Forum Espirita

GERAL => Outros Temas => Artigos Espíritas => Tópico iniciado por: Liana em 30 de Julho de 2005, 06:01

Título: ESPIRITISMO E SEU TRÍPLICE ASPECTO.
Enviado por: Liana em 30 de Julho de 2005, 06:01
Olá Amigos

Espiritismo e seu tríplice aspecto

“Em Espiritismo, a Ciência indaga, a Filosofia conclui e o Evangelho ilumina. Com a primeira, há movimento de opiniões, com a Segunda, temos a variedade de pontos de vista na matéria interpretativa e com o terceiro encontramos a renovação da alma para a eternidade. A Ciência e a Filosofia são os meios, o Evangelho é o fim.”
                                                                                                                                         Emmanuel

Vez ou outra surgem, no meio espírita, grupos ou companheiros que resolvem atacar alguém ou algum aspecto da Doutrina. Atitudes assim levam sempre o ledor à confusão e, quando não, a uma certa perplexidade em virtude dos argumentos aparentemente irrefutáveis que usam os novos exegetas.

No comportamento normal de combate interno, normalmente as vítimas escolhidas têm sido a mediunidade e o médium. Sempre se procura alguma falha na faculdade mediúnicas ou nos obreiros da mediunidade.

Quando não, pôr questão pequena de interpretação de algum ângulo doutrinário, surgem polêmicas homéricas que atingem, as vezes, a retaliação pessoal, com expressões, embora bem colocadas e cuidadas, ofensivas e chocante. Tudo isso pôr Órgãos Espíritas e de divulgação quase que exclusiva entre os espíritas.

Agora temos notado, em alguns Órgãos Espíritas, uma série de artigos, com manifestações de vários e  valorosos articulistas, exaltando o caráter religioso do Espiritismo. Isso nos faz crer que alguma incursão estão fazendo contra este aspecto, parte integrante do tripé sustentador da Doutrina: Filosofia, Ciência e Religião.

Caso esse novo avanço, tentando descaracterizar o Espiritismo, realmente esteja em curso, é mais uma momice das trevas, pois, a religião espírita não é e nem deve ser confundida com o que até antes do Espiritismo se tratou. A religião espírita deve e precisa ser entendida em seu conceito eminentemente técnico, vale dizer, o ato que liga a Criatura ao Criador. Este laço é a Religião. Confundi-lo com os processos religiosos tradicionais é ignorância ou má-fé.

Quando o espírita, em oração, se liga a Deus, evidentemente, está ligando a Criatura ao Criador e, aí, temos o fato religioso. Do latim “religare”.  Jesus ensinou aos seus discípulos como orar, deixando um modelo de prece. Nada mais...

- É o Espiritismo uma filosofia? É o Espiritismo uma ciência? É o Espiritismo uma religião?
- Sim.
Não se argumente que a terminologia- religião- está vinculada a determinados erros e cerimônias exóticas, pois, o Espiritismo não tem nada com isso.

Se as religiões escolheram o esdrúxulo caminho dos rituais para seu exercício, nem pôr isso se tornaram proprietárias da terminologia, e mais, o importante, realmente, é que este é um problema delas e não da religião em si. Existem tantos Josés marginais, ateus, bandidos, mas nem pôr isso os Josés decentes, precisam trocar de nome, ou mesmo, abolir esse nome de sua identidade. O mesmo acontece com as Marias.

Assim, ser espírita, conforme Kardec, é firmar-se na filosofia, na ciência e na religião, está, muito importante e necessária hoje em dia.
Portanto, nada mais nobre ao espírita que confessar sua religião, pois assim, dá seu testemunho ao Senhor.
No mais, é tudo prosopopéia...
                                      Sergio Lourenço (Extraído do livro Em Busca do Homem Novo)

Muita Paz a todos

Liana

Título: Re: ESPIRITISMO E SEU TRÍPLICE ASPECTO.
Enviado por: Dadinho em 01 de Setembro de 2010, 13:21
Querida Liana,

Não é prosopopéia não. É orgulho nosso.
A língua, como tudo, evolui...  e, por isso, muda.
O sentido original da palavra religião caiu em desuso. Deram-lhe um novo sentido que hoje lhe é muito mais forte e comum. E esse novo sentido cultiva a forma, ou seja, tem a idéia de culto. Querendo nós ou não, é assim que as coisas estão no momento.
Mas como somos orgulhosos, não queremos admitir que o mundo mudou sua visão sobre essa palavra e, ao invés de procuramos atribuir ao Espiritismo a palavra que melhor lhe descreve, insistimos em usar uma palavra inadequada, ao mesmo tempo que tentamos mudar a visão da humanidade, para que todos passem a usar a palavra religião do jeito que nós queremos que ela tem que ser interpretada.
Falta-nos humildade para admitir que não podemos fazer com que todos os povos venham a ler a palavra religião como simples laço entre pessoas, e não como culto, ou dogmas. Não adianta os espiritas religiosos quererem que isso ocorra. É preciso que a humanidade queira.
Paz!
Título: Re: ESPIRITISMO E SEU TRÍPLICE ASPECTO.
Enviado por: Dadinho em 01 de Setembro de 2010, 13:25
A propósito, Kardec, brilhante como sempre, encontrou uma excelente palavra: Doutrina.

Pena que nem sempre a gente dá ouvidos ao mestre lionês.

Abs
Título: Re: ESPIRITISMO E SEU TRÍPLICE ASPECTO.
Enviado por: filhodobino em 01 de Setembro de 2010, 13:52
Olá Amigos

Espiritismo e seu tríplice aspecto

“Em Espiritismo, a Ciência indaga, a Filosofia conclui e o Evangelho ilumina.
Assim, ser espírita, conforme Kardec, é firmar-se na filosofia, na ciência e na religião, está, muito importante e necessária hoje em dia.
Portanto, nada mais nobre ao espírita que confessar sua religião, pois assim, dá seu testemunho ao Senhor.
No mais, é tudo prosopopéia...
                                      Sergio Lourenço (Extraído do livro Em Busca do Homem Novo)
Muita Paz a todos
Liana

Caríssima Irmã,
Com profundo respeito a tudo que foi postado até aqui, que li e reli com atenção, peço vênia...
Não para discordar... mas, para acrescentar...
Eu me auto-intitulei, Evangelizador, posto que nasci no Evangelho e sou Espírita Cristão, mas como Kardec mesmo escreveu na abertura do Evangelho Segundo o Espiritismo:

Fé inabalável só o é a que pode encarar frente a
frente a razão, em todas as épocas da Humanidade.

Na minha opinião, professar uma religião é direito inalienável de todo filho de Deus... Divulgá-la e se auto intitular por Ela também o é... tipo; Católico, Evangélico, etc.

Mas, o mundo precisa de entendimento...
Embora todas as religiões tenham por escopo esse princípio, o psiquismo humano, não aceita a mais premente das necessidades para isso se dê...
Então a culpa das dissensões não são nem das religiões, nem dos religiosos, mas dos Evangelistas e Doutrinadores, que via de regra não ousam insistir em estabelecer entre seus ouvintes, seguidores, fiéis, ovelhas, (seja la que nome dêm), o conceito primário para gerar entendimento...
Cada um puxa a brasa para sua sardinha, e já acha que cumpriu seu dever e está salvo,  e... o filho de Deus fica perdido, no meio de tanto falatório.

Se alguém desejar começar a entender o caminho para o entendimento  de todos, sejam quais  forem suas preferências religiosas, filosóficas, doutrinárias, ou mesmo seu ateísmo, precisam compreender o que a ciência está começando a fazer....

leiam o  pdf com carinho...



Saúde e Paz!