Forum Espirita

GERAL => Psicologia & Espiritismo => Auto-Conhecimento => Tópico iniciado por: raphael reys em 25 de Agosto de 2015, 12:36

Título: limites da liberdade
Enviado por: raphael reys em 25 de Agosto de 2015, 12:36
Limites da liberdade

Raphael Reys

Coríntios 1:10 – 23 - Nessa passagem da epístola o Apóstolo propõe uma reflexão, sobre os limites da liberdade.
Todas as coisas são lícitas, mas nem todas convêm ou edificam.
Demonstra um exercício espiritual, quando nos leva a ver e analisar a liberdade e o sentido do próximo. Afinal, somos todos feitos iguais pelo Criador.
Pede a que usemos a consciência em todas as tomadas de posição. Considerando ainda a consciência e os conceitos dos nossos semelhantes. Devemos fazer tudo pela glória do Senhor.
Outra consideração sugerida é que façamos a nós mesmos uma pergunta, que funciona como uma peneira doutrinária. Quando nos depararmos com o limite da liberdade de outrem.
Poço, mas devo?
Por ser dotado da faculdade em exercer o seu livre arbítrio, o homem, habitualmente se confunde. Quanto aos caminhos a serem adotados.
A liberdade só existe para as coisas do espírito.
A filosofia oriental ensina a que quando estivermos em dúvida sobre esse conceito de liberdade, que devemos tomar, ou adotar o caminho do meio.
Outro ponto crucial para as nossas decisões é quando a ação do semelhante parece nos ferir ou contrariar. Aí costumamos conclamar pela o que entendemos ser o uso da razão.
Platão ensina que quando buscamos a razão é porque a nossa alma foi ferida. Aí é o ódio que impulsiona o nosso comportamento em seguida.
A razão é de fundo passional!
O mesmo costuma ocorrer quando sentimos uma dor ou infortúnio que afete em profundidade o nosso viver. Muitos mesmo chegam culpar a Deus.
Respondendo a esse questionamento, feito por um seu discípulo, em sua obra A República o mesmo Platão responde:
Deus é inocente!



Título: Re: limites da liberdade
Enviado por: Antonio Renato em 25 de Agosto de 2015, 17:42
Meu irmão Raphael, tudo eu posso naquele que me fortalece,desde que eu não ultrapasse
o limite da minha liberdade. Sendo assim, se eu for além estarei usando a liberdade do
outro. O livre arbítrio nos dá a liberdade de escolhas,mas nos limita e nos trás a consciência
da responsabilidade pelo que escolhemos.
Título: Re: limites da liberdade
Enviado por: lconforjr em 10 de Setembro de 2015, 03:17
Re: limites da liberdade

      Conf: mas porq, meu amigo, se somos todos criados perfeitamente iguais, qual será a causa uns desejarem ultrapassar seus limites?

      E se o livre arbítrio nos limita e nos trás a consciência
da responsabilidade pelo que escolhemos, porq tantos ainda são irresponsáveis e nem mesmo assumem a responsabilidade pelo que escolhem?!
...........

Título: Re: limites da liberdade
Enviado por: raphael reys em 15 de Setembro de 2015, 12:05
Como somos todos filhos de Deus, temos a opção de escolher os caminhos...Nós é permitido tudo, mesmo a ultrapassagem..Isso é a intrumentaliodade, caro irmão..Tragédias e comédias são inerentes do ser encarnado...
Título: Re: limites da liberdade
Enviado por: Antonio Renato em 16 de Setembro de 2015, 02:50
Meu irmão Raphael, estou procurando um significado para a palavra "intrumetiolidade" que
dê sentido a frase que você colocou, mas não consigo, você pode definir para mim.
Título: Re: limites da liberdade
Enviado por: lconforjr em 16 de Setembro de 2015, 03:19
Limites da liberdade

      Ref resp  #3 em: 15 09 15, às 12:05, de Raphael

      Rafa explicou: Como somos todos filhos de Deus, temos a opção de escolher os caminhos... Nos é permitido tudo, mesmo a ultrapassagem... Isso é a instrumentalidade, caro irmão... Tragédias e comédias são inerentes do ser encarnado...

      Conf: se tudo,meu jovem,  nos é permitido fazer, tanto bem qto o mal, qual é a causa de a lei de Deus nos fazer sofrer dolorosamente, desesperadamente, devido a fazermos o mal?

      E se éramos todos, início, perfeitamente iguais, qual é a causa de, agora, haver tantas desigualdades em nossas escolhas: uns escolhendo o caminho do bem e da felicidade; outros escolhendo o caminho do mal e das mais estremas infelicidades?

      E sendo as tragédias, desgraças e misérias, sofrimentos inerentes ao ser encarnado, devemos crer que o processo evolutivo criado e mantido por Aquele que, segundo as doutrinas cristãs é amor e justiça, seja baseado em fazer que as criaturas que Ele mesmo criou simples e ignorantes, sofram desesperadamente para que deixem de ser ignorantes como Deus mesmo as fez no instante da criação??!! Deus, nos cria ignorantes e, depois, nos faz sofrer terrivelmente, para deixarmos de ser ignorantes?!

      Esse não é um ensinamento da doutrina, mas das tradições orientais!
...............
Título: Re: limites da liberdade
Enviado por: raphael reys em 16 de Setembro de 2015, 11:55
Prezado Itrmão..O conceito de bem e mal na ação do buscador está ligado a suacompreenção e propósitos. A própria virtude para uns é uma benção, para outros explicita a prática de tirania...
Título: Re: limites da liberdade
Enviado por: lconforjr em 16 de Setembro de 2015, 20:54
Re: limites da liberdade

      Ref resp  #6 em: 16 09 15, 11:55 Raphael

      Rafa disse: O conceito de bem e mal na ação do buscador está ligado a sua compreensão e propósitos. A própria virtude para uns é uma benção, para outros explicita a prática de tirania...

      Conf: sem dúvida, tudo que nos acontece na vida deriva de nossa compreensão: pensamentos, sentimentos, desejos, vontades, decisões e, consequentemente, as escolhas. É das experiências/lições que recebemos da vida (não de nosso querer) que resultam nossas alegrias e tristezas, nosso bem-estar e sofrimentos, nosso amor e ódio, erros e acertos, felicidade e infelicidade, bondade e maldade, em fim, a aquisição de virtudes e de imperfeições. Logo não existem nem culpas nem culpados! Nossas dores e lágrimas, são próprias da vida na carne!!
..................
Título: Re: limites da liberdade
Enviado por: raphael reys em 17 de Setembro de 2015, 12:06
Saão tão somente reações. Para o Espírito de origem divina que nos monitora e constroói a sua individualidade, independe se sentimos dor ou prazer. Vale a ação atualizadora.
Título: Re: limites da liberdade
Enviado por: lconforjr em 17 de Setembro de 2015, 20:10
Podemos ver que, como já lhe respondi no tópico "Sobriedade", nossa conversa não nos levará a nada: eu sempre parto de conceitos da DE; vc não parte deles; até mesmo coloca comentários que dizem o oposto do que a DE ensina!!

      Um abraço!
.................
Título: Re: limites da liberdade
Enviado por: raphael reys em 18 de Setembro de 2015, 20:11
Caro Irmão...Não existe oposição em questõs espirituais ou filosóficos. Nenhuma resposta direta serve ao mesmo tempo para todos. Veja a filosofia, não responde a nada, ao contrário esrtimula a busca de nova versões...