Forum Espirita

GERAL => Outros Temas => Artigos Espíritas => Tópico iniciado por: Amigo em 05 de Novembro de 2011, 00:05

Título: Um interessante relato... (De um ex -cético)
Enviado por: Amigo em 05 de Novembro de 2011, 00:05
Eu era Cético ...
Em entrevista ao iG, o professor Daryl J. Bem defende os resultados de sua pesquisa que diz provar que é possível prever o futuro.
iG: Por que o artigo do senhor gerou tamanha discussão mesmo antes de ter sido publicado?
Daryl Bem: O público tem se interessado desde muito tempo em efeitos psíquicos. Nos Estados Unidos, a maioria das pessoas diz acreditar em percepção extrassensorial. Entre os indivíduos com nível superior, a percentagem de pessoas que acredita em ESP é ainda maior.
iG: Como o senhor responde às críticas referentes às análises estatísticas usadas no trabalho?
Daryl Bem: Estou preparando, junto com um estatístico, uma resposta às críticas. Trata-se de uma controvérsia muito mais ampla do que o criticismo ao meu trabalho.
iG: Quando e como o senhor se interessou em estudar percepção extrassensorial?

Daryl Bem: Sempre fui cético. Fui durante muito tempo um mágico performático que sabia disfarçar truques como percepção extrassensorial. A Associação Parapsicológica me convidou para fazer uma apresentação, para que eles pudessem se proteger contra truques em seus laboratórios.
Um dos pesquisadores me convidou a visitar o seu laboratório para garantir que seus procedimentos eram à prova de fraudes.
Fui lá e disse a ele que se ele tivesse resultados positivos, eu o ajudaria a publicá-los em uma revista importante (o que fizemos em 1994).
Com isso me convenci de que os dados deles eram fortes e decidi tentar meus próprios experimentos. Comecei os experimentos em 2003, cujos resultados se tornaram o artigo que está agora sendo discutido.

iG: O senhor realmente acredita que somos capazes de sentir o futuro? Se sim, qual é a evidência mais forte disso no seu trabalho?
Daryl Bem: Não são apenas meus próprios estudos, mas muitos outros estudos que têm sido conduzidos no campo, alguns eu discuto na introdução do meu artigo. Dentro das minhas próprias pesquisas, gosto particularmente dos dois estudos finais, de “facilitação retroativa da memória”.
Título: Re: Um interessante relato... (De um ex -cético)
Enviado por: Mourarego em 05 de Novembro de 2011, 13:58
num exemplo simplório se pode desmontar a tônica da afirmação sobre o tema.
Se diante dos estudos do senhor Daryl J., el pretende provar que se possa sentir o futuro, o que está contrário ao que a doutrina ensina e aqui falo como um espírita, eu poderia também afirmar e demonstrar que tenho e todos nós temos onze dedos, se contarmos as duas mãos.
basta que façamos o seguinte: a mão direita, ou a esquerda, como quiserem, contaremos os dedos decrescentemente, ou seja: dez, nove, oito, sete, seis, enquanto que para a outra mão bastar-nos-á que aceitemos ter nela cinco dedos.
Ou mais, ainda poderemos afirma termos doze dedos, bastando que para a mão em que efetuarmos o segundo cálculo aceitemos que esta tenha o mesmo número de dedos que aquele na qual contamos decrescentemente.
Quer dizer, meus estudos, por mais sérios que eu os veja, podem ter começado partindo de uma premissa errada. A partir deste erro, qualquer conclusão a que se chegue estará eivada do mesmo erro.
Abraços,
Moura
Título: Re: Um interessante relato... (De um ex -cético)
Enviado por: Amigo em 06 de Novembro de 2011, 21:43
Olá Moura, deste já agradeço sua participação...

Qndo julgamos tempo, o que podemos representar que seja?
Que é o tempo material em relação ao espiritual?
A afirmação : O espiritismo seria o futuro das religiões...não seria uma previsão do Futuro ?