Forum Espirita

GERAL => Audiovisuais => Áudio => Tópico iniciado por: Vanessa Cunha em 24 de Fevereiro de 2011, 16:58

Título: Culto do Evangelho no Lar
Enviado por: Vanessa Cunha em 24 de Fevereiro de 2011, 16:58
Culto do Evangelho do Lar

Um casal amigo de Chico ia começar a fazer o Culto do Evangelho do Lar e foram informados que se perseverassem com fé, quando fizesse seis anos, Jesus ia lhes enviar um presente.

Quando completou o sexto ano, estavam ansiosos à espera do presente.

Terminaram o culto e ficaram esperando até a meia noite. Mas nada acontecia.

No dia seguinte, quando acordaram, descobriram que estranhos haviam entrado em sua casa, levando , entre outras coisas, um valiosíssimo e histórico diamante.

Um pouco descrentes e decepcionados, foram ao Chico.

A resposta não poderia ser mais lúcida:

Mas o presente era exatamente este. O valor daquele diamante era incalculável e houve tantos crimes e
tantos suicídios por causa dele, que vocês estavam com quase uma centena de obsessores dentro do lar. Muitos foram
doutrinados e esclarecidos com o Culto, mas vinte e oito estavam irredutíveis e o único jeito de retirá-los de lá foi fazer
com que o diamante fosse embora e eles foram atrás da jóia.



Título: Re: Culto do Evangelho no Lar
Enviado por: Mourarego em 24 de Fevereiro de 2011, 17:05
Amiga Vanessa,
a doutrina Espírita não comporta cultos de espécie alguma.
O Estudo do Evangelho no lar, se não se o quer chamar apenas de Estudo, é um trabalho próprio a atenuar, as vibrações espúrias que trazemos das ruas e que em assim sendo feito trás maior tranquilidade à psicosfera do lar.ele porém não comporta fluidificação (magnetização)l de águas, ioncorporações ou tratamento de Espíritos adoecidos dentro de casa.
abração,
Moura
Título: Re: Culto do Evangelho no Lar
Enviado por: Vanessa Cunha em 24 de Fevereiro de 2011, 17:18
Olá Moura,

Acredito que o sentido da palavra culto em referencia ao evangelho no lar seja como um dos seus significados da palavra, cuidar , proteger, querer bem .

Não necessariamente corresponde a todas como agradar ,honrar, cultuar, venerar.

Mas de qualquer forma peço desculpas pela maneira expressa na mensagem, embora na integra acredito que o sentido da mensagem foi mostrar aos irmãos espiritas que nunca deixem de acreditar, ter fé, saber que nunca estaremos desprotegidos de Deus e nossos irmãos espirituais que estão sempre dispostos a nos ajudar,mesmo que não seja compreendido por nós a sua maneira.

Obrigada pela mensagem e um abraço.
Título: Re: Culto do Evangelho no Lar
Enviado por: Mourarego em 24 de Fevereiro de 2011, 17:25
Amiga Vanessa,
esses os significados que o dicionarista trás ao vocábulo culto: "Dic. Michaellis"
"culto
cul.to
adj (lat cultu) 1 Que se cultivou; cultivado. 2 Ilustrado, instruído, sabedor. 3 Civilizado. 4 Esmerado: Linguagem culta. Antôn: inculto. sm 1 Forma pela qual se presta homenagem à divindade; liturgia. 2 A religião: Culto católico, culto protestante. 3 Cerimônias religiosas. 4 Veneração. C. externo: cerimônias e festividades religiosas. C. interno: o que se rende a Deus por atos interiores da consciência."
A amiga não precisa se desculpar pois que a mensagem indica a idéia boa, e eu só quis reafirmar um preceito doutrinário, por isso só me referíiao vocábulo culto e ao que a doutrina diz sobre ele.
abração,
Moura
Título: Re: Culto do Evangelho no Lar
Enviado por: rosetania em 24 de Fevereiro de 2011, 19:20
Olá , achei muito interessante este foco do nosso amado evangelho no lar, que nos trás harmonia e limpa nossa casa e espiritio nos aliviando das cargas diárias, entretanto gostaria de uma iformaçaõ quanto a fluidificação da água pois me foi passado há muitos anos atr´s quando comecei a fazer o evangelho que se colocasse uma jarra com água e ao termino do mesmo todos deveriam beber da mesma um pouco e o restante na seguencia.Por favor preciso de uma resposta e ás vezes tenho vergonha por fazer perguntas e me sinto muito inferior quanto aos conhecimentos de meus irmãos aqui do Fórum.Obrigada.
Título: Re: Culto do Evangelho no Lar
Enviado por: Mourarego em 24 de Fevereiro de 2011, 19:31
Maninha Rosetania,
vamos pensar juntos:
O que é o matiz do trabalho do Evangelho no Lar?
R. Trazer  maior tranquilidade á psicosfera do lar, mediante a limpeza das vibrações mais densas que trazemos da rua.
Ora se tal estudo ou trabalho tem essa finalidade, é que nosso lar pode estar dentro dessas energias, e que acontece muito facilmente porque na rua nos colocamos em contato com muita cargas de energias e dentre estas muitas de caráter pesado, denso e até mesmo negativas.
Logo, ao se colocar um copo d'água sequer, esta água , por característica própria e já comprovada de ser um catalizador de vibrações, ficará por si só, repleta das energias densas.
Os Espíritos podem até atenuarem a nocividade dessas energias, todavia, como elas não se esvai, apenas com uma ação dos Espíritos mas mais pela nossa transformação e modificação  que nós tenhamos feito , ato contínuo já que não se muda da noite para o dia, será que a mesma característica contida na água de ser um catalizador de energias, é que o copo ou a jarra, fique, outra vez repleta dessas energias.
Por isso não se aconselha esse tipo de trabalho nem casa.
Mormente durante o Evangelho no lar, pois tal estudo tem outro mote.
abraços,
Moura
Título: Re: Culto do Evangelho no Lar
Enviado por: Rose Tania em 24 de Fevereiro de 2011, 21:30
Ola Moura, Obrigada por suas sábias palavras,pelo esclarecimento..eu realmente coloco a água para fluidificar no evangelho, sei que nossas mudanças acontecem gradativamente aqui e no plano superior, e que igualmente devemos acalmar e policiar nossos pensamentos, para que nossa atmosfera inclusive de nosso lar comece a ficar menos densa.Obrigada.
Tania.
Título: Re: Culto do Evangelho no Lar
Enviado por: Bismarck em 12 de Março de 2011, 13:56
O EVANGELHO NO LAR

"Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei e ele comigo" Apoc. 3.20

   O Culto do Evangelho no Lar é verdadeiro banho de luz espiritual que ilumina o lar, higieniza a mente e o espírito, harmonizando a familia na paz de Jesus.
   O estudo do Evangelho propicia a quem dele participa condições de colocar em prática, no dia a dia, os ensinamentos assimilados durante os cultos; a oração em conjunto atrai o convívio familiar os espíritos superiores que passam a amparar os membros da família promovendo o esclarecimento e a desvinculação dos espíritos que temporariamente vibram nas faixas inferiores e de sofrimento;
   A familia que pratica o Culto do Evangelho no Lar assegura aos seus membros maior estreitamento dos laços de amizade, permitindo um convívio fraterno entre aqueles que reencarnaram sob um mesmo teto;
   Segundo Joana de Angelis, cap. "Jesus Contigo" no livro Messe de Amor", quando uma família ora em casa, toda a rua recebe o benefício da comunhão com o alto. Diz ainda que "se alguém, num edifício de apartamentos alçar aos céus a prece da comunhão em família, todo o edifício se beneficia, qual lâmpada ignorada, acesa na ventania".
      
O Culto Cristão no lar
Povoara-se o firmamento de estrelas, dentro da noite prateada de luar, quando o Senhor, instalado provisoriamente em casa de Pedro, tornou os Sagrados Escritos e, como se quisesse imprimir novo rumo á conversação que se fizera improdutiva e menos edificante, falou com bondade:
-Simão, que faz o pescador quando se dirige para o mercado com os frutos de cada dia?
O apóstolo pensou alguns momentos e respondeu, hesitante:
Mestre, naturalmente escolhemos os peixes melhores. Ninguém compra os resíduos da pesca.
Jesus sorriu e perguntou, de novo:
-E o oleiro? Que faz para atender à tarefa o que se propõe?
-Certamente, Senhor – redarguiu o pescador, intrigado -, modela o barro, imprimindo-lhe a forma que deseja.
O Amigio Celeste, de olhar compassivo e fulgurante, insistiu:
-E como procede o carpinteiro para alcançar o trabalho que pretende?
O interlocutor, muito simples, informou sem vacilar:
-Lavrará a madeira, usará o enxó e o serrote, o martelo e o formão. De outro modo, não aperfeiçoará a peça bruta.
Calou-se Jesus, por alguns instantes e falou:
Assim, também é o lar diante do mundo. O berço doméstico é a primeira escola e o primeiro templo do espírito. A casa do homem é a legítima exportadora de caracteres para a vida comum. Se o negociante seleciona a mercadoria, se o marceneiro não consegue fazer um barçco sem afeiçoar a madeira aos seus propósitos, como esperar uma comunidade segura e telhas a que nos acolhemos. Se não aprendemos a viver em paz, entre quatro paredes, como aguardar a harmonia das nações? Se nos nao habituamos a amar o irmão mais próximo, associado à nossa luta de cada dia, como respeitar o Eterno Pai que nos parece distante? Os familiares tem o laço consanguineo e os vizinhos do coração.
Dedica uma das sete noites da semana ao "CULTO DO EVANGELIO NO LAR", a fim de que Jesus possa pernoitar em tua casa.
Prepara uma mesa, coloca água pura, abre o Evangelho, distende a mensagem de fé, enlaça a família e ora , Jesus virá em visita.
Quando a família ora, Jesus se demora em casa. Quando os corações se unem nos liames da Fé, o equilíbrio oferta bênçãos de consolo e a saúde derrama paz para todos.
Quando uma família ora em casa, reunida nas blandícias do Evangelho, toda a rua recebe o benefício da comunhão com o Alto.
Não demandes a rua, nesta noite, senão para os inevitáveis deveres que não possa adiar. Demora-te no Lar para que o Divino Hóspede ai também se possa demorar.
E quando as luzes se apagarem à hora do repouso, ora mais uma vez, comungando com Ele, como Ele procura fazer, a fim de que, ligado a ti, possas, em casa, uma vez por semana em sete noites, ter Jesus contigo.

(Joana de Angelis (Mensagem extraída do livro "MESSE DE AMOR", psicografado pelo Médium Divaldo Pereira Franco – 1964)

Abraços a todos
Bismarck
Título: Re: Culto do Evangelho no Lar
Enviado por: Mourarego em 12 de Março de 2011, 15:02
Infelizmente, há um pequeno erro:
A doutrina não prevê cultos de espécie alguma.
abraços,
Moura
Título: Re: Culto do Evangelho no Lar
Enviado por: Bismarck em 12 de Março de 2011, 15:35
ROTEIRO BÁSICO DO CULTO DO EVANGELHO NO LAR

   O Culto do Evangelho no Lar é uma reunião periódica da família, instituida por Jesus, para palestra edificante e meditação elevada em torno do Evangelho.

   O Culto do Evangelho no Lar é verdadeiro banho de luz espiritual que ilumina o lar, higieniza a mente e o espírito, harmonizando a familia na paz de Jesus.

   O estudo do Evangelho propicia a quem dele participa condições de colocar em prática, no dia a dia, os ensinamentos assimilados durante os cultos; a oração em conjunto atrai o convívio familiar os espíritos superiores que passam a amparar os membros da família promovendo o esclarecimento e a desvinculação dos espíritos que temporariamente vibram nas faixas inferiores e de sofrimento;
   A familia que pratica o Culto do Evangelho no Lar assegura aos seus membros maior estreitamento dos laços de amizade, permitindo um convívio fraterno entre aqueles que reencarnaram sob um mesmo teto;
   Segundo Joana de Angelis, cap. "Jesus Contigo" no livro Messe de Amor", quando uma família ora em casa, toda a rua recebe o benefício da comunhão com o alto. Diz ainda que "se alguém, num edifício de apartamentos alçar aos céus a prece da comunhão em família, todo o edifício se beneficia, qual lâmpada ignorada, acesa na ventania".
      
Título: Re: Culto do Evangelho no Lar
Enviado por: Bismarck em 12 de Março de 2011, 15:36
ROTEIRO BÁSICO DO CULTO DO EVANGELHO NO LAR

   O Culto do Evangelho no Lar é uma reunião periódica da família, instituida por Jesus, para palestra edificante e meditação elevada em torno do Evangelho.

   O Culto do Evangelho no Lar é verdadeiro banho de luz espiritual que ilumina o lar, higieniza a mente e o espírito, harmonizando a familia na paz de Jesus.

   O estudo do Evangelho propicia a quem dele participa condições de colocar em prática, no dia a dia, os ensinamentos assimilados durante os cultos; a oração em conjunto atrai o convívio familiar os espíritos superiores que passam a amparar os membros da família promovendo o esclarecimento e a desvinculação dos espíritos que temporariamente vibram nas faixas inferiores e de sofrimento;
   A familia que pratica o Culto do Evangelho no Lar assegura aos seus membros maior estreitamento dos laços de amizade, permitindo um convívio fraterno entre aqueles que reencarnaram sob um mesmo teto;
   Segundo Joana de Angelis, cap. "Jesus Contigo" no livro Messe de Amor", quando uma família ora em casa, toda a rua recebe o benefício da comunhão com o alto. Diz ainda que "se alguém, num edifício de apartamentos alçar aos céus a prece da comunhão em família, todo o edifício se beneficia, qual lâmpada ignorada, acesa na ventania".
      
O CULTO CRISTÃO NO LAR

   Povoara-se o firmamento de estrelas, dentro da noite prateada de luar, quando o Senhor, instalado provisoriamente em casa de Pedro, tornou os Sagrados Escritos e, como se quisesse imprimir novo rumo á conversação que se fizera improdutiva e menos edificante, falou com bondade:

-Simão, que faz o pescador quando se dirige para o mercado com os frutos de cada dia?
O apóstolo pensou alguns momentos e respondeu, hesitante:
Mestre, naturalmente escolhemos os peixes melhores. Ninguém compra os resíduos da pesca.
Jesus sorriu e perguntou, de novo:
-E o oleiro? Que faz para atender à tarefa o que se propõe?
-Certamente, Senhor – redarguiu o pescador, intrigado -, modela o barro, imprimindo-lhe a forma que deseja.
O Amigio Celeste, de olhar compassivo e fulgurante, insistiu:
-E como procede o carpinteiro para alcançar o trabalho que pretende?
O interlocutor, muito simples, informou sem vacilar:
-Lavrará a madeira, usará o enxó e o serrote, o martelo e o formão. De outro modo, não aperfeiçoará a peça bruta.
Calou-se Jesus, por alguns instantes e falou:
Assim, também é o lar diante do mundo.
O berço doméstico é a primeira escola e o primeiro templo do espírito.
A casa do homem é a legítima exportadora de caracteres para a vida comum.
Se o negociante seleciona a mercadoria, se o marceneiro não consegue fazer um barco sem afeiçoar a madeira aos seus propósitos, como esperar uma comunidade segura e tranquila sem que o lar se aperfeiçoe?
A paz do mundo começa sob as telhas a que nos acolhemos.
Se não aprendemos a viver em paz, entre quatro paredes, como aguardar a harmonia das nações?
Se nos nao habituamos a amar o irmão mais próximo, associado à nossa luta de cada dia, como respeitar o Eterno Pai que nos parece distante?

Minhas palavras: Os familiares tem o laço consanguineo e os vizinhos do coração.

Jesus relanceou o olhar pela sala modesta, fez pequeno intervalo e continuou:

Pedro, acendamos aqui, em torno de quantos nos procuram a assistência fraterna, uma claridade nova.

A mesa de tua casa é o lar de teu pão. Nela, recebes do Senhor o alimento para cada ia.

Por que não instalar, ao redor dela, a sementeira da felicidade e da paz da conversação e no pensamento?

O Pai, que nos dá o trigo para o celeiro, através do solo, envia-nos a luz através do Céu.

Se a claridae é a expansão dos raios que a constituem, a fartura começa no grão.
Em razão disso, o Evangelho não foi iniciado sobre a multidão, mas, sim, no singelo domicílio dos pastores e dos animais.

Simão Pedro fitou no Mestre os olhos hulmildes e lúcidos e, como não encontrasse palavras adequadas para explicar-se murmurou, tímido:

Mestre, seja feito como desejas.

Então Jesus, convidando os familiares do apóstolo à palestra edificante e à meditação elevada, desenrolou os escritos da sabedoria e abriu, na Terra, o primeiro culto cristão do lar.
(Neio Lúcio, cap. " O Culto Cristão no Lar", Jesus no Lar)

Título: Re: Culto do Evangelho no Lar
Enviado por: Bismarck em 12 de Março de 2011, 15:37

NO TEMPLO DO LAR

Indiscutivelmente, o avanço cientifíci do mundo estabelece múltiplos sistemas de cura na atualidade terrestre.

Vitaminas e hormônios, eletricidade e magnetismo, fluídos e melodias são recursos empregados no fortalecimento da saúde humana.

Acreditamos, no entanto, que o culto doméstico do Evangelho é a fonte real da medicina preventiva, sustentando as bases do equilibrio físico-psíquico.

O centro da vida resisde na mente e a mente se nutre de emoções e ídeias. É que se coloca sob a orientação de Jesus, aceitando-lhe o governo espiritual no campo íntimo, harmonizando-se com a Boa Lei, purificando a propósitos, elevando atitudes e sublimando resoluções que edificam a consciência e o coração para a Vida Superior.

Os princípios evangélicos são elementos de vida, e convenientemente aplicados no recesso do lar, sanam as chagas da maledicência, previnem a cólera destrutiva, curam os efeitos desastrosos da imprudência, afastam os perigos da antipatia gratuita, balsamizam as úlceras da desilusão e favorecem o clima da fraternidade e da confiança, suscetível de criar a felicidade verdadeira para quantos se empenham na evolução, no reajuste, na melhoria e na elevação.

Pensar bem é edificar o que é bom. E somente Jesus é o Mestre do pensamento reto e purificado, a expressar em favor do erquimento comum, no repouso e no trabalho, no silêncio e no ruído, na dor e na alegria, que constituiem importantes posições de nossa viagem para os cimos da vida.

Cultivar o Evangelho, no santuário familiar, é nortear a nossa experiência para o Reinado de Deus, em nós e fora de nós.

Criar semelhante serviço, pois, no domicílio de nossos espíritos, é simples dever, porquanto, pela palavra que ensina e ajuda, aprenderemos a abria as portas do coração para que, na intimidade de nós mesmos, possamos sentir a Divina Presença de Jesus, nosso Mestre e Senhor.

Pio Ventania (Psicografia do Médium Francisco C. Xavier – Reformador set/1952)

JESUS CONTIGO

   Dedica uma das sete noites da semana ao "CULTO DO EVANGELIO NO LAR", a fim de que Jesus possa pernoitar em tua casa.
   Prepara uma mesa, coloca água pura, abre o Evangelho, distende a mensagem de fé, enlaça a família e ora , Jesus virá em visita.
   Quando o Lar se converte em santuário, o crime se recolhe ao museu.
   Quando a família ora, Jesus se demora em casa. Quando os corações se unem nos liames da Fé, o equilíbrio oferta bênçãos de consolo e a saúde derrama paz para todos.

   Não aguardes que o mundo te leve a certeza do bem invariável. Distende, da tua cristã, a luz do Evangelho para o mundo atormentado.

Quando uma família ora em casa, reunida nas blandícias do Evangelho, toda a rua recebe o benefício da comunhão com o Alto.

   Se alguém num edíficio de apartamentos, alça aos Céus a prece da Comunhão em família, todo o edifício se beneficia, qual lâmpada ignorada, acesa na ventania.

Não te afastes da linha direcional do Evangelho entre os teus familiares.

Continua orando fiel, estudando com os teus filhos e socorri aqueles a quem amas, as diretrizes do Mestre e quando possível, debate os problemas que te afligem á luz clara da mensagem da Boa Nova e examina as dificuldades que te perturbam ante a inspiração consoladora de Jesus.

Não demandes a rua, nesta noite, senão para os inevitáveis deveres que não possa adiar. Demora-te no Lar para que o Divino Hóspede ai também se possa demorar.

E quando as luzes se apagarem à hora do repouso, ora mais uma vez, comungando com Ele, como Ele procura fazer, a fim de que, ligado a ti, possas, em casa, uma vez por semana em sete noites, ter Jesus contigo.

(Joana de Angelis (Mensagem extraída do livro "MESSE DE AMOR", psicografado pelo Médium Divaldo Pereira Franco – 1964)
Abraços
Bismarck

Título: Re: Culto do Evangelho no Lar
Enviado por: Mourarego em 12 de Março de 2011, 15:39
Bismarck,
a insistência nas colocações vistas, não faz dessas verdades.O que vale é o que a doutrina ensina e ela diz: Não há cultos de espécie alguma".
Logo, queira o amigo ou não, vale o que está escrito na obra básica, até porque Joanna, mesmo com boas mensagens não faz destas doutrina Espírita.
Chama-se ao estudo do Evangelho No lar, de trabalho, não de culto.
abraços,
Moura
Título: Re: Culto do Evangelho no Lar
Enviado por: Bismarck em 12 de Março de 2011, 15:40
PARTICIPANTES

Todas as pessoas, integrantes ou não da família, podem participar do culto;

A participação dos adultos é facultativa, embora todos devam ser convidados a participar do culto.

O melhor argumento para motivar os que não queiram participar será a mudança do comportamento traduzida pela reforma interior daqueles que dele participam;

As crianças da casa devem ser estimuladas, sempre que possível, a participarem do culto, devendo os adultos adequar os temas e os comentários ao nível delas.

OBRAS E RECURSOS DIDÁTICOS

Recomenda-se as seguintes leituras, sequenciadas ou não:
Novo Testamento;
O Evangelho Segundo o Espiritismo;
Fonte Viva;
Vinha de Luz;
Pão Nosso;
Caminho, Verdade e Vida e outros livros que comentam o Evangelho.

A escolha das obras dependerá do perfil, experiência e necessidades espirituais dos participantes.

Havendo crianças e jovens em faixas etárias diferentes poderão ser usadas obras subsidiárias específicas para as idades. Preservando o princípio da simplicidade, conforme as condições da família, poder-se-á utilizar ilustrações de histórias evangélicas em forma de desenhos, cartazes, filmes, slides.

Poder-se-á aproveitar o culto para o estudo das obras básicas e subsidiárias de comprovado valor de adequadas à ocasião;

Havendo presença de crianças e jovens, os adultos deverão nivelar seus comentários, enriquecê-los com exemplos tornando-os mais favoráveis à assimilação.

DINÂMICA DO CULTO

Escolher um dia da semana e fixar horário par o Culto do Evangelho no Lar de preferência aquele em que seja possível a presença de todos os membros da família.

A duração do culto não deverá ultrapassar 60 min. Este tempo deverá ser condensado entre os participantes levando-se em conta as condições da família, presença de crianças e outros fatores:

Uma vez fixados o dia, horário e duração do culto, passar a observá-los rigorosamente em função da assistência promovida pelos amigos espirituais:

Providenciar água natural para ser fluidificada, condicionada em quantidade suficiente para ser distribuida entre os presentes após a prece final.

Iniciar o culto com a prece preparando o piso espiritual tanto a nível individual como de ambiente, propiciando um clima adequado de recolhimento e de alegria para melhor aproveitamento na assimilação dos recursos espirituais e dos ensinamentos evangêlico doutrinários a serem desenvolvidos;

Fazer leitura e comentários sobre os textos lidos nas obras escolhidas. A reunião poderá ser enriquecida com poesia, história ou narrativa de fatos reais que possam ser analisadas à luz da doutrina espírita;

O coordenador do culto deverá incentivar a participação de todos garantindo a correção de conceitos e pureza doutrinária visando aproveitamento geral.

De todos os assuntos discutidos, deve o coordenador fazer o fechamento, sumarizando os aspectos morais e as lições educativas que levem os participantes à reflexão e estimulo à reforma íntima;

Encerrar o culto com a prece de agradecimento, lembrando-se também daqueles que não puderam estar presentes, parentes, familiares, amigos, humanidade, vizinhos, etc..

Distribuir a água fluidificada a quem desejar;

Procurar manter o clima de harmonia após o culto.

Abraços a todos
Bismarck

Título: Re: Culto do Evangelho no Lar
Enviado por: Mourarego em 12 de Março de 2011, 15:44
Bismarck,
em termos de trabalho do Evangelho no lar, só deve ser empregado o ESE.
Por que?
Simples: Porque ele já nos chega despido das alegorias que tanto o VT quanto o NT contêm, outras obras paralelas as da doutrina nem devem ser tocadas.
Afinal para que conturbar o estudo a ser feito, com obras alienígenas a doutrina?
Água fluidificada? amigo a água já é um fluido logo não pode ser refluidificada.
A água sobre magnetização, não fluidificação.
Distribuição após o estudo? Isso não existe.
Pense, amigo.
abraços,
Moura
Título: Re: Culto do Evangelho no Lar
Enviado por: Diana Barbosa em 06 de Abril de 2011, 00:27
Moura,

Posso falar por todos no fórum: suas contribuições são muito esclarecedoras, é louvável seu esforço por podar as práticas desnecessárias de companheiros espíritas. Mas sinto (e penso que outros também o sentem) que existe total inflexibilidade de sua parte quando tocamos em algum assunto - ou até mesmo quando usamos um termo - não contemplado nas obras básicas.

Concordo que existe muita tentativa de deturpação das idéias primordiais de Alan Kardec, mas questiono: Quando não há discordância com os princípios deixados pelo codificador, por que rejeitar mensagens, livros, e até mesmo práticas (como o passe)? Se o próprio Kardec deixou claro que o espiritismo se modificaria para concordar com aquilo que a ciência provasse verdadeiro, por que não tanta relutância contra os continuadores do espiritismo? O que impede que o estudo do espiritismo se acrescente dos pensamentos de Joanna de Ângelis, André Luiz, Bezerra de Menezes, se tudo que nos trazem está em perfeita concordância com a moral do ESE?

Assim como não pôde Jesus tudo dizer ao povo de seu tempo, estaria Kardec livre de necessitar complementações?

Lembremo-nos da temperança, da compreensão e especialmente da bondade: experimentemos contar quantos vieram ao espiritismo somente pelo LE. Não cabe boicotar com tanto afã os romances psicografados, por exemplo, que de forma leve ensinam aqueles que ainda não têm a tua capacidade de síntese.

Desejando-te paz e luz,

Diana.
Título: Re: Culto do Evangelho no Lar
Enviado por: Mourarego em 06 de Abril de 2011, 18:40
Diana,
o que impede é justamente o item dois da introdução ao ESE e o capítulo um de A Gênese.
Veja que o item dois da introdução ao ESE tem o título de Autoridade da Doutrina Espírita, isso só já representa a resposta da própria doutrina.
Todavia quando uma mensagem não contradiz a doutrina, eu não disse nunca que se treria de anulá-la apenas por não ser doutrina.
Apenas indico que não se trata da doutrina e não vai ai nenhum óbice a quem queira se utilizar dela.
Quanto ao título Culto do Evangelho este sim deve ser expurgado já que uma das primeiras lições que recebemos todos é que a doutrina não contem culto algum.
Chamem de estudou ou trabalho mas nunca de culto.
Apenas isso.
Abração,
Moura
Título: Re: Culto do Evangelho no Lar
Enviado por: claudia nery em 06 de Abril de 2011, 20:31
Realizar com periodicidade a leitura e comentário do Evangelho no Lar pode e deve ser feito sim, no meu entendimento. Sua finalidade é cultivar o hábito salutar da oração em família, bem como higienizar o lar através de pensamentos e sentimentos elevados, criando um padrão vibratório de harmonia, permitindo, assim, maior amparo dos espíritos protetores.
A FEB , órgão idôneo para falar sobre doutrina trata desse assunto conforme consta no link http://www.febnet.org.br/site/

CULTO DO EVANGELHO[...] Sempre que uma família se reúne com propósito de estudar e pensar nos problemas espirituais, sem a preocupação de provocar fenômenos ou fazer consultas particulares aos Espíritos, muitas vezes sobre assuntos terra-a-terra, cria um campo de vibrações renovadoras dentro de casa. Por isso mesmo, uma casa onde se absorve a Mensagem do Cristo, explicada em espírito e verdade, pela Doutrina Espírita, é uma casa bem protegida, não porque haja algum Espírito à disposição – tomando conta da porta, mas porque os bons pensa mentos iluminam o ambiente e, por isso, formam invisivelmente uma espécie de sistema de defesa contra influências negativas ou perturbadoras. Muitos problemas já se resolveram e muitas situações difíceis já foram atenuadas ou removidas através do culto familiar da prece, com o pensamento voltado para o Cristo. Fiquemos certos de que o culto doméstico, praticado regularmente, sem pressa, sem desvios nem formalismos, mas com todo o sentimento de amor e caridade no coração, sempre nos dá forças e ainda irradia boas vibrações pela vizinhança.

Referência:
AMORIM, Deolindo. Análises espíritas. Compilação de Celso Martins. 3a ed. Rio de Janeiro: FEB, 2005. - cap.
Título: Re: Culto do Evangelho no Lar
Enviado por: Mourarego em 07 de Abril de 2011, 22:23
Claudia,
a doutrina não contém cultos nem os faz.
abraços,
Moura
Título: Re: Culto do Evangelho no Lar
Enviado por: Marina garcia em 08 de Abril de 2011, 00:59
Culto do Evangelho do Lar

Um casal amigo de Chico ia começar a fazer o Culto do Evangelho do Lar e foram informados que se perseverassem com fé, quando fizesse seis anos, Jesus ia lhes enviar um presente.

Quando completou o sexto ano, estavam ansiosos à espera do presente.

Terminaram o culto e ficaram esperando até a meia noite. Mas nada acontecia.

No dia seguinte, quando acordaram, descobriram que estranhos haviam entrado em sua casa, levando , entre outras coisas, um valiosíssimo e histórico diamante.

Um pouco descrentes e decepcionados, foram ao Chico.

A resposta não poderia ser mais lúcida:

Mas o presente era exatamente este. O valor daquele diamante era incalculável e houve tantos crimes e
tantos suicídios por causa dele, que vocês estavam com quase uma centena de obsessores dentro do lar. Muitos foram
doutrinados e esclarecidos com o Culto, mas vinte e oito estavam irredutíveis e o único jeito de retirá-los de lá foi fazer
com que o diamante fosse embora e eles foram atrás da jóia.




Título: Re: Culto do Evangelho no Lar
Enviado por: Mourarego em 08 de Abril de 2011, 18:55
Maninha Marina,
obsessores só atuam quando encontram um campo propício à sua ação.
Não existindo esse campo e como uma pedra não retenha moral ou intelecto não pode ter em si ou por cima de si obsessores.
Logo, sabendo-se que o o Chico conhecia a doutrina não se pode atribuir senão a uma das muitas estorinhas pra boi dormir, este causo.
Abraços,
Moura