Forum Espirita

GERAL => O que é o espiritismo => Existência de Deus => Tópico iniciado por: filhodobino em 29 de Julho de 2010, 20:18

Título: de humano para humano...
Enviado por: filhodobino em 29 de Julho de 2010, 20:18
Amados irmãos,

Todos os sistemas a que temos passado em revista, ao longo da nossa vida sem excetuar os que se orientam no sentido de negar, fundam-se em algumas observações:
Todavia as observações que me orientaram o pensamento anteriormente ficavam incompletas ou mal interpretadas, por uma razão muito simples,... eu tinha pressa em definir tudo quanto meus olhos e meus sentidos percebessem...
Reflitamos nessa metáfora...
 Se urna casa for vermelha de um lado e branca do outro,' aquele que a houver visto apenas por um lado afirmará que ela é branca,
outro declarará que é vermelha.
Ambos estarão em erro e terão razão.
Notem a discrepância, estarão certos e errados ao mesmo tempo...
Mas isto é humano, é natural no caminho da evolução... sempre existiu quem pense assim e quem pense assado...
Assim eu viví muito tempo...
Logo o que me autoriza afirmar que isto é humano não é minha barba, nem minha cara de velho, nem porque eu o disse, mas porque eu o vivi...
Então quem não quizer esperar ficar velho e perder muitas oportunidades na vida, como se deu comigo, tem todo direito de permanecer como está... respeitemo-lo... nada podemos e nada devemos fazer para alterar esse senso...
Agora, se, e somente se, alguem quiser conhecer um movimento diferente, posto que a vida é movimento, aguarde o proximo post que nele mostrarei um movimento que me provocou dúvida...
Ah! bendita dúvida...
Duvidar é a forma mais sábia que um ser humano dispõe para viver, e buscar novos e seguros horizontes...
Então até lá...
Título: Re: de humano para humano...
Enviado por: filhodobino em 29 de Julho de 2010, 21:05
Reconheçamos, é humano, pois, julgar sem ter visto, ou sem ter observado tudo e observado bem.
Quantos de nós não praticamos pelo menos uma vez na vida esse ato.
Há de conformidade com o que está ancorado no psiquismo de cada indivíduo um posicionamento, com relação ao próximo movimento ou a próxima constatação, tudo dependerá então de que forma esse indivíduo estará desejando se conduzir psiquicamente...???
Reflitamos:
Vivendo nesse estado psíquico de Céptico ou de ateu, um dia alguém que não me lembro quem, me perguntou:
Quem é você?
Respondi prontamente  ora sou o filhodobino, uai sô, você está me desconhecendo?
Essa pessoa sorriu e voltou a me perguntar:
Que é você?
Fiquei engasgado... como assim... me lembrei do Nerço da Capitinga, e respondi: Eu sou eu uai sô....
Fui para minha casa e antes me deitar e dormir falei com quem quisesse me ouvir:
Então me mostra o que sou eu...  dormi, sonhei e o sonho é assunto pro próximo post.

Por enquanto aproveito a oportunidade pra falar de alteridade...
Alteridade é o respeito às diferentes, pelo pensamento e pelo ser, então baseado na compreensão dessas diferenças levanto a bandeira do ensino em horário integral para todas as crianças, que custará ao erário público bem menos do que gastará daqui a 10 anos só com essa ineficaz e cruel forma atual de tentativa de reeducar nossos irmãos menores infratores.
Título: Re: de humano para humano...
Enviado por: filhodobino em 29 de Julho de 2010, 21:20
Então,
Sonhei que estava assentado em cima de um muro, como se o muro fosse um cavalo, e no sonho me disseram que se eu olhasse pro lado esquerdo, eu veria o que eu sou...
Olhei ... reconheci que havia algo, mas da altura que estava, não me era possível identificar o que eu era...

Descí, e já no chão árido, só havia uma serpente...
Essa serpente se nutria da própria cauda, pois nada havia para ela comer...
A mesma voz me aconselhou continue observando...
No sonho eu observei a serpente por vários meses...
Até que finalmente a serpente começou a comer a própria cabeça, quando ingeriu suas próprias glândulas de armazenar seu veneno ela se transformou em uma fumaça que não se perdia no ar...
Nenhum explicação...
Cansei de ficar no chão subi de novo no muro.
Fiquei na dúvida...
Bendita dúvida que todo ser humano deve cortejar, posto que pela dúvida, podemos aferir se estamos vivos...
Na dúvida de cima do muro olhei pra o lado direito....
Havia algo também lá no chão...
Mas isso é assunto para o próximo post.
Saúde e Paz!
Título: Re: de humano para humano...
Enviado por: filhodobino em 29 de Julho de 2010, 21:49
Desci novamente ao chão, agora do lado direito do muro...
O que eu havia observado lá de cima desta feita eram duas serpentes que estavam no chão...
Essas duas serpentes se nutriam cada uma do excremento da outra posto que nada mais havia para se comer naquela aridez...
Já não ouvi ninguém a me falar...
Silêncio.... e eu no sonho ali fiquei dois meses a observar...
As serpentes tinham muito apetite...
Mas nada se movia...
Cansei de observar e subi novamente no muro...
E me assentei no muro como se assenta no lombo de um cavalo...
Desejei que aquele muro fosse um cavalo,
Pois em sendo um cavalo eu poderia me movimentar daquele lugar...
Tudo quieto.
Senti fome.... do lado esquerdo cresceu um pé de mamão papaia,
Mas ainda não havia produzido mamões...
Fiquei a observar...
Quando a fome estava quase a me fazer desmaiar brotou um mamão já maduro e o comi.
Não conseguia me mover dali...
Fiquei a observar...
Senti novamente fome, e do lado esquerdo nasceu outro pé de mamão papaia...
Mas ainda não havia produzido mamão...e eu já estava enjoado de só comer mamão...
Fiquei a observar... não podia me mover dali.
Quando novamente a fome quase me fez desmaiar...
Brotou outro mamão papaia, já maduro e eu o comi, embora já estive enjoado de só comer mamão papaia.
Continuei a observar...
Eu não podia fazer outra coisa senão observar...
Então acordei...
Sem nenhuma explicação...
Então pensei...
Mas o que eu pensei só direi no próximo post...
 

Por enquanto aproveito a oportunidade pra falar de alteridade...
Alteridade é o respeito àos diferentes, pelo pensamento e pelo próprio jeito ser, então baseado na compreensão dessas diferenças levanto a bandeira do ensino em horário integral para todas as crianças, que custará ao erário público bem menos do que gastará daqui a 10 anos só com essa ineficaz e cruel forma atual de tentativa de reeducar nossos irmãos menores infratores.
Saúde e Paz!
Título: Re: de humano para humano...
Enviado por: dim-dim em 29 de Julho de 2010, 21:50

Olá!

"A causa do excessivo número de pessoas que se dispõem a enganar os outros tem origem no excessivo número de pessoas predispostas a serem enganadas." (José Saramago)


Namasté
Ps: aguardem pelo próximo capítulo do Fórum-novelas... :D
Título: Re: de humano para humano...
Enviado por: filhodobino em 29 de Julho de 2010, 23:16
Pela observação pedi a uma amiga enfermeira para me mostrar o funcionamento de um centro de hemodiálise, aqui mesmo pertinho de casa...
Pela observação vi que o ser humano pode fabricar um rim, embora enorme e que precisa de muitas pessoas para fazê-lo funcionar a contento senão um ser humano morre, e que aqueles rins do tamanho do meu punho fechado, e no formato mais ou menos de um feijão, fazia tudo que um centro de hemodiálise faz, sem nenhum comando, sem aquela intensa preparação de agua de de sais controles daqui... controles dali...desejei posto que pelo desejo alcanço o que quero, desejei saber os porquês...
deixo-lhes em pdf o complemento da observação, posto que pela educação do EGO preciso seguir as normas que regem essa benção que é este fórum...
Pela educação dos Egos de cada um dos leitores, leiam tudo que lhes forem submetidos à apreciação e aos seus sentidos pela alteridade tudo respeitarem e aceitarem somente o lhes for conveniente, sem pressões e sem emprego de outrem que falem por voces mesmos posto que somos todos humanos convivendo com humanos...
Por enquanto aproveito a oportunidade pra falar de alteridade...
Alteridade é o respeito àos diferentes, pelo pensamento e pelo próprio jeito ser, então baseado na compreensão dessas diferenças levanto a bandeira do ensino em horário integral para todas as crianças, que custará ao erário público bem menos do que gastará daqui a 10 anos só com essa ineficaz e cruel forma atual de tentativa de reeducar nossos irmãos menores infratores.
Saúde e Paz!
Título: Re: de humano para humano...
Enviado por: filhodobino em 29 de Julho de 2010, 23:23

Olá!

"A causa do excessivo número de pessoas que se dispõem a enganar os outros tem origem no excessivo número de pessoas predispostas a serem enganadas." (José Saramago)


Namasté
Ps: aguardem pelo próximo capítulo do Fórum-novelas... :D

Exatamente amado irmão DIM-DIM, pela alteridade podemos conviver pacificamente religiosos ou não, posto que José Saramago era ateu e nem por isso fazia críticas descabidas, e quando critiva o fazia como um humano deve fazer critica a outro humano, apenas para vê-lo crescer e evoluir e a isso chamamos alteridade...
e em nome da alteridade, promovo a idéia de escola em tempo integral para todas as nossas crianças, visto que o que essa mudança custar ao erário público será bem barato que o que gastaremos daqui a 10 anos com o atual sistema ineficaz e cruel de reeducar nossos menores infratores, infratores que são por falta de oportunidade de educação e de permanecerem com suas mentes infantes entre as adversidades antes de suas maturidades..
Saúde e Paz!
Título: Re: de humano para humano...
Enviado por: dim-dim em 29 de Julho de 2010, 23:57

Olá!

Muitas ilusões de quem se preocupa em corrigir os seus semelhantes antes mesmo de efectuar a reforma íntima. Ter a percepção de Deus, 'a verdade que liberta'.

E mais, os homens com todas as suas doenças e sofrimentos são pura ilusão da percepção condicionada. Por isso sustentar essas idéias é sustentar a ilusão.

O mundo é espiritual, não é material.

" Allan Kardec "

II.A alma se transvia e perturba, quando se serve do corpo para considerar qualquer objeto; tem vertigem, como se estivesse ébria, porque se prende a coisas que estão, por sua natureza, sujeitas a mudanças; ao passo que, quando contempla a sua própria essência, dirige-se para o que é puro, eterno, imortal, e, sendo ela desta natureza, permanece aí ligada, por tanto tempo quanto passa. Cessam então os seus transviamentos, pois que está unida ao que é imutável e a esse estado da alma é que se chama sabedoria.

Assim, ilude-se a si mesmo o homem que considera as coisas de modo terra-a-terra, do ponto de vista material. Para as apreciar com justeza, tem de as ver do alto, isto é, do ponto de vista espiritual. Aquele, pois, que está de posse da verdadeira sabedoria, tem de isolar do corpo a alma, para ver com os olhos do Espírito. É o que ensina o Espiritismo.

III. Enquanto tivermos o nosso corpo e a alma se achar mergulhado nessa corrupção, nunca possuiremos o objeto dos nossos desejos: a verdade. Com efeito, o corpo nos suscita mil obstáculos pela necessidade em que nas achamos de cuidar dele. Ao demais, ele nos enche de desejos, de apetites, de temores, de mil quimeras e de mil tolices, de maneira que, com ele, impossível se nos torna ser ajuizados, sequer por um instante. :D (...)


Namasté
Título: Re: de humano para humano...
Enviado por: Monstrinho em 30 de Julho de 2010, 01:27
Olá!!!  ;D

Tomás de Kempis!!

[Oh! Deus poderosíssimo] Confortai-me com a força celestial, para que não me vença e domine o homem velho, a mísera carne, ainda não inteiramente sujeita ao espírito, contra a qual será necessário pelejar enquanto estiver nesta miserável vida. Ai! que vida é esta, em que nunca faltam as tribulações e misérias, em que tudo está cheio de inimigos e ciladas! Porque mal acaba um tribulação ou tentação, outra já se aproxima, e até antes de acabar um combate, muitos outros já sobrevêm, e inesperados.  :'(
4.   E como se pode amar uma vida cheia de tantas amarguras, sujeita a tantas calamidades e misérias? Como se pode chamar vida o que gera tantas mortes e desgraças? E, não obstante, muitos amam e procuram nela deleitar-se. Muitos acoimam o mundo de enganador e vão, e ainda assim lhes custa deixá-lo, porque se deixam dominar pelos apetites da carne. Muitas coisas nos inclinam a amar o mundo, outras a desprezá-lo. Fazem amar o mundo a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida; mas as penas e as misérias que estas coisas se seguem geram o ódio e aborrecimento do mundo.
5.   Infelizmente, o vil deleite vence a alma mundana, que julga delícia o estar em meio dos espinhos (Jó 30,7), porque nunca viu nem provou a doçura de Deus, nem a intrínseca suavidade da virtude. Mas aqueles que perfeitamente desprezam o mundo e procuram viver para Deus, em santa disciplina, experimentam a doçura divina, e mais claramente conhecem os erros grosseiros do mundo e seus vários enganos.



Até mais,


Título: Re: de humano para humano...
Enviado por: Monstrinho em 30 de Julho de 2010, 01:34
Amados irmãos estudantes ;D ,

O mundo espírita é o normal e primitivo, preexistente e sobrevivente a tudo; o mundo material é secundário e provisório, poderia deixar de existir ou jamais ter existido sem que, com isso, alterasse a essência do mundo espírita.

Allan Kardec, O Livro dos Espíritos, Introdução, Resumo da Doutrina dos Espíritos, Item 6! ;)


Nasmastê.

Título: Re: de humano para humano...
Enviado por: Carlos Soares em 30 de Julho de 2010, 02:11
         Caro Amigo Filhodobino!

        
         Entendi perfeitamente, onde queres chegar.

         Conheci os livros de um filósofo chamado HUBERTO RHODEN, que afirma não ser possível aceitar o DEUS do mundo sem aceitar o mundo de DEUS!

         Suponhamos que cem por cento da população abdicasse da vida, por compreender, as realidades do espírito, a ilusão dos sentidos materiais, a certeza da vida futura, crer que tudo sendo ilusão não é preciso agir para mudar nada, etc...  Os efeitos deste conhecimento, seria tão inócuo para a evolução da sociedade quanto o mais puro Niilismo, ou o mais puro materialismo, seria a aceitação do pre determinismo, onde tudo devo aceitar,  pois é a vontade de DEUS, e nada podemos fazer para mudar.

          Estou contigo para mudar ao menos uma vida: EDUCAÇÃO EM TEMPO INTEGRAL PARA NOSSOS JOVENS, SONHANDO COM UM FUTURO MELHOR!


          Abraço Fraterno!
Título: Re: de humano para humano...
Enviado por: dim-dim em 30 de Julho de 2010, 05:06

Olá!

O Sermão da Montanha - Huberto Rohden -

Se é difícil a “pobreza pelo espírito”, muito mais difícil é a “pureza do coração”. O desapego dos bens externos é o abandono de algo que não fez, nem jamais poderá fazer parte integrante do homem algo que nunca foi nem pode ser realmente “seu” - ao passo que o ego personal faz parte integrante do homem, é “seu”, embora não seja ele mesmo; e por isso a renúncia à sua personalidade físico-mental em prol da sua individualidade espiritual é, incomparavelmente, mais difícil do que a renúncia à cobiça dos bens externos. Parece ser uma morte para o homem que ainda não descobriu o seu eterno Eu. Mas essa morte é indispensável para a ressurreição. A coragem de arriscar ou não arriscar esse salto mortal do ego humano para o Eu divino é que divide a humanidade em dois campos: em profanos e iniciados, nos de fora e nos de dentro, em cegos e videntes, em inexperientes e experientes, em insipientes e em sapientes. É necessário que o homem sofra tudo isso para, assim, entrar em sua glória...


Namasté
Título: Re: de humano para humano...
Enviado por: filhodobino em 30 de Julho de 2010, 21:03
         Caro Amigo Filhodobino!

         
         Entendi perfeitamente, onde queres chegar.

         Conheci os livros de um filósofo chamado HUBERTO RHODEN, que afirma não ser possível aceitar o DEUS do mundo sem aceitar o mundo de DEUS!

         Suponhamos que cem por cento da população abdicasse da vida, por compreender, as realidades do espírito, a ilusão dos sentidos materiais, a certeza da vida futura, crer que tudo sendo ilusão não é preciso agir para mudar nada, etc...  Os efeitos deste conhecimento, seria tão inócuo para a evolução da sociedade quanto o mais puro Niilismo, ou o mais puro materialismo, seria a aceitação do pre determinismo, onde tudo devo aceitar,  pois é a vontade de DEUS, e nada podemos fazer para mudar.

          Estou contigo para mudar ao menos uma vida: EDUCAÇÃO EM TEMPO INTEGRAL PARA NOSSOS JOVENS, SONHANDO COM UM FUTURO MELHOR!


          Abraço Fraterno!

Então amado irmão,
Exemplo nós temos que infelizmente nos constrange nele refletir posto que nos doi o coração e me causa profunda compaixão, rememorar os tristes acontecimentos em Miamar...
Metade da população é feita de monges que sai todas as manhãs em busca da doação de seu alimento, e retornam ao mosteiro para meditar o restante do dia.
A outra metade sai todas as manhãs para trabalhar e ganhar o seu sustento com o suor de seu rosto...
Se isto for considerado crítica, eu prefiro, me calar até o fim dos meus dias, mas me refiro a este assunto unicamente para formato de idéia...
Posto que imagina se a moda pega...
Então no concerto da humanidade, precisamos e muito do conceito de alteridade seja em que sentido for, posto que Deus nos deu a vida na carne, que é em verdade o que precisamos viver, embora essa vida seja em suma uma escola e não uma procissão de beneplácitos.
Saúde e Paz!
Título: Re: de humano para humano...
Enviado por: filhodobino em 30 de Julho de 2010, 21:39
Bendigo a oportunidade que esse fórum nos dá, todos os instantes, ainda agora mesmo, nos meus estudos encontrei:
Á medida que crescemos em consciência, as questões vão diminuindo, diminuindo, até que em algum ponto elas cessam. A mente se aquieta e um profundo silênciadescerá sobre nós. Sócrates o grande sábio, quando chegou a essa realização afirmou: Eu só sei que nada sei!!!!
Título: Re: de humano para humano...
Enviado por: Monstrinho em 30 de Julho de 2010, 21:40

Olá!

O Sermão da Montanha - Huberto Rohden -

Se é difícil a “pobreza pelo espírito”, muito mais difícil é a “pureza do coração”. O desapego dos bens externos é o abandono de algo que não fez, nem jamais poderá fazer parte integrante do homem algo que nunca foi nem pode ser realmente “seu” - ao passo que o ego personal faz parte integrante do homem, é “seu”, embora não seja ele mesmo; e por isso a renúncia à sua personalidade físico-mental em prol da sua individualidade espiritual é, incomparavelmente, mais difícil do que a renúncia à cobiça dos bens externos. Parece ser uma morte para o homem que ainda não descobriu o seu eterno Eu. Mas essa morte é indispensável para a ressurreição. A coragem de arriscar ou não arriscar esse salto mortal do ego humano para o Eu divino é que divide a humanidade em dois campos: em profanos e iniciados, nos de fora e nos de dentro, em cegos e videntes, em inexperientes e experientes, em insipientes e em sapientes. É necessário que o homem sofra tudo isso para, assim, entrar em sua glória...


Namasté

Muito bom esse texto do Rhoden. Já não se trata mais de nos desfazer daquilo que não nos serve materialmente (chamam-se a isso "caridade"), mas sim, se desfazer daquilo que já nos atrapalha espiritualmente.

Seria um ensaio o deprendimento dos bens materiais, para o posterior desprendimento das posses do ego,a saber, morais e intelectuais.

Namastê.

Título: Re: de humano para humano...
Enviado por: filhodobino em 30 de Julho de 2010, 21:48
Eclesiastes 4...
5 O tolo cruza as mãos, e come a sua; própria carne.
6 Melhor é um punhado com tranqüilidade do que ambas as mãos cheias com trabalho e vão desejo.
7 Outra vez me volvi, e vi vaidade debaixo do sol.
Sa[ude e Paz!