Forum Espirita

CONVÍVIO => Como usar este Fórum => Perguntas Frequentes => Tópico iniciado por: Carlospisc em 29 de Maio de 2010, 17:56

Título: Fim de relacionamentos e programação "pré-encarnação"
Enviado por: Carlospisc em 29 de Maio de 2010, 17:56
Boa tarde a todos,
Estou propondo uma discussão sobre uma questão que tem me afligido bastante:
Uma pessoa que deseje terminar um relacionamento (não se sente feliz nele), mas que ao mesmo tempo se sinta culpada pelo que o outro sente (se sente responsável pelo outro); que caminho tomar? Como saber se esse relacionamento foi "pedido" ou não antes da encarnação atual?
Título: Re: Fim de relacionamentos e programação "pré-encarnação"
Enviado por: Anton Kiudero em 29 de Maio de 2010, 20:09
Boa tarde a todos,
Estou propondo uma discussão sobre uma questão que tem me afligido bastante:
Uma pessoa que deseje terminar um relacionamento (não se sente feliz nele), mas que ao mesmo tempo se sinta culpada pelo que o outro sente (se sente responsável pelo outro); que caminho tomar? Como saber se esse relacionamento foi "pedido" ou não antes da encarnação atual?

Voce nunca vai saber e não terá uma resposta a sua questão. No entanto, faça o que fizer, do jeito que fizer e nas condições em que o fizer, será o que deveria ser feito. Mas seja la o que fizer, faça-o com muito amor a Deus e ao proximo. Os atos serão os que cada um receberá de Deus por merecimento no momento mas o sentimento é da escolha privativa do espirito.
Título: Re: Fim de relacionamentos e programação "pré-encarnação"
Enviado por: Mourarego em 29 de Maio de 2010, 22:36
Boa tarde a todos,
Estou propondo uma discussão sobre uma questão que tem me afligido bastante:
Uma pessoa que deseje terminar um relacionamento (não se sente feliz nele), mas que ao mesmo tempo se sinta culpada pelo que o outro sente (se sente responsável pelo outro); que caminho tomar? Como saber se esse relacionamento foi "pedido" ou não antes da encarnação atual?

Amigo Carlos,
a doutrina não prevê situações mundanas. ela se pauta em tudo que faça o ser encarnado se transformar moralmente.
Sendo assim, problemas de conflitos amorosos não fazem parte da doutrina por elegerem apenas a dois e em cada dupla um caso diferente.
Por isso mesmo não se relaciona essa questão na escolha das provas.

Abraços,
Moura
Título: Re: Fim de relacionamentos e programação "pré-encarnação"
Enviado por: MongeShaolin em 30 de Maio de 2010, 02:12
Irmão Moura, não poderia um espírito ser colocado no caminho do outro para ajudá-lo?
Acho que esta é a dúvida do irmão.
Por exemplo, se você vem no intuito de dar auxilio a um certo espírito, mas por diversas coisas, não consegue suportar o fardo, estaria indo contra a programação do plano espiritual. Acarretaria em alguma culpa?
Sei que existe casos e casos, mas isto não isentaria da culpa, ou sim?

Abraços.
Título: Re: Fim de relacionamentos e programação "pré-encarnação"
Enviado por: Almeida Josef em 30 de Maio de 2010, 03:20
Carlos,
Todos os espíritos encarnados, possuem compromissos concientes ou não que motivaram esta atual situação.
Nossas ações/atitudes são de nossa inteira resposabilidade, portanto, devemos ter consciência e responsabilidade sobre elas.
Agora, manter um relacionamento infeliz por conta de sentimento de culpa pelo sofrimento do outro???
Desculpem-me, mas entendo que deveriam ter uma conversa franca e sincera e chegarem a uma conclusão real diante dos fatos, assim não haveria este sentimento...
Não devemos ter a preocupação de que esta situação possa ter sido solicitada antes de reencarnarem, esta forma de pensar pode ser uma "bengala" para quem não quer chegar as conclusões que poderão ser desagradáveis para os dois lados, mas necessárias...
A conciência e a responsabilidade devem ser utilizadas nestes momentos...
Abraço.
Título: Re: Fim de relacionamentos e programação "pré-encarnação"
Enviado por: Antonio Renato em 30 de Maio de 2010, 04:51
   Quando duas pessoas começam um ralacinamento,ou seja,a união de um casal,se pressupõe que êste será duradouro,embora que algumas vezes venham se
decepcionar um com o outro e resolvam terminar o relacinamento,eu acredito que o rompimento se dá mais por falta de preparo psicológico de ambos e não que tenha sido programado para acontecer nesta encarnação,eu até concordo com  a tese do irmão Thiago que um espirito pode ter sido colocado no caminho do outro para ajudá-lo,mais sendo visto pelo plano espiritual.
fiquem na paz e que Deus na sua infinita grandeza nos abençoe sempre.
                                  Antonio Renato
Título: Re: Fim de relacionamentos e programação "pré-encarnação"
Enviado por: Cl em 30 de Maio de 2010, 10:36
Bom dia ,Carlos eu estou separada ,no começo eu morria de culpa principalmente pelas minhas filhas,ai eu li voce pode curar sua vida ,(Louise Hay),este livro me ajudou bastante ,são umas sessoes de terapia que ela administra e ai eu pude trabalhar e ver que eu não tinha culpa ,simplesmente aguentei até aonde deu...
ela diz e concordo plenamente que a culpa é um péssimo sentimento que nos coloca pra baixo,devemos ser gentis conosco e nos perdoar ,porque estamos fazendo o melhor que podemos e é claro que se pudermos ultrapassar a situação ,se ainda houver amor ,vale a pena tentar ,mais quando já não há ,o melhor é separar,eu e meu ex nos damos bem ,ele vem em casa e eu vou a casa dele,passamos Natal juntos ,assim minhas filhas ficam felizes também,separação é dolorosa ,mais tudo se ajeita com amor e fé em Deus,seja feliz....
Título: Re: Fim de relacionamentos e programação "pré-encarnação"
Enviado por: Lu/Inha em 21 de Junho de 2010, 10:33
Bom dia! sou divorciada tenho um filho de 24 anos quando me separei, no momento eu pensei em mim o no meu bem estar. jamais poderia ser feliz estando ao lado de alguém ao qual não amava, e fingir somente porque ele me amava ou p não magoar os seus sentimentos. Não podemos estar ao lado de alguem se não nos amarmos primeiramente e depois o outro, eu tenho que estar bem dentro do relacionamento, feliz se naõ nada flui. Ame=se e consequentemente tudo ira acontecer mais facilmente. Não pense na questão reencanatoria, pois acredito que a espiritualidade jamais( cobraria) uma união sem amor onde ambos estariam infelizes, pois a base de tudo é o  AMOR
Título: Re: Fim de relacionamentos e programação "pré-encarnação"
Enviado por: Mourarego em 21 de Junho de 2010, 13:52
Irmão Moura, não poderia um espírito ser colocado no caminho do outro para ajudá-lo?
Acho que esta é a dúvida do irmão.
Por exemplo, se você vem no intuito de dar auxilio a um certo espírito, mas por diversas coisas, não consegue suportar o fardo, estaria indo contra a programação do plano espiritual. Acarretaria em alguma culpa?
Sei que existe casos e casos, mas isto não isentaria da culpa, ou sim?

Abraços.

Mano Thiago,
existe um caso dentro da doutrina que prevê que quando Espíritos em provação mutua no seio da familia, terminem esse processo de provas, não existindo senão pequena afeição entre eles,  e não sentindo um ou outro necessidade de assim continuarem juntos, melhor que se ponha fim naquilo aquilo que nunca existiu (no caso o amor entre ambos), do que se deixar esticar um relacionamento pautado numa mentira.
Abraços,
Moura
Título: Re: Fim de relacionamentos e programação "pré-encarnação"
Enviado por: Hebe M C em 21 de Junho de 2010, 15:44
Irmão Moura, não poderia um espírito ser colocado no caminho do outro para ajudá-lo?
Acho que esta é a dúvida do irmão.
Por exemplo, se você vem no intuito de dar auxilio a um certo espírito, mas por diversas coisas, não consegue suportar o fardo, estaria indo contra a programação do plano espiritual. Acarretaria em alguma culpa?
Sei que existe casos e casos, mas isto não isentaria da culpa, ou sim?

Abraços.

Mano Thiago,
existe um caso dentro da doutrina que prevê que quando Espíritos em provação mutua no seio da familia, terminem esse processo de provas, não existindo senão pequena afeição entre eles,  e não sentindo um ou outro necessidade de assim continuarem juntos, melhor que se ponha fim naquilo aquilo que nunca existiu (no caso o amor entre ambos), do que se deixar esticar um relacionamento pautado numa mentira.
Abraços,
Moura
Bom dia, Não hálógica em manter o relacionamento quendo não existe mais amor.
O casamento tem que ter como base o amor.
Ficar junto pelos filhos, por dinheiro ou qualquer coisa que o valha está longe de ser cumprir uma prova espiritual onde o que manda é estabelecer relações afetivas saud´veis.
Acredito que antes de separar o casal tem que fazer uma análise profunda de seus sentimentos e tentar o máximo continuar juntos, mas quando não há mais elo afetivo, não tem sentido.
Viver juntos em desarmonia é pior para os filhos do que a separação amigável onde tanto o homem como a mulher podem cumprir em comum acordo a educação dos filhos.
A continuação do casamento por obrigação,pode levar a conflitos muito maiores entre os conjuges, deixando seus filhos em total desamparo, pois são os dois principais ponto de apoios (pai e mãe) que teem como referencia.
Um abço Hebe
Título: Re: Fim de relacionamentos e programação "pré-encarnação"
Enviado por: Cl em 22 de Junho de 2010, 13:06
Concordo plenamente com voce amiga Hebe,bjs....
Título: Re: Fim de relacionamentos e programação "pré-encarnação"
Enviado por: raiodesol em 22 de Junho de 2010, 15:28
Irmão Moura, não poderia um espírito ser colocado no caminho do outro para ajudá-lo?
Acho que esta é a dúvida do irmão.
Por exemplo, se você vem no intuito de dar auxilio a um certo espírito, mas por diversas coisas, não consegue suportar o fardo, estaria indo contra a programação do plano espiritual. Acarretaria em alguma culpa?
Sei que existe casos e casos, mas isto não isentaria da culpa, ou sim?

Abraços.

Mano Thiago,
existe um caso dentro da doutrina que prevê que quando Espíritos em provação mutua no seio da familia, terminem esse processo de provas, não existindo senão pequena afeição entre eles,  e não sentindo um ou outro necessidade de assim continuarem juntos, melhor que se ponha fim naquilo aquilo que nunca existiu (no caso o amor entre ambos), do que se deixar esticar um relacionamento pautado numa mentira.
Abraços,
Moura
Bom dia, Não hálógica em manter o relacionamento quendo não existe mais amor.
O casamento tem que ter como base o amor.
Ficar junto pelos filhos, por dinheiro ou qualquer coisa que o valha está longe de ser cumprir uma prova espiritual onde o que manda é estabelecer relações afetivas saud´veis.
Acredito que antes de separar o casal tem que fazer uma análise profunda de seus sentimentos e tentar o máximo continuar juntos, mas quando não há mais elo afetivo, não tem sentido.
Viver juntos em desarmonia é pior para os filhos do que a separação amigável onde tanto o homem como a mulher podem cumprir em comum acordo a educação dos filhos.
A continuação do casamento por obrigação,pode levar a conflitos muito maiores entre os conjuges, deixando seus filhos em total desamparo, pois são os dois principais ponto de apoios (pai e mãe) que teem como referencia.
Um abço Hebe

discordo plenamente, não nascemos amando ninguem, o amor é cultivado,e o evangelho diz sobre o casamento que não separe o homem o que DEUS uniu,se qualquer coisa deixamos de amar e assim ter que separar,quantas vezes vamos ter que fazer isso?o casamento nâo é um mero acaso,tem um proposito.
Título: Re: Fim de relacionamentos e programação "pré-encarnação"
Enviado por: Mourarego em 22 de Junho de 2010, 15:59
A doutrina, amiga Raio, não está no ESE, mas sim no L.E. esta a obra básica.
Procure na obra que lhe digo em que está toda a doutrina que a amiga compreenderá.
Abraços,
Moura
Título: Re: Fim de relacionamentos e programação "pré-encarnação"
Enviado por: Hebe M C em 22 de Junho de 2010, 17:09
Irmão Moura, não poderia um espírito ser colocado no caminho do outro para ajudá-lo?
Acho que esta é a dúvida do irmão.
Por exemplo, se você vem no intuito de dar auxilio a um certo espírito, mas por diversas coisas, não consegue suportar o fardo, estaria indo contra a programação do plano espiritual. Acarretaria em alguma culpa?
Sei que existe casos e casos, mas isto não isentaria da culpa, ou sim?

Abraços.

Mano Thiago,
existe um caso dentro da doutrina que prevê que quando Espíritos em provação mutua no seio da familia, terminem esse processo de provas, não existindo senão pequena afeição entre eles,  e não sentindo um ou outro necessidade de assim continuarem juntos, melhor que se ponha fim naquilo aquilo que nunca existiu (no caso o amor entre ambos), do que se deixar esticar um relacionamento pautado numa mentira.
Abraços,
Moura
Bom dia, Não há lógica em manter o relacionamento quando não existe mais amor.
O casamento tem que ter como base o amor.
Ficar junto pelos filhos, por dinheiro ou qualquer coisa que o valha está longe de ser cumprir uma prova espiritual onde o que manda é estabelecer relações afetivas saudáveis.
Acredito que antes de separar o casal tem que fazer uma análise profunda de seus sentimentos e tentar o máximo continuar juntos, mas quando não há mais elo afetivo, não tem sentido.
Viver juntos em desarmonia é pior para os filhos do que a separação amigável onde tanto o homem como a mulher podem cumprir em comum acordo a educação dos filhos.
A continuação do casamento por obrigação,pode levar a conflitos muito maiores entre os conjuges, deixando seus filhos em total desamparo, pois são os dois principais ponto de apoios (pai e mãe) que teem como referencia.
Um abço Hebe

discordo plenamente, não nascemos amando ninguem, o amor é cultivado,e o evangelho diz sobre o casamento que não separe o homem o que DEUS uniu,se qualquer coisa deixamos de amar e assim ter que separar,quantas vezes vamos ter que fazer isso?o casamento nâo é um mero acaso,tem um proposito.
O que Deus uniu foi no plano espiritual, não em nenhuma igreja ou ritual qualquer aqui na Crosta.
Não interprete o evangelho ao pé da letra.

Esses laços estão feitos, independentes de abandonar a prova ou não. Quando há mais lesão ao espírito do que evolução, a prova é interrompida e volta numa próxima para concluí-la.

Ninguem é prisioneiro ao ponto de viver sofrendo o tempo todo só por obrigação.
Sou a favor de tentar tudo, mas tem linite.
Muitos casos de traição que resultam em crimes ediondos no seio familiar é de uma insistência absurda em manter a relação , fora este exemplo horrível de relacionamento para os filhos.

O abandono da prova, dependendo das circunstancias é previsto sim, principalmente quando está infringido as Leis Universais.
Título: Re: Fim de relacionamentos e programação "pré-encarnação"
Enviado por: Kenia Fidalgo em 24 de Junho de 2010, 14:55
Irmão Moura, não poderia um espírito ser colocado no caminho do outro para ajudá-lo?
Acho que esta é a dúvida do irmão.
Por exemplo, se você vem no intuito de dar auxilio a um certo espírito, mas por diversas coisas, não consegue suportar o fardo, estaria indo contra a programação do plano espiritual. Acarretaria em alguma culpa?
Sei que existe casos e casos, mas isto não isentaria da culpa, ou sim?

Abraços.

Mano Thiago,
existe um caso dentro da doutrina que prevê que quando Espíritos em provação mutua no seio da familia, terminem esse processo de provas, não existindo senão pequena afeição entre eles,  e não sentindo um ou outro necessidade de assim continuarem juntos, melhor que se ponha fim naquilo aquilo que nunca existiu (no caso o amor entre ambos), do que se deixar esticar um relacionamento pautado numa mentira.
Abraços,
Moura

Bom Dia a todos os irmaos,


Concodo com o irmao Moura, situacoes como essas podem acontecer, afinal, o casamento, algo tao maravilhoso nao pode ser um martirio, algo que ambos se sintam escravizados a estarem presos ate o fim da vida se nao estao felizes,
por vezes, a sabedoria divina é tao maravilhosa, que se for preciso que ainda apos a separacao os espiritos precisem estar juntos por algo, se encarregam de mexer os pauzinhos.

Obrigada pela oportunidade em falar,

Sigam sempre com JESUS
Título: Re: Fim de relacionamentos e programação "pré-encarnação"
Enviado por: Sylvia Campos em 24 de Junho de 2010, 17:30
Concordo :)

Irmão Moura, não poderia um espírito ser colocado no caminho do outro para ajudá-lo?
Acho que esta é a dúvida do irmão.
Por exemplo, se você vem no intuito de dar auxilio a um certo espírito, mas por diversas coisas, não consegue suportar o fardo, estaria indo contra a programação do plano espiritual. Acarretaria em alguma culpa?
Sei que existe casos e casos, mas isto não isentaria da culpa, ou sim?

Abraços.

Mano Thiago,
existe um caso dentro da doutrina que prevê que quando Espíritos em provação mutua no seio da familia, terminem esse processo de provas, não existindo senão pequena afeição entre eles,  e não sentindo um ou outro necessidade de assim continuarem juntos, melhor que se ponha fim naquilo aquilo que nunca existiu (no caso o amor entre ambos), do que se deixar esticar um relacionamento pautado numa mentira.
Abraços,
Moura

Bom Dia a todos os irmaos,


Concodo com o irmao Moura, situacoes como essas podem acontecer, afinal, o casamento, algo tao maravilhoso nao pode ser um martirio, algo que ambos se sintam escravizados a estarem presos ate o fim da vida se nao estao felizes,
por vezes, a sabedoria divina é tao maravilhosa, que se for preciso que ainda apos a separacao os espiritos precisem estar juntos por algo, se encarregam de mexer os pauzinhos.

Obrigada pela oportunidade em falar,

Sigam sempre com JESUS