Forum Espirita

CODIFICAÇÃO => Estudos mensais => Tópico iniciado por: Hauch em 06 de Maio de 2010, 00:39

Título: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 06 de Maio de 2010, 00:39
www.forumespirita.net | O Homem de Bem (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PVJuOTdwRXpyQVVzI3dz)

     Que a Paz e o Amor Infinitos de DEUS Recaiam sobre Todos.


     Queridos amigos e companheiros do Fórum Espírita, encarnados ou desencarnados, o intuito deste estudo, “O Homem de Bem”, é de refletirmos o que realmente estamos fazendo com esta maravilhosa ferramenta que DEUS nos deu, nosso corpo, e esta, que é, a imensa prova da MISERICÓRDIA DIVINA, a reencarnação!


     JESUS nos deixou várias frases: “Façam brilhar as vossas luzes”, “Seu pensamento está onde estão os tesouros do seu coração”...

     Enfim, em palavras figuradas nos disse para pensarmos como espíritos e não como encarnados, praticarmos a caridade, iniciando esta última dentro de nossos próprios lares. Não esperemos para amanhã, nem pensemos em deixar para uma próxima encarnação. Os tesouros que possuímos na terra, não passam de meros empréstimos DIVINOS.


Vamos estudar todo o tema em torno de “O Homem de Bem”, baseando-nos na Codificação Espírita.

Quais as características? Como identificar caracterísiticas mais ou menos desenvolvidas? Como desenvolvê-las? O que podemos fazer no nosso dia-a-dia? E outras questões relacionadas com este tema.


     Bons estudos, e, que os amigos, guias e mentores espirituais permaneçam presentes, iluminando sempre nossos pensamentos, e por conseqüência, nossos caminhos.

     Muita Paz.
 


     Irmão Hauch
 


Fontes bibliográficas:

O ESPIRITISMO, PAUL GIBIER, página 79

O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO, ALLAN KARDEC, cap.XVII; 3

O LIVRO DOS ESPÍRITOS. ALLAN KARDEC, questão: 918   

     
Título: Re: “O Homem de Bem”
Enviado por: MarcoALSilva em 06 de Maio de 2010, 04:56

Amigo Hauch, venho por consideração à aridez desse tema.
A incompreensão campeia mas a legitimidade de opinar deve ser sempre respeitada.

É impressionante como há pessoas vitimadas por desequilíbrios emocionais nos dias de hoje...
O veículo de manifestação da consciência mais desenvolvido do ser humano deste planeta é o corpo físico. O corpo físico, conquanto ainda ostente elementos vestigiais denunciativos de sua natureza animal (unhas, pelos etc), é estruturalmente muito avançado. Em seguida vem o nosso corpo emocional - o perispírito. Não atingiu ainda a plena evolução estrutural exatamente porque o ente humano não conquistou ainda sua Vida Interior.

Com efeito, o homem em geral baila ao sabor de evos de instintos automatizados ao mesmo tempo em que experimenta progressiva capacidade de valoração cosmoética de sua própria conduta.

Então, a epinefrina continua inundando o seu sangue apesar dos estímulos serem já mais sofisticados. Não há rubor preparatório da luta ou fuga diante de um predador, mas sim diante de efetivas ou pretensas ofensas que os semelhantes deflagram em suas percepções.

O homem, em geral, é uma fera mal-domada e ávida por expandir os milênios de agressividade antes imprescindível à sua sobrevivência.

O homem de bem busca o controle das emoções. É a grande Obra que o Ente Humano deve buscar no atual estágio. Na verdade, o tempo urge, o homem tarda na consumação de seu aperfeiçoamento mínimo. Navegamos nas águas turbulentas do mundo sensorial, megulhados no plano denso em que glândulas respondem a impulsos vibracionais, transpondo para a matéria o que, em chamas, a alma experimenta.

Não é à toa que TODAS as correntes espiritualistas pregam  (suplicam) que o homem deve buscar controlar suas emoções...

Despiciendo reiterar os vários trechos das obras da Codificação Espírita que bem embasam o seu estudo. 

É uma questão de prioridade absoluta na senda de quem se pretende apto a conduzir sua própria Vida...

Um abraço!

Marco
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 06 de Maio de 2010, 10:07
   Exatamente companheiro Marco! É inato dentro do ser humano (nós), retaliações a outro irmão, na maioria das vezes, com muito menos conhecimento que nós, que nos ofenda, quando devemos calar, e deixar que nossos mentores nos "dirijam" nestes momentos.
   Só através do exercício, dia-a-dia, venceremos este ímpeto "animalizado".


   Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Kenia Fidalgo em 06 de Maio de 2010, 13:43
Bom dia a todos os irmaos!!!!


De fato , ratificando o que o irmao MARCO, ja supracitou, conservamos ainda muitos " instintos animalescos" que muitas das vezes nos deixamos dominar. Quem de nós já nao se arrependeu por algo que disse a alguem num momento de cólera? Somos seres ainda tao imperfeitos ....  Temos vicios e imperfeicoes que estao latentes em nosso perispirito, nos cegando muitas vezes os caminhos da verdade. Por isso devemos pois, nos tornarmos homens de bem, e citando nosso irmao HAUCH , esta é uma tarefa diária para vencer nossos instintos animalescos.  Uma tarefa árdua de paciencia e reforma intima dia após dia!
Ainda somos arraigados de tanto orgulho, presunções levianas acerca de nos mesmos, e uma tendencia absurda ao egoismo. Façamos , meus caros, uma reflexao diária, principalmente ao findar o dia, e observemos que pouco fizemos para que este dia fosse melhor que os anteriores, e busquemos sempre galgar os degraus da evolucao com equilibrio, humildade e fé, pois só assim, seremos homens de bem, dignos de gozar de todas as bencaos que recebemos diariamente e que nossa densa matéria nao nos faz enxergar.

Um otimo dia a todos! 
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: MarcoALSilva em 06 de Maio de 2010, 13:49
Muitos se perguntam, quando meditando acerca da assunção de uma postura fundada no "orai e vigiai": "A vida não parece uma imensa sequência de dores, uma imensa LUTA?"

Cá estamos em meio ao combate com que nos afinemos. Existem guerreiros empunhando armas, lavradores empunhando alfanjes, operários empunhando ferramentas, intelectuais empunhando livros, e mais toda sorte de evolucionários na seara de seu burilamento interior. Todos, sem exceção, travam a luta de sua Vida, cada qual com seus combates e, ao mesmo tempo, comungando da lide que a todos toca.

De fato, quem não enfrenta a mentira, a inveja, o despeito, a aleivosia, quando não a maldade direta, a ofensa, a calúnia, a agressão moral ou física?

Quem passa pela Terra sem que, em algum momento, tenha diante de si a dor, o medo, a ansiedade, a desolação?

No entanto, sempre e sempre a dor é a mola propulsora de fenômenos inimagináveis.

Tenhamos ou não noção disso, acreditemos ou não, pouco importa, a dor (aquilo que aprendemos a chamar de "dor") sempre nos embala para cima. Por mais irônico que pareça, simplesmente é assim.

Há um enunciado espiritualista muito sábio: a dor é inevitável, mas o sofrimento não. Cada milímetro conquistado na compreensão das coisas da Vida, levar-nos-á a uma absorção menos dolorosa das lições que essa Vida impõe.

O diamante é formado por imensa pressão.

As pérolas se formam por constante irritação.

As tempestades renovam a atmosfera.

A dor nos faz mais tolerantes, mais benevolentes, mais indulgentes, mais capacitados ao perdão.

Quem muito se afasta do "orai e vigiai" progride na senda deixando pequininos detalhes que impedirão a continuidade lá adiante. Faz dois mil anos que estamos progredindo no conhecimento e, contudo, premanecemos presos como réprobos no aprendizado de um filosofica que se resume numa única frase: amai a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo.

Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: MarcoALSilva em 06 de Maio de 2010, 14:00
O grande "pecado" que cometemos contra nós mesmos é a incúria, a ausência do “orai e vigiai”.

Se o erro é a falsa noção da realidade e o pecado é a noção do caráter ilícito da atitude que tomamos, a iniqüidade é a contumácia no cometimento dos pecados.

Pecamos, e muito, em pensamento.

Quem não tem os seus pensamentos inconfessáveis?

Cultivamos a iniqüidade que nos aprisiona nos limites de nossa incúria. Recebemos os harmônicos dos tons perturbados que conosco se afinam. E o pior de tudo: colaboramos para que outrem recebam os nossos harmônicos de dor e desatino.

É hora de nos ajustarmos.

Tarda.

Somos integralmente responsáveis por tudo o que fazemos ou deixamos de fazer. Somos integralmente responsáveis por cada nesga de pensamento que lançamos no seio da Criação.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: MarcoALSilva em 06 de Maio de 2010, 14:04
Estabeleça um pequeno ritual para sua vida.

No final de cada dia olhe-se em um espelho. Fixe os seus próprios olhos. Fique um pouquinho assim. Diga para si mesmo, alto ou em seu pensamento: “eu me perdôo pelos meus erros e perdôo os que erraram comigo”. Com o tempo essa afirmação será cada vez mais significativa em seu coração. Será mais e mais verdadeira. Vença o senso de absurdo que esse ritual costuma trazer a quem está embriagado pela objetividade fria que hoje está em plena vigência.

Faça mesmo, de verdade.

Ninguém vai se tornar anjo ou ingressar em nenhuma irmandade secreta por causa disso. Você não será declarado “iniciado” em nenhuma ordem esotérica.

Mas vai se tornar uma pessoa mais serena.

Ninguém consegue atingir a Serenidade sem ter o coração em paz. Exatamente por não podemos fazer desaparecer tudo o que nos desagrada, é imprescindível que reconheçamos os nossos erros e nos perdoemos, única forma de perdoar legitimamente os que erraram conosco.

Você vai ganhar Paz e Serenidade. Vai viver com mais leveza. Vai ajudar os que estão cuidando de mudar este mundo, contribuindo com sua parcela de exemplo para os pequenos e de apoio para os demais.

(Ninguém, jamais, nos prometeu que seria fácil...)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: ken em 06 de Maio de 2010, 15:08
Bom dia á todos e que a Paz e o Amor de Jesus esteja sempre com todos

Amigos, o tema proposto realmente é aparentemente complexo,
porem ao meu ver, todos nos gostamos de pesquisar diversas
opiniões e conceitos, evidentemente para despertar o interesse
e a curiosidade afim de aprimorarmos o nosso conhecimento,o que
acho muito justo,  todavia acredito que as palavras que Jesus nos deixou,  que o homem deve  procurar fazer ao próximo tudo aquilo que gostaria que lhe fizessem, conclui de maneira clara e
objetiva, tudo que se possa tentar discutir sobre o tema, o unico
problema que infelismente nos encontramos muito distantes de
colocar em prática esse objetivo.

Paz á todos

Ken
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Tamara F. em 06 de Maio de 2010, 16:28
O Homem de Bem

Você se considera uma pessoa de bem?

Antes que você responda, vejamos alguns dos aspectos que caracterizam o homem de bem.

É aquele que cumpre a Lei de justiça, de amor e de caridade, na sua maior pureza.

Se ele interroga a consciência sobre seus próprios atos, a si mesmo perguntará se violou essa Lei, se não praticou o mal, se fez todo o bem que podia. Enfim, se fez a outrem tudo o que desejara lhe fizessem.

Deposita fé em Deus, na Sua bondade, na Sua justiça e na Sua sabedoria.

Tem fé no futuro, razão por que coloca os bens espirituais acima dos bens temporais.

Sabe que todas as vicissitudes da vida, todas as dores, todas as decepções são provas ou expiações e as aceita sem murmurar.

Faz o bem pelo bem, sem esperar paga alguma; retribui o mal com o bem, e sacrifica sempre seus interesses à justiça.

Encontra satisfação nos benefícios que espalha, nos serviços que presta, no fazer ditosos os outros, nas lágrimas que enxuga, nas consolações que prodigaliza aos aflitos.

Seu primeiro impulso é para pensar nos outros, antes de pensar em si. É para cuidar dos interesses dos outros antes do seu próprio interesse.

O homem de bem é bom, humano e benevolente para com todos, sem distinção de raças, nem de crenças, porque em todos os homens vê irmãos seus.

Respeita nos outros todas as convicções sinceras e não odeia ou persegue aos que como ele não pensam.

Não alimenta ódio, nem rancor, nem desejo de vingança. A exemplo de Jesus, perdoa e esquece as ofensas e só dos benefícios se lembra.

É indulgente para as fraquezas alheias, porque sabe que também necessita de indulgência e tem presente esta sentença do Cristo: Atire-lhe a primeira pedra aquele que se achar sem pecado.

Nunca se compraz em rebuscar os defeitos alheios, nem, ainda, em evidenciá-los.

Estuda suas próprias imperfeições e trabalha incessantemente, em combatê- las. Todos os esforços emprega para poder dizer, no dia seguinte, que alguma coisa traz em si de melhor do que na véspera.

Não procura dar valor ao seu Espírito, nem aos seus talentos às custas de outrem.

Não se envaidece da sua riqueza, nem de suas vantagens pessoais, por saber que tudo o que lhe foi dado pode ser-lhe tirado.

Usa, mas não abusa dos bens que lhe são concedidos, porque sabe que é um depósito de que terá de prestar contas.

Se a ordem social colocou sob seu mando outros homens, trata-os com bondade e benevolência, porque são seus iguais perante Deus.

O subordinado, de sua parte, compreende os deveres da posição que ocupa e se empenha em cumpri-los conscienciosamente.

Finalmente, o homem de bem respeita todos os direitos dos seus semelhantes como quer que sejam respeitados os seus.

Não ficam assim enumeradas todas as qualidades que distinguem o homem de bem; mas aquele que se esforce por possuir as que acabamos de mencionar, no caminho se acha que a todas as demais conduz.

*   *   *

Allan Kardec, Codificador do Espiritismo, perguntou aos Espíritos Superiores qual é a melhor religião que existe na face da Terra.

Os Benfeitores responderam que a melhor religião é aquela que maior número de homens de bem fizer, isto é, que maior número de homens conduzir a Deus.

Essa resposta prova que não importa a que religião pertençamos, mas que sejamos homens de bem.

Redação do Momento Espírita com base no cap. XVII, item 3 do livro
O evangelho segundo o Espiritismo, de Allan Kardec, ed.Feb.
Em 18.05.2009.
_____________________________________________________
Achei interessante postar este texto, para que assim possamos refletir mais em nossa situação diante das atitudes para com o próximo e consigo mesmo.

Analisar e ver se não há algo errado que precisa ser modificado, se não precisamos melhorar algumas atitudes, mudar alguns pensamentos, aceitar mais, sermos tolerantes e bondosos.

Vamos pensar um pouco sobre nossos dias, que resultados estamos obtendo nesta busca pelo crescimento moral.

Abraços Tamara  ;)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: fhespanhol em 06 de Maio de 2010, 17:01
Eu procuro servir sempre e ajudar dentro da medida do possível. Passo por maus bocados, pois minhas boas intenções nem sempre são compreendidas nem dão os frutos esperados. As sobrinhas de minha esposa não falam comigo por causa de um Fake que receberam pelo Orkut como se fosse enviado por mim. Minha irmã está em um caminho difícil e por mais que tente ajudá-la inclusive oferecendo-me para pagar cursos para ela e buscando orienta-la para não se deixar levar pelo orgulho e egoismo ela insiste em seguir o caminho errado. São apenas dois exemplos que citei de provações que passamos, mas ainda assim não desisto pois ao tentar ajudar ao próximo acabo ajudando a mim mesmo e conhecendo minhas próprias falhas e fraquezas. O homem de bem, honesto e humilde sofre muito, mas seu sofrimento é apenas físico pois ao olha para trás percebe o real valor de suas obras.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: filhodobino em 06 de Maio de 2010, 19:06
Salve amados irmãos estudantes,
Louvo N.S.J. o Cristo, no instante em que me deparo com a presente proposta de estudo, que muito me sensibiliza e agrada.
Está posta, como outro dia vc mesmo sugeriu não é irmãos hauch?
Que Deus e todos os que amam os estudos o inspirem e o auxiliem na manutenção da postura de homem de fé para levar a bom termo este estudo.
Saúdo com imensa alegria a já profusa e bela participação do irmão Marco, e dos demais que já tiveram oportunidde de se manifestar.
Que Deus nos abençoe a todos nos dando saúde e Paz para juntos estudarmo tão prazeiroso tema.
Paz.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Kenia Fidalgo em 06 de Maio de 2010, 19:36
Boa Tarde amigos,


É meu irmao fhespanhol , quando optamos por buscarmos nso melhorar sempre, e tentarmos ser homens de bem, os testes tambem se inciam!
Nos dias de hoje, é muito mais facil, comodo até , sermos levianos, praticarmos o mal, e estagnarmos o crescimento espiritual.
Mas quando desejamos mudar, crescer, estudar , devemos perseverar sempre , pois os testes virao, e nao serao poucos. Ainda somos frageis, talvez caiamos, uma duas, quantas vezes for necessario. Mas o amor pelo proximo tem de ser sempre maior. De se doar, de servir....
Segundo o texto de nossa irma Tamara, é dificil ser " homem de bem " an?? com tantas tribulacoes, tantas imperfeicoes, é dificil nos manter no caminho do bem, mas creio que se trabalharmos no dia a dia na seara do amor, tentando nao cair, buscando sempre a Jesus em nossos pensamentos, orando e vigiando sempre, manteremos o equilibrio e afastaremos de nos, qualquer entidade que queira nos prejudicar a fim de que algum dia , possamos afirmar , sim , eu sou um homem de bem, em todos o sentidos que essa expressao possa alcancar.

Que Jesus estejam com todos voces!
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: filhodobino em 06 de Maio de 2010, 19:58
O Homem de Bem
É aquele que cumpre a Lei de justiça, de amor e de caridade, na sua maior pureza.
Esta é uma frase de um efeito detonante para quem a analisa sem os olhos de um conhecimento espírita mínimo que seja...
Quando dizemos “na sua maior pureza”, o que vem ser o significado dessa expressão, posto que estamos nos referindo ao cumprimento da lei de justiça, de amor e de caridade?
Nós encarnados e desencarnados ainda enovelados nas paixões humanas, diariamente nos defrontamos com situações que interrogamos acerca de justiça, de amor e de caridade, da Parte de Deus para com nossos irmãos...
Ficamos nos questionando,  e quase nunca temos uma resposta adequada, que justifique aos olhos dos nossos irmãos que determinada ação longe de ser injusta, está perfeitamente enquadrada na Justeza do Criador, a menos que o chamemos ao exame da fé cega e ou o expomos ao expróbio de seus próprios erros e enganos, aí então fugimos à caridade.
Mesmo quando argüimos a nós mesmos, aliás, única forma correta de refletir nesse tema, (penso eu), quando então posso agir com caridade comigo mesmo, e ao mesmo tempo me exprobar e me abrir aos meus próprios erros e enganos.... mas, mesmo assim ainda não posso dizer que o faço “NA SUA MAIOR PUREZA”,   devo entender que só posso fazê-lo então ao nível do “MEU MELHOR ENTENDIMENTO DO QUE SEJA PUREZA”, posto que devo admitir que longe estou de conhecer pureza em excelência, quanto mais em conhecer pureza na sua maior pureza.
Sempre me preocupo em deixar meu entendimento aberto, visto que no minuto seguinte ao presente instante, posso estar aprendendo algo novo em termos de justiça, amor, caridade e sobretudo de pureza, para entronizar em meu eu e assim prosseguir nessa jornada de aprendizado.
Saúde e Paz a todos.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Ramon em 06 de Maio de 2010, 21:28

                                 Em síntese

 O verdadeiro homem de bem foi aquele perseguiu os 12 passos do equilibrio emocional-moral. A Inteligência Espiritual é equilibrada:

É generosa - Cumpre a lei de justiça e de amor, na sua maior pureza. Se ela interroga a consciência sobre seus próprios atos, a si mesma perguntará se violou essa lei, se não praticou o mal, se fez todo o bem que podia, se desprezou voluntariamente alguma ocasião de ser útil; enfim, se fez a outrem tudo o que desejara lhe fizessem.

Percebe a existência de uma Inteligência Suprema - Deposita fé em Deus, na Sua bondade, na Sua justiça e na Sua sabedoria. Tem fé no futuro, razão por que coloca os bens espirituais acima dos bens temporais. Sabe que todas as vicissitudes da vida, todas as dores, todas as decepções são provas ou expiações e as enfrenta sem murmurar.

É justa - Possuída de amor ao próximo, faz o bem pelo bem, sem esperar paga alguma; retribui o mal com o bem, toma a defesa do fraco contra o forte, e sacrifica sempre seus interesses à justiça.

É altruista - Encontra satisfação nos benefícios que espalha, nos serviços que presta. O egoísta, ao contrário, calcula os proventos e as perdas decorrentes de toda ação generosa.

É sem preconceitos - É boa, humana e benevolente para com todos, sem distinção de raças, nem de crenças, porque em todos os homens vê irmãos seus.

É livre - Respeita nos outros todas as convicções sinceras e não é falso com os que como ele não pensam. Tem como certo que aquele que prejudica a outrem com palavras malévolas, que fere com o seu orgulho e o seu desprezo a suscetibilidade de alguém, que não recua à idéia de causar um sofrimento, uma contrariedade, ainda que ligeira, quando a pode evitar, falta ao dever de amar o próximo.

Perdoa - Não alimenta ódio, nem rancor, nem desejo de vingança; a exemplo de Jesus, perdoa e esquece as ofensas e só dos benefícios se lembra, por saber que perdoado lhe será conforme houver perdoado.

É indulgente - É indulgente para as fraquezas alheias, porque sabe que também necessita de indulgência e tem presente esta sentença do Cristo: "Atire-lhe a primeira pedra aquele que se achar sem pecado." Nunca se compraz em rebuscar os defeitos alheios, nem, ainda, em evidenciá-los. Se a isso se vê obrigado, procura sempre o bem que possa atenuar o mal.

Possui autocritica - Estuda suas próprias imperfeições e trabalha incessantemente em combatê-las. Todos os esforços emprega para poder dizer, no dia seguinte, que alguma coisa traz em si de melhor do que na véspera.

É incentivadora - Sabe que autovalorizar-se não é de sua atribuição, por isso procura não dar valor a si mesma, aos seus talentos, a expensas de outrem, mas aproveita, ao revés, todas as ocasiões para fazer ressaltar o que seja proveitoso e de valor encontrado em outros.

É sem vaidade (humilde) - Não se envaidece da sua riqueza, nem de suas vantagens pessoais. Usa, mas não abusa dos bens que lhe são concedidos, porque sabe que é um depósito de que terá de prestar contas e que o mais prejudicial emprego que lhe pode dar é o de aplicá-lo à satisfação de suas paixões.

Sabe obedecer e comandar - Se a ordem social colocou sob o seu mando outros homens, trata-os com bondade e benevolência, porque são seus iguais perante Deus; usa da sua autoridade para lhes levantar o moral e não para os esmagar com o seu orgulho. Evita tudo quanto lhes possa tornar mais penosa a posição subalterna em que se encontram. Se subordinada, compreende os deveres da posição que ocupa e se empenha em cumpri-los conscienciosamente.

Fonte http://www.larchicoxavier.com.br/diversos/artigo/art0007.htm (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5sYXJjaGljb3hhdmllci5jb20uYnIvZGl2ZXJzb3MvYXJ0aWdvL2FydDAwMDcuaHRt)

Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Felipa em 07 de Maio de 2010, 00:41
 O homem de bem

“O homem possuído pelo sentimento de caridade e de amor ao próximo faz o bem, sem esperança de recompensa, e sacrifica o seu interesse pela justiça.

Ele é bom, humano e benevolente para com todos, porque vê irmãos em todos os homens, sem exceção de raças ou de crenças.

Se Deus lhe deu o poder e a riqueza, olha essas coisas como um depósito do qual deve usar para o bem, e disso não se envaidece porque sabe que Deus, que lhos deu, também poderá retira-los.

Se a ordem social colocou homens sob sua dependência, trata-os com bondade e benevolência porque são seus iguais perante Deus, usa de sua autoridade para lhes erguer o moral e não os esmagar com o seu orgulho. (...)

Não é vingativo: a exemplo de Jesus, perdoa as ofensas para não se lembrar senão dos benefícios, porque sabe que lhe será perdoado assim como tiver perdoado.

Respeita, em fim, nos seus semelhantes, todos os direitos decorrentes da lei natural, como desejaria que respeitassem os seus.

maria
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 07 de Maio de 2010, 01:23
Queridos companheiros da jornada espírita, que a paz e o amor de DEUS recaiam sobre todos.
Torna-se difícil, até para nós que temos este ideal, não nos envaidecermos com as idéias dos irmãos que aqui compareceram hoje. Compartilhando exatamente das mesmas idéias, compreendendo, aceitando e até gostando do tema proposto, pois sabemos que não é fácil! Porém continuemos, como disse Emmanuel a Chico, “as 3 palavras mais importantes para vencermos nossas missões terrenas e/ou encarnados, são estas: PERSEVERANÇA, PERSEVERANÇA e PERSEVERANÇA”. Ainda como nos disse o MESTRE JESUS: “Façamos brilhar as nossas luzes...”

Obrigado a compreensão de todos, e, fugindo um pouco ao tema, emociono-me a cada sílaba que leio!

Muita Paz.


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 07 de Maio de 2010, 01:36
Bom dia á todos e que a Paz e o Amor de Jesus esteja sempre com todos

Amigos, o tema proposto realmente é aparentemente complexo,
porem ao meu ver, todos nos gostamos de pesquisar diversas
opiniões e conceitos, evidentemente para despertar o interesse
e a curiosidade afim de aprimorarmos o nosso conhecimento,o que
acho muito justo,  todavia acredito que as palavras que Jesus nos deixou,  que o homem deve  procurar fazer ao próximo tudo aquilo que gostaria que lhe fizessem, conclui de maneira clara e
objetiva, tudo que se possa tentar discutir sobre o tema, o unico
problema que infelismente nos encontramos muito distantes de
colocar em prática esse objetivo.

Paz á todos

Ken

Concordo com suas palavras amigo Ken, porém, para nos aproximarmos muito deste objetivo, temos que começar já! Uma longa caminhada se inicia no 1º passo.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Mizica em 07 de Maio de 2010, 03:18
Ola à todos (as)!

Marco,
De tudo o que li até agora sobre o assunto, seu comentário para mim, tocou no ponto certo "... é imprescindível que reconheçamos nossos erros e nos perdoemos, única forma de perdoar legítimamente os que erraram conosco..." nossa isso é D+++++

E mais ainda ao sugerir que nos olhemos no espelho (com coragem) e, tipo, recitemos (o mantra?) "eu me perdôo pelos meus erros e perdoo os que erraram comigo", avisa, com humilde sabedoria, que "...ninguém vai se tornar anjo ou ingressar em nenhuma irmandade secreta por causa disso. Você não será declarado “iniciado” em nenhuma ordem esotérica." Sou de opinião que toda filosofia de vida que busca o equilibrio interior, fala de amor e respeito à toda e qualquer forma de vida, e incentiva a reforma moral é válida. Sou espírita, mas penso dessa forma.

E finaliza com "... ninguém, jamais, nos prometeu que seria fácil..." (é uma citação?). Isso mesmo, Marco! Ñ é realmente fácil ser UM HOMEM DE BEM, mas é nosso dever tentar todos os dias, dia após dia, um dia de cada vez.

Um terno abraço fraterno
Eu (Mizica)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 07 de Maio de 2010, 09:31
Que a paz e o amor infinitos de DEUS recaiam sobre todos.

Como nos colocou nesta obra de cunho moral incomensurável, nosso professor Léon Dennis, leitura quase que obrigatória dos médiuns; sim porque TODOS NÓS somos médiuns, queiram ou não, de maior ou menor intensidade, nós o somos.
"Uma lei, já o dissemos, rege a evolução do pensamento, assim como a evolução física dos seres e dos mundos; a compreensão do universo se desenvolve com o progresso do espírito humano.
Essa concepção geral do universo e da vida foi expressa de mil maneiras, sob mil formas diferentes no passado. Ela o é hoje, em termos mais amplos, e o será sempre, com mais amplitude, à medida que a humanidade escalar os degraus de sua ascensão.
A ciência vê alargar-se sem cessar o seu campo de exploração.
Todos os dias, com a ajuda de seus poderosos instrumentos de observação e de análise, ela descobre novos aspectos da matéria, da força e da vida, mas o que ela constata o espírito já havia percebido há muito tempo, pois o vôo do pensamento está sempre adiante e supera os meios de ação da ciência positiva.
Os instrumentos não seriam nada sem a inteligência, sem a vontade que os dirige.
A ciência é incerta e mutável, renova-se sem cessar. Seus métodos, suas teorias e seus cálculos, edificados com bastante dificuldade, desabam diante de uma observação mais atenta ou uma indução mais profunda, para dar lugar a outras teorias que por sua vez não serão definitivas..."

Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 07 de Maio de 2010, 10:03
Como nos disse JESUS: “Vós sois DEUSES.” Trocando em miúdos nos disse para começarmos a evoluir hoje! Chega de comparações, dentro de nossas imperfeições, cada qual poderá evoluir instantaneamente, ou com a “Síndrome de Gabriela (novela)”, como na música: “Eu nasci assim, eu cresci assim, vou ser sempre assim...” Quantas encarnações mais??
Comecemos a viver como espíritos, que realmente somos, e não esta matéria grotesca e animalizada, porém perfeita, que O PAI nos deu. Seja em casa, no trabalho, nas ruas, basta mentalizar JESUS e seguir reto, sem desvios, atalhos, ou tropeços. Confio em vós, para compartilharmos nesta jornada, da difícil, porém gloriosa, escalada íngreme da evolução!
Lembrem-se sempre, DEUS nunca desistirá de nenhum de nós; porque desistiríamos de nós mesmos, ou de um ente querido?
“Amai-vos uns aos outros como EU vos amei.” É totalmente desnecessário citar quem o disse. Reflitam.

Muita Paz.


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Rosa Maria Pacini em 07 de Maio de 2010, 12:10
Cristo disse: "Amai a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo", portanto, creio ser fundamental desenvolver em primeiro lugar a autoestima e o centramento, que nada teem a ver com o egoísmo e o individualismo. Isto porque a pessoa que ama aos outros mais do que a si mesma não está reverenciando o Deus que habita em seu interior e com o tempo poderá tornar-se ressentida e cobrar dos outros, ainda que inconscientemente, os "sacrifícios que fez/faz . Vale lembrar que o não que a pessoa quer dizer ao outro, mas não o faz, ela engole e acaba dizendo a si mesmo, portanto seu sim é hipócrita porque não é/ não foi dito  com o coração. 
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: preciosa em 07 de Maio de 2010, 12:22
O homem de bem: é simples, se esforça por ser melhor a cada dia, espelha-se no exemplo de Jesus, questão 625 do Livro do Espiritos, faz o bem pelo bem, perdoa.
Podemos dizer como na música homem de Bem: Aquele que faz do amor a sua bandeira, se esforça contra vicios e fraquezas na certeza de ser homem de bem/ faz o bem pelo bem, perdoa e estende a mão... Enfim é isso´.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Alexandre J em 07 de Maio de 2010, 12:42
Com certeza o item mais bonito do ESE, pois acredito ser fonte de inspiração para todos, ou seja, quando temos a oportunidade de ler tais ensinamentos, devemos nos inspirar a buscar está perfeição, mesmo que ainda tão distante de nossa realidade, precisamos focar nossas vidas nesta direção. O homem de bem pode ser qualquer um de nos, bastar para isso nos esforçar, não conquistaremos tantas virtudes em 01 ou 02 encarnações, mas com certeza, se mudarmos nos atos e atitudes, podemos fazer muito nesta atual vida corpórea...vamos lutar juntos para a nossa melhora e consecutivamente para a melhoria de todos...

Que a paz de Deus reine em nossos corações....sejam felizes
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Alexandre J em 07 de Maio de 2010, 12:50
De fato, a luta deve contidiana e permanente, não nos esquecendo nunca que somos filhos de Deus, e por somos capazes de realizar grandes prodigios, até o maior deles que é mudar a nós mesmos, burilar nossas imperfeições...continuemos na luta e tenhamos persistência, pois um dia chegaremos lá..esse é o nosso verdadeiro destino (destino traçado por nos mesmos)....

Tenha muita paz e seja feliz...
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: cigana baiana em 07 de Maio de 2010, 13:15
Meus amigos!

Costumo dizer sempre que a Terra é uma escola redentora e que somos seus aprendizes, uns mais aplicados, outros negligentes, alguns desinteressados e existem os que se preocupam em se dar bem. Entretanto somos viajores no tempo e no espaço e a partir de nossas experiências vamos acumulando conquistas e equívocos.

Aquele que se empenhou, certamenete, conquistou mais, eis o homem de bem, suas virtudes são proporcionais a sua maturidade espiritual, pois a cada um segundo o seu merecimento e a suas obras. O Evangelho é claro no que concerne a nossa capacidade de construção pessoal, contudo, vale salientar, ninguém cresce sozinho é no convívio com o outro que garimpamos a paciência, a tolerância, o perdão, o respeito a outrem, a caridade como síntese do amor ao próximo e com extensão a nós mesmos, tendo em vista que todo bem que se faz, converte-se em bençãos para os que o realiza.

O amor do Pai pela sua criação não tem limites e mesmo os que teimam em permanecer na retaguarda, ainda assim, é por Ele assistido e impulsionado ao progresso, pois traz em si o germe das Leis Divinas e o réprobo de hoje será o anjo de amanhã, um homem de bem que vive segundo os preceitos do Cristo, um seareiro do amor.

Cabe a cada um de nós analisarmos a nossa conduta e quando necessário rever valores e hábitos. O homem de bem não é um santo, um ser especial, ele é um espírito em caminhada que aprende com os próprios erros, aprende a domar os intintos, o personalismo, o orgulho, a vaidade exacerbada, o egoismos que corroí a alma, a malidicência inquisicional e outras deformidades morais que escraviza-o ao mundo da materia.

Meus amigos, na maioria das vezes esquecemos que somos hospedes nessa escola redentora e, que a nossa verdadeira pátria é a espiritual, portanto, não nos apeguemos as coisas do mundo, sejamos livres e plenos para amar e servir, não ensejamos no erro de juntar coisas, não nos dediquemos tanto ao ter, mas nos preocupemos em sermos úteis a essa Terra que nos acolhe e torná-la um mundo melhor.Assim pensa e vive o homem de bem.

Muita paz!


Creuza


Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Joao Edwar em 07 de Maio de 2010, 13:15
Prezados irmãos, gostaria de propor uma reflexão, dentro do tema homem de bem, tendo como base a fala de Jesus de que: "Os mansos possuirão a terra..." Vemos, portanto, em tempos de transmigrações, que mais pessoas boas estão nascendo no planeta... vemos isto nos ambientes corporativos, nos lares, nos nossos bairros, nas escolas... Graças a Deus.... abs

João Edwar
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: cigana baiana em 07 de Maio de 2010, 13:22
Felizmente os homens aprendem com os próprios erros e a humanidade está tendo a oportunidade de redirecionar seu olhar para conquistaas maiores. Os mansos e brandos de coração conquistarão a terra, enquanto os irados se aprisionam na sua insanidade e são condenados ao exílio interior e de tal sorte serão algoz e juízes de seus desatinos, eis o inferno a que muitos temem e determinadas religiões tõ fortemente proclamam. Fazer o bem, sem olhar a quem, esse deve ser o princípio da caridade.

Muita paz!

Creuza
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: zilmma santiago em 07 de Maio de 2010, 13:36
Olá, bom-dia a todos.
Entendo que todos querem ser uma pessoa de bem. O que ocorre é como ser uma pessoa de bem...   Ah!  já posso até responder :  Vivenciando as lições de Jesus. ::) ::) ::)
Enquanto os espíritas não mergulharem sinceramente na complexidade do humano, nas suas mais variadas vertentes ( bio-psico-sócio-cultural e espiritual) , ensinando o "como", não apenas  "o que", todos teremos dificuldades nas transformações...mudar é fácil, o nó está em transformar... transformar velhos hábitos sem mergulhar na psquê humana é muito difícil, serm análise ou autoanálise pior ainda....por isso, no meu entender os "atendimentos fraternos" registram 80% (ou mais) de fracasso.
Desculpas.  Vamos continuar tentando aprender. byby
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Fofaa em 07 de Maio de 2010, 13:37
Belo tema!!!!

Indícios que se pode reconhecer em um homem o progresso real que lhe elevará o Espírito na hierarquia espírita:

*O espírito prova a sua elevação, quando todos os atos de sua vida corporal representam a prática da lei de Deus e quando antecipadamente compreende a vida espiritual.

*Verdadeiramente, homem de bem é o que pratica a lei de justiça,  amor  e caridade,  na sua maior pureza. 

*Se interrogar a própria consciência sobre os atos que praticou, perguntará se não transgrediu essa lei, se não fez o mal, se fez todo o bem que podia, se ninguém tem motivos para dele se queixar, enfim se fez aos outros o que desejara que lhe fizessem.

*Possuído do sentimento de caridade e de amor ao próximo, faz o bem pelo bem, sem contar com qualquer retribuição, e sacrifica seus interesses à justiça.

*É bondoso, humanitário e benevolente para com todos, porque vê irmãos em todos os homens, sem distinção de raças, nem de crenças.

*Se Deus lhe outorgou o poder e a riqueza, considera essas coisas como UM DEPÓSITO, de que lhe cumpre usar para o bem. Delas não se envaidece, por saber que Deus, que lhas deu, também lhas pode retirar.

*Se sob a sua dependência a ordem social colocou outros homens, trata-os com bondade e complacência, porque são seus iguais perante Deus. 

*Usa da sua autoridade para lhes levantar o moral e não para os esmagar com seu orgulho.

*É indulgente para com as fraquezas alheias, porque sabe que também precisa da indulgência dos outros e se lembra destas palavras do Cristo: "Atire a primeira pedra aquele que estiver sem pecado".

*Não é vingativo. A exemplo de Jesus, perdoa as ofensas, para só se lembrar dos benefícios, pois não ignora que, como houver perdoado, assim perdoado lhe será.

*Respeita, enfim, em seus semelhantes, todos os direitos que as leis da Natureza lhes concedem, como quer que os mesmos direitos lhe sejam respeitados.

Estejam em PAZ e um lindo fim de semana para todos.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisele Briance em 07 de Maio de 2010, 13:38
Excelente tema para estudar neste mês! O chamado "ser humano" muitas vezes é tão desumano que deveria repensar na finalidade de sua encarnação. Até mesmo pessoas que têm conhecimento, cultura, estudo, criadas em um ambiente saudável têm atitudes desumanas perante seu semelhante e, principalmente, para com aqueles que não têm defesa (crianças, idosos, deficientes e até mesmo os animais). As crueldades estão em toda parte e pode-se ler em jornais, ver/ouvir na TV, no rádio, etc. Isso muito me entristece!

Muita paz e compreensão a todos!

Gisele
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Fofaa em 07 de Maio de 2010, 13:48
Continuando...

*Tem fé em Deus, na sua bondade, na sua justiça e na sua sabedoria; sabe que nada acontece sem a sua permissão, e submete-se em todas as coisas à sua vontade.

*Tem fé no futuro, e, por isso, coloca os bens espirituais acima dos bens temporais.

*Sabe que todas as vicissitudes da vida, todas as dores, todas as decepções, são provas ou expiações, e as aceita sem murmurar.

*O homem possuído pelo sentimento de caridade e amor ao próximo faz o bem pelo bem, toma a defesa do fraco contra o forte e sacrifica sempre o seu interesse à justiça.

*Encontra sua satisfação nos benefícios que distribui, nos serviços que presta, nas venturas que promove, nas lágrimas que faz secar, nas consolações que leva aos aflitos.

*Seu primeiro impulso é o de pensar nos outros, antes que em si mesmo, de tratar dos interesses dos outros, antes que dos seus. O egoísta, ao contrário, calcula os proveitos e as perdas de cada ação generosa.

*É bom, humano e benevolente para com todos, sem distinção de raças, nem de crenças, porque vê todos os homens como irmãos.

*Respeita nos outros todas as convicções sinceras, e não lança o anátema aos que não pensam como ele.

*Em todas as circunstâncias, a caridade é o seu guia.

*Considera que aquele que prejudica os outros com palavras maldosas, que fere a suscetibilidade alheia com o seu orgulho e o seu desdém, que não recua à idéia de causar um sofrimento, uma contrariedade, ainda que ligeira, quando a pode evitar, falta ao dever do amor ao próximo e não merece a clemência do Senhor.

*Não tem ódio nem rancor, nem desejos de vingança. A exemplo de Jesus, perdoa e esquece as ofensas, e não se lembra senão dos benefícios. Porque sabe que será perdoado, conforme houver perdoado.

*Não se compraz em procurar os defeitos dos outros, nem a pô-los em evidência. Se a necessidade o obriga a isso, procura sempre o bem que pode atenuar o mal.

*Estuda as suas próprias imperfeições, e trabalha sem cessar em combatê-las.

*Todos os seus esforços tendem a permitir-lhe dizer, amanhã, que traz em si alguma coisa melhor do que na véspera.

*Não tenta fazer valer nem seu espírito, nem os seus talentos, às expensas dos outros. Pelo contrário, aproveita todas as ocasiões para fazer ressaltar as vantagens dos outros.

*Não se envaidece em nada com a sua sorte, nem com os seus predicados pessoais, porque sabe que tudo quanto lhe foi dado pode ser retirado.

*Usa, mas não abusa dos bens que lhe são concedidos, porque sabe tratar-se de um depósito, do qual deverá prestar contas, e que o emprego mais prejudicial para si mesmo, que poderá dar-lhes, é pô-los ao serviço da satisfação de suas paixões.

*Se nas relações sociais alguns homens se encontram na sua dependência, trata-os com bondade e benevolência. porque são seus iguais perante Deus. Usa sua autoridade para erguer-lhes a moral, e não para os esmagar com o seu orgulho, e evitar tudo quanto poderia tornar mais penosa a sua posição subalterna.

*O subordinado, por sua vez, compreende os deveres da sua posição e têm o escrúpulo de procurar cumpri-los conscienciosamente.

Esta não é a relação completa das qualidades que distinguem o homem de bem, mas quem quer que se esforce para possuí-las, estará no caminho que conduz às demais.
Que possamos, pelo menos tentar, o início da prática de alguns ítens.

Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Patricia Cosentino em 07 de Maio de 2010, 13:58
Bom dia irmãos!
Achei muito interessante o estudo deste mês! O Homem de Bem!
E como nos tornarmos Homens de Bem? Praticando a caridade, eu entendo dessa forma. Mas não só aquela em que se provêm o dinheiro, o bem material. E sim daquela caridade como auxílio a um irmão necessitado de palavras de consolo, de um tempo para conversar e ser ouvido, de emprestarmos alguns minutos de nosso dia para ajudar o próximo. Eu acredito nisso! E quando realizamos essas ações sem esperar nada em troca, de coração puro e sincero tenho certeza que Deus nos aprova e alivia nossos sofrimentos. Se não alivia, pois devemos passar por isso; permite que tenhamos mais confiança e resignação em enfrentá-los!

Um grande exemplo de Homem de Bem que acredito esteve entre nós foi Chico Xavier, que com seu jeito manso e bom conquistava a todos, mesmo passando por sofrimentos durante a infância, mesmo desacreditado até pelos familiares, continuou firme, seguindo os ensinamentos do Mestre Jesus e praticando o bem e a caridade. E agora que está desencarnado tenho certeza que continua a ajudar os necessitados.

Então sejamos como Chico! Acredito seja difícil pois nada neste mundo de provas e expiações é fácil para quem quer evoluir espiritualmente, entretanto temos os ensinamentos de Jesus a seguir e Deus a nos olhar e amparar em nossas quedas!

Que o Amor de Jesus e de Maria possa aliviar nossos sofrimentos e nos dar força de andar sempre nos caminhos justos e corretos!

Paz a todos

Patricia
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Clay em 07 de Maio de 2010, 14:12
Aqui vai uma mensagem para todos nós que buscamos seguir em bucca do ideal de nos transformarmos em homens e mulheres de bem!!!


A Pérola, no Imo da Fria e Dura Ostra, no Fundo do Oceano…

(Como lidar com problemas, como administrar períodos de cascatas de dificuldades.)


Benjamin Teixeira
pelo espírito Eugênia.


Meus prezados amigos, minhas caras amigas, estimados filhos e companheiros em ideal espiritista salto-quantista:

Estou extremamente tocada, pela persistência e a busca espiritual de cada um de vocês. Muito mais ficaria satisfeita, todavia, caso, ao reverso de se renderem aos resvaladouros da acomodação, houvesse o empenho para que cada vez mais se fizessem, como foi falado na prece, alinhados com Deus.

Mais do que imaginamos, em situações difíceis do cotidiano, quando nos sentimos em bifurcações existenciais, temos uma oportunidade especial para tomar rota mais apropriada ao nosso modo de ser espiritual. Quantas vezes, entretanto, em tais conjunturas mais amargas, em vez de nos permitirmos a ascese no esforço maior no bem, a transcendência no trabalho por nos melhorar intimamente, confiamo-nos indevidamente à queda espetaculosa na revolta e no desespero?

Não nos entreguemos aos automatismos do passado, aos antigos padrões de desânimo e covardia. O esforço é indispensável para que façamos a subida evolucional. Se estivéssemos completamente compenetrados desta realidade, que deve estar acima de todas as proposições do mundo físico e material – as solicitações que nos chamam à posse, ao poder ou aos prazeres subalternos dos sentidos, como também foi ventilado no transcurso da nossa preleção –, se houvéssemos de dar primacialmente atenção aos conclamos do empenho por nos superar e crescer sempre, estaríamos em muito melhores condições de nos unir no estado de gáudio imperturbável da felicidade com Deus, Irradiado sobre os nossos corações.

Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Clay em 07 de Maio de 2010, 14:17
Sinto-me especialmente gratificada, em particular, pelo fato de haver a perseverança, a despeito das adversidades, para os que oram e confiam em Deus, mesmo que tudo pareça conspirar contra seus intuitos benevolentes de distender serviço, ajuda e fraternidade aos irmãos em humanidade. Transmito minhas felicitações, no propósito de que, progressivamente, consolidem-se neste caminho de Luz. Estes a que me refiro agora, mesmo nos instantes de dor extrema, agradecem a Deus o magnífico ensejo que lhes é propiciado de buscarem a felicidade, num nível mais alto de consciência. Ao fazerem isto – receber, de coração aberto e mente operante, crises e desafios da existência –, têm, paradoxalmente, as dificuldades encurtadas, na extensão de tempo que deveriam suportar, e reduzidas em sua intensidade, porque, assim, logo lhes assimilam as sugestões de aprendizado e transformação íntima.

Quem desejar, portanto, suspender ou abreviar seus padecimentos, aprenda, mais rapidamente, a conversar com seu sofrimento. O diálogo com a dor é uma das expressões mais elevadas da sabedoria e da maturidade psicológica, indicando que o indivíduo já aprendeu a interagir, sem entrar em pânico, com os fragmentos menos agradáveis de si mesmo e de sua existência como um todo, logrando, com isto, desferir verdadeiros grandes saltos quânticos de evolução e felicidade, muitas vezes de modo imediato.

Quando Jesus nos propôs amássemos nossos inimigos, fazia, inclusive e principalmente, alusão a este princípio: de acolhermos, sem reservas emocionais, aquilo que nos parece, num primeiro momento, destrutivo e incompreensível; de nos abrir a ouvir as lições ocultas, naquilo que, à primeira hora da provação, parece-nos roubar forças ou prejudicar-nos em nossos interesses, ainda os mais sagrados. Não que nos entreguemos à perturbação e à subtração de condições a realizar o melhor, mas sim assimilemos os novos recursos-estímulos à dilatação da lucidez e da força íntima, de modo a que favoreçamos, com muito melhores possibilidades de agir, o nosso e o bem na vida de outras pessoas, sobremaneira as mais queridas.

Fiquemos, destarte, atentos a esta proposta dos Planos Sublimes: sempre, sempre focar a felicidade; mas, de antemão, aguardando certas adversidades e desafios, enigmas naturais da existência, que somente uma muito embotada mente infantil ou psicótica não esperaria acontecerem. Que nos façamos como aquele jovem que se delicia com equações matemáticas, aprendendo a elaborar, com prazer, os quebra-cabeças da vida, dissecando-lhes as questões mais complexas, extraindo-lhes a pérola oculta, tal e qual a pérola o é, no âmago da ostra dura e fria… no fundo do oceano…

Que, do oceano de nossos problemas, capturemos as pérolas que lhe subjazem. Que saibamos, assim, mergulhar bem fundo, nos quadros problemáticos, em vez de dele tentarmos nos evadir, para que voltemos, dessa imersão psíquica fabulosa, enriquecidos e dignificados. Agindo deste modo, nos daremos conta de que, da mesma forma como o “olho” do furacão é calmo, deparar-nos-emos, pasmos, com um nível inesperado de serenidade e autodomínio, exatamente no centro do turbilhão dos mais complicados vórtices de pendências e adversidades. Fiquemos, pois, com Deus, ao entender que o conflito é uma energia que nos fomenta o crescimento, uma combustão que propulsiona o foguete de nossas existências, para cima, em direção às mais subidas metas de realização humana e espiritual.

Muito agradecida por este ensejo de fala amiga, despeço-me, aguardando, da Divina Providência, a oportunidade de repetir esta visita, na próxima semana.

Eugênia.
Título: O Homem de Bem
Enviado por: CANTADOR em 07 de Maio de 2010, 14:29
É ASSIM O HOMEM DE BEM
Merlânio Maia

O homem que crê em Deus
E na Justiça divina
Vê o amor e a bondade
No que o Pai determina
E vive sem murmurar
Buscando mais se doar
Sem se ligar ao vintém
É feliz sem muito custo
Assim é o homem justo
É assim o homem de bem

É o que vê na família
O laço espiritual
Sem esquecer que o próximo
É o irmão universal
E pratica a caridade
Distribui fraternidade
Aqui, ali e além...
Esse vive sem ter susto
Assim é o homem justo
É assim o homem de bem

É o homem que não tolera
Injustiça contra o fraco
Defende o interesse justo
Ergue quem cai no buraco
Mesmo a noite não descansa
Sempre a levar esperança
Sem fazer mal a ninguém
Seu espírito é robusto
Assim é o homem justo
É assim o homem de bem

Tem na força do trabalho
O seu maior aliado
Jamais mente, nunca engana,
Pois não quer ser enganado
Sabe que qualquer ação
Provoca igual reação
Nos seus caminhos também
E este legado é vetusto
Assim é o homem justo
É assim o homem de bem

Levanta os que já caíram
Socorre quem sofre e chora
Ampara o necessitado
E está pronto toda hora
Se consulta a consciência
Lá só encontra a decência
Pois no que vai, no que vem,
Com todos será augusto
Assim é o homem justo
É assim o homem de bem

Não aceita os elogios
Por saber que a caridade
É a sua obrigação
Tudo vê com igualdade
Não tolera o preconceito
E vai mantendo o seu jeito
Muita humildade ele tem
É enorme e se crê arbusto
Assim é o homem justo
É assim o homem de bem

Visitem meu Blog: http://merlaniomaia.blogspot.com (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL21lcmxhbmlvbWFpYS5ibG9nc3BvdC5jb20=)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Ann@ em 07 de Maio de 2010, 14:30
Olá Irmão Hauch, belo tema!

O ensinamento dos Espíritos trouxe a responsabilidade sobre nossos atos - a frase "a cada um conforme suas obras" tomou uma dimensão muito maior.

O verdadeiro homem de bem é o que cumpre a lei de justiça, de amor e de caridade, na sua maior pureza. Se ele interroga a consciência sobre seus próprios atos, a si mesmo perguntará se violou essa lei, se não praticou o mal, se fez todo o bem que podia, se desprezou voluntariamente alguma ocasião de ser útil, se ninguém tem qualquer queixa dele; enfim, se fez a outrem tudo o que desejara lhe fizessem.

Meus amigos, para mim, se eu conseguisse praticar 50% desta única frase eu já estaria bem mais satisfeita comigo mesma :) Mas infelizmente, ainda vivemos a justiça relativa de nossa compreensão e amor e caridade ainda estão vinculados a sentimentos de outra ordem. Afinal como sentir amor por aquele que lhe "roubou" o emprego? Como ser caridoso com aquele que tirou a vida de um ente querido? Como encarar como justiça algo que num primeiro momento nos traz sofrimento e dor?

Acredito que muitos de nós, já encontram-se na estrada, apenas não sentindo ódio, mágoas e compreendendo as lições que muitas situações difíceis nos trazem, mas entre não sentir ódio por alguém e amar esse mesmo alguém, tem uma enorme diferença.

Os nossos maiores desafios estão na rotina do dia a dia. Em nossas relações de trabalho e família e tornar-se um ser do bem é a nossa grande meta.

Caminhemos ;)

ESE p/ crianças - Cap 17, item 2 - Meimei e o Homem de Bem
(http://www.techs.com.br/meimei/evangelho/cap17/cap17_02.jpg)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: MarcoALSilva em 07 de Maio de 2010, 14:46
Ola à todos (as)!

Marco,
De tudo o que li até agora sobre o assunto, seu comentário para mim, tocou no ponto certo "... é imprescindível que reconheçamos nossos erros e nos perdoemos, única forma de perdoar legítimamente os que erraram conosco..." nossa isso é D+++++

E mais ainda ao sugerir que nos olhemos no espelho (com coragem) e, tipo, recitemos (o mantra?) "eu me perdôo pelos meus erros e perdoo os que erraram comigo", avisa, com humilde sabedoria, que "...ninguém vai se tornar anjo ou ingressar em nenhuma irmandade secreta por causa disso. Você não será declarado “iniciado” em nenhuma ordem esotérica." Sou de opinião que toda filosofia de vida que busca o equilibrio interior, fala de amor e respeito à toda e qualquer forma de vida, e incentiva a reforma moral é válida. Sou espírita, mas penso dessa forma.

E finaliza com "... ninguém, jamais, nos prometeu que seria fácil..." (é uma citação?). Isso mesmo, Marco! Ñ é realmente fácil ser UM HOMEM DE BEM, mas é nosso dever tentar todos os dias, dia após dia, um dia de cada vez.

Um terno abraço fraterno
Eu (Mizica)


Olá!

Sendo espiritualista, reconheço a elevação da Doutrina Espírita. Penso como você. No frigir dos ovos, o conhecimento e a busca dos porquês (tarefa muito importante) quase sempre está à sombra de uma busca absolutamente prioritária: a elevação moral do ser.

Há uma parábola muito bonita (não me recordo bem; acho que está em "Jesus no Lar") que aponta duas pessoas que sobem uma montanha. Uma cuida de se elevar moralmente, enquanto a outra prioriza a aquisição de conhecimentos. Ao chegarem no cume, o homem de grande conhecimento ganha uma coroa de sabedoria e o homem de conduta íntegra ganha um par de asas. Apenas este último consegue seguir adiante, enquanto o outro teve que descer para conquistar suas asas.

É uma parábola... Há um grande simbolismo nisso tudo. Mas, enfim, parece-me bem apropriado.

Um abraço!

Marco
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Edmilson-SP em 07 de Maio de 2010, 15:10
Vivemos num mundo dualístico projetado pela mente condicionada. Tudo é duplo. Amor e ódio, saúde e doença, felicidade e infelicidade, etc.

O ser humano é aparência dualística, uma realidade superficial.

O problema é confundir o ego com o Ser. Nascemos como uma folha de papel em branco, depois nós assimilamos as crenças de condenação.

Não adianta fazer esforço para melhorar o ego, o ego não pode evoluir. O ego é uma ilusão adquirida. É preciso conhecer a nossa verdadeira origem interior. E não pense que a nossa verdadeira natureza seja um espírito em ilusão, imperfeito. Do contrário você estará condenado, e se esforçará em vão.

Há espíritos aparentemente imperfeitos devido suas convicções e crenças de condenação.

Não mais se considerando mal, o homem deixa de sê-lo. (Nietzsche)

Estudemos também um pouco de Advaita – Não-Dualidade para deixarmos de ser tão pessimistas e sombrios.

Não existem duas verdades. Deus é onipresente, só Ele existe em toda parte, dentro e fora de nós. Deus é onipotente, logo não existe nenhum outro poder oposto, que possa competir com Ele. O mal é uma ilusão, é uma crença.

O “mal” se revela porque geralmente se acredita mais no mal do que no bem!
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: lucyenneh em 07 de Maio de 2010, 15:14
[youtube=640,385]Rn97pEzrAUs[/youtube]

     Que a Paz e o Amor Infinitos de DEUS Recaiam sobre Todos.


     Queridos amigos e companheiros do Fórum Espírita, encarnados ou desencarnados, o intuito deste estudo, “O Homem de Bem”, é de refletirmos o que realmente estamos fazendo com esta maravilhosa ferramenta que DEUS nos deu, nosso corpo, e esta, que é, a imensa prova da MISERICÓRDIA DIVINA, a reencarnação!


     JESUS nos deixou várias frases: “Façam brilhar as vossas luzes”, “Seu pensamento está onde estão os tesouros do seu coração”...

     Enfim, em palavras figuradas nos disse para pensarmos como espíritos e não como encarnados, praticarmos a caridade, iniciando esta última dentro de nossos próprios lares. Não esperemos para amanhã, nem pensemos em deixar para uma próxima encarnação. Os tesouros que possuímos na terra, não passam de meros empréstimos DIVINOS.


Vamos estudar todo o tema em torno de “O Homem de Bem”, baseando-nos na Codificação Espírita.

Quais as características? Como identificar caracterísiticas mais ou menos desenvolvidas? Como desenvolvê-las? O que podemos fazer no nosso dia-a-dia? E outras questões relacionadas com este tema.


     Bons estudos, e, que os amigos, guias e mentores espirituais permaneçam presentes, iluminando sempre nossos pensamentos, e por conseqüência, nossos caminhos.

     Muita Paz.
 


     Irmão Hauch
 


Fontes bibliográficas:

O ESPIRITISMO, PAUL GIBIER, página 79

O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO, ALLAN KARDEC, cap.XVII; 3

O LIVRO DOS ESPÍRITOS. ALLAN KARDEC, questão: 918   

     
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: JEFSTALINHA em 07 de Maio de 2010, 15:40
Olá queridos,
Quero dividir com vocês o seguinte texto:

O homem de bem
Vejo que o homem de bem, se o é 100% do bem, já não é mais homem, está além. Temos, claro, Aquele que se fez homem, para ser nosso exemplo.
Creio que o assunto não possa ser tratado como 8 ou 80, mas sim que temos muitas conquistas pessoais para celebrarmos e outras para vencermos.
Estamos sempre em evolução, tendo já a percepção de como fazer. Não fazemos tudo o que é devido , com os olhos de quem ama a todos os irmãos encarnados ou desencarnados; mas já sabemos como fazer isto por exercício, para depois fazermos por amor.
Nos focando na família (escola divina) e na caridade (amor em movimento), temos como aferir nossas ações com constantes exames de consciência, e assim transpor o "ser" espírita na vida cotidiana, além dos muros dos centros e do nosso lar.
Vivemos num campo que sempre oferece várias formas de labor, não devendo esquecer o que foi dito pelo nosso amado mestre Jesus, a todos nós Naquela época, foi dito para o estado de consciência que detínhamos.
Cada qual, deve trabalhar a moeda recebida (reencarnação), pois quando o patrão (nossa consciência) vier nos cobrar o quanto nós aproveitamos esta oportunidade; tenhamos muita coisa que advogue a nosso favor.
Somos eternos e não podemos perder nosso tempo como encarnados, com as frívolidades oferecidas pelo ócio, orgulho e outras características que devemos suprimir.
Jesus, que resumiu os dez mandamentos de Moisés em apenas duas coisas: “Amai a Deus sobre todas as coisas, e ao próximo assim como Eu vos amei” deixou claro o valor da caridade. Não busquemos o fantástico. Apenas trabalhando a caridade, sentiremos algo tão gratificante que se tornará parte de nós. Se fizermos a caridade por um tempo e por algum motivo deixarmos de faze-la, sentiremos um vazio, que pode ser preenchido, e nos encherá o coração de alegria, é contagiante, seremos exemplos vivos, e assim polinizaremos àqueles que necessitarem, mesmo sem percebermos.
Isto nos fará um homem de bem. Isto nos elevará e nos aproximará a cada vez mais de Deus.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Elizabeth Caires em 07 de Maio de 2010, 15:45
Olá é a primeira vez que participo do Fórum, estou fazendo o Curso da Doutrina Espírita e acredito que entender a ação do bem sobre a vida, seja no particularismo de cada Lar, seja na estrutura geral de um povo, pode ajudar o ser humano a compreender que a única coisa que vai desaparecer para sempre, a única que tem sua morte garantida e os seus dias contados é a própria maldade, porque ela deixa de existir quando as pessoas se conscientizam de que não há interesses materiais ou bens físicos que durem mais do que a Tênue organização da matéria. Somente os Bens da alma são indestrutíveis e aqueles que os cultivarem com sabedoria serão comparados aos homens que edificaram sua casa sobre a Rocha, que suportou a ação da chuva, das tormentas dos agentes da natureza e não se arruinou.
  :)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: lucyenneh em 07 de Maio de 2010, 15:55
[youtube=640,385]Rn97pEzrAUs[/youtube]

     Que a Paz e o Amor Infinitos de DEUS Recaiam sobre Todos.


     Queridos amigos e companheiros do Fórum Espírita, encarnados ou desencarnados, o intuito deste estudo, “O Homem de Bem”, é de refletirmos o que realmente estamos fazendo com esta maravilhosa ferramenta que DEUS nos deu, nosso corpo, e esta, que é, a imensa prova da MISERICÓRDIA DIVINA, a reencarnação!


     JESUS nos deixou várias frases: “Façam brilhar as vossas luzes”, “Seu pensamento está onde estão os tesouros do seu coração”...

     Enfim, em palavras figuradas nos disse para pensarmos como espíritos e não como encarnados, praticarmos a caridade, iniciando esta última dentro de nossos próprios lares. Não esperemos para amanhã, nem pensemos em deixar para uma próxima encarnação. Os tesouros que possuímos na terra, não passam de meros empréstimos DIVINOS.


Vamos estudar todo o tema em torno de “O Homem de Bem”, baseando-nos na Codificação Espírita.

Quais as características? Como identificar caracterísiticas mais ou menos desenvolvidas? Como desenvolvê-las? O que podemos fazer no nosso dia-a-dia? E outras questões relacionadas com este tema.


     Bons estudos, e, que os amigos, guias e mentores espirituais permaneçam presentes, iluminando sempre nossos pensamentos, e por conseqüência, nossos caminhos.

     Muita Paz.
 


     Irmão Hauch
 


Fontes bibliográficas:

O ESPIRITISMO, PAUL GIBIER, página 79

O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO, ALLAN KARDEC, cap.XVII; 3

O LIVRO DOS ESPÍRITOS. ALLAN KARDEC, questão: 918   

     


BOM DIA.
este estudo é algo que supera muitos obstaculos
tanto de aprendizado como de conhecimentos.
gostei muito e tento atravez das mensagens e estudos
me tornar melhor pra mim mesma e para o proximo e
acima de tudo a deus.
espero receber mais estudos e conhecimentos.
obrigada por existir o forum espirita.

lucyenneh.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: lemari em 07 de Maio de 2010, 17:07
A Força do Homem de Bem

Texto de Léon Denis extraído do livro: “Depois da Morte”, cap IX – O Universo e Deus

Diante da vasta perspectiva de nossas existências, cada uma das quais é um combate para a luz, diante dessa ascensão prodigiosa do ser, elevando-se de círculos em círculos para o Perfeito, o problema do mal desaparece.

Sair das baixas regiões da matéria e ascender todos os degraus da imensa hierarquia dos Espíritos, libertar-se do jugo das paixões e conquistar uma a uma todas as ciências tal é o fim para o qual a Providência formou as almas e dispôs os mundos, teatros predestinados a lutas e trabalhos.

Acreditemos nela e bendigamo-la! Acreditemos nessa Providência generosa, que tudo fez para o nosso bem; lembromo-nos de que, se parecem existir lacunas em sua obra, essas só provêm da nossa ignorância e da insuficiência da nossa razão. Acreditemos em Deus, grande espírito da Justiça no Universo. Tenhamos confiança em sua sabedoria, que reserva compensações a todos os sofrimentos, alegria a todos as dores, e avancemos de coração firme para os destinos que Ele nos escolheu.

É belo, é consolador e doce poder caminhar na vida com a fronte levantada para os céus, sabendo que, mesmo nas tempestades, no seio das mais cruéis provas, no fundo dos cárceres, como à beira dos abismos, uma Providência, uma lei divina paira sobre nós, rege os nossos atos, e que, de nossas lutas, de nossas torturas, de nossas lágrimas, fez sair a nossa própria glória e a nossa felicidade.

É aí, nesses pensamentos, que está toda a força do homem de bem!
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: fernandes adalberto em 07 de Maio de 2010, 17:14
Para entende o tema, primeiramente necessitamos entende o nosso interior; cheios de vícios, que ás vezes, as nossas palavras soa erradamente.
Vivemos num mundo de falsidades, mentiras, orgulho, etc., aonde escondemos os nossos defeitos corrigindo uns aos outros, sem olhamos para dentro de nós mesmo, para melhoramos em nossa estadia terrena.
Aonde muitas vezes a nossa falta de fé, nos levar a desacreditar e achamos que somos os donos da verdade, quando na verdade somos apenas um andarilho a procura de nossa caminhada.
Uma das coisas que eu aprendi na vida, que devemos corrigir a nossa imperfeição, mudar as nossas atitudes perante aos nossos irmãos, sermos mais humildes, na procura de desenvolver em nossa mente, harmonia e paz.
Aonde eu procuro de forma determinada corrigir os meus defeitos que são muitos, mas que diminuir bastante no meu modo de proceder e de agir.
Como por exemplo: atitude que abolir da minha vida, que venho lutando contra outras barreiras viciosas.
1-   Tratava as pessoas mal, se ao menos saber que o meu tom de voz, fazia a pessoa pensa que eu estava tratando mal.
2-   Vivia criticando os outros, sem ao menos olhar o meus passos.
3-   Vivia me ostentando, quando eu percebi que não era nada humilde.
4-   Não ajudava a minha companheira, achando que eu homem, que eu não devia fazer nada, na ajuda dos serviços domésticos. (essa ainda estou treinando)
O homem de bem como diz o nosso mestre Jesus: è aquele que pratica a caridade, amor, justiça, e principalmente a sua modificação mental perante aos outros, para que possamos melhora o nosso modo de agir e de pensar.
Adianta irmão!
 Temos inteligência é não sabemos usar a sabedoria, porque os frutos de nossa colheita nos faz seguir em frente, conforme o nossos atos e conduta.
Procuro através desses princípios morais e espirituais, modificar ao meu modo de pensar e de agir, aonde através dessa atitude venho tendo motivos para sorrir, viver uma vida harmoniosa, sem vícios que afunda muitos seres na obsessão, mistificação, achando que não precisam ser modifica.
Aprendendo a cada dia seguir o verdadeiro caminho da vida.
Fernandes Adalberto
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: MarcoALSilva em 07 de Maio de 2010, 17:17
Vivemos num mundo dualístico projetado pela mente condicionada. Tudo é duplo. Amor e ódio, saúde e doença, felicidade e infelicidade, etc.

O ser humano é aparência dualística, uma realidade superficial.

O problema é confundir o ego com o Ser. Nascemos como uma folha de papel em branco, depois nós assimilamos as crenças de condenação.

Não adianta fazer esforço para melhorar o ego, o ego não pode evoluir. O ego é uma ilusão adquirida. É preciso conhecer a nossa verdadeira origem interior. E não pense que a nossa verdadeira natureza seja um espírito em ilusão, imperfeito. Do contrário você estará condenado, e se esforçará em vão.

Há espíritos aparentemente imperfeitos devido suas convicções e crenças de condenação.

Não mais se considerando mal, o homem deixa de sê-lo. (Nietzsche)

Estudemos também um pouco de Advaita – Não-Dualidade para deixarmos de ser tão pessimistas e sombrios.

Não existem duas verdades. Deus é onipresente, só Ele existe em toda parte, dentro e fora de nós. Deus é onipotente, logo não existe nenhum outro poder oposto, que possa competir com Ele. O mal é uma ilusão, é uma crença.

O “mal” se revela porque geralmente se acredita mais no mal do que no bem!


Mesmo assim, caro Amigo, em minha opinião uma coisa não exclui a outra. Veja:

http://www.forumespirita.net/fe/auto-conhecimento/duvida-a-respeito-dos-dragoes/msg106212/#msg106212 (http://www.forumespirita.net/fe/auto-conhecimento/duvida-a-respeito-dos-dragoes/msg106212/#msg106212)

http://www.forumespirita.net/fe/audio-video/deus-criou-o-mal/msg104744/#msg104744 (http://www.forumespirita.net/fe/audio-video/deus-criou-o-mal/msg104744/#msg104744)

http://www.forumespirita.net/fe/audio-video/deus-criou-o-mal/msg104273/#msg104273 (http://www.forumespirita.net/fe/audio-video/deus-criou-o-mal/msg104273/#msg104273)

http://www.forumespirita.net/fe/o-livro-dos-espiritos/explicando-o-evangelho-no-lar/msg103212/#msg103212 (http://www.forumespirita.net/fe/o-livro-dos-espiritos/explicando-o-evangelho-no-lar/msg103212/#msg103212)

Um abraço!

Marco
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Enilla em 07 de Maio de 2010, 17:20
Olá amigos!

Já sabemos a teoria de como sermos o Homem de Bem. Agora temos que partir para a prática, vivenciar realemente, essa amor, esta caridade, esta justiça!
Devemos nos esforçar sempre e observar cada atitude nossa, mesmo que pequena.
E é por pequenos atos que se faz grandes realizações.
Vamos fazer nossa parte para melhorar a Terra.
Convido a todos a repensar as atitudes com o Meio Ambiente!
O homem de bem se preocupa com o próximo, então vamos cuidar da herança que Deus nos deixou. É simples, podemos começar não jogando mais o lixo no chão e antes mesmo de descartar algo tentar reutilizá-lo e quando for comprar algo novo, reflita se realmente necessita daquilo. E nossa água, vamos economizar para as próximas almas que encarnarão neste planeta.
Enfim, estas são algumas dicas de como podemos ser realmente pessoas de bem.
Existem ainda infinitas maneiras.
Não deixe para amanhã! Comece hoje mesmo a progredir!!  ;)

Um abraço a todos.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: santuza54 em 07 de Maio de 2010, 18:14
O Homem de Bem,

Caros amigos,

 Homem de bem é aquele que compreende em seu sentido amplo e total, o que é compaixão, é conseguir sentir o que outro sente, é manifestar um coração aberto. É entender os medos, as fragilidades humanas. Pois nossa evolução espiritual está atrelada a de todos os outros homens, sem excessão. Estamos encarnados ao mesmo tempo e há que se considerar, que isso não é mera coincidência. É saber ler os homens com os olhos da alma, com suas imperfeições, com suas duras provações, com equanimidade. Viemos à Terra revestidos apenas com nosso próprio corpo, nada mais... e o que levaremos serão somente as nossas obras, o nosso aprendizado e o quanto conseguimos cumprir das missões que nos comprometemos, antes de reencarnarmos. O Homem de bem caminha paralelamente com a simplicidade, a humildade,  a caridade e sempre com Jesus. E para não deixar de citar um grande exemplo do homem de bem do nosso tempo: Francisco Cândido Xavier.  
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: anjonegro_sp1 em 07 de Maio de 2010, 18:21
concordo com o fato de termos de observar a nossa condição emocional pois que são nossas emoções o carro chefe de nossas açoes , e o verdadeiro homem de bem pondera seus atos quando controla suas emoções
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 07 de Maio de 2010, 18:43
Bem, companheiros. Sou novata nessa ferramenta e ainda não entendi direito como usá-la. Gostaria de participar assiduamente desse estudo O Homem de Bem, mas preciso de ajuda. Quem puder me orientar, estou disposta a prender e a me dedicar. Aguardo orientação. Abraços Fraternais, Gisella
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 07 de Maio de 2010, 19:18
Acredito que não é nada fácil seguir todos os tópicos do Homemde Bem como nos diz o Evangelho. Mas Deus nos deu algo muito valioso: o livre-arbítrio (ainda tem hifen??) e a vontade para seguirmos o nosso caminho. Como nos diz o Evangelho.. esse é apenas o começo... por isso... comecemos!!! Que tal começarmos pela nossa família?? Afinal, temos que começar pelo nosso próximo mais próximo, não é mesmo???
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Arthur BR em 07 de Maio de 2010, 19:25
Meus colegas de jornada:
                                  Encaro o "Homem de Bem" cada dia mais como um sêr em extinção, principalmente pq. na sociedade atual estamos divididos em "castas" onde a maioria sem cultura encara o bem como algo ultrapassado, que o importante hoje é se dar bem a qualquer custo, sem nem ao menos preservar a própria idoneidade, há uns dias atrás, na rua à noite, uma senhora passou mal (depois soubesse que teve um infarto), três rapazes passaram por essa senhora e contrariando a lógica que seria ajudá- la, retiraram sua bolsa e foram embora não sem antes rirem da situação, portanto esse fato por sí só evidencia a falência da juventude como esperança em dias melhores, que se há de esperar de jovens com essa atitude ? Claro que não devemos generalizar, mas o futuro é preocupante e a tendência se não houver uma profunda renovação social é o caos. Para os verdadeiros Homens de Bem a atitude não deve ser outra a não ser de cooperar com entidades sociais imbuídas com a justa causa de educar principalmente crianças que vivem à margem da sociedade.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Tamara F. em 07 de Maio de 2010, 19:44
Acredito que não é nada fácil seguir todos os tópicos do Homemde Bem como nos diz o Evangelho. Mas Deus nos deu algo muito valioso: o livre-arbítrio (ainda tem hifen??) e a vontade para seguirmos o nosso caminho. Como nos diz o Evangelho.. esse é apenas o começo... por isso... comecemos!!! Que tal começarmos pela nossa família?? Afinal, temos que começar pelo nosso próximo mais próximo, não é mesmo???

Adorei Gisella! A família é a nossa base, então um ótimo começo para nos aprimorarmos moralmente e ajudar quem amamos! Mas lembremos, que é muito fácil perdoar, saber ouvir e ser caridoso com quem está perto e temos afinidades. Então seja como for não deixemos de cultivar a caridade para com o próximo não tão próximo também!  ;)

Grande Abraço!

"O homem de bem é bom, humano e benevolente para com todos, sem distinção de raças, nem de crenças, porque em todos os homens vê irmãos seus. Respeita nos outros todas as convicções sinceras e não lança anátema aos que como ele não pensam."
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Zaba em 07 de Maio de 2010, 20:03
É a primeira vez que participo num Fórum Espírita porque nunca me senti com conhecimentos suficientes para o fazer. Hoje atrevi-me por achar que esta é também uma maneira de aprender.
Sobre o tema em debate há questões que gostaria de colocar uma vez que me parece ter um entendimento diferente sobre a nossa postura diário de modo a enriquecermo-nos como "Homem de Bem".
Os actos de Amor são sómente isso. E, julgo que "Actos de Amor" engloba o significado do que é ser "Homem de Bem".
Por exemplo todos os nossos actos de Amor para com os nossos semelhantes são apenas e simplesmente actos de Amor; ninguém nos fica a dever nada e reciprocamente.
Eu gosto de gostar - é uma frase que eu utilizo muito - e sinto-me bem gostando e amando toda a Criação de Deus. Nunca penso no proveito que futuramente poderei obter numa outra vida; acho que se o fizesse estaria a ser uma interesseira, uma oportunista. Não amaria Deus acima de todas as coisas e incondicionalmente.
Todos os dias procuro corrigir-me (tarefa bastante difícil pois às vezes somos cegos para não ver os nosso erros) para tentar aproximar-me àquilo que significa ser "Homem de Bem". Faço-o, porque acho ser o meu dever e não para obter "benefícios" posteriores. Faço-o porque Amo e respeito profundamente a Obra de Deus e tudo quanto através de Jesus Cristo Ele nos transmitiu. E, é por isso que ao ver os tremendos e maléficos erros que diáriamente cometemos contra o nosso Planeta, contra a Criação, tenho momentos de grande tristeza e vergonha por sermos tão ingratos. A estes nossos actos e instintos vergonhosos eu prefiro chamá-los de instintos malévolos em vez de animalescos porque a nossa maldade supera de sobremaneira a dos animais. Embora saiba que se utiliza em sentido figurado, sinto-o como se estivessemos a caluniar os animais.
Bem, peço imensa desculpa por tanta divagação.
Conclusão a minha questão é esta: ao estarmos a aperceiçoarmo-nos para nos aproximarmos do "Homen de Bem" com qualquer outra intenção que não seja simplemente por Amor a Deus e não para ter uma vida melhor após a desencarnação, não será uma atitude egoísta, desprovida de puresa?
Bem hajam todos. Recebam um abraço fraternal,
Zaba
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: hcancela em 07 de Maio de 2010, 21:11
Olá amigos(as)


Hauch por nossa parte , um bem vindo aos tópicos mensais e sucesso para ele.


Resumindo um pouco o que será " O Homem de bem" diria?

Aquele que cumpre com o " Dever".


SAUDAÇÕES FRATERNAS
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 07 de Maio de 2010, 22:29
Muito Obrigado irmão cancela, e todos os companheiro, já membros e iniciantes, espero que continuem!
Todos teem razão, somos "provados" a todo minuto, e, quanto mais evoluímos, mais somos espiados, até atingirmos uma certa vibração moral, que nos permite, manter-nos em equilíbrio. Lembremo-nos do que Paulo disse:
"Tudo me é lícito mas nem tudo me convém."

Muita Paz.


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 07 de Maio de 2010, 23:39
Amigo Zaba, não existe egoísmo em ser um homem de bem, pois a próxima e necessária etapa do homem de bem, que, aliás, é uma das atitudes que incorporam o amor, como você bem o disse; é a intensa caridade. Como exemplo, citarei nossa grande Joanna de Angelis, espírito que desenvolve trabalhos exaustivos com nosso querido médium Divaldo Franco, ao ser questionada pelo mesmo, se poderia “descansar” um pouco, este obteve como resposta: “Divaldo não tens tempo nem para um cafezinho...”, onde comenta um pouco sobre débitos do passado, sendo resgatados com glórias nesta encarnação.
Enfim “O Homem de Bem”, tem com hábito alegre, e, sente a necessidade de ajudar o próximo, em repartir com o próximo o único dele!


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: FABIOLA SUMAN em 08 de Maio de 2010, 00:07
concordo que somos seres imperfeitos, mais devemos nos esforçar diaria mente para sermos melhores,através da meditação,do desapego aos bens terrenos pois inumeras atrocidades ainda são praticadas por coisas meramente materias e perecives .Devemos buscar entender o mandamento maior AMAR A DEUS SOBRE TODAS AS COIAS E AO PROCIMO COM A SI MESMO.e orarmos e vigiarmos nossos pensamentos pois os atos e palavras são de origem dos nossos pensamentos ,e o exercicio constante para pensarmos somente no bem nos ajudara a procedermos melhor diante das adversidades da vida.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: aldapablo em 08 de Maio de 2010, 00:11
O HOMEM DE BEM E TUDO QUE QUEREMOS SER.ALDA
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Molinari em 08 de Maio de 2010, 00:32
É preciso que ao final de cada dia façamos uma análise de nós mesmos e busquemos ver o que conseguimos realizar em favor de nós mesmos e de nossos semelhantes. E assim dia a dia vamos verificando que é possível mudar, que é possível fazer essa mudança interior tão importante para a nossa trajetória evolutiva ser aproveitada ao máximo.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 08 de Maio de 2010, 01:21
Companheiros Fabiola, Alda e Molinari, vejo que já partilham dos pensamentos do homem de bem. Muitobom! É também importante, entendermos o perdão. Muitas vezes julgamos companheiros que cometem ditas atrocidades, é inato de nós, seres humanos, porém, foi dado pela misericórdia divina, uma última oportunidade a espíritos menos evoluídos, de outros orbes em nosso Planeta Terra, portanto, levemos em consideração que já passamos pelo mesmo estágio evolutivo, destas criaturas. Enfim perdoemos, para que sejamos perdoados.

Muita Paz.


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: allancardex em 08 de Maio de 2010, 01:39
o homem de bem. o tema é realmente muito interessante e ao mesmo tempo muito complexo,se parar-mos para analizar o momento atual em que a humanidade vive,veremos que os homens de bem estão sitiados,réfens de sua própria omissão,se atualmente a violencia grassa,a distorção de valores por parte dos jovens ignorando toda e qualquer orientação no sentido do respeito e amor ao proximo,deve-se quase que exclusivamente a omissão dos homens de bem,o homen de bem alem de cultivar tudo aquilo que esta enunciado nos textos,tem por obrigação ocupar seu lugar na sociedade, esclarecendo e orientando,enfrentando as adversidades politicas e sociais e tentando de todas as formas possivel impedir a perpetuação do mal,não basta indentificar o problema social,é preciso  apresentar soluções para aqueles menos esclarecidos de forma clara e objetiva, se Deus iluminou uma pessoa e deu a ela um intelecto previlegiado ela não pode ser egoista e levar consigo, ela tem que espalhar ao maior numero de pessoas possivel, desta forma estara fazendo o papel do semeador, semear sempre, a semente é depositado por mãos,a estas mãos cabe semear em qualquer tipo de solo. a germinação cabe a Deus.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: aldapablo em 08 de Maio de 2010, 01:44
BOA NOITE MEU IRMAO HAUCH VOCE DISSE BEM E PERDOANDO QUE SE E PERDOADO VAMOS FAZER O BEM AMAR NOSSO PROXIMO ,MUITA PAZ PARA VOCE.ALDA
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: TWIGUI em 08 de Maio de 2010, 02:14
Paz e bem irmãos. Eu quero ser uma pessoa de bem,por isso estou em processo de construção;aprendendo a cada dia;tentando acertar os pontos em que errei;perdoando-me pelas minhas falhas humanas;é difícil a caminhada e muito longa,continuo perseverando a cada manhã.Talvez não chegue a ser uma mulher na totalidade de bem nesta reencarnação,mas o que importa é que dei o primeiro passo e acredito que um dia todos vamos ser pessoas de divina luz,basta querer se aperfeiçoar.Um abraço fraterno à todos.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Aracy em 08 de Maio de 2010, 02:43
Boa Noite Irmãos
Além de todas as atribuições já citadas, que deve um homem de bem deter em si, lembro as palavras de um Bom Homem de bem: Francisco de Assis.

Que o  Homem de Bem
Seja instrumento da Paz de Deus
Onde houver ódio, que leve o amor
Onde houver ofensa, que leve o perdão
Onde houver discórdia, que leve a união
Onde houver dúvida, que leve a fé
Onde houver erro, que leve a verdade
Onde houver desespero, que leve a esperança
Onde houver tristeza, que leve a alegria
Onde houver trevas, que leve a Luz

Que procure mais ser consolado, do que consolar
Compreender, que ser compreendido
Amar, que ser amado.

Que o Homem de Bem Saiba
Que é dando que se recebe (a cada um segundo suas obras)
É perdoando que se é perdoado (perdoa a ti mesmo como perdoas ao próximo)
E é morrendo que se vive (renasce para a vida espiritual)
Para a vida eterna (a vida sempre continua)

Paz aos corações
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: macili em 08 de Maio de 2010, 02:50
Lendo as observações de todos os amigos do forum, sou da opinião que devemos todos fazer o esforço necessário para podermos atingir aos poucos as atitudes de "um homem de bem", amando, respeitando o próximo, incluindo a natureza e tudo que Deus criou, nos distanciando dos vícios, praticando a caridade, etc... enfim, nos melhorando através do conhecimento dos ensinamentos do nosso querido Mestre Jesus, através da doutrina espírita.

Acabei de ler um texto que achei válido postá-lo aqui para refletirmos e aos poucos começarmos a colocar em prática o teor da mensagem.

___________________

CONDUTA VERDADEIRA

Não há mérito quando se mantém paz somente entre corações pacíficos.
Exercite a segurança entre belicosos.
Não é vantagem amar somente cordatos e bons.
Atenda aos odientos e viva cristãmente entre eles.
Não é atestado de fé conservar a alegria entre os que gozam de saúde.
A verdadeira felicidade se comprova, vivendo-se com júbilo entre enfermos e infelizes.
Não demonstra retidão quem se porta dignamente junto a caracteres austeros.
Viva com dignidade ao lado de defraudadores.
Não produz excepcionalmente aquele que trabalha vivendo com trabalhadores.
Trabalhador real é quem labora entre preguiçosos.
Não reclamar quando todos reclamam, embora com razão.
Não maldizer quando a cólera se alastra, apesar do desejo de imprecar.
Não agredir quando a luta se trava, mesmo com oportunidade de o fazer.
Ser inocente e superar injúrias.
Não fazer mal nem com o corpo, nem com a língua, nem com o pensamento.
Abster-se de toda violência com fracos e fortes, seguindo o rumo certo.
Guardar a lealdade, quando o oportunismo oferece fácil triunfo, é despertar para a luz da verdadeira sabedoria, encontrando-se com o alimento divino da integração no bem, sem qualquer recompensa do mundo para a própria satisfação.

Marco Prisco/Divaldo Franco
Glossário Espírita-Cristão
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: marcos duarte lemos em 08 de Maio de 2010, 03:16
O homem de bem é aquele que procura seguir os ensinamentos que Jesus nos deixou procurando assim conhecer suas imperfeições e fazendo sua reforma intima.
Agindo assim, faz a caridade e respeita seus semelhantes .
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Enilla em 08 de Maio de 2010, 03:29
Macili, linda mensagem de Divaldo Franco!
O Homem de Bem age em meio aos doentes, aos mais necessitados de Jesus.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: 1Berto em 08 de Maio de 2010, 03:34
Prezados companheiros.

Resolvi destacar algumas frases dos participantes desse tema:

Frase 1: Não é à toa que TODAS as correntes espiritualistas pregam  (suplicam) que o homem deve buscar controlar suas emoções.

Frase 2: conservamos ainda muitos " instintos animalescos" que muitas das vezes nos deixamos dominar.

Frase 3: A dor nos faz mais tolerantes, mais benevolentes, mais indulgentes, mais capacitados ao perdão.

Frase 4: Somos integralmente responsáveis por tudo o que fazemos ou deixamos de fazer.

Frase 5: reconheçamos os nossos erros e nos perdoemos.

Acrescento o seguinte:

O pobre ser humano nascido em ambiente sumamente competitivo, herdeiro de uma estrutura biológica de centenas de milhares de anos, chumbado a necessidades e carências profundas e inevitáveis, carregado de um pesado condicionamento psicológico, saído, recentemente da natureza senciente, e fragmentado numa sociedade viceralmente injusta só se tornará um "homem de bem" se cumprir todas as regrinhas acima mencionadas?
Não é exigir demais desse defunto que procria?
Esses "mandamentos" não o infernizam mais do que o põe de pé?
Não o faz sentir-se mais esmagado ainda?
Não o irá neurotizar mais do que já é?

Reflitamos mais sobre isso.

Respeitosamente
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: macili em 08 de Maio de 2010, 04:38
Olá Enilla,

Realmente é uma bela mensagem que ele nos passa.
Através das reencarnações acredito que iremos gradativamente alcançando nossa melhora, nos tornando homens de bem, sem nos culparmos, apenas entendendo que devemos trabalhar, nos esforçar e através da prática do amor e do bem, um dia .... chegaremos lá.
Fiquem na paz do Senhor!
Macili
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Aracy em 08 de Maio de 2010, 06:28
 Irmão 1Berto

Creio que cada "regrinha" mencionada, não é propriamente uma regra. Mesmo porque o homem de bem também tem livre-arbítrio, e sob o ponto de vista da doutrina espírita, não há dogmas, à excessão da reencarnação.
Penso, que sejam mais linhas de conduta a adotar, a seguir, a se espelhar, de acordo com o grau evolutivo de cada espírito encarnado.
Não podemos querer, por exemplo, que uma criança de funções intelectuais normalmente cronológicas, venha a nos desvendar mistérios da cosmologia, astronomia, física quântica, ou qualquer outra ciência a qual, seu cérebro ainda em desenvolvimento não possa sequer assimilar os conceitos.
Então, que cada um que deseje, por sua livre vontade ser um homem de bem pode analisar as citações, seguindo-as ou não de acordo com seu entendimento.
O bem é sempre o bem. Mesmo inscipiente, mesmo ainda imaturo no que concerne às idéias, o homem como as compreender e procurar vivê-las, certamente será um homem de bem.
Somos ainda imperfeitos, concordo, e eu, pessoalmente, ainda não atingí a maturidade evolutiva para cumprir, honestamente, nem a metade das regras. Mas o fato de que elas me levam a questionar-me o porquê da falta de aplicação, já sinto como um passo à frente na caminhada ao meu autoconhecimento.

Muita Paz a Todos
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 08 de Maio de 2010, 08:23
   Que a paz e o amor infinitos de DEUS recaiam sobre todos.

   Companheira Macili, diante de sua mensagem, psicografada por Divaldo, só tenho a declarar que, o que temos a fazer é espelharmo-nos nela, pois nela está contido tudo que esperamos de um "verdadeiro espírita". E como menciona o próprio Divaldo, ele não desperta um dia sequer, e se levanta, sem antes mentalizar o MESTRE JESUS.

   Muita Paz.


   Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 08 de Maio de 2010, 08:48
    Olá Enilla.
    Pelo que tenho acompanhado de seus posts no fórum, conhece bem a Doutrina, assim como a maioria que aqui tem participado, graças a DEUS. Se conseguir por em prática suas sábias palavras, será maravilhoso. Peço-lhe humildemente, assim como, cada amigo que aqui comparece; tome por exemplo a companheira Aracy, elucidando alguma dúvida equívoca, que ache correto ponderar, de um irmão que colocou sua resposta acima. Mal comparando, porém, vale a pena citar as palavras de NOSSO MESTRE aos apóstolos: "...Envio-lhes como cordeiros entre os lobos, sejam "espertos" como a serpente e inofensivos como os pombos..."

    Muito Obrigado e Muita Paz a todos.


    Irmão Hauch

Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 08 de Maio de 2010, 09:15
Amigo 1berto, que devemos seguir estas regras, sim é fato. Porém cada um segue a seu tempo, lembre-se: "Somos os herdeiros de nós mesmos", para isso, nos foi dado o livre arbítrio, mas só colheremos o que plantamos. Não nos enganemos “...a quem menos tem mais se dará...” e “os últimos serão os primeiros”. Veja que contradição, é dito e escrito, por irmãos da erraticidade, que uma das provas mais difíceis, se não, a mais difícil para nós encarnados é a da riqueza.
Reflita meu prezado irmão, e, qualquer dúvida exponha, não pense que aqui só há “santos”, te digo por mim mesmo, estamos em iguais condições e compreendo-lhe perfeitamente, porém, a lei é uma só!

Muita Paz.


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 08 de Maio de 2010, 09:31
Acho muito importante esta parábola do Rico e Lázaro:

"Havia um homem rico, que se vestia de púrpura e de linho finíssimo, e que todos os dias se regalava esplendidamente. Havia também certo mendigo, chamado Lázaro, coberto de chagas, que estava deitado ao seu portão, desejoso de fartar-se com migalhas que caiam da mesa do rico, mas ninguém lhes dava; e os cães vinham lamber-lhe as úlceras.
"Morreu o mendigo, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; morreu também o rico, e foi sepultado.
"No Hades, estando em tormentos, levantou os olhos e viu ao longe Abraão e a Lázaro no seu seio.
"E clamou: Pai Abraão, tem compaixão de mim! E manda a Lázaro que molhe a ponta do seu dedo, e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama!
"Mas Abraão respondeu: Filho, lembra-te de que recebeste os teus bens na tua vida e Lázaro do mesmo modo os males; agora, porém, ele está consolado, e tu em tormentos. Demais, entre nós e vós está firmado um grande abismo, de modo que os que querem passar daqui para vós não podem, nem os de lá passar para nós.
"Ele replicou: Pai, eu te rogo, então, que os mandes à casa de meu pai (pois tenho cinco irmãos) para os avisar a fim de não suceder virem eles também para este lugar de tormento! Mas Abraão disse: Eles têm Moisés e os profetas; ouçam-nos. Respondeu ele: Não, Pai Abraão, mas se alguém for ter com eles dentre os mortos, hão de se arrepender. Replicou-lhe Abraão: se não ouvem a Moisés e aos profetas tampouco se deixarão persuadir, ainda que ressuscite alguém dentre os mortos. "
(Lucas, Cap. XVI, v. 19-31.)


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 08 de Maio de 2010, 09:38
Bem, companheiros. Sou novata nessa ferramenta e ainda não entendi direito como usá-la. Gostaria de participar assiduamente desse estudo O Homem de Bem, mas preciso de ajuda. Quem puder me orientar, estou disposta a prender e a me dedicar. Aguardo orientação. Abraços Fraternais, Gisella

Seja muito bem vinda Gisella, e já está participando, basta expor seus pensamentos.

Muita Paz.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Zaba em 08 de Maio de 2010, 12:03
Muito obrigada irmão Hauch pela sua explicação. Tem toda a razão.
Já agora fazendo referência ao comentário que faz aos companheiros Fabiola, Alda e Molinari sobre os Seres Humanos que cometem atrocidades, estou plenamente de acordo consigo. Mas isso não significa que não me sinta profundamente triste e envergonhada perante as acções destes companheiros. Claro que entendo o estado pelo qual estão a passar e por isso tenho uma enorme compaixão. Quanto ao perdão, quem sou eu para perdoar seja quem for?... Primeiro tenho de olhar para mim própria e procurar corrigir as minhas faltas.
Ontem quando li o exercício do espelho que nos ensinava um dos nossos companheiro, comecei a pô-lo em prática; é realmente uma maneira eficaz de nos confrontarmos com nós próprios e ter uma consciência realista dos nossos actos ao final do dia.
Continuarei na minha aprendizagem continua. Muito obrigada por tudo quanto comecei a aprender neste Fórum.
Um forte abraço fraterno a todos,
Zaba
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: filhodobino em 08 de Maio de 2010, 15:39
Saúde e Paz a todos irmãos estudantes,
"O homem de bem interroga a própria conciência"! "????"
Porque as interrogações para a frase acima?"????"
Penso assim:
Este é o nascedouro ou desvituadouro(será que essa palavra existe?), para todo homem de bem...
Será o nascedouro em todo instante, que o homem interrogar sua própria conciência e tiver a coragem de se auto-responder em verdade para consigo mesmo e com a nescessária caridade para se perdoar ao invés de se auto-punir, e se dispor às reparações cabíveis.
Será o desvirtuadouro em todo instante que o homem interrogar sua própria conciência e fraquejar e se enovelar nos desculpismos... Não digo desculpismos no sentido de pedir desculpas a quem porventura tenhamos ofendido, (isso é reparação, obrigatória), digo, desculpismos para consigo mesmo.
Somos, Fomos ou seremos instados (como o Cristo o foi ne deserto, tentado), a toda vez que interrogarmos nossa conciência, a sair pela tangente...
"Ah! mas também quem mandou ele(a), falar ou fazer aquilo?"
Taí o desculpismo, que nos desvirtuará no sentido de nos afastarmos do caminho do homem de bem...
Nossa, como me lembro de quantas vezes me auto-justifiquei assim, doutras vezes mesmo tendo permanecido calado diante de alguma ofensa, fiquei treinando respostas adequadas e dialogando comigo mesmo:
"Burro! onde voce estava com a cabeça que não lhe respondeu assim, e assim, e desse jeito, ....
Treinava horas a fio, e quando me sentia pronto com as respostas na "ponta da lingua", ficava torcendo para surgir alguem que repetisse a mesma ofensa, pra que eu então pudesse lhe responder na "lata", e desafogar o ressentimento guardado.
Geralmente para minha surpreza, sempre aparecia outrem ou a mesma pessoa e novamente me dizia.... algo....  que me fazia sentir ofendido.... mas "droga", desta vez ele falou diferente, e para esta de agora eu ainda não tinha treinado a resposta...  então treinava esta outra, até ficar com a resposta decorada, prontinha para desabafar.... e assim, fiquei treinado em responder mais de mil ofensas, todas decoradinhas, "na ponta da lingua",....
Hoje, estou treinando como esquecer todas as respostas que me custou tanto tempo e energia para aprender...
Irmãos, dá pra escrever um livro...
Então, Louvado seja N.S.J. o Cristo, que tem me permitido refletir no homem de bem!
Saúde e Paz a todos!
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Enilla em 08 de Maio de 2010, 15:57
Olá Hauch.
Eu conheci este site agora.
Ainda estou começando e apredendo como funciona o fórum, mas obrigada pela dica.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 08 de Maio de 2010, 17:06
Amigo Hauch, agradeço seu aconchego com quem está chegando, como eu.
Acredito que um dos temas mais difíceis de se estudar no Evangelho, é exatamente este, sobre o Homem de Bem.
Isso porque ele mexe exatamente com as nossas imperfeições, mostrando o quanto ainda temos que caminhar na estrada evolutiva.
Mas, como disse Jesus, que quem quisesse segui-Lo deveria deixar tudo para trás, devemos encarar essa afirmativa como sendo, principalemente, nossos vícios morais. E como Ele não vivia uma vida utópica, nos mostrou exatamente como fazer isso: Amar o nosso próximo como a nós mesmos e Fazendo aos outros tudo quanto gostaríamos que os outros nos fizessem...
É difícil, com certeza... Ele jamais disse que seria fácil... mas não é impossível...
Quem quiser um modelo a seguir, mais próximo de nós, recomendo o livro 100 anos de Chico Xavier, Fenômeno Humano e Mediúnico - de Carlos Baccelli. Um homem como nosso Chico (pois ele é de todos nós) merece ter sua vida "copiada" por aqueles que querem se tornar um Homem de Bem...
Abraços fraternos a todos
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 08 de Maio de 2010, 17:15
Irmão 1Berto
Aracy (nome da minha mãezinha...) concordo plenamente com você. Somos seres que estamos vivendo ainda na infância espiritual, que estamos aprendendo com cada nova oportunidade concedida por Deus. Nossa consciência nos mostra o caminho a seguir e nosso livre-arbítrio nos impulsiona para onde está o nosso tesouro. Devemos empreender toda força para não errar?? Com certeza... mas não podemos viver da culpa por algo que não conseguimos realizar.. O sol vem novamente nos mostrar que temos uma outra oportunidade de aprendizado..
Muita paz!!

Creio que cada "regrinha" mencionada, não é propriamente uma regra. Mesmo porque o homem de bem também tem livre-arbítrio, e sob o ponto de vista da doutrina espírita, não há dogmas, à excessão da reencarnação.
Penso, que sejam mais linhas de conduta a adotar, a seguir, a se espelhar, de acordo com o grau evolutivo de cada espírito encarnado.
Não podemos querer, por exemplo, que uma criança de funções intelectuais normalmente cronológicas, venha a nos desvendar mistérios da cosmologia, astronomia, física quântica, ou qualquer outra ciência a qual, seu cérebro ainda em desenvolvimento não possa sequer assimilar os conceitos.
Então, que cada um que deseje, por sua livre vontade ser um homem de bem pode analisar as citações, seguindo-as ou não de acordo com seu entendimento.
O bem é sempre o bem. Mesmo inscipiente, mesmo ainda imaturo no que concerne às idéias, o homem como as compreender e procurar vivê-las, certamente será um homem de bem.
Somos ainda imperfeitos, concordo, e eu, pessoalmente, ainda não atingí a maturidade evolutiva para cumprir, honestamente, nem a metade das regras. Mas o fato de que elas me levam a questionar-me o porquê da falta de aplicação, já sinto como um passo à frente na caminhada ao meu autoconhecimento.

Muita Paz a Todos
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Tathi_G em 08 de Maio de 2010, 17:24
Realmente, o maior perigo é quando começamos a arrumar desculpas para nossos vícios. Por exemplo, a fofoca. Ela vem cheia de disfarces, sempre achamos que não tem problema falar só um pouquinho dos outros.

Neste momento deveríamos interrogar nossa consciência sob o seguinte aspecto: "E se estivessem outras pessoas falando de mim exatamente isso?". Com certeza não iríamos gostar, e começam a surgir os mas. "Mas o fulano... ", "Mas eu...". E criamos as deculpas para nossos vícios. Mas, quem estamos enganando? Nós mesmos apenas.

Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: aldapablo em 08 de Maio de 2010, 18:10
MEU IRMAO HAUCH BOA TARDE ESTOU LENDO TUDO QUE ESTAO POSTANDO ESTA SENDO MUITO INTERESANTE POIS EU ESTOU FELIZ COM O QUE ESTOU APRENDENDO COM NOSSOS AMIGOS SOU HUM HOMEM DE BEM MAS TENHO TANTO ,TANTO QUE FAZER PARA MEU PROXIMO .MUITA PAZ A TODOS .ALDA
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: L@CERD@ em 08 de Maio de 2010, 20:27
HOMEM DE BEM..
É meus irmãos....Esse assunto é inesgotável. Na minha opinião de principiante,estamos longe de ser HDB. pois estamos bem distante da perfeição. Mas temos que ir galgando degrau por degrau, que com certeza chegaremos lã . Não podemos desistir pois iremos encontrar grandes  barreiras. Portanto, Orai e Vigiai e tbem Instrui-vos.
PAZ a todos fiquem com DEUS o  mestre JESUS.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Elpi em 08 de Maio de 2010, 20:44
Olá a todos. Sou novata no Fórum e é a segunda vez que eu participo de um estudo.  Apesar de conhecer a Doutrina há muitos anos, só agora na idade da maturidade é que resolvi ler as bibliografias de Kardec e de outros autores espíritas. Espero aportar meu grao de areia nesse debate. ;) E inicio afirmando, o difícil  que é ser um homem de bem, dentro dentro desse mundo de provas e expiaçoes. Porém nao impossível. Faz sete anos que vivo fora do Brasil.Certos detalhes do día a dia dessa nova cultura me causaram muito mal estar. E,justamente por isso, foi ue busquei desesperadamente, entender o porquê de certos comportamentos que muito me incomodavam. Eu nao podia perder minha essência, tudo que aprendi de depositivo na minha sociedade. Afinal eu havia nascido alí! E muitas vezes fui considerada por muita gente pessoa tola e infantil, por demonstrar minha fé em Deus, de me declarar espírita, de nao concordar com o egoísmo, a hipocrisia as falsas aparências. Sofri muito, mas aprendi a conhecer-me. Aprendi o valor do silêncio interior. Aprendi o valor da oraçao. Aprendi o valor da solidao. Aprendi o valor da familia. Aprendi o valor da vida. Aprendi a buscar o Senhor nas minhas afliçoes. Estou caminhando com todas minhas enormes imperfeiçoes e espero nao sair do caminho...quem sabe um dia serei um Homem de Bem. É o desejo do meu coraçao.

Saludos
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: PC Faria em 08 de Maio de 2010, 20:58
Olá meus amigos e confrades da Doutrina Espírita, esta é minha 1a participação neste fórum. Gostaria primeiramente de parabenizar à toda a equipe do Fórum Espírita pelo excelente trabalho de divulgação da Doutrina.

Com relação a este tema, com certeza como já disseram anteriormente neste fórum, estamos ainda muito longe da perfeição e muitas experiências ainda nos aguardam. Depois de conhecermos todos os itens relacionados pela Doutrina como Homem de Bem e que também foram mencionados aqui neste fórum, chegamos à reflexão de que o nosso estágio de habitante de um planeta de Provas e Expiação como é a Terra, ainda estamos longe de seguir na íntegra as palavras do Mestre, nas quais por exemplo dizia "Amai os vossos inimigos". Estamos mais para "Suportai os vossos inimigos", sendo assim temos um longo caminho. Porém não nos desanimemos, pois já percorremos também um outro longo caminho que já nos tirou dos tempos da barbárie.
Na época de Jesus ele disse que devemos perdoar "70 x 7 vezes", ou seja, matematicamente 490 vezes, que era um número absurdo de vezes que deveríamos perdoar naquela época. Como os tempos mudaram e a tecnologia nos ajuda a compreender muito mais dígitos, portanto se Jesus estivesse conosco em nosso tempo, talvez diria que devemos perdoar "7.000.000 de Terabytes x 7.000 Gibabytes de vezes". Acredito que dê para chegarmos nisto! Não é mesmo?
Brincadeiras a parte, o importante é que estamos lutando para nos melhorar, podemos perceber nitidamente no dia-a-dia quantas coisas mudaram para melhor, com relação ao passado. Estamos amadurecendo espiritualmente. Se a dor ainda é necessária para a nossa burilação, é porque ainda não estamos suficientemente maduros.
Bom amigos, desculpe-me pelo longo texto, foi a motivação que fez isso, mas prometo que nos próximos tópicos procarei ser mais breve.
Então, que possamos ter ótimas oportunidades de crescimento espiritual, porque com certeza não estamos sozinhos, pois Jesus já disse que "Nenhuma das ovelhas se perderá".
Bom estudos para todos e que DEUS TE PERSIGA!
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: PROTEU em 08 de Maio de 2010, 21:27
Somos como Gema de pedra preciosa Bruta, sem brilho; pronta para ser lapidada e para isso passamos por diversos processos de lapidação. Que espiritualmente seria as nossas diversas encarnacoes. Por isso meus irmãos para tornar nos espíritos do bem devemos principalmente vigiar, pois como no próprio texto diz somos animalescos e nossos instintos nos enganam.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Dothy em 08 de Maio de 2010, 22:09
Sempre faço estes dois questionamentos,Como estou longe desses lindos conceitos que caracteriza o homem de Bem,mas sempre com a Esperança de progredir. A luta é árdua,para vencer as imperfeições,modificar atitudes,reavaliar a conduta,trabalhar a tão almejada Reforma Intíma,sem Martirío,perdoando nossos irmãos,mas também nos perdoando... Jesus nos deus estes consolo Vós Sois Deuses..Que Brilhe Vossa Luz!!!!..Quando isto acontecerá???Quando trabalharmos as virtudes,lutando contra  os defeitos...
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Washington Bacelar em 08 de Maio de 2010, 22:37
Desde 1998 participando de grupos espíritas pela internet, esse grupo é muito afinado.
Sobre esta mensagem, eu tenho uma dúvida. No texto está posto que "(...) Seu primeiro movimento é de pensar nos outros antes de pensar em si (...)". Logo mais a frente, neste capítulo XVI, item 7, entitulado: "O Dever", diz na primeira frase: "O Dever é a obrigação moral, diante de si memo primeiro, e dos outros em seguida."
Pronto, qual setença devo seguir?   ???
Grato
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: sensitive em 08 de Maio de 2010, 22:42
Ola!

os homens sempre estiveram empenhados no seu bem estar, sem ligarem maior importancia ao bem estar de próximo.O homem do bem no entanto, é aquele que reflete os esforços no sentido de dar ajuda, assistência, instrução, educação e conforto aos mais afortunados.

Todos nós podemos atribuir para um mundo melhor, basta um pensamento de amor, um gesto de bondade, de fraternidade para com o nosso proximo.

A suprema bondade está ligada ao nosso coração, o único bem que o homem pode proporcionar a espírito, ou seja , a si próprio, é o que de bom, de útil e proveitoso consiga realizar em favor do seu próximoneste plano de vida,

Abraço

Sensitive
 


Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: cigana baiana em 08 de Maio de 2010, 23:28
Olá Amigos!

Para muitas pessoas a Doutrina Espírita parece uma doce ilusão, muitos nos têm por visionários, mas a questão não é está, devemos nos questionar se de fato agimos com o outro da maneira que gostariamos que o outro agisse para conosco. O meu parâmetro de bondade deve partir dessa máxima e, ainda que o outro nos faça mal, nos magoe, traia o nosso afeto, confiança, dentre outras torpezas que ainda faz parte da natureza humana, devemos nos questionar eu tenho que ser desleal porque vivi uma experiência desagrádavel que gerou em mim dor e sofrimento?

Devemos levar em conta que embora a nossa naturaze seja espiritual, muitos ainda estão longe de ter conquistado virtudes que os classifiquem como ser espiritualizado é preciso levar em conta que somos homens e mulherers presos as vicissitudes terrenas, amamos, sofremos, erramos, ferimos, somos feridos porque nos deixamos ferir.

Cuidar do outro implica em cuidar de si, por isso devemos cuidar primeiro de nós, sem contud, sermos egoistas, pois de tal sorte, estaremos pronto para conviver com o outro. Ajuda-te e o céu te ajudará, nós só damos o que de fato possuimos.

"A minha paz eu vos deixo, a minha paz eu vos dou, não vos dou a paz do mundo por não possuí-la".

Muita paz!

Creuza
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Kenia Fidalgo em 09 de Maio de 2010, 01:24
Desde 1998 participando de grupos espíritas pela internet, esse grupo é muito afinado.
Sobre esta mensagem, eu tenho uma dúvida. No texto está posto que "(...) Seu primeiro movimento é de pensar nos outros antes de pensar em si (...)". Logo mais a frente, neste capítulo XVI, item 7, entitulado: "O Dever", diz na primeira frase: "O Dever é a obrigação moral, diante de si memo primeiro, e dos outros em seguida."
Pronto, qual setença devo seguir?   ???
Grato

boa noite meu caro amigo,

Penso que quando no texto diz "Seu primeiro movimento é de pensar nos outros antes de pensar em si" ele faz referencia à cariade, á necessidade de doar -se  ao proximo, de colocar a caridade como mister e segui- la , pensando sempre em fazer ao bem para os irmaos , e quando ele cita , veja bem, é intitulado, "O Dever", "O Dever é a obrigação moral, diante de si memo primeiro, e dos outros em seguida". Penso que diz respeito aos falsos moralistas, que transbordam conhecimento, enriquecem palestras e muitas das vezes nao praticam a caridade dentro de seus proprios lares. Em assim sendo, penso eu, que a obrigacao moral que temos é de primeiro fazer a REFORMA INTIMA de nosso ser, ou ao menos tentemos estar no caminho do bem, tentando melhorar nossos vicios e corrigir nossos defeitos,  para que depois possamos de fato auxiliar na doutrina no que diz respeito a conselhos e etc,
Por favor amigos, caso esteja equivocada por favor me corrijam, todavia, a interpretacao que fiz acerca dessas frases, foi esta,
Espero ter elucidado ,

Abraco a todos,
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: RuyLFreitas em 09 de Maio de 2010, 01:33
Oi! Prezados amigos irmãos.

Engraçado! Eu costumo valorizar o bem de todos, porém o bem Intrínseco em mim o vejo muito a quem de ser assemelhado ao bem preciso.

Faz sentido para mim faze-lo, mas se é bem realmente; sei lá! Só faço aquilo que queria para mim somente isto, pois me coloco no lugar de quem necessita, até mesmo de apenas um sorriso.

Um forte abraço, cheio de Paz e Luz.  
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 09 de Maio de 2010, 01:59
Acredito que não é nada fácil seguir todos os tópicos do Homemde Bem como nos diz o Evangelho. Mas Deus nos deu algo muito valioso: o livre-arbítrio (ainda tem hifen??) e a vontade para seguirmos o nosso caminho. Como nos diz o Evangelho.. esse é apenas o começo... por isso... comecemos!!! Que tal começarmos pela nossa família?? Afinal, temos que começar pelo nosso próximo mais próximo, não é mesmo???

Adorei Gisella! A família é a nossa base, então um ótimo começo para nos aprimorarmos moralmente e ajudar quem amamos! Mas lembremos, que é muito fácil perdoar, saber ouvir e ser caridoso com quem está perto e temos afinidades. Então seja como for não deixemos de cultivar a caridade para com o próximo não tão próximo também!  ;)

Grande Abraço!

"O homem de bem é bom, humano e benevolente para com todos, sem distinção de raças, nem de crenças, porque em todos os homens vê irmãos seus. Respeita nos outros todas as convicções sinceras e não lança anátema aos que como ele não pensam."

Oi, Tamara... que bom que vc usou minha citação... fiquei muito feliz...
Mas será que é facil perdoar quem está perto da gente?? Se assim fosse, não teríamos tantas famílias se desfazendo por bobagens, por um não aceitar o erro do outro. E, às vezes, por puro orgulho e egoísmo.
Acredito que, quando aprendermos a conviver, amar sinceramente aqueles que compartilham conosco nossa existência, podemos amar e perdoar os que estão mais distantes. Se fosse tão fácil perdoar, será que seria preciso o Pai de Amor e Misericórdia nos dar a benção do esquecimento ao reencarnarmos??
Realmente devemos amar indistintamente como nos ensinou Jesus: "ama a teu próximo como a ti mesmo", mas ainda não conseguimos NOS amar!!!
Gente, como é bom podermos debater um assunto tão importante com pessoas que entendem Doutrina Espírita e procura seguir seus postulados!!!!!!!!!!!
Se eu soubesse que era tão bom, teria entrado antes... O que não faz um descanso forçado de 2 semanas (tendinite aguda no tendão do pé direito... aiaiai) para encontrar tantas coisas boas nessa rede!!!
Obrigada pela oportunidade, pessoal!!!
Que Jesus sempre inspire os nossos propósitos...
Muita Paz a todos...
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 09 de Maio de 2010, 02:08
Desde 1998 participando de grupos espíritas pela internet, esse grupo é muito afinado.
Sobre esta mensagem, eu tenho uma dúvida. No texto está posto que "(...) Seu primeiro movimento é de pensar nos outros antes de pensar em si (...)". Logo mais a frente, neste capítulo XVI, item 7, entitulado: "O Dever", diz na primeira frase: "O Dever é a obrigação moral, diante de si memo primeiro, e dos outros em seguida."
Pronto, qual setença devo seguir?   ???
Grato

Washington, boa noite...
Não sou nenhuma sumidade no que diz respeito à Doutrina Espírita. Sou uma aprendiz e eterna estudante. Mas dentro daquilo que já estudei, acredito que devemos realmente começar nossa trajetória pensando em nós mesmos, no sentido de avaliar o que temos para dar, pois só somos capazes de doar aquilo que temos. Como doar amor, se não temos amor?? como doar sorriso se estamos entristecidos?? enfim, por ai vai.
Jesus nos disse "ama a teu próximo como a ti mesmo", não é verdade?? Portanto, tenho que me amar, tenho que aprender a amar. Mas isso não exclui a gente doar ao outro, pensar no que temos, no que já conquistamos no progresso evolutivo e fazermos a nossa parte para com o outro.
Uma citação não exclui a outra!!!!
Abraços fraternos
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Washington Bacelar em 09 de Maio de 2010, 02:16
Cara Colega
paz

Penso que vivendo e respirando o ar de Uberaba, vossas observações são ótimas.

Entretanto, um jovem de 13 anos, cheio de "verdades" e inquiridor, rodeado pelo positivismo mecanicista, não aceitaria facilmente vossas observações.
Eu penso - e o ato de pensar precisa de muito esforço e queima de energia - que este ato primeiro vai ser em direção a si mesmo ou para o outro.

Pessoalmente, penso que seja é impossível pensar primeiro no outro sem pensar primeiro em si mesmo. A não ser pela inveja ou pela cobiça alheia. Quantos necessitados nós deixamos passar? Isto sem falar dos necessitados de atnção, afeto, pas, pois os da mendicância fica fácil localizar e agir. Será que paramos nossa ida ao trabalho, ou de retorno ao lar, debaixo da chuva, numa temperatura de 15ºC para dar carona num ponto de ônibus?

Exemplo, várias pessoas já mataram outros por tentar salvar uma vítima de acidente de carro, e a vítima teve o coração perfurado por uma costela quebrada, quando foi carreago de maneira indevida. Ou vamos colocar uma pessoa cheia de amor no coração para ajudar um desencarnado na sala mediúnica sem as devidas instrumentalizações cognitivas, morais e de higiene, só porque é uma pessoa amorosa?!!! que acontecerá? Talvez seja difícil assimilar de início estas observações. Eu penso que o texto: "O Dever", que inicia as instruções dos espíritos... que se vc ler com mais cuidado, não eram assim tão sabidos (nestas horas sinto falta do francês para ler no original). Não vou alongar, pois preciso deixar espaço para outras opniões

muito obrigado pelas bondosas palavras que postastes neste espaço.
fica com Deus
 ;)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: macili em 09 de Maio de 2010, 02:17
Olá amigos,

Hoje participei de uma experiência do tópico de nosso estudo, O Homem de Bem. Foi um bom exemplo e desejo compartilhar com vocês o momento que vivi.
-----------------------------
Trabalho, numa Feira de Artesanato, numa praça aqui no RJ. Hoje devido ao Dia das Mães, desde cedo estive muito ocupada, só ficando liberada à tarde, quando um amigo artesão, que é espírita, mostrou-me um homem que, disse-me ele, estava desde cedo caído na praça,  em pleno sol, como que desacordado. Contou-me, o artesão, que na parte da manhã se dirigiu até a cabine de polícia pretendendo expor o problema e pedir ajuda, mas encontrou-a vazia. Nada mais fez, a não ser ficar lamentando o fato, dizendo que o rapaz não suportaria ficar mais por muito tempo no sol quente e possivelmente morreria.
Já era cerca 14 horas e falei: - Se o Sr. foi de manhã, volte à cabine agora, devem ter retornado. Respondeu-me: - Mas eles vão me dizer, ... deixa o sujeito lá mesmo, onde ele está.  Conclui: - Mas o Sr. faria a sua parte. Não adiantou, ele não quis voltar à cabine de polícia. 
Aí tomei eu a iniciativa de ir, mas quando comecei a andar, mudei de idéia, pois não havia tempo a perder. Aproximei-me de dois conhecidos e pedi. - Por favor, aquela pessoa está precisando de ajuda. Soube que está ali desde cedo, caída, talvez drogada ou alcoolizada, semi desacordada, sem forças para caminhar, em pleno sol a várias horas. Poderiam pegá-lo nos braços e levá-lo até um local com sombra?
Um deles resolveu ajudar e falou para o outro. Vamos lá, amigo, me ajude a retirá-lo do sol. A resposta do outro foi: - não vou porque ele pode estar agressivo (o homem nem tinha forças para se levantar!!!). Vendo o meu olhar aflito, o primeiro foi sozinho, arrastou-o até a sombra. Agradeci e disse que ele tinha feito uma boa ação para com o seu próximo.

O artesão que não quis voltar para a cabine, me olhou pasmo. Ele desde cedo viu o problema e não pos em prática o "Amai-vos uns aos outros".

Conclusão: Não basta observarmos, sentirmos pena, falarmos sobre o problema, sem agirmos, sem tomarmos uma atitude de bem, ou seja, sem colocarmos em prática o amor, a fraternidade.

Duas horas depois, o irmão caído foi recobrando os sentidos e no final do dia, saiu caminhando, sentindo-se melhor.

-----------------
Somos constantemente colocados em provas, somos testados, para ver se estamos realizando a nossa reforma íntima, através do amor, conforme os ensinamentos do nosso Mestre Jesus.

Fiquem na paz do Senhor!



artesão
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: allancardex em 09 de Maio de 2010, 02:25
ola meus amigos e irmãos.  a doutrina espirita é ainda nos dias de hoje motivo de descriminação porque os adeptos da doutrina tem vergonha de confessa-la em publico,e na maioria das vezes professam outra fé com medo de ser recriminado,é realmente preciso conhecimento da doutrina para poder se apresentar como tal e defender seus ideais,a biblia se refere aos homens do caminho,e são esses o preculsor da doutrina espirita,dentro dos dogmas religiosos o unico ponto que nos separa das demais crenças é que o espiritismo prega a reencarnação enquanto as demais acreditam na ressurreição,quem esta com a verdade?  nem mesmo os apostolos que conviveram com o mestre nosso senhor Jesus foram capazes de interpreta-lo com fedelidade, nós simplesmente somos viajantes da historia tentando decifrar o passado,descobrir de onde viemos, o que somos e para onde vamos,será que estamos desempenhando com virtude nosso papel,o que é ser homem de bem?....será que estamos realmente preocupados em servir e desempenhar o papel que nos cabe na sociedade a qual estamos inseridos?....o que podemos fazer em prol do proximo que esta sem pão, sem teto, sem saúde,sem dignidade,talves ele precisa apenas de uma luz,..quem sabe um homen de bem lhe dara a luz que nescessita?.. e esse homen de bem pode ser eu, pode ser voce....estamos nos preparados para ser esta luz, ou será eu que preciso de luz,..já conversei com mendigos e andarilhos e descobri que eles são seres muito mais evoluidos que eu, são felizes e conseguem sobeviver sem o minimo conforto material, mas possuem uma grandeza de espirito que eu não encontrei em mim,e não consegui encontrar nem naqueles que se dizem meus amigos.....o amor ao proximo realmente esta muito alem da compreenção.......espero sinceramente alcançar um dia a plenitude de saber o que é o amor vardadeiro.....                                                                                                   Paz a todos..
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Washington Bacelar em 09 de Maio de 2010, 02:31
Cara Gisleia
paz
Realmente, este ambiente conta com seres luminosos....
Suas palavras foram organizadas no sentido de contruir a idéia do seu proprio pensamento
PERFEITO: como ajudar se vc não disponhe de ferramentas adequadas ou conhecimentos específicos?
Muito grato pelos comentários
 :-*
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Angela Calegari em 09 de Maio de 2010, 03:07
Boa noite e muita paz a todos.

Parabéns irmão Hauch pelo tema do estudo do mês de maio O Homem de Bem. Acho muito importante estudá-lo e compreendê-lo, pois está diretamente ligado a nossa evolução.

No entanto, antes de mais nada acho temos que nos conhecer verdadeiramente, conhecer o nosso íntimo, saber exatamente quem somos, o que fazemos e desta forma aprendermos a nos amar, a nos perdoar para então sabermos amar e perdoar a todos os nossos irmãos, assim como sabermos amar e preservar o nosso Planeta e todas as criaturas que o habitam.

Acredito que quando conseguirmos chegar nesse ponto ficará mais fácil seguir as regras para ser um homem de bem.

Amigo filhodobino, adorei a sua colocação sobre como interrogamos a nossa consciência. Porque muitas vezes, infelizmente, o que ocorrem são mesmo as desculpas para os nossos erros e deslizes quando na verdade deveríamos admiti-los, corrigi-los e evitá-los no futuro.

Mas a gente aprende, principalmente com força de vontade e com muito estudo um dia a gente chega lá.

Luz e paz a todos
 
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: RuyLFreitas em 09 de Maio de 2010, 03:33
Oi! Prezada Angela Calegari.

Sua colocação me incentivou em razão dessa frase "acho temos que nos conhecer verdadeiramente".

O dia em que certas Seitas acabarem, a religiosidade começará a se erguer, sem ataques, sem histerismos, sem fanatismos, sem idolatrismos humanos, sem esperar nada do externo e sim de si mesmo, praticar o bem ao próximo, e quem é o seu próximo? É quem está perto de você. Não resta dúvida alguma, como importa a caridade, e creia, basta uma só palavra que levante seu irmão que está desorientado, um abraço com o pensamento repleto de carinho, auxiliar um cego para que não bata no poste ou atravessar a rua, fazer o mesmo com uma pessoa idosa, um simples aperto de mão parabenizando alguém por ter feito algo benéfico é caridade.

Outrossim, caso você more numa rua onde alguém foi atropelado, e você desesperada chama seu vizinho qual é Médico para auxiliar nos primeiros socorros, e ele se nega, para mim o diploma dele não vale nada, ele é um egoísta e seu diploma deveria ir para o lixo, pois simplesmente lançou longe um momento em que você apontou onde ele podia usar do Amor em Ação (CARIDADE).

Um forte abraço, cheio de Paz e Luz.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: lizbeth em 09 de Maio de 2010, 04:14
O homem de bem!
Realmente isto nos leva a uma reflexão mais profunda sobre nós mesmos. Pois antes de fazermos pelo próximo, temos que fazer por nós. E será que o fazemos? Será que perguntamos a nossa consciência onde devemos melhorar? Onde devemos fazer um maior esforço para nos "consertar"?  Será que aceitamos as respostas que ela nos dá? E aceitando, fazemos um esforço para nos modificar? É meus irmãos, se conseguirmos fazer tudo isto por nós, estaremos fazendo pelo nosso próximo, principalmente pelo próximo mais próximo, pois este está conosco mais de perto. E daremos o exemplo de como procurar ser uma pessoa do bem.
As pessoas falam muito em consertar o mundo, mas vamos começar por nós mesmos e o mundo será melhor.
Paz e Luz a todos!
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Rodrigo Mendes em 09 de Maio de 2010, 09:25
Antes de expor minhas idéias sobre o tema proposto gostaria de desejar muita paz a todos os irmãos que se fazem presente no estudo. Gostaria de solicitar um pouco de compreensão e auxilio dos amigos, caso eu venha cometer algum erro, por favor, me corrijam! Dei início ao estudo do ESDE em 2009.2 no Centro Paulo e Estevão, localizado na cidade de Salvador, porém este ano fiquei afastado do mesmo, devido a incompatibilidade de horário e é por este motivo que me inscrevi neste fórum, com intuito de não abandonar os estudos da doutrina espírita..
Sem mais delongas, venho exteriorizar a todos o meu entendimento acerca do tema em tela.
O Homem de bem, a meu ver, é todo aquele que está imbuído na prática da lei do amor e caridade.  O Evangelho Segundo O Espiritismo diz o que é preciso para prática da lei de amor e caridade quando aduz:
                  
 Amareis vosso próximo como a vós mesmos. ¹
 Tratai todos os homens da mesma forma que quereríeis que eles vos tratassem. ¹

E também fundamenta a importância destas práticas:

         “Amar o próximo como a si mesmo: fazer para os outros o que quereríamos que os outros fizessem por nós” é a mais completa expressão da caridade, porque resume todos os deveres para com o próximo. Não se pode ter guia mais seguro, a esse respeito, que tomando por medida, do que se deve fazer para os outros, o que se deseja para si. Com qual direito se exigiria dos semelhantes mais de bons procedimentos, de indulgência, de benevolência e de devotamento do que se os tem para com eles? A prática dessas máximas tende a destruição do egoísmo; quando os homens as tomarem por normas de sua conduta e por base de suas instituições, compreenderão a verdadeira fraternidade e farão reinar, entre eles, a paz e a justiça; não haverá mais ódios nem dissensões, mas união, concórdia e benevolência mútua. ²

Portanto, O Homem de bem é aquele que possui sentimentos nobres, que faz o bem pelo bem sem exigir nada em troca, ficando agradecido pelo melhoramento e evolução dos irmãos que auxilia, objetivando a disseminação da paz, fraternidade e justiça entre os seres que habitam o globo.


1.   KARDEC, Allan. O evangelho segundo o espiritismo. Tradução de Salvador Gentile, revisão de Elias Barbosa. Araras, SP, IDE, 365ª edição,2009. Cap. XI, item 2, p.109.
2.    KARDEC, Allan. O evangelho segundo o espiritismo. Tradução de Salvador Gentile, revisão de Elias Barbosa. Araras, SP, IDE, 365ª edição,2009. Cap. XI, item 4 , p.110.

Fico por aqui, pretendo estar presente sempre que for possível, um abraço a todos e que a luz do Mestre Jesus possa sempre se manter acesa em vossos lares sempre!
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 09 de Maio de 2010, 11:01
Que a Paz e o Amor infinitos de DEUS e de Nosso Amado JESUS CRISTO recaiam sobre todos.

Amigos do Fórum Espírita (FE), que bom terem entendido meu objetivo. Como disse no texto do estudo, quero, concordando ou discordando, fazê-los repensar, no que tem feito com vossas reencarnações. Compreendo os amigos como Washington, porém tem toda razão irmão, lembre-se sempre, que a vida é como um “jogo”, no caso do ponto de ônibus, deixei de ganhar “bônus extra”, porém, as condições climáticas e outras, na qual colocou outrem, são provas e carmas, necessárias a este espírito em particular.
Nos casos de desigualdades sociais, podemos até raciocinar na lei de causa e efeito, o plano espiritual nos diz que, o PAI, coloca exatamente o correto e necessário para cada alma na terra encarnada, porém, pela ganância de outros irmãos, que, pensam unicamente no seu próprio bem-estar, como vos disse anteriormente, não compreendem que, aquela casa, aquele carro e aquele status, são meramente empréstimos temporários Divinos, como num “jogo”, não somente deixam de ganhar “bônus”, como adquirem “bônus negativos”, devido ao egoísmo. É também a prova deles, reitero, prova da riqueza, por estes motivos e outros mais, vos disse, ser uma das piores provações do espírito encarnado. O MESTRE nos disse, e repito: “A quem menos tem mais se dará.”


Irmão Hauch  
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 09 de Maio de 2010, 11:27
Parabéns as Mamães de Todo o Mundo, e, não somente no Brasil, onde hoje, comemoramos esta data com tanto afinco!

"Família, Uma Idéia Genial de DEUS."

Este dizer está em um adesivo usado principalmente pelos espíritas, porém, sem distinções de raças, classes e religiões, só o espiritismo mesmo, para nos fazer entender este AMOR MATERNO inexplicável e incomensurável.

Antes de separarem-se e/ou divorciarem-se, pensem nestas criaturinhas, que vem ao mundo para cumprir uma missão, e, como nos disse Divaldo, separação não é uma criação de DEUS, e sim do homem, porém, com atitudes como esta, além de complicarmos nossas provas encarnados, consequentemente estaremos dificultando ainda mais à deles.

Muita Paz Queridos Irmãos.


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: hcancela em 09 de Maio de 2010, 13:05
Olá amigos(as)

O homem possuído pelo sentimento de caridade e de amor ao próximo faz o bem, sem esperança de recompensa, e sacrifica o seu interesse pela justiça.

Ele é bom, humano e benevolente para com todos, porque vê irmãos em todos os homens, sem exceção de raças ou de crenças.

Se Deus lhe deu o poder e a riqueza, olha essas coisas como um depósito do qual deve usar para o bem, e disso não se envaidece porque sabe que Deus, que lhos deu, também poderá retira-los.

Se a ordem social colocou homens sob sua dependência, trata-os com bondade e benevolência porque são seus iguais perante Deus, usa de sua autoridade para lhes erguer o moral e não os esmagar com o seu orgulho. (...)

Não é vingativo: a exemplo de Jesus, perdoa as ofensas para não se lembrar senão dos benefícios, porque sabe que lhe será perdoado assim como tiver perdoado.

Respeita, em fim, nos seus semelhantes, todos os direitos decorrentes da lei natural, como desejaria que respeitassem os seus.

Allan Kardec


SAUDAÇÕES FRATERNAS

Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: fernandocosta em 09 de Maio de 2010, 13:43
gostei deste estudo do mes de maio sobre  o homem de bem,com varias passagens do evangelho  segundo o espiritismo , nos ajuda a se orientar e relembrar do que ja lemos para  nos comportarmos de forma correta. fernando domingos.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 09 de Maio de 2010, 14:03
Muito Obrigado Irmãos:
MarcoALSilva (Marcão), filhodobino, Ann@ e hcancela sempre presentes; Kenia Fidalgo, ken, **Tamara**, fhespanhol, Ramon, maria47, Mizica, Rosa Maria Pacini, preciosa, Alexandre Júnior, cigana baiana, Joao Edwar, zilmma santiago, Fofaa, Gisele Briance, Patricia Cosentino, Clay, CANTADOR, Edmilson-SP, lucyenneh, JEFSTALINHA, Elizabeth Caires, lemari, fernandes adalberto, Enilla, santuza54, anjonegro_sp1, Arthur BR, Zaba, FABIOLA SUMAN, aldapablo, Molinari, allancardex, TWIGUI, Aracy, macili, marcos duarte lemos, 1Berto, tathianagobi, José Lacerda de Souza, Elpi, PC Faria, PROTEU, Dothy, Washington Bacelar, sensitive, RuyLFreitas, Angela Calegari, lizbeth, Rodrigo Mendes e fernandocosta.
No momento do passe, dentro da casa espírita, temos um médium que se responsabiliza pela sustentação, ou seja, fica comentando o estudo, para que os médiuns transitem pelo salão e mantenham suas vibrações mentais com o plano espiritual.
Aqui, vocês são nosso sustentáculo mensal!

Muita Paz a Todos.


Irmão Hauch
 
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: J. Velasques em 09 de Maio de 2010, 14:21
Bom dia a todos! O nosso mundo é muito diverso culturalmente , socialmente e outros "mentes"... Com isto os conceitos també mudam. O que é ser um homem de bem? Com certeza na África teremos um conceito, na Ásia outro e no mundo ocidental outro. Mas qual será o conceito Divino de homem de bem? Para mim parece claro que o homem de bem faz  espontaneamente tudo que é bom. Mas o caminho que me leva a ser um homem de bem é fazer o que é bom? Penso que não! É colocar os cavalos atrás da carruagem. Só se pratica o bem Divino, quem já se tornou bom. Quem faz o "bem" sem antes ter se tornado Bom se torna melhor perante os homens, mas será melhor perante Deus? Não será um "túmulo caiado por fora e cheio de podridão por dentro" ou um " lobo travestido de ovelha"? No meu pensar o verdadeiro homem de bem é aquele que encontrou a Deus e vivencia Deus em si, como fez Jesus, Paulo e outros... Jesus varias vezes afirmou que Bom só Deus e que tudo que ele fazia, era o Pai que fazia por Ele, e que deveríamos buscar a Deus em primeiro lugar, antes mesmo de praticar coisas boas. Praticar coisas boas qualquer um pode fazer, ser Bom, tomando isto no mesmo sentido de homem de Bem, é outra coisa. O caminho é outro.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 09 de Maio de 2010, 14:24
Notem irmãos, como o questionário de votos fica eclético, mostrando também, como nossas missões encarnados são ecléticas, assim como nossa evolução, porém, alguns tem que desenvolver um campo, e outros companheiros outros. Para isto servem nossas reencarnações!

Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 09 de Maio de 2010, 14:44
Olá irmão J. Velasques, em verdade, os espíritos nos falam: "Primeiro auxilia o próximo, depois questiona-o." É uma lógica termos que ponderar tudo, até por que, o espiritismo não é fé cega, e sim raciocinada. Não auxiliaremos no mau, porém, aquele que o pratica é digno de nossa pena. JESUS nos disse, "faça ao próximo aquilo que gostasse que fosse feito a você mesmo...", ou seja, até o MESTRE colocou-se sempre em segundo plano.

Muita Paz.


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 09 de Maio de 2010, 14:47
Amigos... (posso chamá-los assim??)

Gostaria de iniciar hoje parabenizando a todas as mães, as naturais e as do coração.

As encarnadas e as desencarnadas, os pais que são mães, as tias que são mães, as avós - que hoje em dia tb são mães... enfim, a todos aqueles que, de uma forma ou de outra, conduzem outros seres à evolução através da benção da reencarnação.

Pois é através dessa oportunidade que vamos burilando nosso espírito. É dessa forma que buscamos incessantemente a prática de todas as virtudes do HOMEM DE BEM...

Que Jesus ilumine os nossos propósitos!!!

Abraços Fraternos...

Gisella (mãe de dois seres maravilhosos que Deus colocou no meu caminho..)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Angela Calegari em 09 de Maio de 2010, 14:57
Bom dia a todos.

Parabéns a todas nós, amiga Gisella, também sou mãe e hoje é um dia especial sim.

Irmão Hauch, concordo com você, devemos ajudar ao próximo sempre que pudermos e de preferência sem questionamentos. Quando ajudamos ao próximo, na verdade, o primeiro a ser auxiliado com essa ajuda, com esse bem, somos nós mesmos. Quando se acende uma vela, o primeiro a ser iluminado é quem a acendeu. Mas temos que aprender a ajudar sem esperar nada em troca, sem saber o que o outro irá fazer com a ajuda recebida, se vai haver reconhecimento, gratidão. E isso ainda é difícil. O nosso nível evolutivo ainda nos faz querer mudar o outro, esquecendo que só podemos mudar a nós mesmos.

Irmão J.Velasques, é verdade que Bom é apenas Deus, mas Ele nos criou perfectíveis e seguindo o caminho do Homem de Bem, estamos seguindo o caminho da nossa evolução, ou seja, estamos nos aproximando dessa perfeição a que fomos criados para um dia alcançarmos. Hoje é difícil ainda entendermos, pois estamos muito londe dessa perfeição e não temos capacidade de entendê-la tal como ela é. Mas acredito que devemos trabalhar muito no bem, no nosso bem e no bem ao próximo, começando do próximo mais próximo (nossa família) e estendendo aos próximos mais distantes.

Abraços.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: zeni em 09 de Maio de 2010, 15:54
Olá a todos deste Fórum.

Oi!! Hauch e a todos que aqui estão
participando, muita paz e amor, em vossos corações.

O Homem de bem para mim é aquele que tem por esforço a prática da lei que  Jesus, nos ensinou em toda sua pureza, que é ser caridoso e amando e respeitando o próximo, o  homem de bem, tem muita fé em Deus, e o coloca acima de tudo, é impulsionado sempre por bons pensamentos que o adquiri através do seu bom comportamento, é amoroso em tudo o que faz e só vê bondade, essas são só umas das qualidades do homem de bem, enfim acredito que ele segue a risca todos os ensinamentos do Cristo, talvez por ser um espírito mais evoluído,  esse para mim é um homem de bem, o qual luta todos os dias para alcançar e merecer a confiança em Deus, através do esforço e da vontade a que tem em se melhorar a cada dia, amando tudo e a todos que Deus deixou na face da terra.

Segue um arquivo de um livro muito interessante.

Abraços Zeni.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Kenia Fidalgo em 09 de Maio de 2010, 20:54
irma zeni, obrigada por nos disponibilizar esta maravilha

Fique na paz de Jesus
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: aldapablo em 09 de Maio de 2010, 22:40
O HOMEM DE BEM BOA NOITE MEUS AMIGOS NAO CONSIGO ESCREVER COMO VOCES MAS FICO FELIZ POIS ESTOU APRENDENDO COM CADA UM DE VOCES COM ESTE ESTUDO E ISTO E MUITO IMPORTANTE PARA MIM ABRAÇOS A TODOS .ALDA
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: CAAC em 10 de Maio de 2010, 02:53

                                 Em síntese

 O verdadeiro homem de bem foi aquele perseguiu os 12 passos do equilibrio emocional-moral. A Inteligência Espiritual é equilibrada:

É generosa - Cumpre a lei de justiça e de amor, na sua maior pureza. Se ela interroga a consciência sobre seus próprios atos, a si mesma perguntará se violou essa lei, se não praticou o mal, se fez todo o bem que podia, se desprezou voluntariamente alguma ocasião de ser útil; enfim, se fez a outrem tudo o que desejara lhe fizessem.

Percebe a existência de uma Inteligência Suprema - Deposita fé em Deus, na Sua bondade, na Sua justiça e na Sua sabedoria. Tem fé no futuro, razão por que coloca os bens espirituais acima dos bens temporais. Sabe que todas as vicissitudes da vida, todas as dores, todas as decepções são provas ou expiações e as enfrenta sem murmurar.

É justa - Possuída de amor ao próximo, faz o bem pelo bem, sem esperar paga alguma; retribui o mal com o bem, toma a defesa do fraco contra o forte, e sacrifica sempre seus interesses à justiça.

É altruista - Encontra satisfação nos benefícios que espalha, nos serviços que presta. O egoísta, ao contrário, calcula os proventos e as perdas decorrentes de toda ação generosa.

É sem preconceitos - É boa, humana e benevolente para com todos, sem distinção de raças, nem de crenças, porque em todos os homens vê irmãos seus.

É livre - Respeita nos outros todas as convicções sinceras e não é falso com os que como ele não pensam. Tem como certo que aquele que prejudica a outrem com palavras malévolas, que fere com o seu orgulho e o seu desprezo a suscetibilidade de alguém, que não recua à idéia de causar um sofrimento, uma contrariedade, ainda que ligeira, quando a pode evitar, falta ao dever de amar o próximo.

Perdoa - Não alimenta ódio, nem rancor, nem desejo de vingança; a exemplo de Jesus, perdoa e esquece as ofensas e só dos benefícios se lembra, por saber que perdoado lhe será conforme houver perdoado.

É indulgente - É indulgente para as fraquezas alheias, porque sabe que também necessita de indulgência e tem presente esta sentença do Cristo: "Atire-lhe a primeira pedra aquele que se achar sem pecado." Nunca se compraz em rebuscar os defeitos alheios, nem, ainda, em evidenciá-los. Se a isso se vê obrigado, procura sempre o bem que possa atenuar o mal.

Possui autocritica - Estuda suas próprias imperfeições e trabalha incessantemente em combatê-las. Todos os esforços emprega para poder dizer, no dia seguinte, que alguma coisa traz em si de melhor do que na véspera.

É incentivadora - Sabe que autovalorizar-se não é de sua atribuição, por isso procura não dar valor a si mesma, aos seus talentos, a expensas de outrem, mas aproveita, ao revés, todas as ocasiões para fazer ressaltar o que seja proveitoso e de valor encontrado em outros.

É sem vaidade (humilde) - Não se envaidece da sua riqueza, nem de suas vantagens pessoais. Usa, mas não abusa dos bens que lhe são concedidos, porque sabe que é um depósito de que terá de prestar contas e que o mais prejudicial emprego que lhe pode dar é o de aplicá-lo à satisfação de suas paixões.

Sabe obedecer e comandar - Se a ordem social colocou sob o seu mando outros homens, trata-os com bondade e benevolência, porque são seus iguais perante Deus; usa da sua autoridade para lhes levantar o moral e não para os esmagar com o seu orgulho. Evita tudo quanto lhes possa tornar mais penosa a posição subalterna em que se encontram. Se subordinada, compreende os deveres da posição que ocupa e se empenha em cumpri-los conscienciosamente.

Fonte http://www.larchicoxavier.com.br/diversos/artigo/art0007.htm (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5sYXJjaGljb3hhdmllci5jb20uYnIvZGl2ZXJzb3MvYXJ0aWdvL2FydDAwMDcuaHRt)



Realmente, irmão Ramos, seu  texto sintetiza o que é ser um homem de bem.

Abraços fraternais,

Carlos
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: CAAC em 10 de Maio de 2010, 02:54
Em tempo:
Corrigindo: Ramon, e não Ramos.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: svreinert em 10 de Maio de 2010, 03:53
Queridos Amigos,
    Ao meu entender, desde o início dos tempos até o presente momento, o maior desafio da humanidade foi vencer sua tendência natural ao materialismo com suas inúmeras justificativas. O problema é que agora o "gênero" têm sido potencializado por sua "espécie", o capitalismo. Então, o que era uma marola, está se transformando em uma correnteza cada vez mais forte. Para os que vinham se exercitando e se fortalecendo, nadando contra a marola, agora possuem forças para nadar contra a correnteza. Mas muitos subestimaram e até ignoraram a marola, e agora está cada vez mais difícil vencer a correnteza.  O individualismo que é outra espécie do gênero (materialismo) está se manifestando a todo tempo e em todo lugar. Muitos até tentam intensificar as braçadas contra a correnteza, buscando apoio em alguma religião, não compreendendo que o fortalecimento é de dentro para fora. Portanto amigo Hauch, tento me monitorar o tempo todo para que meus gestos me fortaleçam e ajude a fortalecer meus irmãos. Não sei se consegui que alguma estrela tenha retornado ao mar, mas eu não desistirei de ir ao seu encontro e no meu caminho, ajudarei contas estrelas eu puder ajudar, mas para isso preciso que elas ao menos nadem na mesma direção, senão ambos acabaremos ficando na areia da praia.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: L@CERD@ em 10 de Maio de 2010, 04:52
Olá Boa Noite....Para Ser Homem de Bem, temos que ir praticando no dia a dia, as boas ações, acreditando sempre nos nossos semelhantes, perdoando-os, ajudando, aqui acolá expontaneamente, viver a vida no lado espiritual desligando-se das coisas materiais..... ai estaremos caminhando para ser HDB.
bços a tds.fiquem  com DEUS.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Zaba em 10 de Maio de 2010, 12:44
Queridos companheiros,
Comungo, respeito e admiro a Doutrina Espírita daí o meu interesse em querer conhecê-la cada vez mais. Sinto e esforço-me actuar diariamente de acordo com os critérios daquilo que é o "Homen de Bem".
Reconeço ser uma tarefa árdua e que requer toda a nossa atenção em cada um dos nossos actos para que tenhamos plena consciência da dimensão e do caminho dos mesmos. Mas este trabalho dá-nos uma enorme satisfação cada vez que nos apercebemos ter conseguido corrigir as nossas faltas, as nossas debilidades.
Nunca frequentei nenhum Centro. Tudo quanto tenho aprendido tem sido através da Internet o que não significa que eu não viva con intensidade a Doutrina Espírita.
Os meus conhecimentos sobre a nossa Doutrina são ainda muito insipientes para meu gosto; só li o Livro dos Espiritos e ouço, todos os dias, o Evangelho através deste site. Quero que saibam que tenho tido um enorme prazer e um grande proveito com estas audições diárias do Evangelho Segundo Espiritismo. É que após a audição, medito sobre o que ouvi e fico maravilhada com a interpretação que o Espiritismo dá à Palavra de Deus.
Dou Graças a Deus por me ter trazido até este site. E quando tiver o Evangelho bem assinilado, passarei à leitura de outras Obras imprescindíveis para o verdadeiro conhecimento da nossa Doutrina.
Que Deus vos abençoe.
Um abraço fraterno,
Zaba
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: JEFSTALINHA em 10 de Maio de 2010, 14:27
Bom dia querido.
Na minha opinião, são coisas diferentes e complementares no âmbito da caridade.
Esquecer de si mesmo, e se doar, é o mais puro amor. Já a moral; julgamos cada um a si mesmo. Você deve se ter como juiz, depois analisar o julgamento que você recebe pelos olhos do outro, e é claro, nunca julgar o próximo, mas apenas as AÇÕES que ele praticou, para que você possa aprender com os erros ou acertos, mesmo sem ter praticado a ação.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hebert Monteiro em 10 de Maio de 2010, 15:02
Tornar-se um homem de bem é auto-iluminar-se, é viver a vida sabendo que a nossa atual estadia na Terra corresponde a apenas um dia, comparado com a eternidade que nos espera.
Superar as nossas vicissitudes e as nossas tendências perniciosas não é fácil, todos sabemos, porém, o fato de praticarmos a reforma íntima, a cada dia, nos torna completos e com o sentimento de que estamos avançando pela senda do bem.
Pratiquemos irmãos de ideal, através da caridade em todas as suas formas possíveis, calcados sempre nos ensinamentos de Jesus e pedindo a colaboração dos nossos guias.
Abraço Fraternal a todos!



Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Jorge em 10 de Maio de 2010, 15:19
Olá bons amigos,

O homem de bem é aquele que trava uma batalha íntima com preserverança, aplicando na sua vida o lema:

Ser hoje melhor do que ontem, e amanhã melhor do que foi hoje!

Não será fácil contudo essa batalha íntima porquanto existem coisas menos boas semeadas no passado ou até na actualidade, mas foi Chico quem nos disse:

"Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo....qualquer um pode recomeçar e fazer um novo fim."

Eís aqui o Consolador Prometido por Jesus, concedendo a benção da Esperança a todos nós!

A todos um grande abraço.
Jorge
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Vivaldo em 10 de Maio de 2010, 16:33
Olá, com relação ao tema proposto, gostaria de tentar entender melhor a questão da dor como meio de evolução e aperfeiçoamento do ser. Me parece, se é que entendi bem que o homem deve passar pela experiência da dor para o seu aperfeiçoamento. Minha dúvida, no entanto, é a seguinte. Essa dor que devemos experimentar deve obrigatoriamente ser uma dor física. Através da entrega ao suplício como fizeram os martíres na história. Ou trata-se, tão somente, da experimentação de dores emocionais através da renúncia dos desejos principalmente do nosso ego. Desde já agradeço a resposta dos meus caros amigos.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Ana Amaz em 10 de Maio de 2010, 19:16
Caríssimos,
Bom dia!

Falar sobre "O Homem de Bem" que nos ensina o Evangelho Segundo o Espirismo, é realizar uma reflexão profunda, pois colocar em prática os ensinamentos de Jesus é ser um homem de bem. Mas sabemos que não é fácil pois temos que lutar contra as nossas imperfeições morais.
E o verdadeiro espírita é aquele que está lutando contra as suas imperfeições morais, em domar as suas más inclinações.
A Doutrina Espírita nos ensina "Amaivos e instruivos". O amor é o sentimento por excelência e o conhecimento é o caminho para o esclarecimento e entendimento real da vida.
Fazer ao próximo o que gostariamos que fizesse conosco é adentrar no caminho da felicidade, é caminhar em direção a "Porta estreita", a porta do amor, da paz e da solidariedade...
A luta é diária e o trabalho no bem é o grande recurso que dispomos para nos torna um "Homem de bem".
Quando o trabalhador converte o trabalho em alegria, o trabalho se transforma na alegria do trabalhador. (André Luiz)

Muita paz a todos!

Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hebert Monteiro em 10 de Maio de 2010, 19:44
Querido amigo Vivaldo, acredito que a palavra dor possa ser substituida nesse caso pela palavra provação. É principalmente através das provações que o espírito evolui e se aperfeiçoa, sendo ela caracterizada por uma dor física, moral, ou problema de qualquer espécie. Superdando suas provações, sobretudo com envergadura moral, os espíritos (no caso nós)  elevam-se, não sendo porém, essa a única forma de evolução e aperfeiçoamento. O estudo e a prática da caridade em todas as suas formas é o principal caminho para nossa auto-iluminação!

Abraço Fraternal.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: macili em 10 de Maio de 2010, 20:38
Vivaldo,

Li uma vez o que segue abaixo a respeito da dor, que gostei.

"Aceitar a dor é um processo dolorido mas gradativamente ela vai sendo suavizada e transformada com as lições do sofrimento.
Compreendemos que tudo tem um propósito. Aceitar e abrir a mente e o coração para a evolução espiritual é uma benção que ilumina nossa caminhada.

Estaremos prontos. Encontraremos o "nosso tesouro". Aprenderemos a estabelecer nossas prioridades e andaremos pelo novo ciclo com mais clareza, intuição, percepção, autoconhecimento, felicidade e prosperidade. Estaremos muito mais prontos para lidarmos com os problemas que irão surgir e para conquistarmos as dádivas de nossa missão, transmitindo e recebendo amor que é o sentido da vida."

Deus nos abençoe abundantemente hoje, amanhã e sempre!!!

Macili
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Kenia Fidalgo em 10 de Maio de 2010, 20:46
Querido amigo Vivaldo, acredito que a palavra dor possa ser substituida nesse caso pela palavra provação. É principalmente através das provações que o espírito evolui e se aperfeiçoa, sendo ela caracterizada por uma dor física, moral, ou problema de qualquer espécie. Superdando suas provações, sobretudo com envergadura moral, os espíritos (no caso nós)  elevam-se, não sendo porém, essa a única forma de evolução e aperfeiçoamento. O estudo e a prática da caridade em todas as suas formas é o principal caminho para nossa auto-iluminação!

Abraço Fraternal.

Em síntese, é bem isso aí!

De pleno acordo!
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Alexandre J em 10 de Maio de 2010, 21:47
Ser um homem de bem no mundo em que vivemos, é ter fé que dias melhores virão e transmitir essa fé para os outros, é não permitir que os defeitos dos outros, seja motivo para mostrar os nossos, é buscar amar, mesmo não sabendo a amplitude do amor verdadeiro, é sentir dor, revolta, mas buscar nos serenar, pois sabemos que a raiva é péssima conselheira, enfim, é fazer aquilo que o evangelho nos ensina, quando diz, que "conhece se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral e pelos esforços que faz para dominnas suas más inclinações"

Que Jesus ilumine a todos
Título: Homem de Bem
Enviado por: ram-wer em 10 de Maio de 2010, 21:47
Alô, irmão Hauch e amiguinhos,

Ainda não pude ler todo o estudo.  Passo por aqui só pra desabafar:

Fiquei apavorado com o quadro "votação" que aparece ali em cima.  
Não consigo "xisar" em sequer um quadradinho. E eles ainda dizem
que a gente "só" pode escolher 3 opções. :D

Será que a "equipa" do FE não poderia ter colocado mais umas... tipo 50 opções?

Quem sabe, umas qualidadezinhas menos brilhantes, pra gente se sentir enquadrado...

Ok, tenho fé em Deus.  Mas qual o brasileiro que não tem?

Abrações, RW
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Alexandre J em 10 de Maio de 2010, 21:56
Companheiro Vivaldo, não podemos esquecer que fomos criados para sermos felizes, dependendo sempre de nossos atos e atitudes, no estágio em que nos encontramos a dor é uma realidade, pelo nossos erros do passado, porem devemos lembrar que se "a dor é necessária o sofrimento é opcional", como diz o grande escritor Carlos Drumond de Andrade, ou seja, precisamos saber aceitar nossas dores, de forma resignada e com fé que a dor é sempre passageira, somente a felicidade faz parte de nossas vidas. Qto as dores fisícas como os grande mártires, não vivemos mais essa época, hoje as grande lutas são internas, pois o nosso adversário maior reside dentro de nos mesmos, ou seja, os mártires sofreram por que tinha inimigos fisicos, hoje o que temos são os inimigos internos (Orgulho, Egoismo, Vaidade, etc). E sempre lembrar que a Dor sempre pode ser substituida pelo trabalho, ou seja não espera a dor chegar, começe a trabalhar, que com o trabalho, pois amenizando a dor do próximo, você estará amenizando a própria...

Seja feliz
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: MarcoALSilva em 10 de Maio de 2010, 23:19
Alô, irmão Hauch e amiguinhos,

Ainda não pude ler todo o estudo.  Passo por aqui só pra desabafar:

Fiquei apavorado com o quadro "votação" que aparece ali em cima.  
Não consigo "xisar" em sequer um quadradinho. E eles ainda dizem
que a gente "só" pode escolher 3 opções. :D

Será que a "equipa" do FE não poderia ter colocado mais umas... tipo 50 opções?

Quem sabe, umas qualidadezinhas menos brilhantes, pra gente se sentir enquadrado...

Ok, tenho fé em Deus.  Mas qual o brasileiro que não tem?

Abrações, RW



Vota nas que você mais se empenha ou se aproxima, ué... Claro que ninguém (eu, pelo menos, não) exerce plenamente tais condutas, mas são azimutes para nossa jornada.

Um abração!!!

Marco
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: MRT em 11 de Maio de 2010, 00:12
Homem de bem é aquele q se questiona e descobre seus erros para com o próximo e si mesmo...fazendo de sua vida um eterno aprender...cada momento em nossa vida é único....Devemos sempre considerar nossas fases de desenvolvimento pq a cada fase temos vivências plenas de sentimentos, sejam de dor ou de grande amor... ser homem de bem....é sempre estar analisando seus atos e procurando corrigi-los para o bem comum de todos os seres q dividem nosso planeta....
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Babler em 11 de Maio de 2010, 02:16
Que a paz  e o amor do Divino Mestre nos envolva a todos.
Agradecimentos a Deus e a todos os participantes especial ao Hauch pelo trabalho.

Eu penso que ser um Homem de Bem (acho que deveria ser Um "Ser" de Bem, pra não ficar machista, afinal o espírito não tem sexo), ou ser qualquer outra coisa de bem, uma chefe de bem, um empregado de bem, uma pai de bem, uma mãe de bem, um estudante de bem, deve ser metódico sempre.
Temos que ter um plano para isso, porque ninguém fica bom da noite para o dia, ou gordo da noite para o o dia, é tudo uma combinação de coca-cola e hamburguer e marasmo por vários e consecutivos dias e ai vai aparcendo aquela barriguinha e ai por diante.
Como o própio capítulo XVII do ESE diz: _ sede perfeito. Não para sermos perfeitos , é para irmos sendo perfeito, um pouquinho hoje outro pouquinho amanha e no final chegaremos lá, com todas as nossas imperfeições que se tornarao perfeição porque é só isso que Deus quer de nós, que sejamos felizes.
E qual a técnica?
Falando em técnica, gostei da utilizada pelo "filho do bino" sobre as respostas, não deu certo mas foi um começo, garanto que voce aprendeu muito tentando decorar as respostas.
Orar e vigiar
Jesus nos disse, Orar e Vigiar, outros mentores, não tão evoluídos como Jesus tambem derão suas dicas, mas alguém traduziu esse "orar e vigiar" como:
Orar ( do verbo orar - dizer alto e em bom tom para que todos escutem, como o orador faz)  - dizer para nós o que vamos fazer, dar a nós mesmos voz de comando, diretrizes, para não nos deixarmos levar pelos outros. Nós sabemos o que é correto, temos a nossa conciência.
Vigiar ( do verbo vigiar - tomar de atenção) - vigiar a nós se estamos cumprindo o que dissemso a nós mesmos quando oramos.
Simples assim , eu digo o que vou fazer e certifico me que estou cumprindo o que prometi par mim mesmo, porque não adianta prometer para Jesus, para São Miguel Arcanjo, ou para o própio Deus. Ele alem de não precisar de promessas Ele já sabe se vamos falhar ou não, quando e onde, afinal Ele é Deus, onipresente, oniciente, atemporal.
Então eu tenho que prometer para mim mesmo, me comprometer comigo mesmo, estabelecer metas que eu possa cumpri las e ir evoluindo no meu rítmo, porque na porta estreita eu vou passar sozinho, não vai ter mestre mentor nem ninguém.
E como eu defino um meta se não me conheço? Dediquemos um tempo a isso primeiro antes de assumirmos um compromisso conosco.
E assim faremos uma meta que não nos fará sofrer, ou, entenderemos o sofrimento como prova como definiu nosso amigo Herbet Monteiro  algumas menssagens acima, e as coisas parecerão mais fácil.
Mas temos que aprender a fazer isso, se não fazemos é porque não sabemos, então temos que aprender.
Usemos uma técnica, como a sugerida com o espelho , vamos mesmo com todos os nossos defeitos, nos comprometendo a fazer uma das propostas do Homem de Bem do ESE, uma proposta por dia, simples pequenina, mas tomemos isso como uma obrigação, um coisinha boa todos os dias, uma caridade todos os dias, e mesmo que estejamos agora pensando que estamos fazendo isso para termos algo em troca, continuem fazendo esse compromisso diariamente que depois de alguns tempos estaremos sentindo profundamente o verdadeiro bem que tentar se um Home de Bem nos traz

Fiquem em paz 
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: leandro_manzo em 11 de Maio de 2010, 02:47
Olá amigos,
Depois de muito tempo é com alegria que estou de volta ao forum.
Bom, há algum tempo fiz um post na seção de "O Livro dos Espíritos" sob o tema: "Um Espírito Superior", na qual trata de um Espírito maravilhoso que nos foi contemporâneo e que se não praticou toda a carga do homem de bem esteve bem perto disso.
Trago para o estudo um texto deste Espírito para que reflitamos e possamos aprender um pouquinho mais sobre o tema em questão:

Assim mesmo...
Muitas vezes as pessoas são egocêntricas, ilógicas e insensatas.
Perdoe-as assim mesmo.
Se você é gentil, as pessoas podem acusá-la de egoísta, interesseira.
Seja gentil assim mesmo.
Se você é vencedora, terá alguns falsos amigos e alguns inimigos verdadeiros.
Vença assim mesmo.
Se você é honesta e franca, as pessoas podem enganá-la.
Seja honesta e franca assim mesmo.
O que você levou anos para construir, alguém pode destruir de uma hora para outra.
Construa assim mesmo.
O bem que você faz hoje pode ser esquecido amanhã.
Faça o bem assim mesmo.
Dê ao mundo o melhor de você, mas isso pode nunca ser o bastante.
Dê o melhor de você assim mesmo.

MADRE TERESA DE CALCUTÁ

Um abração à todos e fiquem com Deus!
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: MarcoALSilva em 11 de Maio de 2010, 03:04

Leandro!  Seja muito bem-vindo!

Você ficou mesmo um tempão longe. Um grande abraço e bom retorno!

Marco
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: deisibelem em 11 de Maio de 2010, 03:59
Olá amigos,
Concordo com todos e com tudo que escreveram acima, só que em nenhum momento foi citado a consciência. Segundo Jesus " o vento sopra onde quer e ouve sua voz, mas não sabe de onde vem nem para onde vai, assim é todo aquele nascido do espíirito".Nosso espírito faz o que quer, mas ouve sua consciência, que nos faz corrigir o que fazemos de errado e não sabemos de onde viemos ou porque sofremos e nem para onde vamos, ou seja, no que irá resultar nossas atitudes. Por isso toda atitude voltada para o bem é um degrau a mais .
abraço,
deisi
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Christianeza em 11 de Maio de 2010, 05:11
Queridos irmãos,
Hoje é minha primeira participação neste estudo maravilhoso, que me encheu de energia para sempre lutar a favor de mim mesma e do meu próximo, amando mais e respeitando. É claro para mim, que só buscamos a mudança a reforma interior quando enxergamo em nós a necessidade de mudança, e é difícil,  é uma luta diaria, dia após dia, e como diz nosso irmão MARCO, temos que nós perdoar e a todos que nós fizeram algo de ruim. Tomo como uma grande lição, e um lindo caminho para melhorar e buscar me modificar a cada dia, pois se me perdoá e perdoá ao próximo, meu coração estará em paz para um novo recomeço e acredito que este exercício do perdão e do amor, gera a reforma intima.
Queridos irmãos achei tão importante para nossas vidas que o irmão Marco diz que ouso copia-lo para nossa reflexão.

Estabeleça um pequeno ritual para sua vida.

No final de cada dia olhe-se em um espelho. Fixe os seus próprios olhos. Fique um pouquinho assim. Diga para si mesmo, alto ou em seu pensamento: “eu me perdôo pelos meus erros e perdôo os que erraram comigo”. Com o tempo essa afirmação será cada vez mais significativa em seu coração. Será mais e mais verdadeira. Vença o senso de absurdo que esse ritual costuma trazer a quem está embriagado pela objetividade fria que hoje está em plena vigência.

Que o amor de Jesus Cristo ilumine nossos caminhos.

Chris  
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Dalila... em 11 de Maio de 2010, 05:15
O homem do bem infelismente ainda esta caminho, em qt nos demonstramos nossas fraquezas, vícios,falta de caridade estaremos longe de ser esse homem.
Qt vivenciemos pelo menos partes do evangelhos fazemos coisa certa, boas para nossa evolução, isso deixa muitos q pensar , sou d bem , fulano é dom bem.
n deixemos cair n fraqueza de pensarmos q simples atos vai nos fazer ser rotulados como homem d bem .
Os atos em conjunto é q torna o homem do bem,infelismente, ainda imperfeitos n conseguimos vivenciarmos todos esses atos de coração, n verdade d evangelho mas acredito , q cada um de nós q estamos fazendo nossa parte estamos n caminho de sermos homens de bem.
Agradecemos a Deus pelos poucos mas verdadeiros homens de bens q passaram pela terra, por exemplo, nosso querido Chico Chavier,e tantos outros , q deles tiremos os exemplos para merecermos esse título : Sou Homem d Bem
Desculpa o jeito d meu falar , mas é o q sinto, um abraço a td irmãos !!!

Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 11 de Maio de 2010, 09:17
Assim mesmo...
Muitas vezes as pessoas são egocêntricas, ilógicas e insensatas.
Perdoe-as assim mesmo.
Se você é gentil, as pessoas podem acusá-la de egoísta, interesseira.
Seja gentil assim mesmo.
Se você é vencedora, terá alguns falsos amigos e alguns inimigos verdadeiros.
Vença assim mesmo.
Se você é honesta e franca, as pessoas podem enganá-la.
Seja honesta e franca assim mesmo.
O que você levou anos para construir, alguém pode destruir de uma hora para outra.
Construa assim mesmo.
O bem que você faz hoje pode ser esquecido amanhã.
Faça o bem assim mesmo.
Dê ao mundo o melhor de você, mas isso pode nunca ser o bastante.
Dê o melhor de você assim mesmo.
MADRE TERESA DE CALCUTÁ


Linda mensagem Leandro, sempre tive, e sempre terei, Madre Teresa como um perfeito exemplo do "homem de bem"!

Muita Paz.


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 11 de Maio de 2010, 09:33
Olá companheira Dalila.
Nosso PAI sabe de nossas limitações, conhece nossos pensamentos, virtuosos ou não, antes mesmo de atingir nossos neurônios, e Chico, não foi um homem de bem. A proposta do estudo deste mês é exatamente esta, auto corrigirmo-nos, para depois auxiliar. Porém sua proposta é de auto-punição, se DEUS não desiste de nós, porque desistiríamos de nós mesmos?!
Praticai o bem, querida irmã, nos mínimos detalhes de sua vida, minuto a minuto somos testados. Exercite todos os dias o burilamento pessoal, e vos digo, estarás próxima de um homem de bem, não se auto-puna.

Que a Paz de DEUS permaneça em nossos corações.


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 11 de Maio de 2010, 10:04
Vos deixo a narrativa de Divaldo sobre o amor e "Lívia Leitúlia", esposa de Emmanuel, em uma de suas encarnações:

http://www.youtube.com/v/6pVteMTV_ZA&hl=pt_BR&fs=1 (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS92LzZwVnRlTVRWX1pBJmFtcDtobD1wdF9CUiZhbXA7ZnM9MQ==)

Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: mila flor em 11 de Maio de 2010, 13:19
ola irmaos quero por meio desta agradecer e parbenizar a  cada mes tenho lido e estuda junto  e vejo o qunato e importante este trabalho apesar de estra começando agora aprender sobre esta dotrinae saber que ainda tenho muito que aprender ,sei que a cada liçao entendo o quanto preciso melhorar  e  qunato ainda sou imperfeita  mais ei que ao final deste serei uma pessoa melhor desde ja agradeço o espaço .
saude e  paz
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: kkfersil em 11 de Maio de 2010, 14:52
  :Sou um Homem ( no meu caso Mulher) de Bem?
Antes de ter algum conhecimento da doutrina, achava o mundo  injusto e como dentro de mim existia a idéia de um Deus Amoroso e Benevolente, não entendia porque era assim, hoje entendo que passamos por provas e regenerações e que não poderia ser diferente, o mundo é o que fazemos dele, somos responsáveis pelo seu progresso, progredimos junto com ele e já não vejo as injustiças como antes e descobri que me esforço para estar cada vez mais a serviço do bem e sinto também a carga material de onde estou. Cada dia é um descobrimento  de novos defeitos a serem corrigidos , mas também de novas virtudes que eu nem sabia possuir, tem vezes que ao fim do dia me perguntando se fiz tudo o que eu podia pelo bem , a resposta é negativa, mas não deu hoje, peço desculpa e tento no outro dia ser melhor, por que desanimar é mais fácil, desistir é mais rápido, mas aí a consciência que é do Bem me questiona  se esse é o meu melhor.E não adianta dizer que não sabia como começar , pois Jesus   nos mostrou como, eu poderia dizer que o estágio evolutivo Dele era muito maior e o meu caminho esta só começando. E diante dos meus erros, costumo dizer que estou em busca de conhecimento, sou Aprendiz, quando “crescer” vou ser melhor.
Muita Paz, Coragem e Harmonia a todos que  buscam hoje ser melhores do que ontem.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Dalila... em 11 de Maio de 2010, 16:05
Ola irmão Hauch, muita paz pra vc !!!
Acho q vc n entendeu o meu parecer,Sei q Deus sabe de nossas limitaçoes, e sei q esse amor é tao grande deu-nos Jesus como exemplo maior.
Eu acredito ainda q muitos de nós n somos homens de bem e sim ( estamos a caminho de sermos).
Sobre auto corrigirmos para depois ajudar é o q penso, logicamente se : vivenciamos o evangelho, fazendo nossa reforma intima , concetrza ajudaremos n só a nós como ao próximo.
Meu comentário n é de auto punição, desculpa é so um paracer meu, n tenho hábito de auto punir, pq se tem alguem q ama a Deus sobre todas as coisa, e tem motivos de sobras pra dizer q Deus é maravilho sou eu, atraves de muitas felicidades q me proporcionou, n foi por minha bondade, mas sim pela grande misericórdia dele, e quem sabe ... pq ele saber q num futuro próximo tornarei uma pessoa d Bem.
Para mim o Bem é completo (ele n veio com defeitos) e muitos de nós o temos.
Para mim , Chico foi um homem d Bem , ele cumpriu sua missao,com amor , caridade, em toda pureza de coração, nos ensinou com sua humildade colocar os bens espirituais acima dos materias,nos ensinou q doando ao proximo todo amor e caridade,quem ganha somos nós mesmo, pq teremos dado um passo para o futuro da evolução, a tormarmos homens de bem.
Bom ... me desculpa se ainda n consegui passar o q penso, e se eu tiver colocado a resposta n tema errado, me perdoe, estou aprendendo aqui muitas coisas, e uma delas é aceitar com carinho uma corrigenda.
Um abraço fraternal e cheio de carinho da paz de Nosso Senhor Jesus!!!
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: 1Berto em 11 de Maio de 2010, 20:59
 Irmão 1Berto
Aracy (nome da minha mãezinha...) concordo plenamente com você. Somos seres que estamos vivendo ainda na infância espiritual, que estamos aprendendo com cada nova oportunidade concedida por Deus. Nossa consciência nos mostra o caminho a seguir e nosso livre-arbítrio nos impulsiona para onde está o nosso tesouro. Devemos empreender toda força para não errar?? Com certeza... mas não podemos viver da culpa por algo que não conseguimos realizar.. O sol vem novamente nos mostrar que temos uma outra oportunidade de aprendizado..
Muita paz!!

Creio que cada "regrinha" mencionada, não é propriamente uma regra. Mesmo porque o homem de bem também tem livre-arbítrio, e sob o ponto de vista da doutrina espírita, não há dogmas, à excessão da reencarnação.
Penso, que sejam mais linhas de conduta a adotar, a seguir, a se espelhar, de acordo com o grau evolutivo de cada espírito encarnado.
Não podemos querer, por exemplo, que uma criança de funções intelectuais normalmente cronológicas, venha a nos desvendar mistérios da cosmologia, astronomia, física quântica, ou qualquer outra ciência a qual, seu cérebro ainda em desenvolvimento não possa sequer assimilar os conceitos.
Então, que cada um que deseje, por sua livre vontade ser um homem de bem pode analisar as citações, seguindo-as ou não de acordo com seu entendimento.
O bem é sempre o bem. Mesmo inscipiente, mesmo ainda imaturo no que concerne às idéias, o homem como as compreender e procurar vivê-las, certamente será um homem de bem.
Somos ainda imperfeitos, concordo, e eu, pessoalmente, ainda não atingí a maturidade evolutiva para cumprir, honestamente, nem a metade das regras. Mas o fato de que elas me levam a questionar-me o porquê da falta de aplicação, já sinto como um passo à frente na caminhada ao meu autoconhecimento.

Muita Paz a Todos

Prezada Comapnheira,

Boa tarde.

Agradeço a atenção dispensada em minha mensagem, mas devo fazer algumas observações:
1) Você diz que não são regras, propriamente ditas, no entanto, ao final de tua mensagem você fala em que ainda não tem capacidade para cumprir todas as regras. Afinal, são regras ou não são?
2) Deus não "concede" ou deixa de "conceder" oportunidades. A vontade divina é o que é. Quando fomos criados TODAS as oportunidades estão disponíveis para todos nós, sem exceção. Portanto, não temos "outras" oportunidades, temos TODAS as oportunidades; isso é bem diferente.
3) Eu não disse que somos imperfeitos, tanto que não concordo com a afirmativa de que somos "imperfeitos", ao contrário, somos perfeitíssimos, sofremos de uma miopia espiritual da qual não conseguimos enxergar essa perfeição em nós. Essa miopia não deve ser tomada como um defeito, um vício, uma inferioridade; ela faz parte de um processo natural de amadurecimento; só isso. Não podemos dizer que uma criança engatinhando é imperfeita porque não sabe andar. Ela está passando por uma fase de adaptação para andar, e, quem sabe, tornar-se uma campeã olímpica dos 100 metros.
4) Existem dogmas espalhados por todo conhecimento humano, basta ter o toque do humano para termos dogmas. Até na Ciência existem os dogmáticos. Veja os trabalhos de Richard Dawkins.
5) Aqui, toco num assunto bastante delicado: não temos que seguir modos de ser, linhas de conduta de ninguém. Nossa conduta deve ser pautada pela nossa própria vontade, com o compromisso assumido de responder por todas as nossas ações. Isto é libertade. Uso do Livre arbítrio [a propósito, dado por Deus]. Devo analisar, pesquisar, estudar, refletir sobre tudo o que escreveram, fizeram e falaram os nossos ancestrais, porém associar tudo isso à propria realidade. Nunca pensar e agir porque alguém que considero maior, ou mais dotado intelectualmente do que eu disse, mandou, etc...
Essa atitude caracteriza a obediência ao outro, portanto, sem a minha própria vontade e consequentemente sem a minha responsabilidade. Essa é a porta estreita da "salvação" [a meu ver, é claro].
Se penso e ajo por minha própria conta, então não sou "impulsionado", mas antes faço por reflexão, nem mesmo por um alterego, então sou um sujeito moral que decide, escolhe e orienta a própria vida, e é responsável.
Vamos refletindo.

Saudações fraternas



Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: 1Berto em 11 de Maio de 2010, 21:30
Amigo 1berto, que devemos seguir estas regras, sim é fato. Porém cada um segue a seu tempo, lembre-se: "Somos os herdeiros de nós mesmos", para isso, nos foi dado o livre arbítrio, mas só colheremos o que plantamos. Não nos enganemos “...a quem menos tem mais se dará...” e “os últimos serão os primeiros”. Veja que contradição, é dito e escrito, por irmãos da erraticidade, que uma das provas mais difíceis, se não, a mais difícil para nós encarnados é a da riqueza.
Reflita meu prezado irmão, e, qualquer dúvida exponha, não pense que aqui só há “santos”, te digo por mim mesmo, estamos em iguais condições e compreendo-lhe perfeitamente, porém, a lei é uma só!

Muita Paz.


Irmão Hauch


Prezado Haush,

Boa tarde.

1) Com todo respeito creio que, espiritualmente, não devo seguir regras passadas por quem quer que seja. Deus me deu o livre arbítrio não como adorno, mas ferramenta para exercer minha livre vontade. E não é pecado errar. Parafraseando o Cristo "Deus sabe de nossas dificuldades", e por isso mesmo, eu não consigo conceber um Deus que dá o livre arbítrio a uma criatura e o castiga. É o que você sugere no trecho "colheremos o que plantamos", ou não?

2) Creio, há uma pequena falha no que foi escrito. Nâo seria "a quem menos tem, até o pouco que tem lhe será tirado"?
3) Os "irmãos da erraticidade" dizem isso, talvez porque não estão na carne. Não acho que a riqueza é uma prova mais difícil do que a pobreza. Isso [desculpe a franqueza] é retórica. Caso, alguém rico, que esteja lendo esta mensagem, discordar de mim, é só pedir o número de minha conta bancária para transferência de todos os seus saldos para minha conta. Eu assumo a "bronca" de ser rico.
A pobreza não tem nada de "prova". Esta frase está mais a serviço da desigualdade e injustiça que reina em nosso mundinho, do que a serviço do bem. É uma situação estrutural criada pela sociedade humana, na qual se aplica o que disse Plauto: "homo homini lupus", ou frase atribuida a Gandhi: "todo aquele que possui mais do que necessita é um ladrão."
4) Considerando a palavra "santo" pelo seu étimo, também não acredito que haja "santos", nem aqui no Fórum, nem na Terra. O que vemos por aí são arremedos de santidade, mesmo que exalem perfume.
Reflitamos...
Abraço fraterno e respeitoso.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 12 de Maio de 2010, 01:48
Que a paz e o amor de DEUS permaneçam em todos os corações.

Companheiros do FE, trago-lhes um trecho do livro “Nosso Lar”. Este capítulo chama-se “Elucidações de Clarêncio”, e acho que servem de elucidações para nós também, leiam e reflitam:



“- Convém notar, todavia, que às vezes o Pai nos honra com a Sua confiança e nós desvirtuamos os verdadeiros títulos de serviço. Você foi médico na Terra, cercado de todas as facilidades, no capítulo dos estudos.
Nunca soube o preço de um livro, porque seus pais, generosos, lhe custeavam todas as despesas. Logo depois de graduado, começou a receber proventos compensadores, não teve sequer as dificuldades do médico pobre, compelido a mobilizar relações afetivas para fazer clínica.
Prosperou tão rapidamente que transformou facilidades conquistadas em carreira para a morte prematura do corpo. Enquanto moço e sadio, cometeu numerosos abusos, dentro do quadro de trabalho a que Jesus o conduziu.
Ante aquele olhar firme e bondoso ao mesmo tempo, estranha perturbação apossara-se de mim.
Respeitosamente, ponderei:
- Reconheço a procedência das observações, mas, se possível, estimaria obter meios de resgatar meus débitos, consagrando-me sinceramente aos enfermos deste parque hospitalar.
- Impulso muito nobre - disse Clarêncio sem austeridade -, contudo, é preciso convir que toda tarefa na Terra, no campo das profissões, é convite do Pai para que o homem penetre os templos divinos do trabalho. O título, para nós, é simplesmente uma ficha; mas, no mundo, costuma representar uma porta aberta a todos os disparates. Com essa ficha, o homem fica habilitado a aprender nobremente e a servir ao Senhor, no quadro de Seus divinos serviços no planeta..."

Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 12 de Maio de 2010, 01:51
“...Tal princípio é aplicável a todas as atividades terrestres, excluída a convenção dos setores nos quais se desdobrem. Meu irmão recebeu uma ficha de médico. Penetrou o templo da Medicina, mas sua ação, lá dentro, não se verificou em normas que me autorizem a endossar seus atuais desejos. Como transformá-lo, de um momento para outro, em médico de espíritos enfermos, quando fez questão de circunscrever observações exclusivamente à esfera do corpo físico? Não nego sua capacidade de excelente fisiologista, mas o campo da vida é muito extenso. Que me diz de um botânico que alinhasse definições apenas com o exame das cascas secas de algumas árvores? Grande número de médicos, na Terra, prefere apenas a conclusão matemática diante dos serviços de anatomia. Concordemos que a Matemática é respeitável, mas não é a única ciência do Universo. Como reconhece agora, o médico não pode estacionar em diagnósticos e terminologias. Há que penetrar a alma, sondar-lhe as profundezas. Muitos profissionais da Medicina, no planeta, são prisioneiros das salas acadêmicas, porque a vaidade lhes roubou a chave do cárcere. Raros conseguem atravessar o pântano dos interesses inferiores, sobrepor-se a preconceitos comuns e, para essas exceções, reservam-se as zombarias do mundo e o escárnio dos companheiros.
Fiquei atônito. Não conhecia tais noções de responsabilidade profissional. Assombrava-me a interpretação do título acadêmico, reduzido à ficha de ingresso em zonas de trabalho para cooperação ativa com o Senhor Supremo. Incapaz de intervir, aguardei que o Ministro do Auxílio retomasse o fio das elucidações.
- Conforme deduz - continuou ele -, não se preparou convenientemente para os nossos serviços aqui.
- Generoso benfeitor - atrevi-me a dizer -, compreendo a lição e curvo-me à evidência. E, fazendo esforço por conter as lágrimas, pedi, humilde:
- Submeto-me a qualquer trabalho, nesta colônia de realização e paz..."

Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 12 de Maio de 2010, 01:55
"...Com um profundo olhar de simpatia, respondeu:
- Meu amigo, não possuo apenas verdades amargas. Tenho igualmente a palavra de estímulo. Não pode ainda ser médico em "Nosso Lar", mas poderá assumir o cargo de aprendiz, oportunamente. Sua posição atual não é das melhores; entretanto, é confortadora, pelas intercessões chegadas ao Ministério do Auxílio, a seu favor.
- Minha mãe? - perguntei, inebriado de alegria.
- Sim - esclareceu o Ministro -, sua mãe e outros amigos, no coração dos quais você plantou a semente da simpatia. Logo após sua vinda, pedi ao Ministério do Esclarecimento providenciasse a obtenção de suas notas, que examinei atentamente. Muita imprevidência, numerosos abusos e muita irreflexão, mas, nos quinze anos de sua clínica, também proporcionou receituário gratuito a mais de seis mil necessitados.
Na maioria das vezes, praticou esses atos meritórios, absolutamente por troça; mas, presentemente, pode verificar que, mesmo por troça, o verdadeiro bem espalha bênçãos em nossos caminhos. Desses beneficiados, quinze não o esqueceram e têm enviado, até aqui, veementes apelos a seu favor. Devo esclarecer, no entanto, que mesmo o bem que proporcionou aos indiferentes surge aqui a seu favor.
Concluindo, a sorrir, as elucidações surpreendentes, Clarêncio acentuou:
- Aprenderá lições novas em "Nosso Lar" e, depois de experiências úteis, cooperará eficientemente conosco, preparando-se para o futuro infinito.
Sentia-me radiante. Pela primeira vez, chorei de alegria na colônia. Oh!
Quem poderá entender, na Terra, semelhante júbilo? Por vezes, é preciso se cale o coração no grandiloqüente silêncio divino.”
 

Acredito que o texto fale por si só...

Muita Paz Amigos.


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: MarcoALSilva em 12 de Maio de 2010, 02:04

Da Revista Espírita (1861 - páginas 20/21), tiramos uma meditação bem interessante:

O Pauperismo.
(Envio do Sr. Sabô, de Bordeaux.)
É em vão que os filantropos de vossa Terra sonham coisas palavras são palavras de verdade. Não é, meu amigo, que no presente que conheceis o Espiritismo, achais justa e equitativa essa desigualdade das condições que vos causava náuseas, cheias de murmú-
rios contra esse Deus que não fizera todos os homens igualmente ricos e felizes? Pois bem! Agora que pensais que Deus faz bem tudo o que faz, e que sabeis que pobreza é um castigo ou uma prova, procurai aliviá-la, mas não vinde, por utopias, fazer o infeliz so-nhar com uma igualdade impossível. Certamente que, por uma sábia organização social, podem aliviar-se muitos sofrimentos, e é a isso que é preciso visar; mas pretender fazê-los todos desaparecer da superfície da Terra é uma idéia quimérica. Sendo a Terra um lugar de expiação, haverá sempre pobres que expiam, nessa prova, o abuso que fizeram dos bens dos quais Deus os fizera dispensadores e que jamais conheceram a doçura de fazer bem aos seus irmãos; que entesouraram, peça por peça, para amontoar riquezas inúteis a si mesmos e aos outros; que se enriqueceram com despojos da viúva e do órfão. Oh! Aqueles são muito culpáveis, e seu egoísmo terá um terrível retorno!
Guardai-vos, no entanto, de ver, em todos os povos, culpados em punição; se a pobreza é para alguns uma expiação severa, para outros é uma prova que deve abrir-lhes, mais prontamente, o santuário dos eleitos. Sim, haverá sempre pobres e ricos, para que uns tenham o mérito da resignação, e os outros da caridade e do devotamento. Quer sejais ricos ou pobres, estais sobre um terreno escorregadio que pode vos precipitar no a-bismo, e sobre o declive do qual só as vossas virtudes podem vos reter.
Quando digo que haverá sempre pobres sobre a Terra, quero dizer enquanto houver vícios que dela farão um lugar de expiação para os Espíritos perversos, que Deus envia para se encarnar aí, para o seu próprio castigo e o dos vivos. Merecei por vossas virtudes, que Deus não vos envie senão bons Espíritos, e de um inferno fareis um paraíso terrestre.
ADOLPHE, bispo de Alger.


Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: querendo saber em 12 de Maio de 2010, 03:27
Temos a falsa idéia de que tornar-se um homem de bem consista exclusivamente,em não possuir dificuldades morais e/ou de relacionamentos inter-pesoais.
Ser bom, de fato, é um atributo dos santos; mas desejar ser melhor, através dos conflitante processos reflexivos que a decisão nos impõe, é a santa virtude que caracterizar o individuo que deu início ao "bom combate"-nos dizeres de Paulo. A reforma intíma é extremamente difício.
Para reforçar o que (quero) dizer, citaremos Allan Kardec em O ESE-capXVII:item 4:
"(...) reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral e pelos esforços que emprega para domar suas ínclinações más." - isto depois de ele ter dito, após enumerar as caracteríticas do Homem de Bem e estabalecendo que o Homem de Bem, o verdadeiro espírita como o cristão verdadeiro  significa a masma coisa, que: "(...) aquele que se esforce por possuir as (virtudes) que acabamos de mencionar, no caminho se acha que a todas as demais conduz". item 3 do mesmo livro e capítulo.

Logo, precisamos deixar de ter práticas pseudo fraternas e/ou caridosas, acreditando que seremos recompensados por Deus.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 12 de Maio de 2010, 10:18
V – Um Homem de Bem Teria Morrido

   22 – Dizeis freqüentemente, ao falar de um malvado que escapa a um perigo: Se fosse um homem de bem, teria morrido. Pois bem, ao dizer isso, estais com a verdade, porque, efetivamente, Deus concede muitas vezes, a um espírito ainda jovem na senda do progresso, uma prova mais longa que a um bom, que receberá, em recompensa ao seu mérito, o favor de uma prova tão curta quanto possível. Assim, pois, quando empregais este axioma, não duvideis de que estais cometendo uma blasfêmia.
   Se morrer um homem de bem, vizinho de um malvado, apressai-vos a dizer: Seria bem melhor se tivesse morrido aquele. Cometeis então um grande erro, porque aquele que parte terminou a sua tarefa, e o que ficou talvez nem a tenha começado. Por que, então, quereis que o mau não tenha tempo de acabá-la, e que o outro continue preso à gleba terrena? Que diríeis de um prisioneiro que, tendo concluído a sua pena, continuasse na prisão, enquanto se desse à liberdade a outro que não tinha direito? Ficai sabendo, pois, que a verdadeira liberdade está no desprendimento dos laços corporais, e que enquanto estais na Terra, estais em cativeiro.
   Habitue-vos a não censurar o que não podeis compreender, e crede que Deus é justo em todas as coisas. Freqüentemente, o que vos parece um mal é um bem. Mas as vossas faculdades são tão limitadas, que o conjunto do grande todo escapa aos vossos sentidos obtusos. Esforçai-vos por superar, pelo pensamento, a vossa estreita esfera, e à medida que vos elevardes, a importância da vida terrena diminuirá aos vossos olhos. Porque, então, ela vos aparecerá como um simples incidente, na infinita duração da vossa existência espiritual, a única verdadeira existência.

FÉNELON
Sens, 1861

Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: MarcoALSilva em 12 de Maio de 2010, 14:16

Apenas um destaque, que considero importante:


Da Revista Espírita (1861 - páginas 20/21), tiramos uma meditação bem interessante:
[...]
Merecei por vossas virtudes, que Deus não vos envie senão bons Espíritos, e de um inferno fareis um paraíso terrestre.ADOLPHE, bispo de Alger.[/b][/i][/color]
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: fernandes adalberto em 12 de Maio de 2010, 14:46

O amor é a mais potente força do mundo. se um solo homem conseguisse viver alguma vez a mais elevada forma de amor, isso bastaria para neutralizar o ódio de milhões de outros homens.
Comprovei que a vida perdura no seio da destruição, e que deve, por tanto, existir uma lei superiora a da destruição.
Uma sociedade está bem organizada só se rege por essa lei do amor, e ela é a que faz que a vida mereça ser vivida.
( o pensamento vivo - Mahatma Gandhi.
um abraço a todos
Fernandes Adalberto
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Kenia Fidalgo em 12 de Maio de 2010, 15:10
Estamos longe de poder afirmar sermos " homens de bem" , todavia, Deus, em seu infinito amor e misericórdia nos dá a oportunidade e a benção do recomeço, dia após dia, para que façamos nossa reforma íntima, para que reconheçamos nossas mazelas e trabalhemos na caridade e no amor ao proximo a fim de que evoluamos, cada um a seu tempo.... Que maravilha.... a benção do recomeço, de acordar um dia e dizer, eu quero ser melhor!!! eu quero ser um homem de bem, e vou trabalhar para isso!
Como Deus é maravilhoso!!!!
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hebert Monteiro em 12 de Maio de 2010, 15:34
Estamos longe de poder afirmar sermos " homens de bem" , todavia, Deus, em seu infinito amor e misericórdia nos dá a oportunidade e a benção do recomeço, dia após dia, para que façamos nossa reforma íntima, para que reconheçamos nossas mazelas e trabalhemos na caridade e no amor ao proximo a fim de que evoluamos, cada um a seu tempo.... Que maravilha.... a benção do recomeço, de acordar um dia e dizer, eu quero ser melhor!!! eu quero ser um homem de bem, e vou trabalhar para isso!
Como Deus é maravilhoso!!!!


Concordo plenamente com as palavras da querida Kenia.

E como é bom sabermos que só depende do nosso próprio esforço, que os degraus podem ser alcançados por todos. O fato de nos dedicarmos à nossa reforma íntima dia a dia (mesmo conscientes das nossas limitações e dificuldades) já nos traz o sentimento de estarmos cumprindo o nosso dever, de estarmos no caminho correto. Esse sentimento já é uma enorme recompensa que nos incentiva e entusiasma cada vez no caminho do bem.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Mizica em 12 de Maio de 2010, 18:27
Queridos irmãos,
Hoje é minha primeira participação neste estudo maravilhoso, que me encheu de energia para sempre lutar a favor de mim mesma e do meu próximo, amando mais e respeitando. É claro para mim, que só buscamos a mudança a reforma interior quando enxergamo em nós a necessidade de mudança, e é difícil,  é uma luta diaria, dia após dia, e como diz nosso irmão MARCO, temos que nós perdoar e a todos que nós fizeram algo de ruim. Tomo como uma grande lição, e um lindo caminho para melhorar e buscar me modificar a cada dia, pois se me perdoá e perdoá ao próximo, meu coração estará em paz para um novo recomeço e acredito que este exercício do perdão e do amor, gera a reforma intima.
Queridos irmãos achei tão importante para nossas vidas que o irmão Marco diz que ouso copia-lo para nossa reflexão.

Estabeleça um pequeno ritual para sua vida.

No final de cada dia olhe-se em um espelho. Fixe os seus próprios olhos. Fique um pouquinho assim. Diga para si mesmo, alto ou em seu pensamento: “eu me perdôo pelos meus erros e perdôo os que erraram comigo”. Com o tempo essa afirmação será cada vez mais significativa em seu coração. Será mais e mais verdadeira. Vença o senso de absurdo que esse ritual costuma trazer a quem está embriagado pela objetividade fria que hoje está em plena vigência.

Que o amor de Jesus Cristo ilumine nossos caminhos.

Chris 

Oi Cris!!!!

Que bonito o que vc escreveu... seja bem vinda ao Fórum, sua visita é muito importante para todos nós.

Sermos pessoas de bem é um exercício diário... fazer o bem, andar na retidão de carater impõe certas escolhas, deixar para trás velhos e tenebrosos hábitos e reformar nosso interior de maneira plena leva um certo tempo...mas nada é impossível e, como diz um velho amigo meu "Tudo posso Naquele que me fortalece".

Pensemos em Jesus, em seu exemplo de retidão moral, em seu amor incondicional ao próximo, em seus santos exemplos de humildade, sigamos suas pegadas, sigamo-o com coragem, com vontade de mudar, com garra. O mundo muda se primeiro a mudança se operar em nós. Seres humanos falhos nós somos, isso o sabemos, mas passíveis de mudanças...depende de nós. Jesus fez sua parte.

Terno abraço fraterno à todos os Foristas queridos.
Carinho
Mizica
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: fernandes adalberto em 12 de Maio de 2010, 19:10
Muitas vêzes não basta olhar para espelho, temos que agir, mudar a nossa tendência de acreditar em tudo. 
Sempre digo que a melhor formula de aprender. é estudando a doutrina, porque nos dar entendimento para nao sermos enganados.
um abraço,
fernandes Adalberto
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: macili em 12 de Maio de 2010, 19:17
V – Um Homem de Bem Teria Morrido

   22 – Dizeis freqüentemente, ao falar de um malvado que escapa a um perigo: Se fosse um homem de bem, teria morrido. Pois bem, ao dizer isso, estais com a verdade, porque, efetivamente, Deus concede muitas vezes, a um espírito ainda jovem na senda do progresso, uma prova mais longa que a um bom, que receberá, em recompensa ao seu mérito, o favor de uma prova tão curta quanto possível. Assim, pois, quando empregais este axioma, não duvideis de que estais cometendo uma blasfêmia.
   Se morrer um homem de bem, vizinho de um malvado, apressai-vos a dizer: Seria bem melhor se tivesse morrido aquele. Cometeis então um grande erro, porque aquele que parte terminou a sua tarefa, e o que ficou talvez nem a tenha começado. Por que, então, quereis que o mau não tenha tempo de acabá-la, e que o outro continue preso à gleba terrena? Que diríeis de um prisioneiro que, tendo concluído a sua pena, continuasse na prisão, enquanto se desse à liberdade a outro que não tinha direito? Ficai sabendo, pois, que a verdadeira liberdade está no desprendimento dos laços corporais, e que enquanto estais na Terra, estais em cativeiro.
   Habitue-vos a não censurar o que não podeis compreender, e crede que Deus é justo em todas as coisas. Freqüentemente, o que vos parece um mal é um bem. Mas as vossas faculdades são tão limitadas, que o conjunto do grande todo escapa aos vossos sentidos obtusos. Esforçai-vos por superar, pelo pensamento, a vossa estreita esfera, e à medida que vos elevardes, a importância da vida terrena diminuirá aos vossos olhos. Porque, então, ela vos aparecerá como um simples incidente, na infinita duração da vossa existência espiritual, a única verdadeira existência.

FÉNELON
Sens, 1861

Irmão Hauch

Irmão Hauch

Achei muito boa esta mensagem de Fénelon.
Pela nossa ignorância espiritual é difícil aceitarmos que estando reencarnados, no Planeta Terra, nossos espíritos estão em cativeiro, pois é na pátria espiritual a nossa verdadeira morada.

O Pai, de infinita bondade e misericórdia, nos oferece tantas dádivas, quando estamos reencarnados, para podermos evoluir espiritualmente através das provas e expiações, nos dá a oportunidade do resgate de dívidas pregressas através do relacionamento da família consanguínea, pela união através do amor e do perdão, etc... nos presenteia com as maravilhas da natureza, etc ... que "apaixonados" nos amedrontamos em deixarmos este nosso belo mundo físico.

Devemos realmente mentalizar sempre que Deus é justo e bom e tudo que ele faz é bom e está certo, nós é que, em nosso estágio de evolução, ainda somos incapazes de compreender.

"Que a luz do Mestre Jesus se faça presente em nós".

Macili

Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: fernandohort em 12 de Maio de 2010, 21:38
Prezados irmãos, sou novato neste fórum, habitante de um mundo primitivo, portanto tenham paciência comigo, hehe. Com relação ao assunto homem de bem, tenho a seguinte idéia: Todos temos um centelha divina dentro de nós. Saímos diretamente da mão do Criador. Será que a luz a que tanto almejamos está tão longe quanto imaginamos? Será que essa idéia que nós espíritas temos, de que seremos felizes quando habitarmos um mundo superior, quando passarmos por diversas existências, não traz uma certa angústia, baixa auto-estima, um desânimo, tendo em vista que nos vemos a milhões de anos-luz desta Luz, desta Paz? Penso que nós temos que ver a nossa felicidade no agora. Perceber que todos somos homens de bem em essência, pois somos uma centelha de Deus. A Luz e o homem de bem não estão longe, está dentro de nós. Está bem perto. basta que saibamos olhar para este nosso eu superior. Daí que entra a parte chata da história.
Título: O Homem de Bem
Enviado por: ram-wer em 12 de Maio de 2010, 21:42

Maravilha, Fernandohort!

Que brilhe a nossa luz.

Abraço, RW
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: macili em 12 de Maio de 2010, 22:41
Para completar nosso estudo, posto aqui um vídeo da plaestra de Nazareno Feitosa, referente a Verdadeira Felicidade.
Muito interessante o que foi dito. Espero que nos ajude!
Macili

http://video.google.com/videoplay?docid=1531816702569682443# (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3ZpZGVvLmdvb2dsZS5jb20vdmlkZW9wbGF5P2RvY2lkPTE1MzE4MTY3MDI1Njk2ODI0NDMj)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: aldapablo em 12 de Maio de 2010, 23:13
BOA NOITE A TODOS DESTE FORUM ESTOU ESTUDANDO E APRENDENDO O HOMEM DE BEM MUITA PAZ .ALDA
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: pati em 13 de Maio de 2010, 00:57
Alô, irmão Hauch e amiguinhos,
Ainda não pude ler todo o estudo.  Passo por aqui só pra desabafar:
Fiquei apavorado com o quadro "votação" que aparece ali em cima. 
Não consigo "xisar" em sequer um quadradinho. E eles ainda dizem
que a gente "só" pode escolher 3 opções. :D
Será que a "equipa" do FE não poderia ter colocado mais umas... tipo 50 opções?
Quem sabe, umas qualidadezinhas menos brilhantes, pra gente se sentir enquadrado...
Ok, tenho fé em Deus.  Mas qual o brasileiro que não tem?
Abrações, RW

Olá, RW!
Agora, ao ler os tópicos desse estudo e destacando a sua fala,vou confessar: fiquei um tempão a ver os quadradinhos da votação. Nenhuma ação consegui ter. Num impulso e indignada comigo mesma, creio que foi isso, resolvi escolher dois deles. Ainda estou com uma certa mistura de receio com remorso, pois tenho convicção de, ainda, não ter alcançado o proposto, de fato. Mas, como vc disse: "ok, tenho fé em Deus". Será que já consigo olhar imperfeições em mim?  ???
Vamos deixar assim: sem ilusões nem torturas também. Vamos em frente que atrás vem gente!!
Obrigada a todos que aqui colocaram seus pensamentos, opiniões e textos de autores vários.
Até breve.

Estejamos em Deus.

Pati
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: pati em 13 de Maio de 2010, 01:02
Olá, de novo!
Não vou ser tão exigente comigo, agora. Acabei de ver um "mundo de regeneração", abaixo do meu nome, aqui no Fórum. (aliás, pq isso?...)
"Uma luz há de vir"!!  :D :D :D

Saudações a todos, em especial ao Irmão Hauch, pela escolha do tema.

Em Deus.
Pati
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: pati em 13 de Maio de 2010, 01:49
Olá, amigos! Estamos nesse exercício constante de renovação, atualização de nossas potencialidades. Encontramos este texto que, ao nosso ver, auxilia-nos como aprendizes do ideal "homem de bem".

Em Deus.

Pati

                  UM TANTO MAIS

 
      Você guarda a impressão de haver esgotado o estoque de todos os seus recursos, em determinada tarefa de amor, mas se você perseverar um tanto mais no devotamento, ninguém pode prever os louros de luz que brilharão em seu passo.
      Você está doente e pretende obter licenças de longo prazo, mas se você continuar um tanto mais em serviço, ninguém pode prever o tesouro de forças novas que lhe aparecerá no caminho.
      Você encontrou imensas dificuldades no exercício das boas obras e anseia fugir delas, mas se você persistir um tanto mais na construção da beneficência, ninguém pode prever o triunfo que as suas horas recolherão, nas fontes vivas da caridade.
      Você acredita que não pode tolerar o amigo importuno, o filho teimoso, o irmão inconsciente, a esposa inconstante ou o marido insensato, mas se você suportar um tanto mais a luta em família, ninguém pode prever a extensão do júbilo porvindouro em seu ninho doméstico.
      Você supõe que o azar é o seu clima e chora na bica do desespero, mas se você cultivar um tanto mais de fidelidade às próprias obrigações, ninguém pode prever a amplitude do seu êxito, no amanhã que vem perto.
      Você experimenta enorme cansaço e não quer dar ouvidos ao companheiro de longa conversa, mas se você esticar um tanto mais o seu sacrifício, ninguém pode prever os prodígios da colheita de bênção que surgirão dos seus breves minutos de gentileza.
      Observe que você mesmo para realizar isso ou aquilo, exige incessantemente dos semelhantes um tanto mais de bondade, um tanto mais de cooperação, um tanto mais de tempo, um tanto mais de carinho...
      O gênio é a paciência que não se acaba.
      É justo que você deseje um tanto mais de felicidade, mas para isso, é necessário que você ajude um tanto mais a felicidade dos outros.
      Repare você as lições da vida e compreenderá que a vitória no bem é sempre trabalhar conforme o dever e servir um tanto mais.
                     André Luiz
 
( “Ideal Espírita”, de Francisco Cândido Xavier – Autores diversos)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: lizbeth em 13 de Maio de 2010, 06:04
O Homem de Bem
Tudo começa com o conhecimento de nós mesmos.Sabendo que este conhecimento inicia-se de uma forma lenta e que sempre se dará de dentro para fora. Devemos constantemente fazer uma reflexão diária sobre nosso procedimento no dia a dia e o que podemos fazer agora para modificar nossas imperfeições. Basta que constantemente estejamos nos exercitando, já que a vontade existe dentro de nós para que esta modificação seja concretizada, ou pelo menos, iniciada. ´
É na ajuda e amor ao próximo que encontramos nossos maiores recursos de crescimento. Vamos procurar fazer ao nosso irmão o que gostaríamos que nos fizesse, fazer o bem pelo bem, sem esperança de retorno;  não ter ódio, nem rancor, nem desejo de vingança; perdoarmos e esquecermos as ofensas; sermos indulgentes para com as fraquezas dos outros, porque sabemos que também necessitamos de indulgência.
Eu sei que tudo isto é muito difícil. Mas vamos procurar todo dia quando nos levantarmos fazer um alongamento, que são nossas preces e depois passarmos para os exercícios. Exercícios estes que são as nossas ações, nossas atitudes e nossos exemplos que possam contribuir para nosso melhoramento pessoal e de nossos irmãos.
E com a certeza de que hoje estamos melhores que ontem, deixo a todos um abraço fraterno. Muita paz, luz e amor para todos nós.

Elizabeth
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gigii em 13 de Maio de 2010, 12:31
Olá a todos!

Umas colocações, ligeiras, se me permitem:

O que é homem de Bem?

Existe homem de Mal?


Beijitos  :-*
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: fernandohort em 13 de Maio de 2010, 13:47
não existe homem de mal, mas homem que ainda ignora, que não sente, que não percebe a grandiosidade das leis divinas. Deus é bondade. o mal é a contrariedade a esta Lei Divina, que é permitida, pois temos livre-arbítrio, e se não tivéssemos, não cresceríamos. Penso eu que o mal é necessário, mas ai daqueles que forem os responsáveis por ele, assim como Jesus afirmou. é muito louco isso, muito difícil de entender, nós acabamos que repetimos frases feitas, conceitos prontos, pq esta indagação é uma análise da vontade, dos desígnios de Deus, e creio que não temos condições ainda de vislumbrá-los sem o concurso de nossa razão limitada. é muito grandioso, muito além da nossa imaginação, de tudo quanto conhecemos.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Kenia Fidalgo em 13 de Maio de 2010, 14:23
Olá a todos!

Umas colocações, ligeiras, se me permitem:

O que é homem de Bem?

Existe homem de Mal?


Beijitos  :-*

Cara irmã,

Existe um percentual muito grande ainda na Terra, de homens que se mantém "neutros" .
Nao se dizem fazer o mal, mas tambem nao fazem nada para evita -lo, simplesmente se mantém " em cima do muro" , estáticos, se recusam à evolução espiritual.
Andre Luiz, em seu livro nos Domininios da Mediunidade , dedica um capitulo sobre esses homens!
Em assim sendo, estes podemos chamar de homens de bem? Só pelo fato de nao fazerem o mal???
E o bem que deixamos de fazer quando podemos?
Eis um caso a se pensar,

Abraco fraterno a todos!

Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: MarcoALSilva em 13 de Maio de 2010, 14:30

Homem de Mal?

Sim, há. Muitos...

"Mal" é apenas uma palavra, um conceito cheio de matizes religiosos. A Doutrina ensina que a origem do Mal está nos vícios e paixões. Lendo "O Céu e o Inferno" vemos que o homem atravessa uma fase complexa de transição entre o império dos instintos, notadamente o instinto de conservação, e a noção de certo e errado, a valoração ética da conduta.

O homem já adquiriu boa parte de sua capacidade de compreensão acerca dos valores morais mas está ainda arraigado a um sem-número de vívios e paixões que se enraizam nos comandos instintivos de agressividade, busca de prazer etc. Cabe ao homem dominar as emissões de adrenalina em seu sangue.

Assim, para todo aquele em que predomine a ação irrefletida dos vícios e paixões, sem que se oferte qualquer resistência e busca de elevação, pode-se destinar o róptulo de "homem de mal". Mas não acho que haja qualquer propósito efetivo de ajuda ou elevação nesse rótulo.

Todavia, sim, existem homem de mal.

Um abraço!

Marco

Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: fernandohort em 13 de Maio de 2010, 14:53
concordo com o amigo marco. o homem de mal é um rotulo criado pela doutrina das penas eternas, dos anjos e demônios, de origem pagã, que crê que seres são criados por Deus eternamente para o mal ou para o bem. isto seria a negação de uma premissa essencial: a bondade de Deus. Discordo que exista homem de mal, o que existe é a prática do mal, e não que a pessoa seja má, pois todos estamos em aprendizado. Pode ser que indaguemos, se Deus é todo bondade, pq permite que ocorra o mal. Se não existisse reencarnação e evolução, não conseguiriamos resolver esta contradição. O q nossa amiga kenia falou, a meu ver, é de suma importnacia. o mal não está somente na prática dele em si, mas acima de tudo na ausência do bem.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: lizbeth em 13 de Maio de 2010, 16:42
"O único mal que precisamos temer, é aquele que existe dentro de nós".
Todos nós temos o mal e o bem dentro dentro de cada um. Temos o livre arbítrio para deixar um ou outro ter maior ou menor relevância na nossa vida. Se procuramos  fazer o bem, amar nossos irmãos, praticar a caridade. Não a caridade material, pois esta é muito fácil. Mas a caridade moral, espiritual, de dar um bom dia, dar um sorriso quando encontrar alguém triste, ter a paciência de ouvir um irmão que está necessitando falar e receber uma palavra de carinho, de amor, de esperança e de fé. Procurando agir desta maneira o homem mal, não vai ter forças para sair de dentro de nós. Por isto vamos procurar sempre deixar este homem bem escondidinho. Não vamos dar chance a ele. Ele está sempre a espreita, esperando uma brechinha para sair. E qual é esta brecha? É quando temos raiva, rancor, mágua no nosso coração. Quando deixamos de olhar um irmão necessitado, que as vezes precisa de tão pouco para levantar a cabeça e seguir em frente. Quando deixamos de perdoar a alguém. Aí está o nó da questão. rsrs Perdoar!!! Como é difícil perdoar de coração mesmo, lá de dentro. Mas se não podemos perdoar naquela hora, pelo menos vamos procurar não lhe fazer mal e aos poucos este perdão vai chegando. Mas o mais importante é o perdão a si mesmo. Vamos tentar nos perdoar, levando em conta que nossos erros passados foram lições da onde devemos tirar algum proveito para nossa vida. O importante é que estamos aqui, procurando, fazendo um esforço danado para melhorar. Isto é o que vale. Todo dia fazendo um consertinho aqui, outro acolá; um reboco onde está precisando e uma pintura, para ficarmos mais bonitos e felizes! rsrs

Sintam-se envolvidos na luz, na paz e no amor de nosso Pai.

Um abraço
Elizabeth
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: MarcoALSilva em 13 de Maio de 2010, 17:05
"O único mal que precisamos temer, é aquele que existe dentro de nós".
[...]
Elizabeth

É bem verdade, Elizabeth!

O único receio que o "homem de mal" precisa ter é consigo mesmo.

Mas, concordo com o Fernando. "Homem de mal" é apenas um rótulo. A palavra "mal" em si traduz um conceito muitas vezes em distonia do que a Doutrina ensina.

Um abraço a todos.

Marco
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: lizbeth em 13 de Maio de 2010, 17:14
Tudo bem Marco, aceito sua colocação.
Mas acredito no que postei. rs

Um abraço

Elizabeth
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Cleusa Carminatti em 13 de Maio de 2010, 17:18
 :-*..Olá amiguinha Kenia,que vc seja sempre luz.

   Creio que não existe homem de mal! Mas existe o homem em EVOLUÇÃO,que não enxerga as preciosidades ,que as leis divinas nos transmite.

               bjs fraterno em teu coração linda.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Kenia Fidalgo em 13 de Maio de 2010, 18:14
A evolução é uma necessidade e uma certeza, chegaremos todos a um ponto em comum , a FORMA como iremos percorrer este caminho varia de espirito para espirito , é o que chamamos de livre arbítrio (cabe a nós, e somente a nós, optarmos como chegaremos ao caminho do bem, pelo amor, ou pela dor).  Se nos entregarmos às vissicitudes da vida, aos prazeres mundanos e nos deixarmos levar por influencias materiais e espirituais, experimentaremos a dor, caminharemos a passos vagarosos, todavia, ainda sim , aprendendo com nossas falhas e tentando nos corrigir caminharemos rumo a JESUS)
Mas é fato de que um dia chegaremos, cada um à sua maneira, e ao seu tempo.
Todavia, a espiritualidade nos aconselha sabiamente....
" Melhore -se HOJE, busque nao errar mais, pois temos de nos esmerar em Jesus Cristo e se continuarmos a passos tao lentos, vamos perdê -lo de vista" ....
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: mensageiro s em 13 de Maio de 2010, 18:46
Caro Irmão Hauch.
Em primeiro lugar quero te Parabenizar pela construção desta obra, "O HOMEM de BEM", para o meu entendimento de um iniciante nesta bela Doutrina Espirita, voce esta colocando uma proposta mais compactada de ensinamentos que Jesus nos deixou para seguir, isto voce deixa bem claro no seu relato inicial:
 
(Vamos estudar todo o tema em torno de “O Homem de Bem”, baseando-nos na Codificação Espírita.
Quais as características? Como identificar caracterísiticas mais ou menos desenvolvidas? Como desenvolvê-las? O que podemos fazer no nosso dia-a-dia? E outras questões relacionadas com este tema.)

Tenho certesa que se conserguir-mos aprender um pouco que nos realça este "Tema" podemos evoluir alguns degraus com nosso dever aqui nesta encarnação e chegar mais proximo de sermos um "HOMEM de BEM", não importando a posição materialista e social, a conta bancaria ou outras vissitudes que nos afligem no dia a dia; Acredito fielmente que podemos SIM ser um Homem de Bem, mas quando carregamos ele dentro de nós, em nósso Espirito Imortal.
O seu estudo baseado na codificação Espirita do  "Homem de Bem" vai com certesa nos dar mais concistencia na evolução de sermos mais Benevolentes, mais Pacientes e Concientes, somos Seres Humanos e estamos aqui com uma proposta e o caminho pronto para percorrer conforme Deus traçou, mas ele nos deu tambem o livre Arbitrio como um presente , assim podemos seguir e conduzir nossas vidas sem regras.
Somente com um pouco de esforço e exercicio vamos nos conhecer como Homen de Bem.
Que a Paz e o Amor de nosso Mestre Jesus esteja com todos !!
Grande Abraço Fraterno.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hebert Monteiro em 13 de Maio de 2010, 18:58
Sob o nosso caminho a percorrer em busca dos mais altos patamares evolutivos,  invariavelmente teremos que passar pelo processo da reforma íntima, cujas algumas diretrizes são muito bem abordadas pelo magnífico espírito de Joanna de Angelis, em uma de suas várias mensagens psicografadas por Divaldo...

A reforma íntima!
Quanto puderes, posterga a prática do mal até o momento que possas vencer essa força doentia que te empurra para o abismo.

Provocado pela perversidade, que campeia a solta, age em silêncio, mediante a oração que te resguarda na tranqüilidade.

Espicaçado pelos desejos inferiores, que grassam, estimulados pela onde crescente do erotismo e da vulgaridade, gasta as tuas energias excedentes na atividade fraternal.

Empurrado para o campeonato da competição, na área da violência, estuga o passo e reflexiona, assumindo a postura da resistência passiva.

Desconsiderado nos anseios nobres do teu sentimento, cultiva a paciência e aguarda a bênção do tempo que tudo vence.

Acoimado pela injustiça ou sitiado pela calúnia, prossegue no compromisso abraçado, sem desânimo, confiando no valor do bem.

Aturdido pela compulsão do desforço cruel, considera o teu agressor como infeliz amigo que se compraz na perturbação.

Desestimulado no lar, e sensibilizado por outros afetos, renova a paisagem familiar e tenta salvar a construção moral doméstica abalada.

É muito fácil desistir do esforço nobre, comprazer-se por um momento, tornar-se igual aos demais, nas suas manifestações inferiores. Todavia, os estímulos e gozos de hoje, no campo das paixões desgovernadas, caracterizam-se pelo sabor dos temperos que se convertem em ácido e fel, a requeimarem por dentro, passados os primeiros momentos.

Ninguém foge aos desafios da vida, que são técnicas de avaliação moral para os candidatos à felicidade.

O homem revela sabedoria e prudência, no momento do exame, quando está convidado à demonstração das conquistas realizadas.

Parentes difíceis, amigos ingratos, companheiros inescrupulosos, co-idealistas insensíveis, conhecidos descuidados, não são acontecimentos fortuitos, no teu episódio reencarnacionista.

Cada um se movimenta, no mundo, no campo onde as possibilidades melhores estão colocadas para o seu crescimento. Nem sempre se recebe o que se merece. Antes, são propiciados os recursos para mais amplas e graves conquistas, que darão resultados mais valiosos.

Assim, aprende a controlar as tuas más inclinações e adia o teu momento infeliz.

Lograrás vencer a violência interior que te propele para o mal, se perseverares na luta.

Sempre que surja oportunidade, faze o bem, por mais insignificante que te pareça. Gera o momento de ser útil e aproveita-o.

Não aguardes pelas realizações retumbantes, nem te detenhas esperando as horas de glorificação.

Para quem está honestamente interessado na reforma íntima, cada instante lhe faculta conquistas que investe no futuro, lapidando-se e melhorando-se sem cansaço.

Toda ascensão exige esforço, adaptação e sacrifício.

Toda queda resulta em prejuízo, desencanto e recomeço.

Trabalha-te interiormente, vencendo limite e obstáculo, não
considerando os terrenos vencidos, porém, fitando as paisagens ainda a percorrer.

A tua reforma íntima te concederá a paz por que anelas e a felicidade que desejas.

Um abraço Fraterno a Todos!
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: fernandohort em 13 de Maio de 2010, 20:31
querida kenia,

essa questão de se chegar a um ponto comum da evolução eu acho complicada. parece que será um final. eu sei que você não quis dizer isso, mas tenho p mim que nós temos muita tendência, até mesmo pela nossa herança de tradição católica, de querer que se chegue a um fim, quando na verdade, pelo que estudamos, sabemos que a evolução é indefinida! conheceremos infinitas formas de vivência e de padrões. não temos nem noção. é um universo infinito a se desbravar. Acho que temos que ter um pezinho lá na frente, para não ficarmos vagueando sem rumo, mas também sem nos ligarmos demais ao futuro, pq este não existe, o futuro é o nada!! Penso que o segredo é viver o agora, sentindo as maravilhas que Deus nos dá agora, e que um homem primitivo neste momento não tem a oportunidade de sentir, e que com certeza gostaria, como nós gostaríamos de sentir o que Jesus sente em sua morada. Descortinemos aos poucos (e é isso que é felicidade) essa luz que está bem perto, e não a trilhões de anos-luz.

bjs

Fernando
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hebert Monteiro em 13 de Maio de 2010, 22:19
Querido amigo Fernando.

Discordo em partes do que você escreveu (se é que me permite tal expressão sobre o seu comentário).
Se pensarmos que o Futuro, pode ser considerado A Vida Futura, nós espíritas, sabemos que não se trata de "nada" e sim da vida espiritual que será resultado da nossa conduta hoje, no presente, e no restante dos dias de nossa encarnação (que também pode ser considerado Futuro em relação ao hoje). Nossas lutas, expiações e conquistas de atualmente são devidas as nossas vidas passadas, mais ou menos moralmente corretas, dependendo de cada um. Portanto na minha opinião não podemos encarar o futuro como "o nada" já que o construimos de acordo com nossa conduta. Se assim o fosse, "nada", também nada precisaríamos nos preocupar com o presente.

Abraços Fraternais!
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: fernandohort em 13 de Maio de 2010, 23:14
Caro Hebert,

Realmente deveria ter me explicado melhor. Quando disse que o futuro é o nada, não foi desprezando a "sua" importância , pois senão estaria jogando no lixo todo o evangelho de Jesus, que trouxe a "vida futura" como um dos maiores de seus ensinamentos e consolações. Foi uma assertiva estritamente filosófica, lógica, tendo em vista que o que vivemos é o presente, e nele construímos nossa vida, nossa história, podemos dizer nosso futuro. Portanto, cito um texto que pesquei da internet sobre o tema: "Nada jamais aconteceu no passado, aconteceu no Agora. Nada jamais irá acontece no futuro, acontecerá no Agora. O que consideramos como passado é um traço da memória, armazenado na mente, de um Agora anterior. Quando lembramos do passado, reativamos um traço da memória e fazermos isto agora.

O futuro é um Agora imaginado, uma projeção da mente. Quando o futuro acontece, acontece como o Agora.Quando pensamos sobre o futuro, fazemos no Agora. Obviamente o passado e o futuro não tem realidade própria. Do mesmo modo como a Lua não tem luz própria e apenas reflete a luz do sol, o passado e o futuro são apenas reflexos pálidos da luz, do poder e da realidade do eterno presente. A realidade deles é “emprestada” do Agora."
 
Sacou? na essência concordo plenamente contigo. A única questão que propus é que nós temos a tendência, pelo menos vejo isso nos meios que convivo, de esperarmos o amanhã..."estamos muito longe da evolução, de ser um homem de bem, de sermos felizes", não acho isso, certo nem saudável.

abração
Fernando
Título: O Homem de Bem
Enviado por: ram-wer em 14 de Maio de 2010, 02:10

Querida Pati, achei graça daquele seu comentário (http://www.forumespirita.net/fe/estudos-mensais/o-homem-de-bem-24790/msg107569/#msg107569).

Quer saber?  Cê fez muito bem.  Qualquer qualidade daquelas é potencialmente nossa.
Pode ainda não ter pipocado, mas tá lá dentro.  E Deus, para Quem não existe passado
nem futuro, entende perfeitamente que você é tudo o que está na votação.  ;)

Beijão, RW
Título: O Homem de Bem
Enviado por: ram-wer em 14 de Maio de 2010, 02:20
É verdade, Gigii.  Não existe o Homem do Mal.

Muitos marginais, criminosos, assassinos, podem ser o Homem de Bem para suas famílias, seus amigos e até para a velhinha que precisa de ajuda na rua.

E alguns Homens de Bem, queridos pelo público distante, podem não ser tão "de bem" para quem lhes é próximo.

Melhor do que ser do Bem ou do Mal, é abrir o olho e viver de verdade.

Beijão, RW
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Kenia Fidalgo em 14 de Maio de 2010, 02:42
Boa Noite a todos,

Somente para completar meus apontamentos de outrora, segue abaixo questao do livro dos espiritos

Questão 642: “Para agradar a Deus e assegura a sua posição futura, bastará que
o homem não pratique o mal?”
Resposta – “Não, cumpre-lhe fazer o bem no limite de suas forças, porquanto
responderá por todo mal que haja resultado de não haver praticado o bem.”

Que a paz de Jesus esteja com todos voces!
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Edna☼ em 14 de Maio de 2010, 03:20
Querido amigo Fernando.

Discordo em partes do que você escreveu (se é que me permite tal expressão sobre o seu comentário).
Se pensarmos que o Futuro, pode ser considerado A Vida Futura, nós espíritas, sabemos que não se trata de "nada" e sim da vida espiritual que será resultado da nossa conduta hoje, no presente, e no restante dos dias de nossa encarnação (que também pode ser considerado Futuro em relação ao hoje). Nossas lutas, expiações e conquistas de atualmente são devidas as nossas vidas passadas, mais ou menos moralmente corretas, dependendo de cada um. Portanto na minha opinião não podemos encarar o futuro como "o nada" já que o construimos de acordo com nossa conduta. Se assim o fosse, "nada", também nada precisaríamos nos preocupar com o presente.

Abraços Fraternais!

Boa noite a todos,

Irmão Hauch, parabéns pela escolha do tema!

Herbert, já postei sobre vida futura em outro tópico, entretanto, como estamos num grupo de estudo, é fundamental realçar, mais uma vez, o seu significado à luz da Doutrina Espírita:

O Evangelho Segundo o Espiritismo ensina que a existência da vida futura e a continuidade da vida após a morte do corpo físico é o ponto central dos ensinos de Jesus, sem este princípio a maior parte dos seus ensinamentos não teriam razão de ser, tão importante esta crença que ela está colocada entre os seus primeiros Capítulos, mostrando o elo harmonioso que há na obra do Criador que une as vidas sucessivas do ser.

Kardec em suas últimas anotações, hoje constantes nas Obras Póstumas, entre tantas elucidações sobre este tema,  nos diz que, para que a doutrina da vida futura dê frutos, é preciso que satisfaça à razão; que corresponda à idéia que se faz da sabedoria, da justiça e a bondade de Deus; que não possa ser desmentida pela ciência, acrescenta que, é preciso que a vida futura não deixe nem dúvida, nem incerteza; que seja tão positiva quanto a vida presente, que é a sua continuação, mostrando o quanto é importante, que seja evidente a solidariedade entre o passado, o presente e o futuro, através das diversas existências, regidas pela lei da reencarnação.


Abraços a todos, :)




Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: mensageiro s em 14 de Maio de 2010, 03:50
Caro Irmão Hauch.
Em primeiro lugar quero te Parabenizar pela construção desta obra, "O HOMEM de BEM", para o meu entendimento de um iniciante nesta bela Doutrina Espirita, voce esta colocando uma proposta mais compactada de ensinamentos que Jesus nos deixou para seguir, isto voce deixa bem claro no seu relato inicial:
 
(Vamos estudar todo o tema em torno de “O Homem de Bem”, baseando-nos na Codificação Espírita.
Quais as características? Como identificar caracterísiticas mais ou menos desenvolvidas? Como desenvolvê-las? O que podemos fazer no nosso dia-a-dia? E outras questões relacionadas com este tema.)

Tenho certesa que se conserguir-mos aprender um pouco que nos realça este "Tema" podemos evoluir alguns degraus com nosso dever aqui nesta encarnação e chegar mais proximo de sermos um "HOMEM de BEM", não importando a posição materialista e social, a conta bancaria ou outras vissitudes que nos afligem no dia a dia; Acredito fielmente que podemos SIM ser um Homem de Bem, mas quando carregamos ele dentro de nós, em nósso Espirito Imortal.
O seu estudo baseado na codificação Espirita do  "Homem de Bem" vai com certesa nos dar mais concistencia na evolução de sermos mais Benevolentes, mais Pacientes e Concientes, somos Seres Humanos e estamos aqui com uma proposta e o caminho pronto para percorrer conforme Deus traçou, mas ele nos deu tambem o livre Arbitrio como um presente , assim podemos seguir e conduzir nossas vidas sem regras.
Somente com um pouco de esforço e exercicio vamos nos conhecer como Homen de Bem.
Que a Paz e o Amor de nosso Mestre Jesus esteja com todos !!
Grande Abraço Fraterno.

Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Dan em 14 de Maio de 2010, 15:48
Olá Márcio,

Muito pertinente as suas colocações, você poderia esclarecer o siginficado da palavra DESPICIENDO  que vc utilizou no fim da sua colocação.

Procurei no Houaiss  e achei:
 adjetivo
1   que deve ser desprezado por inútil, errôneo etc.
1.1   merecedor de desdém; desprezível, desdenhável
Ex.: o lucro fora pequeno mas não d.

O homem de bem é aquele que busca se melhorar sempre. :-* :-*
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 14 de Maio de 2010, 16:42
Olá, amigos do Fórum... Como as coisas acontecem nas nossas vidas!!!

Acaso?? Não mesmo...

Fazendo o Culto do Evangelho no Lar ontem a noite, adivinhem o que o Evangelho trouxe para nós?? Cap. XVII - Sede Perfeitos - item 4 - Os Bons Espíritas.

Se me permitem, destaquei algumas passagens que julgo mais pertinentes para nosso estudo (não que o item todo não o seja...) :

- O Espiritismo não cria nenhuma moral nova, mas facilita aos homens a compreensão e a prática da moral do Cristo, ao dar uma fé sólida e esclarecida aos que duvidam ou vacilam;
- (alguns) (...) não compreendem as suas consequências nem seu alcance moral, (...) não aplicam sobre si mesmos;
- maturidade do senso moral;
- (algumas pessoas) não conseguem romper facilmente com os seus gostos e os seus hábitos;
- são os espiritas imperfeitos (...) porque recuam ante a obrigação de se reformarem;
- Não obstante, a simples aceitação da doutrina em princípio é um primeiro passo, que lhes facilitará o segundo, numa outra existência.
- Reconhece-se o verdadeiro espirita pela sua transformação moral e pelos esforços que faz para domar suas más inclinações.
- e sempre o consegue, quando dispõe de vontade fiirme.

Sei que pode paracer hipocrisia, pois não consigo fazer nem metade do que diz o texto, mas como um ser perfectível, grifei cada palavra dessas no Evangelho para que também fiquem grafadas no seu coração e possam ser repassadas para minhas mãos transformando-se  ;)em atos.

Espero não ter incomodado vocês com as minhas colocações.

Com carinho e abraços fraternais

Gisella ;)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: jansen em 14 de Maio de 2010, 18:27
NECESSITO DE ESCLARECIMENTO
   
Caros confrades
Faço pequenas palestras em algumas casas espíritas na periferia da zona norte em SP SP, e, segundo a grande maioria dos dirigentes dessas casas, nos falam da dificuldade em atrair as pessoas para assistirem as palestras evangélicas que ocorrem antes dos passes, e, também pessoas para participarem dos cursos básicos ,mediúnicos e aprendizes do evangelho ( esse último aliás muitas casa nem conseguem ter , pois não há sequer pessoas inscritas,não se consegue o mínimo de ouvistes...)
Muitos se queixam de outras seitas e religiões, que se utilizam de argumentos ( que as pessoas querem ouvir ), como curas milagrosas, o ganho de dinheiro, a fartura, a prosperidade etc etc.ou seja há um espetáculo e as pessoas preferem o espetáculo onde elas também são chamadas a participarem , do que ir a uma instituição espírita séria onde ficam como meros espectadores e ainda com uma pregação que os exorta a modificarem seus comportamentos, a assumirem responsabilidades  etc
Diante desse quadro eu lhes pergunto – O QUE PODEMOS FAZER PARA REVERTER  ESSE QUADRO? A maioria dessas casas estão muito próximos dos bolsões de miséria , dor e sofrimento!!! – COMO  CHAMAR ESSAS PESSOAS, QUE SÓ COMPARECEM Á CASA ESPÍRITA QUANDO HÁ DISTRIBUIÇÃO DE ALIMENTOS E ROUPAS!!! Como faze-las compreender que o sofrimento pelos quais passam é causado pela sua própria miséria moral do passado? PEÇO-LHES UMA ORIENTAÇÃO, PARA QUE POSSAMOS JUNTO AOS DIRIGENTES DESSAS CASAS ENCONTRAR UMA FORMA DE LEVAR ÁS PESSOAS O PÃO ESPIRITUAL QUE TANTO LHES FAZ FALTA.

Fraternalmente
João Batista
 
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gigii em 14 de Maio de 2010, 20:09
Olá a todos!

Ram-Wer , agradeço a recepção calorosa, e concordo: os Et's são todos bonzinhos, pois tenho sido muito bem tratada...eheh

Bem, perdoem a brincadeira no meio de um estudo sério.

Levantei questões apenas para que se busque reflexão individual, sem se ter necessáriamente de se chegar a conclusão alguma, pois é muito comum entre nós, próprio da natureza humana, o memorizar conceitos sem interioriza-los, o pesquisar textos e textos de estudos, sem fazer o minimo de esforço de exemplificar com a sua atitude e comportamento o que se "prega"...é próprio de nós ainda tão imperfeitos.

Um pouco ausente dos estudos, venho á dias acompanhando este tema uma vez que temporariamente tive disponibilidade (os Et's deixaram-me vir dar um passeiozinho) de ler os comentários de alguns companheiros, e percebi noutros tópicos que depois de um entusiasmo inicial sempre se cai no marasmo de colar textos e estudos "dos outros", tão distantes de nós. Digo distantes, pois onde estão os testemunhos pessoais de mudança nas suas vidas, ou dificuldades de mudar? Onde estão as dúvidas? Onde se mostra cada um na sua busca de aperfeiçoamento?
Será que alguém sabe mesmo a que se referia Kardec quando se refere ao Homem de Bem?
Ele escreveu bem, diz a nossa razão, e nós compreendemos bem? Mudamos por sabe-lo?

Parece tão fácil dizer o que é homem de Bem, parece que todos sabem bem o que isso é...é só buscar nas centenas de livros espíritas, definições, conselhos, incentivos... muito fácil...mas então porque não somos todos homens de Bem?

Se meditarmos um pouco, descobriremos enorme hipocrisia na nossa atitude diária...

O estudo ideal não é ler em conjunto, é questionar tudo o que se lê para compreender e interiorizar mudando algo dentro de nós! A isso se chama aprendizagem.

Abraço a todos
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 14 de Maio de 2010, 20:19

Amigo João Batista, espero poder te ajudar com a minha pouca experiência.

Sou espírita há 20 anos e já atuei nas diversas áreas de uma Casa Espírita, inclusive como palestrante, coordenadora de estudos e na área da assistência social.

Para que você (posso chamá-lo assim, não) possa prender a atenção das pessoas durante a palestra, uma técnica que eu uso muito é trazer o Evangelho para o dia a dia dessas pessoas, sem palavras muito difíceis, mas sim, de fácil compreensão, com algumas histórias que prendam a atenção da platéia.

Quanto a atrair adeptos, temos que semear, semear, semear. Não é uma tarefa fácil, principalmente quando oferecemos apenas o pão espiritual e outras religiões oferecem mais o pão material.
Em uma região de carência de todas as ordens, uma saída é montar um trabalho na área de assistência e promoção social espírita, dando o pão material, mas, em contra partida, oferecendo o Evangelho.
No começo, muitas vezes, temos que vincular a chamada CESTA BÁSICA ao Evangelho. Assim começamos um trabalho de evangelização e promoção social através da educação, como o próprio Kardec, em nota, coloca na questão 685b - "educação é a arte de formar caracteres, a que dá os hábitos: porque a educação é o conjunto de hábitos adquiridos"

A partir do momento em que a casa espírita se mostra aberta a todas as pessoas, se mostra aberta às discussões (no sentido filosófico, é claro) pertinentes em grupos de estudos, esses logo, logo começam a tomar corpo e, a partir daí, começam a se formar trabalhadores aptos e engajados com a casa e com a causa espírita.

Não sou nenhuma "expert" no assunto, mas tenho alguma experiência.

Se você quiser, mande-me um email e trocaremos informações sempre que desejar, inclusive com material didático.

Um abraço fraterno

Gisella ;)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Rodrigo Mendes em 14 de Maio de 2010, 21:06
Caro João Batista,
Minha Mãe trabalha em uma casa espírita no interior da Bahia há anos, e sempre eu ouvir ela queixar-se das poucas pessoas presentes nos trabalhos e estudos da casa, entretanto no momento das doações sempre apareciam muitos. Mas ela não deixava de agradecer por aqueles, mesmo que poucos, que a procurava respectivamente para saber mais sobre a Doutrina Espírita e dispor de seu tempo para auxiliar nos trabalhos da casa.
 Estudo a Doutrina a pouco, mas acredito irmão que estas pessoas tem o direito de escolher qual religião seguir, é o seu livre arbítrio que garante esta escolha, resta a nós respeitarmos estes irmãos e sua religião, e quando acionados pelos mesmos, devemos prestar o auxilio que necessitar, na medida de nossas possibilidades.
 Enquanto a divulgação, acredito que o Espiritismo está sendo bem divulgado, como se faz prova o filme de Xico, o de Bezerra de Menêzes, entre outros.
Por fim irmão, desejo-te bons trabalhos, continue perseverando, batalhando, pois não será em vão teus esforços. Não se deixe abater pelo fato de achar que possuem poucos adeptos da Doutrina Espírita, pois existem uma infinidade, encarnados e desencarnados. Para atrair as pessoas, continue seus trabalhos doutrinários, sociais e assistenciais, elas certamente irão lhe procurar no momento em que sentir-se mais afeiçoadas com a idéia de que a vida não se extingue com a morte, e que a vida encarnado no globo terrestre é uma passagem necessária para a sua evolução.   
Muita paz para vós, e continue firme, crie novas formas de atrair os irmãos!!!
Abraço
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: 1Berto em 14 de Maio de 2010, 21:58

Da Revista Espírita (1861 - páginas 20/21), tiramos uma meditação bem interessante:

O Pauperismo.
(Envio do Sr. Sabô, de Bordeaux.)
É em vão que os filantropos de vossa Terra sonham coisas palavras são palavras de verdade. Não é, meu amigo, que no presente que conheceis o Espiritismo, achais justa e equitativa essa desigualdade das condições que vos causava náuseas, cheias de murmú-
rios contra esse Deus que não fizera todos os homens igualmente ricos e felizes? Pois bem! Agora que pensais que Deus faz bem tudo o que faz, e que sabeis que pobreza é um castigo ou uma prova, procurai aliviá-la, mas não vinde, por utopias, fazer o infeliz so-nhar com uma igualdade impossível. Certamente que, por uma sábia organização social, podem aliviar-se muitos sofrimentos, e é a isso que é preciso visar; mas pretender fazê-los todos desaparecer da superfície da Terra é uma idéia quimérica. Sendo a Terra um lugar de expiação, haverá sempre pobres que expiam, nessa prova, o abuso que fizeram dos bens dos quais Deus os fizera dispensadores e que jamais conheceram a doçura de fazer bem aos seus irmãos; que entesouraram, peça por peça, para amontoar riquezas inúteis a si mesmos e aos outros; que se enriqueceram com despojos da viúva e do órfão. Oh! Aqueles são muito culpáveis, e seu egoísmo terá um terrível retorno!
Guardai-vos, no entanto, de ver, em todos os povos, culpados em punição; se a pobreza é para alguns uma expiação severa, para outros é uma prova que deve abrir-lhes, mais prontamente, o santuário dos eleitos. Sim, haverá sempre pobres e ricos, para que uns tenham o mérito da resignação, e os outros da caridade e do devotamento. Quer sejais ricos ou pobres, estais sobre um terreno escorregadio que pode vos precipitar no a-bismo, e sobre o declive do qual só as vossas virtudes podem vos reter.
Quando digo que haverá sempre pobres sobre a Terra, quero dizer enquanto houver vícios que dela farão um lugar de expiação para os Espíritos perversos, que Deus envia para se encarnar aí, para o seu próprio castigo e o dos vivos. Merecei por vossas virtudes, que Deus não vos envie senão bons Espíritos, e de um inferno fareis um paraíso terrestre.
ADOLPHE, bispo de Alger.




A Postagem do prezado companheiro me sugere que este cidadão autor do texto acima, apesar de desencarnado, não conseguiu transcender os conceitos do capitalismo crescente do século 19 alinhados ao sistema de produção/economia e os ricos industriais daquele tempo.
Não sei se era bispo em Alger, capital da Argélia, onde se fizeram manifestações contra o Espiritismo à maneira do que foi feito em Barcelona.
É mais um texto que corrobora com aquele espírito burguês-católico no qual o ser humano nascido nas classes operárias é inferior, e deve servir aos detentores do poder pela obediência à Lei de Deus. Dado o caráter "divino" das diferenças e desigualdades sociais [como diz o texto], bem como da impossibilidade de se acabar com a pobreza, no mundo. Isso, de certa maneira, vai contra todas as tendências mundiais contemporâneas. Todas as intituições, inclusive a Católica com suas pastorais, discutem a importância de se rever essa realidade.
A pobreza é medonha, é injusta e deveria desaparecer da face da Terra. Esta é a linha de pensamento de muitos.
Quem pensar que estou fazendo a apologia do Socialismo se equivoca. Também não defendo o modelo capitalista liberal reinante. Há que se pensar um modelo híbrido, sei lá.
Fica claro no discurso do espírito comunicante, essa terminologia de "castigo", de inferno, própria da Teologia Católica.
É inevitável não associar essa idéia absurda a um dos cinco pontos do Calvinismo, um dos quais fala da "Eleição Incondicional", mesmo que essa associação seja de caráter extensivo.
Essa idéia de que a Terra é um lugar de provas e expiações traz em si um grande equívoco. A Terra não é boa e nem má. Dizendo isso [que a Terra é um lugar de expiações], na verdade, inconscientemente, estamos fazendo transferência de nossa responsabilidade para a Terra, pelas mazelas aqui existentes. Além de alimentar, nos crentes sinceros, a idéia de resignação e obediência a qual serve de amparo ao abuso dos simples de coração, pelos poderosos.
É inaceitável, para mim, a acomodação dos espíritas neste "status quo", justificando a pobreza e vivendo na ação caridosa, sem a crítica da razão e o engajamento social.
Respeitosamente

Nota importante: Nem tudo na mensagem merece críticas. Também saliento meu respeito pela Igreja Católica e a Protestante tanto quanto respeito o Espiritismo.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Cleusa Carminatti em 14 de Maio de 2010, 23:13
.....O homem de bem!!!!!

   Acredito que não é fácil ser homem de bem.A cada manhã todos,até mesmo aqueles que não vive no caminho do bem,tem o mesmo pensamento de renovação no coração,essa reforma íntima que há muito buscamos,e que,esta tão junto de nós e não enxergamos,"ou melhor"vemos sim só que a ignoramos e ,dizer que não vemos,não é verdade pois sempre que fazemos as reflexões diárias de nossos atos vemos onde esta o certo e o errado.Sendo assim,temos que a cada dia trabalhar mais em nossa reforma íntima para que se faça homens melhores do amanhã.

 
   Essa reeducação,sendo baseada nos princípios humanitários,aplica-se a todos os homens ,seja qual for sua posição desde os mais ricos até os mais pobres,que encontrem o remédio para suas mágoas,o incentivo para melhorarem e sair triunfante,e assim sendo,levarmos aos quatro cantos a boa semente de uma reeducação da humanidade.

  abraços fraternos a todos.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 14 de Maio de 2010, 23:44

Da Revista Espírita (1861 - páginas 20/21), tiramos uma meditação bem interessante:

A Postagem do prezado companheiro me sugere que este cidadão autor do texto acima, apesar de desencarnado, não conseguiu transcender os conceitos do capitalismo crescente do século 19 alinhados ao sistema de produção/economia e os ricos industriais daquele tempo.
Não sei se era bispo em Alger, capital da Argélia, onde se fizeram manifestações contra o Espiritismo à maneira do que foi feito em Barcelona.
É mais um texto que corrobora com aquele espírito burguês-católico no qual o ser humano nascido nas classes operárias é inferior, e deve servir aos detentores do poder pela obediência à Lei de Deus. Dado o caráter "divino" das diferenças e desigualdades sociais [como diz o texto], bem como da impossibilidade de se acabar com a pobreza, no mundo. Isso, de certa maneira, vai contra todas as tendências mundiais contemporâneas. Todas as intituições, inclusive a Católica com suas pastorais, discutem a importância de se rever essa realidade.
A pobreza é medonha, é injusta e deveria desaparecer da face da Terra. Esta é a linha de pensamento de muitos.
Quem pensar que estou fazendo a apologia do Socialismo se equivoca. Também não defendo o modelo capitalista liberal reinante. Há que se pensar um modelo híbrido, sei lá.
Fica claro no discurso do espírito comunicante, essa terminologia de "castigo", de inferno, própria da Teologia Católica.
É inevitável não associar essa idéia absurda a um dos cinco pontos do Calvinismo, um dos quais fala da "Eleição Incondicional", mesmo que essa associação seja de caráter extensivo.
Essa idéia de que a Terra é um lugar de provas e expiações traz em si um grande equívoco. A Terra não é boa e nem má. Dizendo isso [que a Terra é um lugar de expiações], na verdade, inconscientemente, estamos fazendo transferência de nossa responsabilidade para a Terra, pelas mazelas aqui existentes. Além de alimentar, nos crentes sinceros, a idéia de resignação e obediência a qual serve de amparo ao abuso dos simples de coração, pelos poderosos.
É inaceitável, para mim, a acomodação dos espíritas neste "status quo", justificando a pobreza e vivendo na ação caridosa, sem a crítica da razão e o engajamento social.
Respeitosamente

Nota importante: Nem tudo na mensagem merece críticas. Também saliento meu respeito pela Igreja Católica e a Protestante tanto quanto respeito o Espiritismo.

Caro 1Berto

Realmente nada acontece por acaso. Estava, nesse exato momento, estudando O Livro dos Espíritos - Pluralidade dos Mundos Habitados - perg. 55 a 58, e O Evangelho Segundo o Espiritismo - cap III - Há muitas moradas na Casa de Meu Pai.

Acredito, pelo que tenho estudado a respeito, que quando você coloca que A pobreza é medonha, é injusta e deveria desaparecer da face da Terra, sua posição é de acreditar que podemos mudar. Nesse ponto, concordo plenamente, pois não podemos nos acomodar.
Mas não podemos nos esquecer de que Deus é soberanamente JUSTO e BOM, o que nos faz pensar que não há injustiça.

As criaturas expiam suas faltas (presentes ou passadas) de acordo com a sua semeadura. Ninguém está no lugar errado. Podemos ter a fortuna e sofrer se não soubermos colocar o ser em primeiro lugar. Muitas famílias em situação financeira confortável é muito mais desajustada e pobre do que muitas que vivem em estado de "pobreza" e se amam e se ajudam.

Cada nível social tem sua necessidade.

E, será que nós sabemos quem é necessitado?? O que sofre ou aquele que oferece ajuda??

Não estou aqui fazendo apologia à pobreza e aceitando pacificamente o sofrimento alheio. Não. Mas acredito que "fora da caridade não há salvação", por isso Deus nos colocou ao lado daquele que sofre para desenvolvermos a solidariedade, a fraternidade e o amor. Se assim não fosse, não haveria tantas e tantas instituições sérias - espíritas e não espíritas - engajadas em sanar essa dificuldade passageira, pois o dia em que nós, os habitantes desse planeta de expiações e provas, AMARMOS AO NOSSO PRÓXIMO COMO A NÓS MESMOS, passaremos a um Mundo de Regeneração e nossas dores e sofrimentos serão amenizados.

Por isso, passemos para a ação, fazendo ao outro o que gostaríamos que o outro nos fizesse...

Saudações fraternas,

Gisella ;)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: CClaudio em 15 de Maio de 2010, 00:48
O Homem de Bem.

Faz o bem sem ostentação, percebe com humildade que todos estão na mesma escola, porém em graus diferentes, estagiando momentaneamente em estados de mais ou menos esclarecimento, observando esse fato trabalha para o progresso coletivo e de si mesmo. Fazer o bem requer estar disposto a enfrentar suas própias imperfeições a fim de compreender e aceitar as imperfeições do outro, o homem de bem consegue diferenciá-las com um sentimento de compaixão, hora ele também precisa da compaixão alheia e entende isso como forma natural de crescimento.

Podemos todos ser homens de bem, somos todos potenciais de amor.

Paz e Vida!
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: aldapablo em 15 de Maio de 2010, 01:08
BOA NOITE A TODOS QUE ESTA PARTICIPANDO DESTE ESTUDO MUITA PAZ .ALDA
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: ceda em 15 de Maio de 2010, 03:04
Boa noite irmãos,


É terrivel quando nos deparamos com vicios,tão arraigados em nossos espíritos, vicios esses que nos impedem de avançar.Por tanto, para ser um homem de bem é necessário nos concientizar que, o caminho é o amor,a caridade,a humildade, o saber perdoar etc... Nos exercicios desses sentimentos vamos nos libertandos.
Como é simples expressarmos a reforma intima de tais sentimentos. O porque de ser tão dificíl a pratica? O que nos impedem?
Sinto na vivencia as dificuldades, mas não deixo de lutar para vencer os obstaculos.



Muita luz
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: baiaya em 15 de Maio de 2010, 14:56
Todos falam que é difícil ser home de bem. Sinceramente eu não acho.
Eu sou espírita desde os meus 6 anos de idade. Fui criada pelos meus pais para sempre respeitar o próximo. Eu e minhas irmãs temos isso dentro da gente, do nosso coração. Não temos como ser diferentes. É evidente que nem sempre podemos dar algo de material á alguém, mas apenas um sorriso e um "vai com Deus" ou qualquer outra palavra de carinho e consolo está dentro da caridade.
Mas há também as provações tentando nos tirar do caminho. E isso todos terão sempre.
Bem então é isso.. Eu falo de mim.
Paz, amor e harmonia a todos.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 15 de Maio de 2010, 15:09
Que a paz e o amor infinitos de DEUS recaiam sobre todos.

“Voltando à Pátria Espiritual, depois da morte, estamos freqüentemente na condição daquele filho pródigo da parábola, de retorno à casa paterna para a bênção do amor.
Emoção do reencontro. Alegria redescoberta. Entretanto, em plena festa de luz, quase sempre desempenhamos o papel do conviva do cérebro deslumbrado, trazendo espinhos no coração.
Por fora, é o carinho que nos reúne.
Por dentro, é o remorso que nos fustiga.
Vanguarda que fulgura.
Retaguarda que obscurece.
Êxtase e dor.
Esperança e arrependimento.
Reconhecidos às mãos luminosas que nos afagam, muitos de nós sentimos vergonha das mãos sombrias que oferecemos.
E porque a Lei nos infunde respeito à justiça, aspiramos a debitar a nós próprios o
necessário burilamento e a suspirada felicidade.
Rogamos, dessa forma, a reencarnação, à guisa de recomeço, buscando a tarefa que interrompemos e a afeição que traímos, o dever esquecido e o compromisso menosprezado, famintos de reajuste.
Agradece, assim, o lugar de prova em que te sintas.
Corpo doente, companheiro difícil, parente complexo, chefe amargo e dificuldade constante são oportunidades que se renovam.
Todo título exterior é instrumentação de serviço.
A existência terrestre é o bom combate.
Defeito e imperfeição, débito e culpa são inimigos que nos defrontam.
Aperfeiçoamento individual é a única vitória que não se altera.
E, em toda parte, o verdadeiro campo de luta somos nós mesmos.”

Emmanuel

Do livro: Justiça Divina


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: meggiolaro em 15 de Maio de 2010, 15:22
Irmãos, eu compreendo a urgência que esta questão propõe à humanidade (nós). A Mais de um século e meio, a Doutrina codificada por Kardec, trouxe por meio dos nossos irmãos já mais esclarecidos na marcha da evolução essa impreterível e inadiável necessidade de atentarmos à mudança dos nossos valores interiores e sociais. A mais de dois mil anos nosso bom amado Mestre começara esse trabalho, "mudando" os valores rígidos e punitivos da antiga Lei, buscando nos ensiná-la de modo diferenciado, ensinando a nós fazê-la cumprir de modo mais conivente com as Leis Universais que impõem o amor incondicional como meta. Eu considero de modo até um pouco pessoal, perdoem o egoísmo, a passagem "O homem de bem" uma das parte mais lindas do ESE. Entretanto, atentemos a uma sabedoria até trivial, mas inerente às Leis naturais : " CADA COISA A SEU TEMPO IRMÃOS".

Certa vez recebi essa recomendação de um Mentor espiritual e eu ainda não absorvi esse ensinamento por completo, no entanto tem me ajudado em difrentes fases da vida, onde às vezes a impaciência gerada pela ansiedade tentam tomar morada diante das vicissitudes ou necessidades. Continua.....



Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: meggiolaro em 15 de Maio de 2010, 15:30
Continua...

Necessidade real como eu começei o comentário é a melhoria dos valores morais, éticos e sociais em nós ( a humanidade  Terrestre). No entanto podemos acelerar o progresso com a inteligência emocional que Deus nos logrou atingir, até certo ponto e grau de "aceleração" digamos assim. Adiquirir todas essas características "animais" foi parte essencial de acordo com a sabedoria Divina para chegarmos hoje nesse patamar em que estamos. A humanidade é e foi proagonista de muitos erros, mas também sempre foi e é protagonista de muitos acertos. A natureza há de trazer os meios indispensáveis para nos fazer acertar e progredir. A própria força de vontade e fé, que sao coisas lindas que Deus nos permitiu perceber, a nossa conciência, são cosias que Deus permite em nós, como ferramentas para escolhermos o certo e nos arrependermos do errado. A Providência trabalha Sempre para trazer o melhor para nós. Trabalhemos sim para sermos homens de bem. Mas não deixemos que essa necessidade nos tornem homens automáticos, tão preocupados com isso que nos esqueçamos das demais coisas da vida. Agora, somos encarnados, precisamos trabalhar para a sociedade, para o lar, estudar, viver enfim... e é em cada segundo da vida, em cada pensamento e palavra que vamos dar uma "marchinha a mais" para cima. Seja acertando ou errando, as leis nos encaminharão para o alto. Nao deixemos a urgência nos desequilibrar e nos tranformar em robôs. Lembrem-se, CADA COISA VEM AO SEU TEMPO.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 15 de Maio de 2010, 15:39
Olá queridos companheiros.
Infelizmente algumas vezes somos arrebatados por forças maiores que nossa vontade. Não esmoreçamos. Compromissos profissionais, dificuldades financeiras, emoções da vida encarnada, sejam elas negativas ou positivas, e, não poucas vezes, companheiros do invisível, que não estão dispostos com nosso crescimento moral e espiritual, nos criam percalços, momentos antes de irmos à Casa Espírita.
Tudo passa, nestes momentos, tenho certeza, que, alguns destes “problemas” supracitados, conseguirão te afastar! Porém irmãos, que seja momentaneamente. Volta teus pensamentos ao nosso irmão maior JESUS, mentaliza-o até apaziguar-te d’alma. Abram o Evangelho aleatoriamente, que, certamente, cairá algum trecho que precise ouvir, e ore.
Após vencidos todos estes infortúnios, retoma teu caminho na eterna jornada do bem. Acreditem amigos; tudo passa.

Muita Paz a todos.


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: meggiolaro em 15 de Maio de 2010, 15:40
Na revista Cristã de Espiritismo Ano X-ed. 79 da editora minuano na pagina 14 há uma matéria entitulada " A casa mental e a reforma intima".  Trara de algumas passagens de André Luiz no livro "No Mundo Maior" psicografado por Chico Xavier no capitulo 3. Lá obtemos materiais interessantes que podem auxiliar muito a concretizarmos uma reforma efetiva em nós. André Luiz explora e ensina como é dividido o nosso cérebro físico e mental em três partes. E onde nessa partes são arquivados o nosso passado ( automatismo e habito), o presente ( esforço e vontade) e o futuro que logramos ( ideal e meta). Interessantissimo e valioso instrumento de progresso, recomendo.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: J. Velasques em 15 de Maio de 2010, 20:43
Prezados colegas, entendo a posição de fazer o bem. Sei que Kardec e os espíritos ditos superiores recomendaram a prática do bem. Mas isso não é ser bom, não é ser homem de bem, é apenas imitar o bem. Não é através da prática repetitiva do bem, da caridade que nos tornaremos bons. Se assim fizermos seremos como "túmulos caiados por fora e cheios de podridão por dentro". Para sermos homens de bem, há em primeiríssimo lugar de aceitar a Deus e deixar que Ele atue sobre vc, guiando seus pensamentos e ações. Assim tudo que fizer será bom, exalará caridade por todos os poros, sua simples presença confortará os sofridos. Meditem sobre isto: " Fazer coisas boas não me torna bom, mas se sou bom faço coisas boas".
Um abraço
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Tathi_G em 15 de Maio de 2010, 22:55
Prezados colegas, entendo a posição de fazer o bem. Sei que Kardec e os espíritos ditos superiores recomendaram a prática do bem. Mas isso não é ser bom, não é ser homem de bem, é apenas imitar o bem. Não é através da prática repetitiva do bem, da caridade que nos tornaremos bons. Se assim fizermos seremos como "túmulos caiados por fora e cheios de podridão por dentro". Para sermos homens de bem, há em primeiríssimo lugar de aceitar a Deus e deixar que Ele atue sobre vc, guiando seus pensamentos e ações. Assim tudo que fizer será bom, exalará caridade por todos os poros, sua simples presença confortará os sofridos. Meditem sobre isto: " Fazer coisas boas não me torna bom, mas se sou bom faço coisas boas".
Um abraço

Seria interessante considerar que, segundo o próprio Jesus, conhecemos a árvore pelos seus frutos. Logicamente, se uma pessoa verdadeiramente faz o bem ela é boa. 

A questão é: que faz verdadeiramente o bem? Essa esmola que damos de vez em quando pode ser considerada caridade, no sentido verdadeiro da palavra? Com certeza nao.

Os espíritos superiores recomendaram que fizéssemos o bem, mas de maneira integral, através e nossas ações do dia-a-dia. E foi recomendada também a reforma íntima, pois através dela eliminaremos nossas imperfeições, e conquistaremos virtudes que tornarão a caridade algo sublime e natural.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: MarcoALSilva em 16 de Maio de 2010, 00:54

Curiosamente, o Waldo Vieira (que já foi bastante comentado em vários tópicos por aqui) costuma dizer algo que considero muito útil:

O sujeito deveria fazer um cartaz com a frase "isso também passa" e colocar aos pés da cama, de modo a ser a primeira coisa que ele leia todos os dias ao acordar.

Se você efetivamente sintonizar com padrões elevados, não se deixando "contaminar" por sentimentos de revolta, medo ou ansiedade, bem mais de metade do problema já estará resolvido. O restante, o Universo cuida de resolver.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Valan em 16 de Maio de 2010, 13:08
O homem de bem tem como característica fundamental o perdão,perdoar o mal que nos fazem e pedir perdão pelo mal que fizemos,estas são,na minha modesta opinião, as duas grandes linhas orientadoras do homem de bem.
Abraços fraternos
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 16 de Maio de 2010, 13:41
Que o Amor Infinito de DEUS recaia sobre Todos.

Companheiros, encarnados e desencarnados, pois, não esqueçam que, muito provavelmente, vossos guias e mentores espirituais estão lendo juntamente convosco, peço-lhes somente 1 (um) dia de teste. Voltem totalmente seus pensamentos a JESUS, abram o evangelho (aleatoriamente), e orem.
Saiam de casa, ou caso não trabalhem fora, mantenham-se em PAZ, nas conduções sempre vibrando para o mestre, aguardando os cônjuges, ou nos setores da empresa, caso ainda não seja instantâneo, e, em 99% dos casos ainda não o é, quando ouvirem um comentário de companheiros, que ainda não tiveram este privilégio de conhecer O Consolador, não sejam antipáticos (JESUS nunca o fora), apenas vibrem o bem e o belo. Não levem adiante um comentário, malevolente ou de sarcasmo sobre outrem, que pare ali em você, jogue-o para JESUS, o mentalizem neste exato momento, pedindo perdão ao MESTRE, pelo companheiro que “destila este veneno”. Porém caso compartilhem destes comentários, piadinhas de outrem, por menor que o seja, estarão abrindo vossos campos mentais e vibratórios, dando ensejo para que, outros companheiros, de menor escala vibratória já no invisível, penetrem em vossos campos mentais, pois nós escolhemos nossas companhias das fronteiras do invisível, e permitimos que entrem em nossas casas, quebrando muitas vezes um campo benéfico, que outros amigos, de maior escala evolutiva, gastaram fluidos para construir. Enfim aparecem as dores de cabeça inexplicáveis, o mal-estar, as pressões que não abaixam nem com medicamentos já receitados pelos cardiologistas, até a “famosa” DEPRESSÃO! Porque será?! Reflitamos sobre nossas escolhas diárias.

Muita Paz.


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Valan em 16 de Maio de 2010, 13:45
Bela reflexão,irmão Hauch,fica na paz.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 16 de Maio de 2010, 14:08
Vos deixo uma canção linda, reflitam se o Trem de Ferro não é a Reencarnação:

Encontros e Despedidas
Maria Rita
Composição: M. Nascimento E F. Brant

Mande notícias do mundo de lá
Diz quem fica
Me dê um abraço, venha me apertar
Tô chegando
Coisa que gosto é poder partir
Sem ter planos
Melhor ainda é poder voltar
Quando quero
Todos os dias é um vai-e-vem
A vida se repete na estação
Tem gente que chega pra ficar
Tem gente que vai pra nunca mais
Tem gente que vem e quer voltar
Tem gente que vai e quer ficar
Tem gente que veio só olhar
Tem gente a sorrir e a chorar
E assim, chegar e partir
São só dois lados
Da mesma viagem
O trem que chega
É o mesmo trem da partida
A hora do encontro
É também de despedida
A plataforma dessa estação
É a vida desse meu lugar
É a vida desse meu lugar
É a vida

Do Amigo que Vos Ama,


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 16 de Maio de 2010, 14:17
Obrigado Valan, façamos um domingo de reflexões.


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Edna☼ em 16 de Maio de 2010, 17:56
Boa tarde a todos, :)

Jesus sabia das dificuldades que teríamos para compreender as leis da vida, por isso nos prometeu o Consolador, que seria enviado quando a humanidade e os homens estivessem mais amadurecidos para assimilá-las.

Foi assim que, no momento oportuno, pelas vozes dos Espíritos esse Consolador veio ao mundo, através do Livro dos Espíritos, inaugurando uma Nova Era para a Humanidade.

O Espiritismo nos ensina de forma clara e simples as leis morais,  evidencia a necessidade da nossa (re)educação através do autoconhecimento e da reforma intima.

Não há mudança sem esforço pessoal!

Os Espíritos nos ensinam que: “...” todos os homens podem conhecer a lei de Deus, mas nem todos a compreendem; os que  melhor a compreendem são os homens de bem e os que desejam pesquisá-la. Não obstante, um dia todos a compreenderão, porque é necessário que o progresso se realize. (LE, 619). A lei de Deus está inscrita na  consciência do homem. (LE, 621).

Somos ainda imperfeitos sim, mas úteis na causa Maior que é o bem de todos, estamos aqui para aprender a amar, e é através de sentir o amor que há dentro de cada um de nós, que estaremos prontos a nos doar ao amor e ao próximo, nos tornando, aos poucos, homens de bem a caminho da perfeição.

Abraços fraternos,

Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 16 de Maio de 2010, 21:21
Falemos, queridos companheiros, sobre a sedução, uma troca de olhares, um olhar mais penetrante, sobre uma outra criatura, abrindo nossos campos mentais para imaginações cheias de vibrações negativas. Sabe-se que são tendências inatas, de nossas encarnações mais animalizadas, agindo sobre puro extinto de procriação e preservação da espécie. Porém irmãos, principalmente os já compromissados, isto não nos é mais digno!
Quando formos “pegos de supetão”, dando espaço para pensamentos mais vulgares, sabemos da dificuldade, porém, mentalizemos JESUS, peçamos perdão ao PAI, e, dominemos nossos pensamentos. Daí estas 2 (duas) frases temas de livro importantíssimo em nossa doutrina: “Domínio do Pensamento” e “Reforma do Caráter”.
Tentemos cada vez mais sublimar e domar os “animais” inatos que existem dentro de cada um de nós! Sejamos o verdadeiro espírito, que está, graças a Misericórdia Divina, “prezo” neste corpo animalizado, porém em contínuo processo de evolução.

Que JESUS nos ajude e nos ampare sempre, nesta “nova” proposta de vida, que nos levará à única e verdadeira paz, a da consciência.

Muita Paz.


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Kenia Fidalgo em 16 de Maio de 2010, 21:25
Vos deixo uma canção linda, reflitam se o Trem de Ferro não é a Reencarnação:

Encontros e Despedidas
Maria Rita
Composição: M. Nascimento E F. Brant

Mande notícias do mundo de lá
Diz quem fica
Me dê um abraço, venha me apertar
Tô chegando
Coisa que gosto é poder partir
Sem ter planos
Melhor ainda é poder voltar
Quando quero
Todos os dias é um vai-e-vem
A vida se repete na estação
Tem gente que chega pra ficar
Tem gente que vai pra nunca mais
Tem gente que vem e quer voltar
Tem gente que vai e quer ficar
Tem gente que veio só olhar
Tem gente a sorrir e a chorar
E assim, chegar e partir
São só dois lados
Da mesma viagem
O trem que chega
É o mesmo trem da partida
A hora do encontro
É também de despedida
A plataforma dessa estação
É a vida desse meu lugar
É a vida desse meu lugar
É a vida

Do Amigo que Vos Ama,


Irmão Hauch


boa tarde irmaos,


É isso ai mesmo, essa musica (maravilhosa por sinal) , consigo notar claramente, a citacao sobre a reencarnacao!

Muito interessante,

Obrigada HAUCH !
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: filiparibeiro em 16 de Maio de 2010, 21:54
Boa noite,

Antes demais, felicito-vos a todos pela discussão sobre este tema.

Aproveitando a oportunidade do tema, gostaria de pedir vossa opinião sobre algo que me incomoda bastante. Eu compreendo que se pode fazer bem aos outros de muitas maneiras e o Livro dos Espíritos bem como o Evangelho segundo o Espiritismo mostram isso muito bem. Mas, pessoalmente, sinto sempre que, mesma na minhas circunstãncias actuais que me couberam "em sorte", faço pouco pelos outros. Este sentimento não é uma consciência pesada, mas gostaria de saber se existe alguma forma de conseguirmos fazer uma análise ajustada à realidade sobre o quanto realmente ajudamos ou damos de nós aos outros na nossa vida.

Eu sei que esta parece ser uma pergunta estranha, mas gostava apenas de ter a vossa opinião.

Abraço fraterno.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Glaucia Canedo em 16 de Maio de 2010, 23:01
Boa noite e muita paz!
             Estou tentado  entrar nesses requisisitos de ser um Homem de Bem, o que não é nenhum um pouco fácil. Como a doutrina  nos ensina que devemos nos reformar intimamente e creio que através da reforma íntima conseguiremos ser pessoas de bem.

Abraços a todos que Deus nos ilumine hoje e sempre!
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 16 de Maio de 2010, 23:58
Olá filiparibeiro.
Como já mencionei antes, uma das provas mais difíceis é a da “riqueza”. JESUS nos disse: “Sua consciência está onde estão os tesouros do seu coração.” Acho que isso lhe diz um pouco do que quer saber. Outro ponto importante (não posso afirmar-lhe), porém, na citação do MESTRE: ”É mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha, do que um rico entrar no reino dos céus.” No idioma de JESUS (haramaico), a palavra camelo tinha o significado de “porta pequena” ou coisa parecida.
Enfim companheiro, se seu coração estiver realmente disposto a ajudar o próximo, não te precipites, nem se auto-puna. No espiritismo temos o seguinte ditado: Quando não praticamos o bem, porém, o queremos sinceramente, DEUS o coloca em nosso caminho.
Continue orando, solicitando que nosso Senhor JESUS CRISTO te faças enxergar estes momentos de grandiosa oportunidade no bem.

Muita Paz.


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 17 de Maio de 2010, 02:53
AUTODOMÍNIO

Examina, com serenidade, o julgamento dos outros para contigo.
A precipitação  das tuas respostas pode te colocar ao nível deles.
Não favoreças ambiente de defesa própria, sem primeiro saber o que estás falando.
O muito falar não te põe em paz com a consciência.
Não respondas aos ataques, apressadamente.
Em muitos casos, é preferível permanecer calado, para que o fermento da discórdia não ultrapasse as tuas forças. O teu procedimento cristão pode ajudar o caluniador a esquecer a maledicência.
Domina os teus impulsos de defesa cega, não esquecendo que quem ofende ainda se encontra preso e torturado pela ignorância.
Espera um pouco antes de responder a qualquer pessoa. E, em quaisquer assuntos, o espaço e tempo servir-te-ão como inspiração divina.
A música que agrada a todos é dinamizada por essa lei.
Não queira te assemelhar aos outros no mal que, por ventura, faça, mas esforça-te por todos os meios possíveis, a igualá-los no bem que pratiquem.
O autodomínio é escola engenhosa, que depende de muito esforço.
No entanto, não percas  o ânimo de ser um dos alunos desse educandário.
A escrita divina registra milhares de criaturas empenhadas verdadeiramente em se educarem, e, para tal, coloca-se com as tuas forças.
A mente humana está viciada nas condições de vida que leva.
Eis que a hora é chegada da reforma individual.
Começa hoje, pois amanhã já é outro dia.
Faze uma autópsia na sua vida, e se os teus atos te trouxeram tristezas, não acuses a ninguém, pois todos caminham nos mesmos processos evolutivos, lutam com os mesmos obstáculos e, no fundo, procuram os mesmos objetivos, que são: Sabedoria e Amor.
O insensato é teu irmão em Cristo, embora desconheça o suprimento inesgotável que tem no coração.
Quando te arremessa pedradas é porque te compara a uma árvore frutífera, e sente fome ao te encontrar.
Se ainda não esqueceste o ódio e a vingança, serás como a figueira da narração vangélica.
Se o amor figurar como ambiente de vida, saciar-se-ão a fome e a sede de todos.
E quanto mais deres, mais terás para distribuir.
Coloca tuas mãos a serviço da disciplina de ti mesmo, e abraça a educação dos teus modos, porque desta forma estarás ajudando a inspiração coletiva a fazer o mesmo, em nome da vida e de Deus.

Espírito de Carlos/João Nunes Maia
do Livro Tuas Mãos


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Solimar em 17 de Maio de 2010, 13:20
Que a paz esteja com todos!

Essa é a parte do Evangelho que mais tocar meu coração,
Pois pecorremos por esses caminhos cada vez que desperta em nós a necessidade de ser melhor.
Claro que com essas necessidade surgem as difilculdades dos espíritos imperfeitos que ainda somos.
Mas o fato de acordamos cada dia buscando essas melhoras já é muito, acredito.
Um dia essa luz que somos, ainda apagadinha pelas pedras da estrada, terá o brilho do sol.

Abraços

Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Jorge em 17 de Maio de 2010, 14:45
Que a paz e o amor infinitos de DEUS recaiam sobre todos.

“Voltando à Pátria Espiritual, depois da morte, estamos freqüentemente na condição daquele filho pródigo da parábola, de retorno à casa paterna para a bênção do amor.
Emoção do reencontro. Alegria redescoberta. Entretanto, em plena festa de luz, quase sempre desempenhamos o papel do conviva do cérebro deslumbrado, trazendo espinhos no coração.
Por fora, é o carinho que nos reúne.
Por dentro, é o remorso que nos fustiga.
Vanguarda que fulgura.
Retaguarda que obscurece.
Êxtase e dor.
Esperança e arrependimento.
Reconhecidos às mãos luminosas que nos afagam, muitos de nós sentimos vergonha das mãos sombrias que oferecemos.
E porque a Lei nos infunde respeito à justiça, aspiramos a debitar a nós próprios o
necessário burilamento e a suspirada felicidade.
Rogamos, dessa forma, a reencarnação, à guisa de recomeço, buscando a tarefa que interrompemos e a afeição que traímos, o dever esquecido e o compromisso menosprezado, famintos de reajuste.
Agradece, assim, o lugar de prova em que te sintas.
Corpo doente, companheiro difícil, parente complexo, chefe amargo e dificuldade constante são oportunidades que se renovam.
Todo título exterior é instrumentação de serviço.
A existência terrestre é o bom combate.
Defeito e imperfeição, débito e culpa são inimigos que nos defrontam.
Aperfeiçoamento individual é a única vitória que não se altera.
E, em toda parte, o verdadeiro campo de luta somos nós mesmos.”

Emmanuel

Do livro: Justiça Divina


Irmão Hauch

Olá Hauch,

Em primeiro lugar pretendia agradecer-lhe o seu excelente contributo através do nosso querido Emmanuel !

É um maravilhoso alerta para todos nós, essa mensagem de Emmanuel !

Enquanto ainda é tempo possamos nós reajustar aquilo que eventualmente adiamos constantemente...

Ainda é tempo, nós que estamos deste lado da vida, e com a opção de semeadura nas nossas mãos... possamos nós optar por lançar as boas sementes no campo da vida ainda que o sol ardente das amarguras nos fustigue as almas ... depois a recompensa da consciência tranquila após o dever cumprido será ... maravilhosa!

Pessoalmente, após ler esse bela mensagem de Emmanuel, ganhei novo alento para retificar os meus passos na estrada da vida ...

Reerguimento nas trémulas pernas e caminhar nesse caminho que Jesus nos indica: Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida ...

Muito obrigado irmão Hauch,  :)

Querida amiga Solimar ... grande abraço de reconhecimento e obrigado também pelas mensagens luminosas ...  :)

Abraços fraternos.
Jorge
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Zaba em 17 de Maio de 2010, 15:39
Tal como nos propôs o companheiro J. Velasques, tenho meditado seriamente sobre a frase "Fazer coisas boas não me torna bom, mas se sou bom faço coisas boas". É realmente uma afirmação totalmente verdadeira. Nós podemos fazer coisas muitíssimo boas mas se a essência destes actos for premeditada e se não surgir naturalmente da nossa Alma, estes actos não nos tornam bons.
No entanto, se somos bons - se a nossa essência, a nossa natureza for boa - todas as nossas acções serão boas. Esta forma de estar na vida, o ser bom, será a maneira mais confortável e aprazível desta etapa da nossa viagem até alcançarmos a tão desejada perfeição.
Um forte abraço fraternal cheio de paz e de Luz.

Título: O Homem de Bem
Enviado por: ram-wer em 17 de Maio de 2010, 18:11
Bem-vindas, Filipa (http://www.forumespirita.net/fe/estudos-mensais/o-homem-de-bem-24790/msg108460/#msg108460) e Gláucia (http://www.forumespirita.net/fe/estudos-mensais/o-homem-de-bem-24790/msg108478/#msg108478),

Filipa, sua pergunta leva à diferença entre a VIRTUDE e o agir corretamente por dever.

Quando agimos de modo "correto", pela força de nossas crenças, leituras, etc., não podemos saber se a ação praticada é realmente a certa.  E, muito menos, se não trará
efeitos colaterais danosos.

Já a virtude é sensibilidade, intuição, presença. É a descida plena do Espírito ao mundo objetivo.

Em essência, você e eu somos pura virtude.  Mas na forma, no exterior, recebemos enorme pressão cultural, familiar, ambiental.  E isto impede que a virtude se manifeste espontaneamente.

Portanto, antes de tomar uma decisão importante, melhor do que ler o Gita ou os Evangelhos é procurar sentir o que a Vida quer, dentro e fora da gente.

A ação por obrigação moral, embora sem virtude, sempre traz um bem. Contudo, poderá trazer algum mal, por melhor que seja a intenção do cego Homem de Bem.

O Mal e o Bem são relativos.  A Vontade Divina sempre se realiza, quer ajamos automática ou conscientemente.  A ação virtuosa é a vontade do Espírito. A automática, é a Lei fazendo-se cumprir e acumulando novos ajustes que serão necessários.

Abraços, RW
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: aldapablo em 17 de Maio de 2010, 19:23
ABRAÇOS A TODOS NOSSO ESTUDO ESTA CADA VEZ MELHOR .ALDA
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: filiparibeiro em 17 de Maio de 2010, 21:48
Obrigada. Acho que o que diz tem muito sentido, de facto. Muito obrigada
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Valan em 18 de Maio de 2010, 00:12
Irmão Hauch.agradeço as palavras que me dirigiu e o excelente trabalho de reflexão que vem desenvolvendo neste muito bem exposto tópico.
Abraço.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: 1Berto em 19 de Maio de 2010, 01:58
Prezada Gisella,

Boa noite.

Obrigado pela atenção que dispensou a minha mensagem.
Tenho algumas observações a fazer:
1) Você leu as outras postagens minhas?
Eu não estou questionando se Deus é bom ao infinito. ou justo. Afirmar isso é muito complicado. Talvez, não sei, Jesus pudesse faze-lo, mas nós ficamos no plano da hipótese de que Ele possa ser assim ou assado.
Acho que não entenderam minha posição. Estou falando da injustiça que cometemos, nós humanos, contra nossos irmãos humanos e não humanos, e isto é tarefa nossa e não de Deus, dos espíritos, dos anjos, querubins, etc.
Se eu considerar como vontade de Deus a situação de miséria e pobreza em que vivem milhões de criaturas, na Terra, então, prezada companheira, não há o que fazer; é a Vontade de Deus e ponto final.  Tudo está justificado! Vamos rezar para que esse mundo acabe logo como querem alguns autores, espíritas inclusive, para começarmos tudo de novo. É patético justificar essa brutal desigualdade pela via das expiações reencarnatórias na qual todos estão no lugar que deveriam estar. Isso é Calvinismo puro a serviço do Darwinismo puro.
Agora se quisermos modificar a cara desse mundo e entendermos que é possível fazer isso, então, temos de buscar soluções para o problema. Eu não tenho a solução. Se tivesse já estaria na ONU palestrando para todos os membros de lá, porque eu teria a solução. Mas não a tenho.
2) É curioso o fato de eu levantar inúmeras questões aqui, neste fórum, e não obter respostas diretas, sem habitual "pudor" no qual as respostas sempre vem indiretamente, e pior, por mensagens escritas por outros. Isso tem um nome pra mim: fundamentalismo. É como se alguém me dissesse que aquilo que está escrito em tal livro, por tal pessoa é A Verdade (por maior que seja o nome do autor, grande a sua fama e títulos honoríficos que possua).
Bem definiu a Verdade o Krishnamurti: "a verdade é uma terra sem caminhos...". Não porque foi o Krishnamurti quem disse, mas porque essa visão traz uma força intrinseca.
3) Há aqui, sem dúvida, um clima de respeito e consideração; entretanto, quando alguém formula uma questão, seja lá do que for, deve haver posicionamentos pessoais, caso contrário não se justifica o nome de "fórum".
4) Você diz: Podemos ter a fortuna e sofrer se não soubermos colocar o ser em primeiro lugar. Muitas famílias em situação financeira confortável é muito mais desajustada e pobre do que muitas que vivem em estado de "pobreza" e se amam e se ajudam.
Primeiro, você fala que "podemos ter" e isso é hipotético, assim como o "muitas famílias" não são todas as famílias, e até poderá ser a minoria das famílias ricas, não? Isso é muito vago. Essa história de pobre é bom e humilde, rico é ruim e orgulhoso é um tremendo equívoco cultivado pelos cristãos da Idade Média.
Quero ressaltar que estou apenas colocando minha posição na discussão, não há em mim a presunção de estar com a razão e nem tampouco querendo ofender ninguém, principalmente você prezada Gisella.
5) Quando você fala em "ação" concordo com você e explico porquê.
    A nossa ação não deve ser no sentido da caridade aos pobres e miseráveis, isso leva-os à condição de pedintes, indefinidademente; e se eu fosse pobre gostaria que fizessem para mim aquilo que os verdadeiros homens de bem poderiam fazer - acabar com a pobreza e a insanidade do acúmulo, diminuindo ao máximo possível as diferenças, sem pieguismo, sem busca de salvação, sem essa fixação de mudar o rótulo da Terra de Provas e Expiações para Regeneração (isso são apenas rótulos). Uma ação efetivamente solidária (a meu ver, ser solidário é bem diferente de ser caridoso).
Abraço fraterno.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Antonieta Vilchez em 19 de Maio de 2010, 02:53
Todas estas palavras me tocaram o coração...  :D

Irmão Hauch, este estudo veio mesmo a calhar... Todos estamos procurando uma forma de melhorar. A humanidade está absorta na densidade da matéria, muitos ainda não conhecem a verdadeira força que move a tudo e a todos. Somos caminhantes, damos um passo de cada vez, e quando chega a hora de andar entre caminhos tortuosos, encontrando pedras no caminho e toda sorte de reveses, nos perguntamos a razão de tais adversidades... A dor é mesmo a ferramenta que Deus utiliza para responder a tantas perguntas.

Amigo Marco, teus textos foram maravilhosos. Hoje irei começar o exercício do espelho.

Hauch, fiquei muito feliz em ler todos os posts deste estudo. É um bálsamo para nossos cansaços e frustrações frente a um mundo tão cheio de vicissitudes...

A todos, muita paz e luz. Que Deus esteja com vocês! ;)

Abraços,

Antonieta
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: conradoferreira em 19 de Maio de 2010, 04:16
Maravilhosa apresentação, como objetivo, mas, confesso minhas fraquesas ao ver todas as minhas falhas do passado, aqui descritas, linha por linha. Situação que tenho por objetivo de corrigir, até o fim de meus dias.
Pois a PAZ, a SAÚDE e a ESPERANÇA, me foram presentes ao receber a doutrina, desejo a todos, em abundância.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Antonieta Vilchez em 19 de Maio de 2010, 04:27
Olá amigo Conrado,

Apenas pelo fato de reconhecer isso já é um passo à frente! Estamos em movimento, e sempre pra frente. Não há como não aprender com os erros, por mais que recorrentes eles sejam... Tenha fé, continue com o pensamento firme no futuro, no amor e na caridade. Fraquezas todos temos, somos cheios de defeitos, somos imperfeitos!!

Mas somos todos filhos de Deus, buscando o melhor, galgando a perfeição dÊle. :D

Fique em paz. Muita luz. ;)

Abraços!
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Rodrigo Mendes em 19 de Maio de 2010, 07:24
Que a Luz do Mestre Jesus possa se fazer presente nos lares de todos vocês irmãos!
Acerca do Homem de bem, surgiu uma indagação em minha mente e gostaria de compartilhar com os irmãos...
Nos dias atuais presenciamos diversos atos dos seres humanos que nos chocam.Ao transitar nas ruas, algo que me chama muito a atenção é a indiferença das pessoas para com os irmãos que sofrem as mazelas da pobreza. Dias atrás, ao ver um rapaz ajoelhar-se diante uma sacola cheia de sobras de comida lançada ao lixo pelo funcionário de um dos restaurantes do centro e comer aquele resto, me questionei; " O que acontece com as pessoas que não enxergam o que está acontecendo? Será o materialismo, será o mundo de ilusão criado pela TV, será a falta de tempo proveniente dos trabalhos do cotidiano....Por que as pessoas estão indiferentes umas com as outras??
O fato de ter presenciado a cena de um ser humano comendo no lixo,  como um abutre, como um cão, em suma COMO UM BICHO, e as pessoas transitarem como se fosse algo normal, fez com que eu chegasse a conclusão de que é raro O Homem de bem na sociedade contemporânea, os valores são outros.... Pergunto a vocês amigos, diante de um quadro deste como ter fé na mudança das pessoas, como acreditar no Homem de bem se o que mais vemos é o Homem mal?!

Boa noite a todos.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 19 de Maio de 2010, 09:49
Olá companheiro Rodrigo Mendes.
Vou responder-lhe com uma frase de nosso Mestre JESUS: “Muitos são os chamados, mas poucos serão os escolhidos.” Este seu compadecimento pelo irmão menos favorecido, é uma prova da sua evolução moral, porém, em hipótese alguma desmereçamos os irmãos que não enxergam como vós, pois são dignos de pena, porém, não estão maduros o suficiente para enxergar com os olhos do espírito, somente com olhos de encarnados, cheios de todas as vicissitudes que vemos no mundo atual. Não esmoreças!

Muita Paz.


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 19 de Maio de 2010, 09:57
“Há uma doutrina que deveria converter os mais incrédulos, por seu encanto e por sua doçura: a dos anjos da guarda. Pensar que tendes sempre ao vosso lado seres que vos são superiores, que estão sempre ali para vos aconselhar, vos sustentar, vos ajudar a escalar a montanha escarpada do bem, que são amigos mais firmes e mais devotados que as mais íntimas ligações que se possam contrair na Terra, não é essa uma idéia bastante consoladora? Esses seres ali estão por ordem de seu Deus, que os colocou ao vosso lado; ali estão por seu amor, e cumprem junto a vós todos uma bela mas penosa missão. Sim, onde quer que estiverdes vosso anjo estará convosco; nos cárceres, nos hospitais, nos antros do vício, na solidão, nada vos separa desse amigo que não podeis ver, mas do qual vossa alma recebe os mais doces impulsos e ouve os mais sábios conselhos.
Ah, porque não conheceis melhor esta verdade! Quantas vezes ela vos ajudaria nos momentos de crise; quantas vezes ela vos salvaria dos maus Espíritos! Mas no dia decisivo este anjo de bondade terá muitas vezes de vos dizer: "Não te avisei disso? E não o fizeste! Não te mostrei o abismo? E nele te precipitaste! Não fiz soar na tua consciência a voz da verdade, e não seguiste os conselhos da mentira?" Ah, interpelai vossos anjos da guarda, estabelecei entre vós e eles essa terna intimidade que reina entre os melhores amigos! Não penseis em lhes ocultar nada, pois eles são os olhos de Deus e não os podeis enganar! Considerai o futuro; procurai avançar nesta vida, e vossas provas serão mais curtas, vossas existências mais felizes. Vamos, homens, coragem! Afastai para longe de vós, de uma vez por todas, preconceitos e segundas intenções! Entrai na nova via que se abre diante de vós, marchai, marchai! Tendes guias, segui-os: a meta não vos pode faltar porque essa meta é o próprio Deus.
Aos que pensassem que é impossível a Espíritos verdadeiramente elevados se restringirem a uma tarefa tão laboriosa e de todos os instantes, diremos que influenciamos as vossas almas embora estando a milhões de léguas de distância: para nós o espaço não existe, e mesmo vivendo em outro mundo nossos Espíritos conservam sua ligação convosco. Gozamos de faculdades que não podeis compreender, mas estais certos de que Deus não vos impôs uma tarefa acima de vossas forças, nem vos abandonou sozinhos sobre a Terra, sem amigos e sem amparo.
Cada anjo da guarda tem o seu protegido e vela por ele como um pai vela pelo filho. Sente-se feliz quando o vê no bom caminho, chora quando os seus conselhos são desprezados.
Não temais fatigar-nos com as vossas perguntas; permanecei, pelo contrário, sempre em contato conosco: sereis então mais fortes e mais felizes. São essas comunicações de cada homem com o seu Espírito familiar que fazem médiuns a todos os homens , médiuns hoje ignorados, mas que mais tarde se manifestarão, derramando-se como um oceano sem bordas para fazer refluir a incredulidade e a ignorância. Homens instruídos, instruí; homens de talento, educai os vossos irmãos. Não sabeis que obra assim realizais: é a do Cristo, a que Deus vos impõe. Por que Deus vos concedeu a inteligência e a ciência, senão para as repartirdes com vossos irmãos, para os adiantar na senda da ventura e da eterna bem-aventurança?”
São Luís, Santo Agostinho.

Muita Paz.


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: ceda em 19 de Maio de 2010, 13:32
Irmão Hauch,


Grata pelas sabias mensagens,que nos ensina muito em suas introduções.Que Deus o ilumine sempre, nos ajudando com os seus conhecimentos.


Muita luz.

Ceda
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Kenia Fidalgo em 19 de Maio de 2010, 13:33
Bom Dia a todos os irmaos,


Como ha tempos estamos batendo nesta tecla, há uma necessidade gigantesca de fazermos nossa reforma íntima, nossa reforma moral, a fim de que busquemos dia a dia a evolução espiritual.
O homem de bem busca se melhorar sempre, admite suas falhas, mas busca nao errar mais.

Segue abaixo trecho interessante do livro passes e Curas Espirituais de Wenefledo de Toledo :
                                            " O primeiro passo para a reforma moral está no bom combate, segundo ainda o apóstolo dos gentios, aos seus próprios vícios e defeitos, vencendo -os com persistencia e tenacidade, intransigentemente consigo mesmo. Antes, vença os vícios da carne, esses desejos muitas vezes incontidos; depois, as imperfeicoes morais que desequilibram o espirito, ate chegar a limpeza completa afastando os inimigos, ainda mesmo que seja em vidas sucessivas" .

Grande abraco a todos e fiquem na paz de Jesus!
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: ricardoslima em 19 de Maio de 2010, 15:09
Oi Pessoal!!

Gostei muito do estudo e do video que abre ele.

Eu me indentifico muito com os objetivos, mas infelizmente onde moro pareçe que poucas pessoas pensam assim ou hajem desta forma. Já me senti como um ser estranho ao ambiente, parece que nasci no lugar errado... e na profissão então nem se fala, ser desonesto é muito comum e não convivo com a maioria dos colegas.

Atualmente me sinto melhor, mais conformado com a minha situação de ilha, tenho poucos amigos e a familia as vezes não me compreende. Tenho dois filhos um de 6 eoutra de 2 anos, o mais velho é mais parecido comigo e já me ensina que devo mudar de atitude  sendo mais simpatico e simplesmente vivendo a vida sem querer mudar tudo ao seu redor.

Um abraço a todos e obrigado pelos ensinamento aqui postados.!!!

Ricardo Lima
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 19 de Maio de 2010, 19:10
5) Quando você fala em "ação" concordo com você e explico porquê.
    A nossa ação não deve ser no sentido da caridade aos pobres e miseráveis, isso leva-os à condição de pedintes, indefinidademente; e se eu fosse pobre gostaria que fizessem para mim aquilo que os verdadeiros homens de bem poderiam fazer - acabar com a pobreza e a insanidade do acúmulo, diminuindo ao máximo possível as diferenças, sem pieguismo, sem busca de salvação, sem essa fixação de mudar o rótulo da Terra de Provas e Expiações para Regeneração (isso são apenas rótulos). Uma ação efetivamente solidária (a meu ver, ser solidário é bem diferente de ser caridoso).
Abraço fraterno.
[/quote]

Caro 1Berto...

Que bom que voce me respondeu... estava guardando ansiosamente pela tua resposta. Fiquei muito feliz, pode acreditar... e por vários motivos..

Primeiramente, gostaria de dizer que concordo em gênero, número e grau com você quanto à nossa necessidade de acabar com a miséria, até porque, no próprio L.E, os imortais colocam que se a gente tivesse amor, caridade, ninguém passaria por qq necessidade.

Eu trabalhei por alguns anos na área da assistência e promoção social espírita, e minha grande "briga" sempre foi a favor de darmos condições para que aquelas famílias conseguissem pescar o próprio peixe e deixar de ser "assistida" da nossa casa. Esse é, e sempre vai ser o caminho - pelo menos é nisso que acredito.

Também não acredito que devemos crer em todas as mensagens que nos transmitem só porque foi "fulano" que recebeu, até porque "fulano" também é humano e todos nós ainda estamos sujeitos a equívocos.

Mas, tem uma passagem que não duvido mesmo: AMAR AO TEU PRÓXIMO COMO A TI MESMO, e essa mensagem de Jesus tem, pra mim, uma força muito grande, pois me coloca na posição daquele que quer receber o melhor, e isso me obriga a fazer o meu melhor para o outro.
E, esse caso especificamente - da miséria - é fazer com que o outro saia dela, pois já passei por essa prova e sei o quanto ela é terrível.

Sem mais, querido amigo, adorei entrar em contato com você e espero que possamos trocar muitas outras experiências e, quem sabe, um dia nos encontramos pelas estradas da vida fazendo ao outro o que gostaríamos que o outro nos fizessem...

Um abraço fraterno

Gisella ;)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 19 de Maio de 2010, 23:40
Agradeço a todos o carinho, e, o auxílio que me tem dado respondendo aos demais companheiros. Ainda reitero ser só um instrumento de um plano maior; sem falsa modéstia!
Se me permitem, e, desculpem os demais por não poder citar a todos, como já o fiz, porém quero registrar a grandiosa ajuda das amigas Gisella e Kenia Fidalgo. Espero do fundo do coração, que, todos que aqui passaram permaneçam em outros meses, e outros estudos, vocês são nosso alicerce!
Brigaduuuuuuuuuuuuuu!!

Muita Paz.


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Kenia Fidalgo em 19 de Maio de 2010, 23:56
Ah Hauch!!!

:)

Quero aproveitar essa abertura para dizer o quanto tu es  prestativo com todos os nossos irmaos daqui, sempre nos auxiliando da melhor forma possivel, és delicado em sua colocacoes, sempre auxiliando, obrigada de coracao mesmo viu?? acho que falo em nome de todos,

Fique na paz de JESUS, e obrigada por estar aqui conosco!
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 20 de Maio de 2010, 00:21
Agradeço a todos o carinho, e, o auxílio que me tem dado respondendo aos demais companheiros. Ainda reitero ser só um instrumento de um plano maior; sem falsa modéstia!
Se me permitem, e, desculpem os demais por não poder citar a todos, como já o fiz, porém quero registrar a grandiosa ajuda das amigas Gisella e Kenia Fidalgo. Espero do fundo do coração, que, todos que aqui passaram permaneçam em outros meses, e outros estudos, vocês são nosso alicerce!
Brigaduuuuuuuuuuuuuu!!

Muita Paz.


Irmão Hauch

Irmão Hauch, e irmãos de Fórum...

Fiquei muito feliz com a sua menção à minha pessoa.

É muito gratificante a gente poder ajudar, dar um palpite (às vezes errado..), dar o nosso entendimento da Doutrina Espírita. Doutrina Consoladora por excelência!

E saber que podemos contribuir com um grãozinho do nosso conhecimento, só faz crescer a nossa vontade de participar mais e mais ...

Espero, de coração, que esse estudo seja tão importante para os que já participam, para aqueles que chegarem, como é para mim...

Como eu disse logo que entrei no Fórum: "Bendita tendinite no tendão de Aquiles, que me deixou de molho em casa e 'viciada' no Fórum!"

Agradeço a Jesus pelos amigos virtuais que estou recebendo todos os dias!!!

Muita Paz a todos

Abraços Fraternos e cheios de ternura

Gisella ;)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 20 de Maio de 2010, 00:38
Pessoal.... olha só o que acabei de receber....

É a Doutrina Espírita de novo na mídia!

É o Chico (nosso Chico...) divulgando a Doutrina de Jesus até do lado de lá...

Abraços Fraternos

Gisella ;)

http://www.youtube.com/watch?v=OQSy4L8cZxo&feature=player_embedded (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PU9RU3k0TDhjWnhvJmFtcDtmZWF0dXJlPXBsYXllcl9lbWJlZGRlZA==)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 20 de Maio de 2010, 01:08
Amigos...

Recebi via Twitter...

"Não fujas da obrigação de auxiliar. Hoje poderá ser tu aquele que ergue o companheiro, todavia, amanhã, poderás implorar sustentação."

Tem tudo a ver com o Homem de Bem, não???

Abraços Fraternos

Gisella ;)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Rodrigo Mendes em 20 de Maio de 2010, 04:09
Muita paz aos irmãos
Gostaria de agradecer ao irmão Hauch os sábios conselhos!
Muito bom este estudo!, parabéns a todos...
Abraço
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Kenia Fidalgo em 20 de Maio de 2010, 13:28
Nossa, Gisella, que maravilha ne? obrigada por postar esta reportagem, o filme vai se maravilhoso tenho certeza assim como foi o primeiro, que interessante o que NELSON XAVIER diz nao é?
Do que ele sentiu nas gravacoes, que maravilha a providencia divina e o acessoramento espiritual !

Grande abraco a todos, e sigam na paz de JESUS!
Título: O Homem de Bem
Enviado por: ram-wer em 20 de Maio de 2010, 18:21
Olha, foi uma surpresa pra mim.

Quem diria?  CHICO XAVIER II, breve nos cinemas.

Vai ser mais um filme nacional raro, daqueles em que a gente entra no cinema
e só sai depois que a sessão acaba.  (Meu tempo médio pra filme brasileiro é de
15 ou 20 minutos. :D )

Brigadão pelo vídeo, Gisella. Realmente, as mães ajudadas pelo Chico podem
garantir que ele era um homem de bem.

Abraços, RW
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 20 de Maio de 2010, 19:12
Olha, foi uma surpresa pra mim.

Quem diria?  CHICO XAVIER II, breve nos cinemas.

Vai ser mais um filme nacional raro, daqueles em que a gente entra no cinema
e só sai depois que a sessão acaba.  (Meu tempo médio pra filme brasileiro é de
15 ou 20 minutos. :D )

Brigadão pelo vídeo, Gisella. Realmente, as mães ajudadas pelo Chico podem
garantir que ele era um homem de bem.

Abraços, RW

Caro Ram-Wer,

Coisa boa, não é??

Estou acompanhando pelo Twitter e Facebook as gravações e roteiros...

É, meu caro... chegou a hora da Doutrina Espírita sair para brilhar!!!!

Abraços

Gisella  ;)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 20 de Maio de 2010, 19:16
Querida Kenia...

È como se fosse a continuação do Chico Xavier - O Filme...

Realmente uma maravilha...

Bendita tecnologia !!!!  É a Lei do Progresso se fazendo também para a Doutrina Espírita. Quem diz que na rede só tem bobagem, não sabe o que está perdendo, não é mesmo???

Um abraço fraterno,

Gisella ;)


Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Betto Gomes em 21 de Maio de 2010, 04:05
Boa noite queridos irmãos, acredito que o estudo esteja muito adiantado e assuntos bem discutido, li apenas algumas citações, pois já possuem várias, que bom, mas gostaria de dar uma contribuição singela e simples.
O Homem de Bem tão bem definido no Evangelho Segundo Espiritismo Cap.XVII Item 3, nos dá um roteiro a considerar favorável à nossa evolução, nos remete a busca de  um equilíbrio indescritível, pois nos recomenda amar ao próximo com abnegação, mas não nos instrui anularmos, aliás esse capítulo Sede Perfeitos é todo voltado ao equilíbrio, talvez a mentes intelectualizadas ao materialismo seja demasiada covardia tanta igualdade e para corações endurecidos um descaso com os próprios sentimentos e emoções. "Mas, nós, candidatos a mensageiros da Paz, não temos como evitar esse processo de revisita interior, observando e percebendo nossas próprias questões é que poderemos nos refazer na perspectiva do Sagrado."
Costumo brincar que quando "crescer" quero ficar igual o item mencionado, pois tenho uma admiração especial sobre todo esse capítulo, especialmente esse item maravilhoso, que mexe com todo nosso interior elevando-nos a padrões de auta-reflexão.
Prestando aqui também a minha homenagem ao Chico Homem de Bem Xavier, que não apenas pelo exemplo, mas pela dedicação própria de auxílio fraterno e incondicional.
           Obrigado pela oportunidade.
Um abraço fraterno e muita paz.   
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 21 de Maio de 2010, 13:27
    Que a Paz e o Amor Infinitos de DEUS Recaiam Sobre todos.

    Companheiros, apesar dos pesares, algumas vezes temos que "pegar um pouco mais pesado", reflitamos sobre esta mensagem de nossa querida Joana de Angelis:

    “Opera-se, na Terra, neste largo período, a grande transição anunciada pelas Escrituras e confirmada pelo Espiritismo. O planeta sofrido experimenta convulsões especiais, tanto na sua estrutura física e atmosférica, ajustando as suas diversas camadas tectônicas, quanto na sua constituição moral. (...) Não serão apenas os cataclismos físicos que sacudirão o planeta, como resultado da lei de destruição, geradora desses fenômenos, como ocorre com o outono que derruba a folhagem das árvores, a fim de que possam enfrentar a invernia rigorosa, renascendo exuberantes com a chegada da primavera, mas também os de natureza moral, social e humana que assinalarão os dias tormentosos, que já se vivem. (...) A melhor maneira, portanto, de compartilhar conscientemente da grande transição é através da consciência de responsabilidade pessoal, realizando as mudanças íntimas que se tornem próprias para a harmonia do conjunto. (...) Nenhuma conquista exterior será lograda se não proceder das paisagens íntimas, nas quais estão instalados os hábitos. Esses, de natureza perniciosa, devem ser substituídos por aqueles que são saudáveis, portanto, propiciatórios de bem-estar e de harmonia emocional.”
     
    Não acham que tais advertências são por demais sérias para deixarmos nossa vidinha continuar a “correr solta”, podendo acabar nos levando a reencarnar em algum mundo primitivo, ou em algum povo dos mais atrasados do nosso planeta, até acordarmos para as reais necessidades do nosso espírito imortal?

      Muita Paz.


      Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 21 de Maio de 2010, 17:32
    Que a Paz e o Amor Infinitos de DEUS Recaiam Sobre todos.

    Companheiros, apesar dos pesares, algumas vezes temos que "pegar um pouco mais pesado", reflitamos sobre esta mensagem de nossa querida Joana de Angelis:

    “Opera-se, na Terra, neste largo período, a grande transição anunciada pelas Escrituras e confirmada pelo Espiritismo. O planeta sofrido experimenta convulsões especiais, tanto na sua estrutura física e atmosférica, ajustando as suas diversas camadas tectônicas, quanto na sua constituição moral. (...) Não serão apenas os cataclismos físicos que sacudirão o planeta, como resultado da lei de destruição, geradora desses fenômenos, como ocorre com o outono que derruba a folhagem das árvores, a fim de que possam enfrentar a invernia rigorosa, renascendo exuberantes com a chegada da primavera, mas também os de natureza moral, social e humana que assinalarão os dias tormentosos, que já se vivem. (...) A melhor maneira, portanto, de compartilhar conscientemente da grande transição é através da consciência de responsabilidade pessoal, realizando as mudanças íntimas que se tornem próprias para a harmonia do conjunto. (...) Nenhuma conquista exterior será lograda se não proceder das paisagens íntimas, nas quais estão instalados os hábitos. Esses, de natureza perniciosa, devem ser substituídos por aqueles que são saudáveis, portanto, propiciatórios de bem-estar e de harmonia emocional.”
     
    Não acham que tais advertências são por demais sérias para deixarmos nossa vidinha continuar a “correr solta”, podendo acabar nos levando a reencarnar em algum mundo primitivo, ou em algum povo dos mais atrasados do nosso planeta, até acordarmos para as reais necessidades do nosso espírito imortal?

      Muita Paz.


      Irmão Hauch


Irmão Hauch, boa tarde...

Não acredito que você "pegou pesado", colocando essa mensagem de Joanna de Angelis.. É a verdade, não é mesmo??

Somos seres que ainda precisam levar uns "cutucões" para poder avançar.

Recomendo o livro "Mensagens do Astral", de Ramatís.  Sei que muitos não aceitam sua literatura por crerem que não é confiável... Eu sou suspeita, pois sempre lí Ramatís e soube diferenciar o que poderia ser verdadeiro e o que deveria ficar na "gaveta" aguardando maiores informações.

Por isso devemos estudar sempre, para termos condições de ler de tudo e fazer uma seleção coerente com o que estudamos e aprendemos.

Aqueles que não concordam comigo, tem toda a liberdade de me criticar e questionar.

Apenas gostaria de frizar que esse texto de Joanna de Angelis é muito parecido com o do Ramatis.

Espero não estar sendo repetitiva e nem quero gerar intrigas ou causar algum tipo de mal estar.

Abraços Fraternos

Gisella ;)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 21 de Maio de 2010, 17:40
[size=10pt]Aparências[/size]

O ser humano costuma se preocupar com a imagem que transmite ao mundo.
Há regras de comportamento e de vestimentas para as mais variadas ocasiões.
Conforme o local, as exigências mudam.
Há ambientes formais e informais, mais ou menos sofisticados.
Para ter uma boa aparência, as pessoas cuidam de seu vestuário e de seu corpo.
Uma imagem desleixada em geral dificulta o sucesso profissional.
Também a vida social oscila conforme o apuro da apresentação pessoal.
É bom e necessário que haja preocupação em ser asseado, agradável no trato e em se vestir conforme a ocasião.
Esse acatamento das regras sociais constitui sinal de respeito às pessoas com quem se convive.
Contudo, convém não cuidar apenas do que aparece.
Tudo o que é material é sempre efêmero.
Boas roupas, corpo bem cuidado e maneiras sofisticadas podem ser apenas uma capa para esconder o que realmente se é.
A polidez é importante, mas representa apenas uma aparência, que pode ser enganosa, ou a porta de entrada das virtudes.
É possível adotar expressões que traduzem atenção e respeito, sem ter o menor interesse no bem estar do próximo.
A título de princípio, vale a disciplina do exterior.
Entretanto, é preciso que o coração também seja convocado a participar.
Não dá para cuidar apenas do exterior e achar que basta.
Cedo ou tarde, as aparências cessarão.
Todo homem é um Espírito momentaneamente vestindo um corpo de carne.
Por lindo que seja esse corpo, seu destino é a sepultura.
A essência da criatura reside em sua realidade íntima.
Cada qual transcende com o que é, não com o que aparenta.
Há pessoas que se ocupam de aparentar pureza.
Mas cultivam pensamentos e sentimentos desonestos e lascivos.
Para os que estão a sua volta parecem exemplos de dignidade.
Mas os Espíritos, que podem perceber seus pensamentos, os veem de modo bem diverso.
Conforme a realidade íntima, assim é a constituição espiritual.
Alguém de aparência e modos irretocáveis pode ter estrutura espiritual apodrecida.
Talvez passe uma imagem respeitável à sociedade, que lhe ignora o íntimo.
Contudo, é visto pelos Espíritos como um decaído.
Exala fluidos deletérios, literalmente cheira mal, para quem consegue perceber.
Será como um lascivo decadente que ressurgirá após a morte do corpo.
Convém pensar nisso, para evitar surpresas desagradáveis.

Mais cedo ou mais tarde, sua realidade íntima aparecerá, sem nenhum disfarce.

Redação do Momento Espírita.

Em 21.05.2010.

Recebida por email de www.momento.com.br (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5tb21lbnRvLmNvbS5icg==)

Quem quiser, pode se cadastrar e receber essas mensagens durante a semana.. Vale como dica

Abraços Fraternos

Gisella ;)

 
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Elizabeth Caires em 21 de Maio de 2010, 18:06
Olá Gisella boa tarde, realmente precisamos cuidar da nossa aparência verdadeira, isto é, o nosso Espírito esta mensagem nos deixa bem claro este conceito de nós mesmos né, e que tenhamos a consiência de que se já percebemos que queremos o Bem para nós, para os outros e para toda a humanidade; que a Terra pode torna-se um mundo melhor, com mais igualdade, tolerância, solidariedade e justiça, a tarefa do desenvolvimento do amor em nós e ao redor de nós, deve ser assumida por cada um, de forma determinada, urgente e perseverante.
Devemos sempre lembrar, que os meios a serem usados nessa tarefa devem ser os do Bem, porque na moral de Jesus, o fim não justifica os meios. Se a finalidade é o Bem, os meios também têm que ser os do Bem.

Adorei esta Mensagem.
Que Deus a Ilumine Sempre!!!

Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: fhespanhol em 21 de Maio de 2010, 19:27
Ser homem de bem é conhecer suas próprias falhas como ser humano e procurar melhorar-se. Fazer o bem é ser paciente e humilde, ajudar ao próximo e ter discenimento para saber o que é certo e fazê-lo.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Anjo Lunar em 21 de Maio de 2010, 19:32
Ate sermos uns homens de bem ainda temos muito que evoluir... Muito e muito e muito... (na generalidade)...

Ate lá ha que tentar ser um homem de bem ;)

Paz
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 21 de Maio de 2010, 21:21
Olá, Elizabeth... que bom que vc gostou do texto do Momento Espírita.

Realmente a gente precisa ter consciência de que "as aparências enganam"...
Mas enganam a quem?? Podemos enganar aos outros, mas não a nós mesmos.

Por isso a necessidade de buscarmos urgentemente sermos Pessoas de Bem, capazes de fazer aos outros o que gostaríamos que os outros nos fizessem... para não sermos como túmulos: caiados por fora, mas cheios de podridão por dentro...

Abraços Fraternos,

Gisella ;)

PS.: ainda estou longe de ser a Pessoa de Bem que consta no Evangelho, mas estou buscando ser, a cada minuto....
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: filhodobino em 22 de Maio de 2010, 00:09
Saúde e Paz a todos meus amados irmãos estudantes...
Somos o que "Fomos", nem mais nem menos...
O que somos é estágio momentâneo...
A cada instante muda-se algo em nós...
Se nos intentamos nos manter em crescimento, desejamos e obtemos oportunidades mil para escolhermos quais nos farão melhores no minuto seguinte...
Então somos todos homens de bem.
Posto que não damos o que não temos...
Nem seremos o que não somos...
É desejar e seremos...
Isto é eternidade.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Célia vidita em 22 de Maio de 2010, 00:43
[youtube=640,385]Rn97pEzrAUs[/youtube]

     Que a Paz e o Amor Infinitos de DEUS Recaiam sobre Todos.


     Queridos amigos e companheiros do Fórum Espírita, encarnados ou desencarnados, o intuito deste estudo, “O Homem de Bem”, é de refletirmos o que realmente estamos fazendo com esta maravilhosa ferramenta que DEUS nos deu, nosso corpo, e esta, que é, a imensa prova da MISERICÓRDIA DIVINA, a reencarnação!


     JESUS nos deixou várias frases: “Façam brilhar as vossas luzes”, “Seu pensamento está onde estão os tesouros do seu coração”...

     Enfim, em palavras figuradas nos disse para pensarmos como espíritos e não como encarnados, praticarmos a caridade, iniciando esta última dentro de nossos próprios lares. Não esperemos para amanhã, nem pensemos em deixar para uma próxima encarnação. Os tesouros que possuímos na terra, não passam de meros empréstimos DIVINOS.


Vamos estudar todo o tema em torno de “O Homem de Bem”, baseando-nos na Codificação Espírita.

Quais as características? Como identificar caracterísiticas mais ou menos desenvolvidas? Como desenvolvê-las? O que podemos fazer no nosso dia-a-dia? E outras questões relacionadas com este tema.


     Bons estudos, e, que os amigos, guias e mentores espirituais permaneçam presentes, iluminando sempre nossos pensamentos, e por conseqüência, nossos caminhos.

     Muita Paz.
 


     Irmão Hauch
 


Fontes bibliográficas:

O ESPIRITISMO, PAUL GIBIER, página 79

O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO, ALLAN KARDEC, cap.XVII; 3

O LIVRO DOS ESPÍRITOS. ALLAN KARDEC, questão: 918   

     
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 22 de Maio de 2010, 12:08
Que a Paz e o Amor Infinitos de DEUS Recaiam sobre todos nós.

21. "O homem sofre sempre a conseqüência de suas faltas; não há uma só infração à lei de Deus que fique sem a correspondente punição.

"A severidade do castigo é proporcionada à gravidade da falta.

"Indeterminada é a duração do castigo, para qualquer falta; fica subordinada ao arrependimento do culpado e ao seu retorno a senda do bem; a pena dura tanto quanto a obstinação no mal; seria perpétua, se perpétua fosse a obstinação; dura pouco, se pronto é o arrependimento.

"Desde que o culpado clame por misericórdia, Deus o ouve e lhe concede a esperança. Mas, não basta o simples pesar do mal causado; é necessária a reparação, pelo que o culpado se vê submetido a novas provas em que pode, sempre por sua livre vontade, praticar o bem, reparando o mal que haja feito.

"O homem é, assim, constantemente, o árbitro de sua própria sorte; pertence-lhe abreviar ou prolongar indefinidamente o seu suplício; a sua felicidade ou a sua desgraça dependem da vontade que tenha de praticar o bem." Tal a lei, lei imutável e em conformidade com a bondade e a justiça de Deus.

Assim, o Espírito culpado e infeliz pode sempre salvar-se a si mesmo: a lei de Deus estabelece a condição em que se lhe toma possível fazê-lo. O que as mais das vezes lhe falta é a vontade, a força, a coragem. Se, por nossas preces, lhe inspiramos essa vontade, se o amparamos e animamos; se, pelos nossos conselhos, lhe damos as luzes de que carece, em lugar de pedirmos a Deus que derrogue a sua lei, tornamo-nos instrumentos da execução de outra lei, também sua, a de amor e de caridade, execução em que, desse modo, ele nos permite participar, dando nós mesmos, com isso, uma prova de caridade. (Veja-se O Céu e o Inferno, lª Parte, caps. IV, VII, VIII.)

INSTRUÇÕES DOS ESPÍRITOS

Maneira de orar

22. O dever primordial de toda criatura humana, o primeiro ato que deve assinalar a sua volta à vida ativa de cada dia, é a prece. Quase todos vós orais, mas quão poucos são os que sabem orar! Que importam ao Senhor as frases que maquinalmente articulais umas às outras, fazendo disso um hábito, um dever que cumpris e que vos pesa como qualquer dever?

A prece do cristão, do espírita, seja qual for o seu culto, deve ele dizê-la logo que o Espírito haja retomado o jugo da carne; deve elevar-se aos pés da Majestade Divina com humildade, com profundeza, num ímpeto de reconhecimento por todos os benefícios recebidos até àquele dia; pela noite transcorrida e durante a qual lhe foi permitido, ainda que sem consciência disso, ir ter com os seus amigos, com os seus guias, para haurir, no contacto com eles, mais força e perseverança. Deve ela subir humilde aos pés do Senhor, para lhe recomendar a vossa fraqueza, para lhe suplicar amparo, indulgência e misericórdia. Deve ser profunda, porquanto é a vossa alma que tem de elevar-se para o Criador, de transfigurar-se, como Jesus no Tabor, a fim de lá chegar nívea e radiosa de esperança e de amor. (O Evangelho Segundo O Espiritismo)


Reflitamos...
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 22 de Maio de 2010, 12:27

    Intenso desejo acompanha a multidão humana em todos os tempos: ser feliz. Entretanto, um incômodo sentimento de impotência aprisiona o homem na realização desse projeto, ou seja, a ignorância sobre como trabalhar pela sua felicidade. Como vencer esse abismo que se abre entre a necessidade de paz interior e as grandes lutas que se apresentam a cada dia, afastando-o cada vez mais desse ideal?
    Estremunhado pelo cansaço em não encontrar respostas lúcidas e satisfatórias para suas metas de júbilo e harmonia, a maioria das criaturas rendem-se às propostas humanas de prazer como sendo a alternativa que mais fácil e rapidamente permitem-lhes obter alguma gratificação, ainda que passageira...
   
(Antes de continuar, gostaria das vossas opiniões e participações.)



    Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: filhodobino em 22 de Maio de 2010, 13:00

    Intenso desejo acompanha a multidão humana em todos os tempos: ser feliz. Entretanto, um incômodo sentimento de impotência aprisiona o homem na realização desse projeto, ou seja, a ignorância sobre como trabalhar pela sua felicidade. Como vencer esse abismo que se abre entre a necessidade de paz interior e as grandes lutas que se apresentam a cada dia, afastando-o cada vez mais desse ideal?
    Estremunhado pelo cansaço em não encontrar respostas lúcidas e satisfatórias para suas metas de júbilo e harmonia, a maioria das criaturas rendem-se às propostas humanas de prazer como sendo a alternativa que mais fácil e rapidamente permitem-lhes obter alguma gratificação, ainda que passageira...
   
(Antes de continuar, gostaria das vossas opiniões e participações.)



    Irmão Hauch

Caro irmão,
Concordo, em tudo o que nos guia é a intenção...
Quando quero, ...desejo,... obtenho do Pai Maior, oportunidades mil, capazes de gerar em mim, algo melhor, pela escolha que faço...
Muitas vezes, a ignorância, não nos conduz a fazer a escolha mais feliz, menos espinhosa...
Todavia vivo numa eternidade, de onde não sou capaz de observar com a  isenção, nescessária para bem escolher... escolho o pior... Mas, ainda assim... é aprendizado... então é só parar... pensar... retroagir e mudar que a felicidade vem. Talvez demore um pouco, por isso, preciso exercícios na fé e na esperança...
Somos todos homens de bem... dentro de nossas limitações... aceitarmo-las como são é Caridade para conosco mesmo...
Buscar novos conceitos e conhecimentos, não é rejeição ao que somos, é busca de progresso... Pedí e obtereis...
Paciência, até alcançar é obtida pelo progresso em fé, esperança, caridade e sabedoria.
Decidir a mirar a própria busca nos elementos do bem, também o É.
O contrário é o contrário.
Paciência... quem assim o quer é livre para ser até que o de tanto sofrer, fazê-lo entender.
Saúde e Paz!
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 22 de Maio de 2010, 13:04
Então continuemos...

    Forma-se assim, através do mecanismo mental da reflexão automática, um processo coletivo de hipnose sob o jugo da ilusão e da mentira consentidas, escravizando bilhões de almas no atoleiro dos vícios comportamentais de variados matizes.
    Reflexão automática é o hábito de consumir pensamentos estabelecendo uma rotina mental sem utilização da "consciência crítica", um processo que funciona por estimulação condicionada sem a participação ativa da vontade e da inteligência, interligando todas as mentes em todas as esferas de vida. Indução, sugestão e assimilação são operações psíquicas que respondem por esse quadro que, em sã análise, constitui uma grave questão social.
    Fenômenos telepáticos e mediúnicos formam a radiografia básica desse "ecossistema psíquico". Patologias mentais e orgânicas, obsessões e auto-obsessões surgem nesse cenário compondo a psicosfera de bairros e cidades, estados e países, continentes e mundos...


Reflitamos
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 22 de Maio de 2010, 13:09
Bela interpretação meu Amigo Bino!

Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 22 de Maio de 2010, 13:20
    Composta de aproximadamente 30 bilhões de almas, a população geral da Terra tem hoje um contingente de pouco mais de 1/6 de sua totalidade no corpo carnal. Considere-se que nessa extensa e vigorosa "teia de ondas", mesmo esses 5/6 de criaturas fora da matéria têm como centro de interesses o planeta das provas e expiações terrenas, influindo, sobremaneira, na economia psíquica da humanidade em perfeito regime de troca, determinando mais do que imaginais os rumos coletivos e individuais na dignidade ou na leviandade de propósitos, na paz ou no conflito armado.
    Convém-nos, nesse contexto, em favor da reeducação de nossos potenciais, refletir com seriedade sobre um dos mais delicados temas da atualidade: a sexualidade.
Naturalmente, a mentira avassalou esse campo sagrado das conquistas humanas com lastimável epidemia de imitação decorrente da massificação. A palavra mentira vem do latim e, entre seus vários significados, extraímos esse: inventar, imaginar. Sob expressiva influência da mídia eletrônica, o sexo em desalinho moral obteve requintes de inferioridade e desvalor através de truanescas invencionices do relaxamento moral. Depois da televisão, a grande rede mundial, a internet, propiciou ainda mais estímulos para a "devassidão a domicílio", preenchendo o vazio dos solitários de imagens degradantes de perversidade pela pornografia sem lindes éticos.
    Os costumes no lar, já que boa parcela dos educadores perdeu a noção de limite, avançam para uma derrocada nos hábitos a pretexto de modernização. Diante da beleza corporal, os pais, ao invés de ensinarem responsabilidade e pudor, quase sempre excitam a sensualidade precoce e a banalização. Porque se encontram também escravos de estereótipos de conduta, conquanto o desejo de não verem os filhos desorientados, amargam elevada soma de conflitos pessoais não solucionados que interferem na sua tarefa educacional junto à prole...


    Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 22 de Maio de 2010, 13:29
    Nesse clima social, os delitos do afeto e do sexo continuam fazendo vítimas e gerando dor. Telepatias deprimentes e conúbios mediúnicos exploradores formam o ambiente astral de várias localidades, expelindo energias entorpecedoras e hipnóticas, abalando o raciocínio e instigando os instintos animalescos aos quais, a maioria de nós, ainda nos encontramos jungidos.
    O desafio ético de usar o sexo com responsabilidade continua sendo superado por poucos que se dispõem ao sacrifício de vencer a si mesmo, dentro de uma proposta de profundidade nos terrenos da alma.
    A força das estimulações exteriores compromete os propósitos sinceros mesmo daqueles que acalentam os ideais renovadores, exigindo do candidato à autotransformação um esforço hercúleo para colimar suas nobres metas.
    A força sexual é comparável a uma represa gigantesca que, para ter seu potencial utilizado para o progresso, carece de uma usina controladora, a fim de drenar a água em proporções adequadas, evitando inundações e desastres de toda espécie nos domínios do seu curso. Se a energia criadora não for disciplinada pelas comportas da contenção, da fidelidade e do amor fraternal, dificilmente tal força da alma será dirigida para fins de crescimento e libertação.
    Nesses dias tormentosos, o sexo ganha o apoio da mídia na criação de ilusões de espectros sombrios sob a análise ética-comportamental. A mentira do "amor sexual" condicionado à felicidade é uma hipnose coletiva na humanidade, gerando um lamentável desvio da saúde e alimentando as miragens da posse nas relações, fazendo com que os relacionamentos, carentes de segurança e da fonte viva da alegria, possam se chafurdar em provas dolorosas no campo do ciúme e da inveja, da dependência e do desrespeito, da infidelidade e da crueldade - algumas das vielas de fuga pelas quais percorrem os encontros e desencontros entre casais e famílias.
    Face a isso, um "turbilhão energético" provido de vida e movimento permeia por toda a psicosfera do orbe. Qual se fosse uma serpente sedutora criada pelas emanações primitivas, resulta das atitudes perante a sexualidade entre todas as comunidades. Semelhante a um "enxame epidêmico e contagiante", essas aglomerações fluídicas são absorvidas e alimentadas em regime de troca por todas esferas vivas do grande "ecossistema" da psicosfera terrena.
    A defesa da vida interior requer mais que contenção de impulsos. Muito além disso, faz-se urgente aprender o exercício do bem gerando novos reflexos através da consolidação de interesses elevados no reino do espírito. Decerto a disciplina dos instintos será necessária, mas somente o desenvolvimento de valores morais sólidos promover-nos-á a outros estágios de crescimento nas questões da sexualidade. A esse respeito compete-nos ponderar a postura que adotamos ante a maior fonte de apelos da energia erótica, o corpo físico. Que sentimentos e pensamentos devem nortear o cosmo mental na relação diária com o corpo? Como adquirir uma visão enobrecida sobre o instrumento carnal? Como "olhar" para o templo sagrado do corpo alheio e experimentar emoções enriquecedoras? Como impedir a rotina dos pensamentos que nos inclinam à vaidade e a lascívia ante os estímulos da estética corporal?
   Zelo e cuidados necessários com o templo físico em nada podem nos prejudicar, contudo o problema surge nos sentimentos que nos permitimos perante as atrações físicas. Esmagadora parcela das almas na carne adota atitudes pouco construtivas nesse tema. Além dos estímulos pujantes dos traços anatômicos, o corpo é dotado de "elementos magnéticos irradiadores" com intensa força de impulsão. Quando acrescido da simples intenção de atrair e chamar a atenção para si, essa impulsão assemelha-se a filamentos sutis, similares a tentáculos aprisionantes expelidos pela criatura na direção daquele ou daqueles a quem deseja causar admiração, tornando-se uma "passarela de atrações" que lhe custará um ônus para a saúde e o equilíbrio emocional...


    Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 22 de Maio de 2010, 14:11
[size=10pt]Intenso desejo acompanha a multidão humana em todos os tempos: ser feliz. Entretanto, um incômodo sentimento de impotência aprisiona o homem na realização desse projeto, ou seja, a ignorância sobre como trabalhar pela sua felicidade.

Reflexão automática é o hábito de consumir pensamentos estabelecendo uma rotina mental sem utilização da "consciência crítica", um processo que funciona por estimulação condicionada sem a participação ativa da vontade e da inteligência, interligando todas as mentes em todas as esferas de vida. Indução, sugestão e assimilação são operações psíquicas que respondem por esse quadro que, em sã análise, constitui uma grave questão social.

Os costumes no lar, já que boa parcela dos educadores perdeu a noção de limite, avançam para uma derrocada nos hábitos a pretexto de modernização. Diante da beleza corporal, os pais, ao invés de ensinarem responsabilidade e pudor, quase sempre excitam a sensualidade precoce e a banalização. Porque se encontram também escravos de estereótipos de conduta, conquanto o desejo de não verem os filhos desorientados, amargam elevada soma de conflitos pessoais não solucionados que interferem na sua tarefa educacional junto à prole...

A defesa da vida interior requer mais que contenção de impulsos. Muito além disso, faz-se urgente aprender o exercício do bem gerando novos reflexos através da consolidação de interesses elevados no reino do espírito. Decerto a disciplina dos instintos será necessária, mas somente o desenvolvimento de valores morais sólidos promover-nos-á a outros estágios de crescimento nas questões da sexualidade.

"O homem é, assim, constantemente, o árbitro de sua própria sorte; pertence-lhe abreviar ou prolongar indefinidamente o seu suplício; a sua felicidade ou a sua desgraça dependem da vontade que tenha de praticar o bem." Tal a lei, lei imutável e em conformidade com a bondade e a justiça de Deus.



Assim, o Espírito culpado e infeliz pode sempre salvar-se a si mesmo: a lei de Deus estabelece a condição em que se lhe toma possível fazê-lo. O que as mais das vezes lhe falta é a vontade, a força, a coragem.
[/size]



Caro Irmão Hauch, bom dia!!

Por ser incapaz de escrever com tanta coerência e raciocínio lógico, permita-me usar algumas frases dos teus textos para expor meu entendimento...

Certa vez, preparando material para um curso sobre a necessidade do estudo da Doutrina Espírita pelos próprios trabalhadores, me deparei com uma verdade inconteste:

Somos espelhos de nós mesmos, onde criaturas ao nosso redor se miram e percebem o que somos. Com essa visão, pude perceber o tamanho da minha responsabilidade perante a Doutrina Consoladora e a Obra Divina - não que eu seja indispensável, mas parte importante na Lei do Progresso espiritual e moral daqueles que convivem comigo e com minha família.

Se somos espelhos, somos aqueles que influenciam e que podem modificar a estrada do outro, para melhor ou não...

Através de nossos exemplos, de nossa convicção, de nossa transformação moral podemos ajudar nessa grande "virada" que a Doutrina nos ensina.

É uma semeadura árdua e de grande duração, mas devemos começar agora. Muitas sementes cairão sobre as pedras, outros nos espinheiros, outra no caminho e outras darão frutos, não é esse o ensinamento de Jesus?? Cabe a nós, estudiosos e dedicados, iniciar essa semeadura dentro do nosso lar, da nossa família, mostrando o quanto ser ético é importante e o único caminho para a felicidade. Mostrar aos nossos filhos, irmãos, enfim.. a Doutrina Espírita, não só através de seus postulados, da evangelização infanto-juvenil, dos estudos na Casa Espírita, mas principalmente através de nossos ATOS.

Acredito, irmão Hauch, que essa é a única saída e, é claro, orar muito para que a Luz se faça sobre o Alqueire.

Essa é a minha visão para ajudar a modificar essa psicosfera em que vivemos: força, coragem e muita força de vontade.

Um abraço fraterno

Gisella ;)

Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 22 de Maio de 2010, 14:27
   Muito Obrigado Amiga Gisella, porém, também não tenho capacidade de escrever tão bem!
   Deixei para escrever o nome do autor no final, mas o que importa é a intenção, e, seu texto foi maravilhoso!
   Curta o restante da mensagem de "Ermance Dufaux".

   Muita Paz.


   Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 22 de Maio de 2010, 14:32
   Tudo se resume à lei universal da sintonia. Veremos o corpo conforme o que trazemos na intimidade. Sabemos, todavia, à luz da visão imortalista, que além do corpo carnal, a ele encontra-se integrado o ser espiritual, repleto de valores e vivências que transcendem os limites sensoriais da matéria. Aprender a identificar-nos com essa "essencialidade" é o caminho para a reeducação das tendências eróticas. Torna-se imprescindível vivermos o "estado de oração", aprendendo a sondar o que existe para além do que os olhos podem divisar. Exupery afirmou: "o essencial é invisível aos olhos", e quando V. Monod recomenda, na frase acima transcrita, que a prece seja o primeiro ato do dia, é porque estamos retomando o contato com o corpo após uma noite de emancipação. É o preparo para que consigamos elevar-nos acima das sensações e permitir a fluência dos sentimentos nobres antes mesmo de ingressarmos no "vigoroso imã" da convivência pública. É o estado da mente alerta que vai nos ensejar "olhos de ver".
   Aprender a captar a "essencialidade" do outro é perceber-lhe os eflúvios da alma, seus medos, suas dores, seus valores, suas vibrações e necessidades. É ir além do perceptível e "encontrar o mundo subjetivo" do próximo sentindo-lhe integralmente. O resultado será a sublimação de nossos sentimentos pela lei de correspondência vibracional, atraindo forças que vão conspirar a favor de nossos objetivos de ascensão.
   Assim como preparamos o corpo para o despertamento, igualmente devemos nos lançar ao preparo espiritual para retomar as refregas do dia. A essa atitude chamamos de "interrupção do fluxo condicionado" da vida mental. É adentrar na "teia de correntes etéreas", para não se contaminar ou ser sugestionado pela força atrativa desse mar de vibrações pestilenciais de ambientes coletivos.
   Esse "estado de oração" é a alma sintonizada com o melhor de todos, condição interior que requer, por enquanto, muita vigilância e oração de todos nós para ser atingida. Quem ora recolhe auxílio para os interesses elevados. Quem ora toma contato com o "Deus interno" ativando a "expansão" da consciência, desatando energias de alto poder construtivo e libertador sobre todos os corpos e na psicosfera ambiente. A vida conspira com os propósitos do bem, basta que nos devotemos a eles.
   Estabelecido esse estado interior de dignificação espiritual, o próximo passo é lançar-se ao esforço reeducativo na transformação dos hábitos. O tempo responderá com salutares benefícios interiores de paz, com o psiquismo livre das energias enfermiças da hipnose coletiva do despudor e da lascívia, tornando a mente acessível ao trânsito das inspirações e idéias saudáveis em clima de plenitude.
   Portanto, inscrevamo-nos nesse curso diário da oração preparatória tão logo despertos na carne. Faça seus cuidados fisiológicos para o despertamento sensorial, após o que amplie os cuidados com o Espírito. A oração desperta forças ignoradas que serão farta fonte de manutenção do estado de paz que carecemos, ante a empreitada sobre o dinâmico mundo das percepções e dos estímulos.
   Somente dessa forma iluminaremos os nossos olhos para que tenhamos luz na visão do mundo que nos cerca, e segundo o Divino Condutor, "SE OS TEUS OLHOS FOREM BONS, TODO O TEU CORPO TERÁ LUZ". (Mateus, 6:22)


   Espírito Ermance Dufaux
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 22 de Maio de 2010, 15:25
Irmão Hauch...

Sem comentários maiores...

Apenas peço o nome da obra, para que, quem sabe, eu possa adquirí-la...

Um fim de semana iluminado!!!

Abraço Fraterno

Gisella ;)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 22 de Maio de 2010, 15:35
Meditemos no anexo...

Essa mudança interior tem tudo a ver com o Homem de Bem...

Abraços Fraternos

Gisella ;)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 23 de Maio de 2010, 14:48
Irmão Hauch...

Sem comentários maiores...

Apenas peço o nome da obra, para que, quem sabe, eu possa adquirí-la...

Um fim de semana iluminado!!!

Abraço Fraterno

Gisella ;)

Olá companheira, o nome:

"Reforma Íntima Sem Martírio - pelo espírito Ermance Dufaux"


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: 1Berto em 23 de Maio de 2010, 15:25
Prezada Gisella,

Bom dia.

Depois de sua resposta ao meu post, escrevi um e-mail para o endereço apontado em seu cadastro aqui no Fórum. E não recebi de volta sua resposta nem pelo meu endereço, nem pelo fórum [pelo menos, resposta direta].
Só tenho que lamentar, uma vez que as minhas queixas também estão relacionadas com esse tipo de comportamento aqui. Postei algumas questões, e fui ignorado sistematicamente. Quando não, as respostas vinham indiretas, com ares de puxões de orelha, na enfadonha voz na segunda pessoa do plural e, eufemisticamente, no plural majestático.
Lamento, mas com esse comportamento dos participantes do fórum, receio estar sendo convidado a deixa-lo pela via de uma das mais cruéis formas de desprezo - a indiferença; e pior, a indiferença dita "sagrada" de quem se sente ofendido e silencia por estar recebendo a "ofensa" de espírito inferior, equivocado, obsediado, ou seja - equivalente à conhecida frase prepotente e dissimulada que diz: "o que vem de baixo não me atinge". Posição, diametralmente oposta ao conceito de democracia como queria Voltaire. E meu bom senso aponta para bater em retirada.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 23 de Maio de 2010, 18:29
    Que a Paz e o Amor Infinitos de DEUS Permaneçam Sobre Todos.
 
    Querido companheiro 1berto,
    Em 1º lugar não julguemos os companheiros que, aqui vem, dispostos, unicamente a ajudar-nos, uns aos outros.
    Vamos combinar: DEUS nunca desistirá de nenhum de nós, assim como não desistirei de você amigo!
    É pertinente dizer, como citei acima, que, todos que aqui comparecem, ainda necessitam de labores profissionais ou pessoais, assim como vós, por isso ainda nos encontramos encarnados. Quando pudermos nos dedicar unicamente as assistências fraternas, será um dia maravilhoso em nossas vidas, que aqui comparecemos em auxílio ao próximo. Devido a isto tudo que citei-lhe, sinceramente acho muito pouco provável que nossa irmã Gisella tenha ignorado, vossa mensagem.
    Se retroagir, falo por mim, grande parte de minhas respostas ao fórum, subtraindo-se o fuso horário de Portugal, foram entre 04:00h e 05:00h da manhã, para incentivar aos membros, portanto irmão, antes de “acusarmos”, aguardemos em quietude, mentalizemos JESUS, e oremos todos os dias, antes de nosso sono noturno, que nosso corpo descanse, porém, nosso espírito seja levado por nossos guias e mentores espirituais, para lugares mais elevados, e, ao contrário de descansarmos, continuemos trabalhando nas obras do SENHOR, para que continuemos também progredindo na seara do bem.
    É importante também, que seu coração esteja aberto e receptivo as mensagens dos companheiros do fórum. Caso contrário, somos obrigados a respeitar a lei do livre arbítrio.
    Não esqueça, se te tratarem na 1ª pessoa, passa a ser acusação, e não conselho, e isto não devemos fazer, como nos disse JESUS: “Somos herdeiros de nós mesmos”, e, no que diz respeito aos conselhos, nos disse Chico, que, até um maravilhoso conselho, comparado a uma valiosa pedra de diamante, se não for bem preparado, ao ser “arremessado” a outrem que não o saiba receber, assim como a pedra valiosa, é de grande estima, porém pode ferir o irmão a quem doamos.
Reitero, assim como DEUS não desiste de nós, nem de você amigo; nenhum irmão deste fórum desistirá, uns dos outros. Purifique vossa vibração mental, e estaremos sempre aqui para auxiliá-lo.

Muita Paz.


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 24 de Maio de 2010, 00:43
Meu caro 1Berto, boa noite...

Lamento muito, mas não chegou nenhum email teu na minha caixa, a qual olho sempre que entro no fórum. Não sei o que ocorreu, mas tenho respondido a todos, na medida do possível, pois tenho outros afazeres que, como todos, necessitam da minha presença.

Acredito, como nos disse Hauch, que temos que, antes de julgar, ouvir os outros lados implicados.

Quando respondi à sua colocação, não tive, em momento algum, a intenção de me colocar como possuidora de todo conhecimento, coisa que realmente não tenho.

Sou, sim, estudiosa da Doutrina Espírita e uma eterna aprendiz, pois cada vez que estudo O Livro dos Espíritos e O Evangelho Segundo o Espiritismo, percebo que tenho ainda muito, mas muito mesmo a aprender e fico feliz por saber que estou tendo essa oportunidade.

Se te ofendi, de alguma maneira, peço desculpas sinceras, pois não era esse meu interesse e como não o é para ninguém.

Tenho procurado ler a todos os posts, mas nem sempre tenho condições. Ficarei atenta para isso. Mas uma coisa posso te dizer, não gostaria nunca de falar na 1ª pessoa, pois isso nos deixa sempre com o "ar" de superioridade, coisa que não tenho.

Citando Hauch, novamente, asserenemos o nosso coração para que consigamos iniciar a nossa caminhada para sermos Pessoas de Bem como nos apregoa o Evangelho de Jesus.

Espero poder receber outros posts seus e continuarmos a trocar idéias sobre todo e qualquer assunto relacionado com a Doutrina Espírita.

Muita Paz aos nossos corações,

Abraços Fraternos,

Gisella ;)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 24 de Maio de 2010, 01:02
Caro Hauch, boa noite..

Muito obrigada pelo título do livro. Assim que possível, vou comprar e estudar.

Espero, sinceramente, não estar causando nenhum tipo de constrangimento a você ou a qualquer outro amigo do Fórum, pois procuro basear as minhas colocações nas Obras Básicas da Doutrina Espírita e nas minhas experiências como trabalhadora da Seara de Jesus, dentro daquilo que minhas limitações permitem.

Gostaria de fazer mais, mas ainda não possuo o tempo 100% para mim, como acredito que a maioria dos nossos irmãos não têm. Mas, nas minhas conversas diárias com Jesus me coloco sempre à disposição dEle para o que Ele precisar. Assim, vou fazendo o que está ao meu alcance, acreditando que é o que Ele quer que eu faça.

Que todos nós tenhamos uma semana iluminada e cheia de serviço ao Senhor!

Abraços Fraternos,

Gisella ;)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: 1Berto em 24 de Maio de 2010, 01:13
Prezado Hauch,

Boa noite.

Quero dizer-lhe do meu constrangimento em ter ofendido alguém aqui no Fórum. Não foi a minha intenção. Penso, um fórum é local de debates, de idéias para o crescimento comum.
Olhando a tua foto aqui postada, leva-me a um sentimento de profunda fraternidade posto que o teu semblante assim denuncia a vontade de ajudar e prover necessidade de todos que conosco vão pelo caminho da vida. Por isso, peço-lhe desculpas se agredi ou me equivoquei em algum lugar desse fórum.
Entretanto, devo colocar algumas coisas que podem servir de defesa pelo exposto acima, e já me desculpo pela extensão de minha postagem:
1) Você diz: "Em 1º lugar não julguemos os companheiros..."
    Como somos opacos, não podemos prescindir do julgamento: mesmo se acho alguém bom, isso não deixa de ser um julgamento. E se julgo, é porque aquela pessoa ou situação é importante para mim. Quando desprezamos, de fato, alguém ou alguma coisa, simplesmente não há julgamento, na verdade não há nada.
2) Sei que Deus não "desistirá" de mim, nunca! Ele é a Inteligência Suprema do Universo. Porém, fico gratíssimo em saber de tua disposição em me ajudar [seja lá no que for]. Isso demonstra a tua índole [que para mim está estampada em teu semblante].
3) Você diz: "É pertinente dizer,... todos que aqui comparecem, ainda necessitam de labores profissionais ou pessoais, .... Devido a isto tudo que citei-lhe, sinceramente acho muito pouco provável que nossa irmã Gisella tenha ignorado, vossa mensagem."
Antes de escrever sobre o retorno de nossa companheira Gisella e dos demais em torno de meus questionamentos aqui, tive o cuidado de verificar quantas participações ela teve neste assunto, aqui no Fórum, depois que escrevi, e verifiquei o número de 12 postagens; portanto, não seria o caso dela não ter tempo para retornar, assim como os demais! Aqui devo abrir um parêntese: o meu estranhamento não é o de que o indivíduo X, Y ou Z não me escreveram. Isto demonstraria grande carência de atenção de minha parte. Coisa inexistente em minha vida. Tenho, e sempre tive, uma riqueza imensurável de amigos e filhos e esposa que me ouvem com atenção e respeito, todos os dias. Fecho parêntese. Talvez, não sei, seja a minha posição dentro do contexto espírita, em dias atuais, que me levam a agir e falar sobre respostas que não vem aos meus questionamentos. Isso é outra história.
4) Se você, nobre companheiro, entendeu como "acusação" o que eu disse, peço-lhe, mais uma vez, desculpas.
5) Você diz: "É importante também, que seu coração esteja aberto e receptivo as mensagens dos companheiros do fórum. Caso contrário, somos obrigados a respeitar a lei do livre arbítrio."
Neste ponto devo dizer-lhe houve equívoco de sua parte. Explico: quando evoquei Voltaire, eu fiz alusão à frase a ele atribuída: "não concordo com uma só palavra do que dizes, mas defenderei até a morte o direito de dizê-lo." Esse é o espírito democrático, o qual deveria ser o espírito deste fórum [espírita]; ou seja, de termos a liberdade de tratarmos de assuntos os mais polêmicos com a defesa do direito de dizer e de discordar quando isso fosse necessário. Eu entendo o livre arbítrio como condição intrinseca e não como a autorização de alguém ou grupo. Mais uma vez, peço desculpas por não ter sido claro.
6) Você diz: "Não esqueça, se te tratarem na 1ª pessoa, passa a ser acusação, e não conselho, e isto não devemos fazer".
    Não esqueço, não. É que numa linguagem corrente e contemporânea, não se usa mais a segunda pessoa do plural para interlocutores. Alguém aqui, se dirige ao filho, à esposa, aos amigos, ao chefe, ao subalterno, à empregada com  o "vós"?
Não acho que estou faltando com o respeito, tratando as pessoas na 1ª, na 2ª ou na 3ª pessoa do singular. Não tive a intenção de atirar pedras em ninguém. Estou colocando opiniões, pontos de vista, e tudo isso é muito relativo.
Também não há em mim nenhuma presunção de dar conselhos a ninguém. Se fui grosseiro, peço desculpas por isso.
7) Por fim, gostaria que me explicasse o que você quis dizer com "Purifique vossa vibração mental, e estaremos sempre aqui para auxiliá-lo." Você teve contato com o meu guia espiritual? Ele lhe disse alguma coisa que levou você a me pedir para purificar o meu pensamento e o meu coração? Ou foi um impulso de me clarear a mente?
    Uma coisa é certa, pelo que aprendi com o Espiritismo e com Jesus, aqueles que tem puro o pensamento já viram a Deus; não estão mais na Terra. Infere-se que, se estou aqui é porque ainda não o tenho puro. Em todo caso, agradeço a tua lembrança. Sinceramente, é sempre oportuno ouvir isso.
    Nobre companheiro, eu conto sim, com o teu auxílio.
    Obrigado por ter dispensado a tua atenção em minha direção. Ore por mim.

    Abraço fraterno
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 24 de Maio de 2010, 01:15
    Muito Obrigado pela reciprocidade prezada Gisella. Companheiro 1Berto sejamos parcimoniosos.
    Lembre-se irmão, quem está na reforma interior tem um referencial fundamental para se auto-analisar ao longo da caminhada educativa, um termômetro das almas que se aprimoram; inevitavelmente, quem se renova alcança a maior conquista das pessoas livres e felizes: o prazer de viver.


    Muita Paz.

    Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: 1Berto em 24 de Maio de 2010, 01:19
Prezada Gisella,

Nem pense em me pedir desculpas. Minhas colocações foram na direção do comportamento geral dos participantes do fórum!
Percebi a tua sinceridade de propósitos desde o primeiro momento em que li as tuas mensagens postadas aqui.
Peço-lhe desculpas. Muitas desculpas pelo transtorno.

Abraço fraterno
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 24 de Maio de 2010, 01:41
    Só tenho que agradecer aos amigos, abrirei um parênteses para Gisella e o amigo 1Berto, que tanto engrandecem, quer questionando, quer cobrando, ou explicando, enfim dinamizando nosso estudo. Um muito obrigado a vocês e espero que continuem conosco.
    Gostaria que tivessem a plena certeza de que, em momento algum, devem desculpar-se as vossas citações.
    Principalmente você 1Berto, estou extremamente grato de suas colocações e ponderações, demonstrando “dúvidas”, sem vergonha, ou orgulho, sentimentos contrários a nossa doutrina; e nossa amiga Gisella profunda conhecedora, que tanto auxiliou-me neste estudo!

    Muita Paz a Todos.


    Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Zaba em 24 de Maio de 2010, 14:07
Gostei muito de ter participado, embora timidamente, neste estudo mensal e agradeço tudo quanto aprendi com todos os que nele participaram.
A verdade é que não sabia que o estudo já tinha acabado. Achei estranho ter deixado de receber e-mails mas pensei que fosse algum problema informático:-).
Um forte abraço freternal para todos.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Kenia Fidalgo em 24 de Maio de 2010, 15:53
1berto, te mandei uma MP, por favor de uma olhada!
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 24 de Maio de 2010, 23:33
   O estudo ainda continua, amigo Zaba.
   Não pare!

   Muita Paz.


   Irmão Hauch
Título: O Homem de Bem
Enviado por: ram-wer em 25 de Maio de 2010, 00:39

Por falar em Homem de Bem, alguém sabe do Dim-Dim?  Tá meio sumido dos estudos.

Pra que o Estudo não fique sem uma pitada de Krishnamurti (à la Dim-Dim  :D ), trago
essa profunda lição sobre o Bem e o Mal:


"Eu desejo saber se existe tal coisa chamada mal. Por favor preste atenção, venha comigo, vamos indagar juntos. Nós dizemos que há o bem e o mal. Há inveja e amor, e nós dizemos que inveja é má e amor é bom.

"Por que nós dividimos a vida, chamando isto bom e aquilo ruim, criando o conflito dos opostos? Não que não haja inveja, ódio, brutalidade nas mentes e corações humanos, uma ausência de compaixão, amor, mas por que nós dividimos a vida entre uma coisa chamada de bem e outra coisa chamada mal?

"O que há realmente não é uma mente que está desatenta? Seguramente, quando há atenção completa, isso é, quando a mente está totalmente atenta, alerta, observando, então não há nenhuma coisa como o mal ou o bem; há só um estado desperto.

"Bondade não é então uma qualidade, não é uma virtude, é um estado de amor. Quando há amor, não há bom nem ruim, há só amor. Quando você realmente ama alguém, você não está pensando se é bom ou ruim. Seu ser inteiro está repleto daquele amor. Só quando cessa a atenção completa e o amor, tem lugar o conflito entre o que eu sou e o que eu deveria ser. Então aquilo que eu sou é mau, e o que eu deveria ser é o denominado bem… .

"Olhe sua própria mente e você verá que no momento em que a mente deixa de pensar em termos de se tornar algo, há uma cessação de ação que não é estagnação; é um estado de atenção total, que é bondade".

Jiddu Krishnamurti - O Livro da Vida
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Zaba em 25 de Maio de 2010, 09:35
Muito obrigada irmão Hauch.
Fico contente por ainda não termos acabado os estudos mensais, deste modo poderei aprender um pouco mais.
Relativamente à ciração do Livro da Vida feita pelo companheiro Jiddu Krishnamurti, estou de acordo com ela embora tenhamos que reconhecer que em muitos casos há que fazer este tipo de catalogação de comportamentos para tornar a aprendisagem mais facil, mais inteligível; não estamos todos no mesmo grau de maturidade e de conhecimento.
De qualquer modo, o nosso ESTAR diário merece da nossa parte a maior atenção e consciência para que deixemos fluir naturalmente o amor e a luz que levamos dentro. É aqui que reside a nossa dificuldade comportamental; o nosso caminho no sentido de nos aproximarmos cada vez mais do conceito de Homem de Bem. De facto ser-se Homem de Bem é ser-se Amor, Luz, Cor. É termos plena consciencia do Deus que levamos dentro de nós e do legado que Ele nos deixou através do Seu Filho, Jesus Cristo. Legado este que são normas de conduta de Amor e aqui, no Amor, está tudo incluído: a caridade/solidariedade, a justiça, as mais bonitas e puras normas de convivência e respeito por tudo e por todos.
Um forte abraço fraternal

PS:  Irmão Hauch, eu sou uma mulher não sou um homem. Não é que para mim isso seja muito significativo mas se Deus me fez mulher e se encanei como tal, sou-o e estou muito contente com a minha condição de género.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 25 de Maio de 2010, 20:02
Olá, pessoal... boa tarde!!!

Estou de volta... a tecnologia também falha....

Vou trazer um texto bem legal...

Abraços fraternos,

Gisella
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Cinnamon em 25 de Maio de 2010, 21:15
Acredito que para ser um homem de bem em primeiro lugar devemos seguir as leis de Deus. Sabendo ser díficil esse caminho, já que estamos ainda em processo de evolução. Se somos honestos às vezes temos o orgulho a nos cegar. Se somos caridosos logo a vaidade chega a nos camuflar. Se somos amorosos uns com os outros, o ciúme nos faz fraquejar. Logo cada vez que tentamos seguir as leis de Deus, as nossas fraquezas nos coloca em situação duvidosa. Para ser de fato um homem de bem, na minha opinião devemos nos conhecer bem e avaliarmos até onde estamos trabalhando a nossa Reforma Íntima, é preciso ter a consciência da nossa fragilidade humana e trabalhar a nossa sombra e aceita-la, conhecendo a nós mesmos, nos tornaremos mais forte, podendo lutar contra as nossas fraquezas humanas e só assim poderemos nos transformar em Homens de Bem.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Tsuki.ana em 25 de Maio de 2010, 21:48
 :D Boa tardeeeeeeeeeeeeeeeeeee!!! já quase noite.

Pessoal, foi uma pena eu ter chegado no final, mas consegui aproveitar ainda.
Um obrigado a todos, por compartilharem, pois quanto mais ( os que sabem) compartilham mais (os que não sabem) EU. Aprendemos e evoluímos.

bjs. Fiquem com Deus.


Att,


Ana Paula Rodrigues.

Salve Deus!
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 25 de Maio de 2010, 23:21
Verdadeiro respeito

Ainda hoje é comum se observar desrespeito entre membros de religiões diferentes.
Um ditado popular até inclui religião entre os temas que não devem ser conversados ou discutidos, entre colegas ou amigos. É questão nevrálgica que pode gerar desentendimentos.
É que, quase sempre, um termina por ofender o outro por serem diferentes os conceitos a respeito de Deus, da alma, das penas e recompensas futuras.
Contudo, entre grandes líderes religiosos há muito respeito. Exatamente porque um no outro admira o compromisso integral com sua própria crença.
Recordamos que no ano de 1219, Francisco de Assis, que fora se juntar aos combatentes da Quinta Cruzada, decidiu ir à presença do sultão Al-Malik Al-Kamil.
Ele desejava converter o sobrinho de Saladino ao Cristianismo. E se isso redundasse em martírio, não se importava.
Com seu companheiro Illuminatus foi em direção ao quartel-general do sultão.
Era sabido que os cristãos podiam praticar sua fé em terras muçulmanas. Mas, se tentassem converter algum maometano, estariam sujeitos à pena capital.
Quando Francisco e o amigo se aproximaram do acampamento do sultão foram imediatamente levados à sua presença.
O governante muçulmano tinha a mesma idade de Francisco. Ele governava o Egito, a Palestina e a Síria.
Era competente em artes militares. Também completamente dedicado às tradições de sua fé e à sua disseminação.
Cinco vezes ao dia, ao ouvir o chamado para a adoração a Alá, era o primeiro a assumir a postura devida.
Francisco de Assis, pois, estava diante de um homem profundamente devoto, que também acreditava em um Deus único.
Francisco, através de um intérprete, falou ao sultão e ao seu conselho sobre a fé em Cristo e o apelo de paz em nome de Jesus, o filho de Deus.
Quando concluiu, os conselheiros presentes opinaram que os visitantes deveriam ser, de imediato, decapitados.
Entretanto, o sultão era homem que apreciava a verdadeira fé onde quer que a encontrasse e disse:
Vou contrariar esses conselhos. Jamais te condenarei à morte. Seria uma perversa recompensa para alguém que voluntariamente arriscou-se a morrer a fim de salvar minha vida diante de Deus, como acreditas.
Até onde os registros medievais, em italiano e francês, bem como as crônicas muçulmanas relatam, o fato não teve precedente na História das relações entre cristãos e muçulmanos.
Os frades ficaram no acampamento durante uma semana. E, ao despedi-los, o sultão forneceu a ambos salvo-conduto de volta ao seu acampamento.
E até mesmo a Jerusalém, pois Francisco desejava venerar os ditos lugares santos cristãos.
Deu-lhes o suficiente em provisões para a viagem de retorno e presentes preciosos. Esses, delicadamente foram recusados por Francisco, o que mais provocou a admiração de Al-Kamil.
Francisco não conseguiu converter o sultão à fé cristã mas saiu de lá com uma impressão bem diferente do seu anfitrião.
Eram dois líderes. Um liderava homens à guerra, motivados por suas convicções religiosas. O outro somente desejava que se implantasse a paz do Cristo no mundo.
Dois líderes. Conceitos divergentes. Batalhas gigantescas a vencer. Armas diferentes.
Mas um ao outro ouviu e deixou bem claras as linhas do respeito.

Pensemos nisso.

 

Redação do Momento Espírita, com base no cap. Doze – 1219 – 1220, do livro Francisco de Assis, o santo relutante, de Donald Spoto, ed. Objetiva.

Em 25.05.2010

Recebido por email de www.momento.com.br (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5tb21lbnRvLmNvbS5icg==)

Abraços Fraternos,

Gisella ;)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Zaba em 26 de Maio de 2010, 07:24
“…Eram dois líderes. Um liderava homens à guerra, motivados por suas convicções religiosas. O outro somente desejava que se implantasse a paz do Cristo no mundo.
Dois líderes. Conceitos divergentes. Batalhas gigantescas a vencer. Armas diferentes.
Mas um ao outro ouviu e deixou bem claras as linhas do respeito.”

Esse mesmo respeito mútuo demonstrado no encontro de São Francisco de Assis e pelo sultão Al-Malik Al-Kamil em 1219, deveria ter sido preconizado pelas diferentes religiões junto dos seus fiéis.
Este respeito começou a ser violado muito antes deste encontro com a criação da inquisição, primeiro para combater o Sincretismo (fusão de doutrinas de diversos âmbitos religiosos e filosóficos). Mais tarde em 1 é implantada a Inquisição Medieval 1184/França (França) de onde derivam todas as outras que duraram até 1821 – não tenho bases para tratar correctamente este tema. Mas este é só um pequeno exemplo de que o Verdadeiro Respeito demonstrado pelos dois líderes infelizmente ainda está muito longe de ser alcançado pelos seguidores de todos os líderes das diferentes religiões.
Foi precisamente na Doutrina Espiríta que eu encontrei esse respeito pelas diferentes ideias e crenças.
Já imaginaram se o Homem tivesse a capacidade de se respeitar mutuamente a todos os níveis?
Se assim fosse, o nosso grau de desenvolvimento estaria quase a atingir a perfeição.
Desgraçadamente ainda temos de aprender muito, de trabalharmos ainda mais a nossa consciência. Temos sobretudo de conhecermos profundamente o nosso Ser para que possamos guiá-lo até conseguirmos ser Homens de Bem.
Um forte abraço fraternal
Zaba
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 26 de Maio de 2010, 09:11
Que a Paz e o Amor Infinitos de DEUS Recaiam Sobre Todos Nós.

Queridos companheiros.
Nossa reforma íntima deve ser considerada como melhoria de nós mesmos e não a anulação de uma parte de nós considerada ruim.
Uma proposta de aperfeiçoamento gradativo cujo obejtivo maior, é a felicidade.

Muita Paz.


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 26 de Maio de 2010, 13:41
Querida Zaba... bom dia (aqui no Brasil são 9:37 da manhã...)

Concordo plenamente com a tua colocação... como seria bom se nos conhecêssemos plenamente para reconhecer nossos erros, lutarmos contra nossas imperfeições e modificá-las dia a dia... gradativamente no dizer no amigo Hauch...

Mas, a partir do momento que decidimos viver com o Cristo, já escolhemos esse caminho...

Vamos segui-lo sem perder muito tempo, pois a felicidade está logo ali, a nossa espera...

Um dia iluminado e um abraço fraterno

Gisella ;)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Vivaldo em 26 de Maio de 2010, 23:45
Olá, amigos, sobre este tema, O Homem de Bem, gostaria  de fazer o seguinte questionamento: O homem de bem deve ou pode ser formado, ou cabe exclusivamente a ele, e não a outrem, o processo de sua formação. Agradeço a resposta!
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: pati em 27 de Maio de 2010, 00:09
Olá para todos!!
Andei sumida, mas aqui estou de volta. Estou, ainda, lendo as postagens dos companheiros. Até breve!
Pati

Estejamos em Deus
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: pati em 27 de Maio de 2010, 00:18
Olá, amigos, sobre este tema, O Homem de Bem, gostaria  de fazer o seguinte questionamento: O homem de bem deve ou pode ser formado, ou cabe exclusivamente a ele, e não a outrem, o processo de sua formação. Agradeço a resposta!

Olá, amigo Vivaldo!
Seu questionamento está bem próximo da minha "volta" ao tópico, então darei um "pitaco".
Usando suas palavras, creio que o homem de bem "pode e deve ser formado" e, sim, "cabe exclusivamente a ele e não a outrem, o processo de sua formação".
Até onde alcancei, a Doutrina nos instrui que se trata da Evolução e Progresso do próprio Espírito.
Abraço
Pati

Em Deus
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: pati em 27 de Maio de 2010, 02:56
Por falar em Homem de Bem, alguém sabe do Dim-Dim?  Tá meio sumido dos estudos.

Olá, Ram-Wer!
O Dim-Dim está postando no tópico:"O que seria a Verdade que liberta?", em O Evangelho, segundo o Espiritismo. Dê uma "espiadinha" lá!
Até!

Pati
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Tsuki.ana em 27 de Maio de 2010, 13:02
Bom diaaaaaaaa!!!  :D

Tudo bom meus queridos irmãos estudiosos.
Bem pessoal, agora pela manhã estava refletindo sobre o homem de bem a meu respeito, e tem algo em mim que sempre fico em dúvida em como lidar com a situação e como devo melhorar.
Vamos lá, o que devo sentir a alguém que estupra e mata uma criança, são sete crianças na minha casa quando escuto alguns desses casos, automaticamente  penso que poderia acontecer com alguma delas fico super inquieta. E imagino o que eu faria com uma pessoa que causasse tamanha dor. E genteeeee não penso em nada bom.

Agora, quando escuto, tento não transferir esses pensamentos aos meus
"filhotes", para não ficar inquieta, só que ainda não consigo deixar de sentir vontade de fazer justiça com as próprias mãos (más quem sou eu para tal atitude).

A pergunta: Pessoas que agem dessa forma seja lá por qual motivo for  são nossos irmãos. Deixo de ser um "homem de bem" por querer que ela pague o mal que fez de um jeito que sofra tão quanto?
Além do mais vem toda aquela história que não sabemos o que houve em vidas passadas, ou se foi um cobrador, ou pagamento de alguma dívida...

Obrigada!!

Att,


Ana Paula Rodrigues.

Salve Deus!
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Zaba em 27 de Maio de 2010, 14:05
É evidente que o Código de Hamorabi e mais precisamente a Lei de Talião "olho por olho, dente por dente" não faz parte do conceito de Homem de Bem.
Jesus Cristo preconizou exactamente o contrário em várias ocasiões e, até mesmo, dando como exemplo a sua própria vida.
Agora, Deus deu-nos liberdade para actuarmos do modo que acharmos mais coorrecto através do "Livre-Arbítrio". É no Livre-Arbrítrio que reside a maior e mais difícil prova do domínio da nossa consciência; sobretudo em situações extremas como a que nos coloca a nossa companheira Tsuki.ana.
Assim sendo, cabe a cada um de nós saber a atitude a tomar seja em que situação for de modo a acercarmo-nos, ou não, do verdadeiro Homem de Bem.
Um forte abraço fraternal,
Zaba
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Tsuki.ana em 27 de Maio de 2010, 14:43
Zaba, bom dia!!  ;)

Muito obrigada pela sua resposta.
Eu tento, muito mesmo, pois não quero guardar em mim esse tipo de sentimento, mesmo nos casos mais extremos, mas ainda não sou evoluída suficiente...  :-\ =/.É fácil amor quem nos ama, o difícil é amar alguém que faz uma coisa dessas. Más um dia eu encontro  o certo a se fazer.

Abraços.

Obrigada! Fiquem todos com Deus!

Att,

Ana Paula Rodrigues.

Salve Deus.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: filhodobino em 27 de Maio de 2010, 14:57
Olá, amigos, sobre este tema, O Homem de Bem, gostaria  de fazer o seguinte questionamento: O homem de bem deve ou pode ser formado, ou cabe exclusivamente a ele, e não a outrem, o processo de sua formação. Agradeço a resposta!

Olá, amigo Vivaldo!
Seu questionamento está bem próximo da minha "volta" ao tópico, então darei um "pitaco".
Usando suas palavras, creio que o homem de bem "pode e deve ser formado" e, sim, "cabe exclusivamente a ele e não a outrem, o processo de sua formação".
Até onde alcancei, a Doutrina nos instrui que se trata da Evolução e Progresso do próprio Espírito.
Abraço
Pati

Em Deus
Queridos amados irmãos estudantes,
Que N.S.J.Crito, proporcione a todos a paz que o mundo não pode dar...!!!!
Penso assim...
O homem de bem não só pode como também deve ser formado...
Pelas escolhas que ele próprio faz...
Todavia, se ele vivesse sozinho, isolado, seu progresso seria infinitamente lento...
Por isso ele precisa de todos... Nós precisamos de todos... e tudo nos é util...
Tanto o que chamam de mal... quanto o que é denominado bem...
Saúde e Paz a todos!
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: pati em 28 de Maio de 2010, 00:23

Queridos amados irmãos estudantes,
Que N.S.J.Crito, proporcione a todos a paz que o mundo não pode dar...!!!!
Penso assim...
O homem de bem não só pode como também deve ser formado...
Pelas escolhas que ele próprio faz...
Todavia, se ele vivesse sozinho, isolado, seu progresso seria infinitamente lento...
Por isso ele precisa de todos... Nós precisamos de todos... e tudo nos é util...
Tanto o que chamam de mal... quanto o que é denominado bem...
Saúde e Paz a todos!


Ahhhh!!!! Isso é muito bom!!! Obrigada pelas palavras. Concordo plenamente!! Por isso estou aqui, neste Fórum... Suas colocações são definitivamente consoladoras.
Esteja em Deus, amigo. Até!
Pati
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 28 de Maio de 2010, 01:09
Que a paz e o amor infinitos de DEUS permaneçam em todos os corações.

Será muito útil à comunidade espírita um maior empenho em seus grupamentos no entendimento do tema reforma íntima. Apesar dos debates assíduos, observa-se ainda uma lacuna no apontamento de caminhos pelos quais se possa encetar um programa de melhoria pessoal. Mesmo sensibilizados para sua importância, pergunta-se:
como fazer a reforma íntima?
O primeiro passo a mais amplos resultados nesse campo será possuir a noção bem clara do que seja essa proposta no terreno individual. Propomos então uma releitura de sua conceituação em favor da oxigenação de nossas idéias.”(...)
“Reforma íntima não é ser contra nós. Não é reprimir e sim educar. Não é exterminar o mal em nós, e sim fortalecer o bem que está adormecido na consciência.”(...)
“Reforma íntima é ser melhor hoje em relação ao ontem, e jamais deixar arrefecer o desejo de ser um tanto melhor amanhã em relação ao hoje. Basta-nos aprender a ouvir a consciência e a estudar nossos instintos.
Reforma íntima é um trabalho processual.
A esse respeito, assim se pronuncia a Equipe Verdade:
“Conhece bem pouco os homens quem imagine que uma causa qualquer os possa transformar como que por encanto. As idéias só pouco a pouco se modificam, conforme os indivíduos, e preciso é que algumas gerações se passem, para que se apaguem totalmente os vestígios dos velhos hábitos. A transformação, pois, somente com o tempo, gradual e progressivamente, se pode operar.” (Livro dos Espíritos – questão 800)

Muita Paz.


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: pati em 28 de Maio de 2010, 04:03
"“Reforma íntima não é ser contra nós. Não é reprimir e sim educar. Não é exterminar o mal em nós, e sim fortalecer o bem que está adormecido na consciência.”(...)


É, amigo, estamos trabalhando pra isso. Apesar das dificuldades, estamos empenhados em deixar crescer o bem que podemos fazer; diminuindo o mal que não mais queremos praticar. Obrigada, por nos fazer refletir...
Pati
Em Deus
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 28 de Maio de 2010, 10:02
   Uma semana na Terra é composta de dez mil e oitenta minutos. Tomando por base noventa minutos como o tempo habitual de uma atividade espiritual voltada para aquisição de noções elevadas, e ainda levando em conta que raramente alguém ultrapasse o limite de duas ou três reuniões semanais, encontramos um coeficiente de no máximo duzentos e setenta minutos de preparo para implementação da renovação mental, ou seja, pouco menos de três por cento do volume de tempo da semana inteira.
   Amigos aceitem o texto como um convite, para mergulharmos, juntamente com o Consolador, numa reformulação da proposta inicial do estudo. O que fazemos com nossas encarnações, além de viver dia após dia?

Muita Paz.


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: pati em 28 de Maio de 2010, 19:32
   
   Amigos aceitem o texto como um convite, para mergulharmos, juntamente com o Consolador, numa reformulação da proposta inicial do estudo. O que fazemos com nossas encarnações, além de viver dia após dia?
Muita Paz.


Irmão Hauch

Aceito, de bom grado, amigo Irmão Hauch. Obrigada.
Pati

Estejamos em Deus
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: pati em 28 de Maio de 2010, 19:53
Boa tarde!
Encontrei isso, creio que é uma boa iniciativa. Não custa nada tentar e, se for verdadeiro, nos faz um Bem enorme...

Fiquemos em Deus
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: pati em 28 de Maio de 2010, 19:56
Oi! Faltou registrar o que encontrei...   ::)   Coisas da pressa...    :D

http://www.doepalavras.com.br/ (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5kb2VwYWxhdnJhcy5jb20uYnIv)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 28 de Maio de 2010, 21:18
Olá, amigos, sobre este tema, O Homem de Bem, gostaria  de fazer o seguinte questionamento: O homem de bem deve ou pode ser formado, ou cabe exclusivamente a ele, e não a outrem, o processo de sua formação. Agradeço a resposta!

Olá, amigo Vivaldo!
Seu questionamento está bem próximo da minha "volta" ao tópico, então darei um "pitaco".
Usando suas palavras, creio que o homem de bem "pode e deve ser formado" e, sim, "cabe exclusivamente a ele e não a outrem, o processo de sua formação".
Até onde alcancei, a Doutrina nos instrui que se trata da Evolução e Progresso do próprio Espírito.
Abraço
Pati

Em Deus
Queridos amados irmãos estudantes,
Que N.S.J.Crito, proporcione a todos a paz que o mundo não pode dar...!!!!
Penso assim...
O homem de bem não só pode como também deve ser formado...
Pelas escolhas que ele próprio faz...
Todavia, se ele vivesse sozinho, isolado, seu progresso seria infinitamente lento...
Por isso ele precisa de todos... Nós precisamos de todos... e tudo nos é util...
Tanto o que chamam de mal... quanto o que é denominado bem...
Saúde e Paz a todos!

Queridos amigos em Cristo, boa tarde... uma linda tarde com um por do sol lindo visto daqui da minha sacada... Que ele nos ilumine a todos...

Qto ao tema proposto, acredito sim, que temos o dever de nos formarmos, de nos tornarmos pessoas de bem, através dos nossos pensamentos que , um dia, se transformarão em atos.

Se o Homem de Bem já estivesse formado, para quê as lutas diárias? As vicissitudes que encontramos todos os dias? A maldade que devemos combater em nós com acirrada vontade e, nos outros, com o PERDÃO???

Difícil, né?? Mas acredito que assim deve ser...

AMAR AO TEU PRÓXIMO COMO A NÓS MESMOS... Jesus não disse fulano ou sicrano, mas A TODOS: os bons e os maus, os justos e os injustos... enfim...

Estamos na chuva para nos molharmos, não é mesmo???

Abraços fraternos

Gisella  ;)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 28 de Maio de 2010, 21:28
A esse respeito, assim se pronuncia a Equipe Verdade:
“Conhece bem pouco os homens quem imagine que uma causa qualquer os possa transformar como que por encanto. As idéias só pouco a pouco se modificam, conforme os indivíduos, e preciso é que algumas gerações se passem, para que se apaguem totalmente os vestígios dos velhos hábitos. A transformação, pois, somente com o tempo, gradual e progressivamente, se pode operar.” (Livro dos Espíritos – questão 800)


Caro Hauch... Com essa resposta, precisamos falar mais alguma coisa??

Apenas como complemento:

"A caridade é o processo de somar alegrias, diminuir males, multiplicar esperanças e dividir felicidade para que a Terra se realize na condição do esperado Reino de Deus." Emmanuel

Essa frase não nos fala exatamente da transformação moral do homem??

Como alcançarmos o Reino de Deus sem essa "matemática"??

Calculemos!!!! :)

Abraços Fraternos

Gisella ;)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Kenia Fidalgo em 28 de Maio de 2010, 23:54
Boa noite a todos,

De fato, ratificando as ideias do irmao HAUCH, a reforma íntima é deveras importante, pois é através dela que nos conscientizamos de nossos erros, verificamos aonde temos de mudar para nos adequar ao caminho do bem, e assim , seguir os ensinamentos do CRISTO.

E como é maravilhoso nos modificar nao é? Hoje conversava há pouco com um grande amigo do forum via msn, e falávamos exatamente disso. Ouvi do irmao . KENIA, como é maravilhoso ser a exceção, ( e ai falavamos do comportamento de homens e mulheres em geral), buscar nao errar, tentar se melhorar dia após dia!

Nos dias de hoje, ser assim, para a sociedade em geral, é a exceção, visto que grande parte ainda busca a porta larga , afinal, é mais facil de passar por lá nao é?

Nunca nos disseram que seria fácil , ahhh, mas como é maravilhoso ter a consciencia e o coracao tranquilos buscando na reforma intima diaria a lapidaçao de nossos espiritos , para que possamos enfim seguirmos mais adiante !!!!

Fiquem na paz do Senhor Jesus!
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: CarolRibeiro em 29 de Maio de 2010, 01:47
 :)


É com muito prazer que acabo de ingressar no Fórum Espirita. Bem verdade, ainda estou "engatiando", mas com um enorme desejo de estudar e compreender essa Doutrina maravilhosa e consoladora, onde tenho me encontrado como espirito e como humano que sou. As provações e tentações são muitas no caminho, mas a persistência no bem, movida pela fé é que me sustenta.
PAZ A TODOS.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 29 de Maio de 2010, 02:21
Olá, Carol... seja bem vinda...

Também sou novata, mas com o carinho dos amigos, me enturmei rapidinho...

Conte comigo e com todos, tenho certeza...

Abraços Fraternos,

Gisella ;)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 29 de Maio de 2010, 03:11
http://www.youtube.com/watch?v=9cnA-W0n3Ik (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PTljbkEtVzBuM0lr)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Aracy em 29 de Maio de 2010, 04:55
Boa Noite irmãos!

É com muita satisfação que acompanho as postagens do fórum. Inclusive, a postagem do Irmão Hauch sobre a reforma íntima vem de encontro a insegurança que, com certeza, muitos de nós sentimos quando a consciência de melhorar-se aflora ou é despertada.
Por onde começo minha reforma? Geralmente nos perguntamos.
Tantas vezes, "empaquei" no caminho,pelos questionamentos constantes do será certo ou não, será isto ou aquilo, estarei no caminho ou fora dele?
Muita leitura, muito estudo, muitas palestras, muitas discussões depois, ainda não saberia como dirigir alguém ao começo da sua auto renovação.
Mas, os próprios questionamentos nos fazem crescer, aprendendo a pensar por nós mesmos. Dá trabalho! É necessária a perseverança para alcançar o discernimento necessário. Porém, vale a pena, como falou a irmã Kenia: a alegria de nos saber progridindo, de nos perceber conhecendo melhor a nós mesmos, não tem preço.
Conversar honestamente consigo mesmo, perguntando e respondendo com o coração, afastando as ilusões, despindo as máscaras, mesmo que doa, eis aí um bom começo.
Pode-se iniciar perguntando:O quê estou recebendo (da vida, das pessoas)? E logo em seguida : O que estou dando (à vida, às pessoas)? Então faz-se um balanço do que se oferta e do que se recebe.
Geralmente a balança tende a baixar de início para o lado das doações. Ainda sob o véu extremamente grosseioro do egoísmo, achamos que estamos dando mais do que recebemos.
Com o questionamento constante e honesto, os pesos vão se equilibrando. Com a consciência desperta agindo, entenedemos que a bandeja das aquisições está mais pesada.
Então que fazer para retomar o equilíbrio, se não, buscar em nós as causas dos efeitos?
Sendo fiés ao que descobrirmos e instituíndo em nós o verdadeiro desejo de melhoria, vamos paulatina e gradualmente mudando nosso modo de agir, começando pelo pensamento. Pensar, aprender a pensar com caridade e todos os aspectos que ela engloba, tais como a generosidade e o perdão, antes de agir e principalmente antes de falar.
Este processo tem que ser uma constante em nossas vidas, para reforma se consolidar.

PAZ aos Corações!
 
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 29 de Maio de 2010, 10:31
Que a paz e o amor infinitos de DEUS recaiam sobre todos nós.

Postei pelo “youtube” um vídeo criado por mim, quando estávamos ainda ensaiando a criação do trabalho final, que seria, e foi, o maravilhoso vídeo de nosso Estudo Mensal de maio. Em proposta, queria trazer pra vocês, exemplos de “personagens” mais ou menos como nós, que conseguiram, principalmente através da abnegação, renúncia e tantas outras virtudes, vencer suas missões na Terra.
Gostaria que soubessem, não digo trabalho, pois é feito com amor, porém muito afinco, semanas antes, de dedicação e carinho de nossa querida Equipe (por trás dos bastidores) do Fórum Espírita, tudo pensando em nosso estudo, para que seja o mais proveitoso possível.
Não poderia deixar de registrar meu carinho e agradecimento aos anjos do FE.

Muito Obrigado a todos!


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Cleusa Carminatti em 29 de Maio de 2010, 11:04
   Bom dia meus irmãos de mesmo ideal,que nossos dias sejas repleto de muita
luz,paz e sabedoria.

   Irmão Hauch,estou muito feliz com esse estudo que,mesmo sem participar
vou lendo os tópicos e tenho a certeza que,como eu muitos estão evoluindo
e sempre buscando a melhora para nosso próprio benefício.

   Tem um trecho de um livro que eu sempre leio,que esclarece em parte o que
nosso irmão Rodrigo disse anteriormente .

   "Um dia perguntei a Deus:
    Senhor:
    Por que há pessoas que não se importam Contigo,nada fazem de bom aos outros,mas tem tudo que precisam e vivem tão felizes?
    E porque eu luto com tanta dificuldade,se não desejo o mal a ninguém?
   O Senhor me respondeu:
   "Meu filho,Eu Sou a Vida Abundante.Eles ainda não Me conhecem.Deixe-os.Eles
não sabem o que fazem.Dormem um sono do qual só o anjo da dor é capaz de
acorda-los".
   Calei-me, comovido.Reconheci que,no fundo,sou muito mais feliz do que eles."

    Muita paz a todos. Bjs fraterno em vossos corações.

                    Cleusa. :-*
    
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Cleusa Carminatti em 29 de Maio de 2010, 11:10
 :-*   bem vinda Carol ,nós estamos em eterna evolução espiritual sempre,e juntos
estamos seguindo para essa paz que tanto buscamos.bjs fraterno em teu coração.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Cleusa Carminatti em 29 de Maio de 2010, 11:15


  ...irmão Hauch,nós que lhes somos gratos por esse estudo gratificante
em nossas vidas.Obrigada por nos proporcionar isso.bjs fraterno em teu coração.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Cleusa Carminatti em 29 de Maio de 2010, 11:17

"Em cada fracasso ensina ao homem algo que necessita aprender"
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 29 de Maio de 2010, 11:52
Carol e Aracy, adorei suas presenças e, que permaneçam conosco para sempre!

Companheiros, acompanhei um pequeno “debate” sobre ser formado ou não, relacionado ao homem de bem.
Em primeiro lugar deixe-me colocar uma estatística; “o Kardecismo é a Doutrina com mais que o dobro das outras religiões, me permitam a errônea comparação, de adeptos graduados e pós. Porém dou-lhes plena certeza, de que isso nada tem a ver com o homem de bem. Lembrem-se da parábola do  mendigo Lázaro, ou como nos disse JESUS, “conhecemos a árvore pelo fruto que ela produz”; ELE o disse para Judas, quando o mesmo quis expor seus dotes catedráticos.
Vejam bem, não digo que o homem de bem não deve formar-se, em nível superior de uma faculdade, porém são assuntos totalmente distintos. Digamos que este mesmo homem, tenha mestrado, doutorado e não teve tempo na prática da caridade; do que lhe valeu tanto estudo?! Cuidado com a falta de FÉ meus amados, somente para formação de um Médium se vão quase sete, isto mesmo, sete anos. Mais que uma faculdade de medicina. Somente o Pentateuco Kardequiano, o nome já diz, se vão cinco anos, sem contar, pelo menos ao meu ver, que “O Livro dos Espíritos” merecia de um ano e meio à dois, acrescido do COMP (Curso de Orientação Mediúnica e Passes), sei da dificuldade de cada casa espírita, e isto não é uma vertente a ser seguida, porém é certo, quanto mais estudo e leitura doutrinária melhor.
Reitero irmãos, estudem, até onde puderem, pois a cultura também é uma Misericórdia Divina, porém, alguns espíritos vem unicamente para resgatar o lado moral, e este não deve deixar de auxiliar “as criancinhas do MESTRE (necessitados de qualquer faixa etária)” por um tempo de aula. Enquanto refletem contarei uma história:
“Um jovem, filho de família próspera, toda médica, pai médico e militar, mãe formada, cursou os colégios mais fortes de sua cidade. Como fora prometido por seu pai, após formar-se em medicina, faria especialização na Bélgica. Orgulhosamente este moço passou entre os primeiros para faculdade.
Viu-se obrigado a escolher entre os estudos ou cuidar da mãe, que, inoportunamente, sofrera um surto esquizofrênico oriundo de descobertas infelizes de desventuras românticas do cônjuge. Com três irmãos mais novos, este bom jovem abdicou de seus estudos, formou os irmãos, e, até hoje, seja moral ou profissional, toda sua família, até seu pai, vem pedir-lhe opiniões antes até de um diagnóstico médico. Profissionalmente, sem título médico algum, já dirigiu uma UTI - Adulta, de uma grande rede da área da saúde; porém apesar dos pesares na área acadêmica, é Espírita há trinta anos e Médium. Pergunto-lhes; e se ele tivesse formado e ido para Bélgica?”

Muita Paz.


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Zaba em 29 de Maio de 2010, 12:36
Bom dias a todos:-)
Em primeiro estou preparada para aceitar a proposta do irmão Hauch, "O que fazemos com nossas encarnações, além de viver dia após dia?". É uma ideia aliciante e bastante profunda que nos fará obter uma maior consciencialização do nosso papel nesta encarnação e que nos proporcionará, certamente, mais riqueza de espírito.
Em segundo lugar quero felicitar e agradecer o bonito vídeo conclusivo sobre nosso estudo mensal "Homem de Bem" que a equipa de trabalho nos presenteou; muito obrigada!
Nele está patente, com exemplos magistrais, o verdadeiro conceito daquilo que é
ser-se "Homem de Bem". Agora, tocanos continuar esta caminhada até atingirmos semelhante gradeza.
Um forte abraço fraternal,
Zaba
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 29 de Maio de 2010, 15:16
Amigas Cleusa e Zaba, lhes sou muito grato, porém somos apenas ferramentas de intercâmbio com o plano mais elevado.

Muita Paz.


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 29 de Maio de 2010, 16:33
   Que conceito afinal devemos ter sobre "ser espírita"?
   Será coerente e proveitoso admitirmos, junto aos roteiros educativos da Doutrina Espírita, a figura tradicional do "religioso não-praticante"? Será que devemos oficializar essa expressão a fim de prestigiar aqueles que ainda não se julgam espíritas? Essas são mais algumas indagações a cogitar na formação de uma idéia mais lúcida sobre a natureza da proposta educativa do Espiritismo para a humanidade.
   Ouve-se, com certa freqüência nos ambientes doutrinários, algumas frases que expressam dúbias interpretações sobre o que seja "ser espírita". Companheiros que ainda não se sentem devidamente ajustados aos parâmetros propostos pelos roteiros da codificação dizem: "ainda não sou espírita, estou tentando!", outros, desejosos em amealhar algum crédito de aceitação nos grupos, dizem: "quem sou eu para ser espírita?!", "Quem sabe um dia serei!"...



Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 29 de Maio de 2010, 16:38
   Com todo respeito a quaisquer formas de manifestar sobre o assunto, não podemos deixar de alertar que somente uma incoerência de conceitos pode ensejar idéias dessa natureza, agravadas pela possibilidade de estarmos prestigiando o indesejável perfil do "ativista não-praticante", aquele que adere à filosofia mas não assume em si mesmo os compromissos que ela propõe.
   "Ser espírita" é algo muito dinâmico e pluridimensional; tentar enquadrar esse conceito em padrões rígidos é repetir velhos procedimentos das práticas exteriores do religiosismo milenar. Nossas vivências nesse setor levaram-nos a adotar, como "critério de validade", alguns parâmetros muito vagos e dogmáticos para aferir quem seria verdadeiramente seguidor do bem e da mensagem do Cristo. Parâmetros com os quais procuramos fugir das responsabilidades através da criação de artifícios para a consciência, gerando facilidades de toda espécie através de rituais e cerimônias que entronizaram o menor esforço nos caminhos da espiritualização humana.


   Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 29 de Maio de 2010, 16:40
   Ser espírita é ser melhor hoje do que ontem, e buscar amanhã ser melhor do que hoje; é errar menos e acertar mais; é esforçar pelo domínio das más inclinações e transformar-se moralmente, conforme destaca Kardec. Nessa ótica, temos que admitir uma classificação muitíssimo maleável para considerar quem é e quem não é espírita...
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 29 de Maio de 2010, 16:46
   Façamos assim algumas reflexões puramente didáticas sobre esse tema, sem qualquer pretensão de conclui-lo, mas com intenção cristalina de "problematizar" nossos debates fraternos. Tomemos por base o tema da transformação íntima, o qual deve sempre ser a referência prioritária na melhor assimilação do que propõe a finalidade do Espiritismo.
   1 - Em primeira etapa, a criatura chega à casa espírita.
   2 - Em uma segunda etapa, o conhecimento doutrinário penetra os meandros da inteligência,
   3 - E na terceira fase, a mais significativa, o Espiritismo brota de dentro dela para espraiar-se no meio onde atua, gerando crescimento e progresso.
   São três etapas naturais que obedecem ao espírito de seqüência da qual ninguém escapa. Fases para as quais jamais poderemos definir critérios de tempo e expectativa para alguém, a não ser para nós próprios. Fases que geram responsabilidade a cada instante de contato com as Verdades imortais, mas que são determinadas, única e exclusivamente, pela consciência individual, não sendo prudente estabelecer o que se espera desse ou daquele coração, porque cada qual enfrentará lutas muito diversificadas nos campos da vida interior.


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 29 de Maio de 2010, 16:49
    Portanto, o critério moral deve preponderar a qualquer noção pela qual essa ou aquela pessoa utilize para se considerar espírita. Nessa ótica encontramos o "espírita da ação", aquele batalhador, tarefeiro, doador de bênçãos, estudioso, que movimenta em torno das práticas. Temos também o "espírita da reação", aquele que reage de modo renovado aos testes da vida em razão de estar aplicando-se afanosamente à melhoria de si mesmo. Sem desejar criar rótulos e limitações indesejáveis, digamos que o primeiro está conectado com o movimento espírita, enquanto o segundo com a mensagem espírita. O movimento é a ação dos homens na comunidade, enquanto a mensagem é a essência daquilo que podemos trazer para a intimidade a partir dessa movimentação com o meio. O ideal é que, através da "escola" da ação no bem, se consolide o aprendizado das reações harmonizadas na formação da personalidade ajustada com a Lei Natural do amor.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 29 de Maio de 2010, 16:50
    O espírita não é reconhecido somente nos instantes em que encanta a multidão com sua fala ou quando arrecada gêneros na campanha do quilo, ou ainda por sua lavra inspirada na divulgação, ou mesmo pela tarefa de direção. Essas são ações espíritas salutares e preparatórias para o desenvolvimento de valores na alma, mas o serviço transformador do campo íntimo, que qualifica o perfil moral do autêntico espírita, é medido pelo modo de reagir às circunstâncias da existência, pelo qual testemunha a intensidade dos esforços renovadores de progresso e crescimento a que se tem ajustado. Pelas reações mensuramos se estamos ou não assimilando no mundo íntimo as lições preciosas da espiritualização. A ação avalia nossas disposições periféricas de melhoria, todavia somente as reações são o resultado das mudanças profundas que, somente em situações adversas ou na convivência com os contrários, temos como aquilatar em que níveis se encontram.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 29 de Maio de 2010, 16:52
    Melhor seria que não aderíssemos à idéia incoerente do "espírita não-praticante" para não estimular as fantasias do menor esforço que ainda são fortes tendências de nossas vivências espirituais. A definição por um posicionamento transparente nessa questão será uma forma de estimular nossa caminhada. Razão pela qual devemos ser claros e sem subterfúgios ao declarar nossa posição frente aos imperativos da vivência espírita. A costumeira expressão: "estou tentando ser espírita", na maioria das ocasiões, é mecanismo psicológico de fuga da responsabilidade, é a criatura que sabe que não está fazendo tanto quanto deveria, conforme seus ditames conscienciais, se justificando perante si mesmo e os outros.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 29 de Maio de 2010, 16:54
Companheiros, acompanhei um pequeno “debate” sobre ser formado ou não, relacionado ao homem de bem.
Em primeiro lugar deixe-me colocar uma estatística; “o Kardecismo é a Doutrina com mais que o dobro das outras religiões, me permitam a errônea comparação, de adeptos graduados e pós.


Amigo Hauch e amigos do FE ... um dia iluminado como o que está brilhando aqui em Taboão da Serra/SP!!!

Será que eu entendi errado a colocação do nosso irmão sobre se formar ou não um homem de bem??

No meu entender, ele questionou a respeito de um homem nascer, ou não, ja pronto, ou se ele pode ser formado durante a sua caminhada...

Foi nesse sentido que eu respondi ao post dele.. Se me equivoquei, peço desculpas, sinceramente...

Realmente o Homem de Bem não tem nada a ver com a gradução acadêmica se ele nada faz com ela, a não ser usá-la de forma egoística e sem usá-la como um talento que Deus nos empresta e que pode tirar a qq momento...

O Homem de Bem busca incessantemente a sua REFORMA ÍNTIMA, a começar pelas pequenas ações. Nada grandioso, apenas gradativo, como nos disse nossa irmã Aracy (nome da minha mãezinha..)

Acredito que a partir do momento que reconhecemos nosso erro, como no dizer da nossa irmã Kenia : "Quem de nós já nao se arrependeu por algo que disse a alguém num momento de cólera?", já subiu um degrau da sua "escada de Jacó"... escada essa que nos levará a nos tornarmos pessoas de bem...

Espero que eu não tenha passado nenhuma informação incorreta com os postulados kardequianos...

Se passei, meus irmãos, por favor, me mostrem quais são e procurarei ratificar com urgência!!!

Qto ao video, PARABÉNS!!!

Que Jesus continue a inspirar a equipe dos "bastidores"...

Um abraço Fraterno

Gisella :)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 29 de Maio de 2010, 16:59
   Libertemo-nos das capas e máscaras e cultivemos nas agremiações Kardequianas o mais límpido diálogo sobre nossas necessidades e qualidades nas lutas pelo aperfeiçoamento. Formaremos assim uma "corrente de autenticidade e luz" que se reverterá em vigorosa fonte de estímulo e consolo às angústias do crescimento espiritual.
   Deixemos de lado essa necessidade insensata de definirmos conceitos estreitos e "padrões engessados" que não auxiliam a sermos melhores que somos. Aceitemos nossas imperfeições e devotemo-nos com sinceridade e equilíbrio ao processo renovador.
   Estejamos convictos de um ponto em matéria de melhoria espiritual: só faremos e seremos aquilo que conseguimos, nem mais nem menos. O importante é que sejamos o que somos, sem essa necessidade injustificável de ficar criando rótulos para nossos estilos ou formas de ser.
   Certamente em razão disso o baluarte dos Gentios asseverou em sua carta aos Corintios, capítulo 15 versículos 9 e 10: "Não sou digno de ser chamado apóstolo, mas, pela graça de Deus, já sou o que sou. "

   Muita Paz.


   Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 29 de Maio de 2010, 17:05
   Desculpe amiga Gisella, quando falei sobre “Formado”, havia entendido o sentido de estudos normais, ou seja, ginásio, científico e faculdade.

   Sinceros perdões!


   Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 29 de Maio de 2010, 17:11
A ação avalia nossas disposições periféricas de melhoria, todavia somente as reações são o resultado das mudanças profundas que, somente em situações adversas ou na convivência com os contrários, temos como aquilatar em que níveis se encontram.
Aceitemos nossas imperfeições e devotemo-nos com sinceridade e equilíbrio ao processo renovador.
   Estejamos convictos de um ponto em matéria de melhoria espiritual: só faremos e seremos aquilo que conseguimos, nem mais nem menos. O importante é que sejamos o que somos, sem essa necessidade injustificável de ficar criando rótulos para nossos estilos ou formas de ser.


Irmão Hauch...

Só tenho a acrescentar (se é que isso é acrescentar...) que a ação no bem nos move a fazermos cada vez mais, independente de estarmos ou não no patamar do verdadeiro Homem de Bem.

E para aqueles que estão "lutando para se tornarem espíritas" só podemos dizer que, queiram eles ou não, eles já são espíritas... pois já se reconhecem pequenos diante da grandeza da Doutrina e estão buscando essa melhoria.

Agora, sinto muito, não dá mais para fugir...

E, como é bom trabalhar para a Causa e pela Causa!!! Nem que seja servindo um copo de água após o passe na Casa Espírita... desde que se realize essa tarefa com todo o amor do seu coração!!!

Abraços Fraternos,

Gisella ;)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 29 de Maio de 2010, 17:13
   Desculpe amiga Gisella, quando falei sobre “Formado”, havia entendido o sentido de estudos normais, ou seja, ginásio, científico e faculdade.

   Sinceros perdões!


Apenas erros de interpretação....

Ainda bem, né?? Assim podemos nos comunicar mais!!!

Gisella ;)


   Irmão Hauch

Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Zaba em 30 de Maio de 2010, 10:34
Bom dia a todos:-)

"...idéia incoerente do "espírita não-praticante".
É realmente uma ideia incoerente mas pode ser dada quando não temos conhecimento e quando automáticamente fazemos um paralelismo com religiões. Foi o meu caso.
Uma vez uma colega do Curso Básico de Espiritismo perguntou-me porque razão eu tinha feito esse curso se era porque me achava uma Mediun ou se me achava Espirita. Nessa altura a minha resposta foi a seguinte: decidi fazer o curso para aprender o que era a Doutrina Espirita; nunca me passou pela cabeça achar-me Mediun nem foi por isso que optei pela aprendizagem que me proporcionava o Curso em questão. No entanto à pergunta se eu era Espírita respondi que podia considerar-me "espírita não-praticante". Lá está uma resposta que só a damos quando o nosso grau de ignorância é ainda bastante grande. Dei esta resposta porque não frequentava Centros Espiritas; não por nenhuma razão especial, simplesmente ainda nunca aconteceu. Minto, fui uma só vez a um Centro Espírita em Olhão (Algarve/Portugal) e foi a partir dessa altura e após a conversa com um irmão, Henrique Vieira, que comecei a sentir necessecidade de conhecer e sentir a Doutrina Espirita. Mesmo assim, levei alguns anos a tomar a decisão de seguir a minha intuição indo ao encontro da Doutrina Espírita. Actualmente, se me puserem a mesma questão de há uns anos, eu responder-vos-ei que sou Espirita; sinto dentro de mim a necessidade de me acercar cada vez mais a um plano mais elevado, estou plenamente identificada com a Doutrina Espirita e foi através dela eu percebi a justiça de Deus a sua imensa bondade e o Seu Grande Amor por todos nós. Foi também através da Doutrina Espirita que eu me senti a liberdade; senti-me livre sem quaisquer tipo de imposições despóticas, ameaçadoras e contraditórias. A verdade da Doutrina Espirita mostrou-me e continua a mostrar-me um Deus libertador e não castrador como me haviam ensinado.
Mostrou-me o Deus bom e justo que eu AMO acima de tudo.
Um forte abraço fraternal,
Zaba
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 30 de Maio de 2010, 12:45
Que a paz e o amor de DEUS recaiam sobre todos nós.

É gratificante Zaba, saber que o estudo proposto conseguiu elucidar pelo menos uma, pessoa confidente (não que seja a única), para Doutrina Espírita. Continue sempre com os estudos espíritas, DEUS e JESUS no coração.

Muita Paz.


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 30 de Maio de 2010, 12:54
FORMAÇÃO MEDIÚNICA

Anotando a formação mediúnica, comparemo-la aos serviços do solo.
A terra desdobra recursos para sustentação do corpo.
A mediunidade cria valores para alimento do espírito.
A terra, mesmo quando possuída pela floresta brava, produz, de maneira mecânica, se lhe atiramos algumas sementes; contudo, a lavoura, nesse regime, surgirá em condições anômalas.
A mata dominante abafará, decerto, as plantas nascituras.
Animais comparecem na posição de primitivos donos da gleba, injuriando-lhes as folhas.
Vermes destruidores ameaçam-nas, a cada instante.
Enxurrada e sombra constantes constituem-lhes empeço à vida.
Mas se o trato de selva for cultivado contra a invasão de todo elemento estranho e mantido em trabalho, conse¬guiremos, em breve, o celeiro de pão, seguro e rico.
Também a mediunidade, mesmo quando encravada no psiquismo de alguém que paixões subalternas dominam, produz, de maneira mecânica, quando se lhe entrega deter¬minado gênero de ação; contudo, a tarefa, nesse regime, surgirá em condições anômalas.
Tendências infelizes abafarão decerto a obra recém-nata.
Sentimentos inferiores comparecem, na posição de primi¬tivos senhores da alma, inutilizando-lhe as promessas.
Agentes da discórdia ameaçam-na, a cada instante.
Lodo moral e perseguição gratuita constituem-lhe empeço à vida.
Mas se a personalidade mediúnica for educada contra a invasão de toda sombra de ignorância e mantida em serviço, conseguiremos, em breve, o celeiro de luz, seguro e rico.
Não há desenvolvimento mediúnico, para realizações sólidas, sem o aprimoramento da individualidade mediúnica.
No caso da terra, o lavrador será mordomo vigilante.
No caso da mediunidade, o médium será o zelador incan¬sável de si mesmo.
E médium algum se esqueça de que é na terra boa e abandonada que a praga e a serpente, o espinheiro e a tiririca proliferam mais e melhor.

Emmanuel

Do livro: Seara dos Médiuns
Psicografia: Francisco C. Xavier


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 30 de Maio de 2010, 14:05
COM UM BEIJO
.
"E logo que chegou, aproximou-se Dele e disse-lhe: - Rabi, Rabi. E beijou-O". (Marcos, 14:45.)

Ninguém pode turvar a fonte doce da afetividade em que todas as criaturas se dessedentam sobre o mundo.
A amizade é a sombra amiga da árvore do amor fraterno. Ao bálsamo de sua suavidade, o tormento das paixões atenua os rigores ásperos. É pela realidade do amor que todas as forças celestes trabalham.

Com isso, reconhecemos as manifestações de fraternidade como revelações dos traços sublimes da criatura.
Um homem estranho à menor expressão de afeto é um ser profundamente desventurado. Mas, aprendiz algum deve olvidar quanta vigilância é indispensável nesse capítulo.

Jesus, nas horas derradeiras, deixa uma lição aos discípulos do futuro. Não são os inimigos declarados de Sua Missão Divina que vêm buscá-Lo em Gethsêmani...
É um companheiro amado. Não é chamado à angústia da traição com violência. Sente-se envolvido na grande amargura por um beijo.

O Senhor conhecia a realidade amarga. Conhecera previamente a defecção de Judas: "É assim que me entregas"? - falou ao discípulo. O companheiro frágil perturba-se e treme.

E a lição ficou gravada no Evangelho, em silêncio, atravessando os séculos.

É interessante que não se veja um sacerdote do templo, adversário franco de Cristo, afrontando-lhe o olhar sereno ao lado das oliveiras contemplativas.
É um amigo que lhe traz o veneno amargo.

Não devemos comentar o quadro, em vista de que, quase todos nós, temos sido frágeis, mais que Judas, mas não podemos esquecer que o Mestre foi traído com um beijo.
.
(De "Alma e Luz", de Francisco Cândido Xavier, pelo Espírito Emmanuel)



Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 30 de Maio de 2010, 15:14
"Actualmente, se me puserem a mesma questão de há uns anos, eu responder-vos-ei que sou Espirita; sinto dentro de mim a necessidade de me acercar cada vez mais a um plano mais elevado, estou plenamente identificada com a Doutrina Espirita"

Irmã Zaba, que seu dia seja tão iluminado como o que está aqui na minha cidade, no Brasil...

Desculpe-me por usar uma frase sua, mas acredito tanto nela que resolvi compará-la a outra:

"Nos tornamos espíritas quando a Doutrina entra em nós e não quando nós entramos para a Doutrina".

Sempre ouvimos essa frase nas Casas Espíritas (e olha que já passei por algumas nesse Brasil, devido o trabalho do meu marido) quando ouvimos tal afirmativa: ahhhh, ainda estou longe de poder me considerar espírita... estou tentando..."

Acredito, realmente, que quem se sente assim ainda não tem a Doutrina Espírita dentro de si, como você mesma disse, está apenas aprendendo... ou, então, como disse nosso irmão Hauch, se sente incapaz de seguir seus postulados. Eu ainda diria mais: confundem humildade com não responsabilidade...

Quando introjetamos a Doutrina dentro de nós como um guia seguro do bem viver, não nos furtamos da responsabilidade de sermos espelhos dela por onde andarmos, pela educação que damos aos nossos filhos, como convivemos com nossos familiares, com nossos colegas de trabalho, na fila (bicha/bixa??) do banco, no ônibus... enfim, por onde passarmos...

Gostei muitíssimo do teu post, pois mostrou sua lealdade com a Doutrina que tanto amamos..

Que Jesus ilumine sempre os nossos caminhos!!!

Abraços Fraternos,

Gisella ;)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: pati em 30 de Maio de 2010, 21:31
Bons dias!!
Boas colocações, bom estudo, aprendizado sempre.
Agradeço a todos, em especial ao Irmão Hauch por esses estudos.
Como já foi dito, se conseguimos "tocar" alguém, despertar para algo melhor, ou qualquer idéia melhorada que possamos ter, é sinal de que os estudos surtiram efeito, não é mesmo? Caminhemos, irmãos, na certeza de nossa filiação divina, evoluindo e progredindo sempre.
Um abraço fraternal a todos que aqui estiveram, com suas alegrias, dúvidas, colocações e, por que não, advertências.

Pati

Estejamos em Deus
Título: Homem de Bem
Enviado por: ram-wer em 30 de Maio de 2010, 23:33
Oi, Zaba,

Páginas atrás, você chamou a atenção do Hauch porque ele havia tratado você
por "amigo", em vez de amiga.  

Mas até agora você ainda não informou sexo no seu PERFIL.

É assim, ó:

Logo abaixo do seu nome, à esquerda, tem um ícone de uma pessoa com uma ficha
ao lado.  Clique nele.

Isto abrirá o seu Perfil no Fórum Espírita. É onde você informa o que quiser sobre sua vida e responde a algumas perguntas.

Em MODIFICAR PERFIL, clique em INFORMAÇÕES DO PERFIL NO FÓRUM.
Ali tem um campo pra você informar se é menina ou menino.

Se informar o sexo feminino, aparecerá um símbolo de Vênus cor de rosa nas suas mensagens, que nem acontece com a Gisella e com a Pati.

Abraço, RW
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: ricardocardoso em 31 de Maio de 2010, 16:40
Irmãos somos eternos aprendizes, e o texto do Evanvelho Seg. o Espiritismo o Homem de Bem, é um convite à vivencia da caridade em seu sentido mais amplo, lembrando que a caridade é a materialização do amor nas relações humanas.A vivencia do Homem de bem deve ser uma constasnte em nossas vidas, muito embora, estejamos muito longe dessa realidade.A vivencia do homem de bem começa nas pequenas atitudes que vivenciamos no dia a dia de nossa vida,como por exemplo, sorrir,respeitar,compreender e por ai a fora...
Que a luz do Evangelho possa brilhar em nossas vidas, dispertando nossa conciência para as imensas necessidades que temos de transformação interior para a vivencia do Homem de Bem. Sem atitudes que astestem o bem em nossas vidas seremos apelas falácia...
De um eterno aprendiz.... Ricardo
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Zaba em 31 de Maio de 2010, 18:13
Querida Irmã Gisella,

Por acaso o hoje, aqui em Guimarães, o dia esteve bastante iluminado. Mas, Graças a Deus mesmo nos dias cinzentos – que são muitos pelo clima aqui no norte – há sempre uma Luz muito brilhante e bonita para nos indicar o caminho correcto. Só não a vê quem não quer!..

Aproveitando as suas palavras tão oportunas, permita-me então reforçá-las um bocadinho.

A palavra Doutrina significa um conjunto de princípios que servem de base a um sistema quer seja político, militar, filosófico, pedagógico, religioso, etc. É um modo de pensar, um conjunto de conhecimentos; de saber. É aquilo em que se acredita; é um conjunto das opiniões ou normas que se professam ou que se adopta nalguma matéria.

A Doutrina Espírita, o Kardecismo o Espiritismo é, segundo Allan Kardec, uma ciência que trata da natureza, origem e destino dos Espíritos, bem como de suas relações com o mundo corporal; é uma Doutrina que se caracteriza pela compreensão da realidade mediante a integração entre as três formas clássicas de conhecimento, que seriam a Ciência, a Filosofia e a Moral, tendo esta última como base a moral Cristã e sendo Jesus Cristo o espírito mais elevado jamais encarnado na terra.

Por tudo isto, segundo o meu parecer, tornamo-nos Espíritas não quando a Doutrina entra dentro de nós mas sim, exactamente ao contrário: quando Deus, que está dentro de nós, nos conduz através dos seus guias ao encontro da Doutrina Espírita e a partir de então ela passa a ser parte integral da nossa conduta de vida pela necessidade que temos em absorver cada vez mais os seus ensinamentos de modo a tornarmo-nos verdadeiros “Homens de Bem”.

E ser Espírita, ser Homem de Bem, é termos o maior respeito pela Doutrina Espírita, orgulharmo-nos pelo facto de termos chegado até ela; é, sobretudo, sermos conscientes da responsabilidade que adquirimos ante nós próprios de aprendermos continuamente, de defendermos a nossa Fé, as nossas convicções mediante os nossos actos baseados nos ensinamentos de Jesus Cristo.

E a melhor e mais eficaz maneira de honrarmos a Doutrina Espírita, é através dos nossos actos cívicos, do nosso Estar e Ser, quotidianos sendo eles sempre imbuídos naturalmente pelo Amor que há dentro de nós; não pelo interesse oportunista de nos sentirmos mais seguros ou por termos medos fictícios.
Ser Espírita é viver em Amor e com Amor.

Um grande abraço fraternal cheio de Amor, de Luz e de Cor,

Zaba

Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Zaba em 01 de Junho de 2010, 05:40
Bom dia irmão Hauch,
Será que esta resposta é para mim? É que se for quem não a entende sou eu. :-\
Eu aproveitei as palavras tão bonitas e acertadas que me enviou a Irmã Gisella para expor os meus pensamentos e as conclusões a que cheguei após tudo quanto aprendi através deste nosso intercâmbio de ideias durante o estudo mensal.
Bem sei que o português e o brasileiro têm muitas diferenças no significado de algumas palavras quiçá por isso o Irmão coloque esse smile tão indignado.
Se por acaso eu tenha escrito alguma coisa que não estejam a interpretá-la com o sentido que eu lhe dei, agradecer-vos-ei que mo digam de modo a esclarecer possíveis mal-entendidos.
Escrevo-lhe tão cedo porque começo a trabalhar às 08H30 e porque no Verão dá gosto despertar com o som dos passarinhos. Aqui em Guimarães são 05H40.
Um forte abraço fraternal cheio de Amor, Luz e Cor,
Zaba
Título: O Homem de Bem
Enviado por: ram-wer em 01 de Junho de 2010, 18:34
Será que o   ???  do Hauch é pra mim?  :D

Mais alguém?


Zaba, seu avatar ficou uma gracinha. Parabéns. RW
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Zaba em 01 de Junho de 2010, 19:26
Muito obrigada Ram-Wer e que Deus o abençoe.
Um forte abraço fraternal,
Zaba
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Val2010 em 02 de Junho de 2010, 13:04
Amigos!!!


O texto do nosso irmão Hauch, nos trás a meditação.
Nós, seres imperfeitos, temos que procurar sempre rever as nossas atitudes!!!

Obrigada à todos por compartilharem desses estudos...

Um abraço fraterno!
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Clayto em 02 de Junho de 2010, 13:41
O homem de bem existe dentro de cada um de nos, precisando as vezes ser somente dispertado e ultilizado, sabe-se que algumas pessoas optam por buscar esse homem de bem que esta dentro de si, e lutam para se afastar das más tendencias, enquanto outros se identificam mais com um homem que foge das caracteristicas do homem virtuoso seja por ignorancia ou por preguiça alguns preferem o estado de estagnação total, nao o buscam evoluir e acham que desse jeito esta muito bom, acredito que chegara o dia em que todos seram homens de bem e a paz, o respeito e o amor pelo proximo serao caracteristicas essenciais da humanidade ...  

um abraço a todos
fiquem com Deus !!!
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 02 de Junho de 2010, 21:16
Querida Zaba, que bom que você respondeu minha colocação... fiquei muito feliz mesmo... :D

Quanto à sua colocação, realmente quando nos colocamos abertos para a Doutrina, ela modifica nossa maneira de pensar e, consequentemente, tende a mudar a nossa vida. Quanto a isso, não há o que contestar...

O que eu quis dizer com a Doutrina entrar em nós ou nós na Doutrina, significa que muitas pessoas acreditam que basta ir a uma Casa Espírita, ser trabalhador e que o trabalho de transformação está pronto (entrar na Doutrina)... doce ilusão, não é mesmo???

Claro que a manutenção do nosso trabalho na Casa Espírita faz com que modifiquemos alguns modos de agir, mas aquelas nossas imperfeições mais profundas, mais "grudadas" em nós, apenas o trabalho árduo e constante nos fará transformar. E esse é o grande problema...

Muitas pessoas não se julgam "espíritas" porque ainda não conseguiram modificar suas atitudes e preferem dizer que ainda não podem se dizer espíritas. Só que Kardec colocou no cap XVII de O Evangelho Seg Espiritismo, item 4 - Os Bons Espíritas - que :
"Reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral, e pelos esforços que faz para domar as suas más inclinações", o que, para mim, significa que todo aquele que está se esforçando deve se considerar como um verdadeiro espírita (a Doutrina dentro de nós).

Portanto, não dá mais para desculpismos, não é verdade?? A não ser que a criatura realmente não está fazendo nada para isso...

Querida, é isso... acredito que conseguimos completar nossas idéias, não é mesmo???

Isso é muito, mas muito bom mesmo!!!!

Que Jesus dê aos seus ouvidos, muitos cantos de passarinhos para alegrar o seu dia!!!

Abraços Fraternos,

Gisella ;)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: pati em 03 de Junho de 2010, 00:06
???

...ou pra mim?    :D :D :D :D :D :D
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 03 de Junho de 2010, 01:55
Pati, agora fiquei preocupada....

Será que  ??? é pra mim???
 :o :o :o

Abraços Fraternos,

Gisella ;)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 03 de Junho de 2010, 12:37
???

...ou pra mim?    :D :D :D :D :D :D

Perdão amiga Pati, esta carinha  ??? foi só para trazer o Tópico do Estudo O Homem de Bem, devolta para cima, pois alguns companheiros respondem a outros tópicos, e nosso estudo mensal vai indo pra baixo.
Reitero minhas desculpas, nada posso falar de vocês, foram perfeitos!
Muito Obrigado Amigos.

Muita Paz.


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 03 de Junho de 2010, 13:27
Que a Paz e o Amor Infinitos de DEUS Recaiam Sobre Todos Nós.

Falarei para TODOS, assim como no início do estudo, devemos rever nossos conceitos. Acho que repararam, e digo isto sem vaidade, porque, nossa reforma íntima é vitória após vitória, com a misericórdia Divina atenuando nossas derrotas uma vez ou outra, porém, o importante é retomar o caminho à perfeição. Voltando, não tenho a mínima vergonha em pedir-lhes desculpas e/ou perdão. Nós espíritas devemos ter a tolerância em grau máximo. Em momento algum, desde há muito da entrada neste fórum, jogo indiretas, esbravejo ou respondo asperamente.
Irmãos, somente quando sou questionado sobre algum assunto, respondo ao companheiro.
Não levem para o pessoal nada que eu tenha postado. Nunca o faria! Procurem enxergar tudo em vossas vidas, pelo prisma positivo, e, muito importante, calem; ponderem; revejam as situações mais de uma vez, sejam benevolentes e parcimoniosos, além de bondosos ao extremo!
No mais, gostaria de agradecê-los do fundo de minha alma, por terem feito acontecer o estudo mensal. Nada o seria sem TODOS vocês; e continuemos seguindo juntos no querido FE (Fórum Espírita).

Muita Paz.


Do Eterno Amigo Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 03 de Junho de 2010, 14:14
.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: aldapablo em 03 de Junho de 2010, 14:28
BOM DIA A TODOS DO FORUM  CONTINUO LENDO MUITO ESTE ESTUDO É IMPORTANTE SABER O PORQUE DE TUDO QUE FAZEMOS AQUI NESTE PLANETA NAO CONSIGO IRMÃO HAUH AINDA DISSER OU POSTAR POIS NÃO TENHO CONHECIMENTO COMO VOCES MAS LEIO MUITO E ESTOU APRENDENDO COM ESTE ESTUDO .MUITA PAZ .ALDA
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Lourdilena em 03 de Junho de 2010, 14:33
Bom dia irmãos em Cristo.
Realmente eu adoro esta passagem do Evangelho. Ao mesmo tempo que é um imenso desafio, me encoraja porque me diz sobre os esforços que devo fazer por melhorar a mim mesma. Sim, porque ainda estou muito longe das característcias que o Evangelho aponta para o Homem de Bem, mas por outro lado reconheço que emprego esforços sinceros por melhorar. e reconheço que já estou bem melhor em muitas coisas...
Faço um exame sincero dos meus maiores defeitos e peço à Deus que me ajude no esforço sincero de vencer a mim mesma.

Estou muito grata pela oportunidade de participar deste Fórum. Diariamente SINTO a necessidade de vir aqui e aprender um pouco mais a cada dia.

Que Deus abençoe à todos nós.
Paz e Luz!
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hebe M C em 03 de Junho de 2010, 15:46
Bom dia a todos,
Bom dia Irmão Haulch,
Não participei deste estudo pois estive em férias nas casa dos meus filhos de 20 de abril a 20 de maio.
 :-\A chance de entrar no computador era pequena
Li quando tive oportunidade os post colocados aqui e quero dizer a todos que 
desejo muita paz e que toda leitura deste estudo foi para mim de grande valia.
Um grande abço
Fiquem com Deus
Um abço
Hebe
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Marluci em 03 de Junho de 2010, 15:54
Queridos irmãos.

Não conseguimos fugir daquilo que somos. Como Professora de Lingua Portuguesa e escritora... não consigo ler um texto sem ater-me às linhas e principalmente às ENTRELINHAS!
Sobre esse estudo, tenho a dizer que vejo uma diferença crucial de termos que às vezes nos passa desapercebido.
1- homem de bem
2- homem do bem

o DE e o DO mudam tudo.

1- O homem DE bem , é aquele que tem formaçao moral e espiritual estavel, é aquele que passou por um processo de mudança de atitude  quando incorporou às suas proprias atitudes o que aprendeu e que pode vivenciar ajudando aqueles que estao ao seu entorno.
1- o homem DO bem, é aquele que é originario do ambiente criado pelo homem DE bem. Ele ja nasce e cresce com o bem fluindo em suas atitudes.

Passa sim por progressos e regressos, vive, erra, concerta o erro, ensina e aprende, mas é mais complacente, mais fraterno, mais receptivo, mais suave...

Eu diria que José e Maria eram pessoas DE bem. Mas o mestre ... esse era DO bem.

Espero que minha forma de ver as coisas tenha sido devidamente explicada pelas minhas palavras.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 03 de Junho de 2010, 17:54
Marluci, querida...

Adorei sua colocação...

Realmente ela faz uma grande diferença para nós que, às vezes, não conseguimos entender diferenças tão pequenas (gramaticamente falando), mas que são enormes na sua compreensão.

Muito obrigada pela dica e... também ADORO essa imagem de Cristo Sorrindo!!!

Paz em seu coração

Gisella  ;)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 03 de Junho de 2010, 17:58
Irmão Hauch, uma linda tarde de feriado para você!!!

Espero que você tenha entendido a minha "brincadeira" com a carinha  ???

Não foi, de maneira alguma, a minha intenção de criticá-lo ou de magoá-lo... absolutamente...

Foi apenas um momento de descontração, pelo qual eu me desculpo...

Espero que possamos continuar a nos comunicar sobre a Doutrina Espírita, doutrina que sacia a sede daqueles que têm vontade de crescer...

Agradeço muito todas as suas colocações, sempre tão ponderadas...

Um abraço fraterno

Gisella ;)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hauch em 04 de Junho de 2010, 06:53
Que a paz e o amor de DEUS permaneçam em nossos corações.

Gostaria de fazer um rápido agradecimento a irmã Hebe.
Peço-lhes a licença, como já o fiz, para fazer um agradecimento em especial a amiga Kenia Fidalgo e principalmente a amiga Gisella.
Gisella você foi, meu Anjo Guardião, Guia, Mentor ou como queiram chamar, este mês.

Muita Paz.


Irmão Hauch
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 04 de Junho de 2010, 14:09
Irmão Hauch... um dia cheio de luz!!! (apesar que eu vi pela TV que está chovendo ai no Rio de Janeiro... :-\)

Eu gostaria de agradecer, de todo o meu coração, pelas palavras tão delicadas para minhas amigas de forum e, para mim...  Fiquei muito feliz... :)

Não sei se possuo todas essas virtudes, mas elas me colocam na posição de maior responsabilidade, para que a vaidade e o orgulho não tomem conta de mim...

Agradeço também por esse desafio!!!

Um abraço sempre fraterno

Gisella ;)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Hebe M C em 04 de Junho de 2010, 15:27
Bom dia irnão Haulf,
Não tem nada que agradecer,
Eu que tenho que agradecer todos os ensinamentos passados aqui.
Um bjo
Hebe
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: mensageiro s em 05 de Junho de 2010, 00:56
Querido irmão Hauch!!
Ainda não me pronunciei neste assunto apesar de ser um grande Amigo e admirador das suas mensagens, mas estamos acompanhando desde o inicio esta sua Proposta em divulgar um trabalho tão profundo e importante nestes momentos de tantos conflitos e situações que o nosso Planeta esta passando, onde tudo que podemos aprender e repassar para nossas vidas e para aqueles irmãos que não tem uma oportunidade de ouvir,ler,escutar, ou até mesmo por opção da sua religião pensar que a Doutrina Espirita seja mais uma daquelas Seitas que vemos todos os dias nos jornais, tvs e noticias, onde são ensinados e praticadas verdadeiras Barbaridades com um ser Humano que com certesa procura alguma ajuda.
Temos que reconhecer que o teu trabalho no Tema de "O Homem de Bem" abriu um caminho muito grande no Forum, para que todos possam se pronunciar com seus comentarios, elogios e até algumas critcas que acabam sendo muito construtivas para nos leitores e paticipantes deste Forum, podemos ver tambem muitos depoimentos bem ampliados em suas opiniões de cada um na sua liberdade de atribuir o que Deus nos deu como presente alem do espirito e a vida, o "Livre Arbitrio".
Mas todos sem nehuma restrição, voce esta dando as suas respostas com sabedoria e respeito, mostrando que todos nós podemos ser com um pouco de esforço e aprendizagem neste canal uma pessoa com atitudes benevolentes e  "Homens de Bem"; Não podemos ser "Homens Maus" se praticamos o Bem".
Que Deus abençoe a todos que se pronunciaram com o trabalho maravilhoso do nosso querido irmão Hauch.
Peço desculpas se não me expressei bem no exposto acima, mas ainda sou iniciante neste Forum, quero aprender com voces todos se me permitirem.
E a voce meu querido irmão Hauch, so posso te agradecer pelo carinho como sempre nos trata e envia tuas maravilhosas mensagens, tambem por nos colocar neste Forum tão importante onde a cada dia e a cada pagina conseguimos fazer nossa:"Doutrina dos Pensamentos", e "Reforma do Caráter".
Abraço fraternal a todos.
Muita Paz !!!
Mensageiro Sao Bento...
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Gisella em 05 de Junho de 2010, 15:35
Amigo Mensageiro São Bento...

Só gostaria de dizer que concordo em gênero, número e grau com todas as suas colocações!!

E que agradeço, imensamente, pela oportunidade de haver começado a participar desse Forum com as palavras sempre lúcidas e tranquilas do Amigo Hauch...

Muitas bençãos os nossos corações!!!

Abraços Fraternos

Gisella ;)
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: aldapablo em 05 de Junho de 2010, 16:11
BOM DIA IRMÃO HAUCH MUITA PAZ NESTE DIA QUE DEUS SEMPRE TE PROTEJA .ALDA
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: AKINATON em 06 de Junho de 2010, 22:54
Queridos irmãos o homem de bem é aquele que aprendeu a superar suas próprias fraquezas em virtude e amor.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: pati em 07 de Junho de 2010, 00:25
???

...ou pra mim?    :D :D :D :D :D :D

Perdão amiga Pati, esta carinha  ??? foi só para trazer o Tópico do Estudo O Homem de Bem, devolta para cima, pois alguns companheiros respondem a outros tópicos, e nosso estudo mensal vai indo pra baixo.
Reitero minhas desculpas, nada posso falar de vocês, foram perfeitos!
Muito Obrigado Amigos.

Muita Paz.


Irmão Hauch

Valeu, amigo!! Sabia que estava tudo bem, apenas quis brincar um pouco... :D

Esteja em Deus!

 Até o próximo estudo!

Pati
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: a caminho da perfei em 07 de Junho de 2010, 07:28
Homem de bem,floreia ao menos pela justiça e o perdao
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: mensageiro s em 07 de Junho de 2010, 13:39
Bom dia Amiga Gisela!!
Muito obrigado pelo seu aval da minha primeira participação, fiquei muito feliz ao ler o seu comentario, estou sempre lendo as suas mensagens onde só podemos aprender muito dentro dese Forum, como com todos que aqui participam, eu vou aprender muito com voces!!
Que Deus abençoe a voce e a toda sua famlia!!
Mensageiro São Bento..
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: aldapablo em 07 de Junho de 2010, 23:31
boa noite amigos que estudo lindo muita paz a todos
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: marcio ferreira em 11 de Junho de 2010, 18:09
O homem de bem
Após ler e analisar as características do homem de bem posso ver e sentir a distância em SER o homem de bem, ora por estarmos com nosso íntimo mergulhado em vícios de conduta que nos afasta destas características/qualidades e não o bastante quando adquirimos algumas por mais simples que esta seja tamanha é nossa dificuldade de coloca-la em prática, considerando que de nada nos adianta possuir tais características se desta nada a praticarmos, digo isto por saber que muitos de nós deixamos de praticar atitudes com estas características pelo fato da incompreensão e da ignorância de nossos irmãos com conhecimento menor.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: TÍFANY em 12 de Junho de 2010, 20:28
Olá amigos.   É a primeira vez que participo deste correio virtual. Lindas mensagens acima e, por falar em o homem de bem, lembrei-me do meu querido pai que há muitos anos faleceu. Era calmo, carinhoso, sem vícios falava baixo e o necessário. Eu, na época,tinha apenas 12 anos. Hoje, com 52,ainda sinto saudades daquele homem tão bom.Não me ensinava a viver. Vivia e deixava que eu o observasse.Faço, então esta homenagem,àquele que bem sabia que quem fala planta, quem escuta colhe.  E, a vocês, amigos de tão longe, são meus amigos, meus irmãos. Um fraterno abraço. Até mais.    Tífani.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: filhodobino em 12 de Junho de 2010, 21:11
Olá amigos.   É a primeira vez que participo deste correio virtual. Lindas mensagens acima e, por falar em o homem de bem, lembrei-me do meu querido pai que há muitos anos faleceu. Era calmo, carinhoso, sem vícios falava baixo e o necessário. Eu, na época,tinha apenas 12 anos. Hoje, com 52,ainda sinto saudades daquele homem tão bom.Não me ensinava a viver. Vivia e deixava que eu o observasse.Faço, então esta homenagem,àquele que bem sabia que quem fala planta, quem escuta colhe.  E, a vocês, amigos de tão longe, são meus amigos, meus irmãos. Um fraterno abraço. Até mais.    Tífani.
Bela reflexão amado irmão, que Deus o abençoe e ilumine sempre, e que esta sua primeira participação, o encoraje a participar mais, pois de pensamentos como este é que o mundo inteiro está precisanto...
Saúde e Paz!
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: Julha em 13 de Junho de 2010, 23:58
"O homem de bem é aquele que procura ajudar o seu irmão sem distinção de raça, classe social, e de intectualidade.... ajuda seu semelhante simplesmente pelo amor de ajudar... e é o que estou lutando p/ ser um dia...."UMA MULHER DO BEM"
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: carinarosa em 17 de Novembro de 2010, 17:13
Que "O HOMEM de Bem" aprenda sempre a Perdoar!


Perdoai Para Que Deus Vos Perdoe

            1 – Bem-aventurados os misericordiosos porque eles alcançarão misericórdia. (Mateus, V: 7).

            2 – Se perdoardes aos homens as ofensas que vos fazem, também vosso Pai celestial vos perdoará os vossos pecados. Mas se não perdoardes aos homens, tampouco vosso Pai vos perdoará os vossos pecados. (Mateus, VI: 14 e 15).

 

            3 – Se vosso irmão pecar contra ti, vai, e corrige-o entre ti e ele somente; se te ouvir, ganhado terás a teu irmão. Então, chegando-se Pedro a ele, perguntou: Senhor, quantas vezes poderá pecar meu irmão contra mim, para que eu lhe perdoe? Será até sete vezes? Respondeu-lhe Jesus: Não te digo que até sete vezes, mas até setenta vezes sete vezes. (Mateus, XVIII: 15, 21e 22).

            4 – A misericórdia é o complemento da mansuetude, pois os que não são misericordiosos também não são mansos e pacíficos. Ela consiste no esquecimento e no perdão das ofensas. O ódio e o rancor denotam uma alma sem elevação e sem grandeza. O esquecimento das ofensas é próprio das almas elevadas, que pairam acima do mal que lhes quiseram fazer. Uma está sempre inquieta, é de uma sensibilidade sombria e amargurada. A outra é calma, cheia de mansuetude e caridade.

            Infeliz daquele que diz: Eu jamais perdoarei! Porque, se não for condenado pelos homens, o será certamente por Deus. Com que direito pedirá perdão de suas próprias faltas, se ele mesmo não perdoa aos outros? Jesus nos ensina que a misericórdia não deve ter limites, quando diz que se deve perdoar ao irmão, não sete vezes, mas setenta vezes sete.

            Mas há duas maneiras bem diferentes de perdoar. Uma é grande nobre, verdadeiramente generosa, sem segunda intenção, tratando com delicadeza o amor próprio e a suscetibilidade do adversário, mesmo quando a culpa foi inteiramente dele. A outra é quando o ofendido, ou aquele que assim se julga, impõe condições humilhantes ao adversário, fazendo-o sentir o peso de um perdão que irrita, em vez de acalmar. Se estender a mão, não é por benevolência, mas por ostentação, a fim de poder dizer a todos: Vede quanto sou generoso!

            Nessas circunstâncias, é impossível que a reconciliação seja sincera, de uma e de outra parte. Não, isso não é generosidade, mas apenas uma maneira de satisfazer o orgulho. Em todas as contendas, aquele que se mostra mais conciliador, que revela mais desinteresse próprio, mais caridade e verdadeira grandeza de alma, conquistará sempre a simpatia das pessoas imparciais.
Título: Re: O Homem de Bem
Enviado por: AKINATON em 04 de Novembro de 2011, 22:05
O homem de bem é aquele que descobriu sua missão neste planeta paraíso de aprendizado e aceita tudo com amor e resignação.