Forum Espirita

CONVÍVIO => Off-topic => Convívio => Tópico iniciado por: andrerio em 12 de Outubro de 2011, 13:27

Título: Idioma e Espiritos...
Enviado por: andrerio em 12 de Outubro de 2011, 13:27
Ola a todos deste Forum maravilhoso.

Um dia eu chego na casa de um casal amigo brasileiro aqui na Espanha e olho na mesa de sua casa o E.S.E. e o L.D.E. em espanhol e perguntei a eles.. "Porque vocês não tem em português? Poderiam ter pedido para alguem trazer do Brasil"
Eles me responderam que pelo fato de eles estarem na Espanha, o ESE deveria ser feito em Espanhol porque os espiritos que por aí se acercam são de idioma espanhol!

Como boa prática busquei nos livros e encontrei a resposta que me satisfizesse!
Segundo o (Cap.19 LDM, Pagina 272, Questao 15) diz " Os Espíritos só têm a linguagem do pensamento..."

Se assim é, então não importa aonde você estiver com o indioma que vc possui. Eles e você poderão se comunicar sem nenhum problema. Nenhuma barreira de idiomas.

Alguma opnião ou algo a agregarn o assunto?

Muito grato a todos.
Título: Re: Idioma e Espiritos...
Enviado por: Virgínia Verônica em 12 de Outubro de 2011, 15:13
Bom dia, Andrerio. Acredito que, na reunião do evangelho no lar, estando presentes espíritos com determinados desequilíbrios que os impeçam de compreender as palavras ditas na reunião, os bons pensamentos dos participantes encarnados e dos espíritos mais evoluídos ali presentes, os envolverão e eles serão beneficiados. Paz e Luz para você.
Título: Re: Idioma e Espiritos...
Enviado por: Mourarego em 12 de Outubro de 2011, 15:22
É exatamente isso André.
Espíritos têm como linguagem oi pensamento se comunicam através dele e só.
Abração,
Moura
Título: Re: Idioma e Espiritos...
Enviado por: Torlando em 12 de Outubro de 2011, 19:34
Andrerio Tudo bom!
Enquanto a indioma dos Espíritos, digo que os Espíritos evoluido tem o pençamento para se comunicar mas os iferiores não porque as vezes nem sabem que estão desencarnados.
E são os inferiores que precisam de nos então falamos a lingua deles, so se achamos que so temos Espíritois muito evoluidos a nossa volta ai possamos so pençar!
Um abração a você e a todos que Deus ilumine vocês!!!!!!
Título: Re: Idioma e Espiritos...
Enviado por: andrerio em 12 de Outubro de 2011, 21:58
O Tópico em pauta parece que ainda gera polemica.

Espíritos evoluídos = tem como linguagem pensamento
Espíritos inferiores = precisa escutar seu próprio idioma (Eu não encontrei esta explicativa em nenhum livro da codificação de Kardec)

Alguém pode talvez esclarecer isso melhor ou minha primeira análise continua sendo a que prevalece?

Grato a todos pela cooperação. Muita paz e amor.
Título: Re: Idioma e Espiritos...
Enviado por: Joao Paulo Soares em 13 de Outubro de 2011, 01:08
Caro andrerio,

Relendo o cap. IX, Intervenção dos Espiritos no Mundo Corporeo, o amigo obterá a resposta..
Tanto inferiores e superiores, ambos por pensamento..

Se entrar um inglês num centro brasileiro, espanhol, etc.. que precise de ajuda, coitados dos confrades desse centro, teriam que aprender inglês.. :)

Forte Abraço,
Título: Re: Idioma e Espiritos...
Enviado por: Virgínia Verônica em 13 de Outubro de 2011, 02:38
Olá, prezados amigos. Depois destas reflexões até eu fiquei na dúvida sobre a comunicação entre espíritos estrangeiros entre si e entre eles e médiuns, pois na obra “Violetas na Janela” ditado pelo Espírito Patrícia, psicografado pela médium Vera Lucia Marinzeck de Carvalho, publicado pela Petit Editora. No capítulo 24, “Natal” (página187) há o seguinte trecho:: “(...) Na nossa Colônia, há uma praça grande, com canteiros em formato de corações com flores azuis e brancas, flores miúdas de agradável aroma. No centro da praça há um palco redondo, onde corais costumam apresentar-se. Há muitos bancos confortáveis e alguns de balanço. Chama-se Praça da Consolação. Indaguei Frederico o porquê do nome.
—Quando a Colônia foi planejada, esta praça foi feita para que pudessem seus habitantes reunir-se para recrear. Muitos desencarnados saudosos vinham para se consolar. Daí o nome. Um grupo de jovens estrangeiros, da Itália, veio nos visitar. Apresentaram-se na praça, nos presenteando com lindas canções em italiano. Foi um sucesso.
—Pensei — disse a Lenita — que iria entender tudo que cantassem.
—Entender pelo pensamento é para espíritos que sabem. Os que se afinam perfeitamente entre si conseguem transmitir pensamentos. Com a mente fazemos muito, mas necessitamos saber. O pensamento tem uma só forma. São poucos os desencarnados que sabem usar desta comunicação. A maioria tem que conhecer o idioma. Todas as Colônias têm curso de Esperanto na tentativa de melhor comunicação entre nós.
—Quero aprender tanto o Esperanto, para transmissão de pensamento. Vou marcar na minha lista. (...)”

Já o Livro dos Médiuns diz sobre a comunicação entre médiuns e espíritos (Cap.19, questão 15): “Os Espíritos só têm a linguagem do pensamento; não dispõem da linguagem articulada, pelo que só há para eles uma língua. Assim sendo, poderia um Espírito exprimir-se, por via mediúnica, numa língua que Jamais falou quando vivo? E, nesse caso, de onde tira as palavras de que se serve? "Acabaste tu mesmo de responder à pergunta que formulaste, dizendo que os Espíritos só têm uma língua, que é a do pensamento. Essa língua todos a compreendem, tanto os homens como os Espíritos. O Espírito errante, quando se dirige ao Espírito encarnado do médium, não lhe fala francês, nem inglês, porém, a língua universal que é a do pensamento. Para exprimir suas idéias numa língua articulada, transmissível, toma as palavras ao vocabulário do médium."”

É preciso mais estudo sobre o tema! Muita paz e luz a todos.
Título: Re: Idioma e Espiritos...
Enviado por: Joao Paulo Soares em 13 de Outubro de 2011, 03:45
Caro virgnal,

Espiritos estrangeiros? Existe fronteiras na Espiritualidade? Já não chega a "divisão" da moral do Espirito? E consequentemente da necessidade de diferentes "ambientes"(orbes, plano, mundos) para o burilamento dos mesmos Espiritos? Ainda será necessário o idioma para tal barreira?

Que esteja errado, talvez fosse melhor, mas se o amigo que é brasileiro (e será que sempre reencarnou no Brasil?), e tiver espiritos inferiores, mesmo inferiores, que nesta e até por várias jornadas suas, o quiserem o influenciar, o amigo só tem que mudar de país.. :) Sem querer ofender, virgnal.. Apenas exemplo.. :)

E então o Grande Chico e outros, que até recebeu e recebem em várias linguas, que não as suas?? E que nem por isso, esses espiritos dessas mensagens não são tão superiores assim? :)

Vamos lá todos tirar um curso de Esperanto (já agora sabe o que é, e como surgiu este idioma?) senão só conseguimos comunicar com os irmãos do mesmo idioma.. :) Mas mesmo assim, não estou mal, já tenho uma boa comunidade com quem possa comunicar.. :)

Por Favor, não tomem minhas palavras como jucosas, apenas tento dar uma opinião, com leve toque de humor..

Amigo, fique pela "elucidação" dada no LM..

Forte Abraço,
Título: Re: Idioma e Espiritos...
Enviado por: Virgínia Verônica em 13 de Outubro de 2011, 04:35
Amigo João Paulo, agradeço muitíssimo as suas elucidações. Apesar de eu seguir a Doutrina Espírita há 25 anos, tenho muito o que aprender neste sentido. Para mim, os 5 livros básicos da Doutrina Espírita, decodificados por Kardek, são minhas diretrizes para estudo e aprendizado no que se refere ao espiritismo. Também concordo consigo que as elucidações do LM devem ser a base para nosso aprendizado e estudo neste e em outros temas. Talvez tenha me expressado mal quando falei em espíritos estrangeiros e isso talvez seja o “vício” da própria literatura espírita que diz coisas do tipo: “a colônia tal foi fundada por espíritos de origem portuguesa quando encarnados (por exemplo, é o caso da Colônia Nosso Lar que acredito, se não me falha a memória, que está bem próxima à cidade do Rio de Janeiro - por gentileza, corrija-me, se eu estiver errada, pois não estou com livro Nosso Lar aqui no momento para consulta). Quando comparei os 2 trechos dos livros “Violetas na Janela” e do LM, eu apenas quis ressaltar a minha dúvida sobre o tema, pois são contraditórios. De qualquer forma, reiterando o que falei anteriormente, fico com as explicações do LM e, caso eu morasse em Barcelona, o idioma que eu faria a reunião do Evangelho no Lar, seria aquele mais confortável para mim e demais participantes encarnados, ou seja, para mim seria o português, no máximo, o “portunhol”, pois não falo espanhol. Abraços fraternos.
Título: Re: Idioma e Espiritos...
Enviado por: andrerio em 13 de Outubro de 2011, 10:47
Ola á todos novamente,

Não lí o livro “Violetas na Janela”. Mas me parece que pelo simples trecho do livro aqui colado. Este livro deveria de ser bem analizado antes de colocarem nas prateleiras para venda.
Concordo plenamente com os pontos de Joao Paulo colocou acima. Não faz nenhum sentido lógico ter esta barreira de idioma e também concordo planamente que minhas bases de estudo são os livros de Kdec.
Por enquanto ao menos para mim. O que diz Kdec ainda prevalece com maior força de sentido e lógica.

Paz, amor a todos :-)
Título: Re: Idioma e Espiritos...
Enviado por: Hebe M C em 13 de Outubro de 2011, 11:15
Bom dia,

Acho que não resta duvida quanto ao que foi colocado no LM.

Qualquer romance espírita, não importa por quem foi psicografado, deve ser analisado e comparado com a Codificação ditada pelos Espíritos Superiores, se houver contradição fique com a DE.

O próprio Emmanuel tinha essa lucidez , e disse isso ao Chico, se houvesse contradição no que ele estava dizendo que ficasse com a DE.

Este erro sobre a linguagem dos Espíritos, é um entre mais de trinta, que existem neste livro de Patrícia.

Um abç
Hebe
Título: Re: Idioma e Espiritos...
Enviado por: kandini em 13 de Outubro de 2011, 18:58
Para mim o assunto ainda não está claro, no Livro dos espiritos está escrito que o espirito não sente frio ou calor, fome etc. Porém sabemos que os espiritos inferiores ligados a matéria sentem fome, sede, frio e calor. Se estes espiritos muitas vezes nem sabem que desencarnaram como saberão se cominicar pelo pensamento. Na minha opinião esoiritos ligados a matéria somente entedem as linguas que ja conheciam quando encarnados.

Senhores posso estar errado, eu mesmo me considero um ignorante, porém não aceito respostas como "Se está escrito na codificação é uma verdade incontestável", acredito que ainda teremosalguma coisa e esclarecer e acrescentar quanto a codificação escrita por Kardec a 150 anos atrás.

Assim como Jesus não pode falar abertamente sobre certos assuntos porque não entenderiamos, acredito que o mesmo acontece com a codificação.

Fiquem em paz!!!
Título: Re: Idioma e Espiritos...
Enviado por: Hebe M C em 13 de Outubro de 2011, 19:19
A codificação fala sobre isto e de uma forma bem ampla.

Recomendo a Leitura:

O Livro dos Espíritos

Parte Segunda – Capítulo 6

Vida espírita

http://www.espirito.org.br/portal/codificacao/le/le-2-06.html#1.3

Um abç
Hebe
Título: Re: Idioma e Espiritos...
Enviado por: Mourarego em 13 de Outubro de 2011, 20:42
Não se pode generalizar tudo como Espíritos inferiores, pois mesmo entre nós, que o somos, há os que têm grande saber e mesmo assim participam das sensações gerais a que se ligaram em vida exatamente pelo materialismo. E há os que participando do mesmo saber e cultura, não sendo materialistas não sentem a mesma coisa.
Abraços,
Moura