Forum Espirita

GERAL => O que é o espiritismo => Comunicabilidade dos Espíritos => Tópico iniciado por: Jorge em 29 de Janeiro de 2008, 11:40

Título: Sintomas esquisitos
Enviado por: Jorge em 29 de Janeiro de 2008, 11:40
Olá amigos,

Existem alguns sintomas que acontecem a muitos de nós, e em diversas situações.

Quando me encontro no centro espírita, na fase inicial começo a sentir uma enorme sonolência que se dissipa ao fim de algum tempo. Estou sempre a bocejar  ???

Também acontece que no centro espírita e não só, por ex. ao contacto com algumas pessoas começo a sentir-me cheio de ar e tenho de arrotar (fazendo esforço para ninguém ouvir  :P).

Muitas vezes também vejo que determinadas pessoas que se aproximam de mim começam elas próprias a arrotar e aqui no emprego é muito frequente acontecer sempre às mesmas pessoas. Elas nem se apercebem, mas eu estou atento.

A que se devem estas ocorrências?

Abraços fraternos.
Jorge
Título: Re: Sintomas esquisitos
Enviado por: Gigii em 29 de Janeiro de 2008, 13:01
Jorge, eu não sei como te responder...  :-\

Já ouvi tanta coisa sobre este assunto... E nenhuma me convence.

A maior parte dos médiuns afirma que esses sintomas são causados pela presença ou acção dos espiritos sobre nós.
Eu não concordo.

O bocejo pode, digo pode, ser provocado por desiquilibrio de energias fluidicas, na interacção com o perispírito, mas também pode ser simples manifestação de sono, de cansaço... ;)

Li há pouco tempo um artigo sobre o assunto, não sei se na Revista espírita ou se no Jornal espirita ou no Jornal de Espiritismo.Irei procurar em casa...

Bem, se os outros têm esses sintomas, é porque se sentem á vontade quando se aproximam de ti... :)

Quanto ao arroto, realmente já vi algumas vezes, em atendimento no centro, manifestações mediunicas terminarem assim, mas a isso deve-se, a meu ver, a falta de educação mediunica do médium.
Na interação perispirito do médium e espirito comunicante pode resultar, num mau estar para o médium, dadas as vibrações, muitas vezes sofredoras dos espiritos que se aproximam.
Mas isto não é lei.

Ficaste na mesma, não é? Sorry...Talvez algum companheiro do forum possa ajudar mais sobre o assunto.

Tudo de bom amigo. Bom almoço  ;)
Gi


Título: Re: Sintomas esquisitos
Enviado por: Jorge em 29 de Janeiro de 2008, 14:27
Olá Gi,

Agradeço imenso a tua disponibilidade para me tentares ajudar.

"mas também pode ser simples manifestação de sono, de cansaço... "
Pois é, pois é, é o que faz navegar demasiado na net = Paga-se a factura.
Anda por aí muita gente a bocejar ...  ;) :D

Obrigado Gi, a tua resposta tem aspectos muito interessantes.

Bjinhos.
Jorge
Título: Re: Sintomas esquisitos
Enviado por: x em 29 de Janeiro de 2008, 15:17

Olá Jorge,

Na minha opinião, isso pode ser resultado, da `lei de afinidade´, ou seja, a simpatia e a antipatia, que sentimos em relação aos espíritos que nos são semelhantes, e aos que nos são dissemelhantes, respectivamente. Porquanto, os opostos repelem-se, os semelhantes atraem-se.


Abraços!
Título: Re: Sintomas esquisitos
Enviado por: Jorge em 29 de Janeiro de 2008, 15:36
Obrigado amigo Luís  :)

Realmente fazem muito sentido as tuas palavras.

Aquele abraço.
Jorge

Ahh ... Já agora:

UM POR TODOS, TODOS POR UM  :D
Título: Re: Sintomas esquisitos
Enviado por: Vitor Santos em 29 de Janeiro de 2008, 17:03
Olá Jorge

A minha experiência é que isso varia muito em cada ida ao Centro Espirita. Algumas vezes tenho vontade de bocejar, outras não. Mas não consigo chegar à conclusão que quando tenho vontade de bocejar é por estar ali.

Quando saio da câmara de passe, fico sempre relaxado com pouquinho de sono (é uma sensação boa). Isso sim é habitual e acho que é normal...

Quanto à aproximação das pessoas, eu arrisco uma teoria (que no fundo é o mesmo fenómeno que se dá com a aproximação dos espiritos desencarnados). É a interacção entre os perispiritos. Isso varia conforme a pessoa/ espirito em questão e conforme o nosso estado animico e o estado animico das pessoas/ espiritos. Acontece-me,  por vezes, estar perto de uma pessoa (mesmo sem falar com ela) e ficar com uma sensação um pouco desagradável num dia e noutro dia ficar com a sensação oposta.

Mas há grande subjectividade nisto. Se eu estiver mal disposto, corre tudo pior, parece que as pessoas estão menos simpáticas e sinto mais negatividade. O problema é meu, decerto. Mas eu não sei se é só por estar mal disposto e ver a realidade mais negra ou por outras razões, como por exemplo atrair mais espiritos que estão mal dispostos como eu e que ainda reforçam o meu mal estar.

Julgo que as pessoas com mais sensibilidade mediunica devem sentir melhor isso, julgo eu.

bem haja
Título: Re: Sintomas esquisitos
Enviado por: Carlos Ribeiro em 29 de Janeiro de 2008, 17:34
Aqui vai uma possivel explicação (em espanhol, retirado do site http://www.espiritas.es/modules.php?name=News&file=article&sid=173 (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5lc3Bpcml0YXMuZXMvbW9kdWxlcy5waHA/bmFtZT1OZXdzJmFtcDtmaWxlPWFydGljbGUmYW1wO3NpZD0xNzM=)

Uno de los fenómenos que llama la atención de los observadores atentos es el bostezo que muchas personas presentan cuando están en los centros espiritas. Mucho ya se hablo al respeto, pero casi nadie consiguió una explicación lógica para ese hecho. En nuestras reuniones mediúnicas observamos que en ocasiones en que los médiuns están bajo una mala influencia ellos bostezan con cierta frecuencia. Alguna cosa sucede con la organización física-periespiritual de esas personas, provocando el fenómeno.

Verificamos también que después de dar pases mediúnicos, los bostezos cesan inmediatamente lo que muestra que la causa se liga directamente a la fenomenología de la mediumnidad.
Allan Kardec, en el libro de Los Espíritus demostró que los fluidos periespirituales pueden concentrarse en algunos órganos conforme a la necesidad momentánea de cada criatura. Así por ejemplo si una persona está corriendo, los fluidos periespirituales estarán concentrados en los sectores mas solicitados del cuerpo físico teniendo en cuenta el ejercicio en cuestión. Sucede lo mismo con otras actividades orgánicas.
Otro momento en que el ser humano bosteza es cuando está con sueño. ¿Cuál sería el mecanismo para que esto suceda? Talvez si explicamos esto podremos encontrar una respuesta para lo otro.

Pensamos que una hipótesis puede ser levantada para explicar tanto el fenómeno natural como el mediúmnico. Es la del desequilibrio fluídico del periespíritu.
Creemos que el reloj biológico del organismo también funciona en el cuerpo periespiritual, aprendemos que el cuerpo físico es una copia grosera del periespiritual y por eso refleja toda su estructura y mecanismos de funcionamiento. Cuando vamos a dormir alguna cosa nos coloca en condiciones para que el sueño pueda establecerse.
Posiblemente es el reloj biológico que controla el fenómeno de la somnolencia física. En determinados momentos es en ciertas situaciones ese controlador natural del ser humano debe accionar un mecanismo haciendo que haya una concentración fluídica en el área del cerebro, provocando un sopor en la percepción de la persona, predisponiéndola al sueño. Esa concentración fluídica parece provocar el bostezo natural.
 Al llegar al momento de dormir es común bostezar algunas veces antes de entregarnos al sueño. Es señal de que está llegando la hora de reposar al cuerpo físico que se encuentra agotado.
Después que dormimos, el inconsciente asume las funciones biológicas del organismo físico y el Espíritu, en algunos casos puede liberarse de las amarras de la carne y hasta tener experiencias en el mas allá. Durante el reposo la situación fluídica periespiritual tiende al equilibrio haciendo que al despertar la criatura sienta una agradable sensación de bienestar.
En el caso del bostezo provocado por espíritus posiblemente ocurre algo parecido, por medio de las ligaciones entre el espíritu desencarnado y el médium. Tenemos conocimiento de que esas ligaciones se hacen a través de la psiquis. Cuando el medianero está bajo mala influencia o se presta a dar pasividad a una entidad desajustada, su psiquis queda como impregnado de fluidos pesados, lo que provoca un sopor mental semejante al sueño físico, haciéndolo bostezar.
Tuvimos la oportunidad de recibir tales tipos de influencias en las actividades mediúnicas que desarrollamos regularmente y nos fue posible sentir como ellas actúan contaminando el organismo periespiritual intensamente. Los bostezos son frecuentemente seguidos de un fuerte lagrimear y la sensación es de profundo malestar. (cont.)
Título: Re: Sintomas esquisitos
Enviado por: Carlos Ribeiro em 29 de Janeiro de 2008, 17:34
(cont.)
Normalmente tales fenómenos ocurren en el período que antecede a las actividades mediúnicas, principalmente en el momento en que se esta estudiando el Evangelio. Después del intercambio mediúnico, las impresiones penosas cesan casi inmediatamente. Eso prueba que ellas están ligadas a la presencia ostensiva de influencias magnéticas bajas, que llevan al periespíritu del médium al desequilibrio fluídico. La “suciedad” energética se concentra junto al cerebro periespiritual y provoca el sopor artificial.
Cuando observamos el fenómeno del bostezo en las sesiones mediúmnicas, generalmente él está ligado a ciertas manifestaciones mediúnicas que van a ocurrir en la reunión.
No son todas las manifestaciones de entidades necesitadas que provocan los bostezos. En los casos investigados por nosotros verificamos que se trataban de espíritus muy desesperados o francamente equivocadas que estaban junto a los médiums.
En otras situaciones en los momentos que anteceden a las palestras  por ejemplo observamos que el pase puede atenuar los bostezos. Al derramar sobre los necesitados los fluidos saludables de los buenos Espíritus, ellos expulsan los fluidos malsanos que causan los bostezos oriundos de la actividades obsesivas.
Otra circunstancia en que ocurren los bostezos es en las ocasiones de “curaciones”.
Existe un gran número de señoras llamadas “curanderas” que aplican pases en niños recién nacidos que presentan una contaminación fluídica popularmente llamada de quebranto o mal de ojos.
El problema de los niños sucede cuando las personas adultas que poseen una atmósfera fluídica malsana quedan con el niño en el regazo por mucho tiempo, la energía mala que circunda a la persona contamina la atmósfera espiritual del niño. Eso deja al bebe irritado, perjudica su sueño y en ciertas ocasiones puede causar desarreglos orgánicos. A los estudiosos mas conservadores puede parecerles que estamos hablando de fantasías pero la experiencia nos demuestra que esos hechos son reales y perfectamente explicables por la Doctrina Espirita.
Después de algunos pases normalmente el niño afectado vuelve a su normalidad. Nada se hace de mas a no ser derramar fluido saludable de los buenos Espíritus sobre la atmósfera malsana del niño limpiándola de los fluidos nocivos.
Algunas “curanderas” tienen el hábito de atraer el mal para ellas. Después de administrar el pase en el niño comienzan a bostezar inmediatamente.
Afirman que están limpiando al niño pero en verdad lo que hicieron fue actuar con el pensamiento atrayendo el fluido nocivo para su propia atmósfera psíquica generando en el área del cerebro periespiritual el desequilibrio fluídico que provoca los bostezos. En todas las creencias populares existe un mecanismo de la gran ciencia del Espiritismo que puede ser investigado por observadores.

Se puede afirmar  con seguridad que toda persona que bosteza seguidamente en el momento de la reunión mediúnica, sino estuviera bajo la influencia del cansancio, está bajo mala influencia espiritual. La investigación mediúmnica de esos fenómenos puede ser objeto de estudio de las casas Espiritas serias.

Autor: José Queid Tufaile Huaixam
Título: Re: Sintomas esquisitos
Enviado por: Det's me!... em 29 de Janeiro de 2008, 17:52
ois,

aki vai a mesma explicação, do mesmo autor, mas..... com o texto em portugues:

O ato de bocejar na casa espírita
José Queid Tufaile Huaixan


Um dos fenômenos que chama a atenção dos observadores atentos é o bocejo que muitas pessoas apresentam quando estão nos centros espíritas. Muito já se falou a respeito, mas quase ninguém conseguiu dar uma explicação lógica para o fato. Em nossas reuniões mediúnicas observamos que nas ocasiões em que os médiuns estão sob má influência, eles bocejam com certa freqüência. Alguma coisa acontece com a organização física-perispiritual dessas pessoas, provocando o fenômeno.

Verificamos também que depois de darem passividade mediúnica, os bocejos cessam imediatamente, o que mostra que a causa se liga diretamente à fenomenologia da mediunidade.

Allan Kardec, em O Livro dos Espíritos, demonstrou que os fluidos perispirituais podem concentrar-se em alguns órgãos conforme a necessidade momentânea de cada criatura. Assim, por exemplo, se uma pessoa está correndo, os fluidos perispirituais estarão concentrados nos setores mais solicitados do corpo físico, tendo em vista o exercício em questão. Acontece o mesmo com outras atividades orgânicas.

Um outro momento em que o ser humano boceja é quando está com sono. Qual seria o mecanismo para essa ocorrência? Talvez, se explicarmos uma coisa, poderemos encontrar a resposta para a outra.

Pensamos que uma hipótese pode ser levantada para explicar tanto o fenômeno natural quanto o mediúnico. É a do desequilíbrio fluídico do perispírito.

Achamos que o relógio biológico do organismo também funciona no corpo perispiritual. Aprendemos que o corpo físico é uma cópia grosseira do perispírito e, por isso, reflete toda a sua estrutura e mecanismos de funcionamento. Quando vamos dormir, alguma coisa nos coloca em condições para que o sono possa se estabelecer.

Possivelmente, é o relógio biológico que controla o fenômeno da sonolência física. Em determinados momentos e em certas situações, esse controlador natural do ser humano deve acionar um mecanismo fazendo com que haja uma concentração fluídica na área do cérebro, provocando um torpor na percepção da pessoa, predispondo ao sono. Essa concentração fluídica parece provocar o bocejo natural.

Ao chegar o momento de dormir, é comum bocejarmos algumas vezes antes de nos entregarmos ao sono. É sinal de que está chegando a hora de repousar o corpo físico que se encontra esgotado.

Depois que dormimos, o inconsciente assume as funções biológicas do organismo físico e o Espírito, em alguns casos, pode libertar-se das amarras que lhe prende à carne e até ter experiências no além. Durante o repouso a situação fluídica perispiritual tende ao equilíbrio, fazendo com que ao despertar, a criatura sinta uma agradável sensação de bem estar.

No caso do bocejo provocado por Espíritos, possivelmente ocorre algo parecido, por meio das ligações entre o Espírito desencarnado e o médium. Temos conhecimento de que essas ligações se fazem através do psiquismo. Quando um medianeiro está sob má influência ou prestes a dar passividade a uma entidade desajustada, seu psiquismo fica como que impregnado de fluidos pesados, o que provoca um torpor mental semelhante ao sono físico, fazendo-o bocejar.

Já tivemos a oportunidade de receber tais tipos de influências nas atividades mediúnicas que desenvolvemos regularmente e nos foi possível sentir como elas agem contaminando o organismo perispiritual intensamente. Os bocejos são freqüentemente seguidos de um forte lacrimejamento e a sensação é de profundo mal estar.

Normalmente tais fenômenos ocorrem no período que antecede as atividades mediúnicas, principalmente no momento em que se está estudando o Evangelho. Depois do intercâmbio mediúnico, as impressões penosas cessam quase que imediatamente. Isso prova que elas estão ligadas à presença ostensiva de influências magnéticas baixas, que levam o perispírito do médium ao desequilíbrio fluídico. A "sujeira" energética concentra-se junto ao cérebro perispiritual e provoca um torpor artificial.

CONTINUA
Título: Re: Sintomas esquisitos
Enviado por: Det's me!... em 29 de Janeiro de 2008, 17:53
CONTINUAÇÃO


Quando observamos o fenômeno do bocejo nas sessões mediúnicas, geralmente ele está ligado a certas manifestações mediúnicas que vão acontecer na reunião.

Não são todas as manifestações de entidades necessitadas que provocam os bocejos. Nos casos pesquisados por nós, verificamos que se tratavam de Espíritos muito desesperados ou francamente maus que estavam junto dos médiuns.

Em outras situações, nos momentos que antecedem a palestra, por exemplo, observamos que o passe pode atenuar as ocorrências do bocejo. Ao derramar sobre o necessitado os fluidos salutares dos bons Espíritos, eles expulsam os fluidos malsãos que causam os bocejos, oriundos da atividade obsessiva.

Uma outra circunstância em que ocorrem os bocejos é nas ocasiões de benzimentos.

Existem um grande número de senhoras, chamadas benzedeiras, que aplicam passes em crianças recém-nascidas que apresentam uma contaminação fluídica, popularmente chamada "quebranto" ou "mau olhado".

O problema da criança acontece quando pessoas adultas, que possuem uma atmosfera fluídica malsã, ficam com a criança no colo por muito tempo. A energia ruim que circunda a pessoa contamina a atmosfera espiritual da criança. Isso deixa o bebê irritado, prejudica o seu sono e em certas situações pode causar desarranjos orgânicos. Aos estudiosos mais conservadores, pode parecer que estamos falando de fantasias, mas a experiência demonstra que fatos são reais e perfeitamente explicáveis pela Doutrina Espírita.

Depois de alguns passes, normalmente a criança afetada volta à sua normalidade. Nada se faz de mais, a não ser derramar o fluido salutar dos bons Espíritos sobre a atmosfera malsã da criança, limpando-a dos fluidos nocivos.

Algumas benzedeiras têm o hábito de atrair o "mal" para elas. Depois de ministrarem o passe na criança, começam a bocejar seguidamente.

Afirmam que estão "limpando" a criança, mas na verdade o que fizeram foi agir com o pensamento, atraindo o fluido nocivo para a sua própria atmosfera psíquica, gerando na área do cérebro perispiritual o desequilíbrio fluídico que provoca os bocejos. Em todas as crendices populares existe um mecanismo da grande ciência do Espiritismo, que pode ser pesquisado por observadores.

Pode-se afirmar com certeza, que toda pessoa que boceja seguidamente no momento da reunião mediúnica, se não estiver sob a influência do cansaço, está sob má influência espiritual. A investigação mediúnica desses fenômenos pode ser objeto de estudo das casas espíritas sérias.



abçs
Título: Re: Sintomas esquisitos
Enviado por: Carlos Ribeiro em 29 de Janeiro de 2008, 17:57
Poxa Luis, tu és demais...
Agora que está em português fica mais fácil.
Um abraço, amigo.   ;)
Título: Re: Sintomas esquisitos
Enviado por: Det's me!... em 29 de Janeiro de 2008, 18:05
oi carlos....

essa é uma das funçoes do forum.... e ke deve ser tb fora do forum claro..... onde há cooperação...... tudo fica mais fácil. ;)

abçs tb
Título: Re: Sintomas esquisitos
Enviado por: Peregrino em 29 de Janeiro de 2008, 22:01

Pode-se afirmar com certeza, que toda pessoa que boceja seguidamente no momento da reunião mediúnica, se não estiver sob a influência do cansaço, está sob má influência espiritual.

Pois, e como diz o autor: há que ter cuidado em não ver maus fluídos e Espíritos inferiores em tudo o que é bocejo :)

Um estudo muito interessante.

Pg
Título: Re: Sintomas esquisitos
Enviado por: Jorge em 30 de Janeiro de 2008, 09:25
Olá amigos,  :)

Agradeço muitíssimo a vossa ajuda para o esclarecimento deste assunto que tem a ver com os bocejos. Quanto aos arrotos, qual a causa que provocará este efeito?
Eu próprio se deixar de frequentar o centro espírita começo gradualmente a sentir algo de anormal no estômago e muitas vezes tenho dificuldade em arrotar principalmente após as refeições, o que provoca uma sensação de dilatação do estômago mesmo após uma leve refeição. Então se beber uma bebida gaseificada, o caso ainda se complica mais.
Com as frequentes idas ao centro espírita e desempenhando trabalhos na área dos passes magnéticos, essas perturbações no estômago aliviam bastante.
Já me disseram que tinha a ver com o plexo solar.  ::)

Mais uma vez obrigado pela vossa disponibilidade.

Abraços fraternos.
Jorge
Título: Re: Sintomas esquisitos
Enviado por: SB em 30 de Janeiro de 2008, 12:32
Eu tenho uma ideia mt pessoal e corrijam-me se for o caso.

Na verdade o arroto ou eructação a nível físico é a descompressão de ar a mais no estômago.

 O ar comprimido no estômago, pode derivar de situações anómalas de stress, angustia, ansiedade, para alem da má digestão…

Todos sabemos que a nível mediúnico todos sentimos fisicamente sensações…alem destas do bocejo, do arroto existem as tonturas, as dores de cabeça, e ate sensação de vomito, a angustia, a ansiedade, entre outras.

Tudo passa, pela nossa sensibilidade e afinidade anímica com desencarnados e encarnados, e pelas necessidades que o corpo físico despoleta atraves de desgastes pelos esforços fluidicos que dispensamos, descompensando o nosso proprio corpo fisico…

Assim o arroto, tal como o bocejo,  é um manifesto e da necessidade do corpo físico pelo desgaste, na aproximação de situações que nos influenciam.

Quanto mais informação tivermos em nos conhecermos, ou quanto mais aproximados estivermos do bem, menos desses sintomas serão evidentes em nós. Isto porque pela Lei da Afinidade aproximamos o que mais nos é identico  ;)

Beijinhos
Título: Re: Sintomas esquisitos
Enviado por: Vitor Santos em 30 de Janeiro de 2008, 12:59
Olá

Concordo contigo Susana, quando as causa são espirituais.

Mas também concordo com o David quando diz:

Citar
Pois, e como diz o autor: há que ter cuidado em não ver maus fluídos e Espíritos inferiores em tudo o que é bocejo


As sensações de que o Jorge fala também podem ter de causa fisica. As reacções quimicas entre os componentes de certos alimentos provocam gases, a má digestão pode provocar sono e bocejos.

Enfim, é dificil dar uma resposta cabal a estas questões. Sintomas aparentemente semelhantes podem ter causas distintas.

bem hajas
Título: Re: Sintomas esquisitos
Enviado por: Jorge em 30 de Janeiro de 2008, 14:26
Olá amigos,

Obrigado pelas vossa opiniões.
São ajudas muito preciosas para mim.

Abraços fraternos  :)
Jorge
Título: Re: Sintomas esquisitos
Enviado por: SB em 30 de Janeiro de 2008, 14:31
Sem duvida Vitor.  :)

Mas isso terá que partir do bom senso de cada um  ;)

abraços
Título: Re: Sintomas esquisitos
Enviado por: tearsinheaven em 14 de Fevereiro de 2008, 00:12
 :)

Bem, vou dar a minha opinião.
Acontece frequentemente , após uma conversa (e há de ver a condição emocional da pessoa com quem fala e a sua) sentirmos essas sensações de cansaço, arroto, moleza, por ai fora. Acontece que quando fala com alguém com um estado emocional, por exemplo, "fragilizado", e está a ouvir com atenção, está a exigir de si, primeiro, atenção e depois está a submete-lo a que desça a esse padrão emocional (acontece por exemplo qd um medico recebe um paciente que lhe conta que doi isto e aquilo, e o tio morreu, e a neta esta com artrite reumatoide e de manha deixou queimar o almoço e o cão foi atropelado por um skate e o marido perdeu o avião para a china e jã não sabe o que pior pode acontecer... é um exemplo exagerado, eu sei). Isto exige investimento energético seu para com o ouvinte, daí ficar desgastado e ter essas sensações de cansaço. Há-de reparar também que os sintomas aumentam de acordo com o envolvimento emocional que dá à conversa.

Cumprimentos*******
Título: Re: Sintomas esquisitos
Enviado por: Vitor Santos em 14 de Fevereiro de 2008, 12:09
Olá

Concordo com a sua análise. Faz todo o sentido.

bem haja
Título: Re: Sintomas esquisitos
Enviado por: Rone em 17 de Fevereiro de 2008, 01:52
Interessante que já presenciei um fato, e logo após li em um livro a mesma coisa...

Tenho uma amiga que tem formigamento nos braços... em vários locais...

Li que isto é uma tendência para a mediunidade...junto com outros fatores.

alguém já viu algo assim ?
Título: Re: Sintomas esquisitos
Enviado por: Victor Passos em 26 de Março de 2016, 22:08
Ola muita paz
Prezados Amigos e Amigas

Penso que o Vitor , se aproximou da resposta , mas penso que com isto ,poderemos dar mais um passo para entendimento do porquê do bocejar e dos arrotos...

Na mediunidade, na aproximação intencional de espíritos, os reflexos são adreno-energéticos, isto é, a pessoa sob assédio espiritual pode apresentar o coração acelerado, aumento do fluxo sanguíneo, diurese acelerada, pressão sanguínea sistólica aumentada e com isso, o fluxo sanguíneo da cabeça também aumenta. É justamente por isso que certas influências espirituais podem provocar dor de cabeça no médium ou receptor.
Ora o nosso segundo corpo,ou seja perispiritual, neste caso recebe as sensações  Isso significa que, no local, há uma invasão de energias negativas, formas pensamentos ou simplesmente visitantes do além sem a real intenção de obsediá-lo, apenas fazendo um transito no ambiente. Há um efeito colinérgico, isto é, ao invés da adrenalina que provoca os sintomas que mostramos no efeito mediunidade, quem é ativado é a acetilcolina, um neuro transmissor que interfere no sistema nervoso parassimpático diminuindo os batimentos cardíacos, provocando queda de pressão, peristaltismo, barriga roncando, bocejos, arrotos incontroláveis, depressão, etc.
Sendo que o ambiente flidico e não só o medium os rececionam.
Daí a importância da higienização antes dos trabalhos mediunicos, alimentando-se de forma leve, sem gorduras.Bem como o prepararo espiritual através da ligação alto de forma a trazer até nós sintonia de nossos guias espirituais.

Abraço fraterno

Victor Passos