Forum Espirita

GERAL => Psicologia & Espiritismo => Auto-Conhecimento => Tópico iniciado por: Det's me!... em 17 de Fevereiro de 2006, 19:00

Título: Somos o que são os nossos ideais (Huberto Rohden)
Enviado por: Det's me!... em 17 de Fevereiro de 2006, 19:00
Muita Paz!


SOMOS O QUE SÃO OS NOSSOS IDEAIS

 

            Não julgues o homem só pelo que ele é — julga-o antes pelo que desejaria ser.

            Melhor que a fortuita realidade caracteriza ao homem a espontânea liberdade do seu ideal.

            Pode a realidade ser o corpo da nossa vida — mas o ideal é a alma do nosso ser.

            Quantas vezes não é a realidade filha dum inconsciente dever — mas o ideal nasce sempre dum consciente querer.

            Mais vale a espontânea liberdade que a dura necessidade.

            Todo homem é aquilo pelo que vive e trabalha, luta e sofre — e não aquilo que o domina e oprime.

            Quando Jesus encontrou, nos caminhos da sua peregrinação terrestre, aquela “pecadora possessa de sete demônios”, não lhe perguntou o que fora, mas sim, o que queria ser.

            Imensamente triste era aquilo que Madalena fora — divinamente belo o que ela queria ser — e já era.

            E o Nazareno lançou ao olvido o passado da pecadora, em atenção ao presente da convertida — e descerrou à santa as portas do futuro...

            Não há ontem tão pecador que o hoje do amor não possa converter num amanhã de santidade.

            Não há Satanás que resista à vontade humana aliada à graça de Deus ..

            Rendeu-se o orgulho de Saulo , capitulou a luxúria de Agostinho ante a ofensiva dum grande idealismo.

            Querer é poder!

            Só não pode quem não sabe querer.

            Tudo é possível àquele que quer.

            Oh! quão injusta é toda a justiça humana!

            Só tem olhos para ver o corpo dos nossos atos — e é cega para a alma da nossa atitude...

            Bem fazem os artistas em representar a justiça de olhos vendados.

            Quantas vezes é o homem realmente o contrário daquilo que parece ser!

            Quantas vezes são os publicanos e pecadores, as Madalenas e samaritanos melhores que sacerdotes e levitas, escribas e doutores da lei, que em “largos filactérios e borlas volumosas” fazem consistir a sua santidade!

            Quantas vezes voltam para casa “ajustados”  os publicanos que batem no peito — e voltam ainda mais culpados os fariseus que exibem a Deus a estatística dos seus jejuns e os catálogos de sua piedade!...

            Eu sou aquilo que é o meu sincero querer — ainda que o meu frágil poder não valha transformar logo em perfeita realidade os longínquos ideais do meu espírito.

            Eu sou o meu ideal...


(De “Alma para Alma”, de Huberto Rohden)




Fiquem bem

Luís
Título: Re: Somos o que são os nossos ideais.....DE ALMA PARA ALMA - Huberto Rohden
Enviado por: *L em 09 de Abril de 2010, 17:43
Que lindo....
Eu amo as obras de Huberto Rohden... Grande filósofo!!
Título: Re: Somos o que são os nossos ideais.....DE ALMA PARA ALMA - Huberto Rohden
Enviado por: Adriano Santana em 17 de Julho de 2013, 20:58
Também adoro este filósofo, não apenas, é um criador de nova filosofia chamada Universica ou Universalista. Suas obras tem este direcionamento. Quem quiser ouvir uma palestra gravada dele, pode acessar a página levir.com.br e procurar pelo seu nome.  :D