Forum Espirita

GERAL => O que é o espiritismo => Comunicabilidade dos Espíritos => Tópico iniciado por: Estudiosa em 28 de Janeiro de 2015, 17:29

Título: Experiência com espíritos
Enviado por: Estudiosa em 28 de Janeiro de 2015, 17:29
Paz e bem, irmãos!

A alguns dias passei por determinada experiência com espíritos que está me deixando bastante confusa. Por esse motivo resolvi relatá-la aqui afim de poder obter maiores esclarecimentos.
Retornávamos de uma reunião mediúnica, eu, uma colega e sua filha. Já a caminho de casa encontramos outra colega (esta, médium ostensiva) que nos apresentou a um senhor que se disse estudioso da Doutrina Espírita a muitos anos. Em determinado momento de nossa conversa, o distinto senhor se dirige a filha de minha colega e diz que o problema pelo qual ela está passando está se tornando complicado por ela mesma. A partir desse momento ele começa a dar alguns conselhos sobre a vida amorosa da moça (que por sinal está sofrendo por ter sido abandonada pelo namorado), dizendo inclusive que o tal rapaz a quem ela ama não serve para ela. Durante todo esse acontecido senti uma energia muita forte (que não era ruim, assim penso eu) que se concentrava principalmente em meu chakra cardíaco. A partir de então entrei em sintonia com o pensamento do tal senhor e passei a captar tudo que ele queria dizer a ela, embora algumas dessas coisas não tenham sido ditas, pois a moça logo começou a chorar e não quis mais ouvir o tal senhor. Cheguei a tentar dizer para ela algumas coisas que captei do pensamento dele, mas ela não quis ouvir, pois estava bastante angustiada. Resolvemos então ir embora. Dias depois, fiquei sabendo através da mãe da moça que a médium que estava conosco consolou a moça e, após conversar com ela, constatou que as palavras ditas pelo senhor (e captadas por mim) eram na verdade obra de um espírito brincalhão ou de algum espírito que queria causar o mal.
Essas constatações me deixaram muito confusas, pois como disse, a energia que senti não parecia ser ruim, além do mais, as palavras ditas, embora duras, pareciam verdadeiras...

E então, o que acham??
Título: Re: Experiência com espíritos
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 28 de Janeiro de 2015, 23:31
Eu acho que estas intervenções dos espíritos em nossas curriqueiras vidas
tem a tendencia a cada dia que passa tornar-se mais participativa...
da parte deles para com as nossas e da nossa parte para com a deles

Um relacionamento mesmo.

Não vi nenhuma confusão

O dia de amanhã dirá quem está coma razão.

E a nós compete a educação e a instrução

É difícil encarar a verdade sobre as frustrações dos relacionamentos,
como se devêssemos ficar choramingando pelos outros.

Abraços
Título: Re: Experiência com espíritos
Enviado por: Maxwell Carvalho em 29 de Janeiro de 2015, 00:42
Paz e bem, irmãos!

A alguns dias passei por determinada experiência com espíritos que está me deixando bastante confusa. Por esse motivo resolvi relatá-la aqui afim de poder obter maiores esclarecimentos.
Retornávamos de uma reunião mediúnica, eu, uma colega e sua filha. Já a caminho de casa encontramos outra colega (esta, médium ostensiva) que nos apresentou a um senhor que se disse estudioso da Doutrina Espírita a muitos anos. Em determinado momento de nossa conversa, o distinto senhor se dirige a filha de minha colega e diz que o problema pelo qual ela está passando está se tornando complicado por ela mesma. A partir desse momento ele começa a dar alguns conselhos sobre a vida amorosa da moça (que por sinal está sofrendo por ter sido abandonada pelo namorado), dizendo inclusive que o tal rapaz a quem ela ama não serve para ela. Durante todo esse acontecido senti uma energia muita forte (que não era ruim, assim penso eu) que se concentrava principalmente em meu chakra cardíaco. A partir de então entrei em sintonia com o pensamento do tal senhor e passei a captar tudo que ele queria dizer a ela, embora algumas dessas coisas não tenham sido ditas, pois a moça logo começou a chorar e não quis mais ouvir o tal senhor. Cheguei a tentar dizer para ela algumas coisas que captei do pensamento dele, mas ela não quis ouvir, pois estava bastante angustiada. Resolvemos então ir embora. Dias depois, fiquei sabendo através da mãe da moça que a médium que estava conosco consolou a moça e, após conversar com ela, constatou que as palavras ditas pelo senhor (e captadas por mim) eram na verdade obra de um espírito brincalhão ou de algum espírito que queria causar o mal.
Essas constatações me deixaram muito confusas, pois como disse, a energia que senti não parecia ser ruim, além do mais, as palavras ditas, embora duras, pareciam verdadeiras...

E então, o que acham??




A análise é o seguinte. Se o rapaz a deixou é porque ele não a ama mais. Quem ama não abandona. O "senhor" disse a verdade, mostrando a ela que não vale a pena se desgastar por uma pessoa que não merece, ou seja, ela mesmo ta se regredindo e prejudicando sua vida espiritual e sua saúde. No caso o "senhor" foi sincero pra ela. A situação indica que ele é médium e tentou aconselhá-la.

A questão aí é muito aberto.

Primeiro tem que identificar a situação e saber como se desenrolou os fatos. E a história não ta detalhada e cheio de dúvidas e perguntas não esclarecidas!  ???

Segundo, porque o rapaz a abandou ela? (o texto indica que ela foi abandonada)

Terceiro, a médium deve ter dito aquilo sobre o "senhor" pra consolá-la pra não se angustiar mais, pra mudar um pouco de sintonia e ter paciência. Pois quem sente falta, um dia volta atrás. (Mas cafajeste quando volta acaba decepcionando novamente. Vale a pena um homem desses? é melhor repensar na vida com quem você vai amar e conviver pra não se frustar novamente.

Quem tem culpa nesse relacionamento? ela ou ele?

Pessoas que têm sintonia baixa acaba atraindo obsessores e se angustiando mais.

Por outro lado,você pensou da mesma forma que o "senhor". Isso pode indicar que você (você é médium) tem o papel de ajudar sua colega, e o espírito tentou aconselhá-la porque você é a pessoa mais próxima.

Há outros questionamento, mais fica muito extenso.
Título: Re: Experiência com espíritos
Enviado por: romilla2011 em 01 de Fevereiro de 2015, 02:25
A resposta do Sr.  Maxwell Carvalho está corretíssima. Nada há a temer da sua parte. O que a pessoa disse em se tratar de entidade brincalhona, não tem fundamento, a não ser como disse o Sr. Maxwell como meio de tranquilizar a tal moça em questão. Lhe dou os parabéns pela sua mediunidade, e continue assim, sem receios. Quanto a enganar a moça dizendo ser o espirito que se manifestou um brincalhão, pergunto, seria isso correto? Não, com certeza não pois a mensagem veio para orienta-la no bom caminho, e desvirtuar uma mensagem é algo prejudicial. Espíritos, nós, somos todo iguais, com a diferença de estarmos numa roupa (corpo) ou não. Imagine vc. se vc. sabe algo que ajude a uma amiga, e vá dizer a ela, e vem outra pessoa e diz que vc. mente e então ela a deixa de lado. Que faria, ficaria insistindo, ou a deixaria passar por apertos maiores? Bem, é exatamente o que acontece com as ajudas que recebemos. Se for de algum desencarnado parente que quer muito o bem dessa moça, pode ser que ele venha a insistir, caso não, se não lhe deram crédito, ele deixa pra lá, e...... preciso continuar? Pense sob o assunto, e siga suas intuições, seja mais vc., .........
Título: Re: Experiência com espíritos
Enviado por: André Degrozzoli em 01 de Fevereiro de 2015, 11:02
De acordo com a classificação dos espíritos feita por Kardec, os espíritos zombeteiros ou brincalhões não classificados nem com bons, men como maus são espíritos levianos que intromenten-se   em assuntos que não lhes dizem respeito por desejo de se entreterem de forma leviana e irresponsável, prejudicando o sujeito de seu interesse mais por falta de respeito e caridade do que por maldade.
Já no caso da experiência propriamente dita no que pude suscitar através da descrição do ocorrido foi que o senhor que aparentemente é um médium intuitivo captou as emanações mentais que estavam fortemente imantadas a pscicoesfera da garota e a verbalizou-a facilitando a absorção da mensagem do tutor cármico da jovem por seu consciente. E a sensação descrita pela senhora indica um alteração do nível de atividade no chácara coronário indicando um estado vibratório alterado, que possibilita uma ampliação dos sentidos e da consciência possibilitando uma extraordinária experiência de aprendizado.
PS:

Extraordinário exemplo do amor e da misericórdia divinos; Que nunca seção de nos instruir, amparar e amar .                 
Título: Re: Experiência com espíritos
Enviado por: Estudiosa em 04 de Fevereiro de 2015, 13:17
Caros,

Os esclarecimentos dados por vocês estão sendo de grande ajuda para meu crescimento pessoal e espiritual. Assim sendo, só tenho a agradecer.

Paz e Bem!
Título: Re: Experiência com espíritos
Enviado por: Vitor Santos em 04 de Fevereiro de 2015, 17:42
Ola amiga Estudiosa

A minha resposta é de alguém que não experiência desse tipo de situações. Contudo já estudo o Novo Testamento da Bíblia e a Codificação Espirita há mais de 14 anos.

A senhora que é dita médium ostensiva poderia ter razões para alertar para a amiga ser prudente, uma vez que ela detectou (ou deduziu), provavelmente, informações que eram diferentes das suas, ou que ela interpretou como diferentes das suas. E a prudência nunca é demais. Diz-se em Portugal: o seguro morreu de velho!

Todavia, na minha óptica, o máximo que poderia acontecer seria o pretenso espírito, que se manifestava através do homem que vos surgiu, dar maus conselhos, como poderia acontecer se a conversa do homem fosse da autoria do mesmo e não de qualquer espírito. E os maus conselhos só podem ser prejudiciais se nos conduzirem a realizar acções erradas.

Em conclusão: não vejo para ter medo do espírito  ou do homem, a avaliar pelo que é dito no seu post. Segundo a Codificação ninguém está livre de ser influenciado por espíritos bons ou maus, se formos a andar com medo deles, estaremos sempre com medo, pois eles existem nos vários locais onde estamos, ou comunicam do além, estejam onde estiverem.

O conselho para estar atenta e ser prudente, que julgo que seria o que a médium quereria transmitir, é válido para tudo na vida. Temos de ser assertivos e, portanto, sensatos, racionais e prudentes, mas sem andar com medo. Devemos confiar em nós mesmos, no que se refere à capacidade de discernimento, sem complexos de pedir e ouvir a opinião alheia, se necessário e possível. Se não desejarmos mal a ninguém, nem agirmos mal com ninguém, por norma (podemos errar, porque todos erram, apenas não devemos faze-lo de propósito e aprender com os erros para não voltar a errar).

O que os espíritos dizem deve ser analisado e tratado como o que os encarnados dizem. Tanto uns quanto outros podem errar, umas vezes, e acertar outras vezes. Se há algo de que não duvido é que pessoas perfeitas não são a regra deste mundo. Ninguém acerta sempre nem ninguém erra sempre, por norma.

Bem haja

Título: Re: Experiência com espíritos
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 17 de Novembro de 2015, 11:59
Caros,

Os esclarecimentos dados por vocês estão sendo de grande ajuda para meu crescimento pessoal e espiritual. Assim sendo, só tenho a agradecer.

Paz e Bem!

Em algum lugar da codificação, esta dito que "é preferivel rejeitar 10 verdades do que aceitar um erro", ou mais ou menos isso.
Não acho correto manifestações como a daquele senhor, permitindo a manifestação de um espírito sem o devido cuidado com essa manifestação.
Entendo que a mediunidade, para ser realmente util, deve ser muito bem controlada, educada, o que se faz através de muito estudo e disciplina, e acho que devemos consolar as pessoas, apenas a luz dos preceitos da lei de amor, justiça e caridade que consta do LE.