Forum Espirita

CONVÍVIO => Off-topic => Convívio => Tópico iniciado por: HelenaBeatriz em 11 de Abril de 2010, 17:09

Título: CRIANÇAS PERVERSAS (Alamar Regis)
Enviado por: HelenaBeatriz em 11 de Abril de 2010, 17:09
 Crianças perversas

Este é um assunto difícil da gente abordar, tendo em vista o nível de hipocrisia de muitas pessoas, que adoram “tapar o sol com a peneira”, fingir que não sabem aquilo que todo mundo sabe, preferir que não se fale em coisas que são realidades. Há até os que acham que o recomendável é que não se fale, porque não é “politicamente correto”, “as pessoas podem não gostar de você tratar deste assunto”, e por aí vai.

Falo do problema das crianças e adolescentes de índoles más, crianças perversas e possuidoras de mau caráter.

Nós vivemos em um país onde impera um elevado nível de demagogia e hipocrisia, onde vigora um estatuto da criança e do adolescente com muita coisa boa pelo meio, mas que é, também, um festival de idiotice, mas que ouvimos da boca de muitos brasileiros presunçosos que afirmam ser este o melhor estatuto do mundo, do mesmo jeito que dizem, também, que a nossa ridícula lei trabalhista é a melhor do mundo, que a nossa economia é a melhor do mundo... e haja melhor do mundo, em nosso País. Só falta dizer que os nossos políticos são os melhores do mundo.

Há séculos e milênios todo mundo sabe da existência da criança má, a criança que já nasceu com índole agressiva, perversa e desonesta, mas ninguém que admitir.

Todo o mundo vê por aí, a todo instante, crianças que são verdadeiras pragas.

Creio que você já deve ter percebido muitos pais, diante das maldades, vícios e atos desonestos dos seus filhos, afirmarem:

- “Ele está fazendo isto, por causa das más companhias. Aqui em casa ninguém faz isto”.

Na maioria das vezes, a criança não faz isto por causas das más companhias, como os seus pais querem fazer crer; pelo contrário, ela que é a má companhia, a peça ruim do grupo de crianças ou adolescentes em que vive, mas os pais não querem admitir nunca.

Má companhia é sempre o filho dos outros, o nosso nunca.

Quanto a costumeira alegação do “aqui em casa ninguém faz isto”, também não faz sentido porque em muitos lares muitos pais cometem atos não recomendáveis, diariamente, inclusive na frente dos filhos. Não tem sentido, por exemplo, um casal fumante se achar surpreendido, quando vê um filho ou uma filha de 13 anos fumando e vir dizer que é coisa das más companhias. Está querendo enganar a quem?

Mas o objetivo desta matéria não é nem falar dos vícios, embora estejam crescendo assustadoramente os índices de adolescentes que começam a beber e a fumar cada vez mais cedo, o que é uma vergonha para a sociedade. O que quero falar é sobre a perversidade, mesmo, a ruindade, o instinto perverso, agressivo, traiçoeiro, desonesto e mau caráter de muitas crianças e adolescentes.

Você já deve ter ouvido, também, muitos pais, que tem filhos absolutamente diferentes uns dos outros, dizerem: “Eu gosto de todos os meus filhos, de forma igual. Não gosto de um mais do que o outro. Sinceramente.”.  Ainda botam o “sinceramente” no final da frase, para dar consistência àquela sua falsidade, quando na verdade se trata de uma mentira deslavada, na prática do “me engana, que eu gosto”.

Tem alguns “educadores” e juristas, por aí, pedindo censura à Rede Globo, por causa da personagem Rafaela, da novela das 21 horas, querendo que não se fale no assunto e que fique todo mundo, como um monte de idiotas, fingindo que o problema não acontece.

Nesta semana o “Jornal Hoje”, da Globo, mostrou uma criança, de 13 anos, que já teve 15 passagens pela polícia,... vejam bem, com apenas 13 anos... que diz não se arrepender de nada que fez, ri e debocha na cara de todo mundo, diz que vai continuar fazendo as mesmas coisas, que tem raiva e ódio de pessoas e ainda diz que um dia ainda matará uma das pessoas que ela não suporta, citando o nome dessa pessoa.

O “bullying”, que é o nome inglês que deram para a agressão nas escolas, é uma das práticas mais estúpidas que se faz nos colégios, tudo por iniciativa de crianças perversas, a imprensa já falou sobre o assunto, diversas vezes, não se vê uma providência por parte do Ministério da Educação, não se vê nada que vise coibir essa praga, tudo por conta da  hipocrisia que estabeleceu que criança e adolescente podem fazer o que querem e ninguém pode fazer nada.  

Mas a ridícula legislação brasileira acha que isto não é nada, que não representa problema nenhum, que o chamado “de menor” não deve responder pelos seus atos, partindo de um princípio que todo cidadão abaixo de 18 anos é acéfalo, não raciocina, não tem discernimento, não pensa e tem o direito de fazer o que quer e bem entende.


Continua...
Título: Re: CRIANÇAS PERVERSAS
Enviado por: HelenaBeatriz em 11 de Abril de 2010, 17:12
Continuação...

Quando é para a sem vergonha classe política criar legislação para aumentar o número de títulos de eleitores no país, facultando à “criança” de 16 anos a votar, para escolher inclusive o presidente da república e os membros do congresso nacional, aí não tem problema nenhum, partem do princípio que eles são racionais, são responsáveis e que sabem o que estão fazendo, mas quando é para responsabilizá-los por um crime hediondo, aí não, coitadinhos, eles já não tem mais discernimento e nem racionalidade, porque são bebês, ainda tomando Nestogeno primeiro semestre.

Os Estados Unidos, neste exato momento, está tratando de levar à prisão perpétua o menino Jordan Brown,  de apenas 12 anos, que, covarde, fria, perversa e traiçoeiramente assassinou a nova esposa do pai, com um tiro na nuca, a queima roupa. Há quem queira, lá, a pena de morte, tamanho o nível de indignação popular.
Aqui, a “bondade” da “pacífica” e “santa” sociedade brasileira, que também quer se considerar o povo mais pacífico do mundo, chega ao outro extremo e se manifesta contrária àquilo, continuando a achar que o seu estatuto da criança é o melhor do mundo, e que o certo é o nosso país, onde criança e adolescente pode roubar e matar a vontade, traficar drogas e até andar com fuzis carregados de munição pesada nos morros, servindo a traficantes, a fim de queimar  policiais e quem se atreva a contestar o tráfico de drogas.
Aqui no Brasil uma criança pode agredir os seus professores, não apenas passando a mão de forma desrespeitosa na professora, mas ficando a vontade para dar-lhe bofetadas, jogá-la ao chão, chamar outros colegas para chutá-la, torturá-la, tirar sangue e até esfaqueá-la, que não tem problema nenhum. Afinal de contas, é de menor. Na foto seguinte, uma professora agredida.(http://www.redevisao.net/fotoemail/professoraagredida.jpg)

Se o professor reage, mesmo que seja para se defender, aí sim, ele responderá processo, será afastado das atividades e ir para a cadeia, que não tem problema nenhum. Se a família do professor passar necessidades, não tem problema nenhum também.

A criança perversa existe e como perversa deve ser tratada, com muito rigor e que a ela deve ser imposto o mesmo tipo de dor que ela impôs aos outros. Discurso demagogo não educa ninguém; bondade religiosa, de araque, também não.

Não se pode tentar educar e domar uma criança brasileira falando grego, árabe ou russo, porque ela não vai entender o significado das palavras. A mesma coisa acontece, quando educadores e religiosos, com suas angelicais bondades, se dirigem a ela falando palavras como fraternidade, dignidade, caráter, justiça, amor, paciência, calma, justiça, etc... porque ela não entende estas palavras, que entram num ouvido e saem no outro.

A criança e o adolescente de hoje, que só sabe falar “hanrã” e alguns monossílabos, não está nem aí para o que os pais dizem e que se danem eles se têm pressão alta, têm problemas ou até corram risco de infarto.    


Só me lembro do episódio do Castelo Branco diante do seu irmão, no episódio do presentinho recebido.

Falta autoridade, falta o respeito e falta tudo, em nosso país.

Dentro dos lares e nos colégios é a mesma coisa.

Os pais morrem de medo dos filhos, os professores e diretores morrem de medo dos alunos... e assim vai indo este país que diz querer ser chamado de primeiro mundo.

Veja o que se passa na cabeça do adolescente:

- “Ah, eu vou experimentar uma cocainazinha, o que custa? Se os meus pais falarem alguma coisa, eu grito com eles, e pronto. Se eu me viciar, posso tirar o dinheiro do meu pai quando quiser, que eles não vão tomar providência nenhuma, porque morrem de medo de mim, vou poder roubar e vender as coisas de casa. Sabe como é que é, né? Mãe é mãe e a minha não vai me desamparar nunca, ela nunca vai me dar um pé na bunda e me jogar na rua, porque morre de pena de mim. Basta eu chorar um pouco, mesmo sem lágrimas. Bater não podem, porque poderão ser presos, sou protegido pelo estatuto da criança e do adolescente. Legal, um barato, eu posso fazer o que quero, despreocupadamente”.

É isto que acontece.

Pequenos marginais protegidos pela legislação demagoga de um país.

Só que, quando eu escrevo estas coisas, sempre aparece um demagogo barato para dizer:

- “Você quer, então, é voltar aos tempos da barbárie? Quer que os pais espanquem os seus filhos, tirem pedaços e torturem?”

A reação dos extremistas é sempre assim, porque as suas mentes ridículas não conseguem entender os limites das propostas.


Continua...
Título: Re: CRIANÇAS PERVERSAS
Enviado por: HelenaBeatriz em 11 de Abril de 2010, 17:15
Continuação...

Quando se fala que os pais devem ter mais autoridade, que devem apelar mesmo para a palmada na criança rebelde quando necessário, para a postura enérgica e até para o castigo em casa, os extremistas de mau gosto e de inteligência atrofiada sempre levam para o extremo, achando que estamos querendo que os pais mandem fazer instrumentos de tortura, para as suas casas, semelhantes àqueles usados pelo padre Torquemada, para torturar os chamados “hereges”, no tempo da inquisição.

Há quem lute e defenda a idéia de que a assassina Suzane Von Richtofen deva sair da cadeia, porque é uma presa comportadinha, ajuda nas tarefas da penitenciária, não sabia o que estava fazendo, quando assassinou os seus próprios pais... enfim, é tanta bondade que a gente vê por aí, que não tem limites. A bandida sai da cadeia hoje, passa um tempinho, bem orientada por advogados, para não se expor muito, até que a imprensa não fale mais no assunto e a sociedade esqueça, os advogados se apoderam de boa parte do patrimônio do casal morto, que eles não são bestas, (ela tem que pagar os honorários), depois ela se envolve com novos namoradinhos, vai para as baladas, vai encher a cara e, não duvidem, poderá voltar a fazer a mesma coisa, talvez com o irmão, para ficar com toda a herança.

Fechar os olhos para a criança má, de hoje, é garantir a formação de um futuro marginal na família amanhã.

A Globo está certa, sim, em mostrar a personagem da Rafaela, magnificamente bem interpretada pela criança Clara Castanho, e vale a pena a sociedade se despir da máscara da hipocrisia, deixar de ser besta e encarar esta realidade.

Acabamos de ver mais uma tragédia, em São Paulo, quando um jovem foi morto, junto com a sua também jovem esposa, num terrível acidente de trânsito, quando o carro foi cortado ao meio, no choque com um poste. Entendemos e manifestemos a nossa solidariedade neste momento de sofrimento dos familiares e do pai do rapaz, que na televisão afirmou que era um filho maravilhoso, mas não podemos deixar de registrar que ele estava dirigindo bêbado.

Os bêbados continuam a dirigir, mas as pessoas dizem que eles só bebem socialmente.

O tabagismo continua a crescer, mas não tem problema, porque as pessoas só fumam por esporte.

É a realidade de uma sociedade mascarada que adora uma cervejinha, um wiskyzinho, uma cachacinha e uma pinguinha, acompanhada de um cigarrinho depois de um cafezinho e por aí vamos até permitir uma maconhazinha e uma cocainazinha, evitando falar em alcoolismo e até lutando para acabar com a chamada Lei Seca.

O Brasil é o país que tem todo tipo de proteção para bandidos: Se for bandido adulto, tem a Comissão dos “direitos” humanos, se for criança, tem o estatuto da criança e do adolescente.

E por aí vai, essa onda sem vergonha de hipocrisia.

Para a sua apreciação.

Alamar Régis Carvalho

Analista de Sistemas, Escritor, ator, profissional de televisão.
Criador da idéia do Partido Vergonha na Cara - www.partidovergonhanacara.com (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5wYXJ0aWRvdmVyZ29uaGFuYWNhcmEuY29t)
alamar@redevisao.net
Título: Re: CRIANÇAS PERVERSAS (Alamar Regis)
Enviado por: SandraMara em 11 de Abril de 2010, 18:33
Olá Helena,

Ao postar este artigo do Alamar, acredito que deseja fazer seu grito de protesto contra a impunidade.

O problema desse artigo é que troca consequências por causas. Deixa evidente que se tivéssemos leis mais duras, tudo seria melhor. Será?

Trabalho diretamente com adolescentes em conflito com a lei e posso afirmar categoriacamente: Adolescentes com real distúrbio de personalidade ou com grau de perversidade existem, mas são minoria. O que vemos são jovens descontentes com as injustiças sociais, que estão realmente à margem da sociedade, nunca podendo competir em pé de igualdade na busca por uma colocação profissional, de um reconhecimento de sua importância para esse mundo.

Eles são muito coerentes na forma de argumentação e usam a mesma premissa que é utilizada nesse artigo: A lei de talião.

Se a sociedade sempre os colocou à parte e os fez sofrer, porque não fazer essa sociedade se sentir inferiorizada e fazê-la sofrer (usando-se para isso do poder do armamento). Este artigo diz: Vamos causar a eles o mesmo sofrimento que eles causaram.

Percebe que assim nos equiparamos e não conseguimos avançar?

Discordo profundamente nas críticas ao Estatuto da Criança. Eu poderia ficar falando horas sobre isso mas, em resumo, o que precisa mudar não são as leis, é a aplicabilidade da lei. Criar condições reais de punir quem mereça punição, e ressocializar o jovem que apenas precisa ser visto e respeitado.

Vc já parou para conversar com algum jovem considerado "delinquente"? Ouça-o verdadeiramente e sairá com sentimento de culpa porque todos nós estamos discriminando e excluindo o tempo todo. Quando tentamos garantir a melhor educação apenas para nossos filhos, dando-lhes toda a formação necessária para conseguir competir no mercado de trabalho, automaticamente estamos excluindo  milhares de jovens que não tem pais que façam isso por eles. Se os pais não fazem, não há equipamentos públicos que façam. Então...

Existem realmente os distúrbios de conduta, de personalidade, psicoses dos mais variados tipos e graus, mas geralmente sofrem o agravamento pelo descaso, pela intolerância e pela falta de tratamento adequado (inclusive medicação).

Estamos realmente criando uma sociedade com autíssimo grau de perversidade quando afirmamos: Você merece o que lhe está acontecendo. Quando não damos valores solidários aos nossos filhos, muito menos limites e quando achamos que o mundo tem que satisfazer às nossas expectativas e necessidades.

Estes jovens estão gritando e vão gritar cada vez mais alto. Pichando cada vez mais alto eles já estão. A maioria só percebe que eles existem quando acordam e vêem o muro de casa rabiscado, ou pior, quando sofrem deliberadamente a violência que se manifestou.

Hipocrisia é buscar culpados sem haver comprometimento com a solução.

A lei de talião já feriu e matou milhares, não vamos nós, disseminar tais pensamentos como se fossem o alívio para nosso medo e insegurança. Só poderemos considerar alguém como mau, quando teve todas as oportunidades e não soube aproveitar. Assim mesmo, as consequências virão e não somos nós que devemos julgar. Pagar o mau com o mau só vai piorar, e não foi isso o que nos ensinou o Mestre Jesus.

Pensemos a respeito com serenidade e coerência, sem espírito de vingança.

Paz a todos
Título: Re: CRIANÇAS PERVERSAS (Alamar Regis)
Enviado por: HelenaBeatriz em 11 de Abril de 2010, 19:15
Olá, Sandra!! Obrigada, amiga, por sua contribuição neste tópico.

Trabalho com crianças também, há muitos anos. Adoro estar em contato com elas, pois me sinto revigorada. Compadeço-me e choramos juntos muitas vezes no dia a dia e, principalmente, lado a lado com pai, mãe ou com o próprio drama em si, junto ao serviço social, inclusive.
Já atendi nas emergências inúmeros casos de crianças vitimizadas por adultos impacientes,  agressivos, crudelíssimos. Casos dramáticos. Talvez todos 'vítimas' do mundo em que nasceram, cresceram e sobreviveram. Causas e consequências as vezes se imiscuem.

Já fui atacada numa esquina por 2 menores com uma arma apontada para minha cabeça (num sinal de trânsito). Estava com a babá e 2 crianças, de vidro aberto. Consegui conversar com eles e terminamos um diálogo com um amistoso  "Vai com Deus, minha tia, era só brincadeirinha..." Nunca mais andei com o vidro aberto.
Todavia sabemos, Sandra, segundo a DE, que muitas vezes trata-se de um espírito já bastante "velho" e que desde há muito vem trilhando o caminho do mal, portanto, já  reincidente na prática do mal...

Creio que a proposta do Alamar seja colocar em questão certos pontos considerados "tabus", como a criança verdadeiramente má, por seu espírito apresentar um grau evolutivo moralmente baixo. E a culpa não é de A, B ou C, neste caso...Ou, talvez, se existir 'culpa' esta seria do próprio 'erro' na condução do seu progresso evolutivo, no caso de acreditarmos no livre-arbítrio e de todos sermos inicialmente simples e ignorantes, como nos ensinaram os espíritos da codificação.
Seria a necessidade de processos evolutivos da humanidade, inerentes à condição da própria espécie humana, de um jeito ou de outro, de acordo com propostas calcadas em verdades desconhecidas... ou mal entendidas.

Todos tendemos a proteger os menores, por julgarmos que ainda são passíveis de correção pela doutrinação e afeto...Mas achei interessante colocar outro ponto de vista, como ilustração.
Um abraço,
Helena
Título: Re: CRIANÇAS PERVERSAS (Alamar Regis)
Enviado por: CAAC em 11 de Abril de 2010, 21:29
 Concordo integralmente com a idéia apresentada pelo artigo do Alamar postado por Helena e discordo com Sandra quando ela diz "o que precisa mudar não são as leis, é a aplicabilidade da lei."
A lei como ela existe hoje tem sido aplicada e só favorece aos criminosos e aos menores delinquentes. Isso em prejuízo dos cidadãos de bem que são vítimas deles e a quem a lei não protege como deveria, ao contrário: impõe às vítimas o medo dos agressores. Tanto que, como foi claramente retratada no artigo, a atitude criminosa dos adolecentes chega a ser motivada pela proteção que a lei lhes garante:

"Veja o que se passa na cabeça do adolescente:

- “Ah, eu vou experimentar uma cocainazinha, o que custa? Se os meus pais falarem alguma coisa, eu grito com eles, e pronto. Se eu me viciar, posso tirar o dinheiro do meu pai quando quiser, que eles não vão tomar providência nenhuma, porque morrem de medo de mim, vou poder roubar e vender as coisas de casa. Sabe como é que é, né? Mãe é mãe e a minha não vai me desamparar nunca, ela nunca vai me dar um pé na bunda e me jogar na rua, porque morre de pena de mim. Basta eu chorar um pouco, mesmo sem lágrimas. Bater não podem, porque poderão ser presos, sou protegido pelo estatuto da criança e do adolescente. Legal, um barato, eu posso fazer o que quero, despreocupadamente”.

É isto que acontece.

Pequenos marginais protegidos pela legislação demagoga de um país."

Porém o assunto é bastante mais complexo do que esse framework legal e certamente passa pela educação que os jovens recebem em casa, na escola, etc. Mas aí já é outro assunto. Trata-se de como prevenir o surgimento de mais crianças e adolescentes perversos, praticantes do crime. Tarefa difícil nos dias de hoje, com famílias desestruturadas, falência das políticas públicas de educação, desemprego e as grandes, médias e pequenas cidades dominadas pelos traficantes.
No caso de como encarar o problema que já existe, acho mais que exemplar a conduta da Corte Americana em levar adiante o processo que pode condenar a criança de 12 anos à prisão perpétua pelo assassinato cruel de sua madrasta.
A realidade, neste caso, também é cruel.
Paz e luz,
Carlos
Título: Re: CRIANÇAS PERVERSAS (Alamar Regis)
Enviado por: raiodesol em 12 de Abril de 2010, 14:21
concordo plenamente o que foi postado por voce HELENA tenho uma filha hoje com trinta anos desde 17 anos dá trabalho, só não matou ainda e nem foi presa, mais bebe e sai por ai dirigindo, cheira pó, briga, apanha, graças a deus mora sozinha,pior tem uma criança de 10 anos,rebelde, mal criado, e pior ela culpa que é assim por causa do pai que quando adolecente quis estrupa-la,como diz ai a culpa é sempre dos outros
Título: Re: CRIANÇAS PERVERSAS (Alamar Regis)
Enviado por: Prí Martins em 15 de Julho de 2010, 04:35
ENTÃO MEUS PAIS SEMPRE TRABALHARAM DURO... VIA MUITO POUCO ELES, MAS SEMPRE QUE PEGÁVAMOS ALGO QUE NÃO NOS PERTENCIA ALÉM DE CONHECER DE PERTO A VARA DE MARMELO DA MINHA MÃE, TÍNHAMOS QUE IR ATÉ A PESSOA LESADA DEVOLVER E PEDIR DESCULPAS (MORRENDO DE VERGONHA) OU PAGAR PELO QUE "ROUBAMOS", QUANDO GAZEAVAMOS AULA ELA IA 1 SEMANA (MESMO SEM TEMPO) JUNTO COM A GENTE ASSISTIR AULA (IMAGINE O MICO), NÃO PODÍAMOS TER AMIZADES COM QUALQUER PESSOA (ELA DEVIA TER A NOSSA IDADE E SER FREQUENTADOR ASSÍDUO DA ESCOLA E POR FALAR EM ESCOLA, DEUS NOS LIVRASSE DE UM DIA RESPONDER DE MAU JEITO O PROFESSOR E MINHA MÃE TIVESSE QUE IR ATÉ A ESCOLA AÍ AÍ)... E OLHA QUE MEUS AVÓS MATERNOS MORRERAM QUANDO MINHA MÃE TINHA 5 ANOS (MINHA AVÓ) E 10 ANOS (MEU AVÔ)... MEU PAI NUNCA OPINOU NA FORMA DE EDUCAR DA MINHA MÃE... E QUER SABER NÃO FIQUEMOS TRAUMATIZADOS COM ISSO... FOI GRAÇAS A ISSO QUE EU E MEUS DOIS IRMÃOS NÃO NOS TORNAMOS BANDIDOS... HOJE ME CONVERTENDO AO ESPIRITISMO E AVALIANDO MINHAS CARACTERÍSTICAS PSÍQUICAS PERCEBO QUE ISSO FOI FUNDAMENTAL PARA QUE EU NÃO DESENVOLVESSE MEU LADO PERVERSO (O QUAL TENHO PAVOR, MAS GRAÇAS A MINHA MÃE E SUA EDUCAÇÃO SEVERA EU NÃO DESENVOLVI...)... HOJE SOU PROFESSORA, E POSSO DIZER QUE SOU UMA PESSOA MUITO BOA, PORQUE NO MEU TEMPO OS PAIS PODIAM EDUCAR OS SEUS FILHOS...
HOJE CONSIDERO MUITO A IDEIA DE NÃO TER FILHOS, PORQUE NÃO QUERO NÃO PODER EDUCA-LOS COMO EU FUI EDUCADA... POIS SEI COMO TER LEVADO UMA PALMADAS, TER PASSADO ALGUNS "VEXAMES", TER DEIXADO DE IR A ALGUMAS FESTAS IMPRÓPRIAS PARA A MINHA IDADE, TER SIDO OBRIGADA A IR À ESCOLA OU A LEVANTAR PARA CEDER O MEU LUGAR A UM IDOSO FORAM FUNDAMENTAIS NA MINHA VIDA... NÃO VOU TER TEMPO SUFICIENTE PARA DIZER A MINHA MÃE O QUANTO LHE SOU GRATA... POR NÃO TER FEITO DA SUA FALTA DE TEMPO PRETEXTOS  PARA ME MIMAR, PARA PASSAR A MÃO NA MINHA CABEÇA OU ME COMPRAR COM PRESENTES...

NÃO SOU CONTRA O ECA, POIS ELE FOI FEITO PARA A PROTEÇÃO DE CRIANÇAS ESPANCADAS E VIOLADAS, O QUE NÃO É O MEU CASO...

CONTINUA      
Título: Re: CRIANÇAS PERVERSAS (Alamar Regis)
Enviado por: Prí Martins em 15 de Julho de 2010, 05:27
NO ENTANTO ACHO QUE A CRIANÇA OU ADOLESCENTES TENHAM QUE RESPONDER SIM PELOS SEUS ATOS, PRINCIPALMENTE QUANDO COMETEM CRIMES HEDIONDOS... E MAIS ACHO QUE AO SER ANALISADO A SUA VIDA E PERCEBIDO COMO OS PAIS CONTRIBUÍRAM PARA SEUS FILHOS SE TORNAREM MALÉFICOS DEVAM SER PUNIDOS TAMBÉM...
HOJE ASSISTINDO O CASO BRUNO NA TV, PENSO EM COMO SUA VIDA PODERIA TER SIDO DIFERENTE SE SEUS PAIS NÃO O TIVESSEM ABANDONADO (TALVEZ NÃO, MAS NUNCA SABEREMOS POR CULPA DELES)... EU TENHO UMA AMIGA QUE CRIOU O FILHOS SOZINHA, APANHAVA DO MARIDO E PEGOU SEU FILHOS SUMIU NO MUNDO VEIO PARAR NA MINHA CIDADE... PRECISAM VER QUE MENINO MARAVILHOSO (PASSARAM FOME, ELA TRABALHOU DE DIARISTA, MAS VENCEU) ESTÁ AÇÃO FOI DECISÓRIA PARA QUE SEU FILHO FOSSE DIFERENTE DO PAI... ASSIM COMO TENHO UM CONHECIDO QUE TEM OS PAIS MARAVILHOSOS E É UM DROGADO (POR PRAZER, MAS ELE NÃO ROUBA NINGUÉM NÃO, ELE TRABALHA APENAS PARA MANTER SEU VICIO - O QUE COMO EDUCADORA ACHO HORRÍVEL, PORQUE ELE ESTA SE SUICIDANDO AOS POUCOS - ALIÁS ACHO QUE DROGADO DEVIA IR PARA A CADEIA, PORQUE É CONIVENTE COM O TRAFICANTE, MAS ISSO TAMBÉM NÃO VEM AO CASO)...

A VERDADE É QUE OS PAIS SÃO PERMISSIVOS DEMAIS E O GOVERNO TEM CONTRIBUÍDO MUITO COM ISSO CRIANDO CADA VEZ MAIS LEIS QUE NÃO PERMITAM OS PAIS DE EDUCAREM SEUS FILHOS (NÃO QUE ELES VÃO TORTURÁ-LOS, MAS UMAS PALMADINHAS DE VEZ EM QUANDO NÃO FAZ MAL PARA NINGUÉM, AFINAL ESTOU AQUI PARA CONTAR A HISTÓRIA NÃO ESTOU, E POSSO ME CONSIDERAR SEM TRAUMAS NENHUM)... ALIÁS DEFENDEM TANTO AS LEIS QUE SÓ PROTEGEM OS INFRATORES QUE NINGUÉM NEM COMENTOU A PENA QUE AQUELA PROCURADORA RECEBEU POR REALMENTE TER TORTURADO A MENININHA QUE PRETENDIA ADOTAR (8 ANOS... KKKKKKK 8 ANOS KKKKK... - É UMA PIADA NÉ - CADÊ A LEI QUE PROTEGE QUEM TEM QUE PROTEGER, LEMBRANDO QUE A MENININHA PODERIA TER SIDO POUPADA DAS SURRAS, JÁ QUE A TAL PROCURADORA JÁ HAVIA SIDO DENUNCIADA POR MAUS TRATOS, EM UM PRIMEIRO CASO EM QUE PRETENDIA ADOTAR UMA OUTRA CRIANÇA??????)... O ECA PRECISA SIM SER REVISADO (AFINAL DE CONTAS PRECISA SER DEFINIDO O QUE É TORTURAR, VIOLAR OS DIREITOS, ESPANCAR, VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E O QUE É PALMADAS... E DEIXAR LÁ BEM DEFINIDO QUE OS PAIS DEVEM SIM ACOMPANHAR SEUS FILHOS E RENDIMENTOS NA ESCOLA CORRENDO O RISCO DE SER PUNIDOS... AH E CLARO ACELERAR OS PROCESSOS DE PATERNIDADE, POIS NENHUMA MULHER FAZ FILHO SOZINHO E NO CASO DA MÃE SER UMA MENOR ALÉM DE PAGAR PENSÃO PARA O FILHO O CAFAGESTE - MAIOR DE IDADE - TENHA QUE CUSTEAR TODOS OS ESTUDOS DA MÃE... ASSIM ACABAMOS DE FEZ COM ESTÁ PEDOFILIA VELADA ONDE MENINAS DE 10 À 16 ANOS ENGRAVIDAM TODOS OS DIAS DE HOMENS COM MAIS DE 21 ANOS), PRECISAMOS SIM DE PUNIÇÕES MAIS SEVERAS... E DE UMA JUSTIÇA MAIS DURA ONDE O MAIS IMPORTANTE É O PAI DE FAMÍLIA E NÃO O BANDIDO.

E QUANDO VEJO PESSOAS QUE DEFENDEM ESTES "MENINOS"-BANDIDOS ACONSELHO A IREM CONVERSAR COM UMA DAS MUITAS MÃES QUE TIVERAM SEUS FILHOS E FILHAS (BEM CRIADOS, ESTUDANTES QUE VENCERAM A TODAS AS ATROCIDADES DA "SOCIEDADE", TIVERAM TUDO PARA SEREM "MAUS" MAS NÃO FORAM) ASSASSINADOS, ARRANCADOS DE SUAS VIDAS (AH! MAS ESTAVA PREDESTINADO PARA AQUILO ACONTECER - E ONDE ESTÁ O LIVRE ARBÍTRIO?)... ALIÁS TENHO CONVERSADO ULTIMAMENTE COM UMA MÃE QUE A UNS QUASE 3 ANOS TEVE A FILHA SEQUESTRADA, ESTUPRADA E MORTA NA CAPITAL DE MEU ESTADO... E NÃO HÁ NENHUMA ASSISTENTE SOCIAL OU O CARA DOS DIREITOS HUMANOS QUE SE PREOCUPE PARA IR CONVERSAR COM ESTÁ MÃE... QUE EU TENTO DE TODAS AS FORMAS MOSTRAR QUE MESMO APESAR DESTA TRAGÉDIA A VIDA VALE APENA... MAS TÁ DIFÍCIL HEIN... QUEM DIRÁ AINDA DIZER-LHE QUE DEUS É BOM E SABE O QUE FAZ... (ALIÁS ESTÁ ULTIMA FRASE NEM TIVE CORAGEM DE DIZER-LHE)...

PEÇO DESCULPAS PELO MEU DESABAFO... MAS REALMENTE TÔ CANSADA... DE VER QUE NOSSO GOVERNO TEM FEITO DE TUDO PARA TORNAR NOSSOS JOVENS EM MONSTROS... E AÍ VEM GENTE DIZER QUE A CULPA É DA SOCIEDADE QUE EXCLUÍ, NO ENTANTO, VEJO NAS ESCOLAS QUE TRABALHO NO QUE ESTE PAÍS SEM LEI E PAIS DESPREPARADOS  ESTÃO TORNANDO AS NOSSAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES...
O MAIOR SUSTO QUE TIVE AO CORRIGIR UMA REDAÇÃO DE UM ALUNO DE 5° SÉRIE (DE UMA ESCOLA PARTICULAR) FOI CONSTATAR QUE SEU DESEJO PARA O FUTURO ERA SER O FERNANDINHO BEIRAMAR... POIS ELE NÃO PRECISA TRABALHAR, NEM ESTUDAR PORQUE GANHA MUITO MAIS DO QUE A SENHORA,  EU  OU MEUS PAIS SONHAMOS EM GANHAR. E QUANDO VAI PARA A CADEIA ATÉ DENTISTA PARTICULAR TEM, ANDA DE AVIÃO E TUDO... NÃO É DE CHORAR... POIS EU SENTEI E CHOREI...
Título: Re: CRIANÇAS PERVERSAS (Alamar Regis)
Enviado por: Bluemoon em 15 de Julho de 2010, 10:18
Olá bom dia a todos os amigos, muita paz...

Querida Helena, obrigada por nos ter presenteado com mais uma excelente matéria para debater aqui no Forum.

É, este texto tem "muito pano para manga", mas é a realidade em que vivemos.
Não é só no Brasil amigos, esse problema com as crianças acho que está um pouco espalhado por todo o mundo.

Aqui em Portugal, por exemplo, também temos adolescentes a baterem em professores e vejam só que saem quase que ilesos por cometerem essas atrocidades contra professores e alunos também.
São expulsos da escola durante uma semana (o que eles adoram, né?) e os professores vão-se curar para os hospitais e ficam em casa infelizmente nao porque querem mas porque são obrigados por causa da sua saúde.

É horrivel mesmo. E se por acaso algum professor se defende do aluno, daqui a pouco vem a familia dele em peso tirar satisfações com o professor porque falou alto ou porque deu um empurrão no aluno.

Enfim, é muito triste vermos crianças e adolescentes assim, já com o bichinho da maldade dentro deles, mas penso que ás vezes não são os pais os unicos culpados, pois conheço excelentes pais que têm filhos assim e que de tudo fizeram para que nada faltasse aos filhos mas estes tornaram-se maus e perversos na mesma.

Existem as casas de correcção onde até já tive um sobrinho meu que frequentou durante um ano mas não é suficiente pois se os miudos já não são lá muito bons nessas casas ainda ficam piores e até fogem alguns.

Tenho uma sobrinha que ainda só tem 6 aninhos e que seguirá o caminho da maldade se não for corrigida e ajudada a tempo. É o tipo de criança que faz asneiras horriveis pela calada e depois com um ar de anjinho diz que não foi ela e ainda faz uma choradeira porque a estão a acusar duma coisa que ela não fez, embora não houvesse mais ninguem por perto! Por exemplo, ela chega perto dos brinquedos dos primos e como não tem igual, mas tem melhor, só que não é igual o brinquedo, a miuda apanha as pessoas distraidas, pega no brinquedo, parte-o e pousa direitinho como se ninguem tivesse tocado nele. Se vir que os primos estão a ser acusados de ter estragado o brinquedo e até levam umas palmadas valentes por causa disso, a miuda ainda se ri por cima!!
E agora, de quem é a culpa? Dos pais? Neste caso duvido, pois são uns pais que todas as crianças gostavam de ter e ainda têm mais 2 meninas que são uns amores de crianças e que não têm nada a ver com essa irmã que ´tão pequenina ainda é e já tem tanta maldade.

É muito complicado mesmo certos casos, ha uma data de prós e contras em relação ás crianças e á sua educaçao.

Eu, assim como a amiga Stoile, tambem tive uma infancia um pouco rigida, também não podia dizer um "ai" fora do contexto que já estava a ficar com a cara colada na parede, mas agradeço muito aos meus pais essa educação rispida que me deram pois se assim nao fosse hoje como adulta e mãe nao sei o que seria de mim.

Desculpem ter exagerado na conversa mas este tema realmente mexe com muita gente!!!

Um abraço fraterno a todos e que Deus nos ajude a olhar pelas crianças e pelos adolescentes que no fundo precisam é de muito amor e muito carinho.
Título: Re: CRIANÇAS PERVERSAS (Alamar Regis)
Enviado por: Prí Martins em 17 de Julho de 2010, 06:43
concordo com você, bluemoon, em alguns pontos no entanto gostaria de saber de uma coisa quando percebem que ela cometeu alguma malvadeza e ela chora o que os pais fazem? agradam ou continuam corrigindo-a no mesmo tom?
Porque embora não pareça, mas o que faz a diferença é quando a gente não amolece com o choro de uma criança... porque apesar dela ter duas irmãs maravilhosas que não possuem o mesmo temperamento que ela, os pais tem que saber que ela precisará muito mais de limites, muito mais de amor e de observação, pois pense se com 6 anos ela já é sarcástica imagine quando for adulta. Claro a pessoa pode mudar sem necessariamente a correção dos pais, no entanto aí ela vai aprender com a vida que não pode ser assim ou não e a gente estará arriscando de mais. Todavia estamos falando da vida de uma pessoa e não de um jogo de loteria... Entende a minha preocupação com despreparo dos pais... não digo que em todos os casos de pessoas más a culpa é de pais relapsos, até mesmo porque conheço gente que poderia ser um lixo por causa do ambiente onde viveu e não é, e pessoas que deveriam ser maravilhosas (com família estruturada, que educam, pais que apesar de trabalharem foram fazem o possível para serem presentes na vida dos filhos) e são verdadeiros monstros... mas nestes casos pelo menos os pais tentaram, porque uma criança não tem que ter apenas coisas materiais, amor (porque até o amor de mais estraga)... ela tem que saber se por no lugar dos outros, entender que se estragar um brinquedo do outro  terá que dar o dela em troca, se roubar algo vai ter que passar pelo vexame de devolver e pedir desculpas... ela terá que ver Jesus na pessoa do outro entende? nós pais e professores temos que educar preventivamente nossos filhos/alunos e pensá-los de uma forma que as outras pessoas gostem deles e não nós (até mesmo porque independendo do monstro que seja os nossos filhos a mãe e o pai sempre irá amá-los, muito mais a mãe, eu nunca vou me esquecer de uma entrevista que a mãe do Champinha deu uma vez, onde ela dizia: "não vejo a hora que meu filho possa voltar para casa" aí o reporter lhe questionou o que iria acontecer neste dia, aí ela simplesmente respondeu "Vou perguntar o que houve naquele dia quando ele sequestrou e depois matou a moça, e depois ele voltará a ser o meu bebê" - no entanto nós nunca conseguiremos esquecer e amar o Champinha, mas a sua mãe nunca deixará de acreditar que ele possa mudar e mesmo que não mude sempre irá amá-lo independendo de qualquer coisa porque nasceu dela... espero ter sido clara!

um abraço.   
Título: Re: CRIANÇAS PERVERSAS (Alamar Regis)
Enviado por: Bluemoon em 17 de Julho de 2010, 13:40
Olá a todos os amigos, muita paz...

Oi amiga Stoile, sim voce foi muito clara, obrigada.

Bem, quando a criança que falava faz uma malvadez e começa a chorar a dizer que não foi ela, os pais primeiro ralham com ela mas depois de muita choradeira os pais desistem e ja nao lhe dizem mais nada. Saem, vão embora e fica no esquecimento!! por isso é que a miuda faz sempre o mesmo, pois já reparou que mesmo que ela faça alguma asneira e os pais ralhem naquele momento depois esquecem!
Mas voce tem razao amiga, deviamos fazer ver a essas crianças que elas podiam estar no lugar do outro e de certeza que nao iam gostar que lhes fizessem essas maldades.
Se os pais não ensinam, a vida vai acabar por ensinar e será muito mais brusca do que se tivessem aprendido logo desde crianças.
Obrigada pela sua atençao amiga.

Um abraço fraterno a todos...
Título: Re: CRIANÇAS PERVERSAS (Alamar Regis)
Enviado por: Mourarego em 17 de Julho de 2010, 16:34
Uma pena...
Outro artigo que de Espírita nada tem, apenas mais um dos milhares que existem sobre o tema.
Gente estamos aqui para falar de doutrina, ou ver sob o olhar da doutrina tais acontecimentos.
Alamar passou longe da faculdade de Direito, como pode, então expressar sua opinião se não tem lastro na matéria do Direito?
O ECA, é a expressão mais na e a que mais foi elogiada na comunidade jurídica mundial, e ele não sabe disso...

Outro ponto fraco no artigo é que ele fala só em crianças mas como espíritas sabemos que o são apenas no corpo físico, mas que são Espíritos já milenares, ou alguém aqui ainda não leu isso no LE.
O que será que acontece conosco para que tão rapidamente renadamos graças e louvores num artigo que já se faz fora do quadro pois não elenca nada de nada sobre o que a doutrina diga?
O "Bulling' é tratado na forma da lei, mas a lei de menores é ressocializante, ou será que os amigos gostariam de ver seus próprios filhos, pois que, qualquer um pode delinquir, apertados numa sela comum com outros marginais?
O engraçado ainda é que muitos dos que defendem a queda da menoridade aos 18 anos, ao verem seu filho apenados como adultos na mesma hora estrilariam...
Vamos parar de pensar  comumente meus amigos, e passar a pensar como Espíritas.
Crianças nada mais são do sue Espíritos milenares vestidos numa organização física de crianças, mas o que têm tanto de intelecto como de moral transcendem aos séculos.
Logo se são ruins ou fazem ruindades é que são ainda ignorantes, e fazem o que têm para fazer, ou seja, ignorâncias.
O artigo  é muito bom ao chamar a atenção para uma prática que também não nasceu hoje, pois em todos os tempos existiu essa pseuda perversidade, ou seja essas má ações, hoje o nome é "Bulling'  o que já é um erro já que nossa língua é o português, mas contudo isso não importa. é bom ao denunciar essa e outras práticas. Todavia passa ao largo do escritório codificado.
Abraços,
Moura
Título: Re: CRIANÇAS PERVERSAS (Alamar Regis)
Enviado por: HelenaBeatriz em 17 de Julho de 2010, 17:01
Amigos queridos, obrigada pelo retorno e por exporem aqui suas experiências pessoais. A catarse faz muito bem à alma, sem dúvida. E quanto mais esclarecermos pontos questionáveis, trocando impressões, entre amigos, confrades ou apenas companheiros de jornada, trocando idéias, melhor será o bem-estar proporcionado.
Com muito carinho e agradecimento,
Helena

Querido Moura
Vc disse:
Citar
Outro artigo que de Espírita nada tem, apenas mais um dos milhares que existem sobre o tema.
Gente estamos aqui para falar de doutrina, ou ver sob o olhar da doutrina tais acontecimentos.
Alamar passou longe da faculdade de Direito, como pode, então expressar sua opinião se não tem lastro na matéria do Direito?

Nobre amigo, pelo que me consta estamos na seção off... Convívio de membros do Fórum!
Não somos apenas espíritas, somos viajantes das galáxias! Ora aqui, ora acolá!! Ou não?... Muitos aqui são apenas simpatizantes mas gostam do contato com os espíritas, outros são espiritualistas com muito a acrescentar e outros ainda não se definiram.

Certos amigos aqui do Fórum parecem pertencentes a uma patrulha radical que certamente desagradariam ao professor (Um liberal!!) Rivail..."A Mutaween Saudí "!! ou seja, o Comitê para a Propagação da Virtude e a Prevenção do Vício (isto é, a polícia religiosa), faz cumprir a proibição da prática pública das religiões não muçulmanas.  Quem diria que o espiritismo, outrora tão discriminado, acabaria discriminando.
http://pt.wikilingue.com/es/Limita%C3%A7%C3%A3o_da_liberdade_religiosa_em_Ar%C3%A1bia_Saudita (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3B0Lndpa2lsaW5ndWUuY29tL2VzL0xpbWl0YSVDMyVBNyVDMyVBM29fZGFfbGliZXJkYWRlX3JlbGlnaW9zYV9lbV9BciVDMyVBMWJpYV9TYXVkaXRh)

Outro dia recebi uma simpática carta da filha de um honrado cidadão, ateu, altamente altruísta, citado por Alamar. Ele já desencarnou. Contudo tive o prazer de receber, de sua filha, muitas matérias publicadas por esse nobre cidadão, além do agradecimento (que transfiro ao Alamar) por ter sido lembrado.

Não há necessidade de colocar-se sempre "A luz da Doutrina Espírita"... Somos também cidadãos do mundo em que vivemos e temos experiências pessoais a compartilhar. Somos espíritos encarnados e muitos entre nós são médiuns. O espiritismo é uma doutrina viva, eterna... mesmo que um dia mude de nome. O espiritismo é a doutrina dos espíritos e não dos espíritas.  O espiritismo não será a religião do futuro, mas o futuro das religiões, nos asseguraram espíritos da codificação. Ou não?
Um abraço fraterno,
Helena
Título: Re: CRIANÇAS PERVERSAS (Alamar Regis)
Enviado por: Mourarego em 17 de Julho de 2010, 17:58
Helena,
em outro tópico disse que não é por estarmos em outra seção que deixamos de ter de olhar como espíritas.
Esta deve ser a nossa posição sempre, a de Espíritas e como tal elencarmos os acontecimentos dentro dessa óptica.
Senão para que vir a um Fórum Espírita?
Numa seção off topic, postamos artigos que mesmo não possa aludir á doutrina mas nosso comentário, deve sempre apregoar mesmo que apenas um entre vírgulas, o que ensine a doutrina.
abração,
Moura
Título: Re: CRIANÇAS PERVERSAS (Alamar Regis)
Enviado por: HelenaBeatriz em 17 de Julho de 2010, 18:24
Moura, as idéias espíritas incluem algo que supera qualquer doutrinação: a prática do amor e da solidariedade. Muitas vezes percebo em muitas discussões doutrinárias a ausência desses itens primordiais. Muitos chegam a ser rudes, na defesa de suas míopes verdades.

Muitas vezes palavras contidas na doutrina não são suficientes para aquecer um coração. Precisamos de algo maior: empatia, compaixão.

Geralmente não discordo de seus apartes, bastante oportunos... outros vezes nem tanto. Em momentos percebo um certo patrulhamento desconfortável em nome da "pureza" da Doutrina Espírita que muito me desagrada.

Certos membros lembram os "mullat", a polícia religiosa islâmica, só falta a varinha na mão para "castigar aquele que for pego em pecado contra a doutrina".

Certa vez lendo o livro "Pelas Areias do Deserto", de João Berbel (autor) e Augusto Drumond (Espírito) notei um diálogo onde o espírito mais elevado surgia e explicava aos encarnados e espíritos menos elevados: "Mesmo sabendo que Maomé não é considerado um profeta na erraticidade não devemos dizê-lo à socapa para um maometano, seria faltar com a caridade."

Vejo o espiritismo de forma diferente da sua, Moura, embora respeite o seu ponto de vista.
Não sou cartesiana, jamais serei. Encontrei no espiritismo exatamente o que sempre abominei: o patrulhamento! O tem que ser "assim" porque sim. Admiro Kardec por ter sido um intelectual, lúcido, homem da Ciência, que deixava as portas abertas para novas idéias.

"Espíritas! Amai-vos, este o primeiro ensinamento; instrui-vos, este o segundo. No Cristianismo encontram-se todas as verdades; são de origem humana os erros que nele se enraizaram. Eis que do além-túmulo, que julgáveis o nada, vozes vos clamam: Irmãos! Nada perece, Jesus Cristo é o vencedor do mal, sede os vencedores da impiedade". (Espírito de Verdade, ESE, Cap. VI, item 5)


Um abraço,
Helena
Título: Re: CRIANÇAS PERVERSAS (Alamar Regis)
Enviado por: Mourarego em 17 de Julho de 2010, 18:35
ahahaha pronto anotaste a nossa diferença amiga helena !
abração,
Moura
Título: Re: CRIANÇAS PERVERSAS (Alamar Regis)
Enviado por: SandraMara em 22 de Julho de 2010, 20:04
Olá a todos.

Entendo a revolta de uma mãe quando vê a vida de seu filho tirada de forma brutal. (além de atender adolescentes infratores eu também atendo famílias vitimizadas, falo em defesa da vida e não de delinquentes).

Também entendo que apesar de estarmos debatendo, estamos falando de três pontos em comum:
- O espírito não se forma apenas à partir do convívio familiar e social, ele já existia e continuará existindo.
- Todos fomos criados simples e ignorantes.
- A justiça não pertence a homens, mas vai se consolidando quanto mais nos aproximamos do caminho mostrado por Jesus.

Qual mãe pode dizer que sofreu mais que Maria? Que filho sofreu mais que Jesus?
No entanto, no alto da cruz e da dor Ele ainda se lembrou de suplicar ao Pai: Perdoe-os, ele não sabem o que fazem".

O que quero alertar é que, sendo espíritas ou não, o caminho já foi mostrado e ele é um só: O Perdão.
O Perdão não exclui a justiça, mas exclui a minha justiça egoísta e mesquinha, que quer fazer com que dor se cure com mais dor, que quem fez sofrer, vai ter que sofrer....Não é assim que um Cristão deve pensar, ANALISEM BEM!!!!

O espírito que faz os outros sofrerem, invariavelmente está plantando seu quinhão de sofrimento. Deus é sim soberanamente BOM e JUSTO, mas ELE NÃO EXISTE PARA SATISFAZER NOSSAS VONTADES, NÓS É QUE DEVEMOS NOS SUBMETER....

A vida não existe só de nossa perspectiva. Ela é muito mais ampla e teremos também nós que nos haver com nossos desafetos. Não se trata de deixar que o Mal dissemine, trata-se de combater o mal com o bem. Um dia, ao chegar em casa do trabalho (depois de ouvir muito "choro e ranger de dentes" tanto de filhos quanto de mães...) vi uma reportagem que me fez sentir o quanto ainda me falta caminhar.
Uma mãe, que perdeu seu filho baleado por um adolescente de 12 anos ao tentar assaltá-lo, está pagando escola particular e ajudando na formação dos irmãos menores deste adolescente assassino de seu filho, para que estes não venham a seguir o mesmo destino do irmão e possam ter um futuro mais digno e mais feliz. E ela está conseguindo.... Os dois irmãos estão se destacando nos estudos e estão muito conscientes de que querem ser pessoas de BEM. Eu não teria a disposição dessa mãe. Chorei muito por ver quanta maldade ainda há em mim....
Pensemos a respeito, com amor nos corações.