Forum Espirita

GERAL => O que é o espiritismo => Comunicabilidade dos Espíritos => Tópico iniciado por: ronaldo_lima em 03 de Abril de 2009, 18:03

Título: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: ronaldo_lima em 03 de Abril de 2009, 18:03
A Paz de Jesus caros irmãos!

Gostei muito desse fórum, estava procurando algo assim para trocar idéias com outras pessoas sobre o tema. Essa é minha primeira mensagem.

Vou escrever um breve histórico sobre minha experiência na doutrina espírita, peço desculpas desde já caso me alongue.

Frequento regularmente há uns 6 meses um centro espírita. Toda semana participo com minha esposa de uma reunião de estudos do Livro dos Espíritos e outra reunião de desenvolvimento mediúnico, as reuniões de desenvolvimento eu ia mais por causa dela que é médium de psicofonia. Eu nunca tive nenhum "sintoma" de mediunidade aparente porém dois meses atrás conversando com o dirigente da reunião ele me disse que os amigos espirituais estavam dizendo que eu iria começar a psicografar. Ele me disse que isso poderia começar em 1 dia, 1 mês ou 1 ano, que cada um tem o desenvolvimento diferente. Pois bem, depois disso passei a sentar a mesa com lápis e papel na mão e após 3 reuniões começou a vir uma "força" e mexer meu braço involuntariamente. Na primeira vez traçou apenas alguns riscos. No decorrer das reuniões foi aumentando a quantidade de riscos e atividades com minha mão, atualmente o espírito amigo que está me auxiliando está utilizando praticamente a folha toda com os riscos e movimentos diversos com minha mão e dedos. Somente em duas ocasiões vieram algo em minha mente sobre o que escrever, uma vez veio a palavra “Amor” e mão escreveu de uma forma meio ilegível, e outra vez veio o desenho de um coração e a mão também desenhou um coração. Em todas as outras vezes não faço nem idéia do que está sendo traçado na folha.

Gosto bastante de ler então já li vários livros sobre Espiritismo, da codificação li os 3 básicos, e li também uns 4 de André Luiz, outros livros de Chico, de Divaldo, etc. Li e reli o capítulo do Livro dos Médiuns que fala sobre o desenvolvimento da psicografia, tem um vasto material lá sobre esse assunto. Por enquanto parace que o desenvolvimento da mediunidade em mim está sendo a psicografia mecânica e vi que no começo é assim mesmo, nossos amigos espirituais fazem isso pra treinar nossa mão e vencer a resistência física.

Gostaria de ouvir experiências de outros amigos do fórum com a psicografia, como ocorreu o desenvolvimento, etc. Sei que para cada pessoa é diferente mas sempre é legal conversar com outras pessoas que já passaram por isso. O centro que frequento é pequeno e lá ainda não possui nenhum médium psicográfico, então fico sem ter com quem trocar idéias lá sobre esse assunto.

Desde já agradeço a atenção e paciência.
Fiquem com Deus!

Abraços!
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: Marco Rauch em 04 de Abril de 2009, 03:33
 
Caro Ronaldo;

Se você permitir, eu gostaria de aproveitar sobre o seu assunto, para tambem pedir algum relato sobre meu caso;

A meses atrás (4 ou 5), durante o sono, tive certeza que estava sendo incorporado por um espirito, parecia como um sonho, mas alguma coisa realmente aconteceu, pois eu me via sendo empurrado da cama, e alguem me falava para acordar urgente, parecia que eu estava totalmente lucido e acordado, mas mesmo querendo acordar ou tentar me levantar, simplesmente não conseguia;

Após alguns instantes, concegui o controle novamente, e estava com o coração disparado, batendo a milhões, até hoje tenho certeza que não foi simplesmente um sonho, Sempre acreditei no Espiritismo, desde 1992 quando minha mãe e minha irmã descobriram a mediunidade, minha irmã só conseguia Psicografar, mas minha Mãe conseguia Psicografar, escutar e incorporar os espiritos;

Depois disso comecei a sentir uma vontade incontrolavel de procurar e frequentar um Centro Espirita, eu estava me sentindo muito agitado, nervoso,  começando a perder o controle de determinados problemas, ficando quase louco, finalmente a algumas semanas procurei um Centro Espirita, estou realizando os estudos de mediunidade, e lendo o livro do Médiuns, o dos Espiritos eu já li a alguns anos, eu estou me sentindo otimo novamente, depois dos Passes tudo melhorou, mas depois que comecei a frequentar o Centro, comecei a acreditar que poderia psicografar, ainda não peguei muito à idéia devido a falta de preparo e estudos;

Eu acho que ainda esta cedo para tentar, então vai o meu questionamento:

 SE EU SINTO ESTA VONTADE DE PSICOGRAFAR, MAS AINDA TENHO RECEIO PELA FALTA DE PREPARO E ESTUDO, RECEIO TAMBEM SOBRE A FALTA DE POSTERIOR CONTROLE DA MEDIUNIDADE, O QUE VC'S ACHAM QUE DEVO FAZER ?, EU JÁ FREQUENTO UM CENTRO KARDECISTA, SERÁ QUE POSSO CONVERSAR COM MEU MENTOR DO ESTUDO PARA FAZER O TESTE DENTRO DO CENTRO, OU POSSO TENTAR EM CASA MESMO ??

 Agradeço pela oportunidade do assunto abordado pelo Amigo Ronaldo, e tambem agradeço se alguem puder me aconcelhar sobre o assunto;

Amor, Paz e Fraternidade a todos os filhos de Deus;

Marco Rauch
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: Diegas em 04 de Abril de 2009, 04:16


 SE EU SINTO ESTA VONTADE DE PSICOGRAFAR, MAS AINDA TENHO RECEIO PELA FALTA DE PREPARO E ESTUDO, RECEIO TAMBEM SOBRE A FALTA DE POSTERIOR CONTROLE DA MEDIUNIDADE, O QUE VC'S ACHAM QUE DEVO FAZER ?, EU JÁ FREQUENTO UM CENTRO KARDECISTA, SERÁ QUE POSSO CONVERSAR COM MEU MENTOR DO ESTUDO PARA FAZER O TESTE DENTRO DO CENTRO, OU POSSO TENTAR EM CASA MESMO ??

Olá, Marco Rauch


A princípio bateu-lhe uma vontade enorme de procurar um centro espírita. Desta vez, a vontade de psicografar. Sua vontade é das mais agradáveis, exemplificada nos textos evangélicos por Maria quando enxugou os pés do Mestre. Ela escolheu a melhor parte, a de desfrutar da presença de Jesus.

É sempre preferível valer-se de uma instituição espírita, trocar experiencias com os demais companheiros, para um melhor aprendizado. Mas, desde que voce mantenha o ambiente doméstico convenientemente preparado não vejo o porquê de haver algum empecilho fazer o desenvolvimento mediúnico em casa. Havendo disciplina de horário, com a mente no Bem, com certeza, gozará da proteção espiritual.


Abç
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: ronaldo_lima em 06 de Abril de 2009, 13:47
Olá Marco!

Foi legal você ter compartilhado sua experiência, também concordo com o Diegas, como você está em busca do Bem de forma séria, fazendo uma concentração na sua casa em dias e horários programados, acho sim que pode tentar desenvolver sua mediunidade.

Inclusive no Livro dos Médiuns no Capítulo XVII sobre a formação dos médiuns, destaco o seguinte trecho:

"Então, uma só coisa resta a fazer: renovar todos os dias a tentativa, por
dez minutos, ou um quarto de hora, no máximo, de cada vez, durante quinze dias, um
mês, dois meses e mais, se for preciso. Conhecemos médiuns que só se formaram depois
de seis meses de exercício, ao passo que outros escrevem correntemente logo da
primeira vez."

Faz-se uma prece antes, pode até ler um trechinho do Evangelho e pedir para os bons amigos espirituais que o auxiliem nessa tarefa.

Eu faço o treinamento da psicografia em casa, minutos antes do Evangelho no Lar que eu e minha esposa realizamos toda segunda-feira, os amigos espirituais estão vindo bondosamente me auxiliar em casa também.

Fique com Deus, até mais!
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: ricardocosta em 13 de Abril de 2009, 15:12
oi gente  eu gostaria de aproveitar o espaço para pedir algumesclarecimento pra mim,
eu li o livro dos mediuns e as veses eu tento psícografal em casa
só q guando eu me consentro , sinto q minha mao esta mexendo e rabiscando alguma coisa,
só q depois de alguns minutos a minha maos para ,ela fas apenas movimentos bem leves e devagar , depoisq minha mao para eu olho para a folha e nao esta nada escrito e nem rabiscado . alguem poderia me explicar isso?
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: Jos em 14 de Abril de 2009, 22:19
Ola Ricardo, isso é apenas o inicio de sua Concentração, tende ler mais...
Leia também algo sobre meditação te ajudara muito a desenvolver, como a maioria das faculdades mediúnicas, é necessária muuuitissssa concentração, existe também técnicas de respiração, também ajuda.
Como poder ver tudo é estudo e dedicação.

Forte Abraço
 ;)
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: vania maria em 10 de Junho de 2009, 20:00
Citar
SE EU SINTO ESTA VONTADE DE PSICOGRAFAR, MAS AINDA TENHO RECEIO PELA FALTA DE PREPARO E ESTUDO, RECEIO TAMBEM SOBRE A FALTA DE POSTERIOR CONTROLE DA MEDIUNIDADE, O QUE VC'S ACHAM QUE DEVO FAZER ?, EU JÁ FREQUENTO UM CENTRO KARDECISTA, SERÁ QUE POSSO CONVERSAR COM MEU MENTOR DO ESTUDO PARA FAZER O TESTE DENTRO DO CENTRO, OU POSSO TENTAR EM CASA MESMO ??

Acho que, por enquanto, como você ainda não se sente totalmente preparado, deveria se dedicar ao exercício da mediunidade somente no Centro.
É o que eu faria, pelo menos...
Acho que pode ser meio arriscado tentar psicografar sozinho em casa, pelo que tenho lido e ouvido dizer na Casa Espírita.
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: catarina ws em 15 de Junho de 2009, 21:23
Como sou médium consciente e não existe desenvolvimento específico de psicografia na casa que frequento, meu desenvolvimento foi feito da seguinte forma: permaneci sentada no apoio de uma das salas de desenvolvimento de mediuns de cura, munida de papel e lápis, até que as mensagens começaram a chegar.
No começo há uma interferência maior do médium, pelo menos houve no meu caso, que após algum tempo de pratica e estudo deixa de existir, principalmente porque com o desenvolvimento o "acesso" das entidades é facilitado.
Durante o trabalho não tenho a menor dúvida sobre a verdade das mensagens que recebo, mas é sempre importante ressaltar que nenhum trabalho de desenvolvimento mediunico deve ser feito em casa e sem o amparo de um medium mais experiente e a proteção da casa espirita.
Também é importante que todas as mensagens recebidas sejam submetidas a analise dos dirigentes da casa (ou do desenvolvimento mediúnico). Por mais que confiemos em nossa mediunidade e nas mensagens que recebemos, devemos sempre racionalizar e submete-las ao crivo da razão para evitar o risco de se tornar um medium fascinado.

Abs,
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: Jeniferpx em 05 de Maio de 2010, 01:33
     Sou  leiga   neste  assunto   tudo  sobre  o  espiritismo sou  catolica,  ja  li  varios  livros  como  O  amor  venceu- Violetas  na Janela- Vozes  do  Além  de  Chico Xavier o  ultimo  foi    Ninguém  é de  ninguém...
      Foi  em fim de ano de 2005     na  praia  com  meus  primos  e  meu marido, no  dia  1  de  janeiro  de 2006, meu  marido   me disse   mais  um  ano  nos  aguentamos  juntos rs (  o  livro  me  interessou  pq   parecia  que  estava lendo  sobre  minha  vida)  Quando  foi  no  mesmo  ano  em 09/10/2006 meu  marido  desencarnou com  ataque cardíaco  fulminante,  e   15  dias antes,  na  firma  onde  trabalhava , a  pressão  arterial  foi   22/16  foi  a  enfermaria e  disseram  que  ele  estava  infartando ir    urgente  pro  hospital. Colocaram  um  remedio  embaixo  da  lingua  e normalizou  ele disse  que:
       Vou  para  casa  tomar  banho  e  vou  ao  hospital   ,  sai  mais  cedo  e foi  na  casa  da  mae dele, mais  não  disse  nada  pra  ninguem, como  ele tinha  medo  de  ir  ao  medico  pq  fumava  3  maços  de  cigarros  por  dia  ele  nao  foi  no  hospital, depois  de  5  dias a  enfermeira  perguntou  para  ele  vc  foi  ao  hospital?    Sim   fui e  ja  estou  tomando  remedio   fiz  varios  exames  (  mentiu)  ele  enrolava  em  tudo  qdo  no  domingo dia  8  ele  ficou  na mae  dele   e estava  estranho quieto   mais  nao  disse  nada  a  ninguem    chegou  em   casa  conversando  normal  mais  minha  sogra  disse ele  num  esta  bem   aqui  os  irmãos  queria  leva-lo  ao  medico  ele  não  quiz, e qdo  chegou  em  casa  22 hs   eu  disse  amanha  vc  nao vai trabalhar  vamos  assinar  o  inventario  do  seu  pai  e  de  la  vamos  ao  medico , ele  disse  que  medico  nada  eu  estou  bem,     as  4 :10  da  manha  ele  disse  que  estava  com  dor  no  braço esquerdo e  com  queimação  ,ainda  eu  disse  tb?  pare ce  avestruz?  vai  na  tua  mae  come  tudo  que  ve?  mistura  tudo?  dei  um  peps-samar   e    como  nao  estava  conseguindo  respirar  direito  eu  fiz  inalação so  agua.   5 hs   da  manha  ele  disse  ja  to   bem  melhor    .  eu  disse: vou  durmir   mais  to  aqui  se  passar  mau  me  chama  ta?  ta  bem. eu  durmi  ele  foi e  mudou  o  relogio  pra  ir  trabalhar 5:45  so  para  nao  ir  ao   medico   acho  que  deitou o  relogio  despertou   ele acho  que  levantou pra  eu nao  acordar,  nesse  tempo  acho  que  deu  o  infarto  .  e  ouvi  o relogio tocando  e  levantei  ele   estava deitado  no  chao  do  pe  da  cama,  ainda eu disse ta  vendo  passo  pomada  quente  e  vc  fica  deitado  no  chao frio  mexi  com  ele  estava  normal mais  nao  respondia .
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: Jeniferpx em 05 de Maio de 2010, 01:35
CONTINUAÇÃO:
 O chão  abriu  pra  mim  (que  pensava  que  so  acontecia  na  casa  dos  outros).   Qdo  estava  no  velorio  chegou  os  amigos  da   firma  e  me  perguntou?  Ele estava  tomando  os  remedio  certinho?  Que   remedio?  a  senhora  não sabe?
 que  a  15  dias  ele  teve  inicio  de   infarto?  Eu não  ninguem  sabia  da   familia? Não  me  conformei pq  havia  mentido?    mudei de  minha  casa doei   tudo pq  sentia  ele  o  tempo  todo  ao  meu  lado, e  com  raiva  de  ele  ter desencarnado  por mentir... isso  ja  passaram  3.7meses, e  desde que  ele  morreu    nao consigo  viver, ja fui  em  varios  medicos  e  nao  acham  nada sempre  fui  uma  pessoa  que  brincava  vivia  rindo me  diziam  e bom  estar  perto  de  vc     saio  tao  bem  de  tanto  que  dou  risadas,de  1  ano  para  ca    nao  aguento  a  dor  nas  costas   so  vivo  na  cama    durmo 3  dias  direto  nao  comop    acordo  cansada  so  chorando nao  sei pq  fraca   e  so  sonhando  todos  dia  com  ele , antes  sonhava q   brigavamos    pq  ele nao  falou nada?   agora  em  meus sonhos   ele  quer  falar  alguma  coisa  e  chora  e  nao consegue ... Ja  fiz  tantas coisas   missas  todas  segunda - feiras   rezar  para  ele  ter  paz.   NAO  SAIO  PRA  FORA  DO  PORTÃO DURANTE 20  DIAS  nunca  vi  nada  acordada,  mais  tenho medo  de  durmir pq   sei  que vou  sonhar  e   fico  pior  ao  acordar,   Estou  me  acabando  e  com  a  vida  dos  meus  filhos  de  me  verem  deitada  durmindo    meus  pais.  Já  nao  sei  que  fazer   perdi  a  vontade  de viver  de  sair de me arrumar  nao  sei  o  que  vai  acontecer. Como posso  fazer? gostaria  de saber se conseguiria  uma  psicografia
para  saber  se   ele  tem algo  a  me  dizer ? pq sinto  tanto  peso  nas  costas ?
pq  sonho  com  ele  todos  os  dias? No  inicio pensava  e  normal   mais  ja  vão  pra  4  anos??? Ele  sempre  foi  ciumento  e  dizia  que ado  ele  fosse  viria  me  buscar  e qdo  eu  estivesse  doente ele  cuidaria  de  mim,  eu  sempre  brincando  que  nada...  qdo estou  franca  cansada tomando  6  remedio  por  dia  e cada  vez  pior    sinto ele perto de  mim?  Amigos tenho  filhos  pais  irmãos ,  quero viver so  que  minhas  energias  se  esgotaram, a  minha  vida  estar  com  a  Biblia e  rezando  terço, e  isso  ja  esta  abalando  minha  fé, Jesus que  ilumine   alguen  que  possa   me  ajudar, pq nao  sei   qto  mais  aguentarei... Gostaria  de  iniciar   entender  sobre  o  espiritismo de  Allan Kardec..  Genny

           
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: Jeniferpx em 05 de Maio de 2010, 01:38
POR  FAVOR    ME  AJUDEM    QUERO  ENTENDER  SOBRE O ESPIRITISMO  PARA  QUE  EU  POSSA   REENACER   E  VIVER .  AJUDEM-ME    AMIGOS.
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: juju ॐ em 13 de Maio de 2010, 17:09
não acredito ser a melhor pessoa para lhe responder, há mito tempo..frequento a doutrina, mas tenho estudao muito pouco...(vergohoso)
mas por hora.. posso lhe indicar a FEESP (federação espirita) é em são Paulo, foi onde procurei o primeiro apoio quando quis saber mais sobre a doutrina, lá eles possuem um departamento de orientação e encaminhamento, fui muito bem acolhida lá... e lá podem te orientar um outro local que possa frequentar mais proximo de sua casa..Se puder vá lá ao menos uma vez!
outra indicação eh o centro espirita perseverança, um outro local que já frenquentei.. lá possuem psicografia, é um lugar sério, gostei muito qdo frequentava! Não frequento mais.pois estou morando no Rio, estou a procura de uma casa espirita por aqui! =)
espero ter ajudado em algo....
abraços fraternos
muita luz!!
ah.. qdo estiver tentando dormir e sonhar, faça uma prece mentalizando muita luz para ele, ele deve estar precisando, vai ver como se sentirá mehor...

http://www.feesp.com.br/ (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5mZWVzcC5jb20uYnIv) 

http://www.perseveranca.org.br/cep/index.php?option=com_content&task=view&id=62&Itemid=75 (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5wZXJzZXZlcmFuY2Eub3JnLmJyL2NlcC9pbmRleC5waHA/b3B0aW9uPWNvbV9jb250ZW50JmFtcDt0YXNrPXZpZXcmYW1wO2lkPTYyJmFtcDtJdGVtaWQ9NzU=)

lhe passei acima os links dos centros que descrevi!!
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: monicarsb em 13 de Maio de 2010, 17:34
Quanto ao desenvolvimento da psicografia eu,particularmente,por experiência própria,recomendo que seja feita somente Centro Espírita que é uma casa que conta com espíritos protetores. O desenvolvimento em casa,pode acarretar obsessões e muitos problemas.
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: Mourarego em 13 de Maio de 2010, 18:44
Estou aqui, amigos colocando um longo texto pois o momento o exige.
Desculpando-me desde já pela extensão do texto deixo a vocês o estudo o mesmo já que são excertos da obra básica.
A essas observações acrescenta um Espírito: "Há médiuns cuja faculdade não pode ir além desses sinais. Quando, após alguns meses, não obtiverem mais do que insignificâncias, como um sim ou um não, ou letras isoladas, será inútil persistir, gastando papel em pura perda". São médiuns, mas médiuns improdutivos. Aliás, as primeiras comunicações obtidas só devem ser consideradas como exercícios a cargo de Espíritos secundários, pelo que não se deve atribuir-lhes senão um valor medíocre. Trata-se de Espíritos empregados, por assim dizer, como mestres de escrita, para treinarem o médium iniciante. Não acrediteis jamais que Espíritos elevados levem o médium a fazer esses exercícios preparatórios. Mas acontece que, se o médium não tiver um objetivo sério, esses Espíritos prosseguem e se ligam a ele. Quase todos os médiuns passaram por essa prova para se desenvolverem. Cabe a eles fazer o necessário para conquistar a simpatia dos Espíritos verdadeiramente superiores.

"203. O desejo de todo aspirante a médium é naturalmente poder conversar com Espíritos de pessoas queridas, mas essa impaciência deve ser moderada, porque a comunicação com determinado Espírito apresenta quase sempre dificuldades materiais que a tornam impossível para o iniciante. Para que um Espírito possa comunicar-se é necessário haver entre ele e o médium relações fluídicas que nem sempre se estabelecem de maneira instantânea. Somente na proporção em que a mediunidade se desenvolve o médium vai adquirindo a aptidão necessária para entrar em relação com o primeiro Espírito comunicante.
Pode ser, portanto, que o Espírito desejado não esteja em condições propícias, apesar de se encontrar presente. Como pode ser, ainda, que ele não tenha possibilidade nem permissão de atender ao apelo. Convém, pois, no princípio, abster-se o médium de chamar um determinado Espírito, porque muitas vezes acontece não ser com ele que as relações fluídicas se estabeleçam com maior facilidade, por maior simpatia que lhe devote. Antes, pois, de pensar em obter comunicações deste ou daquele Espírito, é necessário tratar do desenvolvimento da faculdade, fazendo para isso um apelo geral e se dirigindo sobretudo ao seu anjo guardião."

"Médiuns flexíveis: Os que têm faculdades que se prestam mais facilmente aos diversos gêneros de comunicações, e pelos quais todos ou quase todos os Espíritos podem manifestar-se, espontaneamente ou por evocação.
Esta variedade de médiuns se aproxima bastante dos médiuns sensitivos."

"Médiuns novatos: Os que não têm suas faculdades completamente desenvolvidas nem possuem a experiência necessária.
Médiuns improdutivos Os que só recebem sinais sem importância; monossílabos, traços ou letras esparsas. (Ver o CAPÍTULO sobre Formação dos Médiuns)"

"Médiuns intuitivos Os que recebem as comunicações dos Espíritos mentalmente, mas escrevem por vontade própria. Diferem dos médiuns inspirados porque estes não têm necessidade de escrever, enquanto o médium intuitivo registra o pensamento que lhe é sugerido rapidamente sobre determinado assunto que lhe foi proposto. São muitos comuns, mas estão muito sujeitos a errar, porque freqüentemente não podem discernir o que provém dos Espíritos do que é deles mesmos."

"Médiuns semi-mecânicos: Os que escrevem por impulso involuntário na mão, têm consciência imediata das palavras e das frases que vai escrevendo. Os mais comuns."

"Médiuns excitadores - Os que têm a faculdade de desenvolver nos outros, por sua influência, a faculdade de escrever."
Abraços,
Moura
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: Isilda em 02 de Junho de 2010, 16:50
Paz para todos .
Vou apenas relatar um hepisodio que me aconteceu , decorreu por mais um tempo mas depois apanhei medo por não ter ajuda parei de me concentrar pois sei que não tenho experiencia e quero entrar primeiro para a doutrina e só depois voltar a fazêlo mas desta vez com a certeza não com a duvida a mestura.
Por isso digo que desde que descobri este forum , tem sido maravilhoso para mim pois me  dá esentivo , e vejo que afinal o que eu vivi, e continuo a viver tem logica não é loucura .
Mas dentro do que inicialmente vos queria contar foi tambem em 2005 , era já tarde fui para o meu quarto senti uma vontade enorme de escrever , sentei-me com o caderno a frente , caneta na mão e a vontade estava lá mas o que escrever pensei ? de ai senti um peso enorme nos olhos senti uma especie de dermencia no braço e na mão os meus olhos estavam semi fechados , não sei como explicar mas a sensação que tive foi que de que alguem controlava a minha mão mas eu consentia era como se eu empresta-se a mão para escrever a alguem deixei me levar mesmo , dai aos poucos fui tomando consciencia total pois até ali era uma semi consciencia sabemos que algo se passa mas não conseguimos parar , é realmente estranho .
Dai quando li o que estava escrito dizia (  O Que estas a fazer os teus filhos precisam de ti numa caligrafia primaria , não era a minha de todo e estava assinado com uma rubrica tinha um L e terminava num A longo por instinto levantei-me e fui por o papel no frigorifico como se de um recado se tratasse e ai dentro da minha cabeça numa questão de segundos vejo o meu pai a dar murros no volante do carro e a chorar até hoje eu me lembro ate da cor da camisa era azul clarinha com as mangas enroladas para cima e dai chameio e perguntei-lhe o que se lhe passava por a cabeça mostrei-lhe o bilhete e disse é para ti o que tu andas a fazer , ele fico tipicamente perturbado pois ele realmente tinha parado o carro e os pensamentos de acabar com a vida invadiam-no .
o mais curioso e que a imagem vinha de fora como se eu estevesse a espreitar para dentro do carro e é obvio que essa imagem foi me dada a ver para facilitar a precepção do que estava escrito .
Mas depois eu comecei a aventurar-me e aí estava a ficar obsecada e isso naõ é bom até que apanhei medo e fechei-me , mas tambem nem tanto ao mar nem tanto a terra .
Por isso se alguem souber os contactos da ADEP em Portugal , email etc por favor ja me mandaram um contacto já mandei um email, mas toda a ajuda e informação e sempre bem vinda .
Obrigada 
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: LUDMILABSB em 14 de Setembro de 2010, 19:49
Olá Marco!

Foi legal você ter compartilhado sua experiência, também concordo com o Diegas, como você está em busca do Bem de forma séria, fazendo uma concentração na sua casa em dias e horários programados, acho sim que pode tentar desenvolver sua mediunidade.

Inclusive no Livro dos Médiuns no Capítulo XVII sobre a formação dos médiuns, destaco o seguinte trecho:

"Então, uma só coisa resta a fazer: renovar todos os dias a tentativa, por
dez minutos, ou um quarto de hora, no máximo, de cada vez, durante quinze dias, um
mês, dois meses e mais, se for preciso. Conhecemos médiuns que só se formaram depois
de seis meses de exercício, ao passo que outros escrevem correntemente logo da
primeira vez."

Faz-se uma prece antes, pode até ler um trechinho do Evangelho e pedir para os bons amigos espirituais que o auxiliem nessa tarefa.

Eu faço o treinamento da psicografia em casa, minutos antes do Evangelho no Lar que eu e minha esposa realizamos toda segunda-feira, os amigos espirituais estão vindo bondosamente me auxiliar em casa também.

Fique com Deus, até mais!

Olá Marco, tudo bem?

Também tenho minhas manifestações mediúnicas, mas nada programado ou idealizado por mim. É quase que "imposição": mas já vi, escutei, de olhos fechados e em um concentraçãp não premeditada vi os chacras e seus anéis fluidicos que união duas pessoas, depois de ler o livro Nosso Lar hoje tenho certeza que estive num colônia espiritual acima de Portugal - até então pensava que era só um lindo e futurista sonho; tenho consciência que já me desdobrei, ficha de bebidas já sumiram das minhas mãos enquanto revirei o olho. Todas estas manifestações vem sendo apresentadas ao longo dos 2 anos em que estou na Doutrina. Confesso que até já me revoltei com tanta imposição, mas hoje estou mais disponível apesar de ainda ter muito medo. Sei que sempre que vou a uma orientação espírita digo que estou ficando doida e sempre escuto a mesma frase: "você sabe que não"...

Mas a minha colocação é a seguinte: fui orientada a fazer o Evengelho no Lar sem permitir que desse passagem às manifestações mediúnicas. Eis a minha pergunta: é correto você concentrar a sua manifestação mediúnica para antes do Evengelho? Aliás, fui orientada no Centro Espírita que frequento a evitar que estas manifestações se dêem fora dele. Assim, um belo dia comecei a ouvir uma voz, além do medo, tive a coragem de dizer que se quizesse falar alguma coisa que deixasse para falar no centro em determinado dia e hora. A voz não apareceu mais. Talvez tenha ficado chateada ou sei lá o quê!

Segundo as orientações que tenho, este foi um compromisso assumido por mim na vida espiritual, mas vou te dizer: eu morro de medo..rsrs...devagar e sempre é o meu lema, afinal Jesus teve 30 anos para se preparar...rsrs

Abraços a todos!!!

Fiquem com Deus e Nossa Senhora Aparecida
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: Mourarego em 14 de Setembro de 2010, 20:00
Ludmila, o Evangelho não é um trabalho mediunico, é apenas um estudo que visa a envolver o núcleo familiar numa psicosfera sutil.
O lar não é o local para entretermos momentos mediúnicos, ou seja confabulações com Espíritos etc. Mormente se somos iniciantes no estudo da doutrina.
Num exemplo simples eu lhe perguntaria: a amiga não fica zangada qando ao cabo de haver terminado a limpeza e o encerar do seu quarto, alguém nele entra vindo da praia e o suja com areia?
Assim também se dá com a parte mediúnica. Se ao cabo de um estudo do ESE, damos passagem a encontros sob o condão mediúnico trazemos ao lar, toda uma colcha de vibrações que ali permanecerão e tendo em vista a sutilização conseguida pelo estudo do Evangelho no lar, esta estaria fadada a ser conspurscada por essas novas e mais densas energias.
abraços,
Moura
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: Alcides Tonhato em 26 de Setembro de 2010, 12:32
Bom a uns dias estava estudando e resolvi fazer um relaxamento(equilibrar xacras etc...), foi que peguei meu xeroz minha lapizeira e entrei em estado de relaxamento e procurei focar minhas energias em minha mao direita(semelhante forma quando se tenta projecao astral)..... Foi entao que minha mao comecou a desenvolver de forma nao controlada por mim um escrita na forma italica, algumas vezes legivel outras nao, as vezes com nexo outra nao..... As vezes inumeros riscos, as vezes respostas claras (ex:nome). Inclusive em um outro momento ao perguntar o nome saiu o meu nome porem com a escrita diferente(achei muito estranho parei de tentar comunicar por achar se tratar de um trombeteiro) !!!!!!!!!!!

Tenhos historico familiar de mediunidade(minha vo bem aflorada) e tenho algumas situacoes que me leva a crer que tenho um pouco aflorado a mesma, porem nao tenhoa convicção de que se trate de cominicação inteligente ou coisa da minha cabeca. Ou mesmo insuficiente....to buscando resolver isso e participando de estudos!!!!!

outra questao ' nao consigo separar palavras, nem por ponto nem traco nos t ' sera normal ???
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: hcancela em 26 de Setembro de 2010, 13:24
Olá amigo Alcides

Disse muito bem amigo?

Que estava a participar em estudos e resolver os seus equívocos, muito normais nessa fase :).

Por isso o amigo fez a pergunta e deu a resposta. Tudo muito certo. Estudo para cima que tudo se resolve. ;)

Saudações fraternas
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: Lenilton em 14 de Janeiro de 2011, 15:50
Oi. Talvez alguém possa tirar minha dúvida.
Há uns dois meses, devido a um problema de saúde do meu filho, abracei a doutrina espírita. foi  único lugar aonde encontrei as respostas que procurava. Desde então tenho estudado bastante e por volta de 1 mês atrás comecei a fazer, baseado no livro dos médiuns, exercícios de psicografia. Desde a primeira tentativa tenha recebido mensagens de espíritos diversos. Uns apenas dando lições de moral, outros familiares dizendo que estão bens, e estranhos pedindo que avisem seus entes que estão bem ou precisando de orações. O problema todo é que os dados que eles mandam não batem. Geralmente é o nome dos familiares ou alguma data ou fato que não coincide. Aí me bate a dúvida. É mensagem mesmo ou apenas auto-sugestão, já que o que escrevo parece que vem de transmissão de pensamento.
Alguém poderia me dar uma explcação ?
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: Mourarego em 14 de Janeiro de 2011, 16:28
lenilton, perdoe-me a sinceridade, é que as vezes abuso dela.
Como você próprio indica, há dopis meses que o amigoi abraçou a doutrina.
Este é tempo muito pequeno para que o amigo possa ter pelo menos aprendido0 algo dela.
meu conselho, (diz-se: se conselho fosse bom não se dava, se venderia), mas este o dou de graça como me foi dado um dia.
Abandone estes treinos.
Antes, estude bem a doutrina a começar pela obra mais simples: O Que é o Espiritismo.
O perigo que o novato sem conhecimento da doutrina corre é o de se tornar persa de Espíritos Levianos, brincalhões ou de maus Espíritos e daí para as obsessões é um curto caminho.
em termos de qualquer doutrina se tem antes de conhecer para que depois se a possa utilizar.
É assim com as ciência puramente terrenas como Direito, Matemática, filosofia, etc, por que não seria assim para com a Doutrina dos Espíritos?
Não coloque o carro na frente dos bois.
abraços,
Moura
Oi. Talvez alguém possa tirar minha dúvida.
Há uns dois meses, devido a um problema de saúde do meu filho, abracei a doutrina espírita. foi  único lugar aonde encontrei as respostas que procurava. Desde então tenho estudado bastante e por volta de 1 mês atrás comecei a fazer, baseado no livro dos médiuns, exercícios de psicografia. Desde a primeira tentativa tenha recebido mensagens de espíritos diversos. Uns apenas dando lições de moral, outros familiares dizendo que estão bens, e estranhos pedindo que avisem seus entes que estão bem ou precisando de orações. O problema todo é que os dados que eles mandam não batem. Geralmente é o nome dos familiares ou alguma data ou fato que não coincide. Aí me bate a dúvida. É mensagem mesmo ou apenas auto-sugestão, já que o que escrevo parece que vem de transmissão de pensamento.
Alguém poderia me dar uma explcação ?
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: Lenilton em 18 de Janeiro de 2011, 14:28
Olá meu irmão MouraRego
Desculpe a demora para postar esta mensgem. Estive ausente.
Obrigado pelo sábio conselho. Realmente o risco que se corre em querer praticar uma coisa sem ter o conhecimento de sua teoria é muito grande.
Eu leio bastante sobre a codificação. Por sinal já li o Livro dos Espíritos, o Livro dos Médiuns e agora no momento estou lendo o Evangelho Segundo o Espiritismo. Atualmente estamos fazendo estudo do Livro dos Espíritos no Centro Espítira que eu frequento, Li também uns quatro livros do André Luiz, que apesar de não ser doutrinário, nos faz refletir bastante sobre a doutrina. Quanto aos treinos, eu oro bastante antes de iniciar pedindo proteção à Deus e ao meu espírito protetor para me livrar dos maus espíritos e dos espíritos zombeteiros e aparentemente parece que estou consegunindo este intento.
Mas uma vez quero agradecer ao amigo pelo conselho, sábio e sentato.
Abraços fraternais
Lenilton
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: Mourarego em 18 de Janeiro de 2011, 14:50
mano Lenilkton,
Agradeço sua resposta.
Vamos lá, dizes que já leste o LM O LE  mas nota deves é estudar. Explico.
Kardec diz que para que o estudo da doutrina venha dar resultados práticos há que se o fazer de modo sério, grave e perseverante, porque a doutrina é algo novo e muito extenso.
Por estudo sério se quer explicar que não se possa fazer piadas sobre um ponto ou outro? Não!, o que se quer explicar é que este estudo consiste em ler, e analisar profundamente aquilo que foi objeto da leitura anterior.
A Perseverança se prende exatamente ao fato de que em muitas lidas que se faz, o fazemos de forma rápida, e com isso perdemos muita coisa e a outra coisa, devido ao progresso constante, o que estudamos hoje pode ser acrescido amanhã, já que pelo progresso alcançado haverá também a possibilidade de apreendermos mais.
E as orações que fazemos, são elas que nos deixam mais protegidos?
A resposta é: Não necessariamente, e isso em virtude de outra explicação doutrinária" Deus julga pela intenção".
Exemplo estou a mio de um problema, oro muito e com frequencia, mas, ao terminar com as orações continuo nas mesma práticas de antes, não tendo vontade de me modificar. Adiantam as preces? Não.
O que me faria estar mais protegido, nem mesmo seriam os Espíritos bons, ma sim a minha transformação para melhor. Esta transformação me colocaria num patamar moral mais além do que aquele em que estão os Espíritos ignorantes, ou frívolos e será para eles um obstáculo intransponível. Há mesmo uma reposta que diz" A autoridade moral, cria entre os dois Espíritos, uma condição de afastamento irresistível ao Espírito mais imperfeito".
Note que sobre esta questão kardec a faz de outro jeito e obtém esta resposta: "Já o dissemos, irresistível".
Se o amigo já sente uma melhora, é que se está a modificar e isso prova que andas no bom caminho, continua assim mano!
[
abraços,
Moura
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: Viviane Lisboa em 02 de Maio de 2011, 01:27
Sinto que posso psicografar, mas tenho receio... Me dá uma vontade imensa de pegar um lápis e escrever o que vem na minha mente, mas como posso saber se é um espírito ou se sou eu mesma? Leio bastante, mas no momento não estou freqüentando nenhum centro espírita.Será que devo tentar psicografar?
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: Mourarego em 02 de Maio de 2011, 16:04
Viviane, vou lhe repassar a instrução dos Espíritos Superiores:
Dizem eles "É certo que o médium possa treinar sua qualidade medianímica.
Contudo, faz-se mister que conheça bem do que trata a mediunidade para que possa identificar desvios.
No começo a imensa maioria dos Espíritos que se aproximam será de Espíritos medianos, e o médium estará apenas a treinar, não devendo valorar as comunicações recebidas.
Serão estas apenas treinos da aptidão."
Nós, minha amiga temos sempre essa "imensa vontade", porém devamos antes de qualquer coisa estar cientes de todo o assunto e isso não se consegue em meses.
Por isso  a idéia desse treino deverá ser feita apenas nos CEs, no início de tudo.
É que muitos são os que acabam vitimados por obsessões fortes, ao darem crédito ao que têm das psicografias obtidas.
Um médium já esclarecido, entretanto pode receber psicograficamente em qualquer local.
?ainda no meu tempo de Umbandista, frequentemente era avisado por Espíritos da irmandade que frequentava, e estes diziam-me: Olha, tu gostas muito de escrever não? Então repara bem nos escritos, define quais as idéias que tu recebes e nota a diferença delas para os teus pensamentos. Assim identificarás o que vem de nós e o que te pertence.
bem depois, aliás, mais de 24 anos depois, Já no Espiritismo, recebia do LM a mesma lição.
Hoje em dia, na verdade há muito tempo, não procuro por psicografar, quando a ocasião se apresenta, geralmente vem pela intuição um assunto importante e se este pensamento não finda é que me concentro e espero.
Porém, antes de começar qualquer coisa tento estabelecer quem está a me passar as informações e depois de receber a psicografia a envio a tres CEs para serem estudadas mesmo quanto as gírias que possam ser utilizadas.
Há casos, como o que me aconteceu semana passada, em que, estando a ler uma das repostas aqui no FE, senti a presença já conhecida de um Espírito que me perguntava se poderia dar a sua contribuição ao tema. consenti e recebi de Amélia Rodrigues a resposta que está neste Fórum.
Nesta não enviei aos CES de sempre, primeiro por conhecer bem ao Espírito e depois por saber identificar no seu ditado sua assinatura, por meio de certas palavras chaves.
No início, porém, ficava horas em concentração para não receber nadica de nada.
abração,
Moura
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: Simonei em 27 de Maio de 2011, 20:59
Bom.
Estou vendo os comentários e gostaria de falar sobre minha experiência.
Comecei a frequentar um Centro Espirita faz, exatamento 11 anos.Fui pela dor,passava por momentos complicados na família.Inicialmente, fiz um tratamento de Auxílio Fraterno,comecei a fazer evangelho no lar e fui orientada a participar de estudos no Centro.Fiquei durante quase um 1 ano conhecendo o evangelho e em seguida por dois anos fiz um estudo sistemático da doutrina espirita.Nesse intere de tempo fui percebendo que conseguia sentir quando as pessoas não estavam bem, me transportava algumas vezes para lugares onde estavam precisando de ajuda e até cheguei a dar passe certa vez, na casa de uma amiga porque ela não estava se sentindo bem ( esse episódio me deixou intrigada proque não tinha feito, ainda, cursod e passe).Então, no Centro, fui encaminhad para o cursod e orientação mediunica e lá aprendi muito mais a conhecer meu potencial psiquico do que passar por experiências de fato.Apenas, no final do curso tive uma leve impulsão no braço e escrevi alguns rabisco.Fiquei quieta,poís, sempre acreditando que as coisas acontecem no momento certo. Fui convidado logo em seguida para ajudar na recepção dos trabalhos de desobsessão e lá tenho participado de debates e cursos que tem me esclarecido bastante spobre os trabalhos mediunicos.Com finalidade de entender o processo do passe fui fazer o curso de passe e agora sempre que necessário ajudo na magnetização dos irmãos necessitados. Mas sempre me perguntava: oq ue houve com aquela pequena experiência de psicografia? e não obtinha respostas. Bom! a 1 mês fiz inscrição no curso de adestramento mediunico, que tem como função trabalhar e mediunidade de mediuns iniciantes e ai sim as experiências começaram a acontecer. Durante esse curso, com a sala devidamente preparada espiritos amigos tem dado comunicação e tenho descoberto o potencial da escrita semi-mecânica.Fico feliz em poder estar trazer noticias de irmãos, de demonstrar que a vida não acaba após a " morte", ams sei também que preciso, ainda, estudar muitoooo, modificar pensamentos, para poder melhor trabalhar.E com essas novas expiriências novas dúvidas estão surgindo e tenho sentido a necessidade de explicações para os sentimentos que estão aparecendo e para a as sensações, assim, como também tenho questionado a seriedade das mensagens, poís, sabemos que é preciso analisar as comunicações e ter o cuidado para cair em fascinação.Rezo à Deus que me dê sabedoria, tranquilidade e  para luz continuar no caminho que está se traçando e forças para saber lidar comigo mesma nos momentos que percebo as angustias gritando.  :P
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: Simonei em 31 de Maio de 2011, 21:38
Só gostaria de fazer uma mudança no texto que escrevi anteriormente. Frequento o Centro Espirita  há 06 anos e não 11 anos, como dito anteriormente.rsrsrsr Foi erro  de digitação.
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 01 de Junho de 2011, 04:07
Amigos!

Lendo os mais de 20 comentários inseridos até aqui e relativos a psicografia, pude observar um
grande número de pessoas que carregam consigo um acentuado nível de ansiedade dirigida   a
vontade de psicografar.

Eu diria a essas pessoas que trabalhassem mais essa ansiedade. Tudo tem um momento certo
para acontecer.

Enquanto isso, procurem ler as obras de Kardec e frenquentem uma casa espírita. Quando vcs
estiverem prontos, suas faculdades mediúnicas desabrocharão naturalmente, sejam elas psico
gráficas, psicofônicas entre outras...

Outra coisa que seria interessante esclarecer para aqueles que estão agora se iniciando no Es
piritismo é o seguinte:

Hoje estamos vivendo momentos de transição entre a mediunidade Orgânica e a de Inspiração.
A Orgânica está a caminho de sua extinção e já vem cedendo lugar para a de Inspiração.

A mediunidade Orgânica independe da qualidade moral dos médiuns, porém, a de Inspiração de
penderá obrigatóriamente da qualidade moral dos mesmos.

Talvez vcs poderão estar raciocinando, o que tem que ver a psicografia com estes dois tipos de
mediunidades?

Pois bem, sei que uma boa parte dos interessados na prática ou nas mensagens trazidas pela
psicografia, tem interesses, principalmente, em saber como estão seus amados no plano espiri
tual, além, da curiosidade natural que é muito própria para aqueles que ainda estão na   super
ficialidade do entendimento espírita.

Ocorre que a obtenção de uma mensagem psicográfica de um desencarnado sòmente  poderá
se concretizar através de um médium Orgânico. Um exemplo era o de Chico Xavier.

Hoje, não conheço outro médium com a capacidade e seriedade psicográfica de Chico.

No corpo das mensagens psicografadas por Chico, relativas aos desencarnados, sempre havia um tipo de código em que o familiar que recebia tais mensagens tinha uma prova   consistente quanto a fidelidade dessas mensagens.

Em certos trechos das mensagens psicografadas por Chico, o mesmo inseria apelidos e outros detalhes existentes na família do desencarnado mensageiro, apelidos e detalhes esses que em muitas vezes eram totalmente desconhecidos pelo próprio familiar que estava junto ao Chico.

Porém, ao chegar em casa e junto aos seus familiares mais velhos, eram enfim confirmados
tais apelidos e outros detalhes inseridos pelo Chico. Diante disso e dos vocabulários usados nas
mensagens não havia como não acreditar na fidelidade dessas mensagens.

Hoje e infelizmente, existem certas casas espíritas que mais parecem fábricas de mensagens psi
cográficas, e tudo isso ocorrendo debaixo do nariz de muitos "dirigentes" desavisados. Essa prá
tica poderá levar tais casas ao descrédito, principalmente, por aquelas pessoas que raciocinam.

Os médiuns Inspirados, que compõe hoje a esmagadora maioria deles, não possuem acesso as
informações de desencarnados!

A mediundade de Inspiração se limita a: Escrever livros; Compor músicas, Mensagens de fé...;
Pinturas; entre outras obras.

Tenho acesso a muitas "psicografias" ditas de desencarnados, porém, num simples bater de
olhos em seus conteúdos, já se percebe a falta de consistência das mesmas.

Muitas delas, sempre com os mesmos "chavões": " Estou feliz aqui mas com muitas saudades
de vocês... Não percam a fé, Deus é bom e blá blá blá...

Contudo, não vejo nessas psicografias a má fé dos médiuns e sim a falta de esclarecimento e
omissão de seus dirigentes.

Tudo isso é simplesmente produto do animismo de cada um!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: Rose FRA em 01 de Junho de 2011, 13:13
Amigos de Forum e de Jornada,

trago aqui várias perguntas com respostas, que poderao ajudar a todos que estao interessados em saber sobre Psicografia e seu desenvolvimento.

Espero que esclareca a voces, como ajudou a mim.

Com um desejo de paz e carinho a todos,

Rose




Psicografia
O exercício da psicografia, o ato de escrever sob influéncia dos Espíritos, exige reuniao mediúnica especial?
Resp.: A psicografia é uma mediunidade singula, neste aspecto.  Desde que o médium observe as disciplinas do servico e esteja bem treinado, pode ser exercitada em qualquer reuniao.

Também em casa?
Resp.: Sim.  Os médiuns que têm sua producao mediúnica divulgada em livros e publicacoes diversas adotam horário determinado para psicografar, geralmente em sua própria residência.  Considerando que os Espíritos também têm compromissos e nao vivem à nossa disposicao, todo trabalho mediúnido deve envolver essa disciplina, para que possamos contar com sua presencao, seja em casa ou no Centro Espírita.
 
Nao fica complicado para o médium conservar o necessário recolhimento, numa reuniao onde há manifestacoes pela psicofonia?
Resp.: Em princípio, talvez.  Com a prática, conseguirá abstrair-se do ambiente, centrando sua atencao nas idéias que fluem em sua mente, originárias do Espírito que se comunica por seu intermédio.

Seria razoável, numa reuniao de desenvolvimento mediúnico, que todos os participantes tentassem a psicografia?
Resp.: A psicografia envolve, em princípio, o impulso de escrever.  Devem, portanto, pensar no assunto, os participantes que o sintam, geralmente disparado pelos seus mentores espirituais, quando há essa faculdade a ser trabalhada.

O psicógrafo seria simplesmente um médium que escreve ao invés de transmitir, pela palavra articulada, o pensamento do Espírito?
Resp.: Podemos assim considerar.  Há até certa correlacao quanto às variantes.  Médium psicógrafo mecânico equivale ao psicofônico inconsciente; semimecânico, ao semiconsciente.  Intuitivo, ao consciente.  Ha médiuns que exercitam tanto a psicofonia quanto a psicografia.

A producao do médium psicógrafo deve ser divulgada e, eventualmente, transsformada em livros?
Resp.: O aluno que aprende as primeiras letras, na escola, nao pode ter a pretensao de publicar seus exercícios.  É o que ocorre com o médium que se inicia na psicografia.  Está comecando um trabalho que só vai amadurecer, nao raro, em futuras existências.

Isso explica por que temos tantos livros mediúnicos fracos, tanto sob o ponto de vista literário quanto doutrinário?
Resp.: Infelizmente acontece, nao raro estimulado por companheiros que lhe incensam a vaidade, fica convicto de que tem uma tarefa nesse particular e quer a todo custo, ver a sua producao mediúnica publicada.  Saem livros que nao acrescentam nada, um arremedo de literatura espírita.

Nao deveriam as editoras espíritas usar de critérios mais rigorosos na avaliacao dos textos que recebem, a fim de evitar que isso aconteca?
Resp.: Normalmente há esse cuidado.  Ocorre que hoje é fácil publicar livros, tendo em vista os recursos gráficos modernos e os prodígios da informática.  daí proliferarem livros ruins publicados, nao raro, pelo próprios autores ou pelo grupo do qual participam.


O Livro é Mediunidade - Tudo o que voce precisa saber  de Richard Simonetti.
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: dOM JORGE em 06 de Agosto de 2011, 11:05
                                    VIVA JESUS!


         Bom-dia! queridos irmãos.

                Psicografia usada em julgamentos

O Promotor de Justiça Silvio Brandini, da cidade de Ourinhos (SP), pediu um exame grafotécnico para confirmar se a assinatura do Espírito Paulo Roberto Pires, vítima de assassinato, é realmente a mesma da sua carteira de identidade quando vivia aqui na Terra. O motivo do pedido é uma carta, de autoria atribuída ao Espírito de Paulo Roberto e psicografada pelo médium Rogério Leite, inocentando o réu indiciado no processo, Milton dos Santos, da condição de mandante do crime. O julgamento, marcado para 17 de maio último, foi suspenso quando o advogado de defesa apresentou a carta em questão.

De fato, o Promotor está certíssimo em pedir um laudo de um perito em grafocospia para confirmar a autenticidade de tal assinatura. Lembro-me que foi esse tipo de exame que inocentou José Divino Nunes, acusado de matar seu inseparável amigo Maurício Garcês Rodrigues, em maio de 1976.

José Divino foi absolvido pelo Juiz da 6ª Vara Criminal da Comarca de Goiânia, Dr. Orimar de Bastos, com base em carta do Espírito Maurício, escrita através do médium Chico Xavier, inocentando o amigo. Mas a carta só foi aceita pelo Juiz como prova legal porque o laudo do exame grafotécnico, emitido por um perito criminal, atestou que a sua assinatura na psicografia conferia com a da sua carteira de identidade.

Como se vê, contra fatos não há argumentos, pois a autenticidade da carta do “morto” serviu de prova concreta para convencer o magistrado e os respectivos jurados da inocência de José Divino. Nessa carta, psicografada por Chico Xavier, Maurício Garcês ainda pede desculpas aos pais por ter brincado com a arma de fogo que o vitimou, e inocenta José Divino, dizendo: “meu tiro me alcançou, sem que a culpa fosse do amigo ou minha mesmo”.

No livro Lealdade, publicado pelo IDE, são apresentadas as fases do processo, do julgamento e também a carta que absolveu o réu inocente. Ele está disponível na Livraria J. de Ângelis: Rua do Catete, 347 – lj. 7. Outros casos de comprovação da identidade de falecidos, demonstrando que a alma continua a viver após a morte, estão no livro A Psicografia à Luz da Grafoscopia, do Dr. Carlos A. Perandréa, Professor de Identificação Datiloscópica e Grafotécnica da Universidade Estadual de Londrina, publicado pela Editora Jornalística Fé.


        Gerson Simões Monteiro


                                                             PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: vagnernunes em 19 de Novembro de 2011, 13:56
 Bom Dia meus queridos irmãos e irmãs, que a paz habite em nossos corações.

 Minha querida Jeniferpx, sei que o desencarne nos causa muitas dores emocionais, mas acima de tudo, nós como espíritos em evolução temos que nos conhecer, a paz interior é a chave para a paz exterior, se você está em paz consigo, o seu marido também irá alimentar-se dessa paz.
 
Citar
Jesus nos disse, entre a fé a esperança e a caridade, o mais importante é a caridade.
Então minha querida, não traga para o seu presente os tormentos do passado, mas sim as lembranças dos bons momentos que conviveram juntos, perdoe-o ele com certeza precisa do seu perdão, quanto a psicografia, se ele não conseguir a comunicação através dos sonhos, certamente ele irá comunicar-se contigo através da psicografia.

 Que a paz do Senhor Jesus Cristo reine em nossos corações, para que assim haja menos violência e discriminação em nosso habitat natural.

 Amém
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: Mourarego em 19 de Novembro de 2011, 14:12
Exatamente mano Rui,
e para se ter provas disso não se precisa nem mesmo sair deste Fórum!
É que um médium anímico, vai ter de "seu escrito" a justa medida daquilo que o espírito que ele mesmo é tem de apreensão do todo que o cerca e das noções de moral que já tenha tido.
Neste campo entram também todas as crenças que ele tenta expungir de si e as que ele toma quase como realidade.
Pertinho deste campo há ainda a vaidade e o orgulho em ser considerado um psicógrafo, como se esta faculdade, que lhe pode ser retirada ou sustada lhe colocasse num ponto acima dos demais.
Não se assustem meus manos, há muitos que pensam assim!
Como estas mazelas que fazem parte da generalidade da vida encarnada de todos nós não são fáceis de serem destruídas, mormente tendo em vista que em muitas casas espíritas ser alguém um médium é sinônimo de ser abençoado, a coisa, com se vê fica mais difícil de ser trabalhada.
Essas, umas pequenas piceladas que se possa dar  primariamente sobre este tema.
abraços,
Moura


Amigos!

Lendo os mais de 20 comentários inseridos até aqui e relativos a psicografia, pude observar um
grande número de pessoas que carregam consigo um acentuado nível de ansiedade dirigida   a
vontade de psicografar.

Eu diria a essas pessoas que trabalhassem mais essa ansiedade. Tudo tem um momento certo
para acontecer.

Enquanto isso, procurem ler as obras de Kardec e frenquentem uma casa espírita. Quando vcs
estiverem prontos, suas faculdades mediúnicas desabrocharão naturalmente, sejam elas psico
gráficas, psicofônicas entre outras...

Outra coisa que seria interessante esclarecer para aqueles que estão agora se iniciando no Es
piritismo é o seguinte:

Hoje estamos vivendo momentos de transição entre a mediunidade Orgânica e a de Inspiração.
A Orgânica está a caminho de sua extinção e já vem cedendo lugar para a de Inspiração.

A mediunidade Orgânica independe da qualidade moral dos médiuns, porém, a de Inspiração de
penderá obrigatóriamente da qualidade moral dos mesmos.

Talvez vcs poderão estar raciocinando, o que tem que ver a psicografia com estes dois tipos de
mediunidades?

Pois bem, sei que uma boa parte dos interessados na prática ou nas mensagens trazidas pela
psicografia, tem interesses, principalmente, em saber como estão seus amados no plano espiri
tual, além, da curiosidade natural que é muito própria para aqueles que ainda estão na   super
ficialidade do entendimento espírita.

Ocorre que a obtenção de uma mensagem psicográfica de um desencarnado sòmente  poderá
se concretizar através de um médium Orgânico. Um exemplo era o de Chico Xavier.

Hoje, não conheço outro médium com a capacidade e seriedade psicográfica de Chico.

No corpo das mensagens psicografadas por Chico, relativas aos desencarnados, sempre havia um tipo de código em que o familiar que recebia tais mensagens tinha uma prova   consistente quanto a fidelidade dessas mensagens.

Em certos trechos das mensagens psicografadas por Chico, o mesmo inseria apelidos e outros detalhes existentes na família do desencarnado mensageiro, apelidos e detalhes esses que em muitas vezes eram totalmente desconhecidos pelo próprio familiar que estava junto ao Chico.

Porém, ao chegar em casa e junto aos seus familiares mais velhos, eram enfim confirmados
tais apelidos e outros detalhes inseridos pelo Chico. Diante disso e dos vocabulários usados nas
mensagens não havia como não acreditar na fidelidade dessas mensagens.

Hoje e infelizmente, existem certas casas espíritas que mais parecem fábricas de mensagens psi
cográficas, e tudo isso ocorrendo debaixo do nariz de muitos "dirigentes" desavisados. Essa prá
tica poderá levar tais casas ao descrédito, principalmente, por aquelas pessoas que raciocinam.

Os médiuns Inspirados, que compõe hoje a esmagadora maioria deles, não possuem acesso as
informações de desencarnados!

A mediundade de Inspiração se limita a: Escrever livros; Compor músicas, Mensagens de fé...;
Pinturas; entre outras obras.

Tenho acesso a muitas "psicografias" ditas de desencarnados, porém, num simples bater de
olhos em seus conteúdos, já se percebe a falta de consistência das mesmas.

Muitas delas, sempre com os mesmos "chavões": " Estou feliz aqui mas com muitas saudades
de vocês... Não percam a fé, Deus é bom e blá blá blá...

Contudo, não vejo nessas psicografias a má fé dos médiuns e sim a falta de esclarecimento e
omissão de seus dirigentes.

Tudo isso é simplesmente produto do animismo de cada um!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: stefano3 em 03 de Dezembro de 2012, 17:09
Olá ronaldo e irmãos estou há anos vendo, escutando e sentindo espíritos, mas desde o ano passado começei a psicografar e digo que é uma força que não da para resistir até gosto mas não me sinto preparado ainda.
No meu caso de psicografia sinto o meu mentor espiritual (anjo guardião)  mandando-me mensagens e aí começo a escrever, mas ás vezes penso que é de minha imaginação mas tudo que escrevo faz um sentido e acertei já várias coisas.

Espero ter ajudado
Título: Re: Desenvolvimento da Psicografia
Enviado por: Mourarego em 03 de Dezembro de 2012, 18:20
Amigo Stefano,
psicografar é uma qualidade medianímica, logo, uma coisa que ocorre da junção mediúnica com o animismo do médium, por isso muitos se deixam levar pelo pensamento de que psicografam algum Espírito quando está realmente dando asas ao próprio Espírito.
Mormente quando se pensa ainda em acertar e errar.
Não a psicografia não tem muito a ver com adivinhações de futuro previsões etc.
abraços,
Moura