Forum Espirita

GERAL => O que é o espiritismo => Comunicabilidade dos Espíritos => Tópico iniciado por: SB em 02 de Dezembro de 2006, 22:49

Título: Desenvolvimento mediunico
Enviado por: SB em 02 de Dezembro de 2006, 22:49
Allan Kardec, em O Livro dos Mediuns, Cap XVII, “ Da Formação dos Mediuns”, esclarece que nesse capítulo se refere apenas ao desenvolvimento do mediuns escreventes, contudo, deve se retirar do Cap mencionado, as instruções que servem como normas gerais de desenvolvimento ao estudo mediunico espirita-cristrão.

Procuremos aquelas orientações nitidamente espiritas, por serem esclarecedoras e seguras, a fim de que o seu desenvolvimento se efectue normal e equilibradamente e, ainda, que o medium o faça com conhecimento de causa, para evitar os percalços e os desenganos.

A pessoa que se apresenta como candidata a medium, deve, antes de tudo verificar se possui a faculdade, através de indicios que poderão ser caracterizados como sintomas de mediunidade. Todavia, é importante saber que estes sinais nao são uniformes e padronizados, mas se apresentam em multiplas maneiras e, por eles simplesmente, não se pode diagnosticar a existência da faculdade com certeza absoluta. Não se pode com eles afirmar “a priori” que alguém possui este ou aquele tipo de faculdade. Só a exprimentação perseverante, sensata e desprovida de condicionamentos, poderá confirmar ou não o desenvolvimento de uma faculdade.
Se a faculdade for identificada, o cadidato a medium deverá recorrer a meios seguros, em locais que lhe inspiram segurança e certeza da real prática mediunica espirita, pois uma faculdade em vias de desenvolvimento requer boa orientação, porque mal orientada é canal de pertubação.
“O desejo natural de todo o iniciado a medium é o de poder confabular com os espiritos das pessoas que lhe são caras; deve, porém moderar as sua imparcialidade, porquanto a comunicação com determinado Espirito apresenta muitas vezes dificuldades materiais que o tornam impossivel ao principiante.” (Obstaculos da propria organização mediunica em desabrochamento e das condições espirituais da entidade) Dai o não aconselhamento da evocação ostensiva de certos espiritos, deixando à Sabedoria Divina agir através dos Orientadores Espirituais do desenvolvimento da facudade  do medium.
As condições mais importantes que devem ser observadas no desenvolvimento de uma faculdade mediunica, são: “ a calma e o recolhimento, juntos ao desejo ardente e á firme vontade de conseguirem o intuito. Por vontade, não entendemos aqui uma vontade efemera, que age com intermitencias e que outras preocupações interrompam a cada momento, mas uma vontade séria, perseverante, continua, sem impaciencia, sem febritação. A solidão, o silêncio e o afastamento de tudo o que possa ser causa de distracção, favorecem o recolhimento” (concentração). O exercicio com regularidade, assíduo e serio é fundamental.

(continua)
Título: Re: Desenvolvimento mediunico
Enviado por: SB em 02 de Dezembro de 2006, 22:50
“No medium aprendiz, a fé não é a condição rigorosa, sem duvida lhe secunda os esforços, mas não é indispensavel; a pureza de intenção, o desejo e a boa vontade bastam. Têm-se visto pessoas inteiramente incredulas ficarem espantadas de escrever a seu mau grado, enquanto que crentes sinceros não o conseguem, o que prova que esta faculdade se prende a uma disposição orgânica.”
“ A primeira condição é colocar-se o medium, com fé sincera, sob protecção de Deus e solicitar a assistência de seu anjo da guarda que é sempre bom...A segunda condição, é aplicar-se, com meticuloso cuidado, a reconhecer, por todos os indicios que a experiencia faculta, de que natureza são os espiritos que se comunicam e dos quais manda a prudência sempre se desconfi. Se forem suspeitos esses indicio, dirigir fervoroso apelo ao seu anjo dea guarda e repelir, com todas as forças, o mau espirito, provando-lhe que não conseguirá enganar...por isso é que indispensavel se faz o estudo prévio de teoria, todo aquele que queira evitar os incovenientes peculiares à experiencia.”
“ Se é importante não cair o medium, sem o querer, na dependencia dos maus espiritos, ainda mais importante é que nao caia por expontanea vontade. Preciso, pois, se torna que imoderado desejo de ser medium nao o leve a considerar indiferente dirigir-se ao primeiro que apareça, salvo para mais tarde de livrar dele, caso convenha, por isso que ninguém pedirá impunemente, seja para o que for a assistência de um mau espirito, o qual pode fazer que o imprudente lhe pague caro os serviços”.
O medium mesmo com capacidade desenvolvida, jamais poderá “crer-se dispensado de qualquer instrução mais, porquanto, apenas terá vencido uma resistência material. Do ponto a que chegou é que começam as verdadeiras dificuldades, é que ele mais do que nunca precisa dos conselhos da prudência e da experiencia, senão quizer cair nas mil armadilhas que lhe vão ser preparadas.
Se pretender voar muito cedo com as suas proprias asas, não tardará em ser vitima de espiritos mentirosos, que não se descuidarão de lhe explorar a presunção.”

(continua)
Título: Re: Desenvolvimento mediunico
Enviado por: SB em 02 de Dezembro de 2006, 22:53
“Uma vez desenvolvida a faculdade, é essencial que o medium não abuse dela...Devem lembrar-se de que ela lhes foi dada para o bem e nao para satisfação de vã curiosidade. Convém, portanto que só se utilizem dela nas ocasiões oportunas e não a todo o momento. Não lhes estando os espiritos ao dispor a evitarem esse mal, adoptem os sistema de so trabalharem em dias e horas determinadas, porque assim se entregarão ao trabalho em condições de maior recolhimento e os espiritos que os queiram auxiliarem, estando prevenidos, se disporão a prestar auxilio.”

Informação de o Livro dos Mediuns, 2ª parte, Cap. XVII; André Luiz, psicografia de Francisco Candido Xavier, Missionários da Luz, Cap II; Roque Jacinto, Desenvolvimento mediunico, Cap. VII.


Paralelamente ao exercicio mediunico, deve o medium espirita realizar o culto do evangelho no lar, dedicar-se ao culto da assistência ao próximo, esforçar-se pela sua reforma intima, desenvolver o hábito de frequentar e integrar-se nas actividades do centro espirita onde poderá aplicar-se ao estudo colectivo dos Livros Doutrinarios.




Acima esta descrito um simples resumo mas um assunto de muita discussão e de muito estudo, deixo algumas sugestões de estudo de que beneficiaram para se envolverem num estudo mais completo, através das obras basicas de Allan Kardec.

- Como diagnosticar a mediunidade
   Livro dos Mediuns nº 200 e 205
   Obras Postumas 1ª Parte, nº 33

- Processos de desenvolvimento
   Livro do Mediuns nºs 31, 202, 207 e 208

- Relações Fluidicas entre o Medium e o Espirito Comunicante
   Livro do Mediuns nº 203
   Obras Postumas 1ª Parte, nºs 34, 35 e 36

- Condições do Candidato ao desenvolvimento
  Livros dos Mediuns nºs 209 e 211 e capitulos XXXI nºs XIII, XIV e XV

- Dificuldades encontradas pelos mediuns iniciantes
   Livro do Mediuns nºs 211 e 212
   Livro dos Espiritos nºs 461, 466 a 449

- Primeiro indicio da disposição para escrever e as primieras comunicações
   Livros dos Mediuns nº 210

- Uso da Faculdade mediunica
   Livro dos Mediuns nºs 216 e 217



Mta paz
Título: Re: Desenvolvimento mediunico
Enviado por: Mourarego em 04 de Dezembro de 2006, 18:27
Parabéns pelo rol de temas Susana.
Poucas vezes vi um tão completo e dentro dos ditames doutrinários. mais das vezes encontramos as vontades interiores e os gostos de quem escreve acostados na missiva, tornando-a inadequada ao estudante do Espiritismo.
Citar somente o constante nas obras codificadas e certeza de acerto e apuro no estudo. Mesmo com a citação a Obras Póstumas, que se enfilera como uma obra produto de compilação de Amelie Boudet, após a morte de Allan Kardec e em se sabendo que alguns dos temas ali expostos não estavam ainda pacificados pelo CUEE, mostra a amiga a inteligência de sempre, em apontar na supra citada obra o que, em tema de doutrina, em livro próprio, o codificador pontua afirmativamente.
Abração,
Moura
Título: Re: Desenvolvimento mediunico
Enviado por: Mourarego em 05 de Dezembro de 2006, 20:38
Amigos queridos,

Estive a pensar e me achei a ver que geralmente cometo um engando terrível, engano este que é também cometido por uma infinidade de Espíritas, que igual a mim não se ligam quando falam o que já se tornou um chavão: o Desenvolvimento Mediúinico.
Se tomarmos ao pé da letra, veremos que cometemos mesmo este erro, o afirmarmos que se possa desenvolver qualquer das qualidades que já se as tenha ostensivas.
Vejam bem, médium é aquele que comete acções mediíunicas constante e comprovadamente. Esta a definição do codificador, após  começar a nota a dizer médium todos o são de alguma forma. Ora isso não alude senão àquele que trabalhe comprovadamente na seara mediúnica.
A grande maioria de médiuns espalhados por todas as crenças, não o sabem ser, sendo classificados como médiuns porque de alguma forma sentem o mundo espiritual.
Sendo assim, aqueles que tenham um trabalho corriqueiro, comprovadamente mediúinico, não necesitam de Desenvolver qualidade mediúnica alguma, pois a qualidade já lhes veio por inteira, afinada, conclusa. Terão sim e sempre, de se educar, e esse é outro matiz e a ele Kardec nos chama a todos, diante da obra O Livro dos Médiuns - Manual dos Médiuns E Dos Evocadores -
Dessarte, tendo então por médiuns somente os que trabalham assiduamente com a mediunidade, aqueles que não tenham qualidade alguma em formato ostensivo, esses devem, pelo método único de tentativas, procurar, se o quiserem, torná-las ostensivizadas, somente neste entender é que se possa, e forçadamente, dizer de Desenvolvimento Mediúnico, porque mesmo em gérmen, a qualidade ali já está por inteira, o que será ostensivizado é o método de afinização para o trabalho junto aos Espíritos em si, não a mediunidade prorpriamente dita.
Espero ter me feito entender.
Abraços,
Moura