Forum Espirita

CODIFICAÇÃO => Estudos mensais => Tópico iniciado por: Dothy em 31 de Janeiro de 2017, 13:48

Título: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Dothy em 31 de Janeiro de 2017, 13:48
Bom dia amigos

Mais um mês inicia e com ele damos continuidade ao Estudo Mensal

Este mês temos como tema" Os falsos cristos e falsos profetas"
 E na época em que  vivemos estamos rodeados por eles, e cabe a cada um de nós reconhecermos e nos libertamos de nossas imperfeições para não nos tornarmos um
Estão todos convidados a participarem conosco

Conhece-se a árvore pelo fruto

1. A árvore que produz maus frutos não é boa e a árvore que produz bons frutos não é má; - porquanto, cada árvore se conhece pelo seu próprio fruto. Não se colhem figos nos espinheiros, nem cachos de uvas nas sarças. - O homem de bem tira boas coisas do bom tesouro do seu coração e o mau tira-as más do mau tesouro do seu coração; porquanto, a boca fala do de que está cheio o coração. (S. LUCAS, cap. VI, vv. 43 a 45.)

Missão dos profetas

4. Atribui-se comumente aos profetas o dom de adivinhar o futuro, de sorte que as palavras profecia e predição se tornaram sinônimas. No sentido evangélico, o vocábulo profeta tem mais extensa significação. Diz-se de todo enviado de Deus com a missão de instruir os homens e de lhes revelar as coisas ocultas e os mistérios da vida espiritual. Pode, pois, um homem ser profeta, sem fazer predições.

Prodígios dos falsos profetas

5. "Levantar-se-ão falsos Cristos e falsos profetas, que farão grandes prodígios e coisas de espantar, a ponto de seduzirem os próprios escolhidos." Estas palavras dão o verdadeiro sentido do termo prodígio.

Não creais em todos os Espíritos

6. Meus bem-amados, não creais em qualquer Espírito; experimentai se os Espíritos são de Deus, porquanto muitos falsos profetas se têm levantado no mundo. (S. JOÃO, Epístola 1ª, cap. IV, v. 1.)

7. Os fenômenos espíritas, longe de abonarem os falsos Cristos e os falsos profetas, como a algumas pessoas apraz dizer, golpe mortal desferem neles. Não peçais ao Espiritismo prodígios, nem milagres, porquanto ele formalmente declara que os não opera
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Dothy em 31 de Janeiro de 2017, 16:00
boa tarde... sejam bem-vindos


“ Conhece-se a árvore pelos frutos que ela produz.

 – Conhece-te a verdade e ela vos Libertará. Palavras máximas de Jesus, o Cristo. A nossa liberdade espiritual exige responsabilidade. As leis do Universo supremo são imutáveis. Pensar bem antes de agir. A obra prima da evolução é saber a arte de raciocinar com limpidez cristalina…
Em cada novo dia temos que obter uma sucessividade de conhecimentos novos cada mais vez mais ampliados e elevados. Há necessidade de observarmos com clareza e lucidez a pintura de luz que expressam a plenitude dos nossos pensamentos.
As nossas palavras sejam escritas, grafadas, gesticuladas ou faladas, servem em primeiro lugar a quem emitiu. Todo pensamento disparado no Universo retorna para a fonte que a produziu. Esperamos pelo amadurecimento evolutivo nas asas iluminantes da evolução. Complicar se podemos simplificar.

site: Verdade e luz
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 01 de Fevereiro de 2017, 12:06
Olá Dothy

Belo tema
Bela instrução
Belo aviso
Bela lição

Tenhamos dedicação precisa neste tema
Tenhamos atenção segura nestas instruções
Tenhamos bondade perseverante em nosso caminhar
Tenhamos a paz em nossos corações

Nosso valor
Nossas atitudes

Parabéns pela iniciativa
E sim!
Vamos todos participar

Abraços
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 01 de Fevereiro de 2017, 12:52
Cuidemos de nossas palavras
Cuidemos de nossos atos
Cuidemos de termos o bom cuidado
Cuidemos bem do nosso proceder

Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Marden em 01 de Fevereiro de 2017, 17:13
Boa Tarde, Amigos.
Oque proporciona ao homem o poder de discernimento, é o conhecimento. Quanto mais lermos, estudarmos e comentarmos maior será a nossa compreensão. Boas leituras, densas, sérias. Este é um bom caminho.
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Dothy em 01 de Fevereiro de 2017, 22:21
Boa Tarde, Amigos.
Oque proporciona ao homem o poder de discernimento, é o conhecimento. Quanto mais lermos, estudarmos e comentarmos maior será a nossa compreensão. Boas leituras, densas, sérias. Este é um bom caminho.

Boa noite Marden
seja bem vindo ao estudo mensal, agradecemos a presença e a importante contribuição
quanto mais conhecermos, maiores são as possibilidades de mudarmos o nosso interior
abraços
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Dothy em 01 de Fevereiro de 2017, 22:30
Boa noite amigos... muita paz a todos

Conhece a árvore pelos frutos

14. É bom pensarmos até que ponto estamos sendo a árvore boa ou a árvore má, da qual vaza aquilo de que está repleto nosso interior. Até que ponto nos deixamos arrastar pelos acontecimentos que geram em nós atitudes ruins, erradas, que secam os galhos da árvore de nossas vidas, e que nada mais são que nossos defeitos e dificuldades. Busquemos dar lugar ao viço que os farão novamente verdes e promissores, trabalhando algumas mudanças em nossa conduta, trabalhando as dificuldades de nossa imprescindível Reforma Íntima. para refletirmos:
15. Ninguém é uma árvore seca, no entanto todos temos lá nossos galhos pouco viçosos. Trabalhemos esses galhos, vamos enfrentar mais esse desafio, pois que na árvore da vida de cada um de nós existe o lado luz e o lado sombra. O lado luz reflete nossas qualidades, nossa maior ou menor conexão com Deus, a árvore viçosa que Jesus nos propõe ser. O lado sombra reflete nossas imperfeições, nossos defeitos, a árvore seca que precisamos transformar. E para sermos essa árvore frutífera é preciso que creiamos mais em nós mesmos, que, acima de tudo, que creiamos em Deus que crê em nós!! Tanto crê, que nos fez simples e ignorantes, a caminho da angelitude!

fonte: internet
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Dothy em 01 de Fevereiro de 2017, 22:32
Conhece-se a árvore pelo fruto

1. A árvore que produz maus frutos não é boa e a árvore que produz bons frutos não é má; - porquanto, cada árvore se conhece pelo seu próprio fruto. Não se colhem figos nos espinheiros, nem cachos de uvas nas sarças. - O homem de bem tira boas coisas do bom tesouro do seu coração e o mau tira-as más do mau tesouro do seu coração; porquanto, a boca fala do de que está cheio o coração. (S. LUCAS, cap. VI, vv. 43 a 45.)


B - Questões para estudo e diálogo

1 - Qual o entendimento moral que nos revela a expressão: "conhece-se a árvore pelo fruto?"
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Marden em 02 de Fevereiro de 2017, 14:59
Olá Dothy,
Sinceramente, sou um cara meio chato e insisto muito com as pessoas dentro e fora das reuniões, pra aprenderem a caminhar com as próprias pernas, pensar com a ´própria cabeça, agir conforme a sua consciência.
Falsos profetas estão a solta! e muitos!
Falam bonito prometem o que todo mundo almeja, (inclusive o céu) principalmente em troca de uma ajudazinha financeira, uma "humilde contribuição".
O humilde e bem intencionado que não amealhou conhecimento, embarca fácil! Acha bonito!
Leitura, estudo, debate, conhecimento....Este é o caminho.
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 04 de Fevereiro de 2017, 12:39
Falando de Profecias
Josué de Freitas

Sabemos que os mundos existentes no Universo são classificados em cinco categorias: mundos primitivos, mundos de expiação e provas, mundos de regeneração, mundos felizes e mundos divinos. Nossa pobre Terra, ainda se encontra no segundo estágio, onde a maioria dos habitantes passa por dificuldades para ajustar contas com a Lei e sofrer experiências visando o desenvolvimento da inteligência e da capacidade criativa básica.

A humanidade sempre conviveu com a dúvida a respeito do fim do mundo. Alguns profetas antigos falaram deste duro período que, mais cedo ou mais tarde, a humanidade teria que enfrentar. O próprio Jesus Cristo, o maior dos profetas, realizou um sermão profético no qual falava do fim, revelação pouco estudada pelos espíritas e mesmo pelo próprio Allan Kardec.

O Codificador deixou claro que viera dedicar mais atenção ao estudo dos princípios morais das Escrituras, e o fez muito bem. Isso porém não impede quem quer que seja, de estudar os outros aspectos obscuros da Bíblia, principalmente hoje, quando os cipoais do materialismo estão envolvendo intensamente o mundo com suas ilusões.

Existem algumas obras no meio espírita a respeito do assunto, mas, a nosso ver, apresentam um caráter superficial. Um dos caracteres da revelação profética é que as profecias estão intimamente ligadas entre si. Se um estudioso encontra uma explicação para um dos seus pontos, aquela chave deverá explicar todos os outros onde ele se liga.

Esta é a grande dificuldade dos estudos espíritas existentes. Geralmente oferecem uma explicação associada à moral, mas que deixa todos os outros pontos das profecias obscuros. Isso pode atender às necessidades dos que aceitam qualquer explicação sem se aprofundarem, porém, não pode encarar a razão face a face.

Sabe-se que a Bíblia é desconsiderada por muitos dos espíritas. Assim procedem porque ela lhes parece confusa e excessivamente alegórica, mas pode não o ser.

O Espiritismo nos oferece muitas chaves para compreendermos inúmeros pontos até hoje mal interpretados. É necessário que estudemos as lições proféticas sem o preconceito de tudo saber, não deixando jamais que o entendimento fuja do bom senso kardecista.

Entre o que hoje se entende como a transição para o terceiro Milênio na Bíblia e aquilo que pensa a maioria dos espíritas, existe uma diferença considerável. Enquanto os espíritas esperam uma transição serena, a Escritura fala de uma transição traumática.

Sabemos de tudo?

Um dos grandes desafios para os estudiosos dos mistérios do Espírito é compreender as profecias.

Outro, é vencer o próprio orgulho. Sabemos que, infelizmente, essa erva daninha está presente em grande parte de nossas atitudes. Segundo os próprios Guias da Humanidade, constitui-se ele em imenso obstáculo ao aprendizado. Nos estudos a respeito de profecias é preciso deixá-lo de lado.

Lamentavelmente, o espírita do nosso tempo julga-se detentor de uma sabedoria inquestionável. Isso porque lhe foi depositada nas mãos, a terceira das Revelações.

Essa mentalidade, cultivada por muitos, fez com que, no fluir do tempo, se formasse uma barreira em volta do meio doutrinário, que impediu o pensamento de crescer em muitas áreas, dentre elas, as profecias.

Alguns espíritas de renome se propuseram a lançar luzes sobre o assunto. Louvável esforço, porém, coroado de poucos resultados. Autores, como Edgard Armond, Nelson Lobo de Barros e mesmo Cairbar Schutel, procuraram desenvolver estudos no sentido de compreenderem melhor as previsões existentes nas Escrituras Sagradas. Pouca coisa conseguiram de concreto.

O raciocínio exposto em seus trabalhos são por demais simplórios, derrubados facilmente ao menor exame da razão. Adaptações de ordem moral, como se faz freqüentemente para explicar o que não se compreende, não deve ser expediente dos que estudam as profecias.

Tudo o que foi feito neste campo pelos profetas, pouco tem a ver com ensinamentos morais. Trata-se de um esboço da revolução social que o mundo virá sofrer para chegar à categoria de mundo regenerador.

Allan Kardec em A Gênese, capítulo 16, realiza profundo estudo a respeito da teoria da presciência. Demonstra que os Espíritos livres, quando evoluídos, possuem aquilo que chamou visão de conjunto.

Explica que nos planos superiores, o espaço e o tempo assumem uma dimensão incompreendida por nós. A visão espiritual penetra tudo isso, fazendo com que, pela vontade de Deus, sejam revelados acontecimentos do porvir, de um povo ou da própria humanidade: são as profecias.

Os profetas eram médiuns. Geralmente, possuíam a faculdade de desdobramento. Em transe, deixavam seu corpo carnal, penetrando nas dimensões do espaço e do tempo, revelando, quando voltavam a si, sonhos.

São inúmeras as passagens proféticas citadas pelos evangelistas, que falam da presença de Jesus na Terra. Desde os tempos mais antigos, os profetas falavam da vinda do Messias e descreveram particularidades de sua vida. Tais fatos são explicados somente por esta maravilhosa viagem que o Espírito liberto realiza nas dimensões do tempo.

O mundo se sustenta da matéria

Compreender o mundo é fundamental para aqueles que desejam entender o sentido das profecias. Elas falam intimamente do processo evolutivo do planeta Terra, contando as revoluções vividas por ele em muitas de suas fases.

O estudioso das profecias não pode estabelecer limites para o aprendizado. Deve afastar-se do convencional, pois o entendimento dos princípios que as direcionam pouco tem de comum. Assim como as parábolas, as verdades das profecias estão escondidas sob o véu da alegoria.

Bem mais complexas do que as parábolas, as profecias não foram feitas para a sabedoria pública. Seu conteúdo só pode ser revelado em tempo certo e compreendido por pessoas com o espírito maduro o suficiente, para fazer o adequado uso de tudo o que elas trazem em sua essência.

Sabemos que o Espiritismo está entre nós a quase cento e cinqüenta anos. O mundo, no entanto, até o seu advento vinha se sustentando, e o faz até os dias de hoje. As coisas funcionam à revelia dos nossos ensinos espíritas.

Na verdade, Deus sustenta a evolução do mundo com forças primárias, direcionadas para um fim proposto por Ele, e que, aparentemente, nada têm a ver com nossa pretensa missão de iluminar o planeta.

Sabemos que depois do período transitório, que certamente virá sobre o mundo, a sociedade do III milênio se sustentará sob os alicerces das leis espirituais conhecidas. Porém, essas transformações parecem não depender de quase nada do que até agora se fez no Espiritismo, contrariando o espírito da Doutrina.

Na codificação do Espiritismo, as entidades responsáveis por ele evitaram embrenhar-se pelos caminhos proféticos. E, certamente, não era essa a missão de Allan Kardec. Foi por este motivo que alguns Espíritos impuseram ao meio doutrinário algumas mensagens de caráter salvacionista.

Esses pontos não devem transformar-se em impedimento para tais estudos. O mundo, vai pouco a pouco perdendo o comando das rédeas sobre o povo. Desconhecendo as leis do Espírito, certamente seu destino será de dores e de sofrimentos.
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 04 de Fevereiro de 2017, 12:41
O Sermão Profético

Um dos mais apaixonantes textos para os que estudam as profecias é o Sermão Profético de Jesus. Ausente somente do Evangelho do apóstolo João, o discurso narra acontecimentos relacionados com o fim do velho mundo. A pregação foi confundida por alguns estudiosos, com a destruição do templo de Jerusalém.

Até hoje seu real significado continua sem interpretação. Vamos comentar os principais pontos da revelação, partindo de Jesus para examinarmos mais tarde, outras profecias.

O primeiro alerta do Messias, fala dos falsos cristos que surgiriam nos tempos finais. O Senhor, como todos os profetas, sabia da confusão de idéias que haveria quando a transição estivesse em sua fase crítica. Perdidos na matéria, os homens buscariam no sobrenatural saída para sua crise.

É lógico que surgiria neste clima, pretensos messias e salvadores do povo. Ensinariam doutrinas falsas, fundamentos da mentalidade humana, afastando-se da sã moral ensinada pelos mensageiros do Alto. Disse Jesus: Acautelai-vos, que ninguém vos engane; porque muitos virão em meu nome dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos. Suas palavras são claras quanto às doutrinas estranhas que surgiriam no panorama terreno.

Pergunta-se: Como os seguidores do Espírito de Verdade poderão saber o que é o bem e o mal nesta confusão? O próprio Senhor, nos fornece segura pista: pelos frutos os conhecereis, dizia. Não importa o título que tragam, ou o nome que envergam, analisemos as obras dos que se dizem enviados de Deus. Não vindimam uva dos abrolhos.

Todo aquele pois, que ensina filosofias de homens, fundamentadas em seus próprios pensamentos, não são criaturas que buscam a felicidade espiritual de ninguém.

Há na atualidade doutrinas que prescrevem condutas visando tão somente a alegria no mundo. Do que adianta a criatura encontrar paz material quando, depois de sua passagem para o mundo espiritual, permanecer nas regiões de sofrimento?

A doutrina da verdade deve ser capaz de livrar as pessoas da ignorância pois é ela a causa de toda a dor. Quando João em sua epístola primeira, capítulo 43, versículo 3, disse que o Espírito, quando é de Deus, confessa que Jesus veio em carne, não quis dizer com isso, que bastaria que reconhecesse a encarnação do Mestre, para ser considerado entidade de luz.

Reconhece-se o Espírito do bem, quando ele compreende ser a doutrina de Jesus a única via de salvação, ensinando-a pelo exemplo. Os conselhos do Evangelho são a salvaguarda da felicidade neste e no outro mundo. Esta é a simbologia da confissão da descida do Messias na carne. Guardemo-nos pois, dos falsos profetas.

No movimento espírita, travestidos de ovelhas, encontram-se falsos mestres. Examinemos suas obras e doutrinas, antes de seguirmos quaisquer de suas orientações.
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 06 de Fevereiro de 2017, 09:11

Não nos falseemos

Acreditei ser pertinente a este estudo esta mensagem
refletindo sobre ela
Nos ajudará a espantar de nós
Algumas falsas impressões
Sobre as nossas condutas

............................................

Perguntaram a Jalal ad-Din Muhammad Rumi,
mestre espiritual persa do séc. XIII:

O que é veneno?
- Qualquer coisa além do que precisamos é veneno.
Pode ser poder, preguiça, comida, ego, ambição, medo, raiva, ou o que for.

O que é o medo?
- Não aceitação da incerteza.
Se aceitamos a incerteza, ela se torna aventura.

O que é a inveja?
- Não aceitação do bem no outro.
Se aceitamos o bem, se torna inspiração.

O que é raiva?
- Não aceitação do que está além do nosso controle.
Se aceitamos, se torna tolerância.

O que é ódio?
- Não aceitação das pessoas como elas são.
Se aceitamos incondicionalmente, então se torna amor.

O que é maturidade espiritual?
É quando você para de tentar mudar os outros e se concentra em mudar a si mesmo.
É quando você aceita as pessoas como elas são.
É quando você entende que todos estão certos em sua própria perspectiva.
É quando você aprende a "deixar ir".
É quando você é capaz de não ter "expectativas" em um relacionamento, e se doa pelo bem de se doar.
É quando você entende que o que você faz, você faz para a sua própria paz.
É quando você para de provar para o mundo, o quão inteligente você é.
É quando você não busca aprovação dos outros.
É quando você para de se comparar com os outros.
É quando você está em paz consigo mesmo.

Maturidade espiritual é quando você é capaz de distinguir entre " precisar " e "querer" e é capaz de deixar ir o seu querer.

E por último, mas mais significativo!
Você ganha maturidade espiritual quando você para de anexar "felicidade" em coisas materiais!
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 06 de Fevereiro de 2017, 12:37
Falsos Profetas - Citações na Bíblia

"Mas o profeta que ousar falar em meu nome alguma coisa que não lhe ordenei, ou que falar em nome de outros deuses, terá que ser morto'. "Mas talvez vocês se perguntem: 'Como saberemos se uma mensagem não vem do Senhor?' Se o que o profeta proclamar em nome do Senhor não acontecer nem se cumprir, essa mensagem não vem do Senhor. Aquele profeta falou com presunção. Não tenham medo dele."
Deuteronômio 18:20-22

"Cuidado com os falsos profetas. Eles vêm a vocês vestidos de peles de ovelhas, mas por dentro são lobos devoradores. Vocês os reconhecerão por seus frutos. Pode alguém colher uvas de um espinheiro ou figos de ervas daninhas? Semelhantemente, toda árvore boa dá frutos bons, mas a árvore ruim dá frutos ruins. A árvore boa não pode dar frutos ruins, nem a árvore ruim pode dar frutos bons. Toda árvore que não produz bons frutos é cortada e lançada ao fogo. Assim, pelos seus frutos vocês os reconhecerão!
Mateus 7:15-20

"Não tratem com desprezo as profecias, mas ponham à prova todas as coisas e fiquem com o que é bom."
1 Tessalonicenses 5:20-21

"Recomendo, irmãos, que tomem cuidado com aqueles que causam divisões e põem obstáculos ao ensino que vocês têm recebido. Afastem-se deles. Pois essas pessoas não estão servindo a Cristo, nosso Senhor, mas a seus próprios apetites. Mediante palavras suaves e bajulação, enganam o coração dos ingênuos. "
Romanos 16:17-18

"Se alguém ensina falsas doutrinas e não concorda com a sã doutrina de nosso Senhor Jesus Cristo e com o ensino que é segundo a piedade, é orgulhoso e nada entende. Esse tal mostra um interesse doentio por controvérsias e contendas acerca de palavras, que resultam em inveja, brigas, difamações, suspeitas malignas e atritos constantes entre aqueles que têm a mente corrompida e que são privados da verdade, os quais pensam que a piedade é fonte de lucro."
1 Timóteo 6:3-5

"Amados, não creiam em qualquer espírito, mas examinem os espíritos para ver se eles procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo."
1 João 4:1

"Pois aparecerão falsos cristos e falsos profetas que realizarão sinais e maravilhas para, se possível, enganar os eleitos. Por isso, fiquem atentos: avisei-os de tudo antecipadamente."
Marcos 13:22-23

"No passado surgiram falsos profetas no meio do povo, como também surgirão entre vocês falsos mestres. Estes introduzirão secretamente heresias destruidoras, chegando a negar o Soberano que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição. Muitos seguirão os caminhos vergonhosos desses homens e, por causa deles, será difamado o caminho da verdade. Em sua cobiça, tais mestres os explorarão com histórias que inventaram. Há muito tempo a sua condenação paira sobre eles, e a sua destruição não tarda."
2 Pedro 2:1-3

"Sim, estou contra os que profetizam sonhos falsos", declara o Senhor. "Eles os relatam e com as suas mentiras irresponsáveis desviam o meu povo. Eu não os enviei nem os autorizei; e eles não trazem benefício algum a este povo", declara o Senhor."
Jeremias 23:32

"Portanto assim diz o Soberano, o Senhor: Por causa de suas palavras falsas e de suas visões mentirosas, estou contra vocês. Palavra do Soberano, o Senhor. Minha mão será contra os profetas que têm visões falsas e proferem adivinhações mentirosas. Eles não pertencerão ao conselho do meu povo, não estarão inscritos nos registros da nação de Israel e não entrarão na terra de Israel. Então vocês saberão que eu sou o Soberano, o Senhor."
Ezequiel 13:8-9

"Assim diz o Senhor:
Aos profetas que fazem o meu povo desviar-se, e que, quando lhes dão o que mastigar, proclamam paz, mas proclamam guerra santa contra quem não lhes enche a boca: Por tudo isso a noite virá sobre vocês, noite sem visões; haverá trevas, sem adivinhações.
O sol se porá e o dia se escurecerá para os profetas. Os videntes envergonhados e os adivinhos constrangidos, todos cobrirão o rosto porque não haverá resposta da parte de Deus".
Miquéias 3:5-7

"Mas a besta foi presa, e com ela o falso profeta que havia realizado os sinais milagrosos em nome dela, com os quais ele havia enganado os que receberam a marca da besta e adoraram a imagem dela. Os dois foram lançados vivos no lago de fogo que arde com enxofre."
Apocalipse 19:20
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: wenderpinguim em 07 de Fevereiro de 2017, 18:34
olá a todos

Reconheceremos os falsos profetas pelo seu comportamento moral e suas atitudes , falsos profetas jamais terão coerência entre os que falam e o que praticam pois esta enraizado em seu ser orgulho e vaidade, acredito que os verdadeiros profetas e seguidores do CRISTO falam menos e exemplificam mais são humildes cheios de amor e caridade "mais vale mãos que trabalham do quê lábios que oram". prestemos atenção nas atitudes principalmente nas nossas , possamos dar bons exemplos criando um mundo cheio de paz e amor.

muita paz e luz a todos
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 07 de Fevereiro de 2017, 22:29
O Livro dos Espíritos

Parte Terceira – Leis morais

Capítulo 1 – Lei divina ou natural

Origem e conhecimento da lei natural



624. Qual é o caráter do verdadeiro profeta?

– O verdadeiro profeta é um homem de bem, inspirado por Deus. Podemos reconhecê-lo por suas palavras e por suas ações. Deus não se serve da boca do mentiroso para ensinar a verdade.

625. Qual o tipo mais perfeito que Deus ofereceu ao homem para lhe servir de guia e de modelo?

— Vede Jesus.

Comentário de Kardec:
Jesus é para o homem o tipo de perfeição moral a que pode aspirar a Humanidade na Terra. Deus no-lo oferece como o mais perfeito modelo e a doutrina que ele ensinou é a mais pura expressão de sua lei, porque ele estava animado do espírito divino e foi o ser mais puro que já apareceu na Terra.

Se alguns dos que pretenderam instruir os homens na lei de Deus algumas vezes s desviaram para falsos princípios, foi por se deixarem dominar por sentimentos demasiado terrenos e por terem confundido as leis que regem as condições da vida da alma com as que regem a vida do corpo. Muitos deles apresentaram como leis divinas o que era apenas leis humanas, instruídas para servir às paixões e dominar os homens.
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 10 de Fevereiro de 2017, 11:03
FALSOS PROFETAS

Falso profeta não é somente aquele que perturba o serviço da fé religiosa.

Sempre que negamos a execução fiel dos nossos deveres, somos mistificadores, diante da Lei Divina, que nos emprestou os dons da terra, em favor do aprimoramento de nós mesmos.

Na maledicência, somos falsos profetas da fraternidade.

Na discórdia, somos mistificadores da paz.

Na preguiça, somos charlatões do trabalho.

Na indiferença, somos inimigos do dever.

Toda vez que olvidamos as nossas obrigações de solidariedade para com os nossos semelhantes, que prejudicamos o serviço que nos cabe atender, que fugimos aos nossos testemunhos de humildade, que oprimimos as criaturas inferiores, somos falsos profetas do ideal superior que abraçamos com o Cristo.

A terra é a nossa escola.

O lar é o nosso templo.

O próximo é o nosso irmão.

A humanidade é a nossa família.

A luta é o nosso aprendizado.

A natureza é o livro sublime da vida.

Não nos esqueçamos, assim, de que, um dia, seremos chamados à prestação de contas dos talentos e dos favores que hoje desfrutamos, para resgatar o dia de ontem e santificar o dia de amanhã.

Pelo Espírito Emmanuel.
Psicografia de Francisco Cândido Xavier.
Livro Levantar e Seguir. Lição nº 11. Página 57.
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Edna☼ em 11 de Fevereiro de 2017, 19:20
Olá Dothy,

O conhecimento e a vivência moral proporciona os meios para, através de uma séria observação distinguir os falsos profetas, para verificar se as suas atitudes são de fato virtuosas, ou seja, de acordo com a conduta simples e verdadeira de um homem de bem, escolhido por Deus.

Bons estudos a todos!

Abraços,

Edna
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Edna☼ em 11 de Fevereiro de 2017, 19:42
Citar
Como podemos explicar esta passagem do Evangelho: “Haverá falsos profetas e falsos Cristos que realizarão grandes prodígios e coisas espantosas, a ponto de seduzir, se fosse possível, os próprios eleitos?”    ???  Os detratores do Espiritismo fazem dessa passagem uma arma contra os espíritas e os médiuns.

"Se fôssemos recolher nos Evangelhos todas as passagens que se constituem em condenação para os adversários do Espiritismo, delas faríamos um volume. É, pois, no mínimo imprudente quem levanta uma questão que lhe pode cair sobre a cabeça, principalmente quando todas as vantagens estão do lado do Espiritismo.

Antes de mais, nem os espíritas, nem os médiuns se fazem passar por cristos ou profetas; declaram que não fazem milagres para impressionar os sentidos, e que todos os fenômenos tangíveis produzidos por sua influência são efeitos que entram nas leis da Natureza, o que não é o caráter dos milagres. Portanto, se tivessem querido usurpar os privilégios dos profetas, não se teriam guardado de privar-se do mais poderoso prestígio: o dom dos milagres. Dando a explicação desses fenômenos, que, sem isso, poderiam passar por sobrenaturais aos olhos do povo, eles matam a falsa ambição que, em seu proveito, poderiam explorar.

Suponhamos que um homem se atribua a qualidade de profeta. Ora, não será fazendo o que fazem os médiuns que o provará, e nenhum espírita esclarecido se deixará enganar por isso. A esse título o Sr. Home, se tivesse sido um charlatão e um ambicioso, poderia ter-se dado ares de enviado celestial. Qual é, afinal, o caráter do verdadeiro profeta?  ??? O verdadeiro profeta é um enviado de Deus para advertir ou esclarecer a Humanidade. Ora, um enviado de Deus só pode ser um Espírito Superior e, como homem, um homem de bem. Será reconhecido por seus atos, que trarão o cunho de sua superioridade, e pelas grandes coisas que realizará pelo bem e para o bem, e que revelarão sua missão, sobretudo às gerações futuras, pois que, conduzido muitas vezes e sem o saber por uma força superior, quase sempre se ignora a si mesmo. Não será, pois, ele que se atribuirá essa qualidade: são os homens que o reconhecerão como tal, as mais das vezes após a sua morte.

Se, pois, um homem quisesse fazer-se passar pela encarnação de tal ou qual profeta, deveria prová-lo pela eminência de suas qualidades morais, que em nada deveriam ser inferiores às daquele cujo nome se atribui. Ora, esse papel não é fácil de ser sustentado e nem sempre é agradável, uma vez que pode impor penosas privações e duros sacrifícios, mesmo o da vida. Há, neste momento, espalhados pelo mundo, vários pretensos Elias, Jeremias, Ezequiéis e outros, que dificilmente se adaptariam à vida do deserto, e que acham muito cômodo viver a expensas de suas ingênuas vítimas, graças ao nome que tomaram indevidamente. Há mesmo vários Cristos, como houve vários Luíses XVII, aos quais não falta senão uma coisa: a caridade, a abnegação, a humildade, a eminente superioridade moral; numa palavra, todas as virtudes do Cristo. Se, como ele, não tivessem onde repousar a cabeça, mas apenas uma cruz diante de si, bem depressa abdicariam de uma realeza tão pouco vantajosa neste mundo. Pela obra se reconhece o obreiro; que, pois, os que quiserem colocar-se acima da Humanidade, disso se mostrem dignos, caso não queiram ter a sorte do galo que se enfeitou com as penas de pavão, ou do asno que vestiu a pele do leão. Uma queda humilhante os espera neste mundo e um dissabor mais terrível no outro, pois é ali que o que se eleva será humilhado.

Suponhamos, agora, que um homem dotado de grande força mediúnica ou magnética queira atribuir-se o título de profeta ou de Cristo e que realize prodígios dignos de  seduzir mesmo os eleitos, isto é, alguns homens bons e de boa-fé; ele terá a seu favor as aparências, mas lhes terá as virtudes?   ??? Aí está a verdadeira pedra de toque.

O Espiritismo também afirma: precavei-vos dos falsos profetas! E toma a si a tarefa de arrancar-lhes a máscara.

O Espiritismo repudia todas as mistificações e não cobre com o seu manto nenhum abuso que se cometa em seu nome."

Allan Kardec


Fonte: Viagem Espírita em 1862, Allan Kardec.
 
Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Dothy em 11 de Fevereiro de 2017, 20:13
Boa noite amigos.. muita paz

Não creias em todos os espiritos

Os novos discípulos do Evangelho, em seus agrupamentos de intercâmbio com o mundo espiritual, quase sempre manifestam ansiedade em estabelecer claras e perfeitas comunicações com o Além.
Se muitas vezes aparecem fracassos, nesse particular, se as experimentações são falha de êxito, é que, na maioria dos casos, o indagador obedece muito mais ao egoísmo próprio que ao imperativo edificante.
O propósito de exclusividade, nesse sentido, abre larga porta ao engano. Através dela, malfeitores com instrumentos nocivos podem penetrar o templo, de vez que o aprendiz cerrou os olhos ao horizonte das verdades eternas.
Bela e humana a dilatação dos laços de amor que unem o homem encarnado aos familiares que o precederam na jornada de Além-Túmulo, mas é inaceitável que o estudante obrigue quem lhe serviu de pai ou de irmão a interferir nas situações particulares que lhe dizem respeito.
Haverá sempre quem dispense luz nas assembleias de homens sinceros. O programa de semelhante assistência, contudo, não pode ser substancialmente organizado pelas criaturas, muita vez inscientes das necessidades próprias. Em virtude disso, recomendou o apóstolo que o discípulo atente, não para quem fale, mas para a essência das palavras, a fim de certificar-se se o visitante vem de Deus.
- Caminho, Verdade e Vida-Emmanuel/Chico Xavier, lição: Comunicações -
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Dothy em 11 de Fevereiro de 2017, 20:15
NÃO CREAIS EM TODOS OS ESPÍRITOS
"Amados, não creiais a todo espírito, mas provai se os espíritos são de Deus." - I João, 4: 1.

...O Espiritismo revela outra categoria bem mais perigosa de falsos Cristos e de falsos profetas, que se encontram, não entre os homens, mas entre os desencarnados: a dos Espíritos enganadores, hipócritas, orgulhosos
e pseudo-sábios, que passaram da Terra para a erraticidade e tomam nomes venerados para, sob a máscara de que se cobrem, facilitarem a aceitação das mais singulares e absurdas idéias. Antes que se conhecessem as ralações mediúnicas, eles atuavam de maneira menos ostensiva, pela inspiração, pela mediunidade inconsciente, audiente ou falante. É considerável o número dos que, em diversas épocas, mas, sobretudo, nestes últimos tempos, se hão apresentado como alguns dos antigos profetas, como o Cristo, como Maria, sua mãe, e até como Deus. São João adverte contra eles os homens. dizendo: "Meus bem-amados, não acrediteis em todo Espírito; mas, experimentai se os espíritos são de Deus, porquanto muitos falsos profetas se têm levantado no mundo. O Esíritismo nos faculta os meios de experimentá-los, apontando os caracteres pelos quais se reconhecem os bons Espíritos, caracteres sempre morais, nunca materiais (Ver, sobre a maneira de se distinguirem os Espíritos: O Livro dos Médiuns, 2ª Parte, cap. XXIV e seguintes). É à meneira de se distinguirem dos maus os bons Espíritos que, principalmente, podem aplicar-se estas palavras de Jesus: "Pelo fruto é que se reconhece a qualidade da árvore; uma árvore má não os pode produzir bons." Julgam-se os Espíritos pela qualidade de suas obras, como uma árvore pela qualidade dos seus frutos. - O Evangelho Seg. Espiritismo, cap. XXI, item 7.
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Dothy em 13 de Fevereiro de 2017, 17:46
olá a todos

Reconheceremos os falsos profetas pelo seu comportamento moral e suas atitudes , falsos profetas jamais terão coerência entre os que falam e o que praticam pois esta enraizado em seu ser orgulho e vaidade, acredito que os verdadeiros profetas e seguidores do CRISTO falam menos e exemplificam mais são humildes cheios de amor e caridade "mais vale mãos que trabalham do quê lábios que oram". prestemos atenção nas atitudes principalmente nas nossas , possamos dar bons exemplos criando um mundo cheio de paz e amor.

muita paz e luz a todos

boa tarde amigo, agradecemos a visita e participação

Muitas vezes nós mesmos devido as nossas imperfeições nos tornamos falsos profetas da atualidade
abraços
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Dothy em 13 de Fevereiro de 2017, 17:47
boa tarde amigos, sejam bem vindos

A missão do profeta,
É portanto, é profetizar, ou seja, dizer, de uma forma prudentemente cifrada, qual o planejamento divino estabelecido para a marcha progressiva da espécie humana, a fim de demonstrar que o homem é um espírito imortal nesse contexto cósmico, e não uma “coisa” perecível, um conglomerado de nervos, músculos e carboidratos, como ensina o materialismo dissolvente.

Houve uma grande plêiade de profetas ao longo da história, tanto bíblicos quanto extrabíblicos, mas nenhum deles pode ser comparado ao Profeta de todos os profetas – Cristo-Jesus. Ao contrário dos outros profetas, que apenas recebiam as profecias e as divulgavam, Jesus tinha e tem o dom, não somente de proferi-las, mas também de fazê-las acontecer, como ensinava Mozart Monteiro.2

Quando o Cristo diz, no Evangelho, que passará o céu e a terra mas as suas palavras não passarão (Mat. 24:35), ele está dizendo que sua palavra é a revelação da programação divina para este planeta, estabelecida desde que o mundo foi criado por ele mesmo, como se vê no Evangelho segundo João, 1:1/3.

Quando ele diz que haverá um só rebanho para um só pastor (João, 10:16) e que muitos virão do Oriente e do Ocidente e tomarão lugares à mesa com Abraão, Isaque e Jacó no reino dos céus (Mat. 8:11), ele está profetizando que unificará uma grande parcela da humanidade em torno de seus ensinamentos, a qual servirá de base para a nova geração que povoará este mundo no futuro, gerada pela união das duas humanidades: a constituída pela Nova Jerusalém celestial, que descerá oportunamente do céu (Apoc. 21:2), e a constituída pelo seu rebanho único, na Terra.

Quando ele diz que, na época da regeneração, o Filho do homem se assentará no trono da sua glória (os corações humanos) e os doze apóstolos estarão com ele para o julgamento que ocorrerá nessa transição (Mat. 19:28), ele quer dizer que haverá um trabalho planetário de seleção da humanidade, para estabelecer a exclusão dos que não se adaptarem à Nova Era e a permanência daqueles que formarão a nova geração que permanecerá na Terra.

Quando ele diz que na época da grande tribulação a sua presença será como o relâmpago que sai do Oriente e se mostra até no Ocidente (Mat. 24:27), e avisa a seus seguidores que devem estar atentos em relação aos falsos Cristos e falsos profetas (Mat. 24:4/5;11), ele está dizendo que essa manifestação superior poderá ocorrer somente como uma presença visível a toda a humanidade, a bons e maus (Apoc. 1:7), mas intangível, sem a necessidade de sua materialização no mundo, como aconteceu há dois mil anos.
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Dothy em 13 de Fevereiro de 2017, 21:21
Não Acrediteis Em Todos Os Espíritos
            6 – Caríssimos, não acrediteis em todos os Espíritos, mas provai se os Espíritos são de Deus, porque são muitos os falsos profetas, que se levantaram no mundo. (João, Epístola I, cap. IV: 1).

https://youtu.be/pku9mB_HH9Y
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Dothy em 13 de Fevereiro de 2017, 21:23
Falsos profetas

O Espiritismo vem revelar outra categoria de falsos cristos e de falsos profetas, bem mais perigosa, e que não se encontra entre os homens, mas entre os desencarnados. É a dos Espíritos enganadores, hipócritas, orgulhosos e pseudo-sábios, que passaram da Terra para a erraticidade e se disfarçam com nomes veneráveis, para procurar, através da máscara que usam, tornar aceitáveis as suas idéias, freqüentemente as mais bizarras e absurdas.
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Taprobana em 14 de Fevereiro de 2017, 23:16
Família, um dos mistérios que mais intriga o espiritologo, é esta necessidade que o principio inteligente responsável pelo complexo processo de viver a experiencia mental que a Vida é, comummente designado por Eu, Ego, ou que o Irmão entender designar, de se escusar de assumir a responsabilidade da Vida e tentar encontrar ajuda nos profetas para conseguir perceber que está a experimentar um mundo sensorial interpretado por uma organização da matéria em forma de cérebro cuja inteligência que a organiza ou é a mesma que está sujeita á experiencia mental que a vida é, ou será um principio inteligente cuja identidade independe do principio inteligente individualizado que é o Eu.
Acreditando que num só corpo habita uma única inteligência, e tentando comunicar de forma simples a complexidade do que isto é, o João não entende quem é, o que é, de onde é, para onde vai ao experimentar a Vida sensitiva, mental, mas é o próprio João o responsável pela organização inteligente de cada partícula que constitui o seu corpo vivo…
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 15 de Fevereiro de 2017, 11:45
Família, um dos mistérios que mais intriga o espiritologo, é esta necessidade que o principio inteligente responsável pelo complexo processo de viver a experiencia mental que a Vida é, comummente designado por Eu, Ego, ou que o Irmão entender designar, de se escusar de assumir a responsabilidade da Vida e tentar encontrar ajuda nos profetas para conseguir perceber que está a experimentar um mundo sensorial interpretado por uma organização da matéria em forma de cérebro cuja inteligência que a organiza ou é a mesma que está sujeita á experiencia mental que a vida é, ou será um principio inteligente cuja identidade independe do principio inteligente individualizado que é o Eu.
Acreditando que num só corpo habita uma única inteligência, e tentando comunicar de forma simples a complexidade do que isto é, o João não entende quem é, o que é, de onde é, para onde vai ao experimentar a Vida sensitiva, mental, mas é o próprio João o responsável pela organização inteligente de cada partícula que constitui o seu corpo vivo…


Meu amigo
me explica esta sua colocação
me desculpe
eu boiei

rs
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 15 de Fevereiro de 2017, 11:50

"Se a mentira e a falsidade são valores que nos conduzem,
a perturbação e o desequilíbrio serão companheiros inevitáveis a se instalarem em nossa casa mental.
Isso porque aquele que envereda nos labirintos do engano, perde-se inevitavelmente de si mesmo."


(Joanna de Ângelis)
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Taprobana em 15 de Fevereiro de 2017, 14:16
Olá Moises,
 
Vou tentar estruturar esta minha dúvida, para convosco a partilhar e ao mesmo tempo tentar verificar a possibilidade de encontrar algumas respostas a esta interessante questão de falsos cristos, profetas e de forma inevitável acerca do próprio Jesus de Nazaré e dos Profetas reconhecidos como tal.

Penso ser consensual, que aquilo que difere Jesus e os Profetas do Ser Humano vulgar, não está no corpo, mas no espírito que o intelectualiza, utilizando aqui para suportar esta afirmação os ensinamentos do espiritismo. 

No entanto Moises, logo aqui temos o primeiro tema de ponderação: esta consensualidade pode estar completamente errada… ou seja, o que difere Jesus e os Profetas do Ser Humano vulgar poderá não ser o Espírito, o Principio Inteligente Individualizado, mas sim a matéria, pode ser o corpo que o alberga que por possuir características biológicas específicas proporcione ao Espírito uma experiencia materializada em actos e palavras dignas de serem avaliados como Superiores… Naturalmente isto é apenas uma hipótese.

Sendo o Espiritismo uma ciência, todas as hipóteses têm de ser avaliadas e ponderadas pelo Espiritólogo desde que apresentem um suporte argumentativo fora daquilo que se considere idiotice e… é intelectualmente muito mais satisfatório aceitar que a diferença poderá estar na matéria que não no Espírito que é perfeito…

A  minha anterior intervenção aborda outro aspecto interessante que é o espírito como princípio inteligente do universo, o agente sem o qual a matéria estaria em permanente estado de divisão… Mas… a Inteligência responsável por agregar a matéria que se concretiza no próprio corpo que alberga o Espírito, é o próprio Principio Inteligente Individualizado ou é o princípio inteligente universal?

Um Profeta é um Principio Inteligente Individualizado que se manifesta através de um corpo que ele próprio cria ou é um Principio Inteligente Individualizado que habita um corpo “perfeito” e por isso mesmo a matéria lhe proporciona as ferramentas necessárias para o ser?

A fundamentação para esta questão é dada pelo próprio espiritismo… a manifestação do Espírito depende de forma decisiva das ferramentas que o corpo lhe proporciona…

Claro está que se o Espírito for a Inteligência que para além de se manifestar intelectualmente através do corpo, for também ele a Inteligência que organiza a matéria que É o seu próprio corpo as coisas ficam resolvidas em termos espíritas: Jesus e os Profetas são Espíritos Superiores e os falsos cristos e falsos profetas são banais Inteligências no seu percurso evolutivo.

No entanto… também faz sentido que sendo todos os Espíritos perfeitos, a diferença entre aquilo que um Profeta é e aquilo que um profeta não é esteja no corpo “criado” pelo princípio inteligente universal… esta hipótese contrária aquilo é transmitido pela doutrina espírita, mas eu não conheço a resposta do espiritismo a esta questão… talvez por ignorância minha ou simplesmente nunca ninguém perguntou…

Irmão, eu defendo com unhas e dentes o Espiritismo como ciência e acredita que sinto na pele as consequências do niilismo instalado na comunidade científica em relação a esta questão. No entanto para meu divertimento pessoal vejo muitos físicos concluírem resultados muito mais surreais  do que a mais das violentas e cinematográficas manifestações mediúnicas.

No meu universo mental é impossível justificar a ciência sem o contributo do Espiritismo, mas vejo com lamento a instrumentalização das experiencias iniciadas por Kardec para fins egocêntricos relacionados com o medo da morte capitalizada em banal religião. 

Fundamento cientifico desta intervenção: comprovadamente a Vida é a resultante de um enorme e complexo conjunto de sensações captadas pelos sentidos e transformadas em reacções electroquímicas que ocorrem no cérebro em células denominadas neurónios que resultam de forma enigmática numa experiencia mental vivenciada por um indivíduo.

Espero ter descomplicado a minha intervenção… desculpa Moises.
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 15 de Fevereiro de 2017, 14:39
FALSOS PROFETAS

A verdade fere os hipócritas
E machuca os ouvidos de quem ouve.
Deus coloca na boca dos escolhidos
A palavra por Ele dita.
Falsos pregadores criam paradoxos,
Usam a igreja para levantar palácios,
Vestem de ouro as paredes que choram
Enquanto tuas ovelhas não têm telhado.
Jesus não morou em grandes palácios,
Não acumulais tesouros na terra,
Disse a boca Santa que ofendeu os hipócritas.
Não precisamos de luz de velas,
Já somos a luz do mundo.
Não precisamos de intermediários
Para falar com Deus, Ele me ouve todos os dias.
Teologias de grandes idiotas
Iludem carentes e aflitos,
Mas Jesus disse aos hipócritas:
Nem todos os que me diz Senhor,
Entrará no reino dos Céus.
Homens puritanos vestem batinas,
Vivem no pecado pregando a idolatria,
E a palavra de Deus onde fica?
Não sigo religião, pois é o mal dessa vida,
Sigo a Deus na palavra que me edifica.
Louvem a Deus que é ser de luz,
Não se iludam com religiões,
Pois foi ela que pregou Cristo na cruz.
Ame a Deus sobre todas as coisas,
Ele é poderoso que atende tua oração.
Digam sempre amém a Jesus de coração.

Luiz Carlos Rodrigues dos Santos

Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 15 de Fevereiro de 2017, 14:47
Olá Moises,
 
Vou tentar estruturar esta minha dúvida, para convosco a partilhar e ao mesmo tempo tentar verificar a possibilidade de encontrar algumas respostas a esta interessante questão de falsos cristos, profetas e de forma inevitável acerca do próprio Jesus de Nazaré e dos Profetas reconhecidos como tal.

Penso ser consensual, que aquilo que difere Jesus e os Profetas do Ser Humano vulgar, não está no corpo, mas no espírito que o intelectualiza, utilizando aqui para suportar esta afirmação os ensinamentos do espiritismo. 

No entanto Moises, logo aqui temos o primeiro tema de ponderação: esta consensualidade pode estar completamente errada… ou seja, o que difere Jesus e os Profetas do Ser Humano vulgar poderá não ser o Espírito, o Principio Inteligente Individualizado, mas sim a matéria, pode ser o corpo que o alberga que por possuir características biológicas específicas proporcione ao Espírito uma experiencia materializada em actos e palavras dignas de serem avaliados como Superiores… Naturalmente isto é apenas uma hipótese.

Sendo o Espiritismo uma ciência, todas as hipóteses têm de ser avaliadas e ponderadas pelo Espiritólogo desde que apresentem um suporte argumentativo fora daquilo que se considere idiotice e… é intelectualmente muito mais satisfatório aceitar que a diferença poderá estar na matéria que não no Espírito que é perfeito…

A  minha anterior intervenção aborda outro aspecto interessante que é o espírito como princípio inteligente do universo, o agente sem o qual a matéria estaria em permanente estado de divisão… Mas… a Inteligência responsável por agregar a matéria que se concretiza no próprio corpo que alberga o Espírito, é o próprio Principio Inteligente Individualizado ou é o princípio inteligente universal?

Um Profeta é um Principio Inteligente Individualizado que se manifesta através de um corpo que ele próprio cria ou é um Principio Inteligente Individualizado que habita um corpo “perfeito” e por isso mesmo a matéria lhe proporciona as ferramentas necessárias para o ser?

A fundamentação para esta questão é dada pelo próprio espiritismo… a manifestação do Espírito depende de forma decisiva das ferramentas que o corpo lhe proporciona…

Claro está que se o Espírito for a Inteligência que para além de se manifestar intelectualmente através do corpo, for também ele a Inteligência que organiza a matéria que É o seu próprio corpo as coisas ficam resolvidas em termos espíritas: Jesus e os Profetas são Espíritos Superiores e os falsos cristos e falsos profetas são banais Inteligências no seu percurso evolutivo.

No entanto… também faz sentido que sendo todos os Espíritos perfeitos, a diferença entre aquilo que um Profeta é e aquilo que um profeta não é esteja no corpo “criado” pelo princípio inteligente universal… esta hipótese contrária aquilo é transmitido pela doutrina espírita, mas eu não conheço a resposta do espiritismo a esta questão… talvez por ignorância minha ou simplesmente nunca ninguém perguntou…

Irmão, eu defendo com unhas e dentes o Espiritismo como ciência e acredita que sinto na pele as consequências do niilismo instalado na comunidade científica em relação a esta questão. No entanto para meu divertimento pessoal vejo muitos físicos concluírem resultados muito mais surreais  do que a mais das violentas e cinematográficas manifestações mediúnicas.

No meu universo mental é impossível justificar a ciência sem o contributo do Espiritismo, mas vejo com lamento a instrumentalização das experiencias iniciadas por Kardec para fins egocêntricos relacionados com o medo da morte capitalizada em banal religião. 

Fundamento cientifico desta intervenção: comprovadamente a Vida é a resultante de um enorme e complexo conjunto de sensações captadas pelos sentidos e transformadas em reacções electroquímicas que ocorrem no cérebro em células denominadas neurónios que resultam de forma enigmática numa experiencia mental vivenciada por um indivíduo.

Espero ter descomplicado a minha intervenção… desculpa Moises.


Olá amigo

Sim você conseguiu esclarecer
e esclarecer-se

Mas careço de tempo
para reler e analisar bem a sua colocação

Valeu mesmo
pela participação
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 15 de Fevereiro de 2017, 15:26
Olá Moises,
 
Vou tentar estruturar esta minha dúvida, p...          .................
entidos e transformadas em reacções electroquímicas que ocorrem no cérebro em células denominadas neurónios que resultam de forma enigmática numa experiencia mental vivenciada por um indivíduo.

Espero ter descomplicado a minha intervenção… desculpa Moises.


Olá Taprobana!!
Eu sei que este texto abaixo é longo
mas creio que nos ajudará nesta questão do corpo e do espírito
Digo que ao menos na opinião de Kardec
Confesso que gostei das suas colocações
Eu também gosto de especular por toda as oportuidades

vamos ver:

FRENOLOGIA ESPIRITUALISTA E ESPÍRITA

PERFECTIBILIDADE DA RAÇA NEGRA[1]


 

A raça negra é perfectível? Segundo alguns, a questão é julgada e resolvida negativamente. Se assim é, se essa raça é votada por Deus a uma eterna inferioridade, a consequência é que será inútil preocuparmo-nos com ela e que devemos limitar-nos a fazer do negro uma espécie de animal doméstico dedicado à cultura do açúcar e do algodão.

Entretanto a Humanidade, tanto quanto o interesse social, requer um exame mais acurado. É o que tentaremos fazer. Mas como u...

http://www.ipeak.net/site/estudo_janela_conteudo.php?origem=5253&&idioma=1
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 15 de Fevereiro de 2017, 15:33
Neste tema acima

kardec expõe-se em combate a ideia da frenologia

e faz com segurança

...
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Alexandre 1857 em 15 de Fevereiro de 2017, 15:49
Existindo em muito maior número, quantos Espíritos desencarnados vocês já identificaram como falsos profetas?

Os falsos profetas da erraticidade

10. Os falsos profetas não se encontram unicamente entre os encarnados.
Há-os também, e em muito maior número, entre os Espíritos
orgulhosos que, aparentando amor e caridade, semeiam a desunião e retardam
a obra de emancipação da Humanidade, lançando-lhe de través seus
sistemas absurdos, depois de terem feito que seus médiuns os aceitem. E,
para melhor fascinarem àqueles a quem desejam iludir, para darem mais
peso às suas teorias, se apropriam sem escrúpulo de nomes que só com
muito respeito os homens pronunciam.
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 15 de Fevereiro de 2017, 18:43
Olá Moises,
 
Vou tentar estruturar esta minha dúvida, para convosco a partilhar e ao mesmo tempo tentar verificar a possibilidade de encontrar algumas respostas a esta interessante questão de falsos cristos, profetas e de forma inevitável acerca do próprio Jesus de Nazaré e dos Profetas reconhecidos como tal.

Olá Taprobana
Vou tentar conversar sobre as suas colocações
Apenas isso
Já pelo fato de investigarmos certas diferenças, já nos coloca no exercício doutrinário, pois assim
ela também nos ensina
Citar
Penso ser consensual, que aquilo que difere Jesus e os Profetas do Ser Humano vulgar, não está no corpo, mas no espírito que o intelectualiza, utilizando aqui para suportar esta afirmação os ensinamentos do espiritismo.

O Espiritismo nos ensina que a verdadeira hierarquia se estabelece pela conquista moral do espírito, se é superior pela moral adquirida e demonstrada, logo quanto mais superior se apresentar, maior preponderação sobre a matéria este também exercerá
Citar
No entanto Moisés, logo aqui temos o primeiro tema de ponderação: esta consensualidade pode estar completamente errada… ou seja, o que difere Jesus e os Profetas do Ser Humano vulgar poderá não ser o Espírito, o Principio Inteligente Individualizado, mas sim a matéria, pode ser o corpo que o alberga que por possuir características biológicas específicas proporcione ao Espírito uma experiencia materializada em actos e palavras dignas de serem avaliados como Superiores… Naturalmente isto é apenas uma hipótese.

Acredito que como espírito ao tratarmos com individualidade não difere, mas a questão em si não se reserva unicamente a unidade, mas creio que um espírito superior melhor se manifestará em um corpo melhor qualificado, onde os seus órgãos e os seus membros lhe propiciará tal demonstração, ainda mais quando se precisa de uma totalidade deste corpo, mas isto não impede de também observamos almas venturosas em corpos defeituosos

Citar
Sendo o Espiritismo uma ciência, todas as hipóteses têm de ser avaliadas e ponderadas pelo Espiritólogo desde que apresentem um suporte argumentativo fora daquilo que se considere idiotice e… é intelectualmente muito mais satisfatório aceitar que a diferença poderá estar na matéria que não no Espírito que é perfeito…

Acredito que sim, que o estudioso do espiritismo deve agir assim mesmo, avaliar todas as possibilidades possíveis, mas o estudioso deverá sempre se lembrar que muitas questões são fundamentos doutrinário e destas não poderemos nos afastar, justamente pela pratica da observação declarada pelos espíritos superiores, pela revelação e na coerência em si, a Doutrina é ciência de observação nisto eu concordo

Citar
A  minha anterior intervenção aborda outro aspecto interessante que é o espírito como princípio inteligente do universo, o agente sem o qual a matéria estaria em permanente estado de divisão… Mas… a Inteligência responsável por agregar a matéria que se concretiza no próprio corpo que alberga o Espírito, é o próprio Principio Inteligente Individualizado ou é o princípio inteligente universal?
Confesso que não consigo opinar nesta questão, por me faltar estudos
mas os elementos materiais possuem as suas potencias atômicas, creio que é isso, e por estas próprias forças que eles se constituem agregando e desagregando, conforme o ambiente e as condições, creio que um ser inteligente poderá interferir neste processo e quanto mais superior for, maior será o seu conhecimento
Citar
Um Profeta é um Principio Inteligente Individualizado que se manifesta através de um corpo que ele próprio cria ou é um Principio Inteligente Individualizado que habita um corpo “perfeito” e por isso mesmo a matéria lhe proporciona as ferramentas necessárias para o ser?
Um sábio também pode atuar independente de ter ou estar em um corpo físico, já um corpo físico sem espírito não passa de um amontoado de matéria em desagregação, tenha ele pertencido seja a quem for....será assim?
Citar
A fundamentação para esta questão é dada pelo próprio espiritismo… a manifestação do Espírito depende de forma decisiva das ferramentas que o corpo lhe proporciona…
Também dependo dos recursos do médium quando este se manifesta do além
Obviamente o corpo que não possui condições da produzir a fala, não falará, uma vez estando um espírito encarnado em um corpo com está defeciência
Citar
Claro está que se o Espírito for a Inteligência que para além de se manifestar intelectualmente através do corpo, for também ele a Inteligência que organiza a matéria que É o seu próprio corpo as coisas ficam resolvidas em termos espíritas: Jesus e os Profetas são Espíritos Superiores e os falsos cristos e falsos profetas são banais Inteligências no seu percurso evolutivo.
Como você agrupou todos no mesmo conjunto
e neste mesmo conjunto todos não não iguais moralmente
Creio eu que se estabelece um paradoxo
devido a criação de um único grupo para imensas diferenças
Citar
No entanto… também faz sentido que sendo todos os Espíritos perfeitos, a diferença entre aquilo que um Profeta é e aquilo que um profeta não é esteja no corpo “criado” pelo princípio inteligente universal… esta hipótese contrária aquilo é transmitido pela doutrina espírita, mas eu não conheço a resposta do espiritismo a esta questão… talvez por ignorância minha ou simplesmente nunca ninguém perguntou…
O espiritismo diz que é possível um espírito inferior encarnar em um corpo são
e socialmente nós temos prova disto
Observemos as colunas sociais, visto que a observação é caráter do estudo espírita
Citar
Irmão, eu defendo com unhas e dentes o Espiritismo como ciência e acredita que sinto na pele as consequências do niilismo instalado na comunidade científica em relação a esta questão. No entanto para meu divertimento pessoal vejo muitos físicos concluírem resultados muito mais surreais  do que a mais das violentas e cinematográficas manifestações mediúnicas.
Não pela nossa defesa, mas é assim que o espiritismo se apresenta, como ciência
Creio que a comunidade cientifica, em muitas de suas disciplinas, não devem se preocupar com esta questão, em prevenção ao seu próprio caráter disciplinar, digo, a mecânica não pode perder seus princípios
Citar
No meu universo mental é impossível justificar a ciência sem o contributo do Espiritismo, mas vejo com lamento a instrumentalização das experiencias iniciadas por Kardec para fins egocêntricos relacionados com o medo da morte capitalizada em banal religião. 
Creio que o espiritismo contribui com a ciência e contribuirá
mas há de convir que a ciência sempre progrediu aquém das idéias espíritas
provando assim o caráter distintivo de ambas
Creio eu que a religião não é tão banal assim
Visto que o próprio espiritismo se apresenta como colaborador das religiões
Citar
Fundamento cientifico desta intervenção: comprovadamente a Vida é a resultante de um enorme e complexo conjunto de sensações captadas pelos sentidos e transformadas em reacções electroquímicas que ocorrem no cérebro em células denominadas neurónios que resultam de forma enigmática numa experiencia mental vivenciada por um indivíduo.

Espero ter descomplicado a minha intervenção… desculpa Moises.


Sim!
Você se pronunciou bem
e trouxe luzes para o estudo
Mas não sei se a vida é essa demonstração
ou se essa demonstração são as condições precisas para a manifestação da vida na matéria
Mas vamos indo

Aprendendo sobre todos os assuntos
valeu mesmo
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Taprobana em 15 de Fevereiro de 2017, 20:32
Nota: Moises este texto não tem em conta a tua última participação que vou ler com toda a atenção… Tem a haver com o texto que amavelmente me sugeriste ler… Escrevemos simultaneamente (risada)

Já conhecia este texto, aliás responsável por acusações anacrónicas de racismo, provenientes de uma franja de opinião que não se apercebe que há uma mutação na moralidade contemporânea, cuja legitimidade é tão relevante como a moralidade ditada pelo Homem ao longo da História, que é aliás outro aspecto de interessante ponderação, amplamente reflectido por Nietzsche, que é a noção de bem e de mal, do certo e do errado cuja avaliação vai dependendo da moralidade vigente. Para outra oportunidade.

É um tremendo erro de avaliação descontextualizar do tempo e do espaço as conclusões que a razão vai ditando e compete ao Homem actual, entender e traduzir aquilo que os ventos da Historia nos vêm entregando.

António Egas Moniz, é o primeiro Nobel português nascido pouco tempo depois da edição deste texto, único até Saramago; que lhe foi atribuído pela invenção da lobotomia pré-frontal, um acto que hoje daria direito a cadeia ao médico que a utiliza-se como procedimento. (risada)

A humanização da figura de “Deus” está também claramente presente neste texto, pretendendo que este detenha em si mesmo uma opinião idêntica à dos Homens em relação à moralidade ao que está certo e ao que está errado. (risada 2)

Voltando à seriedade que este assunto nos merece, o próprio Espiritismo reclama a necessidade, aliás prevista e recorrentemente solicitada por Kardec, de ser enquadrado num determinado momento que caracteriza o conhecimento e a sociedade no século XIX.

António Damásio, neurocientista contemporâneo, demonstrou que emoções e sentimentos tradicionalmente do domínio da alma são na verdade do domínio do corpo, não só através da observação e de estudos com pacientes seus, como também de forma experimental, através de induções electromagnéticas.
Confesso que foram estas conclusões que me levaram a tomar especial atenção à resposta dos Espiritos acerca daquilo que eles próprios são… um principio inteligente individualizado. Nunca eles dizem que são algo mais do que isto… Espírito e Inteligência poderão ser literalmente sinónimos pondo neste caso seriamente em risco toda a doutrina espírita, nomeadamente acerca dos processos evolutivos…

No entanto, o Espiritismo responde de forma completamente satisfatória em relação a esta perplexidade… Espírito sem matéria somente é possível conceber pelo pensamento, ou seja, Espírito e Matéria são indissociáveis e á morte do corpo não corresponde a libertação da matéria do Espírito como todos aqui julgamos saber… julgo que a inteligência por si só de nada serviria sem o concurso da matéria, ou da energia para ser mais preciso no que se refere aquilo que a matéria é (outro tema para conversar em outro contexto)… Reformulando aquilo que foram os ensinamentos dos Espíritos, assim sendo, Energia e Inteligência são indissociáveis… de novo o caminho á legitimidade racional dos profetas está desbravado, ou seja, a Inteligência evolui na medida que vivencia a comunhão com a energia. Mas nunca ao Homem, aos Espíritos, às Inteligências, serão desvendados os mistérios de DEUS e abre as portas á necessidade de entender que DEUS está para além do bem e do mal.
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Dothy em 15 de Fevereiro de 2017, 22:53
Existindo em muito maior número, quantos Espíritos desencarnados vocês já identificaram como falsos profetas?

Os falsos profetas da erraticidade

10. Os falsos profetas não se encontram unicamente entre os encarnados.
Há-os também, e em muito maior número, entre os Espíritos
orgulhosos que, aparentando amor e caridade, semeiam a desunião e retardam
a obra de emancipação da Humanidade, lançando-lhe de través seus
sistemas absurdos, depois de terem feito que seus médiuns os aceitem. E,
para melhor fascinarem àqueles a quem desejam iludir, para darem mais
peso às suas teorias, se apropriam sem escrúpulo de nomes que só com
muito respeito os homens pronunciam.


boa noite Alexandre
seja bem vindo e grata pela participação ao nosso tema
a vida continua após a morte do corpo e levamos pra lá nossos mesmos pontos de vistas, ideias e pensamentos e estes espíritos que existem no mundo espiritual são a continuação de suas vidas aqui e são considerados os falsos profetas da erraticidade
abraços
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Dothy em 15 de Fevereiro de 2017, 22:58
boa noite amigos... muita paz a todos

O que são falsos profetas ?
São todos aqueles que conscientes do que fazem e conhecedores da verdade negam o erro por
Orgulho,Interesse, e até por maldade. São egoístas, astuciosos, intolerantes e fanáticos
Servem-se de todos os meios para prevalecer suas idéias, confundindo as almas simples e confiantes
Esses “profetas” valem-se do nome de Deus e de Jesus para alcançar os seus objetivos.
Devemos nós, nos acautelar contra os falsos apregoadores da verdade.
E aí eu pergunto : - Como ?
Nos mantendo vigilantes e atentos para não sermos também arrastados aos caminhos do erro, da mentira, da hipocrisia e da perversão moral
E a maneira de o fazermos está expressa na recomendação do mestre, quando ele nos aconselha a observarmos as obras e os frutos produzidos que devem ser de acordo com as verdadeiras qualidades da árvore.
Sabemos nós :
Que a árvore má, não pode dar frutos. E é pela obra que se conhece o obreiro. Todo aquele que prega e aconselha a boa moral, mas não a pratica, também é um falso profeta (falar é fácil, ainda mais quando o problema não é nosso).
Meus amigos, nosso mestre Jesus há 2 mil anos, já nos alertou sobre os falsos profetas.
Devemos sempre observar o exemplo do nosso mestre.
Quando ele estabeleceu rígidos princípios no sentido de que as coisas espirituais não devem ser misturadas com as coisas materiais.
Portanto, nós espíritas que somos (e ainda com muito aprender), exemplifiquemos o que ensinamos mostrando pelo nosso proceder o fruto da moral a qual proclamamos.
Os falsos profetas são encontrados também fora do terreno religioso.
Eles se encontram em todas as esferas da atividade humana, de qualquer forma. E seja qual for o setor em que se mostrem :
são sempre perigosos . Porque semeiam as descrenças, destroem as energias. Apresentam-se revestidos de nobres títulos do saber humano ( e nós ainda por ignorância e orgulho) nos deixamos influenciar, o que os deixa exercer sua função amplamente, e seu objetivo ser atingido.
As religiões também podem ser consideradas falsos profetas, quando procuram os povos na cegueira espiritual, para manterem proveitos materiais e privilégios injustificáveis.
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Dothy em 15 de Fevereiro de 2017, 23:03

Voltando à seriedade que este assunto nos merece, o próprio Espiritismo reclama a necessidade, aliás prevista e recorrentemente solicitada por Kardec, de ser enquadrado num determinado momento que caracteriza o conhecimento e a sociedade no século XIX


Boa noite amigo Taprobana
Estamos aqui todos juntos buscando compreender a mensagem do temário do estudo mensal
Haverá falsos cristos e falsos profetas?
onde?
como reconhecer?
poderemos nós sermos considerados um falso profeta?
agradecemos sua presença e participação para enriquecer nosso aprendizado
abraço
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Dothy em 15 de Fevereiro de 2017, 23:06
Falsos cristos e falsos profetas
‘’O verdadeiro missionário de Jesus deve provar que o é pela sua superioridade por suas virtudes, pela sua grandeza, pelos resultados e pela influência moralizadora de suas obras”.
Os verdadeiros propagadores da Doutrina do Cristo, para a regeneração da humanidade são :
Mansos e humildes, além de outras virtudes.
Ao contrário dos falsos profetas que são :
Dominadores, Orgulhosos ,Exclusivistas. Que exploram os conhecimentos que possuem em proveito de sua ambição e de seu lucro. Atribuindo suposto poder sobrenatural ou pretensa missão divina.
A difusão das luzes extingue o prestígio.
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 16 de Fevereiro de 2017, 14:53
Nota: Moises este texto não tem em conta a tua última participação que vou ler com toda a atenção… Tem a haver com o texto que amavelmente me sugeriste ler… Escrevemos simultaneamente (risada)
!! nesta sua colocação eu boiei
rsrs
Citar
Já conhecia este texto, aliás responsável por acusações anacrónicas de racismo, provenientes de uma franja de opinião que não se apercebe que há uma mutação na moralidade contemporânea, cuja legitimidade é tão relevante como a moralidade ditada pelo Homem ao longo da História, que é aliás outro aspecto de interessante ponderação, amplamente reflectido por Nietzsche, que é a noção de bem e de mal, do certo e do errado cuja avaliação vai dependendo da moralidade vigente. Para outra oportunidade.
Eu o li poucas vezes
mas o achei esclarecedor
Claro! para o momento que o li
Citar
É um tremendo erro de avaliação descontextualizar do tempo e do espaço as conclusões que a razão vai ditando e compete ao Homem actual, entender e traduzir aquilo que os ventos da Historia nos vêm entregando.
É importante contextualizar sim
mas o codificador nos solicita ter uma fé que encare todas as épocas de cabeça erguida
Citar
António Egas Moniz, é o primeiro Nobel português nascido pouco tempo depois da edição deste texto, único até Saramago; que lhe foi atribuído pela invenção da lobotomia pré-frontal, um acto que hoje daria direito a cadeia ao médico que a utiliza-se como procedimento. (risada)
Já dei uma lida
Conhecia pequenas citações deste procedimento
realmente curioso
Citar
A humanização da figura de “Deus” está também claramente presente neste texto, pretendendo que este detenha em si mesmo uma opinião idêntica à dos Homens em relação à moralidade ao que está certo e ao que está errado. (risada 2)
( boiei sobre...qual texto? )
Citar
Voltando à seriedade que este assunto nos merece, o próprio Espiritismo reclama a necessidade, aliás prevista e recorrentemente solicitada por Kardec, de ser enquadrado num determinado momento que caracteriza o conhecimento e a sociedade no século XIX.
Interessante
sempre é bom citar onde esta esta citação enquadrada..se RE, se OLE, se AG...etc
Citar
António Damásio, neurocientista contemporâneo, demonstrou que emoções e sentimentos tradicionalmente do domínio da alma são na verdade do domínio do corpo, não só através da observação e de estudos com pacientes seus, como também de forma experimental, através de induções electromagnéticas.
Confesso que foram estas conclusões que me levaram a tomar especial atenção à resposta dos Espiritos acerca daquilo que eles próprios são… um principio inteligente individualizado. Nunca eles dizem que são algo mais do que isto… Espírito e Inteligência poderão ser literalmente sinónimos pondo neste caso seriamente em risco toda a doutrina espírita, nomeadamente acerca dos processos evolutivos…
Difícil pensar neles sem inteligência associada
Afinal somos nós nos estudando e nos revelando
Como principio sugere uma base estabelecida... Pois somos
As emoções também se modificariam pela presença ou o ajuntamento de elementos quimicos?
É isso?
Que lembrei-me da cachacinha
Tudo a ver?
Citar
No entanto, o Espiritismo responde de forma completamente satisfatória em relação a esta perplexidade… Espírito sem matéria somente é possível conceber pelo pensamento, ou seja, Espírito e Matéria são indissociáveis e á morte do corpo não corresponde a libertação da matéria do Espírito como todos aqui julgamos saber… julgo que a inteligência por si só de nada serviria sem o concurso da matéria, ou da energia para ser mais preciso no que se refere aquilo que a matéria é (outro tema para conversar em outro contexto)
Esta questão colocada nos remete a aprofundas nos estudos das obras mediúnicas
já que tantos espíritos se nos apresentam com suas questões sintomáticas
eu gosto desta sua observação
Estou a dias pensando sobre este caminho
Não com esta vossa qualidade mas há sim um vocação

Citar
… Reformulando aquilo que foram os ensinamentos dos Espíritos, assim sendo, Energia e Inteligência são indissociáveis… de novo o caminho á legitimidade racional dos profetas está desbravado, ou seja, a Inteligência evolui na medida que vivencia a comunhão com a energia. Mas nunca ao Homem, aos Espíritos, às Inteligências, serão desvendados os mistérios de DEUS e abre as portas á necessidade de entender que DEUS está para além do bem e do mal.

Que está acima deste bem e deste maus que comungamos ... Sim! também creio que está
Acredito que a intenção deverá ser a de deixarmos de ser estes homens e estes espíritos... por hora manifestados e manifestantes
Precisa se definir estes terrenos
Inteligência!
Matéria!
Espírito!
Energia!

Digo! quem é quem e o quê é o que?


Por ai?

Abraços
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Dothy em 16 de Fevereiro de 2017, 22:50
Boa noite amigos... Sejam bem vindos
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 18 de Fevereiro de 2017, 17:08
Erasto, os falsos profetas e o critério espírita
ARTUR FELIPE DE AZEVEDO FERREIRA

"Os falsos profetas não existem apenas entre os encarnados, mas também, e muito mais numerosos, entre os Espíritos orgulhosos que, fingindo amor e caridade, semeiam a desunião e retardam o trabalho de emancipação da Humanidade, impingindo-lhe os seus sistemas absurdos, através dos médiuns que os servem.

Esses falsos profetas, para melhor fascinar os que desejam enganar, e para dar maior importância às suas teorias, disfarçam-se inescrupulosamente com nomes que os homens só pronunciam com respeito. São eles que semeiam os germes das discórdias entre os grupos, que os levam a isolar-se uns dos outros e a se olharem com prevenções. Bastaria isso para os desmascarar. Porque, assim agindo, eles mesmos oferecem o mais completo desmentido ao que dizem ser.

Cegos, portanto, são os homens que se deixam enganar de maneira tão grosseira. Mas há ainda muitos outros meios de os reconhecer. Os Espíritos da ordem a que eles dizem pertencer devem ser não somente muito bons, mas também eminentemente racionais. Pois bem: passai os seus sistemas pelo crivo da razão e do bom-senso, e vereis o que restará. Então concordareis comigo em que, sempre que um Espírito indicar, como remédio para os males da Humanidade, ou como meios de realizar a sua transformação, medidas utópicas e impraticáveis, pueris e ridículas, ou quando formula um sistema contraditado pelas mais corriqueiras noções científicas, só pode ser um Espírito ignorante e mentiroso.

Lembrai-vos, ainda, de que, quando uma verdade deve ser revelada à Humanidade, ela é comunicada, por assim dizer, instantaneamente, a todos os grupos sérios que possuem médiuns sérios, e não a este ou aquele, com exclusão dos outros. Ninguém é médium perfeito, se estiver obsidiado, e há obsessão evidente quando um médium só recebe comunicações de um determinado Espírito, por mais elevado que este pretenda ser. Em consequência, todo médium e todo grupo que se julguem privilegiados, em virtude de comunicações que só eles podem receber, e que, além disso, se sujeitam a práticas supersticiosas, encontram-se indubitavelmente sob uma obsessão bem caracterizada. Sobretudo quando o Espírito dominante se vangloria de um nome que todos, Espíritos e encarnados, devemos honrar e respeitar, não deixando que seja comprometido a todo instante.

É incontestável que, submetendo-se ao cadinho da razão e da lógica toda a observação sobre os Espíritos e todas as suas comunicações, será fácil rejeitar o absurdo e o erro. Um médium pode ser fascinado e um grupo enganado; mas, o controle severo dos outros grupos, com o auxílio do conhecimento adquirido, e a elevada autoridade moral dos dirigentes de grupos, as comunicações dos principais médiuns, marcadas pelo cunho da lógica e da autenticidade dos Espíritos mais sérios, rapidamente farão desmascarar esses ditados mentirosos e astuciosos, procedentes de uma turba de Espíritos mistificadores ou malfazejos.” 
(Erasto,  discípulo de São Paulo. Paris, 1862.)

O critério da concordância universal

“A melhor garantia de que um princípio é o expressar da verdade se encontra em ser ensinado e revelado por diferentes Espíritos, com o concurso de médiuns diversos, desconhecidos uns dos outros e em lugares vários, e em ser, ao demais, confirmado pela razão e sancionado pela adesão do maior número. Só a verdade pode fornecer raízes a uma doutrina. Um sistema errôneo pode, sem dúvida, reunir alguns aderentes; mas, como lhe falta a primeira condição de vitalidade, efêmera será a sua existência.” (Capítulo XXXI, pág. 474, Livro dos Médiuns.)

O Codificador do Espiritismo, também em "O Livro dos Médiuns", já elucidava quanto às intenções dos Espíritos quando estes se prontificavam a realizar previsões e revelações retumbantes:

"De que serve o ensino dos Espíritos, dirão alguns, se não nos oferece mais certeza que o ensino humano? Fácil é a resposta. Não aceitamos com igual confiança o ensino de todos os homens e, entre duas doutrinas, preferimos aquela cujo autor nos parece mais esclarecido, mais capaz, mais judicioso, menos acessíveis às paixões. Do mesmo modo se deve proceder com os Espíritos. Se entre eles há os que não estão acima da Humanidade, muitos há que a ultrapassaram; estes nos podem dar ensinamentos que em vão buscaríamos com os homens mais instruídos. É a distingui-los da turba dos Espíritos inferiores que devemos nos aplicar, se quisermos nos esclarecer, e é a essa distinção que conduz o conhecimento aprofundado do Espiritismo. Porém, mesmo esses ensinamentos têm um limite e, se aos Espíritos não é dado saber tudo, com mais forte razão isso se verifica relativamente aos homens.

Há coisas, portanto, sobre as quais será inútil interrogar os Espíritos, ou porque lhes seja defeso revelá-las, ou porque eles próprios ignoram e a cujo respeito apenas podem expender suas opiniões pessoais. Ora, são essas opiniões pessoais que os Espíritos orgulhosos apresentam como verdades absolutas. Sobretudo, acerca do que deva permanecer oculto, como o futuro e o princípio das coisas, é que eles mais insistem, a fim de insinuarem que se acham da posse dos segredos de Deus. Por isso, nesses pontos é que mais contradições se observam." (Capítulo XXVII - item 300.)

Sigamos, pois, o conselho de Erasto em "O Livro dos Médiuns"
(capítulo XX, item 230):

“(...) Desde que uma opinião nova se apresenta, por pouco que nos pareça duvidosa, passai-a pelo crivo da razão e da lógica; o que a razão e o bom senso reprovam, rejeitai ousadamente; vale mais repelir dez verdades do que admitir uma só mentira (...)”.

Em relação à postura de alguns com relação aos ditados dos Espíritos, Kardec comenta: “Os crentes apresentam três nuanças bem caracterizadas: os que não veem nessas experiências senão uma diversão, um passatempo... mas que não vão além. Há, em seguida, as pessoas sérias, instruídas, observadoras, às quais não escapa nenhum detalhe, e para as quais as menores coisas são objeto de estudo. Vêm, em seguida, os ultracrentes, os crentes cegos, aos quais se pode censurar um excesso de credulidade; aos quais a fé, insuficientemente esclarecida, lhes dá uma total confiança nos Espíritos, que lhes emprestam todos os conhecimentos e, sobretudo, a presciência...”
(Revista Espírita de fevereiro de 1858 – Allan Kardec, IDE , 1ª edição – pág. 53.)

Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Dothy em 20 de Fevereiro de 2017, 23:15
Boa noite amigos
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 21 de Fevereiro de 2017, 13:01
Fujamos de tudo o que nos leva a falsidade
Quer seja para com os outros
Que seja para conosco

EMPREENDIMENTO


EMPREENDIMENTO no alvorecer da vida é o teu dever maior; não obstante, deves saber o que vais realizar.
***
TRABALHO é uma forma de oração ao Criador, porém é de urgência saber que a prece no silêncio de teu aposento te faculta forças para o labor de cada dia.
***
AÇÃO é sinônimo de fazer; deve usar os teus braços para a tua independência econômica, deixando o comando à cabeça, para que o rendimento seja maior.
***
FORTUNA lícita é fruto do fazer, mas mesmo assim, ela não pertence somente a ti; faze o que puderes pelos outros, que te ajudaram a ganhá-la.
***
EMPRESA é um conjunto de esforços, não podendo apenas um desfrutar do conforto; a consciência em Cristo não apoia o abandono das mãos que te serviram.
***
OBRIGAÇÃO é dever a ser cumprido e seu esquecimento a lei não perdoa.
***
SERVIÇO é palavra séria, que sempre inquieta o preguiçoso.
***
APLICAÇÃO é marca do Cristo na vida da alma, pra que ela se liberte dos cravos da inércia.
***
TRABALHAR é tomar remédio diariamente para acalmar a consciência por vezes desatinada; na retaguarda do trabalho vem a paz, sorrindo pela presença do Amor.
***
LABOR é vida, porque se o organismo parar, a forma entra em decadência; tudo no universo se movimenta para viver.
***
EMPREENDIMENTO é serviço da inteligência, que o coração convidou pelo preço da liberdade; quem não gosta de trabalhar, está morrendo sem saber notícias da glória da vida de quem vive pelo fazer.

.................................

- JOÃO NUNES MAIA / ESPÍRITO LOESTER
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 21 de Fevereiro de 2017, 14:20
SINAIS NÃO VERBAIS DA MENTIRA

Psicólogos clínicos têm empregado tradicionalmente sonhos, associações livres, esquecimentos, atos falhos e contradições para descobrir problemas que os clientes ocultam no setting terapêutico

Por Mônica Portella e Maurício Canton Bastos

A mentira pode ser definida como o ato de enganar alguém deliberadamente, sem antes informá-lo de tal intenção. Omitir informação em um jogo de pôquer não significa estar mentindo, pois é esperado que um bom jogador blefe durante a partida. Da mesma forma, um ator não tem a expectativa de que seu público acredite que os sentimentos e emoções expressos durante o seu desempenho são reais.

As mentiras aparecem frequentemente em situações sociais. Otta (1994) enumera algumas destas situações:

1 - as pessoas podem mentir em um jantar quando é servido um prato do qual não gostam. Assim, para não ser desagradável, muitos dizem à dona da casa que a comida é ótima, mas que estão de dieta;

2 - um casal prestes a se separar pode se comportar em público como se tudo estivesse bem;

3 - um político em meio a um caos econômico pode garantir a população que a situação no país encontra-se estabilizada. Esses são exemplos de mentiras contadas no dia a dia, nos encontros e desencontros entre as pessoas.

Por outro lado, a mentira, às vezes, pode ser danosa, perigosa e até mesmo prejudicial para os envolvidos. É fácil imaginar situações onde a mentira gera implicações graves e, portanto, é necessário identificá-la o mais rápido possível. Essas situações são muito diferentes daquelas que envolvem a mentira social.

1 - um juiz ao dar o veredicto de um processo deve estar atento aos sinais indicadores de mentira, para proceder com justiça;

2 - um professor, ao lidar com um aluno que, por diversas vezes, comparece às aulas machucado, poderá aceitar, ou não, a desculpa de que este está sempre caindo, deixando de perceber a situação de violência doméstica;

3- o empresário a fim de evitar problemas em uma negociação deve ser hábil para reconhecer sinais de mentira em seus colegas e parceiros de negociação;

4 - em um relacionamento afetivo-sexual, quando uma das partes percebe que a outra está escondendo algo sério (como uma traição ou desvio de posses do casal), pode sentir-se mal e sofrer, a continuação da mentira pode levar à quebra da confiança, muita vezes, impossibilitando a continuação do relacionamento.

Para decidir se uma mentira é inofensiva (mentira social), devemos nos perguntar como o nosso interlocutor se sentiria se descobrisse que mentimos. Se pensarmos que o interlocutor interpretaria a mentira como quebra de confiança ou tentativa de tirar vantagem, significa que de inocente a mentira não tem nada. Isto quer dizer, provavelmente, que essa mentira é grave, talvez até mesmo prejudicial. Obviamente que isso não é válido para as convenções sociais e gentilezas (mentiras sociais – sem consequência danosa).

Psicólogos clínicos têm empregado tradicionalmente, sonhos, associações livres, esquecimentos, atos falhos e contradições para descobrir problemas que os clientes ocultam no setting terapêutico. Freud e seus colaboradores se utilizaram de tais indícios para trabalhar as contradições com os seus pacientes. Outras abordagens terapêuticas também se utilizam de técnicas para detectar contradições e trabalhá-las no setting terapêutico (Otta, 1994). O comportamento não verbal aparece como uma fonte de acesso aos estados emocionais do cliente e indica contradições entre o que o cliente diz e o que se manifesta em seu comportamento, sendo que o terapeuta pode empregar tais dados em seu trabalho (Portella, 2006).

Podemos destacar outras situações em que o psicólogo é exigido no tocante a responsabilidade de seu julgamento. Ao avaliar um detento para a elaboração de uma avaliação de soltura, o psicólogo deverá ter habilidade para detectar a mentira, pois será um dos responsáveis pelo seu ajustamento à sociedade. Ao fornecer um laudo de guarda de filhos para um juiz, ao lidar com crianças e os seus respectivos familiares ou ao selecionar um funcionário para uma empresa, o psicólogo deve estar atento à possibilidade de dissimulação.

As mentiras em situações sociais são frequentes e nem sempre danosas. Por exemplo, quando se serve uma comida da qual não se gosta, a pessoa pode mentir para não ser desagradável

Comportamento não verbal

O comportamento não verbal é muito mais influente do que a maioria das pessoas admite. Mentimos mais facilmente com as palavras do que com os gestos, posturas e expressões faciais. É possível exibir um rosto enganosamente simpático, construir um sorriso falso ou fingir uma emoção que não se está sentindo, como tristeza ou raiva. As pessoas também podem ser falsas em suas ações e palavras, mas apenas quando sabem mais ou menos o que fazer com as palavras e com o seu comportamento. Logo, as pessoas são capazes de manipular intencionalmente seus gestos, posturas e expressões, mas não todos esses sinais.
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 21 de Fevereiro de 2017, 14:22
A quantidade de pistas não verbais da mentira é imensa, por isso impossível de controlar. Além disso, as pessoas comumente estão mais preocupadas com o que dizem, do que com aspectos sutis de seu comportamento não verbal.

Embora o bom mentiroso emita um menor número de sinais com o corpo e a face, suprimindo a maior parte dos movimentos que evidenciam a mentira, restam quase sempre alguns pequenos sinais difíceis de serem suprimidos/eliminados (EKMAN, 1985; 2003; MORR IS, 1996; PORTRTELL A, 2006).

“Mentimos mais facilmente com as palavras do que com
os gestos, posturas e expressões faciais“


Postura gestual


As pistas mais facilmente suprimidas na mentira são os gestos. Apesar disso, tanto as pessoas que mentem quanto a vítima da mentira, costumam prestar pouca atenção a esses, e, sabendo disso, poucas pessoas efetivamente procuram controlar os gestos. Por isso, gestos, posturas e movimentos do corpo podem se tornar uma fonte valiosa de informação no que se refere à mentira. Listamos, a seguir, alguns exemplos do comportamento gestual indicadores de mentira:

Emblemas: são os gestos que em uma determinada cultura, possuem um significado preciso, sendo usados no lugar de uma palavra ou quando não se pode falar. Por exemplo, balançar a cabeça afirmativamente, em sinal de ‘sim’. Os emblemas, aparecem cordados e/ou incompletos quando uma pessoa mente, aparecendo, fora da região de apresentação (entre pescoço e quadril).

Como exemplos de emblemas na cultura ocidental, podemos citar o levantar de ombros em sinal de interrogação ou incerteza, e o balançar da cabeça em sinal de ‘sim’ ou ‘não’. Ao mentir, é comum as pessoas levantarem sutilmente um dos ombros antes de responder a uma pergunta. Ou, acenar, sutilmente, negativamente com a cabeça, enquanto respondem que ‘sim’ a uma pergunta.

Ilustradores ou sinais de batuta: os ilustradores ou sinais de batuta são gestos diretamente ligados à fala e servem para enfatizar ou ilustrar o discurso. Pesquisas sobre a mentira indicam que as pessoas ao mentir tendem a usar uma menor quantidade de ilustradores. Ou seja, as pessoas fazem menos gestos com as mãos. Além disso, esses gestos, em geral, aparecem fora de sincronia com o discurso quando alguém esta mentindo. Por exemplo, ao enumerar tópicos ilustrando com os dedos (um, dois, três, quatro etc.), os gestos de enumeração aparecem atrasados em relação à fala da pessoa.

Manipuladores ou adaptadores: esses gestos não estão diretamente relacionados à fala. Caracterizam- se como movimentos de automanipulação, como esfregar as mãos, coçar o nariz, encobrir a boca com a mão, passar a mão pelo cabelo, coçar o queixo etc. A frequência de manipuladores, em geral, aumenta quando estamos tensos e ansiosos, não necessariamente quando estamos mentindo. No entanto, como muitas pessoas sentem-se tensas e ansiosas ao mentir, os manipuladores tendem a aparecer nessa situação, em função de desconforto psicológico e/ou ansiedade.

A mentira, às vezes, pode ser perigosa para os envolvidos. É o caso da criança que, por diversas vezes, comparece às aulas com machucados, e que diz que está sempre caindo, com isso o professor deixa de perceber a situação de violência doméstica

Mudanças posturais: ao mentir as pessoas tendem a executar um maior número de movimentos e mudanças de postura. Esses movimentos podem ser interpretados como intenção de fuga, que não se concretiza, mas ainda assim, se manifesta de forma parcial. Mudanças posturais, necessariamente, não significam mentira, podendo ocorrer quando a pessoa está desconfortável física ou psiquicamente.
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 21 de Fevereiro de 2017, 14:23
Uso do espaço: pessoas honestas e confiantes tendem a ocupar mais espaço do que as que se sentem menos seguras, que tendem a ocupar menos espaço, mantendo braços e pernas perto do corpo, bem como esconder as mãos. Enfim, pessoas menos seguras tendem a encolher-se de alguma maneira. No entanto, usar menos espaço não garante que a pessoa esteja mentindo, e sim de que ela está insegura.

Paralinguagem: a paralinguagem pode ser definida como toda a atividade comunicativa não verbal que acompanha o comportamento verbal, propriamente dito. A paralinguagem refere-se aos componentes não linguísticos que aparecem na fala, por exemplo, a velocidade da fala, as pausas, erros no discurso, volume, tom de voz etc.

Embora tenhamos grande controle sobre o conteúdo de nossa fala, a paralinguagem pode nos trair, fornecendo pistas de que estamos mentindo. Logo, é necessário ser um mentiroso profissional para não cometer enganos, sendo que as pessoas comuns frequentemente fornecem pistas por meio da paralinguagem de que estão mentindo.

Olhando a mentira

O olhar contribui para a detecção da mentira, segundo o Laboratório de Expressão Facial da Emoção, da Faculdade de Ciências da Saúde, da Universidade Fernando Pessoa. O procedimento consistiu na identificação e reconhecimento da mentira por meio de histórias verdadeiras e falsas, às quais se associava um determinado tipo de olhar (direto, evasivo, objetivo, direito, esquerdo, frente, perfil, miose, midríase, normal, para cima, para baixo, ao centro). Os dados revelados seguiram esta ordem: da intensidade (midríase e miose), da incidência (evasivo), da inclinação (para baixo, para cima) e da lateralidade (perfil).

Omitir informação não pode ser considerado mentira em algumas ocasiões. Em um jogo de pôquer espera-se que o bom jogador blefe durante a partida

Listamos a seguir algumas alterações sutis na paralinguagem que podem indicar que alguém esteja mentindo:

          Discurso: ao mentir as pessoas perdem a fluência verbal, não conseguindo desenvolver o assunto. Algumas pessoas parecem ficar muito fluentes durante a mentira, porém, se o discurso dessas for analisado cuidadosamente, é possível verificar que o mesmo é vago e repetitivo. Ou seja, a pessoa fala, fala e não comunica nada. A repetição ocorre para ganhar tempo a fim de pensar na mentira que está contando.

Resposta: ao responder perguntas, a pessoa, em geral, hesita e fornece uma resposta curta. Aquele que dissimula pode empregar a tática do retardamento ao responder às perguntas, que consiste em ganhar tempo para se formular uma resposta. A versão mais comum dessa estratégia consiste em pedir ao interlocutor que repita a pergunta.

Pausas: as pistas mais comuns da mentira são as pausas, que se tornam mais frequentes e maiores durante a dissimulação. Isso ocorre porque aquele que mente precisa ganhar tempo para pensar na mentira que está inventando.

Tom de voz e volume: o tom de voz, em geral, torna-se mais agudo durante a mentira. No entanto, este pode ficar agudo também quando a pessoa está ansiosa. Ou seja, o tom de voz agudo não significa necessariamente mentira e, sim, nervosismo ou ansiedade.

O volume da fala, por sua vez, torna-se mais alto durante o processo de dissimulação.
Erros no discurso: é comum que a pessoa cometa erros no discurso (gaguejar, trocar letras ou pronunciar palavras de maneira parcial) ao mentir. Esse tipo de erro denota que o dissimulador não elaborou adequadamente o seu plano, não supôs que iria mentir ou foi pego de surpresa por uma pergunta.

Em um relacionamento afetivo-sexual, quando se desconfia de uma traição, a mentira pode levar a quebra da confiança, e impossibilitar a continuação do relacionamento
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 21 de Fevereiro de 2017, 14:25
Feedback sensorial

As pessoas possuem maior dificuldade de mentir com a face do que com as palavras, sendo que ao falar podem monitorar suas palavras através da audição. O mesmo não ocorre com as expressões faciais autênticas que, além de não possuírem um sistema de feedback sensorial, são involuntárias e possuem um tempo de duração relativamente curto. Inibir uma expressão facial verdadeira pode ser muito difícil, e nem sempre estamos atentos o suficiente para antecipar a sua ocorrência e controlá-la a tempo de escondê-la por meio de outra expressão.

Por outro lado, podemos dizer que demonstrar na face uma emoção que não é sentida nem sempre é possível, porque as vias neurais subjacentes às expressões espontâneas (verdadeiras) e às posadas (falsas) são diferentes, e os músculos faciais respondem de maneira diferente a estímulos provenientes de cada uma.

Identificação da mentira

Primeiramente, é necessário fazer uma análise global do comportamento não verbal do interlocutor. Isto é, não é possível dizer que alguém está mentindo porque percebemos um ou dois sinais de mentira.

Não há um sinal particular que indique mentira, ou seja, nenhum gesto, expressão facial ou mudança na paralinguagem que por si mesmo signifique que a pessoa está mentindo.

Nenhum comportamento isoladamente indica com toda a segurança que uma pessoa está mentindo. A análise do comportamento não verbal da mentira deve ser realizada levando-se em consideração vários comportamentos não verbais. Em suma, para fazer uma análise correta é importante constatar a presença de uma série de sinais indicadores de mentira. Além disso, as pistas não verbais da mentira não são as mesmas para todas as pessoas, que fornecem um conjunto de pistas não verbais diferentes ao mentir.

Em segundo lugar, devemos ter cuidado para não confundir, nem interpretar como mentira sinais de ansiedade, medo ou de desconforto emocional ou físico. Por exemplo, os manipuladores e mudanças posturais podem aumentar durante a mentira. No entanto, não podemos afirmar que uma pessoa está mentindo tomando apenas como base estes gestos, que também costumam aumentar durante o medo ou quando a pessoa está desconfortável.

Finalmente, antes de suspeitar que alguém está mentindo, é importante conhecer o comportamento usual da pessoa, obtendo assim uma linha de base de seu comportamento. Ou seja, antes de suspeitar de dissimulação é importante conhecer o comportamento natural da pessoa. Por exemplo, se uma pessoa costuma contar usando todos os dedos e, em uma determinada situação, conta apenas com o dedo médio em riste, podemos suspeitar que está tentando dissimular a emoção de raiva. Porém, se costuma contar utilizando apenas o dedo médio em riste, esse sinal faz parte de seu comportamento natural.

Aceitar a verdade

Pesquisas indicam que conseguimos identificar melhor a dissimulação depois de ter acesso à linha de base comportamental do nosso interlocutor. Por isso, ao tentar identificar a mentira por meio de indícios não verbais, sugerimos que se passe algum tempo analisando o comportamento não verbal geral de seu interlocutor. A chance de uma pessoa sem treinamento identificar a mentira corretamente é de 50%, ou seja, o mesmo que o acaso.
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 21 de Fevereiro de 2017, 14:28
Conheça algumas pistas faciais que podem indicar quando alguém está mentindo.

Timing: as expressões verdadeiras são muito rápidas, enquanto as falsas tendem a permanecer mais tempo na face.

Localização: refere-se à sincronia das expressões faciais com as palavras e movimentos do corpo. Na mentira, a expressão da emoção aparece segundos depois do pronunciamento das palavras.

Piscar: as piscadas tendem a aumentar (frequência e tempo de duração) quando existe conflito entre o que se pensa e o que se fala.

Expressões assimétricas: as expressões verdadeiras são simétricas, as falsas são assimétricas.

Sorriso falso: utilizado para tentar encobrir uma emoção negativa. Este sorriso é assimétrico, há mistura de emoções na face, aparece e some do rosto de repente e é exagerado, com alterações de intensidade.

Fuga do olhar: o bom mentiroso é capaz de sustentar o olhar durante a dissimulação, mas esta pode ocorrer quando ele precisa responder perguntas capciosas.

As expressões faciais autenticas não possuem um sistema de feedback sensorial, e por isso são involuntárias e possuem um tempo de duração relativamente curto. Expressar uma emoção que não se sente nem sempre é possível

Identificar a mentira não é uma tarefa fácil. Segundo Ekman (2005) as pessoas gostam de acreditar no que lhes é contado. São poucas as pessoas que percebem, sem grande resistência, que estão sendo traídas ou que seus filhos estão usando drogas. Para aceitar algo assim é preciso enfrentar o problema e, é justamente isso que a maior parte das pessoas quer evitar. Em função de mecanismos de defesa contra o que nos incomoda e tememos confrontar, as evidencias ligadas à dissimulação tendem a passar despercebidas.

Do ponto de vista evolutivo, não seria vantajoso ser um detector de mentiras perfeito, pois em grupos pequenos esse tipo de percepção muitas vezes acaba mal, uma vez que um dos envolvidos é retirado ou levado a se retirar do grupo (Ekman , 2005).

Embora a identificação da mentira por meio de pistas não verbais seja algo difícil de realizar, se considerarmos os três cuidados, enumerados acima, que devemos tomar, bem como aprendermos a analisar os sinais da mentira, é possível aumentar nossas chances de identificar corretamente quando alguém está mentindo com sucesso.

...

Mônica Portella
é terapeuta cognitivo-comportamental, doutora em Psicologia (UFRJ), diretora científica, coordenadora e professora de cursos de pós-graduação do Centro de Psicologia e Formação em Terapia Cognitivo-Comportamental (CPAF-RJ).

Maurício Canton Bastos é terapeuta cognitivo-comportamental, doutor em Psicologia (UFRJ) e diretor técnico do CPAF-RJ.
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Dothy em 22 de Fevereiro de 2017, 01:02
Boa noite amigos


Missão dos profetas

As referências históricas a respeito de profetas sempre remetem a personalidades com dom da adivinhação.
No entanto, no Evangelho profeta tem uma significação mais ampla e profunda – aquele que tem como missão instruir os homens e lhes falar sobre os ensinamentos maiores.
É uma missão muito importante, muito especial, à qual deveríamos nos engajar todos nós – sermos porta-vozes das mensagens evangélicas, sermos propagadores dos ensinamentos do Amado Mestre Jesus.
Mais do que meros propagadores por palavras, sermos exemplos vivos desses ensinamentos em todos os momentos através das nossas ações.
Podemos observar muitas vezes pessoas que aparentemente querem nos falar a respeito do Evangelho e dos prodígios do Amado Mestre enquanto entre nós como Jesus. No entanto, poucas vezes podemos observar essas mesmas pessoas exercitando de forma verdadeira os princípios evangélicos em suas vidas. Essas pessoas são falsos profetas, pois não mantêm a essência dos ensinamentos em seus corações e por isso não conseguem agir como verdadeiros apóstolos do Cristo.
Podemos reconhecer o verdadeiro profeta através de suas ações. Como diz o Evangelho “são as obras que deveis examinar. Se os que se dizem investidos de poder divino revelam sinais de uma missão de natureza elevada, isto é, se possuem no mais alto grau as virtudes cristãs e eternas: a caridade, o amor, a indulgência, a bondade que concilia os corações; se, em apoio das palavras, apresentam os atos, podereis então dizer: Estes são realmente enviados de Deus.” (Evangelho Segundo o Espiritismo Cap. XXI, item 8)
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Dothy em 22 de Fevereiro de 2017, 01:09
“Falso Profeta”

Falso profeta não é somente aquele que perturba o serviço da fé religiosa.

Sempre que negamos a execução fiel dos nossos deveres, somos mistificadores, diante da Lei Divina, que nos emprestou os dons da Terra, em favor do aprimoramento de nós mesmos.

Na maledicência, somos falsos profetas da fraternidade.

Na discórdia, somos falsos profetas mistificadores da paz.

Na preguiça, somos falsos profetas charlatães do trabalho.

Na indiferença, somos falsos profetas inimigos do dever.

Toda vez que olvidamos as nossas obrigações de solidariedade para com os nossos semelhantes, que prejudicamos o serviço que nos cabe atender, que fugimos aos nossos testemunhos de humildade, que oprimimos as criaturas inferiores, somos falsos profetas do ideal superior que abraçamos com o Cristo.

A Terra é a nossa escola.

O Lar é o nosso templo.

O Próximo é o nosso irmão.

A Humanidade é a nossa família.

A Luta é o nosso aprendizado.

A Natureza é o livro sublime da vida.

- See more at: http://www.cefa.org.br/hora-do-evangelho-cap-21-itens-6-e-7-nao-acrediteis-em-todos-os-espiritos-1172016/#sthash.f7k6DYUs.dpuf
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 23 de Fevereiro de 2017, 12:20
"Eu penso que entre a natureza da pergunta e o pronunciar de uma resposta, há uma lacuna para a conquista do entendimento e neste porém pode-se esconder neste minimo intervalo um imenso universo, um tempo colossal e uma distância imensurável..."


Moisés
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 23 de Fevereiro de 2017, 14:04
A Falsa Mendiga

Zezélia pedia esmolas, havia muitos anos.

Não era tão doente que não pudesse trabalhar, produzindo algo de útil, mas não se animava a enfrentar qualquer disciplina de serviço.

- Esmola pelo amor de Deus! - clamava o dia inteiro, dirigindo-se aos transeuntes, sentada à porta de imundo telheiro.

De quando em quando, pessoas amigas, depois de lhe darem um niquel, aconselhavam:

- Zezélia, você não poderia plantar algum milho?

- Não posso... - respondia logo.

- Zezélia, quem sabe poderia você beneficiar alguns quilos de café?

- Quem sou eu, meu filho? não tenho forças...

- Não desejaria lavar roupa e ganhar algum dinheiro? - indagavam damas bondosas.

- Nem pensar nisto. Não agüento...

- Zezélia, vamos vender flores! - convidavam algumas jovens que se compadeciam dela.

- Não posso andar, minhas filhas!... - exclamava, suspirando.

- E o bordado, Zezélia? - interrogava a vizinha, prestativa - você tem as mãos livres. A agulha é uma boa companheira. Quem sabe poderá ajudar-nos? Receberá compensadora remuneração.

- Não tenho os dedos seguros - informava, teimosa - e falta-me suficiente energia... Não posso, minha senhora...

E, assim, Zezélia vivia prostrada, sem ânimo, sem alegria.

Afirmava sentir dores por toda parte do corpo. Dava noticias da tosse, da tonteira e do resfriado com longas palavras que raras pessoas dispunham de tempo para ouvir. Além das lamentações contínuas, clamava que não bebia café por falta de açúcar, que não almoçara por não dispor de alimentação.

Tanto pediu, chorou e se queixou Zezélia que, em certa manhã, foi encontrada morta e a caridade pública enterrou-lhe o corpo com muita piedade.

Todos os vizinhos e conhecidos julgaram que a alma de Zezélia fora diretamente para o Céu; entretanto, não foi assim.

Ela acordou em meio dum campo muito escuro e muito frio.

Achava-se sem ninguém e gritou, aflita, pelo socorro de Deus.

Depois de muito tempo, um anjo apareceu e disse-lhe, bondoso:

- Zezélia, que deseja você?

- Ah! - observou, muito vaidosa - já sou conhecida na Casa Celestial?.

- Há muito tempo - informou o emissário, compadecido.

A velha começou a chorar e rogou em pranto:

- Tenho sofrido muito!... quero o amparo do Alto!...

- Mas, ouça! - esclareceu o mensageiro o auxílio divino é para quem trabalha. Quem não planta, nada tem a colher. Você não cavou a terra, não cuidou de plantas, não ajudou os animais, não fiou o algodão, não teceu fios, não costurou o pano, não amparou crianças, não fez pão, não lavou roupa, não varreu a casa, não cuidou de flores, não tratou nem mesmo de sua saúde e de seu corpo...

Como pretende receber as bênçãos de Cima?

A infeliz observou, então:

- Nada podia fazer... eu era mendiga...

O anjo, contudo, replicou:

- Não, Zezélia! - você não era mendiga. Você foi simplesmente preguiçosa. Quando aprender a trabalhar, chame por nós e receberá o socorro celeste.

Cerrou-se-lhe aos olhos o horizonte de luz e, às escuras, Zezélia voltou para a Terra, a fim de renovar-se.

................................................................................................
XAVIER, Francisco Cândido. Alvorada Cristã. Pelo Espírito Neio Lúcio. FEB.
Título: Re: Haverá falsos cristos e falsos profetas
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 27 de Fevereiro de 2017, 14:25
Falsos Profetas

Caracterizam-se pelo verbalismo exagerado, quando utilizando a instrumentalidade mediúnica.

Em arroubos dourados comentam, prolixos, os mais variados temas, não obstante chegarem a conclusão nenhuma.

Cultores da própria vaidade, comprazem-se em estimular o fanatismo exacerbado, utilizando a palavra com habilidade, através de cujo recurso encorajam os sentimentos infelizes do orgulho entre os seus ouvintes, cumulando-os de referências pomposas embora vazias de significação.

Quando se lhes solicitam esclarecimento ou permitem interrogações à cata de informes com os quais seja possível aquilatar-lhes a evolução, rebelam-se ferozes, dizendo-se feridos nos valores que a si se atribuem, traindo a inferioridade em que se demoram.

Arrogantes, estimam a ignorância presunçosa dominadores e arbitrários, com altas doses de empáfia com que se jactam guias e condutores.

Outras vezes arremetem-se pela seara do profetismo sensacionalista, enveredando pelo terreno das fantasias, tão do gosto da frivolidade ou da ingenuidade de grande cópia das criaturas humanas.

Tecem comentários vastos sobre a vida em outros planetas, discorrendo, levianos, temas controvertidos nos quais, sejam quais forem as conclusões da honesta investigação do futuro, dispõem de válvulas para escapatórias vulgares.

Pseudo-sábios conforme os denominou o Codificador do Espiritismo, quando se percebem suspeitos ante os que os ouvem, não se constrangem de utilizar nomes que exornaram personalidades históricas, sábios ou santos para melhor enganarem os espíritos invigilantes, embora encarnados, que se comprazem na ilusão, distantes da responsabilidade pessoal e intransferível da tarefa de renovação interior.

Falsos profetas da Erraticidade, que são!

A desencarnação não os modificou -

Amantes da ficção e sócios da mentira, quando no corpo somático, prosseguem no engôdo a que se permitiram arrastar, sintonizando com outras mentes ociosas do plano físico, a que se vinculam, dando prosseguimento aos programas infelizes que lhes apraz.

Fáceis de identificar, devem evangelicamente receber instrução, advertidos e reprochados fraternalmente.

Às vezes, investem contra grupos respeitáveis, testando a excelência moral dos componentes da atividade espírita em começo - Precipitados, todavia, logo desvelam os propósitos que os inspiram.

*
Também os há no plano físico.

Zelosos, passam como fiscais do labor alheio, preocupados em encontrar em tudo e em todos mistificações e mistificadores, com que traem o estado Íntimo -

Acreditam-se encarregados de guardar a Verdade e somente eles a possuem em mais altas expressões, descuidando, como é natural, do próprio comportamento, revelando, assim, nas atitudes apaixonadas e nas posições inamovíveis a que se fixam, a condição de espíritos atormentados, companheiros atormentadores.

Confiam nas fôrças que supõem possuir, jactanciosos, esquecidos de que a Vinha pertence ao Senhor que labora incessantemente -

Preocupados em descobrir falhas e engôdos descuram a atividade nobre de ensinar corretamente, relegando como deveriam os irresponsáveis à Lei que deles se encarregará, fiscalizando-se com maior serenidade, a benefício da Causa ou das Ideias que dizem defender.

Expressam uma classe especial de falsos profetas - são os novos zelotes.

*
A mentira, porém, de qualquer procedência, não resiste ao tempo, nem à meridiana luz da autenticidade.

Os que mentem, encarnados ou desencarnados, não desacreditam a verdade: iludem-se, perturbando-se, em decorrência das atitudes e conceitos cultivados.

Por essa razão, ama tu a atitude correta, ora e vigia, para que não sejas vítima daqueles espíritos atormentados e enganadores do Além

Da mesma forma não te faças acusador de ninguém, antes impõe-te a tarefa de proceder com retidão, ensinar com segurança doutrinária e servir sempre, pois que o Senhor até hoje trabalha, sem a excessiva preocupação de eliminar do campo os maus trabalhadores aos quais concede Ele oportunidade e oportunidades, por não desejar que ovelha alguma que o Pai lhe confiou se perca, mas antes seja salva.

*
"Meus bem-amados, não creais em qualquer espírito; experimentai se os Espíritos são de Deus, porquanto muitos falsos profetas se têm levantado no mundo".
 São João, Epístola 1ª, Capítulo 4º, versículo 1.

*
"O Espiritismo revela outra categoria bem mais perigosa de falsos Cristos e de falsos profetas, que se encontram, não entre os homens, mas entre os desencarnados: a dos Espíritos enganadores, hipócritas, orgulhosos e pseudo-sábios, que passaram da Terra para a erraticidade e tomam nomes venerados para, sob a máscara de que se cobrem, facilitarem a aceitação das mais singulares e absurdas ideias".
Evangelho Segundo o Espiritismo - Capítulo 21º - Item 7, parágrafo 2.

.......................................
Médium:Divaldo Franco Pereira.
Espírito Joanna de Ângelis.