Forum Espirita

GERAL => O que é o espiritismo => Existência de Deus => Tópico iniciado por: *Leni* em 11 de Janeiro de 2009, 04:30

Título: Perdão das Ofensas
Enviado por: *Leni* em 11 de Janeiro de 2009, 04:30




Perdão das Ofensas

Perdoar aos inimigos é pedir perdão para vós mesmos; perdoar aos amigos é dar provas de amizade.

Perdoar as ofensas é mostrar que se melhora.
Perdoai, pois, meus amigos, para que Deus vos perdoe.

Mas há duas maneiras bem diferentes de perdoar, há o perdão dos lábios e o perdão do coração.

Muitos dizem do adversário:
“Eu lhe perdôo”, enquanto, interiormente, experimentamos um secreto prazer pelo mal que lhe acontece, dizendo-se a si mesmo que foi bem merecido.

O esquecimento completo e absoluto das ofensas é próprio das grandes criaturas; o rancor é sempre um sinal de baixeza e de inferioridade.

Não esqueças que o verdadeiro perdão se reconhece pelos atos, muito mais que pelas palavras.

Fazei, pois, que eles sejam, desprovidos de qualquer sentimento de rancor. 
                                                                           
Deus sabe o que existe no fundo do coração de cada um.   
                                                                                 
Feliz aquele que pode dizer cada noite, ao dormir:
Nada tenho contra o meu próximo.

MOTIVAÇÂO:

"Ninguém motiva ninguém. 

A motivação vem das  necessidades internas de cada indivíduo e não de nossa  vontade.  É necessário entender que as necessidades e  desejos das pessoas  levam sua marca e que não podemos  mudá-los segundo nossa vontade. 

Não se pode moldar as  pessoas  segundo planos que estejam fora delas mesmas.

Por  isso, é importante conhecer, identificar as necessidades e os anseios das pessoas  e compatibilizá-los com  sua atuação frente à vida. 

Motivação é um fenômeno contínuo,  nunca definitivamente resolvido para cada indivíduo. 

Cada momento motivacional é único para cada pessoa." 

- Paulo Apóstolo, Lion, 1861