Forum Espirita

GERAL => Outros Temas => Artigos Espíritas => Tópico iniciado por: HelenaBeatriz em 10 de Julho de 2010, 17:07

Título: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: HelenaBeatriz em 10 de Julho de 2010, 17:07
Não temos cultura de PAZ

Em tudo existe diferença entre teoria e prática. O homem é acostumado a dizer uma coisa, da boca para fora, mas na prática faz outra. Teoria é uma coisa e prática é outra. A vida sempre foi assim e é para identificar isto que existe a hipocrisia. Vejamos.(http://www.redevisao.net/produtos/livros/100/parentepraga_L.jpg)

Temos que nos conscientizar de uma coisa: a grande maioria dos seres humanos é masoquista, uns com QM (quoeficiente de masoquismo) maiores outro menores, mas que quase tudo mundo tem isto, é verdade e vou provar neste artigo.(http://www.redevisao.net/fotoemail/jesuscrucificado.jpg)

Em princípio o maior inimigo do homem é o próprio homem. Nenhum animal é mais perverso, em relação a sua própria espécie, que o homem; ninguém é mais inimigo do homem, que o próprio homem e ninguém faz mais mal a ele, intencional e conscientemente, do que ele mesmo.
Os exemplos são inúmeros e eu não escreveria apenas um artigo, escreveria um livro, provando isto. Mas, já que o espaço aqui me permite apenas artigos, vamos lá.

Muita gente se incomoda demais quando vê outra pessoa feliz, até mesmo parente, ou melhor, principalmente parentes. No meu livro "Parente, uma praga na vida da gente" eu abordo isto em vários pontos.

A Religião

(http://www.redevisao.net/fotoemail/jesussorrindo4.jpg)
A religião, por exemplo, na prática, não tem o menor interesse em ver ninguém feliz, apesar de muitas pregarem o contrário, em teoria. Quem quiser, que preste atenção:
Se, quando num ambiente religioso, você manifesta um semblante de pessoa feliz, sorridente e alegre, provavelmente alguém lhe chamará atenção, sob a argumentação do:

- “Pare de sorrir, isto aqui é ambiente de respeito!”.
Já partem do princípio que o sorriso é um desrespeito a alguém ou a alguma coisa.

(http://www.redevisao.net/fotoemail/anjocomespada.jpg)
A religião, invariavelmente, prega o sofrimento. Se você perceber - não precisa muito esforço - vai observar que o principal ritual da igreja católica, a missa, é uma rememoração ao sacrifício e sofrimento de Jesus. Segundo a sua crença, o vinho se transforma no sangue de Jesus. Vejam bem: SANGUEEEEEE.
Em todas as igrejas encontramos a seqüência de quadros que retratam a via sacra, ou seja, o martírio de Jesus ao calvário.
Qual a imagem de Jesus que você mais vê, na casa dos católicos? A que o mostra alegre e feliz nas bodas da Canaã? A dele feliz, com as crianças? A dele no seu momento mais extraordinário, que é no Sermão do Monte? Alguém se inspirou em fazer alguma figura dele brincando com os apóstolos?
Não. A imagem que mais existe é exatamente a de Jesus crucificado, morto com aqueles cravos transpassando-lhe os pulsos.
(http://www.redevisao.net/fotoemail/deuscomraiva.jpg)
Você sabia que a igreja repudia figuras de Jesus sorrindo, como esta lá acima? Pois é, nada de alegria e paz, o que tem que ter é muito sofrimento.

Observe bem as pregações das religiões e você vai observar que muito se fala no INIMIGO, em combates, guerras, destruições, vinganças, ódios, iras, castigos, etc...

Se você prestar bem atenção na quantidade enorme de programas religiosos que existe na televisão e no rádio, observará que o nome de Satanás é muito mais pronunciado que o de Deus e de Jesus.
Ele, Jesus, falou o tempo todo em Paz, recomendou para não agredirmos ninguém e inclusive ensinou o NÃO JULGUEIS. Os religiosos, que não querem nada com a Paz, inverteram tudo e inventaram que numa possível volta, ele virá com chicote na mão, muito puto da vida, e JULGARÁ todo mundo!!!!!! e ainda mandará a maioria para o inferno.

A religião concebe os anjos portando ESPADAS!!!!

A religião gosta tanto do mal, que não prevê nada de bom para o futuro da humanidade. Para ela haverá um fim de destruição, muito sofrimento e nada de construção, evolução, paz, aperfeiçoamento moral, etc... e ainda tem outra coisa: consta que na eterna disputa entre Deus (símbolo do bem) e Satanás (símbolo do mal) quem ganhará, disparadamente, é o Satanás com uma gigantesca e humilhante vantagem sobre Deus, posto que ele conseguirá atrair para o seu lado mais de 99% da humanidade, ficando Deus com menos de 1%, uma insignificância.
No meio espírita, por exemplo, há muitos espíritas que vivem a dizer que sofrer é bom, contrariando totalmente a doutrina.

Ninguém ensina Paz nas escolas.

Faça um teste, aí pertinho de você: Pergunte a dez pessoas qual o significado do verbo pazear que você vai perceber que nove delas não saberão o que significa.
Faça a seguinte pergunta às primeiras dez pessoas que você encontrar:

         - “Tu pazeias, Fulano(a)?”.

Todo mundo vai pedir para que você repita a pergunta e, depois da repetição, vai dizer que não sabe que diabo é isto.
Em colégio nenhum, professor nenhum ensina aos alunos a conjugarem o verbo pazear.

(http://www.redevisao.net/fotoemail/guerradoparaguai.jpg)

Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: HelenaBeatriz em 10 de Julho de 2010, 17:10
Continuação...

A coisa chega a tal ponto que nem todo dicionário da língua portuguesa o apresenta, inclusive é uma palavra subtraída daqueles dicionários pequenos, que são disponibilizados para as crianças e adolescentes.

No entanto, todo mundo conhece o verbo guerrear.

Veja só, agora, que absurdo existe na educação das crianças brasileiras, quanto ao currículo escolar, coisa que eu e você estudamos:

Guerra do Paraguai, Guerra dos Farrapos, Guerra da Cisplatina, Guerra de Canudos, Guerra dos Emboabas, Batalha do Riachuelo, Guerra da Tríplice Aliança, Guerra dos Cabanos, Guerra do Rio da Prata, Primeira Guerra Mundial, Revolução Constitucionalista de 32, Segunda Guerra Mundial... Misericórdia!!!! pra que as crianças tem que estudar tanto sobre guerras?(http://www.redevisao.net/fotoemail/duquedecaxias.jpg)

Não se fala de Paz nas escolas e em faculdade nenhuma!!!!!

Se você observar bem os símbolos de condecorações aos militares antigos, principalmente os generais, perceberá que todas têm a ver com guerras. Os militares brasileiros de hoje não têm tantas condecorações, como tinham os antigos, porque faz muito tempo que o Brasil não se envolve em guerras.
A coisa é tão absurda que o posto de Marechal, no Exército Brasileiro e na Aeronáutica, só é concedido em tempo de Guerra.
Uai, por que um general que muito se empenhou pela Paz não recebe condecoração por ela? Por que não pode ter um Marechal, por grandes serviços prestados à Paz?

Ação de Paz nenhuma é motivo para ninguém ser condecorado.

Eu tive dois comandantes, brigadeiros da Aeronáutica, que desenvolveram trabalhos magníficos pela Paz, pela educação e saúde dos índios e ribeirinhos na Amazônia e, culturalmente, ninguém sabe que eles existiram.
(http://www.redevisao.net/fotoemail/brigadeirocamarao.jpg)O Brigadeiro João Camarão Teles Ribeiro (foto a esquerda) que, embaixo dos seus cabelos brancos, era considerado um Deus, pelos índios, e o Brigadeiro Protásio Lopes de Oliveira, que passou anos e anos voando pela Amazônia e jogando, pelas janelas dos aviões que pilotava, sementes de árvores frutíferas por toda a floresta, que hoje, certamente, já devem ser frondosas árvores.
Pesquisei e não consegui encontrar, uma foto sequer, do brigadeiro Protásio. Ninguém o conhece.
Você já ouviu falar disto? Nunca foi assunto para imprensa nenhuma e nem para livros de história do Brasil. Divulgam muito os que destroem, mas nenhuma citação sobre os que plantam. Eu escreveria um livro, para falar da vida desses homens.
Se pedirem para que as pessoas mais cultas apontem os nomes dos cinco principais heróis brasileiros, quais serão apontados?

Duque de Caixas, Almirante Tamandaré, Marcílio Dias e outros que se envolveram em guerras e que mataram muita gente.
Como diz o Clovis Nunes, um trabalhador pela Paz: Duque de Caxias é herói para nós, brasileiros; vá perguntar ao povo paraguaio como ele o considera.

Por que ninguém estuda a história da Mahatma Gandhi (foto), Martin Luther King (foto), Albert Schweitzer, Madre Tereza de Calcutá e inúmeros outros bandeirantes da Paz?(http://www.redevisao.net/fotoemail/gandhi.jpg)(http://www.redevisao.net/fotoemail/lutherking.jpg)

Você já percebeu que todos os movimentos pela Paz enfrentam dificuldades, não tem apoio de quase ninguém, principalmente de órgãos governamentais?

Sabia que o Brasil teve, durante muito tempo, um Ministério da Guerra?

Pois é, nunca presidente algum teve a inspiração de criar um Ministério da Paz, nem o próprio Lula, que foi quem mais criou ministérios, na história do Brasil e que tem uma vontade enorme de ser Secretário Geral da ONU.

Desde cedo, observemos o comportamento das crianças e adolescentes, nos colégios: Sempre há uma tendência de agressão aos alunos estudiosos, comportados, educados e respeitosos aos professores. Os colegas sempre os atacam, agridem, provocam e, sempre que possível, os ferem a ponto de tirar sangue. O chamado “booling” nunca é aplicado em cima de alunos estúpidos, mal educados e agressivos e sim em cima dos bons, quietos, não violentos e estudiosos.

Novamente a religião

(http://www.redevisao.net/fotoemail/chicoxavier.jpg)(http://www.redevisao.net/fotoemail/domhelder.jpg)
A criança sai do colégio e a mãe a leva para a igreja.
O que ela vai escutar lá?

Guerra interminável entre Israel e o Egito, com Deus metido no meio, ao lado de Israel e com um ódio absurdo em relação ao Egito. Dão, inclusive, uma denominação muito “especial” a Deus: “senhor dos exércitos”.

O que tem de proposta de guerra, destruição e vingança na literatura religiosa é algo impressionante. E tudo colocado como sendo de autoria do próprio Deus.

Preste atenção nos livros de História do Brasil, editados recentemente, e procure verificar se houve alguma mudança nesse conceito, quando verá que nada mudou. Nomes como os da Irmã Dulce, Dom Hélder Câmara, Chico Xavier, inúmeros bispos, padres, freiras e pastores protestantes que lutaram pela paz não constam nos livros didáticos, para que as crianças os estudem, os conheçam e os adotem como exemplo.

Muito pelo contrário, Dom Hélder comeu o pão que o diabo amassou, no seio da igreja católica, irmã Dulce, também, levou até cusparada na cara; Chico Xavier sofreu todo tipo de calúnia, injúria e difamação, o pastor protestante Martin Luther King foi assasinado e vários pastores protestantes, outros, também, sofreram incompreensões.
Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: HelenaBeatriz em 10 de Julho de 2010, 17:19
Continuaçõa...

(http://www.redevisao.net/fotoemail/irmadulce2.jpg)irmã Dulce
 Não vamos muito longe. Recentemente um pastor protestante escreveu uma matéria chamando atenção dos jovens jogadores do Santos que, mal orientados, praticaram um dos atos mais ridículos dos últimos tempos, que foi a recusa de entrarem em um lar de crianças carentes e deficientes, na Baixada Santista, só porque a obra foi construída por espíritas e eles se identificavam como evangélicos. O pastor, que é um homem de Paz, defensor do entendimento entre as criaturas e da não discriminação por questões de rotulação religiosa, está recebendo os maiores insultos por parte de vários segmentos que também se dizem evangélicos.

Moral da história: Não importa se a pessoa é digna, honesta, boa, honrada, caridosa, decente, fraterna, justa e dedicada ao seu próximo; se não tiver a minha rotulação religiosa, não vale nada e deve ser atacada e condenada.

A maioria dos evangélicos não gosta de pastores honestos e íntegros demais, daquele tipo que usa o dízimo exclusivamente para administrar a conservação e a manutenção da igreja, pois, os que mais têm adeptos são exatamente aqueles que se tornaram milionários, à custa do dízimo e das ofertas dos fiéis, ostentando o luxo exageradamente. Quanto mais comprovadas falcatruas e safadezas do pastor, aí que a sua igreja enche.

Programas de televisão

(http://www.redevisao.net/fotoemail/picapau.jpg)(http://www.redevisao.net/fotoemail/tomejerry.jpg)(http://www.redevisao.net/fotoemail/datena.jpg)

Sabia que todos os programas de televisão, que foram idealizados com propostas de falar da Paz, não tiveram audiência?
Percebeu o quanto as pessoas adoram os bandidos? quanto mais perversos são, mais o povo gosta?

Observe provas disto:

Toda vez que há um noticiário na televisão, falando de algum tiroteio, envolvendo polícia e bandidos, que fez vítima algum cidadão comum, as pessoas da comunidade sempre dizem que o tiro que feriu a pessoa partiu da polícia e nunca dos bandidos.

Em verdade ninguém pode precisar exatamente de onde partiu uma bala que feriu alguém, a rápida defesa do bandido está na cultura das pessoas, que sempre procura defender o lado mau.
Já percebeu que os desenhos animados mais famosos, disponibilizados para a educação e formação do caráter da criança, tem o personagem principal violento ou mau caráter?
Observe bem o caráter do pica-pau. Lembre, desde os seus tempos de criança, do Tom correndo atrás do Jerry para agredi-lo, e vice-versa. Na história do chapeuzinho vermelho tem que ter um lobo MAU.

Se uma novela da televisão não está com uma audiência muito boa, sabe o que a sua direção faz? Coloca cenas bem violentas, mata alguém, de forma bem cruel. Aí os pontos do ibope aumentam, porque o povo adora isto.

Todo mundo diz não querer a violência, mas, ao mesmo tempo, adora filmes violentos na televisão, adora ver notícias policiais com muito crime. Não vamos muito longe, o que representa o conteúdo dos programas jornalísticos, em maioria?

Desgraças e tragédias de toda espécie?

Por que o jornalismo insiste nisto? Por que as emissoras de rádio e tv querem impor isto?
Não. Este estilo só existe porque O POVO ADORA, se mudar, perde audiência.

Eu acompanho, diariamente, os demonstrativos das pontuações do IBOPE de todas as redes de televisão e sei das médias de cada uma. Você sabia que a audiência de todas elas subiu, agora, com esse episódio envolvendo o goleiro Bruno, que matou a sua amante?

O programa de maior audiência da TV Bandeirantes é o do Zé Luiz Datena (foto à esquerda). Qual o conteúdo dele? Só desgraça, só violência, só tragédia.

Na política

Não existe qualquer programa político, em favor da Paz. Conforme eu disse, não existe Ministério da Paz, Secretário Nacional da Paz, Comissão de Paz no Congresso... enfim, nada referente à Paz.(http://www.redevisao.net/fotoemail/ministeriodaguerra.jpg)Ministério da Guerra

Muito pelo contrário, a nossa legislação está cheia de brechas para proteger quem pratica a violência e é por isto que nós vemos bandidos, como o assassino Pimenta Neves, fora da cadeia.
Qualquer pessoa, rica, obviamente, pode praticar a violência que quiser, que sempre veremos o famoso "O advogado nega", que a nosso legislação dá respaldo, e é nela que os advogados se pegam.

Esta foto acima, é do antigo Ministério da Guerra, que já existiu no Brasil. Vejam o tamanho do prédio, que traduz a importância que dão à guerra.

As pessoas que se preocupam em ser corretas, que se empenham em estudar, em se formar, em se habilitar para serem alguma coisa e em trabalhar para ganhar aquilo que o seu esforço lhe permitiu, com justiça, sabe qual a recompensa que recebem?
Tem que pagar mais imposto, muito mais imposto, para que o governo sustente inclusive vagabundos que nunca quiseram nada com estudos.


 
Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: HelenaBeatriz em 10 de Julho de 2010, 17:22
Continuação...

Ah, mas isto é um ato nobre, para beneficiar o pobre necessitado!

Fazer Caridade e assistência social é um ato indiscutivelmente nobre, mas para pessoas verdadeiramente necessitadas que são incapazes de produzir e não para vagabundos, preguiçosos e cachaceiros.

Relembremos a questão das tais comissões dos direitos humanos:

Você já viu, alguma vez, os tais defensores dos direitos humanos se pronunciarem quando um cidadão comum é agredido, violentado, torturado ou morto? Nunca, jamais. Agora vá um policial ou quem quer que seja se atrever a dar um tapa, sequer, num bandido, que eles aparecerão, apressadamente, para protestarem na imprensa e pedir punição rigorosa para o policial.

(http://www.redevisao.net/fotoemail/bafometro.jpg)Os bafômetros foram inventados para detectar o teor alcoólico nas pessoas, excelente instrumento para coibir irresponsáveis dirigindo bêbados, algo que promove muitas tragédias no trânsito.

Procure conversar com os policiais na rua (eu faço muito isto) e você saberá que raros são os que têm bafômetros nas suas viaturas, mesmo aqueles que fazem blitz no trânsito. O governo não tem o menor interesse em investir em bafômetros, que é um instrumento barato e útil; no entanto, investem altas somas em radares e câmaras, que são instrumentos caros, para multar as pessoas. Arrecadar, pela indústria da multa, é muito mais relevante do que prevenir tragédias.

O Brasil agora virou um país muito rico, sem problema interno nenhum a resolver, porque não há mais favelas e regiões de miséria, adquirindo, portanto, capacidade econômica para ajudar outros países. Maravilha, é uma beleza um país se tornar uma mega potência econômica e se dispor a ajudar países pobres.

Só que, entre vários países pobres e carentes, nas Américas, qual o país que o Brasil resolveu ajudar? Exatamente aquele que cerceia a liberdade, o direito de expressão e mantém o seu cidadão em eterna prisão, sem direito até de sair do país, caso queira.

Por que, isto?

Por que privilegiar exatamente aquele que mais cerceia os direitos humanos e a liberdade?

É porque Paz não é prioridade pra ninguém.

Todo deputado ou senador honesto, digno e pacífico, do Congresso Nacional, recebe pressões terríveis para que, também, entre nas jogadas e safadezas políticas. Quanto mais resiste, mais pressão sofre. O mesmo acontece com os parlamentares das Assembléias Legislativas e Câmaras Municipais. Todos os tipos de boicote lhes são impostos.

Prefeito honesto demais, que não admite roubar o erário, sofre pressão da própria família, por incrível que pareça, e é tido como incompetente e besta.

Político ladrão é reeleito sempre e não adianta campanha para conscientizar as pessoas por mudança, porque entra num ouvido e sai em outro. A prova disto você verá nas próximas eleições.

Os prazeres naturais e as alegrias humanas

O masoquismo da sociedade tenta proibir e bloquear todos.
Vejamos:
O sexo é uma das coisas mais gostosas e prazerosas que o ser humano tem, mas é  altamente perseguido pelo próprio homem, que faz dele um verdadeiro inferno, para que as pessoas não o pratiquem. Sempre procuram dar a ele conotação de coisa imoral, indecente, proibitiva, pecaminosa, comprometedora, obsessiva, perigosa... e tudo o que você imaginar de conceito ruim, dão a ele.

A religião, mais uma vez, é de uma perversidade estúpida, em relação ao sexo. O colocaram de uma forma tão maldosa que chegaram a inventar que Maria, a mãe de Jesus na Terra, nunca teria feito sexo, como se virgindade representasse algum qualificativo moral para a mulher.
E aí convido, mais uma vez, as pessoas a raciocinarem:
Se o sexo fosse feito somente para procriação, por quais razões Deus teria feito o orgasmo daquele jeito? Não poderia ter ele feito com sintoma dolorido, como uma dor de dente ou dor de ouvido, que valeria a pena as pessoas terem apenas para fazer um filho?

Se ele fez o parto dolorido, mas que vale a pena a mulher sentir essa dor para dar a luz a um filho, por que não faria também o orgasmo dolorido, caso fosse só para procriação?

As pessoas têm vergonha de falar sobre sexo. O homem não quer que o homem pratique o sexo, mesmo tendo sido comprovado, pela Ciência, que é uma prática saudável, no campo da saúde e do psiquismo das pessoas.

O namoro é uma das coisas mais perseguidas pelo homem. Em muitos lugares é PROIBIDO namorar. Pessoas que gostam de namorar não são bem vistas e até são discriminadas por muita gente em vários lugares.

Uma mãe, quando desconfia da filha que chega tarde em casa, sempre acha que ela estaria em um motel com um vagabundo e nunca com um rapaz de bem. Por que sempre acha que é com vagabundo?

O tal do “assédio sexual” é algo que está quase comparado a crime hediondo, porque pode até levar pessoas à cadeia. Se fosse o assédio, naquele nível de perseguição, chantagem e ameaça à pessoa, até que seria justificável, mas o simples fato de um homem dizer para uma mulher que ela é bonita, pode se traduzir numa queixa policial, com conseqüências sérias. Por conta disto, está cada vez mais perigoso alguém dizer para alguém que está a fim de namorar.

É exatamente por conta desta intolerância, absurda e ridícula, que o relacionamento entre as pessoas é cada vez mais difícil, muita gente tem bloqueio íntimo, todo mundo tem medo ou receio de se abrir para o outro, e haja carências afetivas, de toda ordem.
Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: HelenaBeatriz em 10 de Julho de 2010, 17:27
Continuação...

 A pedagogia e a psicologia do absurdo


Veja esta orientação pedagógica, também adotada por muitos psicólogos e religiosos:

- "Os filhos agressivos, frios, estúpidos e violentos devem receber o mesmo tratamento que é dado aos filhos bons".

Isto quer dizer que ser bom não adianta nada, não merece estímulo nenhum e nem qualquer ato que possa incentivar a pessoa a continuar a ser boa. Se um filho meu pratica um ato bom, nobre, elevado e elogiável eu não posso elogiá-lo, parabenizá-lo e até presenteá-lo, porque tenho que tratá-lo exatamente como trato o indiferente, frio, grosseiro e violento, fingindo que não vejo os atos bons e não dando valor nenhum ao fato de ser bom.

É coerente isto?

Produtos que fazem mal a saúde recebem tratamento carinhoso e muito afetuoso das pessoas: “vou ali fumar um cigarrinho”, tomar uma cachacinha, uma cervejinha, um wiskyzinho... creio que não vai demorar muito para ouvirmos pessoas dizerem que vão fumar uma maconhazinha ou dar uma cheiradinha numa cocainazinha.

Faça uma outra experiência:

Diga a um vizinho, parente ou colega de trabalho, que você soube que um determinado Fulano desenvolve um trabalho de Caridade belíssimo, junto a hansenianos, a crianças e velhinhos desamparados e espere que as pessoas e espere por divulgação disto. Não vão espalhar mesmo. Agora diga que ouviu dizer – Não precisa nem afirmar, basta dizer que ouviu dizer – que o mesmo Fulano está envolvido em falcatruas ou qualquer prática má, e você verá o que acontecerá.   

Queiramos ou não, o ser humano não quer paz, ele gosta mesmo é da coisa ruim, ele é masoquista.


Sobre o Brasil


Dizem que somos um país pacífico, quando na verdade isto é uma das maiores mentiras do mundo, posto que somos um dos países mais violentos do mundo, onde os índices de assassinatos são os maiores do planeta.

Você sabia que o número de pessoas que morrem assassinadas no Brasil, em apenas um ano, é muito maior que o número de todas as que morreram no Iraque, em todos estes anos, desde que os americanos entraram lá? Detalhe: Lá é um país em guerra constante, terroristas explodindo, homens bombas se explodindo e matando civis, etc... E tem outra coisa: Dizem que o Brasil vive em tempo de Paz. Imaginem se fosse tempo de guerra.

Você tem idéia da quantidade de mulheres que mata os maridos, com apoio de filhos, em nosso país, para ficar logo com o dinheiro do seguro? Há várias formas sutis de matar. Só este assunto daria um livro.

Sabia que o Brasil é, também, um dos maiores fabricantes de armas de guerra, do mundo?

Sabia que o tipo de indústria, no Brasil, que tem mais facilidades de conseguir recursos do BNDES, é exatamente a fábrica de cachaça?


Os hinos dos países


Neste período de Copa do Mundo, fiz questão de observar algo que já tinha observado em copas passadas, que são as letras dos hinos nacionais de quase todos os países. Quase todas elas falam no INIMIGO e no DERRAMAMENTO DE SANGUE.

Você já percebeu isto?

Conclusão

(http://www.redevisao.net/fotoemail/queropaz.jpg)

A quem cabe a responsabilidade de acabar com isto? Ao governo? a religião? aos sindicatos?
Não. A responsabilidade cabe a cada um de nós. Temos que começar a fazer uma vistoria dentro das nossas próprias casas, e nossas consciências, pra ver se não estamos inseridos em processos contrários à Paz. Será que nós não estamos inseridos nesse contingente desgraçado de pessoas que adoram filmes violentos? Ou será que vamos nos enganar, dizendo que isto não tem nada a ver com pessoas que gostam do mal? comecemos a estimular a criação de movimentos de Paz, em nossas cidades, ou procurar saber da existência de algum que possa existir, mas que até agora não recebeu a melhor atenção das pessoas.

Vamos estimular as pessoas a procurarem conhecer os nomes dos grandes bandeirantes da Paz.

Observemos a música do meu amigo Nando Cordel: "A Paz do Mundo começa em mim".

Que todos reflitamos sobre isto.
 

Com um forte e carinhoso abraço.

Alamar Régis Carvalho

Analista de Sistemas, Escritor, ator, profissional de televisão.

Criador da idéia do Partido Vergonha na Cara - www.partidovergonhanacara.com (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5wYXJ0aWRvdmVyZ29uaGFuYWNhcmEuY29t)
alamar@redevisao.net
Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: Mourarego em 10 de Julho de 2010, 19:14
Meu bom amigo Alamar segue no seu terreno escolhido, ou seja o de colchear com bobagens, alguns acontecimentos verdadeiros.
O Brasil é por sua historicidade um pais pacífico, sempre o foi, e assim continuará a sê-lo.
Não se pode aditar ao país o conteúdo de alguns atos praticados por minoria estridente.
Não se pode esquecer que vivemos num mundo de provas e expiações, onde, com a doutrina ensina, "o mal se sobrepõe ao bem". logo, esses atos, por mais abomináveis que o sejam fazem parte da natureza dos Espíritos que na terra reencarnam. logo não se fala de um pais apenas mas do mundo que é de provas e expiações.
Porém, a meio da sequência arrazoada pelo meu bom amigo, ele não se esquece de fazer o seu comercial não é mesmo?
A mim, que o conheço bem, melhor seria ter gasto apenas duas linhas e colocado o convite a todos para a compra desse seu último livro.
A meu ver o escrito desse confrade, se confunde entre verdades e meias verdades, um turbilhionamento de idéias que faz com que muito leitor sai pela tangente e acabe lhe dando razão, quando ao a bordar o tema o missivista não elenca nem um ponto de doutrina que lhe possa dar crédito nas afirmações  contra o país que o abriga.
Na verdade todo escritor que queira estar no meio do movimento espírita o deveria fazer, já que o que se quer não é simplesmente anunciar um livro mas mostrar algum ponto onde a informação espírita poderia contribuir para a transformação de atos como os que se vê estampados nos jornais desses últimos dias.
abraços,
Mourta
Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: Leonardo Hardware em 10 de Julho de 2010, 19:16
Nossa, um dos melhores topicos, que vi aqui nesse belo forum.Está na hora do pessoal acordar e se ligar nos fatos que o rodeiam, notar que o que nos oferecem. em quase nada nos ajuda, ao contrario nos atrapalha e muito, ao caminho, espero que todos reflitam, como esse belo topico, e caiam na Real, pois se não, acho que as coisa ficaram mais complexa, do que já é, procuremos fazer a nossa parte, e assim mudando esse o horrível cenário que se encontra...

Abraços Fraterno,
 Que a paz estaja  com Vos!
 Leonardo.
Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: Mourarego em 10 de Julho de 2010, 19:30
SE você conhecesse a história do Espiritismo amigo Leonardo  ou mesmo ao Alamar, por certo não falaria isso.
Abraços,
Moura
Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: filhodobino em 10 de Julho de 2010, 21:49
Meu bom amigo Alamar segue no seu terreno escolhido, ou seja o de colchear com bobagens, alguns acontecimentos verdadeiros.

A meu ver o escrito desse confrade, se confunde entre verdades e meias verdades, um turbilhionamento de idéias que faz com que muito leitor sai pela tangente e acabe lhe dando razão, quando ao a bordar o tema o missivista não elenca nem um ponto de doutrina que lhe possa dar crédito nas afirmações  contra o país que o abriga.
Na verdade todo escritor que queira estar no meio do movimento espírita o deveria fazer, já que o que se quer não é simplesmente anunciar um livro mas mostrar algum ponto onde a informação espírita poderia contribuir para a transformação de atos como os que se vê estampados nos jornais desses últimos dias.
abraços,
Mourta

Nobre Irmão faço coro com suas palavras e peço que vejam o que contém neste caminho e inclusive há pouco foi replicado neste forum também, mas não consegui encontrar então indico o lá de fora...
Tenha orgulho de ser brasileiro e de morar no Brasil
Jefferson Xavier - Jex
http://www.vooz.com.br/blogs/o-que-uma-escritora-holandesa-falou-do-brasil-7268.html (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy52b296LmNvbS5ici9ibG9ncy9vLXF1ZS11bWEtZXNjcml0b3JhLWhvbGFuZGVzYS1mYWxvdS1kby1icmFzaWwtNzI2OC5odG1s)
Saúde e Paz a todos!
Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: fcfigueiredo em 11 de Julho de 2010, 00:16
Me perdoe Filhodobino, mas eu não me conformei com a idéia de que a maioria dos nossos amigos, frequentadores desse fórum, possam não seguir sua dica e percam esse verdadeiro antítodo ao festival de pessimismo que o Alamar propugna, usando o que é mais grave, o viés espírita, Doutrina Consoladora e essencialmente Otimista, pois mostra-nos a todo momento que o Brasil e o Mundo não são naves à deriva, nesse imenso Universo de nosso Deus.


LEIA COM BASTANTE ATENÇÃO
 
Os brasileiros acham que o mundo todo presta menos o Brasil, realmente parece que é um vício falar mal do Brasil. Todo lugar tem seus pontos positivos e negativos, mas no exterior eles maximizam os positivos, enquanto no Brasil se maximizam os negativos. Aqui na Holanda, os resultados das eleições demoram horrores porque não há nada automatizado.
Só existe uma companhia telefônica e pasmem!: Se você ligar reclamando do  serviço, corre o risco de ter seu telefone temporariamente desconectado. 

Nos Estados Unidos e na Europa, ninguém tem o hábito de enrolar o
sanduíche em um guardanapo - ou de lavar as mãos antes de comer. Nas padarias, feiras e açougues europeus, os atendentes recebem o dinheiro e com mesma mão suja entregam o pão ou a carne.

Em Londres, existe um lugar famosíssimo que vende batatas fritas
enroladas em folhas de jornal - e tem fila na porta.

Na Europa, não-fumante é minoria. Se pedir mesa de não-fumante, o garçom ri na sua cara, porque não existe. Fumam até em elevador.

Em Paris, os garçons são conhecidos por seu mau humor e grosseria e
qualquer garçom de botequim no Brasil podia ir pra lá dar aulas de 'Como conquistar o Cliente'.

Você sabe como as grandes potências fazem para destruir um povo? Impõem suas crenças e cultura. Se você parar para observar, em todo filme dos EUA a bandeira nacional aparece, e geralmente na hora em que estamos emotivos.

Vocês têm uma língua que, apesar de não se parecer quase nada com a língua portuguesa, é chamada de língua portuguesa, enquanto que as empresas de software a chamam de português brasileiro, porque não conseguem se comunicar com os seus usuários brasileiros através da língua Portuguesa. 

Os brasileiros são vitimas de vários crimes contra a pátria, crenças, cultura, língua, etc... Os brasileiros mais esclarecidos sabem que temos muitas razões para resgatar suas raízes culturais.

Os dados são da Antropos Consulting:

1. O Brasil é o país que tem tido maior sucesso no combate à AIDS e de outras doenças sexualmente transmissíveis, e vem sendo exemplo mundial.

2. O Brasil é o único país do hemisfério sul que está participando do Projeto Genoma.

3. Numa pesquisa envolvendo 50 cidades de diversos países, a cidade do Rio de Janeiro foi considerada a mais solidária.

4. Nas eleições de 2000, o sistema do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) estava informatizado em todas as regiões do Brasil, com resultados em menos de 24 horas depois do início das apurações. O modelo chamou a atenção de uma das maiores potências mundiais: os Estados Unidos, onde a apuração dos votos teve que ser refeita várias vezes, atrasando o resultado e colocando em xeque a credibilidade do processo.

5.. Mesmo sendo um país em desenvolvimento, os internautas brasileiros representam uma fatia de 40% do mercado na América Latina.

6. No Brasil, há 14 fábricas de veículos instaladas e outras 4 se instalando, enquanto alguns países vizinhos não possuem nenhuma.

7. Das crianças e adolescentes entre 7 a 14 anos, 97,3% estão estudando.

8. O mercado de telefones celulares do Brasil é o segundo do mundo, com 650 mil novas habilitações a cada mês.

Na telefonia fixa, o país ocupa a quinta posição em número de linhas instaladas.

10. Das empresas brasileiras, 6.890 possuem certificado de qualidade ISO-9000, maior número entre os países em desenvolvimento. No México, são apenas 300 empresas e 265 na Argentina.

11. O Brasil é o segundo maior mercado de jatos e helicópteros executivos. 

Por que vocês têm esse vício de só falar mal do Brasil?

1. Por que não se orgulham em dizer que o mercado editorial de livros é maior do que o da Itália, com mais de 50 mil títulos novos a cada ano? 

2. Que têm o mais moderno sistema bancário do planeta?

3. Que suas agências de publicidade ganham os melhores e maiores prêmios mundiais?

4. Por que não falam que são o país mais empreendedor do mundo e que mais de 70% dos brasileiros, pobres e ricos, dedicam considerável parte de seu tempo em trabalhos voluntários?

5. Por que não dizem que são hoje a terceira maior democracia do mundo?

6. Que apesar de todas as mazelas, o Congresso está punindo seus próprios membros, o que raramente ocorre em outros países ditos civilizados?

7. Por que não se lembram que o povo brasileiro é um povo hospitaleiro, que se esforça para falar a língua dos turistas, gesticula e não mede esforços para atendê-los bem?

8. Por que tem o melhor FUTEBOL do mundo?

9.Por que não se orgulham de ser um povo que faz piada da própria desgraça e que enfrenta os desgostos sambando. 

É! O Brasil é um país abençoado de fato.
Bendito este povo, que possui a magia de unir todas as raças, de todos os credos.

Bendito este povo, que sabe entender todos os sotaques.
Bendito este povo, que oferece todos os tipos de climas para contentar toda gente.
Bendita seja, querida pátria chamada
Brasil!!

Divulgue esta mensagem para o máximo de pessoas que você puder. Com essa atitude, talvez não consigamos mudar o modo de pensar de cada brasileiro, mas ao ler estas palavras irá, pelo menos, por alguns momentos, refletir e se orgulhar de ser BRASILEIRO!!







Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: HelenaBeatriz em 11 de Julho de 2010, 14:14
Amigos, muito obrigada pelo retorno e opinião de vcs, que só enriqueceram as idéias expostas pelo Alamar Regis. Cada qual com seus pensamentos, suas elucubrações, baseadas em experiências pessoais.

Particularmente corcordo em muitos aspectos com o Alamar, em outros...  muito pelo contrário.

No caso do "pacifismo" ou não-pacifismo" em questão, estenderia ao mundo, não me restringiria ao Brasil... O mundo ainda é muito belicoso... Muito mesmo! A violência contra as mulheres, os homossexuais e outras minorias é vergonhosa... Vide manchete de hoje do jornal "O Globo".

Alamar tem defeitos e virtudes, como todos nós que com ele coabitamos este mundinho de provas e expiações. Aquele que não tiver "pecado" que lhe atire a primeira pedra, diria o Mestre.
O que mais admiro no Alamar é sua coragem, sua iconoclastia, sua ousadia em tocar em "feridas" e derrubar paradigmas e dogmas engessantes. O que menos admiro é sua falta de tato, certa rudeza, por ser um homem simples, as vezes simplista demais em questões muito complexas.
Quanto  ao fato de ser midiático, não vejo nada de errado nisso...nada! Cada um que venda seu peixe, estamos num sistema capitalista.
Mas agradeço a participação de todos, mais uma vez.
Com carinho,
Helena
Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: Leonardo Hardware em 15 de Julho de 2010, 20:30
SE você conhecesse a história do Espiritismo amigo Leonardo  ou mesmo ao Alamar, por certo não falaria isso.
Abraços,
Moura

Não entendi, poderia ser mais claro se possível?
Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: Mourarego em 15 de Julho de 2010, 22:39
No seu post, amigo Leandro você traça um desenho  que alegoricamente confere às palavras do Alamar uma veradade total que elas não trazem.
Aliás para relembrar faço aqui a excertia do seu post
"Nossa, um dos melhores topicos, que vi aqui nesse belo forum.Está na hora do pessoal acordar e se ligar nos fatos que o rodeiam, notar que o que nos oferecem. em quase nada nos ajuda, ao contrario nos atrapalha e muito, ao caminho, espero que todos reflitam, como esse belo topico, e caiam na Real, pois se não, acho que as coisa ficaram mais complexa, do que já é, procuremos fazer a nossa parte, e assim mudando esse o horrível cenário que se encontra..."
 O que nos rodeia, em termos de práticas do movimento espírita é muito diferente  daquilo que a doutrina prevê.
Quando falo em História do Espiritismo no Brasil me reporto ao começo e nascimento da doutrina aqui em nosso pais, e ele tem meandros que só mesmo a vivencia no meio e assim mesmo conhecendo as pessoas certas nos vão levar a compreender.

A doutrina quando aqui aportou tomou logo o seu primeiro soco, pois os roustainguistas logo se apoderaram dela e montaram um circo que faz com que entidades físicas tomem feição maior do que a do codificador.

O amigo fala  no ao redor de nós  esse em torno só se pode conhecer a partir mesmo do Estatuto da FEB, temos de conhece isso  e bem amigo para podermos ter bem a justa medida das palavras ao meu amigo Alamar, a quem conheço bem e há anos.
Mas o meu maninho da gravata de Mickey que é como eu o chamo, mistura as suas verdades nas verdades que por ventura existam e só este fato empana a mensagem que ele escreve, mas esse é o estilo dele. a isso eu não julgo, julgo sim e todos deveriam fazer o fundo, e o estilo é a forma.
Esse o teor do meu comentário.
abraços,
Moura
Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: argon.cal em 16 de Julho de 2010, 00:00
Queridos amigos e confrades, é uma pena que as pessoas falem e maldizem de nosso querido Brasil, ainda bem que a espiritualidade não dá ouvidos a isso e continua a nos ajudar sempre.
Moro numa cidadela de 10.000 habitantes, e um professor criou um projeto que se chama cidades pela paz, começou com 5 cidades e hoje se estendeu ate para o uruguai e paraguai, se transformando numa imensa bola de neve e transformando a educação por onde passa.
nas cidades estão sendo criadas a leis para implantar a disciplina de cultura de paz e não violencias nas séries iniciais do ensino fundamental, do 1 ao 9 ano.
na minha cidade a cada ano é implantada uma série, ja estamos no 3 ano, é um trabalho lindo, maravilhoso, onde os professores são capacitados, e ensinam seus alunos a respeitar as diferenças, a compreender melhor seus amiguinhos, e a ouvir também. é tudo maravilhoso.
estou envolvida neste trabalho voluntariamente a 5 anos, e sei que não é por acaso.
cada um de nós devemos fazer a nossa parte, como o beija flor, com sua gotinha de água.
Paz e luz a todos,
Adelaide
Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: fcfigueiredo em 16 de Julho de 2010, 01:20
Argon, meu querido, use o fórum para postar detalhes desse projeto.
Acho que seria de grande valia...
Espero que vc ou esse professor, prepare uma sucinta explicação desse trabalho.
Aguardo, hem?
Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: argon.cal em 16 de Julho de 2010, 01:34
MEU AMIGO MEU NOME É ADELAIDE, E O PROJETO CHAMA SE CIDADES PELA PAZ, VEJA NO ORKUT CIDADES PELA PAZ , TEM EM PALESTINA, RIOLANDIA, ORINDIUVA, ICEM, PAULO DE FARIA, FRUTAL E ETC. O MENTOR DO PROGRAMA É JOÃO ROBERTO ARAUJO  - ARAUJO INTELIGENCIA RELACIONAL - RIBEIRÃO PRETO.
Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: argon.cal em 16 de Julho de 2010, 01:36
http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=1412060501555891848 (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5vcmt1dC5jb20uYnIvTWFpbiNQcm9maWxlP3VpZD0xNDEyMDYwNTAxNTU1ODkxODQ4)
cIDADES PELA PAZ, ALGUEM ESTA FAZENDO ALGUMA COISA. VERIFIQUEM
Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: argon.cal em 16 de Julho de 2010, 01:40
Este programa é um pacto de cooperação entre diversos segmentos da sociedade, apoiado pela Secretaria Municipal de Riolandia.

Sua missão é mobilizar a comunidade para ampliar a compreensão sobre a violência, buscando ações integradas e cooperativas para a construção de uma nova cultura de paz.

Desenvolvido nas escolas municipais e em duas escolas estaduais, o Projeto Cultura de Paz possui total e irrestrito apoio da ARAÚJO Inteligência Relacional, na pessoa do Professor João Roberto de Araújo. O programa capacita gestores, educadores e pedagogos para que sejam agentes transformadores e multiplicadores desta nova proposta de paz, com a oferta de material apropriado para ser trabalhado com os alunos do Ensino Fundamental.
Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: argon.cal em 16 de Julho de 2010, 01:48
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=27416713 (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5vcmt1dC5jb20uYnIvTWFpbiNDb21tdW5pdHk/Y21tPTI3NDE2NzEz) comunidade riolandia em paz
Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: argon.cal em 16 de Julho de 2010, 01:53
“De todas as artes que teriam de ser ensinadas às crianças, em primeiro lugar deveria ser a do bem viver”. – Michel Montaine

   
A educação nas últimas décadas tem requerido reflexões de muitos filósofos, pedagogos, educadores, cientistas sociais, psicólogos, dentre tantos outros profissionais, e, é sabido e sentido uma forte necessidade de mudanças em diferentes âmbitos do processo educacional, da criança até o adulto. Existe uma valorização maciça da educação dentro de uma perspectiva instrucional, e muitas queixas tem havido quanto à formação humana e comportamentos dos alunos e dos professores nas escolas.
Existem diversas linhas de pensamento e concepções sobre educação, mas por hora parte-se da idéia de que no centro da educação está a convivência humana. Quem não convive bem não vive bem.
O sistema educativo tem priorizado muito a instrução, a lógica, a memorização, a inteligência prática que possibilite ganhar dinheiro, ter sucesso e fama, esquecendo-se da relação com a vida, da convivência com as pessoas e do ser feliz. Contudo, as maiores fontes de dor e sofrimento humano nascem na convivência com os outros e não no desconhecimento ou esquecimento de um conteúdo técnico / científico.
   A instrução pode ser vista como tendo uma função pragmática de fazer coisas, sendo utilitária, ela passo que a educação associa-se ao despertar e desenvolver no homem valores da natureza humana, o que envolve uma orientação para a liberdade e a vida. A descoberta de fatos está relacionada à instrução e à ciência, ao passo que a educação é criação de valores dentro de si que dão significado à vida. A instrução ensina “como fazer”, a educação transmite “como viver”. A escola deve equilibrar educação e instrução. Não se constrói um bom profissional em cima de um ser humano deficiente, um ser humano que não tenha ética, nem valores.
O homem precisa criar valores dentro de si próprio para ser feliz e a humanidade viver em paz. Ser partidário da verdade, da justiça, do amor, da honestidade, da liberdade, da fraternidade, da solidariedade é criar valores pela consciência e tornar-se bom. Trabalhando-se por uma educação pela consciência de valores universais pode-se caminhar em direção à harmonia e paz social.
A implantação de uma disciplina de “Cultura de Paz” no ensino fundamental que trate destas questões acima apontadas, centrando-se na educação de valores e aprendizagem emocional, será um recurso valioso para respaldar os professores, que não se sentem em condições de lidar com as emoções e atitudes de seus alunos. É preciso prepará-los para educar não só para o cérebro, para a lógica, mas educar também para o coração. Desenvolver habilidades que lhes permitam estar atentos aos seus alunos, cultivar o diálogo fundamental para a compreensão humana.
É necessário auxiliar os alunos a reconhecem suas emoções negativas ou destrutivas e a lidar com elas, possibilitando com o tempo que desenvolvam melhor controle sobre as mesmas. Deslocar a ênfase do negativo e pensar em meios de ajudar as crianças a cultivar uma mentalidade e emoções positivas, que lhes permita um raciocínio sadio para avaliar a natureza do que é percebido. Para isto, a escola deverá ser um espaço aberto à livre comunicação e ao diálogo, onde a criança poderá expressar-se, exercendo seu direito de falar, onde seus pontos de vista são ouvidos e levados em conta, e onde ela aprende a respeitar os das outras pessoas, dentro de ambiente humano que favoreça a não-violência.
A educação é entendida como um direito e também como um dever de todos, e, dentro deste projeto procura-se envolver não só os órgãos públicos, mas também a iniciativa privada, no caso as usinas de açúcar e álcool, como parceiras para a melhoria da qualidade de formação e de vida das pessoas da comunidade.
objetiva fornecer ao homem a informação científica e técnica, o conhecimento e o uso de objetos necessários para sua vida profissional e social. 
Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: fcfigueiredo em 16 de Julho de 2010, 03:37
Estou gostando...
Vou ter que esperar pra ver o Orkut depois, através dos meus filhos, mas confesso que estou curioso, pois uma nova escola está sendo construida no Brasil, apesar que através, ainda, de ações isoladas...
Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: Leonardo Hardware em 16 de Julho de 2010, 16:06
Cara Amigo Moura (Leandro ???)= sou o Leonardo ;)
Em meu post, o que queria deixar  bem claro, me referia a escola, eu como estudante, vejo muitas materias, que são em vão para o desenvolvimento MORAL, como dito pelas aulas de Historia, com assutos cansativos e com objetivos, em meu ponto de vista, sem ganhos, saber o caminho que cabral Fez, para chegar ao Brasil, os Maias, os incas, Escravidão,etc, isso poderia mudar, entre outras coisas, independente da Doutrina, que a mesma está para nossa reforma intima...( Não somente no trabalho intelectual, que a escola realiza.)
é só analisar e veras.( e não estou do lado dele não, smente meu ponto de vista em relaçao a escola, e tenho a noção da doutrina...)
 
 Que a Paz Estaja com todos!
LEONARDO
Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: Mourarego em 16 de Julho de 2010, 19:01
Leonardo meu mano repito o seu comentário, sobreo qual respostei:

"Nossa, um dos melhores topicos, que vi aqui nesse belo forum.Está na hora do pessoal acordar e se ligar nos fatos que o rodeiam, notar que o que nos oferecem. em quase nada nos ajuda, ao contrario nos atrapalha e muito, ao caminho, espero que todos reflitam, como esse belo topico, e caiam na Real, pois se não, acho que as coisa ficaram mais complexa, do que já é, procuremos fazer a nossa parte, e assim mudando esse o horrível cenário que se encontra...

Abraços Fraterno,
 Que a paz estaja  com Vos!
 Leonardo."

O amigo denunciar onde está  qualquer indicação que tenha sido tal e este comentário alusivo a Escola?
Estamos num fórum Espírita onde temos por base o que a doutrina ensina, logo o "ao redor" desta está exatamente dentro do escopo que o post inicial trouxe, e se queremos aludir a outra coisa devemos indicar para facilitar o entendimento, de todos pois afinal, somos Espíritas e não adivinhos, mano :)

No mais também deveria falar que as aulas de Historia ou de geografia, mesmo não ensinando nada que se ligue diretamente ao ensino moral, trazem contudo um conteúdo de alargamento do intelecto que por conseguinte, contribuem para um alargamento da condição moral de cada Espírito amigo, afinal diz a doutrina que ao intelecto, segue a moral.
abraços,
Moura
Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: Leonardo Hardware em 17 de Julho de 2010, 15:26
Claro Mestre Moura, Realmente não fui muito claro, desculpe qualquer mau entendido, só queria deixar bem claro que, muitas  das coisas que ocorrem ao nosso redor, com a luz da doutrina podemos mudar, para melhor, alías o progresso só ocorre com mudanças, desde  forma de pensamento, até açoes...

 Que a Paz esteja com todos!
Leonardo.
Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: Mourarego em 17 de Julho de 2010, 16:12
Ai concordamos em gênero e número amigo Leonardo.
abraços,
Moura
Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: HelenaBeatriz em 29 de Novembro de 2010, 21:14
Olá, amigos!
Compartilho com vcs a msg que recebi da neta de Protásio Lopes de Oliveira...

Soube que o Governador eleito do Pará, Simão Jatene, em sua gestão anterior (em 2005), deu seu nome a uma avenida ao lado do Hangar Centro de Convenções da Amazônia. A nova Avenida também conta com uma novidade: o muro ecológico que tem várias espécies de plantas da Amazônia, causando uma sensação agradável aos visitantes que chegam a Belém.

(http://t2.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcQlrDDNY-l_R_cC0mlOQmz2GKgzuzzHI9koQZyG1h8BBmz3Nf05Rg)

Saudações a toda distinta família! Nossas preces e boas vibrações ao tenente Brigadeiro do Ar Protásio Lopes de Oliveira.


Fiquei muito feliz de ver citado o nome de meu avô.
E para agradecer mando a história de Protásio Lopes de Oliveira e se precisar de foto favor mandar e-mail p manda-la. Ficamos muito felizes de ver como alguém de tão grande importancia para nós sendo homenageado desta maneira. OBRIGADA

Protásio Lopes de Oliveira. Tenente Brigadeiro do Ar Ref.

Nascido em Macau, no Rio Grande do Norte em 30 de maio de 1923, sendo seu pai Prático da Costa da Marinha Mercante.
Toda sua família, irmãos e primos pertenceram à Marinha Mercante.
Desde pequeno cultivava o desejo de voar nas aeronaves que passavam nos céus de sua cidade Natal, o que despertava em sua mãe grande preocupação.
Aos 12 anos mudou-se para Recife onde completou seus estudos, decidindo-se por prestar exame para a Força Aérea Brasileira na cidade do Rio de Janeiro, para onde seguiu em viagem de navio.
Já na Capital Federal dedicou-se com afinco aos estudos e na preparação aos exames de admissão à Escola de Aeronáutica e, entre os onze nordestinos que partiram para o Rio de Janeiro foi um dos dois aprovados.
Em 1942 ingressou na Escola de Aeronáutica, sendo declarado Aspirante agosto de 1944 e pertencido à primeira turma do recém criado Ministério de Aeronáutica.
Sua vida foi de dedicação à Força Aérea e ao seu trabalho na Amazônia. As missões salesianas do Rio Negro, os padres e freiras dominicanos de Conceição de Araguaia e Porto Nacional e os padres franciscanos do Tiriós e do Apalaí fizerem parte de seu cotidiano por mais de 30 anos.
Muitas histórias são contadas a seu respeito. Desde as sementes que jogava na floresta até os vôos rasantes em cima dos rios para melhor ver a pororoca, sonho que acalentou por muito tempo e que concretizou em 1966.
Gostava de voar baixo, conhecendo a paisagem e identificando o caminho, os rios, suas curvas, as casas dos ribeirinhos.
Ao passar para a Reserva Remunerada instalou-se em Igarapé-Açú, onde fez grandes amizades, sobretudo entre a população do povoado de Montenegro. Entre os compromissos que assumia estava o transporte, do povoado até a cidade, em um percurso de 8 quilômetros, das crianças para escola, diariamente, e das famílias para a feira, no sábado, o que fazia com grande prazer, pelo simples fato de poder contribuir para a melhoria da vida daqueles com quem convivia e que testemunhava as dificuldades das suas vidas.
Em tudo que realizou foi perfeito. Grande espiritualista encarou a proximidade da morte com serenidade. Ao decidir por não se submeter a uma cirurgia que sabia não lhe trazer a saúde nem a solução da dificuldade que se apresentava, optou pelo caminho de uma morte digna, sem nenhuma intervenção que lhe prolongasse a vida, partindo serenamente, cercado de sua esposa, filhos, noras, genro, netos e bisneto, e de muitas orações e grande paz.     
É e sempre será um exemplo de determinação, força, compromisso, fé e amor ao próximo.
Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: argoncal em 02 de Dezembro de 2010, 01:24
II Forum Nacional de Educação para a Paz nas Escolas e nas Familias
de 16 a 17 a dezembro de 2010 no Rio de Janeiro.
SOFITEL Rio de Janeiro Copacabana
Avenida Atlantica, 4240
Informação e Inscrição
cassia@inteligenciarelacional.com.br
(16)3610-2625
LIGUEM e participem  -
"enquanto os cães ladram,...a carruagem passa..........
[/font][/size][/color]
Adelaide
Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: Mourarego em 02 de Dezembro de 2010, 15:12
argoncal,
em virtude da tirinha expressiva e alusiva a um bordão do jornalista falecido Ibrahim Suede, que passa abaixo de suas postagens, advirtiria que o único a escrever em caixa alta ou seja em letras maiúsculas que significa o mesmo que Gritar, na Internet, foi você. Ora se gritar é um ato impróprio, que atenta, em nosso caso para com a educação e postura para com todos os foristas, esta ação é sinônima de ladrar não é mesmo?
Vale então avisar, cuidado para que a carruagem não passe por cima de ti.
Moura
Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: HelenaBeatriz em 06 de Dezembro de 2010, 12:09
Olá, amigos!
E por falar em região amazônica...

1º Congresso Espírita Paraense


(http://www.redevisao.net/fotoemail/congressouep.jpg)

Acontecerá em Belém do Pará, o primeiro Congresso Espírita Paraense, nos dias 14, 15 e 16 de 2011, no moderno centro de convenções Hangar, da cidade.

A União Espírita Paraense, que é a Federativa daquele estado, está convidado os amigos de todo o Brasil, que gostam de viajar e participar de grandes eventos espíritas, a visitarem a capital, entrada da Amazônia, para participar daquele histórico evento. Pacotes de viagens estão sendo elaborados, com passagens e hospedagens a preços bastante razoáveis.

Expositores
Divaldo Pereira Franco, José Raul Teixeira, Alberto Almeida e Marlene Nobre

Maiores Informações
Pelo site da UEP: www.paraespirita.com.br (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5wYXJhZXNwaXJpdGEuY29tLmJy)
Ou pelos telefones: (91) 3223-4082 e 3241-3944
Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: argon.cal em 30 de Dezembro de 2010, 15:45
Querido moura, sou leiga em tais assuntos, iniciante na doutrina, de jornalismo sou analfabeta, simplesmente escrevi em maísculo porque a tecla estava apertada e nada mais. Se isto te incomodou tanto, me desculpe, mas ainda acho que devemos ter olhos de ver e ouvidos de ouvir como disse nosso grande mestre Jesus, nem todos estão calados, alguem esta trabalhando ainda que pelos bastidores, e ao descobrir este forum do qual muito me agradou, tanto que me inscrevi nele, achei que poderia estar colocando os acontecimentos da minha região que alías é um paraiso, pois como disse nosso amado mestre, se nós nos calarmos até as pedras clamarão.
Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: argon.cal em 30 de Dezembro de 2010, 15:46
Querido moura, sou leiga em tais assuntos, iniciante na doutrina, de jornalismo sou analfabeta, simplesmente escrevi em maísculo porque a tecla estava apertada e nada mais. Se isto te incomodou tanto, me desculpe, mas ainda acho que devemos ter olhos de ver e ouvidos de ouvir como disse nosso grande mestre Jesus, nem todos estão calados, alguem esta trabalhando ainda que pelos bastidores, e ao descobrir este forum do qual muito me agradou, tanto que me inscrevi nele, achei que poderia estar colocando os acontecimentos da minha região que alías é um paraiso, pois como disse nosso amado mestre, se nós nos calarmos até as pedras clamarão.
Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: argon.cal em 30 de Dezembro de 2010, 15:52
Querido moura, sou leiga em tais assuntos, iniciante na doutrina, de jornalismo sou analfabeta, simplesmente escrevi em maísculo porque a tecla estava apertada e nada mais. Se isto te incomodou tanto, me desculpe, mas ainda acho que devemos ter olhos de ver e ouvidos de ouvir como disse nosso grande mestre Jesus, nem todos estão calados, alguem esta trabalhando ainda que pelos bastidores, e ao descobrir este forum do qual muito me agradou, tanto que me inscrevi nele, achei que poderia estar colocando os acontecimentos da minha região que alías é um paraiso, pois como disse nosso amado mestre, se nós nos calarmos até as pedras clamarão.
Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: Khallarion Sunnirius em 30 de Dezembro de 2010, 17:56
Tudo tem um motivo.

Lendo este tópico, é claro que existem muitas coisas que são fato, mas também existe muita revolta nas palavras de quem escreveu, existe muita insatisfação. Lendo isso tudo, eu não percebi diferença entre os programas que pregam a desgraça, como o programa do Datena e a mídia em geral, e a intenção do autor em mostrar os defeitos humanos.

Fazemos o mundo com nossos pensamentos, ou seja, se focarmos cada vez mais na desgraça que nos rodeia estaremos alimentando a mesma como uma chama de ódio que jamais irá se apagar.

Deveriamos usar nosso tempo não para mostrar a desgraça, afinal, todos podem ver a mesma, mas sim para compreender os motivos que levam a humanidade por esse caminho revoltoso.

Quanto a religiões...nenhum Mestre Universal fundou religão se quer! Quem fundou foram aqueles que interpretarem suas palavras e desejaram passar isso adiante. O problema é que o tempo e a não-sabedoria das pessoas, dos fieis, transformaram a mensagem passada pelos Mestres em reflexos daqueles que receberam essa mensagem.


Devemos parar de perder tempo, dando atenção e discutindo assuntos bobos. Tentando impor nosso ponto de vista, nossas verdades. Devemos parar de debater quem está certo ou errado. Por um motivo a humanidade age como age, portanto, vamos compreender esse motivo e solucioná-lo. Apenas isso...todos os dias já esfregam em nossa cara a desgraça do mundo...não precisamos de mais fontes que fazem o mesmo.

Não desejo me esconder dentro de uma bolha cor-de-rosa, mas não quero que me taquem estrume na cara, pois se não eu não poderei ler direito o que o Mestre disse e ver a direção certa para qual devo ir.
Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 31 de Dezembro de 2010, 01:22
Me perdoe Filhodobino, mas eu não me conformei com a idéia de que a maioria dos nossos amigos, frequentadores desse fórum, possam não seguir sua dica e percam esse verdadeiro antítodo ao festival de pessimismo que o Alamar propugna, usando o que é mais grave, o viés espírita, Doutrina Consoladora e essencialmente Otimista, pois mostra-nos a todo momento que o Brasil e o Mundo não são naves à deriva, nesse imenso Universo de nosso Deus.


LEIA COM BASTANTE ATENÇÃO
 
Os brasileiros acham que o mundo todo presta menos o Brasil, realmente parece que é um vício falar mal do Brasil. Todo lugar tem seus pontos positivos e negativos, mas no exterior eles maximizam os positivos, enquanto no Brasil se maximizam os negativos. Aqui na Holanda, os resultados das eleições demoram horrores porque não há nada automatizado.
Só existe uma companhia telefônica e pasmem!: Se você ligar reclamando do  serviço, corre o risco de ter seu telefone temporariamente desconectado. 

Nos Estados Unidos e na Europa, ninguém tem o hábito de enrolar o
sanduíche em um guardanapo - ou de lavar as mãos antes de comer. Nas padarias, feiras e açougues europeus, os atendentes recebem o dinheiro e com mesma mão suja entregam o pão ou a carne.

Em Londres, existe um lugar famosíssimo que vende batatas fritas
enroladas em folhas de jornal - e tem fila na porta.

Na Europa, não-fumante é minoria. Se pedir mesa de não-fumante, o garçom ri na sua cara, porque não existe. Fumam até em elevador.

Em Paris, os garçons são conhecidos por seu mau humor e grosseria e
qualquer garçom de botequim no Brasil podia ir pra lá dar aulas de 'Como conquistar o Cliente'.

Você sabe como as grandes potências fazem para destruir um povo? Impõem suas crenças e cultura. Se você parar para observar, em todo filme dos EUA a bandeira nacional aparece, e geralmente na hora em que estamos emotivos.

Vocês têm uma língua que, apesar de não se parecer quase nada com a língua portuguesa, é chamada de língua portuguesa, enquanto que as empresas de software a chamam de português brasileiro, porque não conseguem se comunicar com os seus usuários brasileiros através da língua Portuguesa. 

Os brasileiros são vitimas de vários crimes contra a pátria, crenças, cultura, língua, etc... Os brasileiros mais esclarecidos sabem que temos muitas razões para resgatar suas raízes culturais.

Os dados são da Antropos Consulting:

1. O Brasil é o país que tem tido maior sucesso no combate à AIDS e de outras doenças sexualmente transmissíveis, e vem sendo exemplo mundial.

2. O Brasil é o único país do hemisfério sul que está participando do Projeto Genoma.

3. Numa pesquisa envolvendo 50 cidades de diversos países, a cidade do Rio de Janeiro foi considerada a mais solidária.

4. Nas eleições de 2000, o sistema do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) estava informatizado em todas as regiões do Brasil, com resultados em menos de 24 horas depois do início das apurações. O modelo chamou a atenção de uma das maiores potências mundiais: os Estados Unidos, onde a apuração dos votos teve que ser refeita várias vezes, atrasando o resultado e colocando em xeque a credibilidade do processo.

5.. Mesmo sendo um país em desenvolvimento, os internautas brasileiros representam uma fatia de 40% do mercado na América Latina.

6. No Brasil, há 14 fábricas de veículos instaladas e outras 4 se instalando, enquanto alguns países vizinhos não possuem nenhuma.

7. Das crianças e adolescentes entre 7 a 14 anos, 97,3% estão estudando.

8. O mercado de telefones celulares do Brasil é o segundo do mundo, com 650 mil novas habilitações a cada mês.

Na telefonia fixa, o país ocupa a quinta posição em número de linhas instaladas.

10. Das empresas brasileiras, 6.890 possuem certificado de qualidade ISO-9000, maior número entre os países em desenvolvimento. No México, são apenas 300 empresas e 265 na Argentina.

11. O Brasil é o segundo maior mercado de jatos e helicópteros executivos. 

Por que vocês têm esse vício de só falar mal do Brasil?

1. Por que não se orgulham em dizer que o mercado editorial de livros é maior do que o da Itália, com mais de 50 mil títulos novos a cada ano? 

2. Que têm o mais moderno sistema bancário do planeta?

3. Que suas agências de publicidade ganham os melhores e maiores prêmios mundiais?

4. Por que não falam que são o país mais empreendedor do mundo e que mais de 70% dos brasileiros, pobres e ricos, dedicam considerável parte de seu tempo em trabalhos voluntários?

5. Por que não dizem que são hoje a terceira maior democracia do mundo?

6. Que apesar de todas as mazelas, o Congresso está punindo seus próprios membros, o que raramente ocorre em outros países ditos civilizados?

7. Por que não se lembram que o povo brasileiro é um povo hospitaleiro, que se esforça para falar a língua dos turistas, gesticula e não mede esforços para atendê-los bem?

8. Por que tem o melhor FUTEBOL do mundo?

9.Por que não se orgulham de ser um povo que faz piada da própria desgraça e que enfrenta os desgostos sambando. 

É! O Brasil é um país abençoado de fato.
Bendito este povo, que possui a magia de unir todas as raças, de todos os credos.

Bendito este povo, que sabe entender todos os sotaques.
Bendito este povo, que oferece todos os tipos de climas para contentar toda gente.
Bendita seja, querida pátria chamada
Brasil!!

Divulgue esta mensagem para o máximo de pessoas que você puder. Com essa atitude, talvez não consigamos mudar o modo de pensar de cada brasileiro, mas ao ler estas palavras irá, pelo menos, por alguns momentos, refletir e se orgulhar de ser BRASILEIRO!!


Caro Fcfigueiredo!

Serei breve com minha apreciação relativa a sua mensagem!

Nota 1.000 pela sua lucidez! Parabéns pelos seus pontos de vista!

Está faltando PATRIOTISMO para os brasileiros...


Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP/Brasil








Título: Re: Não temos cultura de PAZ (Alamar Regis)
Enviado por: Mourarego em 31 de Dezembro de 2010, 15:44
Falta mesmo amigo Rui.
E isso vem de muito tempo atrás, quando algum idiota cunhou a frase de efeito: "O que é bom para a América é bom para o brasil".
Esta frase repercute até hoje, quando se vê em produtos suas marcas no idioma inglês e não em Portugues.
Houve um presidente que pelo menos, em seu tempo conseguiu  fazer com que Estados do sul do nosso país, utilizassem apenas a lingua pátria. pois com a mkior incidência de alemães naquele estado já não se ouvia mais o soar de nossa língua, mas hoje em dia parece que a coisa voltou ao antes sabe?
Há bairros em Sampa onde se fala ou especialmente o japones, o italiano descurando os filhos da terra, pela ascendência, da língua mãe aos brasileiros.
nas Empresas já se tentou fazer com que suas marcas fantasia tomasse apenas o português como apontamento, mas se pode ver facilmente na TV que até os comerciais ainda são feitos ou importados na língua inglesa, como o de certo sabonete da modernidade.
Falta a muitos brasilidade e amor ás coisas brasileiras, coisas que a ignorância fez nascer antes mas que hoje ainda encontra teto nos desavisados e invejosos de plantão.
No caso do Alamar,  dizer-se que falta-nos cultura de paz. [é precisamente usar de palavras para enganar.
O Brasil nunca teve cultura belingerante, nunca resolveu suas pendengas de país pela via da guerra, salva quando foi instado a isso.
Nossa cultura sempre foi a diplomática e não é atoa que muitos estrangeiros aqui chegam para aprenderem como Itamaraty.
O que nos falta e muito é educação, e civilidade, senão não veríamos ônibus arrancando dos pontos, carregando penduradas pessoas e muitos de idade provecta.
não se veria em ferramentas como twitter, e quejandos tantas colocações bairristas ou contendo discriminação racial, intelectual,  etc.
Falta-nos sim, não esconder o sol com a peneira ou querer-se através de atos desvinculados dos da grande maioria dos brasileiros, afirmar-se que a nós falte cultura de paz.
Estar uma pessoa numa faculdade não a faz educada mas sim pode vir a fazê-la instruída o que é muito diferente.
Parabéns pela postagem mano!
Moura