Forum Espirita

GERAL => Mensagens de Ânimo => Acção do Dia => Tópico iniciado por: Lima_Gil em 02 de Julho de 2010, 17:43

Título: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 02 de Julho de 2010, 17:43

Do livro:
Receitas para a Alma
Ermance Dufaux
Wanderley Oliveira

1. ANTÍDOTOS EFICAZES

    “E falou-lhe de muitas coisas por parábolas, dizendo: Eis que o semeador saiu a semear.”

    Mateus, 13:3

Irritação? Respire calma e profundamente e recolha-se ao silêncio.

Aborrecimentos? Mantenha a mente ocupada e cultive a esperança.

Dor? Ampare-se na oração e procure cuidar das raízes de seus incômodos.

Desânimo? Repouse o necessário para que depois possa trabalhar um tanto mais.

Enfermidade? Aceite-a sem queixas, estabelecendo com ela um clima pacífico.

Aflição? Procure Deus e suplique-lhe, equilibradamente, o socorro de que precisa.

No reino da alma, semelhantes antídotos são forças revigorantes no resgate da própria paz. São sementes que plantamos, cujos frutos serão fontes de reabastecimento e estímulo para a caminhada diária.

O semeador semeia e a vida contribui com suas leis generosas desenvolvendo-lhe uma colheita justa e misericordiosa em favor da leira do progresso.

Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 04 de Julho de 2010, 04:43
Querido amigo Lima Gil

   Como sempre, presenteando com mais essa bela mensagem a todos nós amigos de jornada.Que Deus o abençoe e mantenha seu bom ânimo!


         Na hora da queda

   Quando a máquina apresentou desajustes, o operário não lhe derriçou o      martelo.
   Consertou-a

   Quando a embarcação mostrou brecha perigosa, o timoneiro não se lembrou de afundá-la.
   Socorreu-a.

   Quando a plantação foi invadida de praga, o cultivador não a largou em abandono.
   Ofereceu-lhe recursos à defensiva.
 
   Quando o fogo lavrou no aposento, o chefe do lar não espalhou gasolina para que se completasse a destruição do edifício.
   Mobilizou extintores de incêndio

   Se o aprendiz tropeça no estudo, o professor não o expulsa da escola.
   Desdobra-se, nos processos de emenda.

   Se o acidentado exibe mutilações, o médico não lhe sacrifica o resto do corpo
   Dá-lhe o apoio possível

   Isso acontece a esfera das ações comuns.
   Recorda a importância de nossa atitude nocampo do espírito.
   Se te reconheces por irmão do próximo, ao sabê-lo caído em falta, não lhe agraves o sofrimento atirando-lhe golpes de sarcasmo ou farpas de censura.
   Amparemo-lo para que se levante, qual se o erro nos pertencesse.
   Isso porque precisamos considerar que, numa casa de devedores, qual a Terra, em que respiramos e agimos à procura de libertação e melhoria, burilamento e evolução, todos temos, encarnados e desencarnados, contas a solver e compromissos a resgatar.
   Em matéria de auxílio, se hoje é para nós o dia de dar, amanhã, provavelmente, se nos fará o dia de receber.

                                 Emmanuel(do livro Tocando o barco)






  

 
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 04 de Julho de 2010, 08:09

Querida amiga e irmã Katiatog:

Como sempre, muito grato e feliz pela generosidade contida em suas palavras.
Parabéns, pela forma ativa com que vem contribuindo com tantas mensagens incentivadoras, com vistas à nossa inadiável e intransferível reforma íntima.
Que o Senhor Jesus, o Divino Farol da humanidade terrestre, possa continuar sendo, para todos nós, a incomparável bússola a nos apontar o Caminho da Redenção de todos os corações que busquem seguir as Suas divinas pegadas, marcas indeléveis de sua reluzente passagem pela Terra. Fraternalmente, seu amigo e irmão Gil.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 04 de Julho de 2010, 08:13

2. DECEPÇÃO E AMOR

    “Então disse Jesus aos doze: Quereis vós também retirar-vos?”

   João, 6:67

Você terá decepções em seus círculos de relacionamento, mesmo com os quais julgava guardar maior soma de afinidades.

O clima de confiança será abalado.

Você tenderá a adotar o distanciamento como adequada solução, sob o golpe de sentimentos e desejos inconfessáveis.

Tenha calma e serenidade. Harmonize-se com suas reações, pense nos empreendimentos de amor que assumiu e prossiga adiante fazendo o melhor.

Conceda ao tempo a oportunidade de sinalizar o que Deus quer ensinar e espera de você na esfera de suas companhias, em favor de si mesmo.

Até mesmo em relação a Jesus, muitos se retiraram.

Seja prudente e avalie a lição para a qual a vida o convoca. Espere um pouco mais e depois decida pelo melhor. Não existe convivência sem desapontamentos. Não existe amizade sem a prova da decepção.

Por meio de tais provas, muitas vezes, você medirá suas expectativas excessivas e compreenderá que ninguém é exatamente aquilo que vocês espera.

Ainda assim, jamais desista de amar, aceitando a todos em suas diferenças.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 04 de Julho de 2010, 20:26
   Querido amigo Lima Gil


   Muito grata por essa mensagem tão inspiradora e edificante!  Chegou- me em momento oportuno. O relacionamento em família nem sempre é harmonioso e muitas vezes devemos exercitar a paciência e a caridade, calando as palavras ríspidas que mais tarde só trarão o arrependimento. O aprendizado do amor se inicia no lar.
   Abraços da amiga Katia
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 05 de Julho de 2010, 01:15

Estimada amiga e irmã Katiatog:

Que bom perceber que a estimada amiga está cada vez mais conscientizada da importância do exercício da renúncia e da auto-educação moral, como valorosas ferramentas na construção da Paz, dentro e à nossa volta. Parabéns e continue sempre assim, caminhando, cantando e sorrindo para a vida que, de repente, entenderá que está conseguindo sentir-se feliz, independente das circunstâncias exteriores. Prossigamos na jornada, a serviço de Jesus, com bom ânimo, coragem, vigilância e fé. Um abraço fraternal do seu amigo e irmão Gil.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 07 de Julho de 2010, 07:10
3. DORES DE DEUS

    “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.”

   Mateus, 11:28

A dor é mestra educativa e libertadora.

Aprenda a discernir, nos problemas de cada dia, a lição benfazeja que ela ministra em favor de suas necessidades de aperfeiçoamento.

Vigie, contudo, o sofrer voluntário, aquele que surge de sua imprudência ou desleixo, a fim de que saiba aferir quais são as “dores de Deus” pelo seu progresso e quais as carências novas que você apresenta ante os descuidos com o dever.

De qualquer forma, não se esqueça de que suas escolhas são opções de crescimento nas quais deve sempre encontrar preciosos ensinos. Venha de Deus ou de você, procure tirar a melhor parte e siga adiante, sem desistir do sublime ideal de ser feliz.

Em quaisquer circunstâncias, procure o Mestre ante o cansaço e a opressão. Sem dúvida, não tardará o alívio para que você prossiga rumo a dias mais ricos de esperança e alegria em seus passos.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 09 de Julho de 2010, 07:40

4. CAMINHOS MENTAIS

    “E Jesus, estendendo a mão, tocou-o, dizendo: Quero; sê limpo. E logo ficou purificado da lepra.”

     Mateus, 8:3

Desconforto moral é o que você sente quando pensamentos infelizes invadem a acústica de sua mente.

Interno sentimento de culpa toma posse do seu coração, desajustando seu clima emocional.

Você se entristece por pensar o que não queria...

Seja benevolente consigo mesmo aplicando a disciplina e a vontade com compaixão e pacifique-se por meio de ordens mentais de integridade e recomposição.

Lembre-se que ainda há pouco, antes de conhecer a luz das verdades espirituais, você não só pensava, mas também agia de conformidade com suas más inclinações.
Tenha calma com o caminho de volta para o Pai.

Você já conseguiu muito lutando contra tais tendências. Continue firme que o tempo lhe trará as conquistas que anseia, iluminando sua mente com a sabedoria e o equilíbrio.

Faça sua parte mobilizando seus recursos internos e o Senhor da Vida o abençoará com Sua vontade lúcida, auxiliando-o a limpar todas as impurezas que você carrega, temporariamente, na sua vida mental.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 10 de Julho de 2010, 07:42
Querido irmão Lima Gil

Sempre que acesso o Fórum Espírita espero encontrar uma nova mensagem sua porque recebe inspiração de outros planos que te ajudam a escolher as palavras de incentivo mais adequadas, as mensagens e as poesias de rara beleza.Parabéns e que Deus o mantenha sempre com saúde e com muita paz no seu coração!
Abraço carinhoso da amiga e irmã que muito o estima
                                            Katia

Ofereço-lhe essa mensagem, de Emmanuel (livro Pão Nosso):

   "E os que estão junto do caminho são aqueles em quem a palavra é semeada; mas tendo-a eles ouvido, vem logo Satanás e tira a palavra que neles foi semeada." Jesus. (Marcos, 4:15)

   Jesus é o nosso caminho permanente para o Divino Amor.
   Junto dele seguem, esperançosos, todos os espíritos de boa-vontade, aderentes sinceros ao roteiro santificador.
   Dessa via bendita e eterna procedem as sementes da Luz Celestial para os homens comuns.
   Faz-se imprescindível muita observação das criaturas, para que o tesouro não lhes passe despercebido.
   A semente santificante virá sempre, entre as mais variadas circunstâncias.
   Qual ocorre ao vento generoso que espalha , entre as plantas, os princípios de vida, espontaneamente, a bondade invisível distribui com todos os corações a oportunidade de acesso à senda do amor.
   Quase sempre a centelha divina aparece nos acontecimentos vulgares de cada dia, num livro, numa particularidade insignificante do trabalho, na prestimosa observação de um amigo.
   Se o terreno de teu coração vive ocupado por ervas daninhas e se já recebeste o princípio celeste, cultiva-o com devotamento, abrigando-o nas leiras de tua alma. O verbo humano pode falhar, mas a Palavra do Senhor é imperecível.Aceita-a e cumpre-a, porque, se te furtas ao imperativo da vida eterna, cedo ou tarde o anjo da angústia te visitará o espírito, indicando-te novos rumos.



Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 12 de Julho de 2010, 03:22
Querida amiga e irmã Katia:

Muito grato pelo constante incentivo, pela generosidade expressa em suas carinhosas palavras e por esta bela mensagem que postou no Fórum, dedicando-a a este seu amigo, mas que, em verdade, todos estamos sendo beneficiados, sempre que algum irmão ou irmã nos brinda com sua contribuição para o enriquecimento deste valioso espaço virtual. Paz! Sinta o abraço fraternal do seu amigo e irmão Gil.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 12 de Julho de 2010, 22:25
5. LIBERTE-SE DO ONTEM

    “Pois, se nem ainda podeis as coisas mínimas, por que estais ansiosos pelas outras?”
    
     Lucas, 12:26

Na medida em que você amadurece espiritualmente, vem o desejo de reorganizar as experiências mal vividas no ontem.

Sentimento louvável e elevado, contudo, não se desgaste emocionalmente em cobranças e indisposições em razão do atordoamento que as noções de compromisso e carmas possam lhe inspirar.

Muitas vezes, o voluntário esquecimento de acontecimentos e até mesmo o afastamento de alguns corações será oportuna decisão em favor de dias mais estáveis na conquista de sua paz.

Libertar-se do passado significa deixá-lo ir, soltá-lo.

Em verdade, tal atitude é uma prova incontestável de aceitação e humildade.

Se pensar bem, você não tem nenhum poder sobre o que passou, muito menos poderá governar o futuro.

Prisão no passado gera tristeza. Prisão no futuro gera ansiedade.

Entretanto, em relação ao presente você pode tudo. É o mínimo que a vida
lhe confere em prol da sua liberdade.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 15 de Julho de 2010, 03:48

6. PERDÃO DAS OFENSAS
   
   “(...) perdão das ofensas”
    Questão 886, O Livro dos Espíritos.

Na esteira da evolução, quase sempre é impagável o montante de dívidas na contabilidade das ofensas. Eis um breve relato de tal verdade.

Quando você é magoado, o ofensor se transforma em algoz e adversário, desajustando os seus sentimentos.

A ofensa caminha com você em qualquer lugar e hora, incendiando os seus pensamentos.

Sua conversa ganha combustível em larga escala para a produção do desdém, sorvendo o veneno da calúnia.
E nas ações, você age como se fosse um combatente sempre pronto para o revide.

Feliz resposta dos Sábios Guias à questão acima: “(...) perdão das ofensas”.

Não disseram eles: “perdão dos ofensores"

A diferença sutil está na dolorosa coragem de dissolver em si mesmo o asco da ofensa, independentemente do ofensor.

O perdão das ofensas é atestado de saúde espiritual e autoamor. 

Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 17 de Julho de 2010, 05:57

7. ABERTURA PARA O AUXÍLIO

    “E, não podendo aproximar-se dele, por causa da multidão, descobriram o telhado onde estava, e, fazendo um buraco, baixaram o leito em que jazia o paralítico.”
     Marcos, 2:4

O símbolo desse buraco no teto é rico em reflexões.

Se você deseja auxílio e amparo, deverá adotar o rompimento com as concepções que lhe protegem o abrigo da experiência. Abrir uma fresta na estrutura de suas concepções.

Crenças e conhecimentos podem mantê-lo paralítico, acomodado em extenso e pernicioso leito de comodismos e vantagens que lhe afastam dos caminhos Divinos.

Cultive a humildade na rotina das horas a fim de não edificar balizas para a ilusão.

Acostume-se a ouvir e a permutar valores, dilatando a benfazeja abertura mental para a vida, subtraindo de você mesmo os leitos provacionais da dor voluntária.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 17 de Julho de 2010, 19:07
                               Sementeiras e ceifas

     "Porque o que semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção"-Paulo.
     (Gálatas)

   Planteremos todos os dias.
   É da lei.
   Até os inativos e ociosos estão cultivando o joio da imprevidência.
   É necessário reconhecer, porém, que diariamente colheremos.
   Há vegetais que produzem no curso de breves semanas, outros, no entanto, só
   revelam frutos na passaagem laboriosa de muito tempo.
   Em todas as épocas, a turba cria complicações de natureza material, acentuan-
   do o labirinto das reencarnações dolorosas, demorando-se nas dificuldades da
   decadência.
   Ainda hoje, surgem os que pretendem curar a honra com o sangue alheio e la -
   var a injustiça com as represálias do crime.Daí o ódio de ontem gerando as guer
   ras de hoje, a ambição pessoal formando a miséria que há de vir, os prazeres fí
   sicos reclamando as retificações de amanhã.
   Até hoje, decorridos mais de dezenove séculos sobre o Cristianismo, apenas al-
   guns discípulos, de quando em quando, compreendem a necessidade da semen
   teira da luz espiritual em si mesmos, diferente de quantas se conhecem no mun
   do, e avançam a caminho do Mestre dos mestres.
   Se desejas, pois, meu amigo, plantar na Lavoura divina, foje ao velho  sistema
   de semeadura na corrupção e ceifas na decadência.
   Cultiva o bem para a vida eterna.
   Repara as multidões, encarceradas no antigo processo de se levantarem para o
   erro e caírem para a corrigenda, e segue rumo ao Senhor, organizando as pró -
   prias aquisições de dons imortais.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 18 de Julho de 2010, 01:13
Estimada amiga e irmã Katia:

Mais uma vez muito grato pela valiosa colaboração para o enriquecimento deste Fórum. Bela mensagem, no estilo de Emmanuel, embora a querida irmã não tenha indicado o autor da mesma. Na verdade, estou acreditando que é de sua própria autoria e, neste caso, está de parabéns. Constitui sempre uma alegria muito especial vê-la por aqui, Katia, acessando nossos tópicos e, assim, podermos manter freqüentes contatos e consolidar esta amizade leal e sincera que nos aproxima cada vez mais. É importante lembrar que, com esse espírito de sadia fraternidade que reina entre todos nós, estamos atendendo à Vontade de Deus que é a união de todos os Espíritos, como nos ensinou o nosso amado Mestre Jesus, na Oração Sacerdotal do Cristo, segundo as anotações do seu discípulo amado:

“Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti. Que eles também sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste.” (João, 17:21).

“A amizade verdadeira é a expressão humana do Amor Divino.”
Somente quando todos retornarmos à Pátria Espiritual, poderemos avaliar melhor quanto foi maravilhosa essa crescente aproximação que estamos realizando, ainda que apenas pelos laços invisíveis do ciberespaço — ressalvando que outros laços mais profundos do Amor Divino, mais invisíveis ainda, estão sempre a estreitar todas as nossa almas, por meio da Chama Crística que habita em todas as criaturas. Como ensina a bela mensagem que você postou, é uma semente do Amor Universal que estamos plantando, de forma consciente. Certamente, colheremos algum dia frutos sazonados de acordo com a pureza dos nossos sentimentos. Paz! Sinta o abraço fraternal do seu amigo e irmão Gil.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 18 de Julho de 2010, 07:26
Querido amigo Lima Gil

Acabei esquecendo de informar que o autor espiritual de Sementeiras e ceifas é Emmanuel, extraído do livro Vinha de luz.
Também é para mim uma alegria e um bálsamo a sua amizade sincera.
Que Deus te abençoe e proteja sempre!
Abraço carinhoso e fraterno da amiga
                                                  Katia
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 19 de Julho de 2010, 05:55
Oi, querida:

Bom dia!
Bem que percebi, pelo estilo, que a mensagem parecia ser de Emmanuel, até porque sinto que a minha estimada irmã é muito ligada no pensamento desse abençoado Mentor que, por seus méritos, foi escolhido Guia do Espiritismo no Brasil. Grato pela mensagem de correção, pois cheguei até a pensar que minha querida irmã Katia tinha conseguido, em tão pouco tempo, dar um verdadeiro salto quântico!...rsrsrsrs
Sinta o abraço fraterno e sincero do amigo e irmão que muito a estima, Gil
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 26 de Julho de 2010, 07:11
Bom dia, queridos amigos
Uma semana repleta de luz paz e amor!


                 Tolerância

Emaranhas-te, algumas vezes, no cipoal da incompreensão de seres queridos.Aqui
é um filho que se te afigura inacessível às diretrizes de renovação; mais além, é
um coração amado que parece não mais te suportar os convites ao bom senso.
Não insistas com intimações palavrosas.Ameaças e desafios assemelham-se a marteladas sobre pregos de fixação.Oferece-lhes bondade e simpatia, quando te
não consigam entender, mas não os encarceres nas linhas de teus pensamentos.

Se as pessoas queridas fogem de ti, inconformadas com a vida em tua casa mental, abençoa-as com serenidade e continua agindo e servindo na execução
dos ideais superiores que abraças. E, se um dia, te retornarem à convivência,
buscando trabalhar perto de ti quanto se te faça possível, abre-lhes os braços;
e se te solicitam a intercessão para que venham a servir noutros caminhos, não
vaciles ajudá-las, a fim de que retomem o esforço de elevação do qual se afasta
ram transitoriamente.

Perdão não é apenas uma jóia na boca e sim a aceitação dos outros, na condição
em que ainda se encontrem, com a sincera disposição de colocar-nos em lugar de
les, não somente para avaliar-lhes a situação, mas também para sabermos quanto estimaríamos recolher, na situação dos que erram, a tolerância da genero
sidade alheia.

Sigamos o próprio caminho, sem impedir que os semelhantes escolham estradas diferentes das nossas.

Certa feita, recomendou Jesus ao Apóstolo:

"Perdoarás não apenas uma vez, mas setenta vezes sete vezes".Isso quer dizer
também que à frente dos nossos irmãos que nos firam ou nos ofendam, cabe-nos abençoá-los e auxiliá-los, tantas vezes quantas se fizerem necessárias.

             Meimei(do livro A Missão de Ísis)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 29 de Julho de 2010, 07:12

8. PERANTE O PASSADO

    "E Jesus, vendo a fé deles, disse ao paralítico: Filho, perdoados estão os teus
pecados."
    Marcos, 2:5

Você se pergunta sobre como há de reolver os conflitos de sua alma carregando tantos erros do passado. As lembranças o amarguram, levando-o ao desânimo e à aílição.

Assuma atitude nova perante seus lances de infelicidade, para que você edifique sendas de espiritualização e amor.

Se você se deitar no leito e desistir, ninguém poderá prever a extensão de novas desditas no futuro, em razão de esravizar-se voluntariamente ao ontem. O tempo é um sábio diluidor das más recordações, mas para isso ele necessita do arrimo do trabalho incessante e da oração que refaz.

Que maior expressão de fé você pode ter que avançar para frente, ainda que sob a fatigante tormenta dos grilhões que tentam mantê-lo na retaguarda?
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 29 de Julho de 2010, 20:43

Querida amiga e irmã Katia:

Muito obrigado por essa linda mensagem sobre a tolerância. Esta é uma palavra que às vezes a gente acha até um pouco pesada para o cristão-espírita, porque somos muito presunçosos e, assim, pensamos logo que temos a compreensão vasta para suportar com toda a resignação qualquer dificuldade... Coisa nenhuma! Precisamos e muito nos exercitar quase cotidianamente na tolerância, sobretudo com os nossos entes mais queridos, com os quais temos sempre algumas arestas a aparar. Tenha a certeza de que essa belíssima mensagem de Meimei chegou na hora exata em que nós estávamos precisando e muito dessas palavras de sabedoria. Sinta o abraço amigo e fraterno do seu irmão Gil.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 30 de Julho de 2010, 07:54
Querido amigo Lima Gil

Fiquei muito feliz em saber que gostou dessa mensagem da Meimei!

Notei uma sombra de tristeza no retorno da sua viagem mas espero que possa se sentir a cada dia mais fortalecido e conte com o apoio dessa amiga que muito o estima!

Que Deus te ampare e dissipe qualquer desânimo que possa te atingir

Sinta o meu abraço fraterno

Katia
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 30 de Julho de 2010, 08:24
    Na romagem do bem

   Viajor, segue o caminho
   Que a fé te haja proposto,
   Vence o frio do desgosto
   Que te gele o coração;
   Se aspiras a edificar
   A construção do melhor,
   Vara a sombra em derredor
   Nas trilhas da elevação.

   Esqueces as pedras e empeços,
   Que te surjam no caminho,
   Mesmo cansado e sozinho,
   Sem proteção de ninguém;
   Sangrem-te os pés na jornada,
   Na luta que te atordoa,
   Ama, auxilia e abençoa,
   Nunca te afastes do bem.

   Faze do verbo o teu facho
   Da verdade e da esperança,
   Entrega a luz que te alcança
   Por brilho dos dias teus.
   Eleva-te, busca o Alto,
   Segue o dever, dia-a-dia,
   E encontrarás a alegria
   Da plena união com Deus.

        Maria Dolores
      (livro homônimo)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 31 de Julho de 2010, 07:17

Querida amiga e irmã Katia:

Obrigado pelas palavras de reconforto que me dirigiu. Observo em você, cada dia que passa, a generosidade de uma alma sensível, capaz de perceber as mais sutis demonstrações de um coração amigo. Não quero que fique preocupada; são apenas nuvens passageiras, pois nossa alma continua com bom ânimo e bem disposta para perseverar na firme decisão de viver buscando seguir as Divinas Pegadas do nosso amado Mestre Jesus, com as naturais dificuldades e limitações decorrentes das nossas inúmeras imperfeições morais. Parabéns pela belíssima poesia com que enriqueceu mais uma vez esse abençoado Fórum, para o deleite de todos nós. De hoje em diante vai receber nossas mensagens através do seu E-mail. Paz! Sinta também o abraço fraterno do irmão e amigo que muito a estima, Gil.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 02 de Agosto de 2010, 07:19
9. INDAGAÇÕES OPORTUNAS

    “E Jesus, respondendo, disse-lhes: Eu vos perguntarei uma coisa; se ma
dissrrdes, também eu vos direi com que autoridade faço isto."
    Mateus, 21:24

Periodicamente, examine consigo mesmo, como está sendo feita a sua trilha
pessoal na iluminação da sua consciência.

Autoridade nesse terreno é fruto de lucidez acerca de seu mundo pessoal.

Deixei de cumprir algum dever?

Alguém tem algo a se queixar de mim?

Que posso fazer para ser mais útil?

Esqueci de cativar algum laço afetivo?

Estou zelando pelo meu corpo físico?

O que gostaria de alcançar hoje que ainda não consegui?

Quais sentimentos têm predominado em minha vida emotiva?

Adiei alguma decisão necessária?

Existe algo que preciso esquecer?

Quem estará precisando de mim neste momento?

Como estaria na vida espiritual se a morte me visitasse hoje?

Tenho conseguido viver o presente?

Quantas e quantas perguntas você pode enumerar e fazer, oportunamente, em favor do seu autoconhecimento.

Muitas vezes, saber construir indagações significa abrir caminhos nos quais a ignorância tem procurado dominar.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 02 de Agosto de 2010, 11:46
Limpar o coração de toda mágoa,ressentimento...Esvaziar o nosso eu de coisas que já não são úteis para nós..Deixar o vazio para que o novo venha completar..Sempre ao acordar dizer:Deus..eu sou muito importante para ti..Para todos que me cercam...Eu sou Luz..Eu tenho a Paz,Eu sou Belo..Eu sou Forte..Eu sou Feliz...É a minha pequena contribuição..Abraços amigo!!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 02 de Agosto de 2010, 19:45
Querida amiga Dothy:

É isso aí que você colocou. Um coração cheio de apego às coisas passageiras; de vícios e maus hábitos que comprometem a nossa permanência no veículo físico; de paixões exarcebadas e que não permitem ao Espírito Imperecícel se manter sintonizado com as Forças Superiores do Bem Maior, certamente não está atendendo aos divinos propósitos do nosso amado Mestre Jesus, que já nos alerta para esse grave problema, na passagem:

"Pois onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração. (Mateus, 6:21)."

Esvaziêmo-lo, pois, dessas coisas que já não mais nos interessam, para que a Luz Maior venha fazer morada em nossas almas! Muito obrigado por sua valiosa contrinuição para o enriquecimento deste valioso espaço virtual. Paz! Sinta o abraço amigo do seu irmão Gil.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 06 de Agosto de 2010, 06:26
10. REPONSABILIDADE POR SUA CURA
     “(...) Vai-te, e não peques mais.”
  
      João, 8:11

      Recorra aos templos e grupos de soorro em busca da orientação e do alívio. Solicite a Deus o apoio de que tanto carece. Utilize os esplendorosos recursos da misericórdia celeste em favor de sua cura. Desabafe, instrua-se, revigore-se na oração, refaça as suas energias.

      Todavia, recorde que nenhuma enfermaria foi criada para restituir a saúde. O leito acolhedor é fonte de recomposição nos instantes agudos da dor e da doença.

      Peça, alivie-se e cuide para não transferir responsabilidades que a você competem no exercício de cada dia, em favor de sua recuperação definitiva.
Vai e não peques mais é o convite para você assumir o desafio de sua cura, compreendendo claramente que, se necessita de arrimo, chegará o momento no qual será chamado, igualmente, a oferecer a mão amiga e o ouvido atento, a palavra sábia e a atitude fraterna.

     A migalha que já podemos ofertar é, sem dúvida, o tributo mais valoroso que podemos oferecer à vida na busca da cura pessoal.

Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 06 de Agosto de 2010, 10:57
Mas faça como o sol, que ilumina e saneia o pântano, sem que seu raio de luz e calor dali se afaste enlameado e fétido!!No entanto, se sua presença puder melhorar, sem que com isto sofra sua alma, leve sua virtude mesmo ao antro do vício.
Ajude a todos e cumpra alegremente sua tarefa, para receber  de volta o benefício da felicidade de seu trabalho
A rotina cansa e corrói a alma, desalenta e carcome o entusiasmo. Renove cada manhã seu armazenamento de alegria, de viver.
DESPERTE! Não deixe que a rotina arrase sua vida! Execute sua tarefa com amor sempre renovado, porque isto trará alegria a você mesmo.
Reanime-o com esperança e com ânimo, com palavras de incentivo e coragem.Talvez desse remédio dependa a cura de seu coração desalentado.
Se alguém se lamenta da vida, mostre os lados bons e belos da existência.Não contribua com suas próprias lamentações para o desânimo alheio.
SE alguém queixar-se da vida com você, responda com palavras de encorajamento.Não  aumente o peso a quem já sente demasiado o peso que carrega.Mesmo insensivelmente, você receberá de volta as vibrações de gratidão de seu coração.Não procure brigar, com ele, para conquistar maior. conforto: dê você mais conforto a ele.
Trata-se, sempre, de seu irmão, a quem você precisa acolher com simpatia.
TRATE com afabilidade a todos.O vizinho que senta a seu lado na condução não é seu inimigo, nem seu concorrente.
Que seus amigos sintam o calor de seu coração afetuoso e simples.
Derrame alegria e bondade, ao encontrar uma pessoa conhecida, e já terá conquistado os benefícios de uma boa ação meritoria.
CUMPRIMENTE a seus amigos com alegria. Muitas vezes, uma simples saudação alegre e espontânea conquista um coração e consola uma dor.

Seja você o Espelho Vivo De Sua Fé
 (Minuto de Sabedoria)



Abraços amigo Lima..Um dia repleto de realizações no bem..
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 08 de Agosto de 2010, 05:03
Querida Dothy:

Estou verdadeiramente impressionado com a intensidade de sua participação neste abençoado Fórum, sempre com lindas mensagens de incentivo ao aperfeiçoamento moral de nossas almas. Muito obrigado. Paz! Sinta o abraço fraternal do seu irmão e amigo Gil.


Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 09 de Agosto de 2010, 11:09
Cuide do seu coração.para ser alegre.
Um coração bem cuidado livre das amarras do ódio,da inveja,do ciúme e do pessimismo.melhor pode exprimir uma verdadeira alegria.Quando está preso a essas amarras,a alegria é prejudicada,impedida ou forjada.
Do teu coração vem a tua alegria.
Se estiveres triste  ou em violenta emoção,recolhe-te por alguns instantes,contempla a natureza,as sombras das árvores,o sol ou as Estrelas,e pense em Deus presente em ti.Quanto mais te concentrares em uma imagem positiva,mais distantes ficarão os sombrios estados de alma.
Ama...
O Amor profundo é a fonte de mais perfeita Alegria..

Do livro sempre Alegre(Lourival Lopes)

Amigo..Não te impressiones,minha participação neste espaço será uma constante colaboração no bem maior..As mensagens escolho de coração,para que todos que aqui chegarem  se  sintam imensamente bem...brigada por todo apoio.só me incentiva a continuar.

Abraços..
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 10 de Agosto de 2010, 03:02
Oi, Dothy:

O que mais nos encanta é podermos despertar e dizer para Ele: graças a Ti, Pai, posso dispor de mais um dia de permanência no mundo físico, buscando vivenciar os esnsinamentos cristãos; que nosso tempo é curto para atender aos nossos deveres espirituais e, principalmente, que nossos irmãos e irmãs do abençoado Fórum Espírita têm, sim, espaços diverssificados para postarem lindas mensagens de amor. Muito obrigado, Dothy, por tanta contribuição com que nos brinda cotidianamente! Paz! Sinta agora o abraço afetuoso do seu irmão e amigo Gil.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 10 de Agosto de 2010, 05:55

11. PACIFIQUE SEU GRUPO

      “Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos
de Deus."
     
       Mateus, 5:9

Nos labores em equipe, não espere somente êxito e ventura.

E justo que arnseie por alegria, e encanto, harmonia e paz rnas relações; entretanto, recorde sempre que tais conquuistas de amor solicitam esforço e abnegação, entendimento e perdão, renúncia e pa ciência.

Por isso, quando as crises avançarem em seus conjuntos de ação, aferindo os seus dotes morais, não se esqueça dessas diretrizes seguras de conduta - esteios de todas as vitórias nos empreendimentos do bem.

De de si mesmo sem esperar. A vida lhe convocará à condição do lavrador cuidadoso, permitindo-lhe a gerência de seus elos. Antes, porém, você terá de aprender a ser o semeador que se entrega à lavoura sem exigências, abdicando de limites e condições.

Colheita farta exige semeadura correta.

Pacifique seu grupo. A vida, a seu tempo, responderá a você com mais largas possibilidades para escolher e agir.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 10 de Agosto de 2010, 09:09
                                  Quanto mais

Abençoai sempre as vossas dificuldades e não as lastimes, considerando que Deus nos concede sempre o melhor e o melhor tendes obtido constantemente com a possibilidade de serdes mais úteis.

Quanto mais auxiliardes aos outros, mais amplo auxílio recebereis da Vida Mais Alta.

Quanto mais tolerardes os contratempos do mundo, mais amparados sereis nas emergências da vida, em que permaneceis buscando paz e progresso, elevação e luz.

Quanto mais liberdade concederdes aos vossos entes amados, permitindo que eles vivam a existência que escolheram, mais livres estareis para obedecer a Jesus, construindo a vossa própria felicidade.

Quanto mais compreenderdes os que vos partilham os caminhos humanos, mais respeitados vos encontrareis de vez que, quanto mais doardes do que sois em benefício alheio, mais ampla cobertura de amparo do Senhor assegurará a tranquilidade em vossos passos.

Continuemos buscando Jesus em todos os irmãos da Terra, mas especialmente naqueles que sofrem problemas e dificuldades maiores que os nossos obstáculos, socorrendo e servindo e sempre mais felizes nos encontraremos sob as bençãos dele, nosso Mestre e Senhor.

                            Bezerra de Menezes
                       (do livro Meditações Diárias)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 10 de Agosto de 2010, 11:40
DEVOLUÇÃO

Queres felicidade.
Felicidade, porém, é uma construção a fazer.
O alicerce está em ti mesmo.
Recorda: Terás sempre o que deres de ti.

O RETORNO É DE LEI.

Ainda mesmo que em migalha,
distribui a esperança e a alegria.
Mesmo sofrendo,
oferece um sorriso aos outros.
Tanto quanto puderes,
faze os outros felizes.

Pouco a pouco, terás centuplicadamente
aquilo que semeias.

Não te esqueças: Felicidade é devolução.



Amiga Katia...Ótimo dia p ti...cheio de Paz e Luz..abraço afetuoso
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 11 de Agosto de 2010, 13:11
70 - PACIFICA SEMPRE         
Palavras da Vida Espiritual - Emmanuel
Escrito por Emmanuel      

"Bem-aventurados os pacificadores, porque serão
chamados filhos de Deus." - Jesus (MATEUS, 5:9)
Por muitas sejam as dores que te aflijam a alma, asserena-te na oração e pacifica os
quadros da própria luta.
Se alguém te fere, pacifica desculpando.
Se alguém te calunia, pacifica servindo.
Se alguém te menospreza, pacifica entendendo.
Se alguém te irrita, pacifica silenciando.
O perdão e o trabalho, a compreensão e a humildade são as vozes inarticuladas de tua
própria defesa.
Golpes e golpes são feridas e mais feridas.
Violência com violência somam loucura.
Não ergas o braço para bater, nem abras o verbo para humilhar.
Diante de toda perturbação, cala e espera, ajudando sempre.
O tempo sazona o fruto verde, altera a feição do charco, amolece o rochedo e cobre o
ramo fanado de novas flores.
Censura é clima de fel.
Azedume é princípio de maldição.
Onde estiveres, pacifica.
Seja qual for a ofensa, pacifica.
E perceberás, por fim, que a paz do mundo é dom de Deus, começando de ti.
 
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 12 de Agosto de 2010, 11:57
 

 

Chame por Deus

Quando estiveres a ponto de sucumbir, dá-te outra
oportunidade e chame por Deus.
No momento amargo da deserção, concede-te
a esperança e ore a Deus.
No açodar da revolta, quando te encontrares a ponto
de explodir, transfira o gesto louco e confie em Deus.
Diante da áspera ingratidão que te agride, sentindo-te
enlouquecer, pense em Deus e aguarde.
Desolado face as várias tentativas fracassadas, quando já quase
não acreditas em nada e pretendes o aniquilamento da razão,
intente outra vez e espere a ajuda de Deus.
Se tudo em volta se veste de escuridão e o dia claro já passou, substituído 
pela noite pavorosa do desânimo e das mágoas,
sentindo-te à borda da locura, grita por Deus e acende
uma débil chama para iluminar a treva
Insista, ainda, um pouco mais.
Não desista com facilidade.
Faculta-te uma nova tentativa.
O deserto é imenso é feito de grãos de areia em movimento.
A tempestade avassaladora se constitui de moléculas
invisíveis que se aglutinam.
... E o Universo é o resultado de partículas infinitamente
imperceptíveis que o amor Deus reúne mediante as "leis de atração
e de repulsão" geradoras de equilíbrio.
Assim os teus momentos difícieis de agora estarão
transpostos logo mais, se souberes reunir as forças combalidas e
perseverar  na irrestrita confiança em Deus.
Deus te ama. Não te esqueça nunca desta verdade e siga
em frente em companhia de Jesus Cristo, o nazareno
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 12 de Agosto de 2010, 15:38

Oi, Dothy:

Parabéns por suas inúmeras contribuições neste abençoado espaço. Começo a perceber que nossos tópicos estão adquirindo vida própria graças ao imenso interesse e à carinhosa atenção de nossos irmãos e irmãs. Já não se faz tão importante nossa presença, mas continuaremos nossa participação, agora de forma mais discreta. Paz! Umabraço carinhoso do seu amigo Gil.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 12 de Agosto de 2010, 15:43

Querida amiga Katia:

Obrigado pr suas valiosas contribuições na divulgação de nossa abençoada doutrina. Gostaria de receber notícias do tratamento do nosso pequeno Victor. Doravante, passaremos a ter uma participação mais discreta, pois nossos tópicos estãoadquirindo vida própria, graças à carinhosa e intensa participação de nossos irmãos e irmãs. Fique em paz! Sinta o abraço afetuoso do seu irmão e amigo Gil.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 13 de Agosto de 2010, 11:19
Não inveje os outros, como se fossem mais felizes e vitoriosos do que você.
A vida, a esperança, o sucesso que estão neles, estão também em você.
Com pensamentos sadios e disposição para lutar,
você terá um progresso que não refluirá jamais.
Dê ao seu coração, o sinal de confiança no futuro e esteja certo de que
as forças da vida, o tempo e as pessoas trabalham convergentes
a seu benefício. Abra um sorriso. Desfranque-se.
Faça uma imagem positiva de sua vida e vencerá.
O dia da vitória está amanhecendo dentro de você.

 (Autor Desconhecido)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 15 de Agosto de 2010, 08:06
                                              Compreensão sempre

                                     Para superar aflições e constrangimentos em qualquer
                                circunstância, é preciso, antes de tudo, compreender as
                                pessoas e as situações difíceis que apareçam, capazes de
                                inclinar-nos para a sombra da angústia.
                                     Alcançar o entendimento, no entanto, demanda o
                                exercício da fraternidade constante.

                                     Quando a prova surja à frente, assenera-te e reflete.
                                     Se os empreiteiros da perturbação estivessem
                               conscientizados, quanto às responsabilidades que
                               assumem, fugiriam de qualquer indução ao desequilíbrio.

                                     Se os perseguidores de qualquer procedência
                               conseguissem perceber as dívidas a que se enredam,
                               renunciariam a isso ou aquilo, em favor daqueles aos
                               quais pretendam impor sofrimento ou dominação.
                                     Quando o agressor lança a palavra de injúria, se
                              fosse previamente informado sobre as consequências de
                              semelhante resolução, decerto se recolheria ao silêncio.
                                     Quando o delinquente se dispõe a desferir o golpe
                              destruidor sobre alguém, se pudesse prever quanto lhe
                              doerão os resultados da ação infeliz, preferiria haver
                              nascido sem os braços que lhe correspondem à
                              periculosidade e ao furor.
                                      Em qualquer momento de crise, pensa nos irmãos
                              outros que te cercam - tão filhos de Deus quanto nós
                              mesmos - e coopera na paz de todos.
                                      Especialmente em auxílio daqueles que se façam
                              instrumentos de inquietações e de lágrimas, ora sempre e
                              ajusta, quanto possível, as ocorrências que os favoreçam
                              para que não se lhes agrave o peso da culpa.

                                      Diante de todos os episódios constrangedores,
                              silencia, onde não possas auxiliar.
                                       E, perante os problemas de julgamento, onde estejas
                              usa a compreensão antes de tudo, por presença da
                              caridade, porque o entendimento te suscitará compaixão
                              e compadecendo-te, acertarás.

                                                  Emmanuel
                                         (do livro Busca e Acharás)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 15 de Agosto de 2010, 10:46
                   Acordemos

É sempre fácil
examinar as consciências alheias,
identificar os erros do próximo,
opinar em questões que não nos dizem respeito,
indicar as fraquezas dos semelhantes,
educar os filhos dos vizinhos,
reprovar as deficiências dos companheiros,
corrigir os defeitos dos outros,
aconselhar o caminho reto a quem passa,
receitar paciência a quem sofre
e retificar as más qualidades de quem segue conosco...
*
Mas enquanto nos distraimos,
em tais incursões a distância de nós mesmos,
não passamos de aprendizes que fogem, levianos, à verdade e à lição.
*
Enquanto nos ausentamos
do estudo de nossas próprias necessidades,
olvidando a aplicação dos princípios superiores que abraçamos na fé viva,
somos simplesmente
cegos do mundo interior
relegados à treva...
*
Despertemos, a nós mesmos,
acordemos nossas energias mais profundas
para que o ensinamento do Cristo
não seja para nós uma bênção que passa, sem proveito à nossa vida,
porque o infortúnio maior de todos
para a nossa alma eterna
é aquele que nos
infelicita quando a graça do Alto
passa por nós em vão!...

(Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Caridade. Ditado pelo Espírito André Luiz.) Araras, SP: IDE. 1978.
Home
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 15 de Agosto de 2010, 10:56
<BR><a href="http://www.recados.net" >(http://images.paraorkut.com/img/recados/Amizade_606456_32_amigas.gif)[/url]

Recados Para Orkut - Click Aqui! http://www.recados.net (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5yZWNhZG9zLm5ldA==)[/url]


Katia...Pra ti amiga!!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 16 de Agosto de 2010, 04:48

Querida amiga Dothy:

Que linda mensagem de incentivo ao apressamento de nosso despertar para as responsabilidades intransferíveis e que, portanto, só nos dizem respeto! Quanta sabedoria do nosso amorável mentor Emmanuel! E quanto tempo, de verdade, perdemos, ao nos preocuparmos com as questões alheias... Ainda bem que, ao que tudo indica, estamos abandonando aos poucos aquela inaceitável posição de procurar culpados para as nossas falhas — graças a Deus e a Jesus! Obrigado, irmã querida, pelas sucessivas provas de atenção com este abençoado Fórum! Paz! Sinta agora o abraço afetuoso do irmão que muito a estima, gil.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 16 de Agosto de 2010, 05:00

Querida amiga Katia:

Muito obrigado por compartilhar essa belíssima mensagem do nosso amorável Mentor Emmanuel, que extravasa ensinamentos tão edificantes para os nossos corações ainda tão eivados de impaciência e inquietude nas provas da vida! Chega a nos emocionar a parte final do texto em que aquele iluminado irmão nos exorta à compreensão, por presença da caridade — palavra que tão bem sintetiza o objetivo moral de nossa abençoada Doputrina de Amor e Luz! Paz! Sinta, agora, o abraço carinhoso do irmão que muito a estima, gil.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 16 de Agosto de 2010, 07:16

12. SEJA UM ALIADO DE SI MESMO
      “Concilia-te depressa com o teu adversário, enquanto estás no caminho com ele (...).“
   
       Mateus, 5:25

E compreensível a sua sinceridade diante dos propósitos de renovar os costumes e hábitos morais. Louvável a sua honestidade em querer acertar. Surpreendente o seu esforço pela vigilância dos hábitos menos sadios. Sua intenção é o tesouro mais precioso para a sua própria melhoria.

Ainda assim, inevitavelmente, defrontará inúmeras vezes com a queda, o remorso e o desânimo.

Temos milênios de trevas contra os nossos mais sinceros anseios de luz.

Quando você derrapar perante a própria consciência, não aplique a si mesmo o regime da impiedade. Seja complacente consigo. Seja um aliado de si mesmo no bom combate do aprimoramento espiritual.

A rigidez não educa. Reprime.
Examine sua falta com afabilidade e agradeça por já conseguir percebê-la. Ainda ontem, você nem sequer se preocupava em admiti-la.
Prossiga com seu compromisso de aperfeiçoamento e guarde a certeza de que a vitória é uma meta gloriosa, mas para quem se torna inimigo de si mesmo será bem mais sofrida.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 16 de Agosto de 2010, 12:02
***O Teu Coração Merece o Teu Carinho.***

Tens o melhor coração que se pode possuir.

Dentro dele se encontra uma energia sublime, um
incomensurável poder de amar, vibrar, preencher-se,
ocupar-se e de fazer davida uma música sublime, um
cântico de esperança, uma mensagem de celeste paz.

Olha para o teu coração, crê na fortaleza que ele
tem e entrega-te ao bom sentimento, à boa
interpretação do que vês, ouves e pensas.

O teu coração merece o teu carinho,
os teus melhores pensamentos.

Ama o teu coração.

Ao amá-lo, amas a ti mesmo,
aprendendo a usar a força do amor.

O amor bem sentido é o que mais ensina a viver.

Na categoria Mensagens do dia. Tags: (Lourival Lopes.)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 16 de Agosto de 2010, 16:11

RECEITA PARA TODOS OS MALES.

Discutir não alimenta.
Reclamar não resolve.
Revolta não auxilia.
Desespero não ilumina.
Tristeza não leva a nada.
Lágrima não substitui suor.
Irritação intoxica.
Deserção agrava.
Calúnia responde sempre com o pior.
Para todos os males, só existe um medicamento de eficiência comprovada.
Continuar na paz, compreendendo, ajudando, aguardando o concurso sábio
do Tempo, na certeza de que o que não for bom para os outros não será bom para nós.

Albino Teixeira
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 16 de Agosto de 2010, 19:23
 .

       Perdoa-te

A palavra evangélica adverte que se deve ser indulgente para com as faltas alheias e severo em relação às próprias.

Somente com uma atitude vigilante e austera no dia-a-dia o homem consegue a auto-realização.

Compreendendo que a existência carnal é uma experiência iluminativa, é muito natural que diversas aprendizagens ocorram através de insucessos que se transformam em êxitos, após repetidas, face aos processos que engendram.

A tolerância, desse modo, para com as faltas alheias, não pode ser descartada no clima de convivência humana e social.

Sem que te acomodes à própria fraqueza, usa também de indulgência para contigo.

Não fiques remoendo o acontecimento no qual malograste, nem revitalizes o erro através de sua incessante recordação.

Descobrindo-te em gravame, reconsidera a situação, examinando com serenidade o que aconteceu e regulariza a ocorrência.

És discípulo da vida em constante crescimento.

Cada degrau conquistado se torna patamar para novo logro.

Se te contentas, estacionando, perdes oportunidades excelentes de libertação.

Se te deprimes e te amarguras porque erraste, igualmente atrasas a marcha.

Aceitando os teus limites e perdoando-te os erros, mais facilmente treinarás o perdão em referência aos demais.

Quando acertes, avança, eliminando receios.

Quando erres, perdoa-te e arrebenta as algemas com a retaguarda, prosseguindo.

O homem que ama, a si mesmo se ama, tolerando-se e estimulando-se a novos e constantes cometimentos, cada vez mais amplos e audaciosos no Bem.


(Joana de Angelis)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 17 de Agosto de 2010, 10:50
Não ficou para trás o momento de ser feliz.
Não pense na oportunidade perdida, no que não devia ter feito.
Pense no agora, no hoje e aja.
As suas oportunidades estão aí, à vista.
Saia à luta, afaste o azar e a incredulidade.
Hoje é o seu melhor dia.
Aproveite-o. Passe uma esponja sobre o ontem negativo.
Não é o que vem de fora que faz o seu progresso.
Mas o de dentro, a crença em si, o desejo de se melhorar, a persistência nos bons objetivos,
a busca da felicidade.
A lagarta não faz mais do que a obrigação ao querer ser borboleta.
                                                           
                                                                       Autor: Lourival Lopes.

Bom dia aos amigos e irmãos deste espaço de Luz..
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 18 de Agosto de 2010, 06:33
  Amarás servindo

          Ainda quando escutes alusões em torno da suposta decadência dos valores humanos, exaltando as forças das trevas, farás da própria alma lâmpada acesa para o caminho.

         Mesmo quando a ambição e o orgulho te golpeiem de suspeitas e de rancores o espírito desprevenido, amarás servindo sempre.

         Quando alguém te aponte os males do mundo, lembrar-te-ás dos que te suportaram as fraquezas da infância, dos que te auxiliaram a pronunciar a primeira oração, dos que te encorajaram os ideais de bondade no nascedouro, e daqueles outros que partiram da Terra, abençoando-te o nome, depois de repetidos exemplos do sacrifício para que pudesses livremente viver. Recordarás os benfeitores anônimos que te deram entendimento e esperança, prosseguindo fiel ao apostolado do amor e serviço que te legaram...

         Para isso, não te deterás na superfície das palavras.

         Colocar-te-ás na posição dos que sofrem, a fim de que faças por eles tudo aquilo que desejarias se te fizesse nas mesmas circunstâncias.

         Ante as vítimas da penúria, imagina o que seria de ti nos refúgios de ninguém, sob a ventania da noite, carregando o corpo exausto e dolorido a que o pão mendigado não forneceu suficiente alimentação; renteando com os doentes desamparados, reflete quanto te doeria o abandono sob o guante da enfermidade, sem a presença sequer de um amigo para minorar-te o peso da angústia; à frente das crianças despejadas na rua, pensa nos filhos amados que aconchegas ao peito, e mentaliza o reconhecimento que experimentarias por alguém que os socorresse se estivessem desvalidos na via pública; e, perante os irmãos caídos em criminalidade, avalia o suplício oculto que te rasgarias entranhas da consciência, se ocupasses o lugar deles, e medita no agradecimento que passarias a consagrar aos que te perdoassem os erros, escorando-te o passo, das sombras para a luz.

         Ainda mesmo quando te vejas absolutamente a sós, no trabalho de bem, sob a zombaria dos que se tresmalham temporariamente no nevoeiro da negação e do egoísmo, não esmorecerás. Crendo na misericórdia da Providência Divina e nas infinitas possibilidades de renovação do homem, seguirás Jesus, o Mestre e Senhor, que, entre a humildade e a abnegação, nos ensinou a todos que o amor e o serviço ao próximo são as únicas forças capazes de sublimar a inteligência para que o Reino de Deus se estabeleça em definitivo nos domínios do coração.

 

 Livro: Alma e Coração.  Psicografia de Francisco Cândido Xavier-Emmanuel

 

 
<BR><a href="http://www.recados.net" >(http://images.paraorkut.com/img/recados/Religiosa_383447779_78_religiosos.jpg)[/url]

Recados Para Orkut - Click Aqui! http://www.recados.net (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5yZWNhZG9zLm5ldA==)[/url]
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 18 de Agosto de 2010, 20:47
DIA DE FAXINA"

Estava precisando fazer uma faxina em mim...

Jogar alguns pensamentos indesejados fora, lavar alguns
tesouros que andavam meio que enferrujados...

Tirei do fundo das gavetas lembranças que não
uso e não quero mais.

Joguei fora alguns sonhos, algumas ilusões...

Papéis de presente que nunca usei, sorrisos que nunca darei;

Joguei fora a raiva e o rancor das flores murchas que
estavam dentro de  um livro que não li.

Olhei para meus sorrisos futuros e minhas alegrias pretendidas...
e as coloquei num cantinho, bem arrumadinhas.

Fiquei sem paciência!...

Tirei tudo de dentro do armário e fui jogando no chão:
paixões escondidas, desejos reprimidos, palavras horríveis
que nunca queria ter dito, mágoas de um amigo,
lembranças de um dia triste...

Mas lá também havia outras coisas... e belas!!!

Um passarinho cantando na minha janela...
Aquela lua cor de prata, o pôr do sol...

Fui me encantando e me distraindo, olhando para
cada uma daquelas lembranças.

Sentei no chão, para poder fazer minhas escolhas.

Joguei direto no saco de lixo os restos de
um amor que me magoou.

Peguei as palavras de raiva e de dor que estavam
na prateleira de cima,
pois quase não as uso, e também joguei
fora no mesmo instante!

Outras coisas que ainda me magoam, coloquei num canto
para depois ver o que farei com elas, se as esqueço
lá mesmo ou se mando para o lixão.

Aí, fui naquele cantinho, naquela gaveta que a gente
guarda tudo o que é mais importante: o amor, a alegria,
os sorrisos, um dedinho de fé
para os momentos que mais precisamos..

 Como foi bom relembrar tudo aquilo!!!

Recolhi com carinho o amor encontrado,
dobrei direitinho os desejos, coloquei perfume na esperança,
passei um paninho na prateleira das minhas metas,
deixei-as à mostra,
para não perdê-las de vista.

Coloquei nas prateleiras de baixo algumas lembranças
da infância, na gaveta de cima as da minha juventude e,
pendurado bem à minha frente,
coloquei a minha capacidade de amar... e de RECOMEÇAR...

 (autoria desconhecida)

Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 18 de Agosto de 2010, 23:10
Querida amiga Dothy

Boa noite!

Muito obrigada por compartilhar "Dia de Faxina". Muito especial, como você.

Abraços carinhosos da amiga que muito te estima

Kátia



<BR><a href="http://www.recados.net" >(http://images.paraorkut.com/img/recados/sample_91479089_abraco2.gif)[/url]

Recados Para Orkut - Click Aqui! http://www.recados.net (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5yZWNhZG9zLm5ldA==)[/url]

Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 19 de Agosto de 2010, 01:28


Amiga querida...Eu e que agradeço pela acolhida e Amizade!!
Mta Paz,Saúde,Resignação e mta Fé em teus dias.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 19 de Agosto de 2010, 01:53
     A VOZ DO EGO... A VOZ DA ALMA...
Todos nós procuramos a Felicidade.......

E, nessa procura, percorremos caminhos que nem sempre nos levam a ela...
Muitas vezes afastam-nos cada vez mais do ponto onde a felicidade se encontra...
Aprendemos a querer coisas que na verdade não queremos...
Numa total incoerência com a nossa natureza...
Desde crianças que somos levados a acreditar que,
a felicidade será encontrada em coisas fora de nós...
E são-nos dadas, ao longo dos tempos, muitas fórmulas possíveis, prontas...
E muitos caminhos que apontam para a tão procurada felicidade...
E acabamos por acreditar que, fora daqueles padrões e daqueles conceitos,
não existe a menor hipótese de ser feliz...

E vamos por aí... conquistando coisas... cargos... status... stress,... menos a Felicidade...

Dá-nos um sentimento de vazio quando constatamos que não era bem aquilo que esperávamos...
Uma sensação de ter vencido a corrida e não ter levado o prémio...
Mas... a voz do ego chama-nos de muitas formas... cada vez mais atractivas e mais convincentes e, de novo, embarcamos nessa procura... que não tem ligação com a nossa vontade mais profunda...
E podemos ficar perdidos no meio de tantos chamamentos do ego...
Tentando chegar aos muitos finais onde existem as promessas que nunca se cumprem e que, cada vez mais, nos afastam da Felicidade...
Ou podemos escolher escutar uma outra voz...
Uma voz que nos fala suavemente, convidando-nos a descobrir o nosso próprio caminho...
Sem receitas prontas e onde cada um vai escrevendo a sua própria história...
É a voz da Alma...
Para seguir esse chamamento da alma é preciso coragem... desapego... para além de muita Fé.
Coragem, porque em algumas alturas precisamos de abrir a nossa própria estrada...
Passar por onde ninguém passou...
Procurando, nos mergulhos profundos, as pistas que indicam a direcção do próximo passo...
Desapego dos conceitos... das regras e, principalmente, do ego...
É preciso desaprender muitas das coisas que aprendemos...
E deixar espaço para as coisas novas e que fazem sentido para a nossa história...
E fé, para confiar nos caminhos que a Alma nos indica...
Sabendo que aqui não existem os limites da nossa mente racional, e que os impossíveis se podem tornar possíveis quando menos esperamos...
Quando nos abrimos para seguir a voz da Alma...
Aos poucos, vamos descobrindo que a Felicidade não se encontra nos prometidos finais...
Mas em cada passo em que estamos em sintonia com o nosso propósito Divino...
Vamos percebendo que a Felicidade é um atributo de cada um de nós, que aparece na medida em que nos vamos conhecendo melhor e nos aproximando de quem realmente somos...
A Felicidade aproxima-se de nós na medida em que nos aproximamos de nós mesmos...
E chega uma altura em que não conseguimos mais fugir do chamamento que vem da Alma...
Porque essa voz vai-se fazendo tão presente e tão natural que percebemos que é a única voz que nos indica o caminho de volta para casa...
Escute a voz da sua alma e siga esses caminhos...
Assim, você vai perceber que, muito para além do conhecido, existem muitas possibilidades...
Até a de Ser Feliz..."


Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 19 de Agosto de 2010, 04:06

Querida amiga Dothy:

Fico verdadeiramente maravilhado por tão lindas mensagens com que nos exortas ao trabalho inadiável para realizarmos em nós as mudanças que se fazem necessárias. Gostei, particularmente, dessa última mensagem "A Voz do Ego...A Voz da Alma", de rara beleza e edificação — maravilhoso convite a darmos maior atenção àquela voz suave e baixinha que está sempre a nos alertar a Consciência para evitarmos os descaminhos da vida. Muito obrigado, querida irmã! Paz! Sinta agora o abraço amigo do seu irmão Gil.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 19 de Agosto de 2010, 04:13

Oi, Katia!

Muito obrigado por compartilhar neste espaço essa belíssima mensagem "Amarás servindo". do nosso amorável mentor Emmanuel! Como sempre, ese querido amigo espiritual vem, com sua seriedade e profundo conhecimento, nos fazer um especial convite à necessidade de continuarmos a amar e servir, apesar de todas as adversidades do caminho, incluindo, naturalmente, as que trazemos em nosso interior. Valeu, querida! Que o meigo Rabi da Galiléia esteja sempte contigo! Sinta agora o abraço carinhoso deste irmão que muito te ama, Gil.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 19 de Agosto de 2010, 11:11
        ACREDITE       

Você precisa ter sonhos,
para que possa se levantar, todas as vezes que cair.

Acreditar que a toda hora,
acontecerá coisas boas e mudar o rumo da sua vida.

Você precisa ter sonhos grandes e pequenos,
os pequenos, são as felicidades mais rápidas, os grandes, lhe darão força
para  suportar o fracasso dos sonhos pequenos.

Você tem que regar os teus sonhos todos os dias, assim como se rega uma planta para que cresça...

Você precisa dizer sempre a você mesmo:
-Vou conseguir! -vou superar! -vou chegar no meu sonho!

Fazendo isso, você estará cultivando sua luz, a luz de sempre ter esperanças,
que nunca  poderá se apagar,
pois ela é a imagem que você  pode passar
para as outras pessoas,
e através dessa luz que todos vão lhe admirar, acreditar em você e te seguir.

Mire na Lua, pois se você não puder
atingi-la, com certeza irá conhecer
grandes estrelas...   
ou quem sabe, poder ser uma dela.

Autoria:( Vilma Galvão)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 19 de Agosto de 2010, 11:12
<a href="http://br.orkutnow.com/" title="Mensagens para Orkut"><img src="http://m.orkutnow.com/pt/recados/amizade/amizades10.gif" border="0" alt="Mensagens Para Orkut">[/url]

Mensagens Para Orkut (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL2JyLm9ya3V0bm93LmNvbS8=)


Aos meus queridos amigos;Lima e Katia...Abraços afetuoso
Um dia repleto de Paz e Amor..
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 19 de Agosto de 2010, 17:27

Oi, Dothy:

Continue semeando suas selecionadas mensagens, com vistas à nossa importante reforma íntima. Todos contamos sempre com sua valiosa colaboração. Agora, além da Katia, da Cris, e do dOM JORGE, temos novos irmãos e irmãs, a exemplo da irmã Sensitive que está intensificando sua participação. Vamos receber a todos com a nossa carinhosa atenção. Paz! Abraços afetuosos deste amigo que muito a estima, Gil.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 20 de Agosto de 2010, 06:55

13. PARALISIA E AUTOESTIMA
 
      "E vieram ter com ele conduzindo um paralítico, trazido por quatro."
     
       Marcos, 2:3

Quanto mais as experiências o castigam com sofrimeiitos e tribulações, mais desamor você cultiva para consigo mesmo. Você se arrepende, se desanima, se despreza, julgando-se incapaz.
Pare um pouco e medite. A escassez de estima o leva a novas quedas, aumenta sua tristeza e nada resolve.
Aquele paralítico da passagem evanélica, depois de esmorecer quase por completo junto ao leito da miséria afetiva no desprezo a si mesmo, teve, então, a humildade de rogar intercessão àqueles quatro auxiliares que o levaram a Jesus.
Assuma esse compromisso e vença a paralisia do desleixo, da descrença e da raiva de si mesmo.
Perdoe, rogue amparo e supere o doloroso leito de suas provas cerceadoras.
O triunfo perante suas mazelas será fonte de independência, caminho de enriquecimento pessoal e acesso à liberdade.
Antes, porém, aprenda a pedir socorro diante de suas dores.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 20 de Agosto de 2010, 17:39
URGENTE

É uma palavra com que convivemos dia-a-dia em nossa vida agitada, e
da qual perdemos todo o real significado de
“prioridade”

URGENTE

É a maneira pequena de viver neste mundo, porque no dia em
que partirmos deixaremos pendentes as coisas que verdadeiramente
foram urgentes.

 URGENTE

 É que você pare um momento na sua agitada vida e pergunte- se:
Que significado tem tudo isso que faço?

URGENTE

 É que você seja mais humano e mais irmão.

URGENTE

 É que se saiba valorizar o tempo que se tem com uma criança.

URGENTE

É que veja o nascer do sol, sinta seu calor e agradeça a Deus
por tão grandioso presente.

URGENTE

 É  que olhe para a sua família, seus filhos, sua esposa e
todos aqueles que o rodeiam e, assim, valorize tão grandioso tesouro.

URGENTE

É que diga às pessoas que lhe são caras o quanto as ama.

URGENTE

É que você saiba que é filho de Deus, e se dê conta,
de que Ele lhe ama e quer lhe ver sorrindo,
feliz e cheio de Vida !

URGENTE

É que você não deixe a vida passar como um sopro
e que quando estiver velho, não olhe para trás como
quem quer voltar e sinta que já não há mias tempo,
porque tudo que fez foi em virtude de seu incessante
trabalho e de seu repugnante orgulho, pois
“se esqueceu de viver”
Viva intensamente cada segundo e pare para
contemplar as belezas da natureza e
as criaturas maravilhosas que dela fazem parte.
Viva da melhor forma possível, contribuindo com
o bem-estar de todos que o rodeiam, criando assim
um ambiente de paz contínua...
Portanto, saiba distinguir o quanto
antes o que é URGENTE em sua vida.


Amigos queridos..Sejam todos bem vindos!!

Que a Luz e a paz do Senhor esteja no coração de cada um de vós.

Este espaço está aberto a todos que desejam contribuir na divulgação do bem maior..

Amigos Lima.Katia.dOm,Sensitive e outros que aqui colabaram...  Abraços fraterno!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 20 de Agosto de 2010, 17:54

Olá,  Dothy:

Obrigado, amiga, pela perseverança nessa tarefa de contribuir para a mais ampla divulgação do pensamento espiritista. Continue a nos brindar a todos nós com essas lindas mensagens que tanta consolação nos proporcionam. Lamentavelmente, não estou conseguindo visualizar algumas das últimas mensagens postadas ainda há poucas horas neste Fórum. Paz e Luz para todos os membros deste abençoado espaço. Sinta o abraço afetuoso do seu amigo Gil.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 20 de Agosto de 2010, 18:00

13. PARALISIA E AUTOESTIMA
   
      "E vieram ter com ele conduzindo um paralítico, trazido por quatro."
      Marcos, 2:3

Quanto mais as experiências o castigam com sofrimeiitos e tribulações, mais desamor você cultiva para consigo mesmo. Você se arrepende, se desanima, se despreza, julgando-se incapaz.
Pare um pouco e medite. A escassez de estima o leva a novas quedas, aumenta sua tristeza e nada resolve.
Aquele paralítico da passagem evanélica, depois de esmorecer quase por completo junto ao leito da miséria afetiva no desprezo a si mesmo, teve, então, a humildade de rogar intercessão àqueles quatro auxiliares que o levaram a Jesus.
Assuma esse compromisso e vença a paralisia do desleixo, da descrença e da raiva de si mesmo.
Perdoe, rogue amparo e supere o doloroso leito de suas provas cerceadoras.
O triunfo perante suas mazelas será fonte de independência, caminho de enriquecimento pessoal e acesso à liberdade.
Antes, porém, aprenda a pedir socorro diante de suas dores.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 21 de Agosto de 2010, 11:06
Princípio do vazio...
 
Tens o hábito de juntar objetos inúteis acreditando
que um dia (não sabes quando) vais necessitar deles ?
Tens o hábito de juntar dinheiro sem gastá-lo, pois,
imaginas que ele poderá faltar no futuro?
Tens o hábito de guardar roupas, sapatos, móveis, utensílios
domésticos e outras coisas que já não usas há muito tempo?
E dentro de ti... tens o hábito de guardar raivas,
ressentimentos, tristezas, medos, e outros sentimentos negativos?
Não faças isso!
Vai contra a tua prosperidade!
É preciso deixar um espaço, um vazio para que novas
coisas cheguem a tua vida.
É preciso se desfazer do inútil que há em ti e em tua vida
para que a prosperidade possa acontecer.
A força deste vazio é que atrairá e absorverá tudo o que desejas.
Se acumulares objetos e sentimentos velhos e inúteis não
terás espaço para novas oportunidades.
Os bens necessitam circular. Limpe as gavetas, os
armários, o depósito, a garagem ... A mente...
Doe tudo aquilo que já não usas...
A atitude de guardar um monte de coisas inúteis
só acorrenta a tua vida.
Não são só os objetos guardados que paralisam a tua vida.
Eis o significado da atitude de guardar:
Quando se guarda, se considera a possibilidade de falta de carência...
Acredita-se que, amanhã, poderá faltar e que não
haverá maneira de suprir as necessidades...
Com esse pensamento, estás enviando duas mensagens ao cérebro e à tua vida:
A de que não confias no amanhã; e que o novo e o
melhor NÃO são para ti...
Por isso te alegras guardando coisas velhas e inúteis!
Até que já perdeu a cor e o brilho...
Deixa entrar o NOVO em tua casa...
E dentro de ti...


Bom dia a todos os amigos e irmãos deste espaça de Luz e Amor..Sejam  bem vindos!!
abraços fraterno a todos..

Amigo Lima,Katia.dOM...Ótimo fim de semana repleto de Felicidades..Abraço afetuoso!!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 21 de Agosto de 2010, 23:46

Olá Dothy:

Estou sempre acompanhando com muito interesse as tuas constantes contribuições para a maior e melhor divulgação dos princípios morais da Codificação Kardequiana. Estamos pensando em abrir um novo tópico, em que terás uma importante participação. Aguarda ou fala consco pelo msn. Abraços carinhosos do teu amigo Gil.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 22 de Agosto de 2010, 21:59
     VACINAS DA ALMA

  Não permita que o seu modo de falar se transforme em agressão.
Ao falar, evite comentários ou imagens contrárias ao bem.

Trazer assuntos infelizes à conversação, lamentando ocorrências que já se foram, é requisitar a poeira de caminhos já superados, complicando paisagens alheias.

Atacar alguém será destruir hoje o nosso provável benfeitor de amanhã.
Não exageres sintomas ou deficiências com os fracos ou doentes,
porque isso viria fazê-los mais doentes e mais fracos.

Na base da esperança e bondade, não existe quem não possa ajudar conversando.
Da mente aos lábios, temos um trajeto controlável para as nossas manifestações.

Por isso, tão logo a idéia negativa nos alcance a cabeça, arredemo-la, porque um pensamento pode ser substituído, de imediato, no silêncio do espírito, mas a palavra solta é sempre um instrumento ativo em circulação.

(André Luiz)

Amigos e irmãos que aqui entram...Sejam todos bem vindos!!!!
Que a Paz do nosso mestre os envolva hoje e sempre.
Este espaço está aberto para todos vós que desejarem contribuir com o bem maior.

Abraços fraterno a cada um de vós.
Abraços afetuoso amigo Lima,...Kátia..Amo vcs!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 23 de Agosto de 2010, 22:13
Querida amiga Dothy:

Parabés, amiga, por sua persistente colaboração com nossos tópicos, postando lindas mensagens, que visam a nos despertar para o amor, a paz e a vivência, na prática, dos maravilhosos princípios morais nos quais depositamos toda a nossa confiança. Todos nós contamos com o teu discernimento nessa tarefa abençoada. Abraços carinhosos do irmão que muito te estima, Gil.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 23 de Agosto de 2010, 23:12
Queridos amigos Lima Gil e Dothy


<BR><a href="http://www.recados.net" >(http://images.paraorkut.com/img/recados/Amizade_981720536_33_amigas.jpg)[/url]

Recados Para Orkut - Click Aqui! http://www.recados.net[/url]

Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 23 de Agosto de 2010, 23:50
                        Abençoemos

 

Não consideres o mal por mal para que o bem não encontre embargos à precisa manifestação em momento oportuno.

A Sabedoria Divina permite que sucessos imaginariamente infelizes se nos entrosem a marcha, a fim de que, por eles, saibamos conquistar defesa e segurança.

                                                             

É por isso que onde os nossos olhos costumam encontrar desventura e falência, muita vez, aparece o justo benefício, com que não contávamos, a erigir-se em socorro providencial nas sendas do futuro.

                                                             

Toda perturbação valoriza a força da ordem e toda e qualquer dor ampara o reajuste.

Entretanto, em louvor da paz edificante, é preciso aprender a tudo abençoar, agradecendo aos Céus os bens e os males aparentes da vida a fim de que venhamos a convertê-los todos em luz de experiência.

                                                             

Recebe, assim, o assalto e as injúrias da treva, abençoando, em silêncio, o quadro em que se expressam, porque insulto e violência apenas denunciam a ignorância, em luta, buscando aglutinar, em derredor de si, as sombras com que plasma desespero e miséria.

À maneira de fogo devorador, pretenderá naturalmente estender-se, consumindo as esperanças do caminho em que segues; contudo, se abençoa o ataque, entregando-lhe os golpes à Harmonia Divina, ele em breve extinguir-se-á, para que o bem eterno esplenda generoso.

Abençoemos, assim, todos os males do mundo, auxiliando em tudo, para que se nos transformem em benefícios, e então compreenderás, ante a luz do Evangelho, que em todo e qualquer tempo, acontece o melhor aos que amam a Deus.

 

Livro – Abençoa Sempre – Francisco Cândido Xavier – Emannuel

<BR><a href="http://www.recados.net" >(http://images.paraorkut.com/img/recados/Caezinhos_1231765825_cachorros011.gif)[/url]

Recados Para Orkut - Click Aqui! http://www.recados.net[/url]
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 25 de Agosto de 2010, 13:12
  APRENDENDO COM A VIDA

A  vida é um aprendizado constante,
E não se pode perder um só instante,
Pois é necessário seguir sempre adiante,
Para que o espírito se torne brilhante.

Por isso, aprendi com a vida...

Que tenho que me conhecer
Para não ter que desfalecer,
Que tenho que buscar sabedoria
Para não viver de alegoria.

Que tenho que aprender a perdoar
Para que possa a paz angariar.
Que tenho que usar o sim e o não
Para que a dúvida não seja um aguilhão.

Que devo por um bom ideal lutar
Para que a omissão não venha me derrotar.
Que em todo ambiente há influência
Mas devo vigiar com veemência.

Que devo cuidar de amar com ciência
Para que as partes tenham independência.
Que Deus está sempre a nos guiar
Por isso devo trabalhar e confiar.

Amigos..Sejam todos Bem-Vindos.
Mta Paz e Luz para todos vós!
Sintam-se membros da familia do Forum!!
Abraços fraterno!

Amigos Lima,Kátia....Abraços afetuso.Luzes de Amor e Paz envolva vocês hoje e sempre!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 26 de Agosto de 2010, 04:25

Querida amiga Dothy:

Muito obrigado por compartilhar essa linda poesia com todos os membros deste Fórum. É muito importante para todos nós saber que podemos sempre contar com a sua valorosa contribuição na tarefa de divulgaçao de nossa abençoada doutrina, Persevere, irmã, mantendo esse admirável otimismo que extravasa de seu amoroso coração! Abraços afetuosos do seu amigo Gil.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 26 de Agosto de 2010, 04:46

Querida amiga Katia;

Que bela mensagem do nosso amorável mentor Emmanuel! e como ela se encaixa com perfeição na tua dor, te oferecendo um consolo especial para que tenhas mais coragem, bom ânimo e fé, ao enfrentar os desafios que a Vida te confiou. Parabéns, amiga, por compartilhar com todos nós essa verdadeira pérola de luz. Paz! Abraços carinhosos do teu irmão e amigo de sempre, Gil.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 26 de Agosto de 2010, 13:03
Nunca percas a esperança.

Haja o que houver, permanece confiando.
Se tudo estiver contra e o insucesso te ameaçar com o desespero, ainda aí espera a divina ajuda.
Somente nos acontece o que será de melhor para nós.
A lei de Deus é de amor. E o amor tudo pode, tudo faz.
Quando pensares que o socorro não te chegará em tempo, se continuares esperando, descobrirás, alegre, que ele te alcançou minutos antes do desastre.
Quem se desespera já perdeu parte da luta que irá travar, avançando prejudicado.

(FONTE: Livro: Vida Feliz - Joanna de Ângelis & Divaldo P. Franco)

Bom dia amigos e irmãos deste espaço de Luz e Amor...
Sejam todos Bem-Vindos!!!
Estão convidados a participarem trazendo mensagens edificantes para enriquecer este espaço!!
Que a Paz e a Luz do nosso Mestre os envolva sempre.
Abraços fraterno!!
Abraços afetuoso Amigos Lima!!
Abraços Kátia..És muito importante para nós amiga!!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 27 de Agosto de 2010, 03:38

Oi, Dothy:

Parabéns, amiga querida, por esse maravilhoso exmplo de persistência, determinação e lucidez, nesse importante trabalho de divulgação doutrináriaa que tem se entregado, certamente com o emprego de precioso tempo em que poderia estar cuidando de outros afazeres. Confio, em Deus, que a amada irmã dará continuidade a essa brilhante tarefa que vem realizando a contento, junto com os demais irmãos e irmãs que estão sempre conosco neste espaço. Obrigado, irmã! Paz! Sinta, agora, o abraço afetuoso deste irmão e amigo que muito a estima,
Gil.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 27 de Agosto de 2010, 06:03
14. PARA SUPERAR A ROTINA
      "(...) se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz."

      Mateus, 6:22

De fato, a vida exterior exige disciplina e ordem nas linhas da repetição. Você pode, porém, a cada dia, usar da criatividade e renovar suas formas de agir e reagir.
Naquilo que puder, altere a sua conduta e verá as respostas de seus sentiinentos. Aprenda a desenvolver um olhar diferente e toda sua vida refletirá a luz de sua visão ampliada.
Um trajeto novo, um horário diferente, urna pausa para meditar, uma leitura relaxante, uma conversa diferente, um lugar menos comum. uma atitude inesperada, um vestuário fora do hábito, urna visita adiada.
As reações serão sentidas no dinamismo diário por meio de constantes mudanças no fundo do coração.
Quem não inicia o rompimento com a rotina por fora, encontrará maior soma de obstáculos para transpô-la por dentro.
Experimente e verá que a mudança íntima solicita também apoio dos estímulos na formação de sua percepção.
Seus olhos, seu instrumento de ascensão. Sua visão, sua vida.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 27 de Agosto de 2010, 10:46
   ALIMENTAR A ALMA

Tens fome interior?
Fome de paz, de superar problemas,
de construir uma vida mais ampla , limpa
e arejada, de se fazer compreender ,
de levar aos outros o que de bom tens guardado dentro de ti?
Se queres matar a fome
interior, esvazia o teu espírito do que
seja inércia, pessimismo ou revolta e póe
em prática as idéias positivas.
Creias que Deus te fez,
para vencer , para iluminar e viver em
paz e usa as tuas capacidades ,
antevendo, mais à frente , uma grande felicidade.
Luta pela paz interior.
O bom pensamento é o alimento da alma.


(Fonte: Livro: ÂNIMO - Lourival Lopes)

Bom dia amigos..Sejam todos Bem-Vindos!!
Abraços fraternos..Que a Paz do nosso mestre esteja convosco!!

Abraços amigo Lima....Mta Paz!!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 28 de Agosto de 2010, 06:44

Oi, Dothy;

Que beleza de exortação à busca da paz interior! Mensagem simples, mas de eztraordinário valor moral. Nessas horas, logo nos vem à mente o divino ensinamento do nosso amado Mestre Jesus: "onde estiver o vosso tesouro, aí também estará o vosso coração." Esvaziar o coração do que não mais nos serve é o sublime objetivo dos Espíritos determinados a alcançar a paz e a luz. Abraços afetuosos do seu amigo Gil.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Cris Santana em 28 de Agosto de 2010, 11:17
ANTÍDOTOS EFICAZES

"E falou-lhe de muitas coisas por parábolas, dizendo: Eis que o semeador saiu a semear."
Mateus, 13:3

Irritação? Respire calma e profundamente e recolha-se ao silêncio.

Aborrecimentos? Mantenha a mente ocupada e cultive a esperança.

Dor? Ampare-se na oração e procure cuidar das raízes de seus incômodos.

Desânimo? Repouse o necessário para que depois possa trabalhar um tanto mais.

Enfermidade? Aceite-a sem queixas, estabelecendo com ela um clima pacífico.

Aflição? Procure Deus na prece e suplique-lhe, equilibradamente, o socorro de que precisa.


No reino da alma, semelhantes antídotos são forças revigorantes no resgate da própria paz. São sementes que plantamos, cujos frutos serão fontes de reabastecimento e estímulo para a caminhada diária.
O semeador semeia e a vida contribui com suas leis generosas devolvendo-lhe uma colheita justa e misericordiosa em favor da leira do progresso.

Wanderley Oliveira
pelo Espírito Ermance Dufaux
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 31 de Agosto de 2010, 07:43

Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 31 de Agosto de 2010, 07:48

Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 31 de Agosto de 2010, 13:13
QUANDO...
  Quando o sonho se desfaz, Deus reconstrói;
Quando se acabam as forças, Deus renova;
Quando é inevitável conter as lágrimas, Deus dá alegria;
Quando não há mais amor, lembre-se que Deus é amor;
Quando a maldição é certa, Deus transforma em benção;
Quando parecer ser o final, Deus te diz: Não é o fim;
Quando a aflição quer persistir, Deus nos envolve com a paz;
Quando a doença assola, Deus é quem cura;
Quando o impossível se levanta, Deus o torna possível;
Quando faltam as palavras, Deus sabe o que queremos dizer;
Quando tudo parece se fechar, Deus abre uma nova porta;
Quando você diz não vou conseguir, Deus diz: não temas, pois estou contigo;
Quando o coração é machucado por alguém, Deus é quem derrama o bálsamo curador;
Quando não há possibilidade, Deus faz o milagre;
Quando só há morte, Deus é a vida;
Quando a noite parece não ter fim, Deus faz nascer o amanhecer...

Bom dia amigos e irmãos...Seajm Bem-Vindos!!!Que a Paz os receba aqui!!!Abraços fraterno em cada um de vós!!
Sintam-se em família..Estão convidados a trazerem mensagens edificantes para enriquecer mais este espaço de Luz!!!

Abraços amigo Lima...Mta Paz e Saúde amigo
Abraços Kátia...Mta Paz amiga.
Abraços Cris...Felicidades  amiga!!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 01 de Setembro de 2010, 11:40

HÁ COISAS BONITAS NA VIDA
   
     

Mas, bonitas são as coisas vindas
do interior de cada um, as palavras simples, sinceras e significativas.

Bonito é o sorriso que vem de dentro,
o brilho dos olhos, o beijo soprado...

Bonito é o dia de sol depois da noite
chuvosa ou as noites enluaradas
de verão em que quase todos passeiam...

Bonito é procurar estrelas no céu
e dar de presente ao amigo,
amiga, namorado, neto...

Bonito é achar a poesia do vento,
das flores, do mato, dos animais
e das crianças.

Bonito é chorar quando sentir vontade e deixar as lágrimas rolarem sem
vergonha ou medo de crítica.

Bonito é gostar da vida e
se deixar viver de um sonho.

Bonito é ver a realidade da vida,
sem nunca ser extremista,
e acreditar na beleza de todas as coisas.

Bonito é a gente continuar sendo
gente com G maiúsculo
em qualquer situação, principalmente
nos momentos de dificuldade.

Bonito é você ser você...
nesta bonita vida...!!!

(Autora: Letícia Thompson)

Amigos..Sejam Bem-Vindos!!!Que o Amor de Jesus os receba aqui!!
Sintam-se parte da nossa familia do forum..Tragam também mensagens edificantes para divulgarem o Bem maior...
Abraços fraterno!!


Abraços amigo Lima...Saudade..Mta Paz.Luz e Saúde amigo e irmão..Amo você!!
Abraços amigas Kátia..Cris..Luz e Amor..Tbm amo vocês!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 02 de Setembro de 2010, 18:52
                              Aceita a correção


"E, na verdade, toda a correção, no presente, não parece ser de gozo, senão de tristeza, mas, depois, pro- duz um fruto pacífico de justiça nos exercitados por ela.

" - Paulo.  (Hebreus, 12,11.)

 

A terra, sob a pressão do arado, rasga-se e dilacera-se, no entanto, a breve tempo, de sua leiras retificadas brotam flores e frutos deliciosos.

A árvore, em regime de poda, perde vastas reservas de seiva, desnutrindo-se e afeando-se, todavia, em semanas rápidas, cobre-se de novas robustez, habilitando-se à beleza e à fartura.

A água humilde abandona o aconchego da fonte, sofre os impositivos do movimento, alcança o grande rio e, depois, partilha a grandeza do mar.

Qual ocorre na esfera simples da Natureza, acontece no reino complexo da alma.

A corrigenda é sempre rude, desagradável, amargurosa; mas, naqueles que lhe aceitam a luz, resulta sempre em frutos abençoados de experiência, conhecimento, compreensão e justiça.

A terra, a árvore e a água suportam-na, através de constrangimento, mas o Homem, campeão da inteligência, no Planeta, é livre para recebê-la e ambientá-la no próprio coração.

O problema da felicidade pessoal, por isso mesmo, nunca será resolvido pela fuga ao processo reparador.

Exterioriza-se a correção celeste em todos os ângulos da Terra.

Raros, contudo, lhe aceitam a benção, porque semelhante dádiva, na maior parte das vezes, não chega envolvida em arminho, e, quando levada aos lábios, não se assemelha a saboroso confeito.

Surge, revestida de acúleos ou misturada de fel, à guisa de remédio curativo e salutar.

Não percas, portanto, a tua preciosa oportunidade de aperfeiçoamento.

A dor e o obstáculo, o trabalho e a luta são os recursos de sublimação que nos compete aproveitar.

Livro Fonte Viva.  Pelo Espírito Emmanuel. Psicografia Francisco C. Xavier


 
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Silent_Winter em 02 de Setembro de 2010, 19:42
Espectaculares estes textos! :D
Obrigada!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 03 de Setembro de 2010, 05:08

Prezada irmã Silent_Winter:

Bom dia e prazer em conhecê-la! É muito gratificante para todos nós vê-la por aqui, trazendo sua valiosa contribuição para enriquecer este espaço. Visite-nos, venha quando quiser ou puder, que certamente será sempre muito bem-vinda. Conheça os demais tópicos que vimos coordenando, nos Sub-Quadros: Acção do Dia (Receitas para a Alma e De ânimo Firme); Auto-Conhecimento (Vigiai e Orai, Conselhos que ninguuém deu, Coletânea de Bons Pensamentos e Miscelânea de Otimismo); Outros Temas (Mensagens de Luz, Coletânea de Preces, Veleiro de Luz e Poesia do Bem Maior). Volte, querida, a nos visitar, acompanhe nossas mensagens, orações e poeias mediúnicas, que será sempre muito bem acolhida. Seja sempre feliz, alegre, entusiasta e otimista; e busque a Paz em Deus, o sublime objetivo da Vida para todas as criaturas! Meu abraço, meu carinho, meu afeto. Fraternalmente, seu irmão
Lima_Gil
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 03 de Setembro de 2010, 05:12

Prezados irmãos membros deste Fórum:

Tendo em vista estar enfrentando problemas particulares — que alguns amigos deste Fórum vêm acompanhando —, não tenho mais condições de permanecer longos períodos sentado no computador, razão pela qual doravante apenas acompanharei, esporadicamente, as valiosas orações, poesias e mensagens que os nossos prezados irmãos e irmãs postarem neste Fórum. Buscarei abrir sempre uma exceção quando se tratarem de novos irmãos que nos estiverem visitando ou vierem se juntar a nós, neste valoroso trabalho de divulgação de nossa abençoada Doutrina de Amor e Luz. A nossa querida irmã Dothy continuará com a missão a que ela mesma se entregou: a de incentivar e estimular a mais ampla participação, de todos os irmãos deste valioso espaço, a trazerem também suas contribuições, livremente, apenas buscando postar suas mensagens de acordo com a natureza inerente ao título de cada tópico. A todos os que já participam, especialmente ao estimado irmão dOM JORGE e às queridas irmãs Dothy, Katia, Cris e felicidade 39, a nossa eterna gratidão. Certamente, enquanto Deus me permitir, continuarei a participar, ativamente, neste espaço, alimentando os tópicos que temos coordenado e outros que possamos criar no futuro. Que Deus derrame sobre todos as Suas divinas bênçãos; e que o nosso amado Mestre Jesus seja para sempre o Divino Farol a nos iluminar a jornada incessante, a caminho da Luz e da Paz! Abraços fraternais para todos os membros deste abençoado Fórum Espírita! Esperando a compreensão de todos, o vosso irmão e amigo de sempre,
Lima_Gil
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Silent_Winter em 03 de Setembro de 2010, 12:28
Obrigada Gil, por tão calorosa recepção!
Realmente sou nova aqui e ainda estou a tentar descobrir o funcionamento dos diversos cantinhos do fórum! Até agora tem-me parecido um local muito agradável e acolhedor, com muita gente conhecedora. Tenho pena que logo agora que eu chego tenha de se ausentar! No entanto desejo-lhe muita luz, ânimo e sorte no que tiver de resolver!

Paz, Amor e Luz!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 03 de Setembro de 2010, 19:07
  Limpeza

Onde o bem se mostre por edificação de todos,
a limpeza comparece na base de todos os serviços.
A fim de que produza com segurança, a gleba
aguarda o concurso da enxada contra o
crescimento da erva daninha.
O laboratório reclama instrumentos esterelizados
a que o remédio alcance o fim que se destina.
O lar espera faxina diária na preservação
da saúde dos moradores.
O livro verdadeiro nobre demanda rigorosa
triagem para que se lhe evite, no texto,
o prejuízo de termos chulos.
Nas providências mais simples da vida,
surpreendemos semelhante necessidade.
O alimento sadio requisita seleção de produtos.
Água para servir, requer filtragem.
Vias públicas solicitam esgoto.
Nas mesmas circunstâncias, diante das posições desagradáveis da alma, que, de fato, equivalem
às perturbações e moléstias obscuras da mente,
é necessário saibamos usar a lixeira da paciência,
aclarando raciocínios e renovando emoções,
definindo atitudes e policiando palavras na
certeza de que toda cura espiritual
exige limpeza do pensamento.

Albino Teixeira

Amigos..Sejam bem-Vindos..paz e Luz a todos!!!Sintam-se em família que somos todos nós!!
Colaborem com este espaço de Luz e Amor,Trazendo mensagens edificantes de acordo com o tema!!Abraços fraterno!!

Abraços..Abraços amigo Lima..luzes de Amor.Saúde e Paz pra ti!!!
Kátia..Mta Paz amiga..bjs
Amigas Cris...Silente....Mts felicidades!!bjs
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 04 de Setembro de 2010, 06:08
Querida irmã Silent_Winter:

Nós é que devemos agradecer as suas palavras que tão bem expressam a generosidade de seu coração. Quero deixar  claro que, em absoluto, não estou me afastando deste abençoado Fórum, e sim limitando o meu tempo de permanência sentado em trabalho na máquina, por motivo de saúde, aconselhado que fui pelos próprios Espíritos. Enquanto Deus me permitir, continuarei alimentando os tópicos sob a nossa coordenação. Quanto às dificuldade que a irmã nos externou, não deve ser razão para qualquer acanhamento. Vá devagar, estude o Fórum e conheça os diversos Sub-Quadros que poderá, aos poucos, fazer as melhores escolhas, conforme os temas e mensagens que mais lhe despertem afinidade. Se optar pelo acompanhamento e pela ajuda em nossos tópicos, acima indicados, dar-nos-á imensa satisfação, mas o fundamental é que a amiga possa estudar mais, florescer, para que a nossa maravilhosa doutrina venha a fazer morada definitiva no fundo do seu amoroso coração. Paz! Abraços afetuosos do seu irmão e amigo,
Lima_Gil


Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Salvador p em 04 de Setembro de 2010, 09:45
Contempla
aprefeiçoa
aprende
respeita
faz caridade
ama o proximo


isto dá:
perfeição espiritual

obrigado
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 04 de Setembro de 2010, 15:16

Prezado irmão Salvador p:

Bom dia e prazer em conhecê-lo! É muito gratificante para todos nós vê-lo por aqui, trazendo sua valiosa contribuição para enriquecer este espaço. Visite-nos, venha quando quiser ou puder, que certamente será sempre muito bem-vindo. Conheça todos os tópicos que vimos coordenando, nos Sub-Quadros: Acção do Dia (Receitas para a Alma e De ânimo Firme); Auto-Conhecimento (Vigiai e Orai, Conselhos que ninguuém deu, Coletânea de Bons Pensamentos e Miscelânea de Otimismo); Outros Temas (Mensagens de Luz, Coletânea de Preces, Veleiro de Luz e Poesia do Bem Maior). Volte, querido, a nos visitar, acompanhe nossas mensagens, orações e poeias mediúnicas, que será sempre muito bem acolhido. Seja sempre feliz, alegre, entusiasta e otimista; e busque a Paz em Deus, o sublime objetivo da Vida para todas as criaturas! Meu abraço, meu carinho, meu afeto. Fraternalmente, seu irmão
Lima_Gil


Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 04 de Setembro de 2010, 16:54

16. PORTA ESTREITA

      “Porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que o encontram."

       Mateus, 7:14

Tocado pela luz da espiritualização, você assume novas sendas rumo à sua liberação e progresso. Contudo, quase sempre, traz consigo um montante de lutas e problemas consolidados na esteira do tempo.

Culpas emergem, reações adversas surgem desanimando-o e, ante as viciações morais, você tomba na tristeza persistente e na ansiedade pela melhora. No descuido, decide pelo abandono dos ideais, já que os obstáculos parecem intermináveis.

Acalme seu pensamento na oração, trabalhe um pouco mais e partilhe seu mal-estar por meio da conversa amiga e confidente.

Evite assoberbar-se com o lixo das fantasias que oneram o seu campo mental com idéias de loucura e obsessão, agregaudo mais dissabores.

Crises são períodos de dor convocando, em regime de urgência, o recurso do apoio, da reavaliação e do recomeço em bases novas, visaudo a um futuro melhor.

Entretanto, tais medidas de paz e equilíbrio só terão resultado se você se dispuser a perseverar, dia após dia, na santificada tarefa do dever que o imunizará contra o assédio alucinante da porta larga.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 05 de Setembro de 2010, 08:58
     Pontos de fé
 

A fé em Deus – comentou o sábio – é sempre única na essência, mas se caracteriza em manifestações diferentes, em cada criatura, como sejam:

No sofrimento – aceitação;

Na tentação – resistência;

No trabalho – alegria;

No progresso – proveito;

Na dificuldade – paciência;

Na tribulação – esperança;

Na caridade – silêncio;

Na ofensa – perdão;

No relacionamento – gentileza;

Na enfermidade – calma;

Na crise – coragem;

No tumulto – serenidade;

Na provação – ânimo firme;

Na abastança – prudência;

Na carência – otimismo;

Na profissão – honestidade;

Na afeição – equilíbrio;

No lar – mais amor.

Verificando os pontos da fé em Deus, cada um de nós conseguirá facilmente encontrar a soma de nossas aquisições e falhas, omissões e vitórias íntimas, bastando, para isso, a nossa auto-análise diante de quaisquer problemas da vida.

 

Da Obra “Agora É O Tempo” – Espírito: Emmanuel – Médium: Francisco Cândido Xavier.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 06 de Setembro de 2010, 11:33
Treze passos

1) Por mais que lhe falem da tristeza...
prossiga Sorrindo.

2) Por mais que lhe demonstrem rancor...
prossiga Perdoando.

3) Por mais que lhe tragam decepções...
prossiga Confiando.

4) Por mais que o ameaçem de fracasso...
prossiga apostando na Vitória.

5) Por mais que lhe apontem erros...
prossiga com os seus Acertos.

6) Por mais que discursem sobre a
ingratidão... prossiga Ajudando.

7) Por mais que noticiem a miséria...
prossiga crendo na Prosperidade.

8) Por mais que lhe mostrem destruições...
prossiga na Construção.

9) Por mais que lhe acenem doenças...
prossiga vibrando Saúde.

10) Por mais que exibam ignorância...
prossiga exercitando sua Inteligência.

11) Por mais que o assustem com a velhice...
prossiga sentindo-se Jovem.

12) Por mais que plantem o mal...
prossiga semeando o Bem.

13) Por mais que lhe contem mentiras...
prossiga na Sua Verdade.

Por mais difícil que lhe pareçam essas
13 tarefas, prossiga acreditando na
capacidade que Deus lhe deu para cumprí-las...
E se lhe disserem que 13 é um número
de azar, lembre-se que...
Sua sorte não depende de um número,
mas sim do quanto você acredita nela.

(autoria desconhecida)

Amigos ..Sejam Bem-Vindos!!!Paz e Luz em seus corações!!!Faça parte da familia Fórum..Divulgue o Bem...Traga mensagens edificantes de acordo com o tema!!!Abraços fraterno!!

Abraços amigo Lima..Mta Paz em teu coração..
Kátia...Saudades amiga.Mta Paz e Fé..Abraços afetuosos!!Mts Felicidades!!
Amiga Silente..Cris...Abraços afetuosos!!
Amigo salvador..Abraços..paz e Luz!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 07 de Setembro de 2010, 05:15

17. SUGESTÕES DE AUTOAMOR

      “E outra caiu na boa terra, e deu fruto (...).”

      Mateus, 13:8

Crenças positivas.

Sonhos de aperfeiçoamento.

O bem do próximo.

A ação caridosa.

A fala tolerante.

A cordialidade indistinta.

O respeito aos diferentes.

A convivência pacífica com as diferenças dos semelhantes.

O descanso necessário.

A amizade incondicional.

O esquecimento das ofensas.

Viver o presente sem medo e sem culpa.

Acreditar no futuro feliz.

Cuidar de si mesmo é semear em boa terra. No tempo propício, o fruto surgirá em seu próprio favor, iluminando os seus passos com sabedoria, força e brandura a cada dia.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 07 de Setembro de 2010, 13:33
Alimentos da alma

O corpo se alimenta das Substâncias da Terra.
A alma se nutre dos sentimentos que gera e assimila.
Se te sentes enfraquecido e desanimado apesar
da higidez do teu organismo, será de bom alvitre
anotar o teor dos sentimentos que cultivas.
Verifica se do teu coração estão brotando as
vibrações negativas do ressentimento, da mágoa,
da vingança, da agressividade...
São elas os elementos destrutivos que te podem desagregar as energias, inclinando-te
à perturbação e à enfermidade.
Se isto te acontece, atenta para a necessidade
urgente de modificares o padrão das tuas emoções.
Para tanto, procura a inspiração de Jesus
no Evangelho. Ali colherás as indicações seguras
para implantar, no teu intimo, os sentimentos
de compaixão, fraternidade, perdão e caridade...
Serão eles que, fluindo do centro de ti mesmo,
haverão de te reanimar e socorrer, restaurar
e fortalecer, para que te coloques na direção
certa, a passos seguros na recuperação
preciosa da tua saúde espiritual.
Resguarda-te dos alimentos enfermiços, porque
Jesus te deseja saudável – de corpo e espírito,
para a sementeira da luz e do bem.

***Psicografia de José Carlos Ferreira***

Amigos..Sejam bem-Vindos!!!Faça parte da familia Fórum..Colabore com o bem maior...Trazendo mensagens edificantes de acordo com o tema!!Abraços fraterno a todos!!!

Amigo lima...Paz e Luz..Abraços afetuoso
Kátia...saudades amiga.amo mto você!!




Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 08 de Setembro de 2010, 11:45
HOSPITAL DO SENHOR

“Fui ao hospital do Senhor fazer um
Check-up” de rotina e constatei
que estava doente.
Quando Jesus mediu minha pressão, verificou
que estava baixa de ternura.
Ao tirar a temperatura, o termômetro
registrou 40 graus de egoísmo.
Fiz um eletrocardiograma e foi diagnosticado
que necessitava de uma ponte de
amor, pois minha artéria estava bloqueada
e não estava abastecendo meu coração vazio.
Passei pela ortopedia, pois estava com
dificuldade de andar lado a lado com
meu irmão e não conseguia abraçá-lo
por ter fraturado o braço, ao tropeçar
na minha vaidade.
Constatou-se miopia, pois não conseguia
enxergar além das aparências.
Queixei-me de não poder ouvi-lo e
diagnosticou bloqueio em decorrência das
palavras vazias do dia a dia.
Obrigado, Senhor, por não ter me cobrado
consulta, pela sua grande misericórdia.
Prometo, ao sair daqui, somente usar
remédios naturais que me indicou e que
estão no receituário de seu evangelho.
Vou tomar diariamente, ao me levantar,
chá de agradecimento; ao chegar ao trabalho,
beber uma colher de sopa de bom dia,
e de hora em hora, um comprimido de
paciência, com um copo de humildade.
Ao chegar em casa, Senhor, vou tomar
diariamente, uma injeção de amor,
e ao me deitar, duas cápsulas de
consciência tranqüila.
Agindo assim, tenho certeza de que não
ficarei mais doente e todos os dias
serão de confraternização e solidariedade.
Prometo prolongar esse tratamento preventivo
por toda a minha vida para que,
quando me chamar, seja por morte natural.
Obrigado, Senhor, e perdoe-me por ter
tomado seu tempo.
De seu eterno cliente,

( Autor Desconhecido)

Amigos...Sejam bem-Vindos...Que a paz esteja com todos...Sintam-se parte da nossa família..participe você também na divulgação do Bem..Estão convidados a trazerem mensagens edificantes de acordo com o texto..Abraços afetuoso a todos!!

Abraços afetuoso amigos Lima...Salvador...Paz e Luz em seus corações.
Amigas Kátia...SilentePaz e Amor..Abraços afetuoso
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: fernandes adalberto em 08 de Setembro de 2010, 12:35
                                    Língua
Sinto dificuldade em disciplinar a língua.
Embora todas as advertências amigas da Espiritualidade.Maior , inda me ajusto confortavelmente no comentário da vida alheia.
Quase não tenho outro assunto a tratar.
Digo a mim mesmo, algumas vezes, que é o interesse humano que me induz a reparar nas atitudes do semelhante e que é por interesse humano que retalho, cuidadosa e detalhadamente , todas as falhas de comportamento.
Digo a mim mesmo isso.
Mas jamais consequirei convencer-me.
A consciencia, como neste instante, revela-me que o condimento com que tempero o prato da conduta de meu semelhante é a preferência de meu paladar por coisas picantes.
Se falo do bem, destaco o mal.
Não trato do bem, pelo Bem, mas quase que exclusivamente para formar um maior contraste , dar maior saliência aos pequenos e aos grandes males morais.
Sou hábil em descobrir defeitos.
Se tais defeitos não aparecem, sou capaz de fabricá-los nos laborátorio de minha imaginação, tão exclusivamente para ter material como que exercitar á língua.
Devo disciplinar-me, porém.
Há muito bem que não vejo, porque o mal está em mim.
(meditando - Roque Jacintho)
Fernandes  Adalberto
 
 
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 08 de Setembro de 2010, 12:59
Amigo fernandes..Gratos estamos por estar também aqui nos trazendo esta valiosa mensagem...Continue a nos ajudar na divulgação do bem...Sinta-se parte da nossa família.. Sua presença é importante para todos...Abraços afetuoso!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 09 de Setembro de 2010, 02:06
   Jesus mandou alguém
 

 

O culto do Evangelho no lar havia terminado às sete da noite, e João Pires, com a esposa, filhos e netos, em torno da mesa, esperava o café que a família saboreava depois das orações.

Ana Maria, pequena de sete anos, reclamou:

- Vovô, não sei porque Jesus não vem. Sempre vovô chama por ele nas preces: “Vem Jesus! Vem Jesus!” e Jesus nunca veio...

O avô riu-se, bondoso, e explicou:

- Filhinha, nós, os espíritas, não podemos pensar assim... O Mestre vive presente conosco em suas lições. E cada pessoa do caminho, principalmente os mais necessitados, são representantes dEle, junto de nós... Um doente é uma pessoa que o Senhor nos manda socorrer, um faminto é alguém que Ele nos recomenda servir...

D. Maria, a dona da casa, nesse momento repartia o café, e, antes que o vovô terminasse, batem à porta.

Ana Maria e Jorge Lucas, irmão mais crescido, correm para atender.

Daí a instantes, voltam, enquanto o menino grita:

- Ninguém não! É só um mendigo pedindo esmola.

- Que é isso? – exclama a senhora Pires, instintivamente – a estas horas?

Ana Maria, porém, de olhos arregalados, aproxima-se do avô e informa, encantada:

- Vovô, é um homem! Ele está pedindo em nome de Jesus. É preciso abrir a porta. Acho que Jesus ouviu a nossa conversa e mandou alguém por Ele...

A família comoveu-se.

O chefe da casa acompanhou a netinha e, depois de alguns instantes, voltaram, trazendo o desconhecido.

Era um velho, aparentando mais de oitenta anos de idade, de roupa em frangalhos e grande barba ao desalinho, apoiando-se em pobre cajado.

Ante a surpresa de todos, com ar de triunfo, a menina segurou-lhe a mão direita e perguntou:

- O senhor conhece Jesus?

Trêmulo e acanhado, o ancião respondeu:

- Como não, minha filha? Ele morreu na cruz por nós todos!

E Ana Maria para o avô:

- Eu não falei, vovô?

O grupo entendeu o ensinamento e o recém-chegado foi conduzido à poltrona. Alimentou-se. Recebeu tudo o que precisava e João Pires anotou-lhe o nome e endereço para visitá-lo no dia seguinte.

Antes da despedida, a pequena dormiu feliz, e, após abraçar o inesperado visitante, no “até amanhã”, o chefe de família, enxugando os olhos, falou, sensibilizado:

- Graças a Deus, tivemos hoje um culto mais completo.

 

         

Espírito: Hilário Silva -  Psicografia: Francisco Cândido Xavier e Waldo Vieira.

          Livro: A Vida Escreve – Primeira Parte – Médium: Waldo Vieira
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 09 de Setembro de 2010, 19:21
   Seja sempre alegre.

Conserve a alegria.
É sua obrigação ser agradável e fazer
prazeroso o ambiente em que está.
Você é o mais beneficiado com isso.
Estabilize o ponteiro da bússola de suas emoções
e aponte-o para o sentido das alegrias.
E mesmo no alto-mar dos problemas e das dores,
firme-se na fé, na esperança, na certeza
da vitória dos bons pensamentos.
Monitore o seu campo íntimo.
Se os seus sentimentos estão para baixo,
chame-os à transformação, à esperança
e ao que alegra o seu mundo.
Mais do que uma obrigação, ser alegre
é cumprir a vontade de Deus.
(Lourival Lopes)

Amigos...Paz e Luz em seus corações..Sejam Bem-Vindos...Sintam-se parte da nossa familia..Colabore você também na divulgaçãpo do bem...Tragam mensagens de acordo com o tema..Abraços fraterno a todos!!

Aos meus amigos que aqui se unem e reunem na construção do Bem..Luzes de amor..Paz em seus corações...Que Jesus fortaleça a todos nós para que possamos sempre dar continuidade a esta tarefa de Amor..Abraços afetuoso a todos..Amo mto vocês..
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 10 de Setembro de 2010, 06:36
18. COLABORE COM DEUS

      "E ele lhe disse: Filha, a tua fé te salvou; vai em paz, e sê curada deste teu mal.”

       Marcos, 5:34

Embora encontre alívio e apoio nos alicerces da fé exterior, nos templos religiosos, não se esqueça que somente sua força interior será o sustento decisivo perante os obstáculos a vencer.

Muitos corações fervorosos terminam como viciados pedintes da misericórdia celeste, exorando bênçãos sem limites ou facilidades que não fazem por merecer. Acomodam-se, inadvertidamente, na zona da ilusão em franca queda para a obsessão, esperando tudo da vida, sem nada oferecer.

A religião que liberta é construída no carater solido e na consciência reta.

Peça a mão de Deus em seu favor, todavia, saiba que o Pai também espera que você movimente suas mãos no serviço santificante de crescimento e solidariedade, em favor de um mundo melhor.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 10 de Setembro de 2010, 10:46
Programa para perdoar

Esforce-se para impedir que a ofensa se
converta em mágoa. Silencie o sucesso infeliz em
que se viu envolvido. Acautele-se, face aos
comentários que lhe tragam os maledicentes e os
levianos. Reflita maduramente, valorizando o ensejo
e retirando proveito da lição que o alcança
em forma de sofrimento. Se você é inocente exulte
 Se é culpado tranqüilize-se diante
do pagamento. Não fique remoendo,
mentalmente o acontecido. Pense na hipótese
de o seu agressor estar enfermo. A posição da vítima
é sempre melhor. Enseje ao desafeto oportunidade
para a reparação e o retorno. Se tudo estiver,
aparentemente, contra você, fiscalizado
por uns, perseguido por outros,
mantenha inalterada sua confiança em Deus,
que tudo sabe. Desgraça verdadeira é perseguir,
inquietar, comprazer-se na dor alheia, envenenar-se
com o azedume e a cólera. Perdoando, você estará
sempre em paz, podendo auferir mais tarde as
vantagens de haver sido enganado,
perseguido ou ultrajado, com o espírito
livre de outros débitos, de que,
então se encontrará liberado.


( Marco Prisco)

Amigos..Sejam  Bem-Vindos..Paz e Luz em seus corações..Sintam-se acolhidos ´pela nossa família Fórum..Faça parte você também..junte-se a nós e divulgue mensagens edificantes de acordo com o tema..Abraços fraterno!!

Amigos queridos..Paz..Luz e Amor em seus corações...Que possamos estar sempre unidos neste propósito..Diivulgar o Bem....Abraços afetuoso!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Marli Pacheco em 11 de Setembro de 2010, 05:16
             Boa noite amigos.

PROTEJA-SE DAS ENERGIAS NEGATIVAS

 
 
"Todos nós sabemos as energias negativas são uma das maiores preocupações do ser humano. Procurar fugir delas é besteira. Ela nos alcança em qualquer lugar do planeta. Mas, podemos nos defender, começando a tomar uma série de atitudes e providências.

  Abaixo seguem sete dicas pessoais para começar a combatê-las.

1. NÃO TEMER NINGUÉM
Uma das armas mais eficazes na subjugação de um ser
é impingir-lhe o medo.

Sentimento capaz de uma profunda perturbação interior, vindo até a provocar verdadeiros rombos na aura, deixando o indivíduo vulnerável a todos os ataques.
 
Temer alguém significa colocar-se em posição inferior, temer significa não acreditar em si mesmo e em seus potenciais, temer  significa falta de fé.
 
O medo faz com que baixemos o nosso campo vibracional, tornando-nos assim vulneráveis as forças externas. Sentir medo de alguém é dar um atestado de que ele é mais forte e poderoso.
 
Quanto mais você der força ao opressor, mais ele se fortalecerá.

2. NÃO SINTA CULPA
Assim como o medo, a culpa é um dos piores estados de espírito que existem.  Ela altera nosso campo vibracional, deixando nossa aura  (campo de força) vulnerável ao agressor.

A culpa enfraquece nosso sistema imunológico  e fecha os caminhos para a prosperidade. Um dos maiores recursos utilizados pelos invejosos é fazer com que nos sintamos culpados pelas nossas conquistas.

Não faça o jogo deles e saiba que o seu sucesso é merecido.
 
Sustente as suas vitórias sempre!
3. ADOTE UMA POSTURA ATIVA
Nem sempre adotar uma postura defensiva é o melhor negócio. Enfrente a situação. Lembre-se sempre do exemplo do cachorro: quem tem medo do animal e sai correndo, fatalmente será perseguido e mordido.
 
Já quem mantém a calma e contorna a situação pode sair ileso. Ao invés de pensar que alguém pode influenciá-lo negativamente, por que não se adiantar e influenciá-lo beneficamente?
 
Ou será que o mal dele é mais forte que o seu bem? Por que será que nós sempre nos colocamos numa atitude passiva de vítimas? Antes que o outro o alcance com sua maldade, atinja-o antecipadamente com muita luz e pensamentos de paz, compaixão e amor.
4. FIQUE SEMPRE DO SEU LADO
A maior causa dos problemas de relacionamentos humanos é a "Auto-Obsessão". 
 
A influência negativa de uma pessoa sobre outra sempre existirá enquanto houver uma idéia de dominação, de desigualdade humana, enquanto um se achar mais e outro menos, enquanto nossas relações não forem pautadas pelo respeito mútuo.
 
Mas grande parte dos problemas existe porque  não nos relacionamos bem com nós mesmos.
 
'Auto-Obsessão' significa não se gostar, não se apoiar, se autoboicotar, se desvalorizar, não satisfazer suas necessidades pessoais e dar força ao outro, permitindo que ele influencie sua vida, achar que os outros merecem mais do que nós.
 
 
 Auto-obsediar-se é não ouvir a voz da nossa alma, é dar mais valor à opinião dos outros.
 
Os que enveredam por esse caminho acabam perdendo sua força pessoal e abrem as portas para toda sorte de pessoas dominadoras e energias de baixo nível. A força interior é nossa maior defesa.

Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Marli Pacheco em 11 de Setembro de 2010, 05:21
5. SUBA PARA POSIÇÕES ELEVADAS
As flechas não alcançam o céu. Coloque-se sempre em posições elevadas com bons pensamentos, palavras, ações e sentimentos nobres e maduros.
 
Uma atmosfera de pensamentos e sentimentos de alto nível faz com que as energias do mal, que têm pequeno alcance, não o atinjam.
Essa é a melhor forma de criar 'incompatibilidade' com as forças do mal e energias incompatíveis não se misturam.

6. FECHE-SE ÀS INFLUÊNCIAS NEGATIVAS
As vias de acesso pelas quais as influências negativas podem entrar em nosso campo são as portas que levam à nossa alma, ou seja, a 'mente e o 'coração'.
 
Além de manter o coração e mente sempre resguardados das energias dos maus pensamentos e sentimentos, fuja das conversas negativas, maldosas e depressivas.

Evite lugares densos e de baixo nível. Quando não  puder ajudar, afasta-se de pessoas que não lhe acrescentam nada e só o puxam para o lado negativo da vida. O mesmo vale para as leituras, programas de televisão, filmes
, músicas e passatempos de baixo nível. " 
 
7. PENSE FREQUENTEMENTE EM DEUS
Sinta -se em compania de DEUS, do Mestre Jesus,  do seu anjo da guarda, do seu mentor Espiritual, ou
outro ser DIVINO com que VOCÊ  tenha mais afinidade. Converse com ELE em pensamento. fale de seus planos e peça conselhos.
 
Fun-ci-o-na pois você esta se ligando a um ser real  de grande poder e amor que te responde e te dá o maior apoio.
 
Dê um passo para ELE e ELE dá dez passos em sua direção. É
maravilhoso e como funciona! Mas no começo, insista um pouquinho
até você fazer a conexão. É LINDO!!!

Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 11 de Setembro de 2010, 10:33

Amiga Pacheco...Quanta Felicidade para todos que aqui entram encontrar esta valiosa mensagem...Estes ensinamentos tão belos que nos ensina a nos protejarmos das energias negativas...Saiba a amiga que sua presença aqui é fundamental para todos nós...Grata amiga..Volte sempre..E colabore com o Bem..Abraços afetuoso!!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Hebe M C em 11 de Setembro de 2010, 12:11
Se já citaram me perdoem,
Mas a letra da música e a interpretação de Elis não podem ficar fora deste tópico.
Um bjo Hebe

Se Eu Quiser Falar Com Deus - Elis Regina - Capela (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PXRXdVFjN1cwTy1BIw==)


SE EU QUISER FALAR COM DEUS
Gilberto Gil
1980


Se eu quiser falar com Deus
Tenho que ficar a sós
Tenho que apagar a luz
Tenho que calar a voz
Tenho que encontrar a paz
Tenho que folgar os nós
Dos sapatos, da gravata
Dos desejos, dos receios
Tenho que esquecer a data
Tenho que perder a conta
Tenho que ter mãos vazias
Ter a alma e o corpo nus
Se eu quiser falar com Deus
Tenho que aceitar a dor
Tenho que comer o pão
Que o diabo amassou
Tenho que virar um cão
Tenho que lamber o chão
Dos palácios, dos castelos
Suntuosos do meu sonho
Tenho que me ver tristonho
Tenho que me achar medonho
E apesar de um mal tamanho
Alegrar meu coração
Se eu quiser falar com Deus
Tenho que me aventurar
Tenho que subir aos céus
Sem cordas pra segurar
Tenho que dizer adeus
Dar as costas, caminhar
Decidido, pela estrada
Que ao findar vai dar em nada
Nada, nada, nada, nada
Nada, nada, nada, nada
Nada, nada, nada, nada
Do que eu pensava encontrar

Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 11 de Setembro de 2010, 19:51
i

Amiga hemcogliatti  ...Realmente não dá pra ficar de fora...Linda mensagem em tudo...Que alento para nossos corações...Grata por nos trazer esta belissíma poesia..música..mensagem...Emocionante.Volte sempre a nos presentear..Abraços afetuoso!!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Marli Pacheco em 11 de Setembro de 2010, 20:43
Tudo está em ti
Quando o primeiro raio de sol se fizer presente em teu dia, não esquece
de agradecer por mais este milagre.
Quando a primeira estrela aparecer aos teus olhos, saibas que esta é apenas a primeira que ser-te-á dada esta noite, pois além das outras a lua também virá
para te fazer companhia.
Quando o céu escurecer e as nuvens pesadas anunciarem a grande chuva, percebe os ventos que a antecedem e vê como sacodem a natureza e fica contente, a chuva que cai alimenta até mesmo a sede da tua alma.
Quando teus olhos percorrerem as colinas que brotam da tua alegria, sê grato;
quando permites, a sabedoria te é dada e a comunhão com Deus é presente.
Quando teu humor estiver ruim e tua energia estiver bloqueada pela falta de alguma coisa,lembra que há dois caminhos a percorrer:
ou fecha tuas portas para a vida e deixa a luz brilhando lá fora, ou sê a própria porta, a própria luz e o próprio conhecimento.
A força está em ti, por isso és tão capaz de criar.
Apenas cuida com tuas criações.
O amor está em ti, por isso és um com Deus.
Procura não esquecer deste detalhe.
A beleza, a leveza, a doçura estão em ti.
Apenas usufrui, apenas permite ser.
A compreensão, a gentileza e a alegria são atributos que a ti pertencem.
Apenas compartilha com os teus e verás a realidade que o Criador deixou para ti.
Um mundo feito de amor, uma vida inteira de bênçãos, um oásis no deserto,
não são suficientes para te fazer feliz quando não é isto que buscas para ti.
 
Uma excelente tarde para todos vcs.
Um forte abraço.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 12 de Setembro de 2010, 06:23

Quierida irmã Marli Pacheco:

Muito obrigado por suas valiosas contribuições para o enriquecimento deste espaço. A cada dia que passa, a querida irmã vem se empenhando mais e mais, para brindar a todos os irmãos e irmãs deste abençoado Fórum com mensagens plenas de ensinamentos edificantes que nos despertam para os valores eternos, tão importantes para o Espírito Imperecível. Parabéns, querida amiga! Que Deus a abençoe e que o nosso amado Mestre Jesus seja o Divino Farol a nos iluminar a jornada incessante, a caminho da Luz e da Paz! Abraços afetuosos do seu irmão e amigo Gil.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 12 de Setembro de 2010, 06:30
Querida irmã hencogliatti:


Bom dia e muito prazer em conhecê-la! Pode estar certa, estimada irmã, que nos sentimos felizes e honrados com sua visita. Seja muito bem-vinda a este nosso espaço e acompanhe todos os tópicos em que postamos mensagens, orações e poesias mediúnicas, nos Sub-Quadros: Acção do Dia (Receitas para a alma) e De Ânimo Firme); Auto-Conhecimento (Vigiai e Orai, Coletânea de Bons Pensamentos, Miscelânea de Otimismo e Conselhos que ninguuém deu); Outros Temas (Veleiro de Luz, Coletânea de Preces, Mensagens de Luz e Poesia do Bem Maior). Volte sempre, querida irmã, junte-se a nós, traga suas mensagens, orações e poesias, que já estamos contando com sua valiosa contribuição para este abençoado trabalho que pertence ao nosso amado Mestre Jesus. Seja feliz, alegre, entusiasta e otimista; e busque a Paz em Deus, o sublime objetivo da Vida para todas as criaturas! Meu abraço, meu carinho, meu afeto. Fraternalmente, seu irmão Gil.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 12 de Setembro de 2010, 10:40


***Meditação***

Eu sou a vida!

Ame...ame-se!

Ame seu corpo!

Perdoe-se quando errar.

Não faça consciência de culpa.

Errou, peça desculpas;

O outro não desculpou, o problema é dele!

Alguém errou contra você, desculpe,

ele não pediu, desculpe da mesma maneira!

E se você errar, parta imediatamente para a reabilitação e, ame-se.

Se tem um problema, converse com ele,
ele tem vida, não existe morte.

Só há vida em diferentes expressões, e para encontrar a felicidade.

Que o espiritismo propõe, um espírito amigo ofereceu os 05 itens que se segue:

1- A vida é bela

2- Eu nasci para amar

3- Há sol brilhando dentro de mim

4- Eu nasci para servir
5- O mau que me fazem, não me faz mal, o mau que me faz mal, é o mau que eu faço, porque me torna uma pessoa má.

Alguém está falando de mim, pior para ele,
eu estou falando de alguém, que mau eu sou...

Amigos sejam Bem-Vindos..Paz e Luz em seus corações...Sintam-se parte da nossa familia..Colabore com Jesus..Trazendo mensagens edificantes d acordo com o tema..Abraços afetuosos!!

Amigos queridos unidos aqui...Mta paz a todos...Abraços afetuosos!!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Hebe M C em 12 de Setembro de 2010, 12:20
Bom dia Lima- Gil,
Muito obrigada pelas Boas Vindas.


É proibido
Pablo Neruda

É proibido chorar sem aprender,
Levantar-se um dia sem saber o que fazer
Ter medo de suas lembranças.

É proibido não rir dos problemas
Não lutar pelo que se quer,
Abandonar tudo por medo,

Não transformar sonhos em realidade.
É proibido não demonstrar amor
Fazer com que alguém pague por tuas dúvidas e mau-humor.
É proibido deixar os amigos

Não tentar compreender o que viveram juntos
Chamá-los somente quando necessita deles.
É proibido não ser você mesmo diante das pessoas,
Fingir que elas não te importam,

Ser gentil só para que se lembrem de você,
Esquecer aqueles que gostam de você.
É proibido não fazer as coisas por si mesmo,
Não crer em Deus e fazer seu destino,

Ter medo da vida e de seus compromissos,
Não viver cada dia como se fosse um último suspiro.
É proibido sentir saudades de alguém sem se alegrar,

Esquecer seus olhos, seu sorriso, só porque seus caminhos se
desencontraram,
Esquecer seu passado e pagá-lo com seu presente.
É proibido não tentar compreender as pessoas,
Pensar que as vidas deles valem mais que a sua,

Não saber que cada um tem seu caminho e sua sorte.
É proibido não criar sua história,
Deixar de dar graças a Deus por sua vida,

Não ter um momento para quem necessita de você,
Não compreender que o que a vida te dá, também te tira.
É proibido não buscar a felicidade,

Não viver sua vida com uma atitude positiva,
Não pensar que podemos ser melhores,
Não sentir que sem você este mundo não seria igual."


Um abço
Hebe
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Hebe M C em 12 de Setembro de 2010, 12:50
~ Soneto 53 ~
William Shakespeare

"De que substância foste modelado,
Se com mil vultos o teu vulto medes?
Tantas sombras difundes, enfeixado
Num ser que as prende, e a todas sobre excedes;

Adônis mesmo segue o teu modelo
Em vã, esmaecida imitação;
A face helênica onde pousa o belo
Ganhou em ti maior coloração;

A primavera é cópia desta forma,
A plenitude és tu, em que consiste
O ver que toda graça se transforma

No teu reflexo em tudo quanto existe:
Qualquer beleza externa te revela
Que a alma fiel em ti acha mais bela."


Um abço
Hebe
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Marli Pacheco em 12 de Setembro de 2010, 15:17
    Bom dia amigos muito amados.

  Começamos por agradecer a Deus nosso pai por mais este dia de vida, por mais esta oportunidade de aprendizado e ajuda mutua.
  Que o Senhor nosso Deus nos ilumine e nos ampare em mais esta jornada.
 :-* :-* :-*
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 12 de Setembro de 2010, 18:44

19. TERMÔMETRO DA TOLERÂNCIA

      “Na vossa perseverança ganhareis as vossas almas.”

        Lucas, 21:19

Chega um instante na convivência, em que você será chamado a aplicar a tolerância edificante.

Tudo é calmaria e virtude, júbilo e encantamento até que surjam ações inesperadas que golpeiam suas expectativas ou interesses.

Neste clima, nascem a decepção e a a contrariedade, estabelecendo o teste do amor incondicional. Hora de aferição no termômetro da tolerância. Tempo de medir suas reais e sinceras disposições para o perdão, a paciência e a comprcensão.

Sem isso, como zelar pelo entendimento?

Sem esse termômetro, como ajuizar sobre suas mais honestas disposições para vencer as expressões do personalismo?

Procure força na oração sincera e busque dar o melhor de si pelo bem alheio. Tolerância é atitude de quem se liberta do doentio apego ao julgamento rígido.

Abra-se para a vida e prossiga estendendo sempre a todos seus sentimentos nobres, em quaisquer circunstâncias. O primeiro beneficiado, inquestionavelmente, será você. 


Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 13 de Setembro de 2010, 11:41
  ***Seja Feliz***

Você pode ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não se esqueça de que sua vida é a maior empresa do mundo.

Só você pode evitar que ela vá à falência. Há muitas pessoas que precisam, admiram e torcem por você.

Gostaria que você sempre se lembrasse de que ser feliz não é ter um céu sem tempestades, caminhos sem acidentes, trabalhos sem fadigas, relacionamentos sem decepções. Ser feliz é encontrar força no perdão, esperança nas batalhas, segurança no palco do medo, amor nos desencontros.

Ser feliz não é apenas valorizar o sorriso, mas refletir sobre a tristeza.

Não é apenas comemorar o sucesso, mas aprender lições nos fracassos.

Não é apenas ter júbilo nos aplausos, mas encontrar alegria no anonimato.

Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver a vida, apesar de todos os desafios, Incompreensões e períodos de crise. Ser feliz não é uma fatalidade do destino, mas uma conquista de quem sabe viajar para dentro do seu próprio ser.

Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história.

É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma e agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.

Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos....É saber falar de si mesmo....É ter coragem para ouvir um "não"...É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta. 

Ebeijar os filhos, curtir os pais e ter momentos poéticos com os amigos, mesmo que eles nos magoem.

Ser feliz é deixar viver a criança livre, alegre e simples que mora dentro de cada um de nós.

É ter maturidade para falar "eu errei". É ter ousadia para dizer "me perdoe".

É ter sensibilidade para expressar "eu preciso de você". É ter capacidade de dizer "eu te amo".

Desejo que a vida se torne um canteiro de oportunidades para você ser feliz...

Que nas suas primaveras você seja amante da alegria.

Que nos seus invernos você seja amigo da sabedoria.

E, quando você errar o caminho, recomece tudo de novo, pois assim você será cada vez mais apaixonado pela vida.

E descobrirá que.Ser feliz não é ter uma vida perfeita.

Mas usar as lágrimas para irrigar a tolerância....Usar as perdas para refinar a paciência...Usar as falhas para esculpir a serenidade...Usar a dor para lapidar o prazer...Usar os obstáculos para abrir as janelas da inteligência.

Jamais desista de si mesmo!!!Jamais desista das pessoas que você ama.Jamais desista de ser feliz, pois a vida é um espetáculo imperdível. E você é um ser humano especial...Seja Feliz!!

(Autor Desconhecido)
.
Amigos.. Paz e Luz em seus corações...Sintam-se em família...Estão convidados a trazerem mensagens edificantes de acordo com o tema..Abraços fraterno!!
Amigos unidos neste porpósito..Paz e Luz em seus dias ..Abraços afetuoso.


Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 14 de Setembro de 2010, 07:22
         Diversidade


Das grades da cela de uma prisão, três detentos contemplavam a beleza da manhã.

O primeiro perguntou ao segundo:

-O que te prende a atenção, lá por fora?

O interpelado respondeu:

-Observo a muralha que nos cerca  e penso em fugir.

Em seguida, formulou a contra-pergunta:

-E o que enxergas?

A Resposta veio pronta:

-Acompanho os guardas que nos vigiam e imagino como elimina-los

Ambos fixaram o companheiro Pensativo e um deles indagou:

-E o que anotas, além destas grades?

O terceiro informou:

-Vejo a imensidade do Céu, admiro a beleza das flores e penso em Deus que,

um dia, nos doará os meios preciosos para a recuperação da liberdade

 

Da Obra “Agora É O Tempo” – Espírito: Emmanuel – Médium: Francisco Cândido Xavier.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 14 de Setembro de 2010, 11:00
À Margem da Estrada

Não passes pelo mundo sem acrescentar o teu tijolo à magnífica construção do bem.
Não permitas que os teus dias se escoem sem que algo
faças de útil em benefício do próximo.
Não deixes que a tua oportunidade de servir se
perca no grande vazio das horas inúteis.
Não consintas em viver exclusivamente para
os interesses pessoais.
Não adotes o comodismo por norma de conduta,
refletindo que Jesus permanece no madeiro,
braços abertos, à nossa espera.
Enquanto tens forças para caminhar, sai de ti
mesmo ao encontro daqueles que choram à
margem da estrada...
Atende-os, como se fossem eles – e realmente o
são – vida de tua própria vida.
Liberta-te dos pesados grilhões da indiferença!
Sê a fonte de água pura para os sedentos, a
côdea de pão para os famintos, a veste aconchegante
para os que sentem frio, o bálsamo para as feridas que sangram, a mão amiga para os que tropeçam, o
consolo para os que sofrem....
Recordando a palavra do Mestre: “Eu vos digo
em verdade, quantas vezes o fizestes com relação
a um desses mais pequenos de meus irmãos,
foi a mim que fizeste”, apressa-te no cumprimento
do dever, porquanto, todas as vezes que te
furtares à prática do bem, estarás, em essência,
negando auxílio Àquele a quem tudo devemos.

(Irmão José)

Amigos...Paz e Luz a todos..Sintam-se em familia..Estão convidados a trazerem mensagens edificantes de acordo com o tema!!Abraços fraterno.

Amigos queridos..Paz e Luz em seus corações..Abraços afetuoso!


Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: fernandes adalberto em 14 de Setembro de 2010, 14:30
                                FALSIDADE.
 
Na vida muitos ostentam
dupla personalidade:
em casa, duros verdugos;
lá fora, falsa bondade.

A personalidade define a característica psicológica própria e exclusiva de uma pessoa. É o jeito pessoal de ser, é a  “mascara”  com que o indivíduo se apresenta diante da vida, diferenciando-se dos demais.
A personalidade deve se estruturar na razão direta do amadurecimento emocional, muito embora, em alguns casos, isso não aconteça, é o indivíduo se habitue a trocar de “ mascaras” de acordo com os seus interesses particulares.
Por vezes, encontramos pessoas sorridentes, aparentemente tranquilas. Prestativas e sociáveis, que nos encantam com o seu jeito de ser. Admitimos , então, que tais características sejam constantes e que se manisfestem principalmente no lar. Puro engano! Não passam de hipócritas. Em família agem como tiranos, afirmando ser o lar o ambiente adequado aos seus desabafos.
A dupla personalidade pode ser evitada, desde que a criatura, por meio do auto esforço, discipline o seu comportamento.
Em qualquer circunstancia, mais vale ser autentico, espontâneo e educado.
Aprimorar a personalidade no campo do bem e batalhar pela unidade do comportamento, em sociedade ou em família, deve ser o objetivo de todos.
(otimismo em verso e prosa – Vitor Ronaldo Costa)

Fernandes Adalberto















 
 ;D
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Marli Pacheco em 15 de Setembro de 2010, 01:44
Lindas Palavras

Senhor!...
Dura é a pedra, entretanto,
com a Tua sabedoria,
temo-la empregada em
obras de segurança.

Violento é o fogo, todavia,
sob a tua inspiração
foi ele posto em disciplina,
em auxílio da inteligência

Agressiva é a lâmina ,
no entanto ao influxo
de Teu amparo vemo-la piedosa,
na caridade da cirurgia

Enfermiço é o pântano, contudo
sob tua benevolência
encontramo-lo convertido
em celeiro de flores

Eu trago comigo
a dureza da pedra
a violência do fogo
a agressividade da lâmina
e a enfermidade do charco
mas com a Tua benção de amor
posso desfrutar o privilégio de cooperar
na construção do Teu reino...
para isso Senhor, porém, Senhor
concede-me por acréscimo de misericórdia
a felicidade de trabalhar
e ensina-me a receber
o dom de servir.

Chico Xavier
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 15 de Setembro de 2010, 05:48
20. PRESSÕES PSÍQUICAS E AUTOCONHECIMENTO

      “Porque do inlerior do coração dos homens saem os maus pensamentos (...).”

       Marcos, 7:21

Nas experiências de pressões psíquicas, passaados os momentos de maior assédio, será oportuno investigar as causas de semelhantes ocorrências em si mesmo.

Através de sincero autoexame, verfique quais os pontos morais e mentais podem ter servido de conexões com as mentes em desalinho. Tal aferição dilatará o seu discernimento. 

Você perceberá que as tormentas obsessivas são convites autênticos de autoconhecimento e ocasião para a solidariedade com quantos ainda carregam afinidades com suas próprias mazelas.

As pressões vêm de fora, mas a obsessão, invariavelmente, nasce de dentro, através dos pontos ainda obscuros de sua personalidade. Faça luz sobre sua sombra e descubra estes pontos em favor da melhoria de seus estados interiores.

A obsessão é, sem dúvjda, um espelho fiel de si mesmo.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 15 de Setembro de 2010, 11:57
Basta um Minuto

Um minuto serve para você sorrir:
Sorrir para o outro, para você e para a vida.
Um minuto serve para você ver o caminho,
olhar a flor, sentir o cheiro da flor,
sentir a grama molhada,
notar a transparência da água.
Basta um minuto para você avaliar a imensidão
do infinito, mesmo sem poder entendê-lo.
Em um minuto apenas você ouve o som
dos pássaros que não voltam mais.
Um minuto serve para você ouvir o silêncio,
ou começar uma canção.
É num minuto que você dará o sim que
modificará sua vida... e basta.
Basta um minuto para você apertar a mão
de alguém e conquistar um novo amigo.
Em um minuto você pode sentir a responsabilidade
pesar em seus ombros: a tristeza da derrota,
a amargura da incerteza, o gelo da solidão,
a ansiedade da espera, a marca da decepção
e a alegria da vitória...
Quanta vitória se decide num simples momento,
num simples minuto!
Num minuto você pode amar, buscar,
compartilhar, perdoar, esperar, crer, vencer e ser...
Num simples minuto você pode salvar a sua vida...
Num pequeno minuto você pode incentivar
alguém ou desanimá-lo!
Basta um minuto para você recomeçar a
reconstrução de um lar ou de uma vida.
Basta um minuto de atenção para você fazer
feliz um filho, um aluno, um professor,
um semelhante...
Basta um minuto para você entender
que a eternidade é feita de minutos.

(Autor desconhecido)

Amigos..sejam bem-vindos..Paz e Luz a todos..Sintam-se em familia...Estão convidados a trazerem mensagens edificantes dentro do tema...Abraços fraterno.

Amigos e irmão de jornada..Paz e Luz em seus corações..Abraços afetuoso!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Bluemoon em 15 de Setembro de 2010, 14:36
Olá a todos os amigos, muita paz...

Palavras de Emmanuel

*Dor e sacrificio, aflição e amargura são processos de sublimação que o Mundo Maior nos oferece, a fim de que a nossa visão espiritual seja acrescentada.*

*Não basta sofrer simplesmente para ascender à glória espiritual. Indispensável é saber sofrer, extraindo as bençãos de luz que a dor oferece ao coração sequioso de paz.*

*Todas as criaturas sofrem no cadinho das experiências necessárias, mas bem poucos espiritos sabem padecer como cristãos, glorificando a Deus.*

*Toda a dor fisica é um fenómeno, enquanto que a dor moral é essência.
Daí a razão porque a primeira vem e passa, ainda que se faça acompanhar das transições de morte dos orgãos materiais, e só a dor espiritual é bastante grande e profunda para promover o luminoso trabalho do aperfeiçoamento e da redenção.*

*O sofrimento é a forja purificadora, onde perdemos o peso das paixões inferiores, a fim de nos alçarmos à vida mais alta...Quase sempre é na câmara escura da adversidade que percebemos os raios da Inspiração Divina, porque a saciedade terrestre costuma anestesiar-nos o espirito...*

*A dor é o lado avesso da alegria, assim como a sombra é o reverso da luz...Mas, na economia das verdades eternas, só a alegria e a luz nunca morrem.*


Um forte abraço fraterno a todos, fiquem com Deus.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 17 de Setembro de 2010, 11:22
Tuas Flores

Deixa tua dureza derreter-se frente ao novo
que te é dado dia após dia.
Aprende a ouvir as águas rolando nos seixos,
elas trazem uma canção que o teu coração
já conhece... Vê, o vento que balança as folhas
das árvores é o mesmo que toca tua fronte
iluminada. Acompanha o vôo do pássaro
sob o céu e sente, o teu espírito é tão livre
quanto ele.Sente o silêncio abençoado da
natureza e permite a ti comungar com ela a
quietude, a paz que vai em teu ser.
Olha tuas flores, mistura tuas cores e
cria teu próprio arco-íris.
Deixa teu coração presente em tuas palavras,
em tuas decisões, em teus silêncios.
Deixa a saudade vir e te avisar de um
tempo precioso, onde viveste em liberdade,
em alegria e vê, ainda é tempo de ser feliz.
Relembra tua estória, o caminho que fizeste...
Quanto aprendeste, quanto mudaste e,
quanto ainda há por ser feito...
O tempo não para, ele continua fiel a
sua natureza. Sê também fiel a tua e resgata
tuas fontes cristalinas,
tua alegria generosa, tua confiança no agora,
tua dança, tua segurança em ti mesmo.
O mundo não tem outro propósito se não o
de ensinar-te que és a Criança de Deus e para a
criança de Deus toda a
criação é presente, todo o amor é dado.
Descansa Criança, teu jardim ainda é mais
bonito e floresce mansamente aos olhos
D´Aquele que tem por alegria olhar,
amar e cuidar de todas as tuas flores.

( autor desconhecido )

Amigos sejam bem vindos..Que a Paz esteja com todos...Estão convidados a trazerem mensagens dentro do tema..Abraços fraterno!!

Amigos e irmãos de jornada..Paz e Luz em seus corações...Abraços afetuosos!!



Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 18 de Setembro de 2010, 02:09

Estmada amiga Bluemoon:

Como é bom tê-la de volta, irmã querida! com esta bela mensagem do nosso amorável mentor Emmanuel. Volte mais vezes, porque precisamos de mais e mais irmãos e irmãs contribuindo para o maior enriquecimento deste espaço. Tenha um ótimo fim de semana! Que a Doce Paz do nosso amado Mestre Jesus envolva a estimada irmã e todos os seus entes queridos. Abraços afetuosos do seu irmão e amigo Gil.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 18 de Setembro de 2010, 02:30
Amiga bluemoon...Como e bom te encontrar aqui neste espaço que é de todos...Sua presença  e suas mensagens são  muito importante para todos nós que precisamos..Volte sempre amiga querida...Lhe amo mto...Abraços afetuosos!!


Amigos e irmãos ...Sejam bem-vindos..Paz e Luz em seus corações..Abraços fraterno!!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Marli Pacheco em 18 de Setembro de 2010, 03:36
UMA LIÇÃO DE VIDA

Se a desilusão atingir sua alma,
Devastando seus sonhos e ofuscando novas possibilidades,
Pense na infinidade de caminhos que podem se abrir para você em apenas um dia, uma hora, um minuto...

Se a frustração acariciar sua face,
Fazendo você cair diante dos obstáculos,
Olhe para trás e veja o quanto você já caminhou e o quanto cresceu colhendo em cada trilha amigos sinceros, amores, experiências inesquecíveis...

Se a preocupação com os encargos do dia-a-dia tomar sua mente e enfraquecer o seu corpo,
Despertando o nervosismo e o estresse,
Olhe o horizonte e tente descobrir as saídas para os problemas ao invés de lamentar e achar que eles são piores do que realmente são...

Se a solidão sussurrar em seus ouvidos palavras melancólicas,
Não se esqueça de que em cada dia, em cada instante,
Você conhece pessoas novas e que uma delas, no futuro, poderá ser o grande amor da sua vida, aquela pessoa que te fará acreditar em noites iluminadas, que estará sempre ao seu lado...

Se a tristeza insistir em te acompanhar,
Saiba enxergar a felicidade nas pequenas coisas como numa conversa com os amigos,
Numa brincadeira com o cachorro, numa paquera em barzinho ou no jogo de damas com seu avô...

Rotina é uma palavra que não existe, pois cada dia traz consigo pequenas surpresas...

E, depois de tudo isso,
Olhe para si mesmo e veja como você é especial...
Valorize as suas qualidades e tente corrigir seus defeitos
E saiba o quanto é privilegiado por poder caminhar, cair e aprender com os erros.

Pense nisso...
Ouse sonhar, pois os sonhadores vêem o amanhã. ouse fazer um desejo, pois desejar abre caminhos para a esperança e ela é o que nos mantém vivos.
Ouse buscar as coisas que ninguém mais pode ver.
Não tenha medo de ver o que os outros não podem.
Acredite na magia, pois a vida é cheia dela. Mas, acima de tudo, acredite em si mesmo porque dentro de você reside toda a magia da esperança, do amor e dos sonhos de amanhã.
                                              ******************

Que a paz do Cristo Jesus seja com todos.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 18 de Setembro de 2010, 04:10

Estimada irmã Marli Pacheco:

Muito grato, irmã querida, por essa maravilhosa mensagem que postou neste valioso espaço, para o deleite de todos os irmãos e irmãs que acessarem este tópico. Observando a sua constante participação em nossos tópicos, queremos expressar à nossa estimada irmão a nossa sincera gratidão e solicitar-lhe que continue conosco, fazendo novas amizades e contribuindo, cada vez mais, para o engrandecimento de nossa abençoada Doutrina de Amor e Luz. Abraços afetuosos do seu irmão e amigo Gil.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 18 de Setembro de 2010, 17:58

21. ORAR PELOS DESAFETOS

“E orai pelos que vos maltratam e vos perseguem (...).”

Mateus, 5:44

Orar pelos desafetos, excelente recurso de aotoamor. 

Você dirá que não consegue ou alegará que eles não merecem isso de você depois da ofensa, da indiferença e da humilhação que lhe impuseram.

Pense um pouco. Principalmente você que já tem os roteiros de paz do Evangelho. Você estará beneficiando não somente aqueles com os quais tem afinidade, quando se recolher ao clima da oração sincera.

Em verdade, as rnentalizações da prece aliviam, asseiam e fortalecem você mesmo, livrando-o do visco pegajoso dos pensamentos de vingança e clesentendimento que brotam na mente, em razão dos maus sentimentos. 

A prece pelos inimigos é pílulula de juventude e saúde, considerando que, ao asilar a mágoa e o ódio no coração, você permite a formação de campos psíquicos para a dor e a “morte espiritual”.

Fortifique-se na oração, suplique amparo para os desafetos e verás o quanto obterás, antes de tudo, em seu próprio bem.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 18 de Setembro de 2010, 20:00
Pela Boca

Aquilo que sai da boca – diz-nos o Evangelho – precisa merecer-nos tratamento especial.
As viandas com que o homem, muitas vezes, ameaça a própria saúde, prejudicam apenas a ele mesmo, quando a frase contundente ou o grito de cólera podem alcançar toda uma assembléia de corações, determinando enfermidade e desequilíbrio.
É pela boca que vazamos da alma desprevenida os tóxicos da maledicência e é ainda por ela que arrojamos de nosso desespero os espinhos da discórdia que levantam trincheiras sombrias, entre irmãos chamados por Jesus à sementeira do amor.
É da boca que saltam de nosso sentimento mal conduzido as serpentes invisíveis da calúnia, envenenando a vida por onde passam e é ainda por intermédio dela que operamos o exame insensato das consciências alheias, apressando julgamentos da esfera exclusiva d’Aquele Justo Juiz que preferiu a morte na cruz para não condenar-nos em toda a extensão de nossas fraquezas.
Mas, também é pela boca que exteriorizamos a ternura e a compreensão que restauram e fortalecem e é ainda por ela que externamos a fraternidade que nos imanta uns aos outros, à frente da Lei.
É pela boca que aprendemos a auxiliar aos nossos semelhantes e é ainda por ela que clamamos para o Céu, suplicando socorro e misericórdia.
Vejamos, assim, o que fazemos da palavra para que a palavra não nos destrua.
Mobilizemos nossos valores verbalísticos na exaltação do bem, com esquecimento de todo o mal.
A língua revela o conteúdo do coração.
Saibamos então, modular nossa voz na bênção da serenidade e elevar nossa frase sobre o pedestal do amor que nos cabe estender ao próximo.
Caridade que não sabe começar pela boca dificilmente se expressará com segurança, através das mãos.
Entronizemos o verbo respeitoso e digno em nosso campo íntimo e estruturemos nossa frase no santo estímulo ao melhor que possuímos, para que possamos receber dos outros o melhor que possuem e estaremos com Jesus, construindo pela nossa conversação os sólidos alicerces de nossa alegria e de nossa paz.

Do Livro: Indulgência – psicografia de Francisco Cândido Xavier, pelo Espírito Emmanuel.

Amigos...Sejam Bem-Vindos...Mta Paz a todos...Ter vocês aqui é nossa maior alegria...Sintam-se em familia...Estão convidados a trazerem mensagens dentro do tema...

Amigos reunidos no bem...Paz e Luz...Abraços afetuosos!!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Marli Pacheco em 19 de Setembro de 2010, 04:36
Mudar é preciso


A verdadeira segurança se consegue confiando e seguindo a palavra de Deus.

Materialismo! A vida é mais do que isso. E Deus, não abandonado seus filhos,lhes dá o que precisa para viver, enquanto sua existência na Terra. E depois, na transição, os apoia também.
Não se justifica então que exista insegurança e ansiedade, porque tempo não nos falta e apoio, para tudo fazer e aprender. Para meditar no melhor caminho a tomar, evitando assim erros que depois são difíceis de corrigir.
O desconhecimento das leis da Natureza e do destino real do ser humano, leva a humanidade a tanto desespero, angústia, insatisfação, insegurança.
Os problemas acumulam-se sobre suas cabeças porque pensam não ter tempo para efetuar o que precisam. O materialismo tolda suas razões, e emoções desenfreadas que se descontrolam com o passar do tempo.E o homem vive frustrado porque acha que desperdiçou tempo nisto e naquilo.Que deveria ter feito aquilo ou outra coisa. O corre-corre desenfreado o faz cometer mil erros. E não procura ter tempo para pensar neles.
Essa sensação de falta de tempo o faz perder coisas preciosas na vida como o crescimento e educação de seus filhos, observar um simples pôr-do-sol, ou, muito importante também, descobrir-se a si próprio.
Não há ser mais, inteligente em profissão abastada, ou o mais inculto em pobre situação que não passe por estes dilemas.
A falta de instrução moral e espiritual na humanidade é ainda uma situação complicada mas, que com a Graça e diretriz Divina vai melhorando pouco a pouco.Porque está também dependendo da colaboração humana, da sua força de vontade.
O homem que teima em não aprender a utilizar a foice, dificilmente aparará seu trigo. E poderá perecer de fome. Assim acontece também com a criança que jamais quis aprender a ler, nunca pegará ela num livro e se instruirá? Pontos de vista, sem dúvida.
No entanto, o progresso é inevitável.
O que é importante, é que é necessário eliminar os receios de mudança e avançar para o caminho da instrução e formação moral.
Daí que, todos os espíritos mais ou menos formados nos seus conhecimentos, por rudimentares que sejam, têm por obrigação de auxiliar aqueles que têm sede de instrução.
Plantai nos corações as sementes da sabedoria e do amor e que nunca falte è mente humana na Terra, o pão que a alimenta: o conhecimento das leis do Senhor. O conhecimento de tudo o que nos rodeia para que possam todos crescer e evoluir fraternalmente para a felicidade suprema.

Orai; Pedi e ser-vos-á dado.
O Senhor não falta em suas promessas.
Que o Senhor vos acompanhe agora e sempre.

 :-* :-*
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 19 de Setembro de 2010, 07:10
         Administração


"Dá conta de tua administração." - Paulo. (EFÉSIOS, 5:8.)

 

Na essência, cada homem é servidor pelo trabalho que realiza na obra do Supremo Pai, e, simultaneamente, é administrador, portanto cada criatura humana detém possibilidades enormes no plano em que moureja.

Mordomo do mundo não é somente aquele que encanece os cabelos, à frente dos interesses coletivos, nas empresas públicas ou particulares, combatendo tricas mil, a fim de cumprir a missão a que se dedica.

Cada inteligência da Terra dará conta dos recursos que lhe foram confiados.

A fortuna e a autoridade não são valores únicos de que devemos dar conta hoje e amanhã.

O corpo é um templo sagrado.

A saúde física é um tesouro.

A oportunidade de trabalhar é uma bênção.

A possibilidade de servir é um obséquio divino.

O ensejo de aprender é uma porta libertadora.

O tempo é um patrimônio inestimável.

O lar é uma dádiva do Céu.

O amigo é um benfeitor.

A experiência benéfica é uma grande conquista.

A ocasião de viver em harmonia com o Senhor, com os semelhantes e com a Natureza é uma glória comum a todos.

A hora de ajudar os menos favorecidos de recursos ou entendimento é valiosa.

O chão para semear, a ignorância para ser instruída e a dor para ser consolada são apelos que o Céu envia sem palavras ao mundo inteiro.

Que fazes, portanto, dos talentos preciosos que repousam em teu coração, em tuas mãos e no teu caminho?

Vela por tua própria tarefa no bem, diante do Eterno, porque chegará o momento em que o Poder Divino te dirá:

- "Dá conta de tua administração."

 

Fonte Viva: Pelo espírito Emmanuel
Francisco Cândido Xavier


<BR><a href="http://www.recados.net" >(http://images.paraorkut.com/img/recados/Sabedoria_398812870_mensagens077.jpg)[/url]

Recados Para Orkut - Click Aqui! http://www.recados.net[/url]
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 19 de Setembro de 2010, 23:06
Saúde


A saúde é também um estado d’alma.
Os pensamentos negativos envenenam as células
e comprometem o funcionamento dos órgãos.
Cuidar do corpo não é somente exercitá-lo.
O cérebro é um dínamo gerador de energias.
Quem cede espaço mental para a imaginação doentia,
acaba no desequilíbrio.
Toda trama infeliz se articula em silêncio.
Se queres estar sempre bem fisicamente, saneia os teus pensamentos.
Areja as tuas idéias e não conspurques os teus sentimentos.
Não percas tempo com discussões e polêmicas.
Sobretudo, não te permitas mais de uma hora ociosa por dia.


 

Do livro Vigiai e Orai
psicografia de Carlos A. Baccelli, pelo Espírito Irmão José

Amigos...Paz e Luz a todos...Sintam-se abraçados e acolhidos neste espaço que é de todos..

Amigos de jornada..Paz e Luz em seus corações...Abraços afetuosos!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 20 de Setembro de 2010, 22:54

22. POR QUE PRECISAMOS DA DOR?

      “É necessário que eu diminua e o Cristo cresça.”

       João Batista - João, 3:30

Eis algumas respostas à indagação acima proposta.

Antídoto de muitos males.

Formadora de novos hábitos.

Indicadora eficaz do encontro consigo mesmo.

Ressarcimento perante a consciência.

Fornalha renovadora das densas energias da culpa.

A dor é a mestra insubstituível que o arroja, qual as ondas do mar, nos rochedos do sofrimento, sobretudo para que você descubra a extensão da sua falibilidade perante a vida.

Reconhecendo seus limites, aceitará de bom grado caminhar de mãos dadas com o Pai, destituído de pretensões que consomem sus atos em lamentáveis crises de orgulho, quando você supõe poder mais do que realmente pode.

Se você aprender essa lição, estará apto e aprovado, ante as Leis Divinas, a navegar no mar da vida em segura embarcação de paz interior, guiado pelo benfazejo farol da misericórdia.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 21 de Setembro de 2010, 00:56

IMPERATIVOS CRISTÃOS

Aprende — humildemente.
Ensina — praticando.
Administra — educando.
Obedece — prestativo.
Ama — edificando.
Teme — a ti mesmo.
Sofre — aproveitando.
Fala — construindo.
Ouve — sem malícia.
Ajuda — elevando.
Ampara — levantando.
Passa — servindo.
Ora — serenamente.
Pede — com juízo.
Espera — trabalhando.
Crê — agindo.
Confia — vigiando.
Recebe — distribuindo.
Atende — com gentileza.
Coopera — sem apego.
Socorre — melhorando.
Examina — salvando.
Esclarece — respeitoso.
Semeia — sem aflição.
Estuda — aperfeiçoando.
Caminha — com todos.
Avança — auxiliando.
Age — no bem geral.
Corrige — com bondade.
Perdoa — sempre.

Do Livro:
Agenda Cristã
André Luiz
Chico Xavier

Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 21 de Setembro de 2010, 00:58

22. POR QUE PRECISAMOS DA DOR?

      “É necessário que eu diminua e o Cristo cresça.”

       João Batista - João, 3:30

Eis algumas respostas à indagação acima proposta.

Antídoto de muitos males.

Formadora de novos hábitos.

Indicadora eficaz do encontro consigo mesmo.

Ressarcimento perante a consciência.

Fornalha renovadora das densas energias da culpa.

A dor é a mestra insubstituível que o arroja, qual as ondas do mar, nos rochedos do sofrimento, sobretudo para que você descubra a extensão da sua falibilidade perante a vida.

Reconhecendo seus limites, aceitará de bom grado caminhar de mãos dadas com o Pai, destituído de pretensões que consomem sus atos em lamentáveis crises de orgulho, quando você supõe poder mais do que realmente pode.

Se você aprender essa lição, estará apto e aprovado, ante as Leis Divinas, a navegar no mar da vida em segura embarcação de paz interior, guiado pelo benfazejo farol da misericórdia.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 21 de Setembro de 2010, 01:45
 QUE TENS FEITO?

O que tens feito para transformar em obras a tua fé?
Para melhorar o teu relacionamento com as pessoas?
Para facilitar a solução dos teus problemas?
Para diminuir a distância que se fez entre ti e os teus familiares?
Para te esmerares na profissão tornando-te mais produtivo e menos suscetível de queixas?
Para não te revelares tão frágil diante das dificuldades?
Para deixar de ser vítima da própria imprevidência e insensatez?
Para conquistar maior simpatia dos que convivem contigo?
Para não te melindrares com tanta freqüência?



Do livro Vigiai e Orai
psicografia de Carlos A. Baccelli, pelo Espírito Irmão José.

Amigos..Sejam bem-vindos...Que a paz e a Luz estejam em seus corações....Sintam-se em familia...sua presença é fundamental para este espaço que é de todos...Abraços fraterno!!!

Amigos e irmãos de jornada...paz e luz...Abraços afetuosos!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 21 de Setembro de 2010, 13:11
    Desejos

   

Desejo é realização antecipada. Querendo, mentalizamos; mentalizando, agimos; agindo, atraimos; e atraindo, realizamos. Como você pensa, você crê, e como você crê, será.
Cada um tem hoje o que desejou ontem e terá amanhã o que deseja hoje.
Campo de desejo, no terreno do espírito, é semelhante ao campo de cultura na gleba do mundo, na qual cada lavrador é livre na sementeira e responsável na colheita. O tempo que o malfeitor gastou para agir em oposição à lei, é igual ao tempo que o santo despendeu para trabalhar sublimando a vida.
Todo desejo, na essência, é uma entidade tomando a forma correspondente. A vida é sempre o resultado de nossa própria escolha. O pensamento é vivo e depois de agir sobre o objetivo a que se endereça, reage sobre a criatura que o emitiu, tanto em relação ao bem quanto ao mal.
A sentença de Jesus: “Procura e achará”, equivale a dizer: “encontrarás o que desejas”.

Do livro Sinal Verde – psicografia Francisco Cândido Xavier,
(pelo Espírito André Luiz)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 22 de Setembro de 2010, 18:56
Exemplo
Mesmo que não saibas, és exemplo para alguém.
Sempre existem pessoas que estão
observando os teus atos, mesmo os
equivocados, e se afinam com eles.
Desse modo és responsável, não só pelo que
realizes, como também, pelo que as tuas idéias
e atitudes inspirem a outros indivíduos.
Os ditadores e arbitrários, a sós,
nada conseguiram fazer, não fossem aqueles
que pensam de igual modo e os apóiam.
Assim também, a obra do bem faleceria,
se não houvesse pessoas que se lhe
vinculassem com sacrifício e amor.
Cuida do que fales e realizes, ensejando
seguidores que se edifiquem e ajam corretamente.

Joanna de Ângelis
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 23 de Setembro de 2010, 00:36
                                            Amor e paixão


       Há algum tempo, em seguida ao triste acontecimento do Edifício Joelma, na cidade de São Paulo, estávamos às despedidas com o querido Chico, após longas horas de seu abençoado trabalho no Espiritismo Cristão.

         Do lado de fora, nas calçadas da Comunidade Espírita-Cristã, uma jovem, mal saída da adolescência, segura-lhe a mão e pergunta-lhe emocionada:

         - Chico! O que é o amor? E o que é paixão?...

         Com um sorriso amigo, surpreso pela pergunta da menina moça, o médium respondeu:

         - Minha filha! O amor?!...O amor é o lume do fogão que aquece a água para lavar a fralda do nenê, para esquentar o leite da mamadeira, cozer o alimento, fazer a sopinha... A paixão... Ela é o fogo destruidor; a paixão é o “Joelma”.

         Virmos brilhar os olhos daquela bela criaturinha, agradecida pela sábia resposta.                Ela depreendeu-se de seus braços, beijou-lhe a mão e retirou-se feliz...

 

Psicografia Chico Xavier – Espírito Emmanuel – Livro “Além da Alma”
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 23 de Setembro de 2010, 04:50

EXERCÍCIOS ESPIRITUAIS

Um prato de sopa ao faminto.
Uma visita ao doente.
Uma palavra de ânimo aos desesperançados.
Um minuto de atenção a quem
necessite ser ouvido.
Uma gentileza na via pública.
Um sorriso, ainda que discreto, a quem, há muito, esteja esperando por ele.
Um gesto de reconciliação com o adversário.
Um único passo à frente, a cada dia, buscando ser mais útil.
Eis alguns diminutos exercício espirituais que, aos poucos, ensejarão ao homem maior intimidade com o Bem.
Jesus comparou o Reino dos Céus a um homem que semeou boa semente no seu campo e, em outra oportunidade, afirmou que nada seria impossível àquele que tivesse a fé do tamanho de um grão de mostarda.

Do livro:
Os 3 Passos do Autoconhecimento
Irmão José
Carlos A. Baccelli
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 23 de Setembro de 2010, 11:29
   O amor é o remédio mais eficiente que existe.

Imagine uma pomada que tudo cura.
De poder infinito, por onde passa cura os
ferimentos ou as deformidades da alma.
Ela é o amor.
Mesmo nas situações em que há grandes desavenças,
onde imperam as ofensas e os conflitos, a palavra
de amor, empregada com sentido verdadeiro,
asserena os ânimos, impõe
silêncio e faz voltar a paz.
Se o momento já é de alegria, o amor firma
essa alegria e pereniza a boa situação.
O amor é o remédio mais milagroso que existe.
O amor que você tem é o maior poder de que dispõe.

Lourival Lopes


Amigos..Sejam bem-vindos..Mta Paz e Luz em seus corações..Sintam-se abraçados..acolhidos..em família..sua presença aqui é fundamental pro enriquecimento deste tópico...Estão convidados a trazerem mensgens dentro do tema...Abraços afetuoso!!

Amigos queridos de jornada..Paz e Luz em seus corações..Abraços afetuoso!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 23 de Setembro de 2010, 12:09
IDÉIAS NOVAS

... o serviço se amplia qual ocorre à luz quando se destina ao benefício geral.
Por isso mesmo, não recuseis as idéias novas que vão surgindo. Elas fazem parte do programa a exprimir-se no domínio das realizações concretas.
O próprio serviço falará conosco, sem palavras, acerca de qualquer alteração que se faça precisa, enquanto que a oração ser-nos-á sempre o fio de luz para qualquer comunicação, no trato da inspiração constante que nos reúne.

Do Livro “BEZERRA, CHICO E VOCÊ”: Psicografia:Francisco Cândido Xavier/autor:Bezerra de Menezes


<BR><a href="http://www.recados.net" >(http://images.paraorkut.com/img/recados/esperanca_1297790048_esperanca_center.jpg)[/url]

Recados Para Orkut - Click Aqui! http://www.recados.net[/url]
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 23 de Setembro de 2010, 20:33
***Toque de fé***

Ergue-te e caminha.

Enxuga as lágrimas e fita os céus.

Deus que te sustentou até ontem,

sustentará hoje e sempre..

A sombra vale para destacar a luz.

Surge a dor para aumentar a alegria.

Se provações te feriram, esquece.

Se desenganos te amargaram a existência,

 não esmoreças.

 Escuta a esperança, no silêncio da própria alma, a falar-te de futuro e

 transforma a bênção das horas

em riqueza de trabalho.

 Esquece toda sombra, à procura de

mais luz e perceberás que Deus está contigo,

em teu próprio coração, a estender-te os braços abertos.

***Meimei***

 

 
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lourdilena em 23 de Setembro de 2010, 21:05
Lindas mensagens de encorajamento!

Abraços Fraternos!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 23 de Setembro de 2010, 22:30
Amiga Lourdilena...Que felicidade pra nós recebermos sua visita..E também ter gostado das mensagens que aqui escolhemos de coração.....Este espaço é de todos...E sua presença é muit importante..Pois é ela que enriquece este tópico.....Volte sempre..Será bem-vinda..Está convidada a trazer  mensagens dento do tema...Abraços afetuoso!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Marli Pacheco em 24 de Setembro de 2010, 02:36
                                  Boa noite queridos amigos.

 ...Mensagem de Conforto...

Quando você se observar,
à beira do desânimo, acelere o passo para frente,
proibindo-se parar.

Ore, pedindo a Deus mais luz
para vencer as sombras.

Faça algo de bom,
além do cansaço em que se veja.

Leia uma página edificante,
que lhe auxilie o raciocínio na mudança
construtiva de idéias.

Tente contato de pessoas,
cuja conversação lhe melhore
o clima espiritual.

Procure um ambiente,
no qual lhe seja possível ouvir palavras
e instruções que lhe
enobreçam os pensamentos.

Preste um favor, especialmente aquele
favor que você esteja adiando.

Visite um enfermo, buscando reconforto
naqueles que atravessam dificuldades
maiores que as suas.

Atenda às tarefas imediatas que esperam por você
e que lhe impeçam qualquer demora
nas nuvens do desalento.

Guarde a convicção de que todos estamos
caminhando para adiante, através de problemas e lutas,
na aquisição de experiência, e de que a vida concorda
com as pausas de refazimento das nossas forças,
mas não se acomoda com a inércia
em momento algum.

"André Luiz"
Psicografia de Francisco C. Xavier.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 24 de Setembro de 2010, 06:22
SOCORRE

Se enxergas quem caiu,
Não condenes, ampara.

Não sabes em que sombra
A queda começou.

A prova de alguém hoje
Pode amanhã ser nossa.

O Céu, no próprio abismo,
Acalenta a esperança.

Olha o rebento verde
Em tronco decepado.

Toda treva se esvai
Perante a luz de Deus.

                   Emmanuel
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 24 de Setembro de 2010, 20:34
***Você Vencerá***

Por que desanimar e deixar de receber os grandes benefícios do futuro?
Lute como os alpinistas que enfrentam grandes dificuldades e colocam
a bandeira no topo do monte.
Seja como quem se arranca da margem do riacho e, por uma corda –
que é o seu próprio ânimo – sobe no penedo, beirando as pedras – que
 são os problemas – e chega ao alto, onde respira a paz, cumprindo seu
 objetivo.
Ao subir, você prova em si mesmo que possui força para vencer os obstáculos,
Avance.
Cada esforço seu é uma vitória.

Lourival Lopes
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 26 de Setembro de 2010, 01:05
Use o poder da mente.

Não para fazer mágicas.
É para ter os pés no chão e a cabeça nos céus.

É o poder do raciocínio e dos sentimentos que,
postos a resolver problemas e a melhorar
relacionamentos, ajudam você a viver bem.

Não siga as influências negativas.

Se vem a tentação da violência, de menosprezar
os outros, de ser orgulhar, de abandonar a fé,
imponha o seu poder, a faculdade de
fazer o certo e o melhor que pode.

O pensamento é sua ferramenta de progresso.
Sempre que você se reconhece capaz,
a capacidade aparece.

(Lourival Lopes)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 27 de Setembro de 2010, 00:10

23. RENOVE SUA INTENÇÃO

      “Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estaré também o vosso coração.”

       Mateus. 6:21

Você costuma explicar a origem de seus problemas transferindo as causas dos desgostos das decepções para pessoas,
acontecimentos e lugares.

Construa uma nova ótica sobre os acontecirnentos e vai perceber que os problemas de fora são tão-somente as expressões das mazelas que você carrega por dentro.

Onde você depositar o foco atenções estará o seu coração.

Aprenda a transformar seus valores, aprimorando seu saber e sua intenção, e começará a examinar os dissabores por outra perspectiva, enxergando em você mesmo a solução eficaz ou a algema constritora.

O mundo de fora, inegavelmente, na maioria das circunstâncias, reflete o que você traz nas profundezas do coração.

Seus interesses, seu tesouro. Seu tesouro, sua busca.

Agasalhe melhores aspirações e se surpreenderá com a renovação dos painéis da vida em torno de seus passos.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 27 de Setembro de 2010, 12:03
Receita para alma

Pensar sempre positivo..
Amar sem esperar nada em troca.
Perdoar o mal..Ele nunca aceitar....
Não julgarmos severamente o outro..
Esqucer mágoas..rancor..ofensas..sem brigar
Ter sempre um lindo sorriso a estampar
Palavras de Paz..Esperança semear..
Consolar..Amar...Ajudar..Amparar

Receitas para alma

Calar a maledicência..Não deixar ela reinar
Sabermos esperar...Pacificar...Amenizar
Pensarmos..Refletirmos antes falar..
Sempre escutar..nunca gritar..Acusar
Laços afetivos em todo parte   estreitar..
A indulgência tentar praticar..
A paz em todos os lugares vivenciar..

Receitas para alma

Entenderrmos que a união em nós  precisa reinar
Que todos somos irmãos..vamos nos amar
Aprendermos que a luz por nós irá clarear
A todos que ainda não sabem onde a  encontrar...
Semearmos as palavra do Mestre  por onde passar
Pois através dela a ignorãncia irá terminar
A tudo e todos devemos sempre respeitar..

Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 27 de Setembro de 2010, 12:21
Amigos e irmãos..Sejam bem-vindos..Sintam-se abraçados..acolhidos..em família..sua presença aqui é a grande responsável pelo enriquecimento deste espaço...Sua visita é que faz este tópico florescer..Multiplicar...nosssa eterna amizade!!!

Lima-Gil...Bluemoon.. Cris Santana...Fernandes Adalberto...hemcogliatti..Dothy..Katiatog...marli Pacheco...Salvador P
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 29 de Setembro de 2010, 12:09
Superar os Medos

Medos e temores? Porque mantê-los?
Eles desaparecem, quando entendes que o mundo te é amigo, que o dia apareceu para ajudar-te.
que ninguém quer te fazer mal, e que tuas capacidades vencem as dificuldades.
Assim pensando, surge-te um mundo agradável e receptivo, onde podes enxergar adiante e fazer planos para o amanhã.
Afirma-te, agora, com força intensa, e vence as idéias de derrota, futuro negro ou progresso incerto.
Não Temas.
Os rios, quando grandes os obstáculos, avolumam as águas, ultrapassam-nos e continuam o seu curso
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 30 de Setembro de 2010, 05:43

PELAS PRÓPPRIAS OBRAS

O mundo é a oficina.

O corpo é a ferramenta.

A existência é a oportunidade.

O dever a executar é a missão a cumprir.

O pensamento escolhe.

A ação realiza.

O homem conduz o barco da vida com os remos do desejo e a vida conduz o homem ao porto que ele aspira chegar.

Eis porque, segundo as Leis que nos regem, “a cada um será dado pelas próprias obras”,

                                                                                                 Emmanuel
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 30 de Setembro de 2010, 15:42
 ** Mudança Interior**

Transformação profunda é mais do que a mudança de circunstância da vida. Ela se realiza em nosso coração e em nossa alma. É um despertar do sono da inconsciência. Para isso não é necessário mudar de lugar. Precisa-se apenas estar aberto para que possa ocorrer. Quando seguimos o fluxo da energia e da força vital, a transformação acontece como que por si mesma. No entanto, não há receita de como fazer para se abrir. Não é uma resolução do racional. A transformação pode ser iniciada por um acontecimento externo, mas, fundamentalmente, ela se concretiza na consciência.

A verdadeira mudança vem de dentro. Quando permitimos à energia fluir livremente através de nós, ela pode dissolver velhos hábitos de pensamento, bloqueios e obstáculos. De repente, um dia se foram.
No entanto, a energia não se rege pelo nosso tempo linear. Principalmente não, quando queremos algo com muita urgência. Pode levar três dias, muitos anos ou várias vidas para que determinado padrão se dissolva

Nada para o que eu ainda não esteja realmente preparada se manifestará. Disposição e dedicação interior, o momento certo(num sentido universal) e o recurso certo formam o ponto de corte que possibilita a cura plena.
Quando tudo se ajusta, são liberadas energias explosivas. Estes são os momentos em que ocorrem curas milagrosas ou a iluminação.

Não é agindo de forma diferente que nos modificamos. Mudamos, quando nos entregamos totalmente às nossas experiências, participando conscientemente de tudo o que a vida nos revela.

(Richard Moss)

Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 30 de Setembro de 2010, 15:49

Amigos e irmãos..Sejam bem-vindos..Que a Paz e a luz do nosso mestre esteja em seus corações..Sintam-se parte deste espaço que é de todos..Sua presença aqui é fundamental pro enriquecimento deste tópico..estáo convidados a trazerem mensagens dentro do tema..Abraços afetuoso!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 01 de Outubro de 2010, 11:16
    DE ACORDO

   

O qual recompensará a cada um, segundo as suas obras”. – Paulo. (Romanos, 2:6.)

A vida, exprimindo os desígnios do Criador, assumirá
 para contigo atitudes adequadas às atitudes que
assumes para com ela.
Honra aos títulos que procuras honrar.
Tratamento correto à conduta correta.
Dignidade ao que dignificas.
Experiência na pauta de tua escolha.
Instrução no nível em que te colocas.
Confiança no grau de tua fé.
Distinção naquilo em que te distingues.
Respeito em tudo o que te faças respeitável.
Versão disso ou daquilo, conforme os teus desejos.
Clareza ao que alimpes.
Isso significa, igualmente, que seja qual for a posição
 em que situes, tens a resposta da Vida na vida que procuras.
É assim que dor ou alegria, paz ou inquietação, merecimento
ou desvalia, sombra ou luz, em nosso caminho, será sempre
 salário moral, de acordo com as nossas próprias obras.



 

Do livro Palavras de Vida Eterna
psicografia de Francisco Cândido Xavier, pelo Espírito Emmanuel
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 02 de Outubro de 2010, 06:15

NÃO PROMETAS

Não abuses jamais
Do sentimento alheio.

Não prometas senão
O que possas cumprir.

Não sustentes afeto
A que não correspondas.

Não frustres de quem seja
Os sonhos de ventura.

Pelo que lhe fizeste,
Ninguém chore por ti.

O pranto do iludido
É ácido em tua alma.

         Irmão José
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 04 de Outubro de 2010, 14:53
Viva sem mágoas

A mágoa, o ressentimento, tornam a imagem do adversário
sempre presente, acompanhando-o por onde for.

O perdão liberta, desprende o adversário da sua mente.
Transforma-o em uma entre as demais pessoas que você gosta e,
com isso, desaparece a desigualdade e o estado de desconforto.

Para perdoar, considere o adversário igual a você,
Tem qualidades. Exalte-as.

O perdão sincero é uma acertada receita de paz.

Lourival Lopes


Amigos..sejam bem-vindos..Paz e luz em seus corações..Sua presença aqui é como as flores enfeitando,perfumando e alegrando nossas vidas..abraços afetuoso!!!

Desejamos a todos votos de Feliz semana(Lima-Gil..Bluemoom..Cris Santana..Dothy..Fernandes Adalberto...hemcogliatti  Katiatog..Marly Pacheco..Salvador P)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Carmen.gbi em 04 de Outubro de 2010, 18:38


Boa tarde!


Joanna de Ângelis recomenda cinco itens para elevar nosso pensamento, meditando sobre eles:

1- a vida é bela;

2- eu nasci para amar;
 
3- eu vivo para , servir; 

4- o mal que me fazem não me faz mal, o mal que me faz mal é o mal que
eu faço, porque me torna um ser mau; 

5- há um sol brilhando dentro de mim.
 



Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 05 de Outubro de 2010, 13:48
O que eu posso mudar hoje?


“Hoje é apenas o recomeço de um
tempo de ser feliz.”

Muita gente vai acordar hoje sem vontade de levantar,
outras tantas irão sair para o trabalho desanimadas,
milhões estarão buscando uma oportunidade, e muita, muita gente se lamentará da vida,
esperando dias melhores,confiando na “sorte”,tentando um jogo dos sonhos,ou tentando subornar,alguma divindade através de promessas ou pagamentos, e nada vai mudar em suas vidas…
Por quê algumas empresas vão crescer..E outras vão falir?Por quê algumas pessoas vão prosperar e outras não?
Por quê alguém vai ser muito feliz eoutra vai desistir?Problemas espirituais, inveja,incompetência ou karma?
Pode ser tudo isso sim..Mas a grande maioria é resultado daquilo que pensamos e fazemos de nós mesmos,da energia que depositamos naquilo que vamos fazer..Essa é a diferença entre os que vão fazer “a diferença”,e aqueles que vão continuar acreditando que,nasceram apenas para sofrer.
Mudar qualquer coisa dá trabalho, é cansativo..As vezes requer muito mais do que o simples esforço,não basta querer,
pois da fruta gostosa todos querem saborear,tem que ter um “desejo sincero de mudar”,uma garra,uma determinação acompanhada da certeza de que o mundo é seu amigo e conspira a seu favor ..Começa pela atitude mental que você vai ter..Passa pela mudança na sua aparência, e acaba refletindo na sua saúde,ma paz interior e nas conquistas,que com certeza vão chegar.

Mude as cores da sua roupa,
mude o estilo..Mude a alimentação,coma melhor..Mude os vícios,abandone o que te faz mal..Mude de atitude perante a vida..Acredite em você..Tudo começa na certeza de que você é um bom produto,que apenas não está sendo bem comercializado, que tem muitas qualidades para serem exploradas..Explore os seus talentos naturais e por favor:

NÃO DESISTA JAMAIS DOS SEUS SONHOS,

não pense que hoje é o fim de
qualquer coisa,“hoje é apenas o recomeço de um
tempo de ser feliz.”

Eu acredito em você.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 06 de Outubro de 2010, 11:07
A Língua


Não obstante pequena e leve, a língua é, indubitavelmente, um dos fatores determinantes no destino das criaturas.

Ponderada - favorece o juízo.

Leviana - descortina a imprudência.

Alegre - espalha otimismo.

Triste - semeia desânimo.

Generosa - abre caminho à elevação.

Maledicente - cava despenhadeiros.

Gentil - provoca reconhecimento.

Atrevida - traz a perturbação.

Serena - produz calma.

Fervorosa - impõe a confiança.

Descrente - invoca a frieza.


Francisco Cândido Xavier,. Da obra: Preces e Mensagens Espirituais.
Ditado pelo Espírito André Luiz.



Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 07 de Outubro de 2010, 03:35

24. NAS CRISES DO CORAÇÃO

      “Mas outra vez vos verei, e o vosso coração se alegrará, e a vossa alegria ninguém vo-lo tirará.“

       João, 16:22

As crises emocionais são semelhantes a breves e dolorosas cirurgias na alma, convocando-uos aos exames de otimismo, resistência e responsabilidade.

As crises do coração doem muito, é bem verdade. São similares a rasgos sem anestesia para expurgar a dor da mágoa ou da inconforinação diante dos trâmites inesperados da separação afetiva.

Somente utilizando corretamente as imposições da dor inevitável, credenciamo-nos à libertação de velhas amarras que
retardam nosso caminho de ascensão.

Substitua a sofreguidão da perda e decepção pela decisão de trabalhar com alegria e prossiga com imbatível fé em Deus.

Chore, alivie sua alma, rogue amparo, desabafe e retome logo seus passos na direção do amanhã. 

Jamais faltará a você proteção na retomada de suas energias. Recorde que ninguém pode roubar de você o direito de continuar servindo e aprendendo, caso tenha a coragem de marchar em busca de seu próprio bem.

Guarde a certeza de dias melhores e mais promissores. Deus abençoará sua caminhada de luz e o seu coração se alegrará novamente.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 07 de Outubro de 2010, 12:03
  ***Você e os outros***

Abra a própria alma às manifestações generosas para com todos os seres, sem trancar-se na torre de falsas situações, à frente do mundo.
A pretexto de viver com dignidade, não caminhe indiferente ao passo dos outros.
Busque relacionar-se com as pessoas de todos os níveis sociais, erguendo amigos além das fronteiras do lar, da fé religiosa e da profissão.
Evite a circunspecção constante e a tristeza sistemática que geram a frieza e sufocam a simpatia.
Não menospreze a pessoa mal vestida nem a pessoa bem posta.
Não crie exceções na gentileza, para com o companheiro menos experiente ou menos educado, nem humilhe aquele que atenta contra a gramática.
Não deixe meses, sem visitar e falar aos irmãos menos favorecidos, como quem lhe ignora os sofrimentos.
&Não condiciones as relações com os outros ao paletó e à gravata, às unhas esmaltadas ou aos sapatos brilhantes, que possam mostrar.
Não se escravize a títulos convencionais nem amplie as exigências da sua posição em sociedade.
Dê atenção a quem lha peça, sem criar empecilhos.
Trave conhecimento com os vizinhos, sem solenidade e sem propósito de superioridade.
Faça amizades desinteressadamente.
Aceite o favor espontâneo e preste serviço, também sem pensar em remuneração.
Ninguém pode fugir à convivência da Humanidade.
Saiba viver com todos, para que o orgulho não lhe solape o equilíbrio.
Quem se encastela na própria personalidade é assim como o poço de água parada, que envenena a si mesmo.
Seja comunicativo.
Sorria à criança.
Cumprimente o velhinho.
Converse com o doente.
Liberte o próprio coração, destruindo as barreiras de conhecimento e fé, título e tradição, vestimenta e classe social, existentes entre você e as criaturas e a felicidade, que você fizer para os outros, será luz da felicidade sempre maior, brilhando em seu caminho.

Francisco Cândido Xavier.
Da obra: Apostilas da Vida.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: HenriqueSouza em 07 de Outubro de 2010, 14:25
Linda mensagens dos irmãos, obrigado, e continue contribuindo sempre.

Abraços fraternais.

Henrique Souza.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 07 de Outubro de 2010, 14:27
Amigo Henrique..Nós é que agradecemos suas palavras fraternas e seu incentivo..Está convidado a colaborar com o bem..Trazendo suas mensagens dentro do tema..Volte sempre..Será bem vindo..Receba nosso afetuoso abraço!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 08 de Outubro de 2010, 16:52
 A aquisição do conhecimento espiritual,
com a perfeita noção de nossos deveres,
desperta em nosso íntimo a centelha do
espírito divino, que se encontra no âmago
de todas as criatura
Nesse instante, descerra-se à nossa visão_
profunda o santuário da luz de Deus, dentro
de nós mesmos, consolidando e orientando as
nossas mais legitimas noções de responsabilidade
na vida.

Enquanto o homem se desvia ou fraqueja, distante
dessa iluminação, seu erro justifica-se, de alguma
sorte, pela ignorância ou pela cegueira.


Todavia, a falta cometida com a plena consciência
 do dever, depois da bênção do conhecimento interior,
guardada no coração e no raciocínio, essa significa o “
pecado contra o Espírito_Santo”, porque a alma humana
 estará, então, contra si mesma, repudiando as suas
divinas possibilidades.

É lógico, portanto, que esses erros são os mais graves da
vida, porque consistem no desprezo dos homens pela
 expressão de Deus, que habita neles.

 

Emmanuel


Amigos queridos..Sejam bem-vindos..Que a Paz esteja em seus corações..Sua presença é que enriquece este espaço que é de todos...Sintam-se parte integrante da nossa família..Estão convidados a trazerem suas mensagens dentro do tema..Abraços afetuoso!!

Amigos queridos de jornada..Mta Paz e Luz em seus corações..Abraços afetuoso!!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 08 de Outubro de 2010, 22:49
                                              A  VIAGEM
 

O aprendiz chegou ao recanto de antigo orientador da vida cristã e perguntou, em seguida às saudações costumeiras:

 

-Instrutor, posso acaso receber as suas indicações quanto ao melhor caminho para o encontro com Deus?

 

A resposta do mentor não se fez esperar:

 

-A viagem para o encontro com Deus é repleta de obstáculos por vencer... Espinheirais precipícios, charcos e pedreiras perigosas...

 

Silenciando o interpelado, o moço prosseguiu:

 

-Isso tudo conheço... Já visitei vários  templos da Índia, quando estive por vários dias na intimidade de faquires famosos, todos eles revestidos de faculdades supranormais; arrisquei-me a cair nos despenhadeiros do Tibete para conviver com os  monges santos; orei na Grande  Pirâmide do Egito; demorei-me na impressões da paisagem na qual Jesus viveu, no entanto, estou saciado de excursões à procura da Divina Providência...

 

O orientador escutou com humildade e esclareceu, em seguida:

 

-Sim, é verdade que todas essas peregrinações e práticas auxiliam na busca do Supremo Senhor, mas, ao que me parece, há um engano de sua parte...

 

E rematou:

 

-A viagem para o encontro com  Deus é para dentro de nós.

 

 

Da Obra “Agora É O Tempo” – Espírito: Emmanuel – Médium: Francisco Cândido Xavier.



 

 
 

 
 

 
   

 

 
   
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 09 de Outubro de 2010, 19:44
                 A  Felicidade é Espiritual.
 

Não pense em felicidade material.

Você é um ser espiritual.
Como então ter felicidade material?

A “felicidade” do dinheiro, do luxo, é ilusória.
Ela se esvai, deixa o tédio. A das boas obras,
dos bons pensamentos, permanece para sempre.

O amor é a base dessa felicidade. Seja alegre.
Tenha pensamentos positivos. Busque um ideal.
Dê boas sugestões aos outros.
A sua felicidade cresce a cada dia.

É sabedoria usar das possibilidades materiais
para alcançar a felicidade espiritual.

Lourival Lopes
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 10 de Outubro de 2010, 04:27


FORÇA INVENCÍVEL

Em tudo quanto faças,
Age sempre com calma.

Não te aflijas nem mesmo
Pela luz da Verdade.

Não desejes depressa
O que te pede tempo.

Antes da floração,
Não há fruto na árvore.

Fazendo o necessário,
Aprende a esperar.

Paciência no bem
É uma força invencível.

       Irmão José
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 11 de Outubro de 2010, 01:27
O que crê, apenas admite; mas o que  se ilumina vibra e sente.

A palavra do guia é agradável e amiga, mas o trabalho de iluminação pertence a cada um.

        Toda reforma terá de nascer no interior. Da iluminação do coração vem a verdadeira cristianização do lar, e do aperfeiçoamento das coletividades surgirá o novo e glorioso dia da Humanidade.

 

Emmanuel - (Consolador)  [55 - página 129]
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 11 de Outubro de 2010, 15:40
Toque a vida para a frente.


Você não precisa estar a todo momento pedindo ajuda, como se a sua mente estivesse numa cadeira de rodas.
Você tem forças próprias para levar-se avante.  É você um gerador de oportunidades, de realizações incontáveis e de levantamentos nas quedas mesmo que parta do zero.

Olhe para a sua potência interior, ponha-se a acreditar no que pensa, assente as bases do seu amanhã e, se vierem, agradeça os apoios.
Se a sua vida não anda por conta própria, empurre-a.
Para quem realmente quer, não há barreiras intransponíveis
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 11 de Outubro de 2010, 15:51
Amigos..Sejam bem--vindos..Que a paz esteja em seus corações..Sintam-se acolhidos..Sintam-se em familia..Sua presença é muito importante..Ela traz vida a estes eapços que é de vocês..Estão convidados a trazerem suas mensagens dentro do tema..Recebam nosso afetuoso abraço!!Desejamos a todos uma semana repleta de mts felcidades..São os sinceros votos de:

(***Lima-Gil...Bluemoon.. Cris Santana..Carmem gbi...Fernandes Adalberto...hemcogliatti..Dothy..Katiatog...marli Pacheco...Salvador P***)


Amigos queridos de jornada..( ***Lima-Gil...Bluemoon.. Cris Santana..Carmem gbi...Fernandes Adalberto...hemcogliatti...Katiatog...marli Pacheco...Salvador P)***Desejo a todos uma ótima semana regada com muito Amor e Felcidades..Recebam meu afetuoso abraço!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 12 de Outubro de 2010, 09:19

NÃO TE DESESPERES

Perante a provação,
Jamais te desesperes.

Toda dor é convite
À mudança de vida.

Analisa onde erraste
E busca corrigir-te.

Quem persiste na queda
Não se arreda do chão.

Se procuras a luz,
Afasta-te das trevas.

Ninguém sobe uma escada
Sem escalar degraus.

      Irmão José
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 12 de Outubro de 2010, 13:21
   ** Receitas  Para Alma**

O processo de reforma íntima é, por certo,
demorado e delicado.
Necessita de determinismo e interesse
permanente daquele
que o abraça para que alcance bons frutos.
O saldo positivo exige exercício de paciência,
tolerância,
desprendimento, perdão,
compreensão e amor nas relações humanas.

 

Cairbar Shutel  - “Reforma Ìntima”
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 13 de Outubro de 2010, 06:36
A idade de ser feliz


Existe somente uma idade para a gente ser feliz.

Somente uma época na vida de cada pessoa em que é possível sonhar e fazer planos e ter energia bastante para realizá-los, a despeito de todas as dificuldade e obstáculos.

Uma só idade para a gente se encantar com a vida e viver apaixonadamente e desfrutar tudo com toda intensidade sem medo nem culpa de sentir prazer.

Fase dourada em que a gente pode criar e recriar a vida à nossa própria imagem e semelhança e vestir-se com todas as cores e experimentar todos os sabores.

Tempo de entusiasmo e coragem em que todo desafio é mais um convite à luta que a gente enfrenta com toda disposição de tentar algo novo, de novo e de novo, e quantas vezes for preciso.

Essa idade tão fugaz na vida da gente chama-se PRESENTE, também conhecida como AGORA ou JÁ e tem a duração do instante que passa...

Mário quintana
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 13 de Outubro de 2010, 10:50
Tenha apreço por si mesmo.

Não se aborreça.

Há momentos de sobressaltos, em que a alma se agita perante

o muito a fazer ou os embaraços do momento.

Mas, não caia na raiva ou no desamor.

Quanto possa, use os pensamentos que levantam o ânimo e

que transformam o momento em alegria e esperança.

Jamais entregue o coração aos melindres, aos descaminhos, aos rancores.

Tenha apreço por si mesmo.

Ofereça ao momento o lado bom que

você possui e reerga o espírito.

É pelos momentos bem empregados que você se

eleva aos céus da felicidade permanente.



Lourival Lopes
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: LucianaFQ em 13 de Outubro de 2010, 15:51
Boa tarde meus amigos

Em seu Auxílio


Conserve a própria fé, por tal modo,
que você não possa se afligir, excessivamente,
em nenhuma dificuldade.
Guarde otimismo, com tamanha elevação que
os contratempos da vida não lhe venham a ferir.
Habitue-se à tolerância com tanta fidelidade, que consiga se ver sempre na posição da pessoa menos simpática, evitando ressentimento ou a censura.
Cultive o amor ao próximo, com tanto empenho
que você não consiga fixar-se em qualquer aversão.
Creia na influência e na vitória do bem,
com tanta convicção, que não possa prender-se
à qualquer idéia do mal.
Sustente a própria compreensão, de tal maneira,
que não disponha de meios para ver inimigos e
sim amigos e instrutores, em toda parte.
Resguarde-se no trabalho, com tenta dedicação
ao bem, que não conte com qualquer ensejo
de atrapalhar os outros.
Faça o melhor que puder, em qualquer situação,
com tamanho devotamento à felicidade alheia
que não sofra arrependimento ou remorso,
em tempos de crise.
Atenda à harmonia, onde estiver, com tanta pontualidade, que não encontre motivos para
perder a própria segurança.
Consagre-se a descobrir o " lado bom " das
criaturas e das situações, com tanta pertinácia,
que não ache oportunidade para criticar a ninguém.
Se fizermos isso, estejamos certos de que assim venceremos.

Chico Xavier
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 14 de Outubro de 2010, 18:01
– Procure compreender o outro sem se desequilibrar.


Permaneça firme.

Procure atenuar o sofrimento e o desequilíbrio alheios.
Faça todo o possível nesse sentido.

Mas resguarde-se.

Procure compreender o outro sem se desequilibrar.

Participar da dor alheia é ato de seriedade e amor.

Desequilibrar-se revela fraqueza e
abre o coração ao sofrimento.

Veja tudo com amor.

Resista à influência.

Equilibrar o sentimento é saber
Enfrentar as adversidades da vida!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Denize Moreira em 14 de Outubro de 2010, 20:44
                                               ANTÍDOTOS EFICAZES
               

"E falou-lhe de muitas coisas por parábolas, dizendo: Eis que o semeador saiu a semear."
Mateus, 13:3

Irritação? Respire calma e profundamente e recolha-se ao silêncio.

Aborrecimentos?  Mantenha a mente ocupada e cultive a esperança.

Dor?  Ampare-se na oração e procure cuidar das raízes de seus incômodos.

Desânimo? Repouse o necessário para que depois possa trabalhar um tanto mais.

Enfermidade? Aceite-a sem queixas, estabelecendo com ela um clima pacífico.

Aflição? Procure Deus na prece e suplique-lhe, equilibradamente, o socorro de que precisa.


No reino da alma, semelhantes antídotos são forças revigorantes no resgate da própria paz. São sementes que plantamos, cujos frutos serão fontes de reabastecimento e estímulo para a caminhada diária.
O semeador semeia e a vida contribui com suas leis generosas devolvendo-lhe uma colheita justa e misericordiosa em favor da leira do progresso.

Wanderley Oliveira
pelo Espírito Ermance Dufaux
                                                                     
  PAZ e LUZ

Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 14 de Outubro de 2010, 23:37
CÓLERA


A cólera apresenta dez negativas complexas que induzem a melhor das criaturas à pior das frustrações:
1. Não resolve. Agrava
2. Não resgata. Complica
3. Não ilumina. Escurece
4. Não reúne. Separa
5. Não ajuda. Prejudica
6. Não equilibra. Desajusta
7. Não reconforta. Envenena
8. Não favorece. Dificulta
9. Não abençoa. Maldiz
10. Não edifica. Destrói
Evite a cólera como quem foge ao contato destruidor de alta tensão.
Mas se você amanhece de mau humor, antes que o flagelo se instale de todo na sua cabeça e na sua voz, comece o dia
rogando à Divina Bondade o socorro providencial de uma laringite.


Espírito: ANDRÉ LUIZ
Médium: Francisco Cândido Xavier. Livro: "O Espírito da Verdade"
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 15 de Outubro de 2010, 05:26

EIS A LEI!

Quem ampara recebe
O amparo que precisa...

Quem auxilia tem
O auxílio que carece...

Quem apóia não fica
Sem apoio de volta...

Quem acende uma luz
Se ilumina com ela...

Quem aponta o caminho
Sabe por onde ir...

Is como a Lei de Deus
Ao homem se revela!

      Irmão José
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 18 de Outubro de 2010, 00:55
Boa noite, queridos amigos


CRÍTICA


Se você está na hora de criticar alguém, pense um pouco, antes de iniciar.
Se o parente está em erro, lembre-se de que você vive junto dele para ajudar.
Se o irmão revela procedimento lamentável, recorde que há moléstias ocultas que podem atingir você mesmo.
Se um companheiro faliu, é chegado o momento de substituí-lo em trabalho, até que volte.
Se o amigo está desorientado, medite nas tramas da obsessão.
Se o homem da atividade pública parece fora do eixo, o desequilíbrio é problema dele.
Se há desastres morais nos vizinhos, isso é motivo para auxílio fraterno, porquanto esses mesmos desastres
provavelmente chegarão até nós.
Se o próximo caiu em falta, não é preciso que alguém lhe agrave as dores de consciência.
Se uma pessoa entrou em desespero, no colapso das próprias energias, o azedume não adianta.
Ainda que você esteja diante daqueles que se mostram plenamente mergulhados na loucura ou na delinqüência, fale no
bem e fuja da crítica destrutiva, porque a sua reprovação não fará o serviço dos médicos e dos juizes indicados para
socorre-los, e, mesmo que a sua opinião seja austera e condenatória, nisso ou naquilo, você não pode olvidar que a
opinião de Deus, Pai de nós todos, pode ser diferente.


Espírito: ANDRÉ LUIZ
Médium: Francisco Cândido Xavier. Livro: "Espírito da Verdade"
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 18 de Outubro de 2010, 01:44

SE...

Se pretendes chegar,
Caminha sem cansaço.

Se desejas vencer,
Não desistas da luta.

Se buscas superar-te,
Persevera no esforço.

Se queres acertar,
Faze sempre o melhor.

Se procuras ser justo,
Age no bem de todos.

Se almejas a Verdade,
Escuta a consciência.

      Irmão Jopsé
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 18 de Outubro de 2010, 13:50
Não reavive


Certos arranhões, machucaduras ou feridas
do sentimento são como as do corpo.
Se mexidos ou friccionados, não se cicatrizam
ou até ficam em carne viva e sangram.

As decepções, as desesperanças, as revoltas,
se reavivadas, lembradas, tocadas voltam
a incomodar, até mesmo mais
do que quando surgiram.

Como nas feridas do corpo,
coloque os remédios apropriados.
Se você recebeu maus-tratos ou desprezo,
aplique as pomadas do perdão.
E se não se sentir em condições,
esqueça e deixe para lá.
Espere o ferimento desaparecer.
Quando o remédio é bom,
a cura aparece mais depressa.


Lourival Lopes
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 18 de Outubro de 2010, 13:57
Amigos..Sejam bem-vindos..Que a paz esteja em seus corações..Sintam-se acolhidos..Recebam nosso afetuoso abraço...Desejamos a todos uma ótima semana repleta de paz e felicidades.São so sinceros votos de:

(****Lima-Gil...Bluemoon.. Cris Santana..Carmem gbi...Fernandes Adalberto...hemcogliatti..Dothy..LuQuinete..Katiatog...Marli Pacheco...Mary Helem..Salvador P***)


Amigos querido de jornada..Desejo uma semana cheia de paz e Amor..Abraços afetuoso!!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 19 de Outubro de 2010, 04:45
Bom dia, queridos amigos



DEUS E NÓS


Deus nos garante a vida.
Cabe a nós outros aperfeiçoá-la e engrandecê-la.
Deus nos provê de inteligência.
Respondemos pela formação da cultura.
Deus nos ilumina com razão.
O discernimento ocorre por nossa conta.
Deus nos alimenta através do amor.
Obteremos sempre do amor o que fizermos com ele.
Deus suscita as circunstâncias.
De nós depende a escolha da ação para utilizá-las.
Deus cria a possibilidade.
O trabalho é obra nossa.
Deus concede o dom de falar.
A palavra nos diz respeito.
Deus espalha recursos.
Somos chamados a valorizá-los e desenvolvê-los.
Deus sugere o bem.
Está em nós o senso de concordância.
Deus cria a semente.
Temos o privilégio da plantação no cultivo do solo.
Deus nos envia o melhor que somos capazes de receber.
Aceitação ou rebeldia vertem de nós com os resultados atribuíveis a cada uma.
Deus estabelece o pensamento livre.
Detemos o poder de manejá-lo na pauta dos princípios de causa e efeito.
Em todos os lugares encontraremos a criatura associada ao Criados nas ocorrências da Criação.
A Divina Providencia e a Humana Cooperação surgem sempre juntas em todas as realizações da vida, isso porque de
Deus vem a dádiva e do Homem dimana a aplicação. E já que a Justiça Perfeita nos acompanha e observa em todos os
passos da jornada evolutiva, a lei da responsabilidade funciona em todos os climas, determinando méritos ou
necessidades de toda pessoa em particular e reduzindo todas as teorias de recompensa e punição ao sábio preceito
evangélico: “A cada um segundo as suas obras”.


Espírito: EMMANUEL
Médium: Francisco Cândido Xavier. Livro: "Encontro Marcado"
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 19 de Outubro de 2010, 05:59

NESTE EXATO MOMENTO

Neste exato momento, você está na situação mais apropriada ao exercício da compreensão e do auxílio;

na circunstância mais favorável para fazer o bem;
de coração ligado às criaturas certas, junto das quais precisa trabalhar e harmonizar-se;
com a tarefa mais adequada às suas necessidades;
nas responsabilidades justas de que deve desincumbir-se;
no ponto mais importante para dar o testemunho de sua aplicação à fraternidade;
de reconhecer que a nossa felicidade é medida pela felicidade que fizermos para os outros;
de observar que, muitas vezes, vale mais perder para conquistar do que conquistar para perder;
de ajustar-se à paciência e à esperança para consolidar o próprio êxito no instante oportuno;
de não esmorecer com a dificuldade, a fim de merecer o benefício;
de sorrir e abençoar para receber simpatia e cooperação;

e, por isso mesmo, você agora está no momento exato de trabalhar para servir. E, trabalhando e servindo, você adquirirá a certeza de que toda pessoa que trabalha e serve caminha para a frente e, quem caminha para frente, com o bem de todos, encontrará sempre o melhor.
                                                                                                                 
                                                                                              André Luiz
                                                         
                           (Do livro Coragem, por Espíritos Diversos, psicografia de Francisco Cândido Xavier)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 19 de Outubro de 2010, 11:45
Se você quer, realmente, conquistar a si mesmo e ver até

onde os seus valores o levam, erga os pensamentos.

Arranque-os do terra-a-terra.

Veja, com confiança, que pode, de fato, fazer tudo com mais

perfeição; ter paciência, quando outros a perdem; exercer

os seus direitos de cidadão do Universo; conquistar a paz

interior com os próprios recursos; elaborar planos e

executá-los satisfatoriamente; abrir o coração a Deus

em completo agradecimento, declarando-se

amplamente satisfeito com a vida.

Não se encolha.

Quem proclama de coração uma forte vontade

de ir ao máximo que pode, recebe do

Universo as energias de que precisa.



Lourival Lopes
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Marli Pacheco em 20 de Outubro de 2010, 01:49
PROVA DE AMOR...

Num sonho que mais se definia por
belo encontro espiritual, o aprendiz se
reconheceu á frente de nobre mentor da
Vida Maior e,sequioso de ensinamentos,
Perguntou:

----Instrutor, qual a mais alta
demostração de amor a Jesus que nos seja
possível realizar,diante dos outros?

O orientador refletiu,por alguns momentos e
Respondeu:

----Filho, a mais alta mostra de dedicação ao
Divino Mestre é amar a alguém que tudo
terá feito na vida para não merecê-lo.

EMMANUEL.
Do Livro:"Material de Construção"
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 20 de Outubro de 2010, 10:42
REFLEXÕES


Dor alguma se eterniza.
Não há problemas sem soluções.
Toda prova é oportunidade de crescimento.
Sem luz própria, ninguém caminha.
Toda ascensão é solitária.
O testemunho é inevitável.
As ilusões passam.
A Verdade se impõe por si mesma.
O fruto amadurece na época propícia.
Tudo está previsto na Lei.
A ordem do Universo não se subverte.
Felicidade é conquista.

Carlos A.Bacceli/Irmão José
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 20 de Outubro de 2010, 22:09

RESPOSTA DE DEUS

Dificuldades te afligem?
Pensa no bem.

Obstáculos no caminho?
Não desistas do bem.

Incompreensões te cercam?
Insiste no bem.

O mundo nem sempre responderá conforme tuas expectativas imediatistas.

Mesmo assim, age no bem, mantendo a consciência tranqüila.

Recolherás por dentro a resposta de Deus.

                 Pelo Espírito Augusto

(Do livro “Deus Contigo”, psicografia de Clayton Levy)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lourdilena em 20 de Outubro de 2010, 23:05
Notas Breves
Não perca tempo.
Não fuja ao dever.
Respeite os compromissos.
Sirva quanto possa.
Ame intensamente.
Trabalhe com ardor.
Ore com fé.
Fale com bondade.
Não critique.
Observe construindo.
Estude sempre.
Não se queixe.
Plante alegria.
Semeie paz.
Ajude sem exigências.
Compreenda e beneficie.
Perdoe quais quer ofensas.
Atenda à pontualidade.
Conserve a consciência tranquila.
Auxilie generosamente.
Esqueça o  mal.
Cultive sinceridade, aceitando-se como é e acolhendo os outros como os outros são, procurando, porém, fazer sempre o melhor ao seu alcance.
(Sinal Verde, André Luiz)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 21 de Outubro de 2010, 00:15
CADA DIA



Se te queixas do pouco que te garante a vida,
Pensa na criancinha que adormeceu com fome;
No amigo sem trabalho, vendo os filhos sem pão,
Na mulher esmolando para o filho doente,
Reflete nos que sofrem muito mais que nós mesmos.
E, meditando em ti, darás graças a Deus.



Espírito: EMMANUEL
Médium: Francisco Cândido Xavier. Livro: "Passos da Vida"
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 21 de Outubro de 2010, 13:53
 Pomadas do perdão.


Não reavive.

Certos arranhões, machucaduras ou feridas
do sentimento são como as do corpo.

Se mexidos ou friccionados, não se cicatrizam
ou até ficam em carne viva e sangram.

As decepções, as desesperanças, as revoltas,
se reavivadas, lembradas, tocadas voltam
a incomodar, até mesmo mais
do que quando surgiram.

Como nas feridas do corpo,
coloque os remédios apropriados.

Se você recebeu maus-tratos ou desprezo,
aplique as pomadas do perdão.

E se não se sentir em condições,
esqueça e deixe para lá.

Espere o ferimento desaparecer.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 21 de Outubro de 2010, 19:49


O SENTIDO DA VIDA

Você não está no mundo a passeio.

Sua vida tem uma finalidade definida. Nela, tudo tem significado.

Busque dar-lhe um sentido útil. Evite a tentação do gozo. Você não foi criado apenas para usufruir.

Você tem responsabilidades próprias. Sua existência é muito valiosa. Você recebeu diretamente das mãos de Deus.

Não desperdice tempo. Fale com proveito. Aja com direção. Tenha fé. Confie nas suas aptidões. Entregue-se a Deus.

Mas vale entender a própria vida do que ganhar uma fortuna na loteria.
         
                                    Lourival Lopes
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 21 de Outubro de 2010, 19:55

BOM-SENSO

Não forces soluções
Nos problemas que enfrentas.

Nem tudo se resolve
No instante que se quer.

É preciso saber
Esperar pelo tempo.

Muitas questões que surgem
Por si só se deslindam.

A precipitação
Quase sempre complica.

Ninguém desata um nó
Cortando-o com tesoura.

        Irmão José
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Denize Moreira em 21 de Outubro de 2010, 22:25


          Quando você se observar, à beira do desânimo, acelere o passo para frente, proibindo-se parar.

Ore, pedindo a Deus mais luz para vencer as sombras.

Faça algo de bom, além do cansaço em que se veja.

Leia uma página edificante, que lhe auxilie o raciocínio na mudança construtiva de idéias.

Tente contato de pessoas, cuja conversação lhe melhore o clima espiritual.

Procure um ambiente, no qual lhe seja possível ouvir palavras e instruções que lhe enobreçam os pensamentos.

Preste um favor, especialmente aquele favor que você esteja adiando.

Visite um enfermo, buscando reconforto naqueles que atravessam dificuldades maiores que as suas.

Atenda às tarefas imediatas que esperam por você e que lhe impeçam qualquer demora nas nuvens do desalento.

Guarde a convicção de que todos estamos caminhando para adiante, através de problemas e lutas, na aquisição de experiência, e de que a vida concorda com as pausas de refazimento das nossas forças, mas não se acomoda com a inércia em momento algum.


 
Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Busca e Acharás.
Ditado pelo Espírito André Luiz.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 22 de Outubro de 2010, 10:43
Modificando-se o "ritmo da mente",
surge a cura.
A doença se estabelece porque é
 "aceita" na mente.
O "ritmo da mente" absorve.
A pessoa "sente-se" doente.
Mudando-se o enfoque mental,
a "doença" não permanece.
Como uma "sombra" da mente
enferma, ela varia conforme o grau
de aceitação que tem.

Em qualquer situação, repita:
"Sou são. Tudo em mim funciona
perfeitamente.
Tenho plena saúde.
Sinto-me verdadeiro filho de Deus".
Isto altera o "ritmo da mente".
Siga pensando nesse sentido.

Sentir-se plenamente são é um
atestado de confiança
no poder de Deus.

Lourival Lopes

Amigos sejam bem-vindos..Que a paz esteja com todos vós..Sintam-se acolhidos..Em familia..Sua presença é a responsável pelo enriquecimento deste tópico..Estão convidados a trazerem suas mensagens dentro do tema..Desejamos a todos um ótimo fim de semana repleto de mto Amor e Paz..Recebam nosso afetuoso abraço!!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 22 de Outubro de 2010, 17:46
   Se procura, amigo, a luz espiritual; se a animalidade já te cansou o coração, lembra-te de que, em Espiritualismo, a investigação conduzirá sempre ao infinito, tanto no que se refere ao campo infinitesimal, como à esfera dos astros distantes, e que só a transformação de ti mesmo, à luz da Espiritualidade Superior, te facultará acesso às fontes da Vida Divina.

Emmanuel - (Pref. Mensageiro)  [55 pág. 20]
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 23 de Outubro de 2010, 18:07
Tristeza Perturbadora

Conquanto brilhe o sol da oportunidade feliz, abrindo campo para a ação e para a paz, a sombra teimosa da tristeza envolve-te em injustificável depressão.

Gostarias de arrancar das carnes da alma este espinho cravado que te faz sofrer, e, por não o conseguires, deixas-te abater.

Conjecturas a respeito da alegria, do corpo jovem, dos prazeres convidativos, e lamentas não poder fruir tudo quanto anelas.

A tristeza, porém, é doença que, agasalhada, piora o quadro de qualquer aflição.

A sua sombra densa altera o contorno dos fatos e das coisas, apresentando fantasmas onde existe vida e desencanto no lugar em que está a esperança.

Ela responde pela instalação de males sutis que terminam por desequilibrar o organismo físico e a maquinaria emocional.

*

Luta contra a tristeza, reeducando-te mentalmente.

Não dês guarida emocional às suas insinuações.

Ninguém é tão ditoso quanto supões ou te fazem crer.

A Terra é o planeta-escola de aprendizes incompletos, inseguros.

A cada um falta algo, que não conseguirá conquistar.

Resultado do próprio passado espiritual, o homem sente sempre a ausência do que malbaratou.

A escassez de agora é conseqüência do desperdício de outrora.

A aspiração tormentosa é prova a que todos estão submetidos, a fim de que valorizem melhor aquilo de que dispõem e a outros falta.

Lamentas não ter algo que vês noutrem, todavia, alguém ambiciona o que possuis e não dás valor.

Resigna-te, pois, e alegra-te com tudo quanto te enriquece a existência neste momento.

Aprende a ser grato à vida e àqueles que te envolvem em ternura, saindo da tristeza pertinaz para o portal de luz, avançando pelo rumo novo.

*

Jesus, que é o "Espírito mais perfeito" que veio à Terra, sem qualquer culpa, foi incompreendido, embora amando; traído, apesar de amar, e crucificado, não obstante amasse...

Desse modo, sorri e conquista o teu espaço, esquecendo o teu espinho e arrancando aquele que está ferindo o teu próximo.

Oportunamente, descobrirás que, enquanto te esqueceste da própria dor, lenindo a dos outros, superaste-a em ti, conseguindo a plenitude da felicidade, que agora te rareia.

* * *

Franco, Divaldo Pereira. Da obra: Momentos de Coragem.
Ditado pelo Espírito Joanna de Ângelis.


Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 24 de Outubro de 2010, 01:56
Defenda-se
Não converta seus ouvidos num paiol de boatos.
A intriga é uma víbora que se aninhará em sua alma.

Não transforme seus olhos em óculos da maledicência.
As imagens que você corromper viverão corruptas na tela se sua mente.

Não Faça de suas mãos lanças para lutar sem proveito.
Use-as na sementeira do bem.

Não menospreze sua faculdades criadoras, centralizando-as nos prazeres fáceis.
Você responderá pelo que fizer delas.

Não condene sua imaginação às excitações permanentes.
Suas criações inferiores atormentarão seu mundo íntimo.

Não conduza seus sentimentos à volúpia de sofrer.
Ensine-os a gozar o prazer de servir.

Não procure o caminho do paraíso, indicando aos outros a estrada
para o inferno. A senda para o Céu será construída dentro de você mesmo.

*  *  *

André Luiz

(Mensagem retirada do livro "Agenda Cristã" psicografia de Francisco Cândido Xavier)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 24 de Outubro de 2010, 06:15
OLHAI OS LÍRIOS



“...Considerai como crescem ao lírios do campo...” – Jesus (Mateus, 6:28)
“Olhai os lírios do campo ...” - exortou-nos Jesus.
A lição nos adverte contra as inquietações improdutivas, sem compelir-nos à ociosidade.
O lírios para se evidenciarem quais se revelam não se afligem e nem ceifam; no entanto, esforçam-se com paciência,
desde a germinação, na próprio desenvolvimento, abstendo-se de agitações pela conquista de reservas desnecessárias
com receio do futuro, por acreditarem instintivamente nos suprimentos da vida.
Não fiam nem tecem para mostrarem na formosura que os caracteriza; todavia, não desdenham fazer o que podem, a
fim de cooperar no enriquecimento do esforço humano.
Não se preocupam em ser gerânios ou cravos e sim aceitem-se na configuração e na essência de que se viram formados,
segundo os princípios da espécie.
Não cogitam de criticar as outras plantas que lhes ocupam a vizinhança, deixando a cada uma o direito de serem elas
mesmas, nas atividades que lhes dizem respeito à própria destinação.
Admitem calor e frio, vento e chuva, deles aproveitando aquilo que lhes possam doar de útil, sem se queixarem dos
supostos excessos em que se exprimam.
Não indagam quanto à condição ou à posição daqueles a quem consigam prestar serviço, seja acrescentando beleza e
perfume à Terra ou ornamentando festas e colaborando no interesse das criaturas em valor de mercado.
E, sobretudo, desabrocham e servem, no lugar em que foram situados pela Sabedoria Divina, através das forças da
natureza, ainda mesmo quando tragam as raízes mergulhadas no pântano.
Evidentemente, nós, os espíritos humanos, não somos elementos do reino vegetal, mas podemos aprender com os lírios,
serenidade e aceitação, paz e trabalho, com as responsabilidades e privilégios do discernimento e da razão que uma
simples flor ainda não tem.



Espírito: EMMANUEL
Médium: Francisco Cândido Xavier. Livro: "Aulas da Vida"
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Marli Pacheco em 24 de Outubro de 2010, 15:35
"Afliges-te em casa porque alguém não fez o prato de preferência.
Esqueces-te, todavia, dos que varam a noite, atormentados de fome.
Afliges-te com as travessuras do filhinho desajustado.
Esqueces-te, contudo, das crianças perdidas, ao sabor da intempérie.
Afliges-te por insignificantes deveres no ambiente doméstico.
Esqueces-te, porém, dos que choram sozinhos, no leito dos hospitais.
Afliges-te, tantas vezes, por bagatelas!...
Fita, no entanto, a retaguarda e, reparando as aflições dos outros, agradecerás ao Senhor a própria felicidade que não conseguias ver."

QUE JESUS NOSSO MESTRE AMADO SEJA COM TODOS ......
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 24 de Outubro de 2010, 22:27
"Porfiai por entrar pela porta streita, porque eu vos digo que muitos procurarão entrar, e não poderão." Jesus. (LUCAS, 13:24.)


Porta Estreita
Antes da reencarnação necessária ao progresso, a alma estima na "porta estreita" a sua oportunidade gloriosa nos círculos carnais.
Reconhece a necessidade do sofrimento purificador. Anseia pelo sacrifício que redime. Exalta o obstáculo que ensina. Compreende a dificuldade que enriquece a mente e não pede outra coisa que não seja a lição, nem espera senão a luz do entendimento que a elevará nos caminhos infinitos da vida.
Obtém o vaso frágil de carne, em que se mergulha para o serviço de retificação e aperfeiçoamento.
Reconquistando, porém, a oportunidade da existência terrestre, volta a procurar as "portas largas" por onde transitam as multidões.
Fugindo à dificuldade, empenha-se pelo menor esforço.
Temendo o sacrifício, exige a vantagem pessoal. Longe de servir aos semelhantes, reclama os serviços dos outros para si...E, no sono doentio do passado, atravessa os campos de evolução, sem algo realizar de útil, menosprezando os compromissos assumidos.
Em geral, quase todos os homens somente acordam quando a enfermidade lhes requisita o corpo às transformações da morte.
"Ah! se fosse possível voltar!..." - pensam todos.
Com que aflição acariciam o desejo de tornar a viver no mundo, a fim de aprenderem a humildade, a paciência e a fé!... com que transporte de júbilo se devotariam então à felicidade dos outros! ...
Mas... é tarde. Rogaram a "porta estreita" e receberam-na, entretanto, recuaram no instante do serviço justo. E porque se acomodaram muito bem nas "portas largas", volvem a integrar as fileiras ansiosas daqueles que procuram entrar, de novo, e não conseguem.

Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Vinha de Luz.
Ditado pelo Espírito Emmanuel.
.

Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 25 de Outubro de 2010, 12:34
                 Não se lastime


Os outros nem sempre têm ouvidos para ouvir lamúrias.
Eles já têm que carregar a si mesmos, o que é bastante.
Ademais, o lamento é apenas fruto do exame negativo da situação.
Se o exame for positivo, ela se torna outra.
Cada interpretação estampa o campo íntimo de quem a faz.
Mudando-se este, aquela muda.
Não se angustie ante a vida ou mesmo por alguns fatos.
Veja tudo com ânimo e esperança.
As coisas mudam.
Faça apenas relatos agradáveis.
Nada vem do mal para quem só vê o bem.
Se você põe alegrias dentro de si, não deixa a tristeza entrar.

Amigos..Sejam bem-vindos,..Que a paz esteja em seus corações..Sintam-se em familia..Desejamos a todos uma ótima seman repleta de paz e amor..São os sinceros votos de:

***Lima-Gil...Bluemoon.. Cris Santana..Carmem gbi...Fernandes Adalberto...hemcogliatti..Dothy..LuQuinete.Lourdilena...Katiatog...Marli Pacheco...Mary Helem..Salvador P***)

Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 26 de Outubro de 2010, 14:04
Alegria!
É o que recomendam os terapeutas para curar todos os males.
Não há mal que resista a uma boa dose de alegria sadia.
A alegria íntima que invade o ser e o contamina, para que
contagie a outros na mesma sintonia que o coloca em
estado favorável ao bem.
Uma pessoa alegre e feliz não pensa em derrota, não
imagina o fracasso, não deseja mal ao semelhante,
não tenta subverter a ordem de progredir nem se acomoda.

Miramez
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 26 de Outubro de 2010, 22:29
 AVISO


Está sendo procurado.
Homem considerado galileu.
Trinta e três anos.
Pele clara e expressão triste.
Cabelos longos e barba maltratada.
Marcas sanguinolentas nas mãos e nos pés.
Caminha habitualmente, acompanhado de mendigos e vagabundos, doentes e mutilados, cegos e infelizes.
Onde aparece, freqüentemente, é visto, entre grande séquito de mulheres sendo algumas de má vida, com crianças
esfarrapadas.
Quase sempre está seguido por doze pescadores e marginais.
Demonstra respeito para com as autoridades, determinando se dê a Cesar o que é de Cesar, mas espalha ensinamentos
contrários à Lei antiga, como sejam:
- o perdão das ofensas;
- o amor aos inimigos;
- a oração em favor daqueles que nos perseguem ou caluniam;
- a distribuição indiscriminada de dádivas com os necessitados;
- o amparo aos enfermos, sejam eles quais forem;
- e chega ao cúmulo de recomendar que uma pessoa espancada numa face ofereça a outra ao agressor.
Ainda não se sabe se é um magico, mas testemunhas idôneas afirmam que ele multiplicou cinco pães e dois peixes em
alimentação para mais de cinco mil pessoas, tendo sobrado doze cestos.
Considerado impostor por haver trazido pessoas mortas à vida, foi preso e espancado.
Sentenciado à morte, com absoluta aprovação do próprio povo, que o condenou, de preferência à Barrabás, malfeitor
conhecido, recebeu insultos e pedradas, sem reclamar, quando conduzia a cruz às costas.
Não se ofendeu, quando questionado pela Justiça, complicando-se-lhe a situação, porque seus próprios seguidores o
abandonaram nas horas difíceis.
Sob afrontas e zombarias, foi crucificado entre dois ladrões.
Não teve parentes que lhe demonstrassem solidariedade, a não ser sua Mãe, uma frágil mulher que chorava aos pés da
cruz.
Depois de morto, não se encontrou lugar para sepultá-lo, senão lodoso recanto de um túmulo por favor de um amigo.
Após o terceiro dia do sepultamento, desapareceu do sepulcro e já foi visto por diversas pessoas que o identificaram
pelas chagas sangrentas dos pés e das mãos.
Esse é o homem que está sendo cuidadosamente procurado.
Seu nome é Jesus de Nazaré.
Se puderes encontrá-lo, deves segui-lo para sempre.


Espírito: MARIA DOLORES
Médium: Francisco Cândido Xavier. Livro: "Coração e Vida"

Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: belina em 27 de Outubro de 2010, 00:17
Boa Noite meus amigos


Antídotos eficazes (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PUZ5OFZKWjJhZW9nIw==)


Receita contra o Egoísmo - André Luiz (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PWlCb1BKSjdVMm5VIw==)


CHICO XAVIER - Andre Luiz (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PXh6QVVPRmRKMXhBIw==)


CHICO XAVIER - Andre Luiz (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PXh6QVVPRmRKMXhBIw==)

Paz e Luz
Belina
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 27 de Outubro de 2010, 14:44
Acalma-te, pois a vida é luz. É sábia fonte de crescimento.
Acalma-te, pois desespero e tristeza só geram desarmonia com teus entes queridos e, até mesmo, entre o teu eu e o mundo.
Acalma-te, pois a tranqüilidade do espírito traz esperança, amor e crescimento.
Tudo, nesse mundo de expiação e provas, foi feito para nos ajudar a crescer, para nos amparar. Tudo nessa vida, complementa as outras tantas que tivemos e nos dá a sustentação para as tantas outras que ainda vamos viver.
Acalma-te, ser amigo. Pois é com calma que realizarás as tuas preces, os teus sonhos, o teu querer. É com calma que encontrarás as respostas para tudo o que duvidas e perguntas.
Acalma-te, pois a pressa é inimiga da perfeição.
E Deus, amigos, nos criou para chegarmos a ela e iluminarmos nossos irmãos que vêm atrás, marchando passo a passo.
Sigam sempre com calma e amor nos corações e nunca irão desanimar. Sempre terão o bálsamo, o acalento, o incentivo.
Acalmem-se e sigam em frente, sempre, sempre.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 28 de Outubro de 2010, 00:51
Amor, Alimento das Almas

O maior sustentáculo da criatura é justamente o Amor.

A alma, em si, apenas se nutre de amor!

O amor divino é o cibo do universo!

Tudo se equilibra no amor divino de Deus.

Toda a estabilidade da alegria é problema de alimentação puramente espiritual.

Nas diversas esferas da vida, todo sistema de alimentação tem no amor a base profunda.

Todos nos movemos no amor e sem ele não teríamos existência.

Quanto mais nos elevarmos no plano evolutivo da Criação, mais extensamente conheceremos esta grande verdade: o Amor!

O sexo é manifestação sagrada desse amor universal e divino, mas é apenas uma expressão isolada do potencial divino.

O amor é o pão divino das almas, o pábulo sublime dos corações.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 28 de Outubro de 2010, 14:50
       RECEITA CONTRA O EGOISMO

Procure esquecer o lado escuro da personalidade do próximo.
Aprenda a ouvir com calma os longos apontamentos do seu irmão, sem o impulso de interromper-lhe a palavra.
Olvide a ilusão de que seus parentes são as melhores pessoas do mundo e de que a sua casa deve merecer privilégios especiais.
Não dispute a paternidade das idéias proveitosas, ainda mesmo que hajam atravessado o seu pensamento, de vez que a autoria de todos os serviços de elevação pertencem, em seus alicerces, a Jesus, nosso Mestre e Senhor.
Não cultive referências à sua própria pessoa, para que a vaidade não faça ninho em seu coração.
Escute com serenidade e silêncio as observações ásperas ou amargas dos seus superiores hierárquicos e auxilie, com calma e bondade, aos companheiros ou subalternos, quando estiverem tocados pela nuvem da perturbação.
Receba com carinho as pessoas neurastênicas ou desarvoradas, vacinando o seu fígado e a sua cabeça contra a intemperança mental.
Abandone a toda espécie de crítica, compreendendo que você poderia estar no banco da reprovação.
Habitue-se a respeitar as criaturas que adotem pontos de vista diferentes dos seus e que elegeram um gênero de felicidade diversa da sua, para viverem na Terra com o necessário equilíbrio.
Honre a caridade em sua própria casa, ajudando, em primeiro lugar, aos seus próprios familiares, através do rigoroso esempenho de suas obrigações, para que você esteja realmente habilitado a servir ao Mundo e à Humanidade, hoje e sempre.


André Luiz
(Do livro “Marcas do Caminho”, Francisco Cândido Xavier)
[

Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 29 de Outubro de 2010, 00:27
25. AFLIÇÕES INÚTEIS

      “Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos?”

       Mateus, 6:31

Elas vão e vêm na faina da luta material. São as aflições, quase sempre vazias , inúteis e fantasiosas.

Geram manifestações enfermiças de medo e preocupação, egoísmo e apego. Elas machucam, agastam e também levam ao exaurimento.

Ante semelhante estado psicológico, uma só recomendação ecoa nas profundezas da consciência lúcida: trabalhar, persistir e pensar no presente.

Não se martirize em relação ao futuro. A cada dia os seus fatos.

Se hoje você cumpre o dever e, no entanto, a vida não o brinda com fartos recursos para prover e prever o amanhã, aplique-se ao serviço em oração, fazendo o melhor que possa ao seu alcance.

Mantenha acesa a chama da fé, nutrindo o coração com a luz da esperança. Com essa postura atrairá o otimismo, a energia e a serenidade aos seus passos.

Liberto da opressão da ansiedade, você enxergará as alternativas que Deus te aponta, deixando claro que ninguém fica desamparado em tempo algum, hoje e sempre.

Todo resultado na vida é a soma do trabalho da criatura e das leis sábias do Criador, que estão sempre conspirando em favor de dias melhores e mais seguros para quantos O procurem nos roteiros de cada dia, na escola da vida.

                                                                                                           Ermance Dufaux
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 29 de Outubro de 2010, 18:01
A Palavra

A palavra é indubitavelmente um dos fatores determinantes no destino das criaturas.

Ponderada – favorece o juízo.
Leviana – descortina a imprudência.
Alegre – espalha otimismo.
Triste – semeia desânimo.
Generosa – abre caminhos à elevação.
Maledicente – cava despenhadeiros.
Gentil – provoca o reconhecimento.
Atrevida – traz a perturbação.
Serena – produz calma.
Fervorosa – impõe a confiança.
Descrente – invoca a frieza.
Bondosa – ajuda sempre.
Cruel – fere implacável.
Sábia – ensina.
Ignorante – complica.
Nobre – tece o respeito.
Sarcástica – improvisa o desprezo.
Educada – auxilia a todos.
Inconsciente – gera amargura.

Por isso mesmo, exortava Jesus: - “Não procures o argueiro nos olhos de teu irmão, quando trazes uma trave nos teus”.

Amigos..Sejam bem-vindos..Que a paz esteja em seus corações...Sintam-se abraçados..Em família..Sua presença aqui é fundamental pra enriquecer este espaço que é de vocês..Estão convidados a trazerem suas mensagens dentro do tema..Desejamos a todos um ótimo final de semana repleto de Felcidades e muito amor!!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 29 de Outubro de 2010, 21:04

QUEIXAS

Não permitas que a queixa faça morada em tua alma.

Quem cultiva o espírito de reclamação enxerga o mundo por uma lente deformada, que altera a visão da realidade.

Uma fonte insalubre constitui fator de contaminação a todos que buscam sua água.

Claro que o desabafo entre amigos faz parte da convivência humana.

Entretanto, quando a queixa injustificável e pertinaz passa a dominar o caráter, tem-se instalado um vício moral de conseqüências imprevisíveis.

Assim, segue servindo no bem, fazendo o melhor ao teu alcance, na certeza de que o verdadeiro bem não exige nada em troca nem se queixa da estrada em que segue.

(Pelo Espírito Augusto, psicografia de Clayton Levy)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 30 de Outubro de 2010, 18:42
Ande Acima

Ante o bloco de pedra bruta, não se prenda à idéia do peso. Lembre-se da estátua primorosa que poderá sair dele.

Contemplando as dificuldades da sementeira, não se detenha no receio à enxurrada e aos vermes daninhos. Recorde o pão que lhe fartará o celeiro.

À frente da tempestade, não se perca em lamentações. Medite nos benefícios que advirão de sua passagem.

À face do trabalho árduo, não tema o suor que correrá copiosamente. Centralize a expectativa nas boas obras que surgirão.

Não se fixe no calor da forja. Espere as utilidades que ela fornecerá à sua vida.

Não imagine tão-somente os perigos da enfermidade. Calcule a alegria e o poder de curar.

Se você está governado, efetivamente, pelo ideal superior, esqueça o amigo que desertou, a mulher que fugiu, o companheiro ingrato e o irmão incompreensível. Todos eles estão aprendendo e passando, como acontece a você mesmo...

O que importa é a intensificação da luz, o progresso da verdade e a vitória do bem.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 31 de Outubro de 2010, 20:50

TEU REFÚGIO

Se sofre tentação,
Não te afastes do bem.

Se a prova te atordoa,
Persevera no bem.

Se a ingratidão te fere,
Não descreias do bem.

Se padeces injúrias,
Silencia no bem.

Se tropeças na estrada,
Escora-te no bem.

Em qualquer circunstância,
Seja o bem o teu refúgio.

        Irmão José
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 31 de Outubro de 2010, 23:22
UM POUCO MAIS

Crises?
Um pouco mais de equilíbrio.

Dores?
Um pouco mais de paciência.

Contrariedades?
Um pouco mais de tolerância.

É possível sofras a ameaça da sombra em teu caminho.

Basta, porém, um pouco mais de luz em ti mesmo para alcançares a claridade e seguires adiante.

                    (Pelo Espírito Augusto, psicografia de Clayton Levy)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 03 de Novembro de 2010, 01:22
 REMUNERAÇÃO ESPIRITUAL



“O lavrador que trabalha deve ser o primeiro a gozar dos frutos.” Paulo – Timóteo, 2:6


Além do salário amoedado o trabalho se faz invariavelmente, seguido de remuneração espiritual respectiva, da qual
salientamos alguns dos itens mais significativos: acende a luz da experiência; ensina-nos a conhecer as dificuldades e
problemas do próximo, induzindo-nos, por isso mesmo, a respeitá-lo; promove a auto-educação; desenvolve a
criatividade e a noção de valor do tempo; imuniza contra os perigos da aventura e do tédio; estabelece apreço em nosso
área de ação; dilata o entendimento; amplia-nos o campo das relações afetivas; atrai simpatia e colaboração; extingue, a
pouco e pouco, as tendências inferiores que ainda estejamos trazendo de existências passadas.
Quando o trabalho, no entretanto, se transforma em prazer de servir, surge o ponto mais importante da remuneração
espiritual: toda vez que a Justiça Divina nos procura no endereço exato para execução das sentenças que lavramos
contra nós próprios, segundo as leis de causa e efeito, se nos encontra em serviço ao próximo, manda a Divina
Misericórdia que a execução seja suspensa, por tempo indeterminado.
E, quando ocorre, em momento oportuno, o nosso contato indispensável com os mecanismos da Justiça Terrena, eis que
a influência de todos aqueles a quem, porventura, tenhamos prestado algum beneficio aparece em nosso auxílio, já que
semelhantes companheiros se convertem espontaneamente em advogados naturais de nossa causa, amenizando as
penalidades em que estejamos incursos ou suprindo-as, de todo, se já tivermos resgatado em amor aquilo que devíamos
em provação ou sofrimento, para a retificação e tranquilidade em nós mesmos.
Reflitamos nisso e concluamos que trabalhar e servir, em qualquer parte, ser-nos-ão sempre apoio constante e promoção
à Vida Melhor.



Espírito: EMMANUEL
Médium: Francisco Cândido Xavier. Livro: “Perante Jesus”
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 03 de Novembro de 2010, 13:51
Caminho do Equilíbrio

Seja calmo, sem cair na inércia ou na omissão que denunciam a presença do comodismo.

Seja, alegre, sem se deixar levar pelo pieguismo que representa desajuste de alma.

Seja dinâmico, sem permitir que a arrogância domine seu espírito.

Seja amoroso, sem faltar com o necessário comedimento nas horas precisas.

Seja compreensivo, mantendo sempre o espírito de serviço ao próximo, sem fugir ao bom senso.

Em qualquer situação ou circunstância procure ser aquele que trabalha com inteligência e bondade, equilíbrio e humildade, visando sempre à sementeira do Bem.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 03 de Novembro de 2010, 13:54
Amigos..Sejam bem-vindos..Que a paz esteja em seus corações hoje e sempre..Sintam-se acolhidos...Em família..Sua presença é fundamental pra alegrar e enriquecer este espaço que é de vocês..Estão convidados a trazerem suas mensagens dentro do tema..Recebam nosso afetuoso abraço!!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: belina em 03 de Novembro de 2010, 16:00





Liberte-se do Ontem (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PUpfck9HQnpUMGFRIw==)


Voe alto Liberte se! (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PVU2VVBjUkM5cGZ3Iw==)


5 perguntas que podem mudar sua vida (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PTgyVzM4alp4VXhRIw==)


"Significados do Amor" Chico Xavier (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PXZSWThyNl80NzhnIw==)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 04 de Novembro de 2010, 04:14
VOZ NO CORAÇÃO



Alma irmã !...
Não me condenes.
Venho ofertar-te
Renovação e experiência
E mostrar-te nos outros
Os irmãos do caminho
Que amam, sofrem e aprendem
Qual te acontece,
A fim de que te movas
Ao sol da compaixão.
Venho mostrar-te ainda
O peso que há na culpa
E o valor do perdão.
Sobretudo, sou eu
Quem te revela
A grandeza do amor
Na luz da compreensão.
Peço: não me censures.
Venho em nome de Deus,
Sou tua dor.



Espírito: MEIMEI. Médium: Francisco Cândido Xavier
Livro: “Amizade”
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 04 de Novembro de 2010, 15:24
Sê Bom

Sê bom sempre.
Não te exasperes com quem necessita de ti.
Escuta, com paciência, a queixa de quem costuma se repetir de maneira
enfadonha.
Não há quem meça a angústia da alma que sofre.
Não te insensibilizes diante de quem se humilha, expondo-te as suas
fraquezas.
Nem tomes à conta de desequilíbrio a atitude daquele que se encoraja a se te
revelar.
Quem não trará estigmas que intenta ocultar à alheia percepção?
Milhares de criaturas que renteiam contigo choram às escondidas, e é
possível que sejas uma delas.
O que, em ti, não te escandaliza, por que haveria de te escandalizar nos
outros?
Levanta o caído e te levanatarás com ele.
A bondade não formula indagações descabidas e não pede contas a quem
auxilia.
O único juízo que jamais se equivoca em relação ao próximo é o do amor.
Carlos A. Baccelli /Irmão José.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 05 de Novembro de 2010, 05:48
  NAS  TRILHAS  DA  CARIDADE



A caridade nunca falha...

- Paulo. (I Coríntios, 13:8.)

 

A caridade possui maneiras múltiplas de ajudar, em tudo aplicando o senso das di­mensões.

No atendimento de cada necessidade ei-la que se expressa não somente com a luz da bondade, mas também com o metro da prudência: distribuindo alimento às vítimas da penúria, abstém-se de azedar o pão com o vinagre da reprimenda, respeitando a condição dos que lhe ba­tem à porta;

medicando o enfermo, não lhe exige atitudes em desacordo com os desajustes orgânicos em que o socorrido se veja, e sim escolhe os melhores gestos de tolerância e compreensão, de modo a servi-lo;

alfabetizando o ignorante, não lhe reclama de­monstrações de cultura antes do aprendizado, mas revela paciência e brandura para guiar-lhe a in­teligência nos mais simples degraus da escola.

Assim também, se invocamos a caridade a fim de orientar os que se transviam, não nos cabe es­quecer as dificuldades em que se encontram.. Para recuperar-lhes o equilíbrio não basta identificar-lhes as fraquezas e reprová-las. É imprescindível ano­tar-lhes a posição desfavorável e socorrê-los sem exigência.

Daí o impositivo de se reconhecer, em qualquer parte, quanto à distribuição da verdade, que, se existe um modo distinto para que a beneficência exerça a caridade de saber assistir nos domínios do corpo, nos reinos do espírito é preciso que ela aperfeiçoe igualmente a caridade de saber explicar.

 



psicografado por Francisco Cândido Xavier. Do livro “Bênção de Paz". Autor:Emmanuel
   
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 05 de Novembro de 2010, 10:14
alma também

Casas de saúde espalham-se em todas as direções com o objetivo de sanar as moléstias do corpo e não faltam enfermos que lhe ocupem as dependências.
Entretanto, as doenças da alma, não menos complexas, escapam aos exames habituais de laboratório e, por isso, ficam em nós, requisitando a medicação, aplicável apenas por nós mesmos.
Estimamos a imunização na patologia do corpo.
Será ela menos importante nos achaques do espírito?
Surpreendemos determinada verruga e recorremos, de imediato, à cirurgia plástica, frustrando calamidades orgânicas de extensão imprevisível.
Reconhecendo uma tendência menos feliz em nós próprios, é preciso ponderar igualmente que o capricho de hoje, não extirpado, será hábito vicioso amanhã e talvez criminalidade em futuro breve.
Esmeramo-nos por livrar-nos do stress capaz de esgotar-nos as forças. Tratemos também de nossa feição temperamental para que a impulsividade não nos induza à ira fulminatória.
Tonificamos o coração, corrigindo a pressão arterial ou ampliando os recursos das coronárias a fim de melhorar o padrão de longevidade. Apuremos, de igual modo, o sentimento para que as emoções desregradas não nos precipitem nos desvãos passionais em que se aniquilam tantas vidas preciosas.
Requintamo-nos, como é justo, em assistência dentária na proteção indispensável. Empenhemo-nos, de semelhante maneira, na triagem do verbo, para que a nossa palavra não se faça chibata de sombra.
Defendemos o aparelho ocular contra a catarata e o glaucoma. Purifiquemos igualmente o modo de ver.
Preservamos o engenho auditivo contra a surdez. No mesmo passo, eduquemos o ouvido para que aprendamos a escutar ajudando.
A Doutrina Espírita é instituto de redenção do ser para a vida triunfante. A morte não existe. Somos criaturas eternas. Se o corpo, em verdade, não prescinde de remédio, a alma também.

ANDRÉ LUIZ
("Entre Irmãos de Outras Terras", 15, FEB)

IDEAL André
Site Espírita André L
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: belina em 06 de Novembro de 2010, 16:17

Olá a todos

Frases Espíritas de Emmanuel, André Luiz e Meimei (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PURfcVhlOVlNN0Y4Iw==)

Frases Espíritas de Emmanuel, André Luiz e Meimei (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PURfcVhlOVlNN0Y4Iw==)

Um Momento - Voz de Chico Xavier (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PUd1YUFfcmRrTUZrIw==)

Paz e luz
Belina
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Bessa em 06 de Novembro de 2010, 17:28
Olá Belina,lindos videos,obrigada por compartilhar!!!!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: belina em 06 de Novembro de 2010, 22:42
Olá Bessa

fico feliz que tenha gostado

paz e luz
belina
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 06 de Novembro de 2010, 23:11
REFORMA ÍNTIMA

Lábios envenenados pelo fel da maledicência não conseguem sorrir com verdadeira alegria.
Ouvidos fechados com a cera da leviandade não escutam as harmonias intraduzíveis da paz.
Olhos empoeirados pela indiscrição não vêem as paisagens reconfortantes do mundo.
Braços inertes na ociosidade não conseguem fugir à paralisia.
Mente prisioneira no mal não amealha recursos para reter o bem.
Coração incapaz de sentir a fraternidade pura não se ajusta ao ritmo da esperança e da fé..
Liberte a você de semelhantes flagelos.
Leis indefectíveis de amor e justiça superintendem todos os fenômenos do Universo e fiscalizam as reações de cada espírito.  Assim, pois, no trabalho da própria renovação, a criatura não pode desprezar nenhuma das suas manifestações pessoais, sem o que dificilmente marchará para a Vanguarda de Luz.

 André Luiz

Fonte: XAVIER, Francisco Cândido e VIEIRA, Waldo. Estude e Viva, 9. ed. Rio de Janeiro: FEB.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 07 de Novembro de 2010, 15:39
Boa tarde, queridos amigos



POLÍTICA DIVINA



"Eu, porém, entre vós, sou como aquele que serve."- Jesus. (Lucas, 22:27.)


O discípulo sincero do Evangelho não necessita respirar o clima da política administrativa do mundo para cumprir o ministério que lhe é cometido.
O Governador da Terra, entre nós, para atender aos objetivos da política do amor, representou antes de tudo, os interesses de Deus junto do coração humano, sem necessidade de portarias e decretos, respeitáveis embora.
Administrou servindo, elevou os demais, humilhando a si mesmo.
Não vestiu o traje de sacerdote, nem a toga do magistrado.
Amou profundamente os semelhantes e, nessa tarefa sublime, testemunhou a sua grandeza celestial.
Que seria das organizações cristãs, se o apostolado que lhes diz respeito estivesse subordinado a reis e ministros,
câmaras e parlamentos transitórios ?
Se desejas penetrar, efetivamente, o templo da verdade e da fé viva, da paz e do amor, com Jesus, não olvides as plataformas do Evangelho redentor.
Ama a Deus sobre todas as coisas, com todo o teu coração e entendimento.
Ama o próximo como a ti mesmo.
Cessa o egoísmo da animalidade primitiva.
Faze o bem aos que te fazem mal.
Abençoa os que te perseguem e caluniam.
Ora pela paz dos que te ferem.
Bendize os que te contrariam o coração inclinado ao passado inferior.
Reparte as alegrias de teu espírito e os dons de tua vida com os menos afortunados e mais pobres do caminho.
Dissipa as trevas, fazendo brilhar a tua luz.
Revela o amor que acalma as tempestades do ódio.
Mantém viva a chama da esperança, onde sopra o frio do desalento.
Levanta os caídos.
Se a muleta benfeitora dos que se arrastam sob aleijões morais.
Combate a ignorância, acendendo lâmpadas de auxílio fraterno, sem golpes de crítica e sem gritos de condenação.
Ama, compreende e perdoa sempre.
Dependerás acaso, de decretos humanos para meter mãos à obra ?
Lembra-te meu amigo, de que os administradores do mundo são, na maioria das vezes, veneráveis prepostos da Sabedoria Imortal, amparando os potenciais econômicos, passageiros e perecíveis do mundo; todavia, não te esqueças
das recomendações traçadas no Código da Vida Eterna, na execução das quais devemos edificar o Reino Divino, dentro de nós mesmos.



Espírito: EMMANUEL. Médium: Francisco Cândido Xavier
Livro: “Vinha de Luz”
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 07 de Novembro de 2010, 20:29
Basta um Minuto

Um minuto serve para você sorrir:
Sorrir para o outro, para você e para a vida.
Um minuto serve para você ver o caminho,
olhar a flor, sentir o cheiro da flor,
sentir a grama molhada,
notar a transparência da água.
Basta um minuto para você avaliar a imensidão
do infinito, mesmo sem poder entendê-lo.
Em um minuto apenas você ouve o som
dos pássaros que não voltam mais.
Um minuto serve para você ouvir o silêncio,
ou começar uma canção.
É num minuto que você dará o sim que
modificará sua vida... e basta.
Basta um minuto para você apertar a mão
de alguém e conquistar um novo amigo.
Em um minuto você pode sentir a responsabilidade
pesar em seus ombros: a tristeza da derrota,
a amargura da incerteza, o gelo da solidão,
a ansiedade da espera, a marca da decepção
e a alegria da vitória...
Quanta vitória se decide num simples momento,
num simples minuto!
Num minuto você pode amar, buscar,
compartilhar, perdoar, esperar, crer, vencer e ser...
Num simples minuto você pode salvar a sua vida...
Num pequeno minuto você pode incentivar
alguém ou desanimá-lo!
Basta um minuto para você recomeçar a
reconstrução de um lar ou de uma vida.
Basta um minuto de atenção para você fazer
feliz um filho, um aluno, um professor,
um semelhante...
Basta um minuto para você entender
que a eternidade é feita de minutos.

(Autor desconhecido)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 08 de Novembro de 2010, 11:44
Emmanuel

TEMA: AUTOCONTROLE

Somos cuidadosos, salvaguardando o clima doméstico. Dispositivos de alarme, faxinas, inseticidas, engenhos de proteção e limpeza.
No entanto, raros de nós se acautelam contra o inimigo que se nos instala no próprio ser, sob os nomes de canseira, nervosismo, angústia ou preocupação.
Asseguramos a tranqüilidade dos que nos cercam, multiplicando recursos de segurança e higiene, no plano exterior, e, simultaneamente, acumulamos nuvens de pensamentos obsessivos que terminam suscitando pesadelos dentro de casa.
Muitas vezes, desapontados conosco mesmos, à face dos estragos estabelecidos por nossa invigilância, recorremos a tranquilizantes diversos, tentando situar a impulsividade que nos é própria no quadro das moléstias nervosas, no pressuposto de inocentar-nos.
Sem dúvidas não podemos subestimar o poder da mente sobre o campo físico em que se apóia. Se acalentarmos a irritação sistemática, é natural que os choques do espírito atrabiliário alcancem corpo sensível, descerrando brechas à enfermidade.
Nesse caso, é preciso rogar por socorro ao remédio. Ainda assim, é imperioso nos decidamos ao difícil entendimento do autodomínio.
No que concerne a temperamento, é possível receber as melhores instruções e receitas de calma; entretanto, em última análise, a providência decisiva pertence a nós mesmos.
Ninguém consegue penetrar nos redutos de nossa alma, a fim de guarnece-la com barricadas e trancas.
Queiramos ou não, somos senhores de nosso reino mental. Por muito nos achemos hoje encarcerados, do ponto de vista de superfície, nas conseqüências do passado, pelas ações infelizes em nossa estrada de ontem, somos livres, na esfera íntima, para controlar e educar o nosso modo de ser. Não nos esqueçamos de que fomos colocados, no campo da vida, com o objetivo supremo de nosso rendimento máximo para o bem comum.
Saibamos enfrentar os nossos problemas como sejam e como venham, opondo-lhes as faculdades de trabalho e de estudo que somos portadores. Nem explosão pelas tempestades magnéticas da cólera e nem fuga pela tangente do desculpismo.
Conter-nos. Governar-nos. Aqui e além, estamos chamados a conviver com os outros, mas viveremos em nós estruturando os próprios destinos, na pauta de nossa vontade, porque a vida, em nome de Deus, criou em cada um de nós um mundo por si.

(Do livro "Encontro Marcado", pelo Espírito Emmanuel, Francisco Cândido Xavier)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 08 de Novembro de 2010, 12:07
Bom dia queridos amigos e irmãos..Que a paz esteja em seus corações..Sintam-se abraçados,acolhidos,em família..Sua presença é como as flores..Alegrando e perfumando o jardim de nossas vidas...Desejamos a todos uma ótima semana reppleta de muita felicidade e amor...São os sinceros votos de::

(****Lima-Gil...Bluemoon.. Cris Santana..Carmem gbi...Fernandes Adalberto...hemcogliatti..Dothy..LuQuinete..Katiatog...Marli Pacheco...Mary Helem...Salvador P***)


Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 09 de Novembro de 2010, 00:59
Boa noite, queridos amigos



ORAÇÃO  DA  CRIANÇA  AO  HOMEM
 

 

Edificaste um mundo novo, em que me veja num futuro melhor.

Auxilia-me a ter alegria dentro dele.

Deste-me liberdade.

Ensina-me a ser livre, sendo feliz.

Colocaste-me no centro da cultura, com acesso às mais avançadas experiências.

Guia-me os passos para que não me sinta em desequilíbrio e para que o desequilíbrio não me enlouqueça.

Dizes que me defendes.

Não me recuses os benefícios da escola e do trabalho e nem me induzas a qualquer idéia de ódio e separação.

Inventaste estradas nos céus.

Ajuda-me a construir caminhos em que possa fazer o meu encontro com os semelhantes, no clima da compreensão e da paz.

Criaste máquinas preciosas para meu reconforto.

Ensina-me a dirigi-las com amor e responsabilidade para que elas não me esmaguem.

Desenvolveste o progresso e levantaste a grandeza material em todos os recantos da Terra, e agradeço-te por tudo - a ti que me acolhes com tanto carinho e com tanto amor - mas peço, com todas as forças de meu coração para que não me afastes de Deus.

 

Do livro Antologia da Criança. Psicografia de Francisco Cândido Xavier. Autora: Meimei


 

               


Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 10 de Novembro de 2010, 12:52
Em Clima de Oração!!!

 A oração nem sempre nos retira
do sofrimento, mas sempre nos reveste
de forças para suportá-lo.

Não nos afasta os problemas
do cotidiano, entretanto, nos clareia
o raciocínio, a fim de resolvê-los
com segurança.

Não nos modifica as pessoas difíceis
dos quadros de convivência, no entanto,
nos ilumina os sentimentos, de modo
a aceitá-las como são.

Nem sempre nos cura as enfermidades,
contudo, em qualquer ocasião,
nos fortalece para o tratamento preciso.

Não nos imuniza contra a tentação,
mas nos multiplica as energias
para que lhe evitemos a intromissão,
sempre a desdobrar-se, através
de influências obsessivas.

Não nos livra da injúria e da perseguição,
entretanto, se quisermos, ei-la que nos sugere
o silêncio, dentro do qual deixaremos
de ser instrumentos para a extensão do mal.
 
Não nos isenta da incompreensão alheia,
porém, nos inclina à tolerância
para que a sombra do desequilíbrio
não nos atinja o coração.

Nem sempre nos evitará obstáculos
e as provações do caminho que nos
experimentem por fora, mas sempre
nos garantirá a tranqüilidade,
por dentro de nós, induzindo-nos
a reconhecer que, em todos os acontecimentos
da vida, Deus nos faz sempre o melhor.
 
Meimei/Chico Xaviero



Bom dia queridos amigos e irmãos...Que a paz esteja presente em seus corações....Sintam-se em familia...Sua presença é fundamental para alegrar e enriquecer este espaço que é de vocês..Estão convidados a trazerem suas mensagens dentro do tema..Abraços cheios de afeto!!!
 
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 10 de Novembro de 2010, 22:02
Boa noite, queridos amigos!



PIEDADE EM CASA



Não aguardes as ocorrências da dor para desabotoares a flor da piedade no coração. Sê afável com os teus, sê gentil em casa, sê generoso onde estiveres.
No lar, encontrarás múltiplas ocasiões, cada dia, para o cultivo da celeste virtude.
Tolera, com calma silenciosa, a cólera daqueles que vivem sob o teto que te agasalha. Não pronuncies frases de acusação contra o parente que se ausentou por algumas horas.
Não te irrites contra o irmão enganado pela vaidade ou pelo orgulho que se transviou nos vastos despenhadeiros da ilusão.
Na tarefa de esposo, desculpa a fraqueza ou a exasperação da companheira, nos dias cinzentos da incompreensão; e, no ministério da esposa, aprende a perdoar as faltas do companheiro e a esquecê-las, afim de que ele se fortaleça no crescimento do bem.
Se és pai ou mãe, compadece-te de teus filhos, quando estejam dominados pela indisciplina ou pela cegueira; e, se és filho ou filha, ajuda aos pais, quando sofram nos excessos de rigorismo ou na intemperança mental.
Compreende o irmão que errou e ajuda-o para que não se faça pior, e capacita-te de que toda revolta nasce da ignorância
para que as tuas horas no lar e no mundo sejam forças de fraternidade e de auxílio.
Quando estiveres à beira da impaciência ou da ira, perdoa setenta vezes sete vezes e adota o silêncio por gênio guardião de tua própria paz.
Compadece-te sempre.
Se tudo é desespero e conturbação, onde te encontras, compadece-te ainda, ampara e espera, sem reclamar.
Guarda a piedade, entre as bênçãos do trabalho.
Habituemo-nos a ignorar todo o mal, fazendo todo o bem ao nosso alcance.
A piedade do Senhor, nas grandes crises da vida, transformou-se em perdão com bondade em ressurreição com serviço
incessante pelo soerguimento do mundo inteiro.



Espírito: EMMANUEL. Médium: Francisco Cândido Xavier
Livro: “Alvorada do Reino”
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: belina em 10 de Novembro de 2010, 22:18
 Sofrimento


'O sofrimento pode NÃO existir.
Ele é algo que aprendemos a sentir dentro de uma situação que
contraria a nossa vontade.
A situação existe, mas sofrer dentro dela pode ser escolha nossa.

 Finanças
Se o dinheiro está 'curto' ... Sorria!
O sorriso atrai a prosperidade.

Família
Se está havendo conflitos ... Sorria!
O sorriso dissolve as energias pesadas.

Trabalho
Se o progresso parece lento ... Sorria!
O sorriso abre portas para novas possibilidades.

Amigos
Se alguns o desapontaram .. Sorria!
O sorriso é um ímã para novas amizades.

Saúde
Se não está bem ... Sorria!
O sorriso fortalece as defesas do corpo.

Idade
Se ela o preocupa ... Sorria!
O sorriso emite a luz da jovialidade.

Solidão
Se ela aparecer . Sorria!
O sorriso conquista boas companhias.
Amor
Se você está sem nenhum ... Sorria!
O sorriso nos torna mais atraentes.

Há momentos na Vida em que realmente não dá para sorrir.
Nesses momentos sorria para Deus:


Ele há de retribuir o seu sorriso !!'


Paz e luz
belina
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 10 de Novembro de 2010, 22:26
  PARA PENSAR...

Se você retirar a sombra da tristeza que lhe cobre o olhar, observará que o sol e o tempo renasceram hoje a fim de que você possa refazer-se e recomeçar.
Não se sabe de ninguém que houvesse conseguido a restauração ou o êxito em clima de desabafo.

Sorrir atraindo dedicações e possibilidades ou mostrar a face agoniada da irritação, suscitando adversários ou problemas, dependerá sempre de você mesmo.
Ódio e medo, inveja ou ciúme, desespero ou ressentimento desajustam a mente, e a mente desequilibrada envenena o corpo.

Procure ver o melhor dos outros e dê aos outros o melhor de você, porque o pessimismo jamais edifica.
Você receberá auxílio e assistência na medida exata das suas prestações de serviço ao próximo, recebendo ainda, por acréscimo, valiosas bonificações da Providência Divina.

Recordemos que situar-nos nas dificuldades dos outros, de modo a sentí-las como se fossem nossas, para auxiliar aos outros, sem exigência ou compensação, é a maneira mais justa de garantir a paz.

(Andre Luiz/ Chico Xavier)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 12 de Novembro de 2010, 17:43
Aflição Vazia

Ante as dificuldades do cotidiano, exerçamos a paciência, não apenas em auxílio aos outros, mas igualmente a favor de nós mesmos.

Desejamos referir-nos, sobretudo, ao sofrimento inútil da tensão mental que nos inclina à enfermidade e nos aniquila valiosas oportunidades de serviço.

No passado e no presente, instrutores do espírito e médicos do corpo combatem a ansiedade como sendo um dos piores corrosivos da alma. De nossa parte, é justo colaboremos com eles, a benefício próprio, imunizando-nos contra essa nuvem da imaginação que nos atormenta sem proveito, ameaçando-nos a organização emotiva.

Aceitemos a hora difícil com a paz do aluno honesto, que deu o melhor de si, no estudo da lição, de modo a comparecer diante da prova, evidenciando consciência tranquila.

Se o nosso caminho tem as marcas do dever cumprido, a inquietação nos visita a casa íntima na condição do malfeitor decidido a subvertê-la ou dilapidá-la; e assim como é forçoso defender a atmosfera do lar contra a invasão de agentes destrutivos, é forçoso defender a atmosfera do lar contra a invasão de agentes destrutivos, é indispensável policiar o âmbito de nossos pensamentos, assegurando-lhes a serenidade necessária...

Tensão à face de possíveis acontecimentos lamentáveis é facilitar-lhes a eclosão, de vez que a idéia voltada para o mal é contribuição para que o mal aconteça; e tensão à frente de sucessos menos felizes é dificultar a ação regenerativa do bem, necessário ao reajuste das energias que desastres ou erros hajam desperdiçado.

Analisemos desapaixonadamente os prejuízos que as nossas preocupações injustificáveis causam aos outros e a nós mesmos, e evitemos semelhante desgaste empregando em trabalho nobilitante os minutos ou as horas que, muita vez, inadvertidamente, reservamos à aflição vazia.
Lembremo-nos de que as Leis Divinas, através dos processos de ação visível e invisível da natureza, a todos nos tratam em bases de equilíbrio, entregando-nos a elas, entre as necessidade do aperfeiçoamento e os desafios do progresso, com a lógica de quem sabe que tensão não substitui esforço construtivo, ante os problemas naturais do caminho. E façamos isso, não apenas por amor aos que nos cercam, mas também a fim de proteger-nos contra a hora da ansiedade que nasce e cresce de nossa invigilância para asfixiar-nos a alma ou arrasar-nos o tempo sem qualquer razão de ser.

Autor : Emmanuel
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 13 de Novembro de 2010, 18:24
A Reforma Íntima
Livro: Vigilância
Joanna de Ângelis & Divaldo P. Franco

          A reforma íntima!
          Quanto puderes, posterga a prática do mal até o momento que possas vencer essa força doentia que te empurra para o abismo.
          Provocado pela perversidade, que campeia a solta, age em silêncio, mediante a oração que te resguarda na tranqüilidade.
          Espicaçado pelos desejos inferiores, que grassam, estimulados pela onda crescente do erotismo e da vulgaridade, gasta as tuas energias excedentes na atividade fraternal.
          Empurrado para o campeonato da competição, na área da violência, estuga o passo e reflexiona, assumindo a postura da resistência passiva.
          Desconsiderado nos anseios nobres do teu sentimento, ultiva a paciência e aguarda a bênção do tempo que tudo vence.
Acoimado pela injustiça ou sitiado pela calúnia, prossegue no compromisso abraçado, sem desânimo, confiando no valor do bem.
Aturdido pela compulsão do desforço cruel, considera o teu agressor como infeliz amigo que se compraz na perturbação.
Desestimulando no lar, e sensibilizado por outros afetos, renova a paisagem familiar e tenta salvar a construção moral doméstica abalada.
É muito fácil desistir do esforço nobre, comprazer-se por um momento, tornar-se igual aos demais, nas suas manifestações inferiores. Todavia, os estímulos e gozos de hoje, no campo das paixões desgovernadas, caracterizam-se pelo sabor dos temperos que se convertem em ácido e fel, a requeimarem por dentro, passados os primeiros momentos.
Ninguém foge aos desafios da vida, que são técnicas de avaliação moral para os candidatos à felicidade.
O homem revela sabedoria e prudência, no momento do exame, quando está convidado à demonstração das conquistas realizadas.
Parentes difíceis, amigos ingratos, companheiros inescrupulosos, co-idealistas insensíveis, conhecidos descuidads, não são acontecimentos fortuitos, no teu episódio reencarnacionista.
Cada um se movimenta, no mundo, no campo onde as possibilidades melhores estão colocadas para o seu crescimento. Nem sempre se recebe o que se merece. Antes, são propiciados os recursos para mais amplas e graves conquistas, que darão resultados mais valiosos.
Assim, aprende a controlar as tuas más inclinações e adia o teu momento infeliz.
Lograrás vencer a violência interior que te propele para o mal, se perseverares na luta.
Sempre que surja oportunidade, faze o bem, por mais insignificante que te pareça. Gera o momento de ser útil e aproveita-o.
Não aguardes pelas realizações retumbantes, nem te detenhas esperando as horas de glorificação.
Para quem está honestamente interessado na reforma íntima, cada instante lhe faculta conquistas que investe no futuro, lapidando-se e melhorando-se sem cansaço.
Toda ascensão exige esforço, adaptação e sacrifício.
Toda queda resulta em prejuízo, desencanto e recomeço.
Trabalha-te interiormente, vencendo limite e obstáculo, não considerando os terrenos vencidos, porém, fitando as paisagens ainda a percorrer.
A tua reforma íntima te concederá a paz por que anelas e a felicidade que desejas.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 14 de Novembro de 2010, 21:56

Prezada irmã Bessa:

Boa noite e muito prazer em conhecê-la! Obrigado por sua visita a este tópico. Seja bem-vinda, minha irmã, e saiba que aqui você sempre será muito bem acolhida; poderá fazer novas amizades, com as estimadas irmãs Dothy, Katia, Cris Santana, Marli Pacheco, hcancela, Mecame, Carmem gbi, Carmem Ângela, Kausinha Rego, Sonia, Belina, Ana23, Samymarques, Bluemoon, Claudia Afonso, felicidade39, Cristhina, Anabele, lah e Ca, hemcogliatti, Lourdilena, EmBuscadaLuz, Eunniceel, LuQuinete, Mary Helem, Ludmilab, Fátima Cristina, Célia Guedes, Julha, Lu Reines, gabi2010, Paulajbb e outras: e com os queridos irmãos dOM JORGE, Fernandes Adalberto, Moura, filhodobino, Chasil, Monstrinho, Tupan, Ignarus, Ace Cz, Coronel, caélo, Creso Melo, O FIDALGO, Beto Gomes, Salvador p, Luigi, Jaguavitor, AKWARIUS e outros que acessam estes nossos "subespaços". Acompanhe todos os nossos tópicos, nos Sub-Quadros: Acção do Dia (Receitas para a Alma e De Ânimo Firme). Auto-Conhecimento (Coletânea de Bons Pensamentos, Conselhos que ninguém deu, Miscelânea de Otimismo, Vigiai e Orai, Os Caminhos da Paz, Ao Alcance das Mãos, Dias Melhores, Terapia para a Alma e Jesus, Nosso Senhor e Mestre); Outros Temas (Mensagens de Luz, Coletânea de Preces, Veleiro de Luz e Poesia do Bem Maior). Volte, Aline, quando quiser ou puder, e traga suas mensagens, orações, pensamentos e poesias mediúnicas, buscando postar suas valiosas colaborações, de preferência, dentro dos objetivos indicados pelo próprio título de cada tópico; que, certamente, estará contribuindo, de forma positiva, para a maior ampliação do movimento espírita, nessa forma dinâmica e moderna. Venha, irmã querida, fazer parte deste grupo de irmãos e irmãs que se associam  com muito respeito, união e amor, para aprender juntos a construir um ambiente salutar, a fim de que todos os que nos visitam desejem, espontaneamente, permanecer conosco, trabalhando a serviço do nosso amado Mestre Jesus. Cultive sempre o bom ânimo, a coragem e a fé; seja feliz, alegre, entusiasta e otimista; e busque a Paz em Deus, o sublime objetivo da Vida para todas as criaturas! Meu abraço, meu carinho, meu afeto. Fraternalmente, seu irmão e amigo
Lima_Gil
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 14 de Novembro de 2010, 22:03

Boa noite, queridos amigos!

26. PRESENTE E FUTURO

“Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si nesmo. Basta a cada dia o seu mal.”

Mateus, 6:34

O sonho em forma de mentalizações acerca de seu progresso e crescimento é valorosa expressão de autoamor. Impulsiona  você para a frente, em busca daquilo que anseia.

Vigie, porém, os limites frágeis entre os sonhos de progresso e as ilusões, que projetam no campo mental os quadros da fuga.

As insatisfações com a existência são avisos justos da vida íntima acerca da necessidade de educação. Procure examinar com cautela a natureza de tais recados de seu mundo emotivo.

Você perceberá que a vida, na realidade, é edificada conforme as ações de cada dia. Grande distância existe entre pensar o futuro e viver o presente, mentalizar e agir.

Faça o seu melhor no dia de hoje sem as angústias com o futuro.

Procure no reino de sua consciência a indicação precisa para o seu presente e o futuro, inevitavelmente, será a porta de entrada aos anseios nobres que sua alma busca para a iluminação de si mesmo.
                                                     Ermance Dufaux
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 14 de Novembro de 2010, 23:55
AUXILIA HOJE


Não existe mal em possuir o dinheiro.

O mal decorre da invigilância, quando permitimos na Terra que o dinheiro nos possua.
A fortuna é responsabilidade.
A moeda é instrumento.
Certo que o ouro transviado garante furna brilhante ao vício; contudo, não é menos certo que o ouro dignamente conduzido assegura pouso à atividade edificante.
A finança que patrocina os excessos da mesa é igual aquela outra que se faz pão em socorro dos companheiros que enlanguescem de fome.
Recursos materiais que favorecem o mercado de entorpecentes, são aqueles mesmos que alimentam a forja bendita da indústria.
Orientemos o dinheiro na direção da caridade e se transfigurará ele em sementeira de bênçãos.
Empreguemos simples migalha de que possamos dispor, em benefício dos semelhantes e verificaremos que alguns cruzeiros realizam vasta lavoura de simpatia e cooperação que os mais alentados créditos bancários não conseguiriam comprar.
Observemos a fonte que espalha os tesouros da natureza.
Se prossegue no curso traçado, será sempre a base da vida, nas se frustrada na tarefa que lhe cabe cumprir, gera o pântano, que canaliza a morte.
Dinheiro será sempre um agente do bem para que o mal desapareça da Terra.

O essencial é que venhamos a utilizá-lo a serviço do próximo, na direção da felicidade de todos.
À vista disso, se podes amparar alguém com o dinheiro que te foi confiado, não adies para amanhã o trabalho de fraternidade que pretendes fazer.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 15 de Novembro de 2010, 20:16
Acostume a sua mente a procurar alegria


A sua mente tende a se acostumar ao uso que dela
você faz. Se buscar sempre o lado triste, será
difícil colocá-la no da alegria. Ela toma força
negativa. Endurece-se. Você pode tornar-se um
derrotado.

Procure, em tudo, o lado bom. A alegria. O otimismo. Eles fazem de você um vencedor.
Na força negativa muito forte, pense antes de agir.
Que devo fazer, meu Deus?

Siga o que Deus indicar. Você acertará na decisão.

Ter por hábito ser alegre é forjar a felicidade
a cada dia.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 15 de Novembro de 2010, 20:21
Queridos amigos e irmãos...

Sejam todos bem-vindos...

Que a paz celeste esteja em seus corações...

Sua presença aqui é como as flores...

Alegram o jardim de nossas vidas...

Estão convidados a trazerem suas mensagens dentro do tema...

Desejamos a todos uma ótima semana repleta de felicidades e amor...

São nossos sinceros votos:

De:

(Lima-Gil)

(Belinal...Bluemoon.. Cris Santana..Carmem gbi...Fernandes Adalberto...hemcogliatti..Dothy...LuQuinete..Katiatog...Marli

Pacheco...Mary Helem...Salvador P)


Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 15 de Novembro de 2010, 23:12
Boa noite, queridos amigos!



AO LEVANTAR-SE



Agradeça a Deus a bênção da vida, pela manhã.
Se você não tem o hábito de orar, formule pensamentos de serenidade e otimismo, por alguns momentos, antes de
retomar as próprias atividades.
Levante-se com calma.
Se deve acordar alguém, use bondade e gentileza, reconhecendo que gritaria ou brincadeiras de mau gosto não auxiliam
em tempo algum.
Guarde para com tudo e para com todos a disposição de cooperar para o bem.
Antes de sair para a execução de suas tarefas, lembre-se de que é preciso abençoar a vida para que a vida nos abençoe.



Espírito: ANDRÉ LUIZ. Médium: Francisco Cândido Xavier
Livro: “Sinal Verde”
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 15 de Novembro de 2010, 23:33
Da Segurança Íntima


Se cumpres o teu dever e não aspiras a outro prêmio que não seja a consciência tranqüila, quem te poderá fazer o mal, se procuras somente o bem?

Pense nisso, atendendo a isso, e verificarás que a segurança íntima reside em ti mesmo, qual acontece à paz da alma, que vem a ser patrimônio de cada um.

Autor : Emmanuel
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 16 de Novembro de 2010, 11:08

O amanhecer

O amanhecer significa a todos nós
uma nova oportunidade de recomeçarmos.
No amanhecer está a prova viva de que a vida
é uma jornada infinita, onde temos sempre
oportunidades de alçar vôos mais altos.
Em todo amanhecer, reaja positivamente ao dia
que se abre a sua frente, procure neste amanhecer
fazer tudo o que deixou de fazer no amanhecer anterior.
Terá em cada amanhecer a oportunidade de
fazer diferente de ser diferente.
Não importa o quanto errou e o quanto deixou para trás,
importa sim o que farás de novo em cada amanhecer...
És dono de seus passos e cabe a você dar os passos,
não espere que alguém vá dá-los por você.
Reaja sempre em cada amanhecer...
Crie a você e aos que te acompanham uma sinergia de mudança,
comece por você dando o exemplo.
E não se esqueça nunca que o Amanhecer
é dado a todos nós para podermos fazer diferente.
Abra a sua janela no amanhecer, respire fundo e diga
a você mesmo, sou feliz e hoje farei melhor que ontem...
Todo amanhecer é uma retomada na caminhada evolutiva..
Não deixe passarem tantos dias lindos em vão...
Faça você a sua parte.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 17 de Novembro de 2010, 12:52
Há sempre um tempo de mudanças

Há sempre um tempo de mudanças, de paz,
de perdão, um tempo em que nenhuma das
apreensões, das aflições de agora prevalecerão.

Há sempre um tempo de tudo bom, de vento suave, de sol quente…

As sementes desse tempo já estão germinando dentro de você.
Desde já, pela crença, boa vontade e esforço, comece a viver
esse novo tempo, buscando a calma, esquecendo as ofensas,
deixando de lado o egoísmo, mostrando sorriso, sinceridade,
apertando a mão com prazer e calando a crítica destrutiva.

O tempo de amanhã, o tempo das mudanças e da
nova situação, está começando agora.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: HenriqueSouza em 17 de Novembro de 2010, 15:11
Como seria bom ter a sapiência para poder usar estes antídotos na hora correta. Teria evitados magoar pessoas com palavras rudes e impróprias. Teria evitado agressões verbais e físicas. Não teria colocado em prova o amor incondicional de Deus. Teria visto com mais amor e carinho as dificuldades de nossos irmãos. Teria compreendido melhor as aprovações que Deus me propôs para meu bem e minha evolução. Teria realmente encontrado a verdadeira paz no amor de Deus, com amor, caridade e trabalho para com nossos irmãos.

Belo texto, obrigado por partilhar lo.

Henrique



Do livro:
Receitas para a Alma
Ermance Dufaux
Wanderley Oliveira

1. ANTÍDOTOS EFICAZES

    “E falou-lhe de muitas coisas por parábolas, dizendo: Eis que o semeador saiu a semear.”

    Mateus, 13:3

Irritação? Respire calma e profundamente e recolha-se ao silêncio.

Aborrecimentos? Mantenha a mente ocupada e cultive a esperança.

Dor? Ampare-se na oração e procure cuidar das raízes de seus incômodos.

Desânimo? Repouse o necessário para que depois possa trabalhar um tanto mais.

Enfermidade? Aceite-a sem queixas, estabelecendo com ela um clima pacífico.

Aflição? Procure Deus e suplique-lhe, equilibradamente, o socorro de que precisa.

No reino da alma, semelhantes antídotos são forças revigorantes no resgate da própria paz. São sementes que plantamos, cujos frutos serão fontes de reabastecimento e estímulo para a caminhada diária.

O semeador semeia e a vida contribui com suas leis generosas desenvolvendo-lhe uma colheita justa e misericordiosa em favor da leira do progresso.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 17 de Novembro de 2010, 17:03
Amigo Henrique...

Que felicidade para nós recebê-lo aqui...

Acredito amigo que todos nós teriamos usados estes antídotos se pudessemos...

Mas, nossa evolução é um esforço contínuo, uma briga constante connosco mesmo...

Desejo-te muita paz querido amigo..Volte sempre...

Abraços afetuosos..
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 17 de Novembro de 2010, 21:55
  Confia sempre

Não percas a tua fé entre as sombras do mundo.

Ainda que os teus pés estejam sangrando, segue para a frente, erguendo-a por luz celeste, acima de ti mesmo.

Crê e batalha.

Esforça-te no bem e espera com paciência.

Tudo passa e tudo se renova na Terra, mas o que vem do céu permanecerá.

De todos os infelizes, os mais desditosos são os que perderam a confiança em Deus e em si mesmos, porque o maior infortúnio é sofrer a privação da fé e prosseguir vivendo.

Eleva, pois, o teu olhar e caminha.

Luta e serve.

Aprende e adianta-te.

Brilha a alvorada além da noite.

Hoje é possível que a tempestade te amarfanhe o coração e te atormente o ideal, aguilhoando-te com aflição ou ameaçando-te com a morte…

Não te esqueças, porém, de que amanhã será outro dia.

Meimei
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: HenriqueSouza em 18 de Novembro de 2010, 11:57
Obrigado Dothy, o prazer é todo meu.

Abs fraternais.

Henrique

Amigo Henrique...

Que felicidade para nós recebê-lo aqui...

Acredito amigo que todos nós teriamos usados estes antídotos se pudessemos...

Mas, nossa evolução é um esforço contínuo, uma briga constante connosco mesmo...

Desejo-te muita paz querido amigo..Volte sempre...

Abraços afetuosos..
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 19 de Novembro de 2010, 10:47
Bom Dia amigos e irmãos..Sejam bem-vindos... Muita paz em seus corações..

Em Favor de Você Mesmo

Aprenda a ceder em favor de muitos, para que alguns intercedam em seu benefício nas situações desagradáveis.

Ajude sem exigência para que outros o auxiliem, sem reclamações.

Não encarcere o vizinho no seu modo de pensar; dê ao companheiro oportunidade de conceber a vida tão livremente quanto você.

Guarde cuidado no modo de exprimir-se; em várias ocasiões, as maneiras dizem mais que as palavras.

Refira-se a você o menos possível; colabore fraternalmente nas alegrias do próximo.

Evite a verbosidade avassalante; quem conversa sem intermitências, cansa ao que ouve.

Deixe ao irmão a autoria das boas idéias e não se preocupe se for esquecido, convicto de que as iniciativas elevadas não pertencem efetivamente a você, de vez que todo bem procede originariamente de Deus.

Interprete o adversário como portador de equilíbrio; se precisamos de amigos que nos estimulem, necessitamos igualmente de alguém que indique os nossos erros.

Discuta com serenidade; o opositor tem direitos iguais aos seus.

Se você considerar excessivamente as críticas do inferior, suporte sem mágoa as injunções do plano a que se precipitou.

Seja útil em qualquer lugar, mas não guarde a pretensão de agradar a todos; não intente o que o próprio Cristo ainda não conseguiu.

Defrontado pelo erro, corrija-o primeiramente em você, e, em seguida, nos outros, sem violência e sem ódio.
Se a perfídia cruzar seu caminho, recuse-lhe a honra da indignação examine-a, com um sorriso silencioso, estude-lhe o processo calmamente e, logo após, transforme-a em material digno da vida.

Ampare fraternalmente o invejoso; o despeito é indisfarçável homenagem ao mérito e, pagando semelhante tributo, o homem comum atormenta-se e sofre.

Habitue-se à serenidade e a fortaleza, nos círculos da luta humana; sem estas conquistas dificilmente sairá você do vaivém das reencarnações inferiores.

Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Agenda Cristã.
Ditado pelo Espírito André Luiz.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 19 de Novembro de 2010, 23:00
Boa noite, queridos amigos!



NO REINO DA PALAVRA



Não grite.
Conserve a calma.
Use a imaginação sem excesso.
Fale com inteligência, sem exibição de cultura.
Responda serenamente em toda questão difícil.
Evite a maledicência.
Fuja a comparações, a fim de que seu verbo não venha a ferir.
Abstenha-se de todo adjetivo desagradável para pessoas, coisas e circunstâncias.
Guarde uma frase sorridente e amiga para toda situação inevitável.
Recorde que Jesus legou o Evangelho, exemplificando, mas conversando também.



Espírito: ANDRÉ LUIZ
Médium: Francisco Cândido Xavier. Livro: “Aulas da Vida”
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 20 de Novembro de 2010, 20:34
O ódio
Etapa terminal do desarranjo comportamental, o ódio é tóxico fulminante no oxigênio da saúde men­tal e física.

Desenvolve-se, na sua área, mediante a análise injusta do comportamento dos outros em relação a si, e nunca ao inverso. Fazendo-se vítima, porque passou a um conceito equivocado sobre a realidade, deixa-se consumir pelo complexo de inferioridade, procedente da infância castrada, e descarrega, inconscientemen­te, a sua falta de afetividade, a sua insegurança, o seu medo de perda, a sua frustração de desejo, em arre­messos de ondas mentais de ódio, até o momento da agressividade física, da violência em qualquer forma de manifestação.

O ódio é estágio primevo da evolução, atavicamen­te mantido no psiquismo e no emocional da criatura, que necessita ser transformado em amor, mediante terapias saudáveis de bondade, de exercícios frater­nais, de disciplinas da vontade.

Agentes poluidores e responsáveis por distúrbios emocionais de grande porte, são eles os geradores de perturbações dos aparelhos respiratório, digesti­vo, circulatório. Responsáveis por cânceres físicos, são as matrizes das desordens mentais e sociais que aba­lam a vida e o mundo.

A saúde da criatura humana procede do ser eter­no, vem das experiências em vidas anteriores, confor­me ocorre com as enfermidades cármicas, no entanto, dependendo da consciência, do comportamento, da personalidade e da identificação do ser com o que lhe agrada e com aquilo a que se apega na atualidade."


Excerto do Livro O Ser Conciente, escrito por Divaldo P. Franco ditado p/ espírito Joanna de Ângellis.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 21 de Novembro de 2010, 22:34
Boa noite, queridos amigos!


DRÁGEAS DE SAÚDE



Obstáculos?
Trabalhe sempre.
Problemas?
Ação discreta.
Provações?
Aceite-as.
Ofensas?
Perdoe.
Tribulações?
Paciência.
Mágoas?
Esqueça.
Discórdias?
Pacifique.
Males?
Persevere no bem.
Incompreensões?
Entendamos.
Fracasso?
Recomece.
Conflitos no lar?
Tolerância.
Solidão?
Ampare alguém.
Dificuldades?
Siga adiante.
Maledicência?
Silêncio.
Perturbações?
Mais calma.
Cansaço?
Renove-se.
Perigo iminente?
Oração.
Reclamações?
Servir mais.
Adversários?
Respeite-os.
Tempestades na vida?
Confie em Deus.



Espírito: ANDRÉ LUIZ
Médium: Francisco Cândido Xavier - Livro: “Busca e Acharás”
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 23 de Novembro de 2010, 10:52
Bem e Mal Sofrer

Afasta a nuvem cinzenta do pessimismo e da queixa, enquanto a dor se demora contigo, concedendo ao sol da esperança a oportunidade de fulgir ante os teus olhos acostumados às sombras das recriminações.

Enquanto não te disponhas ao combate contra a autopiedade e a autoflagelação por morbidez, ninguém poderá fazer nada por ti.

Observa o voo ligeiro da ave colorida, o desabrochar de uma flor, a vitória da germinação de uma semente, o canto de delicado filete dágua na frincha da rocha, o triunfo da árvore, o milagre do pão, o deslumbramento do nascente, o ritmo da vida nos insetos, nos animais, em toda parte, e encontrarás as mãos divinas agindo, produzindo, zelando…

A inteligência e o dom do raciocínio não te foram concedidos através das múltiplas etapas da evolução para que somente reclames, amaldiçoes, azorragues…

Não lances invectivas contra isto ou aquilo, antes faze algo para corrigir seja o que for que não esteja certo. Se o dever que reclamas nos outros se corporificasse em teus atos, outros possivelmente aprenderiam contigo otimismo e ação, produzindo para melhorar todas as coisas que podem e devem ser melhoradas.

Quando te entregas ao desânimo e o espalhas, conspiras contra a ordem natural, o equilíbrio e o progresso da vida. É pernicioso mal sofrer, malbaratando a oportunidade de aproveitar bem a lição do sofrimento.

Procuras sofismar quanto ao bem e ao mal, tentando fugir à responsabilidade.

O bem é tudo quanto estimula a vida, produz para a vida, respeita e dignifica a vida.

O mal é toda ação mental, física ou moral que atinge a vida perturbando-a, ferindo-a, matando-a.

Se cultivas os cogumelos do pessimismo, respiras, evidentemente, em clima de sombras morais e umidade psíquica asfixiante.

Inadvertidamente enfermas e por irresponsabilidade laboras e colaboras no mal.

*

irmãos, sejam bem-vindos...muita paz a todos
Desejamos uma semana repleta de felicidade e amor...
São os sinceros votos de:

(Lima-Gil)

(Belinal...Bluemoon.. Cris Santana..Carmem gbi...Fernandes Adalberto...hemcogliatti..Dothy...LuQuinete..Katiatog...Marli

Pacheco...Mary Helem...Salvador P)


Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 24 de Novembro de 2010, 05:54
Bom dia, queridos amigos!



NO CLIMA DA ORAÇÃO



A oração nem sempre nos retira do sofrimento, mas sempre nos reveste de forças para suportá-lo.
Não nos afasta os problemas do cotidiano, entretanto, nos clareia o raciocínio, a fim de resolve-los com segurança.
Não nos modifica as pessoas difíceis dos quadros de convivência, no entanto, nos ilumina os sentimentos, de modo a aceitá-las como são.
Nem sempre nos cura as enfermidades, contudo, em qualquer ocasião, nos fortalece para o tratamento preciso.
Não nos imuniza contra a tentação, mas nos multiplica as energias para que lhe evitemos a intromissão, sempre a desdobrar-se, através de influências obsessivas.
Não nos livra da injúria e da perseguição, entretanto, se quisermos, ei-la que nos sugere o silêncio, dentro do qual deixaremos de ser instrumentos para a extensão do mal.
Não nos isenta da incompreensão alheia, porém, nos inclina à tolerância para que a sombra do desequilíbrio não nos atinja o coração.
Nem sempre nos evitará os obstáculos e as provações do caminho que nos experimentem por fora, mas sempre nos garantirá a tranqüilidade, por dentro de nós, induzindo-nos a reconhecer que, em todos os acontecimentos da vida, Deus nos faz sempre o melhor.



Espírito: MEIMEI. Médium: Francisco Cândido Xavier
Livro: “Tende Bom Ânimo”
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: belina em 24 de Novembro de 2010, 14:55
Perdão das Ofensas (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PXVOVjJFbFcxZW4wIw==)

Dores de Deus (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PW9mNEx2YVJMb1p3Iw==)

Abertura para o Auxílio (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PVAyeHM3NjdleHZBIw==)

Seja um Aliado de Si Mesmo (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PXo2U2NrTGl5YkZJIw==)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 24 de Novembro de 2010, 22:42
Tudo Passa!

Disponha-se a melhorar.

Não pense que o seu sofrimento não terá fim.

Que veio a este mundo apenas para sofrer.

Tudo passa.

Você vai melhorar.

Depois da tormenta dos problemas,
vem o bem-estar, a alegria.

Você ficará satisfeito ao verificar que, mesmo
antes das mudanças, demonstrou confiança.

A desconfiança impede a vinda de melhoria.

Não a deixe penetrar em você.

Tal como a luz, a sua melhoria precisa de portas abertas.

. Tags: Lourival Lopes.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 25 de Novembro de 2010, 11:47
Casa interior.

Como está a sua casa interior?

Claro que você deseja uma casa interior linda,
confortável, arejada e resistente a todos os males.

E é assim que deve ser.

Para tal, faça o bem.
Corrija-se quando em erro.
Trabalhe com alegria.
Aproveite as boas emoções.
Ore com fé.
Desenvolva esperanças.

Se os outros fazem o mal, não os siga.

A você eles não conseguem atingir,
se revelar os maus tratos.

Mas se se vingar, a sua vingança permanecerá
viva dentro de você, como uma pedra no sapato.

“Edifique a sua casa sobre a rocha”.
ensina o Senhor Jesus.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 25 de Novembro de 2010, 21:43
A Felicidade é Espiritual!!

Não pense em felicidade material.

Você é um ser espiritual.
Como então ter felicidade material?

A “felicidade” do dinheiro, do luxo, é ilusória.
Ela se esvai, deixa o tédio. A das boas obras,
dos bons pensamentos, permanece para sempre.

O amor é a base dessa felicidade. Seja alegre.
Tenha pensamentos positivos. Busque um ideal.
Dê boas sugestões aos outros.
A sua felicidade cresce a cada dia.

É sabedoria usar das possibilidades material
para alcançar a felicidade espiritual.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 27 de Novembro de 2010, 16:43
Maturidade

Se já prestamos serviço sem perguntar se a criatura está precisando...

Se já auxiliamos nas boas obras sem aguardar recompensa...

Se procuramos o trabalho que nos compete sem rogar que outros nos substituam nas próprias obrigações...

Se não registramos ressentimentos...

Se cooperamos espontaneamente em favor do próximo...

Se buscamos a própria renovação sem esperar que os outros bitolem emoções e idéias pelo nosso coração ou pela nossa cabeça...

Se estudamos os problemas da existência e da alma sem que ninguém nos obrigue a isso...

Se amamos sem cogitar se os outros nos amam...

Se reconhecemos que a nossa liberdade unicamente é válida pelo dever que cumprimos...

Se já sabemos esquecer o mal, para valorizar o bem...

Se já conseguimos calar todos os assuntos que induzam à intranqüilidade e ao pessimismo...

Então estaremos atingindo as faixas benditas da maturidade com a Via Superior.

Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Aulas da Vida. Ditado pelo Espírito Albino Teixeira.


Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Salvador p em 27 de Novembro de 2010, 16:45
Jesus ensina a viver.
porque não aprendemos.
muita luz
obrigado
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 29 de Novembro de 2010, 12:45
– Impedir o mal.


Tome cuidado.

As palavras ou gestos agressivos, os relacionamentos
degradantes, a instabilidade emocional e as ações
sem proveito põem em risco o bom viver.

Para ter boa disposição, com alegria constante, assuma
o compromisso de só fazer o que é útil e agradável.

As respostas do céu sempre vêm de acordo com o que
você escreve no seu caderno de pensamentos e ações.

S escreveu errado, deverá arcar com as
conseqüências e apagar os erros.

Cuidado também é alegria.

O cuidado é um bem, porque
impede que aconteça o mal.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 29 de Novembro de 2010, 12:48
Queridos amigos e irmãos...

Sejam bem-vindos...

Muita paz em seus corações...

Sua presença é muito importante para todos nós...

Estão convidados a trazerem suas mensagens dentro do tema....

Desejamos a todos uma ótima semana repleta de felcidades e amor...

São os sinceros votos de:

(Lima-Gil)

 (Belinal... Cris Santana... Carmem gbi...Fernandes Adalberto...hemcogliatti..Dothy...LuQuinete..Katiatog...Marli

Pacheco...Mary Helem...Salvador P)



Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 30 de Novembro de 2010, 14:05

*

O Apóstolo Paulo afirmou: Não faço o bem que quero, mas o mal que não quero, esse eu faço. (Romanos, 7-19.)

Nesse auto-reconhecimento, o nobre servidor do Evangelho de Jesus denunciava a existência do seu lado escuro, impulsionando-o a atitudes que reprovava e não conseguia impedir-se de praticar. Mediante, porém, esforço perseverante e autoconscientização da própria fragilidade psicológica, o arauto da Era Nova conseguiu atingir a culminância do seu apostolado, quando proclamou: (...) E vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim... (Gálatas, 2:20.)

Somente através da coragem para encontrar a consciência mediante uma análise tranqüila das possibilidades de que dispõe é que a criatura humana logrará liberar-se da situação conflitiva que a domina, facultando-se selecionar os valores reais daqueles ilusórios aos quais se atribui significados, mas que sempre deixam frustração e vazio existencial.

A experiência física tem objetivos bem delineados que se apresentam acima da vacuidade dos interesses imediatistas que dominam na moderna sociedade consumista. Esse seu consumismo exterior resulta dos obscuros conflitos internos que projetam para fora e para outrem sua imagem de inquietação, transferindo-a do eu profundo, como necessidade de agitação para fugir de si mesmo.

Sucede que, nessa ansiosa projeção, o ser se torna consumido pelos demais, e por sua vez, destituído dos sentimentos profundos de amor, procura consumir os outros, utilizando dos seus recursos e qualidades reais ou imaginárias para saciar a sede de prazer em que se aturde, e seguir adiante.

Não saciado, porque essas experiências somente mais afligem, surge a necessidade das extravagâncias, pelas libações alcoólicas, pelo uso de substâncias químicas alucinantes, pelas aberrações sexuais intituladas de variedades para o prazer, pela agressividade, pela violência, ou pela queda nos abismos da depressão, da loucura, do suicídio...

A única alternativa disponível, portanto, para o ser humano de hoje, qual ocorreu com o de ontem, é o mergulho interior, a autodescoberta, a conscientização da sua realidade de Espírito imortal em viagem transitória pelo corpo, a fim de adquirir novas realizações, reparando males anteriores e conseguindo harmonia íntima, para que possa desfrutar de todas as concessões que se lhe encontram à disposição, premiando-o pelo esforço de autoconquista e autolibertação.

Naturalmente que, ao ser ativado o mecanismo de identificação do ser real, o hábito da fuga dos compromissos superiores induz à projeção, para poupar-se à dor, o que constitui um grande erro, porquanto o sofrimento se tornará ainda mais penoso.

É óbvio que somente a claridade vence as sombras, e a autoconscientização é o foco de luz direcionado à escuridão que predomina no comportamento psicológico do ser humano.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 30 de Novembro de 2010, 23:19
Levante o ânimo.

O bom ânimo, as esperanças, os pensamentos
positivos são alimentos da alma.

Fazem você mais firme, mais confiante, usando palavras
mais seguras e abraços mais significativos.

Agasalhe os bons pensamentos e o equilíbrio das idéias.

Adquira mais certeza nas atitudes, mais perfeição no
que faz, mais poder sobre as circunstâncias.

Se o mal já foi feito ou o bem deixado sem fazer,
jogue sobre eles a flecha do arrependimento, com um
sincero desejo de, daqui para frente, ser melhor.

É a força do ânimo que faz a vida agradável.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 02 de Dezembro de 2010, 12:22
OSofrimento

O homem empenha-se, afanosamente, para vencer o sofrimento, que se lhe aparenta como adversário soez.

                        Em todas as épocas, ele vem travando uma violenta batalha para eximir-se à dor, em contínuas tentativas infrutíferas, nas quais exaure as forças, o ânimo e o equilíbrio, tombando depois em mais graves aflições.

                        Passar incólume ao sofrimento é a grande meta que todos perseguem. Pelo menos, diminuir-lhe a intensidade ou acalmá-lo, de modo a poder fruir os prazeres da existência em incessantes variações.

                        Imediatista, interessa-lhe o hoje, sem visão do porvir.

                        Como efeito, o sofrimento tem sido considerado vingança ou castigo divino, portanto, credor de execração e ódio.

                        Nas variadas mitologias, as figuras de deuses invejosos quão despeitados, inflingindo punições às criaturas e comprazendo-se ante as dores que presenciam, são a resposta ancestral para o sofrimento na Terra.

                        Diversas escolas filosóficas e doutrinas religiosas, de alguma forma concordes com essas absurdas conceituações, estabeleceram métodos depuradores para a libertação do sofrimento, que vão desde as mais bárbaras flagelações – silícios, holocaustos, promessas e oferendas – ao ascetismo mais exacerbado, procurando negar o mundo e odiá-lo, a fim de, com essas atitudes, acalmarem e agradarem aos deuses ou a Deus.

                        Paralelamente, o estoicismo, herdeiro de alguns comportamentos orientais, tentou imunizar o homem, estimulando-o a uma conduta de graves sacrifícios que, sem embargo, é desencadeadora também de sofrimento.

                        Para libertar-se desse adversário, a criatura impõe-se outras formas de dor, que aceita racionalmente, por livre opção, não se dando conta do equívoco em que labora.

                        A dor, porém, não é uma punição. Antes, revela-se um excelente mecanismo da vida a serviço da própria vida.

Joanna de Ângelis (espírito) / Divaldo Franco (médium)


Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 03 de Dezembro de 2010, 10:10
Por que deixar a intranqüilidade dominar você?

Levante a cabeça.

Se o assunto lhe chama a atenção, procure
nele os aspectos de bom proveito.

Até os mais chocantes podem ser úteis, pois
mostram as boas e as más conseqüências.

Não se intranqüilize.

Ponha atenção no que acontece dentro
de você ante o que tem que fazer.

Analise. Por trás do que parece um acerto,
pode estar um mal, e do que é desprezível,
ou incorreto, alto a ser seguido.

Tenha calma.

Viver bem é uma arte que se aprende a cada dia.

Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 04 de Dezembro de 2010, 19:28
    Para garantir saúde e equilíbrio, prometa a você mesmo:

    I - Colocar-se sob os desígnios de Deus, cada dia, através da oração e sustentar a consciência tranqüila, preservando-se contra idéias de culpa.

    II - Dar o melhor de si mesmo no que esteja fazendo.

    III - Manter coração e mente, atitude e palavra, atos e modos
    na inspiração constante do bem.

    IV - Servir, desinteressadamente, aos semelhante, quanto esteja ao
    alcance de suas forças.

    V - Regozijar-se com a felicidade do próximo.

    VI - Esquecer conversações e opiniões de caráter negativo que haja lido ou escutado.

    VII - Acrescentar pelo menos um pouco mais de alegria e esperança em toda pessoa com quem estiver em contato.

    VIII - Admirar as qualidades nobres daqueles com quem conviva,
    estimulando-os a desenvolvê-las.

    IX - Olvidar motivos de queixa, sejam quais sejam.

    X - Viver trabalhando e estudando, agindo e construindo, de tal modo, no próprio burilamento e na própria corrigenda, que não se veja capaz de encontrar as falhas prováveis e os erros possíveis dos outros.

    ANDRÉ LUIZ
    (Passos da Vida, 17, IDE)


!

    .

Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 05 de Dezembro de 2010, 12:22
Convivência!!

A vida vem de Deus, a convivência vem de nós...

       
Aqueles companheiros que nos partilham a experiência do cotidiano são os melhores que a Divina Sabedoria nos concede, a favor de nós mesmos.
       .
    Se você encontra uma pessoa difícil em sua intimidade, essa é a criatura exata que as leis da reencarnação lhe trazem ao trabalho de burilamento próprio.
       .
    As pessoas que nos compreendem são bênçãos que nos alimentam o ânimo de trabalhar, entretanto, aquelas outras que ainda não nos entendem são testes que a vida igualmente nos oferece, a fim de que aprendamos a compreender.
       .
    Recordemos: nos campos da convivência é preciso saber suportar os outros para que sejamos suportados.
       .
    Se alguém surge como sendo um enigma em seu caminho, isso quer dizer que você é igualmente um enigma para esse alguém.
       .
    Nunca diga que a amizade não existe; qual nos acontece, cada amigo nosso tem as sua limitações e se algo conseguimos fazer em auxílio do próximo, nem sempre logramos fazer o máximo, de vez que somente Deus consegue tudo em todos.
       .
    Se você acredita que franqueza rude pode ajudar a alguém, observe o que ocorre com a planta a que você atire água fervente.
    Abençoemos se quisermos ser abençoados.

    ( Respostas da Vida, 16, FCX, Ideal)


    Os dias de amor e sabedoria estão de volta... Dias de André Luiz. Seja bem-vindo!




   
 

.......

 
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 05 de Dezembro de 2010, 21:41
Viver

    Cada qual de nós, seja onde for, está sempre construindo a vida que deseja.
    Existência é a soma de tudo o que fizemos de nós até hoje.
    Toda melhoria que realizarmos em nós, é melhoria na estrada que somos chamados a percorrer.
    Toda idéia que você venha a aceitar influenciará seu espírito; escolha os pensamentos do bem para orientar-lhe o caminho e o bem transformará sua vida numa cachoeira de bênçãos.
    Se você cometeu algum erro não se detenha para lamentar-se; raciocine sobre o assunto e retifique a falha havida porque somente assim, a existência lhe converterá o erro em lição.
    Muito difícil viver bem se não aprendemos a conviver.
    A vida por fora de nós é a imagem daquilo que somos por dentro.
    Viver é lei da natureza, mas a vida pessoal é a obra de cada um.
    Toda vez que criticamos a experiência dos outros, estamos apontando em nós mesmos os pontos fracos que precisamos emendar em nossas próprias experiências.
    Seu ideal é o seu caminho, tanto quanto seu trabalho é você.
    ANDRÉ LUIZ (Respostas da Vida, cap. 15)

Viver Melhor

    Todos queremos ser felizes, viver melhor.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 07 de Dezembro de 2010, 12:57
Fala Amparando!!

Quando estiveres a ponto de condenar alguém, lembra-te de ti mesmo.
Quantas vezes terás ferido,
quando te propunhas auxiliar?
Muitos daqueles que povoam as penitenciárias, dariam a própria vida para que o tempo recuasse, propiciando-lhes ensejo de se fazerem vítimas
ao invés de verdugos...
Prefeririam cegueira e mudez no instante de vazarem a acusação ou extrema paralisia na hora da violência.
E qual acontece aos irmãos segregados no cárcere, quantas criaturas carregam enfermidade e frustração nas grades mentais do arrependimento tardio?
Trajam-se em figurino recente e conservam a bolsa farta, mas, por dentro trazem desencanto e remorso por fogo e cinza no coração.
Supõem-se livres, no entanto, jazem presas, intimamente, na cela da angústia em que
enjaularam a própria alma, por não haverem
calado a frase cruel no momento oportuno...
Poderiam ter evitado o desastre moral que lhes dói
na lembrança, contudo, por se acomodarem à impaciência, atearam o incêndio que resultou
em loucura e destruição.
Não sirvas vinagre e fel à mesa da própria vida.
Onde surpreendas perturbação e sombra estende o socorro da paz e o benefício da luz.
Compadece-te dos ingratos e desertores,
quanto te condóis dos que passam sob teus olhos, mutilados e infelizes.
Ninguém praticaria o mal se, antes,
lhe conhecesse o fruto amargoso.
Compreendamos para que sejamos compreendidos.
Agora, talvez, poderás censurar
os erros dos semelhantes.
Amanhã, porém, mendigarás o perdão
dos outros pelos teus desatinos.
Entrega a aflição de cada dia
ao silêncio de cada noite.
Lembra-te de que, por maiores tenham sido
os desregramentos da Humanidade na Terra,
o Céu nunca fez coleções de nuvens para
amaldiçoar ou punir, mas sim, cada manhã, acende o brilho
solar por mensagem bendita de tolerância
e de amor, endereçando aos homens
a esperança infatigável de Deus







Queridos irmãos, sejam bem-vindos...muita paz a todos... Desejamos uma semana repleta de felicidade e amor...
São os sinceros votos de:

(Lima-Gil)

(Belinal...Bluemoon.. Cris Santana..Carmem gbi...Fernandes Adalberto...hemcogliatti..Dothy...LuQuinete..Katiatog...Marli

Pacheco...Mary Helem...Salvador P)



Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 08 de Dezembro de 2010, 22:40
Confie na sua capacidade


Confie na sua capacidade e preserve o animo, a fim de ser útil.

Alegre-se e reconheça possuir um interior vibrante, não se
justificando carregar qualquer tipo de fraqueza, medo ou tristeza.

Sinta-se com força poderosa, com uma vida que merece respeito.

Tenha boas idéias e a real vontade de amar, servir e
progredir.
Você é centelha divina, posta ao calor do dia para atuar, agir,
solidificar conhecimentos, fortalecendo-se para a abundância.

Acredite em si mesmo.

A confiança em si é o pré-requisito da felicida
de.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 10 de Dezembro de 2010, 21:10

Se estás procurando orientação para encontrar a paz e felicidade em ti mesmo, começa acendendo a luz da alegria, pelo menos em uma pessoa das muitas que te partilham a vida, fazendo isso diariamente


Queridos amigos... Sejam bem-vindos.... Muita paz a todos...

Desejamos um ótima final de semana repleto de felicidades e amor.. Abraços afetuoso!!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 11 de Dezembro de 2010, 23:14
Ante a ofensa

Esforce-se para impedir que a ofensa se converta em mágoa. Silencie o sucesso infeliz em que se viu envolvido. Acautele-se, face aos comentários que lhe tragam os maledicentes e o levianos.
Reflita maduramente, valorizando o ensejo e
retirando proveito da lição que o alcança em forma
de sofrimento. Se você é inocente, exulte. Se é culpado tranquilize-se diante do pagamento.
Não fique remoendo, mentalmente o acontecido.
Pense na hipótese de o seu agressor estar enfermo.
A posição da vítima é sempre melhor.
Enseje ao desafeto oportunidade para a reparação
e o retorno. Se tudo estiver, aparentemente,
contra você, fiscalizado por uns, perseguido
por outros, mantenha inalterada sua confiança
em Deus, que tudo sabe. Desgraça verdadeira
é perseguir, inquietar, comprazer-se na dor alheia, envenenar-se com o azedume e a cólera. Perdoando,
você estará sempre em paz, podendo auferir mais
tarde as vantagens de haver sido enganado,
perseguido ou ultrajado, com o espírito livre de outros débitos, de que então se encontrará liberado
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 13 de Dezembro de 2010, 12:28
Valorize a sua liberdade.


Sinta, desde agora, o prazer de ser livre.  Olhe como é bela a liberdade.  Dê graças a Deus pela sua.

A tristeza é uma forma de escravidão.  Você pode estar preso e sentir-se livre.  Mas também pode estar livre e sentir-se escravo.  Não a deixe penetrar em você.

Cultive a alegria.  Sinta a liberdade de.  Consulte a Natureza.  Aprecie os pássaros.  Os cisnes deslizam sobre as águas…

Vigie o uso de sua liberdade.  Que ela não seja “prisão” para outrem.  Ponha a benefício dos outros.

Liberdade com responsabilidade é Deus atuando em nossa vida.

Lourival Lopes


Queridos irmãos, sejam bem-vindos...muita paz a todos... Desejamos uma semana repleta de felicidade e amor...
São os sinceros votos de:

(Lima-Gil)

(Belinal...Bluemoon.. Cris Santana..Carmem gbi...Fernandes Adalberto...hemcogliatti..Dothy...LuQuinete..Katiatog...Marli

Pacheco...Mary Helem...Salvador P)

Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Lima_Gil em 14 de Dezembro de 2010, 03:32
Bolm dia, irmãos queridos!


27. PERDÃO E TRABALHO

     “Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida.
      (João, 8:12)

Qual de nós não passa por dias sombrios? Ainda que desejando acertar, você se defrontará com o erro proveniente de suas imerfèições.

Seus atos passados são patrimônios de sua jornada para Deus, mesmo quando você ião conseguiu triunfar.

Perdoe-se e busque o trabalho, antídotos eficazes para o recomeço fortalecedor. Perdão e trabalho são as chaves do futuro fEliz.

Olhe para a frente e pense em quantas foram as suas vitórias. Por que valorizar uma pequena derrapada moral, quando diante da vida você tem enfrentado com galhardia os mais desafiantes obstáculos?

Fixe a mente no otimismo e caminhe. A ação benfazeja de hoje iluminará seus passos para que a lição de ontem se torne um roteiro de cuidados imprescindíveis à sua verdadeira libertação.

Que dizer do agricultor que diante da sementeira farta vier a cruzar os braços porque se esqueceu de irrigar a plantação por apenas um dia?

Qual de nós não sucumbirá no cansaço ou na invigilância por algum instante?

Prossiga e continue seu esforço. Deus abençoará os seus dias fazendo luz e o amparando para o êxito pleno.
                                                                                                              Ermance Dufaux
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 15 de Dezembro de 2010, 10:55
Domínio da Ira

Tão comuns se te fazem a irritabilidade e o reproche, que estás perdendo o equilíbrio, o discernimento sobre o limite das tuas forças.

Habituas-te à reprimenda e à contrariedade de tal forma, que perdes o controle da emoção, deixando de lado os requisitos da urbanidade e do respeito ao próximo.

Freqüentemente deixas-te arrastar pela insidiosa violência, que se te vai instalando no comportamento, passando de um estado de paz ao de guerra por motivo de somenos importância.

Sem te dares conta, perdes o contato do amor e passas a ser temido, por extensão detestado.

A irascibilidade gera doenças graves, responsáveis por distonias físicas e mentais de largo alcance.

Da ira ao ódio o passo é breve, momentâneo, e o recuo difícil.

Tem tento, e faze uma revisão dos teus atos, tornando-te mais comedido e pacificado.


*
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 16 de Dezembro de 2010, 12:09
]Terapia da Oração

Recurso valioso para todo momento ou necessidade, a oração encontra-se ao alcance de quem deseja paz e realização, alterando para melhor os fatores que fomentam a vida e facultam o seu desenvolvimento.

A oração é o instrumento pelo qual a criatura fala a Deus, e a inspiração lhe chega na condição de divina resposta.

Quando alguém ora, luariza a paisagem mental e inunda-se de paz, revitalizando os fulcros da energia mantenedora da vida.

A oração sincera, feita de entrega íntima a Deus, desenvolve a percepção de realidades normalmente não detectadas, que fazem parte do mundo extrafísico.

O ser material é condensação do energético, real, transitoriamente organizado em complexos celulares para o objetivo essencial da evolução. Desarticulando-se, ou sofrendo influências degenerativas, necessita de reparos nos intrincados mecanismos vibratórios, de modo a recompor-se, reequilibrar-se e manter a harmonia indispensável, para alcançar a finalidade a que se destina.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 17 de Dezembro de 2010, 13:28
Lamentações

[b
Aglutinam-se na massa humana as pessoas desesperadas.

Uma vaga de aflição paira ameaçadora no mundo, carregando os inquietos que perderam a direção de si mesmos, vitimados pelas circunstâncias dolorosas do momento.

A insânia conduz expressivo número de criaturas que estertoram ao sabor do sofrimento, buscando fugir da realidade dos problemas, com a aparência voluptuosa de triunfadores nos patamares dos prazeres alucinantes.

A desordem campeia, e ameaças desumanas transformam-se em torpe conduta nos países do mundo, destroçados por guerras impiedosas em nome de religiões fanatizadoras, de raças asselvajadas, de interesses mesquinhos...

Os governantes da Terra perdem as rédeas da administração e negociam com organizações criminosas, estabelecendo colegiados políticos abomináveis.

A corrupção adquire cidadania, e a imoralidade desfruta de status, perturbando os valores éticos e morais.

Nuvens borrascosas avolumam-se nos céus já escurecidos da humanidade. Tudo anuncia a chegada dos dias apocalípticos, convocando à razão, à renovação dos códigos, à interiorização espiritua
l.


Queridos amigos e irmãos.. Sejam bem-vindos.. Muita paz a todos..

Estão convidados a trazerem suas mensagens dentro do tema...
Desejamos um ótimo final de semana de felicidades e amor

[/b]
Abraços afetuosos..


Participe:

b]I ENCONTRO DOS MEMBROS DO FÓRUM DIA 19 E 20 DE FEVEREIRO DE 2011 RESERVAS
encontrofeol@hotmail.co
m
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Denize Moreira em 18 de Dezembro de 2010, 02:00

  Você já se deu conta da importância do seu lar?
 
Não nos referimos ao valor financeiro da sua casa, mas da importância do aconchego do lar.
 
Na correria do nosso dia-a-dia, muitos de nós não pensamos no que significa ter um lar para voltar, ao final de um dia de trabalhos intensos e cansativos.
 
No entanto, o lar é a base segura de todos aqueles que possuem esse grande tesouro.
 
Temos acompanhado as histórias de pessoas que obtiveram grande sucesso nas artes, na música, nos esportes, e todas elas apontam a união familiar como ponto de apoio seguro.
 
Existem pessoas que lutaram com dificuldades, passaram por necessidades de toda ordem, mas lograram êxito graças ao carinho e à  dignidade dos pais, que ofereceram suporte para vencer os obstáculos.
 
Por essa razão, o lar é um elemento indispensável como base para uma carreira de sucesso.
 
Não importa o tamanho da construção nem o material de que é feito, mas importa que seja um verdadeiro ninho de amor, afeto e amizade.
 
Pode ser uma mansão ou uma tapera...
 
Um bangalô, ou um barraco singelo...
 
Pode faltar o pão, mas não deve faltar o abraço de ternura de uma mãe dedicada...
 
Pode faltar uma cama confortável, mas não devem faltar os braços fortes de um pai que ampara e orienta...
 
Pode faltar o luxo, mas não deve faltar o toque delicado de uma mãe caprichosa.
 
Pode faltar muita coisa, mas não pode faltar o diálogo amigo que   estreita os laços e se faz ponte de entendimento em todas as situações.
 
A casa pode ser frágil e não oferecer resistência contra a chuva fria, mas o lar deve ser bastante resistente para suportar as investidas das drogas e de todos os vícios.
 
A construção pode balançar com os açoites dos ventos impiedosos, mas o lar deve se manter firme mesmo diante das investidas mais ásperas da indignidade e da desonra.
 
Se você nunca havia pensado nisso, pense agora.
 
E, à noitinha, enquanto o sol se despede do dia e o manto escuro da noite se estende sobre a cidade, e você, vencido pelo cansaço, avistar seu lar de portas abertas e um familiar de braços abertos para dizer:
 
 - Olá! Como foi seu dia?-, você perceberá como é importante poder voltar para casa.
 
Com chuva ou com sol, lá está o nosso lar para nos acolher e nos dar abrigo.
 
Por essa razão, valorizemos o refúgio seguro no qual passamos a maior parte de nossas vidas, valorizando também aqueles que compartilham conosco desse pequeno oásis e fazem que ele possa ser um verdadeiro porto seguro.
 
E nunca nos esqueçamos de que o lar, mesmo quando assinalado pelas dores decorrentes do aprimoramento das arestas dos que o constituem, é oficina purificadora onde se devem trabalhar as bases seguras da humanidade de todos os tempos.
 
Fonte: Jornal Mundo Espírita de Fevereiro de 1999
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Denize Moreira em 18 de Dezembro de 2010, 15:55
(http://img4.recadosanimados.com/religiosos/jesus-16.gif)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Denize Moreira em 19 de Dezembro de 2010, 17:18
(http://cdn.minirecados.com/i/20/4d/1547.jpg)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Denize Moreira em 19 de Dezembro de 2010, 22:31
Pare de pensar só nos problemas! Não os deixe maiores ainda! Há muita coisa boa acontecendo em sua vida: sua saúde, sua família, seus amigos, seu trabalho.... sua vida está transbordando de coisas boas. Mude o seu discurso e pare de evidenciar aquilo que está errado em sua vida. Valorize mais o que está certo! E veja o quanto você tem para agradecer. Por maiores que sejam os desafios que vem enfrentando, sempre achará algum aspecto da sua vida pelo qual deve agradecer.


Seja forte e inteligente e transforme sempre suas fraquezas em forças!Agradeça as inúmeras bênçãos que você vem recebendo ao longo de sua vida. Agradeça pela saúde, pela riqueza, pelo amor, pela criatividade, pelo sorriso.


Você é um ser lindo e é por isso que deve dar graças ao Universo que tanto tem te favorecido. Sua família deve ser outro ponto forte e importante a considerar como bênção. Ainda mais quando se admite que os nossos pais podem ser culpados sim por algum erro que cometeram conosco. Mas sem terem culpas. Já pensou na possibilidade de você ter escolhido seus pais? Pois pense! Nada é por acaso. Em algum lugar no tempo, você teve a oportunidade de escolher papai e mamãe, viu?Em vez de fugir dos seus problemas e desafios, encare-os de frente para que eles possam servir de estímulo em sua vida, na criatividade, no seu crescimento e sua transformação.


Bom Divertimento! Fique com Deus."Fique mais com as bênçãos e não com as aflições. Fique com os ganhos, não com as perdas. Valorize as suas alegrias, em vez das desgraças. Conte suas amizades, em vez de inimizades. Considere a sua saúde, não suas riquezas"(Luis Carlos Mazzini)Uma tarde serena e um início de semana de paz


               
                 PAZ e LUZ
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 20 de Dezembro de 2010, 11:09
Queridos irmãos, sejam bem-vindos...muita paz a todos... Desejamos uma semana repleta de felicidade e amor...
São os sinceros votos de:


(Lima-Gil)

(Belinal...Bluemoon.. Cris Santana..Carmem gbi...Fernandes Adalberto...hemcogliatti..Dothy...LuQuinete..Katiatog...Marli

Pacheco...Mary Helem...Salvador P)




Sublime Alguém

Ninguém poderá carregar o fardo de suas dores.

Eduque-se com o sofrimento.

*

Ninguém entenderá os problemas complexos de sua existência.

Exercite o silêncio.

*

Ninguém seguirá com você indefinidamente.

Acostume-se com a solidão.

*

Ninguém acreditará que suas aflições sejam maiores do que as do vizinho.

Liberte-se delas com o trabalho de auto-iluminação.

*

Ninguém lhe atenderá todas as necessidades.

Subordine-se apenas ao que você tem.

*

Ninguém responderá por seus erros.

Tenha cuidado no proceder.

*

Ninguém suportará suas exigências.

Faça-se brando e simples.

*

Ninguém o libertará do arrependimento após o crime.

Medite na paciência e domine os impulsos.

*

Ninguém compreenderá seus sacrifícios e renúncias para a manutenção de uma vida modesta e honrada.

Persevere no dever bem cumprido.


I ENCONTRO MEMBROS DO FEOL - 19 e 20 de fev/2011 -  encontrofeol@hotmail.com - garanta sua reserva Participe!!



Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 22 de Dezembro de 2010, 10:15
Decisão e Vontade

Trabalho, ação, aprendizado, melhoria!...

Não te ponhas à espera deles sob a imaginária incapacidade de procurá-los, à vista de imperfeições e defeitos que te marcaram ontem.

Realização pede apoio da fé.

Mãos à obra.

Tudo o que serve para corrigir, elevar, educar e construir, nasce primeiramente no esforço da vontade unida à decisão.


* * *

Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Rumo Certo.
Ditado pelo Espírito Emmanuel.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 22 de Dezembro de 2010, 10:18
Queridos amigos e irmãos.. Sejam bem-vindos...

Desejamos a todos um Feliz natal, repleto de felicidades, saúde, paz, amor..
São os sinceros votos de:


(Lima-Gil)

(Belinal...Bluemoon.. Cris Santana..Carmem gbi...Fernandes Adalberto...hemcogliatti..Dothy...LuQuinete..Katiatog...Marli

Pacheco...Mary Helem...Salvador P)



Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Denize Moreira em 22 de Dezembro de 2010, 22:38

          Em  todos os caminhos
da vida, encontrarás obstáculos a superar.
Se assim não fosse, como provarias a ti
mesmo a sinceridade dos teus propósitos de renovação?
Aceita as dificuldades  com  paciência,  procurando guardar contigo as lições de que se fa-
çam portadoras.
Com  todos  temos  algo de bom para aprender e em tudo temos alguma cousa de útil para
assimilar.
Nada acontece por acaso e, embora te pareça o contrário, até mesmo o mal permanece a
serviço do bem.

        André Luiz



            (http://www.blogbrasil.com.br/wp-content/uploads/2009/02/gifs-de-natal-para-todos-os-amigos1.jpg)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Ramon em 22 de Dezembro de 2010, 23:15

Vamos refletir sobre os ENSINAMENTOS DE JESUS neste Natal!
 
O fato de Jesus ter usado parábolas para ministrar seus ensinamentos e não ter escrito nada, ajudou ou prejudicou o entendimento do Cristianismo? Se tivesse escrito reduziria as multidivisões futuras e melhoraria o entendimento?
 
Pensemos:

"Tenho muitas coisas para vos dizer, mas vós não podeis suportar agora" (João, 16:12).
 
As revelações são dadas ao mundo, progressivamente, de acordo com o grau de assimilação da humanidade.
 
"Quando vier o Espírito de Verdade ele vos conduzirá à verdade plena, pois não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido e vos anunciará as coisas futuras, vos ensinará tudo e vos recordará tudo o que vos disse" (João, 14:26 e 16: 13). Mas, Jesus, o Mestre dos Mestres, pedagogo ainda não superado, conhecia a técnica perfeita e nos lecionou com perfeição.
 
As parábolas já eram conhecidas no Velho Testamento e nos livros sagrados do Oriente, mas Jesus as imortalizou. São histórias simbólicas, comparativas, que embora utilizem reálias, encerram um conteúdo moral que precisa ser buscado. O próprio Jesus ensinou como fazer isso, explicando a parábola do semeador (Mateus, 13:18-23) e do Joio e do Trigo (Mateus, 13: 36-43).
 
Quais as vantagens de sua utilização?
 
1. Por serem simbólicas, sofreram menos alterações ao longo do tempo, pelas manipulações e ou traduções;
 
2. Por terem enredo, interessam a todas as camadas sociais; prendem o ouvinte; impressionam, instigam o raciocínio e não ferem, pois não são endereçadas a ninguém em particular, mas a todos, em geral;
 
3. Facilitam a assimilação, pois Jesus utilizou-se de reálias usadas pelo homem, no seu afã diário. Esses símbolos podem ser transferidos para qualquer época, daí sua eternidade;
 
4. São fáceis de memorizar, pela "aparente" simplicidade e boas de reproduzir. Se quisermos entendê-las, em toda a sua profundidade, devemos seguir o conselho de Paulo: "A letra mata, mas o espírito vivifica." (Paulo, II Coríntios, 3:6).
 
Jesus afirmou: "Os meus discípulos serão conhecidos por muito se amarem".
 
Este ensinamento é a lição de que o progresso do conhecimento é estimulado pelo regime de diálogo franco e aberto; é convite à fraternidade, ao amor em ação, na aceitação da diversidade e no relacionamento pacífico entre os diferentes.

Tornando relativo o conhecimento humano, de modo geral, e, em particular, o das coisas espirituais, a lição nos faz suspeitar que a coexistência pacífica, proporcionada pela fraternidade autêntica, é o ambiente mais favorável à produção intelectual e à tolerância das nossas diferenças, que podem ser exibidas sem conflitos, inibindo o autoritarismo, o fanatismo, o preconceito e a exclusão.
 
"Meus discípulos serão conhecidos por muito se amarem".
 
O cantor e compositor Roberto Carlos pediu "meu amigo, volte logo...", "vem dizer tudo de novo".
 
Recordando o Princípio da Proporcionalidade e Razoabilidade, concluimos que esta petição é apenas uma "figura de retórica".
 
Boas Festas e Feliz Ano Novo
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 22 de Dezembro de 2010, 23:52
Olá Ramon...

Seja sempre bem-vindo amigo, a este espaço que é teu...
Agradecemos tua contribuição... Desejamos que voltes sempre...
Que teu Natal seja maravilhos, rico em felicidades, saúde, paz e muito amo
r...

Abraços afetuosos..
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Marli Pacheco em 23 de Dezembro de 2010, 00:34
Boa noite meus queridos amigos..............

************************

PACIÊNCIA

Ah! Se vendessem paciência nas farmácias e supermercados...
 Muita gente iria
gastar boa parte do salário nessa mercadoria tão rara hoje em dia.
Por muito pouco a madame que parece uma "lady" solta palavrões e berros que
lembram as antigas "trabalhadoras do cais"... E o bem comportado executivo?
O "cavalheiro" se transforma numa "besta selvagem" no trânsito que ele mesmo
ajuda a tumultuar...
Os filhos atrapalham, os idosos incomodam, a voz da vizinha é um tormento, o
jeito do chefe é demais para sua cabeça, a esposa virou uma chata, o marido
uma "mala sem alça". Aquela velha amiga uma "alça sem mala", o emprego uma
tortura, a escola uma chatice.
O cinema se arrasta, o teatro nem pensar, até o passeio virou novela.
Outro dia, vi um jovem reclamando que o banco dele pela internet estava
demorando a dar o saldo, eu me lembrei da fila dos bancos e balancei a
cabeça, inconformado...
Vi uma moça abrindo um e-mail com um texto maravilhoso e ela deletou sem
sequer ler o título, dizendo que era longo demais.
Pobres de nós, meninos e meninas sem paciência, sem tempo para a vida, sem
tempo para Deus.
A paciência está em falta no mercado, e pelo jeito, a paciência sintética
dos calmantes está cada vez mais em alta.
Pergunte para alguém, que você saiba que é "ansioso demais" onde ele quer
chegar? Qual é a finalidade de sua vida?
Surpreenda-se com a falta de metas, com o vago de sua resposta.
E você? Aonde você quer chegar? Está correndo tanto para quê?
Por quem? Seu coração vai agüentar?
Se você morrer hoje de infarto agudo do miocárdio o mundo vai parar? A empresa que você trabalha vai acabar? As pessoas que você ama vão parar? Será que você conseguiu ler até aqui?
Respire... Acalme-se...
O mundo está apenas na sua primeira volta e, com certeza, no final do dia
vai completar o seu giro ao redor do sol, com ou sem a sua paciência.

NÃO SOMOS SERES HUMANOS PASSANDO POR UMA EXPERIÊNCIA ESPIRITUAL.
SOMOS SERES ESPIRITUAIS PASSANDO POR UMA EXPERIÊNCIA HUMANA........
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 27 de Dezembro de 2010, 20:58
Utilidade...

Tudo em você tem utilidade. Seus olhos indicam-lhe a direção a tomar.Suas mãos propiciam~lhe o trabalho adequado. Seus pés sustentam-no no caminho. Seu estômago garante-lhe a manutenção do corpo. Seu coração é a Vida em você. Seus ouvidos abrem-lhe a porta para o mundo da relação. Sua boca dá-lhe a sagrada oportunidade de manifestar-se. Sua mente é fiel instrumento de sua evolução. Nada há sem utilidade. Você está destinado a ser útil (...) Convercer-se de que deve ser útil é seu bom sinal de progresso.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 31 de Dezembro de 2010, 21:43
Começar de Novo

 

 

Erros passados, tristezas contraídas, lágrimas choradas, desajustes crônicos!...

Às vezes, acreditas que todas as bênçãos jazem extintas, que todas as portas se mostram cerradas à necessária renovação!...

Esqueces-te, porém, de que a própria sabedoria da vida determina que o dia se refaça cada amanhã.

Começar de novo é o processo da Natureza, desde a semente singela ao gigante solar.

Se experimentaste o peso do desengano, nada te obriga a permanecer sob a corrente do desencanto. Reinicia a construção de teus ideais, em bases mais sólidas, e torna ao calor da experiência, a fim de acalentá-los em plenitude de forças novas.

O fracasso visitou-nos em algum tenta-me de elevação, mas isso não é motivo para desgosto e autopiedade, porquanto, freqüentemente, o malogro de nossos anseios significa ordem do Alto para mudança de rumo, e começar de novo é o caminha para o êxito desejado.

Temos sido desatentos, diante dos outros, cultivando indiferença ou ingratidão; no entanto, é perfeitamente possível refazer atitudes e começar de novo a plantação da simpatia, oferecendo bondade e compreensão àqueles que nos cercam.

Teremos perdido afeiçõesque supúnhamos inalteráveis; todavia, não será justo, por isso, que venhamos a cair em desânimo.

O tempo nos permite começar de novo, na procura das nossas afinidades autênticas, aquelas afinidades suscetíveis de insuflar-nos coragem para suportar as provações do caminho e assegurar-nos o contentamento de viver.

Desfaçamo-nos de pensamentos amargos, das cargas de angústia, dos ressentimentos que nos alcancem e das mágoas requentadas no peito! Descerremos as janelas da alma para que o sol do entendimento nos higienize e reaqueça a casa íntima.

Tudo na vida pode ser começado de novo para que a lei do progresso e de aperfeiçoamento se cumpra em todas as direções.
Efetivamente, em muitas ocasiões, quando desprezamos as oportunidades e tarefas que nos são concedidas na Obra do Senhor, voltamos tarde a fim de revisá-las e reassumi-las, mas nunca tarde demais.

 

Xavier, Francisco Cândido. Da obra: "Alma e Coração" Ditada pelo Espírito Emmanuel.


Queridos amigos e irmãos.. Sejam bem-vindos...


Desejamos a todos um Feliz Ano Novo, repleto de felicidades, saúde, paz,união, sucesso e muito  amor..
São os sinceros votos de:


(Lima-Gil)


(Belinal...Bluemoon.. Cris Santana..Carmem gbi...Fernandes Adalberto...hemcogliatti..Dothy...LuQuinete..Katiatog...Marli

Pacheco...Mary Helem...Salvador P)


a
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 11 de Janeiro de 2011, 02:27
Bom dia, queridos amigos!


Esmola e Caridade


Escusam-se muitos de não poderem ser caridosos, alegando precariedade de bens, como se a caridade se reduzisse a dar de comer aos famintos, dar de beber aos sedentos, vestir os nus e proporcionar um teto aos desabrigados.

Além dessa caridade, de ordem material, outra existe - a moral, que não implica o gasto de um centavo sequer e, não obstante, é a mais difícil de ser praticada.

Exemplos? Eis alguns:

Seríamos caridosos se, fazendo bom uso de nossas forças mentais, vibrássemos ou orássemos diariamente em favor de quantos saibamos acharem-se enfermos, tristes ou oprimidos, sem excluir aqueles que porventura se considerem nossos inimigos.

Seríamos caridosos se, em determinadas situações, nos fizéssemos intencionalmente cegos para não vermos o sorriso desdenhoso ou o gesto disprezivo de quem se julgue superior a nós.

Seríamos caridosos se, com sacrifício de nosso valioso tempo, fôssemos capazes de ouvir, sem enfado, o infeliz que nos deseja confiar seus problemas íntimos, embora sabendo de antemão nada podermos fazer por ele, senão dirigir-lhe algumas palavras de carinho e solidariedade.

Seríamos caridosos se, ao revés, soubéssemos fazer-nos momentâneamente surdos quando alguém, habituado a escarnecer de tudo e de todos, nos atingisse com expressões irônicas ou zombeteiras.

Seríamos caridosos se, disciplinando nossa língua, só nos referíssemos ao que existe de bom nos seres e nas coisas, jamais passando adiante notícias que, mesmo sendo verdadeiras, só sirvam para conspurcar a honra ou abalar a reputação alheia.

Seríamos caridosos se, embora as circunstâncias a tal nos induzissem, não suspeitássemos mal de nossos semelhantes, abstendo-nos de expender qualquer juízo apressado e temerário contra eles, mesmo entre os familiares.

Seríamos caridosos se, percebendo em nosso irmão um intento maligno, o aconselhassemos a tempo, mostrando-lhe o erro e despersuadindo o de o levar a efeito.

Seríamos caridosos se, privando-nos, de vez em quando, do prazer de um programa radiofônico ou de T.V. de nosso agrado, visitássemos pessoalmente aqueles que, em leitos hospitalares ou de sua residência, curtem prolongada doença e anseiam por um pouco de atenção e afeto.

Seríamos caridosos se, embora essa atitude pudesse prejudicar nosso interesse pessoal, tomássemos, sempre, a defesa do fraco e do pobre, contra a prepotência do forte e a usura do rico.

Seríamos caridosos se, mantendo permanentemente uma norma de proceder sereno e otimista, procurássemos criar em torno de nós uma atmosfera de paz, tranquilidade e bom humor.

Seríamos caridosos se, vez por outra, endereçássemos uma palavra de aplauso e de estimulo às boas causas e não procurássemos, ao contrário, matar a fé e o entusiasmo daqueles que nelas se acham empenhados.

Seríamos caridosos se deixássemos de postular qualquer benefício ou vantagem, desde que verificássemos haver outros direitos mais legítimos a serem atendidos em primeiro lugar.

Seríamos caridosos se, vendo triunfar aqueles cujos méritos sejam inferiores aos nossos, não os invejássemos e nem lhes desejássemos mal.

Seríamos caridosos se não desdenhássemos nem evitássemos os de má vida, se não temêssemos os salpicos de lama que os cobrem e lhes estendêssemos a nossa mão amiga, ajudando-os a levantar-se e limpar-se.

Seríamos caridosos se, possuindo alguma parcela de poder, não nos deixássemos tomar pela soberba, tratando, os pequeninos de condição, sempre com doçura e urbanidade, ou, em situação inversa, soubéssemos tolerar, sem ódio, as impertinências daqueles que ocupam melhores postos na paisagem social.

Seríamos caridosos se, por sermos mais inteligentes, não nos irritássemos com a inépcia daqueles que nos cercam ou nos servem.

Seríamos caridosos se não guardássemos ressentimento daqueles que nos ofenderam ou prejudicaram, que feriram o nosso orgulho ou roubaram a nossa felicidade, perdoando-lhes de coração.

Seríamos caridosos se reservássemos nosso rigor apenas para nós mesmos, sendo pacientes e tolerantes com as fraquezas e imperfeições daqueles com os quais convivemos, no lar, na oficina de trabalho ou na sociedade.

E assim, dezenas ou centenas de outras circunstâncias poderiam ainda ser lembradas, em que, uma amizade sincera, um gesto fraterno ou uma simples demonstração de simpatia, seriam expressões inequívocas da maior de todas as virtudes.

Nós, porém, quase não nos apercebemos dessas oportunidades que se nos apresentam, a todo instante, para fazermos a caridade.

Porquê?

É porque esse tipo de caridade não transpõe as fronteiras de nosso mundo interior, não transparece, não chama a atenção, nem provoca glorificações.

Nós traímos, empregamos a violência, tratamos ou outros com leviandade, desconfiamos, fazemos comentários de má fé, compartilhamos do erro e da fraude, mostramo-nos intolerantes, alimentamos ódios, praticamos vinganças, fomentamos intrigas, espalhamos inquietações, desencorajamos iniciativas nobres, regozijamo-nos com a impostura, prejudicamos interesses alheios, exploramos os nossos semelhantes, tiranizamos subalternos e familiares, desperdiçamos fortunas no vício e no luxo, transgredimos, enfim, todos os preceitos da Caridade, e, quando cedemos algumas migalhas do que nos sobra ou prestamos algum serviço, raras vezes agimos sob a inspiração do amor ao próximo, via de regra fazemo-lo por mera ostentação, ou por amor a nós mesmos, isto é, tendo em mira o recebimento de recompensas celestiais.

Quão longe estamos de possuir a verdadeira caridade!

Somos, ainda, demasiadamente egoístas e miseravelmente desprovidas de espírito de renúncia para praticá-la.

Mister se faz, porém, que a exercitemos, que aprendamos a dar ou sacrificar algo de nós mesmos em benefício de nossos semelhantes, porque "a caridade é o cumprimento da Lei."
 
* * *

Calligaris, Rodolfo. Da obra: As Leis morais.
 
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 15 de Janeiro de 2011, 12:57
Auto-Julgamento

 

 

         Se te decidires a praticar compreensão, adiantar-te ás, consideravelmente, no caminho do amor, em direção à paz que se te fará suporte à felicidade.

         Para isso, é imperioso te situes no lugar dos outros; de modo a que não percas tempo, com qualquer julgamento leviano, capaz de arrojar-te em complicações e enganos, por vezes, de lastimável e longa duração.

         Se te observares na condição do agressor, imagina quão valioso se te faria o perdão daqueles a quem houvesse ferido, após reconheceres que te desmandaste num momento de desequilíbrio e loucura.

         Fosses a pessoa encarcerada em penúria e doença e saberias agradecer os gestos espontâneos de quem te doasse alguns minutos de reconforto ou leves migalhas de auxílio.

         Caso te visses no lugar da pessoa caída em tentação, reflete se poderias haver resistido, com mais eficiência, ao assédio das sugestões infelizes.

         Estivesses na posição daqueles que controlam a fortuna ou o poder, a influência ou a autoridades e examina, por ti mesmo, qual seria o teu comportamento.

         Colocando-te na situação dos companheiros em lágrimas que viram partir entes amados, sob a neblina da morte, mentaliza a extensão do sofrimento que te dilapidaria o coração ao perder a companhia daqueles que mais amas.

         De quando a quando, sujeita-te, no silêncio, aos testes dessa natureza, dialogando intimamente de ti para contigo e descobrirás em ti as fontes de renovação espiritual a te nutrirem os sentimentos com novos princípios de tolerância e humanidade.

         Realmente, advertiu-nos Jesus:

         - “Não julgues para não serdes julgados.”

         O Divino Mestre, entretanto, não nos proclamou impedidos de julgar a nós próprios, de modo a revisarmos nossos ideais e atitudes, colocando-nos finalmente a caminho da própria sublimação.

 


Xavier, Francisco Cândido. Do Livro: “Algo Mais”. Ditado pelo Espírito Emmanuel.


 

 

 
        



 



 

Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 19 de Janeiro de 2011, 08:48
Na Senda Renovadora

 

   

             Não alegues a suposta ingratidão dos outros para desertar da Seara do Bem.

            Na engrenagem da vida, cada qual de nós é peça importante com funções específicas.

            Considera o poder de auxiliar que te foi concedido.

            Ninguém recebe o conhecimento superior tão-só para o proveito próprio.

            Saibamos dividir o tesouro da compreensão em parcelas de bondade.

            Recorda que te apoias no concurso de muitos corações que te escoraram, um dia, no recinto doméstico, sem aguardar o brilho de qualquer premiação.

            Revisa as sendas trilhadas e redescobrirás na base da tua riqueza de espírito um amigo anônimo encanecido entre a dificuldade e na base da tua riqueza de espírito amigo anônimo encanecido entre a dificuldade e abnegação, ou a assistência de um companheiro que muitas vezes te haverá desculpado as fraquezas e as incompreensões, a fim de que amadurecesses no entendimento da vida.

            Reflete nisso e concluirás que Deus jamais te falhou no instante preciso.

            Reconhecerás que essa mesma Divina Providência que te resguardou pelo devotamento de braços alheios, espera agora sejas a proteção dos nossos irmãos mais fracos.

            Não sonegarás benevolência onde repontem agravos.

            Lembrar-te-ás da Infinita Bondade do Criador, que improvisa o oásis na aridez do deserto tanto quanto cultiva o jardim na amargura do pântano, e amarás sempre, aprendendo a distribuir os talentos de tuas aquisições espirituais.

            Ninguém consegue adivinhar os prodígios do amor que nascerão de um simples gesto de bondade perante um coração que as circunstâncias menos felizes relegaram por muito tempo à secura, tanto quanto ninguém pode prever a alegria dos frutos que virão de uma simples semente nobre, lançada ao solo por muito tempo largado à negligência.

            Seja qual for o contratempo que te erija em obstáculo na estrada a percorrer, age para o bem.

            Ambientado a fé no próprio íntimo, alterou-se-te a paisagem no dia-a-dia.

            Faze dela instrumento de trabalho e lâmpada acesa no caminho.

            Quando assinalaste a verdade que te ilumina o espírito, tiveste o coração automaticamente induzido a integrar a legião dos companheiros do Cristo, e diante do Cristo nenhum de nós poderá esquecer-lhe a inesquecível convocação.
 

            “Amai-vos uns aos outros como eu vos amei.”

 

Xavier, Francisco Cândido. Da obra: “Mediunidade e Sintonia”. Ditada pelo Espírito Emmanuel

 

 
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 23 de Janeiro de 2011, 17:07
Aflitos



 

“Bem-aventurados os aflitos!” –disse Jesus.

 

Felizes, sim, de todos os que carregam seus fardos com diligência e serenidade, mas estejamos convictos de que toda aflição excedente complica o itinerário da vida e corre por nossa conta.

... Detenhamo-nos a pensar nisso e lembrando, reconhecidamente, quantos se nos fazem samaritanos do auxílio e da bondade, nas estradas da existência, recordemos a lição de Jesus e, diante dos outros, sejam eles quem sejam, façamos nós o mesmo.

Perdão pode ser comparado a luz que o ofendido acende no caminho do ofensor. Por isso mesmo, perdoar, em qualquer situação, será sempre colaborar na vitória do amor, em apoio de nossa própria libertação para a vida imperecível


 
Xavier, Francisco Cândido. Da obre: “Agenda de Luz”. Ditada pelo Espírito Emmanuel.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 26 de Janeiro de 2011, 11:40
Por Que Queres""

Ergue-te, mentalmente, acima das faixas vibratórias, nas quais se movimentam os Espíritos vulgares e impuros.

Resguarda-te do pessimismo e da suspeita, que são fatores propiciatórios para o desequilíbrio.

Consolida as disposições felizes, no íntimo, mentalizando o Bem e a ele entregando-te, a fim de pairares em clima superior de paz.

Medita e ora, agindo corretamente, e, se algo, ainda assim, te acontecer, compreende que é um episódio fortuito da vida, que não te merecerá maior consideração.

O processo, no qual te encontras engajado, é de evolução; resolve-te por avançar, sem as contramarchas tormentosas.

Ascendendo psiquicamente e harmonizando-te emocionalmente, far-te-ás respeitado pelos Espíritos perturbadores que, mesmo intentando molestar-te, não encontrarão receptividade da tua parte.

Recorda-te, por fim, de Jesus.

Quem O encontrou, descobriu um tesouro luminoso, e, enriquecendo-se com Ele, jamais tropeçará em sombra e aflição.

Impregna-te dEle, e sê feliz, sem mais controvérsia.

* * *

Franco, Divaldo Pereira. Da obra: Vigilância.
Ditado pelo Espírito Joanna de Ângelis.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 28 de Janeiro de 2011, 20:06
Alegria

Alegria é o cântico das horas em que Deus
te afaga a passagem no mundo.
Em toda parte, desabrocham flores por sorrisos
da natureza e o vento penteia a cabeleira do
campo com música de ninar.
A água da fonte é carinho liquefeito no coração
da Terra e o próprio grão de areia, inundado de sol,
é mensagem de alegria a falar-te do chão.
Não permitas, assim, que a tua dificuldade
se faça tristeza entorpecente nos outros.
Ainda mesmo que tudo pareça conspirar contra
a felicidade que esperas, ergue os olhos
para a face risonha da vida que te rodeia
e alimenta a alegria por onde passes.
Abençoa e auxilia sempre, mesmo por entre lágrimas.
A rosa oferece perfume sobre a garra do espinho
e a alvorada aguarda, generosa, que a noite cesse
para renovar-se diariamente, em festa de amor e luz.


_Meimei_


 
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 29 de Janeiro de 2011, 20:08
Boa tarde, queridos amigos!


O Poder da Gentileza



Nestes tempos de muita preocupação consigo mesmo, e de pouco tempo para o outro, de tempos "sem-tempo", quero chamar a atenção para uma virtude que anda meio esquecida: a gentileza.

Gentileza que não quer dizer fraqueza, nem é virtude só para mulheres.

Gentileza que significa cortesia, amabilidade, fidalguia, bom tratamento.

Tem um poder muito grande e tem relação direta com a inteligência bem como denota elevação moral.

Muitos se desculpam dizendo "não tenho tempo para estas coisas". Porém, sempre é tempo para uma palavra de amizade, para um telefonema cordial, para um sorriso de afeto, dirigido mesmo àqueles que parecem endurecidos e impermeáveis às boas maneiras.

A gentileza depende do hábito. Comece hoje a cultivá-la. Há muitas maneiras de adquirir esse hábito mas precisa ter disciplina e força de vontade.

Pode-se ser gentil com os superiores, mas é muito mais difícil ser gentil com os subalternos ou com os familiares e amigos próximos, justamente aqueles com quem acabamos desdenhando as regras da conduta sadia.

Pode-se ser gentil no trânsito, com os transeuntes, em casa, no trabalho, em todos os lugares.

Cada vez é mais raro ver-se, por exemplo, uma pessoa que dê lugar a outra, dentro de um ônibus lotado. Ou numa fila. Não falo aqui de obedecer a sua vez na fila, mas de dar a vez para outra pessoa que pareça mais aflita ou necessitada. Pelo contrário: quando podem, as pessoas `furam' a fila, quase sempre invocando um título ou uma posição social que os outros não têm.

Cada vez é mais raro ver as pessoas ajudando outras a carregar sacolas, a levantar objetos caídos, a ajudar um idoso a atravessar a rua, ou a empurrar um carro que não pega.

As pessoas alegam que não têm tempo, mas na verdade o tempo é a gente que fabrica. Quantos passam horas à frente dos tele-jornais e das novelas e alegam não ter tempo para agradecer uma carta, um e-mail, um convite ou um favor recebido.

Outro cuidado que a gente não tem: quando precisamos fazer um telefonema, não cogitamos se estamos a incomodar o outro na hora em que ele pode estar mais ocupado. É importante que não façamos ligações em horas tardias, nem tomemos o tempo por mais de dois minutos, em assuntos triviais.

Quando esses pequenos gestos de fraternidade e reconhecimento vão sendo esquecidos, a pessoa vai ficando fria e áspera, acreditando que todos devem ser gentis para com ela, mas esquecendo que esse dever é recíproco e que devemos ser aquele que dá o primeiro passo.

Quantas vezes, no trânsito, não esperamos o pedestre terminar de atravessar a rua, buzinamos impacientemente, não damos a vez ao que está pretendendo entrar numa via preferencial, nem damos carona à mulher grávida ou ao ancião.

"Muito obrigado", "por favor", "está ótimo o seu café", "bom dia", "boa tarde", "desculpe", são expressões que estão se ouvindo cada vez menos.

Nosso teste permanente é com os familiares. No tom de voz, no tempo que lhes damos, nas pequenas atitudes para com o cônjuge, seja oferecendo-se um dia para enxugar a louça, para passar o aspirador, ou surpreendê-lo com um café na cama.

Nosso exemplo é seguido pelos filhos. Não podemos chamar-lhes a atenção por tratar rispidamente a empregada se nós próprios não os ensinamos, pelo exemplo, a respeitar e a pedir "por favor' mesmo àqueles a quem pagamos para trabalhar para nós.

Na rua, outra maneira de demonstrarmos nossa civilidade é a forma como tratamos o pedinte. Mesmo que não possamos lhe dar nada, o importante é tratá-lo como ser humano, sem diminuir-lhe ainda mais a sua dignidade. Se não pudermos orientá-lo ou ajudá-lo, pelo menos vamos vibrar positivamente, em silêncio, certos de que o nosso pensamento poderá suavizar o seu padecimento.

Já não se fala do respeito aos animais ou à Natureza que apenas o ser mais evoluído espiritualmente consagra na forma devida.

A gentileza tem um pouco de renúncia e muito a ver com a generosidade, e esta é irmã da caridade, por isso que quanto mais elevada a pessoa, mais gentil ela é. Aliás, segundo Joana, o culto à gentileza é uma preparação para a transferência às Colônias Espirituais, onde teremos residência e onde o respeito e a cordialidade preponderam nos círculos de Espíritos mais conscientes ("Celeiro de Bençãos", cap.53).

Por isso, o Espírito Meimei diz que "o primeiro degrau do Paraíso chama-se gentileza" .

Virtude que pertence à família do AMOR, é também a chave que abre as portas do sucesso, porque não há coração mais empedernido que a gentileza não consiga desarmar, nem situação mais desfavorável que não consiga reverter. Por isso dizer-se que a pessoa gentil usa da inteligência, por isso que é mais bem sucedida, sempre, ainda que não deva usar a gentileza com essa intenção oculta.

A pessoa gentil tem paciência no ouvir as pessoas, mesmo aquelas cuja conversa parece não trazer nada de útil. Segundo Chico Xavier, às vezes é preciso peneirar muito cascalho para se obter uma grama de ouro. Mas em toda conversa sempre há alguma coisa que se aproveite...

Por isso, o sinal de inteligência: a pessoa que ouve, aumenta o número dos seus conhecimentos. Só por aí já se vê quanto ganho temos por ouvir mais...

Engana-se quem pensa que a gentileza é própria da mulher. Os espíritos precisam progredir em tudo e por isso a afabilidade e a gentileza têm vez em qualquer pessoa e em qualquer lugar, demonstrando o longo caminho já percorrido pelo Espírito.

Um exemplo grandioso de gentileza vemos em Chico Xavier. Ele, com sua infinita paciência e humildade, sempre atendendo a todos, sem jamais demonstrar contrariedade ou cansaço, é o apóstolo da caridade. Sufocando a dor de angina, que às vezes se torna insuportável, Chico já passou dos 90 janeiros, sempre com uma palavra gentil e consoladora, para balsamizar os corações doridos que o procuram.

E quando a pessoa adquire o hábito da gentileza, esse proceder se torna uma segunda natureza. Ela assim age porque se sente bem. Não o faz para se sentir virtuosa ou para que os outros a admirem, até porque `a virtude desconhece a si mesma' e, segundo o Padre Vieira, "o prêmio das boas ações é praticá-las".

A pessoa gentil só tem um "defeito": é difícil a gente se aproximar dela, porque está sempre rodeada de muitas pessoas, que procuram se beneficiar desse seu halo de grandiosidade e nobreza.

Ainda que você não acredite em tudo o que pode a gentileza, ainda que ache que tudo isso é exagero, se você for gentil, estará se presenteando a si mesmo, porque tornará sua vida bem mais prazeirosa. E viver de bem com a gente mesmo já é um grande passo para viver de bem com toda a Humanidade.

(Jornal Mundo Espírita de Novembro de 2000)
Noeval de Quadros
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 05 de Fevereiro de 2011, 23:33
Compreenderás


Se te colocares no lugar do companheiro cuja atitude e comportamento te pareçam estranhos compreenderás.

Compreenderás o sofrimento que exteriorizou nas palavras com que te feriu impensadamente.

Compreenderás a invigilância que o compeliu a sucessivas quedas morais.

Compreenderás quanto ele terá resistido antes de ceder a tentação.

Compreenderás o silêncio na tristeza que de hábito, lhe cobre o semblante.

Comprenderás o insulamento em que escolheu viver para fugir a própria realidade.

Compreenderás o gesto de intolerância que o conduziu a criminalidade, ao crescer sem a proteção de um lar digno.

Compreenderás o desajuste com que tenta harmonizar-se, sem que , na maioria das vezes, o consiga.

Compreende
rás e não te entregarás a julgamento afoito de qualquer natureza
.

Carlos Bacceli/ Irmão José
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 12 de Fevereiro de 2011, 09:13
Olá queridos amigos e irmãos.. Sejam bem-vindos.... Muita paz a todos

Conselhos Simples

Acomode-se ao temperamento alheio, vencendo as imposições do instinto, quando a serviço do auxílio.

Quem relaciona dificuldades não dispõe de tempo para ajudar.

*

Receba o intrujão com delicadeza, expondo-lhe a verdade sem arrogância deliberada.

Todo usurpador se transforma em algoz de si mesmo.

*

Precavenha-se da agressão do ódio, pelo exercício do amor.

A constância no bem imuniza o homem contra o contágio das misérias morais.

*

Aceite o sofrimento como fenômeno natural da experiência evolutiva.

A enfibratura moral consolida-se no fragor das batalhas diárias.

*

Repare a terra submissa e boa, sulcada pelo arado para a dádiva do pão.

Aprenda com ela a lição da humildade e deixe que o Agricultor Compassivo transforme sua vida num seminário de amor para o bem de todos.

* * *


Franco, Divaldo Pereira. Da obra: Glossário Espírita-Cristão.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 13 de Fevereiro de 2011, 09:00
Bom dia queridos amigos e irmãos... Sejam bem-vindos.. Muita paz a todos!!

Auto-Encontro

A ansiosa busca de afirmação da personalidade leva o indivíduo, não raro, a encetar esforços em favor das conquistas externas, que o deixam frustrado, normalmente insatisfeito.

Transfere-se, então, de uma para outra necessidade que se lhe torna meta prioritária, e, ao ser conseguida, novo desinteresse o domina, deixando-o aturdido.

A sucessão de transferências termina por exauri-lo, ferindo-lhe os interesses reais que ficam á margem.

Realmente, a existência física é uma proposta oportuna para a aquisição de valores que contribuem para a paz e a realização do ser inteligente. Isto, porém, somente será possível quando o centro de interesse não se desviar do tema central, que é a evolução.

Para ser conseguida, faz-se imprescindível uma avaliação de conteúdos, a fim de saber-se o que realmente é transitório e o que é de largo curso e duração.

Essa demorada reflexão selecionará os objetivos reais dos aparentes, ensejando a escolha daqueles que possuem as respostas e os recursos plenificadores.

Hoje, mais do que antes essa decisão se faz urgente, por motivos óbvios, pois que, enquanto escasseiam o equilíbrio individual e coletivo, a saúde e a felicidade, multiplicam-se os desaires e as angústias ceifando os ideais de enobrecimento humano.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 16 de Fevereiro de 2011, 07:51
Olá queridos amigos e irmãos.. Sejam bem-vindos!!

Realização Interior

 

           Enquanto o homem não se convencer de que lhe é necessário conquistar as paisagens íntimas, suas realizações externas deixá-lo-ão em desencanto, sob frustrações que se sucederão, tantas vezes quantas sejam as glórias alcançadas no mundo de fora.

À semelhança de uma semente, na qual dormem incontáveis recursos, que surgem a partir da germinação, cabe ao ser humano desatar os valores que lhe dormem inatos, facultando-se as condições de desenvolvimento, graças às quais logrará sua plenitude.

Muitas vezes, as dificuldades que o desafiam são fatores propiciatórios para o desabrochar dos elementos adormecidos, e para que sua destinação gloriosa seja alcançada.

O homem de bem, que reúne os valores expressivos da honra e da ação edificante, faz-se caracterizar pelo esforço, pelo empenho que desenvolve, realizando o programa essencial da vida que é sua iluminação íntima.

Somente essa identificação com o si profundo facultar-lhe-á a tranqüilidade, meta próxima a ser conseguida. Partindo dela, novas etapas surgirão, convidativas, ensejando o crescimento moral e intelectual proporcionador da felicidade real.

Todas as conquistas externas - moedas, projeção social, objetos raros, moradia, eletrodomésticos, aparelhos eletrônicos - não obstante úteis para a comodidade, a automação e sintonia com o mundo, bem como com a sociedade, não podem acompanhar o ser, quando lhe ocorre a fatalidade biológica da morte.

Cada qual desencarna com os recursos morais e intelectivos que amealhou, liberando-se ou não dos grilhões emocionais que o prendem às quinquilharias a que atribui valor.

Na luta pela aquisição das coisas, as batalhas se tornam renhidas, graças à competição, às angustiantes expectativas das disputas, nas quais o crime assume papel preponderante, com resultados quase sempre funestos.

Na grande transição, tudo aquilo que constituiu motivo de luta insana perde o significado, passando a afligir mais do que antes..

Não te descures da auto-iluminação.

Se buscas a consolidação da estrutura sócio-econômica pessoal e familiar, vai mais longe, e intenta a conquista dos tesouros íntimos.

Exercita as virtudes que possuis em germe, dando-lhes oportunidade de se agigantarem, arrastando outros corações.

Recorda-te, a cada instante, da brevidade do corpo físico e reivindica o treino para a morte, mantendo-te em serenidade, reflexão e ação iluminativa.

Vida interior é conquista possível, e está ao teu alcance. Logra-a, quanto antes, e sentirás a imensa alegria da plenificação.

 


Franco, Divaldo Pereira. Da obra: Momentos Enriquecedores. Ditado pelo Espírito Joanna de Ângelis.

 

 
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 18 de Fevereiro de 2011, 08:10
Não Estrague seu Dia



 

A sua irritação não solucionará problema algum.

*

As suas contrariedades não alteram a natureza das coisas.

*

Os seus desapontamentos não fazem o trabalho que só o tempo conseguirá realizar.

*

O seu mau humor não modifica a vida.

*

A sua dor não impedirá que o Sol brilhe amanhã sobre os bons e os maus.

*

A sua tristeza não iluminará os caminhos.

*

O seu desânimo não edificará a ninguém.

*

As suas lágrimas não substituem o suor que você deve verter em benefício da sua própria felicidade.

*

As suas reclamações, ainda mesmo afetivas, jamais acrescentarão nos outros um só grama de simpatia por você.

*

Não estrague o seu dia. Aprenda, com a Sabedoria Divina, a desculpar infinitamente, construindo e reconstruindo sempre para o Infinito Bem.

[/size]
 

Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Agenda Cristã. Ditado pelo Espírito André Luiz.

 

 
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Carmen.gbi em 22 de Fevereiro de 2011, 17:02


Boa tarde! amigos


"O homem de bem é perseverante e sempre disposto ao labor encetado. Mantém-se discreto e silencia as suas ações benéficas, evitando alardear os  feitos e os não executados. Fomenta a esperança e não transfere cargas para o próximo. Atua, e o seu exemplo sensibiliza outros, que passam a ajudá-lo. Não abandona o campo onde semeia, a pretexto algum."

( do Livro Desperte e Seja Feliz - Joanna de Ângelis / Divaldo Franco)

Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 25 de Fevereiro de 2011, 00:27
CONFIA SEMPRE
 
 
Confia Sempre
Não percas a tua fé entre as sombras do mundo. Ainda que os teus pés estejam sangrando, segue para a frente, erguendo-a por luz celeste, acima de ti mesmo.

Crê e trabalha.
Esforça-te no bem e espera com paciência.
Tudo passa e tudo se renova na Terra,
mas o que vem do céu permanecerá.

De todos os infelizes,
os mais desditosos são os que perderam
a confiança em Deus e em si mesmos,
porque o maior infortúnio é sofrer
a privação da fé e prosseguir vivendo.

Eleva, pois, o teu olhar e caminha.
Luta e serve. Aprende e adianta-te.
Brilha a alvorada além da noite.

Hoje, é possível que a tempestade
te amarfanhe o coração
e te atormente o ideal,
aguilhoando-te com a aflição
ou ameaçando-te com a morte...

Não te esqueças, porém,
de que amanhã será outro dia.

 
 
MEIMEI
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 25 de Fevereiro de 2011, 08:20
Ola queridos amigos e irmãos... Sejam bem-vindos... Muita paz

Lucrará Fazendo Assim

Reconforte o desesperado. Você não escapará as tentações do desânimo nos círculos de luta.

Levante o caído. Você ignora onde seus pés tropeçaram.

Estenda a mão ao que necessita de apoio. Chegará seu dia de receber cooperação.

Ampare o doente. Sua alma não esta usando um corpo invulnerável.

Esforce-se por entender o companheiro menos esclarecido. Nem sempre você dispõe de recursos para compreender como é indispensável.

Acolha o infortunado. Nem sempre o céu estará inteiramente azul para seus olhos.

Tolere o ignorante e ajude-o. Lembre-se de que há Espíritos Sublimes que nos suportam e socorrem com heróica bondade.

Console o triste. Você não pode relacionar as surpresas da própria sorte.

Auxilie o ofensor com os seus bons pensamentos. Ele nos ensina quão agressivos e desagradáveis somos ao ferir alguém.

Seja benévolo para com os dependentes. Não se esqueça de que o próprio Cristo foi compelido a obedecer.

* * *


Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Agenda Cristã.
Ditado pelo Espírito André Luiz.

Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: katiatog em 26 de Fevereiro de 2011, 03:58
           (http://i170.photobucket.com/albums/u255/daniiSahne/Gifs/thlotus.gif)

Boa noite, queridos amigos!


Aceitar e Renovar



Aceitarás a dificuldade, não por fardo de aflição que te arrase as energias, mas por ensinamento que te habilite à mais ampla aquisição de experiência.

Não te rebelarás contra a enfermidade...

Saberás, no entanto, afastá-la com os recursos curativos de que disponhas, imitando o devotamento do lavrador que protege a enxada em cuja cooperação encontra o pão de cada dia.

Entenderás os seres amados que te apresentem lamentáveis quadros de provação, tolerando-lhe, com serenidade, até mesmo as injúrias...

Ainda que seja à distância, porém, não só farás o possível para desculpá-los, como também te empenharás a auxiliá-los na melhoria do espírito.

Suportarás a preterição e o menosprezo nas áreas da atividade profissional...

Não renunciarás, contudo, ao dever de aprimorar-te, a fim de ser mais útil à comunidade à qual te vinculas.

Até mesmo em nós próprios, admitiremos certas falhas de extinção difícil, chegando a medir com sinceridade, a extensão de nossas deficiências...

Mas prosseguiremos, fazendo o melhor de nós, até que nos sintamos curados das imperfeições que nos caracterizem, com o esmeril do trabalho, ao calor da responsabilidade constante.

Paciência é compreensão.

Compreensão é luz de amor.

Aceitemos os obstáculos por testes de resistência, e as provas por lições... Entretanto, saibamos acolhê-los, agindo sempre por superá-los na expansão do bem, de vez que estamos todos na forja da luta evolutiva, com a certeza de que degraus para cima é que configuram a estrada de elevação.


Autor Emmanuel / Médium Francisco Cândido Xavier
Livro: " Buscas e Acharás"[/size]
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 26 de Fevereiro de 2011, 15:44
Olá queridos amigos.... Membros e visitantes...

Sejam bem--vindos... Sintam-se em família...Muita paz a todos
Sua presença é a responsável pelo sucesso deste espaço que é de vocês...
Estão todos convidados a trazerem suas mensagens dentro do tema...
Desejamos um ótimo final de semana repleto de felicidades, saúde, pae e mto amor...
São os sinceros votos de:


Lima_ Gil e equipe

[/b][/size]

Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 04 de Março de 2011, 08:44
Ajude a Você Mesmo

 

 

Não ambicione do seu vizinho senão os dons excelentes que lhe exornam o espírito.

Não permita que os dissabores governem o leme de seu destino.

Não entregue o templo de sua memória às más impressões.

Não retire sua experiência dos fundamentos espirituais.

Não se esqueça de que o ideal superior, objeto de sua admiração, deve corporificar-se em seus caminhos.

Não se prenda ao mal; no entanto, não se desvie das obrigações de fraternidade para com aqueles que foram atingidos pelo mal.

Não apague o archote da fé em seus dias claros, para que não falte luz a você nos dias escuros.

Não fuja às lições da estrada evolutiva, por mais difíceis e dolorosas, a fim de que a vida, mais tarde, lhe abra o santuário da sabedoria.

Não lhe falte tempo para cultivar o que é belo, eterno e bom.

Não olvide que a justiça institui a ordem universal, mas só o amor dilata a obra divina.

 

Xavier, Francisco Cândido Xavier. Da obra: Agenda Cristã. Ditada pelo Espírito André Luiz

 
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 05 de Março de 2011, 10:19
.(http://www.recadodeorkut.com/105/189.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5naWZzcGlxdWlzLmNvbQ==)

 Basta um clique para voc&ecirc; encontrar os melhores recados de Bom Dia! (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5naWZzcGlxdWlzLmNvbQ==)


DOENÇAS

*

Qualquer equipamento de uso, sofre os efeitos do tempo, o desgaste dos serviços, os desajustamentos, caminhando para a superação, o abandono ...

O que hoje é de relevante importância, amanhã encontra-se ultrapassado e, assim, sucessivamente.

O corpo humano, da mesma forma, não pode permanecer indene às injunções naturais da sua aplicação e das finalidades a que se destina.

Elaborado pelos atos pretéritos é resistente ou frágil, conforme o material com que foi constituído em razão dos valores pertinentes a cada ser.

Muito justo, portanto, que enferme, se estropie, se desgaste e morra.

Transitório, em razão da própria função, é, todavia, abençoado instrumento do progresso para o Espírito na sua marcha ascensional.

* * *

Chamado à reflexão, por esta ou aquela enfermidade, mantém-te sereno.

Vitimado por uma ou outra mutilação, aprofunda o exame dos teus valores íntimos e busca retirar da experiência as vantagens indispensáveis.

Surpreendido pelos distúrbios da roupagem física ou da tecelagem no sistema eletrônico do psiquismo, tenta controlá-los e, mesmo lutando pela recuperação, mantém-te confiante.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 07 de Março de 2011, 19:35
Olá queridos amigos e irmãos... sejam bem-vindos... Muita paz a todos...

Desejamos um ótima semana de felicidades e amor


Insegurança e Medo


O medo desfigura e entorpece a realidade. Agiganta e avoluma insignificâncias, produzindo fantasmas onde apenas suspeitas se apresentam.

É responsável pela ansiedade - medo de perder isto ou aquilo - sem dar-se conta que somente se perde o que se não tem, portanto, o que não faz falta.

A ação consciente, prolongando-se pelo fio das horas, anula o medo, por não facultar a medida do comportamento nas memórias pessoais ou sociais
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Rose FRA em 08 de Março de 2011, 16:09
Amigos,

aqui vao várias dicas para refletirmos sobre a nossa espiritualidade!
Essas 10 dicas, me deixaram de boca aberta.....
Deus nos ilumine!!



1. A Espiritualidade Fast-Food: Misture a espiritualidade com uma cultura que celebra a velocidade, a multitarefa e gratificação instantânea e o resultado é provável que seja a espiritualidade fast-food. A espiritualidade fast-food é um produto da fantasia comum e compreensível que o alívio do sofrimento da nossa condição humana pode ser rápida e fácil. Uma coisa é certa, porém: a transformação espiritual não pode ser obtida em uma solução rápida.
 
2. Falsa Espiritualidade: a espiritualidade do falso é a tendência de falar, vestir e agir como se imagina que uma pessoa espiritual seja. É uma espécie de imitação da espiritualidade que imita a realização espiritual da maneira que o tecido estampado de pele de onça imita a pele genuína de uma onça.
 
3. Motivações Confusas: Embora o nosso desejo de crescer seja genuíno e puro, muitas vezes ele se confunde com motivações menores, incluindo o desejo de ser amado, o desejo de pertencer, a necessidade de preencher nosso vazio interno, a crença de que o caminho espiritual removerá o nosso sofrimento e ambição espiritual, o desejo de ser especial, de ser melhor do que, para ser "o único".
 
4. Identificando-se com Experiências Espirituais: Nesta doença, o ego se identifica com a nossa experiência espiritual e a toma como sua própria, e nós começamos a acreditar que estamos incorporando insights e idéias que surgiram dentro de nós em determinados momentos. Na maioria dos casos, isso não dura indefinidamente, embora tenda a perdurar por longos períodos de tempo para aqueles que se julgam iluminados e / ou que trabalham como professores espirituais.
 
5. O Ego Espiritualizado: Essa doença ocorre quando a própria estrutura da personalidade egóica se torna profundamente integrada com conceitos espirituais e idéias. O resultado é uma estrutura egóica, que é "à prova de bala." Quando o ego se torna espiritualizado, somos invulneráveis a ajudar, uma nova entrada, ou comentários construtivos. Nos tornamos seres humanos e impenetráveis e estamos tolhidos em nosso crescimento espiritual, tudo em nome da espiritualidade.
 
6. Produção em Massa de Professores Espirituais: Há uma série de atuais tradições espirituais da moda , que produzem pessoas que acreditam estar em um nível de iluminação espiritual, ou mestria, que está muito além de seu nível real. Esta doença funciona como uma correia transportadora espiritual: coloca este brilho, leva àquele insight, e - bam! - Você está iluminado e pronto para iluminar os outros de maneira similar. O problema não é aquilo que tais professores ensinam, mas que representam a si próprios como tendo realizado a mestria espiritual .
 
7. Orgulho Espiritual: O orgulho espiritual surge quando o profissional, através de anos de esforço trabalhado efetivamente alcançou um certo nível de sabedoria e que usa esse conhecimento para se desligar a novas experiências. Um sentimento de "superioridade espiritual" é outro sintoma desta doença transmitida espiritualmente. Ela se manifesta como uma sensação sutil de que "Eu sou melhor, mais sábio e acima dos outros porque sou espiritual".
 
8. Mente de Grupo: Também conhecido como o pensamento grupal, mentalidade de culto ou doença ashram. A mente de grupo é um vírus insidioso que contém muitos elementos tradicionais da co-dependência. Um grupo espiritual faz acordos sutis e inconscientes sobre as formas corretas de pensar, falar, vestir e agir. Indivíduos e grupos infectados com o "espírito de grupo" rejeitam indivíduos, atitudes e circunstâncias que não estão em conformidade com as regras, muitas vezes não escritas do grupo.
 
9. O Complexo de Povo Escolhido: O complexo de pessoas escolhidas não se limita aos judeus. É a crença de que "O nosso grupo é mais poderoso, iluminado e evoluído espiritualmente, e simplesmente colocado, melhor do que qualquer outro grupo." Há uma distinção importante entre o reconhecimento de que alguém encontrou o caminho certo, o professor, ou comunidade para si, e tendo encontrado aquele, O Único.
 
10. O Vírus Mortal: "Eu Cheguei": Esta doença é tão potente que tem a capacidade de ser terminal e mortal para a nossa evolução espiritual. Esta é a crença de que "Eu cheguei" na meta final do caminho espiritual. Nosso progresso espiritual termina no ponto em que essa crença se cristalizou em nossa psique, no momento em que começamos a acreditar que chegamos ao fim do caminho, um maior crescimento cessa.


Abracos fraternos e muita paz a todos....

Rose
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 09 de Março de 2011, 08:27
Bom dia queridos amigos... Sejam bem-vindos

NÃO ESTÁS DEPRIMIDO

Não estás deprimido, estás distraído.
Distraído em relação à vida que te preenche, distraído em relação à vida que te rodeia.
Não estás deprimido, estás distraído.
Por isso acreditas que perdeste algo, o que é impossível, porque tudo te foi dado. Não fizeste um só cabelo de tua cabeça, portanto não és dono de coisa alguma.
Além disso, a vida não te tira coisas: te liberta de coisas, alivia-te para que possas voar mais alto, para que alcances a plenitude.
Do útero ao túmulo, vivemos numa escola; por isso, o que chamas de problemas são apenas lições. Não perdeste coisa alguma: aquele que morre apenas está adiantado em relação a nós, porque todos vamos na mesma direção.
Não existe a morte, apenas a mudança.
És movido pela força natural da vida. A mesma que me ergueu quando caiu o avião que levava minha mulher e minha filha;a mesma que me manteve vivo quando os médicos me deram três ou quatro meses de vida.
Deus te tornou responsável por um ser humano, que és tu. Deves trazer felicidade e liberdade para ti mesmo.
E só então poderás compartilhar a vida verdadeira com todos os outros.
Lembra-te: “Amarás ao próximo como a ti mesmo.”
Reconcilia-te contigo, coloca-te frente ao espelho e pensa que esta criatura que vês, é uma obra de Deus, e decide neste exato momento ser feliz, porque a felicidade é uma aquisição.
Aliás, a felicidade não é um direito, mas um dever; porque se não fores feliz, estarás levando amargura para todos os teus vizinhos.
Não estás deprimido, estás desocupado.
Ajuda a criança que precisa de ti, essa criança que será sócia do teu filho. Ajuda os velhos e os jovens te ajudarão quando for tua vez.
Aliás, o serviço prestado é uma forma segura de ser feliz, como é gostar da natureza e cuidar dela para aqueles que virão.
Dá sem medida, e receberás sem medida.
E não te deixes enganar por alguns maus, por alguns homicidas e suicidas.
O bem é maioria, mas não se percebe porque é silencioso.
Uma bomba faz mais barulho que uma carícia, porém, para cada bomba que destrói há milhões de carícias que alimentam a vida.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: O FIDALGO em 10 de Março de 2011, 14:11
                             

         Olá, bom-dia!


             Casa da Flor
Existem pessoas simples, comuns que nem eu e você que escrevem nos livros de suas vidas lições belíssimas. É como se elas estivessem entre nós para nos dizer algo que todos possuímos e podemos fazer, mas que ainda não percebemos. O exemplo desse homem nessa reportagem até parece uma parábola contada por algum sábio que se analisarmos com profundidade perceberemos a metáfora, o grande ensinamento que ele quis nos revelar. (Carlos Pereira)

   Juntando cacos, Gabriel Joaquim dos Santos criou uma obra de arte e o endereço dele, no litoral norte do Rio, ficou conhecido como a Casa da Flor.
Os degraus largos e irregulares feitos de lasca de pedra e tijolo sugerem um andar tranqüilo. O homem que os construiu não tinha pressa de viver. Ao contrário, passou a vida entregue a uma única tarefa: transformar em realidade a poesia da imaginação.
Gabriel Joaquim dos Santos nasceu em 1892, em São Pedro da Aldeia, região dos Lagos do Rio. Filho de uma índia e de um ex-escravo, ele tinha 20 anos quando decidiu construir a própria casa.
Numa noite de 1923, Gabriel sonhou que um enfeite em forma de flor embelezava a parede do quarto. A inspiração mudou a vida dele para sempre. Durante 63 anos, até morrer, ele se dedicou a enfeitar cada canto da casa que, para ele, era como uma história feita de sonho e pensamento.
Cacos de louça, flores partidas, uma borboleta. Azulejos quebrados, faróis, lustres de lâmpadas queimadas. Em cada pedacinho de lixo, ele via a possibilidade da criação.
A riqueza da casa da flor encantou o escritor Ariano Suassuna. “Na sua intuição genial, Gabriel Joaquim dos Santos encontrou o que muita gente erudita ainda procura. É uma arquitetura que realmente expressa o nosso país e o nosso povo”, diz o escritor.
O sobrinho-neto de Gabriel cresceu vendo a casa ser feita a cada dia e confessa com uma ponta de arrependimento: A gente achava que ele não batia muito bem. O mundo em que ele vivia era o mundo da arte e a gente não via aquela arte. Para a gente ele estava perdendo tempo, mas, na verdade, ele estava à frente.
A pesquisadora Amélia Zaluar criou um instituto para preservar e divulgar a casa. Ela conheceu Gabriel no fim da década de 70 e ainda se comove ao lembrar do homem que conseguiu transformar pedra em flor. “Ele era um homem que amava a beleza e que quis se cercar dela para viver feliz. Ele realizou o sonho dele. Ele literalmente viveu dentro desse sonho”, diz.

"E ali quase por um século, viveu um preto solitário, transformando a pedra em flor. Inutilmente. Ludicamente. Lindamente, com aquela pureza que só os iluminados têm... Com suas flores de pedra Seu Gabriel inventava a primavera. A primavera possível." (Afonso Romano de Sant’Anna)

Que possamos também transformar as nossas pedras em flores.


                                         
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 10 de Março de 2011, 15:43
                                       VIVA JESUS!


    Boa-tarde! queridos irmãos.

          O Nirvana


*Nirvana, Nirvana! Que vem a ser, pois, o Nirvana? O aniquilamento do ódio, o aniquilamento do desvario –eis o que é o Nirvana.

Há qualquer coisa que não é nascida, que não é produzida por uma causa, que não é criada, que não é formada; senão não poderia haver razão para o que é nascido, produzido, criado, formado.

E como pode o Nirvana vir a ser conhecido? É pela libertação da miséria, pela paz, pela calma, pela felicidade, pela pureza que o Nirvana pode vir a ser conhecido.

Quando o espírito percebe a impermanência de todas as formações, o sofrimento e a ilusão da personalidade, então ele se une ao elemento imortal do Nirvana absoluto.

O discípulo que renunciou ao prazer e ao desejo, e que é rico de sabedoria, esse alcança, neste mundo mesmo, a libertação da morte, o Nirvana, a morada eterna.

Assim como o homem que tem olhos pode, não importa onde esteja, contemplar a amplidão dos céus, assim também aquele que viver na retidão, onde quer que esteja, pode chegar a realização do Nirvana.

Esses, cuja meditação penetrou completamente as diferentes partes da Ciência Perfeita; esses, neste mundo mesmo, conseguem libertar-se totalmente.

Discípulo, esvazia o teu barco! Vazio, ele vogará levemente. quando despojares teu espírito de paixão e ódio, chegarás ao porto: o Nirvana.

Bem poucos, dentre os homens, chegam à outra margem. O comum dos mortais nada mais faz do que correr, daqui, dali, pela margem de cá.

Resiste com energia à torrente, o discípulo; quando souberes como se dissolvem todas as formações, conhecerás Aquilo que não é criado.

Aquele que sabe que seu corpo é semelhante à espuma ligeira e não tem maior consistência que um raio de luz, chegará a não mais avistar o reino da Morte.

Quando se erguem as ondas, as temíveis ondas da borasca, onde encontrarão uma ilha os que se vêem envolvidos pelas águas, oprimidos pela velhice e pela morte? Eis o que ensino.

Lá, onde nada mais há, nem um apego sequer, lá é que está a ilha única: aquela que se chama Nirvana. É a libertação da velhice e da morte.

O asceta, que vive no ermo, com o pensamento em paz, experimenta uma sobre-humana alegria ao fixar os olhos na Verdade. Ao considerar a origem e o fim de todas as coisas, experimenta a profunda alegria dos que conhecem o Nirvana.

Cheios de encantos são os bosques. Onde o vulgo não se compraz é que se comprazem os que são isentos de paixão.

É no auge da alegria, a alma boiando na felicidade, que o sábio chegará à morada do repouso e da ventura, onde cessam todos os renascimentos.

Não é no desejo dos gozos celestiais, mas no aniquilamento de todo desejo que coloca sua felicidade o discípulo que chegou ao Conhecimento.


In: As Palavras de Buda


                                           PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 12 de Março de 2011, 09:58
Olá queridos amigos... Muita paz

(http://www.recadodeorkut.com/105/203.jpg) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5nZXJhZG9yZXNhbmltYWRvcy5jb20=)

 Os melhores recados de Bom Dia! est&atilde;o aqui. Clique j&aacute;! (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5nZXJhZG9yZXNhbmltYWRvcy5jb20=)<br

Bem e Mal Sofrer


Não lances invectivas contra isto ou aquilo, antes faze algo para corrigir seja o que for que não esteja certo. Se o dever que reclamas nos outros se corporificasse em teus atos, outros possivelmente aprenderiam contigo otimismo e ação, produzindo para melhorar todas as coisas que podem e devem ser melhoradas.

Quando te entregas ao desânimo e o espalhas, conspiras contra a ordem natural, o equilíbrio e o progresso da vida. É pernicioso mal sofrer, malbaratando a oportunidade de aproveitar bem a lição do sofrimento.

Procuras sofismar quanto ao bem e ao mal, tentando fugir à responsabilidade.

O bem é tudo quanto estimula a vida, produz para a vida, respeita e dignifica a vida.

O mal é toda ação mental, física ou moral que atinge a vida perturbando-a, ferindo-a, matando-a.

Se cultivas os cogumelos do pessimismo, respiras, evidentemente, em clima de sombras morais e umidade psíquica asfixiante.

Inadvertidamente enfermas e por irresponsabilidade laboras e colaboras no mal.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Marli Pacheco em 13 de Março de 2011, 20:53
Boa tarde a todos os amigos!!!!!!!

O VASO DIVINO

Agar

 O coração é o vaso de amor com que vamos à fonte da vida, espalhando o bem e recebendo-o, dando de nós mesmos e aproveitando o concurso dos que nos cercam.
Atende às sugestões da bondade e avança sempre.

Nunca digas – estou fatigado.
Não exclames – não posso.
Não afirmes – é impossível.
Não penses – nada sou.
Não clames – sou fraco.
Não asseveres – nada tenho.

Ajuda sem descansar, porque, no cântaro da fraternidade os recursos do Senhor se multiplicam, em doce milagre de luz para a glorificação da vida. Segue, pois, adiante, com o vaso de tua alma inclinado ao Eterno Bem e a Graça do Alto se encarregará de provê-lo a fim de que a tua cooperação se dilate ao Infinito Divino na solução da infinita necessidade humana.

Francisco Candido Xavier em Cartas do Coração.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 20 de Março de 2011, 10:47
(http://www.recadodeorkut.com/313/120.jpg) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5yZWNhZG9zLWVzcGVjaWFpcy5jb20=)

 Encontre lindos Recados de Domingo clicando aqui! (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5yZWNhZG9zLWVzcGVjaWFpcy5jb20=)


Pedras da Vida


...há situações que constituem a nossa prova
aflitiva e áspera, mas redentora e santificante.
Perdoemos as pedras da vida pelo ouro da
experiência e de luz que nos oferecem.
E, sobretudo armemo-nos de coragem para o
trabalho, porque é na dor do presente que
corrigimos as lutas de ontem, acendendo
abençoada luz para o nosso grande porvir.

Bezerra de Menezes

Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Marli Pacheco em 21 de Março de 2011, 00:33
Porque sofremos???????????

Por causa do que?

Vez ou outra os sofrimento nubla nossa vida por um tempo e nos remete à uma escuridão que não parece ter fim, chacoalhando nossa convicções e até nossa fé.

Sofrer todos sofrem e alguns mais demoradamente, independente de credo.

Quem é Espírita ou Espiritualista, pode encontrar mais facilmente forças para suportar sofrimentos talvez por sabê-los passageiros.

Quando a luz se faz perceber em meio a escuridão dissipando-a, começamos a perguntar: Por que? O que preciso aprender com isto? O que a Vida quer me ensinar e não estou entendendo… tudo eu, tudo eu, tudo eu… oh vida, oh azar <:o)

Quem é versado em romances espíritas e noveleiro Global, pode vir a achar que o ser humano vive  numa mesmice… é um já vi este filme… deja vu, repeteco…

Você que me lê, concorda ou não? Então comente <:o)

Será que não há novidade nos sofrimentos? Sempre a mesma coisa?

Sem medo de errar uma grandessíssima maioria sofre por causas afetivas, coração quebrado, laços afetivos rompidos…  desafetos no grupo familiar, conjugal…

Será que conseguimos viver sem afeto? Precisamos sentir ser amados, acarinhados e sermos recíprocos também.

Mas essa mesmice pode significar que estamos repetindo a história de milhões de antepassados na esteira da História… os protagonistas do ontem são os mesmos de hoje… NÓS… então, por que não aprendemos nesse tempo? Ou por que ainda sofremos?

Este é um segredo que hoje só Deus sabe…

Quando o individuo encontra tal resposta ocorre a sua libertação da Roda Encarnatória e o sofrimento termina.

Sofremos p/q somos dependentes do outro e a dependência começa no útero materno e passamos a ser diuturnamente ‘alimentados’, saciados da fome e saciados da fome de afeto. A privação deste básico significa a falta de atenção de alguém para conosco nos quesitos de amor, de carinho, atenções estas vitais para nós.

Deus nos criou livres, mas dependentes… p/q será?

Somos criaturas que inventamos nossas necessidades pela vida toda, mas em essência queremos sempre a mesma coisa. Acho que o nosso aprendizado em sofrimento é entendermos primeiramente que nós sofremos ‘por nós mesmos’.

Sofremos por nossas carências de afeto, carências materiais, carências espirituais. Vivemos num ‘imbroglio’: sofremos por nós mesmos e não sabemos solucionar isto sem ajuda de alguém e por nossa vez não sabemos ajudar o outro nessas carências  e vamos colecionando para as encarnações futuras pendências como: mágoas, rejeições, traições, cobranças, assédios, p/q ficamos na esperança que o outro nos satisfaça e venha ‘lamber’ nossas feridas, nos dar carinhos, nos ‘alimentar’.

Mexa-se, pergunte o que o sofrimento quer lhe ensinar. Pense no que lhe falta. Pense naquilo que você não fez e não faz por si mesmo.

Aprenda a amar a si mesmo para depois, somente depois, ser capaz de AMAR o próximo-próximo.

 
Autor desconhecido por mim.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Marli Pacheco em 27 de Março de 2011, 02:47
Boa noite meus queridos amigos!!!!!!!!!!!!!

Hora Vazia

Quando as mãos repousam, a mente é defrontada pelo problema da hora vazia.
Se você procura a integração com o Divino Mestre, aprenda a utilizá-la.
Pense no irmão enfermo que reclama socorro espiritual e auxilie-o com as suas vibrações de carinho, se as circunstâncias lhe não favorecem a visita pessoal.
Plante uma árvore benfeitora.
Busque a companhia do livro edificante e tente fixar-lhe as lições.
Tome um lápis e faça anotações que lhe sirvam à memória ou escreva alguma frase consoladora que possa contribuir na sementeira de reconforto e bom ânimo.
Aproveite o ensejo para uma palestra em que você coopere na ressurreição do companheiro que caiu em desalento.
Comente a grandeza do bem, evitando, no entanto, o diapasão do discurso solene, a fim de que você alcance a intimidade dos ouvintes e consiga renová-los.
Medite, à frente da Natureza que oferece espetáculos prodigiosos da Sabedoria Divina, desde a casa minúscula da formiga até o firmamento cravejado de estrelas, recolhendo no imo do ser a essência imperceptível da instrução celestial.
Fixe a atenção em tudo o que seja útil e nobre, bom e belo, e não se desvie, porque no repouso dos braços, quando chega o problema da hora vazia, os semeadores do mal encontram larga oportunidade ao plantio da discórdia e da incompreensão, junto do qual, você, imperceptivelmente, começará perdendo o tempo, complicando as próprias lutas e sombreando o caminho terrestre, para depois perder inutilmente a própria vida.

Fonte-Livro: Irmãos Unidos pelo Espírito André Luiz,
Psicografia de Francisco Cândido Xavier.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Marli Pacheco em 27 de Março de 2011, 02:52
EFEITO DO PERDÃO

Dentre os ângulos do perdão, um existe dos mais importantes, que nos cabe salientar: os resultados dele sobre nós mesmos, quando temos a felicidade de desculpar.
Muito freqüentemente interpretamos o perdão como sendo simples ato de virtude e generosidade, em auxílio do ofensor, que passaria a contar com a absoluta magnanimidade da vítima; acontece, porém, que a vítima nem sempre conhece até que ponto se beneficiará o agressor da liberalidade que lhe flui do comportamento, porquanto não nos é dado penetrar no íntimo mais profundo uns dos outros e, por outro lado, determina a bondade se relegue ao esquecimento os detritos de todo mal.
Urge perceber, no entanto, que, quando conseguimos desculpar o erro ou a provocação de alguém contra nós, exoneramos o mal de qualquer compromisso para conosco, ao mesmo tempo que nos desvencilhamos de todos os laços suscetíveis de apresar-nos a ele.
Pondera semelhante realidade e não te admitas carregando os explosivos do ódio ou os venenos da mágoa que destroem a existência ou corroem as forças orgânicas, arremessando a criatura para a vala da enfermidade ou da morte sem razão de ser.
Efetivamente, conhecerás muitas vezes a intromissão do mal em teu caminho, mormente se te consagras com diligência e decisão à seara do bem, mas não te permitas a leviandade de acolhê-lo e transportá-lo contigo, à maneira de lâmina enterrada por ti mesmo no próprio coração.
Ante ofensas quaisquer, defende-te, pacifica-te e restaura-te perdoando sempre. Nas trilhas da vida, somos nós próprios quem acolhe em primeiro lugar e mais intensivamente os resultados da intolerância, quando nos entrincheiramos na dureza da alma.
Sem dúvida, é impossível saber, quando venhamos a articular o perdão em favor dos outros, se ele foi corretamente aceito ou se produziu as vantagens que desejávamos; entretanto, sempre que olvidemos o mal que se nos faça, podemos reconhecer, de pronto, os benéficos efeitos do perdão conosco, em forma de equilíbrio e de paz agindo em nós.

(De “Alma e Coração”, de Francisco Cândido Xavier, pelo Espírito de Emmanuel)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Mizica em 27 de Março de 2011, 04:49

Um domingo feliz... tranquilo... à todos!

Sinal Verde
André Luiz

Quando o céu estiver em cinzas a derramar-se em chuva, medita na colheita farta que chegará do campo e na beleza das flores que surgirão no jardim.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 27 de Março de 2011, 21:30
Queridos amigos.. Sejam bem-vindos... Estão convidados a trazerem suas mensagens.. Abraços afetuosos


HOJE - plantação, segundo a nossa vontade. AMANHÃ - seara, conforme a lei.

Hoje é o tempo de fazer o melhor.. André Luiz - Chico Xavier - Do Livro: Agenda Cristã

Hoje é sempre o dia de fazer o melhor que pudermos. Amanhã, invariavelmente, é o dia de resultado de nossas próprias ações. (Agar)


(http://www.recadodeorkut.com/214/057.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5nZXJhZG9yZXNhbmltYWRvcy5jb20=)

 Basta um clique para voc&ecirc; encontrar os melhores recados de Boa Semana! (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5nZXJhZG9yZXNhbmltYWRvcy5jb20=)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 27 de Março de 2011, 22:41
Olá  querido amigo Skymoom

Seja sempre bem-vindo a este espaço que é de vocês
Volte sempre.. Abraços afetuosos dos amigos:

Lima- Gil e equipe
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Skymoon em 27 de Março de 2011, 22:45
Para toda a perturbação, a paciência é a melhor medida.
Não profiras qualquer palavra de que te possas arrepender.
Silencia e abençoa sempre, porque, amanhã, quantos hoje se precipitam na sombra voltarão novamente A LUZ.

<a href="http://www.maniadescraps.com" target="_blank">(http://static.maniadescraps.com/imagens/cybergan38/boasemana/0005.gif)[/url]



<font color="#FF0000" size="2">Envie para seus amigos também! www.maniadescraps.com (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5tYW5pYWRlc2NyYXBzLmNvbQ==) </font>
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 02 de Abril de 2011, 11:31
Não te deixes dominar pelo derrotismo acerca da natureza humana.

Não te desligues da paciência. Para que obtenhas a simpatia e o amparo da maioria das pessoas, basta te disponhas a ouvi-las.

Não te digas incapaz, nem te digas inútil. Auxilie como puderes.

Não te encolerizes. O punhal de nossa ira alcança-nos a própria saúde, impondo-nos o vírus da enfermidade.(André Luiz).

Não te lastimes quando as circunstâncias te exigirem essa ou aquela mudança; isso é sinal de que a vida te favorece a renovação.


(http://img1.recadosonline.com/255/027.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5wb2VtYXNwYXJhb3JrdXQuY29t)

 L&iacute;der em gifs de Fim de Semana!. Clique e confira! (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5wb2VtYXNwYXJhb3JrdXQuY29t)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 02 de Abril de 2011, 11:34
[Ouve os que te busquem a presença ou a palavra, com bondade e simpatia. (Meimei)

Paciência e amor são os medicamentos da alma, capazes de curar qualquer relacionamento enfermiço.

Para qualquer espécie de sofrimento é possível dar migalha de alívio ou de amparo, ainda quando semelhante migalha não passe do sorriso de simpatia e compreensão.


(http://img1.recadosonline.com/105/176.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5nZXJhZG9yZXNhbmltYWRvcy5jb20=)

 Clique e confira tudo sobre Bom Dia (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5nZXJhZG9yZXNhbmltYWRvcy5jb20=)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 17 de Abril de 2011, 23:33
                                      VIVA JESUS!


          Boa-noite! queridos irmãos.

              Necessário e supérfluo

O capítulo V de O Livro dos Espíritos trata da LEI DE CONSERVAÇÃO e o item IV do mesmo capítulo, “Necessário e Supérfluo”.

É sobre necessário e supérfluo, conceitos não bem compreendidos, e que têm causado muitos transtornos à Humanidade, vamos tratar neste artigo, baseando-nos nos ensinamentos do Espiritismo.

Vejamos na questão 715 do livro citado, Kardec, usando seu tirocínio de missionário responsável, pergunta se o homem pode conhecer o limite do necessário. Respondendo, os Espíritos  amigos informaram: “O sensato o conhece por intuição e muitos o conhecem à custa das suas próprias experiências”. Na questão seguinte Kardec retorna perguntando se a natureza não traçou o limite do necessário em nossa própria organização, e obteve a seguinte resposta: “Sim, mas o homem é insaciável. A Natureza traçou o limite de sua necessidade na sua organização, mas os vícios alteraram a sua constituição e criaram para ele necessidades artificiais”.

Procedendo dessa forma, o homem criou para si o sentimento de carência, que é o estado íntimo de insatisfação, resultado da privação de alguma necessidade pessoal, restando como reflexo a infelicidade.

Se considerarmos carência pelo lado da afetividade, entenderemos que ela se originou na infância ou até mesmo em vidas passadas, que pode ter seu início na falha dos pais ou educadores, no desenvolvimento emocional dos filhos ou dos educandos.

Muitos afirmam que, antigamente, vivia-se mais feliz e, de certa forma, estão com a razão.

No entanto, é válido aventar-se a hipótese de que a aparente felicidade tenha base no fato de as famílias dessa época serem constituídas de muitos filhos e os pais, embora se dedicando ao trabalho para o sustento do lar, encontravam, pela conformação dos filhos, facilidade para orientá-los a se satisfazerem com apenas o necessário, conforme as  possibilidades de cada família. Como a mesma situação acontecia com outras famílias, não havia como fazer comparações entre umas e outras e assim é fácil entendermos a razão da aceitação e a impressão de vida feliz.

Nos dias atuais há muitas mudanças na constituição das famílias. O número de filhos foi reduzido a um ou dois por casal. Os recursos pecuniários foram aumentados com a participação da mulher nos ganhos. A mulher ausentou-se do lar. Não havendo colaboração entre os pais nos trabalhos domésticos, estes passaram a pesar mais nos ombros da mãe.

Sem tempo para se dedicar aos filhos, faltou-lhes o sentido de comunicação entre pais e filhos e estes passaram a ficar sob os  cuidados da mãe televisão, e como o papel desse meio de comunicação é o de levar as pessoas aos vícios do consumismo, iniciou-se séria distorção no sentimento dos filhos em desejar tudo o que veem nas propagandas e que não possuem.

Embora os Espíritos tenham nos informado que a felicidade consiste na posse do necessário para viver, consciência tranquila e fé no futuro, a Humanidade está sendo educada a não se contentar com o necessário, a exigir sempre mais, movida pelo egoísmo e, com isso, a infelicidade campeia entre as pessoas.

Outra razão que nos leva à origem da insatisfação, onde se inicia o sentimento da carência, é encontrada na falta da educação para saber-se suportar as perdas.

Os pais não preparam os filhos para entenderem a razão das perdas. Como na sua infância e juventude não tiveram tudo o que desejavam ter, fazem de tudo para dar aos filhos o que eles desejam, tornando-os insaciáveis e aí rejuvenesce o egoísmo.

Agindo dessa forma inconsciente, não apercebem os prejuízos que  causam aos filhos, torcendo pelo lado errado os seus sentimentos ao invés de incentivar as boas tendências que muitos trazem do que já construíram em vidas passadas.

A insatisfação e o sentimento de carência causam ao ser humano pesado fardo a ser transportado durante a vida terrena, causando sofrimentos dolorosos e, sem forças para assumir a sua responsabilidade, transferem a culpa a terceiros e, revoltando-se, culpam por inconsciência também a Deus, descrendo de sua bondade e justiça.

Os ensinamentos trazidos pelo Espiritismo são muito salutares para todos, por  nos libertarem das ilusões da vida moderna que, estimulada pelos costumes atuais, desvirtuam o sentido real da vida, especialmente aos que ainda não têm a devida confiança em si mesmos, passando a agir erroneamente segundo a sua vontade desvirtuada.

Assim entendendo, estaremos caminhando ao desencontro da felicidade possível, desde agora. É preciso aprender a nos libertar das amarras dos vícios, dos instintos materiais e optar, mesmo à custa de esforços contínuos na busca da conquista de nossa transformação espiritual, pela prática das virtudes ativas que nos ensinou Jesus, referendadas pelo Espiritismo na atualidade.

Fomos criados para a felicidade na sua plenitude, sem carências ou insatisfações, e necessitamos admitir que de conformidade com a vida que vivemos colhemos os frutos de nossa plantação.

Para buscarmos a felicidade é preciso mudar esse quadro!


       Édo Mariani



                                                               PAZ, MUITA PAZ!



Título: Re: Receitas para a Alma - Exaustao
Enviado por: Rose FRA em 20 de Abril de 2011, 11:31
Queridos Companheiros,

Que a paz de Cristo esteja dentro de nossos coracoes, para aprendermos e evoluirmos sempre.

Com carinho,

Rose

"Por isto, eu me comprazo nas fraquezas, nos apróbrios, nas necessidades, nas perseguicoes, nas angústias por causa de Cristo.   Pois quando sou fraco, entao é que sou forte." (II Coríntios, 12:10)


Exaustao

Teu cansaco ou fraqueza é fruto da tua falta de limites.  O "excesso de bagagem" que carregas e que torna tua vida mais pesada se deve à suposta necessidade de exagerado controle das coisas e das pessoas e à falsa idéia de que és superior em tudo o que fazes.

Tua ansiedade te leva a fazer ou a resolver as coisas imediatamente.  O que poderias executar em um dia queres fazer em instantes.

Teu perfeccionismo impoe-te realizar tarefas impecáveis, quando poderias fazê-las com esmero, mas nao com perfeicao.  Ao invés de viveres cada dia como uma alegre e fascinante viagem de aprendizado, tomas a vida como uma expedicao cansativa e constrangedora, com metas inatingíveis.   O perfeccionismo é inimigo de tua paz interior.

Tua inseguranca te induz a concretizar feitos e eventos, nao para tua realizacao interior, e sim para receberes aplausos exteriores.   A necessidade de te sentires superior te traz um elevado dispêndio de energia emocional.

Tua baixa estima te leva aos pícaros do exagero em produzir cada vez mais.  Por sentires menos que os outros, tendes a compensar tua autodesconsideracao tentando fazer diversas coisas ao mesmo tempo.  A preocupacao com o julgamento dos outros  te faz "tropecar" nas estradas da vida.

Tua exaustao nao é produto de teu trabalho no bem, nem perda energética na doacao de forcas ao edifício do Cristo, mas produto do teu "ego onipotente", que acredita que tudo pode, tudo faz e tudo deve ver.

No labor cristao, felizmente, o esforco e o desgaste sao restaurados, a criatura se alimenta energeticamente.  Entra em contato com seus potenciais internos e, a partir daí, sente os prazeres da alma.  A respeito disso escreve Paulo de Tarso:  "por isto, eu me comprazo nas fraquezas, nos opróbrios, nas necessidades, nas angústias por causa de Cristo.  Pois quando sou fraco, entao é que sou forte".

Portanto, tem calma.  Calma nao é lentidao ou desleixo.  É, antes de tudo, conquista de quem aprendeu que o Criador sempre faz a sua parte, esperando que a criatura, igualmente, faca a sua.  Lembra-te de que a tua parte é uma pequena parcela que deve ser retirada de tuas forcas e utilizada de conformidade com teus limites, ou seja, proporcionalmente a tuas conquistas e possibilidades.


Livro: Um modo de entender uma nova forma de viver - Fco. do Espirito Santo Neto - ditado por Hammed
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 27 de Abril de 2011, 07:21
Queridos amigos, sejam bem-vindos, muita paz em seus corações

Basta um Minuto

Um minuto serve para você sorrir:
Sorrir para o outro, para você e para a vida.
Um minuto serve para você ver o caminho,
olhar a flor, sentir o cheiro da flor,
sentir a grama molhada,
notar a transparência da água.
Basta um minuto para você avaliar a imensidão
do infinito, mesmo sem poder entendê-lo.
Em um minuto apenas você ouve o som
dos pássaros que não voltam mais.
Um minuto serve para você ouvir o silêncio,
ou começar uma canção.
É num minuto que você dará o sim que
modificará sua vida... e basta.
Basta um minuto para você apertar a mão
de alguém e conquistar um novo amigo.
Em um minuto você pode sentir a responsabilidade
pesar em seus ombros: a tristeza da derrota,
a amargura da incerteza, o gelo da solidão,
a ansiedade da espera, a marca da decepção
e a alegria da vitória...
Quanta vitória se decide num simples momento,
num simples minuto!
Num minuto você pode amar, buscar,
compartilhar, perdoar, esperar, crer, vencer e ser...
Num simples minuto você pode salvar a sua vida...
Num pequeno minuto você pode incentivar
alguém ou desanimá-lo!
Basta um minuto para você recomeçar a
reconstrução de um lar ou de uma vida.
Basta um minuto de atenção para você fazer
feliz um filho, um aluno, um professor,
um semelhante...
Basta um minuto para você entender
que a eternidade é feita de minutos.
[/size]

[/size][/color]
[/i]
(Autor desconhecido)

(http://img1.recadosonline.com/105/149.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5naWZzZm9mb3MuY29t)

 Clique e confira novidades de Bom Dia! (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5naWZzZm9mb3MuY29t)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 13 de Maio de 2011, 09:38
Queridos amigos, sejam bem-vindos, muita paz em seus corações

(http://img1.recadosonline.com/105/200.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5wb2VtYXNwYXJhb3JrdXQuY29t)

 Seja gentil e retribua o recado de Bom Dia! que voc&ecirc; recebeu. (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5wb2VtYXNwYXJhb3JrdXQuY29t)


Sementes de Felicidade*

Equilibre-se. Quando o desequilibrio lhe bate à porta, resista. Quando a dor o visita, use a paciência. Quando a paz lhe foge, busque a Deus. A qualquer hora, Deus está consigo, aperfeiçoando as suas aspirações e desejos. O poder infinito tudo dirige e penetra. O seu equilíbrio depende do seu ajuste aocomando de Deus.... Trabalhe e produza.... Siga
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 21 de Maio de 2011, 21:39
Enriquece o Teu Dia


Cada dia é uma reencarnação simbólica para nós outros, no círculo de lutas purificadoras da Terra.
Não te esqueças de semelhante verdade, se desejas realmente preparar o coração para a vida imperecível.
Não desperdices a riqueza dos minutos na indiferença, na teimosia, no isolamento ou na inércia.
Cada vez que o sol reaparece no horizonte, é possível melhorar o padrão do próprio entendimento com os familiares, auxiliar ao próximo com mais segurança, amparar a natureza com mais alta compreensão.
Hoje é nova oportunidade a fim de renovar-nos, quanto possível, para o Infinito Bem.
Planta uma árvore amiga e, mais tarde, recolher-lhe-ás o tesouro de bênçãos.
Aceita o desafeto de ontem, oferecendo-lhe simpatia e, em futuro próximo, terás um irmão compreensivo e devotado.
Utiliza, com proveito, o vintém de que dispões, auxiliando ao necessitado e, amanhã, entrarás na posse de valores inesperados da amizade e da alegria.
Sorri com bondade e coopera, com mais diligência, em tua paisagem de serviço habitual, nos instantes do “agora” e encontrarás companheiros ricos de concurso fraterno nos dias que virão.
As mais belas figuras geométricas começam num ponto simples.
As mais comoventes sinfonias são iniciadas em notas pequeninas, aparentemente sem significação.
Se pretendes um lugar no banquete da ciência e da fraternidade, do amor e da sabedoria, começa a estudar e a servir, a compreender e desculpar, a mentalizar o bem e a sublimar o próprio coração, desde hoje.


Do Livro: Nascer e Renascer – psicografia de Francisco Cândido Xavier, pelo Espírito Emmanuel.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 30 de Maio de 2011, 08:50
Queridos amigos, sejam bem-vindos

(http://img1.recadosonline.com/214/098.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5nZXJhZG9yZXNhbmltYWRvcy5jb20=)

 Lindas Mensagens de Boa Semana para seus melhores Amigos (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5nZXJhZG9yZXNhbmltYWRvcy5jb20=)


Medita



Não vale revidar
A ofensa recebida.
Ressentir-se é tornar
As sombras do agressor
Vingar-se propriamente
É cortar em si mesmo
Se alguém te insulta ou fere
Perdoa, esquece e passa
Ninguém apaga um mal
Criando um mal maior
Ora, serve e caminha
Deus tudo sabe tudo vê.

Defesa

Se a provação te busca
Não desanimes segue
O dever a cumprir
É refúgio a guardar-te
No calor do serviço
A sombra se desfaz
O buril contra a pedra
É a força que promove
A dor aproveitada
É sempre amparo oculto
Sofre com paciência
Deus te oferta o melhor

Suprimento

Crê, trabalha e não temas
Deus te apóia e te guarda
Tentações a vencer?
Deus te dá resistência
Mais trabalho na vida?
Deus te acrescenta a força
Nos problemas difíceis
Deus te iluminará
Se desejas servir
Deus te concede os meios
Por mais lutas à frente
Segue e confia em Deus.

***Emmanuel ***
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 31 de Maio de 2011, 17:24
                                      VIVA JESUS!


      Boa-tarde! queridos irmãos.

            Ensinando a cooperar
 
Na nobre tarefa de educar os filhos, é muito comum vermos os pais pouparem as crianças e jovens de colaboração na manutenção da organização e limpeza do lar.
Não nos passará pela mente, em realidade, que os pequenos ou jovens devam, quando não houver necessidade, ser postos para que realizem trabalhos pesados, que lhes absorvam as horas de estudo e aprimoramento de si mesmos.
Invocamos as possibilidades de aprenderem a arte de auxiliar, de prestar colaboração, o que, a cada dia, se torna mais raro.
São muitas as mães que se transformam em serviçais de seus filhos, não para que cresçam, mas, para que se encharquem nos caldos de terrível egoísmo, sem que aprendam, nos dons do amor, a se fazerem úteis.
Onde o problema de ensinar-se aos pequenos a esticar a cama donde se levantaram?
Onde a dificuldade de fazer-lhes atender a essa ou àquela pequena higiene doméstica?
Onde a impossibilidade de que aprendam a pregar um botão ou costurar uma bainha?
Como ignorar que é importante para os jovens lavar ou passar uma peça do vestuário, para si ou para alguém que precise?
Por que tanto constrangimento em ensinar ao jovem, rapaz ou moça, a passar um café ou preparar um arroz, considerando-se a honra da cooperação fraterna?
Identificamos muitos filhos que se tornaram incapazes pelos caminhos, em razão da displicência ou descaso dos que lhes deviam educação.
Não os deveremos preparar para os tempos de facilidade e abastança, mas para os dias de necessidade e carência, de modo que a incapacidade não os mutile, desnecessariamente.
*   *   *
Pensemos na educação que estamos oferecendo aos nossos filhos, em como os devemos educar para o mundo.
O lar é a primeira escola. É onde serão aprendidos todos os valores.
Da mesma forma que nos esmeramos para oferecer a melhor educação escolar aos nossos filhos, lembremos de ofertar-lhes a educação cristã,  plantando neles a semente da cooperação.
Os membros de uma família devem se sentir incentivados a se ajudarem mutuamente, sempre que necessário.
*   *   *
Evoquemos o Divino Mestre, na carpintaria do Pai, cooperando.
Coloquemos a luz do Evangelho em seus corações sem deixarmos, contudo, de lhes ocuparmos as mãos, ainda que seja nos pequenos afazeres domésticos ou da oficina, pois ajudar no trabalho do bem, onde quer que ele apareça, é também evangelização.
 
Redação do Momento Espírita, com base no cap.18, do livro Vereda familiar,  pelo Espírito Thereza de Brito, psicografia de J. Raul Teixeira,  ed. Fráter.
Em 27.05.2011.



                                                             PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 10 de Junho de 2011, 10:28
                                         VIVA JESUS!


        Bom-dia! queridos irmãos.

                Os acessórios da inutilidade

“Cada um terá que dar contas da inutilidade voluntária da sua existência, inutilidade sempre fatal à felicidade futura.”
(O Livro dos Espíritos, Pergunta 988)

Conta-se que uma jovem ricamente ajaezada empreendeu longa e sacrificial travessia em escaldante deserto e na medida em que, penosamente, avançava por aquelas regiões áridas e agrestes, ia se desfazendo dos adereços inúteis que lhe queimavam a pele em virtude do implacável calor ambiente.   Assim, ao longo de suas pegadas iam ficando para trás as jóias, colares, anéis e toda uma parafernália de inutilidade...

A história é significativa se atentarmos para o símbolo.

Nós, os viajantes da Eternidade, também temos que ir alijando do Espírito toda carga inútil que amealhamos no carreiro evolutivo pelos milênios a fora, quais sejam: os vícios, costumes malsãos, ignorância, egoísmo, orgulho, vaidade e tudo que é contrário ao bem.

Há que centrar a meta em atingir a perfeição e a felicidade a que estamos destinados por decisão de Deus.   Para alcançarmos tal desiderato, fazem-se necessários continuados esforços, sem maiores perdas de precioso tempo.   Árdua é a caminhada, quase ínvios são os caminhos, no entanto, indescritível e compensador é o galardão da vitória sobre nós mesmos.

Afirmam os Espíritos Amigos (1):

“Sabei que o Espírito não pode adquirir conhecimento e elevar-se senão exercendo a sua atividade. Se adormece na indolência, não se adianta. Assemelha-se a um que precisa trabalhar e vai passear ou deitar-se, com a intenção de nada fazer.”

Realçando o tom de equilíbrio que a Doutrina Espírita ensina, complementa Thereza de Brito (2):

“(...) Não há necessidade de a criatura neurotizar-se numa perpétua motricidade. Apenas evitar-se-á as horas vazias, preservando-se da neurotizante inutilidade daqueles que, por estarem ocupados em não fazer nada, deixam de servir, desvalorizando os minutos.”

Carneiro de Campos (Marquês de Caravelas), deputado da província do Rio de Janeiro, uma das mais eminentes figuras políticas do Primeiro Reinado, e que foi um dos vexilários da liberdade religiosa no Brasil, defendendo-a na Constituinte de 1823, traz-nos a seguinte informação pela via mediúnica oferecida por Divaldo P. Franco (3):

“(...) Deixando à margem, por desnecessários, os acessórios da inutilidade, impulsiona-se o homem na conquista das potencialidades psíquicas e paranormais, mediante as quais frui harmonia e espiritualiza-se.

O sofrimento já não o agrilhoa, deprimindo-o, pois nele encontra o estímulo para a alforria e as suas passam a ser as dores dos ignorantes e infelizes, entendendo-os na limitação em que se debatem ainda na infância emocional por onde transitam.

São esses os homens que constroem civilizações, que levantam e mantêm os ideais da arte, da cultura, da ciência e, sobretudo, da fé, excetuando-se os que se erijam na violência e por ela perecem, os que se galvanizam nas paixões inferiores e por elas sucumbem, os mártires e os missionários, que impulsionam o progresso no mundo, passaram pela caserna da disciplina mental e do discernimento dos desejos.

Viver no mundo sem depender dos impositivos do mundo, antecipando as horas da realidade maior – a espiritual - é a meta de quem se consagra ao ideal de acelerar o movimento humano e antecipar o momento da recristianização da Terra.

Labor feliz, o da renovação íntima para a realização superior, conta com o interesse e apoio irrestrito dos mentores da Humanidade, os idealizadores da felicidade geral em nome de Jesus.

Nenhuma fadiga ou desânimo em tal cometimento.   Soa a hora da avaliação de todas as coisas.   Esboroam-se as edificações sem base e desaparecem as filosofias chãs.”

O Cristo chama e os imortais estimulam os que sintonizam com o apelo evangélico, intercambiando ativamente, trabalhando com afinco, com entusiasmo e disciplina, fazendo que se descortinem desde já os tempos da intuição, véspera da angelitude que todos alcançaremos.                                 

Bibliografia:

(1) Kardec, A. O Livro dos Espíritos, Pergunta nº. 988.

(2) Thereza de Brito/Teixeira, J.R. Vereda Familiar, Capítulo 3.

(3) FRANCO, Divaldo/Espírito Carneiro de Campos. Disciplina e Evolução (Mensagem).
 

           Rogério Coelho


                                                                  PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 11 de Junho de 2011, 10:10
Queridos amigos, sejam bem vindos

Em favor de você

Trabalhe sempre, mas não fuja ao serviço
que você já iniciou.
Ajude a todos, mas não se esqueça
dos deveres imediatos.
Sofra resignado, mas não faça ninguém sofrer.
Exalte o perdão, mas olvide o ressentimento.
Auxilie a quem errou,
mas não esmiúce o erro do próximo.
Procure acertar,
mas não desculpe a própria irreflexão.
Busque o êxito,
mas regozije-se com a vitória dos outros.
Troque idéias, mas não censure
aquilo que você não entende.
Estude o que puder,
mas não recuse aplicar a lição nobre.
Assuma compromisso,
mas não deixe ninguém a esperar por você.
Escreva aos amigos, mas não exija resposta.
Guarde eficiência, mas não viva apressado.
Use o dinheiro, mas não abuse.
Cultive a bondade, mas crie a própria
disciplina para o serviço do bem.


_André Luiz_

Clique aqui para enviar essa mensagem



Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 12 de Junho de 2011, 10:42
                                       VIVA JESUS!


        Bom-dia! queridos irmãos.

                Caridade de Deus

Afirmou o Codificador do Espiritismo, Allan Kardec, que a caridade é alma do Espiritismo. Referida frase está na Revista Espírita de dezembro de 1868 e gerou meu recente livro A Alma do Espiritismo.

O tema, porém, é tão abrangente, que permite ampliar o assunto para buscar também a grande caridade proveniente de Deus, o Criador.

Buscando o item 2 do capítulo XVII – Sede Perfeitos, de O Evangelho segundo o Espiritismo, encontramos itens que Kardec classifica como elementos da verdadeira caridade: benevolência, indulgência, abnegação e devotamento. Note-se que a própria definição e os desdobramentos de cada uma dessas virtudes já comportam estudos inesgotáveis. Ao referir-se, porém, ao chamamento de Jesus sobre o SEDE PERFEITOS, que, naturalmente indica a perfeição relativa que podemos alcançar, ele recorda que “(...) a essência da perfeição é a caridade em sua mais larga acepção, porque ela implica a prática de todas as outras virtudes (...)”. Aí ficamos a pensar nos atributos de Deus, tão bem apresentados em O Livro dos Espíritos nas questões 10 a 13.

Claro! A Inteligência Suprema e Causa Primeira de todas as coisas reúne, não há dúvidas, a perfeição absoluta no conjunto completo de toda essência da caridade e desdobramentos nas virtudes, pois que Deus exerce em plenitude o amor para conosco, em expressões de caridade. Uma delas, dentre tantas, é muito expressiva: a reencarnação!

Sim, a reencarnação. Ela é caridade de Deus para conosco. Diante de nossa fragilidade, de nossa imaturidade, equívocos, desajustes, anseios, perspectivas, planejamentos, dúvidas, conflitos e toda ordem decorrente dos aprendizados necessários, Ele nos oferece a chance de recomeçar continuamente, como bem conhecido pelo princípio da pluralidade das existências.

Quanta grandeza, quanta bondade!

A reencarnação, cujo critério maior é a justiça baseada na igualdade, propicia o permanente repetir de oportunidades, quantas vezes forem necessárias. Não há um massacre, não há violência, não há pressão nem violação da liberdade. Apenas oportunidades abençoadas que se abrem em favor de todos, em igualdade e justiça. Os que abusam ou exploram indevidamente, os que negligenciam ou escolhem caminhos de violência e lesões em si mesmos ou nos semelhantes, não são castigados ou marginalizados. Apenas e simplesmente colhem as consequências, por questão lógica de justiça, em novas oportunidades de reparação do mal que causaram a si próprios ou a terceiros.

A reencarnação é, pois, caridade de Deus para conosco, fazendo-nos amadurecer e aprender continuamente para que construamos o mérito da felicidade que alcançaremos, por força dos próprios esforços.

Estudar, pois, a reencarnação, é o caminho para entender esse notável plano de evolução que nos propicia construir o próprio progresso.

             Orson Peter Carrara


                                                                 PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 12 de Junho de 2011, 21:00
Queridos amigos, sejam bem-vindos

Seja indulgente com aqueles que ainda se demoram sob as fortes luzes da ilusão.

O perdão que você oferece aos outros funciona como lubrificante nas engrenagens de sua alma. \*

Desperte na criança o ardor evangélico, atestando sempre junto a ela a excelência da Mensagem Cristã.

As atitudes hostis que você mantém, supondo que "a criança não entende", anulam quaisquer palavras da pregação apaixonada.


Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 15 de Junho de 2011, 22:48
                                              VIVA JESUS!


       Boa-noite! queridos irmãos.

              Na hora do desânimo

Desânimo em ação espírita-cristã é francamente injustificável. Vejamos alguns apontamentos, suscetíveis de confirmar-nos o asserto.

Se fomos ludibriados, na expectativa honesta em torno das pessoas e acontecimentos, desânimo nos indicaria o propósito de infalibilidade, condição incompatível com qualquer espírito em evolução;

se incorremos em falta e caímos em desalento, isso mostraria que andávamos sustentando juízo excessivamente benévolo, acerca de nós mesmos, quando sabemos que, por agora, somos simples aprendizes na escola da experiência;

se esmorecemos na tarefa que nos cabe, tão-só porque outros patenteiam dentro dela competência que ainda estamos longe de alcançar, nossa tristeza destrutiva apenas nos revelaria a reduzida disposição de estudar e trabalhar, a fim de crescer, melhorar-nos e merecer;

se nos desnorteamos em amargura pelo fato de algum companheiro nos endereçar advertência determinada, nesse ou naquele passo da vida, tal atitude somente nos evidenciaria o orgulho ferido, inadmissível em criaturas conscientes das próprias imperfeições;

se entramos em desencanto porque entes amados estejam tardando em adquirir as virtudes que lhes desejamos, certamente estamos provisoriamente esquecidos de que também nós estagiamos no passado, em longos trechos de incompreensão e rebeldia.

Claramente, ninguém se rejubila com falhas e logros, abusos e desilusões, mas é precioso recordar que, por enquanto, nós, os seres vinculados a Terra, somos alunos do educandário da existência e que espíritos bem-aventurados, em níveis muito superiores ao nosso, ainda caminham encontrando desafios da Vida e do Universo, a preservarem no esforço de aprender.
 
Regozijemo-nos pela felicidade de já albergar conosco o desejo sadio de educar-nos e, toda vez que o desânimo nos atire ao chão da dificuldade, levantemo-nos, tantas vezes quantas forem necessárias para o serviço do bem, na certeza de que não estamos sozinhos e de que muito antes de nossos desapontamentos e de nossas lágrimas, Deus estava no clima de nossos problemas, providenciando e trabalhando.


Mensagem psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier, constante do livro Caminho Espírita.
 



                                                                 PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 19 de Junho de 2011, 11:04
                                      VIVA JESUS!


          Bom-dia! queridos irmãos.

                   
Cairbar e a necessidade
do estudo

As obras de autoria de Cairbar Schutel, que desencarnou no mês de janeiro de 1938, já pertencem, desde janeiro de 2009, ao domínio público e podem, portanto, nos termos do art. 41 da Lei n. 9.610, de 19/2/1998, ser publicadas por qualquer editora que se disponha a essa tarefa.

Os livros de Cairbar são, sem exceção, importantes e merecem uma maior atenção da parte de todos nós que militamos na imprensa ou nas casas espíritas.

Schutel não se destacou apenas por sua dedicação ao bem ou à divulgação da doutrina espírita. Seu apreço pelo estudo do Espiritismo ressalta de várias de suas obras, como, por exemplo, podemos ver no livro “Médiuns e Mediunidade”, do qual extraímos cinco pontos que interessam de perto a todas as pessoas que se dedicam à mediunidade.

Ei-los:

Influência do meio sobre a reunião mediúnica – Lembra Cairbar, na obra mencionada, que as comunicações com os Espíritos exigem muito recato, muito respeito, muita civilidade e muito recolhimento. (Médiuns e Mediunidade, pp. 73 e 74.)

O meio exerce ação considerável para o bom êxito das sessões e até Jesus tinha especial cuidado com isso.

No conhecido episódio do monte Tabor, o Mestre se fez acompanhar de três apóstolos somente. Em Betsaida (Marcos (8:22), conduziu o cego fora da aldeia antes de curá-lo. Fato idêntico ocorreu com o homem surdo e gago, que Jesus tirou da multidão e atendeu à parte (Marcos, 7:32), e com a filha de Jairo (Mateus, 9:18), a quem ele curou dentro de um aposento isolado da curiosidade alheia.

Apelo à privacidade das sessões mediúnicas – As sessões práticas devem ser privativas, com número reduzido de assistentes convencionados e assíduos, porque elementos estranhos prejudicam o resultado dos trabalhos. (Obra citada, pp. 53 e 72.)

Não se concebe, pois, a realização de sessões mediúnicas públicas, com portas abertas, sem circunspeção e critério exigidos para a prática mediúnica, algo que ainda se vê em muitas Casas Espíritas, sem nenhum motivo que o possa justificar.

O que compete aos médiuns observar – Primeiramente – ensinava Cairbar – os médiuns devem estudar, porque o estudo preparatório dos que se dedicam às sessões mediúnicas é indispensável ao exercício da mediunidade. (Obra citada, pp. 75 e 76.)

Os médiuns necessitam ter, ainda, muita persistência, muita paciência, muita perseverança nas reuniões e nos estudos, para melhor se relacionarem com o mundo invisível.

Orientação a doutrinadores e esclarecedores – Antecipando-se ao que modernamente se sabe sobre o assunto, Cairbar recomendava já em sua época, no atendimento aos comunicantes desencarnados: “Convém deixar o Espírito comunicante falar”. (Obra citada, p. 53.)

Ele sabia, então, que a chamada doutrinação ou esclarecimento dos Espíritos equivale, no plano material, ao atendimento fraterno, em que o atendente mais ouve do que fala, possibilitando assim ao atendido dar ampla vazão aos sentimentos muitas vezes represados pelas condições do ambiente em que vive.

Condições do ambiente das sessões mediúnicas – As sessões mediúnicas – recomenda Cairbar – requerem um ambiente de semiobscuridade ou iluminado com uma lâmpada vermelha de luz fraca. (Obra citada, p. 51.)

Ele fazia, assim, uma recomendação que André Luiz iria fazer várias décadas mais tarde, em seu livro “Desobsessão”, psicografado em 1964.

*

A preocupação com o estudo e a pesquisa não se limitou, no entanto, à obra mencionada, porque seria de novo enfatizada em um de seus livros mais importantes – “A Vida no Outro Mundo”, em que Cairbar nos apresenta, na parte final, esta importante e atualíssima mensagem:

“O túmulo não é o ponto final da existência.

Nosso destino é grandioso.

Existem mundos de luz, onde reina a verdade; mundos que serão nossas futuras moradas!

Assim como o progresso caracteriza perfeitamente a evolução gradativa do nosso planeta, que será um dia paraíso terrenal, assim também essa Lei inflexível, que rege os mundos que se balouçam no Éter, nos prepara moradas felizes, dispersas na Casa de Deus, que é o Cosmo infinito.

Tenhamos fé e estudemos!

Ignoramos? Progridamos! Porque do estudo e da pesquisa vem a verdade que esclarece a inteligência, e, desta, a evolução espiritual, que nos guinda às alturas, para compreendermos as coisas do Espírito, coisas que Deus reserva para todos os que procuram crescer no Seu conhecimento e na Sua graça.

Que as luzes da caridade, que vamos conquistando, nos ilumine toda a Ciência, toda a Religião, toda a Filosofia, para podermos, com justos títulos, observar as magnificências do Universo e cientificarmo-nos da imortalidade e da Eternidade da Vida.” (“A Vida no Outro Mundo”, pág. 126.)

 
        Editorial-O Consolador



                                                              PAZ, MUITA PAZ!  
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 20 de Junho de 2011, 10:12
                                      VIVA JESUS!


       Bom-dia! queridos irmãos.

               Estranho delito

Observando a hostilidade manifesta que vem sofren­do a Doutrina Espírita, desde a enunciação dos seus prin­cípios com Allan Kardec, estudemos o motivo pelo qual teria sido Jesus condenado, na barra dos tribunais hu­manos.

Todos sabemos que o Cristo não foi vítima de as­sassínio vulgar. Não obstante, sem razão foi preso, inquirido, pro­cessado, qualificado na posição de réu e condenado à morte pelo mais alto conselho da comunidade a que per­tencia.

O libelo não permaneceu circunscrito ao âmbito re­ligioso da nação israelita. A sentença foi conduzida à ratificação do arbítrio romano, na pessoa de Pilatos, submetida à consideração da autoridade provincial, na presença de Antipas, e, em seguida, exposta ao veredito da multidão.

Dentre todos os poderes a que foi apresentado, não se tem notícia de voz alguma que se levantasse para defendê-lo. Entretanto, qual teria sido a culpa do Mestre nos quadros do seu tempo?

Ter-se-ia incompatibilizado com os sacerdotes? Declarava, ele mesmo, que não vinha destruir a Lei, mas sim dar-lhe cumprimento.

Afrontaria, acaso, os abastados do mundo? Não possuía uma pedra em que repousar a cabeça.

Guerreara os políticos dominantes? Ensinava o respeito à legalidade, proclamando que se deve dar a César o que é de César e a Deus o que é de Deus.

Menoscabara, porventura, o prestígio dos médicos? Valia-se apenas da oração e do magnetismo divino de que se fazia intérprete no socorro aos doentes.

Dilapidara o interesse dos comerciantes? Em sua época, qual acontece ainda hoje, pratica a beneficência quem multiplique pães e peixes em favor dos famintos.

Insultara os filósofos e os pesquisadores do espírito, sequiosos de experiência? Ele mesmo anunciou que todos conheceremos a ver­dade para que a verdade nos faça livres.

E, depois de crucificado, seus continuadores legíti­mos por muito tempo foram perseguidos, humilhados, es­pancados, martirizados e ridicularizados, apodrecendo nos cárceres, algemados a ferros, supliciados em gabi­nete de tortura, passados a fio de espada ou cedidos à sanha de feras sanguinárias nos espetáculos públicos.

E agora que a Doutrina Espírita lhe revive os en­sinamentos, quantos lhe esposam o programa de educa­ção e justiça, de libertação moral e fraternidade pura — já que a evolução do Direito, entre os homens, não mais permite se ergam cruzes e fogueiras para os que creem na Sabedoria e no Amor da Providência Divi­na — padecem calúnia e vilipêndio, sarcasmo e perse­guição.

Isso, porém, acontece simplesmente porque a infra­ção do Espiritismo, que reverencia a Religião, ilumina a Filosofia e venera a Ciência, tanto quanto o delito de Jesus e de seus genuínos seguidores, nos primeiros três séculos do Cristianismo apostólico, é o de combater o cativeiro da ignorância e o império do vício, a sombra da mentira e o domínio da opressão, ajudando a alma do povo a sentir e a raciocinar.

 

Do cap. 60 de Religião dos Espíritos, de Emmanuel, obra psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier.



                                                                PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 22 de Junho de 2011, 15:48
                                          VIVA JESUS!


        Bom-dia! queridos irmãos.


''NÃO BASTA VER''

"E logo viu, e o foi seguindo, glorificando a Deus.
E todo o povo, vendo isto, dava louvores a Deus."
Lucas 18:43



A atitude do cego de Jericó representa padrão elevado a todo discípulo sincero do Evangelho.

O enfermo de boa-vontade procura primeiramente o Mestre, diante da multidão. Em seguida à cura, acompanha Jesus, glorificando a Deus. E todo o povo, observando o benefício, a gratidão e a fidelidade reunidos, volta-se para a confiança no Divino Poder.

A maioria dos necessitados, porém, assume posição muito diversa. Quase todos os doentes reclamam a atuação do Cristo, exigindo que a dádiva desça aos caprichos perniciosos que lhes são peculiares, sem qualquer esforço pela elevação de si mesmos à bênção do Mestre.

Raros procuram o Cristo à luz meridiana; e, de quantos lhe recebem os dons, raríssimos são os que lhe seguem os passos no mundo.

Daí procede a ausência da legítima glorificação a Deus e a cura incompleta da cegueira que os obscurecia, antes do primeiro contacto com a fé.

Em razão disso, a Terra está repleta dos que crêem e descrêem, estudam e não aprendem, esperam e desesperam, ensinam e não sabem, confiam e duvidam.

Aquele que recebe dádivas pode ser somente beneficiário.

O que, porém, recebe o favor e agradece-o, vendo a luz e seguindo-a, será redimido.

É óbvio que o mundo inteiro reclama visão com o Cristo, mas não basta ver simplesmente; os que se circunscrevem ao ato de enxergar podem ser bons narradores, excelentes estatísticos, entretanto, para ver e glorificar o Senhor é indispensável marchar nas pegadas do Cristo, escalando, com Ele, a montanha do trabalho e do testemunho.

Emmanuel



                                                              PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 24 de Junho de 2011, 11:28
                              VIVA JESUS!


        Bom-dia! queridos irmãos.

                Na hora da crise

               


Na hora da crise, emudece os lábios e ouve as vozes que falam, inarticuladas, no imo de ti mesmo.



Perceberás, distintamente, o conflito.
É o passado que teima em ficar e o presente que anseia pelo futuro.



É o cárcere e a libertação.
A sombra e a luz.
A dívida e a esperança.
É o que foi e o que deve ser.



Na essência, é o mundo e o Cristo no coração.



Grita o mundo pelo verbo dos amigos e dos adversários, na Terra e além da Terra.

Adverte o Cristo, através da responsabilidade que nos vibra na consciência.


Diz o mundo: “acomoda-te como puderes”.

Pede o Cristo: “levanta-te e anda”.


Diz o mundo: “faze o que desejas”.

Pede o Cristo: “não peques mais”.


Diz o mundo: “destrói os opositores”.
Pede o Cristo: “ama os teus inimigos”.


Diz o mundo: “renega os que te incomodem”.
Pede o Cristo: “ao que te exija mil passos, caminha com ele dois mil”.


Diz o mundo: “apega-te à posse”.
Pede o Cristo: “ao que te rogue a túnica cede também a capa”.


Diz o mundo: “fere a quem te fere”.
Pede o Cristo: “perdoa sempre”.


Diz o mundo: “descansa e goza”.
Pede o Cristo: “avança enquanto tens luz”.


Diz o mundo: “censura como quiseres”.
Pede o Cristo: “não condenes”.


Diz o mundo: “não repares os meios para alcançar os fins”.

Diz o Cristo: “serás medido pela medida que aplicares aos outros”.


Diz o mundo: “aborrece os que te aborreçam”.
Pede o Cristo: “ora pelos que te perseguem e caluniam”.


Diz o mundo: “acumula ouro e poder para que te faças temido”.
Diz o Cristo: “provavelmente nesta noite pedirão tua alma e o que amontoaste para quem será?”


Obsessão é também problema de sintonia.
O ouvido que escuta reflete a boca que fala.
O olho que algo vê assemelha-se, de algum modo, à coisa vista.


Não precisas, assim, sofrer longas hesitações nas horas de tempestade.
Se realmente procuras caminho justo, ouçamos o Cristo, e a palavra dele, por bússola infalível, traçar-nos-á rumo certo.


Emmanuel

(In: Religião dos Espíritos - Francisco Cândido Xavier)


                                                   
                                                PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 26 de Junho de 2011, 04:09
                                    VIVA JESUS!


      Bom-dia! queridos irmãos.

              Não deixe de sonhar

        Não deixe de sonhar, mas enfrente as suas realidades no cotidiano.

Fale tranquilizando a quem ouve.

Deixe que os outros vivam a existência deles, tanto quanto você deseja viver a existência que Deus lhe deu.

Não descreia do poder do trabalho.

Nunca admita que o bem possa ser praticado sem dificuldade.

Cultive a perseverança,na direção do melhor, jamais a teimosia em pontos de vista.

Aceite suas desilusões com realismo, extraindo delas o valor da experiência, sem perder tempo com lamentações improdutivas.

Convença-se de que você somente solucionará os seus problemas se não fugir deles.

Recorde que decepções, embaraços, desenganos e provações são marcos no caminho de todos e que, por isso mesmo, para evitar o próprio enfaixamento na obsessão o que importa não é o sofrimento que nos visite e sim a nossa reação pessoal diante dele.

 

página 81 e 82 do livro: Meditações Diárias

André Luiz - Psicografia de Chico xavier



                                                            PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 27 de Junho de 2011, 11:22
                                       VIVA JESUS!


         Bom-dia! queridos irmãos.

                  Mensagem

Veneranda

Bem-aventurados os que removem espinheiros, os que adubam terrenos ásperos, os que lavram o campo alegremente e semeiam nas leiras férteis partindo para a frente, entregando os resultados ao Senhor da Vinha!

Bem-aventurados os que se alimentam com o pão do espírito de serviço!

Bem-aventurados os que edificam as sendas do próximo, sem que o próximo lhes conheça a generosidade!

Inflamemo-nos, ainda e sempre, no ideal de servir com o Senhor.

De muito pouca utilidade seria nossa adoração a Jesus, se não a convertêssemos em atividade laboriosa e fecunda, em benefício de nossos irmãos.

Em todos os lugares, muitos ensinam com as palavras, entretanto, raros atendem ao espírito eterno.

Nos mais variados caminhos, a fome de esperança invade as almas sem rumo... E as nossas experiências seculares representam dias de marcha na divina jornada para Deus!

A todo instante, viajores incautos reclamam roteiros. Suplicam socorro os famintos, os sedentos, os imprudentes que gastaram sem propósito edificante os patrimônios sagrados.

De quando em quando, surgem aqueles que lhes podem atender as rogativas, mas os donos transitórios do pão humano e os senhores dos roteiros intelectuais cobram a colaboração a dobrados preços de ouro. E, na maioria das vezes, a miragem surpreende os viajantes infelizes. Disfarçam-se misérias, dores e aflições, na convenção de mentirosos trajes.

É necessário que apareçam os semeadores do bem e os Samaritanos da fraternidade corajosos no sacrifício pelo desacordo com o mundo inferior e habilitados à cruz da redenção, suportando, com valor, o peso das responsabilidades tremendas, embora sintam, em torno, a crítica mordente e a ironia venenosa.

Compreendamos, portanto, a tarefa dos que se propõem às verdades divinas. Percorrendo os mesmos caminhos do Mestre, conhecerão imensas lutas, incompreensões ásperas e paisagens dolorosas... Todavia, o que repartem pela cooperação ser-lhes-á restituído em bênçãos, o que fornecem pelo conforto e esperança, receberão em energias, o que espalham pela fé ser-lhes-á devolvido em verdadeira e leal dedicação dos mensageiros da Divindade.

Nos círculos mais baixos, trabalhos sacrificiais e testemunhos angustiosos, mas, na esfera superior, realizações e forças novas; entre os homens ignorantes, espinhos e pedradas, entre os Espíritos esclarecidos, a fé, a sabedoria e a experiência; nas ansiedades terrestres, desilusões e renovações, mas, na realidade celeste, edificação e eternidade.

Somos a corrente de trabalhadores d’Aquele que, até hoje, nos ensina constantemente a servir. Necessitamos, nós outros, de ruídos e palavras. Ele, porém, nos ajuda em silêncio. Sofremos e lutamos. Ele aperfeiçoa sempre. Por vezes a perturbação nos assedia o espírito. Ele, porém, é a Paz e a Harmonia Invioláveis.

Irmãos nossos muito amados, Jesus é o nosso Orientador Supremo.

Felizes de vós, toda vez que banhardes o coração nas águas cristalinas do Evangelho da Redenção. Edificante ser-vos-á a experiência humana, proveitosas ser-vos-ão as lutas, santificadoras as alegrias, abençoadas as dores, sublimes as renunciações, doce ser-vos-á o despertar!

Unamo-nos, pois, em torno do Senhor e, cumprindo-Lhe a divina vontade, louvemos o Seu nome para sempre!

 

Do livro Coletânea do Além, ditado por Espíritos Diversos e psicografado pelo médium Francisco Cândido Xavier.




                                                               PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 28 de Junho de 2011, 11:54
                                       VIVA JESUS!


       Bom-dia! queridos irmãos.

              Como entrar no Reino
dos Céus
 
O que será que devemos fazer para entrar no reino dos céus? Disse-nos Jesus que o reino dos céus está dentro de nós, logo, ele é um estado interior e não algum lugar para onde iremos ao desencarnar. Disse ainda que ele é para os que são brandos, humildes e caridosos. O estado interior dos brandos está sempre em paz, o dos humildes sempre desejoso de aprender e dos caridosos sempre tomado pelo amor ao próximo. Quem segue Jesus tem que imitar o Mestre ou, pelo menos, empreender seus melhores esforços para tal. Será bem-sucedido nesse intento se esforçar-se para ser um pouco melhor a cada dia, aprimorando em si as virtudes da brandura, da humildade e da caridade. À medida que essas virtudes forem crescendo em seu coração, mais e mais ele estará no reino dos céus e nada que venha a lhe ocorrer poderá tirá-lo de lá. Falemos, pois, dessas virtudes.

A brandura

Brandura é a falta da violência em nossos corações. Aqueles ainda atrasados no entendimento das leis de Deus pensam que a brandura é característica dos fracos e que ela é incapaz de triunfar sobre os fortes e violentos. Ledo engano! Gandhi, atendo-se somente à verdade (satya) e à não-violência (ahimsa), dois princípios básicos do Hinduísmo, logrou levar seu país a livrar-se do jugo do mais poderoso império da época. O exemplo de Gandhi mais tarde inspiraria Martin Luther King, o grande líder que tanto fez para reduzir o racismo nos Estados Unidos, fiel ao princípio da não-violência. 

E que brandura mostrou Jesus em todo seu apostolado! Perseguido, ofendido, agredido, jamais se alterou a sua paz interior. Há uma passagem nos evangelhos, no entanto, que nos soa dissonante, a passagem da expulsão dos vendilhões do templo. Será que ela é prova de que Jesus perdeu sua brandura em algum momento? Vejamos.

O relato de Mateus diz: “Então Jesus entrou no templo, expulsou todos os que ali vendiam e compravam, e derribou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas; e disse-lhes: Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração; vós, porém, a fazeis covil de salteadores” (Mt 21, 12 e 13). 

Mateus não diz que o Mestre fez isso com violência. Raciocinemos, portanto. Era Jesus um homem violento? Diante do desprezo, das ofensas e agressões há algum relato de ele ter revidado de forma agressiva? Não, não há. Quando Pedro cortou a orelha do soldado que tinha vindo prender seu Mestre, Jesus apoiou sua atitude ou o reprovou? Era Jesus um homem de porte hercúleo ou equipado com pesado armamento para sozinho pôr a correr diversos homens que ali estavam por interesse comercial? Ou terá sido o caso, bem mais provável, de ter Jesus feito os homens se retirarem dali com a força moral com que expôs a eles o tremendo crime contra as Leis de Deus que eles estavam praticando? Não foi com a sua sabedoria e força moral que ele fez se retirarem um a um aqueles que queriam apedrejar a mulher adúltera? É evidente que os vendilhões se retiraram de vergonha diante da autoridade moral de quem os criticava e não por um hipotético ato de violência que não encontra respaldo naquilo que se sabe do comportamento de Jesus segundo os demais relatos das escrituras. Da mesma forma, não tem cabimento achar que Jesus tenha derrubado as mesas com violência, apesar de ter sido possível que o tenha feito com firmeza, mas sem ódio ou qualquer perturbação emocional.

Dissipada, com bom senso, qualquer dúvida sobre ser Jesus um exemplo maior de brandura, resta tirarmos outra dúvida. Brandura não é frouxidão. Jesus foi sempre brando, mas jamais deixou de denunciar com severidade e sua imensa autoridade moral os erros dos poderosos de sua época. Quem é brando não se omite diante dos erros e das injustiças. Apenas se coloca nessas situações com firmeza, mas mantendo-se sereno e sem perturbação emocional. Ser brando é a primeira condição para se entrar no reino dos céus.

           Renato Costa                                     ( continua )


                                                             PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 28 de Junho de 2011, 11:57
                                       VIVA JESUS!


        Bom-dia! queridos irmãos.


                A humildade

Quando Francisco de Assis ouviu mediunicamente Jesus pedir a ele que reformasse a sua Igreja, ele não se envaideceu e foi ter com o Papa dizendo-se um enviado de Jesus para reformar a estrutura hierárquica da Igreja. Pelo contrário, a humildade do irmão da pobreza foi tamanha que ele pensou que o Mestre queria apenas que ele consertasse a sua igrejinha, a Porciúncula, e lá se foi ele a procurar material para cumprir o que julgava ser sua missão. No entanto, apesar de tamanha humildade, quanto fez Francisco pela Igreja, fazendo-a voltar sua atenção para os pobres e enfermos, a se despojar do luxo e das riquezas!

Muitas pessoas, ainda com pouco entendimento sobre as leis de Deus, pensam que pessoas evoluídas podem ser orgulhosas de sua condição. O que a história nos mostra, entretanto, é exatamente o oposto. Se alguns cientistas famosos demonstraram vaidade, eles também demonstraram com isso que apenas tinham avançado em conhecimento e não em virtudes morais. Eram grandes sabedores de algum assunto, mas não eram sábios. Os verdadeiros sábios de todos os tempos sempre demonstraram ter suas mentes totalmente voltadas para a busca do saber, humildemente conscientes de quanto ainda ignoravam. Ninguém descreveu tal realidade com mais clareza do que Sócrates, quando disse que o verdadeiro sábio é aquele que sabe que nada sabe.

No sermão das bem-aventuranças, segundo a tradução revisada de João Ferreira de Almeida, Jesus disse: “Bem-aventurados os humildes de espírito porque deles é o reino dos céus”. Tradução feliz, essa que melhor reflete os ensinamentos do Mestre.

A caridade

A terceira condição para entrarmos no reino dos céus é a caridade, a mais excelsa das virtudes, segundo Paulo ensinou em sua Primeira Epístola aos Coríntios. O lema do Espiritismo é “Fora da Caridade não há Salvação”. A Caridade é o amor incondicional posto em ação. E o que é o amor incondicional? Recorramos a Paulo para saber. No original em grego da epístola acima mencionada, o apóstolo dos gentios teria se referido à ágape como a virtude maior. No grego antigo havia três palavras que podem ser traduzidas em português como amor. São elas: eros, fília e ágape. Elas, na verdade, como veremos, são estágios evolutivos do amor. Ao galgarmos para o estágio seguinte, não abandonamos o anterior, guardando dele, no entanto, apenas o que tem de melhor.

Eros é o amor apaixonado, o desejo intenso por alguma coisa ou alguém. Ele é, comumente, associado ao amor sexual, mas, na realidade, é mais que isso. Eros é o estágio primitivo, irracional do amor, correspondendo às paixões que sentimos, seja por pessoas, coisas ou ideias. Eros está relacionado à satisfação pessoal, ao sentimento de realização, como, também, ao orgulho e à vaidade. Se estacionarmos nesse estágio, nosso amor se tornará apenas egoísmo, tudo querendo para nosso próprio prazer, nossa própria satisfação. No entanto, se o possuirmos de forma controlada e o utilizarmos como um motor para as nobres realizações em benefício do próximo, ele será instrumento importante à nossa disposição, pois nos manterá vibrantes e empolgados, não nos permitindo desanimar jamais. É Eros, também, que nos faz amar a nós mesmos de forma equilibrada quando já estamos evoluídos, sabendo cuidar de nossa saúde física e mental, de nossa aparência, de nossa apresentação no meio em que vivemos. Ser evoluído não é andar em andrajos, desdentado e sujo. Para quem tem condições de se cuidar, isso é indício apenas de relaxamento.

Estritamente, Fília se refere ao amor existente entre pais e filhos, entre familiares e entre entes próximos. Por extensão, porém, pode ser entendido como amizade. Ao contrário de Eros, Fília ocorre como resultado da apreciação que temos por aqueles que nos são próximos. É amor emocional, mas, também, racional. Como Fília se entendem, também, as lealdades que temos na família, no trabalho e na sociedade em geral. Se nos satisfazemos com Fília e restringimos nossas ações do bem àqueles que nos são queridos, permaneceremos no amor possessivo, pois, ao limitarmos nossa ajuda aos entes que nos são mais próximos, forçosamente esperaremos deles fidelidade a nós, julgando-os nossos devedores. Estacionados nesse estágio, somente amaremos nossos familiares, nossos colegas, nossa raça, nossa cor de pele, nossa religião, formando, com quem se encontra no mesmo estágio que nós, as diversas comunidades exclusivistas e sectárias que se espalham pelo mundo afora. Entretanto, Fília pode ser usado, também, com equilíbrio e sabedoria, da mesma forma que Eros. Basta que saibamos que todos são filhos de Deus e, portanto, nossos irmãos e irmãs, constituindo toda a humanidade uma imensa família. Para os Espíritos evoluídos é filia que os faz lembrarem-se da responsabilidade que têm para com seus familiares. Ser evoluído não é dedicar todo o tempo ao Centro Espírita e deixar os filhos aos cuidados de terceiros. Quando Joana de Cusa quis seguir a Jesus em suas caminhadas, o Mestre lhe disse que fosse, primeiro, cuidar de seu marido e de seu filho, que haviam sido confiados aos seus cuidados por Deus. 

Ágape se refere estritamente ao amor de Deus pelos homens e dos homens por Deus, mas pode ser entendido como o amor incondicional, o estágio final da evolução do amor. Quem tem ágape no coração faz o bem sem ostentação, serve a todos com igual dedicação, percebe os infortúnios ocultos e age para minorá-los, assim como se empenha nas grandes desgraças com bravura e determinação. Ensina a todos à sua volta, não tanto por palavras, mas, mormente, pelo exemplo constante. É alegre e sereno, estando sempre pronto para o serviço do bem e a cada um se dirigindo conforme suas necessidades.

O amor ágape é paciente, bondoso. Não tem inveja, não é orgulhoso. Não é arrogante, nem escandaloso. Não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não guarda rancor. Não se alegra com a injustiça, mas se rejubila com a verdade. Tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. 

O amor Ágape possui, portanto, todas as características da Caridade conforme a define o apóstolo Paulo. Como só alcança o amor Ágape alguém que já superou todos os seus defeitos, podemos dizer que alcançá-lo é a característica necessária e suficiente para entrarmos no reino dos céus ou, no dizer espírita, nos tornarmos Espíritos Puros.

A boa notícia que a Doutrina nos traz

Disse Jesus “Nem todos os que me dizem “Senhor! Senhor!” entrarão no reino dos céus”. Para aqueles que creem termos uma única existência, milhões de seres humanos, homens e mulheres, foram impedidos de entrar no reino dos céus no passado e milhões mais ainda ficarão. A boa notícia que a Doutrina nos traz é que, quando Jesus disse que o Bom Pastor não perde nenhuma de suas ovelhas, ele estava nos assegurando aquilo que já deveríamos saber, isto é, que todos estamos fadados à perfeição. Ora, a única possibilidade de isso ocorrer é se tivermos múltiplas existências, pois, se não desenvolvermos em nós a brandura, a humildade ou a caridade na presente existência, outras mais nos serão oferecidas até que sejamos bem-sucedidos.

                  Renato Costa


                                                                PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 29 de Junho de 2011, 23:00


i Queridos amigos... Sejam bem-vindos

(http://img1.recadosonline.com/121/131.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5yZWNhZG9zY29tZ2xpdHRlci5jb20=)

 Veja mais gifs de Boa Noite! em Recados Online. Clique aqui. (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5yZWNhZG9zY29tZ2xpdHRlci5jb20=)




Compromisso com a Fé

Qualquer compromisso que se assume impõe deveres que devem ser atendidos, a fim de conseguir-se a desincumbência feliz.Se buscas trabalho e desenvolvimento econômico, arrostas obrigações sucessivas, obediência, ação constante, e através dessa conduta chegarás aos objetivos que anelas.

Se te comprometes com a edificação da família, muitos imperativos se te fazem indispensáveis atender, de forma que o lar se transforme em realidade feliz.

Se aceitas o compromisso social, tens que te submeter a inúmeras condições inadiáveis, para atingires os efeitos ditosos.

Compromisso é vínculo de responsabilidade entre o indivíduo e o objetivo buscado.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 30 de Junho de 2011, 16:25
                                        VIVA JESUS!


       Boa-tarde! queridos irmãos.

             Modo de fazer

“De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em
Cristo Jesus.”  Paulo. (Filipenses, 2:5.)

Todos fazem alguma coisa na vida humana, mas raros não voltam à carne para desfazer quanto fizeram.

Ainda mesmo a criatura ociosa, que passou o tempo entre a inutilidade e a preguiça, é constrangida a tornar à luta, a fim de desintegrar a rede de inércia que teceu ao redor de si mesma.

Somente constrói, sem necessidade de reparação ou corrigenda, aquele que se inspira no padrão de Jesus para criar o bem.

Fazer algo em Cristo é fazer sempre o melhor para todos:

Sem expectativa de remuneração.

Sem exigências.

Sem mostrar-se.

Sem exibir superioridade.

Sem tributos de reconhecimento.

Sem perturbações.

Em todos os passos do Divino Mestre, vemo-lo na ação incessante, em favor do indivíduo e da coletividade, sem prender-se.

Da carpintaria de Nazaré à cruz de Jerusalém, passa fazendo o bem, sem outra paga além da alegria de estar executando a Vontade do Pai.

Exalta a vintém da viúva e louva a fortuna de Zaqueu, com a mesma serenidade.

Conversa amorosamente com algumas criancinhas e multiplica o pão para  milhares de pessoas, sem alterar-se

Reergue Lázaro do sepulcro e caminha para o cárcere, com a atenção centralizada nos Desígnios Celestes.

Não te esqueças de agir para a felicidade comum, na linha infinita dos teus dias e das tuas horas. Todavia, para que a ilusão te não imponha o fel do desencanto ou da soledade, ajuda a todos, indistintamente, conservando, acima de tudo, a glória de ser útil, “de modo que haja em vós o mesmo sentimento que vive em Jesus Cristo”. 
 

Mensagem psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier, constante do livro Fonte Viva, de 1956, publicado pela Federação Espírita Brasileira
 


                                                              PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 03 de Julho de 2011, 11:00
Queridos amigos, muita paz

Necessário Despertar


Substitui, mediante as informações libertadoras do Espiritismo, os velhos hábitos, um a um, adotando novo comportamento mental, e, depois, vivencial, a fim de que a renovação se te faça contínua, incessante.

Fixa-te no propósito de vencer os velhos condicionamentos e adota as propostas de ação positiva, que te auxiliarão no crescimento íntimo.

Liberta-te dos instrumentos frágeis de justificação, evitando as fugas psicológicas à realidade, à responsabilidade.

Insiste na lapidação das arestas grosseiras da personalidade e adapta-te ao novo modo de entender e ser, incorporando à conduta as diretrizes espirituais.

Dar-te-ás conta dos benefícios imediatos que advirão, das soluções aos problemas que surgirão, enfim, de que o empenho se coroa de êxito na razão direta do esforço encetado.

Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 05 de Julho de 2011, 11:08
Queridos amigos, sejam bem-vindos

(http://img1.recadosonline.com/105/220.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5yZWNhZGluaG9zcGFyYW9ya3V0LmNvbQ==)

 Novidades sobre Bom Dia voc&ecirc; encontra em nosso site! (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5yZWNhZGluaG9zcGFyYW9ya3V0LmNvbQ==)<br


Defenda-se

Não converta seus ouvidos num paiol de boatos.
A intriga é uma víbora que se aninhará em sua alma.

Não transforme seus olhos em óculos da maledicência.
As imagens que você corromper viverão corruptas na tela se sua mente.

Não Faça de suas mãos lanças para lutar sem proveito.
Use-as na sementeira do bem.

Não menospreze sua faculdades criadoras, centralizando-as nos prazeres fáceis.
Você responderá pelo que fizer delas.

Não condene sua imaginação às excitações permanentes.
Suas criações inferiores atormentarão seu mundo íntimo.

Não conduza seus sentimentos à volúpia de sofrer.
Ensine-os a gozar o prazer de servir.

Não procure o caminho do paraíso, indicando aos outros a estrada para o inferno. A senda para o Céu será construída dentro de você mesmo.

*  *  *

André Luiz

(Mensagem retirada do livro "Agenda Cristã" psicografia de Francisco Cândido Xavier)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 05 de Julho de 2011, 11:11
Realmente

A tempestade espanta. Entretanto, acentuar-nos-á a resistência se soubermos recebê-la.

*

A dor dilacera. Mas aperfeiçoar-nos-á o coração, se buscarmos aproveitá-la.

*

A incompreensão dói. Contudo, oferece-nos excelente oportunidade de compreender.

*

A luta perturba. Todavia, será portadora de incalculáveis benefícios, se lhe aceitarmos o concurso.

*

O desespero destrói. Diante dele, porém, encontramos ensejo de cultivar a serenidade.

*


Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 06 de Julho de 2011, 19:06
Queridos amigos.. Sejam bem-vindos

A cada manhã...

Emmanuel

Cada manhã, volves ao corpo que te suporta a intemperança e recebes a bênção do sol que te convida ao trabalho, a palavra do amigo que te induz à esperança, o apoio constante da Natureza, o reencontro com os desafetos para que aprendas a convertê-los em laços de beleza e harmonia e, sobretudo, a graça de lutar por teu próprio aprimoramento, a fim de que o tempo te erga à vitória do Bem.

Desencorajar leve impulso do Bem é o mesmo que sufocar a semente que, divina e multiplicada, será, no caminho, a base de nosso pão.

Chora, mas constrói o melhor ao teu alcance.
Sofre, mas adianta-te no caminho.

Todos somos parcelas de imensa legião de trabalhadores em nome do Cristo, com o dever de cooperar incessantemente para que a harmonia e a felicidade se ergam na Terra, a benefício de todas as criaturas.

Ainda sim, no contexto geral das atividades, às vezes de sacrifício a que somos chamados, é indispensável compreender que podes e deves conquistar a tua própria paz, e que a tua própria paz depende, exclusivamente, de ti.

Entretanto, existe a âncora que resiste a todas as ventanias da adversidade. Resguardando-te nessa defesa, não há desequilíbrio que te arraste fora do lugar e do dever que te competem.
Apega-te essa âncora e não temas, porque essa amarra bendita ao alcance de todos é, claramente, Jesus Cristo.
Por mais sofras, guarda a fé em Deus e segue adiante, no caminho que a vida te deu a trilhar.

A própria Natureza é um livro de confiança na Providência Divina.


(Do livro "Caminho Iluminado", Emmanuel, Francisco Cândido Xavier)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 07 de Julho de 2011, 01:32
                                           VIVA JESUS!


       Boa-noite! queridos irmãos.

              O Santo Remédio 


Em todo processo de enfermidade o doente é sempre o Espírito devedor em tratamento, para a cura da alma. Pois a doença se apresenta no corpo físico devido quase sempre a transgressões das Leis Divina e Natural. Isto ocorre pelo afastamento do Espírito destas leis. Quanto mais o Espírito das Leis Divinas se afasta, mais ele sofre, em decorrência das enfermidades que o atingem.

Neste cenário de dor, surge como esperança maior à cura da alma, como bênção de Deus, para com seus filhos, através do remédio eficaz: a Caridade. Remédio este que renova e tonifica a alma, permite a troca energética do corpo e da alma, no corpo e fora dele. É realmente um Santo Remédio esta substância chamada Caridade. Que está ao alcance de todos – encarnados ou não.

De solução e aplicação fáceis, pode ser administrado em dosagem homeopática ou para os casos mais graves de enfermidade da alma, em tratamento de choque, nos processos acelerados de cura.

Este Santo Remédio traz, ao final do processo de tratamento, a cura da alma e do corpo de forma definitiva para o ser.

Este medicamento é muito requisitado e é encontrado em todos os cantos da Terra. Como também é utilizado como tônico da vida, do corpo e da alma, garantindo a felicidade dos seres.

Dizem os mais entendidos que a composição deste milagroso medicamento é de noventa e nove por cento de Amor e um por cento de ação terapêutica, pela ação dos seres envolvidos em sua aplicação.

Que remédio bom este Santo Remédio! Vale lembrar que não é encontrado em farmácias e drogarias e que também não tem custo para o enfermo nem para o doador.

O laboratório que detém sua patente é o Laboratório Divino, que o libera por ação da Providência Divina.

Cá entre nós, Santo Remédio este chamado Caridade, e é de graça mesmo. Como também não tem contraindicação no tratamento das enfermidades.

        Sebastião Gonçalves Leite


                                                               PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 09 de Julho de 2011, 13:03
                                      VIVA JESUS!


       Bom-dia! queridos irmãos.


              "Apaixonar-se por Deus é o maior dos romances; procurá-Lo, a maior aventura; encontrá-Lo, a maior de todas as realizações".
Santo Agostinho

 
PACIÊNCIA
Quando aramos o solo para o cultivo, precisamos de paciência para arrancar todas as ervas daninhas imprestáveis e esperar, mesmo que o solo pareça estéril, até que as boas sementes escondidas possam germinar e se transformar em plantas. Precisamos de mais paciência ainda para limpar o campo de nossa consciência, coberto com as ervas daninhas dos apegos inúteis aos prazeres sensoriais, que são muito difíceis de serem erradicados. Porém, quando o campo da consciência estiver limpo e semeado com as sementes das boas qualidades, as plantas das nobres atividades brotarão, produzindo abundantemente os frutos da verdadeira felicidade. Acima de tudo, tenha paciência para buscar a comunhão com Deus através da meditação profunda e tornar-se consciente da sua alma indestrutível,  escondida no seu perecível corpo físico.
A verdade é que aquilo que você procura está com você o tempo todo, mais próximo que as mãos ou os pés. A qualquer momento você poderá ser elevado acima da matéria e da limitação pessoal. Espere pacientemente por Ele.
Não procure por uma flor no seu jardim espiritual todo dia. Plante a semente, regue-a com preces e com o empenho correto. Quando ela brotar, cuide da planta, arrancando as ervas daninhas da dúvida, da indecisão e da indiferença que possam crescer em volta. Então, numa manhã você verá surgir, repentinamente, a sua tão esperada flor espiritual da Realização.
Você é o seu próprio inimigo e não sabe. Você não aprende a sentar-se quietamente. Você não aprende a dedicar um tempo a Deus. E você é impaciente e espera alcançar o céu imediatamente. Você não consegue isso lendo livros, ouvindo sermões ou praticando a caridade. Você só consegue isso se dedicar o seu tempo a Ele em meditação profunda.
Esqueçamos as tristezas do passado e tomemos a decisão de não continuar com elas. Com determinação e vontade inabaláveis, renovemos nossas vidas, nossos bons hábitos e nossos êxitos. (Paramahansa Yogananda,)



                                                                PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 09 de Julho de 2011, 13:53
Queridos amigos.. Sejam bem-vindos

No reino da palvra

- Não grite.
Não permita que o seu modo de falar se transforme em agressão.

- Conserve a calma.
Ao falar, evite comentários ou imagens contrárias ao bem.

- Evite a maledicência.
Trazer assuntos infelizes à conversação, lamentando ocorrências que já se foram, é requisitar a poeira de caminhos já superados, complicando paisagens alheias.

- Abstenha-se de todo adjetivo desagradável para pessoas, coisas e circunstâncias.
Atacar alguém será destruir hoje o nosso provável benfeitor de amanhã.

- Use a imaginação sem excesso.
Não exageres sintomas ou deficiências com os fracos ou doentes, porque isso viria fazê-los mais doentes e mais fracos.

- Responda serenamente em toda questão difícil.
Na base da esperança e bondade, não existe quem não possa ajudar conversando.

- Guarde uma frase sorridente e amiga para toda situação inevitável.
Da mente aos lábios, temos um trajeto controlável para as nossas manifestações.

- Fuja a comparações, a fim de que seu verbo não venha a ferir.
Por isso, tão logo a idéia negativa nos alcance a cabeça, arredemo-la, porque um pensamento pode ser substituído, de imediato, no silêncio do espírito, mas a palavra solta é sempre um instrumento ativo em circulação.

Recorde que Jesus legou o Evangelho, exemplificando,
mas conversando também.

ANDRÉ LUIZ
União das mensagens:
"Vacinas da Alma" e "No Reino da Palavra"
Dos livros "Busca e Acharás" e “Aulas da Vida”
Psicografia de Francisco Cândido Xavier

Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 09 de Julho de 2011, 13:58
Simbolo nas palavras

A nossa palavra pode ser uma pancada ou uma bênção..."

Em nos reportando à indulgência, recorde-se que o verbo pode ser definido em variadas comparações:

A palavra de bondade é uma semente de simpatia.

A frase de acusação é um golpe agravando a ferida que nos propomos curar.

O conceito otimista é luz no caminho.

O grito de cólera é curto-circuito na sistemática das forças em que venha a surgir.

O diálogo construtivo é terapêutica restauradora.

O comentário deprimente é pasto da obsessão.

A nota de esperança é porta de paz.

O conceito pessimista é nuvem enregelante.

A frase calmante é ingrediente de paz.

O verbo agressivo é indução à doença.

Conversando podemos criar saúde ou enfermidade, levantar ou abater, recuperar ou ferir.

A nossa palavra enfim pode ser uma pancada ou uma bênção.

E o uso dessa força que equilibra ou desequilibra, obscurece ou ilumina, ergue ou abate está em nós.



(Do livro "Busca e acharás", Francisco Cândido Xavier,
pelos Espíritos Emmanuel e André Luiz)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 12 de Julho de 2011, 11:44
Amigos, sejam bem-vindos

R E N A S C E R

"Se a vontade bem dirigida é a bússola de nossa embarcação no mar das provas edificantes,
podemos, em verdade, renascer, cada hora..." - Emmanuel

Deplorável engano esperar alguém por nova reencarnação, a fim de melhorar-se. A entrada de nossa alma na luta humana é como que o ingresso do aluno do amor e da sabedoria, em novas fases de aprimoramento na grande escola da Terra.
E, se vemos a árvore renascer da semente, em trabalho metódico, e se observamos o tempo ressurgir, em cada novo dia, é fácil reconhecer a nossa privilegiada posição de criaturas conscientes, no círculo das possibilidades de renascimento espiritual em qualquer ocasião.
Se a vontade bem dirigida é a bússola de nossa embarcação no mar das provas edificantes, podemos, em verdade, renascer, cada hora...

Da incerteza para a confiança.
Do desalento para a coragem.
Da tristeza para a alegria.
Da fadiga para o bom ânimo.
Da sombra para a luz.
Do mal para o bem.
Da perturbação para o equilíbrio,
Da dor para a felicidade.
Da discórdia para a paz.
Da violência para a harmonia.
Do ruído para o silêncio.
Do ódio para o amor.

Renascimento de hoje, porém, indica a morte da véspera.
Se não aprendemos a ceder, em silêncio, apagando os nossos impulsos de dominação individualista, quando se cala a semente na cova escura, morrendo para reviver no pão que enriquece o celeiro, será sempre difícil a nossa renovação.
Usando o amor e a humildade, no clima do serviço incessante, encontraremos, cada dia, mil recursos de recomeçar a nossa jornada, com bases no Infinito Bem.
Cada qual de nós possui o tesouro do coração, do cérebro, do verbo, dos braços...
Se quisermos empregar semelhantes patrimônios, na transformação dos valores que nos cercam, convertendo a nossa fé em motivo de trabalho santificador, em todos os momentos da vida, permaneçamos convictos de que estamos no renascimento constante, a caminho da perfeição crescente, que nos outorgará o direito às mais vastas compensações da Vida Universal.

EMMANUEL
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 12 de Julho de 2011, 11:54
Santuário Interior


Só existe, na vida, em verdade, uma edificação que resiste à ventania implacável das horas - aquela em que nossa alma recolhe da argila humana a experiência necessária para erguer em si mesma o templo da humildade e do amor...

Na procura da felicidade e da paz, todos somos viajantes do mundo, caminhando sobre as cinzas de nossos ídolos mortos.
Construímos palácios de ouro de que nos retiramos desencantados e abraçamos paixões que nos calcinam os sonhos, a fogo de aflição.

Seguimos para diante, entre flores que morrem, luzes que se apagam, cânticos que emudecem...

Só existe, na vida, em verdade, uma edificação que resiste à ventania implacável das horas – aquela em que nossa alma recolhe da argila humana a experiência necessária para erguer em si mesma o templo da humildade e do amor.
Santuário feito de suor e de lágrimas, nele rendemos culto incessante à compreensão e à fraternidade, por facultar-nos mais amplo entendimento da Bondade de Deus.
Nele, por vezes, agoniada solidão nos aflige, entretanto, é aí dentro que conseguimos silêncio bastante para ouvir os apelos do Alto que nos conclamam à Luz Espiritual, através da renunciação no bem dos outros.
E, quase sempre a fim de erigi-lo, no coração e na consciência, é imprescindível padecer provas e dores que nos aproximem da vida.
Alcançando-o, porém, respiramos na antecâmara da Vida Mais Alta, porque aí, nesse recanto indevassável fala o Mestre e ouve o aprendiz, assimilando, por fim, a lição que o integrará na posse do Céu em si mesmo para sempre.


(Do livro "Visão Nova", pelo Espírito AGAR, Francisco Cândido Xavier, Autores Diversos)

Realização:
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 15 de Julho de 2011, 12:38
Amigos, sejam bem-vindos

Cada dia”

Em tempo algum, não digas que não
podes ser útil.
Faze de cada dia um poema de fé.
Podes ser a esperança dos
que jazem na angústia.
Uma frase de luz ergue os irmãos
caídos. Terás, quando quiseres,
a prece que abençoa.
Para espalhar o bem,
basta o apoio de Deus

***Emmnuel***
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 17 de Julho de 2011, 15:20
                                       VIVA JESUS!


        Bom-dia! queridos irmãos.
Aproveitemos
“E destas coisas sois vós testemunhas."
(Lucas, 24:48)

Jesus sempre aproveitou o mínimo para produzir o máximo.
Com três anos de apostolado acendeu luzes para milênios.
Congregando pequena assembléia de doze companheiros, renovou o mundo.
Com uma pregação na motanha inspirou milhões de almas para a vida eterna.
Converte a esmola de uma viúva em lição imperecível de solidariedade.
Corrigindo alguns espíritos perturbados, transforma o sistema judiciário
da Terra, erigindo o "amai-vos uns aos outros" para a felicidade humana.
De cinco pães e dois peixes, retira o alimento para milhares de famintos.
Da ação de um Zaqueu bem intencionado, traça programa edificante para os
mordomos de fortuna material.
Da atitude de um fariseu orgulhoso, extrai a verdade que confunde os
crentes menos sinceros.
Curando alguns doentes, institui a medicina espiritual para todos
os centros da Terra.
Faz dum grão de mostarda maravilhoso símbolo do Reino de Deus.
De uma dracma perdida, forma ensinamento inesquecível sobre amor espiritual.
De uma cruz grosseira, grava a maior lição de Divindade na História.
De tudo isso que somos testemunhas em nossa condição de beneficiários.
Em razão de nosso conhecimento, convém ouvirmos a própria consciência.
Que fazemos das bagatelas de nosso caminho? Estaremos aproveitando nossas
oportunidades para fazer algo de bom?

(Francisco Candido Xavier por Emmanuel. In: Caminho,Verdade e Vida)


                                                               PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 18 de Julho de 2011, 11:45
                                           VIVA JESUS!


          Bom-dia! queridos irmãos.

                  Na senda

Bento Pereira

Enquanto o discípulo apenas se enlevava na meditação, acerca do Mestre, tudo se lhe afigurava harmonia... Cada ensinamento era para ele uma nascente de luz, rasgando horizontes novos. E, por isso, a vida nunca lhe pareceu tão suave e risonha.

Ébrio de júbilo, dividia-se entre o firmamento povoado de estrelas e a Terra de flores, a repetir:

- Que não farei por ti, Senhor?

Muitas luas decorreram, assinalando a passagem do tempo, quando o Mestre deliberou chamá-lo à sua presença augusta.

Escutando a divina voz, o aprendiz pôs-se em marcha, transbordante de contentamento.

Que não faria para testemunhar amor e gratidão?

Em plena estrada, contudo, arrefeceu-se-lhe o ânimo: é que lhe era enorme o dispêndio de energia, ressumando-lhe o suor em grossas bagas. Erguia-se a poeira, fustigando-lhe o rosto. De espaço a espaço, desabava um temporal, dardejando-lhe em torno raios deslumbrantes e aterradores; e então a lama se enovelara e esparzia em todas as direções. Quando a sede o escaldava, não via senão água barrenta, e, se a fome o corroía, somente encontrava frutos amargos e ervas venenosas.

Ele, que começara a viagem à marcha batida, arrastava-se agora passo a passo. Serpentes e ciladas multiplicavam-se na dificultosa jornada. E ele, que prometera amor a todos e a tudo, lançava-se ao ódio; ele, que louvava a humildade, entregava-se à revolta; ele, que enxergava no mundo o templo magnificente do Eterno, passara a considerar a Natureza taça de fel...

Incapaz de compreender a necessidade da luta para o crescimento da própria alma, ele, que se afirmara apaixonado pela perfeição do Mestre, duvidou de Sua Sabedoria e previdência.

Por que não vinha o Senhor em seu auxílio? Por que abandonar um aspirante da luz em plena desesperação?

Depois de longa reflexão, recolheu-se a extrema tristeza e fugiu à estrada real da redenção, arrojando-se, espavorido, aos formidáveis desfiladeiros das margens.

*

Assim decorre na jornada cristã. Enquanto o seguidor do Evangelho apenas dorme e sonha, falando e imaginando, fora das realidades que lhe dizem respeito, é como o bateleiro em lago plácido, a vogar de manso à brisa acariciante, sob um céu azul; mas, se desperta e resolve navegar no largo oceano, ao encontro da Claridade Divina, pensando e agindo, conscientemente, de acordo com as lições do Mestre, os recifes e os evangelhos lhe sobranceiam o batel, em desafio ao aventureiro.

Trava-se, então, a grande batalha. Somente a fé ungida de amor conseguirá vencer.

 

Do livro Falando à Terra, ditado por Espíritos Diversos, obra psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier.



                                                           PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 24 de Julho de 2011, 15:08
                                     VIVA JESUS!


        Bom-dia! queridos irmãos.

               
Conforto

 “Se alguém me serve, siga-me.” — Jesus. (João, capítulo 12, versículo 26.)


 
Frequentemente, as organizações religiosas e mormente as espiritistas, na atualidade, estão repletas de pessoas ansiosas por um conforto.

De fato, a elevada Doutrina dos Espíritos é a divina expressão do Consolador Prometido. Em suas atividades resplendem caminhos novos para o pensamento humano, cheios de profundas consolações para os dias mais duros.

No entanto, é imprescindível ponderar que não será justo querer alguém confortar-se, sem se dar ao trabalho necessário...

Muitos pedem amparo aos mensageiros do plano invisível; mas como recebê-lo, se chegaram ao cúmulo de abandonar-se ao sabor da ventania impetuosa que sopra, de rijo, nos resvaladouros dos caminhos?

Conforto espiritual não é como o pão do mundo, que passa, mecanicamente, de mão em mão, para saciar a fome do corpo, mas, sim, como o Sol, que é o mesmo para todos, penetrando, porém, somente nos lugares onde não se haja feito um reduto fechado para as sombras.

Os discípulos de Jesus podem referir-se às suas necessidades de conforto. Isso é natural. Todavia, antes disso, necessitam saber se estão servindo ao Mestre e seguindo-o.

O Cristo nunca faltou às suas promessas. Seu reino divino se ergue sobre consolações imortais; mas, para atingi-lo, faz-se necessário seguir-lhe os passos e ninguém ignora qual foi o caminho de Jesus, nas pedras deste mundo.

 

Do cap. 11 do livro Caminho, Verdade e Vida, de Emmanuel, obra psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier.
 


                                                       PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 26 de Julho de 2011, 20:52
                                   VIVA JESUS!


       Boa-tarde! queridos irmãos.

              Depressões  


Se trazes o Espírito agoniado por sensações de pessimismo e tristeza, concede ligeira pausa a ti mesmo, no capítulo das próprias aflições, a fim de raciocinar. Se alguém te ofendeu, desculpa. Se feriste alguém, reconsidera a própria atitude. Contratempos do mundo estarão constantemente no mundo, onde estiveres. Parentes difíceis repontam de todo núcleo familiar.

Trabalho é Lei do Universo. Disciplina é alicerce da educação.

Circunstâncias constrangedoras, assemelham-se a nuvens que aparecem no firmamento de qualquer clima.

Incompreensões com relação a caminhos e decisões que se adote são empeços e desafios, na experiência de quantos desejem equilíbrio e trabalho.

Agradar a todos, ao mesmo tempo, é realização impossível.

Separações e renovações representam imperativos inevitáveis do progresso espiritual.

Mudanças equivalem a tratamento da alma, para os ajustes e reajustes necessários à vida.

Conflitos íntimos atingem toda criatura que aspire a elevar-se.

Fracassos de hoje são lições para os acertos de amanhã.

Problemas enxameiam a existência de todos aqueles que não se acomodam com estagnação.

Compreendendo a realidade de toda pessoa que anseie por felicidade e paz, aperfeiçoamento e renovação, toda vez que sugestões de desânimo nos visitem a alma, retifiquemos em nós o que deva ser corrigido e abraçando o trabalho que a vida nos deu a realizar, prossigamos à frente.


(Do livro "Coragem", por Emmanuel, psicografia por Francisco Cândido Xavier)


                                                            PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: edilsa em 27 de Julho de 2011, 00:01
Queridos e sinceros amigos,que DEUS cubra de benção todos vocês.E os amigos de luz intercede junto ao PAI pelos pobres oprimidos.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Marli Pacheco em 27 de Julho de 2011, 02:53
Boa noite amigos queridos!!!!!!!!

Uma boa palavra auxilia sempre. Às vezes, supomo-nos sozinhos e proferimos inconveniências.
Desajudamos quando podíamos ajudar. É preciso aproveitar oportunidades.
 Falar é um dom de Deus. Se abrirmos a boca para dizer algo, saibamos dizer o melhor.

(Hilário Silva. Livro: “A Vida Escreve”. Ed. FEB)
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Marli Pacheco em 27 de Julho de 2011, 02:58
Boa Noite!!!!

Vamos vasculhar nosso coração bem lá dentro, onde somente nossa
consciência poderá penetrar, e sondar o palpitar, tentando descobrir se existe
escondido um sentimento de mágoa, ou de rancor, ou até mesmo de inveja e
ciúmes, por aquele nosso irmão que nos feriu, semeando a semente da discórdia
entre aqueles que nos são tão queridos.

                Tentemos lavar nossa
alma inundada de tristeza, por sentir a distância separando e cortando elos que
deveriam unir nossa família espiritual. Observando com atenção, nosso proceder,
a fim de não sermos desviados do nosso caminho, pois, para percorrê-lo com o
amor, é necessária nossa alma do alimento edificante, que é o perdão puro e
absoluto e misericordioso.

                Trabalhando
silenciosamente na busca incessante da força espiritual, que somente podemos
obter através da caridade autêntica e desinteressada. Não vamos querer encontrar,
em nosso próximo, a perfeição, a perfeição absoluta e um espírito puro e
elevado, antes de exigir primeiro o aprimoramento e a elevação da nossa própria
alma, do nosso próprio espírito.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Marli Pacheco em 27 de Julho de 2011, 03:02

PROVAÇÃO E APRENDIZADO

Quando a dor nos bate à porta e enche de sombras nossa vida, costumamos chorar ou nos desesperar.

Abatidos, olhamos em torno e invejamos os felizes do mundo: os que têm riquezas, os que aparentam não ter preocupações, os que têm saúde ou família perfeitas.

Nessas horas de provação, lamentamos e choramos. Raras vezes aproveitamos a ocasião para meditar e retirar aprendizados.

Muitas vezes, aqui na Terra, as preocupações da vida material nos cegam.

Ficamos tão aflitos com o que haveremos de comer ou de beber que esquecemos de que temos Deus, um Pai amoroso que cuida de todos nós.

Acredite: ninguém está esquecido por esse Pai amoroso e bom, que faz nascer o sol sobre bons e maus, que faz cair Sua chuva sobre justos e injustos.

Muitas vezes nos perguntamos: Por que isso aconteceu comigo? A pergunta deveria ser diferente: Para quê isso aconteceu comigo?

Sim, toda e qualquer experiência – sofrida ou feliz – traz um aprendizado importante. São momentos que vão enriquecer nossa alma.

Deus não brinca com as nossas vidas. E se Ele permite que certas coisas aconteçam conosco é porque há um objetivo útil e importante para nós.

Faça uma retrospectiva: observe os momentos difíceis de sua existência. Cada um deles trouxe algo de novo, um aprendizado especial. Cada lágrima acrescentou sabedoria, experiência, um novo olhar sobre a vida.

A doença, por exemplo, nos ensina a valorizar a saúde, a cuidar melhor do corpo. A pobreza nos revela a importância do trabalho e do esforço pessoal. A família difícil nos oferece a lição da tolerância.

Enfim, as privações nos ensinam a ser mais sensíveis perante o sofrimento alheio. Essas lições são interiorizadas: nós as guardaremos para sempre.

Na verdade, as dificuldades são advertências que a vida nos apresenta, alertas sobre nossas atitudes perante o próximo.

Se algo ruim nos ocorre, vale a pena se perguntar: O que posso aprender com isso? Como posso melhorar a partir desse episódio?

Mas, atenção: nada disso significa que devemos cultuar a dor. Nada disso! Bem sofrer não significa cultivar o sofrimento, ser conformista ou agravar as dores que sofremos.

Bem sofrer significa enfrentar as situações com fé e coragem, alimentar a esperança enfrentando as situações com serenidade.

Assim, busque soluções, lute por sua felicidade. Mas faça tudo isso com tranqüilidade.

Quando desabarem sobre você as tempestades da vida, não se entregue à revolta destruidora. Silencie, ore e procure descobrir o aprendizado oculto que a situação traz.

Acredite: por mais amarga seja a experiência, os frutos desse aprendizado jamais se perderão e eles poderão nos tornar mais sábios e generosos.

Por isso, cada vez que as lágrimas visitarem seu rosto, erga os olhos para o céu e agradeça.

Nas suas orações, peça a Deus a força necessária para superar o momento difícil e a inspiração para encontrar soluções.

E Deus, que nos ama tanto, não deixará de atendê-lo na medida de suas necessidades espirituais.

Quando o momento difícil passar, você se sentirá bem melhor se não tiver de lembrar que se entregou ao desespero, que gritou e se debateu.

Em geral, a solução está bem próxima. Se estivermos transtornados de medo ou desespero, será mais difícil.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 27 de Julho de 2011, 13:29
Amigos, sejam bem-vindos

Preserva a ti próprio

A semente valiosa que não ajudas,
pode perder-se. A árvore tenra que não proteges,
permanece exposta á destruição:
A fonte que não amparas, poderá secar-se.
A água que não distribuis, forma pântanos.
O fruto não aproveitado, apodrece.
A terra boa que não defendes,
é asfixiada pela erva inútil.
A enxada que não utilizas, cria ferrugem.
As flores que não cultivas, nem sempre se repetem,
O amigo que não conservas, foge do teu caminho.
A medicação que não respeitas na dosagem e na oportunidade que lhe dizem respeito,
não te beneficia o campo orgânico.
Assim também é a Graça Divina.
Se não guardas o favor do Alto, respeitando-o
em ti mesmo, se não usas os conhecimentos
elevados que recebes para beneficio da própria
felicidade, se não prezas a contribuição que
te vem de cima, não te vale a dedicação dos
mensageiros espirituais.
Debalde improvisarão eles milagres de amor
e paciência, na solução de teus problemas,
porque sem a adesão de tua vontade, ao
programa regenerativo, todas as medidas
salvadoras resultarão imprestáveis.
“ Vai e não peques mais. “
O ensinamento de Jesus é suficiente e expressivo.
O Médico Divino proporciona a cura, mas se
não a conservarmos, dentro de nós, ninguém
poderá prever a extensão e as consequências
dos novos desequilibrios que nos
sitiarão a invigilância


***Emmanuel***

Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 29 de Julho de 2011, 18:21
Amigos, sejam bem-vindos

Acusações

Alguém te menospreza?
Permanece com Deus.

Ante a voz que te acusa,
Silencia com Deus.

Não te desculpes. Segue
Trabalhando com Deus.

Quem te fere ou persegue
É doente de Deus.

Mais ofensas e golpes?
Não descreias de Deus.

Esquece todo mal.
A justiça é de Deus.

***EMMANUEL***
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 31 de Julho de 2011, 15:51
                                          VIVA JESUS!


       Bom-dia! queridos irmãos.

               
Uma lição

 Joaquim


Há meses, abrigastes meu Espírito em vossa estação de pronto-socorro espiritual. E volto para trazer-vos notícias.

Simples é o meu caso. Entretanto, é uma lição e todas as lições que falam de perto aos vivos acordados depois da morte certamente interessam aos que jazem, por enquanto, adormecidos na carne.

Minha derradeira máscara física era a de um pobre homem, que tombou na via pública, num insulto cataléptico. Tão pobre que ninguém lhe reclamou o suposto cadáver.

Conduzido à laje úmida, não consegui falar e nem ver, contudo, não obstante a inércia, meus sentidos da audição e do olfato, tanto quanto a noção de mim mesmo, estavam vigilantes.

Impossível para mim descrever-vos o que significa o pavor de um morto-vivo. Depois de muitas horas de expectação e agonia moral, carregaram-me seminu para a câmara fria. Suportei o ar gelado, gritando intimamente sem que a minha boca hirta obedecesse.

Não posso enumerar as horas de aflição que me pareceram intermináveis. Após algum tempo, fui transportado para certo recinto, em que grande turma de jovens me cercou, em animada conversação que primava pela indiferença à minha dor.

Inutilmente procurei reagir.

Achava-me cego, mudo e paralítico... Assinalava, porém, as frases irreverentes em torno e conseguia ajuizar, quanto à posição dos grupos a se dispersarem junto de mim...

Mais alguns minutos de espera ansiosa e senti que lâmina afiada me rasgava o abdômen. Protestei, com mais força, no imo de minhalma, no entanto, minha língua jazia imóvel. Tolerando padecimentos inenarráveis, observei que me abriam o tórax e me arrebatavam o coração para estudo.

Em seguida, um choque no crânio para a trepanação fez-me perder a noção de mim mesmo e desprendi-me, enfim, daquele fardo de carne viva e inerte, fugindo horrorizado qual se fora um cão hidrófobo, sem rumo...

Não tenho palavras para expressar a perturbação a que me reduzira. E, até agora, não sou capaz de imaginar, com exatidão, as horas que despendi na correria martirizante.

Trazido, porém, à vossa casa, suave calor me regenerou o corpo frio. Escutei as vossas advertências e orações... E braços piedosos de enfermeiros abnegados conduziram-me de maca a um hospital que funciona como santa retaguarda, além do campo em que sustentais abençoada luta. Banhado em águas balsâmicas, aliviaram-se-me as dores.

Transcorridos alguns dias, implorei o favor de vir ao vosso núcleo de prece, solicitando-vos cooperação para que todos os cadáveres, constrangidos aos tormentos da autópsia, recebessem, por misericórdia, o socorro de injeções anestésicas, antes das intervenções cirúrgicas, para que as almas, ainda não desligadas, conseguissem superar o «pavor cadavérico» que, depois da morte, é muito mais aflitivo que a própria morte em si.

Em resposta, porém, à minha alegação, um de vossos amigos — que considero agora também por meus amigos e benfeitores —, numa simples operação magnética, mergulhou-me no conhecimento da realidade e vi-me, em tempo recuado, envergando o chapéu de um mandarim principal...

O rubi simbólico investia-me na posse de larga autoridade. Revi-me, numa noite de festa, determinando que um de meus companheiros, por mero capricho de meu orgulho, fosse lançado em plena nudez num pátio gelado...

Ao amanhecer, recomendei lhe furtassem os olhos. Mandei algemá-lo qual se fora um potro selvagem, embora clamasse compaixão... Impassível, ordenei fosse ele esfolado vivo...

Depois, quando o infeliz se debatia nas vascas da morte, decidi fosse o seu crânio aberto, antes de entregue aos abutres, em pleno campo... Exigi, ainda, lhe abrissem o abdômen e o tórax... Reclamei-lhe o coração numa bandeja de prata...

O toque magnético impusera-me o conhecimento de minha dívida. As reminiscências de sucessos tão tristes confortavam-me e humilhavam-me ao mesmo tempo.

Em pranto, nas fibras mais íntimas, indaguei dos mentores que me cercavam:

— Será, então, a justiça assim tão implacável? Onde o amor nos fundamentos da vida?

Alguém que para vós aqui se movimenta, à feição de generosa mãe de todos (1), explicou-me com bondade:

— Amigo, viveste na indiferença e a ociosidade atrai sobre nós, com mais pressa, as consequências de nossas faltas. É por essa razão que a justiça funciona matematicamente para contigo, já que não chamaste a luz do amor ao campo de teu destino.

Compreendi, então, que se houvesse amado, cultivando a árvore da fraternidade, decerto que outras sementes, outras energias e outros recursos teriam interferido em minha grande tragédia, atenuando-me o sofrimento indescritível.

É por isso que, como lembrança, trago-vos a lição do meu passado-presente com a afirmação de que tudo farei para aproveitar os favores que estou recolhendo, recordando a vós outros — e talvez seja este o único ponto valioso de minha humilde visitação — a palavra do Evangelho, quando nos deixa entrever que só o amor é capaz de cobrir a multidão de nossos pecados.

Que a humildade e o serviço, a boa-vontade e as boas obras nos orientem o caminho, porque, com semelhante material, edificaremos o elevado destino que nos aguarda no grande porvir, para exaltar a justiça consoladora — a justiça que é também misericórdia de Nosso Pai.
 

(1) O comunicante refere-se a Meimei. (Nota do organizador.)

 

Mensagem psicofônica transmitida por Francisco Cândido Xavier na noite de 2 de setembro de 1954, em Pedro Leopoldo-MG, constante do cap. 26 do livro Instruções Psicofônicas, obra ditada por Diversos Espíritos



                                                    PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 01 de Agosto de 2011, 12:20
                                       VIVA JESUS!


        Bom-dia! queridos irmãos.

               Doar

Doar sangue, doar órgãos, doar bens e dinheiro, é importante. Porém, doar amor, doar gestos, atitudes, ações, conhecimento, amizade, carinho, respeito, é igualmente importante.

Passamos a vida fazendo doações com boas intenções, às vezes, em busca de reconhecimento e resultados rápidos.  O Homem doa em troca de perdão pelos seus vícios morais acumulados. E o faz numa espécie de barganha com o Divino para obter reversão dos seus deméritos.  Mas devemos doar o que há de verdadeiro dentro de nós, de forma gratuita, espontânea, sem barganhas. Sermos transparentes em gestos e ações.

O olhar de amor para o mundo, o ouvir com atenção o próximo, sem julgá-lo, e o falar sem repreender, são ações que provocam efeitos. A intensidade do pensamento, da palavra e do gesto pode iluminar a sua vida e a do semelhante. Vale a máxima “não faça ao seu próximo o que não gostaria que fizesse a você”.

Somos o que emanamos no mundo. O resultado aparece diante dos nossos olhos como num espelho refletindo o nosso interior. Se não nos propomos a fazer uma reforma íntima, continuaremos recebendo de volta aquilo que somos, aos olhos e sentimentos dos outros. 

Um gesto que, com certeza, faz bem à alma e ao corpo, é doar conhecimento, sabedoria, de forma plena. Dividir conhecimento é uma missão divina. Aquele que recebe sabedoria, entendimento, recebe com a missão de fazer multiplicar no meio em que vive. Um cientista não é um deus da descoberta por si somente. O Divino permite, através de suas mãos e inteligência, realizar pesquisas e alcançar resultados para a evolução do Homem. Guardar exclusivamente para si o conhecimento é um sentimento que interfere na evolução espiritual e cultural do ser humano, por tratar-se de egoísmo.

Saber o momento de dividir com os seus, repassar o que tem de mais precioso na sua caminhada individual, é ajudar o próximo a avançar para a sua plenitude espiritual e moral. Todos nós temos o que ensinar, multiplicar, como missionários de Jesus. E nessa multiplicação a base deve ser o evangelho de Cristo, em gestos, ações e fraternidade. Palavras sem gesto não edificam.

Frases para reflexão:

“Todas as vezes que você perdoa, o universo muda. Cada vez que você estende a mão e toca um coração... o mundo se transforma”.
“Não seja melhor que os outros, seja melhor PARA OS OUTROS”.

“Não confunda a vontade de DEUS com a permissão de DEUS, nem tudo o que acontece é de Sua vontade mas, nada acontece sem a Sua permissão.”
“Devemos orar sempre, não até DEUS nos ouvir, mas até que possamos ouvir a voz de DEUS”.

Fiquem em paz, um abraço fraternal.

Solange Bastos - jornalista espírita, tarefeira da Fraternidade Espírita Lar Francisco de Assis (Bairro Xangrilá, BH/MG)


                                                     PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 03 de Agosto de 2011, 10:38
                                       VIVA JESUS!


        Bom-dia! queridos irmãos.

                Mensagem do perdão

                      Filho meu, minha voz não despreza tuas pequeninas coisas de cada dia, mas delas se eleva para as grandes coisas de todos os tempos.
     (...) Ama o trabalho, mas com espírito novo; ama-o, não pelo que ele é propriamente, porém, como um ato de adoração a Deus, como manifestação de tua alma, nunca como febre de riqueza ou domínio. Não prendas tua alma aos seus resultados, que pertencem à matéria e, portanto, sujeitos à caducidade; ama, porém, o ato, somente o ato de trabalhar. Não seja a posse, o triunfo, a tua recompensa, mas sim, a satisfação íntima de haveres cumprido, cada dia, o teu dever, colaborando assim no funcionamento do grande organismo coletivo.
     (...) Desapega-te de tudo, inclusive do fruto de teu trabalho, se queres entrar na posse da paz. Ocupa-te das coisas da Terra, mas apenas o suficiente para aprenderes a desapegar-te delas.
     Toda construção deve localizar-se no teu espírito, deve ser construção de qualidades e disposições da personalidade, e não edificação na matéria, que é um remoinho de areia que nenhum sinal pode conservar.
     (...) Outro grande problema, que voz diz respeito, é o amor. Elevai-vos em amor, como deveis elevar-vos em todas as coisas, se quereis encontrar profundas alegrias. Martelai vossa alma, num íntimo trabalho de cada dia, que vos leva à conquista de amores sempre mais extensos, únicos que têm a resistência das coisas terrenas.
     Sabes que o amor se eleva do humano ao divino e que nessa ascensão ele não se destrói, mas se fortalece, aperfeiçoando e multiplicando-se. Segue-me e, então, poderás entoar o cântico do amor:
     “Meu corpo tem fome e eu canto; meu corpo sofre e eu canto; minha vida é deserta e eu canto; não há carícias para mim, porém todas as criaturas vêm à mim. Meu irmão de mim se aproxima como inimigo, para prejudicar-me, e eu lhe abro os braços em sinal de amor. Eu vos bendigo a todos vós que me trazei dor, porque com ela me trazeis a purificação, que me abre as portas do Céu. Minha dor é um cântico que me faz subir. louvado sejas, ó Senhor, pelo que é a maior maravilha da vida; que as pobres intenções malignas de meu próximo sejam para mim a Tua Bênção”.
     (...) Almas, almas eu peço. para conquistá-las vim das profundezas do infinito, onde não existe espaço nem tempo, vim oferecer-vos meu abraço, vim de novo dizer-vos a palavra da ressurreição, para elevar-vos até mim, para indicar-vos um caminho mais elevado onde encontrareis as alegrias puras.
     Vós vos identificastes de tal modo com a vida física que já não podeis sentir senão uma vida limitada como a do vosso corpo. Pobre vida, rápida e cheia de incertezas, enclausurada nas limitações de vossos pobres sentidos. Pobre vida, encerrada num ataúde, na sepultura que é o corpo a que tanto vos agarrais. Minha voz encerrará todos os extremos de vossas diferentes psicologias. Escutai-me!
     (...) Minha verdade é áspera e nua, contudo é a verdade. Peço o vosso esforço, mas dou a felicidade. Digo-vos: “Sofrei”, mas junto de vós estarei no momento da dor; com piedade maternal, velarei por vós; medindo todo o vosso esforço, proporcionarei as provas segundo vossa capacidade; finalmente, farei o que o mundo não faz: enxugarei vossas lágrimas.
     O mundo parece espargir rosas, mas na verdade distribui espinhos; eu vos ofereço espinhos, porém vos ajudarei a colher rosas.
     Segui-me, que o exemplo já vos dei. Levantai-vos, ó homens: é chegado o momento. Não venho para trazer guerra, mas, sim, paz. Não venho trazer dissensão às vossas idéias nem às vossas crenças: venho fecundá-las com meu espírito, unificá-las na minha luz.
     Não venho para destruir e sim para edificar. O que é inútil morrerá por si mesmo, sem que eu vos dê exemplo de agressividade.
     (...) Não venho para agredir, mas para ajudar; não para dividir, mas unir; não demolir, mas edificar. Minha palavra busca a bondade, antes que a sabedoria. Minha voz a todos se dirige. Ela é ampla como o universo, solene como o infinito. Descerá aos vossos corações, às vezes com a doçura de um carinho, outras vezes arrastadora como o tufão.
     (...) Homens, tremei! É supremo o momento. É por motivos supremos que do Alto desço até vós. Escutai-me: o mundo será dividido entre aqueles que me compreendem e me seguem e aqueles que não me compreendem e não me seguem. Ai destes últimos! Os primeiros encontrarão asilo seguro em meu coração e serão salvos; sobre os outros a Lei, não mais compensada pelo meu amor, descerá inelutavelmente e eles serão arrastados por um vendaval sem nome para trevas indescritíveis.
     Não vos iludais: reconhecei a minha voz. Reconhecei-a pela sua imensa tonalidade, pela sua bondade sem fronteiras. Algum homem, porventura, já falou assim? falo-vos de coisas singelas e elevadas, de coisas boas e terríveis. Sou a síntese de todas as Verdades.
     Não me oponhais barreiras de vossas almas, mas escutai, ponderai, deixai que este raio de luz que vem de Deus desça à vossa consciência e a ilumine. Eu vô-lo rogo, humilhando-me em vossa presença; humildemente, para vossa salvação, eu vos suplico: escutai a minha voz!
     (...) Escutai-me. Falo-vos com amor, imenso amor. Fui por vós insultado e crucificado, e vos perdoei; perdoo-vos ainda e ainda vos amo. Trago-vos a paz. Até junto de vós retorno para falar-vos de uma ciência que a vossa não conhece, para pronunciar-vos a palavra que nenhum homem sabe falar, palavra que vos saciará para sempre. Escutai-me.
     Minha voz conduzirá vosso coração a um êxtase que nenhuma vitória material, que nenhuma grandeza do mundo jamais vos poderá dar.
     (...) Quem sou eu? - perguntais-me.
     Sou o calor do sol matinal que vela o desabotoar da florzinha que ninguém vê; sou o equilíbrio que, na variação alternadora dos elementos, a todos garante a vida. Sou o pranto da alma quebrantada, em que desabrocha a primeira visão do divino. Sou o equilíbrio que, nas mudanças dos acontecimentos morais, a todos promete salvação. Sou o rei do mundo físico de vossa ciência; sou o rei do mundo moral que não vedes.
     Sempre me procurais, em toda a parte. Sempre mais profundamente vos escapo, de fibra em fibra, nas vossas mesas de anatomia, de molécula em molécula nos vossos laboratórios. Vós me procurais, dilacerando e dissecando a pobre matéria: mas eu sou espírito e animo todas as coisas. Não com os olhos e os instrumentos materiais, mas somente com os olhos e os instrumentos do espírito podereis encontrar-me.
     Sou o sorriso da criança e a carícia materna; sou o gemido daquele que corre implorando salvação; sou o calor do primeiro raio de sol da primavera, que traz a vida e sou o vendaval que traz a morte; sou a beleza evanescente do momento que foge; sou a eterna harmonia do universo.
     Sou Amor, sou Força, sou Ideia, sou Espírito que tudo vivifica e está sempre presente. Sou a lei que governa o organismo do universo com maravilhoso equilíbrio. Sou a Força irresistível que impulsiona todos os seres para a ascensão. Sou o cântico imenso que a criação entoa ao Criador.
     (...) A humanidade terrestre aproxima-se de sua unificação, numa nova consciência espiritual. Não vos insulteis, pois; antes, compreendei-vos uns aos outros. Que cada um concorra com o seu grãozinho para a grande fé e que esta vos torne todos irmãos.
     Que a religião, que é revelação minha, e a ciência, que é o vosso esforço e todas as vossas intuições pessoais se unam estreitamente numa grande Síntese, e seja esta uma síntese de verdade.
     Porque eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida.
(Mensagem de "Sua Voz" recebida pelo Prof. Pietro Ubaldi no dia 02 de agosto de 1932, dia do Perdão da Porciúncula, de São Francisco de Assis.)


                                                            PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 08 de Agosto de 2011, 07:44
                                          VIVA JESUS!


           Bom-dia! queridos irmãos.


                   
A Lei é uma regra de vida estabelecida por Deus. O homem é um menino que tem de aprender. Mas, quando um menino precisa aprender a andar, nós não fazemos para ele um curso sobre a arte de andar. Deixamo-lo experimentar e cair, porque sabemos que só à força de muitas quedas ele pode aprender a não cair mais. O homem precisa, não de aulas teóricas, mas dum conhecimento pessoal, atingido com seu esforço, fruto da sua experiência direta. A escola é automática, é o natural conteúdo da vida. Desenvolve-se, assim, a inteligência necessária para compreender qual é a regra que rege os nossos movimentos, o prejuízo de não a observar e a vantagem de segui-la. Assim, a escola da vida nos ensina a conhecer a Lei. Uma escola é lugar para estudar e aprender, não para ficar sempre nela. Acabado o curso, os estudantes a deixam. O mesmo acontece com a experimentação terrena. Uma vez conquistado o conhecimento, os meios terrenos que foram usados para esse escopo são abandonados como material de refugo, ao mesmo tempo que levamos conosco a sabedoria armazenada para utilizá-la e gozar seu fruto em ambientes superiores. Pode-se assim ver quanto seja útil o viver e, quando tivermos errado, também o sofrer.

Quando o mundo tiver sofrido bastante os danos que derivam do querer apoiar-se só na força e na astúcia, então os evitará e procurará organizar-se numa forma de vida feita de trabalho pacífico e fraternal. Os sofrimentos não são inúteis: por intermédio deles, o homem toma conhecimento e vê como custa caro ser mau, e assim, para não voltar a sofrer as conseqüências, aprende a não cometer mais erros. As guerras não são propriamente inúteis, porque pelo fato de padecer duramente com as destruições a que elas conduzem, o homem vai aprender a não fazer mais guerras. O uso da força não é inútil, porque quem a pratica, mais cedo ou mais tarde, acaba esmagado por ela mesma, e então aprende a não mais a usar. As astúcias humanas não são inúteis, porque o homem, empregando-as, terá depois de ficar sabendo quanto são duras as conseqüências de ter procurado furtar-se a justiça de Deus, prejudicando os outros com o engano. Terá de compreender a loucura da mentira na exploração do próximo, e que dano representa para quem a usa. Os atritos das rivalidades e as competições humanas na luta pela vida não são inúteis, porque nos levam a conhecer-nos uns aos outros, a fim de chegarmos à construção daquela grande obra de engenharia biológica que será o organismo da sociedade humana.


Do livro "A Lei de Deus", de Pietro Ubaldi.


                                                             PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 09 de Agosto de 2011, 10:32
                                       VIVA JESUS!


        Bom-dia! queridos irmãos.

                Examina a própria aflição

Examina a própria aflição para que não se converta a tua inquietude em arrasadora tempestade emotiva.

Todas as aflições se caracterizam por tipos e nomes especiais.

A aflição do egoísmo chama-se egolatria.

A aflição do vício chama-se delinquência.

A aflição da agressividade chama-se cólera.

A aflição do crime chama-se remorso.

A aflição do fanatismo chama-se intolerância.

A aflição da fuga chama-se covardia.

A aflição da inveja chama-se despeito.

A aflição da leviandade chama-se insensatez.

A aflição da indisciplina chama-se desordem.

A aflição da brutalidade chama-se violência.

A aflição da preguiça chama-se rebeldia.

A aflição da vaidade chama-se loucura.

A aflição do relaxamento chama-se evasiva.

A aflição da indiferença chama-se desânimo.

A aflição da inutilidade chama-se queixa.

A aflição do ciúme chama-se desespero.

A aflição da impaciência chama-se intemperança.

A aflição da sovinice chama-se miséria.

A aflição da injustiça chama-se crueldade.

Cada criatura tem a aflição que lhe é própria.

A aflição do reino doméstico e da esfera profissional, do raciocínio e do sentimento...

Os corações unidos ao Sumo Bem, contudo, sabem que suportar as aflições menores da estrada é evitar as aflições maiores da vida e, por isso, apenas eles, anônimos heróis da luta cotidiana, conseguem receber e acumular em si mesmos os talentos de amor e paz reservados por Jesus aos sofredores da Terra, quando pronunciou no monte a divina promessa: — “Bem-aventurados os aflitos!”

 

Do cap. 10 do livro Religião dos Espíritos, de Emmanuel, obra psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier.
 


                                                         PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 14 de Agosto de 2011, 20:27
                                        VIVA JESUS!


        Boa-tarde! queridos irmãos.

              A quem auxiliar?

Arnold Souza
 

Meu caro irmão,

Jesus nos fortaleça.

Ainda e sempre, meu amigo, aprendamos a servir aos outros para auxiliar a nós mesmos.

Não te detenhas sobre o exame da chaga, do espinheiro, da cicatriz ou do pântano.

A verdade somente resplandece quando erguida pelas mãos da caridade à maneira de luz divina sobre o pedestal do amor verdadeiro.

Compreendamos e ajudemos.

O rico exige a nossa cooperação por achar-se ameaçado de sombras.

O pobre reclama o nosso concurso fraterno, por encontrar-se à beira da desesperação.

O velho necessita reconforto e carinho.

O jovem carece de conselho e bondade.

O mau espera por nosso entendimento e contribuição para fazer-se melhor.

O bom naturalmente conta com a nossa colaboração de modo e não perder-se sob os charcos da lisonja e da vaidade.

A alegria espera por nossa ajuda, a fim de moderar-se. A tristeza clama por nosso auxílio, de modo a transformar-se em conformação.

A ignorância pede compaixão ativa, de maneira a desobscurecer-se e a ciência exige a nossa cooperação para não desmandar-se.

E nós mesmos, meu irmão, a cada passo, precisamos de tolerância e estímulo, ternura e generosidade.

Por muito venhamos a avançar na senda do progresso, nunca prescindiremos da gota d’água que nos dessedente, do pão que nos sacie, do lar que nos agasalhe, do amigo que nos compreenda e perdoe.

Que o Cristo seja realmente o Mestre da nossa vida em nosso próprio coração e que na posição de aprendizes d’Ele possamos caminhar para a frente, cada vez mais identificados com o silêncio de Deus e distraídos do barulho dos homens, a fim de que a nossa jornada, em nome do Evangelho, constitua, efetivamente, a sublime sementeira da Luz.

 

Do livro Cartas do Coração, ditado por Espíritos Diversos ao médium Francisco Cândido Xavier.



                                                              PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 15 de Agosto de 2011, 10:46
                                        VIVA JESUS!


       Bom-dia! queridos irmãos.

               Razão de Viver


.
Muitas pessoas erguem-se pela manhã acreditando não existir qualquer sentido para despertarem.



Dormem sem nenhum objetivo e acordam do mesmo modo, transformando o dia-a-dia, em uma experiência insossa ou vazia.


Vagam pelas ruas, sem destino certo, à mercê do que lhes aconteça no curso do dia.


Levam uma vida sem direção, desvalorizando o tempo e a oportunidade de estarem reencarnados.

Deixam-se levar pelos “ventos do acaso”.


Não vêem significado em família, em amigos, nem em trabalho.


Quando se estabelece este estado d’alma, a pessoa corre o risco de ser tragada pelo aguaceiro das circunstâncias, sem quaisquer resistências morais para enfrentar as dificuldades.

Com certeza, não é o melhor modo de se viver.


É urgente que nos possamos sentir como peças importantes nas engrenagens da vida.


É necessário que tomemos gradual consciência quanto ao nosso exato papel frente às leis de Deus.


Seria muito belo se cada pessoa – principalmente as que não vêem sentido para a própria vida – resolvessem perguntar-se:


“O que posso fazer em prol do mundo onde estou? Para que, afinal, é que eu vivo? Para quem é que eu vivo?”


Dificilmente não achará respostas valiosas, caso esteja, de fato, imbuída da vontade de conferir um sentido para sua existência.


Cada um de nós, quando se encontra nas pelejas do mundo terreno, pode viver para atender, para cuidar de alguém ou de alguma coisa, dando valor às suas horas.


É importante dar sentido à vida.


É importante viver por algo ou por alguém.


Dedique-se a um ser que lhe seja querido, que lhe sensibilize a alma, e passe a viver em homenagem a ele, ou a eles, se forem vários.


Dedique-se a uma causa que lhe pareça significativa para o bem geral, e passe a viver em cooperação com ela.


Dedique-se a cuidar de plantas, de animais, do ambiente.


Apóie-se em algum projeto justo, desde que voltado para as fontes do bem, pois isso alimentará o seu íntimo.


Assim seus passos na terra não serão a esmo, ao azar.


Quando se encontram razões para viver, passa-se a respeitar e a honrar as bênçãos da existência terrestre.


Cada momento se converte em oportunidade valiosa para crescer e progredir.


A vida na terra não precisa ser um “campo de concentração” a impor-lhe tormentos a cada hora.


Se você quiser, ela será um jardim de flores ou um pomar de saborosos frutos, após a sementeira responsável e cuidadosa que você fizer.


Dedique-se a isso.


Empreste sentido e beleza a cada um dos seus dias terrenos.


Liberte-se desse amortecimento da alma que produz indiferença.


Sinta que, apesar de todos os problemas e dificuldades que se abatem sobre a humanidade, a chuva continua a beijar a face do mundo e um sol magnífico segue iluminando e garantindo a vida em todo lugar.


Isso porque, todos nós somos alvos da dedicação de Deus.


* * *


O tempo é uma dádiva que Deus nos oferece sem que o possamos reter.


Utilizá-lo de forma responsável e útil é dever que nos cabe a todos.


Dê sentido às suas horas, aos seus dias, e assim, por consequência, a toda a sua vida.




(Equipe de Redação do Momento Espírita, com base no livro Para uso diário, capítulo 25, de J. Raul Teixeira, ditado pelo Espírito Joanes.)




                                                            PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 16 de Agosto de 2011, 10:08
                                        VIVA JESUS!


       Bom-dia! queridos irmãos.

               Conhecimento de si mesmo
 
Pergunte para você mesmo, ao fim de cada dia, se agiu bem com as pessoas com as quais convive, procurando ser honesto.

Se achar que foi maldoso, reconheça que errou e ore pedindo perdão à pessoa que foi prejudicada. No dia seguinte, procure agir de forma diferente, sendo bondoso e paciente.
Repita todos os dias isso, e aos poucos você irá se conhecendo mais e mais, tornando-se, por fim, um homem de bem.



O Livro dos Espíritos para infância e juventude Vol. II, por Marisa Alem, "Perfeição", ( a partir de “O Livro dos Espíritos” de Allan Kardec)



                                                             PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 17 de Agosto de 2011, 10:19
                                      VIVA JESUS!


       Bom-dia! queridos irmãos.

                 Saber como convém

“E se alguém cuida saber alguma coisa, ainda não sabe como convém
saber.” – Paulo. (I CORÍNTIOS, 8:2.) 

A civilização sempre cuida saber excessivamente, mas, em tempo algum, soube como convém saber.

É por isto que, ainda agora, o avião bombardeia, o rádio transmite a mentira e a morte, e o combustível alimenta maquinaria de agressão.

Assim, também, na esfera individual, o homem apenas cogita saber, esquecendo que é indispensável saber como convém.

Em nossas atividades evangélicas, toda a atenção é necessária ao êxito na tarefa que nos foi cometida.

Aprendizes do Evangelho existem que pretendem guardar toda a revelação do Céu, para impô-la aos vizinhos; que se presumem de posse da humildade, para tiranizarem os outros; que se declaram pacientes, irritando a quem os ouve; que se afirmam crentes, confundindo a fé alheia; que exibem títulos de benemerência, olvidando comezinhas obrigações domésticas.

Esses amigos, principalmente, são daqueles que cuidam saber sem saberem de fato.

Os que conhecem espiritualmente as situações ajudam sem ofender, melhoram sem ferir, esclarecem sem perturbar.

Sabem como convém saber e aprenderam a ser úteis. Usam o silêncio e a palavra, localizam o bem e o mal, identificam a sombra e a luz e distribuem com todos os dons do Cristo.

Informam-se quanto à Fonte da Eterna Sabedoria e ligam-se a elas como lâmpadas perfeitas ao centro da força. Fracassos e triunfos, no plano das formas temporárias, que não lhes modificam as energias.

Esses sabem porque sabem e utilizam os próprios conhecimentos como convém saber.

 

Mensagem psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier, constante do livro Vinha de Luz, obra publicada em 1951 pela Federação Espírita Brasileira.
 
 
 
                                                            PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 19 de Agosto de 2011, 12:12
                                       VIVA JESUS!


       Bom-dia! queridos irmãos.


               O papel do bem e do sol no combate à depressão  

 
Em 1982, como podemos ler na obra Nas Fronteiras da Loucura, de Manoel Philomeno de Miranda, Dr. Bezerra de Menezes, em se reportando ao caso Julinda, lamentava a distância que ainda existia entre a terapia psiquiátrica e a psicoterapêutica espiritual para casos como o daquela jovem, que apresentava um quadro de psicose maníaco-depressiva, com gravidade crescente. Da euforia inicial, Julinda passara à depressão angus­tiante, armando um esquema de autodestruição, e nenhum tratamento, sejam as duchas, os opiáceos, os barbitúricos ou o eletrochoque, produzira nela resultados expressivos, porque o seu drama tinha raízes mais profundas, fixadas em anteriores existências.

Julinda havia renascido por intermédio de abnegada genitora, que se comprometeu a ampará-la no cometimento atual, quando deveria elevar-se pelo amor e pela abnegação, mas a jovem preferiu der­rapar, invigilante, assumindo mais graves compromissos negativos. O médico espiritual encarregado do caso, que fora na Terra discípulo de Freud, acrescentou que a falta de visão a respeito da vida como um todo responde por muitas insânias a que se entregam os homens, porquanto são poucos os que compreendem que o corpo é efeito e não causa ou finalidade da vida.

Há pouco tempo, a Organização Mundial de Saúde publicou um documento resultante de dez anos de pesquisas com projeções sobre a saúde da população da Terra neste início de século. Até 2010 – destaca o documento – a depressão será a primeira causa de mortes no mundo.

A resposta dos especialistas a esse alerta catastrófico deve ter, pelo menos em parte, agradado ao Dr. Bezerra, porque  – reconhecendo a incapacidade de resolver o problema apenas com medicamentos –  os especialistas da área de saúde enfatizam hoje práticas que os médicos materialistas jamais suporiam fossem importantes no tratamento dos distúrbios mentais.

Evitar atividades que sejam estressantes, ajudar o próximo, inscrever-se como voluntário em programas institucionais, exercitar-se, caminhar à luz do sol  –  eis medidas que constituem uma forma de prevenção e, no caso de estar a enfermidade caracterizada, contribuem para a cura.

Com respeito à importância do sol, recente pesquisa realizada pelo Instituto Médico San Rafaele, de Milão, apresentada durante a VI Conferência Nacional da Sociedade Italiana de Psicopatologia, revelou que passear pela manhã pode ajudar as pessoas que sofrem de depressão. Isto porque – explica Massimo Biondi, psiquiatra da Universidade de La Sapienza , de Roma – os primeiros raios do Sol bloqueiam a produção da melatonina, de cujos níveis depende uma série de outros processos hormonais e metabólicos que são ativados em cascata.

Atentemos, porém, para uma das medidas citadas: a ajuda ao próximo, sem menosprezar as demais, inegavelmente importantes, conscientes de que somente a atitude moral renovada poderá dar um basta aos efeitos produzidos pelas atitudes infelizes do passado.

 
              Editorial-O Consolador


                                                           PAZ, MUITA PAZ!  
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 20 de Agosto de 2011, 19:37
                                        VIVA JESUS!


       Boa-tarde! queridos irmãos.

             Multidões  

"Tenho compaixão da multidão." - Jesus. (Marcos, 8:2.)

 

Os espíritos verdadeiramente educados representam, em todos os tempos, grandes devedores à multidão.

Raros homens, no entanto, compreendem esse imperativo das leis espirituais.

Em geral, o mordomo das possibilidades terrestres, meramente instruído na cultura do mundo, esquiva-se da massa comum, ao invés de ajudá-la. Explora-lhe as paixões, mantém-lhe a ignorância e costuma roubar-lhe o ensejo de progresso. Traça leis para que ela pague os impostos mais pesados, cria guerras de extermínio, em que deva concorrer com os mais elevados tributos de sangue. O sacerdócio organizado, quase sempre, impõe-lhe sombras, enquanto a filosofia e a ciência lhe oferecem sorrisos escarnecedores.

Em todos os tempos e situações políticas, conta o povo com escassos amigos e adversários em legiões.

Acima de todas as Possibilidades humanas, entretanto, a multidão dispõe do Amigo Divino.

Jesus prossegue trabalhando.

Ele, que passou no Planeta entre pescadores e proletários, aleijados e cegos, velhos cansados e mães aflitas, volta-se para a turba sofredora e alimenta-lhe a esperança, como naquele momento da multiplicação dos pães.

Lembra-te, meu amigo, de que és parte integrante da multidão terrestre.

O Senhor observa o que fazes.

Não roubes o pão da vida; procura multiplicá-lo.

 

Do cap. 6 do livro Vinha de Luz, de Emmanuel, obra psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier.
 



                                                        PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 20 de Agosto de 2011, 20:32
A viagem continua

Não admitas que desalento e azedume te anulem a confiança em Deus e em ti mesmo...
Estamos todos num curso de aperfeiçoamento espiritual valendo por viagem difícil para os Cimos da espiritualidade.
Toda subida exige suor.
Se já retiraste do vale, no encalço dos montes dedicados ao conhecimento superior, onde se te descerrarão novas luzes segue adiante e não desanimes.

Terás talvez perdido certas preciosidades.
Não te impressiones.
Sabes que os Mensageiros da Luz te esperam à frente e não se te faria possível alcança-los sob o peso de bagagem excessiva.

Provavelmente, sofreste o afastamento de amigos.
Não te aflijas.
Seguindo sempre, obterás mais facilmente as condições precisas a fim de auxilia-los para que se te reinstalem na equipe.

Pessoas amadas resolveram descansar, sem necessidade, nas margens da senda, impondo-te o desapontamento da separação temporária.
Não te incomodes.
Todas elas serão compelidas pelas circunstâncias a retomarem o caminho.

Sugestões de imaginária fadiga te empalidecem o ânimo.
Não te deixes abater por impressões negativas.
Trazes contigo o manancial da fé, sobre o qual se te apóia sustentação na jornada.

A morte, em vários casos, te haverá furtado a presença alentadora de alguém, cujo carinho te escorava a sensibilidade no dia-a-dia.
Não te interrompas, porém.
Essa criatura se adiantou na estrada, de modo a aguardar-te, com mais riqueza de amor, no Mais Além.

Haja o que houver, não te detenhas na subida escabrosa porque a viagem continua, independentemente de nossa própria vontade, e essa viagem é a própria vida que Deus nos concede a cada um para que, gradativamente, nos desfaçamos de qualquer sombra na conquista da luz.


EMMANUEL
(Do livro "Linha Duzentos", Francisco Cândido Xavier)

  ______ * * *  * * * ______







Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: lucineide.c em 23 de Agosto de 2011, 23:29

        O piquenique das tartarugas

Uma família de tartarugas decidiu sair para um piquenique.

As tartarugas, sendo naturalmente lentas, levaram sete anos preparando-se para o passeio.

Passados seis meses, após acharem o lugar ideal, ao desembalarem a cesta de piquenique descobriram que estavam sem sal. Então, designaram a tartaruga mais nova para voltar à casa e pegar o sal, por ser a mais rápida.

A pequena tartaruga lamentou, chorou e esperneou. Concordou em ir, mas com uma condição: Que ninguém comeria até que ela retornasse.

Três anos se passaram… Seis anos… e a pequenina não tinha retornado.

Ao sétimo ano de sua ausência, a tartaruga mais velha já não suportando mais a fome, decidiu desembalar um sanduíche. Nesta hora, a pequena tartaruga saiu de trás de uma árvore e gritou:

- Viu! Eu sabia que vocês não iam me esperar. Agora que eu não vou mesmo buscar o sal!

Na nossa vida as coisas acontecem mais ou menos da mesma forma. Desperdiçamos nosso tempo esperando que as pessoas vivam à altura de nossas expectativas. Ficamos tão preocupados com o que os outros estão fazendo que deixamos de escrever nossa própria história.

 Luz e paz a todos !
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 26 de Agosto de 2011, 15:58
                                      VIVA JESUS!


      Bom-dia! queridos irmãos.

              Sirvamos

“Servindo de boa-vontade, como sendo ao Senhor, e não aos homens”. – Paulo, (EFÉSIOS, 6:7).


Se legislas, mas não aplicas a Lei, segundo os desígnios do Senhor, que considera as necessidade de todos, caminhas entre perigosos abismos, cavados por tuas criações indébitas, sem recolheres os benefícios de tua gloriosa missão na ordem coletiva.

Se administras, mas não observas os interesses do Senhor, na estrada em que te movimentas na posição de mordomo da vida, sofres a ameaça de soterrar o coração em caprichos escuros, sem desfrutares as bênçãos da função que exerces no ministério público.

Se julgas os semelhantes e não te inspiras no Senhor, que conhece todas as particularidades e circunstâncias dos processos em trânsito nos tribunais, vives na probabilidade de cair, espetacularmente, na mesma senda a que se acolhem quantos precipitadamente aprecies, sem retirares, para teu proveito, os dons da sabedoria que a Justiça conserva em tua inteligência.

Se trabalhas na cor ou no mármore, no verbo ou na melodia, sem traduzires em tuas obras a correção, o amor e a luz do Senhor, guardas a tremenda responsabilidade de quem estabelece imagens delituosas para consumo da mente popular, perdendo em vão a glória que te enriquece os sentimentos.

Se foste chamado à obediência, na estruturação de utilidades para o mundo, sem o espírito de compreensão com o Senhor, que ajudou as criaturas, amando-as até o sacrifício pessoal, vives entre os fantasmas da indisciplina e do desânimo, sem fixares em ti mesmo a claridade divina do talento que repousa em tuas mãos.

Amigo, a passagem pela Terra é aprendizado sublime.

O trabalho é sempre o instrutor do aperfeiçoamento.

Sirvamos sem prender-nos.

Em todos os lugares do vale humano, há recursos de ação e aprimoramento para quem deseja seguir adiante. Sirvamos, em qualquer parte, de boa-vontade, como sendo ao Senhor e não às criaturas, e o Senhor nos conduzirá para os cimos da vida.

 
Mensagem psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier, constante do livro Fonte Viva, obra publicada pela Federação Espírita Brasileira.


                                                             PAZ, MUITA PAZ!
 
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 05 de Setembro de 2011, 22:17
                                       VIVA JESUS!


        Boa-noite! queridos irmãos.

              Remorso

Sílvia Serafim

Os que trazem o coração qual se fosse vaso de fel no peito, jamais devem tomar da pena para extravasar amargura; entretanto, há feridas que, expostas, podem evitar a eclosão de outras feridas, e aflições que, desabafadas, consolam os que padecem.

Reencontrar a vida, além da morte, para quem julgou o túmulo simples amontoado de cinzas, dentro da noite indevassável do nada, é castigo pior que a miséria...

É preciso haver de todo perdido a razão para despenhar-se alguém no extremo desespero de acometer a verdade, como se as trevas pudessem investir contra a luz.

Orgulho e cegueira! Como não enxergar as mãos de Deus, nos menores trilhos do mundo, amparando-nos a alma frágil e desafiando-nos, com doçura, a escalar os íngremes e empedrados caminhos que conduzem à perfeição?!

Formei nas fileiras dos que se pavoneiam de fortes, sendo fracos, e que se presumem justos quando não passam de instrumentos da injustiça, e rolei no vale fundo e sombrio do sofrimento, presa de meus próprios conflitos interiores.

Não venho romancear o drama triste de minha peregrinação cedo cortada para a multiplicação de minhas dores. Venho rogar aos infelizes que não rejeitem o remédio oferecido pela consolação religiosa e pedir aos grandes infortunados, que já não possuem a fé, não recusarem a esperança no amanhã, que é sempre uma surpresa capaz de restituir-lhes a coragem e a confiança.

Ninguém procure a morte antes do dia em que ela mesma, convertida em anjo piedoso, lhe venha trazer alívio e renovação.

Ela deve constituir o ensinamento derradeiro na escola da experiência humana. Compete-nos aguardá-la, com paciência e valor, sem o risco de desequilibrarmos a nossa alma provocando-lhe a foice.

Perguntar-me-ão, provavelmente, se não existe aqui bálsamo para as nossas chagas, e compaixão divina para as nossas fraquezas. Responderei que sim, que há medicamento para as nossas enfermidades e socorro celeste para os nossos gemidos, mas o nosso agradecimento pelos bens recebidos mistura-se à vergonha pelos males que praticamos; vergonha de haver menosprezado as sugestões da consciência e enceguecido a razão, a favor dos interesses pequeninos de nosso “eu” desvairado, contra as possibilidades de aprimoramento e elevação da nossa individualidade eterna.

Agora compreendo a imposição fatal da lágrima no mundo: o sofrimento é criação nossa, fogueira constante em que buscamos consumir os resíduos de nossas imperfeições...

Ó Deus, socorre o entendimento das criaturas, favorecendo-lhes a penetração na realidade! Ao toque de Teu Amor, o homem reconhecerá, enfim, a grandeza da Lei!...

A estrada luminosa da evolução e da redenção está aberta.

Bem-aventurados os que a percorrerem, aceitando o obstáculo por lição e a dor por mestra, porque no dia em que se despedirem da carne terão encontrado, em verdade, a grande libertação!...

 

Do livro Falando à Terra, obra de autoria de Espíritos diversos, psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier.




                                                           PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 07 de Setembro de 2011, 10:25
                                      VIVA JESUS!


      Bom-dia! queridos irmãos.

                Grandeza  


Quanto mais avança o Tempo nas trilhas da História, apartando-se-lhe da figura sublime, mais amplo esplendor lhe assinala a presença.


Ele não era legislador e a sua palavra colocou os princípios da Misericórdia nos braços da Justiça.


Não era administrador e instituiu na Caridade o campo da assistência fraternal em que os mais favorecidos podem amparar os irmãos em penúria.


Não era escritor e inspirou e ainda inspira as mais belas páginas da Humanidade.


Não era advogado e ainda hoje, é o defensor de todos os infelizes.


Não era engenheiro e continua edificando as mais sólidas pontes, destinadas à aproximação e ao relacionamento entre as criaturas.


Não era médico e prossegue sanando os males do espírito, além de suscitar o levantamento constante de mais hospitais e mais extensas obras de benemerência, capazes de estender alívio e socorro aos doentes.


Ensinou a prática do amor, renunciando à felicidade de ser amado.


Pregou a extinção do ódio, desculpando sem condições a todos aqueles que lhe ultrajaram a existência.


Não dispunha dessa ou daquela posse, na ordem material dos homens, e enriqueceu a Terra de esperança e de alegria.


Não viajou pelos continentes do Planeta, mas conversando com alguns necessitados e desvalidos, na limitada região em que morava, elevando constantemente os destinos da vida comunitária.


Embora crucificado e tido por malfeitor, há quase vinte séculos, quando os povos tentam apagar-lhe os ensinamentos, a Civilização treme nas bases.


Esse homem que conservava consigo a sabedoria e a beleza dos anjos, tem o nome de Jesus Cristo.


O seu imenso amor é a presença de Deus na Terra e a sua vida é e será sempre a luz das nações.


Emmanuel
In: ‘Esperança e Luz’ - Francisco Cândido Xavier



                                                              PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 10 de Setembro de 2011, 10:29
                                        VIVA JESUS!


       Bom-dia! queridos irmãos.

               Vença suas dificuldades, supere seus desafios

Qual o principal motivo das angústias e dificuldades levadas às terapias? Sim, dentre tantas razões que podem nos levar a procurar a terapia psicológica, qual seria aquela que se sobressai como causa dos desequilíbrios que atormentam a serenidade da vida humana? Tive oportunidade de indagar isso de uma psicóloga, de público.

Declarou a psicóloga que o principal fator é a falta de fé. Isso me abriu um leque de entendimento e pude refletir sobre o alcance da afirmação. 

Surpreendente! Na minha falta de visão, pois não sou psicólogo, imaginava que fossem outros os motivos, como o vazio existencial, os dramas sexuais, a depressão, a solidão, a timidez etc. Claro que todos eles, e outros, apresentam-se como causa dos desajustes que podem requerer ajuda profissional, sempre útil e oportuna.

Sim, a ausência de fé é cruel para o coração, para o psiquismo. Sem ela, onde a coragem, a determinação, a perseverança, a confiança, a lucidez, a certeza de superação das dificuldades?

Afinal, o que é a fé senão a Confiança nas próprias forças e no amparo de Deus que nunca falta, a Certeza que se pode alcançar determinados objetivos, a Lucidez para decidir sobre os melhores caminhos? 

Ora, paremos para pensar um pouco. Para se ter confiança no coração, certeza que se pode superar desafios e lucidez na hora de decidir, são fatores essenciais oriundos, os três, da fé, esse sentimento notável, nato e necessitado de manutenção pelo raciocínio e pelo estudo, e até mesmo pela prática diária da prece e da meditação.

Muitos poderão dizer que não. Respeito opiniões, pois não estou aqui para polemizar. Mas a fé não é apenas uma questão religiosa, mas principalmente uma questão de foro íntimo, ainda que sejam crenças nas próprias forças. Independente de crermos ou não na existência de forças e poderes de Deus em nosso favor, tais forças existem e nos amparam continuamente. Ocorre que quando somamos nossos próprios valores aos recursos da espiritualidade, independente de religião, nossas forças e perspectivas são triplicadas... 

Para vencer, pois, as dificuldades, é hora de levantar a cabeça, acreditar em si mesmo, usar os recursos da coragem, da iniciativa, e prosseguir caminhando. Não existem dificuldades insuperáveis. Existem sim são desistências, fruto, não há dúvida, da ausência de fé.

Um detalhe, amigo leitor, porém, não pode ser esquecido: busque os recursos de Deus! Quando tudo se fechar para você, em todos os lados, levante os olhos para o Alto e busque o socorro sempre presente da Bondade Divina que nunca nos abandona.

Notemos que nossos dramas e angústias se desenvolvem a partir de posturas de descrença, desânimo, precipitação e falta de amor em seu amplo e restrito sentido.

A falta de fé é, pois, um inimigo cruel. Seja qual for a religião à qual você se vincule, construa sua fé, mantenha-a ativa e produtiva. Pelo menos a seu próprio favor, para vencer seus desafios e depois oferecer também sua experiência e suas próprias mãos para levantar aqueles que caíram, em postura de solidariedade que a todos nos cabe.

A ajuda profissional é marcante, mas sua postura de coragem e fé é determinante para a superação de desafios. Não nos comparemos a ninguém. Somos únicos, cada um com seu potencial. Afinal, ninguém é maior do que ninguém, nem menor...

Você, amigo leitor, assim como eu ou como qualquer pessoa somos autênticas e amadas pérolas de Deus!

       Orson Peter Carrara



                                                          PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 14 de Setembro de 2011, 16:04
                                        VIVA JESUS!


         Boa-tarde! queridos irmãos.

                Rogativas


André Luiz  

Na oração, pede você um raio de luz, esquecendo, quase sempre, que tem ao seu dispor o Foco Solar para você cumprir os Sublimes Desígnios.
*

Seu espírito suplica uma réstia de amor e, em torno, a Humanidade aguarda a manifestação da sua capacidade de amar.

*

Roga você a concessão de encargos que o habilitem a colaborar com a Sabedoria Divina e olvida que milhões de seres estão à espera de sua disposição de servir, em nome do Pai Celestial.

*

Seu coração reclama sinais do céu, e, enquanto o Sábio dos Sábios manda colorir flores e horizontes para seus olhos, você procura vãos entretenimentos e nada vê.

*

Você exige justiça para seus casos pessoais e diariamente complica situações e problemas, sem reparar que a Harmonia Suprema retifica sempre, ao redor de seus pés, por intermédio da dor e da morte.

*

Você deseja oportunidades de crescimento e ascensão na espiritualidade supe­rior, mas freqüentemente foge aos degraus do esforço laborioso e humilde de cada dia, concedidos a você pela Infinita Bondade, a título de misericórdia.

*

Se está sempre rogando felicidade eterna, recusando os recursos para adquiri-la, que espera você para o caminho?


 

Página psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier, constante do livro Agenda Cristã, cap. 47, publicado pela Federação Espírita Brasileira.

 



                                                         PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 20 de Setembro de 2011, 00:19
Quando estiver em dificuldade

 

Quando estiver em dificuldade
E pensar em desistir,
Lembre-se dos obstáculos
Que já superou.
OLHE PARA TRÁS.

Se tropeçar e cair,
levante,
Não fique prostrado,
Esqueça o passado.
OLHE PARA FRENTE.

Ao sentir-se orgulhoso
Por alguma realização pessoal
Sonde suas motivações.
OLHE PARA DENTRO.

Antes que o egoísmo o domine
Enquanto seu coração é sensível
Socorra aos que o cercam.
OLHE PARA OS LADOS.

Na escalada rumo às altas posições
No afã de concretizar seus sonhos
Observe se não está pisando
EM ALGUEM
OLHE PARA BAIXO.

Em todos os momentos da vida
Seja qual for sua atividade
Busque a aprovação de Deus!
OLHE PARA CIMA.

"Nunca se afaste de seus sonhos
pois se eles se forem,
você continuara vivendo
mas terá deixado de existir
".

(Charles Chaplin)



Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 24 de Setembro de 2011, 11:26
                                           VIVA JESUS!


         Bom-dia! queridos irmãos.

                 
Convite ao bem

“Mas, quando fores convidado, vai.” — Jesus.
(Lucas, capítulo 14, versículo 10.)

Em todas as épocas, o bem constitui a fonte divina, suscetível de fornecer-nos valores imortais.

O homem de reflexão terá observado que todo o período infantil é conjunto de apelos ao sublime manancial.

O convite sagrado é repetido, anos a fio. Vem através dos amorosos pais humanos, dos mentores escolares, da leitura salutar, do sentimento religioso, dos amigos comuns.

Entretanto, raras inteligências atingem a juven­tude, de atenção fixa no chamamento elevado.

Quase toda gente ouve as requisições da natureza inferior, olvidando deveres preciosos.

Os apelos, todavia, continuam...

Aqui, é um livro amigo, revelando a verdade em silêncio; ali, é um companheiro generoso que insiste em favor das realidades luminosas da vida...

A rebeldia, porém, ainda mesmo em plena ma­dureza do homem, costuma rir inconscientemente, passando, todavia, em marcha compulsória, na dire­ção dos desencantos naturais, que lhe impõem mais equilibrados pensamentos.

No Evangelho de Jesus, o convite ao bem re­veste-se de claridades eternas. Atendendo-o, pode­remos seguir ao encontro de Nosso Pai, sem hesita­ções.

Se o clarim cristão já te alcançou os ouvidos, aceita-lhe as clarinadas sem vacilar.

Não esperes pelo aguilhão da necessidade.

Sob a tormenta, é cada vez mais difícil a visão do porto.

A maioria dos nossos irmãos na Terra caminha para Deus, sob o ultimato das dores, mas não aguar­des pelo açoite de sombras, quando podes seguir, calmamente, pelas estradas claras do amor.


 

Do cap. 39 do livro Pão Nosso, de Emmanuel, psicografado pelo médium Francisco Cândido Xavier.




                                                    PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 24 de Setembro de 2011, 20:54
                                         VIVA JESUS!


        Boa-tarde! queridos irmãos.

               No campo social



       “Ele respondeu e disse-lhes: — Dai-lhes vós de comer...” — (MARCOS, capítulo 6, versículo 37.)
       
        Diante da multidão fatigada e faminta, Jesus re­comenda aos apóstolos: — “Dai-lhes vós de comer.”

A observação do Mestre é importante, quando realmente poderia ele induzi-los a recriminar a mul­tidão pela imprudência de uma jornada exaustiva até o monte, sem a garantia do farnel.


O Mestre desejou, porém, gravar no espírito dos aprendizes a consagração deles ao serviço popular. Ensinou que aos cooperadores do Evangelho, perante a turba necessitada, compete tão-somente um de­ver — o da prestação de auxílio desinteressado e fraternal.


Naquela hora do ensinamento inesquecível, a fome era naturalmente do corpo, vencido de cansaço, mas, ainda e sempre, vemos a multidão carecente de amparo, dominada pela fome de luz e de harmonia, vergastada pelos invisíveis azorragues da discór­dia e da incompreensão.


Os colaboradores de Jesus são chamados, não a obscurecê-la com o pessimismo, não a perturbá-la com a indisciplina ou a imobilizá-la com o desânimo, mas sim a nutri-la de esclarecimento e paz, fortaleza moral e sublime esperança.


Se te encontras diante do povo, com o anseio de ajudá-lo, se te propões contribuir na regeneração do campo social, não te percas em pregações de rebelião e desespero. Conserva a serenidade e ali­menta o próximo com o teu bom exemplo e com a tua boa palavra.


Não olvides a recomendação do Senhor: — “Dai­-lhes vós de comer.”


Emmanuel (Livro "Fonte Viva )



                                                           PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 28 de Setembro de 2011, 14:21
                                         VIVA JESUS!


        Bom-dia! queridos irmãos.

                Pureza  


«Bem-aventurados os puros, porque verão a Deus.»

Estudando a palavra do Mestre Divino, recordemos que no mundo, até hoje, não existiu ninguém quanto Ele, com tanta pureza na própria alma.

Cabe-nos, pois, lembrar como Jesus via no caminho da vida, para reconhecermos com segurança que, embo­ra na Terra, sabia encontrar a Presença Divina em todas as situações e em todas as criaturas.

Para muita gente, a manjedoura era lugar despre­zível; entretanto, Ele via Deus na humildade com que a Natureza lhe oferecia materno colo e transformou a es­trebaria num poema de excelsa beleza.

Para muita gente, Maria de Magdala era mulher sem qualquer valor, pela condição de obsidiada em que se mostrava na vida pública; no entanto, Ele via Deus naquele coração feminino ralado de sofrimento e conver­teu-a em mensageira da celeste ressurreição.

Para muita gente, Simão Pedro era homem rude e inconstante, indigno de maior consideração; contudo, Ele via Deus no espírito atribulado do pescador semi-anal­fabeto que o povo menosprezava e transmutou-o em pa­radigma da fé cristã, para todos os séculos.

Para muita gente, Judas era negociante de expres­são suspeita, capaz de astuciosos ardis em louvor de si mesmo; no entanto, Ele via Deus na alma inquieta do companheiro que os outros menoscabavam e estendeu-lhe braços amigos até ao fim da penosa deserção a que o discípulo distraído se entregou, invigilante.

Para muita gente, Saulo de Tarso era guardião intransigente da Lei Antiga, vaidoso e perverso, na defe­sa dos próprios caprichos; contudo, Ele via Deus naque­le espírito atormentado, e procurou-o pessoalmente, para confiar-lhe embaixada importante.

Se purificares, assim, o coração, identificarás a pre­sença de Deus em toda parte, compreendendo que a esperança do Criador não esmorece em criatura alguma, e perceberás que a maldade e o crime são apenas espi­nheiro e lama que envolvem o campo da alma — o bri­lhante divino que virá fatalmente à luz...

E aprendendo e servindo, ajudando e amando passa­rás, na Terra, por mensagem incessante de amor, ensi­nando os homens que te rodeiam a converter o charco em berço de pão e a entender que, mesmo nas profun­dezas do pântano, podem surgir lírios perfumados e pu­ros para exaltar a glória de Deus.

 

Mensagem psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier em 16/2/1959, alusiva à questão 632 d´O Livro dos Espíritos, constante do livro Religião dos Espíritos, cap. 11
 



                                                           PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 30 de Setembro de 2011, 09:51
                                          VIVA JESUS!


        Bom-dia! queridos irmãos.

                Em busca do Mestre

Meimei

Aos ouvidos da Alma atormentada, que lhe pedia a comunhão com Jesus, respondeu, generoso, o mensagei­ro celestial:

— Sim, em verdade reconheces no Cristo o Senhor, mas não te dispões a servi-lo...

Clamas por Ele, como sendo a Suma Compaixão, todavia, ainda te acomodas com a maldade...

Não te cansas de anunciá-lo por Luz dos Séculos, entretanto, não te afastas da sombra...

Dizes que Ele é o Amor Infinito, mas ainda te comprazes na agressividade e no ódio...

Afirmas aceitá-lo por Príncipe da Paz e não vacilas em favorecer a discórdia...

— Contudo — suplicou a Alma em pranto —, te­nho fome de consolo, no aflitivo caminho em que se me alongam as provações... Que fazer para encontrar-lhe a presença redentora? ....

— Volta ao combate pela vitória do bem e não desfaleças! — acrescentou o emissário celeste. — Ele é teu Mestre, a Terra é tua escola, o corpo de carne a tua ferramenta e a luta a nossa sublime oportunidade de aprender. Se já lhe recolheste a lição, sê um traço dEle, cada dia... Ama sempre, ainda que a fogueira da perseguição te elimine a esperança, estende os braços ao próximo, sem esmorecer, ainda que o fel das circunstâncias adversas te envenene a taça de solidariedade e carinho!... Sê um raio de luz nas trevas e a mão abnegada que insiste no socorro fraternal, ainda mesmo nos lugares e nas situações em que os outros hajam desistido de auxiliar... Vai! Esquece-te e ajuda no silêncio, assim como no silêncio recolhes dEle o alento de cada instante! Não pretendas improvisar a santidade e nem esperes partilhar-lhe, de imediato, a glória sublime! Ouve! Basta que sejas um traço do Senhor, onde estiveres!...

Aos olhos da Alma supliciada desapareceu a figura do excelso dispensador dos Talentos Eternos.

Viu-se, de novo, religada ao corpo, sob desalento inexprimível...

Contudo, ergueu-se, enxugou os olhos doridos e, calando-se, procurou ser um traço do Mestre cada dia.

Correu, célere, o tempo.

Amou, tolerou, sofreu e engrandeceu-se...

O mundo feriu-a de mil modos, os invernos da experiência enrugaram-lhe a face e pratearam-lhe os cabelos, mas um momento surgiu em que os traços do Mestre como que se lhe gravaram no íntimo...

Viu Jesus, com todo o esplendor de sua beleza, no espelho da própria mente, no entanto, não dispunha de palavras para transmitir aos outros qualquer notícia do divino milagre...

Sabia tão-somente que transportava no coração as estrelas da alegria e os tesouros do amor.

 

Mensagem psicofônica transmitida por meio do médium Francisco Cândido Xavier na noite de 18 de março de 1954, constante do livro Instruções Psicofônicas, cap. 2.

 


                                                        PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 01 de Outubro de 2011, 09:51
                                            VIVA JESUS!


          Bom-dia! queridos irmãos.

                   O obreiro do Senhor

Cada criatura mora espiritualmente na seara a que se afeiçoa.

É assim que, se o justo arrecada prêmios da retidão, o delinquente, em qualquer parte, recolhe os frutos do crime.

O obreiro do Senhor, por isso mesmo, onde surja, é conhecido por traços essenciais.

Não cogita do próprio interesse.

Não exige cooperação para fazer o bem.

Não cria problemas.

Não suspeita mal.

Não cobra tributos de gratidão.

Não arma ciladas.

Não converte o serviço em fardo insuportável nos ombros do companheiro.

Não transforma a verdade em lâmina de fogo no peito dos semelhantes.

Não reclama santidade nos outros, para ser útil.

Não fiscaliza o vintém que dá.

Não espia os erros do próximo.

Não promove o exame das consciências alheias.

Não se cansa de auxiliar.

Não faz greve por notar-se desatendido.

Não desconhece as suas fraquezas.

Não cultiva espinheiros de intolerância.

Não faz coleção de queixas.

Não perde tempo em lutas desnecessárias.

Não tem a boca untada com veneno.

Não sente cóleras sagradas.

Não ergue monumentos ao derrotismo.

Não se impacienta.

Não se exibe.

Não acusa.

Não critica.

Não se ensoberbece.

Entretanto, frequentemente aparece na Seara Divina quem condene os outros e iluda a si mesmo, supondo-se na posse de imaginária dominação.

O obreiro do Senhor, todavia, encarnado ou desencarnado, em qualquer senda de educação e em qualquer campo religioso, segue à frente, ajudando e compreendendo, perdoando e servindo, para cumprir-lhe, em tudo, a sacrossanta Vontade.

 

Do cap. 32 do livro Religião dos Espíritos, de Emmanuel, obra psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier.
 



                                                         PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 03 de Outubro de 2011, 12:03
                                               VIVA JESUS!



       Bom-dia! queridos irmãos.

               Ouçamos Jesus

“Disse-lhe Jesus: Se eu quero que ele fique até que eu venha, que te
importa a ti? Segue-me tu.” (João, capítulo 21, versículo 22.) ¹


É bastante comum a atitude de muitos de nós, em nossas atividades diárias na vivência das mensagens cristãs, nos preocuparmos em demasia com as atribuições confiadas a outros companheiros da Seara espírita, esquecendo-nos muitas das vezes das atribuições que estão sob nossa responsabilidade.

Precisamos atentar para o fato de que seriam diferentes e muito melhores os resultados finais das diversas tarefas executadas por todos, se cada qual de nós se preocupasse em cuidar, com carinho e devotamento, de executar da forma mais perfeita possível a parte que nos compete, com esmero e responsabilidade.

Deveríamos agir de forma diferente da que normalmente agimos quando alguém é determinado para executar esse ou aquele trabalho, que primeiramente pensamos “que só nós poderíamos e deveríamos ser chamados, para tal cometimento”, pois, sem dúvida alguma, temos todas as credenciais necessárias para o perfeito desempenho de tal tarefa, e nos esquecemos de dar nossa contribuição mesmo que de forma indireta, confortando e incentivando o nosso companheiro, para que triunfe na tarefa sob sua responsabilidade, pois seu sucesso deveria ser também motivo de alegria para nós outros. Afinal, não somos todos irmãos e espíritas?

Se alguém, entre esses irmãos, não consegue os resultados que dele se esperava, aí, então, para muitos é motivo de satisfação íntima, como a dizer: bem feito, não me chamaram, aí está o resultado; outros se tornam verdadeiros perseguidores, cobrando resultados, muitas das vezes não alcançado pela própria falta de boa vontade e cooperação do insatisfeito e invejoso perseguidor, que se utiliza de comentários nada cristãos, e de julgamentos apressados, visando diminuir a importância da tarefa do companheiro escolhido.

Poucos são os que realmente se comportam de forma elevada, na compreensão de que ninguém é perfeito, e que qualquer um de nós pode cometer erros, e, por isso mesmo, entende não ter o direito de julgar seu semelhante, pois sabe perfeitamente que ainda estamos muito longe da melhor condição daqueles que podem analisar um acontecimento qualquer de forma a observar todos os ângulos, sem a influência do egoísmo e do orgulho que campeiam em nosso íntimo na atualidade de nossas condições de moralidade.

Precisamos aprender a enxergar primeiramente os nossos defeitos e procurar corrigi-los, para que não entremos na tentação de que os nossos modestos pontos de vista alicerçados no orgulho camuflado venham a tisnar a visão, fazendo-nos escravos dos preconceitos que carregamos de tempos imemoriais, dos quais precisamos nos livrar o quanto antes. 

É preciso que não nos esqueçamos de que foi Jesus quem nos afirmou que nenhuma de suas ovelhas se perderia, pois, como pastor do rebanho que o Pai lhe confiou, não deixaria ninguém sem os recursos do seu amor, buscando, por nossa vez, realizar da forma mais adequada possível as atribuições a nós confiadas pela Soberana sabedoria do Universo, assumindo e cumprindo com os nossos deveres de modo a atender da melhor maneira possível a condição de cocriadores que somos.

Assim sendo, preciso se faz ter a perfeita medida das nossas obrigações, mudando nossa atitude de fiscais do serviço dos outros e nos dedicando, com alegria e discernimento, ao trabalho de transformação do homem velho que habita em nós há tantos séculos, para dar oportunidade ao nascimento e crescimento do homem novo que jaz esquecido no imo do nosso ser; procurando tomar a iniciativa de nos engajarmos em um dos tantos trabalhos nobres a realizar, que estão à espera simplesmente que nos decidamos por executá-los.

Quanto ao nosso irmão em caminhada, procuremos ajudá-lo se nos for possível, e nunca desejar que não consiga êxito em qualquer de suas atribuições, pois, o fracasso dele é o nosso próprio fracasso, visto que somos todos membros da mesma Família Universal; e, se acaso ele estiver desviado de suas finalidades, é digno de nossa compreensão e ajuda, conforme nos alertou o Mestre de Nazaré, quando nos disse: “não necessitam de médico os sãos, mas sim os enfermos”. ²

 

Bibliografia:

1) Evangelho de JOÃO, capítulo 21, versículo 22;

2) Evangelho de Mateus, cap. 9, versículo 12.


            Francisco Rebouças



                                                             PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Marli Pacheco em 04 de Outubro de 2011, 02:17
Boa noite amigos!!!!!!!!!!!

OS 13 PASSOS PARA O BEM

1- Por mais que lhe falem da tristeza . . .
. . . prossiga sorrindo !
2- Por mais que lhe demonstrem rancor . . .
. . . prossiga perdoando !
3- Por mais que lhe tragam decepções . . .
. . . prossiga confiando !
4- Por mais que lhe ameacem de fracasso . . .
. . . prossiga apostando na vitória !
5- Por mais que lhe apontem erros . . .
. . . prossiga com os seus acertos !
6- Por mais que discursem sobre a ingratidão . . .
. . . prossiga ajudando !
7- Por mais que noticiem a miséria . . .
. . . prossiga crendo na prosperidade !
8- Por mais que lhe mostrem destruições . . .
. . . prossiga na construção !
9- Por mais que acenem doenças . . .
. . . prossiga vibrando saúde !
10- Por mais que exibam ignorância . . .
. . . prossiga exercitando sua inteligência !
11- Por mais que o assustem com a velhice . . .
. . . prossiga sentindo-se jovem !
12- Por mais que plantem o mal . . .
. . . prossiga semeando o bem !
13- Por mais que contem mentiras . . .
. . . prossiga na sua verdade !
Por mais difícil que lhe pareçam
essas 13 tarefas . . .
. . . prossiga acreditando na capacidade que
Deus lhe deu para cumpri-las !
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 04 de Outubro de 2011, 10:47
                                         VIVA JESUS!


        Bom-dia! queridos irmãos.

                Inconstantes

“Porque o que duvida é semelhante à onda do mar, que é levada pelo vento
e lançada de  uma para outra parte.” — (Tiago, cap. 1, versículo 6.)

Inegavelmente existe uma dúvida científica e fi­losófica no mundo que, alojada em corações leais, constitui precioso estímulo à posse de grandes e elevadas convicções; entretanto, Tiago refere-se aqui à inconstância do homem que, procurando receber os benefícios divinos, na esfera das vantagens par­ticularístas, costuma perseguir variadas situações no terreno da pesquisa intelectual sem qualquer propó­sito de confiar nos valores substanciais da vida.

Quem se preocupa em transpor diversas portas, em movimento simultâneo, acaba sem atravessar por­ta alguma.

A leviandade prejudica as criaturas em todos os caminhos, mormente nas posições de trabalho, nas enfermidades do corpo e nas relações afetivas.

Para que alguém ajuíze com acerto, com res­peito a determinada experiência, precisa enumerar quantos anos gastou dentro dela, vivendo-lhe as ca­racterísticas.

Necessitamos, acima de tudo, confiar sinceramente na Sabedoria e na Bondade do Altíssimo, compreendendo que é indispensável perseverar com alguém ou com alguma causa que nos ajude e edi­fique.

Os inconstantes permanecem figurados na onda do mar, absorvida pelo vento e atirada de uma para outra parte.

Quando servires ou quando aguardares as bên­çãos do Alto, não te deixes conduzir pela inquietude doentia. O Pai dispõe de inumeráveis instrumentos para administrar o bem e é sempre o mesmo Senhor Paternal, através de todos eles.

A dádiva chegará, mas depende de ti, da maneira de procederes na luta construtiva, persistindo ou não na confiança, sem a qual o Divino Poder encontra obstáculos naturais para exprimir-se em teu caminho.
 


Mensagem psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier,  constante do livro Pão Nosso, cap. 22, publicado pela FEB




                                                         PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 08 de Outubro de 2011, 09:33
                                         VIVA JESUS!


         Bom-dia! queridos irmãos.

                Não entendem

"Querendo ser doutores da lei, e não entendendo nem o que dizem nem
o que afirmam." - Paulo. (I TIMÓTEO, 1:7.)

Em todos os lugares surgem multidões que abusam da palavra.

Avivam-se discussões destrutivas, na esfera da ciência, da política, da filosofia, da religião. Todavia, não somente nesses setores da atividade intelectual se manifestam semelhantes desequilíbrios.

A sociedade comum, em quase todo o mundo, é campo de batalha, nesse particular, em vista da condenável influência dos que se impõem por doutores em informações descabidas. Pretensiosas autoridades nos pareceres gratuitos, espalham a perturbação geral, adiam realizações edificantes, destroem grande parte dos germens do bem, envenenam fontes de generosidade e fé e, sobretudo, alterando as correntes do progresso, convertem os santuários domésticos em trincheiras da hostilidade cordial.

São esses envenenadores inconscientes que difundem a desarmonia, não entendendo o que afirmam.

Quem diz, porém, alguma coisa está semeando algo no solo da vida, e quem determina isto ou aquilo está consolidando a semeadura.

Muitos espíritos nobres são cultivadores das árvores da verdade, do bem e da luz; entretanto, em toda parte movimentam-se também os semeadores do escalracho da ignorância, dos cardos da calúnia, dos espinhos da maledicência.

Através deles opera-se a perturbação e o estacionamento.

Abusam do verbo, mas pagam a leviandade a dobrado preço, porquanto, embora desejem ser doutores da lei e por mais intentem confundir-lhe os parágrafos e ainda que dilatem a própria insensatez por muito tempo, mais se aproximam dos resultados de suas ações, no círculo das quais essa mesma lei lhes impõe as realidades da vida eterna, através da desilusão, do sofrimento e da morte.
 

Mensagem psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier, publicada no livro Vinha de Luz.
 



                                                    PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 08 de Outubro de 2011, 22:07
                                         VIVA JESUS!


        Boa-noite! queridos irmãos.

               Caminhar com o Cristo  

“Tratai todos os homens, como quereríeis que eles vos tratassem.”
 (Lucas, VI: 31.)
Caminhar com o Cristo não significa tão-somente ler seus ensinamentos ou mesmo propagá-los, mas acima de tudo vivenciá-los na prática, o que, em realidade, não é nada fácil, pois que até o momento as criaturas humanas, com raríssimas exceções, ainda não conseguiram tal proeza, razão pela qual desfrutam inúmeros dissabores e conhecem um enorme roteiro de sofrimentos.

Caminhar com o Cristo é expandir a sensibilidade ao ponto de poder, com segurança, identificar os problemas que afligem os membros da nossa família e trabalhar muito no sentido de ajudá-los a encontrar as soluções devidas.

Caminhar com o Cristo é identificar o desespero de uma mãe cercada de filhos, sem recursos para atendê-los em suas necessidades básicas, e desenvolver ações no sentido de socorrê-la.

Caminhar com o Cristo é notar a aflição do jovem desorientado, vivendo a incerteza dos dias futuros, muitas vezes à beira do desfiladeiro das viciações, e agir, decididamente, mostrando-lhe um norte a seguir.

Caminhar com o Cristo é registrar a angústia de um chefe de família diante do monstro do desemprego e movimentar esforços visando contribuir, para que tão breve quanto possível consiga uma ocupação.

Caminhar com o Cristo é tomar conhecimento dos dramas que se instalam no seio de famílias aparentemente bem posicionadas, que dispensam o socorro material, mas que têm imensa necessidade de amparo moral ou espiritual, e atendê-las, dentro do possível.

Caminhar com o Cristo é renunciar as nossas horas de folga ou mesmo de lazer para atuarmos na elaboração de serviço na direção de quem sofre muito mais do que nós.

Caminhar com o Cristo é ocupar nosso tempo em estudos sérios e reflexões acuradas acerca dos reais valores da vida e seguir nossos dias dignamente, para que possamos servir de exemplos e referenciais aos que nos observam.

Caminhar com o Cristo é identificar em cada criatura a razão máxima do nosso empenho em fazer um mundo melhor, ajudando-as sempre, sem prejudicá-las nunca, pois que, em resumo, a nossa paz decorrerá da paz que plantarmos nos corações alheios.

Caminhar com o Cristo é entender que a humanidade é uma enorme engrenagem, onde um pequeno defeito poderá atrapalhar todo o conjunto, competindo então, a cada um, atuar em favor do coletivo.

Caminhar com o Cristo é amar indistintamente, é ajudar incondicionalmente, é servir sem esperar resultados, é cooperar sem aguardar reconhecimento e gratidão, é socorrer quem estiver necessitado, sem perguntas, condições e exigências.

Para caminhar com o Cristo é preciso ser cristão, e o cristão não pode desconhecer as lições do Mestre, que pediu que amássemos uns aos outros, que fizéssemos ao próximo aquilo que queremos para nós mesmos e que solicitou também o nosso amor até pelos inimigos, num inequívoco apelo para que o bem seja a razão máxima de todas as nossas ações.

Será, então, muito oportuno refletirmos, observando a forma que vivemos, buscando identificar se realmente estamos caminhando com o Cristo ou se apenas falamos Dele, das Suas lições..., mas da boca para fora. Pensemos nisso.

     Waldenir Aparecido Cuin



                                                         PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 11 de Outubro de 2011, 10:40
                                       VIVA JESUS!


         Bom-dia! queridos irmãos.

                 Herança

O exemplo de ontem é a raiz oculta que deita as vergônteas floridas ou espinhosas na árvore da tua ex­periência de hoje.

Tens do que deste, tanto quanto recolhes compul­soriamente do que semeaste.

Nos pais irascíveis e intolerantes, recebes os parcei­ros de outras eras, com os quais te acumpliciaste na de­linqüência, a fim de que lhes reconduzas o passo à quita­ção perante a Lei.

Na esposa impertinente e enferma, surpreendes a mulher que viciaste a distância de obrigações veneráveis, para que, à custa de abnegação e carinho, lhe restaures no espírito a dignidade do próprio ser.

No companheiro insensato e infiel, tens o ânimo de­frontado pelo homem que desviaste de deveres santifi­cantes, de modo a lhe despertares na consciência, a pre­ço de sofrimento e renúncia, as verdadeiras noções da honra e da lealdade.

Nos filhos ingratos, encontras, de novo, aquelas mes­mas criaturas que atiraste ao precipício da irreflexão e da violência, a exigirem-te, em sacrifício incessante, a escada do reajuste.

Nos empeços da vida social dolorosa e difícil, re­cuperas exatamente os estorvos que armaste ao caminho alheio, para que venhas a esculpir, no santuário das próprias forças, o respeito preciso para com a tarefa dos outros.

No corpo mutilado ou desfalecente, impões a ti mes­mo a resultante dos abusos a que te dedicaste, esqueci­do de que todos os patrimônios da marcha são emprés­timos da Providência Maior e que sempre devolveremos em época prevista.

Herdamos, assim, de nós mesmos tudo aquilo que se nos afigura embaraço e miséria no cálice do destino.

Se desejas, portanto, conquistar em ti mesmo a vi­tória da luz, lembra-te, cada dia, de que o meirinho da morte chegará de improviso, reclamando-te em conta tudo aquilo que o mundo te confia à existência, sejam títulos nobres e afeições respeitáveis, sejam posses e pri­vilégios que perduram apenas no escoar de alguns dias, para que, enfim, recebas, por vera propriedade, os frutos bons ou maus de teus próprios exemplos, que impelirão tua alma à descida na treva ou à glória imortal da di­vina ascensão.

 

Página psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier em 13/3/1959, constante do cap. 18 do livro Religião dos Espíritos.

 
 

                                                               PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 13 de Outubro de 2011, 10:18
                                           VIVA JESUS!



       Bom-dia! queridos irmãos.

              Obsessão e Jesus
 
Cristãos eminentes, em variadas escolas do Evange­lho, asseveram na atualidade que o problema da obsessão teria nascido no culto da mediunidade, à luz da Doutrina Espírita, quando a Doutrina Espírita é o recurso para a supressão do flagelo.

Malham médiuns, fazem sarcasmo, condenam a psi­coterapia em favor dos desencarnados sofredores e, por vezes, atingem o disparate de afirmar que a prática me­dianímica estabelece a loucura.

Esquecem-se, no entanto, de que a vida de Jesus, na Terra, foi uma batalha constante e silenciosa contra obsessões, obsidiados e obsessores.

O combate começa no alvorecer do apostolado divino.

Depois da resplendente consagração na manjedoura, o Mestre encontra o primeiro grande obsidiado na pessoa de Herodes, que decreta a matança de pequeninos, com o objetivo de aniquilá-lo.

Mais tarde, João Batista, o companheiro de eleição que vem ao mundo secundar-lhe a obra sublime, sucum­be degolado, em plena conspiração de agentes da sombra.

Obsessores cruéis não vacilam em procurá-lo, nas ora­ções do deserto, verificando-lhe os valores do sentimento.

A cada passo, surpreende Espíritos infelizes senho­reando médiuns desnorteados.

O testemunho dos apóstolos é sobejamente inequívoco.

Relata Mateus que os obsidiados gerasenos chegavam a ser ferozes; refere-se Marcos ao obsidiado de Cafar­naum, de quem desventurado obsessor se retira clamando contra o Senhor em grandes vozes; narra Lucas o episó­dio em que Jesus realiza a cura de um jovem lunático, do qual se afasta o perseguidor invisível, logo após arrojar o doente ao chão, em convulsões epileptóides; e repor­ta-se João a israelitas positivamente obsidiados, que ape­drejam o Cristo, sem motivo, na chamada Festa da De­dicação.

Entre os que lhe comungam a estrada, surgem obses­sões e psicoses diversas.

Maria de Magdala, que se faria a mensageira da ressurreição, fora vitima de entidades perversas.

Pedro sofria de obsessão periódica.

Judas era enceguecido em obsessão fulminante.

Caifás mostrava-se paranóico.

Pilatos tinha crises de medo.

No dia da crucificação, vemos o Senhor rodeado por obsessões de todos os tipos, a ponto de ser considerado, pela multidão, inferior a Barrabás, malfeitor e obsesso vulgar.

E, por último, como se quisesse deliberadamente le­gar-nos preciosa lição de caridade para com os alienados mentais, declarados ou não, que enxameiam no mundo, o Divino Amigo prefere partir da Terra na intimidade de dois ladrões, que a Ciência de hoje classificaria por clep­tomaníacos pertinazes.

A vista disso, ante os escarnecedores de todos os tem­pos, eduquemos a mediunidade na Doutrina Espírita, por­que só a Doutrina Espírita é luz bastante forte, em nome do Senhor, para clarear a razão, quando a mente se trans-via, desgovernada, sob o fascínio das trevas.


Página psicografada em 4/3/1960 pelo médium Francisco Cândido Xavier, constante do cap. 18 do livro Seara dos Médiuns.

 



                                                     PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 14 de Outubro de 2011, 10:05
                                       VIVA JESUS!


         Bom-dia! queridos irmãos.

                 Reconciliar-se com os adversários  

“Concerta-te sem demora com o teu adversário, enquanto estás a caminho com ele, para que não suceda que ele te entregue ao juiz, e que o juiz te entregue ao seu ministro, e sejas mandado para a cadeia. Em verdade te digo que não sairás de lá, enquanto não pegares o último ceitil.” (Mateus, V: 25 e 26)



Há, na prática do perdão e na prática do bem em geral, além de um efeito moral, um efeito também material. A morte, como se sabe, não nos livra dos nossos inimigos. Os Espíritos vingativos perseguem sempre com o seu ódio, além da sepultura, aqueles que ainda são objeto do seu rancor. Daí ser falso, quando aplicado ao homem, o provérbio: “morto o cão, acaba a raiva”. O Espírito mau espera que aquele a quem quer mal esteja encerrado em seu corpo, e assim menos livre, para mais facilmente o atormentar, atingindo-o nos seus interesses ou nas suas mais caras afeições.



É necessário ver nesse fato a causa da maioria dos casos de obsessão, sobretudo daqueles que apresentam certa gravidade, como a subjugação e a possessão. O obsedado e o possesso são, pois, quase sempre, vítimas de uma vingança anterior, a que provavelmente deram motivo por sua conduta. Deus permite a situação atual, para os punir do mal que fizeram, ou, se não o fizeram, por haverem faltado com a indulgência e a caridade, deixando de perdoar.



Importa, pois, com vistas à tranquilidade futura, reparar o mais cedo possível os males que se tenham praticado em relação ao próximo, e perdoar aos inimigos, para assim se extinguirem, antes da morte, todos os motivos de desavença, toda causa profunda de animosidade posterior. Dessa maneira, se pode fazer, de um inimigo encarnado neste mundo, um amigo no outro, ou pelo menos ficar com a boa causa, e Deus não deixa ao sabor da vingança aquele que soube perdoar.



Quando Jesus recomenda que nos reconciliemos o mais cedo possível com o nosso adversário, não quer apenas evitar as discórdias na vida presente, mas também evitar que elas se perpetuem nas existências futuras. Não saireis de lá, disse ele, enquanto não pagardes o último ceitil, ou seja, até que a justiça divina não esteja completamente satisfeita.



O Evangelho Segundo o Espiritismo – Allan Kardec

(Cap. X – Bem-Aventurados os Misericordiosos)




                                                       PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 15 de Outubro de 2011, 10:51
                                           VIVA JESUS!


        Bom-dia! queridos irmãos.

               
Ante o mais além

Anseias pela manifestação dos entes amados que te antecederam na grande viagem da desencarnação.

Pondera, entretanto, relativamente à presença deles no plano físico, onde te encontras ainda, e remonta os cuidados que te recebiam nos instantes de luta e sofrimento: medicação para a enfermidade e entendimento nas horas de crise.

Aqueles que se afiguram mortos estão vivos. E todos os teus pensamentos, com respeito a eles, alcançam-lhes o espírito com endereço exato.

*

Imagina uma pessoa em desequilíbrio emocional que gritasse em lágrimas ao telefone, rogando consolo e coragem ao ente amado na outra ponta do fio, hospitalizado para tratamento de reajuste, a exigir bastas vezes socorro mais intensivo.

Decerto que os responsáveis pelo doente, de um lado, e pelo outro, o enfermo, à distância, tudo fariam para adiar o encontro solicitado, considerando que aflição mais aflição somariam apenas desespero maior.

*

Diante dos seres queridos domiciliados no Mais Além, reflete, acima de tudo, na infinita bondade de Deus, que nos empresta as afeições uns dos outros por tempo determinado, a fim de aprendermos, através de comunhões e separações temporárias, a entesourar o amor indestrutível que nos reunirá, um dia, na felicidade sem adeus.

E enquanto perdure a distância, do ponto de vista físico, cultiva a saudade nas leiras do serviço ao próximo, qual se estivesse amparando e auxiliando a eles mesmos, tanto quanto efetuando em lugar deles tudo quanto desejariam fazer. Assim construirás, gradativamente, a ponte de intercâmbio pela qual virão ter espontaneamente contigo, de modo a compreenderes que berço e túmulo, existência e morte, são caminhos da evolução para a vida imortal.
 

Do cap. 2 do livro Diálogo dos vivos, autoria de J. Herculano Pires, Chico Xavier e Espíritos Diversos.
 


                                                              PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 17 de Outubro de 2011, 10:09
                                           VIVA JESUS!


        Bom-dia! queridos irmãos.

                  Trabalhemos também

“E dizendo: Varões, por que fazeis essas coisas? Nós também
somos homens como vós, sujeitos às mesmas paixões.”
(Atos, capítulo 14, versículo 15.)

O grito de Paulo e Barnabé ainda repercute entre os aprendizes fiéis.

A família cristã muita vez há desejado perpetuar a ilusão dos habitantes de Listra.

Os missionários da Revelação não possuem pri­vilégios ante o espírito de testemunho pessoal no serviço. As realizações que poderíamos apontar por graça ou prerrogativa especial, nada mais exprimem senão o profundo esforço deles mesmos, no sentido de aprender e aplicar com Jesus.

O Cristo não fundou com a sua doutrina um sistema de deuses e devotos, separados entre si; criou vigoroso organismo de transformação espiritual para o bem supremo, destinado a todos os corações sedentos de luz, amor e verdade.

No Evangelho, vemos Madalena arrastando do­lorosos enganos, Paulo perseguindo ideais salvado­res, Pedro negando o Divino Amigo, Marcos em luta com as próprias hesitações; entretanto, ainda aí, con­templamos a filha de Magdala, renovada no caminho redentor, o grande perseguidor convertido em arauto da Boa Nova, o discípulo frágil conduzido à glória espiritual e o companheiro vacilante transformado em evangelista da Humanidade inteira.

O Cristianismo é fonte bendita de restauração da alma para Deus.

O mal de muitos aprendizes procede da idolatria a que se entregam, em derredor dos valorosos ex­poentes da fé viva, que aceitam no sacrifício a ver­dadeira fórmula de elevação; imaginam-nos em tronos de fantasia e rojam-se-lhes aos pés, sentindo-se con­fundidos, inaptos e miseráveis, esquecendo que o Pai concede a todos os filhos as energias necessárias à vitória.

Naturalmente, todos devemos amor e respeito aos grandes vultos do caminho cristão; todavia, por isto mesmo, não podemos olvidar que Paulo e Pedro, como tantos outros, saíram das fraquezas humanas para os dons celestiais e que o Planeta Terreno é uma escola de iluminação, poder e triunfo, sempre que buscamos entender-lhe a grandiosa missão.

 

Mensagem psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier, constante do cap. 33 do livro Pão Nosso, publicado pela FEB.
 
 



                                                   PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 19 de Outubro de 2011, 10:22
                                         VIVA JESUS!


         Bom-dia! queridos irmãos.

                   A arma infalível

Neio Lúcio
 
Certo dia, um homem revoltado criou um poderoso e longo pensamento de ódio, colocou-o numa carta rude e malcriada e mandou-o para o chefe da oficina de que fora despedido.

O pensamento foi vazado em forma de amea­ças cruéis. E quando o diretor do serviço leu as frases ingratas que o expressava, acolheu-o, des­prevenidamente, no próprio coração, e tornou-se furioso sem saber por quê. Encontrou, quase de imediato, o subchefe da oficina e, a pretexto de enxergar uma pequena peça quebrada, des­fechou sobre ele a bomba mental que trazia consigo.

Foi a vez do subchefe tornar-se neuras­tênico, sem dar o motivo. Abrigou a projeção maléfica no sentimento, permaneceu amuado vá­rias horas e, no instante do almoço, ao invés de alimentar-se, descarregou na esposa o perigoso dardo intangível. Tão-só por ver um sapato imperfeitamente engraxado, proferiu dezenas de palavras feias; sentiu-se aliviado e a mulher passou a asilar no peito a odienta vibração, em forma de cólera inexplicável. Repentinamente transtornada pelo raio que a ferira e que, até ali, ninguém soubera remover, encaminhou-se para a empregada que se incumbia do serviço de calçados e desabafou. Com palavras indesejáveis inoculou-lhe no coração o estilete invisível.

Agora, era uma pobre menina quem detinha o tóxico mental. Não podendo despejá-lo nos pratos e xícaras ao alcance de suas mãos, em vista do enorme débito em dinheiro que seria compelida a aceitar, acercou-se de velho cão, dorminhoco e paciente, e transferiu-lhe o veneno imponderável, num pontapé de largas proporções.

O animal ganiu e disparou, tocado pela energia mortífera, e, para livrar-se desta, mordeu a primeira pessoa que encontrou na via pública.

Era a senhora de um proprietário vizinho que, ferida na coxa, se enfureceu instantaneamente, possuída pela força maléfica. Em grita­ria desesperada, foi conduzida a certa farmácia; entretanto, deu-se pressa em transferir ao enfer­meiro que a socorria a vibração amaldiçoada. Crivou-o de xingamentos e esbofeteou-lhe o rosto.

O rapaz muito prestativo, de calmo que era, converteu-se em fera verdadeira. Revidou os golpes recebidos com observações àsperas e saiu, alucinado, para a residência, onde a velha e devo­tada mãezinha o esperava para a refeição da tarde. Chegou e descarregou sobre ela toda a ira de que era portador.

— Estou farto! — bradou — a senhora é culpada dos aborrecimentos que me perseguem! Não suporto mais esta vida infeliz! Fuja de mi­nha frente!...

Pronunciou nomes terríveis. Blasfemou. Gri­tou, colérico, qual louco. A velhinha, porém, longe de agastar-se, to­mou-lhe as mãos e disse-lhe com naturalidade e brandura:

— Venha cá, meu filho! Você está cansado e doente! Sei a extensão de seus sacrifícios por mim e reconheço que tem razão para lamentar-se. No entanto, tenhamos bom ânimo! Lembremo­-nos de Jesus!... Tudo passa na Terra. Não nos esqueçamos do amor que o Mestre nos legou...

Abraçou-o, comovida, e afagou-lhe os cabelos!

O filho demorou-se a contemplar-lhe os olhos serenos e reconheceu que havia no carinho materno tanto perdão e tanto entendimento que começou a chorar, pedindo-lhe desculpas.

Houve então entre os dois uma explosão de íntimas alegrias. Jantaram felizes e oraram em sinal de reconhecimento a Deus.

A projeção destrutiva do ódio morrera, afinal, ali, dentro do lar humilde, diante da força infalível e sublime do amor.
 

Mensagem psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier, constante do cap. 12 do livro Alvorada Cristã, de Neio Lúcio.
 
 



                                                      PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Dothy em 20 de Outubro de 2011, 20:02


Queridos amigos, muita paz

Receita Espírita


Médium: Chico Xavier Autor: Albino Teixeira
 
Pensamento sombrio? Alguns instantes de prece.
Irritação? Silêncio de meia hora pelo menos.
Tristeza? Ampliação voluntária da quota de trabalho habitual.
Impulso à crítica destrutiva? Observemos as nossas próprias fraquezas.
Desejo de censurar o próximo? Um olhar para dentro de nós mesmos.
Solidão? Auxiliar a alguém que, em relação a nós, talvez se encontre mais sozinho.
Tédio? Visita a um hospital para que se possa medir as próprias vantagens.
Ofensa? Perdoar e servir mais amplamente.
Ressentimento? Olvido de todo mal.
Fracasso? Voltar às boas obras e começar outra vez
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 21 de Outubro de 2011, 18:43
                                         VIVA JESUS!


       Boa-tarde! queridos irmãos.

             Em nossa luta

"Segundo o poder que o Senhor me deu para edificação, e não para destruição." - Paulo. (II CORÍNTIOS, 13:10.)

Em nossa luta diária, tenhamos suficiente cuidado no uso dos poderes que nos foram emprestados pelo Senhor.

A idéia de destruição assalta-nos a mente em ocasiões incontáveis.

Associações de forças menos esclarecidas no bem e na verdade? Somos tentados a movimentar processos de aniquilamento.

Companheiros menos desejáveis nos trabalhos de cada dia? Intentamos abandoná-los de vez.

Cooperadores endurecidos? Deixá-los ao desamparo.

Manifestações apaixonadas, em desacordo com os imperativos da prudência evangélica? Nossos ímpetos iniciais resumem-se a propósitos de sufocação violenta.

Algo que nos contrarie as idéias e os programas pessoais? Nossa intolerância cristalizada reclama destruição.

Entretanto, qual a finalidade dos poderes que repousam em nossas mãos, em nome do Divino Doador?

Responde-nos Paulo de Tarso, com muita propriedade, esclarecendo-nos que recebeu faculdades do Senhor para edificar e não para destruir. Não estamos na obra do mundo para aniquilar o que é imperfeito, mas para completar o que se encontra inacabado.

Renovemos para o bem, transformemos para a luz.

O Supremo Pai não nos concede poderes para disseminarmos a morte.

Nossa missão é de amor infatigável para a Vida Abundante.


Mensagem psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier, constante do cap. 32 do livro Vinha de Luz, publicado pela FEB.




                                                    PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 22 de Outubro de 2011, 09:31
                                           VIVA JESUS!


       Bom-dia! queridos irmãos.

               Cooperação com Deus
 
 
Quantas vezes terás dito que amas a Deus e te dispões a servi-lo? E quantas outras tantas terás afirmado a tua fé na Providência Divina?

Provavelmente, porém, não te puseste ainda a raciocinar que os teus votos foram acolhidos e que o Todo-Misericordioso, por intermédio de vasta corrente hierárquica de assessores, te enviou as tarefas de cooperação com a sua infinita bondade, junto de causas, organizações, situações e pessoas, que lhe requisitam assistência e intervenção.

Exposto, assim, o problema do teu setor de ação individual, será justo considerar que esforço e dedicação constituem ingredientes inevitáveis no encargo que te foi confiado, a fim de que obtenhas o êxito que denominamos por “dever cumprido perante Deus”.

Mãe ou pai, se recolhesses da vida tão-somente os filhos robustos e virtuosos, que indícios de amor oferecerias a Deus, quando Deus te pede o coração mais profundamente voltado para os filhos menos felizes, com bastante abnegação para jamais abandoná-los, ainda mesmo quando o mundo os considere indesculpáveis ou desprezíveis?

Professor ou mestre, se reunisses contigo apenas os discípulos inteligentes e nobres, quem estaria com Deus no auxílio aos rebeldes ou retardados?

Dirigente ou supervisor, nos diversos ramos da atividade humana, se fosses chamado para guiar os interesses da comunidade exclusivamente nos dias de céu azul, para entoar louvores à harmonia ou presidir a distribuição de luzes e bênçãos, quem cooperaria com o Supremo Senhor, nas horas de tempestade, quando as nuvens da incompreensão e os raios da calúnia varam a atmosfera das instituições, exigindo a presença dos que cultivem brandura e compreensão, a fim de que a Divina Misericórdia encontre instrumentos capazes de ajudá-la a restaurar os elementos convulsos?

Obreiro do bem ou condutor da fé, se obtivesses da Terra apenas demonstrações de apreço e palmas de triunfo, quem colaboraria com Deus, nos dias de perturbação, de maneira a limitar a incursão das trevas ou a apagar o fogo do ódio, entre as vítimas da ilusão ou da vaidade, nos lugares em que o Pai Supremo necessite de corações suficientemente corajosos e humildes para sustentarem o bem com o esquecimento de todo mal?

Onde estiveres e sejas quem sejas, no grau de responsabilidade e serviço em que te situas, agradece aos Céus as alegrias do equilíbrio, as afeições, os dias róseos do trabalho tranquilo e as visões dos caminhos pavimentados de beleza e marginados de flores que te premiam a fé em Deus; quando, porém, os caminhos da provação te firam a alma ou quando as circunstâncias adversas se conjuguem contra as boas obras a que te vinculas, como se a tormenta do mal intentasse efetuar o naufrágio do bem, recorda que terás chegado ao instante do devotamento supremo e da lealdade maior, porque, se confias em Deus, Deus igualmente confia em ti.
 
 

Do livro Encontro Marcado, de Emmanuel, obra psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier.
 



                                                            PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 23 de Outubro de 2011, 09:31
                                            VIVA JESUS!


        Bom-dia! queridos irmãos.

               Jornada Acima

Não consideres secas e amargas as trilhas da romagem com Jesus, quando a viagem da fé, por alongar-se no tempo, alcança as regiões dos testemunhos incessantes do amor, sem alegrias imediatas.

É certo que te sentes, por vezes, na condição da criatura lesada nos mais íntimos sentimentos, qual sucedeu com ele próprio.

Quantos amigos ficaram para trás, imobilizados nos encantamentos da Galiléia!

Entretanto, se acompanhas o Divino Amigo, vencendo barreiras e suportando desafios, já conheces, talvez, quanto doem a injustiça e a incompreensão, nos conflitos e problemas, que te impõem duras veredas de suor e de lágrimas.

De quando a quando, interrompes os próprios passos, a fim de refletir nos sonhos desfeitos que as circunstâncias te compeliram a deixar na retaguarda.

A jornada parece agora pesada marcha sobre espinhos e pedras, que é preciso transpor, junto dele, o Eterno Amigo que te aceitou a companhia.

Inegavelmente, difícil é a estrada para a conquista do amor sem retribuição.... As intimações da Terra afiguram-se cutiladas no coração e as dificuldades do caminho parecem nuvens petrificadas que se transformam em aguaceiros de pranto.

Ainda assim, segue com Jesus e abençoa os percalços da senda de elevação.

Silencia agravos recebidos; esquece mágoas ou possíveis ofensas; auxilia para o bem a quantos te abordem a experiência; lança as sementes do amor e da harmonia, além da órbita de tua própria influenciação e aceita a cruz que a vida te ofereça, porque, além do sacrifício supremo, se segues com Ele, o Companheiro da Humanidade, encontrar-lhe-ás a moradia da benção, onde o trabalho se te fará perfeita alegria, entretecida de paz e vida, ascensão e esplendor.


Meimei

Do livro Deus Aguarda, de Francisco Cândido Xavier, pelo Espírito Meimei.



                                                       PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 23 de Outubro de 2011, 22:51
                                          VIVA JESUS!


      Boa-noite! queridos irmãos.
 
   
Diante de Deus

“Pai nosso...” - Jesus. (MATEUS, capítulo 6, versículo 9.)


 
Para Jesus, a existência de Deus não oferece motivo para contendas e altercações.


Não indaga em torno da natureza do Eterno.


Não pergunta onde mora.


Nele não vê a causa obscura e impessoal do Universo.


Chama-lhe simplesmente “nosso Pai”.


Nos instantes de trabalho e de prece, de alegria e de sofrimento, dirige-se ao Supremo Senhor, na posição de filho amoroso e confiante.


O Mestre padroniza para nós a atitude que nos cabe, perante Deus.


Nem pesquisa indébita.


Nem inquirição precipitada.


Nem exigência descabida.


Nem definição desrespeitosa.


Quando orares, procura a câmara secreta da consciência e confia-te a Deus, como nosso Pai Celestial.


Sê sincero e fiel.


Na condição de filhos necessitados, a ele nos rendamos lealmente.


Não perguntes se Deus é um foco gerador de mundos ou se é uma força irradiando vidas.


Não possuímos ainda a inteligência suscetível de refletir-lhe a grandeza, mas trazemos o coração capaz de sentir-lhe o amor.
Procuremos, assim, Nosso Pai, acima de tudo, e Deus, Nosso Pai, nos escutará.

Emmanuel (Livro: Fonte Viva)



                                                       PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 24 de Outubro de 2011, 09:30
                                            VIVA JESUS!


         Bom-dia! queridos irmãos.

                  Tentação e remédio
 
Qual acontece com a árvore, a equilibrar-se sobre as próprias raízes, guardamos o coração na tela do pre­sente, respirando o influxo do passado.

É assim que o problema da tentação, antes que nascido de objetos ou paisagens exteriores, surge funda­mentalmente de nós — na trama de sombra em que se nos enovelam os pensamentos...

Acresce, ainda, que essas mesmas ondas de força ex­perimentam a atuação dos amigos desenfaixados da car­ne que deixamos a distância da esfera física, motivo por que, muitas vezes, os debuxos mentais que nos incomo­dam levemente, de inicio, no campo dessa ou daquela idéia infeliz, gradualmente se fazem quadros enormes e inquietantes em que se nos aprisionam os sentimentos, que passam, muita vez, ao domínio da obsessão manifesta.

Todavia, é preciso lembrar que a vida é permanen­te renovação propelindo-nos a entender que o cultivo da bondade incessante é o recurso eficaz contra o assédio de toda influência perniciosa.

E o trabalho, por essa forma, o antídoto adequado, capaz de anular toda enquistação tóxica do mundo ín­timo, impulsionando-nos o espírito a novos tipos de su­gestão, nos quais venhamos a assimilar o socorro dos Emissários da Luz, cujos braços de amor nos arreba­tam ao nevoeiro dos próprios enganos.

Assim, pois, se aspiras à vitória sobre o visco da treva que nos arrasta para os despenhadeiros da loucura ou do crime, ergue no serviço à felicidade dos semelhan­tes o altar dos teus interesses de cada dia, porquanto, ainda mesmo o delinqüente confesso, em se decidindo a ser o apoio do bem na Terra, transforma-se, pouco a pouco, em mensageiro do Céu.


Página psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier em 12/1/1959, constante do cap. 3 do livro Religião dos Espíritos.

 
 
                     
                                                         PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 25 de Outubro de 2011, 09:57
                                          VIVA JESUS!


       Bom-dia! queridos irmãos.

               Homem Ternura


Encontro-me na condição de uma humilde camponesa buscando descobrir, no imenso jardim de minhas experiências, a forma ideal de traduzir o meu sentimento.

Sentimento de amor e gratidão eternos.

Ao homem ternura, à flor oculta no jardim emoldurado de heras verdinhas.

Essa flor, consigo reverenciar com alegria de humilde irmã, ainda envolvida no aprendizado das Leis.

Chico, nosso irmão, nosso pai, nosso mestre.

Seguidor da Verdade.

Vivenciador da mensagem.

Consolador dos aflitos.

Humilde aldeão do bem, que transfere às folhas brancas do papel a imagem do Amor como o lastro de um tesouro oculto, desvendando o sentimento, plasmando a esperança.

Na humildade, ensina com respeito que a dor, na Terra, é conquista do viajor que ainda não cedeu ao seu percalço.

No amor, convida o homem à meditação e a reflexão possíveis para frear os passos e analisar o sucesso da própria vida.

Teus ensinamentos, Irmão, condizem com a certeza da Verdade Eterna do Senhor.

Teus exemplos são as marcas vivas para a alma redobrar a vigilância e persistir mesmo com dor intensa ou no labor.

Tu és luz, flor que desabrocha nas heras.

Tu és amor, sol que ilumina a primavera do ser que até agora não compreendeu.

O Homem-Amor de Uberaba é jóia rara. Não é fruto da empreitada de uma reencarnação, apenas.

Ele é o amor do Pai descendo de outros planos para chamar a todos, que, no engano, não compreendem o sinônimo a exemplificar:

A renúncia do homem,

O fortalecimento do gesto,

A palavra emotiva,

A união conclamando as almas queridas,
A fim de que fique a mensagem pelos seus gestos.

A meu irmão, devotado amigo, a gratidão.


Meimei

*Uma mensagem que Meimei dedicou ao Chico Xavier.




                                                        PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 28 de Outubro de 2011, 11:19
                                          VIVA JESUS!


        Bom-dia! queridos irmãos.

                  Em tarefa espírita
 
Abraçando na Doutrina Espírita o clima da própria fé, lembra-te de Jesus, à frente do povo a que se propu­nha servir.

Não se localiza o Divino Mestre em tribuna garantida por assessores plenamente identificados com os seus prin­cípios.

Ele é alguém que caminha diante da multidão.

Chama açoitada pela ventania das circunstâncias adversas...

Árvore sublime batida pelas varas da exigência incessante...

Ninguém o vê rodeado de colaboradores completos, mas de problemas a resolver.

E, renteando com os doentes e aflitos que lhe solici­tam apoio, todas as personalidades que lhe cruzam a senda representam atitudes diversas, reclamando-lhe pa­ciência.

João Batista duvida.

Natanael questiona.

Nicodemos indaga.

Zaqueu observa.

Caifás conspira.

Judas deserta.

Pedro nega.

Pilatos finge.

Antipas escarnece.

Tomé desconfia.

Apesar de tudo, Ele passa, sozinho e imperturbável, como sendo o amor não-amado, ensinando e ajudando sempre.

*

Assim também, na instituição em que transitas, en­contrarás em quase todos os companheiros oportunidades de aprender ou de auxiliar.

A cada passo, encontrarás os que te pedem amparo...

Os que te rogam alívio...

Os que te suplicam consolo...

Os que esperam entendimento...

Não te faltarão, contudo, igualmente, os que te desa­fiam a calma...

Os que te zombam dos ideais...

Os que te complicam as horas...

Os que te criam dificuldades...

Os que te ferem o coração...

Entretanto, se conheces o caminho exato, é preciso ajudes aos que se transviam; se te equilibras, é preciso socorras os que se perturbam; se te manténs firme, é pre­ciso sustentar os que caem, e, se já entesouraste leve mi­galha de luz, é preciso auxilies os que se debatem nas trevas.

Desse modo, não te faças distraído quanto à orien­tação que nos é comum, porquanto o espírita verdadeiro, diante do mal, é invariavelmente chamado a fazer o bem.


Página psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier, constante do cap. 10 do livro Seara dos Médiuns.

 
 

                                                    PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 29 de Outubro de 2011, 13:21
                                           VIVA JESUS!


       Bom-dia! queridos irmãos.

              Culto Espírita

“Não penseis que eu tenha vindo destruir a lei ou os profetas: não os vim destruir, mas cumpri-los.” – Jesus. (Mateus, 5:11.)

“Assim corno o Cristo disse: Não vim destruir a lei, porém cumpri-la, também o Espiritismo diz: Não venho destruir a lei cristã, mas dar-lhe execução.” (O
Evangelho segundo o Espiritismo, cap. 1, 7.)


O Culto Espírita, expressando veneração aos princípios evangélicos que ele mesmo restaura, apela para o íntimo de cada um, a fim de patentear-se.

Ninguém precisa inquirir o modo de nobilitá-lo com mais grandeza, porque reverenciá-lo é conferir-lhe força e substância na própria vida.

Mãe, aceitarás os encargos e os sacrifícios do lar amando e auxiliando a Humanidade, no esposo e nos filhos que a Sabedoria Divina te confiou.

Dirigente, honrarás os dirigidos.

Legislador, não farás da autoridade instrumento de opressão.

Administrador, respeitarás a posse e o dinheiro, empregando-lhes os recursos no bem de todos, com o devido discernimento.

Mestre, ensinarás construindo.

Pensador, não torcerás as convicções que te enobrecem.

Cientista, descortinarás caminhos novos, sem degradar a inteligência.

Médico, viverás na dignidade da profissão sem negociar com as dores dos semelhantes.

Magistrado, sustentarás a justiça.

Advogado, preservarás o direito.

Escritor, não molharás a pena no lodo da viciação nem no veneno da injúria.

Poeta, converterás a inspiração em fonte de luz.

Orador, cultivarás a verdade.

Artista, exaltarás o gênio e a sensibilidade sem corrompê-los.

Chefe, serás humano e generoso, sem fugir à imparcialidade e à razão.

Operário, não furtarás o tempo, envilecendo a tarefa.

Lavrador, protegerás a terra.

Comerciante, não incentivarás a fome ou o desconforto, a pretexto de lucro.

Cobrador de impostos, aplicarás os regulamentos com equidade.

Médium, serás sincero e leal aos compromissos que abraças, evitando perverter os talentos do plano espiritual no profissionalismo religioso.

0 culto espírita possui um templo vivo em cada consciência, na esfera de todos aqueles que lhe esposam as instruções, de conformidade com o ensino de Jesus: “0 reino de Deus está dentro de vós” e toda a sua teologia se resume na definição do Evangelho: “A cada um por suas obras”.

À vista disso, prescindindo de convenção pragmática, temos nele o caminho libertador da alma, educando-nos raciocínio e sentimento, para que possamos servir na construção do mundo melhor.
 

Do Livro da Esperança, obra de Emmanuel, psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier



                                                           PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 31 de Outubro de 2011, 09:10
                                          VIVA JESUS!


        Bom-dia! queridos irmãos.

                A marcha  

“Importa, porém, caminhar hoje, amanhã e no dia seguinte.” — Jesus.
(Lucas, 13:33.)

Importa seguir sempre, em busca da edificação espiritual definitiva. Indispensável caminhar, vencen­do obstáculos e sombras, transformando todas as dores e dificuldades em degraus de ascensão.

Traçando o seu programa, referia-se Jesus à marcha na direção de Jerusalém, onde o esperava a derradeira glorificação pelo martírio. Podemos apli­car, porém, o ensinamento às nossas experiências incessantes no roteiro da Jerusalém de nossos tes­temunhos redentores.

É imprescindível, todavia, esclarecer a característica dessa jornada para a aquisição dos bens eter­nos.

Acreditam muitos que caminhar é invadir as situações de evidência no mundo, conquistando posições de destaque transitório ou trazendo as mais vastas expressões financeiras ao circulo pessoal.

Entretanto, não é isso.

Nesse particular, os chamados “homens de ro­tina” talvez detenham maiores probabilidades a seu favor.

A personalidade dominante, em situações efê­meras, tem a marcha inçada de perigos, de respon­sabilidades complexas, de ameaças atrozes. A sen­sação de altura aumenta a sensação de queda.

É preciso caminhar sempre, mas a jornada com­pete ao Espírito eterno, no terreno das conquistas Interiores.

Muitas vezes, certas criaturas que se presumem nos mais altos pontos da viagem, para a Sabedoria Divina se encontram apenas paralisadas na contem­plação de fogos-fátuos.

Que ninguém se engane nas estações de falso repouso.

Importa trabalhar, conhecer-se, iluminar-se e atender ao Cristo, diariamente. Para fixarmos seme­lhante lição em nós, temos nascido na Terra, parti­lhando-lhe as lutas, gastando-lhe os corpos e nela tornaremos a renascer.
 

Página psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier, constante do cap. 20 do livro Pão Nosso.




                                                         PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 01 de Novembro de 2011, 10:12
                                          VIVA JESUS!


        Bom-dia! queridos irmãos.

                 Nos instantes difíceis

André Luiz
 
Nas dificuldades do dia-a-dia, esqueça os contratempos e siga em frente, recordando que DEUS esculpiu em cada um de nós a faculdade de resolver os nossos próprios problemas.

A vida é aquilo que você deseja diariamente.

A renovação autêntica tem de começar em nós mesmos.

Você prepara o caminho para quaisquer ocorrências pensando em torno delas.

A palavra é porta de entrada para as suas realizações.

Carregar ressentimentos é bloquear seus próprios recursos.

Encolerizar-se é dinamitar o seu próprio trabalho.

Não sofra hoje pela neurose que talvez lhe venha comprovar a compreensão e a resistência, em futuro remoto.

Os problemas existirão sempre em redor de nós e apesar de nós.

Olvide ofensas e desgostos, tribulações e sombras e continue trabalhando quanto puder no bem de todos, recordando que o tópico mais importante do seu caminho será sempre servir.

 

Página psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier, constante do cap. 19 do livro Respostas da Vida, de André Luiz.
 
 



                                                       PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 04 de Novembro de 2011, 08:06
                                        VIVA JESUS!


        Bom-dia! queridos irmãos.

                Conto simples

 
Malaquias Furtado, conhecido libertino, reconhecendo enfim que mais valia o dever cumprido às aventuras mundanas, rendeu-se à necessidade imperativa de renovação espiritual, para a reforma da vida. Para isto, confugiu à inspiração do Padre Elias Gomes, famoso cura de almas, imaginando nele o guia ideal.

Recebido cordialmente pelo sacerdote, confessou-lhe as deploráveis experiências em que se emaranhara, obtendo calorosa doutrinação, como vaso imundo em processo de lavagem na tina de água fervente.

Malaquias transformado cumulou-se de juras e promessas, que procurou cumprir com sinceridade e rigor.

Quando a tentação lhe assaltava o espírito honesto, voltava a ajoelhar-se aos pés do mentor, suplicando:

- Bom amigo, sinto-me perturbado por desejos inferiores... Tenebrosos pensamentos agitam minhalma... que fazer para encontrar o caminho do Céu?

Padre Elias logo respondia, calmo:

- Filho, consagre-se a Deus e olvide Satã. Guarde castidade, cultive humildade, paciência e pobreza. A salvação cabe àqueles que trilham a subida escabrosa da virtude.

O convertido voltava à arena cotidiana e sufocava os reclamos da carne indignada, curtindo provações duras que aos poucos lhe burilavam o espírito.

Trabalhava, servia sem alarde e procurava suportar toda espécie de infortúnio com inexcedível heroísmo.

Eis, porém, novo dia de mais vivas tribulações, e Malaquias regressava ao orientador, exclamando:

- Devotado protetor, tenho sofrido calúnia e ingratidão. A idéia de vingança domina-me. Tenho fogo na alma. Que fazer para sustentar-me no roteiro do Paraíso?

O ministro da fé esclarecia, sereno:

- Tenha paciência, meu filho, muita paciência. Para consolidarmos em nós a tranqüilidade, é imperioso perdoar infinitamente. Não nos esqueçamos dos velhos ensinamentos. Desculpemo-nos até setenta vezes sete, oremos pelos nossos inimigos e perseguidores... Quem ofende, condena-se; quem exerce a tolerância fraterna, exalta-se.

Malaquias aceitava, confiante, as ponderações ouvidas e tornava, confortado, às lides que o Céu lhe reservara.

Devolvia o bem pelo mal e continuava, na condição do discípulo fervoroso, experimentando os conselhos obtidos, disciplinando os seus sentimentos, sorrindo para os algozes, cedendo aos adversários e mantendo inalterável submissão ao que considerava como sendo as imposições divinas.

Ressurgiram, porém, outras ocasiões de conflito para o criterioso aprendiz, e logo se apressava ele em conchegar-se à sabedoria do pastor, clamando, ansiado:

- Meu padre, acho-me fatigado, enfermo, sem rumo certo... Familiares, aos quais prestei assistência e socorro em outros tempos, abandonaram-me sem comiseração pelas minhas fraquezas e sofrimentos. Minha esposa, vendo-me imprestável, receou o sacrifício que a nossa união lhe impunha e aliou-se aos nossos filhos maiores, hoje casados, contra mim... Vivo sem ninguém... Por ninharias, antigos credores de minha casa me cercam de ameaças sem termo... Tenho a impressão de que o inferno se instalou dentro de mim. Debalde busco a claridade da oração, e não mais a encontro. Padre, padre, que fazer para não me desviar da estrada celeste?

O guia, na atitude convencional dos grandes inspirados, emitindo a palavra doce e fitando os olhos no céu, respondia, convicto:

- Não se deixe enredar em ciladas e tentações! A fé remove montanhas! quem se sentirá só, depois de encontrar na Humanidade a grande família? Nossos pais e nossos filhos respiram em toda parte. Onde alguém esteja lutando, aí possuímos nosso irmão. Não se perca no desânimo destrutivo. Quem se dirige para Deus não perde os minutos na peregrinação do bem. Se há dificuldades e sofrimentos, a coragem é o sustento do espírito na estrada para o mais alto. Sobretudo, meu filho, não creia na enfermidade. A doença é alguma coisa que depende de nós. A imaginação superexcitada improvisa monstros para o nosso copo, mas a alma robusta na confiança, embora viva de pés na Terra, mantém o coração voltado para o Senhor, cada dia servindo mais intensamente na sementeira de luz e de amor. Não se agrilhoe a simples ninharia...

O crente leal contemplava o instrutor, como quem se via agraciado pela presença de um plenipotenciário divino.

Verteu copiosas lágrimas e indagou, por fim:

- E se eu pautar pensamentos e atitudes nessas linhas, encontrarei a passagem para o céu?

- Como não? – falou o sacerdote, complacente e bem-humorado.

E numa definição, espetacular:

- A virtude é divino passaporte para o Paraíso.

Malaquias tornou à luta e aplicou o que aprendera.

Olvidou a moléstia e dedicou-se ao trabalho constante; transformou a solidão sem serviço a todos e, cultivando a oração e a bondade, acabou seus dias, de consciência tranqüila.

Aguardava-o à cabeceira um anjo, que, presto, o arrebatou ao País da Luz.

Participando, agora, do séqüito de santos anônimos, o antigo devoto era raramente lembrado na Terra. Vivera servindo, não obstante as deploráveis experiências do início, e, por isso, de tempo não dispusera para cuidar da propaganda do seu nome. Era, contudo, um dos príncipes mais felizes da Corte Celestial. Não contava tempo, nem era forçado à contemplação das misérias humanas.

Acontece, porém, que um dia se ouviu entre as estrelas um chamado insistente para ele. Vinha do Inferno, diretamente da moradia de Satanás.

Malaquias não se fez rogado.

Solicitou permissão e desceu, desceu, desceu... quando se viu no círculo das trevas infernais, encontrou quem lhe invocava o nome: era justamente o Padre Elias Gomes, que lhe estendia os braços e suplicava:

- Malaquias! Malaquias! Compadeça-te de mim! Ensine-me! Onde encontrarei o Caminho para o Céu?...
 

Paulo Barreto, jornalista, crítico e conferencista, foi membro da Academia Brasileira de Letras e se tornou conhecido pelo pseudônimo de “João do Rio”. É vasta e variada a sua produção literária, sendo inesquecível por suas crônicas e contos, cheios de sutileza e penetração. O conto acima consta do livro “Falando à Terra” , psicografado pelo médium Francisco Candido Xavier.

 


                                                     PAZ, MUITA PAZ!   
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 06 de Novembro de 2011, 07:21
                                         VIVA JESUS!


         Bom-dia! queridos irmãos.

                   
Mediunidade

Mediunidade sem exercício no bem é semelhante ao título profissional sem a função que lhe corresponde.

A medicina é venerável em suas finalidades, mas se o médico abomina os doentes, não lhe vale o ingresso no apostolado da cura.

A lavoura é serviço que assegura à comunidade o pão de cada dia, contudo, se o homem do campo odeia o arado, preferindo acomodar-se com a inércia, debalde a gleba em suas mãos recolherá o apoio do sol e a bênção da chuva.

Mediunidade não é pretexto para situar-se a criatura no fenômeno exterior ou no êxtase inútil, à maneira da criança atordoada no deslumbramento da festa vulgar.

É, acima de tudo, caminho de árduo trabalho em que o Espírito, chamado a servi-la, precisa consagrar o melhor das próprias forças para colaborar no desenvolvimento do bem.

O médium, por isso, será vigilante cultor do progresso, assistindo-lhe a obrigação de aprimorar-se incessantemente para refletir com mais segurança a palavra ou o alvitre, o pensamento ou a sugestão da Vida Maior.

Nesse sentido, sabendo que a experiência humana é vasta colmeia de luta na qual enxameiam desencarnados de toda sorte, urge saiba ajustar-se à companhia de ordem superior, buscando no convívio de Espíritos Benevolentes e Sábios o clima ideal para a missão que lhe compete cumprir, significando isso disciplina constante no estudo nobre e ação incansável na beneficência em favor dos outros.

Essa é a única senda de acesso à vida mais alta, através da qual, auxiliando sem a preocupação de ser auxiliado, servindo sem exigência e distribuindo, sem retribuição, os talentos que recebe, poderá o medianeiro honrar efetivamente a mediunidade, por ela espalhando os frutos de Paz e Amor que lhe repontam da vida, em marcha gradativa para a Grande Luz.


Do cap. 5 do livro Mediunidade e Sintonia, de Emmanuel, obra psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier.




                                                     PAZ, MUITA PAZ!
 
 
 
 
 
 
 
 
 


Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 08 de Novembro de 2011, 08:55
                                          VIVA JESUS!


       Bom-dia! queridos irmãos.

               Página de fé

Célia Xavier
 
À frente do ataúde ou perante o sepulcro aberto, clama o homem desesperado:

— Maldita seja a morte que nos impõe a separação para sempre...

Não suspeita de que os seus entes amados, na van­guarda do além, prosseguem evoluindo entre a alegria e a dor, compartilhando-lhe esperanças e ansiedades.

E não se apercebe de que ele mesmo atravessará, um dia, aflito e espantado, o portal de pó e cinza para colher o que semeou.

No entanto, somos hoje, os espíritas e os Espíritos, batedores da Era Nova e servos da Nova Luz.

Unidos, estamos construindo o túnel da grande re­velação, pela qual se expressará, enfim, a vida plena e Vitoriosa.

Conhecemos de perto vosso combate, vossa tarefa, vossa fadiga...

A Verdade, que pediu outrora o martírio aos pionei­ros da fé cristã, atualmente vos reclama o sacrifício por norma de triunfo.

Antigamente, era a perseguição exterior, através dos circos de sangue ou das fogueiras cruéis.

Agora, é a batalha íntima com os monstros da som­bra a se aninharem, sutis, em nosso próprio coração, de­clarando oculta guerra ao nosso idealismo superior.

Ontem, poderia ser mais fácil morrer, de um átimo, sob o cutelo da flagelação física.

Hoje, porém, é muito difícil sofrer, pouco a pouco, o assalto das trevas, sustentando suprema fidelidade à glória do espírito.

Entretanto, não podemos trair a excelsitude do man­dato que nos foi confiado.

Somos lidadores da renovação e arautos da luz, a quem incumbe a obrigação de acendê-la na própria alma, para que o nosso mundo suba no céu para o esplendor de céus mais altos.

É preciso não temer as serpes do caminho, nem recear os fantasmas da noite.

Nosso programa essencial na luta é o aprimoramen­to próprio, a fim de que o mundo, em torno de nós, também se aperfeiçoe.

Aprendendo e ensinando, lembremo-nos, pois, de que o nosso amanhã será a projeção do nosso hoje e, elegen­do no bem o sistema invariável de nosso reto pensamen­to e de nossa reta conduta, continuemos unidos na cru­zada contra a morte, esforçando-nos para que o homem compreenda que o amor e a justiça regem a vida no Uni­verso e que o trabalho e a fraternidade são as forças que geram na eternidade a alegria e a beleza imperecíveis.
 

Mensagem psicofônica recebida por Francisco Cândido Xavier em 19 de agosto de 1954, constante do cap. 24 do livro Instruções Psicofônicas. Célia Xavier era, à época, abnegada servidora espiritual do Evangelho numa das instituições espíritas de Belo Horizonte (MG).
 



                                                      PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 10 de Novembro de 2011, 17:58
                                           VIVA JESUS!


       Boa-tarde! queridos irmãos.

                Trabalho além da Terra


Além da morte, a alma continua naquilo que começou a fazer na existência física.

*

E em razão de cada criatura trans­portar consigo a experiência a que se afeiçoa, a Sabedoria Divina concede a cada espírito encarnado determinada tarefa, que, na essência, vale por ensaio precioso, à frente do serviço que lhe competirá no amanhã eterno.

*

Vemos, na Terra, diversificar-se o trabalho...

Esse ensina.

Aquele dirige.

Aquele outro obedece.

Aqui, possuímos quem edifique.

Além, há quem cure.

Adiante, há quem esclareça.

*

Entretanto, se o professor apenas faz jus à remuneração financeira, não terá conquistado o santuário da educação.

Se o dirigente foge à exemplificação e à nobreza íntima, não terá conhecido a verdadeira autoridade.

Se o cooperador subalterno menos­caba a atenção para com o bem comum, viverá muito longe do prazer de servir.

Se quem levanta paredes e monu­mentos cinge-se apenas ao interesse par­ticular, não terá percebido a beleza da construção.

Se quem alivia as dores humanas procura simplesmente o lucro fácil, de­certo desconhecerá o divino templo da cura.

E se quem esclarece foge ao devota­mento e à serenidade, preferindo localizar-se entre a exigência e a aspere­za, não acenderá no caminho a luz do amor.

*

Não olvides que as tuas atividades, fora do corpo denso, serão sempre a con­tinuação daquilo que fazes por dentro de ti, obedecendo ao próprio coração.

*

Não basta erguer braços ágeis, deitar fraseologia preciosa ou provocar excessivo movimento em torno de teus dias, porque há muitas mãos operosas na extensão da sombra, muito verbo faustoso na exploração menos digna e muito ruído vão, provocando, onde existe, tão-somente amargura e cansaço.

*

Ama o serviço que o Senhor te confiou, por mais humilde que seja, e oferece-lhe as tuas melhores forças, porque do que hoje fazes bem, no proveito de todos, retirarás amanhã o justo alimento, para a obra que te erguerá do insignificante esforço terrestre para o trabalho espiritual.


Página psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier, constante do cap. 13 do livro Mediunidade e Sintonia.

 
 
                                             
                                                        PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 12 de Novembro de 2011, 08:28
                                         VIVA JESUS!


          Bom-dia! queridos irmãos.

                  Luz para todos

Estariam os princípios espíritas endereçados à segregação para uso exclusivo daqueles irmãos que carregam provas visíveis no plano material?

Encontramos, com frequência, na Terra quem suponha deva ser a Nova Revelação limitada ao trabalho em favor dos que sofrem a penúria do corpo, sob pena de perder a própria simplicidade.

Entretanto, a fulguração solar será menos luz quando clareia o recôncavo de um vale e o topo de um arranha-céu ao mesmo tempo? E, acaso, a fonte se diminuirá em grandeza por deixar-se canalizar em serviço à cidade grande, após haver saciado a sede aos lares do campo?

*

Decerto, a mensagem da Vida Maior tem significação mais imediata em auxílio a quantos se vejam no mundo em dificuldades abertas, seja no chão das exigências primárias da natureza ou na sombra das grandes tribulações em que a inconformidade os compele a se tornarem francamente infelizes. Imperioso, porém, pensar naqueles outros companheiros da humanidade que a vida situou em outros setores.

Não é a face externa da criatura que lhe determina o grau da necessidade espiritual.

Dói-nos ver as mãos que se nos estendem nas ruas, à cata de pão; no entanto, será justo, igualmente, compreender os obstáculos daqueles que se esfalfam em serviço para que haja pão, tanto quanto possível, à mesa de todos.

Aflige-nos registrar os empeços do amigo em profissão singela, cujo salário não lhe satisfaz a todos os requisitos da vida simples, mas não nos será lícito esquecer os óbices daqueles que se atormentam na orientação da oficina para que o trabalho não se perturbe ou escasseie.

Magoa-nos surpreender irmãos diversos, acomodados nos palheiros humildes que lhes servem de residência; contudo, não podemos desconhecer os impedimentos daqueles outros que encanecem nas administrações, construindo caminhos ao progresso e traçando horizontes ao reconforto geral.

Sensibiliza-nos o martírio das mães que vagueiam nas vias públicas à busca de socorro para filhinhos padecentes; entretanto, seria injusto desconsiderar o sofrimento daquelas outras que se aniquilam, pouco a pouco, dentro de casa, em posição de incessante sacrifício, para sustentarem os descendentes, de modo a que a dignidade humana possa honrosamente sobreviver.

*

Reflitamos no conjunto dos problemas humanos e a ninguém deserdemos da verdade e do amor, de vez que em qualquer situação pertencemos todos a Deus e, segundo as nossas necessidades, é natural que Deus nos atenda a cada um.
 


Do cap. 1 do livro Na Era do Espírito, de autoria de Francisco Cândido Xavier, J. Herculano Pires e Espíritos diversos.





                                                PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 14 de Novembro de 2011, 08:29
                                        VIVA JESUS!


        Bom-dia! queridos irmãos.

                Repelir os Espíritos inferiores – Pode o homem se afastar da influência dos Espíritos que o incitam ao mal? “Sim, porque eles só se ligam aos que os solicitam por seus desejos
ou os atraem por seus pensamentos.” (Questão 467, de “O Livro
dos Espíritos”, de Allan Kardec.)


No contexto do livre-arbítrio que possuiu, cada criatura pode escolher as amizades que deseja cultivar. Assim é na Terra e não é diferente com relação aos seres que já deixaram o mundo físico para viverem na espiritualidade.

Se existem homens maus e homens bons, por certo existirão Espíritos que cultivam o bem e outros que ainda caminham pelas veredas do mal. Paulo de Tarso, em sua notável sabedoria, nos informou que estamos cercados por “uma multidão de testemunhas”. Assim as companhias que atraímos terão, obviamente, a natureza dos nossos pensamentos.

Portanto, é indispensável que zelemos pelo conteúdo que recheia os nossos pensamentos. O que vai pela nossa mente é mensagem aberta ao conhecimento dos Espíritos que, de acordo com o que encontram, conosco se afinizam.

Um artista plástico, ao pintar um quadro que carrega consigo uma mensagem de paz e beleza, sem dúvida contará com o apoio de Espíritos vinculados à arte, desejosos de construir um mundo melhor.

Uma senhora prendada que utiliza suas horas de folga para confeccionar roupas, agasalhos ou outros itens que possam socorrer a carência de quem segue pela vida em situação de penúria, terá ao seu lado criaturas desencarnadas que se prestam também a diminuir as agruras dos que padecem na miséria.

Um estudante compenetrado e responsável, ao se debruçar sobre os livros em busca de novos e imprescindíveis conhecimentos, poderá ter a certeza de que com ele estão seres amadurecidos e idôneos socorrendo-o em tal mister.

Um prestador de serviços voluntários, no âmbito de uma instituição de filantropia e de promoção humana, ao executar suas tarefas de amor ao próximo, seguramente será incentivado e apoiado por Espíritos generosos e fraternos, no desenvolvimento das suas ações magnânimas.

Um administrador público, justo e consciente das suas obrigações sociais para com o povo e do dever de se sacrificar, se preciso for, para que o bem-estar e a serenidade se instalem na comunidade, contará com a sustentação de equipes de desencarnados que também carregam o desejo de plantar a paz e a felicidade na Terra.

Um industrial ou um comerciante que visa além dos lucros naturais decorrentes das suas atividades, observando também o valor social do empreendimento que mantém, na geração de empregos e rendas à coletividade, terá sempre do seu lado a presença de Espíritos empreendedores que também anseiam pelo sucesso da humanidade.

Mas a lei de afinidade e de sintonia com os desencarnados é a mesma, tanto para o bem quanto para o mal.

Uma criatura que para atingir suas metas e objetivos lança mão de qualquer método para lograr êxito, não se importando com ética, escrúpulos e moralidade, não tenhamos dúvida, também terá o apoio firme de Espíritos inconsequentes e perversos que tudo farão para incentivá-la ao desiderato.

Todo o bem que fazemos ou que desejamos fazer encontra ressonância no coração dos Espíritos bons, enquanto o mal que executamos ou que está em via de execução tem o respaldo dos Espíritos inferiores. Obviamente, a escolha será sempre nossa.

A lei é simples; o bem que fazemos atrai o bem em nossa direção, o mal que realizamos traz consigo o mal para o nosso convívio.

      Waldenir Aparecido Cuin




                                                          PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 17 de Novembro de 2011, 13:41
                                          VIVA JESUS!


         Bom-dia! queridos irmãos.

                 Filhos pródigos

“E caindo em si, disse: Quan­tos jornaleiros de meu pai têm abundância de pão, e eu aqui pereço de fome!”  - (Lucas, capítulo 15,  versículo 17.)


Examinando-se a figura do filho pródigo, toda gente idealiza um homem rico, dissipando possibili­dades materiais nos festins do mundo.

O quadro, todavia, deve ser ampliado, abrangen­do as modalidades diferentes.

Os filhos pródigos não respiram somente onde se encontra o dinheiro em abundância.

Acomodam-se em todos os campos da atividade humana, resvalan­do de posições diversas.

Grandes cientistas da Terra são perdulários da inteligência, destilando venenos intelectuais, indignos das concessões de que foram aquinhoados. Artistas preciosos gastam, por vezes, inutilmente, a imagina­ção e a sensibilidade, através de aventuras mesqui­nhas, caindo, afinal, nos desvãos do relaxamento e do crime.

Em toda parte, vemos os dissipadores de bens, de saber, de tempo, de saúde, de oportunidades...

São eles que, contemplando os corações simples e humildes, em marcha para Deus, possuídos de ver­dadeira confiança, experimentam a enorme angústia da inutilidade e, distantes da paz íntima, exclamam desalentados: 

— “Quantos trabalhadores pequeninos guardam o pão da tranqüilidade, enquanto a fome de paz me tortura o espírito!”

O mundo permanece repleto de filhos pródigos e, de hora a hora, milhares de vozes proferem afliti­vas exclamações iguais a esta.


Do livro Pão Nosso, cap. 24, de Emmanuel, psicografado pelo médium Francisco Cândido Xavier.




                                                          PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 18 de Novembro de 2011, 17:08
                                          VIVA JESUS!


       Boa-tarde! queridos irmãos.

              Perante a arte

           
Colaborar na cristianização da arte, sempre que se lhe apresentar ocasião.



A arte deve ser o Belo criando o Bom.



Repelir, sem crítica azeda, as expressões artísticas torturadas que exaltem a animalidade ou a extravagância.



O trabalho artístico que trai a Natureza nega a si próprio.



Burilar incansavelmente as obras artísticas de qualquer gênero.



Melhoria buscada, perfeição entrevista.



Preferir as composições artísticas de feitura espírita integral, preservando-se a pureza doutrinária.


A arte enobrecida estende o poder do amor.



Examinar com antecedência as apresentações artísticas para as reuniões festivas nos arraiais espíritas, dosando-as e localizando-as segundo as condições das assembléias a que se destinem.


A apresentação artística é como o ensinamento: deve observar condições e lugar.


 


“E a paz de Deus, que excede todo entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus.” — Paulo. (Filipenses, capítulo 4, versículo 7.)





Conduta Espírita


Médiuns: Francisco Cândido Xavier e Waldo Vieira


Ditado pelo Espírito André Luiz




                                                            PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 19 de Novembro de 2011, 07:50
                                          VIVA JESUS!


          Bom-dia! queridos irmãos.

                  Seareiros futuros

Assunto inevitável na lavoura do bem: a preparação de seareiros futuros.

*

Referimo-nos, freqüentemente, à limpeza dos princípios que abraçamos e à elevação em que nos cabe conservá-los. Preocupação, aliás, das mais justas.

*

Indispensável, porém, cogitar da formação daqueles que se nos farão continuadores nos círculos de serviço.

*

De que modo laurear profissionais dignos e competentes nos estabelecimentos de ensino superior, sem a escola funcionando na base da cultura?

*

Nas atividades espirituais, há que se observar igualmente o clima de seqüên­cia, se quisermos obter colaboradores corretos e eficientes.

*

Diante de companheiros imaturos, no que tange a discernimento, tanta vez mergulhados em nebulosas conceitua­ções, ao redor dos temas da alma, é forçoso se nos concretize com mais veemência a cooperação espontânea, em favor deles, para que a Nova Revelação venha a possuir amanhã cooperadores à altura do trabalho que ela própria nos descortina.

    *     

Encontrando amigos ainda verdes nos raciocínios da lógica, sejam médiuns ou explicadores, na edificação doutriná­ria, procuremos com afetuosa dedica­ção uma porta para o entendimento recíproco, através da qual lhes possamos oferecer o coração, em forma de esclarecimento ou de apoio, auxiliando-os a superar os trechos de sombra que, por­ventura, estejam sendo obrigados a con­tornar, na caminhada para o Conhecimento Superior que todos nós aspiramos a atingir.   

*

Em suma, à frente de quaisquer irmãos, procedentes desse ou daquele distrito menos claro da obra espiritual, saibamos agir com bondade e compreensão, porquanto muitos daqueles que nos pareçam enganados ou insipientes, se amparados com amor, ser-nos-ão no porvir valorosos vexilários na Causa do Bem, seja na plantação da verdade ou na colheita da luz.


 
Do livro Mediunidade e Sintonia, cap. 19, de Emmanuel, psicografado pelo médium Francisco Cândido Xavier.




                                                        PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 20 de Novembro de 2011, 08:05
                                           VIVA JESUS!


        Bom-dia! queridos irmãos.

                Carta de pai  


Meu filho.

Compreendemos, sim.

Atiramos-te cedo à luta sem considerar-te a mentalidade em reformulação.

Quantas vezes tua mãe e eu te entregamos a mãos mercenárias e quase sempre irresponsáveis, quando despontavas do berço, à vista dos imperativos de relacionamento social!

Noutras ocasiões, assim procedíamos de modo a desfrutarmos sozinhos as horas feriadas que nos surgissem, a título de refazimento ou distração. E, em regressando a casa, nunca te perguntamos pelo que viste ou ouviste, a fim de estabelecermos contigo um diálogo adequado para que se te pacificasse o espírito inquieto à frente da vida.

Enviamos-te à escola, no entanto, para falar a verdade, não expressávamos interesse permanente por teu currículo de lições. E quando nos apresentavas certos assuntos colhidos involuntariamente à margem do ensino, frequentemente dávamos de ombros, julgando-te a conversação demasiado infantil, afastando-nos sob pretexto de serviço urgente.

Largamos-te às impressões alheias, nem sempre as mais construtivas, de maneira a nos encasularmos no ócio doméstico.

Quiseste associar-nos às tuas companhias e leituras, caminhadas e afetos, mas, via de regra, recusamos-te o convite, com a desculpa de fazer dinheiro ou mobilizar providências para sustentar-te, qual se fosses um peso em nossa economia ao invés de abençoada luz do nosso amor.

Distanciamo-nos de ti e deixamos-te a sós, impensadamente é verdade.

Achávamo-nos como que anestesiados pela obsessão de ganho para excessivo reconforto, incapazes de oferecer-te cobertura nos domínios do coração. A morte, entretanto apareceu quando nem havíamos começado a pensar convenientemente na vida, a transferir-nos de plano, e hoje vemos-te em perigo, espiritualmente desprotegido, cansado, desiludido, enredado em desequilíbrio e doença.

Somente agora reconhecemos o quanto te amamos, unicamente agora notamos que não teremos futuro sem ti.

E porque nada conseguimos realizar de bom sem amor, ante a necessidade de nossa reintegração nos interesses e aspirações uns dos outros, abeiramo-nos com humildade do caminho em que segues hoje, tão longe de nós, para dizer-te simplesmente:

– Considera o nosso engano e perdoa-nos, meu filho!…

 

Do cap. 12 do livro Astronautas do Além, obra de Francisco Cândido Xavier, J. Herculano Pires e Espíritos diversos.





                                                     PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 22 de Novembro de 2011, 08:10
                                            VIVA JESUS!


          Bom-dia! queridos irmãos.

                    A melodia do silêncio

Repara a melodia do silêncio nas criações divinas.

No Céu, tudo é harmonia sem ostentação de força.

O Sol brilhando sem ruído...

Os mundos em movimento sem desordem...

As constelações refulgindo sem ofuscar-nos...

E, na Terra, tudo assinala a música do silêncio, exaltando o amor infinito de Deus.

A semente germinando sem bulício...

A árvore ferida preparando sem revolta o fruto que te alimenta...

A água que hoje se oculta no coração da fonte, para dessedentar-te amanhã...

O metal que se deixa plasmar no fogo vivo, para ser-te mais útil.

O vaso que te obedece sem refutar-te as ordens...

Que palavras articuladas lhes definiriam a grandeza?

É por isso que o Senhor também nos socorre, através das circunstâncias que não falam, por intermédio do tempo, o sábio mudo.

Não quebres a melodia do silêncio, onde tua frase soaria em desacordo com a Lei de Amor que nos go­verna o caminho!

Admira cada estrela na luz que lhe é própria...

Aproveita cada ribeiro em seu nível...

Estende os braços a cada criatura dentro da verda­de que lhe corresponda à compreensão...

Discute aprendendo, mas, porque desejes aprender, não precisas ferir.

Fala auxiliando, mas não te antecipes ao juízo su­perior, veiculando o verbo à maneira do azorrague incons­ciente e impiedoso.

«Não saiba tua mão esquerda o que deu a direi­ta» — disse-nos o Senhor.

Auxilia sem barulho onde passes.

Recorda a ilimitada paciência do Pai Celestial para com as nossas próprias faltas e ajudemos, sem alarde, ao companheiro da romagem terrestre que, muitas vezes, apenas aguarda o socorro de nosso silêncio, a fim de elevar-se à comunhão com Deus.

 

Mensagem psicofônica recebida pelo médium Francisco Cândido Xavier na noite de 10 de junho de 1954, em Pedro Leopoldo (MG), constante do cap. 14 do livro Instruções Psicofônicas.
 
 



                                                         PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 23 de Novembro de 2011, 08:23
                                            VIVA  JESUS!


          Bom-dia! queridos irmãos.

                 
Quando a Compreensão Estiver Conosco



Quando a compreensão estiver em nossos olhos, fixaremos na cicatriz do próximo a dificuldade respeitável de um irmão.

Quando a compreensão morar em nossos ouvidos, receberemos a injúria e a maldade, nelas sentindo o incêndio e o infortúnio que ainda lavram no espírito daqueles que nos observam sem exato conhecimento.

Quando a compreensão se nos aninhar no próprio verbo, o falso julgamento surgirá, junto de nós, por enfermidade lamentável de quem nos procura, e saberemos fazer o silêncio bendito com que se possa, tanto quanto possível, impedir a extensão do mal.

Quando a compreensão se nos associar ao raciocínio, identificaremos nos pensamentos infelizes a deplorável visitação da sombra, diante da qual acenderemos a luz da fé para a justa resistência.

Quando a compreensão clarear-nos o sentimento, a rigidez espiritual jamais encontrará guarida em nós outros, porque o calor da benevolência irradiar-se-nos-á do espírito, estimulando a alegria dos bons e reduzindo a infelicidade dos companheiros que ainda se confiam à ignorância.

Quando a compreensão brilhar em nossas mãos, a preguiça não nos congelará a boa vontade, e aproveitaremos as mínimas oportunidades do caminho para as tarefas do amor que o Mestre nos legou.

- Bem-aventurados os limpos de coração! - proclamou o Excelso Amigo.

Sim, bem-aventurados os que esposam o Bem para sempre, porque semelhantes trabalhadores da luz sabem converter a treva em claridade, os espinhos em flores, as pedras em pães e a própria derrota em vitória, criando invariavelmente o Céu onde se encontram e apagando os variados infernos que a ignorância inflama na Terra para tormento da vida.


Emmanuel

Do livro Luz e Vida, de Francisco Cândido Xavier, pelo Espírito Emmanuel.




                                                          PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 24 de Novembro de 2011, 08:26
                                          VIVA JESUS!


       Bom-dia! queridos irmãos.

               O poder da gentileza

 Neio Lúcio
 
Eminente professor negro, interessado em fundar uma escola num bairro pobre, onde centenas de crianças desamparadas cresciam sem o benefício das letras, foi recebido pelo prefeito da cidade que lhe disse imperativamente, depois de ouvir-lhe o plano:

— A lei e a bondade nem sempre podem estar juntas. Organize uma casa e autorizaremos a providência.

— Mas, doutor, não dispomos de recursos... — considerou o benfeitor dos meninos desprote­gidos.

— Que fazer?

— De qualquer modo, cabe-nos amparar os pequenos analfabetos.

O prefeito reparou-lhe demoradamente a fi­gura humilde, fez um riso escarninho e acres­centou:

— O senhor não pode intervir na adminis­tração.

O professor, muito triste, retirou-se e passou a tarde e a noite daquele sábado, pensando, pen­sando...

Domingo, muito cedo, saiu a passear, sob as grandes árvores, na direção de antigo mercado.

Ia comentando, na oração silenciosa:

— Meu Deus, como agir? Não receberemos um pouso para as criancinhas, Senhor?

Absorvido na meditação, atingiu o mercado e entrou.

O movimento era enorme. Muitas compras. Muita gente.

Certa senhora, de apresentação distinta, aproximou-se dele e tomando-o por servidor vul­gar, de mãos desocupadas e cabeça vazia, exclamou:

— Meu velho, venha cá.

O professor acompanhou-a, sem vacilar.

À frente dum saco enorme, em que se amon­toavam mais de trinta quilos de verdura, a ma­trona recomendou:

— Traga-me esta encomenda.

Colocou ele o fardo às costas e seguiu-a. Caminharam seguramente uns quinhentos metros e penetraram elegante vivenda, onde a senhora voltou a solicitar:

— Tenho visitas hoje. Poderá ajudar-me no serviço geral?

— Perfeitamente — respondeu o interpe­lado —, dê suas ordens.

Ela indicou pequeno pátio e determinou-lhe a preparação de meio metro de lenha para o fogão.

Empunhando o machado, o educador, com esforço, rachou algumas toras. Findo o serviço, foi chamado para retificar a chaminé. Consertou-a com sacrifício da própria roupa. Sujo de pó escuro, da cabeça aos pés, recebeu ordem de buscar um peru assado, à distância de dois quilômetros. Pôs-se a caminho, trazendo o gran­de prato em pouco tempo. Logo após, atirou-se à limpeza de extenso recinto em que se efetuaria lauto almoço.

Nas primeiras horas da tarde, sete pessoas davam entrada no fidalgo domicílio. Entre elas, relacionava-se o prefeito que anotou a presença do visitante da véspera, apresentado ao seu gabinete por autoridades respeitáveis. Reserva­damente, indagou da irmã, que era a dona da casa, quanto ao novo conhecimento, conversando ambos em surdina.

Ao fim do dia, a matrona distinta e auto­ritária, com visível desapontamento, veio ao servo improvisado e pediu o preço dos trabalhos.

— Não pense nisto — respondeu com sin­ceridade —, tive muito prazer em ser-lhe útil.

No dia imediato, contudo, a dama da véspera procurou-o, na casa modesta em que se hospedava e, depois de rogar-lhe desculpas, anunciou-lhe a concessão de amplo edifício, destinado à escola que pretendia estabelecer. As crianças usariam o patrimônio à vontade e o prefeito autorizaria a providência com satisfação.

Deixando transparecer nos olhos úmidos a alegria e o reconhecimento que lhe reinavam n´alma, o professor agradeceu e beijou-lhe as mãos, respeitoso.

A bondade dele vencera os impedimentos legais.

O exemplo é mais vigoroso que a argu­mentação.

A gentileza está revestida, em toda parte, de glorioso poder.


 
Extraído do livro Alvorada Cristã, cap. 15, obra psicografada por Francisco Cândido Xavier e publicada pela Editora da FEB.
 




                                                          PAZ, MUITA PAZ!



Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 26 de Novembro de 2011, 08:34
                                       VIVA JESUS!


        Bom-dia! queridos irmãos.

               
Estudando o Bem e o Mal
 
Para que sejamos intérpretes genuínos do bem, não basta desculpar o mal.

É imprescindível nos despreocupe­mos dele, em sentido absoluto, relegan­do-o à condição de efêmero acessório do triunfo real das Leis que nos regem.

*

Evitando comentários complexos em nosso culto à simplicidade, recorra­mos à natureza.

*

Vejamos, por exemplo, o apelo vivo da fonte.

Quantas vezes terá sido injuriada a água que hoje nos serve à mesa?

Do manancial ao vaso limpo, difícil trajetória cumulou-a de vicissitudes e provações.

O leito duro de pedra e areia...

A baba venenosa dos répteis...

O insulto dos animais de grande porte...

O enxurro dos temporais...

Os detritos que lhe foram arrojados ao seio...

*

A fonte, entretanto, caminhou des­pretensiosa, sem demorar-se em qualquer consideração aos sarcasmos da sen­da, até surpreender-nos, diligente e pu­ra, aceitando o filtro que lhe apura as condições, a fim de que nos assegure sa­ciedade e conforto.

*

Segundo observamos, na lição apa­rentemente infantil, o ribeiro não so­mente olvidou as ofensas que lhe foram precipitadas à face.

Movimentou-se, avançou, humi­lhou-se para auxiliar e perdoou infinita­mente, sem imobilizar-se um minuto, porque a imobilidade para ele constitui­ria adesão ao charco, no qual, ao invés de servir, converter-se-ia tão-só em veículo de corrupção.

E por isso que o ensinamento cristão da caridade envolve o completo esqueci­mento de todo mal.

*

"Que a vossa mão esquerda ignore o bem praticado pela direita."

Semelhantes palavras do Senhor induzem-nos a jornadear na Terra, exaltando o bem, por todos os meios ao nosso alcance, com integral despreocupação de tudo o que represente vaidade nossa ou incompreensão dos outros, de vez que em qualquer boa dádiva somente a Deus se atribui a procedência.

*

Procurando a nossa posição de servidores fiéis da regeneração do mundo, a começar de nós mesmos, pela renovação dos nossos hábitos e impulsos, olvidemos a sombra e busquemos a luz, cada dia, conscientes de que qualquer pausa mais longa na apreciação dos quadros menos dignos que ainda nos cercam será nossa provável indução ao estacionamento indeterminado no cárcere do desequilíbrio e do sofrimento.


Do livro Mediunidade e Sintonia, cap. 12, de Emmanuel, psicografado pelo médium Francisco Cândido Xavier.



                                                        PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 27 de Novembro de 2011, 18:33
                                           VIVA JESUS!


       Boa-tarde! queridos irmãos.

              Dá de ti mesmo  
 

Declaraste não possuir dinheiro para auxiliar.

Acreditas que um pouco de papel ou um tanto de níquel te substituem o coração?

Esqueces-te, meu filho, de que podes sorrir para o doente e estender a mão ao necessitado?

A flor não traz consigo uma bolsa de ouro e entretanto espalha perfume no firmamento.

O céu não exibe chuvas de moedas, mas enche o mundo de luz.

Quanto pagas pelo ar fresco que, em bafejos amigos, te visita o quarto pela manhã?

O oxigênio cobra-te imposto?

Quanto te custa a ternura materna?

As aves cantam gratuitamente.

A fonte que te oferece o banho reconfortador não exige mensalidade.

A árvore abre-te os braços acolhedores, repletos de flor e fruto, sem pedir vintém.

A bênção divina, cada noite, conduz o teu pensamento a bendito repouso no sono e não fazes retribuição de espécie alguma. Habitualmente sonhas, colhendo rosas em formoso jardim, junto de companheiros felizes; no entanto, jamais te lembraste de agradecer aos gênios espirituais que te proporcionam venturoso descanso.

A estrela brilha sem pagamento.

O Sol não espera salário.

Por que não aprenderes com a Natureza em torno?

Por que não te fazeres mais alegre, mais comunicativo, mais doce?

Tens a fisionomia seca e ensombrada por faltar-te dinheiro excessivo e reclamas recursos materiais para ser bom, quando a bondade não nasce dos cofres fortes.

Sê irmão de teu irmão, companheiro de teu companheiro, amigo de teu amigo.

Na ciência de amar, resplandece a sabedoria de dar.

Mostra um semblante sereno e otimista, aonde fores.

Estende os braços, alonga o coração, comunica-te com o próximo, através dos fios brilhantes da amizade fiel.

Que importa se alguém te não entende o gesto de amor?

Que seria de nós, meu filho, se a mão do Senhor se recolhesse a distância, por temer-nos a rudeza e a maldade?

Dá de ti mesmo, em toda parte.

Muito acima do dinheiro, pairam as tuas mãos amigas e fraternais.

 

Do cap. 30 do livro Alvorada Cristã, de Neio Lúcio, obra psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier




                                                           PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 29 de Novembro de 2011, 08:36
                                         VIVA JESUS!


        Bom-dia! queridos irmãos.

                O cristão que voltou

Irmão X
 
Conta-se que certo cristão de recuados tempos, após reconhecer a grandeza do Evangelho, tomou-se de profunda ansiedade pela completa integração com o Senhor. Ouvia, seguidas de paz celeste, as preleções dos missionários da Revelação Divina e, embora tropeçasse nos caminhos ásperos da Terra, permanecia em perene contemplação do Céu, repetindo: – Jamais serei como os outros homens, arruinados e falidos na fé! Oh! meu Salvador, suspiro pela eterna união contigo!

De fato, conquanto não guardasse o fingimento do fariseu, em pronunciando semelhantes palavras, fixava as lutas e fraquezas do próximo, com indisfarçável horror. Assombravam-no os conflitos humanos e as experiências alheias repercutiam-lhe na alma angustiosamente. Não seria razoável refugiar-se na oração e aguardar o encontro divino? Figurava-se-lhe o mundo velho campo lodoso, ao qual era indispensável fugir.

Concentrado em si mesmo, adotou o isolamento como norma a seguir no trato com os semelhantes. Desligado de todos os interesses do trabalho humano, vivia em prece contínua, na expectativa de absoluta identificação com o Mestre. Se alguma pessoa lhe dirigia a palavra, respondia receoso, utilizando monossílabos apressados. Pesados tributos de sofrimento exigia a vida de bocas levianas e insensatas e, por isso, temia oferecer opiniões e pareceres. Nas assembléias de oração, quase nunca era visto em companhia de outrem. Desviara-se de tudo e de todos na sua sede de Jesus Cristo. À noite, sonhava com a sublime união e, durante o dia, consagrava-se a longos exercícios espirituais, absorvidos na preparação do dia glorioso.

Nem por isso, contudo, a vida deixava de acenar-lhe ao espírito, convidando-lhe o coração ao esforço ativo. No lar, no templo, na via pública, o mundo chamava-o a pronunciamento em setores diversos. Entretanto, mantinha-se inflexível. Detestava as uniões terrestres, desdenhava os laços afetivos que unem os seres e zombava de todas as realizações planetárias e punha toda a sua esperança na rápida integração com o Salvador.

Se encontrava companheiros cogitando de serviços políticos, recordava os tiranos e os exploradores da confiança pública, asseverando que semelhantes atividades constituíam um crime. À frente de obrigações administrativas, afirmava que a secura e a dureza caracterizam a atitude dos que dirigem as obras terrenas e, perante os servidores leais em ação, classificava-os à conta de bajuladores e escravos inúteis. Examinando a arte e a beleza, desfazia-se em acusações gratuitas, definindo-as por elemento de exaltação condenável da carne transitória e, observando a ciência, menoscabava-lhe as edificações.

Unir-se-ia a Jesus, – ponderava sempre – e jamais entraria em acordo com a existência no mundo.

Se companheiros abnegados lhe pediam colaboração em serviços terrestres, perguntava: – Para quê?

E acrescentava: – Os felizes são bastante endurecidos para se aproveitarem de meu concurso, e os infelizes bastante desesperados, merecendo, por isso mesmo, a purificação pela dor. Não perturbarei meu trabalho, seguirei ao encontro de meu Senhor.

E de tal modo viveu apaixonado pela glória do encontro celeste que se retirou, um dia, do corpo, pela influência da morte, revestido de pureza singular. Na leveza das almas tranqüilas, subiu, orgulhoso de sua vitória, para ter com o Senhor e com Ele identificar-se para sempre.

No esforço de ascensão, passou por velhos desiludidos, mães atormentadas, pais sofredores, jovens sem rumo e espíritos informados de toda sorte... Não lhes deu atenção, todavia. Suspirava por Cristo, pretendia-lhe a convivência para a eternidade. Peregrinou dias e noites, procurando ansiosamente, até que, em dado instante, lhe surgiu aos olhos maravilhados um palácio deslumbrante. Luzes sublimes banhavam-no todo e, lá dentro, harmonias celestes se faziam ouvir em deliciosa surdina.

O crente ajoelhou-se e chorou de júbilo intenso. Palpitava-lhe descompassado o coração amante. Ia, enfim, concretizar o longo sonho.

Contudo, antes que se dispusesse a bater junto à portaria resplandecente, apareceu-lhe um anjo, diante do qual se prosterna, extasiado e feliz. Quis falar, mas não pôde. A emoção embargava-lhe a voz; todavia, o mensageiro afagou-lhe a fronte e exclamou compassivo:

– Jesus compadeceu-se de ti e mandou-me ao teu encontro.

– Estamos no Reino do Senhor? – inquiriu, afinal, o crente venturoso.

– Sim, respondeu o emissário angélico, - temos à frente o início de vasta região bem-aventurada do Reino.

– Posso entrar? – indagou o cristão contente.

O anjo fixou nele o olhar melancólico e informou:

– Ainda não meu amigo.

E ante o interlocutor, profundamente decepcionado, continuou:

– Realizaste a fiel adoração do Mestre, mas não executaste o trabalho do Pai. Teu coração em verdade palpitou pelo Cristo, entretanto, Jesus não se enfeita de admiradores apaixonados como as árvores que se adornam de orquídeas. Não pede cortejadores para a sua glória e sim espera que todos os seus aprendizes sejam também glorificados. Por isso, em sua passagem pela Terra nunca se afirmou proprietário do mundo ou doador das bênçãos. Antes, atendeu a todos os sublimes deveres do serviço comum e convidou os homens a cumprir os superiores desígnios do nosso Eterno Pai. Não deixou os discípulos diretos, aos quais chamou amigos, na qualidade de flores ornamentais de sua doutrina e sim na categoria de sal da Terra destinado à glorificação do gosto de viver.

Estabelecera-se longa pausa que o mísero desencarnado não ousou interromper. O mensageiro, porém, acariciando-o, com bondade, observou ainda:

– Volta, meu amigo, e completa a realização espiritual! Não procures Jesus como admirador apaixonado, mas inútil... Torna ao plano terrestre, luta, chora, sofre e ajuda no círculo dos outros homens! A dor conferir-te-á dons divinos, o trabalho abrir-te-á portas benditas de elevação, a experiência encher-te-á o caminho de infinita luz e a cooperação entregar-te-á tesouros de valor imortal! Não necessitarás, então, procurar o Senhor, como quem busca um ídolo, porque o Senhor te procurará como amigo fiel! Volta e não temas!

Nesse momento, algo aconteceu de inesperado e doloroso. Desapareceram o palácio, o anjo e a paisagem de luz... Estranha escuridão pesou no ambiente e, quando o pobre desencarnado tornou a sentir o beijo da luz nos olhos lacrimosos, encontrava-se, no mesmo lar modesto de onde havia saído, ansioso agora por retomar o trabalho da realização divina noutra forma carnal.

 

Extraído do livro “Coletânea do Além”, psicografia de Francisco Cândido Xavier, por Autores Diversos.

 


                                                     PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 03 de Dezembro de 2011, 10:50
                                       VIVA JESUS!


          Bom-dia! queridos irmãos.

                 
Família

A família consanguínea, entre os homens, pode ser apreciada como o centro essencial de nossos reflexos. Reflexos agradáveis ou desagradáveis que o pretérito nos devolve.

Certo, não incluímos aqui os Espíritos pioneiros da evolução que, trazidos ao ambiente comum, superam-no, de imediato, criando o clima mental que lhes é peculiar, atendendo à renovação de que se fazem intérpretes.

Comentamos a nossa posição no campo vulgar da luta.

Cada criatura está provisoriamente ajustada ao raio de ação que é capaz de desenvolver ou, mais claramente, cada um de nós apenas, pouco a pouco, ultrapassará o horizonte a que já estenda os reflexos que lhe digam respeito.

O homem primitivo não se afasta, de improviso, da própria taba, mas aí renasce múltiplas vezes, e o homem relativamente civilizado demora-se longo tempo no plano racial em que assimila as experiências de que carece, até que a soma de suas aquisições o recomende a diferentes realizações.

É assim que na esfera do grupo consanguíneo o Espírito reencarnado segue ao encontro dos laços que entreteceu para si próprio, na linha mental em que se lhe caracterizam as tendências.

A chamada hereditariedade psicológica é, por isso, de algum modo, a natural aglutinação dos Espíritos que se afinam nas mesmas atividades e inclinações.

Um grande artista ou um herói preeminente podem nascer em esfera estranha aos sentimentos nos quais se avultam. É a manifestação do gênio pacientemente elaborado no bojo dos milênios, impondo os reflexos da sua individualidade em gigantesco trabalho criativo.

Todavia, na senda habitual, o templo doméstico reúne aqueles que se retratam uns nos outros.

Uma família de músicos terá mais facilidade para recolher companheiros da arte divina em sua descendência, porque, muita vez, os Espíritos que assumem a posição de filhos na reencarnação, junto deles, são os mesmos amigos que lhes incentivavam a formação musical, desde o reino do Espírito, refletindo-se reciprocamente na continuidade da ação em que se empenham através de séculos numerosos.

É ainda assim que escultores e poetas, políticos e médicos, comerciantes e agricultores quase sempre se dão as mãos, no culto dos melhores valores afetivos, continuando-se, mutuamente, nos genes familiares, preservando para si mesmos, mediante o trabalho em comum e segundo a lei do renascimento, o patrimônio evolutivo em que se exprimem no espaço e no tempo. Também é assim, de conformidade com o mesmo princípio de sintonia, que vemos dipsômanos e cleptomaníacos, tanto quanto delinquentes e enfermos de ordem moral, nascendo daqueles que lhes comungam espiritualmente as deficiências e as provas, porquanto muitas inteligências transviadas se ajustam ao campo genético daqueles que lhes atraem a companhia, por força dos sentimentos menos dignos ou das ações deploráveis com que se oneram perante a Lei.

A tara familiar, por esse motivo, é a resultante da conjunção de débitos, situando-nos no plano genético enfermiço que merecemos, à face dos nossos compromissos com o mundo e com a vida. Dessa forma, somos impelidos a padecer o retorno dos nossos reflexos tóxicos através de pessoas de nossa parentela, que no-los devolvem por aflitivos processos de sofrimento.

Temos assim, no grupo doméstico, os laços de elevação e alegria que já conseguimos tecer, por intermédio do amor louvavelmente vivido, mas também as algemas de constrangimento e aversão, nas quais recolhemos, de volta, os clichês inquietantes que nós mesmos plasmamos na memória do destino e que necessitamos desfazer, à custa de trabalho e sacrifício, paciência e humildade, recursos novos com que faremos nova produção de reflexos espirituais, suscetíveis de anular os efeitos de nossa conduta anterior, conturbada e infeliz.

 

Do cap. 12 do livro Pensamento e Vida, de Emmanuel, obra psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier.




                                                       PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: lucineide.c em 04 de Dezembro de 2011, 15:36
Quando fores tocado pela dor, a ela não resistas – abraça-a.

Toma o Vazio e serás preenchido pelo Todo.

Imerso na entrega, nada busques.

Tudo o que te for dado, acolhe com gratidão.

E será a paz, se a paz te chegar.

E será a luta, se a luta te chegar.

E será a luz, se a luz te chegar.

E será a dúvida, se a dúvida te chegar.

E será o amor, se o amor te chegar.

Quer seja a vida, quer seja a morte, saberás que tudo é ilusão.

E, numa sagrada neutralidade, serás recebido no Reino da imortalidade.

Acima de tudo, o amor ao Criador de todas as coisas.

Antes de mais nada, a prática da oração.

Diante do chamado, a resposta incondicional.

Depois da entrega, a persistência.

E, contato após contato, a obediência imediata às Nossas indicações.

Somos, como tu, parte de um manancial energético que a todos supre, eleva e alimenta. Não temas Nossa aproximação, pois somos teus irmãos e colaboradores. Caminhamos mais que tu, habitamos planos e mundos suprafísicos e participamos da Grande Tarefa de elevação da energia deste planeta.

Guiamos teus contatos conosco. Trabalhamos com tua essência. Acompanhamos todos os teus movimentos. Hás de ter fé em Nossa orientação, em Nossa instrução, em Nossa presença. Muito mais poderemos estar contigo, se de ti irradiar compaixão e pura fé, expressões do teu ser interior.

Que saibas reconhecer o valor dos tempos de hoje. São tempos de oportunidade e de júbilo, pois muitos começam a retornar à morada do Pai.

Se entrares na vida de oração, estabelecerás relacionamento interno com teus semelhantes. Assim, mesmo que nunca os encontres, servirás de referencial para eles. E tua luz – que nem vês – será um farol a iluminar-lhes a trilha que leva a mundos de paz.

Estes são tempos em que de modo especial deves amar tuas energias internas. São tempos em que a ação positiva dos que se entregam à oração é por demais necessária.

Quanto mais profundo é o estado de oração, mais se irradia. Quanto mais ardor e sinceridade houver nele, maior bem-aventurança pode refletir-se na Terra.

Aquele que entra no estado da oração não conhece tristeza ou alegria; permanece apenas no silêncio. Não sabe do ontem ou do amanhã, e somente no hoje está sua vida. Nada espera e a lugar algum busca chegar, pois no infinito encontra-se sua jornada.

Os que fielmente levam adiante a própria tarefa erguem-se e aproximam-se de novos mananciais interiores.

Prosseguir com decisão, sem se desviar, é indispensável em todas as etapas do caminho.

 

José Trigueirinho Netto.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: lucineide.c em 04 de Dezembro de 2011, 15:40
Decisão de Crescer


Joanna de Ângelis & Divaldo P. Franco


    Há uma permanente luta íntima, quando o homem se resolve por abraçar a vida nobre.

    Quais dois exércitos em fúria, no campo mental, surgem constantes confrontos.

    Os guerreiros habituais - o egoísmo, o orgulho, a violência, a ambição tentam superar os novos combatentes - o amor ao próximo, a humildade, a pacificação, a renúncia.

    O indivíduo sente-se dividido e angustiado.

    Nesse terreno áspero brilha, porém, a luz da inspiração superior que lhe aclara a alma e a estimula a insistir nos propósitos elevados.

    Investe na batalha da vida os teus esforços nobres e não desistas.

    Cada dia de resistência representa uma vitória até o momento da glória total.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 08 de Dezembro de 2011, 11:33
                                             VIVA JESUS!


         Bom-dia! queridos irmãos.

                   
Ambição desregrada
 
Recebi a sua carta,

Meu caro amigo Silvestre,

Você faz uma consulta

Em grave questão terrestre.

 

Você deseja saber

O que ocorre aos que se vão

Para a vida, além da morte

Em desregrada ambição.

 

O amigo não desconhece:

Ambição de fazer bem,

Anseio de ser melhor

Não fazem mal a ninguém.

 

Mas a febre do egoísmo

De quem quer mais, mais e mais

Sem precisão ou proveito

Arrasa as forças mentais.

 

Nesses casos, a pessoa,

Larga o corpo, exige e erra,

De ilusão para ilusão,

Perambulando na Terra.

 

Você recorda o Nhô Neca

Que arruinou muita viúva,

Desencarnado é um mendigo

Mas pensa que é manda-chuva.

 

Depois de morto, o João Panca

Que só queria dinheiro,

Ë vigia de um tesouro

Que enterrou no galinheiro

 

Nicão despojava os órfãos

Fosse a cara de quem fosse,

Morreu, mas anda chumbado

Ao sítio do Rio Doce.

 

Depois de deixar o corpo,

A sovina Dona Bela

É vista à porta dos bancos

E diz que os bancos são dela.

 

Finou-se a falar em ouro

O nosso Nhonhô da Mata,

Ela agora cata pedras,

Achando que ajunta prata.

 

Passeando bens dos cegos,

Desencarnou Mano Landi,

Pelo remorso, é um fantasma

Assombrando a Roça Grande.

 

Tomou muita terra alheia

Nhô Chico do Lavajão,

Desencarnado ele clama

Em sete palmas de chão.

 

Morreu louco de avareza

O esperto Quinquim de Souza,

Tendo acordado na tumba

Quer vender a própria lousa.

 

Guarde a certeza, meu caro,

Na trilha da criatura,

Ambição mais ambição,

A soma é sempre loucura.

 

Louva a paz do necessário

Que o trabalho nos consente,

Tudo aquilo que é demais

É desarranjo na mente.

 

Você mais cedo ou mais tarde,

Tal qual comigo se deu,

Ressurgirá no outro mundo,

Sozinho como nasceu.


 
 

Do livro Retratos da Vida, cap. 14, psicografado pelo médium Francisco Cândido Xavier.

 
 

                                                           PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: lucineide.c em 08 de Dezembro de 2011, 23:56
  Boa noite , amigos!

Olhando para trás

Para se viver plenamente a vida é preciso olhar para a frente, mas para se compreender a vida é necessário olhar para trás.
Daqui a alguns anos, ao olhar para trás e contemplar o dia de hoje, como você se sentirá a respeito desse dia?
Por acaso será relembrado como um dia para ser relembrado?
Haverá alguma coisa no dia de hoje que fará com que venha a ser diferente de todos os demais?
Mais importante ainda, você irá contemplar esse dia com alegria, ou com um peso no coração?
Existem muitas coisas no dia de hoje sobre as quais você não tem controle algum; contudo a realidade é que a par disso existem outras coisas que você pode controlar. Você tem hoje a oportunidade de tornar esta data memorável; e ainda mais: a chance de fazer com que esse dia venha a acrescentar valores preciosos não apenas à sua vida, mas também à vida de outras pessoas.
Pense: o que você faria hoje, capaz de contribuir para exercer uma influência realmente positiva sobre o resto da sua vida, e talvez inclusive muito além dela?
Hoje é a oportunidade de começar a fazer tal diferença.
Uma vez que o dia de hoje se encerre, nunca mais irá voltar. No entanto, pelo fato de ele ainda estar presente, você tem diante de si um mundo de oportunidades.
Esta é sua única chance de decidir e agir segundo o melhor, entre todas as possibilidades.
Sua reflexão em relação ao dia de hoje – daqui a alguns anos – irá depender da maneira em que você exercitar suas atitudes agora…

Fonte: MajTec
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 09 de Dezembro de 2011, 20:03
                                         VIVA JESUS!


        Boa-noite! queridos irmãos.

               O Pai que nunca desiste

Todos os pais sentem, intuitivamente, a profunda responsabilidade que têm perante os filhos. A dedicação, o esmero, os cuidados diferenciam apenas nos graus de compreensão, entendimento do que, efetivamente, é o melhor para a educação dos filhos.


A vaidade e o egoísmo levam, muitas vezes, os pais a equivocarem-se nos excessos ou na falta de atenção. Um pensador disse que as crianças são estragadas pela indiferença ou pela severidade, jamais pela bondade. O amor, como forma sublime de educação, não contaminado pela vaidade ou superproteção é a forma de implantarmos o reino da fraternidade em nosso lar. Emmanuel destaca a importância da orientação segura da prole quando afirma que “independência desregrada gera violência, tanto quanto violência gera independência desregrada”. 1


Ao compreender que o papel dos pais não é a propriedade, mas a guarda provisória de um ser espiritual imortal, com muitas reencarnações, entende-se que eles devam preparar-se para aceitar o filho com qualidades a serem aprimoradas e imperfeições a serem corrigidas, com dedicação, benevolência, paciência e persistência.

 
A parábola do filho pródigo (Lc 14, 11-32) é o exemplo do Pai que nunca desiste, que ama incondicionalmente a todos os filhos e está de braços abertos, aguardando o retorno daquele que se equivoca. Deus é este pai, que não tem pressa, que criou o tempo e as reencarnações, as provas e expiações para que o filho pródigo (toda a humanidade) tenha oportunidades de se arrepender e resgatar os erros cometidos. Não condena nenhum de seus filhos a penas e sofrimentos eternos, oportunizando tantas vezes forem necessárias para o crescimento do indivíduo. O Evangelho de Cristo coloca como regra áurea para a evolução o perdão às ofensas, sendo contraditório se o próprio Criador, suprema inteligência e bondade, agisse contrariamente, não oferecendo a reencarnação como o “Seu perdão”.


Como pais humanos, ainda falíveis, com inúmeras imperfeições, é de extrema necessidade a compreensão e a prática do perdão: consigo mesmo, pelos erros cometidos e, sobretudo, com os filhos que erram nas suas escolhas, apesar de muitas vezes bem orientados, procurando ser o pai que nunca desiste, com a certeza de que a semente boa plantada frutificará, mais cedo ou mais tarde, nesta ou em outra reencarnação.

 

 

Referências:

 

(1) XAVIER, Francisco; PIRES, J. Herculano. Na Era do Espírito. Pelo Espírito Emmanuel. São Bernardo do Campo: GEEM, 1973, p.49.




                                                           PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 11 de Dezembro de 2011, 07:41
                                             VIVA JESUS!


           Bom-dia! queridos irmãos.

                   O homem bom  

Conta-se que Jesus, após narrar a Parábola do Bom Samaritano, foi novamente interpelado pelo doutor da lei que, alegando não lhe haver compreendido integralmente a lição, perguntou, sutil:

— Mestre, que farei para ser considerado homem bom?

Evidenciando paciência admirável, o Senhor respondeu:

— Imagina-te vitimado por mudez que te iniba a manifestação do verbo escorreito e pensa quão grato te mostrarias ao companheiro que falasse por ti a palavra encarcerada na boca.

Imagina-te de olhos mortos pela enfermidade irremediável e lembra a alegria da caminhada, ante as mãos que te estendessem ao passo incerto, garantindo-te a segurança.

Imagina-te caído e desfalecente, na via pública, e preliba o teu consolo nos braços que te oferecessem amparo, sem qualquer desrespeito para com os teus sofrimentos.

Imagina-te tocado por moléstia contagiosa e reflete no contentamento que te iluminaria o coração, perante a visita do amigo que te fosse levar alguns minutos de solidariedade.

Imagina-te no cárcere, padecendo a incompreensão do mundo, e recorda como te edificaria o gesto de coragem do irmão que te buscasse testemunhar entendimento.

Imagina-te sem pão no lar, arrostando amargura e escassez, e raciocina sobre a felicidade que te apareceria de súbito no amparo daqueles que te levassem leve migalha de auxílio, sem perguntar por teu modo de crer e sem te exigir exames de consciência.

Imagina-te em erro, sob o sarcasmo de muitos, e mentaliza o bálsamo com que te acalmarias, diante da indulgência dos que te desculpassem a falta, alentando-te o recomeço.

Imagina-te fatigado e intemperante e observa quão reconhecido ficarias para com todos os que te ofertassem a oração do silêncio e a frase de simpatia.

Em seguida ao intervalo espontâneo, indagou-lhe o Divino Amigo:

— Em teu parecer, quais teriam sido os homens bons nessas circunstâncias?

— Os que usassem de compreensão e misericórdia para comigo — explicou o interlocutor.

— Então — repetiu Jesus com bondade — segue adiante e faze também o mesmo.

 

Do cap. 49 do livro Religião dos Espíritos, de Emmanuel, obra psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier.





                                                       PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 16 de Dezembro de 2011, 23:31
                                         VIVA JESUS!


         Boa-noite! queridos irmãos.

                Fidelidade a Jesus
 
Houve, em tempos passados, uma localidade denominada Sebastes. Situava-se entre a Judeia e a Síria. Foi ali que quarenta legionários da Décima Segunda legião romana deram sua vida por amor à verdade.
Presos por professarem o Cristianismo, os quarenta jovens marcharam saindo da cidade, escoltados por outros tantos soldados.
À frente se desenhava o lago de águas tristes e frias. O sol se afundava na direção do poente e o vento soprava gelado.
Os tambores soavam, ditando o ritmo da marcha. E os prisioneiros foram entrando no lago. Um passo, dois, três, dez, vinte. Os pés foram agitando a água e eles entrando mais e mais. Só ficaram as cabeças descobertas fora d’água.
Os superiores haviam lhes decretado uma terrível forma de morrer. Ali parados, impassíveis e silenciosos, iriam morrer enregelados.
As luzes do crepúsculo se envolveram num manto dourado e se retiraram, deixando que a noite se apresentasse com seu cortejo de estrelas.
Ao redor do lago, nas margens, familiares e amigos oravam silenciosos. E silenciosos permaneciam os jovens dentro d’água.
Então, em nome de César, falou um oficial. Eles eram jovens e, levando em conta a sua inexperiência, seriam perdoados se jurassem fidelidade aos deuses protetores do Império.
Era tudo muito simples. Bastaria queimar algumas ervas, perante o improvisado altar a Júpiter Olímpico, na outra margem.
Dentro do lago, nem um mínimo movimento. O ar foi se fazendo mais frio e uma névoa começou a se erguer das águas.
Os guardas acendiam fogueiras nas margens, batiam as mãos, andavam para se aquecer. Mas os quarenta legionários permaneciam imóveis.
Então, eles começaram a cantar e mais forte do que o vento, o hino se ergueu como um grito vitorioso.
Era como uma cascata de esperanças feita de fé, ternura e renúncia.
Um a um, no transcorrer das horas, aquelas chamas foram se apagando na Terra, para tremeluzirem na Espiritualidade.
Quando nasceu o dia, somente um vivia. Um guarda se aproximou de uma mulher e lhe disse que seu filho vivia. Como ele vivera até então, teria sua vida poupada. Que ela o retirasse das águas e, em nome dele, oferecesse sacrifício aos deuses romanos.
Nunca. Foi a resposta dela. Se ele consciente não o fez, como poderia me aproveitar da sua agonia para traí-lo?
Firmemente, avançou para as águas e ali esteve com o filho até que o coração dele parasse de bater. Depois, apertando-o firmemente nos braços, tomou o seu corpo e o veio depositar aos pés do oficial da guarda.
*   *   *
Há mais de dois mil anos, na Judeia, um homem amou e morreu por muito amar. A maravilhosa fé que soube despertar teve o poder de modificar vidas.
A Sua voz convidava para viver a verdadeira vida, a vida que se desdobra para além da morte.
Dentre os Seus ensinos, lembramos: Quem perseverar até o fim, este será salvo.
Quem crer em mim, mesmo morto viverá.
A Sua mensagem atravessou os séculos e permanece viva até hoje, estabelecendo diretrizes seguras aos Seus seguidores.
A Sua é a mensagem do amor, da fé, da fidelidade até o fim.
 
Redação do Momento Espírita




                                                           PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 17 de Dezembro de 2011, 08:32
                                           VIVA JESUS!


        Bom-dia! queridos irmãos.

                Jesus e você  

Nosso Mestre não se serviu de condições excepcionais no mundo para exaltar a Luz da Verdade e a Bênção do Amor.

Em razão disso, não aguarde renovação exterior na vida diária, para ajudar.

Comece imediatamente a própria sublimação.

Jesus não tinha uma pedra onde recostar a cabeça. Se você dispõe de mínimo recurso, já possui mais que Ele.

Jesus, em seu tempo, não desfrutou qualquer expressão social. Se você detém algum estudo ou título, está em situação privilegiada.

Jesus esperou até os trinta nos para servir mais decisivamente. Se você é jovem e pode ser útil, usufrui magnífica oportunidade.

Jesus partiu aos trinta e três anos. Se você vive na idade amadurecida e dispõe do ensejo de auxiliar, agradeça ao Alto, dando mais de si mesmo.

Jesus não contou com os familiares nas tarefas a que se propôs. Se você convive em paz no recinto doméstico, obtendo alguma cooperação em favor dos outros, bendiga sempre essa dádiva inestimável.

Jesus não encontrou ninguém que o amparasse na hora difícil. Se você recebe o apoio de alguém nos momentos críticos, saiba ser grato.

Jesus nada pôde escrever. Se você consegue grafar pensamentos na expansão do bem, colabore sem tardança para a felicidade de todos.

Vemos, assim, que a vida real nasce e evolui no Espírito eterno e não depende de aparências para projetar-se no rumo da perfeição.

Jesus segue à frente de nós. Se você deseja acertar, basta apenas segui-lo. Sigamo-lo, pois.

 

Do livro O Espírito da Verdade, cap. VI, obra psicografada pelos médiuns Waldo Vieira e Francisco Cândido Xavier.





                                                           PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: lucineide.c em 17 de Dezembro de 2011, 17:06
Olá amigos!
Texto motivacional – Estar bem com você mesmo

O Sucesso é quando as crianças sorriem para você e o seu cachorro abana o rabo quando você chega em casa.
Vitória é quando seus familiares e amigos têm orgulho de você.
Êxito é quando você acorda e o dia não pesa em seus ombros.
A única conquista que vale a pena é ser amigo(a) da sua própria consciência.
Por isso é tão importante conquistar a admiração do seu espelho e do seu travesseiro.
Eles são as principais testemunhas das suas batalhas para ser uma vencedor(a).
Quando o seu espelho sorri para você, mesmo que as coisas não estejam dando certo, é sinal de que você está percorrendo o caminho correto.
Mas se ele “fecha a cara“, mesmo quando o vento sopra favorável, é um indício de que o caminho não é este.
Quando o travesseiro não o recebe amorosamente e reage como um companheiro magoado, está na hora de se perguntar se você está respeitando as suas verdades.
Por outro lado, quando você está arrasado(a) porque as coisas não estão correndo bem e não lhe restam alternativas, mas o seu travesseiro é bondoso com você, compreende sua apreensão e o estimula, fique tranqüilo, é sinal que você está trilhando o caminho certo…
Bom mesmo é quando você chega em casa curtindo as vitórias e recebe um sorriso cúmplice do seu espelho e, na hora de se deitar, seu travesseiro lhe faz um carinho amigo.
Nesse momento, você sabe que é mais do que um(a) VENCEDOR(A).
Não desperdice sua vida procurando a aprovação dos outros.
“O importante é estar de bem com você mesmo"
Feliz nata!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 19 de Dezembro de 2011, 08:45
                                            VIVA JESUS!


        Bom-dia! queridos irmãos.

                No intercâmbio
 
No trato com os nossos irmãos desequilibrados, é preciso afinar a nossa boa-vontade à condição em que se encontram, para falar-lhes com o proveito devido.

Vocês não desconhecem que cada criatura humana vive com as idéias a que se afeiçoa.

Quantos no mundo se julgam triunfantes na viciação ou no crime, quando não passam de viajores em de­clive para a queda espetacular! E quantos companheiros, aparentemente vencidos, são candidatos à verdadeira vitória!...

Mesmo entre vocês, não é difícil observar mendigos esfarrapados que, por dentro, se acreditam fidalgos, e pessoas bem-nascidas, conservando a humildade real no coração, entre o amor ao próximo e a submissão a Deus!...

Aqui, na esfera em que a experiência terrestre con­tinua a si mesma, os problemas dessa ordem apenas se alongam.

Temos milhares de irmãos escravizados à recorda­ção do que foram no passado, mas, ignorando a transi­ção da morte, vivem por muito tempo estagnados em tre­menda ilusão!...

Sentem-se donos de recursos que perderam de há muito e tiranos de afeições que já se distanciaram irre­mediavelmente do trecho de caminho em que paralisa­ram a própria visão.

Nos campos e cidades terrestres, a cada passo to­pamos antigos dominadores do solo, os quais a morte não conseguiu afastar de suas fazendas; magnatas de indústria que o túmulo não separou dos negócios mate­riais, e homens e mulheres em massa que, sem a veste do corpo, continuam agrilhoados aos prazeres e aos há­bitos em que fisgaram a própria alma...

Convidados à revisão do estado consciencial em que se alojam, irritam-se e defendem-se, como ouriços con­tentes no espinheiro em que moram, quando não se ocul­tam, matreiros, no egoísmo em que se deleitam, ao modo de velhas tartarugas a se esconderem na carapaça, ao primeiro toque estranho às sensações com que se aco­modam.

Se insistimos no socorro espiritual de que necessitam, vomitam impropérios e cospem blasfêmias... Mas, com isso, não deixam de ser doentes e loucos, agindo contra si mesmos e solicitando-nos amparo.

Sentem-se vivos, tão vivos, como na época em que se embebedaram de mentira, fascinação e poder. O tempo e a vida correm para diante, por fora deles; por dentro, imobilizaram a própria alma na fixa­ção mental de imagens e interesses, que não mais exis­tem senão no mundo estreito desses infelizes irmãos.

Querem apreço, consideração, apoio, carinho... Não pedimos a vocês estimular-lhes a fantasia, con­tudo lembramos a necessidade de nossa tolerância, para que lhes possamos contornar, com êxito, as complica­ções e labirintos, doando-lhes, ao mesmo tempo, idéias novas com que empreendam a própria recuperação.

Figuremo-los como prisioneiros, cuja miséria não nos deve sugerir escárnio ou indiferença, mas sim auxílio deliberado e constante para que se ajudem.

Cultivemos, assim, a conversação com os desencarnados sofredores, sem curiosidade maligna, ouvindo-os com serenidade e paciência.

Não nos esqueçamos de que somente a simpatia fraternal pode garantir a obra divina do amor.

 

Mensagem transmitida psicofonicamente em 19 de abril de 1954 pelo Espírito de José Xavier, que foi companheiro militante do Espiritismo em Pedro Leopoldo e desencarnou em 1939. A mensagem compõe o  cap. 4 do livro Instruções Psicofônicas, do médium Francisco Cândido Xavier.





                                                             PAZ, MUITA PAZ!
 
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 21 de Dezembro de 2011, 09:41
                                             VIVA JESUS!


        Bom-dia! queridos irmãos.

                Paciência: um santo remédio  
Será que, no mundo de hoje, é possível alguém manter a "santa paciência" em todos os momentos da vida, sem explodir nem uma única vez? Acredito que isso seja possível, mas, que é difícil, é.


Ouvindo alguns amigos a respeito do que é capaz de tirar-lhes a paciência, eles me deram motivos como: engarrafamentos no trânsito, principalmente quando têm compromissos com hora marcada; mal abrir o sinal e o carro de trás buzinar para que andem logo; assistir ao cinismo dos corruptos; repetir alguma coisa para alguém que finge não ouvir...

Bem, mas adianta perder o controle? Vai resolver? O que se ganha sendo impaciente? Perder a paciência, em qualquer circunstância da vida, é a maneira mais fácil de perder a tranqüilidade, a paz interior, a saúde física e a espiritual.

Neste sentido, lembro a afirmativa de Chico Xavier de que a neurose tem origem na impaciência. Diz ele também que "um trauma emocional se comunica ao corpo todo. Talvez cerca de 60% a 80% de nossas doenças sejam adquiridas através dos choques, da intolerância, das ofensas e da falta de perdão".

Tenho certeza de que a paciência é o santo remédio de nossas vidas para vencermos todas as dificuldades físicas e morais.

Foi exatamente o que Jesus exemplificou durante toda a Sua vida aqui na Terra; afinal, Ele é o modelo e o guia oferecido por Deus à humanidade. Nessa condição, o Mestre nos ensinou que "é na paciência que ganhareis as vossas almas" (Lucas 21:19). Isso quer dizer que a criatura impaciente, que perde a calma e é incapaz de manter o controle emocional, acaba perdendo sua alma nos labirintos da perturbação.

E caso você precise vencer a impaciência, ore assim: "Pai de amor e bondade: dá-me forças para suportar com paciência as provas por que passo; ilumina minha alma para compreender o próximo que tudo faz para me irritar; ajuda-me sempre, Senhor, a ficar calado na hora de qualquer conflito; ampara-me, a fim de não tomar qualquer decisão precipitada na vida e vir a me arrepender depois; e que eu tenha, Senhor, muita paciência para perseverar na edificação do bem, mantendo a calma em todos os momentos da vida. Assim Seja!".

        Gerson Simões Monteiro




                                                             PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 22 de Dezembro de 2011, 08:58
                                              VIVA JESUS!


          Bom-dia! queridos irmãos.

                  Três atitudes
 
Organizemos, assim, o socorro da oração, junto de todos os que padecem no corpo dilacerado, mas, se a cura demora, jamais nos aflijamos.

Seja o leito de linho, de seda, palha ou pedra, a dor é sempre a mesma e a prece, em toda parte, é bênção, reconforto, amparo, luz e vida.

Lembremo-nos, no entanto, de que lesões e chagas, frustrações e defeitos, em nossa forma externa, são remédios da alma que nós mesmos pedimos à farmácia de Deus.

Entendendo-se que o egoísmo e o orgulho são qualidades negativas na personalidade mediúnica, obscure­cendo a palavra da Esfera Superior, e compreendendo-se que o bem é a condição inalienável para que a mensa­gem edificante seja transmitida sem mescla, examinemos essas três atitudes, em alguns dos quadros e circunstân­cias da vida.

Na sociedade:

O  egoísmo faz o que quer. O  orgulho faz como quer. O  bem faz quanto pode, acima das próprias obrigações.

No trabalho:

O  egoísmo explora o que acha. O  orgulho oprime o que vê. O  bem produz incessantemente.

Na equipe:

O  egoísmo atrai para si. O  orgulho pensa em si. O  bem serve a todos.

Na amizade:

O  egoísmo utiliza as situações. O  orgulho clama por privilégios. O  bem renuncia ao bem próprio.

Na fé:

O  egoísmo aparenta. O  orgulho reclama. O  bem ouve.

Na responsabilidade:

O  egoísmo foge. O  orgulho tiraniza.O  bem colabora.

Na dor alheia:

O  egoísmo esquece. O  orgulho condena. O  bem ampara.

No estudo:

O  egoísmo finge que sabe. O  orgulho não busca saber. O  bem aprende sempre, para realizar o melhor.

*

Médiuns, a orientação da Doutrina Espírita é sempre clara.

O egoísmo e o orgulho são dois corredores sombrios, inclinando-nos, em toda parte, ao vício e à delinqüência, em angustiantes processos obsessivos, e só o bem é capaz de filtrar com lealdade a Inspiração Divina, mas, para isso, é indispensável não apenas admirá-lo e divulgá-lo; acima de tudo, é preciso querê-lo e praticá-lo com todas as forças do coração.


 
Do livro Seara dos Médiuns, cap. 15, obra psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier.




                                                 PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 24 de Dezembro de 2011, 11:23
                                          VIVA JESUS!


         Bom-dia! queridos irmãos.

                 Carentes de amor

 
Vivemos num mundo carente de amor.

 

Em todas as camadas sociais as pessoas querem o que o dinheiro não pode comprar: amor.

 

Somos seres que precisam de carinho, afeto, muito mais do que qualquer agrado material.

 

E as pessoas estão cada vez mais distantes umas das outras. Cada vez mais fazendo usos de máscaras por não terem coragem de aceitarem-se como são.

 

Somos seres que choram, que riem, que sentem dor, que sentem inveja às vezes. Seres que às vezes têm vontade de jogar tudo fora, de desistir.

 

Somos seres que precisam de reconhecimento, de apoio na construção da nossa auto-estima.

 

E nada disto é motivo para vergonha. Pois somos o que somos com potencial para sermos o que quisermos ser.

 

O mais importante, porém, é que cada um de nós saiba o seu valor. E podemos nos ajudar mutuamente neste sentido, despertando o melhor de cada um de nós.

 

Você quer bons amigos? Então seja doce, veja e destaque as qualidades daqueles que o rodeiam.

 

Quer um bom companheiro? Esqueça por ora os seus defeitos. Quando focar em seus pontos negativos vai feri-lo e ele vai querer revidar. É sua maneira de se defender.

 

Mas se conseguir vencer seu próprio “ego”, e concentrar-se apenas no que ele tem de bom, vai ver um milagre acontecer.

 

As críticas são importantes, pois nos ajudam a avaliar o que estamos fazendo. Mas a diferença toda não está na mensagem que queremos passar, mas no como vamos fazê-lo.

 

Fazer uma pessoa sentir-se especial também é uma ótima maneira de fazê-la enxergar seus defeitos. E, o mais importante: ela vai saber que deve mudar, embora seja aceita.

 

Quer ver o mundo melhor, pelo menos o seu mundo, então envolva cada pensamento seu, cada palavra, com a energia mais poderosa do Universo: o Amor.

       Rodinei Moura



                                                         PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 26 de Dezembro de 2011, 08:28
                                        VIVA JESUS!


        Bom-dia! queridos irmãos.

                 
Ao redor do dinheiro

Efetivamente, perante a visão da Esfera Espiritual, o homem afortunado na Terra surge sempre à feição de alguém que enorme risco ameaça.

Operários da evolução, a quem se confiou a mordomia do ouro, aqueles que detêm a finança comum afiguram-se-nos companheiros constantemente afrontados pelas perspectivas de desastre iminente, assim como os responsáveis pela condução da energia elétrica, em con­tacto com agentes de alta tensão, ou, ainda, como os especialistas de laboratório, quando impelidos a manu­sear certa classe de vírus ou de venenos, com vistas à preservação e ao benefício do povo.

Considerando, porém, as inconveniências e desvan­tagens que assinalam a luta dos que foram chamados a transportar semelhantes cruzes amoedadas, é forçoso convir que o coração voltado para Jesus pode sustentar-se, nesse círculo de incessantes inquietações, na tarefa sublime da paz e da luz, da ascensão e da liberdade.

Isso porque, se o dinheiro nas garras da usura pode agravar os flagícios da orfandade e os tormentos da viuvez, nas mãos justas do bem converte o pauperismo em trabalho e o sofrimento em educação.

Se a riqueza entesourada sem o lucro de todos pode gerar o colapso do progresso, o centavo movimentado ao impulso da caridade é o avivamento do amor na Terra, por transformar-se, a cada minuto, no remédio ao enfermo necessitado, no livro renovador das vítimas do desânimo, no teto endereçado aos que vagueiam sem rumo e na gota de leite que tonifica o corpo subnutrido da criancinha sem lar.

Ninguém tema, desse modo, a grave responsabilida­de da posse efêmera entre as criaturas humanas, mas que toda propriedade seja por nós recebida como emprés­timo santo, cujos benefícios é preciso estender em pro­veito geral, atentos à lei de que a felicidade só é verdadeira felicidade quando respira na construção da felici­dade devida aos outros.

Assim, pois, compreendamos, com a segurança da lógica e com a harmonia da sensatez, que, em verdade, não se pode servir a Deus e a Mamon, mas que é nossa obrigação das mais simples colocar Mamon a serviço de Deus.


 
Extraído do cap. 7 do livro Religião dos Espíritos, de Emmanuel, psicografado pelo médium Francisco Cândido Xavier
 
 


                                                        PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 27 de Dezembro de 2011, 17:03
                                            VIVA JESUS!


       Boa-tarde! queridos irmãos.

              Mestre e Aprendiz


... E respondendo ao discípulo que lhe pedira ensinasse a orar, disse o Mestre generoso:

Quando rogares amor, não abandones o próximo ao frio da indiferença.

Quando suplicares o dom da fé viva, não relegue teu irmão à descrença ou à tortura mental.

Quando pedires luz, não condenes teu companheiro à perturbação nas trevas.

Quando solicitares a bênção da esperança, não espalhes o fel da desilusão.

Quando implorares socorro, não olvides a assistência que deves aos mais necessitados.

Quando rogares consolação, não veicules o desespero à margem do caminho.

Quando pedires perdão, desculpa os que te ofendem.

Quando suplicares justiça, em favor da própria segurança, não te descuides da harmonia de todos que precisas assegurar ao preço de tua renunciação e de tua humildade, a benefício dos que te cercam.

Se reclamares pela claridade da paz, não entendas a sombra da discórdia; se pedires compreensão, não critiques; se aguardares concurso do Céu, não menosprezes a colaboração que o mundo te pede à boa vontade.

Assim como fizeres aos outros, assim será feito a ti mesmo.

Segundo plantares, colherás.

Não olvides, assim, que a Vontade do Senhor é também a Lei Eterna e que tudo te responderá na vida, conforme os teus próprios apelos.

Vai, pois, e, orando, perdoa e ajuda sempre!...

Foi então que o aprendiz, reconhecendo que não basta simplesmente pedir para receber a felicidade, passou a construí-la através do serviço à felicidade dos outros, compreendendo, por fim, que somente pelo trabalho incessante no bem poderia orar em perfeita comunhão com a Bondade de Deus.


EmmanuelZ

Do livro Antologia Mediúnica do Natal, de Francisco Cândido Xavier, por Espíritos Diversos.




                                                             PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 30 de Dezembro de 2011, 08:47
                                           VIVA JESUS!


       Bom-dia! queridos irmãos.

               Questões de mulher


 

Recebi o seu bilhete,

Prezada irmã Guiomar,

Anotando três consultas:

União, mulher e lar.

 

Três colunas vigorosas

De expressão indefinida,

À feição de pedestais,

Para a grandeza da vida.

 

União surge primeiro,

O lar reponta depois;

A mulher recorda a luz

Que Deus coloca entre os dois...

 

Nesta verdade tão simples

Para qualquer dos mortais,

Todo homem pode muito,

Mas a mulher pode mais.

 

Foram feitos um e outro,

Ela, o anjo, ele, o herói

Para marcharem unidos

Em tudo o que se constrói.

 

Quando falham entre si,

Surgem problemas em cacho,

Onde a brecha se desdobra,

A construção vem abaixo.

 

Olhe o romance de Joana:

Trocou Joaquim por Galeno,

Mas Galeno quis Lolota

Que arrasou Joana a veneno.

 

Lilita não desculpou

Alguns deslizes de Alberto...

O esposo ao ver-se humilhado,

Matou-se com tiro certo.

 

Dura tragédia a que vimos

Em nosso Tião Cerqueira,

Largado pela mulher,

Jogou-se da ribanceira.

 

Querendo sobrepujar

O marido, Adão Ventura,

Dona Quintina da Prata

Teve morte prematura.

 

Jandira fugiu de casa

Por não perdoar Castilho,

Mas provocou simplesmente

A perda do próprio filho.

 

Deixou o lar sem razão

Dona Cota de Inhaúma,

Fez-se mulher de prazer

Mas sem paz em parte alguma.

 

Julgando o esposo infiel,

Suicidou-se Aninha Graça,

O pobre caiu vencido

Entre o delírio e a cachaça.

 

Lilia da Conceição

Largou Juquinha Belém,

Tornou-se mulher de muitos,

Sozinha como ninguém.

 

Zina por ódio e vingança

Largou Janjão Calatrava,

Mas lacrou no sanatório

As filhas que idolatrava.

 

Teotônia por desavença

Lançou o esposo no lixo,

Hoje é mulher desprezada

Na mata do Carrapicho.

 

Por toda parte do mundo

Se a mulher larga o dever

Deserções, crimes, suicídios

São fáceis de aparecer.

 

De toda conquista humana

Que temos e que virão

Deus situou na mulher

A paz, o amor e o perdão.

 

E o homem? Não me perguntem...

Ao nascer, vezes e vezes,

Já começa dependendo

Da mulher por nove meses.

 

Se sofre, nunca se queixe,

Tolere, irmã Guiomar,

A justiça vem de Deus

Ninguém precisa apressar.


Do cap. 11 do livro Retratos da Vida, obra psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier, autoria de Cornélio Pires.




                                                        PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 01 de Janeiro de 2012, 03:12
                                            VIVA JESUS!


        Bom-dia! queridos irmãos.

                CAMINHANDO EM FRENTE

 
Existem dias que estamos diferentes. Em um processo intimista nos sentimos para baixo, tudo a nossa volta é motivo para tristeza, é como se não existisse o sol, mas apenas nuvens escuras, uma melancolia invade-nos o ser, a dor do pessimismo toma conta de nós. O que fazer?

Duas opções: A primeira permanecer na sintonia negativa e nos sentirmos os coitadinhos, aguardando a dor da tristeza passar e o sol voltar, isso às vezes pode demorar. A outra opção é buscar outras paisagens mentais, lembrando-se de momentos alegres da vida, por exemplo, da infância quando a nossa ingenuidade torna tudo muito doce. À medida que estas doces lembranças forem surgindo em nossa mente, podemos alimentá-las e aos poucos estas imagens vão fazendo morada em nosso coração.

Entre todos os animais, o homem é o único que tem o pensamento constante, ou seja, jamais deixa de pensar. Então, não é possível brigar com um pensamento, nem negá-lo, é possível sim, substituí-lo por outro, usando para isso, a nossa vontade.

O Filosofo Platão afirma que: “a verdadeira realidade é a realidade do mundo das ideias e não o mundo das formas”. Sigmund Freud, o eminente pai da Psicanálise, afirma que “a verdadeira realidade é a Realidade Psíquica”, logo o que penso, sinto e o que sinto é real. Allan Kardec na questão 809 de o Livro dos Espíritos interroga os seres imortais: “Existe arrastamento irresistível?”

A resposta dos Espíritos é a seguinte: “Arrastamento sim, irresistível não. Para isso basta contar com esforços insignificantes. Ah quão pouco esforços vós fazeis, pois querer é poder”.

O Espírito André Luiz nos informa a respeito da “casa mental”. Joana de Angelis nos diz: “não permitas que o pessimismo e a tristeza faça morada em vosso coração”.

No Evangelho, Jesus afirma: “pecastes em pensamento”. Viver triste é pecar em pensamento. Por isso vivamos a vida com alegria, lembremos que o tempero da nossa existência quem adiciona somos nós mesmos.  Por isso ria da vida, mesmo que ela se apresente melancólica para você.

Construímos a vida que queremos para nós mesmos e esta construção tem suas bases no pensamento. Tenha alegria, mesmo “Por Entre as Dores. "

         Aluisio Carlos Silva




                                                          PAZ, MUITA PAZ!

Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 02 de Janeiro de 2012, 07:55
                                             VIVA JESUS!


        Bom-dia! queridos irmãos.

               

Legendas do Obreiro
da Verdade

Compreender que as necessidades e as esperanças dos outros são fundamentalmente iguais às nossas.

Auxiliar sem exigir que o beneficiado nos tome as ideias.

Reconhecer que a Divina Providência possui estradas inúmeras para socorrer as criaturas e iluminá-las.

Aprender a tolerar com paciência as pequenas humilhações, a fim de prestar os grandes testemunhos de sacrifício pessoal que a Causa da Verdade lhe reclamará possivelmente algum dia.

Esquecer-se pela obra que realiza.

Guiar-se pela misericórdia e não pela crítica.

Abençoar sem reprovar.

Construir ou reconstruir, sem ofender ou condenar.

Trabalhar sempre sem o propósito de ser ou parecer o maior ou o melhor ante os demais.

Cultivar ilimitadamente a cooperação e a caridade.

Coibir-se de irritação e de azedume.

Agir sem criar problemas.

Observar que sem a disciplina individual no campo do bem a prática do bem se faz impossível.

Respeitar a personalidade dos companheiros.

Encontrar ocasião para atender à bênção da prece.

Deter-se nas qualidades nobres e olvidar as prováveis deficiências do próximo.

Valorizar o esforço alheio.

Nunca perder tempo.

Apagar inimizades ou discórdias através da desculpa fraterna e do serviço constante que devemos uns aos outros.

Criar oportunidades de trabalho para si, ajudando aos outros no sentido de descobrirem as oportunidades de trabalho que lhes digam respeito à capacidade e às possibilidades de realização, conservando em tudo a certeza inalterável de que toda pessoa é importante na edificação do Reino de Deus.

 

Do cap. 1 do livro Astronautas do Além, obra de autoria de Francisco Cândido Xavier, J. Herculano Pires e Espíritos diversos.




                                                            PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 13 de Janeiro de 2012, 07:40
                                            VIVA JESUS!


       Bom-dia! queridos irmãos.

               
Hora vazia
 
Cuidado com a hora vazia, sem objetivo, sem atividade.

Nesse espaço, a mente engendra mecanismos de evasão e delira.

Cabeça ociosa é perigo à vista.

Mãos desocupadas facultam o desequilíbrio que se instala.

Grandes males são maquinados quando se dispõe de espaço mental em aberto.

*

Se, por alguma circunstância, surge-te uma hora vazia, preenche-a com uma leitura salutar, ou uma conversação positiva, ou um trabalho que aguarda oportunidade para execução, ou uma ação que te proporcione prazer...

O homem, quanto mais preenche os espaços mentais com as ideias do bem, mediante o estudo, a ação ou a reflexão, mais aumenta a sua capacidade e conquista mais amplos recursos para o progresso.

Estabelece um programa de realizações e visitas para os teus intervalos mentais, as tuas horas vazias, e te enriquecerás de desconhecidos tesouros de alegria e paz.

Hora vazia, nunca!

 
Do cap. 8 do livro Episódios Diários, de Joanna de Ângelis, psicografado pelo médium Divaldo Pereira Franco.





                                                           PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 16 de Janeiro de 2012, 21:03
                                                                                    VIVA JESUS!



             Boa-noite! queridos irmãos.



                     
Sofrimento e eutanásia


 
Quando te encontres diante de alguém que a morte parece nimbar de sombra, recorda que a vida prossegue, além da grande renovação...

Não te creias autorizado a desferir o golpe supremo naqueles que a agonia emudece, a pretexto de consola­ção e de amor, porque, muita vez, por trás dos olhos ba­ços e das mãos desfalecentes que parecem deitar o último adeus, apenas repontam avisos e advertências para que o erro seja sustado ou para que a senda se reajuste amanhã.

Ante o catre da enfermidade mais insidiosa e mais dura, brilha o socorro da Infinita Bondade facilitando, a quem deve, a conquista da quitação. Por isso mesmo, nas próprias moléstias reconheci­damente obscuras para a diagnose terrestre, fulgem li­ções cujo termo é preciso esperar, a fim de que o homem lhes não perca a essência divina.

E tal acontece, porque o corpo carnal, ainda mes­mo o mais mutilado e disforme, em todas as circunstân­cias, é o sublime instrumento em que a alma é chamada a acender a flama de evolução.

É por esse motivo que no mundo encontramos, a cada passo, trajes físicos em figurino moral diverso.

Corpos — santuários...

Corpos — oficinas...

Corpos — bênçãos...

Corpos — esconderijos...

Corpos — flagelos...

Corpos — ambulâncias...

Corpos — cárceres...

Corpos — expiações...

Em todos eles, contudo, palpita a concessão do Se­nhor, induzindo-nos ao pagamento de velhas dívidas que a Eterna Justiça ainda não apagou.

Não desrespeites, assim, quem se imobiliza na cruz horizontal da doença prolongada e difícil, administran­do-lhe o veneno da morte suave, porquanto, provavel­mente, conhecerás também mais tarde o proveitoso de­cúbito indispensável à grande meditação.

E usando bondade para os que atravessam seme­lhantes experiências, para que te não falte a bondade alheia no dia de tua experiência maior, lembra-te de que, valorizando a existência na Terra, o próprio Cristo arrancou Lázaro às trevas do sepulcro, para que o ami­go dileto conseguisse dispor de mais tempo para com­pletar o tempo necessário à própria sublimação.


Do cap. 23 do livro Religião dos Espíritos, de Emmanuel, obra psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier.





                                                                                  PAZ, MUITA PAZ!
 
 
 
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 17 de Janeiro de 2012, 08:22
                                                        VIVA JESUS!



           Bom-dia! queridos irmãos.



                   
 Aceita a correção

“E, na verdade, toda correção, no presente, não parece ser de gozo,senão de tristeza, mas, depois, produz um  fruto pacífico de justiça nos exercitados por ela.” - Paulo. (Hebreus, 12:11.)

 
A terra, sob a pressão do arado, rasga-se e dilacera-se, no entanto, a breve tempo, de suas leiras retificadas brotam flores e frutos deliciosos.

A árvore, em regime de poda, perde vastas reservas de seiva, desnutrindo-se e afeando-se, todavia, em semanas rápidas, cobre-se de nova robustez, habilitando-se à beleza e à fartura.

A água humilde abandona o aconchego da fonte, sofre os impositivos do movimento, alcança o grande rio e, depois, partilha a grandeza do mar.

Qual ocorre na esfera simples da Natureza, acontece no reino complexo da alma.

A corrigenda é sempre rude, desagradável, amargurosa; mas, naqueles que lhe aceitam a luz, resulta sempre em frutos abençoados de experiência, conhecimento, compreensão e justiça.

A terra, a árvore e a água suportam-na, através de constrangimento, mas o Homem, campeão  da  inteligência  no  Planeta,  é  livre  para recebê-la e ambientá-la no próprio coração.

O problema da felicidade pessoal, por isso mesmo, nunca será resolvido pela fuga ao processo reparador.

Exterioriza-se a correção celeste em todos os ângulos da Terra.

Raros, contudo, lhe aceitam a bênção, porque semelhante dádiva, na maior parte das vezes, não chega envolvida em arminho, e, quando levada aos lábios, não se assemelha a saboroso confeito. Surge, revestida de acúleos ou misturada de fel, à guisa de remédio curativo e salutar.

Não percas, portanto, a tua preciosa oportunidade de aperfeiçoamento.

A dor e o obstáculo, o trabalho e a luta são recursos de sublimação que nos compete aproveitar.

 

Do cap. 6 do livro Fonte Viva, de Emmanuel, obra psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier
 




                                                                                  PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 20 de Janeiro de 2012, 21:01
                                                                VIVA JESUS!



            Boa-noite! queridos irmãos.

 
Aprendizado  

Estudas ciências e filosofias, artes e idiomas. Para isso, gastas forças e tempo.

Escuta. O amor que Jesus nos traçou por estrada de redenção pode ser igualmente adquirido em exercício disciplinar.

Esforcemo-nos por alcançá-lo.

Os instrutores são os nossos próprios semelhantes.

Alguns te procuram. São aqueles que te desconsideravam ou te agridem, por vezes inconscientemente, junto dos quais é possível aprender compreensão e tolerância, desprendimento e perdão.

Alguns outros precisas buscar. São aqueles companheiros a quem devemos amparo, habitualmente domiciliados na enfermidade ou na penúria, no regaço frio da noite ou em ruínas.

Vai ao encontro desses, dá-lhes algo da posse ou da migalha que te servem de apoio à existência, mas deixa-lhes a tua dádiva, iluminada com o teu próprio amor, à maneira do Sol, cuja luz te assegura a vida sem te pedir reconhecimento.

Não delongues o aprendizado. Entretanto, existe uma condição para o êxito.

Auxilia e perdoa sem falar disso a ninguém.

O silêncio é a base na didática do amor, porque em todas as aulas, embora, por vezes, diante de muita gente, estarás profundamente em ti e dialogando contigo na presença de Deus.

Cede um minuto do tempo de que disponhas ou algo do que possuis para diminuir o frio da penúria e a febre da aflição.

Nessa imensa vereda, descobrirás pequeninos abandonados, aos quais estenderás o agasalho da esperança.

 

Do livro Palavras do Coração, de Meimei, obra psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier





                                                                                         PAZ, MUITA PAZ!
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 27 de Janeiro de 2012, 07:53
                                                                 VIVA JESUS!



               Bom-dia! queridos irmãos.
                         
 Sigamos acordados
 
Não permitas que o desgosto menor te conduza ao fracasso, para que o fracasso te não conduza aos desgostos maiores.

Lembra-te de que a Terra é a nossa antiga escola de aprimoramento espiritual e não lhe menoscabes as lições.

Recorda o paralítico algemado ao leito de dor e agradece ao Céu as pernas ágeis e firmes que te garantem a vertical­idade do corpo.

Considera o mutilado a quem falta a bênção das mãos e valoriza os recursos que te fazem encontrar no trabalho a fonte da alegria.

Não olvides o cego, às vezes, na bru­ma das lágrimas, e utiliza os olhos na procura do bem.

Não te esqueças do mudo que atravessa o carreiro terrestre, quase sem­pre solitário e incompreendido, e con­serva limpa a palavra de que te vales pa­ra atingir o progresso mais amplo.

Reflete no idiota, que passa entre os homens, com as dificuldades do cérebro ensandecido, e mobiliza o próprio raciocínio, prestigiando o que se te faça útil.

Medita nos que vagueiam sem lar e honra o teu reduto doméstico, cultivan­do dentro dele a bondade e a tolerân­cia, a compreensão e a gentileza por di­retrizes de cada dia.

Pensa nos corações cristalizados na indiferença, que viajam no mundo à feição de órfãos voluntários, e exalça a própria fé, traduzindo-a em obras de humildade e amor, generosidade e per­dão, para que a luz divina se te eleve por bússola no caminho.

Valoriza o trabalho que desenvolves, os amigos, os familiares, os recursos, os instantes de que dispões e sentir-te-ás agora rico de possibilidades para ampliar o tesouro de bênçãos com que serás aquinhoado agora, hoje e depois.

Lembremo-nos de que a Terra é simplesmente um degrau em nossa escalada para os cimos resplendentes da vida e, acordados para as oportunidades do serviço, avancemos para diante, aprendendo e amando, auxiliando aos outros e renunciando a nós mesmos, na certeza de que, assim, caminharemos do infortúnio de ontem para a felicidade de amanhã.

 

Do cap. 17 do livro Mediunidade e Sintonia, obra de Emmanuel, psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier.
 
 
 
 

                                                                                        PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 28 de Janeiro de 2012, 08:06
                                                                 VIVA JESUS!



             Bom-dia! queridos irmãos.

                      Familiares problemas  

Desposaste alguém que não mais te parece a criatura ideal que conheceste.

A convivência te arrancou aos olhos as cores diferentes com que o noivado te resguardava o futuro que hoje se fez presente.

Em torno, provações, encargos renascentes, familiares que te pedem apoio, obstáculos por vencer. E sofres.

Entretanto, recorda que antes da união falavas de amor e te mostravas na firme disposição em que assumiste os deveres que te assinalam agora os dias, e não recues da frente de trabalho a que o mundo te conduziu.

Se a criatura que te compartilha transitoriamente o destino não é aquela que imaginaste e sim alguém que te impõe difícil tarefa a realizar, observa que a união de ambos não se efetuaria sem fins justos e dá de ti quanto possível para que essa mesma criatura venha a ser como desejas.

*

Diante de filhos ou parentes outros que se valem de títulos domésticos para menosprezar-te ou ferir-te, nem por isso deixes de amá-los. São eles, presentemente na Terra, quais os fizemos em outras épocas, e os defeitos que mostrem não passam de resultados das lesões espirituais causadas por nós mesmos, em tempos outros, quando lhes orientávamos a existência nas trilhas da evolução.

É provável tenhamos dado um passo à frente. Talvez o contato deles agora nos desagrade pela tisna de sombra que já deixamos de ter ou de ser. Isso, porém, é motivação para auxílio, não para fuga.

Atentos ao princípio de livre-arbítrio que nos rege a vida espiritual, é claro que ninguém te impede de cortar laços, sustar realizações, agravar dívidas ou delongar compromissos.

O divórcio é medida perfeitamente compreensível e humana, toda vez que os cônjuges se confessam à beira da delinquência, conquanto se erija em moratória de débito para resgate em novo nível. E o afastamento de certas ligações é recurso necessário em determinadas circunstâncias, a fim de que possamos voltar a elas, algum dia, com o proveito preciso.

Reflete, porém, que a existência na Terra é um estágio educativo ou reeducativo e tão só pelo amor com que amamos, mas não pelo amor com que esperamos ser amados, ser-nos-á possível trabalhar para redimir e, por vezes, saber perder para realmente vencer.
 

Do cap. 2 do livro Na Era do Espírito, obra de autoria de Francisco Cândido Xavier, J. Herculano Pires e Espíritos Diversos.





                                                                                           PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 30 de Janeiro de 2012, 08:28
                                                                VIVA JESUS!


         Bom-dia! queridos irmãos.

Trio essencial 
   

      O êxito da reunião mediúnica, como corpo de serviço no plano terrestre, exige três elementos essenciais:
      O orientador.
      O médium.
      O assistente.
      Nesse conjunto de recursos tríplices, dispomos de comando, obediência e cooperação.
      O primeiro é o cérebro que dirige.
      O segundo é o coração que sente.
      O terceiro é o braço que ajuda.
    Sem a segurança e a ponderação do cérebro, seremos arremessados, irremediavelmente, ao desequilíbrio.
    Sem o carinho e a receptividade do coração, sofreremos o império do desespero.
    Sem o devotamento e a decisão do braço, padeceremos a inércia.
    Contudo, para que o trio funcione com eficiência, são necessários três requisitos na máquina de ação em que se expressam:
    Confiança.
    Boa-vontade.
    Harmonia.
    Harmonia que traduza disciplina, ordem e respeito. Confiança que signifique fé, otimismo e sinceridade. Boa-vontade que exprima estudo, compreensão e serviço espontâneo ao próximo.
    Não podemos esquecer, ainda, que essa máquina deve assentar-se em três alicerces distintos:
    Aperfeiçoamento interior.
    Oração com vigilância.
    Dever bem cumprido.
    Obtida a sintonia nesse triângulo de forças, poderá, então, a Espiritualidade Superior, através de fatores humanos, empreender entre os homens encarnados a realização dos seus três grandes objetivos:
    A elevação moral da ciência.
O esclarecimento da filosofia.
    A liberdade da religião.
    Com a ciência dignificada, não trairemos no mundo o rítmo do progresso.
    Com a filosofia enobrecida, clarearemos os horizontes da alma.
    Com a religião liberta dos grilhões que lhe encadeiam o espírito glorioso às trevas da discórdia e do fanatismo, poderemos distender o socorro e a beneficência, a fraternidade e a educação.
    Reunamo-nos nas bases a que nos referimos, sob a inspiração do Cristo, Nosso Mestre e Senhor, e as nossas reuniões mediúnicas serão sempre um santuário de caridade e um celeiro de luz.



Pelo Espírito Emmanuel
Do livro "Instruções psicofônicas





                                                                                            PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 02 de Fevereiro de 2012, 10:01
                                                               VIVA JESUS!



           Bom-dia! queridos irmãos.

                    Ante a mediunidade

 
 No trato da mediunidade, não andemos à cata de louros terrestres, nem mesmo esperemos pelo entendimento imediato das criaturas. Age e serve, ajuda e socorre sem recompensa.

Recordemos Jesus e os fenômenos do espírito. Ainda criança, ele se submete, no Templo, ao exame de homens doutos que lhe ouvem o verbo com imensa admiração, mas a atitude dos sábios não passa de êxtase improdutivo.

João Batista, o amigo eleito para organizar-lhe os caminhos, depois de vê-lo nimbado de luz, em plena con­sagração messiânica, ante as vozes diretas do Plano Su­perior, envia mensageiros para lhe verificarem a idonei­dade.

Dos nazarenos que lhe desfrutam a convivência, apenas recebe zombaria e desprezo.

Dos enfermos que lhe ouvem o sermão do monte, buscando tocá-lo, ansiosos, na expectativa da própria cura, não se destaca um só para segui-lo até à cruz.

Dos setenta discípulos designados para misteres san­tificantes, não há lembrança de qualquer deles, na lealdade maior.

Dos seguidores que comeram os pães multiplicados, ninguém surge perguntando pelo burilamento da alma.

Dos numerosos doentes por ele reerguidos à bênção da saúde, nenhum aparece, nos instantes amargos, para testemunhar-lhe agradecimento.

Nicodemos, que podia assimilar-lhe os princípios, pro­cura-lhe a palavra, na sombra noturna, sem coragem de liberar-se dos preconceitos.

Dos admiradores que o saúdam em regozijo, na en­trada triunfal em Jerusalém, não emerge uma voz para defendê-lo das falsas acusações, perante a justiça.

Judas, que lhe conhece a intimidade, não hesita em comprometer-lhe a obra, diante dos interesses inferiores.

Somente aqueles que modificaram as próprias vidas foram capazes de refleti-lo, na glória do apostolado.

Pedro, fraco, fez-se forte na fé, e, esquecendo a si mesmo, busca servi-lo até à morte.

Maria de Magdala, tresmalhada na obsessão, recupe­ra o próprio equilíbrio e, apagando-se na humildade, converte-se em mensageira de esperança e ressurreição.

Joana de Cusa, amolecida no conforto doméstico, olvi­da as conveniências humanas e acompanha-lhe os passos, sem vacilar no martírio.

Paulo de Tarso, o perseguidor, aceita-lhe a palavra amorosa e estende-lhe a Boa Nova em suprema renúncia.

Não detenhas, assim, qualquer ilusão à frente dos fenômenos medianímicos.

Encontrarás sempre, e por toda parte, muitas pessoas beneficiadas e crentes, como testemunhas convencidas e deslumbradas diante deles; mas, apenas aquelas que transfiguram a si mesmas, aperfeiçoando-se em bases de sacrifício pela felicidade dos outros, conseguem aproveitá-los no serviço constante em louvor do bem.


 
 

Do cap. 4 do livro Seara dos Médiuns, ditado por Emmanuel, psicografado por Francisco Cândido Xavier.

 



                                                                                                  PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 04 de Fevereiro de 2012, 08:05
                                                             VIVA JESUS!


             Bom-dia! queridos irmãos.


                      Regra Áurea  

“Amarás o teu próximo como a ti mesmo.” — Jesus.
(Mateus, capítulo 22, versículo 39.)


Incontestavelmente, muitos séculos antes da vinda do Cristo já era ensinada no mundo a Regra Áurea, trazida por embaixadores de sua sabedoria e misericórdia.

Importa esclarecer, todavia, que semelhante princípio era transmitido com maior ou menor exemplificação de seus expositores.

Diziam os gregos: “Não façais ao próximo o que não desejais receber dele.”

Afirmavam os persas: “Fazei como quereis que se vos faça.”

Declaravam os chineses: “O que não desejais para vós, não façais a outrem.”

Recomendavam os egípcios: “Deixai passar aquele que fez aos outros o que desejava para si.”

Doutrinavam os hebreus: “O que não quiserdes para vós, não desejeis para o próximo.”

Insistiam os romanos: “A lei gravada nos corações humanos é amar os membros da sociedade como a si mesmo.”

Na antiguidade, todos os povos receberam a lei de ouro da magnanimidade do Cristo.

Profetas, administradores, juízes e filósofos, porém, procederam como instrumentos mais ou menos identificados com a inspiração dos planos mais altos da vida. Suas figuras apagaram-se no recinto dos templos iniciáticos ou confundiram-se na tela do tempo em vista de seus testemunhos fragmentários.

Com o Mestre, todavia, a Regra Áurea é a novidade divina, porque Jesus a ensinou e exemplificou, não com virtudes parciais, mas em plenitude de trabalho, abnegação e amor, à claridade das praças públicas, revelando-se aosolhos da Humanidade inteira.


Do cap. 41 do livro Caminho, Verdade e Vida, de Emmanuel, psicografado pelo médium Francisco Cândido Xavier.






                                                                                         PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 06 de Fevereiro de 2012, 12:16
                                                                    VIVA JESUS!


         Bom-dia! queridos irmãos.
                 

O Maior Mandamento


"Ama a Deus, com toda a tua alma, com todo o teu coração e com todo o teu entendimento! — eis o maior mandamento", proclamou o Senhor.


Entretanto, perguntarás, como amarei a Deus que se encontra longe de mim?


Cala, porém, as tuas indagações e recorda que, se os pais e as mães do mundo vibram na experiência dos filhos, se o artista está invisível em suas obras, também Deus permanece em suas criaturas.


Lembra que, se deves esperar por Deus onde te encontras, Deus igualmente espera por ti em todos os ângulos do caminho.


Ele é o Todo em que nos movemos e existimos.


Escuta a Lei Sublime do Bem e vê-Lo-ás sofrendo no irmão enfermo, esperando por tuas mãos; necessitado, no coração ignorante que te pede um raio de luz; aflito, na criancinha sem lar que te estende os braços súplices, rogando abrigo e consolação; ansioso, no companheiro agonizante que te implora a bênção de uma prece que o acalente para a viagem enorme; inquieto, no coração das mães que te pedem proteção para os filhinhos infelizes e expectante, nas páginas vivas da Natureza, aguardando a tua piedade para as árvores despejadas, para as fontes poluídas, para as aves sem ninho ou para os animais desamparados e doentes.


Amemos ao próximo com toda a alma e com todo o coração e estaremos amando ao Senhor com as forças mais nobres de nossa vida.


Compreende e auxilia sempre...


Serve e passa...


Quem se faz útil, auxilia a construção do Reino Divino na Terra e quem realmente ama a Deus, sacrifica-se pelo próximo, fazendo a vida aperfeiçoar-se e brilhar.


Emmanuel





                                                                                             PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 09 de Fevereiro de 2012, 10:06
                                                             VIVA JESUS!



              Bom-dia! queridos irmãos.

                     
O Cristo está no leme
 
Meus amigos, que o amparo de Nossa Mãe Santíssima nos agasalhe e ilumine os corações.

Cristo, no centro da edificação espírita, é o tema básico para quantos esposaram em nossa Doutrina o ideal de uma vida mais pura e mais ampla.

Confrange a quantos já descerraram os olhos para a verdade eterna, além da morte, o culto da irresponsabi­lidade a que muitos de nossos companheiros se devo­tam, seja na dúvida sistemática ou na acomodação com os processos inferiores da experiência humana, quando o Espiritismo traduz retorno ao Cristianismo puro e atuante, presidindo à renovação da Terra.

Com todo o nosso respeito à pesquisa enobrecedora, cremos seja agora obsoleta qualquer indagação acerca da sobrevivência da alma por parte daqueles que já re­ceberam o conhecimento doutrinário, porque semelhan­te conhecimento é precisamente o seio sagrado de nossos compromissos diante do Senhor.

Há mais de dez milênios, nos templos do Alto Egito e da antiga Etiópia, os fenômenos mediúnicos eram sim­ples e correntios; entre assírios e caldeus de épocas re­motíssimas, praticava-se a desobsessão com alicerces no esclarecimento dos Espíritos infelizes; precedendo a an­tiguidade clássica, Zoroastro, na Pérsia, recebia a visi­tação de mensageiros celestiais e, também antes da era cristã, na velha China, a mediunidade era desenvolvida com a colaboração da música e da prece.

Mas, o intercâmbio com os desencarnados, excetuan­do-se os elevados ensinamentos nos santuários iniciáti­cos, guardava a função oracular do magismo, entremean­do-se nos problemas corriqueiros da vida material, fosse entre guerreiros e filósofos, mulheres e comerciantes, se­nhores e escravos, nobres e plebeus.

É que a mente do povo em Tebas e Babilônia, Persépolis e Nanquim, não contava com o esplendor da Estrela Magna — Nosso Senhor Jesus-Cristo —, cujo reino de amor vem sendo levantado entre os homens.

Na atualidade, porém, o Evangelho brilha na cultura mundial, ao alcance de todas as consciências, cabendo-nos simplesmente o dever de anexá-lo à própria vida.

Espíritas! Com Allan Kardec, retomastes o facho resplendente da Boa-Nova, que jazia eclipsado nas som­bras da Idade Média!

Compreendamos nossa missão de obreiros da luz, cooperando com o Senhor na construção do mundo novo!...

Não ignorais que a civilização de hoje é um grande barco sob a tempestade... Mas, enquanto mastros tom­bam oscilantes e estalam vigas mestras, aos gritos da equipagem desarvorada, ante a metralha que incendeia a noite moral do mundo, o Cristo está no leme!

Servindo-o, pois, infatigavelmente, repitamos, con­fortados e felizes:

Cristo ontem, Cristo hoje, Cristo amanhã!...

Louvado seja o Cristo de Deus!

 


Mensagem psicofônica transmitida na noite de 2 de junho de 1955 por intermédio de Francisco Cândido Xavier, constante do cap. 64 do livro Instruções Psicofônicas, obra publicada pela FEB.
 





                                                                                   PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 11 de Fevereiro de 2012, 08:07
                                                             VIVA JESUS!



          Bom-dia! queridos irmãos.

                  Pequeninos, mas úteis

Educa-te, e assimilarás a influência das forças espirituais que iluminam.

Serve, e atrairás as forças espirituais que abençoam.

Diante da grandeza do Universo e perante a extensão de nossos próprios erros no passado culposo, todos somos pequeninos, mas podemos ser úteis.

Com vistas, assim, ao trabalho do bem, recorramos a imagens simples da vida para compreendermos, sem qualquer dúvida, a obrigação de servir.

*

A restauração do enfermo está dependendo de exame decisivo.

O diagnóstico está feito.

Os sintomas são evidentes. Mas é necessário que esse ou aquele aparelho de análise, muitas vezes aparentemente de pouca monta, estabeleça a prova conclusiva para a assistência segura.

Para isso, no entanto, é indispensável que o recurso instrumental esteja em perfeitas condições.

*

O salão, à noite, está lotado por assembleia numerosa, reunida com o objetivo de estudar importantes problemas de enorme comunidade.

O temário está pronto.

Os planos são precisos. Mas antes foi necessário se valesse alguém de humilde tomada elétrica, a fim de que a luz se fizesse.

Para isso, no entanto, foi indispensável que a instalação satisfizesse às exigências de sintonia.

*

O comboio está repleto de personalidades respeitáveis para importante excursão.

O programa é correto.

O horário está previsto. Mas é necessário que a pequena alavanca de controle seja acionada para que a locomotiva se ponha em movimento.

Para isso, no entanto, é indispensável que a engrenagem permaneça na harmonia ideal.

*

Ninguém perderá tempo perguntando se a pipeta do laboratório pertenceu a algum malfeitor, se os fios da eletricidade, alguma vez, passaram inadvertidamente pelo cano de esgoto, ou se o ferro da máquina terá servido, algum dia, em conflitos de sangue e ódio.

Vale saber que, devidamente transformados, se mostram em disciplina para ajudar.

*

Desse modo, sabendo que todos somos instrumentos chamados à execução do melhor, e cientes de que a mediunidade, nesse ou naquele grau, é patrimônio comum a todos, ponhamo-nos a cooperar na obra do Cristo, Nosso Divino Mestre e Senhor.

Ninguém despreze a bênção das horas, cultivando tristezas inconsequentes ou sombras imaginárias, porque, muito acima dessa ou daquela deficiência que tenha perdurado conosco até ontem, importa hoje a nossa renovação para atender ao bem no lugar exato e no instante certo, porquanto somente nas atividades do bem para o bem dos outros é que nós garantiremos a vida e a continuidade de nosso próprio bem.

 

Do cap. 21 do livro Seara dos Médiuns, de Emmanuel, obra psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier.




                                                                                        PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: HenriqueSouza em 14 de Fevereiro de 2012, 11:21

2. DECEPÇÃO E AMOR

    “Então disse Jesus aos doze: Quereis vós também retirar-vos?”

   João, 6:67

Você terá decepções em seus círculos de relacionamento, mesmo com os quais julgava guardar maior soma de afinidades.

O clima de confiança será abalado.

Você tenderá a adotar o distanciamento como adequada solução, sob o golpe de sentimentos e desejos inconfessáveis.

Tenha calma e serenidade. Harmonize-se com suas reações, pense nos empreendimentos de amor que assumiu e prossiga adiante fazendo o melhor.

Conceda ao tempo a oportunidade de sinalizar o que Deus quer ensinar e espera de você na esfera de suas companhias, em favor de si mesmo.

Até mesmo em relação a Jesus, muitos se retiraram.

Seja prudente e avalie a lição para a qual a vida o convoca. Espere um pouco mais e depois decida pelo melhor. Não existe convivência sem desapontamentos. Não existe amizade sem a prova da decepção.

Por meio de tais provas, muitas vezes, você medirá suas expectativas excessivas e compreenderá que ninguém é exatamente aquilo que vocês espera.

Ainda assim, jamais desista de amar, aceitando a todos em suas diferenças.


O que mais conforta é saber o quanto Deus nos aponta o caminho no momento e da forma correta para que possamos evoluir cada dia mais.

Obrigaod por partilhar.
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 17 de Fevereiro de 2012, 21:28
                                                                VIVA JESUS!



         Boa-noite! queridos irmãos.

                Véus  

"Mas quando se converterem ao Senhor, então o véu se tirará." - Paulo. (II Coríntios, 3:16.)


Não é fácil rasgar os véus que ensombram a mente humana.

Quem apenas analisa, pode ser defrontado por dificuldades inúmeras, demorando-se muito tempo nas interpretações alheias.

Quem somente se convence, pode tender ao dogmatismo feroz.

Muitos cientistas e filósofos, escritores e pregadores assemelham-se aos pássaros de bela plumagem, condenados a baixo voo em cipoais extensos. Vigorosas inteligências, temporariamente frustradas por véus espessos, estão sempre ameaçadas de surpresas dolorosas, por não se afeiçoarem, realmente, às verdades que elas mesmas admitem e ensinam.

Exportadores de teorias, olvidam os tesouros da prática e dai as dúvidas e negações que, por vezes, lhes assaltam o entendimento. Esperam o bem que ainda não semearam e exigem patrimônios que não construíram, por descuidados de si próprios.

Conseguem teorizar valorosamente, aconselhar com êxito, mas, nos grandes momentos da vida, sentem-se perplexos, confundidos, desalentados...

É que lhes falta a verdadeira transformação para o bem, com o Cristo, e, para que sintam efetivamente a vida eterna com o Senhor, é indispensável se convertam ao serviço de redenção.

Somente quando chegam a semelhante cume espiritual é que se libertam dos véus pesados que lhes obscurecem o coração e o entendimento, atingindo as esferas superiores, em voos sublimes para a Divindade.

 

Do cap. 26 do livro Vinha de Luz, de Emmanuel, obra psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier.

 



                                                                                           PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 21 de Fevereiro de 2012, 13:53
                                                              VIVA JESUS!


           Bom-dia! queridos irmãos.

                 Estrela íntima

 
Todas as formas de beneficência se revestem de grandeza singular, no entanto, aquela em que o amor se te exterioriza será sempre a mais alta.

Quando irradias semelhante luz, notarás que fulgurações de alegria se te reluzem no íntimo, conquanto encerradas na felicidade interior que nem sempre consegues transferir.

Pensa na dádiva de ti mesmo, tantas vezes esquecida, com as quais te podes iluminar, ante as leis da vida.

*

Percebeste o caminho tortuoso em que determinado amigo terá situado os próprios pés...

Abençoa-o em silêncio e ora a favor dele sem agravar-lhe os problemas com censuras, observando que Deus zelará por ele nas experiências difíceis a que transitoriamente se afeiçoe.

*

Aquela pessoa querida não te correspondeu aos desejos, nessa ou naquela realização...

Abstém-te da cobrança afetiva, meditando nas dificuldades que lhe terão motivado a omissão, na certeza de que a Divina Providência lhe terá concedido encargos, dos quais, por enquanto, não deves compartilhar.

*

Certo companheiro escolheu um tipo de existência diverso daquele em que te pacificas.

Endereça-lhe vibração de apoio, auxiliando-o a realizar-se para o bem, nos setores de burilamento em que se veja, sem ampliar-lhe os empeços na convicção de que Deus conhece a melhor maneira de conduzi-lo.

*

Outra criatura de teu mundo pessoal haverá caído em erro...

Não lhe atrase o reajuste com o açoite da condenação, mas sim lhe envia o amparo que se te faça possível, compenetrando-te de que Deus saberá levantá-la.

*

Deixa que a compreensão te brilhe na alma por estrela íntima.

A Eterna Providência nos socorre e abençoa sem metro ou balança.

Tristeza e sofrimento que alegues quase sempre se verificam em função dos outros. Entretanto não nos esqueçamos de que os outros e nós somos todos de Deus.

 

 
 

Do livro Companheiro,  de Emmanuel, obra psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier.




             

                                                                                             PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 24 de Fevereiro de 2012, 09:40
                                                               VIVA JESUS!


          Bom-dia! queridos irmãos.

                   
Trabalho  


Se nos propomos retratar mentalmente a luz dos Planos Superiores, é indispensável que a nossa vontade abrace espontaneamente o trabalho por alimento de cada dia.

No pretérito, apreciávamo-lo por atitude servil de quantos caíssem sob o ferrete da injúria. A escola, as artes, as virtudes domésticas, a indústria e o amanho do solo eram relegados a mãos escravas, reservando-se os braços supostos livres para a inércia dourada.

Hoje, porém, sabemos que a lei do trabalho é roteiro da justa emancipação. Sem ela, o mundo mental dorme estanque. Fugir-lhe aos impositivos é situar-se à margem do caminho, onde o carro da evolução marcha, inflexível, deixando à retaguarda quantos se amolgam à ilusão da preguiça.

O usurário não padece apenas a infelicidade de sequestrar os bens devidos ao Bem de todos, mas igualmente o infortúnio de erguer para si mesmo a cova adornada em que se lhe estiolarão as mais nobres faculdades do espírito.

Não vale, contudo, agir por agir.

As regiões infernais vibram repletas de movimento. Além do trabalho-obrigação que nos remunera de pronto, é necessário nos atenhamos ao prazer de servir.

Nas contingências naturais do desenvolvimento terrestre, o espírito encarnado é compelido a esforço incessante, para o sustento do corpo físico. Recolhe, de graça, a água pura, os princípios solares e os recursos nutrientes da atmosfera; entretanto, é preciso suar e sofrer em busca da proteína e do carboidrato que lhe assegurem a euforia orgânica.

Cativo, embora, às injunções do plano de obscura matéria em que transitoriamente respira, pode, porém, desde a Terra, fruir a ventura do serviço voluntário aos semelhantes todo aquele que descerre o espelho da própria alma aos reflexos da Esfera Divina.

O trabalho-ação transforma o ambiente.

O trabalho-serviço transforma o homem.

As tarefas remuneradas conquistam o agradecimento de quem lhes recebe o concurso, mas permanecem adstritas ao mundo, nas linhas da troca vulgar.

A prestação de concurso espontâneo, sem qualquer base de recompensa, desdobra a influência da Bondade Celestial que a todos nos ampara sem pagamento.

À maneira que se nos alonga a ascensão, entendemos com mais clareza a necessidade de trabalhar por amor de servir.

Quando começamos a ajudar o próximo, sem aguilhões, matriculamo-nos no acrisolamento da própria alma, entrando em sintonia com a Vida Abundante.

Nos círculos mais elevados do espírito, o trabalho não é imposto. A criatura consciente da verdade compreende que a ação no bem é ajustamento às Leis de Deus e a ela se rende por livre vontade.

Por isso, nos domínios superiores, quem serve avança para os cimos da imortalidade radiosa, reproduzindo dentro de si mesmo as maravilhas do Céu que nos rodeia a espelhar-se por toda parte.

 

Do capítulo 7 do livro Pensamento e Vida, de Emmanuel, obra psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier.

 
 



                                                                                                  PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 03 de Março de 2012, 08:40
                                                                   VIVA JESUS!



         Bom-dia! queridos irmãos.

                 

Em nossas tarefas espirituais
 

No caminho de suas realizações e tarefas, o bom trabalhador contará sempre com o auxílio do Mais Alto através de recursos espirituais. Mas, da mesma forma, os Benfeitores Maiores contarão sempre com a segurança de sua fé, ante as trilhas que lhes cabe percorrer e superar. Pois que as nossas atividades mediúnicas e o trabalho metódico no grupo espírita a que nos vinculamos obterão o maior rendimento no Bem sempre que confiarmos ao amparo de Jesus a nossa sementeira de paz e amor.

II

Confiemos em Jesus, fazendo, sempre, o melhor em nosso alcance e os mensageiros espirituais do Mais Alto prosseguirão colaborando na sustentação de nossas forças, para a desincumbência de nossos compromissos.

III

Filhos, sem dúvida, nosso coração poderá usar a palavra dos Amigos Espirituais, pela inspiração com o Evangelho, sempre que nos dispomos ao trabalho com Jesus. A ideia cristã é patrimônio que nos pertence a todos.  Jesus conosco!

IV

Em nossas tarefas dignas e edificantes seremos sempre sustentados com o amparo de Jesus, através de abnegados amigos do Alto.

V

Dever bem cumprido é degrau de ascensão à vitória. Não nos faltará o socorro divino no fiel desempenho de nossas obrigações. Roguemos ao Senhor nos multiplique as energias.

VI

Permaneçamos firmes em nossas tarefas e confiemos em Jesus hoje e sempre. Só assim a nossa saúde orgânica e espiritual receberá o melhor contingente de forças, através do campo vibratório do círculo espiritual a que nos integramos.

VII

Guardemos sempre a serenidade e a fé viva em nossos caminhos e confiemos no amparo de Jesus.

 

Do livro Apelos Cristãos, ditado pelo Espírito de Bezerra de Menezes, por intermédio do médium Francisco Cândido Xavier.







                                                                                         PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 13 de Março de 2012, 08:21
                                                                 VIVA JESUS!



            Bom-dia! queridos irmãos.

                     Oração

A oração é divino movimento do espelho de nossa alma no rumo da Esfera Superior, para refletir-lhe a grandeza. Reportamo-nos aqui ao apelo vivo do Espírito às Potências Celestes, quer vestido na fórmula verbal, quer absolutamente sem ela, na silenciosa mensagem da vibração.

Imaginemos a face de um espelho voltada para o Sol, desviando-lhe o fulgor na direção do abismo. Esta, na essência, é a função da prece, buscando o Amor Divino para concentrar-lhe a claridade sobre os vales da ignorância e do sofrimento, da miséria e do ódio, que ainda se estendem no mundo.

Graduada, desde o mais simples desejo, a exteriorizar-se dos mais ínfimos seres, até a exaltação divina dos anjos, nada se faz na Terra sem o impulso da aspiração que orienta o passo de todas as criaturas...

No corpo ciclópico do Planeta, a oração é o movimento que o mantém na tela cósmica; no oceano, é o fenômeno da maré, pelo qual as águas aspiram ao grande equilíbrio. Na planta, é a chamada fototaxia ou anseio com que o vegetal se levanta para a luz, incorporando-lhe os princípios; no animal, é o instinto de curiosidade e indagação que lhe alicerçam as primeiras conquistas da inteligência, tanto quanto, no homem comum, é a concentração natural, antes de qualquer edificação no caminho humano.

O professor planeando o ensinamento e o médico a ensimesmar-se no estudo para sanar determinada moléstia, o administrador programando a execução desse ou daquele serviço, e o engenheiro engolfado na confecção de uma planta para certa obra, estão usando os processos da oração, refletindo na própria mente os propósitos da educação e da ciência de curar, da legislação e do progresso, que fluem do plano invisível, à feição de imagens abstratas, antes de se revelarem substancialmente ao mundo.

Orar é identificar-se com a maior fonte de poder de todo o Universo, absorvendo-lhe as reservas e retratando as leis da renovação permanente que governam os fundamentos da vida.

A prece impulsiona as recônditas energias do coração, libertando-as com as imagens de nosso desejo, por intermédio da força viva e plasticizante do pensamento, imagens essas que, ascendendo às Esferas Superiores, tocam as inteligências visíveis ou invisíveis que nos rodeiam, pelas quais comumente recebemos as respostas do Plano Divino, porquanto o Pai Todo-Bondoso se manifesta igualmente pelos filhos que se fazem bons.

A vontade que ora tange o coração que sente, produzindo reflexos iluminativos através dos quais o Espírito recolhe em silêncio, sob a forma de inspiração e socorro íntimo, o influxo dos Mensageiros Divinos que lhe presidem o território evolutivo, a lhe renovarem a emoção e a ideia, com que se lhe aperfeiçoa a existência.

Dispomos na oração do mais alto sistema de intercâmbio entre a Terra e o Céu.

Pelo divino circuito da prece, a criatura pede o amparo do Criador e o Criador responde à criatura pelo princípio inelutável da reflexão espiritual, estendendo-lhe os Braços Eternos, a fim de que ela se erga dos vales da vida fragmentária para os cimos da Vida Vitoriosa.


Do cap. 26 do livro Pensamento e Vida, de Emanuel, obra psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier.






                                                                                       PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 17 de Março de 2012, 13:22
                                                             VIVA JESUS!



              Bom-dia! queridos irmãos.

                       Na construção do futuro
 

“Respondeu Jesus: O meu reino não é deste mundo...”

Jesus. (João, 18:36.)

 “Todo cristão, pois, firmemente crê na vida futura, mas a ideia que muitos fazem dela é ainda vaga, incompleta e, por isso mesmo, falsa em diversos pontos. Para grande número de pessoas, não há, a tal respeito, mais
do que uma crença, balda de certeza absoluta, donde as dúvidas e
mesmo a incredulidade. O Espiritismo veio completar, nesse ponto,
como em vários outros, o ensino do Cristo, fazendo-o quando os
homens já se mostram maduros bastante para apreenderem
a verdade.”

O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. 11, item 3.


Esperavas pelos irmãos do caminho a fim de te entregares à construção da Terra melhor e quedas-te, muita vez, em amargoso desalento porque tardem a vir.

Observa, porém, a estrada longa da evolução, para que o entendimento te pacifique. Milhares deles são corações de pensamento verde que te rogam apoio e outros muitos seguem trilha adiante, inibidos por névoas interiores que desconhecem.

Repara os que se renderam às lágrimas excessivas. Choraram tanto que turvaram os olhos, não mais divisando os companheiros infinitamente mais desditosos a lhes suplicarem auxilio nas vascas da aflição.

Contempla os que passam vaidosos, sem saberem utilizar, construtivamente, os favores da fortuna. Habituaram-se tanto às enganosas vantagens da moeda abundante que perderam o senso íntimo.

Enumera os que se embriagam do poder transitório. Abusaram tanto da autoridade que caíram na exaltação da paranoia sem se darem conta disso.

Relaciona os que asseveram amar, transformando a afetividade no egoísmo envolvente. Apaixonaram-se tanto por criaturas e cousas, cultivando exigências, que deliram positivamente sem perceber.

Anota os que avançam hipnotizados pelas dignidades que receberam do mundo. Fascinaram-se tanto pelas honras exteriores que olvidaram os semelhantes a quem lhes compete o dever de servir.

Nenhum deles se atrasou por maldade. Foram vítimas da ilusão que, frequentemente, se agiganta qual imenso nevoeiro na periferia da vida, mas regressarão depois à verdade triunfante para atenderem às tarefas que realizas.

Para todos eles que ainda não conseguiram chegar à grande renovação é compreensível o adiamento do trabalho a fazer. Entretanto, nada nos justificaria desânimo ou deserção na Obra do Cristo, porque, embora estejamos consideravelmente distantes da sublimação necessária, transportamos conosco o raciocínio lúcido e liberto no sustento da fé.

 

Do Livro da Esperança, de Emmanuel, obra psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier.
 
 
 
 
 
 
 
                                                                                    PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 24 de Março de 2012, 15:44
                                                               VIVA JESUS!


        Boa-tarde! queridos irmãos.

               
               Valiosa observação

 

Estejamos todos nós na paz do Senhor.

Com ligeiras palavras, abordaremos certo assunto que nos fala de perto aos serviços de intercâmbio.

Referimo-nos à estranheza que nos infundem muitas das dificuldades com que se evidenciam as entidades sofredoras e enfermiças em seus processos de comunicação.

Surgem nelas, quando menos esperamos, frustrações da memória com absoluta ocultação da personalidade, fazendo-se acompanhar por hiatos de cultura e de problemas sentimentais com que não contávamos, em se tratando de criaturas de nosso convívio pessoal, na experiência terrestre.

Criaturas que se nos afiguravam respeitáveis, emergem nas lides mediúnicas com expressões irreconhecíveis à nossa apreciação, e almas simples, que nos pareciam corretas, revelam-se de tal modo conturbadas, que as manifestações, a elas atribuídas, em várias circunstâncias mais se assemelham a tremendas mistificações.

Não podemos, entretanto, esquecer, nesse gênero de serviço, que nos achamos em contacto com Inteligências desencarnadas, muita vez padecendo ásperos choques em sua organização perispirítica, a se expressarem por amnésia parcial ou total.

O observador exigente poderá regalar-se na crítica, exigindo elementos de identificação individual imediata para que a sobrevivência seja necessariamente positivada, olvidando, porém, que ele mesmo, numa simples hora de temporário desprendimento, através do sono, não pode responder pelas próprias impressões, de vez que se envolve em campos emotivos, dificilmente transitáveis, adstritos à realidade de que ainda nos vemos muito distantes do comando completo de nossa vida mental, em toda a sua maravilhosa extensão.

É indispensável reparar, assim, que, nas atividades de assistência aos nossos irmãos infelizes ou extraviados nas trevas, em muitas ocasiões tratamos de perto com Espíritos caídos nas faixas de existências pretéritas, respirando em linhas inferiores de sensações e impressões que eles mesmos acreditavam definitivamente abandonadas, quando, no campo denso, nada fizeram por extirpar as raízes dos sentimentos indesejáveis que nutriram apaixonadamente em outras épocas.

Esses fenômenos, quando surgem, revelam-se diante de nós como enigmas mediúnicos de tremenda importância para os postulados de nossa fé; no entanto, basta nos acomodemos à lógica para observar, com justeza de propósitos, que se a nós mesmos é demasiado difícil o governo das potências sensoriais, enquanto residimos transitoriamente na carne, durante a hipnose espontânea, a exprimir-se no sono de cada dia, como será transcendente para os desencarnados, que não se prepararam ante a vida do espírito, o fenômeno da separação compulsória de tudo o que lhes constituía o império dos desejos e dos hábitos na Terra, império esse de que se afastaram pelo constrangimento da morte...

Daí nasce o impositivo de muita paciência e serenidade a quem assiste e a quem doutrina, a quem socorre e a quem ajuda no campo da obsessão, no qual mentes encarnadas e desencarnadas se jungem, desvairadamente, umas às outras, criando verdadeiras simbioses de perturbação e criminalidade.

É por isso que convidamos os companheiros à bondade e à tolerância, diante de qualquer indagação ou surpresa da esfera medianímica, guardando-se, inapagável, o lume da oração, porque através da prece o amparo dos Planos Superiores se manifesta, incontinenti, auxiliando-nos no trato pacífico e edificante com todas as lutas naturais no caminho de quantos se propõem à tarefa de auxílio às mentes transviadas na sombra.

Esperamos que nossos irmãos possam, em diferente oportunidade, examinar a tese com propriedade e brilho de conceituação, definindo, com clareza possível, tais fenômenos que, em muitas circunstâncias, nos compelem a dúvidas desnecessárias e a lamentável perda de tempo.

 

Mensagem transmitida na noite de 3 de maio de 1956, constante do livro Vozes do Grande Além, de autoria de Espíritos Diversos por intermédio do médium Francisco Cândido Xavier.






                                                                                        PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 28 de Março de 2012, 19:45
                                                           VIVA JESUS!



          Boa-tarde! queridos irmãos.

                 Instrução

Já se disse que duas asas conduzirão o Espírito humano à presença de Deus. Uma chama-se Amor, a outra, Sabedoria.

Pelo amor, que, acima de tudo, é serviço aos semelhantes, a criatura se ilumina e aformoseia por dentro, emitindo, em favor dos outros, o reflexo de suas próprias virtudes; e, pela sabedoria, que começa na aquisição do conhecimento, recolhe a influência dos vanguardeiros do progresso, que lhe comunicam os reflexos da própria grandeza, impelindo-a para o Alto.

Através do amor valorizamo-nos para a vida. Através da sabedoria somos pela vida valorizados. Daí o imperativo de marcharem juntas a inteligência e a bondade.

Bondade que ignora é assim como o poço amigo em plena sombra, a dessedentar o viajor sem ensinar-lhe o caminho.

Inteligência que não ama pode ser comparada a valioso poste de aviso, que traça ao peregrino informes de rumo certo, deixando-o sucumbir ao tormento da sede.

Todos temos necessidade de instrução e de amor. Estudar e servir são rotas inevitáveis na obra de elevação.

Toda a cultura intelectual é formada em cadeia de gradativa expansão. As civilizações sucedem-se, ininterruptas, ao influxo da herança mental.

A arte, na palavra ou na música, no buril ou no pincel, evolui e se aprimora, por intermédio da repercussão a exprimir-se no trabalho dos cultivadores do belo, que se inspiram uns nos outros.

A escola é um centro de indução espiritual, onde os mestres de hoje continuam a tarefa dos instrutores de ontem.

O livro representa vigoroso ímã de força atrativa, plasmando as emoções e concepções de que nascem os grandes movimentos da Humanidade, em todos os setores da religião e da ciência, da opinião e da técnica, do pensamento e do trabalho. Por esse dínamo de energia criadora, encontramos os mais adiantados serviços de telementação, porquanto, a imensas distâncias, no espaço e no tempo, incorporamos as idéias dos Espíritos superiores que passaram por nós, há séculos.

Sócrates reflete-se nas páginas dos discípulos que lhe comungavam a intimidade e, ainda hoje, consumimos os elevados pensamentos de que foi ele o portador.

Retrata-se Jesus nos livros dos apóstolos que lhe dilataram a obra e temos, no Evangelho, um espelho cristalino em que o Mestre se reproduz, por divina reflexão, orientando a conduta humana para a construção do Reino de Deus entre as criaturas.

Conhecer é patrocinar a libertação de nós mesmos, colocando-nos a caminho de novos horizontes na vida. Corre-nos, pois, o dever de estudar sempre, escolhendo o melhor para que as nossas idéias e exemplos reflitam as idéias e os exemplos dos paladinos da luz.

 

Extraído do cap. 4 do livro Pensamento e Vida, de Emmanuel, obra psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier.

 
 
 
 

                                                                                       PAZ, MUITA PAZ!  
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 30 de Março de 2012, 15:07
                                                               VIVA JESUS!



          Bom-dia! querios irmãos.

                  Responsabilidade e destino

O   Criador, que estabelece o bem de todos como lei para todas as criaturas, não cria Espírito algum para o exercício do mal.

A criatura, porém, na Terra ou fora da Terra, segundo o princípio de responsabilidade, ao transviar-se do bem, gera o mal por fecundação passageira de igno­rância que ela mesma, atendendo aos ditames da consciência, extirpará do próprio caminho, em tantas exis­tências de abençoada reparação quantas se fizerem in­dispensáveis.

Deus concede ao homem os agentes da nitroglice­rina e da areia e inspira-lhe a formação da dinamite, por substância explosiva capaz de auxiliá-lo na construção de estradas e moradias, mas o artífice do progresso, quase sempre, abusa do privilégio para arrasar ou ferir, adquirindo dividas clamorosas em sementeiras de ódio e destruição; empresta-lhe a morfina por alcaloide beneficente, a fim de acalmar-lhe a dor, entretanto, enfermo amparado, em muitas ocasiões escarnece do so­corro divino, transformando-o em corrosivo entorpecen­te das próprias forças, com que prejudica as funções de seu corpo espiritual em largas faixas de tempo; ga­lardoa-o com o ferro, por elemento químico flexível e tenaz, de modo a ajudá-lo na indústria e na arte, toda­via, o servo da experiência, em muitas circunstâncias, converte-o no instrumento da morte, a desajustar-se em compromissos escusos, que lhe reclamam agonia e suor, em séculos numerosos; dá-lhe o ouro por metal nobre, suscetível de enriquecer-lhe o trabalho e desenvolver-lhe a cultura, mas o mordomo da posse nele talha, frequen­temente, o grilhão de sovinice e miséria em que se ames­quinha a si mesmo; e confere-lhe a onda radiofônica para os serviços da verdadeira fraternidade entre os po­vos, mas o orientador do intercâmbio, por vezes, nela transmite notas macabras, em que promove o aniquila­mento de populações indefesas, agravando-se em débi­tos aflitivos para o futuro.

É assim que o Supremo Senhor nos cede os dons inefáveis da vida, como sejam as bênçãos do corpo e da alma e os tesouros do amor e da inteligência.

Do uso feliz ou infeliz de semelhantes talentos, re­sultam para nós vitória ou derrota, felicidade ou infor­túnio, saúde ou moléstia, harmonia ou desequilíbrio, avanço ou retardamento nos caminhos da evolução.

Examina, pois, a ti mesmo e encontrarás a exten­são e a natureza de tua dívida, pela prova que te pro­cura ou pela tentação que padeces, porque o bem verte, puro, de Deus, enquanto que o mal é obra que nos pertence — transitório fantasma de rebeldia e ilusão que criamos, ante as leis do destino, por conta própria.
 


Do cap. 34 do livro Religião dos Espíritos, de Emmanuel, psicografado por Francisco Cândido Xavier.





                                                                                              PAZ, MUITA PAZ!
 
 
 
 
 











                                                           




                                                                                             
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 01 de Abril de 2012, 20:12
                                                              VIVA JESUS!



         Boa-tarde! queridos irmãos.


                O sofrimento alheio



O bonde deslizava em marcha regular, mas Belarmino Cintra, sentado no quinto banco, extravasava desespero.

Parecia não ver os carros que buzinavam, nem o casario em torno, nem circunstantes, nem a chuva garoenta.

Ele só e a excitação. Ele só e a mágoa.

Aguardava a promoção por onze anos de trabalho correto na repartição e era funcionário há mais de vinte. Esforçara-se, renunciando a facilidades diversas, pensando na melhoria.

No momento exato, porém, a melhoria alcançara outro que, a seu ver, não correspondera.

Indignado, escrevera uma carta ao chefe, ameaçando-o com um inquérito escandaloso, e o chefe chamara-o a gabinete para entendimento pessoal.

Sentia-se desanimado, infeliz. Era pai de família. Esposa e quatro filhos. Não tinha débitos a solver, mas nenhum vintém no pé-de-meia.

No fim do mês, era sempre a mesma situação. Contas pagas e bolso vazio. Achava-se, por isso, inconformado, revoltado... Não suportaria qualquer advertência. Armara-se. Se o chefe lhe desconsiderasse a atitude, reagiria...

O veículo para por dois longos minutos, esperando por outro no entroncamento. E Belarmino, relanceando os olhos, é quase obrigado a ler uma frase no volume que a senhora míope ergue muito alto, no banco, em frente.

É um livro espírita, em cujo texto ele anota um aviso, letra por letra:

— “Tenha paciência. Fitando o sofrimento alheio, aprendemos a encontrar a felicidade que é nossa.”

Belarmino sente-se como sob ducha fria.

Nisso, no instante exato em que o bonde larga de novo, um homem pesado toma o veículo, a esbofar-se, enxugando o suor, apesar do tempo frio.

Senta-se rente ao escriturário preterido, e, porque um senhor vizinho lhe mostre semblante mais ameno, fala-lhe à queima roupa:

— Vida penosa! Não aguento mais!...

— É, meu caro amigo! — disse o companheiro anônimo — cada qual neste mundo tem sua quota de aflição...

Porque o bonde passasse à frente de um consultório médico em que se via grande número de consulentes esperando vez, o recém-chegado observou:

— Vida boa é de médico! Parece que os clientes lhe trazem a sopa à boca.

O outro, no entanto, discordou:

— O senhor está enganado. Eu sou médico. Estamos presos ao sofrimento humano. Cada enfermo é um problema. E os cabelos embranquecem ou caem cedo como se tivéssemos um vulcão na cabeça. De minha parte, estou fatigado. Ainda ontem vi minha mãe morrer nos meus braços, devorada pelo câncer, sem que eu lhe pudesse dar outra coisa senão anestésicos.

E num desabafo:

— Vida boa deve ser a de quem possa andar ou viajar livremente, assim como o caixeiro viajante...

O outro, porém, revidou:

— Caixeiro viajante? Não diga isso. Sou viajante comercial há quinze anos... Encontro humilhações por toda parte, separado da família na maior parte do tempo... E, para cúmulo do azar, fui responsabilizado inocentemente por um desfalque de quatrocentos mil cruzeiros... Devedores astuciosos conseguiram envolver-me nisso, sem que eu tenha culpa...

Belarmino queria continuar ouvido, mas uma senhora triste entrou na parada próxima, carregando um pequenino doente. Faixa sanguinolenta envolvia-lhe os olhos.

— Que foi? — dessa vez foi o próprio Cintra quem perguntou, lembrando os filhos.

E a senhora:

— Meu filhinho perdeu os olhos com a explosão de uma bomba.

Belarmino procura consolá-la.

Daí a instantes, o funcionário, transformado, desce e entra no gabinete da chefia.

O diretor recebe-o, evidentemente irritado. Mas Belarmino fala, humilde:

— Doutor, antes de tudo, quero pedir-lhe desculpas por minha carta violenta e ofensiva... Eu não tinha razão!

O chefe sorriu, como quem se livrara de um desastre iminente, e falou, alegre:

— Oh! Graças a Deus, você entendeu por fim... As injunções políticas são pedras no caminho... Somos companheiros, Belarmino. Não perca a esperança. A promoção virá breve...

Mas Belarmino sorri também, e roga:

— Doutor, peço-lhe! Não se preocupe comigo! Eu estava perturbado.

E despediu-se tranquilo, para voltar ao trabalho. Mas, no dia seguinte, o chefe procurou-o, com excelentes informes, e Belarmino contou-lhe a história viva da frase que lera de escantilhão.
 

Do cap. 15 do livro Almas em Desfile, de Hilário Silva, psicografado pelos médiuns Waldo Vieira e Francisco Cândido Xavier.





                                                                                      PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 08 de Abril de 2012, 15:55
                                                             VIVA JESUS!



         Bom-dia! queridos irmãos.


                 Entre cônjuges  



Prossiga amando e respeitando os pais, depois da formação da própria casa, compreendendo, porém, que isso traz novas responsabilidades para o exercício das quais é imperioso cultivar independência, mas, a pretexto de liberdade, não relegar os pais ao abandono.

Não deprecie os ideais e preocupações do outro.

Selecione as relações.

Respeite as amizades do companheiro ou da companheira.

É preciso reconhecer a diversidade dos gostos e vocações daquele ou daquela que se toma para compartilhar-nos a vida.

Antes de observar os possíveis erros ou defeitos do outro, vale mais procurar-lhe as qualidades e dotes superiores para estimulá-los ao desenvolvimento justo.

Jamais desprezar a importância das relações sexuais com o respeito à fidelidade nos compromissos assumidos.

Não sacrifique a paz do lar com discussões e conflitos, a pretexto de honorificar essa ou aquela causa da Humanidade, porque a dignidade de qualquer causa da Humanidade começa no reduto doméstico.

Não deixe de estudar e aprimorar-se constantemente, sob a desculpa de haver deixado a condição de solteiro ou de solteira.

Sempre necessário compreender que a comunhão afetiva no lar deve recomeçar, todos os dias, a fim de consolidar-se em clima de harmonia e segurança.
 

Do cap. 5 do livro Sinal Verde, de André Luiz, obra psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier





                                                                                    PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 11 de Abril de 2012, 14:48
                                                               VIVA JESUS!



         Bom-dia! queridos irmãos.

     
                  ESPINHOS  


   Todos conhecemos um sábio provérbio que diz: não há rosas sem espinhos.

   A comparação é interessante, pois, sendo bela, a rosa representa as conquistas sublimadas do ser imortal, e os espinhos são os riscos que corremos e os obstáculos que encontramos em nossa caminhada evolutiva.

   Objetivando a reflexão, nos termos que a abençoada Doutrina Espírita nos oferece, perguntaríamos: se a rosa tem espinhos, estamos desobrigados quanto a sua colheita? Se nossa evolução apresenta obstáculos, estarÍamos autorizados por Deus a não trilhá-la?

   E como complemento, usaremos as palavras de Jesus citadas pelo evangelista Luvas (VI: 44): “Nem vindimam (cachos de) uva da sarça”. Reflitamos: se as sarças não produzem uvas, devemos cruzar os braços e permitir que as mesmas se alastrem pelo campo?

   Segundo as respostas do Espírito da Verdade (“O Livro dos Espíritos”, terceira parte – “Das Leis Morais”) o campo deve ser cultivado, se almejamos colheita proveitosa. Portanto, se as sarças não produzem uvas, é nossa obrigação arrancá-la e realizar novo plantio!

   No contexto bíblico, as palavras de Jesus citadas acima foram usadas no sentido de conhecermos a árvore pelos seus frutos. Kardec, em “O Evangelho segundo o Espiritismo” também usa essa referência, para nos mostrar que pelas obras se conhece o trabalhador.

   Pensando nesse sentido, podemos refletir: será que as pessoas têm condições de render aquilo que delas esperamos?Muitas vezes, o pouco que fazem, nas mais variadas situações, está próximo do seu máximo... E o fruto que almejamos está acima da capacidade momentânea da árvore..

   Nossa intervenção, segundo o Espiritismo, deve ser a de fomentar a sua  produção, através da irrigação, poda, adubação, pulverização... Caso identifiquemos, na jornada espírita, irmãos que pouco rendem à doutrina e ao Evangelho, sejamos bondosos ao ponto de não exigirmos delas aquilo que não podem oferecer, mas estimulemos o seu crescimento, para que melhorem sua produtividade.

   No livro “Caminho, Verdade e Vida”, Emmanuel nos trás uma pergunta interessante, refletindo sobre o mesmo versículo escrito por Lucas:

   - “... Teria Jesus assumido a paternidade de semelhante assertiva, para que cruzemos os braços em falsa beatitude?”

   Seria correto, ao identificarmos um irmão menos interessado na seara do Cristo, simplesmente ignorá-lo? Se fôssemos nós esse irmão desinteressado (segundo os critérios dos Espíritos superiores), agradar-nos-ia se esses irmãos maiores nos ignorassem?

   Colhamos as rosas do amor e do conhecimento, sem nos amedrontarmos perante os espinhos da ignorância, do orgulho e do egoísmo.



 

*André Luiz Iesi Sobreiro (Severinia/SP)






                                                                                PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 18 de Abril de 2012, 16:35
                                                           VIVA JESUS!



           Boa-tarde! queridos irmãos.


                  Deus aguarda

Nunca te creias inútil.

O caminho para a Vida Superior começa na prestação de serviço aos outros. E as Leis de Deus não te conservaram onde te encontras, se aí não tivessem necessidade de ti.

Reflete e reconhecerás que todos os seres, ao redor de teus passos, algo esperam que os mantenha e auxilie.

Erguendo-te, cada manhã, observa e perceberás que todos aqueles que se te associam ao grupo doméstico, aguardam o teu sorriso ou a tua frase encorajadora, nos quais se nutram de equilíbrio para mais um dia de trabalho e de esperança.

Nas tarefas em que te vejas, os companheiros te rogam cooperação.

Na rua, os transeuntes te pedem paciência em que se te expressem o entendimento e a bondade.

E a lista das requisições prossegue aumentando...

O irmão da experiência comunitária te reclama simpatia, os necessitados aguardam pelo socorro que se te faça possível; o animal te esmola proteção, a planta te requisita respeito, a fonte espera lhe faças a preservação e a defesa, o ambiente em que vives conta contigo, na execução dos próprios deveres, a fim de que a paz felicite a vida de todos... E se estiveres de pensamento acordado, ante os princípios do Bem Eterno, compreenderás, em todas as situações e em todos os lugares, que Deus necessita de tua colaboração e espera por ti.

 

Do livro Deus aguarda, de Meimei, psicografado pelo médium Francisco Cândido Xavier.







                                                                                      PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 25 de Abril de 2012, 23:27
                                                                    VIVA JESUS!



               Boa-noite! queridos irmãos.
                       

Palavras de um batalhador

 
 
Meus amigos, peçamos, antes de tudo, a Nosso Senhor Jesus-Cristo nos ampare o trabalho.

Não pude furtar-me à alegria de visitá-los, ainda mesmo de escantilhão.

Grande é a nossa esperança, observando a plantação de luz a que se devotam. Além disso, não posso esquecer que tenho aqui bons amigos, a começar pelo nosso Rocha. (1)

Meus caros, a surpresa dos espíritas, depois do tú­mulo, chega a ser incomensurável, porque frequentemente mobilizamos os valores de nossa fé com a pretensão de quem se julga escolhido à frente do Senhor.

Aguardamos, para além da morte, uma felicidade que nem de longe, no mundo, cogitamos de construir. Somos aprendizes novos do Evangelho.

Isso é verdade. Mas estamos sempre interessados em conduzir ao Cristo os nossos problemas, completamente despreocupa­dos quanto aos problemas do Cristo, a nosso respeito.

Buscamos nossa própria imagem no espelho da Graça Divina. Somos velhos Narcisos encarcerados na própria ilusão. E admitimos que não há dores maiores que as nos­sas e que as nossas necessidades superam as necessida­des dos outros.

Por esse motivo, o tempo estreito de permanência no corpo carnal apenas nos favorece, na maioria das ve­zes, mais densa petrificação de egoísmo, na concha de nossa antiga vaidade.

Somos leitores de livros admiráveis. Comovemo-nos e choramos, ante os valores ilumina­tivos com que somos agraciados, entretanto, depois do contacto com o pensamento sublime de nossos orientadores, eis-nos arrojados ao esquecimento de todos os dias, como se padecêssemos irremediável amnésia, dian­te de tudo o que se refira às nossas obrigações para com Jesus.

Em nossas casas doutrinárias, intensificamos disputas em torno da direção humana, magnetizados pelos aspec­tos menos dignos da luta que fomos chamados a desen­volver e, muitas vezes, no intercâmbio com os nossos ir­mãos tresmalhados na sombra, martelamos preciosas lições de caridade e fé viva, compreensão e tolerância, olvidando que os chamados Espíritos sofredores, em muitas ocasiões, são trazidos até nós por vanguardeiros da Luz Divina, interessados em nossa renovação, enquan­to há “melhor tempo”.

Ai de nós, porém!...

Dos conflitos inadequados em nossos templos de fé, somente recolhemos frutos amargos, e das mensagens pontilhadas de aflição, que guardam o objetivo de reabi­litar-nos para o Senhor, apenas retiramos impressões ne­gativas, de vez que nos movimentamos no círculo de nossas responsabilidades, crendo-nos na condição de co­operadores vitoriosos, quando, no fundo, perante os Ben­feitores da Espiritualidade Superior, somos simplesmen­te companheiros em perigo, com imensas dificuldades para satisfazer ao próprio reajuste.

Estejam vocês convencidos de que para nós, os espíritas desencarnados, há uma tarefa espantosa, com a qual não contávamos. Por mais estranho nos pareça, somos geralmente situados em serviços de orientação, junto aos companhei­ros que ficaram. Espíritas com espíritas, como irmãos enlaçados no mesmo dever a cumprir.

Alijados do corpo, contudo, é que vemos quão difícil se faz o concurso eficiente aos corações cerrados à luz e quão sacrificial se nos revela o socorro a doentes que não se interessam pela própria cura!

Identificamos, então, o princípio de correspondência. Colocados na posição daqueles que anteriormente nos di­rigiam, reconhecemos quanta impermeabilidade oferecía­mos, no mundo, aos que nos acompanhavam abnegada­mente de perto.

Tão logo descerrei os olhos, ante o esplendor da verdade, encontrei nosso velho amigo Senra (2), notifi­cando-me, bem-humorado:

— Cícero, agora é o seu tempo de experimentar o novo trabalho que vive em nossas mãos...

E, desde essa hora, eu que retinha a veleidade de condutor, embora a insipiência do aprendiz de Evangelho que ainda sou, comecei a entender alguma coisa do ser­viço gigantesco que nos compete impulsionar para a frente.

Afeiçoados à nova máquina de ação, sofremos o cuidado de não trair a harmonia.

Porque é preciso equilibrar nossos passos, a fim de orientar com segurança os passos alheios, disciplinar-nos dentro das responsabilidades que abraçamos para não ameaçar o trabalho daqueles que nos cercam.

Ouvir mais. Fazer mais. E falar menos.

Difícil é suportar na cabeça o título de servidor da Boa-Nova, que, entre os homens, pode ser uma palma florida, mas que se converte aqui em coroa de fogo, tal a preocupação com que nos cabe aprender a auxiliar e a renunciar para que o carro de nossos princípios avan­ce sobre os trilhos da ordem.

Registrando-nos a experiência, esperamos que vocês venham mais tarde para cá movimentando melhores re­cursos.

Reconheço que há muito ainda a dizer. Entretanto, o horário está a esgotar-se. Conosco, temos outros irmãos que lhes deixam afe­tuosa visita. Nossos amigos Hanriot, Mata Simplício e ainda o nosso Efigênio (3) partilham-nos a oração.

Todos agora padecemos o mesmo mal — o inquie­tante privilégio de colaborar numa realização, cuja mag­nitude efetivamente nos esmaga.

Façamos o melhor de nossa parte, na convicção de que o Senhor não nos desampara. E, agradecendo a satisfação desta hora, deixo aos queridos companheiros o meu coração reconhecido.

Notas:

(1) Reporta-se o comunicante ao nosso companheiro Geraldo Benício Rocha, de quem foi amigo íntimo.

(2) Refere-se ao Dr. Ernesto Senra, antigo lidador do Espiritismo em Minas Gerais, desde muito desencar­nado.

(3) Reporta-se o comunicante a companheiros espíritas de Belo Horizonte, já desencarnados.


Mensagem psicofônica transmitida em 29/4/1954 pelo Espírito de Cícero Pereira, que foi valoroso batalhador do Espiritismo em Minas Gerais e ex-Presidente da União Espírita Mineira, constante do cap. 8 do livro Instruções Psicofônicas, de Francisco Cândido Xavier e Espíritos diversos.
 





                                                                                     PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 27 de Abril de 2012, 10:24
                                                                     VIVA JESUS!



           Bom-dia! queridos irmãos.


                   

Na imprensa


 
Escrever com simplicidade e clareza, concisão e objetividade, esforçando-se pela revisão severa e incessante, quanto ao fundo e à forma, de originais que devam ser entregues ao público.

O patrimônio inestimável dos postulados espíritas está empenhado em nossas mãos.

Empregar com parcimônia e discernimento a força da imprensa, não atacando pessoas e instituições, para que o escândalo e o estardalhaço não encontrem pasto em nossas fileiras.

O comentário desairoso desencadeia a perturbação.

Selecionar atentamente os originais recebidos para publicação, em prosa e verso, de autores encarnados ou de origem mediúnica, segundo a correção que apresentarem quanto à essência doutrinária e à nobreza da linguagem.

Sem o culto da pureza possível, não chegaremos à perfeição.

Sistematicamente, despersonalizar, ao máximo, os conceitos e as colaborações, convergindo para Jesus e para o Espiritismo o interesse dos leitores.

O personalismo estreito ensombra o serviço.

Purificar, quando não se puder abolir, o teor dos anúncios comerciais e das notícias de caráter mundano.

A imprensa espírita cristã representa um veículo de disseminação da verdade e do bem.

 

“Toda escritura divinamente inspirada é proveitosa...” — Paulo. (II Timóteo, 3:16.)

 

 

Do capítulo 15 do livro Conduta Espírita, de André Luiz, obra psicografada pelo médium Waldo Vieira e publicada pela FEB.
 






                                                                                     PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 29 de Abril de 2012, 10:13
                                                                     VIVA JESUS!



          Bom-dia! queridos irmãos.


                  Provação



Complementando as tarefas da noite de 2 de dezembro de 1954, o grupo foi surpreendido com a presença do Irmão Mozart, desencarnado há tempos, que, por intermédio Chico Xavier, relatou sua triste história.

Mozart fora pessoalmente conhecido de alguns dos companheiros da agremiação ali presentes, e seu comunicado os fez lembrar das palavras do Divino Mestre:  “Muito se pedirá de quem muito recebeu.”


Meus irmãos.

Sou um mendigo de consolação, batendo-vos à porta. Lembro-me da seara espírita com a tortura do exilado, chorando o paraíso perdido, e recordo a mediunidade com a aflição do lavrador, carregado de remorsos por haver sentenciado a enxada que lhe era própria ao desvalimento e à ferrugem.

Noutro tempo, partilhei o pão que vos nutre a mesa, no entanto, envenenei-o com a lama da vaidade e sofro as consequências.

Benfeitores espirituais auxiliaram-me na obtenção das preciosas oportunidades que desfrutei em minha última existência na Terra, contudo, apesar de desligado agora do veículo físico, ainda não consegui amealhar suficiente luz para reaver o caminho de retorno a eles.

Tenho os horizontes mentais sob o fumo do incêndio que ateei no meu próprio destino.

Amparado por recursos da Vida Superior, sob a flama de ardente entusiasmo, comecei a missão da cura...

Utilizando a prece, via fluir por meus dedos a energia radiante e restauradora, extasiando-me ante as feridas que se fechavam, ante as dores que desapareciam e ante os membros semimortos que readquiriam movimento.

Com o trabalho veio o êxito e com o êxito chegaram as considerações públicas e os caprichos individuais satisfeitos que me fizeram estremecer...

Não consegui suportar a coroa de responsabilidade que me ornava a cabeça, resvalando na perturbação e na inconsciência.

Asseverando-me espiritualista, recolhi do Espiritismo e do Esoterismo conhecimentos e princípios que me favoreceram a extensão da influência pessoal.

Cego para as lições claras da vida e surdo aos apelos de ordem moral, intentei dominar as mentes alheias e explorá-las a meu bel-prazer.

Manejando a força magnética, encastelei-me no poder oculto...

Tarde, porém, reconheci que o poder oculto, sem o poder do reto pensamento, é tão perigoso para a alma quanto o dinheiro mal conduzido ou a ciência mal aplicada, que esbarram, invariavelmente, na extravagância ou no arrependimento, na loucura ou na morte.

Em minha insensatez, acreditando-me dono da luz, pretendi substituir os Instrutores Espirituais que se expressavam por intermédio de minhas mãos, entretanto, ai de mim!... A candeia sem combustível confunde-se com as trevas...

E eu que desejava escravizar, acabei escravizado; que sonhava honrarias, adquiria a vergonha; que me propunha deter a fortuna, terminei possuído pela indigência; que admitia vencer, vi-me derrotado, em pavorosa humilhação...

E, atravessando a grande fronteira, sou ainda um enfermo em dolorosa experiência.

É por isso que, em me reconfortando ao contacto de vossa casa simples e de vossas orações sinceras, deixo-vos, com o meu reconhecimento, os meus pobres apelos:

— Espiritualistas, Espiritistas e Esoteristas, orai e vigiai! Não vos interesseis simplesmente por vosso bem-estar, olvidando o bem-estar dos outros!...

Não fujais ao trabalho.

Não vos furteis ao estudo.

Não olvideis a simplicidade!

Não eviteis a luz!...

E, sobretudo, para que aflitivas surpresas não vos povoem a estrada futura, tende por norma, além dos apontamentos, avisos e diretrizes dos orientadores que se responsabilizam por nossos campos de atividade, o roteiro do Mestre dos mestres, que nos ensinou para a conquista real da felicidade o extremo sacrifício a favor do próximo e que nos legou a cruz da renunciação, como sublime talismã, capaz de garantir-nos a vitória na vida eterna!...


Do cap. 39 do livro Instruções Psicofônicas, de Espíritos Diversos, por intermédio do médium Francisco Cândido Xavier.







                                                                                      PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 02 de Maio de 2012, 15:25
                                                                      VIVA JESUS!




             Bom-dia! queridos irmãos.



                     

Mentalismo


 
O progresso do mentalismo abrirá, indubitavelmente, novos rumos à Medicina para engrandecimento do futuro humano.

O corpo físico é máquina viva, constituída pela congregação de miríades de corpúsculos ativos, sob o comando do Espírito que manobra com a rede biológica dentro das mesmas normas que seguimos ao utilizar a corrente elétrica.

Avançando pesadamente, da animalidade para a humanidade, aumentamos o poder da consciência pela assimilação dos valores que a vida nos oferece, por intermédio do tempo e do trabalho; e, com esse poder armazenado na economia do próprio ser, manejamos o equipamento celular, com antecipado conhecimento de suas ações e reações, qualidades superiores ou idiossincrasias genéticas, para que nos ajustemos ao laborioso esforço da encarnação, dela retirando os proventos necessários.

À custa de insano trabalho emerge a alma do passado obscuro, elevando-se para as zonas de equilíbrio e sublimação, deixando, porém, na retaguarda, verdadeiros mundos submersos, dos quais recebe apelos deprimentes, que, muita vez, a compelem à estagnação nas trevas.

Tudo é vibração, movimento, magnetismo e eletricidade, nos domínios quase desconhecidos da matéria e do espírito, cujo ponto de interação estamos singularmente distantes de alcançar.

O homem, na estruturação fisiopsíquica, é uma grande bateria criando e acumulando cargas elétricas, com que influencia e é influenciado.

Todo sentimento é energia estática.

Todo pensamento é criação dinâmica.

Toda ação é arremesso, com todos os seus efeitos.

Cada individualidade, assim, conforme os sentimentos que nutre na estrutura espiritual e segundo os pensamentos que entretém na mente, atrai ou repele, constrói ou destrói, através das forças que emite nas obras, nas palavras, nas atitudes, com que se evidencia pela instrumentação mental que lhe é própria.

A saúde é questão de equilíbrio vibracional, de conformação de frequências. Naturalmente, enquanto na Terra, esse problema implica uma equação de vários parâmetros, quais sejam a respiração e a atividade, o banho e o alimento. Forçoso é, todavia, convir que as raízes morais são sempre os fatores de maior importância, não somente na vida normal, senão também, e em particular, nas horas conturbadas.

Cada alma vive carregada dos princípios eletromagnéticos gerados por ela mesma, projetando ondas que, na essência, são os fluidos positivos ou negativos com os quais jogamos no campo de atividades a que fomos chamados ou conduzidos.

Nossa mente vive cercada de forças complexas que procedem das constelações próximas e remotas, do Sol, da Lua, da própria Terra, dos nossos semelhantes e dos seres superiores e inferiores que partilham conosco a habitação coletiva.

Achamo-nos, no Planeta, como que presos a poderoso ímã: desenvolvemos nossas virtudes potenciais; apuramos tendências e recolhemos as vantagens da educação espiritual; emitimos as irradiações que nos são peculiares e graças às quais somos aproveitados pelas Potências Sublimes, no serviço da Humanidade; entesouramos nossa riqueza futura, ou por ela nos castigamos a nós mesmos: são os choques de retorno, em cuja manifestação somos sempre vítimas das cargas asfixiantes que arremessamos, no espaço e no tempo, ferindo pessoas e coisas, na tentativa de quebra da Harmonia Divina.

Nossos sentimentos e pensamentos criam linhas de força, e, destarte, conforme a nossa polaridade, ou se nos facilita a ascensão, que é luz, ou sofremos retardamento em níveis mais baixos, quais os apresenta o mundo terrestre, voluntário cárcere de sombra.

Tudo é santo nos círculos da Natureza, mas a inteligência que se elevou na escala do aperfeiçoamento moral não professará o magnetismo dos seres em movimentação primária, sem dano grave a si mesma.

A vida pede a nossa renovação permanente para chegarmos ao Sólio Divino, que lhe é meta fulgurante. Para isso é imprescindível aprender, transformar, agir e santificar, incessantemente, assimilando as ondas de vitalidade que nos cercam em nosso crescimento espiritual.

Confiarmo-nos a paixões bastardas será estabelecer linhas de forças repulsivas, que nos constrangem à demora na paisagem das sombras.

Acendermos a confiança e o entusiasmo na vitória do bem é formar linhas de forças atrativas, com as quais estruturamos para a nossa individualidade eterna um mundo vasto de felicidade, alegria e paz incessantes.

O homem é o distribuidor de cargas eletromagnéticas, geradas por ele mesmo, em toda parte.

O equilíbrio, portanto, é questão de toda hora.

Examinado em seus aspectos reais, o corpo físico é uma grande república federativa, onde as células, diferenciadas pela especialização, agem sob o comando da mente. Esses indivíduos microscópicos requisitam, porém, incentivo, nutrição e amparo, a fim de viverem convenientemente, e possuem também o seu campo vibratório circunscrito, dependendo de estímulos dessa natureza para se enquadrarem na harmonia necessária.

A missão de curar, deste modo, é muito mais a ciência de equilibrar os movimentos oscilatórios que a de socorrer o veículo somático; e somos obrigados a considerar que, ainda quando praticamos a clinica ou a cirurgia, é imprescindível ponderar a modificação do tônus vibratório de imensas colônias de protozoários, através de cargas elétricas de produtos químicos ou de golpes renovadores do bisturi, se desejamos alcançar a almejada restauração.

Cada alma vive e respira na atmosfera mental que estabelece para si mesma, em qualquer distrito do Universo.

Purifiquemos o pensamento, encaminhando-o às zonas superiores do nosso idealismo, buscando, simultaneamente, materializá-la no terreno chão da luta diária, criando novos motivos de felicidade, de confiança, de luz e de alegria, na esfera de nossas horas vulgares, e a harmonia será a resposta divina aos nossos empreendimentos.

Embaixo, a inteligência encarnada sofre a influência de pesado clima vibratório, em vastíssimo parque de contrastes e de experiências, na condição do aluno que se deve impor estudo e exercício para alcançar o conhecimento.

Em cima, resplandece a Lei Cósmica, retribuindo a cada criatura, no tempo e no espaço, conforme as próprias obras.

A ciência mental, com bases nos princípios que presidem à prosperidade do Espírito, será, no grande futuro, o alicerce da saúde humana.

Saudando, assim, o porvir da Humanidade, exaltemos o Médico Divino que, sem usar sequer uma gota de elixir da Terra, atuou na mente do mundo, legando-lhe a fonte renovadora do Evangelho, com o qual, na esteira infinita das reencarnações, gradualmente nos ajustamos aos deveres da fraternidade e do trabalho, na real aplicação do “amemo-nos uns aos outros”, aprendendo a subir, vagarosamente embora, o monte da glorificação espiritual.

 

Miguel de Oliveira Couto, que foi cientista, professor da Faculdade Nacional de Medicina e membro da Academia Brasileira de Letras, desencarnou em 1934. A mensagem acima integra o livro Falando à Terra , obra psicografada em 1951 por Francisco Cândido Xavier.
 






                                                                                      PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 05 de Maio de 2012, 14:13
                                                                     VIVA JESUS!



          Bom-dia! queridos irmãos.


A voz do Evangelho  



Esparramado na poltrona, João Lício pensava. Sem dúvida, fora feliz nos negócios. Enriquecera. Seu nome nos bancos indicava créditos de milhões. Que aceitava o Espiritismo, aceitava. Nenhuma Doutrina mais consoladora. Mas daí a espalhar o que havia juntado, isso é que não.

Meditava, assim, por haver recebido na véspera a solicitação de duzentos mil cruzeiros, da parte de amigos, para salvar grande obra periclitante. Para o montante do que possuía, a importância referida expressava migalha; entretanto, segundo refletia, já havia feito o possível. Dera grandes somas. Custeara a compra de vasto material. Cumprira com os preceitos da cooperação e da caridade. Sentia-se exonerado de quaisquer compromissos.

Ainda assim, ouvira dizer que o Evangelho respondia a consultas e resolveu experimentar. Levantou-se. Procurou o Novo Testamento e, após recolhê-lo, tornou a sentar-se. Abriu indiscriminadamente. E caiu-lhe aos olhos a sentença de Jesus, no versículo dezenove do capítulo seis, das anotações do Apóstolo Mateus:

- “Não ajunteis tesouros da Terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem e onde os ladrões minam e roubam ...”

Como se houvesse recebido um choque, ponderou que o trecho não apresentava significação para ele, porque sempre dera muito a todas as instituições de caridade. Abriria outra vez. O Livro Divino, decerto, lhe reservava alguma consolação.

Repetiu o movimento e as páginas lhe mostraram o versículo dez do capítulo dezessete, dos apontamentos de Lucas, em que Jesus assim se expressa:

- “Assim também vós, quando fizerdes tudo o que vos for mandado, dizei: Somos servos inúteis, porque fizemos somente o que deveria fazer.”

Surpreendeu-se mais ainda. O evangelho como que o chamava a brios. Nervoso, inquieto, consultou pela terceira vez. E o Livro aberto exibiu o versículo vinte do capítulo doze, igualmente das lições de Lucas, em que a voz do Senhor solta esta frase:

- “Louco, esta noite pedirão tua alma... E o que tens ajuntado para quem será?”

João Lício fechou o volume com mãos trêmulas. Espantado, tangido no íntimo, encerrou a consulta. E, tomando o chapéu, saiu, procurando os amigos de modo a ver como poderia ajudar.

 

Do cap. 21 do livro A Vida Escreve, de Hilário Silva, obra psicografada pelos médiuns Francisco Cândido Xavier e Waldo Vieira.







                                                                                           PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 10 de Maio de 2012, 12:23
                                                                     VIVA JESUS!



            Bom-dia! queridos irmãos.


                    Desencontros de amor

 Cornélio Pires 
 

Você deseja noções,

Meu caro Luiz Heitor,

De como se veem no Além

Os desencontros de amor.

 

Vejo agora que você

Tocando nessa questão,

Anota como se deve

A Lei da Reencarnação.

 

Se o estudo sobre a Terra

Fosse a luz de toda gente

A vida de cada um

Surgiria diferente.

 

Muitos renascem no corpo

Para renúncia e serviço,

Mas depois, passada a infância,

Não querem nada com isso.

 

Principalmente em matéria

Do amor que salva e ilumina,

Quando se perde a cabeça,

Lá se vai a disciplina.

 

Se nos amássemos todos,

Segundo o amor de Jesus,

Tudo seria na Terra

Bondade, alegria e luz.

 

O amor, no entanto, entre os homens,

Tem força de correnteza

E o sexo lembra um rio

Que precisa de represa.

 

Se uma afeição de outras vidas

Vem, de novo, ao nosso olhar,

A condição em que esteja

É uma lei a respeitar.

 

Pode-se amar a pessoa

Em bases de estima e fé,

Como se guarda uma flor

Que não se arranca do pé.

 

Mas muita gente no teste,

Reencontrando um ser amado

Desgoverna-se de todo,

E deixa o dever de lado.

 

Se a criatura cai nisso,

Olvida o senso comum,

Menospreza o compromisso,

Não aceita aviso algum.

 

Abandonado o programa

Que se trouxe ao renascer

Os males que surgirão

Ninguém consegue prever.

 

É muito amigo da vida

Procurando o próprio azar,

Há muito drama no mundo

Que precisamos lembrar:

 

Maricota matou João

E deu-se ao Natividade,

Mas João hoje é filho dela

Sem justa necessidade.

 

Carolino suicidou-se

Largado por Florisbela,

Que não pode ser de Antônio

Por ver o morto atrás dela.

 

Antero morreu por Joana

Pois Joana deu-se ao Benfica,

Antero voltou aos dois

É o filho que os crucifica.

 

Quitéria arrasou Belinha

Para dar-se ao Gil Cascudo,

A vitima renasceu.

É a filha que a fere em tudo.

 

Cervino acabou com Cláudio

Conquistando Dona Elisa,

Mas o morto regressou...

É o filho que os escraviza.

 

O triângulo afetivo

Que não se forma, a contento,

Termina sempre na vida

Em trio de sofrimento.

 

Se você gosta de alguém,

Mas já não está sozinho,

Cultive o amor dos irmãos,

Não complique seu caminho.

 

Você faça o que quiser,

Liberdade é cousa santa,

Mas não se esqueça, meu caro:

Cada qual colhe o que planta.

 

Se você apenas luta

Por desejo e tentação,

Separação não se entende,

Divórcio não tem razão.

 

Cumpra o dever que abraçou

Alegre, forte, sereno,

O sexo com remorso

É melado com veneno.

 

Recorde o antigo provérbio

De valor singelo e raro:

“Quem a paca cara compra,

pagará a paca caro.”


 
Do cap. 10 do livro Retratos da Vida, do Espírito de Cornélio Pires, obra psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier.
 






                                                                                            PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 12 de Maio de 2012, 00:11
                                                                      VIVA JESUS!



          Boa-noite! queridos irmãos.


                GRATIDÃO E ESPERANÇA
 
                Irmãos amados, amigos de nosso Ideal, familiares tão caros à nossa alma: Deus, em sua Misericórdia e infinito Saber, nos abençoe!
                Nosso Educandário, nascido das luzes das estrelas que cintilam na História do Espiritismo, com a mesma vibração de reverência e fé ao poder do Eterno e ao embalo da poesia da caridade que nos é proposta pela Doutrina dos Espíritos, acolhe os seareiros do Consolador, para as reflexões maravilhosas em torno do Amor Divino e suas expressões solidárias...
                Quantos amigos do Alto e quantos irmãos em dificuldades se beneficiaram com as expressões reeducativas desse Evangelho que se restaura, em luz e alegria!...
                Nossa instituição se estende pelos domínios do Mundo Espiritual, em uma espécie de “duplo” promissor, prosseguindo no labor tão grato e tão santo de acolher e orientar, de preparar e dirigir – sempre nas bases oferecidas pelo Espiritismo libertador e sob a alcandorada mensagem santificante da Boa Nova!
                Nós, desde os fundadores aos trabalhadores diretos e indiretos, avançamos na tarefa de iluminar, iluminando-nos...
                Somos vasta equipe de servidores sob a tutela de Eurípedes, que por sua vez nos traz a dúlcida claridade do coração de nossa Grande Orientadora : Maria de Nazaré!
                Desejamos agradecer a presença dos irmãos de nosso dadivoso Estado de São Paulo, que em representação fraterna e significativa, aqui comparecem, enaltecendo o nosso Educandário e dotando-o de mais luz, de mais amor!
                Agradecemos os que nos visitam oriundos de outros Estados, a nos prestigiar o ideal e o esforço por um mundo melhor!
                Somente Jesus, o Mestre inesquecível, poderá retribuir à altura a todos vocês, companheiros tão caros e tão importantes para a marcha do Cristianismo Redivivo no orbe...
                Que o excelso Criador nos una e nos irmane pelo sentimento vívido do amor fraternal.
                Sentindo-nos como um servidor ainda tão inexpressivo, mas amante do próprio trabalho, em nome dos que nos orientam de Mais Alto, saudamos a todos, com notas imorredouras de gratidão e afeto!
Tomás Novelino
 
(Mensagem psicografada pelo médium Wagner G. Paixão durante o encerramento do XV Congresso Espírita de São Paulo, em Franca, no dia 01/05/2012)






                                                                                                  PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 16 de Maio de 2012, 10:46
                                                                      VIVA JESUS!



         Bom-dia! queridos irmãos.


                 Decisão de ser feliz

Joanna de Ângelis
 
Empenha-te ao máximo para tornar tua vida agradável a ti mesmo e aos outros.

É importante que tudo quanto faças apresente um significado positivo, motivador de novos estímulos para o prosseguimento da tua existência, que se deve caracterizar por experiências enriquecedoras.

Se as pessoas que te cercam não concordarem com a tua opção de ser feliz, não te descoroçoes, e, sem qualquer agressão, continua gerando bem-estar.

És a única pessoa com quem contarás para estar contigo, desde o berço até o túmulo, e depois dele, como resultado dos teus atos...

Gerar simpatia, produzindo estímulos otimistas para ti mesmo, representa um crescimento emocional significativo, a maturidade psicológica em pleno desabrochar.

É relevante que o teu comportamento produza um intercâmbio agradável, caricioso, com as demais pessoas. No entanto, se não te comprazer, transformar-se-á em tormento, induzindo-te a atitudes perturbadoras, desonestas.

Tuas mudanças e atitudes afetam aqueles com os quais convives. É natural, portanto, que te plenificando brindem-te com mais recursos para a geração de alegrias em volta de ti.

Todos os grandes líderes da Humanidade lutaram até lograr sua meta — alcançar o que haviam elegido como felicidade, como fundamental para a contínua busca.

Buda renunciou a todo conforto principesco para atingir a iluminação.

Maomé sofreu perseguições e permaneceu indômito até lograr sua meta.

Gandhi foi preso inúmeras vezes, sem reagir, fiel aos planos da não-violência e da liberdade para o seu povo.

E Jesus preferiu a cruz infamante à mudança de comportamento fixado no amor.

Todos quantos anelam pela integração com a Consciência Cósmica geram simpatia e animosidade no mundo, estando sempre a braços com os sentimentos desencontrados dos outros, porém fiéis a si mesmos, com quem sempre contam, tanto quanto, naturalmente, com Deus.

Quando se elege uma existência enriquecida de paz e bem-estar, não se está eximindo ao sofrimento, às lutas, às dificuldades que aparecem. Pelo contrário, eles sempre surgem como desafios perturbadores, que a pessoa deve enfrentar, sem perder o rumo nem alterar o prazer que experimenta na preservação do comportamento elegido.

Transforma, dessa maneira, os estímulos afligentes em contribuição positiva, não se lamentando, não sofrendo, não desistindo.

Quem, na luta, apenas vê sofrimento, possui conduta patológica, necessitando de tratamento adequado.

A vida é bênção, e deve ser mantida saudável, alegre, promissora, mesmo quando sob a injunção libertadora de provas e expiações.

Tornando tua vida agradável, serão frutíferos e ensolarados todos os teus dias.

O pensamento divino concedeu-me liberdade de poder realizar todo bem que deseje.

Ser feliz ou desventurado é-me opção voluntária.

Sou escravo da lei, que me enseja progredir sem interrupção no tempo.

O que eu sou ou o que serei, depende de mim.

A inspiração superior nunca me falta, porém, sintonizar com ela será aspiração pessoal.

Construindo as estruturas existenciais na mente, torná-las-ei realidade no percurso carnal.

 

 

Do cap. 1 do livro Momentos de Saúde, obra de Joanna de Ângelis, psicografada pelo médium Divaldo Pereira Franco.
 






                                                                                               PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 19 de Maio de 2012, 14:08
                                                                     VIVA JESUS!



              Bom-dia! querifdos irmãos.


                     Tópicos da fé

Bezerra de Menezes

I

Jesus conosco. Entreguemos nossas mãos às mãos do Cristo e caminhemos, guardando a certeza de que a Sua Infinita Bondade jamais nos faltará.

II

Conservemos a fé positiva, na certeza de que Jesus não nos abandona. Confiemos na Providência Divina.

III

Acimentemo-nos, sim, com a fé viva em Deus em todas as circunstâncias da vida. Guardemos o coração no santuário da fé e pela fé receberemos sempre o necessário acréscimo de forças para a execução de nossas tarefas perante Jesus.

IV

Sigamos confiantes em Jesus!

V

Pelos caminhos da vida, prossigamos com a luz de nossa fé. Pela fé, nossos corações viverão; pela fé, nossa sensibilidade suportará valorosamente os golpes da prova, criando novos valores para a nossa resistência no trabalho de cada dia.

VI

Para nos auxiliarem, os Amigos da Vida Maior contarão sempre com a perseverança de nossa fé.

VII

Sejamos valorosos e firmes em nossa fé viva, conservando a invariável convicção de que Jesus nos sustentará sempre e sempre. Que Deus nos abençoe!

VIII

Tenhamos fé, como sempre, na Divina Providência, e, permanecendo no lugar de paz e confiança em Jesus que nos é próprio, resguardemos a nossa sustentação na confiança de sempre nos Mensageiros Divinos.

IX

O Senhor abençoará sempre os nossos testemunhos de abnegação e de fé.

X

Contemos com a proteção de Jesus em nosso favor!



Do livro Apelos Cristãos, ditado por Bezerra de Menezes, pelo médium Francisco Cândido Xavier






                                                                                     PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 24 de Maio de 2012, 14:08
                                                                      VIVA JESUS!



             Bom-dia! queridos irmãos.


                 Aproveite a vida!

– Feliz aniversário! Aproveite a vida! 

Aquela última frase não saía da cabeça de Bia: “Aproveite a vida!” A tia que havia dado o conselho já havia ido embora, sem que a menina pudesse perguntar o que exatamente ela queria dizer com isso.

Bia estava fazendo dez anos, e ganhou um computador. Logo estava colocando em prática as aulas de Informática da escola, e até mandando e recebendo e-mails.

Foi em uma tarde em frente ao computador que ela teve a ideia de mandar, para todos os seus contatos, a seguinte pergunta: “O que é aproveitar a vida pra você?”

Quando as respostas chegaram, elas eram as mais variadas:

“Tirar férias e ir pescar!” – definiu um tio de quem Bia gostava muito. A menina, porém, não gostava de pescar, e achou que o conceito não lhe servia.

“Ir pra balada e beber todas!” – respondeu um primo mais velho. Bia não podia ir para a balada, não tinha idade ainda, e, quando fosse, achava que não iria “beber todas”, pois os pais haviam lhe ensinado que bebida alcoólica não é uma boa escolha, pois faz mal à saúde.

“Ficar sem fazer nada, só descansando!” – dizia um dos e-mails recebidos. “Que engraçado!” – pensou Bia. “Não gosto de ficar sem fazer nada, pois fico entediada e minha mãe reclama que eu a incomodo, pedindo algo para fazer.”

“Viajar, conhecer o mundo!” – foi a resposta da irmã mais velha de Bia, que fazia faculdade na capital. Viajar é bom, pensou Bia, mas não o tempo todo, afinal, ficar em casa com os amigos e a família também é legal...

“Ter muito dinheiro pra comprar tudo o que quiser!” – e essa resposta de sua melhor amiga surpreendeu Bia. Porém, muitas outras pessoas também associaram a resposta a coisas materiais como dinheiro, carro novo, posição social, viagens. 

Uma das respostas, porém, era diferente e dizia:

“Aproveitar a vida é estar com quem você gosta, fazendo o que você gosta”.

Bia gostou deste e-mail, mas gostou mais ainda de outro:

“O conceito de aproveitar a vida varia de pessoa para pessoa, de acordo com os valores importantes para cada um: família, diversão, dinheiro, viagens, podendo ser coisas materiais ou não. Como Espíritos imortais que somos, estamos encarnados na Terra com o objetivo de aprender a amar, a perdoar, a conviver em família, a fazer o bem a todos. Você sabia que somos como os pássaros? Também temos duas asas: a asa da sabedoria, que representa o conhecimento intelectual que devemos buscar através do estudo e do trabalho; e a asa do amor, que é a prática da caridade, do perdão, da paciência, da compreensão, do respeito, e dos muitos outros valores eternos ensinados por Jesus”.

O e-mail terminava dizendo que cabia à Bia definir, ela mesma, o que é aproveitar a vida, sem esquecer que somos Espíritos criados por Deus de passagem pela Terra, com a missão de aprender o amor e evoluir. 

Bia, depois de pensar sobre o conteúdo, inspirada pelo seu Espírito protetor, guardou carinhosamente o e-mail, certa de que ele a tinha ajudado entender o que a tia queria dizer naquele aniversário.


             Claudia Schmidt






                                                                                         PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: Carmen.gbi em 24 de Maio de 2012, 17:55

Bom dia! amigos

"Hoje levantei cedo pensando no que tenho a fazer antes que o relógio marque meia noite. É minha função escolher que tipo de dia vou ter hoje. Posso reclamar porque está chovendo ou agradecer às águas por lavarem a poluição. Posso ficar triste por não ter dinheiro ou me sentir encorajado para administrar minhas finanças, evitando o desperdício. Posso reclamar sobre minha saúde ou dar graças por estar vivo. Posso me queixar dos meus pais por não terem me dado tudo o que eu queria ou posso ser grato por ter nascido. Posso reclamar por ter que ir trabalhar ou agradecer por ter trabalho. Posso sentir tédio com o trabalho doméstico ou agradecer a Deus. Posso lamentar decepções com amigos ou me entusiasmar com a possibilidade de fazer novas amizades. Se as coisas não saíram como planejei posso ficar feliz por ter hoje para recomeçar. O dia está na minha frente esperando para ser o que eu quiser. E aqui estou eu, o escultor que pode dar forma. Tudo depende só de mim."
 Charles Chaplin
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 25 de Maio de 2012, 10:32
                                                                     VIVA JESUS!



          Bom-dia! queridos irmãos.


                 

Obreiro sem fé

 “.... e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras.” (Tiago, 2:18).

 

Em todos os lugares, vemos o obreiro sem fé, espalhando inquietação e desânimo.

Devota-se a determinado empreendimento de caridade e abandona-o, de início, murmurando: "Para quê? O mundo não presta."

Compromete-se em deveres comuns e, sem qualquer mostra de persistência, se faz demissionário de obrigações edificantes, alegando: - Não nasci para o servilismo desonroso..

Aproxima-se da fé religiosa, para desfrutar-lhe os benefícios, entretanto, logo após, relega-a ao esquecimento, asseverando: - "Tudo isto é mentira e complicação."

Se convidado a posição de evidência, repete o velho estribilho: - "Não mereço! sou indigno!..."

Se trazido a testemunhos de humildade, afirma sob manifesta revolta: - Quem me ofende assim?

E transita  de  situação em  situação,  entre  a lamúria  e  a  indisciplina, com largo tempo para sentir-se perseguido e desconsiderado. Em toda parte, é o trabalhador que não termina o serviço por que se responsabilizou ou o aluno que estuda continuadamente, sem jamais aprender a lição.

Não te concentres na fé sem obras, que constitui embriaguez perigosa da alma, todavia, não te consagres à ação, sem fé no Poder Divino e em teu próprio esforço.

O servidor que confia na Lei da Vida reconhece que todos os patrimônios e glórias do Universo pertencem a Deus. Em vista disso, passa no mundo, sob a  luz do entusiasmo e da ação no bem incessante, completando as pequenas e grandes tarefas que lhe competem,  sem  enamorar-se  de  si  mesmo  na  vaidade  e  sem escravizar-se às criações de que terá sido venturoso instrumento.

Revelemos a nossa fé, através das nossas obras na felicidade comum e o Senhor conferirá à nossa vida o indefinível acréscimo de amor e sabedoria, de beleza e poder.

 

Do cap. 26 do livro Fonte Viva, de Emmanuel, obra psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier.
 
 
 
 
 
 
 
                                                                                      PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 29 de Maio de 2012, 12:58
                                                                      VIVA JESUS!



          Bom-dia! queridos irmãos.


                  No rumo da paz

André Luiz  

Se você retirar a sombra da tristeza que lhe cobre o olhar, observará que o Sol e o tempo renasceram hoje a fim de que você possa refazer-se e recomeçar.

Não se sabe de ninguém que houvesse conseguido a restauração ou o êxito em clima de desabafo.

Sorrir atraindo dedicações e possibilidades ou mostrar a face agoniada da irritação, suscitando adversários ou problemas, dependerá sempre de você mesmo.

Ódio e medo, inveja ou ciúme, desespero ou ressentimento desajustam a mente, e a mente desequilibrada envenena o corpo.

Procure ver o melhor dos outros e dê aos outros o melhor de você, porque o pessimismo jamais edifica.

Você receberá auxílio e assistência na medida exata das suas prestações de serviço ao próximo, recebendo, ainda, por acréscimo, valiosas bonificações da Providência Divina.

Recordemos que situar-nos nas dificuldades dos outros, de modo a senti-las como se fossem nossas, para auxiliar aos outros, sem exigência ou compensação, é a maneira mais justa de garantir a paz.

Lembremo-nos sempre de que a criatura humana, seja qual for a condição em que se encontre, conquanto as imperfeições ou fraquezas que ainda carregue, é um anjo em formação, caindo às vezes para levantar-se e aprender as lições do bem com mais segurança. E, segundo as leis da evolução, toda criatura, a fim de burilar-se, é chamada a esforço máximo, no qual a dificuldade e o sofrimento estão incluídos por ingredientes de progresso e sublimação.

Por isto mesmo, em quaisquer ocasiões, seja de alegria ou inquietação, fracasso ou refazimento, se aspiramos a seguir para as vanguardas de elevação e felicidade, amor e luz, só nos resta uma solução: trabalhar.


Do cap. 9 do livro Astronautas do Além, de autoria de Francisco Cândido Xavier, J. Herculano Pires e Espíritos Diversos.






                                                                                           PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 02 de Junho de 2012, 15:22
                                                                      VIVA JESUS!



           Bom-dia! queridos irmãos.


                  Viveremos sempre

Neio Lúcio

Filho, não humilhes os ignorantes e os fracos.

Todos somos viajores da vida eterna.

Do berço ao túmulo atravessamos apenas um ato do imenso drama de nossa evolução para Deus.

Por vezes, o senhor veste o traje pobre do operário humilde para conhecer-lhe as duras necessidades, e o operário humilde veste o suntuoso traje do senhor para conhecer-lhe as duras obrigações na tarefa administrativa.

Quando um homem menospreza as oportunidades de tempo e dinheiro que o Céu lhe confia, volta ao mundo em outro corpo, experimentando a escassez de tudo.

Não escarneças do aleijado. Tua boca poderá cobrir-se de cicatrizes.

Não recolhas os bens que te não pertencem. Teus braços são suscetíveis de caírem paralíticos, sem que possas acariciar o que é teu, provisoriamente.

Não caminhes ao encontro do mal, porque o mal dispõe de recursos para surpreender-te, talvez, com a perturbação e com a morte.

Ajuda e passa adiante, expandindo um coração compassivo para com todas as dores e cheio de amor e perdão para todas as ofensas.

Quando não puderes louvar, cala-te e espera, porque a língua viciada na definição dos defeitos alheios regressa ao mundo em plena mudez.

Quem chega através de um berço risonho, na maioria dos casos é alguém que torna ao campo da carne, a fim de restaurar-se e aprender.

Assim como a flor se destina ao fruto que alimenta, o teu conhecimento deve produzir a bondade que constrói e santifica.

Lembra-te de que longo é o caminho e que necessitaremos trocar de corpo, na direção da vitória final, tantas vezes quantas forem precisas, até que a indispensabilidade da vestimenta física se desvaneça com as encarnações sucessivas...

Colheremos da sementeira que fizermos.

Não desprezes, assim, os menos felizes.

O malfeitor e o vagabundo que se deixaram escravizar pelos demônios da preguiça são igualmente nossos irmãos. Ajudemo-los, através de todos os meios ao nosso alcance.

Nem sempre o verdadeiro infortunado é aquele que se debate num leito de sofrimento. Não olvides o infeliz bem trajado que cruza as avenidas da ignorância, sem paz e sem luz.

Filho meu, voltaremos ainda à Terra, provavelmente, muitas vezes...

O serviço de redenção assim o exige.

Ama a todos.

Auxilia indistintamente.

Semeia o bem, à margem de todas as estradas.

Recorreremos ao amparo de muitos. É da Lei do Senhor que não avancemos sem os braços fraternos uns dos outros.

Prepara, desde agora, a colaboração de que necessitarás, a fim de prosseguirmos, em paz, montanha acima! Sê irmão de todos, para que te sintas, desde hoje, no centro da grande família humana, e o Senhor Supremo te abençoará.


Do cap. 33 do livro Alvorada Cristã, de Neio Lúcio, obra psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier






                                                                                                           PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 06 de Junho de 2012, 10:39
                                                                     VIVA JESUS!



          Bom-dia! queridos irmãos.


                  Na glória do Cristo

Se entre as vidas magnificentes da Terra uma existe, na qual a mediunidade comparece com todas as caracte­rísticas, essa foi a vida gloriosa do Cristo.

Surge o Evangelho do contacto entre dois mundos. Zacarias, o sacerdote, faz-se clarividente de um ins­tante para outro e vê um mensageiro espiritual que se identifica pelo nome de Gabriel, anunciando-lhe o nasci­mento de João Batista.

O mesmo Gabriel, na condição de embaixador celes­tial, visita Maria de Nazaré e saúda-lhe o coração lirial, notificando-lhe a maternidade sublime.

Nasce, então, Jesus sob luzes e vozes dos Espíritos Superiores.

Usando o magnetismo divino que lhe é próprio, o Excelso Benfeitor transforma a água em vinho, nas bodas de Caná.

Intervém nos fenômenos obsessivos de variada espé­cie, nos quais as entidades inferiores provocam desajustes diversos, seja na alienação mental do obsidiado de Gadara ou na exaltação febril da sogra de Pedro.

Levanta corpos cadaverizados e regenera as forças vitais dos enfermos de todas as procedências.

Apazigua elementos desordenados da Natureza e mul­tiplica alimentos para as necessidades do povo.

Sonda os ideais mais íntimos da filha de Magdala, quanto lê na samaritana os pensamentos ocultos.

Conversa, ele mesmo, com desencarnados ilustres, no cimo do Tabor, ante os discípulos espantados.

Avisa a Pedro que Espíritos infelizes procurarão In­duzi-lo à queda moral, e faz sentir a Judas que não des­conhece a trama de sombras de que o apóstolo desditoso está sendo vítima.

Ora no horto, antes da crucificação, assinalando a presença de enviados divinos.

E, depois da morte, volta a confabular com os ami­gos, fornecendo-lhes instruções quanto ao destino da Boa-Nova.

Reaparece, plenamente materializado, diante dos aprendizes, no caminho de Emaús, e, mais tarde, em Es­pírito, procura Saulo de Tarso, nas vizinhanças de Da­masco, para confiar-lhe elevada missão entre os homens.

E porque o jovem perseguidor do Evangelho nascen­te se mostre traumatizado, ante o encontro imprevisto, busca ele próprio a cooperação de Ananias para socorrer o novo companheiro dominado de assombro.

É inútil, assim, que cristãos distintos, nesse ou na­quele setor da fé, se reúnam para confundir respeitosamente a mediunidade em nome da metapsíquica ou da parapsicologia — que mais se assemelham a requintados processos de dúvida e negação —, porque ninguém con­segue empanar os fatos mediúnicos da vida de Jesus, que, diante de todas as religiões da Terra, permanece por Sol indiscutível, a brilhar para sempre.

 
 

Do cap. 17 do livro Seara dos Médiuns, obra de Emmanuel, psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier.

 
 
 
 
 
 
                                                                                     PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 08 de Junho de 2012, 21:33
                                                                      VIVA JESUS!



          Boa-tarde! queridos irmãos.



                 Nas convulsões do
século XX


Não bastaram as torrentes do infortúnio que as grandes guerras do século lançaram sobre os vales do mundo. Acordando, estremunhada, de horrível pesadelo, que perdurou por mais de dois mil dias, e embora os lares desertos, os campos talados, as arcas empobrecidas e as prisões repletas, arregimenta-se a coletividade planetária para novos embates de cegueira e destruição.

Amontoam-se pesadas nuvens nos céus do Oriente e do Ocidente...

Quem impedirá a tempestade de suor e lágrimas?!...

Época de profundas aflições, dir-se-ia encontrarmos no século XX o fruto de sangue de dezesseis séculos de menosprezo à luz espiritual. Desde Constantino, o Cristianismo puro sofre a intromissão egoística de humanos interesses. Sempre a ofensiva das trevas contra a luz, as arremetidas do mal contra o bem.

É inegável que as instituições terrenas, não obstante constrangidas, revelam apreciáveis características de progresso. Regressando ao cenário atual, Aristóteles, o oráculo de filósofos e teólogos, não mais aplaudiria o cativeiro, declarando o escravo "propriedade viva"; Ignácio de Loiola, o santo, a pretexto de preservar a fé, não mobilizaria os tribunais da Inquisição.

A influência do Cristianismo determinou enormes transformações na curul administrativa. Entretanto, a dignificação da personalidade permanece apenas esboçada. Os aviltamentos do ódio campeiam em todos os climas. Arraiga-se a injustiça, com a máscara da legalidade, nas organizações dos países mais nobres. Há desvarios do poder em toda parte.

Baraço e cutelo, metamorfoseados nos mais estranhos aparelhos de tortura e de morte, são ainda recursos da toga.

A desconfiança e a discórdia regem as relações internacionais. Racismo tirânico perturba povos avançados. Conflitos ideológicos tremendos aguçam o raciocínio a soldo da ciência perversa. E, coroando o sombrio edifício, instalou-se a guerra entre os homens, à maneira de sorvedouro infernal.

O conceito de civilização flutua ao sabor dos grupos dominantes. Para alguns, repousa na economia ou na força; para outros, no direito exclusivista ou na liberdade de praticar o mal. E, do que podemos presumir, não está próxima a equação do inquietante problema.

Há sempre volumosos contingentes para ganhar a demanda, mas raros homens se preocupam em ganhar a harmonia.

O domicílio dos homens sofrerá terríveis brechas, até que a razão se equilibre nas diretrizes do mundo. A inteligência bestial combaterá ainda a sabedoria divina por longo tempo.

Não somos, pois, estranhos à tormenta de lágrimas, que cobrirá a fronte dos continentes em dolorosos quadros apocalípticos. Constituímos o fruto do que fomos, colhemos na pauta da semeadura.

Nisto não vai estima às predições de Cassandra, nem barateamento às profecias.

Buscando o Cristo nos templos exteriores e expulsando-O dos corações, fora temeridade esperá-lo por salvador gratuito à última hora.

Eis por que, à frente dos atritos formidandos dos dias que passam, apelamos para os seguidores do Evangelho, a fim de que se unam no culto à religião interior.

A consciência identificada com o Mestre é refúgio indispensável.

Se as doutrinas da força somente representam a decadência das nações, por libertarem o vandalismo, restituindo o homem à animalidade primária, é justo reconhecer que a democracia sem orientação cristã não pode conduzir-nos à concórdia desejada. Realmente, a Revolução Francesa, que inaugurou grandes movimentos libertários do Planeta, filiava-se, no fundo, às plataformas elevadas. Objetivava o término das administrações inconscientes, o fim da ociosidade consagrada, a extinção de prerrogativas delituosas, o reajustamento do governo e do sacerdócio, em nome da liberdade, da igualdade e da fraternidade. Muitos dos patrocinadores da renovação acreditaram-se movidos pelo messianismo evangélico; no entanto, esqueceram-se de que Jesus advogara a liberdade de obedecer a Deus contra o mal, a igualdade dos deveres para que o mérito marcasse a responsabilidade, e a fraternidade verdadeira, dentro da qual há mais alegria em dar que em receber. Conspurcada nos fundamentos, a Revolução, desbordando nos instintos sanguinários, em breve degenerou-se nas lutas napoleônicas, estabelecendo, no mundo, as guerras odiosas de povo a povo.

Desde então, a Terra, em sua geografia política, é uma colmeia desesperada, que só a cristianização da democracia poderá reajustar. O angustioso enigma prende-se à ordem espiritual. Impraticável o erguimento do edifício sem bases. Impossível a organização de instituições respeitáveis sem sentimentos humanos dignificados.

O homem elevar-se-á com o Cristo para levantar a política até o plano do equilíbrio divino ou a política sem Cristo, seja qual for a bandeira a que se acolhe, precipitará o homem no caos. Este – o dilema da atualidade, em que a ventania da destruição assopra de novo...

E, não obstante edificados na certeza de que tudo coopera em benefício dos que amam a Deus, das claridades de além-túmulo, repetimos para os companheiros do Evangelho:

– Irmãos, entrelaçai os braços e uni corações, em torno do Caminho, da Verdade e da Vida! Tormentas de dor rondam os castelos da vaidade humana e gênios escuros do morticínio acercam-se das moradias sem alicerces.

Os monstros que devoraram as civilizações dos persas e dos assírios, dos egípcios e dos gregos, dos romanos e dos fenícios espreitam a grandeza fantasiosa dos vossos palácios de ilusão!... Os oráculos que prognosticaram queda e ruína em Persépolis e Babilônia, Tebas e Atenas, Roma e Cartago pronunciam angustiados vaticínios em vossas cidades poderosas...

Polvos mortíferos do ódio e da ambição desregrada multiplicam-se no oxigênio terrestre, predizendo misérias e desolação. Trazem a fome e a peste em novos aspectos, desorganizando-vos a vida e desintegrando-vos os celeiros...

Todos vivemos tempos dramáticos de prece, expectação e vigília... E, enquanto o aquilão da impiedade ruge destruidor, reunamo-nos na Jerusalém do íntimo santuário!... Sigamos o Senhor na via dolorosa, como quem sabe que Ele prossegue à nossa frente, desvelando-nos o caminho da ressurreição eterna.

Vejamo-Lo, heroico e divino, em seu apostolado de sublime renúncia, vergado à cruz de nossas fraquezas milenárias...

Ouçamo-Lo a dirigir-se às mulheres piedosas que se lhe ajoelhavam aos pés, na cidade santa: "Filhas de Jerusalém, não chorais por mim! Chorai por vós mesmas e por vossos filhos, porque virão dias em se dirá:

– Bem-aventurados os ventres que não geraram e os peitos que não amamentaram!

Clamareis então para os montes: – Caí sobre nós! E rogareis aos outeiros:

– Cobri-nos! Porque, se ao madeiro verde fazem isto, que se não fará ao lenho seco?"


Do livro Sentinelas da Luz, ditado por Emmanuel e diversos Espíritos, por intermédio do médium Francisco Cândido Xavier.






                                                                                   PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 10 de Junho de 2012, 19:56
                                                                      VIVA JESUS!



           Boa-tarde! queridos irmãos.


                  Trajetória Desafiadora
 

Filhos da Alma:

Que Jesus nos abençoe.

Repetimos a trajetória do Cristianismo primitivo.O solo que espera ensementação ainda necessita de adubo e de arroteamento.

Não estranhemos as dificuldades e os desafios.

Jesus, que representa a estrela de primeira grandeza da Terra, não transitou por estradas asfaltadas, nem sorveu o precioso licor da amizade e do respeito. Sofreu perseguições sem nome, vivendo testemunhos indescritíveis.

Por isso, Ele nos disse: No mundo somente tereis aflições. [João, 16:33]

Que sejamos afligidos, mas que não nos tornemos afligentes, impondo-nos a carga dos testemunhos, que conduzamos com elevação ao calvário libertador.

Vendo-vos, filhos da alma, reencetando a jornada que ficou interrompida no passado, em face do desequilíbrio e das lamentáveis posturas humanas, alegramo-nos, porque palmilhais a estrada da redenção com entusiasmo, com amor.

Vivei o Evangelho, conforme a interpretação da Doutrina Espírita, e exultai.

Vossas dores são nossas dores, vossas ansiedades e sofrimentos íntimos são nossos, meus filhos.

Jesus compartilha, antecipando as inefáveis alegrias do amanhã ditoso, após vencido o portal do túmulo.

Avançai, seareiros da luz!

Nada vos impeça a glorificação do ideal que vibra e que se expande através de vós.

Jesus nos espera, avancemos.

* * *

Amigo Jesus:

Tu que és o companheiro daqueles que não têm companheiros, que és o médico dos excluídos da sociedade terrena, enfermos da alma e do corpo, que és o guia do planeta terrestre, que foi atirado no éter cósmico sob Teu comando, recebe a nossa gratidão por estes dias de júbilos e de reflexões.

Aceita a pobreza em que nos encontramos, aguardando a fortuna que ofereces aos que Te servem.

Agradecidos, Senhor, rogamos que nos abençoe e aos irmãos e amigos de retorno às suas tarefas, para que sejam fiéis até o momento da libertação.

Muita paz, meus amigos.


        Bezerra de Menezes






                                                                                                   PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 21 de Junho de 2012, 23:22
                                                                      VIVA JESUS!




            Boa-noite! queridos irmãos.



                    ABORRECIMENTOS
 

Nada mais comum, nas atividades terrenas, do que o hábito enraizado das querelas, dos desentendimentos, das chateações.

Nada mais corriqueiro entre os indivíduos humanos.

Como um campo de meninos, em que cada gesto, cada nota, cada menção se torna um bom motivo para contendas e mal-entendidos, também na sociedade dos adultos o mesmo fenômeno ocorre.

Mais do que compreensível é que você, semelhante a um menino de pavio curto, libere adrenalina nos episódios cotidianos que desafiem a sua estabilidade emocional.

Compreensível que se agite, que se irrite, que alteie a voz, que afivele ao rosto expressões feias de diversos matizes.

Em virtude do nível do seu mundo íntimo, tudo isso é possível de acontecer.

Contudo, você não veio à Terra para fixar deficiências, mas para tratá-las, cultivando a saúde.

Você não se acha no mundo para submeter-se aos impulsos irracionais, mas para fazê-los amadurecer para os campos da razão lúcida.

Você não nasceu para se deixar levar pelo destempero, pela irritação que desarticula o equilíbrio, mas tem o dever de educar-se, porque tem na pauta da sua vida o compromisso de cooperar com Deus, à medida que cresça, que amadureça, que se enobreça.

Desse modo, os seus aborrecimentos diários, embora sejam admissíveis em almas infantis e destemperadas, já começam a provocar ruídos infelizes, desconcertantes e indesejáveis, nas almas que se encontram no mundo para dar conta de compromissos abençoados com Jesus Cristo e com Seus prepostos.

Assim, observe-se. Conheça-se no aprendizado do bem, um pouco mais. Esforce-se por melhorar-se.

Resista um pouco mais aos impulsos da fera que ainda ronda as suas experiências íntimas.

Aproxime-se um pouco mais dos Benfeitores Espirituais que o amparam.

Perante as perturbações alheias, aprenda a analisar e não repetir.

Diante da rebeldia de alguém, analise e retire a lição para que não faça o mesmo.

Notando a explosão violenta de alguém, reflita nas consequências danosas, a fim de não fazer o mesmo.

Cada esforço que você fizer por melhorar-se, por educar-se, será secundado pela ajuda de luminosos Imortais que estão, em todo tempo, investindo no seu progresso, para que, pouco a pouco, mas sempre, você cresça e se ilumine, fazendo-se vitorioso cooperador com Deus, tendo superado a si mesmo, transformando suas noites morais em radiosas manhãs de perene formosura.

* * *

Quando você for visitado por uma causa de sofrimento ou de contrariedade, sobreponha-se a ela.

E, quando houver conseguido dominar os ímpetos da impaciência, da cólera, ou do desespero, diga, de si para consigo, cheio de justa satisfação: Fui o mais forte.

Redação do Momento Espírita com base no cap. 13 do livro Para uso diário, pelo Espírito Joanes, psicografia de Raul Teixeira, ed. Fráter.
Em 06.12.2010.





                                                                                             PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 24 de Junho de 2012, 21:06
                                                                      VIVA JESUS!



          Boa-tarde! queridos irmãos.



                 Receita de alegria
 

Algumas receitas de alegria para qualquer ocasião:

1 - Apoiar os empreendimentos de auxílio à Humanidade, em particular àqueles que ainda não se encontram acessíveis ao entendimento geral.

2 - Garantir o trabalho das instituições de benemerência.

3 - Diminuir as necessidades materiais dos companheiros em provação ou penúria.

4 - Resolver o problema pecuniário de algum pai de família ou de mães sofredoras largadas em abandono.

5 - Resgatar os compromissos imediatos de algum doente em situação de infortúnio.

6 - Visitar os obsidiados e socorrê-los, principalmente os mais esquecidos.

7 - Oferecer um lanche fraterno ou alguns momentos de felicidade aos irmãos internados em casas de reeducação ou recolhidos a organizações assistenciais.

8 - Atenuar as privações das crianças desprotegidas, quando não pudermos suprimir de todo semelhantes dificuldades.

9 - Distribuir páginas edificantes, favorecendo a esperança e o consolo, o esclarecimento e a compreensão entre as criaturas.

10 - Tanto quanto se nos faça possível, efetuarmos demonstrações de tolerância e humildade, perante aqueles com quem ainda não nos harmonizamos, no caminho da vida, notadamente aqueles que nos sejam menos simpáticos ou que se nos erigem na estrada em motivos de preocupação.

Modo de usar: Refletir nas bênçãos que recebemos, incessantemente, do Amor ilimitado do Cristo; assumir a iniciativa do Bem; agir em silêncio, e atender às prestações de serviço, com tanta discrição e naturalidade, que os beneficiários não estejam constrangidos a nos testemunhar o menor agradecimento.


Do livro Sentinelas da Luz, obra ditada por Espíritos Diversos, psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier.






                                                                                    PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Receitas para a Alma
Enviado por: dOM JORGE em 28 de Junho de 2012, 18:58
                                                                      VIVA JESUS!



         Boa-tarde! querifdos irmãos.


               

DEUS TE GUARDE


Deus te guarde, alma boa, alma querida,
Pela dor que não dizes,
Quando a injúria te induz a suportar
Os problemas e os atos infelizes.

Deus te compense a tolerância
Quando olvidas o mal,
Interpretando aquele que te agride
Por doente mental.

Deus te ilumine a frase de humildade
Ante o verbo agressor,
Quando te apagas para garantir
A presença do amor.

Deus te engrandeça o gesto de renúncia,
Onde a ambição, às tontas, se compraz,
Quando sabes perder conforto e benefício
Em proveito da paz.

Deus proteja o silêncio em que te esforças
Na compreensão que te sustém,
Quando toleras golpe ou desafio
Sem ferir a ninguém.

Por tudo o que há de bom que nos ofertas
Na jornada de luz que te bendiz,
Pelo perdão constante em que te nutres,
Deus te guarde, alma irmã, Deus te faça feliz