Forum Espirita

CONVÍVIO => Off-topic => Convívio => Tópico iniciado por: lineu em 31 de Julho de 2011, 22:31

Título: Iraniana perdoa homem que a cegou com ácido
Enviado por: lineu em 31 de Julho de 2011, 22:31
(http://www.jn.pt/Storage/JN/2011/big/ng1594806.jpg)


A matéria referente ao título deste tópico encontra-se publicada no Jornal de Notícias de Portugal e comentada por este usuário do FE no Blog Opinião, nos seguintes termos:

Parece ser justa a atitude da iraniana Ameneh Bahrami no caso enfocado na presente matéria do Jornal de Notícias, tanto no aspecto da concessão de perdão quanto no da exigência de indenização pelo dano sofrido.

O significado ético de perdão, individualmente, deve ser entendido como renúncia pessoal de adesão às consequências punitivas que seriam justificáveis em face de uma ação que, em níveis diversos, transgride preceitos jurídicos, religiosos, morais ou afetivos vigentes.

A aplicação da sentença imposta ao agressor Majid Mohavedi pela justiça iraniana, consistente na cegueira dos seus olhos por ter tirado a visão da iraniana com ácido, com base no princípio da retribuição, previsto nas leis do Irão, somente teria o sentido de vingança.

Por outro lado, a exigência de reparação pecuniária por parte da iraniana lesada, visando a compensar as suas despesas médicas, tem sentido perfeito de justiça na conformidade da lei natural.
Título: Re: Iraniana perdoa homem que a cegou com ácido
Enviado por: lineu em 01 de Agosto de 2011, 03:06
Para completar a mensagem anterior, segue o link do Jornal de Notícias referente ao título deste tópico:

http://www.jn.pt/PaginaInicial/Mundo/Interior.aspx?content_id=1939719
Título: Re: Iraniana perdoa homem que a cegou com ácido
Enviado por: Mr.Kite em 01 de Agosto de 2011, 03:36
É uma pena que a Lei de Talião não consiga compreender que o amor pode cobrir uma multidão de pecados... Também é uma pena que a maior parte das leis do nosso mundo não são voltadas para a regeneração daquele que cometeu um delito, e sim sua destruição. Mas o mundo avança, sigamos com esperança no caminho do bem.

Abraços!
Título: Re: Iraniana perdoa homem que a cegou com ácido
Enviado por: Tex em 02 de Agosto de 2011, 12:37
O mais bonito do perdão é que confere ao perdoado a oportunidade de redescobrir a vida de uma nova maneira. E bem-aventurado aquele que aproveita essa oportunidade para não incorrer nos mesmos erros que outrora cometeu. Mas, muitos, infelizmente, apesar de serem perdoados civil e moralmente, tornam a fazer, pois não permitiram ser "tocados" por esse sentimento de amor tão sublime. Ficam estacionados em seu progresso até notarem a fraqueza e buscarem à reparação, ficando, assim, com a noção do mal que não deve ser repetido.

Inicialmente, a iraniana - me parece - queria a mesma pena ao seu agressor. Apesar do perdão não ter sido completo, pois ainda há a compensação financeira requerida por ela, devemos compreender a amplitude desse gesto, pois há uma larga diferença entre um e outro, levando em conta também as leis ortodoxas do próprio país e o dano grave causado a ela.

Que Deus inspire a mais e mais pessoas a agirem dessa forma. Dando o próximo a oportunidade de construir ainda nessa vida o caminho para acelerar o seu progresso.
Título: Re: Iraniana perdoa homem que a cegou com ácido
Enviado por: dOM JORGE em 02 de Agosto de 2011, 15:58
                                       VIVA JESUS!


         Bom-dia! queridos irmãos.


                 Diante de tantos senões que obsta o ser a poder tomar uma atitude como essa irmã iraniana tomou, é muito louvável o " perdão " que ela conferiu a seu agressor, porque vivendo num país de religião ortodoxa, sendo mulher, nadando num oceano de energias muito baixas que é a do nosso planeta, esse ensaio de perdão que a mesma confere é o que pode um ser em construção do seu acervo espiritual vislumbrar.


                                                         PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Iraniana perdoa homem que a cegou com ácido
Enviado por: Cami.Garcia em 02 de Agosto de 2011, 18:11
Olá a todos!

Realmente, o perdão, a caridade e o amor são o caminho para a evolução de todos os espíritos encarnados e desencarnados.

Muitas provas escolhidas pelos espíritos ao reencarnarem são chocantes, mas felizes são os que conseguem viver estas experiências praticando o bem e o amor ao próximo.

Espero, de coração, que o perdão concedido pela Ameneh seja sincero e ela consiga enxergar, agora com os olhos da alma, a grandeza da caridade deste seu gesto.

Saudações Fraternas!