Forum Espirita

GERAL => Outros Temas => Artigos Espíritas => Tópico iniciado por: Ignarus em 05 de Outubro de 2010, 16:24

Título: A MAIOR FUNÇÃO DO ESPIRITISMO
Enviado por: Ignarus em 05 de Outubro de 2010, 16:24
Relembrando:

A MAIOR FUNÇÃO DO ESPIRITISMO

A doutrina Espírita, grande e bela através de quaisquer de seus aspectos, sua maior e mais bela diretriz não é outra senão a educacional.

Curar enfermos da alma e do corpo é grande. E o Espiritismo realiza-o, integrando esta ordem incisiva do Divino Mestre: "Em meu nome, expelirão demônios (curas de obsidiados); porão as mãos sobre os enfermos e os curarão". (Marcos XVI-17-18).

 Realizar obras de assistência social que amparem enfermos, crianças e velhos abandonados, desvalidos de toda sorte, é grande e belo, além de constituir parte daquelas obras pelas quais seremos julgados.

 Demonstrar prodígios de toda ordem, que possam abalar a resistência da incredulidade letrada e endurecida, (e em meu nome, —diz o Cristo—falarão outras línguas, pegarão em serpentes; se beberem qualquer cousa mortífera, não Ihes fará mal algum (Mar. XV1, 17 e 18) é de suma importância.

 Entrar no contato com os "mortos", afim de aprender as verdades que vão felicitar os vivos, é maravilhoso.

 Sua verdadeira obra, porém, é a da educação, é a do ensino dos Evangelhos em espírito e verdade. Ensino e educação que nos ponham na posse da justiça de Deus, para recebermos tudo o mais de acréscimo. Quem, assim, por meio dessa educação, formou seu espírito, será espírito que, de futuro, dispensará asilo de mendicidade e manicômios, a esmola do pão, da água e do abrigo, sobre estar livre de obsessões e viver no conhecimento e nas graças de todos os prodígios que vimos. recebendo tudo de acréscimo, recebeu, implicitamente, as defesas e os poderes de que carece.

 O Espiritismo feito o próprio Cristianismo restaurado, e os espiritistas, consequentemente, como os cristãos novos, tal como vão apregoando, por ai a fora, os espíritos de luz, o que tem a fazer são as mesmas obras e seguir os mesmos exemplos do cristianismo, e dos cristãos primitivos, e dos apóstolos. E a estes, despachou o Cristo para a Vida, deste jeito:—Ide e pregai, dizendo—: ''É chegado o reino dos Céus. Curai os enfermos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios, de graça recebestes, de graça dai", como está em Mateus (X, 7 e 8) E enviou-os (aos discípulos) a pregar o reino de Deus e a curar os enfermos, afirma Lucas (IX, 2). Saindo eles, pregavam que se arrependessem, e expulsassem demônios, e curassem enfermos, diz-nos Marcos, (VI 12 e 13).

Como vemos, a pregação, que é a educação, que é o ensino, em primeiro lugar. Depois, então, a cura de enfermos, e outras atividades doutrinarias...

 Um confrade houve em New  York, que lançou, há coisa de um lustro, pelos jornais doutrinários norte-americanos, este apelo aos espiritistas: "Menos Centros Espiritas e mais Escolas".

 Menos centros, na verdade, de espiritismo, desde que tais centros só se preocupem, sem nenhuma finalidade cristã-educativa que beneficie a humanidade, com as comunicações de espíritos, com esse espiritismo pratico que, nem por mais agradar geralmente, deixa de estar eriçado de tais dificuldades que, por vezes,  pode ser tudo, menos espiritismo, servindo, ainda, para dificultar a marcha da Doutrina. É, aliás, o que nos diz Allan Kardec: "O Espiritismo experi mental está cercado de muito mais dificuldades do que se acredita geralmente, e os escolhos que ai se encontram são numerosos; é o que produz tanta decepção nos que dele se ocupam sem terem a experiência e os conhecimentos necessários. "

Conhecimentos e experiências necessárias, escolhos afastados e dificuldades vencidas, ainda por obra e graça da educação. Por isso que nunca podemos compreender como possa a ignorância e a incultura (incultura e ignorância a respeito das coisas da Doutrina Espírita) se enquadrar no Espiritismo. Doutrina que, por dificílima, nunca se disse que o Espiritismo fosse uma ciência fácil, escreve Allan Kardec; que, por essencialmente evolutiva como toda a ciência ("O Espiritismo é ciência da qual apenas conhecemos o A. B. C." diz Flamarion), não pode, por isso mesmo, ser assimilada sem estudos e observações por qualquer comodista e descuidado.

 Estamos, assim, em que um centro de espiritismo não é nem deve ser. apenas, uma casa de orações. Estamos em que não devemos correr até aí apenas para entoar rezas às Forças do Alto e ouvir, aceitando sem melhor análise, tudo que do Alto nos venha. Um centro de espiritismo deve ser. e é, acima de tudo, uma casa de estudos, uma verdadeira escola, onde se deve estudar a mais difícil das ciências,—a Ciência, da Imortalidade; a mais complexa das filosofias —a Filosofia do Espírito; a mais lógica e doce das religiões — a Religião do Cristo interpretada em espírito e verdade.

Assim, o que ai se deve fazer, principalmente, essencialmente preferentemente, e, logo após a prece—e a prece é bem a chave de ouro com que tais, reuniões devem começar e terminar!—; o que aí se deve fazer primeiramente, é estudar a Doutrina com método, analítica e racionalmente. Depois, então. se sobrar tempo...

 E nestes estudos, a nossa reeducação, caso sejamos educados. Ou nossa auto-educação!

 E a par de nossa auto-educação, ou reeducação, a educação de nossas crianças, esses legados preciosíssimos que Deus nos confiou exatamente para sermos seus mentores e guias..

FONTE: O Espiritismo é Obra de Educação.  Trecho da Tese apresentada  ao 1º Congresso de Jornalistas Espíritas, realizado de 15 a 24 de novembro de 1939, por Leopoldo Machado
*****************************************************************************

Abçs
Título: Re: A MAIOR FUNÇÃO DO ESPIRITISMO
Enviado por: Emerson Aristides M. Santos em 05 de Outubro de 2010, 18:49
Querido Irmão Ignarus
Belo texto. E apesar de ter sido escrito em 1939 é mais atual do que nunca.
Aprendizado "da" e "na" doutrina é esse o caminho.
Fiquemos em Deus
Botebranco
http://botebranco.zip.net//
Título: Re: A MAIOR FUNÇÃO DO ESPIRITISMO
Enviado por: NellyLeit em 05 de Outubro de 2010, 19:51
Querido irmão em JEsus,
Parabéns pelo texto!!!!
Título: Re: A MAIOR FUNÇÃO DO ESPIRITISMO
Enviado por: belina em 05 de Outubro de 2010, 21:32
Olá Ignarus

Gostei muito deste texto, tenhos os livros todos da codificação e as revistas espiritas de Allan kardec.
Gosaria se possível que me indicasse onde se pode encontrar trabalhos deste género.
Paz e Luz
Belina
Título: Re: A MAIOR FUNÇÃO DO ESPIRITISMO
Enviado por: Conforti em 06 de Outubro de 2010, 00:09
          Botebranco   (ref #1)
          Referindo-se ao texto inicial do amigo Ignarus, deste tópico, você disse:
”Aprendizado "da" e "na" doutrina é esse o caminho”.
          Para uma afirmação como esta sua, a pessoa deve ter já estudado e comparado outras doutrinas e linhas espiritualistas.
          Sobre isso, veja este sábio conselho da codificação: Livro dos Médiuns, cap III, item 35:
          "... os que desejam conhecer completamente uma ciência devem ler necessariamente tudo o que foi escrito a respeito, ou pelo menos o principal, não se limitando a um único autor. Devem mesmo ler os prós e os contras, as críticas e as apologias, iniciar-se nos diferentes sistemas a fim de poder julgar pela comparação. Cabe ao leitor separar o bom do mau, o verdadeiro do falso."
          Aí está, amigo Botebranco, um sábio conselho pouco seguido. Igual disse Paulo: “Estudai de tudo e guardai o que for bom”. E veja que esse item 35 recomenda estudar até mesmo os “contras”, as “críticas”, conselho que muitos desdenham ou até reagem quanto a essa possibilidade.
          Se não comparamos, se não abrimos os olhos para outras linhas de pensamentos, como saber que a nossa eleita é a melhor, que contém maior aproximação da verdade? E podemos, também, estar deixando de conhecer coisas de extrema importância para nosso crescimento em direção a Deus, concorda?
          E mais uma coisa importante: religião é assunto de foro pessoal, pois nós a elegemos quando se harmoniz com os nossos conceitos acerca da vida e de tudo; e pode ser totalmente diferente de tudo aquilo que já aprendemos, que lemos, ouvimos, sabemos ou supomos, seja de qualquer fonte que tenha vindo.
          Em geral, aceitamos, passivamente, sem questionar, sem analisar, tudo que nos vem às mãos, em particular a respeito de crença e religião, se acreditamos que a nossa é a melhor, a mais correta, que contém toda a verdade, porque confiamos nas fontes de onde seus ensinamentos vieram. Contudo, estarão mesmo totalmente corretas? Porque não seguir o conselho da doutrina de estudar, comparar e eleger a que mais se harmonize com nossa compreensão?
          Um abraço.
Título: Re: A MAIOR FUNÇÃO DO ESPIRITISMO
Enviado por: Ignarus em 06 de Outubro de 2010, 00:42
Olá Belina!

Bem, para se ter acesso aos textos, primeiramente temos que ler de tudo, pesquisar tudo, compreender tudo e absorver somente o que é bom. Para cada 1000 textos, pelo 1 é aceitável. Assim, a pesquisa tem que ser paciente, insistente e metódica. Em livros jornais, internet e tudo mais. Pessoalmente eu tenho milhares de livros e revistras digitalizados no meu PC e estou, a cada momento disponível, lendo e analisando.

Abraços.
Título: Re: A MAIOR FUNÇÃO DO ESPIRITISMO
Enviado por: belina em 06 de Outubro de 2010, 01:56
Obrigada pela dica
PAZ
Belina
Título: Re: A MAIOR FUNÇÃO DO ESPIRITISMO
Enviado por: Emerson Aristides M. Santos em 06 de Outubro de 2010, 03:13
          Botebranco   (ref #1)
          Referindo-se ao texto inicial do amigo Ignarus, deste tópico, você disse:
”Aprendizado "da" e "na" doutrina é esse o caminho”.
          Para uma afirmação como esta sua, a pessoa deve ter já estudado e comparado outras doutrinas e linhas espiritualistas.
          Sobre isso, veja este sábio conselho da codificação: Livro dos Médiuns, cap III, item 35:
          "... os que desejam conhecer completamente uma ciência devem ler necessariamente tudo o que foi escrito a respeito, ou pelo menos o principal, não se limitando a um único autor. Devem mesmo ler os prós e os contras, as críticas e as apologias, iniciar-se nos diferentes sistemas a fim de poder julgar pela comparação. Cabe ao leitor separar o bom do mau, o verdadeiro do falso."
          Aí está, amigo Botebranco, um sábio conselho pouco seguido. Igual disse Paulo: “Estudai de tudo e guardai o que for bom”. E veja que esse item 35 recomenda estudar até mesmo os “contras”, as “críticas”, conselho que muitos desdenham ou até reagem quanto a essa possibilidade.
          Se não comparamos, se não abrimos os olhos para outras linhas de pensamentos, como saber que a nossa eleita é a melhor, que contém maior aproximação da verdade? E podemos, também, estar deixando de conhecer coisas de extrema importância para nosso crescimento em direção a Deus, concorda?
          E mais uma coisa importante: religião é assunto de foro pessoal, pois nós a elegemos quando se harmoniz com os nossos conceitos acerca da vida e de tudo; e pode ser totalmente diferente de tudo aquilo que já aprendemos, que lemos, ouvimos, sabemos ou supomos, seja de qualquer fonte que tenha vindo.
          Em geral, aceitamos, passivamente, sem questionar, sem analisar, tudo que nos vem às mãos, em particular a respeito de crença e religião, se acreditamos que a nossa é a melhor, a mais correta, que contém toda a verdade, porque confiamos nas fontes de onde seus ensinamentos vieram. Contudo, estarão mesmo totalmente corretas? Porque não seguir o conselho da doutrina de estudar, comparar e eleger a que mais se harmonize com nossa compreensão?
          Um abraço.

Título: Re: A MAIOR FUNÇÃO DO ESPIRITISMO
Enviado por: Emerson Aristides M. Santos em 06 de Outubro de 2010, 03:32
Querido Irmão Coronel
Agradeço seu alerta e suas considerações. Vou procurar melhor as palavras, para não gerar dúvidas e ou opiniões diferentes da mensagem que eu queira transmitir.
Contudo, humildemente, gostaria de ressaltar os motivos da escolha das preposições.
Este texto sintonizou com assuntos que sempre me instigaram dentro da Igreja Católica Apóstólica Romana, a quem servi por muitos anos, destacando os "milagres" de Jesus e esquecendo suas lições. Somente uma vez vi um Padre discorrer sobre o fato da vida pública de Jesus ter sido de ensinamentos primeiro para 12, depois para 72 e assim sucessivamente. Mas o enfoque era o de fazer proselitismo, diferente do que me ensina hoje o Espiritismo.
Quando eu afirmei que via no aprendizado "da" e "na" doutrina foi apenas a mensagem de uma pessoa que ao descobrir as maravilhas do Livro dos Espíritos, do Livro dos Médiuns, do sensacional, A Gênese, do reconfortante, O Céu e o Inferno, do consolador Evangelho Segundo o O Espiritismo, além de Obras Póstumas e O Que é o Espiritismo?, sentiu que um veu fora retirado de suas vistas, passando a ver tudo de novo, novamente. Eu achava que enxergava, mas era cego de... entendimento, de reforma íntima, de caridade, de discernimento.
Irmão, por melhor embasado e mais racional que eu queira ser, o lúdico ainda encontra espaço em mim. Por enquanto, com todo o respeito que o amigo merece, visto que vejo ser de muito conhecimento no assunto, e conhecimento se adquire com esforço, não á mágica e nem dom, apelo para a vossa caridade em compreender um espírito que descobre um caminho novo para trilhar e neste momento, a perseverança neste caminho é meu objetivo mais destacado.
Não sei como citar um texto e escrever abaixo dele, por isso repeti vosso escrito de maneira incorreta. Desculpe-me.
Fiquemos em Deus!!!
http://botebranco.zip.net//
Título: Re: A MAIOR FUNÇÃO DO ESPIRITISMO
Enviado por: Conforti em 06 de Outubro de 2010, 16:29
          Olá, meu amigo Botebranco    (ref #8)
          Compreendo o que está me dizendo. Também vim do catolicismo, passei pelo espiritismo, círculo esotérico, e tudo mais que encontrei no caminho. Estudo há cerca de 60 anos o espiritismo, por isso posso afirmar que, das três religiões ocidentais, a espírita é a mais confortante, pois é a que mais responde nossas perguntas e, muitas vezes, perguntas que as outras nem admitem que se faça. É lógica, clara, coerente, em relação às demais. No entanto, possui seus pontos obscuros, estranhos e até mesmo em contradição com sua base, que é o cristianismo. Por isso, não posso evitar de aconselhar o novo amigo para que não olhe só na direção de sua crença, mas que abra seu leque de buscas, porque, para começar, não devemos esquecer que o cristianismo é apenas uma religião regional e, neste nosso mundo, há muitas linhas de pensamentos espiritualistas que merecem nossa atenção.
          Cito o amigo:
“...Igreja Romana, ... destacando os "milagres" de Jesus e esquecendo suas lições”.
          Amigo, sua observação é verdadeira. Veja que, no correr dos séculos, interpretações erradas, manipulações etc nos ensinamentos de Jesus, fizeram que suas lições chegassem, aos homens, de maneira deturpada. Tanto isso é verdade que ministros cristãos chegaram a afirmar que “pelo cristianismo de hoje, ninguém chega ao Pai”; que “a igreja cristã falhou, por estar fazendo a humanidade ocidental caminhar contra um muro, sem conseguir dar um passo na direção de Deus”. E, o que é mais grave, e que o amigo Botebranco lembrou: que a igreja se preocupa muito mais em levar aos fiéis “os fatos da história da vida de Jesus”, em vez de lhes levar aquilo que é muito mais importante: “seus ensinamentos”.
          Enquanto Jesus ensinou sobre o reino de Deus e apontou o caminho, as igrejas cristãs ensinam sobre sua vida. Ensinam sua história, a adorar, a dar glórias, a lhe fazer culto, pedir ajuda quando, o que devem fazer, é transmitir, aos homens, seus ensinamentos.
          E veja mais uma coisa, Botebranco: os sábios dizem que as virtudes, como a humildade, o amor ao próximo etc., a ética real, são prematuras, forçadas ou apenas imitações antes da experiência de “despertar”; que as virtudes genuínas só vêm como resultado dessa experiência. Assim, afirma Gurdjeff, místico russo: “É extremamente difícil encontrar, no mundo, um verdadeiro cristão, pois como pode alguém amar, por mandamento?” (isto é, por ordem, imposição, por obrigação; ou pelo medo de vir a sofrer castigos por não obedecer aos mandamentos). “Isso é absurdo; contudo, é o que a igreja cristã manda. Com o tempo, a igreja adotou o amar sem a capacidade de fazê-lo porque foram esquecidas as práticas que devem preceder o amar. Assim, é insensato usar o nome de cristão”.
         Com um estudo bem feito, percebemos que quanto mais próximos estamos dessa experiência, mais distantes estamos dos problemas fisiológicos, psicológicos e existenciais, e que as religiões, no Ocidente, têm sido usadas, erradamente, como meio de formação moral e não como, no cristianismo primitivo, meio de busca de Deus; para a ação social, que é exterior, em vez de serem usadas para a experiência de Deus, que é interior; para servir a Deus em vez de serem usadas para sentir o “gosto” de Deus.
          E São Simeão afirmou que, sem essa experiência, os cristãos continuarão nas "ilusões da cristandade" e nunca chegarão à percepção do sagrado, cujo caminho Jesus ensinou, mas as igrejas cristãs, parece, esqueceram ou não entenderam. E os sábios ainda afirmam que aquele que ainda não tem essa experiência é subumano e sua vida é fútil, sem sentido e, quase sempre, cheia de incertezas, ignorância, conflitos e sofrimentos.
          Fique em Deus.
         


Título: Re: A MAIOR FUNÇÃO DO ESPIRITISMO
Enviado por: Ignarus em 06 de Outubro de 2010, 17:04
Caros amigos e Mano Coronel!

Infelizmente, meu amigo coronel, como simples estudante da DE, não podemos aceitar em hipótese nenhuma a sua afirmção de que esta contém pontos obscuros, repitos suas palavras: "No entanto, possui seus pontos obscuros, estranhos e até mesmo em contradição com sua base, que é o cristianismo".

O fato de o amigo não conseguir compreender alguns ensinamentos e não conseguir algumas respostas aos seus questionamentos pessoais não significa que a DE está imperfeita ou em desacordo com a Doutrina de Jesus. O seu posicionamento é de fôro pessoal, seus conceitos não podem e nem devem ser afirmação de verdade absoluta.

Entendemos e cremos que a DE é mesmo o consolador prometido por Jesus e entregue à humanidade por Ordem e Cuidado do Mestre Nazareno, cabendo ao Espírito da Verdade, através de Allan Kardec, a materilaização e codificação de suas obras basilares. Ter dúvidas a respeito disso atesta o fato da incompreensão dos ensinamentos reais, ou a compreensão distorcida conforme um entendimento pessoal.

Ressalto o respeito e a admiração que temos pelo amigo, mas peço-lhe que reavalie suas considerações a respeito e até mesmo sua posição dentro do espiritismo, és de fato espírita? a tua fé é com bases na razão e na lógica? e esta fé te faz ver o mundo de uma forma diferente? será que somente alguns "ilumidados" conseguem ver os "erros" na DE ?

Pensemos a respeito e levemos em consideração que sempre há a possibilidade de NÓS estarmos errados!

Abçs






Título: Re: A MAIOR FUNÇÃO DO ESPIRITISMO
Enviado por: Emerson Aristides M. Santos em 06 de Outubro de 2010, 19:22
Querido Irmão Coronel
Agradeço sua paciência para comigo.
Entendi bem o seu recado.
Fico por aqui em silêncio e prece a fim de que eu, você, Ignarus e todos os que buscam... Encontrem. Não aquilo que queremos, mas acima de tudo aquilo que necessitamos para sentirmos o "gosto" de Deus (para usar sua expressão).
Fiquemos em Deus.