Forum Espirita

GERAL => Outros Temas => Artigos Espíritas => Tópico iniciado por: Adalberto Corveloni em 29 de Dezembro de 2008, 16:41

Título: Crianças Índigo e Cristal
Enviado por: Adalberto Corveloni em 29 de Dezembro de 2008, 16:41
Por volta do ano dois mil essas crianças começaram e encarnar na Terra. Elas representam o próximo passo na evolução humana. Elas seguem às crianças índigo. Sua missão é completar o trabalho começado pelos índigos. Elas também são detonadores de sistemas, são os guerreiros espirituais que vêm desmantelar e remover maneiras velhas e limitadas de pensar e elas vêm para começar o processo de renovação e reconstrução.
A missão primária de uma Criança Cristal é ensinar as maneiras de vida muiltidimensional em harmonia, paz e amor. Elas estão vindo nos ensinar como viver vidas emancipadas com o reconhecimento dos nossos plenos poderes. Elas estão vindo para nos ajudar a nos ligar novamente com as Energias Divinas. Elas representam o caminho futuro da raça humana. E uma das dádivas mais mágicas delas para conosco é que elas são catalisadores para a nossa evolução: várias crianças e adultos Índigo estão fazendo a transição para o estado Cristal com a ajuda da elevação energética que essas crianças fornecem pela mera presença delas na Terra.   
As Crianças Cristal são primariamente reconhecidas pelas suas auras que são geralmente claras como cristal mas também podem ter tons de dourado, azul-índigo ou púrpura, dependendo de sua afiliação de Raio. As Crianças Cristal nascem com acesso ao seu Eu Multidimensional e estão geralmente ancoradas na Sexta Dimensão com a habilidade de se abrirem para a Nona Dimensão, a completa Consciência do Cristo! Isso quando o planeta estiver pronto, provavelmente em torno do ano de 2012, quando a primeira geração de Crianças Cristal atingir os 12 anos de idade.
Existem algumas características bastante definidas que as Crianças Cristal têm quando encarnam:
São geralmente bebês grandes e freqüentemente têm cabeças que são proporcionalmente grandes para os seus corpos. Tem olhos grandes e penetrantes e fitam as pessoas nos olhos por longos períodos. O que esses bebês estão fazendo é acessar os registros de alma do adulto e ler quem é ele. Esse é um comportamento perfeitamente normal para essas crianças e elas ficarão muito contentes se o adulto fizer o mesmo de volta. É a maneira cristal de se comunicar, olhar para a alma de outro ser e sentir quem é ele. Uma coisa que todos nós aprenderemos a fazer no futuro.
Emocionalmente, elas são geralmente bebês muito bons e calmos formando um laço intenso com a mãe. Esta é, geralmente, a primeira encarnação delas neste planeta e precisam da reafirmação e estabilidade que a presença física da mãe pode oferecer. São crianças extremamente amorosas e freqüentemente procurarão ajudar e curar tanto humanos como animais em sofrimento. São crianças também extremamente sensíveis. Elas não só são capazes de ler o registro da alma de uma pessoa como também sentir todas as tensões e raivas não resolvidas que a pessoa carrega em seu subconsciente. É por isso que elas são tão sensíveis ao seu meio ambiente.
Educar uma Criança Cristal pode ser um verdadeiro desafio. Freqüentemente os assuntos não resolvidos dos pais são sentidos pela criança , que será afetada negativamente por essas emoções . Mas a característica pessoal mais fora de série das Crianças Cristal é o seu poder. Elas são muito poderosas! Elas têm as energias poderosas de um Mestre da Sexta Dimensão. É por isso essencial que os pais aprendam a respeitá-las e a negociar com elas. Senão essa energia poderosa será usada em lutas por poder que seus pais ou educadores nunca irão ganhar.
Crianças Cristal têm várias dádivas especiais que derivam das suas habilidades multidimensionais. Elas têm a habilidade não só de ler os campos de energia das pessoas como muitas outras habilidades psíquicas, desde mover objetos mentalmente até ler livros sem abrí-los e ainda têm uma grande habilidade de comunicar-se telepaticamente e é por isso que elas, às vezes, não falam até que tenham 4 ou 5 anos de idade.
A missão de todas as Crianças Cristal é avançar a evolução humana pelo processo da ascensão. Elas estão aqui para nos mostrar como viver de uma maneira completamente nova e diferente.
Só por chegarem em tão grande número e ancorarem a Energia Crística, elas estão facilitando uma mudança nas energias planetárias. Mas também estão aqui para nos ensinar técnicas de vida multidimensional para o reconhecimento dos nossos plenos poderes.
A Criança Cristal move-se facilmente entre as diferentes dimensões. Não estão nada limitadas ao mundo da terceira dimensão; embora tenham corpos e funcionem na realidade da terceira dimensão, elas estão essencialmente sintonizadas na sexta dimensão e trazem essa energia para o nosso planeta.
O princípio fundamental por trás dessa maneira de viver é a Consciência da Unificação. As Crianças Cristal percebem e vivem a Unidade. Elas sentem as energias dos outros. Elas apanham ansiedade e stress que não são delas. Elas sentem as toxinas no ambiente e na comida.
Temos que estar conscientes da dádiva que estas crianças nos trazem. Elas são o futuro. Elas nos mostram o que estamos nos tornando. E a dádiva especial delas para conosco é para nos dizer que nós podemos nos tornar assim como elas agora, se deixarmos que as suas energias nos movam para o próximo degrau na escala da evolução.
Ao chegarem em número tão significativo elas estão precipitando o despertar espiritual de grande número de humanos. E não há limite de idade para isso. Você pode ter 10 ou 100 anos, pegar essa onda de energia Cristal e renascer no seu estado Crístico!
Aos pais dessas crianças fascinantes eu gostaria de dizer aqui algumas palavras do Mestre Sananda que eu passei de uma mensagem publicada na revista Amaluz em 1998. Sananda é o nome como esotericamente é conhecido Jesus de Nazaré:
" Não as forcem a enquadrar-se nos velhos moldes. Elas chegaram com novas marcas de nível superior para a humanidade, codificadas dentro do seu ser. Elas carregam em seu interior grande sabedoria espiritual;
- Lembrem-se de que seus filhos não são vocês. Em outros níveis do seu ser vocês estabeleceram acordos com eles para permitir-lhes vir através de vocês para a experiência no plano terrestre. Repito, eles vieram através de vocês mas não são vocês. Cada um deles é único e vem com sua própria personalidade, talentos e pensamentos. Não esperem que eles vivam os seus sonhos, pois eles têm os deles próprios;
- Passa ser sua tarefa amá-los incondicionalmente, sustentá-los e encorajá-los em suas explorações e ajudá-los a descobrir seu propósito de estarem aqui, suas missões e a exercerem os papéis apropriados para eles;
- Essas crianças trazem sistemas neurológicos diferentes em seus corpos. Elas exigirão muito amor e compreensão por parte de suas famílias e da comunidade. Essas crianças podem parecer desajustadas e de certo modo são, porque elas anunciam a chegada da sétima raça original, a raça índigo a seu planeta. Elas são as precursoras de seres de dimensões ainda superiores que virão;
- Seria conveniente que vocês ampliassem seus horizontes com alguns estudos metafísicos. Seria desejável iniciar momentos de meditação familiar e que cada pessoa possa compartilhar em comunhão espiritual juntos, permitam que cada membro da família participe de algum modo. Além disso, as crianças sabem que existem anjos em volta, encorajem essas conexões. Permitam que reino angélico participe desses momentos miraculosos no plano terrestre; - Dêem ouvidos a seus filhos quando eles manifestarem o desejo de compartilhar suas experiências com sonhos. Muita informação é transmitida, os sonhos trazem mensagens da alma;
- Encorajem seus filhos a apreciar e respeitar a natureza, a sentir a terra, a observar as plantas e os animais em seu ciclo através das estações. Ensinem-nos a amar e respeitar seus animais de estimação. Se possível, levem-os à praia, às montanhas e às planícies. Permitam que eles vejam diretamente a grandeza do planeta. Pergunte o que eles estão vendo e sentindo e talvez mesmo ouvindo, pois eles não irão ver, ouvir e sentir o mesmo que vocês. Dêem ouvidos a eles. Eles são sábios. Permitam que eles os ensinem de modo que vocês possam compartilhar de seu encanto;
- Com a mescla dos planos astrais inferiores no plano físico, seus filhos podem ver figuras, formas e outras aparições... essas visões durante a vigília são válidas e podem ser divertidas ou assustadoras...sábio é o pai que não rejeita jocosamente essas experiências de seus filhos. Encorajem seus filhos a falar sobre essas experiências, e riam com eles ou compadeçam-se com eles mas permitam que eles manifestem essas visões. Trabalhem com seus filhos para passar essas entidades para as mãos orientadoras das forças angelicais, que em troca os conduzirão a seus lugares apropriados em outros planos de existência;
- Não sejam precipitados em suas avaliações, pois seus filhos não são loucos. Se vocês, de alguma maneira, ficam confusos sobre como cuidar dessas crianças e do seu crescimento, procurem orientação apropriada daqueles que compreendem princípios metafísicos e espirituais e a transmutação de energia;
- Dêem aos seus filhos sua máxima atenção. Eles os ensinarão muito e vocês serão abençoados por eles. Amem  incondicionalmente. Abençoem  vigorosamente. Tratem com grande carinho, pois eles são seus instrutores. Eles vêm para cá com muito amor para compartilhar e vêm com paz, harmonia, tolerância e alegria em seus corações.
Sim, meus amados, ouçam bem, pois eles trazem lições de sabedoria para vocês ".

Celso J.S.Nogueira - Palestra proferida na Fraternidade da Luz 
Título: Re: Crianças Índigo e Cristal
Enviado por: Ramon em 07 de Fevereiro de 2009, 19:32
Lançamento do Primeiro Livro Académico em Portugal sobre a temática das Crianças Índigo

Actividades
 
Dia Mundial do Índigo 2009
Sábado, dia 14 de Fevereiro de 2009     

A Fundação Casa Índigo vai celebrar do Dia Mundial do Índigo 2009 no Sábado, dia 14 de Fevereiro, às 15:00 horas, no Fórum Lisboa (Antigo Cinema Roma) com o apoio da Junta de Freguesia de São Nicolau e da Câmara Municipal de Lisboa.     


“Deixai vir a Mim as Criancinhas…
É necessário voltar a ser Criança para entrar no Reino dos Céus…”
As crianças são cada vez mais especiais e excepcionais e temos muito a aprender com elas. No dia Mundial do Índigo 2009 vamos ser crianças por uns momentos sentindo a magia de brincar num Reino de Encantar…
 
Spaltron
O Mistério dos Maias

Apresentação de uma pequena peça retirada do livro Spaltron – O Mistério dos Maias de Tereza Guerra e Alain Aubry com participação das crianças dos cursos de Auto Consciência Índigo, orientados pela psicóloga Susana Belo.
Crianças Índigo
Uma Nova Atitude Pedagógica e Consciencial

Lançamento do Primeiro Livro Académico em Portugal sobre a temática das Crianças Índigo, coordenado pela Professora Doutora Maria Antónia Jardim. com a inclusão de textos escritos por vários Professores Universitários (Universidade Fernando Pessoa do Porto, Universidade do Minho, Universidade de Santiago de Compostela) e por Tereza Guerra (Universidade de Salamanca).

Editado pelas edições UFP, com o apoio do Cepese e da Fundação de Ciência e Tecnologia.
Mesa Redonda sobre o tema Educação Consciencial de Crianças Índigo apresentado por Tereza Guerra, com a presença de terapeutas, colaboradores e pais de crianças que frequentam a Fundação Casa Índigo, com base nas suas experiências e actividades desenvolvidas e a desenvolver no presente ano 2009.
Exibição do grupo de Chi Kung orientado pela Drª Lúcia Borges.
Filme Índigo
O maior clássico desta temática

Com a actuação de Neal Donald Walsh,
dirigido por James Twyman.

Salientamos, mais uma vez, este encantador filme para dar oportunidade a todos de terem acesso a esta temática, tão actual como urgente, despertando consciências…

Porque neste mundo em turbilhão é hora de salvar as nossas crianças que serão o futuro do Planeta.
 

Aproveite esta oportunidade!
Compareça e leve os seus amigos e conhecidos para que aprendam a conhecer e a viver melhor com as suas crianças.
 

FICHA TÉCNICA
Local:
Fórum Lisboa (Antigo Cinema Roma)
Rua Av. Roma, 14, Lisboa.
Horário:
Sábado, dia 14 de Fevereiro às 15:00 horas
Investimento:
Entrada por Donativos (7 Euros, sempre pode doar mais...)
Marcação: Ligue para 21 442 0197 ou 91 196 8314 ou 96 025 9647, dias úteis entre as 11:00 e as 18:00 horas ou envie um e-mail para indigo@casa-indigo.com.
Dirigido a: jovens e adultos.
 
Título: Re: Crianças Índigo e Cristal
Enviado por: Marden em 18 de Fevereiro de 2009, 13:46
Olá pessoal !

Por favor não fiquem chateados comigo, por favor mas...
Este assunto é  " na minha opinião "  um modismo de uma inutilidade gritante.

Olhado então pelo ângulo Doutrinário, sem a menor consistência. Tremenda perda de tempo. Mas pra quem gosta,  vai aqui o meu respeito.

Grande Abraço !
Título: Re: Crianças Índigo e Cristal
Enviado por: Ramon em 18 de Fevereiro de 2009, 13:54

Nem sempre é fácil ser humilde, quando nos avaliamos gênios
Título: Re: Crianças Índigo e Cristal
Enviado por: Marden em 18 de Fevereiro de 2009, 14:40
  ??? :o ;D

Olha pessoal, é só minha opinião. Significa quase nada e além do mais antecipei humildemente meu pedido de desculpas.
Título: Re: Crianças Índigo e Cristal
Enviado por: Ramon em 18 de Fevereiro de 2009, 17:54

Para Divaldo Franco as crianças índigo existem

Durante conferência realizada no Centro Espírita Caminho da Redenção, na cidade de Salvador, o médium Divaldo Franco confirmou a existência das Crianças Índigo – cujo comportamento a psicologia ainda não classificou –, referindo-se à sua origem, natureza e destinação.

Segundo estudos astronômicos avançados – aos quais Divaldo reportou-se durante a palestra – o sistema solar gravita em torno da estrela Alcione, de terceira grandeza, e completa uma elipse a cada 26 mil anos. Alcione é a estrela mais brilhante da constelação das Plêiades, compreendida por sete estrelas e centenas de astros. A cada 12 mil anos, a Terra adentra uma faixa de fótons – partícula mínima constituída de luz – que se irradia de Alcione. Essa luminosidade, que não provoca calor, produz uma atmosfera fluídica excelente.

No ano de 1970, o sistema solar penetrou nessa faixa, mas foi somente em 1982 que a Terra envolveu-se nela por completo. Segundo o médium, a partir desse ano iniciou-se “uma migração de espíritos de alta estirpe” em direção à Terra. Esse processo de renovação da população do planeta seguirá seu curso – de acordo com Joanna de Ângelis, mentora espiritual de Divaldo – até o ano de 2052, quando o planeta alcançará seu momento de grande renovação, transformação descrita no capítulo 18, itens 27 e 28, da obra “A Gênese” de Allan Kardec, o qual explica a transição do planeta, de mundo de expiação e provas, para mundo de regeneração. As crianças índigo, que apresentam características diferenciadas das demais, estão chegando por intermédio dessa migração.

No decorrer de sua conferência, Divaldo destacou a importância desses espíritos, os quais dividiu em quatro grupos: humanistas, artistas, conceituais e interdimensionais. Ao destacar a importância da educação como ponto de apoio para o desenvolvimento dessa nova geração, referiu-se ao trabalho pioneiro de Pestalozzi – do qual Allan Kardec foi dileto discípulo – às experiências de Fröebel, a Rudolf Steiner – que desenvolveu a pedagogia Waldorf – e a Maria Montessori.

Valorizou a importância do papel dos pais, aos quais recomendou não transferir essa responsabilidade aos professores, aos familiares ou mesmo a profissionais contratados. No caso das crianças índigo, a participação dos pais em sua educação é fundamental, motivando-as e auxiliando-as a despertar suas potencialidades.

A palestra de Divaldo Franco sobre as crianças índigo – realizada em 26 de setembro do ano passado – foi gravada em DVD, o qual poderá ser adquirido pelo telefone                (11) 3186-9766        , cujos direitos autorais destinam-se à manutenção da obra social promovida pelo Centro Espírita Caminho da Redenção, fundado pelo médium na cidade de Salvador (BA).

Fonte: Jornal dos Espíritos
Título: Re: Crianças Índigo e Cristal
Enviado por: Ramon em 18 de Fevereiro de 2009, 22:46
Nem sempre é fácil ser humilde, quando nos avaliamos gênios

O ENIGMA da geração nova

Quando entramos num ambiente contaminado por micróbios diferentes dos que são encontrados normalmente na microbiota humana, podemos ser colonizados. Estes elementos vindos do exterior, aderem à mucosa/ pele transformando-se em “flora” transitória. Podem posteriormente desaparecer em virtude da pressão seletiva exercida pelos habitantes autóctones ou por medidas saneadoras.
O tema “índigo” parece possuir microbiota transitória adquirida do meio de cultura original. As amostras “liofilizadas” trazidas para o Brasil podem oferecer repiques ainda contaminados. Alguns “cientistas” mais atentos e mais apressados, diante da contaminação cultural, podem desejar utilizar métodos de desinfecção drásticos e com isso ocasionar efeitos indesejáveis. Nesta hora é necessário ter a mente aberta, calma, e não usar logo de saída substâncias muito abrasivas. Uma boa medida é adotar a humildade científica. Nem sempre é fácil ser humilde, quando nos avaliamos como gênio. Na universidade, foram poucas as ocasiões, mas encontrei “cientistas” tão brilhantes e atentos que conseguiam encontrar defeitos em qualquer trabalho de pesquisa que não fosse de sua própria autoria.
Na época de Kardec professores universitários examinaram o fenômeno. No “A História do Espiritismo” encontramos uma infinidade de nomes ligados a produção do conhecimento que examinaram o fenômeno mediúnico. Uns se curvaram diante das novas possibilidades, outros, não. Mas, Kardec foi mais além.
No ambiente cultural das Instituições de Ensino Superior alguns defendem meras dissertações como tese de mestrado e passam a mentalizar alunos de graduação como criaturas menores. Com a mente comprimida e o ego brilhante, cheio de verniz, são incapazes de perceber atitudes preconceituosas. Alguns recebem dose de reforço, quando defendem a tese de doutorado. Até então eram meros alunos de pós-graduação, orientados por professores mais experientes, pegando carona nas suas linhas de pesquisas. No entanto, esquecem com facilidade e como PhDeuses são adeptos das purpurinas. Alguns se transformam em doutores de um trabalho só – a tese. Nunca orientam ninguém, não produzem outras teses de doutorado ou mesmo mestrado. Mas o ego não perde o verniz. Esses poderiam se tornar figuras perniciosas se participassem do movimento espírita e pensassem “comercialmente”. Ainda bem que este quadro não é encontrado entre nós e a carapuça não vai entrar em ninguém! Não somos profissionais da mediunidade, da fé.
Chegar à terceira idade é um privilégio. Embora possamos perder a visão física (mesmo com Verdana 14), já não nos incomoda a aparência exterior nem as sandálias douradas que alguns insistem em usar. A memória consegue voltar aos arquivos do passado, embora, as vezes, esqueçamos de tomar o remédio antes do café da manhã.
Lembro que em 1987 estávamos professor e escrevemos no “O Sol Nascente”, ano 18,  número 220, no mês de junho, um artigo. Utilizamos os dados do porta-voz da Comissão Nacional Criança-Constituinte, em 7 de abril de 1987 (Dia Mundial da Criança). Eram dias memoráveis que nos trouxeram a Constituição de 88. Iniciamos dizendo que quarenta e dois milhões de crianças brasileiras viviam em condições péssimas de vida. Condições indignas. Metade da população brasileira era constituída de jovens. Em 1986 haviam morrido 400 mil crianças tendo como causa doenças que se podiam prevenir (vacinação/evangelização). O número equivalia ao resultado produzido por uma bomba de Hiroxima.
Entre 1979 e 1986 morreram dois milhões  e 200 mil crianças, número 44 vezes maior do que as baixas sofridas pelo exército americano, em sete anos, na guerra do Vietnã. No “O Sol Nascente” dissemos que o futuro de qualquer nação dependia da qualidade e competência dos seus profissionais, da extensão em que a excelência fosse cultivada  e do grau em que as condições favoráveis ao desenvolvimento do talento intelectual estiverem presentes desde os primeiros anos de vida. Nem suspeitaria que em 2007 ouviria o senador Jefferson Peres dizer que “ A Casa está desmoronando”, ao referir-se desanimado ao que chamou de “farsa montada” no caso do senador Renan Calheiros. O senador sem esperanças disse que indignados eram apenas “uns quatro ou cinco”.
O progresso de qualquer nação ocorre a partir do esforço de toda a sua população, mas não se pode negar que os papéis decisivos pertencem aos que lideram a comunidade política, científica, industrial, administrativa, tecnológica e militar. Aqueles que exercem seus papéis em conseqüência de seus dotes intelectuais superiores – aristocracia intelectual. Quais as implicações individuais e sociais sem o correspondente desenvolvimento ético? O senador desesperançado disse ainda que é impressionante o “abastardamento dos costumes políticos”. E, não é só isso.
Quadrilhas de estudantes universitários agridem mulheres, deixando explicito o roubo com violência e lesões graves, embora filhos da classe média alta. Qual a razão?
O movimento espírita, em São Paulo, está discutindo um desafio de urgência – a educação da geração nova, referida por Kardec. Índigos, ou não, precisam ser olhadas a partir de uma nova visão ou estaremos cometendo crime de lesa-humanidade. Estudando a educação não se quer ver no futuro a manchete: “Escândalo no senado, Roriz renuncia para não ser cassado, suplente também está envolvido em irregularidades”.
Já passamos pela aristocracia dos chefes de família; da autoridade da força bruta; da aristocracia do nascimento. Elegemos posteriormente novo poder, o do ouro, e chegamos a da inteligência que, no entanto, nem sempre é penhor de moralidade. Podemos repetir o senador: “o senado está no chão”. Estamos cansados das manchetes: “ Prostituta acusa galãs da TV de agressão e roubo”. A moralidade pode não ter capacidade e a supremacia durável será da “intelecto-moral”.
Na universidade convivemos com alunos que se transformaram em brilhantes pesquisadores. Dos anos 70 aos dias de hoje conhecemos na graduação, mestrado e doutorado mentes brilhantes, no entanto, o mesmo brilho não era encontrado no emocional-afetivo. Os investimentos realizados no domínio cognitivo sempre foram maiores. O emocional-afetivo deve ser também muito valorizado no período infantil. Nos anos 80, o superdotado no Brasil,  era grupo pouco compreendido e profundamente negligenciado.
Perdemos tempo ao escrever? Mas, fizemos o registro, chamamos a atenção para a necessidade do investimento em valores nos nossos possíveis futuros governantes, naqueles que ocuparão o poder. Isso não é tarefa que possa ser negligenciada. O movimento paulista não deve desistir, mesmo diante das eventuais contaminações do meio de cultura original.
O homem é produto do meio? Depende de sua predeterminação genética? DNA é importante? Qualquer que seja o resultado deste balanço herança-meio, é possível saber de que camada social surgirão os líderes dos grupos de decisão política, científica etc? Vejam o Lula Lá. É necessário grande esforço para que possamos sair da “guerra” referida pelo Constituinte Porta-Voz. Há que se investir na criança, marginalizada ou na provação no palácio. Onde estarão estes milhões de superdotados reencarnados no Brasil de hoje? Naqueles dias de Assembléia Nacional Constituinte calculava-se em milhões os superdotados do Brasil encontrando-se em 25%  da população abaixo de 18 anos. Quais são os números de hoje? Certamente muitos foram atraídos pelo mercado de trabalho e melhores condições de vida dos países do Primeiro Mundo. Alguns com mil dificuldades estão fundando, no exterior, Casas Espíritas e divulgando a Doutrina Espírita pela internet.
O tema índigo é revelador e pode dar frutos ligados a Campanha Permanente de Evangelização Infanto-Juvenil. Antes de nos candidatarmos a membros da banca examinadora desta tese, vamos pensar com a devida extensão e profundidade. É preciso ter coragem para fazer o trabalho sério prático nas clínicas, escolas e laboratórios.
O que é um índigo?
Lembro da aula de virologia. O que é um vírus? São micróbios excepcionalmente simples ou componentes químicos tão complexos que podem ser parasitas genéticos?
O tema índigo pode estar contaminado, cheio de detritos impertinentes, mas devemos tomar cuidado para não jogar fora a criança com a água suja da bacia.
Na infância de meus filhos, retirei algumas horas do laboratório e fui fazer o curso de pedagogia. Havia percebido que ser pai era também tarefa difícil e cheia de armadilhas. Depois acabei me desvirtuando na “Educação em Saúde”, mas valeu. Pude melhor perceber a importância da identificação precoce desses seres “diferentes” na escola inclusiva, reflexiva, crítica e para a capacitação de professores nesta Área de Altas Habilidades. Que eles possam oferecer contribuição na identificação e atendimento dos alunos com superdotação na área musical como dizia Gardner. Tom Jobim disse que “no Brasil o sucesso é proibido porque pode gerar hostilidade.”  Gardner aponta várias formas de inteligência:a espacial; a interpessoal; a lógico-matemática, a lingüística e a esportiva. O Rio de Janeiro vai mostrar muitos neste PAN 2007. Temos no Brasil as outras inteligências e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) estima que sejam 1% da população escolar. O apoio é decisivo para o aproveitamento de seus potenciais. Talvez o senador Peres dissesse, sem esperança, que investimos apenas 0,5% do Produto Interno Bruto. Mas serão esses jovens que irão compor nossa elite científica e intelectual e necessitamos cuidar da educação, da ciência e da tecnologia, porque enquanto não fizermos isso o ingresso do Brasil no Primeiro Mundo será apenas exercício de retórica de candidatos a governos populistas e repetiremos as mesmas peças incompetentes nos senados da vida.
 
Fonte: http://www.jornaldosespiritos.com/index.htm (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5qb3JuYWxkb3Nlc3Bpcml0b3MuY29tL2luZGV4Lmh0bQ==)

Título: Re: Crianças Índigo e Cristal
Enviado por: Ramon em 21 de Fevereiro de 2009, 11:45

A memória infantil.
Extracerebral?
O que acham?
Vejam o anexo.
Ramon
Título: Re: Crianças Índigo e Cristal
Enviado por: Vitor Santos em 21 de Fevereiro de 2009, 14:07
Olá

Concordo com o Marden. Efectivamente ainda não encontrei nenhuma estatistica credivel sobre este assunto. Sempre existiram crianças especiais, tanto do ponto de vista intelectual, como do ponto de vista espiritual. O mundo sempre viu nascer génios em todas as áreas de actividade, como Mozart, Galileu, Newton, Maxwell, Einstein, Madre Teresa de Calcultá, etc., etc.. Isso não é novidade nenhuma.

Para dizer que existe uma nova vaga de crianças, não basta constatar que existem crianças especiais, é preciso demonstrar que a proporção de crianças especiais tem aumentado. Alguém tem provas disso?

Os meios dos dias de hoje, como os computadores e a TV, estimulam muito mais as crianças. Os pais também estão mais conscientes da vantagem de desenvolver os seus filhos do ponto de vista mental/ intelectual. Mesmo que a proporção de crianças especiais seja a mesma, o mundo de hoje tem mais capacidade de as detectar do que havia aqui há 50 ou 100 anos. Ou seja, a visibilidade das crianças sobre-dotadas aumentou.

A menos que existam estatisticas que demonstrem que há uma proporção crescente de crianças especiais, estatisticas essas que eu não conheço (nem é fácil de fazer estatisticas dessas), para mim as designações "Crianças Indigo", "Crianças Cristal" são designações, que fazem da linguagem comercial daqueles que vivem deste tipo de coisas e não conceitos com uma base de verdade.

Como sempre, o que eu aqui disse é uma opinião pessoal. Admito que possa estar errado e respeito outras opiniões diferentes. Defendo a liberdade de opinião e de expressão e não sou dono da verdade. Por isso espero que ninguém me leve a mal de escrever o que penso.

bem hajam
Título: Re: Crianças Índigo e Cristal
Enviado por: Renato_ em 15 de Fevereiro de 2010, 01:38
Eu penso que, o que faz perder a credibilidade, quanto a essas crianças especiais, são precisamente esses conceitos hauridos do universo espiritualista - "índigo", "cristal" - e como eu já dei uma fuçada no tópico da Elsamar, reparei nos comentários sobre o aspecto comercial disso - venda de livros, áudios, fitas de vídeos, dvds etc.
Dizer, como Divaldo o diz, que elas são provenientes de algum mundo que orbita a estrela Alcíone, é mera especulação, que não pode ser comprovada.
Em O Livro dos Espíritos Kardec pergunta se há Espíritos de outros planetas vivendo aqui na Terra, e os Espíritos dizem que sim, e quando Kardec pergunta  se há algum meio de reconhecê-las, os Espíritos simplesmente respondem que "nenhuma utilidade teria isso".
Concordo com o Vitor Santos. Isaac Newton era uma criança nervosa, batia nos seus amiguinhos e Einstein não se adaptava às pedagogias escolares.
O que mais impressiona é esse tipo de "revelação", dizendo de onde elas vem. Acho que esse tipo de conjectura não pode ser levada a sério, pois não há meios de se saber de onde vem essas crianças.
Divaldo diz que elas seriam uma espécie de escória do mundo onde habitam, e serão banidas de lá para a Terra.

Acredite quem quiser...

abçs


Renato

 
Título: Re: Crianças Índigo e Cristal
Enviado por: Renato Feio em 04 de Novembro de 2011, 23:41
Este é um assunto altamente controverso. O termo "criança índigo" foi cunhado nos Estados Unidos, por um Economista de nome Lee Carrol, secundado por sua então esposa, a cantora Jan Tober, que também foi co-autora das bases doutrinárias de uma religião centrada na origem alienígena do Homem, o "Grupo de Iluminação Kryon". O próprio nome da doutrina é derivado um "Ser de Luz" de nome Kryon, que "canalizou" ou psicografou, para usar nossa terminologia, todas as mensagens que orientam sua religião.

Existe um website próprio desta doutrina: http://www.kryon.com/ , que p/ os que tiverem a curiosidade de procurar se mostrará completamente incompatível com a Doutrina Espírita. Sem discutir quem está certo ou errado teologicamente, digo que neste site encontra-se a afirmação de que o único ser encarnado na Terra a "canalizar" as mensagens de Kryon é Lee Carrol. O site está repleto de referências e anúncios de livros e palestras do próprio Carrol e seus discípulos.

Apresento este argumento para justificar a dificuldade encontrada por mim em confiar na fonte da classificação infantil em debate ("terráqueos" x "Índigos x "Cristais"). Ao que gostaria de acrescer a falta de embasamento científico da tese que fundamenta a origem destas crianças, e suas diferenças comportamentais numa diferenciação genética (aumento de suas cadeias de DNA). Acho leviano especular sobre isto sem dados concretos, biológicos e estatísticos. Relegar à genética, afoitamente, efeitos que podem estar ligados à nossa própria forma de agir na sociedade moderna. Sobre isto recomendo humildemente a leitura de "Pais Brilhantes, Professores Fascinantes" de Augusto Cury.

Resumo meu pensamento da seguinte forma: Se acredito que nossa sociedade moderna pode estar produzindo crianças com comportamentos fora dos padrões até hoje descritos? SIM. E faz-se necessária muita pesquisa e procura de formas mais adequadas de tratá-las e educá-las.

Se acho que os espíritos que ora encarnam vêm com uma bagagem muito diferente daquela dos que encarnaram há 50 anos? SIM. Pois a Lei é do progresso, e a hora é chegada de a Terra, por nossos próprios esforços, Humanos, ser moradia de Espíritos em Regeneração.

Se acredito que os AGENTES de transformação terão estas ou aquelas características, baseadas FISICAMENTE em uma origem "alienígena" ou super-poderes mentais? Neste momento, com o cabedal de conhecimento que possuímos, seria leviano afirmar isto. E mais, sem absolutamente nenhuma comprovação palpável, para atribuir esta origem, vinda dos que a propalam.

Encontramo-nos, em minha opinião, diante de novas classificações psicológicas, estranhas ainda à nossa ciência sempre em evolução. Lembremo-nos que, há meros 50 anos, considerávamos diferenças na orientação sexual como doença, e apenas há mais ou menos 100 anos descobrimoscomo atuam as bactérias. Portanto, acho prudente, antes de atribuir esta ou aquela origem para diferentes comportamentos, buscar as razões perto de nossa realidade, ao invés de acreditar em teorias especulativas, baseados apenas na "palavra" de uma determinada pessoa, seja dirigente, médium ou mentor. Todos nós estamos sujeitos ao engano, sejam o conhecimento e o raciocínio nosso escudo.

Peço perdão se me alonguei, mas acho o assunto deveras sério.

Grande abraço fraterno, e perdão se a alguém ofendi com minha opinião.
Título: Re: Crianças Índigo e Cristal
Enviado por: Mourarego em 05 de Novembro de 2011, 13:48
Exatamente amigo Renato.
Aliás neste site os amigos poderão ver que o Espírito que os criadores do site dizem seguir,   diz-se maior e melhor do que Jesus.
Há no texto do Divaldo, algumas divergências e apenas os que o leram com atenção as vão encontrar.
Se um ser é mais evoluído e ao ponto de se tornar uma categoria superior ás outras este não pode guardar defeitos como, não conseguir ficar em filas, não conseguirem aceitar ordens, serem impulsivos, hiperativos etc.
Aliás o que pode bem demonstrar o caráter de evolução é a ausência da hiperatividade. Posto que um ser do jaez daquilo que o médium bahiano explica prima pela tranquilidade, observação das normas de conduta, e pela ausência total da hiperatividade já que sabe compartimentar suas ações, o que o leva a agir com calma e dentro dos padrões.
Abraços,
Moura
Título: Re: Crianças Índigo e Cristal
Enviado por: Shadowrun em 05 de Novembro de 2011, 16:07
Material para análise:

Título: Re: Crianças Índigo e Cristal
Enviado por: Vivi.vivi em 16 de Maio de 2012, 15:29
Mas é exatamente isso que eu penso!
Até não vou questionar de onde vem, se são realmente diferentes ou não. Mas a questão é: se são mais evoluídos, pq ser hiperativos, não respeitar autoridade, não respeitar filas, etc? E mais, não consigo imaginar um espírito evoluído usando drogas ou se tornando um serial killer... Então, penso que o Divaldo Franco se contradiz muito em sua entrevista.
Além disso, queria saber, se alguém puder me dizer, qual/quais espíritos, além do Manoel Philomeno de Miranda, ditou esta informação. Por enquanto, só achei isso no livro Transição Planetária, de autoria deste espírito. Uma informação deste grau, antes de ser amplamente divulgada, deve ser confirmada por mais espíritos desencarnados, não acham?
Tenho muita dificuldade em acreditar na chegada do Mundo de Regeneração, infelizmente... Só vejo as coisas piorarem no nosso mundo. Drogas, violência, falta de vontade de trabalhar, de produzir, de batalhar pela vida. Será que todos esses espíritos infelizes vão deixar a Terra nos próximos anos e os filhos deles serão realmente pessoas melhores, capazes de mudar o mundo?? Eu só vou acreditar vendo... Façamos a nossa parte, mas é bastante difícil crer nisso tudo...
Título: Re: Crianças Índigo e Cristal
Enviado por: Mourarego em 28 de Maio de 2012, 20:49
Vivi,
o Manuel, foi em vida um Espírita, e suas obras foram publicadas durante sua vida.
Depois de desencarnado não se tem um apontamento seguro do pesquisador que ele foi.
Da psicografia de Divaldo, (logo não doutrinária), vieram os livros:
Nos Bastidores da Obsessão 1970 FEB
Grilhões Partidos 1974 LEAL
Tramas do destino 1976 FEB
Nas Fronteiras da Loucura 1982 LEAL
Painéis de Obsessão 1984 LEAL
Loucura e Obsessão 1988 FEB
Temas da Vida e da Morte 1996 FEB
Trilhas da Libertação 1996 FEB
Tormentos da Obsessão 2001 LEAL
Sexo e Obsessão 2003 LEAL
Entre os Dois Mundos 2006 LEAL
Reencontro com a Vida 2006 LEAL
Transtornos Psiquiátricos e Obsessivos 2009 LEAL
TRANSIÇÃO PLANETÁRIA 2010 LEAL
Abraços,
Moura
Título: Re: Crianças Índigo e Cristal
Enviado por: Albigense em 28 de Maio de 2012, 22:29
Olá bons amigos

Se me permitem vou por aqui algumas ideias que se me colocam acerca deste assunto.

Quando se fala em seres mais evoluidos estamos falando de que tipo de evolução?

É que devemos entender que existem dois tipos de evolução:

- A evolução moral
- A evolução intelectual

Na maior parte das vezes elas não são uniformes no individuo. Existem individuos que evoluiram moralmente, mas o aspeto intelectual ficou atrasado e existem outros que evoluiram intelectualmente, mas o aspeto moral é uma desgraça.

Um outro ponto, que se me coloca, é o de saber se estes seres estão vindo em missão para ajudarem a nossa humanidade a crescer, como aconteceu de outras vezes em que espiritos evoluidos vieram até à nossa humanidade para nos transmitir conhecimentos, ou se no mundo em que eles se encontravam chegou a hora de se fazer a separação do trigo e do joio e eles estão vindo por terem sido expulsos dessa humanidade.

Al
Título: Re: Crianças Índigo e Cristal
Enviado por: Mourarego em 28 de Maio de 2012, 22:38
Mano Albigense,
sabemos oque estamos num fórum Espírita logo, local onde todos já devem saber que o progresso se instala pelas aquisições intelecto-morais que forem comprovadas em novo périplo reencarnatório, este um ponto básico e inicial da doutrina, logo, quando se fala em progresso, posto que este é o termo que identifica aos que reencarnam num mesmo mundo, que é o nosso caso, falamos sob estes dois aspectos: Intelectual e moral. A Evolução só se dá e se efetua, quando passarmos deste mundo de agora, para outro, mais avançado.
abraços,
Moura
Título: Re: Crianças Índigo e Cristal
Enviado por: Albigense em 28 de Maio de 2012, 23:12
Olá

Compreendi.

Então como estes seres estão vindo dum mundo mais evoluido para um mundo mais atrasado quer isto dizer que estão involuindo.

Al
Título: Re: Crianças Índigo e Cristal
Enviado por: Mourarego em 29 de Maio de 2012, 17:09
Não, mano Albigense.
Não existe retrogradação para a doutrina Espírita.
Aquele que já amealhou, intelecto-moralmente, não perde seu tesouro.
Aliás, quando encarna num mundo mais atrasado, usa deste tesouro para enriquecer os que lhes estão a volta. Esta a regra.
Abraços,
Moura
Título: Re: Crianças Índigo e Cristal
Enviado por: Renato Feio em 29 de Maio de 2012, 21:12
Amigo Albigense,

Apenas acrescentando ao que já respondeu o amigo Moura, para seu esclarecimento nestas questões de evolução, acho que seria útil a leitura d'O Livro dos Espíritos, questões de 114 a 131, marcadamente 118 e 127. Nestas questões Kardec esclarece a Lei da "progressão contínua" dos espíritos.

Ainda acredito que deve ser observado que, no caso desta classificação de espíritos "terráqueos - Índigo - Cristal", que seus defensores não caracterizam as crianças supostamente "cristal" como rebeldes ou violentas. As "Cristal" seriam crianças com dificuldade de adaptação ao corpo humano, tendo portanto várias dificuldades de desenvolvimento de ordem física e psíquica, tais como dificuldades de fala, miopatias (musculatura mal desenvolvida), e sensibilidade exacerbada a estímulos externos, como sons altos.

Em minha opinião, o mais preocupante é que em ambos os casos, "índigo" ou "cristal", temos crianças que apresentam sinais e sintomas compatíveis com doenças muito "terráqueas", como Déficit de Atenção (DDA), Hiperatividade e Autismo (em seu amplo espectro de graus de manifestação), dentre outras patologias.

Estas crianças precisam de atendimento multidisciplinar intenso e contínuo, ainda que nossa medicina terrena ainda não consiga, por vezes, um diagnóstico clinicamente objetivo (comprovado por exames).

É preciso iniciar o tratamento dos atrasos desenvolvimentais o mais rápido possível, ao invés de insuflar em pais e parentes a idéia de que estas crianças "não têm nada", ou são desta forma por ser "interplanetárias", levando ao atraso no tratamento, ou mesmo ao "não tratamento", por acreditar que estes espíritos são "mais evoluídos" ou "melhores que nós". O pior é ver, visitando sites de pessoas e organizações que defendem esta classificação, o objetivo claro de vender livros e ter contratadas suas palestras, para ganhar fortunas ou tostões.

Deixo por fim, aos irmão de fórum, as perguntas: Existe no movimento Espírita mundial algum outro nome de relevo defendendo esta teoria, que não o emérito médium baiano Divaldo Franco? Há comunicações de espíritos, através de outros médiuns, abordando o assunto? Alguém sabe se a FEB (Federação Espírita Brasileira) ou outro órgão equivalente, em Portugal ou outros países, já se posicionou quanto ao assunto? Na FEB não encontrei referência alguma sobre o tema.

Desde já desculpo-me se alguém se sentir ofendido por minha opinião. Não é uma verdade absoluta, apenas o resultado, frequentemente falho, das pesquisas que realizei em busca de compreender o assunto. Se alguém tiver algum material científico ou doutrinário que me contradiga, peço humildemente que me envie, para meu próprio esclarecimento.

Abraço fraterno,

Renato Feio
Título: Re: Crianças Índigo e Cristal
Enviado por: Mourarego em 30 de Maio de 2012, 01:09
Não Renato, não existe.
Aliás, o mano Divaldo meteu os pés pelas mãos por não ter sido avisado a tempo de que tudo isso sobre cristal, índigo e quejandos provém de uma seita americana, de um casal que diz serem conduzidos por um Espírito Superior a Jesus.
Só isso já nos faz ficar, não com um, mas com os dois pés atrás.
abraços,
Moura