Forum Espirita

GERAL => Outros Temas => Espiritismo & Jovens => Tópico iniciado por: dOM JORGE em 10 de Julho de 2018, 10:13

Título: Criança e respeito à natureza
Enviado por: dOM JORGE em 10 de Julho de 2018, 10:13
                                                              VIVA JESUS!




              Bom-dia! queridos irmãos.




                      Criança e respeito à natureza


Ajude-me a agir por mim mesmo. Maria Montessori


Sabemos que consciência ambiental não se desperta de um dia para o outro. É um trabalho contínuo, que demanda persistência, e o papel da família é fundamental.

Exemplo. Essa é a chave para a criança integrar amor pela natureza e, com isso, assimilar hábitos simples, mas responsáveis e fecundos do ponto de vista do ambiente e da cidadania. Então, uma vez que aprendemos uns com os outros, registro algumas atitudes singelas, mas que estimulam, na infância, o despertar socioambiental:

1. com ânimo, ensine o seu filho desde cedo a tomar conta do próprio lixo. Por exemplo, a partir dos 3 anos de idade, as crianças já aprendem a separar os resíduos. Podemos também educar nossos filhos seguindo a regra dos quatro erres: reduzir, reutilizar, reciclar e recuperar. Reduzir a quantidade de lixo, reutilizar embalagens e sacos, reciclar materiais como o plástico, e recuperar materiais para voltar a utilizá-los;

2. o consumo exagerado gera degradação ambiental. Estimule seu filho a refletir antes de comprar um brinquedo, por exemplo. Mostre a ele alternativas como as feiras de trocas. Além disso, ensine o pequeno a doar roupas, brinquedos e livros usados e também a construir seus próprios brinquedos;

3. aproveite integralmente os alimentes e se habitue a levar o seu filho à feira. Use o momento para explicar a ele sobre a importância dos produtos frescos e locais para a saúde das pessoas;

4. incentive a criança a andar a pé. Leve-a para dar uma volta pelo bairro. Aproveite o passeio para lhe contar sobre detalhes que dificilmente ela notaria de dentro do caso. Além disso, forneça nomes ou curiosidades sobre plantas e árvores que aparecerem durante o percurso, sem esquecer de discorrer sobre a existência de bens públicos e que exigem nossa atenção e cuidado: praças, parquinhos etc.

5. na ausência de quintal ou jardim, é possível ter dentro de casa uma bromélia, um cheiro verde, plantas aromáticas, pois é muito rico para uma criança conviver com uma planta “ao vivo” todo dia...

Respeitar e cuidar da natureza começa em casa. As crianças, então, como agentes multiplicadores, falarão sobre os novos hábitos na escola, com os colegas e professores, assimilando pouco a pouco práticas e saberes para contribuir com um destino comum mais ético, justo e responsável. Por um mundo melhor...

Notinhas

Maria Montessori com razão afirmou: “Lembre-se sempre de que a criança aprende com o que está ao seu redor. Seja seu melhor modelo.”

Para revigorar a educação ambiental que devem dar aos filhos, os pais também podem seguir algumas normas como sugestão no seu cotidiano: escolher com cuidado os produtos que se compra, considerando as possibilidades de reutilização das embalagens; evitar comprar produtos com muita embalagem; sempre que for possível, reciclar os sacos de supermercado para envolver o lixo ou para levá-los quando vão às compras em feira etc.; reciclar os papéis que utilizamos em casa; evitar impressões de papel desnecessárias; fazer com que as crianças usem mais o quadro negro que os papéis; escolher papéis reciclados; comprar bebidas em garrafas recicláveis; usar lâmpadas de baixo consumo; e difundir suas experiências de reciclagem com amigos e familiares.


        Eugênia Pickina









                                                                                                     PAZ, MUITA PAZ!