Forum Espirita

GERAL => O que é o espiritismo => Existência de Deus => Tópico iniciado por: Linda Maria F Sant Anna em 29 de Agosto de 2012, 18:21

Título: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Linda Maria F Sant Anna em 29 de Agosto de 2012, 18:21
Justificando a pergunta:
Na atividade pública desta segunda-feira pp tivemos no CE Antoninho Marmo uma sessão denominada de "Pinga-fogo", quando são feitas perguntas pela platéia e respondidas pelo orador responsável por aquela noite (no caso, eu). Foram 18 perguntas. E, com exceção desta que é tema do assunto desta mensagem tópico, foram respondidas com segurança, embasadas nas obras básicas de Kardec.

peço ajuda para responder a questão acima.
Quero aprender, preciso aprender.

Obrigada,
Linda Maria
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Danilo Henrique em 30 de Agosto de 2012, 01:18
Linda Maria, é sempre muito complicado perscrutar os motivos de Deus ter criado o universo.
Podes, entretanto, utilizar esse raciocínio, que não responde muita coisa, mas ajuda:

O universo sem espírito, não teria vida. A matéria ficaria em estado de perpétua dispersão.
E Deus, ao criar o universo, quis que esse universo fosse vivo.

Abraços.
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: rwer em 30 de Agosto de 2012, 02:52
Oi, Linda,

A pergunta tem algo de engraçado. Tipo Deus estava meio sem ideia e de repente chega uma inspiração, rsrs. Resta saber Quem O inspirou, rsrs.

Creio que a resposta está no tempo. Melhor: a ausência de tempo.

Tempo, espaço, energia e matéria são os fundamentos materiais da Criação. São algo criado. Nós, religiosos, cremos que tudo foi feito pela Divindade. Nesse caso, o "ambiente" divino não conhece o tempo, essa coisa que a gente imagina vir do futuro e ir pro passado.

Deus é presente. E essa é a dimensão do Espírito. Presença. O Eterno Presente.

A verdadeira Divindade, o Não Manifesto, não deve ter "resolvido" criar Espíritos.

O Livro dos Espíritos não pôde ir fundo nesse aspecto. Somente os que conhecem Deus, conhecem mesmo, podem dizer algo dos "objetivos" da Criação.  Só os grandes mestres da Yoga e os santos meditadores de todos os tempos é que poderiam responder.

Pra gente, mergulhado no tempo, é desconcertante imaginar uma Divindade atemporal. É mesmo impossível, já que nossa mente é tempo gravado (que a gente chama de passado).

Quanto à nossa criação, creio que somos incriados, pelo menos na essência. Acho absurda a ideia de que viemos do nada e ploft! – surge mais um Espírito. :D

Pra se fazer um castelo de areia, é preciso tirar areia da praia. E o buraco que fica corresponde ao castelo construído.  Deus há de nos ter tirado Dele mesmo. Somos a Eva – nascida de Adão.




Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: VLRC em 30 de Agosto de 2012, 02:55
Linda Maria
Busco ajuda na bíblia  e no L E para emitir minha opinião .


E criou Deus o homem à sua imagem: à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. Gênesis 1:2

O Espírito de Deus me fez; e a inspiração do Todo-Poderoso me deu vida.33:4


Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.
João 4:24


porque Deus resolveu criar os espíritos?
 Deus é a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas. Criou tudo o que há. É o único princípio não criado, Sempre existiu, por seu imenso amor  e  vontade suprema criou os espíritos.( Deus é o  grande incêndio(espirito)e nós criados a sua imagem somos centelhas divinas( espíritos) com todo potencial para evoluirmos.

Qual o objetivo?
 evoluir e alcançar a suprema felicidade vide livro dos espiritos item 113

113. PRIMEIRA CLASSE. Classe única. Percorreram todos os graus da escala e se despojaram de todas as impurezas da matéria. Havendo atingido a soma de perfeições de que é suscetível a criatura, não têm mais provas nem expiações a sofrer. Não estando mais sujeitos à reencarnação em corpos perecíveis, vivem a vida eterna, que desfrutam no seio de Deus. Gozam de uma felicidade inalterável, porque não estão sujeitos nem às necessidades nem às vicissitudes da vida material, mas essa felicidade não é a de uma ociosidade monótona, vivida em contemplação perpétua. São os mensageiros e os ministros de Deus, cujas ordens executam, para a manutenção da harmonia universal. Dirigem a todos os Espíritos que lhes são inferiores, ajudam-nos a se aperfeiçoarem e determinam as suas missões. Assistir os homens nas suas angústias, incitá-los ao bem ou à expiação de faltas que os distanciam da felicidade suprema, é para eles uma ocupação agradável. São às vezes designados pelos nomes de anjos, arcanjos ou serafins. Os homens podem comunicar-se com eles, mas bem presunçoso seria o que pretendesse tê-los constantemente às suas ordens.


Penso assim Linda Maria espero ter ajudado

Valter LRC

Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Anton Kiudero em 30 de Agosto de 2012, 03:35
Mas Linda, esta é uma pergunta muito simples. Simplesmente não o sabemos e se alguem acha que sabe, provavelmente sabe menos ainda....

As questões 10 até 13 nos dão esta ideia....


Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Olímpio de Jesus Moreira em 30 de Agosto de 2012, 05:18
Só cabe uma das mais belas faculdades divinas a humildade, reconhecer-se ignorante. Kardec nos diz: que tal mistério é conhecer o próprio criador.  A razão humana  é incapaz completamente de pelo menos entrever tal resposta.   Infinito nos remete a idéia de mistério,  Deus é infinito, o grande mistério.  Tanto que a melhor definição de Deus é a dada por Buda: Somente o universo, Deus e  o espaço, são capazes de definir o espaço, Deus e o universo.    REsposta a tal pergunta so cabe o recurso mitologico, que não convem a DE, proprosito é dismistificar.    Abraço fique com Deus.
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Zé Ninguém em 30 de Agosto de 2012, 11:47
Olá Linda Maria,
Esta resposta encontra-se no terreno do insondável. nós podemos até especular,mas só Deus sabe e poderia responder qual o objetivo da existência de espíritos.
Talvez quando chegarmos a certo nível de evolução nos será dado conhecer esta realidade, mas isso certamente não irá ocorrer no estágio evolutivo em que nos encontramos.
Assim, nos resignemos com o que nos foi permitido conhecer pois certos assuntos são matéria para outros cursos.
Não se inquiete com isso. Você diz que precisa aprender, mas não compreendi o porquê da urgência e necessidade em obter esta resposta.
Temos coisas muito mais importantes para fazer nesta encarnação.
Se realmente precisasse aprender isso, já teria aprendido; se não aprendeu ainda é porque não é a hora.
Neste casos resta-nos humildemente  nos curvar a vontade divina.
abraços
Susana
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: VLRC em 30 de Agosto de 2012, 15:59
Emitir uma opinião é diferente de afirma-la
Estamos em um fórum livre onde todos podem opinar ,e pra mim fica só no campo das opiniões porque verdade absoluta só Deus a possui,cada um tire suas conclusões,não acho legal taxar pessoas de não humildes, por darem suas opiniões,se pra dar sua opinião aqui no fórum é preciso ter a verdade absoluta melhor é então fecha-lo e apagar tudo que aqui ja foi respondido.

Valter LRC
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Ganimedes em 30 de Agosto de 2012, 16:31
Os homens, acreditando pensar em Deus, de quem não têm idéia, pensam em si mesmos; a si próprios e não a Ele se comparam.
Deus se manifesta através dos Espíritos, que são os exércitos dos céus, porque o Espírito é a força inteligente do Universo. Se é assim, qualquer coisa, que exista, terá que estar sob o comando do Espírito. Não é o Espírito que age sobre a matéria? Podemos ir mais além: os espíritos agem entre si. É a essa sinergia que chamo de Deus. Deus criou os espíritos para que também existisse.

Abraços.
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Zé Ninguém em 30 de Agosto de 2012, 17:32
Emitir uma opinião é diferente de afirma-la
Estamos em um fórum livre onde todos podem opinar ,e pra mim fica só no campo das opiniões porque verdade absoluta só Deus a possui,cada um tire suas conclusões,não acho legal taxar pessoas de não humildes, por darem suas opiniões,se pra dar sua opinião aqui no fórum é preciso ter a verdade absoluta melhor é então fecha-lo e apagar tudo que aqui ja foi respondido.

Valter LRC


Amigo Valter, Ninguém tachou ninguém de não ser humilde.
Leia o texto com calma. As palvras tem que ser lidas dento do contexto.
O tal"humildemente" que gerou a polêmica significa na frase submissamente, , um dos sinônimos de humildemente, e ser submsisso não tem nada a ver com ser humilde( oposto de arrogante), ser submisso é aceitar algo sem ofercer resistência, ou pelo dicionário de forma obediente, dócil.
Este é contexto em que a palavra foi dita.
Sim, aqui é um fórum para se discutir o que tem condições de ser discutido, mas querer desvendar os desígnios divinos foge da nossa alçada e além do mais não nos levará a lugar nenhum ,pois por  mais que flosofemos, elocubremos e discutamos ninguém aqui vai chegar a esta resposta.
Discutamos, debatamos, troquemos experiências ,mas é perda de tempo tentar sondar o insondável.

Questão 17 do LE- É dado ao homem conhecer o princípio das coisas?

“Não, Deus não permite que ao homem tudo seja revelado neste mundo.”

Questão 18 do LE-  Penetrará o homem um dia o mistério das coisas que lhe estão ocultas?
“O véu se levanta a seus olhos, à medida que ele se depura; mas, para compreender certas coisas, são-lhe precisas faculdades que ainda não possui.”

Questão 19 do LE- O homem não pode, pelas investigações das ciências, penetrar em alguns dos segredos da natureza?
 “A ciência lhe foi dada para seu adiantamento em todas as coisas, mas não pode ultrapassar os limites fixados por Deus.”

Questão 123 do LE- Por que há Deus permitido que os Espíritos possam tomar o caminho do mal?

“Como ousais pedir a Deus contas de Seus atos? Supondes poder penetrar-lhe os desígnios?
Podeis, todavia, dizer o seguinte: A sabedoria de Deus está na liberdade de escolher que Ele deixa a cada um, porquanto, assim, cada um tem o mérito de suas obras.”


Fique em paz.
abraços
Susana
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Danilo Henrique em 30 de Agosto de 2012, 17:37
Emitir uma opinião é diferente de afirma-la
Estamos em um fórum livre onde todos podem opinar ,e pra mim fica só no campo das opiniões porque verdade absoluta só Deus a possui,cada um tire suas conclusões,não acho legal taxar pessoas de não humildes, por darem suas opiniões,se pra dar sua opinião aqui no fórum é preciso ter a verdade absoluta melhor é então fecha-lo e apagar tudo que aqui ja foi respondido.

Valter LRC


Valter, não querendo advogar a causa de ninguém, mas ser ler com calma todo o tópico, verá que ninguém afirmou que a posse de uma opinião é faltar com a humildade. O máximo que vi, é que não convém tentar responder a essa pergunta, em âmbito de espiritismo, com recursos de literaturas alegóricas, já que não é usual no Espiritismo demorar-se em interpretações difíceis, que em verdade, digo eu, pouco esclarecem no campo da razão. Apenas isso...

Abraços.
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Mourarego em 30 de Agosto de 2012, 18:02
Boa lembrança mano Danilo.
Toda opinião, positiva ou negativa a um tema, é uma afirmação que se dá.
As que não são, trazem, como nota especial, a escrita de seu autor dizendo, não tenho certeza, penso assim mas ainda não fixei uma conclusão.
Se não existe isso na opinião prestada ela constitui com toda certeza uma afirmação sobre o que foi escrito.
Tal como esta que acabo de escrever.
Abraços,
Moura
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Danilo Henrique em 30 de Agosto de 2012, 18:28
Boa lembrança mano Danilo.
Toda opinião, positiva ou negativa a um tema, é uma afirmação que se dá.
As que não são, trazem, como nota especial, a escrita de seu autor dizendo, não tenho certeza, penso assim mas ainda não fixei uma conclusão.
Se não existe isso na opinião prestada ela constitui com toda certeza uma afirmação sobre o que foi escrito.
Tal como esta que acabo de escrever.
Abraços,
Moura

Isso ai...e como o Valter enunciou previamente tratar-se de uma opinião, isto o absolve de qualquer intenção menos humilde, e somente um alguém de bem pouco discernimento faria essa acusação. Como ninguém fez, estamos todos acertados. :)
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Linda Maria F Sant Anna em 30 de Agosto de 2012, 18:54
Quero agradecer a ajuda de todos!
Minha necessidade em aprender exatamente este tópico deriva do fato de ter sido esta uma questão feita a mim, publicamente, dentro da Casa Espírita. Minha resposta, na hora, foi mesmo o que disse Susana - questões 17, 18,19 de OLE. Porém, bateu-me insegurança: e se tiver algo mais que eu ainda não saiba e não tenha estudado?
:)
Sou palestrante do CEAM, como disse no contexto da questão e não posso me dar ao "luxo" de aquietar-me com o que sei e estou sempre com esta necessidade de estudo e aprendizagem!
Obrigada a todos! Muito mesmo!
E dou por encerrado meu questionamento pelo fato de ter sido esclarecida totalmente pelas respostas e pela oportunidade deste fórum!
Abraços!!!!
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 30 de Agosto de 2012, 20:35
Linda Maria, é sempre muito complicado perscrutar os motivos de Deus ter criado o universo.
Podes, entretanto, utilizar esse raciocínio, que não responde muita coisa, mas ajuda:

O universo sem espírito, não teria vida. A matéria ficaria em estado de perpétua dispersão.
E Deus, ao criar o universo, quis que esse universo fosse vivo.

Abraços.

Olá Danilo

Então voce está respondendo que Deus criou primeiro a matéria
e depois o espírito!

É isto?

Hummm!   

Olha a polêmica
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 30 de Agosto de 2012, 20:37
Só cabe uma das mais belas faculdades divinas a humildade, reconhecer-se ignorante. Kardec nos diz: que tal mistério é conhecer o próprio criador.  A razão humana  é incapaz completamente de pelo menos entrever tal resposta.   Infinito nos remete a idéia de mistério,  Deus é infinito, o grande mistério.  Tanto que a melhor definição de Deus é a dada por Buda: Somente o universo, Deus e  o espaço, são capazes de definir o espaço, Deus e o universo.    REsposta a tal pergunta so cabe o recurso mitologico, que não convem a DE, proprosito é dismistificar.    Abraço fique com Deus.


Olha!
Gostei desta resposta
ao menos nos direciona
ao que sabemos
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 30 de Agosto de 2012, 20:39
Emitir uma opinião é diferente de afirma-la
Estamos em um fórum livre onde todos podem opinar ,e pra mim fica só no campo das opiniões porque verdade absoluta só Deus a possui,cada um tire suas conclusões,não acho legal taxar pessoas de não humildes, por darem suas opiniões,se pra dar sua opinião aqui no fórum é preciso ter a verdade absoluta melhor é então fecha-lo e apagar tudo que aqui ja foi respondido.

Valter LRC


rsrsrsr

Calma Valter
voce está certo

mas não precisava encerrar assim

realmente aqui é o mundo das opiniões
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Danilo Henrique em 30 de Agosto de 2012, 21:20
Linda Maria, é sempre muito complicado perscrutar os motivos de Deus ter criado o universo.
Podes, entretanto, utilizar esse raciocínio, que não responde muita coisa, mas ajuda:

O universo sem espírito, não teria vida. A matéria ficaria em estado de perpétua dispersão.
E Deus, ao criar o universo, quis que esse universo fosse vivo.

Abraços.

Olá Danilo

Então voce está respondendo que Deus criou primeiro a matéria
e depois o espírito!

É isto?

Hummm!   

Olha a polêmica

Moisés, onde vistes essa afirmação?
Eu apenas quis dizer que o universo sem espírito, seria um universo sem vida.
Espirito e matéria complementam-se na obra do universo, e ninguém sabe qual foi criado primeiro, se um ou se outro.
Todas essas palavras eu tirei do LE.

Abraços!
 
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 31 de Agosto de 2012, 14:59
Linda Maria, é sempre muito complicado perscrutar os motivos de Deus ter criado o universo.
Podes, entretanto, utilizar esse raciocínio, que não responde muita coisa, mas ajuda:

O universo sem espírito, não teria vida. A matéria ficaria em estado de perpétua dispersão.
E Deus, ao criar o universo, quis que esse universo fosse vivo.

Abraços.

Olá Danilo

Então voce está respondendo que Deus criou primeiro a matéria
e depois o espírito!

É isto?

Hummm!   

Olha a polêmica

Moisés, onde vistes essa afirmação?
Eu apenas quis dizer que o universo sem espírito, seria um universo sem vida.
Espirito e matéria complementam-se na obra do universo, e ninguém sabe qual foi criado primeiro, se um ou se outro.
Todas essas palavras eu tirei do LE.

Abraços!
 

Rsrs

ta bom...entendi assim daqui;

" O universo sem espírito, não teria vida. A matéria ficaria em estado de perpétua dispersão.
E Deus, ao criar o universo, quis que esse universo fosse vivo."


ai eu conclui como escrevi acima
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Mourarego em 31 de Agosto de 2012, 15:21
Amigo Moisés,
em sua dissertação não lhe parece que o carro está a frente dos bois?
Haveria o Creador, de crear antes der tudo o Espírito para que depois creasse o mundo?
Não amigo, é justamente o contrário até porque mundos não têm Espíritos, e nem usam do espírito (Ser inteligente da creação segundo OLE).
Refeita essa confusão, acredito que o amigo entenderá que o mundo precede a creação dos Espíritos (Princípio Inteligente do Universo).
Abraços,
Moura
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 31 de Agosto de 2012, 15:40
Não Moura

nem carro e nem bois

com a colocação do Danilo
fiz eu uma observação

apenas isto

eu mesmo não dissertei nada
nada nada

nem conclui
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Mourarego em 31 de Agosto de 2012, 15:49
Mano Moisés:
"Sem o espírito o universo continuaria em dispersão".
meu mano, não foi o elemento inteligente do universo que veio a terminar com o estágio de dispersão nas partículas formadoras do universo, mas sim Deus.
Foi a a vontade Dele, mano, não a condição legada pela Divindade a este princípio inteligente do universo, a este sim, foi dada a missão de se tornar a fonte de onde todas as Espécies, creadas por Deus pudessem retirar cada uma segundo o que devia operar no Universo, o seu quinhão, mas quando da formação deste último foi a Omminiciência do creador que obrou de sua própria lavra.
Os mundos, qualquer um deles, mesmo o mais avançado, progridem ante ao progresso dos povos que os constituem e não por si mesmos.
Por isso se usam termos diferentes para consagrar o progresso tanto dos homens quanto dos mundos: aos primeiros diz-se que quando apreendem todas perfeições que certo mundo pode ter para serem apreendidas, de Evolução, mas aos segundos, estes Evolvem, que quer dizer, que progridem por força dos progressos atingidos pelos povos que abrigam.
abraços,
Moura
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Linda Maria F Sant Anna em 31 de Agosto de 2012, 16:37
Caros,

pois que continuemos! Gosto de debates que primam pela busca do conhecimento.
Abraços,

Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: ken em 31 de Agosto de 2012, 17:46
Boa tarde a todos

A questão 540 do LE não esclareceria o assunto, quando diz "tudo se encaixa na natureza, desde o átomo primitivo até o arcanjo que começou pelo átomo",
ou estarei equivocado?
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Olímpio de Jesus Moreira em 31 de Agosto de 2012, 20:16
  Primeiramtne parabenizá-la pela coragem e ousadia de se expor a perguntas..  Formando o que kardec nos diz  diálogo fraterno,  oposto do que normalmente vemos nos Centros espíritas que mais me parece um monólogo nem tão fraterno quanto deveria.     Pois como dizia Paulo Freire. "ninguém ensina ninguém , aprendemos todos juntos" .   Não se esquecendo nunca, disciplina (repetição - condicionamento), que condiciona do cão ao anjo é o mesmo método.  O que será o destino futuro da pessoa só a próprio o decide no presente, sobre o que o diz o Professor Henrique José de Souza: «Quem semeia um pensamento colherá um facto; semeia um facto e terá um hábito; semeia um hábito e formará um carácter; semeia um carácter e obterá um destino».    O processo de condicionamento descrito primeiramente por PAVLOV  permeia a todas as criaturas.  Não se esquecendo que o  mais importante mesmo é vivificar o espírito vivenciando aquilo que dizemos, tentamos ensinar, que pensamo s ter aprendido. E lembra-te de que a humildade no aprender amplia as condições do aprendizado, abrindo condições no próprio mundo interno, para que despertem outras virtudes imprescindíveis à sabedoria universal. Como dito popular "Ninguém aprende aquilo que ACHA que já sabe.

   Aqui tem essa bela passagem que fala da dor, das leis, da origem do espírito. 

Como foi criado o Espírito, somente o Criador sabe. Vejo que queres buscar as coisas muito mais longe do que precisamos. Se ainda desconhecemos os rudimentos da vida, do porquê Deus fez isso ou aquilo, coisa que vamos demorar a perceber, por outro lado, estamos numa escola universal. Diante do que acabamos de observar, a razão aflora e entramos na "terra dos porquês", sem que as coisas sejam muito favoráveis ao nosso entendimento.
Leis, meu filho, principalmente as de Deus, não são explicadas nem impostas; elas são sentidas pela evolução espiritual. Nós mesmos falamos muito, em vários escritos, sobre a evolução da alma. Para que se possa compreender o sentido do assunto, porém, podemos dizer que não existe evolução do Espírito, do modo que encaramos o Espírito em relação a Deus. Nada que o Senhor faz, o faz com imperfeição, e, se Ele é a Perfeição Absoluta, como criaria uma alma imperfeita? Contradição das contradições! ... Todo Espírito é perfeito, por ter saído das mãos perfeitas de Deus. Todavia, é bom reconhecermos que tudo existe em estado latente. O mais acertado seria dizermos, em vez de evolução do Espírito, despertar do que já existe dentro d'alma.
E quanto à dor que tanto te assombra, ela não atinge o Espírito; essa desarmonia alcança apenas alguns corpos da alma, onde o pensamento possa atingir o raciocínio, que o humano acha um deslumbramento. O Espírito puro não precisa de raciocinar para saber das coisas. Ele já sabe. Quem raciocina para saber alguma coisa, é porque não sabia, e, nesse caso, a razão se atrofia para ceder lugar a outro sentido mais elevado, que se chama conscientização. No futuro, a intuição vai ocupar o lugar do raciocínio, e com vantagens extraordinárias, por ganhar tempo e não precisar de haver retificação naquilo que se fala.
Voltando à dor, ela é um fenômeno de amparo às criaturas; é um guia. Estudando somente os efeitos, encontraremos um monstro; entretanto, analisando as causas, nós a veremos como uma companheira a evitar maiores desastres. E nós estamos longe de colocar regras para Deus, de Lhe mostrar como Ele deveria ter feito as coisas. Ele escolheu o melhor para todas as criaturas. Em se referindo à dor, ela atua na parte que nos foi entregue para fazer, e nessa parte, nós nos debatemos, caindo e levantando sem os devidos acertos. Eis que ela surgiu para nos ajudar a compreender o nosso dever.
Sei que não estás a perguntar como foi criado o Espírito, mas, já tocamos no assunto, para que não se pergunte como Deus surgiu. E na verdade te dizemos que existem muitas explicações mostrando o que é Deus; no entanto, todas as tentativas existentes em todo o mundo, diminuem Sua personalidade, porque ninguém consegue explicar o Inexplicável.
Há muitas versões sobre o Espírito, mas a realidade ainda é mistério. O nosso maior interesse neste momento, é o próprio interesse de Jesus: - é a moralidade dos homens e das almas que ainda não conseguiram reformar-se, porque, neste ambiente de ferocidade, de mentiras e covardia, de vinganças e de ódio, enfim, de ilusões mundanas, Espírito algum consegue compreender o que por ora está incompreendido. Quando se restabelecerem todas as coisas, no dizer do Evangelho, quando o leão conviver em paz com a gazela, quando o lobo for amigo da ovelha, quando a cobra andar lado a lado com o batráquio, quando o gato for amigo do rato, quando os homens se entenderem bem, então surgirá para a Terra um novo sol, o grande sol da fraternidade. Aí poderemos conhecer o desconhecido e entender as coisas de Deus pelos caminhos da Verdade.

MIRAMEZ


Outra passagem que me recordo é do mito de Santo Agostinho, em que andava pela praia e viu um menino de pouca idade correndo copiosamente pegando agua do mar e levando para o buraco de um dedo. Santo Agostinho intrigado com aquilo aproximou-se do menino e lhe disse:  O que pretendes fazer?   o menino lhe respondeu: Pretendo colocar toda a água do mar nesse burado de um dedo.  Santo Agostinho lhe disse sorrindo: Não perca seu tempo isto é impossível. Na mesma hora o menino se transfigurou em santo e lhe disse:  Tens empreendido inúmeros esforços e muito tempo tentando desvendar o mistério da Santíssima Trindade.   Pois lhe digo é impossível é mais fácil eu colocar toda a água do ocenado dentro desse buraco de um dedo do que descobrir o mistério da Santíssima Trindade. 

        Ainda são muitas as faculdades a serem despertadas no espírito humano para que possamos entrever os mistérios da providencia. Querer definir Deus é de uma ingenuidade.
 
   Que Deus nos propicie o discernimento necessário, para o melhor proveito das provas físicas a nós destinadas, para o que o nosso despertar seja o objetivo maior, visando vivificar espiritualmente a vivencia do amor em sua plenitude, tão bem ensinado a exemplo do irmão e mestre Senhor Cristo Jesus .   Fiquem com Deus. 
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Conforti em 31 de Agosto de 2012, 23:38
      Amigos,

      Porq dizemos q Deus "resolveu" criar os espíritos? Ou porq dizemos q Deus criou ou cria os espiritos? Teria resolvido fazer isso num certo momento da eternidade? Se os criou porq resolveu criá-los, isso, é evidente, resulta em q antes não havia resolvido e, se, num certo momento da eternidade, resolveu o q não havia resolvido antes, significa q não é "imutável"! Dentro deste raciocínio, se Deus é imutável, nós, os espiritos, somos, não apenas imortais, mas eternos; pois, se não necessitava ainda nos criar e um dia resolveu nos criar, isso significa q se mudaram Seus desejos, Suas vontades, e Suas necessidades (de auxiliares ou o q seja).

      Mas, não será, como diz Marlenedd, tudo isso, apenas ilusão? Observem q nossa mente nos ilude o tempo todo!
...........................................................
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Sterlina em 01 de Setembro de 2012, 05:53
Tentamos em vão encontrar a resposta para tal pergunta. Prosseguimos, no entanto, utilizando nossos recursos máximos de linguagem e de compreensão de tudo o que nos é percebido no universo para encontrar uma razão para nossa criação. E ainda assim, nossas melhores suposições me parecem ingênuas, frágeis, e restringidas ao nosso limite máximo de conhecimento adquirido até o presente momento. E o que posso dizer, dentro meu limite máximo individual de compreensão como ser humano, é que o que soa mais certo para mim é que Deus tenha nos criado simplesmente por amor. É da natureza de quem ama dividir, seja o que for, seja a própria existência. Sempre achei que o mais próximo que se pode chegar de compreender Deus não chega a ser realmente uma idéia, mas sim um estado de ser, onde o amor seja a característica, a luz mais forte. A idéia do amor é o máximo que posso compreender a respeito de Deus e de sua criação. É como um bebê percebe sua mãe: embora não tenha conhecimentos intelectuais para "saber" ou definir o que sua mãe é, ele tem dentro de si a habilidade de reconhecer nela seu maior tesouro, sua maior fonte do que mais importa para sua existência: seu amor incondicional.
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: EsoEstudos em 01 de Setembro de 2012, 19:49
 A inteligência e a matéria são independentes, porquanto um corpo pode viver sem a inteligência. Mas, a inteligência só por meio dos órgãos materiais pode manifestar-se. Necessário é que o Espírito se una à matéria animalizada para intelectualizá-la.

A fonte da inteligência é inteligência universal. A individualidade de cada Espírito decorre da restrição que a matéria (inclusive em seu arranjo etérico) impõe ao ser.

Ver LE perguntas 71, 72 e segs.

Deus cria Espíritos porque o Universo está em expansão e a inteligência universal tem que permear o todo universal. Não há acaso tampouco algo inútil. Hoje compartilhamos a Lei Universal dominando os elementos materiais. Amanhã, dominaremos os elementos etéricos. Quando estivermos exprimindo a inteligência universal em graus mais sutis, alguém mais estará iniciando-se onde estamos agora.
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Conforti em 14 de Setembro de 2012, 00:43
      Amigos,

      Essa é uma questão interessante. Porque não raciocinar e refletir um pouco? As doutrinas dizem q nós, os espíritos, não somos eternos; que tivemos um princípio, pois viemos de uma criação de Deus. Isso significa, é evidente, que não existimos desde sempre e q, num certo "momento" da eternidade, Deus decidiu nos criar. Como interpretar esta questão: Deus, <antes>, não criava espíritos; <depois>, resolveu, ou decidiu, criar? Isso não significará uma mudança nos desígnios, na vontade, nos planos, na necessidade q, antes não tinha, de auxiliares para a obra da criação, uma mudança na consciência de Deus?
.......................................................
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Paulo Cortez em 14 de Setembro de 2012, 01:12
Mas Linda, esta é uma pergunta muito simples. Simplesmente não o sabemos e se alguem acha que sabe, provavelmente sabe menos ainda....

As questões 10 até 13 nos dão esta ideia....



Viva!
Consegui concordar em gênero, grau e número!
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Danilo Henrique em 14 de Setembro de 2012, 04:03
      Amigos,

      Essa é uma questão interessante. Porque não raciocinar e refletir um pouco? As doutrinas dizem q nós, os espíritos, não somos eternos; que tivemos um princípio, pois viemos de uma criação de Deus. Isso significa, é evidente, que não existimos desde sempre e q, num certo "momento" da eternidade, Deus decidiu nos criar. Como interpretar esta questão: Deus, <antes>, não criava espíritos; <depois>, resolveu, ou decidiu, criar? Isso não significará uma mudança nos desígnios, na vontade, nos planos, na necessidade q, antes não tinha, de auxiliares para a obra da criação, uma mudança na consciência de Deus?
.......................................................

Coronel, excelente questionamento. Mas vamos lá... eu particularmente acho que existe um erro de interpretação generalizado nessa ideia. Vamos à questão que aborda diretamente o assunto:

78 Os Espíritos tiveram um princípio, ou são como Deus, de toda a eternidade?

– Se os Espíritos não tivessem tido um princípio, seriam iguais a Deus. São sua criação e submissos à Sua vontade. Deus existe de toda a eternidade, isso é incontestável. Mas saber quando e como nos criou, não sabemos nada. Podeis dizer que não tivemos princípio, se entenderdes com isso que Deus, sendo eterno, tem criado sem descanso. Mas quando e como cada um de nós foi criado, repito, ninguém o sabe: esse é o mistério.

Bom, vamos começar, aceitando primeiramente o fato de que há coisas que não podemos ter conhecimento. Entretanto, cabe-nos não trair à lógica.
Quando eu pergunto: qual o princípio do espírito? Posso ter duas respostas diferentes, dependendo da conotação da pergunta. Se eu estiver me referindo a um único espírito, isto é, um espírito apenas em específico, obviamente, pelo estudo, que o seu início está em um ponto marcado no tempo. Pois sabemos, pelo estudo  que o Espírito é uma transformação do princípio espiritual individualizado atravessado no tempo, e que esse princípio individualizado formou-se da agregação do elemento espiritual disperso no universo (questões 604 a 607).
Mas se eu estiver me referindo ao espírito, como ser inteligente do universo, logo, considerando todos que existem, jamais poderei admitir que houve um primeiro espírito criado por Deus, ou uma primeira "remessa" de espíritos. Por que? Por duas razões muito simples: A perfeição e a harmonia da obra de Deus está justamente no encadeamento existente dos elementos da natureza, desde o mínimo até o máximo. Logo, se houvesse um ponto  no tempo que marcasse a criação dos primeiros espíritos, estes jamais poderiam evoluir, pois não haveria espíritos mais evoluídos que eles que os ajudassem nessa tarefa. Note a conclusão que chegamos, e o absurdo a que ela leva. A segunda razão, é que Deus jamais poderia estar inativo em algum tempo.
Alguns dizem que Deus deu um "jeito" de fazer esses primeiros espíritos evoluírem. Não acredito nisso. Para mim, não há gambiarra na obra do universo. E como o Coronel mesmo disse, Deus é imutável. Não poderia iniciar o universo com uma lei e terminar com outra.

Onde chegamos? A um baita de um problema. Uma bela de uma contradição na filosofia espírita. Pois, de um lado, a criação de espíritos não podem ter tido um início, porque Deus nunca esteve inativo. Mas de outro lado, o espírito, como o ser inteligente do universo, não existe de toda a eternidade, porque senão seria igual a Deus. E agora?

Bom, essa contradição, para mim, é apenas aparente, e pode ser resolvida, se improvisarmos por ignorância, porque quando achamos que sabemos de tudo, chegamos a conclusões precipitadas.
Primeiro, que muito limitado é o nosso conceito de "tempo". As antigas concepções da física Newtoniana considerava o tempo com um ente físico absoluto. Hoje, de posse das conceituações mais modernas, de Einstein, sabemos que não é bem assim. O que isso quer dizer? que Deus está acima do tempo. Que a sua natureza eterna transcende o conceito de tempo. Assim, não podemos utilizar o tempo como eixo elementar e absoluto da nossa análise.
Para ser mais claro: quando dizem que eterno é o infinito no tempo, no passado e no futuro, creio que essa definição não deve ser exata. Para mim, o infinito do tempo é algo menor do que a eternidade. Se eu admitisse essa proposição, teria também que admitir essa: Deus é eterno, logo, Deus é infinito no tempo (mas Deus não está no tempo, porque o tempo também é sua criação. E uma coisa não pode pertencer ao que por ela é criada)

Segundo, que existe a possibilidade - e isso a própria ciência admite - da existência de não apenas um, mas de diversos universos paralelos. Logo, isso pode explicar hipoteticamente o big-bang, que muitos consideram o início de tudo o que existe, mas que pode também ser considerado como o início de um dos muitos universos já existentes.
Assim, admitindo a ignorância que permeia nos conceitos que abordamos, de tempo e espaço, muito mais complexos do que aparentam, somos forçados a não consolidar essa contradição, esperando que no futuro, estejamos de posse de mais conhecimentos que nos permitam "trancar" a questão, se é que isso é possível, pois não temos a pretensão de igualarmo-nos a Deus, tentando conhecer o princípio das coisas.

Dessa forma, a questão fica aberta, sem solução definitiva, de modo que o Espiritismo, não pretendendo responder a tudo, também não trai a lógica.

Lembrem-se amigos: Uma boa lógica só se desenvolve através de uma definição precisa dos conceitos que ela trabalha. 

Abraços!

   



 



 
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: VLRC em 14 de Setembro de 2012, 14:36

Bom dia amigos.

78 Os Espíritos tiveram um princípio, ou são como Deus, de toda a eternidade?

– Se os Espíritos não tivessem tido um princípio, seriam iguais a Deus. São sua criação e submissos à Sua vontade. Deus existe de toda a eternidade, isso é incontestável. Mas saber quando e como nos criou, não sabemos nada. Podeis dizer que não tivemos princípio, se entenderdes com isso que Deus, sendo eterno, tem criado sem descanso. Mas quando e como cada um de nós foi criado, repito, ninguém o sabe: esse é o mistério.


Mas quando e como cada um do nós foi criado ,repito ,ninguém o sabe:esse é o mistério.

Meus amigos se quando e como nós fomos criados nem os próprios espíritos superiores
souberam responder como é que esses próprios espíritos superiores podem afirmar na pergunta n°115 que fomos criados simples e ignorantes.


115. Uns Espíritos foram criados bons e outros maus?
-- Deus criou todos os Espíritos simples e ignorantes, ou seja, sem conhecimento. Deu a cada um deles uma missão, com o fim de os esclarecer e progressivamente conduzir a perfeição, pelo conhecimento da verdade e para os aproximar Dele. A felicidade eterna e sem perturbações, eles a encontrarão nessa perfeição. Os Espíritos adquirem o conhecimento passando pelas provas que Deus lhes impõe. Uns aceitam essas provas com submissão e chegam mais prontamente ao seu destino; outros não conseguem sofrê-las sem lamentação, e assim permanecem, por sua culpa, distanciados da perfeição e da felicidade prometida.



Em minha opinião ,usando da fé raciocinada que a doutrina espirita nos ensina a ter essa questão  não fecha  ,pra se afirmar que fomos criados simples e ignorantes é preciso saber o principio de nossa criação o que eles mesmos dizem ser o grande mistério da vida.


Se alguém tiver uma explicação positiva para esse questionamento, agradeço.


Bom dia


Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Mourarego em 14 de Setembro de 2012, 16:13
Amigo Valter,
estás a querer ser mais real do que o Rei...
Se Deus, fonte geradora de tudo o que foi passado pelos Espíritos Puros àqueles que os secundaram e propalaram os ensinos conhecidos com DE deixou que estes últimos dessem como resposta que o princípio da creação está entre os desígnios de Deus, esta é a resposta que estamos habilitados a entender e compreender.
quando disseram que por isso mesmo a resposta constitui-se num dos mistérios,     dão-nos indelével prova de que ainda não alcançamos o estágio em que tal pontuação seja bem entendida por todos.
Aguardemos, fazendo as nossas lições de casa, para que mais cedo estejamos num grau em que possamos entender.
Note que mesmo os Espíritos da classe dos Superiores afirmaram, "A isso nem mesmo nós conhecemos".
Abraços,
Moura
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: VLRC em 14 de Setembro de 2012, 16:35
Não respondeu minha pergunta
Aqui ninguém quer ser mais real que o rei não meu amigo,comigo pau que da em Chico da também em Francisco,qual o problema de se questionar, a doutrina espirita não nos ensina isso , minha finalidade é aprender tirar duvidas , ou eu só posso nesse fórum questionar Andre Luis ,Emmanuel ,Chico Xavier e  outros espiritos  considerados não espiritas.
Há uma flagrante contradição entre a resposta a pergunta 78 e a pergunta 115, uma diz que quando e como cada um de nós foi criado é mistério ninguém o sabe e a outra afirma com todas as letras  que fomos criados simples e ignorantes isso é fato, é só abrir o livro dos espiritos e verificar. 

Abç
Valter LRC



Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Mourarego em 14 de Setembro de 2012, 16:37
Tanto respondi como acostei esclarecimentos sobre seu questionamento, mas só o amigo que ainda não se tocou que anda a colocar o carro afrente dos bois não entendeu :)
Releia a postagem anterior.
Abraços,
Moura
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: VLRC em 14 de Setembro de 2012, 17:17
Meu amigo continuo sem entender e a meu ver não me respondestes nada
apenas fugistes da pergunta.

Se uma pessoa interessada na doutrina espirita me questionar como são os espíritos em sua origem o que devo responder,  tendo como base a doutrina .

nada posso te responder pois quando cada um do nós foi feito,eu te digo,ninguém o sabe;isso é um mistério 78LE  ou

Deus criou todos os espíritos simples e ignorantes,ou seja sem conhecimento LE115
Esta é a resposta que mais escuto, desde que me interesso pela doutrina espirita todo espirita a repete por diversas vezes, mais essa resposta pode mesmo nem ser verdadeira em se  baseando na  resposta 78 que é a que acho mais coerente.
é isso mais simples impossivel

Abç
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Mourarego em 14 de Setembro de 2012, 18:36
A reposta é esta, isso se o amigo quer saber da Dourtina:
"78. Os Espíritos tiveram princípio ou existem de toda a eternidade, como Deus?
– Se os Espíritos não tivessem tido princípio, sedam iguais a Deus, mas pelo contrário, são sua criação, submetidos à sua vontade. Deus existe de toda a eternidade, isso é incontestável; mas quando e como ele criou, não o sabemos. Podes dizer que não tivemos princípio, se com isso entendes que Deus, sendo eterno, deve ter criado sem cessar; mas quando e como cada um de nós foi feito, eu te repito, ninguém o sabe;
isso é mistério.

Abraços,
Moura
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Danilo Henrique em 14 de Setembro de 2012, 20:49

Bom dia amigos.

78 Os Espíritos tiveram um princípio, ou são como Deus, de toda a eternidade?

– Se os Espíritos não tivessem tido um princípio, seriam iguais a Deus. São sua criação e submissos à Sua vontade. Deus existe de toda a eternidade, isso é incontestável. Mas saber quando e como nos criou, não sabemos nada. Podeis dizer que não tivemos princípio, se entenderdes com isso que Deus, sendo eterno, tem criado sem descanso. Mas quando e como cada um de nós foi criado, repito, ninguém o sabe: esse é o mistério.


Mas quando e como cada um do nós foi criado ,repito ,ninguém o sabe:esse é o mistério.

Meus amigos se quando e como nós fomos criados nem os próprios espíritos superiores
souberam responder como é que esses próprios espíritos superiores podem afirmar na pergunta n°115 que fomos criados simples e ignorantes.


115. Uns Espíritos foram criados bons e outros maus?
-- Deus criou todos os Espíritos simples e ignorantes, ou seja, sem conhecimento. Deu a cada um deles uma missão, com o fim de os esclarecer e progressivamente conduzir a perfeição, pelo conhecimento da verdade e para os aproximar Dele. A felicidade eterna e sem perturbações, eles a encontrarão nessa perfeição. Os Espíritos adquirem o conhecimento passando pelas provas que Deus lhes impõe. Uns aceitam essas provas com submissão e chegam mais prontamente ao seu destino; outros não conseguem sofrê-las sem lamentação, e assim permanecem, por sua culpa, distanciados da perfeição e da felicidade prometida.



Em minha opinião ,usando da fé raciocinada que a doutrina espirita nos ensina a ter essa questão  não fecha  ,pra se afirmar que fomos criados simples e ignorantes é preciso saber o principio de nossa criação o que eles mesmos dizem ser o grande mistério da vida.


Se alguém tiver uma explicação positiva para esse questionamento, agradeço.


Bom dia


Amigo Valter, aqui temos um problema de interpretação linguística.

O problema dessa aparente contradição está na palavra "como".

Os espíritos sabem como foi criado o Espírito.
Mas não sabem como foi criado o Espírito.

De que modo isso é possível?
Notando a sutil diferença de conotação entre essas duas frases.

Os Espíritos Superiores não sabem qual foi o processo pelo qual foi criado o espírito, mas sabem qual foi o resultado desse processo.

Com Espírito é difícil de entender. Vamos tentar com Coca-Cola.

Como foi feito a Coca-Cola? (Como que é a Coca-Cola?)
Resposta: Foi feita preta, líquida, saborosa, e com gás.

Agora preste atenção, vou fazer exatamente a mesma pergunta:

Como foi feito a Coca-Cola? (Como foi fabricada a Coca-Cola?)
Resposta: Não sei...só o fabricante sabe.


Abraços!

Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: VLRC em 14 de Setembro de 2012, 21:07
Ok amigo
suspeitei desde o principio


O simples e ignorante, fica então apenas no campo das opiniões pessoais.
Abç

amigo Danilo isso pra mim só confirma que o CUEE não é um método infalivel,só Deus o é
Abç


Valter LRC


Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Danilo Henrique em 14 de Setembro de 2012, 21:31
Citar
amigo Danilo isso pra mim só confirma que o CUEE não é um método infalivel,só Deus o é
Abç

Valter, eu concordo contigo nessa frase, mas para o problema que apontaste, achei uma possível solução, e reeditei o post a tempo.
Para quem está boiando...é porque antes eu disse ao Valter que não sabia responder o questionamento dele, mas depois encontrei uma resposta e reeditei o meu post.

Abraços.
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Mourarego em 15 de Setembro de 2012, 01:39
Meus manos, a seguir pela tônica do que vocês acreditam ser verdade, teríamos que Espíritos Imperfeitos, saberiam mais do que Espíritos Superiores...
Tocar em coisas  como infalibilidade  para defender uma tese que nenhum estudante senão brincalhão teria, fica estranho em pessoas que c omo reconheço publicamente, as tenha como estudantes sérios da doutrina.
O carro não anda a frente dos bois meu maninhos, exatamente para salvaguardar este tipo de estudantes foi que os próprios Espíritos Superiores fizeram a sugestão do CUEE ao codificador e que este a encampou de plano.
Ora, se kardec foi o bom senso encarnado, e os Espíritos Superiores só propagaram aquilo  que segundo eles foi emanação do pensamento divino, custa a crer que todos eles e mais a Divindade estejam assim tão inaptos e a cometerem esse erro...
Gente amiga, não se trata do que achamos, pois temos de achar na medida que investiguemos dentro da obra codificada. de nós mesmos só poderá surgir hipóteses, e isso, quando nos afastamos da DE.
A Obra básica manos, é  o fiel de nossa balança, sem ela estaríamos, primeiro sem uma doutrina e em segundo lugar, a fazer com cegos em tiroteios.
Abraços,
Moura
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Danilo Henrique em 16 de Setembro de 2012, 05:46
Meus manos, a seguir pela tônica do que vocês acreditam ser verdade, teríamos que Espíritos Imperfeitos, saberiam mais do que Espíritos Superiores...
Tocar em coisas  como infalibilidade  para defender uma tese que nenhum estudante senão brincalhão teria, fica estranho em pessoas que c omo reconheço publicamente, as tenha como estudantes sérios da doutrina.
O carro não anda a frente dos bois meu maninhos, exatamente para salvaguardar este tipo de estudantes foi que os próprios Espíritos Superiores fizeram a sugestão do CUEE ao codificador e que este a encampou de plano.
Ora, se kardec foi o bom senso encarnado, e os Espíritos Superiores só propagaram aquilo  que segundo eles foi emanação do pensamento divino, custa a crer que todos eles e mais a Divindade estejam assim tão inaptos e a cometerem esse erro...
Gente amiga, não se trata do que achamos, pois temos de achar na medida que investiguemos dentro da obra codificada. de nós mesmos só poderá surgir hipóteses, e isso, quando nos afastamos da DE.
A Obra básica manos, é  o fiel de nossa balança, sem ela estaríamos, primeiro sem uma doutrina e em segundo lugar, a fazer com cegos em tiroteios.
Abraços,
Moura

Moura, achei muito justo o questionamento do Valter. Se uma contradição é encontrada, oras, ela deve ser acusada e questionada. O Livro dos Espíritos não é um livro sagrado, que devemos acreditar cegamente em tudo o que ele diz. Se eu seguisse o seu conselho, ficaria proibido de questionar, e crente de que a verdade absoluta e inexorável está encerrada nestas páginas, aceitaria tudo sem nenhum exame ou controle. Oras, essa postura ficaria bem para um protestante ou católico, mas não para um espírita, que cultua a fé raciocinada.

O CUEE foi um meio de que Kardec utilizou para chegar a um excelente resultado, e não é por outra razão que cremos no espiritismo: pelo conteúdo da nova filosofia que foi codificada. Mas a obra, mesmo assim, passou pelo crivo dele. Oras, Kardec não sendo Deus, mas um homem falível, não deve ser confiado cegamente. Somente o conteúdo da sua obra atesta a credibilidade da mesma. E se há uma falha nesse conteúdo, isso pode significar, entre várias coisas, que os espíritos que ele alega serem superiores não são tão superiores assim.

Mano, já lí cem vezes o capítulo 2 do ESE, e eu afirmo, sem absolutamente nenhum medo de errar, que esse método possui limitações óbvias, e nada se compara ao método das ciências tradicionais. Este último sim, respeita a uma lógica impecável. O método de Kardec é limitado às restrições do campo de pesquisa que ele investigou. Foi "o melhor" que ele conseguiu, pelas circunstâncias que se achava. Não tem como saber se um Espírito é Superior. Apenas pela análise racional do conteúdo, que sempre será relativa ao analisador.

São pré-requisitos dessa análise o estudo da lógica e da filosofia da ciência.

Portanto, Moura, a obra de Kardec não é e nunca será inquestionável. Somente para quem acredita que o método CUEE possui integral capacidade de atribuir o valor de verdade às assertivas da ciência que ele serve de suporte.

Mano, quando Kardec diz que o Controle Universal do Ensino dos Espíritos sustenta a autoridade da doutrina espírita, seremos muito tolos de crer que essa autoridade se estende a todos os campos do conhecimento. Essa autoridade, se analisada com calma, é relativa somente a todos os tipos de revelações divinas.

Se persistirmos nessa concepção frágil, continuaremos sendo facilmente refutados pelos críticos que atacam o caráter científico da doutrina (com muito acerto, diga-se de passagem), e a ciência espírita não evolui.
O Espiritismo necessita de reconhecimento das outras comunidades cientificas.

Se é para ser racional, sejamos também a esse ponto.

A credibilidade do trabalho de Kardec é incontestável. Até hoje, eu não achei uma só contradição.
Contudo, não somos cegos. Então, se alguma contradição for encontrada, ou algo que esteja em desacordo com a ciência, essa assertiva da obra deverá, por questão de bom senso, ser desconsidera da doutrina.

Abraços!
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Conforti em 17 de Setembro de 2012, 01:23
      Danilo Henrique     (resp sua msg #)

      O amigo está pleno de razão; afinal, quem tem condições de avaliar um espirito? Somente um q seja mais evoluido do q ele, é óbvio! E quem é q sabe q aquele q tenta avaliar um outro é mais evoluido do q esse outro? Não podemos avaliar espiritos e, portanto, apenas "podemos aceitar ou acreditar" q aqueles q os avaliaram o fizeram corretamente!
............................................... .
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: hcancela em 17 de Setembro de 2012, 22:08
Olá amigos(as)


Depois de ler este tópico, permitam-me a seguinte pergunta!...


A onde está ou estão as contradições da "Doutrina Espirita"? Falo em termos dos livros da codificação.


Aquele abraço
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Zé Ninguém em 17 de Setembro de 2012, 23:32
Olá Amigos,
Desculpem-me ,mas não consegui enxergar a contradição apontada por Valter.
A meu ver a questão 78 e 115 tratam de coisas distintas:

78. Os Espíritos tiveram princípio, ou existem, como Deus, de toda a eternidade?
 
“Se não tivessem tido princípio, seriam iguais a Deus, quando, ao invés, são criação Sua e se acham submetidos à Sua vontade. Deus existe de toda a eternidade, é incontestável. Quanto, porém, ao modo porque nos criou e em que momento o fez, nada sabemos. Podes dizer que não tivemos princípio, se quiseres com isso significar que, sendo eterno, Deus há de ter sempre criado ininterruptamente. Mas, quando e como cada um de nós foi feito, repito-te, nenhum o sabe: aí é que está o mistério.”

115- 115. Dos Espíritos, uns terão sido criados bons e outros maus?
 
Deus criou todos os Espíritos simples e ignorantes, isto é, sem saber. A cada um deu determinada missão, com o fim de esclarecê-los e de os fazer chegar progressivamente à perfeição, pelo conhecimento da verdade, para aproximá-los de si. Nesta perfeição é que eles encontram a pura e eterna felicidade. Passando pelas provas que Deus lhes impõe é que os Espíritos adquirem aquele conhecimento. Uns aceitam submissos essas provas e chegam mais depressa à meta que lhes foi assinada. Outros só a suportam murmurando e, pela falta em que desse modo incorrem, permanecem afastados da perfeição e da prometida felicidade.”

Como interpreto as duas respostas;
 Os espíritos apenas disseram as condições em  que formos criados na questão 115.
Condições não significa modo.
Condição significa : Maneira de ser, estado de uma pessoa ou de uma coisa.
Condição é atributo da coisa , modo é processo.
È nesse sentido que entendo as palavras dos espíritos na questão 115.
Já o modo(questão75) a meu ver, é a forma como Deus nos criou e tem a ver com método,  processo, etapas, enfim os mecanismos utilizados por Deus.
Assim, penso que o momento exato( tempo) e o modo( processo) como Deus nos criou continua , por ora, sendo um mistério.
Porém o que é conhecido é a condição moral e intelectual em que fomos criados, o estado de espírito original da consciência, que seria a ignorância.
Os espíritos tem que lidar com o inconveniente da pobreza de nossa linguagem e por vezes ocorrem pequenos mal entendidos quanto ás interpretações de suas palavras.

abraços
Susana

Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Dullius em 18 de Setembro de 2012, 00:03
Olá Linda Maria,
Esta resposta encontra-se no terreno do insondável. nós podemos até especular,mas só Deus sabe e poderia responder qual o objetivo da existência de espíritos.
Talvez quando chegarmos a certo nível de evolução nos será dado conhecer esta realidade, mas isso certamente não irá ocorrer no estágio evolutivo em que nos encontramos.
Assim, nos resignemos com o que nos foi permitido conhecer pois certos assuntos são matéria para outros cursos.
Não se inquiete com isso. Você diz que precisa aprender, mas não compreendi o porquê da urgência e necessidade em obter esta resposta.
Temos coisas muito mais importantes para fazer nesta encarnação.
Se realmente precisasse aprender isso, já teria aprendido; se não aprendeu ainda é porque não é a hora.
Neste casos resta-nos humildemente  nos curvar a vontade divina.
abraços
Susana


Prezada Susana, de todas as respostas desse tópico, seguramente (para  mim, claro, sem querer dizer com isso que as demais não estejam de acordo) foi a que mais elucidou a dúvida...sigamos, sim, ao nosso tempo, conforme a Lei Divina nos permite...
Abraços. :)
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Dullius em 18 de Setembro de 2012, 01:32
Tentamos em vão encontrar a resposta para tal pergunta. Prosseguimos, no entanto, utilizando nossos recursos máximos de linguagem e de compreensão de tudo o que nos é percebido no universo para encontrar uma razão para nossa criação. E ainda assim, nossas melhores suposições me parecem ingênuas, frágeis, e restringidas ao nosso limite máximo de conhecimento adquirido até o presente momento. E o que posso dizer, dentro meu limite máximo individual de compreensão como ser humano, é que o que soa mais certo para mim é que Deus tenha nos criado simplesmente por amor. É da natureza de quem ama dividir, seja o que for, seja a própria existência. Sempre achei que o mais próximo que se pode chegar de compreender Deus não chega a ser realmente uma idéia, mas sim um estado de ser, onde o amor seja a característica, a luz mais forte. A idéia do amor é o máximo que posso compreender a respeito de Deus e de sua criação. É como um bebê percebe sua mãe: embora não tenha conhecimentos intelectuais para "saber" ou definir o que sua mãe é, ele tem dentro de si a habilidade de reconhecer nela seu maior tesouro, sua maior fonte do que mais importa para sua existência: seu amor incondicional.

Excelente conclusão Sterlina...adorei....
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: VLRC em 19 de Setembro de 2012, 20:16
Moura, achei muito justo o questionamento do Valter. Se uma contradição é encontrada, oras, ela deve ser acusada e questionada. O Livro dos Espíritos não é um livro sagrado, que devemos acreditar cegamente em tudo o que ele diz. Se eu seguisse o seu conselho, ficaria proibido de questionar, e crente de que a verdade absoluta e inexorável está encerrada nestas páginas, aceitaria tudo sem nenhum exame ou controle. Oras, essa postura ficaria bem para um protestante ou católico, mas não para um espírita, que cultua a fé raciocinada.


Concordo contigo amigo Danilo
A própria doutrina é que nos ensina.
Tive um tópico apagado do fórum(Emmanuel sobre Kardec e sobre si próprio) de forma ha meu ver arbitraria, nada foi explicado sobre o porque, no mesmo apenas tinha duas mensagens do espirito Emmanuel que não ofendia ninguém repito, não ofendia a ninguém,e percorrendo o fórum vejo  muitos tópicos agressivos que chamam espíritos de advogado do diabo, entre outras coisas, enfim tópicos que denigrem pessoas(espíritos) como se aqui no fórum alguém fosse capacitado para  classificar a categoria de qualquer  espírito, e esses tópicos esses sim ofensivos não são apagados, porque?.Vi um  tópico que coloca em duvida a existência do próprio Mestre Jesus, veja questionaram até mesmo a existência do espirito citado pela codificação como modelo para a humanidade,simplificando usa-se de muito rigor para aqueles que não lhe  pensam igual,e rigor nenhum para os que  são  simpáticos as suas idéias.
Abç
Valter LRC


Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Paulo Cortez em 19 de Setembro de 2012, 20:41
Moura, achei muito justo o questionamento do Valter. Se uma contradição é encontrada, oras, ela deve ser acusada e questionada. O Livro dos Espíritos não é um livro sagrado, que devemos acreditar cegamente em tudo o que ele diz. Se eu seguisse o seu conselho, ficaria proibido de questionar, e crente de que a verdade absoluta e inexorável está encerrada nestas páginas, aceitaria tudo sem nenhum exame ou controle. Oras, essa postura ficaria bem para um protestante ou católico, mas não para um espírita, que cultua a fé raciocinada.


Concordo contigo amigo Danilo
A própria doutrina é que nos ensina.
Tive um tópico apagado do fórum(Emmanuel sobre Kardec e sobre si próprio) de forma ha meu ver arbitraria, nada foi explicado sobre o porque, no mesmo apenas tinha duas mensagens do espirito Emmanuel que não ofendia ninguém repito, não ofendia a ninguém,e percorrendo o fórum vejo  muitos tópicos agressivos que chamam espíritos de advogado do diabo, entre outras coisas, enfim tópicos que denigrem pessoas(espíritos) como se aqui no fórum alguém fosse capacitado para  classificar a categoria de qualquer  espírito, e esses tópicos esses sim ofensivos não são apagados, porque?.Vi um  tópico que coloca em duvida a existência do próprio Mestre Jesus, veja questionaram até mesmo a existência do espirito citado pela codificação como modelo para a humanidade,simplificando usa-se de muito rigor para aqueles que não lhe  pensam igual,e rigor nenhum para os que  são  simpáticos as suas idéias.
Abç
Valter LRC




Valter, faço coro com você, até agora não entendi nada???????
E ainda, sumiram com o Edmar, pelo que está parecendo???????
Por que não são explicados os motivos?
Eu não me lembro de nada no tópico com tanta gravidade, para justificar isso.
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Conforti em 26 de Setembro de 2012, 00:48
      Hcancela    (ref msg #49)

      Amigos, é preciso raciocinar, sobretudo qto àquilo q consideramos contradições! Afinal, quem estará com a verdade?

      Hcancela: ... Onde está ou estão as contradições da "Doutrina Espírita"? Falo em termos dos livros da codificação.

      Cel: amigo Hcancela, <todas> as doutrinas e religiões populares, ou organizadas segundo escrituras consideradas sagradas, têm contradições, talvez resultantes de traduções ou de interpretações erradas. Isso ocorre com o cristianismo (em particular, quanto a ensinamentos de Jesus e de Paulo; no entanto, com relação a estes, embora as palavras se contradigam, os sentidos não se contradizem) e com as crenças ou doutrinas dele advindas. Qto à codificação vou lhe apresentar, apenas, algumas, entre outras mais:

      - LE /118 - Podem os Espíritos degenerar? Resp: Não;... Pode permanecer estacionário, mas não retrograda.

      Cel: espíritos não retrogradam, segundo a DE, certo? Então, como devemos classificar o fato de espíritos, criados sem imperfeição alguma, depois, com o passar do tempo e das vidas, se tornarem carregados de tantas e tão monstruosas imperfeições?! Isso não é degeneração, retrocesso, regressão? Pois, de uma condição de nenhuma imperfeição se tornam possuidores de numerosas imperfeições! Como a DE afirma q o espírito não degenera, se é ela mesma q afirma q, criado sem imperfeições, depois se torna carregado de imperfeições? 

      - LE/124 – “Pois que há Espíritos que, < desde o princípio> seguem o caminho do bem absoluto enquanto outros, também <desde o princípio>, seguem o caminho do mal absoluto, deve haver, sem dúvida, gradações entre esses dois extremos. não?” Resp: “Sim, certamente, ...”.

      Cel: aqui há outra contradição pois, se os espíritos, <no princípio>, são perfeitamente iguais (como a DE diz; ou onde estaria a justiça divina?) como podem ser, <no princípio>, totalmente desiguais?! Pois uns tomam, <desde o princípio> o caminho do bem absoluto e outros, também <desde o principio>, tomam o caminho do mal absoluto?!

      - Numa das obras básicas está: ... XVII: “A virtude não pode ser ensinada; vem por dom de Deus”.

      Cel: essa não é outra contradição? Bem, talvez seja apenas uma incoerência: os espíritos encarnados, por não possuírem ainda, em seu íntimo, as virtudes, em particular a do amor, estarão em níveis inferiores de aprendizado e, conseqüentemente,  cometerão ações maldosas. Por isso, pelo q diz a doutrina, devem sofrer as conseqüências terríveis q lhes vêm da lei de causa e efeito, certo? Mas porq temos de sofrer por não termos amor no coração, se o amor não se aprende, pois as virtudes não podem ser ensinadas? O amor é doação de Deus, isto é, somente teremos essa virtude qdo Ele nos fizer doação dela, desse dom! Se Ele não nos fez ainda essa doação, seremos responsáveis por ainda não tê-la no coração, isto é, por agirmos sem amor?!

      - De A Gênese: "Sendo Deus o princípio de todas as coisas e sendo todo sabedoria, todo bondade, todo justiça, tudo o que dele procede há de participar dos seus atributos, pois o que é infinitamente sábio, justo e bom nada pode produzir que seja ininteligente, mau e injusto. 

      Cel: aqui está outra contradição: a codificação afirma que  “de Deus nada pode proceder que seja mau, injusto ou sem inteligência”. Sendo assim, de onde procedem os espíritos? O que são os espíritos senão seres procedentes de Deus e de uma criação “especial”, como afirma a codificação? Pois, mesmo não podendo ser maus, injustos e sem inteligência, estão continuamente sendo “punidos” pela lei de causa e efeito exatamente por serem maus, injustos e sem inteligência!   
     
      - LE/617:... pois que Deus é o autor de tudo.

      Cel: aqui, sem dúvida, há outra contradição.  A DE afirma q “Deus é o autor de tudo”; “sem Ele nada foi criado”. No entanto, ao mesmo tempo, a codificação ensina q Deus “não é o Criador de tudo”, mas só de “parte” desse tudo: a parte boa, benfazeja, construtiva, que leva ao amor e à felicidade.
...................................................

     
   


Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Matheus Guisoni em 26 de Setembro de 2012, 14:16
Olá a todos do tópico!

   Linda Maria, a pergunta que endereçaram a você no "Pinga-fogo" de seu centro, foi a mesma que Kardec fez, só que ele a fez em partes. Vejamos:

78ª - Os Espíritos tiveram princípio, ou existem como Deus, de toda a eternidade?
Re: Se os Espíritos não tivessem princípio, seriam iguais a Deus, ao passo que eles são sua criação e submetidos à sua vontade. Deus existe de toda a eternidade e isto é incontestável. Podes dizer que não tivemos princípio, se entenderes com isso que sendo Deus eterno, tem criado sem descanso; mas quando e como ele criou cada um de nós, digo-te, ainda, ninguém o sabe; aí que está o mistério.

Linda Maria, é evidente que essa pergunta que você fez não tem resposta, pois ela é humana, ou seja, ela parte de uma mentalidade limitada para compreender o todo. Logicamente que a resposta dela não é simples, do mesmo modo que ninguém a sabe(especulações não são resposta de nada, apenas caminho para elas). Porém, se continuarmos nossa pequena investigação, veremos que:

80ª - Os Espíritos se formam espontaneamente ou procedem uns dos outros?
Re: É permanentemente; quer dizer, Deus não cessou jamais de criar.

Ora, vemos que o motivo do porque, está intimamente ligado com a expansão da criação, que por ser infinita e sem começo nem fim(de acordo com nossa imaginação) não permite que nossa mente elabore algum paramêtro de resposta.

Agora, perguntar o "Objetivo" do Criador de criar-nos, não nos cabe. Primeiramente porque não temos resposta, e segundo porque não a entendiaramos. Tudo a seu tempo.
_________________________________________________________________________


"O universo sem espírito, não teria vida. A matéria ficaria em estado de perpétua dispersão.
E Deus, ao criar o universo, quis que esse universo fosse vivo.
"

- Ora, se nem os Espíritos superiores deram a resposta, isso aqui em cima realmente não condiz com a realidade. Como pode algum ser humano dizer que Deus QUER alguma coisa ou outra? Não nos cabe imaginar se o Criador quis que fosse VIVO, até porque nossa compreensão do que é vivo ou morto é puramente material. Os designíos da Providência, ainda, fogem de nosso entedimento. Respostas como essa apenas embaralham mais nossa mente.


Espero ter ajudado, até mais pessoal!
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Paulo Cortez em 26 de Setembro de 2012, 15:08

Espero ter ajudado, até mais pessoal!

Gostei!
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: hcancela em 27 de Setembro de 2012, 14:32
      Hcancela    (ref msg #49)

      Amigos, é preciso raciocinar, sobretudo qto àquilo q consideramos contradições! Afinal, quem estará com a verdade?

      Hcancela: ... Onde está ou estão as contradições da "Doutrina Espírita"? Falo em termos dos livros da codificação.

      Cel: amigo Hcancela, <todas> as doutrinas e religiões populares, ou organizadas segundo escrituras consideradas sagradas, têm contradições, talvez resultantes de traduções ou de interpretações erradas. Isso ocorre com o cristianismo (em particular, quanto a ensinamentos de Jesus e de Paulo; no entanto, com relação a estes, embora as palavras se contradigam, os sentidos não se contradizem) e com as crenças ou doutrinas dele advindas. Qto à codificação vou lhe apresentar, apenas, algumas, entre outras mais:

      - LE /118 - Podem os Espíritos degenerar? Resp: Não;... Pode permanecer estacionário, mas não retrograda.

      Cel: espíritos não retrogradam, segundo a DE, certo? Então, como devemos classificar o fato de espíritos, criados sem imperfeição alguma, depois, com o passar do tempo e das vidas, se tornarem carregados de tantas e tão monstruosas imperfeições?! Isso não é degeneração, retrocesso, regressão? Pois, de uma condição de nenhuma imperfeição se tornam possuidores de numerosas imperfeições! Como a DE afirma q o espírito não degenera, se é ela mesma q afirma q, criado sem imperfeições, depois se torna carregado de imperfeições? 

      - LE/124 – “Pois que há Espíritos que, < desde o princípio> seguem o caminho do bem absoluto enquanto outros, também <desde o princípio>, seguem o caminho do mal absoluto, deve haver, sem dúvida, gradações entre esses dois extremos. não?” Resp: “Sim, certamente, ...”.

      Cel: aqui há outra contradição pois, se os espíritos, <no princípio>, são perfeitamente iguais (como a DE diz; ou onde estaria a justiça divina?) como podem ser, <no princípio>, totalmente desiguais?! Pois uns tomam, <desde o princípio> o caminho do bem absoluto e outros, também <desde o principio>, tomam o caminho do mal absoluto?!

      - Numa das obras básicas está: ... XVII: “A virtude não pode ser ensinada; vem por dom de Deus”.

      Cel: essa não é outra contradição? Bem, talvez seja apenas uma incoerência: os espíritos encarnados, por não possuírem ainda, em seu íntimo, as virtudes, em particular a do amor, estarão em níveis inferiores de aprendizado e, conseqüentemente,  cometerão ações maldosas. Por isso, pelo q diz a doutrina, devem sofrer as conseqüências terríveis q lhes vêm da lei de causa e efeito, certo? Mas porq temos de sofrer por não termos amor no coração, se o amor não se aprende, pois as virtudes não podem ser ensinadas? O amor é doação de Deus, isto é, somente teremos essa virtude qdo Ele nos fizer doação dela, desse dom! Se Ele não nos fez ainda essa doação, seremos responsáveis por ainda não tê-la no coração, isto é, por agirmos sem amor?!

      - De A Gênese: "Sendo Deus o princípio de todas as coisas e sendo todo sabedoria, todo bondade, todo justiça, tudo o que dele procede há de participar dos seus atributos, pois o que é infinitamente sábio, justo e bom nada pode produzir que seja ininteligente, mau e injusto. 

      Cel: aqui está outra contradição: a codificação afirma que  “de Deus nada pode proceder que seja mau, injusto ou sem inteligência”. Sendo assim, de onde procedem os espíritos? O que são os espíritos senão seres procedentes de Deus e de uma criação “especial”, como afirma a codificação? Pois, mesmo não podendo ser maus, injustos e sem inteligência, estão continuamente sendo “punidos” pela lei de causa e efeito exatamente por serem maus, injustos e sem inteligência!   
     
      - LE/617:... pois que Deus é o autor de tudo.

      Cel: aqui, sem dúvida, há outra contradição.  A DE afirma q “Deus é o autor de tudo”; “sem Ele nada foi criado”. No entanto, ao mesmo tempo, a codificação ensina q Deus “não é o Criador de tudo”, mas só de “parte” desse tudo: a parte boa, benfazeja, construtiva, que leva ao amor e à felicidade.
...................................................

     
   



Olá coronel

Fiquei na mesma.

Lembro caro amigo que a doutrina não apareceu do tipo cariz popular, e muito menos organizada a partir de escrituras sagradas e menos assim, mal interpretada da mesma forma.
Apareceu para todos sim, mas mesmo aqui é necessário o seu estudo ,e, mesmo assim, tem levado a falsos entendimentos interpretações faciosas, de caries pessoal, que nada tem a ver com Espiritismo.

Só para lembrar; O espiritismo chegou a partir do mundo espiritual(Espiritos superiores) organizada por Alan Kardec, com muito trabalho, dedicação, carinho e inteligência, como tivesse a criar um filho, sempre pela inspiração do Espirito " A verdade".

Tudo que lá vem é novo, como tal não pode ser mal interpretada, quer se acredite ou não, e aqui nada tenho a dizer. Cada um pensa a seu belo prazer.

Saudações fraternas
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: hcancela em 27 de Setembro de 2012, 14:38
      Hcancela    (ref msg #49)

      Amigos, é preciso raciocinar, sobretudo qto àquilo q consideramos contradições! Afinal, quem estará com a verdade?

      Hcancela: ... Onde está ou estão as contradições da "Doutrina Espírita"? Falo em termos dos livros da codificação.

      Cel: amigo Hcancela, <todas> as doutrinas e religiões populares, ou organizadas segundo escrituras consideradas sagradas, têm contradições, talvez resultantes de traduções ou de interpretações erradas. Isso ocorre com o cristianismo (em particular, quanto a ensinamentos de Jesus e de Paulo; no entanto, com relação a estes, embora as palavras se contradigam, os sentidos não se contradizem) e com as crenças ou doutrinas dele advindas. Qto à codificação vou lhe apresentar, apenas, algumas, entre outras mais:

      - LE /118 - Podem os Espíritos degenerar? Resp: Não;... Pode permanecer estacionário, mas não retrograda.

      Cel: espíritos não retrogradam, segundo a DE, certo? Então, como devemos classificar o fato de espíritos, criados sem imperfeição alguma, depois, com o passar do tempo e das vidas, se tornarem carregados de tantas e tão monstruosas imperfeições?! Isso não é degeneração, retrocesso, regressão? Pois, de uma condição de nenhuma imperfeição se tornam possuidores de numerosas imperfeições! Como a DE afirma q o espírito não degenera, se é ela mesma q afirma q, criado sem imperfeições, depois se torna carregado de imperfeições? 

      - LE/124 – “Pois que há Espíritos que, < desde o princípio> seguem o caminho do bem absoluto enquanto outros, também <desde o princípio>, seguem o caminho do mal absoluto, deve haver, sem dúvida, gradações entre esses dois extremos. não?” Resp: “Sim, certamente, ...”.

      Cel: aqui há outra contradição pois, se os espíritos, <no princípio>, são perfeitamente iguais (como a DE diz; ou onde estaria a justiça divina?) como podem ser, <no princípio>, totalmente desiguais?! Pois uns tomam, <desde o princípio> o caminho do bem absoluto e outros, também <desde o principio>, tomam o caminho do mal absoluto?!

      - Numa das obras básicas está: ... XVII: “A virtude não pode ser ensinada; vem por dom de Deus”.

      Cel: essa não é outra contradição? Bem, talvez seja apenas uma incoerência: os espíritos encarnados, por não possuírem ainda, em seu íntimo, as virtudes, em particular a do amor, estarão em níveis inferiores de aprendizado e, conseqüentemente,  cometerão ações maldosas. Por isso, pelo q diz a doutrina, devem sofrer as conseqüências terríveis q lhes vêm da lei de causa e efeito, certo? Mas porq temos de sofrer por não termos amor no coração, se o amor não se aprende, pois as virtudes não podem ser ensinadas? O amor é doação de Deus, isto é, somente teremos essa virtude qdo Ele nos fizer doação dela, desse dom! Se Ele não nos fez ainda essa doação, seremos responsáveis por ainda não tê-la no coração, isto é, por agirmos sem amor?!

      - De A Gênese: "Sendo Deus o princípio de todas as coisas e sendo todo sabedoria, todo bondade, todo justiça, tudo o que dele procede há de participar dos seus atributos, pois o que é infinitamente sábio, justo e bom nada pode produzir que seja ininteligente, mau e injusto. 

      Cel: aqui está outra contradição: a codificação afirma que  “de Deus nada pode proceder que seja mau, injusto ou sem inteligência”. Sendo assim, de onde procedem os espíritos? O que são os espíritos senão seres procedentes de Deus e de uma criação “especial”, como afirma a codificação? Pois, mesmo não podendo ser maus, injustos e sem inteligência, estão continuamente sendo “punidos” pela lei de causa e efeito exatamente por serem maus, injustos e sem inteligência!   
     
      - LE/617:... pois que Deus é o autor de tudo.

      Cel: aqui, sem dúvida, há outra contradição.  A DE afirma q “Deus é o autor de tudo”; “sem Ele nada foi criado”. No entanto, ao mesmo tempo, a codificação ensina q Deus “não é o Criador de tudo”, mas só de “parte” desse tudo: a parte boa, benfazeja, construtiva, que leva ao amor e à felicidade.
...................................................

     
   



Olá coronel

Fiquei na mesma.

Lembro caro amigo que a doutrina não apareceu do tipo cariz popular, e muito menos organizada a partir de escrituras sagradas e menos assim, mal interpretada da mesma forma.
Apareceu para todos sim, mas mesmo aqui é necessário o seu estudo ,e, mesmo assim, tem levado a falsos entendimentos interpretações faciosas, de caries pessoal, que nada tem a ver com Espiritismo.

Só para lembrar; O espiritismo chegou a partir do mundo espiritual(Espiritos superiores) organizada por Alan Kardec, com muito trabalho, dedicação, carinho e inteligência, como tivesse a criar um filho, sempre pela inspiração do Espirito " A verdade".

Tudo que lá vem é novo, como tal não pode ser mal interpretada, quer se acredite ou não, e aqui nada tenho a dizer. Cada um pensa a seu belo prazer.

Não sou eu que o digo porque de opinião pessoal está o Mundo cheio, é só pegar na Codificação, até no ESE se fala diferente em relação aos Evangelhos das ditas escrituras, que até aqui levou a falsas interpretações, manipulando as pessoas através dos séculos, muita das vezes afirmando que o meigo rabino de Nazaré" Jesus"disse ou fez, alguns até aparecem com mulher etc e tal. Daqui a pouco até um filho vai ter e Ele nada fundou e muito menos escreveu falou para quem o quis ouvir, da mesma forma que o Espiritismo apareceu para quem o quiser estudar, não procurando seguidores nem defensores, mas para aqueles realmente preocupados com o mundo que o rodeia e a melhor forma de se entregar com os outros, no maior código de vida que se pode ter, desde que se queira mudar .

Saudações fraternas
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: wender100%espirita em 29 de Setembro de 2012, 15:13
Linda Maria, é sempre muito complicado perscrutar os motivos de Deus ter criado o universo.
Podes, entretanto, utilizar esse raciocínio, que não responde muita coisa, mas ajuda:

O universo sem espírito, não teria vida. A matéria ficaria em estado de perpétua dispersão.
E Deus, ao criar o universo, quis que esse universo fosse vivo.

Abraços.

Olá Danilo

Então voce está respondendo que Deus criou primeiro a matéria
e depois o espírito!

É isto?

Hummm!   

Olha a polêmica
não vejo polêmica amigo na genese biblica diz que Deus criou o homem do pó! ou seja a materia organica foi criada primeiro.paz e luz a todos.
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Mirina em 29 de Setembro de 2012, 16:25
Queridos amigos,

permitam-me um palpite, mais com foco investigativo do que com a pretensão de encerrar o assunto.

No raciocínio lógico, em sendo a lei da natureza, temos que:
"Na natureza, nada se cria, nada se perde, tudo se transforma" Lei de Lavosier

No decorrer dos tempos temos comprovado tal lei na prática, observando a decomposição da matéria e a transformação do resíduo decomposto em outra forma de matéria que quando na natureza tem sua função e utilidade.

Que temos na Doutrina Espirita, que o espirito nasceu ignorante e imperfeito e, por meio de inúmeras encarnações cada qual com seu grau de dificuldade e aprendizado, transforma-se até atingir a perfeição. 
Logo, enxergo aí novamente a aplicação do princípio de Lavosier, na espiritualidade nada se cria, nada se perde, tudo se transforma.

Mas neste caso onde estaria o prínicpio divino da criação?

Na luz! No Genesis encontramos a narrativa da criação do mundo segundo uma ordem Divina:
"Faça-se a Luz"! E o que é a luz?
Energia! Eis aí o principio divino, causa de todas as coisas, Deus. O resto obedece as leis da natureza, que, sabemos nós que estudamos a doutrina, são as leis de Deus.

Gosto desta proposta, na medida em que ela descriminaliza o espirito do pecado original e o recoloca no processo natural do caminho da perfeição.

Abraços a todos,

Mirina
São Paulo

Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: wender100%espirita em 29 de Setembro de 2012, 18:49
Queridos amigos,

permitam-me um palpite, mais com foco investigativo do que com a pretensão de encerrar o assunto.

No raciocínio lógico, em sendo a lei da natureza, temos que:
"Na natureza, nada se cria, nada se perde, tudo se transforma" Lei de Lavosier

No decorrer dos tempos temos comprovado tal lei na prática, observando a decomposição da matéria e a transformação do resíduo decomposto em outra forma de matéria que quando na natureza tem sua função e utilidade.

Que temos na Doutrina Espirita, que o espirito nasceu ignorante e imperfeito e, por meio de inúmeras encarnações cada qual com seu grau de dificuldade e aprendizado, transforma-se até atingir a perfeição. 
Logo, enxergo aí novamente a aplicação do princípio de Lavosier, na espiritualidade nada se cria, nada se perde, tudo se transforma.

Mas neste caso onde estaria o prínicpio divino da criação?

Na luz! No Genesis encontramos a narrativa da criação do mundo segundo uma ordem Divina:
"Faça-se a Luz"! E o que é a luz?
Energia! Eis aí o principio divino, causa de todas as coisas, Deus. O resto obedece as leis da natureza, que, sabemos nós que estudamos a doutrina, são as leis de Deus.

Gosto desta proposta, na medida em que ela descriminaliza o espirito do pecado original e o recoloca no processo natural do caminho da perfeição.

Abraços a todos,

Mirina
São Paulo


brilhante raciocínio irmã, nosso entendimento se dilata quando evoluímos em razão e moral, importa tirarmos a alegoria e usar a doutrina espirita para nossa evolução! paz e luz
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Mourarego em 30 de Setembro de 2012, 19:13
Não tem polêmica não mano Moisés, observe oque está dito sobre a formação dos mundos e verá que primeiro Ele creou  a luz, (o tal do fiat lux lembra?)
Creou aso mundos, creou os Espíritos, para depois crear o envoltório que os revestiria carnalmente.
Logo, Crear por primeiro Ele creou a matéria sim.
Abraços,
Moura
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Conforti em 09 de Outubro de 2012, 19:45
      Hcancela    (ref sua msg #60)

      Hcancela escreveu:  Fiquei na mesma.

      Cel: lamento q o amigo tenha ficado na mesma, o q significa q não compreendeu ou não concordou com o q escrevi. E observe q os comentários q fiz com relação a contradições, q a doutrina apresenta, nada têm de absurdo ou incoerente. E, sendo uma finalidades deste fórum “aprender”, para q eu corrija o q escrevi de errado, ou para me explicar melhor, peço-lhe q me aponte, por favor, dentro dos comentários q fiz de textos da doutrina, o q está errado ou mal interpretado. Veja q fiz comentários sobre questões citadas palavra por palavra, exatamente, como estão nos livros básicos da doutrina. Agradeceria se fizesse isso, pois a intenção é compreender melhor aquilo q não estou compreendendo e q os companheiros, como o amigo, estão.
     
      Hcancela: Lembro caro amigo que a doutrina não apareceu do tipo cariz popular, e muito menos organizada a partir de escrituras sagradas e menos assim, mal interpretada da mesma forma.  Apareceu para todos sim, mas mesmo aqui é necessário o seu estudo ,e, mesmo assim, tem levado a falsos entendimentos interpretações faciosas, de caries pessoal, que nada tem a ver com Espiritismo.

      Cel: também lembro ao querido amigo, q em particular o ESE, é organizado, todo ele, com base nas escrituras sagradas, interpretações dadas pelos espíritos q colaboraram para a codificação,  de conformidade como estão nos Evangelhos, q fazem parte das “escrituras sagradas”, particularmente no de Mateus, João, Marcos, Lucas,   e até em livros do Antigo Testamento, de Isaias, Êxodo, Jeremias, e epístolas.

      Hcancela: Só para lembrar; O espiritismo chegou a partir do mundo espiritual(Espiritos superiores) organizada por Alan Kardec, com muito trabalho, dedicação, carinho e inteligência, como tivesse a criar um filho, sempre pela inspiração do Espirito " A verdade".  Tudo que lá vem é novo, como tal não pode ser mal interpretada, quer se acredite ou não, e aqui nada tenho a dizer. Cada um pensa a seu belo prazer.

      Cel: aqui, gostaria q o amigo me explicasse, pois não entendi o vc dizer q algo, pelo fato de ser novo, não pode ser mal interpretado. Não entendi.

      Mais um ponto, meu amigo; perceba que nem eu, nem vc, <ninguém> interpreta ao seu belo prazer, isto é, como “quer” interpretar; nenhuma interpretação é resultado de alguém querer q seja assim, ou de outro modo, pois toda interpretação vem da compreensão.
...............................................


Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: hcancela em 10 de Outubro de 2012, 10:03
      Hcancela    (ref sua msg #60)

      Hcancela escreveu:  Fiquei na mesma.

      Cel: lamento q o amigo tenha ficado na mesma, o q significa q não compreendeu ou não concordou com o q escrevi. E observe q os comentários q fiz com relação a contradições, q a doutrina apresenta, nada têm de absurdo ou incoerente. E, sendo uma finalidades deste fórum “aprender”, para q eu corrija o q escrevi de errado, ou para me explicar melhor, peço-lhe q me aponte, por favor, dentro dos comentários q fiz de textos da doutrina, o q está errado ou mal interpretado. Veja q fiz comentários sobre questões citadas palavra por palavra, exatamente, como estão nos livros básicos da doutrina. Agradeceria se fizesse isso, pois a intenção é compreender melhor aquilo q não estou compreendendo e q os companheiros, como o amigo, estão.
     
      Hcancela: Lembro caro amigo que a doutrina não apareceu do tipo cariz popular, e muito menos organizada a partir de escrituras sagradas e menos assim, mal interpretada da mesma forma.  Apareceu para todos sim, mas mesmo aqui é necessário o seu estudo ,e, mesmo assim, tem levado a falsos entendimentos interpretações faciosas, de caries pessoal, que nada tem a ver com Espiritismo.

      Cel: também lembro ao querido amigo, q em particular o ESE, é organizado, todo ele, com base nas escrituras sagradas, interpretações dadas pelos espíritos q colaboraram para a codificação,  de conformidade como estão nos Evangelhos, q fazem parte das “escrituras sagradas”, particularmente no de Mateus, João, Marcos, Lucas,   e até em livros do Antigo Testamento, de Isaias, Êxodo, Jeremias, e epístolas.

      Hcancela: Só para lembrar; O espiritismo chegou a partir do mundo espiritual(Espiritos superiores) organizada por Alan Kardec, com muito trabalho, dedicação, carinho e inteligência, como tivesse a criar um filho, sempre pela inspiração do Espirito " A verdade".  Tudo que lá vem é novo, como tal não pode ser mal interpretada, quer se acredite ou não, e aqui nada tenho a dizer. Cada um pensa a seu belo prazer.

      Cel: aqui, gostaria q o amigo me explicasse, pois não entendi o vc dizer q algo, pelo fato de ser novo, não pode ser mal interpretado. Não entendi.

      Mais um ponto, meu amigo; perceba que nem eu, nem vc, <ninguém> interpreta ao seu belo prazer, isto é, como “quer” interpretar; nenhuma interpretação é resultado de alguém querer q seja assim, ou de outro modo, pois toda interpretação vem da compreensão.
...............................................



Coronel é uma opinião, que merece respeito.
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Conforti em 27 de Outubro de 2012, 21:07
            Danilo Henrique   (ref msg #34)

      Danilo escreveu: ... Vamos começar, aceitando o fato de que há coisas que não podemos ter conhecimento.
 
      Cel: limite ao conhecimento foi imposto por alguém?! A prova q não foi é q muitos o ultrapassaram; logo, não existe senão na concepção de determinadas doutrinas e filosofias.

      Danilo: Entretanto, cabe-nos não trair à lógica. Note a conclusão que chegamos, e o absurdo a que ela leva. A segunda razão, é que Deus jamais poderia estar inativo em algum tempo.

      Cel: esta, também, nada mais é q outra concepção de doutrinas. Afinal, quem conhece Deus? Nós apenas temos uma imaginação totalmente imprecisa do q seja Ele, pelo q as religiões comunicam, e elas mostram diferenças inconciliáveis.

       Danilo: Onde chegamos? A uma contradição na filosofia espírita. De um lado, a criação de espíritos não pode ter tido um início, porque Deus nunca esteve inativo. Mas de outro lado, o espírito não existe de toda a eternidade, porque senão seria igual a Deus. E agora?

      Cel: meu jovem, essa contradição só existe se partirmos de premissas falsas, ou de condicionamentos impostos (sobretudo aos ocidentais) pelas tradições, culturas, costumes, religiões e sociedade. Para muitos, sobretudo para determinadas culturas e doutrinas orientais, essa contradição não existe.

      Danilo: Bom, essa contradição, para mim, é apenas aparente, e pode ser resolvida, se improvisarmos por ignorância, porque quando achamos que sabemos de tudo, chegamos a conclusões precipitadas.
      Primeiro, que muito limitado é o nosso conceito de "tempo". As antigas concepções da física Newtoniana considerava o tempo com um ente físico absoluto. Hoje, de posse das conceituações mais modernas, de Einstein, sabemos que não é bem assim. O que isso quer dizer? que Deus está acima do tempo. Que a sua natureza eterna transcende o conceito de tempo. Assim, não podemos utilizar o tempo como eixo elementar e absoluto da nossa análise.
      Para mim, o infinito do tempo é algo menor do que a eternidade. Se eu admitisse essa proposição, teria também que admitir essa: Deus é eterno, logo, Deus é infinito no tempo (mas Deus não está no tempo, porque o tempo também é sua criação. E uma coisa não pode pertencer ao que por ela é criada).
 
     Cel: então, meu jovem amigo, por esse seu entendimento, de q Deus não está no tempo porq o tempo é sua criação, Deus não está em nada, nem no(s) universo(s), pois tudo é sua criação. E observe q, até mesmo a doutrina, qto à questão de “se a matéria é eterna”, diz q “só Deus o sabe!”.

      Danilo: admitindo a ignorância que permeia nos conceitos que abordamos... a questão fica aberta, sem solução definitiva, de modo que o Espiritismo, não pretendendo responder a tudo, também não trai a lógica.

(Danilo, a partir este ponto me parece q repetimos alguns de nossos argumentos, talvez por desorganização minha, me perdoe! Mas, vamos continuar).

      Danilo, continuando: Bom, vamos começar, aceitando primeiramente o fato de que há coisas que não podemos ter conhecimento.

      Cel: meu jovem amigo, esse “limite” ao q podemos conhecer já foi, muitas vezes, superado, o q mostra q ele não existe. Assim, Jesus e outros foram além. O q ocorre é q os ocidentais, condicionados e confiantes nas suas crenças, não fazem o q Kardec recomendou: estudar outras doutrinas.
      A literatura oferece exemplos de indivíduos de todo mundo q o superaram. Infelizmente, as religiões ocidentais vêem com suspeita essa literatura, porq contém diferenças em suas concepções. O cristianismo, por exemplo, só admite a salvação ou a derrota das imperfeições em Jesus, como sendo o único salvador. Esquece de q nosso mundo tem numerosas denominações e subdenominações religiosas, todas elas crendo q o seu “messias” é o único e q as demais estão erradas. Assim, Moisés, Jesus, Maomé e tantos mais.

      Danilo: Entretanto, cabe-nos não trair à lógica. Quando eu pergunto: qual o princípio do espírito? Posso ter duas respostas diferentes, dependendo da conotação da pergunta. Se eu estiver me referindo a um único espírito, isto é, um espírito apenas em específico, obviamente, pelo estudo, que o seu início está em um ponto marcado no tempo.

      Cel: pois é a isso q me refiro; se o Criador “sempre” criou, isso significa, é evidente, q há espíritos criados desde “sempre”, eternos portanto, concorda? E, se (pelas doutrinas) não há privilégios na criação, como crer q uns são eternos e outros não! Que uns foram criados há menos tempo, tendo assim, em face do tempo, menos oportunidades de se tornarem melhores?

      Danilo: Mas se eu estiver me referindo ao espírito, considerando todos que existem, jamais poderei admitir que houve um primeiro espírito criado por Deus, ou uma primeira "remessa" de espíritos. Por que? Por duas razões muito simples: A perfeição e a harmonia da obra de Deus está justamente no encadeamento existente dos elementos da natureza, desde o mínimo até o máximo. Logo, se houvesse um ponto  no tempo que marcasse a criação dos primeiros espíritos, estes jamais poderiam evoluir, pois não haveria espíritos mais evoluídos que eles que os ajudassem nessa tarefa.

     Cel: Danilo, não entendi seu raciocínio; vc diz q é imperioso q haja espíritos q ajudem os demais, desde o início?  Esse raciocínio é interessante (e lembra aquela questão do ovo e da galinha); e leva a outro: Deus necessita de auxiliares? O Todo Poderoso não é todo poderoso?
      E essa visão de que sempre devem existir espíritos q ajudem os outros espíritos, apóia a idéia de q os espíritos são eternos, como Deus é eterno. Essa é a visão do misticismo de desde milênios antes de Cristo, q trouxe a revelação de q “todos somos um”, e da ciência de q “só existe uma mente e nós somos essa mente”. Essa é também a visão de Jesus, e de muitos outros q compreenderam q “eu e o Pai somos um”.
      Não será essa a “verdade” q, se conhecida, nos libertará? Que todos somos um? Conhecida não intelectualmente, mas pela percepção de cada um q chega “lá”, vencendo preconceitos e ultrapassando limites?
      Com essa percepção, tudo se encaixa; o quebra-cabeças chega ao fim: “Somos um”. Como os físicos quânticos afirmam, baseados nas conclusões da mais avançada ciência do mundo: “a mente é a única coisa q não tem plural!”.
..................................................................Continua para terminar......
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Conforti em 27 de Outubro de 2012, 21:14
      Danilo Henrique    (ref msg #34)      Continuação e fim...........

      ... “a mente é a única coisa q não tem plural!”.
      Afinal, quem conhece Deus ou seus atributos? Estes só são “imaginados” pelo q as doutrinas nos dizem. Todos os q O conheceram afirmaram q eles e Deus são “um só!”. Como afirmam sábios: “só existe Um; o Dois é a doença do homem!”.

      Danilo: Onde chegamos? Uma bela de uma contradição na filosofia espírita. Pois, de um lado, a criação de espíritos não pode ter tido um início, porque Deus nunca esteve inativo. Mas de outro lado, o espírito, como o ser inteligente do universo, não existe de toda a eternidade, porque senão seria igual a Deus. E agora?

      Cel: e porq não pode ser igual a Deus? “Os” espiritos não serão “o” espírito? Esta e a visão de todo o misticismo de desde séculos ou milênios A.C. até nossos dias! Somos a mesma essência... Deus em nós habita! Nele vivemos, nele respiramos! Ele está dentro e fora de nós! Nem mesmo nossos pensamentos são nossos, pois todos eles vêm de Deus; é Deus q opera em nós o pensar, o desejar e o fazer!... Portanto, nossas obras não são nossas, mas de Deus! Estranhamos, e muitos decididamente recusam, as afirmações acima, porq estamos condicionados a crer naquilo q nos ensinam desde q abrimos os olhos para o mundo, e q, por isso, nos parece lógico e verdadeiro. Dentro desse  quadro, não serão as desigualdades entre os homens, causadas pelas desigualdades de cérebros/do envoltório carnal, e das experiencias ou lições desiguais proporcionadas pela escola da vida?
...................................

      Danilo: essa contradição, para mim, é apenas aparente, e pode ser resolvida, se improvisarmos por ignorância, porque quando achamos que sabemos de tudo, chegamos a conclusões precipitadas.
      Primeiro, que muito limitado é o nosso conceito de "tempo". As antigas concepções da física Newtoniana considerava o tempo com um ente físico absoluto. Hoje, de posse das conceituações mais modernas, de Einstein, sabemos que não é bem assim. O que isso quer dizer? que Deus está acima do tempo. Que a sua natureza eterna transcende o conceito de tempo. Assim, não podemos utilizar o tempo como eixo elementar e absoluto da nossa análise.

      Cel: então não utilizemos o tempo, mas a lógica ou a necessidade: antes (q ainda tem relação com o tempo) o Todo Poderoso, “autossustentável” e o sustentador de tudo, o Absoluto e único Ser, criou, sem a necessidade de auxiliares, o infinito universo e tudo; depois (novamente o tempo está presente) necessitou de auxiliares e os criou! (conforme a concepção de muitos daqueles q chegaram “lá”, a eternidade nada mais é q o tempo sem fim. Também, dizemos q Deus é infinito e eterno (tempo), pois nossa linguagem é limitada e não consegue expressar o transcendental...   
      Por isso, Paulo disse: “... e lá vi e ouvi coisas inefáveis!”. O Buda, também, qdo inquirido, dizia: “essas perguntas são irrelevantes!” e, como outros, aconselhava: “venha e tenha sua própria experiência!” 

      Danilo: Para ser mais claro: quando dizem que eterno é o infinito no tempo, no passado e no futuro, creio que essa definição não deve ser exata. Para mim, o infinito do tempo é algo menor do que a eternidade.
      Segundo, que existe a possibilidade - e isso a própria ciência admite - da existência de não apenas um, mas de diversos universos paralelos. Logo, isso pode explicar hipoteticamente o big-bang, que muitos consideram o início de tudo o que existe, mas que pode também ser considerado como o início de um dos muitos universos já existentes.

      Cel: meu amigo, não estou entendendo. O q tem de ver a criação de um ou de “zilhões” de universos com a apregoada eternidade de Deus ou dos espiritos?

      Danilo: Assim, admitindo a ignorância que permeia nos conceitos que abordamos, de tempo e espaço, muito mais complexos do que aparentam, somos forçados a não consolidar essa contradição, esperando que no futuro, estejamos de posse de mais conhecimentos que nos permitam "trancar" a questão, se é que isso é possível, pois não temos a pretensão de igualarmo-nos a Deus, tentando conhecer o princípio das coisas. Dessa forma, a questão fica aberta, sem solução definitiva, de modo que o Espiritismo, não pretendendo responder a tudo, também não trai a lógica.
      Lembrem-se amigos: Uma boa lógica só se desenvolve através de uma definição precisa dos conceitos que ela trabalha. 

      Cel: devemos, também, nos lembrar, para nossa reflexão e raciocínio sobre isto de q estamos falando, de q “a sabedoria dos homens é loucura para Deus, como a sabedoria de Deus é loucura para os homens”. Muito do q pensamos q é certo pode estar absolutamente errado. Assim, Jesus mesmo disse: “perdoai-os porq eles não sabem o q fazem!”.

      Afinal, porq os homens erram? Se fossem sábios, nunca errariam!
....................................................

Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: André Luis Carvalho em 29 de Outubro de 2012, 12:59
Olá irmã, bom dia!

Creio que ainda não somos capazes de responder a essa pergunta, o melhor seria descrever o que diz a doutrina.

Diversas são as culturas que respondem isso, mas, eu não acredito nelas, pra ser mais ousado, o Nosso Criador decidiu criar os espíritos para por estes ser amado, pois é isso que o Nosso Criador prega, "amai uns aos outros como vos amei"

Espero que tenha ajudado.
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Marcio Almeida em 16 de Julho de 2015, 18:36
Acredito nunca ter havido um determinado momento, para a criação de nada...pois como diz o próprio espiritismo Deus nunca esteve inativo. Pensar que Ele tenha decidido fazer isso em determinado momento é julgar que houve a dúvida ou que Ele teve um tipo de "insight", Ah! vou criar vida "material", espíritos, etc. Essa conclusão me parece pouco crível, pois somente nós temos dúvidas por causa da nossa inferioridade, mas a "Inteligencia Suprema" não...


Paz a todos!
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: lconforjr em 17 de Julho de 2015, 03:48
Re: porq Deus resolveu criar os espíritos

      Ref resp #62, de André Luís Almeida

      Conf: novo amigo André, como a doutrina manda que devemos ter uma “fé raciocinada”, convido vc a raciocinar sobre o que vc escreveu. Não se aborreça com tantas perguntas que faço. Até já me perguntaram se meu teclado só tem ponto de interrogação! A intenção é entender a doutrina.
 
      André escreveu: Creio que ainda não somos capazes de responder a essa pergunta, o melhor seria descrever o que diz a doutrina.

      Conf: será que devemos aceitar o que diz a doutrina mesmo sem entender o que ela está querendo dizer? Isso não significa hipocrisia nossa? Tentar enganar a nós mesmos? E, se é assim, porq é que doutrina manda que tenhamos uma "fé raciocinada"? Como raciocinar sobre determinados conceitos que estão na doutrina, se nem mesmo estamos entendendo o que a doutrina está nos dizendo sobre eles?

      André: Diversas são as culturas que respondem isso, mas, eu não acredito nelas, pra ser mais ousado, o Nosso Criador decidiu criar os espíritos para por estes ser amado, pois é isso que o Nosso Criador prega, "amai uns aos outros como vos amei"

      Conf: meu amigo André, então aquele que é perfeição infinita  pode ser carente?! E é isto que vc disse: que Deus decidiu criar os espíritos para "por estes Ele ser amado"? Isso não faz de Deus um ser profundamente egoísta, coisa absurda frente aos atributos que a doutrina Lhe dá?!

      Sinceramente não entendi! Vc está querendo dizer que, além de ser carente, Deus também pode ser egoísta?! Pois cria seres, nós, que, devido aos erros que desde antes de nos criar Ele sabia que os praticaríamos, e que também sempre soube que, por esses erros, teríamos de sofrer desesperadamente, insuportavelmente, e ter nossas encarnações multiplicadas a se estenderem por até milhões de anos, como está capitulado na própria lei que ele também Ele criou, a terrível lei de causa e efeito! Vc crê nisso, que Deus mesmo sabendo que, por Seu processo evolutivo, obrigatoriamente, vamos gemer e derramar lágrimas, mas isso não lhe importa, pois o que importa é que O amemos?!!

      Vc deve saber que não é esse o ensinamento da doutrina; para a doutrina somos criados porq Deus de nós necessita para que O auxiliemos na obra da criação: “a ação dos seres corpóreos é necessária à marcha do Universo!”.

      Meu novo amigo, xará no nome Luís, fique com Deus. Um abraço.
 ..................


Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: arcal em 19 de Fevereiro de 2016, 05:56
Porque quis.. Seus motivos  ainda sao incompreensiveis e insondaveis. Pelo menos por enquanto.
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: lconforjr em 19 de Fevereiro de 2016, 20:23
Amigo Arcal, porq é que vc diz isso se a doutrina é, embora estranha, bem clara qto ao motivo de Deus criar espíritos. Como afirma a DE em o OLE, Deus resolveu criar os espíritos porq deles necessita para que O auxiliem na obra da criação: “a ação dos seres corpóreos é necessária à marcha do Universo!”.

E, para muitos, isso é realmente muito estranho porq, como entender que Deus, sendo o Todo Poderoso, o possuidor de todo o Poder existente, Onipotente, necessite de auxiliares, possuidores de um ínfimo ou mesmo zero poder, para O auxiliarem na realização ou concretização de alguma coisa?!! E, se a doutrina afirma que Deus é imutável, como entender isso se antes Ele não criava, mas, depois, resolveu criar?!
..............
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Andressa Z. em 20 de Fevereiro de 2016, 03:41
Re: porq Deus resolveu criar os espíritos

      Conf: meu amigo André, então aquele que é perfeição infinita  pode ser carente?! E é isto que vc disse: que Deus decidiu criar os espíritos para "por estes Ele ser amado"? Isso não faz de Deus um ser profundamente egoísta, coisa absurda frente aos atributos que a doutrina Lhe dá?!

 ..................

Há quanto tempo amigo!
Estava lendo esse tópico muito interessante e confesso que ri com a ideia de um Deus "carente"! Essa é uma questão que me acompanha faz tempo, mas na condição de mero espírito imperfeito, encarnado ainda por cima, eu sei que terei de penar muito até possuir uma resposta o mais próxima da verdade. Por essa minha condição que descrevi agora, me faz alguém com emoções muito humanas ainda e com difícil compreensão de uma inteligência superior: que não possui egoísmo, orgulho, insatisfações, medos, enfim....Não possui NADA parecido com os males que nos afligem!
Deus não nos criou por tédio ou falta de companhia. Se até como pais (apenas genitores de um corpo físico! ) nós temos obrigação de criarmos os filhos para o mundo, sem pedir NADA em troca - nem amor!- imaginem a inteligência suprema!!
Como tudo o que observamos na natureza, toda dita CRIAÇÃO possui algo de seu CRIADOR. Acredito que todos nós possuímos um raio de luz divina  (beeeeem pequenino mesmo) dentro de nosso ser...me aventuro a dizer mais: por todos nós termos um pouco de Deus em nós, todos somos UM e todos somos deuses. O que isso significa é o mais complicado de entender nesse grau de evolução que ainda possuímos!
Um grande abraço!
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: lconforjr em 20 de Fevereiro de 2016, 21:30
Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?

      Ref resp #67 em: 20 02 16, às 03:41, de Andressa Z

      Citação de: lconforjr em 17 de Julho de 2015, 03:48: meu amigo André, então aquele que é perfeição infinita  pode ser carente?! E é isto que vc disse: que Deus decidiu criar os espíritos para "por estes Ele ser amado"? Isso não faz de Deus um ser profundamente egoísta, coisa absurda frente aos atributos que a doutrina Lhe dá?!
..................

      Andressa escreveu: Há quanto tempo amigo! Estava lendo esse tópico muito interessante e confesso que ri com a ideia de um Deus "carente"! Essa é uma questão que me acompanha faz tempo, mas na condição de mero espírito imperfeito, encarnado...

      Conf: olá, querida amiga, vc me deu a oportunidade de novamente fazer algumas perguntas que, mesmo repetidas muitas vezes, não há quem saiba responde-las: porq nos tornamos imperfeitos (só neste pequeno planeta habitam cerca de 7 bilhões de irmãos que se tornaram imperfeitos) se, conforme a  doutrina, no início nenhuma imperfeição possuíamos já que ninguém se inclinava para o mal?

      E porq sua condição a faz alguém com emoções muito humanas ainda e com difícil compreensão de uma inteligência superior? Porq sua condição será diferente da dos outros? Pois, nem todos são assim como vc!

      E se vc acredita que nem todos são iguais qto à capacidade de compreensão que possuem,assim, que há quem possua capacidade de compreensão maior ou menor que a sua, como explicaríamos essa tão profunda desigualdade pois, no momento em que Deus nos criou, ou até melhor, no momento em que nos despertou a consciência, éramos todos perfeitamente iguais?

      E, tb como vc lembrou, que certas imperfeições que “antes” não possuíamos, mas que, “depois” passamos a possui-las, quais terão sido as causas de depois as possuirmos?  E, se "antes" não as tínhamos e "depois" passamos a tê-las, qual é a explicação para a doutrina afirmar que não existe retrocesso na caminhada evolutiva?

      E afinal, quem nos ensinará “como fazer” para deixarmos de ser dominados pelo egoísmo, orgulho, insatisfação, medo etc? Nós nem mesmo sabemos como fazer para entender as causas de um ser bom e outro ser mau, pois a doutrina, mesmo aconselhando que raciocinemos para melhor entende-la, não nos oferece os elementos necessários para esse raciocínio?

      E, como vc lembrou, sobre os males que nos afligem, lhe pergunto: quais são as causas desses males se, tendo o livre-arbítrio, podemos todos nada fazer que resulte em males para nós?

      Afinal, minha jovem, ninguém sabe porq Ele nos criou, nem com que fim, nem a doutrina, pois a resposta que ela nos dá, é muitíssimo estranha, inexplicável e impossível de se acreditar que esteja correta, pois, certamente o Todo Poderoso não necessita de ninguém para O ajudar na obras de Sua criação!
.............
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: HamLacerda em 20 de Fevereiro de 2016, 22:19


     [...]nem a doutrina, pois a resposta que ela nos dá, é muitíssimo estranha, inexplicável e impossível de se acreditar que esteja correta [...]
.............

A doutrina diz que os espíritos são necessários à marcha do Universo, assim como uma célula é necessária à marcha do corpo humano.

O que há de estranho e inexplicável nisso, amigo lconforjr?



A doutrina não diz que Deus criou os espíritos porque necessitava de auxiliares.


Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Andressa Z. em 20 de Fevereiro de 2016, 23:10
Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?

      Afinal, minha jovem, ninguém sabe porq Ele nos criou, nem com que fim, nem a doutrina, pois a resposta que ela nos dá, é muitíssimo estranha, inexplicável e impossível de se acreditar que esteja correta, pois, certamente o Todo Poderoso não necessita de ninguém para O ajudar na obras de Sua criação!
.............

Acabei pegando só esse trecho de sua resposta, mas te afirmo que penso muito em todas as questões que levantou. Deus não PRECISA de criações para ajudá-lo em suas obras, isto é fato. Agora, se Ele assim o QUER, como podemos afirmar?
De que maneira um espírito feito a imagem e semelhança do Pai possui tantos defeitos a serem depurados ainda me é incompreensível. Todos fomos criados iguais, nos "moldes" de Deus e mesmo assim, somos muito diferentes uns dos outros e imperfeitos. Como o amigo escreveu, fomos criados perfeitos e iguais, o que eu compreendo que ocorreu (deixo claro: entendo que aconteceu desse jeito, já o PQ foi assim é para mim um mistério) foi que diante das experiências difíceis na carne cada um escolheu o que sentiu ser o melhor para si. Quem pendeu para os caminhos nobres ganhou pontos, quem fez o oposto iniciou suas dívidas perante à própria consciência - o princípio divino?
Agora...PQ passar por tudo isso?Sei que fora da matéria densa muitas situações não iríamos vivenciar, até o próprio medo da morte, por exemplo...talvez seríamos incompletos, talvez essas vivências são as responsáveis por desenvolver o amor dentro de nós..Se me replicar perguntando "pq Deus não poupou todos esses milênios e nos entregou o amor no ato da criação?"...como seria para nós se essa não fosse uma conquista?
Através de Jesus, podemos partir das premissas: somos deuses e temos que amar uns aos outros. São duas boas pistas amigo!
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: Andressa Z. em 20 de Fevereiro de 2016, 23:54
Olá amigo Ham!!
Me equivoquei realmente, esqueci o fato do perispírito ser material, portanto sujeito às consequências de nossas escolhas. Quanto alguns espíritos tomarem escolhas melhores do que outros, serem mais evoluídos por serem mais "velhos", como posso entender aqueles embrutecidos no mal?Pq ocorreu assim?
Não sei se escrevo bobagem, se estiver por favor me corrija, Jesus em sua evolução errou menos do que grande parte da criação de acordo com  doutrina, bate? Apenas o livre arbítrio faz com que uns cresçam mais rápido do que outros...essas escolhas "certas" que um espírito ainda ingênuo toma são por mero acaso?
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: HamLacerda em 21 de Fevereiro de 2016, 15:45
Olá amigo Ham!!
Me equivoquei realmente, esqueci o fato do perispírito ser material, portanto sujeito às consequências de nossas escolhas. Quanto alguns espíritos tomarem escolhas melhores do que outros, serem mais evoluídos por serem mais "velhos", como posso entender aqueles embrutecidos no mal?Pq ocorreu assim?
Não sei se escrevo bobagem, se estiver por favor me corrija, Jesus em sua evolução errou menos do que grande parte da criação de acordo com  doutrina, bate? Apenas o livre arbítrio faz com que uns cresçam mais rápido do que outros...essas escolhas "certas" que um espírito ainda ingênuo toma são por mero acaso?


Amiga Andressa, embora você e outros amigos aqui do fórum sintam dificuldades de entender isso, eu considero o livre-arbítrio como uma explicação perfeitamente clara e lógica.

Jesus não errou menos. Ele só se esforçou mais. E quando você esforça para melhorar, atrai muitos espíritos bons, que tornam as coisas mais fáceis. Um aluno estudioso atrai muito mais a atenção dos professores do que um aluno rebelde. E um aluno rebelde, se se esforçar para mudar, não vai faltar ajuda, pois não há felicidade maior para os espíritos protetores, e para os educadores, do que vê alguém se esforçando para se tornar melhor. Todos querem ajudar.

Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: lconforjr em 21 de Fevereiro de 2016, 17:41

Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?

      Ref resp #69 em: 20 02 16, às 22:19, de HamLacerda

      Citação de: lconforjr em Ontem às 21:30:... nem a doutrina, pois a resposta que ela nos dá, é muitíssimo estranha, inexplicável e impossível de se acreditar que esteja correta [...]
.............

      Ham escreveu: A doutrina diz que os espíritos são necessários à marcha do Universo, assim como uma célula é necessária à marcha do corpo humano.

      O que há de estranho e inexplicável nisso, amigo lconforjr?

      Conf: meu amigo, para mim, e para muitos outros, isso é profundamente estranho e inexplicável, sim, e esse ponto, entre outros, é motivo para que muitos não aceitem a doutrina espírita!

      Conforme sua argumentação a respeito, em que vc diz que, se não houvesse células q são necessárias “à boa marcha do corpo humano”, este não subsistiria, de modo semelhante, se não houver espíritos, que são necessários “à boa marcha do universo”, este não existiria, ou sua “marcha” estaria prejudicada, isto é, não estaria conforme a vontade de Deus, certo?

      Logo, do mesmo modo que nós necessitamos de células para que nos auxiliem em nossa existência como seres materiais, Deus necessita de espíritos para que O auxiliem em relação à "boa marcha do universo material"! Não está claro?

      E tanto necessita de espíritos, que, com todo seu infinito amor e infinitas justiça e sabedoria, cria a todos mesmo sabendo, desde sempre, desde antes de criá-los, que serão exatamente eles, a única criação Sua que perturbará consideravelmente a boa marcha da criação; que serão unicamente eles que escolherão desobedecer Suas leis e contrariar  Seus desígnios e Sua vontade; e sabe, também, e desde antes de cria-los, os tremendo e espantosos erros que, inexplicavelmente, cometerão, e os terríveis sofrimentos pelos quais, obrigatoriamente, passarão, por determinação Sua mesmo!
...............
Título: Re: Por que Deus resolveu criar os espíritos?
Enviado por: HamLacerda em 22 de Fevereiro de 2016, 11:52

      Ham escreveu: A doutrina diz que os espíritos são necessários à marcha do Universo, assim como uma célula é necessária à marcha do corpo humano.

      O que há de estranho e inexplicável nisso, amigo lconforjr?

      Conf: meu amigo, para mim, e para muitos outros, isso é profundamente estranho e inexplicável, sim, e esse ponto, entre outros, é motivo para que muitos não aceitem a doutrina espírita!

Desconheço essas estimativas, amigo lconforjr, e menos ainda que muitos não aceitem a doutrina por causa desse ponto.

Citar
      Conforme sua argumentação a respeito, em que vc diz que, se não houvesse células q são necessárias “à boa marcha do corpo humano”, este não subsistiria, de modo semelhante, se não houver espíritos, que são necessários “à boa marcha do universo”, este não existiria, ou sua “marcha” estaria prejudicada, isto é, não estaria conforme a vontade de Deus, certo?

      Logo, do mesmo modo que nós necessitamos de células para que nos auxiliem em nossa existência como seres materiais, Deus necessita de espíritos para que O auxiliem em relação à "boa marcha do universo material"! Não está claro?

      Eu não estou entendendo o seu raciocínio, companheiro. A questão não diz que Deus necessita dos espíritos. Diz que o Universo necessita da ação dos seres corpóreos. 

O Universo foi criado para os seres corpóreos, é necessário para a encarnação dos espíritos; as células do corpo são um mecanismo do corpo humano, são necessárias para o corpo humano. O Universo não foi criado para Deus e não é necessário para Deus.

Veja o que a doutrina diz sobre o Universo:

86. O mundo corporal poderia deixar de existir, ou nunca ter existido, sem que isso alterasse a essência do mundo espírita?

“Decerto. Eles são independentes; contudo, é incessante a correlação entre ambos, porquanto um sobre o outro incessantemente reagem.”

Ou seja, o Universo poderia deixar de existir sem que isso alterasse o mundo espírita. Logo não há razão para essa interpretação, de que Deus necessita dos espíritos para a boa marcha do Universo.

Os espíritos encarnados são necessários para à marcha do Universo como um jardineiro é necessário para um jardim. Se não existissem Espíritos encarnados, não haveria razões para o Universo existir. Mas isso não iria causar uma necessidade em Deus, até porque Deus já existia, com toda a sua perfeição, antes dos espíritos existirem.