Forum Espirita

GERAL => Outros Temas => Biografias Espíritas => Tópico iniciado por: Marianna em 13 de Dezembro de 2009, 17:20

Título: Adolph Fritz
Enviado por: Marianna em 13 de Dezembro de 2009, 17:20
















(http://2.bp.blogspot.com/-zIUlPO-bMKQ/Tl0H7gufJMI/AAAAAAAABFY/k2dOf_XMd7s/s1600/dr.-fritz.jpg)


Todas as informações acerca de Fritz provêm de supostas comunicações mediúnicas com o plano espiritual. Nenhum pesquisador jamais documentou a sua vida terrena. Das descrições esparsas colhidas em comunicações através de diversos médiuns ao longo dos anos, emerge uma versão popularmente aceita de que a entidade, em vida, teria usado o nome de Adolf Fritz, nascido em Munique, na atual Alemanha, cerca de 1876. Seu pai, asmático, recebeu recomendação médica para mudar de clima.

Por essa razão, a família mudou-se para a Polônia, quando Adolf teria quatro anos de idade. Forçado a trabalhar desde cedo pela morte prematura de seus pais, custeou os próprios estudos, vindo a se formar em Medicina. Um mês após a sua formatura, um general chegou ao seu consultório com a filha gravemente enferma nos braços mas, a despeito de todos os seus esforços, a menina veio a falecer. O oficial responsabilizou Adolf pela morte da menina, conduzindo-o à prisão, onde sofreu maus-tratos e privações. Evadindo-se da prisão, Adolf foi para a Estônia, onde viveu durante a Primeira Guerra Mundial (1914-1918).

Outra versão dessa suposta biografia sustenta que Adolf ingressou no quadro de Saúde do Exército Alemão, no posto de Capitão, como Clínico Geral. À época da Primeira Guerra, teria atendido os feridos no campo de batalha onde, por falta de instrumentos adequados, acumulou experiência no atendimento de emergências e de prática cirúrgica utilizando os limitados recursos que o front lhe oferecia.

Adolf Fritz teria falecido em 1918, aos quarenta e dois anos de idade, embora se desconheçam informações sobre as causas e o local desse evento.

Os médiuns:

Após deixar o plano físico, tendo sido esclarecido acerca de sua nova condição, Dr. Fritz teria iniciado o atendimento espiritual no Brasil, inicialmente através de uma irmã de caridade. Outros autores afirmam que esse início foi através de um médium na Bahia, o qual cobrava por suas consultas, o que teria prejudicado a relação.

José Arigó:

Ainda através de relatos esparsos, surgiu a versão de que Adolf Fritz e José Pedro de Freitas, encarnados à época da Primeira Guerra, haviam sido companheiros e amigos. Posteriormente, à época da Segunda Guerra Mundial (1939-1945), José Pedro teria encarnado no Brasil, tendo a entidade Dr. Fritz aqui vindo trabalhar a convite de Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho. Afirma-se ainda que, após a desencarnação violenta, José Pedro teria passado a trabalhar como Enfermeiro na falange da entidade.

Edivaldo de Oliveira Silva e Oscar Wilde:

Após a morte de José Pedro de Freitas, em janeiro de 1971, num acidente de carro que o próprio médium previu, a entidade passou a se manifestar através dos médiuns baianos Edivaldo de Oliveira Silva (também nomeado como Edivaldo Wilde) e, após o seu falecimento, seu irmão, Oscar Wilde: numa trágica coincidência, a seu tempo, ambos também conheceram a morte em acidentes automobilísticos.
Título: Re: ADOLPH FRITZ
Enviado por: Marianna em 13 de Dezembro de 2009, 17:23


Edivaldo residia no estado da Bahia, onde lecionava. Quinzenalmente percorria cerca de oitocentos quilômetros para chegar ao Rio de Janeiro, onde atendia a centenas de pessoas que o aguardavam. Em seguida, viajava até Recife, de onde retornava para as suas atividades docentes, na Bahia.

Nascido em Vitória da Conquista, no estado da Bahia, Wilde atendia ao som da Ave-Maria e, como o seu antecessor, empregava como instrumento cirúrgico qualquer objeto perfuro-cortante, que podia ser um canivete ou uma faca de cozinha. Afirma-se que, no consultório que mantinha em um Centro Espírita, chegou a atender mais de 400 mil pacientes.

Antes de falecer, Wilde também foi investigado pelas autoridades, chegando a ser acusado de charlatão pela Associação Espiritualista da Bahia. Ainda após a morte de José Pedro de Freitas, afirma-se que a entidade passou a se manifestar por intermédio da mediunidade do matogrossense Maurício da Silva Magalhães. O médium foi detido em flagrante, em fevereiro de 1998, em Braço do Norte (SC), acusado de exercício ilegal da medicina, charlatanismo e formação de quadrilha. Tendo fundado hospitais e centros em Mato Grosso e Santa Catarina, atualmente atua em Uberaba Minas Gerais.

Edson Cavalcante Queiroz:

Ao final da década de 1970, entidade passou a utilizar como veículo a mediunidade do pernambucano Edson Cavalcante Queiroz, um médico ginecologista. A seu turno, Edson também sofreu questionamentos por parte das autoridades, especialmente pelo Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (CREMEPE), que chegou a processá-lo por infringir o Código de Ética Profissional. Julgado, foi condenado e teve o seu registro profissional cassado. Dois anos mais tarde, em 1985, foi absolvido pelo Conselho Federal de Medicina.

Rubens Farias Júnior:

Em meados da década de 1980, e particularmente após o assassinato de Edson Queiroz, a facadas pelo seu caseiro, em 1991, a entidade passou a se manifestar pela mediunidade do paulista Rubens Farias Jr., Engenheiro Eletrônico que residia no Rio de Janeiro.

Aylla Harard:

Em meados de 2003 a médium Aylla Harard passou a trabalhar com a entidade, realizando cirurgias espirituais a todos os tipos de problemas e atraindo multidões a Guaratinguetá e Caçapava, no interior de São Paulo onde o atendimento ocorre. Este não usa nenhum tipo de aparelho cortante.

As técnicas da entidade têm variado nas últimas cinco décadas, evoluindo do receituário instantâneo e das cirurgias empregando instrumentos perfuro-cortantes normalmente inadequados e sem assepsia, até outras técnicas de tratamento espiritual como o emprego de água fluidificada, passes, desobsessão, e outras. Chamavam a atenção o fato de as cirurgias, mesmo sob as condições sépticas mais adversas, apresentarem reduzido ou nenhum sangramento, ausência de infecção pós-operatória, rápida cicatrização dos cortes sem necessidade de suturas, redução ou mesmo ausência de dor durante os procedimentos.

Notas:

↑ Terra dos fenômenos paranormais. Revista Planeta, n° 76, jan. 1979, p. 11-16.
↑ Polícia liberta auxiliares de Médium: Homem que diz incorporar Dr. Fritz continua preso. A Notícia, 18 fev 1998. Consultado em 27 jan. 2009.

Bibliografia:
ALVARENGA, Luiz Octávio. Curas Espirituais e tratamentos mediúnicos (Coleção Profecia, nº 5). Rio de Janeiro: Ediouro Publicações S/A, .
COMENALE, Reinaldo. "Zé Arigó", oitava maravilha. Belo Horizonte: Ed. Boa Imagem, 1968. 208p. il. [tradução de Enrique Martin Blanco; prefácio de Chico Xavier.
Título: Re: ADOLPH FRITZ
Enviado por: Marianna em 13 de Dezembro de 2009, 17:38


“O coração é um tecido que se rasga com muita facilidade, mas que se remenda facilmente”.
(Alexandre Dumas Filho)  


Uma figura muito controvertida no meio espírita, mas conhecida por todos que freqüentam e são adeptos do Espiritismo. Falo de Adolph Fritz, nascido na República Federal da Alemanha em abril de 1876, na cidade de Munique, formado em medicina, tendo concluído seu curso na Polônia, sendo integrante do quadro de saúde do exército alemão no posto de capitão, e sua especialidade era Clinica Geral.

Um fato curioso e talvez seja do conhecimento de poucos e que o Doutor Fritz, durante a primeira guerra mundial atendeu muitos feridos, no próprio teatro de operações por falta de aparelhos apropriados para a cirurgia, usou toda a sua experiência médica utilizando o que tinha a suas mãos, no caso a baioneta, e outros instrumentos de defesa pessoal, tinha o sangue frio, era corajoso e acreditava em suas potencialidades, denotando pelo exposto ser um excelente profissional e cônscio de suas responsabilidades e por esta determinação, salvou muitas vidas.

Mesmo com sua perspicácia e seu conhecimento, notório, pois deixava transparecer nas conversas informais com seus pares, desencarnou novo aos quarenta e dois anos de idade, não se sabe realmente o motivo de sua desencarnação.

Afirma somente que ao desencarnar, quando deixou o plano físico, recorda-se da existência de uma parede enorme a sua frente, não conseguia detalhar bem o aspecto dessa parede, porém sentia a presença de muitas pessoas juntas. Afirmou que tentou se apoiar na parede, tocando-a, mas não a alcançou e diz não existem portas nem janelas. Pelas comunicações que fez a diversos médiuns ela fala que os desencarnados sofrem uma grande perturbação, duradoura ou não.

No seu desencarne e chegada ao mundo espiritual passou por tal experiência e viu também um enorme clarão e a sua frente à figura de um padre, que era nada mais, nada menos, do que, o Frei Fabiano de Cristo, que veio a seu socorro. Foi projetado a planos inferiores, mas como tudo é magnetismo, as vibrações ocupam também as regiões inferiores, tornando mais difícil à articulação de pensamentos e idéias equilibradas, as vibrações tem o seu lugar nas regiões inferiores e como Deus a tudo vê e ouve, envia para essas regiões irmãos socorristas, para o resgate das entidades que, manifestam vontade de progredir.

Num plano vibracional ou vibratório menos denso e mais equilibrado, mentores espirituais, com amor e paciência, transmitem seus ensinamentos dignificantes, explicando melhor conceitos importantes da vida espiritual, que os desencarnados não entendiam.

Sua primeira incorporação aconteceu entre os anos de 1918 e 1956, através de uma irmã de caridade, o segundo efetivado através da mediunidade de José Pedro de Freitas, mais conhecido como Zé Arigó. Vale ressaltar que José Arigó não era espírita e sim pertencente à religião católica, por isso afirmamos que a mediunidade não é exclusividade da doutrina espírita. Conta em seus relatos que na primeira guerra mundial que José Pedro de Freitas e ele eram amigos e companheiros encarnados e na Segunda, Fritz do lado de lá e Arigó do lado de cá, no plano físico, veio trabalhar no Brasil a convite de Antonio Francisco Lisboa mais conhecido como Aleijadinho.


Título: Re: ADOLPH FRITZ
Enviado por: Marianna em 13 de Dezembro de 2009, 17:44


Conta que Zé arigó era cabeça dura, como quase todos os médiuns, afirma que são difíceis de serem disciplinados, esquecem acordos assumidos, quando no plano espiritual e às vezes tentam voltar atrás nas responsabilidades. E afirma que nesse caso, tem que agir com bastante energia. Seu trabalho com Zé Arigó foi de 1956 até 1970, ele era muito criticado, porém o livre-arbítrio é inerente aos nossos espíritos.

Somos muito imperfeitos, Jesus foi criticado, julgado e condenado, o médium que cumpre suas obrigações é honesto e Deus é o nosso Grande Juiz. Sobre o desencarne de Arigó num acidente Fritz afirma que aquela foi à hora determinada para o termino de suas atividades no plano físico. Fizeram a seguinte pergunta: Zé Arigó desencarnou velho, ele simplesmente respondeu: Não sou computador celestial.

Afirma também que tudo já estava planejado e Zé já era aguardado para a continuação do trabalho no plano espiritual, de preparação da Doutrina Espírita.  

É de muita importância se ter conhecimentos de seres que viveram na terra e se encontram em outro plano exercendo atividades em prol dos encarnados, Doutor Fritz reafirma que Arigó faz parte de sua falange e exerce a função de enfermeiro.

Depois de Zé Arigó passou a trabalhar com Fritz, Maurício da Silva Magalhães e o Dr. Edson C. de Queiroz e afirma que existe um quinto que ele não prefere declinar, pois ainda está sendo burilado pelo mesmo e afirma que na hora certa todos ficarão sabendo. Os que se dizem receber Fritz são pura especulação. Todos essa entidades, aqui relatadas foram companheiros dele na primeira guerra mundial, uns amigos e outros médicos, por isso essa afinidade.

Com Maurício trabalhou seis anos antes de sua volta ao plano físico, relata que os mentores não se afastam, os médiuns é que se afastam do trabalho, geralmente por conveniências materiais, ambição, vaidade, irresponsabilidade e acomodação. Aliciados pelas futilidades do plano físico e preguiça de estudar. Pode até acarretar sérios problemas se ele não tiver o equilíbrio necessário.

O trabalho é divino e as provações são necessárias para o burilamento e equilíbrio espiritual, somos nós que escolhemos nossas provas, para nossa melhora íntima, vale salientar que nem tudo é transferido para encarnações futuras. A família faz parte da harmonia espiritual o local de atendimento não faz diferença o mais importante é atender os necessitados, trabalhar pela caridade seja lá onde for.

A construção do Hospital Francisco de Assis em Casa Branca tem e teve todo apoio do plano espiritual, o compromisso é nosso também. Quanto ao Dr. Edson Queiroz a repercussão de seus trabalhos mediúnicos pela imprensa e a opinião pública tenha como motivo a sua profissão de médico, gozando de certo prestigio junto aos órgãos de divulgação, Edson, quando encarnado não decidiu se dedicar com profundidade aos estudos da Doutrina espírita e aos trabalhos da espiritualidade tratava sua mediunidade como coisa fenomenalística. Afirma que tanto Mauricio como Edson eram vaidosos, Não adianta possuir diploma para obter prestígio, Jesus mostrou o caminho do trabalho desinteressado não se incomodando com prestigio, pois toda obra é de Deus.


Título: Re: ADOLPH FRITZ
Enviado por: Marianna em 13 de Dezembro de 2009, 17:49


Jornalistas que não são conhecedores da doutrina espírita e aqui insiro outros profissionais e irmãos de outras crenças, apenas para causar sensação e buscar a promoção pessoal, muitas vezes desvirtuam com suas opiniões e publicações os trabalhos de Deus e da espiritualidade que são em benefício dos homens e de seu progresso espiritual e moral.

Ajudar a humanidade no seu progresso moral e espiritual, à luz do evangelho de Jesus, o trabalho Como Fritz está condicionado a construção e funcionamento, de um Hospital Psiquiátrico espírita, mas que seja realmente espírita, e deve contar com ajuda de todos. A cura pela fé do paciente está relacionada a um percentual de 92%, o medicamento entra com 6% e o médico com 2%, necessário se faz o estudo sério da Doutrina Espírita, que se sustenta no tripé ciência, filosofia e religião, para se conhecer as realidades da vida, potencialidades do ser humano e sua interação com o plano espiritual.

A medicina no mundo inteiro transformou-se em interesse comercial e financeiro, ganância desmedida, onde o agente comerciado é a saúde do corpo e do espírito dos seres humanos. Existem exceções é claro, seria irresponsabilidade afirmarmos o contrário. São 22000 entidades trabalhando juntas com Fritz é dirigida pelos mentores: Frei Fabiano de Cristo, Doutor Bezerra de Menezes e Antonio Francisco de Lisboa o aleijadinho.

O Dr. André Luiz também se manifestou interessado na obra do Hospital São Francisco de Assis, orientou que fosse cultivada a harmonia nos lares, exercitando a tolerância e a compreensão em família a luz do Evangelho, isso jamais deixará de fazer, para quem não saber o espírito Fritz pratica a acupuntura que não é conhecida pelos especialistas da terra. Muitos procedimentos foram fotografados e hoje se encontram publicados em livros.

O Benedito é o responsável pelo médium Mauricio no que respeita a “utilização do aparelho” pelas entidades. O acesso ao “aparelho” só é viabilizado com a permissão do Benedito, para se evitar que haja uso do “aparelho” indevidamente por entidades não identificadas com a seriedade e respeito que o objetivo da obra exige. (Dr. Fritz).

Sobra à energia sexual ele afirma que é de grande importância, pois está acumulada no corpo físico de várias maneiras tendo em conta a necessidade da vida orgânica. A Irmã Meimei coordena todos os trabalhos e dirige as crianças, através das mães, no plano espiritual. Irmãs que aceitam a desempenhar o papel de mães, nas colônias, aos pequeninos desencarnados, o trabalho, são tão importante, fazendo-o; como se estivessem no plano físico, nos lares, com seus pais, e, prepará-lo para uma nova reencarnação.

O que está aqui exposto não é invenção deste que escreve, é fruto de estudo, de leitura e de um aprendizado de irmãos, que estão num patamar mais elevado em termo de cultura espiritual, não nos cabe julgar, devemos confiar nas pessoas que se dispõem, a executar um belo trabalho, que talvez seja totalmente ignorado por irmãos de doutrina e creio que servirá para alertar aqueles que discriminam determinadas figuras que passaram por este orbe, para os mais fanáticos que costumam afirmar que na doutrina espírita existem livros apócrifos e que não merecem confiança e estão aí no seu dia-a-dia repassando seus ensinamentos também através de obras publicadas, muitas vezes ditando normas e pensamentos próprios, o que aconteceu ao Doutor Fritz acontece à mesma coisa com o espírito Ramatís, cuja psicografias foram feitas pelo nosso irmão Hercílio Maues, não julgo, emito opinião muitas vezes em termos de críticas, mas lembremo-nos que a verdade só a Deus pertence.

ANTONIO PAIVA RODRIGUES.


Título: Re: ADOLPH FRITZ
Enviado por: Marianna em 08 de Março de 2010, 21:33


Só para acrescentar:

Adolph Fritz formou-se em medicina pela Universidade de Varsóvia, graduando-se como cirurgião em 1897. Tinha 23 anos de idade e esbanjava a sua juventude entre os estudos (sérios) e a boemia (controlada) que o levava amiúde de Varsóvia a Munique, na Bavária alemã - para onde sua família se mudou em 1890, no auge do movimento prussianista, e de Munique a Barcelona, na Catalunha espanhola

Naquela época, foi amante de uma cigana chamada Guadalupe, o grande amor da sua vida.

Guadalupe era três anos mais velha que Adolph Frederick, que quando a conheceu estava com vinte anos. Bonita, exótica, os cabelos longos e negros escorrendo-lhe pelo pescoço, tinha um rosto diferente, emoldurado por grandes olhos de um preto azeviche, o nariz Lombardo e lábios que pareciam prontos para beijar. Sua cultura se restringia aos ensinamentos ciganos, mas o seu caráter, típico da raça, era forte, dominador.

Pode-se dizer que, quando Guadalupe queria, tinha que ter. E que, quando amava, tinha que ser amada. Ela sempre o quis. E sempre o amou. Tiveram uma filha, Sheila, que Adolph conheceu algum tempo depois quando Guadalupe, após ter desaparecido de sua vida por algum tempo, lhe entregou a menina para que criasse nos seus costumes.

Guadalupe estava tuberculosa e desenganada, vindo a falecer tempos depois.

AGNALDO ARAUJO.


Título: Re: ADOLPH FRITZ
Enviado por: rosangela terra em 16 de Setembro de 2010, 13:19
gostaria de saber como devo proceder para fazer uma operação espiritual em minha filha gabriela que tem os dois joelhos faturados e não consegue caminhar direito ela quebrou e rompeu os ligamentos,acredito na força dos espiritos como a cura
aguardo retorno
rosangela
Título: Re: ADOLPH FRITZ
Enviado por: bisognini em 30 de Outubro de 2010, 22:50
Amiga, veja isso, talves lhe interesse.

http://www.joaodedeus.com.br/

http://www.forumespirita.net/fe/audio-video/sbt-reporter-cura-espiritual/msg128725/#msg128725

Abs.
Título: Re: ADOLPH FRITZ
Enviado por: Mourarego em 30 de Outubro de 2010, 22:54
Eu só gostaria de saber o que o Adolf Fritz tem a ver com Espiritismo...
abraços,
Moura
Título: Re: ADOLPH FRITZ
Enviado por: Kenia Fidalgo em 09 de Abril de 2011, 15:40
Lembrando também de Rodolfo ( o fuzilado) , que também era filho do Dr Fritz....
Título: Re: ADOLPH FRITZ
Enviado por: Lutimar A. Angheben em 09 de Abril de 2011, 16:30
O Espiríto Adolph Fritz, trabalhou incorporado na Médiun Claudet Muniz, por 25 anos, até fim de janeiro/2009, quando avisou que iria preparar-se para reencarnar na Alemanha. Ver site: www.luzdecaritas.com.br (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5sdXpkZWNhcml0YXMuY29tLmJy) e maiores informações com o Sr. Muniz de Souza e-mail: jose-muniz@uol.com.br
Título: Re: ADOLPH FRITZ
Enviado por: renato.assuncao em 03 de Julho de 2011, 13:58
Eu só gostaria de saber o que o Adolf Fritz tem a ver com Espiritismo...
abraços,
Moura

A observaçao do "Moderador" denota desconhecimento da obra de um grande trabalhador de Jesus
Título: Re: ADOLPH FRITZ
Enviado por: HamLacerda em 03 de Julho de 2011, 14:54
Eu só gostaria de saber o que o Adolf Fritz tem a ver com Espiritismo...
abraços,
Moura
Concordo...

Nem Fritz, Nem Aylla, e nem Arigó... não acho que tem a ver com o Espiritismo.


Título: Re: ADOLPH FRITZ
Enviado por: bisognini em 03 de Julho de 2011, 15:23
Eis aqui mais um vídeo do controverso Waldo Vieira, a maioria dos espíritas sabe bem quem é esta figura, ele deixou o meio espírita ha muitos anos, depois disso deploravelmente vem falando mal do espiritismo, mal de Chico Xavier, mas esse vídeo é interessante, por que é muito raro ver o Waldo elogiar alguém do meio espírita, mas ele gostava do Arigó.
No final ele fala desse fato  de que muitos outros médiuns passara a "incorporar" Dr. Fritz.

WALDO VIEIRA fala sobre ARIGÓ - 2009 (Dr. Fritz) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PXRJTlBHQ0pPWkRFIw==)
Título: Re: ADOLPH FRITZ
Enviado por: Mourarego em 03 de Julho de 2011, 17:15
Não Renato.
O amigo se reporta a um Espírito entre bilhões de outros mas que nunca se manteve dentro dos preceitos doutrinário senão do espiritualismo.
Não interessa de quem ele foi escravo, patrão ou trabalhador, mesmo que o tenha sido de Jesus ou do Zeca Pagodinho...
O que interessa é que a relação do Dr. Fritz com a doutrina nunca houve.
Abraços,
Moura

Eu só gostaria de saber o que o Adolf Fritz tem a ver com Espiritismo...
abraços,
Moura

A observaçao do "Moderador" denota desconhecimento da obra de um grande trabalhador de Jesus

Título: Re: ADOLPH FRITZ
Enviado por: Mourarego em 03 de Julho de 2011, 17:19
Não há uma pessoa que eu conheça que tenha um til a falar do Arigó como médium.
Despido de qualquer traço de orgulho ou vaidade este médium sempre trabalhou seriamente.
Até que lhe subiu a fama e a notoriedade a cabeça.
Isso já ao final de seu trabalho na Terra.
Eu também gosto do médium tanto quanto da pessoa do Arigó.
O que não me faz dizer, todavia, que o Dr. Fritz tenha algo a ver co mo Espiritismo, pois mesmo o médium Arigó nunca foi Espírita.
Abração mano Bisognini.
Moura

Eis aqui mais um vídeo do controverso Waldo Vieira, a maioria dos espíritas sabe bem quem é esta figura, ele deixou o meio espírita ha muitos anos, depois disso deploravelmente vem falando mal do espiritismo, mal de Chico Xavier, mas esse vídeo é interessante, por que é muito raro ver o Waldo elogiar alguém do meio espírita, mas ele gostava do Arigó.
No final ele fala desse fato  de que muitos outros médiuns passara a "incorporar" Dr. Fritz.

WALDO VIEIRA fala sobre ARIGÓ - 2009 (Dr. Fritz) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PXRJTlBHQ0pPWkRFIw==)
Título: Re: ADOLPH FRITZ
Enviado por: Mourarego em 03 de Julho de 2011, 17:23
E não têm mesmo mano Hamilton.
arigó, tanto quanto os outros médiuns que incorporaram o Dr. Fritz, nunca pertenceram á doutrina.
Existe uma infinidade de médiuns de ótimo gabarito no seio do Espiritualismo, conheci muitos deles, e ainda quero conhecer ao João de Abadiana, que é um médium muito respeitado no Brasil.
Abração,
Moura

Eu só gostaria de saber o que o Adolf Fritz tem a ver com Espiritismo...
abraços,
Moura
Concordo...

Nem Fritz, Nem Aylla, e nem Arigó... não acho que tem a ver com o Espiritismo.



Título: Re: Adolph Fritz
Enviado por: Caique Moraes Silva em 14 de Dezembro de 2011, 21:31
Caro Sr. Moura,

Comecei a frequentar uma casa espírita este ano - 2011 - (Casa Caminho Esperança), aonde o Mentor Espiritual que incorpora na Médium da casa - Joana - é o Dr. Fritz.(Detalhe: Moro em Uberlândia, Minas Gerais)Bom,o Sr.disse que ele não tem nada a ver com o Espiritismo. Então o que eu devo fazer? Para de frequentar a Casa espírita? Procurar outro local? Me esclareça esta dúvida por favor.
Abraços.
Título: Re: Adolph Fritz
Enviado por: bisognini em 15 de Dezembro de 2011, 00:55
Caique sei que a pergunta não foi pra mim, mas permita que eu palpite, se a casa é Espirita se segue de fato o Espiritismo e se você se sente bem e percebe que esta te fazendo ser uma pessoa melhor, então não se preocupe com 1 espirito, o conjunto é o que de fato importa.
Nem sempre os espíritos que vão à uma casa Espirita fazem parte da doutrina.

Abs.
Título: Re: Adolph Fritz
Enviado por: Caique Moraes Silva em 15 de Dezembro de 2011, 01:00
Tudo bem Bisogini, obrigado pelo esclarecimento. Eu me sinto bem, naquela Casa sim e ano que vem pretendo participar do grupo de estudo, para conhecer mais as obras da Doutrina Espírita. Bom, o que um espírito necessita para fazer parte da doutrina espírita?
Título: Re: Adolph Fritz
Enviado por: Mourarego em 15 de Dezembro de 2011, 13:36
mano Caique,
Uma casa espírita que tenha um mentor que a dirige incorporado, já demonstra que não é assim essa Brastemp.
Infelizmente existem muitas assim.
UM CE para se bem considerado há de seguir fielmente as obras básicas, se incorpora técnicas ou projeta em Espíritos outros maior credibilidade, não é, seguramente um bom lugar.
Eu, procuraria outra casa espírita.
Abração,
Moura

Caro Sr. Moura,

Comecei a frequentar uma casa espírita este ano - 2011 - (Casa Caminho Esperança), aonde o Mentor Espiritual que incorpora na Médium da casa - Joana - é o Dr. Fritz.(Detalhe: Moro em Uberlândia, Minas Gerais)Bom,o Sr.disse que ele não tem nada a ver com o Espiritismo. Então o que eu devo fazer? Para de frequentar a Casa espírita? Procurar outro local? Me esclareça esta dúvida por favor.
Abraços.

Título: Re: Adolph Fritz
Enviado por: Marcelo de Souza em 04 de Setembro de 2014, 02:13
Sr. Moura, é verdade que todos os médiuns que trabalharam com o "Dr. Fritz"  tiveram morte violenta e foram avisados disso?    Se for verdade, gostaria de entender o porquê deste aviso, qual a utilidade disto?

Se isso ocorreu e ele está errado em avisar aos médiuns como seria  a morte,  ele então não é um espírito com alto grau de elevação, então como consegue fazer tais curas.

Eu penso em frequentar a doutrina espírita mas esses casos me deixaram confusos.