Forum Espirita

GERAL => O que é o espiritismo => Comunicabilidade dos Espíritos => Tópico iniciado por: Nat em 09 de Setembro de 2007, 02:08

Título: Desobsessão
Enviado por: Nat em 09 de Setembro de 2007, 02:08
Olá,

Gostaria de saber com vocês, qual seria a técnica de desobsessão mais adequada, se existe a mais adequada...

Eu pergunto isso porque já conheci diversos centros, onde percebi que cada um tinha uma maneira diferente para tal tratamento espiritual.

Em uns, as pessoas ficam assistindo a uma palestra enquanto os médius em outra sala, estão doutrinando as entidades...Em outros, as pessoas tocam no médium. Também têm uns que fazem o tratamento a distância... Tb muda em relação ao  passe, que,  em uns é antes de passar pelos médiuns psicofônicos e, em outros, é depois... 

Então, existe alguma forma mais correta ou todas são corretas, já que o fundamental de tudo é a reforma íntima do paciente?  ;)

Beijinhos para todos,
Natália
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: ClaudiaC. em 09 de Setembro de 2007, 14:11
Natália

Li a sua questão e uma coisa me chamou a atenção, a palavra "paciente". Paciente de acordo com o Aurélio,  pode ser uma pessoa que padece, doente, réu ou ré que vai padecer a pena capital, vítima ou o que sofre ou é objeto de uma ação.

Obsessão não é uma doença, em que o obsediado vai procurar a cura numa Casa Espírita. Não é uma manifestação do Mal, onde a vítima pede a Deus sua salvação.

A obsessão (Na minha opinião) é uma interrelação entre dois ou mais Espíritos que necessitam de ajuda.

A técnica a utilizar vai depender da visão que se tem da obsessão. Não sei se há técnicas mais eficientes ou não.
 
Quando você fala em "doutrinar as entidades", fiquei até com pena deles. Um obsessor é uma pessoa igual a nós, igual a você, igual a mim, só que muitas vezes se apegou em demasia no ódio, na dor, na vingança. Ele sofre tanto ou mais que o obsediado, acha-se vitima, muitas vezes confuso e magoado.

A desobsessão é estender a mão a este irmão que ainda resiste ao amor fraterno, é faze-lo compreender que o perdão nos liberta e nos recoloca no caminho do bem.

Agora o obsediado muitas vezes não é apenas uma vítima de uma "entidade malvada", muitas vezes é resultado da Lei de Ação e Reação. A obsessão SÒ ocorre se houver sintonia entre os Espíritos, enquanto o obsediado se manter sintonizado nesta faixa vibratória haverá a obsessão. Mesmo que o obsessor seja doutrinado, perdoe e retorne ao caminho do bem, o obsediado mantém a sintonia atraindo novo obsessor.

Quero deixar claaaaaro que é apenas minha opinião.

Bjs
Claudia
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: Nat em 09 de Setembro de 2007, 14:33
Oi, Cláudia,

Desculpe-me pelos termos erradoss  ;D   ;D  ;D

Chamei de paciente para não chamar de obsediado, pois acho essa palavra pesada e também devido à minha profissão, vício de linguagem mesmo.....  ;D

Não foi com intenção de chamar de  doente, mas apenas para identificar no texto  quem está sujeito a um tratamento espiritual, como eu... Acho a palavra paciente mais bonitinha do que obsediado..   :D

E quanto a doutrinar, foi no sentido de esclarecimento, de amor mesmo... Não é esse termo que usamos na doutrina? Eu sei que eles são seres iguais a nós. Não usei a palavra para inferiorizá-los não...  ;)

Agradeço o toque, vou me policiar mais...
Bejinhos,
Natália  :-*

Título: Re: Desobsessão
Enviado por: ClaudiaC. em 09 de Setembro de 2007, 14:49
Natália

Não é que sejam termos "errados" ;D
Não tem porque usar uma palavra mais bonitinha ;D ;D A pessoa é obsediada, é só uma palavra, não se está julgando nada, é apenas a constatação do fato. No começo também pensava assim, até que um amigo disse - porque tanto medo em falar obsessão...
O significado da palavra está em nós, veja o que você diz "acho essa palavra pesada ", porque você acha esta palavra pesada? Quantos kilos ela tem? Se cair no pé machuca??? ;D ;D

Eu não falei nada sobre a palavra doutrinar, mais sobre a palavra "entidade". Mas acredito que não tenha sido equivocada a sua colocação e sim a minha interpretação ;D, e quanto a isto peço perdão.

Bjs
Claudia
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: Nat em 09 de Setembro de 2007, 15:15
Que é isso, Cláudia, que conversa de pedir perdão...  ;D   ;D

Eu entendi e concordei com você.   :-*

Realmente, foi tudo vício de linguagem.... O peso da palavra obsediado é bobagem minha,   acho que leva a pessoa ficar pensando ou vivendo em  torno do espiríto, quando sabemos que a obsessão  é consequência do nosso desequilíbrio espiritual... Apenas isso, mas concordo que para melhor compreensão,  devemos usar os termos mais adequados... :-[
 
 Então, o que vocês acham dessa diferença de metodologia no tratamento de obsessão? Isso tudo me intriga um pouco. Parece às vezes um apego a ritual, apego a coisas desnecessárias. A doutrina não fala diretamente sobre como deve ser feito essa desobssessão.....ou fala?  ???

 :-*  :-*
Natália


Título: Re: Desobsessão
Enviado por: ClaudiaC. em 09 de Setembro de 2007, 15:52
Natália

 ;D

Olhe, só conheço a Casa espírita que frequento e um pouquito da Doutrina Espírita, mas acredito que a forma é o menos relevante. Se num processo de desobsessão acreditar-se que a "forma" irá influenciar no resultado, então acho que ela está supervalorizada.
Mesmo porque, não somos só nós encarnados que trabalhamos neste processo.

Bjs
Claudia
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: Nat em 09 de Setembro de 2007, 16:11
Obrigadinha, amiga!

Beijinhos para ti e boa semana!  :-*

Título: Re: Desobsessão
Enviado por: Veluca em 10 de Setembro de 2007, 15:17
Oi, Natália, embora a Cláudia já tenha explicado muito bem a questão da desobsessão, gostaria de acrescentar algumas coisas. Nos meus estudos sobre Espiritismo, aprendi que existem três níveis de influência dos espíritos menos esclarecidos: a obsessão propriamente dita, a fascinação e a subjugação. Nos dois primeiros casos, existe uma influenciação espiritual que coloca em risco a saúde mental e espiritual do obsediado; já no segundo caso, acho que existe uma ligação mental unindo obsediado e obsessor (o que pode desencadear, inclusive, doenças físicas e até o desencarne). O tratamento no centro espírita consiste em passes anímicos e na doutrinação do espírito obsessor - porém, o tratamento definitivo é o estudo da Doutrina Espírita e a nossa mudança interior, pois é o nosso progresso moral que nos remete à uma faixa vibratória diferente daquelas onde estão os irmãos que acreditam em perseguição e vingança. Penso que podemos começar nossa reforma exercitando a humildade, qualidade essencial para que tenhamos em mente a certeza de que somos seres imperfeitos e falíveis (portanto, sujeitos à ação de espíritos ignorantes), cabendo-nos não descuidar do ensinamento que nos manda "orar e viagiar".   
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: Victor Passos em 10 de Setembro de 2007, 17:05
  Ola Natália e Amigas
  Muita Paz
   
Atendendo que o tratamento da obsessão não é assim tão linear como se faz crer, pois é bem complexa , por muito pequena que a obsessão seja, é trabalho que requer dos intervenientes, muito amor, muita doutrina e muito respeito, pelos valores e normas de trabalho espiritual.
   Quando se fala em entidades é apenas uma questão de letras, pois será um meio de diminuir realmente, a agressividade do vocábulo obsessor.Temos que  tomar como preocupação a gravidade do acto, isto no sentido de ele ser executado de forma a servir todas as partes.
   Porque a desobsessão ,não é retirar um obsessor, até porque ela pode ser mutua, ou auto-obsessiva.,até mesmo colectiva...
   O importante é saber estar perante o acto que vamos ter, porque se vamos fazer desobsessão com mediuns coniventes no erro, doutrinadores que não tomam doutrina pelo estudo e seriedade, estamos a proporcionar um mau trabalho.
    Não podemos esquecer que mediunidade não é Espiritismo, mas um veiculo deste.
    A desobsessão se processa nos planos espiritual e físico, em verdade, um sendo a continuação do outro, porque se cruzam ,mas que devem ser cuidados cada um  por si.
    Tarefas do plano físico geridas pelos homens, mediante inspiração dos Espíritos, e tarefas do plano espiritual geridas pelos Espíritos com a colaboração dos homens.
Essa percepção deverá induzir os encarnados a realizar bem as suas tarefas para não serem obstáculos para aos bons Espíritos, que sempre realizam bem as deles.
Jamais, portanto interferir na gerência dos Mentores, o que poderá estar sendo feito inconscientemente quando se evocam (directa ou indirectamente) entidades sofredoras para que se comuniquem ou quando se pretende fazer atendimentos além da capacidade e delegação de que se dispõe.
Daí porque, no âmbito da desobsessão, há duas vertentes de acção bem definidas, ou seja: o atendimento aos encarnados e o atendimento aos desencarnados

O Padrão Ambiental Vibratório do Centro Espírita é muito importante.

– Atendimento Fraterno.
O Atendimento Fraterno é a porta de acesso por onde o indivíduo carente se adentra ao Centro Espírita. É nele que as suas enfermidades espirituais serão diagnosticadas enquanto lhe são prescritas as orientações e terapias de que se deve utilizar para o processo da desobsessão.
A terapia espírita conhecida como desobsessão, por sua complexidade e abrangência, requer uma interacção eficaz de todas as actividades e procedimentos de que se constitui para chegar aos seus objectivos.
Um Centro Espírita, para se habilitar a levá-la a bom termo terá, em primeiro lugar, que dispor de equipes (em todos os sectores) preparadas ncom valores morais de alto contorno, qualificadas, experientes e perfeitamente sincronizadas, pela inspiração com os Mentores espirituais.
   As duas vertentes de que se constitui o processo, o trabalho directo de encarnados para encarnados e o das reuniões mediúnicas, têm que ser conduzidas por quem de direito, respeitando-se a competência dos Dirigentes Espirituais para gerir a programação dos atendimentos mediúnicos e a outorga conferida por eles aos homens no que concerne a administração da ajuda a ser oferecida aos enfermos encarnados que batem às portas da Casa Espírita procurando alívio para suas aflições.
   Os encarnados, tem que estar em consonância com as reuniões mediúnicas, da programação espiritual, porque pode dar-se um choque de competência e o trabalho perde a qualidade, restringe-se por outro lado, não se podem formalizar para os sofredores propostas de cura e de comprometimento em relação à transformação ínterior, estariam a adoptar atitude de inconsciência e mentir,a que traria como conseqüência , as peregrinações à casa espirita.com frequência espiritos de desonestos e preguiçosos do ponto de vista espiritual, alterando para pior o seu padrão vibratório e prejudicando o trabalho terapêutico que nela se realiza.
    Nas reuniões mediúnicas de carácter desobsessivo, interrompe-se temporariamente o curso das influências obsessivas desencadeadas pelos Espíritos vingadores e vampiros sobre os receptores encarnados, ensejando que estes se renovem pela diluição das fixações mentais ,responsáveis pelas obsessões.
  Nesse intercâmbio, uns e outros se beneficiam, os desencarnados através das terapias a eles dispensadas nessas reuniões especializadas, e os encarnados mediante o alívio que experimentam facultando-lhes reequilibrar suas vidas e aproveitar as oportunidades que a Casa Espírita mantém a benefício deles.
 

continua

 Muita paz
Victor Passos
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: Victor Passos em 10 de Setembro de 2007, 17:06
continuação

   A terapia espírita conhecida como desobsessão, por sua complexidade e abrangência, requer uma interacção eficaz de todas as actividades e procedimentos de que se constitui para conseguir os seus objectivos.
 Por isso é de muito importância toda a entrega ,sentido de responsabilidade, respeito pelas normas de assiduidade, e acima de tudo de higienização pessoal e ambiental, porque só dessa forma o trabalho será benefico para ambas as partes.
  A terapias serão sempre pela doutrinação, fluidoterapia,pelo passe e água fluidificada e pelo estudo e esclarecimento, porque é necessário alimentar as almas para elas , não se escamotearem de seus deveres.
  Muita paz
Victor Passos
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: Nat em 10 de Setembro de 2007, 17:20
Oi, Veluca, eu entendo isso..

O que eu gostaria de saber é se  essas mudanças de técnica interferem em alguma coisa. Eu, sinceramente, sou muito desconfiada, então, quando começa a aparecer muito ritual, eu já fico achando que tem mais vaidade, misticismo, ilusão, influência de espíritos brincalhões do que trabalho sério mesmo... Mas como disse a Cláudia, o trabalho não é só desse lado... A espiritualidade sempre ajuda. Vamos confiar!
Sei que não existe um receita de bolo para esse tipo de tratamento, mas a minha dúvida era se alguma técnica  é mais compatível com a doutrina... Mas entendi que a forma é o que menos importa!
O principal mesmo é a reforma íntima.

Então, não importa se o obsediado escuta o obsessor ou não, se o tratamento é feito no centro ou a distância... Tudo isso é válido desde que feito com responsabilidade, organização, amor e conhecimento. O tratamento consiste em água fluidificada, passe e a doutrinação, não importando a ordem dos fatores e se isso tudo vem com uns rituaisinhos... É isso??      ;)
Beijinhos
Natália
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: SB em 10 de Setembro de 2007, 18:11
Olá Natalia, gosto sempre das tuas pertinentes e excelentes questões. ;)

Claudia e veluca, achei muito oportuno as vossas explicações. :)
Claudia, é muito bom ter essa visão a cerca do obsediado, meio caminho andado para a elevação. ;)

Depois da explicação do Vitor queria acrescentar umas coisitas, tão simples e tão relevantes.

É claro que na obsessão e desobsessão são assuntos muito complexos, e com imenso sempre por dizer, todavia, aqui e em relação á pergunta da Natalia, sim e sem duvida que a técnica básica do tratamento da obsessão fundamenta-se na doutrinação dos Espíritos envolvidos, encarnados e desencarnados.

Allan Kardec afirma que a pessoa obsediada precisa trabalhar para seu melhoramento moral e, diz textualmente, que a cura de quase todos os casos de obsessão têm solução através desse esforço.

Portanto, a equipa de um centro que se ocupe na desobsessão deverá ajudá-la nesse procedimento de auto-melhoramento.

Seria bom dizer aqui que a maioria dos tratamentos de desobsessão se dá nas salas das palestras. Pois basta que todos os presentes sejam submetidos às orientações vindas por meio das palestras que se encarrega nesse desempenho o despertar de um novo homem cristão, sábio, bom e justo. 

Nos casos de obsessão grave, que envolvam processos em degeneração, subjugação ou fascinação, será fundamental que o obssediado tenha ou obtenha esclarecimento pelo Estudo da Codificação Espirita, semanal no Centro Espirita.

Se e só em situações em que a pessoa adoece estando sem condições de agir pela sua vontade ou tomar decisões a respeito do seu comportamento. É nesse ponto que deverá entrar a orientação moral da Doutrina Espírita, administrada por pessoa(s) convenientemente preparada(s) do Centro Espirita.

Beijinhos para a meninas um abraço para o menino  :)
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: Victor Passos em 10 de Setembro de 2007, 19:35
Ola Amiga Susana
Muita Paz


       Quero dizer que afirmo e assino tudo que a amiga disse.
        Realmente é dessa forma que se faz um trabalho equilibrado e correcto.


muita paz

Victor passos
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: Nat em 10 de Setembro de 2007, 22:26
Obrigada a todos! Bom contar com vocês!!  :-*
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: ClaudiaC. em 10 de Setembro de 2007, 23:00
Olá amigos

Gostei e concordo com tudo o que foi dito.

Victor coloquei esta citação, pois gostaria, se possível, compreender melhor como se dá esta interrupção temporária. Esta interrupção dura o momento do atendimento?
    Nas reuniões mediúnicas de carácter desobsessivo, interrompe-se temporariamente o curso das influências obsessivas desencadeadas pelos Espíritos vingadores e vampiros sobre os receptores encarnados, ensejando que estes se renovem pela diluição das fixações mentais ,responsáveis pelas obsessões.
 


Bjs
Claudia
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: crisar em 10 de Setembro de 2007, 23:01
Olá amigos,

Este é um tema que considero importante e que está sempre na "ordem do dia" devido ás inumeras situações que aparecem.

Li com atenção todas as mensagens e a propósito deste parágrafo que a Susana escreveu:
"Nos casos de obsessão grave, que envolvam processos em degeneração, subjugação ou fascinação, será fundamental que o obssediado tenha ou obtenha esclarecimento pelo Estudo da Codificação Espirita, semanal no Centro Espirita.", lembrei-me de um caso recente de uma pessoa conhecida, que gostaria de relatar.

Trata-se de um rapaz, de 20 e poucos anos, cuja mãe é Espirita, pelo que está integrado no meio. A nivel espiritual começou a ter disturbios por volta dos 18 anos. A situação agravou-se e hoje o seu caso é considerado como um caso de subjugação. Deixou de poder fazer a sua vida normal, deixou de estudar, e mesmo a nivel fisico começou a ter problemas graves, nomeadamente de locomoção. Está a ser acompanhado por uma psiquiatra espirita e está a fazer um tratamento de desobsessão à distancia. A mãe não o consegue levar a um centro espirita com facilidade porque ele não quer ir, ou só quer ir de vez em quando e normalmente provoca disturbios. Com o tempo penso que poderá frequentar e obter esclarecimento pelo Estudo da Codificação Espirita, mas por enquanto não tem sido possivel.

Um abraço amigo
Crisar
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: SB em 11 de Setembro de 2007, 10:25
Olá Crisar,

Pelo que relatas embora pela subjugação, esta sem duvida enquadrado no segundo e ultimo paragrafo que mencionei.

"Se e só em situações em que a pessoa adoece estando sem condições de agir pela sua vontade ou tomar decisões a respeito do seu comportamento. É nesse ponto que deverá entrar a orientação moral da Doutrina Espírita, administrada por pessoa(s) convenientemente preparada(s) do Centro Espirita."

Em duvida alguma, se encontra em obsessão grave e sem condições de agir pela sua vontade.

Cada caso, tem que ser visto individualmente, e pelo que contas está no melhor dos caminhos.

Falamos de técnicas, nao de nenhum caso especifico. Em casos isolados, pela sua diversidade e complexidade é inerente á mesma complexidade e variedade hipoteses de tratamento, que venham a reforçar e a ajudar neste caso o doente.

Da mesma forma que uma dor de cabeça. É simples uma dor de cabeça, mas tb sabemos que uma dor de cabeça pode ser imensamente doloroso alem da sua intensidade pela sua demora, por vezes. Uma dor de cabeça pode nao ter qq tipo de implicação e tomamos um analgesico e esta resolvido. E pode acontecer ainda persistir e ter origem... necessitar por isso, de um bom diagnostico, que poderá ocorrer de imensos tipos de doenças fisicas, desde á menos complicada renite alergica, ao mais complicado tumor...só um exemplo, caricato talvez, mas espero que entendas.

Tudo em si, tem que ser analisado individualmente e com as suas derivações e ilações.


Beijinho
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: aruanda em 11 de Setembro de 2007, 11:45
Olá, sendo este um tema com "pano para mangas" (desculpem a expressão :D), pensei ir buscar um artigo que tinha guardao há uns tempos que achei valer a pena colocar aqui.
É um pouco longo mas penso que aborda de uma forma coerente este tema .

Espero que gostem e, pelo menos ficamos com matéria para continuar o diálogo mas agora com bases estruturadas.

(0 texto não é meu, apenas não me lembro como o consegui)

Abraços


Olga
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: SB em 11 de Setembro de 2007, 12:10
Como já passamos do meandro das técnicas, para todo o estudo e desenrolar de obsessão e desobsessão, relembro aqui um texto colocado pelo amigo Woller não tao elaborado como o da Aruanda, que é excelente, mas tb muito bom.

http://www.forumespirita.net/fe/index.php?topic=348.0




Título: Re: Desobsessão
Enviado por: Nat em 11 de Setembro de 2007, 17:10
Obrigada, Aruanda e Susana pelos textos...

Vou deixar aqui uma parte, que achei super imporante, do texto que a Aruanda nos enviou...

" XI – PROFILAXIA ( da obsessão)
Podemos aceitar a hipótese da profilaxia da obsessão, quando nos propomos a realizações sérias, a nível de grandes transformações internas, visando o crescimento e o aperfeiçoamento moral, estabelecendo uma vida de serenidade, seriedade e humildade em busca da paz. Não podemos esquecer que teremos paz em função da quitação dos nossos débitos com a nossa consciência.
Ressaltamos, ainda, que todos os processos de iniciação devem ser precedidos dos postulados de Jesus e dos preceitos da Doutrina Espírita.
Lembremos também dos ensinamentos de Hahnemann (Loucura Sob Novo Prisma – Adolfo Bezerra de Menezes, 2ª ed., pg. 152, FEESP) quando nos afirma que “Esse planeta tem uma atmosfera, que tanto mais se eleva e se difunde no espaço, quanto maior for a esfera moral de cada um, constituindo assim planetas de primeira, segunda e terceira grandeza. Trabalhe cada um por elevar a atmosfera que o envolve, e breve, muito breve, as revelações do mundo dos espíritos elevados virão dissipar as trevas que ainda envolvem a Terra.”
Em relação à nossa conduta, André Luis (No Mundo Maior, Francisco C. Xavier, 9ª ed., pg. 49 e 59) nos diz que “O género de vida de cada um, no invólucro carnal, determina a densidade do organismo perispíritico após a perda do corpo denso. Ora, o cérebro é o instrumento que traduz a mente, manancial de nossos pensamentos. Através dele, pois, unimo-nos à luz ou à treva, ao bem ou ao mal. O cérebro é o órgão sagrado da manifestação da mente, em trânsito da animalidade primitiva para a espiritualidade humana.”
André Luis também (Nos Domínios da Mediunidade - Francisco C. Xavier, 17ª ed., pg. 48) nos ensina que “Pensamentos de crueldade, revolta, tristeza, amor, compreensão, esperança ou alegria, teriam natureza diferenciada com características e pesos próprios, adensando a alma ou subtilizando-a, além de lhe definirem as qualidades magnéticas.”

 :-*
Natália
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: ClaudiaC. em 11 de Setembro de 2007, 20:31
Bom dia

Olga baixei o texto indicado e vou ler com calma.

Susana quanto ao texto do Woller queria só fazer um comentário:

"O que é Obsessão?

A Obsessão é o domínio que alguns Espíritos adquirem sobre outros, quer encarnados ou desencarnados, provocando-lhes desequilíbrios psíquicos, emocionais e físicos É uma espécie de constrangimento moral de um indivíduo sobre outro. Pode ser de encarnado para encarnado, encarnado para desencarnado, desencarnado para encarnado e desencarnado para desencarnado. Essa influência negativa e irracional traz para as pessoas problemas diversos, o que as tornam enfermas da alma, necessitando de cuidados, como toda doença. Normalmente se faz tratamento das obsessões em centros espíritas kardecistas sérios. ..."

É por isso que não gosto muito do termo doença da alma, doença é sempre causada por um agente, vírus, bactéria... A obsessão não torna ninguém enferma da alma, a pessoa "enferma" da alma é que atrai a obsessão.

Para que ocorra a obsessão TEM que haver sintonia, se eu só penso coisas boas, só faço coisas boas, cultivo o hábito da prece e a alegria de viver, o espírito que deseja me obsediar pode ficar gritando do meu lado que eu não vou ouví-lo, não há sintonia. Por isso o termo "Vigiai", não é para vigiarmos os outros, mas nos vigiarmos, para que não estabeleça-mos sintonia com espíritos ainda pouco evoluídos.

Bjs
Claudia
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: SB em 11 de Setembro de 2007, 23:56
Muito bem claudia, concordo em pleno  ;)

Diz-me como pensas, dir-te-ei como és  ;)

Estou muito feliz, por ti, a serio  :D

Um beijinho
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: Victor Passos em 12 de Setembro de 2007, 08:52
Ola Amigos
Muita Paz

       Amiga Claudia vou tentar ajudar se servir para isso, na questão que me coloca...

Citar
Nas reuniões mediúnicas de carácter desobsessivo, interrompe-se temporariamente o curso das influências obsessivas desencadeadas pelos Espíritos vingadores e vampiros sobre os receptores encarnados, ensejando que estes se renovem pela diluição das fixações mentais ,responsáveis pelas obsessões.

   Amiga como sabe o processo de ajuda aos espiritos desencarnados e encarnados segue uma ordem de preceitos que começam pela disciplina quer no plano material e espiritual... Todos os irmãos com processo obsessivo são preparados fluidificamente, em ambos planos ,afim de que estes possam estar receptivos à Doutrina e ao esclarecimento, quem prepara esse processo como tudo são os amigos espirituais encarregados dessa tarefa, que os levam após preparo e que será essa interrupção que no minimo será a de poderem estar harmonizados para concorrerem à sua ajuda,é apenas temporal porque como sabe os espiritos não actuam nos nossos deveres....ou seja tal como no Centro Espirita procuramos harmonizar os necessitados com passe e água fluidificada e a Evangelização, nós não os vamos curar, porque não podemos tomar os seus deveres,digamos apenas damos a chaves para eles aproveitarem para fazer de si, ou seja usarem o seu livre-arbitrio.

   Durante o trabalho de desobsessão esses irmãos são libertos dos algozes, mas momentaneamente,após isso,eles começarão a trabalhar pelo seu livre-arbitrio.
   Porque como disse aí num post, só somos obsediados porque nos afinizamos...
Espero ter esclarecido...

     Muita Paz

Victor Passos
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: ClaudiaC. em 12 de Setembro de 2007, 16:34
Esclareceu sim Victor.

Muito obrigada amigo. ;D

Bjs
Claudia
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: Pedro Vieira em 19 de Setembro de 2007, 14:10
Natália,

As reuniões de atendimento espiritual têm realmente formatos diversos e, como alento, temos percebido que o Plano Espiritual se adequa ao método de trabalho do grupo encarnado, buscando dele retirar os melhores resultados. Vou comentar alguns pontos levantados por você.

- A experiência demonstra que a presença física da pessoa cujo nome é atendido não é necessária, SE os médiuns forem convenientemente treinados nesse movimento de "busca" em reuniões de desenvolvimento da mediunidade. Existem exercícios anímicos que auxiliam bastante nesse particular e tem rendido excelentes resultados em alguns grupos. Recomendo a leitura da obra: "Transe e Mediunidade", de Lamartine Palhano Jr. para o conhecimento desses exercícios.
- A chamada individual e nominal dos nomes a serem atendidos têm mostrado resultados melhores do que as comunicações espontâneas, principalmente porque a evocação indireta ajuda na formação do laço entre o Espírito e o médium. Entre os resultados positivos, citamos: melhor controle dos médiuns em relação à comunicação (se aliado ao item posterior) e possibilidade de retorno para que melhorem sua percepção mediúnica; melhor integração entre o serviço de atendimento fraterno da Casa Espírita e o de desobsessão; possibilidade de retorno de eventuais orientações espirituais às pessoas a serem atendidas.
- Os médiuns são melhor treinados e o trabalho tem apresentado melhores resultados se eles desconhecerem por completo o problema apresentado. Dá mais autenticidade à comunicação na imensa maioria dos casos. Essa precaução deve ser aliada ao item anterior.

Vale lembrar que um grupo que estuda unido, mantendo laços de verdadeira fraternidade e amizade, será sempre melhor e mais efetivo.

Para o estudo do assunto recomendo, nesta ordem:

- O Livro dos Médiuns, de Allan Kardec, Capítulo: "Da obsessão".
- O Céu e o Inferno, de Allan Kardec.
- Obsessão/desobsessão, de Suely Caldas Schubert.
- Diálogo com as sombras, de Hermínio Corrêa de Miranda.
- Desobsessão, de André Luiz/Chico Xavier/Waldo Vieira.

Quanto mais se conhecer de Espiritismo, melhor.

Por fim vale citar que o tratamento aos Espíritos atendidos deve ser sempre fraternal e respeitoso e as informações obtidas deles devem ser confidenciais para que o grupo seja confiável e os Espíritos sintam-se à vontade para falar.

Paz.
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: Gigii em 04 de Outubro de 2007, 17:18
   
   Porque como disse aí num post, só somos obsediados porque nos afinizamos...
Espero ter esclarecido...
     Muita Paz

Victor Passos

É verdade. Cá vai um relato na 1ª pessoa:

Um dia dei por mim ao lado do meu corpo (em estado de sono corporal e vigilia espiritual), e ao meu lado estavam 2 "simpáticos" companheiros, em espirito.
Um, reconheci-o pela voz ( era noite e o meu quarto estava escuro e não lhes vi o rosto), de outras vidas (apesar que não o conheço da vida presente, soube logo quem ele era), outro tive-lhe algum temor.
O "amigo" do passado estava colado a mim, tratando-me como sua, de uma forma obsessiva, fazendo-me exigências e cobrando algo do nosso passado. Enquanto isso, o "outro" dava-lhe ordens para que ele me ofendesse  (e outras coisas que a gente só mesmo "vendo para crer").
Fui respondendo com calma, sem medo, pois que em espirito somos bem mais fortes que imaginamos, e questionei-lhes (que insensata, meu deus ::)) "que mal lhes tinha feito".
Ora, nesse momento os "amigos" irritaram-se e toca de tentarem prender-me os membros (leia-se perispirituais, claro).
Fechei os olhos, fiz uma prece, mentalizei a figura de Jesus, de imediato acordei.

Essa experiencia no momento em que foi, considero que foi um presente de Deus, pois fiquei logo a saber de onde vinham certos pensamentos, certas atitudes que eu tinha que eu não entendia.
Mas, descobri também a causa daqueles "amigos" sempre tão próximos. Eu tinha agido mal...
E ainda me sintonizava nos mesmos pensamentos daqueles infelizes.

Começamos então a dialogar, quer dizer, a monologar porque só eu é que falava,  :D, visto que não lhes escutava a resposta.
Dia após dia, antes das orações, consciente da presença deles, falava com eles. É dificil de acreditar que por pedir desculpa a alguém que ofendemos, de imediato nos perdoam e se afastam. Não. Era preciso muito mais. Então conversava propondo mudança de parte a parte, propondo que fizessemos um caminho juntos. Que nos unissemos num projecto comum.
Acho que ao fim de um ano, eles se cansaram de me ouvir "nos meus sermões" ;).

Ainda me visitam, claro, e estão sempre á espreita quando eu "baixo a guarda" e lá tenho certos pensamentos.
Mas somos nós que o permitimos. Nós temos certos desejos que a eles não conseguimos ocultar. Mesmo quando achamos que já estamos no bom caminho, há sempre algo latente que ainda não superamos, e aqueles que bem nos conhecem (companheiros do passado) estão sempre á espreita da oportunidade para, ou nos auxiliar, ou para nos desviar do programa.
E a culpa nunca é deles. Isso é garantido.

Por tudo isso, o processo de desobsessão deveria ser revisto.Quem deveria ser doutrinado não era o espirito obsessor...mas sim nós que lhes acolhemos as sugestões.
Até porque nós somos espiritos e amanhã desencarnamos e, se nada aprendemos,  lá vamos obsidiar outros...não é?

Abraços
Gi
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: Victor Passos em 04 de Outubro de 2007, 17:28
Ola Regina
Muita paz

              Aí temos uma prova mais do que concreta , pratica de que o Codificador percebeu  bem os relatos dos Amigos Espirituais.
            Excelente exemplo amiga Regina
             Muito grato por dividir connosco esse momento,sabe parece que estava a sentir tudo isso , aqui junto ao computador...
             Verdade amiga.


              Muita paz

  VICTOR PASSOS
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: Gigii em 04 de Outubro de 2007, 17:35
             Muito grato por dividir connosco esse momento,sabe parece que estava a sentir tudo isso , aqui junto ao computador...
             Verdade amiga.
              Muita paz

  VICTOR PASSOS

Victor...eu é que agradeço a oportunidade de poder partilhar convosco dessas pequenas experiencias.

Um grande abraço
Gi
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: Det's me!... em 04 de Outubro de 2007, 17:59
ois,

sempre que se fala de obsessão e desobsessao, lembro-me sempre de 2 episodios:

1º Uma palestra ke tenho algures de Divaldo Franco, e ke tive ate oportunidade de assistir num seminario dele.

nela divaldo conta a historia de um obsessor que tinha e que o acompanhou por dezenas de anos.
chegou mesmo a ser agredido na rua por alguem que o confundiu com outra pessoa e lhe pediu depois desculpa..... havia sido induzido pelo obsessor de divaldo a agredi-lo.

ate ke um dia..... à mansao do caminho chegou uma criança, desfigurada, com labio leporino e outras limitaçoes fisicas. divaldo que estava habituado desde sempre a tratar dos mais desfavorecidos, tratou dela como havia tratado todas as outras crianças carenciadas.

o obsessor mostrou-se a ele, e de forma comovida, disse-lhe que ia abandonar os seus actos.... a criança que ele estava a tratar, era sua neta.....

nao sabemos o que temos atras de nós em nossas existencias.... importa é estarmos atentos e mostrarmos minuto a minuto que somos melhores do ke fomos no passado muitas vezes extremamente confrangedor para nós.

na obra de fcxavier - pelo espirito andre luiz, de nome "libertaçao", tem uma historia semelhante com um "obsessor" de nome saldanha.

a outra ke me lembro é a 2ª epistola de paulo de tarso aos corinthios.

nela paulo, nos items 7 a 10 nos diz o seguinte:

"
7 E, para que me não exaltasse demais pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para me esbofetear, a fim de que eu não me exalte demais;

8 acerca do qual três vezes roguei ao Senhor que o afastasse de mim;

9 e ele me disse: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. Por isso, de boa vontade antes me gloriarei nas minhas fraquezas, a fim de que repouse sobre mim o poder de Cristo.

10 Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo.
Porque quando estou fraco, então é que sou forte."


é esse espinho na carne que nas mais das vezes é nosso alerta para a correcção ou incorrecção dos nossos actos.... mas o mais importante de tudo é: A TRANSFORMAÇÃO INTERIOR......... a nossa.... como é óbvio..... sem ela nada feito...

e tal como paulo disse na sua epistola, e a regina tb mencionou, quando se baixa a guarda.........

abraceijos :-*
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: Blue soft em 08 de Maio de 2009, 02:41
           A reunião mediúnica depende da destinação de cada Casa Espírita o mesmo caso ocorre com cada aspecto de um Centro Espírita.
           Tenho aprendido cada vez mais isso, que cada Casa é um caso.
           Em post sobre reunião de desobsessão, o amigo Moises, fez relatos de suas experiências em reunião mediúnica e como se comportam os médiuns dentro delas na psicofonização(incorporação para alguns).
           Espero ter ajudado um pouco.
                Abraços, Blue soft.
Título: Desobsessão
Enviado por: SandraFortes em 12 de Agosto de 2009, 17:38
Olá pessoal, está é a primeira vez que participo de um forum espírita. Frequento e trabalho em uma Fraternidade Espírita em Massachusetts e gostaria de trocar experiencias sobre técnicas de passes na reunião mediúnica. Se alguém puder me mandar algum relato ou dica de material para estudo eu agradeço de coração.
Um abraço a todos.
Sandra
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: Mourarego em 12 de Agosto de 2009, 18:03
Sandra,
por mais que queiram impingir à doutrina oq ue ela não disse, vale o aviso:
Todas as técnicas de passes são criações do homem , logo, não têm consistência doutrinária alguma.
O passe, nada mais é do que a magnetização assistida, porque nele entram em contato duas energias, a do magnetizador e sua vontade pelo bem, e a dos espíritos que a sutilizam.
Apenas isso.
Abraços,
Moura
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: alebresolin em 12 de Agosto de 2009, 18:30
Até onde sei não se pode comentar aos 4 ventos o q se passa nas reuniões mediúnicas.
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: Victor Passos em 12 de Agosto de 2009, 18:43
Ola Amiga Sandra
Muita paz e harmonia

   Claro que terei todo o gosto de lhe enviar material que necessitar, porque existe companheiros que parecem que guardam a informção nas gavetas e esquecem de compartilhar...que problema tem de explicar o funcionamento de uma reunião, de como se deve poroicessar o Passe , se todos os centros espiritas o utilizam...
Sinceramente meus amigos ...Estamos aqui para compartilhar ou tijolar...Amiga fivca aqui meu email; victorpassos18@gmail.com, envie para la o seu email enviarei todo o material que necessitar para estudos ...

beijo em sua alma...
muita paz Amiga...sinceramente ou va http://www.entendimentoespirita.com/ (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5lbnRlbmRpbWVudG9lc3Bpcml0YS5jb20v)  tem la o que procura...


Victor Passos
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: Atlante em 12 de Agosto de 2009, 18:45
Olá Sandra

Existe um livro do Edgard Harmond, Passes e Radiações, que te aconselho.
Sinceramente não faço a minima ideia como o poderás adquirir. O meu foi um daqueles vários que foram emprestados e esqueceu o caminho de volta.
Sei que Jacob de Melo também tem bom trabalho sobre o passe mas não te sei referir a obra, poderá ser que algum companheiro possa ajudar nisso.
Um outro documento que me lembra de ter lido, de que gostei muito, foi um trabalho da Federação Espirita Pernambucana, Tipos de Passe que também te aconselharia, mas não tenho também.

Um abraço

Atlante
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: Victor Passos em 12 de Agosto de 2009, 18:48
Ola Sandra i
Muita paz


Inclusive tenho alguns livros que poderão ser uteis claro que em PDF
E Penso que o Amigo Atlante falou num que tenho...mas também tenho outros...


Estou às suas ordens para ajudar no que necessitar

Victor Passos
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: SandraFortes em 12 de Agosto de 2009, 18:53
Olá Victor, obrigada pelo apoio.
É uma pena que ainda exista tanto misticismo com relação a mediunidade, mas graças a Deus existem pessoas como você que teve a caridade de compartilhar comigo os teus conhecimentos sobre o assunto. Não tenho a menor intenção de invadir a privacidade das reuniões mediúnicas nem de desrespeitar o que cada um acredita, te agradeço pela ajuda.
E agradeço a todos que puderem me ajudar na minha busca por orientação.
Muita paz.
Sandra
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: hcancela em 12 de Agosto de 2009, 18:59
Olá Sandra

Beleza como vai :D

Deixo-lhe o livro Edgar Harmond(Passes e radiações) em anexo e boa leitura :-*


Fique com a paz de DEUS e bons estudos.


SAUDAÇÕES FRATERNAS
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: Atlante em 12 de Agosto de 2009, 19:06
Eiiiii

Começo a gostar de estar aqui.

Uma coisa são as diferenças de ideia ou opinião, outra bem diferente é a manifestação de solidariedade e de fraternidade que a nossa condição de Espíritas nos deve impor.

Bem haja a todos

Atlante
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: SandraFortes em 12 de Agosto de 2009, 19:08
Olá hcancela,
Poxa, que bacana receber respostas positivas. Muito obrigada mesmo.
Vou ler o anexo que me mandou e com certeza aprender um pouco mais.
Muita luz a todos vocês.
Sandra
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: Mourarego em 12 de Agosto de 2009, 19:28
Amiga Sandra,
o caminho mais seguro é o de estudar o Livro dos Médiuns.
Qualquer resposta ou opinião que seja dada aqui não passará disso.
como disse antes, e não fui eu quem inventou isso, sobre se ter ou não mediunidade disso ou daquilo, encarnado não há aquele que o possa dizer.
Isso é o que o Espiritismo diz na obra ciutada.
Agora para que se saiba se se tem e qual delas, o caminho são as tentativas.

Quanto asos passes, um dos primeiros a comentar sobre a obra do Edgard Armond, fui eu e isso há alguns anos atrás, pois recebi o livro de um amigo da editora, com fazem outros companheiros.
Ali estão as impressões de um ex presidente da FEESP, porém ele não faz doutrina. Por isso o meio mais seguro e aprovado pelos Espíritos é a obra de Kardec. que fala não em passes, que surgiram após ele e nas casas espíritas, o codificador fala em magnetismo e ele conhece bem o tema já que o estudou por mais de 25 anos.
Abraços,
Moura
Abraços,
Moura
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: SandraFortes em 12 de Agosto de 2009, 21:05
Caros novos amigos,
Não quero de maneira alguma desencadear polêmica ou desentendimentos. Apenas pedi auxílio e tenho sede de aprender. Já obtive algumas dicas de material e vou procurar tirar proveito das informações, sempre passando pelo crivo da razão, como nos aconselha AK.
Podemos encerrar essa sessão, pois cada um tem a sua verdade e os "melindres"
acabam por nos comprometer a harmonia sem percebermos.
No limite da minha ignorância não concordo com o amigo Moura, mas respeito sua opinião e experiência.
Agradeço mais uma vez a todos que responderam, de uma forma ou de outra. Obrigada pela atenção.
Um abraço fraterno a todos.
Sandra
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: Blue soft em 12 de Agosto de 2009, 22:57
        Olá Sandra,
sei o quanto é difícil o começo dentro das reuniões mediúnicas,
nossas expectativas, nossas inseguraças e tudo mais.
        Bem, eu li todos os livros do Projeto Manoel Philomeno de Miranda,
mas o que fala sobre as reuniões chama-se Qualidade na Prática
Mediúnica
e tem um  capítulo sobre passes nas reuniões. Diretrizes
de Seurança é um bom livro do Divaldo Franco e do Raul Teixeira.
E do mesmo Projeto tem Terapia pelos Passes.
        Acho que alguns livros te ajudariam muito, falam sobre Reuniões
Mediúnicas, como dona Suely Caldas Shubet, Obsessão Desobsessão,
o Desobsessão, André Luiz e outros muitos que exemplificam e
mostram como são as reuniões deles, não digo para você que as suas e a sua
maneira deva mudar só por ler um livro, mas acho que ajudam a termos menos
inseguranças.
         Espero que ajude um pouco.

                Abraços fraternos,

                         Blue Soft
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: Mourarego em 12 de Agosto de 2009, 23:13
Sandra, amiga,
Não há melindres entre nós, apenas divergências e poucas, que as retiramos a custa de debates.
Só isso. Não se preocupe.
Abraços,
Moura

Caros novos amigos,
Não quero de maneira alguma desencadear polêmica ou desentendimentos. Apenas pedi auxílio e tenho sede de aprender. Já obtive algumas dicas de material e vou procurar tirar proveito das informações, sempre passando pelo crivo da razão, como nos aconselha AK.
Podemos encerrar essa sessão, pois cada um tem a sua verdade e os "melindres"
acabam por nos comprometer a harmonia sem percebermos.
No limite da minha ignorância não concordo com o amigo Moura, mas respeito sua opinião e experiência.
Agradeço mais uma vez a todos que responderam, de uma forma ou de outra. Obrigada pela atenção.
Um abraço fraterno a todos.
Sandra
Título: Re: Desobsessão
Enviado por: Victor Passos em 13 de Agosto de 2009, 12:23
OLa Amiga Sandra
Muita paz

   Já enviei por email o que me pediu, e estarei sempre às ordens para o que necessitar, se não souber para ajudar , procurarei companheiros mais explicitos para o fazer...
   Atlante disseste uma verdade trata-se de solidariedade ,fraternidade, aqui nem se está a discutir Dourina , é um pedido...no entanto o nosso companheiro Mourarego também deu uma enorme solução para ler o Livro dos mediuns...e reforço , mesmo a Codificação Espirita de Allan kardec, porém existem enumeros estudos que podem ser lidos e aprimorar nossos conhecimentos sem lesar a Filosofia...E no fundo temos de acabar com radicalismo e ser abertos aos valores de cada um...
   Querida Sandra ,não se preocupe com estas nuances de amizade e aprendizado, um Forum tem disto, mas no fundo aquele que é Espirita respeita sempre...Todos somos uma multidão de individualidades, e por isso somos amigos também...
É desta forma que tenho aprendido...Com os erros... estudo...e compartilha com os companheiros...

Muita paz e harmonia
 Nota; Cancela grata pela compartilha por acso afinal não tinha esse livro tinha outro,que também enviei para a nossa Amiga estudar..

    Abração a todos
VICTOR PASSOS


Título: Re: Desobsessão
Enviado por: Mourarego em 13 de Agosto de 2009, 16:46
Suas ponderações lógicas, amigo Victor, sempre são mais elucidativas que as minhas, obrigado!
Abraços,
Moura