Forum Espirita

GERAL => Outros Temas => Artigos Espíritas => Tópico iniciado por: RUI FERNANDES MORGADO em 13 de Março de 2009, 19:15

Título: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 13 de Março de 2009, 19:15
Últimamente temos observado que a mídia em geral vem destacando regularmente a necessidade de um programa de Planejamento e Controle de Natalidade para o Brasil.

Embora essa matéria seja polêmica e muito complexa, pois envolve fatores éticos, morais, religiosos dentre outros, contudo tecerei alguns comentários pessoais sobre o controvertido assunto.

Nenhum governo, por mais ético e competente que seja, poderá resolver os problemas de um país sem a colaboração fundamental de sua sociedade.

Critíca-se muito o estado de miséria em que vive grande parte da população brasileira e os altos índices da violência urbana.

Mas o que se tem feito de racional e eficaz no combate das verdadeiras causas desses dois estigmas de nossa sociedade?

Hipocrisia à parte, sabe-se que uma das causas de tanta miséria e violência decorre da irresponsabilidade de muitos cidadãos que ainda acreditam que para serem "machos" de
verdade, necessário se torna produzirem filhos desenfreadamente, aqui e acolá.

Ainda outro dia, pude assistir a um desses reprodutores irresponsáveis posando  de
"machão-herói" em um programa de TV. Dizia êle, todo orgulhoso e envaidecido com sua bravata, à apresentadora do programa, que junto a várias mulheres que teve em diversos estados do nordeste, já havia contabilizado perto de 40 filhos. Contudo sempre ignorou o destino de cada um deles... E sorria...

Esses reprodutores inconsequentes e febris, pouco se importam se seus inúmeros rebentos estarão amanhã vivendo em miséria absoluta, morando, roubando e se drogando em praças, ruas e becos das grandes cidades, bem como engrossando a população carcerária do país.

Quem duvidar dessa triste realidade e tiver coragem, que tente conhecer um pouco da origem  dessas crianças de rua que tão precocemente se tornam drogadas e marginais, ou faça uma visita aos nossos presídios e as unidades da Casa do Menor (antiga Febem)
para também conhecer um pouco da biografia de seus detentos.

Sabendo de tudo isso, por que até hoje nenhum governo se propôs a executar um programa sério de Planejamento e Controle da Natalidade, impedindo assim que casais irresponsáveis façam de suas uniões verdadeiras fábricas de crianças miseráveis, infelizes e marginais?

Será pelo medo das pressões contrárias exercidas por alguns segmentos religiosos? Segmentos esses, que por mais nobres que sejam suas missões, não são contudo os portadores de todas as verdades.

Necessitamos urgentemente encarar as causas dos problemas humanos com maior seriedade e menor hipocrisia.

Podemos, nós espíritas, ser contrários ao aborto irresponsável e criminoso, mas jamais a um programa de Planejamento e Controle de Natalidade.

Temos consciência que existem multidões de Espíritos aguardando a oportunidade da reencarnação, mas também não ignoramos os problemas trazidos pela natalidade
desenfreada e descontrolada.

No Livro dos Espíritos em resposta a pergunta 693, os Espíritos Instrutores responderam:
"DEUS deu ao homem, sobre todos os seres vivos, um poder que ele deve usar para o bem, mas não abusar. ELE PODE REGULAR A REPRODUÇÃO SEGUNDO AS NECESSIDADES,
mas não deve entravá-la sem necessidade...".

Portanto, reflitamos sobre o assunto!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP





Título: Re: FILA PARA REENCARNAR x CONTROLE DE NATALIDADE
Enviado por: pcaires em 14 de Março de 2009, 01:22
Parabéns Morgado:

Concordo plenamente contigo. Hoje vemos a mídia televisiva incitando a sexualidade como objetivo maior da vida.
- Quem não transa, não vive.
Viver, segundo a mídia é:
- Fazer bastante sexo.
- Beber bastante cerveja
- Não precisar trabalhar
- Participar das baladas...
- Viver no conforto
e por ai vai...

É incrivel o número de adeptos destas idéias equivocadas.
Somos verdadeiros "caretas" quando defendermos a vida como uma oportunidade de trabalho fraterno e edificante.

A reforma da sociedade passa necessáriamente pela Educação, bandeira defendida pelo candidato derrotado à presidência da República Cristovam Buarque.

Pela educação formaremos o cidadão consciente, capaz de discernir o seu papel dentro da sociedade onde vive, cuidando para constituir uma célula saudável (leia-se família) que integra um corpo maior que formará a Nação Brasileira.

Enquanto isto não acontece... o jeito é tolerar o que está ai, cuidando para que nossos atos não desabonem o nosso discurso.

Um grande abraço a todos,
P.Caires
Título: Re: FILA PARA REENCARNAR x CONTROLE DE NATALIDADE
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 14 de Março de 2009, 01:57
Parabéns Morgado:

Concordo plenamente contigo. Hoje vemos a mídia televisiva incitando a sexualidade como objetivo maior da vida.
- Quem não transa, não vive.
Viver, segundo a mídia é:
- Fazer bastante sexo.
- Beber bastante cerveja
- Não precisar trabalhar
- Participar das baladas...
- Viver no conforto
e por ai vai...

É incrivel o número de adeptos destas idéias equivocadas.
Somos verdadeiros "caretas" quando defendermos a vida como uma oportunidade de trabalho fraterno e edificante.

A reforma da sociedade passa necessáriamente pela Educação, bandeira defendida pelo candidato derrotado à presidência da República Cristovam Buarque.

Pela educação formaremos o cidadão consciente, capaz de discernir o seu papel dentro da sociedade onde vive, cuidando para constituir uma célula saudável (leia-se família) que integra um corpo maior que formará a Nação Brasileira.

Enquanto isto não acontece... o jeito é tolerar o que está ai, cuidando para que nossos atos não desabonem o nosso discurso.

Um grande abraço a todos,
P.Caires



Olá meu caro Pcaires!

Realmente vc está coberto de razão!
Noto que vc, como cidadão, possui boa percepção do que ocorre com a nossa maravilhos terra!
E não tenho nenhuma dúvida que as soluções para o Brasil deverão com certeza passar principalmente pela Educação.

Um forte abraço!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP
Título: Re: FILA PARA REENCARNAR x CONTROLE DE NATALIDADE
Enviado por: Ramon em 14 de Março de 2009, 02:47

Não concordo com o Morgado.

1. Não podemos pensar em controle da natalidade e esquecer que existe o racismo ou colonialismo dos países industriais. Eliminando-se a pessoa do pobre não se suprime a miséria.

2. a contracepção não combate a mortalidade infantil e o controle da natalidade não reduz a gravidez de alto risco.

Creio que a melhor alternativa desta hora é o TITÂNIO. Mais quais as consequências espirituais?

Ramon
Título: Re: FILA PARA REENCARNAR x CONTROLE DE NATALIDADE
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 14 de Março de 2009, 04:21

Não concordo com o Morgado.

1. Não podemos pensar em controle da natalidade e esquecer que existe o racismo ou colonialismo dos países industriais. Eliminando-se a pessoa do pobre não se suprime a miséria.

2. a contracepção não combate a mortalidade infantil e o controle da natalidade não reduz a gravidez de alto risco.

Creio que a melhor alternativa desta hora é o TITÂNIO. Mais quais as consequências espirituais?

Ramon



Meu caro Ramon!

Em meu artigo, eu não presumo que o motivo da miséria e da violência no país se deva únicamente pela falta de um programa de Planejamento e Controle de Natalidade. Apenas cito
a falta de um programa sério como esse, como um dos fatores que contribuem para a origem desses dois estigmas de nossa sociedade.

Casais de bom senso, responsáveis e previdentes, já não planejam o quantos filhos poderão ter? Essa atitude de pais responsáveis já não é, a nível micro, um cumprimento do planejamento e consequentemente o do controle da natalidade? Por que essa conscientização não poderá se concretizar à nível macro do país?

Quanto aos problemas de colonialismo e racismo observados por vc, são problemas que de fato
interferem na situação, porém são desafios mais de longo prazo.

Pergunta-se: Um casal proporcionará um melhor padrão de vida a 2 filhos ou a 10? (Mesmo ha
                  vendo reflexos do colonialismo, racismo...).

Um forte abraço!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP

E.T.: Não entendi a alternativa Titânio?

Título: Re: FILA PARA REENCARNAR x CONTROLE DE NATALIDADE
Enviado por: Ramon em 14 de Março de 2009, 11:08

Morgado,
Há diferença entre Planejamento Familiar e Controle de Natalidade. Creio que o tópico deveria ser FILA PARA REENCARNAR x PLANEJAMENTO FAMILIAR. Assim seria melhor aceito entre os que trabalham nesta área da medicina comunitária (social).

O que não entendeu do Titânio?  Achei que o articulista foi bem claro.

Neste mesmo fórum há uma discussão sobre sua utilização não aqui em Portugal, mas no Brasil. Será fácil encontrá-o no item "pesquisa" que está lá em cima à direita.

Se não achar avise-me.

Ramon

Título: Re: FILA PARA REENCARNAR x CONTROLE DE NATALIDADE
Enviado por: Ramon em 14 de Março de 2009, 12:01

 TITÂNIO

 http://www.forumespirita.net/fe/index.php/topic,13287.msg41940.html#msg41940 (http://www.forumespirita.net/fe/index.php/topic,13287.msg41940.html#msg41940)

 " O ato da laqueadura de trompas sem indicação ético-moral poderá selecionar aqueles espíritos que serão futuramente candidatas a fertilização in vitro, correndo o risco de serem como Nadya Suleman? (7). "

Ramon
Título: Re: FILA PARA REENCARNAR x CONTROLE DE NATALIDADE
Enviado por: Marden em 14 de Março de 2009, 15:24
Programa de controle de natalidade ?

Não concordo.

Políticos sérios, políticas sociais, sérias dinheiro arrecadado bem gasto, sem corruptos, sem desonestos, pessoas competentes e envolvidas com a solução dos problemas sociais,   sim !

Nosso planeta tem uma população de espíritos de aproximadamente 23 bilhões ou mais lutando pela evolução. subtraiamos a população encarnada e veremos o numero imenso de espíritos aguardando para reencarnar.
Considero um certo comodismo de nossa parte não preocuparmos em preparar o campo para os que estão do outro lado. Daqui uns dias estaremos lá e aguardando tristemente a boa vontade dos encarnados.
Se não aprendendemos ser, solidários, fraternos se não preparamos diáriamente campo ideal para as atividades evolutivas, nãos só nossas mas também dos nossos companheiros de viagem, fazer o que? temos que conviver com as consequências...
Castrar pobre é uma solução muito simplista, mas na minha opinião fere às leis naturais e com certeza não é isto que Deus espera de nós...

Título: Re: FILA PARA REENCARNAR x CONTROLE DE NATALIDADE
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 14 de Março de 2009, 22:59
Programa de controle de natalidade ?

Não concordo.

Políticos sérios, políticas sociais, sérias dinheiro arrecadado bem gasto, sem corruptos, sem desonestos, pessoas competentes e envolvidas com a solução dos problemas sociais,   sim !

Nosso planeta tem uma população de espíritos de aproximadamente 23 bilhões ou mais lutando pela evolução. subtraiamos a população encarnada e veremos o numero imenso de espíritos aguardando para reencarnar.
Considero um certo comodismo de nossa parte não preocuparmos em preparar o campo para os que estão do outro lado. Daqui uns dias estaremos lá e aguardando tristemente a boa vontade dos encarnados.
Se não aprendendemos ser, solidários, fraternos se não preparamos diáriamente campo ideal para as atividades evolutivas, nãos só nossas mas também dos nossos companheiros de viagem, fazer o que? temos que conviver com as consequências...
Castrar pobre é uma solução muito simplista, mas na minha opinião fere às leis naturais e com certeza não é isto que Deus espera de nós...






Meu caro Marden!

Ainda não possuimos uma idéia mais próxima do número populacional de espíritos desencarnados
relativos a Terra, o que temos são especulações, tanto é que algumas informações se baseiam em 36 bilhões, outras em 12 bilhões e as suas em (23 bilhões - 6 bilhões de encarnados) l7   bi
lhões de desencarnados. Sòmente um censo poderia resolver esta questão!

Considerando a  "fila do reencarne", temos que admitir que as filas aqui na Terra também são, tão, ou mais doloridas para um corpo físico do que o é para um desencarnado, que lá no plano espiritual deverão gozar do amparo dos bons espíritos e não enfrentam as nossas filas do SUS,
do INSS e tantas outras.

Com relação ao seu "não concordar" com um programa de Planejamento e Controle de Natalidade, não é sòmente comigo que vc não concorda mas sim com o que está escrito no Livro dos Espíritos, em resposta a pergunta 693, onde os Instrutores Espirituais responderam:
"DEUS DEU AO HOMEM, SOBRE TODOS OS SERES VIVOS, UM PODER QUE ELE DEVE USAR PARA O BEM, MAS NÃO ABUSAR. ELE PODE REGULAR A REPRODUÇÃO SEGUNDO AS NECESSIDADES, MAS NÃO DEVE ENTRAVÁ-LA SEM NECESSIDADE"...

Abraços!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP

E.T.: Para amenizar a "Fila do Reencarne" muitos espíritos são beneficiados através de   programas migratórios para outros planetas compatíveis com seus respectivos níveis evolutivos!
Lembremo-nos de que esses espíritos desencarnados não vivem num cáos, lá também existem
os fatores de organização, planejamento... Acredito serem bem mais eficazes que os da Terra!
Título: Re: FILA PARA REENCARNAR x CONTROLE DE NATALIDADE
Enviado por: Marden em 16 de Março de 2009, 12:30
Rui,
Tudo Bem ?

Olha, não vou ficar polemizando sôbre o assunto, não. Antes de me despedir, só vou completar a minha opinião.

Esse número de mais de vinte bilhões, não é meu. Não trabalho nem tenho convênio com nenhum setor de planejamento e estatística do plano espiritual. É um número informado por Emmanuel, um espírito que tem prestado um grande serviço ao Espiritismo, se não merece a sua credibilidade, isso não vai melhorar ou piorar as coisas. Muita gente também não reconhece.

"Não concordo" porque na minha opinião, a maior pobreza da humanidade, ainda é a  "pobreza moral ".

Acabar com os pobres, não vai acabar com as injustiças, com a maldade, com as Guerras.

Vamos buscar mais conhecimentos para combater melhor os nossos maiores males.

Vou parando por aqui....

Grande Abraço !
Título: Re: FILA PARA REENCARNAR x CONTROLE DE NATALIDADE
Enviado por: nicsoares em 01 de Julho de 2011, 22:41
É realmente tem que se ter uma compreensão acima da média para deixar a casa encher de filhos, ganhando 1 ou 2 sálarios mínimos.
Título: Re: FILA PARA REENCARNAR x CONTROLE DE NATALIDADE
Enviado por: hcancela em 02 de Julho de 2011, 10:39
Olá amigos(as)

Por isso é que se diz? ;)

Que a riqueza de um País, vê-se na cultura do seu povo, como tal e como já aqui disseram!

Educação precisa-se, e todos os males se resolvem,né.

A busca da verdade, é um incessante romper da ignorância.


Saudações fraternas
Título: Re: FILA PARA REENCARNAR x CONTROLE DE NATALIDADE
Enviado por: Carmen.gbi em 02 de Julho de 2011, 13:26


Bom dia!


Concordo plenamente com o Rui Morgado e acrescento que :

Maternidade e paternidade irresponsáveis de nada adiantarão.



Carmen
Título: Re: FILA PARA REENCARNAR x CONTROLE DE NATALIDADE
Enviado por: Mourarego em 02 de Julho de 2011, 17:39
Sem nenhuma contestação ao escrito do meu maninho Rui, gostaria de a par da hipocrisia que se nota, falar de outros aspectos que não podem ser esquecidos.
Fala-se em hipocrisia, (não foi esta a visão do Rui, sei bem), do governo, em querer jogar tudo em cima do povo sofrido e carente.
Esta é uma verdade que não se pode dizer não existir.
Mas, por outro lado há também uma forma errada de querer agir apenas por meios de leis, sem que, haja depois fiscalização, poder de polícia e instrução.. Aliás a instrução é o meio mais forte de se debelar este incêndio, porém, o mais vagaroso, logo, há que se unir os dois trabalhos e este o planejamento mais racional.
Instruir e fiscalizar.
Vejam, no Rio de Janeiro, os boeiros da light vivem a soltar fumaça como modernos dragões da tecnologia, o que é isso?
Falta de fiscalização consciente e responsável.
De outro lado o pobre, sem instrução neste campo do planejamento, nem mesmo em fazer porque é macho, o faz.
Quer dizer, sem grana para o cineminha, que anda pelo lado da morte, teatro nem pensar, acaba, pelo gosto nacional, apelando para cervejinha santa, e daí para adiante o que se vê é o recrudescimento do desejo sexual.
Por que isso? Ora, não se precisa ser nenhum einstein para saber a respostas; o desejo é o mais antigo predicado que o homem herdou dos animais e ainda está presente em todos nós, diria mesmo me até nos Puros Espíritos.
Mas não se irritem, como diria o personagem Chavez, eu explico:
O que muda em relação aos citados Puros Espíritos é a qualidade e natureza desse desejo.
se, olhando para os espíritos imperfeitos ou abaixo destes veremos mais um desejo carnal aparente, no campo dos Puros espíritos esse desejo é totalmente desvinculado da sensualidade, do sexo ou de qualquer matiz material. consiste apenas no desejo pelo Bem geral.
Ora, não sejamos também ouros hipócritas. Não há entre nós nenhum Espíritos que tenha atingido a classe dos superiores, e nossa razão nos indica que 99,9% de nós estamos a estagiar na classe dos Imperfeitos, e que, sem abusar da verdade, ainda voltaremos nessa condição em algumas outras romagens neste mundo em que agora vivenciamos, labutas, vicissitudes e vitórias, estas poucas.
Pois bem, instruir toma tempo e gasto do erário público, e um fator predominante no pensamento político vigente: Instruir é coisa que não dá votos, não aparece nas pesquisas, logo, este um campo que facilmente é deixado para trás, só sendo lembrado quando se aproximam as eleições.
Não se investe em tecnologia, não se investe na educação de base, não se gasta na instrução de adultos, quer dizer, o que resta é o exarar de leis que, apenas se prestem a construir o cabedal de leis que um político tenha de por ou na pauta ou em votação para fazer juz ao sagrado caraminguá de todo mês (fora os jetons).
De resto meus manos, bau bau... Ignez é morta e como se sabe "mortos não falam".
Assim a escalada do desejo se alastra e vai se apegando as classes mais abastadas, claro, por que afinal de contas, ricos e remediados também transam, né?
No campo moral então é o estrondo, ninguém se dá ao respeito, poucos são os que têm a atividade sexual dentro dos parametros morais, hoje dia, onde o ficar fez a juventude esquecer-se do verbo namorar, pensar nisso "pega mau".
E no campo filosófico... quantos são os jovens ou mesmo os adultos que remontam a pensar desa forma e com este enfoque?
Para muitos, filosofar no campo do desejo e do planejamento da natalidade é, pasmem, usar camisinha... E depois ainda contam piadas de portugues!
Falta-nos a todos, de qualquer nacionalidade, inteligência no investir e na produção da educação.
Isso meus amigos, a doutrina, ou melhor, nenhuma delas irá modificar, cabe-nos a todos o grito de basta e a função que só se pode ter nos dias de eleição, votar corretamente, ou mesmo nulificar o voto.
Mas para votar conscientemente também é preciso e necesário que se esteja instruído, pelo menos.
Abraços,
Moura
Título: Re: FILA PARA REENCARNAR x CONTROLE DE NATALIDADE
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 02 de Julho de 2011, 19:03


Bom dia!


Concordo plenamente com o Rui Morgado e acrescento que :

Maternidade e paternidade irresponsáveis de nada adiantarão.



Carmen

Olá Carmem!

Ainda bem que encontro mais alguém que pensa como eu e coloca a "cara" para bater e portanto, não fica em cima do muro, assume uma posição...

Defender um programa de Planejamento e Controle da Natalidade em um país onde o catolicismo é dominante, é um grande desafio...

Observo que quando se é discutido temas polêmicos como este, ou a exemplo do homossexualismo, quer através de fóruns ou pela mídia em geral é incontestável se verificar um mar de hipocrisias... embora existam aqueles que sem qualquer sentimento hipócrita  defendam suas posições verdadeiramente e essas posições deverão ser respeitadas...

Um forte abraço!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP
Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 02 de Julho de 2011, 19:21
Olá meu mano Moura!

Até que para o pobre, as alternativas, cervejinha santa geladérrima, futebol e mulher, não estão tão "umbralinas" assim :D ;D rsrsrs

Rui Fernandes Morgado
Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Sinônimo em 02 de Julho de 2011, 20:45
Olá Morgado,

Concordo com suas colocações. Venho só agregar algumas informações para ilustrar esse problema da natalidade e algumas consequências ruins para sociedade. Um economista americano chamado Steven Levitt escreveu um livro chamado Freakonomic's (traduzindo livremente é co o se fosse "a economia do bizarro" ou " a economia tratando o bizarro". Nesse livro o Levitt trata de uma questão relacionada a queda da violência na década de noventa, quando a história e todos os indicadores apontavam o crescimento da violência naquele mesmo período. Mas o que aconteceu foi uma redução de cerca de 30% nos índices de violência dos EUA. E ele concluio que havia mais de um fator, cada um com seu peso. Mas para o Levitt dessa queda de 30% metade foi por causa de uma lei da década de 70 e que permitia o controle de natalidade de uma forma bem polêmica, e que foi adotado em massa pelas classes mais pobres e desfavorecidas, residentes em regiões, bairros de ambiente muito violento.

E o curioso foi que para o economista explicar isso ele usou o caso da Romênia, na época do comunismo, em que o ditador Nicolai Ceausescu, estimulava (mandava: uma ordem de Estado) a população reproduzir-se aceleradamente para se aumentar a população da Romênia e prover o mercado de trabalho de mão-de-obra para o crescimento industrial e econômico. Sendo que a estrutura social (escolas, educação, benefícios sociais, ect) e econômica (produção de alimentos, por ex) não conseguiu acompanhar aquele crescimento populacional e demanda da população. A consequência foi que que em 15 ou 20 anos aquele crescimento populacional acabou em uma população despreparada para vida e um aumento substancial das taxas de criminalidade no país. Quer perdurou durante razoável período. Ou seja, aquela crescimento da população estimulada pelo Estado acabou numa população marginalizada e que recorreu ao crime como forma de sobrevivência. E assim vieram também todas as consequências, em bola de neve, que conhecemos e que vem junto ao crime.

E entendendo esse problema social da Romênia comunista, de Ceausescu, ele percebeu que poderia se dar o contrário no caso dos EUA. E foi o que ele concluiu que aconteceu, pois a lei americana da década de 70 liberalizava o aborto ancionalmente e muitas pessoas, principalmente pessoas que viviam em más condições de vida e em regiões muito violentas, o que apontaram os registros, havia feito o aborto na década de 70. E a expectativa de que a violência cresceria na década 70 não se confirmou, porque a população que teria em torno de 20 anos de idade na década de 90, não chegou a nascer por causa da medida abortiva. Então como ao longo do tempo boa parte dos criminosos estava na cadeia (chagavam a a 2 milhões de detentos na época), aqueles que os sucederiam, seguinda a mesma linha social, não existiam, na época, em disponibilidade para alimentar os índices de crime e violência nos EUA na década de 90. É foi um assunto muito polêmico.

A grande questão polêmica é que a lei americana da década de 70 a que se refere o estudo é uma lei que autoriza o aborto. E DEIXO CLARO QUE EU SOU TOTALMENTE CONTRA O ABORTO, EM QUAISQUER CONDIÇÕES. MERECENDO, NA MINHA OPINIÃO, ATENÇÃO NO QUE DIZ RESPEITO A GRAVIDEZ DE ALTO RISCO, CIENTIFICAMENTE COMPROVADA, QUE POSSA LEVAR A PELO UMA DAS PESSOAS NA GESTAÇÃO (MÃE E/OU FILHO) AO ÓBITO. E SE O ENTE MAIS LIGADO ASSIM QUISER PROCEDER. EM QUAIS QUER OUTROS CASOS NÃO CONCORDO COM O ABORTO (até mesmo porque sabemos da virulência desse ato e das consequencias no plano espiritual, e físico também).

Tirando o fato da vioência da medida anti-natalidade pelo aborto (A QUAL SOU CONTRA FIRMEMENTE), a lição da pesquisa do Levitt foi que o controle da natalidade de população menos favorecidas, onde haja falta de estrutura para escolaridade, educação, saúde e demais benefícios sociais, torna o ambiente, e as pessoas que vivem nesse ambiente, propícias a cerder às pressões do institnto de criminalidade. Muitas vezes por mera sobrevivência.

Mas por outro lado, a mesma lição nos faz pensar sobre as medidas contraceptivas mais moralmente viáveis como planejamento familiar saudável. Com uso de contaceptivos legais e mais saudáveis (calendário de fertilidade, pílula, preservativo, etc). E ainda que só isso não basta. Temos que fazer o serviço público chegar as pessoas menos favorecidas. Pelos os serviços básicos como saúde, educação, cultura e lazer. E precisamos investir devidamente nas pessoas, porque os frutos são os melhores que podemos colher. E podemos mitigar essas propensões e consequencias maléficas que a estrutura social, a cada pessoas em si, é capaz de fomentar, quando as pessoas são excluídas.

E Educação, meu caro Morgado, você tem toda razão. Devia ser uma coisa tão natural quanto respirar, beber água e pagar impostos. Por falar em impostos, nós trabalhamos no mpinimo 4 meses por ano só para pagar impostos. Pra onde está indo esse dinheiro, hein? Estão gastando bem e adequandamente em serviço de escolaridade e educação? Estamos exigindo, todos os dias, que façam mais pela educação nesse país?

Ás vezes, as nossas críticas e exigências tem que passar pela nosso dever de casa de nos organizar e exigir que o governo empregue bem e claramente os recursos públicos. Porque isso tem muito a ver com o lado espiritual também. Se não nosso irmãozinhos ficam numa baita fila lá no plano espiritual a espera de nascer, e quando nascem faltam-lhes as condições adequadas para se desenvolver. Aqui na Terra acaba determinando certas coisas no Céu. Porque o que se poderia transformar em beneplácito de um nascimento aqui, em muitos lugares, por causa da falta de responsabilidade pública, e cidadã também, acabar por torna a vida dos recém chegados nessa vida uma prova cabal de como se livrar da fatalidade social dos muitos miseréveis que vivem em nosso país. O que pode levar-lhes a não escapar de determinadas influências maléficas e da opção pela violência. mesmo que seja uma opção de cada criatura o ambiente coopera muito para as ecolhas.


Eu sempre acho que, apesar das provações que cada ser tem que passar aqui nessa Terra, sempre que podemos melhoras as chances de um irmãozinho que aqui vem para se aperfeiçoar, ou mesmo pagar por erros de outras vidas, estamos contribuindo para um mundo melhor, onde coisas mais ligadas ao desenvolvimento humano e espiritual surjam com mais propriedade, força e de forma perene.

Grande abraço a todos!
Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: hcancela em 02 de Julho de 2011, 20:56
Olá amigos(as)

Nas sociedades ditas mais avançadas, um bom planeamento familiar é uma questão de direito social, que aqui para nós é um grande bom senso evitando graves problemas sociais quiçá do aborto delituoso, mas para isso requer também, uma sociedade atenta e para estar atenta é necessário estudo geral, e, cultura, e, assim quando formos chamados a votar termos essa consciência social de mudar as coisas e sabermos escolher os melhores para nos governar.Claro que isto é apenas um pensamento meu.

Saudações fraternas
Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Sinônimo em 02 de Julho de 2011, 21:03
Sim, hcancela

Numa sociedade avançada, de fato e creio, não se precisa "legalizar" crimes que sabemos ser inevitavelmente Motais, portanto espirituais. Como aborto. Evitamos isso antes de que se dê uma coisa dessas que não é necessária. E sabermos o que é ou não necessário é uma questão de instrução e ciência. Eu acredito que uma das arestas do que kardec se referia como ciência era isso. Parte dessa situação é nossa responsabilidade sim. De quem tem alguma educação e consciência de fazer a máquina estatal e pública, e privada também, trabalhar para mitigar os problemas sociais. E incluo principalmente aí nesses problemas sociais e negligência e a corrupção que a muitas coisas levam e principalmente a pobreza e miséria de milhões 9sem oportunidades reais de boa escolaridade e educação). abraços!
Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Sinônimo em 02 de Julho de 2011, 21:07
Desculpa aí gente o erro ortográfico. Onde está escrito:


"não se precisa "legalizar" crimes que sabemos ser inevitavelmente Motais, portanto espirituais"

Quis dizer:

"não se precisa "legalizar" crimes que sabemos ser inevitavelmente afetam profundamente a MORAL, portanto espirituais."

Não adianta votar, tem que acompanhar o processo político e de administração pública. Há meios muito eficazes de se fazer isso.
abraços!



Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/artigos-espiritas/fila-para-reencarnar-x-controle-de-natalidade/15/#ixzz1Qyq8Jjg2
Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 03 de Julho de 2011, 00:03
Caro Sinônimo!

Além de vc ter sido muito lúcido em seus comentários (#16), vc se amparou em realidades que ocorreram nos USA...

Dessa forma, provou-se que o Planejamento  e o Controle da Natalidade poderá também oferecer bons resultados, porém, não através de abortos criminosos, mas através de programas de conscientização da população.

Também é lógico raciocinar, que paralelamente a um Programa de Planejamento e Controle da Natalidade, nossos governos deverão fazer a parte que lhes cabe, ou seja, levar melhorias na Educação; Saúde; Segurança Pública; Habitação; Emprego...

Não sei qual seria a argumentação daqueles contrários a um Programa de Planejamento e Controle da Natalidade?

Vejamos um exemplo micro: Se uma família possui um orçamento para administrar "aperta
damente" as despesas de 4 pessoas, marido, esposa e dois filhos, como poderá a mesma
planejar mais 2 ou 3 filhos. Essa inviabilidade de mais filhos é de raciocínio matemático, não existem milagres...

E óbviamente, isso também ocorrerá a nível macro!

Não podemos terceirizar esses problemas ao plano espiritual e/ou a Deus, porém, em algu
mas regiões do país isso é normal... "Foi a vontade de DEUS ter tantos filhos, ELE nos vai ajudar"  ;D rsrsrsrs 

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP
Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 03 de Julho de 2011, 00:17
Olá amigos(as)

Nas sociedades ditas mais avançadas, um bom planeamento familiar é uma questão de direito social, que aqui para nós é um grande bom senso evitando graves problemas sociais quiçá do aborto delituoso, mas para isso requer também, uma sociedade atenta e para estar atenta é necessário estudo geral, e, cultura, e, assim quando formos chamados a votar termos essa consciência social de mudar as coisas e sabermos escolher os melhores para nos governar.Claro que isto é apenas um pensamento meu.

Saudações fraternas

Meu caríssimo amigo hcancela!

Em parte vc está coberto de razão, agora, "sabermos escolher os melhores políticos..."
Onde tem "bons políticos?"  ??? ;D :D kkkk só se for debaixo da terra  ;D rsrsrs

Um forte abraço!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP
Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: hcancela em 03 de Julho de 2011, 12:07
Rui amigo, essa dos políticos não sei não. Estou fora ;D

Agora um tiquinho mais a sério, deve de haver, mas eles antes de lá chegarem, creio vão para de baixo da Terra mesmo. ;) ;) ;)


Saudações fraternas
Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Mourarego em 03 de Julho de 2011, 16:51
Sabe mano Rui, sou um cabra que tem amigos em todas as classes, conheço de assassinos a senadores (chique no úrtimo!).
por isso mesmo não me sinto tocado em campanhas governistas. Veja a campanha da entrega de armas... um fiasco.ao invés disso, se o governo investisse na reformulação das polícias, dando-lhes cursos, que os fizesse serem mais funcionais, não haveria tantas mortes de inocentes pelas ruas, nos confrontos.
Ademais, os ladrões de banco, que hoje assaltam com dinamite, os traficantes, com seus Uzzi, AR 15, kalashnikov (o popular AK 47), Rugger, Thompson e muitas outras qualidades de armas, é que deveriam ser o foco da estratégia do governo, não o homem de bem, a não ser que ele, o Governo, colocasse um soldado em cada porta de apartamento.
E a campanha de combate as drogas? outra piada, conheço viciados, que a assistem para soltar boas risadas.
Só para saber, cada deputado e senador tem direito a dois seguranças e andam em veículos blindados, e mais, possuem, se quiserem porte de armas, então fica a pergunta;  Se eles que são pagos com o nosso suado e pouco salário podem, porque nós os patrões não podemos?
A situação é de uma inversão de valores tal que hoje em dia manter uma arma em casa é enquadrado em porte ilegal, quando o crime de porte só é apreciável quando o cara está com uma arma na cintura e na rua.
O que se pre4cisa antes de tudo e moralizar-se o legislativo...
Até lá, permito-me plagiar kardec quando respondeu ao amigo franco italiano que lhe falava sobre as mesas girantes:
Disse o codificador, "vai me permitir o amigo que até que me provem que as mesas têm cérebros e que pensam, e que mais, tenham uma organização física que lhes permita saltitarem, que pense eu que esta seja uma das histórias que se conta para fazer dormir".
Abraços,
Moura
Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 03 de Julho de 2011, 19:05
Oi mano Moura!

Vc tem bastante razão quando comenta (#23) que a solução de nosso país terá que passar pela
moralização de nossos políticos...

Francamente, hoje em dia, tenho mais medo dos políticos brasileiros do que de bandidos comuns, pois, eles não se escondem atrás de colarinhos brancos e tampouco discursam hipocritamente...

Mas, como o espiritismo nos afirma, que ninguém sofre inocentemente, daí eu   imaginar
o quanto de passarinhos matamos na outra vida e quanto espancamos  nossa mãe  por
causa de mistura... ;D :D rsrsrs

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP
Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Sinônimo em 04 de Julho de 2011, 00:09
Sim, claro, Moura e Morgado. A moralização é fundamental, seja dos políticos, seja da sociedade civil, seja do indivíduo. Não dá para falar de Espiritismo sem ter como fundamento a Moral. Aliás, creio que para maioria dos espíritas nada que este faça deixe de ter coo orientação os princípios morais. Inclusive política ou simplesmente ao expor uma idéia.

Aliás, eu me lembrei da Revista Espírita (Jornal de Estudos Psicológicos), de 1958, e publicada sob a direção do Kardec. Nos mês de  março ele fala sobre o estado moral de um mundo qualquer e reflete sobre o exemplo de Júpiter, sua superioridade considerando a moral e a constituição física dos seus habitantes. Mas uma conclusão que cheguei era que, de nosso ponto de vista, e o desenvolvimento moral levaria a conformidade física mais elaborada dos seres aqui na Terra. Desde a saúde até mesmo a desmaterialização gradual dos seres aqui encarnados e das atividades sociais e sociedade. Com o tempo, bastante tempos, é claro. E na mesma Revista de 1958 e no mês de abril há uma Descrição de Júpiter e na pergunta 67 desse mês há seguinte "Se o povo mais avançado da Terra se visse transportado para Júpiter, que categoria nele ocuparia? - R. A classe dos macacos entre vós." Há anos atrás eu fiquei chocado com isso. A discussão dava uma idéia do quanto temos que nos desenvolver moral e intelectualmente. Hoje basta lermos os jornais, ter um pouco mais de experiência e vivenciarmos com um pouco mais com atenção que dá para ter uma idéia do que foi dito nos números da Revista que citei.

Quando eu falo de polítca estou falando de programa, de ações estruturadas, de estrutura que leve a funcionalidade das coisas. E não capanha interesseira para preencher espaço e promover uns ou outros ou aquietar a população. Falo de ações para resolver problemas. E no caso do citado Steven Levitt é para ilustar uma noção de causalidade das coisas que existe e como isso pode nos auxiliar no nosso desenvolvimento. E falar de desenvolvimento tem que ter educação e moral. Porque creio que no nível de evolução aqui na Terra, o qual nos vivemos, a parte intelectual deveria estar indissociada da moral.

Mas a realidade é outra, não é? Temos que conviver com todas esses problemas aparentemente insolúveis. Ouvindo histórias das carochinhas que polítcos nos contam através de seus trabalhos e da imprensa. E não pensamos em quem está por detrás das "mesas que giram" em nossa sociedade. Sem refletir sobre a neutralidade ou pessimismo que às vezes existe em nós e que coopera para o estado atual das coisas.

abraços




Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Lucazan em 04 de Julho de 2011, 00:52
Caros Amigos,

780 O progresso moral é sempre acompanhado do intelectual?
– É sua conseqüência, mas nem sempre o segue imediatamente.

780 a Como o avanço intelectual pode gerar o progresso moral?
– Ao fazer compreender o bem e o mal; o homem, então, pode escolher. O desenvolvimento do livre-arbítrio segue o da inteligência e aumenta a responsabilidade dos seus atos.

780 b Por que os povos mais esclarecidos são, muitas vezes, os mais pervertidos?
– O progresso completo é a meta; mas os povos, como os indivíduos, o alcançam apenas passo a passo. Enquanto o sentido moral não estiver plenamente desenvolvido, eles se servem de sua inteligência para fazer o mal. O moral e a inteligência são duas forças que se equilibram apenas com o tempo.

784 A perversidade do homem é muito grande. Não parece recuar em vez de avançar, pelo menos do ponto de vista moral?
– Engano vosso. Observai bem o conjunto e vereis que o homem avança, uma vez que compreende melhor o que é o mal e a cada dia corrige abusos. É preciso o mal chegar a extremos para fazer compreender a necessidade do bem e das reformas.

O progresso avança naturalmente em nosso planeta. Ele esta acontecendo gradualmente e lentamente.

Não podemos esquecer que a DE nos instrui que o mundo em que vivemos é um dos mais materiais e mais distante da perfeição.

É uma ingenuidade acharmos que estamos a um passo da perfeição, como alguns confrades propagam por aí.
 
As vicissitudes e instintos que a matéria nos transmitem ainda falam muito forte em nós.

Nenhuma programa institucional proporcionará aperfeiçoamento moral a uma população.

Quando a "Fila para reencarnar". Isso é uma piada!!! E só pode ser propagada por espíritos pseudo sábios que não vêem a sua verdadeira natureza.


 
Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: lineu em 04 de Julho de 2011, 01:00
Voto positivo, já registrado.

O artigo de abertura deste tópico, com permissão expressa do seu autor, encontra-se publicado no Blog Opinião. (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL2JsYW51bmNpby5ibG9nc3BvdC5jb20v)

Opiniões dos Companheiros deste Fórum serão muito bem-vindas para publicação no referido Blog.
Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Luiz Tadeu em 04 de Julho de 2011, 01:22
A natureza deve ser respeitada e acredito que Deus controla o que deve ser feito através
de seus mensageiros ou representantes na terra. Vamos imaginar assim, num certo tempo que irá durar a terra, deve reencarnar um total de espíritos. Já deu para notar que reencarnação e tempo andam juntos. É para parar e pensar.
Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Sinônimo em 04 de Julho de 2011, 02:11
Caro Lucazan. Como disse citando o RE, estamos muito longe da perfeição. E é Claro que um programa institucional não venha a proporcionar necessariamente o aperfeiçoamento moral de uma população. Se for toda população da Terra, impossível. Isso leva tempo. E vai depender da disposição de cada um. Mas também não é exatamente como você pensa. Nós podemos prover condições para que o aperfeiçoamento moral se de com maior ou menor velocidade, ou intensidade, medido num período. Mas também isso não é uma ocupação minha. E isso é coisa muito grande. É Deus quem sabe. Tento fazer minha parte.

Quando temos conhecimento mais aprofundados sobre os aspectos morais (discernimento sobre bem e mal) podemos muito bem nos orientar com os dotes intelectuais, nos avanços mentais, e prover melhores direcionamentos a nossa conduta na vida, servindo ainda de exemplo, para os semelhantes. E posso falar isso até por prática profissional. Pois noções claras de ética em ambiente de trabalho podem muito bem ter impactos positivos no relacionamento das pessoas. É um exemplo de onde noções de moral podem interferir no desenvolvimento das pessoas e na relação entre as pessoas.

E outro ponto é que se estamos sendo influenciados pela matéria (sei muito bem o que é isso) não quer dizer que com conhecimentos sobre moral e demais conhecimentos intelectuais podemos mitigar determinados efeitos dessa influência e agir de formar a lidar bem com nossos instintos e aproveitar para evoluirmos com mais propriedade sobre as dificuldades que me são impostas. E passar isso aos semelhantes sempre que for possível e necessário.

Agora as intituições são muito importantes na condução moral das pessoas. E estudando história isso fica claro. Desde exemplos como Egito até caso menores como o Movimento Espírita.

Agora, o Plano Divino, a Superioridade Espiritual, conforme suas Leis, é quem rege esses movimentos maiores. Quanto a isso podemos estar tranquilo. Ele não erram.

Mas também cada um de nós está passando pelo processo macro dessa situação, e creio, prego, e pratico, que cada um possa fazer sua parte bem, em escalar maior melhor ainda.

E quando falamos de instituições (regras, normas e habitos: conceito puro) podemos aderir a essas intituições (como as instituições sociais de valores ainda muito materialistas) ou construir e fortalecer outras instituições que nos orientem em uma direção mais conforme aquilo que nosso conhecimento, discernimento, entendimento, Moral, em escala de evolução, um processo dee existência, disse PROCESSO, e principalmente a DE, em nosso caso, cujos princípios são tão claros (e pessoas que compartilham do ME ainda não entendem), nos orientem a uma situação melhor nessa vida, nesse planeta.

Agora se está tudo seguindo a vida, e a esmo, e é assim mesmo para algumas pessoas. Que se respeito o que se pensa. Mas nos dois caso. É minha mensagem. Como estou aprendendo, vou em frente.

No mais respeito sua posição, concordo com muitas coisas. E gostei muito do fato de você citar fontes, porque isso enriquece, instruir e demonstra que está se apoiando em conhecimento fortes.

Um abraço!

Caros Amigos,

780 O progresso moral é sempre acompanhado do intelectual?
– É sua conseqüência, mas nem sempre o segue imediatamente.

780 a Como o avanço intelectual pode gerar o progresso moral?
– Ao fazer compreender o bem e o mal; o homem, então, pode escolher. O desenvolvimento do livre-arbítrio segue o da inteligência e aumenta a responsabilidade dos seus atos.

780 b Por que os povos mais esclarecidos são, muitas vezes, os mais pervertidos?
– O progresso completo é a meta; mas os povos, como os indivíduos, o alcançam apenas passo a passo. Enquanto o sentido moral não estiver plenamente desenvolvido, eles se servem de sua inteligência para fazer o mal. O moral e a inteligência são duas forças que se equilibram apenas com o tempo.

784 A perversidade do homem é muito grande. Não parece recuar em vez de avançar, pelo menos do ponto de vista moral?
– Engano vosso. Observai bem o conjunto e vereis que o homem avança, uma vez que compreende melhor o que é o mal e a cada dia corrige abusos. É preciso o mal chegar a extremos para fazer compreender a necessidade do bem e das reformas.

O progresso avança naturalmente em nosso planeta. Ele esta acontecendo gradualmente e lentamente.

Não podemos esquecer que a DE nos instrui que o mundo em que vivemos é um dos mais materiais e mais distante da perfeição.

É uma ingenuidade acharmos que estamos a um passo da perfeição, como alguns confrades propagam por aí.
 
As vicissitudes e instintos que a matéria nos transmitem ainda falam muito forte em nós.

Nenhuma programa institucional proporcionará aperfeiçoamento moral a uma população.

Quando a "Fila para reencarnar". Isso é uma piada!!! E só pode ser propagada por espíritos pseudo sábios que não vêem a sua verdadeira natureza.


 
Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Sinônimo em 04 de Julho de 2011, 03:01
gente desculpa um erro. Fui avisado por um amigo do Fórum (Obrigado, Amigo!). A Revista Espírita que citei é de 1858. A Revista Espírita, publicações dirigidas pelo Kardec, foram publicadas nos anos de 1858 a 1869. Vocês podem fazer download das edições mencionadas da RE no site:

http://www.espirito.org.br/portal/codificacao/re/

Abraços
Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Sinônimo em 04 de Julho de 2011, 21:40
Amigos

Quem quizer tomar uma noção mais aprofundada sobre a importância das insituições, da qual estou me referindo, a sobre o que talvez devamos buscar como seres humanos, podem ler o capítulo XVIII da Gênese (São chegados os novos tempos - sinais dos tempos e geração nova), Allan Kardec, especialmente os ítens 5, 13, 14 e 21 deste capítulo. 

abraços a todos!



Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Taprobana em 05 de Julho de 2011, 00:37
Fila de espera para reencarnar. Um comentário para além dos aspectos políticos:

Imaginam possível que Deus esteja a braços com problemas de excesso de criação? Que não tenha provido as moradas necessárias para as suas próprias necessidades? Que afinal não seja infinitamente justo e perfeito de forma a não ter meios de garantir que cada espírito encarne exactamente no instante necessário? Como pode estar a lei de Deus dependente da aprovação ou da rejeição de leis de que regulam o planeamento familiar dos governos deste planeta ou dos caprichos da vontade dos seres que por aqui habitam?

Como pode o crivo da razão de novo aceitar o antropomorfismo no sentido de atribuir características humanas a Deus?
Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Sinônimo em 05 de Julho de 2011, 01:49
Está alguém aqui dando características humanas a Deus? Alguém está questionando o fato de Deus ser infinitamente justo e perfeito e de não ter meios para garantir que cada espírito encarne no momento necessário? Tampouco há qualquer referência a dependência da Lei de Deus sob o capricho da vonatde de qualquer ser humano, meu caro Taprobana. Não sei de onde tirou essas questões e referente ao que foi dito aqui nesse tópico.

Mas também você deve lembrar que temos todos o livre arbítrio. Que é uma Lei de Deus. E sendo Dele nós a usamos e não depende de nós a veracidade e superioridade dessa Lei. Nós usufruímos dela. Como no caso de escolher ter filho hoje ou daqui há anos. Planejar sua vida e de sua prole. E o problema aqui é as possibilidades do trato planificado de uma questão social. E de opiniões que tentam avançar nesse questão de um ponto de vista humano.

Estamos a falar de nossas ações como seres humanos e das consequências. E como podemos enxergar esses problemas através da questão da natalidade e da reencarnação. E da vida futura das pessoas também.

E quanto a Deus, não é qualquer de nós que vai falar de suas vontades, ou que tenha condições de prover quaiquer coisas ao seres humanos. Muito menos sobre sua perfeição e o quanto seja sábio e justo. Todos sabemos que é a Inteligência Suprema e a causa primária de todas as coisas. Estamos aqui com questões humanas que se encontram dentro de preocupações no âmbito social. E quanto os aspectos relacionados a isso e de onde me baseio estão escritos aí nos tópicos além de muito mais. Mas não passa de uma visão humana e só isso, e está claro no tópico.

abraço!

Fila de espera para reencarnar. Um comentário para além dos aspectos políticos:

Imaginam possível que Deus esteja a braços com problemas de excesso de criação? Que não tenha provido as moradas necessárias para as suas próprias necessidades? Que afinal não seja infinitamente justo e perfeito de forma a não ter meios de garantir que cada espírito encarne exactamente no instante necessário? Como pode estar a lei de Deus dependente da aprovação ou da rejeição de leis de que regulam o planeamento familiar dos governos deste planeta ou dos caprichos da vontade dos seres que por aqui habitam?

Como pode o crivo da razão de novo aceitar o antropomorfismo no sentido de atribuir características humanas a Deus?

Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 05 de Julho de 2011, 04:58
Fila de espera para reencarnar. Um comentário para além dos aspectos políticos:

Imaginam possível que Deus esteja a braços com problemas de excesso de criação? Que não tenha provido as moradas necessárias para as suas próprias necessidades? Que afinal não seja infinitamente justo e perfeito de forma a não ter meios de garantir que cada espírito encarne exactamente no instante necessário? Como pode estar a lei de Deus dependente da aprovação ou da rejeição de leis de que regulam o planeamento familiar dos governos deste planeta ou dos caprichos da vontade dos seres que por aqui habitam?

Como pode o crivo da razão de novo aceitar o antropomorfismo no sentido de atribuir características humanas a Deus?


Caro Taprobana!

O início do título deste tópico "Fila Para Reencarnar..."teve a pretensão apenas de chamar a atenção dos amigos foristas de forma menos formal e mais inspirada na realidade  brasileira (fila do SUS; dos aposentados; dos bancos...rsrsrs).
 
Enfim, foi esse o espírito! Nada para ser levado ao pé da letra! Contudo, temos consciência que no plano espiritual deverá ter  algum tipo de organização e planejamento que viabilize os processos reencarnatórios...

Também não vejo em meu tópico e nas mensagens que se seguem ao mesmo, alguma indução
que nos leve ao antropomorfismo...

Deus estabeleceu Suas Leis, aos homens caberão cumprí-las.

Agora o que observo em muitas religiões e mais de perto no Espiritismo, são multidões de pessoas, achando que seus problemas humanos devem ser terceirizados à Deus, à Jesus, à Espiritualidade... (Êles resolverão tudo).

Essas pessoas ficarão apenas tomando umas cervejinhas enquanto o milagre se processa!

Os que assim pensam, acreditam que bastará a eles orar e ter fé, e num passe de mágica tudo
estará resolvido... Lêdo engano!

Taprobana, vc crê que é Deus que determina o momento do reencarne de um Espírito?

Se seu parecer é positivo, eu posso raciocinar que Deus é quem induz um casal a ter relações
sexuais em um determinado momento e daí a consequente concepção?

Vc acredita que o planejamento e controle da natalidade é conduzido por Deus?

O planejamento e controle da natalidade naqueles países Africanos, onde se vê milhares de
crianças famintas se alimentando de carniças e bebendo urina de animais para não morrer de sede... foi
efetuado pela vontade de Deus?

A sabedoria e a justiça de Deus errou  no cálculo para uma vida dígna para essas miseráveis crianças?

Se lá (nem vamos falar na miserabilidade de certas regiões do Brasil) no continente Africano,
onde vivem milhões de crianças miseráveis, já existisse um Programa de Planejamento e Contro
le da Natalidade, não seria de se esperar que o número dessas crianças famintas seria bem mais inferior?

Agora, se é Deus que tudo prevê e resolve, o que somos nós, simples marionetes?

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP

Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Taprobana em 05 de Julho de 2011, 11:38
O desvio do foco da atenção das matérias em debate para além dos aspectos políticos (ou seja, a defesa ou a contestação às leis governamentais que devem ou não devem regular a conduta das sociedades humanas), é uma premissa que de novo evoco na introdução deste texto e que deve ser tida em consideração pelos leitores de forma a evitar interpretações inadequadas ou daí retirar consequência que estejam correlacionadas com as opiniões anteriormente expressas. 

Segundo a doutrina espírita, sendo o Homem um produto da criação de Deus está contido naquilo que é a perfeita harmonia que é assegurada pelas Suas leis naturais. Da impossibilidade imposta pela falta de sentido do entendimento daquilo que é a natureza de Deus, advém a perplexidade com que a razão se depara quando é afirmado que “…Tudo em a Natureza, desde o grão de areia, canta, isto é, proclama o poder, a sabedoria e a bondade de Deus.” (OLE 969)

O livre arbítrio com que são dotados os Princípios Inteligentes que habitam a Criação faz parte integrante das leis que regulam a harmonização dos Universos (ou do Universo se preferirem), ou seja, as consequências de todos os efeitos causais que são originados nas tomadas de decisão individuais, independentemente do estado evolutivo em que se encontram os Espíritos, geram a perfeição. É do que se chama “providencia Divina”.

Assim sendo, não devem nem podem serem tidos em consideração aspectos deste tipo de natureza quando a razão equaciona aquilo cujas convicções ditam como necessário para o bem estar comum, ou seja, não sendo da conta do Homem o tamanho que poderia ter a fila para reencarnar, uma vez mais assistimos à obtenção de revelações provindas de inteligências incorpóreas que em nada interessam à vida e são estes tipos de intervenção dos espíritos no mundo corporal que estão enquadrados naquilo que é um processo obsessivo cujo império se tem cada vez mais infiltrado e adulterado a única finalidade da revelação espírita que pela primeira vez responde de forma inequívoca à razão às questões de natureza filosófica, nomeadamente suprindo as angustias do Homem em relação aquilo que ele é. Hoje sabemos quem somos, como somos, porquê somos e para onde caminhamos.

Bom dia Rui Morgado.

Quando encarna, o princípio inteligente individualizado, passa através do universo mental que experimenta, a habitar numa realidade completamente circunscrita ao império das emoções, dos sentimentos e da razão humana, cuja natureza evidentemente conhecemos e cujas consequências dependem da estado evolutivo em que se encontra a Inteligência que os gere. Com isto quero dizer, que tomando por exemplo o Amor, que do ponto de vista da Inteligência Pura é um comportamento ou uma acção, do ponto de vista do Homem e em consequência do estado evolutivo que se encontra é transformado numa emoção que desencadeia num sentimento de características egocêntricas.

O mesmo se passa com as restantes emoções que experimenta, nomeadamente quando assiste às ocorrências que o Rui descreve no seu anterior texto. Os acontecimentos que caracterizam a vida e que provocam sentimentos negativos no Homem, como são exemplos a morte, a fome, a violência, … são consequência de processos empáticos, ou seja fenómenos de projecção e identificação do próprio ego na ocorrência que testemunha, e quase sempre têm um carácter efémero. É natural que assim seja, faz parte da natureza humana na Terra.

No entanto, se caminhar para além da mente, da emoção, do sentimento, da razão, encontramos condições de entender a real natureza dessas “injustiças” que sendo ocorrências circunstanciais e necessárias à evolução dos Espíritos e é para isso mesmo que aqui estamos, para experimentar e assim entender. Mais uma vez recordo que os contextos daquilo que venho consigo conversar estão para lá dos aspectos políticos e sociais que abordou. São reflexões do domínio da filosofia, segundo uma determinada visão suportada na doutrina espírita.

Termino endereçando cumprimentos ao Sinônimo e ao Rui Morgado, expressando o meu agradecimento à atenção que me prestaram.
Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Sinônimo em 05 de Julho de 2011, 15:21
Morgado, parabéns pelo tópico. Você colocou muito bem suas idéias e questões. Com simplicidade, elegância e clareza. Oremos mas façamos por onde o "milagre" possa operar com mais propriedade (trabalhemos). Vamos esperar mágica não. Eu ouvi uma frase de uma pessoa bem experiente e atuante em problemas da nossa sociedade que dizia: "Meu filho, Deus move os céus para fazer aquilo que o homem não pode fazer, mas não move uma palha para fazer aquilo que o homem pode fazer." Já diz tudo.

Agora porque tudo leva a perfeição, na palavra do colega lá, vamos deixar o barco ir do jeito que for.... onde já se viu, meu caro... E se há a Providência Divina, então nem nos preocupemos... É onde leva o raciocínio com meia informação.

Como disse um poeta americano: "se começa pela turbulência e assim insiste, passa e termina da mesma forma." Sem falar de que a emenda pode sair pior do que o soneto...

abraços





Fila de espera para reencarnar. Um comentário para além dos aspectos políticos:

Imaginam possível que Deus esteja a braços com problemas de excesso de criação? Que não tenha provido as moradas necessárias para as suas próprias necessidades? Que afinal não seja infinitamente justo e perfeito de forma a não ter meios de garantir que cada espírito encarne exactamente no instante necessário? Como pode estar a lei de Deus dependente da aprovação ou da rejeição de leis de que regulam o planeamento familiar dos governos deste planeta ou dos caprichos da vontade dos seres que por aqui habitam?

Como pode o crivo da razão de novo aceitar o antropomorfismo no sentido de atribuir características humanas a Deus?


Caro Taprobana!

O início do título deste tópico "Fila Para Reencarnar..."teve a pretensão apenas de chamar a atenção dos amigos foristas de forma menos formal e mais inspirada na realidade  brasileira (fila do SUS; dos aposentados; dos bancos...rsrsrs).
 
Enfim, foi esse o espírito! Nada para ser levado ao pé da letra! Contudo, temos consciência que no plano espiritual deverá ter  algum tipo de organização e planejamento que viabilize os processos reencarnatórios...

Também não vejo em meu tópico e nas mensagens que se seguem ao mesmo, alguma indução
que nos leve ao antropomorfismo...

Deus estabeleceu Suas Leis, aos homens caberão cumprí-las.

Agora o que observo em muitas religiões e mais de perto no Espiritismo, são multidões de pessoas, achando que seus problemas humanos devem ser terceirizados à Deus, à Jesus, à Espiritualidade... (Êles resolverão tudo).

Essas pessoas ficarão apenas tomando umas cervejinhas enquanto o milagre se processa!

Os que assim pensam, acreditam que bastará a eles orar e ter fé, e num passe de mágica tudo
estará resolvido... Lêdo engano!

Taprobana, vc crê que é Deus que determina o momento do reencarne de um Espírito?

Se seu parecer é positivo, eu posso raciocinar que Deus é quem induz um casal a ter relações
sexuais em um determinado momento e daí a consequente concepção?

Vc acredita que o planejamento e controle da natalidade é conduzido por Deus?

O planejamento e controle da natalidade naqueles países Africanos, onde se vê milhares de
crianças famintas se alimentando de carniças e bebendo urina de animais para não morrer de sede... foi
efetuado pela vontade de Deus?

A sabedoria e a justiça de Deus errou  no cálculo para uma vida dígna para essas miseráveis crianças?

Se lá (nem vamos falar na miserabilidade de certas regiões do Brasil) no continente Africano,
onde vivem milhões de crianças miseráveis, já existisse um Programa de Planejamento e Contro
le da Natalidade, não seria de se esperar que o número dessas crianças famintas seria bem mais inferior?

Agora, se é Deus que tudo prevê e resolve, o que somos nós, simples marionetes?

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP


Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Lucazan em 05 de Julho de 2011, 15:35
Caro Amigos,

Fila de espera para reencarnar. Um comentário para além dos aspectos políticos:

Imaginam possível que Deus esteja a braços com problemas de excesso de criação? Que não tenha provido as moradas necessárias para as suas próprias necessidades? Que afinal não seja infinitamente justo e perfeito de forma a não ter meios de garantir que cada espírito encarne exactamente no instante necessário? Como pode estar a lei de Deus dependente da aprovação ou da rejeição de leis de que regulam o planeamento familiar dos governos deste planeta ou dos caprichos da vontade dos seres que por aqui habitam?

Como pode o crivo da razão de novo aceitar o antropomorfismo no sentido de atribuir características humanas a Deus?


Caro Taprobana!

O início do título deste tópico "Fila Para Reencarnar..."teve a pretensão apenas de chamar a atenção dos amigos foristas de forma menos formal e mais inspirada na realidade  brasileira (fila do SUS; dos aposentados; dos bancos...rsrsrs).
 
Enfim, foi esse o espírito! Nada para ser levado ao pé da letra! Contudo, temos consciência que no plano espiritual deverá ter  algum tipo de organização e planejamento que viabilize os processos reencarnatórios...

Também não vejo em meu tópico e nas mensagens que se seguem ao mesmo, alguma indução
que nos leve ao antropomorfismo...

Deus estabeleceu Suas Leis, aos homens caberão cumprí-las.

Agora o que observo em muitas religiões e mais de perto no Espiritismo, são multidões de pessoas, achando que seus problemas humanos devem ser terceirizados à Deus, à Jesus, à Espiritualidade... (Êles resolverão tudo).

Essas pessoas ficarão apenas tomando umas cervejinhas enquanto o milagre se processa!

Os que assim pensam, acreditam que bastará a eles orar e ter fé, e num passe de mágica tudo
estará resolvido... Lêdo engano!

Taprobana, vc crê que é Deus que determina o momento do reencarne de um Espírito?

Lucazan
334 A união da alma com este ou aquele corpo é predestinada, ou a escolha se faz apenas no último momento?
– O Espírito é sempre designado antes. Ao escolher a prova por que deseja passar, pede para encarnar; portanto, Deus, que tudo sabe e tudo vê, sabe e vê antecipadamente que alma se unirá a qual corpo.


Se seu parecer é positivo, eu posso raciocinar que Deus é quem induz um casal a ter relações
sexuais em um determinado momento e daí a consequente concepção?

Lucazan
Eu não acredito que Deus induza ninguém a manter relações sexuais, mas em Deus sabe quanto uma relação sexual irá geral um embrião e sabe também qual espírito deverá se ligar a esse embrião.


Vc acredita que o planejamento e controle da natalidade é conduzido por Deus?

Lucazan
687 Se a população seguir sempre a progressão crescente que vemos, chegará um momento em que será excessiva na Terra?
– Não; Deus a isso provê e mantém sempre o equilíbrio, não faz nada inútil; o homem que vê apenas um canto do quadro da natureza não pode julgar a harmonia do conjunto.

693 As leis e costumes humanos que criam obstáculos à reprodução são contrários à lei da natureza?
– Tudo o que dificulte a marcha da natureza é contrário à lei geral.


O planejamento e controle da natalidade naqueles países Africanos, onde se vê milhares de
crianças famintas se alimentando de carniças e bebendo urina de animais para não morrer de sede... foi
efetuado pela vontade de Deus?

A sabedoria e a justiça de Deus errou  no cálculo para uma vida dígna para essas miseráveis crianças?

Se lá (nem vamos falar na miserabilidade de certas regiões do Brasil) no continente Africano,
onde vivem milhões de crianças miseráveis, já existisse um Programa de Planejamento e Contro
le da Natalidade, não seria de se esperar que o número dessas crianças famintas seria bem mais inferior?

Lucazan
Caro Amigo, você não acha que esta vendo as coisas apenas pelo lado material? Você acredita que esses espíritos que nascem nesses locais estão sendo punidos por Deus?

Se você tem esse pensamento, acredito que ainda não compreendeu o que Doutrina Espírita nos revela.
Só nascem nessas condições inferiores quem realmente precisam passar por essas condições para o seu aperfeiçoamento.


Agora, se é Deus que tudo prevê e resolve, o que somos nós, simples marionetes?

Lucazan
258 Na espiritualidade, antes de começar uma nova existência corporal, o Espírito tem consciência e previsão das coisas que acontecerão durante sua vida?
– Ele mesmo escolhe o gênero de provas que quer passar. Nisso consiste seu livre-arbítrio.

259 Se o Espírito tem a escolha do gênero de prova que deve passar, todas as dificuldades que experimentamos na vida foram previstas e escolhidas por nós?
– Todas não é a palavra, porque não se pode dizer que escolhestes e previstes tudo que vos acontece neste mundo, até nas menores coisas. Vós escolhestes os gêneros das provas; os detalhes são conseqüência da situação em que viveis e, freqüentemente, de vossas próprias ações. Se o Espírito quis nascer entre criminosos, por exemplo, sabia dos riscos a que se exporia, mas não tinha conhecimento dos atos que viria a praticar; esses atos são efeito de sua vontade ou de seu livre-arbítrio. O Espírito sabe que, ao escolher um caminho, terá uma luta a suportar; sabe a natureza e a diversidade das coisas que enfrentará, mas não sabe quais os acontecimentos que o aguardam. Os detalhes dos acontecimentos nascem das circunstâncias e da força das coisas. Somente os grandes acontecimentos que influem na vida estão previstos. Se seguis um caminho cheio de sulcos profundos, sabeis que deveis tomar grandes precauções, porque tendes a probabilidade de cair, mas não sabeis em qual deles caireis; pode ser que a queda não aconteça, se fordes prudente o bastante. Se, ao passar na rua, uma telha cai na vossa cabeça, não acrediteis que estava escrito, como se diz vulgarmente.


Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP


Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Taprobana em 05 de Julho de 2011, 16:05
Agora porque tudo leva a perfeição, na palavra do colega lá, vamos deixar o barco ir do jeito que for.... onde já se viu, meu caro... E se há a Providência Divina, então nem nos preocupemos... É onde leva o raciocínio com meia informação.

Reli o texto que escrevi na perspectiva de verificar se algumas das afirmações não estava suportada pelas respectiva lógica racional, mas parece-me claro que sim... se pretender posso reescrever este texto utilizando sinónimos para seu completo entendimento, ou caso assim deseje, pode indicar que tipo de informação necessita para cabal esclarecimento desta matéria obtendo desta forma a metade das informação que reclama faltar.

Atentamente:
O colega lá.
Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Sinônimo em 05 de Julho de 2011, 16:38
Lucazan, meu caro. Acho que você está incorrendo em um erro geral. Sim, há o plano divino, sobrepõe-se a tudo. Os espíritos escolhem as dificuldades a que queiram passar, por questão de aperfeiçoamento, evolução. Mas isso não quer dizer que é uma fatalidade. Que eles devam permanecer assim. Se há pessoas no plano terreno que pensam nessas questões relacionadas, por exemplo, a miserabilidade, ao alívios das consequências da miserabilidade. Através de trabalho de educação, conscientização, planejamento familiar, etc, estas pessoas pensando isso de coração, pelo intelecto, vindo de dentro de sua alma, percebendo que há condições para se fazer tais intervenções através do plano material, e do social especificamente, sem incorrer no risco de atrapalahar os planos divinos (até porque isso não é possível), não seria uma intenção dessas, feita de forma honesta, sincera e bem apropriada nos conhecimentos, também uma iniciativa aqui na Terra de se operar um plano divino?

Ninguém quer impedir ninguém de ter filho não. mas conscientizar do quanto um determinado preparo é importante para o bem estar dos filhos.

Deixa eu tentar abordar o problem de outra forma. Você colocou o seguinte na sua exposição última aí:

"259 Se o Espírito tem a escolha do gênero de prova que deve passar, todas as dificuldades que experimentamos na vida foram previstas e escolhidas por nós?

– Todas não é a palavra, porque não se pode dizer que escolhestes e previstes tudo que vos acontece neste mundo, até nas menores coisas. Vós escolhestes os gêneros das provas; os detalhes são conseqüência da situação em que viveis e, freqüentemente, de vossas próprias ações. Se o Espírito quis nascer entre criminosos, por exemplo, sabia dos riscos a que se exporia, mas não tinha conhecimento dos atos que viria a praticar; esses atos são efeito de sua vontade ou de seu livre-arbítrio. O Espírito sabe que, ao escolher um caminho, terá uma luta a suportar; sabe a natureza e a diversidade das coisas que enfrentará, mas não sabe quais os acontecimentos que o aguardam. Os detalhes dos acontecimentos nascem das circunstâncias e da força das coisas. Somente os grandes acontecimentos que influem na vida estão previstos. Se seguis um caminho cheio de sulcos profundos, sabeis que deveis tomar grandes precauções, porque tendes a probabilidade de cair, mas não sabeis em qual deles caireis; pode ser que a queda não aconteça, se fordes prudente o bastante. Se, ao passar na rua, uma telha cai na vossa cabeça, não acrediteis que estava escrito, como se diz vulgarmente."

Certo? São duas coisas: 1º - "mas não tinha conhecimento dos atos que viria a praticar"; 2º - "Se, ao passar na rua, uma telha cai na vossa cabeça, não acrediteis que estava escrito, como se diz vulgarmente." Sobre a primeira, sabendo o que impinge uma propensão a um ato aos seu semelhante, um ato ruim, pelo lado mal, sabendo você que este irmão na situação dada iria incorrer em tal ato maléfico, tendo você algum recurso ou condição para orientá-lo da melhor maneira possível, ou até impedir, não faria você isso? Eu, com que eu posso, impediria sim. Ao menos tentaria firmemente com tudo que eu pudesse. Porque como o texto está falando a pessoa não teria conhecimento dos atos que viria a praticar. Eu estou aqui e eu vou ajudar. Ok? E isso porque, como diz o 2º ítem, não é porque estava escrito que a telha caiu na sua cabeça. Ou seja, tem sofrimentos que são consequencia de riscos, não são predeterminados. Não estavam escritos. O que está escrito nós não podemos evitar. Mas o sofrimento que advem da imprudência e do risco nós podemos sim, evitar e aprender a evitar e evitar. E tem que considerar quem está defendendo um ponto de vista como o meu, ou como o do Morgado, como quem está preocupado com esses questões colocadas aqui no tópico, pensando que talvez isso nos seja um desafio dessa nossa encarnação. O planejamento familiar, ele só quer dizer que uma mulher vai ter informação e conhecimento para decidir se vai ter um filho nesse ano ou daqui há anos na frente (3, 5, 10 anos). Ou melhor, se pode previnir de ter filho aos 18 anos, para ter aos 28 anos, quando estiver mais madura ou em melhores condições, etc. Em termos do reencarnante, se ele tiver que nascer em determinado dia, mês e ano, ele vai nascer. Nada impede os plano divinos. Agora se é melhor para mãe decidir ter filho numa situação mais estável, sendo a vontade dela respeitada por Deus, ela estará exercendo sua razão e possibilitando um bem estar maior ao filho, que faz parte do seu bem estar também. E o que o reencarnante tiver que passar para o seu aperfeiçoamento, ele vai passar. Como está escrito ele correrá os riscos. Mas terá mais propriedades advinda da escolha de sua genitora de enxugar determinados riscos e influências por nascer em determinada época e condições. Planejamento familiar no que estou falando é racionalizar nesse sentido. Estou seguro que é um bom caminho e que não atarpalhará os planos divinos, seja em qual forma for. Ok?

abraço

Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Sinônimo em 05 de Julho de 2011, 16:49
Caro Taprobana,

Perdoe-me por me referir ao seu texto da forma "o colega lá". Foi só uma expressão. Eu acho que falta ter um discernimento no seu desenvolvimento do que é  obra do homem e do que é obra de Deus. E pensar que o homem é obra de Deus não necessariamente pode-se chegar a conclusão de que a obra do homem, sendo o homem obra de Deus, será aquela (a obra do homem) expressão da perfeição, ou levará a perfeição. Presta atenção na pergunta 4 do LE quando para se referia às provas da existência de Deus se exclui aquilo que é obra do homem para se verificar a lei de causa e efeito. Nós estamos falando aqui de problemas relacionados a obra do homem. No longo prazo seremos todos Anjos. Mas a precupação é o caminho para se chegar lá e o que vivemos agora. E outra coisa, nas críticas que fiz às suas questões iniciais, você não demonstrou o fundamento de uma questão se quer. Por exemplo: onde nós demos caracteristicas humanas a Deus? Você começou seu desenvolvimento com essas ideáis, e o que você pensou que nós estávamos pensando foram coisas que se passaram só em sua cabeça. E continuou pelo mesmo caminho. Foi isso que quis dizer. Ok?

Agora porque tudo leva a perfeição, na palavra do colega lá, vamos deixar o barco ir do jeito que for.... onde já se viu, meu caro... E se há a Providência Divina, então nem nos preocupemos... É onde leva o raciocínio com meia informação.

Reli o texto que escrevi na perspectiva de verificar se algumas das afirmações não estava suportada pelas respectiva lógica racional, mas parece-me claro que sim... se pretender posso reescrever este texto utilizando sinónimos para seu completo entendimento, ou caso assim deseje, pode indicar que tipo de informação necessita para cabal esclarecimento desta matéria obtendo desta forma a metade das informação que reclama faltar.

Atentamente:
O colega lá.
Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Taprobana em 05 de Julho de 2011, 19:44
Boa tarde Sinônimo

Citar
E pensar que o homem é obra de Deus não necessariamente pode-se chegar a conclusão de que a obra do homem, sendo o homem obra de Deus, será aquela (a obra do homem) expressão da perfeição, ou levará a perfeição. Presta atenção na pergunta 4 do LE quando para se referia às provas da existência de Deus se exclui aquilo que é obra do homem para se verificar a lei de causa e efeito. Nós estamos falando aqui de problemas relacionados a obra do homem. No longo prazo seremos todos Anjos. Mas a precupação é o caminho para se chegar lá e o que vivemos agora.

Citar
4. Onde se pode encontrar a prova da existência de Deus?
“Num axioma que aplicais às vossas ciências. Não há efeito sem causa. Procurai a
causa de tudo o que não é obra do homem e a vossa razão responderá.”

Este axioma, neste momento já não é válido. Ao nível da Física das Partículas, os processos causais não se demonstram absolutos, ou seja, existem efeitos sem que a causa esteja determinada. Por outro lado o espaço e o tempo também não são absolutos e isto compromete a aceitação dos processos de causalidade dispensando-os de demonstração ou prova.

De toda a forma, a exclusão da obra do Homem é obviamente uma necessidade para que a premissa seja verdadeira (no entendimento da época) como prova da existência de Deus, pois obviamente os efeitos cujas causas sejam o Homem nada provam acerca da sua existência. Assim, não vejo como possa a razão encontrar nesta argumentação uma lógica que justifique a sua intervenção.

Não entenda isto como uma disputa intelectual, mas sim como uma tentativa de em conjunto evoluirmos no conhecimento, mas deve compreender que a sustentação dos argumentos que suportam um ponto de vista devem de ser apresentados devidamente suportados pela razão e quando não nos parecem intelectualmente satisfatórios é necessário que a refutação de uma proposição seja acompanhada dos respectivos argumentos da razão.

Citar
E outra coisa, nas críticas que fiz às suas questões iniciais, você não demonstrou o fundamento de uma questão se quer. Por exemplo: onde nós demos caracteristicas humanas a Deus? Você começou seu desenvolvimento com essas ideáis, e o que você pensou que nós estávamos pensando foram coisas que se passaram só em sua cabeça. E continuou pelo mesmo caminho. Foi isso que quis dizer. Ok?

Penso que não prestou atenção a um pormenor que tive o cuidado de referir duas vezes no início das minhas intervenções (o foco da minha intervenção não é de natureza politica como até então foi tratado pelos intervenientes neste tópico) e por esse motivo penso ter confundido e não ter entendido o alvo da minha intervenção que vou de novo transcrever:

Citar
(…) não devem nem podem serem tidos em consideração aspectos deste tipo de natureza quando a razão equaciona aquilo cujas convicções ditam como necessário para o bem estar comum, ou seja, não sendo da conta do Homem o tamanho que poderia ter a fila para reencarnar, uma vez mais assistimos à obtenção de revelações provindas de inteligências incorpóreas que em nada interessam à vida e são estes tipos de intervenção dos espíritos no mundo corporal que estão enquadrados naquilo que é um processo obsessivo cujo império se tem cada vez mais infiltrado e adulterado a única finalidade da revelação espírita que pela primeira vez responde de forma inequívoca à razão às questões de natureza filosófica, nomeadamente suprindo as angustias do Homem em relação aquilo que ele é. Hoje sabemos quem somos, como somos, porquê somos e para onde caminhamos.

É acerca disto que falo, acerca daquilo que são os processos obsessivos contemporâneos expressos em milhares de livros de índole eminentemente literária e não doutrinária editados após Kardec, aproveitando a boleia das filas para reencarnar, que é um exemplo prático daquilo que falo.

Por fim, a minha não justificação clara acerca do carácter antropomórfico de Deus, foi somente porque me parece uma conclusão de tal forma óbvia, que me dispensei de a justificar. Repare: se existissem filas de espera para que o processo de reencarnação fosse consumado, ou seja, se uma Inteligência incorpórea não encarnasse exactamente na altura que lhe é devida, estaríamos perante uma administração das coisas divinas idêntica aquela que se nos depara aqui na Terra no que respeita a coisas da vida, por exemplo, ficar com uma dor provocado por um pedra no rim durante horas na fila de espera do atendimento nas urgências de um hospital. Simples…  estamos criando um Deus com características e aspectos humanos.
Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Sinônimo em 05 de Julho de 2011, 20:12
Caro Taprobana,

Sua sentença sobre a pergunta 4 do LE:

Citar
Este axioma, neste momento já não é válido. Ao nível da Física das Partículas, os processos causais não se demonstram absolutos, ou seja, existem efeitos sem que a causa esteja determinada. Por outro lado o espaço e o tempo também não são absolutos e isto compromete a aceitação dos processos de causalidade dispensando-os de demonstração ou prova.

Isso não é um axioma, ou hipótese matemática, isso é uma resposta objetiva, de um Espírito Superior, a uma pergunta objetiva. Se na sua visão, microatômica, há efeitos sem que a causa não tenha sido determinada. Digo, pois, se a causa não foi determinada é porque é incogniscível ao homem no estado atual de sua ciência. Vão encontrar as causas e saber explicá-las cada uma conforme o estado atual da ciência e grau de evolução da humanidade. Com relação a relatividade espaço-tempo isso esta em desenvolvimento, vide resultados sobre reletividade especial que se têm conseguido em pesquisas científicas. Mas é certo que se você toma a visão newtoniana-cartesiana para entender isso não conseguirá achar explicação para esses eventos dentro dessa vertente teórica. Mas sim, relação causal sempre existíra, na linguagem e paradigma teórico que lhe for mais adequado.

Vai querer me refutar o LE? Aqui nesse Forum? Com esses argumentos? Ora, me basta...

Dispenso-me, meu amigo, por favor de discrorrer sobre isso nesse tópico. Faz o seguinte, abre um tópico especificamente pra essas suas idéias, deixe-as bem claras, e eu terei o prazer de participar.

Tá ok? Fico no aguardo do convite então.
Abraço


"Achamo-nos então, constantemente, em presença da Divindade; nenhuma das nossas ações lhe podemos subtrair ao olhar; o nosso pensamento está em contacto ininterrupto com o seu pensamento, havendo, pois, razão para dizer-se que Deus vê os mais profundos refolhos do nosso coração. Estamos nele, como ele está em nós, segundo a palavra do Cristo. (A Gênese)"
Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Sterlina em 05 de Julho de 2011, 20:16
Obrigado a todos vcs por este tópico interessante, adorei acompanhá-los em seus argumentos (muito bons por sinal). Peco a Deus que os ilumine profundamente, e que suas buscas pelo aprendizado sejam sempre norteadas pelo desejo sincero de absorver tudo o que seja relevante para nossos espíritos de forma humilde, fraternal e amorosa tão características do espiritismo.
Que Deus nos abençoe e ajude a ver com clareza suas verdades, sem jamais esquecer que somos irmãos nessa jornada tão linda. Que nossos coracões e mentes se acalmem sob a luz e o amor de nosso Pai Celestial. E que Sua serenidade mantenha nossa intuição em clara sintonia com as orientacões superiores , através das quais revelam-se verdades que sob outras condicões jamais teriam possibilidade de adentrar nosso entendimento...

Abraco fraternal de sua irmã Sterlina
Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Taprobana em 05 de Julho de 2011, 20:33
Sinônimo

O seu estado emocional parece não permitir ler o que escrevo. Continua confuso e pouco esclarecido. Quem usa um axioma é o Espírito não sou eu. E por definição, o processo de causalidade deixou de ser um axioma. Você mesmo o confirmou na sua intervenção. Bom, penso que ambos sabemos o que significa a palavra “Axioma”. Isto é claro como a água. Qual é o drama? E qual é o problema de utilizar a razão quando leio o OLE? O espiritismo não permite???? Claro que sim, antes pelo contrário exige. O que lhe causa essa irritação amigo???
Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Sinônimo em 05 de Julho de 2011, 20:34
Obrigado a todos vcs por este tópico interessante, adorei acompanhá-los em seus argumentos (muito bons por sinal). Peco a Deus que os ilumine profundamente, e que suas buscas pelo aprendizado sejam sempre norteadas pelo desejo sincero de absorver tudo o que seja relevante para nossos espíritos de forma humilde, fraternal e amorosa tão características do espiritismo.
Que Deus nos abençoe e ajude a ver com clareza suas verdades, sem jamais esquecer que somos irmãos nessa jornada tão linda. Que nossos coracões e mentes se acalmem sob a luz e o amor de nosso Pai Celestial. E que Sua serenidade nos mantenha em clara sintonia com nossa intuição, através da qual revelam-se verdades que sob outras condicões jamais teriam possibilidade de adentrar nosso entendimento...

Abraco fraternal de sua irmã Sterlina

Que assim seja Sterlina!
Um abraço fraterno
Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Sinônimo em 05 de Julho de 2011, 20:45
Caro Taprobana,

Não há irritação. Nada a ver estado emocional. Estou em casa, de férias. Tudo tranquilo. O problema acho que é seu foco. Eu só digo que você entrou neste tópico com questões totalmente fora de rota, justificou como se fosse o seu foco. Só isso. E pouco explicou a que veio. Acho mais adequado abrir um tópico que dê conta de suas questões maiores. Eu acho que a abordagem do LE não é axiomática. É perguntas e respostas. Acho que você está embaralhando com conceitos matemáticos. Agora li cada linha que escreveu.

Agora meu jeito de escrever é meio eloquente mesmo. Desculpe aí se pareci ríspido.

Mas aqui não há necessidade, creio, de sua abordagem. Pois os objetos de discussão estão bem definidos.

Seria muito legal se vc colocasse suas idéias em um novo tópico e delimitassem bem seus objetos e foco.

Tá ok?
Um abração

Sinônimo

O seu estado emocional parece não permitir ler o que escrevo. Continua confuso e pouco esclarecido. Quem usa um axioma é o Espírito não sou eu. E por definição, o processo de causalidade deixou de ser um axioma. Você mesmo o confirmou na sua intervenção. Bom, penso que ambos sabemos o que significa a palavra “Axioma”. Isto é claro como a água. Qual é o drama? E qual é o problema de utilizar a razão quando leio o OLE? O espiritismo não permite???? Claro que sim, antes pelo contrário exige. O que lhe causa essa irritação amigo???

Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Lucazan em 05 de Julho de 2011, 21:58
Lucazan, meu caro. Acho que você está incorrendo em um erro geral. Sim, há o plano divino, sobrepõe-se a tudo. Os espíritos escolhem as dificuldades a que queiram passar, por questão de aperfeiçoamento, evolução. Mas isso não quer dizer que é uma fatalidade. Que eles devam permanecer assim. Se há pessoas no plano terreno que pensam nessas questões relacionadas, por exemplo, a miserabilidade, ao alívios das consequências da miserabilidade. Através de trabalho de educação, conscientização, planejamento familiar, etc, estas pessoas pensando isso de coração, pelo intelecto, vindo de dentro de sua alma, percebendo que há condições para se fazer tais intervenções através do plano material, e do social especificamente, sem incorrer no risco de atrapalahar os planos divinos (até porque isso não é possível), não seria uma intenção dessas, feita de forma honesta, sincera e bem apropriada nos conhecimentos, também uma iniciativa aqui na Terra de se operar um plano divino?

Lucazan - A DE nos ensina que escolhemos os gêneros da provas, como iremos nos comportar diante delas quando do esquecimento, já dependerá das nossas atitudes, das nossas intenções.

Ninguém quer impedir ninguém de ter filho não. mas conscientizar do quanto um determinado preparo é importante para o bem estar dos filhos.

Deixa eu tentar abordar o problem de outra forma. Você colocou o seguinte na sua exposição última aí:

"259 Se o Espírito tem a escolha do gênero de prova que deve passar, todas as dificuldades que experimentamos na vida foram previstas e escolhidas por nós?

– Todas não é a palavra, porque não se pode dizer que escolhestes e previstes tudo que vos acontece neste mundo, até nas menores coisas. Vós escolhestes os gêneros das provas; os detalhes são conseqüência da situação em que viveis e, freqüentemente, de vossas próprias ações. Se o Espírito quis nascer entre criminosos, por exemplo, sabia dos riscos a que se exporia, mas não tinha conhecimento dos atos que viria a praticar; esses atos são efeito de sua vontade ou de seu livre-arbítrio. O Espírito sabe que, ao escolher um caminho, terá uma luta a suportar; sabe a natureza e a diversidade das coisas que enfrentará, mas não sabe quais os acontecimentos que o aguardam. Os detalhes dos acontecimentos nascem das circunstâncias e da força das coisas. Somente os grandes acontecimentos que influem na vida estão previstos. Se seguis um caminho cheio de sulcos profundos, sabeis que deveis tomar grandes precauções, porque tendes a probabilidade de cair, mas não sabeis em qual deles caireis; pode ser que a queda não aconteça, se fordes prudente o bastante. Se, ao passar na rua, uma telha cai na vossa cabeça, não acrediteis que estava escrito, como se diz vulgarmente."

Certo? São duas coisas: 1º - "mas não tinha conhecimento dos atos que viria a praticar"; 2º - "Se, ao passar na rua, uma telha cai na vossa cabeça, não acrediteis que estava escrito, como se diz vulgarmente." Sobre a primeira, sabendo o que impinge uma propensão a um ato aos seu semelhante, um ato ruim, pelo lado mal, sabendo você que este irmão na situação dada iria incorrer em tal ato maléfico, tendo você algum recurso ou condição para orientá-lo da melhor maneira possível, ou até impedir, não faria você isso? Eu, com que eu posso, impediria sim. Ao menos tentaria firmemente com tudo que eu pudesse. Porque como o texto está falando a pessoa não teria conhecimento dos atos que viria a praticar. Eu estou aqui e eu vou ajudar. Ok? E isso porque, como diz o 2º ítem, não é porque estava escrito que a telha caiu na sua cabeça. Ou seja, tem sofrimentos que são consequencia de riscos, não são predeterminados. Não estavam escritos. O que está escrito nós não podemos evitar. Mas o sofrimento que advem da imprudência e do risco nós podemos sim, evitar e aprender a evitar e evitar. E tem que considerar quem está defendendo um ponto de vista como o meu, ou como o do Morgado, como quem está preocupado com esses questões colocadas aqui no tópico, pensando que talvez isso nos seja um desafio dessa nossa encarnação. O planejamento familiar, ele só quer dizer que uma mulher vai ter informação e conhecimento para decidir se vai ter um filho nesse ano ou daqui há anos na frente (3, 5, 10 anos). Ou melhor, se pode previnir de ter filho aos 18 anos, para ter aos 28 anos, quando estiver mais madura ou em melhores condições, etc. Em termos do reencarnante, se ele tiver que nascer em determinado dia, mês e ano, ele vai nascer. Nada impede os plano divinos. Agora se é melhor para mãe decidir ter filho numa situação mais estável, sendo a vontade dela respeitada por Deus, ela estará exercendo sua razão e possibilitando um bem estar maior ao filho, que faz parte do seu bem estar também. E o que o reencarnante tiver que passar para o seu aperfeiçoamento, ele vai passar. Como está escrito ele correrá os riscos. Mas terá mais propriedades advinda da escolha de sua genitora de enxugar determinados riscos e influências por nascer em determinada época e condições. Planejamento familiar no que estou falando é racionalizar nesse sentido. Estou seguro que é um bom caminho e que não atarpalhará os planos divinos, seja em qual forma for. Ok?

Lucazan - O maior erro nosso é querer analisar o plano espiritual dentro da perspectiva e percepção que temos quando encarnados. Temos uma vaga compreensão da natureza do espírito e de como ele atua ou exerce as suas ações.





abraço


Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Maria Perez em 05 de Julho de 2011, 22:06
Bom, concordo com o autor do tópico.

A maternidade e paternidade irresponsável não contribui em nada para a evolução da sociedade em si, do que adianta dá "esse tipo" de opotunidade aos que estão na fila da reencarnação, sei que há toda uma somatória de fatores que teriam que ser analisados, mas olhando a questão não de uma maneira particular... mas sim de forma abrangente, podemos perceber que uma das causas da miséria e violência em muitos lugares são frutos de uniões fúteis que resultaram em uma gravidez irresponsável, que contribuirá e muito a vida da criança que será gerada, terá uma infância não assistida como deve ser, uma juventude sem exemplos, sem oportunidades...e mais de 90% dos casos terá uma vida adulta dificil...

Sou mãe e antes de o ser, já era espírita, e optei por ter apenas uma filha, pois como fruto de uma união estável, do planejamento de pais responsáveis, queria proporcionar a ela a educação, conforto e principalmente formação... que não conseguiria com a mesma eficácia dá a mais 1 ...2... 3 filhos  :o

Acho que em uma sociedade de valores corrompidos, desvirtuados, cabe a cada um dá sua parcela de contribuição para a evolução do todo...evoluindo a si mesmo... promovendo a importância de Jesus no lar...e investir em educação, formação... e principalmente em bons exemplos.
Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Lucazan em 05 de Julho de 2011, 22:14
A que mundo estamos mesmo ligados?

As coisas acontecem naturalmente, e enquanto estivermos ligados a um mundo de provas e expiações iremos conviver com essas tribulações e pertubações.

Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Sinônimo em 05 de Julho de 2011, 23:05
Sim, Lucazan, concordo. Estamos no Mundo de provas e expiações. Vamos lidar com ele da melhor maneira possível. Se possível em conjunto. Agora, em relação a nossa perspectiva de encarnados e a análise do plano espiritual dessa perspectiva não temos como fugir. E nossa condição. Mas também podemos recorrer ao plano espiritual para nos inspirar e ajudar. E nos educamos dentro dos meios para isso. Muito da ajuda que possamos receber depende das condições que construimos em nós e aqui. Não acha?

Falar uma coisa pra vocês. O que vocês me falam aqui é muito importante. Porque eu acabo refletindo e levando muitas coisas para vida. Principalmente pelo fato de lecionar.

abraços!

A que mundo estamos mesmo ligados?

As coisas acontecem naturalmente, e enquanto estivermos ligados a um mundo de provas e expiações iremos conviver com essas tribulações e pertubações.


Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 05 de Julho de 2011, 23:26
Caro Lucazan!

Como seus comentários (#37) abordam vários trechos de minha mensagem (#34), opto por focar e responder gradativamente aos mesmos! Acho que dessa forma, nossos pontos   de
vistas serão melhores entendidos!

Vamos à eles:

Rui (#34):

O Planejamento e Controle da Natalidade naqueles países Africanos, onde se vê milhares de cri
anças famintas, se alimentando de carniças e bebendo urina de animais para não morrerem  de
sede, foi efetuado por Deus?

A sabedoria e a justiça de Deus, erraram no cálculo para dar uma vida mais dígna para essas miseráveis crianças?

Se lá (nem vamos falar na miserabilidade existente em várias regiões do Brasil) no continente
Africano, onde vivem milhões de crianças miseráveis, já existisse um Programa de Planejamen
to e Controle da  Natalidade, não seria de se esperar que o número dessas crianças famintas
seria bem mais inferior?


Lucazan (#37)

Caro amigo Rui, vc não acha que está vendo a coisa apenas pelo lado material?

Rui responde: Vivemos em um mundo material e sendo a miserabilidade um estígma da socieda
de, não acha justo que o homem, investido da inteligência que Deus lhe deu, a invista em solu
ções que possam, se não acabar, pelo menos amenizar essa situação?

Locazan: (#37)

Vc acredita que esses espíritos que nasceram nesses locais estão sendo punidos por Deus?

Rui responde: Deus a ninguém pune, porém, estamos subordinados a uma de Suas Leis, ou se
ja, a Lei de Causa e Efeito. A semeadura não é obrigatória, mas a colheita o é!

Locazan (#37)

Se vc, Rui, tem esse pensamento, acredito que ainda não compreendeu o que a DE nos revela.
Só nascem nessas condições inferiores quem realmente precisa passar por essas condições pa
ra seu aperfeiçoamento!

Rui responde: Inclusive irei mais longe nessa realidade, posso até afirmar, que neste    mundo
ninguém sofre inocentemente...

Porém, assistindo a esses espíritos resgatarem seus equívocos do passado, deveremos ficar de
braços cruzados? Iríamos contrariar a vontade de Deus, caso instituirmos programas que possam prevenir esse estado de coisas?

Não importa o quanto de resgate um espírito possa ter para cumprí-lo aqui na Terra, nosso sen
timento de amor ao próximo terá que ser aplicado a seu favor.

Acha que Deus nos repreenderia por ajudarmos um irmão "individado"  a levar a sua cruz?

Temos que nos conscientizar que na criação somos muito importantes, somos nada mais nada
menos que filhos de Deus, e como tal, devemos tomar todas as iniciativas para as soluções de
problemas...

Dessa forma não podemos ser apenas expectadores dos problemas humanos, temos que  lu
tarmos de frente contra eles...

Essa de esperarmos que Deus, Jesus e a Espiritualidade tudo prevê e consequentemente resol
va nossos problemas é sonhar demais...

Espero que não venhamos a repetir, aquilo que eu particularmente muito critico em certos religiosos...,  ou seja, "A Bíblia disse...", O Fulano disse..."

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP



Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Taprobana em 05 de Julho de 2011, 23:44
Caro Taprobana,

Não há irritação. Nada a ver estado emocional. Estou em casa, de férias. Tudo tranquilo. O problema acho que é seu foco. Eu só digo que você entrou neste tópico com questões totalmente fora de rota, justificou como se fosse o seu foco. Só isso. E pouco explicou a que veio. Acho mais adequado abrir um tópico que dê conta de suas questões maiores. Eu acho que a abordagem do LE não é axiomática. É perguntas e respostas. Acho que você está embaralhando com conceitos matemáticos.


Vou repetir pela terceira vez a ver se é agora que o meu amigo entende! Quem utilizou um axioma para justificar a existência de Deus foi um Espírito na questão 4 do OLE que você evocou, não fui eu nem é o OLE que tem uma abordagem axiomática. O caro utilizador deste Fórum insiste em alterar as minhas palavras. Se não consegue entender ouça e não fale.

Neste momento coloco três hipóteses: ou não sabe ler Português, ou as suas férias deram-lhe em preguiça e diverte-se fazendo-me de idiota, ou está a usar de desonestidade intelectual, que parece ser aquilo que esta sua frase prova:

Agora li cada linha que escreveu.

Estou esclarecido acerca dos motivos de não conseguir entender nada do que escrevo, só agora leu aquilo que andou para aí a criticar, lamentável conduta. E ainda assim não entendeu nada.

Agora meu jeito de escrever é meio eloquente mesmo.
::)  ???  8)  :o

Mas aqui não há necessidade, creio, de sua abordagem. Pois os objetos de discussão estão bem definidos.

Seria muito legal se vc colocasse suas idéias em um novo tópico e delimitassem bem seus objetos e foco.

Tá ok?
Um abração

Não, não tá OK! Limite-se a abster-se de comunicar comigo e assim é que está OK.
Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Sinônimo em 06 de Julho de 2011, 00:09
Que Deus lhe abençoe!
Nada mais a declarar


Caro Taprobana,

Não há irritação. Nada a ver estado emocional. Estou em casa, de férias. Tudo tranquilo. O problema acho que é seu foco. Eu só digo que você entrou neste tópico com questões totalmente fora de rota, justificou como se fosse o seu foco. Só isso. E pouco explicou a que veio. Acho mais adequado abrir um tópico que dê conta de suas questões maiores. Eu acho que a abordagem do LE não é axiomática. É perguntas e respostas. Acho que você está embaralhando com conceitos matemáticos.


Vou repetir pela terceira vez a ver se é agora que o meu amigo entende! Quem utilizou um axioma para justificar a existência de Deus foi um Espírito na questão 4 do OLE que você evocou, não fui eu nem é o OLE que tem uma abordagem axiomática. O caro utilizador deste Fórum insiste em alterar as minhas palavras. Se não consegue entender ouça e não fale.

Neste momento coloco três hipóteses: ou não sabe ler Português, ou as suas férias deram-lhe em preguiça e diverte-se fazendo-me de idiota, ou está a usar de desonestidade intelectual, que parece ser aquilo que esta sua frase prova:

Agora li cada linha que escreveu.

Estou esclarecido acerca dos motivos de não conseguir entender nada do que escrevo, só agora leu aquilo que andou para aí a criticar, lamentável conduta. E ainda assim não entendeu nada.

Agora meu jeito de escrever é meio eloquente mesmo.
::)  ???  8)  :o

Mas aqui não há necessidade, creio, de sua abordagem. Pois os objetos de discussão estão bem definidos.

Seria muito legal se vc colocasse suas idéias em um novo tópico e delimitassem bem seus objetos e foco.

Tá ok?
Um abração

Não, não tá OK! Limite-se a abster-se de comunicar comigo e assim é que está OK.

Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Lucazan em 06 de Julho de 2011, 01:23
Caro Rui,

Como costumo dizer, não sou o dono da Verdade, apenas coloco as coisas conforme o meu entendimento.

Amigo, entendo o seu pensamento, mas segundo o meu entendimento, quando neste planeta não tivermos mais esses problemas citados por você, aqui não será mais um mundo de provas e expiações e os humanos como os conhecemos não serão mais os mesmos. Serão substituídos por uma raça melhor.

E os espíritos que necessitarem passar por essas dificuldades estarão encarnando em outros mundos de provas e expiações.

A busca sincera e desinteresseira por melhores condições, por mais dignidades e igualdades a todos os humanos é licita e engrandece a moral do espírito. Um dia conseguiremos isso.

Além do mais, não podemos esquecer que as condições em que um espírito encarna, não reflete a sua pureza. o que reflete a pureza de um espírito são suas atitudes e intenções.
Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Lucazan em 06 de Julho de 2011, 01:25
Caro Sinônimo,

Uma vez conhecedores das instruções e leis universais que a DE nos revelam. Devemos usar da razão que ela nos dá.

O planejamento familiar usado de forma consciente e sem excessos pode parecer muito bom e útil. Mas, isso não impedirá que os espíritos que precisem nascer em condições inferiores para resistirem a essas condições nasçam.

Quando a recorrer ao plano espiritual, não podemos esquecer da lei de atração/afinidades.
Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Sinônimo em 06 de Julho de 2011, 05:53
É isso mesmo que disse sobre os nascimentos. Quanto a lei da afinidade/atração é cuidar de nosso comportamento, pensamentos, palavras e sentimentos, dependendo do que queiramos ao nosso lado nos inspirando e ajudando.

Caro Sinônimo,

Uma vez conhecedores das instruções e leis universais que a DE nos revelam. Devemos usar da razão que ela nos dá.

O planejamento familiar usado de forma consciente e sem excessos pode parecer muito bom e útil. Mas, isso não impedirá que os espíritos que precisem nascer em condições inferiores para resistirem a essas condições nasçam.

Quando a recorrer ao plano espiritual, não podemos esquecer da lei de atração/afinidades.
Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Taprobana em 06 de Julho de 2011, 10:53
Citar
Caro Rui,

Como costumo dizer, não sou o dono da Verdade, apenas coloco as coisas conforme o meu entendimento.

Amigo, entendo o seu pensamento, mas segundo o meu entendimento, quando neste planeta não tivermos mais esses problemas citados por você, aqui não será mais um mundo de provas e expiações e os humanos como os conhecemos não serão mais os mesmos. Serão substituídos por uma raça melhor.

E os espíritos que necessitarem passar por essas dificuldades estarão encarnando em outros mundos de provas e expiações.

A busca sincera e desinteresseira por melhores condições, por mais dignidades e igualdades a todos os humanos é licita e engrandece a moral do espírito. Um dia conseguiremos isso.

Além do mais, não podemos esquecer que as condições em que um espírito encarna, não reflete a sua pureza. o que reflete a pureza de um espírito são suas atitudes e intenções.

Penso ser necessário que antes de tudo me detenha de novo no título do tópico, pelo simples motivo que tanto o controlo da natalidade como a “fila de espera para encarnar” contêm em si mesmo motivos de ponderação similares, passo a explicar:

Colocando-me agora no ponto de vista que o Rui propõe para avaliar esta matéria, ou seja, no papel do politico, no de legislador da lei dos Homens, tanto seria possível ponderar leis que regulassem a natalidade, como leis que punissem os Homens que se sintonizam com espíritos que se dedicam a obsediar a população encarnada, inspirando nas suas mentes ideias sem qualquer tipo de utilidade para a vida e as publicam, uma vez que a existência de “filas de espera” é uma informação provinda do além e que chega ao Homem através de um dos seus sentidos externos, a mediunidade.

Como já emiti anteriormente opinião fundamentada na matéria dos processos obsessivos implícitos no titulo deste tópico, venho agora após um período de turbulência social aqui instalado, abordar a segunda vertente desta questão cujo controlo da natalidade é uma entre inúmeras outras matérias que se enquadram de forma exacto neste padrão de opinião.

Empatizo com o texto de Lucazan acima citado que indicia domínio seguro de conteúdos doutrinários do espiritismo.

Em conformidade com esta doutrina, todos os espíritos quando criados têm de sucessivamente encarnar de forma a experimentar a vida material que é precisamente o local que permite a sua evolução. Sem a experiencia da vida a evolução não se processava. O seu livre arbítrio permite que o Principio Inteligente Individualizado aja em conformidade com aquilo que determina a sua vontade que é o resultado da forma como cada um lida com o universo sensitivo e racional da vida.
 
Acontece o seguinte: independentemente da lei dos Homens, ou seja e por exemplo, de haver ou não haver regulação da natalidade, os espíritos vão ter de ultrapassar sempre as experiencias que lhes são indispensáveis para a sua evolução. Vou dar um exemplo prático: Imaginem que eu sou um grande preguiçoso e recuso-me a trabalhar. Imaginem que já reencarnei 50 vezes e sempre a caridade dos Homens me sustentou pois neles sempre provoquei emoções que desencadearam em tipos de sentimentos que levam à prática da solidariedade.

Afinal, aqueles que imaginavam que me estavam a ajudar a mim, estavam somente a ajudar-se a eles próprios, ou seja, as suas acções, se levadas a cabo de forma desinteressada, eram positivas em termos evolutivos mas de forma não consciente estavam a prejudicar o meu próprio processo, pois eu tinha necessidade de experimentar as consequências da minha preguiça e após 50 encarnações desencarnava sempre gordo!

Assim se observarmos as coisas por este ponto de vista surge a seguinte questão: Qual a conduta correcta que um espírita deve ter, uma vez que sabe que conhece as respostas ás questões fundamentais da existência, perante as provações de uma vida que terão como consequência a libertação de um espírito que estará encurralado num determinado estádio evolutivo? Qual a conduta que denota uma maior elevação inteligente? Sucumbir ao próprio universo emotivo e alimentar-me por entre as lágrimas da piedade ou simplesmente sugerir e indicar o caminho a seguir e deixar que a minha vida se desenrole conforme é necessário? Exactamente o mesmo tipo de raciocínio se pode aplicar ao controlo da natalidade.

Termino com uma tentativa de expor de forma mais clara o que entendo por “providencia Divina”: é a prática da aplicação das leis de Deus, ou seja, independentemente da forma como o livre arbítrio de cada um decidir agir os seus desígnios serão cumpridos. Retomando o exemplo que acima usei, por muito que a minha capacidade de inspirar piedade me engorde e alimente a minha preguiça, mais cedo ou mais tarde vou ter de morrer à fome de forma a entender que a minha força do trabalho é indispensável para a harmonia do Universo.

Mateus 5
Citar
18 Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, de modo nenhum
passará da lei um só i ou um só til, até que tudo seja cumprido.
Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Sinônimo em 06 de Julho de 2011, 13:02
"Temos que nos conscientizar que na criação somos muito importantes, somos nada mais nada menos que filhos de Deus, e como tal, devemos tomar todas as iniciativas para as soluções de problemas...

Dessa forma não podemos ser apenas expectadores dos problemas humanos, temos que  lutarmos de frente contra eles...

Essa de esperarmos que Deus, Jesus e a Espiritualidade tudo prevê e consequentemente resol
va nossos problemas é sonhar demais...

Espero que não venhamos a repetir, aquilo que eu particularmente muito critico em certos religiosos...,  ou seja, "A Bíblia disse...", O Fulano disse...""

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP

Bom Rui, nesse debate todo talvez não tenhamos deixado claro que pensar no sentido de um controle de natalidade, quando fala de tomar iniciativa para resolução de problemas, sem que nos prestemos somente a acompanhar um problema que deveria ser resolvido pela espiritualidade, estamos falando de um ato de amor. Que envolve não somente as pessoas que são objeto de um programa voltado ao controle sadio da natalidade, mas das pessoas que estão inclinadas a ajudar as pessoas que sofrem desses problemas de desequilíbrios no campo social, e assim desenvolvendo seus laços sentimentais no campo humano. Há, portanto, dois lados na história. De quem recebe e de quem pratica o beneplácito do trabalho nesse sentido. Estamos falando de preocupação e relacionamento entre as pessoas no campo social. Afinal de contas, o indivíduo deve crescer não só individualmente nas suas qualidades e conhecimento espirituais, mas também socialmente. Como está descrito na Codificação. E às vezes uma preocupação com o problema da natalidade desenfreada em certas regiões ou extratos sociais é uma questão que envolve uma dinâmica social, por fatores muitos que já são conhecidos pela ciência. E nada tem a ver com o fato de estar determinado que devam nascer pessoas naquelas condições sociais e ambientais tal como ela se apresenta na sua forma na ocasião dos nascimentos. E que isso signifique que pela ótica do plano espiritual elas devam nascer naquelas condições sociais e ambientais. Às vezes os reencarnantes tem que nascer, e muitas vezes tem que se nascer porque houve fecundação, e não era necessariamente para se realizar naquele momento, mas se deu por livre arbítrio (e haviam muitas outras possibilidades a serem efetuadas). E tem que se cumprir as leis naturais de reprodução, e por uma série de fatores que dizem respeito a nós aqui na sociedade, a nossa dinâmica social, elas quando nascem encontram na sociedade como se encontra, além de seus desafios espirituais, convergentes ao seu aperfeiçoamento como Ser, algumas condições sociais que são fruto, não do Plano Divino, mas do prórpio desequilíbrio social que poderia ser evitado pelo trabalho e demais condições voltadas ao desenvolvimento humano e social.

Eu não sou a favor que se jogue o destino do homem na linha que se pensa ser natural das coisas tal como a encontramos hoje em dia e como se desenrolou ao longo dos tempos. Há sempre espaço para se pensar, e é sadio pensar assim, que o homem poderia e pode algo realizar no sentido da melhoria ambiental e social de nossa casa e para os seres humanos. Há um grade fator que causa esses desequilíbrios que é a negligência humana a essas questões. E devemos estar atentos a posturas ou que justifiquem ou que reforcem esse tipo de comportamento humano com relação aos semelhantes. Creio que Deus não se desagradaria pelo fato de seus filhos se cuidarem melhor entre si. Até porque se faltam essas condições ruins para que nasçam as pessoas naquelas condições tais e tenham que expiar ou provar, etc, não é porque melhoramos que as pessoas que venham a nascer deixem de ter outros desafios e estímulos para seu desenvolvimento espiritual, seja em termos de provas seja em termos de expiações. Porque a matriz de possiblidades para empenhar uma prova ou expiação que se faça corrigir ou aprimorar o espírito é muito muito ampla e a sociedade é muito complexa e pode conformar inúmeras situações para o desenvolvimento do ser no campo humano e espiritual, sem que necessáriamente tenham crianças que comer carniça e morrer de fome, tal como apontou o Morgado.

Há sempre um espaço para fazermos algo pelos irmãos. Podemos sempre recorrer aos meios para nos iluminarmos quanto a isso. O homem tem muito espaço a mitigar as dores humanas e mais avançaríamos socialmente e espiritualmente se assim nos portássemos com mais propriedade sobre as maétrias que nos são mais precisosas (intelecto e moral) e tratar-se de tentar resolver esses desequilíbrios que foram gerados entre si por condições erigidas pelas relações e obras humanas. Da mesma forma que alguém diz que pessoas tem que nascer em condições dadas porque assim tem que ser, também há perfeitamente espaço para se dizer que não necessariamente em certas condições pessoas precisam nascer e viver, porque há muito mais formas de se aprimorar o espírito e expiar erros passados além de nascer em determinados ambientes.

Pelo contrário, às vezes penso que quando o homem deixa essas coisas "nas mão de Deus" ele na verdade ele está querendo arrumar um sofisma para se auto-relegar uma obrigação que seria sua e se justificar por aquilo que não quer fazer ou por aquilo que não tenha feito por negligência, egoísmo ou seja lá qual motivo for.

Há sempre um espaço razoável para crescermos como sociedade, seja individual, humana ou insitucionalmente. A questão da natalidade é só uma aresta que reflete muitas nunaces da complexa relação que o homem individualmente tem com o mundo físico e extrafísico.

Cuidado com o que entendemos como determinismos ou com formas de pensar que se satisfaçam com o "assim tem que ser". Há sempre espaço para melhorarmos nosso mundo e o mundo espiritual sempre responde bem a ações nesse sentido.
Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: Mourarego em 06 de Julho de 2011, 16:20
Notem com redobrada atenção a resposta dos Espíritos superiores à questão 259 do LE:
"– Todas não é a palavra, porque não se pode dizer que escolhestes e previstes tudo que vos acontece neste mundo, até nas menores coisas. Vós escolhestes os gêneros das provas; os detalhes são conseqüência da situação em que viveis e, freqüentemente, de vossas próprias ações."

Logo, não é só o escolher, mas sim, escolher o Gênero da prova, que quer dizer Motivo da prova e não os atos decorrentes das escolhas feitas em vista da vicissitude que se nos será apresentada.
Abraços,
Moura

Título: Re: Fila para reencarnar x Controle de natalidade
Enviado por: lineu em 19 de Julho de 2011, 18:31
Este artigo encontra-se reproduzido no Blog Opinião. (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL2JsYW51bmNpby5ibG9nc3BvdC5jb20vMjAxMS8wNy9maWxhLXBhcmEtcmVlbmNhcm5hci14LWNvbnRyb2xlLWRlLmh0bWw=)

Confira: http://blanuncio.blogspot.com/2011/07/fila-para-reencarnar-x-controle-de.html

E envie a sua opinião para ser publicada no Blog.