Forum Espirita

CONVÍVIO => Off-topic => Convívio => Tópico iniciado por: anabela4f em 14 de Agosto de 2008, 18:13

Título: Os animais, depois da morte
Enviado por: anabela4f em 14 de Agosto de 2008, 18:13
Sou uma apaixonada pela natureza, tento perservar o meio ambiente que me rodeia, minha casa parece um jardim zoologico desde a plantas, a cães, peixes, repteis, aves.O que acontece quando eles morrem?
Título: Re: Os animais, depois da morte
Enviado por: Vitor Santos em 14 de Agosto de 2008, 18:42
Olá

Respondo com a citação do Livro dos Espiritos de Alan Kardec, que é a compilação uma série de perguntas e respostas (perguntas de Kardec, respostas dos espiritos) e que eu a aconselho a ler (pode fazer download deste portal ou de outro, ou então comprar o livro, num Centro Espirita). Vale a pena, pois muitas questões importantes estão lá respondidas.

Citar
Livro dos Espiritos

Os animais e o homem

592. Se, pelo que toca à inteligência, comparamos o homem e os animais, parece difícil estabelecer-se uma linha de demarcação entre aquele e estes, porquanto alguns animais mostram, sob esse aspecto, notória superioridade sobre certos homens. Pode essa linha de demarcação ser estabelecida de modo preciso?

“A este respeito é completo o desacordo entre os vossos filósofos. Querem uns que o homem seja um animal e outros que o animal seja um homem. Estão todos em erro. O homem é um ser à parte, que desce muito baixo algumas vezes e que pode também elevar-se muito alto. Pelo físico, é como os animais e menos bem dotado do que muitos destes. A Natureza lhes deu tudo o que o homem é obrigado a inventar com a sua inteligência, para satisfação de suas necessidades e para sua conservação. Seu corpo se destrói, como o dos animais, é certo, mas ao seu Espírito está assinado um destino que só ele pode compreender, porque só ele é inteiramente livre. Pobres homens, que vos rebaixais mais do que os brutos! Não sabeis distinguir-vos deles? Reconhecei o homem pela faculdade de pensar em Deus.”

593. Poder-se-á dizer que os animais só obram por instinto?

“Ainda aí há um sistema. É verdade que na maioria dos animais domina o instinto. Mas, não vês que muitos obram denotando acentuada vontade? É que têm inteligência, porém limitada.”

597. Pois que os animais possuem uma inteligência que lhes faculta certa liberdade de ação, haverá neles algum princípio independente da matéria?

“Há e que sobrevive ao corpo.”

a) - Será esse princípio uma alma semelhante à do homem?

“É também uma alma, se quiserdes, dependendo isto do sentido que se der a esta palavra. É, porém, inferior à do homem. Há entre a alma dos animais e a do homem distância equivalente à que medeia entre a alma do homem e Deus.”

598. Após a morte, conserva a alma dos animais a sua individualidade e a consciência de si mesma?

“Conserva sua individualidade; quanto à consciência do seu eu, não. A vida inteligente lhe permanece em estado latente.”

599. À alma dos animais é dado escolher a espécie de animal em que encarne?

“Não, pois que lhe falta livre-arbítrio.”

600. Sobrevivendo ao corpo em que habitou, a alma do animal vem a achar-se, depois da morte, nem estado de erraticidade, como a do homem?

“Fica numa espécie de erraticidade, pois que não mais se acha unida ao corpo, mas não é um Espírito errante. O Espírito errante é um ser que pensa e obra por sua livre vontade. De idêntica faculdade não dispõe o dos animais. A consciência de si mesmo é o que constitui o principal atributo do Espírito. O do animal, depois da morte, é classificado
pelos Espíritos a quem incumbe essa tarefa e utilizado quase imediatamente. Não lhe é dado tempo de entrar em relação com outras criaturas.”

601. Os animais estão sujeitos, como o homem, a uma lei progressiva?

“Sim; e daí vem que nos mundos superiores, onde os homens são mais adiantados, os animais também o são, dispondo de meios mais amplos de comunicação. São sempre, porém, inferiores ao homem e se lhe acham submetidos, tendo neles o homem servidores inteligentes.”
Nada há nisso de extraordinário, tomemos os nossos mais inteligentes animais, o cão, o elefante, o cavalo, e imaginemo-los dotados de uma conformação apropriada a trabalhos manuais. Que não fariam sob a direção do homem?

602. Os animais progridem, como o homem, por ato da própria vontade, ou pela força das coisas?

“Pela força das coisas, razão por que não estão sujeitos à expiação.”

604. Pois que os animais, mesmo os aperfeiçoados, existentes nos mundos superiores, são sempre inferiores ao homem, segue-se que Deus criou seres intelectuais perpetuamente destinados à inferioridade, o que parece em desacordo com a unidade de vistas e de progresso que todas as suas obras revelam.

“Tudo em a Natureza se encadeia por elos que ainda não podeis apreender. Assim, as coisas aparentemente mais díspares têm pontos de contacto que o homem, no seu estado atual, nunca chegará a compreender. Por um esforço da inteligência poderá entrevê-los;
mas, somente quando essa inteligência estiver no máximo grau de desenvolvimento e liberta dos preconceitos do orgulho e da ignorância, logrará ver claro na obra de Deus. Até lá, suas muito restritas idéias lhe farão observar as coisas por um mesquinho e acanhado prisma. Sabei não ser possível que Deus se contradiga e que, na Natureza, tudo se
harmoniza mediante leis gerais, que por nenhum de seus pontos deixam de corresponder à sublime sabedoria do Criador.”

a) - A inteligência é então uma propriedade comum, um ponto de contacto entre a alma dos animais e a do homem?

“É, porém os animais só possuem a inteligência da vida material. No homem, a inteligência proporciona a vida moral.”

606. Donde tiram os animais o princípio inteligente que constitui a alma de natureza especial de que são dotados?

“Do elemento inteligente universal.”

a) - Então, emanam de um único princípio a inteligência do homem e a dos animais?

“Sem dúvida alguma, porém, no homem, passou por uma elaboração que a coloca acima da que existe no animal.”

607. Dissestes (190) que o estado da alma do homem, na sua origem, corresponde ao estado da infância na vida corporal, que sua inteligência apenas desabrocha e se ensaia para a vida. Onde passa o Espírito essa primeira fase do seu desenvolvimento? “Numa série de existências que precedem o período a que chamais Humanidade.”

a) - Parece que, assim, se pode considerar a alma como tendo sido o princípio inteligente dos seres inferiores da criação, não?

“Já não dissemos que todo em a Natureza se encadeia e tende para a unidade? Nesses seres, cuja totalidade estais longe de conhecer, é que o princípio inteligente se elabora, se individualiza pouco a pouco e se ensaia para a vida, conforme acabamos de dizer. É, de certo modo, um trabalho preparatório, como o da germinação, por efeito do qual o princípio inteligente sofre uma transformação e se torna Espírito. Entra então no período da humanização, começando a ter consciência do seu futuro, capacidade de distinguir o bem do mal e a responsabilidade dos seus atos. Assim, à fase da infância se segue a da adolescência, vindo depois a da juventude e da madureza. Nessa origem, coisa alguma há
de humilhante para o homem. Sentir-se-ão humilhados os grandes gênios por terem sido fetos informes nas entranhas que os geraram? Se alguma coisa há que lhe seja humilhante, é a sua inferioridade perante Deus e sua impotência para lhe sondar a profundeza dos desígnios e para apreciar a sabedoria das leis que regem a harmonia do Universo.
Reconhecei a grandeza de Deus nessa admirável harmonia, mediante a qual tudo é solidário na Natureza. Acreditar que Deus haja feito, seja o que for, sem um fim, e criado seres inteligentes sem futuro, fora blasfemar da Sua bondade, que se estende por sobre todas as
suas criaturas.”


b) Esse período de humanização principia na Terra?

“A Terra não é o ponto de partida da primeira encarnação humana. O período da humanização começa, geralmente, em mundos ainda inferiores à Terra. Isto, entretanto, não constitui regra absoluta, pois pode suceder que um Espírito, desde o seu início humano,
esteja apto a viver na Terra. Não é freqüente o caso; constitui antes uma exceção.”

608. O Espírito do homem tem, após a morte, consciência de suas existências ao período de humanidade?

“Não, pois não é desse período que começa a sua vida de Espírito. Difícil é mesmo que se lembre de suas primeiras existências humanas, como difícil é que o homem se lembre dos primeiros tempos de sua infância e ainda menos do tempo que passou no seio materno. Essa a razão por que os Espíritos dizem que não sabem como começaram.”


bem hajas
Título: Re: Os animais, depois da morte
Enviado por: anabela4f em 14 de Agosto de 2008, 18:50
obrigada
Por acaso comprei o livro dos espiritos a pouco tempo, ainda não tive tempo de começar a ler, mas vou ler brevemente.
obrigada victor.
Título: Re: Os animais, depois da morte
Enviado por: anabela4f em 18 de Agosto de 2008, 10:58
ola amigo victor
Uma outra questão, se ao termos um animal(ex: um cão) o tratarmos com o maior carinho com mto amor estaremos a ajuda lo a evoluir ja que se lhe esta a mostrar um caminho de amor??
E se uma pessoa tiver um animal onde este coitado sofra maus tratos e fique revoltado o que sera desse animal que nunca recebeu um carinho?
Como é vista um ser humano no plano espiritual dentro destes dois contextos?
Título: Re: Os animais, depois da morte
Enviado por: Vitor Santos em 18 de Agosto de 2008, 12:03
Olá Anabela

Eu não sei responder a essa questão, em termos teóricos.

O meu coração diz que é provável (ou pelo menos eu tenho essa esperança) que ao dar carinho/amor aos animais lhes possamos  estar a ajudar a evoluir, pois passar pela experiência de ser amado deve ser importante.

A mim dói ver um animal a sofrer. Mesmo que isso não tenha efeito na evolução dele, tem a haver com a minha sensibilidade. Apesar de eu não ser nenhum fanático em relação ao tratamento dos animais, fere-me a sensibilidade ver qualquer tipo de sofrimento alheio. Ainda por cima quando se trata de actividades desnecessárias, do meu ponto de vista, como a tourada, a caça e outros jogos maquiavélicos com os pobres animais.

bem hajas
Título: Re: Os animais, depois da morte
Enviado por: SB em 18 de Agosto de 2008, 12:50
Olá Anabela,

No que se refere a um ser humano, devemos ter em conta que existem vidas passadas que nos dão conhecimento, humildade, gratidão, mas tb odios, culpas, etc.
Passado esse que nos dará sempre alicerces para as causas da dor, nesta vida, mesmo que as desconheçam, mas também de força e vontade.

Por vezes encontramos dentro daqueles que sao mais mal tratados, uns cheios de humildade e força para vencer, e outros que se revoltam.

Um ser humano pode progredir sempre, esteja ele em que condições se encontrar.

Quanto aos animais, não vejo grandes diferenças do que disse acima, a unica diferença é que a sua condição de raciocionio é mais precaria...mas devo dizer-lhe que o racicionio algumas vz a nós até nos atrapalha no que deveriamos considerar mais importante, o sentimento, e nisso eles sentem tanto como nós.

É que pelo amor que a evolução se dá a passos largos, e devemos sempre interagir dentro do Amor, seja em que condição for.  ;)

Abraços
Título: Re: Os animais, depois da morte
Enviado por: Dayane Carolina em 17 de Março de 2015, 18:29
olá
Me chamo Dayane.. e ontem perdi minha cachorrinha (houve um acidente.. ela morreu afogada na minha piscina) q só tinha uns 3 meses de vida e durante esse tempo me apeguei muito a ela e ela se apegou em mim.. e estou sofrendo muito com a perda.. não consigo acredita pois ela viveu tão pouco.. e sinto um grande aperto no peito.. onde eu ia ele estava comigo, dormia quando eu iria deitar..

Enfim... tenho mais três cachorros, dois macho e uma fêmea.. e essa fêmea, nunca foi de entrar em meu quarto e hoje ao meio dia ela insistia em entrar no meu quarto, e ficava indo onde a cachorrinha dormia e era na mesma hora q eu ia deitar um pouco, foi algo muito estranho e me emocionei :-[ será q a cachorrinha estava presente neste momento?
tenho muito medo de ela n seguir em frente por eu estar sofrendo..

Penso em adotar logo outra.. tem algum problema? ???

Poderiam me confortar oq puderem me ajudar.. peço do fundo do meu coração

Desde ja muito obrigada!
Título: Re: Os animais, depois da morte
Enviado por: lconforjr em 17 de Março de 2015, 22:35
Olá Dayane, vc me parece ser uma menina muito amorosa. Quanto a sua cachorrinha, fique tranquila; ela é uma criatura de Deus igual a vc, eu e todos demais; onde ela vai, nós também vamos; onde ela estiver, nós também estaremos.
Título: Re: Os animais, depois da morte
Enviado por: wender100%espirita em 18 de Março de 2015, 20:28
os animais evoluem atraves das forças coisas, eles ate sofrem ou sentem uma certa felicidade mas a inteligência deles e mais um instinto, eles não expiam igual os humanos, voltam ao plano espiritual e reencarnam quase sempre muito rapido não ficam na erraticidade.existem Espiritos encarregados disso. paz  e luz
Título: Re: Os animais, depois da morte
Enviado por: Norizonte da Rosa em 19 de Março de 2015, 00:14
olá
Me chamo Dayane.. e ontem perdi minha cachorrinha (houve um acidente.. ela morreu afogada na minha piscina) q só tinha uns 3 meses de vida e durante esse tempo me apeguei muito a ela e ela se apegou em mim.. e estou sofrendo muito com a perda.. não consigo acredita pois ela viveu tão pouco.. e sinto um grande aperto no peito.. onde eu ia ele estava comigo, dormia quando eu iria deitar..

Enfim... tenho mais três cachorros, dois macho e uma fêmea.. e essa fêmea, nunca foi de entrar em meu quarto e hoje ao meio dia ela insistia em entrar no meu quarto, e ficava indo onde a cachorrinha dormia e era na mesma hora q eu ia deitar um pouco, foi algo muito estranho e me emocionei :-[ será q a cachorrinha estava presente neste momento?
tenho muito medo de ela n seguir em frente por eu estar sofrendo..

Penso em adotar logo outra.. tem algum problema? ???

Poderiam me confortar oq puderem me ajudar.. peço do fundo do meu coração

Desde ja muito obrigada!

Problema nenhum em adotar outra! alivia, assim, a vida de um ser senciente que poderia passar por dificuldades e, ainda, de quebra, terá uma companhia amiga, fiel, desinteressada,.. mas quando adotamos, temos que estar preparados, porque como vivem menos que nós, acabam indo antes. Essa é uma conclusão lógica, mas que 'não havia me dado conta', até que o veterinário me disse isso :D  E o resultado é encararmos com naturalidade a partida deles, que deixam saudades e só lembranças boas.
Título: Re: Os animais, depois da morte
Enviado por: lconforjr em 19 de Março de 2015, 02:03
Ref msg inicial, de 14.08.2008, 18:13 »

      Os animais, depois da morte do corpo material, estarão onde tb estaremos após nossa morte física. São nossos irmãos, pois filhos do mesmo pai, formados pela mesma essência e possuidores do mesmo PI. As diferenças entre eles e nós decorrem do maior tempo passado desde a criação.

      Eles, sem dúvida, e conforme a doutrina, estão a apenas um passo atrás de nós na caminhada da evolução. Eles são hoje, o q fomos no passado e serão amanhã o q somos hoje. Onde eles estão, já estivemos; onde estamos, eles estarão, pois todos, eles e nós, tivemos idêntico princípio e teremos idêntico fim. Esse, pela doutrina, é o processo evolutivo criado por Deus.
...............

...................