Forum Espirita

GERAL => Outros Temas => Artigos Espíritas => Tópico iniciado por: Si em 23 de Agosto de 2010, 22:01

Título: ABORTO ESPONTANEO
Enviado por: Si em 23 de Agosto de 2010, 22:01
Olá


Por que, para certas mulheres que desejam muito ser mães, ocorrem abortamentos espontâneos?
 
O que acontece, nesses casos, ao Espírito que se preparava para reencarnar naquele corpo que estava em formação?
 
Uma senhora narrou, ao jornal italiano L´aurora uma experiência muito interessante.
 
Ela estava grávida e feliz. Estava no quarto mês de gestação. Os exames preliminares lhe haviam anunciado o sexo da criança: seria um menino, e ela se apressara a começar chamá-lo de André.
 
Então, uma noite, ela sonhou que estava deitada em um leito de hospital, sem apresentar o ventre desenvolvido, próprio da gravidez.
 
Estranhou, pois não conseguia entender o que acontecera. Levantou-se e foi até a janela do quarto. Um jardim se descortinava abaixo e nele um garotinho lhe sorria e a saudava com sua mãozinha.
 
Ela o olhou e lhe disse:
 
Até breve, meu tesouro. O nosso é somente um até breve, não um adeus.
 
Despertando, poucas horas depois, Giovanna precisou ser encaminhada ao Hospital da localidade, sob ameaça de um abortamento.
 
A médica, auxiliada por sua equipe, se esforçou ao máximo, sem conseguir evitar o abortamento espontâneo.
 
Uma grande tristeza invadiu aquele coração materno, ansioso pelo nascimento de mais um filho.
 
Desalentada e triste, chorou até se esgotarem as lágrimas. E o sonho da noite anterior então teve sentido para si: seu filhinho viera se despedir. E ela se despedira dele.
 
Fora o anúncio da tristeza que estava a caminho e que invadiria aquele coração feminino.
 
Talvez, mais tarde, em um outro momento, ele pudesse retornar, em nova tentativa gestacional. Mesmo porque, conforme o sonho, fora uma despedida temporária.
 
* * *
 
Por que ocorrem abortos espontâneos? O Codificador da Doutrina Espírita, Allan Kardec, interessou-se pela delicada questão.
 
As respostas lúcidas dos Espíritos de luz se encontram em O livro dos Espíritos.
 
Em síntese, esclarecem os mensageiros celestes que, as mais das vezes, esses eventos espontâneos têm por causa as imperfeições da matéria.
 
Ou seja, as condições inadequadas do feto ou da gestante. De outras, o Espírito reencarnante, temeroso das lutas que terá que enfrentar na vida de logo mais, desiste da reencarnação, volta atrás em sua decisão.
 
Retirando-se o Espírito que presidia ao fenômeno reencarnatório, a criança não vinga, a gestação não chega a termo.
 
A gestação frustrada é dolorosa experiência para os pais e para o Espírito em processo reencarnatório.
 
Como não existe sofrimento sem causa anterior, chega a esses corações, como medida salutar para ajuste de débitos anteriores.
 
Para o Espírito que realizava a tentativa, sempre preciosa lição.
 
Retornará ao palco da vida terrena, após algum tempo, em novas circunstâncias.
 
* * *
 
Para quem aguarda o nascimento de um filho, se constitui em doloroso transe a frustração do processo da gestação.
 
De um modo geral, volta o mesmo Espírito, superadas as dificuldades, para a reencarnação.
 
Se forem inviáveis as condições para ser agasalhado no ventre que elege para sua mãe, engendra outras formas de chegar ao lar paterno.
 
É nessas circunstâncias que a adoção faz chegar a pais não biológicos o filho inestimável do coração.

Muita Paz para todos
Título: Re: ABORTO ESPONTANEO
Enviado por: Daliane em 10 de Setembro de 2010, 00:57
Olá,

Sofri um aborto espontâneo há duas semanas, quando estava na nona semana de gestação. E, como não poderia deixar de ser, senti uma enorme sensação de vazio no meu coração aliado a uma série de questionamentos que me surgiram, embora confie plenamente que tudo que acontece nas nossas vidas tem um sentido maior. O texto postado acerca do assunto me ajudou bastante. Um abraço,
Daliane.
Título: Re: ABORTO ESPONTANEO
Enviado por: carolmotta em 10 de Dezembro de 2010, 01:50
Ontem estive na minha 2º ultra, onde deveria saber das medidas do bebe, ja que estava com 11 semanas, porem constatei que o feto estava sem batimentos cardiácos e sem movimentos a  2 semanas. Estava morto! Estou inconformada, mesmo porque o meu organismo nao expulsou o feto e sou contra uma curetagem, desejo que ele sai naturalmente, esta e a segunda gestação com obito do feto, quase nao estou acerditando que aconteceu de novo é uma decepção para mim e para a minha familia, ja que esta e uma criança tao aguardada. Gostaria tanto de um explicaçao, para entender o que estou fazendo de errado, ou porque estas crianças estao desistindo da vida. todos dizem que posso tentar de novo, pois sou nova tenho 30 anos, mas estou completamente sem esperança e acho ate que vou desistir pelo menos por uns anos. Por favor pesso ajuda e orientacao, estou muito confusa e sem saber como voltar a vida normal.
Título: Re: ABORTO ESPONTANEO
Enviado por: vilinda em 01 de Abril de 2011, 21:10
Carol...vc esperou sair naturalmente? pq tenho sofrido com isso...

descobri faz uma semana....achei que tinha 11 semanas, mas na ultra deu que com 8 semanas ja havia parado os batimentos...ate agora nada! Nao queria fazer curetagem...qto tempo demorou para vc?
Título: Re: ABORTO ESPONTANEO
Enviado por: Mirina em 01 de Abril de 2011, 21:57
Olá minhãs irmãs,


vou contar minha experiencia pessoal.
Há aproximadamente 15 anos atrás um cunhado meu sofreu um acidente de moto na estrada.
Acostumada a cuidar das questões de saude dos meus sogros e muito próxima desse meu cunhado solteiro, fui eu a primeira pessoa a ser comunicada deste acidente.
Tratei pessoalmente da sua transferencia de hospital, e quando ele chegou fiquei realmente muito abalada com seu estado de saúde.  Levei um dia inteiro para viabilizar tal transferencia e ele solicitava ao enfermeiro do hospital onde ele estava que me ligasse pois ele não suportava mais a dor.
Após sua transferencia e inicio de tratamento, cirurgias, etc, um dia, no meio da tarde senti uma fortissima dor de cabeça durante o trabalho.  Chamei minha secretaria e avisei que iria para casa.
Em casa sofri um aborto espontaneo, senti muita dor, e, como não sabia que estava grávida, fiquei realmente muito assustada.  Recolhi o feto e fui no hospital, inclusive no mesmo em que meu cunhado estava recebendo tratamento, aproveitando o horario de visita, e passei pelo ginecologista de plantão.   Aí veio a resposta, havia perdido meu bebe, que eu nem sequer sabia que o carragava em meu ventre.

Fiquei muito triste, e foi muito dificil compreender.  Após 60 dias meu cunhado recebeu alta e eu o recebi em minha casa.  Cama hospitalar, cadeira de rodas, sessões de fisioterapia, acompanhamento às visitas médicas.  Passei um ano e meio ajudando-o na recuperação até que finalmente ele voltou a andar, casou-se e restabeleceu-se por completo.

No dia de seu casamento, eu fui a madrinha e havia uma semana tinha dado a luz uma linda menina, cheia de saude e vida, que hoje esta com quatorze anos e muito carinhosa.

Dificil entendermos na hora da crise a Sabedoria Divina.  Mas o tempo nos mostra que Deus a ninguem desampara.  Quando tive meu bebe pude cuidar dela com todo o amor e atenção, certamente teria tido grandes dificuldades se não tivesse abortado naquele momento.

Quanto a curetagem, não espere, não se apegue a matéria, seu bebe certamente virá em outra ocasião quando voce e ele estarão preparados para a aventura divina da procriação.  Faça a curetagem, cuidem-se, pois certamente serão novamente abençoadas pela maternidade, seja de seu próprio ventre, ou por caminhos diferentes, não importa, o que importa é que estejam disponiveis quando forem solicitadas por Deus.

E não se fixem na idéia de resgate, ainda não podemos compreender a totalidade dos mistérios de Deus.

P.S: Assistam "As mães de Chico Xavier" que estréia hoje.  vi a pre estreia e recomendo a todos.

Abs,
Mirina
Título: Re: ABORTO ESPONTANEO
Enviado por: Gisella em 01 de Abril de 2011, 22:08
Olá minhãs irmãs,


vou contar minha experiencia pessoal.
Há aproximadamente 15 anos atrás um cunhado meu sofreu um acidente de moto na estrada.
Acostumada a cuidar das questões de saude dos meus sogros e muito próxima desse meu cunhado solteiro, fui eu a primeira pessoa a ser comunicada deste acidente.
Tratei pessoalmente da sua transferencia de hospital, e quando ele chegou fiquei realmente muito abalada com seu estado de saúde.  Levei um dia inteiro para viabilizar tal transferencia e ele solicitava ao enfermeiro do hospital onde ele estava que me ligasse pois ele não suportava mais a dor.
Após sua transferencia e inicio de tratamento, cirurgias, etc, um dia, no meio da tarde senti uma fortissima dor de cabeça durante o trabalho.  Chamei minha secretaria e avisei que iria para casa.
Em casa sofri um aborto espontaneo, senti muita dor, e, como não sabia que estava grávida, fiquei realmente muito assustada.  Recolhi o feto e fui no hospital, inclusive no mesmo em que meu cunhado estava recebendo tratamento, aproveitando o horario de visita, e passei pelo ginecologista de plantão.   Aí veio a resposta, havia perdido meu bebe, que eu nem sequer sabia que o carragava em meu ventre.

Fiquei muito triste, e foi muito dificil compreender.  Após 60 dias meu cunhado recebeu alta e eu o recebi em minha casa.  Cama hospitalar, cadeira de rodas, sessões de fisioterapia, acompanhamento às visitas médicas.  Passei um ano e meio ajudando-o na recuperação até que finalmente ele voltou a andar, casou-se e restabeleceu-se por completo.

No dia de seu casamento, eu fui a madrinha e havia uma semana tinha dado a luz uma linda menina, cheia de saude e vida, que hoje esta com quatorze anos e muito carinhosa.

Dificil entendermos na hora da crise a Sabedoria Divina.  Mas o tempo nos mostra que Deus a ninguem desampara.  Quando tive meu bebe pude cuidar dela com todo o amor e atenção, certamente teria tido grandes dificuldades se não tivesse abortado naquele momento.

Quanto a curetagem, não espere, não se apegue a matéria, seu bebe certamente virá em outra ocasião quando voce e ele estarão preparados para a aventura divina da procriação.  Faça a curetagem, cuidem-se, pois certamente serão novamente abençoadas pela maternidade, seja de seu próprio ventre, ou por caminhos diferentes, não importa, o que importa é que estejam disponiveis quando forem solicitadas por Deus.

E não se fixem na idéia de resgate, ainda não podemos compreender a totalidade dos mistérios de Deus.

P.S: Assistam "As mães de Chico Xavier" que estréia hoje.  vi a pre estreia e recomendo a todos.

Abs,
Mirina

Mirina, querida..

Lindo o seu depoimento... realmente não sabemos o que a Misericórdia Divina prepara para nós..

Bjks no seu coração

Gisella  ;)
Título: ABORTO ESPONTANEO
Enviado por: Sylvia Campos em 02 de Abril de 2011, 01:16
Mirina, emocionante relato! Uma prova de que ainda não entendemos os mistérios divinos.. Mas que nunca poderemos duvidar da misericórdia e justiça de Deus!

Pra quem se interessar pelo tema do aborto indico o livro espirita "Deixe-me viver".

Que a paz de Jesus possa reconfortar esses corações sofridos!

Muita paz e luz a todos!