Forum Espirita

CODIFICAÇÃO => Estudos mensais => Tópico iniciado por: sensitive em 03 de Agosto de 2010, 19:46

Título: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 03 de Agosto de 2010, 19:46
Este mês vamos debater o tema :

Pluralidade dos mundos habitados


Nos ensina Emmanuel no livro "Pluralidade dos Mundos Habitados",
psicografado por Francisco Cândido Xavier, que: "acresce notar ainda, que os veneráveis orientadores da Nova
Revelação, guiando o pensamento de Allan Kardec, fizeram-no escrever a sábia declaração: "Deus povoou de
seres vivos todos os mundos, concorrendo esses seres ao objetivo final da Providência..."

Pluralidade dos mundos habitados (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PXY1OTA3MTVhYjRnI3dz)

Quando Jesus disse: 1. Não se turbe o vosso coração. - Credes em Deus, crede também em mim. Há muitas moradas na casa de meu Pai; se assim não fosse, já eu vo-lo teria dito, pois me vou para vos preparar o lugar. -
Depois que me tenha ido e que vos houver preparado o lugar, voltarei e vos retirarei para mim, a fim de que onde eu estiver, também vós aí estejais. (
S. JOÃO, cap. XIV, vv. 1 a 3.), estava nos ensinando o princípio da pluralidade dos mundos habitados.
A "Casa do Pai" é o Universo. As diferentes moradas são os mundos que circulam no espaço infinito e oferecem, aos Espíritos que neles encarnam, moradas correspondentes ao adiantamento dos mesmos Espíritos.

De um modo geral, os mundos poderiam ser classificados em superiores e inferiores, classificação essa que nada tem de absoluta; é, antes, muito relativa. Tal mundo é inferior ou superior com referência aos que lhe estão acima ou abaixo, na escala progressiva.

Vamos abordar neste estudo

diferentes estado na erraticidade

Diferentes categorias de mundos habitados

O Destino da Terra


Segundo nos relata Santo Agostinho, na Instrução dos Espíritos, Cap. 3.º de "O Evangelho Segundo o Espiritismo", n.º 11, em se referindo à terra:
"No vosso, precisais do mal para sentirdes o bem; da noite, para admirardes a luz; da doença, para apreciardes a saúde."
Segundo aquela lei, este mundo esteve material e moralmente num estado inferior ao em que hoje se acha e se alçará sob esse duplo aspecto a um grau mais elevado. Ele há chegado a um dos seus períodos de transformação, em que, de orbe expiatório, mudar-se-á em planeta de
regeneração, onde os homens serão ditosos, porque nele imperará a lei de Deus. - Santo Agostinho. (Paris, 1862.)


Bibliografia:

Kardec, Allan – O evangelho segundo o Espiritismo – Cap. III - Há muitas moradas na Casa de meu Pai.
Xavier, Francisco Cândido – Emmanuel - pelo Espírito Emmanuel - As vidas sucessivas; Os mundos habitados.
Apostila da Federação Espírita do Paraná – Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita – Unidade II, subunidade 6 – Pluralidade dos Mundos habitados.

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 03 de Agosto de 2010, 21:08
A erraticidade não é, por si só, um sinal de inferioridade dos Espíritos.  Há Espíritos errantes de todos os graus. A encarnação é um estado transitório, já o dissemos. O Espírito se acha no seu estado normal, quando liberto da matéria.   

[9a - página 155 questão 225]
[9a] O LIVRO DOS ESPÍRITOS – 76a. ed. - Kardec.  (Paris, 18-4-1857)   
225. A erraticidade é, por si só, um sinal de inferioridade dos Espíritos?
“Não, porquanto há Espíritos errantes de todos os graus. A encarnação é um estado
transitório, já o dissemos. O Espírito se acha no seu estado normal, quando liberto da
matéria.”
Dessa idéia por comparação podemos chegar a outra:
O estado de evolução é sempre um estudo que cabe exclusivamente ao interessado em conhecer-se a sim mesmo...
Daí tanta insitência nos ensinos que mestre Jesus, nos legou, acerca de não formularmos julgamentos a respeito de outrem...
Daí a importância que percebemos na era da Regeneração, justapondo-se no tempo da Terra, ao periodo de provas e expiações, a importância de compreendermos as diferenças e as razões pelas quais elas se dão....
Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 03 de Agosto de 2010, 21:17
A alma no intervalo das encarnações foi definida por Allan Kardec como Espírito errante, que aspira a novo destino, que espera.   

        Esses intervalos podem durar desde algumas horas até alguns milhares de séculos. Propriamente falando, não há extremo limite estabelecido para o estado de erraticidade, que pode prolongar-se muitíssimo, mas que nunca é perpétuo. Cedo ou tarde, o Espírito terá que volver a uma existência apropriada a purificá-lo das máculas de suas existências precedentes.

        Essa duração é uma conseqüência do livre-arbítrio. Os Espíritos sabem perfeitamente o que fazem. Mas, também, para alguns, constitui uma punição que Deus lhes inflige. Outros pedem que ela se prolongue, a fim de continuarem estudos que só na condição de Espírito livre podem efetuar-se com proveito. [9a - página 155 questão 224]

Senhor nosso Deus que sois todo poder e bondade, dai-me a oportunidade de em sendo merecedor o sendo de efetuar estudos no plano do conhecimento, acerca da psicologia e psicanálise, posto que tenho fé que esta é e será a fome da humanidade nos próximos milênios...
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 03 de Agosto de 2010, 21:36
A percentagem de tempo no plano espiritual para as criaturas de evolução mediana varia com o grau de aproveitamento de tempo no estágio recente que desfrutaram no corpo físico.
Quão mais vasta a provisão de conhecimento e maior a aquisição de virtudes, por parte do Espírito, mais largo período desfruta na Esfera Superior para obtenção de mais nobres recursos para mais alta ascensão.

Logo...
Como posso conhecer meu estágio evolutivo atual?

O estágio evolutivo não é mensurável, nem quantificável. Também não temos o direito de afirmar para qualquer pessoa se ela é desenvolvida ou não, se é sábia ou principiante, ignorante ou qualquer outra classificação genérica, rótulo, classificação e e deve ser feita de "per si". Pelo Único interessado em saber de sí mesmo...Podemos sim, sentir que estamos compreendendo melhor o que nos ocorre, o porquê disso ou daquilo, e como estamos nos posicionando no contexto das coisas. Compreender mais e melhor é evoluir. Sentir essa evolução e ter desenvolvida a sabedoria para intuir sua autenticidde é importante para nossa auto-análise de como estamos, sobrepujando os aspectos negativos de momentos depressivos.
Então a lição de casa é conhecermos nossas imperfeições, sem ligarmos importância alguma para as de outrem...
A única coisa que Jesus nos ensinou foi pelo exemplo, então só será válido o ensino que vier por esta via, o exemplo, posto que brota de um psiquismo integrado ao ato.
Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Carlos Ribeiro em 03 de Agosto de 2010, 21:44
Penso que neste estudo está mais em causa a questão de serem ou não habitados os diversos globos do Universo. Em relação á erraticidade, amigo filhodobino, pergunto onde habitam os espíritos quando errantes? Será que habitam também mundos como o nosso, onde existem casas, ruas, etc? Ou serão esses mundos estéreis, pois eles (os espíritos) em principio de nada precisam a nivel material? No nosso sistema solar existirão outros planetas albergando vida tal como a conhecemos (material), ou existirá apenas vida espiritual?
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 03 de Agosto de 2010, 21:53
Votei na resposta alguns...
Nos ensina a codificação que o Espírito, se desloca pelo pensamento, e de acordo com o nível de evolução que já alcançou...
Então para que ocupar todos os planetas do nosso sistema solar (por exemplo),
se para os Espíritos evoluídos não há distâncias, posto que podem estar até em diversos locais ao mesmo tempo?
A proximidade, é um conceito que somente nós que não temos elementos para compreender as coisas do cosmo, e como já o homem mandou máquinas até para fora do nosso sistema solar, breve estariamos contaminando outras vidas em outros planetas, quando ainda nem temos condições de conhecer todas aqui da terra, quanta coisa há ainda a aprendermos daqui mesmo...
Então a Sapiência do Criador não correria este risco, posto que se esse piolho que sou, não percebo a importância de tal.
Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 03 de Agosto de 2010, 21:55
Ola Filhodobino!

Os espíritos errantes, na sua opinião, podem durante os intervalos de suas existências corporais, evoluir?
Onde se encontram e o que fazem?

Abraço

sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 03 de Agosto de 2010, 21:59
Penso que neste estudo está mais em causa a questão de serem ou não habitados os diversos globos do Universo. Em relação á erraticidade, amigo filhodobino, pergunto onde habitam os espíritos quando errantes? Será que habitam também mundos como o nosso, onde existem casas, ruas, etc? Ou serão esses mundos estéreis, pois eles (os espíritos) em principio de nada precisam a nivel material? No nosso sistema solar existirão outros planetas albergando vida tal como a conhecemos (material), ou existirá apenas vida espiritual?

Amado Irmão, se voltar sua atenção para a proposta que a dirigente colocou, verás que não é como estás a propor...
ei-la:
Vamos abordar neste estudo

diferentes estado na erraticidade

Diferentes categorias de mundos habitados

O Destino da Terra

Quanto ao restante do post, amado irmão, respondê-las todas provavelmente esgotaria o assunto do estudo inteiro apenas para lhe proporcionar uma resposta, poderiamos quem sabe ir destrinchando de uma a uma, mas obedecendo o esquema proposto para dirigente do estudo, que achas?
Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 03 de Agosto de 2010, 22:04
Ola Filhodobino!

Os espíritos errantes, na sua opinião, podem durante os intervalos de suas existências corporais, evoluir?
Onde se encontram e o que fazem?

Abraço

sensitive

Quanto a primeira questão que a nobre irmã formula, só posso respondê-la com o que está no LE
       Essa duração é uma conseqüência do livre-arbítrio. Os Espíritos sabem perfeitamente o que fazem. Mas, também, para alguns, constitui uma punição que Deus lhes inflige. Outros pedem que ela se prolongue, a fim de continuarem estudos que só na condição de Espírito livre podem efetuar-se com proveito. [9a - página 155 questão 224]
Questão 224 - do Livro dos Espíritos, para mim está muito clara, onde se dão eu não tenho como lhe responder posto que por evolução a mesmo como vimos pode se dar tanto no estado de erraticidade, quanto encarnado.
Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Carlos Ribeiro em 03 de Agosto de 2010, 22:17
Citar
Os espíritos errantes, na sua opinião, podem durante os intervalos de suas existências corporais, evoluir?
Onde se encontram e o que fazem?
- sensitive
Olá Mónica. Quanto á primeira questão (se podem evoluir), a doutrina espírita nos diz que sim, mas também nos diz que é a encarnação necessária ao progresso do espírito, caso contrário ele estagnaria.
Segunda questão: Onde se encontram e o que fazem?
Lendo a obra de André Luiz (que eu considero que complementa a codificação), podemos ter uma noção de como se processa a vida no plano espiritual. A vida na terra é uma espécie de cópia inferior do que se passa no lado de lá. Os espíritos desencarnados continuam participando activamente na obra divina, em seu beneficio e em beneficio do próximo.
De qualquer forma existem uma infinidade de patamares na escala da evolução, por isso será um erro generalizar.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 03 de Agosto de 2010, 22:20
Ola Filhodobino!

Os espíritos errantes, na sua opinião, podem durante os intervalos de suas existências corporais, evoluir?
Onde se encontram e o que fazem?
Abraço
sensitive

Há no LE outras questões análogas que nos dão uma vaga idéia a respeito da segunda parte de sua pergunta, cara irmã Sensitive...
A grande maioria de nós mesmos humanos terráqueos, pela pouca evolução que como eu adquiri, penso que seria difícil, sair do nosso planeta...

      Os Espíritos errantes não têm liberdade para ir a todos os mundos.  Pelo simples fato de haver deixado o corpo, o Espírito não se acha completamente desprendido da matéria e continua a pertencer ao mundo onde acabou de viver, ou a outro do mesmo grau, a menos que, durante a vida, se tenha elevado, o que, aliás, constitui o objetivo para que devem tender seus esforços, pois, do contrário, nunca se aperfeiçoaria. Pode, no entanto, ir a alguns mundos superiores, mas na qualidade de estrangeiro. A bem dizer, consegue apenas entrevê-los, donde lhe nasce o desejo de melhorar-se, para ser digno da felicidade de que gozam os que os habitam, para ser digno também de habitá-los mais tarde.  
[9a - página 157 questão 232]
 
        As idéias dos Espíritos se modificam muito na erraticidade. Sofrem grandes modificações, à proporção que o Espírito se desmaterializa. Pode este, algumas vezes, permanecer longo tempo imbuído das idéias que tinha na Terra; mas, pouco a pouco, a influência da matéria diminui e ele vê as coisas com maior clareza. É então que procura os meios de se tornar melhor.  
[9a - página 191 questão 318]
 
        Ele se acha como tendo saído de um nevoeiro e vê o que o distancia da felicidade. Mais sofre então, porque compreende quanto foi culpado. Não tem mais ilusões: vê as coisas na sua realidade.  Na erraticidade, o Espírito descortina, de um lado, todas as suas existências passadas; de outro, o futuro que lhe está prometido e percebe o que lhe falta para atingi-lo.  É qual viajor que chega ao cume de uma montanha: vê o caminho que percorreu e o que lhe resta percorrer, a fim de chegar ao fim da sua jornada.  

[9a - página 453 questão 975]
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Carlos Ribeiro em 03 de Agosto de 2010, 22:29
Gostei dessas frases que foi buscar á codificação, filhodobino.
Achei-as pertinentes.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 03 de Agosto de 2010, 22:48
Ola Carlos!

Se como dizes, podemos evoluir mesmo desencarnados, então será que a vida no estado errante se pode comparar a uma escola teórica, que terá a sua prova final na escola pratica como encarnado na Terra?


Abraço

Sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Carlos Ribeiro em 03 de Agosto de 2010, 22:50
Sim Mónica, é mais ou menos isso.
Claro que é apenas uma analogia e como tal deve ser entendida.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 03 de Agosto de 2010, 23:01
Ola Carlos!

Se como dizes, podemos evoluir mesmo desencarnados, então será que a vida no estado errante se pode comparar a uma escola teórica, que terá a sua prova final na escola pratica como encarnado na Terra?


Abraço

Sensitive
Eu particularmente tenho fé... simplesmente não creio... Há um profundo conceito em meu psiquismo que é dessa forma que se dá...
certeza dos detalhes não tenho, nem como se darão...
Mas neste post que cito abaixo, até fiz uma prece, pois é o meu fevoroso desejo que assim possa se dar.
Citar
Re: Pluralidade dos mundos habitados
« Responder #2 em: Hoje às 20:17 »
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 03 de Agosto de 2010, 23:30
Amados irmãos,
Para que eu me faça entender preciso usar uma palavra com a qual não concordo.... doutrinação.... fatos que se realizam numa sessão de desobsessão... prefiro dizer ... Evangelização de Irmãos sofredores...

No LE
         Uma alma errante e sofredora, incerta de seu futuro e à qual podeis proporcionar o alívio, que muitas vezes solicita, vindo comunicar-se convosco.

[9a - página 474 questão 1015]
 
 - Concebe-se que assim procedam os Espíritos que nos querem instruir. Como,
porém, se explica que, interrogados acerca da situação em que se achavam, alguns Espíritos tenham respondido que sofriam as torturas do inferno ou do purgatório?
“Quando são inferiores e ainda não completamente desmaterializados, os Espíritos conservam uma parte de suas idéias terrenas e, para dar suas impressões, se servem dos termos que lhes são familiares. Acham-se num meio que só imperfeitamente lhes permite sondar o futuro. Essa a causa de alguns Espíritos errantes, ou recém-desencarnados, falarem como o
fariam se estivessem encarnados. Inferno pode traduzir por uma vida de provações, extremamente dolorosa, com a incerteza de haver outra melhor; purgatório, por uma vida também de provações, mas com a consciência de melhor futuro. Quando experimentas uma grande dor, não costumas dizer que sofres como um danado? Tudo isso são apenas palavras e sempre ditas em sentido figurado.”
1015. Que se deve entender por - uma alma a penar?
“Uma alma errante e sofredora, incerta de seu futuro e à qual podeis proporcionar o
alívio, que muitas vezes solicita, vindo comunicar-se convosco.” (664)
664. Será útil que oremos pelos mortos e pelos Espíritos sofredores? E, neste caso, como lhes podem as nossas preces proporcionar alívio e abreviar os sofrimentos? Têm elas o poder de abrandar a justiça de Deus?

“A prece não pode ter por efeito mudar os desígnios de Deus, mas a alma por quem se ora experimenta alívio, porque recebe assim um testemunho do interesse que inspira àquele que por ela pede e também porque o desgraçado sente sempre um refrigério, quando encontra almas caridosas que se compadecem de suas dores. Por outro lado, mediante a prece, aquele que ora concita o desgraçado ao arrependimento e ao desejo de fazer o que é
necessário para ser feliz. Neste sentido é que se lhe pode abreviar a pena, se, por sua parte, ele secunda a prece com a boa-vontade. O desejo de melhorar-se, despertado pela prece, atrai para junto do Espírito sofredor Espíritos melhores, que o vão esclarecer, consolar e dar-lhe esperanças. Jesus orava pelas ovelhas desgarradas, mostrando-vos, desse modo, que culpados vos tornaríeis, se não fizésseis o mesmo pelos que mais necessitam das vossas
preces.”

Então entendo que também muita caridade se presta numa sessão de desobsessão séria e bem dirigida espiritualmente, o que depende da média do psiquismo encarnado que medeiam a sua realização...
Também é de certa forma uma forma de prestar esclarecimentos e proporcionar evolução a um  irmão que desencarnado, errante, desconhece as coisas da verdadeira vida.
Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: MarcoALSilva em 03 de Agosto de 2010, 23:35
Uma pequena contribuição:

Os planos etéricos (astral etc) são constituídos de matéria, ainda que suas partículas (ou partículas-onda) sejam arranjadas sob condições distintas da matéria dita física.

Se é matéria, necessita, para sua organização estrutural enquanto orbe, de uma âncora gravitacional em torno da qual sustente-se suficientemente até onde o campo gravitacional possa, com estabilidade, mantê-lo --- senão, seria fluido esparso e não plano existencial, passível de utilização específica pelos, assim chamados, "engenheiros siderais"...

Então, mesmo que num dado orbe não haja nenhuma vida física, é preciso que haja o corpo planetário físico para, com sua massa, manter o sistema todo daquele orbe (os planos etéricos).

O chamado espaço vazio, na verdade, é quase completamente preenchido pelos planos existenciais dos orbes. Como têm um raio muito maior do que a atmosfera física (em relação ao centro gravitacional), projetam-se muito além.


Por isso tanto ouvimos que estamos "nas profundezas" da matéria. Vivemos naquilo que, para os outros planos, seria uma mera estrutura de sustentação... Serezinhos pequenos que vivem no solo espacial...


A matéria física sem a presença da matriz astral se desagrega:

27. Há então dois elementos gerais do Universo: a matéria e o Espírito?

“Sim e acima de tudo Deus, o criador, o pai de todas as coisas. Deus, espírito e matéria constituem o princípio de tudo o que existe, a trindade universal. Mas ao elemento material se tem que juntar o fluido universal, que desempenha o papel de intermediário entre o Espírito e a matéria propriamente dita, por demais grosseira para que o Espírito possa exercer ação sobre ela. Embora, de certo ponto de vista, seja lícito classificá-lo com o elemento material, ele se distingue deste por propriedades especiais. Se o fluido universal fosse positivamente matéria, razão não haveria para que também o Espírito não o fosse. Está colocado entre o Espírito e a matéria; é fluido, como a matéria, e suscetível, pelas suas inumeráveis combinações com esta e sob a ação do Espírito, de produzir a infinita variedade das coisas de que apenas conheceis uma parte mínima. Esse fluido universal, ou primitivo, ou elementar, sendo o agente de que o Espírito se utiliza, é o princípio sem o qual a matéria estaria em perpétuo estado de divisão e nunca adquiriria as qualidades que a gravidade lhe dá.”
(Livro dos Espíritos - Kardec)


Fonte: http://esoestudos.blogspot.com/2010/03/mundos-estereis-por-que.html (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL2Vzb2VzdHVkb3MuYmxvZ3Nwb3QuY29tLzIwMTAvMDMvbXVuZG9zLWVzdGVyZWlzLXBvci1xdWUuaHRtbA==)
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 03 de Agosto de 2010, 23:45
Amado irmão Marco,
Pelo raciocínio lógico, análitico e crítico, é perfeitamente aceitável essa idéia...
Justo por isto, gostaria de estudar, na erraticidade se me possível for, para de posse do meu psiquismo inteíro, e não apenas o que me permitiram trazer para esta encarnação, em estudando, adquirir conhecimentos para numa próxima encarnação, se me for permitida, trabalhar esse pensamento a nível de ciência terrena, para dar nem que seja uma pequena contribuição para aproximar a ciência do que tanto o espiritismo como o misticismo tem nos ensinado.
Espero ter forças e serenidade suficiente para viver minha próxima encarnação exclusivamente do soldo de um professor(a), e trabalhar dias e noites nesses estudos...
Todavia se me fosse dado conhecer, como nos termos da codificação, eu deveria mudar o meu voto, mas como isto tudo embora maravilhoso, esteja na esfera da fé e do Pensamento, prefiro mantê-lo.
Sei lá entende? Será?
Torçam por mim...
Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: MarcoALSilva em 03 de Agosto de 2010, 23:58
Amado irmão Marco,
Pelo raciocínio lógico, análitico e crítico, é perfeitamente aceitável essa idéia...
Justo por isto, gostaria de estudar, na erraticidade se me possível for, para de posse do meu psiquismo inteíro, e não apenas o que me permitiram trazer para esta encarnação, em estudando, adquirir conhecimentos para numa próxima encarnação, se me for permitida, trabalhar esse pensamento a nível de ciência terrena, para dar nem que seja uma pequena contribuição para aproximar a ciência do que tanto o espiritismo como o misticismo tem nos ensinado.
Espero ter forças e serenidade suficiente para viver minha próxima encarnação exclusivamente do soldo de um professor(a), e trabalhar dias e noites nesses estudos...
Sei lá entende? Será?
Torçam por mim...
Saúde e Paz!

Caro Amigo,

Todo esforço na ascensão é legítimo e traz efeitos para o ser. No entanto, vejo-me na contingência de relembrar um aspecto até um pouco desagradável mas não menos real. Temos a Eternidade para ascender no reino do conhecimento; o tempo urge na conquista dos padrões cosmoéticos de conduta.

Um parábola muito bonita aponta dois homens que subiram uma imensa montanha. Um seguiu pela difícil senda do estudo, o outro pela desgastante senda do aprimoramento moral. No cume da montanha, o homem de ciência ganhou uma linda coroa de conhecimentos... O homem da Vida ganhou um par de asas e pôde seguir adiante.

Um sincero abraço!

Marco

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: ser-parceiro em 04 de Agosto de 2010, 02:11
OLÁ!
Gostaria de trazer a questão das evidências de intercambio espíritual que temos aqui na terra, tal como as obras arquitetônicas milenares e as formas gigantescas gravadas na terra, que certamente foram projetados por seres bem mais avançados intelectualmente que os humanos da época.
Creio que nosso pai amoroso e misericordioso em determinados momentos nos dá uma forcinha para nosso adiantamento, nos enviando espíritos de mundos mais avançados para nos ajudar a evoluir.
Sugiro a leitura do livro  "exilados de capela"
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: pati em 04 de Agosto de 2010, 02:12
À 'sensitive', o nosso obrigada pelo tema a estudar... Belo vídeo! Instrutivo e relaxante... Podemos ter acesso ao nome da música?


"""Então, mesmo que num dado orbe não haja nenhuma vida física, é preciso que haja o corpo planetário físico para, com sua massa, manter o sistema todo daquele orbe."""

Bons dias!
Bem, coloquei acima uma frase do Marco, que me fez pensar...
Respondi à pesquisa deste tópico que todos os mundos são habitados e os Espíritos Superiores dizem isso, certo? Mas estou quase pedindo outra alternativa de resposta: "nem todos". :D

Então, um "corpo planetário" é um habitante dos tantos mundos/moradas? Eu mesma respondo: Não, certo?
Nestes casos, nos corpos planetários, não existem habitantes, mas são necessários para manutenção do equilíbrio universal. É isso, Marcosilva?

Pati

Estejamos em Deus
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: pati em 04 de Agosto de 2010, 02:17
Uma parábola muito bonita aponta dois homens que subiram uma imensa montanha. Um seguiu pela difícil senda do estudo, o outro pela desgastante senda do aprimoramento moral. No cume da montanha, o homem de ciência ganhou uma linda coroa de conhecimentos... O homem da Vida ganhou um par de asas e pôde seguir adiante.

Oi, Marco!
Gosto muito dessa história...
Não fosse o vício da preguiça de estudar, mas com perseverança no autoconhecimento, eu ganharia um par de asas e, de quebra, a linda coroa de conhecimentos. ;D
Abraços
Pati
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: pati em 04 de Agosto de 2010, 02:31
diferentes estados na erraticidade

Até onde alcancei, esses diferentes estados dos Espíritos, enquanto errantes, dependem somente do grau de consciência adquirido nas várias experiências carnais. Em relatos de Espíritos, no livro " O céu e o inferno", vemos a variedade de "lugares" e o "onde e como" os Espíritos estão. Mas, venho refletindo sobre o fato de que, nenhum deles, descreveu a erraticidade como em algumas das obras subsidiárias, como por exemplo, "Nosso Lar".
Pati

Em Deus
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Castello em 04 de Agosto de 2010, 02:38
    Queridos irmãos.
    Sabemos atraves da espiritualidade de luz, que nossos espíritos, mesmo quando descansamos em nossas camas, eles ficam em contato constante com a espiritualidade superior, fazendo uma troca de esperiencias e evoluindo, muitos para o bem da humanidade, e muitos para o seu próprio bem, procurando evoluir dependendo de sua escala evolutiva.
    Nosso planeta não é o único com vida como nós a conhecemos, vobrações diferentes, formas diferentes, meios diferentes, mas todas em suas escalas evolutivas, citamos por exemplo, as crianças índigo, que reencarnaram para trazer uma palavra de evolução e trazer seu testemunho evolutivo, descrevendo seus mundos e os porques de seus desencarnes, como são seus mundos e trazendo evoluções para nos mostrar que na casa do Pai existem muitas moradias e desta forma podemos, dependendo de sua vibração, entrar em contato com outras formas de vibração...
    Nosso Pai, é sábio, e Ele colocou-nos em diferentes estágios de evolução, todos juntos para que tenhamos uma vontade de procurar a evolução a que todos falamos...
    Por enquanto, temos que estudar a doutrina incessantemente, pois quando penssamos que sabemos todas as respostas, muda-se as perguntas e assim estamos sempre aprendendo.
   Muita Paz e Muita Luz a todos e muito obrigado por dignar-se a ler estas poucas palavras.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: pati em 04 de Agosto de 2010, 02:42
Amado irmão Marco,

Justo por isto, gostaria de estudar, na erraticidade se me possível for,


Olá, filhodobino!
Eu garanto: você vai poder continuar seus estudos. :D ;D


Sem brincadeiras: se aqui, enquanto encarnados, nós gostamos de estudar, ao desencarnar, podemos dizer assim, continuaremos a fazer o que gostamos, ou nos afinizamos, não é assim?

Pati

Em Deus
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: pati em 04 de Agosto de 2010, 02:50
,
    Queridos irmãos.
...
    Por enquanto, temos que estudar a doutrina incessantemente, pois quando penssamos que sabemos todas as respostas, muda-se as perguntas e assim estamos sempre aprendendo.
   Muita Paz e Muita Luz a todos e muito obrigado por dignar-se a ler estas poucas palavras.


Olá, Castello!
É isso, irmão! Creio que vamos ficar por algum tempo com as quase mil e vinte perguntas feitas por Kardec, aos Espíritos Superiores. Até que tenhamos a compreensão de todas as respostas...

Pati

Estejamos em Deus
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 04 de Agosto de 2010, 03:02
A lógica não me faz acreditar que TODOS os planetas sejam habitados. O univer
so é algo dinâmico, portanto, não estático. Planetas morrem, chegam ao   seu fim, se desintegram, e durante centenas ou milhares de anos de seu fim,    tor nam-se inóspitos e estéreis para qualquer tipo de vida física inteligente.

Embora saibamos que muitos mundos físicos são também habitados por espíritos
desencarnados, porém, essa situação não é regra geral para eles.

Assim como planetas chegam ao seu ciclo final de existência, outros são cria dos e por milhares de anos permanecem inóspitos para a vida física a exemplo do que ocorreu na Terra.

Portanto, isso me faz crer, que não podemos afirmar serem todos os orbes habitados.

Talvez a afirmação correta seja: No universo existe um número incalculável de planetas habitados por seres inteligentes.



Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP-Brasil
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: MarcoALSilva em 04 de Agosto de 2010, 03:22
À 'sensitive', o nosso obrigada pelo tema a estudar... Belo vídeo! Instrutivo e relaxante... Podemos ter acesso ao nome da música?


"""Então, mesmo que num dado orbe não haja nenhuma vida física, é preciso que haja o corpo planetário físico para, com sua massa, manter o sistema todo daquele orbe."""

Bons dias!
Bem, coloquei acima uma frase do Marco, que me fez pensar...
Respondi à pesquisa deste tópico que todos os mundos são habitados e os Espíritos Superiores dizem isso, certo? Mas estou quase pedindo outra alternativa de resposta: "nem todos". :D

Então, um "corpo planetário" é um habitante dos tantos mundos/moradas? Eu mesma respondo: Não, certo?
Nestes casos, nos corpos planetários, não existem habitantes, mas são necessários para manutenção do equilíbrio universal. É isso, Marcosilva?

Pati

Estejamos em Deus


Olá!

Até onde posso entender do que já li, todos os orbes são habitados mas não necessariamente em todos os planos. Um planeta pode ter vida no astral e nenhuma no físico. Em tese, é o que ocorre nos planetas próximos da Terra. As sondas não captaram vida em marte no plano físico. E no astral (ou etérico, ou extrafísico etc)?

O Universo parece um imenso "nada" com um pouco de matéria espalhada... É bem assim mesmo no plano físico. Ao derredor de cada corpo massivo gravitam planos fluídicos progressivamente menos "densos". "Gravitam"? Bem, podemos usar um outro termo... Mas não sei qual.

Abraço!

Marco


Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Fraterno em 04 de Agosto de 2010, 04:17
Olá amigos do Forum,

Começo declarando que o meu voto foi " alguns " ... mesmo que isso possa vir contra ao ensinamento dos Espíritos Superiores. ( pelo menos da maneira que eu entendi )

Segue o que delcaram os Espíritos:

234. Existem, como foi dito, mundos que servem de estações ou de lugares de repouso aos Espíritos errantes?

      — Sim, há mundos particularmente destinados aos seres errantes, mundos que eles podem habitar temporariamente, espécie de acampamentos, de lugares em que possam repousar de erraticidades muito longas, que são sempre um pouco penosas. São posições intermediárias entre os mundos, graduados de acordo com a natureza dos Espíritos que podem atingi-los, e que neles gozam de maior ou menor bem-estar

236. Os mundos transitórios são, por sua natureza especial, perpetuamente destinados aos Espíritos errantes?

      — Não, sua posição é apenas temporária.

      236 – a) São eles ao mesmo tempo habitados por seres corpóreos?

      — Não, sua superfície é estéril. Os que os habitam não precisam de nada.

      236 – b) Essa esterilidade é permanente e se liga à sua natureza especial?

      — Não; são estéreis transitoriamente.

      236 – c) Esses mundos seriam, então, desprovidos de belezas naturais?

      — A Natureza se traduz, pelas belezas da imensidade, que não são menos admiráveis do que as que chamais belezas naturais.

      236 – d) Sendo transitório o estado desses mundos, a Terra terá um dia de estar entre eles?

      — Já esteve.

       236. e) Em que época?

      — Durante a sua formação

Bom, pelo que se é sabido a terra em sua formação era um verdadeiro " inferno "
Mas, segundo consta no OLE, é um lugar absolutamente normal para a convivencia dos Espíritos na erraticidade. Partindo desse suposto, não seria de causar espécie imaginar Espíritos habitando todos os orbes existentes, visto que para eles um lugar tão quente e sulfuroso como o próprio sol seria um lugar perfeito e adequado para servir de descanso.
Abraços fraternos do Fraterno.

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 04 de Agosto de 2010, 08:47
Ola!

Uma pergunta simples para reflectir, se o fluido universal faz parte do todo o Universo, matéria básica fundamental de todo o material e espiritual existente, então não é lógico admitir vida em todos os planetas?

Caro Filhodobine, e Fraterno!

Citar
Começo declarando que o meu voto foi " alguns " ... mesmo que isso possa vir contra ao ensinamento dos Espíritos Superiores. ( pelo menos da maneira que eu entendi
Não concorda que:
Nos mundos mais primitivos apresenta se mais materializado, enquanto nos mundos mais evoluídos, seja mais eterizado? Mas que não deixa de existir o fluido, éter da vida?


“... e quando semeias, não semeias o corpo que há de ser, mas o simples grão, como de trigo ou de qualquer outra semente. Mas Deus dá o corpo como lhe aprouve dar e a cada uma das sementes, o seu corpo apropriado. Nem toda carne é a mesma; porém uma é a carne dos homens, outra a dos animais, outra a das aves, outra a dos peixes. Também há corpos celestiais e corpos terrestres; e, sem dúvida, uma é a glória dos celestiais e outra, a dos terrestres. Uma é a glória do sol, outra a glória da lua, outra a das estrelas; porque até entre as estrelas há diferenças de esplendor” - (I Coríntios, cap. 15 - 37 a 41).
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: C em 04 de Agosto de 2010, 09:46
Seriam conduzidos a outros mundos inferiores, espíritos que quando encarnados exerceram tamanha maldade a ponto de conquistarem um grande número de desafetos? 
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Jo em 04 de Agosto de 2010, 10:33
 Quando nos deparamos com a questão de (Mundos Habitados?" nos reportamos à seres como nós, porém resta salientar que divergimos em diversas naturezas, pois senão não poderíamos estar em Júpiter pela pressão atmosférica ou no sol pelo calor, ou não? João Batista dos Santos Goiânia-Go
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: dim-dim em 04 de Agosto de 2010, 11:21

Olá!

" Allan Kardec "

182 Podemos conhecer exatamente o estado físico e moral dos diferentes mundos?

– Nós, Espíritos, só podemos responder de acordo com o grau de adiantamento em que vos encontrais. Portanto, não devemos revelar essas coisas a todos, visto que nem todos terão alcance de compreendê-las, e isso os perturbaria.


Namasté
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Bluemoon em 04 de Agosto de 2010, 12:43
Olá a todos os amigos, muita paz...

Queria, primeiramente, parabenizar a amiga Sensitive pela excelente escolha do tema para este mês. É realmente um tema deveras interessante e com muita coisa para dizer.

Começando pelas diferentes categorias de mundos habitados, os Espiritos nos dizem que estes mundos podem classificar-se em superiores e inferiores, classificação essa muito relativa pois tal mundo é inferior ou superior com referência aos que lhe estão acima ou abaixo, na escala progressiva.
Entre eles há-os em que estes últimos são inferiores aos da terra, física e moralmente; outros, da mesma categoria que o nosso; e outros que lhe são mais ou menos superiores a todos os respeitos.

Nos mundos inferiores, a existência é toda material, reinam soberanas as paixões, sendo quase nula a vida moral. A medida que esta se desenvolve, diminui a influência da matéria, de tal maneira que, nos mundos mais adiantados, a vida é, por assim dizer, toda espiritual.

Nos mundos intermédios, misturam-se o bem e o mal, predominando um ou outro, segundo o grau de adiantamento da maioria dos que os habitam.

Embora não se possa fazer uma classificação absoluta de todos os mundos, pode-se contudo,  em virtude do estado em que se acham e da destinação que trazem, tomando por base os matizes mais adiantados, dividi-los, de modo geral, da seguinte forma:

*Mundos Primitivos: destinados às primeiras encarnações da alma humana.
 São os mundos destinados às primeiras encarnações dos Espíritos, são de certo modo rudimentares os seres que os habitam.

*Mundos de Expiação e Provas: Mundo ainda inferior, onde os Espíritos encarnam afim de prosseguir em seu estágio evolutivo, passando a maioria por provas, e, conforme a necessidade, por expiações, com o intuito de se despojarem de suas imperfeições.
 A Terra pertence à categoria dos mundos de expiação e provas, razão por que aí vive o homem a braços com tantas misérias, porém segundo orientação da própria espiritualidade, passa o Planeta por uma transição para outro estágio que é a Regeneração.


*Mundos de Regeneração: Nesses mundo há a aurora da felicidade. Ainda tem de suportar provas, porém, sem as pungentes angústias da expiação. Os Espíritos haurem novas forças, repousando das fadigas da luta.
Como nos diz Santo Agostinho no ESE: Os mundos regeneradores servem de transição entre os mundos de expiação e os mundos felizes. A alma penitente encontra neles a calma e o repouso e acaba por depurar-se. Sem dúvida, em tais mundos o homem ainda se acha sujeito às leis que regem a matéria; a Humanidade experimenta as vossas sensações e desejos, mas liberta das paixões desordenadas de que sois escravos, isenta do orgulho que impõe silêncio ao coração, da inveja que a tortura, do ódio que a sufoca. Em todas as frontes, vê-se escrita a palavra amor; perfeita equidade preside às relações sociais, todos reconhecem Deus e tentam caminhar para Ele, cumprindo-lhe as leis.
Nesses mundos, todavia, ainda não existe a felicidade perfeita, mas a aurora da felicidade. O homem lá é ainda de carne e, por isso, sujeito às vicissitudes de que libertos só se acham os seres completamente desmaterializados. Ainda tem de suportar provas, porém, sem as pungentes angústias da expiação

*Mundos Ditosos ou Felizes: Onde o bem sobrepuja o mal.
Nos mundos que chegaram a um grau superior, as condições da vida moral e material são muitíssimo diversas das da vida na Terra. Como por toda parte, a forma corpórea aí é sempre a humana, mas embelezada, aperfeiçoada e, sobretudo, purificada. O corpo nada tem da materialidade terrestre e não está, conseguintemente, sujeito às necessidades, nem às doenças ou deteriorações que a predominância da matéria provoca. Mais apurados, os sentidos são aptos a percepções a que neste mundo a grosseria da matéria obsta. A leveza específica do corpo permite locomoção rápida e fácil: em vez de se arrastar penosamente pelo solo, desliza, a bem dizer, pela superfície, ou plana na atmosfera, sem qualquer outro esforço além do da vontade.
Os homens conservam, a seu grado, os traços de suas passadas migrações e se mostram a seus amigos tais quais estes os conheceram, porém, irradiando uma luz divina, transfigurados pelas impressões interiores, então sempre elevadas. Em lugar de semblantes descorados, abatidos pelos sofrimentos e paixões, a inteligência e a vida cintilam com o fulgor que os pintores hão figurado no nimbo ou auréola dos santos.


*Mundos Celestes ou Divinos: habitação de Espíritos depurados, onde exclusivamente reina o bem.
Morada dos Espíritos Puros. Dentro da relatividade dos mundos, chegaram ao grau máximo de evolução.

Um abraço fraterno
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Bluemoon em 04 de Agosto de 2010, 12:45
continuando...

Como bem nos orienta Emmanuel, no livro "Religião dos Espíritos", no capítulo referente à "Pluralidade dos mundos Habitados", que: "temos, assim, no Espaço Incomensurável, mundos-berços e mundos-experiências, mundos universidades e mundos-templos, mundos oficinas e mundos-reformatórios, mundos-hospitais e mundos-prisões ..."


E complementado, o Espírito Joanna de Ângelis, no livro "No Limiar do Infinito", no capítulo referente à pluralidade dos mundos habitados, assevera que: "Mundos e mundos gravitando no infinito, desde os que se encontram em estado de gases incandescentes aos mais sublimes, esperando por nós, como disse Jesus.

Entesourando o amor na alma, a luz do divino amor desatará uma cascata de claridades infinitas, para o vôo eterno de cada Espírito, na direção da luz, porque na Luz gerados todos seguiremos para a Luz geradora que é o nosso Pai".


Um abraço fraterno.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Bluemoon em 04 de Agosto de 2010, 13:33
 Ás vossas perguntas amiga Sensitive e amigo Carlos sobre onde se encontram os espiritos errantes durante os intervalos de suas existências corporais, tentarei responder da melhor maneira conforme eu entendo.

Esses espiritos errantes durante os intervalos das encarnações encontram-se nos Mundos Transitórios que são mundos que servem de estações ou ponto de repouso aos espíritos errantes. São mundos particularmente destinados aos seres errantes, mundos que lhes podem servir de habitação temporária, espécies de acampamentos onde descansam. São entre os outros mundos, posições intermédias, graduada de acordo com a natureza dos Espíritos que a elas podem ter acesso e onde gozam de maior ou menor bem-estar.

Os Mundos Transitórios não são habitados por seres corpóreos. A superficie neles é estéril. Os que os habitam de nada precisam. Essa esterilidade, no entanto é transitória, tendo já a própria Terra, durante a sua formação, figurado entre os mundos transitórios.

No que toca as diversas regiões espirituais, sabemos que comunidades redimidas habitam zonas mais elevadas da Espiritualidade, às quais obreiros dedicados são periodicamente conduzidos em processo estimulante do esforço pessoal.

Em faixas vibratórias mais ligadas à Terra, estacionam, temporariamente, almas ainda vinculadas às sensações e problemas da vida física, uma vez que o peso específico de suas organizações perispirituais, apresentado certa densidade, lhes não permitem as grandes ascensões.

Tais regiões ou esferas espirituais de diferentes graus evolutivos, vão desde simples posto a verdadeiras cidades espirituais.
Temos o exemplo de "O Nosso Lar" Colônia Espiritual situada nos planos vizinhos da esfera terrestre.


Um abraço fraterno
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: o Tiau em 04 de Agosto de 2010, 13:35
EM NOSSO PARCO CONHECIMENTO, ACHAMOS QUE OS MUNDOS HABITADOS, PARA SEREM HABITADOS , DEVEM SER SEMELHANTES AO NOSSO.(?) SIM, EXISTEM MUNDOS SEMELHANTES. MAS NÃO A NOSSA VOLTA
(ALGUNS ANOS LUZ) NÃO! POR RAZÕES LÓGICAS. "DEUS" EM SUA CIÊNCIA PROFUNDA. SABENDO DAS IMPERFEIÇÕES DOS HABITANTES DA TERRA, COLOCOU ESSE MUNDOS SIMILARES. MUITO, MUITO DISTANTES, MESMO. UM DO OUTRO. E PROXIMO A ESSE, COLOCOU  MUNDO CUJOS HABITANTES, VIBRAM EM OUTRA DIMENSÃO. POREM,COMO OS NOSSO OLHOS SÓ CAPITAM ELEMENTOS DA NATUREZA, SE ELES VIBRAREM, NA INTENSIDE "KILO-CICLO/SEGUNDO". PORTANTO NÃO OBSERVAMOS A EXISTENCIA DE ELEMENTOS QUE VIBREM NA INTENSIDADE DE "MEGA-CICLOS/SEGUNDO" NEM TÃO POUCO NOS QUE VIBRAM EM APENAS NA INTESIDADE DE CICLOS/SEG. DAÍ, NÃO PODER ABSERVARMOS A EXISTENCIA DESSES SERES/OBJETOS/ELEMENTOS... É ISSO! JÁ NOS FOI DITO: "ESPÍRITAS, AMAI-VOS E INSTRUÍ-VOS". O APRENDIZADO É ETERNO. SOMENTE UMA ENCARNAÇÃO, NÃO É SUFICIENTE AO APRENDIZADO DA CIÊNCIA DA TERRA. QUANTO MAIS, A DO ESPÍRITO!!!   
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 04 de Agosto de 2010, 14:03
Amados Irmãos Estudantes,
As várias ciências que temos em voga, explicam o mundo que vivemos e seus aspectos acessíveis à nossa experiência, como seres que aqui se reencarnam para serem auto-educados, de fora para dentro...
As ciências como estão postas, não podem levar em conta a variável fenomênica em seus postulados, posto que o ser humano normal, que ainda não experimentou nenhum fenômeno não tem conciência formada pela não conhecimento, então não pode operar sobre o que não conhece.(Embora já sabemos de honrosos estudos no sentido de aceitar o fenômeno como variável possível de ser levado em conta na formulação de sínteses aceitas como compreensíveis)
Na ocorrência do fenômeno em um ser (êxtase, sonambulismo, vista-dupla etc), este ser humano, naturalmente se encanta consigo mesmo e como Nasciso de si mesmo, elabora um entorno de si mesmo e se fecha, em admiração e não sublima o fenômeno para torná-lo ferramenta eficiente na grande messe educativa que é em suma a nossa contra-parte na grande obra do Pai Maior.
Este foi o Exemplo de Jesus, que de certa forma foi desviada para o interesse da filosofia em formar doutores,(por exemplo os doutores em teologia) e muito pouco(fruto de raras e maravilhosas excessões), o fenômeno foi endereçado aos interesses da educação dos nossos amados irmãos espíritos-infantes.
Veio a terceira revelação...
Fui testemunha, em tres centros que frequentei o desleixo dos trabalhos com os irmãos espíritos-infantes em detrimento de exteriorizações que mais promovessem o aumento da frequencia, que a evangelização dos desencarnados em estado de ignorância.
Ainda hoje vejo que este maravilhoso tema que este fórum e a Espiritualidade nos proporciona, toma o rumo das buscas de conhecimento aqui onde ainda estamos para salientar em maior conta nos encantarmos com o que ainda seremos ou caberá ao futuro.
A filosofia, como Plotino e Husserl, a entendiam, deve ser a ferramente que retira o brilho encantador do fenômeno e o desmistifica para uso na grande obra, posto que Deus nos deu a reencarnação não exatamente para punição como muitos pensam mas para nos Educarmos, nos auto-conhecermos, e em nos auto-conhecendo, alcançarmos pelo labor em favor do nosso próximo, encontrarmos a auto-conciência, e aí então estaremos prontos para adquirirmos o passaporte para a cidadania-universal...
Ao retirarmos o bilho encantador(que encanta), dos fenômenos, percebemos nítidamente que todos somos frutos de um Evolução-Assistida, cujo auto polimento cabe a nós mesmos o realizarmos e para tornarmos-nos merecedores das asas e da coroa, precisamente dividir e pelo exemplo realizar, sendo o primeiro de todos a compreensão da igualdade pelas desigualdades, a alteridade.
Tornar isso claro para as ciências do planeta Terra é um sonho, quem sabe?
Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 04 de Agosto de 2010, 14:25
diferentes estado na erraticidade

Diferentes categorias de mundos habitados

O Destino da Terra
Quanta oportunidade de educação contém estes assuntos para educação das nossas imperfeições, que é a obra primeira da encarnação!
Espírito (aparência dos Espíritos nas visões)

Espírito (Constituição)
Espírito (Tangibilidade dos Espíritos)
Espírito / Espiritismo e Ciência
Espírito da Verdade
Espírito e Matéria
Espírito errante
Espírito pessoal do médium
Espírito puro
Espírito Protetor
Espírito Santo
Espírito Santo (O consolador prometido)
Espíritos (ação na natureza)
Espíritos (distinguindo os bons dos maus)
Espíritos batedores
Espíritos Benignos
Espíritos com nome de santo
Espíritos da Terra
Espíritos degredados de Capela
Espíritos enganadores
Espíritos evoluídos - Puros
Espíritos glóbulos
Espíritos que dormem após a morte
Espíritos mandatários
Espíritos obsessores
Espíritos puros - Evoluídos
Espíritos sofredores
Espíritos sofredores (identificação)
Espíritos vampirizados por encarnados
Espíritos zombeteiros

Para que possamos compreender que as desigualdades, podem nos conduzir à unicidade, somente tendo a oportunidade de compreender tantas variáveis de psiquismos, poderemos operar via alteridade...
Quantas variáveis existem numa pequena lista...
Quanta matéria de luz, podemos desenvolver nos corações humanos enfatizando essas diferenças, para que obuscador compreenda o seu próprio estágio, sem que ninguém os aponte, que ele se faça por sí mesmo, com a ajuda dos estudos...
Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Felipa em 04 de Agosto de 2010, 14:30
 Quando Jesus disse: “Há muitas moradas na casa de meu Pai", estava nos ensinando o princípio da pluralidade dos mundos habitados, de uma maneira cristalina, para não deixar dúvidas. A Casa do Pai é o Universo. As diferentes moradas são os mundos que circulam no espaço infinito e oferecem, aos Espíritos que neles encarnam, moradas correspondentes ao seu adiantamento. Este fato explica a diversidade da constituição física de cada mundo, e, conseqüentemente, dos seus habitantes. Cada mundo oferece aos seres que nele habitam condições adequadas e próprias à vida. Por isso, as necessidades vitais num planeta poderão não ser as mesmas e até opostas noutro.
As condições dos mundos quanto ao grau de adiantamento ou de inferioridade dos seus habitantes são muito diversas. Em alguns, seus habitantes são ainda inferiores aos da Terra, física ou moralmente; noutros, da mesma categoria que o nosso; e noutros são mais ou menos superiores em todos os aspectos. Nos mundos inferiores, onde a existência é toda material, reinam soberanas as paixões, sendo quase nula a vida moral. À medida que esta se desenvolve, diminui a influência da matéria, de tal maneira que, nos mundos mais adiantados, a vida é, por assim dizer, toda espiritual.
Não se pode fazer uma classificação absoluta das categorias dos mundos habitados, mas Kardec oferece uma que permite uma visão geral sobre o assunto:

Mundos Primitivos: aqueles destinados às primeiras encarnações da alma humana, onde a vida, toda material, se limita à luta pela subsistência, o senso moral é quase nulo e, por isso mesmo, as paixões reinam soberanamente;
Mundos de Expiação e Provas: aqueles onde domina o mal;
Mundos de Regeneração: nos quais as almas que ainda têm o que expiar haurem novas forças, repousando das fadigas da luta;
Mundos Ditosos: onde o bem sobrepuja o mal;
Mundos Celestes ou Divinos: habitações de espíritos depurados, onde exclusivamente reina o bem. A felicidade é completa, de vez que todos hão alcançado o cume da sabedoria e da bondade.
A Terra pertence à categoria dos Mundos de Expiações e Provas, razão por que aí vive o homem a braços com tantas misérias. No entanto, com o advento do Espiritismo, nosso planeta adentrou num processo de transição para Mundo de Regeneração. Essa transição, como todas as importantes que se efetuam na Natureza, processa-se de maneira lenta, respeitando as Leis Naturais.
No livro "Obras Póstumas", Allan Kardec perguntou aos Espíritos se realmente teríamos que passar por grandes catástrofes geológicas nessa transição, o que foi negado pelos Benfeitores Espirituais. Por outro lado, confirmaram que haverá grandes catástrofes morais, que abalarão os povos, que sacudirão as nações. Essas catástrofes nós estamos vendo dia-a-dia, diante de nossos olhos, no mundo inteiro.
Portanto, as noções de Juízo Final ou Fim dos Tempos nada mais são do que a constatação do término de um período e o início de outro, mais próspero, regido pelos processos naturais da evolução e caracterizado pela nova geração de Espíritos encarnados em nosso planeta, com aptidões bastante desenvolvidas para renovarem a cultura da Terra e auxiliarem sua transformação em todos os sentidos.

 
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: FABIO BRAGA em 04 de Agosto de 2010, 14:37
ESTOU O LIVRO AS SETE ESFERAS DA TERRA DE MÁRIO FRIGERI EDITORA FEB. FALA SOBRE O MESMO TEMA. SE INTERESSAR PARA ALGUÉM...
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 04 de Agosto de 2010, 14:42
A fenomenologia  não se destina a dar uma explicação do mundo e das coisas, ou a ser uma teoria explicativa que se acrescenta às anteriores. É antes uma mudança de perspectiva, ou segundo seus próprios termos, "é uma direção da nossa atenção que, voltando as costas para ás coisas percebidas, se detém na sua qualidade de serem percebidas".
No conhecimento comum por uma espécie de encantamento.
Este termo era empregado por plotino quando se referia ao conhecimento sensível. Ou seja sem o emprego de indução magnetica e ou auto sugestão ao extase, quer dizer pelo estudo consciênte, totalmente desperto assimilar o fenômeno como natural, a terceira vista como real sem a presença do mito e do misticismo.
Assim pela alteridade poderemos ser mais próximos dos nossos próximos e pelos exemplos, sem a causuística de nos mostrarmos mas sábios ou mestres, tornar viável a quem o queira, conhecer seu próprio psiquismo e procurar Educá-lo.
Saúde e paz a todos!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 04 de Agosto de 2010, 15:09
Diferentes estado na erraticidade.
Compreendo assim:
O espírito encarnado, que ainda não assimilou de sí mesmo o seu estágio evolutivo, é também um espírito errante, posto que não tem ainda uma meta, nem um objetivo, vive à cata de fenômenos que os possam torná-lo um crente...

Entre os que se convenceram por um estudo direto, podem destacar-se:

1º Os que crêem pura e simplesmente nas manifestações. Para eles, o Espiritismo é apenas uma ciência de observação, uma série de fatos mais ou menos curiosos. Chamar-lhes-emos espíritas experimentadores.

2º Os que no Espiritismo vêem mais do que fatos; compreendem-lhe a parte filosófica; admiram a moral daí decorrente, mas não a praticam. Insignificante ou nula é a influência que lhes exerce nos caracteres. Em nada alteram seus hábitos e não se privariam de um só gozo que fosse. O avarento continua a sê-lo, o orgulhoso se conserva cheio de si, o invejoso e o cioso sempre hostis. Consideram a caridade cristã apenas uma bela máxima. São os espíritas imperfeitos.

3º Os que não se contentam com admirar a moral espírita, que a praticam e lhe aceitam todas as conseqüências. Convencidos de que a existência terrena é uma prova passageira, tratam de aproveitar os seus breves instantes para avançar pela senda do progresso, única que os pode elevar na hierarquia do mundo dos Espíritos, esforçando-se por fazer o bem e coibir seus maus pendores. As relações com eles sempre oferecem segurança, porque a convicção que nutrem os preserva de pensarem em praticar o mal.  A caridade é, em tudo, a regra de proceder a que obedecem. São os verdadeiros espíritas, ou melhor, os espíritas cristãos.

4º Há, finalmente, os espíritas exaltados. A espécie humana seria perfeita, se sempre tomasse o lado bom das coisas. Em tudo, o exagero é prejudicial. Em Espiritismo, infunde confiança demasiado cega e freqüentemente pueril, no tocante ao mundo invisível, e leva a aceitar-se, com  extrema facilidade e sem verificação, aquilo cujo absurdo, ou impossibilidade a reflexão e o exame demonstrariam. O entusiasmo, porém, não reflete, deslumbra. Esta espécie de adeptos é mais nociva do que útil à causa do Espiritismo. São os menos aptos para convencer a quem quer que seja, porque todos, com razão, desconfiam dos julgamentos deles. Graças à sua boa-fé, são iludidos, assim, por Espíritos mistificadores, como por homens que procuram explorar-lhes a credulidade. Meio-mal apenas haveria, se só eles tivessem que sofrer as conseqüências. O pior é que, sem o quererem, dão armas aos incrédulos, que antes buscam ocasião de zombar, do que se convencerem e que não deixam de imputar a todos o ridículo de alguns. Sem dúvida que isto não é justo, nem racional; mas, como se sabe, os adversários do Espiritismo só consideram de bom quilate a razão de que desfrutam, e conhecer a fundo aquilo sobre que discorrem é o que menos cuidado lhes dá.
[17b pág. 45 it.28]
[17b]O LIVRO DOS MÉDIUNS – 62a ed. – Allan Kardec  (GUIA DOS MÉDIUNS E DOS EVOCADORES) (Paris - 1861)

   Para que se efetue a jornada iluminativa do espírito é indispensável:

deslocar a mente, 

revolver as idéias, 

renovar as concepções 

e modificar, invariavelmente, para o bem maior o modo_íntimo_de_ser, tal qual procedemos com o solo na revivificação da lavoura produtiva ou com qualquer instituto humano em reestruturação para o progresso geral. 

        Negando-se, porém, a alma a receber o auxilio divino, através dos processos de transformação incessante que lhe são oferecidos, em seu benefício próprio, pelas diferentes situações de que os dias se compõem no aprendizado carnal, recolhe-se à margem da estrada, criando paisagens perturbadoras com desejos injustificáveis.

[25 - página 157] - André Luiz
[25] NO MUNDO MAIOR - Francisco Cândido Xavier - pelo espírito André Luiz - 20ª edição. * - @1947

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Elsamar em 04 de Agosto de 2010, 15:21
Olá a todos.
antes de mais, parabéns sensitive, pelo tema. Muito interessante.


À 'sensitive', o nosso obrigada pelo tema a estudar... Belo vídeo! Instrutivo e relaxante... Podemos ter acesso ao nome da música?

Penso que ainda ninguém respondeu à pati. A linda música que acompanha o video de introdução do tema chama-se "Nightingale", do Yanni, um músico grego que vive há muitos anos dos USA.

http://www.youtube.com/v/I_B8H956-rg (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS92L0lfQjhIOTU2LXJn)
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Elsamar em 04 de Agosto de 2010, 15:27
A lógica não me faz acreditar que TODOS os planetas sejam habitados. O univer
so é algo dinâmico, portanto, não estático. Planetas morrem, chegam ao   seu fim, se desintegram, e durante centenas ou milhares de anos de seu fim,    tor nam-se inóspitos e estéreis para qualquer tipo de vida física inteligente.

Embora saibamos que muitos mundos físicos são também habitados por espíritos
desencarnados, porém, essa situação não é regra geral para eles.

Assim como planetas chegam ao seu ciclo final de existência, outros são cria dos e por milhares de anos permanecem inóspitos para a vida física a exemplo do que ocorreu na Terra.

Portanto, isso me faz crer, que não podemos afirmar serem todos os orbes habitados.

Talvez a afirmação correta seja: No universo existe um número incalculável de planetas habitados por seres inteligentes.



Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP-Brasil


Olá amigo Rui, há quanto tempo.

Eu partilho da tua opinião.
Não acho que todos os planetas sejam habitados, seja qual for a forma de vida.
É tipo as ilhas aqui na terra. Muitas são habitadas (por humanos), mas muitas outras, permanecem em estado selvagem e outras já desapareceram (ficaram submersas).

Abraço.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: jotaesse em 04 de Agosto de 2010, 15:30
Peço desculpa, mas parece-me haver algum equívoco quanto ao livro "Pluralidade dos Mundos Habitados". O que eu conheço é de Camille Flammarion publicado em Paris em 1862 com o título "La pluritè des mondes habités. Etude ou l'on expose les conditions d'habitabilité des terres céleste discutées au point de vue de l'astronomie, de la physiologie et de la philosophie naturelle. Existem muitos outros escritos pela pena sublime de Chico/Emmanuel, Chico/André Luís que têm também subsídios sobre o assunto, bem como no Evangelho Segundo o Espiritismo, etc. Muito grato
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: N em 04 de Agosto de 2010, 15:34
Bom dia,
Acredito sim que ha vida em outro planeta. conforme os ensinamentos de Cristo há muitas moradas na casa e de Pai. Independente ou nãoo de qual estagio sempre haverá espiritos a busca de sua evolução seja na terra ou em outro planeta não acessivel a nossos olhos. Mas com certeza o caminho é Único a evolução. bjs
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 04 de Agosto de 2010, 15:52
Diferentes estado na erraticidade.
   Para que se efetue a jornada iluminativa do espírito é indispensável:
deslocar a mente,  
revolver as idéias,  
renovar as concepções  
e modificar, invariavelmente, para o bem maior o modo_íntimo_de_ser, tal qual procedemos com o solo na revivificação da lavoura produtiva ou com qualquer instituto humano em reestruturação para o progresso geral.

Em Mateus 7. lemos:
1 Não julgueis, para que não sejais julgados.
2 Porque com o juízo com que julgais, sereis julgados; e com a medida com que medis vos medirão a vós.
3 E por que vês o argueiro no olho do teu irmão, e não reparas na trave que está no teu olho?
4 Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, quando tens a trave no teu?
5 Hipócrita! tira primeiro a trave do teu olho; e então verás bem para tirar o argueiro do olho do teu irmão.
6 Não deis aos cães o que é santo, nem lanceis aos porcos as vossas pérolas, para não acontecer que as calquem aos pés e, voltando-se, vos despedacem.
7 Pedí, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei e abrir-se-vos-á.
8 Pois todo o que pede, recebe; e quem busca, acha; e ao que bate, abrir-se-lhe-á.
9 Ou qual dentre vós é o homem que, se seu filho lhe pedir pão, lhe dará uma pedra?
10 Ou, se lhe pedir peixe, lhe dará uma serpente?
11 Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas dádivas a vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará boas coisas aos que lhas pedirem?

Essa assertiva Crística, bem nos informa que não devemos temer a nos examinar como espiritos errantes que ainda somos, e procurar nos conhecermos e a compreendermos por nós próprios o atual estágio de evolução, posto que o Pai não é Pai punitivo, mas o mais Puro amor que Educa e eleva...
Procurar entender o Espírito é a principal missão do Espiritismo-Cristão, conhecer o infinito de estágios evolutivos que os espírtos na erraticidade se encontram, mesmo entre os encarnados na Terra e os desencarnados ainda na Terra adesivados pelo peso molecular de seu perispírito, e em se compreendendo que tantos diferentes podem produzir perfeição, vide o show de Yanni e seus acompanhantes, produzindo aquela maravilhosa música...
Pela alteridade/educação em tempo integral para todas as nossas crianças/ amor ao próximo como a nós mesmos, atingiremos nossas metas individuais, e estaremos aptos à evolução pelo participar em conjunto da grande obra do Pai Maior, cujo amor não pune: EDUCA!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 04 de Agosto de 2010, 15:58
Peço desculpa, mas parece-me haver algum equívoco quanto ao livro "Pluralidade dos Mundos Habitados". O que eu conheço é de Camille Flammarion publicado em Paris em 1862 com o título "La pluritè des mondes habités. Etude ou l'on expose les conditions d'habitabilité des terres céleste discutées au point de vue de l'astronomie, de la physiologie et de la philosophie naturelle. Existem muitos outros escritos pela pena sublime de Chico/Emmanuel, Chico/André Luís que têm também subsídios sobre o assunto, bem como no Evangelho Segundo o Espiritismo, etc. Muito grato

Amado irmão, eu não compreendí bem a sua dúvida, mas mesmo assim coloco a referência por inteiro aqui, posto que lá já o tópico estava bastante extenso...
ei-la:
[17b]O LIVRO DOS MÉDIUNS – 62a ed. – Allan Kardec  (GUIA DOS MÉDIUNS E DOS EVOCADORES) (Paris - 1861)

 Ensino especial dos Espíritos sobre a teoria de todos os gêneros de manifestações, osmeios de comunicação com o mundo invisível, o desenvolvimento da mediunidade, as dificuldades e os tropeços que se podem encontrar na prática do Espiritismo. Constituindo o seguimento d’ O Livro dos Espíritos. 

Estas duas obras, se bem a segunda constitua seguimento da primeira, são, até certo ponto, independentes uma da outra. [página 16]

Os Espíritos a corrigiram, com particular cuidado. Como reviram tudo, aprovando-a, ou modificando-a à sua vontade, pode dizer-se que ela é, em grande parte, obra deles. [página 16]
 
Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Elsamar em 04 de Agosto de 2010, 16:02
Procurar entender o Espírito é a principal missão do Espiritismo-Cristão, conhecer o infinito de estágios evolutivos que os espírtos na erraticidade se encontram, mesmo entre os encarnados na Terra e os desencarnados ainda na Terra adesivados pelo peso molecular de seu perispírito, e em se compreendendo que tantos diferentes podem produzir perfeição, vide o show de Yanni e seus acompanhantes, produzindo aquela maravilhosa música...

Amigo filhodobino,

Esta música, aliás toda a música de Yanni é uma benção dos Céus.
Quando desencarnar, gostava de ir para um "sítio" onde ouvisse esta música a toda a hora.  :)

Elsa
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 04 de Agosto de 2010, 16:28
Diferentes estado na erraticidade.
   Para que se efetue a jornada iluminativa do espírito é indispensável:
deslocar a mente,  
revolver as idéias,  
renovar as concepções  
e modificar, invariavelmente, para o bem maior o modo_íntimo_de_ser, tal qual procedemos com o solo na revivificação da lavoura produtiva ou com qualquer instituto humano em reestruturação para o progresso geral.

A proposta filosófica de Plotino e Husserl, através da desmi-tificação e desmis-tificação da visão fenomenológica, nos permite como livre-pensadores, a pensar assim:
Há muitas moradas na casa do meu Pai...
Jesus poderia estar se referindo às individualidade psíquicas que formam o mundo Espiritual, e não exatamente pela habitabilidade dos orbes materiais, e para autenticar esse livre pensamento, que de modo algum pode ser entendido como crítica ou desvirtuamento do que kardec colocou, aloco abaixo outra assertiva do LE que me orienta nesse raciocínio:

83. Os Espíritos têm fim? Compreende-se que seja eterno o princípio donde eles
emanam, mas o que perguntamos é se suas individualidades têm um termo e se, em dado tempo, mais ou menos longo, o elemento de que são formados não se dissemina e volta à massa donde saiu, como sucede com os corpos materiais. É difícil de conceber-se que uma coisa que teve começo possa não ter fim.
“Há muitas coisas que não compreendeis, porque tendes limitada a inteligência.
Isso, porém, não é razão para que as repilais.
O filho não compreende tudo o que a seu pai é compreensível, nem o ignorante tudo o que o sábio apreende.
Dizemos que a existência dos Espíritos não tem fim.
É tudo o que podemos, por agora, dizer.”
Mundo normal primitivo.

84. Os Espíritos constituem um mundo à parte, fora daquele que vemos?
“Sim, o mundo dos Espíritos, ou das inteligências incorpóreas.”
85. Qual dos dois, o mundo espírita ou o mundo corpóreo, é o principal, na ordem
das coisas?
“O mundo espírita, que preexiste e sobrevive a tudo.”

86. O mundo corporal poderia deixar de existir, ou nunca ter existido, sem que isso alterasse a essência do mundo espírita?
“Decerto. Eles são independentes; contudo, é incessante a correlação entre ambos, porquanto um sobre o outro incessantemente reagem.”

87. Ocupam os Espíritos uma região determinada e circunscrita no espaço?
“Estão por toda parte. Povoam infinitamente os espaços infinitos. Tendes muitos
deles de contínuo a vosso lado, observando-vos e sobre vós atuando, sem o perceberdes, pois que os Espíritos são uma das potências da Natureza e os instrumentos de que Deus se serve para execução de Seus desígnios providenciais.
 Nem todos, porém, vão a toda parte, por isso que há regiões interditas aos menos adiantados.”
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 04 de Agosto de 2010, 16:33
Procurar entender o Espírito é a principal missão do Espiritismo-Cristão, conhecer o infinito de estágios evolutivos que os espírtos na erraticidade se encontram, mesmo entre os encarnados na Terra e os desencarnados ainda na Terra adesivados pelo peso molecular de seu perispírito, e em se compreendendo que tantos diferentes podem produzir perfeição, vide o show de Yanni e seus acompanhantes, produzindo aquela maravilhosa música...

Amigo filhodobino,

Esta música, aliás toda a música de Yanni é uma benção dos Céus.
Quando desencarnar, gostava de ir para um "sítio" onde ouvisse esta música a toda a hora.  :)

Elsa

Então irmã, tive o privilégio de conhece-lo em 1990, morava nos EUA, e junto com vários amigos portugueses, que formam uma colonia enorme na cidade de Danbury, Connecticuti, e ainda tenho guardado uma fita K7, vendida durante seu show... uma preciosidade.
Mas, o magnífico foi ver a diversidade de pessoas de raças diferentes produzindo em confunto aquela que a amiga postou...
Me fez raciocinar em termos de alteridade... a compreensão dos diferentes, para racionalizarmos a igualdade.
Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Gabriel R. em 04 de Agosto de 2010, 16:45
Olá maninhos e maninhas. Uma questão que devemos levantar em relação a presença ou não de vida em todos os planetas, é a "que tipo de vida" existe em tal planeta.

Questão 46. Ainda há seres que nasçam espontaneamente?
“Sim, mas o gérmen primitivo já existia em estado la-
tente. Sois todos os dias testemunhas desse fenômeno. Os
tecidos do corpo humano e do dos animais não encerram
os germens de uma multidão de vermes que só esperam,
para desabrochar, a fermentação pútrida que lhes é neces-
sária à existência? É um mundo minúsculo que dormita
e se cria.

A questão aqui não é somente a de seres que vivem em outros seres. Pois temos essa outra questão:

Questão 47. A espécie humana se encontrava entre os elementos
orgânicos contidos no globo terrestre?

“Sim, e veio a seu tempo. Foi o que deu lugar a que se
dissesse que o homem se formou do limo da terra.

então sabemos que a natureza é dinâmica, e que quando pensamos na impossibilidade de existencia de qualquer tipo de vida em um planeta, que por mais arrasado ou em faze inicial de formação, pode sim existir algum tipo de vida, quer seja ela organica ou não.

Minha humilde opinião.

Abraços a todos!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: roose2010 em 04 de Agosto de 2010, 16:49
boa tarde meu nome é Rosanela
è verade que os espiritos podem reencarnarem na mesma familia que tiveram?
E como sabemos?
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: roose2010 em 04 de Agosto de 2010, 16:53
Boa Tarde
Tenho uma grande amiga, e um dia do nada ela começou  a dizer para todo mundo que ela é reencarnação da minha mãe.
a diferencia de idade ela é quase o mesmo tempo de quando minha mãe faleceu.Ela costuma brincar com isso
Mais será que é possivel isso acontecer?
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: GFS em 04 de Agosto de 2010, 16:56
Votei na resposta sim, pois acredito q os espiritos estao nao somente em evoloçâo, mas tambem sendo frequentimente criados, por esse motivo a necessidade de que todos os planetas sejao habitados
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 04 de Agosto de 2010, 17:06
Boa Tarde
Tenho uma grande amiga, e um dia do nada ela começou  a dizer para todo mundo que ela é reencarnação da minha mãe.
a diferencia de idade ela é quase o mesmo tempo de quando minha mãe faleceu.Ela costuma brincar com isso
Mais será que é possivel isso acontecer?


Responder esta questão, seria muito fácil, para qualquer espírito que não validasse o valor da verdade...
Portanto amiga, eu pensaria assim:
       À medida que se nos desenvolve a noção de responsabilidade, compreendemos a reencarnação como período de escola. Cada existência está supervisionada por deliberações superiores, muitas vezes insondáveis para nós.
[73 - página 142] - André Luiz
Ainda penso mais: A reencarnação do Espírito que animou a sra sua mãe, é um assunto que toca interesse unicamente a ela e Deus, para o exercício primordial da vida que é a evolução.
Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: FABIO BRAGA em 04 de Agosto de 2010, 17:10
OLÁ, BOM DIA. TD BEM? IRMÃOS, FIZ UM PEQUENO QUESTIONAMENTO PARA UM DOS NOSSOS IRMÃOS E ELE ME SUGERIU QUE EU FIZESSE A PERGUNTA AQUI NO ESTUDO DO MÊS. ENTÃO LÁ VAI: O Q SIGNIFICA E QUEM CLASSIFICA ESSA DIVISÃO DE MUNDOS PARA OS PARTICIPANTES? COMO ISSO É FEITO? QUEM O FAZ?
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: hcancela em 04 de Agosto de 2010, 17:12
Olá amigos(as)


Mónica amiga tudo bem por aí.....rssssssss :-* Que sejas muito bem vinda aos tópicos mensais,e muita paz.

Agora vamos ao tema em questão, né.... ;D ;D ;D ;D ;D ;D




O homem no seu estágio evolutivo, ainda não pode cientificamente comprovar a existência de vida noutros planetas e não é essa a pretensão da doutrina espírita, essa é tarefa das ciências humanas que se vão aprimorando gradativamente em razão do seu progresso e dos seus esforços.

A doutrina espírita apoiando-se no método experimental, como as demais ciências, usa como instrumento a mediunidade, trazendo ao homem por via mediúnica, um novo conhecimento, esse conhecimento foi trazido por Allan Kardec primeiro através do livro dos espíritos, depois através de outras obras complementares.

A tarefa dos espíritos superiores é a de ajudar o homem dotando-o de conhecimento das leis divinas ou naturais, com informações não disponíveis no plano terrestre, e esse conhecimento é apresentado de forma filosófica.

Enquanto a existência dos espíritos se pode comprovar pelas faculdades mediúnicas, a existência de outros mundos não se pode comprovar por essas mesmas faculdades.

Perguntamos então porque razão os espíritos não nos deram mais detalhes, acerca das características físicas, localização, etc desses mundos?

A resposta é simples, os espíritos não se substituem ao homem no papel que lhes cabe na tarefa do progresso material, essa é uma tarefa que o homem através dos recursos científicos, da inteligência, da razão e do seu esforço, através da lei do trabalho factor que promove o progresso.

Os espíritos revelaram leis, que estavam escondidas sob o véu de preceitos morais trazidos por Jesus, dando-lhes entendimento.

Se os espíritos não revelaram mais, foi porque o homem ou não estava suficientemente maduro para perceber e entender essas informações, ou então porque, mesmo tendo atingido o desenvolvimento máximo que nos é permitido no orbe terreno, não tem ainda suficientes recursos para tal assimilação de conhecimentos.

O objectivo da doutrina espírita não é portanto, a demonstração cientifica da existências de outros mundos, mas através da revelação da existência desses mundos explicar ao homem, que o progresso do espírito se faz através da pluralidade das existências e da pluralidade dos mundos.

Várias são as categorias de mundos habitados, apresentados pelos espíritos: os mundos inferiores, mundos de expiação e de provas, mundos regeneradores, mundos felizes e mundos superiores.

Como constatamos estas informações são meramente filosóficas e enquadram-se na parte filosófica da doutrina, dentro de cada uma destas categorias de mundos certamente haverá uma imensa diversidade de mundos que pelas suas características se enquadram dentro desta ou daquela categoria, quer em qualidades morais quer em qualidades materiais.

A grande tarefa da doutrina espírita é a consciencialização do homem, que está em estágio de aprendizado, matriculado momentaneamente na “escola terra” e que depende de si mesmo avançar através do seu esforço, aproveitar com sucesso as várias disciplinas “ moral e intelectual” através da pluralidade das reencarnações, rumo a novas escolas “novos mundos” aos quais só têm acesso os que passaram com distinção os níveis anteriores.

Seria demasiado presunçoso acreditar que Deus tinha feito um universo infinitamente grande e circunscrever apenas aqui neste planta os seus filhos.

Porque razão não poderia haver outras moradas (mundos) criadas por Deus para acolher os seus filhos?
Demasiada presunção e demasiado orgulho acreditar que os astros e as estrelas que contemplamos tenham sido criados apenas para a beleza de nossos olhos.

Perguntamos então, os astros, estrelas e constelações que estão constantemente a ser descobertos com a ajuda dos avanços científicos nomeadamente através da astronomia, esses que não são reconhecidos à avista desarmada, qual será a sua razão de ser e de existir?

Perguntas e mais perguntas, mas o bom senso e a razão dizem-nos que haverá em cada um desses pontos alguma utilidade, alguma razão de ser. Porque razão seriamos nós e este planeta inferior na escala dos mundos, os únicos filhos de Deus e este planeta inferior o único contemplado com a categoria de mundo habitado?

Jesus o excelso benfeitor da humanidade havia dito que na casa do pai havia muitas moradas, e embora soubesse mais informações acerca desses mundos não o revelou, pois sabia que não estávamos suficientemente maduros para os compreender, dessa forma e pelo imenso respeito pela nossa capacidade intelectual reservou para mais tarde esclarecimentos.

A esse respeito podemos comprovar em João, "Não se turbe o vosso coração. Crede em Deus, crede também em mim. Há muitas moradas na casa de meu Pai; se assim não fosse já vo-lo teria dito, pois me vou para vos preparar o lugar." (S. João, cap. XIV, v. 1)

O espiritismo está portanto alicerçado em vários vectores fundamentais, anterioridade do espíritos, reencarnação nos vários mundos como oportunidade de aprendizado e progresso, rumo a patamares ilimitados de elevação, em que as qualidades fisicas e morais dos mundos são diferenciados tal como são ilimitadas as qualidades morais dos espíritos.

As qualidades dos mundos serão proporcionais à qualidade moral dos espíritos neles reencarnados, obedecendo a leis imutáveis e comuns a todos os mundos.


SAUDAÇÕES FRATERNAS
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: FABIO BRAGA em 04 de Agosto de 2010, 17:18
OLÁ A TODOS. QUERIDOS IRMÃOS: COMO DITO ANTERIORMENTE, ESTOU LENDO O LIVRO AS SETE ESFERAS DA TERRA DE MÁRIO FRIGERI EDITORA FEB. FALA SOBRE O MESMO TEMA. ALGUÉM JÁ LEU? TEM ALGUM VALOR? DÁ PARA CRER NO QUE ESTÁ ESCRITO ALI? ALGUEM CONHECE O AUTOR? SUA OBRA? PARECE QUE AQUI NO FÓRUM HÁ UM MONOPÓLIO DO ESPAÇO POR ALGUNS PARTICIPANTES E O RESTO É O RESTO. VAI ENTENDER... AQUI DESSE MUNDO PRIMITIVO, SEJÁ LÁ QUEM DEU ESSA CLASSIFICAÇÃO, TIPO CLASSE "E" DA ESTRATIFICAÇÃO SOCIAL, VOS FALA ALGUÉM QUE QUER APRENDER ALGUMA COISA. SÓ ISSO. AGORA, DEIXE-ME VOLTAR PARA AS TREVAS!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 04 de Agosto de 2010, 17:19
boa tarde meu nome é Rosanela
è verade que os espiritos podem reencarnarem na mesma familia que tiveram?
E como sabemos?

Amada irmã,
Nossas respostas, não podem ser vistas pela irmã como ensinamento, eu procuro mostrar onde pode ser encontrado explicações plausíveis para que voce mesma adquira pelo estudo das obras básicas o conhecimento necessário à elevação do seu próprio psiquismo...
Não veja o que vou lhe dizer como crítica, por favor... entenda que vou lhe falar mas que pode servir a milhares de outros irmãos nossos tão necessitados de esclarecimentos...

Quem se especializa em estudar pergundando, corre sério risco de ser mistificado, embora perguntar de quando em quando seja até uma tarefa educadora.

Posto o que achei que pode lhe ajudar a se aprofundar no assunto e espero de coração amoroso que lhe bem sirva...

   Mas, a essa idéia eminentemente justa da criação, faz-se mister acrescentar a da humanidade solidária e é nisso que consiste o mistério da eternidade futura.

          Uma mesma família humana foi criada na universalidade dos mundos e os laços de uma fraternidade que ainda não sabeis apreciar foram postos a esses mundos. Se os astros que se harmonizam em seus vastos sistemas são habitados por inteligências, não o são por seres desconhecidos uns dos outros, mas, ao contrário, por seres que trazem marcado na fronte o mesmo destino, que se hão de encontrar temporariamente, segundo suas funções de vida, e encontrar de novo, segundo suas mútuas simpatias. É a grande família dos Espíritos que povoam as terras celestes; é a grande irradiação do Espírito divino que abrange a extensão dos céus e que permanece como tipo primitivo e final da perfeição espiritual.



[38  cap. VI  página 136 item 56 ] - Allan Kardec  - A Gênese - 1868
[38] A GÊNESE -Os milagres e as predições segundo o Espiritismo- 36a. edição – Allan Kardec

Saúde e Paz!
Título: Re: Diferentes estado na erraticidade.
Enviado por: rodrigues vilmar em 04 de Agosto de 2010, 17:23


Se como dizes, podemos evoluir mesmo desencarnados, então será que a vida no estado errante se pode com


Abraço

Sensitive
Eu particularmente tenho fé... simplesmente não creio... Há um profundo conceito em meu psiquismo que é dessa forma que se dá...
certeza dos detalhes não tenho, nem como se darão...
Mas neste post que cito abaixo, até fiz uma prece, pois é o meu fevoroso desejo que assim possa se dar.
Citar
Re: Pluralidade dos mundos habitados
« Responder #2 em: Hoje às 20:17 »

Caros amigos, gostaria de comparilhar essa informação,
Erraticidade, é a situação temporária do espírito enquanto permanece no plano espiritual – em atividades missionárias, estudos ou expiações – aguardando oportunidades de reencarne para a própria evolução. O período de erraticidade, ou seja, o intervalo entre duas reencarnações, pode variar de “algumas hora ou alguns milhares de séculos, porém jamais perpétuo.
A erraticidade é um estado em que se encontram apenas os espíritos sujeitos à reencarnação, os quais pertencem aos mais diversos graus de evolução.
Não há para os Espíritos errantes “uma região circunscrita ou determinada,” eles se locomovem por toda parte, no espaço ou entre encarnados.
Os Espíritos se classificam em três estados distintos: - encarnados – os ainda ligados à matéria; - errantes – os libertos da matéria, aguardando reencarne para progredir; - puros – os que já atingiram o estado definitivo, não mais precisam reencarnar (LE).
O Espírito errante progride igualmente na erraticidade. Nela adquire conhecimentos especiais que não poderia adquirir na Terra” (CI; II, 10).
Abraço fraterno.
Vilmar
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: ssilva em 04 de Agosto de 2010, 17:27
Amigos
Entendo que as muitas moradas são os planetas desconhecidos, aqueles que não vemos com estes olhos que temos, moradas composta de uma matéria que não conhecemos e se conhecessemos não entenderíamos, assim existe muitas moradas e outras que serão criadas a medida que os espíritos se assemelham, não existe um número fixo de moradas. O importante é conhecer e estudar cada vez mais.
Um abraço a todos
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Monstrinho em 04 de Agosto de 2010, 17:35
Olá!!

http://eternosaprendizes.com/category/exoplanetas/ (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL2V0ZXJub3NhcHJlbmRpemVzLmNvbS9jYXRlZ29yeS9leG9wbGFuZXRhcy8=)

Namastê.

 
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 04 de Agosto de 2010, 17:37
OLÁ, BOM DIA. TD BEM? IRMÃOS, FIZ UM PEQUENO QUESTIONAMENTO PARA UM DOS NOSSOS IRMÃOS E ELE ME SUGERIU QUE EU FIZESSE A PERGUNTA AQUI NO ESTUDO DO MÊS. ENTÃO LÁ VAI: O Q SIGNIFICA E QUEM CLASSIFICA ESSA DIVISÃO DE MUNDOS PARA OS PARTICIPANTES? COMO ISSO É FEITO? QUEM O FAZ?

Então amado irmão,
Esta é uma questão muito importante para a nossa reflexão, tanto é que não foi o acaso que possibilitou este fórum, nossa amada irmã dirigente deste estudo e Os mestres Espirituais, intuirem a todos no exame dessas questões que muito contribuirão para nossas evoluções pessoais.

A nível de sugestão, seria preferível que o amado irmão, e todos que têm ou venham a ter a mesma curiosidade, que buscasse inicialmente estudar todos os livros que compoem a codificação, posto que aí seus psiquísmos teriam a oportunidade de amaelhar o tesouro que o ladrão não rouba, nem a traça rói...

A nível de incentivo ao seu próprio e dos demais aloco a seguinte assetiva e sua referência bibliográfica:

Os núcleos familiares do Além agrupam-se, igualmente, em falanges, continuando aí a obra de iluminação e de redenção de alguns componentes dos grupos, elementos mais rebeldes ou estacionários, que são impelidos, pelos seus companheiros afins, aos esforços edificantes, na conquista do amor e da sabedoria.

        De maneira natural, todos esses núcleos se dilatam, à medida que se aproximam da compreensão do Onipotente, até alcançarem o luminoso plano de unificação divina, com as aquisições eternas e inalienáveis do Infinito.


--------------------------------------------------------------------------------

        Todas as coletividades espirituais estão reunidas, em suas características familiares, pelas santas afinidades d'alma, e cada uma possui o seu grande mentor nos planos mais elevados, de onde promanam as substancias eternas do amor e da sabedoria.


--------------------------------------------------------------------------------

        Na Terra, as criaturas humanas muitas vezes revelam as suas afinidades nos interesses materiais, que podem dissimular a verdadeira posição moral da personalidade; no mundo dos Espíritos elevados, porém, as afinidades legitimas se revelam sem qualquer artifício, pelos sentimentos mais puros.
[41a página 107] Emmanuel - 1940
[41] O CONSOLADOR – 16a. edição - Francisco Cândido Xavier – ditado pelo espírito Emmanuel
[41a] O CONSOLADOR – 23a. edição - Francisco Cândido Xavier – ditado pelo espírito Emmanuel * 1940

É obvio que o que aí está contido é apenas a satisfação de uma curiosidade natural, posto que o psiquismo para evoluir precisa de um esforço e de um estudo muito mais profundo, que por certo propiciará ao filho de Deus, a oportunidade de se auto-conhecer...
Em se auto-conhecendo o Ser tem a oportunidade de se auto-avaliar e se auto-identicar pelo volume de suas imperfeições, o que precisa melhorar em sí próprio.
Daí passando a auto-educação de seu próprio psiquismo, recolherá sem dúvida a maravilha do conhecimento e da sabedoria, as duas asas com as quais poderá voar em busca de novos conhecimentos.
Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 04 de Agosto de 2010, 19:00
Amados Irmãos,
A pluralidade dos mundo habitados, nos mostra que, em toda divesidade há um encaminhamento único e Kardec, não fez por menos, afiançou que não encerrava na codificação toda luz... Afirmando que fé inabalável só o é a que pode ser a todo tempo ser comparada à razão...

Evolução não se dá na forma de evolução dos orbes habitados ou não...
Evolução se dá pela média do psiquismo individual que habita cada orbe...
Pela alteridade podemos examinar qualquer doutrina, posto que em tudo há grandes verdades, mesmo entre grandes erros...
assim pois peço licença à amada irmã coordenadora e aos dirigiente para postar um bom estudo, mas que também não encerra nenhuma verdade fatal ou cabalista, ou real, sendo também fruto de estudo individual, que pode a alguem ser útil...
         Eis a idéia central do Universo, o sopro divino que o anima, governa e movimenta, tal como vossa alma, pequena centelha dessa grande luz, governa vosso corpo.
          O universo de matéria estelar que vedes, é como a casca, a manifestação externa, o corpo daquele princípio que reside no âmago, no centro
          Vossa ciência, que observa e experimenta, permanece na superfície e procura encontrar esse princípio através de suas manifestações. As poucas verdades particulares que aprendeu, são apenas farrapos mal remendados da grande Lei. A ciência observa, supõe um princípio secundário, deduz uma hipótese, trabalha sobre ela, esperando uma confirmação da experiência, e daí conclui uma teoria. Mas vislumbrou somente pequena ramificação derradeira do conceito central, porque este defenderá com o mistério até que o homem seja menos malvado, menos propenso a fazer mau uso do saber e mais digno de olhar na face as coisas santas. Falo-vos de coisas eternas e não vos choque esta linguagem, para vós anti­científica; ela se mantém fora da psicologia que vosso atual momento histórico vos proporciona. Minha ciência não é como a vossa, ciência agnóstica, impotente para concluir; nem é ciência de um dia. Lembrai-vos de que a verdadeira ciência toca e mergulha nos braços do mistério: sagrado, santo e divino. A verdadeira ciência é religião e prece, só pode ser verdadeira se também for fé de apóstolo e heroísmo de mártir.
          A Lei é Deus. Ele é a grande alma que está no centro do universo. Não centro espacial, mas centro de irradiação e de atração. Desse centro, Ele irradia e atrai, pois Ele é tudo: o princípio e suas manifestações. Eis como Ele pode — coisa inconcebível para vós — ser realmente onipresente.
          É necessário esclarecer este conceito. Chegou o momento de retomar a idéia de que partimos, dos três aspectos do universo, para aprofundá-la.
         segue:
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 04 de Agosto de 2010, 19:01
 A esses três aspectos correspondem três modos de ser do universo.
estático (átimo de seu devenir - mostra-nos o universo em sua estrutura ou forma), dinâmico (eterno devenir - mostra-nos o universo em seu movimento ou vir-a-ser) e mecânico (mostra-nos o universo em seu princípio ou em sua Lei).

          Podem também denominar-se:         

Matéria      -      Ação               (   Estrutura ou forma ) 

Energia      -      Vontade          (  Movimento ou vir-a-ser )

Espírito      -      Pensamento     ( Princípio ou Lei ) 

         
          O espírito, a, é o princípio, o ponto de partida dessa onda; g, a matéria, é o ponto de chegada. Mas compreendereis, qualquer movimento, se ampliado constantemente numa só direção, deslocaria todo o universo (em sentido lato, não apenas espacial), com acúmulos de um lado e vazios, de outro, proporcionais e definitivos. Então é necessário, para manter o equilíbrio, que a grande onda de ida seja compensada por outra onda equivalente de volta. Isso é também lógico e se realiza em virtude de uma lei de complementaridade, pela qual cada unidade é metade de outra unidade mais completa. O movimento que existe no universo não é jamais um deslocamento unilateral, efetivo e definitivo, mas é a metade de um ciclo que retorna ao ponto de partida, após haver cumprido determinado devenir, uma vibração de ida e volta, completa em sua contraparte inversa e complementar.

          A esse movimento descêntrico que vimos, a expansão e a exteriorização,  segue-se então um movimento concêntrico inverso: Há , pois, o movimento inverso, pelo qual a matéria se desmaterializa, desagrega-se e expande-se em forma de energia, vontade, movimento; é um tornar-se, que por meio das experiências de infinitas vidas, reconstrói a consciência ou espírito. Aqui, o ponto de partida é g, a matéria, e o ponto de chegada é a, o espírito. Assim, a espiral, que antes era aberta, agora se fecha; a pulsação de regresso completa o ciclo iniciado pelo de ida.
sem limites de espaço...
sem princípio ...
nem fim.
 
          Este é o conceito central do funcionamento orgânico do universo.

A primeira onda refere-se à criação, à origem da matéria, à condensação das nebulosas, à formação dos sistemas planetários, do vosso sol, do vosso planeta, até à condensação máxima. 

A segunda onda, de regresso, é a que vos interessa e viveis agora, refere-se à evolução da matéria até às formas orgânicas, à origem da vida; com a vida, tem-se a conquista de uma consciência cada vez mais ampla, até a visão do Absoluto.  É a fase de regresso da matéria que, por meio da ação, da luta, da dor, reencontra o espírito e volta à idéia pura, despojando-se, pouco a pouco, de todas as cascas da forma.

         Estas simples indicações já esboçam a solução de muitos problemas científicos, como o da constituição da matéria, ou como o da possibilidade de, por desagregação, extrair dela, como de imenso reservatório, a energia, que não seria  senão a passagem de g ®b.

          A energia atômica que procurais, existe, e a encontrareis. (Estas páginas foram escritas em 1932 )

          Estes apontamentos projetam a solução de muitos complexos problemas morais. Diante da grande caminhada que seguis está escrita a palavra evolução e a ciência não pôde deixar de vê-la, mas apenas a vislumbrou nas formas orgânicas e não em toda sua imensa vastidão.

          Vosso ciclo poderia definir-se como um físio-dínamo-psiquismo.
[63 - A GRANDE SÍNTESE - A Lei ]

Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: MOIMOI em 04 de Agosto de 2010, 19:15
Que seja de meu conhecimento, somente o espiritismo kardecista agasalha a idéia de que “todos” os mundos do universo contenham vida.

O admirável nessa concepção é que ela se baseia numa declaração de Cristo que nada tem a ver com tal conjetura. Surpreende que essa seja doutrina preservada com muito carinho no meio espírita embora a base exegética que a sustentaria seja inexistente. Basta examinar a declaração de Jesus e o contexto em que foi proferida para que fique muito claro a inadequação dessa tese.

Para complicar, a ciência, notadamente a astronomia, vem gradativamente desconfirmando a suposição kardequiana, pois, além da Terra, ainda não se vislumbrou qualquer outro planeta que abrigue viventes.

Aí, veio Chico Xavier que resolveu dar mais uma complicadinha: os desencarnados que, para Kardec, viviam na erraticidade, Chico os domiciliou em cidades-aladas, dentre as quais “Nosso Lar” tornou-se famosa...

Ao que tudo indica, Kardec, ou os espíritos que o assessoravam, cometeram grave equívoco doutrinário. Já ao tempo de Kardec, seu grande amigo Flammarion discordava ostensivamente da afirmação de que “quaisquer”  globos eram habitados.

Portanto, temos um ensino que:
1) não é apoiado pela Bíblia;  
2) é controverso, mesmo para espíritas;
3) não é confirmado pelas investigações científicas modernas.

Ainda assim − pasmem! − vem sendo repetido e apregoado desde que o codificador elaborou seus escritos. Nem os grandes teóricos do espiritismo, como Carlos Imbassahy, Herculano Pires, até onde sei, não se pronunciaram a respeito. Aliás, justiça seja feita, tenho impressão de que Carlos de Brito Imbassahy teceu miúdos comentários a respeito da incongruência desse ensino. Porém, não o posso afirmar com certeza, pois não localizei o texto onde acredito ter lido a ponderação.

Em suma, já estaria mais que na hora de os espíritas revisarem essa idéia de que em todos os corpos celestes há vida (e, claro, vida inteligente...).

Abraços fraternos.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: N em 04 de Agosto de 2010, 19:17
Como dizes: "Podemos evoluir apos o densecarne". Acredito que sim pois do contrario não faria sentido a continuidade dos trabalhadores no plano astral. A ação dos seres corpóreos é necessaria para a marcha evolutiva do Universo a caminho de Deus.
Abraços
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 04 de Agosto de 2010, 19:28
Uma mençao incentivadora da alteridade,...
A GÊNESE DAS CRENÇAS RELIGIOSAS
    

        A gênese de todas as religiões da Humanidade tem suas origens no seu coração augusto e misericordioso. Não queremos, com as nossas exposições, divinizar, dogmaticamente, a figura luminosa do Cristo, e sim esclarecer a sua gloriosa ascendência na direção do orbe terrestre, considerada a circunstância de que cada mundo, como cada família, tem seu chefe supremo, ante a justiça e a sabedoria do Criador.

        Fora erro crasso julgar como bárbaros e pagãos os povos terrestres que ainda não conhecem diretamente as lições sublimes do seu Evangelho de redenção, porquanto a sua desvelada assistência acompanhou, como acompanha a todo tempo, a evolução das criaturas em todas as latitudes do orbe. A história da China, da Pérsia, do Egito, da Índia, dos árabes, dos israelitas, dos celtas, dos gregos e dos romanos está alumiada pela luz dos seus poderosos emissários. E muitos deles tão bem se houveram, no cumprimento dos seus grandes e abençoados deveres, que foram havidos como sendo Ele próprio, em reencarnações sucessivas e periódicas do seu divinizado amor.

No Manava-Darma, encontramos a lição do Cristo; 

na China encontramos Fo-Hi, Lao-Tsé, Confúcio; 

nas crenças do Tibete, está a personalidade de Buda 

e no Pentateuco encontramos Moisés; 

no Alcorão vemos Maomet. 

        Cada raça recebeu os seus instrutores, como se fosse Ele mesmo, chegando das resplandecências de sua glória divina.

        Todas elas, conhecendo intuitivamente a palavra das profecias, arquivaram a história dos seus enviados, nos moldes de sua vinda futura, em virtude das lembranças latentes que guardavam no coração, acerca da sua palavra nos espaços, tocada de esclarecimento e de amor.

[52 pág. 83]
[52] A CAMINHO DA LUZ Francisco Cândido Xavier – ditado pelo espírito Emmanuel, 22ª edição

 História da Civilização à Luz do Espiritismo (Psicografado no período de 17 de agosto a 21 de setembro de 1938) *
 
Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Monstrinho em 04 de Agosto de 2010, 19:34
Olá!!

http://www.youtube.com/watch?v=ertiAbXQ6pA (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PWVydGlBYlhRNnBB)


 ;)
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: luiskf em 04 de Agosto de 2010, 19:37
Na pluralidade dos mundos habitados, é tão vasta o quanto o possamos imaginar, existe tanta vasta e diferente géneros de mundos habitados, que muitos deles nos possa escapar aos nossos sentidos e ideias que temos, entende-se que mundos, muitos pensam logo num local esférico, como a Terra, mas tanto pode existir locais mais ou menos materiais, consoante a necessidade de seres a habitar, existe pelo que entendi, mundos onde se encarna, onde o espírito encarna e vai evoluir num corpo mais ou menos denso consoante o tipo de ser e evolução desse mundo, há também aqueles locais onde são para passagem dos espíritos, onde podem permanecer lá durante algum tempo, esses locais, penso não serem constituídos de matéria que conhecemos, ou em nada que possamos imaginar,
No homem, pela ciência, muitos têm aquela ideia de que para um mundo ser habitável, tem de ser igual à Terra, ter oxigénio e outras coisas assim, no meu entender, penso que não nem todos os seres e mundo necessitam das mesmas fontes de sobrevivência que nós, Deus fez os seres e mundos adequados para o seu meio, se tudo fosse só como a Terra, penso que se perdia essa ideia de diversidade dos mundo, como também consoante e evolução do espírito necessita de um corpo mais ou menos denso, tal como esse corpo necessita de certas formas de sobrevivência.

Com muita paz e amor
Luis Silva
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 04 de Agosto de 2010, 20:29
A utilidade é o termo e o princípio de tudo que existe!
Deus nada criou, ou permite que exista de inútil.
A Fé, inabalável num Deus de Amor que EDUCA, que NÂO pune, deve prevalecer sobre quaisquer idéias que povoarem o nosso psiquísmo, e em termos educativos, ofereçe tantas oportunidades sejam nescessárias para que seu filho a realiza por sí mesmo, portanto, não devemos arquivar de idéias divergentes de nossa Fé em nós mesmos como filhos de Deus, e em o Próprio Deus, dirigente Mor do Universo, devem ser afastadas, o quanto antes e não permitirmos dúvidas fazendo morada em nosso psiquismo...
Daí a assertiva:
Espíritas, amai-vos...
Espíritas, instruí-vos...

Temos aqui um mundo que, desde o primitivo berço, percorreu toda a extensão dos anos que a sua organização especial lhe permitia percorrer.

          Extinguiu-se-lhe o foco interior da existência, seus elementos perderam a virtude inicial; os fenômenos da Natureza, que reclamavam, para se produzirem, a presença e a ação das forças outorgadas a esse mundo, já não mais podem produzir-se, porque a alavanca da atividade delas já não dispõe do ponto de apoio que lhe era indispensável.

          Ora, dar-se-á que essa terra extinta e sem vida vai continuar a gravitar nos espaços celestes, sem uma finalidade, e passar como cinza inútil pelo turbilhão dos céus? Dar-se-á permaneça inscrita no livro da vida universal, quando já se tornou letra morta e vazia de sentido?
Não.
As mesmas leis que a elevaram acima do caos tenebroso e que a galardoaram com os esplendores da vida, as mesmas forças que a governaram durante os séculos da sua adolescência, que lhe firmaram os primeiros passos na existência e que a conduziram à idade madura e à velhice, vão também presidir à desagregação de seus elementos constitutivos, a fim de os restituir ao laboratório onde a potência criadora haure incessantemente as condições da estabilidade geral.

          Esses elementos vão retornar à massa comum do éter, para se assimilarem a outros corpos, ou para regenerarem outros sóis. E a morte não será um acontecimento inútil, nem para a Terra que consideramos, nem para suas irmãs.

          Noutras regiões, ela renovará outras criações de natureza diferente e, lá onde os sistemas de mundos se desvaneceram, em breve renascerá outro jardim de flores mais brilhantes e mais perfumadas.
[38  cap. VI  pág.132 it.50 ] - Allan Kardec  - A Gênese - 1868
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: grandini em 04 de Agosto de 2010, 20:34
Sei ou seja tenho a certeza que existe, diverssos mundos habitados na espiritualidade,ou seja mundo diferentes,para nossas expiações,ou evoluções após, deixarmos nossa roupagem aqui na terra teremos de habitar mundos diferentes comforme nosso merecimento?Ou seja cada qual com a bagagem de coisas boas ou ruins que fizemos de causas para nossas expiações.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: rodrigues vilmar em 04 de Agosto de 2010, 20:45


Se como dizes, podemos evoluir mesmo desencarnados, então será que a vida no estado errante se pode com


Abraço

Sensitive
Eu particularmente tenho fé... simplesmente não creio... Há um profundo conceito em meu psiquismo que é dessa forma que se dá...
certeza dos detalhes não tenho, nem como se darão...
Mas neste post que cito abaixo, até fiz uma prece, pois é o meu fevoroso desejo que assim possa se dar.
Citar
Re: Pluralidade dos mundos habitados
« Responder #2 em: Hoje às 20:17 »

Caros amigos, gostaria de comparilhar essa informação,
Erraticidade, é a situação temporária do espírito enquanto permanece no plano espiritual – em atividades missionárias, estudos ou expiações – aguardando oportunidades de reencarne para a própria evolução. O período de erraticidade, ou seja, o intervalo entre duas reencarnações, pode variar de “algumas hora ou alguns milhares de séculos, porém jamais perpétuo.
A erraticidade é um estado em que se encontram apenas os espíritos sujeitos à reencarnação, os quais pertencem aos mais diversos graus de evolução.
Não há para os Espíritos errantes “uma região circunscrita ou determinada,” eles se locomovem por toda parte, no espaço ou entre encarnados.
Os Espíritos se classificam em três estados distintos: - encarnados – os ainda ligados à matéria; - errantes – os libertos da matéria, aguardando reencarne para progredir; - puros – os que já atingiram o estado definitivo, não mais precisam reencarnar (LE).
O Espírito errante progride igualmente na erraticidade. Nela adquire conhecimentos especiais que não poderia adquirir na Terra” (CI; II, 10).
Abraço fraterno.
Vilmar

Amigos,
Em, nos recorrendo a palavra de Emmanuel, no livro Religião dos Espíritos, p. 219, em estudando a questão 55, de o LE, diz o sábio Mentor:
"(...) Deus povoou de seres vivos todos os mundos, concorrendo esses seres ao objetivo final da Providência."
Continua o sábio Mentor: Sabemos hoje que moramos na Via Láctea - a galáxia comparável a imensa cidade nos domínios universais. Essa cidade possui mais de duzentos milhões de sóis, transportando consigo planetas, asteróides, cometas, meteros, aluviões de poeira e toda uma infinidade de turbilhões energéticos.
Entre esses sóis está o nosso, modestíssimo foco de luz, considerando-se que Sírius, um de seus vizinhos, apresenta brilho quarenta vezes maior. E, acompanhando-o, a nossa Terra, como todo o cortejo de suas orgulhosas nações, tem a importância de uma "casa nos fundos", visto que, se a Lua é satélite nosso, o Globo que nos asila é satélite pequenino desse Sol que nos sustenta.
(...)Temos, assim, no Espaço Incomensurável, mundos-berços e mundos-experiências, mundos-universidades e mundos-templos, mundos-oficinas e mundos-reformatórios, mundos-hospitais e mundos-prisões.
Muita Paz!
Vilmar.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: luiskf em 04 de Agosto de 2010, 20:47
Sei ou seja tenho a certeza que existe, diverssos mundos habitados na espiritualidade,ou seja mundo diferentes,para nossas expiações,ou evoluções após, deixarmos nossa roupagem aqui na terra teremos de habitar mundos diferentes comforme nosso merecimento?Ou seja cada qual com a bagagem de coisas boas ou ruins que fizemos de causas para nossas expiações.

Devemos passar neste mundo quantas vezes for necessário até passarmos uma certa evolução, passamos para outros mundos, diferentes, mais superiores se tivermos chegado a esse patamar de evolução, ou pode também termos de passar para outro mundo igual caso por exemplo o mundo onde estávamos evoluiu de patamar, mas nós não acompanhamos essa evolução, cada vez que ficamos mais depurados, levamos mais connosco as coisas boas e esquecemos um pouco as coisas más, pois o passado de coisas más, se já as estivermos pagado essa divida, não é necessário termos recordação dela, embora podemos lembrar.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: fhespanhol em 04 de Agosto de 2010, 22:40
Sobre a questão sobre a pluralidade dos mundos habitados, creio que os diversos panetas do Universo não são habitados somente por espíritos desencarnados, mas também por seres encarnados. O fato de não conseguirmos contato ou conceber estes seres se dá devido a nosso pensamento muito limitado e limitante e que não nos permite penetrar a faixa vibracional de outros mundos. A Física comprova que nós vibramos em determinada faixa de frequência em sintonia com o nosso mundo. Sendo assim não nos é possível perceber o que se passa em outro mundo, pois este vibra em frequência diversa da do nosso. Como se fossem dois rádios colocados lado a lado, mas sintonizados em frequências diferentes. Cada um recebe uma rádio e não sabe como acessar outra a não ser que alguém vá lá e mude de faixa. Daí surge o paradoxo de Fermi: "Se existem alienígenas, onde estão?" A resposta a este paradoxo talvez esteja no fato de que seres extremamente evoluídos não se interessarem por nós e os menos evoluídos não tem como chegar até nós devido as barreiras vibracionais.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 04 de Agosto de 2010, 22:45
Ola Elsamar!

Antes de tudo gostava de te dizer que este tema sempre me fascinou.

Citar
Não acho que todos os planetas sejam habitados, seja qual for a forma de vida.
É tipo as ilhas aqui na terra. Muitas são habitadas (por humanos), mas muitas outras, permanecem em estado selvagem e outras já desapareceram (ficaram submersas).

Se na tua opinião nem todos os planetas sao habitados, qual a sua função...para que servem então?


Abraço

sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: arteg em 04 de Agosto de 2010, 22:50
Ola, também tenho essa certeza, de que Deus em Sua Bondade, quer que tudo saibamos e tudo conheçamos, assim em qualquer morada ou situação de vida, é o Seu Amor a nós instruir, a nós iluminar e um pouco mais de Si a nós "encher". Louvado seja o Pai de todas as moradas.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Aduad em 04 de Agosto de 2010, 22:53
Lendo as mensagens aqui escritas, chega-se facilmente a conclusão que, pela doutrina espírita, existe vida em outros mundos, daí esses mundos são habitados. Igualmente continua um processo evolutivo em outros mundos. O que posso acrescentar é que na minha opinião a vida nesses outros mundos não é igual como no plano que estamos vivendo e que o que aprendemos nos outros mundos depende da nossa evolução nesse plano e que o aprendizando nesses outros mundos não é como aprendemos nesse plano.  
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Monstrinho em 04 de Agosto de 2010, 22:59
Olá. Todos os Espíritos que encarnam em mundos físicos, sejam eles primitivos, de provas e expiações, de regeneração e felizes, são ainda Espíritos que não estão totalmente depurados.

Os Espíritos Puros não reencarnam nesses mundos mais ou menos materiais. "Povoam o Universo", no dizer dos Espíritos a Kardec, sem estarem circunscritos aqui ou ali.

Namastê.

 
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: arteg em 04 de Agosto de 2010, 23:00
Irmãos no geral, observo que a maioria têm latente, o conhecimento da vida estar presente por toda a parte, Graças a Deus, e muito me alegro. Todavia essa tão grande e perfeita escola que è a Criação Viva de Deus, e que nós a ela pertençemos, em parte alguma vi até hoje, a questão do grau de elevação de cada um ser salientado como muito importante para Deus, outra coisa e em toda a Natureza, pareceme ler amaivos uns aos outros, onde quer que estejam, estarei certo?
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Aduad em 04 de Agosto de 2010, 23:03
Acredito igualmente que podemos mudar também nossa faixa vibracional. A Ciência já provou que nosso cérebro trabalha em várias faixas de frequencia vibracional. Podemos através de aparelhos perceber faixas mais amplas de energia e frequencias de ondas vibracionais, assim podemos perceber muito mais o que podemos ver e perceber apenas com nosso grau de evolução já atingido.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Maxwell Carvalho em 04 de Agosto de 2010, 23:07
"(...) Deus povoou de seres vivos todos os mundos, (...).


É ilógico esse argumento que todos os mundos sao povoados, ainda mais por espíritos. Nem todos os mundos tem condições para serem habitados, mas nao podemos impor condição que os espíritos não possam habitar qualquer mundo.

Porém podemos ir mais além, será que a frase no quiz dizer:

Cada corpo, cada ser humano, cada personalidade, cada forma de vida nao seja um mundo que possa ser habitado?

Não estamos aqui falando de planetas mas da forma (invólucro, corpo). Esses sim sao o que chamamos de moradas, mundos diversos para usufruir e aprender com a morada.


Será que as encarnações são a forma para obter objetivos impostos para serem alcançados?

Nesse caso se for verdade estamos falando de hierarquia.

Mas um espírito errante precisa disso? cadê o livre arbitrio?
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 04 de Agosto de 2010, 23:14
Ola fhespanhol!

Citar
Sobre a questão sobre a pluralidade dos mundos habitados, creio que os diversos panetas do Universo não são habitados somente por espíritos desencarnados, mas também por seres encarnados. O fato de não conseguirmos contato ou conceber estes seres se dá devido a nosso pensamento muito limitado e limitante e que não nos permite penetrar a faixa vibracional de outros mundos. A Física comprova que nós vibramos em determinada faixa de frequência em sintonia com o nosso mundo. Sendo assim não nos é possível perceber o que se passa em outro mundo, pois este vibra em frequência diversa da do nosso. Como se fossem dois rádios colocados lado a lado, mas sintonizados em frequências diferentes. Cada um recebe uma rádio e não sabe como acessar outra a não ser que alguém vá lá e mude de faixa. Daí surge o paradoxo de Fermi: "Se existem alienígenas, onde estão?" A resposta a este paradoxo talvez esteja no fato de que seres extremamente evoluídos não se interessarem por nós e os menos evoluídos não tem como chegar até nós devido as barreiras vibracionais.


Estou totalmente de acordo.

somos ainda muito inferiores para entender a vida de um planeta superior.
Teríamos muitos problemas numa manifestação deste tamanho, sujeito a provocar uma euforia geral.

Penso , que enquanto não evoluirmos moralmente o suficiente, não vamos ter essa sorte :-\

Abraço

Sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 04 de Agosto de 2010, 23:23
Ola Lordwar!



Citar
É ilógico esse argumento que todos os mundos sao povoados, ainda mais por espíritos. Nem todos os mundos tem condições para serem habitados, mas nao podemos impor condição que os espíritos não possam habitar qualquer mundo.

Porém podemos ir mais além, será que a frase no quiz dizer:

Cada corpo, cada ser humano, cada personalidade, cada forma de vida nao seja um mundo que possa ser habitado?

Não estamos aqui falando de planetas mas da forma (invólucro, corpo). Esses sim sao o que chamamos de moradas, mundos diversos para usufruir e aprender com a morada.


Será que as encarnações são a forma para obter objetivos impostos para serem alcançados?

Nesse caso se for verdade estamos falando de hierarquia.

Mas um espírito errante precisa disso? cadê o livre arbitrio?


A esta sua dúvida encontrei um texto que responde pergeitamente a sua pergunta:


Primeiro ele pergunta “As diferentes ordens de Espíritos estabelecem entre elas uma hierarquia de poderes; e há entre eles subordinação e autoridade?” Ou seja, Kardec quer saber se no plano espiritual são todos iguais, ou há uma hierarquia. Os espíritos respondem: -“Sim, muito grande. Os Espíritos têm, uns sobre os outros, autoridade relativa à sua superioridade. E a exercem por meio de uma ascendência moral irresistível.” Há uma hierarquia muito grande entre os espíritos, porém esta é exclusivamente moral e é irresistível, ou seja, não nos é possível resistir ou não aceitar a autoridade de outro espírito moralmente superior. Isto explica de certa forma porque alguns espíritos não podem penetrar os trabalhos mediúnicos de uma casa espírita, pois se os espíritos que lhe são superiores moralmente não permitirem a entrada ele não resistem a esta autoridade. Por exemplo, no O Livro dos Médiuns capítulo VI Manifestações Visuais, na questão três Kardec pergunta: “É permitido a todos os Espíritos manifestarem-se visivelmente?” Os Espíritos responderam: “- Todos o podem, mas nem sempre têm a permissão nem o desejo de fazê-lo.”

Espero ter ajudá lo

Sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Elsamar em 04 de Agosto de 2010, 23:38
Ola Elsamar!

Antes de tudo gostava de te dizer que este tema sempre me fascinou.

Citar
Não acho que todos os planetas sejam habitados, seja qual for a forma de vida.
É tipo as ilhas aqui na terra. Muitas são habitadas (por humanos), mas muitas outras, permanecem em estado selvagem e outras já desapareceram (ficaram submersas).

Se na tua opinião nem todos os planetas sao habitados, qual a sua função...para que servem então?


Abraço

sensitive

Olá sensitive,

como o amigo Rui Morgado disse logo ao príncipio, o universo é dinâmico, logo existirão por um lado planetas em formação, a reunir as condições, para que seja possível surgir uma forma de vida inteligente e por outro lado outros planetas estarão a extinguir-se. O mesmo acontecerá com o nosso planeta. Quando o Sol chegar ao fim da sua vida, não haverá mais vida na Terra, pelo menos da forma que existe agora.

Beijinho.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Monstrinho em 04 de Agosto de 2010, 23:39
Ola Elsamar!

Antes de tudo gostava de te dizer que este tema sempre me fascinou.

Citar
Não acho que todos os planetas sejam habitados, seja qual for a forma de vida.
É tipo as ilhas aqui na terra. Muitas são habitadas (por humanos), mas muitas outras, permanecem em estado selvagem e outras já desapareceram (ficaram submersas).

Se na tua opinião nem todos os planetas sao habitados, qual a sua função...para que servem então?


Abraço

sensitive

Olá sensitive.

Alguns são astros cadaverizados. Para que servem?? A Lua serve de âncora gravitacional para a Terra não é mesmo??

(http://eternaaprendiz.files.wordpress.com/2008/10/mercuryflyby2_messenger_big.png?w=546&h=546)

Pensou que fosse a Lua não é?? ;) Pois, não é. Trata-se do planeta Mercúrio, um planeta muito parecido com a Lua. Impossível haver vida como a que há aqui na Terra em um planeta desses.

Há mundos em decomposição, como são os casos das "Nebulosas Planetárias". Vou mostrar algumas.

Nebulosa do Palhaço
(http://www.pibmairipora.com.br/imagens/hublle2.jpg)

Está vendo aquela bolinha branca no centro da imagem?? pois é... é o núcleo da estrela. Tudo o mais em volta dela são as camadas da estrela que se destacou do núcleo (explodiu) ejetando para o espaço uma grande quantidade de elementos pesados como ferro, carbono e outros que servirão de matéria-prima para a formação de novas estrelas, e, em conseqüência, para a formação de novos mundos.

Veja portanto, sensitive, que um "mundo" desses não teria como finalidade servir de habitação a Espíritos encarnados, mas sim, como encontramos em O Livro dos Espíritos, Deus renova os mundos como os seres.


Nebulosa do Caranguejo
(http://www.observatorio.ufmg.br/600px-Caranguejo.jpg)

Outro exemplo seria a Nebulosa do Caranguejo, na constelação do Touro. Essa supernova (= explosão de estrela), foi observada pelos chineses no ano de 1054, e é um exemplo também de "matéria-prima" para a formação de novos mundos, através dos gases quentes e materiais que ela ejeta a grande distância, num raio de várias dezenas de anos-luz.


Restos da Supernova Cassiopéia A
(http://1.bp.blogspot.com/_wWYN2DKTsJM/SU6A-TeLbRI/AAAAAAAAASw/yqapP7pVnAA/s400/Cassiopeia-A-Supernova-1-1024x768.jpg)

Essa é provavelmente uma fotografia em infra-vermelho mostrando os restos da Supernova Cassiopéia, que foi observada pelo astrônomo dinamarquês Tycho Brahe na noite de 11 de Novembro de 1572. Mesma coisa que nos exemplos anteriores.

Nebulosa de Órion
(http://www.astrosurf.com/carreira/img/dso/m42_20031101_300f45_5min_fuji1600.jpg)

E esta é a Nebulosa de Órion, que pode ser vista facilmente a olho nu na constelação de Órion. Ela pode ser vista na perpendicular às chamadas "Três Marias".
Bem, o que produz essa nebulosidade são os gases super quentes emanados por 4 jovens estrelas que ficam atrás dela, chamadas "Estrelas do Trapézio de Òrion".

Embora Camillo Flammarion , no livro Narrações do Infinito diga que Theta Orionis (que é um sistema sétuplo, de 7 sóis uns girando em torno dos outros) constitui um sistema planetário, eu prefiro pensar que é apenas uma suposição.

Do mesmo modo que Divaldo e Joanna de Ângelis irão dizer que as "crianças índigo" são Espíritos que habitam a estrela Alcyone, na constelação do Touro:

Plêiades em Touro
(http://www.observatorio.ufmg.br/pleiades.JPG)

Eu prefiro pensar que não. Nâo podemos acreditar em tudo o que os Espíritos, e sobretudo os espíritas dizem... ;)

Nesse sentido, concordo com a Elsamar: não tem sentido dizer que há vida em todos os corpos celestes. Primeiro que eles são muitos - só a Via-láctea possui cerca de 400 bilhões de sóis com cerca de 30 milhões de planetas com vida semelhantes à da Terra (estimativa/estatística) e segundo porque, seria estranho conceber que haveria vida ou seres vivendo no interior de um buraco-negro, de uma supernova, de uma estrela de nêutrons, ou de uma estrela anã branca ou anã marron, que são astros cadaverizados.

Lembremos ademais que, o universo é todo espiritual, o mundo material, é apenas secundário. E a ciência confirma: o universo de matéria luminosa constitui apenas 0,4% de todo o universo :o .


Até mais,

 
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 04 de Agosto de 2010, 23:51
Ola Leandro!

por iso é que existem ideias diferentes, nao disse que esta ideia está errada! ;)

Sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 05 de Agosto de 2010, 00:04
Leandro!

Citar
Os Espíritos Puros não reencarnam nesses mundos mais ou menos materiais. "Povoam o Universo", no dizer dos Espíritos a Kardec, sem estarem circunscritos aqui ou ali.

Alguns, como nosso mestre Jesus cristo, que já ultrapassaram o estágio de evolução humana e se encontram no de evoluçao planetária, vem aqui por puro espirito de servir e sacrificio pela humanidade, dar uma ajuda na evoluão deste planeta.......

sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 05 de Agosto de 2010, 00:18
Ola Elsamar!

Antes de tudo gostava de te dizer que este tema sempre me fascinou.

Citar
Não acho que todos os planetas sejam habitados, seja qual for a forma de vida.
É tipo as ilhas aqui na terra. Muitas são habitadas (por humanos), mas muitas outras, permanecem em estado selvagem e outras já desapareceram (ficaram submersas).

Se na tua opinião nem todos os planetas sao habitados, qual a sua função...para que servem então?


Abraço

sensitive

Olá sensitive,

como o amigo Rui Morgado disse logo ao príncipio, o universo é dinâmico, logo existirão por um lado planetas em formação, a reunir as condições, para que seja possível surgir uma forma de vida inteligente e por outro lado outros planetas estarão a extinguir-se. O mesmo acontecerá com o nosso planeta. Quando o Sol chegar ao fim da sua vida, não haverá mais vida na Terra, pelo menos da forma que existe agora.

Beijinho.

Olá Elsamar (faz tempo que não trocamos mensagens hein?)...

Fiquei feliz em saber que vc participa da mesma corrente de pensamento que eu, com relação aos planetas habitados... É fantástica esta oportunidade que nos é dada pelo FE para debatermos esse tema apaixonante e usufruirmos de tantas colocações inteligentes de nossos outros amigos participantes.

Um forte e saudoso abraço!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP-Brasil
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Elsamar em 05 de Agosto de 2010, 00:32
É verdade amigo Rui.

Como estou de férias, sempre tenho mais um tempinho para vir aqui.
Abração aqui de Portugal.

Elsa.
Título: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: ram-wer em 05 de Agosto de 2010, 00:41
Oi, Sensitive e amiguinhos.

Sensitive, é um prazer vê-la conduzindo um Estudo. E, ainda mais, sobre este assunto
que atrai milhões de Almas.

Chegou a atrair a Elsamar, que estava meio sumida...  :D

Sabe, Elsamar, não concordo com tudo o que os Espíritos escreveram sobre a vida
lá fora, mas quanto a serem todos os mundos habitados, a gente fecha.

Um bom exemplo pode ser visto aqui na Terra.  Tem vida física pequena, média
ou grande em todos os lugares.  Pelo menos na superfície, exceto talvez na
lava que acabou de sair de um vulcão.  

E olha que eu digo "talvez".

Mas posso estar equivocado, claro.  Inclusive quanto a haver vida física em todos os
planetas.  

Abraços, RW
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Diegas em 05 de Agosto de 2010, 01:24
Olá, sensitive


Do Livro dos Espiritos:

Citar
40. Serão os cometas, como agora se pensa, um começo de condensação da matéria, mundos em via de formação ?

“Isso está certo; absurdo, porém, é acreditar-se na influência deles. Refiro-me à influência que vulgarmente lhes atribuem, porquanto todos os corpos celestes influem de algum modo em certos fenômenos físicos.”

--------

55. São habitados todos os globos que se movem no espaço ?

“Sim e o homem terreno está longe de ser, como supõe, o primeiro em inteligência, em bondade e em perfeição. Entretanto, há homens que se têm por espíritos muito fortes e que imaginam pertencer a este pequenino globo o privilégio de conter seres racionais. Orgulho e vaidade! Julgam que só para eles criou Deus o Universo"
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Monstrinho em 05 de Agosto de 2010, 01:34
Olá. Telescópios observam a explosão da supernova "1987 A", nas Nuvens de Magalhães, 10 anos depois.

http://noticias.br.msn.com/video/default.aspx?cp-documentid=892e4299-3258-4279-88cd-ce4842d5a083 (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL25vdGljaWFzLmJyLm1zbi5jb20vdmlkZW8vZGVmYXVsdC5hc3B4P2NwLWRvY3VtZW50aWQ9ODkyZTQyOTktMzI1OC00Mjc5LTg4Y2QtY2U0ODQyZDVhMDgz)

Reparem como as camadas externas se desprendem do núcleo da estrela agonizante, gerando rico material para a formação de novos mundos.

Namastê.


 
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: DEVANI TEIXEIRA em 05 de Agosto de 2010, 01:35
]Muito tenho me preocupado em estudar e entender este cativante assunto sobre os MUNDOS HABITADOS, alé, dos ensinamentos do Cap. III do ESE, tenho prurados outras fontes que abordam o mesmo assunto, mesmo que esta fonte não seja espírita, como por exemplo o THE URANTIA BOOK, em www.urantia.com.br (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy51cmFudGlhLmNvbS5icg==), ao qual recomendo que os amigos consultem. Afinal,  o lerdes tudo e reterdes o bem, é para mim de suma importancia. Não o indico para introduzir novas fontes em nosso meio, mas para procurar expandir os nosso horizontes e avaliar às quantas andam o entendimento das coisas espirituais. Acesse o site indicado e faça você também a mesma avaliação. São 2107 páginas que abordam além da habitabilidade de outros mundos, suas existências e a subordinação dos mesmos ao CRISTO DE DEUS, que aqui encarnou como JESUS DE NAZARÉ.
Com base nas obras básicas da D. E., LIVROS ESPIRITAS DIVERSOS (A. LUIS e outros) e a BIBLIA estou escrevendo os capítulos de uma obra de cunho espirita como por exemplo: JESUS E A MEDIUNIDADE, A COMUNICAÇÃO EM DOIS MUNDOS; OS MORTOS VIVEM E FALAM; PAULO DE TARSO, O PROFETA DOS GENTIOS; O PAI NOSSO; JESUS O 1º ESPÍRITO ESPIRITA,ESPIRITISMO, UMA NOVA PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA O 3º MILENIO; JESUS E A REGENERAÇÃO PLANETÁRIA  ETC, para os quais busco recursos para publicação e comercialização rvertendo a renda capatada em beneficio da causa espirita. - meu e-mail é "texdevani@yahoo.com.br" Tenho já algumas comunidades no ORKUT, visitem-nas.  Abraços a todos.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: nessa_theis em 05 de Agosto de 2010, 03:29
Boa noite a todos!!
Nossa, como vocês escrevem..hehehe
Muito bem, penso que as forças que atuam sobre os fenômenos que se sucem em cada um dos mundos são infinitas, no entanto, cada uma delas obedec às necessidades peculiar de cada um. Além disso, uma diversidade de formas de ação da Natureza, inimaginável para nós, encontra-se espalhada pelas diversas moradas que vagam pelo espaço.
É erôneo pensar que a ação da Natureza nessos globos obedeça às mesmas regras que conhecemos na Terra. Da mesma forma, erra-se imaginando que a Natureza não pode ou não teve de agir sobre os outros mundos. Especificamente neste ponto é imprescindível que mudarmos a nossa maneira de ver.

Bem, meu tempo é curto.

Abraços a todos
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Di Cesar em 05 de Agosto de 2010, 07:24
Olá, Caros irmãos e Irmãs


Longe de eu querer ser o dono da verdade, entretanto, quando a cor é porventura verde, não temos porque querer dizer que ela é amarela ou de outra cor, salvo, se o sujeito for daltônico, aí sei La que cor pra ele vai ser o tal Green ou verde.

Gostaria de convidar os irmãos a refletir em uma questão, que vejo muito ser colocada nos fóruns e outros estudos de uma forma no qual, da forma de como ela é colocada, percebemos ate onde o sujeito vai na sua evolução Espiritual.

Um dos objetivos nosso é nos conhecermos bem profundamente, e essa é a questão que quero falar, você se conhece profundamente?
Conhece a sua estrutura etérea?

No meio espírita principalmente, se nota que tudo é enquadrado como espírito, trata-se os seres denominando de, “espíritos” etc.

Em geral a expressão espírito, quando alguém diz, quer se referir a um ser que não pode tocar com cinco sentidos.

Mas, se diz assim, é porque não está a par das coisas como devia estar de fato, e melhor nem seria dizer a ela que esta equivocada, como de fato, pode se provar se porventura aparecerá uma replica a esse email de algum desentendido com tempo de sobra para criticar, é normal isso naqueles quem não tem instrução.

Por isso que não perco o meu tempo para dizer nada se não me peça, estou dizendo aqui porque alguém me pediu, e digo com alegria

Todavia não estou aqui para criticar, e sim, dizer que a cor é verde, e porque que ela é verde.

Ora, a estrutura humano-Divina, se divide em, “Espírito (Centelha Divina) Alma (com suas varias divisões) e corpo físico (templo do espírito Santo, como a alma também o é.

Quando um sujeito desencarna, o corpo morre, o espírito que é a sua centelha Divina, sem macula, sob de volta para o pleroma, e quem fica ali no astral a ver navios? Quem? Quem arisca um palpite?

Então, exatamente, nós ou em outras palavras, A ALMA com suas debilidades trazidas de suas varias encarnações

Quando a alma se purificar, faz um casamento perfeito com o espírito (centelha divina) ou então (Jesus Cristo) e sob de uma forma harmônica no plano da reintegração quando se desencarna, conforme muito bem relatado no apocalipse, no livro dos cânticos da bíblia etc.

Resumindo, esse conhecimento é muito amplo, deve-se se ter uma dedicação extrema para estudar e entender de fato, se porventura, você não concordou com o que eu disse sinto muito, você terá um longo caminho pela frente para ter o entendimento, mas, a paciência é uma virtude, te desejo muita luz, muita sabedoria.

O caminho certo para essa conquista é, cala teu orgulho, pisa na tua preguiça, e busque se encontrar comendo eu diria, literalmente os livros sobre a estrutura do ser humano, físico, astral e espiritual, leia e depois queime o cérebro de tanto meditar, com certeza você vai ter belas respostas.

Todos devem a principio retornar a casa do pai um dia, pelo menos torcemos que isso seja antes da fechada do portal que se fechará em seguida na natureza celeste, e por isso se diz sobre o fim do mundo, e que Jesus virá, todavia levará um tempo para esse portal se fechar, mas está aos poucos se fechando, e com certeza ira se fechar completamente, quem entro entrou que não entrou não entra mais

Asta la vista baby

Se este email, lhe ajudou parabéns, se não ajudou e ate lhe atrapalhou, sinto muito, não estou naquela faze mais, de ter que passar um sabonetinho na sua cabeça para ter a sua amizade

Isso, pertence ao mundo dos idiotas, da vida temporal e social que precisa de um marketing emocional inteligente de puxa saquismo, para vender coisas idiotas para pessoas idiotas.

No mundo espiritual funciona um pouco diferente, aliás, bem diferente, é olho por olho, dente por dente

E por isso que a esfinge ainda muito bem viva lhe diz:

“Decifra-me ou te devoro” (a esfinge de Tebas)


DC

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 05 de Agosto de 2010, 08:11
Ola Ram!

obrigada, amigo., tu sabes que este tema sempre adorei, não pude resistir :D

Agora, falando em ciencia, Há pouco, biólogos, descobriram vida no deserto mais seco deste planeta, onde não chove há séculos.Dentro das rochas e foi por azar que aconteceu.

Ouviste falar nisso?

Abraço

Sensitive

 
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 05 de Agosto de 2010, 08:21
Ola Di Cesar!



Citar
Olá, Caros irmãos e Irmãs


Longe de eu querer ser o dono da verdade, entretanto, quando a cor é porventura verde, não temos porque querer dizer que ela é amarela ou de outra cor, salvo, se o sujeito for daltônico, aí sei La que cor pra ele vai ser o tal Green ou verde.

Gostaria de convidar os irmãos a refletir em uma questão, que vejo muito ser colocada nos fóruns e outros estudos de uma forma no qual, da forma de como ela é colocada, percebemos ate onde o sujeito vai na sua evolução Espiritual.

Um dos objetivos nosso é nos conhecermos bem profundamente, e essa é a questão que quero falar, você se conhece profundamente?
Conhece a sua estrutura etérea?

No meio espírita principalmente, se nota que tudo é enquadrado como espírito, trata-se os seres denominando de, “espíritos” etc.

Em geral a expressão espírito, quando alguém diz, quer se referir a um ser que não pode tocar com cinco sentidos.

Mas, se diz assim, é porque não está a par das coisas como devia estar de fato, e melhor nem seria dizer a ela que esta equivocada, como de fato, pode se provar se porventura aparecerá uma replica a esse email de algum desentendido com tempo de sobra para criticar, é normal isso naqueles quem não tem instrução.

Por isso que não perco o meu tempo para dizer nada se não me peça, estou dizendo aqui porque alguém me pediu, e digo com alegria

Todavia não estou aqui para criticar, e sim, dizer que a cor é verde, e porque que ela é verde.

Ora, a estrutura humano-Divina, se divide em, “Espírito (Centelha Divina) Alma (com suas varias divisões) e corpo físico (templo do espírito Santo, como a alma também o é.

Quando um sujeito desencarna, o corpo morre, o espírito que é a sua centelha Divina, sem macula, sob de volta para o pleroma, e quem fica ali no astral a ver navios? Quem? Quem arisca um palpite?

Então, exatamente, nós ou em outras palavras, A ALMA com suas debilidades trazidas de suas varias encarnações

Quando a alma se purificar, faz um casamento perfeito com o espírito (centelha divina) ou então (Jesus Cristo) e sob de uma forma harmônica no plano da reintegração quando se desencarna, conforme muito bem relatado no apocalipse, no livro dos cânticos da bíblia etc.

Resumindo, esse conhecimento é muito amplo, deve-se se ter uma dedicação extrema para estudar e entender de fato, se porventura, você não concordou com o que eu disse sinto muito, você terá um longo caminho pela frente para ter o entendimento, mas, a paciência é uma virtude, te desejo muita luz, muita sabedoria.

O caminho certo para essa conquista é, cala teu orgulho, pisa na tua preguiça, e busque se encontrar comendo eu diria, literalmente os livros sobre a estrutura do ser humano, físico, astral e espiritual, leia e depois queime o cérebro de tanto meditar, com certeza você vai ter belas respostas.

Todos devem a principio retornar a casa do pai um dia, pelo menos torcemos que isso seja antes da fechada do portal que se fechará em seguida na natureza celeste, e por isso se diz sobre o fim do mundo, e que Jesus virá, todavia levará um tempo para esse portal se fechar, mas está aos poucos se fechando, e com certeza ira se fechar completamente, quem entro entrou que não entrou não entra mais

Asta la vista baby

Se este email, lhe ajudou parabéns, se não ajudou e ate lhe atrapalhou, sinto muito, não estou naquela faze mais, de ter que passar um sabonetinho na sua cabeça para ter a sua amizade

Isso, pertence ao mundo dos idiotas, da vida temporal e social que precisa de um marketing emocional inteligente de puxa saquismo, para vender coisas idiotas para pessoas idiotas.

No mundo espiritual funciona um pouco diferente, aliás, bem diferente, é olho por olho, dente por dente

E por isso que a esfinge ainda muito bem viva lhe diz:

“Decifra-me ou te devoro” (a esfinge de Tebas)




Desculpa Di Cesar, mas não entendi, onde quer chegar com esta sua observação e o que tem haver com o tema em si.


Abraço

Sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 05 de Agosto de 2010, 08:34
Ola!

Vejam este vídeo é muito bonito ;)

http://www.youtube.com/watch?v=TkdlHNk9Pvw (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PVRrZGxITms5UHZ3)

Abraço

sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: hcancela em 05 de Agosto de 2010, 11:43
Olá amigos(as)


Espero contribuir um pouco mais para o tema, esclarecendo algo mais.... ;) ;) ;)



O Criacionismo religioso predominou durante muito tempo, pois todas as religiões têm as suas teorias sobre a origem do ser.
 Só no Século XVIII novas idéias surgiram sobre a Evolução dos seres vivos.
  Muitos cientistas trouxeram sua colaboração. A teoria de Charles Darwin, que data de 1859, é ainda a que melhor explica a Biodiversidade do planeta.][
 E a ciência espírita, o que diz?
 Predominava a idéia da criação do espírito no momento do nascimento do ser.
  Com a publicação de O L.E. em 1857, novas luzes surgiram para entendimento da Evolução espiritual. Note-se bem que a teoria de Darwin só surgiu.
 A contribuição de idéias foram se juntando para montar o grande quebra-cabeça da evolução espiritual no mundo físico e extra-físico e aí nós tivemos como colaboradores dessas idéias:
 Léon Denis, Camille Flamarion, Ernesto Bozzano e mais recentemente tivemos Hernani Guimarães, o espírito André Luiz, Emmanuel, etc.
 Por informação espiritual, nós sabemos que Jesus já era um Espírito evoluidíssimo há milhões de anos, e por isso recebeu a incumbência de organizar e desenvolver a Terra como seu governador, então a "Bola de fogo" se desprendeu da Nebulosa Solar, dando origem a mais um planeta-escola.
 Podemos encontrar explicações mais precisas e detalhadas no livro "A Caminhos da Luz" de André Luiz, psicografia de Chico Xavier.
  A evolução do Princípio Inteligente se fez através dos três reinos: Mineral, Vegetal, Animal até chegar à condição de habitar o corpo de um homem quando adquiriu o pensamento contínuo.
 Como e quando isso aconteceu? OU seja, quando o macaco desceu da árvore, ninguém sabe ainda.
 Os espíritos nos dizem (L.E. questão 18) que "Ainda nos faltam Faculdades para entender isso, mas que à medida que formos nos depurando, o véu irá se levantando".
  E a questão de Adão e Eva? estaria errada a Bíblia? Com certeza não, apenas houve um equívoco na interpretação. Adão e Eva representam troncos de civilização como prova a diversidade das raças.
  Em o L.E., questão 52, Kardec pergunta: - Donde provém as diferenças físicas?
  E os espíritos respondem:
  - Do clima, da vida e dos costumes.
 Isto não apequena Deus, sabemos que Ele criou o Universo pela sua vontade, mas conforme suas Leis, que são justas, sábias, perfeitas e portanto não precisam ser derrogadas. Então dizer que o mundo foi criad em seis dias é algo que a nossa razão repele, pois em verdade isso é apenas uma linguagem figurada.
 Esses seis dias correspondem a seis eras geológicas. O problema é tomarmos tudo ao pé da letra. E quanto à Pluralidade dos mundos?
  Kardec pergunta aos espíritos se todos os globos que se movem no espaço são habitados. E eles respondem que sim, e que o homem terreno está longe de ser, como supõe, primeiro em inteligência, em bondade e em perfeição.
  Há uma hipótese que somente 1% dos mundos têm as mesmas condições e idades semelhantes a da Terra e nós teríamos 2 bilhões de planetas.
 Jesus nos disse que há muitas moradas na Casa do Pai. Kardec no E.S.E. nos diz que a Casa do Pai é o Universo, mas as pessoas questionam que ninguém consegue detectar vida noutros planetas. Por que será?
 A sonda espacial Galileu, lançada em outubro de 1989, com destino a Júpiter e chegada prevista para 1995, sobrevoou a Terra e a Lua e não foi detectada nenhuma forma de vida terrestre, somente uma grande concentração de Oxigênio e Hidrogênio. POr que será?
 Emmanuel nos diz que enquanto perdurar a atitude de confusão, de egoísmo e de rebeldia, a humanidade terrena não deve alimentar qualquer projeto de viagem interplanetária.
 Então observamos que, em verdade, o homem, com todo o seu orgulho, não consegue perceber que há outras formas de vida, que há mundos mais adiantados, como o próprio Júpiter e que, com certeza, a matéria aí é muito mais sutil.
 Paralelo a estes conhecimentos, que são muito importantes sim, devemos buscar Deus. Urge que o façamos, mas para isso, é preciso que cultivemos a humildade, que é justamente o oposto do orgulho.
 Foi perguntado a uma parapsicóloga Norte-americana Phd em Filosofia, convidada para fazer palestras na Associação Paulista de Medicina e que teve a oportunidade de conhecer o espiritismo sobre o que poderia ajudar a humanidade, e ela não teve vergonha de dizer o que sentia, o que pensava, o que sabia por preconceito científico ou conveniência profissional:
  - Acredito na reforma íntima como solução para os problemas humanos tal como é ensinado por Allan Kardec.
  Então, queridos companheiros, que Deus nos abençoe e que possamos, através da oportunidade do estudo que a Doutrina Espírita nos oferece, libertar as nossa consciências dom jugo, das paixoes, das superstições, do fanatismo, do medo e de todas as imperfeições que nos impedem a marcha evolutiva. Muita paz.

SAUDAÇÕES FRATERNAS
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: HASANTOS em 05 de Agosto de 2010, 13:00
Queridos Irmãos, é um prazer muito grande ler os questionamentos a respeito da pluralidade dos Mundos, pois só enriquece a todos que participam, que Deus nos Ilumine para cada vez mais compreendermos os ensinamentos do nosso Grande Mestre Jesus Cristo.

Muita Paz a Todos.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Diegas em 05 de Agosto de 2010, 14:24
Citar
Foi perguntado a uma parapsicóloga Norte-americana Phd em Filosofia, convidada para fazer palestras na Associação Paulista de Medicina e que teve a oportunidade de conhecer o espiritismo sobre o que poderia ajudar a humanidade, e ela não teve vergonha de dizer o que sentia, o que pensava, o que sabia por preconceito científico ou conveniência profissional:
  - Acredito na reforma íntima como solução para os problemas humanos tal como é ensinado por Allan Kardec.


Olá, hcancela


Muitos PHds perdem-se no orgulho da intelectualidade. Dentro de uma genialidade, envaidecidos, são capazes de formar opiniões e conduzir as massas. Mas basta um resfriadinho ou ver-se diante da propria morte para identificarem a propria fragilidade.

Imagino o quanto a Parapsicologa se humilhou ao proferir o nome de Kardec. Quanto tempo deve ter gasto, meditando, sobre a conveniencia de mencionar a 'reforma intima' à ilustre plateia de medicos. Certamente ela deixou para comunicar a mensagem aos pobrezinhos - no aspecto material e espiritual - em outra oportunidade.



Abç
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: LUDMILABSB em 05 de Agosto de 2010, 16:31
Citar
Os espíritos errantes, na sua opinião, podem durante os intervalos de suas existências corporais, evoluir?
Onde se encontram e o que fazem?
- sensitive
Olá Mónica. Quanto á primeira questão (se podem evoluir), a doutrina espírita nos diz que sim, mas também nos diz que é a encarnação necessária ao progresso do espírito, caso contrário ele estagnaria.
Segunda questão: Onde se encontram e o que fazem?
Lendo a obra de André Luiz (que eu considero que complementa a codificação), podemos ter uma noção de como se processa a vida no plano espiritual. A vida na terra é uma espécie de cópia inferior do que se passa no lado de lá. Os espíritos desencarnados continuam participando activamente na obra divina, em seu beneficio e em beneficio do próximo.
De qualquer forma existem uma infinidade de patamares na escala da evolução, por isso será um erro generalizar.


Olá Carlos, Filhodobino e Sensitive!

Acho tão conveniente dizer que o mundo espiritual, em seu aspecto físico e organizacional/ admisitrativo, é a verdade e que o nosso mundo é uma cópia imperfeita deste. Tenho um tio que diz: "quem tem boca fala o que quer!" Talvez, eu esteja querendo que o Espiritismo seja algo extraordinário, mas por vezes me pergunto se não estou participando de uma loucura coletiva.

Na obra de André Luís, Nosso Lar, podemos ter uma definição do que seria a vivência deste mundo. Lá temos a oportunidade de tomar conhecimento da evolução dos espíritos entre as encarnações; de como estes espíritos se encontram quando não conseguem se desvencilhar do cotidiano terreno, quer seja por vontade própria ou por falta de despreendimento de um ente ainda encarnado; de como se dar as vivências com os familiares desencarnados enfim, este livro é a porta de entrada para a visualização do mundo espiritual.

Ora, mas não vejo nenhuma projeção que seja diferente da nossa realidade aqui na terra, quer seja em edifícios, casas, hierarquias. Repito, não é conveniente dizer que que somos cópia imperfeitas? Pelo pouco conhecimento que tenho da doutrina, posso descontruir estes questionamentos pensando da seguinte forma: Nosso Lar é um lugar perfeito em relação ao nosso mundo terreno, mas imperfeito em relação aos diversos outros mundos espirituais mais avançados. No caso, ele é o ideal para os espíritos que lá precisam estar. Outra vertente me diz que não nos é dado saber além do que a nossa capacidade nos permite, suponho então que existam outros mundos de outras realidades que em tomando conhecimento, não acreditaria, pois seria muito além de uma mera ficção cietífica para a minha realidade atual...

Por tudo, não tem jeito: quanto mais questiono a Doutrina, mas me apaixono por ela.

Abraços ;)

Lud
Título: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: ram-wer em 05 de Agosto de 2010, 16:33
Sensitive: "Agora, falando em ciencia, Há pouco, biólogos, descobriram vida no deserto mais seco deste planeta, onde não chove há séculos.Dentro das rochas - e foi por azar que aconteceu.   Ouviste falar nisso?"


Não, não sabia.  Mas agora sei.  É por isso que a gente deve ter cautela, ao afirmar que certos mundos são "estéreis".  

Tudo é vida procedente de Deus.  

Toda a matéria é Espírito, em estado de limitação provisória.

Nada existe além do Espírito.

Abraços, RW
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: nessa_theis em 05 de Agosto de 2010, 17:32
Oi Lud,

Talvez eu tenha interpretado errado a sua colocação, mas não vejo que "nosso" mundo seja uma cópia imperfeita. Eu entendo que somos sim bem menos evoluidos, conforme bem descreveu hcancela na citação "o homem, com todo o seu orgulho, não consegue perceber que há outras formas de vida, que há mundos mais adiantados".

Há algum tempo atrás, assisti um vídeo do Gasparetto, no qual ele mencionava que em determinado momento ele “recebeu” Da Vinci, o qual mencionou estar num mundo bem diferente do nosso, onde lá, seu espírito era apenas uma criança (fazendo uma metáfora ao crescimento moral e espiritual).

Enfim, o estudo deste tema nos faz sentir, por vezes, muito insignificante. Mas penso que, assim como o deserto que é feito de vários grãos de areia, me coloco no lugar deste grão, ele é necessário para formar o deserto todo.

Abraços a todos.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Catal em 05 de Agosto de 2010, 18:26
Alguém viu q ontem aconteceu a auroraboreal?
 Isso tem relação com outros mundos, evoluções e batalhas

uma vez li num livro q em São Paulo choveu muito, após espíritos iluminados conseguirem levar o bem ao " castelo" de uma mente d um irmãozinho sem luz!


Alguém sabe mais a respeito?

E 2012?

Fui a Frei Luiz aki no RJ, e um irmão do centro q tinha falecido a poko tempo deixou uma mensagem psicofonica dizendo q 2012 estava chegando... e para akeles q pensam q sera como no filme engana-se. porém ja é hora das pessoas c concientizarem dos seus atos. pois o planeta chupão se aproxima pra q a Terra passe de planeta d provas e expiações p/ planeta d renegeração! Isso  quer dizer q esse planeta Chupão irá resgatar akeles q ñ c adaptaram a Terra... E nesse planeta os espíritos irao c reorganizar e ter os ensinamentos todos d novo!!!

É quase uma seleção natural, a teoria da origem da vida e tal...

quem c adapta fik, ou seja, quem vive no bem e para o progresso da paz, ocntinua na Terra.

Outros voltam para uma espécie d escola primitiva!

E ñ vamos perceber as mudanças em 2012. Só vamos ter a noção d q as coisas mudaram no cotidiano a partir d 2016.... Lembram da frase " As crianças são o futuro da nação" ?

Pois entao por volta da década d 80, espiritos d luz, q esqci o nome q eles receberam... encarnaram na Terra. Hj eles tem 30anos pra baixo

São pessoas evoluídas, q smepre olham pra frente

São ate um poco dificl de se lidar com elas, devido ao fato de ñ terem habiatado nesse mundo

Mas eles tem uma missão

Levar a Terra p/ a evolução d planeta d regeneração !!!

Não e fantastico amigos!

Td tem um pq!!!!

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Mourarego em 05 de Agosto de 2010, 18:28
Planeta chupão, 2012, tudo bobagem sem nenhuma credibilidade amigo Catal.
Não aceite qualquer coisa como verdade.
Abraços,
Moura
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 05 de Agosto de 2010, 18:31
Acredito que estamos enfocando de duas formas a Pergunta Tema: ACHA QUE TODOS OS MUNDOS SÃO HABITADOS? Nessa pergunta eu subentendo tratar-se de VIDA FÍSICA INTELIGENTE e não de MICROORGANISMOS que de fato poderão existir em mundos considerados até estéreis, bem como, espíritos que poderão viver em altíssimas temperaturas como as de um sol como exemplo.

Portanto, acho que devemos fazer uma correção de rota no entendimento dessa pergunta. Ela se refere a vida física inteligente? Ou a vida de forma geral, inclusive, espiritual?

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP-Brasil
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Catal em 05 de Agosto de 2010, 18:32
Sou amigA

Catal de Catarine

Olá td bem Moura Rego

Desculpe mais foi Chico Xavier que já tinha dado palestras sobre esse assunto

Com base em q, o senho fala q isso é bobagem?

O senho é adepto de ual linha d pensamento? E qual estudo?

O Frei Luiz e uma instituição séria, ñ perfeita!

Acredito q o q eu ouvi ñ foi besteria!

E sim um esporro ate aos dirigesntes da casa!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Catal em 05 de Agosto de 2010, 18:33
P/ mim, as vidas são vidas independente da forma!

Desculpe se sai do tema
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Mourarego em 05 de Agosto de 2010, 18:34
Com base na doutrina meu amigo.
Apenas na doutrina.
Abração,
Moura
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Mourarego em 05 de Agosto de 2010, 18:36
P/ mim, as vidas são vidas independente da forma!

Desculpe se sai do tema

A pergunta é feita de forma geral e a resposta vem em cima da mesma generalidade da pergunta.
Dessarte, alguns mundos estão organizados a receber vida inteligente, outros não e recebem apenas a vida nos primórdios ou seja, sem inteligência.
abraços,
Moura
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Kenia Fidalgo em 05 de Agosto de 2010, 18:38
Otimo estudo....

Acompanhando e aprendendo bastante....

Sigam sempre com JESUS
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Catal em 05 de Agosto de 2010, 18:42
Moura eu sou menina rs!

Mas quais livros q o senhor le?

assim posso aprimorar meus estudos...

Mas ainda sim creio na credibilidade d algunsmediuns como chico xavier.  e vc ñ acredita nele?
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Mourarego em 05 de Agosto de 2010, 18:46
OI amiga Catal, desculpe os amigos de antes hehehe
Amiga, sobre doutrina espírita estudo as obras básicas, ou seja O Livro dos Médiuns O que é o Espiritismo, O Céu e o Inferno, A Gênese, O Livro dos Espíritos,  e os 12 tomos da Revista Espírita, esta a doutrina.
sobre outras obras eu leio apenas como parte de informação porque estas não fazem parte da doutrina.
Abração,
Moura
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 05 de Agosto de 2010, 18:54
Ola hcancela!

Adorei de ler o que escreves te :)

 
Citar
Os espíritos nos dizem (L.E. questão 18) que "Ainda nos faltam Faculdades para entender isso, mas que à medida que formos nos depurando, o véu irá se levantando".
  E a questão de Adão e Eva? estaria errada a Bíblia? Com certeza não, apenas houve um equívoco na interpretação. Adão e Eva representam troncos de civilização como prova a diversidade das raças.


Bem, a questão de Adão e Eva, há quem defende a ideia que foram os exilados da capela,
a iniciarem a era da humanidade.

mas não sei muito a respeito desta teoria, embora acho super interessante ;)

Abraço

Sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 05 de Agosto de 2010, 19:03
Ola Catal!

Para ser franca também nunca ouvi falar de um planeta chupão, tenho que dar razao ao Moura nem tudo o que se ouve é verdade.

Embora haja muita polémica com essa data precisa de 2012, penso que tem mais haver com o alinhamento dos planetas que se vai dar por essa altura.

A Terra, no meu ver, ainda tem muitos séculos a frente até se regenerar :D
oiii ainda vai nascer muita gentinha e morrer outras tantas!

Abraço


Sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 05 de Agosto de 2010, 19:09
Ola Nessa!

Muito interessante

 
Citar
Há algum tempo atrás, assisti um vídeo do Gasparetto, no qual ele mencionava que em determinado momento ele “recebeu” Da Vinci, o qual mencionou estar num mundo bem diferente do nosso, onde lá, seu espírito era apenas uma criança (fazendo uma metáfora ao crescimento moral e espiritual).

Gostava de saber mais sobre este assunto, podias dar mais dicas :)

Abraço

Sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 05 de Agosto de 2010, 19:56
Alguém viu q ontem aconteceu a auroraboreal?
 Isso tem relação com outros mundos, evoluções e batalhas

uma vez li num livro q em São Paulo choveu muito, após espíritos iluminados conseguirem levar o bem ao " castelo" de uma mente d um irmãozinho sem luz!


Alguém sabe mais a respeito?

E 2012?

Fui a Frei Luiz aki no RJ, e um irmão do centro q tinha falecido a poko tempo deixou uma mensagem psicofonica dizendo q 2012 estava chegando... e para akeles q pensam q sera como no filme engana-se. porém ja é hora das pessoas c concientizarem dos seus atos. pois o planeta chupão se aproxima pra q a Terra passe de planeta d provas e expiações p/ planeta d renegeração! Isso  quer dizer q esse planeta Chupão irá resgatar akeles q ñ c adaptaram a Terra... E nesse planeta os espíritos irao c reorganizar e ter os ensinamentos todos d novo!!!

É quase uma seleção natural, a teoria da origem da vida e tal...

quem c adapta fik, ou seja, quem vive no bem e para o progresso da paz, ocntinua na Terra.

Outros voltam para uma espécie d escola primitiva!

E ñ vamos perceber as mudanças em 2012. Só vamos ter a noção d q as coisas mudaram no cotidiano a partir d 2016.... Lembram da frase " As crianças são o futuro da nação" ?

Pois entao por volta da década d 80, espiritos d luz, q esqci o nome q eles receberam... encarnaram na Terra. Hj eles tem 30anos pra baixo

São pessoas evoluídas, q smepre olham pra frente

São ate um poco dificl de se lidar com elas, devido ao fato de ñ terem habiatado nesse mundo

Mas eles tem uma missão

Levar a Terra p/ a evolução d planeta d regeneração !!!

Não e fantastico amigos!

Td tem um pq!!!!



Alguém viu q ontem aconteceu a auroraboreal?
 Isso tem relação com outros mundos, evoluções e batalhas

uma vez li num livro q em São Paulo choveu muito, após espíritos iluminados conseguirem levar o bem ao " castelo" de uma mente d um irmãozinho sem luz!


Alguém sabe mais a respeito?

E 2012?

Fui a Frei Luiz aki no RJ, e um irmão do centro q tinha falecido a poko tempo deixou uma mensagem psicofonica dizendo q 2012 estava chegando... e para akeles q pensam q sera como no filme engana-se. porém ja é hora das pessoas c concientizarem dos seus atos. pois o planeta chupão se aproxima pra q a Terra passe de planeta d provas e expiações p/ planeta d renegeração! Isso  quer dizer q esse planeta Chupão irá resgatar akeles q ñ c adaptaram a Terra... E nesse planeta os espíritos irao c reorganizar e ter os ensinamentos todos d novo!!!

É quase uma seleção natural, a teoria da origem da vida e tal...

quem c adapta fik, ou seja, quem vive no bem e para o progresso da paz, ocntinua na Terra.

Outros voltam para uma espécie d escola primitiva!

E ñ vamos perceber as mudanças em 2012. Só vamos ter a noção d q as coisas mudaram no cotidiano a partir d 2016.... Lembram da frase " As crianças são o futuro da nação" ?

Pois entao por volta da década d 80, espiritos d luz, q esqci o nome q eles receberam... encarnaram na Terra. Hj eles tem 30anos pra baixo

São pessoas evoluídas, q smepre olham pra frente

São ate um poco dificl de se lidar com elas, devido ao fato de ñ terem habiatado nesse mundo

Mas eles tem uma missão

Levar a Terra p/ a evolução d planeta d regeneração !!!

Não e fantastico amigos!

Td tem um pq!!!!



Minha cara Catal (Caterine)!

Com relação ao planeta CHUPÃO, isso é pura balela, lenda... O que de tempos em tempos ocorre em todos os mundos habitados do universo é a higienização dos mesmos. Caso vc venha a ler o livro OS EXILADOS DE CAPELA de Edgard Armond, vc poderá ter uma ideia de como se dá esses expurgos de espíritos não adaptados a evolução moral de seus mundos.

Também aqui teremos os EXILADOS DA TERRA, quando ainda não sabemos, porém, temos orientações dos espíritos que a Terra passará das condições de um planeta de Provas e Expiações para a Categoria de um mundo de Regeneração, e tudo indica que será nessa transição que teremos os espíritos de má indole expurgados da Terra.

Com relação as crianças nascidas de 1980 para cá (outras fontes dizem de 1972...), cujos rótulos dados a elas, tais como, crianças ÍNDIGO; CRISTAIS..., não passam também de grandes balelas. Psicólogos norte-americanos oportunistas lançaram esse modismo. Suas teorias não tem qualquer sustentação para aqueles que tem um mínimo de raciocínio.

É lógico que as crianças de hoje são mais intelectualizadas do que aquelas nascidas em minha geração (anos 40, 50), contudo, são desprovidas da evolução moral, resalvadas algumas exceções é claro.

Será que ninguém ainda observou o comportamento moral dessas "crianças especiais kkkkkkkkkkk que vieram para salvar o mundo?

A minha geração (anos 40 e 50) que não era de ÍNDIGOS,tampouco de CRISTAIS, não agredia seus professores, ao contrário, tínhamos grande respeito
por eles. Também, não se tinha notícias de filhos que planejassem  a morte de seus pais, avós, irmãos... Duvida? Então assista só por alguns minutos o DATENA rsrsrsrsrsrs e verás que geração maravilhosa é essa de ÍNDIGOS E CRISTAIS!

Enfim, se alguém alimenta alguma esperança de que essas crianças ÍNDIGOS OU
CRISTAIS serão a nossa salvação eu sòmente poderei rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs

Gente, não nos esqueçamos jamais do crivo da razão, sejamos um pouco mais céticos!

Abraços!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP

 
Título: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: ram-wer em 05 de Agosto de 2010, 20:09
Alô, amiguinhos,

Sensitive e Catal, o termo "planeta chupão" é uma versão popular dada aos informes
de Ramatis, 1956, no livro Mensagens do Astral (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5lZGNvbmhlY2ltZW50by5jb20uYnIvZGVmYXVsdC5hc3A/bWFpbj03JmFtcDtpZGw9MTg5).

Muita gente zoa dessa informação, pois no livro é previsto que a aproximação daquele astro se daria "mais para o final do século" (século XX).  

Mas todas as outras previsões de Mensagens do Astral, desconsideradas as datas precisas, têm-se materializado, desde a década de 1990.

Divirtam-se (e estudem, claro!) RW  ;)
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 05 de Agosto de 2010, 20:21
Irei torcer muito para o planeta CHUPÃO passar bem pertinho de Brasília kkkkkk

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: T em 05 de Agosto de 2010, 21:01
Olá, pessoal. Houve uma participação do MoiMoi que ficou esquecida para trás, mas que considero importantíssima, pelo seu conteúdo de "advogado do Diabo". É uma opinião totalmente contrária à da maioria aqui, e que por isso mesmo deve ser levada em conta. Gostaria de comentá-la - não refutar, não retrucar. Comentar apenas, de modo a avançarmos. Ela diz:

Citar
Que seja de meu conhecimento, somente o espiritismo kardecista agasalha a idéia de que “todos” os mundos do universo contenham vida.

Depende. Se considerarmos apenas saberes ligados à religião, deve ser mesmo, porque os outros todos se eximem de tratar das possibilidades da matéria. De qualquer modo, não é exato dizer que o espiritismo afirma que "todos" os mundos sejam habitados. Afinal, esta é uma das questões em discussão aqui.

Citar
O admirável nessa concepção é que ela se baseia numa declaração de Cristo que nada tem a ver com tal conjetura. Surpreende que essa seja doutrina preservada com muito carinho no meio espírita embora a base exegética que a sustentaria seja inexistente. Basta examinar a declaração de Jesus e o contexto em que foi proferida para que fique muito claro a inadequação dessa tese.

A idéia de que o espiritismo se baseia numa declaração de Jesus de forma exclusiva é falsa. Por outro lado, tudo o que Jesus dizia tenha vínculo com diversos níveis de entendimento e de realidade, de forma que atar sua interpretação a um único nível me parece empobrecedor.

Citar
Para complicar, a ciência, notadamente a astronomia, vem gradativamente desconfirmando a suposição kardequiana, pois, além da Terra, ainda não se vislumbrou qualquer outro planeta que abrigue viventes.

Acho importante notarmos que o primeiro planeta, embora sua existência fosse prevista há tempos, foi detectado há cerca de vinte anos, até menos. Só muito recentemente nossa astronomia está entrando em contato com planetas minimamente parecidos com o nosso, e mesmo assim muito mal. Além disso, a procura de formas de vida similares à nossa pode ser completamente infrutífera. A variedade da Criação é infinita. Nossa ciência baseia-se na possibilidade de vida orgânica desenvolvida. Talvez com o tempo aprendam a aumentar as possibilidades de pesquisa, e então poderá afirmar algo mais peremptoriamente. Por hora, o consenso entre os pesquisadores é que nada se sabe, nada se pode afirmar nem negar.

Citar
Aí, veio Chico Xavier que resolveu dar mais uma complicadinha: os desencarnados que, para Kardec, viviam na erraticidade, Chico os domiciliou em cidades-aladas, dentre as quais “Nosso Lar” tornou-se famosa...

Kardec codificou a doutrina, não a criou. Os espíritos na época de Kardec entram em pouquíssimos detalhes sobre em que consistiria a erraticidade. Nosso Lar e cidades espirituais em geral são portos transitórios. São, portanto, em última instância, erraticidade. São outra possibilidade interpretativa da famosa frase de Jesus, apenas isso.

Citar
Ao que tudo indica, Kardec, ou os espíritos que o assessoravam, cometeram grave equívoco doutrinário. Já ao tempo de Kardec, seu grande amigo Flammarion discordava ostensivamente da afirmação de que “quaisquer”  globos eram habitados.

A afirmação de Flammarion é a afirmação de um encarnado, de acordo com os saberes da época. Não vejo porque possa ser tomada como de autoridade. Não mais que a de Chico, ou de Emmanuel.

Citar
Portanto, temos um ensino que:
1) não é apoiado pela Bíblia; 
2) é controverso, mesmo para espíritas;
3) não é confirmado pelas investigações científicas modernas.

Ainda assim − pasmem! − vem sendo repetido e apregoado desde que o codificador elaborou seus escritos. Nem os grandes teóricos do espiritismo, como Carlos Imbassahy, Herculano Pires, até onde sei, não se pronunciaram a respeito. Aliás, justiça seja feita, tenho impressão de que Carlos de Brito Imbassahy teceu miúdos comentários a respeito da incongruência desse ensino. Porém, não o posso afirmar com certeza, pois não localizei o texto onde acredito ter lido a ponderação.

Se é necessário que um tema tenha sido citado por espírita estudioso, cito Simonetti, que é partidário da tese em que há muitos mundos habitados. Porém, não acredita nos OVNIS, com o argumento simples: se são povos mais atrasados que nós, não teriam a tecnologia para as viagens espaciais; se são mais adiantados, serão moralmente responsáveis e não ficarão aparecendo para criar confusão sem necessidade.

Citar
Em suma, já estaria mais que na hora de os espíritas revisarem essa idéia de que em todos os corpos celestes há vida (e, claro, vida inteligente...). Abraços fraternos.

A maioria dos espíritas acha, ao contrário, que já está mais que na hora de os homens tomarem consciência do absurdo que é terem sido criados com o infinito Universo ao redor unicamente para eles. Abraços igualmente fraternos.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: MarcoALSilva em 05 de Agosto de 2010, 21:32

Eu não tenho opinião ainda formada a respeito do "astro chupão", mas, à guisa de colaboração, reproduzo adiante um texto curioso:


O Hercólubus, de novo


Para quem não acreditava que o planeta Hercólubus é uma terrível verdade e que este corpo celeste está sendo vigiado constantemente pelos observatórios astronômicos do mundo, a minha sugestão é que continue não acreditando, porque nenhum objeto como ele está entrando no Sistema Solar, nenhum astrônomo o viu e ninguém o fotografou nem filmou até este momento. Em resumo, o Hercólubus não existe, nos termos que tenho lido em inúmeras páginas da Web e em alguns livrinhos muito vendidos por aí.

Sem querer ofender a turma que prefere dar interpretações mágicas para o mundo físico, eu posso assegurar a todos que a interpretação científica é bem mais "pé no chão", além de funcionar melhor. No meu modo mecanicista de perceber os fenômenos que ocorrem no Universo, típico de um engenheiro, os eventos macroscópicos seguem leis matemáticas, que funcionam automaticamente. Se, por exemplo, eu deixar cair uma pedra de uma altura conhecida, dentro de um tubo fechado e sem ar, vou ver sua velocidade aumentar de zero até um valor bem determinado, que pode ser previsto muito antes que a pedra seja largada. O tempo necessário para que ela chegue ao fim de sua trajetória vertical também pode ser calculado com incrível precisão, tudo pelo uso de fórmulas matemáticas simples que são uma conquista da Física. Esse fenômeno de queda livre, repetido trilhões de vezes, ocorrerá sempre da mesma maneira, pouco importando se Marte está em conjunção com Urano em Capricórnio, ou que digam o contrário as cartas retiradas de um baralho estranho, as conchas do mar lançadas aleatoriamente sobre uma mesa, as bolas de cristal ou as linhas das mãos de alguém.

A Física prevê, de modo confiável, o comportamento dos objetos em movimento, submetidos ou não a campos de força. Podemos testar as teorias nos laboratórios, mas, na Natureza, através dos corpos celestes, percebemos a exatidão das previsões científicas quando vemos na prática a confirmação dos resultados de cálculos de eclipses, conjunções, ocultações, trânsitos e até mesmo de impactos cósmicos entre astros. Quando os cientistas enviam sondas aos planetas, eles as colocam nas órbitas ou as fazem pousar com perfeição nos locais escolhidos. A Ciência, então, funciona.

Ao ler uma página da Web que "confirma" a existência do Hercólubus, percebi logo um grande erro. As fotos e a animação pertencem à Estrela de Barnard, uma das mais próximas do Sistema Solar. Os astrônomos sabem que ela está se aproximando, mas também sabem que NÃO está vindo em nossa direção, como a própria animação prova (você notou isso ou o medo bloqueou a parte lógica da sua mente?). Isto significa que a trajetória dela passa muito longe e resultará em uma aproximação seguida por um afastamento. Não haverá colisão nem redução da distância ao ponto de interferir com qualquer coisa aqui na Terra. Isto é garantido, com toda a certeza.

Não importa, para a questão aqui apresentada, se as previsões baseadas em astrologia, numerologia, runas, tarot, búzios, bolas de cristal, profecias, sonhos premonitórios e coisas semelhantes funcionam ou não em outras áreas. O fato é que essas abordagens não são indicadas para nos dizer a posição futura de um astro que supostamente se aproxima de nós. Somente a Física pode fazê-lo. Então, melhor será para todos se usarmos o que a Ciência diz sobre o comportamento dos corpos em movimento. Em resumo, de modo simplificado, se soubermos a distância de um astro à Terra e a sua velocidade de aproximação, seremos capazes de descobrir em quanto tempo ele chegará aqui. Façamos os cálculos.

A Estrela de Barnard está hoje a 5,97 anos-luz de nós. A velocidade de aproximação é de 140 km/s, que parece assustadora, não é mesmo? Muito bem. Supondo-se que esse astro estivesse vindo exatamente em nossa direção à velocidade da luz (quase 300 mil km/s), seríamos fatalmente evaporados em 5,97 anos. Mas a velocidade de 140 km/s é cerca de 2141 vezes menor do que a da luz. Assim, o tempo que a Estrela de Barnard levaria para nos fritar seria 2141 vezes maior do que os 5,97 anos. Isso dá uns 12782 anos, por baixo. É melhor escrever por extenso: DOZE MIL SETECENTOS E OITENTA E DOIS ANOS!!!!! Portanto, se você perde o seu tempo se preocupando com a chegada dessa estrela, é porque você espera viver mais do que isso e não se conforma em ter a sua vida ceifada tão cedo pelo terrível astro que nem vem em sua direção. Você não acha essa atitude um pouquinho paranóica?

Já sei que vão dizer que o enorme objeto será desviado e acelerado por Deus a uma velocidade maior que a da luz, para chegar aqui no mês que vem. Então, vou me antecipar. Se Deus pode fazer isso, seria mais fácil Ele torrar a Terra pela Sua própria vontade. Por que atuar indiretamente, utilizando um astro vingador que viola todas as leis da Física? Também não seria mais justo separar o joio do trigo, para eliminar somente os maus? Ou alguém neste mundo acredita em catástrofe cósmica global seletiva? Não se iluda. Se um grande objeto atingir a Terra, nós todos estaremos ferrados, mocinhos e bandidos, inocentes e culpados, santos e pecadores. De nada adiantará ficar cantando palavras mágicas para escapar com vida.

Eu acho melhor essa turma parar de procurar chifre em cavalo e de ainda envolver os astrônomos na estória, para dar credibilidade ao que não existe. Se alguns estão com medo, que fiquem com medo sozinhos, porque nós já não agüentamos mais receber mensagens de pessoas apavoradas.


Roberto F. Silvestre
27 de junho de 2003


Fonte: http://www.silvestre.eng.br/astronomia/polemicas/barnard/ (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5zaWx2ZXN0cmUuZW5nLmJyL2FzdHJvbm9taWEvcG9sZW1pY2FzL2Jhcm5hcmQv)
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Carlos Ribeiro em 05 de Agosto de 2010, 22:25
Citar
A maioria dos espíritas acha, ao contrário, que já está mais que na hora de os homens tomarem consciência do absurdo que é terem sido criados com o infinito Universo ao redor unicamente para eles. Abraços igualmente fraternos.
- Túlio

Completamente de acordo com tudo o que disse, amigo Tulio.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 05 de Agosto de 2010, 22:28
Ola Marco!


Citar
Eu acho melhor essa turma parar de procurar chifre em cavalo e de ainda envolver os astrônomos na estória, para dar credibilidade ao que não existe. Se alguns estão com medo, que fiquem com medo sozinhos, porque nós já não agüentamos mais receber mensagens de pessoas apavoradas.


Mas a verdade é mesmo essa , no final de cada milénio, o ser humano acredita que algo de apocalíptico vem por aí.
Temos o exemplo da destruição da Atlântica.Mas nao foi obra de Deus.
Quem se destroí  é o próprio homem.

O Apocalipse vem aí, sim, mas gerada pela mao humana e as suas desarmonias.

a miséria em todo o lado, as guerras generalizadas, os ódios raciais, a fome , o crime, a luta pelo poder a devastação da Natureza.

Meus amigos, não é preciso mais.Não precisamos da ajuda de Deus para construir as tragédias.
isso sabemos fazer sozinhos.
Acredito mais que seja o Homem a destruir- se do que um planeta chupao ou algo de género.


abraço  sensitive




Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: LUDMILABSB em 05 de Agosto de 2010, 22:44
Oi Lud,

Talvez eu tenha interpretado errado a sua colocação, mas não vejo que "nosso" mundo seja uma cópia imperfeita. Eu entendo que somos sim bem menos evoluidos, conforme bem descreveu hcancela na citação "o homem, com todo o seu orgulho, não consegue perceber que há outras formas de vida, que há mundos mais adiantados".

Há algum tempo atrás, assisti um vídeo do Gasparetto, no qual ele mencionava que em determinado momento ele “recebeu” Da Vinci, o qual mencionou estar num mundo bem diferente do nosso, onde lá, seu espírito era apenas uma criança (fazendo uma metáfora ao crescimento moral e espiritual).

Enfim, o estudo deste tema nos faz sentir, por vezes, muito insignificante. Mas penso que, assim como o deserto que é feito de vários grãos de areia, me coloco no lugar deste grão, ele é necessário para formar o deserto todo.

Abraços a todos.

Olá Nessa!
Esta comparação de que somos um mundo imperfeito frente ao Nosso Lar é uma afirmação do próprio André Luís naquela brochura...

Abraços
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Cassiar em 05 de Agosto de 2010, 22:49
Boa Noite,
Estou iniciando o estudo do livro dos espiritos,ainda sou bem leiga no assunto, tenho uma dúvida: diversas religiões tem falado no fim do mundo principalmente após a virada do milênio, muitas com base no livro do apocalipse, gostaria de saber o que o espiritismo fala a esse respeito.
Obrigada
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 05 de Agosto de 2010, 23:04
Ola Cassiar!

O nosso irmão Anton tem uma resposta perfeita a sua pergunta pode ver no tópico     
Apocalipse, uma Interpretação Espírita Das Profecias
« em: 23 de Julho de 2008, 17:26 »

Muito interessante :)

Abraço


sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 05 de Agosto de 2010, 23:12
Escrito por Anton:

Citar
O homem é, na realidade, o único ser que pode forjar o próprio destino, embora esteja restrito aos ditames da soberana lei da vida. Quando, com o uso indevido do livre arbítrio, ele ameaça a estabildade geral da obra divina, limites naturais lhe são impostos, a fim de que não interfira negativamente.

Deve, nesse caso, se submeter aos preceitos da Lei Maior, que determina, a cada um, colher conforme a semeadura.

Quando, em algum lugar no universo, algum ser ou alguma parte se rebela, ou quando por seus atos provoca mudança na ordem natural, entra em ação a lei do carma, que tudo regula, tudo orienta para a harmonia geral.

O homem tem menosprezado por séculos os apelos santificantes que o Alto lhe envia. Em sua ânsia de poder e no orgulho a que se entrega, tem provocado o caos no ambiente em que está situado.

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: MarcoALSilva em 05 de Agosto de 2010, 23:17
Ola Marco!


Citar
Eu acho melhor essa turma parar de procurar chifre em cavalo e de ainda envolver os astrônomos na estória, para dar credibilidade ao que não existe. Se alguns estão com medo, que fiquem com medo sozinhos, porque nós já não agüentamos mais receber mensagens de pessoas apavoradas.


Mas a verdade é mesmo essa , no final de cada milénio, o ser humano acredita que algo de apocalíptico vem por aí.
Temos o exemplo da destruição da Atlântica.Mas nao foi obra de Deus.
Quem se destroí  é o próprio homem.

O Apocalipse vem aí, sim, mas gerada pela mao humana e as suas desarmonias.

a miséria em todo o lado, as guerras generalizadas, os ódios raciais, a fome , o crime, a luta pelo poder a devastação da Natureza.

Meus amigos, não é preciso mais.Não precisamos da ajuda de Deus para construir as tragédias.
isso sabemos fazer sozinhos.
Acredito mais que seja o Homem a destruir- se do que um planeta chupao ou algo de género.

abraço  sensitive


Pois é... Eu realmente não sedimentei o meu entendimento acerca desse tema... Há muito ruído nas informações e, como não domino o assunto, fica difícil separar o joio do trigo...

Mas, tem razão. Cada dia na vida de uma pessoa é fruto de sua conduta conquanto haja, também, outros fatores.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Elsamar em 05 de Agosto de 2010, 23:26
Oi, Sensitive e amiguinhos.

Sensitive, é um prazer vê-la conduzindo um Estudo. E, ainda mais, sobre este assunto
que atrai milhões de Almas.

Chegou a atrair a Elsamar, que estava meio sumida...  :D

Sabe, Elsamar, não concordo com tudo o que os Espíritos escreveram sobre a vida
lá fora, mas quanto a serem todos os mundos habitados, a gente fecha.

Um bom exemplo pode ser visto aqui na Terra.  Tem vida física pequena, média
ou grande em todos os lugares.  Pelo menos na superfície, exceto talvez na
lava que acabou de sair de um vulcão.  

E olha que eu digo "talvez".

Mas posso estar equivocado, claro.  Inclusive quanto a haver vida física em todos os
planetas.  

Abraços, RW

Oi Ram-Wer!

Aquilo que escrevi é somente a minha opinião e estou a referir-me a vida inteligente.
Penso que haverá muitos planetas habitados, uns mais evoluidos que nós, outros menos, mas tendo em conta o TAMANHO do Universo, presumo que haverá espaço suficiente para que todos os espiritos, seja qual for o seu grau de evolução, vivam em planetas bonitos como o nosso. Não há necessidade de viverem em estrelas nem em planetas onde não chega a luz de um Sol. Dir-me-ão: ah, mas há formas de vida diferentes da nossa, com necessidades diferentes das nossas. Pois sim, mas se estamos num planeta de provas e expiações e já passamos pelo mundo primitivo, então, daqui para a frente só pode melhorar. Quero acreditar que um mundo de regeneração terá de ser ainda mais bonito que este que nós conhecemos.

P.S: Fico feliz de dares pela minha falta. Vou ser sincera, tive alguma necessidade de me desligar deste mundo da net. Aliás nunca fui muito adepta destas máquinas, prefiro os relacionamentos pessoais, cara a cara. No entanto venho muitas vezes aqui visitar-vos embora de forma incógnita. E sabes, tenho aprendido muito a ler e a meditar sem me pronunciar.
Neste entretanto também fui a Paris e visitei o túmulo de Allan Kardec. Foi um momento muito especial.

Beijinho.
Elsa
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Doutoranita em 06 de Agosto de 2010, 01:58
O ser humano é muito pobre se achar que a terra é o unico globo habitado.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: silflorian em 06 de Agosto de 2010, 02:28
Oi Pessoal, sou nova aqui e votei que acredito sim que todos os planetas são habitados; pelo seguinte raciocínio: Deus absoluto criador de tudo e de todos não cria nada POR ACASO E NEM EM VÃO, então se existe um planeta em uma galaxia ou mais nele existe vida. O problema maior nosso é que procuramos formas de vida física iguais as nossas e não é bem assim....

Cada planeta se encontra em um estágio evolutivo, sendo assim quem o habita também, então o corpo não precisa ser necessariamente igual o nosso.

A
Terra está passando de planeta de provas e expiações para planeta de regeneração, onde o ódio, a vingança, o egoísmo, o orgulho, não terão tanta predominancia, mas sim o amor, o perdão e outras virtudes mais elevadas, mas nem por isso deixará de ser um planeta onde os espíritos continuarão a se reencarnarem para se evoluirem, e cada vez mais ela evoluirá, e com ela quem a a companhar em sua busca interior, a sua reforma, ou melhor, fazer germinar as sementes virtuosas que existem plantadas dentro de cada um de nós
.  [/pre] Acho que
´que é isto. Um abraço. Silvana. :D
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Marccello em 06 de Agosto de 2010, 02:38
Olá amigos e amigas!

Parabéns querida amiga Sensitive pelo esforço em trazer este tema para estudo com tão bela e lúcida condução...

Prezados amigos ...obrigado pelos esclarecimentos à luz do espiritismo...

http://www.youtube.com/watch?v=5bU2U1t9Mng (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PTViVTJVMXQ5TW5n)[youtube=425,350][/youtube]

http://www.youtube.com/watch?v=v7NqYCU92k4&feature=related (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PXY3TnFZQ1U5Mms0JmFtcDtmZWF0dXJlPXJlbGF0ZWQ=)[youtube=425,350][/youtube]

Muita paz. :)

 
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 06 de Agosto de 2010, 08:21
Ola Marccello!

Obrigada pela ajuda que me deste!
Não mencionas-te a tua votação....

Reparei, que até agora, ninguém interpretou o tipo de paisagem que se pode encontrar nos diferentes estados da erraticidade.


O ambiente que envolve estas almas numa esfera mais baixa e as de mais altas.
Seria interessante abordar.


Abraço

Sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 06 de Agosto de 2010, 08:33
Ola Ram-Wer!

Quem foi esse Ramatis?

Um Santo, um Profeta, um Revolucionário....

Qual sua mensagem???

Podias falar mais sobre esta personagem....

Abraço

Sensitive

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Atlante em 06 de Agosto de 2010, 11:44
Irei torcer muito para o planeta CHUPÃO passar bem pertinho de Brasília kkkkkk

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP

Não passa não companheiro.
Já está contratado para Lisboa e diz que o tempo que sobra é muito pouco e não sabe se chegará para limpar a Europa.

Atlante
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Atlante em 06 de Agosto de 2010, 11:46
Oi Sensitive

Um bom tema para estudo. obrigada.
Vou ver ser consigo acompanhar e participar.

Atlante
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: YESNO em 06 de Agosto de 2010, 15:31
Caros amigos,

A questão da Pluralidade dos mundos habitados é uma área espinhosa quando confronta materialistas e cientificistas com os espiritualistas e espíritas.

Porque a ciência trabalha (ainda)  - e o espiritismo se vale também dela para ecoar sua racionalidade - com paradigmas que se valem de modelos desta dimensão e substância, para essa avaliação. Assim, é com telescópios ou análises do espectro de luzes refletidas ou emitidas que são feitas as avaliações.

O diálogo com os céticos para exatamente nesses modelos, porque, embora muitos admitam a vida pululante no Universo, mercê da lógica da equação de Frank Drake, esta é procurada para ser visível, ou audível, ou sensível e, no quanto possa ser tangente.

Não se confunde em nada com encontrar André Luiz às voltas com seus mentores e instrutores. Nem com topar com habitantes de outras colônias nos seus múltiplos afazeres sejam superiores ou... inferiores.

O estudioso espírita posta-se como o que crê porque entende, mesmo que primariamente, a estrutura da sutileza da interação espiritual do Universo, e, assim, esses mundos habitados teriam a realidade plasmada em outras dimensões.

Mas tem que admitir que a prova é por testemunho (de espíritos), cimentada pela confiança no que dizem.

Mas esses testemunhos são concordantes ? É interessante saber que não.

Pelo menos ao pé da letra, não. E então, como ficamos ?

Afinal, os habitantes de Marte (que são de outra dimensão) são inferiores ou superiores ?

Os espíritos, para Kardec disseram que são inferiores, já outros espíritos via Chico Xavier, inclusive, disseram que são superiores.

Ou será que também falavam de mais de uma dimensão em Marte ?

O assunto é interessante, mas aqui na Terra falta consolidar, primeiro, o paradigma do espírito. Sem isso, não dá para misturar a crença na Pluralidade dos Mundos habitados de Sagan com a dos espiritualistas. São conceitos diferentes (por ora), até porque vida também tem conceituações diferentes.

Abraços fraternos.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: AdrianaDC em 06 de Agosto de 2010, 15:33
              É óbvio que os outros planetas são habitados...
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Atlante em 06 de Agosto de 2010, 16:00
Olá

Os espiritos bem nos alertaram para que nos entendessemos em relação às palavras e ao sentido que lhes damos, mas nós não lhes damos muita atenção, nem aos espiritos nem às palavras.

Em relação ao tema proposto logo estabelecemos alguma confusão.
É necessário que clarifiquemos o que estamos debatendo pois vemos foristas considerando, em relação ao tema, apenas a existência de espiritos ( seres individualizados ) e outros considerando toda a existência de vida.

Por muito que queiramos não são a mesma coisa.
Em todos os globos que consideremos ( estrelas, planetas e todos os outros ) existe ou existiu vida.
A vida nada mais é que a manifestação do Espirito ( Principio Inteligente do Universo ). Toda a forma resulta da acção do Espirito sobre a matéria. Tudo o que podemos ver no mundo físico, o mundo mais denso da forma, resulta dessa acção do Espirito sobre a matéria. Logo a vida, o Principio Inteligente, está patente em todas as coisas que existem, pois é pela acção do Principio Inteligentr que as moléculas da matéria se mantêm em equilibrio na formação dos corpos, desde o mais simples até ao mais complexo, como uma estrela.
Quando o Principio Inteligente se afasta, porque deixou de ter condições para habitar esse corpo, tudo entra em desagregação. Dá-se a implosão/explosão desse corpo libertando toda a energia e matéria que o compunha.
São os casos apontados pelo nosso companheiro Dim Dim, em relação às estrelas em desagregação, é o caso do nosso corpo físico quando se dá o processo de morte. Pelo micrcosmos se conhece o macrocosmos.

Outra questão diferente é o facto de os globos serem habitados por Almas, seres individualizados.
Haverá os que são e haverá os que não são. Haverá os que já foram, os que são e os que virão a ser.
No cosmos nada existe de forma inutil. Tudo tem a sua finalidade.
Os mundos em formação, a que os espiritos chamaram de mundos transitórios, não são habitados por almas em processo reencarnatório por não terem condição para vida no mundo físico. São estéreis.
Aqueles que, como a Terra, já ultrapassaram seu processo de formação e mantêm as condições necessárias para que as almas possam experienciar no mundo físico, são habitados nessa dimensão. Aqueles outros que já não permitem essa condição, serão habitados por espiritos noutras dimensões. Outros existem que nem esta condição já oferecem, são os chamados moribundos.  

Espero ter ajudado.

Atlante  
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: hcancela em 06 de Agosto de 2010, 18:30
Olá amigos(as)


Tenho em meu pensamento que o mundo irá transformar-se para melhor, e, quem continuar no caminho do (erro) não vai conseguir acompanhar os outros e terá de ir para uma nova escola(Planeta) de aprendizado, por isso e dentro deste meu pensamento, se O dito cujo...rsssss, (Planeta chupão ou outro nome qualquer que queiram dar) se chama desta forma, é apenas um nome e só isso, mas que terão de ir para algum lado , aí isso vão, nâo.? ;D

Agora encontrei mais uma opinião e gostaria que lessem. ;) ;) ;) ;)

 Enquanto o homem se encaminha para a Lua, estudando-a de perto, comove-nos pensar que a Doutrina Espírita se referia à pluralidade dos mundos habitados, precisamente há mais de um século.
 Acresce notar, ainda, que os veneráveis orientadores da Nova Revelação, guiando o pensamento de Allan Kardec, fizeram-no escrever a sábia declaração: "Deus povoou de seres vivos todos os mundos, concorrendo esses seres ao objetivo final da providência." 
 Sabemos hoje que moramos na Via-Láctea - a galáxia comparável a imensa cidade nos domínios universais. Essa cidade possui mais de duzentos milhões de sóis, transportando consigo planetas, asteróides, cometas, meteoros, aluviões de poeira e toda uma infinidade de turbilhões energéticos.
 Entre esses sóis está o nosso, modestíssimo foco de luz, considerando-se que Sírius, um de seus vizinhos, apresenta brilho quarenta vezes maior. E, acompanhando-o, a nossa Terra, com todo o cortejo de suas orgulhosas nações, tem a importância de uma "casa nos fundos", visto que, se a Lua é satélite nosso, o Globo que nos asila é satélite pequenino desse mesmo Sol que nos sustenta.
 Viajando a luz com a velocidade de trezentos mil quilômetros por segundo, gasta milhares de anos para atravessar, de um ponto a outro, o continente galáctico em que residimos...
 Nesse critério, vamos facilmente encontrar, em todos os círculos cósmicos, os seres vivos da asserção de Kardec, embora a instrumentação do homem não os divise a todos. Eles se desenvolvem através de inimagináveis graus evolutivos, cabendo-nos reconhecer que, em aludindo à pluralidade dos mundos habitados, não se deverá olvidar a gama infinita das vibrações e os estados múltiplos da matéria.
 Temos, assim, no espaço incomensurável, mundos-berços e mundos-experiências, mundos-universidades e mundos-templos, mundos-oficinas e mundos-reformatórios, mundos-hospitais e mundos-prisões.
 Saudamos, pois, o advento da nova era, em que o homem físico, valendo-se principalmente do rádio e do radar, do foguete e do cérebro eletrônico, pode incursionar além da Lua, auscultando, em regime de limitação compreensível, as faixas de matéria em que psiquicamente se entrosa.
 E desejando-lhe paz, a fim de que prossiga em suas arrojadas e preciosas perquirições, podemos assegurar que em todos os planos a consciência acordada à luz da razão e da responsabilidade surpreenderá sempre, por base de todo aperfeiçoamento moral, o preceito do Cristo que coloca "o amor a Deus e ao próximo" como sendo o coração da vida, pulsando, invariável, no peito da justiça divina que manda, em toda parte, conferir a cada um segundo.
Emmanuel

SAUDAÇÕES FRATERNAS
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 06 de Agosto de 2010, 19:28
Ola Atlante!

Que bom ver-te por aqui :D

Há aqui uma frase tua que não percebi muito bem;

Citar
Principio Inteligente, está patente em todas as coisas que existem, pois é pela acção do Principio Inteligente que as moléculas da matéria se mantêm em equilibrio na formação dos corpos, desde o mais simples até ao mais complexo, como uma estrela.

Príncipio Inteligente.........., como uma estrela

O principio inteligente não é um atributo da natureza da alma?


Abraço

Sensitive





Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Atlante em 06 de Agosto de 2010, 21:04
Olá Sensitive

Não minha amiga. O principio Inteligente é a própria alma em estágio nos diversos reinos da criação.
O estágio, no plano físico, começa no reino mais denso, o reino mineral.

Atlante
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Atlante em 06 de Agosto de 2010, 21:08
Olá

Uma outra questão que gostava de colocar é a seguinte:

Quantos mundos físicos existem?
Um? Muitos? Alguns?

Atlante
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: dim-dim em 06 de Agosto de 2010, 21:46
Olá

Uma outra questão que gostava de colocar é a seguinte:

Quantos mundos físicos existem?
Um? Muitos? Alguns?

Atlante

Muitos, na imaginação dos homens, aparentes.

Na única realidade, que é o espírito, nenhum.


Namasté
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Atlante em 06 de Agosto de 2010, 23:08
Está feito. Desculpa Sensitive.
Este estudo terminou aqui.
Uma vez que não existe nenhum mundo físico todo o estudo deixou de ter razão de ser.

O nosso amigo Dim Dim, que agora até criou outro nick para se louvar a si mesmo, ficou assim de tanto observar galinhas e pastar caracóis.
Só não entendo onde nosso companheiro exerce seus estudos de observação e pastoreio se o mundo fisico não existe.
Também não compreende onde se encontra poisado, pela mesma razão. Ou será que é tudo uma questão de razão?

Porque será que algumas pessoas andam por aqui apenas para destruir aquilo que os outros procuram construir? Deve ser paranoia.

Atlante
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: MarcoALSilva em 06 de Agosto de 2010, 23:19

Está feito. Desculpa Sensitive.
Este estudo terminou aqui.
Uma vez que não existe nenhum mundo físico todo o estudo deixou de ter razão de ser.

O nosso amigo Dim Dim, que agora até criou outro nick para se louvar a si mesmo, ficou assim de tanto observar galinhas e pastar caracóis.
Só não entendo onde nosso companheiro exerce seus estudos de observação e pastoreio se o mundo fisico não existe.
Também não compreende onde se encontra poisado, pela mesma razão. Ou será que é tudo uma questão de razão?

Porque será que algumas pessoas andam por aqui apenas para destruir aquilo que os outros procuram construir? Deve ser paranoia.

Atlante

Pois é, Atlante...  :)

Mas não se preocupe... É tudo só ilusão... 

Sequer estou eu aqui, agora, digitando no teclado...  :o

 :o ??? :o ???
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 06 de Agosto de 2010, 23:41
Ola Atlante!!

Estou de acordo com o Marco, não te deixes ir abaixo!

Aliás, sabes perfeitamente, uma opinião diferente não inunde um barco a deriva da verdade!

O mundo é dos brandos ;)

Abraço forte

Sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Atlante em 06 de Agosto de 2010, 23:46
Olá minha amiga

Abaixo?

Eram necessários muitos Dim Dins para que isso acontecesse.
Minha fé está escudada na rocha mais firme que é Deus.
Não abana com meia duzia de ilusionistas que, feitas as contas, apenas são dois ou três.

Atlante
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 06 de Agosto de 2010, 23:58
Ola Atlante!

Que bom ouvir te falar assim.


Aqui deixo um poema escolhido para ti

Desiste! Não. Insiste, pois sei que há vida
Que mina e germina da mãe que criou
E o sonho de amor. Há esperança na dor
Da terra sofrida, ainda brota uma flor.


Abraço

Sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Atlante em 07 de Agosto de 2010, 00:00
Sensitive

Obrigado do fundo do coração.

Atlante
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: dim-dim em 07 de Agosto de 2010, 00:15

Olá

Perdoem-me amigos!! É que pensei que estava a falar com espíritos que já se tinham livrado dessa ilusão da forma humana.

É que a única realidade ou o universo real é o espiritual, Deus. E este universo não tem formas de qualquer espécie, a não ser nas mentes dos espíritos , iludidos, que vivem agarrados à forma humana. Deviam acabar com os espelhos. :D

No universo só há consciências, incorpóreas e imateriais. O resto é ilusões de percepções condicionadas.


Namasté
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 07 de Agosto de 2010, 00:17
Ola!

Será que a sciencia sabe algo sobre vida em outros planetas e não queira revelar?

O que a Nasa não revelou até hoje, nesse vídeo impressionante. Os segredos da Nasa mais secretos, como a manipulação das cores de Marte, além de várias intrigas. Se você acredita ou não vale a pena dar uma olhada no vídeo que com certeza você terá uma opinião. Conheça alguns segredos da Nasa sobre o universo que eles dizem conhecer, algum com certeza você levará em consideração.

http://www.youtube.com/watch?v=J-1wPFhWla0 (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PUotMXdQRmhXbGEw)


vale a pena ver

Abraço


Sensitive

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 07 de Agosto de 2010, 00:26
Ola Dim-Dim!


Citar
Perdoem-me amigos!! É que pensei que estava a falar com espíritos que já se tinham livrado dessa ilusão da forma humana.

É que a única realidade ou o universo real é o espiritual, Deus. E este universo não tem formas de qualquer espécie, a não ser nas mentes dos espíritos , iludidos, que vivem agarrados à forma humana. Deviam acabar com os espelhos. Cheesy

No universo só há consciências, incorpóreas e imateriais. O resto é ilusões de percepções condicionadas.


Antes de tudo temos que respeitar as ideias dos outros e não ser sarcástico!


Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Atlante em 07 de Agosto de 2010, 00:34
Olá

Não tenho o tempo que gostaria de ter e de que necessitaria para acompanhar os estudos. Por isso muitas vezes evito intervir, embora vá lendo, dentro do possível.

Depois também há temas que nos tocam mais que outros.
Este é um deles.

Quando deixei a questão era no sentido de alguém agarrar a questão e permitir o desenvolvimento do tema, independentemente do conceito ou ideia que tem sobre o mesmo. Infelizmente, por vezes, ousadia é coisa que falta aos espíritas e a questão ficou deserta.
Mas se não formos ousados como vamos aprender?

Aqui voltamos à questão das palavras e do entendimento que devemos ter das mesmas.

Comumente afirmamos que somos duma terra ( aldeia ou cidade ). Que a Europa é uma terra, que África é outra terra, que as Américas são outras terras. Mas, independentemente das diferenças existentes entre cada país ou continente, o que é certo é que habitamos todos o mesmo planeta, o planeta Terra.
Da mesma forma habituamo-nos a designar este planeta como um mundo e os outros planetas como mundos diferentes.
Mas será isto correcto?
Os principios que regem os planetas, as estrelas e as galáxias serão diferentes de uns para os outros?
Penso que não. Penso que o mundo físico é um, unico.
As diferenças entre eles resulta dum processo evolutivo que é comum a todos eles.
Pela acção que as humanidades que os habitam ou habitaram, uns estarão mais adiantados, outros estarão mais atrasados.
Existem planetas em formação, outros formados e estabilizados, outros no fim de carreira esperando a morte anunciada.

Quando Jesus afirma que existem muitas moradas na casa de meu Pai, que pretenderá Ele dizer?
Duma forma natural, todos entendemos que Ele se está referindo aos vários planetas que existem e que, porventura, serão habitados. É a interpretação mais simples e mais linear.
O problema é que Jesus não ficou por ali. Ele disse mais  

" pois me vou para vos preparar o lugar. -
Depois que me tenha ido e que vos houver preparado o lugar, voltarei e vos retirarei para mim, a fim de que onde eu estiver, também vós aí estejais."

Com base neste acrescento do mestre podemos continuar a pensar que Ele se estaria a referir a planetas habitados?
Ele sabia que ia desencarnar, por isso regressando ao mundo espiritual. Fará sentido pensarmos que Ele iria preparar um lugar noutro planeta para si e para aqueles a quem se dirigia?
Não é Jesus tido como o governador da nossa humanidade e como tal do planeta que habitamos? Então porque haveria de se retirar para outro planeta?

Por acaso, ou talvez não, não estaria Jesus a referir-se aos mundos paralelos, já tão conhecidos e divulgados pelos Vedas?
Convido-vos a reflectirmos sobre esta possibilidade.

Atlante
    
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: MarcoALSilva em 07 de Agosto de 2010, 00:35

Olá

Perdoem-me amigos!! É que pensei que estava a falar com espíritos que já se tinham livrado dessa ilusão da forma humana.

É que a única realidade ou o universo real é o espiritual, Deus. E este universo não tem formas de qualquer espécie, a não ser nas mentes dos espíritos , iludidos, que vivem agarrados à forma humana. Deviam acabar com os espelhos. :D

No universo só há consciências, incorpóreas e imateriais. O resto é ilusões de percepções condicionadas.


Namasté

Pois é...

O plano físico é fruto da ilusão do pensamento humano... Fica a questão: as estruturas físicas desconhecidas dos seres humanos simplesmente não existem?



Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Atlante em 07 de Agosto de 2010, 00:41
Olá

O nosso amigo Dim Dim deve ser daqueles a quem colocaram um implante, tipo AC, repete sempre as mesmas coisas ( as mesmas frases e as mesmas pobres ideias ). Enquanto a fita da cassete não partir vamos ter que levar com isto.

Atlante
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 07 de Agosto de 2010, 00:50
Ola Atlante!

Citar
Quando Jesus afirma que existem muitas moradas na casa de meu Pai, que pretenderá Ele dizer?
Duma forma natural, todos entendemos que Ele se está referindo aos vários planetas que existem e que, porventura, serão habitados. É a interpretação mais simples e mais linear.
O problema é que Jesus não ficou por ali. Ele disse mais 

" pois me vou para vos preparar o lugar. -
Depois que me tenha ido e que vos houver preparado o lugar, voltarei e vos retirarei para mim, a fim de que onde eu estiver, também vós aí estejais."


Uma boa pergunta, por acaso nunca pensei nisso.

espero que alguém no Fórum tenha uma ideia sobre estas palavras de Jesus.

Abraço

Sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: o Tiau em 07 de Agosto de 2010, 01:05
adoramos formular teses. é gostoso ler nossos pensamentos publicados, né! mas isso é bom. ajuda a nossa auto-estima. porém, temos que aceitar o gerenciamento do universo, pela entidades superiores. que cada religião ou seita, dar uma denominação. acreditar que um grande corpo celeste, qualquer, irá se chocar com a terra? creio que seja a mesma coisa de acreditar na existencia do "caos". e que tudo acontece ao acaso. a bem da verdade, nem na tão falada tese do "big-bang" que gerou o universo, eu não acredito! observando as lei da fisica. sabemos que tudo é energia condensada. pois tudo é contituído de atomos. então, eu creio que os corpos celestes foram se formando através da condensação de energias cósmicas. e não apartir de uma explosão(o big-bang). já sabemos também, que o cosmos é contituido de "universos de universo". porem, numa distância imensurável. o que nos parece uma simples estrela, muitas vezes, é uma imensa galáxia. o que hoje nosso telescópios captam como um galaxia extremamente distante. considerada às margens do nosso universo. será um dia, surpreendentemente, um novo universo. e assim, infinitamente...
"amai-vos e instruí-vos"                
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: dim-dim em 07 de Agosto de 2010, 01:23
Olá

O nosso amigo Dim Dim deve ser daqueles a quem colocaram um implante, tipo AC, repete sempre as mesmas coisas ( as mesmas frases e as mesmas pobres ideias ). Enquanto a fita da cassete não partir vamos ter que levar com isto.

Atlante

Nesse caso é o corporal. :D

" Allan Kardec "

(...) é que, às vezes, é o ser corporal que fala ao espiritual e, outras, é o ser espiritual que fala ao corporal.


Ola Dim-Dim!


Citar
Perdoem-me amigos!! É que pensei que estava a falar com espíritos que já se tinham livrado dessa ilusão da forma humana.

É que a única realidade ou o universo real é o espiritual, Deus. E este universo não tem formas de qualquer espécie, a não ser nas mentes dos espíritos , iludidos, que vivem agarrados à forma humana. Deviam acabar com os espelhos. Cheesy

No universo só há consciências, incorpóreas e imateriais. O resto é ilusões de percepções condicionadas.


Antes de tudo temos que respeitar as ideias dos outros e não ser sarcástico!


" Allan Kardec "

836 O homem tem direito de colocar obstáculos à liberdade de consciência?

– Não, nem à liberdade de pensar. Pertence apenas a Deus o direito de julgar a consciência. (...)

837 Qual o resultado dos obstáculos postos à liberdade de consciência?

– Constranger os homens a agir de modo diferente do que pensam, torná-los hipócritas. A liberdade de consciência é uma das características da verdadeira civilização e do progresso.



Namasté
Ps: O espiritismo fala por si. E u sou um simples caracol ou uma galinha, como diz o Atlante. ;D
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: MarcoALSilva em 07 de Agosto de 2010, 01:40

Então tá...

Mas... e quanto às estruturas físicas desconhecidas do homem? São ilusões?
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 07 de Agosto de 2010, 01:46
Então Amados irmãos,
A única coisa que não é ilusão, é a evolução, seja em que orbe for...
Então porque detemos tanta atenção nas coisas que retornarão ao todo, e não ligamos o mesmo tanta importância ao que fica individualizado?

Observemos nossa orientação e o que observamos e retratamos pelo pensamento e pelo digitar nesse Bendito fórum...

A cólera
9. O orgulho vos induz a julgar-vos mais do que sois; a não suportardes uma
comparação que vos possa rebaixar; a vos considerardes, ao contrário, tão acima dos vossos irmãos, quer em espírito, quer em posição social, quer mesmo em vantagens pessoais, que o menor paralelo vos irrita e aborrece. Que sucede então? - Entregais-vos à cólera.
segue  adiante...

A Menor comparação que seja... vaidade, das vaidade,

Amados Irmãos,
Reflitam nesses destaques e pensem por sí mesmos...
Percebam  amados irmãos,  logo após esta célebre frase, Kardec bem coloca, o termo que melhor explica acerca da Casa do Pai...
HÁ MUITAS MORADAS NA CASA DE MEU PAI
Na casa de meu e do seu, nosso Pai, há muitas moradas... disse Jesús...
Onde Deus Mora?
Será que é onde nós moramos?
De que vale nós nos ocuparmos mais e melhor é da nossa morada, ou da morada de Deus?
Diferentes moradas de Deus, está nos  Diferentes estados da alma na erraticidade. -

...sequencia
Pesquisai a origem desses acessos de demência passageira que vos assemelham ao bruto, fazendo-vos perder o sangue-frio e a razão; pesquisai e, quase sempre, deparareis com o orgulho ferido. Que é o que vos faz repelir, coléricos, os mais ponderados conselhos, senão o orgulho ferido por uma contradição? Até mesmo as impaciências, que se originam de
contrariedades muitas vezes pueris, decorrem da importância que cada um liga à sua personalidade, diante da qual entende que todos se devem dobrar.
Em seu frenesi, o homem colérico a tudo se atira: à natureza bruta, aos objetos
inanimados, quebrando-os porque lhe não obedecem. Ah! se nesses momentos pudesse ele observar-se a sangue-frio, ou teria medo de si próprio, ou bem ridículo se acharia! Imagine ele por aí que impressão produzirá nos outros. Quando não fosse pelo respeito que deve a si mesmo, cumpria-lhe esforçar-se por vencer um pendor que o torna objeto de piedade.
Se ponderasse que a cólera a nada remedeia, que lhe altera a saúde e compromete até a
vida, reconheceria ser ele próprio a sua primeira vítima. Mas, outra consideração, sobretudo, devera contê-lo, a de que torna infelizes todos os que o cercam. Se tem coração, não lhe será motivo de remorso fazer que sofram os entes a quem mais ama? E
que pesar mortal se, num acesso de fúria, praticasse um ato que houvesse de deplorar toda a sua vida!
Em suma, a cólera não exclui certas qualidades do coração, mas impede se faça muito
bem e pode levar à prática de muito mal. Isto deve bastar para induzir o homem a esforçar-se pela dominar. O espírita, ao demais, é concitado a isso por outro motivo: o de que a cólera é contrária à caridade e à humildade cristãs. - Um Espírito protetor. (Bordéus, 1863.)
Então o que meis importa? Nossa morada, ou a morada de Deus em nós?
Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: dim-dim em 07 de Agosto de 2010, 01:52

Então tá...

Mas... e quanto às estruturas físicas desconhecidas do homem? São ilusões?


E o que é isso? Imaginação de mentes iludidas, percepções condicionadas e finitas sem qualquer hipótese de compreensão do desconhecido.


Namasté
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 07 de Agosto de 2010, 02:16
Ola Atlante!

Citar
Quando Jesus afirma que existem muitas moradas na casa de meu Pai, que pretenderá Ele dizer?
Duma forma natural, todos entendemos que Ele se está referindo aos vários planetas que existem e que, porventura, serão habitados. É a interpretação mais simples e mais linear.
O problema é que Jesus não ficou por ali. Ele disse mais  

" pois me vou para vos preparar o lugar. -
Depois que me tenha ido e que vos houver preparado o lugar, voltarei e vos retirarei para mim, a fim de que onde eu estiver, também vós aí estejais."
Uma boa pergunta, por acaso nunca pensei nisso.
espero que alguém no Fórum tenha uma ideia sobre estas palavras de Jesus.
Abraço
Sensitive

Amados Irmãos, não ouviste, que estarás onde estiver seu coração...?
Então, pela parabola, Jesus não prepara o lugar, prepara o coração, para que este (ocoração, no grau evolutivo que estiver, ai estará o filho de Deus...
Mesmo deste jeito, com outras palavras, mas aquele que já não se limita mais à letra e busca o entendimento, pode compreender:

I Corinthios, 14...
I CORINTIOS [14]
1 Segui o amor; e procurai com zelo os dons espirituais, mas principalmente o de profetizar.
2 Porque o que fala em língua não fala aos homens, mas a Deus; pois ninguém o entende; porque em espírito fala mistérios.
3 Mas o que profetiza fala aos homens para edificação, exortação e consolação.
4 O que fala em língua edifica-se a si mesmo, mas o que profetiza edifica a igreja.
5 Ora, quero que todos vós faleis em línguas, mas muito mais que profetizeis, pois quem profetiza é maior do que aquele que fala em línguas, a não ser que também intercede para que a igreja receba edificação.
6 E agora, irmãos, se eu for ter convosco falando em línguas, de que vos aproveitarei, se vos não falar ou por meio de revelação, ou de ciência, ou de profecia, ou de doutrina?
7 Ora, até as coisas inanimadas, que emitem som, seja flauta, seja cítara, se não formarem sons distintos, como se conhecerá o que se toca na flauta ou na cítara?
8 Porque, se a trombeta der sonido incerto, quem se preparará para a batalha?
9 Assim também vós, se com a língua não pronunciardes palavras bem inteligíveis, como se entenderá o que se diz? porque estareis como que falando ao ar.
10 Há, por exemplo, tantas espécies de vozes no mundo, e nenhuma delas sem significação.
11 Se, pois, eu não souber o sentido da voz, serei estrangeiro para aquele que fala, e o que fala será estrangeiro para mim.
12 Assim também vós, já que estais desejosos de dons espirituais, procurai abundar neles para a edificação da igreja.
13 Por isso, o que fala em língua, ore para que a possa interpretar.
14 Porque se eu orar em língua, o meu espírito ora, sim, mas o meu entendimento fica infrutífero.
15 Que fazer, pois? Orarei com o espírito, mas também orarei com o entendimento; cantarei com o espírito, mas também cantarei com o entendimento.
16 De outra maneira, se tu bendisseres com o espírito, como dirá o amém sobre a tua ação de graças aquele que ocupa o lugar de indouto, visto que não sabe o que dizes?
17 Porque realmente tu dás bem as graças, mas o outro não é edificado.
18 Dou graças a Deus, que falo em línguas mais do que vós todos.
19 Todavia na igreja eu antes quero falar cinco palavras com o meu entendimento, para que possa também instruir os outros, do que dez mil palavras em língua.
20 Irmãos, não sejais meninos no entendimento; na malícia, contudo, sede criancinhas, mas adultos no entendimento.
21 Está escrito na lei: Por homens de outras línguas e por lábios de estrangeiros falarei a este povo; e nem assim me ouvirão, diz o Senhor.
22 De modo que as línguas são um sinal, não para os crentes, mas para os incrédulos; a profecia, porém, não é sinal para os incrédulos, mas para os crentes.
23 Se, pois, toda a igreja se reunir num mesmo lugar, e todos falarem em línguas, e entrarem indoutos ou incrédulos, não dirão porventura que estais loucos?
24 Mas, se todos profetizarem, e algum incrédulo ou indouto entrar, por todos é convencido, por todos é julgado;
25 os segredos do seu coração se tornam manifestos; e assim, prostrando-se sobre o seu rosto, adorará a Deus, declarando que Deus está verdadeiramente entre vós.
26 Que fazer, pois, irmãos? Quando vos congregais, cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificação.
27 Se alguém falar em língua, faça-se isso por dois, ou quando muito três, e cada um por sua vez, e haja um que interprete.
28 Mas, se não houver intérprete, esteja calado na igreja, e fale consigo mesmo, e com Deus.
29 E falem os profetas, dois ou três, e os outros julguem.
30 Mas se a outro, que estiver sentado, for revelada alguma coisa, cale-se o primeiro.
31 Porque todos podereis profetizar, cada um por sua vez; para que todos aprendam e todos sejam consolados;
32 pois os espíritos dos profetas estão sujeitos aos profetas;
33 porque Deus não é Deus de confusão, mas sim de paz. Como em todas as igrejas dos santos,
34 as mulheres estejam caladas nas igrejas; porque lhes não é permitido falar; mas estejam submissas como também ordena a lei.
35 E, se querem aprender alguma coisa, perguntem em casa a seus próprios maridos; porque é indecoroso para a mulher o falar na igreja.
36 Porventura foi de vós que partiu a palavra de Deus? Ou veio ela somente para vós?
37 Se alguém se considera profeta, ou espiritual, reconheça que as coisas que vos escrevo são mandamentos do Senhor.
38 Mas, se alguém ignora isto, ele é ignorado.
39 Portanto, irmãos, procurai com zelo o profetizar, e não proibais o falar em línguas.
40 Mas faça-se tudo decentemente e com ordem.
Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: MarcoALSilva em 07 de Agosto de 2010, 02:25

Então tá...

Mas... e quanto às estruturas físicas desconhecidas do homem? São ilusões?


E o que é isso? Imaginação de mentes iludidas, percepções condicionadas e finitas sem qualquer hipótese de compreensão do desconhecido.


Namasté

Se for assim, como ocorrem descobertas de "ilusões" novas e inesperadas?
Afinal, a ciência vem descobrindo "coisas" até mesmo contra suas expectativas...

Como se coaduna tudo?

Ademais, se eu der um veneno para uma pessoa que julga sinceramente tratar-se de um refresco, ela não morrerá?

E se alguém tomar um veneno por efetivo acidente, sem qualquer intenção de ninguém?

Como a mente pode estar construindo um fato concreto nessas condições?

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Atlante em 07 de Agosto de 2010, 03:11
Olá

Não sei se já repararam mas já estamos debatendo tudo menos o tema proposto.
Nosso amigo Dim Dim tem este condão, consegue sempre dispersar os estudos levando as pessoas a debaterem o que ele pretende.

Voltemos ao tema

Atlante
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: dim-dim em 07 de Agosto de 2010, 03:16

Olá!

" Allan Kardec "

182 Podemos conhecer exatamente o estado físico e moral dos diferentes mundos?

– Nós, Espíritos, só podemos responder de acordo com o grau de adiantamento em que vos encontrais. Portanto, não devemos revelar essas coisas a todos, visto que nem todos terão alcance de compreendê-las, e isso os perturbaria.
  :o :D


Namasté
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Monstrinho em 07 de Agosto de 2010, 03:24
"Na casa do Pai há muitas moradas".

Quaisquer que sejam os mundos físicos, mais ou menos grosseiros materialmente, sempre serão moradas para Espíritos ainda não depurados completamente.

Fora desses mundos materiais, só o mundo espiritual é o verdadeiro.

Na medida em que tais mundos materiais servem como meio e não como fim pode-se perfeitamente dizer que são ilusórios.

Allan Kardec:

O mundo espírita é o normal e primitivo, sobrevivente e preexistente a tudo. O mundo material é secundário, poderia deixar de existir ou jamais ter existido sem que com isso alterasse a essência do mundo espírita.

Logo, tais mundos são ilusórios.

Namastê.

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 07 de Agosto de 2010, 03:41
Olá

Uma outra questão que gostava de colocar é a seguinte:

Quantos mundos físicos existem?
Um? Muitos? Alguns?

Atlante

Olá meu caro Atlante!

Podemos dar uma pequena ideia, pelo menos para aqueles que ainda ignoram a questão, de quantos mundos físicos existem, em se considerando sòmente nossa galáxia, a VIA LÁCTEA.

Nossa galáxia, a VIA LÁCTEA é composta por mais de 200 milhões de sóis (estrelas). Tomando como base nosso sistema solar onde orbitam 9 planetas físicos (parece-me que agora serão 10/descobriram mais um), e considerando as
probabilidades de que cada sol deverá ter em média entre 5 e 10 planetas em sua
órbita, nos restará apenas fazermos o cálculo... Isso sòmente em nossa galáxia!

Sabemos, que existem galáxias e mais galáxias, temos grupos e mais grupos de galáxias e aqueles pontinhos brilhantes vistos pelos astrônomos, através de seus rádiotelescópios, e à 30 bilhões de anos/luz de distância, chamados de Quakers ou nome parecido, que até há alguns anos atrás não se sabia muito bem de suas naturezas, vai se chegando a conclusão de que também são galáxias e mais galá
xias... E toda essa grandeza vista apenas em uma direção...

Um forte abraço!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 07 de Agosto de 2010, 03:45
É o primeiro, por sua importância na sustentação do equilíbrio perispirítico. Considerado pela filosofia Hindu como sendo o lótus de mil pétalas.É o grande assimilador das energias solares e dos raios da Espiritualidade Superior capazes de favorecer a sublimação da alma.[1 - páginas 80 / 81]
[1]  PERISPÍRITO – 2a  Edição Revista e Ampliada – Zalmino Zimmermann
1.   Zalmino Zimmermann Professor catedrático e Juiz federal brasileiro ...  
Zalmino Zimmermann, com formação superior em Direito e Psicologia, é magistrado Federal e ex-Professor Titular da Faculdade de Direito e do Instituto de ...
www.ameporto.org/pt/entrevistas/zalmino.htm (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5hbWVwb3J0by5vcmcvcHQvZW50cmV2aXN0YXMvemFsbWluby5odG0=) - Em cache - Similares

Temos particularmente no centro coronário o ponto de interação entre as forças determinantes do espírito e as forças fisiopsicossomáticas organizadas.
        Dele parte, desse modo, a corrente de energia vitalizante formada de estímulos espirituais com ação difusível sobre a matéria_mental_que_o_envolve, transmitindo aos demais_centros da alma os reflexos vivos de nossos sentimentos, idéias e ações, tanto quanto esses mesmos centros, interdependentes entre si, imprimem semelhantes reflexos nos órgãos e demais implementos de nossa constituição particular, plasmando em nós próprios os efeitos agradáveis ou desagradáveis de nossa influencia e conduta.
        A mente elabora as criações que lhe fluem da vontade, apropriando-se dos elementos que a circundam, e o centro coronário incumbe-se automaticamente de fixar a natureza da responsabilidade que lhes diga respeito, marcando no próprio ser as conseqüências felizes ou infelizes de sua movimentação consciencial no campo do destino.
André Luiz  (Uberaba,19 de Janeiro de 1958) [56 - página 29 ]
Preparar um lugar, pode ser perfeitamente entendido com cuidar para que o vosso psiquismo se equilibre, pelas dores da vida, e pelas reencarnações, até o coronário brilhar como deve...
Aí....
Onde estiver seu coração,  você também estará... sem ocupar nenhum lugar... ou ocupando algum espaço, temporáriamente...
Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Hebe M C em 07 de Agosto de 2010, 13:40
Bom dia,
Vou citar alguns trechos:
“Espíritos Superiores diziam a Kardec:
"... não vejais nesses planetas desconhecidos apenas os três reinos que se estendem ao vosso redor. Pensai, ao contrário, que assim como nenhum rosto de homem se assemelha a outro rosto em todo o gênero humano, também uma portentosa diversidade inimaginável se acha espalhada pelas moradas eternas, que vagam no seio dos espaços." o exobiologista Carl Sagan diz: "os extraterrestres podem ou não ser animais ou seres humanos, mas ao mesmo tempo podem possuir inteligência como nós, moral, capacidade artística, etc." E completa: "Ser de outro mundo pode significar sentir e pensar como nós, mas não necessariamente assemelhar-se".
EVANGELHO SEGUNDO o Espiritismo já aprendemos que por casa do Pai, Jesus queda dizer o Universo e por moradas as diferentes categorias de planos onde o Espírito necessariamente estagia, ganha experiência e progride, como sempre dizia o professor Leopoldo Machado, para a frente e para o alto!

Retirado de "Temas da Vida e da Morte" – FEB - de Divaldo P Franco
“Liberada da matéria densa, a alma não se transfere para regiões excelsas de imediato.
Há toda uma escala de valores a conquistar.
Os Espíritos vivem fora do corpo em conglomerados próprios, em sociedade mais harmônica ou mais atormentada, de acordo com o grau da evolução que os reúne por automatismo da afinidade vibratória, que decorre da identidade moral que os retém em campos de igual densidade de onda.
Sendo o pensamento a força criadora, é natural que este construa os recintos para habitação e instale, em nome do Pai, programas de ação que facultam os meios de crescimento para o Espírito, na direção dos mundos felizes, cuja constituição superior a nós nos escapa.”

Moradas
Manoel Philomeno de Miranda (espírito)
“As moradas do Além igualmente variam em densidade vibratória correspondente àqueles que as vêm habitar, felizes e liberados, ou noutras onde se demoram a dor, as misérias morais e as condições de insalubridade, todas elas em caráter sempre transitórios.
Igualmente, convém considerar que urbanistas e engenheiros, cientistas e legisladores levam para a Terra as lembranças dos planos onde residiam e a eles retomam, periodicamente, através do parcial desdobramento pelo sono, acentuando lembranças que depois materializam em projetos e edificações avançados.
A ascensão dos seres somente ocorre mediante conquistas intransferíveis através do trabalho, método seguro para a aquisição da plenitude.
Movimentando, portanto, as energias cósmicas presentes no Universo, os Espíritos plasmam os seus Círculos de realização, nos quais estagiam entre uma e outra reencarnação, galgando Esferas que se apresentam em graus de evolução quase infinita. '”
Retirado de "Temas da Vida e da Morte" – FEB - de Divaldo P Franco”


Considerando os textos citados acima posso pensar que:
“Na casa do Pai há muitas moradas” significa que os espíritos se organizam por categoria e plasmam de  acordo com o seu adiantamento matérias mais ou menos densas que se desfaz de acordo com a sua evolução, porque não é mais necessária assim como nosso corpo que se decompõe logo após o desencarne.
Portanto a pluralidade dos mundos ou o que consideramos extra -terrestre em categoria mais ou menos avançada que a Terra é um único princípio inteligente ( Espírito) se manifestando e plasmando matéria de acordo com o seu grau de evolução, tendo a capacidade de observar de acordo com a limitação do  invólucro material que plasmou.
Um abço
Hebe

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 07 de Agosto de 2010, 14:06
Bom dia amada irmã, Hebe...
Saúde e Paz!
Que bela síntese construiu a nobre irmã, isso é o aproveitamento de tudo que é bom na diversidade dos pensamentos e dos psiquísmos...
O Buscador sincero, nada sabe de sí, dá importãncia relativa a tudo que lhe cai às mãos para estudo... sempre que vou estudar, tenho minha doutrina, sirvo-me dela primeiro e em seguida, busco coerências nas outras, e vou caminhando, posto que em verdade eu só sei que nada sei...  Mas amo tudo e todos, cada dia com menos volume de irritação.
Deus lhe pague por partilhar sua reflexão.
Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Hebe M C em 07 de Agosto de 2010, 14:15
Bom dia Filho do Bino.
Concorda que existe um único principio inteligente atuando nas diversas formas de evolução?
Se somos centelhas divinas nada mais somos do que  parte disto tudo.

"Quando eu disse ao caroço de laranja, que dentro dele dormia um laranjal inteirinho, ele me olhou estupidamente incrédulo. [ Hermógenes ] "  ;)

Um abço
Hebe


 
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: nicsoares em 07 de Agosto de 2010, 16:14
   Penso que como explicado em "O LIVRO DOS ESPÍRITOS", os espíritos povoam todo o universo e quanto mais evoluídos menos necessidades materiais possuem. Mas o perispírito não deixa de ser material, composto de elementos dos globos os quais os espíritos habitam.  
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Diegas em 07 de Agosto de 2010, 16:17
Nosso amigo Dim Dim tem este condão, consegue sempre dispersar os estudos levando as pessoas a debaterem o que ele pretende...'

Olá, Atlante


Interessante: a única REALIDADE é o que ele pretende. O resto é tudo ilusão - pela boca dele e seguidores. Como entender tanta paranóia-alienada ?

-------

Sensitive: não há sarcasmo nestas minhas palavras.

--------

Voltemos ao tema.



Abç
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: hcancela em 07 de Agosto de 2010, 18:09
Ola Atlante!

Citar
Quando Jesus afirma que existem muitas moradas na casa de meu Pai, que pretenderá Ele dizer?
Duma forma natural, todos entendemos que Ele se está referindo aos vários planetas que existem e que, porventura, serão habitados. É a interpretação mais simples e mais linear.
O problema é que Jesus não ficou por ali. Ele disse mais 

" pois me vou para vos preparar o lugar. -
Depois que me tenha ido e que vos houver preparado o lugar, voltarei e vos retirarei para mim, a fim de que onde eu estiver, também vós aí estejais."


Uma boa pergunta, por acaso nunca pensei nisso.

espero que alguém no Fórum tenha uma ideia sobre estas palavras de Jesus.

Abraço

Sensitive
Olá amigos(as)

O homem não procura elevar-se acima do homem, mas acima de si mesmo,
aperfeiçoando-se.

Ora Jesus como mais que ninguém sabia disso mesmo, foi mais uma parábola, de palavras de incentivo, fazendo de uma forma bem directa aos povos daquela época e desta também, nos dando as certezas com suas palavras e seus actos, que o homem do futuro será bem melhor e bem mais feliz e mundos mais evoluídos que os nossos, basta que para isso nos amemos uns aos outros.

Foi apenas a minha opinião sobre a frase do nosso amigo Atlante.

SAUDAÇÕES FRATERNAS
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: MarcoALSilva em 07 de Agosto de 2010, 18:47
[...]
Na medida em que tais mundos materiais servem como meio e não como fim pode-se perfeitamente dizer que são ilusórios.
[...]

(Meu último aparte fora do tema - prometo.)

Nesse contexto, sim. "Ilusório" = instrumental.

Fui...

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 07 de Agosto de 2010, 19:53
Amados irmãos,
Penso assim:
O orb em sí só traduz a importância da média da evolução do psiquísmo que nele habita, posto que matéria, por matéria esta está aí, o aglomerado familiar que a deseja usa-a como a bem aprouver para caminhar... caminhar de maneira mais feliz é melhor que sofrendo...claro!
Então, quando se fala em vidas extraterrenas e outros orbes habitados, logo vem à mente que tudo é lindo e maravilhoso lá fora, o que não passa de ilusão...
Lá fora há locais mais duros e selvagem do que se possa imaginar, posto que evolução é luta pela vida... agora...
Felicidade, como ensina a sabedoria popular, não é uma estação na jornada humana. Trata-se de uma maneira de viajar. Independendo dos favores da existência, subordina-se, fundamentalmente, ao que fazemos dela. (Simonetti, Richard. In: Atravessando a Rua)
A felicidade não é deste mundo

Conseguintemente, se à morada terrena são peculiares as provas e a expiação, forçoso é se admita que, algures, moradas há mais favorecidas, onde o Espírito, conquanto aprisionado ainda numa carne material, possui em toda a plenitude os gozos inerentes à vida humana. Tal a razão por que Deus semeou, no vosso turbilhão, esses belos planetas superiores para os quais os vossos esforços e as vossas tendências vos farão gravitar um dia, quando vos achardes suficientemente purificados e aperfeiçoados. Todavia, não deduzais das minhas palavras que a Terra esteja destinada para sempre a ser uma penitenciária. Não, certamente! Dos progressos já realizados, podeis facilmente deduzir os progressos futuros e, dos melhoramentos sociais conseguidos, novos e mais fecundos melhoramentos. Essa a tarefa imensa cuja execução cabe à nova doutrina que os Espíritos vos revelaram.
Assim, pois, meus queridos filhos, que uma santa emulação vos anime e que cada um de vós se despoje do homem velho. Deveis todos consagrar-vos à propagação desse Espiritismo que já deu começo à vossa própria regeneração. Corre-vos o dever de fazer que os vossos irmãos participem dos raios da sagrada luz. Mãos, portanto, à obra, meus muito queridos filhos! Que nesta reunião solene todos os vossos corações aspirem a esse grandioso objetivo de preparar para as gerações porvindouras um mundo onde já não seja vã a palavra felicidade. François-Nicolas-Madeleine, cardeal Morlot. (Paris, 1863.)
[24 - CAPÍTULO V - item 20 - página 113] [24] O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - Kardec - 112ª edição
Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 07 de Agosto de 2010, 20:58
Ola!

deixo aqui um trecho de S.Tomé,
 que explica o destino da Terra e dos seus habitantes:

Há no intimo de cada ser humano uma centelha divina que regista automaticamente todos os actos e atitudes praticados pelo ser.
Assim, todo aquele que pratica uma acção louvável, meritória, para com o próximo, aviva a luz dessa centelha, se ao contrário, o acto tiver sido mau, empalidece a sua luz interna.
As vibrações inferiorizadas emitidas pelos encarnados endurecidos em face do aprimoramento mora, estão em harmonia com as vibraçoes de seres que habitam outros mundos inferiores a Terra, e são por estes atr´dos, assiim como o ima atrai a limalha de ferro que lhe está proxima.

A Terra também está a caminho de um novo grau de evolução, alcançado , mercê da soma vibratório de seus habitantes milenares.

E mister, por conseguinte, que nenhum passo à retaguarda seja dado pelos homens e mulheres da actualidade, que todos se esforcem por alcançar o mais alto nível moral que puderem, para que possam passar no crivo que começou a funcionar desde o principio do século, e muitos espíritos já recusou por não poderem passar em sua tela.

Abraço


Sensitive



Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 07 de Agosto de 2010, 21:02
Ola Esamar!

Citar
Desculpem, pois o que vou dizer não tem nada a ver com o tema, mas não posso evitar.

Não sei se já repararam, mas o próprio Deus está entre nós, desceu à Terra de forma encapotada, só para ver se nós estamos atentos.
Dou um doce se alguém adivinhar quem é. Smiley

P.S. Com uma presença tão ilustre, não sou digna de permanecer por aqui.
Acho que vou aproveitar o planeta Chupão e vou sumir de novo. Kiss


Bem agora deixas te me curiosa! ::) :D

terás que revelar quem é ;D


Abraço  Sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 07 de Agosto de 2010, 21:20
Ola pessoal!

Parece que o planeta chupão passou por aqui, ninguém diz nada :D

Bem continuando como estudo:


Destino da Terra e Causa das Misérias Humanas

6 – Admira-se de haver sobre a Terra tantas maldades e tantas paixões inferiores, tantas misérias e enfermidades de toda sorte, concluindo-se que miserável coisa é a espécie humana. Esse julgamento decorre de uma visão estreita, que dá uma falsa idéia do conjunto. È necessário considerar que toda humanidade não se encontra na Terra, mas apenas uma pequena fração dela. Porque a espécie humana abrange todos os seres dotados de razão, que povoam os inumeráveis mundos do Universo. Ora, o que seria a população da Terra, diante da população total desses mundos? Bem menos que a de um lugarejo em relação a de um grande império. A condição material e moral da humanidade terrena nada tem, pois, de estranho, se levarmos em conta o destino da Terra e a natureza de sua população.

7 – Faríamos uma idéia muito falsa da população de uma grande cidade, se a julgássemos pelos moradores dos bairros mais pobres e sórdidos. Num hospital, só vemos doentes e estropiados; numa galé, vemos todas as torpezas, todos os vícios reunidos; nas regiões insalubres, a maior parte dos habitantes são pálidos, fracos e doentes. Pois bem: consideremos a Terra como um arrabalde, um hospital, uma penitenciária, um pantanal, porque ela é tudo isso a um só tempo, e compreenderemos porque as suas aflições sobrepujam os prazeres. Porque não se enviam aos hospitais as pessoas sadias, nem às casas de correção os que não praticam crimes, e nem os hospitais, nem as casas de correção, são lugares de delícias.

                Ora, da mesma maneira que , numa cidade, toda a população não se encontra nos hospitais ou nas prisões, assim a humanidade inteira não se encontra na Terra. E como saímos do hospital quando estamos curados, e da prisão quando cumprimos a pena, o homem sai da Terra para mundos mais felizes, quando se acha curado de suas enfermidades morais.


O Evangelho Segundo o Espiritismo
por ALLAN KARDEC – tradução de José Herculano Pires



Abraço

Sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 07 de Agosto de 2010, 21:50
Ola!

Deixo este trecho para reflectir..... ::) ???


Cientistas derrubam seis mitos sobre o fim do mundo

Mito 1 sobre 2012
Previsão maia do fim do mundo em 2012
O calendário maia não termina em 2012, como alguns afirmaram, e esse povo antigo nunca considerou tal ano como o tempo do fim do mundo, dizem arqueólogos. Mas 21 de Dezembro de 2012, (um dia a mais ou a menos) foi, todavia, importante para os maias.

“É a época em que o maior ciclo do calendário maia – 1.872.000 dias ou 5.125,37 anos – acaba e um novo ciclo começa”, disse Anthony Aveni, especialista em povo maia e arqueoastrônomo da Universidade Colgate em Hamilton, Nova York.

Os maias registavam o tempo em uma escala que poucas culturas consideraram. Durante o apogeu do império, os maias inventaram a Grande Contagem – um comprido calendário circular que “transplantava as raízes da cultura maia desde a criação do mundo em si”, Aveni disse.

Durante o solstício de inverno de 2012, encerra-se a era atual do calendário da Grande Contagem, que começava no que os maias viam como o último período da criação do mundo: 11 de agosto de 3114 a.C. Os maias escreveram essa data, que precedeu sua civilização em milhares de anos, como o Dia Zero, ou 13.0.0.0.0.

Em Dezembro de 2012, a longa era termina e o complicado calendário cíclico volta ao Dia Zero, iniciando outro grande ciclo.

“A ideia é que o tempo se renova, que o mundo se renova novamente – muitas vezes após um período de estresse – da mesma forma que renovamos o tempo no dia de Ano Novo ou mesmo na segunda-feira de manhã”, disse Aveni, autor de “The End of Time: The Maya Mystery of 2012.”

Mito 2 sobre 2012
Continentes em ruptura vão destruir a civilização
Em algumas profecias do fim do mundo em 2012, a Terra se torna uma armadilha mortal ao passar por um “deslocamento de pólos”.

A crosta e o manto do planeta irão de repente se deslocar, girando em torno do núcleo externo de ferro líquido da Terra como a casca de uma laranja gira em torno de sua suculenta fruta.

“2012″, o filme, imagina um deslocamento polar previsto pelos maias, desencadeado por uma força gravitacional extrema sobre o planeta, graças a um raro ¿alinhamento galáctico” – e por uma radiação solar massiva que desestabiliza o centro da Terra ao aquecê-lo.

A ruptura de oceanos e continentes despeja cidades no mar, arrasta palmeiras para os pólos e gera terremotos, tsunamis, erupções vulcânicas e outros desastres.

Os cientistas descartam cenários tão drásticos, mas alguns pesquisadores têm especulado que um deslocamento mais sutil poderia ocorrer, por exemplo, se a distribuição de massa sobre ou dentro do planeta mudasse radicalmente, devido a, digamos, o derretimento das calotas polares.

O geólogo da Universidade de Princeton Adam Maloof, que estudou extensivamente os deslocamentos polares, disse que a evidência magnética nas rochas confirma que os continentes passaram por um rearranjo drástico, mas o processo levou milhões de anos – lento o bastante para a humanidade não sentir o movimento.

Mito 3 sobre 2012
Alinhamento galáctico revela perdição
Alguns observadores do céu acreditam que 2012 irá se encerrar com um “alinhamento galáctico”, que ocorrerá pela primeira vez em 26.000 anos.

Nesse cenário, o trajeto do sol pelo céu pareceria cruzar o que, da Terra, é visto como o ponto médio da nossa galáxia, a Via Láctea, que em boas condições de observação aparece como uma faixa de neblina no céu noturno.

Alguns temem que esse alinhamento de alguma forma exponha a Terra a poderosas e desconhecidas forças galácticas que irão precipitar o seu fim – talvez através de um “deslocamento polar” ou movimento do supermassivo buraco negro do coração da nossa galáxia.

Outros veem o suposto evento sob uma luz positiva, como o prenúncio do despertar de uma nova era na consciência humana. Morrison, da NASA, tem uma visão diferente. “Não existe nenhum ‘alinhamento galáctico’ em 2012″, ele disse, “ou pelo menos nada fora do comum.”

Ele explicou que um tipo de “alinhamento” ocorre durante todos os solstícios de inverno, quando o sol, visto da Terra, aparece no céu próximo do que parece ser o ponto médio da Via Láctea.

Astrólogos podem se entusiasmar com alinhamentos, Morrison disse. “Mas a realidade é que os alinhamentos não são de interesse para a ciência. Eles não significam nada”, ele disse. Eles não modificam a força gravitacional, a radiação solar, as órbitas planetárias, ou qualquer coisa que tenha impacto na vida da Terra.

Mas a especulação sobre alinhamentos não é surpreendente, ele afirma. “Fenômenos astronômicos comuns são imbuídos de um senso de ameaça por pessoas que já acreditam que o mundo vai acabar.”

Em relação aos alinhamentos galácticos, David Stuart, especialista em povo maia da Universidade do Texas, escreve em seu blog que “nenhum texto ou arte dos antigos maias faz referência a qualquer coisa do tipo.”

Mesmo assim, a data final do actual ciclo da Longa Contagem – o solstício de inverno de 2012 – pode ser evidência da habilidade astronómica dos maias, disse Aveni, o arqueoastrônomo. “Não descarto a probabilidade de que a astronomia desempenhou um papel” na escolha de 2012 como o término do ciclo, ele disse.

Astrónomos maias construíram observatórios e, através da observação dos céus nocturnos e usando a matemática, aprenderam a prever com precisão eclipses e outros fenómenos celestiais. Aveni observa que a data de início do actual ciclo foi provavelmente associada a uma passagem do zénite solar, quando o sol cruza directamente sobre nossas cabeças, e sua data de término cairá no solstício de Dezembro, talvez intencionalmente.

Essas escolhas, ele disse, podem indicar que o calendário maia está ligado aos ciclos sazonais de agricultura, centrais para a sobrevivência dos povos antigos.

continuação............
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 07 de Agosto de 2010, 21:52
Continuação



Mito 4 sobre 2012
O Planeta X está em rota de colisão com a Terra
Alguns dizem que ele está por aí: um misterioso planeta X, também conhecido como Nibiru, em rota de colisão com a Terra – ou pelo menos a caminho de uma passagem de raspão destruidora.

Dizem que uma colisão direta iria destruir a Terra. Mesmo uma passagem de raspão, alguns temem, poderia gerar uma chuva de asteróides de impacto mortal, arremessados em nossa direcção pelo turbilhão gravitacional do planeta.

Será que esse planeta desconhecido realmente poderia estar vindo em nossa direcção em 2012, mesmo passando de raspão? Bem, não. “Não há objeto nenhum por aí”, disse Morrison, o astrobiólogo da NASA. “Essa provavelmente é a coisa mais clara a se dizer.”

As origens dessa teoria na verdade antecedem o amplo interesse em 2012. Popularizado em parte por uma mulher que alega receber mensagens de extraterrestres, o fim do mundo relacionado a Nibiru foi originalmente previsto para 2003.

“Se houvesse um planeta ou uma anã marrom ou qualquer objeto que fosse estar no interior do sistema solar daqui a três anos, os astrónomos o teriam estudado na última década e ele seria visível a olho nu hoje.” “Não há nada.”

Mito 5 sobre 2012
Tempestades solares irão devastar a Terra
Em alguns cenários de desastre para 2012, nosso próprio sol é o inimigo. Nossa amigável estrela vizinha, segundo rumores, irá produzir erupções letais de labaredas solares, que aumentarão o calor sobre os terráqueos.

A actividade solar cresce e diminui segundo aproximadamente ciclos de 11 anos. Grandes labaredas podem de fato danificar as comunicações e outros sistemas da Terra, mas os cientistas não têm indicações de que o sol, pelo menos no curto prazo, irá lançar tempestades fortes o suficiente para fritar o planeta.

“Ao que parece, o sol não está seguindo a programação mesmo”, afirmou Morrison, o astrónomo da NASA. “Esperamos que esse ciclo provavelmente não seja concluído em 2012, mas um ou dois anos depois.”

Mito 6 sobre 2012
Os maias tinham previsões claras para 2012
Se os maias não esperavam o fim do mundo em 2012, o que exatamente eles previram para esse ano? Muitos estudiosos que se aprofundaram na evidência dispersa em monumentos maias dizem que o império não deixou um registro claro prevendo que qualquer coisa específica aconteceria em 2012.

Os maias retrataram de fato um desagradável – embora não datado – cenário do fim do mundo, descrito na página final de um texto de aproximadamente 1100, conhecido como Códice de Dresden. O documento descreve um mundo destruído pela enchente, um cenário imaginado em muitas culturas e provavelmente vivencial, em uma escala menos apocalíptica, por povos antigos. Aveni, o arqueio astrónomo, disse que o cenário não deve ser interpretado literalmente – mas como uma lição sobre o comportamento humano.

Ele associa os ciclos ao nosso próprio período de Ano Novo, quando a conclusão de uma era é acompanhada por atividades frenéticas e estresse, seguidas de um período de renascimento, quando muitas pessoas fazem uma reflexão e resolvem começar a viver de uma maneira melhor. Na verdade, Aveni diz, os maias não eram muito chegados a previsões.

“Toda a escala de registo do tempo é muito direccionada ao passado, não ao futuro”, ele disse. “O que é lido nesses monumentos da Longa Contagem são eventos que ligavam os governantes maias a ancestrais e ao divino.”

“Quanto mais você planta suas raízes no passado do tempo profundo, melhor você pode argumentar que é legítimo”, Aveni disse. “E acho que é por isso que esses governantes maias usavam o tempo da Longa Contagem”. “Não se trata de uma previsão fixa sobre o que vai acontecer.”


Abraço
Sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Hiryu em 07 de Agosto de 2010, 22:01
Bom, tendo lido recentemente o livro Nosso Lar, e  após ler estes ultimos posts de nossa amiga sensitive, creio que seria correto dizer que espiritos de luz que encarnaram em nosso mundo poderiam ser encarados como os nossos médicos. Homens como Gandhi, Chico Xavier, Madre Tereza, além é claro de Jesus, dentre outros.

Gostaria de traçar tb uma relação do tema a muitos estudos de cultos espiritualistas que fazem uma relação da pluralidade dos mundos a ufologia, mas não me sinto com base suficiente para poder lançar desta relação corretamente.

So posso decorrer sobre um fato que presenciei: Numa palestra de um desses grupos, presenciamos o palestrante citando as mudanças que a Terra estaria passando para um  novo rumo de evolução. No meio de tantas informaçoes, foi citado a mudança de graus no eixo da Terra. Algum tempo depois presenciamos o infeliz caso do Tsunami no final de 2004. Numa reportagem, foi afirmado que havia se notado uma mudança de poucos graus no eixo do planeta e que esta mudança poderia sim ter causado essa catástrofe, como tinha se dito nessa palestra. Eu que sou bem cético, fiquei realmente curioso com esse fato.

Parabéns pelo tema e que ele flua perfeitamente no decorrer do mês.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 08 de Agosto de 2010, 00:00
http://www.youtube.com/watch?v=VQ0uU0US3NI (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PVZRMHVVMFVTM05J)


http://www.youtube.com/watch?v=S-rBbxOErjQ (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PVMtckJieE9FcmpR)


http://www.youtube.com/watch?v=2Xe0fTFnIVA (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PTJYZTBmVEZuSVZB)
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 08 de Agosto de 2010, 00:06
http://www.youtube.com/watch?v=GIP4RIHngaM (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PUdJUDRSSUhuZ2FN)



http://www.youtube.com/watch?v=IdWqUk7J9GA (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PUlkV3FVazdKOUdB)
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Di Cesar em 08 de Agosto de 2010, 00:18
Cara Irmão Filho do Bino


Caro Irmão, simpatizei contigo, se é mesmo sua essa foto que está aí
Se me permitir, queria fazer um comentário sobre teu comentário

Vou dizer o que tenho que dizer, mas sem ofensa, bem pelo contrario, vamos ver o que percebe com esse enfoque rápido

“O Buscador sincero, nada sabe de sí,”

O buscador nada sabe, mas deve saber e muito.
Aquele que não sabe, é presa fácil das potencias trevosas que tem como ponto central em seu ataque, a opinião, em resumo a sonolência da consciência em, relação as verdades eterna.

Portanto, tem é que saber, sim, e muito se queres ser senhor de ti mesmo

“posto que em verdade eu só sei que nada sei...”

Essa outra frase usada por ti, se colocando numa espécie retaguarda querendo passar uma falsa humildade, sendo que, não tem nada de humilde, alguém dizer que nada sabe, quem diz que nada sabe, então não sabe nada, e quem não sabe nada, que serventia para a sociedade ele tem?

Não me refiro que seja pretensioso, não, não é isso, dizemos assim que nada sabemos, e que nem sabemos se vamos saber etc.

Esse não é sem duvida um caminho seguro, ( o caminho do não sei) repito, temos que saber, e profundamente sobre nós e o universo e Deus, temos que dizer coisas, não importa se outros não gostem, um filho da Luz Divina, não se preocupa em agradar ninguém, se preocupa em dizer o que tem que ser dito, doa a quem doer, o ser humano precisa aprender a transmutar seu orgulho, seus chiliques de que não gostei disso, não gostei daquilo etc.

Devemos conhecer a nossa estrutura bem a fundo, e só há um caminho seguro para isso, bem existem outros que levam varias encarnações, mas se quer um caminho rápido, estude a astrologia, a  magia, cabala, mitologia, simbolismo, estude isso, sem isso, com certeza, no final de sua vida, terá aumentado em teu vocabulário umas poucas palavras e nada mais

Estas ciência de que mencionei, estão nelas os segredos dessa estrutura, portanto que se você ver alguém que se diz sabedor das coisas, se ele não conhecer estas ciências, você não vai tardar a perceber que na verdade, nem ele sabe pra onde está indo, entendeu?

Antes de finalizar, sobre a multliplicidade dos mundos, talvez fosse melhor estudar um pouco mais nosso mundo, para depois questionar outros mundos, até porque a própria pergunta já responde a questão.

“Pluralidade” dos mundos, já está respondido, de resto é só dizer que tipo de ser povoa um suposto mundo, embora não deixa de ser sempre oportuno, não vi nenhum enfoque positivo nessa questão, mas, vamos remando... vamos remando.... vamos remando...

Bom caro irmão bino, se essas frases mexerem com seu orgulho, e te deixou meio contrariado, é um excelente sinal, a contrariedade vai mostrar em que nível da espiritualidade chegou e está, mas, se ao contrario, está recebendo como se fosse o Próprio Deus que lhe enviou, e vai se sentir animado, feliz, por estar lendo elas, aí caro irmão, você já aprendeu coisas que os outros desse fórum terão que nascer talvez, mais duas encarnações pra entender o que tu entendeu ate aqui nesta vida.

DC
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 08 de Agosto de 2010, 01:10
Amado irmão,
Agradeço suas palavras e seus ensinamentos, muito me serão úteis para reflexão...
Toda Criação Divina tem sua utilidade, e voce e eu somos filhos do mesmo Deus, caminhando e sendo caminheiros da mesma estrada, a evolução do nosso psiquismo, é realizada independentemente da nossa vontade, é a lei do Progresso, que não é sua nem minha, mas pela alteridade, o respeito pelos diferentes, e aprender a conviver com as diferenças é o únivo meio da era da Regenação alcançar o planeta Terra e isso quem decide não é o que penso, nem é o o amado irmão pensa...
Conforme o Cristo asseverou e está em Mateus, 6...
27 Ora, qual de vós, por mais ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado à sua estatura?
Não há em meu psiquismo, nem orgulho, nem contrariedade, muito pelo contrário, nebhum ânimo me move, posto que já assimilei o gosto pela alteridade.
Aproveito a bela oportunidade que o irmão me deu para manifestar e renovo minha propaganda pela nova era que virá.... Alteridade/Escola em tempo integral para todas as crianças/amor ao próximo como a sí mesmo.
Que a paz que o mundo não lhe pode dar, posto que é ilusão, mas que o Cristo no-la prometeu, esteja em seu coração e no de todos os membros deste fórum, posto que Ele não tinha nenhuma razão para nos enganar e nós não temos nenhuma razão para duvidar, onde houver dois ou mais falando em meu nome, Eu estarei...
Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 08 de Agosto de 2010, 01:34
Citar
Re: Pluralidade dos mundos habitados
« Responder #191 em: Hoje às 00:18 »Di Cesar

Amado irmão Di Cesar, como de habitual, lí e relí integralmente seu post, e posso dizer que até o compreendí nas entrelinhas...a ele dediquei toda minha atenção e o meu respeito, agora, prezaria receber o mesmo tratamento com relação ao pensamento que não é meu, mas o adoto, pelo meu racionalismo e senso-analítico e crítico e o anexo aqui posto que tem relevância para o perfeito entendimento...


Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 08 de Agosto de 2010, 02:36
Para refletirmos...
Ressalte-se, porém, que, muito embora decaídos moralmente, aquela falange de exilados manteve em seu inconsciente todos os progressos intelectuais e formaram desse modo o grupo dos árias, a civilização do Egito, o povo de Israel e as castas da Índia. Cremos que seres de outros sistemas planetários, ainda hoje, têm reencarnado na Terra. Na questão 172, de O Livro dos Espíritos, Kardec perguntou: "As nossas diversas existências corporais se verificam todas na Terra?" os Espíritos responderam: "Não; vivemo-las em diferentes mundos. As que aqui passamos não são as primeiras, nem as últimas; são, porém, das mais materiais e das mais distantes da perfeição." (10)"De acordo com o ensinamento dos Espíritos, de todos os globos que compõem o nosso sistema planetário, "a Terra é onde os habitantes são menos avançados, tanto física como moralmente ."(11)

A Astrofísica demonstra que a matéria do nosso planeta, tem os mesmos elementos químicos dos astros distantes. As leis físicas daqui são exatamente as mesmas que vigoram lá. Não há mais razão para negar ou afirmar que a Terra é o único planeta habitado do Universo. Até porque desde toda a eternidade Deus criou mundos materiais e seres espirituais, pois se assim não fora tais mundos careceriam de finalidade."(12)
Jorge Hessen
E-Mail: jorgehessen@gmail.com
Site: http://jorgehessen.net (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL2pvcmdlaGVzc2VuLm5ldA==)
Blog: http://jorgehessenestudandoespiritismo.blogspot.com (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL2pvcmdlaGVzc2VuZXN0dWRhbmRvZXNwaXJpdGlzbW8uYmxvZ3Nwb3QuY29t)

Amados irmãos:
Penso assim:
A matéria está por aí igualmente distribuida, seu estudo já foi por demais aprofundado, para que continue sendo objeto de estudo dos Espiritualistas...
Isso é coisa para Nasa, cientistas, o Espiritismo tem doutrina, tem discernimento, tem vontade de evoluir, tem disciplina, tem evolução assistida, então tudo deve fazer para o bom viver, com alegria e aprender pela relação, com os diferentes e praticando alteridade.
Quem sinceramente deseja evoluir, não é pelo estudo da habitabilidade ou não de outros planetas que alcançarão evolução...
Claro todos são livres, como livres pensadores que somos...
Mas é o estudo do psiquísmo humano, que fará de nós seres mais competentes para compreender nossos desígnios como filhos de Deus, pois a matéria como sabemos tem seu ciclo de idas e vindas e sendo o universo, Deus como seu criador, tudo que não for matéria é Espírito... seja em que estágio estiver em sua evolução...
Nossa missão é lutarmos por nossa evolução, todavia, nenhum outro ser pode interferir no meu livre arbítrio em termos evolutivos...
A evolução assistida é temporária e quem dela faz uso não é o encarnado, são os designados para tal que a oferece aos encarnados, que dela utilizam ou não, na medidade de suas liberdade e vontades...
Vontades que exercem livremente somente para consigo mesmos, posto que quando sob qualquer pretexto, interferirmos na vontade alheia, estaremos praticando magia...
Coisa totalmente diferente da experimentação do fenômeno via natural...
Senão porque Cristo nos asseveraria que melhor que entrassemos na vida sem o olho direito, que com ele, fosse nossa causa da nosa desgraça?
Poque falou do olho direito e não do esquerdo?
Eduquemos-nos pelo respeito e irrestrito às diferenças, compreendemo-las e tudo façamos para viver lado a lado, ombro a ombro, sem os melindres para que nos permitamos sermos todos iguais, posto que toda ciência da Terra, é nada,  perante a sabedoria universal, que nos dotemos com paciência e estudo, da serenidade, e confiança, até adquirirmos a pureza da pomba e a sagacidade da serpente.
Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 08 de Agosto de 2010, 03:02
Irmão Di Cesar,
Expus as minhas crenças, para que o amigo compreenda o porque tenho fé que o buscador nada sabe de sí conforme postou:
“O Buscador sincero, nada sabe de sí,”

O buscador nada sabe, mas deve saber e muito.
Aquele que não sabe, é presa fácil das potencias trevosas que tem como ponto central em seu ataque, a opinião, em resumo a sonolência da consciência em, relação as verdades eterna.

Portanto, tem é que saber, sim, e muito se queres ser senhor de ti mesmo

“posto que em verdade eu só sei que nada sei...”

NIRVANA - Cada individualidade, na prova, como na redenção, como na glória divina, tem uma função definida de trabalho e elevação dos seus próprios valores. Os que aprenderam os bens da vida e quantos os ensinam com amor, multiplicam na Terra e nos Céus os dons infinitos de Deus.

[52 - página 73]   

BUDISMO - Filosofia Budista Theravada (Hinyana): A figura do "veículo pequeno" resume o espírito da tradição Theravada, também chamada de Hinayana. Cada um é responsável por guiar o próprio barco. Sozinho, o praticante busca a auto-iluminação por meio da meditação e de uma conduta condizente com a doutrina de Buda.
Revista ISTOÉ / 1774 - 1º/10/2003 - pág. 52 - Consultoria: Prof.Frank Usarski, programa de pós-graduação em ciências de religião da PUC de São Paulo.
 

EVANGELHO_APÓCRIFO_DE_TOMÉ - [3] Jesus disse: "Se aqueles que vos guiam disserem, 'Olhem, o reino está no céu', então, os pássaros do céu vos precederão, se vos disserem que está no mar, então, os peixes vos precederão. Pois bem, o reino está dentro de vós, e também está em vosso exterior. Quando conseguirdes conhecer_a_vós_mesmos, então, sereis conhecidos e compreendereis que sois filhos do Pai vivo. Mas, se não vos conhecerdes, vivereis na pobreza e sereis essa pobreza." 
(Conforme documentos localizados em Nag-Hammadi, no ano de 1945)
 

GNOSTICISMO - A gnose é um conhecimento que brota do coração de forma misteriosa e intuitiva. É a busca do conhecimento, não o conhecimento intelectual, mas aquele conhecimento_que_dá_sentido_à_vida_humana, que a torna plena de significado porque permite o encontro do homem com sua Essência Eterna e maravilhosa.
http://www.gnosisonline.org/Teologia_Gnostica/index.shtml (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5nbm9zaXNvbmxpbmUub3JnL1Rlb2xvZ2lhX0dub3N0aWNhL2luZGV4LnNodG1s)
 

ESPIRITISMO - A finalidade divina do Espiritismo é a iluminação dos sentimentos, na sagrada melhoria das características morais do homem.
[41a página 23] - Emmanuel - 1940

Então o buscador que pensa que sabe, não aproveita o que de bom há em tudo, posto que sob a égide de Deus o Supremo, nada se faz na Terra ou no universo que seja inútil.
Então me é lícito replicar Emmanuel, posto que pelo meu melhoramento, naturalmente sem intervenções milagrosas e desconformes em relação a natureza, a evolução virá calma e silenciosamente pelas vias naturais...
A finalidade divina do Espiritismo é a iluminação dos sentimentos, na sagrada melhoria das características morais do homem.
Saúde e Paz!
Que o Deus do seu coração, o abençoe e ilumine hoje e sempre!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: luizgustavopiracicaba em 08 de Agosto de 2010, 03:47
Olá. Esta é minha primeira participação neste fórum, apesar de acompanha-lo faz algum tempo mas hj tomei coragem.

Não é de espantar que os mundos não são estruturas inúteis, mas que servem de habitação para a vida, seja esta encarnada, em espíritos na erraticidade (mundos transitórios - qq. 234 a 236e do LE) ou ainda espíritos puros.

Referente à corporeidade em outros mundos, temos a questão 181 do LE:

181 Os seres que habitam os diferentes mundos possuem corpo semelhante aos nosso?
– Sem dúvida possuem corpo, porque é preciso que o Espírito esteja revestido de matéria para agir sobre a matéria. Porém, esse corpo é mais ou menos material, de acordo com o grau de pureza a que chegaram os Espíritos. E é isso que diferencia os mundos que devem percorrer; porque há muitas moradas na casa de nosso Pai e, portanto, muitos graus. Alguns o sabem e têm consciência disso na Terra; outros não sabem nada.

Mas, ao mesmo tempo, eles explicitam que a responsabilidade da “descoberta” recai sobre nós, o que está claro na questão 182 do LE.

Kardec disserta ainda após a q. 182:

À medida que o Espírito se purifica, o corpo que o reveste se aproxima igualmente da natureza espírita. A matéria torna-se menos densa, ele não mais se arrasta em sofrimento pela superfície do solo, as necessidades físicas são menos grosseiras

E não podemos nos esquecer da vida anterior à humana, em estágios nos demais reinos, os que conhecemos na Terra ou nos são desconhecidos (pg 151, item 18 da Genese - “Toda criatura, mineral, vegetal, animal ou qualquer outra — porquanto há muitos outros reinos naturais, de cuja existência nem sequer suspeitais — sabe, em virtude desse princípio vital e universal, apropriar as condições de sua existência e de sua duração.”)

Ou seja, mesmo em se tratando de vida encarnada, ainda assim teríamos uma larga faixa de planetas em que a desmaterialização da matéria seria inacessível aos nossos aparelhos científicos.

Os espíritos ainda são claros ao afirmar que os espíritos, quanto mais primitivos, mais presos a um determinado mundo, e que até espíritos puros habitam um mundo, como na questão 188 do LE:

188 Os Espíritos puros habitam mundos especiais, ou estão no es- paço universal, sem estar ligados mais a um mundo do que a outro?
– Os Espíritos puros habitam determinados mundos, mas não estão restritos a eles como os homens estão à Terra; eles podem, melhor do que os outros, estar em todos os lugares

E ainda neste tema, uma das afirmações mais belas da Codificação é a encontrada na resposta da questão 176 do LE: “Todos os mundos são solidários: o que não se cumpre em um se cumpre em outro”.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Di Cesar em 08 de Agosto de 2010, 11:31
Caro irmão, filhodobino


Caro irmão, vou retornar a esse assunto só mais uma vez, e ver que tipo de aprofundamento teremos da questão

Muito bem colocado o que o irmão disse, todavia, todo boi deve ter um nome pelo menos.

Alteridade, ou então o que do é outro, e como de fato se relata nas escrituras sagradas, que é totalmente velada ao não iniciado nos altos mistérios, dize-se em palavras saídas da boca do Cristo que não se movimenta um côvado se quer, ao não ser que seja pela Vontade do criador dos mundos, em que do contrario é em vão nossos esforços, ou esforços de nossa própria vontade

Acontece que ler é uma coisa, interpretar é outra, e o próprio Cristo lembra muito bem quando diz cuidado com a letra morta.

Sem Duvida que deve ser sempre a Vontade da alteridade ou então, a Vontade do outro que seria o próprio Cristo, e é assim que funciona, porem, devemos deixar isso a revelia por conta dessa vontade?

E passarmos várias, e varias encarnações esperando que a suposta Vontade Divina apareça e mude as coisas?

Talvez não fosse melhor arrobarmos a porta do céu? E entramos para o recinto Santo pelo nosso esforço?

Caro irmão, o Reino de Deus está dentro de nós, porem, entre esse reino, e nós, existe uma grande separação no qual, torna-se impossível essa suposta alteridade tomar conta de sua parte, enquanto não houver uma , digamos assim, ruptura dessa camada, desse véu, que nos separa do grande e poderoso Nosso Senhor Jesus Cristo que está ali, aqui dentro de nós esperando um pequeno esforço apenas na direção certa, de nossa parte para que ele então como João Batista disse, não sou eu quem deve falar, mas ele é quem  deve falar em mim, evidente que ele se referia ao Nosso Senhor Jesus Cristo.

Acredito que estás palavras talvez ate seja bem compreendida pelo querido irmão, mas, o tal galho, ou o grande quebra cabeça é, como romper a barreira que nos mantém separados do criador e por isso então a necessidade de reencarnarmos.

Ou porventura o irmão tem certeza que não irá mais reencarnar pode conta de sua evolução? Estais já conectado de forma plena aos atributos Divinos? Estais repleto da Luz do Divino Espírito Santo, o Paraclito, O consolador?

Acho que vou arriscar um palpite, tu veras muita água por debaixo da ponte ainda passar antes que tu se vás para o Divino Pleroma, como de fato eu também verei águas por debaixo da ponte passar, pois, a Grande Serpente que nos mantém  aprisionados entre a rota das encarnações, é imensamente inteligente, seria necessário muito mais que uma inteligência para neutralizá-la, seria necessário reescrevermos o nosso próprio destino, que é a única forma de enganá-la, e quando se trata de agirmos, nota-se que termos um livre arbítrio, nem a própria Divindade Criadora mete o bico nessa panela

Portanto, existe uma enorme massa, em cada um de nós, e só uma pessoa tem autoridade de mexer nessa massa, que cada um de nós

Vamos mexer nessa massa, prepará-la, vamos por no forno, vamos deixar assar ate que fique um belo pão de forma, para daí sim, aparecer o Santificador dos corações para jantar conosco em uma bela festa de núpcias Espiritual.

Como de fato relata ao tempo todo O LIVRO DOS CANTICOS

Deus esteja Contigo caro irmão.

DC
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Di Cesar em 08 de Agosto de 2010, 11:39
Caro Irmão Filho dobino

Queira me perdoar, fiz um comentario em cima de um texto que pensei que fosse para mim, mas depois vi a sua outra explanacao se dirigindo a mim, todavia fica já para aprofundarmos melhor o assunto

Sobre a sua resposta, em que se dirigiu a mim, talvez o Espiritismo, está ainda muito pequeno ou como poderia dizer, está nascendo para um ensinamento, por ora ele se mantem mais na perifiria da espiritualidade, mas sem duvida que é muito bem colocado justamente porque seu ensinamento vem da esperiencia daqueles que vivem no dia a dia, isso é bom

Mas temos os Grandes Misterio aí para aprendermos, e esses Misterios Grandes sao estao na mãos dos Mestres

DC
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 08 de Agosto de 2010, 12:39
Amado irmão Di Cesar,
vamos sim, eu o desejo, e o amigo manifestou desejo de aprofundar o assunto, mas não vamos postar aqui, posto que aqui, desvirtua o tema que os dirigentes deste fórum definiram e que nossa amada irmã dirigente tanto se preparou para levar avante um trabalho já bastante dificil por sí só, imagine se a gente misturar os assuntos, portanto, prepararei à parte e postarei lá tópico do auto conhecimento.

Agradeço desde já sua compreensão e a paciencia de nossa irmã Sensitive dirigente deste estudo, teve com este pequeno desvirtuamento do tema, aqui voltarei porque levo muito a sério os estudos e é neles que prefiro me concentrar...mas voltarei dentro do tema.
Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 08 de Agosto de 2010, 12:56
Ola Filhodobino!



Citar
Agradeço desde já sua compreensão e a paciencia de nossa irmã Sensitive dirigente deste estudo, teve com este pequeno desvirtuamento do tema, aqui voltarei porque levo muito a sério os estudos e é neles que prefiro me concentrar...mas voltarei dentro do tema.
Saúde e Paz!
Agradeço esta sua conclusão, em postar as vossas divergências num outro sítio sem ser aqui.


Eu própria já estava a ficar confusa........

Contudo, a sua contribuição para este estudo é de grande valor ! ;)

Abraço


Sensitive

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 08 de Agosto de 2010, 15:21
Amada irmã dirigente
O respeito e a ética deve ser a norma de conduta de todos nós para que pela alteridade possamos um dia alcançar a paz em nosso planeta, não precisa agradecer esta é a minha obrigação.

Aproveito para avisar ao amado irmão Di Cesar, que o que eu pretendia lhe responder já está postado aqui:

http://www.forumespirita.net/fe/auto-conhecimento/ego-segundo-entendimento-de-um-estudante-espirita/new/#new (http://www.forumespirita.net/fe/auto-conhecimento/ego-segundo-entendimento-de-um-estudante-espirita/new/#new)


Ola Filhodobino!



Citar
Agradeço desde já sua compreensão e a paciencia de nossa irmã Sensitive dirigente deste estudo, teve com este pequeno desvirtuamento do tema, aqui voltarei porque levo muito a sério os estudos e é neles que prefiro me concentrar...mas voltarei dentro do tema.
Saúde e Paz!
Agradeço esta sua conclusão, em postar as vossas divergências num outro sítio sem ser aqui
Eu própria já estava a ficar confusa........
Contudo, a sua contribuição para este estudo é de grande valor ! ;)
Abraço
Sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 08 de Agosto de 2010, 16:33
CAPÍTULO III - HÁ MUITAS MORADAS NA CASA DE MEU PAI 71
Diferentes estados da alma na erraticidade: 1 e 2. - Diferentes categorias de mundos
habitados: 3 a 5. – Destinação.
16. Entre as estrelas que cintilam na abóbada azul do firmamento, quantos mundos
não haverá como o vosso, destinados pelo Senhor à expiação e à provação! Mas, também os há mais miseráveis e melhores, como os há de transição, que se podem denominar de regeneradores. Cada turbilhão planetário, a deslocar-se no espaço em torno de um centro comum, arrasta consigo seus mundos primitivos, de exílio, de provas, de regeneração e de felicidade. Já se vos há falado de mundos onde a alma recém-nascida é colocada, quando ainda ignorante do bem e do mal, mas com a possibilidade de caminhar para Deus, senhora de si mesma, na posse do livre-arbítrio. Já também se vos revelou de que amplas faculdades é dotada a alma para praticar o bem. Mas, ah! há as que sucumbem, e Deus, que não as quer aniquiladas, lhes permite irem para esses mundos onde, de encarnação em encarnação, elas se depuram, regeneram e voltam dignas da glória que lhes fora destinada.

A verdade dói, machuca, melindra, e nos faz colocar a carapuça...
Então inicialmente, as apreciamos, quando a coragem de nos conhecermos, já fez morada em nosso psiquismo, e a primeira coisa que fazemos é refutar, como tolice, invencionice, loucura.
Mas, a semente fica plantada, quando chega a cada indivíduo a era própria da semente germinar, a Lei de Progresso é inexorável, atua... melhor pela aceitação e resignação, que pelas provas, posto que Deus é o infinito amor... Aquele que ama EDUCA.
Já pensou se Kardec  caminhasse àquela época, por estes pensamentos abaixo inserido?
Não seriam os livros que seriam queimados, mas o próprio Kardec.
Então coube a quem já não teria condições de ser queimado a tarefa de explicar melhor...


  No mundo espiritual, decerto, a autoridade da Justiça funciona com maior segurança, embora saibamos que o mecanismo da regeneração vige, antes de tudo, na consciência do próprio indivíduo.

        Ainda assim, existem no mundo espiritual, como é natural, santuários e tribunais, em que magistrados dignos e imparciais examinam as responsabilidades humanas, sopesando-lhes os méritos e deméritos.

        A organização do júri, em numerosos casos, é observada, necessariamente, porém, constituída de Espíritos integrados no conhecimento do Direito, com dilatadas noções de culpa e resgate, erro e corrigenda, psicologia humana e ciências sociais, a fim de que as sentenças ou informações proferidas se atenham à precisa harmonia, perante a Divina Providência, consubstanciada...
no amor que ilumina 
e na sabedoria que sustenta.

        Há delinqüentes tanto no plano terrestre quanto no plano espiritual, e, em razão disso, não apenas os homens recentemente desencarnados são entregues a julgamento específico, sempre que necessário, mas também as entidades desencarnadas que, no cumprimento de determinadas tarefas, se deixam, muitas vezes, arrastar a paixões e caprichos inconfessáveis.

        É importante anotar, contudo, que:

Quanto mais baixo é o grau evolutivo dos culpados, mais sumário é o julgamento pelas autoridades cabíveis, 

e, quanto mais avançados os valores culturais e morais do individuo, mais complexo é o exame dos processos de criminalidade em que se emaranham, não só pela influência com que atuam nos destinos alheios, como também porque o Espírito, quando ajustado à consciência dos próprios erros, ansioso de reabilitar-se perante a vida e diante daqueles que mais ama, suplica por si mesmo a sentença punitiva que reconhece indispensável à própria restauração. 

[56 - pági
na 175] - Pedro Leopoldo-MG, 11/5/1958[/color][/color]

E o pior é que lá no julgamento dos julgamentos...
Que é feito individualmente, onde o próprio indivíduo lê seu próprio inquérito e o próprio faz o sumário de culpa, ....
Lá não há venda ou concessão de indulgências...
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: hcancela em 08 de Agosto de 2010, 16:48
Olá amigos(as)

Continuemos no tema!......... ;) ;) ;) ;)




Mas, teria criado Deus, inúmeros mundos e inúmeras categorias para estarem abandonados?
Não teriam uma razão útil?
Kardec no livro A Génese, Cap. XI diz-nos

“….O homem não pode constatar senão o que existe; quanto a tudo o mais, apenas pode emitir hipóteses; e Deus não lhe deu tal conhecimento, seja porque tal conhecimento ultrapassa o alcance de sua inteligência atual, seja porque seria atualmente inútil ou inconveniente que ele o possuísse no momento.

O que Deus lhe transmite por seus mensageiros, e o que por outro lado o próprio homem tem podido deduzir, partindo do princípio da soberana justiça que é um dos atributos essenciais da Divindade, é que todos temos um mesmo ponto de partida; que todos são criados simples e ignorantes, com aptidão igual para progredir mediante sua atividade individual; que todos atingirão o grau de perfeição compatível com a criatura, através de seus esforços pessoais; que todos, sendo os filhos de um mesmo Pai, são o objeto de igual solicitude; que não há nenhum favorecido ou melhor dotado que os demais, e dispensado do trabalho que seria imposto a outros para atingir seu alvo.

Ao mesmo tempo em que Deus criou mundos materiais, desde toda a eternidade, igualmente criou seres espirituais desde toda a eternidade: sem isso, os mundos materiais teriam sido sem objetivo. Seria mais fácil conceber-se os seres espirituais sem os mundos materiais, que estes sem os seres espirituais. São os mundos materiais que teriam que fornecer aos seres espirituais, elementos de atividade para o desenvolvimento de sua inteligência.

O progresso é a condição normal dos seres espirituais, e a perfeição relativa é a finalidade que devem alcançar; ora, tendo Deus criado desde toda a eternidade, e criando sem cessar, por toda a eternidade, também terá havido aqueles que alcançaram o ponto culminante da escala.

Antes que a Terra existisse, mundos tinham sucedido a mundos, e quando a Terra saiu do caos dos elementos, o espaço era povoado por seres espirituais em todos os graus de progresso, desde aqueles que nasciam para a vida, até aqueles que, de toda a eternidade, haviam tomado lugar entre os puros Espíritos, vulgarmente chamados anjos. “


SAUDAÇÕES FRATERNAS
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 08 de Agosto de 2010, 17:16
Citar
Enviado por: hcancela
O que Deus lhe transmite por seus mensageiros, e o que por outro lado o próprio homem tem podido deduzir, partindo do princípio da soberana justiça que é um dos atributos essenciais da Divindade, é que todos temos um mesmo ponto de partida; que todos são criados simples e ignorantes, com aptidão igual para progredir mediante sua atividade individual; que todos atingirão o grau de perfeição compatível com a criatura, através de seus esforços pessoais; que todos, sendo os filhos de um mesmo Pai, são o objeto de igual solicitude; que não há nenhum favorecido ou melhor dotado que os demais, e dispensado do trabalho que seria imposto a outros para atingir seu alvo.


Amado irmão, embora a ancianidade dessa assertiva, já de todos conhecida, não me canso de relê-las, e nelas refletir...

Fale a sua verdade mansa e calmamente e ouça os outros, mesmo a dos insensatos e ignorantes - eles também têm sua própria história.
Você é filho do universo, irmão das estrelas e árvores.
Você merece estar aqui e mesmo que você não possa compreender, a terra e o universo vão cumprindo o seu destino.
Evite as pessoas agressivas e transtornadas, elas afligem nosso espírito.
Se você se comparar com os outros, você se tornará presunçoso e magoado, pois haverá sempre alguém inferior e alguém superior a você.
 Viva intensamente o que já pode realizar.
Mantenha-se interessado em seu trabalho, ainda que humilde - ele é o que de real existe ao longo do tempo.

Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Mariazinha C.Valenti em 08 de Agosto de 2010, 21:47
 




HÁ MUITAS MORADAS NA CASA DO PAI

Podemos entender como moradas os diversos estados da alma.

Se estiver atribulada por ódios, rivalidades ou mesmo remorso, vai se sentir num lugar meio infernal. Da mesma forma, pessoas com a consciência tranqüila podem se sentir num paraíso. Mas na verdade, a que este texto se refere é a diversidade de mundos habitados no Universo.

Existem mundos em posição inferior à Terra e os de posição superior tanto física quanto espiritualmente.

Nos mundos inferiores a existência é toda material, as paixões reinam soberanamente e a vida moral é quase nula. Mas, à medida que o Planeta se desenvolve, a influência da matéria diminui e a vida espiritual vai, aos poucos, ganhando campo.

A Terra já passou por mundo primitivo e agora está superando a fase de expiações e provas.

É por essa razão que temos tantos sofrimentos.   É a transição.   Mas a moral e a espiritualidade na Terra também vão conquistando espaço.

Nós também já superamos esse mundo primitivo.

Olhando para trás percebemos que já vivemos e progredimos muito.

O mundo de expiações e provas é onde há o maior sofrimento porque já contamos com alguma sensibilidade e as expiações são muitas e grandes.   As provas também exigem muito e por isso sofremos.

Os Espíritos não tem uma ligação definitiva com o mundo que vivem.   Não fazem nele todo o progresso até atingirem a perfeição.   Ao atingirem o adiantamento máximo que aquele mundo comporta, passam para outro mundo mais adiantado.

No Evangelho, a Terra é comparada a um hospital ou a uma penitenciária. Para sair deste mundo é preciso sarar ou corrigir-se.

Para passarmos a pertencer a um mundo de regeneração temos de nos regenerar.   E lá teremos sofrimentos também, porem em menor intensidade, pois estaremos num ambiente de maior compreensão e interesse na evolução.

Esclarecendo melhor:

Se passarmos para o mundo de regeneração com inveja, desejos de vingança, espírito de domínio e de poder, vamos estar impedindo o progresso.   Estaremos atrapalhando os que querem progredir por isso a passagem é impossível.

Guerras, corrupções, assaltos, golpes, também não são compatíveis com um mundo de regeneração.

Então o que precisamos para poder habitá-lo?

Primeiramente temos que entender e nos conscientizar de nossa posição.

Temos de sentir a necessidade do progresso. Querer agir de maneira a progredir.

Quanto mais a humanidade evolui, mais eleva o Planeta.

Acima do mundo de regeneração temos o mundo feliz, região onde o bem impera.

E mais acima temos o mundo celestial, onde habitam os Espíritos puros.

É para onde caminhamos e um dia alcançaremos este progresso.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 08 de Agosto de 2010, 23:24
HÁ MUITAS MORADAS NA CASA DO PAI

Então o que precisamos para poder habitá-lo?

Primeiramente temos que entender e nos conscientizar de nossa posição.
Temos de sentir a necessidade do progresso.
Querer agir de maneira a progredir.
Quanto mais a humanidade evolui, mais eleva o Planeta.

Bondosa Irmã... Saúde e Paz!
Me congratulo com seu pensamento, e seu posicionamento e peço-lhe vênia para acrescentar...


 
É necessário...
purificar, antes de tudo, o nosso coração, expurgar os resíduos deletérios das paixões, recalcar os instintos inferiores, dominar as expansões da animalidade,
libertar, enfim, a Alma do jugo da matéria, para sorvermos a longos haustos os fluidos de uma atmosfera superior que nos porá no caminho da  lei divina e cuja sanção nos aguardará infalivelmente.         
Quanto mais rápida for essa transformação, tanto mais acelerada será a nossa ascensão às culminâncias do conhecimento universal. Esse é o preparo moral e espiritual para a reforma do indivíduo e, portanto, para o progresso da Humanidade.  [23 - página 7]
[23] MAGNETISMO ESPIRITUAL – Michaelus – 7a edição – FEB
  Ninguém pode, mesmo por um proceder impecável na vida atual, transpor todos os graus da escala do aperfeiçoamento e tornar-se Espírito puro, sem passar por outros graus_intermédios o que o homem julga perfeito longe está da perfeição. Há qualidades que lhe são desconhecidas e incompreensíveis.  Poderá ser tão perfeito quanto o comporte a sua natureza terrena, mas isso não é a perfeição absoluta. Dá-se com o Espírito o que se verifica com a criança que, por mais precoce que seja, tem de passar pela juventude, antes de chegar à idade da madureza; e também com o enfermo que, para recobrar a saúde, tem que passar pela convalescença. Demais, ao Espírito cumpre progredir em ciência e em moral. Se somente se adiantou num sentido, importa se adiante no outro, para atingir o extremo superior da escala. Contudo, quanto mais o homem se adiantar na sua vida atual, tanto menos longas e penosas lhe serão as provas que se seguirem. Entretanto, pode ao menos o homem, na vida presente, preparar com segurança, para si, uma existência futura menos prenhe de amarguras. Pode reduzir a extensão e as dificuldades do caminho. Só o descuidoso permanece sempre no mesmo ponto. [9a - página 131 questão 192]
9a] O LIVRO DOS ESPÍRITOS – 76a. ed. - Kardec.  (Paris, 18-4-1857)
   

Este livro é o repositório dos ensinamentos dos Espíritos.
Foi escrito por ordem e mediante ditado de Espíritos superiores, para estabelecer os fundamentos de uma filosofia racional, isenta dos preconceitos do espírito de sistema.
Nada contém que não seja a expressão do pensamento deles e que não tenha sido por eles examinado.
Só a ordem e a distribuição metódica das matérias, assim como as notas e a forma de algumas partes da redação constituem obra daquele(Allan Kardec) que recebeu a missão de os publicar .- página 49  (Ver: Prolegômenos)
Se desejas partilhar o concerto das bênçãos divinas, ama e serve, sem cogitar de ser amado e sem a expectação de ver-se servido. Quem ama realmente nada pede, nada reclama, nada exige e nada procura senão a alegria do objeto amado, para que o amor se estenda, a multiplicar-se soberano e sem fim. Enquanto esperas o manto ilusório das considerações humanas, teu amor sofre a vizinhança da vaidade.
Enquanto aguardas a compreensão dos outros, o teu amor experimenta a inquietante aproximação do egoísmo.
[/b]EMMANUEL - Psicografado por Francisco Cândido Xavier
João Gonçalves Filho - (AMOR - 173)
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 09 de Agosto de 2010, 00:22
Olá amigos!

Venho acompanhando com muito prazer e quando possível também participando desse apaixonante tema do mês de agôsto, PLURALIDADE DOS MUNDOS HABITA
DOS e em cujo tema encontra-se a pergunta: Acha Que Todos Os Mundos  São Habitados? Tendo   eu dado meu parecer pessoal, "Nem todos os planetas   são habitados por vida física inteligente!".

Portanto, não considerei a pergunta extensiva as eventuais moradas de   espíri
tos desencarnados e tampouco as probabilidades da vida de microorganismos.

Lendo e relendo as opiniões, esclarecimentos e informações de nossos amigos debatedores e respirando esse clima, senti vontade de inserir, a título de uma
licença poética, o conteúdo de uma reflexão que tive anos atrás ao apreciar a
magnitude de uma pequenina parte de nosso universo...


...Era uma noite fria e límpida do inverno de 2003... Olhando para o firmamento infinito e maravilhosamente ornamentado por guirlandas de estrelas, cujos brilhos oscilavam nas mais belas tonalidades de cores, fui irresistivelmente levado a refletir sobre a grandeza de DEUS e consequentemente no passado, presente e futuro de nosso espírito viajor e imortal.

Repassando mais detidamente meu olhar por todos os quadrantes visíveis do céu, culminei em concentrar minha visão no esplendor magnífico de nossa VIA LÁCTEA, onde milhões de sóis carregam em seus rastros e através de suas forças gravitacionais outros milhões de mundos que neles orbitam por tempos inimagináveis.

Diante desse cenário majestoso da natureza cósmica, divaguei em meus pensamentos: "Em quais desses sistemas de mundos, distantes em milhares e/ou
milhões de anos-luz de nossa diminuta Terra, nossos espíritos teriam vivido, um dia, suas venturas e desventuras, enfim, suas sucessivas encarnações nas fases ainda primitivas da evolução? Quem fomos e o que lá fizemos? Em torno de quais estrelas estarão orbitando os outros planetas mais avançados, e dos quais, no passado longínquo muitos espíritos foram, ou ainda o são exilados para a nossa Terra?".

Dando sequência à minha meditação, ponderei: "Para quais moradas seguiremos em nossa longa viagem, quando atingirmos no amanhã, a plenitude de nossa evolução espiritual terrestre, ou até mesmo como espíritos ainda desajustados e também exilados deste planeta azul?"...

Nisso deparei-me com o cintilar azulado de uma estrela um tanto isolada das demais e imaginei: "Será que nossa longa viagem a caminho da evolução fará parada em um dos planetas que orbitam essa estrela cintilante, tornando-se assim a futura morada física de muitos de nós, hoje terráqueos?".

Sentindo-me inspirado pela magnitude daquilo que meus olhos podiam ver e intuir, fui além e questionei-me ainda: "Nossos futuros bisavós, tataravós... extraterrestres já viveriam encarnados em uma dessas moradas tão distantes? Se positivo, como serão eles e o que fazem?"... Curiosa, porém lógica essa hipótese hein? Você já havia pensado isso? Ou a validade de meus neurônios estará vencida? rsrsrsrs

Faça sua experiência, observe as estrelas, medite sobre o assunto e sinta-se amparado pela afirmativa de JESUS: "Na Casa de Meu PAI há Muitas Moradas".

Boa Viagem!!!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP-Brasil

 
  
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: ram-wer em 09 de Agosto de 2010, 00:29
Sensitive, no comentário #137:

"Olá, Ram-Wer!  Quem foi esse Ramatis? Um Santo, um Profeta, um Revolucionário....  Qual sua mensagem??? Podias falar mais sobre esta personagem....
Abraço, Sensitive"



Querida Sensitive,  Ramatis é um Espírito das altas esferas. Sua última encarnação terrena foi no século IX, na então Indochina.

Seus livros não são espíritas, mas tratam seriamente de vários aspectos do Espiritismo.

É autor do magnífico livro "A Vida no Planeta Marte" (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5lZGNvbmhlY2ltZW50by5jb20uYnIvZGVmYXVsdC5hc3A/bWFpbj03JmFtcDtpZGw9MjY=), recebido pelo médium curitibano Hercílio Maes.  


Entre os livros mediúnicos que tratam da vida humana encarnada em outros planetas, os melhores que conheço são:

CARTAS DE UMA MORTA (1935) - De Maria João de Deus, médium Chico Xavier. Contém boas descrições da vida humana em Marte e em Saturno.

A VIDA NO PLANETA MARTE E OS DISCOS VOADORES (1955) - Ramatis/Hercílio Maes. Um estudo profundo e extenso (mais de 500 páginas) sobre a Humanidade marciana.

COROLARIUM (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5lZGl0b3JhMzMuY29tLmJyL3Byb2R1dG9zLmh0bWw=) (1968) - Ditado por Maria de Nazareth ao médium português Diamantino Coelho Fernandes.  Tem 7 bonitos capítulos sobre a vida em Saturno.

A VIDA EM SATURNO - Também de Maria de Nazareth.  É um aprofundamento do tema já existente no Corolarium.  A Autora o ditou a pedido do médium.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Elizangela Matos em 09 de Agosto de 2010, 03:05
VOTEI QUE TODOS OS  MUNDOS SÃO HABITADOS! POIS ACREDITO QUE OS CORPOS QUE REVESTEM OS ESPÍRITOS ENCARNADOS LÁ SÃO ADAPTADOS AO MEIO AMBIENTE DE CADA PLANETA!!!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 09 de Agosto de 2010, 10:16
Ola Filhodebino!

Citar
habitados: 3 a 5. – Destinação.
16. Entre as estrelas que cintilam na abóbada azul do firmamento, quantos mundos
não haverá como o vosso, destinados pelo Senhor à expiação e à provação! Mas, também os há mais miseráveis e melhores, como os há de transição, que se podem denominar de regeneradores. Cada turbilhão planetário, a deslocar-se no espaço em torno de um centro comum, arrasta consigo seus mundos primitivos, de exílio, de provas, de regeneração e de felicidade. Já se vos há falado de mundos onde a alma recém-nascida é colocada, quando ainda ignorante do bem e do mal, mas com a possibilidade de caminhar para Deus, senhora de si mesma, na posse do livre-arbítrio. Já também se vos revelou de que amplas faculdades é dotada a alma para praticar o bem. Mas, ah! há as que sucumbem, e Deus, que não as quer aniquiladas, lhes permite irem para esses mundos onde, de encarnação em encarnação, elas se depuram, regeneram e voltam dignas da glória que lhes fora destinada.

Este trecho, quando o li, fez-me lembrar o destino dos exilados da capela!
No seu ver  na Terra poderá vir acontecer o mesmo?


Abraço

Sensitive

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 09 de Agosto de 2010, 10:33
Ola hcancela!
Citar
“….O homem não pode constatar senão o que existe; quanto a tudo o mais, apenas pode emitir hipóteses; e Deus não lhe deu tal conhecimento, seja porque tal conhecimento ultrapassa o alcance de sua inteligência atual, seja porque seria atualmente inútil ou inconveniente que ele o possuísse no momento.

Foi no século XIX, que a doutrina espírita apareceu e é provável que nesse tempo os conhecimentos eram poucos, e inútil que os espiritos superiores dessem mais informações sobre vida do Universo. Talvez se fosse no nosso século o livro dos espíritos teria uma outra versão mais esclarecedora do assunto.

Não estás de acordo?


Abraço

Sensitive



Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 09 de Agosto de 2010, 10:42
Ola Rui!

Citar
Sentindo-me inspirado pela magnitude daquilo que meus olhos podiam ver e intuir, fui além e questionei-me ainda: "Nossos futuros bisavós, tataravós... extraterrestres já viveriam encarnados em uma dessas moradas tão distantes? Se positivo, como serão eles e o que fazem?"... Curiosa, porém lógica essa hipótese hein? Você já havia pensado isso? Ou a validade de meus neurônios estará vencida? rsrsrsrs

Sim, muitas vezes ;) quem sabe se já não tivemos num outro planeta também.

No futuro, isto vai ser possível, a NASA, como sabemos, está a estudar um projecto de colocar colónias ( humanos ) em outros planetas!

Quem sabe se daqui uns anitos não vamos poder visitar a família num outro planeta? ;D

Abraço

Sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 09 de Agosto de 2010, 10:58
Ola Ram-Wer!

Obrigada pelo esclarecimento!
Parece interessante, aliás, nunca é demais a leitura para obter mais conhecimento.

Ter uma mente aberta, é exactamente isso, ler, ouvir, analisar e reflectir........
Mesmo temas que não pertence a doutrina espirita.


Abraço

Sensitive

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 09 de Agosto de 2010, 13:44
Ola Filhodebino!

Citar
habitados: 3 a 5. – Destinação.
16. Entre as estrelas que cintilam na abóbada azul do firmamento, quantos mundos
não haverá como o vosso, destinados pelo Senhor à expiação e à provação! Mas, também os há mais miseráveis e melhores, como os há de transição, que se podem denominar de regeneradores. Cada turbilhão planetário, a deslocar-se no espaço em torno de um centro comum, arrasta consigo seus mundos primitivos, de exílio, de provas, de regeneração e de felicidade. Já se vos há falado de mundos onde a alma recém-nascida é colocada, quando ainda ignorante do bem e do mal, mas com a possibilidade de caminhar para Deus, senhora de si mesma, na posse do livre-arbítrio. Já também se vos revelou de que amplas faculdades é dotada a alma para praticar o bem. Mas, ah! há as que sucumbem, e Deus, que não as quer aniquiladas, lhes permite irem para esses mundos onde, de encarnação em encarnação, elas se depuram, regeneram e voltam dignas da glória que lhes fora destinada.
Este trecho, quando o li, fez-me lembrar o destino dos exilados da capela!
No seu ver  na Terra poderá vir acontecer o mesmo?
Abraço
Sensitive

Bondoza Irmã,
Fé, é a única palavra para explicar o que sinto e como sinto Deus...
Amor infinito por todos os seus filhos, um a um...
Liberdade para se corrigir dos atavicos resquicios do instito e do psiquismo, é total, o filho de fazê-lo quando e como quiser...Nisso também é artigo de fé em meu coração.
Se um determinado filho de Deus, (me incluo) não age por vontade própria, a Lei de Progresso e a evolução assistida que opera enquanto o filho de Deus permanece em ignorância, só aproveitando da parte boa da vida, e se recusanto a fazer o dever de casa em sí próprio...A Educação virá a esse filho, também é artigo da fé que tenho na justiça, e no amor de Deus por nós...Quem ama EDUCA.
se não o fizer aqui expontâneamente... fará movido pela sutileza da dor e sofrimento, porque não há nenhum outro remédio senão nos educarmos, mas por nossa iniciativa, seria melhor aqui e já, e sendo nosso e único Deus o poder supremo do universo, e pelo seu infinito amor, Deus não permitirá nenhum aniquilamento de nenhum de seus filhos por permanecer eternamente ignorante por omissão, então quem ama EDUCA, a e morada real e verdadeira do espírito, é o universo, onde que seja melhor e de acordo com sua necessidade educativa, cada filho de Deus será matriculado no colégio específico, para realizar sua educação... Isto é artigo de fé em meu coração e como comprendo a perfeição da justiça Divina... De minha parte, em tudo darei Graças a Deus, e estou pronto, quanto a quaisquer um dos meus amados irmãos, nada sei... só sei que não vamos nos perder...
Isto é fato, já estã acontecendo a cada desencarne, e cada um de nós de posse do nosso próprio processo, emitirá o sumário de culpa ou elaborará em conjunto com os afins superiores, seu curriculum de ajustes do seu psiquismo, sempre para a elevação, e isto se repetirá, tantas vezes, quantas forem necessárias, mas será feita, para isto há a eternidade...
Inclusive até nas emprezas, o departamento dos recursos humanos estão tendo dificuldade em seleciona candidatos para certo cargos, posto que uma avaliação básica é a moral e a ética, então quem quiser conseguir se empregar mais rápido, aja o quanto antes, a malandragem hoje em dia não é mostrar esperteza é ter bom senso de ética, moral elevada(inclusive até presidente de multi-nacional de alto nível de inteligência e competência) perde emprego de milhares de dolares, por uma simples cantada(simples hein?) a coisa está mudando e muito.
Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Oliva Prado em 09 de Agosto de 2010, 14:01
Muito Boas tardes amigos do fórum

  Este é o tema mais polémico de todos e no qual corrijam-me se estiver errada assenta toda a codificação.
Começarei por citar um texto do Livro de Allan Kardec Génese porque é preciso realmente que acreditemos nesta ideia para tudo o resto fazer sentido.
(Têm ideias e pontos de vista opostos as duas gerações que se sucedem. Pela natureza das disposições morais, porém sobretudo das disposições intuitivas e inatas, torna-se fácil distinguir a qual das duas pertence cada indivíduo. )
 Eu própria só tenho uma pequena questão atrás da orelha: aonde se pode , ou como se pode enquadrar o fenómeno dos ovnis Ufo.
 Quanto a questão do amigo Filhodebino só me ocorreu pensar naqueles testemunhos de espíritos que desencarnam e que é relatado que ficam junto dos parentes para aprenderem algo, mas será que não é sofrimento.
 Como todos vos eu estou descobrindo este mundo maravilhoso e tenho as tais duvidas que também devem ser comuns.
Abraços e Bom estudo a todos.
 
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Martyn Stubbs em 09 de Agosto de 2010, 14:13
TUDO OFICIAL


Conferência de Exopolítica de 2009
http://www.forumespirita.net/fe/pluralidade-dos-mundos-habitados/conferencia-de-exopolitica-de-2009/


Moon Rising - 2009
http://www.forumespirita.net/fe/pluralidade-dos-mundos-habitados/moon-rising-2009/ (http://www.forumespirita.net/fe/pluralidade-dos-mundos-habitados/moon-rising-2009/)


A PROVA - Martyn Stubbs
http://www.forumespirita.net/fe/pluralidade-dos-mundos-habitados/a-prova-martyn-stubbs/ (http://www.forumespirita.net/fe/pluralidade-dos-mundos-habitados/a-prova-martyn-stubbs/)
 
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: AdrianaDC em 09 de Agosto de 2010, 14:30
                    Olha gente a comparação é bem simples: Quando a gente caminha pela rua enxerga suas casas, quando está no alto de um edfício, vários bairros. Se estiver num avião, várias cidades. Claro que há planetas mais e menos evoluídos do que o nosso habitados por pessoas mais ou menos evoluídas que nós. É uma lei da física: "Na natureza nada se perde e nada se cria... tudo se transforma..." Segundo a lei de Progresso ensinada pelos espiritismo estamos todos em ascensão. Como numa fila tem gente a nossa frente e gente atrás de nós.
Abraços a todos
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Martyn Stubbs em 09 de Agosto de 2010, 14:39
Medicina Extraterrestre - Mônica Medeiros


Mônica Medeiros, médica formada pela Universidade de Campinas (Unicamp), com especialização na Universidade de Illinois, em Chicago, entre 1988 e 1990, quando se tornou membro da Sociedade Internacional de Cirurgia. Com 24 anos de experiência, Mônica se dedica há 13 anos a gerência médica de convênios e tornou-se servidora pública concursada selecionada em primeira chamada pelo Ministério da Saúde. Em hospitais de São Paulo, ocupou o cargo de chefe de equipes de cirurgia do trauma e, atualmente, trabalha em prontos socorros municipais na região de Taboão da Serra. Já em sua profissão espiritual, com visões e manifestações desde os seus cinco anos, em 1992, fundou o centro espiritualista Casa do Consolador, entidade filantrópica universalista de São Paulo. Na Casa, a doutora Mônica pratica a chamada medicina integrativa, um tipo de tratamento que trabalha a imposição das mãos, como o Reiki e o Johrei, às vezes com auxílio de entidades desencarnadas, passes mediúnicos, conceitos sobre vida após a morte, reencarnação e outras técnicas de percepção, estudo e manipulação bioenergética.

Foi fundadora e presidente da Casa do Consolador, centro universalista com 15 anos de existência. A casa faz cerca de 7000 atendimentos por mês em reiki, cirurgia extra-terrestre, medicina espiritual e cromoterapia, umbanda pura, desobsessão, xamanismo, palestras, congressos, com cursos de escola de médiuns, cromoterapia, reiki, fraternidade branca. Nos 15 anos de existência já foram realizados mais de 270.000 consultas na área da saúde e 150 mil cirurgias extra-físicas. Atendimento a cerca de 900 pessoas carentes de São Paulo e a médica também é presidente da ONG Árvore da Vida
que protege animais em sofrimento.


Entrevista - Mônica Medeiros à TV Mundo Maior
Programa "Fenômeno UFO" com Luiz Ricardo Geddo, exibido pela TV Mundo Maior.

www.tvmundomaior.com.br (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy50dm11bmRvbWFpb3IuY29tLmJy)

http://www.youtube.com/watch?v=Zog2MzoEB_k (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PVpvZzJNem9FQl9r)


Casa do Consolador

http://www.casadoconsolador.com.br/ (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5jYXNhZG9jb25zb2xhZG9yLmNvbS5ici8=)

Casa do Consolador
Rua Guapiaçu, 75 - Mirandópolis
São Paulo/SP - Brasil


A Rua Guapiaçu é paralela com a Rua Luis Góes, na altura do Colégio Objetivo/Universidade Paulista - UNIP. Outro ponto de referência bastante simples é a estação Praça da Árvore do Metrô, que fica nas proximidades. Aos que vêm do Metrô, para chegar à Casa do Consolador basta tomar um ônibus das linhas Jardim Herplin, Colônia ou Parelheiros, que partem desta estação, e descer em frente ao Supermercado Gepires.
[/color]

Você também pode solicitar maiores informações através do e-mail, escrevendo para casa_do_consolador@yahoo.com.br.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Martyn Stubbs em 09 de Agosto de 2010, 14:41
Médica que divulga “tratamento extraterrestre” sofre investigação

http://noticias.r7.com/saude/noticias/medica-que-divulga-tratamento-extraterrestre-sofre-investigacao-20100709.html (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL25vdGljaWFzLnI3LmNvbS9zYXVkZS9ub3RpY2lhcy9tZWRpY2EtcXVlLWRpdnVsZ2EtdHJhdGFtZW50by1leHRyYXRlcnJlc3RyZS1zb2ZyZS1pbnZlc3RpZ2FjYW8tMjAxMDA3MDkuaHRtbA==)
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 10 de Agosto de 2010, 01:09
Amados irmãos, estudantes,
Um trecho muito elucidativo acerca da questão da evolução do psiquismo humano na erraticidade, está bastante explícito aqui:
CAPÍTULO I
NÃO VIM DESTRUIR A LEI
As três revelações: Moisés, Cristo, Espiritismo. Aliança da Ciência e da Religião. -
Instruções dos Espíritos: A nova era.

10. Um dia, Deus, em sua inesgotável caridade, permitiu que o homem visse a
verdade varar as trevas.
Esse dia foi o do advento do Cristo.
Depois da luz viva, voltaram as trevas.
Após alternativas de verdade e obscuridade, o mundo novamente se perdia.
Então, semelhantemente aos profetas do Antigo Testamento, os Espíritos se puseram a falar e a vos advertir.
O mundo está abalado em seus fundamentos; reboará o trovão. Sede firmes!
O Espiritismo é de ordem divina, pois que se assenta nas próprias leis da Natureza, e
estai certos de que tudo o que é de ordem divina tem grande e útil objetivo.
O vosso mundo se perdia; a Ciência, desenvolvida à custa do que é de ordem moral, mas conduzindo-vos ao bem-estar material, redundava em proveito do espírito das trevas. Como sabeis, cristãos, o coração e o amor têm de caminhar unidos à Ciência.
O reino do Cristo, ah! passados que são dezoito séculos e apesar do sangue de tantos mártires, ainda não veio. Cristãos, voltai para o Mestre, que vos quer salvar. Tudo é fácil àquele que crê e ama; o amor o enche de inefável alegria.
Sim, meus filhos, o mundo está abalado; os bons Espíritos vo-lo dizem sobejamente; dobraivos à rajada que anuncia a tempestade, a fim de não serdes derribados, isto é, preparai-vos e não imiteis as virgens loucas, que foram apanhadas desprevenidas à chegada do esposo.
A revolução que se apresta é antes moral do que material.
Os grandes Espíritos, mensageiros divinos, sopram a fé, para que todos vós, obreiros esclarecidos e ardorosos, façais ouvir a vossa voz humilde, porquanto sois o grão de areia; mas, sem grãos de areia, não existiriam as montanhas. Assim, pois, que estas palavras - "Somos pequenos" - careçam para vós de significação.
A cada um a sua missão, a cada um o seu trabalho.
Não constrói a formiga o edifício de sua república e imperceptíveis animálculos não elevam continentes?
Começou a nova cruzada.
Apóstolos da paz universal, que não de uma guerra, modernos São Bernardos, olhai e marchai para frente; a lei dos mundos é a do progresso. Fénelon. (Poitiers, 1861.)

11. Santo Agostinho é um dos maiores vulgarizadores do Espiritismo. Manifesta-se
quase por toda parte.
A razão disso, encontramo-la na vida desse grande filósofo cristão.
Pertence ele à vigorosa falange do Pais da Igreja, aos quais deve a cristandade seus mais
sólidos esteios.
Como vários outros, foi arrancado ao paganismo, ou melhor, à impiedade
mais profunda, pelo fulgor da verdade.
Quando, entregue aos maiores excessos, sentiu em sua alma aquela singular vibração que o fez voltar a si e compreender que a felicidade estava alhures, que não nos prazeres enervantes e fugitivos; quando, afinal, no seu caminho de Damasco, também lhe foi dado ouvir a santa voz a clamar-lhe:
 "Saulo, Saulo, por que me persegues?" exclamou:

"Meu Deus! Meu Deus! perdoai-me, creio, sou cristão!"
E desde então tornou-se um dos mais fortes sustentáculos do Evangelho.
Podem ler-se, nas notáveis confissões que esse eminente espírito deixou, as características e, ao mesmo tempo, proféticas palavras que proferiu, depois
da morte de Santa Mônica:
 Estou convencido de que minha mãe me virá visitar e dar conselhos, revelando-me o que nos espera na vida futura.
Que ensinamento nessas palavras e que retumbante previsão da doutrina porvindoura!
Essa a razão por que hoje, vendo chegada a hora de divulgar-se a verdade que ele outrora pressentira, se constituiu seu ardoroso disseminador e, por assim dizer, se multiplica para responder a todos os que o chamam. - Erasto, discípulo de S. Paulo. (Paris, 1863.)

Nota. - Dar-se-á venha Santo Agostinho demolir o que edificou?
Certamente que não.
Como tantos outros, ele vê com os olhos do espírito o que não via enquanto homem. Liberta, sua alma entrevê claridades novas, compreende o que antes não compreendia. Novas idéias lhe revelaram o sentido verdadeiro de algumas sentenças.
Na Terra, apreciava as coisas de acordo com os conhecimentos que possuía; desde que, porém, uma nova luz lhe brilhou, pôde apreciá-las mais judiciosamente.
Assim é que teve de abandonar a crença, que alimentara, nos Espíritos íncubos e súcubos e o anátema que lançara contra a teoria dos antípodas.
Agora que o Cristianismo se lhe mostra em toda a pureza, pode ele, sobre alguns pontos, pensar de modo diverso do que pensava quando vivo, sem deixar de ser um apóstolo cristão. Pode, sem renegar a sua fé, constituir-se disseminador do Espiritismo, porque vê cumprir-se o que fora predito. Proclamando-o, na atualidade, outra coisa não faz senão conduzir-nos a uma interpretação mais acertada e lógica dos textos.
O mesmo ocorre com outros Espíritos que se encontram em posição análoga.
Nada há oculto que não pode ser explicitado, observemos entretanto o Eclesiastes...
Saúde e Paz!  
Título: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: ram-wer em 10 de Agosto de 2010, 01:25
Alô, amiguinhos,

Quem já está há um tempo no FE talvez tenha lido o PDF anexo.

Trouxe-o para o Estudo, pela novidade que representa pra quem ainda não leu.

É o folheto O SOL, publicado em 1954.  Tem duas mensagens mediúnicas:

A primeira, do monge Voes, pela médium Guilhermina Drishel, em 1925.

E a segunda, de Ramatis, médium Hercílio Maes, 1954.

Na Codificação, uma Entidade diz que o Sol não é habitado.  E, aqui, temos dois Espíritos, em épocas diferentes, dizendo que nossa estrela é cheia de vida humana.

Dou mais crédito às descrições de vida.  E compreendo que, à época de Kardec, seria uma temeridade os Espíritos falarem de mundos astrais, colônias, vida no Sol...  

Abraços, RW
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: luizgustavopiracicaba em 10 de Agosto de 2010, 01:47
Olá. Para exemplificar, trouxe o que se fala sobre a vida no Sol na Codificação. Kardec afirma que o Sol não sustentaria uma vida orgânica encarnada, mas, de acordo com o que consta no L dos Espiritos, comentário após a questão 188:

"O Sol não seria um mundo habitado por seres corporais, e sim um lugar de encontro de Espíritos superiores que, de lá, irradiam seus pensamentos para outros mundos, que dirigem por intermédio de Espíritos menos elevados, transmitindo-os a eles por meio do fluido universal. Como constituição física, o Sol seria um foco de eletricidade. Todos os sóis parecem estar numa posição idêntica."

Apesar da vida corporal não se fazer presente, de acordo com a CE, há vida sim, de acordo com Kardec e com os espíritos, vida muito mais evoluída e que tem um papel muito significativo na Criação.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 10 de Agosto de 2010, 03:25
Muito Boas tardes amigos do fórum

  Este é o tema mais polémico de todos e no qual corrijam-me se estiver errada assenta toda a codificação.
Começarei por citar um texto do Livro de Allan Kardec Génese porque é preciso realmente que acreditemos nesta ideia para tudo o resto fazer sentido.
(Têm ideias e pontos de vista opostos as duas gerações que se sucedem. Pela natureza das disposições morais, porém sobretudo das disposições intuitivas e inatas, torna-se fácil distinguir a qual das duas pertence cada indivíduo. )
 Eu própria só tenho uma pequena questão atrás da orelha: aonde se pode , ou como se pode enquadrar o fenómeno dos ovnis Ufo.
 Quanto a questão do amigo Filhodebino só me ocorreu pensar naqueles testemunhos de espíritos que desencarnam e que é relatado que ficam junto dos parentes para aprenderem algo, mas será que não é sofrimento.
 Como todos vos eu estou descobrindo este mundo maravilhoso e tenho as tais duvidas que também devem ser comuns.
Abraços e Bom estudo a todos.
 

Muito Boas tardes amigos do fórum

  Este é o tema mais polémico de todos e no qual corrijam-me se estiver errada assenta toda a codificação.
Começarei por citar um texto do Livro de Allan Kardec Génese porque é preciso realmente que acreditemos nesta ideia para tudo o resto fazer sentido.
(Têm ideias e pontos de vista opostos as duas gerações que se sucedem. Pela natureza das disposições morais, porém sobretudo das disposições intuitivas e inatas, torna-se fácil distinguir a qual das duas pertence cada indivíduo. )
 Eu própria só tenho uma pequena questão atrás da orelha: aonde se pode , ou como se pode enquadrar o fenómeno dos ovnis Ufo.
 Quanto a questão do amigo Filhodebino só me ocorreu pensar naqueles testemunhos de espíritos que desencarnam e que é relatado que ficam junto dos parentes para aprenderem algo, mas será que não é sofrimento.
 Como todos vos eu estou descobrindo este mundo maravilhoso e tenho as tais duvidas que também devem ser comuns.
Abraços e Bom estudo a todos.
 


Querida Oliva!

Com relação ao seu questionamento, se bem o entendi, "... AONDE SE PODE, OU COMO SE PODE ENQUADRAR O FENÔMENO DOS OVNIS OU UFOS?". Tecerei um pequeno comentário pessoal:

Por muito tempo os fenômenos relativos as aparições de UFOS me excitaram a imaginação. Ainda bem jovem cheguei a participar de grupos de estudos ufológi
cos. Nesses encontros tive a oportunidade de ouvir muitos relatos de pessoas sérias e cultas, inclusive, de um então presidente de uma empresa de aviação.

Depois de anos frequentando esses grupos, e com a chegada de novos membros,
os estudos que até então eram desenvolvidos de forma sadia e séria, começou a
ter "pitadas" de fanatismo, foi quando eu deixei essa fase de estudos que nada tinha a ver com a ótica espírita. Contudo, vi muitas provas da existencia dos OVNIS.

Já com os conhecimentos obtidos na literatura espírita, pude concluir pela lógica,
que é óbvio que os OVNIS deverão existir em mundos, cujas tecnologias sejam mais avançadas do que na Terra. Porém, não deverão existir em mundos muitíssimos evoluidos, onde o espírito, mesmo ainda encarnado, poderá locomover-se a inimagináveis distâncias através de seu pensamento.

É assim que penso!

Um forte abraço!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP/Brasil
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Fernando B. em 10 de Agosto de 2010, 10:01
Ja que estamos falando sobre pluralidade dos mundos habitados aqui vai um texto interresantissimo de um famoso astrofisico que de certa forma aborda este tema:

Stephen Hawking: Homem terá que colonizar espaço para sobreviver

Seg, 09 Ago, 05h10
LONDRES (AFP) - A raça humana terá que colonizar o espaço nos próximos 200 anos se não quiser desaparecer, advertiu esta segunda-feira o astrofísico britânico Stephen Hawking, em entrevista publicada no site 'Big think'.

(http://d.yimg.com/x/p/i/news/afp/j/100809/iphoto_1281384612082-1-0jpg.jpg?x=180&y=228&q=85&sig=BRn89GTsyW_S0gBM91ehGg--)

"Penso que o futuro a longo prazo da raça humana está no espaço. Será difícil evitar uma catástrofe no planeta Terra nos próximos cem anos, sem falar dos próximos mil anos ou dos próximos milhões de anos", declarou o cientista no site na internet que se apresenta como um "fórum mundial que relaciona pessoas e ideias".

"A raça humana não deveria apostar apenas no planeta", acrescentou o cientista.

"Vejo grandes perigos para a raça humana. Em muitas ocasiões no passado, sua sobrevivência foi difícil", afirmou, mencionando em especial a famosa crise dos mísseis, em 1963, em Cuba.

"A frequência de tais ameaças provavelmente aumentará no futuro. Teremos necessidade de prudência e juízo para lidar com elas com sucesso. Sou otimista", disse Hawking.

Segundo ele, "se pudermos evitar uma catástrofe nos próximos dois séculos, nossa espécie se salvará se nos lançamos no espaço".

"Se somos os únicos seres inteligentes da galáxia, temos que garantir nossa sobrevivência", disse o cientista, considerando que o aumento da população mundial e os recursos limitados da Terra ameaçarão cada vez mais a espécie humana.

"Por isso, sou favorável a fazer voos tripulados ao espaço", disse.

Em abril, o cientista havia advertido que se os extraterrestres existissem, os homens deveriam evitar qualquer contato com eles, porque as consequências poderiam ser devastadoras.

Stephen Hawking, de 68 anos, mundialmente conhecido por seus trabalhos sobre o universo e a gravidade, é autor de "Uma Breve História do Tempo", um dos maiores 'best-sellers' da literatura científica.

Sofrendo desde os 22 anos de esclerose lateral amiotrófica, doença degenerativa que provoca paralisia, o cientista desloca-se em cadeira de rodas e se comunica através de um computador e um sintetizador de voz.


Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Mariazinha C.Valenti em 10 de Agosto de 2010, 13:50

 Caro amigo : Filhodobino
E muito importante para mim saber que alguem leu o meu texto e se propos a colaborar,devo dizer que estou de pleno acordo com sua opiniao e ao mesmo tempo agradecida . Um abraço fraterno!

Mariazinha
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 10 de Agosto de 2010, 16:24
Citar
Oliva Prado    
Re: Pluralidade dos mundos habitados
« Responder #213 em: Ontem às 14:01 »
 Quanto a questão do amigo Filhodebino só me ocorreu pensar naqueles testemunhos de espíritos que desencarnam e que é relatado que ficam junto dos parentes para aprenderem algo, mas será que não é sofrimento.
 Como todos vos eu estou descobrindo este mundo maravilhoso e tenho as tais duvidas que também devem ser comuns.

Cara Irmã, essa questão é muito antiga, e já foi objeto, de mitificação e mistificação, desde as eras medievais....
Mas, no fundo do ... há verdade nas entrelinhas, fiz uma pesquisa para lhe explicar o melhor que pude e isso está perfeitamente inserido no tema, posto que sim desencarnado evolui observando... quando as coisas saem do controle da harmonia, vira problema, mas a grande maioria é altamente benigno e estaremos em dando bons exemplos de vida, favorecendo a evolução do psiquismo dos nossos amados irmãos humanos, seja na carne, seja desencarnado.
Abaixo a conceituação Bíblica que o Espiritismo Cristão, feito por Espíritos-Espíritas-Cristãos, bem explicou e que no fundo há de se perguntar: Se essa é a lei de Evolução, principalmente em se considerando a Evolução Assistida, melhor ter a presença de um espírito afim... do grupo familiar, que um que recebe permissão para ser pedra de tropeço de um encarnado.
"E quando o Espírito imundo tem saído do homem, anda por lugares áridos, buscando repouso, e não o encontra. Então diz: Voltarei para a minha casa donde saí. E, voltando, acha-a desocupada, varrida e adornada. Então vai, e leva consigo outros sete Espíritos piores do que ele, e, entrando, habitam ali: e são os últimos atos desse homem piores do que os primeiros" (Jesus, Evangelho de Mateus, cap.XII, vers.43 a 45)

anexo pdf com melhores explicações... Nisso eu simplesmente não posso dizer que creio... digo-o TENHO FÉ.
Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Oliva Prado em 10 de Agosto de 2010, 21:35
Boa  noite a todos

 Gostei de  suas palavras Rui Fernandes Morgado
Na verdade o que me faz confusão é a própria confusão que possa haver com os ditos fenómenos quando o espiritismo nos explica a vida imortal. Lá que os veículos existirão devem de existir mesmo; agora o enquadrar disso é que se torna confuso pela própria mística que os envolve.

 Eu peço desculpa se houve um erro da minha parte filhodobino quando falei do exemplo de um espírito  na erraticidade, já fui ao Livro dos espíritos e compreendi o que estava pouco esclarecido na minha mente. Por estas suas últimas palavras que constatam a realidade dos sofredores,- ora para isso é que estamos a conhecer o Espírito da verdade e na falta dos meios mais adequados para lidar com perturbações os espíritos indicam a oração a prece é o melhor remédio e a tal lei do merecimento - se o "tivermos" que põe nos nossos caminhos a ajuda necessária, porque é necessário que o desenvolvimento intelectual seja também moral, bem o irmão já sabe....por isso é que citou Jesus, Evangelho de Mateus, cap.XII, vers.43 a 45)

Obrigada pela atenção dispensada


Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 11 de Agosto de 2010, 00:44
COINCIDÊNCIA!

Ontem, respondendo a uma dúvida de nossa amiga Oliva, relativa aos OVNIs, acabei tecendo um comentário pessoal a respeito dos mesmos.

Embora nosso tema não seja específico aos OVNIs, contudo, os mesmos não deixam de fazer parte integrante do tópico ora sendo debatido.

Minha lógica, para acreditar nos OVNIs, é a seguinte: Se eu creio na pluralidade dos mundos habitados, é óbvio que entre esses mundos haverão aqueles ainda muito primitivos, como outros de tecnologia muitíssima avançada. Portanto, se
nós terráqueos, com nossa tecnologia, já colocamos o homem na lua, e enviamos sondas para explorar nosso sistema solar e fora dele, por que outros
planetas de tecnologia mais evoluida não enviariam suas naves para cá?

Para dar sustentação a essa lógica, vejam o que foi inserido no Diário Oficial de
hoje, 10 de agosto de 2010.

FAB REGULAMENTA COMO SEUS INTEGRANTES DEVERÃO PROCEDER EM CASO DE
OVNIs:

Brasília, 10 ago (EFE) - A Força Aérea Brasileira (FAB) decidiu regulamentar a for
ma como seus integrantes deverão proceder caso avistem ou saibam da aparição
de Objetos Voadores Não Identificados (OVNIs), informou hoje o Diário Oficial...
(Texto parcial da Regulamentação/via Internet).

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Monstrinho em 11 de Agosto de 2010, 01:41

Minha lógica, para acreditar nos OVNIs, é a seguinte: Se eu creio na pluralidade dos mundos habitados, é óbvio que entre esses mundos haverão aqueles ainda muito primitivos, como outros de tecnologia muitíssima avançada. Portanto, se
nós terráqueos, com nossa tecnologia, já colocamos o homem na lua, e enviamos sondas para explorar nosso sistema solar e fora dele, por que outros
planetas de tecnologia mais evoluida não enviariam suas naves para cá?



Por que eles provavelmente não tenham sentidos como os nossos - naturais e artificiais.

Allan Kardec:

32 Diante disso, os sabores, os odores, as cores, o som, as qualidades venenosas ou salutares dos corpos apenas seriam modificações de uma única e mesma substância primitiva?

– Sim, sem dúvida, e que apenas existem pela disposição dos órgãos destinados a percebê-los.

Um exemplo, Rui: tá vendo esse monstrinho aí do lado do meu nick?? Pois então, supondo que ele seja de Netuno, os olhos dele talvez enxerguem a corrente elétrica que passa pelos nossos fios elétricos e não o próprio fio elétrico.

Além disso encontramos em Kardec tbm que todo Sistema Estelar carrega consigo uma hierarquia de mundos, desde mundos primitivos até mundos felizes. Assim, esse "netuniano" até poderia nos ver, mas não com seus sentidos físicos. É como penso.

Acho improvável a hipótese de OVNIs e UFOs.


Abraços,



Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: mecini em 11 de Agosto de 2010, 03:54
Olá, Caros irmãos e Irmãs


Longe de eu querer ser o dono da verdade, entretanto, quando a cor é porventura verde, não temos porque querer dizer que ela é amarela ou de outra cor, salvo, se o sujeito for daltônico, aí sei La que cor pra ele vai ser o tal Green ou verde.

Gostaria de convidar os irmãos a refletir em uma questão, que vejo muito ser colocada nos fóruns e outros estudos de uma forma no qual, da forma de como ela é colocada, percebemos ate onde o sujeito vai na sua evolução Espiritual.

Um dos objetivos nosso é nos conhecermos bem profundamente, e essa é a questão que quero falar, você se conhece profundamente?
Conhece a sua estrutura etérea?

No meio espírita principalmente, se nota que tudo é enquadrado como espírito, trata-se os seres denominando de, “espíritos” etc.

Em geral a expressão espírito, quando alguém diz, quer se referir a um ser que não pode tocar com cinco sentidos.

Mas, se diz assim, é porque não está a par das coisas como devia estar de fato, e melhor nem seria dizer a ela que esta equivocada, como de fato, pode se provar se porventura aparecerá uma replica a esse email de algum desentendido com tempo de sobra para criticar, é normal isso naqueles quem não tem instrução.

Por isso que não perco o meu tempo para dizer nada se não me peça, estou dizendo aqui porque alguém me pediu, e digo com alegria

Todavia não estou aqui para criticar, e sim, dizer que a cor é verde, e porque que ela é verde.

Ora, a estrutura humano-Divina, se divide em, “Espírito (Centelha Divina) Alma (com suas varias divisões) e corpo físico (templo do espírito Santo, como a alma também o é.

Quando um sujeito desencarna, o corpo morre, o espírito que é a sua centelha Divina, sem macula, sob de volta para o pleroma, e quem fica ali no astral a ver navios? Quem? Quem arisca um palpite?

Então, exatamente, nós ou em outras palavras, A ALMA com suas debilidades trazidas de suas varias encarnações

Quando a alma se purificar, faz um casamento perfeito com o espírito (centelha divina) ou então (Jesus Cristo) e sob de uma forma harmônica no plano da reintegração quando se desencarna, conforme muito bem relatado no apocalipse, no livro dos cânticos da bíblia etc.

Resumindo, esse conhecimento é muito amplo, deve-se se ter uma dedicação extrema para estudar e entender de fato, se porventura, você não concordou com o que eu disse sinto muito, você terá um longo caminho pela frente para ter o entendimento, mas, a paciência é uma virtude, te desejo muita luz, muita sabedoria.

O caminho certo para essa conquista é, cala teu orgulho, pisa na tua preguiça, e busque se encontrar comendo eu diria, literalmente os livros sobre a estrutura do ser humano, físico, astral e espiritual, leia e depois queime o cérebro de tanto meditar, com certeza você vai ter belas respostas.

Todos devem a principio retornar a casa do pai um dia, pelo menos torcemos que isso seja antes da fechada do portal que se fechará em seguida na natureza celeste, e por isso se diz sobre o fim do mundo, e que Jesus virá, todavia levará um tempo para esse portal se fechar, mas está aos poucos se fechando, e com certeza ira se fechar completamente, quem entro entrou que não entrou não entra mais

Asta la vista baby

Se este email, lhe ajudou parabéns, se não ajudou e ate lhe atrapalhou, sinto muito, não estou naquela faze mais, de ter que passar um sabonetinho na sua cabeça para ter a sua amizade

Isso, pertence ao mundo dos idiotas, da vida temporal e social que precisa de um marketing emocional inteligente de puxa saquismo, para vender coisas idiotas para pessoas idiotas.

No mundo espiritual funciona um pouco diferente, aliás, bem diferente, é olho por olho, dente por dente

E por isso que a esfinge ainda muito bem viva lhe diz:

“Decifra-me ou te devoro” (a esfinge de Tebas)


DC


    pode ser por ignorância mais pouco entendi o que  quiseste dizer , parece-me confuso e
complicado de mais para se aproveitar algo .
Penso  que a simplicidade seja uma virtude!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: et_velhinho em 11 de Agosto de 2010, 11:47
Bom dia a todos,

É de facto um tema interessante, que de tempos a tempos convêm renovar. Penso também que está a ser bem debatido e com ética.

Eu quero meter a colher, tentando não reduzir à qualidade do debate, nem descendo na ética. :)

No E.S.E. salvo o erro, na questão da expressão «há muitas moradas», diz que há duas formas de isto ser interpretado:
1) Como tem sido por vós visto, isto é, lugares onde se está;
2) Que Jesus se referia a estados onde se é;

A primeira é sem dúvida aliciante de desenvolver, mas não toca a alma. A segunda é que pode fazer moça no ego de cada um.

É que visto pelo 2º caso, no meu entender faz mais sentido e gostaria que todos vós depois de lerem isto, fossem ler com atenção redobrada o evangelho de S. João (salvo o erro está no v. 14).

Saúdos
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 11 de Agosto de 2010, 15:36
Amados Irmãos, estudantes,
Tenho fé... não apenas certeza...
A(s) morada(s) do Pai, é tudo que Ele criou... simples assim...
Espíritos, matéria, e sobre-tudo Deus...Então tudo que não for Deus, nele Deus está inclusive nos movimentos...
A Evolução, é indicutível, para quem pensa Espiritualista... e para quem não é, também, posto que não é a crença que modifica a essencia da critura.
A Evolução é assistida até o ponto que a criatura já pode agir por sí... no bem e no mal...
Então na plurabilidade dos mundos habitados, vejo de forma muito simples...
Libertos do veículo de carne, quando temos a felicidade de sobrepairar além das atrações de natureza inferior, que, por vezes, nos imantam à crosta da Terra, indefinidamente, compreendemos que o poder mental reside na base de todos os fenômenos e circunstâncias de nossas experiências isoladas ou coletivas.
Encarnados e desencarnados povoam o Planeta, na condição de habitantes dum imenso palácio de vários andares, em posições diversas, produzindo pensamentos múltiplos.
Encarnados e desencarnados povoam o Planeta, na condição de habitantes dum imenso palácio de vários andares, em posições diversas, produzindo pensamentos múltiplos.

Embasei minha fé na obra monumental do Cristo... e no monumental exército da paz, comandado por Ele...
Tamanha é a obra, que quando lida nas peças distintas, nossa mente ainda é muito incapaz de compreender por inteiro...
Por isso louvo esta oportunidade de estudo, e unica e tão somente para ajudar, reuno alguns tópicos, para facilitar o entendimento de minha fé... Quaisquer de meus amados irmãos que o quiserem podem deles fazer uso... e a quem não interessar, também Louvo ao nosso Bom Deus, posto que não ensino, aprendo.
Anexo pdf com um mínimo de idéias que me faz compreender que A Evolução assistida, esclarece a multiplicidade de mundos habitados na medida da minha evolução atual.
Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 11 de Agosto de 2010, 22:57

Minha lógica, para acreditar nos OVNIs, é a seguinte: Se eu creio na pluralidade dos mundos habitados, é óbvio que entre esses mundos haverão aqueles ainda muito primitivos, como outros de tecnologia muitíssima avançada. Portanto, se
nós terráqueos, com nossa tecnologia, já colocamos o homem na lua, e enviamos sondas para explorar nosso sistema solar e fora dele, por que outros
planetas de tecnologia mais evoluida não enviariam suas naves para cá?



Por que eles provavelmente não tenham sentidos como os nossos - naturais e artificiais.

Allan Kardec:

32 Diante disso, os sabores, os odores, as cores, o som, as qualidades venenosas ou salutares dos corpos apenas seriam modificações de uma única e mesma substância primitiva?

– Sim, sem dúvida, e que apenas existem pela disposição dos órgãos destinados a percebê-los.

Um exemplo, Rui: tá vendo esse monstrinho aí do lado do meu nick?? Pois então, supondo que ele seja de Netuno, os olhos dele talvez enxerguem a corrente elétrica que passa pelos nossos fios elétricos e não o próprio fio elétrico.

Além disso encontramos em Kardec tbm que todo Sistema Estelar carrega consigo uma hierarquia de mundos, desde mundos primitivos até mundos felizes. Assim, esse "netuniano" até poderia nos ver, mas não com seus sentidos físicos. É como penso.

Acho improvável a hipótese de OVNIs e UFOs.


Abraços,





Meu caro Leandro!

Diante de tudo que pude ler na literatura científica e espírita, pude concluir que todos os Homens, inclusive, nossos irmãos extraterrestres, como filhos de    um Deus Ùnico, guardam características físicas e psíquicas assemelhadas.

È claro, que de acordo com os mundos em que vivem, suas estaturas físicas, pigmentação de suas peles, membros inferiores e superiores, entre outros, deve
rão possuir algumas diferenças com relação a nossa realidade de terráqueos.

Contudo, seus biotipos não fugirão muito dos homens terráqueos, ou seja, cabeça, tronco e membros. As probalilidades de nossos irmãos extraterrestres
possuirem duas cabeças, seis braços, quatro olhos, e outras esquisitices, para
mim é zero, hipóteses essas apenas para o cinema de ficção.

Com relação aos sentidos, também não deverá haver surpresas, pelo menos em
mundos um pouco mais evoluidos que a Terra. Óbviamente os habitantes físicos desses mundos deverão com mais ou menos intensidade saber o que é a fome, a sede, a dor, a doença... Pela visão, também deverão ter ideia de figuras/objetos geométricos, tais como, o quadrado, o triangular, o retangular e outras formas materiais, vegetais, minerais... O escuro e o claro, as cores...

Em minhas ponderações até aqui, considerei apenas mundos de vida física inteli
gente, um pouco mais evoluídos que nós terráqueos. É óbvio que os sentidos de
um ser inteligente e habitante de um mundo muito evoluido terão uma sensibilidade muito mais apurada e desenvolvida, inclusive, imunizados contra as
doenças, fome, guerras etc e etc.

Como vc vê, conforme meu comentário anterior, a preocupação da FAB-Força
Aérea Brasileira em regulamentar para seus integrantes, o assunto: OVNIs  ou
UFOS, matéria publicada ontem no Diário Oficial e muita divulgada hoje pela mídia? E a seriedade com que o governo americano vem tratando do assunto?

Estaremos todos enganados?

De qualquer forma respeito a sua forma de pensar e agradeço a disponibilidade que teve para ler o meu comentário relativo ao assunto.

Um forte abraço!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP


Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Ninha_P em 11 de Agosto de 2010, 23:25
Caros amigos,
Gostaria de dar minha opinião sobre o assunto.
Sou médiu vidente, já vi desde uma luz branca passando mensagem de paz a criaturas deformadas sugando a energia de meu ente querido.
Para mim a pluralidade dos mundos se refere a terra em que vivemos, a depender do nosso estado de espírito, o momento em que estamos vivendo.
Agora, o mundo é imensurável, a meu modo de pensar deve existir vida em outros planetas sim.

Um abraço, Ana
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: et_velhinho em 12 de Agosto de 2010, 11:50
Eu também penso que Jesus veio libertar o homem e dar-lhe asas para voar;

voar, não no sentido de ganhar asas como os pássaros e emigrar para outro país, ou meter-se num foguetão e ir à lua, ou outro planeta, ou ainda olhar para o céu e ficar à espera de discos voadores para nos virem salvar!...

é do v/ interesse que leiam o evangelho de S. João no versículo 14, mas se vocês não querem,

será que é porque não têm tempo?
será que é por comodidade?
se calhar nem o têm em casa e têm que o ir comprar?
Evangelho? Para quê? Os espíritos superiores já dizem tudo o que precisam saber, não é?


Então não tenho mais nada a dizer aqui.

Saúdos
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 12 de Agosto de 2010, 15:37
Queridos e amados irmãos, O Espiritismo-Cristão, realizado pelos Espíritos-Espíritas-Criatãos, Não vem trazer nenhuma novidade que o homem ou a ciência ainda não as conheça, mas que o homem envolvido, nas lutas pela vida, buscndo desenvolver-se socialmente, a sua inteligência e o seu psiquísmo, acabou deixando de lado, princípios importantes que norteiam a separação do hominal para o Angelical.
Entendam como quiserem entender, nisso sois livres, mas nenhum filho de Deus se perderá...
Os caminhos poderão ser diferentes, mas todos alcançaremos o lugar comum, que foi dado a todos pelo próprio Pai de toda Criação.
Reflitam neste trecho do LE.
      Há pessoas que fazem o bem espontâneamente, sem que precisem vencer quaisquer sentimentos que lhes sejam opostos.
Terão tanto mérito, quanto as que se vêem na contingência de lutar contra a natureza que lhes é própria e a vencem.
        Só não têm que lutar aqueles em quem já há progresso realizado.
Esses lutaram outrora e triunfaram.
 Por isso é que os bons sentimentos nenhum esforço lhes custam e suas ações lhes parecem simplíssimas.
O bem se lhes tornou um hábito.

Devidas lhes são as honras.
        Como ainda estais longe da perfeição, tais exemplos vos espantam pelo contraste com o que tendes à vista e tanto mais os admirais, quanto mais raros são.
Ficai sabendo, porém, que, nos_mundos mais adiantados do que a Terra, constitui a regra o que entre vós representa a exceção.
Em todos os pontos desses mundos, o sentimento do bem é espontâneo, porque somente bons Espíritos os habitam.

 Lá, uma só intenção maligna seria monstruosa exceção. Eis por que neles os homens são ditosos.
O mesmo se dará na Terra, quando a Humanidade se houver transformado, quando compreender e praticar a caridade na sua verdadeira acepção.
[9a - página 411 questão 894]
[9a] O LIVRO DOS ESPÍRITOS – 76a. ed. - Kardec.   (Paris, 18-4-1857)   
   Este livro é o repositório dos ensinamentos dos Espíritos. 
Foi escrito por ordem e mediante ditado de Espíritos superiores, para estabelecer os fundamentos de uma filosofia racional, isenta dos preconceitos do espírito de sistema.
 Nada contém que não seja a expressão do pensamento deles e que não tenha sido por eles examinado.
Só a ordem e a distribuição metódica das matérias, assim como as notas e a forma de algumas partes da redação constituem obra daquele(Allan Kardec) que recebeu a missão de os publicar .- página 49  (Ver: Prolegômenos)
Saúde e Paz!
Título: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: ram-wer em 12 de Agosto de 2010, 19:06
Na Idade Média, era comum na Europa a crença de que além-mar não existia nada.
Só mares e mares, com monstros e sereias demoníacas.  O Oceano Atlântico era chamado de "Mar Tenebroso", pois lá longe despencava nas trevas do abismo.

Já entre os navegadores, a história era outra.  Eles sabiam, por ouvir dizer, que havia terras muito longe dali, Atlântico a fora.

E hoje, quando a Ciência fala em vida extraterrestre, tem visão meio engraçada.  Ignora o que está perto (Sistema Solar) e sai procurando vestígios de vida até em outras galáxias.  
Menos na vizinhança. :D

Vai entender...
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 12 de Agosto de 2010, 20:05
Olá meu caro RAM-WER!

Vc caprichou nas sugestões de rostos femininos extraterrestres! A quinta, de cima para baixo e à esquerda (cabelos brancos), é uma gracinha, quanto   as
suas orelhinhas, nada que o Dr. Ivo Pitanguy não possa dar solução...

Espero que vc não tenha preparado algumas surpresas com relação às candidatas a sogras extraterrestres kkkkkkkkkkkk Deverá ter cada "Jaburu" rsrsrs

Um forte abraço!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP

Nota: Vc tem razão, por que procurar-se vida inteligente fora de nossa galáxia, se, sòmente a Via Láctea, possui mais de 200 milhões de sistemas solares e em
cada um, segundo estimativas da ciência, orbitam uma média de 8 a 10 planetas,
inclusive, alguns com as mesmas condições que a Terra!

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Oliva Prado em 12 de Agosto de 2010, 21:08
Amigos do fórum desculpem-me a pergunta inocente mas afinal somos espíritos em evolução mas também podemos dizer que somos extra-terrestres

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Tsuki.ana em 12 de Agosto de 2010, 21:52
Boa Tarde!!

Irmãos e Estudiosos do Fórum....

Como estão todos? Espero que bem e evoluindo.

Fico feliz pela oportunidade de poder estar participando de mais um estudo.

Agradeço a todos pela participação e troca de experiências e conhecimentos.

Gostei muito deste assunto.

Att,

Ana Paula Rodrigues.

Salve Deus!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: et_velhinho em 13 de Agosto de 2010, 17:12
 :D

filhodobino,

Joãos há muitos, mas quando se diz evangelho de S.João ...

a palavra «Ajudador»

está boa essa.  :D :D :D

Quando engordamos o fato deixa-nos de servir, arrumamo-lo, porque não dá para concertar;
Quando emagrecemos, o fato também não nos fica bem e por isso, o damos, ou então mandamos concertar num alfaiate.

Muito poucos são aqueles, que se olham ao espelho todos os dias, que têm cuidado com a alimentação , para que o fato que têm lhes sirva como uma luva; são poucos, muito poucos.

Saúdos
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Monstrinho em 14 de Agosto de 2010, 03:25
Olá meu caro RAM-WER!

1- Vc caprichou nas sugestões de rostos femininos extraterrestres! A quinta, de cima para baixo e à esquerda (cabelos brancos), é uma gracinha, quanto   as
suas orelhinhas, nada que o Dr. Ivo Pitanguy não possa dar solução...

Espero que vc não tenha preparado algumas surpresas com relação às candidatas a sogras extraterrestres kkkkkkkkkkkk Deverá ter cada "Jaburu" rsrsrs

Um forte abraço!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP

2- Nota: Vc tem razão, por que procurar-se vida inteligente fora de nossa galáxia, se, sòmente a Via Láctea, possui mais de 200 milhões de sistemas solares e em
cada um, segundo estimativas da ciência, orbitam uma média de 8 a 10 planetas,
inclusive, alguns com as mesmas condições que a Terra!



kkkkkk

1-São homens e mulheres ;D. Na verdade, Jovens. Os três de olhos castanhos são rapazes, e as de olhos coloridos são moças ;)

2- Tem mais... de 200 a 400 bilhões de sóis. Por estimativa, somente na Via-láctea teríamos cerca de 30 milhões de planetas habitados com vida semelhante à que temos na Terra :o

Até mais.

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 14 de Agosto de 2010, 14:37
Caro irmão, et_velhinho
É vero, próprio Garrincha( o das pernas tortas, chamavam a todos de jão), posto que se julgava o melhor e era, mas só no que sabia.
Não aceitar o ajudador, é ser vestir a camisa 7...
Só a Evolução assistida, pode com imparcialidade total na Justiça prover ao merecedor o que não se encontra por aqui...
Posto quem está na carne é tudo jão... sabe uma coisinha aqui, desconhece totalmente outra ali... e assim vai...
Então, melhor mesmo é cuidar mesmo de sí, não é vero? Ninguém em verdade tem nada para ajudar, exceto o ajudador...
Quem luta pra provar o que sabe pensado que o outro não sabe, fica quem nem a história da serpente que se nutria da cauda de sí mesma...
Lutar para ensinar somente pelos exemplos... Esses poucos querem...
Palavras são palavras, verdade mesmo só a  do Uno...
Então quando dois ou mais se reunirem em nome de Jesus, saibamos que Ele sim pode permitir que o ajudador nos explique pela inspiração, pela intuição, pela psicofonia(usando talvez até um inimigo para nos dizer o que precisamos aprender), pela mediunidade, pelo nome que quisermos dar, é tudo a mesma coisa, tem filho de Deus melhor que outro não é tudo jão...
Agora fica mais engraçado é quando dois jãos se encontram e um fica tentando ensinar o que sabe para outro, porque pensa que ele não sabe...
Aí em continuando a querela, fica válida a idéia da serpernte que se nutre do excremento da outra, e a espiral evolutiva, só serve para espantar pernilongo...
Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: et_velhinho em 14 de Agosto de 2010, 15:34
Filhodo bino,

Dizes que palavras são palavras, ...

São, de facto são, mas à cerca do Evangelho como ele foi escrito, já muitos livros foram escritos; cada um puxa a brasa à sua sardinha, vero?

Cá em Portugal ouve-se muitas vezes relativo à lingua portuguesa, que esta é muito traiçoeira.

Aí no Brasil, nunca a ouviste?

Saúdos,
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 14 de Agosto de 2010, 15:46
Amado irmão concordo plenamnte, palavras são traicoeiras, ...
Todavia um sábio da antiguidade, nos asseverou que tudo que está em baixo é como o que está em cima, e que tudo está em cima é como o que está em baixo, em eu penso que traicoeiro mesmo (disse eu penso), é a sensibilidade, posto quem diz, não tem como interpretar como o outro irá entender...
ou estou em engano?
Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Oliva Prado em 14 de Agosto de 2010, 17:24
EU UM SER CÓSMICO EM BUSCA DE RESPOSTAS, POR VEZES BEM ACIMA DAS MINHAS CAPACIDADES MENTAIS E  EMOCIONAIS
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Oliva Prado em 14 de Agosto de 2010, 17:26
 LEMBRO TAMBÉM AQUELAS PALAVRAS CONFORTADORAS

 
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Oliva Prado em 14 de Agosto de 2010, 17:29
E LEMBRO TAMBÉM UM AMIGO ESPECIAL, PORQUE PAZ É ISSO MESMO:
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 14 de Agosto de 2010, 23:17
Ola Ram-Wer!

Li o anexo, sobre o sol, nao posso deixar aqui a minha admiração!
Para ser franca é a primeira vez que ouvi falar em divisoes ou solos no sol.
Mas o que me admirou mais foi a discrição dada ....paisagem...animais, vegetal....

Obrigada, foi muito interessante de ler ;)

Abraço

Sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 14 de Agosto de 2010, 23:43
Ola!

Já que puxaram o tema dos ovnis, achei interessante poder mencionar aqui, que este tema já vem há muito tempo a preocupar os governos e cientistas...
A primeira noticia de um objecto voador foi em 1908 na região de Tunguska, na Sibéria, onde uma grande area ficou completamente destroçada.

Aqui as explicações dadas para este caso:

O presidente da Fundação de Fenomenologia Espacial, Dr. Yuri Labvin, defende uma teoria de que uma nave espacial teria colidido com um grande meteoro que viajava em rota de colisão com a Terra no ano de 1908.

A teoria foi apresentada como uma explicação plausível para o fenômeno que ocorreu em Tunguska, na Sibéria. O Dr. Labvin respalda sua teoria no fato de terem sido encontradas marcas remanescentes do painel da nave em cristais de quartzo que teriam caído após o choque com o meteoro.

Segundo o pesquisador:

“Nós não temos nenhuma tecnologia que possa imprimir essas marcas nesse tipo de cristal.(…) E foi encontrado silicato de ferro que não pode ser produzido em nenhum lugar da Terra, somente no espaço.”

Outras hipóteses como uma fusão nuclear espontânea e um processo geofísico também foram levantadas.

Abraço

Sensitive


http://www.youtube.com/watch?v=k94eG9DzSGs (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PWs5NGVHOUR6U0dz)

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Vitorino em 15 de Agosto de 2010, 03:50
Olá pessoal, é muito interessante esta discussão sobre a Pluralidade dos mundo habitados. Kardec nos fala que a Terra não é o planeta mais evoluido do nosso sistema, nem tao pouco o mais atrassado. E que Marte é mais atrassado que o nosso Orbe. Contudo, no livro: Cartas de Uma Morta, psicografia do nosso saudoso chico xavier, ditado pelo espírito de sua mãe, Maria João de Deus; ela nos fala que Marte evoluiu mais do que a Terra. O que vocês acham?
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: jo em 15 de Agosto de 2010, 15:06
Sim, eu penso que não estamos assim tão sozinhos. Existem outros seres para evoluirem e não somos nós os detalhes de várias vidas passadas para que possamos zingrar nestes espaços infinitos a procura de novas moradas. Penso também que há um tipo ou método de reencarnações em outros planetas mais evoluidos. Para trás eu sei que ainda há mundos primitivos e adjuntos, e a nossa roupagem variam de acordo com a vestimenta perispiritica.
Até mais.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Leitor e aluno em 15 de Agosto de 2010, 17:10
Olá amigos fraternos dete grupo que busca a libertação através do conhecimento da VERDADE!
Muita paz nos envolva sempre! Por nossas iniciativas!
Eu penso que uma fonte viável de confimação das diversas afirmações e referências aqui neste estudo já citadas de Vida em abundância no Universo... está em A Caminho da Luz pelo Espírito Emanuel... Os nossos Colonizadores (se assim me permitem os companheiros) Espirituais... Os Capelinos que de Capela foram exilados... e nos alavancaram o progresso... ao trazer em suas BAGAGENS . Suas conquistas e desenvolvimento intelectuais... algumas nossas velhas aglomerações mostram um desenvolvimento espantoso...
Particularmente eu ao observar.. o estudo feito para chegar a forma física mais adequada para servir de instrumento aos Espíritos que viveriam na Terra.. Penso... Deus Que nos dá um organismo como o qual nos utilizamos nesta Encarnação... é particular este processo.. porém do ponto de vista geral se assemelham todos os corpos físicos... Deixaria sem utilização o INFINITO??? Por obeservação de mim mesmo... Tenho certeza de que somos locatários temporários deste abençoado ORBE.. A Terra... e nosso desenvolvimento Moral que se dá seguindo o Intelectual é o Fiador para a mudança de endereço no UNIVERSO. Confirmo minhas observações aqui colocadas quando releio no Livro Cartas de Uma Morta as informações da então desencarnada mãe do nosso conhecido médium Francisco Cândido Xavier...(Maria João de Deus) Ela nos elucida sobre a Vida em Marte.
A todos deixo meu fraternal abraço. E desde já meu pedido de desculpas por quaisquer deslize.Leitor e aluno.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: marcio antony em 15 de Agosto de 2010, 19:22
a Biblia diz que DEUS criou o ceu, a terra e tudo o que há neles.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: MOIMOI em 15 de Agosto de 2010, 22:17
A doutrina da pluralidade dos mundos habitados originou-se de interpretação mambembe de um texto bíblico:  Kardec pretendia dar maior fidedignidade à crença que acalentava e foi procurar na Bíblia respaldo à idéia de que todos os “globos” acalentavam vida.

A declaração de Jesus “na casa de meu Pai há muitas moradas” nada tem a ver com vida em outros planetas. Kardec não era um bom interpretador da Bíblia e dela tirou ilações fracamente fundamentadas. A exótica idéia de que Jesus advogara a existência de vida extraterrena é uma das mais escandalosas. Em verdade, a frase de Jesus é parte do discurso de despedida aos discípulos, proferido nas horas que antecederam sua prisão e posterior crucificação. Basta uma leitura atenta para perceber-se que não cabem seres de outros planetas no contexto. Vejamos algumas partes, o texto completo encontra-se no Evangelho de João, capítulos 13 e 14:

     Capítulo 13:
1 Antes da festa da páscoa, sabendo Jesus que era chegada a sua hora de passar deste mundo para o Pai, e havendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim.
(...)
33 Filhinhos, ainda por um pouco estou convosco. Procurar-me-eis; e, como eu disse aos judeus, também a vós o digo agora: Para onde eu vou, não podeis vós ir.
34 Um novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei a vós, que também vós vos ameis uns aos outros.
35 Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros.
36 Perguntou-lhe Simão Pedro: Senhor, para onde vais? Respondeu Jesus; Para onde eu vou, não podes agora seguir-me; mais tarde, porém, me seguirás.


Capítulo 14:
1 Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim.
2 Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito; vou preparar-vos lugar.
3 E, se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos tomarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também.
4 E para onde eu vou vós conheceis o caminho.
5 Disse-lhe Tomé: Senhor, não sabemos para onde vais; e como podemos saber o caminho?
6 Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.
7 Se vós me conhecêsseis a mim, também conheceríeis a meu Pai; e já desde agora o conheceis, e o tendes visto.


Jesus sabia que os discípulos se sentiriam “órfãos” após sua morte, portanto consolava-os com palavras de esperança e a promessa de que voltaria para levá-los à “Casa do Pai”, de modo que onde Jesus estivesse os discípulos também estariam... não há nessa explanação, a mínima condição de supor-se que Jesus discorresse a respeito de viventes fora do planeta. Esta é uma interpretação gratuita e descompromissada com o texto.

Se Kardec atribuísse essa crença à revelação dos espíritos que supostamente o assessoravam, ou mesmo à sua própria concepção, ficaria mais coerente. Porém, ele queria que a Bíblia também entrasse na jogada e pôs na boca de Jesus idéias que o Mestre jamais defendeu.

A partir daí, um catatau de fantasias, dos mais diversos calibres, teve origem e continua ativa até a atualidade. Embora já se tenha certeza de que a lua não abriga vida e, provavelmente, os demais planetas do sistema solar também não, ainda assim crentes renitentes insistem em tal apologia...

Nada contra quem queira acreditar que o cosmo pulula de vida, isso é crença que satisfaz a quem com ela se identifique. O erro maior está em atribuir à Bíblia a responsabilidade e origem dessa estranha conjetura.

Saudações.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 15 de Agosto de 2010, 22:26
Citar
   
Re: Pluralidade dos mundos habitados
« Responder #253 em: Hoje às 22:17 »MOIMOI.

Amado irmão, interessante seu pensamento...
A propósito dele o convido a participar do esforço que faço utilizando a bíblia como referência para apontar os conceitos desenvolvidos pela Espiritualidade, via  codificação Kardeciana, em: Referências Bíblicas e o ESE - Allan Kardec. « 1 2 »
Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: MOIMOI em 15 de Agosto de 2010, 22:38
Prezado filhodobino,

Não estou habituado com o site. Onde encontro o tópico que citou: "Referências Bíblicas e o ESE - Allan Kardec" ?

Abraços,
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 15 de Agosto de 2010, 22:44
Citar
   
Re: Pluralidade dos mundos habitados
« Responder #255 em: Hoje às 22:38 »MOIMOI.

ali bem pertinho onde o amigo postou sobre mensagens neotestamentais.. o amigo verá a cara do barbudo é só checar lá perto...


   Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 15 de Agosto de 2010, 23:13
Ola!


Citar
A declaração de Jesus “na casa de meu Pai há muitas moradas” nada tem a ver com vida em outros planetas

Eu cá estou mais de acordo com o trecho do Leitor e Alunos, onde coloca a perspectiva ter sido os colonizadores de outros planetas  a trazer a bagagem do conhecimento ao nosso planeta Terra. Uma das moradas, a Capela, faz parte delas.

Citar
Kardec não era um bom interpretador da Bíblia e dela tirou ilações fracamente fundamentadas. A exótica idéia de que Jesus advogara a existência de vida extraterrena é uma das mais escandalosas.

A Bíblia é muito simbólica, nada se deve levar a letra, e cada um interprete a sua maneira.
Os textos da Bíblia são metafóricos e datados há muito tempo por várias pessoas  que faziam sentido nessa época em que foram escritos, mas foram perdendo seu sentido dentro do contexto da actualidade.
Falar nesse tempo em extraterrestre seria fútil, pois a maioria das pessoas nem sequer sabiam ler e escrever.
Aliás, Jesus ao pronunciar estas palavras diz tudo" Na casa do meu Pai há muitas moradas."

Abraço

Sensitive




Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 15 de Agosto de 2010, 23:21
Ola!

Já agora deixo aqui um vídeo muito lindo sobre os exilados da Capela
que dá , uma curta explicação como tudo aconteceu....

Abraço

sensitive

http://www.youtube.com/watch?v=Oee5z4Ktawo (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PU9lZTV6NEt0YXdv) 
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: pati em 15 de Agosto de 2010, 23:35
Bons dias a todos!

No mínimo, interessante, a colocação do MOIMOI...
Vai ser bom para os estudos tê-lo aqui.
Citar
A declaração de Jesus “na casa de meu Pai há muitas moradas” nada tem a ver com vida em outros planetas.
Então, amigo, tem a ver com o quê, segundo seu pensamento?




E, Vitorino:
Peço ajuda ao amigo: por favor, diz para nós daqui, em qual livro da Doutrina dos Espíritos encontramos a afirmativa de Kardec, sobre a inferioridade de Marte, em relação à Terra. Obrigada pela atenção.

Pati

Estejamos em Deus


Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: pati em 15 de Agosto de 2010, 23:44
Ola!
Já agora deixo aqui um vídeo muito lindo sobre os exilados da Capela
que dá , uma curta explicação como tudo aconteceu....
Abraço
sensitive

Olá, sensitive!
Obrigada pelo vídeo. Mas... tenho uma pergunta: essa explicação não está na Doutrina dos Espíritos, certo? Então, a amiga não acha melhor nos basearmos em evidências, explicações dadas pela codificação? Não engrosso as fileiras dos contra Emmanuel ou André Luiz, apenas penso ser melhor entendermos mais a Doutrina.
Abraço

Pati

Estejamos em Deus
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 15 de Agosto de 2010, 23:51
Ola Pati!

O tema em si já é polémico, e a minha ideia é poder falar em tudo que possa estar intercalado com a PLURALIDADE DOS MUNDOS HABITADOS.

Seja ciencia, seja outros tipos de artigos espirituais........ para aprender bem é preciso ter uma mente aberta.....sem preconceitos

Abraço

Sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: MOIMOI em 16 de Agosto de 2010, 00:06
Prezado Tulio Vilaça,

Somente hoje deparei seus comentário prolatados em 5/8/2010:


TULIO: Depende. Se considerarmos apenas saberes ligados à religião, deve ser mesmo, porque os outros todos se eximem de tratar das possibilidades da matéria. De qualquer modo, não é exato dizer que o espiritismo afirma que "todos" os mundos sejam habitados. Afinal, esta é uma das questões em discussão aqui.

COMENTÁRIO: creio que seja exato, sim, afirmar que que o espiritismo defende que “todos” os mundos sejam habitados, a não ser que não estejamos entendendo o ensino de Kardec em O Livro dos Espíritos, onde se lê:

‘Questão 55 - Todos os globos que circulam no espaço são habitados? Resposta: " – Sim, e o homem da Terra está longe de ser, como pensa, o primeiro em inteligência, bondade e perfeição. Entretanto, há homens que se julgam superiores a tudo e imaginam que somente este pequeno globo tem o privilégio de ter seres racionais. Orgulho e vaidade! Acreditam que Deus criou o universo só para eles."’


TULIO: A idéia de que o espiritismo se baseia numa declaração de Jesus de forma exclusiva é falsa. Por outro lado, tudo o que Jesus dizia tenha vínculo com diversos níveis de entendimento e de realidade, de forma que atar sua interpretação a um único nível me parece empobrecedor.

COMENTÁRIO: não foi dito que “o espiritismo se baseie numa declaração de Jesus”, porém a doutrina da “pluralidade dos mundos habitados”, esta sim, foi extraída,  arbitrariamente, de uma declaração proferida por Jesus.

Também, pode ser que as palavras de Cristo possam ser lidas em “vários níveis”, entretanto, no mínimo, esses níveis devem guardar harmonia entre si. Portanto, cabe esclarecer de que modo entram, coerentemente,  extraterrenos nas palavras de Cristo.


- continua-

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: MOIMOI em 16 de Agosto de 2010, 00:08
-continuação-

TULIO: Acho importante notarmos que o primeiro planeta, embora sua existência fosse prevista há tempos, foi detectado há cerca de vinte anos, até menos. Só muito recentemente nossa astronomia está entrando em contato com planetas minimamente parecidos com o nosso, e mesmo assim muito mal. Além disso, a procura de formas de vida similares à nossa pode ser completamente infrutífera. A variedade da Criação é infinita. Nossa ciência baseia-se na possibilidade de vida orgânica desenvolvida. Talvez com o tempo aprendam a aumentar as possibilidades de pesquisa, e então poderá afirmar algo mais peremptoriamente. Por hora, o consenso entre os pesquisadores é que nada se sabe, nada se pode afirmar nem negar.

COMENTÁRIO: não entendi esse “primeiro planeta descoberto há vinte anos”... Pelo menos seis dos planetas do sistema solar são conhecidos desde a antiguidade. Gradativamente a astronomia estende seus olhos sobre uma infinidades de corpos celestes, e isso há bem mais de vinte anos. Quando não haviam ainda telescópios sofisticados e outras formas de investigação, choviam mensagens mediúnicas de habitantes de Marte, Vênus, Saturno, Júpiter... Depois que se demonstrou que esses planetas não abrigam vida, os contatos cessaram... Curioso, não?

Quanto à possível vida extraterrena ser ou não semelhante à nossa não é a questão. O que se discute é se existe vida, e, se existir, se é inteligente. Kardec e Chico Xavier apostaram em seres ultradesenvolvidos nos planetas próximos (embora Kardec dissesse que os de Marte eram primitivos e Chico os tenha promovido a civilizados). Apostaram e falharam...


TULIO: Kardec codificou a doutrina, não a criou. Os espíritos na época de Kardec entram em pouquíssimos detalhes sobre em que consistiria a erraticidade. Nosso Lar e cidades espirituais em geral são portos transitórios. São, portanto, em última instância, erraticidade. São outra possibilidade interpretativa da famosa frase de Jesus, apenas isso.

COMENTÁRIO: não é isso o que se depreende da leitura de “Nosso Lar”. Ele é transitório mas não no sentido que lhe emprestou Kardec. O caso é que há incompatibilidade entre a visão de Allan Kardec sobre a erraticidade e a que posteriormente apresentou Chico Xavier. Não se vê entre elas uma complementaridade, são concepções díspares, desarmoniosas entre si...

Essa "outra possibilidade interpretativa" das palavras de Jesus exige que a declaração seja desacoplada do contexto em que foi proferida. isso, a meu ver, não é interpretação, é distorção...


TULIO: A afirmação de Flammarion é a afirmação de um encarnado, de acordo com os saberes da época. Não vejo porque possa ser tomada como de autoridade. Não mais que a de Chico, ou de Emmanuel.

COMENTÁRIO: então, a coisa fica ainda mais complicada, porque Chico Xavier abraçou a idealização de Flammarion, que viu seres avançados em Marte,  e desprezou a de Kardec, o qual afirmou que o planeta vermelho era habitado por selvagens...


TULIO: Se é necessário que um tema tenha sido citado por espírita estudioso, cito Simonetti, que é partidário da tese em que há muitos mundos habitados. Porém, não acredita nos OVNIS, com o argumento simples: se são povos mais atrasados que nós, não teriam a tecnologia para as viagens espaciais; se são mais adiantados, serão moralmente responsáveis e não ficarão aparecendo para criar confusão sem necessidade.

COMENTÁRIO: Carlos Imbassahy e Herculano Pires, creio, são referências mais consistentes que Simonetti. Porém, o problema não é esse. O que apontei é que a tese da “pluralidade” foi fundamentada em texto bíblico que não dá apoio a tal idéia. Essa minha é que deve ser avaliada e, se for o caso, mostrada estar incorreta...


TULIO: A maioria dos espíritas acha, ao contrário, que já está mais que na hora de os homens tomarem consciência do absurdo que é terem sido criados com o infinito Universo ao redor unicamente para eles. Abraços igualmente fraternos.

COMENTÁRIO: A vida fora da Terra é uma suposição que tem sentido, conquanto ainda não se tenha descoberto evidência. Nossa contestação refere-se à assertiva kardequiana de que “todos” os globos são providos de vida inteligente. Essa alegação é que se mostra cada vez mais distante da realidade... Parece que, se houver vida inteligente no cosmo será acontecimento raro...

Saudações,
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 16 de Agosto de 2010, 00:18
a Biblia diz que DEUS criou o ceu, a terra e tudo o que há neles.

Meu caro Márcio Antony!

Sou nascido em berço católico, porém, precocemente simpatizei-me pelas respostas e ensinamentos do Espiritismo. Ainda possuo um velho exemplar da Bíblia Sagrada que de geração em geração tem seu lugar especial na estante de
minha casa.

Como espírita que sou, relevo muito os ensinamentos do Novo Testamento, contu
do, conceituo o Velho Testamento apenas como a história de um povo. Se formos analisar o VT, veremos que o mesmo está abarrotado de incoerências e falta de lógica... Não poderia ser de outra forma, o mesmo foi escrito pelas mãos
dos homens e não por Deus.

Um pouco de análise sôbre o conteúdo do VT, poderemos notar o quanto seu texto foi adulterado através do tempo, adulteração essa para atender interesses
políticos e religiosos de todos os tempos.

UM EXEMPLO RECENTE DE ADULTERAÇÃO NO TEXTO DO VT:

Tempos atrás, dando atendimento a alguns pregadores de um segmento religioso
que condena veementemente o Espiritismo, me deparei com a advertência de um
deles que dizia: "Os praticantes do espiritismo arderão na fogueira eterna".

Perguntei a ele de onde o mesmo tirou tremenda asneira. Imediatamente o mesmo, numa velocidade incrível, pois são especialistas nisso, abriu a Bíblia em
seu poder e vociferou orgulhosamente: "Veja você mesmo o que diz a Bíblia a res
peito de quem pratica o espiritismo do demônio"...

Realmente, no texto de sua Bíblia estava claríssima a advertência: "... aos que praticam o Espiritismo, a Magia e a Feitiçaria serão levados para arderem na fo
gueira eterna (com este frio, até que não seria má ideia rsrsrs).

Pedindo licença a esse pregador, tomei a Bíblia de sua mão e desejei saber quem fora seu tradutor e fiquei surpreso, era o mesmo de minha Bíblia Católica.

Entrei em casa, peguei minha velha Bíblia, retornei junto aos pregadores e confrontei os dois textos, e chamei a atenção deles: "Veja como sua igreja está sendo tendenciosa, no texto de minha Bíblia não existe a palavra ESPIRITISMO, e tampouco poderia constar, já que essa palavra foi criada por Allan Kardec por
volta de 1859...

Este é um pequeníssimo exemplo de adulteração. Por isso fico traumatizado rsrsrs quando uma pessoa afirma toda convicta: A BÍBLIA DIZ...

Daí a razão pela qual faço uso a seguir das sábias palavras de GAUTAMA BUDA,
500 anos A.C:

"Não creiais em coisa alguma pelo fato de vos mostrarem o testemunho escrito de algum sábio antigo. Não creiais em coisa alguma com base na autoridade de mestres e sacerdotes. Aquilo, porém, que se enquadrar na vossa razão e, depois de minucioso estudo, for confirmado pela vossa experiência, conduzindo ao vosso próprio bem e ao de todas as outras coisas vivas, a isso aceitai como Verdade. Por isso, pautai a vossa conduta".

QUANTA SABEDORIA NESSAS PALAVRAS DE BUDA!

Mais recentemente, Allan Kardec também nos advertia da prática da fé destituida
da razão (fé cega).

Um forte abraço!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: MOIMOI em 16 de Agosto de 2010, 00:29
Prezada Pati,



Citar: A declaração de Jesus “na casa de meu Pai há muitas moradas” nada tem a ver com vida em outros planetas.

PATI: Então, amigo, tem a ver com o quê, segundo seu pensamento?

RESPOSTA: conforme falei antes: tem a ver com o contexto em que foi proferido. Jesus discursava sobre o fim de sua missão e sua partida para o Pai. Ele consolava os discípulos e lhes prometia vir buscá-los para que “estivessem com Ele”. A inserção da idéia de que “as muitas moradas” fossem múltiplos planetas é incompatível com o teor da conversa entre Jesus e os discípulos. Cristo, momento algum, fala alguma coisa aos discípulos que pudesse levá-los a supor, nem de longe, que se referisse a planetas. Jesus falava de “um lugar”, por Ele denominado de “A Casa do Pai”, não falava do Cosmos. Ainda que, remotamente, se pudesse admitir que a referência fosse aos astros do universo, hoje veríamos a tese da pluralidade desmentida pelas observações astronômicas, que descartam a suposição de que quaisquer corpos no espaço agasalhem vida.



PATI: E, Vitorino: Peço ajuda ao amigo: por favor, diz para nós daqui, em qual livro da Doutrina dos Espíritos encontramos a afirmativa de Kardec, sobre a inferioridade de Marte, em relação à Terra. Obrigada pela atenção.


RESPOSTA: em O Livro dos Espíritos, questão 188, há uma nota de rodapé a ela ligada, que diz o seguinte:

“Segundo os Espíritos, de todos os mundos que compõe o nosso sistema planetário, a  Terra é dos de habitantes menos adiantados, física e moralmente. Marte lhe estaria ainda abaixo, sendo-lhe Júpiter superior de muito, a todos os respeitos. O Sol não seria mundo habitado por seres corpóreos, mas simplesmente um lugar de reunião dos Espíritos superiores, os quais de lá irradiam seus pensamentos para os outros mundos, que eles dirigem por intermédio de Espíritos menos elevados, transmitindo-os a estes por meio do fluido universal. Considerado do ponto de vista da sua constituição física, o Sol seria um foco de eletricidade...”.

Uma descrição mais completa sobre a primitividade dos “habitantes” de Marte, você encontra na “Revista Espírita”, de outubro de 1860.

Saudações,
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 16 de Agosto de 2010, 00:50
A doutrina da pluralidade dos mundos habitados originou-se de interpretação mambembe de um texto bíblico:  Kardec pretendia dar maior fidedignidade à crença que acalentava e foi procurar na Bíblia respaldo à idéia de que todos os “globos” acalentavam vida.

A declaração de Jesus “na casa de meu Pai há muitas moradas” nada tem a ver com vida em outros planetas. Kardec não era um bom interpretador da Bíblia e dela tirou ilações fracamente fundamentadas. A exótica idéia de que Jesus advogara a existência de vida extraterrena é uma das mais escandalosas. Em verdade, a frase de Jesus é parte do discurso de despedida aos discípulos, proferido nas horas que antecederam sua prisão e posterior crucificação. Basta uma leitura atenta para perceber-se que não cabem seres de outros planetas no contexto. Vejamos algumas partes, o texto completo encontra-se no Evangelho de João, capítulos 13 e 14:

     Capítulo 13:
1 Antes da festa da páscoa, sabendo Jesus que era chegada a sua hora de passar deste mundo para o Pai, e havendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim.
(...)
33 Filhinhos, ainda por um pouco estou convosco. Procurar-me-eis; e, como eu disse aos judeus, também a vós o digo agora: Para onde eu vou, não podeis vós ir.
34 Um novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei a vós, que também vós vos ameis uns aos outros.
35 Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros.
36 Perguntou-lhe Simão Pedro: Senhor, para onde vais? Respondeu Jesus; Para onde eu vou, não podes agora seguir-me; mais tarde, porém, me seguirás.


Capítulo 14:
1 Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim.
2 Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito; vou preparar-vos lugar.
3 E, se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos tomarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também.
4 E para onde eu vou vós conheceis o caminho.
5 Disse-lhe Tomé: Senhor, não sabemos para onde vais; e como podemos saber o caminho?
6 Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.
7 Se vós me conhecêsseis a mim, também conheceríeis a meu Pai; e já desde agora o conheceis, e o tendes visto.


Jesus sabia que os discípulos se sentiriam “órfãos” após sua morte, portanto consolava-os com palavras de esperança e a promessa de que voltaria para levá-los à “Casa do Pai”, de modo que onde Jesus estivesse os discípulos também estariam... não há nessa explanação, a mínima condição de supor-se que Jesus discorresse a respeito de viventes fora do planeta. Esta é uma interpretação gratuita e descompromissada com o texto.

Se Kardec atribuísse essa crença à revelação dos espíritos que supostamente o assessoravam, ou mesmo à sua própria concepção, ficaria mais coerente. Porém, ele queria que a Bíblia também entrasse na jogada e pôs na boca de Jesus idéias que o Mestre jamais defendeu.

A partir daí, um catatau de fantasias, dos mais diversos calibres, teve origem e continua ativa até a atualidade. Embora já se tenha certeza de que a lua não abriga vida e, provavelmente, os demais planetas do sistema solar também não, ainda assim crentes renitentes insistem em tal apologia...

Nada contra quem queira acreditar que o cosmo pulula de vida, isso é crença que satisfaz a quem com ela se identifique. O erro maior está em atribuir à Bíblia a responsabilidade e origem dessa estranha conjetura.

Saudações.


Meu caro MOIMOI!

Serei muito breve em meu questionamento, contudo, como estamos vivendo uma
plena? democracia em nosso país, sinta-se totalmente à vontade para responder
ou não a pergunta abaixo:

Esquecendo-se as interpretações bíblicas, que visão vc tem de fato das probabilidades da existência de vida física inteligente dentro ou fora de nossa galáxia?

Um forte abraço!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP



Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: pati em 16 de Agosto de 2010, 02:42
Ola Pati!

O tema em si já é polémico, e a minha ideia é poder falar em tudo que possa estar intercalado com a PLURALIDADE DOS MUNDOS HABITADOS.

Seja ciencia, seja outros tipos de artigos espirituais........ para aprender bem é preciso ter uma mente aberta.....sem preconceitos

Abraço

Sensitive

É vero, amiga, é vero. Obrigada pela atenção.
Continuemos os estudos, então...

Abraços
 Pati

Estejamos em Deus
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: pati em 16 de Agosto de 2010, 02:56
Prezada Pati,
"..."
Saudações,


Olá, MOIMOI, saudações também, amigo!
Obrigada pela atenção e direções de estudos.

Pati

Em Deus
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: pati em 16 de Agosto de 2010, 03:20
"Não se turbe o vosso coração. - Credes em Deus, crede também em mim. Há muitas moradas na casa de meu Pai; se assim não fosse, já eu vo-lo teria dito, pois me vou para vos preparar o lugar. - Depois que me tenha ido e que vos houver preparado o lugar, voltarei e vos retirarei para mim, a fim de que onde eu estiver, também vós aí estejais.” (S. JOÃO, Cap. XIV, vv. 1 a 3.)

"Interpretando a mensagem do Mestre à Luz da Doutrina Espírita, sabemos que “A Casa do Pai” é o Universo, a Criação e que “As Muitas Moradas” são Os Diferentes Estados da Alma na Erraticidade ou Os Diferentes Mundos Habitados."  Renato Costa


Forum Espirita>GERAL >  Outros Temas >  Artigos Espíritas >  HÁ MUITAS MORADAS NA CASA DE MEU PAI

Sugestão para estudo, nesse mesmo tema.
Abraços

Pati
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: ana paula nery em 16 de Agosto de 2010, 04:04
OLá, amigos, ainda estou começando a compreender a pluralidade dos mundos e as encarnações do homem pelos demais mundos.....embora já acreditasse anteriormente na vida além-Terra. Tenho uma questão que não vi explicada no Livro dos Espíritos nem no Evangelho Segundo o Espiritismo:
será que nós HUMANOS já estivemos encarnando e reencarnando em planetas inferiores ao nosso? Será que já tivemos um grau anterior de evolução, ou será que tudo começou aqui, ou em planetas com mesmo grau evolutivo da Terra?

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Adsilva02 em 16 de Agosto de 2010, 04:19
 :)Primeira participação do fórum espírita 15-08-10
Saudações aos participantes desse polêmico fórum de debates sobre a PLURALIDADE DOS MUNDOS. Parece que não há dúvidas sobre a "crença" de que existem muitos "mundos". A palavra "mundo" está carregada de arquétipos montados pelos diversos povos e, em diversos momentos da evolução da forma de vida do nosso Planeta.

Se a nossa Moderadora tivesse colocado como tema para debates a Pluralidade de Planetas, a ciência poderia explicar mais competência científica é claro. Mas como se trata de Pluralidade de "Mundos" aí as explicações ficam mais complexas. Sobre o "mundo" em que vivemos, podemos falar alguma coisa, mas e os "mundos" paralelos? Isso somente focando o nosso mundo físico e extrafísico. Convivemos, como a própria doutrina espírita aborda, com mundos paralelos. Num temos o físico e noutros os extrafísicos.  Por isso existe uma pluralidade de mundos sem sair do nosso próprio mundo concreto.

Já foram citados nessa lista de discussão os "exilados de capela". Acredito que os planetas sejam ainda em número desconhecido pela ciência. Portanto, uma infinidade de "mundos" está pelo cosmo. Cada um com seus habitantes cuja forma física ou não física, ainda por nós desconhecidas. Exceto pelas ilustrações da ficção científica (nesse fórum já se apresentaram algumas curiosas formas criativas). Fora isso nós, enquanto seres físicos humanoides, desconhecemos qualquer que seja outro tipo de forma física que habitam outros mundos. Pelo menos eu não conheço, mas existem pessoas que dizem ter tido algum tipo de contato com seres de outros planetas ou de outros "mundos".

Seres humanoides não existem sem a presença do espírito. Nesse sentido, considero o espírito uma parte de energia que anima uma matéria e por meio dela se vivencia um ciclo assistencial, seja ele curto ou longo. Chamamos este ciclo assistencial de vida. Posto que o espírito seja uma forma de energia que deriva de um Todo e esse Todo seja Deus. Então somos todos, uma fragmentária  Parte de um Deus que é a Energia que move e criou e recria há todo momento o universo (como já foi citado nessa lista de discussão, o Evangelho S. João). Se Deus é a energia que está e é ao mesmo tempo o universo, então está e são os mundos nas suas diversas formas de se apresentar ou de ser. Então, posto dessa forma, "creio" que existem pluralidade de mundos, tanto no plano físico como em forma de energia mais densa, menos densa, sutis e ultrassutis.

Isso posto, como aconteceu com os Exilados de Capela, hoje estamos nesse planeta e nesse mundo e se nos apresentamos dessa forma humanoide. No entanto, após cumprirmos o nosso ciclo evolutivo nesse planeta ou nesse mundo, poderemos evoluir para outros planetas ou outros mundos aqui mesmo até que possamos voltar a fazer parte do todo sob a forma de energia ultrassutil e, este, nos enviar para desenvolver e evoluir outros mundos em diferentes planetas. É claro, nunca se espera que seja sob a revestimenta dos humanoides que hoje experimentamos nesse planeta e nesse mundo.

Penso que muitos "mundos" existem até que deixemos este planeta. Talvez não da forma que o foram os "exilados de capela", mas esperamos que seja por termos cumprido os processos evolutivos dos diversos ciclos nos diversos mundos desse planeta. Daí a possibilidade de Marte ser habitado, como foi psicografado pelo Mestre Chico Xavier. Isso porque vemos Marte como um Planeta e não como uma das formas de "mundo". Porque tentamos ver em Marte seres físicos, quando por lá talvez não seja esta a forma de manifestação dos seres energéticos, dos espíritos manifestando um ciclo existencial por meio de outra forma que não nos caber ver, perceber ou mesmo admitir. Isso porque procuramos semelhanças físicas aos nossos invólucros e não seres de energia cósmica em constantes processos evolutivos. Enquanto tivermos procurando ETs em nosso mundo, não estamos prontos para sair de ciclos existenciais primários. Quando passarmos a admitir existências além do físico e da forma, então é porque passamos dos ciclos evolutivos primários e, dessa forma vamos conseguir perceber a existência da multiplicidade de mundos nesse e em outros planetas desse e de outros sistemas solares, galáxias, do cosmo.

Não sou um profundo conhecedor de referenciais bibliográficos, como os autores aqui participantes desse debate. Sou apenas o que sou e tomei a liberdade de participar desse fórum, porque ele me chamou muita à atenção. Resisti por várias vezes, até tomar a iniciativa de escrever o que penso num fórum de tantos estudiosos do assunto. Temia e temo ser ridicularizado por esta minha explanação, mas não ficaria satisfeito comigo mesmo se não o fizesse. Sendo assim, fico a disposição para aprender e ser corrigido pelos mais sábios, sobre a minha eventual ignorância de iniciante no tema e assunto.
Fiquem com Deus.
Djalma
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: MOIMOI em 16 de Agosto de 2010, 09:41
Prezado Rui Morgado,

Respondendo à questão:

RUI: "Esquecendo-se as interpretações bíblicas, que visão vc tem de fato das probabilidades da existência de vida física inteligente dentro ou fora de nossa galáxia?"


RESPOSTA: Não falo em "probabilidade" da existência de vida fora da Terra; porém, considero   "plausível" tal hipótese. O certo é que, até o momento, as investigações astronômicas nenhuma confirmação trouxeram. O tempo dirá se tal suposição se confirma, ou não.

Grande abraço,
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: MOIMOI em 16 de Agosto de 2010, 09:43
Façamos uma reflexão a respeito do respaldo bíblico para a doutrina da pluralidade dos mundos.

Conforme dissemos, se Kardec houvera atribuido esse pensamento à revelação dos espíritos, ou mesmo se a apresentasse como conclusão pessoal, não haveria muito o que dizer, pois seria ponto de fé, passível de aceitação por quem com ele se identificasse.

Entretanto, o codificador preferiu “achar” nas palavras de Jesus a ratificação dessa idéia. Coisa com a qual não concordamos, daí nossa manifestação contrária a esse ensino. Outro ponto a constestar a idéia kardequiana de viventes em todos os orbes celestes reside nas constatações modernas da inexistência de vida na lua e nos planetas do sistema solar.

Para alguns, a palavra de Jesus teria uma aplicação válida para a ocasião em que proferida e um significado oculto, o qual seria compreendido futuramente. Esse significado teria passado despercebido por todos os teólogos que examinaram a declaração, até que Kardec surgiu para desvelar o sentido esotérico do escrito...

Então, para efeito de reflexão, suponhamos que “as muitas moradas” faladas por Jesus efetivamente se referisse a “mundos habitados”, conforme Kardec afirma em O Evangelho Segundo o Espiritismo, capítulo III. Ainda que fosse assim:  partir desse referencial para concluir que “todos” os globos são habitados equivale a uma extrapolação arbitrária. “Muitas moradas” não tem o mesmo significado que “todos os globos celestes são habitados”. Portanto, de um modo ou de outro, no mínimo, o ensinamento está distorcido. Kardec certamente tinha apreço pessoal pela idéia de haver vida em todos os pontos do universo e buscou na Bíblia algum texto que pudesse apoiar tal conjectura. E, erroneamente, encontrou no discurso de Jesus aos discípulos, antes de sua crucificação, essa pseudo-confirmação.

Saudações,
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: MOIMOI em 16 de Agosto de 2010, 09:59
Prezados,

Relativamente à idéia de que almas oriundas de Capela tenham reencarnado na Terra, informamos que o sistema de Capela é formado de tal forma que a possibilidade ali ter eclodido vida minimamente semelhante à que conhecemos é praticamente nula.

Não se sabe se existem planetas no sistema capelino, formado por cerca de nove estrelas, mas, se existir será terra inóspita, calcinada por um calor infernal e por raios cósmicos mortais, inadequado, pois,  a produção qualquer forma de vida conhecida.

Na remotíssima hipótese de que houvesse viventes por lá, seriam seriam seres tão diferentes de nós que nenhuma forma de intercâmbio poderia se concretizar. As almas que de lá proviessem teriam pensamentos e atitudes em nada compatíveis com o ser humano, portanto, seriam inadequadas para reencarnar na Terra.

Capela é uma criativa fantasia, nada mais...

Abraços,
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 16 de Agosto de 2010, 12:00
Ola Ana Paula!

Citar
OLá, amigos, ainda estou começando a compreender a pluralidade dos mundos e as encarnações do homem pelos demais mundos.....embora já acreditasse anteriormente na vida além-Terra. Tenho uma questão que não vi explicada no Livro dos Espíritos nem no Evangelho Segundo o Espiritismo:
será que nós HUMANOS já estivemos encarnando e reencarnando em planetas inferiores ao nosso? Será que já tivemos um grau anterior de evolução, ou será que tudo começou aqui, ou em planetas com mesmo grau evolutivo da Terra?

Encontrei um artigo sobre os princípios fundamentais da Doutrina Espirita



É verdade que a Terra passa de um mundo de expiações para um mundo de regeneração, e que este mundo praticamente começaria junto com a virada do milênio? E ainda, que muitos dos Espíritos que hoje desencarnam, se não tiverem seu campo vibratório em sintonia com esse novo mundo que se aproxima (regeneração), somente poderão reencarnar em outros planetas ainda em expiação?
Sim, a Terra passa por um processo acelerado de transformação. Suspeita-se que a profunda crise humana, chamada pelos Profetas de "A grande tribulação", esteja se aproximando do nosso tempo. Não há uma época específica para o ponto crítico dessa crise e o próprio Jesus afirmou que só Deus saberia o dia exato que isso aconteceria. Disse, no entanto, que por determinados sinais seus seguidores poderiam reconhecê-la. Veja mais detalhes nas Escrituras, Evangelho Segundo Mateus, capítulos 24 e 25. Quanto aos Espíritos que desencarnam, se não tiverem condições para viver numa sociedade de regeneração, certamente serão levados para outros mundos, conforme seu próprio grau evolutivo. Claro, isso acontecerá num tempo específico. Só em períodos distintos existem migrações de Espíritos humanos para outros orbes.


Abraço

Sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Anjo Lunar em 16 de Agosto de 2010, 12:38
Tenho uma duvida, visto que já li bastante e já tive muito conhecimentos com varias realidades, apesar de ceptico.

Porque é que quandos e fala em Mundos Habitados no Espiritismo, se fala sempre em seres humanos ou então seres perfeitos?

Tanto nos espaços vibratorios inferiores como superiores, penso que tambem haja monstros, dragoes, larvas, alliens.

Os seres humanos são "bonitos" é verdade, mas isto apenas para nos porque tambem o somos.  Mas ser bonito não quer dizer que seja "mais evoluido", por exemplp ontem tive conhecimentos que existem seres muito "feios", quase que "monstros para nos" que estão noutras civilizações mais evoluidas.

Tambem é certo que existem mais humanos noutros planetas, mas não em todos, apenas numa infima parte.

Existem milhares (sim milhares, para não dizer milhoes ou ate mesmo infinitas) formas de ser, menos e mais evoluidas, neste e noutros Universos (que não têm fim)...

Mas faz me confusão que em todos os livros psicografados é tudo muito bonito e cor de rosa, e ate me faz rir quando dizem que em Mundos superiores já não existe mal (Mal existe em todo o lado), ate mesmo na civilização mais avançada existente, é obvio que existe mal (na materia existira sempre mal)...

Eu ate digo, a vertente da espiritualidade (ha varias) que é o espiritismo, é apenas a ESPIRITUALIDADE COR DE ROSA, tudo é lindo, tudo é como queremos, e acima de tudo, TUDO É HUMANO... Quando ate temos só planetas com "seres humanos", mais evoluidos que nos, em forma de insectos feios...

Desculpem, as vezes fico inspirado para dizer estas coisas para voces...
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 16 de Agosto de 2010, 12:49
Ola MOIMOI!

Citar
RESPOSTA: Não falo em "probabilidade" da existência de vida fora da Terra; porém, considero   "plausível" tal hipótese. O certo é que, até o momento, as investigações astronômicas nenhuma confirmação trouxeram. O tempo dirá se tal suposição se confirma, ou não.

Afinal acredita ou não na existência de vida fora da Terra?

Abraço

sensitive

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Leitor e aluno em 16 de Agosto de 2010, 13:10
Muita paz nos envolva sempre! Por nossas iniciativas!
Prezados companheiros de caminhada terrena! ESPÍRITAS!

"Os Meus Díscipulos Serão reconhecidos Por Muito Se Amarem!"
                                              JESUS

Este é um espaço destinado ao estudo da pluraridade dos Mundos existentes no UNIVERSO?
Este estudo é feito à Luz e anexado ao conteúdo do que dispomos na Revelação Espírita, O Consolador Prometido por JESUS, A Terceira Revelação de Deus aos Homens de sua LEI de AMOR?

Os escritos que servem de ínicio a este estudo está, creio eu, no Livro dos Espíritos...Se houvesse uma pesquisa para trocar o nome deste livro eu escolheria NOSSO LIVRO... Somos Espíritos e tudo que nele se encerra nos diz respeito.  A Introdução é assinada por Espíritos, que aliás se colocam como responsáveis pela obra em Prolegômenos, deixando clara a tarefa de Kardec de organizador (médium) no plano material.
Alguns relatos de Espíritos desencarnados mostram a participação de Emmanuel, Joanna de Ângelis... como membros da equipe coordenada por JESUS para nos trazer a Revelação Espírita que não terminou ao meu ver este fato.. Todos os dias nos auxiliam os desencarnados a compreender o que já foi revelado...! A COMUNICABILIDADE ENTRE OS PLANOS MATERIAL  E  ESPIRITUAL é príncipio FUNDAMENTAL e indispensável para que exista a REVELAÇÃO ESPÍRITA.

A REENCARNAÇÃO e a Destinação dos Espíritos (NÓS) para a angelitude!  É outra base fundamental para que exista este estudo.

"Amarás ao Senhor Teu DEUS sobre todas as coisas. E Ao PRÓXIMO com a Ti mesmo. Aí está toda a LEI e os Profetas!"
                                                 JESUS
Assim sendo, o trabalho de elucidação do conteúdo doutrinario dos livros que compõem o Pentateuco Espírita por parte dos desencarnados me parece perfeitamente normal e representa a continuidade das tarefas de Consolar e elucidar o Homem sobre a VERDADE!
Estudando esta revelação... Não importa por quem, ou quem e sim O QUÊ...
ou seja o conteúdo do que nos é trazido ...!

Portanto, ao afirmar claramente os espíritos que nos revelaram o conteúdo do CONSOLADOR Prometido por Jesus que existe VIDA nos Mundos Diversos que compôem o UNIVERSO... isto está para mim resolvido.. por lógica e discernimento. Se entre nós que ainda matamos e roubamos, denegrimos e nos combatemos.. A VIDA nos revela caminhos, respostas aos sofrimentos fisicos (remédios para a AIDS, por exemplo) É  para imaginar que este AMOR do Criador seja Egoísta e se limite ao nosso ORBE que é um dos menores de seu sistema Solar??? Os homens que vasculham o COSMO com equipamentos mais desenvolvidos ( A Internet está cheia destas pesquisas) já nos afirmam que existem outros sitemas solares muito mais representativos que o nosso...
Talvez estejamos diante de algumas questões que podem ser respondidas individualmente.
Eu acredito em DEUS?
Eu acredito que estou reencarnado?
Eu acredito que serei um dia tão livre quanto o é JESUS?
Eu tenho certeza de que homens com um grau de inteligência e de desenvolvimento moral igual, ou próximo do meu.. sabem tanto e compreendem tanto quanto eu???

'!Somente LOBOS caem em armadilhas para LOBOS!"

"Espíritas AMAI-VOS E INSTRUÍ-VOS!
EU NÃO TENHO DÚVIDAS DE QUE ESTOU REENCARNADO ONDE NECESSITO E RODEADO DE QUEM NECESITO PARA SER AMANHÃ SE ASSIM EU APROVEITAR BEM ESTA OPORTUNIDADE MUITO MAIS FELIZ E LIVRE!
Peço em minhas preces aqui agora que o Doce e Meigo Rabi da Galiléia, Nosso Amigo incondicional JESUS nos envolva em sua vibrações fraternas e nos auxile a passar bem pela hora atual.
Desculpem-me quaisquer deslizes e recebam um fraterno abraço. Leitor e aluno.

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: MOIMOI em 16 de Agosto de 2010, 14:43
Prezada Sensitive,

Conforme falei: para mim é "plausível" que exista vida fora da Terra. O plausível vai além da mera possibilidade. Porém, ainda não considero viável considerar que seja "provável" a existência de ets, pois desconheço evidências suficientes para me fazer chegar a esse grau de convicção.

Quanto a "crer" se existe ou não vida noutros planetas, prefiro reservar minha fé para coisas que considero mais objetivas. No caso de vida extraterrena, o fato de eu crer ou descrer, não fará a menor diferença. Se houver, haverá quer eu acredite, quer não. Posso dizer que, com base naquilo que as boas pesquisas obtiveram, não dispomos de dados suficientes para formar uma crença segura na existência de seres alienígenas do espaço. Por isso, prefiro esperar o que vem por ai, para melhor fundamentar minha opinião.

Abraços,
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: mecame em 16 de Agosto de 2010, 18:52
Luz e paz, irmãos. Que lindo falarem com tanta fé sobre o que nossos irmãos colocaram a Kardec. Os mundos são tão lindos como um arco-íris, irmãozinhos. A diversidade de sons, cores e luzes. A diversidade sutil dos corpos acoplando nossos irmãozinhos. Que maravilha essa Existência, irmãos. Que linda essa purificação temporal nos aproximando do Pai. Felicitem-se na terra porque logo chegará a hora em que novos corpos receberão para novas experiencias. Mantenham-se na fé e no amor. Luz e paz a todos.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Anjo Lunar em 16 de Agosto de 2010, 19:01
Ai que bonito... Tudo lá em cima é perfeito e bonito e lindo... Tudo cor de rosa...

Por amor de Deus... Fantasiam muito...

O que ha la em cima há ca em baixo... E la ainda pior...
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: mecame em 16 de Agosto de 2010, 19:16
Não, irmãozinho. Primeiro que não é lá em cima. Segundo que não é assim como pensas. Como pode falar, irmãozinho, assim? Já viajou por outros mundos? Não ignore tanto o que não conhece. Paz de Cristo, irmãozinho
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Anjo Lunar em 16 de Agosto de 2010, 19:17
Quem lhe disse que nao conheco? Pode ter a certeza que já não viajei ate esses Mundos? Têm a certeza que nao o fiz?
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: mecame em 16 de Agosto de 2010, 19:24
Pela maneira como fala, irmãozinhos,fica difícil de acreditar. Talvez tenha viajado apenas pelos mundos mais inferiores. Mas, de qualquer forma, não importa o que eu ou você pensa, irmãozinho. Tudo o que importa é que tenhamos amor e que camninhemos em nossa estrada de agora.Luz e paz, irmãozinho.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Anjo Lunar em 16 de Agosto de 2010, 19:47
Rsrsrsrsrsrs, a mania de se usar sempre os Mundos Inferiores para tudo... Tudo o que é feio é inferior rsrsrsrsrrs, quando na realidade ol que conta para a superioridade não é a beleza, mas sim o "coração" da pessoa...

Ha Mundos de Ets, super feios, mas muito evoluidos, e nos comparados com eles somos nada.

O que há la em cima (subjectiva esta expressao) há ca em baixo e sempre havera, enquanto existir materia...
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 16 de Agosto de 2010, 21:04
Ola Anjo Lunar!

Porque não dispõe melhor a sua ideia para entender onde quer chegar realmente?

Citar
Ha Mundos de Ets, super feios, mas muito evoluidos, e nos comparados com eles somos nada.

Abraço

Sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Anjo Lunar em 16 de Agosto de 2010, 21:10
Sensitive, os romances espiritas são todos Muito Bonitos sim é verdade, mas aquilo com toda a certeza não são psicografias de nenhum espirito evoluido. É tudo muito cor de rosa, tudo muito belo.

Isto para resumir: Nos aqui na Terra temos insectos, cobras, lagartos, toda uma serie de bichos que nos humanos temos medo e ate nojo, pois bem, em todo o Universo há estes seres que aqui são pequenos, mas lá são do "nosso" tamanho, falam, vivem, e são em alguns casos ate mais evoluidos que nos.

Quem se interessa por Xamanismo, por vezes tem acesso sem querer a esses Mundos, e mesmo nos sabendo que são seres mais puros que nos, nos ficamos com medo...

Acho que me expliquei bem...
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: mecame em 16 de Agosto de 2010, 21:22
Irmãozinho Anjo Lunar. Deus te abençoe. Fica com a paz e o amor de Cristo.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Anjo Lunar em 16 de Agosto de 2010, 21:24
Irmãozinho Anjo Lunar. Deus te abençoe. Fica com a paz e o amor de Cristo.

Outro para voce.............
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: mecame em 16 de Agosto de 2010, 21:28
A paz de Cristo,irmãzinha Sensitive. Fica com o amor de Cristo, irmãzinha
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 16 de Agosto de 2010, 21:37
Ola Anjo Lunar!
Citar
Sensitive, os romances espiritas são todos Muito Bonitos sim é verdade, mas aquilo com toda a certeza não são psicografias de nenhum espirito evoluido. É tudo muito cor de rosa, tudo muito belo.


Há também romances espiritas que não são cor de rosa, tenta ler por exemplo:

Legião de Robson Pinheiro- fala sobre o reino das sombras
Memórias de um suicídio de Ivonne Pereira- fala do submundo e os sofrimentos

Garanto que cor-de-rosa ou não, todos eles foram psicografados com autorização
de seres superiores....

I
Citar
sto para resumir: Nos aqui na Terra temos insectos, cobras, lagartos, toda uma serie de bichos que nos humanos temos medo e ate nojo, pois bem, em todo o Universo há estes seres que aqui são pequenos, mas lá são do "nosso" tamanho, falam, vivem, e são em alguns casos ate mais evoluidos que nos.

Alega que no Xamanismo, pode-se ter acesso as estas informações , se assim é fala um pouco mais sobre esta teoria, de que galaxia são? qual o seu estado de evolução?
Parece-me tão convencido que algo ficou por dizer.....


Abraço

Sensitive

 
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 16 de Agosto de 2010, 21:45
Ola mecame!

Citar
Que linda essa purificação temporal nos aproximando do Pai. Felicitem-se na terra porque logo chegará a hora em que novos corpos receberão para novas experiencias.

Novos corpos para novas experiencias?? ??

Não deu para entender, novos corpos como assim???

Abraço

Já agora fica com o Amor de Cristo também

Sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Anjo Lunar em 16 de Agosto de 2010, 21:57
Sensitive, é muito complicado falar sobre.

Ontem por exemplo tive conhecimento disso tudo atraves do Espirito Rosa Tridente e de uma Mulambo, e de outros espiritos que falaram directamente para mim, numa sessão que me fizeram para me libertao dos incubus e sucubos e de 3 espiritos obssessores que ha 3 anos me acompanhavam...

Mais não convem dizer...
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 16 de Agosto de 2010, 22:15
Ola Anjo Lunar!

Parece então ser um caso particular, ;)

 mas obrigada na mesma por dispor aqui este relato :)

Já agora aproveito e pergunto se alguma vez leu um livro espirita, se sim qual??'
Abraço

Sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Anjo Lunar em 16 de Agosto de 2010, 22:25
Sensitive os meus amigos "Espiritualistas" não seguem o Espiritismo, porque eles "sabem" que há muito mais mas muito mais para alem do que o Espiritismo e esses livros de romance espirita que por ai aparecem.
Por exemplo, hoje estou super mal disposto e com imensa vontade de vomitar, mas tem explicação, foi me dito ontem na sessao que durante 3 dias uma equipa de comando estelar de resgares iria fazer um processo de limpeza dos meus clones e demais energias minhas que estão no Umbral, e por isso estou meio mal disposto, desde ontem...
O Espiritismo não fala sobre a 1ª, 2ª. 3ª, 4ª, 5,6,7,8,9,10,11,12 e mais dimensoes, não fala sobre os clones,  não fala sobre a nossa monada, e supra monada e demais,  não fala em "Comandos de resgate", não fala nas barreiras, e nos chips que nos são colocados, não fala na nanotecnologia que existe em nos e ate nos alimentos que ingerimos... Fala só sobre o Amor e a Evolução... Parece mesmo uma religião por muito que se diga que não, porque diz, sem amor, não há evolução...
Ha muito mais para alem da espiritualidade, muito mais para alem da materia, muito mas muito mais do que aquilo que o Espiritismo ensina.

E em alguma sessão espirita foi falado directamente com a pessoa e lhe deram um prazo para se preparar caso contrario desencarnariamos? E partiriamos para Mundos mais primitivos? Eu tive tb conhecimento disso.

Já li varios, Reconciliação, Voo da Gaivota, muitos, já nem recordo mais os seus nomes...

Agora estou a ler um do Vitorino de Sousa, que se chama O MANUAL DA LEVEZA...



Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 16 de Agosto de 2010, 23:05
Minha querida Sensitive!

Do jeito que a coisa está indo, até terminarmos o mês, talvez nem mais saberei meu nome e meu endereço, tantas são as esquisitices que tenho lido nestes úl
timos dias kkkkkkkk.

Qualquer coisa que vc desejar, estarei na Nave-mãe, coordenadas S 45º, posição
alfa, alinhamento 45sdfr/3478, ângulo 90765xpto}{+43ht á oeste da Constelação de Cocheiro...

Beijos magnetizados rfm/28º bmn # qret...

Xatan Natax 30.045
Planeta Tolokooutofikando (Constelação de Jó)
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Anjo Lunar em 16 de Agosto de 2010, 23:33
Acho feio gozar com o que os outros acreditam ou vêm amigo Rui...

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Evilasio Reis em 16 de Agosto de 2010, 23:55
O Universo é dinâmico, pois Deus nunca parou de agir. Há sim diversas moradas na casa do Pai, cada uma de acordo com o estágio evolutivo dos espíritos que ali habitam, de acordo com o Livro dos Espiritos e do Evangelho Segundo o Espiritismo, existem espiritos dos mais variados graus de evolução haitando os mais diversos mundos; os mais evoluidos habitam mundos primitivos e menos atrasados,para os fazerem evoluir. É desta forma que Deus se utiliza dos Espiritos para se fazer cumprir a sua obra e assim fazer com que todos nós cumpramos a nossa destinação, a felicidade plena.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: mecame em 16 de Agosto de 2010, 23:57
Irmãozinhos, a vaidade humana e a arrogancia é que nos cega diante da vida. Se o próprio Livro dos Espíritos diz que conforme o adiantamento os mundos mais sutis são mais belos. Os sentimentos e pensamentos são mais cheios de amor. Há lugares em que um simples xingamento torna-se horrendo como o pior dos crimes. Os espíritos se amam. O que há de errado com os irmãos espíritas? Por que duvidam do Livro dos Espíritos se se dizem espíritas? Porque duvidam da beleza dos mundos que Deus criou? Ou pensam que os espíritos superiores vivem em locais densos, cheios de ratos e cheio de intrigas? Não zombem do que não conhecem, irmãozinhos. Antes, procurem o amor dentro de vòs. Não deixem que este amor se perca. Mas, se não acreditam no Livro dos Espíritos, também não precisa zombar de quem acredita.  A paz de Cristo.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Anjo Lunar em 17 de Agosto de 2010, 00:00
Irmãozinhos, a vaidade humana e a arrogancia é que nos cega diante da vida. Se o próprio Livro dos Espíritos diz que conforme o adiantamento os mundos mais sutis são mais belos. Os sentimentos e pensamentos são mais cheios de amor. Há lugares em que um simples xingamento torna-se horrendo como o pior dos crimes. Os espíritos se amam. O que há de errado com os irmãos espíritas? Por que duvidam do Livro dos Espíritos se se dizem espíritas? Porque duvidam da beleza dos mundos que Deus criou? Ou pensam que os espíritos superiores vivem em locais densos, cheios de ratos e cheio de intrigas? Não zombem do que não conhecem, irmãozinhos. Antes, procurem o amor dentro de vòs. Não deixem que este amor se perca. Mas, se não acreditam no Livro dos Espíritos, também não precisa zombar de quem acredita.  A paz de Cristo.

Concordo com você, é muito feio mesmo zombar com as "crenças" dos outros... :)
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: mecame em 17 de Agosto de 2010, 00:01
Irmãozinho Evilasio Reis. Deus seja contigo, irmão. Vê irmão como é tão simples. Basta compreender e ser humilde na relação com os irmãos. Amei, irmãozinho. Deus te abençoe pela boa vontade em transmitir a sua paz e o seu respeito para com os seus irmãos. A paz de Crsito, irmãozinho
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Evilasio Reis em 17 de Agosto de 2010, 00:10
Segundo o Livro dos Espíritos, para que possamos progredir evolutivamente, transitamos entre os mundos espírita e o mundo físico. Evoluimos em ambos, mas que as experiencias vividas no mundo físico nos faz avançar mais rápido, pois no mundo físico vivemos experiencias com o objetivo de suportar as diversas provas a que somos submetidos, a maioria delas com a nossa concordância, em que nos comprometemos com nós mesmos e com outros espíritos, com quem programamos as reencarnações, afim de nos desvencilharmos do egoísmo,da inveja, do ódio, etc. entre uma reencarnação e outra, passamos por um periodo mais ou menos longo na erraticidade(mundo espiritual), afim de que possamos haurir forças, rever o que deu errado na existencia anterior e resgatar o que ficou em discordância com as Leis Divinas.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Anjo Lunar em 17 de Agosto de 2010, 00:14
Segundo o Livro dos Espíritos, para que possamos progredir evolutivamente, transitamos entre os mundos espírita e o mundo físico. Evoluimos em ambos, mas que as experiencias vividas no mundo físico nos faz avançar mais rápido, pois no mundo físico vivemos experiencias com o objetivo de suportar as diversas provas a que somos submetidos, a maioria delas com a nossa concordância, em que nos comprometemos com nós mesmos e com outros espíritos, com quem programamos as reencarnações, afim de nos desvencilharmos do egoísmo,da inveja, do ódio, etc. entre uma reencarnação e outra, passamos por um periodo mais ou menos longo na erraticidade(mundo espiritual), afim de que possamos haurir forças, rever o que deu errado na existencia anterior e resgatar o que ficou em discordância com as Leis Divinas.

Então me conta, em todos os Mundos, sejam eles primitivos ou mais evoluidos, comos Mundos de Regeneração ou Mundos Divinos, enquanto materia somos "Humanos"? Ou podemos ser outros seres? Como "Alliens"?

Pergunto na sua opinião, e não indo apenas pelo que a Doutrina Indica...

Porque ai é como disse, teremos de chamar de Religião á Doutrina Espirita.

Um abraço,

Anjo
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: mecame em 17 de Agosto de 2010, 00:20
A opinião, irmãozinho Anjo lunar não é relevante, porque estamos num Forum espírita. Aqui estudamos a Doutrina Espirita. Para todos os que querem aprender sobre a Doutrina. Quem não quer aprender a Doutrina e prefere opnião, pode rodar pela internet que tem opniões diversas. Aqui nós só temos uma opinião e está é a opnião da Doutrina. E por ela e para ela que estamos aqui. Caso contrário o nome deste Forum, seria Furum Opnião. Mas, bem sabemos que é Forum Espírita. As opniões devem respeitar a Doutrina. Sejamos livres para opinar, mas nunca desmerecendo a Doutrina.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Anjo Lunar em 17 de Agosto de 2010, 00:22
A opinião, irmãozinho Anjo lunar não é relevante, porque estamos num Forum espírita. Aqui estudamos a Doutrina Espirita. Para todos os que querem aprender sobre a Doutrina. Quem não quer aprender a Doutrina e prefere opnião, pode rodar pela internet que tem opniões diversas. Aqui nós só temos uma opinião e está é a opnião da Doutrina. E por ela e para ela que estamos aqui. Caso contrário o nome deste Forum, seria Furum Opnião. Mas, bem sabemos que é Forum Espírita. As opniões devem respeitar a Doutrina. Sejamos livres para opinar, mas nunca desmerecendo a Doutrina.

A Doutrina se enconta toda e apenas nas 5 obras basicas... Então me mostre onde nelas diz que em todos os Mundos somos "Humanos"... Gostaria de saber onde isso esta.

Abraço
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Evilasio Reis em 17 de Agosto de 2010, 00:23
Sim minha irmã, somos todos seres humanos em evolução. A depender do globo onde habita o espirito, a matéria que o constitui é mais grosseira ou mais sutil. como estamos em um mundo de expiação e provas, a materia que constitui o nosso corpo é dessa forma, em mundos mais primitivos, são mais grosseiros, em mundos mais adiantados vai se tornando mais sutil que o nosso. Eu tenho que me reportar a Doutrina Espírita, pois foi nessa Doutrina em que eu encontrei essas respostas e criei as minhas convicções. Um abraço fraterno.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Anjo Lunar em 17 de Agosto de 2010, 00:24
Sim minha irmã, somos todos seres humanos em evolução. A depender do globo onde habita o espirito, a matéria que o constitui é mais grosseira ou mais sutil. como estamos em um mundo de expiação e provas, a materia que constitui o nosso corpo é dessa forma, em mundos mais primitivos, são mais grosseiros, em mundos mais adiantados vai se tornando mais sutil que o nosso. Eu tenho que me reportar a Doutrina Espírita, pois foi nessa Doutrina em que eu encontrei essas respostas e criei as minhas convicções. Um abraço fraterno.

Me comprove com a Doutrina, me indique onde esta isso escrito nas Obras basicas, de como somos sempre "Humanos"...

Abraço
Título: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: ram-wer em 17 de Agosto de 2010, 01:22
Alô, Sensitive e amiguinhos,

Sensitive, adorei seu comentário (http://www.forumespirita.net/fe/estudos-mensais/pluralidade-dos-mundos-habitados-27695/msg134809/#msg134809) sobre o PDF  "O Sol", que anexei páginas atrás.

Tenho reparado no seu jeitinho de levar o Estudo.  Sempre atenta às referências que a galera faz quanto ao assunto estudado.  Se algum comentário não lhe parece claro, você pede melhores explicações.  

A gente sente que o Estudo está vivo, bem acompanhado.

Parabéns, cê é muito legal.

Pra quem chegou agora, anexo novamente o PDF.

Taí uma das coisas que estarão na minha agenda, quando retornar para o Astral: ir a uma daquelas casas de cultura, tipo as citadas por Patrícia em seus livros da série "Violetas", e ver vídeos sobre as humanidades do nosso Sistema Solar.

É claro que, primeiro, vou querer assistir aos vídeos da passagem de Jesus pela Terra, que nem a Patricinha. Já imaginou?

Abraços, RW
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: mecame em 17 de Agosto de 2010, 01:57
Irmãozinho Anjo Lunar, não sei de onde você tirou isso de que em todos os mundos somos humanos.Não li nenhuma postagem, afirmando isso. Isso é você quem está dizendo, irmãozinho. Não crie polêmica onde não tem , irmãozinho. Ame os seus irmãos. A postagem da irmãzinha Sensitive foi tão linda e oportuna. Não é necessário criar este tipo de debate sem fundamento, irmãozinho. Reflita um pouco.Pare, faça uma prece. Você entendeu a postagem do irmãozinho Evilásio. Ele não quis dizer humanos nos mundos.Ele disse ( humanos em evolução) mas, podemos entender com compreensão o que o irmaozinho disse. Coloque-se a explicar o termo com amor, assim o irmão entenderá o que quer dizer. Irmãozinho. Pare e pense. Não seja vaidoso com o conhecimento que obteve, use para a comunhão e não para criar dicotomias e opostos desnecessarios. A paz de Cristo, irmãozinho.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 17 de Agosto de 2010, 03:25
Sensitive os meus amigos "Espiritualistas" não seguem o Espiritismo, porque eles "sabem" que há muito mais mas muito mais para alem do que o Espiritismo e esses livros de romance espirita que por ai aparecem.
Por exemplo, hoje estou super mal disposto e com imensa vontade de vomitar, mas tem explicação, foi me dito ontem na sessao que durante 3 dias uma equipa de comando estelar de resgares iria fazer um processo de limpeza dos meus clones e demais energias minhas que estão no Umbral, e por isso estou meio mal disposto, desde ontem...
O Espiritismo não fala sobre a 1ª, 2ª. 3ª, 4ª, 5,6,7,8,9,10,11,12 e mais dimensoes, não fala sobre os clones,  não fala sobre a nossa monada, e supra monada e demais,  não fala em "Comandos de resgate", não fala nas barreiras, e nos chips que nos são colocados, não fala na nanotecnologia que existe em nos e ate nos alimentos que ingerimos... Fala só sobre o Amor e a Evolução... Parece mesmo uma religião por muito que se diga que não, porque diz, sem amor, não há evolução...
Ha muito mais para alem da espiritualidade, muito mais para alem da materia, muito mas muito mais do que aquilo que o Espiritismo ensina.

E em alguma sessão espirita foi falado directamente com a pessoa e lhe deram um prazo para se preparar caso contrario desencarnariamos? E partiriamos para Mundos mais primitivos? Eu tive tb conhecimento disso.

Já li varios, Reconciliação, Voo da Gaivota, muitos, já nem recordo mais os seus nomes...

Agora estou a ler um do Vitorino de Sousa, que se chama O MANUAL DA LEVEZA...





Acho feio gozar com o que os outros acreditam ou vêm amigo Rui...


Acho feio gozar com o que os outros acreditam ou vêm amigo Rui...



Meu caro Anjo Lunar!

Leia sua penúltima mensagem, dirigida a Sensitive! Quem subestimou ou "gozou"
o Espiritismo foi vc...

De fato o Espiritismo não fala de muita coisa que vc escreveu em sua mensagem
porque a Doutrina Espírita é muita séria, ética, lógica e racional...

Quer algo mais humano e inteligente do que falar e procurar pelo Amor e Evolução?

Também, sendo este um FÓRUM ESPÍRITA, que nada fala do que era esperado por você, não sei o que te fez acessar o mesmo. Acho que vc perdeu tempo!

Espero que o tal Comando Estelar de Resgate o tenha socorrido e efetuado a limpeza necessária de seu clone e em suas energias que estavam no Umbral...

Porque, nós espíritas, ainda dependemos do SAMU!

Abraços!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP-Brasil

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 17 de Agosto de 2010, 10:36
Meus caros amigos do Fórum!

Vamos dar um desconto ao participante Anjo Lunar.

Nossa Doutrina Espírita pede antes de tudo compreensão e resignação.

Penso, que já deve ter entendido , que as suas ideias não correspondem a Doutrina Espirita.


Voltamos ao Estudo do mês, com respeito e carinho para com o nosso próximo!

Abraço

Sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Anjo Lunar em 17 de Agosto de 2010, 10:38
Sensitive os meus amigos "Espiritualistas" não seguem o Espiritismo, porque eles "sabem" que há muito mais mas muito mais para alem do que o Espiritismo e esses livros de romance espirita que por ai aparecem.
Por exemplo, hoje estou super mal disposto e com imensa vontade de vomitar, mas tem explicação, foi me dito ontem na sessao que durante 3 dias uma equipa de comando estelar de resgares iria fazer um processo de limpeza dos meus clones e demais energias minhas que estão no Umbral, e por isso estou meio mal disposto, desde ontem...
O Espiritismo não fala sobre a 1ª, 2ª. 3ª, 4ª, 5,6,7,8,9,10,11,12 e mais dimensoes, não fala sobre os clones,  não fala sobre a nossa monada, e supra monada e demais,  não fala em "Comandos de resgate", não fala nas barreiras, e nos chips que nos são colocados, não fala na nanotecnologia que existe em nos e ate nos alimentos que ingerimos... Fala só sobre o Amor e a Evolução... Parece mesmo uma religião por muito que se diga que não, porque diz, sem amor, não há evolução...
Ha muito mais para alem da espiritualidade, muito mais para alem da materia, muito mas muito mais do que aquilo que o Espiritismo ensina.

E em alguma sessão espirita foi falado directamente com a pessoa e lhe deram um prazo para se preparar caso contrario desencarnariamos? E partiriamos para Mundos mais primitivos? Eu tive tb conhecimento disso.

Já li varios, Reconciliação, Voo da Gaivota, muitos, já nem recordo mais os seus nomes...

Agora estou a ler um do Vitorino de Sousa, que se chama O MANUAL DA LEVEZA...





Acho feio gozar com o que os outros acreditam ou vêm amigo Rui...


Acho feio gozar com o que os outros acreditam ou vêm amigo Rui...



Meu caro Anjo Lunar!

Leia sua penúltima mensagem, dirigida a Sensitive! Quem subestimou ou "gozou"
o Espiritismo foi vc...

De fato o Espiritismo não fala de muita coisa que vc escreveu em sua mensagem
porque a Doutrina Espírita é muita séria, ética, lógica e racional...

Quer algo mais humano e inteligente do que falar e procurar pelo Amor e Evolução?

Também, sendo este um FÓRUM ESPÍRITA, que nada fala do que era esperado por você, não sei o que te fez acessar o mesmo. Acho que vc perdeu tempo!

Espero que o tal Comando Estelar de Resgate o tenha socorrido e efetuado a limpeza necessária de seu clone e em suas energias que estavam no Umbral...

Porque, nós espíritas, ainda dependemos do SAMU!

Abraços!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP-Brasil



Amigo, nunca "gozei" com o que voces acreditam, se acha que sim, me diga nde, transmita essa parte do texto... Dar opinião não é gozar.

Independentemente de ser um forum espirita, é tambem um forum de debate de ideas, s enão, não EXISTIAM OS TOPICOS SOBRE UMBANDA, SOBRE CANDONBLE E DEMAIS RAMOS DA ESPIRITUALIDADE CERTO?

Não dar opinioes e trocar ideias e tornar o Espiritismo uma religião, que é o que voces não querem mas ao mesmo tempo tornam, porque se fecham na Doutrina e não abrem orizontes... É como uma biblia, sem ela não ha salvação...

Abraço

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 17 de Agosto de 2010, 10:50
 Ola Anjo Lunar!

Para teres uma ideia da crença da doutrina espirita coloco aqui um resumo:


A existência de vida em outros mundos do universo é um dos princípios fundamentais da Doutrina Espírita.

Allan Kardec [Le-qst 55] afirma:

"Deus povoou os mundos de seres vivos e todos concorrem para o objetivo final da Providência. Acreditar que os seres vivos estejam l-mitados apenas ao ponto que habitamos no universo, seria por em dúvida a sabedoria de Deus, que nada fez de inútil e deve ter dest-nado esses mundos a um fim mais sério do que o de alegrar os nossos olhos. Nada, aliás, nem na posição, no volume ou na constituição f-sica da Terra, pode razoavelmente levar-nos à suposição de que ela tenha o privilégio de ser habitada, com exclusão de tantos milhares de mundos semelhantes."

Ao afirmar, no entanto, que todos os globos que circulam no espaço são habitados, os Espíritos superiores não estão declarando que se trata de vida orgânica, física, à semelhança da Terra. Sabemos que muitos orbes não estão constituídos por uma população de almas encarnadas, mais sim, por Espíritos errantes, aguardando o momento de uma nova encarnação.

Kardec denomina de Mundos Transitórios a estes globos desprovidos de vida orgânica, mas habitados por entidades desencarnadas.

Segundo o Codificador, esses mundos transitórios estão despovoados momentaneamente, significando que poderão ser habitados no futuro ou já foram povoados no passado.

Com relação à constituição física dos diferentes globos, os benfeitores afirmam que eles absolutamente não se assemelham, pois os seres têm organizações distintas, como "os peixes são feitos para viver na água e os pássaros no ar".

DIFERENTES MUNDOS

Kardec [ESE-cap III] apresenta uma classificação didática dos diferentes mundos:

Mundos Primitivos

São aqueles onde se verificam as primeiras encarnações da alma humana. São ainda inferiores a Terra, tanto moral quanto intelectualmente.

Mundos de Expiação e Prova

Correspondem a mundos em que ainda predomina o mal. A superioridade da inteligência, num grande número de seus habitantes, indica que eles não são um mundo primitivo. Suas qualidades inatas são a prova de que os Espíritos ali encarnados já realizaram um certo progresso, mas também os numerosos vícios a que se inclinam são o indício de uma grande imperfeição moral.

A Terra nos oferece um dos tipos de mundos expiatórios, em que as variedades são infinitas, mas têm por caráter comum servir como meio de expiação aos erros do passado e apresentar provas para o futuro, onde, através das dificuldades, da luta, enfim, contra as más inclinações os Espíritos ali vinculados poderão alçar-se a globos menos materializados.

Mundos de Regeneração

Os mundos de regeneração servem de transição entre os mundos de expiação e os felizes. A alma que busca uma evolução consciente, neles encontram a paz, o descanso, e os elementos para avançarem.

Nesses mundos o homem ainda está sujeito às leis que regem a matéria. A humanidade ainda experimenta as nossas sensações e os nossos desejos, mas está isenta das paixões desordenadas que nos escravizam; Neles não há mais orgulho que emudece o coração, inveja que o tortura e ódio que o asfixia.

Nesses mundos, contudo, ainda não existe a perfeita felicidade, mas a aurora da felicidade. Os Espíritos vinculados a eles necessitam muito evoluir, em bondade e em inteligência.

Mundos Felizes

São aquele onde o bem supera o mal. Kardec mostra-nos algumas características desses mundos:

- a matéria é menos densa, o homem já não se arrasta penosamente pelo solo, suas necessidade físicas são menos grosseiras, e os seres vivos não mais se matam para se alimentarem;

- o Espírito é mais livre, tem percepções que desconhecemos, e a mediunidade intuitiva é bem mais evidente do que entre nós;

- a intuição do futuro e a segurança que lhes dá uma consciência tranqüila e isenta de remorsos fazem que a morte não lhes cause nenhuma apreensão;

- a duração da vida é bem maior, pois o corpo está menos sujeito às vicissitudes da matéria grosseira;

- a infância existe, mas é mais curta e menos ingênua;

- a autoridade é sempre respeitada, porque decorre unicamente do mérito e se exerce sempre com justiça;

- a reencarnação é quase imediata, pois a matéria corpórea sendo menos grosseira, o Espírito encarnado goza de quase todas as faculdades do Espírito;

- a lembrança das existências corpóreas é mais precisa;

- as plantas e os animais são mais perfeitos, sendo os animais mais adiantados do que na Terra.

Mundos Celestes ou Divinos

Morada dos Espíritos purificados, onde o bem reina sem mistura.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 17 de Agosto de 2010, 10:54
Continuaçao



ENCARNAÇÃO NOS DIFERENTES MUNDOS

A encarnação nos diferentes mundos obedece a um critério de progresso moral.

Quando em um mundo, os Espíritos hão realizado a soma de progresso que o estado desse mundo comporta, deixam-no para encarnar em outro mais adiantado, onde adquirem novos conhecimentos.

Os Espíritos que encarnam em um mundo não se acham a ele presos indefinidamente.

O Espírito elevado é destinado a renascer em planetas mais bem dotados que o nosso. A escala grandiosa dos mundos tem inúmeros graus, dispostos para a ascensão progressiva das almas, que os devem transpor, cada um por sua vez.

A encarnação em mundo inferior àquele em que o Espírito viveu em sua última existência pode ocorrer em dois casos:

a) em missão, com o objetivo de auxiliar o progresso;

b) em expiação, para aqueles Espíritos renitentes no mal. Pode ser degredados para mundos inferiores, para que, através do sofrimento e das dificuldades, eles se reeduquem.

A TRANSFORMAÇÃO DA TERRA

Informam, os Espíritos superiores, que são chegados os tempos marcados pela Divindade, em que grandes acontecimentos se vão dar para regeneração da humanidade.

O nosso globo, como tudo o que existe, está submetido à lei do progresso. Progride fisicamente, pela transformação dos elementos que o compõe e, moralmente, pela depuração dos Espíritos encarnados e desencarnados que o povoam.

De duas maneiras se executa esse duplo progresso: uma lenta, gradual e insensível; a outra caracterizada por mudanças bruscas, a cada uma das quais corresponde um movimento ascencional mais rápido, que assinala os períodos progressivos da humanidade.

Estamos vivendo, hoje, uma dessas mudanças bruscas, em que o orbe terráqueo vai sofrer profundas transformações quanto às populações de Espíritos vinculadas a ele, pois, informam-nos os diversos autores espíritas que, no próximo milênio, a Terra vai deixar de ser um Mundo de Provas e Expiações e alçar-se-á a categoria de Mundo de Regeneração.

Esta transformação admirável do planeta, conseqüência mesmo da força das coisas, foi predita em várias passagens do Evangelho. Sob forma figurada, às vezes com expressões duras, os evangelistas e os apóstolos puderam pressentir que esse momento não lhes estava longe.

"O meu reino ainda não é deste mundo."(Jesus)

"Bem aventurados os mansos porque herdarão a Terra..."(Jesus)

"Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus." (João Batista)

"Nos últimos dias sobrevirão tempos difíceis, pois os homens serão avarentos, egoístas, arrogantes, etc., todavia eles não irão avante" (Paulo à Timóteo)

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 17 de Agosto de 2010, 10:55
continuação


Assevera, Allan Kardec "que aqueles que esperarem ver as transformações por efeitos maravilhosos, serão decepcionados", porque esse processo de evolução espiritual do planeta, vai desenrolar-se sem cataclismos, sem traumas físicos, sem abalos ou comoções no orbe. Não haverá guerras exterminadoras, flagelos gravíssimos, epidemias cruéis, grandes desastres ecológicos. A transformação é puramente espiritual e vai desenvolver-se paulatinamente.

Kardec ensina:

"Uma mudança tão radical como a que se elabora não pode realizar-se sem comoção: haja luta inevitável entre as idéias. É pois da luta das idéias que surgirão os graves acontecimentos anunciados, e não de cataclismos ou catástrofes puramente materiais. Os cataclismos gerais eram a conseqüência do estado de formação da Terra, hoje não são as entranhas do globo que se agitam, são as humanidades. A geração atual desaparecerá gradualmente, e a nova lhe sucederá do mesmo modo, sem que nada seja mudado na ordem material das coisas."

Segundo Kardec, o que ocorrerá é uma seleção de Espíritos: Espíritos endurecidos no mal, recalcitrantes no erro, insensíveis ao convite para a renovação moral não mais se reencarnarão no globo, sendo degredados para mundos inferiores. Por outro lado, a Terra estará recebendo Espíritos sensíveis, conscientes da necessidade de se esforçarem na conquista do bem comum. Este processo segundo os benfeitores, deverá concretizar-se durante o terceiro milênio.

Lembra ainda o Codificador que"A regeneração da humanidade, não exige absolutamente a renovação integral dos Espíritos: basta uma modificação em suas disposições morais. Essa modificação se opera em todos quantos lhe estão predispostos, desde que sejam subtraídos à influência perniciosa do mundo. Assim, nem sempre os que encarnarem serão outros Espíritos; são com freqüência os mesmos Espíritos, mas pensando e sentido de outra maneira.

Uma comparação vulgar ainda melhor fará compreender o que se passa nessa circunstância. Figuremos um regimento composto na sua maioria de homens turbulentos e indisciplinados, os quais ocasionarão nele constantes desordens. Esses homens são os mais fortes, porque mais numerosos do que os outros. Eles se amparam, animam e estimulam pelo exemplo; os poucos bons nenhuma influência exercem; seus conselhos são desprezados; sofrem com a companhia dos outros, que os achincalham e maltratam.

Suponhamos que esses homens são retirados um a um, dez a dez, cem a cem do regimento e substituídos, mesmo por alguns dos que, já tendo sido expulsos se corrigiram. Ao cabo de algum tempo, existirá o mesmo regimento, mas transformado. A boa ordem terá sucedido à desordem."

QUADRO XIII

Sinais Sugestivos de Transformação da Terra

* Fundação de instituições protetoras, civilizadoras e emancipadoras

* Leis penais impregnadas de sentimentos mais humanos

* Enfraquecimento dos preconceitos

* Supressão de barreiras que separam os povos

* Repulsão às idéias materialistas

 

QUADRO XIV

Esboço Histórico da Terra

Mundo Primitivo --> há 4,5 bilhões de anos --> Formação da Terra

--> há 2 bilhões de anos --> Aparecimento da Vida

--> há 200 mil anos --> Conquista da Razão

Mundo de Expiação e Provas --> ? --> Chegada dos Capelinos

--> ano 0 --> Vinda de Jesus

--> 2000 --> Início da Fase de Transição

Mundo de Regeneração --> 3° milênio --> Terra Transformada


Espero com este trecho fica a conhecer melhor a nossa doutrina!

com todo o meu respeito

sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Anjo Lunar em 17 de Agosto de 2010, 13:05
Sensitive não havia necessidade de ter explicado a Doutrina eu felizmente a sei.

Como disse já li muito, ja estudei muito a respeito da mesma. As vezes ate na brincadeira (mas com alguma verdade) já estudei e li mais e entendi acerca da doutrina do que muitos que são Espiritas e que frequentam casas espiritas, alguns ate com mais de 30 anos de estudo.

Foi uma coisa que me apercebi a bem pouco tempo aqui no forum, de pessoas que só por incorporarem pensam que já sabem tudo sobre a doutrina e alguns nem nunca leram nenhuma obra na integra a respeito do Espiritismo Kardecista.

Sensitive, eu não estou aqui para fazer mudanças, nem para mudar ninguem aqui no forum, simplesmente venho aqui debater ideias, porque é assim que o Mundo evolui, debatendo e trocando ideias civilizadamente, sem tabus e com respeito, e NUNCA USANDO IRONIA, como muitos aqui do Forum que se dizem do Amor e do Bem rsrsrs (agora sim estou usando um bocadinho de Ironia), pois não há ca amiguinhos, nem irmaozinhos, há sim amigos e irmaos.

O que tenho vindo a dizer é que cada ser humano é constituido de experiencias que lhe dão acesso a conhecimentos, que nenhuma doutrina explicifica.
E Deus nos deu o livre arbitrio, ou seja, esse livre arbitrio tambem serve para aprendermos alguma coisa. E o que aprendi é que nem tudo é cor de rosa como se aprende nos Romances ou na propriia Doutrina, já o outro dizia, em cima há tudo o que há em baixo.

Por detras do espiritismo há muito mais, mas nós (falo por mim para que nao restem duvidas) vivemos cegos para essas realidades, e vamos como que fantasiando com tudo perfeito, Mundos Divinos perfeitos, só paz, e amor e bondade, nada mais.

É isso que falo a respeito.

Não uso gozação nem rebaixei a doutrina, porque tb creio em certa parte nela, mas nela e em muito mais,porque a Doutrina é apenas uma peqena parte do que acredito e do que presencio por incorporação por exemplo.

Abração para si Sensitive :)
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: ana paula nery em 17 de Agosto de 2010, 13:16
Anjo Lunar, sou novata no Espiritismo, há alguns anos frequento um grupo de mediação que conhece e fala da Fraternidade Branca e ouvimos sobre o Comando Ashtar Sheran, será que é disso que vc comentou acima? Eu gostaria de saber mais sobre estas tantas dimensões, realmente não ouvi dizer sobre isto no Espiritismo. Senti um certo tom de descrença e falta de esperança em suas palavras para a Sensitive, embora tenha dito que, naquele dia, estava com mal-estares. Mas parecia mais um clima de filmes sobre Céu, Inferno, Anjos decaídos..... gostaria de enteder melhor o que vc comentou sobre podermos ir para mundos inferiores ( acredito que para pagarmos débitos ainda...). Você pode me indicar livros ( nomes e autores) sobre estes assuntos? Obrigada!
A Paz de Deus esteja com tua Alma!
Bj.
Ana Paula (Limeira-SP)
Título: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: ram-wer em 17 de Agosto de 2010, 14:46
Alô, Sensitive e amiguinhos.

Creio que o principal obstáculo ao entendimento da vida humana (encarnada) fora da Terra é a exigência de que tudo seja igualzinho ao que temos aqui.

Acho graça quando vejo documentários em que cientistas buscam localizar planetas onde existam "condições" para a vida.

Não bastasse a gente ignorar quase tudo, e ainda sai fazendo exigências Cosmo a fora.  :D

Anexo um trecho do livro CARTAS DE UMA MORTA, ditado pela mãe de Chico Xavier,
Maria João de Deus.  É de 1935!  

Pra quem caiu aqui de paraquedas (agora é assim que se escreve, né?), tipo pesquisa no Google, recomendo compre esse livro.  É fino, barato e a grana vai pra um orfanato de meninas.

Abraços cósmicos, RW
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: MOIMOI em 17 de Agosto de 2010, 15:26
CHICO XAVIER E OS SERES INTERPLANETÁRIOS
Análise do livro "Cartas de uma morta".


Observação: a palavra “médium” significa, no meio espírita: pessoa com capacidade de contatar espíritos e deles receber influências várias.

O significado que atribuímos ao termo, neste estudo,  é um pouco diferente: pessoa dotada de singularidades psíquicas que, em ambientes propícios, acredita ser capaz de contatar espíritos de mortos.


A vida extraterrena despertava em Chico Xavier grande empolgação. Da mesma forma que costuma empolgar fiéis espíritas. Embalados pela interpretação kardecista de que a declaração de Jesus − “Na casa de Meu Pai há muitas moradas”− se refere à vida no cosmo, médiuns vários mantêm contatos mediúnicos com viventes espaciais, ou recebem notícias da espiritualidade, sobre a rotina de nossos hipotéticos irmãos interplanetários. Ainda que nos dias atuais desconheça-se qualquer evidência de viventes no sistema solar − até mesmo vida simples, como seres unicelulares, está difícil de ser achada −, mesmo assim, sobrevive na seara espiritista a convicção de haver seres inteligentes nos diversos planetas. Entretanto, a fim de contornar as evidências negativas que as pesquisas científicas apresentam, formulou-se a hipótese de “vida espiritualizada”, portanto, inacessível aos nossos olhos e a qualquer equipamento de observação...

Conforme a visão de Kardec, supostamente revelada por espíritos superiores, todos os globos do universo são habitados. Levando-se ao pé da letra tal declaração − e esta parece ter sido esta a intenção do codificador −, não haveria um objeto celeste no qual não se encontrasse forma inteligente de vida, o que incluiria a lua,  e os satélites dos demais planetas.

No tempo de Kardec os telescópios  eram pouco potentes e os recursos modernos observação, como as sondas espaciais, sequer se imaginavam. Desse modo,  acidentes geográficos vislumbrados na lua e em Marte pareciam construções artificiais, o que estimulava a crença de que seres dotados de cultura tecnológica seriam nossos vizinhos. Ocorre que, já naqueles tempos, pesquisadores contestavam a hipótese de vida nos planetas de nosso sistema, devido às condições desfavoráveis neles presentes,  e Kardec conhecia tais contestações. Examinou-as e as deu por insustentáveis, por exemplo, a respeito da possibilidade de habitantes na lua, disse:

...mas fizeram-se a essa idéia, verdadeiramente sedutora, objeções tiradas da própria ciência. A Lua, diz-se, parece não ter mais atmosfera, e, talvez, água. (...)

Não se concebe que, uma semelhante objeção possa ser feita por homens sérios. Se a atmosfera da Lua não pôde ser percebida, é racional que disso se infere que não exista? Não pode estar formada de elementos desconhecidos ou muito rarefeitos para não produzir refração sensível? Diremos a mesma coisa da água ou dos líquidos que nela existam. Com relação aos seres vivos, não seria negar o poder divino crendo impossível uma organização diferente da que nós conhecemos, quando, sob os nossos olhos, a previdência da Natureza se estende com uma solicitude tão admirável até o menor dos insetos, e dá, a todos os seres, órgãos apropriados ao meio ao qual devem habitar, seja sob a água, o ar ou a terra, seja mergulhados na obscuridade ou expostos ao clarão do Sol? (Revista Espírita, março de 1858)


O que diria Kardec aos espíritos, na atualidade, ante a constatação da absoluta inexistência de vida na lua?

Dentre os planetas do sistema solar, Marte foi o que incrementou as mais fecundas idealizações. Em regra,  os marcianos eram imaginados possuidores de conhecimentos elevados. Um efeito dessa crença foi o velado receio de que um dias seríamos invadidos por marcianos ferozes, dispostos a aniquilar os terráqueos, com  seus canhões ultra-hiper-super destruidores.

Curiosamente, a revelação exarada por Kardec,  a respeito dos moradores de Marte, ia na contramão da maioria das hipóteses. Para o codificador, os marcianos seriam parvos e pouco desenvolvidos. Allan Kardec considerava o planeta vermelho o menos instruído em todo o sistema solar, enquanto Júpiter seria o de maior progresso. Nada obstante a observação de Kardec sobre Marte constar de uma nota de rodapé  em o Livro dos Espíritos, ele afiança que a informação lhe fora passada pela elevada espiritualidade e, portanto,  merecedora de todo o crédito. Mais tarde, na Revista Espírita, Kardec confirmou o que registrara no códice e teceu considerações mais amplas sobre o assunto.

- continua -
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: MOIMOI em 17 de Agosto de 2010, 15:31
-continuação-

O atraso mental dos marcianos, imaginado pelo líder espírita, suscitou dificuldades doutrinárias. Visto que a tendência disseminada era considerar os de Marte mais desenvolvidos que os da Terra, surgia a dificuldade: como conciliar a palavra do codificador, sobre marcianos em estado primitivo,  com o sonho geral de que fossem superinteligentes?

As soluções foram de diversas modalidades. Alguns simplesmente não deram ouvidos ao postulado kardecista − mesmo sendo seguidores de seus ensinos −,  e apresentaram suas próprias conclusões, dando a elas o status de verdade verdadeira, ou de verdadeira verdade. Possivelmente o primeiro choque tenha ocorrido entre a palavra do codificador e a de seu amigo Camille Flammarion.

Não dispomos de informações sobre o quanto Flammarion conhecia dos escritos kardequianos. Sabe-se que o astrônomo era um inflamado adepto do pensamento espírita. Apesar disso, muitas de suas considerações batem de frente com a explanação de Kardec. Uma delas é a teoria dos mundos habitados, vejamos o que diz um e outro.

TEORIA DOS MUNDOS HABITADOS

KARDEC

Pluralidade dos mundos

‘55. São habitados todos os globos que se movem no espaço?

“Sim e o homem terreno está longe de ser, como supõe, o primeiro em inteligência, em bondade e em perfeição. Entretanto, há homens que se têm por espíritos muito fortes e que imaginam pertencer a este pequenino globo o privilégio de conter seres racionais.

Orgulho e vaidade! Julgam que só para eles criou Deus o Universo.”

Deus povoou de seres vivos os mundos, concorrendo todos esses seres para o objetivo final da Providência. Acreditar que só os haja no planeta que habitamos fora duvidar da sabedoria de Deus, que não fez coisa alguma inútil. Certo, a esses mundos há de ele ter dado uma destinação mais séria do que a de nos recrearem a vista. Aliás, nada há, nem na posição, nem no volume, nem na constituição física da Terra, que possa induzir à suposição de que ela goze do privilégio de ser habitada, com exclusão de tantos milhares de milhões de mundos semelhantes.’ (O Livro dos Espíritos)



FLAMMARION
“A vida universal! disse eu. Os planetas do nosso sistema solar serão todos habitados? ... São habitados os milhares de mundos que povoam o infinito? . . . Essas Humanidades assemelham-se à nossa?... Conhecê-las-emos algum dia? ...
- Nenhuma razão há, acrescentou Urânia, para que todos os mundos sejam habitados agora. A época presente não tem mais importância do que as precedentes ou as que se hão de seguir.
A duração da existência da Terra será muito mais longa - talvez dez vezes - mais longa - do que a do seu período vital humano. Em uma dezena de mundos, tomados ao acaso na imensidade, poderíamos, por exemplo, conforme os casos, achar apenas um atualmente habitado por uma raça inte¬ligente. Uns o foram outrora; outros sê-lo-ão no futuro; estes se acham em via de preparação, aque¬les têm percorrido todas as suas fases; aqui, berços; além, túmulos; e depois, uma variedade infinita se revela nas manifestações das forças da Natureza, não sendo a vida terrestre de modo algum o tipo da vida extraterrestre. Seres podem viver, em organizações inteiramente diversas das conhecidas no vosso planeta. Os habitantes dos outros não têm a vossa forma, nem os vossos sentidos. São outros.” (Livro de Urania)


Kardec, alegadamente assessorado pela alta espiritualidade, garantia que todos os globos celestes seriam habitados. Seu amigo Flammarion, dedicado pesquisador dos astros e dado a visões mediúnicas, não se inibiu de asseverar coisa bastante diferente: o fenômeno vida ocorria em cerca de dez por cento dos corpos celestes. Hoje, sabe-se que ambos estavam equivocados... Este é um forte indício de que tais lucubrações, embora atribuídas à revelação espiritual, advêm, em verdade, das próprias cogitações de seus idealizadores.

No tempo de Kardec a suposição generalizada de que Marte era habitado já tomara forma. Especulamos que, no entanto, ainda não ganhara força a idéia de que inteligências superiores ali vivessem. Talvez, por isso, Allan Kardec tenha optado por colocar naquele planêta seres primitivos. Gradativamente, porém, foi conquistando proeminência a concepção de que civilizações avançadas residiriam no orbe vizinho. Em conseqüência, o ensinamento  do codificador perdeu terreno.

Flammarion era um astrônomo respeitado na segunda metade do século XIX, era também um grande sonhador; por conta dessa qualidade, divagou o quanto quis a respeito das características de nossos imaginados irmãos do sistema solar. Façamos nova comparação entre o pensamento de Kardec e o de seu amigo.

- continua -
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: MOIMOI em 17 de Agosto de 2010, 15:39
- continuação -



VIDA NO SISTEMA SOLAR

KARDEC:

“Segundo os Espíritos, de todos os mundos que compõe o nosso sistema planetário, a Terra é dos de habitantes menos adiantados, física e moralmente. Marte lhe estaria ainda abaixo, sendo-lhe Júpiter superior de muito, a todos os respeitos. O Sol não seria mundo habitado por seres corpóreos, mas simplesmente um lugar de reunião dos Espíritos superiores, os quais de lá irradiam seus pensamentos para os outros mundos, que eles dirigem por intermédio de Espíritos menos elevados, transmitindo-os a estes por meio do fluido universal. Considerado do ponto de vista da sua constituição física, o Sol seria um foco de eletricidade. Todos os sóis como que estariam em situação análoga.”
 (...)
“Muitos Espíritos, que na Terra animaram personalidades conhecidas, disseram estar
reencarnados em Júpiter, um dos mundos mais próximos da perfeição, (...). Finalmente, cumpre se considere que, naquele mundo, como no nosso, múltiplos são os graus de desenvolvimento e que, entre esses graus, pode medear lá a distância que vai, entre nós, do selvagem ao homem civilizado. Assim, do fato de um Espírito habitar Júpiter não se segue que esteja no nível dos seres mais adiantados, do mesmo modo que ninguém pode considerar-se na categoria de um sábio do Instituto, só porque reside em Paris.” (O Livro dos Espíritos)


FLAMMARION

“Dia virá, e mui proximamente, pois que estás chamado a vê-lo, em que o estudo das condições da vida nas diversas províncias do Universo será o objeto essencial - e o grande encanto - da Astronomia. (...) penetrarão o mistério da sua organização vital e discutirão a respeito dos respectivos habitantes. Afirmarão que Marte e Vênus se acham atualmente povoados de seres pensantes; que Júpiter está ainda no seu período primário de preparação orgânica; que Saturno plana em condições inteiramente diferentes das que presidiram ao estabelecimento da vida terrena, e, sem jamais passar por estado análogo ao da Terra, será habitado por seres incompatíveis com os organismos terrestres. Novos métodos farão conhecer a constituição física e química dos astros, a natureza das atmosferas. Instrumentos aperfeiçoados permitirão mesmo descobrir os testemunhos diretos da existência dessas Humanidades planetárias, e pensar em estabelecer comunicação com elas. Eis a transformação científica que há de assinalar o fim do décimo-nono século e que há de inaugurar o vigésimo.”
(...)
“Todos os mundos, acrescentou ele, não são atualmente habitados. Uns estão na aurora, outros no crepúsculo. Em nosso sistema solar, por exemplo, Marte, Vênus, Saturno e vários dos seus satélites parecem em plena atividade vital; Júpiter parece não ter ultrapassado o seu período primário; a Lua já não tem, talvez, habitantes.” ... (Livro de Urania)

À medida que examinamos os escritos de Kardec, comparando-os com os de Flammarion, notamos as discrepâncias crescerem. Vimos, acima, que Kardec dizia que Júpiter, embora estivesse “próximo da perfeição”, abrigava níveis variados de seres evoluídos. Essa idéia harmonizava com a concepção do codificador de que algumas raças eram superiores a outras. Júpiter deveria vivenciar igual situação. Entretanto, Camille Flammarion tinha outra interpretação.

- continua -
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: MOIMOI em 17 de Agosto de 2010, 15:41
- continuação -


Antes de chegarmos a Chico, falaremos de famosa médium, cujo prestígio era elevado no início do século XX: Catherine Elise Muller of Geneva, mais conhecida como Hélène Smith.

Hélène Smith foi cognominada por muitos a “maior médium de todos os tempos”. Algo como um Chico Xavier de saias e chegou a realizar feitos que o médium mineiro não ousou. À semelhança de Chico, com Emmanuel,  Hélène possuia um alter ego, chamado Leopoldo, cuja personalidade, dizia-se, era completamente distinta da da médium, o que reforçava a idéia de que se tratava de um legítimo ente espiritual a assessorá-la.

A médium realizava contatos mediúnicos com Marte e tornou-se especializada em conversar com os habitantes daquele planeta, alguns dos quais seriam almas humanas lá reencarnadas. O ápice do trabalho mediúnico de Hélène se deu quando passou a falar em marcianês. É fato de que a língua constitue o grande ponto fraco de médiuns e regressionistas. Certo médium nacional diz “receber” o espírito de um médico alemão, mas se provocado a um diálogo germânico, o espírito lembra que esqueceu a panela no fogo e desaparece. De modo semelhante, pessoas que regridem a vidas passadas recordam múltiplas identidades, em várias civilizações, quais a egípcia, romana, judaica, inca, atlante... e até entre extraterrenos. Entretanto, se essas nobres figuras são convidadas a discursarem em seus “idiomas natais” o fracasso é retumbante.

Com Hélène Smith tal não se dava, em várias ocasiões a médium vertera mensagens ditas espirituais em vários linguajares, pois a moça era habilidosa com idiomas. O marciano de  Hélène ia além de mera sucessão de sons desconexos. Crianças e adolescentes brincam de “falar” em outras línguas, mas a qualquer observador é clara a simulação. Em certos ambientes religiosos se vê algo parecido: fiéis alegam discorrer em “línguas estranhas” e tartamudeiam palavras soltas, frases curtas, sem semelhança com o discurso normal. Hélène Smith, contudo,  se pronunciava com a firmeza de quem domina um idioma estrangeiro. Manifestava-se com segurança  e coerência. Filologistas examinaram as mensagens marcianas:  constatou-se que se tratava de língua real, embora o significado das palavras fosse desconhecido, a estrutura lingüistica se reconhecia claramente.

Aparentemente, não havia dúvida:  o contato inteligente com os marcianos fora obtido! Se tal fosse verdadeiro, um mundo novo se abria perante a humanidade.  No entanto, no caminho de Hélène estava Theodore Flournoy, psicólogo que acompanhou o trabalho da médium por um bom tempo. Flournoy reconhecia o indiscutível talento de Hélène, mas não estava convencido de sua mediunidade. Observara deslizes nos papéis que a moça representava, como quando declarou-se reencarnação de um personagem literário, chamado Lorenzo Feliciani. Ao ser noticiada que Feliciani fora criação de Alexandre Dumas, Hélène não falou mais no assunto...

Flournoy estudou criteriosamente o marciano falado por Hélène Smith. Concluiu que o idioma fora inteiramente construído sobre a formatação da língua francesa. O subconsciente da médium elaborara uma complexa estrutura fonética, toda ela calcada no francês. Era um feito admirável, mas que desbancava a suposição mediúnica: em realidade, a bem elaborada mediunidade de Hélène Smith provinha de suas peculiaridades psíquicas.

Com Chico Xavier ocorreu caso parecido. A principal personalidade espiritual  que o  acompanhava era o espírito Emmanuel, codinome de Publius Lentulus. O caso é que existem bons estudos, disponíveis da internet, que demonstram seguramente a inviabilidade histórica de Lentulus, levando-nos à conclusão de que tal figura foi construída pela psique do médium.

Essa constatação seria suficiente para pôr por terra a tese da comunicação com espíritos. Entretanto, o mito Chico Xavier é muito forte. Necessário se faz a realização de outros estudos, de modo a evidenciar que o médium extraía de seus próprios dons naturais as mensagens imputadas à espiritualidade.

Em decorrência, continuaremos nossa investigação, objetivando responder  de onde provinham as informações sobre Marte, relatadas pelo bondoso Chico Xavier.

- continua -
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: MOIMOI em 17 de Agosto de 2010, 15:47
- continuação -


CARTAS DE UMA MORTA

O livro relata a aventura de Maria João de Deus no além-túmulo; esta era a mãe de Chico Xavier, falecida em 1915,  quando o médium contava cinco anos. Da leitura, uma curiosidade salta à vista: Maria escreve à maneira de Chico Xavier: a narrativa é toda vertida no mesmo estilo melífluo do médium, Chico Xavier parece ter esquecido de criar um modo de escrever próprio para a mãe. Mais um indício de que a mão de Chico simulava ser a mãe de Chico. No início da obra Maria João assim se pronuncia:


Quero crer que a angústia, que naquele momento avassalou a minh’alma, originou-se da profunda mágoa que me ocasionava a separação do lar e dos afetos familiares, pois, apesar de crer na imortalidade, sempre enchiam-me de pavor os aparatos da morte; e dentro do catolicismo, que eu professava fervorosamente, atemorizava-me a perspectiva de uma eterna ausência.


 Desnecessário dizer que a genitora do médium, que se confessava em vida ardorosa adepta do catolicismo, no além converteu-se ao espiritismo,  passando a visitar os vivos e a defender a reencarnação.

Antes de visitar o planeta Marte, Maria João de Deus fala de uma excursão de estudos que realizara a um mundo de localização não revelada. O ponto digno de destaque são as similaridades entre a narrativa de Chico Xavier e o escrito de Camille Flammarion, vejamos:

CHICO XAVIER / Maria João   
Três Sóis de Cores Diversas
“Penetramos numa atmosfera rosada, plena de luz, mas de claridade suave, que se ir¬radiava espalhando sons dentro da mais harmoniosa das cadências que os meus ouvidos es¬cutaram nas condições de minha nova vida. Sobre as nossas frontes, contemplávamos, então, um sol magnífico, cor-de-rosa quase enrubescido, empres¬tando ao ambiente, em que nos movíamos, as mais estranhas cambiantes. Todavia, não ficou aí a novi¬dade. A seguir, percebemos que uma estrela esver¬deada brilhava no infinito dos céus, misturando as suas claridades esmeraldinas com as tonalidades róseas, que se estampavam em todas as coisas e, de repente, enquanto uma dessas estrelas se encontra¬va no zênite e a outra prestes a desaparecer nos horizontes desse planeta maravilhoso, outro sol sur¬gia, amarelo, cor de laranja amadurecida, tonalizando como um elemento novo as paisagens. ousadas concepções dos pintores terrenos ficaria aquém das sublimes realidades por nós observadas, referentes aos efeitos da luz, nesse sistema de encantamentos.”

CAMILLE FLAMMARION
   “(...) uma nova luz, pálida, azulada, bastante estranha, chegava da re¬gião para a qual Urânia me conduzia. Essa clari¬dade nada tinha de terrestre, e não me recordava nenhum dos efeitos que eu havia admirado nas pai¬sagens da Terra, nem entre os tons tão cambiantes dos crepúsculos depois da tempestade, nem nas bru¬mas indecisas da manhã, nem durante as horas cal¬mas e silenciosas do clarão da Lua no espelho do mar. (...) Qual não foi a minha estupefação, quando me apercebi de que nos aproximávamos, com efeito, de um sol absolutamente azul, igual a um disco bri¬lhante que houvesse sido recortado nos nossos mais belos céus terrestres, e destacando-se luminosamen¬te em um fundo todo negro, todo constelado de estrelas! (...) O sol azul crescia a olhos vistos; mas, novidade tão singular quanto a primeira, a luz com que ele iluminava o dito planeta se complicava de um certo lado com uma coloração verde. Olhei de novo para o céu e avistei um segundo sol e esse de um belo verde-esmeralda! Não acreditava em meus olhos.
- Estamos atravessando, disse Urânia, o sis¬tema solar de Gama de Andrômeda, do qual ainda não vês mais do que uma parte, pois ele se compõe, na realidade, não desses dois sóis, mas de três, um azul, um verde, e um amarelo-laranja. O sol azul, que é o menor, gira em torno do sol verde, e este gravita com seu companheiro em redor do grande sol alaranjado que vais avistar dentro em pouco.”

É certo que os sóis são de cores diferentes, mas parece que Chico inspirou-se na narrativa de Flammarion para idealizar um sistema trisolar parecido.

Vejamos, agora, a viagem de Maria João de Deus a Marte. Observaremos que Chico Xavier deixou Kardec de lado e optou por inspirar-se na visão de Camille Flammarion: em vez de deparar marcianos rudes e primitivos, encontrou um povo avançado e dotado de poderes especiais.  Parece que, do codificador, Chico conservou tão-somente a tese da pluraridade dos mundos habitados, o que, conforme vimos, não era apoiada por Flammarion.

Todas essas distantes pátrias, que os vossos telescópios focalizam, dentro da noite imensa, não poderiam estar vazias e abandonadas. Não se com¬preende uma cidade edificada, rica de monumentos e obras, sem habitantes e sem vida. Os planetas, que rolam no infinito, constituem a família universal, por excelência. Cada um deles comporta uma humanidade, irmã de todas as outras que vibram na imensidade. (Cartas de Uma Morta)

- continua -
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Diegas em 17 de Agosto de 2010, 15:52
Olá.


Realmente, percebe-se uma enorme dificuldade de entendimento.

Há os que veem a pluralidade dos mundos habitados sob o aspecto interior, com os olhos do Espirito, que invejaria uma lente astronomica tamanha a profundidade das palavras e o alcance da visão.

Outros, mesmo que percorressem o Universo ou estudassem as obras codificadas, assim mesmo, apesar do esforço, ficariam irremediavelmente presos/limitados às observações exteriores, realizadas sob a otica dos cientistas mundanos, das naves espaciais, Ets e outros seres impronunciaveis.



Abç
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: MOIMOI em 17 de Agosto de 2010, 16:07
- continuação -

MARTE na visão de FLAMMARION
(Trechos extraídos de O Livro de Urânia)

“A maior disparidade entre os  mundos consiste certamente na grande elevação da nossa Humanidade sobre a da Terra.”
“Essa superioridade é devida principalmente aos progressos realizados pela ciência astronômica e à propagação universal, entre todos os habitantes do planeta, dessa ciência sem a qual é impossível pensar com acerto, sem a qual não se tem senão idéias falsas sobre a Criação, sobre os destinos.”

“Há muito menos água em Marte do que na Terra, e muito menos nuvens.”
“A maior parte das nossas plagas são praias, planícies iguais. Poucas montanhas possuímos, e os mares não são fundos.”
“Os habitantes aproveitam esses transbordamentos para irrigação das vastas campinas. Têm retificado, alargado, canalizado os cursos de água, e construído nos continentes uma rede inteira de imensos canais.”
“A maior parte das nossas plagas são praias, planícies iguais. Poucas montanhas possuímos, e os mares não são fundos.”
“Aqui não se come, nunca se comeu, não se comerá jamais. A criação tem-se desenvolvido gradual, pacifica, nobremente, do modo pelo qual começara. Os organismos se nutrem, isto é, renovam suas moléculas, por simples respiração, qual o fazem as árvores terrestres, cada uma de cujas folhas é um pequeno estômago. - Na tua cara Pátria, não se pode viver um só dia sem a condição de matar. Entre vós outros a lei de vida é a lei de morte. Aqui, a ninguém jamais acudiu a idéia de matar, sequer, um pássaro.”

[Observação: Flammarion acreditava que as árvores se nutriam exclusivamente pelas folhas, parece que não sabia que as raízes também desempenham papel nutricional. Em decorrência, coloca a errônea convicção na boca dos evoluídos marcianos, que deveriam saber disso...]

“Vós outros sois todos, mais ou menos, carniceiros. Tendes os braços cheios de sangue; os estômagos estão repletos de vitualhas."

“Assim, há ali, quanto na Terra, uma sucessão de dias e de noites que não difere essencialmente do que existe aqui, sendo de 24 horas, 39 minutos e 35 segundos a duração do dia e noite. Havendo 668 desses dias no ano marciano, temos mais tempo para os nossos trabalhos, investigações, estudos e divertimentos.”

“Nunca tivemos vapor, nem caminhos de ferro, porque conhecemos sempre a eletricidade, e a navegação aérea nos é natural. As nossas frotas são movidas pela eletricidade, e mais aéreas do que aquáticas.”
“Além disso ainda, sendo a Humanidade marciana várias dezenas de milhares de séculos anterior à terrestre, tem percorrido anteriormente a esta todas as fases do seu desenvolvimento. Os mais transcendentes progressos científicos atuais da Terra não passam de pueris brinquedos de criança, comparados à Ciência dos habitantes daquele planeta.”

“Duas luas se acenderam em diversas alturas, a primeira em forma de crescente, por cima do lago em cujo seio o Sol se sumira; a segunda em forma de primeiro quarto, muito mais elevada no céu e para do Oriente. Eram muito pequenas e não lembravam senão de longe o imenso facho das noites terrestres. Dir-se-ia que de mal grado davam a sua viva, mas pequena claridade.”

“Os habitantes de Marte são muito superiores aos da Terra, pela sua organização, pelo número e pela delicadeza de seus sentidos, e pelas faculdades intelectuais. O fato de ser a densidade muito fraca na superfície daquele mundo, e as substâncias constitutivas dos corpos menos pesadas lá do que aqui, permitiu a formação de seres incomparàvelmente menos pesados, mais aéreos, mais sutis, mais sensíveis.”
“Se, por exemplo, pudéssemos entrar algum dia em comunicação com a terra vizinha em que habitas, não em comunicação psíquica com um ser isolado, qual o faço neste momento, mas com o próprio planeta, por centenas e milhares de testemunhos, seria isso um gigantesco vôo para o progresso.”

“Poderiam consegui-lo desde já, se o quisessem ; pois, pelo que nos toca, em Marte, estamos inteiramente preparados para isso, e o temos mesmo tentado já por muitas vezes. Os da Terra, porém, jamais nos responderam! Refletores solares, desenhando em vossas vastas planícies figuras geométricas, provavam que existimos. Poderiam responder-nos com figuras semelhantes, traçadas em suas planícies, ou durante o dia, ao sol, ou durante a noite, com a luz elétrica. Vós outros, porém, nem nisso mesmo pensais e, se alguém propusesse tenta-lo, os juízes declará-lo-iam interdito, pois só essa idéia está inacessivelmente acima do consenso uni¬versal dos cidadãos do teu planeta. Em que se ocupam as suas assembléias científicas? Em con¬servar o passado. Em que se ocupam as suas assembléias políticas? Em aumentar os. encargos públicos. No reino dos cegos os zarolhos são reis.”

[Observação: No trecho ao lado, Flammarion, no seu sonho mediúnico, foi informado de que os marcianos tentavam contato com os da Terra, os quais não lhes respondiam. Portanto, ele se referia a seres de carne e osso, que queriam ser vistos pelos daqui. Isso põe por terra a alegação de que quando os visionários falam de Marte, referem-se a uma vivência espiritualizada, fora do alcance de nossas vistas e dos equipamentos de detecção que a tecnologia terrena domina...]

- continua -
- continua -
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: MOIMOI em 17 de Agosto de 2010, 16:14
- continuação -

MARTE  na visão de CHICO XAVIER
(Do livro “Cartas de Uma Morta”)
- Observe-se a notável semelhança com a obra de Flammarion-

Nas questões astronômicas são eminentemente mais adiantados do que seus companheiros da Terra, compreendendo todos os fenômenos e a maior parte dos mistérios da natureza do vosso planeta.

As águas são muito mais raras. As chuvas quase que se não verificam, mostrando-se o céu geralmente sem nuvens.


Vi oceanos, ape¬sar da água se me afigurar menos densa e esses mares muito pouco profundos.


Há ali um sistema de canalizações, mas não por obras de engenharia dos seus habitantes, e sim por uma determinação natural da topografia do planeta que põe em comu¬nicação contínua todos os mares.

[Observação: aqui Chico Xavier introduz uma variante ao discurso de Flammarion, enquanto aquele afirma que os canais são trabalhados pelos marcianos, Chico preferiu vê-los unicamente obra natural]

Não vi montanhas, sendo notáveis as planícies imensas, onde os felizes habitantes desse orbe desempenham as suas atividades consuetudinárias.

[Observação: ambos se equivocaram: as mais elevadas montanhas do sistema solar estão em Marte. Foram vistas elevações com 24 km de altura! Dificilmente deixariam de ser notadas por Maria João e pelo astrônomo em viagem astral. A suposição de Flammarion e de Chico Xavier sobre as montanhas advinham das observações astronômicas da época, que não visualizavam claramente a topografia do planeta. Daí, em seus sonhos proferirem tal disparate. Mais um indício de que não havia a participação da espiritualidade nas fantasias por eles elaboradas.]


Assegurou-me, ainda, o desvelado mentor espiritual, que a humanidade de Marte evoluiu mais rapidamente que a da Terra e que desde os pródromos da formação dos seus núcleos sociais, nunca precisou destruir para viver, longe das concepções dos homens terrenos cuja vida não prossegue sem a morte e cujos estômagos estão sempre cheios de vísceras e de vitualhas(*) de outros seres da criação.

[Observação: Chico, além de assumir a posição condenatória de Flammarion, contra o regime onívoro do homem,  até fez uso da palavra pouco comum utilizada por Flammarion: vitualhas (mantimentos)]


O dia ali é igual ao da Terra, pois conta 24 horas e quase 40 minutos, mas os anos constam de 668 dias, tornando as estações mais demoradas, sem transformações bruscas de ordem climática que tanto prejudicam a saúde humana.

[Observação: para que não ficasse “igualzinho” Chico substituiu os “39 minutos e 35 segundos”, de Flammarion, por “quase 40 minutos”.


Disse-me, ainda, o mestre desvelado, que os marcianos já descobriram grande parte dos segredos das forças ocultas da natureza. Conhecem os profundos enigmas da eletricidade, sabendo utilizá-Ia com maestria.

[Observação: Nos tempos de Flammarion, e mesmo na época que Chico escreveu “Cartas de uma morta”, as maravilhas da eletrônica, que começaram a despontar na década de 1960, não eram sequer imaginadas. Daí a sintomática situação dos marcianos: séculos de tecnologia à frente dos terráqueos e não possuíam televisão, celular, computador... Se na atualidade algum médium recebesse informes de Marte, certamente falaria dos computadores ultra-avançados de que dispunham. Mas, tanto Chico quanto Flammarion, como não tinham a mínima idéia do assunto, nada disseram. Outra evidência de que as visões mediúnicas que prolataram  eram frutos de seu próprio conhecimento.]


Em vez do satélite, que ilumina as vossas noites, observei que Marte é servido por dois. Duas luas que parecem gravitar uma em torno da outra, porém menores, muito menores que a vossa.


Vi homens mais ou menos semelhantes aos nossos irmãos terrícolas, mas os seus organismos possuíam diferenças apreciáveis. Além dos braços tinham ao longo das espáduas ligeiras protuberâncias à guiza de asas que lhes prodigalizavam interessantes faculdades volitivas. Percebi que a vida da humanidade marciana é mais aérea.

[Observação: marcianos voadores, tanto Chico, quanto Flammarion, os viram...]

- fim -
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Vivaldo em 17 de Agosto de 2010, 20:24
Olá, irmãos, sobre o tema gostaria de saber da possibilidade de, por questões de aprendizado e para nossa evolução, se seria possível haver uma espécie de retrocesso, ou seja, se seria possível que um espírito reencarnasse num mundo inferior ao da sua última reencarnação. Digo, como um retrocesso mesmo.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: mecame em 17 de Agosto de 2010, 20:52
Segundo o Livro dos Espíritos é impossível um espírito retroceder. O espírito pode reencarnar num mundo mais inferior que a sua própria evolução apenas com missão para auxiliar os seus irmãos mais atrasados. Porém, jamais o espírito retrocede. Aquele que alcançou tal virtude jamais retrocederá. Sempre o espírito galgará para mundos mais evoluidos. E somente se for para cumprir uma missão é que poderia entrar num mundo inferior. A paz de Cristo, irmãozinho. Leia o Livro dos Espíritos, na parte que se intitula Lei do Progresso capitulo VIII
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: nina machado em 17 de Agosto de 2010, 22:43
No Livro "O Pensamento de Emmanuel", de Martins Peralva, o mesmo faz um comentário, no capítulo referente aos Mundos Habitados:

"O ensino dos Espíritos, ao ditarem a codificação do Espiritismo, confirma plenamente a referência de Nosso Senhor Jesus Cristo, de "que na casa de meu Pai há muitas moradas"

Podemos conceituar de três maneiras, para efeito de estudo, a palavra "morada", mencionada no Evangelho:

1-Os mundos que formam o Universo, onde outras humanidades realizam a marcha evolutiva;
2-As diversas zonas espirituais, superiores ou inferiores, além das fronteiras físicas, onde a vida palpita com a mesma intensidade das metrópoles humanas;
3-Os vários departamentos da mente, onde se demoram pensamentos e reações, dramas e tragédias, anseios e realidades do Espírito."

Penso que este comentário merece também, dentro do tema aqui abordado, uma reflexão.

Abraços fraternos
Que a Paz de Deus e Jesus estejam com todos nós.

Nina Machado
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: nina machado em 17 de Agosto de 2010, 22:50
...Parece que não há dúvidas sobre a "crença" de que existem muitos "mundos". A palavra "mundo" está carregada de arquétipos montados pelos diversos povos e, em diversos momentos da evolução da forma de vida do nosso Planeta.

Se a nossa Moderadora tivesse colocado como tema para debates a Pluralidade de Planetas, a ciência poderia explicar mais competência científica é claro. Mas como se trata de Pluralidade de "Mundos" aí as explicações ficam mais complexas. Sobre o "mundo" em que vivemos, podemos falar alguma coisa, mas e os "mundos" paralelos? Isso somente focando o nosso mundo físico e extrafísico. Convivemos, como a própria doutrina espírita aborda, com mundos paralelos. Num temos o físico e noutros os extrafísicos.  Por isso existe uma pluralidade de mundos sem sair do nosso próprio mundo concreto.

Já foram citados nessa lista de discussão os "exilados de capela". Acredito que os planetas sejam ainda em número desconhecido pela ciência. Portanto, uma infinidade de "mundos" está pelo cosmo. Cada um com seus habitantes cuja forma física ou não física, ainda por nós desconhecidas. Exceto pelas ilustrações da ficção científica (nesse fórum já se apresentaram algumas curiosas formas criativas). Fora isso nós, enquanto seres físicos humanoides, desconhecemos qualquer que seja outro tipo de forma física que habitam outros mundos. Pelo menos eu não conheço, mas existem pessoas que dizem ter tido algum tipo de contato com seres de outros planetas ou de outros "mundos".

Seres humanoides não existem sem a presença do espírito. Nesse sentido, considero o espírito uma parte de energia que anima uma matéria e por meio dela se vivencia um ciclo assistencial, seja ele curto ou longo. Chamamos este ciclo assistencial de vida. Posto que o espírito seja uma forma de energia que deriva de um Todo e esse Todo seja Deus. Então somos todos, uma fragmentária  Parte de um Deus que é a Energia que move e criou e recria há todo momento o universo (como já foi citado nessa lista de discussão, o Evangelho S. João). Se Deus é a energia que está e é ao mesmo tempo o universo, então está e são os mundos nas suas diversas formas de se apresentar ou de ser. Então, posto dessa forma, "creio" que existem pluralidade de mundos, tanto no plano físico como em forma de energia mais densa, menos densa, sutis e ultrassutis.

Isso posto, como aconteceu com os Exilados de Capela, hoje estamos nesse planeta e nesse mundo e se nos apresentamos dessa forma humanoide. No entanto, após cumprirmos o nosso ciclo evolutivo nesse planeta ou nesse mundo, poderemos evoluir para outros planetas ou outros mundos aqui mesmo até que possamos voltar a fazer parte do todo sob a forma de energia ultrassutil e, este, nos enviar para desenvolver e evoluir outros mundos em diferentes planetas. É claro, nunca se espera que seja sob a revestimenta dos humanoides que hoje experimentamos nesse planeta e nesse mundo.

Penso que muitos "mundos" existem até que deixemos este planeta. Talvez não da forma que o foram os "exilados de capela", mas esperamos que seja por termos cumprido os processos evolutivos dos diversos ciclos nos diversos mundos desse planeta. Daí a possibilidade de Marte ser habitado, como foi psicografado pelo Mestre Chico Xavier. Isso porque vemos Marte como um Planeta e não como uma das formas de "mundo". Porque tentamos ver em Marte seres físicos, quando por lá talvez não seja esta a forma de manifestação dos seres energéticos, dos espíritos manifestando um ciclo existencial por meio de outra forma que não nos caber ver, perceber ou mesmo admitir. Isso porque procuramos semelhanças físicas aos nossos invólucros e não seres de energia cósmica em constantes processos evolutivos. Enquanto tivermos procurando ETs em nosso mundo, não estamos prontos para sair de ciclos existenciais primários. Quando passarmos a admitir existências além do físico e da forma, então é porque passamos dos ciclos evolutivos primários e, dessa forma vamos conseguir perceber a existência da multiplicidade de mundos nesse e em outros planetas desse e de outros sistemas solares, galáxias, do cosmo.

Não sou um profundo conhecedor de referenciais bibliográficos, como os autores aqui participantes desse debate. Sou apenas o que sou e tomei a liberdade de participar desse fórum, porque ele me chamou muita à atenção. Resisti por várias vezes, até tomar a iniciativa de escrever o que penso num fórum de tantos estudiosos do assunto. Temia e temo ser ridicularizado por esta minha explanação, mas não ficaria satisfeito comigo mesmo se não o fizesse. Sendo assim, fico a disposição para aprender e ser corrigido pelos mais sábios, sobre a minha eventual ignorância de iniciante no tema e assunto.
Fiquem com Deus.
Djalma

Boa reflexão amigo.

Abraço fraterno
nina Machado
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 18 de Agosto de 2010, 00:59
Segundo o Livro dos Espíritos é impossível um espírito retroceder. O espírito pode reencarnar num mundo mais inferior que a sua própria evolução apenas com missão para auxiliar os seus irmãos mais atrasados. Porém, jamais o espírito retrocede. Aquele que alcançou tal virtude jamais retrocederá. Sempre o espírito galgará para mundos mais evoluidos. E somente se for para cumprir uma missão é que poderia entrar num mundo inferior. A paz de Cristo, irmãozinho. Leia o Livro dos Espíritos, na parte que se intitula Lei do Progresso capitulo VIII

Meu caro Mecame!

Não nos esqueçamos, que a grande maioria de espíritos que migram para planetas
inferiores aos que habitavam como encarnados, deve-se a necessidades de resgates, a exemplo do que ocorreu com os Capelinos.

Contudo, não nos resta dúvidas, que muito embora os mesmos tiveram como "pu
nição" a reencarnação em mundo inferior, porém, suas intelectualidades adquiridas em mundo mais evoluído, servirão como fatores de progresso para aquele novo e mais primitivo mundo.

Mesmo levando esse progresso, esses espíritos não poderão ser classificados como missionários. Espíritos Missionários, são todos aqueles, de grande evolução
científica, moral e espiritual que após desencarnarem em seus mundos, optam, ou são delegados a  uma certa missão em um orbe mais primitivo e que necessita
de certos progressos, quer na área da medicina, tecnologia entre outros (não só
científica deverá ser a área desses missionários).

Um forte abraço!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP



E.T.: Na verdade os Espíritos Missionários são em pequeno número.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 18 de Agosto de 2010, 01:24
Ola MOIMOI!

Li tudo o que escreveu minuciosamente.
Acho que devemos ter sempre a mente aberta e um bom senso de crítica.
Foi o que constatei ;)

Abraço

Sensitive

 
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Diegas em 18 de Agosto de 2010, 01:27
Citar
Olá, irmãos, sobre o tema gostaria de saber da possibilidade de, por questões de aprendizado e para nossa evolução, se seria possível haver uma espécie de retrocesso, ou seja, se seria possível que um espírito reencarnasse num mundo inferior ao da sua última reencarnação. Digo, como um retrocesso mesmo.

Olá.

Creio que o amigo-Mecame respondeu satisfatoriamente ao seu questionamento.

Mas é importante ressaltar a relatividade, conhecer o referencial. O que é um espirito superior ? Superior ao quê ou a quem ?

Para alguns é aquele individuo que traja terno e casemira, dotado de uma posição politica ou social invejavel. Então, não estranhe que muitos 'astros', indiferentes às necessidades alheia, a bordo de seus iates ou automoveis luxuosos, e após saborearem o melhor uisque ou degustarem a melhor lagosta possam ser transferidos para um mundo em que se identifiquem com as sensações primárias-instintivas.

Como se vê, por este exemplo, não há retrocesso espiritual, pois o homem das cavernas apenas travestiu-se ou assumiu uma roupagem diferente.



Abç
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 18 de Agosto de 2010, 11:34
Ola!

Citar
Olá, irmãos, sobre o tema gostaria de saber da possibilidade de, por questões de aprendizado e para nossa evolução, se seria possível haver uma espécie de retrocesso, ou seja, se seria possível que um espírito reencarnasse num mundo inferior ao da sua última reencarnação. Digo, como um retrocesso mesmo.

Olá.

Creio que o amigo-Mecame respondeu satisfatoriamente ao seu questionamento.

Mas é importante ressaltar a relatividade, conhecer o referencial. O que é um espirito superior ? Superior ao quê ou a quem ?

Para alguns é aquele individuo que traja terno e casemira, dotado de uma posição politica ou social invejavel. Então, não estranhe que muitos 'astros', indiferentes às necessidades alheia, a bordo de seus iates ou automoveis luxuosos, e após saborearem o melhor uisque ou degustarem a melhor lagosta possam ser transferidos para um mundo em que se identifiquem com as sensações primárias-instintivas.

Como se vê, por este exemplo, não há retrocesso espiritual, pois o homem das cavernas apenas travestiu-se ou assumiu uma roupagem diferente.



Abç


Uma boa comparação! Bem pensado Diegas ;)

Abraço

Sensitive


Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 18 de Agosto de 2010, 11:52
Ola!

Que acontecerá aos cerca de 30 bilhões de Espíritos
 que são inquilinos da Terra?


As tradições espirituais asseveram que a população do planeta terrestre seria de cerca de 28 bilhões de espíritos que, através dos milénios vem desenvolvendo as suas aptidões e avançando no rumo da grande luz.
Considere-se a infinidade de mundos no Universo, o processo de evolução não se restringe apenas á Terra.
Desse modo, quando adquirirem elevação intelecto-moral poderão continuar no nosso planeta, a medida que ele cresça e se transforme, como poderão habitar outros mundos mais felizes, conforme acentuou Jesus:
na casa do meu Pai há muitas moradas.

Todo esse processo dá-se através das leis naturais de afinidades e de sintonia.
O mundo espiritual superior utiliza os valores que cada espírito possui, graças a irradiação psíquica, por intermédio de vibrações que se harmonizam são expulsos, qual ocorreu com os nossos primeiros habitantes mais intelectualizado, que teriam vindo de outro sistema, ou são promovidos.
Não há repouso, no sentido de paralisia, inutilidade, na obra de Deus.

Entrevista com DivaldoFranco
apresentada na revista de Espiritsmo
terceiro trimestre de 1998

Abraço

sensitive

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: rodrigo_l em 18 de Agosto de 2010, 13:59
Bom dia!

Estou muito contente em poder ler e aprender com todos vocês!

Na minha humilde opinião, talvez a pergunta correta a ser feita seria: Todos os corpos celestes estão aptos a receber vida? Entede-se por vida, a vida material que conhecemos e a espiritual.

Fazendo esta pergunta, podemos concluir que sim, sem necessariamente afirmar que todos os corpos celestes são habitados, o que acaba gerando uma confusão.

Agora, estou ainda com algumas dúvidas e gostaria da ajuda de vocês:
Vou pegar o exemplo da terra que é o mais estudado.

Aqui na terra tem o plano material, que é quando vivemos quando encarnados ok?
Minha dúvida está no plano espiritual ou transitório, são o mesmo plano?

Por exemplo, as colônias de socorro, umbrias, etc, estão situadas em planos transitórios certo? E o plano espiritual? A terra tem um plano espiritual diferente do plano transitório?

Assumindo que isso aconteça, nada nos leva a pensar que outros planetas também tenham estes mesmos planos, logicamente vibrando de acordo com seu grau de evolução!

Uma outra dúvida seria o seguinte: podemos nós interferir fisicamente em outro mundo? Um exemplo absurdo: vamos supor que haja a detonação de bombas atômicas em marte por exemplo, aconteceria algo com os seres que lá habitam??

Um forte abraço!
Rodrigo
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: THIAGO MELO em 18 de Agosto de 2010, 14:04
Irmãos, minha dúvia paira na seguinte questão:

Ao analisar a humanidade nos dias hodiernos, percebemos facilmente que tomara um caminho diferente daquele proposto por jesus. claro que há exceções.Porém a grande massa, continua sendo bem materialista e imediatista. Diante deste cenário podemos acreditar que haverá realmente uma transformação neste planeta, uma transformação brusca, literalmente uma sacudida rs... separando os espiritos aqui encarnados em relação ao grau de evolução, transferindo-os para outro planeta? ou é apenas uma forma de linguagem? grato. desejo paz a todos!!!!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Anjo Lunar em 18 de Agosto de 2010, 14:53
Thiago, isso ja esta sendo feito aos poucos, mas de agora em diante vai se dando mais rapidamente... Olhe para os ultimos 8 anos... Veja só os milhoes de pessoas que desencarnaram num rapidinho, e em poucos minutos, como foi no caso do tsunami de 2004, ou no terramoto em Janeiro deste ano no Haiti... Mais esta para vir, faz aprte da purificação da "Terra", e do alinhamento energetico, ou seja, da manuntenção da vibração do espirito, para que este se consiga manter aqui.

Se todos vão para Mundos primitivos desses que desencarnaram por providencia divina? Talvez, mas nuna nos esqueca-mos por uns, pagam os outros.

E sim, apesar de o livro dos espiritos nos dizer que não ha retrocesso, por vezes há, mas noutro sentido, reencarna-se de novo em Mundos primitivos para se expirar novamente algo que foi "mal expiado" no passado e que hoje levou a cometer os mesmos erros.

É a minha opinião e experiencia de vida a falar. Não baseada somente na doutrina amigo Thiago, porque a Doutrina não é uma religião  :)
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: rodrigo_l em 18 de Agosto de 2010, 15:04
Olá amigos!

E só acrescentando ao comentário acima, como já nos foi dito aqui neste fórum um espiríto pode também ser "promovido" e encarnar em um mundo superior, se assim o for permitido, porém Thiago, não acredito que uma força brusca faça todo o trabalho de equilibrio de uma vez só, isso vai acontecer como decorrer do tempo, como a sensitive descreveu um pouco acima.

Ano Lunar, o que você quis dizer com a Doutrina não é uma religião?
Refere-se a doutrina espírita?

Se sim, pelo pouco que conheço está é uma tríade, formada por religião, ciência e filosofia! Todos os seus pontos são calcados nessas 3 bases.

Se não foi isso que quis dizer, simplesmente ignore! = )

Um abraço,
Rodrigo
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Anjo Lunar em 18 de Agosto de 2010, 15:14
Rodrigo, era mesmo isso que me referia, a Doutrina não é religião, é um conjunto de Religião, Ciencia (estudo), e filosofia (mais estudo), ate se podia juntar filosofia e ciencia e colocar no mesmo saco.

Mas pelo que vejo, a Doutrina não passa de uma religião para todos, mesmo os que dizem que não.
Se é uma ciencia e filosofia para alem de religião, isso quer dizer que a Doutrina é algo que não fica parada, ela evolui conforme os tempos, e coisas que no passado não poderam ser transmitidas (em grande parte porque o povo Mundano não estava preparado), falar em naves por exemplo era impensavel, porque naquele tempo, de Allen Kardec, apenas ainda só havia maquina a vapor.
As pessoas condicionam-se muito no "Amor" e tal, e ficam cegas, e depois querem evoluir e leêm romances espiritas e ficam encantadas e maravilhdas e é tudo paz e amor...

Mas não sabem do que falam, apenas pensam como os outros, porque seguem outros ideias, porque esperam a sua "salvação" e evolução mais rapido.

Mas para que serve o livre arbitrio? Ah sei, é para seguir a doutrina...

:)

Não me venham com conversa que estou com gozação em relação a Doutrina...

Estou debatendo ideias apenas...
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Diegas em 18 de Agosto de 2010, 15:44
'...Por exemplo, as colônias de socorro, umbrias, etc, estão situadas em planos transitórios certo? E o plano espiritual? A terra tem um plano espiritual diferente do plano transitório?...'

Olá.


Outro dia encontrava-me à-toa e assistia no History Chanell a reportagem sobre mundos paralelos. Incrivel: alguns cientistas admitem a possibilidade da existencia de outros planos além deste nosso conhecido.

E a reportagem, para um melhor desenvolvimento do assunto, colocou a imagem de um homem em seu barquinho na superficie do mar. Ou seja, apesar de sabermos da existencia de vida no mundo subaquatico, não a enxergamos em sua totalidade. Os dois planos - aereo e aquatico - se sobrepõem. Os animais que aqui vivem na superficie ignoram a presença de vida no mundo aquatico. E vice-versa. Mas não é por isso que tanto um como outro deixam de interargir/existir.

Os fisicos, deste modo simplista, formataram a ideia dos planos que se sobrepõem, sendo há um ponto de contato/fuga entre eles, com a possibilidade de transpo-los. Observe que, apesar da precariedade, há uma evolução no desenvolvimento da Ciencia em admitir a existencia de planos que vão além deste nosso. Isto já é um bom sinal - de que a Ciencia caminha anos-luz atrás do que ensina a Espiritualidade.


Citar
Um exemplo absurdo: vamos supor que haja a detonação de bombas atômicas em marte por exemplo, aconteceria algo com os seres que lá habitam??

Ok.

Eu assumo a paternidade deste seu absurdo e respondo. Aconteceria o mesmo que acontece por aqui: formaria um grande cogumelo no céu com o significado indigena de que onde há fumaça há fogo, onde há fogo há possibilidade de haverem pessoas derretendo ao calor intenso da energia liberada. E, o mais impressionante: haveria marcianos desencarnando !!

Mas, como Marte está muito adiante de nossa civilização, tanto no aspecto cientifico como espiritual, jamais se autodestruiriam.



Abç
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: rodrigo_l em 18 de Agosto de 2010, 16:10
Olá amigos!

Anjo, entendo seu ponto de vista e o respeito, apesar de descordar de alguns pontos, porém isso é assunto para outro tópico. = )

Caro Diegas,

Obrigado pelos comentários...mas uma coisa ainda não me parece racional, eu penso que nós não podemos interferir em mundos superiores, nem espirutualmente e nem fisicamente, mas acredito que o contrário seja possível, os mundos superiores podem afetar nosso mundo fisicamente e espirutualmente.

Pensando assim, que é minha opinião, nós não poderíamos destruir um mundo superior, mas hoje temos conhecimento tecnologico para fazer isso...

Agora outra pergunta, mesmo se quisessemos por algum motivo, será que poderíamos destruir um mundo superior?
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Luzceano em 18 de Agosto de 2010, 18:45
Oi rodrigo_l

Ja pensei muito em relação a essa coisas de por que ate hoje nenhum desses malucos que estão a guardar esse poderio de bombas nucleares não explodiu nosso mundo ate hoje.
Creio que a resposta que tenho vale para este mundo e para os outros mundos:
Deus e Jesus não interferem em nosso livre arbitrio ate o ponto em que nos não interfirimos nos planos em que eles tem para este mundo e para os outros mundos, eu ja li alguns livros que falam algo sobre isso de uma pessoa que esta para descobrir algo que iria atrapalhar a evolução dos habitantes de um mundo e por isso fazem ele desencarnar antes de seu tempo para não comprometer sua propria rencarnação e a rencarnação de seus irmãos
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Oliva Prado em 18 de Agosto de 2010, 19:08
Amigos do fórum
estou demasiado envolvida com isto para me ir embora e por isso vou escrever um pouco mais.
Corrijam-me se estiver errada.
A experiência e a vivência de cada um diante deste mundo novo é o peso da balança. Mas como isto é um fórum espirita é preciso ler as obras fantásticas dos seus missionários, trabalhadores da fé redeviva, Médiuns em espírito e verdade para compreender a respeito do reino de Deus. E então compreendemos a grandiosidade do universo e é tudo o que precisamos nesta fase. O relógio cronológico de vitrúvio está a cumprir-se(opinião pessoal) Depois de experiências de milénios desde o estágio teológico, metafísico entrando no positivo (esta era da ciência e da tecnologia dos estudos psíquicos) e agora vamos no sentido de adquirir dons imortais. será o homem perante o consciencial, perante a sua humanidade a vivência do amor fraternidade.Do politeísmo ao moniteismo ao monismo à vivência em moralidade. Meus queridos já perceberam que este meu texto é fundamentado por muitos que assim nos ensinam, eu só fiz uma síntese.
 Portanto estamos a caminho ...precisamos de mais mestres mais professores, mais qualquer coisa para mim parece me lento demais. E citando uma grande alma que escreveu ..este é o crepúsculo da civilização) portanto ainda nos falta muita estrada...(metafóricamente falando).
Abraços O P

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Luzceano em 18 de Agosto de 2010, 19:22
...precisamos de mais mestres mais professores, mais qualquer coisa para mim parece me lento demais.



Mas ja não basta nosso mestre Jesus?
O que de superior aos encinamentos de Jesus haveria para encinar ?

Abraços

Luciano
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Luzceano em 18 de Agosto de 2010, 19:30
Portanto estamos a caminho ...precisamos de mais mestres mais professores, mais qualquer coisa para mim parece me lento demais. E citando uma grande alma que escreveu ..este é o crepúsculo da civilização) portanto ainda nos falta muita estrada...(metafóricamente falando).
Abraços O P



Não e a quantidade de livros e encinamentos que aprendemos que faz com que nos evoluamos mais rapido
E tudo muito simples esta tudo escrito na natureza por Deus
O que falta agora e querer aprender
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Luzceano em 18 de Agosto de 2010, 20:13
Parabens Sensitivi pelo tema de estudo
Adorei a postagem da pisicografia sobre a vida no Sol obrigado a quem postuo primeiro e aqueles que a repetiram

Uma coisa que eu tenho persebido nas pessoas que negam que apos a desencarnação e provavel que venhamos a morar em um mundo espiritual parecido com o daqui da Terra e com o mesma forma de nosso corpo material, eles negam isso porque acreditam que se negarem e não acreditarem em isso eles vao para um lugar em que eles acreditam tipo de luzes, energia belas um mundo mais evoluido.
Sera que o fato de so acreditar ou não acreditar faz com que as coisas sejam assim?
Eu creio que não
Exemplo doque adianta uma pessoa querer ir para um mundo mais evoluido onde tudo e feito de luz se essa pessoa ainda não aprendeu a amar sua propia forma não importando se ele é gordo, magro, careca, cabeludo, feio, bonito, não me refiro a amar por vaidade mas amar por reconhecer que seu corpo e divino e foi criado por Deus.
E doque adianta querer ir para um mundo mais evoluido se ainda sua felicidade esta nas coisas materiais vive pensando no carro de luxo no tenis, na roupa e etc.
Se nos não aprendermos a ser felizes com as coisas simples da vida continuaremos a viver em um mundo complexo como o nosso
Como dizia Jesus:
Sedes simples como as pombas

Eu não me importo em que tipo de mundo eu vou viver quando desencarnar, so me importo com uma coisa, seja la onde eu estiver eu quero so uma coisa quero um trabalho para continuar a servir nosso mestre Jesus

Abraços

Luciano
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Oliva Prado em 18 de Agosto de 2010, 20:58
Agora, já que perguntou ,
falta por exemplo-  Educar.
Escolas por exemplo.. Divulgação, Orientação, há tanto por fazer. Acho que é fácil perceber o que quis dizer. Mas tudo vem a seu tempo e com o merecimento.
 
Abraço fraterno
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Luzceano em 18 de Agosto de 2010, 21:25
Agora, já que perguntou ,
falta por exemplo-  Educar.
Escolas por exemplo.. Divulgação, Orientação, há tanto por fazer. Acho que é fácil perceber o que quis dizer. Mas tudo vem a seu tempo e com o merecimento.
 
Abraço fraterno

Concordo, tudo vem ao seu tempo
So precisamos ter mais paciencia com nossos irmãos para não cair na descrença que quem dirige este mundo esta escola chamada planeta Terra e Deus, Jesus e Maria

Abraços

Luciano
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Adsilva02 em 18 de Agosto de 2010, 23:17
prezado Carlos Ribeiro: ouso responder sua indagação com - Segundo nos relata Santo Agostinho, na Instrução dos Espíritos, Cap. 3.º de "O Evangelho Segundo o Espiritismo", n.º 11, em se referindo à terra: "No vosso, precisais do mal para sentirdes o bem; da noite, para admirardes a luz; da doença, para apreciardes a saúde.". sendo assim, penso que não existe ser humano essenciamente bom ou mau. o que existe segundo a filosofia chinesa do ing e ung seres mais para o bem e outros mais para o mal. é claro que estes seres são guiados pelos seus espíritos que por inúmeras reecarnações tentam fazer o bem, mas acabam fazendo o mal. por isso temos seres humanos que tem espíritos em provação. normalmente cometem os mesmos erros do passado existencial cosmológico até que se finde seu tempo de experimentação nesse planeta e sob a forma humanoide. uma outra oportunidade será dada em planetas em processos formativos onde ficarão em órbita por vários tempos (considerando o tempo da terra em anos) até que compreendam o valor da sua existencia enquanto PARTE da energia pura advinda do universo que é DEUS.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Adsilva02 em 18 de Agosto de 2010, 23:29
Agora, já que perguntou ,
falta por exemplo-  Educar.
Escolas por exemplo.. Divulgação, Orientação, há tanto por fazer. Acho que é fácil perceber o que quis dizer. Mas tudo vem a seu tempo e com o merecimento.
 
Abraço fraterno

Prezada Olivia Prado: sou educador e não vejo como espiritualmente se sermos queimados em fogueiras da inquisição. no entanto, vejo uma oportunidade de conduzir jovens dotados e velhos espíritos a trilharem o caminho do bem. é difícil, mas a função do professor, educador, condutor é essa. orientar para o bem.
abraços, Djalma
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Diegas em 18 de Agosto de 2010, 23:57
Olá, rodrigo_l

Citar
Agora outra pergunta, mesmo se quisessemos por algum motivo, será que poderíamos destruir um mundo superior?



A resposta voce já desenvolveu:


Citar
'...eu penso que nós não podemos interferir em mundos superiores, nem espirutualmente e nem fisicamente, mas acredito que o contrário seja possível, os mundos superiores podem afetar nosso mundo fisicamente e espirutualmente.



Abç
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Evilasio Reis em 19 de Agosto de 2010, 01:17
Deus, quando criou o universo, com todo o seu amor, bondade, justiça e misericórdia o criou cheio de maravilhas e este é povoado por ínúmeras moradas, cada uma de acordo com o grau de adiantamento dos seus habitantes. nos mudos felizes a constituição corpórea dos espiritos que lá habitam são mais sutis do que a nossa. eles não precisam de uma cosntituição grosseira como a nossa, que rastejamos, por assim dizer, lá eles levitam, utilizam mais o pensamento para se comunicar, compreendem melhor a Deus e suas leis. Em todos os mundos, que são as moradas que jesus falou, está povoada de espíritos. A interação de espíritos de diversos graus de adiantamento é uma das formas de que Deus se serve para fazer os mundos mais atrasados evoluirem. Que Deus nos abençoe a todos
Título: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: ram-wer em 19 de Agosto de 2010, 02:07
Salve, amiguinhos,

Rodrigo_l comentou (http://www.forumespirita.net/fe/estudos-mensais/pluralidade-dos-mundos-habitados-27695/msg135991/#msg135991): "Na minha humilde opinião, talvez a pergunta correta a ser feita seria: Todos os corpos celestes estão aptos a receber vida? Entede-se por vida, a vida material que conhecemos e a espiritual.

"Fazendo esta pergunta, podemos concluir que sim, sem necessariamente afirmar que todos os corpos celestes são habitados, o que acaba gerando uma confusão".



Ô, Rodrigo, todos os corpos celestes são vivos.  Deus não poderia tirar de Si uma criação morta.  
Quanto a serem habitados por outros seres vivos, creio que são sim, entendendo "corpos celestes" por planetas, estrelas e grandes satélites.


Ainda o Rodrigo_l: "Uma outra dúvida seria o seguinte: podemos nós interferir fisicamente em outro mundo? Um exemplo absurdo: vamos supor que haja a detonação de bombas atômicas em marte por exemplo, aconteceria algo com os seres que lá habitam??"


No caso específico de Marte, creio que uma bomba nuclear terrena não causaria muito dano aos habitantes.  

Acho que o "Planeta Marte" de que os Espíritos falaram tem sua superfície alguns quilômetros acima daquela que vemos.  E situa-se num plano físico vibratoriamente mais elevado que o nosso, daí não o podermos ver.

Ramatis, em seu famoso livro sobre Marte, diz que a humanidade terrícola desenvolverá as "lentes de profundidade etérica" que os marcianos já possuem.  Talvez seja esse o instrumento que nos falta para observar o que hoje nos é invisível (fisicamente falando).

Abraços, RW
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 19 de Agosto de 2010, 12:15
Ola!

Qualquer que seja a postura correcta, cada planeta, como a Terra e os seres que nele se encontram, estão sujeitos a uma enorme pressão para evoluir.
Pertencemos a uma comunidade do sistema solar e como vizinhos que apresentamos, estamos a ser incómodos e prejudiciais aos outros planetas.
A aura do nosso planeta encontra-se num nível vibracional muito baixo, que perturba a harmonia da nossa galáxia.
È como se quiséssemos, na nossa casa, dedicar o tempo a meditar e a trabalhar e tivéssemos , na porta ao lado um vizinho que nos pertubasse com discussões domesticas e gritos.
Como tal, a necessidade de mudanças profundas do nosso planeta.

Citar
Uma coisa que eu tenho persebido nas pessoas que negam que apos a desencarnação e provavel que venhamos a morar em um mundo espiritual parecido com o daqui da Terra e com o mesma forma de nosso corpo material, eles negam isso porque acreditam que se negarem e não acreditarem em isso eles vao para um lugar em que eles acreditam tipo de luzes, energia belas um mundo mais evoluido.
Sera que o fato de so acreditar ou não acreditar faz com que as coisas sejam assim?

Acredito, piamente, num melhoramento do nosso Planeta.

Abraço


Sensitive



 
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Luzceano em 19 de Agosto de 2010, 13:22
Ola!

Qualquer que seja a postura correcta, cada planeta, como a Terra e os seres que nele se encontram, estão sujeitos a uma enorme pressão para evoluir.
Pertencemos a uma comunidade do sistema solar e como vizinhos que apresentamos, estamos a ser incómodos e prejudiciais aos outros planetas.
A aura do nosso planeta encontra-se num nível vibracional muito baixo, que perturba a harmonia da nossa galáxia.
È como se quiséssemos, na nossa casa, dedicar o tempo a meditar e a trabalhar e tivéssemos , na porta ao lado um vizinho que nos pertubasse com discussões domesticas e gritos.
Como tal, a necessidade de mudanças profundas do nosso planeta.


Adorei a comparação o ponto de vista

Abraços

Luciano

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 19 de Agosto de 2010, 14:52
Amados Irmãos,
Que a paz que o mundo não pode nos dar, posto que é ilusão, mas que N.S.J. o Cristo, no-la prometeu, possa estar em todos os corações, neste dias...

Reflitamos:

(S. MATEUS, cap.
XVIII, vv. 6 a 11; V, vv. 29 e 30.)


E.S.E. - CAPÍTULO VIII


E assim que  do mal   tira Deus o bem
  os próprios homens utilizam as coisas más ou as escórias.

15. Sendo assim, dirão, o mal é necessário e durará sempre, porquanto, se
desaparecesse, Deus se veria privado de um poderoso meio de corrigir os culpados.
Logo, é inútil cuidar de melhorar os homens.
Deixando, por m, de haver culpados, também desnecessário se tornariam quaisquer castigos.
Suponhamos que a Humanidade se transforme e passe a ser constituída de homens de bem:
nenhum pensará em fazer mal ao seu próximo e todos serão ditosos por serem bons.
Tal a condição dos mundos elevados, donde já o mal foi banido; tal virá a ser a da Terra, quando houver progredido bastante.
Mas, ao mesmo tempo em que alguns mundos se adiantam, outros se formam, povoados de Espíritos primitivos e que, além disso, servem de habitação, de exílio e de estância expiatória a Espíritos imperfeitos, rebeldes, obstinados no mal, expulsos de mundos que se tornaram felizes
.

Assim, tais são as muitas moradas da Casa do Pai.
Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 19 de Agosto de 2010, 17:19
NOTÍCIAS DA EVOLUÇAO

"Descoberta uma colônia de micróbios que vivem sem carbono.
...vivem a 200 metros de profundidade em águas termais, é o primeiro exemplo encontrado na Terra do que poderia ser a vida sob a superfície de outros planetas, em ambientes totalmente inóspitos, aonde não chega a luz solar nem existe carbono orgânico"
El País 2001 Nature.

 
MOLWICKPEDIA
Museu de ciência do futuro na Internet.
A vida, ciência e filosofia ao alcance das suas mãos.
Livros em linha grátis da física, biologia e psicologia da educação.
http://www.molwick.com/pt/evolucao/525-filosofia-vida.html#texto (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5tb2x3aWNrLmNvbS9wdC9ldm9sdWNhby81MjUtZmlsb3NvZmlhLXZpZGEuaHRtbCN0ZXh0bw==)
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: ana paula nery em 19 de Agosto de 2010, 18:49
A TODOS PERGUNTO: o que seria a transmigração progressiva? Seria algo como reencarnarmos cada vez em mundos mais evoluídos, dispondo de "vestes" mais sutis do que a que temos hoje? Ou é outra coisa? Não encontrei resposta para isto. Abraços a todos.
Ana Paula (Limeira-SP)
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 20 de Agosto de 2010, 11:20
Ola Ana Paula!

Sim, conforme o ser humano vai evoluindo, o  perispirito torna-se mais subtil.
Os homens do presente estão destinados a constituir uma nova humanidade no século que se aproxima, e conforme o planeta passa para a categoria de Regeneração, vão poder assim acelerar o progresso de evolução da alma e purificar-se ainda mais das suas limalhas da imperfeição.
O facto de haver cada vez mais faculdade mediúnica e cada vez mais conhecimento sobre a vida espiritual é um sinal de uma nova era.
A comunicação mediúnica será cada vez mais praticada, pois nas esferas superiores o intercambio entre dois planos é um processo natural e contínuo.
Fazer o Bem, praticar a caridade, elevar a sua moral, sao os pontos necessarios para um passaporte rumo a um lugar de paz e felicidade.

Abraço
Sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 20 de Agosto de 2010, 13:17
Ola!

Citar
Reflitamos:

(S. MATEUS, cap.
XVIII, vv. 6 a 11; V, vv. 29 e 30.)

E.S.E. - CAPÍTULO VIII

E assim que  do mal   tira Deus o bem
  os próprios homens utilizam as coisas más ou as escórias.
15. Sendo assim, dirão, o mal é necessário e durará sempre, porquanto, se
desaparecesse, Deus se veria privado de um poderoso meio de corrigir os culpados.
Logo, é inútil cuidar de melhorar os homens.
Deixando, por m, de haver culpados, também desnecessário se tornariam quaisquer castigos.
Suponhamos que a Humanidade se transforme e passe a ser constituída de homens de bem:
nenhum pensará em fazer mal ao seu próximo e todos serão ditosos por serem bons.
Tal a condição dos mundos elevados, donde já o mal foi banido; tal virá a ser a da Terra, quando houver progredido bastante.
Mas, ao mesmo tempo em que alguns mundos se adiantam, outros se formam, povoados de Espíritos primitivos e que, além disso, servem de habitação, de exílio e de estância expiatória a Espíritos imperfeitos, rebeldes, obstinados no mal, expulsos de mundos que se tornaram felizes

Filhodobino, gostei deste seu convite para reflectir e foi o que fiz.

Chegou o tempo da transformação do planeta Terra.
Tragédias colectivas são notícias do nosso dia-a-dia.
Do Mal tira Deus o Bem, como bem o disse, é verdade infelizmente, por vezes o Mal é necessário para despertar a consciência do Bem.
Quando um Mal maior acontece, o mundo ( os seres humanos) ficam chocados, e de uma forma ou outra tentam ajudar os aflitos da miséria em que foram vítimas.
Tal acontece no plano espiritual, nossas más acções causa piedade nas esferas mais sublimes, por saberem o Mal que estamos a causar no nosso íntimo.

Assim, como o homem tenta ajudar o seu próximo  com os primeiros socorros necessarios a sobrevivência destes, assim as entidades superiores tentam salvar a alma do homem do Mal.

Surge, então a necessidade daqueles, que não seguem a Lei do progresso a reencarnar a um planeta de categoria inferior a este como um poderoso meio de corrigir as suas culpas e despertar o sentimento de amor ao próximo.

O massa negra que existe sobre o planeta Terra só irá desaparecer quando o Mal for vencido.
A luta entre o Mal e o bem vem sendo travada há milénios e só regenerando a Terra haverá salvação possível para o progresso da humanidade.

Certamente, com a reencarnação de espíritos sábios e bons, missionários do Bem, o nosso mundo passará de expiação a categoria de mundo regenerado.

Que assim seja

Abraço

Sensitive

 


 
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 20 de Agosto de 2010, 15:43
Citar
Re: Pluralidade dos mundos habitados
« Responder #361 em: Hoje às 12:17 »
sensitive


Cara irmã, dirigente,
Torna-se cada vez mais urgente que o filho de Deus, acorde,  misticamente falando, posto que  aquele  que  se  recusa a  encarar  a vida  como  ela  verdadeiramente  é,  está  sujeito  a  sofrer  reveses  da  Lei  de  Evolução (razão das muitas moradas da casa do Pai),  que  exige  movimento ,  posto  que  Deus  não  criou  abosolutamente   nada  para  a  inutilidade/inanição/inércia.  Manter  os  olhos  fechados  para  a  realidade  dos  mundos  habitados  é  conceituar  Deus  EGO,  posto  que  prezaria  que  suas  criaturas  tivessem  como  objetivo  adorá-lo,  e  isto  é  engano  e  ignorância  mística,  ou  medo  de  se  auto-enfrentar  e  realizar  em  si  (posto que evolução não vem de fora, mas é compreensível  por tudo  que se  situa ao redor de....  basta observar e  sentir,  refletir... nenhuma  mágica,  silenciar os desejos e  compreender  que  somos  o que  somos,  nada  mais,  mas  pelo   amor  poderemos   mudar  o  que  seremos  ...  Isto  é  tudo  o  que  é  preciso  para  sanar  as  impoderâncias  do  Ego deseducado  em  si,  na  busca  do  prazer  e/ou  evitando  a  dor   de  conhecer  suas  imperfeições  que  com  ele  transmigraram  do  instinto, e  que  tiveram  agregadas  ignorâncias  outras  praticadas por  outrem  e  sem  auto-educação de seu  EU, copiamos  e  adquirimos  quando  convinha,  nas  eras da ignorância e nas  pré-cognitivas... mas que  já  é  tempo  de  EDUCÁ-LAS,  e para isso é  preciso  ... FÉ...
Jesus, o Vivo também poderia ser compreendido como Jesus, o Desperto.
Aquele que não dorme mais diante da realidade, que vive na Realidade (não mais na Ilusão). Aquele que alcançou a percepção da Vida, e por isso é vivo, ainda que lhe matem a roupa de carne.

A morte metafísica pode ter vários significados, a maioria destes aplicáveis a nós todos:
-dormir
-ser insensível
-não r e s p o n s í v e l aos estímulos
-inação
-ser degenerado
-estar estragado, contaminado
-estar estagnado
-sem crescimento
-sem conhecimento
- sem equilíbrio (sem fluxo de vida)
“Nos “dias de hoje, “estar morto” ou” estar vivo” é mais do que uma opção, é um estilo de vida.
A anestesia e o entorpecimento mental, ético e moral paralisam os braços e línguas diante dos mandos, desmandos, atropelos e abusos.
São até encorajados pelos pais e escolas numa apologia à competividade e egoísmo onde só os mais fortes triunfarão.
Comentários de Raul Branco sobre Evangelho de Tomé.
http://www.terraespiritual.org/tome/logion004.html (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy50ZXJyYWVzcGlyaXR1YWwub3JnL3RvbWUvbG9naW9uMDA0Lmh0bWw=)
Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Oliva Prado em 20 de Agosto de 2010, 22:43
Olá Boa Noite
Queria apenas fizer que no ultimo post esqueci de dizer que gostei de saber sobre Livro "O Pensamento de Emmanuel", de Martins Peralva, que desconhecia;
Vejo que Sensitive tem uma opinião esclarecida e razoável de acordo com o que tantos defendem como lógico “Certamente, com a reencarnação de espíritos sábios e bons, missionários do Bem, o nosso mundo passará de expiação a categoria de mundo regenerado”.
Parece-me razoável que Djalma fala como fale; mas como bem diz; a função é essa orientar para o bem e isso é algo que se faz de muitas maneiras e quem mais pode melhor, como um professor.
  É incrível como conseguimos ter Boas inspirações e aspirações  mas como diz
Filhodobino a realidade dos nossos dias é precisamente cheia de violências , insanidades confusões etc.
Abraço fraterno a todos

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Oliva Prado em 20 de Agosto de 2010, 23:09
O mineral dorme.
A árvore sonha.
O irracional atende ao impulso.
O homem selvagem obedece ao instinto.
A infância brinca.
A juventude idealiza.
O espírito consciente esforça-se e luta.
O homem renovado e convertido a Jesus, porém, é o filho do céu, colocado entre
as zonas inferiores e superiores do caminho evolutivo.
 
  Francisco Cândido Xavier pelo espírito Emmanuel
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: carl anton em 21 de Agosto de 2010, 01:52
o q pensar entao de grandes espiritos,exp veneranda em nosso lar,q prestam trabalho por seculos e seculos;estao perdendo seu tempo?ou so fazendo caridade?se estao fazendo caridade, nao e essa uma das maiores formas de evoluir ,fazer caridade?nao esta escrito que quanto mais evoluimos mais livre da materia ficamos?e se evoluimos sempre.temos que supor que evoluinos na erraticidade,nao acham?
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: carl anton em 21 de Agosto de 2010, 02:39
perdoe-me li sobre evoluçao na erraticidade foi este o assunto que foquei
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: dOM JORGE em 21 de Agosto de 2010, 11:05
                                 VIVA  JESUS!

        Bom-dia! meus irmãos em Cristo.

               " O ser humano tem como destino a conquista do Infinito, e esse logro não pode ser alcançado em apenas uma etapa, considerando a incontável pluralidade de constelações de galáxias que o Pai criou para servir de moradas para os Seus filhos. "

( do livro: Vitória Sobre a Depressão, por
                                 Joanna de Ãngelis )

                                     PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 21 de Agosto de 2010, 11:23
Ola Filhodobino!

No seu ponto de vista, o que é necessário para « sanar as imponderancias do Ego deseducado em si?»


Abraço

Sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 21 de Agosto de 2010, 11:38
Ola Oliva!


Citar
É incrível como conseguimos ter Boas inspirações e aspirações  mas como diz
Filhodobino a realidade dos nossos dias é precisamente cheia de violências , insanidades confusões etc.
Abraço fraterno a todos

Oliva, penso que, o nosso mundo ainda está em caos com muita violência ainda e confusões, porque a Providencia Divina está a dar uma última oportunidade as entidades das trevas a reencarnar na Terra com o fim de se arrependerem e poderem salvar se de um destino pior.
Nosso Senhor Jesus, mostra assim a sua misericórdia com os errantes que ainda existem no Umbral.
Será para estes uma prova final, mas infelizmente, ao reencarnar novamente esquecem das promessas que fizeram, e cometem crimes horríveis, que diariamente somos testemunhos disso, jogando fora a caridade que nosso querido Mestre lhes deu.
Assim, uma vez encerrada a vida no corpo, estas almas tem como o destino um planeta inferior (primitivo) onde vão poder resgatar as suas faltas.

Abraço

Sensirtive

 
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 21 de Agosto de 2010, 11:46
Ola Carl Anton!

Não sei bem se entendi a sua dúvida, mas o que quer saber é se evoluímos na erraticidade como quando encarnados?

A evolução faz-se nos dois sentido, tanto neste plano de vida como no plano espiritual.
Digamos aqui temos provas práticas do que aprendemos na escola da esfera espiritual.
Antes de reencarnar, temos aulas para nos ensinar a melhorar na vida, aqui pomos o nosso potencial a prova, infelizmente é onde a maioria chumba :'(

Abraço

Sensitive

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: hcancela em 21 de Agosto de 2010, 14:15
Olá amigos(as)

Vivemos neste nosso belo Planeta Azul, um conjunto de dificuldades e temos de saber ultrapassar e com objetivos bem claros....! Evolução.

Viveremos num Mundo que nos possa auxiliar nessa bela caminhada carregada por vezes com espinhos e pedras que nos farão sofrer.

Essa dor nos irá mostrar que estaremos num caminho errado, nos fazendo mudar de rumo por vezes doloroso, mas será o mais certo para a nossa caminhada evolutiva.

Quanto mais dificil o caminho, mas evoluimos, porque Deus sabe o é melhor para nós.

Depois dessa caminhada dolorosa a felicidade do dever comprido. O conhecimento moral e intelectual, nos fará viver em ( Mundos) bem felizes e adequados a essa estrutura moral, adquiridos através dos Milénios.

Lembrando as palavras do meigo Rabino de Nazaré? Quem quiser me seguir, que carregue a sua própria cruz( que como sabem são as imensas dificuldades atrás referidas).

Muita paz para todos,e, que Deus vos abençoe. :-* :-* :-* :-*
Hernâni Cancela

SAUDAÇÕES FRATERNAS
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: filhodobino em 21 de Agosto de 2010, 15:41
Ola Filhodobino!

No seu ponto de vista, o que é necessário para « sanar as imponderancias do Ego deseducado em si?»


Abraço

Sensitive

Amada Irmã,
Penso assim:
Observância permanente dos próprios atos à luz do Evangelho(não falo da letra) falo do entendimento mistico espiritual imanente já existente em cada ser pela luz do primeiro dia descrito na gênese Bíblica cap. 1, vv 1 a 5...veja a diferença da luz do quarto dia, Idem vv 14 a 19... na busca constante do auto-conhecimento, e não apressando o rio, deixando-o seguir seu curso na velocidade que lhe é própria, até alcançarmos a auto-consciência, da nossa consciência, sem mágicas, nem idolatria aos fenômenos, apenas observando, a aptidão virá na conformidade das nossas próprias possibilidades, sem riscos, e com muito maior riqueza, e enquanto esperamos, vivenciar na vida de relação, cada dia como se fosse o único, com amor ao próximo e buscando entender as diferenças, pela alteridade.
Saúde e Paz!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Ere em 21 de Agosto de 2010, 19:08

 :)Querida Sensitive, em primeiro lugar parabéns pela temática escolhida!

Estouentrando com atraso na leitura do tema de agosto pois estava viajando, mas na medida do possível estou tentando ler todas as opiniões. Entre elas me chamou muito a atenção:


Gostaria de trazer a questão das evidências de intercambio espíritual que temos aqui na terra, tal como as obras arquitetônicas milenares e as formas gigantescas gravadas na terra, que certamente foram projetados por seres bem mais avançados intelectualmente que os humanos da época.
Creio que nosso pai amoroso e misericordioso em determinados momentos nos dá uma forcinha para nosso adiantamento, nos enviando espíritos de mundos mais avançados para nos ajudar a evoluir.
Sugiro a leitura do livro  "exilados de capela"
Para complementar essa idéia gostaria de acrescentar uma reportagem que recebi esta semana, via -email, sobre essa descoberta arqueológica. A maioria de nós desconhece a própria história e as possíveis dimensões deste planeta:
http://arqueologiadigital.com/profiles/blogs/piramides-de-11-mil-anos?xg_source=activity (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL2FycXVlb2xvZ2lhZGlnaXRhbC5jb20vcHJvZmlsZXMvYmxvZ3MvcGlyYW1pZGVzLWRlLTExLW1pbC1hbm9zP3hnX3NvdXJjZT1hY3Rpdml0eQ==)
O que vocês acham disso? Queridos Irmãos envio um grande abraço a todos
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Ere em 21 de Agosto de 2010, 20:26
ESTOU O LIVRO AS SETE ESFERAS DA TERRA DE MÁRIO FRIGERI EDITORA FEB. FALA SOBRE O MESMO TEMA. SE INTERESSAR PARA ALGUÉM...
[color=pink]Amigo, eu gostaria de saber mais sobre esse livro. :)[/color]

Estava lendo alguns tópicos muito interessantes, eles nos apresentam algumas certezas e eu gostaria de saber se com o desenvolvimento da clarividência os médiuns tem contato e podem visualizar essa dimensões, ou se essas certezas estão sendo colocadas através de leituras realizadas. Se assim for, quais as referências? [/color]

Alguns dos tópicos a que me referi:
Citar
Bluemoon diz:
“Esses espiritos errantes durante os intervalos das encarnações encontram-se nos Mundos Transitórios que são mundos que servem de estações ou ponto de repouso aos espíritos errantes. São mundos particularmente destinados aos seres errantes, mundos que lhes podem servir de habitação temporária, espécies de acampamentos onde descansam. São entre os outros mundos, posições intermédias, graduada de acordo com a natureza dos Espíritos que a elas podem ter acesso e onde gozam de maior ou menor bem-estar.”
E acrescenta:
Tais regiões ou esferas espirituais de diferentes graus evolutivos, vão desde simples posto a verdadeiras cidades espirituais.
Temos o exemplo de "O Nosso Lar" Colônia Espiritual situada nos planos vizinhos da esfera terrestre."


Citar
Tiao nos fala:
“PORTANTO NÃO OBSERVAMOS A EXISTENCIA DE ELEMENTOS QUE VIBREM NA INTENSIDADE DE "MEGA-CICLOS/SEGUNDO" NEM TÃO POUCO NOS QUE VIBRAM EM APENAS NA INTESIDADE DE CICLOS/SEG. DAÍ, NÃO PODER ABSERVARMOS A EXISTENCIA DESSES SERES/OBJETOS/ELEMENTOS... É ISSO! JÁ NOS FOI DITO: "ESPÍRITAS, AMAI-VOS E INSTRUÍ-VOS". O APRENDIZADO É ETERNO. SOMENTE UMA ENCARNAÇÃO, NÃO É SUFICIENTE AO APRENDIZADO DA CIÊNCIA DA TERRA. QUANTO MAIS, A DO ESPÍRITO!!!  “
Citar

Citar
Maria apresenta a idéia: “As condições dos mundos quanto ao grau de adiantamento ou de inferioridade dos seus habitantes são muito diversas. Em alguns, seus habitantes são ainda inferiores aos da Terra, física ou moralmente; noutros, da mesma categoria que o nosso; e noutros são mais ou menos superiores em todos os aspectos. Nos mundos inferiores, onde a existência é toda material, reinam soberanas as paixões, sendo quase nula a vida moral. À medida que esta se desenvolve, diminui a influência da matéria, de tal maneira que, nos mundos mais adiantados, a vida é, por assim dizer, toda espiritual.”

Outra questão que me intriga... os contatos espirituais e ufológicos tem algum ponto de encontro? Seriam os contatos realizados com seres extra-terrestres algum ponto em comum com os relatos feitos na bibliografia espírita?

Um grande abraço a todos e obrigada[/color]
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 21 de Agosto de 2010, 20:45
Ola Ana Paula!

Sim, conforme o ser humano vai evoluindo, o  perispirito torna-se mais subtil.
Os homens do presente estão destinados a constituir uma nova humanidade no século que se aproxima, e conforme o planeta passa para a categoria de Regeneração, vão poder assim acelerar o progresso de evolução da alma e purificar-se ainda mais das suas limalhas da imperfeição.
O facto de haver cada vez mais faculdade mediúnica e cada vez mais conhecimento sobre a vida espiritual é um sinal de uma nova era.
A comunicação mediúnica será cada vez mais praticada, pois nas esferas superiores o intercambio entre dois planos é um processo natural e contínuo.
Fazer o Bem, praticar a caridade, elevar a sua moral, sao os pontos necessarios para um passaporte rumo a um lugar de paz e felicidade.

Abraço
Sensitive


Olá minha cara Sensitive!

Conforme seu último parágrafo, "Fazer o bem, praticar a caridade, elevar a moral, são os pontos necessários para o passaporte rumo a um lugar de paz
e felicidade"...

Esse aprimoramento do homem, portador da Mediunidade de Inspiração, é que
lhe dará a "senha de acesso" para intercambiar com os espíritos cada vez mais
evoluidos...

Na primeira fase do Espiritismo, os espíritos tiveram a iniciativa de nos chamar a
atenção para a realidade do espírito imortal, e o fizeram através da Mediunidade
Orgânica (a qual independia da qualidade moral de seus portadores). Foi assim, a
exemplos clássicos, tais como, dos fenômenos ocorridos com as irmãs Fox     na América do Norte e das mesas girantes na França.

Neste século, a iniciativa de intercambiar com o mundo espiritual, será do homem, agora através da Mediunidade de Inspiração, e para isso o mesmo terá
que evoluir muito moral e espiritualmente.

E será o aprimoramento dessas qualidades que dará ao novo homem o mérito de
fazer parte do Mundo de Regeneração e dele galgar vôos mais altos a caminho da
evolução.

Um forte abraço!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP-Brasil
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 21 de Agosto de 2010, 21:45
Ola Ere!

Bem vinda ao estudo , nunca é tarde para começar!
Antes de tudo tenho a dizer que li cuidadosamente o artigo afixado no link que nos forneceu.

Muito interessante mesmo todas aquelas ruínas apresentadas no fundo do mar.
11.000 anos é muito tempo para supor ter sido um homo sapien a construir.
 Temos exemplares de muitas civilizações antigas, as que se destacaram mais foram as astecas, os maias os Egipto, que nos deixaram um grande enigma por descobrir.

Quem foram eles?
 O que pretendiam com os seus monumentos enormes?
Qual a sua mensagem?

estas perguntas sempre estiveram na minha mente.Mas quem sabe responder.....

Abraço


Sensitive


Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 21 de Agosto de 2010, 22:00
Ola Rui!

Citar
Esse aprimoramento do homem, portador da Mediunidade de Inspiração, é que
lhe dará a "senha de acesso" para intercambiar com os espíritos cada vez mais
evoluidos...

Está de acordo comigo, que futuramente, todos podemos comunicar com o além?
Melhor dizendo, no futuro, evoluídos, os homens serão dotados de um corpo físico que lhes permitirá interagir com os espíritos de forma natural?

Qual a sua ideia?

Abraço


Sensitive


Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 21 de Agosto de 2010, 23:30
Olá amiga Sensitive!

Não sòmente concordo com vc, que num futuro, embora não tão próximo, o novo
homem interagirá naturalmente com o mundo espiritual, como isso já ocorre    em
mundos bem evoluídos.

Existem mundos tão evoluídos, que além do intercâmbio naturalíssimo com o mundo espiritual, seus habitantes, pressentindo o momento de seus desencarnes, tomam a providência de convidar seus familiares e amigos para
participarem desses eventos de despedidas, para eles, já tão naturais.

Nesses orbes já não mais existe o terror da morte (que na verdade não existe) e esse momento é tido como mais uma etapa vencida na direção da perfeição...

E de fato, na medida que o homem evolui, moral e espiritualmente sua matéria corporal vai se tornando cada vez mais sutil e em alguns mundos quase chegando
a transparência.

Em muitos desses planetas, inexiste a alimentação sólida, inexiste as doenças, as guerras...

Seus habitantes volitam ou se transportam pelo pensamento (quando estivermos
num desses mundos não teremos despesas com combustíveis, passagens aéreas rsrsrsrs).

Enfim, não tenhamos qualquer dúvida, seja daqui dez mil anos ou um milhão de anos, nós estaremos experimentando esse futuro projetado e criado pela sabedoria de Deus!

Um forte abraço!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP-Brasil

 

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 22 de Agosto de 2010, 09:31
Ola Rui!

Pelos vistos, temos muitos anos ainda que esperar, até podermos usufruir
de tais condições maravilhosas, até lá temos que andar a pé! :D

Ontem, li um artigo, que me deixou de boca aberta, deixo aqui só um pequeno
trecho para poder trocar a sua ideia comigo.


Irmãos Intraterrenos.
agosto 31, 2009 às 12:06 am | Publicado em Solidariedade, Transição Planetária | Deixe um comentário
Etiquetas: Kyron

As 10 mensagens de Kyron para a humanidade acerca dos novos tempos. 5ª mensagem: Irmãos Intraterrenos.

As mensagens são retiradas do livro “Entrevista com um comandante estelar”, de Alexandre Wyllie.

“Queridos Irmãos,

Muito próximos a vocês, em termos de vibração, localizadas principalmente na região conhecida como América do Sul, muitas entradas para mundos intraterrenos estão se fazendo notar para aqueles que têm olhos para ver! Ali estão muitos Irmãos nossos que, durante e apos 0 grande dilúvio que varreu a Atlântida, deslocaram-se para tais áreas e ajudam até hoje no desenvolvimento da humanidade de superfície. É sobre esses Irmãos que falaremos hoje.

Desde já, e muito importante salientar que pouquíssimas, realmente muito raras, são as entradas físicas para esses mundos, pois a imensa maioria delas esta em um plano de consciência diferente, mais sutil que o físico, e protegida por imensos devas lunares, que só franqueiam a entrada àqueles que tem consciência dos mantras para esse fim específico.

Esses irmãos serão de extrema importância nesse momento de transição, visto que seus grandes Anciões passaram pelo florescimento e queda da Atlântida. Mais importante ainda é a emissão energética que fazem a partir do interior da Terra em direção a certas áreas onde se constituirão os pontos energéticos de resgate já mencionados em comunicação anterior. Muitos de vocês serão levados para os grandes centros intraterrenos, passando por grandes aprendizados junto a esses irmãos. Um grande numero poderá, inclusive, passar a fazer parte dessas civilizações.

Os maiores centros intraterrenos se localizam na América do Sul, área escolhida para ancorar as novas energias aquarianas. No passado, o Oriente (principalmente as grandes cordilheiras) foi o receptor das energias piscianas. Esse eixo magnético já está definitivamente implantado na Cordilheira dos Andes, desde 1991, no calendário terrestre.

Um templo do Quarto Raio, em combinação com o Primeiro Raio, que antes se manifestava mais fortemente em uma localização próxima ao Egito, possui agora seu foco principal no plano etérico do sudeste do continente sul-americano, com uma contraparte intraterrena que já se encontra em atividade. Tal foco está situado em uma área serrana próximo ao berço da sétima sub-raça, que já esta surgindo. Maiores detalhes e revelações acerca dos centros intraterrenos serão enviados em um impulso posterior, uma vez que só esta informação irá revolucionar os conceitos da maior parte da humanidade.

É de extrema importância salientar que a imensa maioria dos chamados intraterrenos se encontra em um patamar superior de vibração ao de muitos irmãos encarnados neste momento. Os grandes seres aos quais nos referimos são remanescentes de civilizações antigas que se refugiaram nas cidades intraterrenas, todavia, existem outros não tão avançados.

Fazemos tal advertência, neste momento, pois os seres que não possuem uma evolução espiritual adequada estão tentando de todas as maneiras se utilizar de pessoas desequilibradas, que abrem “portas” em suas auras, principalmente quando ficam nervosas e fora de si, para proceder ao implante de microchips que vibram num nível intermediário entre o físico e o etérico, transformando-os em verdadeiros robôs.

Sobre a implicação de tais acontecimentos, sugerimos que visualizem um facho de luz azul vibrando intensamente sobre suas cabeças. No momento em que tal visualização se fizer sentir internamente, vocês deverão mover tal facho de luz azul, com a força criativa da visualização, para dentro da cabeça, de maneira que ela se tome um globo de luz. Tal visualização implicará na dissolução de tais microchips, pois vocês estarão invocando um tipo de luz muito próxima do que vocês chamam de laser, que provem do interior de nossa naves.

Irmanados pelo Amor, os Mestres do Templo da Ascensão e Eu aguardamos com profundo amor a sua chegada.”



Que pensa sobre isto?


Abraço

Sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Weider em 22 de Agosto de 2010, 19:07
Com relação a votação, votei sim conforme a um dos capitulos do Evangelho Segundo o Espiritismo que diz:  na casa do meu pai há muitas moradas.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Carmen.gbi em 22 de Agosto de 2010, 20:10
 Boa tarde! amigos


Só pra reforçar  e percerbermos de que necessitamos para sermos cidadãos do universo.


 (do livro -  Favos de Luz/ João Nunes Maia /Miramêz)

Quais os planetas do nosso sistema solar que são habitados?

[...]É bom sabermos que não  estamos sós na grande criação do senhor.. Há na verdade muitas moradas na casa do Pai e entre elas , muitas habitadas, outras sendo  construidas  e outras desfeitas , essa é a lei. O tempo urge para que possamos aprender a amar servir, perdoar, tolerar, confraternizar- se e construir , dentro de nós mesmos , o céu de Deus e o reino do Cristo, para depois , então sermos cidadãos do universo . As muitas Barreiras de véus e de mistérios que hora empanam a nossa visão, vão cair por força do progresso e pelas qualidades que adquirimos , vamos conhecer em primeiro plano , um pouco mais de nós mesmos .                                                
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Luiz Otavio C Silva em 22 de Agosto de 2010, 22:14
Bem, há muitas dimensões que não podemos perceber. A ciência já prova que nestas dimensões há muito mais do que imaginamos. Então podemos chamar de mundos "paralelos" estas dimensões? E os mundos visíveis como outrso planetas, como o já descobertos? Há seres, espíritos encarnados em todos universo?
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Monstrinho em 23 de Agosto de 2010, 00:00
Boa tarde! amigos


Só pra reforçar  e percerbermos de que necessitamos para sermos cidadãos do universo.


 (do livro -  Favos de Luz/ João Nunes Maia /Miramêz)

Quais os planetas do nosso sistema solar que são habitados?

[...]É bom sabermos que não  estamos sós na grande criação do senhor.. Há na verdade muitas moradas na casa do Pai e entre elas ,

1- muitas habitadas

2- outras sendo  construidas

3- e outras desfeitas essa é a lei :o.

O tempo urge para que possamos aprender a amar servir, perdoar, tolerar, confraternizar- se e construir , dentro de nós mesmos , o céu de Deus e o reino do Cristo, para depois , então sermos cidadãos do universo . As muitas Barreiras de véus e de mistérios que hora empanam a nossa visão, vão cair por força do progresso e pelas qualidades que adquirimos , vamos conhecer em primeiro plano , um pouco mais de nós mesmos .                                       


1- Habitadas:

http://cienciasfisicas.blogs.sapo.pt/arquivo/Planeta%20Terra%20II.jpg (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL2NpZW5jaWFzZmlzaWNhcy5ibG9ncy5zYXBvLnB0L2FycXVpdm8vUGxhbmV0YSUyMFRlcnJhJTIwSUkuanBn)
Neste sabemos que há vida ;D


2- Sendo construídas

http://super.abril.com.br/universo/tarantula-grande-ninho-estrelas-486850.shtml (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3N1cGVyLmFicmlsLmNvbS5ici91bml2ZXJzby90YXJhbnR1bGEtZ3JhbmRlLW5pbmhvLWVzdHJlbGFzLTQ4Njg1MC5zaHRtbA==)

http://www.observatorio.ufmg.br/LMC.jpg (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5vYnNlcnZhdG9yaW8udWZtZy5ici9MTUMuanBn)
Nebulosa da Tarântula, situada na Grande Nuvem de Magalhães que é uma galáxia orbital da Via-Láctea.

As nebulosas são grandes ninhos de estrelas, e portanto com a possibilidade de formação de novos mundos - mundos diversos... como a...

Nebulosa de Órion, por exemplo
http://sonidoanda.zonalibre.org/archives/nebulosa_orione_3.jpg (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3Nvbmlkb2FuZGEuem9uYWxpYnJlLm9yZy9hcmNoaXZlcy9uZWJ1bG9zYV9vcmlvbmVfMy5qcGc=)


3- Sendo desfeitas

http://imgsrc.hubblesite.org/hu/db/2004/32/videos/a/stills/2/image.jpg (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL2ltZ3NyYy5odWJibGVzaXRlLm9yZy9odS9kYi8yMDA0LzMyL3ZpZGVvcy9hL3N0aWxscy8yL2ltYWdlLmpwZw==)
simulação da explosão da Nebulosa Planetária (não tem nada a ver com planetas esse termo, mas sim a sua forma) NGC 7293. No centro, a bolinha branca, temos o núcleo da estrela, e todo o material ejetado (que explodiu) são camadas exteriores da estrela, cujo centro não tinha mais gravidade suficiente para contê-las. Esses restos servirão como material para a formação de novas estrelas/planetas/mundos :o

Até mais,

Renato

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: ana paula nery em 23 de Agosto de 2010, 00:35
Sensitive, eu achei muito interessante as respostas que colocou aqui, pricipalmente uma que comenta sobre um tal LINK que fala sobre cavernas. Será que esse tema tem a ver com o texto sobre os povos intraterrenos que vc transcreveu acima?? Tb achei muito interessantes, eluscidativo, Já tinha ouvido falar sobre eles num grupo de meditação que frequento, mas nada tão detalhado foi dito. Adorei. Será que vc poderia me passar o link para as tais "cavernas"? Obrigada! Um beijo de luz para vc.
Ana Paula
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 23 de Agosto de 2010, 05:26
Ola Rui!

Pelos vistos, temos muitos anos ainda que esperar, até podermos usufruir
de tais condições maravilhosas, até lá temos que andar a pé! :D

Ontem, li um artigo, que me deixou de boca aberta, deixo aqui só um pequeno
trecho para poder trocar a sua ideia comigo.


Irmãos Intraterrenos.
agosto 31, 2009 às 12:06 am | Publicado em Solidariedade, Transição Planetária | Deixe um comentário
Etiquetas: Kyron

As 10 mensagens de Kyron para a humanidade acerca dos novos tempos. 5ª mensagem: Irmãos Intraterrenos.

As mensagens são retiradas do livro “Entrevista com um comandante estelar”, de Alexandre Wyllie.

“Queridos Irmãos,

Muito próximos a vocês, em termos de vibração, localizadas principalmente na região conhecida como América do Sul, muitas entradas para mundos intraterrenos estão se fazendo notar para aqueles que têm olhos para ver! Ali estão muitos Irmãos nossos que, durante e apos 0 grande dilúvio que varreu a Atlântida, deslocaram-se para tais áreas e ajudam até hoje no desenvolvimento da humanidade de superfície. É sobre esses Irmãos que falaremos hoje.

Desde já, e muito importante salientar que pouquíssimas, realmente muito raras, são as entradas físicas para esses mundos, pois a imensa maioria delas esta em um plano de consciência diferente, mais sutil que o físico, e protegida por imensos devas lunares, que só franqueiam a entrada àqueles que tem consciência dos mantras para esse fim específico.

Esses irmãos serão de extrema importância nesse momento de transição, visto que seus grandes Anciões passaram pelo florescimento e queda da Atlântida. Mais importante ainda é a emissão energética que fazem a partir do interior da Terra em direção a certas áreas onde se constituirão os pontos energéticos de resgate já mencionados em comunicação anterior. Muitos de vocês serão levados para os grandes centros intraterrenos, passando por grandes aprendizados junto a esses irmãos. Um grande numero poderá, inclusive, passar a fazer parte dessas civilizações.

Os maiores centros intraterrenos se localizam na América do Sul, área escolhida para ancorar as novas energias aquarianas. No passado, o Oriente (principalmente as grandes cordilheiras) foi o receptor das energias piscianas. Esse eixo magnético já está definitivamente implantado na Cordilheira dos Andes, desde 1991, no calendário terrestre.

Um templo do Quarto Raio, em combinação com o Primeiro Raio, que antes se manifestava mais fortemente em uma localização próxima ao Egito, possui agora seu foco principal no plano etérico do sudeste do continente sul-americano, com uma contraparte intraterrena que já se encontra em atividade. Tal foco está situado em uma área serrana próximo ao berço da sétima sub-raça, que já esta surgindo. Maiores detalhes e revelações acerca dos centros intraterrenos serão enviados em um impulso posterior, uma vez que só esta informação irá revolucionar os conceitos da maior parte da humanidade.

É de extrema importância salientar que a imensa maioria dos chamados intraterrenos se encontra em um patamar superior de vibração ao de muitos irmãos encarnados neste momento. Os grandes seres aos quais nos referimos são remanescentes de civilizações antigas que se refugiaram nas cidades intraterrenas, todavia, existem outros não tão avançados.

Fazemos tal advertência, neste momento, pois os seres que não possuem uma evolução espiritual adequada estão tentando de todas as maneiras se utilizar de pessoas desequilibradas, que abrem “portas” em suas auras, principalmente quando ficam nervosas e fora de si, para proceder ao implante de microchips que vibram num nível intermediário entre o físico e o etérico, transformando-os em verdadeiros robôs.

Sobre a implicação de tais acontecimentos, sugerimos que visualizem um facho de luz azul vibrando intensamente sobre suas cabeças. No momento em que tal visualização se fizer sentir internamente, vocês deverão mover tal facho de luz azul, com a força criativa da visualização, para dentro da cabeça, de maneira que ela se tome um globo de luz. Tal visualização implicará na dissolução de tais microchips, pois vocês estarão invocando um tipo de luz muito próxima do que vocês chamam de laser, que provem do interior de nossa naves.

Irmanados pelo Amor, os Mestres do Templo da Ascensão e Eu aguardamos com profundo amor a sua chegada.”



Que pensa sobre isto?


Abraço

Sensitive


Querida Sensitive!

Vc pergunta: IRMÃOS INTRATERRENOS, o que pensa sobre isto?
Resposta: DESVARIO, FICÇÃO, BABOZEIRA...

Contudo, quando estive em Portugal e após um jantar, nos colocamos a conversar com um casal muito idoso e sem cultura, quando de repente, falavamos sobre algumas lendas da região (Pombal).

Dizia esse casal, que quando ainda crianças (eram primos) e em companhia de
seus pais estiveram próximos a uma gruta e lá puderam ver dois homens, se
gundo eles, diferentes dos demais, tendo esses idosos descrevidos o seguinte:

"Lembramo-nos como fosse hoje, esses "homens" tinham baixa estatura, porém,
de torax avantajado, pele e cabelos bem avermelhados, e roupas esquisitas"...

Afirmavam que seus avós também já comentavam sobre esses estranhos "homens"...

Lendas? Estórias?

Abraços!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP-Brasil

Nota: Vc que reside aí por perto, dê uma chegada a Gruta de Mira-Daire, estive lá, porém, não lembro como se escreve, talvez vc encontre alguns indícios dos
Irmãos Intraterrenos rsrsrsrs... :D ??? ;D
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Oliva Prado em 23 de Agosto de 2010, 21:55
Boa noite a todos
Amiga do fórum
 Sensitive
Lendo suas palavras e contrariando a opinião de outros foristas dá para perceber porque é tão importante “podermos” (porque infelizmente muitos ainda não podem) ler as obras psicografadas  por exemplo de Francisco Cândido Xavier, Divaldo Pereira Franco, Ivone , e outros; quem queira realmente; encontrará na nett os livros que almas caridosas põem ao nosso alcance.
Porque concordo plenamente consigo estamos precisando de muita luz para nos mantermos “ vivos” e mesmo assim .....é um pouco o que está no livro dos espíritos
Conclusão
O desenvolvimento dessas ideias apresenta três períodos distintos: o primeiro é o da curiosidade provocada pela estranheza dos fenómenos que se produziram; o segundo, do raciocínio e da filosofia; o terceiro, da aplicação e das consequências.
Eu pessoalmente ainda devo estar no segundo porque como já disse aqui várias vezes se não fizermos a tal de ascese,  renascermos, melhorarmos se uns fazem e outros nem por isso, é complicado.
Abraço fraterno O P
 (desculpem não sei se a palavra forista existe)
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: FABIO BRAGA em 24 de Agosto de 2010, 08:00
SENSITIVE: PARABÉNS PELO SUCESSO DO TÓPICO. QUANTO APRENDIZADO. ABÇ FRATERNO.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 24 de Agosto de 2010, 16:30
Ola Oliva!

Citar
Lendo suas palavras e contrariando a opinião de outros foristas dá para perceber porque é tão importante “podermos” (porque infelizmente muitos ainda não podem) ler as obras psicografadas  por exemplo de Francisco Cândido Xavier, Divaldo Pereira Franco, Ivone , e outros; quem queira realmente; encontrará na nett os livros que almas caridosas põem ao nosso alcance.
Porque concordo plenamente consigo estamos precisando de muita luz para nos mantermos “ vivos” e mesmo assim .....é um pouco o que está no livro dos espíritos

Ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/estudos-mensais/pluralidade-dos-mundos-habitados-27695/375/#ixzz0xXMsFeLq (http://www.forumespirita.net/fe/estudos-mensais/pluralidade-dos-mundos-habitados-27695/375/#ixzz0xXMsFeLq)

Pessoalmente, sou da opinião, nem tanto a terra nem tanto ao mar,
o facto de termos uma mente aberta para outras obras ou outras filosofias, não nos faz de nós uns adversários da doutrina espírita.

O desenvolvimento dessas ideias apresenta três períodos distintos: o primeiro é o da curiosidade provocada pela estranheza dos fenómenos que se produziram; o segundo, do raciocínio e da filosofia; o terceiro, da aplicação e das consequências.

Ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/estudos-mensais/pluralidade-dos-mundos-habitados-27695/375/?action=post;num_replies=387#ixzz0xXOS9fZa (http://www.forumespirita.net/fe/estudos-mensais/pluralidade-dos-mundos-habitados-27695/375/?action=post;num_replies=387#ixzz0xXOS9fZa)

Completamente de acordo :)

Há muitos caminhos para chegar ao destino, mas o destino final é só um!  Evoluçao

Abraço

sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 24 de Agosto de 2010, 17:04
Ola Ana Paula!!

Citar
Sensitive, eu achei muito interessante as respostas que colocou aqui, pricipalmente uma que comenta sobre um tal LINK que fala sobre cavernas. Será que esse tema tem a ver com o texto sobre os povos intraterrenos que vc transcreveu acima?? Tb achei muito interessantes, eluscidativo, Já tinha ouvido falar sobre eles num grupo de meditação que frequento, mas nada tão detalhado foi dito. Adorei. Será que vc poderia me passar o link para as tais "cavernas"? Obrigada! Um beijo de luz para vc.
Ana Paula




Ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/estudos-mensais/pluralidade-dos-mundos-habitados-27695/375/#ixzz0xXQESAD3 (http://www.forumespirita.net/fe/estudos-mensais/pluralidade-dos-mundos-habitados-27695/375/#ixzz0xXQESAD3)

Na realidade,Ana,não podemos acreditar em tudo o que lemos ou que vem na net.o tema de "pluralidade dos mundos habitados", tem mais haver com as nossas crenças pessoais dado ao facto não haver provas reais.
Será que?
Perguntas inquietantes do nosso dia a dia, que vem do nosso interior.
Afinal o que é Deus?
O que é o Universo?
O que é o Homem?
Somos seres materiais na luta pela sobrevivência, e todos os dias corremos atrás de objectivos ilusórios que a civilização nos apresenta como metas  de vida.
No entanto, não há ninguém satisfeito na vida.
Sabes porque?
porque há dentro de nós quatro interrogaçoes mais agudas que despertam a nossa consciência :
quem sou eu?
que faço aqui?
Donde vim?
Para onde vou?
Foi sobretudo estas perguntas, que todos nós colocamos...me deu uma vontade enorme colocar este tema tão polémico aqui neste Forum como estudo para todos juntos poder reflectir e alcançar mais um passo a frente nesta vida tão material, ainda.

Abraço

Sensitive





Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Elsamar em 25 de Agosto de 2010, 14:35
Oi pessoal,

mais um pequenino passo:

Cientistas portugueses envolvidos na descoberta de novo sistema planetário

Aveiro - Uma equipa europeia de astrónomos, com a participação de Alexandre Correia, da Universidade de Aveiro, e de Nuno Cardoso Santos, do Centro de Astrofísica da Universidade do Porto, descobriu o sistema planetário conhecido mais semelhante ao nosso, em redor da estrela HD 10180, localizada a 127 anos-luz, na constelação do Hydrus (hemisfério sul), anunciou a Universidade de Aveiro em Comunicado.
 

De acordo com o comunicado, as conclusões são hoje (24 de Agosto) apresentadas numa conferência, no Observatoire de Haute-Provence, em França. Este resultado é o culminar de seis anos de observações da estrela, usando o espectrógrafo HARPS, instalado no telescópio de 3,6 metros do observatório do ESO (European Southern Observatory) de La Silla, no Chile.

Os dados recolhidos permitiram concluir que a estrela HD10180 possui cinco planetas semelhantes a Neptuno, com massas compreendidas entre 13 e 25 vezes a massa da Terra e orbitando a estrela com períodos entre seis e 600 dias.

Foi ainda encontrada evidência para a presença de mais dois planetas. O primeiro é semelhante a Saturno, tem uma massa 65 vezes a massa da Terra e período de 2200 dias. O outro será o planeta com menor massa descoberto até hoje, com apenas 1,4 vezes a massa da Terra e orbitando a estrela HD 10180 em apenas 28,3 horas.

Outro resultado interessante foi a verificação que a distribuição destes planetas obedece a uma lei semelhante à que encontramos no nosso sistema solar, a lei de Titius-Bode: cada um dos planetas exterior encontra-se aproximadamente ao dobro da distância do planeta anterior.

Até agora foram encontrados mais de 500 planetas extra-solares e são conhecidos 15 sistemas planetários com pelo menos três planetas. A equipa vai continuar a trabalhar no sentido de encontrar sistemas mais complexos e planetas ainda mais pequenos. O seu grande objectivo é compreender os mecanismos de formação dos planetas e a origem do nosso sistema solar, e caminhar no sentido de encontrar planetas do tipo da Terra, capazes de albergar vida.
 

(c) PNN Portuguese News Network
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: JT em 25 de Agosto de 2010, 17:48

Olá gente,

Há 2000 anos atrás ninguém sabia que a Terra era redonda, nem mesmo Cristovão Colombo, que veio muito mais tarde.

Será que Jesus quereria deixar uma mensagem ao Cristovão Colombo? Ou aos astrónomos da actualidade?

Uau, os astrónomos terrenos descobriram um sistema solar semelhante ao nosso e que pertinho está, apenas 127 anos luz, uau.

Se retirarmos a expressão « há muitas moradas na casa do meu Pai » do contexto em que foi escrito (em que Jesus se preparava para deixar o seu envoltório material e se dirigia aos seus discípulos), de facto tudo é válido interpretar.

Se ainda e fazendo outra redução ao absurdo, com a v/ permissão, se retirar a expressão « há muitas moradas » à expressão « há muitas moradas na casa do meu Pai », então, aí, ...

... será que Jesus quereria dizer que vai ser preciso carteiros para entregar as cartas, que vai haver telefones, internet, e-mails?

Huummm
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Elsamar em 25 de Agosto de 2010, 22:48

Uau, os astrónomos terrenos descobriram um sistema solar semelhante ao nosso e que pertinho está, apenas 127 anos luz, uau.


JT,

pode explicar os seus uau´s?

O tema de estudo é a pluralidade dos mundos habitados.

Se tiver a amabilidade de me explicar. É que não percebi a ironia.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Elsamar em 25 de Agosto de 2010, 23:36
Sensitive,

sinceramente, às vezes custa-me a entender alguns comentários ???.
A ciência não é uma das vertentes da Doutrina Espírita?
Será que uma pessoa por ser espírita, não pode assimilar mais nenhuma informação?
As descobertas da ciência não são importantes? O seu conhecimento não enriquece a nossa cultura geral?
Não foi Kardec que disse que quando a ciência provar que um ponto da DE está errado, abandona esse ponto e segue a ciência? :o

Já agora JT, se estiver disposto a isso, responda também a estas questões, por favor.

Obrigada.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 25 de Agosto de 2010, 23:36
Ola Elsamar!

Interessante esta informaçao. Gostava de saber mais sobre estes planetas novos. Podias dar referencia de um site???

Abraço

Sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 25 de Agosto de 2010, 23:42
Ola Elsamar!

Claro que sim, completamente de acordo, no momento que nao haja falta de respeito ou brincadeiras parvas.
A ciencia é muito importante até para entender o que nos rodeia, amiga!

Abraço

Sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Elsamar em 25 de Agosto de 2010, 23:51
Olha sensitive,

a notícia é fresquinha, saiu hoje nos noticiários da TV e dos Jornais.
Podes ver aqui 

http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=3220&op=all

 :-*
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 26 de Agosto de 2010, 13:23
Ola!
hoje vou falar sobre os sete planos do Universo.
São sete níveis de frequência vibratório diferentes , do mais sólido ao mais etérico.

1º- Divino (ou Adi)
2º-Monadico ( ou Anupadaka)
3º-Atmico ( ou vontade)
4º- Búdico ( ou intuiçao)
5º- Mental ( ou manasico)
6º- Astral ( ou emocional)
7º- Físico ( corpo vital)

Conforme a tabela apresentada por Emanuel Saskya :

cada um destes níveis de complexidade subdivide-se, por sua vez, em sete subníveis de densidade, pelo que existem,ao quarenta e nove tecidos materiais que constituem o Universo global.
De facto, tudo leva a crer que, no Universo apresenta três distintas forças motrizes. O rosto que o Universo apresenta em qualquer local, instante e nível energético, assim como a evolução do ,macro e do microcosmos , das formas e da vida, é ditada pela presença dessas forças e pela maneira como agem.
  1º- um elemento de sentido descendente, actuando de cima para baixo, ou seja, do 1 em direcção ao 7 nível; tende portanto a materialização, é uma força precipitadora.

2º- um elemento horizontal, que actua ao nível de cada plano energético; produz a troca e esse nível, é o responsável pela manutenção da vida, do conteúdo energético de cada ser, é uma força conservadora.

3º- um elemento de sentido ascendente, que actua de baixo para cima,a, ou seja, do 7 nivel em direcção ao 1 nível, é o principio responsável pelo ramo de regresso a origem, ao UNO, pela espiritualização, é uma força sublimadora.

 
Um estudo apresentado por um físico Emanuel Saskaya , sobre os sete planos do Universo.

Abraço

Sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 26 de Agosto de 2010, 15:51
Ola!

Deixo aqui este trecho para pedir aos participantes que comentam sobre esta ideia aqui representada:


PRIMEIRA RAÇA-RAIZ OU PROTOPLASMÁTICA
Habitou o que hoje conhecemos como a Calota Polar Norte, a Terra de Asgard, citada em antiquíssimas tradições como a distante Thule paradisíaca, a Ilha de Cristal.

A Raça Polar (como também é chamada esta poderosa Raça) se desenvolveu em um ambiente totalmente distinto ao atual. Naquela época a Terra era propriamente semi-etérica, semifísica, las montanhas conservavam sua transparência e a Terra toda resplandecia gloriosamente com uma belíssima color azul-etérica intensa.

Produto maravilhoso de incessantes evoluções e transformações que outrora se iniciaram desde o estado germinal primitivo, a 1ª Raça surgiu das dimensões superiores completa y perfecta.

Inquestionavelmente a 1ª Raça jamais possuiu elementos rudimentares nem fogos incipientes. Para o bem da Grande Causa, lançaremos em forma enfática o seguinte enunciado: "Antes que a 1ª Raça humana saísse da quarta coordenada para se fazer viível e tangível no mundo tridimensional, esta teve que gestar-se completamente dentro do Jagad-Yoni, a "matriz do mundo".

Extraordinária humanidade primigênia, andróginos sublimes totalmente divinos, seres inefáveis mais além do bemn e do mal.

Protótipos de perfeição eterna para todos os tempos, seres excelentes semifísicos, semi-etéricos, com corpos protoplasmáticos indestrutíveis de bela cor negra, elásticos y dúcteis, capazes de flutuar na atmosfera.

Com o material plástico y etéreo desta Terra primigênia foram construídos cidades, palácios e templos grandiosos. Resultam interessantíssimos os Rituais Cósmicos desta época. A construção do Templo era perfecta. En las vestiduras se combinavam as cores branca e preta para representar a luta entre o espírito e a matéria. Os símbolos e objetos de trabalho eram usados invertidos para representar o Drama que se projeta nos siglos: o descenso do espírito até a matéria. A vida estava até agora materializando-se e deveria a isso dar-se uma expressão simbólica. Sua escritura gráfica foram os caracteres rúnicos, de grande poder esotérico.

É ostensível que todos esses seres ingentes eram os fogos sagrados personificados dos poderes mais ocultos da Natureza.

Essa foi a Idade o fissiparismo, aquelas criaturas se reproduziam mediante o ato sexual fissíparo, "segundo se tem visto na divisão da célula nucleada, onde o núcleo se divide en dos subnúcleos, os quais se multiplicam como entidades independentes".

Naqueles seres andróginos (elementos masculino y femenino perfectamente integrados) a energia sexual operava em forma diferente à atual, e em determinado momento o organismo original do pai-mãe se dividia em duas metades exatas, multiplicando-se para o exterior como entidades independentes, processo similar à multiplicação por bipartição ou divisão celular. O filho andrógino sustentava-se por um tempo de seu pai-mãe. Cada um desses acontecimentos da reprodução original, primeva, era celebrado com rituais e festas.

Inquestionavelmente, a Ilha Sagrada, morada do primeiro homem do último mortal divino, ainda existe na quarta dimensão como insólita morada dos Filhos do Crepúsculo, Pais Preceptores da humanidade.

Terra do amanhecer, mansão imperecedoura, celeste paraíso de clima primaveral por ali, nos mares ignotos do Polo Norte.

Magnífico luzeiro no Setentrião, esse Éden da quarta coordenada, continente firme em meio ao grande oceano.

"Nem por terra nem por mar se consegue chegar à Terra Sagrada", repete veementemente a tradição helênica.
"Só o vôo do espírito pode conduzir a ela", dizem com grande solenidade os velhos sábios do mundo oriental.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 26 de Agosto de 2010, 15:57
SEGUNDA RAÇA-RAIZ, OU HIPERBÓREA
Esta raça apareceu no cenário terrestre como resultado das incessantes transformaçoes que, através do tempo a 1ª Gran Raça Raíz experimentou. Habitou as regiões boreais que como ferradura continental circundam a Calota Polar Norte, ocupando o atual norte da Ásia, Groenlândia, Suécia, Noruega etc., estendendo-se até as Ilhas Britânicas.

Essa foi uma época de variadíssimas mutações na Natureza. Grande diversidade de espécies foi gestada no tubo de ensaio da Natureza, cujos 3 Reinos ainda não estavam de todo diferenciadas. O clima era tropical e a terra coberta de grande vegetação.

O ser humano continuava sendo andrógino, reproduzindo-se por brotação, sistema que continua ativo nos vegetais.

És impossível encontrar-se restos das primeiras Raças primevas porque a Terra estava constituída de protomatéria, semi-etérica, semifísica. Só nas Memórias da Natureza os grandes clarividentes podem estudar a história dessas Raças.

TERCEIRA RAÇA-RAIZ, OU LEMÚRICA
Dessa segunda classe de andróginos divinos procedeu-se por sua vez a terceira Raça-raiz, os Duplos, gigantes hermafroditas, colossais, imponentes. A civilização lemúrica floresceu maravilhosa no Continente Mu o Lemúria, vulcânica terra no Oceano Pacífico.

O planeta chegou a um alto grau de materialidade, próprio desta Ronda físico-química. Como todas as formas de então existentes na Terra, o homem era de estatura gigantesca.

A reprodução era por geração ovípara, produzindo como seres hermafroditas, e mais tarde, com o predomínio de um só sexo, até que por fim nasceram nasceram do ovo machos e fêmeas. Na quinta sub-raça, começa o ovo a queda e retida no seio materno, e a criatura nasce débil e desvalida. Por último, na sexta e sétima sub-raças já é geral a geração por ajuntamento de sexos.

A reprodução sexual se fazia então sob a direção dos Kummaras, seres divinais que regiam os templos. Porém, na segunda metade do período lemúrico, começaram a fornicar, ou seja, a desperdiçar o esperma sagrado, ainda que tão-só o faziam para dar continuação da espécie. Então, os Deuses castigam a humanidade pecadora (Adão-Eva), expulsando-os para fora do Éden paradisíaco, a Terra Prometida, onde os rios de água pura de vida manam leite e mel.

O ser humano se expressava na Linguagem Universal, o seu Verbo tendo poder sobre o fogo, o ar, a água e a terra. Podia perceber a aura dos mundos no espaço infinito, e dispunha de maravilhosas faculdades espirituais que foi perdendo, como conseqüência do Pecado Original.

Esta foi uma época de instabilidade na superfície terrestre, devido à constante formação de vulcõs e de novas terras. Ao final, através de 10 mil anos de gigantescos terremotos e maremotos, o gigantesco continente Mu foi-se desmembrando e fundindo-se nas ondas do Oceano Pacífico. Encontramos seus vestígios na Ilha da Páscoa, Austrália, a Oceania etc.

"Muto se tem discutido sobre o Paraíso Terrenal".

"Realmente, esse Paraíso existiu e foi o continente da Lemúria, situado no Oceano Pacífico. Essa foi a primeira terra seca que houve no mundo. A temperatura era extremadamente quente."

"O intensíssimo calor e o vapor das águas nublavam a atmosfera e os homens respiravam por guelras, como os peixes."

"Os Homens da época Polar e da época Hiperbórea e princípios da época Lemúrica eran hermafroditas e se reproduziam como se reproduzem os micróbios hermafroditas. Nos primeiros tempos da Lemúria, a espécie humana quase não se distinguia das espécies animais; porém, através de 150 mil anos de evolução os lemures chegaram a um grau de civilização tão grandiosa que nós, os Ários, estamos ainda muito distantes de alcançar.

Essa era a Idade de Ouro, essa era a idade dos Titãs. Esses foram os tempos deliciosos da Arcádia. Os tempos em que não existia o meu nem o teu, porque tudo era de todos. Esses foram os tempos em que os rios manavam leite e mel.

A imaginação dos homens era um espelho inefável onde se refletia solenemente o panorama dos céus estrelados de Urânia. O homem sabia que sua vida era vida dos Deuses, e ele que sabia dedilhar a Lira estremecia os âmbitos divinos com suas deliciosas melodias. O artista que manejava o cinzel se inspirava na sabedoria eterna e dava a suas delicadas esculturas a terrível majestade de Deus.

Oh! A Época dos Titãs, a época em que os rios manavam leite e mel...

Os lemures foram de grande estatura e tinham ampla fronte, usavam simbólicas túnicas, branca à frente e preta atrás, tivera, naves voadoras e aparelhos propulsionados a energia atômica, iluminavam-se com energia atômica, e chegaram a um altíssimo grau de cultura. (Em nosso livro O Matrimônio Perfeito falamos amplamente sobre este particular.)

Esses eram os tempos da Arcádia: o homem sabia escutar, nas sete vogais da Natureza, a voz dos Deuses, e essas sete vogais (I.E.O.U.A.M.S.) ressoavam no corpo dos lemures, com toda a música inefável dos compassados Ritmos do Fogo.

"O corpo dos lemurianos era uma harpa milagrosa onde soavam as sete vogais da Natureza com essa tremenda euforia do Cosmos.

Quando chegava a noite, todos os seres humanos adormeciam como inocentes criaturas no seio da Mãe Natureza, afagados pelo canto dulcíssimo e comovedor dos Deuses, e quando a aurora raiava, o Sol trazia diáfanas alegrias e não tenebrosas penas."

"Os casais da Arcádia eram matrimônios gnósticos. O homem só efetuava o conúbio sexual sob as ordens dos Elohim, e como num sacrifício no Altar do matrimônio para brindar corpos às almas que necessitavam reencarnar-se. Desconhecia-se por completo a fornicação e não existia a dor no parto.

Através de muitos milhares de anos de constantes terremotos e erupções vulcânicas, a Lemúria foi fundindo-se nas embravecidas ondas do Pacífico. Em tempo surgia do fundo do oceano o Continente Atlante."
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 26 de Agosto de 2010, 15:59
QUARTA RAÇA-RAIZ, OU ATLANTE
Depois que a humanidade hermafrodita se dividiu em sexos opostos, transformados pela Natureza em máquinas portadoras de criaturas, surgiu a quarta Raça-Raíz sobre o geológico cenário atlante localizado no oceano que leva seu nome.

Foi engendrada pela terceira Raça há uns 8 milhões de anos, cujo fim o Manu da quarta Raça escolheu dentre a anterior os tipos mais adequados, a quem conduziu à imperecedoura Terra Sagrada para livrá-los do cataclismo lemuriano.

A Atlântida ocupava quase toda a área atualmente coberta pela parte setentrional do Oceano Atlântico, chegando pelo NE até a Escócia, pelo NO até o Labrador e cobrindo pelo Sul a maior parte do Brasil.

Os atlantes - de estatura superior à acual - possuíram uma alta tecnologia, a que combinaram com a magia, porém, ao final degeneraram e foram destruídos.

H. P. Blavatsky, referindo-se à Atlântida, diz textualmente em suas estâncias antropológicas:

"Construíram templos para o corpo humano, renderam culto a homens e mulheres. Então, cessou de fundionar o terceiro olho (o olho da intuição e da dupla visão). Construíram enormes cidades, lavrando suas próprias imagens segundo seu tamanho e semelhança, e as adoraram..."
"Fogos internos já haviam destruído a terra de seus pais (la Lemúria) e a água ameaçava a Quarta Raça (a Atlântida).

Sucessivos cataclismos acabaram com a Atlântida, cujo final foi reconsttuído em todas as tradições antigas como o Dilúvio Universal.

A época de submersão da Atlântida foi realmente uma era de câmbios geológicos. Emergiram do seio profundo dos mares outras terras firmes que formaram novas ilhas e novos continentes.

QUINTA RAÇA-RAIZ, O ÁRIA
Já há 1 milhão de anos que o Manu Vaivasvata (o Noé bíblico) selecionou de entre a sub-Raça proto-semítica da Raça Atlante as sementes da quinta Raça-Mãe e as conduziu à imperecedoura Terra Sagrada. Idae após idade foi modelando o núcleo da humanidade futura. Aqueles que lograram cristalizar as virtudes da alma acompanharam o Manu em seu êxodo à Ásia Central, onde morou por longo tempo, fixando alli a residência da Raça, cujos galhos haveriam de ramificar-se em diversa direções.

Eis agora as sete sub-raças ou galhos do tronco ário-atlante:

A primeira sub-raça se desenvolveu no Planalto Central da Ásia, de forma mais concreta na região do Tibet, e teve uma poderosa civilização esotérica.

A segunda sub-raça floresceu no sul da Ásia, na época pré-védica, e então foi conhecida a sabedoria dos Rishis do Hindustão, os esplendores do antigo Império Chinês etc.

A terceira sub-raçase desenvolveu maravilhosamente no Egito (de direta ascendência atlante), Pérsia, Caldéia etc.

A Quarta sub-raça resplandeceu com as civilizações da Grécia e de Roma.

A Quinta foi perfeitamente manifestada com Alemanha, Inglaterra e outros países.

A Sexta resultou da mescla dos espanhóis com as raças autóctones da Indoamérica.

A sétima está perfeitamente manifestada no resultado de todas essas mesclas de diversas raças, tal como hoje o podemos evidenciar no território dos Estados Unidos.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 28 de Agosto de 2010, 12:20




Na casa de meu pai há muitas                moradas.
    Não há coisa mais bela do que essa casa.
    Todo aquele que crê, nela é bem-vindo.
    Quem nela entra, jamais tem o desejo de sair.
Na casa de                meu Pai há muitas moradas.
    Deus nela oferece amor e alegria.
    Cristo nela oferece graça e salvação.
    O Espírito Santo nela oferece comunhão e paz.
Na casa de                meu Pai há muitas moradas.
              A fé me diz que Jesus me conduz a ela.
              A ESPERANÇA me assegura
              que nela há um lugar reservado para mim.
            O amor me pede que também leve para lá meus amigos.
Na casa de                meu Pai há muitas moradas.
              Solidão, aborrecimento, preocupação
              não são encontrados nela.
              O mal e o diabo não são capazes de entrar.
            A morte, na casa de Deus, está morta.

Por Zulmir Ernesto Penno


Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Oliva Prado em 28 de Agosto de 2010, 15:55
“o mundo magico nos atrai ,ele vive na memória....”
é perigoso por nos poder prender numa visão bela e revigoraste de vida....imprecisa, imaginário, fruto da nossa real necessidade de viver o belo o bom ..?
mas somos capazes disso.  Livros, pinturas, sites falam dessa verdade
De que faculdade falamos, que memória é essa, 
O espiritismo ajuda  o homem a compreender  estes fenómenos ligados à projecção de ideias que estão connosco ? a regressão é uma técnica já bastante divulgada( nem sempre aconselhada pelos irmãos espíritas numa explicação que considero fundamentada. ) mas nós somos capazes de  visualizar o bem se quisermos. Sermos inspirados a isso.
O bem o belo, a felicidade....isso faz a diferença num mundo que cultua a violência. Mas porque temos tanta dificuldade em vivênciar a verdadeira felicidade no dia a dia....são estas respostas que podemos encontrar no espiritismo. Sem dúvidas.
Desculpem , mas hoje escrevo só para  me fazer ouvir, ainda que dentro da temática em discussão.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Monstrinho em 28 de Agosto de 2010, 17:54
Ola Elsamar!

Interessante esta informaçao. Gostava de saber mais sobre estes planetas novos. Podias dar referencia de um site???

Abraço

Sensitive

Olá!

Veja se estes ajudam...

http://www.cosmobrain.com.br/cosmoforum/viewtopic.php?f=30&t=3834&view=previous (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5jb3Ntb2JyYWluLmNvbS5ici9jb3Ntb2ZvcnVtL3ZpZXd0b3BpYy5waHA/Zj0zMCZhbXA7dD0zODM0JmFtcDt2aWV3PXByZXZpb3Vz)

Abçs,

 
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: phd_angel em 30 de Agosto de 2010, 11:38
Do ponto de vista da exo-astronomia, e' provavel haver vida biologica em outros mundos, e algumas formas de vida que emitem luz, energia, e, no limite, serem mais energia do que materia (espiritos). Mas, no fundo, a pluralidade dos mundos habitados parece ser uma questao meio secundaria. 


Numa mistura de astronomia e demografia, ela serve como pano-de-fundo para explicar oscilacoes populacionais e mudancas culturais no planeta. Especulacao interessante, mas sem grandes repercussoes praticas ou existenciais na realidade dos espiritas.

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 30 de Agosto de 2010, 18:44
Ola Phd-Angel!


Citar
Numa mistura de astronomia e demografia, ela serve como pano-de-fundo   para explicar oscilacoes populacionais e mudancas culturais no planeta.   Especulacao interessante, mas sem grandes repercussoes praticas ou   existenciais na realidade dos espiritas.

Ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/estudos-mensais/pluralidade-dos-mundos-habitados-27695/390/#ixzz0y71UjMYc

desculpa mas nao entendi esta frase .......que especulação é essa?


Abraço


Sensitive
Título: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: ram-wer em 30 de Agosto de 2010, 23:50



Oi, Sensitive e amiguinhos,


Toda regra tem exceção.  Mas tem uma que me parece ilesa:


"Índio não descobre povo mais civilizado"


Sim, é o último que sempre descobre o primeiro.


Nossos irmãos mais adiantados, de Marte, Júpiter e Saturno certamente já nos descobriram há séculos.  E a gente só os "descobrirá" quando tiver sensibilidade (e tecnologia) para tanto.


Abraços cósmicos, RW
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Ere em 31 de Agosto de 2010, 01:16
Queridos Amigos, quantas fontes de informações: vídeos, fotos, slides, pps, textos, idéias...


Realmente é um tema fascinante e muito bem coordenado pela Sensitive.


Aliás, quero agradecer suas atenciosas e carinhosas respostas, que demonstram o respeito
pela diversidade de idéias e a valorização de cada uma das participações.
O mês está terminando, mas com certeza o tema continuará efervescente.


Obrigada Sensitive


Deixo o link de uma série, que foi enviada para todas as escolas brasileiras, aos alunos de Ensino Médio.
Trata-se da coleção "Cosmos", que também está disponível no you tube:


Cosmos - As Margens do Oceano Cosmico - Parte 1 de 6 (Dublado em Portugues) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PWRlazlOdWZCM05nJmFtcDtmZWF0dXJlPXJlbGF0ZWQj)




Episódio 01: Nos limites do Oceano Cósmico (Parte 06)Partindo dos limites do grande oceano espacial, Carl Sagan embarca numa imensa viagem cósmica que começa a 8 biliões de anos-luz da Terra. A bordo da nave espacial da sua imaginação, ele transporta-nos às maravilhas do Cosmos: quasares, galáxias em espiral, nebulosas, supernovas e pulsares.Deslizamos então para lá de Plutão, dos anéis de Urano, do majestoso sistema de saturno, e da luminosidade do lado nocturno de Júpiter. Penetrando nas nuvens da Terra, encontramo-nos no Egito, onde Eratóstenes pela primeira vez mediu a Terra. O Dr. Sagan mostra-nos como isso foi feito.A Biblioteca de Alexandria, berço da aprendizagem da Antiguidade, ressuscita em toda a sua glória - para ilustrar a fragilidade do conhecimento. É então que, para nos fazer compreender a enormidade do tempo que passou desde o Big bang até hoje, Sagan nos apresenta o "Calendário Cósmico"
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Ere em 31 de Agosto de 2010, 01:24
Olha sensitive,

a notícia é fresquinha, saiu hoje nos noticiários da TV e dos Jornais.
Podes ver aqui 

http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=3220&op=all

 :-*
Gostei muito dessa materia, é muito legal nos atualizarmos sobre as novas descobertas científicas e cada vez mais acredito que a aproximação entre ciência e espiritismo se aproxima cada vez mais.
Obrigada Elsamar pela dia!
Beijo
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Ere em 31 de Agosto de 2010, 02:39

Gostei muito deste vídeo e queria compartilhar com vocês. Ele fala do momento espiritual deste planeta e
também apresenta dados sobre os novos telescópios, desmistificando muitas questões sobre 2012, através de imagens e vídeos.





http://www.programatransicao.tv.br/programas/programa54.html (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5wcm9ncmFtYXRyYW5zaWNhby50di5ici9wcm9ncmFtYXMvcHJvZ3JhbWE1NC5odG1s)
Abraços a todos


Muita paz. :)

 
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: phd_angel em 31 de Agosto de 2010, 17:35
Obrigado por compartilhar o video maravilhoso do Cosmos de Carl Sagan. Mas cuidado: os grandes cientistas proponentes da "pluralidade dos mundos habitados" (Sagan, Hawking) sao totalmente contra 'a ideia destes serem habitados por espiritos. Ademais, eles vem o espiritismo como uma supersticao, e declaram isso abertamente em publico.  Um fim um tanto paradoxal 'a discussao do mes...
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: pati em 31 de Agosto de 2010, 18:50
Bons dias a todos deste tópico!!
Peço desculpas pela ausência nos estudos...
Justo qdo estava aprendendo a caminhar por esse site, aparência e maneiras de usá-lo se modificaram. ::)
Cá estou a me perder... ???

Bem, vou continuar a leitura das postagens dos companheiros. Agradeço pela oportunidade de estudos, em especial à SENSITIVE. Abraços a todos.
Estejamos em Deus.

Pati
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: sensitive em 31 de Agosto de 2010, 21:23
Agradecimento a todos os participantes!

O estudo deste mês chegou ao fim com muito exito!
Quero agradecer a todos os participantes deste estudo pela dedicação e ideias partilhadas que foram muito gratificantes e nos enriqueceu a todos mais um pouco.

Conclusão do estudo hoje, dia 31 de Agosto, às 22horas. Na sala Estudo Mensal.

A todos obrigada :)

Abraço

Sensitive
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: pati em 31 de Agosto de 2010, 21:36
Agradecimento a todos os participantes!

O estudo deste mês chegou ao fim com muito exito!
Quero agradecer a todos os participantes deste estudo pela dedicação e ideias partilhadas que foram muito gratificantes e nos enriqueceu a todos mais um pouco.

A todos obrigada :)

Abraço

Sensitive



Obrigada a todos, pelos estudos.


Espero que possam ver a última mensagem e esta também. Alguma coisa deixei de fazer nessa nova cara do Fórum...

Abraços e estejamos em Deus

Pati
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Ere em 01 de Setembro de 2010, 00:28
Obrigado por compartilhar o video maravilhoso do Cosmos de Carl Sagan. Mas cuidado: os grandes cientistas proponentes da "pluralidade dos mundos habitados" (Sagan, Hawking) sao totalmente contra 'a ideia destes serem habitados por espiritos. Ademais, eles vem o espiritismo como uma supersticao, e declaram isso abertamente em publico.  Um fim um tanto paradoxal 'a discussao do mes...

Muitos cientistas negam o espiritismo, mas os espíritas ao contrário, querem se aproximar da ciência. Sagan podia não acreditar em mundos habitados por espíritos, mas como já morreu e, tinha uma mente aberta... certamente  estará encantado com novas possibilidades!
Assim não acho paradoxal o vídeo, mas complementar!
Um grande abraço fraterno e mais uma vez agradeço a Sensitive por esta instigante temática, que foi adorável, exatamente por nos oportunizar a ampliação da visão espírita e também conhecer as "novas" descobertas científicas, que certamente confirmam o que Jesus,  Kardek e outros tantos espiritos iluminados tem nos ensinado!
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Oliva Prado em 01 de Setembro de 2010, 17:12
Boa Tarde a todos neste enceramento do estudo Pluralidade dos mundos habitados
Para mim este foi o primeiro estudo em que sinto ter ficado com "duvidas", carecia muito mais debate e esclarecimentos. Gostei muito de ler por sugestão de um dos participantes via net Palestra 10/03/2009Martins Peralva.  O pensamento de Emmanuel. Todos os raciocínios são aceites já que estamos mesmo em evolução.

Obrigada mais uma vez pela oportunidade de participar .
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Marccello em 16 de Setembro de 2010, 02:38
Nota de Allan Kardec: Nada existe de inútil na Natureza: cada coisa tem a sua finalidade, a sua destinação; nada é vazio, tudo é habitado, a vida se expande por toda parte. Assim durante a longa série de séculos que se escoou antes da aparição do homem sobre a Terra durante os lentos períodos de transição atestados pelas camadas geológicas, antes mesmo da formação dos primeiros seres orgânicos, sobre essa massa informe, nesse árido caos em que os elementos se confundiam não havia ausência de vida. Seres que não tinham as nossas necessidades, nem as nossas sensações físicas, ali encontravam refúgio. Deus quis que, mesmo nesse estado imperfeito, ela servisse para alguma coisa. Quem, pois, ousaria dizer que entre os bilhões de mundos que circulam na imensidade apenas um, e um dos menores, perdido na multidão, teve o privilégio exclusivo de ser povoado? Qual seria a utilidade dos outros? Deus os teria feito só para recrear os nossos olhos?
 
Suposição absurda, incompatível com a sabedoria que brilha em todas as suas obras, inadmissível quando se pensa em todas as que não podemos perceber. Ninguém poderá negar que há, nesta idéia dos mundos ainda impróprios para a vida material, e, entretanto povoados de seres apropriados ao seu estado, alguma coisa de grande e sublime, onde talvez se encontre a solução de muitos problemas.

(Pergunta 236-d-O Livro dos Espíritos)

Muita paz. :)
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: ROCA em 05 de Outubro de 2010, 04:26
Olá!!

http://eternosaprendizes.com/category/exoplanetas/ (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL2V0ZXJub3NhcHJlbmRpemVzLmNvbS9jYXRlZ29yeS9leG9wbGFuZXRhcy8=)

Namastê.

Sugiro também a categoria de exobiologia que fala desta nova ciência que trata sobre a possibilidade de vida em outros mundos:
http://eternosaprendizes.com/category/exobiologia/

SDS

Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: nicsoares em 12 de Outubro de 2010, 00:37
Não seria possível crer num DEUS todo sabedoria, aceitar que não exista vida em outros planetas!
Não há nada sem utilidade na criação.
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: rafaeltc em 21 de Outubro de 2010, 19:51
Pessoal, sou novo por aqui, então peço permissão para já ir fazendo perguntas, rsrss.
Bom, indo na linha de pensamento de que os mundos são habitados de acordo com o grau de evolução de cada um e que os espíritos que lá povoam têm diferentes constituições físicas, mais sutil ou mais densa que a nossa, e sabend também que para a evolução é necessário  desenvolver as duas asas, a do conhecimento (intelecto) e a da moral (amor, sentimento), eu me pergunto:

Qual o sentido de haver o progresso intelectual nos mundos, visto que as construções, as descobertos, os investimentos científicos, em suma, as realizações mundanas (materiais) são passageiras, ou seja, após o desencarne elas são "esquecidas" e são apenas "lembradas", na forma de intuição, facilidade no aprendizado, etc. ao encarnar novamente?

Fica aquela dúvida: ora, se eu progredir a minha moral e conseguir ter um amor muito mais elevado que o dos seres do mundo que eu habito, para quê vou adquirir conhecimentos relativos a esse mundo material, passageiro, se não vou ficar mais nele, isto é, vou progredir para outro mundo, de constituição física distinta, em que as leis também são bem distintas?

Resumindo, por que investir no mundo material, se no final das contas vou retornar à "pátria" espiritual, que é minha VERDADEIRA morada? Não seria melhor eu investir em conhecimento só quando eu estivesse lá??

Por favor, essa dúvida atrapalha a minha vida, pois não consigo nem definir minhas aspirações profissionais, minhas realizações "mundanas", por não entender o sentido disso...

obrigado a todos!
Muito amor!
abraços
Título: Re: Pluralidade dos mundos habitados
Enviado por: Mirina em 22 de Outubro de 2010, 01:41
Olá Rafael,

O espírito percorre um caminho evolutivo, desde sua primeira encarnação é movido pelo instinto, que o guia na luta pela sobrevivência e na perpetuação da espécie.  Vai evoluindo de uma etapa a outra, e a medida que supera os desafios, passa a utilizar sua inteligência e aplicá-la no seu dia a dia.  Assim se distancia do instinto e da matéria e passa a entender melhor as questões morais e do espirito.

De que outra forma um espirito poderia progredir e se elevar espiritualmente se não tivesse que superar as limitações materiais?  Se permanecesse somente no plano espiritual qual seria a mola propulsora que o levaria a adquirir o conhecimento? 

Então vejamos, nascemos e somos obrigados a reaprender a andar, falar, escrever, ler...
Aí passamos por varios ciclos escolares que parecem intermináveis até concluirmos a faculdade, mas qual o sentido disto?
Lá no futuro vitima de uma enfermidade qualquer, vemos um filho, um pai ou uma mãe adoentados, e rapidamente buscamos o socorro num tratamento médico.  Alguém que se dedicou em adquirir conhecimentos e que é capaz de salvar.
É isso, a medida que progredimos também levamos conosco nossos irmãos, que se beneficiam de nosso progresso espiritual e intelectual.

"Um por todos e todos por um"  diz na Genese, Cap. I - num. 61
"...a solidariedade liga todos os seres de uma lado e de outro do túmulo..."
Neste e noutros mundos, todos os seres estão ligados ao progresso uns dos outros.  Muito além e maior do que o individuo. 

Como no seu corpo, onde todos os orgãos estão relacionados e o bom funcionamento do todo depende de cada um.

Espero ter colaborado,

Abs e muita luz,
Mirina