Forum Espirita

GERAL => Psicologia & Espiritismo => Auto-Conhecimento => Tópico iniciado por: dOM JORGE em 07 de Julho de 2020, 00:29

Título: Deus e o extintor de incêndio
Enviado por: dOM JORGE em 07 de Julho de 2020, 00:29
                                                              VIVA JESUS!




            Boa-noite! queridos irmãos.




                 
Deus e o extintor de incêndio



“Em qualquer circunstância, pensa em Deus. Mesmo que hajas caído no mais profundo abismo, crê no bem e espera por Deus, porque Deus te levantará.” – Emmanuel


Se você disser que nunca viu um título de um artigo mais estranho do que esse, eu concordo porque também nunca vi.

Mas que tal explicarmos? Então, vamos lá. Precisamos retornar até o ano de 2015, que foi o último em que os veículos eram obrigados a carregar o extintor.

Se você é dessa época, cabem algumas perguntas para entender o artigo em pauta.

Por exemplo, você sabia onde ficava o extintor do seu veículo, ou simplesmente sabia que existia um, não se importando em saber em qual local do carro ele estava na hora de precisar utilizá-lo em alguma urgência e emergência?

Mais um questionamento: você verificava se esse extintor tinha carga suficiente no caso de precisar utilizá-lo, o que era demonstrado por um marcador no próprio aparelho, ou nunca se preocupou em verificar a carga do mesmo?

E sobre o manejo desse extintor na hora da precisão? Você perdeu algum tempo lendo as instruções de como se utilizar desse recurso, ou preferia contar com a sorte de nunca precisar lançar mão desse instrumento na hora da necessidade?

Então, vamos fazer um pequeno resumo: você não sabia se o carro tinha um extintor, embora soubesse da obrigatoriedade de ter um; muitas vezes não sabia nem onde ele ficava; em outras tantas ocasiões, não sabia nem se estava com a carga necessária para o momento da dificuldade; e, da mesma forma, não sabia como usá-lo, porque nunca se interessou em aprender.

Agora, se acontecesse de precisar do extintor em uma ocorrência de urgência ou mesmo de emergência e não pudesse contar com esse recurso, a quem reputaria a culpa? Ao extintor esquecido por você ou assumiria a responsabilidade por não ter se interessado em aprender o seu manejo? Se a reação fosse essa última de assumir a própria responsabilidade, menos mal.

Colocadas essas ponderações, e para esclarecer melhor o sentido desse título, vamos dar uma rememorada em nosso relacionamento com Deus?

Você sabe que existe um Criador de tudo e de todos? Sabe? Então, ótimo! Já está em vantagem em relação ao extintor que, às vezes, você nem sabia se tinha no carro.

Mas prossigamos. Você não verificava se o extintor tinha ou não carga devida para a hora da urgência. E a sua fé, você tem verificado se ela possui a “carga” necessária como ela está ou só vai fazê-lo na hora do aperto?

O extintor, você não sabia onde ficava no interior do veículo. E Deus, você sabe onde fica? Quando precisa Dele você olha para um ponto distante, lá no mais alto do firmamento, ou entende, como o apóstolo Paulo, quando afirmou que em Deus existimos e em Deus nos movemos? Sim! Estamos mergulhados na obra da Criação Divina. Deus está ao nosso lado onde estivermos. Os que possuem fé suficiente conseguem senti-Lo sem nenhuma dificuldade.

Voltando ao assunto do extintor que nós não sabemos como usar na hora da necessidade porque não nos interessamos em aprender, em relação a Deus, você sabe como buscá-Lo?

Se sabe realmente, como tem pedido para Ele nas horas difíceis das provações? Você pede pelas necessidades do homem físico que caminha para a morte ou pelo ser espiritual que é criação Dele e, portanto, imortal?

Para sairmos desse emaranhado de perguntas, vamos nos valer dos ensinamentos do doutor José Carlos de Lucca no livro Na Luz da Vitória: “Não imagine um Deus distante, inacessível, indiferente ao que está ocorrendo em sua vida. Jesus nos apresentou Deus como um Pai que tem amor pelos seus filhos. Por mais distante que você se sinta Dele, por mais espinhoso que seja o seu problema, por mais culpa que você carregue, pense que o Pai o ampara neste exato momento, e tem um plano para tirá-lo do abismo. Ao pensar com confiança e entrega neste Pai que o socorre nesse instante, você já começará a experimentar as primeiras melhoras. Sua atmosfera espiritual mudará para melhor, pois você estará permitindo que a Luz de Deus penetre os recessos de sua alma. Faça isso várias vezes ao dia”.

Espero ter esclarecido muita coisa com essas palavras do autor mencionado, na minha grotesca, porém, bem-intencionada comparação entre o extintor e nosso Pai, para dar uma chacoalhada em nossa rotina do dia a dia.

Se sobrar um pequeno tempo no seu dia durante a semana ou no transcorrer do seu mês, dê uma checada no seu relacionamento com Deus, já que não precisa mais se preocupar com o extintor de incêndio do seu veículo porque, nunca se sabe, não é?

Quanto tempo mais iremos demorar para entender, de maneira definitiva, que somos necessitados do Criador, ininterruptamente, desde o momento em que Ele nos colocou na Vida?!


        Ricardo Orestes Forni









                                                                                                     PAZ, MUITA PAZ!