Forum Espirita

CONVÍVIO => Como usar este Fórum => Perguntas Frequentes => Tópico iniciado por: Antonio F. da Silva em 20 de Março de 2010, 16:28

Título: Desencarne
Enviado por: Antonio F. da Silva em 20 de Março de 2010, 16:28
   Oi Pessoal,

     Sou novo aki no forum e estou cheio de duvidas, espero poder contar com a compreenção e a paciencia de voces nos devidos esclarecimentos.

     Ja li em varios artigos que falam sobre o assunto, e a maioria diz que o Desencarne é quase sempre doloroso, traumatico e que pode demorar dias ou até mesmo semanas para se completar.
     Sabemos porém que durante o sono, nosso espirito costuma deixar o corpo fisico e tem contato com outros espiritos com os quais temos afinidades.
     Ha tembém diversos relatos de pessoas que em estado de quase morte saem do corpo fisico e veem do alto o corpo imóvel na cama, juntamente com os medicos e demais pessoas que o rodeiam, voltando em seguida a carne.
     Sendo assim, porque é tão traumatico o desencarme quando o corpo fisico ja perdeu a sua utilidade?

                                                       Luz, Paz e Amor

                                                       Antonio

     
Título: Re: Desencarne
Enviado por: Francisco Emmanuel em 20 de Março de 2010, 17:10
Amigo, esse desencarne a que você se refere é o realizado por fruto de mortes traumáticas ou prematuras. Quando o corpo dispõe ainda de muita vivacidade orgânica, a união com o peri espírito é mais fortificada, razão pela qual o desencarne se torna mais doloroso.

Por exemplo: o suicida. Este rompe os laços de forma muito brusca. Laços esses que ainda estavam na sua plenitude, porque só haveriam de se desfazer naturalmente com a progressiva deterioração dos órgãos vitais, o que relaxaria naturalmente sua ligação com  peri espírito.

Assim, uma morte natural e suave é aquela que acontece por via natural, ou seja, pelo desgaste normal a que nossos órgãos estão sujeitos. Já a morte dolorosa é aquela que ocorre por fruto de uma brusca interrupção no liame entre espírito e corpo.

Espero que isso te satisfaça, qualquer coisa é só perguntar.

Abraços fraternos.
Título: Re: Desencarne
Enviado por: Francisco Emmanuel em 20 de Março de 2010, 17:31
Eu retifiquei o post acima porque havia dito que quanto mais flúido vital possui a pessoa, mais doloroso é o desencarne, o que está errado, pois o que determina o maior ou menor despreendimento do espírito na matéria é a maior ou menor vivacidade dos órgãos e não o aporte de flúido vital.

Os médiuns de efeitos físicos possuem maior aporte de flúido vital e nem por isso desencarnam mais dolorosamente, a exemplo de Chico Xavier, cujo desencarne foi presidido pelo próprio Cristo.

Agora quando se fala que devemos praticar o desapego, estamos nos referindo à obsessão que possuem alguns em amealhar tesouros materiais, tornando-se assim vidrados nos objetos de estima ou elevado valor material (ouros, jóias). Esses irão desencarnar mais ou menos dolorosamente de acordo com a vivacidade dos seus órgãos físicos, mas estarão muito próximos da matéria, sofrendo as vicissitudes desta, porque não se desvencilharam do desejo de possuir, sendo este, portanto, um sofrimento moral.
Título: Re: Desencarne
Enviado por: Francisco Emmanuel em 20 de Março de 2010, 17:36
Outras razões ainda podem determinar maior ou menor sofrimento no desencarne, mas são todas de ordem moral.

Aquele que culpado por um crime, desencarna sem a justa reparação ainda em vida, chega ao mundo espiritual torturado pela consciência que lateja sua culpa a todos em derredor.

Veja que nesse exemplo, seu sofrimento é moral e não físico, como no caso do suicida que conserva por longo período as impressões da matéria, tais quais a putrefação do próprio corpo.

Para maiores informações leia este relato, de uma suicida:

http://www.omensageiro.com.br/entrevistas/entrevista-47.htm (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5vbWVuc2FnZWlyby5jb20uYnIvZW50cmV2aXN0YXMvZW50cmV2aXN0YS00Ny5odG0=)
Título: Re: Desencarne
Enviado por: dim-dim em 20 de Março de 2010, 18:31

Olá!

O desencarne, ou a morte, só é dolorosa para o homem que apenas acredita no visível e que vive apaixonado por essa vida, ilusória, por ser transitória.

O homem que sabe que é um espirito e que a vida é transitória, utiliza a percepção da morte para não se prender a nada. A morte transforma-se na sua conselheira. Vive desapaixonado.

É a porta que se abre para a liberdade do espirito. Se houver esta percepção não pode ser dolorosa nem sofredora.


Namasté
Título: Re: Desencarne
Enviado por: Antonio F. da Silva em 20 de Março de 2010, 20:47
     Oi pessoal,

     Agradeço as informações aki postadas.                                                                    A minha duvida era que: pelo fato de ser tão "natural" a saida do espirito do nosso corpo fisico durante o sono, imaginei que isto fosse uma coisa normal (sair do corpo fisico) dai na morte, a saida se daria do mesmo modo (normal).

                                                Luz, Paz e Amor

                                                Antonio
Título: Re: Desencarne
Enviado por: Francisco Emmanuel em 20 de Março de 2010, 21:49
Eu só gostaria de fazer um adendo ao que disse acima, pois é de suma importância.

Uma vez que o trânsito para o mundo dos espíritos é mais ou menos doloroso conforme maior ou menor vivacidade de que dispõe o corpo físico, cabe ressaltar que essa mesma vivacidade é atribuída ao fluido vital que o anima.

Isso significa que aquele que se mata no auge da vida é escravo das sensações corporais porque seus órgãos encontravam-se na sua plenitude, em razão de estarem estes ainda muito imbuídos no fluido vital que os sustenta.

Elucidativos de caráter científico, mas que sem as quais não se explica perfeitamente o desencarne sob a ótica material. Sob a ótica moral é outra a abordagem a ser explanada.