Forum Espirita

GERAL => O que é o espiritismo => Comunicabilidade dos Espíritos => Tópico iniciado por: SB em 28 de Julho de 2005, 12:58

Título: Esquizofrenia e Mediunidade
Enviado por: SB em 28 de Julho de 2005, 12:58
Olá,


Problemas psicológicos ou mentais por vezes mal diagnosticados causa o seu agravamento, mas por vez e na maioria por falta do esclarecimento de si mesma para acudir ou canalizar da melhor maneira ou no melhor caminho possível, tanto na sua vida social, como familiar!

Existem inúmeros factores externos e internos de um individuo que podem provocar a doença, um deles sempre ouviremos falar de mediunidade descontrolada, efeitos que desabrocham do desconhecido e em nosso organismo, que nos causa alguns “desarranjos” tanto a nível psicológico, como físico.

Mas venho desta forma falar-vos em particular da doença que se chama ESQUIZOFRENIA, por várias razões, algumas delas são:
- Por ter sido um assunto importante para alguns jovens que acediam ao outro Fórum já inactivo, inclusivamente houve relatos publicados de suas experiências e ate dos seus pedidos de ajuda;
- Tb pelo motivo que me leva a estudar este assunto, de o de vivenciar com um familiar mt próximo;
- Por fim, de algum modo em poder alertar todos, que não devem isolar qq caso ou incidente mental, em ser apenas tratado num Centro Espírita, mas tb e em simultâneo (em alguns casos impreterivelmente) com um especialista na área da saúde (psiquiatra/psicólogo).

Os psiquiatras são o únicos que mais profundamente sabem sobre este assunto, e que poderão ser de muita ajuda, chegando mesmo a conseguir uma boa reabilitação junto da sociedade em geral, embora como espírita, possa dizer que o espiritismo pode ajudar em grande parte a esquizofrenia.
A medicina, ajuda de forma técnica a doença, enquanto o espiritismo vem ajudar a equilibrar toda a parte moral e afectiva que se perde quase na totalidade desta doença, sendo pela boa moral, pelo amor onde se conseguem os melhores resultados.
Não queria que declinassem agora, que um esquizofrénico é médium, já houve altura muito remota, em que isso se entendia dessa mesma forma, pode haver no entanto mediunidade, e não haver doença …e por ultimo uma pode incidir sobre a outra!

Hoje em dia, existe uma parceria mt grande entre a medicina e a espiritualidade…
A medicina começa a ser pioneira nos estudos de mediunidade e sua interligação nos problemas mentais.
Quero apenas que não releguem que existem casos em que só o Espiritismo e Medicina, a trabalhar em conjunto conseguem um resultado satisfatorio!

Vou ser longa para tentar explicar o que é doença, diagnóstco e seus sintomas, para que não haja falsas opiniões, ou a ilusão habitual, como que “ eu vejo e oiço, sou esquizofrénico?!” para os mais cépticos.
Vamos ver se a entendamos um pouco melhor a doença, pois sempre encerrou em si um certo mistério sendo por isso alvo fácil para várias especulações.

-----"------"------

A doença atinge 1% da população, sendo distribuída de forma igual pelos dois sexos. Manifesta-se habitualmente na parte final da adolescência ou inicio da vida adulta.
A esquizofrenia é uma doença complexa, não existindo uma causa mas provavelmente várias, que concorrem entre si para o seu aparecimento.


O Diagnóstico

O diagnóstico só pode ser feito pelas manifestações clínicas da doença, uma vez que não é possível efectuá-lo através de exames laboratoriais ou imagiológicos (TAC, Raios X, RM, etc…)
À partida é de excluir outras doenças ou condições que possam produzir sintomas psicóticos semelhantes. Existem vivências emocionais extremamente intensas que podem desencadear um quadro pscótico, com caracteristicassintomatológicas muito idêncticas à da esquizofrenia em indivíduos previamente assintomáticos. A grande diferença destas situações, é que reside na sua curta duração e na remissão total dos sintomas pscóticos. Estes quadros clínicos são consideradospor «psicoses breves».
Existem ainda outras situações psquiátricas cujo diagnóstico diferencial com esquizofrenia: como as psicoses pós-parto, as psicoses paranóides, as psicoses afectivas, etc…



Sintomas da Esquizofrenia

A esquizofrenia apresenta um conjunto de sintomas bastante diversificado e complexo, sendo por vezes difícil compreensibilidade. Estes sintomas envolvem aspectos ligados ao pensamento (forma e conteúdo), à percepção, ao rendimento cognitivo, à afectividade e ao comportamento, conduzindo a défices nas relações interpessoais e a uma perda de contacto com a realidade. Os sintomas primários ou fundamentais (ambivalência; autismo; perturbação do afecto; perturbação da associação de ideias) que se observam em qualquer momento da evolução da doença e os sintomas secundários ou acessórios que só se revelam em certos períodos da esquizofrenia.

As formas clínicas da Doença

Ao se falar de esquizofrenia e da grande variedade de sintomas e características associadas à sua evolução, não se poderá falar apenas da existência de um doença única, por este motivo talvez fizesse sentido falar de «esquizofrenias» no plural.
As várias esquizofrenias não são estanques podendo um determinado doente em determinada altura da evolução da sua doença apresentar aspectos clínicos que se aproximam mais de uma forma de esquizofrenia, por exemplo do tipo paranoide e ao fim de algum tempo poder reunir critérios da forma de esquizofrenia residual.

Os Vários casos de Esquizofrenias

Forma hebefrenitca ou desorganizada
Os sintomas afectivos e as alterações do pensamento são predominantes. As ideias delirantes, embora presentes não são organizadas. Existe um contacto muito pobre com a realidade e uma marca de regressão das faculdades mentais.
Pode ocorrer um irritabilidade marcada nalguns, associada a comportamentos agressivos(psicopáticos).

Esquizofrenia do tipo paranoide
È a forma mais facilmente identificada à doença. O quadro clínico é dominado por delírio paranoide relativamente bem organizado. O comportamento fica frequentemente condicionado pelas ideias delirantes paranoides e pelas alucinações auditivo-verbais que estes doentes frequentemente apresentam. Tipicamente os doentes são desconfiados, reservados, podendo nalguns casos, revelar comportamentos agressivos.

Forma catatónica
È caracterizada por um predomínio de sintomas motores e por alterações da actividade, que podem ir desde um estado de estupor e acinético até à excitação.
São ainda com frequência observados risos imotivados, movimentos motores repetidos e desprovidos de significado. Pode ocorrer ainda uma repetição das palavras do interlocutor ou dos seus movimentos.

Esquizofrenia simples
Apresenta habitualmente um desenvolvimento insidioso com um isolamento social marcado e uma diminuição no desempenho laboral  e intelectual. Neste subtipo de esquizofrenia, não se encontram habitualmente presentes os sintomas floridos acima mencionados, o que por vezes leva a que o diagnostico seja por este motivo menos evidente. Existe por parte destes, uma certa apatia e indiferença relativa ao mundo exterior.


Por fim a Esquizofrenia do tipo residual
È caracterizada pelo facto de os sintomas encontrados não serem os suficientes para elaborar um diagnóstico de um outro tipo da esquizofrenia. Os doentes apresentam um isolamento social marcado por um embotamento afectivo e uma pobreza ao nível do conteúdo do pensamento. Esta é forma da doença que se encontra em evolução e que se encontram nalguns casos com longos períodos de internamento em hospitais psiquiátricos.


Mta paz [/color]
Título: Re: Esquizofrenia e Mediunidade
Enviado por: WOLLER em 22 de Agosto de 2005, 14:50
Olá amiga Susana

Muito bem lembrado, interessante e elucidativo seu texto.
Esse é um assunto que muitos desconhecem ou têm muitas duvidas.
Muito bom tê-lo colocado aqui.
Parabens e obrigado.

Muita Paz e Luz

WOLLER
Título: Re: Esquizofrenia e Mediunidade
Enviado por: Liana em 13 de Novembro de 2005, 03:06
Olá Susana

Realmente minha amiga, como diz nosso amigo Woller, seu texto é elucidativo, e trás informações que esclarecem duvidas sobre esse assunto.
Particularmente, gostei muito. Visto que tenho em minha família, caso grave de esquizofrenia, que envolve também, mediunidade.
Obrigada.

Beijinhos :-* :-*

Fique em Paz

Liana


Título: Re: Esquizofrenia e Mediunidade
Enviado por: Tsuki.ana em 24 de Maio de 2010, 16:07
 :D
Bom dia!!

Muito bom texo.

Att,


Ana Paula Rodrigues.

Salve Deus !
Título: Re: Esquizofrenia e Mediunidade
Enviado por: ericasuelen em 09 de Junho de 2010, 08:36
Como saber se em um caso de esquizofrenia existe relação com a mediunidade ou obssessão? Como poderia procurar ajuda sobre esse tratamento mútuo com o tratamento psiquiatrico?
Título: Re: Esquizofrenia e Mediunidade
Enviado por: rartria em 15 de Junho de 2010, 06:26
Como saber se em um caso de esquizofrenia existe relação com a mediunidade ou obssessão? Como poderia procurar ajuda sobre esse tratamento mútuo com o tratamento psiquiatrico?

Gostaria de ressaltar a questão da ericasuelen,

Como diferenciar a esquizofrenia da mediunidade?

É possível alguém achar que é médium, quando na verdade é esquizofrênico?

rtria.
Título: Re: Esquizofrenia e Mediunidade
Enviado por: MarcoALSilva em 28 de Agosto de 2010, 00:42



Há um livro muito interessante:


Diário de Uma Esquizofrênica


Alguns monstrinhos dão excelentes conselhos à doente.



Título: Re: Esquizofrenia e Mediunidade
Enviado por: AugustoCésar em 27 de Junho de 2011, 03:54
Como diferenciar a esquizofrenia da mediunidade? Jà vi esta resposta em outros tópicos, mas é bom repetir:

a) esquizofrenia é um transtorno grave com prejuízo de vários tipos em vários aspectos da vida mental do indivíduo com repercussão na sua vida. (O tamanho da repercussão depende de outros fatores);

b) mediunidade, conforme entendemos em nossa prática no centro é um instrumento de manifestação no plano material de inteligências que estão no plano espiritual. Não é vista como transtorno pela ciência médica.

É possível alguém achar que é médium, quando na verdade é esquizofrênico?

Se a pessoa está levando sua vida e trabalha num centro espírita intermediando a ocorrência de fenÔmenos dentro de um contexto cultural específico ( a reunião mediúnica dentro do centro espírita), é médium.

Se a pessoa ou as pessoas à volta dela identificam uma ruptura na história de vida da pessoa com perda de funcionalidade e/ou prejuízo nas interações sociais pode ter algum tipo de transtorno, precisa de consultar-se para avaliar a questão, mas posso falar sem muito medo de errar que a prática que a pessoa tem num centro espírita vai pesar muito menos que o que ocorre em outros ambientes para definir a presença de um transtorno como a esquizofrenia.
Título: Re: Esquizofrenia e Mediunidade
Enviado por: kamillaaovb em 17 de Agosto de 2011, 17:02
Olha, muito bom mesmo o texto!
Só gostaria de fazer algumas perguntas e quem puder por favor me responda <3

* Poderia um esquizofrênico ser racional?

* Um esquizofrênico necessariamente só escuta, no caso discute consigo mesmo coisas sem nexo ou poderia sim "obter" respostas racionais? [Em pensamento, no caso 'sentir a resposta em pensamento. Não sei explicar >,.<]

* Um esquizofrênico poderia receber bons conselhos ou ter sensações, como numa oração ter um sentimento de paz? Essas sensações podem ser ilusões?

* Seria possível a um esquizofrênico "fingir" pra si mesmo sensações físicas?

* Poderia um esquizofrênico fingir ser bom e querer melhorar pra si mesmo? [Essa pergunta  é muito estranha mesmo, mas entendam como "O esquizofrênico pode não ser uma pessoa violenta ou débil?" ]



São perguntas meio pessoais e por isso peço que quem souber não se impeça de responder, pois a muito tempo tenho duvidas e medos. Pretendo visitar sim um psicólogo ou um psiquiatra em breve para fazer uma consulta. Mas queria muito e seria muito grata se vocês me auxiliarem.
Não é todo profissional que vai entender mediunidade como um efeito natural e não tenho como ter certeza se irei ser atendida por um profissional mais esclarecido e aberto. Então por favor, quem puder me ajudar ao menos respondendo minhas perguntas serei muito grata mesmo!

Obrigada desde já<3

OBS: Eu não participo de desenvolvimento mediúnico e só fui a um centro espirita uma vez, no entanto leio livros relacionados ao espiritismo e me mantenho sempre informada :3~
Título: Re: Esquizofrenia e Mediunidade
Enviado por: Mourarego em 17 de Agosto de 2011, 17:23
Kamilla,
suas questões deveriam ser enviadas a um psicólogo ou psiquiatra, pois querem desbravar uma parte a qual  a doutrina não tem, o mister de fazer.
Veja, as vezes somos induzidos ao erro por centrar nossas questão na área médica, quando não estamos num Fórum da área médica.
Por isso mesmo, no caso do FE, que é Espírita só lhe poderíamos responder diante do que diga a doutrina. todavia não sendo da área médica, não poderíamos tratar e nem é o foco do FE, tratar temas de área médica e tão, diversa da doutrina como a esquisofrenia.
Tal como sentenciou Jesus, "A Cezar o que é de Cezar".
Abração,
Moura
Título: Re: Esquizofrenia e Mediunidade
Enviado por: kamillaaovb em 17 de Agosto de 2011, 17:52
Sim sim, o senhor esta certo, mas é que eu gostaria muito de ouvir o que se tem a dizer aqui num forum espirita a respeito deste assunto ^^
E o senhor me deu uma ótima idéia! Irei procurar um forum para tirar justamente duvidas a respeito desta área da psiquiatria! Adoro! XD


Mas ainda assim eu não posso me considerar 100% esquizofrênica ou que eu tenha outro disturbio ou que eu seja sensitiva [o que todos somos, o que gera ainda mais confusão].
A questão é que independente do que me disserem ou vou sim me consultar com um profissional, só que eu queria poder ver pelos dois lados antes.

Meu pai não acha que eu seja esquizofrênica, eu acho que coisas estranhas acontecem e que foram explicadas em livros espiritas. No entanto meu pai não é psiquiatra e eu muito menos sei muito a respeito do espiritismo.

O que acontece é que se eu tiver algum distúrbio, irei tratá-lo sem sombra de dúvidas. Tenho mais perguntas a respeito do lado do 'E se não for?'

Eu acho que sou louca, mas não me sinto louca e nem ajo como louca << isso é loucura? dhsauidhafjksahd, Não resisti XD
Eu realmente não me sinto louca, mas os loucos nunca se sentem loucos, não é? XD *se empolgou*

Mas enfim... aplicarei o que acabei de ler, eu já sei o efeito só falta descobrir a causa e seja ela mental ou espirital, que seja!

E continuo pedindo por opiniões ~
Se tiver um psicologo espirita ou psiquiatra então! XD

Sou muito grata!
E obrigadão por me responder!
 ;D
Título: Re: Esquizofrenia e Mediunidade
Enviado por: Hebe M C em 17 de Agosto de 2011, 18:06
Boa Tarde,
Leia a respeito da doença.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Esquizofrenia

Um abç
Hebe
Título: Re: Esquizofrenia e Mediunidade
Enviado por: kamillaaovb em 17 de Agosto de 2011, 18:53
Booa! Vaaleu pelo link!  ;D

E nele tem umas coisas muito estranhas mesmo, tipo:

Citar
A esquizofrenia (do grego σχιζοφρενία; σχίζειν, "dividir"; e φρήν, "phren", "phrenés", no antigo grego, parte do corpo identificada por fazer a ligação entre o corpo e a alma, literalmente significa "diafragma"[1]) é um transtorno psíquico severo que se caracteriza classicamente pelos seguintes sintomas: alterações do pensamento, alucinações (visuais, sinestésicas, e sobretudo auditivas), delírios e alterações no contato com a realidade. Junto da paranoia (transtorno delirante persistente, na CID-10) e dos transtornos graves do humor (a antiga psicose maníaco-depressiva, hoje fragmentada na CID-10 em episódio maníaco, episódio depressivo grave e transtorno bipolar), as esquizofrenias compõem o grupo das Psicoses[2]

O que é muito estranho por que assim geraria ainda mais confusão sobre a questão. Quero dizer, como saber se é uma sensação real se a nossa mente pode produzir efeitos tão reais e ainda nos fazer pensar que esta de fato acontecendo?

Citar
Sintomas positivos
Os sintomas positivos estão presentes com maior visibilidade na fase aguda da doença e são as perturbações mentais "muito fora" do normal, como que "acrescentadas" às funções psiquico-orgânicas do indivíduo. Entende-se como sintomas positivos os delírios — ideias delirantes, pensamentos irreais, "ideias individuais do doente que não são partilhadas por um grande grupo",[5] por exemplo, um indivíduo que acha que está a ser perseguido pela polícia secreta, e acha que é o responsável pelas guerras do mundo; as alucinações, percepções irreais – ouvir, ver, saborear, cheirar ou sentir algo irreal, sendo mais frequente as alucinações auditivo-visuais; pensamento e discurso desorganizado (confusão mental), elaboração de frases sem qualquer sentido ou invenção de palavras; alterações visíveis do comportamento, ansiedade excessiva, impulsos ou agressividade constantes na fase de crise.

Ao menos isso posso dizer com plena certeza que nunca tive! hudisahfkjsahdkjsah
Minha imaginação é fértil, mas nunca confundi com a realidade ou misturei. Tambem não demonstro ser confusa no que digo, ou pareço?... Credo, assim vou acabar enlouquecendo!  :P hiuasdhdiu  Desculpa,o assunto é sério e eu estou brincando XD

Citar
Sintomas negativos
Os sintomas negativos são o resultado da perda ou diminuição das capacidades mentais, "acompanham a evolução da doença e refletem um estado deficitário ao nível da motivação, das emoções, do discurso, do pensamento e das relações interpessoais (não confundir com esquizoidia",[5] como a falta de vontade ou de iniciativa; isolamento social (não confundir com a esquizoidia; apatia; indiferença emocional total e não transitória; pobreza do pensamento.
Estes sinais não se manifestam todos no indivíduo esquizofrénico. Algumas pessoas vêem-se mais afetadas do que outras, podendo muitas vezes ser incompatível com uma vida normal. No entanto, alguns sintomas podem oscilar, aparecer e desaparecer em ciclos de recidivas e remissões.
"Não há, contudo, sinais nem sintomas patognomónicos da doença, podendo-se de alguma forma fazer referência a um quadro prodrómico que são em grande parte sintomas negativos, como, por exemplo, inversão do ciclo de sono, isolamento, perda de interesse por atividades anteriormente agradáveis, apatia, descuido com a higiene pessoal, ideias bizarras, comportamentos poucos habituais, dificuldades escolares e profissionais, entre outras. Posteriormente a esta fase inicial, surgem os sintomas positivos".[6]
"Diz-se que os primeiros sinais e sintomas de esquizofrenia são insidiosos. O primeiro sintoma de sossego/calma e afastamento, visível num adolescente, normalmente passa despercebido como tal, pois se remete o facto para "é uma fase". Pode inclusivamente ser um enfermeiro de saúde escolar ou um conselheiro a começar a notar estas mudanças. (…) É importante dizer-se que é muito fácil interpretar incorretamente estes comportamentos, associando-os à idade."
.[7]

Tambem não me identifico com esses, mas como disseram que é algo progressivo vai saber...hsdiuhdaiudh


É... já tinha lido muitos sites sobre o assunto só que nunca cliquei no wikipédia porque me disseram pra não confiar muito no que tem lá, mas tem basicamente o que já havia lido e algumas coisas que tem aqui.
A questão é que sem sombra de dúvidas existe e vai sempre existir pessoas que vão se achar loucas e que vão procurar ajuda em médicos ou em centros.

Mas a verdade é que se você tem algo nada vai mudar em você, já que você vai continuar tendo. O que pode mudar é que sabendo a causa e dependendo do caso você poderá ser tratado, no caso de alguma doença mental, ou desenvolvido, no caso de se tratar mesmo de mediunidade.

Por via das dúvidas visitar um médico é essencial e se continuar na duvida ir em outro médico. Claro que o centro ajuda muito, psicologicamente falando tambem! XD

Expus aqui duvidas que muita gente tem e perguntei sobre a questão psicológica de tudo, que foi respondido num único link! [ Brigadão Hebe XD~ ]

E agora o lado espirita ~

Quais são as sensações que se tem quando se tem um contato? Ou normalmente? Você 'sente' a resposta e a transforma em palavras ou elas vem como um texto [não me refiro a escrita ou psicografia, refiro-me mentalmente]?

[Estou perguntando aqui porque de certa forma tem haver com o tópico, mas se estiver errada por favor me digam >,.<]


Eu adoro debater sobre esses assuntos separados e quando se juntam eu me empolgo demais! hdusaihdaiuh
Então se eu sair da linha, por favor não exitem em me repreender XD
Título: Re: Esquizofrenia e Mediunidade
Enviado por: Hebe M C em 17 de Agosto de 2011, 19:12
Oi Kamila,
Mas é como o Moura falou, só o psiquiatra pode esclarecer sobre  a doença, e se de fato existe ou não. O Espiritismo não tem essa competência.
Um abç
Hebe
Título: Re: Esquizofrenia e Mediunidade
Enviado por: kamillaaovb em 17 de Agosto de 2011, 19:27
Sim, sim, e eu continuo concordando XD
Até porque não é tão simples identificar um distúrbio assim, seja ele mental ou não ^^
No caso seriam precisos semanas ou até meses pra ser diagnosticado um problema como esquizofrenia, e estou ciente disso  ;D
É que a questão psicológica é muito fácil de ser achada, sabe? Tanto é que no Wikipédia tinha explicando direitinho, e até o autor to tópico conseguiu colocar aqui.

Eu acho que o que não é muito mostrado é o lado sensitivo mesmo. Porque muitas vezes o que acontece é falta de informação, li casos de pessoas que até foram internadas como psicóticas.
Eu li o LM, um pouco do LE e consegui entender muita coisa, mas eu queria mesmo era que alguém que pudesse dizer como foi a experiencia de ter a mediunidade/sensibilidade aflorando.

Sobre doenças tem tudo muito bem explicado, mas sobre mediunidade é tudo muito pessoal e varia de pessoa para pessoa o que deixa ainda mais complicado de entender >,.<

Lembrando que nada vai me faze mudar de idéia XD
Até porque tem tratamento pra tudo hoje em dia ~
Então não tenham medo  8)
E obrigado de novo Hebe ^^
Título: Re: Esquizofrenia e Mediunidade
Enviado por: kamillaaovb em 17 de Agosto de 2011, 23:52
Como não consegui editar a mensagem anterior, queria dizer que minha pergunta já foi respondida em outro tópico  :D [ http://www.forumespirita.net/fe/comunicabilidade-dos-espiritos-(mediunidade)/quem-esta-iniciando-o-desenvolvimento-da-mediunidade-vamos-trocar-ideias/ ]

Mesmo assim obrigadão ^.~

E que alguém que assim como eu tem duvidas a respeito de ou estar delirando ou de estar com uma sensibilidade maior agora tenha conseguido tirar algo de bom das minhas questões  ;)


Beeijo ~
Título: Re: Esquizofrenia e Mediunidade
Enviado por: Mandy em 12 de Outubro de 2012, 00:27
O esquizofrênico realmente ouve as vozes como algo de fora deles. Não é uma discussão com ele mesmo. As vozes, frequentemente, mandam que ele faça coisas ruins.
Todos somos médiuns, alguns em grau mais adiantado, ou melhor dizendo: mais estudo.
Acredito mais em ligaçõesmuito fores com vidas passadas, uma obsessão, mais para possessão, talvez. Talvez as vozes realmente sejam irmãos sofredores que querem a destruição daquele indivíduo e de toda família, todos que o cercam. Não sei.
Mas o fato, é que esquizofrenia não tem cura, a pessoa TEM que ser medicada e em alguns casos afastado da sociedade por transformar-se em perigo.
Já existem pesquisas que mostram que existem deformidades no cérebro de esquizofrenicos que realmente impedem que a pessoa seja, digamos: "normal".
Devemos tomar muito cuidado e lembrar que devemos procurar sim ajuda espiritual, mas, levar a pessoa a médicos e medicá-la.
A depressão está mais aliada á mediunidade, do que a esquizofrenia.