Forum Espirita

GERAL => O que é o espiritismo => Comunicabilidade dos Espíritos => Tópico iniciado por: compadre oscar em 04 de Agosto de 2008, 19:56

Título: psicografia.
Enviado por: compadre oscar em 04 de Agosto de 2008, 19:56
Sou medium psicografo semi-mecanico iniciante e esta ocorrendo uma situação estranha.Tem um espirito que me auxiliou no aprendizado fazendo verdadeiras aulas de caligrafia,porem agora tem um espirito de um amigo muito querido de nossa familia que esta querendo se comunicar,mas quando ele começa a escrever o outro interrompe e não deixa esse terminar a mensagem, o que esta acontecendo?

PAZ E LUZ .
Título: Re: psicografia.
Enviado por: aruanda em 04 de Agosto de 2008, 20:28
Olá Óscar,quando nós aqui no fórum ou num centro espirita, aconselhamos as pessoas a estudar ...ANTES, de usar a mediunidade é, precisamente para evitar esse tipo de situações.

Citar
Tem um espirito que me auxiliou no aprendizado fazendo verdadeiras aulas de caligrafia

Um espírito evoluido, não iria "perder tempo" fazendo aulas de  caligrafia. Dava a mensagem e tentava alerta-lo para o seu desenvolvimento pessoal tanto a nível moral como de mediunidade.
Certamente você fez todas as vontades a essa entidade , psicografando sempre que ela queria, estarei errada?
se assim foi é natural que arranjasse não um amigo mas um " não amigo" que pensa que é seu dono.

Citar
porem agora tem um espirito de um amigo muito querido de nossa familia que esta querendo se comunicar,mas quando ele começa a escrever o outro interrompe e não deixa esse terminar a mensagem, o que esta acontecendo?

O que PODE e repare que digo ..pode ...estar acontecer é que devia ir a um centro pedir ajuda e contar o que se passa e, alem disso começar a estudar a sério o espiritismo.

Fique em paz
Abraços



Título: Re: psicografia.
Enviado por: compadre oscar em 05 de Agosto de 2008, 03:50
obrigado amigos pelas colocações,mas eu não sou leigo,estudo a doutrina a 5 anos e desenvolvi dentro de um centro espirita.Quanto a um espirito te auxiliar em forma de aulas de caligrafia esta de acordo com o livro dos mediuns cap.210,a minha duvida consiste em saber ate quando vai esse treinamento,pois no centro que eu frequento tem um medium psicografo de intuição que e totalmente diferente e ele não sabe responder.
obs.eu resido em São mateus do sul,interior do Parana e aqui tem poucos mediuns de psicografia.
aguardo novas considerações,muita paz e luz a todos.
Título: Re: psicografia.
Enviado por: Diegas em 05 de Agosto de 2008, 05:40
Sou medium psicografo semi-mecanico iniciante e esta ocorrendo uma situação estranha.Tem um espirito que me auxiliou no aprendizado fazendo verdadeiras aulas de caligrafia,porem agora tem um espirito de um amigo muito querido de nossa familia que esta querendo se comunicar,mas quando ele começa a escrever o outro interrompe e não deixa esse terminar a mensagem, o que esta acontecendo?

PAZ E LUZ .
Olá compadre oscar.

Muito pertinente esta questão.
Pode ocorrer a interrupção do processo da psicografia, em virtude deste 'espirito muito querido de nossa família' não estar ainda convenientemente preparado e 'doutrinado' quanto a melhor maneira de trazer as notícias do Além. Então, a equipe responsável, que dirige e acompanha as manifestações mediúnicas, no ambiente espírita, previnem-se e tomam a dianteira quando prevem a possibilidade de haver ou criar algum tipo de embaraço por uma mensagem inoportuna ou inadequada. Isso é muito comum quando o espírito comunicante descumpre algumas orientações básicas formuladas pelos mentores espirituais. E essas recomendações não são feitas de improviso, mas após muita conversa e solicitação, antes mesmo da intervenção mediúnica. O problema é o surgimento de imprevistos de última hora que devem ser coibidos e corrigidos. Em alguns casos, há também a possibilidade de uma interferencia anímica inadequada do medium, que pode comprometer o resultado final desejado.

E, por fim, acrescentaria que uma vez colocado os pés dentro do ambiente espírita - local este devidamente preparado por meio de orações e vibrações positivas - há de se confiar no plano espiritual e não querer interferir negativamente nas comunicações mediúnicas, de modo a alimentar sentimentos particulares. A sessão espírita não nos pertence, se estamos ali é por acréscimo de misericordia do Alto que nos permite o contato com os desencarnados, sejam eles amigos ou inimigos. Devemos perder essa mania de querer somente estar em contato com os espíritos 'evoluídos', principalmente quando não temos envergadura moral para atraí-los para nossa companhia, pela lei de afinidade. Soa esquisito e pretensioso esse negócio de somente querer ouvir os espíritos superiores - Jesus ouvia e atendia a todos os necessitados.


Abç
Título: Re: psicografia.
Enviado por: aruanda em 05 de Agosto de 2008, 10:58
Olá óscar, da forma que colocou a sua questão, dava a entender que não percebia de espiritismo...e, continua  a dar.

Citar
Pode ocorrer a interrupção do processo da psicografia, em virtude deste 'espirito muito querido de nossa família' não estar ainda convenientemente preparado e 'doutrinado' quanto a melhor maneira de trazer as notícias do Além.

nenhum, possível "mentor" que não precisa ser um espírito superior mas, apenas com vontade de ajudar e aprender, interrompe a comunicação seja de que entidade for.

Essa atitude depende do próprio médium se devidamente equilibrado.


Citar
O problema é o surgimento de imprevistos de última hora que devem ser coibidos e corrigidos. Em alguns casos, há também a possibilidade de uma interferencia anímica inadequada do medium, que pode comprometer o resultado final desejado.

certamente se está a referir a problemas de ultima hora ligados aos trabalhadores encarnados. Isso, num trabalho mediunico é mau mas, possível. Se se refere ao grupo espiritual é completamente impossível acontecer . Se acontecer significa que algo vai mal naquele grupo e que deviam  rever a forma como trabalham.

Trabalho mediunico significa ajuda mas também muita responsabilidade e, acima de tudo equilíbrio e união de todo um grupo.


Citar
Devemos perder essa mania de querer somente estar em contato com os espíritos 'evoluídos', principalmente quando não temos envergadura moral para atraí-los para nossa companhia, pela lei de afinidade. Soa esquisito e pretensioso esse negócio de somente querer ouvir os espíritos superiores - Jesus ouvia e atendia a todos os necessitados.

Só alguém sem conhecimentos pode pensar que num trabalho destes vai estar em contacto  semente come espíritos evoluidos.
sabemos que a equipe que nos ajuda nestes trabalhos é tanto mais evoluido quanto maior o nosso esforço em estudar, compreender , amar e acima de tudo da humildade com que nos colocamos num trabalho de ajuda aos outros. até porque no final quem mais é ajudado somos nós mesmos. Portanto, quando se faz uma análise ( e, isso é absolutamente necessário)  final de um trabalho é importante que todos os intervenientes coloquem as suas dúvidas e que aja um dirigente que saiba minimamente responder a isso. Se assim não acontecer podemos  ( e, repito, podemos) estar perante um grupo que simplesmente pratica mediunidade com alguns conhecimentos de espiritismo e, não de um grupo espirita que usa a mediunidade de forma equilibrada e correcta....é muito diferente.
E, essas diferenças, normalmente acabam por gerar problemas , ás vezes complicados para os intervenientes encarnados.

Se não devemos pensar que somos especiais só para ter direito a espíritos também especiais , convém não esquecer que ajudar não significa "ficar preso" ou ser obrigado a fazer o que alguma entidade quer..seja ela quem for.

Continuo a pensar que o que a entidade faz com o Óscar, é , no mínimo, interferir com o livre arbítrio dele e, isso é errado seja para quem for.no entanto, esta é apenas  a minha opinião, baseada em"algum" conhecimento e muitos anos de   trabalhos.

abraços
Título: Re: psicografia.
Enviado por: compadre oscar em 05 de Agosto de 2008, 15:07
IRMÃ ARUANDA.

De fato nosso grupo carece ainda de estudos pois apesar de ser um centro com mais de 50 anos de trabalhos e comprometido com a caridade,ele se localiza na area rural do municipio e os trabalhadores na sua maioria são pessoas do campo muito humildes e com pouca instrução,mesmo assim tem uma folha de serviços muito boa,somos bem assistidos por mentores de muita luz e eles sempre nos aconselham a não descuidar dos estudos.Eu faço do livro dos espiritos e do livro dos mediuns material de estudos diarios pois o aprendizado e infinito e uso a internet pra estudar as obras postumas que não tenho ainda em forma de livros.Tenho aprendido muito tbm com os amigos de diversas comunidades espiritas que participo na internet,gostei muito do teu exclarecimento,peço que DEUS te abençoe com muitas luzes de ensinamentos a todos que aqui colocam suas duvidas,muita paz.
Título: Re: psicografia.
Enviado por: aruanda em 05 de Agosto de 2008, 20:16
Óscar, fico feliz como  que disse, embora  quando diz:

Citar
ele se localiza na área rural do município e os trabalhadores na sua maioria são pessoas do campo muito humildes e com pouca instrução


posa parecer um impedimento , na realidade , na maioria das vezes essas pessoas simples e aparentemente sem instrução são as que nos ensinam muitas coisas.

felicidades para o vosso centro.

Abraços
Título: Re: psicografia.
Enviado por: compadre oscar em 05 de Agosto de 2008, 21:23
Com certeza querida irmã,quando falo de pouca instrução,me refiro ao estudo da codificação apenas porque quanto a fraternidade,amor e caridade eles são verdadeiros mestre,Fabiano de Cristo,um de nossos mentores sempre ressalta essa qualidade,muita paz.
Título: Re: psicografia.
Enviado por: Diegas em 06 de Agosto de 2008, 04:23
Quanto ao controle mediúnico, transcrevo um trecho do capítulo 'Doutrinação', do livro 'Missionários da Luz', de André Luiz. Trata-se de uma incorporação, que não difere em muito de uma psicografia quanto a assistência e acompanhamento espiritual.

Citar
'...Às vinte horas, reunida a pequena assembléia dos irmãos encarnados, foi iniciado o serviço, com a prece comovedora do companheiro que dirigia a casa.
Valendo-se do concurso magnético que lhe fora oferecido, a médium sentia-se francamente mais forte.
Mais uma vez, contemplava, admirado, o fenômeno luminoso da epífise e acompanhava o valioso trabalho de Alexandre na técnica de preparação mediúnica, reparando que ali o incansável instrutor se detinha mais cuidadosamente na tarefa de auxílio a todas as células do córtex cerebral, aos elementos do centro da linguagem e às peças e músculos do centro da fala.
Terminada a oração e levado a efeito o equilíbrio vibratório do ambiente, com a cooperação de numerosos servidores de nosso plano, Otávia foi cuidadosamente afastada do veículo físico, em sentido parcial, aproximando-se Dionísio, que também parcialmente começou a utilizar-se das possibilidades dela. Otávia mantinha-se a reduzida distância, mas com poderes para retomar o corpo a qualquer momento num impulso próprio, guardando relativa consciência do que estava ocorrendo, enquanto que Dionísio conseguia falar, de si mesmo, mobilizando, no entanto, potências que lhe não pertenciam e que deveria usar, cuidadosamente, sob o controle direto da proprietária legítima e com a vigilância afetuosa de amigos e benfeitores, que lhe fiscalizavam a expressão com o olhar, de modo a mantê-lo em boa posição de equilíbrio emotivo. Reconheci que o processo de incorporação comum era mais ou me-nos idêntico ao da enxertia da árvore frutífera. A planta estranha revela suas características e oferece seus frutos particulares, mas a árvore enxertada não perde sua personalidade e prossegue operando em sua vitalidade própria. Ali também, Dionísio era um elemento que aderia às faculdades de Otávia, utilizando-as na produção de valores espirituais que lhe eram característicos, mas naturalmente subordinado à médium, sem cujo crescimento mental, fortaleza e receptividade, não poderiam o comunicante revelar os caracteres de si mesmo, perante os assistentes. Por isso mesmo, logicamente, não era possível isolar, por completo, a influenciação de Otávia, vigilante. A casa física era seu templo, que urgia defender contra qualquer expressão desequilibrante, e nenhum de nós, os desencarnados presentes, tinha o direito de exigir-lhe maior afastamento, porqüanto lhe competia guardar as suas potências fisiológicas e preservá-las contra o mal, perto de nós outros, ou à distância de nossa assistência afetiva.
A nossa atmosfera de harmonia, porém, não conseguia sossegar a perturbadora expectativa dos companheiros encarnados.
Entre nós, prevaleciam o controle, a disciplina, o autodomínio; entre eles, sopravam o desequilíbrio e a inquietação. Exigiam um Dionísio - homem pela boca de Otávia, mas nosso plano lhes impunha um Dionísio - espírito, pelas expressões da médium. A família humana aguardava o pai emocionado e ainda submetido a paixões menos construtivas, mas auxiliávamos o irmão para que sua alma se mantivesse calma e enobrecida, em benefício dos próprios familiares terrestres.
Falava o comunicante sob forte emotividade, mas Alexandre e Euclides, ocupando-se respectivamente dele e da intermediária, fiscalizavam-lhe as atitudes e palavras, para que se manifestasse tão somente nos assuntos necessários à edificação de todos, responsabilizando-o por todas as imagens mentais nocivas que a sua palavra criasse no cérebro e no coração dos ouvintes. Em vista disso, o comunicante portou-se, em todos os pontos da mensagem falada, com admirável dignidade espiritual, fazendo, porém, verdadeiros prodígios de disciplina interior, para calar certas situações familiares e conter as lágrimas estancadas no coração....'(*)


(*) Grifei.


Título: Re: psicografia.
Enviado por: Diegas em 06 de Agosto de 2008, 07:19
E na própria Codificação:

Citar
'...14ª Que eras quando vivo?
"Não era lá grande coisa; simples trapeiro naquele quarteirão; às vezes me diziam tolices, porque eu gostava muito do licor vermelho do bom velho Noé. Por isso mesmo, queria pô-los todos dali para fora."

15ª Foi por ti mesmo e de bom grado que respondeste às nossas perguntas?
"Eu tinha um mestre."

16ª Quem é esse mestre?
"O vosso bom rei Luís."


NOTA. Motivou esta pergunta a natureza de algumas respostas dadas, que nos pareceram acima da capacidade desse Espírito, pela substância das idéias e mesmo pela forma da linguagem. Nada, pois, de admirar é que ele tenha sido ajudado por um Espírito mais esclarecido, que quis aproveitar a ocasião para nos instruir. É este um fato muito comum, mas o que nesta circunstância constitui notável particularidade é que a influência do outro Espírito se fez sentir na própria caligrafia. A das respostas em que ele interveio é mais regular e mais corrente, a do trapeiro é angulosa, grossa, irregular, às vezes pouco legível, denotando caráter muito diferente...'(*)

(*) Capítulo V - Das manifestações físicas espontâneas - Livro dos Médiuns
Título: Re: psicografia.
Enviado por: compadre oscar em 06 de Agosto de 2008, 14:53
DIEGAS...
tenho estudado essas citações de Andre Luiz e compreendo vosso pensamento,no meu caso acontece o seguinte,o primeiro espirito de nome Evertom escreve seu nome mas não passa mensagem nenhuma,simplesmente fica repetindo seu nome ou de seus familiares,enquanto o segundo espirito de nome Arruda que me foi amigo intimo tbm escreve seu nome e começa a escrever uma mensagem sobre o que se lembra de sua vida,ele escreve algumas palavras e o primeiro lhe toma o lugar e de novo fica repetindo seu nome e de seus familiares,como sou medium semimecanico tenho controle da caneta e paro de escrever rogando ao espirito Evertom que permita o outro se comunicar,no que ele atende e concorda,mas quando o Arruda retoma a mensagem e escreve mais algumas palavras ele volta e interrompe novamente,minha duvida e a seguinte.Sera o Evertom um obsessor ou sera que o Arruda não consegue ainda se comunicar como queira.Fazem 5 anos que ele desencarnou e pelas poucas palavras ele afirma lembrar-se bem pouco do seu jeito de ser.O espirito Evertom afirma que desncarnou em 1898.
Obrigado por vossa orientação e lhe desejo muita paz.
Título: Re: psicografia.
Enviado por: Diegas em 06 de Agosto de 2008, 17:09
'...tenho estudado essas citações de Andre Luiz
Olá, compadre oscar.

São justas as suas preocupações, mas não concorda que devemos confiar em Fabiano de Cristo quanto ao seu desenvolvimento mediúnico ?

Pelo que compreendi, Everton é o que está mais próximo e ligado a voce por laços muito fortes. Cabe a ele, no momento, a responsabilidade de tomar-lhe as mãos para a psicografia, portanto, em seu lugar não rogaria para que o mesmo abandonasse ou se afastasse de seu posto, mesmo por que Arruda é recém-desencarnado, talvez não se encontre devidamente preparado - no futuro terá também oportunidade para se comunicar. Então, faça assim: quando colocar-se à mesa espírita, num ambiente de orações e vibrações positivas, entregue-se como medium sem medo e sem receios. Não escolha; seja escolhido, fugindo de pensar que é alvo de algum obsessor. Até poderia ser o caso, mas isso se o fato ocorresse fora do ambiente de uma casa espírita, a qual é convenientemente amparada pelo Alto.

Tenha em mente que o próprio André Luiz permaneceu 'mais de oito anos consecutivos' no umbral e mais de um ano nas câmaras de retificação de Nosso Lar, quando passou a residir na casa de Lísias, para com o auxílio deste iniciar novas tarefas, na Colônia Nosso Lar.

Arruda lembra-se pouco da sua última existência, mais adiante lembrar-se-á de todos os detalhes. Dê-lhe tempo suficiente, e abrace Everton como um irmão espiritual.


Abç
Título: Re: psicografia.
Enviado por: lilianjo em 12 de Maio de 2009, 14:21
 Desculpa entrar no assunto, me atraiu justamente por perceber que aqui poderei encontrar respostas para mtas das dúvidas q tenho. Experimentei um impulsso enorme na última madrugada, assistia um programa comum na tv qndo fui dirigida à mesa de minha sala. Peguei algumas folhas e uma caneta. Por ter um pouco de conhecimento sobre o espiritismo, percebi o q estava a acontecer...´seguido fiz uma prece pedindo ajuda e proteção pois uma pressão diferente atingia um pouco acima de minha nuca. Passei a escrever, foram 4 mensagens, com identificação de primeiro nome. O engraçado é q eu queria parar mas a pressão ,mais ou menos um magnetismo, sei lá, não tenho palavras para definir, me impedia. (ao mesmo tempo sabia q se realmente quisesse, eu poderia parar). Será que é isso mesmo que aconteceu, delirei??? Não perdi a razão, ao mesmo tempo q via as palavras se formarem normalmente, ao términoo não lembrava do havia sido escrito. será que realmente foi uma psicografia? É assim q ela se desenvolve na prática? e a sensação?
Título: Re: psicografia.
Enviado por: papelina13 em 18 de Janeiro de 2010, 08:19
como pisocografar pois sinto que devo ajudar a uma amiga minha como faço?
Título: Re: psicografia.
Enviado por: Niniz em 06 de Junho de 2010, 17:16
Olá..Psicografo ha mais ou menos um ano... achei interessante todas as colocações.. Muitas vezes tenho dúvidas, medos, pois só sinto e escuto quem está comigo, e antes de qualquer manifestação, rezo um Pai Nosso e peço proteção, primeiramente a Deus, depois ao meu mentor e a equipe espiritual do Centro Espírita que eu freqüento. Algumas vezes, ao pedir proteção peço que se houver algum espírito seja encarnado ou desencarnado, querendo atrapalhar, que estes sejam encaminhados para orientações, e some tudo. Agradeço e continuo meus afazeres. Mas no Centro onde estou começando a trabalhar, ainda não se pronunciaram, psicografo quando estou em paz comigo mesmo e somente quando pedem para eu auxiliar algum desencarnado que possa estar precisando de ajuda.
Tenho sempre uma dúvida comigo: "Quem está comigo na psicografia, até hoje são dois tipos de letras e sempre as mesmas assinaturas." Mudam as letras quando sinto que estou ajudando um espírito para ser encaminhado. Numa noite dormindo sonhei q alguém pegava minha mão esquerda, acordei assustada. No outro dia apareceu psicografia com a mão esquerda, pedindo para eu ir treinando. Me assustei. Comentei com um amigo do grupo e ele disse, que era necessário, pois talvez viriam canhotos para eu poder ajudar. Até o momento, sempre é o mesmo canhoto que me acompanha.. Abraços a todos. Que o bom Deus ilumine o caminho de todos sempre.
Título: Re: psicografia.
Enviado por: Marcelo Ferreira em 27 de Agosto de 2010, 19:37
Olá Niniz parabéns é este o caminho pedir proteção não esquecendo do nosso anjo guardião, que esse é o responssável por cada um de nós durante essa encarnação. A proteção é essencial, não deseje que ninguem suma mas que você possa ser útil para eles sendo um de cada vez mas na paz de Cristo e sua proteção, que tudo ocorrerá bem. Normalmente não é interessante fazer contato mediúnico em casa, ao memos que a casa esteja totalmente protegida por uma equipe espiritual, mas para isso é necessário que seja adotado alguns métdos importantes, estes métodos tem detalhes informando no livro de Hermínio C. Miranda - DIÁLOGO COM AS SOMBRAS fala da comunicação mediúnica no lar, e é bom tambem conhecer o livro dos médiuns pois ele ensina como lidar com as diversas situações. Pessoal em caso de algua dúvida se eu puder ajudar, eu ficarei muito feliz em poder auxiliar alguém. Também sou aprendiz como todos, mas no que eu já souber não serei omisso em ajudar. A paz de Deus para todos.
Título: Re: psicografia.
Enviado por: Elciobuss em 24 de Abril de 2012, 04:44
Ola, meu nome é Elcio e em sonhos eu tenhu consiência muito claras sobre as sensações que tenho dos meus sonhos, consigo saber com exatidão sofre os acontecimentos reais ou apenas sensações que tenho nos meus sonhos, mas o q tem me intrigado ultimamente é que além desta vida que vivo aqui e hoje, nos sonhos tenho outra vida secundária e com outra família, outros amigos, emprego, são muitos os detalhes muito precisos. A minha dúvida é se são apenas lembranças de outra vida passada ou é outro momento, outro tempo e se estou de fato tendo aceso a outro local. em um dos últimos contatos que eu tive nesta (digamos assim) outra vida ou outra dimenção, as roupas e cabelos que as pessoas usam e eu tb sao de estilo muito antigo, escritporios sem computadores, me ofereciam frutas (uvas) para me agradar, (gosto muito de uvas atualmente). Até ae penso que foi no passado, mas me pedem para olhar por pessoas, cuidar, vijiar, ajudar algumas pessoas e os pedidos são em forma de oração. Qdo estão nesta outra dimensão ( em sonho ) eu me lembro da minha vida aqui onde vivo atualmente. e que pertenço ao outro lugar. onde o passado não é apenas uma fase do tempo que estamos acostumados a entender. como se pudéssemos voltar e fazer algumas coisas pelas pessoas, mesmo nao pertencendo a um cronograma de tempo. Escuto pessoas orarem e chamarem meu nome para que eu cuide d certas pessoas do outro lado. É como se de dia eu acordado tenho minha vida aqui e a noite, quando durmo em sonho tenho uma outra vida. E também gostaria de relatar que tenho presenciado presença de espíritos durante o dia. pedindo ajuda, orientações e alguns me orientando. Consigo entender como sintonizar as pessoas e saber um pouco delas, as vezes funciono como uma conexão entre pessoas, umas que se foram (morreram) com as que aqui precisam de algum tipo de ajuda, mesmo que simples orientações. Obrigado pela antenção e voltarei ao forum para ler os comentários que escrevi agora aqui. Fiquem com Deus e obriado.
Título: Re: psicografia.
Enviado por: Maria Mônica Da Silva Sou em 29 de Abril de 2012, 22:22
Boa Noite ,gostaria de saber como é o estudo da psicografia pois o mento espiritual do centro que eu frequento disse que precisava   pois estou fazendo o estudo mediúnico esto é preciso e treina tb um forte abraço
Título: Re: psicografia.
Enviado por: Elciobuss em 03 de Maio de 2012, 03:29
ola, para responder sobre o estudo da pscografia, tb não encontrei muito sobre o assunto, mas posso afirmar como funciona, pra mim acontece a pscografia da seguinte forma: 1 - vc tem que se preparar ( deixar seus caprichos, orgulho e estar pronto para server, ser instrumento de ajuda), rezar, orar ajudam muito, oferecer ajuda a almas, estar compenetrado para auxliar. 2 - vc tem q ter contato com a pessoa q receberá a mensagem, deve fazer tipo uma sintonização, como, estar na mesma freqüência da pessoa, use o amor e a bondade q vc tem dentro de si. 3 -  os espíritos do outro lado tb fazem um grupo de oração e entram na mesma freqëncia que vc está, observam se vc está disponível e em seguida a mensagem eh passada de foram até bem simples. pois as vezes em q eu ajudei a enviar mensagem para pessoas q estão em nosso plano, foi durante a noite, após orar por elas e mesno no escuro da noite passei as mensagens para o papel que depois entreguei as pessoas que precisavam. tudo acontece naturalmente, mas vc deve estar disposto a fazer isso. Deve se treinar ate conseguir. lembre, use a bondade de seu coração, amor, sentimento de fraternidade ajudam muito.  Fique com Deus e estou aqui no que puder lhe ajudar.