Forum Espirita

GERAL => Psicologia & Espiritismo => Auto-Conhecimento => Tópico iniciado por: Anton Kiudero em 02 de Março de 2011, 10:56

Título: Agradecer a Deus
Enviado por: Anton Kiudero em 02 de Março de 2011, 10:56
Vocês agradecem a Deus pelo que Ele lhes dá? Agradecem todo dia de manhã pelo sol ou pela chuva que Ele dá, ou imaginam que o dia é uma decorrência natural da noite? Agradecem pela comida que comem? Não, porque acham que a conquistaram como fruto do seu trabalho material... Não estou falando em agradecimento por palavras - 'Obrigado meu Deus pelo alimento que vou comer'- mas, será que você come com Deus, acredita que o alimento lhe foi dado pelo Pai e que será o Senhor que lhe sustentará e não aquilo que está comendo? Será que se levanta com Deus (direciona toda a sua preocupação para amá-Lo acima de todas as coisas naquele novo dia), ou se levanta no piloto automático preocupado com a vida?


Título: Re: AGRADECER A DEUS
Enviado por: Vinícius Costa em 02 de Março de 2011, 15:44
mas, será que você come com Deus, acredita que o alimento lhe foi dado pelo Pai e que será o Senhor que lhe sustentará e não aquilo que está comendo? Será que se levanta com Deus (direciona toda a sua preocupação para amá-Lo acima de todas as coisas naquele novo dia), ou se levanta no piloto automático preocupado com a vida?

Anton Kiudero...Muito boa está passagem...realmente é algo q precisamos pensar sempre
Título: Re: AGRADECER A DEUS
Enviado por: dOM JORGE em 27 de Maio de 2011, 20:09
                                       VIVA JESUS!


         Boa-tarde! queridos irmãos.

              Agradecer a Deus

Quando olhamos ao derredor  encontramos a vida estuante e bela a se revelar do microcosmo ao macrocosmo.

Descendo às profundezas da estrutura atômica ou subindo às alturas infinitas do Cosmos, no encontro com planetas, sóis, cometas e galáxias, sentimos a grandiosidade do criador da Vida – Deus – Inteligência Suprema do Universo e Causa Primária de todas as coisas – a quem Jesus amorosamente chamou de Pai Nosso.

Pensemos e sintamos: Aquele que criou maravilhosamente tudo o que existe, em um determinado momento criou-nos como Espíritos eternos e imortais.

Meditar e refletir diariamente sobre essa verdade produzirá profundas alterações em nosso modo de ser e de sentir.

Diante de situações que nos sejam aflitivas, lembremo-nos de Deus que criou-nos para a felicidade e em direção a ela estamos caminhando, a cada dia, mesmo enfrentando as dores do corpo ou da alma.

Considerando que Deus criou todas as coisas de forma bela, procuremos o lado bom que existe nas coisas e nas pessoas, sem fugir da realidade.

Em muitas situações da vida, quando a provação nos visita, caímos no desânimo, no entanto, compreendendo as Leis da Vida e com a visão da Sabedoria e Magnanimidade Divina, entenderemos que simplesmente estamos diante de lição que precisaremos aprender tendo em vista a vida eterna.

Confrontados por conflitos no relacionamento, quando seres queridos de nós se afastam física ou psicologicamente, recordemos que Deus não nos colocou desnecessariamente no caminho daquelas pessoas, pois mesmo com os seus afastamentos, por certo, alguma lição para o nosso aprimoramento espiritual elas nos trouxeram.

Às vezes a carência material impõe-nos preocupações e aflições, no entanto, com a compreensão de Deus em nossa vida, poderemos entender melhor se os nossos atos estão sendo de bom senso e criteriosos ou se a imprevidência e a irresponsabilidade geraram a escassez que hoje nos atormenta.

Sentirmos Deus em nossas vidas deve ser um exercício diário, independentemente da intermediação de religiosos, eles podem nos ajudar, mas não podem substituir nosso contato íntimo e pessoal com o Pai Supremo.

Alegremo-nos em pensar que Ele pensou em nós e, então, nós pensamos nEle. Assim serão momentos mágicos em que, numa cumplicidade transcendente, nós nos encontramos: a criatura e o Criador.

Não nos esqueçamos de que somos frutos da sua magnanimidade, portanto precisamos aprender a refletir a bondade divina em nossos pensamentos e ações.

Sentir Deus é sentirmos a alegria, o otimismo, a esperança, a coragem e a convicção de que, gradativamente, estamos realizando o projeto da nossa plena felicidade.

Sentir Deus é agradecermos a existência do próprio “Eu”, a vida que pulsa em nós, o ar e o alimento que nos sustentam, o grão de areia, as estrelas, a água e o solo firme, os vegetais e os animais, as afeições que nos aquecem e alimentam, as dificuldades que nos estimulam a evoluir e as vitórias que nos alegram.

Sentirmos Deus, e agradecer a Sua existência no Universo e em nós, é nos integrarmos com a plenitude da Vida.

        Aylton Paiva


                                                                     PAZ, MUITA PAZ!