Forum Espirita

CODIFICAÇÃO => Estudos mensais => Tópico iniciado por: Antonio Renato em 31 de Janeiro de 2015, 20:36

Título: Cirurgia Moral -
Enviado por: Antonio Renato em 31 de Janeiro de 2015, 20:36
Meus irmãos do FE ,no mês de fevereiro estaremos novamente aqui para discutimos sobre assuntos que são de grande importância para todos nós, cujo objetivo é melhor compreendermos a Doutrina Espirita.

O tema escolhido foi:"Cirurgia Moral" o qual foi dividido em cinco(05) tópicos; 
- 1) Moral e Ética,
- 2) Moralidade Religiosa,
- 3) Progresso Moral,
- 4) O que fazer para modificar a nossa Moral dentro dos preceitos
      da Doutrina Espirita,
- 5) Como fazer para fortalecer a nossa Moral.

As perguntas deverão ser colocadas de uma forma que qualquer um possa respondê-las de acordo com o seu entendimento e de forma que venha trazer aprendizado para todos.

É bem verdade que muitas colocações possam já terem sido discutidas aqui no FE, mas é sempre bom estarmos colocando-as em evidência.

Fiquem na paz e bons estudos para todos.

Estudo Mensal Cirurgia Moral (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PTUxTGMxRUJKZG9rIw==)
Título: Re: Estudo mensal do mês de fevereiro de 2015
Enviado por: EsoEstudos em 31 de Janeiro de 2015, 21:19
Apenas como uma pequena contribuição propedêutica e em apertada síntese, a Moral é o conjunto de princípios que norteiam a conduta, um estudo da valoração do comportamento sob parâmetros que a todos toca com foros de verdade sem necessidade de demonstração. Ex.: todos têm direito à vida. Já a Ética é o conjunto de regras de comportamento que advém da Moral. Ex.: ninguém tem o direito de tirar a vida.


Não são, pois, sinônimos conquanto tenham significado visceralmente conexos.


Partindo daí, a Moral Cristã não é necessariamente "melhor" do que a Moral que se enraíza nos ensinos antigos de todos os povos. Antes disso, é sua confirmação. Por isso Jesus disse que não veio revogar a lei, mas sim dar-lhe cumprimento.


O Cordeiro de Deus tira o pecado do mundo... De efeito, Jesus demonstrou por atos e fatos que devemos amar o próximo como a nós mesmos, fazendo a outrem o que desejamos que nos façam. Ensinou a perdoar. Ora, tais ensinos constam de codificações éticas muito antigas.


Bem por isso, muito mais abrangente do que o espectro de uma religião, a Moral Cristã, desde que tomada sem releituras tendenciosas aos interesses de um ou outro grupo,  constitui preciosa bússola para que o homem, notadamente ocidental, possa aparelhar-se de símbolos que, com segurança, indicam-lhe um caminho de ascensão.



Título: Re: Estudo mensal do mês de fevereiro de 2015
Enviado por: Norizonte da Rosa em 31 de Janeiro de 2015, 22:53
Apesar de não ter grande conhecimento sobre os conceitos de moral e ética, penso que  esses dois conceitos não se confundem, apesar de o dicionário fazer parecer as duas palavras com significados, senão iguais, bem semelhantes.

O entendimento que tenho sobre a moral está relacionado aos 'bons costumes', ou costumes aceitáveis (praticado pela maioria e não condenados) de um povo e dessa maneira pode variar entre os povos. Já ética, seria o comum a todos os povos, estaria mais ligada à consciência.

No mundo de antropófagos, por exemplo, não seria imoral imolar o inimigo e devorá-lo; mas é difícil imaginar, por mais atrasado que seja o Espírito encarnado naquele canibal, que não saiba que aquilo que faz é algo que não gostaria que fizessem consigo. Aí entraria a ética.

Outro exemplo de moral diferente entre os povos seria a admissão da poligamia entre alguns povos e não entre outros. Apesar de o polígamo não ser imoral onde vive, conscientemente e normalmente não aceitaria que um dos cônjuges tivesse outro relacionamento. Então deve ter consciência de que faz algo que não gostaria que fizessem consigo.

É o conceito que tenho dessas duas palavras; verei se não mudo de ideia ao longo do estudo.
Título: Re: Estudo mensal do mês de fevereiro de 2015
Enviado por: EsoEstudos em 31 de Janeiro de 2015, 23:24
Apesar de não ter grande conhecimento sobre os conceitos de moral e ética, penso que  esses dois conceitos não se confundem, apesar de o dicionário fazer parecer as duas palavras com significados, senão iguais, bem semelhantes.

O entendimento que tenho sobre a moral está relacionado aos 'bons costumes', ou costumes aceitáveis (praticado pela maioria e não condenados) de um povo e dessa maneira pode variar entre os povos. Já ética, seria o comum a todos os povos, estaria mais ligada à consciência.

No mundo de antropófagos, por exemplo, não seria imoral imolar o inimigo e devorá-lo; mas é difícil imaginar, por mais atrasado que seja o Espírito encarnado naquele canibal, que não saiba que aquilo que faz é algo que não gostaria que fizessem consigo. Aí entraria a ética.

Outro exemplo de moral diferente entre os povos seria a admissão da poligamia entre alguns povos e não entre outros. Apesar de o polígamo não ser imoral onde vive, conscientemente e normalmente não aceitaria que um dos cônjuges tivesse outro relacionamento. Então deve ter consciência de que faz algo que não gostaria que fizessem consigo.

É o conceito que tenho dessas duas palavras; verei se não mudo de ideia ao longo do estudo.



Apenas um aparte amigo Norizonte,


Para a Moral de um antropófago, não matar não é um preceito absoluto. Ainda assim, eles não matam sua prole, ou seus pares. A Moral é a daquele ente coletivo que a tece consoante sua cultura. A Ética desse povo provavelmente teria uma regra proibitiva de matar aos seus e membros do mesmo clã, ficando a morte dos inimigos como exercício natural de um direito.


É tudo muito relativo. Como o estudo fala na Moral que, inclusive, serve de base à Doutrina (item 4 do post inicial do facilitador do estudo), estamos tratando da moral cristã como aclarada, inclusive, em O Livro dos Espíritos (ao indicar Jesus como o modelo a se seguir).


Abraço!
Título: Re: Estudo mensal do mês de fevereiro de 2015
Enviado por: Antonio Renato em 01 de Fevereiro de 2015, 01:22
Meus irmãos de estudo,boa noite,não poderiamos dá continuidade ao nosso estudo desse mês
com o tema proposto sem que antes não pudessemos colocar a ética e a moral.Muito embora
sejam semelhantes no sentido pático são distintas assim como vocês colocaram,mas ambas são responsáveis por construir a conduda do homem.Quanto a questão religiosa,cada uma delas têm
os seus parâmetros,a nossa Doutrina Espirita que segue os ensinamentos de Jesus tem como
base a sua moral firme que sempre demostrou como sendo a nossa bússola a nos guiar.
Título: Re: Estudo mensal do mês de fevereiro de 2015
Enviado por: Kazaoka em 01 de Fevereiro de 2015, 09:46
Dentro do que foi proposto pelo Renato para ser discutido sobre moral e ética, creio que podemos definir o moral como sendo as diretrizes que norteiam a natural ascensão do Espírito, constituindo o mecanismo que leva a esta ascensão. Já a "ética" seria a maneira e a forma de como se aplica esta moral em favor desse mesmo progresso. Um progresso que é compulsório a todo Espírito e que pela convivência em comum precisa ser orientado por regras que beneficiem a todos sem privilegiar ninguém.

E a ética e a moral são, realmente, as partes espirituais sujeitas a acometimentos enfermiços que, dependendo da severidade que estas enfermidades atingem a tecitura da Alma, possam vir a exigir que o Espírito seja submetido ao que o nosso facilitador deste estudo veio a chamar de "Cirurgia Moral".

Que todos tenham seus merecimentos para receber de Deus a benção que lhes desejo. Bom estudo a todos!!!
Título: Re: Cirurgia Moral - Estudo fevereiro 2015
Enviado por: lconforjr em 01 de Fevereiro de 2015, 17:41
Cirurgia Moral - Estudo fevereiro 2015

      Ref msg inicial, em: 310115, às 20:36, de Renato
           resp #1 em: 310115, às 21:19, de Esoestudos
           resp #2 em: 310115, às 22:53, de Noriz
           resp #4 em: 010215, às 01:22, de ARenato
           resp #5 em: 010215, às 09:46 Kazaoka

      Conf: Amigo ARenato, belo tema escolheste. Que todos possam se beneficiar com esse estudo.

      Conf: penso que estamos estudando (pensei errado??), não as regras de moral convencionadas pelos homens aqui e ali, tão variáveis, tão diferentes entre si, tão absurdas para uns e tão bem aceitas por outros, mas aquela Moral Única q diz respeito ao que o Mestre sinalizou com as palavras: “amai-vos uns aos outros como eu vos amei”, “fazei aos outros o que quereis q os outros vos façam”, “oferecei a outra face”, “perdoai sempre” etc, isto é, aquela, para cujo aperfeiçoamento, a doutrina atribui a necessidade de nossa passagem pelo mundo, e que, sem esse aperfeiçoamento, não há “salvação”: o tão exigido aperfeiçoamento moral. Pensei errado?

      Acredito q não estamos estudando as “morais” relativas a diferentes tempos, costumes, lugares e povos, mas a moral, podemos dizer, absoluta, aquela referida como “sem a qual não há salvação”.
__________
      Ref resp #1 em: 310115, às 21:19, de Esoestudos

      Eso: a Moral é o conjunto de princípios que norteiam a conduta,... a Ética é o conjunto de regras de comportamento que advém da Moral... Jesus demonstrou por atos e fatos que devemos amar o próximo como a nós mesmos, fazendo a outrem o que desejamos que nos façam. Ensinou a perdoar. 

      Conf: devo discordar da parte final: Jesus, vejam bem, “do modo” q as doutrinas cristãs transmitem seus ensinamentos, "apenas" mostrou “o que devemos fazer”; não ensinou “como fazer”, não ensinou a perdoar, pq perdoar implica em amar e em ter amor, e ninguém ensina e ninguém aprende a amar, a como fazer para ter amor no coração, nem com conselhos, nem com ensinamentos, nem com exemplos de quem quer q sejam. Quem é q sabe como colocar amor, num coração vazio de amor? Como substituir os sentimentos de ódio, de vingança, desprezo, ingratidão, ciúme, inveja, cobiça, de egoísmo e orgulho, de roubar e matar etc, enfim, de desamor, por amor?!
___________________
      Ref resp #2 em: 310115, às 22:53, de Noriz

      Noriz:... penso que  esses dois conceitos não se confundem, apesar de o dicionário fazer parecer as duas palavras com significados, senão iguais, bem semelhantes.

      Conf: são bem semelhantes; qualquer diferença q possa existir  entre essas duas palavras não é mais q um detalhe sem qualquer importância para nosso estudo.
_______________________
      Ref resp #4 em: 010215, às 01:22, de ARenato

      ARenato disse: Muito embora moral e ética... sejam distintas assim como vocês colocaram, ambas são responsáveis por construir a conduta do homem.

      Conf: aqui devo comentar: embora a moral e a ética sejam as responsáveis por construir a conduta do homem, o proceder, conforme a ética "absoluta" exige, não leva à evolução; esta não se forma com condutas, sejam estas quais forem, mas com a compreensão profunda do pq devemos agir com ética dentro daquela q é a moral q leva à ascensão, como disse o Kazaoka.
___________
      Ref resp #5 em: 010215, às 09:46 Kazaoka

      Kaza comentou:... E a ética e a moral são, realmente, as partes espirituais sujeitas a acometimentos enfermiços que, dependendo da severidade que estas enfermidades atingem a tessitura da Alma, possam vir a exigir que o Espírito seja submetido ao que o nosso facilitador deste estudo veio a chamar de "Cirurgia Moral".

      Conf: aqui tenho de repetir questões já antes colocadas, mas nunca respondidas:

      - se somos todos iguais no ato da criação;

      - se temos o livre-arbítrio;

      - se sabemos das consequências, q podem ser terríveis, da lei de causa e efeito;

      - se nós, criaturas de Deus, não somos mentecaptos (imbecis), nem mentalmente desequilibrados, nem ignorantes,

      - qual é a causa de cometermos esses absurdos que levam a alma a "adoecer" e a exigir essa que o Renato chama de “Cirurgia Moral”?

      Bom domingo para todos.

.......................
Título: Re: Cirurgia Moral - Estudo fevereiro 2015
Enviado por: Kazaoka em 01 de Fevereiro de 2015, 18:59

      Ref resp #5 em: 010215, às 09:46 Kazaoka

      Kaza comentou:... E a ética e a moral são, realmente, as partes espirituais sujeitas a acometimentos enfermiços que, dependendo da severidade que estas enfermidades atingem a tessitura da Alma, possam vir a exigir que o Espírito seja submetido ao que o nosso facilitador deste estudo veio a chamar de "Cirurgia Moral".

      Conf: aqui tenho de repetir questões já antes colocadas, mas nunca respondidas:

      - se somos todos iguais no ato da criação;

      - se temos o livre-arbítrio;

      - se sabemos das consequências, q podem ser terríveis, da lei de causa e efeito;

      - se nós, criaturas de Deus, não somos mentecaptos (imbecis), nem mentalmente desequilibrados, nem ignorantes,

      - qual é a causa de cometermos esses absurdos que levam a alma a "adoecer" e a exigir essa que o Renato chama de “Cirurgia Moral”?

      Bom domingo para todos.

.......................

Suas questões referem-se a uma fase do Espírito após seu ingresso na fase hominal. Mas a Criação deste espírito, a individualização do Princípio Inteligente, que é o momento em que ele e seus irmãos se encontram em estado de igualdade em simplicidade e ignorância, esse momento ocorre num instante muito anterior a esta que você está referindo. Quando o espírito chega à fase hominal ele já traz em si um acervo de experiências e aprendizado que o faz adaptar-se ao meio de sua convivência. As diferenças que notamos hoje são frutos desta adaptação. E estas adaptações podem ser consideradas como verdadeiras "cirurgias morais", como propõe o tópico.
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: Antonio Renato em 02 de Fevereiro de 2015, 10:26
Meus irmãos de estudo bom dia.Meu irmão Kazaooka,é por este caminho que devemos seguir
para que possamos realmente endender o que seja Moral para que o espírito possa caminhar
 firmemente na sua evolução ou como você colocou ascenção natural do espírito.Isto aliado
a uma ética ele poderá ter o seu progresso moral definido,pois se conduzindo de uma forma desordenada,não irá adiante e ficará girando em círculo.
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: Antonio Renato em 02 de Fevereiro de 2015, 10:46
Meu irmão lconforjr,em muitos pontos colocados por você há concordância,mas veja o ponto
que eu diria crucial é a questão do amor,é bem verdade que não há escola que ensine a amar
e esse por sua vez nasce expontâneamente motivado por um sentimento de fazer o bem,e
quando se faz o bem estamos exercitando o amor.Quando o espírito vem negligênciar em
suas ações de amar,ele está necessitando fazer uma cirurgia moral.Assim eu penso.
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: lconforjr em 02 de Fevereiro de 2015, 16:29

Re: Cirurgia Moral -

      Ref resp #9 em: 020215, às 10:46, de ARenato

      AR disse: Meu irmão lconforjr, em muitos pontos colocados por você há concordância, mas veja o ponto que eu diria crucial é a questão do amor, é bem verdade que não há escola que ensine a amar... o amor nasce espontaneamente motivado por um sentimento de fazer o bem, e quando se faz o bem estamos exercitando o amor.
      Quando o espírito vem negligenciar em suas ações de amar, ele está necessitando fazer uma cirurgia moral. Assim eu penso.

      Conf: meu querido irmão, vamos raciocinar um pouco, como manda a doutrina?
      Raciocinando: se o amor nasce espontaneamente motivado, provocado, originado ou dependente do sentimento de fazer o bem, este sentimento de fazer o bem é motivado, provocado, originado, dependente de quê? Como nasce o sentimento de fazer o bem?

      Boa semana para vc e os seus.

.....................
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: Antonio Renato em 02 de Fevereiro de 2015, 19:21
Nasce da vontade própria,se não houver vontade de fazer o bem este não acontecerá,portanto
meu amigo lconforjr,o exercício do amor depende também dessa vontade,assim eu entendo.
Meu irmão,se você tiver outra maneira esclareça-nos,estamos ávidos deste conhecimento.
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: lconforjr em 02 de Fevereiro de 2015, 21:21
Re: Cirurgia Moral -

      Ref resp #11 em: 020215, às 19:21, de ARenato

      AR: o sentimento de fazer o bem nasce da vontade própria; se não houver vontade de fazer o bem este não acontecerá, portanto, meu amigo lconforjr, o exercício do amor depende também dessa vontade, assim eu entendo.

      Conf: querido amigo, vamos continuar raciocinando:

      - se o amor depende de nosso sentimento de fazer o bem,

      - e se o nosso sentimento de fazer o bem depende de nossa vontade,

      - de que depende nossa vontade de fazer o bem, se podemos ter a vontade de, em vez de fazer o bem, fazer o mal?

      Ou, (procurando tornar mais fácil a compreensão da questão)  partindo daquela verdade inquestionável, tão lembrada pela doutrina, de q todos os efeitos têm suas causas,

      - se a causa do amor é o sentimento de fazer o bem,

      - e a causa do sentimento de fazer o bem é a vontade de fazer o bem,

      - qual é a causa q tem como efeito a vontade de fazer o bem?

      - qual é a causa de termos a vontade de fazer se podemos ter, em vez de ter a vontade de fazer o bem, ter a vontade de fazer o mal?

...........     
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: Antonio Renato em 02 de Fevereiro de 2015, 22:41
Meu amigo lconforjr,dei a resposta ao seu questionamento pela minha compreensão e
entendimento,se não for a certa,dê-nos então para que possamos ter esse conhecimento
e apartir daí possamos então dá continuidade ao tema proposto para o estudo dêste mês.
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: Antonio Renato em 03 de Fevereiro de 2015, 13:21
Meus irmãos,dando continuidade ao nosso estudo,vejamos então:A moralidade religiosa se
baseia no fato de todas elas têm a sua moral estruturada na sua criação e a quem a criou
ou assim, deu os primeiros passos para a sua edificação.As religiões Cristã têm em Cristo
Jesus o seu modêlo e criador,a nossa Doutrina Espirita em sua parte religiosa segue aos
ensinamentos de Jesus,pois a medida em que vamos pondo em prática esses ensinamentos
vamos contruindo em nós a moral de que tanto necessitamos para nos fortalecer e caminhar
com segurança.
Não há como negar que é muito difícil para todos nós mantermos a nossa moral sem que
ela nunca seja arranhada por assim dizer.As tentações constantes são às vicissitudes dessa
nossa vida material que nem sempre podemos evitar,e se faz necessário então buscar nos
ensinamentos do nosso mestre Jesus o fortalecimento para poder enfrentar e seguir adiante.
Assim eu penso.
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: lconforjr em 04 de Fevereiro de 2015, 16:01
Re: Cirurgia Moral -

      Ref resp #14, em: 010115, às 13:21, de ARenato

      Conf: querido amigo, a moralidade das religiões se baseia não numa moral única, mas na moral diferente de quem a estruturou conforme seus próprios conceitos de moral de então; por isso as enormes diferenças entre conceito de moral q vemos nas religiões. Mesmo religiões de mesmo Deus e de um mesmo modelo, como Jesus, como católicos e protestantes, mostraram morais diferentes, se desentendo e causando conflitos sangrentos.

      Tanto a moral não é a mesma, q disso já resultou esse grande número de religiões, com divisões e subdivisões, como vemos nundo, e q há mesmo quem considere que Deus é amor e perdão, e para outras é ódio e vingança.

      Mas, não é, tb, praticar os mandamento de Deus, ou os ensinamentos de Jesus, q constrói em nós a moral necessária para nossa caminhada; praticar é manifestação exterior e em nada modifica nosso interior.

      O q constrói nossa moral, no sentido de amar o próximo, é o q, eventualmente, sentimos, conforme a compreensão q nos vem da observação da vida, de que todos, sem exceção, humanos e não humanos, sofrem, e de q o mundo, com todas as suas ciências, tecnologias, medicinas etc, não tem a solução para esses sofrimentos .

      Abç.

...................
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: Antonio Renato em 04 de Fevereiro de 2015, 23:42
Meu irmão lconforjr,isso é verdade,a moral das religiões não é a mesma para todas,por isto
eu coloquei que cada uma tem a sua moral baseada em quem a estruturou,e que os seus
seguidores o têm como modêlo.A Doutrina Espirita em sua parte religiosa,segue a moral de
Jesus para que através dêle e de seus ensinamentos todos possam se sentirem fortalecidos.
Evidentemente que cada um de nós tem a sua própria moral,e dela nos valemos para seguir
adiante na nossa caminhada.
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: Antonio Renato em 05 de Fevereiro de 2015, 08:42
Meus irmãos,no nosso mundo atual dado ao progresso material vem se tornando muito mais
difícil para todos a convivência,seja no ambiente do lar,do trabalho e até mesmo nas relações
do convívio social.O modernismo das novas tecnologias trazem praticidades,por outro lado
afastam as pessoas em seus relacionamentos,as Doutrinas e as Religiões procuram minimizar
essas dificuldades através dos seus ensinamentos e da sua moralidade.A nossa Doutrina
Espirita em seu verdadeiro propósito,procura dá aos seus seguidores os esclarecimentos
necessários para que todos possam caminhar firme na sua evolução moral,pois a sua própria
que é a moral cristã,tem dado a todos esse fortalecimento.Jesus tem sido para todos nós
um modêlo de moral,por isso nós acreditamos que poderemos seguir adiante mesmo diante
do acontecimentos atuais.
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: Kazaoka em 05 de Fevereiro de 2015, 09:39
O progresso material não pode ser responsabilizado pelo nosso "estacionamento" moral. O progresso e' sempre fruto de trabalho e trabalhar está na Lei. O prejuízo moral que o progresso pode causar não difere em nada do prejuizo que  podemos obter devido o mal uso de qualquer coisa ou dom.
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: lconforjr em 05 de Fevereiro de 2015, 13:58
Re: Cirurgia Moral -

      Ref resp #16 em: 040215, às 23:42 de ARenato

      AR disse:... Evidentemente que cada um de nós tem a sua própria moral,e dela nos valemos para seguir adiante na nossa caminhada.

      Conf: e por ser assim, devido a cada um ter sua moral própria, é q erramos tanto, prejudicando a nós mesmos e levando lágrimas e sofrimentos aos nossos companheiros de jornada.

      E pelo exposto e pelo q todos pensam e acreditam, me sinto na obrigação de perguntar: se nossos erros se devem a cada um ter sua moral particular, qual é a causa de sermos penalizados por nossos erros, pois ter uma moral mais sábia e elevada, ou menos sábia e mais baixa, não depende de quem a tem, não depende de nós?

      Espero q raciocinem a respeito.
.................

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/estudos-mensais/estudo-mensal-do-mes-de-fevereiro-de-2015/15/#ixzz3QsXjeogy
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: Antonio Renato em 05 de Fevereiro de 2015, 16:58
Meu nobre(nobre na alma)amigo Kazaooka veja bem,de pronto o progresso material pode
não ser responsável diretamente pelo estacionamento moral de quem quer que seja,mas
indiretamente sim,veja então:Toda essa complexidade do mundo moderno faz com que
as pessoas se desenquílibrem emocionalmente,seja no trabalho pela competitivida,no
convívio social dentro dentro dos grupos e até mesmo no lar com a família.A pressão e o
estresse do dia a dia é muito grande,então tudo isto faz com que a moral da pessoa fique
fragilizada.Assim eu penso.
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: lconforjr em 06 de Fevereiro de 2015, 03:00

Re: Cirurgia Moral -

      Ref resp #18 em: 040215, às 09:39, de Kazaoka

      Kazaoka disse: O progresso material não pode ser responsabilizado pelo nosso "estacionamento" moral. O progresso e' sempre fruto de trabalho e trabalhar está na Lei. O prejuízo moral que o progresso pode causar não difere em nada do prejuizo que  podemos obter devido o mal uso de qualquer coisa ou dom.

      Conf: meu jovem amigo, descendente de povos de além-mar, se o progresso moral é fruto de nosso trabalho, qual é a causa de não desejarmos progredir moralmente, de, incompreensivelmente, escolhermos sofrer, se podemos escolher ser felizes? De, tendo a possibilidade de trabalhar para a finalidade de progredir, trabalharmos, exatamente, para seguirmos em direção oposta a esse progresso?

..........................
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: bblu em 06 de Fevereiro de 2015, 14:19
No nosso mundo poucos sabem ou se preocupam em conhecer as Leis Divinas, que são imutáveis e não dependem de cultura, crenças e lavagem cerebral da nossa "matrix".


Ao meu ver o ser humano, que se preocupa com seu acesse espiritual, deve se procurar ser íntegro com o seu compromisso de fazer sempre o que é correto dentro das leis maiores.


Realmente não importa se uma pessoa é muito abastada, muito bem sucedida ou tenha uma vidamuito simples. A meu ver o que vai sempre fazer a diferença é a sua integridade moral em qualquer situação. E essa "integridade moral" vai estar sempre ligada a verdade das Leis Divinas.
As leis que usamos na Terra tem sempre brechas de interpretação permitindo manipulação. As normas sociais funcionam as vezes com modismos que nem sempre tem boas intenções em seu cerne. As pessoas são bombardeadas com os socialmente, ecologicamente ...corretos e se alguém vem a fazer conjecturas sobre tais visões você é imediatamente taxado de paria da sociedade. A intensão é que nos transformemos em ovelhinhas seguidoras.

Deveríamos fazer uma limpeza da mente e retirar o que nós é incutido pelas culturas diversas e até mesmo as religiões e seguirmos os melhores exemplos de seres como Jesus aqui  na Terra. Procuramos ser a semelhança do Pai. Então tudo o que fazemos tem que estar de acordo com as ações do nosso Pai. A moral tem que caminhar junto com o amor incondicional, a certeza de que tudo e todos no universo é uno com Deus.

Qualquer ação nossa deveria ser precedida de questionamento. Estou agindo como o meu Pai/Deus agiria?

Nós temos como acessar a Verdade que é imutável, se assim desejarmos. Nem só os livros nos trazem a sabedoria. Muitas vezes quando estamos em estado de quietude, como em uma meditação, ideais e respostas verdadeiras e puras nos são apresentadas se assim for a nossa Intensão.

Por isso a "moral" não deve depender do que é mutável, variável e carnal...ela deve estar sempre ancorada na imutável Lei Divina.


Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: Antonio Renato em 06 de Fevereiro de 2015, 23:21
Minha querida irmã bblu,seja bem vinda ao nosso estudo mensal.Todos nós que procuramos
ter um fortalecimento moral para superar as nossas dificuldades,buscamos também um modêlo que possa nos guiar,e este para todos nós é o Cristo Jesus.A Doutrina Espirita que se baseia na moral Cristã tem em Jesus esse modêlo de moral a ser seguido,e os seus ensinamentos tem
colocado a todos nós espiritas em condições de enfrentar as atribulações da vida.Com toda
certeza,concordando com você,no sentido de limpar a nossa mente de tudo que possa ir de
encontro a nossa moral,isso nós veremos mais adiante.Permaneça conosco.
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: lconforjr em 08 de Fevereiro de 2015, 12:53
Re: Cirurgia Moral -

      Ref resp #13 em: 020215, 22:41, do ARenato
           e resp #14, em: 030215, às 13:21. de ARenato

      AR (msg ant): o sentimento de fazer o bem nasce da vontade...

      Conf: querido amigo, vamos continuar nosso raciocínio: vc disse (outros tb dizem) que o amar nasce/depende de nosso sentimento de fazer o bem, que o sentimento de fazer o bem nasce/depende de nossa vontade, e lhe pergunto: e essa a vontade de fazer o bem nasce/depende de  que?

      Lembre-se: todos os efeitos têm suas causas: então qual é a causa q tem como efeito a vontade de fazer o bem, se nossa vontade poderia ser a de fazer o mal?

      AR disse: A moralidade religiosa se baseia no fato de todas elas têm a sua moral estruturada na sua criação e a quem a criou ou assim, deu os primeiros passos para a sua edificação.

        Conf: são estruturadas, não na moral, mas nas palavras de quem as criou, desse q, certamente, as devia estar estruturando/ convencionando de conformidade com as concepções morais q no momento possuía, certo? Por isso, do modo q as estruturou obedecendo à moral q possuía, tb as estruturou com os ensinamentos q até aquele momento possuía, recebidos de suas experiências na escola da vida. Por isso há tantas diferentes religiões, pelo mudo, algumas tão diferentes das outras, tanto na moral como nas práticas e ética.

      Sem dúvida, as doutrinas “cristãs” dizem q têm, em Jesus, seu modelo, mas aqueles as criaram tiveram interpretações tão diferentes q resultaram (de uma mesma religião, e de um mesmo Deus) conflitos sangrentos. Assim, muitos cristãos não seguem esse modelo. (tb outras religiões, pelo mundo, tb não seguem seus modelos).

      Mas é isso q vemos no mundo, q seguir os ensinamentos de Jesus, ou das religiões cristas, nos elevam moralmente? Os conselhos q as religiões cristãs, e outras, nos dão pra não sermos maus, egoístas, orgulhosos, desonestos, ciumentos, invejosos, não roubarmos, matarmos, cobiçar a mulher do próximo, esses conselhos e ensinamentos ou exemplos, nos tornam melhores? Aconselhar para alguém que não seja mau, fará q ele seja bom? O mesmo podemos perguntar qto ao ciumento, invejoso, egoísta, ladrão, imoral, pervertido, perverso, traficante ou escravo das drogas, sequestradores e assassinos de inocentes para lucrar na venda de órgãos; aconselhar, seja por ensinamentos ou por ameaças, ou de q modo seja q os aconselhemos, tornará o íntimo desses melhor do q é?
   
      AR: Não há como negar que é muito difícil para todos nós mantermos a nossa moral sem que ela nunca seja arranhada por assim dizer. As tentações constantes são às vicissitudes de nossa vida material que nem sempre podemos evitar, e se faz necessário então buscar nos ensinamentos do nosso mestre Jesus o fortalecimento para poder enfrentar e seguir adiante.

      Conf: querido amigo, vamos raciocinar um pouco: se é muito difícil para todos nós mantermos nossa moral sem q ela seja arranhada, pq sofremos? Onde está a justiça de Deus q penaliza aqueles para quem é difícil manter sua moral sem arranhões, se nem sempre podemos evitar as tentações da vida material?
      E quais são esses ensinamentos, a q vc se refere, dizendo q pelo fato de segui-los constroem nossa moral?
     
      Desejo, para vc e os seus, um bom domingo.
.................
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: EsoEstudos em 08 de Fevereiro de 2015, 16:39
O homem medianamente desenvolvido é, na maior parte, um ser sedento de conhecimento. O símbolo do fruto proibido bem denota que o homem busca conhecer mais do que tem possibilidades de estudar. Mas isso, ao invés de um pecado, deveria ser visto como um virtude --- afinal, mil vezes o aluno que deseja por os carros diante dos burros do que o aluno que se contenta em saber apenas e tão somente o que lhe é apresentado.


Nesse contexto, senões éticos costumam ser abstraídos quando o homem persegue um conhecimento que teima em lhe escapar.


Um aluno que sabe e já compreendeu que o modelo atômico é apenas isso, um modelo, normalmente atormenta seu professor tentando entender como é "de verdade"... Mesmo que isso atrapalhe a aula e cause confusão nos que ainda não apreenderam sequer essa noção...


O professor termina tendo que segurar o ímpeto do curioso, ainda que seja com uma ameaça de punição...


Com as religiões em geral dá-se o mesmo.


Até mesmo com a Doutrina Espírita... Não diz lá em A Gênese que devemos deixar os mistérios? Mesmo em OLE, consta que devemos aceitar até certo ponto e não tentar ir além...


São restrições cheias de bons motivos que, no entanto, não geram muito efeito nos buscadores inveterados.


Então, nem só de crimes se compõe o conjunto dos que ferem a Ética destinada à massa de espíritos em progresso neste planeta.


O único meio de integrar todos num mesmo contexto, imagino, é o da prática sincera da Lei do Amor.


Não plante dúvidas em quem está seguro nos conceitos menos complexos.

Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: Antonio Renato em 08 de Fevereiro de 2015, 18:44
Meu amigo lconfojr,veja bem,tudo que nos acontece nesta escola que a vida de bem e de mal
é fruto da nossa vontade,se não a tiver não se sai da inércia.Sim,se você não tiver vontade de
exercitar o amor,a caridade,a benevolência,como também se não quiser praticar o mal ou
nenhum ato de violência contra outro irmão,nada irá acontecer,pois a tua vontade é o fator
determinante.É da vontade de Deus evoluirmos moralmente,nós é que deixamos ou paramos
de evoluir por falta de vontade,de querer acontecer.A moral cristã tem como base o Cristo
Jesus como sendo um modêlo de moral. Muitas religiões  foram criadas guiadas pelos
ensinamentos de Jesus,elas carregam em si a responsabilidade de conduzir os seus fieis na
crença de que seguindo Jesus terão sempre a sua moral fortalecida.A nossa Doutrina Espirita
tem procurado colocar para todos nós que o Cristo Jesus foi um virtuoso,é um modêlo e um
exemplo de moral a ser seguido.Agora estará na vontade de todos seguir ou não.Assim eu
penso.
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: Antonio Renato em 08 de Fevereiro de 2015, 19:37
Meu amigo EsoEstudos. A vontade e a sede de conhecimentos,fazem parte da bagagem
que os espíritos carregam em si para irem adiante na sua evolução.Entretanto,de nada
adiantará se eles não as colocarem em prática.Serão punidos não aqueles que teimam e
não se contentam apenas com o que lhes é apresentado,mas aqueles que se satifazem
apenas com o pouco apresentado,pois terão pouco conhecimento.Conhecimento é
sinônimo de desenvolvimento intelectual e este aliado ao nível moral, dá ao espírito um
melhor posicionamento diante dos demais.Assim eu penso.
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: Antonio Renato em 09 de Fevereiro de 2015, 16:09
Meus irmãos,dando continuidade aos nossos estudos vamos comentar sobre a nossa moral,do
nosso progresso moral ou seja a marcha desse progresso.
Na pergunta 779 do LE,Kardec fez a seguinte pergunta aos espíritos que o orientavam:O
homem tira de de si mesmo a energia progressiva ou o progresso não é mais que o resultado
de um ensinamento? R - Naturalmente,mas nem todos progridem ao mesmo tempo e da
mesma maneira;é então que os mais adiantados ajudam os outros a progredir,pelo contato
social.
Sendo assim,o progresso moral irá depender primeiramente da vontade de cada um ir adiante
para progredir moralmente,mas nem todos têm essa mesma vontade,sendo necessário que
os mais fortalecidos possam irem em auxílio destes.Seremos tanto mais fortes moralmente o
tanto quanto podemos ajudar aos nossos irmãos.
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: Antonio Renato em 10 de Fevereiro de 2015, 04:18
O progresso moral não tem o mesmo rítimo do progresso intelectual,e este por sua vez pode
conduzir o moral a se desenvolver pois dará ao homem a compreensão do bem e do mal,para
apartir daí ele possa fazer a escolha,LE - 780ª.Para ter progresso moral o homem inicialmente
terá que assumir um compromisso diante do criador do caminho que irá seguir na direção do
seu aperfeiçoamento moral.No uso da sua inteligência o homem desenvolve o seu livre-arbítrio
mas ao mesmo tempo aumenta a sua responsabilidade pelos seus atos.
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: Antonio Renato em 19 de Fevereiro de 2015, 00:55
Meus irmão após sermos testados em nossa moral pelos festejos do carnaval estamos de
volta aos nossos estudos.As tentações e as permissividades foram muitas,se fez necessário
estarmos atentos para não ser levados pela euforia dessa festa popular,onde a inconsciência
predomina em detrimento da razão.O povo na falsa ilusão e na sensação de estarem fazendo
um bem a si mesmo, se entregam as brincadeiras,sem se dá conta que o inimigo está ali a
espreita em cada esquina,buscando os mais fracos em sua moral para conduzi-los ao erro e
até mesmo atos condenáveis contra as leis morais.São todos eles espíritos de baixo padrão
vibratório,ou seja os obsessores,que aproveitam esses festejos como uma oportunidade de
exercerem a sua força.
Fiquem na paz.
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: Antonio Renato em 20 de Fevereiro de 2015, 03:51
A meta a ser atingida por todos que caminham na trilha do bem,respeitando e exercitando as
leis divinas é o completo progresso moral,no entanto há dois grandes obstáculos a serem domados:O orgulho e o egoismo,eis um grande desafio para todos nós.Muito embora não
se possa colocar como regra geral mas o progresso intelectual desperta um sentimento de
orgulho e vaidade,em todos que possuem um nivel intelectual elevado que se sobressaia
diante dos demais em um grupo qualquer,o que vem torna-lo um egoista apartir de então.
Diante desse quadro o grande desafio é o fortalecimento do moral,pois todos aqueles que
possuem uma moral elevada não se deixam dominar.Assim eu penso.
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: Antonio Renato em 21 de Fevereiro de 2015, 03:56
Meus irmãos,dando continuidade ao nosso estudo.  -  O que fazer para modificar no tocante
a nossa moral dentro dos preceitos da Doutrina Espirita.
                                         
                                                 Como conhecer a ti mesmo.
O conhecimento é a base da própria vida.A sabedoria abre caminhos novos para que
possamos sentir e mesmo desfrutar da felicidade.Não poderá existir civilização sem que a inteligência ocupe algum lugar na pauta dos confortos.Não pode existir progresso  sem  a
intervenção da sabedoria.Entretanto,ela se divide em duas forças altamente dignas,com
duas dinâmicas opostas:o conhecimento exterior e o auto-conhecimento.A sapiência
externa nos faz investir à procura de valores até certo ponto perecíveis,mas necessários
ao nosso equilíbrio.Passamos por perigos inúmeros,sujeitos às investidas do orgulho,em
sitonia com o egoísmo e sob o domínio da vaidade.Entrementes,se vencermos essas
condições na altura em que elas se apresentam,sairemos livres para novos conhecimentos
que, podemos crer,serão a maior verdade,que é o conhecimento de nós mesmos,é o
estudo do universo interno,aprofundando-nos dentro dele como se fora o nosso próprio
mundo.Este conhecimento se chama Sabedoria-Amor.
Do Livro Cirurgia Moral,de João Nunes Maia,pelo espírito Lancellin.
Vejam então meus irmãos,para que possamos modificar a nossa moral,se faz necessário o
conhecimento de si mesmo,pois este é a base da própria vida.A doutrina Espirita nos ensina
mas ao mesmo tempo nos cobra uma postura digna para que possamos ter então o nosso
progresso moral.
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: Antonio Renato em 22 de Fevereiro de 2015, 14:06
Meus irmãos continuemos. A Doutrina dos Espíritos,na sua maravilhosa profundidade,desfralda
a bandeira de luz no topo do mundo em que moramos,por misericórdia de Deus,com a inscrição
já bem conhecida,"DEUS,CRISTO E CARIDADE".Deus está no centro de todos nós,esperando
como pai,os nossos apelos nascidos da vontade.Cristo pega em nossas mãos para nos mostrar
os caminhos abertos pela caridade.O Céu está mais próximo de nós do que pensamos:reside
dentro de nós.Basta abrirmos os olhos e buscá-lo.E,para tanto,devemos,como médicos de nós
mesmos,executar as cirurgias indispensáveis em todas as áreas das nossas condutas,dominar
os nossos impulsos inferiores e discipliná-los,transformado-os em instrumentos de trabalho e
de paz,para que surja o amor no centro dos sentimentos e,junto a ele,a tranquilidade
impertubável em todos os caminhos que devemos trilhar. - Do livro Cirurgia Moral,de João
Nunes Maia,pelo espírito Lancellin.
Meus irmãos,às soluções que nos são apresentadas para a nossa reparação moral são simples
e sem complicações,basta que todos tenhamos a consciência da responsabilidade em mudar,e
as mudanças são nas nossas atitudes e ações.O nosso progresso moral muito depende da
nossa vontade de querer caminhar na trilha do bem,o dizer só não basta,o fazer,esse sim dá
a todos um sentido verdadeiro.Quanto mais aprendemos através dos ensinamentos da nossa
Doutrina Espirita,mais aumenta a nossa responsabildade diante da verdade,e essa verdade
nos faz crescer e caminhar firmes na nossa evolução.
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: lconforjr em 22 de Fevereiro de 2015, 18:52
Re: Cirurgia Moral -
      Ref resp #33 em: 230215, às 14:06, de ARenato

      Conf: Olá, querido amigo ARenato. Permita-me alguns comentários acerca do texto q vc trouxe e do q vc mesmo colocou. Com o q nos trouxe, vc me oferece a oportunidade de propor algumas questões não só a vc, mas a vc e todos os companheiros de estudo; não são questões novas; são questões q não obtêm respostas satisfatórias, conclusivas, nem da doutrina nem de seus seguidores, pois nunca são completas, nunca são inquestionáveis. Mas, como diz a doutrina, temos de raciocinar para encontrar as respostas. Então, para raciocinar, algumas questões:

      Primeiro o texto psicografado:

      - se Deus está no centro de todos nós, esperando como pai, os nossos apelos nascidos de nossa vontade; se o Cristo pega em nossas mãos para nos mostrar; se os caminhos estão abertos pela caridade, se basta abrirmos os olhos e buscá-lo, se temos tanta ajuda de todos os lados, pq, ou qual é a causa de, nossas ações serem ainda tão monstruosamente incorretas, de nosso mundo ainda ser assim como é, um lugar cheio de misérias, desgraças... enfim, de sofrimentos para todos, sem exceção?

      - como é q devemos fazer para dominar e disciplinar os nossos impulsos inferiores, e transformá-los em instrumentos de trabalho e de paz, para que surja o amor no centro de nossos sentimentos e, junto a ele, a tranquilidade? Todos dizem “o que fazer”; ninguém diz o “como fazer”!

      Agora, seu texto. Vc escreveu:

      ARenato: Meus irmãos, às soluções que nos são apresentadas para a nossa reparação moral são simples e sem complicações, basta que todos tenhamos a consciência da responsabilidade em mudar, e as mudanças são nas nossas atitudes e ações. O nosso progresso moral muito depende da nossa vontade de querer caminhar na trilha do bem, o dizer só não basta, o fazer, esse sim dá a todos um sentido verdadeiro. Quanto mais aprendemos através dos ensinamentos da nossa Doutrina Espirita, mais aumenta a nossa responsabilidade diante da verdade, e essa verdade nos faz crescer e caminhar firmes na nossa evolução.

      Conf: e trago as questões abaixo:

      - como dizer q as soluções q nos são apresentadas pra nossa reparação moral são simples e sem complicações? Se são simples e sem complicações, pq, qual é a causa de o mundo e nós sermos o q somos? Um dilúvio de sofrimentos e de maldades, de incompreensão, conflitos, desentendimentos?

      - sem dúvida, para corrigir tudo isso e transformar o mundo num lugar melhor, basta que todos tenhamos a consciência da necessidade e responsabilidade em mudar, para o bem, nossas atitudes e ações. Mas, como é q se faz para ter essa consciência? Ela não surge espontaneamente em nós, pois, se fosse assim, todos teríamos essa consciência e, consequentemente, nós e o mundo já seríamos melhores.

      E como é  q devemos fazer para ter a força de vontade para fazer essa mudança?

      - se nosso progresso moral muito depende da nossa vontade de querer caminhar na trilha do bem, de que depende o possuirmos essa vontade? Sem dúvida, não a temos pois, se já a tivéssemos, com certeza a estaríamos usando para realizar essa mudança. Portanto, devemos todos perguntar: pq não a temos ainda? De que depende ter ou não ter essa vontade?

      Conf: seu texto diz q quanto mais aprendemos através dos ensinamentos da nossa Doutrina Espirita, mais aumenta a nossa responsabilidade diante da verdade, e essa verdade nos faz crescer e caminhar firmes na nossa evolução. Mas, é isso q temos visto no mundo, em nosso dia-a-dia, em torno de nós, em nós mesmos? Se estudamos a doutrina e procuramos compreendê-la e, se, consequentemente, isso nos faz crescer e caminhar firmes em nossa evolução, pq estamos ainda tão pequeninos, pq continuamos cometendo transgressões às leis divinas, pq ainda estamos fazendo q alguém sofra etc?

      Abç.
..........................
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: Antonio Renato em 23 de Fevereiro de 2015, 01:48
Meu irmão lconforjr,não posso deixar de concordar com muitos dos seus questionamentos
pois fazem sentido,como você mesmo nos coloca,não há religião ou doutrina que tenha as
respostas concretas de que tanto necessitamos,contentemo-nos então com as que já nos
são dadas.As mudanças são necessárias para que possamos caminhar bem,mas dependem
da nossa vontade,essa é a alavanca de partida,ninguém nos ensina a ter vontade,ela nasce
em nós mesmo.Meu amigo,tudo na vida é simples,nós é que complicamos,ou pela nossa
ingnorância ou pela nossa falta de entendimento daquilo que nos é ensinado,muito embora
esses ensinamentos não sejam completos,no estágio de evolução em que nós estamos não
poderia ser melhor.
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: Antonio Renato em 25 de Fevereiro de 2015, 17:23
Meus irmãos continuando. - Como fazer para fortalecer a nossa moral -
Todos nós independentes do grau ou elevação moral,como muitos queiram chamar,temos
falhas mas que são corrigíveis e essa correção depende de nós,da nossa vontade.É muito fácil
dizer faça isso,mude aquilo,mas na prática é bem diferente,as atitudes tomadas nem sempre atingem o seu objetivo.Constatemente esbarramos em situações que desafiam a nossa força
moral,seja no lar,no trabalho ou mesmo no convívio com grupos sociais.A vida passa e passa
também as oportunidades de fortalecimento moral,façamos então uma correção nas nossas
ações,vamos pensar e raciócinar antes de agir,não permitamos que os pensamentos nos
conduzam novamente aos mesmos erros que haviamos cometido,fazendo isto,aos pouco
iremos percebendo uma mudança em nós,para melhor é claro.
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: lconforjr em 25 de Fevereiro de 2015, 18:35
Re: Cirurgia Moral -
      Ref resp #35 em: 230215, 01:48, de ARenato

      Conf: amigo ARenato, sim, nenhuma religião do povo, tem muitas das respostas q procuramos. Para questões simples, mas essenciais para o entendimento as(s) doutrina(s) como, por ex, qual é a causa de eu ser mau e vc ser bom, nelas não encontramos respostas.

      Diz, a doutrina, como justificativa para esse fato, que não nos é permitido ainda a revelação de certas “verdades” (como vc mesmo disse mais abaixo: “esses ensinamentos não são completos; no estágio de evolução em que nós estamos não poderia ser melhor).

      No entanto, houve quem, não conhecendo essa “não permissão”, esse empecilho à nossa compreensão, ou pq viveram antes da divulgação dela, ou pq mesmo já estando publicada, não a conheceram, se aventuraram, não se contentaram com as respostas q já haviam recebido de suas doutrinas, se esforçaram e foram além!

      Assim, meu amigo, procuremos, sempre! Não nos contentemos com o que já temos! Não fiquemos satisfeitos cruzando os braços e esperando! Não nos baseemos apenas naquilo q as doutrinas que seguimos já nos deram! Procuremos, através do estudo, reflexão, raciocínio, comparação, ir mesmo além daquilo q acreditemos ser nosso limite. Houve quem foi além e se deu bem!

      Aproveitando a oportunidade q vc nos dá, vou tecer alguns comentários com base nas palavras q vc colocou.

      - vc diz q “as mudanças são necessárias para que possamos caminhar bem, mas dependem de nossa vontade”, certo? Mas, se elas dependem de nossa vontade, nossa vontade de que depende? E será, com certeza, nossa a vontade? Se é, pq alguns a têm forte, outros fraca, outros nula? Pq nem todos possuem força de vontade bastante para realizar essas mudanças q são tão necessárias?

      Veja: se, como vc diz, ninguém nos ensina a ter vontade, q ela nasce em nós mesmos, se isso q vc diz é uma verdade, pq nuns ela nasce forte, e noutros fraca e noutros “zero”?

     E qual é a causa de, mesmo sendo, como vc diz, tudo na vida simples, nós, q temos o livre-arbítrio, fazemos q nossa vida se
complique?

     Sem dúvida, como vc também disse, nós a complicamos ou pela nossa ignorância ou pela nossa falta de entendimento daquilo que nos é ensinado, mas, sendo assim, qual é a causa de nossos sofrimentos se a complicação q fazemos da vida não depende de nossa escolha mas de nosssa ignorância?

     Um abraço.
...................................
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: Antonio Renato em 25 de Fevereiro de 2015, 21:19
Meu amigo e irmão lconforjr,tudo no seu devido tempo,não é assim?A quanto tempo você
vem estudando,tentado  entender,procurando resposta,isso a mais de 70 anos,segundo
o que sempre nos diz,e até agora não encontrou,verdade?Muitas coisas vão além da nossa
compreesão,nisso eu acredito,e por isso temos tantas dúvidas.Entretanto,muitas respostas
que damos,baseadas no que conseguimos raciócinar serve-nos até que possamos ter um
melhor entedimento,pode levar tempo,várias encarnações quem sabe!Até lá a nossa evolução
terá sido o bastante,e o nosso progresso moral suficiente para sermos acreditado pelas
respostas que poderemos dá.Assim eu entendo.
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: Antonio Renato em 28 de Fevereiro de 2015, 11:13
Meus irmãos,chegamos ao final do nosso estudo mensal.O propósito é sempre atingido quando
objetivamos um aprendizado,e tudo que foi discutido teve esse propósito,muito embora alguns
pontos já tenha sido levado em pauta por muitas vezes.O entendimento e a compreesão do que
é colocado vai em cada um pelo grau de elevação moral que possa ter,pois em se tratando de
evolução espiritual nem todos estão no mesmo patamar.Agradeço a todos que participaram e
com certeza junto estaremos em outras oportunidades,que Deus na sua infinita grandeza nos
abençoe sempre,fiquem na paz.
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: lconforjr em 28 de Fevereiro de 2015, 13:43

Re: Cirurgia Moral -

      Ref resp #38 em: 250215, 21:19, de ARenato

      ARenato: Meu amigo e irmão lconforjr, tudo no seu devido tempo, não é assim?

      Conf: não existe esse “a seu devido tempo”, como se os fatos estivessem programados para acontecer hoje ou daqui a 2 anos! O q existe é a necessidade de estudo, esforço, dedicação, raciocínio e reflexão...

      ARenato: A quanto tempo você vem estudando, tentado  entender, procurando resposta, isso a mais de 70 anos, segundo o que sempre nos diz, e até agora não encontrou, verdade?

      Conf: não, meu amigo, acho q não fui claro e vc não me entendeu bem; a razão de eu trazer tantas perguntas é o fato de q me impus a “missão” de procurar fazer q mais alguém, um só q seja, raciocine, reflita e “abra os olhos” para perceber/entender o q deve fazer para chegar ao objetivo de todos. Por isso mesmo tenho sempre dito que de nada adiante ensinar “o que fazer” se não se ensinar o q é muito mais importante aprender: o “como fazer”. 

      ARenato: Muitas coisas vão além da nossa compreensão, nisso eu acredito, e por isso temos tantas dúvidas. Entretanto, muitas respostas que damos, baseadas no que conseguimos raciocinar servem-nos até que possamos ter um melhor entendimento, pode levar tempo, várias encarnações quem sabe! Até lá a nossa evolução terá sido o bastante, e o nosso progresso moral suficiente para sermos acreditado pelas respostas que poderemos dá. Assim eu entendo.

      Conf: meu caro amigo, temos de entender a doutrina, eu pelo menos penso assim; por isso trago uma pequena questão não só para vc, mas para todos os amigos q nos leem; vamos a ela, q se baseia nas próprias palavras q vc escreveu:

      - se “muitas coisas vão além da nossa compreensão e, por isso, temos tantas dúvidas, compreensão q pode ser alcançada e, para isso, exige o aprendizado no decorrer de várias encarnações”, q só depois de tanto tempo é q "nossa evolução e nosso progresso moral serão o bastante" para q saneemos essas dúvidas, qual é a causa de nossos sofrimentos, tantas vezes torturantes, desesperadores, insuportáveis?

      Abraços e bom fim de semana.

..........................
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: Antonio Renato em 28 de Fevereiro de 2015, 15:27
Meu irmão lconforjr,na constatação da verdade nesse nosso estágio de evolução ainda
nos é difícil um entendimento,uma compreessão de tudo,nem também quem possa nos
dá as respostas de que necessitamos para entender.Raciócinar sim é preciso,assim nos
diz a nossa Doutrina Espirita,fazemos sempre isto acredito eu,mas esbarramos na nossa
limitação de diferente estágios de evolução.As causas de tantos sofrimentos só serão
entendidos quando completarmos um estágio maior de evolução,assim eu penso.
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: lconforjr em 12 de Março de 2015, 14:18
Re: Cirurgia Moral -

      Ref resp #41 em: 280215, 15:27, de ARenato

      AR respondeu: na constatação da verdade, nesse nosso estágio de evolução, ainda nos é difícil um entendimento, uma compressão de tudo, nem também encontramos quem possa nos dar as respostas de que necessitamos para entender... mas esbarramos na nossa limitação de diferente estágios de evolução. As causas de tantos sofrimentos só serão entendidos quando completarmos um estágio maior de evolução, assim eu penso.

      Conf: meu amigo, conforme a doutrina “todos” os sofrimentos (únicas exceções: sofrimentos provenientes de provas solicitadas e de missões assumidas), são aplicados de acordo com a perfeita justiça de Deus, e todos eles têm apenas uma única causa: a transgressão feita de propósito contra as leis de Deus, lembra-se?

      Sendo assim, onde está essa "transgressão" no fato de ainda não termos condições de entender devido às limitações naturais q nosso estágio de evolução impõe, ou no fato de ainda não encontrarmos quem nos dê as respostas de que necessitamos para entender?

      Abç.
.............
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: tartaruga marinha em 13 de Maio de 2015, 12:11
Re: Cirurgia Moral -

      Ref resp #41 em: 280215, 15:27, de ARenato

      AR respondeu: na constatação da verdade, nesse nosso estágio de evolução, ainda nos é difícil um entendimento, uma compressão de tudo, nem também encontramos quem possa nos dar as respostas de que necessitamos para entender... mas esbarramos na nossa limitação de diferente estágios de evolução. As causas de tantos sofrimentos só serão entendidos quando completarmos um estágio maior de evolução, assim eu penso.

      Conf: meu amigo, conforme a doutrina “todos” os sofrimentos (únicas exceções: sofrimentos provenientes de provas solicitadas e de missões assumidas), são aplicados de acordo com a perfeita justiça de Deus, e todos eles têm apenas uma única causa: a transgressão feita de propósito contra as leis de Deus, lembra-se?

      Sendo assim, onde está essa "transgressão" no fato de ainda não termos condições de entender devido às limitações naturais q nosso estágio de evolução impõe, ou no fato de ainda não encontrarmos quem nos dê as respostas de que necessitamos para entender?


Caro Inconforjr
Ainda não temos condições de entender nossas transgressões devido às nossas naturais limitações. Porém Deus gravou em nossa consciência suas leis, que nos permitem perceber, ainda que superficialmente, os erros que estamos cometendo, e ninguém pode pretextar total ignorância.

Livro dos Espíritos:
619. Deus proporcionou a todos os homens os meios de conhecerem a sua lei?
– Todos podem conhecê-la, mas nem todos a compreendem; os que melhor a compreendem são os homens de bem e os que desejam pesquisá-la.Não obstante, todos um dia a compreenderão, porque é necessário que o progresso se realize.
Comentário de Kardec: A justiça da multiplicidade de encarnações do homem decorre deste princípio. pois a cada nova existência sua inteligência se torna mais desenvolvida e ele compreende melhor o que é o bem e o que é o mal. Se tudo tivesse de se realizar numa só existência, qual seria a sorte de tantos milhões de seres que morrem diariamente no embrutecimento da selvageria ou nas trevas da ignorância, sem que deles dependa o próprio esclarecimento? (Ver os itens 171a 222.)
620. A alma, antes de sua união com o corpo, compreende melhor a lei de Deus do que após a encarnação?
— Ela a compreende segundo o grau de perfeição a que tenha chegado e conserva a sua lembrança intuitiva após a união com o corpo; mas os maus instintos do homem freqüentemente fazem que ele a esqueça.
621. Onde está escrita a lei de Deus?
— Na consciência’.
621. a) Desde que o homem traz na consciência(1) a lei de Deus, que necessidade tem de que lha revelem?
— Ele a tinha esquecido e desprezado: Deus quis que ela lhe fosse lembrada.

Inconforjr disse: “ninguém ensina e ninguém aprende a amar, a como fazer para ter amor no coração, Quem é q sabe como colocar amor, num coração vazio de amor?

  O q constrói nossa moral, no sentido de amar o próximo, é o q, eventualmente, sentimos, conforme a compreensão q nos vem da observação da vida, de que todos, sem exceção, humanos e não humanos, sofrem, e de q o mundo, com todas as suas ciências, tecnologias, medicinas etc, não tem a solução para esses sofrimentos .”


Eu acho que quando temos empatia, conseguimos imaginar o sofrimento alheio, o que nos desperta piedade, compaixão e capacidade de amar.
Já quando não temos empatia, a vida nos coloca à força no lugar do outro, para sentirmos na pele, aquilo que não fomos capazes de deduzir, possibilitando que sintamos o que o outro sente, despertando por fim a compaixão e o amor.
Como diz o ditado, se não vai por amor, vai pela dor.


      Abç.
.............
Título: Re: Cirurgia Moral -
Enviado por: Antonio Renato em 13 de Maio de 2015, 14:56
Meu irmão visitante Tartaruga Marinha,são fatos incontestáveis,não porque está escrito no
pentateuco,mais porque é a constatação da verdade pelo entendimento que temos da
própria vida.Podemos até não aceitar motivados pela nossa incompreensão,pela nossa
ingnorância,mas são verdades,é só está atentos nos acontecimentos.