Forum Espirita

GERAL => Outros Temas => Artigos Espíritas => Tópico iniciado por: rodrigo-sociedadeinvisivel.net em 06 de Janeiro de 2011, 15:48

Título: Entrevista com Renato Prieto, o André Luiz do filme Nosso Lar-por Rodrigo Godoy
Enviado por: rodrigo-sociedadeinvisivel.net em 06 de Janeiro de 2011, 15:48
(http://4.bp.blogspot.com/_cPUkDqvWdrI/TSXOp3gz07I/AAAAAAAAA4Y/tTFuLRLM_WQ/s400/Renato-Prieto-divulgacao-2.gif)
Já faz algum tempo, que gostaria de estrear uma área com entrevistas. Mandei um e-mail para o Renato, porque gostaria muito que fosse ele o primeiro, afinal de contas, com o Filme Nosso Lar muitas pessoas estão procurando pela doutrina. O Renato foi super atencioso, mostrou ser um cara gente finíssima..rs..e fico muito feliz por ele ter disponibilizado esse tempo respondendo as perguntas.


Renato Prieto começou sua trajetória profissional na televisão, mas foi no teatro brasileiro onde seu trabalho como ator e diretor mais se destacou.
Nascido em Vitória, no Espírito Santo, veio sozinho para o Rio em 1986.
Fez o papel de André Luiz nos cinemas com o filme Nosso Lar, obra psicografada pelo médium Chico Xavier.
Atualmente está em cartaz com a peça teatral "A morte é uma piada", onde faz uma reflexão sobre o lado cômico da morte.
Prieto já montou onze espetáculos e foi assistido por mais de 5 milhões de pessoas.
Renato ajuda milhares de pessoas, seja distribuindo alimentos, roupas e assistência médica, ou dando ajuda espiritual para que elas sigam uma vida mais feliz. Um cara simples, e o que me pareceu, cheio de garra e força.


Com vocês, Renato Prieto, entrevista por Rodrigo Godoy.


Conte-nos um pouco a sua história.
Venho de uma família muito bacana, que me orientou e me ajudou sempre nos meus sonhos, e vontade de construir um mundo melhor.
Comecei cedo na profissão, me preparei, estudei muito e estudo até hoje, para me manter atualizado nas minhas escolhas. Papai e mamãe já retornaram ao plano espiritual, tenho irmãos/irmãs e muitos sobrinhos.
Sou muito tranquilo e feliz, sempre com a ajuda e generosidade dos amigos espirituais. Fiz minhas escolhas e sigo acreditando nelas. Sou muito simples e atento a tudo a minha volta.

Como e quando você começou na doutrina?
Muito jovem, tinha meus questionamentos, o porquê de tanta diferença moral/cultural no planeta, achava Deus injusto para com os outros.
Comigo tudo ia muito bem, encontrei alguns livros da doutrina na lixeira do meu prédio, devorei/li  tudo rapidamente, e a partir dai procurei grupos que estudavam, e comecei a participar de um grupo onde estou lá até hoje, aliás, hoje quarta feira tenho reunião as 19h30min.

Você está com a peça teatral A morte é uma piada, conte-nos um pouco sobre a peça.
Já estou um ano em cartaz, viajei pelo país, Belo Horizonte, Espírito Santo, Fortaleza, Goiânia, Brasília e etc.
Vou estrear dia 15 de janeiro em São Paulo, no teatro do shopping Frei Caneca.
São textos de Cyrano Rosalém (que sempre escreve todos os textos) do Chico Xavier e Divaldo Franco, mais casos/histórias com muito humor. Musicas do Milton Nascimento/Roberto Carlos/Noel Rosa/Nelson Cavaquinho.

Os Espíritas aceitaram bem uma comédia, ou rola algum stress por parte dos mais ortodoxos?
Sempre que vou fazer um novo espetáculo, uma nova idéia, só me preocupo em perguntar a espiritualidade amiga, e se eles me pedem para aguardar, aguardo.
Se rola ou não stress, não dou atenção, quem critica ou julga não faz, não patrocina, não fica viajando de um lado para outro, julgar é fácil, realizar é preciso acreditar e ir em frente, é assim que faço, vou em frente. Até hoje que me lembre os amigos espirituais só me incentivaram e jamais me julgaram, aliás, conforme Jesus ensinou. Mas preciso deixar claro que os espíritas  sempre me deram o maior apoio e comparecem, se alguém julga é uma pequena parcela, uma vez que os teatros por onde passo estão sempre lotados.

Você esperava que Nosso Lar fosse tão aceito e tão comentado como foi?
Depois de muito tempo dentro da profissão, você fica no aguardo. Claro que no meu coração lutei bravamente e sem parar, no sentido de colaborar para que o sucesso acontecesse.
Agora que o Nosso Lar já passou nos cinemas e está indo para as locadoras. ACONTECEU e é um sucesso. Fico feliz e muito agradecido.

Como foi fazer o papel de André Luiz?
Exigiu de mim muita concentração, preparo físico e espiritual. Me sinto muito honrado ao emprestar meu corpo e minha experiência artística a um nome tão respeitado, até agora ele não tinha uma cara, agora tem e fico feliz que seja a minha, Renato ator/espírita.

Em algum momento você sentiu a presença do Chico ou do próprio André durante as gravações?
Sempre senti a presença de todos os amigos por perto, mas é preciso lembrar que eu estava concentrado em contar uma história que não era a minha, então senti que os amigos espirituais respeitaram este tempo, afinal eu tinha que estudar/ensaiar, emagrecer e no dia seguinte recomeçar. Era minha a tarefa, o corpo e a experiência a serem testadas, então como eu e eles sabíamos da grande responsabilidade, era preciso disciplina, disciplina, disciplina, muita concentração e um ajudando ao outro sempre, mas sem interferir nas responsabilidades de cada um.

O que você espera, daqui pra frente no cenário de filmes Espíritas brasileiros?
Vejo que muita coisa ainda vai acontecer. Nosso Lar foi só a grande alavanca, e parabéns aos espíritas que compreenderam a grande ajuda na divulgação que o cinema/teatro/TV, traz para nossa bela doutrina.

E o que dizer de Lula o filho do Brasil ter ido ao Oscar e não Nosso Lar, mesmo com um apoio tão grande do público e uma votação imensa pela internet ao título?
Eles alegaram que Lula é muito conhecido pelo mundo e que o filme teria maiores possibilidades de ser escolhido. Isto nós só vamos saber quando sair a lista da academia/oscar. Fiquei triste, e acho que o ministério da cultura tinha que ter respeitado o clamor e a grande votação do filme Nosso Lar, mas aguardemos. Nada acontece por acaso e já já vamos entender o porque.


Deixe uma mensagem para quem quiser seguir no cenário artístico Espírita.
Estudar muito, fazer faculdade de artes cênicas, ser perseverante, acreditar sempre e não desistir da luta nunca, ir em sempre em frente. Mas acima de tudo, se preparar e muito, para esta bela missão que é a profissão do ator.


Obrigado Renato, que em 2011 sua peça seja um sucesso de bilheteria, mais ainda do que já é..
Para quem quiser saber mais sobre o ator, entre em seu site http://www.renatoprieto.com.br/

Abraços - Rodrigo Godoy - www.sociedadeinvisivel.net (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5zb2NpZWRhZGVpbnZpc2l2ZWwubmV0)
Título: Re: Entrevista com Renato Prieto, o André Luiz do filme Nosso Lar-por Rodrigo Godoy
Enviado por: Ramon em 12 de Janeiro de 2011, 02:21
Renato Prieto divulga

"A Menina que Mofou nas Férias" e "A Morte é uma Piada"

Teatro nas Férias.

http://renatoprieto.wordpress.com/2011/01/11/teatro-nas-ferias/