Forum Espirita

GERAL => Outros Temas => Tópico iniciado por: dOM JORGE em 23 de Dezembro de 2010, 22:23

Título: Órgãos do perispírito
Enviado por: dOM JORGE em 23 de Dezembro de 2010, 22:23
                    VIVA JESUS!



     Boa-noite! caros irmãos. 
   

Órgãos do perispírito
Recentemente, publicamos a entrevista de Gilson Freire sobre Perispírito. Ao mencionar que o corpo fluídico possui os mesmos órgãos internos que o corpo físico, nosso convidado suscitou a seguinte dúvida, endereçada por uma internauta:

“Uma pessoa que desencarna e doa os seus órgãos, como fica seu perispírito? Ela chegará no Plano Espiritual com seu perispírito sem os órgãos doados? Ou, em outra situação, se teve um câncer em algum órgão, ele continua doente no Plano Espiritual?”

Solicitamos ao entrevistado um parecer a respeito e ele gentilmente explicou, em linhas gerais, o seguinte:

“Somente a lesão do corpo mental pode afetar o corpo perispirítico e seus respectivos órgãos. Em uma situação na qual uma pessoa perde seus órgãos físicos, por qualquer motivo, como doação, acidente ou enfermidade, o órgão correspondente continua íntegro no perispírito.
No entanto, se uma pessoa traz grave comprometimento de seu corpo mental, então o perispírito será afetado. Por exemplo, um caso que André Luiz nos conta: o sujeito estrangulou a própria mãe. No plano espiritual ele não conseguiu dar forma às mãos, por haver lesado o corpo mental.
Quanto à doação de órgãos, é exatamente o contrário, presta-se um imenso benefício para alguém. É claro que esse ato benéfico gera recursos espirituais para quem o faz de boa vontade e o desejo de fazer o bem. Não há, nesse caso, nenhuma lesão. Quem nos disse isso foi o Chico Xavier, em uma entrevista que concedeu para um jornal.”

Como podemos observar pela explanação de nosso caro amigo Gilson Freire, certas atitudes comprometem seriamente o campo mental, repercutindo conseqüências futuras danosas aos corpos fluídico e material. Outrossim, pensamentos negativos, desejos de vingança, indiferenças orgulhosas, ódio avassalante, bem como toda a sorte de vibrações inferiores, provocam danos no psicossoma e por conseguinte no organismo físico, que surgem quando do retorno à pátria espiritual ou em reencarnações subsequentes.

A boa notícia é que, ao contrário disso, ações nobilitantes e pensamentos salutares mantém o perispírito saudável, evitando as penosas enfermidades do corpo físico. A doação intencional dos órgãos do próprio corpo, no advento da morte física, com intuito de ajudar pessoas com deficiências orgânicas a terem uma existência normal, é certamente recompensada de alguma forma pelos Planos Superiores da Vida.
                                         
                                        PAZ, MUITA PAZ!

 




         
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: adriano-aliberti@uol.com. em 23 de Dezembro de 2010, 23:40
Maravilhosa a explanação,temos que cuidar do nosso corpo carnal,e perispíritual;Eu sei que muitas vezes é difícil,conseguirmos isso,porque ainda estamos em estagio,evolutivo e escorregamos em muitas coisas,que não gostaríamos de ter feito;Mas quando vemos,já foi.É assim mesmo,mas só com as próximas encarnações,poderemos,ir galgando,degrau por degrau,até conseguirmos atingir,o objetivo maior.A paz eterna.Abraços a todos.
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 24 de Dezembro de 2010, 02:33
Mano Moura,

O amigo conhece bem a pesquisa científica realizada pelo cientista William Cooks, que durante cerca de três anos desenvolveu sérios estudos sobre as sessões de materialização do espírito Katie King que, talvez num caso único em todas as materializações já documentadas pela ciência, deixou-se pesquisar pelo renomado cientista inglês.

O fato mais impressionante dessa pesquisa não foi a materialização em si, que chegava ao nível da tangibilidade, mas sim o fato relevante que os cientistas puderam comprovar, que o perispírito materializado de Katie king respirava, tinha pulsação, e falava com os presentes às sessões. Aliás, curiosamente, ao ser auscultado por um médico, os pulmões de Katie, segundo ele, encontravam-se em melhores condições do que os da médium Florence Cook, que encontrava-se em tratamento médico em razão do princípio de uma bronquite. Ao ser tomado o pulso, o coração de Katie king constava 65 batimentos por minuto. Katie King fazia questão de cumprimentar um a um os que se achavam presentes às sessões e, às vezes, fazia alguns comentários ao cumprimentá-los.     

Pode parecer óbvio, mas é bom que se diga que quando o espírito se materializa, o que está se materializando é o seu perispírito. Este se apresenta para os nosso sentidos físicos exatamente como se encontra no mundo espiritual. O adensamento do corpo espiritual  pode dar-se até a completa tangibilidade e ponderabilidade graças ao ectoplasma cedido pelo médium.

É importante ressaltar que a sua voz saía de sua boca materializada, utilizando-se de suas próprias cordas vocais e de seu órgão fonador que, tornando-se tangível, pode ressoar no ar produzindo ondas sonoras capazes de estimular nossos aparelhos auditivos. Se esses órgãos existiam  em seu corpo espiritual materializado, isso quer dizer que eles também estariam presentes em seu perispírito eterizado na dimensão espiritual, já que o que houve foi apenas o adensamento do mesmo, tomando-se como base o ectoplasma da médium.

O amigo tem como explicar, à luz da doutrina espírita, esses fenômenos cientificamente comprovados?

Um abraço


PSI 



Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: maria gi em 24 de Dezembro de 2010, 06:49
Muito bem explicado Dom jorge. A Pesquisa científica realizada pelo cientista William Cooks, conforme informação dada pelo "Psi", mostra muito bem que os orgãos do Perispírito sobrevivem a morte física.
Por tanto estas duas explanações completam-se.
Quem doa seus orgãos demonstra que tem amor incondicional.

Gi

Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: licia f em 24 de Dezembro de 2010, 10:44
Gostei da explicação,liquidou minhas duvidas Porque certa vez um espírito me disse que estava reencarnado para restaurar órgãos danificados na guerra, ai eu fiquei em duvida sobre a cremação e agora você tirou minhas duvidas, abrigado irmão Dom Jorge e um feliz Natal pra toda sua familia.
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 24 de Dezembro de 2010, 14:01
Trata-se de resposta simples que pode ser obtida no próprio LE, mano PSI.
O Perispírito, e seu poder deexpansibilidade, quando por indul~çao do Espírito, em casos como o relatado, toma deste poder e a comando do Espírito, reproduz os órgãos de que necessita para aquele fenômeno.
Ora, isso não lhe faz reter ou continuar operando tais órgãos já que quem o faz é a vontade do Espírito e não dele, que é apenas agente em qualquer das produções que haja o Espírito de efetuar.
abração mano, feliz natal!
Moura

Mano Moura,

O amigo conhece bem a pesquisa científica realizada pelo cientista William Cooks, que durante cerca de três anos desenvolveu sérios estudos sobre as sessões de materialização do espírito Katie King que, talvez num caso único em todas as materializações já documentadas pela ciência, deixou-se pesquisar pelo renomado cientista inglês.

O fato mais impressionante dessa pesquisa não foi a materialização em si, que chegava ao nível da tangibilidade, mas sim o fato relevante que os cientistas puderam comprovar, que o perispírito materializado de Katie king respirava, tinha pulsação, e falava com os presentes às sessões. Aliás, curiosamente, ao ser auscultado por um médico, os pulmões de Katie, segundo ele, encontravam-se em melhores condições do que os da médium Florence Cook, que encontrava-se em tratamento médico em razão do princípio de uma bronquite. Ao ser tomado o pulso, o coração de Katie king constava 65 batimentos por minuto. Katie King fazia questão de cumprimentar um a um os que se achavam presentes às sessões e, às vezes, fazia alguns comentários ao cumprimentá-los.     

Pode parecer óbvio, mas é bom que se diga que quando o espírito se materializa, o que está se materializando é o seu perispírito. Este se apresenta para os nosso sentidos físicos exatamente como se encontra no mundo espiritual. O adensamento do corpo espiritual  pode dar-se até a completa tangibilidade e ponderabilidade graças ao ectoplasma cedido pelo médium.

É importante ressaltar que a sua voz saía de sua boca materializada, utilizando-se de suas próprias cordas vocais e de seu órgão fonador que, tornando-se tangível, pode ressoar no ar produzindo ondas sonoras capazes de estimular nossos aparelhos auditivos. Se esses órgãos existiam  em seu corpo espiritual materializado, isso quer dizer que eles também estariam presentes em seu perispírito eterizado na dimensão espiritual, já que o que houve foi apenas o adensamento do mesmo, tomando-se como base o ectoplasma da médium.

O amigo tem como explicar, à luz da doutrina espírita, esses fenômenos cientificamente comprovados?

Um abraço


PSI 




Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 24 de Dezembro de 2010, 18:00
Caros amigos,
Peristirito é apenas um fluído, que nos liga ao corpo material, ele não tem forma especifica, muito menos orgãos, Quando os espíritos dizem que o espírito se reveste com o perispirito ou que ele é um corpo espíritual, é apenas no sentido figuravel. O mesmo ocorre com o corpo material, muitos acham que o espírito encarnado encontra-se dentro do corpo, nenhum espírito habita dentro do corpo. O espírito erradia sua energia sobre o corpo através do perispirito que se liga aos orgãos humanos
O perispirito por ser um fluído pode ser modelado ou remodelado tomando a forma que o espírito deseja, isso conscientemente ou não.
Quanto ao processo de materialização, isto já é um outro fenômeno. Os espíritos podem materializar qualquer coisa, dando a essas coisas suas aparências e propriedades.
Qualquer estudo realizado sem o conhecimento das forças que atuam no universo, tende a ser interpretado sob a visão e inteligência limitada das pessoas que se propoem a esses estudos.
No caso relatado, a pesquisa foi realizada em um corpo materializado e não no perispirito.
Abraços
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 24 de Dezembro de 2010, 19:23
Trata-se de resposta simples que pode ser obtida no próprio LE, mano PSI.
O Perispírito, e seu poder deexpansibilidade, quando por indul~çao do Espírito, em casos como o relatado, toma deste poder e a comando do Espírito, reproduz os órgãos de que necessita para aquele fenômeno.

Mano Moura,

A doutrina é bem clara quando nos informa que o espírito, sob o comando do pensamento, modela o perispírito como lhe aprouver, dando-lhe a aparência humana de sua última encarnação, ou de encarnações anteriores, ou vestindo-lhe o corpo espiritual com roupas e ornamentos.

Todavia, a reprodução de órgãos com as suas particularidades e complexidades  morfo-fisiológicas é algo bem diferente, e requereria por parte do espírito um conhecimento específico que muito poucos, conhecedores das várias especialidades médicas, o possuiriam.

Imagine a dificuldade de se plasmar as sutilezas de nossas cordas vocais, para poder materializá-las em nossa dimensão, facultando-nos a capacidade de ouvir a voz direta dos espíritos.

É muito mais sensato crer que todos os perispíritos possuem matrizes de nossos órgãos sutilizados. O amigo diria, nenhum espírito precisa respirar, falar, pulsar o coração, se alimentar para viver na dimensão espiritual. É verdade, o espírito não precisa de nada disso, e quanto mais evoluídos os espíritos, mais consciência têm de que essas matrizes existem apenas para possibilitar o comando sobre as nossas células durante o processo de embriogênese, na formação dos órgãos e tecidos embrionários, apenas isso. Entretanto, para os espíritos ainda apegados à materialidade da vida, e que mantêm os seus pensamentos como se ainda encarnados estivessem, tornam essas matrizes orgânicas funcionais, pois ainda sentem o seu coração a palpitar, seus pulmões a respirar, seus órgãos visuais, auditivos e fonadores a fun- cionar, e o amigo bem sabe que o nosso perispírito sofre a influência direta da mente.

Veja o amigo que a ciência médica até hoje desconhece como as bilhões de células indiferenciadas formadas aleatoriamente, se transformam, durante o processo da embriogênese, em órgãos especializados e em mais de cem diferentes tipos de tecidos orgânicos. E o que é mais surpreendente, as células se diferenciam no local exato onde vão formar os futuros órgãos. Seria mais fácil acertar dez vezes seguidads na megasena. Não há como, amigo, isso ocorrer sem que haja algum tipo de modelo a presidir e organizar a migração dessas células e sua especialização dentro do útero materno. E essa tarefa cabe às nossas matrizes perispirituais, que agem como um modelo organizador biológico a atrair as células ainda indiferenciadas, por sintonia vibratória, para o exato local onde se especializarão nos tecidos que virão a compor os órgãos do embrião humano.

Um abraço e feliz Natal.


PSI

       

               
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 25 de Dezembro de 2010, 12:24
Mano PSI,
Espero que estejas tendo um bel natal!
E mano, para não escrever muito só lhe peço para trazer, da doutrina, a questão que me poderia demover da minha convicção.
Abração,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: fcfigueiredo em 25 de Dezembro de 2010, 13:50
Psi, meu amigo, acho que alguns de nós temos usado duas ferramentas importantíssimas para nortear nossos pensamentos e avaliações das comunicações que os espíritos nos enviam e continuam enviando, pela mediunidade dos milhares de médiuns sérios, espalhados pelo mundo todo, que aliás, foram nos oferecidas pelo grande coodificador Allan Kardec, qual seja a ferramenta da Razão e a do Bom Senso.
Será que depois do grandioso esforço do Espírito de Verdade, para nos trazer os ensinamentos contidos na coodificação kardequiana, seria justo que as vozes da Espiritualidade se calassem, aguardando um novo pronunciamento?
Olha meu irmão, eu parabenizo a voce e ao nosso amigo, Dom Jorge, por nos brindar com tão lúcidas considerações e aproveito para dizer a todos os companheiros desse fórum que isso é ensinado, discutido em grupos de estudo, divulgado em toda a imprensa Espírita e em 99,99% do movimento Espírita do Brasil.
Será que se tudo isso estivesse em contradição com as bases da Doutrina, não registraríamos um movimento por parte da espiritualidade superior, no sentido de restabelecer a Verdade?
Onde,  registro de tal movimento, se não por parte de uma grande minoria de irmãos nossos, que se postulam como lídimos guardiãos da Boa Doutrina?
Muita Paz para todos!
Bom Natal!
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 25 de Dezembro de 2010, 20:24
... mano, para não escrever muito só lhe peço para trazer, da doutrina, a questão que me poderia demover da minha convicção.

Quando o espírito deve se encarnar num corpo humano em vias de formação, o perispírito, que possui certas propriedades da matéria, se une, molécula por molécula ao corpo que o forma... 
( cap. XI- A Gênese )       


Caro Moura,

Se o perispírito se une célula a célula com o corpo físico em formação, isso quer dizer que para cada célula do corpo humano em formação, há uma célula correspondente no corpo espiritual. Em outras palavras, cada órgão do corpo físico tem o seu análogo em matéria mais sutil no perispírito, e é moldado com o auxílio deste.

Como entender que em um embrião em formação onde o que se vê é um amontoado de células ainda indiferenciadas que, sem explicação, migram dentro do zigoto para uma região específica, onde, também, inexplicavelmente se diferenciam num tipo específico de célula, que vai, junto com outras, compor o tecido que formará naquela exata região anatômica, um órgão embrionário? A explicação para o mistério da formação dos órgãos do embrião e do embrião como um todo pode ser entendida pelas palavras que citei da Gênese. As matrizes orgânicas já se encontram no perispírito amoldado ao útero materno, e são as suas células perispirituais que, uma a uma, atraem as células físicas que vão sendo formadas, fazendo com que, por sintonia vibratória, se posicionem no exato local onde se especializarão nos mais de cem tipos de tecidos, que virão a formar os futuros órgãos e sistemas orgânicos.

Um grande abraço


PSI       

Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 25 de Dezembro de 2010, 21:55
Mano véio,
venho repetir o mesmo pedido visto que o amigo não me trouxe o item de doutrina que afirma o que o amigo diz.
A doutrina diz que o Perispírito se une célula por célula ao corpo físico.
Isso porém não  dá razão a que se pense que venha o perispírito ter alguma célula.
As células que são faladas pertencem somente ao corpo físico.
contudo esclarece que este, é formado pelos Espírito e de que ele, o perispírito é agente da manifestação do Espírito em mundos físicos.
Só isso.
Quis alguém, um dia, pensar em termos de um "organizador biológico", e a este deu o nome de "modelo organizador biológico.
Esclareço que mesmo Jorge Andréa, outro dos que seguem esta idéia, afirma sempre que possível que tudo não passa de teoria.
Logo, fica aqui o meu "renitente" pedido. Traga o amigo item de doutrina no qual fica patente e esclarecido nossa discordância.
Abração e desculpe-me a insistência.
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 26 de Dezembro de 2010, 00:05
venho repetir o mesmo pedido visto que o amigo não me trouxe o item de doutrina que afirma o que o amigo diz.
A doutrina diz que o Perispírito se une célula por célula ao corpo físico.
Isso porém não  dá razão a que se pense que venha o perispírito ter alguma célula.
As células que são faladas pertencem somente ao corpo físico.

Mano Moura,

O perispírito também é matéria e, como toda a matéria, também é constituído de partículas elementares. A diferença é que suas moléculas se encontram num padrão de vibração muito mais elevado do que as do corpo físico.

Caso o amigo ainda tenha dúvidas de que o perispírito é constituído por moléculas ou células, que nada mais são do que um conjunto de moléculas com uma função biológica, eu vou citar outro trecho da Gênese:

O perispírito é um dos produtos mais importantes do fluido cósmico; é uma condensação desse fluido em torno de um foco de inteligência. O corpo carnal tem igualmente seu princípio nesse mesmo fluido transformado e condensado em matéria tangível; no perispírito , a transformação molecular se opera diferentemente; pois o fluido conserva sua imponderabilidade e suas qualidades etéreas. o corpo espiritual e o corpo carnal, pois, têm sua fonte no mesmo elemento primitivo; um e outro são matéria, embora sob dois estados diversos.   

Veja o amigo que , embora o corpo físico e o perispírito sejam ambos provenientes de diferentes condensações de um mesmo princípio, o fluido cósmico universal, ambos são matéria, constituídos por moléculas ou células, tendo como diferença o padrão vibratório de suas partículas elementares que caracterizam para nós encarnados, as propriedades da ponderabilidade e da imponderabilidade de ambos.

Portanto, quando Kardec nos diz que o perispírito se une célula a célula ao corpo físico, ele está se referindo exatamente ao que eu falei:
cada célula do perispírito se une à sua parelha do corpo físico desde a formação do embrião.    

Um abraço


PSI
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: LuizFrancisco em 26 de Dezembro de 2010, 01:18
Olá a todos,
Há um livro muito interessante sobre este tema, trata-se da obra "O Perispírito e suas Modelações" de Luiz Gonzaga Pinheiro.
Abraços,
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Tetraktys em 26 de Dezembro de 2010, 02:31
Amigos, eis uma informação colhida do livro "Evolução em Dois Mundos", de André Luiz. A quem se interessar, temos o capítulo IV: Automatismo e corpo espiritual, mas mais especificamente, o tópico deste mesmo capítulo, Gênese dos Orgãos Psicossomáticos.

Não transcreverei para não ofender direitos autorais, mas fica a citação:
Citar
- Todos os orgãos do corpo espiritual e, consequentemente, do corpo físico foram, portanto, contruídos com lentidão [...].

Negrito meu.

Paz e Luz
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 26 de Dezembro de 2010, 14:24
Tetraktys
em: Hoje às 02:31
Ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/accao-do-dia/orgaos-do-perispirito/15/?action=post;num_replies=21#ixzz19EAJG9XG

Eu, mano, André Luis não faz doutrina meu mano, logo, suas explicações não têm peso quando se debate apenas a doutrina.

Mano PSI,
sim, o perispírito também é matéria mas não como a conhecemos explicam os Espíritos Superiores, tratar-se de matéria quintessenciada.
A questão fundamental não é bem esta mas sim que ele contenha orgãos. Não contém. É o Espírito quem o produz, monta ou fabrica retirando-o da parte que pode alcançar do Fluido Cósmico Universal. Logo, é ao Espírito a que é dada esta "montagem" vamos dizer,  e em canto algum das obras codificadas mesmo na RE o amigo encontra qualquer explicação que possa validar o entendimento de que o perispírito possua orgãos.

Mano Luis Francisco,
Já li este livro, e por isso posso dele falar, coisa que fica para outra hora e tópico, mas contudo trata-se de obra que traduz o pensamento de seu autor que, como se sabe não traduz seus pensamentos em doutrina.
abração,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Diegas em 26 de Dezembro de 2010, 14:58
'...André Luis não faz doutrina meu mano, logo, suas explicações não têm peso quando se debate apenas a doutrina.


Olá, Moura


Supondo que a opinião de André Luis não faça doutrina...qual das nossas fariam ? Creio que a minha ou a sua sejam de menos importancia, quando comparadas a de um espirito desencarnado, de um instrutor espiritual. Faço um convite: que tal abandonarmos este forum, aproveitarmos as festas do final de ano e viajarmos ? Assim poderemos falar de turismo, das coisas que nossos olhos viram e dos objetos que apalpamos.

Mas, antes de sairmos, poderia explicar-nos, valendo-se da Doutrina, do motivo de haver diferenças nas situações desencarnatorias, quando o meu cerebro fisico é estraçalhado por uma bala desferida por mim mesmo num ato suicida. E, a situação bem diversa quando este mesmo meu cerebro fisico é atingido por uma bala desferida por outrem ???


Quais celebridades podemos trazer ao debate para nos esclarecer sobre determinados assuntos espirituais ???  O zé-mané da quitanda não resolve...


Obs: não perceba qquer desdem de minha parte em relação à Doutrina, pois declaro-me um de seus defensores.


Abç

Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 26 de Dezembro de 2010, 16:48

A doutrina diz que o Perispírito se une célula por célula ao corpo físico.
Isso porém não  dá razão a que se pense que venha o perispírito ter alguma célula.
As células que são faladas pertencem somente ao corpo físico.
(Moura)


...no perispírito , a transformação molecular se opera diferentemente; pois o fluido conserva sua imponderabilidade e suas qualidades etéreas.
(Kardec)



Apenas reescrevendo o que eu disse, tomando-se por base a doutrina:

1- O perispírito é formado por moléculas que se encontram em outro padrão de vibração, mas não deixam de ser moléculas.

2- Durante a formação do corpo humano, cada molécula do perispírito se une a uma molécula do corpo físico.

3- Ao que me consta, os órgãos do corpo físico também são formados por moléculas, logo, pelo que disse Kardec, o conjunto de moléculas que formam um órgão físico estarão também unidas a um conjunto de moléculas do perispírito, que, por similitude anatômica, virão a formar os mesmos órgãos físicos em matéria quintessenciada.


Um abraço


PSI   

Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 26 de Dezembro de 2010, 16:58
Mano Psi a citação correta no dizer da doutrina é:
Perispírito se une molécula a molécula ao corpo físico.
Ora é ele que se une, ou se liga, mas corpo físico é uma coisa, de densidade e ação diferenciada, já que só obra,  sob influenciação espiritual, retire-se o Espírito deste corpo e o que sobrará é uma massa de carne mas nunca um homem, diz o LE.
Logo é nas moléculas do corpo e a cada uma destas que o perispírito se liga, mas as moléculas deles, de teor, densidade e elemento muito mais diáfanos que as do corpo, não, exatamente pelo princípio doutrinário que o LE ensina da semelhança.
Da maneira como o amigo expõe entende-se que os dois se unam  cada um molécula a molécula, e isso feriria o princípio da semelhança.
O corpo trás em si fluidos mais densos e diferenciados do que o perispírito tem como elemento constitutivo.
Abração,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 26 de Dezembro de 2010, 17:11
Da maneira como o amigo expõe entende-se que os dois se unam  cada um molécula a molécula, e isso feriria o princípio da semelhança.

Moura, quem disse isso não fui eu, foi Kardec:


Quando o espírito deve se encarnar num corpo humano em vias de formação, o perispírito, que possui certas propriedades da matéria, se une, molécula por molécula ao corpo que o forma... 
( cap. XI- A Gênese )       



Não há nenhuma inconsistência nisso, mano. Afinal, tanto a matéria física quanto a astral provém de diferentes condensações de um mesmo princípio, o fluido cósmico universal.

Se o perispírito também é formado por moléculas, e se une ao corpo físico molécula a molécula, está claro que cada molécula perispiritual se ligará a uma molécula física.

Um abraço


PSI
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 26 de Dezembro de 2010, 17:23
Mano reflita sobre o que lê:
"se une, molécula por molécula ao corpo que o forma... "
Logo, o perispírito já está completo e formado e vai se unir às moléculas do corpo que se forma portanto é as moléculas do corpo a que ele se une, mas não se amalgam, amigo por ser de natureza diferente. cada um é um em si mesmo daí o verbo unir .

vejamos no LE que seria a obra mais indicada já que A Gênese trás outro motivo de existir mas é no LE que se encontra a doutrina em sua totalidade e na forma como foi passada pelos Espiritos superiores como explicou Kardec:"

"94. De onde tira o Espírito o seu envoltório semimaterial?
– Do fluido universal de cada globo. É por isso que ele não é o mesmo em todos os
mundos; passando de um mundo para outro, o Espírito muda de envoltório, como
mudais de roupa."

"95. O envoltório semimaterial do Espírito tem formas determinadas e pode ser
perceptível?
– Sim, uma forma ao arbítrio do Espírito; e é assim que ele aparece algumas vezes,
seja nos sonhos, seja no estado de vigília, podendo tomar uma forma visível e mesmo
palpável."
abração,
Moura

Ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/accao-do-dia/orgaos-do-perispirito/msg178039/?topicseen#msg178039#ixzz19EtOLDab
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 26 de Dezembro de 2010, 17:38
amigo PSI, oq eu você não conseguiu compreender é que est´[a atratar a matéria que constitui o corpo humano como da mesma espécie da que constitui o perispírito e não é assim.
Veja, o que diz a própria Gênese, num atradulção fiel à Obra francesa.
"(1&$51$d­2'26(63Ë5,726
17. – O Espiritismo nos ensina, de qual forma se opera a união do Espírito e do corpo na
encarnação.
O ESPÍRITO, PELA SUA ESSÊNCIA ESPIRITUAL, É UM SER INDEFINIDO,
ABSTRATO, QUE NÃO PODE TER UMA AÇÃO DIRETA SOBRE A MATÉRIA;
TORNA-SE-LHE PRECISO UM INTERMEDIÁRIO; ESTE INTERMEDIÁRIO ESTÁ
NUM ENVOLTÓRIO FLUÍDICO (*) QUE FAZ, DE ALGUMA SORTE, PARTE
INTEGRANTE DO ESPÍRITO, ENVOLTÓRIO SEMI-MATERIAL, a dizer, tendo a
matéria por sua origem e a Espiritualidade por sua natureza etérea; como toda matéria, É
HAURIDO DO FLUIDO CÓSMICO UNIVERSAL, que sofre nesta circunstância uma
modificação especial. Este envoltório designado sob o nome de SHULVStULWR, um ser abstrato,
faz do Espírito um ser concreto, definido, penhorável pelo pensamento; encontra-se apto a agir sobre a matéria tangível, tal como todos os fluidos imponderáveis que sejam, como se sabe, os mais possantes motores.
O FLUIDO PERISPIRITUAL É, POIS, O TRAÇO DE UNIÃO ENTRE O ESPÍRITO E A
MATÉRIA. Durante sua união com o corpo, é o veículo de seu pensamento para transmitir
o movimento às diferentes partes do organismo que se movimentam sob o impulso da sua
vontade, e para repercutir no Espírito as sensações produzidas pelos agentes exteriores.
Tem por fios condutores os nervos, como no telégrafo, o fluido elétrico tem por condutor o
fio metálico."
Logo não é  a mesma coisa.
Abração,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 26 de Dezembro de 2010, 17:57
amigo PSI, oq eu você não conseguiu compreender é que est´[a atratar a matéria que constitui o corpo humano como da mesma espécie da que constitui o perispírito e não é assim.

Amigo, matéria é energia. O que difere a matéria astral da nossa é apenas a velocidade de vibração de suas partículas elementares. Não existe matéria incompatível com outra, apenas diferentes padrões de vibração que dão aos nossos sentidos a sensação de ponderabilidade ou imponderabilidade da matéria. Para os espíritos, a matéria astral é ponderável, para nós encarnados, não. Todavia, um espírito pode materializar-se até a tangibilidade e tornar o seu perispírito ponderável ou tangível para nós. A velocidade de vibração de seus elétrons astrais foi diminuída a tal ponto que seu perispírito tornou-se visível e tangível para nós. Assim, da mesma forma que um perispírito em seu estado natural de imponderabilidade para nós, pode atravessar uma parede física, pois suas moléculas não lhe oferecem resistência a sua passagem, uma molécula perispiritual pode unir-se a uma física, sem ferir as leis físicas da ponderabilidade.

Um abraço


PSI   
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 26 de Dezembro de 2010, 18:10
Não mano não é só assim...
Energia é um dos estados da matéria, só isso.
logo um não é outro mas sim uma propriedade deste segundo componente.
mas quando  este estudo recai no cenário da doutrina a coisa se complica um cadinho9.
Veja que o corpo é formado por uma combinação destas moléculas que pulsam  ininterruptamente, logo, tratamos aqui de outro componente agregado tanto ao estado (energia, quanto a mote principal, as moléculas que formam o corpo humano. Estas sim de natureza totalmente humana, meu amigo nada espiritual mas sim materiais e de matéria densa, quando a matéria que forma o perispírito sendo haurida  tendo em vista o estágio evolutivo intelecto-moral que o Espírito tenha alcançado, é que o vão fazer pinçar do FCU  a parcela que pode pinçar e sendo o FCU matéria quintessenciada, não há meio de união entre as duas moléculas uma material, a do corpo ainda em formação, e a do perispírito, este matéria quintessenciada.
Há um princípio Espírita que deixa uma separada da outra, e que por isso as identifica e pelo qual não se pode dizê-las senão unidas, mas esta ligação não significa sinonímia ao vocábulo ligar.
Este princípio que se localiza na Lei de atração, chama-se Princípio da Semelhança, cuja explicação simplória determina que "semelhante atrai semelhante" e como não há razão de semelhança entre as "matérias de que falamos não se pode dizer que uma se imiscua na outra.
Unem-se, mas não "fundem-se". Uma já é o todo, ou seja, já está formada, a outra, o corpo, ainda anda nos caminhos de formação.
Abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Tetraktys em 26 de Dezembro de 2010, 21:17
Caro Sr. Moura,

Entendo que você não pese as palavras de André Luiz, mas refuta-as sem demonstrar a contradição ou a irrevelância da informação. Não acredito que num planeta ainda de expiações e provas tenhamos pleno conhecimento do que é esta entidade tão abstrata em que gigantes atuais da Ciência vem se debruçando para tentar entedê-la em suas constituições fundamentais. Sou daqueles que buscam fazer a ponte entre diversas informações, pois Kardec em sua imensa Obra nunca disse que orgãos do perispírito não existem, por exemplo. Repare os termos telégrafo, fluido elétrico etc. e bem verá com que Ciência, Kardec tratava em seu tempo. Os Espíritos sempre falam baseados nos conhecimentos científicos da época e a DE não é estanque. André Luiz trouxe preciosíssimas informações que não devem ser descartadas a priori, na minha maneira de ver, sem antes lermos e compararmos detidamente com isenção, principalmente.

Fica o abraço.

* Quanto às moléculas do perispírito e as moléculas das células não se "fundirem" e trocarem informações energéticas (Bateson), concordo com você, se foi realmente isso que você pensou.
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: luiz pessoa guimarães em 27 de Dezembro de 2010, 00:09
Queridos amigos, nada mais que um instrumento nas mãos do Criador, me sirvo de meu trabalho Vade Mecum Espírita para lançar luzes sobre este assunto. Cataloguei este assunto como: "Orgão Fluídico" e Allan Kardec na questão 375A do LIvro dos Espíritos aborda esta questão de forma muito sutil e seria aconselhável o estudo de todas as obras envolvidas para clarificar a questão à Luz da Doutrina dos Espíritos. Um grande abraço à todos.
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 27 de Dezembro de 2010, 13:21
Amigo Luiz pessoa,
a citada questão trata dos estados de loucura, sendo assim mesmo que exista, no estado normal, que é do qual falamos, possa haver uma pequena mas substancial influencia na resposta que a matéria dá ao Espírito, esta é pequena. Note também que quando os Espíritos Superiores tocam e falam em "orgãos especiais" esta alusão não se prende a criação de órgãos no perispírito visto que a "especialidade" fica restrita aos orgãos materiais, aos quais o Espírito lança mão. São "especiais" porque quando se trata de uma requisição que envolva intelecto, o Espírito não há de usar uma perna para perceber o que vai da matéria.

Queridos amigos, nada mais que um instrumento nas mãos do Criador, me sirvo de meu trabalho Vade Mecum Espírita para lançar luzes sobre este assunto. Cataloguei este assunto como: "Orgão Fluídico" e Allan Kardec na questão 375A do LIvro dos Espíritos aborda esta questão de forma muito sutil e seria aconselhável o estudo de todas as obras envolvidas para clarificar a questão à Luz da Doutrina dos Espíritos. Um grande abraço à todos.
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: rodrigo_l em 27 de Dezembro de 2010, 14:16
Boa tarde,

Ótimo debate...
Na minha humilde opinião, acredito que sim, o perispirito possui uma "cópia" de nossos orgaos...

Como poderia dizer que não? Já temos muitos relatos e livros que falam sobre isso...as obras de andré luiz, do dr. inacio ferreira...

Muitas pessoas mantem suas mentes fechadas, e ficam se baseando em estudos que foram realizadas ha mais de século...As coisas não evoluem? Logicamente que sim...e na propria doutrina é falado que devemos ponderar e refletir sobre novos conceitos, e que a verdade virá de diversas fontes, não só de uma, ou duas....é qoe está acontecendo no momento...é só abrir um pouco a mente e refletir...

Como negar a veracidade de fatos que são relatados por diversas pessoas/espiritos? O que seriam essas pessoas? Meros escritores?? Acredito que não...

Vocês acham que no plano espiritual não precisamos ir ao banheiros? rsss...tenho certeza que sim, no nosso estagio evolutivo ainda dependemos desses orgãos, a medida que evoluimos o nosso perispirito vai eliminando o que não é mais necessário...

Um abraço a todos!! E feliz natal atrasado! = )
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: MarcoALSilva em 27 de Dezembro de 2010, 15:23



Entrando no dissenso...  :)


O conceito de modelo organizador biológico não consta expressamente na Codificação.


Assim como os chakras, o duplo etérico, e uma série de outros conceitos oriundos da tradição espiritualista mas não contemplados na Codificação.


De minha parte acho que entender a estruturação de um organismo --- principalmente as redes neurais, um estupendo sistema computacional --- sem uma matriz a partir do perispírito seria considerar que o impulso da essência espiritual atua diretamente no meio físico sem instrumentos intermediários... Há toda uma gigantesca fenomenologia que só se explica pela existência e características do perispírito; como a Natureza amoldaria na matéria sem o concurso do veículo intermediário?


Não, não está na Codificação... Mas acho uma tese muito boa e que, na essência, não contradiz a Doutrina.



Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: rodrigo_l em 27 de Dezembro de 2010, 15:47
Amigo Moura,

Realmente sou um iniciante na doutrina espírita...estudo a cerca de 1 ano e o meu conhecimento nem se compara ao de muitos aqui...
Já li todas as obras basicas de kardec, e agora estou estudando as obras escritas/psicografas por chico xavier, andre luis, divaldo franco, dr inacio, etc...
Estou aqui para aprender e conversar com outras pessoas...

Eu sei que para que determinado estudo seja considerado doutrina esse deve passar pelo controle universal do ensino dos espíritos...mas me diga, quem lhe garante que os estudos publicados por nossos irmaos desencarnados ja não passam por um conselho? Bom, mas este não é assunto do tópico né? deixemos pra outro debate! rss

Só estou ressaltando o pq acredito na existencia de orgaos no perispirito, e até que seja provado que não existe é nisso que vou acreditar.
Para mim, a prova de que não é verdade porque não está na doutrina não convence....

Um abraço!!
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: filhodobino em 27 de Dezembro de 2010, 18:36
Amados do meu Coração,...

Reflitam:
Quando o  pensamento está em alguma parte, a alma também aí está, pois que é a alma quem pensa.  O pensamento é um atributo
 
[9 - qágina 89]-OLE.

Porém, o instrumento não dá a faculdade.
Além disso, cumpre se distingam as faculdades morais das intelectuais.
Tendo um homem o instinto do assassínio, seu próprio Espírito é, indubitavelmente, quem possui esse instinto e quem lho dá; não são seus órgãos que lho dão.
Semelhante ao bruto, e ainda pior do que este se torna aquele que nulifica o seu pensamento, para só se ocupar com a matéria, pois que não cuida mais de se premunir contra o mal.
“Nisto é que incorre em falta, porquanto assim procede por vontade sua.”
 (Vede n°s. 367 e seguintes - “Influência do organismo”.)

filhodobino:
Entre especular sobre o agente das nossas dores e sofrimentos causados por uma magia, injusta, e oriunda de um ser inferior, posto que castiga...
Prefíro Pensar em Deus e numa norma mentomagnética, que atua igualmente sobre todas as criaturas, na justa medida de seus desejos e paixões, ponderadas ou frenéticas, para animar nossos passos na senda da evolução naturalmente assitida, até que alcançemos maioridade.
Quem pensa que a vida na carne é um sofrimento, e assim o persegue em pensamentos e ensinamentos, resta-nos, rogar ao Pai maior, que lhe conceda indulgência plena, pela ignorância, para não ter que experimentar dor maior, para se livrar da dor menor.

Agora se essa ação mentonagnética atua ou não atura sobre o perispírito para poder atuar sobre a carne bruta e versa-vice... por enquanto é um processo advinhatório, posto que o primeiro que escreveu, (posto que para reais estudos a coisa tem que ser igual no jogo do bicho, só vale o que está escrito), que sobre essa forma de evolução e consequencias das mudanças que ocorrem foi Demócrito que nasceu 500 anos antes de Cristo... Escreveu  em consonancia com o que hoje sabemos, numa parte, mas se enganou redondamente em outra, e quem tem autoridade para deslindar a parte que ora nos conduz ao diálogo é o Espírito da Verdade, pois é ensino de lá para cá...
Daqui para lá, pouco ou quase nada pode ser feito...
Além do mais só haverá de ser preocupação do Espírito da Verdade, quando se ocupar dos interessa da evolução moral, posto que da evolução intelectual humana, cabe ao homem e somente ao homem conduzir-se, exceto pela intuição e inspiração.

Saúde e Paz!

Ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/o-evangelho-segundo-o-espiritismo/ese-entendimentos-com-as-referencias-biblicas/msg178380/?topicseen#msg178380#ixzz19L1fc2Hq
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Silvio Matos em 27 de Dezembro de 2010, 20:34
Durante a vida, o corpo recebe as impressões exteriores e as transmite ao Espírito por intermédio do perispírito, que constitui, provavelmente, o que se costuma chamar de fluido nervoso.
LE


Então tá!

Fluído nervoso tem orgãos?

A lâmpada acendeu, através da energia que chegou pela linha de transmissão, gerada pela hidroelétrica.

A linha de transmissão precisa ter os equipamentos da geradora? Custo x beneficio.

Parece-me que se os Espíritos Superiores na Codificação não comentaram em coração, perna, ouvido, cérebro, estômago perispiritual,.....é porque não existe e principalmente pelo simples motivo que para transmitir uma impressão não é necessário ter o mesmo equipamento do transmissor.

Assim entendo.

abração.

Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: MarcoALSilva em 27 de Dezembro de 2010, 21:12

O DNA é uma macromolécula cuja composição foi deslindada na década de 50, portanto há relativamente pouco tempo. Um arranjo de um grupo fosfato, uma ribose e uma base nitrogenada compõem um nucleotídeo. Grosso modo, conforme a base nitrogenada seja esta ou aquela, combina com este ou aquele nucleotídeo, formando sequências codificadas que são replicadas e levam a uma determinada sequencia correta de aminoácidos na construção de proteínas, estrutura da matéria viva.


Ora, o DNA é, em última análise, um software. É o software que define a matriz de formação de um ser vivo.


O software demanda a existência de um programador. Por sua vez, o programador não atua diretamente na matéria física. Os comandos que são definidos na codificação do genoma de um ser passam do "puramente espiritual" para o "material", creio eu, através do "semimaterial", do etérico, do astral (ou seja qual for o nome que se queira usar). Não é isso?


Acho que os Espírtos Superiores não pretenderam subverter a ciência vigente, antecipando em quase um século conceitos que até mesmo os homens mais sofisticados simplesmente não poderiam entender.


Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: LuizFrancisco em 27 de Dezembro de 2010, 21:24

O DNA é uma macromolécula cuja composição foi deslindada na década de 50, portanto há relativamente pouco tempo. Um arranjo de um grupo fosfato, uma ribose e uma base nitrogenada compõem um nucleotídeo. Grosso modo, conforme a base nitrogenada seja esta ou aquela, combina com este ou aquele nucleotídeo, formando sequências codificadas que são replicadas e levam à uma determinada sequencia correta de aminoácidos na construção de proteínas, estrutura da matéria viva.


Ora, o DNA é, em última análise, um software. É o software que define a matriz de formação de um ser vivo.


O software demanda a existência de um programador. Por sua vez, o programador não atua diretamente na matéria física. Os comandos que são definidos na codificação do genoma de um ser passam do "puramente espiritual" para o "material", creio eu, através do "semimaterial", do etérico, do astral (ou seja qual for o nome que se queira usar). Não é isso?


Acho que os Espírtos Superiores não pretenderam subverter a ciência vigente, antecipando em quase um século conceitos que até mesmo os homens mais sofisticados simplesmente não poderiam entender.

Olá a todos,
Sr. Mrco ALSilva,
O mesmo pensamento li em um artigo do Sr. Hermínio Correa Miranda, na qual informa que os Espíritos Superiores, trouxeram somente ensinamentos da época, pois compete ao Homem, buscar através das investigações.
 
Abraços
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mirina em 27 de Dezembro de 2010, 21:27
Nas questões de 93 a 95 do LE temos que o perispirito é um envoltorio do espirito, retirado do fluido universal, e que se reveste da matéria de acordo com o mundo em que o espirito habita.

 Afirmam também que o perispirito muda de um plano para outro, como nós humanos mudamos a roupa.  E que o perispirito tem a forma que o Espirito queira.

Dai entendo que, ao desencarnar, se tivermos feito a lição de casa corretamente, logo estaremos evoluindo para um plano superior, onde, os orgãos dos quais teremos necessidade são diferentes daqueles que usamos no plano terrestre.  Logo, aquele que pretende desencarnar e manter intactos os orgãos de seu perispirito de acordo com o que se utilizava na terra, pretende também permanecer ligado a mesma matéria do plano terrestre, ou melhor dizendo, estacionar neste mesmo plano.

Este raciocinio não me parece ser condizente com a máxima de que cabe ao espirito evoluir sempre, e portanto almejar planos espirituais mais desenvolvidos e menos materiais.  Entendo então, que o melhor é mesmo, após o desencarne, que o espirito queira se desapegar desta forma terrestre, desfazendo rapidamente os laços que o prendem ao corpo e a este plano espiritual, inclusive os orgãos que se utilizou como instrumentos de percepção e sobrevivencia quando encarnado.


Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 27 de Dezembro de 2010, 21:50
Caros irmãos,
Não chegaremos a nenhuma conclusão com as arfimações  de cada um de nós. Para um verdadeiro estudo é preciso analisar o que realmente aconteceu no exemplo dado no post Ref: #3 do amigo Psio. Como segue abaixo:
"O fato mais impressionante dessa pesquisa não foi a materialização em si, que chegava ao nível da tangibilidade, mas sim o fato relevante que os cientistas puderam comprovar, que o perispírito materializado de Katie king respirava, tinha pulsação, e falava com os presentes às sessões. Aliás, curiosamente, ao ser auscultado por um médico, os pulmões de Katie, segundo ele, encontravam-se em melhores condições do que os da médium Florence Cook, que encontrava-se em tratamento médico em razão do princípio de uma bronquite. Ao ser tomado o pulso, o coração de Katie king constava 65 batimentos por minuto. Katie King fazia questão de cumprimentar um a um os que se achavam presentes às sessões e, às vezes, fazia alguns comentários ao cumprimentá-los".
Apesar do pensamento que o perispirito faz parte do espírito, em nenhuma instrução dos espíritos encotrei uma arfimação por parte dos espíritos nesse sentido, a arfimação é que o perispirito é fluido próprio a cada mundo e que os espiritos são envolvidos por esse fluido e ao trocar de mundo troca-se de fluido.
E é através deste fluido que os espíritos modelam a forma com a qual desejam mostrar-se, isto conscientemente ou não.
No exemplo citado pelo irmão Psio, ocorreu uma materialização de um corpo humano, que foi analisada sobre varios aspectos. Agora pergunto a todos, o que essas pessoas viram? O que essas pessoas analisaram? O que essas pessoas tocaram? Essas pessaos estavam de frente do fluido ao qual chamamos perispirito, ou de um corpo humano materializado?
A materialização até onde eu sei, ocorre através da combinação de varios tipos de fluidos e matérias derivados dos dois elementos universais primarios, o fluido e a matéria universal.
Portanto foi o perispirito que essas pessoas estudaram e sim um corpo materializado, isto apenas nos mostra mais um estudo mal compreendido e mal explicado por pessoas sem conhecimento do real ensinamento que os espíritos nos revelaram.
Abraços
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Diegas em 27 de Dezembro de 2010, 23:07
Do Livro dos Espíritos:


Citar
'...se o Espírito não tivesse perispírito, seria inacessível a qualquer sensação dolorosa, como ocorre com os Espíritos completamente purificados. Sabemos que, quanto mais o Espírito se purifica, mais a essência do perispírito se torna etérea, do que se conclui que a influência material diminui à medida que o Espírito progride e, por conseqüência, o próprio perispírito torna-se menos grosseiro...'

Como se vê, o perispirito precede o organismo fisico, assim como acompanha o Espirito até a sua total purificação. O Perispirito deixa de existir somente para os Arcanjos, que são PUROS !!

- Pessoal, ta na Codificação !!

Não dá pra entender o porquê de tanta relutancia em comprender o basiquinho da Doutrina.



Abç
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Diegas em 28 de Dezembro de 2010, 00:14
O que podemos extrair do ensinamento acima é que o perispirito, atua como via de mão dupla. Num sentido, o organismo fisico serve de dreno para o perispirito, quando este encontra-se saturado de energias negativas acumuladas pelo ódio, egoísmo, orgulho, luxuria... o organismo físico atua como um mata-borrão, onde aparecem alguns tipos de enfermidades. Noutro sentido, há a transferencia das energias negativas  do organismo fisico para o perispirito, pelo proceder anti-evangelico ou em virtude dos diversos tipos de vicios quimio-fisicos. Infelizmente, enquanto num sentido há uma lenta descarga energetica; noutro, há uma profusão incessante de energia negativas, sobrecarregando ainda mais o perispirito.

Então, respondendo as questões que deram inicio ao tópico:


- O desencarnado pode ter um perispirito contaminado, caso não ocorra a drenagem completa das energias negativas.

- Ocorrendo o desencarne, a doação de orgãos em nada interfere no perispirito.



Abç
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: LuizFrancisco em 28 de Dezembro de 2010, 01:44
Olá a todos,
Olá Sr. Diegas,
Permita-me discordar do seu entendimento quanto a “O Perispírito deixa de existir somente para os Arcanjos, que são PUROS !!
Permita também colocar e citar abaixo o que tráz a DE, não porque, o amigo desconheça, mas para que eu possa ter melhor entendimento, no estudo e em minhas indagações.

Livro dos Espíritos pergunta e resposta da questão 181:
- Os seres que habitam ao diferentes mundos têm corpos semelhantes ao nosso?
- Sem dúvida, eles têm corpos, porque é preciso que o Espírito esteja revestido da matéria para poder agir sobre a matéria; mas esse envoltório é mais ou menos material de acordo com o grau de pureza a que chegaram os Espíritos, e é isso que diferencia os mundos que devemos percorrer. Há várias moradas na casa de nosso Pai e muitos graus, portanto. Alguns sabem disso e estão conscientes aqui na Terra, outros nada sabem.
Comentários de Kardec – à medida que o Espírito se purifica, o corpo que ele reveste se aproxima igualmente da natureza espírita..
Na questão 186, informa que os Espíritos Puros tem perispírito.
Também encontramos explicações no ESE – capítulo IV item 24 “O próprio perispírito suporta transformações sucessivas; ele se eteriza, cada vez mais até a depuração completa, que constitui os Espiritos Puros.
O perispírito é parte integrante do Espírito, pois a idéia de forma é inseparável da do Espírito e que não concebemos um sem o outro.
Também encontramos citações no LM item 55.
Pois, se o Espírito Puro não tiver o perispírito (que tem como propriedade manter sua individualidade e manipular a matéria), logo seria um ser a parte no Universo.
Nas demais colocações temos os mesmos entendimentos.
Abraços,

Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Diegas em 28 de Dezembro de 2010, 11:15
- Os seres que habitam ao diferentes mundos têm corpos semelhantes ao nosso?
- Sem dúvida, eles têm corpos, porque é preciso que o Espírito esteja revestido da matéria para poder agir sobre a matéria...'

Olá, LuizFrancisco


Solicito que releia com atenção a resposta:

Conforme Kardec o Espirito é uma centelha de luz. A luz não tem como agir sobre a materia, seja ela de qualquer espécie, da mais densa até a quintessenciada. E o Perispirito, tal como o nome já enfatiza, é um envoltorio do Espírito. O Espírito não é o Perispirito, são coisas totalmente distintas.

A questão trata da ação dos Espiritos nos mundos. Ora, não há como agir sobre a materia, caso o Espirito não se sirva de um intermediário. Isto me parece claríssimo, é uma lei da Física. Não há como eu martelar um prego de aço utilizando-me de um martelo de fumaça.


Abç
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Silvio Matos em 28 de Dezembro de 2010, 12:32
3.º) O perispírito, princípio intermediário, substância semimaterial, que serve de primeiro envoltório ao Espírito e une a alma ao corpo. Tais são, num fruto, a semente, a polpa e a casca.
LE


Como se diz no popular,...."cada um,....cada um",.... ;D

Qual o objetivo da casca ter a semente?
A polpa sem a semente dá fruto?
A semente sem a polpa, dentro da casca, dá fruto?

Entendo que seria muito mais fácil informar que o perispirito é uma cópia fiel do corpo físico.
Alguém teria dificuldade em entender isso?
Se cada um,....é cada um,......cada um têm suas caractrísticas próprias. ;)

Abração!
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Marcinho Medeiros em 28 de Dezembro de 2010, 17:32
Citar

Quando o espírito deve se encarnar num corpo humano em vias de formação, o perispírito, que possui certas propriedades da matéria, se une, molécula por molécula ao corpo que o forma... 
( cap. XI- A Gênese )       




A explicação para o mistério da formação dos órgãos do embrião e do embrião como um todo pode ser entendida pelas palavras que citei da Gênese. As matrizes orgânicas já se encontram no perispírito amoldado ao útero materno, e são as suas células perispirituais que, uma a uma, atraem as células físicas que vão sendo formadas, fazendo com que, por sintonia vibratória, se posicionem no exato local onde se especializarão nos mais de cem tipos de tecidos, que virão a formar os futuros órgãos e sistemas orgânicos.

Um grande abraço

PSI     

Olá amigo PSI... Acho que esse citação da Gênese foi providencial.

Para mim ficou claro e ainda levou-me a refletir sobre outra questão: Pois, se são as células perispirituais que atraem as células físicas, fica evidente que as "manchas" que imprimimos ao perispírito com as más condutas são, portanto, transferidas para o corpo físico. Tal fato gera certas enfermidades expiatórias.

Este pensamento procede?


Paz e Luz! Feliz 2011!
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 28 de Dezembro de 2010, 21:04
Caros Amigos,
O que a Doutrina afirma que o perispirito se liga aos orgãos. Ate onde sei o pensamento de que o perispirito se liga molecula por molecula do corpo humano eh de kardec e seus colaboradores, que chegaram a essa conclusão, não vejo isso como Doutrina.
A Doutrina afima que o perispirito eh proprio a cada mundo e que quando mais evoluido o mundo, menos grosseiro ele se torna. Kardec e seus colaboradores concluirão que o perispirito e parte do espirito e que esse evolui junto como espirito.
Em meu entendimento, a Doutrina Espirita eh uma revelação dos espiritos, as conclusões de Kardec e seus colaboradores não eh Doutrina.
Abraços
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 29 de Dezembro de 2010, 01:04
Citar

Quando o espírito deve se encarnar num corpo humano em vias de formação, o perispírito, que possui certas propriedades da matéria, se une, molécula por molécula ao corpo que o forma... 
( cap. XI- A Gênese )       




A explicação para o mistério da formação dos órgãos do embrião e do embrião como um todo pode ser entendida pelas palavras que citei da Gênese. As matrizes orgânicas já se encontram no perispírito amoldado ao útero materno, e são as suas células perispirituais que, uma a uma, atraem as células físicas que vão sendo formadas, fazendo com que, por sintonia vibratória, se posicionem no exato local onde se especializarão nos mais de cem tipos de tecidos, que virão a formar os futuros órgãos e sistemas orgânicos.

Um grande abraço

PSI     

Olá amigo PSI... Acho que esse citação da Gênese foi providencial.

Para mim ficou claro e ainda levou-me a refletir sobre outra questão: Pois, se são as células perispirituais que atraem as células físicas, fica evidente que as "manchas" que imprimimos ao perispírito com as más condutas são, portanto, transferidas para o corpo físico. Tal fato gera certas enfermidades expiatórias.

Este pensamento procede?


Paz e Luz! Feliz 2011!


Olá Marcinho

Sendo o perispírito o agente modelador do corpo físico, todas as deficiências ou doenças inatas seriam  oriundas de deficiências das moléculas perispirituais ao interagir com as moléculas do corpo físico.

As moléculas perispirituais que compõem estas matrizes orgânicas, por sua vez, se submetem, durante a programação reencarnatória, a arranjos para fazer valer, pelo imperativo da lei da causa e efeito, às doenças e deficiências expiatórias que se fazem necessárias à nossa evolução.´

Um abraço

PSI

   
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 29 de Dezembro de 2010, 01:25
Olá amigos.

Falando um pouco sobre o modelo organizador biológico, esse modelo viria a explicar esse que é um dos grandes mistérios da medicina: saber como as células ainda não diferenciadas migram para o local exato que lhe cabe na formação do embrião dentro da embriogênese. Outra grande incógnita é saber como essa célula, uma vez posicionada, se diferencia no tecido apropriado para a posição que ocupa, transformando-se nos diferentes tipos de tecidos (nervoso, muscular, ósseo, conjuntivo, etc.).

A teoria do modelo organizador biológico (MOB), proposta por Hernani Guimarães Andrade e aceita pela AME ( Associação Médica Espírita) tendo como respaldo a fé raciocinada a partir do esclarecimento de vários autores espirituais, nos proporciona uma visão einsteniana dos sistemas vivos.

Segundo o modelo proposto pelo dr. Richard Gerber, o perispírito controlaria a disposição espacial das células através de um complexo mapa tridimensional do que se espera que seja o corpo depois de completado o seu desenvolvimento. Esse mapa ou molde seria formado de energia holográfica que conteria informações codificadas para a organização espacial do embrião e também um mapa para permitir a regeneração celular no caso do organismo em desenvolvimento sofrer algum dano.

Conforme as células fossem sendo formadas, os pontos do holograma, onde estariam dispostas as células perispirituais, iriam atraindo as mesmas de acordo com as etapas da embriogênese. Essa atração se daria por uma semelhança de campo vibratório entre uma célula astral já pré-posicionada no holograma e as células recém formadas e ainda indiferenciadas segundo uma ordem de prioridades que seria comandada pela memória biológica presente no perispírito, fruto das várias experiências reencarnatórias anteriores.


Uma vez posicionada no seu respectivo local no holograma, as células astrais agiriam sobre as "histonas", que são proteínas especializadas que revestem o DNA das células e bloqueariam seletivamente a transcrição dos trechos do DNA que não diriam respeito ao funcionamento da célula específica, como um papel escuro, que iria bloqueando a luz nos locais cujas informações contidas no material genético não interessassem que fossem lidas na fase de transcrição, e só permitindo que a luz incidisse sobre o trecho do DNA que correspondesse à especificidade que se gostaria de ter para aquela célula, que então se diferenciaria numa célula específica a formar os tecidos naquela região pré-moldada pelo holograma.
 
Claro que essa é apenas uma teoria, mas que me parece bastante coerente e em linha com a informação de alguns autores espirituais.


Um abraço


PSI
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Roberto Mumme em 30 de Dezembro de 2010, 22:16
Dom Jorge, seu amigo Gilson faltou coma verdade.A pergunta foi bem capciosa e ele entrou.

Como poderia alguém fazer a caridade e e ser prejudicado por isso? Que Deus é esse que nos pede para melhor amar o nosso próximo?

Falta mesmo estudo para esse povo.

Vejamos a confirmação dessa afirmação:

Revista Espírita 1859 Quadro da Vida Espírita:

O envoltório semi-material do Espírito  constitui uma espécie de corpo de forma definida, limitada e análoga à nossa; mas esse corpo não tem nossos órgãos e não pode sentir todas as nossas impressões. Percebe, entretanto, tudo o que nós percebemos: a luz, os sons, os odores, etc.; e essas sensações, por não terem nada de material, não são menos reais; têm mesmo alguma coisa de mais clara, de mais precisa, de mais sutil, por-que chegam ao Espírito sem intermediário, sem passarem pela fieira dos órgãos que as enfraquecem. A faculdade de perceber é inerente ao Espírito: é um atributo de todo o seu ser; as sensações chegam-lhe de toda parte e não por canais circunscritos. Um deles nos disse, falando da visão: "É uma faculdade do Espírito e não do corpo; vedes pelos olhos, mas em vós não é o olho que vê, é o Espírito."
Envie esse texto para o Gilson por favor



O povo precisa estudar antes de falar ou quem escuta precisa perguntar se quem fala sabe do que fala.

Abraço


Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 30 de Dezembro de 2010, 22:33
Caro Moura,
Vocë não ve contradições sobre o que os espiritos ensinaram sobre o perispirito e o que Kardec assimilou?
Neste topico, não estamos tratando do assunto "Perispito"?
Afinal o perispirito se liga ao orgão ou as celulas?
Abraços
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Roberto Mumme em 30 de Dezembro de 2010, 23:29
Lucazan

O problema não está com Kardec, mas sim com sua interpretação?

O perispíirto é o que?
Certamente vai dizer que é matéria.Sendo matéria é constituido de células.Correto?Claro vai dizer que sim.Ele é apenas imponderável de acordo com a agregação molecular.

Portanto o texto diz que o perispírito se liga ao corpo físico, células a células.
Isso não quer dizer que o perispírito possui órgãos.Quem disse isso escreve no movimento espírita e nada tem a ver com o que seja o Espiritismo.

Abraço
ficou mais fácil o enendimento
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Atlante em 31 de Dezembro de 2010, 00:34
OLá

Não tenho acompanhado este tópico.
Bo entanto quero lembrar que o termo perispirito não foi criado pelos espiritos, ele foi criado por Kardec para denominar a substância vaporosa que os espiritos informaram envolver o espirito. Veja-se a questão 93 de OLE.

Os espiritos posteriormente assumiram o termo como correcto e passaram a utilizá-lo para desiganar esse "corpo" que envolve o espirito.
Kardec criou o termo como analogia do perisperma, o que revela a sua suprema inteligência. No entanto isto tem provocado tanta confusão no seio da doutrina.

Atlante
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 31 de Dezembro de 2010, 01:20
Portanto o texto diz que o perispírito se liga ao corpo físico, células a células.
Isso não quer dizer que o perispírito possui órgãos.

Olá Roberto, seja bem-vindo ao debate.

Veja, amigo, para mim o tema do tópico vai muito além do que disse Kardec.

Kardec disse que o perispírito se liga célula a célula ao corpo físico. Mas, que corpo físico, se o que se tem nos primeiros dias do processo embrionário é um amontoado de células que mal tem a aparência de um peixe, que dirá de um ser humano?

Se o perispírito, logo no começo do processo embrionário já está ligado a estas células, nada mais coerente do que o perispírito ser o agente intermediário capaz de, recaptulando as nossas fases embrionárias, direcionar uma a uma as células físicas para que estas se posicionem no devido local e no tipo de tecido apropriado.

Como os órgãos físicos com todas as suas particularidades seriam formados a partir de um amontoado de células? Como entender a ação do perispírito na formação desses órgãos? Hoje há o entendimento de uma parte da comundidade científica de que há um modelo energético no perispírito com todos os órgãos sutilizados que virão a servir de molde para aquilo que se espera vir a ser os futuros órgãos físicos.
Aliás, André Luiz foi um dos precursores a citar tal modelo ao descrever, há mais de 60 anos, a reencarnação de Segismundo no livro " Missionários da Luz".

Um abraço


PSI

           
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 31 de Dezembro de 2010, 01:37
Caro Roberto Mumme e Amigos,

Vamos ver o que a D.E. diz a respeito e a interpretação de Kardec

Ao entra em um mundo o espírito e envolvido por uma substäncia vaporosa, nós chamamos esse fluído de perispirito e no mundo que habitamos ele é muito grosseiro.

O perispirito é uma derivação do fluído universal próprio de cada globo (mundo). É por isso que ele não é igual em todos os mundos. Ao passar de um mundo a outro, o espírito troca de perispirito assim como trocamos de roupa.

Essa troca é necessária porque o espírito tem que estar em hamornia com os elementos do mundo em que se encontra.
O perispirito por ser um fluído, não tem uma forma determinada, mas o espírito pode lhe dar a forma que lhe convém e até mesmo palpável.

Pode-se dizer que o perispirito e semimaterial ou de natureza intermediária entre o espírito e a matéria. É preciso que assim seja para que o espírito possa se comunicar um com o outro e é por esse princípio que o espírito age sobre a matéria e vice-versa. O espírito manisfesta-se no corpo humano através do perispirito que atua sobre os orgãos.

Quando o espírito esta pronto para uma nova encarnação, ele se liga a um embrião humano através do perispirito. Durante a gestação, o espírito ainda não está encarnado e ele pode romper os laços que o une ao corpo pela sua vontade, recuando diante da prova que escolheu.

Formação e propriedades do perispírito (A Gënese)
8. - Do meio onde se encontra é que o Espírito extrai o seu perispírito, isto é, esse envoltório ele o forma dos fluidos ambientes. Resulta daí que os elementos constitutivos do perispírito naturalmente variam, conforme os mundos. Dando-se Júpiter como orbe muito adiantado em comparação com a Terra, como um orbe onde a vida corpórea não apresenta a materialidade da nossa, os envoltórios perispirituais hão de ser lá de natureza muito mais quintessenciada do que aqui. Ora, assim como não poderíamos existir naquele mundo com o nosso corpo carnal, também os nossos Espíritos não poderiam nele penetrar com o perispírito terrestre que os reveste. Emigrando da Terra, o Espírito deixa aí o seu invólucro fluídico e toma outro apropriado ao mundo onde vai habitar.

9. - A natureza do envoltório fluídico está sempre em relação com o grau de adiantamento moral do Espírito. (Lucazan - Se o fluído é prórpio do mundo, como ele pode está sempre em relação ao grau de adiantamento do espírito?) Os Espíritos inferiores não podem mudar de envoltório a seu bel-prazer, pelo que não podem passar, a vontade, de um mundo para outro. Alguns há, portanto, cujo envoltório fluídico, se bem que etéreo e imponderável com relação à matéria tangível, ainda é por demais pesado, se assim nos podemos exprimir, com relação ao mundo espiritual, para não permitir que eles saiam do meio que lhes é próprio. Nessa categoria se devem incluir aqueles cujo perispírito é tão grosseiro, que eles o confundem com o corpo carnal, razão por que continuam a crer-se vivos. (Lucazan - É o perispirito que determina a período de pertubação do espírito?) Esses Espíritos, cujo número é avultado, permanecem na superfície da Terra, como os encarnados, julgando-se entregues às suas ocupações terrenas. Outros um pouco mais desmaterializados não o são, contudo, suficientemente, para se elevarem acima das regiões terrestres.
Os Espíritos superiores, ao contrário, podem vir aos mundos inferiores, e, até, encarnar neles. Tiram, dos elementos constitutivos do mundo onde entram, os materiais para a formação do envoltório fluídico ou carnal apropriado ao meio em que se encontrem. Fazem como o nobre que despe temporariamente suas vestes, para envergar os trajes plebeus, sem deixar por isso de ser nobre. (Lucazan - Se o perispirito está sempre em relação ao adiantamento do espírito como Kardec afirma acima, por que os espíritos superiores fazem a trocam de perispirito conforme o mundo)
É assim que os Espíritos da categoria mais elevada podem manifestar-se aos habitantes da Terra ou encarnar em missão entre estes. Tais Espíritos trazem consigo, não o invólucro, mas a lembrança, por intuição, das regiões donde vieram e que, em pensamento, eles vêem. São videntes entre cegos.

10.- Os Espíritos chamados a viver naquele meio tiram dele seus perispíritos; porém, conforme seja mais ou menos depurado o Espírito, seu perispírito se formará das partes mais puras ou das mais grosseiras do fluido peculiar ao mundo onde ele encarna. O Espírito produz aí, sempre por comparação e não por assimilação, o efeito de um reativo químico que atrai a si as moléculas que a sua natureza pode assimilar. (Lucazan - Por que os espíritos disseram que o perispirito aqui na terra é muito grosseiro, será que eles não sabiam desta afirmação de Kardec?)

Encarnação dos Espíritos (A Gënese)
18. - Quando o Espírito tem de encarnar num corpo humano em vias de formação, um laço fluídico, que mais não é do que uma expansão do seu perispírito, o liga ao gérmen que o atraí por uma força irresistível, desde o momento da concepção (Lucazan - Essa força é fragil e pode ser quebrada pela vontade do espírito). A medida que o gérmen se desenvolve, o laço se encurta. Sob a influência do princípio vito-material do gérmen, o perispírito, que possui certas propriedades da matéria, se une, molécula a molécula, ao corpo em formação, donde o poder dizer-se que o Espírito, por intermédio do seu perispírito, se enraíza, de certa maneira, nesse gérmen, como uma planta na terra. (Lucazan -O perispirito atua sobre os orgãos é o princípio vital que está espalhado em todo o corpo) Quando o gérmen chega ao seu pleno desenvolvimento, completa é a união; nasce então o ser para a vida exterior.
Abraços
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 31 de Dezembro de 2010, 01:48
Caro Psio,
Todos os corpos materiais se agrupam da mesma forma, suas celulas ou moleculas se agrupam de forma inteligente. Será que todas temum perispirito agrupando essas celulas ou essa influëncia é realizada por uma força ainda desconhecida por nós?
Abraços
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 31 de Dezembro de 2010, 02:26
Olá lucazan

Não existe milagre nas leis de Deus, e sim o nosso desconhecimento das mesmas.

O perispírito humano retrata em si toda a evolução acumulada desde épocas remotas quando ainda era um princípio inteligente animando seres inferiores da criação.

Todos os animais têm um perispírito a modelar seus corpos físicos durante a sua reencarnação. O princípio inteligente tem uma memória biológica e essa memória, fruto das sucessivas encarnações na mesma espécie, comanda as células perispirituais para que estas, através de um modelo energético, modele as células físicas do embrião até a forma definitiva do animal.

É interessante observar que durante a embriogênese humana, a ontogênese remete à filogênese, ou seja, a evolução das fases do embrião humano recapitula todas as fases animais pelas quais passamos na cadeia evolutiva. Quem tiver oportunidade de ver fotos da evolução do embrião humano e compará-las com fotos de embriões de outros animais, vai reparar que nas primeiras semanas o embrião humano fica muito parecido com o dos animais inferiores, indo, aos poucos, no transcorrer das semanas, se diferenciando e tomando a forma humana.

Isso evidencia que todas as espécies partem de um ponto em comum, e que as espécies mais evoluídas são obrigadas, no processo da embriogênese, a recapitular todas as suas antigas encarnações em corpos de animais inferiores até chegar ao seu estágio evolutivo atual. Para isso, o perispírito, que é o agente modelador dos corpos físicos, faz uso da sua memória biológica, a qual durante o processo da embriogênese, jamais se perde.

Aliás, esse é mais um importante argumento a endossar a tese de que o ser humano é o produto da evolução das espécies.

Um abraço


PSI


 
 
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 31 de Dezembro de 2010, 02:31
Caro Psio,

E as rocha, os cristais, os vegetais, etc....

Todos eles também tem perispiritos:

Abraços
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Atlante em 31 de Dezembro de 2010, 02:40
Olá PSI

O ser humano não, mas o corpo humano sim, ele resulta da evolução das espécies.
O problema é que se confunde o corpo com o ser. Nós não somos espiritos vivenciando uma condição humana só porque temos um corpo físico. Mesmo sem corpo físico continuaremos vivenciando uma condição humana. As condições de vida desta humanidade são estas e a elas estamos sujeitos. Quando terminarmos nossa experiência, aqui,continuaremos doutra forma, mas o tipo de vida na humanidade em que estamos inseridos não deixará de ser este, embora numa condição que tende a melhorar pela evolução desta humanidade.

Atlante
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Atlante em 31 de Dezembro de 2010, 02:49
Caro Psio,
Todos os corpos materiais se agrupam da mesma forma, suas celulas ou moleculas se agrupam de forma inteligente. Será que todas temum perispirito agrupando essas celulas ou essa influëncia é realizada por uma força ainda desconhecida por nós?
Abraços

Olá

Não têm perispirito mas têm corpo vital, que é o corpo energético do mundo físico, de que o principio inteligente se serve para actuar sobre a matéria do mundo físico. Já vimos isto noutro tópico. Sem a acção do principio inteligente não existe vida, seja em que reino for.

Hoje em dia já vão surgindo alguns espiritas de renome falando da constituição do perispirito e das suas diversas funções.
Continuamos afirmando que o espirito troca de perispirito quando muda de dimensão ou de mundo. Mas a doutrina nos diz que o espirito jamais se separa do seu perispirito, seja em qiue condições for. Mesmo os espiritos puros continuam a ter perispirito.

Teremos todos que entender esta questão, mas opara isso é necessário um debate franco e solidário de estudo colectivo.

Atlante 
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 31 de Dezembro de 2010, 02:57
O ser humano não, mas o corpo humano sim, ele resulta da evolução das espécies.

É verdade, amigo. É o princípio inteligente que estagia nos vários corpos, conforme vai evoluindo.

No final de meu último post, onde escrevi ser humano, leia-se corpo humano.

Aliás, ao invés de corpo humano, ficaria melhor o termo " espécie humana".  ;)


Um abraço


PSI
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 31 de Dezembro de 2010, 02:59
Caro Atlante vocë temtoda a razão em relação ao perispirito, só mal explicado,o espírito não tem perispirito ele utiliza esse fluido para sua ação sobre a matéria. Tem é uma coisa,utilizar é outra coisa.
No caso do princípio vital, só os seres orgänicos assimilam-o,os seres inorgänicos não assimilam o princípio vital.
Abraços
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Diegas em 31 de Dezembro de 2010, 09:34
Luzacan, muito atento, trouxe-nos algumas contradições. Importante não fazermos vistas grossas para o enunciado:


Citar
'...Ao entra em um mundo o espírito e envolvido por uma substäncia vaporosa, nós chamamos esse fluído de perispirito e no mundo que habitamos ele é muito grosseiro.

O perispirito é uma derivação do fluído universal próprio de cada globo (mundo). É por isso que ele não é igual em todos os mundos. Ao passar de um mundo a outro, o espírito troca de perispirito assim como trocamos de roupa.


Vamos dar umas generosas palmadinhas no bumbum dos tradutores da obra de Kardec ? Que culpa cabe ao codificador se as suas palavras foram mal interpretadas ? Tem como alguém trazer os textos originais ? É evidente que Kardec se refere ao duplo-eterico - que é outro corpo energetico, provisório, intermediário entre o organismo fisico e o perispirito, e se desfaz após a desencarnação.


- O Espirito simplesmente não troca de perispirito; as propriedades deste, bastante plastica, modificam-se e adaptam-se, conforme o ambiente que atua.



----------------

Mudaria alguma coisa, caso o texto original foste este ?


Citar
'...Ao entrar em um mundo o espírito é envolvido por uma substäncia vaporosa, que chamaremos fluído do perispirito e no mundo que habitamos ele é muito grosseiro...'


Fluido do perispirito = duplo-eterico
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 31 de Dezembro de 2010, 13:37
Cumpadi,
Eu estava já de algum tempo a me segurar para não colocar a questão que você trouxe. Queria deixar o papo se estender mais para que com ela sepultasse os assuntos paralelos que são a via de desentendimento desse ponto, mas você veio  com a questão 1859 e colocou a pá de cal.
bem lembrado!
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 31 de Dezembro de 2010, 14:06
Só para lembrar aos estudiosos do Espiritismo, as obras que fazem parte da codificação são:
1- O Livro dos Espíritos
2- O Livro dos Médiuns
3- O Evangelho segundo o Espiritismo
4- O Céu e o Inferno
5- A Gênese
6- Obras Póstumas

Sobre o que Kardec não disse através dos relatos dos espíritos superiores, e que representam um mistério para a nossa ciência, temos duas opções:
1- a omissão e a ignorância.
2- o estudo das possibilidades através de teorias científicas e de outros autores espirituais.

Há quem prefira a primeira opção. Eu fico com a segunda.

Um abraço


PSI

Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 31 de Dezembro de 2010, 14:21
Mano PSI há algumas incorreções graves na sua postagem
1. O ESE faz parte das obras da codificação mas não é obra básica. é um trabalho magistral de kardec, onde os Espíritos colaboraram  em algumas coisas.
Obras Póstumas nem obra codificada é. Trata-se de uma compilação levada a efeito por Amelie Boudet, viúva de kardec e feita após a morte do codificador, com textos que ele guardava em sua gaveta. Muitos deles nem passaram pela supervisão dos Espíritos superiores e outros tinham dos mesmos Espíritos a recomendação de não serem publicados até ordem especial.
2.Faltam em sua listagem a Revista Espírita e O Que é O Espiritismo, estas sim obras básicas de doutrina.
Esta a indicação mais fiel que consegui do estudo que fiz sobre o tema. E adquirida das até da sociedade parisiense de Estudos Espíritas.
abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 31 de Dezembro de 2010, 14:41
Mano Moura,

As obras que tenho são as  traduzidas por J. Herculano Pires. Na introdução do Livro dos Espíritos, consta texto de Herculano dizendo quais obras fazem parte da codificação. São as que eu citei, mais um livro introdutório ao estudo da doutrina intitulado " O que é o espiritismo" que faltou na relação que citei.  Nada consta sobre a Revista Espírita.

Um abraço


PSI
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 31 de Dezembro de 2010, 14:51
Tradução de Herculano ao LM: Capítulo tres item 35.
"1°) O QUE É O ESPIRITISMO
2º) O LIVRO DOS ESPÍRITOS
3º) O LIVRO DOS MÉDIUNS
4º) A REVISTA ESPÍRITA"
Observe a colocação de Herculano pois ele só se refere as obras básicas até então editadas.

A própria Revista Espírita, após esta ordenação para que o estudante tenha mais facilidade em fazer seus estudos das obras básicas vem esclarecer sobre as obras, O Céu e o Inferno, A Gênese, e o ESE.
Não elencando o último na relação das obras básicas mas sim sob o título de obras complementares, juntam,ente com a obra Instruçoes Básicas sobre as Manifestações Espirituais, que sofreu após o lançamento de OLM, a descontinuidade.
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Carlos Cunha em 31 de Dezembro de 2010, 16:24
Sobre o que Kardec não disse através dos relatos dos espíritos superiores, e que representam um mistério para a nossa ciência, temos duas opções:
1- a omissão e a ignorância.
2- o estudo das possibilidades através de teorias científicas e de outros autores espirituais.

Há quem prefira a primeira opção. Eu fico com a segunda.

Um abraço


PSI



Concordo.

Feliz 2011 à Todos
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 31 de Dezembro de 2010, 17:20
Olá amigos,


Muito se tem falado nas modificações das espécies que ocorreram ao longo dos milênios através de mutações genéticas, e que foram dando origem a novas espécies.

Pela teoria do modelo organizador biológico, essas mutações que deram origem a novas espécies, foram sendo inseridas no perispírito desses seres, quando no plano espiritual, para que, ao renascerem na carne, fizessem com que, durante a embriogênese, as novas aquisições introduzidas na roupagem perispiritual fossem " transferidas " para o corpo físico. Essas modificações na fôrma perispiritual eram realizadas no plano astral por espíritos especializados nessa tarefa, sob a direção de Jesus.

Como exemplo, cito o texto do livro O peripírito e suas modelações de Luiz Gonzaga Pinheiro, já citado pelo amigo Luiz Francisco:

"Na reconstrução da árvore genealógica dos seres vivos do nosso planeta, ou entre um ser mais evoluído biologicamente e outro que lhe é inferior, os chamados elos entre uma espécie e outra, são desconhecidos, impossibilitando a completa reconstrução da história biológica das espécies.
A ausência desses elos faltosos deve-se à evolução que se processa também fora da matéria, podendo nesse estágio, onde o princípio inteligente se encontra revestido somente da fôrma perispiritual, sofrer modificações adaptativas com as quais se materializam por ocasião de sua volta ao plano terreno.
Ocorre também, quando da sua transferência para o plano espiritual, pelo impulso a que todos estamos submetidos, animais e vegetais ali serem aclimatados e modificados, estagiando nesse ambiente, no que são trazidos de volta à Terra com outra roupagem, caracterizando as chamadas mutações adaptativas, tidas como acontecimentos espontâneos, mas contabilizados na lista da evolução das espécies.
Essas adaptações situam-se na área do perispírito, que ao se aliar novamente à matéria, já o faz modificado. Essa modificação é acompanhada pela genética, que se deixa arranjar em seus cromossomos segundo o plano evolutivo traçado no espaço. Dessa maneira, surgem outras espécies aperfeiçoadas, o que não invalida os esforços da seleção natural exercida pela natureza, nem das mutações acidentais.
Como os biólogos pensam que todas as modificações e adaptações dos seres vivos ocorrem fisicamente, não encontram os citados estágios onde a evolução se fez por outro plano."


Um abraço

Feliz 2011 a todos!


PSI   



Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: filhodobino em 31 de Dezembro de 2010, 17:39
Amados Irmãos...

Reflitamos...


      Na história de todos os povos, observa-se a tendência_religiosa_da_Humanidade; é que, em toda personalidade existe uma fagulha divina — a consciência, que estereotipa em cada espírito a grandeza e a sublimidade de sua origem; no embrião, a princípio rude nas suas menores manifestações, a consciência se vai despindo dos véus de imperfeição e bruteza que a rodeiam, debaixo da influência demuitas_vidas do seu ciclo evolutivo, em diferentes círculos de existência, até que atinja a plenitude do aperfeiçoamento_psíquico e oconhecimento_integral_do_seu_próprio_“eu”, que, então, se unirá ao centro criador do Universo, no qual se encontram todas as causas reunidas e de onde irradiará o seu poema eterno de sabedoria e de amor.
        É a consciência, centelha de luz divina, que faz nascer em cada individualidade a idéia da verdade, relativamente aos problemas espirituais, fazendo-lhe sentir a realidade positiva da vida imortal, atributo de todos os seres da criação.
[71 - página 86]  - Emmanuel – 1938
[71] EMMANUEL -  5º livro de Francisco Cândido Xavier - @1938 – 1º livro ditado por Emmanuel, 22ª edição. *
Refleitamos com Baruck Spinoza...
Tudo que existe na natureza ou é pensamento ou extensão...
Quando se tem uma dor de estômago... o que é que tem uma dor de estômago?
Depois de alguns meses, quando lembramos que um dia tivemos uma dor de estômago... o que é que lembra que um dia tivemos uma dor de  estômago?
Da mesma forma o que pensa que teve uma dor de estômago, pode estar sob influência de uma pensamento qualquer...
Que é que pensa o pensamento inflênciado?
Acostumos a pensar que somo nós os autores dos movimentos e pensamentos...
Mas... Se desejamos piscar os olhos, podemos fazê-lo, rapidamente ou lentamente... não não fazê-lo...
Mas, de qualquer forma que desejarmos e o fizermos só o podemos faze-lo ou não fazê-lo, estando as pálpebras no exato lugar onde elas estão... não podemos desejar que nossas pálpebras pisquem em cima de uma mesa, ou em cima de um tabuleiro de xadrez...
Precisamos nos ater que qualquer coisa que desejemos fazer, façamos ou deixemos de fazer, teremos como imperativo uma ordem natural que desconhecemos a origem, pela razão, ...
Todavia pelo pensamento, podemos admitir uma extensão de uma ordenação Natural para todo o universo que chamamos Leis naturais de Deus, que tudo regula, sem nos perguntar como como, porque, onde, qual, o que, de que modo, à qual ou nos submetemos ou não seremos...
Por isso entendemos que Deus não atua de fora para dentro de nós...
Por isso entendemos que Deus atua de dentro para fora de nós...
Então...
Um exemplo...
Plantemos no mesmo dia, na mesma hora, duas mudas de mamão...
Uma em solo, previamente corrigido e adubado de conformidade com a adubação aconselhada por um agrônomo, após a devida análise do solo...
A outra plantamos em solo infértil, sem nenhuma técnica...
Reguemos ambas com a quantidade de água adequada e recomendada pelo Agrônomo...
Que colheira obteremos das duas plantas, e de que forma ambas se desenvolverão?
Poderemos desejar colher figos no lugar dos mamões?
Então Baruck Spinoza, que foi tão criticado, e quem critica a idéia de que haja órgãos no perispírito sem nunca ter visto um perispirito e sem tê-lo estudado, analizado e entendido, não pensa como Spinoza, nem com razão e coerência, pois não enxerga sob a perspectiva da eternidade, pela qual somos vistos, pelo Creador...
Podemos estar certos, ou errados, acertar pela metade e errar o restante, errar o inicio e acertar o final da síntese, ou sei lá entende?
Saúde e Paz!
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Diegas em 01 de Janeiro de 2011, 00:52
Da Revista Espirita 1859:

Citar
O envoltório semi-material do Espírito  constitui uma espécie de corpo de forma definida, limitada e análoga à nossa; mas esse corpo não tem nossos órgãos e não pode sentir todas as nossas impressões. Percebe, entretanto, tudo o que nós percebemos: a luz, os sons, os odores, etc.; e essas sensações, por não terem nada de material, não são menos reais; têm mesmo alguma coisa de mais clara, de mais precisa, de mais sutil, por-que chegam ao Espírito sem intermediário, sem passarem pela fieira dos órgãos que as enfraquecem. A faculdade de perceber é inerente ao Espírito: é um atributo de todo o seu ser; as sensações chegam-lhe de toda parte e não por canais circunscritos. Um deles nos disse, falando da visão: "É uma faculdade do Espírito e não do corpo; vedes pelos olhos, mas em vós não é o olho que vê, é o Espírito."

Aqui, mais uma vez temos uma rápida abordagem do duplo-etérico, que é o primeiro envoltorio intermediário (de um total de tres para manifestar-se encarnado - organismo fisico, duplo-eterico e perispirito.


De um paragrafo anterior ao texto acima, da Revista de 1859:

Citar
'...Sabemos que, entre o Espírito e o corpo, há uma laço semi-material que constitui um primeiro envoltório; é esse laço que não é quebrado subitamente e, enquanto ele subsiste, o Espírito está num estado de perturbação que se pode comparar àquele que
acompanha o despertar; freqüentemente mesmo, ele duvida de sua morte; sente que existe, vê-se, e não compreende que possa viver sem seu corpo, do qual se vê separado; os laços que o unem, ainda, à matéria, tornam-no mesmo acessível a certas sensações que toma por sensações físicas; não é senão quando está completamente livre que o Espírito se reconhece: até aí não se apercebe de sua situação. A duração desse estado de perturbação, como o dissemos em outras ocasiões, é muito variável; pode ser de várias horas, como de vários meses, mas é raro que, ao cabo de alguns dias, o Espírito não se reconheça mais ou menos bem. Entretanto, como tudo lhe é estranho e desconhecido, é preciso um certo tempo para se familiarizar com a sua nova maneira de perceber as coisas...'


Feliz 2011 !!!
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 01 de Janeiro de 2011, 03:05
Caros Amigos,
É como eu sempre digo, cada um tem o direito e esta livre para acreditar no que quizer, fazemos nossos estudos, aceitamos certas informações, analisamos e fazemos nossas crenças e isso deve ser respeitado.
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: MarcoALSilva em 01 de Janeiro de 2011, 17:23
Da Revista Espirita 1859:

Citar
O envoltório semi-material do Espírito  constitui uma espécie de corpo de forma definida, limitada e análoga à nossa; mas esse corpo não tem nossos órgãos e não pode sentir todas as nossas impressões. Percebe, entretanto, tudo o que nós percebemos: a luz, os sons, os odores, etc.; e essas sensações, por não terem nada de material, não são menos reais; têm mesmo alguma coisa de mais clara, de mais precisa, de mais sutil, por-que chegam ao Espírito sem intermediário, sem passarem pela fieira dos órgãos que as enfraquecem. A faculdade de perceber é inerente ao Espírito: é um atributo de todo o seu ser; as sensações chegam-lhe de toda parte e não por canais circunscritos. Um deles nos disse, falando da visão: "É uma faculdade do Espírito e não do corpo; vedes pelos olhos, mas em vós não é o olho que vê, é o Espírito."

Aqui, mais uma vez temos uma rápida abordagem do duplo-etérico, que é o primeiro envoltorio intermediário (de um total de tres para manifestar-se encarnado - organismo fisico, duplo-eterico e perispirito.


De um paragrafo anterior ao texto acima, da Revista de 1859:

Citar
'...Sabemos que, entre o Espírito e o corpo, há uma laço semi-material que constitui um primeiro envoltório; é esse laço que não é quebrado subitamente e, enquanto ele subsiste, o Espírito está num estado de perturbação que se pode comparar àquele que
acompanha o despertar; freqüentemente mesmo, ele duvida de sua morte; sente que existe, vê-se, e não compreende que possa viver sem seu corpo, do qual se vê separado; os laços que o unem, ainda, à matéria, tornam-no mesmo acessível a certas sensações que toma por sensações físicas; não é senão quando está completamente livre que o Espírito se reconhece: até aí não se apercebe de sua situação. A duração desse estado de perturbação, como o dissemos em outras ocasiões, é muito variável; pode ser de várias horas, como de vários meses, mas é raro que, ao cabo de alguns dias, o Espírito não se reconheça mais ou menos bem. Entretanto, como tudo lhe é estranho e desconhecido, é preciso um certo tempo para se familiarizar com a sua nova maneira de perceber as coisas...'


Feliz 2011 !!!


Muito bem colocado, Diegas!

Caros Amigos,
É como eu sempre digo, cada um tem o direito e esta livre para acreditar no que quizer, fazemos nossos estudos, aceitamos certas informações, analisamos e fazemos nossas crenças e isso deve ser respeitado.


Concordo! Também penso assim.
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Rafael Perszel em 01 de Janeiro de 2011, 17:38
Achei perfeito descobrir estas informações sobre o duplo-etérico, que desconhecia.
Em pouquíssimo tempo estou aprendendo já muito com este Forum.
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 01 de Janeiro de 2011, 18:45
...Segundo o modelo proposto pelo dr. Richard Gerber, o perispírito controlaria a disposição espacial das células através de um complexo mapa tridimensional do que se espera que seja o corpo depois de completado o seu desenvolvimento. Esse mapa ou molde seria formado de energia holográfica que conteria informações codificadas para a organização espacial do embrião...

Olá Diegas, Marco e amigos

Segundo o modelo do dr. Richard Gerber mencionado por mim em um post anterior e que consta no livro " Medicina Vibracional ", o corpo perispiritual seria o portador de todas as matrizes dos órgãos carnais, bem como participante nas funções que o corpo físico elabora.

O corpo físico é formado célula a célula pela união das células físicas recém formadas com as células perispirituais que, durante a embriogênese, já se encontram posicionadas em um modelo holográfico que virá a constituir o corpo etérico ou corpo bioplasmático.
O corpo etérico forma-se, então, a partir da criação deste modelo durante a encarnação do espírito, sendo o agente intermediário entre o perispírito e o corpo físico e desintegrando-se após a morte física.

A compreensão da medicina einsteiniana está ligada a utilização da luz a laser. E a imagem obtida através desta luz chama-se holografia que é a fotografia em três dimensões criada por padrões de interferência de energia que demonstra o princípio de que cada parte contém o todo e proporciona a compreensão da estrutura genética do universo quanto a sua natureza multidimensional.

Entendendo: O holograma é um padrão de interferência de energia. Como exemplo, corta-se uma maçã em diversos pedaços e cada pedaço quando visto através da luz laser revela a miniatura da maçã.

O princípio holográfico correlaciona-se com o DNA, pois cada pedaço contém as informações relativas ao todo. E ambos possuem informações para construir um corpo a partir do zero. Por isso, a célula perispiritual posicionada no modelo holográfico teria a capacidade de transformar a célula física indiferenciada a ela ligada em qualquer tipo de célula do corpo humano.

Esse fator faz com que o princípio holográfico se torne importante na compreensão dos campos bioenergéticos associados à estrutura físico-química do corpo. A disposição espacial das células é controlada por este mapa holográfico tridimensional delineado a partir das matrizes perispirituais e que contém informações para a organização espacial do embrião e que permite a regeneração celular no caso de ocorrer dano.

Quem tiver interesse nesse tema, não deixe de ler o livro do dr. Richard Gerber. Vale a pena ser lido.
Eu considero muito coerente tal modelo e vejo nele muitos esclarecimentos a diversas dúvidas que ainda persistem em nossa medicina ortodoxa, também conhecida como newtoniana.


Um abraço,


PSI
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 01 de Janeiro de 2011, 20:05
Só nãopodemos colocar isto como doutrina espírita.

Por mais bem elaborada,é apenas mais uma teoria,comotantas outras.

Abraços
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: LuizFrancisco em 01 de Janeiro de 2011, 20:58
Só nãopodemos colocar isto como doutrina espírita.

Por mais bem elaborada,é apenas mais uma teoria,comotantas outras.

Abraços

Olá a todos,

Em meu ponto de vista, se o Espiritos que trabalharam na codificação fosse trazer a lume tudo sobre o perispirito, conforme está sendo mostrado neste tópico, a DE não caminhava, pois viriam: perguntas, réplicas, tréplicas e vários outros questionamentos que haveriam de dificultar o caminhar da doutrina.
Então somente foi trazido os pontos principais resumidos e deixado o tema para a ciência vir a estudá-lo e compreender.
Não podemos esperar dos Espíritos aquilo que compete aos homens.
 
Abraços,
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Atlante em 02 de Janeiro de 2011, 00:35
Olá

Constantemente se afirma por aqui que tal conceito não se encontra na doutrina. Será que não se encontra?
Sobre a questão do modelador deixo um textozinho da Genese. Nº 11 do CapXI.

Para ser mais exato, é preciso dizer que é o próprio Espirito que modela o seu envoltório e o apropria às suas novas necessidades; aperfeiçoa-o e lhe desenvolve e completa o organismo, à medida que experimenta a necessidade de manifestar novas faculdades; numa palavra, talha-o de acordo com a sua inteligência. Deus lhe fornece os materiais; cabe-lhe a ele empregá-los. É assim que as raças adiantadas têm um organismo ou, se quiserem, um aparelhamento cerebral mais aperfeiçoado do que as raças primitivas: Desse modo igualmente se explica o cunho especial que o caráter do Espirito imprime aos traços da fisionomia e ás linhas do corpo.

Atlante
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Atlante em 02 de Janeiro de 2011, 00:45
Olá

Deixo mais um pequeno extrato de um texto da Genese, Cap VIII, nº 7

... O desenvolvimento organico está sempre em relação com o desenvolvimento do principio intelectaul. O organismo se completa à medida que se multiplicam as faculdades da alma. A escala organica acompanha constantemente, em todos os seres, a progressão da inteligência, desde o pólipo até o homem e não podia ser de outro modo, pois que a alma precisa de um instrumento apropriado à importância das funções que lhe compete desempenhar..............

Atlante

Nota: Debater sobre crenças não me parece muito apropriado. Debatamos sobre nossa sabedoria, com humildade e vontade de aprender mais. Ninguém aqui sabe tudo, bem pelo contrário.
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: MarcoALSilva em 02 de Janeiro de 2011, 01:15
Olá

Constantemente se afirma por aqui que tal conceito não se encontra na doutrina. Será que não se encontra?
Sobre a questão do modelador deixo um textozinho da Genese. Nº 11 do CapXI.

Para ser mais exato, é preciso dizer que é o próprio Espirito que modela o seu envoltório e o apropria às suas novas necessidades; aperfeiçoa-o e lhe desenvolve e completa o organismo, à medida que experimenta a necessidade de manifestar novas faculdades; numa palavra, talha-o de acordo com a sua inteligência. Deus lhe fornece os materiais; cabe-lhe a ele empregá-los. É assim que as raças adiantadas têm um organismo ou, se quiserem, um aparelhamento cerebral mais aperfeiçoado do que as raças primitivas: Desse modo igualmente se explica o cunho especial que o caráter do Espirito imprime aos traços da fisionomia e ás linhas do corpo.

Atlante


Olá

Deixo mais um pequeno extrato de um texto da Genese, Cap VIII, nº 7

... O desenvolvimento organico está sempre em relação com o desenvolvimento do principio intelectaul. O organismo se completa à medida que se multiplicam as faculdades da alma. A escala organica acompanha constantemente, em todos os seres, a progressão da inteligência, desde o pólipo até o homem e não podia ser de outro modo, pois que a alma precisa de um instrumento apropriado à importância das funções que lhe compete desempenhar..............

Atlante

Nota: Debater sobre crenças não me parece muito apropriado. Debatamos sobre nossa sabedoria, com humildade e vontade de aprender mais. Ninguém aqui sabe tudo, bem pelo contrário.


Só me resta dizer: pois é...

Muito bem destacado, Atlante!

Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: dim-dim em 02 de Janeiro de 2011, 12:05
Homens... que querem que os Espíritos sejam iguais a eles!!

Espíritos são incorpóreos e imateriais.

O Moura, o qual não compreendo algumas vezes, já o disse várias vezes que o mundo espiritual é inteiramente moral. Nada de material tem, e aí concordo.

De que adianta andar a falar de órgãos quando não se sabe isolar do corpo o Espírito?
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 02 de Janeiro de 2011, 12:44
Caros Amigos,

Temos que desenvolver a nossa inteligëncia, adquirir novos conhecimentos e procurar fazer o bem! Acho que nestes pontos todos temos o mesmo entendimento. Concordam?

Atlante, vocë colocou no seu post anterior um item da Gënese, e o Marco aparentemente concorda com ele e sei que temos muitos irmão que também pensa e tem o mesmo entendimento. Mas, como aceitar se o próprio Kardec coloca esses entendimentos dele como sendo uma teroi, um sistem,uma tese, ou uma hipótese?
Não podemos tirar uma paragrafo, uma frase des seus livros e afirmar que se trata de doutrina, sendo que nem ele tinha esse entendimento. Kardec e seus colaboradores estudavam, analisavam, pesquisavam os fenömenos e faziam as usas conclusões. Isto não é doutrina, a veradeira doutrina esta nas respostas dos espíritos. Este é omeu entendimento.
Vejam o que Kardec, cita logo após o textozinho da Genese. Nº 11 do CapXI. Que o amigos Atlante postou:
Hipótese sobre a origem do corpo humano
15. - Da semelhança, que há, de formas exteriores entre o corpo do homem e o do macaco, concluíram alguns fisiologistas que o primeiro é apenas uma transformação do segundo. Nada aí há de impossível, nem o que, se assim, for, afete a dignidade do homem. Bem pode dar-se que corpos de macaco tenham servido de vestidura aos primeiros Espíritos humanos, forçosamente pouco adiantados, que viessem encarnar na Terra, sendo essa vestidura mais apropriada às suas necessidades e mais adequadas ao exercício de suas faculdades, do que o corpo de qualquer outro animal. Em vez de se fazer para o Espírito um invólucro especial, ele teria achado um já pronto. Vestiu-se então da pele do macaco, sem deixar de ser Espírito humano, como o homem não raro se reveste da pele de certos animais, sem deixar de ser homem.
Fique bem entendido que aqui unicamente se trata de uma hipótese, de modo algum posta como princípio, mas apresentada apenas para mostrar que a origem do corpo em nada prejudica o Espírito, que é o ser principal, e que a semelhança do corpo do homem com o do macaco não implica paridade entre o seu Espírito e o do macaco.
16. - Admitida essa hipótese, pode dizer-se que, sob a influência e por efeito da atividade intelectual do seu novo habitante, o envoltório se modificou, embelezou-se nas particularidades, conservando a forma geral do conjunto (nº 11). Melhorados, os corpos, pela procriação, se reproduziram nas mesmas condições, como sucede com as árvores de enxerto. Deram origem a uma espécie nova, que pouco a pouco se afastou do tipo primitivo, à proporção que o Espírito progrediu. O Espírito macaco, que não foi aniquilado, continuou a procriar, para seu uso, corpos de macaco, do mesmo modo que o fruto da árvore silvestre reproduz árvores dessa espécie, e o Espírito humano procriou corpos de homem, variantes do primeiro molde em que ele se meteu. O tronco se bifurcou: produziu um ramo, que por sua vez se tornou tronco.
Como em a Natureza não há transições bruscas, é provável que os primeiros homens aparecidos na Terra pouco diferissem do macaco pela forma exterior e não muito também pela inteligência. Em nossos dias ainda há selvagens que, pelo comprimento dos braços e dos pés e pela conformação da cabeça, têm tanta parecença com o macaco, que só lhes falta ser peludos, para se tornar completa a semelhante.
Agora medigam, isso é Doutrina Espírita?

Abraços
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 02 de Janeiro de 2011, 15:35
Gente a hipótese não é e nem pode ser atribuída ao codificador. ele citava a ciência da época e por esta questão disse Hipótese.
Concordando ou não,  Kardec trazia uma hipótese, dele , claro que não, mas da ciência, esta sofreu a sanção dos Espíritos superiores assim como tudo que encontramos em A Gênese, logo, a partir daquela concordância passava a ser doutrina até que novos fatos científicos      mostrassem-nas em erro.
Apenas isso.
Abração,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 02 de Janeiro de 2011, 15:51
Kardec deixa bem claro no final do item 5 "(Fique bem entendido que aqui unicamente se trata de uma hipótese, de modo algum posta como princípio), mas apresentada apenas para mostrar que a origem do corpo em nada prejudica o Espírito, que é o ser principal, e que a semelhança do corpo do homem com o do macaco não implica paridade entre o seu Espírito e o do macaco."
Com esta afirmação, concluo que para o próprio Kardec não se tratade de doutrina, apenas de uma hipotese.
Abraços

Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Atlante em 02 de Janeiro de 2011, 15:55
Olá Luca

Meu amigo que grande confusão.
O que tem a ver a teoria do macaco com aquilo que coloquei? Nada rigorosamente nada.
Todos os textos codificados, seja um pequeno texto, seja uma simples frase, seja uma palavra ou uma simples virgula, são doutrina.
Se eles não se enquandram nos seus conceitos ou nas suas ideias, terá que admitir que uma das partes está errada.
Verifique qual e diga-nos.

Mas deturpar ou desvalorizar o que se transcreve apenas por que nos dá jeito, já não nos parece muito correcto.

Verifique que o meu amigo apresenta o texto que transcrevi como uma teoria ou uma hipótese e mistura-o com outros que, esses sim, são teorias e hipóteses. Para quê? Porquê? Apenas para baralhar?

O nosso mano Moura também não esteve muito atento ao texto que coloquei.

Verifiquem bem.
Um texto que começa pela frase

"Para ser mais exato"

É uma teoria? É uma hipotese? Ou será uma certeza?
Afinal os textos doutrinários só servem para comprovar o que nos interessa? Se não nos interessa já não são doutrina?
Em que ficamos?

Atlante   
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Atlante em 02 de Janeiro de 2011, 16:08
Kardec deixa bem claro no final do item 5 "(Fique bem entendido que aqui unicamente se trata de uma hipótese, de modo algum posta como princípio), mas apresentada apenas para mostrar que a origem do corpo em nada prejudica o Espírito, que é o ser principal, e que a semelhança do corpo do homem com o do macaco não implica paridade entre o seu Espírito e o do macaco."
Com esta afirmação, concluo que para o próprio Kardec não se tratade de doutrina, apenas de uma hipotese.
Abraços


Companheiro

Deixe de baralhar mais. Atenha-se aos items desta matéria. Deixe ficar os macacos lá nos seus galhos, essa é outra questão.
O item 11 que mencionei encontra-se inserido no contexto da união do principio espiritual á matéria e vai do nº 10 ao nº 14. Em nenhum destes items se fala de hipótese ou de tearia, bem pelo contrário.

O meu amigo entrou na hipotese sobre a origem do corpo humano. Que tem uma coisa a ver com a outra?

Atlante
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 02 de Janeiro de 2011, 16:10
É verdade mano Atlante, não estive atento ao que você colocou,  verifiquei apenas o post do Luca, mas note que ao final concordei com o que você expressou.
Está na obra básica é doutrina.
Abração,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Atlante em 02 de Janeiro de 2011, 16:11
Homens... que querem que os Espíritos sejam iguais a eles!!

Espíritos são incorpóreos e imateriais.

O Moura, o qual não compreendo algumas vezes, já o disse várias vezes que o mundo espiritual é inteiramente moral. Nada de material tem, e aí concordo.

De que adianta andar a falar de órgãos quando não se sabe isolar do corpo o Espírito?

Esta é a sua grande ilusão.
Todo o Cosmos e todas as dimensões são materiais.
Depois se não lhe interessa estudar fique sossegado no seu canto e deixe que os outros o façam.

Atlante
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 02 de Janeiro de 2011, 16:12
Caro Atlante releia o item 16
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Atlante em 02 de Janeiro de 2011, 16:32
Caro Atlante releia o item 16

Luca

Continuamos na mesma, companheiro.
O item 16 está inserido na hipótese sobre a origem do corpo humano e, como pode verificar, nele Kardec cita o item 11 para tornar mais consistente a teoria que desenvolve em relação a esta matéria, nada mais.
É assim que leio e interpreto.

Atlante
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 02 de Janeiro de 2011, 16:40
também sigo a mesma estrada mano Atlante.
abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 02 de Janeiro de 2011, 19:09
Só não podemos colocar isto como doutrina espírita.
Por mais bem elaborada,é apenas mais uma teoria,como tantas outras.

Olá Lucazan.

O que estamos fazendo aqui é tentar, através de uma teoria científica, entender aquilo que a doutrina não explicou, ou seja, como se dá a formação do corpo humano através da ação do perispírito.

Aliás, são os próprios espíritos superiores que nos dizem que, para conhecer uma ciência, se deve ler de tudo, todas as teorias e sistemas que existem sobre o tema em questão, e não nos limitarmos a um só autor. Só assim poderemos estabelecer os prós e os contras e poder julgar pela comparação. Os espíritos superiores, no que diz respeito à ciência, jamais se colocaram como os donos da verdade. Pelo contrário, colocam a doutrina espírita como uma pedra no grande edifício do conhecimento científico, deixando a cada um de nós, a razão e o bom senso para sabermos separar o verdadeiro do falso.

A teoria do modelo organizador biológico vem ganhando cada vez mais aceitação junto a comunidade científica. Sobre uma teoria não gozar de credibilidade por ainda não ter sido provada a sua veracidade, lembremo-nos da teoria da Relatividade de Einstein, que embora seja só uma teoria sem comprovação científica, é praticamente uma unanimidade entre os cientistas atuais.

Segue abaixo um trecho do Livro dos Médiuns, cap. III, item 35:

Aqueles que querem tudo conhecer numa ciência, devem necessariamente ler tudo o que está escrito sobre a matéria, ou, pelo menos, as coisas principais, e não se limitar a um só autor. Devem mesmo ler o pró e o contra, as críticas como também as apologias, iniciar-se nos diferentes sistemas a fim de poder julgar pela comparação. Sob esse aspecto, não preconizamos nem criticamos nenhuma obra, nem queremos influir em nada sobre a opinião que se pode delas formar. Trazendo nossa pedra ao edifício, colocamo-nos nas fileiras: não nos cabe ser juiz e parte, e não temos a pretensão ridícula de sermos os únicos dispensadores da luz; cabe ao leitor apartar o bom do mau, o verdadeiro do falso.

( Livro dos Médiuns, cap III item 35 )   
 


Um abraço


PSI
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: MarcoALSilva em 02 de Janeiro de 2011, 20:13
Gente a hipótese não é e nem pode ser atribuída ao codificador. ele citava a ciência da época e por esta questão disse Hipótese.
Concordando ou não,  Kardec trazia uma hipótese, dele , claro que não, mas da ciência, esta sofreu a sanção dos Espíritos superiores assim como tudo que encontramos em A Gênese, logo, a partir daquela concordância passava a ser doutrina até que novos fatos científicos      mostrassem-nas em erro.
Apenas isso.
Abração,
Moura


"Apenas"?


[...]
Segue abaixo um trecho do Livro dos Médiuns, cap. III, item 35:

Aqueles que querem tudo conhecer numa ciência, devem necessariamente ler tudo o que está escrito sobre a matéria, ou, pelo menos, as coisas principais, e não se limitar a um só autor. Devem mesmo ler o pró e o contra, as críticas como também as apologias, iniciar-se nos diferentes sistemas a fim de poder julgar pela comparação. Sob esse aspecto, não preconizamos nem criticamos nenhuma obra, nem queremos influir em nada sobre a opinião que se pode delas formar. Trazendo nossa pedra ao edifício, colocamo-nos nas fileiras: não nos cabe ser juiz e parte, e não temos a pretensão ridícula de sermos os únicos dispensadores da luz; cabe ao leitor apartar o bom do mau, o verdadeiro do falso.

( Livro dos Médiuns, cap III item 35 )   
 

Um abraço

PSI


Pois é...
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: filhodobino em 02 de Janeiro de 2011, 20:52
Amados,
Perdoem minha audácia, sendo repetitivo, todavia, não me aquieta o espírito, enquanto não postar...

Rio é rio da nascente à jusante...
Ribeirão não é rio... nem poderá ver a ser... então o que ocorre na matéria, para ser educativo precisa ser compreendido pelo Evoluente...
Aí começa a fazer sentido quando dizemos que nascemos perfectíveis, pelo nosso próprio esforço... está dentro da doutrina Espírita...
Se Ribeirão Preto, Nunca virá a ser Rio Negro...
A percepção precisa perceber antes de dizer que conhece... então se na semente está contida todas as possibilidades... Justifica-se doenças em animais, para dotar o evoluendo de percepção, antes que o evoluendo seja sensível às dores...

Percepção essa que valido em meu pensamento também a construção do código genético, para que um evoluendo em desejando reencarnar com possibilidade por exemplo de um câncer, seu perispírito, saber codificar genes predispostos a tal doença, tendo feito seu aprendizado quando não precisava prover conhecimento causando a sensibilidade dor...

Então quando o evoluendo conhecer as dores, ele não poderá dizer que não teve percepções...
Quem nunca cheirou ou degustou uma trufa verdadeira...
Degusta e gosta de um bombom enfeitado, apelidado pelas doceiras brasileiras de trufas...e convida os amigos para degustarem consigo uma trufa...

Percepções meu caro... percepções...
Reflitamos certos de que todos os sinais e mensagens são válidas, mas até os dias atuais, nenhum história, ou filosofia disse tudo... Posto que tudo ainda não temos condições de perceber...
Perceber... a chave... evolutiva...

É preciso que antes de conhecer, tenhamos a percepção...
Na Carne obtemos percepções de conformidade com nosso grau evolutivo, para vivenciarmos o período fora-da-carne...
Fora-da-Carne, perceberemos de conformidade com nosso grau evolutivo, para vivenciarmos o período encarnados...
Assim também entendo, as doenças que ocorrem nos homens e nos animais e plantas...


Ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/o-livro-dos-espiritos/doencas-carmicas-humanas-em-animais/30/#ixzz19uYVGMxM

anexo doc com a reflexão por inteiro.
Saúde e Paz!
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Atlante em 02 de Janeiro de 2011, 21:41
Oi Bino Junior

Não concordo com essa sua ideia de ribeirão não poder virar rio.
Quantos rios se constituem a partir de ribeirões?
Por vezes ribeirão vira mar.

Quanto ao resto é o caminho percorrido e a percorrer. E este é um dos problemas que encontramos p+or aqui. Há gente que mal saiu dos blocos de partida e já fala como se tivesse cortado a meta.

Atlante
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: filhodobino em 02 de Janeiro de 2011, 21:43
Oi Bino Junior

Não concordo com essa sua ideia de ribeirão não poder virar rio.
Quantos rios se constituem a partir de ribeirões?
Por vezes ribeirão vira mar.

Quanto ao resto é o caminho percorrido e a percorrer. E este é um dos problemas que encontramos p+or aqui. Há gente que mal saiu dos blocos de partida e já fala como se tivesse cortado a meta.

Atlante

Compreendí o seu recado irmão...
Saúde e Paz!
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Atlante em 02 de Janeiro de 2011, 21:46
Olá

O que vou postar talvez não tenha muito a ver com o que estamos debatendo, mas como nosso companheiro Dim Dim trouxe a questão do mundo espiritual ser apenas moral, com base em afirmação do nosso mano Moura cujo contexto deconheço, vou transcrever um textozito retirado duma mensagem de Erasto inserida na RE de etembro de 1861.

" ....Creio util chamar vossa atenção sobre essa condição de ser do nosso mundo de além-tumulo, para que não venhais a crer que abandonamos instantaneamente nossas inclinações, costumes e paixões quando despimos as vestes humanas. Na Terra, os Espiritos são como prisioneiros, que a morte deve libertar; no entanto, assim como aquele que está sob grades tem as mesmas propensões, conserva a mesma individualidade quando em liberdade, os Espiritos conservam suas tendências , originalidade e aptidões, ao chegarem entre nós. Contudo, à excepção dos que passaram, não por uma vida de trabalho e de provas, mas por uma vida de expiação, como os idiotas, os cretinos e os loucos, suas qualidades inteligentes, mantidas em estado latente, não despertam senão à saida da prisão terrestre. Como pensais, isto deve entender-se do mundo espirita inferior ou medio, e não dos espiritos elevados libertos da influência corporal. "

Atlante
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 03 de Janeiro de 2011, 01:41
Olá amigos

A nossa ciência ainda está longe de poder estudar a intimidade do perispírito através de equipamentos. Ainda não conseguimos sequer desvendar os mistérios do corpo etérico, que está mais intimamente ligado ao corpo físico. O mais perto que a nossa ciência já chegou foi detectar a interface existente entre o corpo físico e o corpo etérico, os chamados meridianos de acupuntura, que são interligados entre si por uma rede tubular por onde circularia o fluido vital, levando essa energia, derivada do fluido cósmico universal, para todas as células do organismo físico; energia, sem a qual, nossas células físicas morreriam.

Vou citar abaixo um texto retirado do livro Medicina Vibracional sobre pesquisas realizadas nessa área:


Na Coréia, durante os anos 60, uma equipe de pesquisadores chefiada pelo professor Kim Bong Han realizou uma série de estudos sobre a natureza anatômica do sistema de meridianos em animais. Kim trabalhou com os meridianos acupunturais de coelhos e outros animais. Ele injetou P32 radioativo (um isótopo de fósforo) num ponto de acupuntura de um coelho e acompanhou a absorção da substãncia pelos tecidos circundantes. Utilizando a técnica de microauto-radiogradia, ele descobriu que o P32 era absorvido ativamente ao longo de um delgado sistema tubular (com cerca de 0,5 a 1,5 mícrons de diâmetro) que seguia o traçado dos clássicos meridianos acupunturais. Eram desprezíveis as concentrações de P32 no tecido imediatamente contíguo aos meridianos ou nas proximidades do local de injeção. Quando o P32 era deliberadamente injetado numa veia vizinha, a quantidade da substância que podia ser detectada na rede de meridianos era pequena ou nula. Essa descoberta sugere que o sistema de meridianos independe da rede vascular.

Estudos mais recentes , realizados pelo pesquisador Pierre de Vernejoul e seus colaboradores, confirmaram as pesquisas de Kim em seres humanos. Eles injetaram tecnécio radioativo 99m nos pontos de acupuntura dos pacientes e acompanharam a absorção do isótopo através de uma câmara gama. Vernejoul verificou que o produto radioativo migrava ao longo do traçado dos clássicos meridianos de acupuntura chinesa, percorrendo uma distância de 30 centímetros de quatro a seis minutos. A injeção do isótopo em pontos aleatórios da pele e nos sistemas venoso e linfático não produziu resultados semelhantes, sugerindo que os meridianos constituem uma via morfológica distinta.

Os estudos de Kim em coelhos mostraram que esses sistemas de meridianos tubulares parecem estar divididos em um sistema superficial e outro profundo.
O sistema profundo foi posteriormente subdividido em em vários subsistemas. O primeiro desses sistemas meridianos profundos  foi chamado de Sistema de Dutos internos.Descobriu-se que esses dutos flutuam livremente no interior dos vasos linfáticos e vasculares, penetrando nas paredes dos vasos em pontos específicos de entrada e saída. Geralmente os fluidos presentes no interior desses dutos deslocam-se na mesma direção do fluxo de sangue e linfa dos vasos dentro dos quais eles foram descobertos, embora em certas circunstâncias tenha sido observado um fluxo no sentido oposto.
O fato de esses dutos internos penetrarem e saírem das paredes dos vasos e de seus fluidos e às vezes se deslocarem no sentido oposto ao fluxo de seus "vasos transportadores" sugere que sua origem é diferente da dos sistemas vascular e linfático e, possivelmente, cronologicamente anterior à deles.
Em outras palavras, é possível que, no decorrer da embriogênese, os meridianos tenham sido formados antes do desenvolvimento das artérias, veias e do sistema linfático. Os meridianos talvez atuem como indicadores espaciais que orientam a formação e o desenvolvimento da rede dos sistemas vascular e linfático. à medida que os vasos sanguíneos se desenvolvem, eles vão crescendo em torno dos meridianos, dando a impressão de que estes entraram e saíram dos vasos.

Descobriu-se ainda os Sistema de Dutos externos, que se estende ao longo da superfície externa das paredes dos vasos sanguíneos e linfáticos. Esses dutos também são encontrados na pele e, nesse caso, chamados de Sistema de Dutos Superficiais. É com este último que os acupunturistas clássicos estão mais familiarizados. 




Um abraço


PSI   
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Roberto Mumme em 14 de Janeiro de 2011, 09:08
Quadro da  Vida Espírita

O envoltório semi-material do Espírito constitui uma espécie de corpo de forma defi-nida, limitada e análoga à nossa; mas esse corpo não tem nossos órgãos e não pode sen-tir todas as nossas impressões.

Há sensações que têm sua fonte no próprio estado de nossos órgãos; ora, as ne-cessidades inerentes ao nosso corpo não podem ocorrer do momento que nosso corpo não existe mais. O Espírito não sente, pois, nem a fadiga, nem a necessidade de repouso, nem a de alimentação, porque não tem nenhuma perda a reparar; não é afligido por ne-nhuma de nossas enfermidades. As necessidades do corpo ocasionam as necessidades sociais, que não existem mais para os Espíritos

Se pesquisarmos mais discutiremos menos, ou com maior base.

Abraço
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 14 de Janeiro de 2011, 14:46
Cumpadi,
temas como este é que me fazem ver da importância de locais como este ou ainda como as nossas salas no Paltalk onde se debate com seriedade a doutrina.
Mas o ponto triste é que também nos mostram a quantidade de pessoas mal informadas sobre a obra básica, que deveria ser o motivo primeiro de seu estudo se se dizem espíritas.
O importante é que não esmoreçamos, nmão nos furtemos a estar voltando ás mesmas respostas, citando a obra codificada  e dela os itens básicos de doutrina que não devem ser desmerecidos, esquecidos ou deixados de lado por que creiamos em romances que de doutrina pouco tragam.
abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 14 de Janeiro de 2011, 18:08
Vou colocar, direto da Revista Espírita aquilo que o nosso maninho Roberto Mumme nos trouxe.
"Quadro da vida Espírita

Revista Espírita, abril de 1859

Todos nós, sem exceção, cedo ou tarde, atingiremos o termo fatal da vida; nenhum poder poderia nos subtrair a essa necessidade, eis o que é positivo. As preocupações do mundo, freqüentemente, nos desviam do pensamento do que ocorre além do túmulo, mas, quando chega o momento supremo, poucos são os que não se perguntam em que se tornarão, porque a idéia de deixar a existência sem retomo tem alguma coisa de pungente. Quem poderia, com efeito, encarar com indiferença uma separação absoluta, eterna, de tudo o que se amou? Quem poderia ver sem medo abrir-se, diante de si, o abismo imenso do nada, onde viriam desaparecer para sempre todas as nossas faculdades, todas as nossas esperanças? "O que! depois de mim, nada, nada mais que o vazio; tudo se acabou sem retorno; ainda alguns dias e a minha lembrança será apagada da memória daqueles que me sobreviveram; logo, não restará nenhum traço da minha passagem sobre a Terra; o próprio bem que fiz será esquecido pelos ingratos que obsequiei; e nada para compensar tudo isso, nenhuma outra perspectiva que a de meu corpo roído pelos vermes!" Esse quadro do fim do materialista, traçado por um Espírito que viveu nesses pensamentos, não tem alguma coisa de horrível, de glacial? A religião nos ensina que isso não pode ser assim, e a razão no-lo confirma; mas essa existência futura, vaga e indefinida, nada tem que satisfaça nosso amor ao positivo; é o que, em muitos, engendra a dúvida. Temos uma alma, seja; mas, o que é a nossa alma? Tem ela uma forma, uma aparência qualquer? É um ser limitado ou indefinido? Uns dizem que é um sopro de Deus, outros uma centelha, outros uma parte do grande todo, o princípio da vida e da inteligência; mas o que é que tudo isso nos ensina? Diz-se, ainda, que ela é imaterial; mas uma coisa imaterial não poderia ter proporções definidas; para nós isso não é nada. A religião nos ensina, ainda, que seremos felizes ou infelizes, segundo o bem ou o mal que fizermos; mas qual é essa felicidade que nos espera no seio de Deus? É uma beatitude, uma contemplação eterna, sem outro emprego que o de cantar os louvores do Criador? As chamas do inferno são uma realidade ou uma figura? A própria Igreja o entende nesta última acepção, mas, quais são esses sofrimentos? Onde está esse lugar de suplício? Em uma palavra, que se faz, que se vê, nesse mundo que a todos espera? Ninguém, diz-se, voltou para dele nos dar conta. É um erro, e a missão do Espiritismo é precisamente esclarecer-nos sobre esse futuro, de no-lo fazer, até um certo ponto, tocar pelo dedo e pelo olhar, não mais pelo raciocínio, mas pelos fatos. Graças às comunicações espíritas, isso não é mais uma presunção, uma probabilidade sobre a qual cada um borda à sua maneira, que os poetas embelezam com suas ficções, ou semeiam imagens alegóricas que nos enganam, é a própria realidade que nos aparece, porque são os próprios seres de além-túmulo que vêm nos pintar a sua situação, dizer-nos o que fazem, que nos permitem assistir, por assim dizer, a todas as peripécias de sua nova vida, e, por esse meio, nos mostram a sorte inevitável que nos espera, segundo nossos méritos e nossos defeitos. Há aí algo de anti-religioso? Bem ao contrário, uma vez que os incrédulos nisso encontram a fé, os tépidos uma renovação de fervor e de confiança. O Espiritismo é, pois, o mais poderoso auxiliar da religião. Uma vez que isso é, é que Deus o permite, e o permite para reanimar nossas esperanças vacilantes, e nos reconduzir ao caminho do bem pela perspectiva do futuro que nos espera.

As conversas familiares de além-túmulo que damos, os relatos que contêm da situação dos Espíritos que nos falam, nos iniciam em suas penas, em suas alegrias, em suas ocupações; é o quadro animado da vida espírita, e na própria variedade dos assuntos podemos encontrar as analogias que nos tocam. Vamos tentar resumir-lhe o conjunto."
Prossegue

Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 14 de Janeiro de 2011, 18:09
prosseguindo:
"Tomemos primeiro a alma, em sua saída deste mundo, e vejamos o que se passa nessa transmigração. Extinguindo-se as forças vitais, o Espírito se separa do corpo no momento em que se extingue a vida orgânica; mas essa separação não é brusca e instantânea. Ela começa, algumas vezes, antes da cessação completa da vida; não está sempre completa no instante da morte. Sabemos que, entre o Espírito e o corpo, há uma laço semi-material que constitui um primeiro envoltório; é esse laço que não é quebrado subitamente e, enquanto ele subsiste, o Espírito está num estado de perturbação que se pode comparar àquele que acompanha o despertar; freqüentemente mesmo, ele duvida de sua morte; sente que existe, vê-se, e não compreende que possa viver sem seu corpo, do qual se vê separado; os laços que o unem, ainda, à matéria, tornam-no mesmo acessível a certas sensações que toma por sensações físicas; não é senão quando está completamente livre que o Espírito se reconhece: até aí não se apercebe de sua situação. A duração desse estado de perturbação, como o dissemos em outras ocasiões, é muito variável; pode ser de várias horas, como de vários meses, mas é raro que, ao cabo de alguns dias, o Espírito não se reconheça mais ou menos bem. Entretanto, como tudo lhe é estranho e desconhecido, é preciso um certo tempo para se familiarizar com a sua nova maneira de perceber as coisas.

O instante em que um deles vê cessar sua escravidão, pela ruptura dos laços que o retêm ao corpo, é um instante solene; em sua reentrada no mundo dos Espíritos, é acolhido por seus amigos, que vêm recebê-lo como no retorno de uma penosa viagem; se a travessia foi feliz, quer dizer, se o tempo de exílio foi empregado de modo proveitoso, por ele, e o eleva na hierarquia do mundo dos Espíritos, felicitam-no; aí reencontra àqueles que conheceu, mistura-se àqueles que o amam e simpatizam com ele, e então começa, verdadeiramente, para ele, sua nova existência.

O envoltório semi-material do Espírito constitui uma espécie de corpo de forma definida, limitada e análoga à nossa; mas esse corpo não tem nossos órgãos e não pode sentir todas as nossas impressões. Percebe, entretanto, tudo o que nós percebemos: a luz, os sons, os odores, etc.; e essas sensações, por não terem nada de material, não são menos reais; têm mesmo alguma coisa de mais clara, de mais precisa, de mais sutil, porque chegam ao Espírito sem intermediário, sem passarem pela fieira dos órgãos que as enfraquecem. A faculdade de perceber é inerente ao Espírito: é um atributo de todo o seu ser; as sensações chegam-lhe de toda parte e não por canais circunscritos. Um deles nos disse, falando da visão: "É uma faculdade do Espírito e não do corpo; vedes pelos olhos, mas em vós não é o olho que vê, é o Espírito."

Pela conformação dos nossos órgãos, temos necessidade de certos veículos para as nossas sensações; assim é que precisamos da luz para refletir os objetos, do ar para nos transmitir os sons; esses veículos tornam-se inúteis desde que não tenhamos mais os intermediários que os tomavam necessários; o Espírito vê, pois, sem o concurso de nossa luz, ouve sem ter necessidade das vibrações do ar; por isso, não há, para ele, a obscuridade. Mas sensações perpétuas e indefinidas, por agradáveis que sejam, tornar-se-iam fatigantes com o tempo se não se pudesse subtrair-se delas; o Espírito tem também a faculdade de suspendê-las; à vontade, pode cessar de ver, de ouvir, de sentir tais ou tais coisas, por conseguinte, não ver, não ouvir, não sentir o que não quer; esta faculdade está em razão de sua superioridade, porque há coisas que os Espíritos inferiores não podem evitar, e eis o que torna sua situação penosa."
prossegue
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 14 de Janeiro de 2011, 18:10
prosseguindo:
"É essa nova maneira de sentir que o Espírito não se explica tudo primeiro, e da qual não se apercebe senão pouco a pouco. Aqueles cuja inteligência está ainda atrasada, não a compreendem mesmo de todo, e teriam muita dificuldade para descrevê-la; absolutamente como, entre nós, os ignorantes vêem e se movem sem saberem por quê e como.

Essa impossibilidade de compreender o que está acima de sua capacidade, unida à fanfarrice, companheira comum da ignorância, é a fonte das teorias absurdas que dão certos Espíritos, e que nos induziriam em erro, nós mesmos, se as aceitássemos sem controle, e sem nos assegurarmos, pelos meios dados pela experiência e pelo hábito de conversar com eles, do grau de confiança que merecem.

Há sensações que têm sua fonte no próprio estado de nossos órgãos; ora, as necessidades inerentes ao nosso corpo não podem ocorrer do momento que nosso corpo não existe mais. O Espírito não sente, pois, nem a fadiga, nem a necessidade de repouso, nem a de alimentação, porque não tem nenhuma perda a reparar; não é afligido por nenhuma de nossas enfermidades. As necessidades do corpo ocasionam as necessidades sociais, que não existem mais para os Espíritos: assim, para eles, os cuidados dos negócios, os tormentos, as mil tribulações do mundo, as aflições que se dão para se proporcionar as necessidades ou as superfluidades da vida não existem mais; têm piedade do trabalho que nos damos por vãs futilidades; e, todavia, tanto os Espíritos elevados são felizes, quanto os Espíritos inferiores sofrem, mas esses sofrimentos são de preferência angústias, que por nada terem de físicas não são menos pungentes; eles têm todas as paixões, todos os desejos que tinham em sua vida (falamos dos Espíritos inferiores), e seu castigo é não poder satisfazê-los; para eles, é uma verdadeira tortura, que crêem perpétua, porque sua própria inferioridade não lhes permite ver o fim, e lhes é, ainda, um castigo.

A palavra articulada é também uma necessidade da nossa organização; não tendo os Espíritos necessidade de sons vibrantes para ferirem seus ouvidos, compreendem-se tão-só pela transmissão do pensamento, como nos ocorre, freqüentemente, a nós mesmos, nos compreendermos por um único olhar. Os Espíritos, entretanto, fazem barulho; sabemos que podem agir sobre a matéria, e essa matéria nos transmite o som; é assim que fazem ouvir sejam pancadas, sejam gritos no vago do ar, mas, então, é por nós que o fazem, e não por eles. Voltaremos sobre este assunto num artigo especial, onde trataremos da faculdade de médiuns audientes. Ao passo que arrastamos penosamente nosso corpo pesado e material sobre a Terra, como o condenado sua bola de ferro, o dos Espíritos, vaporoso, etéreo, transporta-se, sem fadiga, de um lugar para outro, transpõe o espaço com a rapidez do pensamento; penetra por toda parte e nenhuma matéria lhe é obstáculo.

O Espírito vê tudo o que vemos, e mais claramente do que podemos fazê-lo; além disso, vê o que os nossos sentidos limitados não nos permite ver; ele mesmo penetrando a matéria, descobre o que a matéria oculta aos nossos olhos.

Os Espíritos não são, pois, seres vagos, indefinidos, segundo as definições abstratas da alma que reportamos mais acima; são seres reais, determinados, circunscritos, gozando de todas as nossas faculdades e de muitas outras que nos são desconhecidas, porque elas são inerentes à sua natureza; têm as qualidades da matéria que lhes é própria e compõem o mundo invisível que povoa o espaço, nos cercam, nos acotovelam sem cessar. Suponhamos, por um instante, que o véu material que os oculta à nossa visão seja rasgado, ver-nos-íamos cercados de uma multidão de seres que vão, vêm, se agitam ao nosso redor, nos observam, como nós mesmos o somos quando nos encontramos em uma assembléia de cegos. Para os Espíritos, somos cegos, e eles são os videntes."
Prossegue
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 14 de Janeiro de 2011, 18:13
Prosseguindo:
"Dissemos que, entrando em sua nova vida, o Espírito leva algum tempo para se reconhecer, que tudo lhe é estranho e desconhecido. Perguntar-se-á, sem dúvida, como pode ser assim se já teve outras existências corpóreas; essas existências foram separadas por intervalos durante os quais habitaram o mundo dos Espíritos; esse mundo, portanto, não lhe deve ser desconhecido, uma vez que não o vê pela primeira vez.

Várias causas contribuem para tornar, essas percepções, novas para ele, embora já as tenha experimentado. A morte, dissemos, é sempre seguida de um instante de perturbação, mas que pode ser de curta duração. Nesse estado, suas idéias são sempre vagas e confusas: a vida corpórea se confunde, de alguma sorte, com a vida espírita, e não pode, ainda, separá-las em seu pensamento. Dissipada essa primeira perturbação, as idéias se elucidam pouco a pouco e, com elas, a lembrança do passado que não lhe chega senão gradualmente à memória, porque jamais essa memória nele se irrompe bruscamente. Não é senão quando está inteiramente desmaterializado que o passado se desenrola diante dele, como uma perspectiva saindo de um nevoeiro. Só então se lembra de todos os atos de sua última existência, depois de suas existências anteriores e suas diversas passagens pelo mundo dos Espíritos. Concebe-se, pois, depois disso, que, durante um certo tempo, esse mundo deve parecer-lhe novo, até que o reconheça completamente, e que as lembranças das sensações que nele experimentou lhe retornem de maneira precisa.

Mas, a essa causa, é preciso acrescentar uma outra não menos preponderante.

O estado do Espírito, como Espírito, varia extraordinariamente em razão do grau de sua elevação e de sua pureza. À medida que se eleva e se depura, suas percepções e suas sensações são menos grosseiras; adquirem mais finura, sutileza, delicadeza; ele vê, sente e compreende coisas que não podia nem ver, nem sentir e nem compreender em uma condição inferior. Ora, sendo cada existência corpórea, para ele, uma oportunidade de progresso, o conduz para um meio novo, porque se encontra, se progrediu, entre Espíritos de uma outra ordem cujos pensamentos e todos os hábitos são diferentes. Acrescentemos a isso que essa depuração permite-lhe penetrar, sempre como Espírito, em mundos inacessíveis aos Espíritos inferiores, como, entre nós, os salões da sociedade são interditados às pessoas mal educadas. Quanto menos está esclarecido, mais o horizonte lhe é limitado; à medida que se eleva e se depura, esse horizonte cresce e, com ele, o círculo de suas idéias e de suas percepções. A comparação seguinte pode no-lo fazer compreender. Suponhamos um camponês, rude e ignorante, vindo a Paris pela primeira vez; conhecerá e compreenderá ele a Paris do mundo elegante e do mundo sábio? Não, porque não freqüentará senão as pessoas de sua classe e os bairros que elas habitam. Mas que, no intervalo de uma segunda viagem, esse camponês se esclareça, haja adquirido instrução e maneiras polidas, seus hábitos e suas relações serão diferentes; então, verá um mundo novo para ele, que não se parecerá com a sua Paris de outrora. Ocorre o mesmo com os Espíritos; mas nem todos experimentam essa incerteza no mesmo grau. À medida que progridem, suas idéias se desenvolvem, a memória é mais rápida; estão previamente familiarizados com a sua nova situação; seu retorno, entre os outros Espíritos, nada mais tem que os espante: reencontram-se em seu meio normal, e, passado o primeiro momento de perturbação, se reconhecem quase que imediatamente.

Tal é a situação geral dos Espíritos, no estado que se chama errante; mas, nesse estado, que fazem? Como passam seu tempo? Essa questão é, para nós, de um interesse fundamental. Eles mesmos irão respondê-las, como foram eles que nos forneceram as explicações que acabamos de dar, porque, em tudo isto, nada saiu de nossa imaginação; isso não é um sistema despontado em nosso cérebro: nós julgamos segundo o que vemos e ouvimos. À parte toda opinião sobre o Espiritismo, convir-se-á que essa teoria da vida de além-túmulo nada tem de irracional; ela apresenta uma seqüência, um encadeamento perfeitamente lógicos, e que fariam honra a mais de um filósofo.

Seria erro crer que a vida espírita é uma vida ociosa; ao contrário, ela é essencialmente ativa, e todos nos falam de suas ocupações; essas ocupações diferem, necessariamente, segundo esteja o Espírito errante ou encarnado. No estado de encarnação, são relativas à natureza do globo que habitam, às necessidades que dependem do estado físico e moral desses globos, assim como da organização dos seres vivos. Não é disso que vamos nos ocupar aqui; não falaremos senão dos Espíritos errantes. Entre aqueles que alcançaram um certo grau de elevação, uns velam pelo cumprimento dos desígnios de Deus nos grandes destinos do Universo; dirigem a marcha dos acontecimentos e concorrem para o progresso de cada mundo; outros tomam os indivíduos sob sua proteção e se constituem seus gênios tutelares, os anjos guardiães, seguindo-os desde o nascimento até a morte, buscando dirigi-los no caminho do bem: é uma felicidade, para eles, quando seus esforços são coroados de sucesso. Alguns se encarnam em mundos inferiores para aí cumprirem missões de progresso; buscam pelo seu trabalho, seus exemplos, seus conselhos, seus ensinamentos, avançar estes nas ciências ou nas artes, aqueles na moral. Submetem-se, então, voluntariamente, às vicissitudes de uma vida corpórea, freqüentemente penosa, com o objetivo de fazerem o bem, e o bem que fazem lhes é contado. Muitos, enfim, não têm atribuições especiais; vão por toda parte onde sua presença possa ser útil, dar conselhos, inspirar boas idéias, sustentar os de coragem desfalecente, dar força aos fracos e castigo aos presunçosos.

Considerando-se o número infinito de mundos que povoam o Universo e o número incalculável de seres que os habitam, conceber-se-á que os Espíritos têm com que se ocuparem; mas essas ocupações não lhes são penosas; cumprem-nas com alegria, voluntariamente e não por constrangimento, e sua felicidade está em triunfarem naquilo que empreendem; ninguém sonha com uma ociosidade eterna que seria um verdadeiro suplício. Quando as circunstâncias o exigem, reúnem-se em conselho, deliberam sobre o caminho a seguir, segundo os acontecimentos, dão ordens aos Espíritos que lhes são subordinados, e, em seguida, vão para onde o dever os chama. Essas assembléias são mais ou menos gerais ou particulares, segundo a importância do assunto; nenhum lugar especial e circunscrito está destinado a essas reuniões: o espaço é o domínio dos Espíritos; todavia, de preferência, dirigem-se aos globos onde estão os seus objetivos. Os Espíritos encarnados que aí estão em missão, nelas tomam parte segundo sua elevação; enquanto seus corpos repousam, vão haurir conselhos entre os outros Espíritos, freqüentemente, receber ordens sobre a conduta que devem ter como homens. Em seu despertar, não têm, é verdade, uma lembrança precisa do que se passou, mas têm a intuição, que os faz agirem como por sua própria iniciativa.
Prossegue
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 14 de Janeiro de 2011, 18:14
Finalizando:
"Descendo na hierarquia, encontramos os Espíritos menos elevados, menos depurados, e, por conseqüência, menos esclarecidos, mas que não são menos bons, e que, numa esfera de atividade mais restrita, cumprem funções análogas. Sua ação, em lugar de se estender aos diferentes mundos, se exerce, mais especialmente, sobre um globo determinado, em relação com o grau de seu adiantamento; sua influência é mais individual e tem por objeto coisas de menor importância.

Em seguida, vem a multidão de Espíritos, mais ou menos bons ou maus, que pululam ao nosso redor; elevam-se pouco acima da Humanidade, da qual representam todas as nuanças e são como o reflexo, porque têm todos os vícios e todas as virtudes; num grande número, encontram-se os gostos, as idéias e as tendências que tinham quando em vida; suas faculdades são limitadas, seu julgamento falível como o dos homens, freqüentemente errado e imbuído de preconceitos.

Em outros o sentido moral é mais desenvolvido; sem terem nem grande superioridade, nem grande profundidade, julgam mais sadiamente, e, com freqüência, condenam o que fizeram, disseram ou pensaram durante a vida. De resto, há isto de notável, que mesmo entre os Espíritos mais comuns, a maioria tem sentimentos mais puros como Espíritos do que como homens, a vida espírita esclarece-os quanto aos seus defeitos; e, com bem poucas exceções, se arrependem amargamente, e lamentam o mal que fizeram, porque o sofrem mais ou menos cruelmente. Algumas vezes, vimo-los como não sendo melhores, mas jamais sendo piores do que eram quando vivos. O endurecimento absoluto é muito raro e não é senão temporário, porque, cedo ou tarde, acabam por sofrer em sua posição, e pode-se dizer que todos aspiram a se aperfeiçoarem, porque todos compreendem que é o único meio de saírem de sua inferioridade; instruírem-se, esclarecerem-se, aí está sua grande preocupação, e ficam felizes quando lhe podem juntar algumas pequenas missões de confiança que os revelam aos seus próprios olhos.

Têm também suas assembléias, mais ou menos serias segundo os seus pensamentos. Falam conosco, vêem e observam o que se passa; misturam-se às nossas reuniões, aos nossos jogos, às nossas festas, aos nossos espetáculos, como aos nossos negócios sérios; escutam nossas conversas: os mais levianos para se divertirem e, freqüentemente, rirem às nossas custas e, se podem, agirem com malícia, os outros para se instruírem; observam os homens, seu caráter, e fazem o que chamam de estudos dos costumes, tendo em vista se fixarem sobre a escolha de sua existência futura.

Vimos o Espírito no momento em que, deixando seu corpo, entra em sua nova vida; analisamos suas sensações, seguimos o desenvolvimento gradual de suas idéias. Os primeiros momentos são empregados em se reconhecer, e se inteirar do que se passa com ele; em uma palavra, ensaia, por assim dizer, suas faculdades, como a criança que, pouco a pouco, vê aumentar suas forças e seus pensamentos. Falamos de Espíritos vulgares porque os outros, como dissemos, estão de alguma sorte identificados previamente com o estado espírita que não lhes causa nenhuma surpresa, mas unicamente a alegria de estarem livres dos entraves e dos sofrimentos corpóreos. Entre os Espíritos inferiores, muitos lamentam a vida terrestre, porque sua situação como Espírito é cem vezes pior, e é por isso que procuram uma distração na visão do que fazia outrora suas delícias, mas essa própria visão é, para eles, um suplício, porque têm o desejo e não podem satisfazê-lo.

A necessidade de progredir é geral entre os Espíritos, e é o que os excita a trabalharem pelo seu adiantamento, porque compreendem que a sua felicidade tem esse preço; mas nem todos sentem essa necessidade no mesmo grau, sobretudo em começando; alguns se comprazem mesmo numa espécie de vadiagem, mas que não tem senão um tempo; cedo a atividade torna-se-lhes uma necessidade imperiosa, à qual, aliás, são impelidos por outros Espíritos que lhes estimulam o sentimento do bem.

Em seguida, vem o que se pode chamar a escória do mundo espírita, composta de todos os Espíritos impuros, nos quais o mal é a única preocupação. Sofrem e gostariam de ver todos os outros sofrerem como eles. O ciúme toma-lhes odiosa toda superioridade; o ódio é sua essência; não podendo prenderem-se aos Espíritos, prendem-se aos homens e atacam aqueles que lhes parecem mais fracos. Excitar as más paixões, insuflar a discórdia, separar os amigos, provocar as rixas, inchar o orgulho dos ambiciosos para se dar o prazer de abatê-los em seguida, espalhar o erro e a mentira, em uma palavra, desviar do bem, tais são os seus pensamentos dominantes.

Mas, por que Deus permite que seja assim? Deus não tem contas a nos prestar. Os Espíritos superiores nos dizem que os maus são provas para os bons, e que não há virtude onde não há vitória a se alcançar. De resto, se esses Espíritos malfazejos se encontram em nossa Terra, é porque aqui encontram ecos e simpatias. Consolemo-nos pensando que, acima desse lodo que nos cerca, há seres puros e benevolentes que nos amam, nos sustentam, nos encorajam, e nos estendem os braços para nos levar até eles, e nos conduzir a mundos melhores, onde o mal não tem acesso, se soubermos fazer o que é preciso para merecê-lo."
Espero ter ajudado, mas a quem interessar segue o link
http://www.espirito.org.br/portal/codificacao/re/1859/04a-quadro-da-vida-espirita.html
Abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 15 de Janeiro de 2011, 01:38
Amigo Moura

E como fica a ciência?  E a comprovação científica de William Crookes, onde o espírito de Katie King, materializado até a tangibilidade, falava pelos seus órgãos fonadores, respirava pelos seus pulmões, tinha pulso em função do seus batimentos cardíacos? Se pode falar na nossa dimensão física, não pode, se assim o quiser, falar, respirar, pulsar no plano espiritual?
 
Teriam os espíritos ainda inferiorizados e apegados à materialidade a consciência de que não precisam falar para se comunicar, que não precisam respirar ou sentir o coração a pulsar para viver no plano espiritual?


Um abraço


PSI




   
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Envy em 15 de Janeiro de 2011, 06:17
Apenas uma ressalva: não é o corpo espiritual que copia o corpo físico, mas este último é que é uma cópia imperfeita daquele. Vale ler, reler, estudar o livro de André Luiz, "Evolução em dois Mundos", bastante elucidativo destas questões.
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: LuizFrancisco em 15 de Janeiro de 2011, 11:15
Olá a todos,

Não podemos esquecer, que no capítulo VI do LE - o Sr. Allan Kardec  define assim:

O perispírito é o liame que une o Espírito à matéria do corpo; é tomado do meio ambiente, do fluido universal; contém ao mesmo tempo eletricidade, fluido magnético, e até um certo ponto, a própria matéria inerte. Poderíamos dizer que é a quintessência da matéria. É o princípio da vida orgânica, mas não o da vida intelectual, porque esta pertence ao Espírito.
 
Logo, se há matéria inerte; princípio vital (eletricidade e fluido magnético), e, se é o princípio da vida orgânica (definição: or.gâ.ni.co adj. 1. Biol. Relativo aos órgãos. 2. Med. Que ataca os órgãos. 3. Fundamental. 4. Arraigado profundamente).
 
Abraços,
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 15 de Janeiro de 2011, 14:19
Mano PSI,
Croockes estudou um fenômeno espirítico qual seja a materialiazação.
Crê o amigo que ali estivesse o Espírito de kate?
Se é assim que pensas afasta-te da obra básica pois no LM aprende-se que ali estaria a emanação perispiritual que por ação dos fluidos ambientes, da capacidade do médium, e da Vontade do Espirito em questão, tornara-se tangível.
Sendo assim não estaria ali um Espírito mas uma forma decorrente da vontade e dos elementos descritos acima, que se tornou tangível.
Quanto ao que toca aos Espíritos inferiorizados, todos eles podem, contudo alguns  compreendem isso mais cedo, outros não em virtude de um maior estado materializado em que se encontrem e de suas crenças íntimas.
abraços,
Moura
Amigo Moura

E como fica a ciência?  E a comprovação científica de William Crookes, onde o espírito de Katie King, materializado até a tangibilidade, falava pelos seus órgãos fonadores, respirava pelos seus pulmões, tinha pulso em função do seus batimentos cardíacos? Se pode falar na nossa dimensão física, não pode, se assim o quiser, falar, respirar, pulsar no plano espiritual?
 
Teriam os espíritos ainda inferiorizados e apegados à materialidade a consciência de que não precisam falar para se comunicar, que não precisam respirar ou sentir o coração a pulsar para viver no plano espiritual?


Um abraço


PSI




   
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 15 de Janeiro de 2011, 16:41
Mandou bem Mano Moura,

A nossa visão, os nossos sentidos limitados, somados ao nosso pouco conhecimento, não nós deixar ver a realidade das coisas. Precisamos quebrar esse paradigma de achar que o fluído que envolve o espírito se limita ao perispirito. Perispirito e apenas uma porção do fluido que ela modela conforma a imagem humana ou qualquer outra forma, e o espírito não está preso dentro dele.

Abraços
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 16 de Janeiro de 2011, 01:09
Mano Moura,

O que se materializou até o nível da tangibilidade foi o perispírito de Katie King, através do qual esse espírito se manifestou em nossa dimensão física, conversou com os presentes e
teve seus pulmões auscultados e seus batimentos cardíacos medidos por um médico.

Se o espírito, através de seu perispírito, pode falar e respirar quando materializado em nossa dimensão física, também o pode na dimensão espiritual e, para fazê-lo, precisa do aparelho fonador e do aparelho respiratório.

Mano, estamos falando de uma constatação científica, não de uma teoria.
O amigo não tem nenhum argumento doutrinário que explique esse fenômeno?
Afinal, o espírito pode ou não falar e respirar, através de seu perispírito, no mundo espiritual? Se o pode fazê-lo, como isto se daria, senão através de órgãos específicos?


Um abraço


PSI   

Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 16 de Janeiro de 2011, 01:51
É por isso que afirmo que o entendimento sobre o que realmente é o perispirito esta errado, perispirito não tem nada de espiritual, é apenas o fluido universal apropriado ao mundo que vivenciamos, quando o espírito materializa uma maça, ela tem cheiro de maça, gosto de maça e todas a propriedades da maça. O espírito utiliza o mesmo fluido disseminado na atmosfera terrestre com qual cria o perispirito, apenas em comcinações diferentes e cria a maça, e ninguém sai falando que o espírito é uma maça ou que ele tem gosto de maça.

Resposta 27 do L.E. "o fluido está colocado entre o Espírito e a matéria; é fluido, como a matéria é matéria; suscetível, por suas inumeráveis combinações com ela e sob a ação do Espírito, de poder produzir uma infinita variedade de coisas das quais conheceis apenas uma pequena parte. Esse fluido universal, primitivo, ou elementar, sendo o agente que o Espírito utiliza, é o princípio sem o qual a matéria estaria em perpétuo estado de dispersão e nunca adquiriria as propriedades que a força da gravidade lhe dá".

Abraços
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 16 de Janeiro de 2011, 02:36
Amigo Lucazan,

O perispírito é a matéria através da qual o espírito se manifesta, seja no plano físico, seja no espiritual.

A doutrina nos diz que essa matéria, em seu estado normal, tem a forma humana, e se apresenta notadamente com a aparência física da sua última encarnação.

Todavia, constatou-se cientificamente que o perispírito  pode falar, respirar, etc.
Como pode isso ocorrer sem que existam órgãos similares aos do corpo físico?
Essa é que é a questão, amigo.

Um abraço


PSI
 
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 16 de Janeiro de 2011, 15:45
na verdade mano PSI, para estarmos em copnformidade para com a doutrina o perispírito é o agente das sensações do Espírito.
é tal comko o modem das nossas conexões, ele modula o que recebe e o dá inteligível ao Espírito e demodula estas informações dadas pelo Espíritos para que nos cheguem também inteligíveis.
Esta é uma parte da ação dele, sempre que impulsionada pela vontade do Espírito.
a outra parte toca em suas capacidades de expansabilidade, , modelagem, e plasticidade.
Todavia tudo isso só se dá pela vontade que o Espírito imprima no que queira, na hora dar a conhecer.
É isso que a DE nos ensina. e também as boas obras que tratam do gênero.
abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 16 de Janeiro de 2011, 18:09
...na verdade mano PSI, para estarmos em conformidade para com a doutrina o perispírito é o agente das sensações do Espírito...

Mano, isso nós já sabemos.

A questão que se coloca é a seguinte: Há uma constatação científica de que o perispírito pode falar, respirar, ter batimentos cardíacos, etc.  Como isso seria possível se não existisse no perispírito órgãos similares aos existentes em nosso corpo físico? 

Um abraço

PSI
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 16 de Janeiro de 2011, 18:31
Mas então mano PSI,
 este caso, que constitui um fenômeno, está integralmente descrito no trecho que transcrevi já há mais de 5 postagens.
Os Espíritos, se utilizando da capacidade plástica do perispírito pode, nele construir réplicas destes orgãos para que funcionem do jeito que ele, Espírito, queira dar ao caso que se evidencia.
Daí as materializações como a de Kate e algumas outras poderem ter sido auscultadas e medidas em sua tensão arterial.
Não se trata do Perispírito por si só ter tais orgãos pois que ele é apenas um agente, mas sim é o Espírito que imprime uma réplica desses orgãos para poder utilizar-se deles.
Abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 16 de Janeiro de 2011, 18:41
Caro Psi,

É por isso que afirmo que não se tem a verdadeira noção do que realmente é o perispirito.
Perispirito é apenas um fluido universal próprio do mundo em que se habita.
Os espíritos estão sempre envolvidos por esse fluido e utilizam ele para realizarem varias coisas, uma delas é a criação do perispirito, que geralmente tem a aparência do corpo humano da ultima encarnação.
No caso citado e estudado pelos cientista, o que foi materializado, não foi o perispirito. Foi o corpo humano que foi materializado. É apenas mais uma questão mal entendida e mal explicada.

Abraços
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 16 de Janeiro de 2011, 19:04
Mano Moura,

Eu também já disse a alguns posts atrás que isso que o amigo coloca é totalmente ilógico.
Querer imaginar que todos os espíritos inferiorizados têm conhecimento científico para poder plasmar órgãos em suas particularidades anátamo-fisiológicas soa como um absurdo.

Não estamos falando em plasmar uma maçã ou uma bola, mas cordas vocais, mano, e todo o aparelho fonador, além do sistema cardio-respiratório. 

Há vários autores espirituais, incluindo André Luiz, que nos relatam que espíritos inferiores falam através de sua boca perispiritual e respiram  da mesma forma como fez o espírito de Katie King.

É muito mais lógico crer que as matrizes desses órgãos se encontram em todos os perispíritos, sendo que, entre os espíritos inferiorizados e apegados a materialidade, devido ao fato de ainda se sentirem como se encarnados estivessem, pela vontade e ação mental, essas matrizes tornam-se funcionais.

Aliás, são essas matrizes orgânicas perispirituais as responsáveis pela formação dos órgãos físicos durante o processo da embriogênese.

Sobre o modelo organizador biológico, que o amigo vive a criticar, o amigo tem uma proposta que elucide como se daria a formação do corpo físico?


Um abraço


PSI 

 

 
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 16 de Janeiro de 2011, 19:09
Vamos acertar a sua postagem mano Luca;
O perispírito não é um fluido universal, é sim uma modificação do FCU que é diferente para cada Espírito reencarnante em tal mundo.
Ou8 seja, O FCU é a matriz geradora de qualquer dos perispíritos construídos pelos Espíritos num mesmo mundo, mas estes perispíritos são diferentes e únicos, tal como a impressão digital, posto que nenhum Espírito está na mesma condição de outro. Estão sim num mesmo mundo, mas estão classificados dentro da prirâmide ascencional que os mundos têm.
Espero não ter complicado mais do que facilitado hehehe

Mano PSI,
não fui eu quem o disse mas sim retirei como estava da própria doutrina. quem ali fala, e tem a anuência dos Espíritos Superiores é o codificador, não este seu mano. Se é que estamos falando da mesma postagem.
Abração aos dois,
Moura
Caro Psi,

É por isso que afirmo que não se tem a verdadeira noção do que realmente é o perispirito.
Perispirito é apenas um fluido universal próprio do mundo em que se habita.
Os espíritos estão sempre envolvidos por esse fluido e utilizam ele para realizarem varias coisas, uma delas é a criação do perispirito, que geralmente tem a aparência do corpo humano da ultima encarnação.
No caso citado e estudado pelos cientista, o que foi materializado, não foi o perispirito. Foi o corpo humano que foi materializado. É apenas mais uma questão mal entendida e mal explicada.

Abraços

Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 16 de Janeiro de 2011, 19:39
Caro Moura,

Em relação à sua observação
"O FCU é a matriz geradora de qualquer dos perispíritos construídos pelos Espíritos num mesmo mundo, mas estes perispíritos são diferentes e únicos, tal como a impressão digital, posto que nenhum Espírito está na mesma condição de outro. Estão sim num mesmo mundo, mas estão classificados dentro da prirâmide ascencional que os mundos têm."

Ao estuda a D.E. tem um outro entendimento baseado nas instruções abaixo:

93 O Espírito, propriamente dito, não tem nenhuma cobertura, ou como pretendem alguns, é envolvido por alguma substância?

– O Espírito é envolvido por uma substância vaporosa para vós, mas ainda bem grosseira para nós; é suficientemente vaporosa para poder se elevar na atmosfera e se transportar para onde quiser.

94 De onde o Espírito tira seu envoltório semimaterial?

– Do fluido universal de cada globo. É por isso que não é igual em todos os mundos. Ao passar de um mundo a outro, o Espírito muda de envoltório, como trocais de roupa.

94 a Assim, quando os Espíritos que habitam os mundos superiores vêm até nós, revestem-se de um perispírito mais grosseiro?

– É preciso que se revistam de vossa matéria, como já dissemos.

Abraços


Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 16 de Janeiro de 2011, 19:46
Caro Psi,

Talvés a resposta abaixo pode ajuda-lo a compreender melhor a formação do corpo fisico:
140 O que pensar da teoria da alma subdividida em tantas partes quanto os músculos e sendo responsável, assim, por cada uma das funções do corpo?

– Isso depende ainda do sentido que se dá à palavra alma. Se a entendermos como o fluido vital, tem razão; mas se queremos entendê-la como Espírito encarnado, é errada. Como já dissemos, o Espírito é indivisível. Ele transmite o movimento aos órgãos pelo fluido intermediário, sem se dividir.

Abraços
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 17 de Janeiro de 2011, 03:01
Caro Psi,
Talvés a resposta abaixo pode ajuda-lo a compreender melhor a formação do corpo fisico:
140 O que pensar da teoria da alma subdividida em tantas partes quanto os músculos e sendo responsável, assim, por cada uma das funções do corpo?

– Isso depende ainda do sentido que se dá à palavra alma. Se a entendermos como o fluido vital, tem razão; mas se queremos entendê-la como Espírito encarnado, é errada. Como já dissemos, o Espírito é indivisível. Ele transmite o movimento aos órgãos pelo fluido intermediário, sem se dividir.

Abraços

Olá Lucazan

O que o amigo postou não esclareceu nada no que diz respeito a formação do corpo físico.

Amigo, responda-me às seguintes perguntas:

O perispírito participa ou não da formação do corpo físico?

Em caso afirmativo, através de que mecanismo ele age sobre as células físicas ainda indiferenciadas para fazer com que as mesmas migrem para a sua exata posição anatômica dentro do zigoto, diferenciando-a no tecido específico que virá a formar o órgão correspondente àquela posição anatômica do embrião em formação?
Se as matrizes orgânicas não existirem no perispírito a comandar a migração das células físicas recém-formadas, de que forma o perispírito agirá para formar esses órgãos?

Em caso negativo, o amigo teria uma explicação científica de como um amontoado de células físicas indiferenciadas, sem um agente a disciplinar a sua migração, viriam a constituir os órgãos embrionários?

Um abraço


PSI     
 
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 17 de Janeiro de 2011, 17:43
PSI< parece que vopcê não compreendeu bem mano:
De que é formado o perispírito? Da modificação do FCU que abraça ao mundo em que o Espírito haja de encarnar.
logo, este mundo já tem em si e por sua natureza não o FCU original mas uma das incontáveis modificações pelas quais ele possa passar.
Ora, se é deste mundo, ou seja, dos princípios constitutivos deste mundo, logo ai também entra o FCU modificado que o envolve, que o Espírito constrói o seu perispírito,  este também não contém o FCU original, mas aquele que antes houve de ser modificado na creação do mundo em espécie, mas que passou por transformação segundo a moralidade que o Espírito já tivesse adquirido. Daí sim surge o perispírito para aquele Espírito somente.
Abraços,
Moura

Caro Moura,

Em relação à sua observação
"O FCU é a matriz geradora de qualquer dos perispíritos construídos pelos Espíritos num mesmo mundo, mas estes perispíritos são diferentes e únicos, tal como a impressão digital, posto que nenhum Espírito está na mesma condição de outro. Estão sim num mesmo mundo, mas estão classificados dentro da prirâmide ascencional que os mundos têm."

Ao estuda a D.E. tem um outro entendimento baseado nas instruções abaixo:

93 O Espírito, propriamente dito, não tem nenhuma cobertura, ou como pretendem alguns, é envolvido por alguma substância?

– O Espírito é envolvido por uma substância vaporosa para vós, mas ainda bem grosseira para nós; é suficientemente vaporosa para poder se elevar na atmosfera e se transportar para onde quiser.

94 De onde o Espírito tira seu envoltório semimaterial?

– Do fluido universal de cada globo. É por isso que não é igual em todos os mundos. Ao passar de um mundo a outro, o Espírito muda de envoltório, como trocais de roupa.

94 a Assim, quando os Espíritos que habitam os mundos superiores vêm até nós, revestem-se de um perispírito mais grosseiro?

– É preciso que se revistam de vossa matéria, como já dissemos.

Abraços



Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 17 de Janeiro de 2011, 22:03
Mano, do que é formado o perispírito nós já sabemos.

As perguntas a serem respondidas são as seguintes:

1- O perispírito participa ou não da formação do embrião?

2- Em caso afirmativo, de que forma ele comanda as células recém-formadas de forma a fazer com que elas se agrupem formando tecidos específicos e órgãos?

3- Em caso negativo, estou curioso em saber do amigo como as células recém-formadas se agrupariam formando tecidos e órgãos sem que houvesse um agente a orientar a sua migração dentro do zigoto.


Um abraço


PSI

 
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 18 de Janeiro de 2011, 00:09
Olá amigos

A nossa ciência ainda está longe de poder estudar a intimidade do perispírito através de equipamentos. Ainda não conseguimos sequer desvendar os mistérios do corpo etérico, que está mais intimamente ligado ao corpo físico. O mais perto que a nossa ciência já chegou foi detectar a interface existente entre o corpo físico e o corpo etérico, os chamados meridianos de acupuntura, que são interligados entre si por uma rede tubular por onde circularia o fluido vital, levando essa energia, derivada do fluido cósmico universal, para todas as células do organismo físico; energia, sem a qual, nossas células físicas morreriam.

Vou citar abaixo um texto retirado do livro Medicina Vibracional sobre pesquisas realizadas nessa área:


Na Coréia, durante os anos 60, uma equipe de pesquisadores chefiada pelo professor Kim Bong Han realizou uma série de estudos sobre a natureza anatômica do sistema de meridianos em animais. Kim trabalhou com os meridianos acupunturais de coelhos e outros animais. Ele injetou P32 radioativo (um isótopo de fósforo) num ponto de acupuntura de um coelho e acompanhou a absorção da substãncia pelos tecidos circundantes. Utilizando a técnica de microauto-radiogradia, ele descobriu que o P32 era absorvido ativamente ao longo de um delgado sistema tubular (com cerca de 0,5 a 1,5 mícrons de diâmetro) que seguia o traçado dos clássicos meridianos acupunturais. Eram desprezíveis as concentrações de P32 no tecido imediatamente contíguo aos meridianos ou nas proximidades do local de injeção. Quando o P32 era deliberadamente injetado numa veia vizinha, a quantidade da substância que podia ser detectada na rede de meridianos era pequena ou nula. Essa descoberta sugere que o sistema de meridianos independe da rede vascular.

Estudos mais recentes , realizados pelo pesquisador Pierre de Vernejoul e seus colaboradores, confirmaram as pesquisas de Kim em seres humanos. Eles injetaram tecnécio radioativo 99m nos pontos de acupuntura dos pacientes e acompanharam a absorção do isótopo através de uma câmara gama. Vernejoul verificou que o produto radioativo migrava ao longo do traçado dos clássicos meridianos de acupuntura chinesa, percorrendo uma distância de 30 centímetros de quatro a seis minutos. A injeção do isótopo em pontos aleatórios da pele e nos sistemas venoso e linfático não produziu resultados semelhantes, sugerindo que os meridianos constituem uma via morfológica distinta.

Os estudos de Kim em coelhos mostraram que esses sistemas de meridianos tubulares parecem estar divididos em um sistema superficial e outro profundo.
O sistema profundo foi posteriormente subdividido em em vários subsistemas. O primeiro desses sistemas meridianos profundos  foi chamado de Sistema de Dutos internos.Descobriu-se que esses dutos flutuam livremente no interior dos vasos linfáticos e vasculares, penetrando nas paredes dos vasos em pontos específicos de entrada e saída. Geralmente os fluidos presentes no interior desses dutos deslocam-se na mesma direção do fluxo de sangue e linfa dos vasos dentro dos quais eles foram descobertos, embora em certas circunstâncias tenha sido observado um fluxo no sentido oposto.
O fato de esses dutos internos penetrarem e saírem das paredes dos vasos e de seus fluidos e às vezes se deslocarem no sentido oposto ao fluxo de seus "vasos transportadores" sugere que sua origem é diferente da dos sistemas vascular e linfático e, possivelmente, cronologicamente anterior à deles.
Em outras palavras, é possível que, no decorrer da embriogênese, os meridianos tenham sido formados antes do desenvolvimento das artérias, veias e do sistema linfático. Os meridianos talvez atuem como indicadores espaciais que orientam a formação e o desenvolvimento da rede dos sistemas vascular e linfático. à medida que os vasos sanguíneos se desenvolvem, eles vão crescendo em torno dos meridianos, dando a impressão de que estes entraram e saíram dos vasos.

Descobriu-se ainda os Sistema de Dutos externos, que se estende ao longo da superfície externa das paredes dos vasos sanguíneos e linfáticos. Esses dutos também são encontrados na pele e, nesse caso, chamados de Sistema de Dutos Superficiais. É com este último que os acupunturistas clássicos estão mais familiarizados. 




Um abraço


PSI   


Olá, amigos

Dando prosseguimento ao estudo do modelo organizador biológico, trago novas pesquisas científicas:


Todos os dutos estão interligados de modo que a continuidade do sistema é mantida.
Essa ligação é semelhante à que ocorre entre as artérias e veias, no nível dos capilares.
Kim descobriu que os dutos terminais chegam até o nucleo das células. O fluido extraído desses túbulos apresentou elevadas concentrações de DNA, RNA, aminoácidos, ácido hialurônico, dezesseis tipos de nucleotídeos livres, adrenalina, costeróides, estrógeno e outras substâncias hormonais em níveis muito diferentes daqueles comumente  encontrados na corrente sanguínea. Num dos pontos de acupuntura encontrou-se uma concentração de adrenalina dez vezes maior que a dos níveis sanguíneos. A presença de hormônios e adrenalina no fluido contido nos dutos certamente sugere a existência de alguma ligação entre o sistema meridiano e as glândulas endócrinas do corpo.

A fim de descobrir em que fase da embriogênese esses meridianos eram formados, Kim descobriu que no caso do embrião da galinha, os dutos meridianos formavam-se dentro de quinze horas depois da fecundação. Isso é extremamente interessante porque nesse estágio nem sequer os órgãos mais rudimentares estavam formados. O fato da completa orientação espacial do sistema meridiano ser anterior à formação dos órgãos, sugere que o funcionamento do sistema de meridianos acupunturais exerce influência sobre a migração e a orientação espacial dos órgãos internos, além do que talvez desempenhe também um importante papel no processo de diferenciação (especialização) de todas as células do corpo.
Isso nos leva a crer que, desde a embriogênese até a idade adulta, a organização espacial do crecimento é orientada por um molde holográfico energético conhecido como corpo etérico.
O sistema de meridianos fornece uma espécie de mapa ou sistema de orientação para as células do embrião em desenvolvimento. Em suma, o sistema meridiano constitui uma interface entre os corpos físico e etérico. O sistema meridiano é o primeiro elo físico entre o corpo etérico e o corpo físico em desenvolvimento. Assim, a estrutura organizada do corpo etérico precede e orienta o desenvolvimento do corpo físico. As informações bioenergéticas e o fluido vital fluem do corpo etérico para o nível celular do corpo físico através da rede especializada de meridianos.     



Um abraço


PSI

Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 18 de Janeiro de 2011, 12:43
Mano, do que é formado o perispírito nós já sabemos.

As perguntas a serem respondidas são as seguintes:

1- O perispírito participa ou não da formação do embrião?
EU: Não. Nota bem mano PSI nada há nesse sentido em qualquer das obras que nos leve a pensar em tal coisa.
Sendo apenas agente, ele, o perispirito age sob a impulsão de vontade estranha a ele, ou seja, a do Espírito. como não pensa, não tem razão ou moral, aliás nem mesmo conhecimento, não pode assim fazer.

2- Em caso afirmativo, de que forma ele comanda as células recém-formadas de forma a fazer com que elas se agrupem formando tecidos específicos e órgãos?

3- Em caso negativo, estou curioso em saber do amigo como as células recém-formadas se agrupariam formando tecidos e órgãos sem que houvesse um agente a orientar a sua migração dentro do zigoto.
EU: E quem disse, na obra básica que isso acontece por impulsão do perispírito? Esta a questão.
Amigo são fases diferentes, uma totalmente mecânica e física, outra puramente Espiritual e como se vê, aqui o perispírito não tem ação alguma. As duas fases se dão ao mesmo tempo mas uma não interfere na outra. Por fases entenda-se a formação do ser humano e a outra a da união do Espírito com a matéria.
Já coloquei aqui muita coisa do LE agora vou me dar ao trabalho de pinçar de A Gênese.
"7. – O perispírito, ou corpo fluídico do Espírito é um dos produtos do fluido cósmico; é
uma condensação deste fluido em volta de um centro de inteligência ou DOPD. Viu-se que o
corpo carnal tem igualmente seu princípio neste mesmo fluido transformado e condensado
em matéria tangível; no perispírito a transformação molecular se opera diferentemente,
porque o fluido conserva sua imponderabilidade (1GRWUDG – hoje, o assunto se prende ao
peso sem massa da atual “ WHRULDGR 1DGD” ) e suas qualidades etéreas. O corpo perispiritual
e o corpo somático têm, pois, suas fontes no mesmo elemento primitivo: um e outro são da
matéria, contudo, sob dois estados distintos.
8. – Os Espíritos tiram seu perispírito do meio onde se encontram, isto é, que este
envoltório é formado dos fluidos ambientais; disso resulta que os elementos constituintes
do perispírito devam variar conforme os mundos. Júpiter, sendo dado como um mundo
muito avançado comparativamente à Terra, onde a vida corporal não tem a materialidade da
nossa, os envoltórios perispirituais devem ser aí de uma natureza infinitamente mais
quintessenciada do que sobre a Terra.
Ora, da mesma forma que não podemos existir neste mundo com nosso corpo carnal,
nossos Espíritos não poderiam nele penetrar com seu perispírito terrestre. Abandonando a
Terra, o Espírito aí deixa seu envoltório fluídico e veste um outro apropriado ao mundo
para onde deva ir.
9. – A natureza do envoltório fluídico é sempre correlata com o adiantamento moral do
Espírito. Os Espíritos inferiores não podem trocá-lo a seu capricho e, por conseqüência, não
podem, à vontade, transportar-se de um mundo para outro. Eis, pois, o envoltório fluídico,
embora etéreo e imponderável em relação à matéria tangível, é ainda deveras pesado, salvo
se possa exprimir assim em relação ao mundo espiritual, por lhe permitir em sair de seu
meio. É preciso enfileirar nesta categoria aqueles que, pois, o perispírito seja assaz
grosseiro para que eles o circundem com seu corpo carnal e que, por este motivo, creiam-se
sempre vivos. Estes Espíritos, e é grande o seu número, ficam na superfície da Terra como
os encarnados, crendo sempre vagar com suas ocupações; outros, um pouco mais
desmaterializados, não o são todavia, capazes de se elevar acima das regiões terrestres. (1)
Os Espíritos superiores, ao contrário, podem vir aos mundos inferiores e até neles
encarnarem-se. Eles haurem nos elementos constituintes do mundo onde penetram os
materiais de envoltório fluídico ou carnal apropriado ao meio onde se encontram. Fazem
como o grande senhor que deixa suas roupas douradas para se vestirem momentaneamente
de veste grosseira, sem deixar de ser o grande senhor.
É assim que os Espíritos de ordem mais elevada podem se manifestar aos habitantes da
Terra, ou encarnar-se em missões entre nós. Estes Espíritos trazem com eles não o
envoltório, mas a lembrança por intuição das regiões de onde vieram e que vêem pelo
pensamento. São videntes entre os cegos.
____
(1) Exemplo de Espíritos que se crêem ainda deste mundo: 5HYLVWD(VStULWD dez. 1859, p. 310; – nov. 1854, p.
339; – abr. 1865, p. 117
10. – A camada dos fluidos espirituais que envolvem a Terra pode ser comparada com as
camadas inferiores da atmosfera, mais pesadas, mais compactas, menos puras que as
camadas superiores. Estes fluidos não são homogêneos; é uma mistura de moléculas de
diversas qualidades, entre as quais se encontram necessariamente as moléculas elementares que formam a base mais ou menos alterada. Os efeitos produzidos por estes fluidos estarão
na razão da VRPD das partes puras que encerram. Tal é, por comparação, o álcool retificado
ou misturado, em diferentes proporções com água ou outras substâncias: seu peso
específico aumenta em decorrência desta mistura ao mesmo tempo que sua potência e sua
inflamabilidade diminuem, bem embora, no todo, exista álcool puro.
Os Espíritos chamados a viver neste meio, nele haurem seu perispírito, mas conforme o
Espírito seja, ele mesmo, mais ou menos puro, seu perispírito forma-se das partes as mais
puras ou mais grosseiras respectivas deste meio. O Espírito aí produz, sempre por
comparação e não por assimilação, o efeito de uma reação química que lançaram sobre si as
moléculas assimiláveis à sua natureza.
Disto resulta este fato FDSLWDO, que a constituição íntima do perispírito não é idêntica entre
todos os Espíritos encarnados e desencarnados que povoam a Terra o espaço envolvente.
Não o é a mesma coisa com o corpo carnal, que, como conforme foi demonstrado, é
formado dos mesmos elementos, qualquer que seja a superioridade ou a inferioridade do
Espírito. Também, entre todos os efeitos produzidos pelos corpos, são os mesmos, as
necessidades parelhas ao passo que diferem por tudo isto que seja inerente ao perispírito.
Disso resulta, ainda que o envoltório perispiritual do mesmo Espírito se modifique com o
progresso moral dele a cada encarnação, desde que se encarnando no mesmo meio; que os
Espíritos superiores encarnando-se excepcionalmente em missão num mundo inferior têm
um perispírito menos grosseiro do que os indígenas deste mundo.
11. – O meio é sempre relativo à natureza dos seres que aí devam viver; os peixes estão na
água, os seres terrestres estão no ar; os seres espirituais estão no fluido espiritual ou etéreo
mesmo sobre a Terra. O fluido etéreo está para as necessidades do Espírito tal como a
atmosfera para a necessidade dos encarnados. Ora, tal como os peixes não podem viver no
ar, eu os animais terrestres não podem viver numa atmosfera bastante rarefeita para seus
pulmões, os Espíritos inferiores não podem suportar a claridade e a impressão dos fluidos
os mais etéreos. Não morreriam aí porque o Espírito não morre, mas uma força instintiva os
manteria afastados, como se afastasse de um fogo muito ardente ou de uma luz deveras
ofuscante. Eis porque eles não podem sair do meio apropriado à sua natureza, para mudar
isso, é preciso que troquem primeiramente sua natureza; que se despojem dos instintos
materiais que os retenham nos ambientes materiais; em uma palavra, que se purifiquem e se transformem moralmente, então, gradualmente, eles se identificarão com um meio mais
puro, que tornam para eles uma necessidade necessária, como os olhos de quem por longo
tempo viveu nas trevas para se habituarem insensivelmente à luz do dia e ao clarão do Sol.
12. – Assim, tudo se liga, tudo se encadeia no Universo; tudo é submisso à grande e
harmoniosa lei de unidade, desde a materialidade, a mais compacta, até a espiritualidade, a mais pura. A Terra é como uma vasilha de onde se escapa uma fumaça espessa que se
rarefaz à medida que se eleva e donde as parcelas rarefeitas se perdem no espaço infinito."
Espero ter ajudado, contudo o capítulo onde fui buscar  em A Gênese este material é o de número XIV - Os Fluidos.
Não comento a parte do Modelo Organizador Biológico pois todos sabemos não passar de velha teoria hoje já em desuso, e mesmo seus mentores dizer ser apenas teoria.

abraços,
Moura

Um abraço


PSI

 
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 19 de Janeiro de 2011, 01:04
1- O perispírito participa ou não da formação do embrião?
Mano Moura- Não.

Mano, se o perispírito não participa da formação do embrião, muito menos participará o espírito, uma vez que o espírito para agir sobre a matéria, só pode fazê-lo por intermédio do perispírito.

Excluindo a ação inteligente do espírito para a formação do embrião, sobra o que, mano?
Um acaso? Um milagre? Como cada célula recém-formada sabe o exato lugar anatômico onde se posicionar e o tecido exato no qual se diferenciará?

O amigo pode esclarecer melhor essa questão?
Ah, e não adianta procurar na doutrina porque nada vai encontrar a respeito.

Um abraço


PSI
   
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 19 de Janeiro de 2011, 14:00
PSI, você confunde(  no sentido de misturar), ação Espiritual (só esta), com ação ou intervenção do Espírito na matéria.
Meu amigo, se tratamos de Espíritos tudo se dá nesta esfera.
O perispírito como a De ensina é agente e então, só age sob impulsão do Espírito.
O Fato do Espírito precisar do perispírito para intervir em mundos mais densos, não diz que o perispírito, que não pensa e não tem inteligência, o faça por sua própria vontade.
A formação do embrião é puramente material.
quem prepara o corpo físico segundo as necessidades anotadas no pedido aceito que foi feito pelo Espírito antes de reencarnar é a equipe de Espíritos de Escol, que trabalha nessa área.
UM aluno meu mano, não se substitui ao professor e no caso o aluno é o Espírito.
Diz a DE, "O Espírito pode pedir algumas provas para que lhe façam progredir e nisso consiste o seu livre arbítrio." Está no LE mano, veja por si mesmo.
abração,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: MarcoALSilva em 19 de Janeiro de 2011, 21:57
PSI, você confunde(  no sentido de misturar), ação Espiritual (só esta), com ação ou intervenção do Espírito na matéria.
Meu amigo, se tratamos de Espíritos tudo se dá nesta esfera.
O perispírito como a De ensina é agente e então, só age sob impulsão do Espírito.
O Fato do Espírito precisar do perispírito para intervir em mundos mais densos, não diz que o perispírito, que não pensa e não tem inteligência, o faça por sua própria vontade.
[...]

De minha parte, creio que NINGUÉM disse que o perispírito é mais que veículo, instrumento, estrutura, corpo... É ÓBVIO que o perispírito não é a sede da inteligência.. Alguém tem essa dúvida?

[...]
A formação do embrião é puramente material.
[...]

Ih! Manão... Aqui discordamos 100%...

Do encontro de gametas forma-se o zigoto, com DNA próprio, formado a partir dos gametas-pais. Se o perispírito não interagisse na formação do zigoto e, por consequência, do embrião (diga-se, fase bem posterior à do simples zigotinho...), não haveria a fixação de características alheias aos pais porém necessárias ao ser por imperativos cármicos...

Mas, ainda que pensemos "apenas" na interação de macromoléculas em ciclos sucessivos de estruturação de um ser... Precisaria mais do que isso para se ter certeza de que há uma matriz diretiva? Ou tudo se dá por simples magia bioquímica?

Dá não...
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mirina em 19 de Janeiro de 2011, 22:53
Olá amigos,

sobre a questão dos orgãos no perispirito, vejam o que nos dizem os espiritos no LE:

196 a - Teu espirito é tudo; teu corpo é simples veste que apodrece: eis tudo.
mais adiante ainda temos:

207 -...O corpo deriva do corpo, mas o Espirito não procede do Espirito.

e ainda:
135 a - ...Antes do nascimento, ainda não há união definitiva entre o espirito e o corpo; enquanto que, depois dessa união se haver estabelecido, a morte rompe os laços que o prendem ao espiritop e este o abandona.

Logo, o espirito só se une ao corpo após ao nascimento, nada dizem sobre a geração do feto, zigoto, etc.  referem-se unicamente ao nascimento, isto é, entendo eu, a saída do individuo de dentro da barriga de sua mãe.

E por ultimo:
49 - O principio das coisas esta nos segredos de Deus.  Entretanto pode-se dizer que os homens , uma vez espalhados pela Terra, absorveram em si mesmos os elementos necessarios à sua própria formação, para os transmitir segundo as leis da reprodução.  O mesmo se deu com as diferentes especies de seres vivos.

Entendo então que esta discussão já foi esclarecida porém como ainda citam os espiritos no LE
28 - As palavras pouco nos importam.  Compete- vos formular a vossa linguagem de maneira a vos entendervos acerca dos termos que empregais, por ser incompleta a vossa linguagem para exprimir o que não vos fere os sentidos.

Deixo ak minha humilde colaboração,

Abs,
Mirina
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 20 de Janeiro de 2011, 01:34
O Fato do Espírito precisar do perispírito para intervir em mundos mais densos, não diz que o perispírito, que não pensa e não tem inteligência, o faça por sua própria vontade.

Perispírito que pensa?  :o  Mano, as matrizes perispirituais são apenas o instrumental com o qual o espírito age sobre as células físicas.


A formação do embrião é puramente material.

Pois é. É por pensar desta forma que a a ciência dita newtoniana não consegue explicar o fenômeno da embriogênese. Talvez as células físicas, na sua visão, tenham inteligência própria.

Aí eu já não sei o que é pior: se é ter células inteligentes, ou perispíritos inteligentes.  :D   ::)


Um abraço


PSI
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mirina em 20 de Janeiro de 2011, 10:24
Psi,

todos os seres organicos na natureza são dotados de um principio vital universal que assimilam e absorvem.
Concordo com o Moura, a formação do embrião é puramente material e como enunciei acima, seguem as leis da reprodução.
A ciencia já descobriu que o DNA é que comanda a formação do corpo material.
Agora discutir o principio que gera o DNA é muito mais complexo que definir se as células pensam ou não, voce não acha?
O principio inteligente é o espirito, que tem desde as formas mais primitivas, que muitas não são perceptiveis aos sentidos do homem, até a fase da humanização, onde adquire a consciencia do seu eu, o seu livre arbitrio e a sua vontade em agir.
Agora o principio que rege os organismos materiais seguem a lei da natureza e aí só existe o misterio onde a ciencia ainda não conseguiu penetrar, mas é obrigação do homem desvendar e evoluir.
Quanto ao fato do perispirito não pensar ai concordamos.  Quem pensa é sempre o espirito que possui a inteligencia como atributo.

Abs,
Mirina
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: MarcoALSilva em 20 de Janeiro de 2011, 20:18
[...]
Concordo com o Moura, a formação do embrião é puramente material e como enunciei acima, seguem as leis da reprodução.

Olá! Posso dar um pitaco?

Veja, a matéria não é rigorosamente nada sem a matriz fluídica, astral, semimaterial ou seja qual for o nome. Mesmo a matéria de uma rocha... É o fluido universal que mantém a integração das partículas da matéria.

Vejamos:

27. Há então dois elementos gerais do Universo: a matéria e o Espírito?
“Sim e acima de tudo Deus, o criador, o pai de todas as coisas. Deus, espírito e matéria constituem o princípio de tudo o que existe, a trindade universal. Mas ao elemento material se tem que juntar o fluido universal, que desempenha o papel de intermediário entre o Espírito e a matéria propriamente dita, por demais grosseira para que o Espírito possa exercer ação sobre ela. Embora, de certo ponto de vista, seja lícito classificá-lo com o elemento material, ele se distingue deste por propriedades especiais. Se o fluido universal fosse positivamente matéria, razão não haveria para que também o Espírito não o fosse. Está colocado entre o Espírito e a matéria; é fluido, como a matéria, e suscetível, pelas suas inumeráveis combinações com esta e sob a ação do Espírito, de produzir a infinita variedade das coisas de que apenas conheceis uma parte mínima. Esse fluido universal, ou primitivo, ou elementar, sendo o agente de que o Espírito se utiliza, é o princípio sem o qual a matéria estaria em perpétuo estado de divisão e nunca adquiriria as qualidades que a gravidade lhe dá.
(O Livro dos Espíritos)

Como então imaginar que o embrião é formado (em toda a sua gigantesca complexidade quando comparado a uma rocha) exclusivamente por processos materiais?

Apenas para meditarmos...

Marco
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mirina em 20 de Janeiro de 2011, 22:44
Pois é Marco,

parece maravilhoso e espetacular demais não é verdade?
Mas a natureza é realmente maravilhosa.

Lá no LE na questão 586 a 590 que trata dos tres reinos temos que:

As plantas não pensam.  A força que as atrai umas as outras é uma força mecanica da matéria, que atua sobre a matéria, sem que elas possam a isso opor-se.

Logo, vamos a ciencia, as plantas possuem zigotos e DNA como já sabemos provado.
 e se desenvolvem em inumeras espécies, e dentro de cada espécie com inumeras caracteristicas diferentes.  Mas elas não possuem um principio inteligente, portanto não possuem espirito para elaborar seu processo evolutivo e reprodutivo.

Mas adiante os espiritos nos esclarecem:(questão 589)
Tudo na Natureza é transição, por isso mesmo que uma coisa não se assemelha a outra e, no entanto, todas se prendem umas as outras.  As plantas não pensam; por conseguinte carecem de vontade.  Nem a ostra que se abre, nem os zoófitos pensam: tem apenas um instinto cego e natural.

Sabemos nós que procuramos estudar que o homem absorveu em sua natureza seus principios de reprodução, inclusive sua cadeia genética.  Sabemos também que no seu estado primitivo, seu espirito também passou por fases unicamente guiadas pelo instinto e pela natureza.  Então não creio que o espirito antes de encarnar tem qualquer parte ativa na sua seleção genética e reprodutiva.  Mas acredito que seus mentores e guias, em função dos desafios que cada espirito tenha que enfrentar em sua nova encarnação, possa direcionar para esta ou aquela familia consanguinea que, entre os genes de seu corpo organico, seu DNA, guarde a chave para fazer com que se cumpra sua proposta e missão.  Mas esta é apenas a minha opinião, baseada no que tenho estudado no Livro dos Espiritos.  Fica aí para que possamos discuti-la.

Abs,
Mirina
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: MarcoALSilva em 21 de Janeiro de 2011, 01:30
Pois é Marco,

parece maravilhoso e espetacular demais não é verdade?
Mas a natureza é realmente maravilhosa.

Lá no LE na questão 586 a 590 que trata dos tres reinos temos que:

As plantas não pensam.  A força que as atrai umas as outras é uma força mecanica da matéria, que atua sobre a matéria, sem que elas possam a isso opor-se.

Logo, vamos a ciencia, as plantas possuem zigotos e DNA como já sabemos provado.
 e se desenvolvem em inumeras espécies, e dentro de cada espécie com inumeras caracteristicas diferentes.  Mas elas não possuem um principio inteligente, portanto não possuem espirito para elaborar seu processo evolutivo e reprodutivo.

Mas adiante os espiritos nos esclarecem:(questão 589)
Tudo na Natureza é transição, por isso mesmo que uma coisa não se assemelha a outra e, no entanto, todas se prendem umas as outras.  As plantas não pensam; por conseguinte carecem de vontade.  Nem a ostra que se abre, nem os zoófitos pensam: tem apenas um instinto cego e natural.

Sabemos nós que procuramos estudar que o homem absorveu em sua natureza seus principios de reprodução, inclusive sua cadeia genética.  Sabemos também que no seu estado primitivo, seu espirito também passou por fases unicamente guiadas pelo instinto e pela natureza.  Então não creio que o espirito antes de encarnar tem qualquer parte ativa na sua seleção genética e reprodutiva.  Mas acredito que seus mentores e guias, em função dos desafios que cada espirito tenha que enfrentar em sua nova encarnação, possa direcionar para esta ou aquela familia consanguinea que, entre os genes de seu corpo organico, seu DNA, guarde a chave para fazer com que se cumpra sua proposta e missão.  Mas esta é apenas a minha opinião, baseada no que tenho estudado no Livro dos Espiritos.  Fica aí para que possamos discuti-la.

Abs,
Mirina

E é um entendimento muito bem fundamentado, sem dúvida.

A única observação que ainda ouso fazer refere-se à questão dos Espíritos-grupo. Os seres mais simples são coordenados pelo corpo espiritual de um Espírito-grupo, que abrange um ente coletivo. Partindo daí entendo (apenas opinião) que o DNA e ciclos de desenvolvimento (filogênese e ontogênese) desses seres são dirigidos pelo instrumento astral (perispírito) desse Espírito-grupo.

Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 21 de Janeiro de 2011, 01:33
A ciencia já descobriu que o DNA é que comanda a formação do corpo material.

Cara Mirina

O debate não é sobre o DNA, e sim sobre como cada célula indiferenciada, migra dentro do zigoto. Imagine a amiga um grande quebra-cabeças com bilhões de peças embaralhadas ao acaso que deverá ser montado. É esse o questionamento. Temos bilhões de células que vão sendo formadas indiferenciadas e, conforme se formam, vão se "encaixando" umas às outras e se diferenciando formando mais de cem tipos de tecidos além dos órgãos embrionários.

De onde vem a capacidade de cada célula "saber" onde se posicionar anatomicamente dentro do zigoto e , ao mesmo tempo "saber", uma vez posicionada, em que tipo de tecido se diferenciar?   Essa resposta a nossa ciência não tem. Segundo alguns autores espirituais e cientistas, essa resposta passa pela identificação do corpo etérico e das matrizes perispirituais.

Um abraço


PSI   
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 21 de Janeiro de 2011, 01:55
Logo, vamos a ciencia, as plantas possuem zigotos e DNA como já sabemos provado.
 e se desenvolvem em inumeras espécies, e dentro de cada espécie com inumeras caracteristicas diferentes. Mas elas não possuem um princípio inteligente,  portanto não possuem espirito para elaborar seu processo evolutivo e reprodutivo.

Amiga Mirina. O fato das plantas não terem um pensamento racional, não quer dizer que não ajam por instinto.
E o instinto, como dito na doutrina, é uma espécie de inteligência. Logo, é óbvio que as plantas têm um princípio inteligente, assim como os animais. Segue abaixo, trechos da Gênese e do LE:

( A Gênese- cap. III ) :

"O instinto é a força oculta que solicita os seres orgânicos a atos espontâneos e involuntários, tendo em vista a conservação deles. Nos atos instintivos não há reflexão, nem combinação, nem premeditação. É assim que a planta procura o ar, se volta para a luz, dirige suas raízes para a água e para a terra nutriente; que a flor se abre e fecha alternativamente, conforme se lhe faz necessário; que as plantas trepadeiras se enroscam em torno daquilo que lhes serve de apoio, ou se lhe agarram com as gavinhas. É pelo instinto que os animais são avisados do que lhes convém ou prejudica; que buscam, conforme a estação, os climas propícios; que constroem, sem ensino prévio, com mais ou menos arte, segundo as espécies, leitos macios e abrigos para as suas progênies, armadilhas para apanhar a presa de que se nutrem; que manejam destramente as armas ofensivas e defensivas de que são providos; que os sexos se aproximam; que a mãe choca os filhos e que estes procuram o seio materno. No homem, só em começo da vida o instinto domina com exclusividade; é por instinto que a criança faz os primeiros movimentos, que toma o alimento, que grita para exprimir as suas necessidades, que imita o som da voz, que tenta falar e andar. No próprio adulto, certos atos são instintivos, tais como os movimentos espontâneos para evitar um risco, para fugir a um perigo, para manter o equilíbrio do corpo; tais ainda o piscar das pálpebras para moderar o brilho da luz, o abrir maquinal da boca para respirar, etc."   

Nesse trecho fica claro que existe o instinto nas plantas, nos animais e nos homens. Mas, "o que tem a ver instinto com inteligência?", poderia a amiga perguntar. Pois bem, essa dúvida foi respondida pelos Espíritos, que afirmaram que o instinto é uma espécie de inteligência, uma inteligência não racional (resposta à pergunta 73 e 75 de OLE) :

73- O instinto é independente da inteligência?
_ Não, porque é uma espécie de inteligência. O instinto é uma inteligência não racional; é por ele que todos os seres provêm as suas necessidades.

75-a - "O instinto é uma inteligência rudimentar, que difere da inteligência propriamente dita por serem quase sempre espontâneas as suas manifestações, enquanto as daquela são o resultado de apreciações e de uma deliberação."

"O instinto varia em suas manifestações, conforme as espécies e as suas necessidades. Nos seres que têm a consciência e a percepção das coisas exteriores, ele se alia à inteligência, isto é, à vontade e à liberdade".

Assim, tanto as plantas como os animais possuem o princípio inteligente, variando apenas quanto ao grau de sua manifestação.



Um abraço


PSI

 
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 21 de Janeiro de 2011, 03:04
22 Define-se, geralmente, a matéria como sendo o que tem extensão, o que pode causar impressão aos nossos sentidos, o que é impenetrável. Essas definições são exatas?
– Do vosso ponto de vista são exatas, visto que somente falais do que conheceis. Mas a matéria existe em estados que para vós são desconhecidos. Pode ser, por exemplo, tão etérea e sutil que não cause nenhuma impressão aos vossos sentidos; entretanto, é sempre matéria, embora para vós não o seja.

22 a Que definição podeis dar da matéria?
– A matéria é o laço que prende o Espírito; é o instrumento de que ele se serve e sobre o qual, ao mesmo tempo, exerce sua ação.

93 O Espírito, propriamente dito, não tem nenhuma cobertura, ou como pretendem alguns, é envolvido por alguma substância?
– O Espírito é envolvido por uma substância vaporosa para vós, mas ainda bem grosseira para nós; é suficientemente vaporosa para poder se elevar na atmosfera e se transportar para onde quiser.

94 De onde o Espírito tira seu envoltório semimaterial?
– Do fluido universal de cada globo. É por isso que não é igual em todos os mundos. Ao passar de um mundo a outro, o Espírito muda de envoltório, como trocais de roupa.

64 Vimos que o Espírito e a matéria são dois elementos constituintes do universo. O princípio vital forma um terceiro?
– É, sem dúvida, um dos elementos necessários à constituição do universo, mas ele mesmo tem sua fonte na matéria universal modificada. É um elemento, como para vós o oxigênio e o hidrogênio que, entretanto, não são elementos primitivos, embora tudo isso proceda de um mesmo princípio.

65 O princípio vital reside em algum dos corpos que conhecemos?
– Tem sua fonte no fluido universal. É o que chamais fluido magnético ou fluido elétrico animalizado. Ele é o intermediário, o elo entre o Espírito e a matéria.

45 Onde estavam os elementos orgânicos antes da formação da Terra?
– Eles se encontravam, por assim dizer, no estado de fluido no espaço, no meio dos Espíritos, ou em outros planetas, à espera da criação da Terra para começar uma nova existência em um novo globo.

30 A matéria é formada de um único ou de vários elementos?
– De um único elemento primitivo. Os corpos que considerais simples não são verdadeiros elementos, mas transformações da matéria primitiva.

31 De onde vêm as diferentes propriedades da matéria?
– São modificações que as moléculas4 elementares sofrem por sua união e em determinadas circunstâncias.

33 A mesma matéria elementar é suscetível de passar por todas as modificações e adquirir todas as propriedades?
– Sim, e é o que se deve entender quando dizemos que tudo está em tudo.

536 b Concebemos perfeitamente que a vontade de Deus seja a causa primária nisso como em todas as coisas, mas, como sabemos que os Espíritos têm uma ação sobre a matéria e que são os agentes da vontade de Deus, perguntamos: alguns dentre eles não exercem uma influência sobre os elementos para os agitar, acalmar ou dirigir?
– Mas é evidente que exercem e não pode ser de outro modo. Deus não exerce ação direta sobre a matéria; ele tem agentes devotados em todos os graus da escala dos mundos.

27 Haveria, assim, dois elementos gerais do universo: a matéria e o Espírito?
– Sim, e acima de tudo Deus, o Criador, o Pai de todas as coisas. Deus, Espírito e matéria são o princípio de tudo o que existe, a trindade universal. Mas ao elemento material é preciso acrescentar o fluido universal, que faz o papel de intermediário entre o Espírito e a matéria propriamente dita, muito grosseira para que o Espírito possa ter uma ação sobre ela. Ainda que sob certo ponto de vista se possa incluí-lo no elemento material, ele se distingue por propriedades especiais. Se o fluido universal fosse matéria, não haveria razão para que o Espírito não o fosse também. Ele está colocado entre o Espírito e a matéria; é fluido, como a matéria é matéria; suscetível, por suas inumeráveis combinações com ela e sob a ação do Espírito, de poder produzir uma infinita variedade de coisas das quais conheceis apenas uma pequena parte.Esse fluido universal, primitivo, ou elementar, sendo o agente que o Espírito utiliza, é o princípio sem o qual a matéria estaria em perpétuo estado de dispersão e nunca adquiriria as propriedades que a força da gravidade lhe dá.

Caros Amigos,
O que nos foi revelado sobre o Todo Universal até agora pelos espíritos?
Que no universo inteiro temos Deus, seres incorpôreos e matéria/fluído universais.
Que tirando Deus e os seres incorpôreos, todo o resto e matéria/fluído universais.
Deus é a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas, para arquitetar tudo, criou Leis que regem a tudo.
Seres incorpôreo, até o momento nos foram revelados dois seres, nós os espíritos e os seres que encarnam nos aminais.
Os espíritos são seres criados para atigerem uma perfeição intelectual e moral, manifestão nos mundos matériais e espirituais. Possuem um princípio inteligente que se desenvolve gradativamente o que proporciona o conhecimento de si mesmo e o livre arbítrio de suas acões. são os únicos seres que poderão compreender e ver a Deus.
Seres que encarnam nos animais, são seres criados para se manifestarem no mundo matérial. Possuem princípio inteligente, porém limitado às suas necessidades de sobrevivência, de forma instintiva ou mecânica. Não possuem o conhecimento de si mesmo e nem tem o livre arbítrio de suas ações.
Matéria/Fluído Universais, são os elementos primários de tudo que é criado no universo. Toda criação tem sua origem nas combinações realizadas entre a matéria universal com o fluído universal. Esses elementos primários estão disseminados por todos o universo. Deus não exerce ação direta na matérial, ele tem os espíritos que são seus agentes nesta tarefa, isso de forma consciente ou não.
Vamos ver o que os espíritos nos diz sobre a matéria/fluído:

22 Define-se, geralmente, a matéria como sendo o que tem extensão, o que pode causar impressão aos nossos sentidos, o que é impenetrável. Essas definições são exatas?
– Do vosso ponto de vista são exatas, visto que somente falais do que conheceis. Mas a matéria existe em estados que para vós são desconhecidos. Pode ser, por exemplo, tão etérea e sutil que não cause nenhuma impressão aos vossos sentidos; entretanto, é sempre matéria, embora para vós não o seja.

22 a Que definição podeis dar da matéria?
– A matéria é o laço que prende o Espírito; é o instrumento de que ele se serve e sobre o qual, ao mesmo tempo, exerce sua ação.

93 O Espírito, propriamente dito, não tem nenhuma cobertura, ou como pretendem alguns, é envolvido por alguma substância?
– O Espírito é envolvido por uma substância vaporosa para vós, mas ainda bem grosseira para nós; é suficientemente vaporosa para poder se elevar na atmosfera e se transportar para onde quiser.

94 De onde o Espírito tira seu envoltório semimaterial?
– Do fluido universal de cada globo. É por isso que não é igual em todos os mundos. Ao passar de um mundo a outro, o Espírito muda de envoltório, como trocais de roupa.

Tomando o devido cuidados com as palavras, a matéria/fluído universal estão disseminados por todo o universo, ou melhor dizendo, o universo é feito de matéria/fluído universais. Portanto aonde o espírito estiver, ele sempre estará preso, envolvido, rodeado, etc... e exercendo as suas ações sobre a matéria/fluído universais. A única difereça encontra-se na qualidade ou na modificação que a matéria/fluído universais sofreram conforme o mundo ou parte do universo que o espírito se encontrar.
Com o poder que os espíritos tem, ou melhor dizendo, com a permissão de Deus, os espíritos criam um corpo etéreo (perispirito), para poderem se comunicarem conosco (espíritos encarnados), pois não temos faculdades ou sentindos para percebermos os espíritos. E na nossa ignorância achamos que o espírito tem um corpo etéreo com as mesmas funções do corpo matérial e por causa dessa falta de conhecimento ou crença neste corpo, ao desencarnarmos, mantemos esse corpo com suas necessidades.
Perispirito nada mais doque a matéria/fluído universais modificados assim como todas os outras coisas. Ele só tem a aparência do corpo humano porque o espírito assim o quer.
Em relação a criação do corpo humano e este corpo sendo matérial/fluído modificados, os primeiros corpos sem duvidas sofram criados pelos espíritos, isso átomo pór átomo, célula por célula, e cada átomo ou celula, ganham as suas próprias caracteristicas e propriedades.
Mas afirmar que após esse processo e com as funções sexuais desses corpos, os espíritos continuam a forma-los, pra mim não faz sentido e muito menos que é o perispirito o responsavel por isso. Pois nem na formação primária o perispirito teve qual participação.
Abraços
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 21 de Janeiro de 2011, 13:04
Maninhos Luca e Mirina, obrigado.
Depois do que vocês escreveram, não preciso escrever nada!
Abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: MarcoALSilva em 21 de Janeiro de 2011, 14:39

Não estamos sós, amigo Psi:  ;)

(1) Alguma. pessoas fazem desta resposta uma negação da continuidade evolutiva das coisas e dos seres. O leitor deve considerar que a resposta se refere à condição dos mundos superiores, onde há plantas, animais e homens, como nos inferiores, mas em escala avançada. A palavra “sempre" não é empregada aí no sentido de eternidade, mas tão somente para mostrar que os três reinos existem "sempre", em todos os mundos referidos.
Aliás, uma frase não poderia contradizer todo o livro. Ver os itens 604, 607 e 607 a. (N.doT.)

- Nota de José Herculano Pires à expressão "como os animais são sempre animais e u. homens sempre homens. (1) - Livro dos Espíritos - pág. 235.

Se assim é, o princípio inteligente que inicia sua jornada sem qualquer individualidade é o mesmo que atinge a condição humana, pelo que participa da formação do perispírito e engendra seus órgãos --- uma frase não pode contradizer todo um sistema.
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 21 de Janeiro de 2011, 14:59
Marcão, Herculano ai dá a sua opinião pessoal que sabemos, não faz doutrina e bem pode estar em desalinho com a obra básica.
aliás h´pa outra opinião dele desta vez em pergunta sobre perispírito na qual ele afirma" o item diz respeito ao Espírito Puro, que sabemos não mais ter perispírito".
Desculpe-me mas se o amigo acha que esta última está correta pode crer nesta que o amigo colocou  como comprovação da sua opinião própria.
Se olharmos com mais rigor para este trecho veremos a escrita codificada não afirmando mais do que já havia sido dito:
"A palavra “sempre" não é empregada aí no sentido de eternidade, mas tão somente para mostrar que os três reinos existem "sempre", em todos os mundos referidos."
Tomando por base que os tres reinos existam  sempre, ali também existem plantas animais e o homem, só que mais avançados.
é isso que se quer explicar e bem fora a negação da qual o amigo relata.
abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: MarcoALSilva em 21 de Janeiro de 2011, 16:18

Davero...

Mas é o ponto a que sempre e sempre chegamos: interpreta-se de uma ou outra forma, consoante os foros de verdade de cada um (inclusive do Herculano)...

Essas dúvidas só diminuirão quando houver um upgrade original da Codificação. :)
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 21 de Janeiro de 2011, 16:33
Sabe Marcão,
eu sou da opinião que quando se faz uma tradução até se possa introduzir nossas opiniões mas nos pés de página e em outro tipo de letra ou cor para que fique identificado que aquilo não pertence ao original, Só isso já acabaria com muitas polêmicas.
Quanto ao upgrade, ele pode ser feito até amanhã mesmo, ou pelo menos começar-se a fazê-lo, sendo que para isso se deve seguir os pressupostos doutrinários  e agir integralmente como kardec agiu.
É isso e disso que o item que sempre repito nos fala.
Há mesmo até um prazo estatuido ou  pensado por Kardec para que se fizesse e este é o de 25 em 25 anos.
Quer dizer se não o fizeram foi porque não o quiseram fazer mas isso não faz com que o que tenha nos chegado de pois possa  passar automaticamente a ser considerado doutrina e por isso eu sempre digo, fora da daoutrina não há doutrina.
Abração,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: MarcoALSilva em 21 de Janeiro de 2011, 17:00
Davero II  :)

No entanto, enquanto não tínhamos o novo Código Civil aplicávamos o de 1916 mesmo, não é? Com todas as regras básicas de hermenêutica e integração da norma jurídica.

Eu concordo com você, Moura. Mas acho que --- já que não houve o CUEE-2 (a missão) --- temos que interpretar os ensinamentos inclusive à luz dos conhecimentos posteriores e, sim (por que não?), das opiniões dadas por outros Espíritos. A Doutrina continua inalterada; o que varia são os elementos valorativos que informam cada interpretação.

De qualquer forma, quanto à questão de fundo estamos concordes.

Abraço!  :)

Marco
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 21 de Janeiro de 2011, 21:47
Caros Amigos,

Prestem atenção nesta resposta  do espíritos:

L.E. 628 - Nunca ocorreu que Deus permitisse ao homem receber comunicações tão completas e instrutivas como as que lhe é dado receber hoje. Havia, como sabeis, na Antiguidade, alguns indivíduos que estavam em poder do que consideravam uma ciência sagrada e da qual faziam mistério aos que, de acordo com o seu julgamento, eram profanos. Deveis compreender, com o que conheceis agora das leis que regem os fenômenos das comunicações dos Espíritos, que esses indivíduos recebiam apenas algumas verdades esparsas no meio de um conjunto equívoco e, a maior parte do tempo, simbólico. Entretanto, não há para o homem estudioso nenhum antigo sistema filosófico, nenhuma tradição, nenhuma religião a negligenciar, pois em tudo há os germes das grandes verdades que, ainda que pareçam contraditórias, esparsas que estão em meio a acessórios sem fundamento, são muito fáceis de entender, graças à chave que o Espiritismo dá para uma multidão de coisas que puderam, até aqui, parecer sem razão e que, hoje, a realidade vos demonstra de uma maneira irrecusável. Não deixeis, portanto, de tirar dessas matérias assuntos de estudo; elas são muito ricas e podem contribuir muito para a vossa instrução.

Os espíritos nos deram a chafe para as respostas, se acreditamos na D.E., temos que analisar todas as matérias, nãom importa a procedência com a razão que essa doutrina nos dá.
Os espíritos nos revelaram como os fenomenos ocorrem, cabe a nós verificar se o estudo, teoria, sistema de qualquer obras esta conforme essas revelações.
É o que acontece com a ideias pre estabelecida do perispirito, criaram a ideia que o perispirito é um corpo. Perispirito é apenas um subproduto da matéria/fluído, que o espírito utiliza para se comunicar, e que a qualquer momento, com a vontade do espírito ele pode tomar qualquer forma. o verdadeiro laço de união é a matéria/fluído universais.

Abraços
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 22 de Janeiro de 2011, 01:58
....Em relação a criação do corpo humano e este corpo sendo matérial/fluído modificados, os primeiros corpos sem duvidas foram criados pelos espíritos, isso átomo pór átomo, célula por célula...

Amigo Lucazan

Veja que enorme contradição existe em suas palavras. O amigo diz que o espírito criou os primeiros corpos físicos átomo por átomo, célula por célula. Todavia, diz não acreditar que o perispírito tenha participação neste processo.

Amigo, o espírito é imaterial e, para agir sobre as células com o objetivo de formar o corpo físico não pode fazê-lo senão com o auxílio do perispírito, que é o agente intermediário com o qual o espírito age sobre o mundo material.

O amigo postou textos doutrinários que em nada esclarece a dúvida que ainda perdura: De que forma o perispírito age sobre as células para que estas se agrupem harmonicamente vindo a formar o embrião humano? Já adianto que o amigo não vai achar esta resposta na doutrina. 


Um abraço


PSI 
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mirina em 22 de Janeiro de 2011, 02:35
Amigos,

estou muito feliz porque sinto que estamos evoluindo em nossa discussão, e ao reler os tópicos vejo a luz surgindo em volta de varias duvidas minhas!
Psi, o perispirito não age sobre a matéria, ele é apenas o veiculo que possibilita a comunicação entre o espirito e a matéria.  Pense nos cabos opticos, pense nas antenas de TV.  Eles não fazem a comunicação apenas a disseminam no meio, assim como os aparelhos de TV, não tem vida se não houver um aparato tecnologico que produza e irradie esta comunicação.  Assim entendo o perispirito atraves da explicação dos espiritos.   Possibilita a comunicação entre a materia e o espirito, fazendo com que a vontade de um se torne ação no outro.

Veja, o perispirito também é matéria, mais eterea, e que, segundo os esclarecimentos dos espiritos, a materia sem o espirito nada é.  Não tem vida.  Mas ainda assim ela existiria no universo criada pela mão de Deus.    O corpo material procede do corpo material.  Não há interferencia do espirito nas leis da natureza, eles estão na verdade também subordinados a estas leis porque elas são divinas.

Entendo desta maneira.
Mirina
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 22 de Janeiro de 2011, 16:23
Marcão,
Já tive oportunidade de deixar minha opinião neste ponto.
Eu vejo que cada um pode dispor de seu livre arbítrio da forma como achar mais inteligente e prudente.
Mesmo quando se trata de tomar como ação sua uma mensagem sem a validação do CUEE.
O o que importa, é que o indivíduo se modifique para melhor. Moralmente falando.
abraços,
Moura

Davero II  :)

No entanto, enquanto não tínhamos o novo Código Civil aplicávamos o de 1916 mesmo, não é? Com todas as regras básicas de hermenêutica e integração da norma jurídica.

Eu concordo com você, Moura. Mas acho que --- já que não houve o CUEE-2 (a missão) --- temos que interpretar os ensinamentos inclusive à luz dos conhecimentos posteriores e, sim (por que não?), das opiniões dadas por outros Espíritos. A Doutrina continua inalterada; o que varia são os elementos valorativos que informam cada interpretação.

De qualquer forma, quanto à questão de fundo estamos concordes.

Abraço!  :)

Marco
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 22 de Janeiro de 2011, 17:37
....Em relação a criação do corpo humano e este corpo sendo matérial/fluído modificados, os primeiros corpos sem duvidas foram criados pelos espíritos, isso átomo pór átomo, célula por célula...

Amigo Lucazan

Veja que enorme contradição existe em suas palavras. O amigo diz que o espírito criou os primeiros corpos físicos átomo por átomo, célula por célula. Todavia, diz não acreditar que o perispírito tenha participação neste processo.

Amigo, o espírito é imaterial e, para agir sobre as células com o objetivo de formar o corpo físico não pode fazê-lo senão com o auxílio do perispírito, que é o agente intermediário com o qual o espírito age sobre o mundo material.

O amigo postou textos doutrinários que em nada esclarece a dúvida que ainda perdura: De que forma o perispírito age sobre as células para que estas se agrupem harmonicamente vindo a formar o embrião humano? Já adianto que o amigo não vai achar esta resposta na doutrina. 


Um abraço


PSI 


Caro Psi,

22 Define-se, geralmente, a matéria como sendo o que tem extensão, o que pode causar impressão aos nossos sentidos, o que é impenetrável. Essas definições são exatas?
– Do vosso ponto de vista são exatas, visto que somente falais do que conheceis. Mas a matéria existe em estados que para vós são desconhecidos. Pode ser, por exemplo, tão etérea e sutil que não cause nenhuma impressão aos vossos sentidos; entretanto, é sempre matéria, embora para vós não o seja.

22 a Que definição podeis dar da matéria?
– A matéria é o laço que prende o Espírito; é o instrumento de que ele se serve e sobre o qual, ao mesmo tempo, exerce sua ação.

Preste atenção, os espíritos estão definindo a Material Universal, e não a matéria que conhecemos nos nossos dia a dia. É a Matéria/Fluído Universais que está disseminado por todo o universo e que sempre estará a envolver o espírito, é ela que é o instrumento que o espírito se serve e sobre o qual exerce a sua ação. A matéria pode encontrar-se com diversas modificações, mas na sua essência sempre será Matéria/Fluido Universais.

Analise esta resposta:

27 Haveria, assim, dois elementos gerais do universo: a matéria e o Espírito?
– Sim, e acima de tudo Deus, o Criador, o Pai de todas as coisas. Deus, Espírito e matéria são o princípio de tudo o que existe, a trindade universal. Mas ao elemento material é preciso acrescentar o fluido universal, que faz o papel de intermediário entre o Espírito e a matéria propriamente dita, muito grosseira para que o Espírito possa ter uma ação sobre ela. Ainda que sob certo ponto de vista se possa incluí-lo no elemento material, ele se distingue por propriedades especiais. Se o fluido universal fosse matéria, não haveria razão para que o Espírito não o fosse também. Ele está colocado entre o Espírito e a matéria; é fluido, como a matéria é matéria; suscetível, por suas inumeráveis combinações com ela e sob a ação do Espírito, de poder produzir uma infinita variedade de coisas das quais conheceis apenas uma pequena parte.Esse fluido universal, primitivo, ou elementar, sendo o agente que o Espírito utiliza, é o princípio sem o qual a matéria estaria em perpétuo estado de dispersão e nunca adquiriria as propriedades que a força da gravidade lhe dá.

Quem afirma que o perispirito age sobre as células é você.
Eu arfimo que os espiritos agem sobre a Matéria/Fluído Universais. Que o perispirito é apenas uma criação do espírito e é utilizado para se comunicar com os espíritos encarnados. para isso cria um corpo fluidico, pois não temos sentindos para poder ver realmente os espíritos.
Agora se você entende que o perispirito, é matéria/fluido que a aparencia é apenas simbolica, aí até podemos aceitar, mas mesmo assim o perispirito nunca age na matéria, ele próprio é a matéria modificada, quem age é o espírito que tem a faculdade de combinar, modificar e produzir. A matéria, combinada, modificada se transforma em qualquer coisas e receber suas propriedade e qualidades a que se destinam.

Abraços   
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: MarcoALSilva em 22 de Janeiro de 2011, 18:01

Muitos dizem o que não é...

Permanece a pergunta: como é?

Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 22 de Janeiro de 2011, 18:49
Marcão,
a resposta é simples:
Tendo-se que o criterium de Verdade só quem o tenha em termos de doutrina são as obras básicas, a resposta de como é está ali.
abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: MarcoALSilva em 22 de Janeiro de 2011, 18:53

Mano Moura, explica isso mais fácil !
 ;)
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 23 de Janeiro de 2011, 02:41
...o perispirito nunca age na matéria, ele próprio é a matéria modificada, quem age é o espírito que tem a faculdade de combinar, modificar e produzir... 


...Psi, o perispirito não age sobre a matéria, ele é apenas o veiculo que possibilita a comunicação entre o espirito e a matéria...



Olá Lucazan e Mirina.


Cito o Livro dos Médiuns item 58 para as suas apreciações:


A natureza íntima do espírito propriamente dita, ou seja, do ser pensante, é para nós inteiramente desconhecida. Ele se revela a nós pelos seus atos, e esses atos só podem tocar os nossos sentidos por um intermediário material. O Espírito precisa, pois, de matéria, para agir sobre a matéria. Seu instrumento direto é o perispírito, como o do homem é o corpo. . O perispírito, como acabamos de ver, constitui-se de matéria. Vem a seguir o fluido universal, agente intermediário, espécie de veículo sobre o qual ele age como nós agimos sobre o ar para obter certos efeitos através da dilatação, da compreensão, da propulsão ou das vibrações.



Um abraço


PSI

Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 23 de Janeiro de 2011, 02:48
Marcão,
a resposta é simples:
Tendo-se que o criterium de Verdade só quem o tenha em termos de doutrina são as obras básicas, a resposta de como é está ali.
abraços,
Moura

Mano Moura,

Me desculpe, amigo, mas a doutrina nada fala sobre como se dá o processo de formação do embrião humano. A doutrina tem muitas respostas, mano,  mas esta com certeza não se encontra lá.

Um abraço


PSI 
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mirina em 23 de Janeiro de 2011, 03:45
Amigo Psi,

o que esta colocado entre o espirito e a matéria é o Fluido Universal, que Kardec convencionou chamar de perispirito numa analogia com o perisperma.
No dicionario Fluido= corpo liquido ou gasoso que toma a forma do recipiente em que esta.

No Livro dos Espiritos temos: Esta colocado entre o Espirito e a matéria. É fluido como a matéria é matéria, e suscetivel pelas suas inumeraveis combinações com esta e sob a ação do espirito, de produzir a infinita variedade das coisas que apenas conheceis uma parte minima.

Ocorre que o espirito só se une a matéria após o nascimento, portanto até este momento não tem ele acesso ou ascendencia sobre esta, tornando a reprodução organica um ato puramente mecanico, que obedece as leis da natureza que são no fundo e na forma as leis de Deus.

Por outro lado, se o que chamamos de perispirito é responsavel por dar ação ao corpo organico, e tomando a ciencia como referencia, sabemos que o que comanda todos os nossos movimentos e pensamenteos é o cérebro, através do impulso eletrico desencadeado pelos neuronios.  Logo, se o perispirito é responsavel por tornar ação o pensamento do espirito que habita nosso corpo organico, então podemos deduzir, assim como Kardec o fez, que o perispirito nada mais é que o impulso elétrico comandado por nosso cerebro e que rege com maestria todas as nossas funções organicas, morais e intelectuais.
Mas... esse é o meu entendimento e respeito sua opinião a cerca do perispirito.


Abs,
Mirina
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 23 de Janeiro de 2011, 04:10
...Ocorre que o espirito só se une a matéria após o nascimento, portanto até este momento não tem ele acesso ou ascendencia sobre esta, tornando a reprodução organica um ato puramente mecanico, que obedece as leis da natureza que são no fundo e na forma as leis de Deus...


Olá Mirina. A amiga está equivocada. Desde a concepção, já existe a ligação fluídica do espírito com o zigoto.
Portanto, o espírito já pode agir sobre as células desde então. Segue abaixo o LE:



344. (LE)- Em que momento a alma se une ao corpo?

 — A união começa na concepção, mas não se completa senão no momento do nascimento. Desde o momento da concepção, o Espírito designado para tomar determinado corpo a ele se liga por um laço fluídico, que se vai encurtando cada vez mais, até o instante em que a criança vem à luz



Um abraço


PSI


Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: LuizFrancisco em 23 de Janeiro de 2011, 07:37
...Ocorre que o espirito só se une a matéria após o nascimento, portanto até este momento não tem ele acesso ou ascendencia sobre esta, tornando a reprodução organica um ato puramente mecanico, que obedece as leis da natureza que são no fundo e na forma as leis de Deus...


Olá Mirina. A amiga está equivocada. Desde a concepção, já existe a ligação fluídica do espírito com o zigoto.
Portanto, o espírito já pode agir sobre as células desde então. Segue abaixo o LE:



344. (LE)- Em que momento a alma se une ao corpo?

 — A união começa na concepção, mas não se completa senão no momento do nascimento. Desde o momento da concepção, o Espírito designado para tomar determinado corpo a ele se liga por um laço fluídico, que se vai encurtando cada vez mais, até o instante em que a criança vem à luz



Um abraço


PSI


Olá a todos.
Concordo com o entendimento do Sr;psi ao informar que o pensamento da Sra; Mirina está equivocado.
Porque se, assim o fosse (que o espirito só se une a matéria após o nascimento, portanto até este momento não tem ele acesso ou ascendencia sobre esta).

Por ser este pensamento materialista, não haveria motivo de o aborto ser crime, pois haveria somente matéria.
 
E sabemos hoje, que a ciência demonstra que o feto sente todas vibrações e participa ativamente neste processo.

Logo se, conforme o entendimento da Sra. Mirina "que o perisipírito é responsável por tornar ação o pensamento do Espírito que habita o corpo"...

Podemos concluir que o perispírito está se ligando célula a célula ao corpo que está sendo gerado, conforme a resposta da questão 344

Abraços,
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 23 de Janeiro de 2011, 12:11
140 O que pensar da teoria da alma subdividida em tantas partes quanto os músculos e sendo responsável, assim, por cada uma das funções do corpo?
– Isso depende ainda do sentido que se dá à palavra alma. Se a entendermos como o fluido vital, tem razão; mas se queremos entendê-la como Espírito encarnado, é errada. Como já dissemos, o Espírito é indivisível. Ele transmite o movimento aos órgãos pelo fluido intermediário, sem se dividir.
Caros amigos, as palavras podem nos levar a erros de interpretação, se não sabemos os sentindos que estão querendo dar a elas, pois as palavras podem ter varias definições como sabemos. Os espíritos sempre estão nos alertando a este respeito. O que esta dissemilado por todo corpo orgânico é o princípio vital, que é o um fluido responsável por cada função do corpo. O fluido intermediário, é resposável apenas para transmitir a vontado do espírito ao corpo.
353 Como a união do Espírito e do corpo só está completa e definitivamente consumada após o nascimento, pode-se considerar o feto como tendo uma alma?
– O Espírito que deve animá-lo existe, de alguma forma, fora dele; não possui, propriamente falando, uma alma, já que a encarnação está apenas em via de se operar. Mas o feto está ligado à alma que deve possuir.
354 Como explicar a vida intra-uterina?
– É a da planta que vegeta. A criança vive, então, a vida animal. O homem tem em si a vida animal e a vida vegetal, que se completam no nascimento com a vida espiritual.
Desde a concepção o espírito encontra-se vinculado ao embrião, atraves do fluido intermediário, mas o espírito não esta presente e o desenvolvimento opera-se de forma vegetativa e animal, somente após o nascimento e que o espírito encarna e complementa o ser dado-lhe a vida espiritual.
356 Existem crianças que, nascendo mortas, não foram destinadas à encarnação de um Espírito?
– Sim, há as que nunca tiveram um Espírito destinado para o corpo; nada devia realizar-se por elas. É, então, somente pelos pais que essa criança veio.

356 a Um ser dessa natureza pode chegar a nascer?
– Sim, algumas vezes; porém, não vinga, não vive.
Existem casos que onde o embião/feto se desenvolvem e que chegam a nascer, mas não sobrevivem, estes nunca estiveram vinculados a um espírito, isto prova que o desenvolvimento embrionário não tem nada a ver com o fluido intermediário. O desenvolvimento embrionário só ocorreu por expiação/prova aos pais e não para ser envoltório material de um espírito.
357 Quais são, para o Espírito, as conseqüências do aborto?
– É uma existência nula que terá de recomeçar.
358 O aborto provocado é um crime, qualquer que seja a época da concepção?
– Há sempre crime quando se transgride a Lei de Deus. A mãe, ou qualquer outra pessoa, cometerá sempre um crime ao tirar a vida de uma criança antes do seu nascimento, porque é impedir a alma de suportar as provas das quais o corpo devia ser o instrumento.
Caro Luiz, o aborto provocado é considerado crime porque interompe o desenvolvimento vegetal e animal de um corpo vinculado a um espírito que tem expiações e provas a suportar. Esse corpo não tem vida espiritual, o espírito só estará presente/encarnado ao corpo após o nascimento.
Portanto, existe mesmo um equivoco no entendimento dessas questões, mas não acredito que seja por parte da Mirina.
Abraços
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: LuizFrancisco em 23 de Janeiro de 2011, 13:10
Olá Sr. Lucazan,

Não confunda fluido vital com perispirito.

A questão 344 e seguintes estão no capítulo VII - Retorno a vida corporal - União da alma e do corpo. Logo, pertinente ao assunto que estamos falando.
Quanto a questão 353, está bem clara se está ligada ao corpo este o é pelo perispírito.
Na questão 345 - novamente cita "...como os laços que o prendem...

E os Espíritos Superiores, não podem se contradizerem e a questão 344 está bem clara, e todos sabemos que o que liga o Espirito a matéria é o perispírito.

Abraços,
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 23 de Janeiro de 2011, 16:28
Olá Sr. Lucazan,

Não confunda fluido vital com perispirito.

A questão 344 e seguintes estão no capítulo VII - Retorno a vida corporal - União da alma e do corpo. Logo, pertinente ao assunto que estamos falando.
Quanto a questão 353, está bem clara se está ligada ao corpo este o é pelo perispírito.
Na questão 345 - novamente cita "...como os laços que o prendem...

E os Espíritos Superiores, não podem se contradizerem e a questão 344 está bem clara, e todos sabemos que o que liga o Espirito a matéria é o perispírito.

Abraços,

Caro Luiz,

140 O que pensar da teoria da alma subdividida em tantas partes quanto os músculos e sendo responsável, assim, por cada uma das funções do corpo?
– Isso depende ainda do sentido que se dá à palavra alma. Se a entendermos como o fluido vital, tem razão; mas se queremos entendê-la como Espírito encarnado, é errada. Como já dissemos, o Espírito é indivisível. Ele transmite o movimento aos órgãos pelo fluido intermediário, sem se dividir.

De que confusão você esta fala caro Luiz, como você disse os espíritos superiores, não podem se contradizerem.
Releia essa resposta, os espíritos estão falando da diferença, entre o fluido vital e o fluido intermediário.
O fluido vital é responsável por cada função.
O fluido intermediário é responsável a transmissão do movimento aos orgãos.

Ou será que você so aceita o que esta dentro de suas ideias já concebidas?


Tem uma respostas dos espírito sobre os estudos que devemos fazer que diz assim: "Aquele que os estuda de boa-fé, sem prevenções, não pode ser nem materialista nem ateu".
Portanto, não podemos analisar as coisas dentro do padrão materialista, pois existe a vontade de Deus acima de tudo, e a nossa visão é muito limitada para compreender o que realmente acontece em todos os fenômenos da natureza.

Abraços
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 23 de Janeiro de 2011, 18:52
Luca a informação de que os Espíritos superiores nunca se contradizem está nos ensinos codificados e pode ser encontrada tanto na RE quanto no LE.
abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 23 de Janeiro de 2011, 19:18
Luca a informação de que os Espíritos superiores nunca se contradizem está nos ensinos codificados e pode ser encontrada tanto na RE quanto no LE.
abraços,
Moura

Eu sei Moura, só usei a frase para dar mais creditos as respostas dos espíritos.

Abraços
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 23 de Janeiro de 2011, 19:28

Mas mano PSI onde está escrito que eu tenha dito que a doutrina fala sobre a formação do embrião?
Caramba mano...
Abração,
Moura
Marcão,
a resposta é simples:
Tendo-se que o criterium de Verdade só quem o tenha em termos de doutrina são as obras básicas, a resposta de como é está ali.
abraços,
Moura

Mano Moura,

Me desculpe, amigo, mas a doutrina nada fala sobre como se dá o processo de formação do embrião humano. A doutrina tem muitas respostas, mano,  mas esta com certeza não se encontra lá.

Um abraço


PSI 
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 23 de Janeiro de 2011, 20:17
Muitos dizem o que não é...
Permanece a pergunta: como é?


Marcão,
a resposta é simples:
Tendo-se que o criterium de Verdade só quem o tenha em termos de doutrina são as obras básicas, a resposta de como é está ali.
abraços,
Moura


Mano, estamos o tópico inteiro debatendo a tese de um modelo organizador biológico que auxiliaria no processo de migração e diferenciação das células possibilitando, dessa forma, a formação do embrião humano.

Alguns foristas, entre eles, o amigo, tem criticado este modelo sem, todavia, responder a pergunta: Se assim não é, então como é? Como se dá a formação do embrião humano?

Aí o amigo vem com a resposta transcrita acima. Então cite, por favor, como é de acordo com a doutrina?
Eu e o Marco estamos curiosos, mano.  ;D

Um abraço


PSI

   
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 23 de Janeiro de 2011, 20:29
Não tenho criticado o MOB mano PSI, por outra, tenho dito e agora repito é que isso não passa de tese que aqueles que a inventaram e divulgaram já a deixaram de lado há mais de 6 anos.
nem mesmo o meu amigo Jorge Andréa fala mais dessa teoria que sempre disse não passar de uma de suas viagens na maionese.
abração,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 23 de Janeiro de 2011, 20:44
A formação do embrião é puramente material.

Mano, isso está na doutrina, ou é a sua opinião? Se é a sua opinião, gostaria que o amigo desse a sua tese um embasamento científico da mesma forma que eu, com relação à tese do dr. Richard Gerber.

O amigo revela desinformação, pois a tese do modelo organizador biológico é atualmente aceita pela Associação Médica Espírita ( AME- Brasil e Internacional ) e por grandes cientistas brasileiros e estrangeiros.

Um abraço


PSI
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 24 de Janeiro de 2011, 13:53
Mano PSI raciocine:
A AME internacional ou não não é a doutrina e em muitos casos segue paralela a ela.
é tal como a FEB que se dizendo casa mater do Espiritismo é totalmente roustainguista.
E sim mano, a opinião sobre a formação do embrião é minha.
abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: MarcoALSilva em 24 de Janeiro de 2011, 21:19
[...]
E sim mano, a opinião sobre a formação do embrião é minha.
abraços,
Moura
:D Não vou resistir!!!  :D

Moura não faz doutrina! Moura não faz doutrina!  ;D

Tá igual ao André Luiz...  ;D

Brincadeiras à parte, creio que o embrião não tem como ser o fruto de um mero automatismo bioquímico de macromoléculas... E isso não confronta com Doutrina.

Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mirina em 25 de Janeiro de 2011, 01:26
Olá amigos,

esta concepção de que a união definitiva do espirito só se dá a partir do nascimento não é fruto da minha interpretação.  esta na doutrina, no LE na questão 136 que vou transcrever:

136 - Pode o corpo existir sem a alma?

 O corpo não é mais que envoltorio, repetimo-lo constantemente.

a - Pode; entretanto, desde que cessa a vida do corpo a alma* o abandona.  Antes do nascimento não há união definitiva entre a alma e o corpo**; enquanto que, depois dessa união se haver estabelecido, a morte do corpo rompe os laços que o prendem à alma* e esta o abandona.  A vida organica pode animar um corpo sem alma*, mas a alma não pode habitar um corpo privado de vida orgânica.
b-Que seria de nosso corpo se não houvesse alma?
Simples massa de carne sem inteligencia, tudo o que quiserdes, exceto um homem.

* Discordo de usar aqui o termo alma, no meu entendimento espirito seria melhor, pois o termo alma foi convencionado pelos proprios espiritos como o espirito encarnado.  Neste caso ele trata do espirito antes do nascimento portanto não seria alma.

** a união definitiva entre o espirito e o corpo, usando do meu entendimento, seria feita pelo fluido intermediario, o que Kardec chamou por analogia de perispírito.  Portanto, aqui entendo que eles são claros em definir que esta união só se dá definitivamente após o nascimento.

E por ultimo, falando do principio que comanda e serve de interlocutor entre o espirito e a materia, o que Kardec chamou de perispirito.  Não há como discordar que o comando de nosso corpo organico, nas suas minucias até seus aspectos morais e intelectuais é todo feito pelo sistema nervoso.  Tanto que a ciencia médica considera morte quando é constatado o fim da atividade cerebral.  Para ilustrar meu raciocinio transcrevo a questão 146 do LE:
a alma tem, no corpo, sede determinada?

... Pode, todavia, dizer-se que a sede da alma se encontra especialmente nos orgãos que servem para as manifestações intelectuais e morais.

Alguem consegue refutar este entendimento?

Abs,
Mirina
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 25 de Janeiro de 2011, 02:01
[...]
E sim mano, a opinião sobre a formação do embrião é minha.
abraços,
Moura
:D Não vou resistir!!!  :D

Moura não faz doutrina! Moura não faz doutrina!  ;D

Tá igual ao André Luiz...  ;D

Brincadeiras à parte, creio que o embrião não tem como ser o fruto de um mero automatismo bioquímico de macromoléculas... E isso não confronta com Doutrina.



Caro Marco,
Você não acha que esta desprezando a fluido vital que tem sua origem igual ao fluido intermediário.

Abraços
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 25 de Janeiro de 2011, 02:14

Olá amigos,

esta concepção de que a união definitiva do espirito só se dá a partir do nascimento não é fruto da minha interpretação.  esta na doutrina, no LE na questão 136 que vou transcrever:

136 - Pode o corpo existir sem a alma?

 O corpo não é mais que envoltorio, repetimo-lo constantemente.

a - Pode; entretanto, desde que cessa a vida do corpo a alma* o abandona.  Antes do nascimento não há união definitiva entre a alma e o corpo**; enquanto que, depois dessa união se haver estabelecido, a morte do corpo rompe os laços que o prendem à alma* e esta o abandona.  A vida organica pode animar um corpo sem alma*, mas a alma não pode habitar um corpo privado de vida orgânica.
b-Que seria de nosso corpo se não houvesse alma?
Simples massa de carne sem inteligencia, tudo o que quiserdes, exceto um homem.

* Discordo de usar aqui o termo alma, no meu entendimento espirito seria melhor, pois o termo alma foi convencionado pelos proprios espiritos como o espirito encarnado.  Neste caso ele trata do espirito antes do nascimento portanto não seria alma.

** a união definitiva entre o espirito e o corpo, usando do meu entendimento, seria feita pelo fluido intermediario, o que Kardec chamou por analogia de perispírito.  Portanto, aqui entendo que eles são claros em definir que esta união só se dá definitivamente após o nascimento.

E por ultimo, falando do principio que comanda e serve de interlocutor entre o espirito e a materia, o que Kardec chamou de perispirito.  Não há como discordar que o comando de nosso corpo organico, nas suas minucias até seus aspectos morais e intelectuais é todo feito pelo sistema nervoso.  Tanto que a ciencia médica considera morte quando é constatado o fim da atividade cerebral.  Para ilustrar meu raciocinio transcrevo a questão 146 do LE:
a alma tem, no corpo, sede determinada?

... Pode, todavia, dizer-se que a sede da alma se encontra especialmente nos orgãos que servem para as manifestações intelectuais e morais.

Alguem consegue refutar este entendimento?

Abs,
Mirina

Tá ótimo assim Mirina, é só não esquecer que quem comanda o comandante o corpo orgânico é o espírito...

Abraços
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mirina em 25 de Janeiro de 2011, 03:19
Sempre o espirito amigo Lucazan, mas acima destes as Leis da Natureza, que são no fundo e na forma as leis de Deus.

Abs amigo,
Mirina
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 25 de Janeiro de 2011, 08:28
Sempre o espirito amigo Lucazan, mas acima destes as Leis da Natureza, que são no fundo e na forma as leis de Deus.

Abs amigo,
Mirina


Cara Mirina,

Na verdade te digo uma coisa amiga, não sabemos nada ainda! É tão pouco o que sabemos, e ainda tenhos esse véu que encobre a nossa visão.
Em meus estudos, tem hora que eu penso o seguinte amiga, isso falando em espírito:


Se somos espírito, que é o agente de Deus para execer as sua vontade sobre todas as coisas que conhecemos como humanos.
Se recebemos de Deus esse poder/conhecimento/atributo/faculdade, mesmo inconsciente agimos sobre essas coisas.
Neste mundo as Leis Divinas apenas limitam as nossas faculdades de espíritos. o que será que realmente  nós somos, e qual será realmente a podencialidade dessas faculdades quando em perfeição?

Abraços
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: LuizFrancisco em 25 de Janeiro de 2011, 08:58
Olá amigos,

esta concepção de que a união definitiva do espirito só se dá a partir do nascimento não é fruto da minha interpretação.  esta na doutrina, no LE na questão 136 que vou transcrever:

136 - Pode o corpo existir sem a alma?

 O corpo não é mais que envoltorio, repetimo-lo constantemente.

a - Pode; entretanto, desde que cessa a vida do corpo a alma* o abandona.  Antes do nascimento não há união definitiva entre a alma e o corpo**; enquanto que, depois dessa união se haver estabelecido, a morte do corpo rompe os laços que o prendem à alma* e esta o abandona.  A vida organica pode animar um corpo sem alma*, mas a alma não pode habitar um corpo privado de vida orgânica.
b-Que seria de nosso corpo se não houvesse alma?
Simples massa de carne sem inteligencia, tudo o que quiserdes, exceto um homem.

* Discordo de usar aqui o termo alma, no meu entendimento espirito seria melhor, pois o termo alma foi convencionado pelos proprios espiritos como o espirito encarnado.  Neste caso ele trata do espirito antes do nascimento portanto não seria alma.

** a união definitiva entre o espirito e o corpo, usando do meu entendimento, seria feita pelo fluido intermediario, o que Kardec chamou por analogia de perispírito.  Portanto, aqui entendo que eles são claros em definir que esta união só se dá definitivamente após o nascimento.

E por ultimo, falando do principio que comanda e serve de interlocutor entre o espirito e a materia, o que Kardec chamou de perispirito.  Não há como discordar que o comando de nosso corpo organico, nas suas minucias até seus aspectos morais e intelectuais é todo feito pelo sistema nervoso.  Tanto que a ciencia médica considera morte quando é constatado o fim da atividade cerebral.  Para ilustrar meu raciocinio transcrevo a questão 146 do LE:
a alma tem, no corpo, sede determinada?

... Pode, todavia, dizer-se que a sede da alma se encontra especialmente nos orgãos que servem para as manifestações intelectuais e morais.

Alguem consegue refutar este entendimento?

Abs,
Mirina

Olá Sra. Mirina,
 
Quando os Espíritos respondem: " Antes do nascimento não há união definitiva entre a alma e o corpo".
Novamente trago a resposta da questão 344, a união começa na concepção, logo ainda não está definitiva, mas o laço fluidico (extensão do perispírito), vai se apertando cada vez mais...
 
Veja a questão 18 cap.XI - Gênese - Quando o Espírito tem de encarnar num corpo humano em vias de formação, um laço fluídico, que mais não é do que uma expansão do seu perispírito, o liga ao gérmen que o atraí por uma força irresistível, desde o momento da concepção. A medida que o gérmen se desenvolve, o laço se encurta. Sob a influência do princípio vito-material do gérmen, o perispírito, que possui certas propriedades da matéria, se une, molécula a molécula, ao corpo em formação, donde o poder dizer-se que o Espírito, por intermédio do seu perispírito, se enraíza, de certa maneira, nesse gérmen, como uma planta na terra. Quando o gérmen chega ao seu pleno desenvolvimento, completa é a união; nasce então o ser para a vida exterior.
 
Abraços,
 
   
 
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 25 de Janeiro de 2011, 14:25
Coitado do Andrezito mano Marcão, confundí-lo comigo é o mesmo de o chamarem de batráquio ilustrado. hehehe
Sabe mano, invariavelmente tudo o que  aprendemos com a igreja, ou desse tudo algumas lições nos ficam de tal modo impregnado que quando nem sentimos quando  nos expressamos dentro destes acrisolamentos.
Contudo, Deus que é o supremo arquiteto do universo, como dizem os maçons, dotou o ser humano dessa possibilidade de pela junção  bioquímica formar um novo ser de carne. Veja que digo ser de carne, logo apenas material.
Todo o conjunto que o fará pensar, falar, arrazoar é conferido a creação Dele, ou seja ao Espírito e este só pode escolher a parte material que lhe vá fornecer maiores subsídios para que ele se desenvolva moralmente daí certos Espíritos pedirem para nascerem em corpos mutilados ou  portadores de limitações.
Que André luiz não me escute :)
Abração,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 25 de Janeiro de 2011, 15:14
[...]
E sim mano, a opinião sobre a formação do embrião é minha.
abraços,
Moura
:D Não vou resistir!!!  :D

Moura não faz doutrina! Moura não faz doutrina!  ;D

Tá igual ao André Luiz...  ;D

Brincadeiras à parte, creio que o embrião não tem como ser o fruto de um mero automatismo bioquímico de macromoléculas... E isso não confronta com Doutrina.


Marcão, fico imaginando o mano Moura desencarnado mandando mensagens do além, e os espíritas fundamentalistas dizendo: " Se não passar pelo CUEE, isso não é doutrina. Apenas a opinião do MouraRego. " 

 :D :D :D   
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 25 de Janeiro de 2011, 16:12


[...]
E sim mano, a opinião sobre a formação do embrião é minha.
abraços,
Moura
:D Não vou resistir!!!  :D

Moura não faz doutrina! Moura não faz doutrina!  ;D

Tá igual ao André Luiz...  ;D

Brincadeiras à parte, creio que o embrião não tem como ser o fruto de um mero automatismo bioquímico de macromoléculas... E isso não confronta com Doutrina.

mano PSI< obroigado por me lembrar de uma fase que demosrei a esquecer.
Sabes que já tive uma fase assim? Acreditava-me tão conhecedor que mesmo as mais leve oposição me deixava irritado.
A queda foi tão forte que até hoje só de lembrar tonteio.
É como se diz, quanto maior o tamanho, maior o tombo!
Hoje em dia, procuro apenas repetir a doutrina e sou chato mesmo, pois repetindo a doutrina não me atrapalho mais, e deixo de me irritar com possíveis divergências que sabemos são o que nos faz aprendermos estudando mais a doutrina.
Mas, sem o CUEE e já sabendo que nem a opinião do Mora vira doutrina mesmo que correta, hoje  já não mais me preocupo senão em não levar um ensino errado aos mais novos da doutrina.
Abração,
Moura
Marcão, fico imaginando o mano Moura desencarnado mandando mensagens do além, e os espíritas fundamentalistas dizendo: " Se não passar pelo CUEE, isso não é doutrina. Apenas a opinião do MouraRego. " 

 :D :D :D   
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 26 de Janeiro de 2011, 02:07
Olá amigos,

esta concepção de que a união definitiva do espirito só se dá a partir do nascimento não é fruto da minha interpretação.  esta na doutrina, no LE na questão 136 que vou transcrever:

136 - Pode o corpo existir sem a alma?

 O corpo não é mais que envoltorio, repetimo-lo constantemente.

a - Pode; entretanto, desde que cessa a vida do corpo a alma* o abandona.  Antes do nascimento não há união definitiva entre a alma e o corpo**; enquanto que, depois dessa união se haver estabelecido, a morte do corpo rompe os laços que o prendem à alma* e esta o abandona.  A vida organica pode animar um corpo sem alma*, mas a alma não pode habitar um corpo privado de vida orgânica.
b-Que seria de nosso corpo se não houvesse alma?
Simples massa de carne sem inteligencia, tudo o que quiserdes, exceto um homem.

* Discordo de usar aqui o termo alma, no meu entendimento espirito seria melhor, pois o termo alma foi convencionado pelos proprios espiritos como o espirito encarnado.  Neste caso ele trata do espirito antes do nascimento portanto não seria alma.

** a união definitiva entre o espirito e o corpo, usando do meu entendimento, seria feita pelo fluido intermediario, o que Kardec chamou por analogia de perispírito.  Portanto, aqui entendo que eles são claros em definir que esta união só se dá definitivamente após o nascimento.

E por ultimo, falando do principio que comanda e serve de interlocutor entre o espirito e a materia, o que Kardec chamou de perispirito.  Não há como discordar que o comando de nosso corpo organico, nas suas minucias até seus aspectos morais e intelectuais é todo feito pelo sistema nervoso.  Tanto que a ciencia médica considera morte quando é constatado o fim da atividade cerebral.  Para ilustrar meu raciocinio transcrevo a questão 146 do LE:
a alma tem, no corpo, sede determinada?

... Pode, todavia, dizer-se que a sede da alma se encontra especialmente nos orgãos que servem para as manifestações intelectuais e morais.

Alguem consegue refutar este entendimento?

Abs,
Mirina

Olá Sra. Mirina,
 
Quando os Espíritos respondem: " Antes do nascimento não há união definitiva entre a alma e o corpo".
Novamente trago a resposta da questão 344, a união começa na concepção, logo ainda não está definitiva, mas o laço fluidico (extensão do perispírito), vai se apertando cada vez mais...
 
Veja a questão 18 cap.XI - Gênese - Quando o Espírito tem de encarnar num corpo humano em vias de formação, um laço fluídico, que mais não é do que uma expansão do seu perispírito, o liga ao gérmen que o atraí por uma força irresistível, desde o momento da concepção. A medida que o gérmen se desenvolve, o laço se encurta. Sob a influência do princípio vito-material do gérmen, o perispírito, que possui certas propriedades da matéria, se une, molécula a molécula, ao corpo em formação, donde o poder dizer-se que o Espírito, por intermédio do seu perispírito, se enraíza, de certa maneira, nesse gérmen, como uma planta na terra. Quando o gérmen chega ao seu pleno desenvolvimento, completa é a união; nasce então o ser para a vida exterior.
 
Abraços,
 
   
 

Carlo Luiz,

A Gênese é obra de Kardec, não é D.E. A resposta dos espíritos que chega mais perto das células é esta:

140 O que pensar da teoria da alma subdividida em tantas partes quanto os músculos e sendo responsável, assim, por cada uma das funções do corpo?

– Isso depende ainda do sentido que se dá à palavra alma. Se a entendermos como o fluido vital, tem razão; mas se queremos entendê-la como Espírito encarnado, é errada. Como já dissemos, o Espírito é indivisível. Ele transmite o movimento aos órgãos pelo fluido intermediário, sem se dividir.

O fluido vital está presente e é responsável por cada função do corpo

Abraços
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 26 de Janeiro de 2011, 14:11
tava com saudade de ti mano Luca!
Vou me utilizar do LE para explicar sobre o vocábulo alma diretamente no que tange o assunto:
"134. O que é a alma?
Um Espírito encarnado."
Logo, quando os Espíritos se referem a alma por via de conseqüência se referem ao Espírito encarnado mano.

Vamos passar a outro ponto, mano Luca considere este ensino do LE:
"353 . A união do Espírito com o corpo não está completa e definitivamente consumada, senão depois do nascimento, pode considerar-se o feto como tendo uma alma?
-O espírito que o dever animar existe, de qualquer maneira, fora dele.
Propriamente falando, ele não tem uma alma, pois a encarnação está apenas em vias de se realizar, mas está ligado à alma que deve possuir.
Quer dizer, não é correto se afirmar que um feto já contenha em si mesmo a alma, enquanto feto, ele tem ligado e tênuemente, um Espírito ao que lhe será o habitáculo mas esta união não está completa senão pelo nascimento.
abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: LuizFrancisco em 26 de Janeiro de 2011, 14:32
Olá Sr. Lucazan,

A Gênese não é Doutrina? Então o que é. Então o que é?

Se for assim, também O que é Espiritismo também não é?

Mesmo contrário a sua opinião, fico sempre com o Sr. Allan Kardec e ali está bem claro o ensinamento que foi adquirido pelo codificador através dos ensinamentos dos Espíritos Superiores.

Abraços,
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 26 de Janeiro de 2011, 14:44
Oi mano Luca, devo discordar de você.
A única obra que não faz parte das básicas de doutrina é o ESE.
Isso porque o ESE é um formidável e polêmico estudo de kardec, sobre algumas partes do Evangelho, que chamamos de Boa Nova.
Kardec trabalhando em cima de textos que não eram deles não poderia chamar a si a autoria senão dos comentários que fez ali.
Já A Gênese,  é obra básica e se encontra inserida no item trinta e cinco do capítulo tres de OLM, no qual o ESE não consta.
Abração,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 27 de Janeiro de 2011, 00:09
Oi mano Luca, devo discordar de você.
A única obra que não faz parte das básicas de doutrina é o ESE.
Isso porque o ESE é um formidável e polêmico estudo de kardec, sobre algumas partes do Evangelho, que chamamos de Boa Nova.
Kardec trabalhando em cima de textos que não eram deles não poderia chamar a si a autoria senão dos comentários que fez ali.
Já A Gênese,  é obra básica e se encontra inserida no item trinta e cinco do capítulo tres de OLM, no qual o ESE não consta.
Abração,
Moura


Caro Mano Moura,

Você poderia me passar ou divulgar o nome do espirito superior que ditou o itém 35 do cap. 3 do Livros dos Médiuns???

Na esperança de sair da ignorância,
Agurado atenciosamente

Abraços
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 27 de Janeiro de 2011, 00:13
Olá Sr. Lucazan,

A Gênese não é Doutrina? Então o que é. Então o que é?

Se for assim, também O que é Espiritismo também não é?

Mesmo contrário a sua opinião, fico sempre com o Sr. Allan Kardec e ali está bem claro o ensinamento que foi adquirido pelo codificador  através dos ensinamentos dos Espíritos Superiores.

Abraços,

Caro Luiz,
Engraçado, você pergunta e não me da a oportunidade de responder???? Mas tá bom, eu aceito a sua resposta, obrigado.

ensinamento que foi adquirido pelo codificador
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 27 de Janeiro de 2011, 00:18
Caros Irmãos,

Doutrina são as respostas dadas pelos espíritos, o resto é como Kardec gostava de colocar em suas obras: tese, sistema. entendimento, concepção....
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 27 de Janeiro de 2011, 00:39
tava com saudade de ti mano Luca!
Vou me utilizar do LE para explicar sobre o vocábulo alma diretamente no que tange o assunto:
"134. O que é a alma?
Um Espírito encarnado."
Logo, quando os Espíritos se referem a alma por via de conseqüência se referem ao Espírito encarnado mano.

Vamos passar a outro ponto, mano Luca considere este ensino do LE:
"353 . A união do Espírito com o corpo não está completa e definitivamente consumada, senão depois do nascimento, pode considerar-se o feto como tendo uma alma?
-O espírito que o dever animar existe, de qualquer maneira, fora dele.
Propriamente falando, ele não tem uma alma, pois a encarnação está apenas em vias de se realizar, mas está ligado à alma que deve possuir.
Quer dizer, não é correto se afirmar que um feto já contenha em si mesmo a alma, enquanto feto, ele tem ligado e tênuemente, um Espírito ao que lhe será o habitáculo mas esta união não está completa senão pelo nascimento.
abraços,
Moura

Caro Moura,

Ainda somos muito ignorântes! Vamos voltar à questão postada por mim:

140 O que pensar da teoria da alma subdividida em tantas partes quanto os músculos e sendo responsável, assim, por cada uma das funções do corpo?

– Isso depende ainda do sentido que se dá à palavra alma. Se a entendermos como o fluido vital, tem razão; mas se queremos entendê-la como Espírito encarnado, é errada. Como já dissemos, o Espírito é indivisível. Ele transmite o movimento aos órgãos pelo fluido intermediário, sem se dividir.

Mano, quando os espiritos resposderam desta forma, é porque eles já sabiam que Kardec iria, cometer o engano de associar o fluido intermediário (perispirito) à formação do corpo através das células, como realmente fez.
Por isso ele alertam sobre o erro no sentido da palavra. Se entendermos a alma como fluido vital, temos razão em achar que o fluido vital esta presente em todo o corpo e é responsável pro cada uma das funções do corpo. Mas, se entendermos alma como espírito ou fluido intermediário (perispirito), é errado. O espírito utiliza o fluido intermediário (perispirito) para transmitir o movimento aos orgãos.

Mano eu sei muito bem o que são: espírito, alma, fluido intermediário, fluido vital. Ou eu estou louco ou você estão lendo uma coisa e assimilando outra...

 

Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 27 de Janeiro de 2011, 14:49
Luca meu mano,
quando você pela primeira vez pegou o LE leu a partir do primeiro capítulo?
Se foi assim volte. Hás de ler a partir das explicações inicias e ali verás que Kardec suprimiu, a pedido de muitos dos Espíritos e por consenso entre eles, os nomes de alguns já que aquelas repostas traziam a unanimidade entre eles, Sendo assim o que falava falava por todos e se este não queria ser identificado ele assim o fez.
Estude com mais atenção mano, as vezes uma explicação do tradutor trás muitas elucidações, tal como esta.
Por exemplo: você sabe que a primeira edição ainda é válida, mesmo tendo saído a segunda? Pois é!
abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 27 de Janeiro de 2011, 14:59
amigo Luca, me desculpe.
mas vá com mais vagar e não façla de uma suposiçáo sua uma verdade.
só para lhe aclarar a mente.
Kardec um dia, ouvia barulhos tipo batidfdas na pare=de de seu escritório. ele estava no quarto a se preparar para dormir.
foi, procurou e nada encontrou, perguntou a sua esposa e la nada sabia então deitaram-se e dormira.
No dia seguinte, perturbado por aquele incidente chamou em casa um dos médiuns com quem trabalahava e este sentindo o Espíritop ali presente, passou a ela a pergunta do Mestre LIones.
O Espírito respondeu, é que cometeste um erro grande na linha tal da página tal, quando escrevias ontem a tarde.
Kardec então disse que relera todos os escritos mas que não havia encontrado nada errado, mas depois do aviso voltou aos escritos e na linha e página anunciada encontrou o tal erro.
Era assim que os Espíritos trabalhavam com Kardec, logo, nenhum erro há nos conceitos dele e se houvesse eles o teriam avisado. Não se esqueça que depois de totalmente escrita a segunda edição toda ela foi revisada por Kardec e a plêiade.
Não me leve a mal mano, mas deixe de fazer afirmações inverídicas, tais suposições não passam disso e demonstram a ligeireza que dás a teus estudos.
Amigo Luca, gosto de você mas tenho a ti um aviso, não se deixe contaminar pelo que pensa que é, no mais das vezes o que parece não é,  igual ao comercial de certo anticaspas de nome Denorex.
E só para brincar com o que o amigo falou no início sobre ignorância:  se esta for do tipo desta que o amigo trouxe, me inclua fora desta! hehe
abraços,
moura

quote author=Lucazan link=topic=32427.msg184979#msg184979 date=1296088756]
tava com saudade de ti mano Luca!
Vou me utilizar do LE para explicar sobre o vocábulo alma diretamente no que tange o assunto:
"134. O que é a alma?
Um Espírito encarnado."
Logo, quando os Espíritos se referem a alma por via de conseqüência se referem ao Espírito encarnado mano.

Vamos passar a outro ponto, mano Luca considere este ensino do LE:
"353 . A união do Espírito com o corpo não está completa e definitivamente consumada, senão depois do nascimento, pode considerar-se o feto como tendo uma alma?
-O espírito que o dever animar existe, de qualquer maneira, fora dele.
Propriamente falando, ele não tem uma alma, pois a encarnação está apenas em vias de se realizar, mas está ligado à alma que deve possuir.
Quer dizer, não é correto se afirmar que um feto já contenha em si mesmo a alma, enquanto feto, ele tem ligado e tênuemente, um Espírito ao que lhe será o habitáculo mas esta união não está completa senão pelo nascimento.
abraços,
Moura

Caro Moura,

Ainda somos muito ignorântes! Vamos voltar à questão postada por mim:

140 O que pensar da teoria da alma subdividida em tantas partes quanto os músculos e sendo responsável, assim, por cada uma das funções do corpo?

– Isso depende ainda do sentido que se dá à palavra alma. Se a entendermos como o fluido vital, tem razão; mas se queremos entendê-la como Espírito encarnado, é errada. Como já dissemos, o Espírito é indivisível. Ele transmite o movimento aos órgãos pelo fluido intermediário, sem se dividir.

Mano, quando os espiritos resposderam desta forma, é porque eles já sabiam que Kardec iria, cometer o engano de associar o fluido intermediário (perispirito) à formação do corpo através das células, como realmente fez.
Por isso ele alertam sobre o erro no sentido da palavra. Se entendermos a alma como fluido vital, temos razão em achar que o fluido vital esta presente em todo o corpo e é responsável pro cada uma das funções do corpo. Mas, se entendermos alma como espírito ou fluido intermediário (perispirito), é errado. O espírito utiliza o fluido intermediário (perispirito) para transmitir o movimento aos orgãos.

Mano eu sei muito bem o que são: espírito, alma, fluido intermediário, fluido vital. Ou eu estou louco ou você estão lendo uma coisa e assimilando outra...

 


[/quote]
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 28 de Janeiro de 2011, 01:01
Olá amigos,

esta concepção de que a união definitiva do espirito só se dá a partir do nascimento não é fruto da minha interpretação.  esta na doutrina, no LE na questão 136 que vou transcrever:

136 - Pode o corpo existir sem a alma?

 O corpo não é mais que envoltorio, repetimo-lo constantemente.

a - Pode; entretanto, desde que cessa a vida do corpo a alma* o abandona.  Antes do nascimento não há união definitiva entre a alma e o corpo**; enquanto que, depois dessa união se haver estabelecido, a morte do corpo rompe os laços que o prendem à alma* e esta o abandona.  A vida organica pode animar um corpo sem alma*, mas a alma não pode habitar um corpo privado de vida orgânica.
b-Que seria de nosso corpo se não houvesse alma?
Simples massa de carne sem inteligencia, tudo o que quiserdes, exceto um homem.

* Discordo de usar aqui o termo alma, no meu entendimento espirito seria melhor, pois o termo alma foi convencionado pelos proprios espiritos como o espirito encarnado.  Neste caso ele trata do espirito antes do nascimento portanto não seria alma.

** a união definitiva entre o espirito e o corpo, usando do meu entendimento, seria feita pelo fluido intermediario, o que Kardec chamou por analogia de perispírito.  Portanto, aqui entendo que eles são claros em definir que esta união só se dá definitivamente após o nascimento.

E por ultimo, falando do principio que comanda e serve de interlocutor entre o espirito e a materia, o que Kardec chamou de perispirito.  Não há como discordar que o comando de nosso corpo organico, nas suas minucias até seus aspectos morais e intelectuais é todo feito pelo sistema nervoso.  Tanto que a ciencia médica considera morte quando é constatado o fim da atividade cerebral.  Para ilustrar meu raciocinio transcrevo a questão 146 do LE:
a alma tem, no corpo, sede determinada?

... Pode, todavia, dizer-se que a sede da alma se encontra especialmente nos orgãos que servem para as manifestações intelectuais e morais.

Alguem consegue refutar este entendimento?

Abs,
Mirina

Olá Sra. Mirina,
 
Quando os Espíritos respondem: " Antes do nascimento não há união definitiva entre a alma e o corpo".
Novamente trago a resposta da questão 344, a união começa na concepção, logo ainda não está definitiva, mas o laço fluidico (extensão do perispírito), vai se apertando cada vez mais...
 
Veja a questão 18 cap.XI - Gênese - Quando o Espírito tem de encarnar num corpo humano em vias de formação, um laço fluídico, que mais não é do que uma expansão do seu perispírito, o liga ao gérmen que o atraí por uma força irresistível, desde o momento da concepção. A medida que o gérmen se desenvolve, o laço se encurta. Sob a influência do princípio vito-material do gérmen, o perispírito, que possui certas propriedades da matéria, se une, molécula a molécula, ao corpo em formação, donde o poder dizer-se que o Espírito, por intermédio do seu perispírito, se enraíza, de certa maneira, nesse gérmen, como uma planta na terra. Quando o gérmen chega ao seu pleno desenvolvimento, completa é a união; nasce então o ser para a vida exterior.
 
Abraços,
 
   
 

Carlo Luiz,

A Gênese é obra de Kardec, não é D.E. A resposta dos espíritos que chega mais perto das células é esta:

140 O que pensar da teoria da alma subdividida em tantas partes quanto os músculos e sendo responsável, assim, por cada uma das funções do corpo?

– Isso depende ainda do sentido que se dá à palavra alma. Se a entendermos como o fluido vital, tem razão; mas se queremos entendê-la como Espírito encarnado, é errada. Como já dissemos, o Espírito é indivisível. Ele transmite o movimento aos órgãos pelo fluido intermediário, sem se dividir.

O fluido vital está presente e é responsável por cada função do corpo

Abraços
tava com saudade de ti mano Luca!
Vou me utilizar do LE para explicar sobre o vocábulo alma diretamente no que tange o assunto:
"134. O que é a alma?
Um Espírito encarnado."
Logo, quando os Espíritos se referem a alma por via de conseqüência se referem ao Espírito encarnado mano.

Vamos passar a outro ponto, mano Luca considere este ensino do LE:
"353 . A união do Espírito com o corpo não está completa e definitivamente consumada, senão depois do nascimento, pode considerar-se o feto como tendo uma alma?
-O espírito que o dever animar existe, de qualquer maneira, fora dele.
Propriamente falando, ele não tem uma alma, pois a encarnação está apenas em vias de se realizar, mas está ligado à alma que deve possuir.
Quer dizer, não é correto se afirmar que um feto já contenha em si mesmo a alma, enquanto feto, ele tem ligado e tênuemente, um Espírito ao que lhe será o habitáculo mas esta união não está completa senão pelo nascimento.
abraços,
Moura

O meu questionamento em relação so post do Sr Luiz, não é sobra a alma mano Moura, eu estou questonando o que diz a obras A Gênese a respeirto da atuação do fluido intermediário (perispirito) em relação às célullas do corpo humano.

A Gênese de Kardec: "Sob a influência do princípio vito-material do gérmen, o perispírito, que possui certas propriedades da matéria, se une, molécula a molécula, ao corpo em formação, donde o poder dizer-se que o Espírito, por intermédio do seu perispírito, se enraíza, de certa maneira, nesse gérmen, como uma planta na terra".

Livros dos Espíritos: "140 O que pensar da teoria da alma subdividida em tantas partes quanto os músculos e sendo responsável, assim, por cada uma das funções do corpo?

– Isso depende ainda do sentido que se dá à palavra alma. Se a entendermos como o fluido vital, tem razão; mas se queremos entendê-la como Espírito encarnado, é errada. Como já dissemos, o Espírito é indivisível. Ele transmite o movimento aos órgãos pelo fluido intermediário, sem se dividir".

Analisando as duas informações, podemos dizer que existem conformidades entre elas? Em todas as instruções dos espiritos, eles sempre declaram que o fluido intermediário se liga aos orgõas. Isso porque os espiritos ligados à codificação nunca se contradizem.

A resposta da questão 140 no meu insignificantes conhecimento, nega o entendimento de Kardec a respeito da união do fluido intermediário (perispirito) com cada célula do corpo humano.

O meu entendimento não pode ser levado como sendo a Verdade. Apenas estou exercendo o meu raciocinio.

Abraços
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 28 de Janeiro de 2011, 01:18
amigo Luca, me desculpe.
mas vá com mais vagar e não façla de uma suposiçáo sua uma verdade.
só para lhe aclarar a mente.
Kardec um dia, ouvia barulhos tipo batidfdas na pare=de de seu escritório. ele estava no quarto a se preparar para dormir.
foi, procurou e nada encontrou, perguntou a sua esposa e la nada sabia então deitaram-se e dormira.
No dia seguinte, perturbado por aquele incidente chamou em casa um dos médiuns com quem trabalahava e este sentindo o Espíritop ali presente, passou a ela a pergunta do Mestre LIones.
O Espírito respondeu, é que cometeste um erro grande na linha tal da página tal, quando escrevias ontem a tarde.
Kardec então disse que relera todos os escritos mas que não havia encontrado nada errado, mas depois do aviso voltou aos escritos e na linha e página anunciada encontrou o tal erro.
Era assim que os Espíritos trabalhavam com Kardec, logo, nenhum erro há nos conceitos dele e se houvesse eles o teriam avisado. Não se esqueça que depois de totalmente escrita a segunda edição toda ela foi revisada por Kardec e a plêiade.
Não me leve a mal mano, mas deixe de fazer afirmações inverídicas, tais suposições não passam disso e demonstram a ligeireza que dás a teus estudos.
Amigo Luca, gosto de você mas tenho a ti um aviso, não se deixe contaminar pelo que pensa que é, no mais das vezes o que parece não é,  igual ao comercial de certo anticaspas de nome Denorex.
E só para brincar com o que o amigo falou no início sobre ignorância:  se esta for do tipo desta que o amigo trouxe, me inclua fora desta! hehe
abraços,
moura

quote author=Lucazan link=topic=32427.msg184979#msg184979 date=1296088756]
tava com saudade de ti mano Luca!
Vou me utilizar do LE para explicar sobre o vocábulo alma diretamente no que tange o assunto:
"134. O que é a alma?
Um Espírito encarnado."
Logo, quando os Espíritos se referem a alma por via de conseqüência se referem ao Espírito encarnado mano.

Vamos passar a outro ponto, mano Luca considere este ensino do LE:
"353 . A união do Espírito com o corpo não está completa e definitivamente consumada, senão depois do nascimento, pode considerar-se o feto como tendo uma alma?
-O espírito que o dever animar existe, de qualquer maneira, fora dele.
Propriamente falando, ele não tem uma alma, pois a encarnação está apenas em vias de se realizar, mas está ligado à alma que deve possuir.
Quer dizer, não é correto se afirmar que um feto já contenha em si mesmo a alma, enquanto feto, ele tem ligado e tênuemente, um Espírito ao que lhe será o habitáculo mas esta união não está completa senão pelo nascimento.
abraços,
Moura

Caro Moura,

Ainda somos muito ignorântes! Vamos voltar à questão postada por mim:

140 O que pensar da teoria da alma subdividida em tantas partes quanto os músculos e sendo responsável, assim, por cada uma das funções do corpo?

– Isso depende ainda do sentido que se dá à palavra alma. Se a entendermos como o fluido vital, tem razão; mas se queremos entendê-la como Espírito encarnado, é errada. Como já dissemos, o Espírito é indivisível. Ele transmite o movimento aos órgãos pelo fluido intermediário, sem se dividir.

Mano, quando os espiritos resposderam desta forma, é porque eles já sabiam que Kardec iria, cometer o engano de associar o fluido intermediário (perispirito) à formação do corpo através das células, como realmente fez.
Por isso ele alertam sobre o erro no sentido da palavra. Se entendermos a alma como fluido vital, temos razão em achar que o fluido vital esta presente em todo o corpo e é responsável pro cada uma das funções do corpo. Mas, se entendermos alma como espírito ou fluido intermediário (perispirito), é errado. O espírito utiliza o fluido intermediário (perispirito) para transmitir o movimento aos orgãos.

Mano eu sei muito bem o que são: espírito, alma, fluido intermediário, fluido vital. Ou eu estou louco ou você estão lendo uma coisa e assimilando outra...

 


[/quote]

Caro Moura,

Não me abalo, com criticas amorosas como as suas.

Abraços
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 28 de Janeiro de 2011, 13:52
agradeço ao amigo entender a raiz das minhas palavras.
contudo devo lhe mostrar mano Luca que o amigo está confundindo quyem faz o que:
As duas questões se equivalem no sentido e trazem a mesma resposta amigo.
Falam do Perispírito mas o amigo ainda não se deu  por ver que quando A Gênese que é uma obra básica de doutrina dizendo que "(...)donde o poder dizer-se que o Espírito, por intermédio do seu perispírito, se enraíza, de certa maneira, nesse gérmen, como uma planta na terra. Quando o gérmen chega ao seu pleno desenvolvimento, completa é a união; nasce então o ser para a vida exterior."
Quem pensa e age amigo Luca? O Espírito; e  qual o papel do perispírito? O do Agente das sensações do Espírito.
Volto a usar meu bordão: cada um com o seu cada qual".
Ora o Perispirito se aninha em qualquer das células (leia-se em todas), do corpo, contudo é o Espírito que o impulsiona e por isso o ditado acima mano.
Espero ter possibilitado ao amigo melhor entendimento.
Todavia volto a lhe explicar, a Gênese é uma obra específica da D.E. trazendo a parte científica da doutrina que pode ser comprovada pela ciência, trás também outras colocações que a ela com todas as outras obras.
Toda a obra (falo de A Gênese),passou pelo Controle Universal do Ensino dos Espíritos, logo é D.E. pura.
abração,
Moura

Ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/accao-do-dia/orgaos-do-perispirito/225/?action=post;num_replies=230#ixzz1CKzasol3
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 28 de Janeiro de 2011, 21:54
Caro Moura,

Eu entendo e respeito a sua visão da D.E., espero que haja reciprocidade de sua parte.

Os espíritos superiores não entram em contradição.
Em todas as respostas sobre o fluido intermediário (perispirito), é sempre arfimado que ele se liga aos orgãos.
Como aceitar a obras de Kardec, onde ele diz que o fluido intermediário (perispirito) se liga as células?
Eu já postei a respostas do espíritos que chega mais perto desta visão de Kardec, onde os espíritos afirma que o fluido vital esta disseminado e é o responsável pelas funções do corpo orgânico.
E você só fica dizendo que o orgão reculador, avaliza a obra.

Apenas diga-me se a conformidade entre o que Kardec escreveu e as respostas dos espíritos.
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 29 de Janeiro de 2011, 13:35
Amigo Luca,
é que estás, até hoje, a confundir, princípio Vital, com o perispírito.
Cada um é um em si mesmo e têm funções diferentes.
Sim, o perispírito se une a qualquer das células do corpo, mas o faz exatamente para poder trabalhar melhor, pois que é o agente das sensações e para que possa tê-las há de estar ligado a elas.
Já o princípio Vital é diferente, ele apenas dá a mobilidade, ou seja a vida vegetativa por isso é o mesmo que há nas plantas, que como sabemos, não pensam nem agem por si mesmas.
O perispírito, abstraíndo-se as  suas funções de expansibilidde e maleabilidade, é o mesmo que o nosso modem.
apenas modula (MO), e demodula (DEM) as apreensões que tem.
Abração,
Moura
Abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 29 de Janeiro de 2011, 15:02
Amigo Luca,
é que estás, até hoje, a confundir, princípio Vital, com o perispírito.
Cada um é um em si mesmo e têm funções diferentes.
Sim, o perispírito se une a qualquer das células do corpo, mas o faz exatamente para poder trabalhar melhor, pois que é o agente das sensações e para que possa tê-las há de estar ligado a elas.
Já o princípio Vital é diferente, ele apenas dá a mobilidade, ou seja a vida vegetativa por isso é o mesmo que há nas plantas, que como sabemos, não pensam nem agem por si mesmas.
O perispírito, abstraíndo-se as  suas funções de expansibilidde e maleabilidade, é o mesmo que o nosso modem.
apenas modula (MO), e demodula (DEM) as apreensões que tem.
Abração,
Moura
Abraços,
Moura



Moura como se explica esta resposta do espíritos?


140 O que pensar da teoria da alma subdividida em tantas partes quanto os músculos e sendo responsável, assim, por cada uma das funções do corpo?
– Isso depende ainda do sentido que se dá à palavra alma. Se a entendermos como o fluido vital, tem razão; mas se queremos entendê-la como Espírito encarnado, é errada. Como já dissemos, o Espírito é indivisível. Ele transmite o movimento aos órgãos pelo fluido intermediário, sem se dividir.

Mano, não é possível, eu sou muito burro mesmo!!! Você quer me dizer que os espiritos não estão afirmando que é o princípio vital o fluido que esta em todo o corpo e é o responsável pelas funções do orgânismo. Que os espírito estão afirmando que o fluido intermediário (perispirito) se liga às células em vez de se ligar aos orgãos.

Por favor mano, me mostre onde estou errando a minha interpretação da D.E. ou o problema será a minha rejeição ao CUEE, que eu acho uma absurdo. Deus não precisa de um Orgão Regulador, já existem as Leis Divinas, que regem a tudo e a todos.

Mano, não venha com o CUEE, me mostre na Doutrina Espírita Pura, que são as respostas dadas a Kardec, a conformidade da visão de Kardec com as respostas dos Espíritos.

Mano a D.E. é uma codificação muito bem realizada por Kardec, ele selecionou o que tinha de melhor nestas respostas e criou a D.E., esta é a grande obra de kardec. Mas quando kardec pensar e escreve, ele é espírito encarnado e assim como nós, sofre influências das mais variadas possíveis. Isso você deve saber, esta tudo na própria doutrina, ou se acha que Kardec era perfeito? Ou, será por que a ideia de um CUEE ofusca os seus pensamentos, a ponto de não aceitar outra Verdade.

Não estou aqui para criiar polemica, só estou em busca de conhecimento, e se ao compartilhar a minha visão com vocês, eu perceber que a minha visão esta errada, não tenho nenhum constragimento em mudar a minha visão. Não estou aqui para impor a minha visão.

Agora de peço mais uma vez, por favor, me diga o que os espíritos estão afirmando na resposta acima.


Abraços
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 29 de Janeiro de 2011, 15:41
mas meu amigo, para lhe responder tenho de estar concorde ao CUEE já que vou citar apenas a doutrina.
Luca meu mano sua confusão e entenda-se aqui oi termo, como  se o vê no direito, confusão é a reunião de idéias ou fatos, ou pedidos num mesmo ato de uma ação.como dizia sua confusão se faz forte. Alma segundo a doutrina e por consequencia em acordo com o CUEE, é "Um Espírito encarnado." logo não tem nada a ver com perispírito ou princípio vital mesmo que os dois interajam em conjunto no ser encarnado. os Espíritos mesmo já se safam desta confusão quando colocam: "(...)mas se queremos entendê-la como Espírito encarnado, é errada. Como já dissemos, o Espírito é indivisível. Ele transmite o movimento aos órgãos pelo fluido intermediário, sem se dividir."
Logo: Espírito é uma coisa  e é este quem transmite o movimento (por sua vontade), aos órgãos; O fluido é o instrumento de que ele se vale. O princípio vital já age na via apenas da mobilidde, só nesta via.
abraços,
moura

Ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/accao-do-dia/orgaos-do-perispirito/msg185584/?topicseen#msg185584#ixzz1CRIU7zhG
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 29 de Janeiro de 2011, 16:07
Caro Moura,
Não quero ser chato, mas diga-me conforme a resposta abaixo, qual é o fluido que é o responsável por cada uma das funções do corpo?


140 O que pensar da teoria da alma subdividida em tantas partes quanto os músculos e sendo responsável, assim, por cada uma das funções do corpo?
– Isso depende ainda do sentido que se dá à palavra alma. Se a entendermos como o fluido vital, tem razão; mas se queremos entendê-la como Espírito encarnado, é errada. Como já dissemos, o Espírito é indivisível. Ele transmite o movimento aos órgãos pelo fluido intermediário, sem se dividir.

Amigo, eu acho que você é capaz de responder a essa pergunta sem ter que ir buscar uma resposta sugerida pelo CUEE.

Abraços

 
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 29 de Janeiro de 2011, 16:38
Luca, o CUEE não sugere, manda.
Sem ele a doutrina não teria o criterium de Verdade que o ESE ensina, ao item dois de sua introdução sob o título de "Autoridade da doutrina Espírita".
Vamos fazer o seguinte, por um tempo, deixe este tema de lado, e ao invés de postar, remeta a ele o seu estudo, sem que esteja a procurar senão apreender o que ali está. Senão o amigo já irá partir de idéia preconcebida o que é em outra palavra um preconceito.
Eu também já fiz muito isso, e a técnica sempre deu certo.
Quanto a explicar o que é um e outro eu já o fiz e portanto, permita-me não me fazer mais chato do que já dizem que sou.
abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 29 de Janeiro de 2011, 17:00
Sinto muito mano,

Mas se você não é capaz de interpretar uma simples resposta. Não tem sentindo ficar aqui debatendo com você.
Prefiro continuar a acreditar em uma D.E. feita por espíritos superiores, e não em uma D.E. interpretado por um homem. Ja ocorreram muitas encarnações de espíritos trazendo as verdades e todos falharam.

Abraços
Abraços
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: dOM JORGE em 04 de Janeiro de 2012, 07:40
                                           VIVA JESUS!



        Bom-dia! queridos irmãos.

                Doação de órgãos

A ciência e a tecnologia têm alcançado um desenvolvimento marcante a partir do século XX.

A medicina, em particular, vem operando verdadeiros “milagres” na arte de curar, minorar sofrimentos, erradicar endemias, salvar vidas.

Vive-se, desde então, a era dos transplantes, o que vem suscitando polêmicas de ordem legal, moral e religiosa quanto à questão de doação de órgãos.

Há poucos dias, fui interpelado por um familiar interessado em conhecer a posição do Espiritismo ante a problemática cessão de parte do próprio corpo em vida ou morto.

Não foi das melhores a escolha de minha pessoa para esclarecimento do controvertido tema tão em moda. Não tenho conhecimentos aprofundados que me autorizem falar em nome da Doutrina Espírita.

Dou, entretanto, a minha opinião, sem comprometimento da Doutrina.

Antes, porém, faz-se necessário mostrar, ainda que em leves pinceladas, o que é o Espiritismo.

A Doutrina dos Espíritos é um gigantesco monumento erguido sob a égide de Jesus e sustentado por três colossais pilares ¾ CIÊNCIA, FILOSOFIA, RELIGIÃO.

Como Ciência, estuda e aplica as leis que regem o mundo material, o plano espiritual e a comunicabilidade entre os dois através da mediunidade. Sua essência está nas relações que se podem estabelecer com os Espíritos, pesquisando os fenômenos paranormais por meio de métodos próprios e adequados ao que se propõe investigar.

Em seu aspecto filosófico, a Doutrina examina o princípio e as causas e define o porquê das coisas, da vida, da morte, da reencarnação. Interpreta a natureza dos fenômenos da concepção do mundo e de toda a realidade em consonância com as novas descobertas científicas.

O seu conteúdo religioso, calcado na moral evangélica, é a revivescência do primitivo cristianismo ¾ simples, puro, adogmático ¾, é um repositório de fé e de esperança. Conforta, orienta, ilumina. É a consequência das conclusões filosóficas fundamentadas nas provas da sobrevivência humana após a morte.

O Espiritismo não é doutrina estanque e sim dinâmica, anda de braços dados com a ciência, acompanhando suas descobertas, suas conquistas, seus progressos; “É uma Doutrina de amor baseada no Evangelho e na Ciência”, cujo lema “Fora da caridade não há salvação” dá-lhe uma conotação abrangente, fraterna, cristã.

Entendo, pois, que a doação de órgãos é um ato de amor, de desprendimento, de fraternidade e de caridade.

Mister se faz, contudo, que haja uma ampla divulgação e preparação psicológica, espiritual e religiosa do futuro doador para que, em seu novo estado de desencarnado, seu Espírito não venha experimentar as sensações de mutilação.

Devidamente conscientizado, ao despertar no outro lado da vida, após o decesso físico, o Espírito de um doador de órgãos sentir-se-á feliz em saber que suas córneas, que inevitavelmente seriam tragadas pelos vermes na sepultura, hoje dão a oportunidade da visão a irmãos que tateavam na escuridão, atormentados pela cegueira. Regozijar-se-á ao sentir que o seu coração agora palpita em outro peito proporcionando novas perspectivas a quem sofria de males cardíacos. Alegrar-se-á, sem dúvida, em constatar que seus rins, ora transplantados, livram outras pessoas das incômodas hemodiálises, assegurando-lhes uma vida normal.

No meu entendimento, e é uma opinião muito íntima, doar-se de corpo e alma, em vida ou depois de falecido, em benefício do próximo é ser cristão, é ser abençoado discípulo de Jesus. Um espírita sincero e consciente não terá escrúpulo de ceder ao seu semelhante os órgãos que um dia voltarão ao pó da terra.


     Felinto Elizio Duarte Campelo




                                                           PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 04 de Janeiro de 2012, 14:11
Amigo,
tudo o que você tem o dever de saber e compreender está descrito no capítulo que lhe indiquei.
No mais é como você diz, estará a acreditar num homem, este, você mesmo e não na DE.
Abraços,
Moura

Sinto muito mano,

Mas se você não é capaz de interpretar uma simples resposta. Não tem sentindo ficar aqui debatendo com você.
Prefiro continuar a acreditar em uma D.E. feita por espíritos superiores, e não em uma D.E. interpretado por um homem. Ja ocorreram muitas encarnações de espíritos trazendo as verdades e todos falharam.

Abraços
Abraços

Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Roberto Mumme em 05 de Janeiro de 2012, 01:27
Olá Cumpadi e Psi.

Dizer que o Espírito possui irgãos fonadores ou respiram, não indica existir orgãos no perispírito e sim no Espírito, o que não cabe também afirmar.
Começa em se saber que os Espíritos não possuem forma, apenas tomam a aparência quando são encarnados.No estadod e tangibilidade o Espírito pode até demonstrar a temperatura do corpo, os atimentos cardiacos etc etc etc... sem que esses orgão existam.Isso tudo fruto da vontade do Espírito.
Mas sem delongas vamos a Revista Espírita 1859, Quadro da Vida Espírita, Kardec, com base nos ensinamentos dos Espíritos, nos diz:

O envoltório semi-material do Espírito constitui uma espécie de corpo de forma definida, limitada e análoga à nossa; mas esse corpo não tem nossos órgãos e não pode sen-tir todas as nossas impressões.  Percebe, entretanto, tudo o que nós percebemos: a luz, os sons, os odores, etc.; e essas sensações, por não terem nada de material, não são menos reais; têm mesmo alguma coisa de mais clara, de mais precisa, de mais sutil, por-que chegam ao Espírito sem intermediário, sem passarem pela fieira dos órgãos que as enfraquecem.

Creio que Kardec está correto !!!!!
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: EsoEstudos em 05 de Janeiro de 2012, 01:44

Crer que as redes neurais, o sistema endócrino etc etc etc são estruturados sem uma matriz etérea, em minha opinião, é aderir a uma tese reducionista só justificável na fase incipiente da Doutrina.

Não houve um CUEE-2 até hoje, infelizmente... Mas a Ciência trouxe elementos que permitem interpretar os ensinamentos sob óticas mais abrangentes.

Parece-me mais fantasioso imaginar que o perispírito não passa de uma forma fluídica... Seria como se toda a extremamente complexa fisiologia humana (muito mais complexa do que podemos entender até hoje), não adviesse senão de chaves bioquímicas --- eis aí um autêntico mecanicismo.
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 05 de Janeiro de 2012, 03:10
Olá Roberto.

Se um espírito pode se materializar em nossa dimensão física até o grau de tangibilidade e falar conosco através de sua boca perispiritual materializada, por que não o faria na dimensão espiritual? Se não fala através de cordas vocais, consegue falar através de que forma?

O perispírito realmente tem aquilo que se chama de sensibilidade global, ou seja, a sua percepção se dá em todo o seu corpo e não de forma localizada. Para um espírito inferiorizado que ainda se comporta como se encarnado estivesse, a sensibilidade global passa a se localizar, por uma questão de automatismo, à região do órgão cuja matriz lá se encontra, tornando-a funcional. Digo isso porque o perispírito possui todas as matrizes orgânicas em sua estrutura, matrizes essas que são responsáveis, durante a embriogênese, pela estruturação e diferenciação das células indiferenciadas.

Allan Kardec ainda que não tenha se referido expressamente ao papel modelador do perispírito, assim escreveu em a Gênese, deixando patente a propriedade organizadora do perispírito no processo da embriogênese. 

... é preciso dizer que é o próprio espírito que modela o seu envoltório e o apropria às suas novas necessidades; aperfeiçoa-o e lhe desenvolve e completa o organismo, à medida que experimenta a necessidade de manifestar novas faculdades... É assim que as raças adiantadas têm um cérebro mais aperfeiçoado do que as raças primitivas. Desse modo, igualmente se explica o cunho especial que o caráter do espírito imprime aos traços da fisionomia e às linhas do corpo...


Um abraço


PSI

 

 
             
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 05 de Janeiro de 2012, 06:06
Caro Roberto,

Compartilho com o vosso entendimento e para reforçá-lo

XXIV. Dizes que o Espírito não se serve de suas mãos para deslocar a mesa. Entretanto, já se tem visto, em certas manifestações visuais, aparecerem mãos a dedilhar um teclado, a percutir as teclas e a tirar dali sons. Neste caso, o movimento das teclas não será devido, como parece, à pressão dos dedos? E não é também direta e real essa pressão, quando se faz sentir sobre nós, quando as mãos que a exercem deixam marcas na pele?

"Não podeis compreender a natureza dos Espíritos nem a maneira por que atuam, senão mediante comparações, que de uma e outra coisa apenas vos dão idéia incompleta, e errareis sempre que quiserdes assimilar aos vossos os processos de que eles usam. Estes, necessariamente, hão de corresponder à organização que lhes é própria. Já te não disse eu que o fluido do perispírito penetra a matéria e com ela se identifica, que a anima de uma vida factícia? Pois bem! Quando o Espírito põe os dedos sobre as teclas, realmente os põe e de fato as movimenta. Porém, não é por meio da força muscular que exerce a pressão. Ele as anima, como o faz com a mesa, e as teclas, obedecendo-lhe à vontade, se abaixam e tangem as cordas do piano. Em tudo isto uma coisa ainda se dá, que difícil vos será compreender: é que alguns Espíritos tão pouco adiantados se encontram e, em comparação com os Espíritos elevados, tão materiais se conservam, que guardam as ilusões da vida terrena e julgam obrar como quando tinham o corpo de carne. Não percebem a verdadeira causa dos efeitos que produzem, mais do que um camponês compreende a teoria dos sons que articula. Perguntai-lhes como é que tocam piano e vos responderão que batendo com os dedos nas teclas, porque julgam ser assim que o fazem. O efeito se produz instintivamente neles, sem que saibam como, se bem lhes resulte da ação da vontade. O mesmo ocorre, quando se exprimem por palavras."

Olá Cumpadi e Psi.

Dizer que o Espírito possui irgãos fonadores ou respiram, não indica existir orgãos no perispírito e sim no Espírito, o que não cabe também afirmar.
Começa em se saber que os Espíritos não possuem forma, apenas tomam a aparência quando são encarnados.No estadod e tangibilidade o Espírito pode até demonstrar a temperatura do corpo, os atimentos cardiacos etc etc etc... sem que esses orgão existam.Isso tudo fruto da vontade do Espírito.
Mas sem delongas vamos a Revista Espírita 1859, Quadro da Vida Espírita, Kardec, com base nos ensinamentos dos Espíritos, nos diz:

O envoltório semi-material do Espírito constitui uma espécie de corpo de forma definida, limitada e análoga à nossa; mas esse corpo não tem nossos órgãos e não pode sen-tir todas as nossas impressões.  Percebe, entretanto, tudo o que nós percebemos: a luz, os sons, os odores, etc.; e essas sensações, por não terem nada de material, não são menos reais; têm mesmo alguma coisa de mais clara, de mais precisa, de mais sutil, por-que chegam ao Espírito sem intermediário, sem passarem pela fieira dos órgãos que as enfraquecem.

Creio que Kardec está correto !!!!!
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 05 de Janeiro de 2012, 11:38
Exato Cumpadi!!!
mas a luta continua, ainda bem que existem outros como você e a cumadi sempre dispostos a trazer mais contribuições doutrinárias a respeito.
Abração,
Moura

Olá Cumpadi e Psi.

Dizer que o Espírito possui irgãos fonadores ou respiram, não indica existir orgãos no perispírito e sim no Espírito, o que não cabe também afirmar.
Começa em se saber que os Espíritos não possuem forma, apenas tomam a aparência quando são encarnados.No estadod e tangibilidade o Espírito pode até demonstrar a temperatura do corpo, os atimentos cardiacos etc etc etc... sem que esses orgão existam.Isso tudo fruto da vontade do Espírito.
Mas sem delongas vamos a Revista Espírita 1859, Quadro da Vida Espírita, Kardec, com base nos ensinamentos dos Espíritos, nos diz:

O envoltório semi-material do Espírito constitui uma espécie de corpo de forma definida, limitada e análoga à nossa; mas esse corpo não tem nossos órgãos e não pode sen-tir todas as nossas impressões.  Percebe, entretanto, tudo o que nós percebemos: a luz, os sons, os odores, etc.; e essas sensações, por não terem nada de material, não são menos reais; têm mesmo alguma coisa de mais clara, de mais precisa, de mais sutil, por-que chegam ao Espírito sem intermediário, sem passarem pela fieira dos órgãos que as enfraquecem.

Creio que Kardec está correto !!!!!
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 05 de Janeiro de 2012, 11:41
Mano PSI um Espírito não pode se materializar,
este acontecimento só se dá pela possibilidade de expansão do perispírito. É então o perispírito, por sua plasticidade, que se expande formando a aparência que o Espírito lhe que dar.
Só isso e tudo fica mais crível e mais fácil de se entender.
Abraços,
Moura

Olá Roberto.

Se um espírito pode se materializar em nossa dimensão física até o grau de tangibilidade e falar conosco através de sua boca perispiritual materializada, por que não o faria na dimensão espiritual? Se não fala através de cordas vocais, consegue falar através de que forma?

O perispírito realmente tem aquilo que se chama de sensibilidade global, ou seja, a sua percepção se dá em todo o seu corpo e não de forma localizada. Para um espírito inferiorizado que ainda se comporta como se encarnado estivesse, a sensibilidade global passa a se localizar, por uma questão de automatismo, à região do órgão cuja matriz lá se encontra, tornando-a funcional. Digo isso porque o perispírito possui todas as matrizes orgânicas em sua estrutura, matrizes essas que são responsáveis, durante a embriogênese, pela estruturação e diferenciação das células indiferenciadas.

Allan Kardec ainda que não tenha se referido expressamente ao papel modelador do perispírito, assim escreveu em a Gênese, deixando patente a propriedade organizadora do perispírito no processo da embriogênese. 

... é preciso dizer que é o próprio espírito que modela o seu envoltório e o apropria às suas novas necessidades; aperfeiçoa-o e lhe desenvolve e completa o organismo, à medida que experimenta a necessidade de manifestar novas faculdades... É assim que as raças adiantadas têm um cérebro mais aperfeiçoado do que as raças primitivas. Desse modo, igualmente se explica o cunho especial que o caráter do espírito imprime aos traços da fisionomia e às linhas do corpo...


Um abraço


PSI

 

 
             
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 06 de Janeiro de 2012, 00:43
Mano PSI um Espírito não pode se materializar,
este acontecimento só se dá pela possibilidade de expansão do perispírito. É então o perispírito, por sua plasticidade, que se expande formando a aparência que o Espírito lhe que dar.

Mano, o espírito se materializa através de seu perispírito, que é a forma dele interagir com a matéria. Quanto a isso não há nenhuma dúvida.

No trecho que transcrevi, Kardec diz que o espírito modela e aperfeiçoa o seu perispírito à medida que necessita manifestar novas faculdades no corpo físico quando reencarnar e dá o exemplo da formação de um novo cérebro mais aperfeiçoado. Fica óbvia, pois, a ação modeladora do perispírito sobre o corpo físico em formação. Vê-se por aí que o perispírito é muito mais que uma fumacinha , pois para se aperfeiçoar um cérebro, é preciso que a matriz deste já estivesse nele configurada.


Um abraço


PSI       
 
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Roberto Mumme em 08 de Janeiro de 2012, 11:02
PSI

Creio que tenha ficado claro não pelas palavras de Kardec que citei, mas as palavras advém dos ensinos dos Espíritos como verá ele relatar no artigo citado.

Então devo concluir que não mais vale o ensinos dos Espíritos , mas sua visào pessoal do assunto.Deixa de ser Espiritismo para se tornar sua douitrna pessoal.

Porém acredito que deseja entender como ocorre.Para tanto é necessário que se reuna uma série de informações, sem idéias preconcebidas e cosntruir um conhecimento.

Vamos por parte:
Para qualquer manifestação de tangibilidade é necessário o concurso do médium de onde o Espírito retira o fluido vital necessário para dar a vida factícia e demonstrar tudo que o Espírito pode fazer com seu pensamento.Então sem o concurso do médium nào há possibilidade de manifestação.Correto, então devemos concluir que é devido ao fluido vital que  ele animaliza a imagem que está expressada pelo perispírito.


Segundo:


O Espírito não possuindo forma, essa forma só surge quando é evocado e responde pelas indagações que lhe são feitas relativa a encarnação que está sendo evocado.
Conclui-se que Espíiito não possui do forma nào possui orgãos e muito menos o perispírito como afirmam os Espíritos.
Certamente não haveria utilidade sendo que o Espírito não possuir orgàos.


Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Roberto Mumme em 08 de Janeiro de 2012, 11:17
Terceiro

O Espírito  pode produzir em suas manifestações sons de instrumentos, pacadas, sons variados.
Teriam eles no perispírito todos esses tipo de de instrumentos necessários para as manifestações.Certamente que não.

Então suas conclusões não procedem.
Voltemos então a Douitrna Espírita .

Tudo que o pensamento produz como imagem fluídica, essas iamgens de alguma sorte fotografa-se no perispírito.É onde via buscar a aparência que o Espírito expressa, pelo perispírito, para que se possa identificá-lo.
Vejamos:
A Gênese cap XIV Os Fluidos item 15

15. - Sendo os fluidos o veículo do pensamento, este atua sobre os fluidos como o som sobre o ar; eles nos trazem o pensamento, como o ar nos traz o som.. Pode-se pois dizer, sem receio de errar, que há, nesses fluidos, ondas e raios de pensamentos, que se cruzam sem se confundirem, como há no ar ondas e raios (2) sonoros.
Há mais: criando imagens fluídicas, o pensamento se reflete no envoltório perispirítico, como num espelho; toma nele corpo e aí de certo modo se fotografa.


Começa  perceber como as manifestações ocorrem?


Abraço
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Roberto Mumme em 08 de Janeiro de 2012, 11:40
Ainda outras instruções que são desconhecidas:

LM item 72 Teoria das Manifestações Físicas, item 22

22. Como faz o Espírito para bater? Serve-se de algum objeto material?
"Tanto quanto dos braços para levantar a mesa. Sabes perfeitamente que nenhum martelo tem o Espírito à sua disposição. Seu martelo é o fluido que, combinado, ele põe em ação, pela sua vontade, para mover ou bater. Quando move um objeto, a luz vos dá a percepção do movimento; quando bate, o ar vos traz o som."



24. Dizes que o Espírito não se serve de suas mãos para deslocar a mesa.
Entretanto, já se tem visto, em certas manifestações visuais, aparecerem mãos a dedilhar um teclado, a percutir as teclas e a tirar dali sons. Neste caso, o movimento das teclas não será devido, como parece, à pressão dos dedos? E não é também direta e real essa pressão, quando se faz sentir sobre nós, quando as mãos que a exercem deixam marcas na pele?

"Não podeis compreender a natureza dos Espíritos nem a maneira por que atuam, senão mediante comparações, que de uma e outra coisa apenas vos dão idéia incompleta, e errareis sempre que quiserdes assimilar aos vossos os processos de que eles usam. Estes, necessariamente, hão de corresponder à organização que lhes é própria. Já te não disse eu que o fluido do perispírito penetra a matéria e com ela se identifica, que a anima de uma vida factícia? Pois bem! Quando o Espírito põe os dedos sobre as teclas, realmente os põe e de fato as movimenta.

Porém, não é por meio da força muscular que exerce a pressão. Ele as anima, como o faz com a mesa, e as teclas, obedecendo-lhe à vontade, se abaixam e tangem as cordas
do piano. Em tudo isto uma coisa ainda se dá, que difícil vos será compreender: é que alguns Espíritos tão pouco adiantados se encontram e, em comparação com os Espíritos elevados, tão materiais se conservam, que guardam as ilusões da vida terrena e julgam obrar como quando tinham o corpo de carne. Não percebem a verdadeira causa dos efeitos que produzem, mais do que um camponês compreende a teoria dos sons que articula. Perguntai-lhes como é que tocam piano e vos responderão que batendo com os dedos nas teclas, porque julgam ser assim que o fazem. O efeito se produz instintivamente neles, sem que saibam como, se bem lhes resulte da ação da vontade. O mesmo ocorre, quando se exprimem por palavras.

NOTA. Destas explicações decorre que os Espíritos podem produzir todos os efeitos que nós outros homens produzimos, mas por meios apropriados à sua organização. Algumas forças, que lhes são próprias, substituem os músculos de que precisamos para atuar, da mesma maneira que, para um mudo, o gesto substitui a palavra que lhe falta.
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Roberto Mumme em 08 de Janeiro de 2012, 11:49
Concluindo

Os Esp'riitos agem de acordo com sua organizao, o pensamento e a combinação dos fluidos do médium e do FCU é que produzem os efeitos.


Por que então de tanta divergência de informações?

O que foi citado acima está contido na Doutrina Espírita, de origem divina, que foi promovida por diversos centros e núcles de médiuns capazes para que a verdade fosse disseminada.Sanção essa dada pelo Controle Universal dos Ensinos dos Espíritos.

As divergências contidas no tópico é relativo a falta do conhecimento da Doutrina Espírita onde a base é apenas relatos, sem teorias, apenas opiniões pessoais escritas por médiuns, Espiritos, que se toma como verdade dentro do movimento espírita.


Insisitir no assunto é não desejar mesmo se esclarecer ou ainda não ter compreendido perfeitamente, o que vai necessitar de um pouco mais de estudos dos itens citados e muito reflexão.

Nõ levem de forma pessoal, mas apenas uam maneira direta de expressar o que aqui vejo.


Abraço
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 08 de Janeiro de 2012, 14:50
Exatamente Cumpadi,
notadamente nesses tantos anos de nossa amizade e trabalho na lide Espírita, você sempre teve mais paciência do oque eu, e por isso trouxe esse contributo do qual não quis lançar mão, porque demandaria essa coisinha que, ainda não possuo, a paciência.
É que costumo escrever, para simplificar que por extensão  de idéias, se possa dizer que os Espíritos possam criar ou fabricar certas coisas, porém todos nós sabemos que estas coisas são fluídicas e que têm existência pequena.
Abração,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 08 de Janeiro de 2012, 19:55
Roberto,

A obra doutrinária é bastante clara no seguinte: O pensamento é força criadora e a vontade é força propulsora. Por meio dessas duas forças, os espíritos constroem tudo o que desejam.

Acho um despropósito ficar citando repetidamente trechos de A Gênese e do Livro dos Médiuns, os quais o amigo deve bem conhecer.

O amigo pode descrer na preexistência de matrizes orgânicas no perispírito, mas não pode descrer na capacidade do espírito em plasmá-las. 

A minha pergunta do outro post permanece: Se um espírito pode, através de seu perispírito, se materializar até o grau da tangibilidade e falar conosco através de sua boca perispiritual tangibilizada, o que o faz crer que não possa também tangibilizar todo o aparelho fonador, através do qual sua voz possa sensibilizar nossa audição?

Se pode se materializar até a tangibilidade no que diz respeito à sua fisionomia e aparência externa, por que não o faria em relação a órgãos internos os quais sinta necessidade em manifestar?

Se o espírito pode falar em nossa dimensão física utilizando-se do poder plasmador do pensamento a agir sobre o seu perispírito, por que não o poderia na dimensão espiritual?
Lembrando que a materialização em nossa dimensão se dá pela ação adensadora do ectoplasma do médiun e demais fluidos sobre as formas já existentes plasmadas na dimensão espiritual.


PSI 

 

       
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: EsoEstudos em 08 de Janeiro de 2012, 23:43
Olá Psi,

Tempos atrás fiz um paralelo com a área jurídica, no âmbito da qual há também o estudo da assim chamada Doutrina (conjunto de ensinamentos dos jurisconsultos em suas obras didáticas ou de aprofundamento nos variados temas e ramos da Ciência Jurídica).

Ocorre na Doutrina Espírita algo muito parecido...

São as dissensões doutrinárias.

Como já tivemos várias oportunidades de trocar posts, você sabe que eu formo ao seu lado na conceituação da ideoplastia ambiente. Creio que temos bons motivos para isso. Mas existem outras correntes de entendimento com base na Doutrina.

Por óbvio, cada qual se considera na defesa da correta interpretação...

Ficaremos em looping até a chegada do nibiru...  ;) :D
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 09 de Janeiro de 2012, 11:36
O Espírito não possuindo forma, essa forma só surge quando é evocado e responde pelas indagações que lhe são feitas relativa a encarnação que está sendo evocado.
Conclui-se que Espíiito não possui do forma nào possui orgãos e muito menos o perispírito como afirmam os Espíritos.
Certamente não haveria utilidade sendo que o Espírito não possuir orgàos.

Caro Amigo Roberto,

OLE 88 Os Espíritos têm uma forma determinada, limitada e constante?
– A vossos olhos, não; aos nossos, sim. O Espírito é, se quiserdes, uma chama, um clarão ou uma centelha etérea.

Como podemos ver, os espíritos possuem formas sim, são os nossos sentidos que não nos permitem vê-los.

OLE 93 O Espírito, propriamente dito, não tem nenhuma cobertura, ou como pretendem alguns, é envolvido por alguma substância?
– O Espírito é envolvido por uma substância vaporosa para vós, mas ainda bem grosseira para nós; é suficientemente vaporosa para poder se elevar na atmosfera e se transportar para onde quiser.

O que realmente envolve os espíritos?

Segundo a DE é o fluido universal próprio do local onde se encontra.

OLM CAP VI Das Manifestações Visuais - 22ª Pode o Espírito propriamente dito fazer-se visível, ou só o pode com o auxílio do perispírito?
"No estado material em que vos achais, só com o auxílio de seus invólucros semimateriais podem os Espíritos manifestar-se. Esse invólucro é o intermediário por meio do qual eles atuam sobre os vossos sentidos. Sob esse envoltório é que aparecem, às vezes, com uma forma humana, ou com outra qualquer, seja nos sonhos, seja no estado de vigília, assim em plena luz, como na obscuridade."

OLM CAP VI Das Manifestações Visuais - 23ª Poder-se-á dizer que é pela condensação do fluido do perispírito que o Espírito se torna visível?
"Condensação não é o termo. Essa palavra apenas pode ser usada para estabelecer uma comparação, que vos faculte compreender o fenômeno, porquanto não há realmente condensação. Pela combinação dos fluidos, o perispírito toma uma disposição especial, sem analogia para vós outros, disposição que o torna perceptível."

O envoltório não tem a forma humana, na verdade é um fluido que envolve o espírito. Este fluido tem a propriedade de conforme a vontade do espírito se modelar e tomar a forma desejada. Quando um médio vidente afirma ter observado a manifestação visual de um espírito, na verdade ele observou o formação fluídica de uma aparência humana. Não foi a visão do espírito que o médio observou.

O mesmo erro ocorre quando se trata da materialização. Muito afirma que o perispírito possui órgãos, tem batimentos cardíacos, pressão arterial, etc.... Isto é apenas um caso mal observado, mal compreendido e mal explicado.

Se o perispírito (corpo astral, corpo espiritual), e o efeito da vontade do espírito sobre o fluido universal, dando a este a aparência que quiser, no caso a forma humana. No caso de materialização do perispírito com a forma humana, o que realmente está se materializando é um corpo humano. O perispírito é apenas o agente que o espírito utiliza para a realização deste fenômeno.

O perispírito não tem a forma humana, ele toma a forma conforme a vontade do espírito.

 
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 09 de Janeiro de 2012, 13:16
Mas mano PSI ai é que está...
O Espírito não sente esta necessidade, não os que já progrediram um cadinho.
aos outros, estes ainda envoltos nas brumas ignorantes, tal vontade lhe trará o mesmo efeito de um apena que sofra.
Se o Espírito não tem organização física, não pode:
1. sentir dor na barriga;
2 Não pode ter febres;
3.Não pode escovar os dentes.
os Espíritos mais atrasado, aprende-se em OLE, quando estão desencarnados nem mesmo apontam, senão para uma dor geral, não sabendo indicar o onde e o porque.
Abraços,
Moura

Roberto,

A obra doutrinária é bastante clara no seguinte: O pensamento é força criadora e a vontade é força propulsora. Por meio dessas duas forças, os espíritos constroem tudo o que desejam.

Acho um despropósito ficar citando repetidamente trechos de A Gênese e do Livro dos Médiuns, os quais o amigo deve bem conhecer.

O amigo pode descrer na preexistência de matrizes orgânicas no perispírito, mas não pode descrer na capacidade do espírito em plasmá-las. 

A minha pergunta do outro post permanece: Se um espírito pode, através de seu perispírito, se materializar até o grau da tangibilidade e falar conosco através de sua boca perispiritual tangibilizada, o que o faz crer que não possa também tangibilizar todo o aparelho fonador, através do qual sua voz possa sensibilizar nossa audição?

Se pode se materializar até a tangibilidade no que diz respeito à sua fisionomia e aparência externa, por que não o faria em relação a órgãos internos os quais sinta necessidade em manifestar?

Se o espírito pode falar em nossa dimensão física utilizando-se do poder plasmador do pensamento a agir sobre o seu perispírito, por que não o poderia na dimensão espiritual?
Lembrando que a materialização em nossa dimensão se dá pela ação adensadora do ectoplasma do médiun e demais fluidos sobre as formas já existentes plasmadas na dimensão espiritual.


PSI 

 

       
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 09 de Janeiro de 2012, 21:29
Mano Moura

Fiz uma pergunta bem simples que continua sem resposta. Vou repetí-la para o amigo:

Um espírito que se materializou totalmente até a tangibilidade e, durante a sessão, conversou com os presentes através de sua boca perispiritual tangibilizada, falou como, mano?

Enquanto não me responder essa pergunta, não vou crer em perispírito balão.  ;D

Um abraço


PSI
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Roberto Mumme em 09 de Janeiro de 2012, 22:47
Psi
eu postei sua resposta mas não leu e é tão simples, você mesmo a  citou, mas não compreende o que cita.Vamos lá, vou repetir:

23. Concebemos isso quando se trata de um corpo duro. Mas, como pode nos fazer ouvir ruídos ou sons através do ar?
— Desde que age sobre a matéria, pode agir tanto sobre o ar como sobre a mesa. [size=14pt]Quanto aos sons articulados, pode imitá-los como a todos os demais ruídos.

[/size]

Sons articulados é a fala ok?

mais a frente na mesma questão:

Não percebem a verdadeira causados efeitos que produzem, como um pobre homem não compreende a teoria dos sons que pronuncia. Se perguntares como tocam o piano, dirão que com os dedos, pois assim crêem fazer. Produzem o efeito de maneira instintiva, sem o saberem, e não obstante pela sua vontade. Quando falam e se fazem ouvir, é a mesma coisa.[/size]


É a mesma coisa de qualquer ruído:
Veja questão:

22. Como o Espírito bate? Com um objeto material?
— Não, como não usa os braços para erguer a mesa. Sabes que ele não dispõe de martelos. Seu martelo é o fluido combinado que ele põe em ação, pela sua vontade, para mover ou bater. Quando move, a luz vos transmite a visão do movimento; quando bate, o ar vos transmite o som.

ele combina os Fluidos é a resposta que procura.Parte do fluido do médium que não tem nada de ectoplasma, por favor, mas sim fluido vital.Outra porção do fluido cósmico.


Pergunto:  Ficou claro???????????

Abraço
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Roberto Mumme em 09 de Janeiro de 2012, 22:51
Lucazan 

A forma que se está tratando é a humana entendeu?????

Não se prenda a uma única questão na Doutrina que estará fadado ao erro.
Esse texto está no Tambor de Berèsina, Na Revista Espírita.Por outro lado veja o o contexto está sendo relacionado com as formas humanas, não é?

Abraço
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Roberto Mumme em 09 de Janeiro de 2012, 22:58
Outra questão conclusiva:


17. Qual a causa preponderante na produção deste fenômeno: o Espírito ou o fluido?
— O Espírito é a causa e o fluido é o seu instrumento; ambos são necessários.


todas as manifestações físicas, sejam elas quaisquer, sempre é o mesmo processo.Não existe boca no perispírito, não existe martelo, não existem instrumentos, mas eles através da vontade e dos fluidos produzem os sons  que desejarem.

Creio que insistir seja desnecessário, a menos que se esteja reescrevendo o Espiritismo.

É tão simples  se elucidar, basta estudar a codificação atentamente deixar de idéias preconcebidas

Abraço a todos
abraço
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 10 de Janeiro de 2012, 02:39
Roberto

No capítulo de pneumatofonia no livro dos médiuns, se fala que o espírito pode imitar a voz humana, mas não diz como. Com certeza, vai precisar agir sobre o ar, mas só isso?

Seria pedir demais que o amigo lesse a obra "Nos domínios da mediunidade"de André Luiz, onde numa sessão o espírito plasmou o que se convencionou chamar de garganta ectoplásmica para poder se utilizar da voz direta ? 

Agora, o que não dá pra entender é que um espírito pode materializar de forma tangível
seu rosto cujas formas perfeitamente delineadas podem ser tocadas ( olhos, nariz, boca,
ouvidos, cabelo, língua, dentes, membros, etc. etc. ), mas não pode materializar garganta, traquéia, cordas vocais, pulmões, etc. ).  ::)

Enfim, voltamos para o perispírito balão, que só pode se materializar nas formas externas, as internas não valem.


PSI     
         
 
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 10 de Janeiro de 2012, 13:39
primeiro um pequeno conserto: Não foi o Espírito que se materializou mas sim a imagem que ele formou  e que pelo atributo de plasticidade e expansibilidade que o perispírito contém pode fazer com que aparecesse até mesmo em formato tangível.
Logo ali está uma emanação perispirítica não o próprio Espírito.
Quanto ao Espírito falar pela boca da figura materializada, ao que me consta a doutrina não diz nada em contrário ou lhe põe óbice, pois podendo, sob certas e severas condições, fazer uma imagem dos órgãos fonativos, pode neles acrescentar a expressão de seus pensamentos em formato audível.
Se bem me lembro eu nada disse quanto a impossibilidade da fala direta.
Abraços,
Moura

Mano Moura

Fiz uma pergunta bem simples que continua sem resposta. Vou repetí-la para o amigo:

Um espírito que se materializou totalmente até a tangibilidade e, durante a sessão, conversou com os presentes através de sua boca perispiritual tangibilizada, falou como, mano?

Enquanto não me responder essa pergunta, não vou crer em perispírito balão.  ;D

Um abraço


PSI
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 10 de Janeiro de 2012, 14:55
1- primeiro um pequeno conserto: Não foi o Espírito que se materializou mas sim a imagem que ele formou  e que pelo atributo de plasticidade e expansibilidade que o perispírito contém pode fazer com que aparecesse até mesmo em formato tangível.
Logo ali está uma emanação perispirítica não o próprio Espírito.

2-Quanto ao Espírito falar pela boca da figura materializada, ao que me consta a doutrina não diz nada em contrário ou lhe põe óbice, pois podendo, sob certas e severas condições, fazer uma imagem dos órgãos fonativos, pode neles acrescentar a expressão de seus pensamentos em formato audível.
Se bem me lembro eu nada disse quanto a impossibilidade da fala direta.
Abraços,
Moura

1- Mano Moura, quando digo que o espírito se materializa, o faz através de seu perispírito. O perispírito não é o espírito mas é parte integrante deste.

LM- 55- ... O perispírito faz, pois, parte integrante do espírito, como o corpo faz parte integrante do homem...


2- Mano, aqui estamos de acordo. Mas veja, se pode materializar ao nível da ponderabilidade em seu perispírito a imagem dos órgãos fonativos a ponto de, sob a ação de sua vontade, falar a ponto de sensibilizar a nossa audição, isso quer dizer que esses órgãos já estavam plasmados em seu perispírito no estado eterizado. Portanto, se pode falar num perispírito tangibilizado, também o poderia no mesmo perispírito eterizado.


Um abraço


PSI
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: maria.ma@ em 10 de Janeiro de 2012, 15:09
É através do fluído universal, onde estão todos os Espíritos mergulhados, que eles se comunicam. É o veículo da transmissão do pensamento, é através desse fluído que os Espíritos sopram pensamentos nas orelhas dos encarnados, como diz a doutrina.

Essa estória do perispírito ter bocas e orelhas, ou órgãos está na imaginação do Espírito atrasado.
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 10 de Janeiro de 2012, 15:12
Não maninho PSI, o perispírito não integra ao Espírito é sim um atributo de que ele se vale e que se modifica com o grau que o Espírito venha a alcançar.
Veja, em mundos como no que habitam os Puros espíritos, estes também ainda conservam o perispírito porém pouco uso fazem dele já que sua condição natural em sendo Espíritos e habitando num mundo de densidade tendente ao zero, não necessitam do elemento que lhes é agente apenas nos mundos mais densos e se o conservam é que em termos de missão podem densifica-los para que possam atuar mesmo que de passagem noutros mundos estes bem mais densos.
Esse integrante que se lê no LM quer apenas explicar que o perispírito é para o Espírito o mesmo que para o homem a roupa lhe seja.
quer dizer o homem usa e por obrigação social, das roupas que ele as muda em situações diversas. Sob este prisma se pode dizer sem erro que a roupa integra o homem como forma de vestimenta corporal assim como o perispírito é a vestimenta de todos os Espíritos.
Sobre o órgão da fala, sim estamos de acordo, mesmo com a diferença de que eu não veja este com já plasmado no perispírito, a plasmação é um produto da mente e vontade do Espírito,  consiste na força de seu pensamento, a começo de tudo, dirigindo esta vontade e a possibilidade exequível de plasmação o Espírito a faz convergir ao objeto mais importante da materialização em si.
Assim eu vejo.
abração,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 10 de Janeiro de 2012, 15:37
Mano, quando se diz no LM que o perispírito é parte integrante do espírito é exatamente nesse sentido. Não se pode conceber um espírito sem perispírito. Nesse sentido é que ele é parte integrante do mesmo apesar de serem princípios diferenciados.
Quando se diz que o espírito se materializa, ele não o faz senão através do corpo com o qual pode interagir com a matéria.

Sobre o fato das matrizes orgânicas preexistirem no perispírito, essa é uma questão polêmica. Na minha interpretação, eu não consigo entender como o perispírito, ligando-se célula á célula durante a embriogênese, agiria no sentido de comandar a formatação de órgãos tão complexos como os nossos sem possuir matrizes modeladoras, ou seja, a contraparte etérica desses órgãos.

um abraço


PSI   


 
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 10 de Janeiro de 2012, 15:42
Ok maninho, explanamos apenas as nossas visões, e ambos nos dizemos embasados na DE, então deixemos o tempo e mais estudos sobre o tema, nos trazer a resposta final.
abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: maria.ma@ em 10 de Janeiro de 2012, 16:52
O Espírito é o ser inteligente da criação e povoa o universo fora do mundo material. (só aqui já dá que pensar o que realmente é a dita matéria)

O Espírito vive mergulhado no fluido universal, pelo qual se liga a todos os mundos com a velocidade do pensamento. E, para fazer isto, consoante a perceção mais ou menos materializada de cada mundo, veste-se, como diz a doutrina, do tal perispírito para ser percebido pelos outros. Este perispírito é uma simples transformação do mesmo fluído para formar uma aparência que possa ser percebida por os outros mais materializados.

Aqui, na Terra, um Espírito evoluído com conhecimento da sua essência pode aparecer numa estação de autocarros, por exemplo, e ser visto por todos. Com a aparência que ele quiser e por quanto tempo ele quiser. E, a maioria dos Espíritos de cá até acreditam, sem sequer duvidar, que é um dos seres humanos.

Tudo é perceção. Mas cá na Terra, intencionalmente, meteram os Espíritos a perceber unicamente esse fluido cósmico universal já transformado, e mais, ensinaram-lhes que esta perceção do fluido transformado é a única verdadeira. Condicionando os Espíritos à perceção das aparências.

Mas as duas formas de perceção estão disponíveis a cada momento, é preciso é o Espírito desimaginar-se e desmaterializar-se pela despersonalização.
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Edil Curvelo em 10 de Janeiro de 2012, 17:49
Olá Psi,


é certo que o Espírito possa materializar qualquer parte do corpo, interna ou externa, através do perispírito, afinal ele é o molde energético que possibilita a formação de toda a constituição física.
Em LM diz que o perispírito acompanha o Espírito em qualquer um de seus graus ficando também mais sutil a medida que o Espírito avança. Sabe-se também que o perispírito por mais sutil que seja ainda é um tipo de matéria.
Por outro lado, sendo o perispírito um produto subalterno, fica difícil conceber que o Espírito possa depender indefinidamente dele ou que não possa existir sem ele.



25 O Espírito é independente da matéria ou é apenas uma propriedade
dela, como as cores são propriedades da luz e o som uma propriedade
do ar?
– Ambos são distintos, mas é preciso a união do Espírito e da matéria
para que a inteligência se manifeste na matéria.
25 a Essa união é igualmente necessária para a manifestação do
Espírito? (Entendemos, aqui, por espírito o princípio inteligente, e não
as individualidades designadas sob esse nome).
– Ela é necessária para vós, porque não sois organizados para perceber
o Espírito sem a matéria; vossos sentidos não são feitos para isso.
26 Pode-se conceber o Espírito sem a matéria e a matéria sem o
Espírito?
– Pode-se, sem dúvida, pelo pensamento.
27 Haveria, assim, dois elementos gerais do universo: a matéria
e o Espírito?
– Sim, e acima de tudo Deus, o Criador, o Pai de todas as coisas. Deus,
Espírito e matéria são o princípio de tudo o que existe, a trindade universal.
Mas ao elemento material é preciso acrescentar o fluido universal, que faz o
papel de intermediário entre o Espírito e a matéria propriamente dita, muito
grosseira para que o Espírito possa ter uma ação sobre ela. Ainda que sob
certo ponto de vista se possa incluí-lo no elemento material, ele se distingue
por propriedades especiais. Se o fluido universal fosse matéria, não haveria
razão para que o Espírito não o fosse também. Ele está colocado entre o
Espírito e a matéria; é fluido, como a matéria é matéria; suscetível, por suas
inumeráveis combinações com ela e sob a ação do Espírito, de poder produzir
uma infinita variedade de coisas das quais conheceis apenas uma pequena
parte. Esse fluido universal, primitivo, ou elementar, sendo o agente que o Espírito
utiliza, é o princípio sem o qual a matéria estaria em perpétuo estado de
dispersão e nunca adquiriria as propriedades que a força da gravidade lhe dá.

Da para entender então a natureza do impasse desta discussão. No entanto também imagino um Espírito totalmente desprovido de qualquer tipo de matéria como estando no nível de perfeição absoluta ou de Deus.


Um abraço,
Edil
 
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 10 de Janeiro de 2012, 20:27
Sem o perispírito, o Espírito não poderia interagir em mundos mais densos.
Não tendo mais o perispírito o Espírito não receberia as informações dos campos de densidade maior, tal como um membro em que hajam queimaduras muito graves que lhe tenham cortado os terminais nervosos. Sem eles não sentimos nem mesmo a dor da queimadura.
Abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: EsoEstudos em 10 de Janeiro de 2012, 23:27

Nossa Senhora do Vernáculo!!!

A questão em discussão fica rodando, rodando, rodando... De vez em quanto surgem considerações semânticas paralelas...

Parece aquela questão de saber se fluido é matéria, semimatéria, etéreo, campo ou corpúsculos interagentes...

 :D

Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 11 de Janeiro de 2012, 10:50
O Espírito é o ser inteligente da criação e povoa o universo fora do mundo material. (só aqui já dá que pensar o que realmente é a dita matéria)

O Espírito vive mergulhado no fluido universal, pelo qual se liga a todos os mundos com a velocidade do pensamento. E, para fazer isto, consoante a perceção mais ou menos materializada de cada mundo, veste-se, como diz a doutrina, do tal perispírito para ser percebido pelos outros. Este perispírito é uma simples transformação do mesmo fluído para formar uma aparência que possa ser percebida por os outros mais materializados.

Maria, concordo plenamente com esta sua afirmação que o espírito esta mergulhado no fluido universal. (OLE 93 – O Espírito é envolvido por uma substância vaporosa para vós, mas ainda bem grosseira para nós; é suficientemente vaporosa para poder se elevar na atmosfera e se transportar para onde quiser).

Afinal de contas o universo é composto por três elementos: Deus, Espírito e matéria/fluido universais.

Mas, a afirmação de que o espírito povoa o universo fora do mundo material esta mal compreendida. afinal de contas (OLE 87 - Os Espíritos estão em todos os lugares, povoam infinitamente os espaços. Estão sempre ao vosso lado, vos observam e agem entre vós sem os perceberdes, porque os Espíritos são uma das forças da natureza e os instrumentos dos quais Deus se serve para a realização de Seus desígnios providenciais). Acredito que tal afirmação seja em relação a impossibilidade de ação direta do espírito sobre a matéria.

Quanto a vestir-se do tal perispírito com uma forma aparente de corpo humano, (OLE 95 – Sim, tem a forma que lhe convém. É assim que se apresenta, algumas vezes, nos sonhos, ou quando estais acordados, podendo tomar uma forma visível e até mesmo palpável). A DE sempre afirma que o fluido pode tomar qualquer forma conforme a vontade do espírito.

Lucazan 
A forma que se está tratando é a humana entendeu?????
Não se prenda a uma única questão na Doutrina que estará fadado ao erro.
Esse texto está no Tambor de Berèsina, Na Revista Espírita.Por outro lado veja o o contexto está sendo relacionado com as formas humanas, não é?
Abraço

Caro Roberto, o perispírito não possui forma determinada. Portanto, não podemos nos prender a forma humana, para não cairmos em erro.

Se apegarmos à forma humana, poderemos cair no erro de acreditar que o perispírito tem a forma humana. Quando o espírito através de sua vontade compõem uma forma aparente, pode ser de um corpo humano, de uma tabaqueira, de vestimentas, ou qualquer outra forma. O processo é o mesmo para todas as formação, o espírito conscientemente ou não, através de sua vontade, age sobre o perispírito que não é nada mais do que o fluido que o envolve e este modela-se naturalmente.



Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Diegas em 11 de Janeiro de 2012, 11:17

Nossa Senhora do Vernáculo!!!

Olá

Esta 'Senhora' não conhecia, dentre tantas outras mil que rodam e rodam por aí... ;D

E, com tantas idas e vindas, há em mim um consolo que é o de ter lido Sartre, principalmente na parte que ele conclui: 'Tudo é Nada' (após gastar toneladas de tinta e folhas)


Abç
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: LuizFrancisco em 11 de Janeiro de 2012, 12:00
Olá a todos,

Falar que o Espírito não tem forma, e que esta forma só surge quando é evocado, conforme o amigo Roberto Mumme postou, é contrário aos ensinos da DE:
 "Segundo:
O Espírito não possuindo forma, essa forma só surge quando é evocado e responde pelas indagações que lhe são feitas relativa a encarnação que está sendo evocado.
Conclui-se que o Espírito não possui forma nào possui orgãos e muito menos o perispírito como afirmam os Espíritos."
Pois vamos aos pontos:
1 - Em O Livro dos Espíritos, tem-se o  seguinte diálogo entre Allan Kardec e os Espíritos que ditaram a Codificação  com respeito à forma do Espírito:
88. Os Espíritos  têm forma determinada, limitada e constante?
    “Para vós, não; para nós, sim. O Espírito é se quiserdes uma chama, um  clarão, ou uma centelha etérea”.
    Trata-se aqui da diferença existente entre o  que os Espíritos desencarnados podem perceber, usando seus sentidos sutis e  aquilo que os Espíritos encarnados podem perceber, usando seus sentidos  físicos.
    A esta confirmação no  Item 55 do Capítulo I de O Livro dos Médiuns, onde Kardec afirma:
Hão dito que o Espírito é uma chama, uma centelha.  Isto se deve entender com relação ao Espírito propriamente dito, como princípio  intelectual e moral, a que se não poderia atribuir forma determinada. Mas,  qualquer que seja o grau em que se encontre, o Espírito está sempre revestido  de um envoltório, ou perispírito, cuja natureza se eteriza, à medida que ele se  depura e eleva na hierarquia espiritual. De sorte que, para nós, a ideia de forma é inseparável da de Espírito e não  concebemos uma sem a outra. O perispírito faz, portanto, parte integrante do  Espírito, como o corpo o faz do homem”
Logo, conforme os ensinos, o Espírito tem sim uma forma e em qualquer lugar que se encontre e em qualquer grau sempre estará revestido de um envoltório.
Abraços,
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: maria.ma@ em 11 de Janeiro de 2012, 13:08
Chamo a atenção para o verbo tirar.

Perispírito

94 De onde o Espírito tira seu envoltório semimaterial?

– Do fluido universal de cada globo. É por isso que não é igual em todos os mundos. Ao passar de um mundo a outro, o Espírito muda de envoltório, como trocais de roupa.

95 O envoltório semimaterial do Espírito tem formas determinadas e pode ser perceptível?

– Sim, tem a forma que lhe convém. É assim que se apresenta, algumas vezes, nos sonhos, ou quando estais acordados, podendo tomar uma forma visível e até mesmo palpável.


Além do mais o Espírito é o Senhor inteligente da Criação, mesmo que inconsciente disso e ofuscado pelas imaginações.
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 11 de Janeiro de 2012, 14:22
maninha Maria, eis ai um pobnto em que seu LE dixz coisa disparatada de uma tradução mais perfeita ao frances:
Observe que na tradução de Herculano, a mesma questão vem asim disposta:
"95. O envoltório semi-material do Espírito tem formas determinadas e
pode ser perceptível?
Sim, uma forma ao arbítrio do Espírito; e é assim que ele aparece
algumas vezes, seja nos sonhos, seja no estado de vigília, podendo
tomar uma forma visível e mesmo palpável.
Note que a parte em vermelho explica completam,ente diferente do que a sua tradução trouxe.
"95 O envoltório semimaterial do Espírito tem formas determinadas e pode ser perceptível?

Sim, tem a forma que lhe convém. É assim que se apresenta, algumas vezes, nos sonhos, ou quando estais acordados, podendo tomar uma forma visível e até mesmo palpável.
O perispírito não pensa e nem age de per si  posto que é apenas um agente, logo, não poderia avaliar algo para deste convir em ser assim ou assado.
abraços,
Moura

Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: maria.ma@ em 11 de Janeiro de 2012, 14:32
maninha Maria, eis ai um pobnto em que seu LE dixz coisa disparatada de uma tradução mais perfeita ao frances:
Observe que na tradução de Herculano, a mesma questão vem asim disposta:
"95. O envoltório semi-material do Espírito tem formas determinadas e
pode ser perceptível?
Sim, uma forma ao arbítrio do Espírito; e é assim que ele aparece
algumas vezes, seja nos sonhos, seja no estado de vigília, podendo
tomar uma forma visível e mesmo palpável.
Note que a parte em vermelho explica completam,ente diferente do que a sua tradução trouxe.
"95 O envoltório semimaterial do Espírito tem formas determinadas e pode ser perceptível?

Sim, tem a forma que lhe convém. É assim que se apresenta, algumas vezes, nos sonhos, ou quando estais acordados, podendo tomar uma forma visível e até mesmo palpável.
O perispírito não pensa e nem age de per si  posto que é apenas um agente, logo, não poderia avaliar algo para deste convir em ser assim ou assado.
abraços,
Moura



Eu sei, mas não muda nada. Porque, "ao arbítrio" ou "a que lhe convém" significa que, antes de mais, o Espírito tem que ser consciente.

Mas, obrigado na mesma, aliás, tenho também essa versão que você me enviou em PDF.
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 11 de Janeiro de 2012, 14:53
Maria,
quando se afirma: "Sim,tem a forma que lhe convém, apenas se afirma que o perispírito tem a forma que lhe convenha, ora, se ele não age por si mesmo não pode mensurar sobre tal forma.
Por isso a resposta de Herculano na tradução feita por ele, vem com maior certeza e direção, pois atribui a forma ao arbítrio não do perispírito como na sua tradução, mas sim arbítrio do Espírito que como você mesma já afirmou por diversas vezes é o "único ser pensante", afirmação que doutrinária sendo leva a minha confiança.
Abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: maria.ma@ em 11 de Janeiro de 2012, 15:04
Maria,
quando se afirma: "Sim,tem a forma que lhe convém, apenas se afirma que o perispírito tem a forma que lhe convenha, ora, se ele não age por si mesmo não pode mensurar sobre tal forma.
Por isso a resposta de Herculano na tradução feita por ele, vem com maior certeza e direção, pois atribui a forma ao arbítrio não do perispírito como na sua tradução, mas sim arbítrio do Espírito que como você mesma já afirmou por diversas vezes é o "único ser pensante", afirmação que doutrinária sendo leva a minha confiança.
Abraços,
Moura

Percebo onde quer chegar, mas, eu nunca deduzi isso.

95 O envoltório semimaterial do Espírito tem formas determinadas e pode ser perceptível?

– Sim, tem a forma que lhe convém. É assim que se apresenta, algumas vezes, nos sonhos, ou quando estais acordados, podendo tomar uma forma visível e até mesmo palpável.

Sempre deduzi que; tem a forma que lhe convém... ao Espírito, nem podia ser de outra forma. E logo a questão anterior diz que esse envoltório é trocado pelo Espírito como quem troca de roupa.

94 De onde o Espírito tira seu envoltório semimaterial?

– Do fluido universal de cada globo. É por isso que não é igual em todos os mundos. Ao passar de um mundo a outro, o Espírito muda de envoltório, como trocais de roupa.


Mas, claro, é bom ter em atenção estes pequenos pormenores.

Quando se dá atenção à pergunta, penso, que não restam dúvidas que o "convém" só pode ser ao Espírito.
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 11 de Janeiro de 2012, 17:55
Caros Amigos,

A grande questão é o que eu já coloquei outras vezes. O que é realmente o perispírito.

Enquanto estivermos discutindo as formas que os espíritos podem dar ao perispírito, não chegaremos a lugar nenhum.

Volto a afirmar que perispírito é apenas um fluido sem forma determinada. Quando o espírito deseja manifestar-se visualmente, este fluido modela-se conforme o seu desejo, tomando uma forma aparente,  uma imagem fluídica que apenas pode ser visualizada por alguns médiuns.

Quando esta forma aparente, através do fenômeno da materialização torna-se materializado, já não é mais apenas o fluido, é uma combinação de fluido e matéria, ganha novas propriedades próprias do objeto composto e torna-se visível e palpável a todas as pessoas.

Portanto, analisar um corpo materializado, acreditando que este corpo ainda é o perispírito é um erro. O perispírito apenas foi um agente sobre a matéria para a formação deste corpo.





 
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 11 de Janeiro de 2012, 18:10
Lucazan

Suas observações para o rumo do diálogo é bem prudente
mesmo que não concorde com sua definição, na totalidade,

Mas definir o perespírito
suas propriedades
e funções
Ficará melhor para o entendimento
do que se busca.

Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 11 de Janeiro de 2012, 20:14
Isso mano Lucazan,
embora, tenha de aparar a aresta criada quando o amigo fala sobre os casos de materializações.
Ali, o fluido ambiente, ou seja, as parcelas necessárias ao fenômeno é que serão por assim dizer, amalgamadas ao fluido perispiritual sob a vontade do Espírito, contando também com a vontade e capacidade dada pela faculdade medianímica do médium.
abraços,
Moura

Caros Amigos,

A grande questão é o que eu já coloquei outras vezes. O que é realmente o perispírito.

Enquanto estivermos discutindo as formas que os espíritos podem dar ao perispírito, não chegaremos a lugar nenhum.

Volto a afirmar que perispírito é apenas um fluido sem forma determinada. Quando o espírito deseja manifestar-se visualmente, este fluido modela-se conforme o seu desejo, tomando uma forma aparente,  uma imagem fluídica que apenas pode ser visualizada por alguns médiuns.

Quando esta forma aparente, através do fenômeno da materialização torna-se materializado, já não é mais apenas o fluido, é uma combinação de fluido e matéria, ganha novas propriedades próprias do objeto composto e torna-se visível e palpável a todas as pessoas.

Portanto, analisar um corpo materializado, acreditando que este corpo ainda é o perispírito é um erro. O perispírito apenas foi um agente sobre a matéria para a formação deste corpo.





 
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Roberto Mumme em 13 de Janeiro de 2012, 00:32
Amigo Psi

você pergunta se é só isso que o Espírito faz, agir sobre o ar e precisa mais?Ou não basta apenas a vontade e os fluidos e agir sobre o ar , creio que ser muito amais do que se pode compreender.

O grande problema é não ter um base sólida sobre a organização dos Espíritos  e achar que se confunde a com a nossa.Vai outra vez o texto para compreender sua dificuldade:

LM item 74,17

17. Qual a causa preponderante na produção deste fenômeno: o Espírito ou o fluido?
— O Espírito é a causa e o fluido é o seu instrumento; ambos são necessários.

o outro problema é esse:

— Não poderias compreender a natureza dos Espíritos e sua maneira de agir por meio dessas comparações, que dão apenas uma idéia incompleta. É um erro querer sempre assemelhar às vossas, as maneiras deles procederem. Os processos dos Espíritos devem estar sempre em relação com a sua organização.

Então agora sabe que o erro em que se apoia é entender que as organizações dos Espíritos são iguais as nossas.

As palavras chave para os fenômenos:

Espírito   Vontade     Fluidos   

Abraço
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Roberto Mumme em 13 de Janeiro de 2012, 00:46
Caro amigo Luiz Francisco/Lucazan:

Revista Espírita 1858  Tambor de Berèsina:


31. E tu, sob qual forma estás aqui? - R. Sob a que tinha durante a minha vida; quer dizer, de tamborileiro.
32. E vês os outros Espíritos, sob a forma que tinham em sua vida? - R. Não, não tomamos uma aparência senão quando somos evocados, de outro modo nos vemos sem forma.


Amigos nem tudo que não se conhece é contrário a Doutrina Espírita.

Consultar a bibliografia indicada evita contratempos.Não uso de opiniões pessoais, mas a base da Doutrina Espírita

Abraço
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: LuizFrancisco em 13 de Janeiro de 2012, 07:53
Olá a todos,
Olá Roberto, obrigado pelo retorno. Mas, novamente quero lembrá-lo da frase que disseste “O Espírito não possuindo forma”, pois seguindo somente nesta comunicação trazida pelo amigo, temos e veremos na resposta deste Espírito familiar algumas contradições dele próprio (os grifos são meus):
 34. É pelos olhos que nos vês?
- R. Não; temos uma forma, porém, não temos sentidos; nossa forma não é senão aparente.
Nesta resposta, ele se contradiz a respeito da forma e não consegue traduzir as suas sensações informando que os Espíritos não têm sentidos (seriam então os Espíritos inertes?).
Lembro novamente o que postei: “Trata-se aqui da diferença existente entre o que os Espíritos desencarnados podem perceber, usando seus sentidos sutis e aquilo que os Espíritos encarnados podem perceber, usando seus sentidos físicos.”

Sabemos nós que a aparência dos Espíritos ao desencarnarem é o da sua última encarnação, sendo que, conforme ensinado, quando evocado o Espírito ao seu arbítrio pode tomar da aparência que quiser.

Então não podemos levar em conta as afirmações deste Espírito, que ainda não é Superior e tem lá as suas dificuldades, como foi trazido, como também não devemos afirmar que o Espírito não tem forma, pois conforme já postei é contrário aos ensinos da codificação.
Para concluir o meu entendimento (corrijam-me se não soube passar a ideia).

- o Espírito tem sim uma forma e em qualquer lugar que se encontre e em qualquer grau sempre estará revestido de um envoltório (item 55 LM).

- Pode também através de seu arbítrio tomar a aparência que quiser(questão 95 LE).
Foi por este motivo a minha postagem anterior.
- São duas situações diferentes e talvez também de semântica (formas e aparências).

Abraços,
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Hebe M C em 13 de Janeiro de 2012, 09:39
O Espírito não tem forma, ele modela o seu perispírito assumindo a forma que se apresenta.

Em OLE diz que pode ser uma chama, uma luz e o que quisermos entender, não há explicação alguma para forma do Espírito e sim a modelação de seu perispírito de acordo com a consciência do Espírito.

Um abç
Hebe
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 13 de Janeiro de 2012, 11:57
Caros Amigos,

93 O Espírito, propriamente dito, não tem nenhuma cobertura, ou como pretendem alguns, é envolvido por alguma substância?
– O Espírito é envolvido por uma substância vaporosa para vós, mas ainda bem grosseira para nós; é suficientemente vaporosa para poder se elevar na atmosfera e se transportar para onde quiser.

Por que o espírito é envolvido pelo fluido próprio do local onde se encontra?

Acreditando que o nada não existe, os espíritos tem que estar inseridos em alguma coisa. Como os elementos universais são: Deus, Espírito e Matéria/Fluido, os espíritos só podem estar envolvidos na Matéria/Fluido Universais.

O espírito retira deste fluido universal próprio do orbe onde se encontra, o fluido que chamamos de perispírito. Como todo os fluidos, este também não possui nenhuma forma determinada, mas por sua propriedade especial, modela-se à vontade do espírito, tomando a forma aparente que qualquer corpo/objeto.


Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 13 de Janeiro de 2012, 12:48
Mano Lucazan,
O amigo me parece não ter compreendido bem o rumo de nossa prosa.
Na verdade, sobre o perispírito está na doutrina "Terá sua forma ao arbítrio do Espírito", ora isso já nos dá a certeza de que inúmeras possibilidades terá no que tange  à forma.
abraços,
Moura

Caros Amigos,

A grande questão é o que eu já coloquei outras vezes. O que é realmente o perispírito.

Enquanto estivermos discutindo as formas que os espíritos podem dar ao perispírito, não chegaremos a lugar nenhum.

Volto a afirmar que perispírito é apenas um fluido sem forma determinada. Quando o espírito deseja manifestar-se visualmente, este fluido modela-se conforme o seu desejo, tomando uma forma aparente,  uma imagem fluídica que apenas pode ser visualizada por alguns médiuns.

Quando esta forma aparente, através do fenômeno da materialização torna-se materializado, já não é mais apenas o fluido, é uma combinação de fluido e matéria, ganha novas propriedades próprias do objeto composto e torna-se visível e palpável a todas as pessoas.

Portanto, analisar um corpo materializado, acreditando que este corpo ainda é o perispírito é um erro. O perispírito apenas foi um agente sobre a matéria para a formação deste corpo.





 
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 13 de Janeiro de 2012, 12:50
Opa, agora você disse conforme  a doutrina ensina mano Lucazan.
Abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 13 de Janeiro de 2012, 13:24
E o que acontece no caso da materialização do perispírito como afirmam nossos confrades, exemplo: membros, garganta, busto, corpo humano, etc....? São essas materializações que levam nos confrades a acreditarem que o perispírito possui órgãos.   

Mano Lucazan,
O amigo me parece não ter compreendido bem o rumo de nossa prosa.
Na verdade, sobre o perispírito está na doutrina "Terá sua forma ao arbítrio do Espírito", ora isso já nos dá a certeza de que inúmeras possibilidades terá no que tange  à forma.
abraços,
Moura

Caros Amigos,

A grande questão é o que eu já coloquei outras vezes. O que é realmente o perispírito.

Enquanto estivermos discutindo as formas que os espíritos podem dar ao perispírito, não chegaremos a lugar nenhum.

Volto a afirmar que perispírito é apenas um fluido sem forma determinada. Quando o espírito deseja manifestar-se visualmente, este fluido modela-se conforme o seu desejo, tomando uma forma aparente,  uma imagem fluídica que apenas pode ser visualizada por alguns médiuns.

Quando esta forma aparente, através do fenômeno da materialização torna-se materializado, já não é mais apenas o fluido, é uma combinação de fluido e matéria, ganha novas propriedades próprias do objeto composto e torna-se visível e palpável a todas as pessoas.

Portanto, analisar um corpo materializado, acreditando que este corpo ainda é o perispírito é um erro. O perispírito apenas foi um agente sobre a matéria para a formação deste corpo.





 
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 13 de Janeiro de 2012, 13:27
Correto mano Lucazan!
Veja mesmo o caso que envolve a Katie King, ela materializada, deixou mesmo lhe ser tomada a pulsação e temperatura.
Pode? Claro, pois ao Espírito não é vedado esse tipo de coisa já que ele pode emprestar à imagem que constrói esses atributos, e não serão eles que farão  a imagem tomar outro aspecto.
Abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 13 de Janeiro de 2012, 13:37
...Então não podemos levar em conta as afirmações deste Espírito, que ainda não é Superior e tem lá as suas dificuldades, como foi trazido, como também não devemos afirmar que o Espírito não tem forma, pois conforme já postei é contrário aos ensinos da codificação.
Para concluir o meu entendimento (corrijam-me se não soube passar a ideia).

- o Espírito tem sim uma forma e em qualquer lugar que se encontre e em qualquer grau sempre estará revestido de um envoltório (item 55 LM).

- Pode também através de seu arbítrio tomar a aparência que quiser(questão 95 LE).
Foi por este motivo a minha postagem anterior.
- São duas situações diferentes e talvez também de semântica (formas e aparências).

Abraços,



Olá Luiz

Conforme o item 55e 56 de o Livro dos Médiuns- 2ª parte cap I :

...A forma do perispírito é a forma humana, e quando nos aparece é, geralmente, aquela sob a qual conhecemos o espírito em sua vida...

...A forma humana, com algumas diferenças aproximadas de detalhes, e salvo as modificações necessitadas para o meio no qual o ser foi chamado a viver, se encontra nos habitantes de todos os globos, e, ao menos, o que dizem os espíritos; é, igualmente, a forma de todos os espíritos não encarnados e que não têm senão o perispírito... 

...Mas a matéria sutil do perispírito é flexível e expansível; por isso, a forma que tem, se bem que calcado sobre a do corpo, não é absoluta; amolda-se à vontade do espírito, que pode lhe dar tal ou tal aparência a seu gosto...     



Disso eu poderia resumir o seguinte: a forma normal do perispírito é a forma humana. Todavia, o espírito pode modificá-la se assim o desejar . Há vários casos relatados na literatura onde o perispírito adquire formas e feições animalescas ( fenômeno que se chama de zoantropia ). Nesse caso, o que se tem são espíritos inferiores, que assumem essas formas com a finalidade de produzir medo a outros espíritos também inferiorizados que se deixam sugestionar por tais sentimentos.

Há um livro de Yvone Pereira ( acho que é Devassando o Invisível ) onde a médium cita um grupo de espíritos brincalhões ou zombeteiros que tomam as formas mais bizarras ou grotescas possíveis para se divertir e produzir pilhéria entre os outros espíritos.


Um abraço


PSI       
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 13 de Janeiro de 2012, 13:50
Mano PSI,
Do que o amigo opina, ao final do post, restou uma apreensão, para mim, mal feita da lição codificada que o amigo mesmo trouxe.
A forma do perispírito, não é a humana, mas pode ser, de acordo com a vontade ou arbítrio do Espírito.
Se o perispírito como em reposta outra da mesma obra, tem forma vaporosa, mas que para os Espíritos Superiores ainda lhes dê uma qualidade muito densa, não se pode afirmar que  em suma a forma seja a humana.

Não é bem como o mano Luis Francisco quer fazer crer, pois que no que toca a questão (95 do LE vê-se:
95. O envoltório semi-material do Espírito tem formas determinadas e pode ser perceptível?
– Sim, uma forma ao arbítrio do Espírito; e é assim que ele aparece algumas vezes, seja nos sonhos, seja no estado de vigília, podendo tomar uma forma visível e mesmo palpável.

Logo, trata a obra básica nesse ponto da forma com que algumas vezes o Espírito se nos apareça. Não tratando de forma genérica.

Quando os espíritos Superiores respondem genericamente dizem assim:
"93. O Espírito propriamente dito vive a descoberto, ou, como pretendem alguns, envolvido por alguma substância?
– O Espírito é envolvido por uma substância que é vaporosa para ti, mas ainda bastante grosseira para nós; suficientemente vaporosa, entretanto, para que ele possa elevar-se na atmosfera e transportar-se para onde quiser."
Note-se que tratando do envoltório que o Espírito usa, os espíritos Superiores nos desenham como e o que seja o perispírito.
Abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: psi em 13 de Janeiro de 2012, 14:10
...— O Espírito é a causa e o fluido é o seu instrumento; ambos são necessários.[/color]...

Amigo Roberto

Produzir ruídos através de pancadas é muito diferente de falar. No capítulo específico sobre pneumatofonia do LM, se diz que os espíritos podem se utilizar da voz direta mas não se diz como. Que vão se utilizar dos fluidos, não resta a menor dúvida. Mas não se esqueça o amigo que uma ideoplastia nada mais é que uma composição de tais fluidos pela ação da vontade e do pensamento do espírito, portanto, a plasmagem de órgãos vocalizadores são também instrumentos do espírito, que é a causa, com os quais esse pode se manifestar.
Eu já argumentei nesses termos tomando-se como base um trecho de A Gênese, além de obras de André Luiz que explicam o fenõmeno.

Um abraço


PSI
     
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: maria.ma@ em 13 de Janeiro de 2012, 14:10
O fluído cósmico universal é um, mas o Espírito ignorante e pela personalidade materializa esse fluído, por isso a doutrina diz que há o fluído corporal e o espiritual.

O Espírito ao se identificar apenas, pela imaginação, com o corpo, está sempre a enfatizar esses sentimentos através da personalidade, a materializá-los, a criar a aparência da forma humana. Que, aliás, é a forma mais querida para o Espírito e determinada por Deus.

A miragem não está na forma que o Espírito veste, a miragem está na materialidade ou na solidez, na rigidez que ensinaram através dos órgãos de perceção ao Espírito. A descrição do organismo de perceção do Espírito e o próprio mundo, este, que é passada pela educação, é que é completamente imaginária. E, intencionalmente.
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: LuizFrancisco em 13 de Janeiro de 2012, 14:52
Olá a todos,

A Hebe comentou: "O Espírito não tem forma, ele modela o seu perispírito assumindo a forma que se apresenta. Em OLE diz que pode ser uma chama, uma luz e o que quisermos entender".

E o Moura: "Logo, trata a obra básica nesse ponto da forma com que algumas vezes o Espírito se nos apareça. Não tratando de forma genérica."


Os Espíritos  para nos facilitar deu exemplos para o nosso entendimento: chama (aparência básica); clarão (quanto à intensidade de brilho) e etéreo (quanto a sua natureza sutil). Mas, O Espírito em si é alguma coisa.

A estas citações trago novamente o que o codificador nos trouxe no item 55:
De sorte que, para nós, a  idéia de forma é inseparável da de Espírito e não concebemos uma sem a outra. O  perispírito faz, portanto, parte integrante do Espírito, como o corpo o faz do  homem.
Abraços,


Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 13 de Janeiro de 2012, 15:00
Amigo Luiz,
A câmara faz parte  da bola e não é a bola, contudo toma-lhe a forma de tal sorte que se a bolça fosse quadrada ou oval-oblonga assim seria a câmara que lhe está no interior.
O mesmo acontece ao perispírito, quanto a forma com que há de revestir ao Espírito do qual faz parte integrante mas não é ele, o perispírito o Espírito.

Sendo forma vaporosa e aparecendo sob o alvítrio do Espírito,  se a este último estiver amalgamado certamente irá ter a mesma forma.
Contudo, ser parte integrante não quer dizer a mesma coisa de ser tal como o próprio que lhe dá a forma.
Abraços,
Moura
Olá a todos,

A Hebe comentou: "O Espírito não tem forma, ele modela o seu perispírito assumindo a forma que se apresenta. Em OLE diz que pode ser uma chama, uma luz e o que quisermos entender".

E o Moura: "Logo, trata a obra básica nesse ponto da forma com que algumas vezes o Espírito se nos apareça. Não tratando de forma genérica."


Os Espíritos  para nos facilitar deu exemplos para o nosso entendimento: chama (aparência básica); clarão (quanto à intensidade de brilho) e etéreo (quanto a sua natureza sutil). Mas, O Espírito em si é alguma coisa.

A estas citações trago novamente o que o codificador nos trouxe no item 55:
De sorte que, para nós, a  idéia de forma é inseparável da de Espírito e não concebemos uma sem a outra. O  perispírito faz, portanto, parte integrante do Espírito, como o corpo o faz do  homem.
Abraços,



Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: LuizFrancisco em 14 de Janeiro de 2012, 09:22
Olá a todos,

Olá Moura,

Você diz: "Contudo, ser parte integrante não quer dizer a mesma coisa de ser tal como o próprio que lhe dá a forma.
Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/accao-do-dia/orgaos-do-perispirito/285/#ixzz1jQAFBRsM
E o codificador no item 55 do LM, nos diz: "De sorte que, para nós, a  idéia de forma é inseparável da de  Espírito e não concebemos uma sem a outra."
Logo Kardec está afirmando de acordo com os ensinos dos Espíritos que: Que em qualquer lugar e em qualquer grau (até mesmo os Espíritos Puros), estará revestido de um envoltório (perispírito).  E como a ideia de forma é inseparável da de Espírito, é perispírito que da esta forma, conforme a vontade do Espírito inclusive até para manter a sua individualidade.
Uma analogia: Em uma empresa de grande porte seus colaboradores usam uniforme para dar "forma" ou ideia do emprendimento desta.
O uniforme é o colaborador? Não; mas, ele utiliza o uniforme "forma", para ser parte integrante da empresa.
E este uniforme ainda pode ser diferente de acordo com o ambiente de trabalho (diferentes mundos - questão 181/184-a).
Se trocarmos a palavra "colaborador" para Espírito imortal e "empresa" por universo,
teremos aí a ideia de forma (uniforme) inseparável da de Espírito (colaborador).

Abraços,
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 14 de Janeiro de 2012, 12:02

E o codificador no item 55 do LM, nos diz: "De sorte que, para nós, a  idéia de forma é inseparável da de  Espírito e não concebemos uma sem a outra."
Logo Kardec está afirmando de acordo com os ensinos dos Espíritos que: Que em qualquer lugar e em qualquer grau (até mesmo os Espíritos Puros), estará revestido de um envoltório (perispírito).  E como a ideia de forma é inseparável da de Espírito, é perispírito que da esta forma, conforme a vontade do Espírito inclusive até para manter a sua individualidade.

Tenho uma outra visão a respeito.

Quando Kardec diz:  "De sorte que, para nós, a  idéia de forma é inseparável da de  Espírito e não concebemos uma sem a outra."

Entendo que "De sorte que, para nós," Kardec expõem a conclusão que ele e seus colaboradores chegaram a respeito do perispírito.

Vamos pensar, se só existe Deus, Espírito e Matéria/Fluido, os espíritos tem que estar em algum lugar, este lugar só pode ser a matéria/fluido. Todo o universo é composto por esses dois elementos universais. Portanto o espírito encontra-se envolvido por eles em qualquer lugar que estiver.

Por isso que a DE nos instrui que os espíritos são envolvidos uma substância vaporosa. Essa substância vaporosa são a matéria e o fluido universais.

Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Edil Curvelo em 14 de Janeiro de 2012, 12:20
É verdade Lucazan. Para estar totalmente desprovido de matéria, o Espírito teria que se igualar a Deus. No entanto não ficou claro em que sua ideia diverge da citação que fez do amigo Luiz.

Um abraço,
Edil


E o codificador no item 55 do LM, nos diz: "De sorte que, para nós, a  idéia de forma é inseparável da de  Espírito e não concebemos uma sem a outra."
Logo Kardec está afirmando de acordo com os ensinos dos Espíritos que: Que em qualquer lugar e em qualquer grau (até mesmo os Espíritos Puros), estará revestido de um envoltório (perispírito).  E como a ideia de forma é inseparável da de Espírito, é perispírito que da esta forma, conforme a vontade do Espírito inclusive até para manter a sua individualidade.

Tenho uma outra visão a respeito.

Quando Kardec diz:  "De sorte que, para nós, a  idéia de forma é inseparável da de  Espírito e não concebemos uma sem a outra."

Entendo que "De sorte que, para nós," Kardec expõem a conclusão que ele e seus colaboradores chegaram a respeito do perispírito.

Vamos pensar, se só existe Deus, Espírito e Matéria/Fluido, os espíritos tem que estar em algum lugar, este lugar só pode ser a matéria/fluido. Todo o universo é composto por esses dois elementos universais. Portanto o espírito encontra-se envolvido por eles em qualquer lugar que estiver.

Por isso que a DE nos instrui que os espíritos são envolvidos uma substância vaporosa. Essa substância vaporosa são a matéria e o fluido universais.
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Hebe M C em 14 de Janeiro de 2012, 12:27
Olá a todos,

A Hebe comentou: "O Espírito não tem forma, ele modela o seu perispírito assumindo a forma que se apresenta. Em OLE diz que pode ser uma chama, uma luz e o que quisermos entender".

E o Moura: "Logo, trata a obra básica nesse ponto da forma com que algumas vezes o Espírito se nos apareça. Não tratando de forma genérica."


Os Espíritos  para nos facilitar deu exemplos para o nosso entendimento: chama (aparência básica); clarão (quanto à intensidade de brilho) e etéreo (quanto a sua natureza sutil). Mas, O Espírito em si é alguma coisa.

A estas citações trago novamente o que o codificador nos trouxe no item 55:
De sorte que, para nós, a  idéia de forma é inseparável da de Espírito e não concebemos uma sem a outra. O  perispírito faz, portanto, parte integrante do Espírito, como o corpo o faz do  homem.
Abraços,



LuizFrancisco o espírito se vale da matéria como veículo, usa o FCU do mundo aonde está para formar seu perispírito, enxerga, ouve etc por toda a sua extensão pois não tem orgão de percepção materiais como o corpo físico, sente dor, frio fome e assim se expressa pela memória que tem de sua vida na matéria, mas a dor não é localizada isso tudo está em OLE, além de se locomover na velocidade do pensamento, a alma está aonde está o pensamento, também está em
 OLE Parte Segunda – Mundo espírita ou dos espíritos

Capítulo 1 dos Espíritos

Origem e natureza dos Espíritos
Mundo normal primitivo
Forma e ubiqüidade dos Espíritos
Perispírito
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 14 de Janeiro de 2012, 14:44
Mano Lucazan, por primeiro lhe pediria para não incluir após a barra que também, é sua criação o vocábulo fluido.
Explico, a DE, que é o fiel da balança só fala em Deus Espírito e Matéria.
Explico mais, Fluido é um dos estados da matéria logo, a inclusão do vocábulo fluido há de concluir-se,  é uma forçação de barra, um pleonasmo.
E mano, o Espírito se encontra envolvido por uma modificação do fluido cósmico universal conhecida como perispírito, apenas isso.
Pelo menos é isso que importa, pois o FCU banha e envolve a tudo.
Abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 14 de Janeiro de 2012, 15:56
Caro Moura,

27 Haveria, assim, dois elementos gerais do universo: a matéria e o Espírito?

– Sim, e acima de tudo Deus, o Criador, o Pai de todas as coisas. Deus, Espírito e matéria são o princípio de tudo o que existe, a trindade universal. Mas ao elemento material é preciso acrescentar o fluido universal, que faz o papel de intermediário entre o Espírito e a matéria propriamente dita, muito grosseira para que o Espírito possa ter uma ação sobre ela. Ainda que sob certo ponto de vista se possa incluí-lo no elemento material, ele se distingue por propriedades especiais. Se o fluido universal fosse matéria, não haveria razão para que o Espírito não o fosse também. Ele está colocado entre o Espírito e a matéria; é fluido, como a matéria é matéria; suscetível, por suas inumeráveis combinações com ela e sob a ação do Espírito, de poder produzir uma infinita variedade de coisas das quais conheceis apenas uma pequena parte.Esse fluido universal, primitivo, ou elementar, sendo o agente que o Espírito utiliza, é o princípio sem o qual a matéria estaria em perpétuo estado de dispersão e nunca adquiriria as propriedades que a força da gravidade lhe dá.

"Ainda que sob certo ponto de vista se possa incluí-lo no elemento material, ele se distingue por propriedades especiais. Se o fluido universal fosse matéria, não haveria razão para que o Espírito não o fosse também."

Assim como o Espírito, o Fluido não é matéria!

A matéria é inacessível ao espírito, para exercer a ação sobre a matéria Deus criou o elemento Fluido que faz o papel intermediário entre o Espírito e a Matéria.


Mano Lucazan, por primeiro lhe pediria para não incluir após a barra que também, é sua criação o vocábulo fluido.
Explico, a DE, que é o fiel da balança só fala em Deus Espírito e Matéria.
Explico mais, Fluido é um dos estados da matéria logo, a inclusão do vocábulo fluido há de concluir-se,  é uma forçação de barra, um pleonasmo.
E mano, o Espírito se encontra envolvido por uma modificação do fluido cósmico universal conhecida como perispírito, apenas isso.
Pelo menos é isso que importa, pois o FCU banha e envolve a tudo.
Abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 14 de Janeiro de 2012, 16:01
Amigo Lucazan,
só vou postar esta pequena contribuição retirada de uma afirmação científica:
"Um fluido é uma substância que se deforma continuamente quando submetida a uma tensão de cisalhamento, não importando o quão pequena possa ser essa tensão. Um subconjunto das fases da matéria, os fluidos incluem os líquidos, os gases, os plasmas e, de certa maneira, os sólidos plásticos."
Abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 14 de Janeiro de 2012, 16:55
Caracas,

Isso é assinado por quem Moura???

"Não podeis compreender a natureza dos Espíritos nem a maneira por que atuam, senão mediante comparações, que de uma e outra coisa apenas vos dão idéia incompleta, e errareis sempre que quiserdes assimilar aos vossos os processos de que eles usam."

Nós espíritos encarnados não podemos ver a realidade das coisas. Ou você acha que temos condições de analisar a matéria e o fluido elementares.
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 14 de Janeiro de 2012, 17:04
Lucazan, se for para apenas tergiversar e sair de fininho  não vai ter graça, falamos de perispírito e fluidos
Ora se Espiritismo anda de par com a ciência há que respeitar e kardec assim o fez, todos os posicionamentos já provados que esta fez.
Dentro da doutrina temos:
No mesmo texto que você trouxe.
Meu mano Lucazan, parece que o amigo não percebeu que esta parte do texto se refere apenas ao perispírito. Observe:
"(...) Mas ao elemento material é preciso acrescentar o fluido universal, que faz o papel de intermediário entre o Espírito e a matéria propriamente dita, muito grosseira para que o Espírito possa ter uma ação sobre ela (...)"
Ora o perispirito nada mais é do que uma modificação do fluido cósmico universal, conseguida  da pinçagem feita pelo Espírito da camada do mesmo fluido que envolve ao mundo em que irá habitar. Este atributo, que medeia Espírito e matéria, também é matéria, tanto que os Espíritos mesmo esclarecem e no mesmo texto: "(...) Ainda que sob certo ponto de vista se possa incluí-lo no elemento material, ele se distingue por propriedades especiais.
Tais propriedades é que dão, ao arbítrio do Espírito, a possibilidade de expansão, e aparição, até mesmo em caráter palpável.
É esta a minha colocação tendo por base a doutrina e no mesmo texto que o amigo trouxe.
E fico apenas neste ponto para não fugir ao assunto do tópico.
abração,
Moura


Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 14 de Janeiro de 2012, 17:39

"Se o fluido universal fosse matéria, não haveria razão para que o Espírito não o fosse também."



Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 14 de Janeiro de 2012, 17:46
Caro Moura,

Estamos falando aqui de elementos puros, elementares e primitivos.

A matéria e o fluido universais são as essências de tudo que existe no mundo material. É a tal da partícula divina que os cientistas tanto procuram.
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: LuizFrancisco em 14 de Janeiro de 2012, 19:58
Olá a todos,

No entanto não ficou claro em que sua ideia diverge da citação que fez do amigo Luiz.
Olá Edil,
Se o Lucazan pensa da maneira que postou então estamos de acordo, pois este é o meu entendimento: "Todo o universo é composto por esses dois elementos universais. Portanto o  espírito encontra-se envolvido por eles em qualquer lugar que estiver."
Hebe, concordo com sua postagem e ao colocar: "usa o FCU do mundo aonde está para formar seu perispírito"
Então conforme os ensinos o Espírito tem forma, pois, este "formar" que dá a forma ao Espírito de acordo com a vontade deste.
Abraços,




 
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 14 de Janeiro de 2012, 20:13
Mano Luiz Francisco,
repare na confusão que o amigo faz quando tenta explicar o que todos já falaram
O Espírito é quem dá a forma que mais lhe venha a aprouver ao Perispírito
Isso todos já concordamos.
Porém, veja que esta forma, não induz em que primariamente o perispírito tenha uma forma pré definida.
Usualmente todavia, esta forma é a humana, porém gostaria de lembrar que mesmo Espíritos em estado de ignorância e militando na maldade possam dar a forma de animais ao perispírito.
Estas as considerações que poderia trazer para ajudar na compreensão.
Abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Hebe M C em 14 de Janeiro de 2012, 22:02
Olá a todos,

No entanto não ficou claro em que sua ideia diverge da citação que fez do amigo Luiz.
Olá Edil,
Se o Lucazan pensa da maneira que postou então estamos de acordo, pois este é o meu entendimento: "Todo o universo é composto por esses dois elementos universais. Portanto o  espírito encontra-se envolvido por eles em qualquer lugar que estiver."
Hebe, concordo com sua postagem e ao colocar: "usa o FCU do mundo aonde está para formar seu perispírito"
Então conforme os ensinos o Espírito tem forma, pois, este "formar" que dá a forma ao Espírito de acordo com a vontade deste.
Abraços,



 Não Luiz, o Espírito não tem forma, ele dá a forma ao perispírito de acordo com sua consciência, essa forma é variável, mutável portanto não definitiva.
Pode se apresentar perneta, cego, ou como na sua encarnação anterior, nesse caso para ser reconhecido pelo médium que vai se comunicar, ou ainda como o Moura citou pode se apresentar como animais e monstros para assustar sendo um Espírito brincalhão. Pode também, no caso de Espíritos muito adiantados formam seu perispírito mais densos quando vão atuar em mundos inferiores. Isto quem diz são os Espíritos Superiores que tem uma visão ampla do que acontece, pois são completamente desapegados a matéria.

Um abç
Hebe
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: LuizFrancisco em 15 de Janeiro de 2012, 00:03
Olá a todos,

Olá Hebe só entrei neste tópico devido a informação que você está afirmando agora: "Não Luiz, o Espírito não tem forma".

Mas os Espíritos Superiores nos informam ao contrário (os grifos são meus):

Questão 82. E certo dizer que os Espíritos são imateriais?
-- Como podemos definir uma coisa, quando não dispomos de termos de comparação e usamos uma linguagem insuficiente? Um cego de nascença pode definir a luz? Imaterial não é o termo apropriado; incorpóreo, seria mais exato, pois deves compreender que, sendo uma criação, o Espírito deve ser alguma coisa. E uma matéria quintessenciada, para a qual não dispondes de analogia, é tão eterizada, que não pode ser percebida pelos vossos sentidos.
Em meu entendimento ao grifo se: O Espírito deve ser alguma coisa; esta matéria quintessensiada para o qual não dispomos de analogia deve ter uma forma...

E seguindo este pensamento a resposta da questão 88 onde trata da FORMA E UBIQÜIDADE DOS ESPÍRITOS eles informam:
88. Os espíritos têm uma forma determinada, limitada e  constante?
  -- Aos vossos olhos, não: aos nossos, sim. Eles são, se o quiserdes, uma  flama, um clarão ou uma centelha etérea (12).
     Esta resposta mereceu do tradutor José Herculano Pires esta nota, que não deixa  dúvida
(12) Todo este trecho se refere ao Espírito  puro, desprovido de perispírito. Necessário atentar para essas variações, a fim  de não confundirmos as explicações. (N. do T.)

Ou seja os Espíritos Superiores confirmam que aos olhos deles (Superiores) o Espírito tem sim uma forma.
E quanto a resposta de flama; clarão e centelha etérea, os Espíritos a deram para nos facilitar  exemplos para o nosso  entendimento: flama (aparência  básica); clarão (quanto à intensidade de brilho) e etéreo  (quanto a sua natureza sutil).
Este é o meu entendimento, não consigo entender de outra forma (esta palavra não), vou mudar, não consigo entender de outra maneira.Abraços,
   
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Hebe M C em 15 de Janeiro de 2012, 00:12
Olá a todos,

Olá Hebe só entrei neste tópico devido a informação que você está afirmando agora: "Não Luiz, o Espírito não tem forma".

Mas os Espíritos Superiores nos informam ao contrário (os grifos são meus):

Questão 82. E certo dizer que os Espíritos são imateriais?
-- Como podemos definir uma coisa, quando não dispomos de termos de comparação e usamos uma linguagem insuficiente? Um cego de nascença pode definir a luz? Imaterial não é o termo apropriado; incorpóreo, seria mais exato, pois deves compreender que, sendo uma criação, o Espírito deve ser alguma coisa. E uma matéria quintessenciada, para a qual não dispondes de analogia, é tão eterizada, que não pode ser percebida pelos vossos sentidos.
Em meu entendimento ao grifo se: O Espírito deve ser alguma coisa; esta matéria quintessensiada para o qual não dispomos de analogia deve ter uma forma...

E seguindo este pensamento a resposta da questão 88 onde trata da FORMA E UBIQÜIDADE DOS ESPÍRITOS eles informam:
88. Os espíritos têm uma forma determinada, limitada e  constante?
  -- Aos vossos olhos, não: aos nossos, sim. Eles são, se o quiserdes, uma  flama, um clarão ou uma centelha etérea (12).
     Esta resposta mereceu do tradutor José Herculano Pires esta nota, que não deixa  dúvida
(12) Todo este trecho se refere ao Espírito  puro, desprovido de perispírito. Necessário atentar para essas variações, a fim  de não confundirmos as explicações. (N. do T.)

Ou seja os Espíritos Superiores confirmam que aos olhos deles (Superiores) o Espírito tem sim uma forma.
E quanto a resposta de flama; clarão e centelha etérea, os Espíritos a deram para nos facilitar  exemplos para o nosso  entendimento: flama (aparência  básica); clarão (quanto à intensidade de brilho) e etéreo  (quanto a sua natureza sutil).
Este é o meu entendimento, não consigo entender de outra forma (esta palavra não), vou mudar, não consigo entender de outra maneira.Abraços,
   

Você acha que o Espírito tem realmente tem uma forma definitiva como nosso corpo físico quando encarnados ou se apresentam da forma que se reconhecem?
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 15 de Janeiro de 2012, 15:48
Mano Luiz, esta nota de Herculano, gera até hoje, uma discussão infinda.
ele erra ao dizer: "Todo este trecho se refere ao Espírito puro, desprovido de perispírito."
Espírito nenhum sendo a mesma obra, pode despojar-se de vez de seu perispírito senão não poderia mais nem sentir aquilo que advenha de outros mundos bem como interagir nos mundos abaixo do seu próprio mundo.
Outros aduzem que Herculano se expressa mal  pois que se refira ao espírito ou seja o Elemento inteligente do Universo e não ao Espírito ser inteligente da creação que, como todos sabemos são coisas diferentes.
Sou daqueles que não aponho notas em obras que não são minhas, exatamente porque se desentendo sobre algo posso levar outros no roldão de meus pensamento erado.

No caso da questão a que a nota se refere, os espíritos Superiores falam do Espírito, ser inteligente da creação e não do perispírito destes. E mesmo se os Espíritos podem ter as formas de flama, clarão ou centelha, é que dão a si estas configurações perispirituais não a si mesmos.
Acostar notas, é uma responsabilidade que pode apresentar dos gumes, quando se erra, há de se resolver tal erro, mas Herculano talvez não tenha tido tempo útil para refazer este fiasco.
Abraços,
Moura

Olá a todos,

Olá Hebe só entrei neste tópico devido a informação que você está afirmando agora: "Não Luiz, o Espírito não tem forma".

Mas os Espíritos Superiores nos informam ao contrário (os grifos são meus):

Questão 82. E certo dizer que os Espíritos são imateriais?
-- Como podemos definir uma coisa, quando não dispomos de termos de comparação e usamos uma linguagem insuficiente? Um cego de nascença pode definir a luz? Imaterial não é o termo apropriado; incorpóreo, seria mais exato, pois deves compreender que, sendo uma criação, o Espírito deve ser alguma coisa. E uma matéria quintessenciada, para a qual não dispondes de analogia, é tão eterizada, que não pode ser percebida pelos vossos sentidos.
Em meu entendimento ao grifo se: O Espírito deve ser alguma coisa; esta matéria quintessensiada para o qual não dispomos de analogia deve ter uma forma...

E seguindo este pensamento a resposta da questão 88 onde trata da FORMA E UBIQÜIDADE DOS ESPÍRITOS eles informam:
88. Os espíritos têm uma forma determinada, limitada e  constante?
  -- Aos vossos olhos, não: aos nossos, sim. Eles são, se o quiserdes, uma  flama, um clarão ou uma centelha etérea (12).
     Esta resposta mereceu do tradutor José Herculano Pires esta nota, que não deixa  dúvida
(12) Todo este trecho se refere ao Espírito  puro, desprovido de perispírito. Necessário atentar para essas variações, a fim  de não confundirmos as explicações. (N. do T.)

Ou seja os Espíritos Superiores confirmam que aos olhos deles (Superiores) o Espírito tem sim uma forma.
E quanto a resposta de flama; clarão e centelha etérea, os Espíritos a deram para nos facilitar  exemplos para o nosso  entendimento: flama (aparência  básica); clarão (quanto à intensidade de brilho) e etéreo  (quanto a sua natureza sutil).
Este é o meu entendimento, não consigo entender de outra forma (esta palavra não), vou mudar, não consigo entender de outra maneira.Abraços,
   

Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: maria.ma@ em 15 de Janeiro de 2012, 15:57
Mano Luiz, esta nota de Herculano, gera até hoje, uma discussão infinda.
ele erra ao dizer:

É por isso que se deve ficar apenas pelas respostas simples, diretas e resumidas dos Espíritos, ou as notas de Kardec que têm o aval dos mesmos Espíritos. Ou o Livro dos Médiuns mais pormenorizado.
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 15 de Janeiro de 2012, 16:05
Exatamente maninha Maria, também penso assim.
Abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Roberto Mumme em 15 de Janeiro de 2012, 18:55
Lucazan

Nossssssssssaaaaaa rssss(desculpe o espanto, espero estar equivocado)

Ainda que sob certo ponto de vista se possa incluí-lo no elemento material, ele se distingue por propriedades especiais. Se o fluido universal fosse matéria, não haveria razão para que o Espírito não o fosse também.

Você não soube interpretar, ele está dizendo que sendo o Fluido Cósmico sendo matéria nào haveria razão de que o Espírito  também não o seja.Tem outras questões que fazem essa afirmação

Abraço
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 15 de Janeiro de 2012, 19:58
Caros Amigos,

Mais uma vez trago a questão XXIV do CAPÍTULO IV, "Da Teoria das Manifestações Físicas"


"Dizes que o Espírito não se serve de suas mãos para deslocar a mesa. Entretanto, já se tem visto, em certas manifestações visuais, aparecerem mãos a dedilhar um teclado, a percutir as teclas e a tirar dali sons. Neste caso, o movimento das teclas não será devido, como parece, à pressão dos dedos? E não é também direta e real essa pressão, quando se faz sentir sobre nós, quando as mãos que a exercem deixam marcas na pele?"

"Não podeis compreender a natureza dos Espíritos nem a maneira por que atuam, senão mediante comparações, que de uma e outra coisa apenas vos dão idéia incompleta, e errareis sempre que quiserdes assimilar aos vossos os processos de que eles usam. Estes, necessariamente, hão de corresponder à organização que lhes é própria. Já te não disse eu que o fluido do perispírito penetra a matéria e com ela se identifica, que a anima de uma vida factícia? Pois bem! Quando o Espírito põe os dedos sobre as teclas, realmente os põe e de fato as movimenta. Porém, não é por meio da força muscular que exerce a pressão. Ele as anima, como o faz com a mesa, e as teclas, obedecendo-lhe à vontade, se abaixam e tangem as cordas do piano. Em tudo isto uma coisa ainda se dá, que difícil vos será compreender: é que alguns Espíritos tão pouco adiantados se encontram e, em comparação com os Espíritos elevados, tão materiais se conservam, que guardam as ilusões da vida terrena e julgam obrar como quando tinham o corpo de carne. Não percebem a verdadeira causa dos efeitos que produzem, mais do que um camponês compreende a teoria dos sons que articula. Perguntai-lhes como é que tocam piano e vos responderão que batendo com os dedos nas teclas, porque julgam ser assim que o fazem. O efeito se produz instintivamente neles, sem que saibam como, se bem lhes resulte da ação da vontade. O mesmo ocorre, quando se exprimem por palavras."

Em tudo isto uma coisa ainda se dá, que difícil vos será compreender: é que alguns Espíritos tão pouco adiantados se encontram e, em comparação com os Espíritos elevados, tão materiais se conservam, que guardam as ilusões da vida terrena e julgam obrar como quando tinham o corpo de carne. Não percebem a verdadeira causa dos efeitos que produzem

Perguntai-lhes como é que tocam piano e vos responderão que batendo com os dedos nas teclas, porque julgam ser assim que o fazem. O efeito se produz instintivamente neles, sem que saibam como, se bem lhes resulte da ação da vontade. O mesmo ocorre, quando se exprimem por palavras

Os espíritos inferiores se mantém tão materializados que acreditam ainda possuir um um corpo para exercerem as suas ações. Como fazem isso? Retiram do fluido universal próprio do local onde se encontram o fluido necessário para compor a forma de um corpo material, julgando agir como se ainda possuíssem o corpo carnal.

A visão da imagem de um corpo espiritual, não revela a totalidade do perispírito. Quando um corpo espiritual mostra-se exercendo alguma ação, na verdade é essa totalidade de fluídos (espírito e médium) que está exercendo está ação, seja lá qual for.

Portanto o espírito não precisa de um corpo fluídico para se manifestar, pois todas as suas ações são intermediadas pelos fluidos. 

Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Roberto Mumme em 15 de Janeiro de 2012, 20:53
Lucazan
Você diz:

Portanto o espírito não precisa de um corpo fluídico para se manifestar, pois todas as suas ações são intermediadas pelos fluidos.  


Nosssssssssaaaaaaa  desculpe o espanto, mas quer dizer que Deus está equivocado em dar ao Espírito um corpo fluídico para se manifestar?

Que fazemos dessa afirmação :Livro dos Espíritos

135. Há no homem outra coisa, além da alma e do corpo?
– Há o liame que une a alma e o corpo.
135-a. Qual é a natureza desse liame?
– Semi-material: quer dizer, um meio-termo entre a natureza do Espírito e a do corpo. E isso é necessário para que eles possam comunicar-se. É por meio desse liame que o Espírito age sobre a matéria, e vice-versa.

Você conhecia essa questão do Livro dos Espíritos ?Tem muito mais para citar,essa é a mais óbvia.

Abraço
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 15 de Janeiro de 2012, 21:19
E em qual instrução da DE diz que este liame é um corpo fluídico?

O espírito se liga ao corpo material por um fluido intermediário.

95 O envoltório semimaterial do Espírito tem formas determinadas e pode ser perceptível?
– Sim, tem a forma que lhe convém. É assim que se apresenta, algumas vezes, nos sonhos, ou quando estais acordados, podendo tomar uma forma visível e até mesmo palpável.

22ª Pode o Espírito propriamente dito fazer-se visível, ou só o pode com o auxílio do perispírito?
"No estado material em que vos achais, só com o auxílio de seus invólucros semimateriais podem os Espíritos manifestar-se. Esse invólucro é o intermediário por meio do qual eles atuam sobre os vossos sentidos. Sob esse envoltório é que aparecem, às vezes, com uma forma humana, ou com outra qualquer, seja nos sonhos, seja no estado de vigília, assim em plena luz, como na obscuridade."

É sempre a mesma instrução: "Os espíritos compõem a forma que quer se apresentar utilizando o fluido intermediário."

Deus não dá um corpo fluídico a ninguém. Deus permite através de suas leis que os espíritos utilizem os fluídos de forma consciente ou não.
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Roberto Mumme em 15 de Janeiro de 2012, 21:26
Lucazan
Nossssssssa a coisa é tão clara no texto que citou e diz que não Deus não dá perispírito ou corpo fluídico.Desisto de suas interpretações doravante.
Estou achando que está confundindo corpo fluídico com outra coisa e quando corpo fluídico e perispírito são as mesmas coisas.
Mas cabe a você saber unir as duas coisas.

Abraço
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: LuizFrancisco em 16 de Janeiro de 2012, 12:53
Olá a todos,

Olá Moura,
Não entendia a sua colocação: “ele erra ao dizer: "Todo este trecho se refere ao Espírito puro, desprovido de perispírito. Espírito nenhum sendo a mesma obra, pode despojar-se de vez de seu perispírito senão não poderia mais nem sentir aquilo que advenha de outros mundos bem como interagir nos mundos abaixo do seu próprio mundo.”

Mostre-me aonde o tradutor quis dar este entendimento?
Pois, em nenhum momento o tradutor o Sr. José Herculano Pires quis passar este entendimento. Simplesmente fez a separação entre Espírito e perispírito.

Se até na minha ignorância compreendo os ensinos dos Espíritos sobre este ponto imagine então Herculano Pires.
Mas, é sempre bom trazer mais referências:
1 – Questão - 26. Pode-se conceber o espírito sem a matéria e a matéria sem o espírito?
-- Pode-se, sem dúvida, pelo pensamento.
Dedução: Confirma a colocação da questão 88 e nota do tradutor. Senão a resposta seria negativa.
2 – Questão 187. A substância do perispírito é a mesma em todos os globos?
-- Não; é mais eterizada em uns do que em outros. Ao passar de um para outro mundo, o Espírito se reveste da matéria própria de cada um, com mais rapidez que o relâmpago.
Dedução: Nem que seja por ínfimo átimo de segundo o Espírito fica sem o perispírito.
Agora uma questão.
Você sempre utiliza para algumas respostas a 1ª edição dos LE. Da qual em outras postagens deixei o meu entendimento que na revisão foram retiradas respostas contrárias aos ensinos universais. Do qual o amigo não concordou.
Neste a questão 138 diz:
138 – Le périsprit est-il partie integrante et inseparable de l’ésprit?
-   Non; l’ésprit peut s´en dépouiller.
138 – O perispírito é parte integrante e inseparável do Espírito?
- Não; o Espírito pode privar-se dele.
Note que a questão 138 da primeira edição não foi incluída na segunda edição. Com base nesta resposta, o Espírito pode ficar sem o perispírito.
Trago novamente o que ficou ensinado pelos Espíritos quanto ao Espírito:
Questão 82 - "...pois deves compreender que, sendo uma criação, o Espírito deve ser  alguma coisa. E uma matéria quintessenciada, para a qual não dispondes de  analogia, é tão eterizada, que não pode ser percebida pelos vossos  sentidos.
Em meu entendimento ao grifo se: O Espírito deve ser alguma coisa; esta matéria  quintessensiada para o qual não dispomos de analogia deve ter uma  forma...
Era o que bastava para o nosso conhecimento no momento sobre Espírito.
Abraços,





Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 16 de Janeiro de 2012, 13:01
Mano Luiz Francisco ou você está brincando ou pegou o bonde andando... e caiu!
 :)
Mano todo o trecho entre aspas pertence a Herculano. ele é o tradutor, logo a nota a ele pertence e está errada segundo aquilo que a doutrina ensina.
Abraços,
Moura

Olá a todos,

Olá Moura,
Não entendia a sua colocação: “ele erra ao dizer: "Todo este trecho se refere ao Espírito puro, desprovido de perispírito. Espírito nenhum sendo a mesma obra, pode despojar-se de vez de seu perispírito senão não poderia mais nem sentir aquilo que advenha de outros mundos bem como interagir nos mundos abaixo do seu próprio mundo.”

Mostre-me aonde o tradutor quis dar este entendimento?
Pois, em nenhum momento o tradutor o Sr. José Herculano Pires quis passar este entendimento. Simplesmente fez a separação entre Espírito e perispírito.

Se até na minha ignorância compreendo os ensinos dos Espíritos sobre este ponto imagine então Herculano Pires.
Mas, é sempre bom trazer mais referências:
1 – Questão - 26. Pode-se conceber o espírito sem a matéria e a matéria sem o espírito?
-- Pode-se, sem dúvida, pelo pensamento.
Dedução: Confirma a colocação da questão 88 e nota do tradutor. Senão a resposta seria negativa.
2 – Questão 187. A substância do perispírito é a mesma em todos os globos?
-- Não; é mais eterizada em uns do que em outros. Ao passar de um para outro mundo, o Espírito se reveste da matéria própria de cada um, com mais rapidez que o relâmpago.
Dedução: Nem que seja por ínfimo átimo de segundo o Espírito fica sem o perispírito.
Agora uma questão.
Você sempre utiliza para algumas respostas a 1ª edição dos LE. Da qual em outras postagens deixei o meu entendimento que na revisão foram retiradas respostas contrárias aos ensinos universais. Do qual o amigo não concordou.
Neste a questão 138 diz:
138 – Le périsprit est-il partie integrante et inseparable de l’ésprit?
-   Non; l’ésprit peut s´en dépouiller.
138 – O perispírito é parte integrante e inseparável do Espírito?
- Não; o Espírito pode privar-se dele.
Note que a questão 138 da primeira edição não foi incluída na segunda edição. Com base nesta resposta, o Espírito pode ficar sem o perispírito.
Trago novamente o que ficou ensinado pelos Espíritos quanto ao Espírito:
Questão 82 - "...pois deves compreender que, sendo uma criação, o Espírito deve ser  alguma coisa. E uma matéria quintessenciada, para a qual não dispondes de  analogia, é tão eterizada, que não pode ser percebida pelos vossos  sentidos.
Em meu entendimento ao grifo se: O Espírito deve ser alguma coisa; esta matéria  quintessensiada para o qual não dispomos de analogia deve ter uma  forma...
Era o que bastava para o nosso conhecimento no momento sobre Espírito.
Abraços,






Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: LuizFrancisco em 16 de Janeiro de 2012, 13:15
Olá a todos,

Olá Moura,

É só esta a resposta???

E quanto a questão 138 da primeira edição do LE?

Na questão 26 - Como se concebe o Espírito sem a matéria?

Na questão 187 - Se nós ao trocarmos de roupa por mais rápido que sejamos ficamos como viemos ao mundo. E o Espírito como fica não importando que seja ínfimo este tempo?

Na questão 82 se o Espírito é uma criação é alguma coisa de matéria quintessenciada, demonstrando ser diferente do FCU (pois, conforme a questão 27 não haveria razão do Eswpírito não ser matéria(e esta tem forma).

Mas, responda-me somente e primeiramente a resposta da questão 138 da primeira edição do Livro dos Espíritos. Qual é o seu entendimento?
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 16 de Janeiro de 2012, 13:28
Lucazan
Nossssssssa a coisa é tão clara no texto que citou e diz que não Deus não dá perispírito ou corpo fluídico.Desisto de suas interpretações doravante.
Estou achando que está confundindo corpo fluídico com outra coisa e quando corpo fluídico e perispírito são as mesmas coisas.
Mas cabe a você saber unir as duas coisas.

Abraço

Caro Amigo,

Sei que sou muito ignorante ainda, mas, tenho certeza que aos poucos irei evoluir.

93 O Espírito, propriamente dito, não tem nenhuma cobertura, ou como pretendem alguns, é envolvido por alguma substância?

– O Espírito é envolvido por uma substância vaporosa para vós, mas ainda bem grosseira para nós; é suficientemente vaporosa para poder se elevar na atmosfera e se transportar para onde quiser.

Se é tão simples e claro como você afirma, não sei porque os espíritos não instruíram claramente que o espírito é evolvido por um corpo fluídico.

Já citei uma vez e volto a afirma que o universo e composto por matéria e fluido, esse dois elementos estão dispersos por todo universo.

O elemento matéria é a base de toda a criação material e por sua propriedade é muito grosseira para que o espírito possa exercer uma ação direta sobre ela.

O elemento fluido é o agente intermediário utilizado pelo espírito para poder exercer sua ação sobre a matéria. O fluido se distingue da matéria por suas propriedades especiais, que ao ser utilizado pelo espírito em combinações inumeráveis com a matéria, produzem uma infinita variedades de coisas. Este elemento é o princípio sem o qual a matéria estaria em perpétuo estado de dispersão e nunca adquiriria as propriedades que as leis naturais lhe dá.

94 De onde o Espírito tira seu envoltório semimaterial?

– Do fluido universal de cada globo. É por isso que não é igual em todos os mundos. Ao passar de um mundo a outro, o Espírito muda de envoltório, como trocais de roupa.

A DE nos instrui que assim como a matéria, existe um fluido universal,  primitivo ou elementar, que é a
base de todos os outros fluidos e que em cada mundos encontraremos fluidos próprios a esses mundos.

Aqui no nosso planeta, temos um fluido universal próprio que é a base dos demais fluidos. É desta base que o espírito retira o perispírito que não passa de um fluido intermediário que envolve o espírito e é utilizado para exercer a ação sobre a matéria.

No estado material em que nos encontramos, os espíritos só podem manifestar-se visualmente com o auxilio do fluido intermediário, dando uma forma humana ou outra qualquer.

Estamos tão materializado que ao desencarnarmos, mantemos no fluido intermediário que nos envolve uma forma humana e achamos que somos esta formação e que agimos através dela, que temos braços, pernas, olhos, ouvidos, cérebro, garganta, que continuamos os mesmos, a unica diferença é que nosso corpo é espiritual. O fluido intermediário deixa de ser o agente utilizado para exercer a ação sobre a matéria e passa a ser um organismos vivo com todas as funções do corpo carnal. Dizem até que o fluido adoece e se degenera. Eis aqui a grande ilusão por que passa o espírito, eis aí o que a DE instrui como sendo o período denominado por "pertubação".


"...Em tudo isto uma coisa ainda se dá, que difícil vos será compreender: é que alguns Espíritos tão pouco adiantados se encontram e, em comparação com os Espíritos elevados, tão materiais se conservam, que guardam as ilusões da vida terrena e julgam obrar como quando tinham o corpo de carne. Não percebem a verdadeira causa dos efeitos que produzem..."

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/accao-do-dia/orgaos-do-perispirito/315/?action=post;num_replies=322#postmodify#ixzz1jcxxHash



 


Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Roberto Mumme em 17 de Janeiro de 2012, 00:32
Lucazan, não tem anda de errado em não saber, o erro é fazer afirmações e que nota-se desconhecer sobre o assunto.
Veremos mais abaixo


Você diz:
Se é tão simples e claro como você afirma, não sei porque os espíritos não instruíram claramente que o espírito é evolvido por um corpo fluídico.

Eles instruíram, tanto que colou a questão, o problema é a interpretação do texto  que não te ajuda.Eles querem dizer que a matéria que envolve o Espírito é vaporosa, sutil, mas sempre matéria, o perispírito.

Você ainda diz:



Já citei uma vez e volto a afirma que o universo e composto por matéria e fluido, esse dois elementos estão dispersos por todo universo.

Aqui está o seu grande equívoco e diz ainda reafirmar:

No universo temos apenas dois elementos, Princípio ou elemento material (Fluido Cósmico ) e Princípio ou Elemento Espiritual, acima destes Deus, questão  27 do LE.Confira por favor



Cita ainda a questão:

94 De onde o Espírito tira seu envoltório semimaterial?

– Do fluido universal de cada globo. É por isso que não é igual em todos os mundos. Ao passar de um mundo a outro, o Espírito muda de envoltório, como trocais de roupa.


á citei uma vez e volto a afirma que o universo e composto por matéria e fluido, esse dois elementos estão dispersos por todo universo.


Não é matéria e fluidos, mas matéria e espírito ou Princípio Inteligente., questão 27 do LE

O fluido Universal é matéria, portanto sua afirmação é equivocada, e aí está o problema, é afirmar o que desconhece.


O perispírito é retirado dos fluidos que envolvem a orbe onde se vai encarnar, portanto fluido é matéria, veja exemplo Fluido Cósmico Universal, matéria.


Não saber é parte do nosso processo, o que se não se pode fazer é afirmar o que se desconhece.

Vide questão 75-a do LE, e verá que sua razão está falseada



Além do mais quando se fala de Espiritismo devemos desempenhar um papel de propagação, sabermos da responsabilidade que é , e não levarmos a  desinformação.

Abraço


Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: LuizFrancisco em 17 de Janeiro de 2012, 17:44
Olá a todos,

Olá Moura,
Na sua citação: "Mano Luiz Francisco ou você está brincando ou pegou o bonde andando... e caiu!".

Gostaria que verificasse a questão 138 da primeira edição do LE;

138 — Le périsprit est-il partie integrante et inséparable de l'esprit ?   
« Non; l'esprit peut s'en dépouiller. »                                                 

— Où l'esprit puisc-t-il le périspnt '                                                   

« Dans le tluide de chaque globe. »                                                     
— La substance qui compose le penspnt                                           
                                                                                                                           
est-elle la môme dan* tous las globes

«Non ; elle est plus ou moins éthérée.                                                             

— En passant (Vun monde à l'autre l'esprit «juitle-t-il un pôrisprit pour en  prendre un autre?

« Oui, c'est d'aussi peu de durée que l'éclair. »

Tradução:
    138  — O perispírito é parte integrante e   inseparável do  espírito?» Não; o Espírito pode  privar-se dele.»
- De onde o Espírito o tira
«Do Fluido de cada Globo
-  A substância que compõe o perispírito é sempre a mesma em todos os Globos?
«Não; a formação é mais ou menos etérea.»
— Ao passar de ura Mundo para outro  o Espírito deixa um perispírito para tomar outro?
«Sim, e o faz tão velozmente quanto o  relâmpago.

Abraços,
 
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 18 de Janeiro de 2012, 16:58
Lucazan, não tem anda de errado em não saber, o erro é fazer afirmações e que nota-se desconhecer sobre o assunto.
Veremos mais abaixo


Você diz:
Se é tão simples e claro como você afirma, não sei porque os espíritos não instruíram claramente que o espírito é evolvido por um corpo fluídico.

Eles instruíram, tanto que colou a questão, o problema é a interpretação do texto  que não te ajuda.Eles querem dizer que a matéria que envolve o Espírito é vaporosa, sutil, mas sempre matéria, o perispírito.

Você ainda diz:

Já citei uma vez e volto a afirma que o universo e composto por matéria e fluido, esse dois elementos estão dispersos por todo universo.

Aqui está o seu grande equívoco e diz ainda reafirmar:

No universo temos apenas dois elementos, Princípio ou elemento material (Fluido Cósmico ) e Princípio ou Elemento Espiritual, acima destes Deus, questão  27 do LE.Confira por favor


Cita ainda a questão:

94 De onde o Espírito tira seu envoltório semimaterial?

– Do fluido universal de cada globo. É por isso que não é igual em todos os mundos. Ao passar de um mundo a outro, o Espírito muda de envoltório, como trocais de roupa.

á citei uma vez e volto a afirma que o universo e composto por matéria e fluido, esse dois elementos estão dispersos por todo universo.


Não é matéria e fluidos, mas matéria e espírito ou Princípio Inteligente., questão 27 do LE

O fluido Universal é matéria, portanto sua afirmação é equivocada, e aí está o problema, é afirmar o que desconhece.

27 Haveria, assim, dois elementos gerais do universo: a matéria e o Espírito?

– Sim, e acima de tudo Deus, o Criador, o Pai de todas as coisas. Deus, Espírito e matéria são o princípio de tudo o que existe, a trindade universal. Mas ao elemento material é preciso acrescentar o fluido universal, que faz o papel de intermediário entre o Espírito e a matéria propriamente dita, muito grosseira para que o Espírito possa ter uma ação sobre ela. Ainda que sob certo ponto de vista se possa incluí-lo no elemento material, ele se distingue por propriedades especiais. Se o fluido universal fosse matéria, não haveria razão para que o Espírito não o fosse também. Ele está colocado entre o Espírito e a matéria; é fluido, como a matéria é matéria; suscetível, por suas inumeráveis combinações com ela e sob a ação do Espírito, de poder produzir uma infinita variedade de coisas das quais conheceis apenas uma pequena parte.Esse fluido universal, primitivo, ou elementar, sendo o agente que o Espírito utiliza, é o princípio sem o qual a matéria estaria em perpétuo estado de dispersão e nunca adquiriria as propriedades que a força da gravidade lhe dá.

Deus, Espírito e matéria são o princípio de tudo o que existe, a trindade universal.

Deus, Espírito e matéria são os elementos universais.

Mas ao elemento material é preciso acrescentar o fluido universal, que faz o papel de intermediário entre o Espírito e a matéria propriamente dita, muito grosseira para que o Espírito possa ter uma ação sobre ela.

Nesta frase, a DE começa a instruir sobre o fluido universal. O elemento matéria é muito grosseiro para que o espírito possa ter uma ação direta sobre ele. Existe há a necessidade de um elemento mais sutil. Um elemento que serve de intermediário entre o espírito e a matéria, este elemento é o fluido.

Ainda que sob certo ponto de vista se possa incluí-lo no elemento material, ele se distingue por propriedades especiais..

O elemento fluido pode ser confundido e incluído como sendo matéria, mas ele possui propriedades especiais que o distingue da matéria.

Se o fluido universal fosse matéria, não haveria razão para que o Espírito não o fosse também.

Aqui a DE afirma que fluido não e matéria, pois se fluido fosse matéria o espírito também seria matéria.

Ele está colocado entre o Espírito e a matéria; é fluido, como a matéria é matéria; suscetível, por suas inumeráveis combinações com ela e sob a ação do Espírito, de poder produzir uma infinita variedade de coisas das quais conheceis apenas uma pequena parte

Mais uma vez a instrução sobre os elementos universais afirma que fluido é um outro elemento, e que está entre o espírito e a matéria. O fluido é um elemento que sobre a ação do espírito é suscetível a infinitas combinações com o elemento matéria.

Esse fluido universal, primitivo, ou elementar, sendo o agente que o Espírito utiliza, é o princípio sem o qual a matéria estaria em perpétuo estado de dispersão e nunca adquiriria as propriedades que a força da gravidade lhe dá.

Por fim classifica o fluido como sendo universal, primitivo ou elementar e que sem o fluido a matéria estaria espalhada pelo universo sem adquirir as propriedades que a lei naturais lhe dá.


Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 18 de Janeiro de 2012, 17:13
Poxa mano Lucazan,
qual a dificuldade em entender:
"27 Haveria, assim, dois elementos gerais do universo: a matéria e o Espírito?

Sim, e acima de tudo Deus, o Criador, o Pai de todas as coisas.

Na resposta já fica bem demonstrado que como elementos só existam dois: A matéria e o Espírito.
Acima destes dois, conforme indica a mesma resposta, está Deus.
Ora, e nem poderia ser diferente meu mano já que Deus transcende aos dois elementos porque é Creador e não creatura, que, Lhe seja, como são os dois elementos, as creações.
Não sei qual a razão da insistência do amigo em não entender isso.
abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 18 de Janeiro de 2012, 18:02
– Sim, e acima de tudo Deus, o Criador, o Pai de todas as coisas.

Caro Moura, isto é apenas a introdução de uma resposta cheia de revelações.
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 18 de Janeiro de 2012, 21:39
Mano Lucazan,
em nenhuma das respostas de qualquer das obras básicas, você nunca encontrará uma "introdução" que seja desdita no corpo restante da resposta.
Por que?
Ora porque diz a obra supra citada: "Os Espíritos Superiores nunca se contradizem".
Lembra desta resposta?
Aliás a resposta toda diz assim: "Os Espíritos Superiores nunca se contradizem, porque só falam do que conhecem e do que podem falar".
Dessarte não podem eles começarem a responder falando que tal e tal são vermelho, para mais adiante dizerem azul sobre os mesmos tal e tal.
Logo, não há introdução alguma mas sim mera explicitação que estende o tema abordado na resposta que é una e única.
abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 19 de Janeiro de 2012, 10:14
Caro Moura,

O que os espíritos que participaram da codificação estão instruindo nesta resposta?
27 - "...Mas ao elemento material é preciso acrescentar o fluido universal, que faz o papel de intermediário entre o Espírito e a matéria propriamente dita, muito grosseira para que o Espírito possa ter uma ação sobre ela. Ainda que sob certo ponto de vista se possa incluí-lo no elemento material, ele se distingue por propriedades especiais. Se o fluido universal fosse matéria, não haveria razão para que o Espírito não o fosse também..."

Moura, se a matéria é muito grosseira para que o espírito possa exercer uma ação sobre ela. Então, se o fluido fosse matéria, como o espírito poderia exercer uma ação sobre ele, uma vez que estamos falando de elementos elementares ou primitivo?

Mano Lucazan,
em nenhuma das respostas de qualquer das obras básicas, você nunca encontrará uma "introdução" que seja desdita no corpo restante da resposta.
Por que?
Ora porque diz a obra supra citada: "Os Espíritos Superiores nunca se contradizem".
Lembra desta resposta?
Aliás a resposta toda diz assim: "Os Espíritos Superiores nunca se contradizem, porque só falam do que conhecem e do que podem falar".
Dessarte não podem eles começarem a responder falando que tal e tal são vermelho, para mais adiante dizerem azul sobre os mesmos tal e tal.
Logo, não há introdução alguma mas sim mera explicitação que estende o tema abordado na resposta que é una e única.
abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: filhodobino em 19 de Janeiro de 2012, 10:40
Lucazan



Se existem dois elementos Matéria e Espírito, e acima destes Deus.

Isso quer dizer que se o Fluido Universal não é Espírito só pode ser matéria

Sua lógica não te ajuda .

Não dá para dialogar dessa maneira devido insistir em coisas tão simples.

Encerro aqui minha participação com você.
Abraço

Amado irmão, eu até concordo com o amigo em parte, mas peço-lhe que pense em "vontade/desejo" o que poderia classificar isso com bom senso e razoabilidade para ser aceita com verdade só o é o que pode ser contestado em quaisquer tempo e diante da razão...
Saúde e Paz!
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 19 de Janeiro de 2012, 13:54
Lucazan,
o amigo está a repetir apenas uma coisa seu pensamento não está de acordo com a lição espírita


Se seguisse mais abaixo na mesma reposta e juntando as pontas, veria:
"Ele está colocado entre o espírito e a matéria; é fluido, como a matéria é matéria; susceptível, em suas inumeráveis combinações com esta, e sob a ação do espírito, de produzir infinita variedade de coisas, das quais não conheceis mais do que uma ínfima parte. Esse fluido universal, ou primitivo, ou elemento, sendo o agente de que o espírito se serve, é o princípio sem o qual a matéria permaneceria em perpétuo estado de dispersão e não adquiriria jamais as propriedades que a gravidade"
Note também que em nenhum local desta resposta os Espíritos dizem "elementar", isto porque tratam com um elemento, que é coisa bem diferente.
abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: alexfidelis em 19 de Janeiro de 2012, 15:06
Li um artigo onde o autor se questiona de onde vêm essas idéias de órgãos, de alimentação no plano espiritual etc, já que a doutrina é clara que isso não existe. Como o autor, também acho que essas idéias se assemelham com a mundos mais evoluídos onde os corpos são mais sensíveis, etéreis, daí os espíritos fazem essa confusão com o mundo espiritual.

Já que a discussão se aprofunda em detalhes da doutrina, atentem às traduções, pois há tradutores que não foram tão fiéis aos textos originais. Recomendo a tradução de Herculano Pires pra OLE. Dos tradutores esqueçam os livros traduzidos por Guilon Ribeiro!

Sent from my Motorola Atrix using Tapatalk
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 19 de Janeiro de 2012, 15:32
Mano Alex,
o erro está exatamente na conservação pelos Espírito ainda materializados, de idéias terrenas.
Espíritos não tendo uma organização física não podem ter órgãos.
Um Espírito não fica resfriado e nem espirra ou tosse.
Não faz o nº2 após se alimentar e isso porque não se alimenta nem das sopinhas das quais André fala.
abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 19 de Janeiro de 2012, 18:48
Já nos meu material de estudo diz: "Esse fluido universal, primitivo, ou elementar, sendo o agente que o Espírito utiliza, é o princípio sem o qual a matéria estaria em perpétuo estado de dispersão e nunca adquiriria as propriedades que a força da gravidade lhe dá."

Acredito que o vosso erro é analisar a matéria e o fluido universais com se fosse a matéria e fluido que conhecemos e estudamos no nosso cotidiano da natureza humana.

Lucazan,
o amigo está a repetir apenas uma coisa seu pensamento não está de acordo com a lição espírita


Se seguisse mais abaixo na mesma reposta e juntando as pontas, veria:
"Ele está colocado entre o espírito e a matéria; é fluido, como a matéria é matéria; susceptível, em suas inumeráveis combinações com esta, e sob a ação do espírito, de produzir infinita variedade de coisas, das quais não conheceis mais do que uma ínfima parte. Esse fluido universal, ou primitivo, ou elemento, sendo o agente de que o espírito se serve, é o princípio sem o qual a matéria permaneceria em perpétuo estado de dispersão e não adquiriria jamais as propriedades que a gravidade"
Note também que em nenhum local desta resposta os Espíritos dizem "elementar", isto porque tratam com um elemento, que é coisa bem diferente.
abraços,
Moura
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Roberto Mumme em 19 de Janeiro de 2012, 23:57
Filhodobino

Trata-se de elementos existentes no universo e que Deus é responsável, nada tem a  ver com desejo vontade.Consulte o Livro dos Espíritos por favor.

Abraço
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Lucazan em 21 de Janeiro de 2012, 12:12
OLE 27 "...Mas ao elemento material é preciso acrescentar o fluido universal, que faz o papel de intermediário entre o Espírito e a matéria propriamente dita, muito grosseira para que o Espírito possa ter uma ação sobre ela..."

OLE 27 "...Esse fluido universal, primitivo, ou elementar, sendo o agente que o Espírito utiliza, é o princípio sem o qual a matéria estaria em perpétuo estado de dispersão e nunca adquiriria as propriedades que a força da gravidade lhe dá."

OLE 27a Seria esse fluido o que designamos sob o nome de eletricidade?
– Dissemos que ele é suscetível de inumeráveis combinações; o que chamais fluido elétrico, fluido magnético, são modificações do fluido universal, que é, propriamente falando, uma matéria mais perfeita, mais sutil e que se pode considerar como independente.

OLE 29 A ponderabilidade é um atributo essencial da matéria?
– Da matéria, assim como a entendeis, sim; mas não da matéria considerada como fluido universal. A matéria etérea e sutil que forma esse fluido é imponderável para vós, mas nem por isso deixa de ser o princípio de vossa matéria pesada.

OLE 30 A matéria é formada de um único ou de vários elementos?
– De um único elemento primitivo. Os corpos que considerais simples não são verdadeiros elementos, mas transformações da matéria primitiva.

OLE 39 Poderemos conhecer o modo da formação dos mundos?
– Tudo o que se pode dizer e o que podeis compreender é que os mundos se formam pela condensação da matéria espalhada no espaço.

A matéria é um elemento universal, primitivo e ou elementar, mas sem o fluido que também é um elemento universal, primitivo e ou elementar, a matéria estaria espalhada pelo universo.

A matéria por sua propriedades próprias não permite uma ação direta por parte do espírito. Para exercer alguma ação sobre a matéria o espírito necessita de um outro elemento o fluido que faz o papel intermediário entre o espírito e a matéria.

Não preciso ler nas entre linhas para chegar a esta conclusão. Nem preciso de ideias preconcebidas por terceiros para mudar as minhas opiniões, ao meu ver o DE é clara e objetiva quanto a suas instruções.

Aos sábios de plantão, por favor, rebatam as minhas colocações e não o meu intelecto. Não venham com palavras pessoais ou convencionadas por federações, tragam as instruções deixadas pelos espíritos dentro da codificação.





Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 21 de Janeiro de 2012, 12:54
( e da janela do trem, onde estou)

Fico imaginando(maria.ma@ e coronel não devem saber)

o que se deve entender por perespirito grosseiro?

SE é de sujo, de menos puro, de inferior,de maudade, de ignorância ??
dquem sabe de semelhança as realidades do fnado corpo.

!!

O que é  "Corpo " perispiritual ?

O que é orgão de manifestação ?

O que é envolório semimaterial ?

O que é corpo invisível ?

O que é orgão fluídico ?

Sútil ???

e aí segue inúmeras denminações.

* muitas das repostas apresentadas no OLE envolvem , creio eu, uma sintese de milhões
de anos de evolução...para sécuos sem fim amém...

Muito nos falta,mais lide em câmaras mediúnicas
Espírtos tem de monte
faltam é médium...que se habilite.
atuação
já que é possivel relacinar

" Ciência de observação "

Tenho plena certeza que irei sentir inumeras necessidades depois do meu desligamento do corpo carnalis pelos recursos da morte, seja ela como for.
Algumas deverei ser sassiado pela bondade alheia...
outras representarão vicios e até imoralidade...apesar da vontade, a abstnência me será solicitada.

Pelo que tenho lido não haverá uns saltos pós morte
Nem mudanças drásticas para todo o meu comportamental.

A Continuidade é que nos(me) decepciona (rá)

Digo isto pela observação...pelo contato.
pelo envolvimento.
pela solicitude das atividades mediúnicas espíritas.

Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: maria.ma@ em 21 de Janeiro de 2012, 13:04
A essência da doutrina explica...

Dos Espíritos

14 - A união da alma, do perispírito e do corpo material constitui o homem; a alma e o perispírito separados do corpo constituem o ser chamado Espírito.

Nota - A alma é, assim, um ser simples; o Espírito um ser duplo e o homem um ser triplo.
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Mourarego em 21 de Janeiro de 2012, 14:22
Suas ponderações Lucazan,
eu, mesmo sem ser um dos sábios posso lhe afiançar:
Não encontram ecos no assunto que estamos a debater.
São pontos que se alinham, ao assunto, mas que não dizem sobre ele, mas sim, a respeito dele.
Por fim, pediria ao amigo deixar de lado as considerações tendentes a adjetivar qualquer um dos foristas, já que tratando-se de regra deste Fórum, há de ser cumprida por todos.
Abraços,
Moura

OLE 27 "...Mas ao elemento material é preciso acrescentar o fluido universal, que faz o papel de intermediário entre o Espírito e a matéria propriamente dita, muito grosseira para que o Espírito possa ter uma ação sobre ela..."

OLE 27 "...Esse fluido universal, primitivo, ou elementar, sendo o agente que o Espírito utiliza, é o princípio sem o qual a matéria estaria em perpétuo estado de dispersão e nunca adquiriria as propriedades que a força da gravidade lhe dá."

OLE 27a Seria esse fluido o que designamos sob o nome de eletricidade?
– Dissemos que ele é suscetível de inumeráveis combinações; o que chamais fluido elétrico, fluido magnético, são modificações do fluido universal, que é, propriamente falando, uma matéria mais perfeita, mais sutil e que se pode considerar como independente.

OLE 29 A ponderabilidade é um atributo essencial da matéria?
– Da matéria, assim como a entendeis, sim; mas não da matéria considerada como fluido universal. A matéria etérea e sutil que forma esse fluido é imponderável para vós, mas nem por isso deixa de ser o princípio de vossa matéria pesada.

OLE 30 A matéria é formada de um único ou de vários elementos?
– De um único elemento primitivo. Os corpos que considerais simples não são verdadeiros elementos, mas transformações da matéria primitiva.

OLE 39 Poderemos conhecer o modo da formação dos mundos?
– Tudo o que se pode dizer e o que podeis compreender é que os mundos se formam pela condensação da matéria espalhada no espaço.

A matéria é um elemento universal, primitivo e ou elementar, mas sem o fluido que também é um elemento universal, primitivo e ou elementar, a matéria estaria espalhada pelo universo.

A matéria por sua propriedades próprias não permite uma ação direta por parte do espírito. Para exercer alguma ação sobre a matéria o espírito necessita de um outro elemento o fluido que faz o papel intermediário entre o espírito e a matéria.

Não preciso ler nas entre linhas para chegar a esta conclusão. Nem preciso de ideias preconcebidas por terceiros para mudar as minhas opiniões, ao meu ver o DE é clara e objetiva quanto a suas instruções.

Aos sábios de plantão, por favor, rebatam as minhas colocações e não o meu intelecto. Não venham com palavras pessoais ou convencionadas por federações, tragam as instruções deixadas pelos espíritos dentro da codificação.






Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: maria.ma@ em 21 de Janeiro de 2012, 14:48
Essa citação da doutrina acaba com as dúvidas daqueles que não percebem a diferença do Espírito com e sem "E" maiúsculo, por outro lado, também mostra, que a pureza do Espírito está em libertar-se de todas essas vestes. Só depois do Espírito se libertar dessas roupas, pela compreensão, poderá usá-las, sempre que necessário, a seu belo prazer. Antes disso não, quer queira quer não queira, é forçado pela afinidade de sentimentos a usá-las e a materializá-las mais ou menos...
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Roberto Mumme em 21 de Janeiro de 2012, 19:59
Maria.ma
Parabéns poucos são os que sabem fazer a diferença.
Abraço
Título: Re: ÓRGÃOS DO PERISPIRITO
Enviado por: Roberto Mumme em 21 de Janeiro de 2012, 20:04
Observem os demais
OLE 29 A ponderabilidade é um atributo essencial da matéria?

– Da matéria, assim como a entendeis, sim; mas não da matéria considerada como fluido universal. A matéria etérea e sutil que forma esse fluido é imponderável para vós, mas nem por isso deixa de ser o princípio de vossa matéria pesada.

mas não da matéria considerada como fluido universal.
mas não da matéria considerada como fluido universal.
mas não da matéria considerada como fluido universal.

Claríssimo que o fluido Universal é matéria..


Abraço
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: maria.ma@ em 23 de Janeiro de 2012, 00:26
Tudo é energia, tudo é Espírito, o mundo real e primitivo é imaterial, a dita matéria tem existência aparente para quem não consegue perceber a energia... então contenta-se com os subprodutos ou as aparências.

Gasta-se mais tempo e mais energia a perceber o mundo como matéria, além de ser falso e completamente impingido, do que a percebê-lo como na sua essência, energia.

A doutrina ensina a perceber isto quando ensina a perceber o Espírito por trás das aparências, e enfatiza esta perceção da energia quando diz que o Espírito é quem sobrevive às aparências e que é imaterial.

O resto são imaginações velhas e ultrapassadas para os estudiosos destes assuntos. Estudiosos praticantes.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 23 de Janeiro de 2012, 01:52
...O Roberto Mumme, cumpadi do Manão Moura, poderia me responder: então fluido é matéria?  ???
Brincadeirinha...  ;D ;D ;D ;D ;D

Marcão, parafraseando o amigo, minha Nossa Senhora do Fluido Cósmico Universal !!!!   :D :D :D

Faço votos que sua filha se recupere em breve.

Um abração

PSI 
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 23 de Janeiro de 2012, 22:16
Eso estudos

Saúde e pronta recuperação para sua família.

abraço
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: ken em 24 de Janeiro de 2012, 13:36
Amigos Moises e HamLacerda,

Alhures, li sobre uma lenda chinesa, mais ou menos assim....

Em um reino havia um sábio, que em seu castelo mantinha um cozinheiro
muito malcriado e impertinente, que todos os dias o incomodava.
Vendo o que ocorria, seus discípulos se reuniram comentando sobre o
que se passava, indignados pois não era possível aturar aquele cozinheiro,
sendo que havia no reino inúmeros cozinheiros qualificados. Assim sendo resolveram ir conversar a respeito com o sábio.
No dia seguinte ao serem recebidos pelo sábio, indagaram sobre o assunto, sugerindo que se fizesse a troca do cozinheiro.
Ao ouvir o sábio respondeu  -  Não posso, ele é o meu Mestre.
Como pode ser!  indagaram os discípulos surpresos, e o sábio concluiu
ele é meu Mestre da paciência e da tolerância, como poderia ficar sem
testá-las diariamente? 

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: ken em 24 de Janeiro de 2012, 14:33
Amigo Mourarego, concordo com sua resposta, e para deixar isto bem claro, copio a seguir o texto que originou parte de sua resposta, pois o mesmo é de outro tópico

Creio que o texto a seguir, esclareça sobre UFC, BBB, bem como todas as atividades que nos cercam:

Destinação da Terra - Causas das misérias humanas


Muitos se admiram de que na Terra haja tanta maldade e tantas paixões grosseiras, tantas misérias e enfermidades de toda natureza, e daí concluem que a espécie humana bem triste coisa é. Provém esse juízo do acanhado ponto de vista em que se colocam os que o emitem e que lhes dá uma falsa idéia do conjunto. Deve-se considerar que na Terra não está a Humanidade toda, mas apenas uma pequena fração da Humanidade. Com efeito, a espécie humana abrange todos os seres dotados de razão que povoam os inúmeros orbes do Universo. Ora, que é a população da Terra, em face da população total desses mundos? Muito menos que a de uma aldeia, em confronto com a de um grande império. A situação material e moral da Humanidade terrena nada tem que espante, desde que se leve em conta a destinação da Terra e a natureza dos que a habitam.

Faria dos habitantes de uma grande cidade falsíssima idéia quem os julgasse pela população dos seus quarteirões mais íntimos e sórdidos. Num hospital, ninguém vê senão doentes e estropiados; numa penitenciária, vêem-se reunidas todas as torpezas, todos os vícios; nas regiões insalubres, os habitantes, em sua maioria são pálidos, franzinos e enfermiços. Pois bem: figure-se a Terra como um subúrbio, um hospital, uma penitenciaria, um sítio malsão, e ela é simultaneamente tudo isso, e compreender-se-á por que as aflições sobrelevam aos gozos, porquanto não se mandam para o hospital os que se acham com saúde, nem para as casas de correção os que nenhum mal praticaram; nem os hospitais e as casas de correção se podem ter por lugares de deleite.

Ora, assim como, numa cidade, a população não se encontra toda nos hospitais ou nas prisões, também na Terra não está a Humanidade inteira. E, do mesmo modo que do hospital saem os que se curaram e da prisão os que cumpriram suas penas, o homem deixa a Terra, quando está curado de suas enfermidades morais.

Allan Kardec. Da obra: O Evangelho Segundo o Espiritismo. 112 edição. Livro eletrônico. Federação Espírita Brasileira. 1996.


Ao meu ver, tudo que vivenciamos, esta certo como esta, ninguém ensina nada a ninguém, cada um encontra-se no nível que lhe é próprio, e ira agir pertinente, não podemos exigir-lhe algo que não possa dar ou fazer. Se quisermos mudar o mundo, o caminho é de mão única, para dentro de nós mesmos (“Conhece-te a ti mesmo” – OLE- 919), elevando nosso nível de consciência ( “ Onde está escrita a lei de Deus? – Na consciência” – OLE- 621) pois obtendo uma visão mais espiritualizada, notaremos que não há culpados ( todos estão fazendo o que julgam estar certo ) e que Deus tem tudo sob controle, nos restando tão somente fazer a nossa parte.


Amigo Moura o caminho para dentro de nós mesmos, só pode ser de mão única, quanto ao resto, concordo com o amigo, que admiro muito, pelo seu conhecimento da Doutrina, pois
com meus mais de 50 anos dentro da Doutrina, só sei que nada sei, aprendo contigo.

Abraços

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 24 de Janeiro de 2012, 14:47
Compreendo bem o seu pensamentop mano Ken,
embora eu tenha como mais acertado dizer-se que mesmo podendo caminhar-se solitos na estrada quer da compreensão e mesmo na senda do progresso, haveremos de caminhar mais rápida e acertadamente  ao sabermos digerir  aquilo que nossos parceiros de estrada nos digam.
Duguit, dizia" O :Homem é um animal social", a DE ensina no mesmo tom, logo, essa parceria é que forma a sociedade e desta dimanam os elementos, que apreendemos no conjunto de nossas interações com aqueles que nos cercam.
Senão, nos seria possível, chegarmos do átomo ao Arcanjo, apenas por apreensões nossas.
Se, decerto há uma elemento melhor valorado, este é a Vontade, pois que sem esta, quer de ensinar, quer de aprender, não se chega à Verdade.
Se vivemos em sociedade é para que cresçamos em sociedade e é por isso que em OLE já amais da metade da obra, encontramos a resposta que nos elucida o tema: Diz lá, que "aquele que se estiola, perde o contato com o que o cerca e por isso mesmo acaba estagnando."
Abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: ken em 24 de Janeiro de 2012, 15:11
Compreendo amigo Moura, quando me referi a procurarmos dentro de nós mesmos,
faço referencia ao autoconhecimento, sem o qual acho muito difícil compreendermos corretamente tudo que acontece em nosso redor, também sou  partidário da vida em sociedade, pois como dizia Osho se não estou enganado “O Silencio da montanha é da montanha”.
Bem sigamos a conselho da Hebe  com os órgãos do perispirito, que a essa altura já se
desmaterializaram

Abço.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 25 de Janeiro de 2012, 00:46
Hebe rssss

é como procurar uma agulha no palheiro rssssss


Abraço
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 25 de Janeiro de 2012, 00:53
Ken

Revista Espírita , 1859 Quadro da Vida Espírita

O envoltório semi-material do Espírito constitui uma espécie de corpo de forma defi-nida, limitada e análoga à nossa; mas esse corpo não tem nossos órgãos e não pode sen-tir todas as nossas impressões.(Kardec transmitindo os ensinos dos Espíritos)

Creio que seja o bastante .

Pelo menos para mim basta.

Abraço
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 25 de Janeiro de 2012, 03:14
Gostaria de comentar que quando se fala na existência de matrizes orgânicas no perispírito,
isso não quer dizer que a priori essas matrizes sejam funcionais como os nossos órgãos do corpo físico. Uma matriz perispiritual é um molde consubstanciado nas experiências milenares do espírito na matéria e com a qual o espírito consegue, durante a embriogênese, agir sobre as células físicas, direcionando-as e diferenciando-as para formar os mais de cem diferentes tipos de tecidos orgânicos do futuro feto.

Kardec nos diz que o perispírito é o organizador do corpo físico, e como organizar órgãos complexos, como cérebros, corações, pulmões, rins, etc. etc. sem um agente modelador pré-existente, ou seja, sem a existência no perispírito dessas matrizes?

Se um espírito ainda apegado aos hábitos de seu corpo físico já desintegrado, sente necessidade de falar ou respirar, direciona a sua vontade para as matrizes existentes em seu perispírito fazendo com que essas matrizes se tornem funcionais. Isso não quer dizer que um espírito precise falar através de seu perispírito para se comunicar, pois pode fazê-lo pelo pensamento, ou necessite respirar, etc. etc. Na verdade não precisa de nada disso, e quanto mais  desmaterializado, mais se dá conta desse fato.

Sabemos que todas as sensações e percepções se dão no perispírito de forma ampla, através do que se chama de sensibilidade global, todavia, o espírito materializado, pelo poder da vontade, pode direcionar, por um condicionamento, a região perispiritual na qual se encontram as matrizes referentes aos órgãos que eram responsáveis no corpo físico por tais sensações. Afinal, o pensamento e a vontade do espírito agem sobre o perispírito modificando-o de acordo com seus interesses.

Esse seria o motivo pelos quais os médiuns videntes vêem os espíritos falando entre si, respirando, etc. , da mesma forma como vários livros da lavra mediúnica de Chico, Yvone, Divaldo, etc. retratam essa realidade.


PSI                 

               
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 25 de Janeiro de 2012, 03:21
Achei esse texto interessante:


Há Órgãos no Corpo Espiritual?

Fonte: Revista Reformador – ano 125 – n° 2.135 – Fevereiro 2007
Mauro Paiva Fonseca



 
É a pergunta que todos gostaríamos de ver respondida, tal é a dificuldade para concebermos e assimilar aquilo que não podemos ver nem perceber com os imperfeitos sentidos do corpo físico. Entretanto, a resposta não poderá ser “sim” ou “não” como gostaríamos que fosse, porque seriam afirmações categóricas, radicais, que jamais expressariam a complexidade e magnitude das variantes que determinam uma ou outra das afirmativas.

O iluminado Espírito Emmanuel na obra O Consolador responde, na pergunta número 30:

“Dentro das leis substancias que regem a vida terrestre, extensivas as esferas espirituais mais próximas do planeta, já o corpo físico, executadas certas alterações impostas pela prova ou tarefa a realizar, é uma exteriorização aproximada do corpo perispiritual, exteriorização a essa que se subordina aos imperativos da matéria mais grosseira, no mecanismo das heranças celulares, as quais, por sua vez, se enquadram nas indispensáveis provações ou testemunhos de cada individuo.”

Ora, se é uma exteriorização do corpo perispiritual, então os órgãos preexistem à criação do corpo físico!

Não deveremos esquecer que o perispírito é o plano organogênico do corpo físico, do mesmo modo que uma semente o é da arvore que sua germinação trará a vida; por isso, é absolutamente natural e lógico que, ao desprender-se dele pelo fenômeno da morte, os sistemas orgânicos o acompanhem e, com eles, as necessidades próprias.

Saibamos que o perispírito, ou corpo espiritual, é o veiculo de expressão do Espírito, energia inteligente individualizada pelo Criador, e tem sua formação material fluídica dependente do estado vibratório do desencarnado que o habita. Quanto mais evoluído moral e intelectualmente, mais etérea é a sua natureza e menos imperiosas as necessidades a satisfazer. Do mesmo modo como na Terra o homem mais intelectualizado e moralizado se satisfaz com uma alimentação frugal e o homem ignorante e embrutecido pela deficiência intelectual e atraso moral em que se demora exige uma alimentação mais pesada, mais densa, os Espíritos desencarnados igualmente terão as exigências da natureza “material” de seu corpo espiritual, a depender do estado vibratório que lhe seja peculiar.

Afirmar que os Espíritos desencarnados não comem, e não estão sujeitos as necessidades físicas dos sistemas orgânicos em geral, não faria sentido. Na obra Os Mensageiros, psicografada por Francisco C.Xavier, a pagina 92 da 5ª edição, FEB, vemos André Luiz e Vicente, dois Espíritos em viagem da colônia Nosso Lar para a crosta terrestre, descansarem numa pousada a meio do trajeto, onde lhes foi oferecida farta refeição de frutas.

Supor que alguém, porque morreu, poderá prescindir dos sistemas orgânicos que o acompanharam durante toda a vida material seria santificá-lo ou emprestar-lhe uma angelitude que nem todos estarão à altura de possuir, pois a passagem direta da Terra pra as Esferas de Luz é apanágio das almas angélicas e santificadas, para as quais as dependências materiais já não tem qualquer sentido. Como ninguém vira santo porque morre, segue-se que a quase totalidade dos desencarnados carecerá dos sistemas orgânicos para conduzir-se na vida espiritual.

Assim, cada Espírito procurará a satisfação das próprias necessidades, conforme o estado de materialidade que ainda guarde. À proporção que as necessidades forem desaparecendo, com a transferência dos estados mentais e conscienciais para condições mais elevadas, os órgãos irão se atrofiando por falta de uso objetivo até o completo desaparecimento. Na obra supracitada, a mesma página, o anfitrião Alfredo refere-se à falta de medicamentos e alimentos para atender o grande número de desencarnados que estão sob tutela do Posto de Socorro de Campos da Paz, cujos estados de materialidade e desequilíbrio ainda reclamam tais recursos.

Na obra Nosso Lar, do mesmo autor espiritual, vemos a Governadoria da colônia de mesmo nome, providenciando o auxilio de especialistas em alimentação pranaiama pela respiração, habitantes de outras esferas para coibir abusos da população da colônia que começava a sofisticar o apuro das preferências alimentares, exigindo cardápios cada vez mais próximos dos alimentos materiais terrenos.

Se esses fatos acontecem com desencarnados de mediana evolução, imaginemos o que ocorrerá com os infelizes irmãos, habitantes das regiões inferiores do umbral, sujeitos as aflitivas carências de uma vida embrutecida e sem esperança!

À proporção que o desencarnado vai adquirindo independência pela elevação de sentimentos e enriquecimento intelectual, o domínio mental sobre seu veiculo de expressão vai aumentando, e o fenômeno da ideoplastia vai promovendo as transformações normais, da natureza material para a natureza espiritual. A ideoplastia é a força resultante das ações produzidas pela consciência, pelo pensamento e pela vontade, capaz de modificar a estrutura do perispírito.
 




PSI



 

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Hebe M C em 25 de Janeiro de 2012, 08:03
Xiiiiiii!!!!!! O que a gente faz com essas informações dos Espíritos Superiores e Kardec? Será que mentiram ou não sabiam do que falavam?

OLE

245 O dom da visão, nos Espíritos, é limitado e localizado, como nos seres corporais?

– Não; a visão está neles como um todo.
246 Os Espíritos têm necessidade da luz para ver?

– Vêem por si mesmos e não têm necessidade da luz exterior. Para eles, não há trevas, a não ser aquelas em que podem se encontrar por expiação.

247 Os Espíritos têm necessidade de se transportar para ver em dois lugares diferentes? Eles podem, por exemplo, ver simultaneamente os dois hemisférios do globo?

– Como o Espírito se transporta com a rapidez do pensamento, pode-se dizer que vê tudo de uma só vez, em todos os lugares. Seu pensamento pode irradiar e se dirigir, ao mesmo tempo, a vários pontos diferentes, mas essa qualidade depende de sua pureza. Quanto menos for depurado, mais sua visão estará limitada. Só Espíritos Superiores podem ter uma visão do conjunto.

☼ O dom de ver, nos Espíritos, é uma propriedade inerente à sua natureza e irradia em todo o seu ser, como a luz se irradia de todas as partes de um corpo luminoso. É uma espécie de lucidez universal que se estende a tudo, envolve num só lance o espaço, os tempos e as coisas e para a qual não há trevas ou obstáculos materiais. Compreende-se que deva ser assim. No homem, a visão funciona por meio de um órgão impressionado pela luz e, sem luz, fica na obscuridade. No Espírito, como o dom da visão é um atributo próprio, sendo desnecessário qualquer agente exterior, a visão não depende de luz. (Veja “Ubiqüidade”, questão 92.)

249 a O dom, a capacidade de ouvir, está em todo o seu ser, assim como a de ver?

– Todas as percepções são atributos do Espírito e fazem parte do seu ser. Quando está revestido de um corpo material, as percepções do exterior apenas lhe chegam pelo canal dos órgãos correspondentes. Porém, no estado de liberdade, essas percepções deixam de estar localizadas.

250 Sendo as percepções atributos próprios do Espírito, pode deixar de usá-las?

– O Espírito só vê e ouve o que quer. Isso de uma maneira geral e, sobretudo, para os Espíritos elevados. Já em relação aos que são imperfeitos, queiram ou não, ouvem e vêem freqüentemente aquilo que pode ser útil a seu adiantamento.

253 Os Espíritos sentem nossas necessidades e sofrimentos físicos?

– Eles os conhecem, porque os sofreram, passaram por eles; mas não os sentem como vós, materialmente, porque são Espíritos.

254 Os Espíritos sentem cansaço e a necessidade do repouso?

– Não podem sentir o cansaço como o entendeis; conseqüentemente, não têm necessidade de repouso corporal como o vosso, uma vez que não possuem órgãos cujas forças devam ser reparadas. Mas o Espírito repousa, no sentido de que não tem uma atividade constante, embora não atue de uma maneira material. Sua ação é toda intelectual e seu repouso, inteiramente moral; ou seja, há momentos em que seu pensamento deixa de ser tão ativo e não mais se fixa num objetivo determinado. Esse instante é um verdadeiro repouso, mas não é comparável ao do corpo. O cansaço que podem sentir os Espíritos está em razão de sua inferioridade, visto que, quanto mais elevados, menos o repouso lhes é necessário.

255 Quando um Espírito diz que sofre, que sofrimento sente?

– Angústias morais, que o torturam mais dolorosamente do que os sofrimentos físicos.

256 Como é que alguns Espíritos se queixam de sofrer de frio e de calor?

– Lembrança do que tinham sofrido durante a vida, muitas vezes mais aflitiva que a realidade. É freqüentemente uma comparação com que, na falta de coisa melhor, exprimem sua situação. Quando se lembram do seu corpo, experimentam uma espécie de impressão, como quando se tira um casaco e se tem a sensação, por um tempo, que ainda se está vestido.

Ensaio teórico sobre a sensação nos Espíritos

257 O corpo é o instrumento da dor. Se não é sua causa primária, é, pelo menos, a causa imediata. A alma tem a percepção da dor: essa percepção é o efeito. A lembrança que a alma conserva disso pode ser de muito sofrimento, mas não pode provocar ação física. De fato, nem o frio, nem o calor podem desorganizar os tecidos da alma. Ela não pode congelar-se, nem queimar-se. Não vemos todos os dias a lembrança ou a preocupação com um mal físico produzir os efeitos desse mal, até mesmo ocasionar a morte? Todo mundo sabe que as pessoas que tiveram membros amputados sentem dor no membro que não existe mais. Certamente, não é nesse membro que está a sede ou o ponto de partida da dor, mas no cérebro, que conservou a impressão da dor. Podem-se admitir, portanto, reações semelhantes nos sofrimentos do Espírito após a morte. Um estudo mais aprofundado do perispírito, que desempenha um papel tão importante em todos os fenômenos espíritas como nas aparições vaporosas ou tangíveis, como na circunstância por que o Espírito passa no momento da morte; na idéia tão freqüente de que ainda está vivo, no quadro tão comovente dos suicidas e dos que foram martirizados, nos que se deixaram absorver pelos prazeres materiais e em tantos outros fatos, vieram lançar luz sobre a questão e deram lugar a explicações que resumimos a seguir.

O perispírito é o laço que une o Espírito à matéria do corpo. O Espírito é quem o forma, tirando elementos do meio ambiente e do fluido universal. Ele é formado ao mesmo tempo de eletricidade, fluido magnético e até de alguma quantidade de matéria inerte. Pode-se dizer que é a matéria puríssima, o princípio da vida orgânica, mas não da vida intelectual. A vida intelectual está no Espírito. É, além disso, o agente das sensações exteriores. No corpo, essas sensações se localizam nos órgãos próprios que servem de canais condutores. Destruído o corpo, as sensações se tornam generalizadas. É por isso que o Espírito não diz sofrer mais da cabeça do que dos pés. É preciso precaução para não confundir as sensações do perispírito, que se tornou independente, com as do corpo: podemos tomar essas sensações apenas como comparação, e não como analogia. Liberto do corpo, o Espírito pode sofrer. Mas esse sofrimento não é corporal, embora não seja exclusivamente moral, como o remorso, porque se queixa de frio e calor. Apesar disso, não sofre mais no inverno que no verão: nós o temos visto atravessar as chamas sem sofrer nada, nenhuma dor, o fogo não lhe causa nenhuma impressão. A dor que sente não é física propriamente dita, é um vago sentimento íntimo que o próprio Espírito nem sempre entende, precisamente porque a dor não está localizada e não é produzida por agentes externos: é mais uma lembrança do que uma realidade, mas é uma recordação também dolorosa. Há, entretanto, algumas vezes, mais que uma lembrança, como iremos ver."

Acho que a resposta que deram a Kardec não é "isso vocês não compreenderiam" , ela foi detalhada e minuciosa. Segundo Kardec só os Espíritos totalmente desmaterializados, ou seja Superiores ou Puros tem a visão exata do que se passa.

Um abç
Hebe
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 25 de Janeiro de 2012, 13:39
Mano Marcão,
não sei lhe dizer onde estão os dos outros perispíritos mas o do meu, está no serviço técnico, é um Korg.É que meu perispírito toca numa banda de heavy metal hehehe

Abração,
Moura
E os órgãos do perispírito? rsrs, aonde estão?

Seria bom voltar ao tema, estamos tendo lições aqui com as ditas e contraditas.

Um abç
Hebe


Olá


Orgulho...egoísmo...vaidade...intolerancia...prepotencia...


Saímos do tema ?

--------------

Sugiro aprofundarmos o assunto orgãos do perispirito, no estudo dos casos teratologicos - as deformações/monstruosidades orgânicas.



Abç

Nossa Senhora do Sagrado Desejo de Voltar ao Tema!
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: ken em 25 de Janeiro de 2012, 14:57
Citar
Ken

Revista Espírita , 1859 Quadro da Vida Espírita

O envoltório semi-material do Espírito constitui uma espécie de corpo de forma defi-nida, limitada e análoga à nossa; mas esse corpo não tem nossos órgãos e não pode sen-tir todas as nossas impressões.(Kardec transmitindo os ensinos dos Espíritos)

Creio que seja o bastante .

Pelo menos para mim basta.


Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/accao-do-dia/orgaos-do-perispirito/375/#ixzz1kTwqlCBV


Roberto Mumme

Não entendi sua resposta, pois nada questionei, se ela foi motivada por eu ter mencionado “que os órgãos do perispirito estariam se desmaterializando” , faltou-lhe percepção,  pois foi só uma brincadeira com o Moura, em relação ao que havia sugerido a Hebe.

Apreciei  da sua indicação da Revista Espírita de Abril de 1959 –
Quadro da Vida Espírita, bom para todos nós, tanto que estou
anexando uma cópia.

Abraço


 
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 25 de Janeiro de 2012, 15:01
... O que a gente faz com essas informações dos Espíritos Superiores e Kardec? Será que mentiram ou não sabiam do que falavam?...

Olá Hebe. Eles sabiam o que falavam, não mentiram, mas omitiram aquilo que na época não lhes interessou revelar. É o mesmo que ocorreu com a existência das cidades espirituais e com toda a materialidade do mundo espiritual.

A sensibilidade global é uma propriedade de todos os perispíritos. Todavia, o pensamento e a vontade são, para o espírito, forças criadoras a agir sobre o seu perispírito modificando-o de acordo com a sua conveniência.

Tudo o que o espírito crê, direcionando aos fluidos do plano espiritual a sua vontade e seu pensamento, torna-se-lhe real. Se o espírito acredita que respira através de seu perispírito, respirará da mesma forma que aquele espírito que, quando encarnado, teve o braço decepado num acidente, e, no mundo espiritual, ainda mantêm o seu perispírito sem esse braço, pois ainda se vê sem ele.

Quando os espíritos superiores disseram aquilo que você postou, estavam dizendo verdades, mas verdades que não se aplicam senão aos espíritos que já atingiram um certo nível de desmaterialização e de descondicionamento das faculdades fisiológicas de seu extinto corpo físico. Do contrário, eu perguntaria como uma grande parte dos espíritos continuam a se comunicar falando, fato comprovado por médiuns videntes e atestado por inúmeras obras psicografadas por médiuns respeitáveis?  Na verdade não houve interesse da parte dos espíritos superiores na época em descer a esse nível de materialidade, da mesma forma que não houve interesse em divulgar o cotidiano das cidades espirituais. Aliás, foi o próprio Kardec que afirmou que muitas comunicações da época foram omitidas da doutrina emergente porque não se achava que o momento seria propício para divulgá-las, permanecendo apenas as bases ou pilares da doutrina.

Um abraço


PSI



   
     

         
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 25 de Janeiro de 2012, 15:44
Amigo PSI,
quando afirmas: "Olá Hebe. Eles sabiam o que falavam, não mentiram, mas omitiram aquilo que na época não lhes interessou revelar. É o mesmo que ocorreu com a existência das cidades espirituais e com toda a materialidade do mundo espiritual (...)"
Dizes mal.
É ensinado no ESE, em OLE, na Revue que: "OS Espíritos Superiores, só falamo do que conhecem e do que possam falar. por isso não se contradizem nunca (...)"
Esta a doutrina.

Dessarte eles não omitem nada, apenas e para que possam falar do que já lhes era de conhecimento, mas não estavam os encarnados em posição de digerir logicamente, aguardam que os tempos sejam chegados e que Seu superior lhes possa dar a ordem para que divulgar tais ensinos.

Depois afirmas: "(...)A sensibilidade global é uma propriedade de todos os perispíritos. Todavia, o pensamento e a vontade são, para o espírito, forças criadoras a agir sobre o seu perispírito modificando-o de acordo com a sua conveniência (... )"

Na verdade, explico, não se trata só de conveniência mas sim de possibilidade de assim poderem fazer. A conveniência nasce sim mas da importância que se lhe dê o Espírito.
abraços,
Moura

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/accao-do-dia/orgaos-do-perispirito/390/?action=post;num_replies=392#ixzz1kU97ab9O

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/accao-do-dia/orgaos-do-perispirito/390/#ixzz1kU8CpApA
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Hebe M C em 25 de Janeiro de 2012, 15:54
Oi Psi, você falou certo, é a percepção do Espírito ainda atrasado que se vê desta forma, cego, perneta etc e assim se apresenta. Isso que sempre falo, não estão mentindo porém a percepção é deles ( individual) devido seu estado de adiantamento. O mesmo acontece com a resposta da questão 1017 em OLE quando usam expressões como cidade da musica, cidade das flores etc, você sabe a questão.  Os Espíritos Superiores foram bem claros na resposta e na orientação dada de como devemos interpretar essas comunicações.

Não há nada escondido da parte deles, poderiam dizer simplesmente vocês não entenderiam ainda sobre tais cidades as quais os Espíritos se referem.

Isso para mim é o suficiente para não existir lugares circunscritos  com muros, localizados sobre o céu desta ou daquela cidade a não ser o Espírito narrando o seu e somente seu estado de consciência devido seus apegos ainda enraizados.

Outra coisa, o espírito se instrui e progride no mundo Espiritual, mas sua evolução só ocorre na matéria, isso dito em OLE, portanto esses espíritos que assim se comunicam ainda estão em estado evolutivo igual ao seu ultimo dia  encarnados na Terra.

Trazem ensinamentos morais ? claro que sim,muitos não nego, leio mas sempre comparo com o que diz a Codificação para separar o que é real e o que é ilusão do espírito comunicante. Assim eu estudo.
Um abç
Hebe
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 25 de Janeiro de 2012, 18:06
Mano Moura e mana Hebe.   :D

A omissão a que me referi diz respeito ao fato dos espíritos superiores, embora tendo pleno conhecimento da existência de perispíritos que ainda refletiam os apelos condicionantes do corpo físico, assim como da existência de cidades espirituais, preferiram adiar essas revelações para uma época que julgassem propícia.

Segue abaixo um trecho da Revista Espírita que remete ao que me referi:


Revista Espírita de 1863:
[...]Em resumo, publicando-se as comunicações dignas de interesse, faz-se uma coisa
útil; publicando aquelas que são fracas, insignificantes ou más, faz-se mais mal do que
bem. Uma consideração não menos importante é a da oportunidade; umas há das quais a
publicação seria intempestiva, e por isso mesmo nociva: cada coisa deve vir a seu tempo;
várias daquelas que nos são dirigidas estão neste caso, e embora muito boas, devem ser
adiadas; quanto às outras, acharão seu lugar segundo as circunstâncias e seu objeto.[...]
 


Um abraço


PSI
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 25 de Janeiro de 2012, 18:46
Entendido mano PSI mas note:
Quem são ou o que são os Espíritos Superiores? Para tal permita-me colar a parte concernente a eles tida em OLE:
Escala Espírita: SEGUNDA ORDEM – ESPÍRITOS BONS

"111. SEGUNDA CLASSE. ESPÍRITOS SUPERIORES. – Reúnem a ciência, a sabedoria e a bondade. Sua linguagem, que só transpira benevolência, é sempre digna, elevada e freqüentemente sublime. Sua superioridade os torna, mais que os outros, aptos a nos proporcionar as mais justas noções sobre as coisas do mundo incorpóreo, dentro dos limites do que nos é dado conhecer. Comunicam-se voluntariamente com os que procuram de boa fé a verdade, e cujas almas bastante libertas dos liames terrenos para a compreender; mas afastam-se dos que são movidos apenas pela curiosidade, ou que, pela influência da matéria, desviam-se da prática do bem.
Nota de kardec: Quando, por exceção, se encarnam na Terra, é para cumprir uma missão de progresso, e então nos oferecem o tipo de perfeição a que a humanidade pode aspirar neste mundo.

Pois bem, a julgar apenas pela nota teremos dificuldade em ver no que ela explica nosso guia e modelo de perfeição moral?
Claro que não!
E se não temos esta dificuldade mais fácil concluirmos que no caso dos Espíritos Superiores não há mais o reflexo de nenhum dos apelos condicionantes que o amigo indica.

Para a segunda parte, ou segundo parágrafo, que o amigo trás da Revue, consta que ali se fala não nos Espíritos Superiores mas de qualquer comunicação.
Não de revelações, mas sim de meras comunicações que os médiuns as recebam todos os dias.
Abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: ClaudiaC. em 25 de Janeiro de 2012, 18:57

Kardec nos diz que o perispírito é o organizador do corpo físico, e como organizar órgãos complexos, como cérebros, corações, pulmões, rins, etc. etc. sem um agente modelador pré-existente, ou seja, sem a existência no perispírito dessas matrizes?
     

               
Oi PSI, onde exatamente Kardec afirma que o perispírito é o organizador do corpo físico?

E quanto à questões 356 e 356-a do OLE abaixo? Quem organizou o corpo físico?

356. Há crianças natimortas que não foram destinadas à encarnação de um Espírito?
- Sim, há as que jamais tiveram um Espírito destinado aos seus corpos: nada devia cumprir-se nelas. É somente pelos pais que essa criança nasce.

356-a. Um ser dessa natureza pode chegar ao tempo normal de nascimento?
- Sim, algumas vezes, mas então não vive.


Bjs
ClaudiaC.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: maria.ma@ em 25 de Janeiro de 2012, 18:59
Ainda a respeito da imaginação dos Espíritos, encarnados ou desncaarnados, diz a doutrina...

435 O sonâmbulo pode ver os outros Espíritos?

– A maioria os vê muito bem, isso depende do grau e da natureza de sua lucidez, mas algumas vezes não se dá conta disso de início e os toma por seres corpóreos. Isso acontece principalmente com aqueles que não possuem nenhum conhecimento do Espiritismo. Ainda não compreendem a essência dos Espíritos. Isso os espanta e eis por que acreditam estar vendo pessoas vivas.

☼ O mesmo efeito se produz no momento da morte naqueles que acreditam ainda estarem vivos. Nada a seu redor parece mudado, os Espíritos lhe parecem ter corpo semelhante ao nosso e tomam a aparência do próprio corpo como um corpo real.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 25 de Janeiro de 2012, 19:03
Maria, analise a resposta como um todo...
Veja: "A maioria os vê muito bem". Ora, isso nos dá conta de que nem todos assim o façam o que representa que aos que não vêem consista a imaginação  que trazem do que vejam mas não aos primeiros elencados pela resposta e a amiga generaliza tudo e por baixo.
Abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: maria.ma@ em 25 de Janeiro de 2012, 19:07
Maria, analise a resposta como um todo...
Veja: "A maioria os vê muito bem". Ora, isso nos dá conta de que nem todos assim o façam o que representa que aos que não vêem consista a imaginação  que trazem do que vejam mas não aos primeiros elencados pela resposta e a amiga generaliza tudo e por baixo.
Abraços,
Moura

Não, você percebeu o que quis e à sua maneira, quando a intenção estava no comentário de Kardec sobre o outro lado.

☼ O mesmo efeito se produz no momento da morte naqueles que acreditam ainda estarem vivos. Nada a seu redor parece mudado, os Espíritos lhe parecem ter corpo semelhante ao nosso e tomam a aparência do próprio corpo como um corpo real.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 25 de Janeiro de 2012, 19:12
Não. Kardec aduz a outra possibilidade que sentiu ser de efeito importante á compreensão do tema como um todo.
O que faz com que eu morrendo, ainda pense estar vivo? O meu grau de materialismo e minha ignorância quanto ao mundo espiritual ou mesmo da descrença que mantenha deste mundo.
Esta é a explicação que encontramos em OLE.
Abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 25 de Janeiro de 2012, 19:52
Roberto

Moisés você tem o direito de achar o que quiser amigo.Não  me preocupo com o que pensa, importante para mim é por que e como fiz, quer dizer , me importo com o que eu faço e penso.

Para você é preciso contradições pra se aprender alguma coisa?

Lembra da questão 75-a do Livro dos Espíritos? Escreva essa questão e cole por onde passar e que a possa ver a todos os momentos e vais e surpreender.

Eis seu pedido

75.  É acertado dizer-se que as faculdades instintivas diminuem à medida que
crescem as intelectuais?

“Não; o instinto existe sempre, mas o homem o despreza. O instinto também pode
conduzir ao bem. Ele quase sempre nos guia e algumas vezes com mais segurança do que a razão. Nunca se transvia.”

a) - Por que nem sempre é guia infalível a razão?
“Seria infalível, se não fosse falseada pela má educação, pelo orgulho e pelo
egoísmo. O instinto não raciocina; a razão permite a escolha e dá ao homem o livre-
arbítrio.”
O instinto é uma inteligência rudimentar, que difere da inteligência propriamente
dita, em que suas manifestações são quase sempre espontâneas, ao passo que as da
inteligência resultam de uma combinação e de um ato deliberado.
O instinto varia em suas manifestações, conforme às espécies e às suas
necessidades. Nos seres que têm a consciência e a percepção das coisas exteriores, ele se
alia à inteligência, isto é, à vontade e à liberdade.

....
Eis o seu pedido acima.

Mas escrever em caixa alta é gritar
e faltar com o respeito ao companheiro de fórum.

Com instinto ou com a razão a falha não muda.

E eu não achei o que quis
como colocou
você que colocou o que achou que devia
sem o poder fazê-lo

Caixa alta é gritar
a não ser que represente um titulo em questão ou
a moderação do Fórum não se importa.

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 25 de Janeiro de 2012, 20:52
Oi PSI, onde exatamente Kardec afirma que o perispírito é o organizador do corpo físico?

E quanto à questões 356 e 356-a do OLE abaixo? Quem organizou o corpo físico?

356. Há crianças natimortas que não foram destinadas à encarnação de um Espírito?
- Sim, há as que jamais tiveram um Espírito destinado aos seus corpos: nada devia cumprir-se nelas. É somente pelos pais que essa criança nasce.

356-a. Um ser dessa natureza pode chegar ao tempo normal de nascimento?
- Sim, algumas vezes, mas então não vive.


Bjs
ClaudiaC.

Olá Claudia.

Kardec não o disse de forma direta, mas está escrito nas entrelinhas de A Gênese cap. XI:

É o próprio Espírito que modela o seu envoltório e o apropria às suas necessidades; aperfeiçoa-o e lhe desenvolve e completa o organismo à medida que experimenta a necessidade de manifestar novas faculdades; numa palavra, talha-o de acordo com a sua inteligência...   É assim que as raças adiantadas têm um organismo ou, se quiserem, um aparelhamento cerebral mais aperfeiçoado do que as raças primitivas. Desse modo, igualmente se explica o cunho especial que o caráter do Espírito imprime aos traços da fisionomia e às linhas do corpo.

Veja a amiga, Kardec diz que o espírito aperfeiçoa o seu perispírito à medida que necessite manifestar novas faculdades em seu novo corpo físico. E dá o exemplo de um cérebro mais aperfeiçoado como consequência de um perispírito também mais aperfeiçoado. Se para nascer com um órgão mais aperfeiçoado, precisa modelar e aperfeiçoar o seu perispírito, é porque este age sobre o outro talhando-o com as novas aquisições nele incorporadas.

Com relação ao trecho que a amiga postou, o meu entendimento é que as crianças natimortas, embora não estivessem destinadas à nascer, sofrem a ação modeladora de um espírito durante a embriogênese. Nesse caso, serve como expiação para os pais e para o próprio espírito, normalmente um ex-suicida, para que aprenda a dar mais valor à vida.

Um abraço


PSI

       
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: ClaudiaC. em 25 de Janeiro de 2012, 21:48
Olá Claudia.

Kardec não o disse de forma direta, mas está escrito nas entrelinhas de A Gênese cap. XI:

É o próprio Espírito que modela o seu envoltório e o apropria às suas necessidades; aperfeiçoa-o e lhe desenvolve e completa o organismo à medida que experimenta a necessidade de manifestar novas faculdades; numa palavra, talha-o de acordo com a sua inteligência...   É assim que as raças adiantadas têm um organismo ou, se quiserem, um aparelhamento cerebral mais aperfeiçoado do que as raças primitivas. Desse modo, igualmente se explica o cunho especial que o caráter do Espírito imprime aos traços da fisionomia e às linhas do corpo.

Veja a amiga, Kardec diz que o espírito aperfeiçoa o seu perispírito à medida que necessite manifestar novas faculdades em seu novo corpo físico. E dá o exemplo de um cérebro mais aperfeiçoado como consequência de um perispírito também mais aperfeiçoado. Se para nascer com um órgão mais aperfeiçoado, precisa modelar e aperfeiçoar o seu perispírito, é porque este age sobre o outro talhando-o com as novas aquisições nele incorporadas.

PSI, se você perceber o item inteiro, o envoltório de que ele fala é o corpo físico, adequando-o as suas necessidades, quando ele diz num pequeno trecho que você pulou: Deus lhe fornece os materiais; fica por sua conta, colocá-los em função; ele diz que o corpo possui a capacidade de ser um estivador de um porto ou um matemático genial, o Espírito estimula neste corpo aquilo de que necessita para manifestar suas novas faculdades, ou seja, ele vai moldando o corpo físico de acordo com as suas necessidades. 

Citar
Com relação ao trecho que a amiga postou, o meu entendimento é que as crianças natimortas, embora não estivessem destinadas à nascer, sofrem a ação modeladora de um espírito durante a embriogênese. Nesse caso, serve como expiação para os pais e para o próprio espírito, normalmente um ex-suicida, para que aprenda a dar mais valor à vida.

Um abraço


PSI

       

Neste caso os Espíritos foram diretos ao dizerem que é apenas pelos pais que elas veem e que não há espírito ligadas a ela. Pelo menos é o meu entendimento até agora.

Bjs
ClaudiaC.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Diegas em 25 de Janeiro de 2012, 22:11
'...Neste caso os Espíritos foram diretos ao dizerem que é apenas pelos pais que elas veem e que não há espírito ligadas a ela. Pelo menos é o meu entendimento até agora....'

Olá

Penso que as duas formas convivem pacificamente. Ou seja, no caso de natimortos tanto pode haver ou não uma ligação espiritual.

Tal como fora respondida a questão:

Citar
'- Sim, há as que jamais tiveram um Espírito destinado aos seus corpos...'


Abç





Abç
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: EsoEstudos em 25 de Janeiro de 2012, 23:00

A complexidade da fisiologia do homem ou dos animais superiores é de tal monta --- inclusive permanecendo ignorada em seus fenômenos intrínsecos pela ciência ortodoxa --- que considerar tudo como um chaveamento bioquímico de macromoléculas é negar ao veículo espiritual a intermediação entre a essência viva e sua manifestação no plano físico...

Um perispírito não tem os órgãos do corpo físico. Mas esses órgãos --- até para que atendam aos imperativos cármicos da causalidade --- hão de estar sob comando do veículo espiritual em sua estruturação e funcionamento.

Não são dimensões estanques... Mas sim interagentes em comunhão interdimensional.

Se o desencarnado sente fome e elege como sua prioridade buscar alimento para devorá-lo, despertará em seu perispírito a forma cujo mapeamento de estruturação alinhava tecidos gástricos no físico.

O perispírito não necessita de estômago, mas o comando mental do indivíduo, reputando-se faminto e "de barriga vazia", deflagra os impulsos milenares que permitem ao vaso perispiritual engendrar o estômago no corpo de barro.

É por isso que Jorge Andréa considera os genes como os elementos de interligação entre o perispírito e o físico.

Não está descrito assim, letra por letra, nos textos de Kardec. Mas com eles não conflita.

(
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: maria.ma@ em 25 de Janeiro de 2012, 23:24
Para acabar com dúvidas e acabar com imaginações é preciso ter a perceção, a teoria não chega, por isso nada como a prática...

Enquanto o Espírito não for capaz de deixar o homem tranquilo sentado num banco e observá-lo à distância, conscientemente perceber o que é o homem e o que é o Espírito, não acaba nem o materialismo, nem os materialistas, nem a materialidade, nem os encarnados.


Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: ClaudiaC. em 25 de Janeiro de 2012, 23:27
Sim, Diegas, há as duas possibilidades. Eu perguntei no caso dos que não tem Espíritos, como o corpo seria criado ou moldado.

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 26 de Janeiro de 2012, 00:46
Moisés

percebeu que foi o único a se melindrar? O nosso amigo Lucazan perfeitamente entendeu.

Está sendo advogado de quem?

Parece ter algum problema comigo, mas não tenho com você, portanto repito:
o que você"acha"não me preocupa, encerro o papo inútil.




Abraço
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 26 de Janeiro de 2012, 00:48
Esoestudos

O Jorge Andréa "acha" coisas até no pote de margarina rsssss


Abraço
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 26 de Janeiro de 2012, 01:00
Esoestudos

Um perispírito não tem os órgãos do corpo físico. Mas esses órgãos --- até para que atendam aos imperativos cármicos da causalidade --- hão de estar sob comando do veículo espiritual em sua estruturação e funcionamento.


Não entendi, o perispírito não tem órgãos, mas esses órgãos.....   tem ou não tem afinal?
Cármico e causalidade? nada disso pertence a doutrina espírita.

Abraço
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 26 de Janeiro de 2012, 02:27
...PSI, se você perceber o item inteiro, o envoltório de que ele fala é o corpo físico...

Claudia, o envoltório do espírito é o perispírito. É através dele que o espírito age sobre o corpo físico e sobre a matéria física em geral. Se a amiga se reportar ao parágrafo anterior que eu citei, tudo se esclarece. Veja:

...Deus, em vez de ligar o Espírito à pedra rígida, criou, para seu uso, corpos organizados, flexíveis, capazes de receber todos os impulsos de sua vontade. O corpo aqui em questão é o perispírito.

A seguir continua a se tecer considerações sobre esse corpo flexível que se submete aos impulsos da vontade do espírito:

O corpo é, pois, ao mesmo tempo o envoltório e o instrumento do Espírito, e à medida que este adquire novas aptidões, reveste um invólucro apropriado ao novo gênero de trabalho que deve realizar... Aí segue-se o trecho que eu postei.

Um abraço


PSI
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 26 de Janeiro de 2012, 02:44
...Neste caso os Espíritos foram diretos ao dizerem que é apenas pelos pais que elas veem e que não há espírito ligadas a ela...

Claudia, o que se diz é que esse corpo que se formou não estará destinado à encarnação de nenhum espírito, posto que esse corpo não viverá. Não se diz que não houve um espírito ligado a ele enquanto se formou. Veja o item 356 abaixo:

356. Há crianças natimortas que não foram destinadas à encarnação de um Espírito?
- Sim, há as que jamais tiveram um Espírito destinado aos seus corpos: nada devia cumprir-se nelas. É somente pelos pais que essa criança nasce.



Um abraço

PSI
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 26 de Janeiro de 2012, 03:02
Esoestudos

Um perispírito não tem os órgãos do corpo físico. Mas esses órgãos --- até para que atendam aos imperativos cármicos da causalidade --- hão de estar sob comando do veículo espiritual em sua estruturação e funcionamento.


Não entendi, o perispírito não tem órgãos, mas esses órgãos.....   tem ou não tem afinal?
Cármico e causalidade? nada disso pertence a doutrina espírita.

Abraço

Roberto, permita-me responder. O perispírito tem uma cópia de todos os órgãos físicos. Essas cópias são matrizes estruturadas e, diferentemente dos órgãos físicos, só se tornam funcionais pela ação da vontade do espírito.

Dou como exemplo os órgãos fonadores. Um espírito que já não se encontrar sob o imperativo do condicionamento do antigo corpo físico, se comunicará através do pensamento, não obstante ainda tenha essas matrizes em seu corpo perispiritual, matrizes essas que lhe servirão apenas como modelo para a formação desses órgãos físicos durante o processo da embriogênese em uma futura encarnação. Já para um espírito que ainda se encontra sob o condicionamento do extinto corpo físico, essas matrizes sofrem a ação do pensamento e da vontade do mesmo, tornando-as funcionais. Pode, na dimensão espiritual, falar através delas como se encarnado estivesse. Aliás, é isso o que aconteceu com o perispírito materializado de Katie King que o amigo deve conhecer. No caso em questão, materializando-se até o grau da tangibilidade, pode conversar com todos os que se encontravam presentes à sessão, pois submetendo as matrizes dos seus órgãos fonadores à tangibilidade, pode sensibilizar a audição dos presentes. 

Um abraço


PSI   
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: ClaudiaC. em 26 de Janeiro de 2012, 03:56
PSI,

Ao final do trecho que postou há a indicação do Cap. VII, nº7: A ALma da Terra, que diz:

O desenvolvimento orgânico está sempre em relação ao desenvolvimento do princípio intelectual; o organismo se completa à medida que as dificuldades da alma se multiplicam; a escala orgânica segue constantemente, em todos os seres, a progressão da inteligência, desde o pólipo até o homem; nem poderia ser de outro modo, pois que a alma necessita de um instrumento apropriado à importância das funções que deve executar. De que serviria à ostra ter a inteligência do macaco, sem os órgãos necessários à sua manifestação?

Me reportando ao parágrafo anterior ele começa assim:
10.Desde que a matéria seria objeto do trabalho do Espírito para o desenvolvimento de suas faculdades, era necessário que ele pudesse agir sobre ela; por isso é que ele veio habitar a matéria, como o lenhador habita a floresta. Desde que a matéria deve ser ao mesmo tempo a finalidade e o instrumento de trabalho, Deus, em vez de ligar o Espírito à pedra rígida, criou, para seu uso, corpos organizados, flexíveis, capazes de receber todos os impulsos de sua vontade, e de se prestar a todos os seus movimentos.
O corpo é, pois, ao mesmo tempo o envoltório e o instrumento do Espírito, e à medida que este adquire novas aptidões, reveste um envólucro apropriado ao novo gênero de trabalho que deve realizar, tal como se dá a um trabalhador instrumentos menos grosseiros, à medida que ele seja capaz de fazer um trabalho mais delicado.
11. Para ser mais exato, será preciso dizer que é o próprio Espírito que fabrica seu envoltório e o torna adequado às suas novas necessidades; ele o aperfeiçoa, o desenvolve e completa o organismo à medida que sente a necessidade de manifestar novas faculdades; numa palavra, ele o talha conforme sua inteligência; Deus lhe fornece os materiais; fica pos sua conta, colocá-los em função; é assim que as raças adiantadas tem um organismo, ou se assim o preferirmos, um instrumento cerebral mais aperfeiçoado que as raças primitivas. Assim se explica igualmente o cunho especial que o caráter do Espírito imprime aos traços da fisionomia, e às linhas do corpo. (Cap. VIII, nº7: A Alma da Terra)
12. Desde que um espírito nasce na vida espiritual, para seu progresso, deve fazer uso de suas faculdades, as quais são a princípio rudimentares; é por isso que ele é revestido de um envoltório corporal apropriado a seu estado de infância intelectual, envoltório este que ele deixa para se revestir de outro, à medida que suas forças aumentam. Ora, como houve mundos, desde todo o tempo, e que tais mundos tem dado nascimento a corpos organizados, adequados a receber Espíritos, desde todos os tempos os Espíritos tem encontrado os elementos necessários à sua vida carnal qualquer que fosse seu grau de progresso.
13. Sendo o corpo exclusivamente material, sofre as vicissitudes da matéria. Depois de funcionar por algum tempo, ele se desorganiza e decompõe. O princípio vital, não mais encontrando elemento para sua atividade, se extinguee o corpo morre. O Espírito, para quem, este, carente de vida, se torna inútil, deixa-o, como se deixa uma casa em ruínas, ou uma roupa imprestável.
14. - O corpo, conseguintemente, não passa de um envoltório destinado a receber o Espírito. Desde então, pouco importam a sua origem e os materiais que entraram na sua construção. Seja ou não o corpo do homemuma criação especial, o que não padece dúvida é que tem a formá-lo os mesmos elementos que o dos animais, a animá-lo o mesmo princípio vital, ou,
por outra, a aquecê-lo o mesmo fogo, como tem a iluminá-lo a mesma luz e se acha sujeito às mesmas vicissitudes e às mesmas necessidades. É um ponto este que não sofre contestação.
A não se considerar, pois, senão a matéria, abstraindo do Espírito, o homem nada tem que o distinga do animal. Tudo, porém, muda de aspecto, logo que se estabelece distinção entre a habitação e o habitante.
Ou numa choupana, ou envergando as vestes de um campônio, um
nobre senhor não deixa de o ser. O mesmo se dá com o homem: não é a sua vestidura de carne que o coloca acima do bruto e faz dele um ser à parte; é o seu ser espiritual, seu Espírito.

Fazendo a leitura completa do item, percebe-se que o corpo ou envólucro do qual ele se refere é o corpo físico, material, humano.

Bjs
ClaudiaC.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 26 de Janeiro de 2012, 04:48
11. Para ser mais exato, será preciso dizer que é o próprio Espírito que fabrica seu envoltório e o torna adequado às suas novas necessidades..

Claudia, basta nos atermos a essa parte do texto. Se o envoltório é o corpo físico, e é o espírito que o fabrica, não o faz senão através do perispírito, já que o espírito não pode agir sobre a matéria física senão através dele. Aí eu lhe pergunto, como pode o perispírito, ligando-se célula à célula ao corpo físico em formação, aperfeiçoar um cérebro sem que os seus novos atributos estejam nele incorporados, ou sem que o perispírito faça o papel de agente modelador desse órgão mais aprimorado?

Um abraço


PSI           

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: ClaudiaC. em 26 de Janeiro de 2012, 05:11
PSI,

Então, pelo que diz o perispírito aperfeiçoa o cérebro durante o seu desenvolvimento, ele o modela. Logo, o cérebro ao estar pronto não mais pode ser aperfeiçoado? Nesta questão do perispírito moldar o corpo físico, porque somos diferentes daquilo que fomos? Se na vida passada eu fui um homem baixo, magro e corcunda, com órgãos deficientes, como posso vir uma mulher, alta, gordinha? Se o perispírito tem órgãos... ele tem órgãos genitais femininos ou masculinos, porque para muldar um corpo feminino ele deverá ter órgãos femininos e então como faz para moldar este corpo se nas últimas dezenas de encarnações ele foi um homem?

Mas já esta tarde e observando a conversa, por agora ela não vai avançar mais do que isto. Paro, para refletir, estudar, refletir, estudar e quem sabe prosseguir no assunto em outro momento. Obrigada.

Bjs
ClaudiaC.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 26 de Janeiro de 2012, 08:11
Psi

você diz:
O perispírito tem uma cópia de todos os órgãos físicos. Essas cópias são matrizes estruturadas e, diferentemente dos órgãos físicos, só se tornam funcionais pela ação da vontade do espírito.


Por favor aponte onde está se baseando? É os eu entendimento?A base é a Codificação?
ou a base é o que se escreve no movimento espírita?

Abraço
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 26 de Janeiro de 2012, 08:16
Psi

...Deus, em vez de ligar o Espírito à pedra rígida, criou, para seu uso, corpos organizados, flexíveis, capazes de receber todos os impulsos de sua vontade. O corpo aqui em questão é o perispírito.



A interpretação de textos é tudo para determos o real conhecimento.No caso que cita sua interpretação é equivocada.Observe que ao se falar da pedra rígida, certamente está se falando do corpo físico.
Você deve ter esquecido que o perispírito é retirado dos fluidos ambientes de onde se vai encarnar.
Certamente que se vai confundir tudo dessa maneira.

Abraço
 
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Hebe M C em 26 de Janeiro de 2012, 09:51
Eu entendo que o comando é sempre do Espírito e nunca do perispírito.

Esse retira do ambiente que está inserido os fluídos próprios para formar seu perispírito.

E também formará seu perispírito ( aparência ) de acordo com seu nível de consciência, portanto não há registro algum no perispírito, nem marcas e nem cicatrizes e sim na consciência do Espírito.
O Perispírito é tão somente o agente intermediário  que transmite ao Espírito as informações e sensações entre o mundo físico e mundo espiritual.
No caso de desencarnado, através do perispírito atua ou se comunica com o mundo físico através de seu perispírito e do perispírito do médium.

Sendo assim, um Espírito desencarnado vendo outro e não tendo esse conhecimento, pode facilmente imaginar que existam cicratizes e marcas registradas no perispírito do outro que formou seu perispírito deformado em concordância com seu estado de consciência.
Um abç
Hebe
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Diegas em 26 de Janeiro de 2012, 10:03
'...Nesta questão do perispírito moldar o corpo físico, porque somos diferentes daquilo que fomos?...'

Olá

O Espirito não se limita somente à sua propria vontade em ser gordo ou magro, alto ou baixo, esteticamente belo ou feio, e outras caracteristicas fisicas. Se dependesse somente da vontade do Espirito encarnaria somente homens e mulheres formosos, de belezas fisicas estonteantes/arrebatadoras, de causar invejas na infinita concorrencia.

O Perispirito se modela a uma especie de 'forma' pre-estabelecida/projetada/desenhada especificamente para o Espirito consolidar/aproveitar ao maximo a experiencia de sua existencia fisica. Então, o Perispirito se 'encaixa' perfeitamente nessa forma, 'preenche todos espaços vazios', adequando-se ao perfil projetado, tal como ocorre, por exemplo, naquelas forminhas utilizadas na culinaria, na confecção de bolos ou chocolates com desenhos e estampas variados

No plano espiritual há departamentos que cuidam de cada detalhe reencarnatorio, tal como uma empresa automobilistica que projeta um novo veículo, onde a engenharia se empenha em desenvolver um automovel potente/seguro e pratico para os tipos de asfalto que enfrentará. Há um estudo minucioso - previstos os ascendentes geneticos e hereditários, bem como o traçado de uma rota principal que o Espirito deverá seguir na nova jornada terrestre.
 
Ah: Os desvios de percurso (livre-arbitrio) tambem encontram-se mapeados no projeto.



Abç
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 26 de Janeiro de 2012, 15:23


Roberto

Moisés
percebeu que foi o único a se melindrar? O nosso amigo Lucazan perfeitamente entendeu.
Está sendo advogado de quem?
Parece ter algum problema comigo, mas não tenho com você, portanto repito:
o que você"acha"não me preocupa, encerro o papo inútil.

Oh Roberto me desculpe
já passou
sempre  desejei ser advogado
já passou.

abraços
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 26 de Janeiro de 2012, 15:25
Sobre Prespíritos e seus orgãos

Fato interessante é a materialização de kate King.

Afinal o que se materialisou???

Bahhh Tche!
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 26 de Janeiro de 2012, 15:32
Como já expliquei antes, mano Moisés,
no fenômeno Katie King houve a materialização do perispírito  e não uma aparição de um Espírito.

Aliás uma materialização que foi tida, também, dentro da gaiola de Faraday, que impossibilitava qualquer fraude, e mesmo assim o cientista  pode aferir o pulso, a temperatura, além de apalpar a materialização.
Abraços,
Moura
(http://t1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcSAXC8eV-2Ec1qRc0NkcpSRMJtfr280WXCj4THEhSpjzrWuSHQJ)

Michael Faraday
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 26 de Janeiro de 2012, 15:38
Grande Moura

....que impossibilitava qualquer fraude, e mesmo assim o cientista  pode aferir o pulso, a temperatura, além de apalpar a materialização.

Você já deve entrar na fila da santificação

Pois peixe grande morde(estudioso) a ísca
só que neste caso você a trouxe.

Você diz, ou podemos concluir, pois assim fica melhor para os nosso estudos
que Kate
materializou-se assim como ela era.

É isso?

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 26 de Janeiro de 2012, 15:46
Não.
o que eu afirmo, é que Kate (Espírito), teve a emanação de seu perispírito feita em caráter palpável.
Isso para usar da linguagem codificada, claro!
Abraços,
Moura
(http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/9/94/Sir_William_Crookes_and_Katie_King.jpg/220px-Sir_William_Crookes_and_Katie_King.jpg)

katie e Crookes
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 26 de Janeiro de 2012, 15:49
Bom!

Verfiquemos as colocações dos cientistas
demovera tempo.

Observações a parte

Que fantástica realizações
e quão emocinante deva ser estas conquistas.

A existência pulsa.
que veículo fascinante vem a ser o perespírito

a mim estudando o OLM
concluo que investigando os invisiveis
descobre-se este, o perespirito.

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 26 de Janeiro de 2012, 15:53
Pois é mano Moisés,
e me permito a paráfrase aos Espíritos: "É assim que tudo se encadeia no Universo".
abração,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: EsoEstudos em 26 de Janeiro de 2012, 22:57

 
Caro Roberto,

Eu e o Psi (tomo a liberdade de mencioná-lo por conta de miríades de posts anteriores que eu e ele trocamos) adotamos conceitos que, em nossa opinião, não conflitam com o texto de Kardec conquanto lá não se encontrem letra por letra. Mas respeitamos a postura purista e "fundamentalista" (note as aspas --- sem sentido pejorativo, mas sim denotativo, crivado no texto da Doutrina), por exemplo, do manão Moura.

Portanto, de antemão destaco: sabemos que nem tudo o que dizemos está expresso literalmene na Codificação. Entendemos que, por esse ângulo, não pode ser considerado um conceito pertencente à doutrina em seu mais estrito sentido.

Mas entendemos, também, que a complementaridade de conceitos não conflitantes merece exame e não destoa da seara de estudos deste Fórum --- tanto assim que existe a seguinte informação:

Para aprender espiritismo que livros devo ler?
Primeiro, os livros de Allan Kardec, sobretudo «O livro dos Espíritos». Depois, as obras de bons autores complementares.

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/index.php?page=7#ixzz1kbkD58zK


"Obras de bons autores complementares" é uma locução de óbvio significado.

Um sincero abraço,

Amigo de Amigo meu é meu Amigo também!

Marco

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 27 de Janeiro de 2012, 00:19
Esoestudos

Portanto, de antemão destaco: sabemos que nem tudo o que dizemos está expresso literalmene na Codificação


Nesse caso carece de interpretação e posso ver que elas na maioria das vezes são bastantes contraditórias.
Até nisso Kardec teve o devido cuidado em alertar, veja:


Para assegurar-se, no futuro, a unidade, uma condição se faz indispensável: que todas as partes do conjunto da Doutrina sejam determinadas com precisão e clareza, sem que coisa alguma fique imprecisa.Para isso, procedemos de maneira que os nossos escritos não se prestem a interpretações contraditórias e cuidaremos de que assim aconteça sempre.
Quando for dito peremptoriamente e sem ambigüidade que dois e dois são quatro, ninguém poderá pretender que se quis dizer que dois e dois fazem cinco.



observe doravante que as conclusões devem estar embasadas em boas interpretações, caso contrário estaremos sendo contrários ao futuro da Unidade, ou seja a devida implantação do Espiritismo.

Não se pode, ou não se deve sair dizendo o que se pensa, quando o que se pensa está em bases pessoais apenas.

Abraço
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 27 de Janeiro de 2012, 00:27

PSI,

... Nesta questão do perispírito moldar o corpo físico, porque somos diferentes daquilo que fomos? Se na vida passada eu fui um homem baixo, magro e corcunda, com órgãos deficientes, como posso vir uma mulher, alta, gordinha?...

Olá Claudia

Durante a embriogênse são formadas bilhões de células. Essas células "nascem" indiferenciadas, ou seja, elas têm a capacidade de se tornar qualquer tipo de célula do corpo humano. A função organizadora do perispírito, é ligar-se com essas células, direcioná-las e, uma vez posicionadas, diferenciá-las para a formação dos mais de cem diferentes tipos de tecidos do corpo humano. Essa é a função das matrizes perispirituais. As matrizes nada mais são que um conjunto de células perispirituais pré-posicionadas de modo a formar todas as estruturas orgânicas do futuro embrião. Essas células atraem as células físicas fazendo com que elas migrem para o exato local onde se diferenciarão em células específicas que formarão os diversos tecidos e órgãos do corpo humano.

Com relação aos diferentes caracteres físicos, incluindo determinadas deficiências inatas , esses são obtidos em função da herança genética, uma característica do dna dos pais, cujo arranjo pode ser manipulado pela espiritualidade superior para que se atendam determinados imperativos da lei da causa e efeito.

Espero ter esclarecido.

um abraço,


PSI           
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 27 de Janeiro de 2012, 00:56
Roberto,

Em relação aos temas científicos que a doutrina espírita não esclarece, o espírita tem duas alternativas:

a) permanecer na ignorância.
b) buscar explicações, seja em autores espirituais, seja em autores encarnados que nos possam esclarecer sobre essas temas, desde que suas teses não sejam conflitantes com a base doutrinária.

Eu estou entre aqueles espíritas que preferem a alternativa b), mas respeito aqueles que optam pela a).

A tese do perispírito como modelo organizador biológico na formação do corpo humano tem a simpatia dos membros da AME- Associação Médico Espírita, tanto no Brasil como internacionalmente.

Há inúmeros cientistas e pesquisadores respeitáveis, entre eles, o dr. Richard Gerber, autor do livro " Medicina Vibracional ", além de Hernani Guimarães Andrade, autor de diversos livros, entre outros, que aderem a essa tese.

Diversos autores espirituais relatam a existência desse modelo; entre eles, André Luiz, que fora médico e Miramez, entre outros.

Enfim, esse modelo, apesar de teórico, tem bastante fundamento, e o mais importante, não contradiz a doutrina, já que a função das matrizes, a princípio, não é dar sustentação fisiológica ao corpo perispiritual, como os órgãos o fazem no corpo físico.

Um abraço

PSI       

     
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 27 de Janeiro de 2012, 08:14
Psi

As respostas aqui postadas as suas afirmações não tem objetivo de modificar suas idéias, mas de tornar público, aos que observam, que há mais por trás do  que aqui se diz e pensa e que vale a pena se esclarecer.
Portanto não carece de refutá-las,mas apenas colocadas para os que possam aproveitar.

Você diz:
Em relação aos temas científicos que a doutrina espírita não esclarece, o espírita tem duas alternativas:

A Doutrina esclarece tudo, tem respostas para tudo, para tanto é necessária estudá-la, somar as informações e construir um conhecimento.


b) buscar explicações, seja em autores espirituais, seja em autores encarnados que nos possam esclarecer sobre essas temas, desde que suas teses não sejam conflitantes com a base doutrinária.

Como saber se são conflitantes ou não se não se tem a base necessária que é a Codificação?Somente a fé cega será a base, ou seja, aceitar tudo que se diz sem qualquer maior exame.

Eu estou entre aqueles espíritas que preferem a alternativa b), mas respeito aqueles que optam pela a).


Espírita é aquele que segue os preceitos da Doutrina Espírita.Essa Doutrina não é apenas uma opinião de um Espírito ou de um autor.
Se sua vida se estivesse em risco optaria por um  médico que segue os preceitos da medicina, ou iria a um curandeiro?


A tese do perispírito como modelo organizador biológico na formação do corpo humano tem a simpatia dos membros da AME- Associação Médico Espírita, tanto no Brasil como internacionalmente

O Forum espírita aqui, na sua maioria, tem como base as argumentações das obras escritas por opiniões pessoais de Espíritos e autores e isso não indica estarem com a razão, nem que seja Espiritismo.
Marlene Nobre apenas fez confundir tudo, com a mesma base que a grande maioria se apoia, André Luiz.Ela é doidinha para trazer novidades.Os médicos da AME, quando do assunto células tronco não tinham idéia do que falavam,imagine o nível dos médicos que se intitulam espíritas.


Há inúmeros cientistas e pesquisadores respeitáveis, entre eles, o dr. Richard Gerber, autor do livro " Medicina Vibracional ", além de Hernani Guimarães Andrade, autor de diversos livros, entre outros, que aderem a essa tese.

Hernani  Guimarães, era em primeiro lugar engenheiro civil, não havia capacitação em ciência para trazer algo mais fundamentado, mas ele escreveu a obra Espírito,Perispírito e Alma, e que na capa do livro está escrito a palavra Ensaio.O prefaciador Nei Prieto, coloca que Hernani trouxe algo, ou idéia que poderia ser aproveitada ou nào.Assim o movimento espírita em sua ignorância dos preceitos espíritas fez dessa idéia uma Verdade, como você a faz aqui.


Diversos autores espirituais relatam a existência desse modelo; entre eles, André Luiz, que fora médico e Miramez, entre outros.

Você com esse pensar me dá razão no que expus acima.O Espiritismo teve o Controle Universal dos Ensinos dos Espíritos, e você deixa tudo de lado para se apoiar em duas opiniões pessoais que nem se sabe da hierarquia desses Espíritos  devido as inúmeras contradições com a Doutrina Espírita.

Enfim, esse modelo, apesar de teórico, tem bastante fundamento, e o mais importante, não contradiz a doutrina

Aqui você fecha com a  chave que se precisa demonstrar.Apenas expressa sua opiniões, mas nunca seu conhecimento doutrinário.

Quer ser um livre pensador?
Quer se apoiar na figura de poucos Espíritas  e autores?

Mas não se diga nunca espírita, mas sim espiritualista, então saberei te entender.

Repito não precisa refutar minhas colocações não vai aqui desejo nenhum em modificar suas idéias, pois quem a faz e você com o conhecimento espírita.



Abraço
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: LuizFrancisco em 27 de Janeiro de 2012, 11:28
Psi

As respostas aqui postadas as suas afirmações não tem objetivo de modificar suas idéias, mas de tornar público, aos que observam, que há mais por trás do  que aqui se diz e pensa e que vale a pena se esclarecer.
Portanto não carece de refutá-las,mas apenas colocadas para os que possam aproveitar.

Você diz:
Em relação aos temas científicos que a doutrina espírita não esclarece, o espírita tem duas alternativas:

A Doutrina esclarece tudo, tem respostas para tudo, para tanto é necessária estudá-la, somar as informações e construir um conhecimento.


Abraço

Olá a todos,

Olá Roberto,

Quanto a sua citação que copiei acima, "a Doutrina esclarece tudo", esta contrária ao que Kardec afirmou em várias oportunidades, pois ela em si, não está completa. E em vários assuntos não o fêz em detalhes, esperando o tempo e a evolução da ciência para fortalecer os ensinos.

Trago duas afirmações destas, sobre o tema:
"Questão 257: "Sabemos que elas existem, mas de que maneira? Aí se detêm o nosso conhecimento. Sabemos que o Espírito tem percepção, sensação, audição, visão, que essas faculdades são atributos de todo o seu ser, e não apenas de certos órgãos como nos homens. Mas, ainda uma vez, de que forma? Isso é o que não sabemos. Os próprios Espíritos não podem explicar-nos, porque a nossa linguagem não foi feita para exprimir idéias que não possuímos, assim como na língua dos selvagens não há termos para a expressão de nossas artes, nossas ciências e nossas doutrinas filosóficas)" (grifos meus).

Sabemos nós que o Espírito aonde estiver sempre estará envolvido pelo perispírito.
 
Ainda na questão 257 o codificador afirma novamente: "Tomado do meio ambiente, esse envoltório varia segundo a natureza dos mundos. Ao   passar de um mundo para outro, os Espíritos mudam de envoltório, como mudamos de   roupa ao passar do inverno ao verão, ou do pólo ao equador." (grifos meus).

Como estará o Espírito nesta mudança de envoltório, nem que seja por ínfimo átimo de tempo? Se em nenhum momento pode ele para manipular a matéria se não estar envolvido pelo perispírito. Como a doutrina espírita explica este átimo de tempo?

Questão 613: Os próprios Espíritos estão longe de tudo conhecer, e sobre o que não conhecem   podem ter também opiniões pessoais mais ou menos sensatas.

Abraços,
 
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 27 de Janeiro de 2012, 11:54
Marcão,
para ser complementar, em termos de doutrina, terá esta obra de haver passado pelo CUEE já que por complementariedade se tenha a estreita união para com a doutrina.
Se as obras não passaram por tal método não há que se dizê-las complementares.
Abraços,
Moura


 
Caro Roberto,

Eu e o Psi (tomo a liberdade de mencioná-lo por conta de miríades de posts anteriores que eu e ele trocamos) adotamos conceitos que, em nossa opinião, não conflitam com o texto de Kardec conquanto lá não se encontrem letra por letra. Mas respeitamos a postura purista e "fundamentalista" (note as aspas --- sem sentido pejorativo, mas sim denotativo, crivado no texto da Doutrina), por exemplo, do manão Moura.

Portanto, de antemão destaco: sabemos que nem tudo o que dizemos está expresso literalmene na Codificação. Entendemos que, por esse ângulo, não pode ser considerado um conceito pertencente à doutrina em seu mais estrito sentido.

Mas entendemos, também, que a complementaridade de conceitos não conflitantes merece exame e não destoa da seara de estudos deste Fórum --- tanto assim que existe a seguinte informação:

Para aprender espiritismo que livros devo ler?
Primeiro, os livros de Allan Kardec, sobretudo «O livro dos Espíritos». Depois, as obras de bons autores complementares.

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/index.php?page=7#ixzz1kbkD58zK


"Obras de bons autores complementares" é uma locução de óbvio significado.

Um sincero abraço,

Amigo de Amigo meu é meu Amigo também!

Marco


Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: EsoEstudos em 27 de Janeiro de 2012, 14:36
Psi

As respostas aqui postadas as suas afirmações não tem objetivo de modificar suas idéias, mas de tornar público, aos que observam, que há mais por trás do  que aqui se diz e pensa e que vale a pena se esclarecer.
Portanto não carece de refutá-las,mas apenas colocadas para os que possam aproveitar.

Você diz:
Em relação aos temas científicos que a doutrina espírita não esclarece, o espírita tem duas alternativas:

A Doutrina esclarece tudo, tem respostas para tudo, para tanto é necessária estudá-la, somar as informações e construir um conhecimento.


Abraço

Olá a todos,

Olá Roberto,

Quanto a sua citação que copiei acima, "a Doutrina esclarece tudo", esta contrária ao que Kardec afirmou em várias oportunidades, pois ela em si, não está completa. E em vários assuntos não o fêz em detalhes, esperando o tempo e a evolução da ciência para fortalecer os ensinos.

Trago duas afirmações destas, sobre o tema:
"Questão 257: "Sabemos que elas existem, mas de que maneira? Aí se detêm o nosso conhecimento. Sabemos que o Espírito tem percepção, sensação, audição, visão, que essas faculdades são atributos de todo o seu ser, e não apenas de certos órgãos como nos homens. Mas, ainda uma vez, de que forma? Isso é o que não sabemos. Os próprios Espíritos não podem explicar-nos, porque a nossa linguagem não foi feita para exprimir idéias que não possuímos, assim como na língua dos selvagens não há termos para a expressão de nossas artes, nossas ciências e nossas doutrinas filosóficas)" (grifos meus).

Sabemos nós que o Espírito aonde estiver sempre estará envolvido pelo perispírito.
 
Ainda na questão 257 o codificador afirma novamente: "Tomado do meio ambiente, esse envoltório varia segundo a natureza dos mundos. Ao   passar de um mundo para outro, os Espíritos mudam de envoltório, como mudamos de   roupa ao passar do inverno ao verão, ou do pólo ao equador." (grifos meus).

Como estará o Espírito nesta mudança de envoltório, nem que seja por ínfimo átimo de tempo? Se em nenhum momento pode ele para manipular a matéria se não estar envolvido pelo perispírito. Como a doutrina espírita explica este átimo de tempo?

Questão 613: Os próprios Espíritos estão longe de tudo conhecer, e sobre o que não conhecem   podem ter também opiniões pessoais mais ou menos sensatas.

Abraços,
 

Perfeito... Sem mais...



Marcão,
para ser complementar, em termos de doutrina, terá esta obra de haver passado pelo CUEE já que por complementariedade se tenha a estreita união para com a doutrina.
Se as obras não passaram por tal método não há que se dizê-las complementares.

Abraços,
Moura

[...]




Olá meu caríssimo Moura! Tenho-o em especial, espero que o saiba. Mas discordo...

Se assim for a recomendação dada pelo Fórum é letra morta... Veja-se novamente:

Para aprender espiritismo que livros devo ler?
Primeiro, os livros de Allan Kardec, sobretudo «O livro dos Espíritos». Depois, as obras de bons autores complementares.

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/index.php?page=7#ixzz1kbkD58zK


Não houve um segundo CUEE... Logo, pelo seu raciocínio, não existem obras complementares...

O Fórum deverá, caso assim seja o consenso da Administração, vetar a citação de quaisquer trechos ou obras, ou autores, que não tenham passado pelo CUEE.

Teremos um Fórum puramente Espírita, como em quase nenhum outro lugar deste planeta.

Pode até ser verdade, mas não é como vejo. Já me afastei da Moderação exatamente por divergir quanto a este e outros fundamentos. Assim o digo apenas para deixar claro que não me pretendo dono da verdade e que respeito a seara onde piso.

Apenas ressalvo que o Fórum Espírita ainda não definiu plenamente esse ponto, de modo claro e não passível de dúvidas...

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: EsoEstudos em 27 de Janeiro de 2012, 14:49

Só complementando (sem trocadilhos...), neste Fórum já houve várias menções ao equívoco da informação constante de A Gênese quanto aos cometas... Não será necessário, pois, repetir tudo, apenas relembrar que cometas são, grosso modo, pedaços de gelo sujo que se movem no espaço até que colidam com outro corpo ou se aproximem demais de uma fonte de calor. Não são fluídicos, tampouco perpassariam um planeta caso com ele venham a chocar-se (como dito naquele volume da obra básica).
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 27 de Janeiro de 2012, 14:50
A bem da verdade, mano Marcão, mesmo sendo moderador deste fórum, não posso me associar ao pensamento de que haja alguma obra complementar senão as que não fazendo parte das básicas tenham também, sido oriundas da pena do codificador, pois que sempre e note que não digo geralmente, tiveram dos espíritos Superiores a intervenção, seja discutindo um tema, seja afiançando sobre este.
Logo, continuo a afirmar Não existem obras complementares ou mesmo autores que já tenham complementado qualquer outra básica de dourina.
Um complemento de doutrina, qualquer que seja esta, é também doutrina e em nosso caso o CUEE é exigência inescusável. (ver item dois da introdução ao Estudo da Doutrina Espírita (Autoridade da Doutrina Espírita) e capítulo I de A Gênese, Caracteres da Doutrina Espírita).
Existem, por certo, bons autores, autores fidedígnos, porém nem mesmo estes fazem doutrina.
Abraços,
Moura
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 27 de Janeiro de 2012, 14:52
Mano Marcão, permita-me malhar de novo neste ferro frio...
A ciência comprovou cabalmente a afirmação sobre os cometas?
Sim?
Então é doutrina amigo, sem mais.(vide explicação de Kardec)
Abraços,
Moura


Só complementando (sem trocadilhos...), neste Fórum já houve várias menções ao equívoco da informação constante de A Gênese quanto aos cometas... Não será necessário, pois, repetir tudo, apenas relembrar que cometas são, grosso modo, pedaços de gelo sujo que se movem no espaço até que colidam com outro corpo ou se aproximem demais de uma fonte de calor. Não são fluídicos, tampouco perpassariam um planeta caso com ele venham a chocar-se (como dito naquele volume da obra básica).
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 27 de Janeiro de 2012, 14:57
...A Doutrina esclarece tudo, tem respostas para tudo, para tanto é necessária estudá-la, somar as informações e construir um conhecimento...

Roberto, baseado na doutrina, me explique como o embrião humano é formado.


...Como saber se são conflitantes ou não se não se tem a base necessária que é a Codificação?Somente a fé cega será a base, ou seja, aceitar tudo que se diz sem qualquer maior exame....

Não faço uso da fé cega, mas da fé raciocinada.


...Espírita é aquele que segue os preceitos da Doutrina Espírita.Essa Doutrina não é apenas uma opinião de um Espírito ou de um autor...

Espírita é aquele que busca o conhecimento, sempre amparado pelas bases doutrinárias, cujos próprios criadores nunca se intitularam os únicos dispensadores da luz do conhecimento.

Aqueles que querem tudo conhecer numa ciência, devem necessariamente ler tudo o que está escrito sobre a matéria, ou, pelo menos, as coisas principais, e não se limitar a um só autor. Devem mesmo ler o pró e o contra, as críticas como também as apologias, iniciar-se nos diferentes sistemas a fim de poder julgar pela comparação. Sob esse aspecto, não preconizamos nem criticamos nenhuma obra, nem queremos influir em nada sobre a opinião que se pode delas formar. Trazendo nossa pedra ao edifício, colocamo-nos nas fileiras: não nos cabe ser juiz e parte, e não temos a pretensão ridícula de sermos os únicos dispensadores da luz; cabe ao leitor apartar o bom do mau, o verdadeiro do falso.

( Livro dos Médiuns, cap III item 35 )     




...O Forum espírita aqui, na sua maioria, tem como base as argumentações das obras escritas por opiniões pessoais de Espíritos...


Fazendo-se uso da fé raciocinada, desde que não haja conflito com a doutrina, não vejo porque não ouví-los.


...O prefaciador Nei Prieto, coloca que Hernani trouxe algo, ou idéia que poderia ser aproveitada ou nào.Assim o movimento espírita em sua ignorância dos preceitos espíritas fez dessa idéia uma Verdade, como você a faz aqui...

Sempre me referi ao Modelo Organizador Biológico como uma tese ou teoria, todavia uma teoria muito bem fundamentada. Mas já que o amigo não é partidário da mesma, o amigo tem outra teoria melhor que explique o fenômeno da embriogênese? Quando se critica algo, se espera que o faça alicerçado em melhores argumentações ou em teses mais convincentes.


...Aqui você fecha com a  chave que se precisa demonstrar.Apenas expressa sua opiniões, mas nunca seu conhecimento doutrinário....


É preciso ter  humildade para admitir que a doutrina espírita, embora tenha estabelecido as bases fundamentais do ensinamento por parte dos espíritos superiores, não é a palavra final em termos de ciência. Do contrário, nela haveria respostas para todos os questionamentos científicos, o que não ocorre.
Reafirmo que estou entre os espíritas que buscam respostas científicas, mesmo que teóricas, entre as lacunas deixadas pela codificação. Prefiro, nesse caso em particular, ser rotulado de espiritualista do que permanecer na ignorância em relação aos fatos não abordados pela doutrina.


Um abraço


PSI       
           
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: EsoEstudos em 27 de Janeiro de 2012, 15:05
A bem da verdade, mano Marcão, mesmo sendo moderador deste fórum, não posso me associar ao pensamento de que haja alguma obra complementar senão as que não fazendo parte das básicas tenham também, sido oriundas da pena do codificador, pois que sempre e note que não digo geralmente, tiveram dos espíritos Superiores a intervenção, seja discutindo um tema, seja afiançando sobre este.
Logo, continuo a afirmar Não existem obras complementares ou mesmo autores que já tenham complementado qualquer outra básica de dourina.
Um complemento de doutrina, qualquer que seja esta, é também doutrina e em nosso caso o CUEE é exigência inescusável. (ver item dois da introdução ao Estudo da Doutrina Espírita (Autoridade da Doutrina Espírita) e capítulo I de A Gênese, Caracteres da Doutrina Espírita).
Existem, por certo, bons autores, autores fidedígnos, porém nem mesmo estes fazem doutrina.
Abraços,
Moura
Moura


Mano Marcão, permita-me malhar de novo neste ferro frio...
A ciência comprovou cabalmente a afirmação sobre os cometas?
Sim?
Então é doutrina amigo, sem mais.(vide explicação de Kardec)
Abraços,
Moura


Só complementando (sem trocadilhos...), neste Fórum já houve várias menções ao equívoco da informação constante de A Gênese quanto aos cometas... Não será necessário, pois, repetir tudo, apenas relembrar que cometas são, grosso modo, pedaços de gelo sujo que se movem no espaço até que colidam com outro corpo ou se aproximem demais de uma fonte de calor. Não são fluídicos, tampouco perpassariam um planeta caso com ele venham a chocar-se (como dito naquele volume da obra básica).


Quem tem autoridade para dizer que a Ciência comprovou algo que deva ser incorporado à Doutrina?

Verdades científicas mudam... O exemplo do cometa não afasta as "certezas absolutas" que a mecânica quântica e a relatividade vieram (novamente, sem trocadilhos) relativizar...

Então é assim: não podemos aceitar como complementar à Doutrina certas informações científicas agregadas e que dão maior amplitude aos conceitos da Codificação; mas as "verdades absolutas" da mesma Ciência que afirma e relativiza sim...

Pois é, Moura...

O malho é forte mas o ferro está tudo, menos frio...

Quer um exemplo, além do cometa?

Não mais subsiste (a não ser na Doutrina) o conceito de "fluidos semimateriais"... Por mais que assim tenham sido chamado pelos Espíritos Superiores. Continuamos a usar essa expressão porque, no final das contas, o que desejamos é transmitir ideias e trocar informações.

Mas "fluido" é hoje o que a Ciência aceita como "campo", ou seja, o próprio espaço com propriedades dantes inimaginadas --- deformações, dobras, "caminhos de minhoca" etc etc etc... INclusive a "capacidade" de veicular informações (fluidos de paz, fluidos curativos), informações essas manifestas no código de vibrações que são emitidas naquela faixa de frequência em particular.

Dá tudo na mesma... No final das contas, não tem grande importância... Exatamente por isso, não entendo o porquê de tanto reducionismo e essa pretensa "completitude" sagrada dos livros de Kardec.

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 27 de Janeiro de 2012, 15:19
Poxa Marcão você parece que eu não sei...
Tás me tirando mano? :)

Foi o próprio codificador, cujo "apelido era o de ser o Bom senso encarnado, quem afirmou isso.
Os Espíritos Superiores lhe secundaram a afirmação  que é esta: "Sempre que a ciência houver provado cabalmente que algo que se encontra entre os ensinos Espíritas esteja para com ela, em desacordo, o Espiritismo não terá nenhum escrúpulo em adotá-lo como doutrina.

Tu num quer que eu infarte dinovo nãun né? :)
Abração,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: maria.ma@ em 27 de Janeiro de 2012, 15:20
Permitam-me que vos diga uma coisa, esse item 35 cap. 3 do Livro dos Médiuns passa uma informação valiosa para procurarmos outras doutrinas ou outros saberes como forma de comparação que se deve fazer. Mas, permitam-me que vos diga outra, de tudo o que está por aí escrito e se diz complementar à doutrina, ou espírita, não merece qualquer tipo de crédito.

Apenas toca a superficialidade da doutrina, isto é, as relações sociais dos homens. Quanto à essência, nada, ou, na melhor das hipóteses, ou piores, imaginações de quem se continua a ver depois de morto como se estivesse ainda aqui.

Normalmente nunca abordo esses livros nem esses autores por sentir que aí desse lado lhes dão muita credibilidade.

E normalmente também quando discuto algum tema da doutrina, e que fazem citações desses autores, percebo instantaneamente que a essência da doutrina não foi percebida, porque para perceber não basta a teoria, é necessária a prática, ter a perceção. E a prática não é a mediunidade, ou ir ao centro como muitos pensam. A prática é aprender a dar atenção ao sono, até que se consiga ficar consciente durante o sono. Já que a doutrina informa que depois da morte vamos encontrar um estado de espírito de sono consciente.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: EsoEstudos em 27 de Janeiro de 2012, 23:10
Poxa Marcão você parece que eu não sei...
Tás me tirando mano? :)

Foi o próprio codificador, cujo "apelido era o de ser o Bom senso encarnado, quem afirmou isso.
Os Espíritos Superiores lhe secundaram a afirmação  que é esta: "Sempre que a ciência houver provado cabalmente que algo que se encontra entre os ensinos Espíritas esteja para com ela, em desacordo, o Espiritismo não terá nenhum escrúpulo em adotá-lo como doutrina.

Tu num quer que eu infarte dinovo nãun né? :)
Abração,
Moura


Pelamorde Deus!!!

Sem infartos!!!

Depois do estresse que venho tentando ambientar em minha alma, tudo o que eu necessito é saber que os que me são caros estão bem...

Eu concordo em gênero, número e grau com o Allan Bom Senso Kardec. Mas a questão que eu abordei continua sem plena resposta...

Mas, quer saber de uma coisa? Vamos deixar isso para lá...

Como disse certa vez Bezerra de Menezes, mostrem-me um só caído que o rigor científico tenha soerguido...

Mais do que nunca (depois do acidente de minha filha) sei que o besouro voa porque não entende nada de física... Graças a Deus!!!!!!!!!!!!!!!!

Um abraço mano querido! E cuida do moleque aí no peito.

Marco
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 28 de Janeiro de 2012, 13:19
Marcão,
você mais do que ninguém sabe de minha estima por você e sua forma inteligente de dizer as coisas.
Mesmo discordando sabe ser elegante e educado, "amaciando as palavras" em consideração a todos do FE e isso é um grande ponto.
Seu mano aqui tá com o moleque caidão, e tem que se controlar muito senão a "vaca vai pro brejo" e os médicos me perturbam repetindo isso hehehe.
Aqui no FE faço questão de não me intrometer no assunto, senão postando o que a doutrina me trouxe de esclarecimentos. Nunca estou em meio aos debates, por isso não conseguem me atingir.
tamu junto mano!
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 07 de Fevereiro de 2012, 00:07
Psi

As citações são muito validas, mas talvez tenha passado desapercebido, citação do Livro dos Médiuns, :

Separar o verdadeiro do falso

Aplique isso antes de mais nada e terá compromisso com a Verdade.

Abraço
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 07 de Fevereiro de 2012, 14:41
Cumpadi,
vou postar apenas sobre o título deste tópico, "Orgãos do Perispírito"...
O meu perispírito tem um órgão de que muito gosto... é um ROLAND AT - 900C, o bicho só falta falar hehehe.
Abração,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 12 de Fevereiro de 2012, 15:35
Cumpadi

Pode trocar por bonus hora no Nosso Lar  rsssssssss


saúde
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 12 de Fevereiro de 2012, 15:44
Sabe cumpadi,
eu até que troquei uma parte por bonus hora, mas quebrei a cara...
Quando quis usá-los na padaria do seu Manoel, o lusitano ficou "busina" comigo.  :)
abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 12 de Fevereiro de 2012, 17:43
Cumpadi,
vou postar apenas sobre o título deste tópico, "Orgãos do Perispírito"...
O meu perispírito tem um órgão de que muito gosto... é um ROLAND AT - 900C, o bicho só falta falar hehehe.
Abração,
Moura

Pois é, o espírito Katie King falou através de órgãos fonadores. Mas William Crookes deve ser mais um dos iludidos a entrar para a lista do amigo.

Um abraço

PSI 
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 12 de Fevereiro de 2012, 17:48
Poxa mano PSI, você só pode star de zoação comigo hehehe.
O Perispírito já detinha os tais órgãos fonadores ou estes foram criados pelo Espírito?
Mano mano...
Abraço,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 12 de Fevereiro de 2012, 18:21
...O Perispírito já detinha os tais órgãos fonadores ou estes foram criados pelo Espírito?

Mano, se já detinha tais órgãos fonadores, quem foi que os criou, senão o próprio espírito?

Um abraço

PSI   
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 12 de Fevereiro de 2012, 18:39
É!
kate
foi uma prova de materialização
e não de transformação e plasmação
e imaginação

Foi uma prova
materializou-se um espírito

Por tres anos s não me engano

Logo espírito mais perespírito é igual
a espirito materializado com seu perespirito materializado

e pulsava.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: EsoEstudos em 12 de Fevereiro de 2012, 21:53


O cérebro físico do homem é um imenso enredamento de ramificações neurais cuja complexidade ainda hoje deixa os neurocientistas atônitos. Por todo o óbvio, o cérebro físico é o aparelhamento material para a conexão com a inteligência (no sentido mais amplo possível) do Espírito encarnado.

Como seria possível estabelecer um órgão físico MAIS complexo do que a própria inteligência que o usa pode compreender?

Porque tal órgão é moldado por comandos que estão em um nível anda mais elevado do que o da inteligência encarnada, sob pena de considerarmos que se deve apenas e tão somente ao chaveamento bioquímico do jogo de macromoléculas que os mecanicistas materialistas tanto veneram.

Se o cérebro (na verdade qualquer órgão poderia ser mencionado, mas vamos para o exemplo que suscita menos dúvidas) é estruturado a partir de um comando mais elevado do que o do próprio ser que está encarnando (como, de resto, ocorre com todos os demais seres, animais, vegetais, unicelulares --- organelas celulares etc etc etc), entre esse comando e o físico há de existir uma interface de atuação. É o mínimo que se pode conceber.

E o que seria essa interface? Tchan tchan tchan! Diz ai Psi!

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 13 de Fevereiro de 2012, 12:18
Sr. ESO

Poderia simplificar suas palavras paro o meu entednimento

Grato.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 13 de Fevereiro de 2012, 13:54
Mano PSI leia com mais calma....
Eu não afirmei que já tinha, apenas questionei...
O lance é: explicando:
Se já tinha é que ele mesmo os criou, e senão, foi o Espírito quem criou, e eu fico com a segunda assertiva.
abraços,
Moura

...O Perispírito já detinha os tais órgãos fonadores ou estes foram criados pelo Espírito?

Mano, se já detinha tais órgãos fonadores, quem foi que os criou, senão o próprio espírito?

Um abraço

PSI   
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 13 de Fevereiro de 2012, 22:25


O cérebro físico do homem é um imenso enredamento de ramificações neurais cuja complexidade ainda hoje deixa os neurocientistas atônitos. Por todo o óbvio, o cérebro físico é o aparelhamento material para a conexão com a inteligência (no sentido mais amplo possível) do Espírito encarnado.

Como seria possível estabelecer um órgão físico MAIS complexo do que a própria inteligência que o usa pode compreender?

Porque tal órgão é moldado por comandos que estão em um nível anda mais elevado do que o da inteligência encarnada, sob pena de considerarmos que se deve apenas e tão somente ao chaveamento bioquímico do jogo de macromoléculas que os mecanicistas materialistas tanto veneram.

Se o cérebro (na verdade qualquer órgão poderia ser mencionado, mas vamos para o exemplo que suscita menos dúvidas) é estruturado a partir de um comando mais elevado do que o do próprio ser que está encarnando (como, de resto, ocorre com todos os demais seres, animais, vegetais, unicelulares --- organelas celulares etc etc etc), entre esse comando e o físico há de existir uma interface de atuação. É o mínimo que se pode conceber.

E o que seria essa interface? Tchan tchan tchan! Diz ai Psi!




Marcão, é sempre assim. Se diz o que não é, mas não se diz o que é.

Não existe um modelo organizador biológico. O que existe, então?

Espíritos falam e respiram através dos seus perispíritos, mas não têm órgãos. Falam e respiram como, então?

Cidades espirituais não existem, mesmo os espíritos podendo criar o que de material quiserem. Podem criar tudo, desde que não sejam cidades.  ??? 

E por aí vai, amigo.
 

Um grande abraço


PSI   

     

   




   
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 13 de Fevereiro de 2012, 22:33
...O lance é: explicando:
Se já tinha é que ele mesmo os criou, e senão, foi o Espírito quem criou, e eu fico com a segunda assertiva...

Mano, difícil é explicar para a maioria dos espíritos que nada entendem de anatomia e fisiologia, como conseguiram plasmar pulmões, cordas vocais, etc. etc. A resposta talvez esteja na existência das matrizes orgânicas perispirituais, que se conservam como aquisições oriundas das milenares experiências do espírito no corpo físico.
     
Um abraço

PSI
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 14 de Fevereiro de 2012, 00:52
Cumpadi

podemos observar que quando falta o devido conhecimento sobre a natureza dos Espíritos equivocadamente toma-se comparar com nossas maneiras de agir.

Pelo que se expressa, se um Espírito Batetor emitir sons ele deverá ter um martelo no perispírito?

Tudo é uma questão de raciocínio.

Saúde
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: EsoEstudos em 14 de Fevereiro de 2012, 02:22
Permita-me Roberto, por favor.

Ele não tem um martelo NO perispírito. Mas, assim como aquela nossa velha conhecida caixa de rapé (Livro dos Médiuns, Laboratório do Mundo ah você sabe...), ele até pode ter um martelo NA mão do perispírito. Ou pode usar outro meio...

Gente, gente... Aqui todos estudam... Raciocinar é algo que apenas e tão-somente se estrutura sobre hipóteses... Aceitar algo como real SÓ porque está literalmente expresso aqui ou ali, isso sim é abdicar do raciocínio.

Mas o Psi tem razão: diz-se tudo o que NÃO é; que tal dizer O QUE É?

Marco
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 14 de Fevereiro de 2012, 13:15
Para o caso, mano Marcão, basta se dizer o que não é.
E isso já foi feito.
O ato de plasmar, confere um empréstimo á forma que o Espírito quer dar ao que plasma e apenas para o momento, nunca eternamente.
Espíritos não falam e nem respiram;
Não falam porque não são dotados de órgãos da fala, porém se entendem pelo pensamento o que gerou a resposta em OLE que ensina que a linguagem que se utilizam é a do pensamento.
Não respiram, porque disso não necessitam já que não têm organização física que lhes obrigue à oxigenação.
por que é tão difícil que se compreenda isso?
E mais, trazer Violetas na Janela, e outras obras do "Fantasmagórico Espiritual" é dose pra mais de metro... Afinal falamos em doutrina ou em papo furado?
Cumpadi, daqui a pouco vou ter de me embasar na minha obra "Caramujos na Sacada" :)
Abração,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: LuizFrancisco em 14 de Fevereiro de 2012, 13:51
Olá a todos,

O pessoal quer fechar um assunto que o codificador  e os Espíritos deixaram em aberto.

Livro dos Espíritos IV ENSAIO TEÓRICO SOBRE A SENSAÇÃO NOS ESPÍRITOS questão 257

Aí se detêm o nosso conhecimento. Sabemos que o Espírito tem percepção, sensação, audição, visão, que essas faculdades são atributos de todo o seu ser, e não apenas de certos órgãos como nos homens. Mas, ainda uma vez, de que forma? Isso é o que não sabemos. Os próprios Espíritos não podem explicar-nos, porque a nossa linguagem não foi feita para exprimir idéias que não possuímos, assim como na língua dos selvagens não há termos para a expressão de nossas artes, nossas ciências e nossas doutrinas filosóficas.

Abraços,
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 14 de Fevereiro de 2012, 13:59
Mano Luiz, uma coisa é certa e está clara na resposta que o trecho citado dá:
"Aí se detêm o nosso conhecimento. Sabemos que o Espírito tem percepção, sensação, audição, visão, que essas faculdades são atributos de todo o seu ser, e não apenas de certos órgãos como nos homens(...)"
Logo há já ai, uma diferença a ser anotada.
O que eles não sabem (no dizer deles),  é  "(...) de que forma? Isso é o que não sabemos.(...)"
Por que?
"(...) porque a nossa linguagem não foi feita para exprimir idéias que não possuímos, assim como na língua dos selvagens não há termos para a expressão de nossas artes, nossas ciências e nossas doutrinas filosóficas (...)"

Mais que isso é apenas se ficar a tecer conjecturas, mas de certo e sabido temos que, as faculdades ou atributos que os Espíritos têm lhes adornam todo  o ser.
Abraços,
Moura


Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/accao-do-dia/orgaos-do-perispirito/450/?action=post;num_replies=460#ixzz1mMezPZ1H
Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/accao-do-dia/orgaos-do-perispirito/450/?action=post;num_replies=460#ixzz1mMeiujyG
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 14 de Fevereiro de 2012, 20:40
...Espíritos não falam e nem respiram...

Mano, quem comanda o perispírito é o espírito. Enquanto este achar que deve falar e respirar, vai fazê-lo. Os órgãos plasmados vão tornar-se funcionais enquanto o espírito assim o desejar. O pensamento e a vontade têm um poder criador e mantenedor que estamos longe de compreender, mas A Gênese e o LM já dão algumas boas dicas desse poder.  ;)

Um abraço

PSI 
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 15 de Fevereiro de 2012, 14:09
Mano,
A Gênese vê as mesmas coisas por uma visão diferenciada, não que não fale a mesma coisa que o LE mas sim que enquadra os assuntos, noutras categorias, daí muitos verem diferenças quando na forma estas não existam.
O assunto porém, não é este, mas sim se os órgãos foram ou não criados pelos Espíritos.
Você diz que sim eu e a DE também, então não há dúvida.
abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: EsoEstudos em 16 de Fevereiro de 2012, 23:03

Estamos falando do homem e seus órgãos, sistemas, tecidos, células enfim... Lembrei-me de algo lido há algum tempo. Os cientistas até hoje não sabem como os protozoários ciliados efetivamente movem seus cílios... Tanto pior se considerarmos que os cílios movem-se sob rigorosa coordenação, a fim de realizar movimentos nas mais variadas direções, com mudanças muito rápidas.

Tampouco sabem como os flagelados movem e coordenam a movimentação de seus flagelos...

Mesmo os protozoários sem cílios ou flagelos, como a ameba, tem movimentação cujo mecanismo, através da emissão de pseudópodes, muito mal começa a ser compreendida.

A formação das carapaças proteicas dos vírus formam-se sob preciosa arquitetura, rigorosamente voltada à sua finalidade que, no mais das vezes, é fixar o vírus na célula hospedeira, por fora, para que a macromolécula (o vírus, enfim) entre.

27. Há então dois elementos gerais do Universo: a matéria e o Espírito?
“Sim e acima de tudo Deus, o criador, o pai de todas as coisas. Deus, espírito e
matéria constituem o princípio de tudo o que existe, a trindade universal. Mas ao
elemento material se tem que juntar o fluido universal, que desempenha o papel de
intermediário entre o Espírito e a matéria propriamente dita, por demais grosseira para que
o Espírito possa exercer ação sobre ela
. Embora, de certo ponto de vista, seja lícito
classificá-lo com o elemento material, ele se distingue deste por propriedades especiais. Se
o fluido universal fosse positivamente matéria, razão não haveria para que também o
Espírito não o fosse. Está colocado entre o Espírito e a matéria; é fluido, como a matéria, e suscetível, pelas suas inumeráveis combinações com esta e sob a ação do Espírito, de
produzir a infinita variedade das coisas de que apenas conheceis uma parte mínima. Esse
fluido universal, ou primitivo, ou elementar, sendo o agente de que o Espírito se utiliza, é o princípio sem o qual a matéria estaria em perpétuo estado de divisão e nunca adquiriria as
qualidades que a gravidade lhe dá
.”

Sendo assim, qualquer estrutura física edificada com finalidade para a Vida é produzida pelo Espírito sob a interface fluídica.

Sendo assim, qualquer coisa que exista no plano físico tão-só por não se desagregar é mantido por ação fluídica.

Sendo assim, uma simples célula do corpo físico do homem só se mantém estruturada por ação do espírito sobre o fluido que, por sua vez, dá durabilidade à estrutura moldada na matéria.

Ou não será assim?
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 18 de Fevereiro de 2012, 19:34
Aos que dizem o que não é, sem, contudo, esclarecer o que é :

SE o perispírito durante a embriogênese está ligado molécula à molécula às células que formarão o futuro embrião...

SE as células físicas indiferenciadas, que não têm inteligência própria, necessitam de uma ação inteligente que nelas desencadeie os processos de migração e diferenciação...

SE o perispírito é o elo de ligação através do qual o espírito consegue agir sobre a nossa matéria física...

SE a migração e a diferenciação das células dentro do zigoto se dão sob o comando do espírito e por intermédio do perispírito...


Pergunta-se: como o perispírito concorre para a formação do embrião?


Um abraço


PSI
     
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 18 de Fevereiro de 2012, 19:45
...Sendo assim, qualquer estrutura física edificada com finalidade para a Vida é produzida pelo Espírito sob a interface fluídica.

Sendo assim, qualquer coisa que exista no plano físico tão-só por não se desagregar é mantido por ação fluídica.

Sendo assim, uma simples célula do corpo físico do homem só se mantém estruturada por ação do espírito sobre o fluido que, por sua vez, dá durabilidade à estrutura moldada na matéria.

Ou não será assim?


Marcão, estava relendo esse trecho de A Gênese:

...Quando o espírito deve se encarnar num corpo humano em vias de formação, um laço fluídico, que nada mais é senão uma expansão de seu perispírito  o liga ao germe em cuja direção ele se sente atraído por uma força irresistível desde o momento da concepção...

Não teríamos aqui, em outras palavras, o que se convencionou chamar de corpo etérico?  ;)

Um abraço

PSI
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: EsoEstudos em 19 de Fevereiro de 2012, 01:25

Marcão, estava relendo esse trecho de A Gênese:

...Quando o espírito deve se encarnar num corpo humano em vias de formação, um laço fluídico, que nada mais é senão uma expansão de seu perispírito  o liga ao germe em cuja direção ele se sente atraído por uma força irresistível desde o momento da concepção...

Não teríamos aqui, em outras palavras, o que se convencionou chamar de corpo etérico?  ;)

Um abraço

PSI


Grande Psi!

Pois é... Nas obras há muitas referências que deveriam ser vistas como uma de suas grandes virtudes: síntese do que já vinha sendo ensinado desde as Escolas de Mistérios, retirando exatamente o caráter oculto.

Um abração.

Marco
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 19 de Fevereiro de 2012, 12:50
PSI/ Eso

Vamos ver se isso serve, espero ser definitivo ou nÀo terá valor vindo dos próprios Espíritos:

Kardec em quadro da Vida Espírita,Revista Espírita 1859 nos diz:

O envoltório semi-material do Espírito constitui uma espécie de corpo de forma definida, limitada e análoga à nossa; mas esse corpo não tem nossos órgãos e não pode sen-tir todas as nossas impressões.


sabem de onde ele tirou isso?No mesmo conteúdo

As conversas familiares de além-túmulo que damos, os relatos que contêm da situa-ção dos Espíritos que nos falam, nos iniciam em suas penas, em suas alegrias, em suas ocupações; é o quadro animado da vida espírita, e na própria variedade dos assuntos po-demos encontrar as analogias que nos tocam.

Ressaltamos o que interessa:
 mas esse corpo não tem nossos órgãos

Insistir em dizer que existem orgãos é evidenciar que não se deseja abrir mão de idéias pessoais , ou que não se baseiam em Espiritismo.

De resto é chover no molhado.


Estudar é outra coisa, é se esclarecer e as bases são os Ensinos dos Espíritos

Abraço aos dois amigos com idéias pessoais, o que se aceita, mas evidentemente não é Espiritismo
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Hebe M C em 19 de Fevereiro de 2012, 14:43
Roberto,
Eu acho essa explicação tão simples, não sei porque complicam achando que os Espíritos Superiores não explicaram tudo, não sei nem porque não explicariam.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 19 de Fevereiro de 2012, 15:29
A resposta também é simples e clara maninha, para os que leem com olhos de ver...
quem afirma sobre a existência de órgãos, quer, exatamente abrir um precedente para que se possa afirmar sobre outras coias não doutrinárias e daí para a frente instala-se a balbúrdia.
alguns o fazem por terem assimilados de obras marginais a doutrina algum conteúdo.
outro já o fazem por maldade mesmo, motivada pelo orgulho e pela vaidade que não os deixa aceitar aquilo que "acham" não estar correto.
Se ficassem comas suas idéias só para si, contribuiriam mais com a velocidade da propagação da notícia espírita, ajudando também aos novatos, não incutindo nesses que começam seus estudos, idéias falhas e erradas.
Abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Hebe M C em 19 de Fevereiro de 2012, 15:43
A resposta também é simples e clara maninha, para os que leem com olhos de ver...
quem afirma sobre a existência de órgãos, quer, exatamente abrir um precedente para que se possa afirmar sobre outras coias não doutrinárias e daí para a frente instala-se a balbúrdia.
alguns o fazem por terem assimilados de obras marginais a doutrina algum conteúdo.
outro já o fazem por maldade mesmo, motivada pelo orgulho e pela vaidade que não os deixa aceitar aquilo que "acham" não estar correto.
Se ficassem comas suas idéias só para si, contribuiriam mais com a velocidade da propagação da notícia espírita, ajudando também aos novatos, não incutindo nesses que começam seus estudos, idéias falhas e erradas.
Abraços,
Moura
Eu não penso exatamente assim, Moura, acho que existe sim um estudo sério e de pesquisa por parte do Psi e do Marcos, já acompanhei vários posts deles, li bastante, mas não vejo base na DE para existência de órgãos no perispíritos se os Espíritos Superiores, que são SUPERIORES afirmaram categoricamente que não, portanto responderam e não disseram isso vocês vão entender mais tarde. Se vem outra comunicação dizendo que existe de um Espírito em condição menos elevada, obvio que é opinião e percepção deste Espírito, portanto deve-se estudar sim o que eles estão trazendo e ter prudencia ao aceitar.
Toda pesquisa e estudo é muito válida , sem dúvida.
Mas eu volto a afirmar, e essa parte que me interessa muito, a DE é moral, o mundo Espiritual é moral, aliás isso foi dito com todas as letras pelo próprio Kardec.

Penso que existe uma necessidade enorme de identificar ou ver o mundo Espiritual exatamente como o mundo material, ou seja, com a percepção humana. Já está na Codificação que não temos explicar a matéria quintessenciada e nem como a manipulação dos Espíritos na mesma se dá. 

Um abç Hebe
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 19 de Fevereiro de 2012, 15:52
falei na generalidade que o tema trás maninha Hebe, conheço também a posição do mano PSI e do mano Marcão e convivo bem com os dois.
Mas ao atacar suas opiniões o faço sob o mesmo elemento de suas visão quer seja o de não serem pautadas pela doutrina, pois falamos com raiz na doutrina, nós dois.
abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: EsoEstudos em 19 de Fevereiro de 2012, 18:37



Segundos os puristas da DE, o que consta da RE não é doutrina, mesmo que esteja certa a informação lá contida. É um critério formal e reducionista: toda a estrutura filosófica da DE está no LE.

No post anterior mencionei todo um raciocínio com base em informações da DE.

Ei-lo:

[size=12pt]
Estamos falando do homem e seus órgãos, sistemas, tecidos, células enfim... Lembrei-me de algo lido há algum tempo. Os cientistas até hoje não sabem como os protozoários ciliados efetivamente movem seus cílios... Tanto pior se considerarmos que os cílios movem-se sob rigorosa coordenação, a fim de realizar movimentos nas mais variadas direções, com mudanças muito rápidas.

Tampouco sabem como os flagelados movem e coordenam a movimentação de seus flagelos...

Mesmo os protozoários sem cílios ou flagelos, como a ameba, tem movimentação cujo mecanismo, através da emissão de pseudópodes, muito mal começa a ser compreendida.

A formação das carapaças proteicas dos vírus formam-se sob preciosa arquitetura, rigorosamente voltada à sua finalidade que, no mais das vezes, é fixar o vírus na célula hospedeira, por fora, para que a macromolécula (o vírus, enfim) entre.

27. Há então dois elementos gerais do Universo: a matéria e o Espírito?
“Sim e acima de tudo Deus, o criador, o pai de todas as coisas. Deus, espírito e
matéria constituem o princípio de tudo o que existe, a trindade universal. Mas ao
elemento material se tem que juntar o fluido universal, que desempenha o papel de
intermediário entre o Espírito e a matéria propriamente dita, por demais grosseira para que
o Espírito possa exercer ação sobre ela
. Embora, de certo ponto de vista, seja lícito
classificá-lo com o elemento material, ele se distingue deste por propriedades especiais. Se
o fluido universal fosse positivamente matéria, razão não haveria para que também o
Espírito não o fosse. Está colocado entre o Espírito e a matéria; é fluido, como a matéria, e suscetível, pelas suas inumeráveis combinações com esta e sob a ação do Espírito, de
produzir a infinita variedade das coisas de que apenas conheceis uma parte mínima. Esse
fluido universal, ou primitivo, ou elementar, sendo o agente de que o Espírito se utiliza, é o princípio sem o qual a matéria estaria em perpétuo estado de divisão e nunca adquiriria as
qualidades que a gravidade lhe dá
.”

Sendo assim, qualquer estrutura física edificada com finalidade para a Vida é produzida pelo Espírito sob a interface fluídica.

Sendo assim, qualquer coisa que exista no plano físico tão-só por não se desagregar é mantido por ação fluídica.

Sendo assim, uma simples célula do corpo físico do homem só se mantém estruturada por ação do espírito sobre o fluido que, por sua vez, dá durabilidade à estrutura moldada na matéria.

Ou não será assim?
[/size]


[/font][/size]

Pois bem.

Qual foi a finalidade? Jactância? Pseudo-erudição? Epistemologia teratológica? Enchimento de saco?  :D

Não...  :)

É que --- apesar do perispirito não ter os órgão do corpo físico --- só existem órgãos no corpo físico (como de resto, tudo o mais que há no plano da matéria densa) porque há uma interação Espírito-fluido-matéria.

Isso é pura doutrina...

A caixinha de rapé, a maçã... O veneno que até poderia ser feito (exemplos doutrinários).

Quando o sujeito desencarna e mantém-se sob as fortes impressões de seu peito alvejado por um fuzil, deita-lhe continuamente sangue e dor até que compreende seu efetivo estado. Não é isso?

O Espírito necessita da interface fluídica para agir sobre a matéria. Estou errado?

Então dizer que o perispírito não tem os órgãos do corpo físico não muda rigorosamente nada em sua natureza intermediária entre o Espírito e a matéria.

Da mesma forma que dizemos que o computador desenha e monta a peça numa linha de montagem informatizada, na verdade estamos dizendo que um programador fez um software que, diante de circunstâncias latentes e que se deflagram conforme os comandos que lhe são inseridos, coordena a realização daquelas tarefas previstas pelo programador quando escreveu o código do programa...

Mas ninguém diz assim, convenhamos... Dizemos que o programa é tão bom que faz tudo sozinho.

No que diz respeito aos Espíritos Superiores, foram tão humanos como nós... Ao menos aqueles que se dão a conhecer no LE.

Quanto a estudar  ;), não, perdôe-me mas não é só se esclarecer... É aprender e aplicar os conhecimentos adquiridos. Implica em algo um pouco mais penoso: raciocinar. Os livros da codificação não são tabuadas.

Um abraço a todos!

Marco


Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Hebe M C em 19 de Fevereiro de 2012, 19:07
Lógico que não é tabuada, daí tanta concordância e discordância.

Mas tem algumas respostas que foram taxativas, sim ou não.

 Livro dos Espíritos

Parte Segunda – Capítulo 6

Vida espírita
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 19 de Fevereiro de 2012, 19:26
...Kardec em quadro da Vida Espírita,Revista Espírita 1859 nos diz:

...O envoltório semi-material do Espírito constitui uma espécie de corpo de forma definida, limitada e análoga à nossa; mas esse corpo não tem nossos órgãos e não pode sen-tir todas as nossas impressões...

Roberto, lá no tópico das colônias eu citei comunicações de espíritos habitantes de Júpiter que relataram na RE de 1858 a existência de cidades espirituais naquele planeta. Mas as comunicações, segundo o Moura, não eram válidas como doutrinárias porque, embora ditadas por espíritos de natureza superior e psicografadas por um médium sério, retratavam apenas a opinião desses espíritos, que, segundo ele, não eram da classe dos superiores.

Permita-me utilizar o mesmo argumento. Esse trecho que Kardec escreveu é apenas a sua opinião pessoal, mormente porque está fundamentada em comunicações de espíritos que não pertencem à classe dos superiores. Afinal, pau que bate em Chico, também bate em Francisco.  ;)

Um abraço

PSI     


P.S.1- Continua-se dizendo o que não é, mas esquece-se de dizer o que é.

P.S.2- Nega-se um fato científico, como o das sessões de materialização de Katie King.
Lá, esse espírito falou e respirou através de seu perispírito materializado até a tangibilidade. 

P.S.3- O espírito não precisa falar e respirar através de órgãos específicos, mas, se quiser, pode fazê-lo durante o tempo que desejar. Ou ainda há dúvidas de que ele pode plasmar órgãos ?   

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Zé Ninguém em 19 de Fevereiro de 2012, 23:59
PSI,
Nada a acrescentar. Simplesmente brilhante.
Abraços
Susana
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 20 de Fevereiro de 2012, 14:51
Mano Marcão,
o amigo comete uma generalização que não posso aceitar.
Um purista só se sente assim, por conhecer bem as RE.
sabe ele que nem tudo o que ali está, é doutrina, pois que o subtítulo da Re é Jornal de Estudos Psicológicos.
Ora se é uma resenha de estudos, nem todos já foram concretizados e são apenas uma amostragem do pensamento deste ou daquele Espírito, no entanto, o codificador sempre comenta este fato ao nos apresentar um artigo ou mensagem que ainda esteja neste campo de estudos.

Como exemplo citaria as 8 mensagens do Espírito Charly, ou mesmo as 4 mensagens sobre os casos de possessão.
Abraços,
Moura




Segundos os puristas da DE, o que consta da RE não é doutrina, mesmo que esteja certa a informação lá contida. É um critério formal e reducionista: toda a estrutura filosófica da DE está no LE.

No post anterior mencionei todo um raciocínio com base em informações da DE.

Ei-lo:

[size=12pt]
Estamos falando do homem e seus órgãos, sistemas, tecidos, células enfim... Lembrei-me de algo lido há algum tempo. Os cientistas até hoje não sabem como os protozoários ciliados efetivamente movem seus cílios... Tanto pior se considerarmos que os cílios movem-se sob rigorosa coordenação, a fim de realizar movimentos nas mais variadas direções, com mudanças muito rápidas.

Tampouco sabem como os flagelados movem e coordenam a movimentação de seus flagelos...

Mesmo os protozoários sem cílios ou flagelos, como a ameba, tem movimentação cujo mecanismo, através da emissão de pseudópodes, muito mal começa a ser compreendida.

A formação das carapaças proteicas dos vírus formam-se sob preciosa arquitetura, rigorosamente voltada à sua finalidade que, no mais das vezes, é fixar o vírus na célula hospedeira, por fora, para que a macromolécula (o vírus, enfim) entre.

27. Há então dois elementos gerais do Universo: a matéria e o Espírito?
“Sim e acima de tudo Deus, o criador, o pai de todas as coisas. Deus, espírito e
matéria constituem o princípio de tudo o que existe, a trindade universal. Mas ao
elemento material se tem que juntar o fluido universal, que desempenha o papel de
intermediário entre o Espírito e a matéria propriamente dita, por demais grosseira para que
o Espírito possa exercer ação sobre ela
. Embora, de certo ponto de vista, seja lícito
classificá-lo com o elemento material, ele se distingue deste por propriedades especiais. Se
o fluido universal fosse positivamente matéria, razão não haveria para que também o
Espírito não o fosse. Está colocado entre o Espírito e a matéria; é fluido, como a matéria, e suscetível, pelas suas inumeráveis combinações com esta e sob a ação do Espírito, de
produzir a infinita variedade das coisas de que apenas conheceis uma parte mínima. Esse
fluido universal, ou primitivo, ou elementar, sendo o agente de que o Espírito se utiliza, é o princípio sem o qual a matéria estaria em perpétuo estado de divisão e nunca adquiriria as
qualidades que a gravidade lhe dá
.”

Sendo assim, qualquer estrutura física edificada com finalidade para a Vida é produzida pelo Espírito sob a interface fluídica.

Sendo assim, qualquer coisa que exista no plano físico tão-só por não se desagregar é mantido por ação fluídica.

Sendo assim, uma simples célula do corpo físico do homem só se mantém estruturada por ação do espírito sobre o fluido que, por sua vez, dá durabilidade à estrutura moldada na matéria.

Ou não será assim?
[/size]


[/font][/size]

Pois bem.

Qual foi a finalidade? Jactância? Pseudo-erudição? Epistemologia teratológica? Enchimento de saco?  :D

Não...  :)

É que --- apesar do perispirito não ter os órgão do corpo físico --- só existem órgãos no corpo físico (como de resto, tudo o mais que há no plano da matéria densa) porque há uma interação Espírito-fluido-matéria.

Isso é pura doutrina...

A caixinha de rapé, a maçã... O veneno que até poderia ser feito (exemplos doutrinários).

Quando o sujeito desencarna e mantém-se sob as fortes impressões de seu peito alvejado por um fuzil, deita-lhe continuamente sangue e dor até que compreende seu efetivo estado. Não é isso?

O Espírito necessita da interface fluídica para agir sobre a matéria. Estou errado?

Então dizer que o perispírito não tem os órgãos do corpo físico não muda rigorosamente nada em sua natureza intermediária entre o Espírito e a matéria.

Da mesma forma que dizemos que o computador desenha e monta a peça numa linha de montagem informatizada, na verdade estamos dizendo que um programador fez um software que, diante de circunstâncias latentes e que se deflagram conforme os comandos que lhe são inseridos, coordena a realização daquelas tarefas previstas pelo programador quando escreveu o código do programa...

Mas ninguém diz assim, convenhamos... Dizemos que o programa é tão bom que faz tudo sozinho.

No que diz respeito aos Espíritos Superiores, foram tão humanos como nós... Ao menos aqueles que se dão a conhecer no LE.

Quanto a estudar  ;), não, perdôe-me mas não é só se esclarecer... É aprender e aplicar os conhecimentos adquiridos. Implica em algo um pouco mais penoso: raciocinar. Os livros da codificação não são tabuadas.

Um abraço a todos!

Marco



Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: EsoEstudos em 20 de Fevereiro de 2012, 15:15


Pois então Moura...

Muitos pontos há em que o juízo subjetivo e interpretativo, desde que fundado nos princípios postos no LE, permitem fugir da mera literalidade. Aliás, os Espíritos sempre e sempre dizem da insuficiência da linguagem humana.

Um abração!

E o carnaval? Serpentinas e colombinas?  :D

Marco

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 20 de Fevereiro de 2012, 15:35
Eu me preocupo muito com o estudo das RE Marcão.
É ela um repositório de temas que nos deixam livres à pesquisa e é sempre bom nos mantermos antenados.
Já sobre o carná estou envolto em serpentinas mano!
É que arrumei um lance no pé que parece gota.
Cara dói muito e amarrando fica menos dolorido!
As crianças ficaram tristes de não poderem contar comigo que as levo à banda do Cachorro Cansado  hehehe
Abração,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: EsoEstudos em 20 de Fevereiro de 2012, 16:13

Xiiiii... Se for gota, já tive... é um tormentinho decorrente de nossa, digamos, voracidade por tudo o que é saboroso --- carnes, feijão etc...

O ácido úrico aumenta em um determinado período (ou se mantém limítrofe por muito tempo) e os cristais se acumulam nas articulações. Como eles têm a forma de agulhas microscópicas, geram o efeito de um pó de vidro.

Em casos extremos o médico --- de modo muito bem controlado --- podem usar colchicina (um troço que faz jus ao brocardo veneno e remédio se diferenciam apenas pela dose.

Melhoras manão...  :)

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 20 de Fevereiro de 2012, 16:15
Pois é mano, sofro dos rins já de tempos, no verão então as coisas se acumulam e as crises aumentam.
abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 20 de Fevereiro de 2012, 20:42
Hebe

Um dos grandes problemas dos que emitem opiniões pessoais, elas surgem dos equívocos de interpretação.Muitas das distorções também surgem devido a leitura insistente das obras do movimento espírita.Esse conhecimento adquirido é muito difícil de se livrar.

Veja a linguagem utilizada, os puristas da Doutrina, como se a Doutrina pudesse ser vista com os olhos pessoais, assim claro deixaria de ser doutrina dos Espíritos para ser doutrina dos homens.

Agora fique observando, e, logo virá refutações de algo tão claro, ou seja que os Espíritos erraram.
Ainda saliento que já postei essa citação clara, isso anteriormente, mas quem leu?Aqui não é uma troca de informações onde todos podem aprender, cada qual quer expressar suas idéias pessoais, custe o que custar.

Abraço

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 21 de Fevereiro de 2012, 13:13
Este o problema cumpadi!
Estamos sempre "aptos" a "ensinar", mas nunca a sermos contraditados, mesmo que a contradita nos chegue com a citação ao livro, capítulo e questão doutrinária.
Abração,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: EsoEstudos em 21 de Fevereiro de 2012, 18:21

 :D



Choque de opiniões... Sim, opiniões, derivadas da interpretação que qualquer texto merece, com a sempre destacada insuficiência da linguagem humana...

Opiniões são sempre pessoais.

Alguém tem o ISO-9000 da hermenêutica kardequiana?

Alguém tem algo além de opiniões sobre o texto, seja ele qual for?

Não confundamos opinião com personalismos.

---------------------------------------------------------------------

Um grande abraço Moura! Por coincidência, sabe o que me ocorreu de ontem para hoje?
Uma crise renal das bravas... Estou tentando me livrar do cálculo (desde os 12 anos enfrento esse divertimento).


Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 21 de Fevereiro de 2012, 18:49
Concordo mano Marcão, devemos sempre ter em mente que opiniões são sempre pessoais e diferentes das opiniões personalistas.
Sim existe um Iso (000 e 90002 e tem o nome de CUEE.
E sim com certeza, também devo estar passando por uma crise braba de rins, o calor a muita perda de líquidos, sempre me fazem passar por esta coisa dolorida.
Abração,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 21 de Fevereiro de 2012, 19:37
Mano Moura, além da doutrina precisamos levar em conta os fatos científicos.

Temos o seguinte fato científico : Espíritos podem falar através de seus perispíritos.

Segundo o amigo, isso pode se dar pelo fato dos espíritos poderem plasmar órgãos fonadores em seu perispírito. Se um espírito resolver falar durante todo o período de sua erraticidade, vai fazê-lo. Seus órgãos fonadores ficarão lá plasmados. Para esse espírito, esses órgãos existem, são reais.

Isso contraria a doutrina? A meu ver, não. O LE fala que as sensações e percepções não se dão no perispírito através de órgãos específicos, mas através do que se pode chamar de sensibilidade global. Entre as sensações, são citadas no LE a visão, a audição e o olfato.

Lembrando que a fala, a respiração, etc. não são funções sensitivas ou perceptivas, ou seja, não fariam parte dessa sensibilidade global. Isso explicaria o fato do espírito ainda materializado não sentir necessidade de plasmar órgãos visuais, auditivos, ou olfativos, pois que pode ver, ouvir e sentir odores utilizando-se do perispírito como um todo. Todavia, se quiser falar, precisará plasmar órgãos fonadores.

Veja que estou fazendo uma abordagem levando-se em conta a capacidade e conhecimento do espírito para poder plasmar tais órgãos. A preexistência das matrizes perispirituais  já seria um outro debate, ok?

Um abraço carnavalesco, e toma um buscopan aí, mano.  :D


PSI         

 
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 21 de Fevereiro de 2012, 19:51
Mano PSI,
o amigo, permita-me, usa de sofisma que não compreende aos atos que podem ou não os Espíritos fazerem
Por exemplo o amigo diz: "Se um espírito resolver falar durante todo o período de sua erraticidade, vai fazê-lo. Seus órgãos fonadores ficarão lá plasmados." E o pior, diz que fui eu aquele quem disse isso, o que não confere com a verdade.
primeiro porque não é o fato de um Espirito querer, que o fará fazer, ´pois que existem leis a que ele tem de respeitar e obedecer, e tal ato estaria contra a lei natural, pois que se apenas falasse nada apreenderia de outros pontos. Nota o sofisma que empregou?
eu também não seria o cultor de semelhante idéia já que sendo seguidor da norma codificada dela não me afasto como faz prova toda a carrada de ´postagens que o Fórum mantém.
É tema bem explicado pela DE, a plasmação tem o tempo de vida igual a mantenança do pensamento e por isso tem vida efêmera. Esta a doutrina e a isso eu prego.
Sem segundo lugar, os Espíritos não falam apenas pelos órgãos da fala, pois que sua língua é o pensamento, como  afirma OLE.
Ora não se pode plasmar um pensamento, pode-se sim a partir de um pensamento forte e endereçado à alguma coisa dar-se a esta a sua imagem. Mas isso é bem outra coisa...
Ainda sobre os fatos científicos restou o amigo apontar para a ciência que provou sem sombra de dúvidas que isso que o amigo afirma como sendo da parte da ciência.

Ah sim sobre o Buscopan, rapaz nem ele me trás resultados duradouros, acho mesmo que ele só funciona no tempo de uma plasmação hehehe Tenho me valido do Voltaren, injetável este sim dura quase 6 horas.
Valeu pela preocupação meu mano querido.
Abraços,
Moura


Mano Moura, além da doutrina precisamos levar em conta os fatos científicos.

Temos o seguinte fato científico : Espíritos podem falar através de seus perispíritos.

Segundo o amigo, isso pode se dar pelo fato dos espíritos poderem plasmar órgãos fonadores em seu perispírito. Se um espírito resolver falar durante todo o período de sua erraticidade, vai fazê-lo. Seus órgãos fonadores ficarão lá plasmados. Para esse espírito, esses órgãos existem, são reais.

Isso contraria a doutrina? A meu ver, não. O LE fala que as sensações e percepções não se dão no perispírito através de órgãos específicos, mas através do que se pode chamar de sensibilidade global. Entre as sensações, são citadas no LE a visão, a audição e o olfato.

Lembrando que a fala, a respiração, etc. não são funções sensitivas ou perceptivas, ou seja, não fariam parte dessa sensibilidade global. Isso explicaria o fato do espírito ainda materializado não sentir necessidade de plasmar órgãos visuais, auditivos, ou olfativos, pois que pode ver, ouvir e sentir odores utilizando-se do perispírito como um todo. Todavia, se quiser falar, precisará plasmar órgãos fonadores.

Veja que estou fazendo uma abordagem levando-se em conta a capacidade e conhecimento do espírito para poder plasmar tais órgãos. A preexistência das matrizes perispirituais  já seria um outro debate, ok?

Um abraço carnavalesco, e toma um buscopan aí, mano.  :D


PSI         

 
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 21 de Fevereiro de 2012, 20:30
...O assunto porém, não é este, mas sim se os órgãos foram ou não criados pelos Espíritos.
Você diz que sim eu e a DE também, então não há dúvida...

Mano, o amigo disse aqui que o espírito pode plasmar órgãos, embasado pela doutrina. OK. É o que eu também disse. Agora, o amigo já está questionando a duração da plasmagem. Ora, se a plasmagem se submete à vontade do espírito, é claro que ela vai existir enquanto o espírito assim o desejar. Se quiser falar durante toda a erraticidade, lá estarão seus órgãos fonadores firmes e fortes.  ;D

O fato científico está documentado por ninguém menos que William Crooks. Trata-se de ciência, pois que se submeteu a todos os rigores de uma pesquisa científica.

Um abraço


PSI

   

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 22 de Fevereiro de 2012, 15:12
O problema mano PSI, nesse setor, reside em que o maninho não vê senão estanquemente ao ensino doutrinário.
Ora quando se fala em plasmação, é fator forte de uma conclusão acertada que se saiba que o objeto da plasmação tenha vida efêmera, e mais, que esta vida só existirá enquanto da duração do pensamento forte e dirigido apenas àquilo oque se plasmou.
Esta a primeira parte, mas existe o fio da meada que nos leva sempre a outro ponto: O poder fazer...
Como a erraticidade, não é o "liberou geral"  existem leis que a regem como a todos nós.
assim, para exemplifica melhor tomaria do exemplo dos venenos que OLE nos dá, mostrando que mesmo podendo um Espírito criá-los, ele assim não procede posto que não se pode incidir contra a lei natural, e é neste ponto que o concluir do amigo, quando diz: "Se quiser falar durante toda a erraticidade, lá estarão seus órgãos fonadores firmes e fortes.".
Não mano, ele também ai não poderá fazer como o amigo relata senão estagnaria.
veja o pensamento tem de ser forte, perseverante e dirigido apenas ao objeto da plasmação. Pois bem ,se o amigo quer falar a vida inteira, por certo não poderá estudar, conviver com os mais elevados, para apreender outras coisas o que o fará estagnar.
Abração,
Moura

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Edil Curvelo em 22 de Fevereiro de 2012, 16:44
Então pergunto: um Espírito pode em uma aparição a um vidente, ou numa sessão materialização, apresentar-se com uma face, sob uma veste e até portando algum objeto, e ao mesmo tempo manter uma conversação? Se sim e ele tem que manter sua parte consciente fortemente dirigida a todos esse detalhes plasmados ao mesmo tempo, o que em si já é um grande feito, como pode ainda manter conversação ou mesmo transmitir informações sobre algum assunto sem distrair-se da composição de sua aparência?

Um abraço,
Edil
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 22 de Fevereiro de 2012, 21:03
Edil meu mano,
Um Espírito, quando quer se dar a conhecer a uma vidente, lança mão de todos os meios de convencimento de que ele é ele para quem se queira mostrar.
Assim, no pacote estão incluídos roupa, objetos, até mesmo defeitos físicos que tinha quando viveu encarnado.
Repito, é um pacote que ele trás já montadinho e que nele põe toda a força de seu pensamento e de manipulação dos fluidos ambientes contando também com o fluido do próprio médium.
Abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 22 de Fevereiro de 2012, 21:09
...veja o pensamento tem de ser forte, perseverante e dirigido apenas ao objeto da plasmação. Pois bem ,se o amigo quer falar a vida inteira, por certo não poderá estudar, conviver com os mais elevados, para apreender outras coisas o que o fará estagnar.

Mano, como disse o amigo Edil, se assim fosse, nenhum espírito conseguiria se comunicar na erraticidade, seja pelo pensamento, seja pela fala, pois ficaria o tempo inteiro pensando na plasmagem de sua aparência, roupas, adereços, etc. Ou o amigo se esqueceu que essas imagens também são plasmadas?

Um abraço

PSI 
 
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 22 de Fevereiro de 2012, 21:24
Mano PSI
na erraticidade, os espíritos se reconhecem na forma original.
Os menos evoluídos ainda necessitam de ver por um tempo  suas formações, porém, não ficam assim muito tempo.
Quando expliquei anteriormente,  pensava estar claro que falava na aparição de um Espírito a um encarnado, como aliás foi a pergunta que fizeram.
Entre Espíritos desencarnados não há aparições mano, todos se vêem e se reconhecem como explicita OLE.
Abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Edil Curvelo em 22 de Fevereiro de 2012, 22:17
No entanto meu amigo Moura, eu não creio que um Espírito de evolução semelhante a nossa possa realizar a tal proeza, como a descrevi no anterior, pelo mecanismo que o amigo apresenta. O que penso é que essas plasmações são realizadas em grande parte por mecanismos semi e subconscientes que garantem uma duração mais longa enquanto o Espírito pode realizar outras atividade sem ter que se fixar nelas todo o tempo, ou se quer ter que se preocupar com elas. Imagino então o que não possam fazer Espíritos de maior escalão quando julguem necessário. Isso não é explicitamente o que diz a doutrina, mas é o que meu bom senso e coerência podem me oferecer.
Quanto aos Espíritos desencarnados, também não creio que consigam abstrai-se totalmente das formas mesmo por longos períodos de tempo. E nem que consigam evitar de plasma-las mesmo involuntariamente. Que isso até seja válido para os Espíritos Puros...

Um abraço,
Edil
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Edil Curvelo em 23 de Fevereiro de 2012, 10:54
Por favor, onde escrevi "por longos períodos de tempo" que se entenda "após longos períodos de tempo". Foi uma distração da minha parte.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 23 de Fevereiro de 2012, 14:51
Edil meu mano,
entretanto a obra básica O Céu e o Inferno é pródiga em nos mostrar Espíritos do nosso mesmo elan, a fazerem tais coisas.
Mesmo OLE trás para o exemplo da tabaqueira a mesma colocação.
Abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Edil Curvelo em 23 de Fevereiro de 2012, 15:26
Pois é Moura... Mostra os fins mas, pelo menos para mim, quanto aos meios e suas modalidades, deixa muito a desejar... Pois eu não disse que os Espíritos de nosso patamar não o façam pois sei bem o que fazem. Mas a questão é que não vejo coerência que seja através, ou somente a através, do mecanismo que o amigo apontou anteriormente, entendeu?

Um abraço,
Edil

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 23 de Fevereiro de 2012, 15:36
Mano Edil, a doutrina é de simplicidade tão grande que por vezes desconfiamos dela...
Só existe um mecanismo, mas existem "N" formas e fórmulas para o uso deste único mecanismo.
No frigir dos ovos, raciocinando em termos de poder ou não poder usar, eu ainda diria: Os que podem usam, na forma como podem utilizar, diante do que sabem e na condição em que estiverem; Os que não podem já têm sua resposta, não podem usar.
Abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Regis Mesquita em 23 de Fevereiro de 2012, 16:54
Alguns pesquisadores postularam a existência de um Modelo Organizador Biológico. Acho que quem se interessa por estes assuntos poderá pesquisar que encontrará bons textos.

Abraço,

Regis Mesquita
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 23 de Fevereiro de 2012, 16:56
Pois é mano Regis, estava anotando a tua falta por aqui.
Mas, o MOB que sempre foi e não passou de teoria, aliás muito bem defendida por um amigo meu, já foi esquecido pela maioria, graças a Deus.
Abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 23 de Fevereiro de 2012, 20:01
...Ora quando se fala em plasmação, é fator forte de uma conclusão acertada que se saiba que o objeto da plasmação tenha vida efêmera, e mais, que esta vida só existirá enquanto da duração do pensamento forte e dirigido apenas àquilo oque se plasmou...

Mano, o tempo de duração de uma plasmação pode ser fugaz ou não. Isso vai depender da intensidade do pensamento e da vontade do espírito. Se o espírito na erraticidade, ainda arraigado aos valores do corpo físico, só consegue se comunicar falando, parece-me óbvio que a plasmação dos órgãos fonadores se mantenha pelo condicionamento de sua vontade.   

Na minha concepção, toda a plasmação idealizada por um espírito, torna-se-lhe tangível e duradoura a partir do momento que o pensamento da mesma atinge um limiar de intensidade suficiente para permitir que a plasmação se mantenha por um mecanismo de retro-alimentação , tomando-se como base a vontade do espírito criador.

Não tem o menor sentido, mano, imaginar que o espírito vai ter de manter um pensamento firme e contínuo em suas vestes e ornamentos, sem o qual eles tornariam à condição original do fluido cósmico universal. É como eu disse, os espíritos passariam a erraticidade inteira só pensando em suas vestes sem conseguir interagir com seus pares.

Quanto ao MOB, sou um dos seus defensores por absoluta falta de opção. Se alguém tiver uma teoria melhor que explique o fenômeno da embriogênese, favor postar aqui.

Um abraço


PSI               
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: EsoEstudos em 23 de Fevereiro de 2012, 23:10



Xiiii... Vai não Psi...

Nós somos agentes infiltrados a serviço do CUEE --- Comitê Universal de Eliminação do Espiritismo...  ;D

Piadas à parte, o MOB, como você disse, é inevitável como hipótese. Não há prova de que seja assim, tampouco estamos tentando defender uma bandeira... Mas é uma hipótese consistente e bem estruturada.

O problema é a antítese ofertada dos que não a admitem é apenas essa: não.  E, como se fosse complemento ou explicação, fazem lacunosas e frágeis referências ao CUEE...

Nada além disso...


Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: MarcosBorges em 23 de Fevereiro de 2012, 23:33
Oi Psi


"Quanto ao MOB, sou um dos seus defensores por absoluta falta de opção. Se alguém tiver uma teoria melhor que explique o fenômeno da embriogênese, favor postar aqui."

O MOB poderia ser uma boa teoria. O Prof. HGA foi um excelente visionário mas lhe faltou baseamento de embriologia e historia da embriologia quando desenvolveu a sua teoria do MOB para explicar o posicionamento espacial e a diferenciação celular durante desenvolvimento.

Até hoje os estudos sobre o desenvolvimento tem oferecido explicações mais viáveis, mesmo quando se trata de posicionamento espacial. Embora ainda não exista uma certeza sobre os mecanismos pelos quais os tecidos e órgãos se organizam espacialmente, experimentos que buscam pela compreensão desse fenômeno apontam para uma complexa comunicação bioquímica (dentro e fora da célula) célula-a-célula com a secreção de moléculas que favorecem a migração, a diferenciação e que formam a matriz extracelular (espécie de esqueleto que tem varias funções vitais na diferenciação, migração e posicionamento), como responsáveis pela organização espacial.

A teoria do MOB estacionou... Além de não levar em conta os resultados de varios experimentos com enxertos de embriões realizados pelos os percussores dos estudos do desenvolvimento no inicio do século XIX, se fixou em fundamentar a teoria com base em um raciocinio baseado na ação dos campos magnéticos, a semelhaça da ação organizadora de um campo magnético de um imã sobre limalhas de ferro espalhadas em um superfície.

HGA chegou a realizar experimentos com campos magnéticos produzidos por imãs artificiais em cultura de bactérias e até construiu um dispositivo no qual quatro imãs eram colocados em forma de cruz de forma que ficassem com os mesmos polos voltados para o centro. A amostra era colocada no interior do dispositivo. Tudo isso para verificar sua teoria e outras suposições teóricas de como os campos biomagnéticos do MOB se comportam.

Seus experimentos embora tivessem resultados interessantes, como um aumento na taxa de crescimento de uma cultura de bacterias, o mesmo não explica o fenômeno do desenvolmento atribuido ao MOB.

Assim para sustentar o MOB, da forma como acreditava HGA, a teoria deve prever os resultados dos experimentos realizados na area do desenvolvimento, principalmente os realizados em enxertia de tecidos embrionários e nas que se formam e estruturas embrionárias in vitro.

Abraço fraterno
Marcos 
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 24 de Fevereiro de 2012, 01:23
Olá Marcos.

A teoria do MOB estacionou exatamente porque é uma teoria e ainda não pode ser comprovada. O modelo envolve a ação de energias que não se encontram em nossa dimensão e das quais a nossa ciência desconhece. Querer entender como age uma energia da qual desconhecemos utilizando-se de conceitos físicos é o mesmo que tentar explicar a  um cego de nascença o que é a luz utilizando-se de uma terminologia científica. Fica complicado...

A nossa ciência, sobre a organização espacial e a diferenciação das células, nada traz de conclusivo. Fica-se também no campo das especulações. Não consigo imaginar, amigo, como um encadeamento bioquímico a nível celular possa formar órgãos tão complexos sem um comando organizador inteligente.

É importante ressaltar que alguns autores espirituais fazem menção a esta estrutura organizadora perispiritual.

Enfim, por ora fiquemos nas especulações.


Um abraço


PSI 

 

   
     
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 24 de Fevereiro de 2012, 13:36
Um articulista, expositor e palestrante Espírita muito reconhecido e meu amigo, o mano Jorge Andréa,foi um dos maiores divulgadores da teoria do MOB, no entanto reviu suas assertivas já há muito tempo.
Porém, mesmo ao tempo em que afirmava sobre a teoria do MOB, ele sempre teve a responsabilidade de afirmar, "esta é uma das minhas conjecturas". Logo, Jorge nunca a disse uma verdade Espírita. mas sim uma teoria sem comprovação mas na qual ele acreditava.
abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: MarcosBorges em 24 de Fevereiro de 2012, 19:40
Oi Psi

Não repare mas vou ser longo no discurso.  ;D

Na minha opinião, estacionou porque ficou na pura especulação racional. HGA procurou torna-la uma teoria científica ao tentar desenvolver uma base experimental, que citei anteriormente, para sustentá-la, o que não se concretizou. Esse experimento não tinha por finalidade detectar os campos biomagnéticos (CBM) produzidos pelo corpo vital como descrito por HGA, mas sustentar a base teórica de que efeitos similares ao campo magnético sobre a limalha de ferro seriam também exercidos pelo CBM, embora ele fosse de natureza diferente. HGA chegou a especular, a partir de informações a respeito de que campos magnéticos externos provocam desorganização em tecidos e células, que a força organizadora do CBM sobre a célula agia sobre o espaço-tempo no qual a matéria orgânica está inserida, produzindo um efeito no ciclo celular causando um aumento na população das células (o contrario do efeito do campo magnético de imãs). Foi isso que incentivou HGA a construir o dispositivo que ele denominou de câmara de campos condensados. No interior do dispositivo a força dos campos magnéticos é quase nula, mas ele especulava que a forte força de repulsão exercida entre si pelos imãs produziria um efeito de distorção espaço-temporal como especulava que seria do CBM do MOB sobre durante o desenvolvimento. Os resultados com um modelo bacteriano demonstram que há um aumento significativo na população bacteriana quando sob efeito das forças no interior da câmara de campos condensados.

Embora os resultados fosse como HGA esperava, o trabalho dele tinha serias criticas. Principalmente por ser tratar de uma analise de sua teoria, que descrevia forças de natureza extra-corporeas e físicas, a partir de efeitos físicos mensuráveis, sem um modelo matemático que descrevesse a ação dessas forças sobre a matéria física e que escrevesse a ação das forças na câmara de campos condensados sobre a amostra com bactérias, sustentando um ponto de correlação em comum que corrobore seu raciocínio e permita ir mais adiante. Não existe uma analise teórica, sobre um fenômeno que não pode ser descrito completamente por um modelo padrão, sem uma base matemática que descreva a possível realidade. Se a teoria das cordas e a teoria M não tivessem um modelo matemático que permitisse avalia-la experimentalmente, embora ainda não tenha sido possível, ela teria perdido o interesse pelos físicos teóricos.

Embora fosse uma teoria, não deixaria de ser se corrobora matematicamente a partir de resultados empíricos que o desenvolvimento parece requerer de forças externas que atua em nossa dimensão espaço-temporal através da sua ação sobre o tecido espaço-tempo. Certamente que é uma matemática muito avançada e quiçá requeira novos modelos de diagramas que a definam melhor.

Assim existe uma clara distinção entre teoria, produto do senso comum, ou especulação de uma teoria cientifica. Como eu disse, o simples fato de uma teoria cientifica ser sustentado através de vários experimentos não deixará de ser uma teoria, pelo simples fato de que qualquer comprovação cientifica não significa completo conhecimento sobre um fenômeno. O experimento e a descrição matemática de um fenômeno podem dar a ele o caráter de uma teoria valida se descrever muito bem um fenômeno, embora não tenhamos detectado o agente da causa. A teoria é valida enquanto seus postulados conseguem ser mantidos, pois descreve muito bem os resultados de todos os experimentos (fatos) realizados até então, com base em seu corpo teórico. A Teoria da
Relatividade, a Teoria Darwiniana, a Teoria da Termodinâmica, são exemplos de teorias sólidas.



"Querer entender como age uma energia da qual desconhecemos utilizando-se de conceitos físicos é o mesmo que tentar explicar a um cego de nascença o que é a luz utilizando-se de uma terminologia científica."

Somos como cegos de nascença para tentar explicar muitas formas de radiação, como o comportamento dos elementos subatômico. As bases científicas levaram séculos para detectá-los, mas eles estavam sempre lá produzindo até efeitos perceptíveis, mas ignorados ou confundidos pela nossa avaliação puramente sensorial. Hoje temos como descrever cientificamente muitos fenômenos que eram desconhecidos ou especulados. Não tínhamos conceitos físicos para descrever de forma consistente o comportamento das partículas subatômicas, então tivemos que desenvolver modelos matemáticos e testa-los. Continuamos a ser cegos de nascença para esse mesmo fenômeno,

As forças atribuídas ao MOB como responsáveis pelo desenvolvimento, têm que passar por esse crivo se não quiser sair da mera especulação racional. HGA estava no caminho racional correto ao começar pelo raciocínio dedutivo e tentar desenvolver experimentos capazes de avaliar seus postulados que sustentava que tais energias exercem efeitos mensuráveis sobre o desenvolvimento. Como todo em progresso cientifico existe o fracasso, o mesmo não deve ser visto como derrota, mas como parte de um longo caminho a ser percorrido.

Enquanto ao estudo da biologia do desenvolvimento, posso dizer com certeza que não existem especulações, produto de opiniões racionais. Dificilmente a biologia fica presa a especulações quando se procura entender um fenômeno do qual não existe ainda uma causa observável. Existem sim teorias cientificas embasada em achados empíricos, fruto de uma longa abordagem experimental. Mas isso não quer dizer que já encontrou a formula final, uma teoria de tudo, e nem sabe se vai conseguir uma. Contudo, conhecemos muito bem como as diferentes partes funcionam e na grande maioria dos casos como elas se interagem para produzir novas funções. O mais interessante é que novas descobertas são feitas no próprio universo orgânico, sem precisar do apoio dos alicerces das energias desconhecidas. Ai sim que podemos afirmar que nada é conclusivo. Toda teoria cientifica não se baseia em conclusões completas, mas incompletas no sentido de que podem ser melhoradas e refinadas. Isso ocorrer na biologia do desenvolvimento.

"Não consigo imaginar, amigo, como um encadeamento bioquímico a nível celular possa formar órgãos tão complexos sem um comando organizador inteligente."

Os cristais têm um padrão espacial-geometrico bem característico que se repete. A informação para esse padrão de organização está na própria nuvem eletrônica de cada átomo das moléculas que compõe os cristais que tem como pano de fundo o que denominamos de leis da termodinâmica. A combinação e interação permitem criar padrões, até certo ponto simétricos, que aparenta uma inteligência embutida. Muitos espiritualistas acreditam que é necessária a existência de um principio inteligente em cristais para aceitarem o que vêem e o que a razão diz.

Esta simples analogia se diferencia na complexidade das moléculas e na diversidade dinâmica das reações, mas no geral a informação é inerente aos próprios sistemas, que em uma célula pode ser uma molécula orgânica simples, proteína e ácidos nucléicos até uma interação dinâmica entre eles, do qual emergem. A coisa é bem complexa quando falamos em desenvolvimento. E é fácil ficarmos admirados com a sincronia na qual o desenvolvimento se desenrola, pois a razão nos diz que existe uma inteligência por traz do processo. Mas a razão pode ser como um cego de nascença, que não consegue perceber por si só a intrincada pequenas nuanceis que formam o conjunto.

Como eu disse no post anterior, existem diversos experimentos com enxertos de tecidos embrionários e fetais, rastreamento das vias de sinalização em tempo real durante o desenvolvimento, metodologias cultivo células tronco em 3D sem suporte que visualiza as mudanças estourais passo a passo em tecidos embrionários. Ainda há um longo caminho, mas os atuais só foram possíveis graças ao conhecimento sólido dos precedentes e que estes permitam no futuro compreendermos melhor o desenvolvimento.

O MOB para ser aceito em tese tem que contemplar todos esses achados. O ensaio teórico de HGA não contempla isso. Eu acredito que, tais raciocínios sobre o papel do MOB formam a base para um outro raciocínio, como proposta, sobre o que HGA acreditava ser os mecanismos por traz dos fenômenos mediúnicos de efeitos físicos, psicografia e psicofônia. O seu mais conhecido livro que aborda inicialmente sobre o MOB tem mais da metade do livro comentando sobre os fenômenos mediúnicos utilizando o seu inovador modelo de espírito e o papel do MOB e da Cúpula nos fenômenos.

Esta minha opinião não quer dizer que o espírito em processo de encarnação não tenha algum papel no desenvolvimento. Mas a razão me diz, a mesma que opina sobre um principio inteligente como causa, que devemos averiguar melhor as nossas idéias e dos demais espiritualistas incluindo as comunicações mediúnicas. Ficarmos na defensiva só atrasa a compreensão, nos apegar as comunicações ignoradas uma analise critica que as coloque na condição de informação sujeita a verificação, estaremos distantes de uma compreensão melhor dos fenômenos espirituais.

Como você disse continuemos com as especulações e acrescento, analisemos com base nos fatos empíricos, pois é o melhor que temos.

Abraço fraterno
Marcos   
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 25 de Fevereiro de 2012, 03:15
...Esta minha opinião não quer dizer que o espírito em processo de encarnação não tenha algum papel no desenvolvimento. Mas a razão me diz, a mesma que opina sobre um principio inteligente como causa, que devemos averiguar melhor as nossas idéias e dos demais espiritualistas incluindo as comunicações mediúnicas...

Olá Marcos.

O amigo, amparado pela razão, diz que deve haver um princípio inteligente como causa no processo de organização e diferenciação celular. Eu também penso assim.

A partir deste raciocínio, buscando subsídios na doutrina ( A Gênese, OLE e OLM ), temos o seguinte:

O perispírito é o corpo espiritual ou corpo fluídico do Espírito, Tem origem no fluido cósmico universal e é formado por um processo de condensação desse fluido.O perispírito serve como traço de união entre o mundo espiritual e o mundo corporal. Sem perispírito seria impossível a ligação do Espírito com a matéria.


Portanto, o princípio inteligente, para agir sobre as células no sentido de organizá-las, o faz através de seu intermediário, que é o perispírito.

A partir desse ponto, o que se pode fazer é especular e ouvir o que nos dizem os autores espirituais, já que a nossa ciência desconhece a estrutura íntima e as propriedades intrínsecas do perispírito. A teoria de que há um modelo organizador no perispírito tem fundamento, podendo-se questionar a forma com a qual esse modelo atua junto às células. Nesse sentido, gosto da forma com a qual o dr. Richard Gerber aborda em seu livro "Medicina Vibracional", todavia nunca deixei de dizer que trata-se de uma teoria, não obstante seja muito bem fundamentada.


...Como eu disse no post anterior, existem diversos experimentos com enxertos de tecidos embrionários e fetais, rastreamento das vias de sinalização em tempo real durante o desenvolvimento, metodologias cultivo células tronco em 3D sem suporte que visualiza as mudanças estourais passo a passo em tecidos embrionários. Ainda há um longo caminho, mas os atuais só foram possíveis graças ao conhecimento sólido dos precedentes e que estes permitam no futuro compreendermos melhor o desenvolvimento...



Marcos, se a ação organizadora se dá por intermédio do perispírito, agente intermediário entre o princípio inteligente e a matéria, o que vai se descobrir nessas pesquisas científicas são os efeitos dessa ação, não a causa, que se encontra na dimensão extrafísica.

Até que se consiga entender as propriedades do perispírito, ficaremos nas teorias e especulações.


Um abraço


PSI   

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 25 de Fevereiro de 2012, 23:23
Eso

Choque de opiniões... Sim, opiniões, derivadas da interpretação que qualquer texto merece, com a sempre destacada insuficiência da linguagem humana...



Um dos grandes ensinos de Kardec, é que os choques de idéias, ou da fé raciocinada coma fé cega, é apra fazer com que as idéias falsas sejam desapareçam.

Veja o que Kardec tem a dizer sobre interpretações:

Para assegurar-se, no futuro, a unidade, uma condição se\ faz indispensável: que todas as partes do conjunto da Doutrina sejam determinadas com precisão e clareza, sem que coisa alguma fique imprecisa. Para isso, procedemos de maneira que os nossos escritos não se prestem a interpretações contraditórias e cuidaremos de que assim aconteça sempre.
Quando for dito peremptoriamente e sem ambigüidade que dois e dois são quatro, ninguém poderá pretender que se quis dizer que dois e dois fazem cinco.



Como percebe que há necessidade de cuidar do futuro do Espiritismo e sua implantação, carece de refletirmos melhor sobre o que vamos escrever e debater.

O problema da maioria é não saber interpretar os textos, e as confusões e  os choques de idéias são inevitáveis.Um tem base sólida e outro de interpretações equivocadas.

Abraço
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 25 de Fevereiro de 2012, 23:31
Psi

Credo meu amigo, pense melhor sobre o que escreveu:


Portanto, o princípio inteligente, para agir sobre as células no sentido de organizá-las, o faz através de seu intermediário, que é o perispírito.

Amigo é Espírito e não princípio inteligente, mas ainda assim nem um nem outro organiza células nenhuma.

O corpo tem o código genético amigo, a ciência já demonstrou sabia?

Veja lá na Gênese quando o Espírito está em vias de se encarnar e veja o que ocorre.

Me permita fazer uma pergunta:

Não é com  base na Doutrina Espírita que você remete suas conclusões? Parece que  base é o Livro Espírito  Perispírito e Alma de Ernani Guimarães.Reveja na cap em letras graúdas é só um ENSAIO.

Abraço

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 26 de Fevereiro de 2012, 05:11
Psi
Credo meu amigo, pense melhor sobre o que escreveu:

Portanto, o princípio inteligente, para agir sobre as células no sentido de organizá-las, o faz através de seu intermediário, que é o perispírito.

Amigo é Espírito e não princípio inteligente, mas ainda assim nem um nem outro organiza células nenhuma.


Caro Roberto.

Segue abaixo a questão 23 do Livro dos Espíritos:

23- O que é espírito?

_ O princípio inteligente do universo.
   ;)



...O corpo tem o código genético amigo, a ciência já demonstrou sabia?...

Isso ela já demonstrou faz tempo. O que ela não demonstrou, e é o que está aqui sendo debatido, é como se dá o fenômeno da embriogênese.



...Veja lá na Gênese quando o Espírito está em vias de se encarnar e veja o que ocorre...

Pode postar aqui o trecho da Gênese que explica como se dá o processo de migração e diferenciação das células durante a embriogênese?



...Não é com  base na Doutrina Espírita que você remete suas conclusões?...


As minhas conclusões são com base na doutrina espírita apenas até onde ela me forneça esclarecimentos. Sobre aquilo que ela não esclarece, leio de tudo um pouco e me utilizo da fé raciocinada. 


Um abraço


PSI     

Título: ã
Enviado por: Roberto Mumme em 26 de Fevereiro de 2012, 13:42
Psi


Você faz algumas confusões que são próprias de um estudo superficial.

Veja:


23- O que é espírito?

_ O princípio inteligente do universo. 


76. Como podemos definir os Espíritos?
– Podemos dizer que os Espíritos são os seres inteligentes da Criação. Eles povoam o Universo, além do mundo material.
NOTA – A palavra Espírito é aqui empregada para designar os seres extra-corpóreos e não mais o elemento inteligente Universal.

Percebe a diferença de grafia e da clareza de afirmação na nota de Kardec.?
Falar sobre a Doutrina requer mais do que copiar e colar sem maiores esclarecimentos estará fadado ao equívoco como agora.

Quanto a questão da embriogênese, você não consegue separar o que pertence ao Espírito.
Demonstre que sua base é mesmo a Doutrina Espírita e nos traga que o Espírito age sobre a embriogênese.Certamente não vai encontrar o que demonstra que sua base não é a Doutrina Espírita, porém, se encontrar me traga e mudarei de opinião.Por favor não textos distorcidos por interpretações equivocadas , mas perfeitamente explicados.

Estarei aguardando.

Reafirmo, não tenho o objetivo de modificar suas idéias, mas demonstrar para os que observam que a base deve ser a Doutrina Espírita.Bem porque quem pode modificar idéias é você mesmo se assim desejar.


Abraço
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 26 de Fevereiro de 2012, 13:52
Eso
gostei da nova sigla, passarei a utilizá-la se me permitir.rssss

Você diz:
Piadas à parte, o MOB, como você disse, é inevitável como hipótese. Não há prova de que seja assim, tampouco estamos tentando defender uma bandeira... Mas é uma hipótese consistente e bem estruturada.


Interessante que essa hipótese surgiu de Hernani Guimarães, que não era outra coisa senão engenheiro civil.Qual base científica ele possuia? Mas no entanto tem gente propagando a idéia até hoje sem melhor examinar de onde surgiu e qual era a base sólida ou premissa real.Isso é o movimento espírita.O psi disse que a base dele é Doutrina Espírita, a menos que entenda que o que se escreve no movimento espírita é Espiritiismo.

Abraço
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 26 de Fevereiro de 2012, 15:01
Psi
Você faz algumas confusões que são próprias de um estudo superficial.
Veja:
23- O que é espírito?

_ O princípio inteligente do universo. 

76. Como podemos definir os Espíritos?
– Podemos dizer que os Espíritos são os seres inteligentes da Criação. Eles povoam o Universo, além do mundo material.
NOTA – A palavra Espírito é aqui empregada para designar os seres extra-corpóreos e não mais o elemento inteligente Universal.

Percebe a diferença de grafia e da clareza de afirmação na nota de Kardec.?
Falar sobre a Doutrina requer mais do que copiar e colar sem maiores esclarecimentos estará fadado ao equívoco como agora.


Roberto, o amigo postou as questões, mas parece que não entendeu o que postou.

Quando eu me referi a um princípio inteligente, foi exatamente no contexto da questão 23, ou seja, quando se refere ao espírito como princípio inteligente do universo, em contraposição à existência do princípio material.   

A questão 76 já trata o espírito como individualidade.


 
...Demonstre que sua base é mesmo a Doutrina Espírita e nos traga que o Espírito age sobre a embriogênese.Certamente não vai encontrar o que demonstra que sua base não é a Doutrina Espírita, porém, se encontrar me traga e mudarei de opinião.Por favor não textos distorcidos por interpretações equivocadas , mas perfeitamente explicados.



Roberto, quem contesta uma tese é que deve provar que ela está errada. Prove-me, baseado na nossa ciência, que não há uma ação inteligente no fenômeno da embriogênese.  Se o amigo conseguir provar, pode se candidatar ao prêmio Nobel, já que a nossa ciência ainda não descobriu o que leva as células indiferenciadas a migrarem para o exato local onde se diferenciarão nos mais de cem diferentes tipos de tecidos e que darão origem aos complexos órgãos de nosso corpo. 

Mais uma vez se diz o que não é sem explicar o que é. 


Um abraço


PSI
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 26 de Fevereiro de 2012, 15:17
Mano PSI,
veja, o amigo coloca um para agir pelo outro, este o da questão 23, não age senão após a individualização.
É ele um princípio geral, ou seja a fonte de onde todas as espécies pinçam, na razão de sua natureza e do que vão desempenhar na Natureza, aquilo que necessitarão para trabalharem, no entanto, não é este princípio inteligente que irá agir, quem agorá é o disposto pela questão 76 da mesma obra, esta a confusão..
abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: pedro antonio molina em 26 de Fevereiro de 2012, 22:33

Da questão da Doação de Órgãos.

Em 2 maio do ano de 2005 passei por um processo de transplante.
Transplante? Definitivamente essa era uma palavra que há pouco tempo eu mal sabia seu significado verdadeiro.
Segundo o dicionário, transplantar refere-se a retirar de um local e colocar em outro.
Na época da necessidade entrei na fila de transplante de órgãos e, ansioso, aguardava minha vez. Como esta nunca chegava, acabava vendo a minha vida se esgotando minuto a minuto.
Mas a solução estava mais perto do que imaginava. Acabei por receber 60% do fígado sadio da minha irmã, que na sua generosidade colocou a sua vida em risco para salvar a do irmão. Hoje ambos estamos bem!
Por diversas vezes, antes do transplante, ouvia muita informação contraditória e sem sentido, tanto no tocante de quem doava, quanto de quem recebia. E justamente pelo sentimento de inquietude que me invadia o ser restava-me somente pesquisar e estudar. E foi assim que tomei conhecimento do assunto, por meio de Emmanuel, o próprio Divaldo, Kardec (em o Céu e o Inferno) ... e Chico Xavier.
Hoje, em vista de completar sete anos de transplante, continuo me deparando com muitas “estórias” sem fundamento sobre o assunto. Porém, após tantos anos de estudo sinto-me seguro em discorrer algumas palavras.
No meu entendimento, a doação está dentro da lei de justiça, amor e caridade; se não farei mais uso, por que não doar?
Convido vocês a uma divagação: quando não queremos mais um sapato, uma camiseta, uma calça etc, não doamos a quem precisa? Então, ao espírito o que não seria nosso corpo, senão uma vestimenta? Por que não doar o que ainda se encontra em bom estado se a nós, espíritos, não nos serve mais?
Chico Xavier explana bem tal questão:




“Os Espíritos consideram que assim como nós aproveitamos de uma peça de roupa que não tem mais utilidade para determinado amigo, e esse amigo, considerando a nossa penúria material, nos cede essa peça de roupa, é muito natural, ao nos desvencilharmos do corpo físico, venhamos a doar os órgãos prestantes a companheiros necessitados deles que possam utilizá-los com segurança e proveito”.

Muito se confunde o corpo físico com o corpo perispiritual.
Quando doamos um órgão, não lesionamos nem um, nem outro, uma vez que o corpo físico já findou suas funções e sendo cremado estará reduzido a pó, ou enterrado, onde entrará em decomposição. Já o corpo perispiritual só poderá ser lesionado moralmente, isto é depende dos atos e atitudes da sua vida terrena.
E ai continua Chico Xavier.

“Sempre que a pessoa cultive desinteresse absoluto em tudo aquilo que ela cede para alguém, sem perguntar ao beneficiado o que fez da dádiva recebida, sem desejar qualquer remuneração, nem mesmo aquela que a pessoa humana habitualmente espera com o nome de compreensão, sem aguardar gratidão alguma, isto é, se a pessoa chegou a um ponto de evolução em que a noção de posse não mais a preocupa, esta criatura está em condições de dar, porque não vai afetar o perispírito em coisa alguma.
     
No caso contrário, se a pessoa se sente prejudicada por isso ou por aquilo no curso da vida, ou tenha receio de perder utilidades que julga pertencer-lhe, esta criatura traz a mente vinculada ao apego a determinadas vantagens da existência e com certeza, após a morte do corpo, se inclinará para reclamações descabidas, gerando perturbação em seu próprio campo íntimo. Se a pessoa tiver qualquer apego à posse, inclusive dos objetos, das propriedades, dos afetos, ela não deve dar, porque ela se perturbará”.


Chico Xavier mostra bem quando diz: “deles que possam utilizá-los com segurança e proveito”, mas também fala da mesquinhez onde o melhor é não doar quando diz: Se a pessoa tiver qualquer apego à posse, inclusive dos objetos, das propriedades, dos afetos, ela não deve dar, porque ela se perturbará”.
Deixo uma pergunta em aberto, você que não pensa em ser doador, caso tenha a necessidade de ser transplantado não receberia esta doação? Porque não continuar na mesquinhez e só ficar com o que é seu?
   Quanto à questão de quem recebe o órgão existe a possibilidade da rejeição.
Isso implica em uma serie de fatores técnicos explicados por entre linhas, pela medicina, não se deve julgar a pessoa que teve a rejeição, cabe só a Deus e somente a Ele dar ou tirar esta oportunidade, gastaríamos folhas e folhas para tentar mostrar exemplos.
Quanto não se tem a rejeição, cabe ao receptor julgar porque teve esta nova chance e fazer por merecer, e ai lutar pelo bem do próximo, em mudar o seu modo de ser – REFORMA INTIMA.
Chico Xavier coloca que devemos sem esperar nada em troca fazer a doação, este é o Chico, mas eu digo que a espiritualidade saberá te olhar de outra maneira pelo bem que esta fazendo a irmãos desconhecidos, quem sabe uns bônus horas.
Amigo e irmão não deixe o seu corpo morrer inutilmente; doe vida doe órgãos
                           P.A.Molina.
                        
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: MarcosBorges em 27 de Fevereiro de 2012, 03:35
Oi Psi

Realmente empiricamente não sabemos nada sobre o perispírito, o que temos de conhecimento vem das comunicações mediúnicas.  O que A Gênese neste trecho informa, em minha opinião, é que é necessário um intermediário para que ocorra a ligação entre o Espírito com a matéria. O papel dessa ligação pode ser variado, mas em geral é por onde o espírito exerce influencia sobre a matéria e esta comunica ao espírito as informações do mundo físico, por ex.: as sensações processadas pelo cérebro. Podemos até estender atribuir a um dos papeis a organização celular. Mas como disse antes, a razão, baseada nos estudos empíricos da biologia do desenvolvimento, me diz que a organização celular, como a diferenciação celular, deve estar sob o controle da própria maquinaria celular. Este meu raciocínio é sustentado nos resultados de muitos estudos empíricos realizados em cultura de célula embrionárias desenvolvidas fora do controle do ser em desenvolvimento. Em outras palavras fora da ação do principio inteligente em processo de encarnação. Quando disse o controle do desenvolvimento deve estar contido na própria interação dinâmica das partes que forma a maquinaria celular, não quer dizer que o espírito esteja "proibido" de interferir ou que o perispírito só exerce  o papel de ligação a matéria, como uma "cola". O próprio comando motor-voluntário e os estados cognitivos são indícios observáveis de que o processo cerebral é comunicado ao espírito e este executa através da vontade os movimentos motores voluntários. Pelo menos para os espiritualistas esse raciocínio não pode ser diferente. Podem existir outras formas de interferência que são involuntários e que podem ser do âmbito das leis de causa e efeito. A questão é diferenciar o que involuntariamente é causa do espírito e o que é produto da ação do meio interno (corpo) e do meio externo (ambiente).

Já li e estudei o trabalho do HGA sobre o MOB, é dizer que é parte do perispírito não é uma afirmação precisa se raciocinarmos a partir do modelo que consta na codificação. O melhor seria parte do espírito. O modelo de espírito desenvolvido o HGA é bem inovador o que vai além da codificação, tais informações não veem de comunicação mediúnica (pelo menos até onde sei). HGA descreve o espírito como um todo formado de partes integrantes e interdependentes: corpo vital, corpo astral, cúpula e MOB. Para HGA o perispírito como um todo é a união dois domínios tridimensionais que denominou de corpo astral e corpo vital. Quando desencarnado essas dois domínios se sobrepõem, mas quando encarnado esses domínios estão "separados" para interagirem com o corpo físico. Ao corpo vital está associado o domínio tretadimensional que denominou de MOB (contem o registro histórico-biológico). Ao corpo astral está associado ao domínio tretadimensional que denominou de cúpula (contem o registro histórico-cognitivo, ou seja, registro das experiências pessoais acumuladas nas reencarnações anteriores). As especulações avançam mais quando HGA acrescenta uma distinção entre corpo espiritual e perispírito. O corpo espiritual é a condensação de elementos do mundo espiritual atraídos pelos campos biomagnéticos gerados pela interação entre o corpo vital e astral ou seja, o perispírito como um todo. Segundo HGA, o que um médium de vidência vê é essa condensação de elementos em torno do perispírito, que se mantém presa pelos campos biomagnéticos. Essa dessa forma que ele explica também as materializações ectoplasmáticas. Assim, o perispírito como um todo é formado pela sobreposição do corpo vital e astral. Esses dois domínios são uma espécie de "periferia" do espírito, por manter uma relação direta com a dimensão espacial (tridimensional) O MOB e a Cúpula são de natureza diferente mais interdependente do corpo vital e corpo astral. O MOB e a Cúpula são entidades temporais e, portando, de natureza tretadimensional diferente do corpo vital embora esteja interligada a ele.

"se a ação organizadora se dá por intermédio do perispírito, agente intermediário entre o princípio inteligente e a matéria, o que vai se descobrir nessas pesquisas científicas são os efeitos dessa ação, não a causa, que se encontra na dimensão extrafísica."

Mais este é o problema da razão pura. Se parte da premissa de que a organização tem sua causa em entidade externa a matéria física para concluir que o que os experimentos empíricos revelam são efeitos. Estes experimentos questionam muito o papel organizador do MOB, proposto pelo HGA, como também outras propostas. Muitos deles são feitos em cultura de células extraídas de embriões de cobaias, o que está a principio tecnicamente desvinculado do perispírito da mesma. Outras são desenvolvidas em laboratório a partir da transdiferenciação de células extraídas de células tronco de tecidos adultos. Só se admitirmos que uma parcela do perispírito permaneça nas células extraídas, ou que mesmo distante a célula mantém conexão não-local com o perispírito da cobaias, ou que em cada célula extraída existe uma célula perispiritual que faz parte do tecido perispiritual.

Não estou querendo ironizar, mas demonstrar o problema de usar a razão pura para, a partir de uma premissa especulativa, desenvolver outras especulações e mais outras que no final tem com objetivo de sustentar a ideia de que o que vemos nos experimentos é o efeito de algo que só podemos perceber especulado, isso se chama hipótese ad hoc. Não sou contra a especulação, mas defendo que qualquer que seja a hipótese, sobre algo que não podemos saber a não ser especular com a razão, deve ser confrontada com informações obtidas de forma empírica (fatos observados através de experiência ou experimento), mesmo que não tenha relação direta com linha de pesquisa.

Conheço o livro de Richard Gerber, mas ele contem uma mistura de varias culturas e resultados de experimentos que podem ser  analisados de outra forma.

Existem pesquisas que pode se considera como "pedra no sapato" para o papel do perispírito como organizador.  O primeiro trata de um experimento que inicialmente foi realizado na década 20 do sec. XX, realizada pelo casal Spemann e Mangold, que denominou esta região do blastóporo de organizador de spemann No youtube encontra vídeos do mesmo experimento recentemente realizados passo-a-passo como didática de ensino. Vou resumir muito, para não estender, mas encontra detalhes no google. O pesquisador retira um fragmento de tecido da região superior ao blastóporo de um embrião de Xenopus (anfíbio) na fase de gástrula. O blastóporo é um sulco que conecta o exterior com uma primitiva cavidade digestiva. Esse fragmento é composto de células indiferenciadas do ectoderma e endoderma do embrião do sapo. E enxerta esse fragmento no lado oposto ao blastóporo de outra gástrula de Xenopus com o mesmo tempo de formação. Anatomicamente e histologicamente as gástrulas como o tecido enxertado são idênticas. O que se observou é que no embrião que recebeu o enxerto, começou a desenvolver uma nêurula com dois sulcos neurais em sentidos oposto, com o transcorrer do desenvolvimento formou-se um filhote de Xenopus com duas cabeças e estruturas com cérebro e olhos funcionais e dois canais neurais.

Os resultados dos experimentos variam conforme a extensão e posição do tecido extraído e do posicionamento do enxerto, mas em todos ocorriam a formação de uma cabeça extra até uma filhote menor conjugado ao que recebeu o enxerto, Atenção para o fato de que os tecidos não correspondiam a mais que 25% do volume de uma gástrula. Existem explicações claras e que já foram confirmadas varias vezes para esse fenômeno. Contudo como a teoria do MOB, sustentada por HGA, em todo o seu fundamento explica-o? Veja que isso é diferente da forma como ocorre em gêmeos conjugados ou siameses. Sendo assim não podemos fundamentar a partir da premissa que existiam dois princípios inteligentes ligados à gástrula após a implantação do enxerto. Sabemos que o principio inteligente inicia a ligação no momento da fecundação e, portanto, a fase de gástrula é bem tardia no desenvolvimento embrionário para isso.

Para sustentar o papel do MOB como papel organizador no desenvolvimento do Xenopus que recebeu o enxerto, o mesmo tem que organizar um indivíduo adulto com duas cabeças e duplas estruturas neurais, que não está no registro histórico-biológico da espécie contidos no MOB do principio inteligente em processo de encarnação.


Existem outros experimentos de enxertia em fases mais tardias do desenvolvimento com diferenças de dias. Um experimento similar citado no livro Perispírito do Zalmino Zimmermann, mas extraído de um livro não acadêmico que descreve experimentos e fatos que ocorreram na época em que a união soviética estava sob o julgo do comunismo de linha dura, descreve experimento d enxerto com feto de ave e tira conclusões precipitadas e mal avaliadas a favor de um modelo organizador biológico, mas facilmente compreendida hoje em dia.

Gostaria de continuar, mas o post vai ficar cansativo (se já não é). Mas vídeos e comentários de experimentos deste tipo encontra facilmente no youtube e através do google.

Continuemos

Abraço fraterno
Marcos Borges

 




Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: MarcosBorges em 27 de Fevereiro de 2012, 04:15
Oi Psi

"já que a nossa ciência ainda não descobriu o que leva as células indiferenciadas a migrarem para o exato local onde se diferenciarão nos mais de cem diferentes tipos de tecidos e que darão origem aos complexos órgãos de nosso corpo. "

Isso não é exato. A ciência conhece muito bem sobre a migração das células durante o desenvolvimento embrionário e fetal. Ainda não é um conhecimento completo, pois vias moleculares e outras moléculas que até então desconheciam que tinham esse papel no desenvolvimento fouam descobertos a partir de 1995, quando começou a ser desenvolvida novas metodologias. O mesmo com a diferenciação celular e o processo de organização celular para a formação de orgãos complexos.

Existem lacunas, mas as que existiam antes (há uns 10 anos) já forma preenchidas sem precisar apelar para uma força extra-corporea.

Vou dar uma deixa... Uma questão interessante que não tem ainda explicação clara de como ocorre, embora se conheça as vias moleculares do ciclo celular. E um fenômeno aparentemente espontâneo que ocorrer em uma população de células indiferenciadas e igualmente determinadas para serem de uma linhagem diferenciada e que durante o ciclo celular se divide para formar duas células idênticas mas genomicamente diferenciadas. Esse importante fenômeno permite que uma célula indiferenciada se divida em duas células filhas que estão determinadas apos a divisão (fase do clico celular) para serem de linhagem distinta. Duas células podem ser indiferenciadas mas genomicamente possuirem caracteristicas distintas, mesmo que seja produto da divisão celular da célula mãe idêntica a uma das filhas.  Isso não somente no corpo embrionário mas também em cultura de células.

Abraço fraterno
Marcos Borges
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: MarcosBorges em 27 de Fevereiro de 2012, 04:34
Oi Psi

quem contesta uma tese é que deve provar que ela está errada. Prove-me, baseado na nossa ciência, que não há uma ação inteligente no fenômeno da embriogênese.

Que eu saiba a ação do princípio inteligente durante a embriogênese é uma especulação e não uma tese científica (baseada na ciência). Para que uma tese seja desenvolvida é necessário uma pesquisa complexa com resultados bem fundamentados.  Isso não foi feito por HGA. Ele até iniciou mas não conseguiu concluir. Portanto, não faz sentido no que disse acima. Seria procura defender a especulação através da retórica mais convincente.

Abraço fraterno

Marcos Borges
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 27 de Fevereiro de 2012, 14:49
Marcos Borges,
o Livro que você citou  do Zalmiro é um dos que respeito.
abraços,
Moura

Oi Psi

Realmente empiricamente não sabemos nada sobre o perispírito, o que temos de conhecimento vem das comunicações mediúnicas.  O que A Gênese neste trecho informa, em minha opinião, é que é necessário um intermediário para que ocorra a ligação entre o Espírito com a matéria. O papel dessa ligação pode ser variado, mas em geral é por onde o espírito exerce influencia sobre a matéria e esta comunica ao espírito as informações do mundo físico, por ex.: as sensações processadas pelo cérebro. Podemos até estender atribuir a um dos papeis a organização celular. Mas como disse antes, a razão, baseada nos estudos empíricos da biologia do desenvolvimento, me diz que a organização celular, como a diferenciação celular, deve estar sob o controle da própria maquinaria celular. Este meu raciocínio é sustentado nos resultados de muitos estudos empíricos realizados em cultura de célula embrionárias desenvolvidas fora do controle do ser em desenvolvimento. Em outras palavras fora da ação do principio inteligente em processo de encarnação. Quando disse o controle do desenvolvimento deve estar contido na própria interação dinâmica das partes que forma a maquinaria celular, não quer dizer que o espírito esteja "proibido" de interferir ou que o perispírito só exerce  o papel de ligação a matéria, como uma "cola". O próprio comando motor-voluntário e os estados cognitivos são indícios observáveis de que o processo cerebral é comunicado ao espírito e este executa através da vontade os movimentos motores voluntários. Pelo menos para os espiritualistas esse raciocínio não pode ser diferente. Podem existir outras formas de interferência que são involuntários e que podem ser do âmbito das leis de causa e efeito. A questão é diferenciar o que involuntariamente é causa do espírito e o que é produto da ação do meio interno (corpo) e do meio externo (ambiente).

Já li e estudei o trabalho do HGA sobre o MOB, é dizer que é parte do perispírito não é uma afirmação precisa se raciocinarmos a partir do modelo que consta na codificação. O melhor seria parte do espírito. O modelo de espírito desenvolvido o HGA é bem inovador o que vai além da codificação, tais informações não veem de comunicação mediúnica (pelo menos até onde sei). HGA descreve o espírito como um todo formado de partes integrantes e interdependentes: corpo vital, corpo astral, cúpula e MOB. Para HGA o perispírito como um todo é a união dois domínios tridimensionais que denominou de corpo astral e corpo vital. Quando desencarnado essas dois domínios se sobrepõem, mas quando encarnado esses domínios estão "separados" para interagirem com o corpo físico. Ao corpo vital está associado o domínio tretadimensional que denominou de MOB (contem o registro histórico-biológico). Ao corpo astral está associado ao domínio tretadimensional que denominou de cúpula (contem o registro histórico-cognitivo, ou seja, registro das experiências pessoais acumuladas nas reencarnações anteriores). As especulações avançam mais quando HGA acrescenta uma distinção entre corpo espiritual e perispírito. O corpo espiritual é a condensação de elementos do mundo espiritual atraídos pelos campos biomagnéticos gerados pela interação entre o corpo vital e astral ou seja, o perispírito como um todo. Segundo HGA, o que um médium de vidência vê é essa condensação de elementos em torno do perispírito, que se mantém presa pelos campos biomagnéticos. Essa dessa forma que ele explica também as materializações ectoplasmáticas. Assim, o perispírito como um todo é formado pela sobreposição do corpo vital e astral. Esses dois domínios são uma espécie de "periferia" do espírito, por manter uma relação direta com a dimensão espacial (tridimensional) O MOB e a Cúpula são de natureza diferente mais interdependente do corpo vital e corpo astral. O MOB e a Cúpula são entidades temporais e, portando, de natureza tretadimensional diferente do corpo vital embora esteja interligada a ele.

"se a ação organizadora se dá por intermédio do perispírito, agente intermediário entre o princípio inteligente e a matéria, o que vai se descobrir nessas pesquisas científicas são os efeitos dessa ação, não a causa, que se encontra na dimensão extrafísica."

Mais este é o problema da razão pura. Se parte da premissa de que a organização tem sua causa em entidade externa a matéria física para concluir que o que os experimentos empíricos revelam são efeitos. Estes experimentos questionam muito o papel organizador do MOB, proposto pelo HGA, como também outras propostas. Muitos deles são feitos em cultura de células extraídas de embriões de cobaias, o que está a principio tecnicamente desvinculado do perispírito da mesma. Outras são desenvolvidas em laboratório a partir da transdiferenciação de células extraídas de células tronco de tecidos adultos. Só se admitirmos que uma parcela do perispírito permaneça nas células extraídas, ou que mesmo distante a célula mantém conexão não-local com o perispírito da cobaias, ou que em cada célula extraída existe uma célula perispiritual que faz parte do tecido perispiritual.

Não estou querendo ironizar, mas demonstrar o problema de usar a razão pura para, a partir de uma premissa especulativa, desenvolver outras especulações e mais outras que no final tem com objetivo de sustentar a ideia de que o que vemos nos experimentos é o efeito de algo que só podemos perceber especulado, isso se chama hipótese ad hoc. Não sou contra a especulação, mas defendo que qualquer que seja a hipótese, sobre algo que não podemos saber a não ser especular com a razão, deve ser confrontada com informações obtidas de forma empírica (fatos observados através de experiência ou experimento), mesmo que não tenha relação direta com linha de pesquisa.

Conheço o livro de Richard Gerber, mas ele contem uma mistura de varias culturas e resultados de experimentos que podem ser  analisados de outra forma.

Existem pesquisas que pode se considera como "pedra no sapato" para o papel do perispírito como organizador.  O primeiro trata de um experimento que inicialmente foi realizado na década 20 do sec. XX, realizada pelo casal Spemann e Mangold, que denominou esta região do blastóporo de organizador de spemann No youtube encontra vídeos do mesmo experimento recentemente realizados passo-a-passo como didática de ensino. Vou resumir muito, para não estender, mas encontra detalhes no google. O pesquisador retira um fragmento de tecido da região superior ao blastóporo de um embrião de Xenopus (anfíbio) na fase de gástrula. O blastóporo é um sulco que conecta o exterior com uma primitiva cavidade digestiva. Esse fragmento é composto de células indiferenciadas do ectoderma e endoderma do embrião do sapo. E enxerta esse fragmento no lado oposto ao blastóporo de outra gástrula de Xenopus com o mesmo tempo de formação. Anatomicamente e histologicamente as gástrulas como o tecido enxertado são idênticas. O que se observou é que no embrião que recebeu o enxerto, começou a desenvolver uma nêurula com dois sulcos neurais em sentidos oposto, com o transcorrer do desenvolvimento formou-se um filhote de Xenopus com duas cabeças e estruturas com cérebro e olhos funcionais e dois canais neurais.

Os resultados dos experimentos variam conforme a extensão e posição do tecido extraído e do posicionamento do enxerto, mas em todos ocorriam a formação de uma cabeça extra até uma filhote menor conjugado ao que recebeu o enxerto, Atenção para o fato de que os tecidos não correspondiam a mais que 25% do volume de uma gástrula. Existem explicações claras e que já foram confirmadas varias vezes para esse fenômeno. Contudo como a teoria do MOB, sustentada por HGA, em todo o seu fundamento explica-o? Veja que isso é diferente da forma como ocorre em gêmeos conjugados ou siameses. Sendo assim não podemos fundamentar a partir da premissa que existiam dois princípios inteligentes ligados à gástrula após a implantação do enxerto. Sabemos que o principio inteligente inicia a ligação no momento da fecundação e, portanto, a fase de gástrula é bem tardia no desenvolvimento embrionário para isso.

Para sustentar o papel do MOB como papel organizador no desenvolvimento do Xenopus que recebeu o enxerto, o mesmo tem que organizar um indivíduo adulto com duas cabeças e duplas estruturas neurais, que não está no registro histórico-biológico da espécie contidos no MOB do principio inteligente em processo de encarnação.


Existem outros experimentos de enxertia em fases mais tardias do desenvolvimento com diferenças de dias. Um experimento similar citado no livro Perispírito do Zalmino Zimmermann, mas extraído de um livro não acadêmico que descreve experimentos e fatos que ocorreram na época em que a união soviética estava sob o julgo do comunismo de linha dura, descreve experimento d enxerto com feto de ave e tira conclusões precipitadas e mal avaliadas a favor de um modelo organizador biológico, mas facilmente compreendida hoje em dia.

Gostaria de continuar, mas o post vai ficar cansativo (se já não é). Mas vídeos e comentários de experimentos deste tipo encontra facilmente no youtube e através do google.

Continuemos

Abraço fraterno
Marcos Borges

 





Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 27 de Fevereiro de 2012, 14:52
Exatamente Marcos.
O próprio HGA, a apresentou apenas como uma tese sem comprovação.
O movimento espírita, aqueles que se aninharam no grupo dos que gostaram da tese é que fizeram dela uma constatação verídica.
abraços,
Moura

Oi Psi

quem contesta uma tese é que deve provar que ela está errada. Prove-me, baseado na nossa ciência, que não há uma ação inteligente no fenômeno da embriogênese.

Que eu saiba a ação do princípio inteligente durante a embriogênese é uma especulação e não uma tese científica (baseada na ciência). Para que uma tese seja desenvolvida é necessário uma pesquisa complexa com resultados bem fundamentados.  Isso não foi feito por HGA. Ele até iniciou mas não conseguiu concluir. Portanto, não faz sentido no que disse acima. Seria procura defender a especulação através da retórica mais convincente.

Abraço fraterno

Marcos Borges

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: MarcosBorges em 28 de Fevereiro de 2012, 02:07
Oi Moura

A unica critica que tenho ao livro Perispírito do Zalmino está no capitulo que ele aborda sobre a função organizadora do perispírito.

O autor diz que "acumula-se, cada vez mais, fatos comprovadores da função organizadora do psicossoma" e faz citações do livro "Experiencias Psiquicas além da Cortina de Ferro, de Ostrander e Schroeder."

Eu não coloquei a citação referida por Zalmino como um dos fatos comprovadores.

A citação se refere, ao trabalho de cientistas que "tomando de um glóbulo de protoplasma, que deveria crescer no braço de um animal fetal, o colocaram no lugar da perna. Daí nasceu uma perna, e não um braço, o que supõe, mais uma vez, um campo organizador"

Para quem ler e não conhece os estudos básicos da biologia do desenvolvimento, a princípio parece sem sombra de dúvidas uma resultado que sustenta a hipótese de que o campo organizador possa ser o perispírito.

O resultado do experimento está correto e é o que realmente acontece. Contudo, o autor não relata qual período e a idade fetal que foi realizador o experimento. Uma intervalo de dias faz uma grande diferença nos resultados, que certamente não teria a mesma conclusão.

Este tipo de experimento foi realizado por varios pesquisadores durante anos, de diferentes formas, em diferentes animais, e não é atualmente algo fantastico e notório para sustentar o papel organizador do perispírito.

Seguem o meu raciocínio, se os autores desse experimento tivesse repetido o experimento com outro feto do mesmo animal com uns 20 dias a mais de idade fetal, dependendo do seguimento do broto (o que ele denomina de glóbulo de protoplasma) enxertado, desenvolveria desde seguimento completo de braço no lugar da perna até uma mistura de parte da perna e parte do braço (ex. ossos do punho no lugar do joelho e  com um braço menor e uma mão mistura de dedos dos pés e mãos). Ou seja, quando os autores realizaram o experimento as células que compõem o broto do braço e da perna ainda não estavam determinados (as células tanto o enxerto como o broto eram bioquimicamente idênticas) mas se repetissem o experimento um pouco mais tardiamente certificariam que, embora morfologicamente mantinham-se indiferenciadas em relação umas as outras, como também não apresentava diferenças em relação ao experimento do estágio fetal anterior, o resultado demonstraria que bioquimicamente eram distintas ou seja já estavam determinadas para futuramente diferenciarem em células que não só formarão os tecidos mais também darão forma distintas aos membros. Uma célula pode estar determinada (possui diferenças bioquímicas) muito antes de se diferenciar.

Eu tenho um arquivo em PDF de um capitulo do livro biologia moleular da célula que elucida de formna didatica partes importantes sobre a biologia do desenvolvimento, como explicações que citei de forma mais detalha. Só que ele tem 40MB!!! Quem se interessar posso deixar disponível para upload no google Docs.

Abarço fraterno
Marcos

 
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 28 de Fevereiro de 2012, 03:31
...a razão, baseada nos estudos empíricos da biologia do desenvolvimento, me diz que a organização celular, como a diferenciação celular, deve estar sob o controle da própria maquinaria celular. Este meu raciocínio é sustentado nos resultados de muitos estudos empíricos realizados em cultura de célula embrionárias desenvolvidas fora do controle do ser em desenvolvimento. Em outras palavras fora da ação do principio inteligente em processo de encarnação...

Marcos, o dia em que a ciência conseguir, através de uma cultura de células embrionárias, produzir um órgão complexo, como um coração ou um rim, fora do processo reencarnatório e sem que haja uma ação inteligente controlando a organização e diferenciação dessas células, eu poderei me demover da tese da existência de um modelo organizador biológico atuando no perispírito.


...A ciência conhece muito bem sobre a migração das células durante o desenvolvimento embrionário e fetal. Ainda não é um conhecimento completo, pois vias moleculares e outras moléculas que até então desconheciam que tinham esse papel no desenvolvimento fouam descobertos a partir de 1995, quando começou a ser desenvolvida novas metodologias. O mesmo com a diferenciação celular e o processo de organização celular para a formação de orgãos complexos...


Se a ciência conhecesse tão bem o fenômeno da embriogênese, e se esse processo fosse produto apenas de um maquinismo celular, já estaria produzindo órgãos em laboratório para transplantes.


... Quando disse o controle do desenvolvimento deve estar contido na própria interação dinâmica das partes que forma a maquinaria celular, não quer dizer que o espírito esteja "proibido" de interferir ou que o perispírito só exerce  o papel de ligação a matéria, como uma "cola"...


Se há a ação inteligente do espírito na organização celular, essa ação só pode se dar através do perispírito, que é o elo de ligação entre o espírito e a matéria. Se a migração das células e sua diferenciação são comandadas pelo perispírito, não há nenhum automatismo celular. Como eu já disse, pode-se questionar a forma como se dá essa interação, mas qualquer que seja ela, o espírito, através do perispírito, será sempre a causa, e o arranjo e especificidade celular, o efeito.


Um abraço


PSI         
     
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 28 de Fevereiro de 2012, 14:48
Sim mano Marcos, participo da mesma leitura que você quanto ao trecho.
abraços,
Moura
Oi Moura

A unica critica que tenho ao livro Perispírito do Zalmino está no capitulo que ele aborda sobre a função organizadora do perispírito.

O autor diz que "acumula-se, cada vez mais, fatos comprovadores da função organizadora do psicossoma" e faz citações do livro "Experiencias Psiquicas além da Cortina de Ferro, de Ostrander e Schroeder."

Eu não coloquei a citação referida por Zalmino como um dos fatos comprovadores.

A citação se refere, ao trabalho de cientistas que "tomando de um glóbulo de protoplasma, que deveria crescer no braço de um animal fetal, o colocaram no lugar da perna. Daí nasceu uma perna, e não um braço, o que supõe, mais uma vez, um campo organizador"

Para quem ler e não conhece os estudos básicos da biologia do desenvolvimento, a princípio parece sem sombra de dúvidas uma resultado que sustenta a hipótese de que o campo organizador possa ser o perispírito.

O resultado do experimento está correto e é o que realmente acontece. Contudo, o autor não relata qual período e a idade fetal que foi realizador o experimento. Uma intervalo de dias faz uma grande diferença nos resultados, que certamente não teria a mesma conclusão.

Este tipo de experimento foi realizado por varios pesquisadores durante anos, de diferentes formas, em diferentes animais, e não é atualmente algo fantastico e notório para sustentar o papel organizador do perispírito.

Seguem o meu raciocínio, se os autores desse experimento tivesse repetido o experimento com outro feto do mesmo animal com uns 20 dias a mais de idade fetal, dependendo do seguimento do broto (o que ele denomina de glóbulo de protoplasma) enxertado, desenvolveria desde seguimento completo de braço no lugar da perna até uma mistura de parte da perna e parte do braço (ex. ossos do punho no lugar do joelho e  com um braço menor e uma mão mistura de dedos dos pés e mãos). Ou seja, quando os autores realizaram o experimento as células que compõem o broto do braço e da perna ainda não estavam determinados (as células tanto o enxerto como o broto eram bioquimicamente idênticas) mas se repetissem o experimento um pouco mais tardiamente certificariam que, embora morfologicamente mantinham-se indiferenciadas em relação umas as outras, como também não apresentava diferenças em relação ao experimento do estágio fetal anterior, o resultado demonstraria que bioquimicamente eram distintas ou seja já estavam determinadas para futuramente diferenciarem em células que não só formarão os tecidos mais também darão forma distintas aos membros. Uma célula pode estar determinada (possui diferenças bioquímicas) muito antes de se diferenciar.

Eu tenho um arquivo em PDF de um capitulo do livro biologia moleular da célula que elucida de formna didatica partes importantes sobre a biologia do desenvolvimento, como explicações que citei de forma mais detalha. Só que ele tem 40MB!!! Quem se interessar posso deixar disponível para upload no google Docs.

Abarço fraterno
Marcos

 
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Hebe M C em 28 de Fevereiro de 2012, 16:51
Gostaria só que me explicassem essa questão respondida em OLE.


CAPÍTULO VII
DA VOLTA DO ESPÍRITO À VIDA CORPORAL
 
União da alma e do corpo
 
356. Entre os natimortos alguns haverá que não tenham sido destinados à encarnação de Espíritos?
 
Alguns há, efetivamente, a cujos corpos nunca nenhum Espírito esteve destinado. Nada tinha que se efetuar para eles. Tais crianças então só vêm por seus pais.”

Se não há espírito destinado, não há perispírito, o que organizou o corpo de um natimorto, por exemplo no sexto ou oitavo mês de gravidez se não há espírito destinado a ele?

Não entro no estudo porque não me aprofundei nas pesquisas,  estou apenas lendo o que aqui postam, mas essa duvida me ocorreu.

O grifo é meu.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Carlos Cunha em 28 de Fevereiro de 2012, 16:55
Excelente pergunta. Parece estar havendo uma sintonia boa aqui no FE pois li justamente esta pergunta ontem, antes de dormir e fiquei dúvida também.

Fica com Deus,

Carlos.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 28 de Fevereiro de 2012, 16:58
bela questão maninha Hebe!
Ora se não há um perispírito, pela falta de um Espírito destinado àquele corpo, o que formaria o ser corporal que se forma?
Simples a resposta: tudo o que se alinhar ao processo de gestação pela parte puramente material ou física.
Esta sua questão é, das que conheço, uma das que desbanca a tese do MOB.
Abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Hebe M C em 28 de Fevereiro de 2012, 17:01
Perguntei Moura, porque tem muita coisa em aberto ainda que eu não compreendo, não pesquisei, mas acho que podem ter a resposta pra isso.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Carlos Cunha em 28 de Fevereiro de 2012, 19:59
Trago comentário do Espirito Miramez a pergunta 356;

""FILOSOFIA ESPÍRITA - VOLUME VII
 
Questão 356 comentada
CAPÍTULO 50
0356/LE
ENTRE OS NATIMORTOS
 
Entre os natimortos alguns efetivamente não têm a destinação de viver, por não haver, desde o princípio da sua gestação no seio da mãe, determinado Espírito para a devida reencarnação. No entanto, como já foi dito, existem almas que aceitam, por renúncia, ajudar na formação do corpo, o qual é nutrido mais pela mãe, e tomando a forma humana para muitas lições que a vida possa dar.
Um lar é um laboratório divino, onde se fabrica a mais sofisticada roupagem para a alma, que máquina humana alguma tem a capacidade de fazer, além do corpo que se forma pelo amor do casal. É pois, uma universidade valiosa, onde opera a luz do Cristo, sob as bênçãos de Deus, para educação dos Espíritos destinados a conhecerem a verdade. O lar, quando em Cristo, não somente da oportunidades aos Espíritos para a volta ao mundo, como indica os caminhos para a sua jornada.
No mundo espiritual há multidões de Espíritos desejosos de uma reencarnação, esperando que os encarnados possam lhes oferecer esse presente do céu para os seus corações ansiosos na educação dos seus sentimentos. Certamente que existe uma luta muito grande para o Espírito reencarnar, devido às provações que eles tem de passar nesse fechamento de ciclo.
Os devedores desejam voltar, mas, como impediram muitos de renascer, são impedidos pela lei de justiça, por causa da ação dos aparelhos e anticoncepcionais, sem falar do aborto provocado, crimes dos crimes, por tirar a vida dos indefesos; porém, a vida aproveita a morte para lições, onde o Espírito recolhe experiências e resgata dividas pretéritas.
Como já falamos, os pensamentos dos pais são poderosos, principalmente na gestação das crianças. Há mulheres que apresentam uma gravidez psicológica, com todas as manifestações de gestação. São as idéias que tomam todas as formas, mas à qual faltou o intercâmbio dos elementos vitais do homem e da mulher para tal empenho.
Dentre os natimortos também há, ainda que raramente, experiências dos engenheiros siderais em novos corpos, com determinadas modificações no corpo genético do casal. Esse é o aprimoramento do ser humano. Tudo na vida vem da teoria para depois surgir a prática, tendo enfim, a conclusão como realidade.
Há provações de toda a natureza; há crianças que vivem minutos, mesmo tendo um Espírito destinado a tomar, como tomou o seu corpo. É o saldo; ela deveria viver apenas aqueles minutos para enriquecimento das suas experiências.
A Terra vai passar de mundo de provações, como nos diz "O Evangelho Segundo o Espiritismo", para mundo de regeneração, quando os que se destinam a regenerar herdarão esse paraíso, formando, assim, novos corpos que possam suportar todas as reformas morais e espirituais.
As coisas de Deus não têm somente uma destinação. É como uma universidade, onde se formam homens para diversas atividades intelectuais. O Espiritismo, na sua grandiosidade, em se juntando com o progresso, oferece ao homem diversos meios de se educar na vida física e para a vida espiritual, saindo da vida que poderemos comparar, chamando-a natimorta, para a glória da vida imortal, acompanhando Jesus e sentindo o Cristo pulsar em seu coração.""

O grifo em verde foi meu.

Carlos.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 28 de Fevereiro de 2012, 22:38
Gostaria só que me explicassem essa questão respondida em OLE.


CAPÍTULO VII
DA VOLTA DO ESPÍRITO À VIDA CORPORAL
 
União da alma e do corpo
 
356. Entre os natimortos alguns haverá que não tenham sido destinados à encarnação de Espíritos?
 
Alguns há, efetivamente, a cujos corpos nunca nenhum Espírito esteve destinado. Nada tinha que se efetuar para eles. Tais crianças então só vêm por seus pais.”

Se não há espírito destinado, não há perispírito, o que organizou o corpo de um natimorto, por exemplo no sexto ou oitavo mês de gravidez se não há espírito destinado a ele?

Não entro no estudo porque não me aprofundei nas pesquisas,  estou apenas lendo o que aqui postam, mas essa duvida me ocorreu.

O grifo é meu.


Olá, Hebe. O que se diz é que esse corpo que se formou no útero materno não estava destinado à encarnação de nenhum espírito, posto que não vingaria ao nascer. Não se diz que não houve um espírito ligado a ele enquanto se formou.

O Carlos trouxe em grifo uma explicação de Miramez. Isso pode ocorrer como expiação para os pais, ou para o próprio espírito, que pode ter sido, por exemplo, um suicida em sua última encarnação, ensejando-lhe a oportunidade para que aprenda a valorizar mais a vida.


Um abraço


PSI   
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Hebe M C em 28 de Fevereiro de 2012, 23:26
Gostaria só que me explicassem essa questão respondida em OLE.


CAPÍTULO VII
DA VOLTA DO ESPÍRITO À VIDA CORPORAL
 
União da alma e do corpo
 
356. Entre os natimortos alguns haverá que não tenham sido destinados à encarnação de Espíritos?
 
Alguns há, efetivamente, a cujos corpos nunca nenhum Espírito esteve destinado. Nada tinha que se efetuar para eles. Tais crianças então só vêm por seus pais.”

Se não há espírito destinado, não há perispírito, o que organizou o corpo de um natimorto, por exemplo no sexto ou oitavo mês de gravidez se não há espírito destinado a ele?

Não entro no estudo porque não me aprofundei nas pesquisas,  estou apenas lendo o que aqui postam, mas essa duvida me ocorreu.

O grifo é meu.


Olá, Hebe. O que se diz é que esse corpo que se formou no útero materno não estava destinado à encarnação de nenhum espírito, posto que não vingaria ao nascer. Não se diz que não houve um espírito ligado a ele enquanto se formou.

O Carlos trouxe em grifo uma explicação de Miramez. Isso pode ocorrer como expiação para os pais, ou para o próprio espírito, que pode ter sido, por exemplo, um suicida em sua última encarnação, ensejando-lhe a oportunidade para que aprenda a valorizar mais a vida.


Um abraço


PSI   
Psi, a causa ou a suposições do aborto natural são explicadas, mas uma vez que o corpo se forma até o sexto ou oitavo mês de gestação, já está completo. Sendo uma gestação que a nenhum Espírito se destina e sim apenas uma expiação para os pais, está clara a resposta, portanto, não há espírito destinado, não é uma desistência de reencarnação por parte do Espírito e nem uma rejeição aos pais.

Levando em conta a teoria de que é o perispírito é o organizador do corpo físico, não havendo Espírito destinado a este corpo, logo não há perispírito.

Eu continuo achando que o perispírito tem como função apenas passar a sensação externa do corpo físico ao Espírito e é o meio de comunicação quando desencarnado.

Bem eu vou continuar a ler o estudo e pensar um pouco a respeito.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 29 de Fevereiro de 2012, 01:57
Hebe, a minha interpretação vai ao encontro do que diz Miramez.
O corpo que se formou não estava programado para nascer, portanto ele não se destinava à encarnação de nenhum espírito. Todavia, houve a colaboração de um espírito para que este se formasse. Como já disse, o natimorto pode servir como expiação para os pais.  Vou tomar o texto do Miramez que o amigo Carlos compartilhou conosco.

Entre os natimortos alguns efetivamente não têm a destinação de viver, por não haver, desde o princípio da sua gestação no seio da mãe, determinado Espírito para a devida reencarnação. No entanto, como já foi dito, existem almas que aceitam, por renúncia, ajudar na formação do corpo, o qual é nutrido mais pela mãe, e tomando a forma humana para muitas lições que a vida possa dar...
   


Um abraço


PSI


P.S. Percebe a sutileza, amiga Hebe?

...alguns há (natimortos) , a cujos corpos nunca nenhum espírito esteve destinado 
... alguns há (natimortos), a cujos corpos nunca nenhum espírito esteve ligado

O texto de Miramez foi providencial porque sei da consideração que a amiga tem por esse espírito.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Hebe M C em 29 de Fevereiro de 2012, 02:10
Psi, eu estou buscando respostas dentro da DE e baseada no que eu leio aqui, tenho muita consideração por Miramez, com certeza traz boas elucidações.

Algumas considero outras não, assim como Hammed, Joanna, André Luiz, Emmanuel , etc etc etc.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Hebe M C em 29 de Fevereiro de 2012, 02:32
Roberto,
Kardec esclareceu que mesmo o espírito “cujo perispírito é mais denso” percebe os sons e sente os odores, “mas não por uma parte determinada do seu organismo, como quando vivo”. O perispírito, pois, não tem órgãos, até porque já constitui o órgão sensitivo do espírito;  Kardec afirma que, “destruído o corpo, as sensações se tornam generalizadas”, isto é, não mais “se localizam nos órgãos que lhes servem de canais”.

Daí essa confusão, como uma série de outras que a DE responde direto sem evasivas.

Mas como eu disse antes, não pesquisei ou estudei essas  informações de outras fontes, apenas li.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Kazaoka em 29 de Fevereiro de 2012, 02:50
Roberto,
Kardec esclareceu que mesmo o espírito “cujo perispírito é mais denso” percebe os sons e sente os odores, “mas não por uma parte determinada do seu organismo, como quando vivo”. O perispírito, pois, não tem órgãos, até porque já constitui o órgão sensitivo do espírito;  Kardec afirma que, “destruído o corpo, as sensações se tornam generalizadas”, isto é, não mais “se localizam nos órgãos que lhes servem de canais”.

Daí essa confusão, como uma série de outras que a DE responde direto sem evasivas.

Mas como eu disse antes, não pesquisei ou estudei essas  informações de outras fontes, apenas li.

Nessa mesma parte do OLE, lá pelas questões 240 a 250 mais ou menos, fala-se muito nessa questão das percepções do Espírito desencarnado. E lá, sempre faz-se analogia das percepções dos Espíritos com as percepções que temos por pensamento. Exemplo: "...Pense em você numa praia, ouvindo o som das ondas, vendo a imensidão do mar, sentindo a brisa tocando seu corpo, sentindo o sabor salgado da água do mar..." nesse momento você teve condição de experimentar todas as sensações que os orgãos apropriados para percebê-los te proporcionam, só que você não fez uso deles.
Acho que o que os Espíritos tentaram nos dizer é que as percepções do desencarnado ocorre em forma análoga a que experimentamos em pensamentos e em sonhos. Agora, tudo isso tem que estar gravado em algum lugar. Aí vamos dizer que esteja gravado no subconsciente, no cérebro. É verdade, deve ser lá mesmo mas, sabemos da sobrevivência da Alma ao perecimento da matéria, no caso o cérebro. Então vem a pergunta; "onde tudo isso fica gravado?
E se formos desdobrando o raciocínio nessa linha de pensamento vamos chegar na evolução das espécies. Sabemos que o ambiente influencia no fenótipo do individuo, não em seu genótipo. Então como explicar as adaptações que vão sendo transferidas de geração em geração, adequando os indivíduos às particularidades do meio em que vivem?
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Hebe M C em 29 de Fevereiro de 2012, 09:39
Kazaoka,
Pelo o que eu entendo fica gravado na consciência do Espírito. É sempre o Espírito que comanda e não o perispírito.

Ele pode encarnar em outro mundo, se vale do FCU próprio da onde vai habitar, assim como desencarnado pode aparecer em forma de bicho,( brincalhões) , como um asiático, ou Europeu, pode atuar em vários mundos se valendo de novo da formação de seu perispírito que não necessariamente é humano e tem uma constituição física completamente diferente da terra.

Existe uma maleabilidade da matéria fluídica que ainda não compreendemos. Penso que se estivesse gravado algo no perispírito que o restringisse ao físico essa maleabilidade não existiria.

Um abç
Hebe

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 29 de Fevereiro de 2012, 14:03
Mano  Carlos,
Miramez responde com a opinião que carrega, mas esta não faz doutrina. (leio muito Miramez)
Entendo ser válida a sua lembrança a ele, até porque el traduz um estado, mais acima do meu.
Porém, alma alguma trabalha na formação do corpo senão o Creador, perderia uma de suas funções.
Notem que é legado Dele, pás mulheres o poder gestacional, se por certo a mulher (espírito encarnado), trás em si esta condição, e que esta apenas atende aos reclamos do patrimônio material ou físico, ai está  todo o seu trabalho, que muitos de nós, (homens), não levamos em conta e nem lhe damos a devida importância.
Os espíritos agem na esfera dos Espíritos, ou seja, dos seres etéreos e sob a plataforma da verificação das aquisições intelecto morais já adquiridas pelo reencarnante. Sabendo-se que esta função já é por demais volumosa, dar-lhes mais uma é um erro que o Creador por certo não cometeu.
Abração,
Moura

Trago comentário do Espirito Miramez a pergunta 356;

""FILOSOFIA ESPÍRITA - VOLUME VII
 
Questão 356 comentada
CAPÍTULO 50
0356/LE
ENTRE OS NATIMORTOS
 
Entre os natimortos alguns efetivamente não têm a destinação de viver, por não haver, desde o princípio da sua gestação no seio da mãe, determinado Espírito para a devida reencarnação. No entanto, como já foi dito, existem almas que aceitam, por renúncia, ajudar na formação do corpo, o qual é nutrido mais pela mãe, e tomando a forma humana para muitas lições que a vida possa dar.
Um lar é um laboratório divino, onde se fabrica a mais sofisticada roupagem para a alma, que máquina humana alguma tem a capacidade de fazer, além do corpo que se forma pelo amor do casal. É pois, uma universidade valiosa, onde opera a luz do Cristo, sob as bênçãos de Deus, para educação dos Espíritos destinados a conhecerem a verdade. O lar, quando em Cristo, não somente da oportunidades aos Espíritos para a volta ao mundo, como indica os caminhos para a sua jornada.
No mundo espiritual há multidões de Espíritos desejosos de uma reencarnação, esperando que os encarnados possam lhes oferecer esse presente do céu para os seus corações ansiosos na educação dos seus sentimentos. Certamente que existe uma luta muito grande para o Espírito reencarnar, devido às provações que eles tem de passar nesse fechamento de ciclo.
Os devedores desejam voltar, mas, como impediram muitos de renascer, são impedidos pela lei de justiça, por causa da ação dos aparelhos e anticoncepcionais, sem falar do aborto provocado, crimes dos crimes, por tirar a vida dos indefesos; porém, a vida aproveita a morte para lições, onde o Espírito recolhe experiências e resgata dividas pretéritas.
Como já falamos, os pensamentos dos pais são poderosos, principalmente na gestação das crianças. Há mulheres que apresentam uma gravidez psicológica, com todas as manifestações de gestação. São as idéias que tomam todas as formas, mas à qual faltou o intercâmbio dos elementos vitais do homem e da mulher para tal empenho.
Dentre os natimortos também há, ainda que raramente, experiências dos engenheiros siderais em novos corpos, com determinadas modificações no corpo genético do casal. Esse é o aprimoramento do ser humano. Tudo na vida vem da teoria para depois surgir a prática, tendo enfim, a conclusão como realidade.
Há provações de toda a natureza; há crianças que vivem minutos, mesmo tendo um Espírito destinado a tomar, como tomou o seu corpo. É o saldo; ela deveria viver apenas aqueles minutos para enriquecimento das suas experiências.
A Terra vai passar de mundo de provações, como nos diz "O Evangelho Segundo o Espiritismo", para mundo de regeneração, quando os que se destinam a regenerar herdarão esse paraíso, formando, assim, novos corpos que possam suportar todas as reformas morais e espirituais.
As coisas de Deus não têm somente uma destinação. É como uma universidade, onde se formam homens para diversas atividades intelectuais. O Espiritismo, na sua grandiosidade, em se juntando com o progresso, oferece ao homem diversos meios de se educar na vida física e para a vida espiritual, saindo da vida que poderemos comparar, chamando-a natimorta, para a glória da vida imortal, acompanhando Jesus e sentindo o Cristo pulsar em seu coração.""

O grifo em verde foi meu.

Carlos.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: hcancela em 29 de Fevereiro de 2012, 21:23
Olá amigos(as)


344 Em que momento a alma se une ao corpo?
– A união começa na concepção, mas só se completa no instante do
nascimento. No momento da concepção, o Espírito designado para habitar
determinado corpo se liga a ele por um laço fluídico e vai aumentando
essa ligação cada vez mais, até o instante do nascimento da criança. O
grito que sai da criança anuncia que ela se encontra entre os vivos e servidores
de Deus.
345 A união entre o Espírito e o corpo é definitiva desde o momento
da concepção? Durante esse primeiro período o Espírito poderia
renunciar ao corpo designado?
– A união é definitiva no sentido de que nenhum outro Espírito poderá
substituir o que está designado para aquele corpo. Mas, como os laços
que o unem são muito frágeis, fáceis de se romper, podem ser rompidos
pela vontade do Espírito, se este recuar diante da prova que escolheu;
nesse caso, a criança não vive.
346 O que acontece ao Espírito, se o corpo que escolheu morre
antes de nascer?
– Ele escolhe um outro.
346 a Qual é a razão dessas mortes prematuras?
– As imperfeições da matéria são a causa mais freqüente dessas
mortes.
347 Que utilidade pode ter para um Espírito sua encarnação num
corpo que morre poucos dias após seu nascimento?
– O ser não tem a consciência inteiramente desenvolvida de sua existência
e a importância da morte é para ele quase nula. É muitas vezes,
como já dissemos, uma prova para os pais.
348 O Espírito sabe, com antecedência, que o corpo que escolheu
não tem probabilidades de vida?
– Algumas vezes, sabe; mas se o escolher por esse motivo, é porque
recua diante da prova.

Nota: Aconselho a leitura do Livro dos Espiritos nas perguntas seguintes ao que coloquei.

Saudações fraternas
 
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 29 de Fevereiro de 2012, 21:25
belo achega mano Cancela!
Abração,
moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 01 de Março de 2012, 14:30
344 Em que momento a alma se une ao corpo?
– A união começa na concepção, mas só se completa no instante do
nascimento. No momento da concepção, o Espírito designado para habitar
determinado corpo se liga a ele por um laço fluídico e vai aumentando
essa ligação cada vez mais, até o instante do nascimento da criança.

Mais claro do que isso, impossível. A ligação entre corpo e espírito começa na concepção.
Portanto, o corpo para ser formado no útero materno, estará sempre ligado a um espírito, do contrário a questão 344 estaria errada. 

No caso dos natimortos, o que ocorre, é que esse corpo não estará destinado à reencarnação de nenhum espírito, já que ele não nascerá.

Nesse caso, como já disse, isso pode ser uma provação para os pais, ou, como diz a questão 345 do LE, pode ocorrer em função do recou do espírito diante das provas escolhidas.

Amigos, tentem arrumar outro argumento com base na doutrina para inviabilizar a existência de um modelo organizador biológico perispiritual.

Um abraço


PSI

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 01 de Março de 2012, 15:27
Nascer nasce, mano PSI mas não vinga!
Abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 01 de Março de 2012, 15:37
Nascer nasce, mano PSI mas não vinga!
Abraços,
Moura

Pode também ocorrer um aborto espontâneo, sem chegar a nascer.

Um abraço

PSI
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 01 de Março de 2012, 15:38
bela questão maninha Hebe!
Ora se não há um perispírito, pela falta de um Espírito destinado àquele corpo, o que formaria o ser corporal que se forma?
Simples a resposta: tudo o que se alinhar ao processo de gestação pela parte puramente material ou física.
Esta sua questão é, das que conheço, uma das que desbanca a tese do MOB.
Abraços,
Moura

Mano, e aqui, como é que ficamos?

Um abraço

PSI
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 01 de Março de 2012, 15:42
Assim, mano PSI:
"o que formaria o ser corporal que se forma?
Simples a resposta: tudo o que se alinhar ao processo de gestação pela parte puramente material ou física."
Abraços,
Moura

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/accao-do-dia/orgaos-do-perispirito/540/#ixzz1nsdfTdGB
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 01 de Março de 2012, 15:50
Assim, mano PSI:
"o que formaria o ser corporal que se forma?
Simples a resposta: tudo o que se alinhar ao processo de gestação pela parte puramente material ou física."
Abraços,
Moura

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/accao-do-dia/orgaos-do-perispirito/540/#ixzz1nsdfTdGB

OK. Mas é preciso dizer que essa é a opinião do Morarego, que não encontra suporte na doutrina. Mas fico feliz que o amigo já demoveu da idéia de que um natimorto não teve um espírito a ele ligado.

Um abraço

PSI
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 01 de Março de 2012, 16:10
Não amigo, pois OLE nos ensina que...

"136-a. O corpo pode existir sem a alma?
– Sim; e não obstante, desde que o corpo deixa de viver, a alma o abandona. Antes do nascimento, não há uma união decisiva entre a alma e o corpo, ao passo que, após o estabelecimento dessa união, a morte do corpo rompe os liames que a unem a ele, e a alma o deixa. A vida orgânica pode animar um corpo sem alma, mas a alma não pode habitar um corpo sem vida orgânica.
136-b. O que seria o nosso corpo, se não tivesse alma?
– Uma massa de carne sem inteligência; tudo o que quiserdes, menos um homem."
Esta a doutrina mano PSI.

Abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 01 de Março de 2012, 18:59
1...Antes do nascimento, não há uma união decisiva entre a alma e o corpo...
2...A vida orgânica pode animar um corpo sem alma...

1- Até nascer, realmente não há uma união definitiva entre o corpo e a alma, pois como diz a questão 345, o espírito, nesse interregno, pode desistir de reencarnar e abandonar o corpo.

2- É isso o que se vê quando, após a morte encefálica, pode-se retirar órgãos para transplante. Esses órgãos, não obstante não estejam mais ligados ao espírito, ainda preservam uma cota de vitalidade proporcionada pelo que ainda existe de fluido vital em suas células. Enquanto existir fluido vital, ainda há vida orgânica.


Um abraço


PSI     
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 01 de Março de 2012, 21:47
Mano PSI,
nesse ponto podemos generalizar e afirmar: Em qualquer corpo de humano, para o qual não seja designado um Espírito nele só haverá o fluido vital, que não é uma vida, mas sim um fluido que lhe prove a movimentação corpórea ou seja, a orgânica, que se conhece, espiritamente como vitalidade.
É por isso que a questão 136-b. de OLE é finalizada com a afirmação:
"(...) Uma massa de carne sem inteligência; tudo o que quiserdes, menos um homem."
Note que ao explicar eu vim de dizer que se trata de um corpo de humano e não de um homem.
Abração,
Moura

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/accao-do-dia/orgaos-do-perispirito/540/?action=post;num_replies=553#ixzz1nu7G57Gh
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 01 de Março de 2012, 22:05
Mano PSI,
nesse ponto podemos generalizar e afirmar: Em qualquer corpo de humano, para o qual não seja designado um Espírito...


344 OLE- Em que momento a alma se une ao corpo?
– A união começa na concepção...


Se houve a formação de um corpo, houve um espírito a ele ligado desde a concepção. A doutrina não pode se contradizer, mano.

Um abraço


PSI
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Kazaoka em 01 de Março de 2012, 22:26
E os natimortos dos seres inferiores da criação!?
O que será que acontece e que justificativa há para tais casos?
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 01 de Março de 2012, 22:26
Mano PSI,
se não lhe conhecesse tão bem haveria de dizer que o amigo quer entortar o ferro reto...
na verdade falamos de um assunto somente, Natimortos.
Lembre-se que comecei a colocar as impressões depois que este tema apareceu.

Repare nesta questão da mesma obra:
"136-a. O corpo pode existir sem a alma?
Sim; e não obstante, desde que o corpo deixa de viver, a alma o abandona. Antes do nascimento, não há uma união decisiva entre a alma e o corpo, ao passo que, após o estabelecimento dessa união, a morte do corpo rompe os liames que a unem a ele, e a alma o deixa. A vida orgânica pode animar um corpo sem alma, mas a alma não pode
habitar um corpo sem vida orgânica.

Digo eu: Para que um corpo exista é necessário que antes tenha nascido.
abração,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 01 de Março de 2012, 22:33
Mano Kao, nem precisamos chegar à esta especificidade...
Natimortos de nossa própria espécie existem e são outras das muitas provas para os pais

136-b. O que seria o nosso corpo, se não tivesse alma?
– Uma massa de carne sem inteligência; tudo o que quiserdes, menos
um homem.
Abraços,
Moura
E os natimortos dos seres inferiores da criação!?
O que será que acontece e que justificativa há para tais casos?
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: MarcosBorges em 01 de Março de 2012, 23:49
Oi Psi,

“Marcos, o dia em que a ciência conseguir, através de uma cultura de células embrionárias, produzir um órgão complexo, como um coração ou um rim, fora do processo reencarnatório e sem que haja uma ação inteligente controlando a organização e diferenciação dessas células, eu poderei me demover da tese da existência de um modelo organizador biológico atuando no perispírito.”

Se um dia o homem conseguir desenvolver um órgão completo e funcional in vitro em meio de cultura a partir das células embrionárias, tal processo foi controlado e organizado por uma ação inteligente, o trabalho de uma equipe de encarnados, mas isso não está só distante como que não tem nenhum possibilidade de funcionar da forma como você propos acima para que deixe de admitir o papel (um tanto unilateral) de organizador biologico para o espirito. Isso não é mera opinião sem fundamento.

Realmente, não dá para reproduzir todo um processo in vitro do desenvolvimento de um coração (ou qualquer outro órgão), desde que ele era apenas cordões angioblasticos que se interligavam formando os tubos endocárdicos (primeiro indicio do coração primordial) até seu desenvolvimento completo mesmo com uma minuciosa e ininterrupta interferência humana (ação inteligente) sobre a atividade dos genes reguladores e dos fatores de transcrição, que necessitam de fatores tróficos que somente outros tecidos subjacentes não presentes podem fornecer. É mais complexo ainda é começar com um aglomerado de células embrionárias. Portanto, o que você está requerendo para ciência é pura ficção científica ou milagre biotecnológico.

O desenvolvimento de cada parte (diferentes tecidos) de um conjunto (corpo) requer um processo que começa de simples estrutura no qual é imprescindível uma constante interação e controle entre suas partes. E, conforme se desenvolve a interação se torna mais complexa e o controle mais diferenciado e compartimentalizado. Isso começa a partir da divisão do zigoto, antes existe uma determinação bioquímica. A causa emerge da comunicação global entre as partes. Assim fazer um coração funcional (parte complexa), ou qualquer órgão, a partir de sua estrutura primordial (parte simples), o aglomerado de células embrionarias estará fadado ao fracasso. No máximo um aglomerado de miócitos pulsando de forma desorganizada. Muitos defensores do MOB podem dizer que tal dificuldade e resultados já demonstram por si mesmos a necessidade de um causa inteligente controlando o desenvolvimento. Ou seja, parte do fato de que se um órgão se desenvolve de forma amorfa in vitro, deve haver algo extracorpóreo inteligente para controlar. No entanto não é assim que se fundamenta uma teoria científica preencher as lacunas e limitações com um organizador extra-corporeo.

Se analisarmos bem cada pequena parte é com se fosse um nanocomputador, que se interligam para aumentar o processamento das informações e o trabalho que as partes isoladas não fazem. Um exemplo claro é o sistema imunológico, a parte celular contem partes que funcionam melhor em conjunto que isoladas e a parte humoral interage otimizando mais o processo. No final das contas cada célula é funciona como um princípio inteligente, com capacidades básicas e qualidades que permitem a comunicação.
E onde fica o espírito nessa historia? Como Andre Luiz diz em Evo2Mundos, que é interpretado de varias formas: As células são princípios inteligentes rudimentares a serviço do princípio inteligente (espírito). Inteligência rudimentar é o mesmo que limitada, que contem o necessário. Eu acrescento que esse necessário vai além da divisão celular ou capacidade de metabolizar.

"Se a ciência conhecesse tão bem o fenômeno da embriogênese, e se esse processo fosse produto apenas de um maquinismo celular, já estaria produzindo órgãos em laboratório para transplantes."

Conhecer tão bem um fenômeno não é mesmo que domina-lo por completo. Referir-me a comparação de qualidade. Certamente conhecemos melhor o desenvolvimento humano do que há 30 anos, mas isso não dá subsídios para criar órgãos há partir de cultura de células embrionárias. O conhecimento adquirido em anos de pesquisa sobre os processos moleculares no desenvolvimento permite, por exemplo, desenvolver em laboratório um coração e rim de cobaia novinho e funcional com novas células cardíacas do receptor a partir de um coração de um doador não consanguíneo. O que os pesquisadores fazem é dissolver todas as estruturas celulares e somente deixar intacto o "esqueleto" tridimensional da matriz extracelular do coração que é composta por varias classes de moléculas que tem funções que permitem a comunicação entre as células, migração, diferenciação e também coesão celular. O Órgão parece uma geleia translucida e fantasmagórica que lembra bastante o ectoplasma nas fotos. Depois eles gotejam lentamente no interior da estrutura uma cultura de células tronco percussoras de miocardiócitos e vários fatores de crescimento, e aos poucos vão migrando e o coração ganhado forma e características. Com uma pequena corrente elétrica o miocárdio a começa a pulsar. Não sei se realizaram outro experimento transplantando-o para uma cobaia e se não fizeram isso é só uma questão de tempo. Isso sim é um avanço biotecnológico de fato.

"Se a migração das células e sua diferenciação são comandadas pelo perispírito, não há nenhum automatismo celular. Como eu já disse, pode-se questionar a forma como se dá essa interação, mas qualquer que seja ela, o espírito, através do perispírito, será sempre a causa, e o arranjo e especificidade celular, o efeito."

Mesmo admitindo a existência da interferência do espírito através do perispírito, isso não anula o automatismo celular. A interferência é um fenômeno qualquer que afeta o automatismo, mas não é a causa do mesmo. Qualquer que seja a causa da interferência o efeito será sobre o comportamento do automatismo e não dele em si. Um exemplo, o automatismo permite que a célula a partir do contato com a matriz extracelular produzido pelas células adjacentes, migre para outro local, mas em determinado momento as células adjacentes sofre alteração espontânea no ciclo celular que ativa o mecanismo de morte celular (apoptose), alterando o microambiente no qual a célula que migra estacione e mude de direção. Esse fenômeno aparentemente espontâneo pode ser uma interferência do espírito, uma falha no mecanismo de checkpoint do ciclo celular (sistemas físicos estão sujeitos a isso) ou um efeito causado por agentes químicos ou físicos.

O Espírito não é senhor dos genes e os estes também não o são daquele. Este tipo de hierarquia, senhor dos genes, é defendida por alguns profissionais da área biomédica que são espíritas. Se percebermos, o espírito precisa mais do corpo do que ele dele. Seria mais preciso se dissessem que existe uma espécie de mutualismo facultativo. Mesmo assim essa dependência mutua não pode ser generalizada, a autonomia de ambos é preservada, se não fosse não poderiam viver separadas como na simbiose (que é o mutualismo obrigatório). Ou seja, se fosse obrigatória, com a morte do corpo o espírito perderia a sua identidade.


Abraço fraterno
Marcos Borges

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 02 de Março de 2012, 02:07
...E onde fica o espírito nessa historia? Como Andre Luiz diz em Evo2Mundos, que é interpretado de varias formas: As células são princípios inteligentes rudimentares a serviço do princípio inteligente (espírito)...

Marcos, já que o amigo citou André Luiz, nessa mesma obra, no capítulo anterior, lê-se o seguinte:

O veículo do espírito é a soma das experiências infinitamente repetidas, avançando vagarosamente da obscuridade para a luz... Todos os órgãos do corpo espiritual e, consequentemente, do corpo físico foram, portanto, construídos com lentidão, atendendo-se à necessidade do campo mental em seu condicionamento e exteriorização no meio terrestre.

Se tiver interesse, na obra "Missionários da luz" do mesmo autor espiritual, no capítulo Reencarnação, o instrutor Alexandre fala sobre a atuação do perispírito de Segismundo a agir como modelador do corpo físico em formação.



...Realmente, não dá para reproduzir todo um processo in vitro do desenvolvimento de um coração (ou qualquer outro órgão...o que você está requerendo para ciência é pura ficção científica ou milagre biotecnológico...


Pois é Marcos. Dentro do útero materno isso se torna possível pela ação modeladora do perispírito.


...Mesmo admitindo a existência da interferência do espírito através do perispírito, isso não anula o automatismo celular...

Não concordo com você, Marcos. Se há uma ação inteligente que age de fora da célula para dentro, isso anula qualquer automatismo. O automatismo pressupõe que a célula, por seus próprios mecanismos internos seria capaz de saber para onde se dirigir espacialmente e em que tipo de tecido se diferenciar. Se ela necessita de um comando exterior para isso, há um agente exterior a organizá-la.


Um abraço


PSI   
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 04 de Março de 2012, 15:52
Hebe, Hcancela, Moura

O que se consegue observar que não  adianta postar nada que seja esclarecedor para quem não deseja se esclarecer, apenas deseja manter sua opinião pessoal.
Pode o Cristo vir ao forum e argumentar não vai adiantar  rsss o orgulho cega mesmo a razão como diz o questão 75-a do LE.


O que devemos observar  que há pessoas que participam de foruns com objetivo de ampliarem seus conhecimentos e outros para dizerem o que pensa. Os primeiros amentam seus conhecimentos se esclarecem e os demias apenas vem com o desejo de dizer o que pensam.
Não gastemos o tempo como nos diz Kardec, melhor se ocupar do cego que quer ver do que aquele que não quer enxergar(ESE- Não ides aos gentios).

Abraçoi
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 04 de Março de 2012, 16:11
Sim Cumpadi, compreendo este pensamento e mesmo já participei dele nos tempos em que estudávamos na Sala Filosofia Espírita.
Com o tempo, porém, modifiquei um cadinho o pensamento inicial, e hoje penso e disso tiro a perseverança no repetir, que, os mais novos merecem de nós mais velhos(no bom sentido), essa tônica de estar,os sempre a revigorar os ensinos verdadeiramente doutrinários.
Afinal, li em algum ponto das obras básica que "uma mentira muitas vezes repetida pode tomar aspectos de verdade".
Então, visando apenas esclarecer é que vivo como um player, a repetir sempre que tentam colocar algo fora da doutrina.
Abração,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 04 de Março de 2012, 16:59
Mano, as vezes perigas furar o disco rssssssssssss em alguns casos rsss,

Saúde


Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: EsoEstudos em 04 de Março de 2012, 17:20

A vaidade de certos homens, que crêem saber tudo e
tudo querem explicar à sua maneira, dará origem a opiniões
dissidentes; mas todos os que tiverem em vista o grande
princípio de Jesus se confundirão no mesmo sentimento de
amor ao bem e se unirão por um laço fraterno que envolverá
o mundo inteiro; deixarão de lado as mesquinhas disputas de
palavras para somente se ocuparem das coisas essenciais. E a
doutrina será sempre a mesma, quanto ao fundo, para todos
os que receberem as comunicações dos Espíritos superiores.


898. Desde que a vida corpórea é apenas uma efêmera passagem por este mundo, e
que o nosso futuro deve ser a nossa principal preocupação, é útil esforçar-nos por adquirir
conhecimentos científica; os que e referem somente às coisas, e necessidades materiais?
– Sem dúvida. Primeiro, isso vos torna capazes de aliviar os vossos irmãos; depois,
vosso Espírito se elevará mais depressa se houver progredido intelectualmente. No
intervalo das encarnações aprendereis em uma hora aquilo que na Terra demandaria anos.
Nenhum conhecimento é inútil; todos contribuem mais ou menos para o adiantamento,
porque o Espírito perfeito deve saber tudo e devendo o progresso realizar-se em todos os
sentidos, todas as idéias adquiridas ajudam o desenvolvimento do Espírito.


Se entre os adeptos do Espiritismo há os que divergem de opinião sobre alguns
pontos da teoria, todos, entretanto, estão de acordo sobre os pontos fundamentais. Há,
pois, unidade, a não ser da parte dos que, em número muito pequeno, ainda não admitem
a intervenção dos Espíritos nas manifestações, atribuindo-as a causas puramente físicas, o
que contraria o axioma de que todo efeito inteligente tem uma causa inteligente, ou ao
reflexo do nosso próprio pensamento, o que é desmentido pelos fatos. (1) Os demais
pontos são secundários e em nada ferem as bases fundamentais. Pode aliás haver escolas
que procurem esclarecer-se sobre as partes ainda controvertidas da Ciência; mas não deve
haver seitas rivais e só deveria haver antagonismos entre os que almejam o bem e os que
fizessem ou quisessem o mal. Ora, não há um espírita sincero, compenetrado das grandes
máximas morais ensinadas pelos Espíritos, que possa querer o mal ou desejar o mal do
próximo, sem distinção de opinião. Se uma dessas escolas for
errada, cedo ou tarde será esclarecida, desde que haja boa-fé e ausência de prevenções;
enquanto esperam, todas têm um laço comum que deve uni-las num mesmo pensamento;
todas têm um mesmo objetivo; pouco importa, pois, a rota seguida, contanto que ela
conduza ao alvo. Ninguém deve impor-se pelo constrangimento material ou moral e só
estaria em caminho falso aquele que lançasse o seu anátema a outro, porque
evidentemente estaria agindo sob a ação de maus Espíritos. A razão deve ser sempre o
argumento supremo e a moderação assegurará melhor o triunfo da verdade do que as
diatribes envenenadas pela inveja e pelo ciúme. Os bons Espíritos não pregam senão a
união e o amor do próximo e jamais um pensamento malfazejo ou contrário à caridade
pode surgir de uma fonte pura. Ouçamos, sobre este assunto, para terminar, os conselhos
do Espírito de Santo Agostinho:
– “Durante muito tempo os homens se estraçalharam e se anatematizaram em nome
de um Deus de paz e de misericórdia, ofendendo-o com um tal sacrilégio. O Espiritismo é
o laço que os unirá um dia porque lhes mostrará onde está a verdade e onde está o erro.
Mas ainda por muito tempo haverá escribas e fariseus que o negarão, como negaram o
Cristo. Quereis, pois, saber sob influência de que Espíritos estão as diversas seitas que se
repartem o mundo? Julgai-as pelas suas obras e pelos seus princípios. Jamais os bons
Espíritos foram instigadores do mal; jamais aconselharam ou legitimaram o assassínio e a
violência; jamais excitaram o ódio dos partidos nem a sede de riquezas e honrarias, nem a
avidez dos bens terrenos. Somente os bons, humanos e benevolentes para com todos são
os seus preferidos, como são também os preferidos de Jesus porque seguem a rota
indicada para levar a Ele.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 04 de Março de 2012, 17:35
Mano Marcão,
conhecendo o Roberto a quem carinhosamente chamo de "cumpadi", há mais de 13 anos, não vejo nele nenhuma aparente figuração  que nos leve a identificá-lo na citação que o amigo trás.
Para que não me sobrevenham respostas tipo ?"você é adivinho?" já explico, não se trata de adivinhar mas de conhecer e por certo conheço-o muito bem.
Tenho com ele alguns diferenças mas tão superficiais, que podemos ambos passar bem sem que toquemos nelas, mas não neste caso.
Sei que o amigo poderá alegar "Mas nada do que postei faz referência a ele",  e eu lhe direi jocosamente: "Me engana que eu gostchio".
É então escudado na mesma amizade que já me une ao mano Bob "Cumpadi", por tanto tempo, que escrevo a você, outro amigo a quem muito prezo e que por isso me deixa contristado, em ver em sua postagem muito das afirmações que alguns poucos do movimento espírita as fazem escondidamente, por meio de citações que não passam de libelos contra outrem.
Não necessitamos disso mano, não mesmo!
abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 04 de Março de 2012, 21:43
Podem espernear a vontade, mas um fato científico mostrou que um espírito totalmente materializado até o grau da tangibilidade falou através de órgãos fonadores de seu perispírito.

Aliás, Jesus, em perispírito materializado, também falou com seus discípulos em alto e bom som.

Sobre o conhecimento das propriedades intrínsecas do perispírito, eu diria que estamos ainda nos bancos das escolas primárias, mas há quem se arvore detentor do título de phd em relação ao mesmo.

Como já dizia o mestre Sócrates, a maior ignorância é a que não sabe e crê saber.


Um abraço


PSI


 

 
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: MarcosBorges em 04 de Março de 2012, 22:16
Oi Psi,

Considero Evol2Mundos uma obra que merece analise critica. Não podemos tratar as informações de A Luiz como de caráter irrevogável, mesmo que seja racional e venha de um espírito que obteve tais conhecimentos durante a erraticidade. No que tange a questão do papel organizador do perispírito, as informações de A Luiz ainda são afirmações que necessitam de uma analise critica, a mesma que faço com o modelo proposto por HGA.

Como vemos, ou admitimos a priori as informações de A. Luiz para que qualquer raciocínio centrado no perispírito como organizador biológico se mantenha ou, admitimos que tais informações devam ter caráter condicional necessitando de uma continua analise critica que não deixe de utilizar de forma imparcial o conhecimento científico.

Embora tenha apreço pelas obras de A luiz, prefiro ficar a segunda opção racional.

Conheço as questões que envolvem a historia da encarnação de Segismundo. Em momento nenhum há qualquer alusão para a negação do corpo como fonte de informação para a formação do corpo físico ou qualquer informação esteja centrada no perispírito sem participação do corpo na organização do corpo físico.

Como disse antes não descarto a participação do espírito no desenvolvimento, O que tenho feito é uma analise critica a um pensamento unidirecional, no qual as informações do corpo devem estar sob o controle total do espírito durante o desenvolvimento. Contudo minha analise critica não fica limitada a razão pura, mas está aberta a confrontação com razão sustentada pela teoria científica.

Poderíamos ficar aqui recortando textos sobre a reencarnação de Segismundo que defende minhas opiniões e você as suas. Mas isso não leva a lugar nenhum ou, pelo contrario, isso só sustenta as contradições e as limitações da razão a custa de uma disputa de retóricas. Meu objetivo não é esse.

Como exemplo transcrevo um parágrafo do livro “Missionário da Luz”, que deixa claro meu raciocínio e que merece uma analise critica:

"A modelagem fetal e o desenvolvimento do embrião obedecem a leis físicas naturais, qual ocorre na organização de formas em outros reinos da Natureza, mas em todos esses fenômenos, os ascendentes de cooperação espiritual coexistem com as leis, de acordo com os planos de evolução ou resgate. Nosso concurso, portanto, em processos tais, é uma das tarefas mais comuns." p.205

Certamente, que outros fragmentos de parágrafos podem, por uma analise particularizada, sustentar um raciocínio diferente. Assim, a análise deve ser no conjunto da informação no qual aparentemente se vê ambiguidade, mas que observaremos que as diversidades de informações se complementam. Mas se formos parciais demais com a nossa analise certamente desconstruiremos as partes que prejulgamos como certas do nosso ponto vista mas, que não contem textualmente as palavras que gostaríamos que existissem afim de que, a nossa interpretação não seja contraditória com as de outros parágrafos. Como, por exemplo, no parágrafo supracitado.

"Pois é Marcos. Dentro do útero materno isso se torna possível pela ação modeladora do perispírito."

Pelo visto você não entendeu meu raciocínio. Vou ser bem sintético. Você só aceita uma explicação que mude a sua certeza se for condizente como a forma como quer que seja. E da forma como quer é ficção cientifica. Isso eu deixei claramente explicado o melhor que pude. Portanto, a sua proposta sempre leva a um raciocínio circular centrado no MOB.

"Se há uma ação inteligente que age de fora da célula para dentro, isso anula qualquer automatismo. O automatismo pressupõe que a célula, por seus próprios mecanismos internos seria capaz de saber para onde se dirigir espacialmente e em que tipo de tecido se diferenciar. Se ela necessita de um comando exterior para isso, há um agente exterior a organizá-la."

Anula se admitirmos que esta inteligência deva estar no controle de toda e qualquer atividade orgânica. Esta é a visão de um organizador biológico centrado no perispírito. Mas, esta visão como demonstrei, enfrenta grandes dificuldades de sustentação se permitirmos que o conhecimento científico seja testemunha do que está sob julgamento.

Assim não há raciocínio que impeça a possibilidade de coexistência de uma ação inteligente sobre a célula e a célula possuir informação e automatismo para "saber para onde se dirigir espacialmente e em que tipo de tecido se diferenciar." Como exemplo, em resposta ao Moura, não sei se você leu, citei um experimento in vitro no qual a partir de um esqueleto de matriz extracelular de um coração (sem nenhuma célula), algumas células tronco percussoras de células cardíacas cultivadas in vitro, que foram injetadas no interior da matriz, se multiplicaram, migraram, se posicionaram espacialmente na matriz e se diferenciaram em células cardíacas maduras, vivas e funcionais. Com uma simples carga elétrica novo coração começou a bater. O fenômeno demonstra claramente um automatismo que permite a reconstrução de um coração in vitro a partir de células tronco cultivadas in vitro.
 
Vou exemplificar através resultados experimentais, as dificuldades teóricas do seu raciocínio e gostaria que você explica-se como poderia ser segundo a proposta do MOB. Vou ser sintético com um exemplo que disse anteriormente:

A partir de um pequeno fragmento de tecido indiferenciado, de um embrião no estagio de gástrula, que foi enxertado em outro embrião no mesmo estagio de desenvolvimento, observou-se que o embrião, que recebeu o enxerto, começou a desenvolver duas estruturas nervosas primitivas análogas. Uma delas na mesma região do enxerto. Durante o desenvolvimento, o feto começo a desenvolver, conjugado a ele, um segundo corpo, menor, com uma segunda cabeça (toda completa) e um segundo sistema nervoso na mesma região que foi implantado o enxerto. Concluindo, a partir de pequeno fragmento indiferenciado se formou um segundo corpo com vários tecidos indiferenciados. Um único MOB pode da origem a duas cabeças e dois sistemas nervosos?
 
 Este experimento pode ser visualizado neste pequeno vídeo didático: Spemann's Organizer (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PWUzSGNxR2NYbHM0Iw==)
 
Abraço fraterno
Marcos Borges


Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Luzceano em 04 de Março de 2012, 22:48
O propio livro dos espiritos ensina que dependendo do gral evolutivo do espirito apos desencarnar ele continua no plano espiritual com a foma que ele tinha quando estava reencarnado.
Leiam no livro dos espiritos na pagina 74 Segunda ordem - Bons espiritos
Agora eu digo se os bons espiritos ainda conservam os traços da existecia corporea imagina entao o quanto os da terceira ordem que sao espiritos imperfeitos conservao os traços de sua existencia corporea
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 04 de Março de 2012, 23:08
Cumpadi


7. Poder-se-ia achar nas propriedades íntimas da matéria a causa primária da
formação das coisas?
“Mas, então, qual seria a causa dessas propriedades? É indispensável sempre uma
causa primária.”


Ficaria claro com essa questão que não há modelo organizador biológico?

Saúde
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: EsoEstudos em 04 de Março de 2012, 23:17
Mano Marcão,
conhecendo o Roberto a quem carinhosamente chamo de "cumpadi", há mais de 13 anos, não vejo nele nenhuma aparente figuração  que nos leve a identificá-lo na citação que o amigo trás.
Para que não me sobrevenham respostas tipo ?"você é adivinho?" já explico, não se trata de adivinhar mas de conhecer e por certo conheço-o muito bem.
Tenho com ele alguns diferenças mas tão superficiais, que podemos ambos passar bem sem que toquemos nelas, mas não neste caso.
Sei que o amigo poderá alegar "Mas nada do que postei faz referência a ele",  e eu lhe direi jocosamente: "Me engana que eu gostchio".
É então escudado na mesma amizade que já me une ao mano Bob "Cumpadi", por tanto tempo, que escrevo a você, outro amigo a quem muito prezo e que por isso me deixa contristado, em ver em sua postagem muito das afirmações que alguns poucos do movimento espírita as fazem escondidamente, por meio de citações que não passam de libelos contra outrem.
Não necessitamos disso mano, não mesmo!
abraços,
Moura

Nem tenha dúvida, manão, de que foi mesmo essa a intenção... Mas não é nada pessoal: exatamente por isso citei trechos do LE.

E, infelizmente, necessitamos disso sim... Lamento discordar...

Não imagino como alguém possa se achar dono da única interpretação possível, como se os demais membros opinantes só cá estivessem para exibir ideias cristalizadas e sem o crivo de um raciocínio com base nas obras doutrinárias.

Nem falo por mim, que só de ve em quando retorno por aqui... Meus tempos de moderador já se foram e por opção própria. Eu mesmo cancelei minha conta original.

Há dois estudiosos debatendo com excelentes argumentos - Psi e Wistar.


Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Kazaoka em 04 de Março de 2012, 23:27
Cumpadi


7. Poder-se-ia achar nas propriedades íntimas da matéria a causa primária da
formação das coisas?
“Mas, então, qual seria a causa dessas propriedades? É indispensável sempre uma
causa primária.”


Ficaria claro com essa questão que não há modelo organizador biológico?

Saúde


Fica claro que há um modelo organizador (uma inteligência) para tudo, não só para o biológico!
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Luzceano em 04 de Março de 2012, 23:40

O propio livro dos espiritos ensina que dependendo do gral evolutivo do espirito apos desencarnar ele continua no plano espiritual com a foma que ele tinha quando estava reencarnado.
Leiam no livro dos espiritos na pagina 74 Segunda ordem - Bons espiritos
Agora eu digo se os bons espiritos ainda conservam os traços da existecia corporea imagina entao o quanto os da terceira ordem que sao espiritos imperfeitos conservao os traços de sua existencia corporea

Para mim fica claro, dependendo da escala evolutiva em que o espirito se encontra o espirito continua com um perispirito igual ao de sua forma quando estava reencarnado
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 04 de Março de 2012, 23:47
kazaoka

Modelo organizador biológico aqui é tratado conforme as obras escritas no movimento espírita, obra de Hernani Guimarães que colocou como ensaio, sendo ele apenas engenheiro cívil o que não  lhe dá base científica que acabou virando uma verdade como aqui observamos.Isso nada tema  ver com Espiritismo.

Inteligência sim existe, claro, mas essa é divina, Deus , como diz a questão citada, que a matéria contém as propriedades para formação das coisas, atração e repulsão.
É disso que estás a falar?

Abraço
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Kazaoka em 05 de Março de 2012, 00:21
Caro Roberto,

É nessa linha mesmo que estou raciocinando na postagem que fiz anteriormente.
É compreensível que, à medida que o agregamento da matéria passa a tomar um maior grau de complexidade, torna-se necessário que algo a mais do que o magnetismo atue para que essa matéria primária adquira a complexidade de organização como observamos nos corpos orgânicos. Se a atração e repulsão é suficiente para agregar ou repelir os elementos físicos, não é o magnetismo que rege essa lei capaz de dar a eles a funcionalidade tal qual observamos nos corpos vitalizados. É necessário algo mais.
Imagino que as divergências estão mais para as nomenclaturas utilizadas do que na idéia que se queira expressar.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 05 de Março de 2012, 22:23
Kzaoka

você diz:
É necessário algo mais. [/b

O que seria esse algo mais que  as leis naturais?

abraço
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 05 de Março de 2012, 22:36
Luzceano

você diz:

O propio livro dos espiritos ensina que dependendo do gral evolutivo do espirito apos desencarnar ele continua no plano espiritual com a foma que ele tinha quando estava reencarnado.
Leiam no livro dos espiritos na pagina 74 Segunda ordem - Bons espiritos
Agora eu digo se os bons espiritos ainda conservam os traços da existecia corporea imagina entao o quanto os da terceira ordem que sao espiritos imperfeitos conservao os traços de sua existencia corpórea


O Espírito não possui forma , ele demonstra a aparência que tinha devid a evocação e assim se faz reconhecer.

Os Superiores, conforme consta no Livro dos Médiuns, eles se apresentam com cabelos esvoaçantes e roupas longas e a beleza é diferente dos humanos.Não guardam os traços grosseiros dos humanos com suas imperfeições inclusive da matéria.


Abraço
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Kazaoka em 06 de Março de 2012, 00:47
Roberto, esse "algo mais", mesmo sendo o que chamamos Leis Naturais, não são, ainda, um comando diretor, um modelo estabelecido?
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: LuizFrancisco em 06 de Março de 2012, 01:03

O Espírito não possui forma , ele demonstra a aparência que tinha devid a evocação e assim se faz reconhecer.

Os Superiores, conforme consta no Livro dos Médiuns, eles se apresentam com cabelos esvoaçantes e roupas longas e a beleza é diferente dos humanos.Não guardam os traços grosseiros dos humanos com suas imperfeições inclusive da matéria.

Abraço


Olá Roberto,

Em meu entendimento você acabou de matar a pergunta e resposta 150-a, pois em nenhum momento falou-se nesta sobre aparências somente para evocação (sic).

Você remenadar o Moura a Doutrina não pode dizer num lugar e desdizer em outro.
e na escala espírita como bem trouxe o Luzceano está bem, claro: " Não estando ainda completamente desmaterializados, conservam mais ou menos, segundo sua ordem, os traços da existência corpórea, seja na linguagem, seja nos hábitos, nos quais se encontram até mesmo algumas de suas manias. Se não fosse assim seriam Espíritos perfeitos."

Mais ainda no LM - 56 - "A forma do perispírito é a forma humana, e quando ele nos aparece é geralmente a mesma sob a qual conhecemos o espírito na vida física. Poderíamos crer, por isso, que o perispírito, desligado de todas as partes do corpo, se modela de alguma maneira sobre ele e lhe conserva a forma. Mas não parece ser assim. A forma humana, com algumas diferenças de detalhes e as modificações orgânicas exigidas pelo meio em que o ser tem de viver, é a mesma em todos os globos. É pelo menos, o que dizem os Espíritos. E é também a forma de todos os Espíritos não encarnados, que só possuem o perispírito. A mesma sob a qual em todos os tempos foram representados os anjos ou Espíritos puros. De onde devemos concluir que a forma humana é a forma típica de todos os seres humanos, em qualquer grau a que pertençam. Mas a matéria
sutil do perispírito não tem a persistência e a rigidez da matéria compacta do corpo. Ela é, se
assim podemos dizer, flexível e expansível. Por isso, a forma que ela toma, mesmo que
decalcada do corpo, não é absoluta. Ela se molda à vontade do espírito, que pode lhe dar a
aparência que quiser, enquanto o invólucro material lhe ofereceria uma resistência invencível.
Desembaraçado do corpo que o comprimia, o perispírito se distende ou se contrai, se
transforma, em uma palavra: presta-se a todas as modificações, segundo a vontade que o
dirige. É graças a essa propriedade do seu invólucro fluídico que o Espírito pode fazer-se
reconhecer, quando necessário, tomando exatamente a aparência que tinha na vida física, e
até mesmo com os defeitos que possam servir de sinais para o reconhecimento.
Os Espíritos, portanto, são seres semelhantes a nós, formando ao nosso redor toda uma
população que é invisível no seu estado normal. E dizemos no estado normal porque, como
veremos, essa invisibilidade não é absoluta.

Viu!, mesmo falando que o Espírito molda de acordo com a sua vontade e não somente quando evocado.

E se é como você escreveu: "Se só demonstra sua aparência quando evocado (sic), pergunto: Qual é a sua aparência no mundo dos espíritos? O que faz com os fluidos que lhe é próprio e que tira da atmosfera do planeta?

Ficou claro que o que foi ensinado no LE, foi confirmado no LM.

Abraços,

 
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 06 de Março de 2012, 01:05
KAzaoka

entendi, mas a palavra modelo é muito pobre para a sabedoria infinita que promoveu as leis naturais imutáveis.

abraço
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 06 de Março de 2012, 01:28
Luiz

Revista Espírita 1858 Tambor de Bèrésina

28. Vês outros Espíritos ao teu redor? - R. Sim, muitos.
29. Como sabes que são Espíritos? - R. Entre nós, nos vemos tal qual somos.
30. Sob qual aparência os vês? - R. Como se podem ver os Espíritos, mas não pe-los olhos.
31. E tu, sob qual forma estás aqui? - R. Sob a que tinha durante a minha vida; quer dizer, de tamborileiro.
32. E vês os outros Espíritos, sob a forma que tinham em sua vida? - R. Não, não tomamos uma aparência senão quando somos evocados, de outro modo nos vemos sem forma.


Materializados quer dizer os laços materiais, que ainda não se desvencilharam do corpo físico, onde os pensamentos sobre as paixões materiais, os interesses materiais ainda predominam.

Abraço
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 06 de Março de 2012, 01:32
Luiz

complementando para melhor elucidar.Quando evocados, certamente sua vontade os faz surgir devido as imagens fluídicas que se fotografam de alguma sorte no perispírito, é o mesmo quando quis  dizer evocados, ois pensam em sua encarnação e sua vontade projeta a aparência que tinham quando em vida.
Daí, devido as imagens ou a aparências que se projetam no perispírito alguns de forma precipitada tomam como ideia que tendo uma aparência possuem órgãos também.
Abraço
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 06 de Março de 2012, 02:04

Revista Espírita 1858 Tambor de Bèrésina

...E vês os outros Espíritos, sob a forma que tinham em sua vida? - R. Não, não tomamos uma aparência senão quando somos evocados, de outro modo nos vemos sem forma...

Roberto, o amigo vai dar crédito ao que disse um espírito imperfeito da classe dos batedores ao invés do que afirmam os espíritos superiores na questão 56 do Livro dos Médiuns e na 150-a do Livro dos Espíritos?

Um abraço

PSI 
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Kazaoka em 06 de Março de 2012, 02:14
Como os Espíritos reconhecem-se uns aos outros, segundo OLE;

284 Como os Espíritos, que não têm mais corpo, podem constatar a sua individualidade e se distinguir dos outros que os rodeiam?

– Eles constatam sua individualidade pelo perispírito, que os distingue uns dos outros, assim como pelo corpo se podem distinguir os homens.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 06 de Março de 2012, 03:36
...Conheço as questões que envolvem a historia da encarnação de Segismundo. Em momento nenhum há qualquer alusão para a negação do corpo como fonte de informação para a formação do corpo físico ou qualquer informação esteja centrada no perispírito sem participação do corpo na organização do corpo físico...


Olá Marcos. No capítulo da reencarnação de Segismundo, o instrutor Alexandre assim se dirige à André Luiz, deixando clara a atuação do perispírito como agente organizador do corpo físico em formação:

...O organismo maternal fornecerá todo o alimento para a organização básica do aparelho físico, enquanto a forma reduzida de Segismundo, como vigoroso modelo, atuará como ímã entre limalhas de ferro, dando forma consistente à sua futura manifestação no cenário da crosta.


...citei um experimento in vitro no qual a partir de um esqueleto de matriz extracelular de um coração (sem nenhuma célula), algumas células tronco percussoras de células cardíacas cultivadas in vitro, que foram injetadas no interior da matriz, se multiplicaram, migraram, se posicionaram espacialmente na matriz e se diferenciaram em células cardíacas maduras, vivas e funcionais...


Marcos, as células tronco só se reproduzem in vitro esparramadas em uma superfície plana. As células, por si só, não adquirem uma configuração tridimensional, ou seja, não há uma organização espacial. Se se fizer um modelo tomando-se como base esqueletos de matrizes extracelulares na forma de um coração, por exemplo, pode-se, talvez, um dia vir a se fabricar um coração, mas isso terá ocorrido com a interferência do homem e não com o conhecimento que possa existir dentro da célula no sentido de se organizar espacialmente.


...Assim não há raciocínio que impeça a possibilidade de coexistência de uma ação inteligente sobre a célula e a célula possuir informação e automatismo para "saber para onde se dirigir espacialmente e em que tipo de tecido se diferenciar...


Se a célula já "nasce" possuindo informação para saber para onde se dirigir espacialmente e em que tipo de tecido se diferenciar, para que vai precisar de uma ação inteligente nesse sentido?

Veja, eu não estou dizendo que a célula não tenha automatismos. O que não me parece lógico é que ela "saiba" por si só para onde se conduzir e em qual dos mais de cem tipos de tecidos se diferenciar.
 


...a partir de pequeno fragmento indiferenciado se formou um segundo corpo com vários tecidos indiferenciados. Um único MOB pode da origem a duas cabeças e dois sistemas nervosos?...

Creio que nesse caso o problema não estaria no MOB. A partir do momento que se faz um enxerto de tecido em um embrião em formação, se estaria causando uma interferência no sistema que poderia causar discrepâncias como essas que o amigo citou.

Mas suponhamos que o amigo tenha razão e que a célula indiferenciada "saiba" para onde migrar e em que tipo de tecido se diferenciar. Pergunto então onde, dentro da célula, se encontraria esse tipo de informação e que fatores colaborariam para que a célula conseguisse ter essa visão espacial sem que houvesse uma ação inteligente a direcioná-la.

Um abraço


PSI     
 


Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Hebe M C em 06 de Março de 2012, 08:38
Olha,  esse debate está bastante interessante, ambas as partes estão apresentando considerações que devem ser lidas e respeitadas. Estou acompanhando e tomei a liberdade de apagar de todos considerações que não se reportavam ao tema.

Psi, Roberto, Moura, Wistar, Kazaoka, Carlos e outros continuem dentro da defesa de idéias que está muito bom.

Um abç
Hebe
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: LuizFrancisco em 06 de Março de 2012, 11:48
Olá Roberto,

A sua citação da comunicação do tambor de berezine, ficou inócua. Pois se continuarmos com esta mensagem veremos que este Espírito ainda imperfeito, como bem colocou o PSI, se contradiz:
Não podemos tirar por ensinos esta comunicação pois ela é de um Espírito ainda imperfeito e se contradiz, pois, se seguirmos com as respostas temos:

33. ─ Tu nos vês claramente como quando vivias?

─ Sim, perfeitamente.

34. ─ É pelos olhos que nos vês?

Não. Temos uma forma, mas não temos os sentidos. Nossa forma não é senão aparente.

 OBSERVAÇÃO: Seguramente os Espíritos têm sensações, pois que percebem. Do contrário seriam inertes. Mas as suas sensações não são localizadas, como quando têm um corpo. São inerentes a todo o seu ser.

Viu!,
Na questão 32 o Espírito afirma: "nos vemos sem forma".
Já na questão 34 afirma contrário: "Temos uma forma". E ainda diz que: "não temos o sentido", do qual foi corrigido pelo codificador em sua observação.


Kazaoka boa lembrança esta da questão 284.

Mas, ainda, está bem claro o informe na escala espírita e o informe no LM.

"A forma humana, com algumas diferenças de detalhes e as modificações orgânicas exigidas pelo meio em que o ser tem de viver, é a mesma em todos os globos. É pelo menos, o que dizem os Espíritos."

Nota que, foram os Espíritos Superiores que o disseram, pois, os Espíritos imperfeitos não conhecem todos os globos.

E que fique bem claro que os Espíritos estavam a falar do perispírito.

Abraços,
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 06 de Março de 2012, 14:14
meus manos,
vou lhes explicar uma coisa que lhes parecerá a priori, fora do contexto mas se a lerem com atenção verão que com dizem os jovens "tem tudo a ver"...
Costumo ficar insistindo numa mesma questão, colocando-a sob outras palavras, para que sejam melhor entendidas.
Muitas vezes, nesse trabalho, não posto a indicação à obra básica, por que?
Para fazer com que vocês a procure e em o fazendo estudem mais o ponto, pois na maioria das vezes, acabando de ler o ponto na doutrina, geralmente verificamos os que lhe estão acima e abaixo.
Assim vocês estudam e solidificam o entendimento, só por isso.
Escrevo isso agora, em virtude da colocação do meu "cumpadi".
Ele trás a doutrina no ponto em que venho de repetir variadas vezes a mesma coisa.

Reparem bem nas respostas do Espírito em questão:
"32. E vês os outros Espíritos, sob a forma que tinham em sua vida? 
R. Não, não tomamos uma aparência senão quando somos evocados, de outro modo nos vemos sem forma.
Gostaria de informar, que esta questão em epígrafe passou pelo Controle Universal do Ensino dos espíritos não tendo nenhuma nota especial que a prejudique, escrita quer pelo codificador ou pelo ditado de algum espírito codificador (Ruperior).
Abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: LuizFrancisco em 06 de Março de 2012, 14:36
Olá Moura,

Quando citamos a Revista Espírita e é contrário o seu pensamento você logo escreve:
A RE é usado pelo codificador como pesquisa.

Agora para o seu "cumpadi" vale?

E o que fazemos com o LE (escala espírita) o LM (questão 52), será que não passaram pelo CUEE?

Será que os Espíritos dizem em um lugar e desdizem em outro?

São dois pesos e duas medidas nos ensinos espíritas?

Me diz então como pode um Espírito ver sem forma?

Poderia me explicar de que o Espírito está envolvido e mantém a sua indivualidade na erraticidade?

Estou começando a me questionar se adquiro conhecimento aqui no Fórum.

Abraços,
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 06 de Março de 2012, 14:49
Quem lê assim é você amigo Luiz.
eu sempre aviso, (que diferente de dizer pois quem diz afirma algo sobre alguma coisa), que a RE é um balcão de Estudos e que por isso muitas das coisas ali analisadas pelos membros da sociedade Espírita de Paris, estavam ainda sob este vínculo ou seja o de estudos, daí o segundo título que a RE enverga: Jornal de Estudos Psicológicos".
Acontece que sempre que a algo ainda em estudos Kardec anota ao pé do artigo dizendo de suas impressões.
Quando um Estudo representa um arrazoado viciado trazido por qualquer Espírito evocado (sim porque na SPEE, se faziam as evocações de tais Espíritos),se repararmos melhor encontraremos uma citação de kardec que tal com todas teve a anuência da plêiade de Espíritos.
A citação que o cumpadi, trouxe é uma das que houve de haver passado por um CUEE, e há na literatura dos bons autores, que já escreveram sobre a doutrina muitas citações a isso.
O amigo não as deve conhecer porque estão escritas no geral em frances, e para tristeza minha, não há muitos que falem sobre elas.
eu porém tive a felicidade de tratar com pessoas que entendem bem o idioma de kardec e com estas tirei dúvidas que mesmo um bom tradutor on line não as possa tirar.
Meu amigo, uma de minhas poucas virtudes é a de ser justo e verdadeiro. Não tenho peias nos dedos ou como se diga mais popularmente, "rabo preso" com ninguém a mim o que vale é o estar certo ou o estar errado.
Feio mesmo é querer escondidamente dizer algo sobre minha conduta moral sem mesmo me conhecer, isso sim é de feiura abissal.
Quanto ao lugar onde o amigo queira ou não adquirir conhecimentos, nisso eu não posso opinar, pois como dizem é problema seu.
Simples assim.
abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: LuizFrancisco em 06 de Março de 2012, 15:17
Olá Moura,

Você indignou-se, esperneou, mas, não respondeu aos questionamentos.

Os Espíritos não dizem em um lugar e desdiz em outro.

Escala Espírita: "Não estando ainda completamente desmaterializados, conservam mais ou menos, segundo sua ordem, os traços da existência corpórea, seja na linguagem, seja nos hábitos, nos quais se encontram até mesmo algumas de suas manias. Se não fosse assim seriam Espíritos perfeitos."

No LM: "A forma humana, com algumas diferenças de detalhes e as modificações orgânicas exigidas pelo meio em que o ser tem de viver, é a mesma em todos os globos. É pelo menos, o que dizem os Espíritos."

Mais ainda: "Dissipando-se esse primeiro momento de perturbação, o corpo lhes aparece como velha roupa de que se despiram e que não querem mais. Sentem-se mais leves e como livres de um fardo. Não sofrem mais as dores físicas e são felizes de poderem elevar-se e transpor o espaço, como faziam muitas vezes em vida nos seus sonhos.
Ao mesmo tempo, apesar da falta do corpo constatam a inteireza da personalidade: têm uma forma que não os constrange nem os embaraça e têm consciência do eu, da individualidade.

Na RE - Por um Espírito imperfeito: ""32. E vês os outros Espíritos, sob a forma que tinham em sua vida? 
R. Não, não tomamos uma aparência senão quando somos evocados, de outro modo nos vemos sem forma

Ficamos com os ensinos do LE, LM ou da RE?
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 06 de Março de 2012, 15:32
Luiz,
por primeiro vamos estipular que sigamos as regras deste Fórum, ou seja:
1 - Debata ideias, não pessoas;
8 - Utilize vocabulário digno, objectivo, e sem erros ortográficos. Não escreva em maiúsculas, pois na Internet significa que está a gritar. Nem utilize excesso de pontuação.

Sendo assim e já contratados nesse quesito continuemos...

Escala Espírita: "Não estando ainda completamente desmaterializados, conservam mais ou menos, segundo sua ordem, os traços da existência corpórea, seja na linguagem, seja nos hábitos, nos quais se encontram até mesmo algumas de suas manias. Se não fosse assim seriam Espíritos perfeitos."

Não me contas que a reposta dada pelos Espírito Superiores, diga sobre toda a escala Espírita meu mano... fala ela apenas sobre espíritos dos Espíritos das ordens ordenados nas questões de 102 a 106 dando conta de que sejam Espíritos Imperfeitos. faz também alusão ao grupo de Espíritos a começar da questão 107, ou seja dos Espíritos bons, que é de onde o amigo retirou a sua colocação.
Por isso ali é dito que "(...) Se não fosse assim seriam Espíritos perfeitos(...)"
Logo, também a estes falta-lhes uma saber mais apurado para se desligarem não da matéria mas sim da materialidade em que estejam submetidos, segundo o estado de cada um deles, que sabemos não ser o mesmo para todos.

Ai já se mostra um erro de conclusão de sua parte meu mano.

O amigo ainda expõe:
"No LM: "A forma humana, com algumas diferenças de detalhes e as modificações orgânicas exigidas pelo meio em que o ser tem de viver, é a mesma em todos os globos. É pelo menos, o que dizem os Espíritos."

Falamos em forma e esta é uma aparência? R: Não.
Forma é uma coisa e aparência outra e é isso que o amigo reluta em aceitar.

Para final, gostaria de que o amigo me mostrasse, na RE algum óbice posto quer por Kardec ou por algum que seja dos Espíritos superiores à fala do Espírito imperfeito citado no artigo de estudo.
abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: LuizFrancisco em 06 de Março de 2012, 15:42
Olá a todos,

Continuando com o LM:

"55. Já se disse que o Espírito é uma flama, uma centelha. Isto se aplica ao Espírito
propriamente dito, como princípio intelectual e moral
, ao qual não saberíamos dar uma forma determinada. Mas, em qualquer de seus graus, ele está sempre revestido de um invólucro ou perispírito, cuja natureza se eteriza à medida que ele se purifica e se eleva na hierarquia.
Dessa maneira, a idéia de forma é para nós inseparável da idéia de Espírito, a ponto de não
concebermos este sem aquela
. O perispírito, portanto, faz parte integrante do espírito, como o corpo faz parte integrante do homem. Mas o perispírito sozinho não é o homem, pois o perispírito não pensa. Ele é para o Espírito o que o corpo é para o Homem: o agente ou instrumento de sua atividade."
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Kazaoka em 06 de Março de 2012, 15:44
As vezes acho que ficamos a querer complicar coisas que poderiam ser melhores acordadas se déssemos a elas a simplicidade necessária. Vejam como e Espírito descreve a organização, vamos dizer assim, "social" no plano espiritual:

OLE;

278 Os Espíritos de diferentes ordens se misturam uns com os outros?

– Sim e não, ou seja, eles se vêem, mas se distinguem uns dos outros e se afastam ou se aproximam, de acordo com os seus sentimentos, como acontece entre vós.Constituem um mundo do qual o vosso dá uma vaga idéia.Os da mesma categoria se reúnem por afinidade e formam grupos ou famílias de Espíritos unidos pela simpatia e objetivo a que se propuseram: os bons, pelo desejo de fazer o bem; os maus, pelo desejo de fazer o mal, pela vergonha de suas faltas e pela necessidade de se encontrar entre seres semelhantes.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Kazaoka em 06 de Março de 2012, 15:45
Outra;

282 Como os Espíritos se comunicam entre si?

– Eles se vêem e se compreendem; a palavra se materializa pelo reflexo do Espírito. O fluido universal estabelece entre eles uma comunicação constante; é o veículo da transmissão do pensamento, assim como o ar é o veículo do som. É uma espécie de telégrafo universal que liga todos os mundos e permite aos Espíritos comunicarem-se de um mundo a outro.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 06 de Março de 2012, 15:49
Obrigado mano Kao.
Abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: LuizFrancisco em 06 de Março de 2012, 16:03
Olá Moura,

Quanto ao óbice, não precisamos, pois o amigo quando o faz não traz nenhum óbice:
Exemplo comunicação que fala moradas em Júpiter, no que o amigo retruca não ser este Espírito do grupo dos Espíritos Superiores.

Quanto a minha colocação de sua defesa ao "cumpadi". Vem deste tópico di qual trago uma resposta sua. De uma resposta sobre esta comunicação trazida por um outro forista.
É só clicar no tópico trazido e ver as postagens anteriores; Eis:

"Taí mano Luiz, não posso deixar de assinar embaixo contigo nesse teu comentário.
Abração,
Moura
Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/o-livro-dos-espiritos/verdadeira-forma-(aparencia)-dos-espiritos/30/#ixzz1oLthdDV6

E quanto a sua colocação sobre forma e aparências, o primeiro a escrever sobre ela e apoiado por vós foi o Roberto da qual trago abaixo:

""32. E vês os outros Espíritos, sob a forma que tinham em sua vida? 
R. Não, não tomamos uma aparência senão quando somos evocados, de outro modo nos vemos sem forma.

Porque a minha "forma" é diferente da sua "forma".

Se as regras são para os foristas imaginem então para um moderador.

Se fiz um comparativo, demonstrei acima o motivo. Se não houve protecionismo só você poderá dizer. De minha parte peço desculpas.

Abraços,
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 06 de Março de 2012, 16:26
Mas mano Luiz, quando assinei embaixo contigo é que estavas a colocar a coisa correta, assim como o Cumpadi o fez.
Apenas um entrave está para ti que seja o teu compreender do que postastes.
Enquanto no LM se fala em forma corporal, que não atende aos Espíritos, em OLE se fala em forma espiritual.
Ora a espiritual consagra com flama etc. enquanto a corporal é a humana ai está a diferença.
quando encarnados os Espírito tomam a forma (carnal, / corporal), humana, porém quando eterizados tomam a forma de flama segundo o estágio em que estejam. Quando porém evocados ou se queiram fazer uma aparição a quem lhes interesse, tomam a aparência humana.
De resto as colocações doutrinárias explicam tudo.
abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Kazaoka em 06 de Março de 2012, 16:39
Pelo que nos relatam os Espíritos na codificação, fica perceptível que há um diferencial no grau de percepção e compreensão das coisas, isso em função do nível de entendimento, ou seja, elevação espiritual que o mesmo tenha alcançado. Então, quando tratamos de questões ligadas a Espíritos no grau de adiantamento que nos encontramos e com a materialização de pensamentos e sentimentos como nos são comuns, as faculdades do Espírito, mesmo desencarnado, serão de uma forma. Já, no caso de Espíritos que estão em patamares evolutivos que ultrapassaram as barreiras da materialidade terrena estas percepções, e sentimentos mudam, e a nossa capacidade de compreendê-las fica extremamente limitada, fazendo com que, quando ensaiamos sua compreensão, caiamos quase que invariavelmente desnorteados no campo das suposições e interpretações que fazemos sobre aquilo que nos é dado pelos Espíritos superiores, apenas uma vaga idéia.
Quando se trata de Espíritos do nosso convívio, ao desencarnarem a maioria destes estarão ligados às questões que os prendem aqui, tanto quanto estarão ligados as percepões e sentimentos que os sustentaram na existência física.

O que observamos entre nós é que, a despeito de buscarmos esclarecimento nos estudos e compreensão da codificação, ainda fazemos muito confusão com fundamentos básicos, os quais, bem compreendidos e devidamente apartados, nos dão uma visão mais clara e mais compreensível das noticias do plano espiritual. Dentre estas confusões destaca-se;

- Saber identificar quando o fato estudado diz respeito a Espíritos de ordens superiores ou
  se trata questões ligadas a Espíritos do mesmo nível que estamos.

- Separar plano espiritual de mundos superiores. Pois, mundos superiores são planos físicos
  e nestes mundos superiores existe, também, o plano espiritual que lhes são próprios.

E estas são apenas algumas das diversas confusões que observamos surgirem quando nos colocamos a estudarmos aquilo que os Espíritos nos trouxeram sobre a forma de existir no plano espiritual e em mundos superiores e inferiores ao nosso. E isso não acontece só aqui no FE não, acontece em todas as CE onde são desenvolvidos estudos dessa natureza.
Considero que seja necessário dar uma maior atenção para esses pormenores na compreensão sobre o que nos instrui os Espíritos e que tem sido razão de muita discordância doutrinária, fazendo perecer importantes núcleos de divulgação do Espiritismo bem compreendido.

Prestem atenção na resposta dada a Kardec sobre o que foi questionado ao Espírito:

250 Sendo as percepções atributos próprios do Espírito, pode deixar de usá-las?

– O Espírito só vê e ouve o que quer. Isso de uma maneira geral e, sobretudo, para os Espíritos elevados. Já em relação aos que são imperfeitos, queiram ou não, ouvem e vêem freqüentemente aquilo que pode ser útil a seu adiantamento.


Notem que aos superiores é dado uma liberdade de percepções, as quais não se aplica a Espíritos imperfeitos. Estes, mesmo contra sua vontade, pode ver ou não, sentir ou não, ficando essa variação em dependência dos benefícios que uma ou outra situação outorgue ao desenvolvimento do Espírito imperfeito
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Luzceano em 06 de Março de 2012, 19:19
Para mim isso faz sentido.

O propio livro dos espiritos ensina que dependendo do gral evolutivo do espirito apos desencarnar ele continua no plano espiritual com a foma que ele tinha quando estava reencarnado.
Leiam no livro dos espiritos na pagina 74 Segunda ordem - Bons espiritos
Agora eu digo se os bons espiritos ainda conservam os traços da existecia corporea imagina entao o quanto os da terceira ordem que sao espiritos imperfeitos conservao os traços de sua existencia corporea

Para mim fica claro, dependendo da escala evolutiva em que o espirito se encontra o espirito continua com um perispirito igual ao de sua forma quando estava reencarnado


Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 07 de Março de 2012, 15:21
Luzceano,
a questão trata de percepções dos espíritos e de um tema que lhe fica escondido, ou seja, a qualidade intelecto-moral.
Ora, se o perispírito é apenas um agente de sensações dos espíritos, estas há de ser mais densas ou menos densas de acordo com sua elevação.
Sendo assim o perispírito é sempre o mesmo modificado apenas pela densidade que há de ser diferente em um Espírito de terceira ordem e um da Classe dos Puros.
Mas essencialmente terá o mesmo trabalho ou seja o mesmo trabalho do modem que lhe faz conectar o PC na internet.
Abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: HamLacerda em 08 de Março de 2012, 02:33
Neste artigo há material para os dois lados enriquecer seus argumentos.


HL



Os agêneres

Revista Espírita, fevereiro de 1859


Repetimos muitas vezes a teoria das aparições, e a lembramos em nosso último número a propósito de fenômenos estranhos que relatamos. A eles remetemos nossos leitores, para a inteligência do que se vai seguir.

Todo mundo sabe que, no número das manifestações extraordinárias produzidas pelo senhor Home, estava a aparição de mãos, perfeitamente tangíveis, que cada um podia ver e apalpar, que pressionava e estreitava, depois que, de repente, não ofereciam senão o vazio quando as queriam agarrar de surpresa. Aí está um fato positivo, que se produziu em muitas circunstâncias, e que atestam numerosas testemunhas oculares. Por estranho e anormal que pareça, o maravilhoso cessa desde o instante em que se pode dele dar conta por uma explicação lógica; entra, então, na categoria dos fenômenos naturais, embora de ordem bem diferente daqueles que se produzem sob nossos olhos, e com os quais é preciso guardar-se para não confundi-los. Podem-se encontrar, nos fenômenos usuais, pontos de comparação, como aquele cego que se dava conta do clarão da luz e das cores pelo toque da trombeta, mas não de similitudes; é precisamente a mania de querer tudo assimilar àquilo que conhecemos, que causa decepções a certas pessoas; pensam poder operar sobre esses elementos novos como sobre o hidrogênio e o oxigênio. Ora, aí está o erro; esses fenômenos estão submetidos a condições que saem do círculo habitual de nossas observações; é preciso, antes de tudo, conhecê-las e com elas conformar-se, se se quiser obter resultados. É preciso, sobretudo, não perder de vista esse princípio essencial, verdadeira pedra principal da ciência espírita; é que o agente dos fenômenos vulgares é uma força física, material, que pode ser submetida às leis do cálculo, ao passo que nos fenômenos espíritas, esse agente é constantemente uma inteligência que tem sua vontade própria, e que não podemos submeter aos nossos caprichos.

Nessas mãos haviam a carne, pele, ossos, unhas reais? Evidentemente, não, não eram senão uma aparência, mas tal que produzia o efeito de realidade. Se um Espírito tem o poder de tornar uma parte qualquer de seu corpo etéreo visível e palpável, não há razão que não possa ser do mesmo modo com os outros órgãos. Suponhamos, pois, que um Espírito estenda essa aparência a todas as partes do corpo, creríamos ver um ser semelhante a nós, agindo como nós, ao passo que isso não seria senão um vapor momentaneamente solidificado. Tal é o caso do fantasma de Bayonne. A duração dessa aparência está submetida a condições que nos são desconhecidas; ela depende, sem dúvida, da vontade do Espírito, que pode produzi-la ou fazê-la cessar à sua vontade, mas em certos limites que não está sempre livre para transpor. Os Espíritos, interrogados quanto a esse assunto, assim também sobre todas as intermitências de quaisquer manifestações, sempre disseram que agem em virtude de uma permissão superior.

Se a duração da aparência corporal é limitada para certos Espíritos, podemos dizer que, em princípio, ela é variável, e pode persistir por um maior ou menor tempo; que pode produzir-se em todos os tempos e a toda hora. Um Espírito, cujo corpo todo fosse assim visível e palpável, teria para nós todas as aparências de um ser humano, e poderia falar conosco, sentar-se em nosso lar como uma pessoa qualquer, porque, para nós, seria um dos nossos semelhantes.

Partimos de um fato patente, a aparição de mãos tangíveis, para chegarmos a uma suposição que lhe é a conseqüência lógica; e, todavia, não a teríamos insinuado se a história da criança de Bayonne não tivesse sido colocada em nosso caminho, mostrando sua possibilidade. Um Espírito superior, perguntado sobre esse ponto, respondeu que, com efeito, podem-se encontrar seres dessa natureza sem disso duvidar; acrescentou que é raro, mas que isso se vê. Como para se entender é preciso um nome para cada coisa, a Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas chama-os agêneres para indicar que sua origem não é o produto de uma geração. O fato seguinte, que se passou recentemente em Paris, parece pertencer a essa categoria:

Uma pobre mulher estava na igreja de Saint-Roch, e pedia a Deus vir em ajuda de sua aflição. Em sua saída da igreja, na rua Saint-Honoré, ela encontrou um senhor que a abordou dizendo-lhe: "Minha brava mulher, estaríeis contente por encontrar trabalho? - Ah! meu bom senhor, disse ela, pedia a Deus que me fosse achá-lo, porque sou bem infeliz. - Pois bem! Ide em tal rua, em tal número; chamareis a senhora T...; ela vo-lo dará." Ali continuou seu caminho. A pobre mulher se encontrou, sem tardar, no endereço indicado - Tenho, com efeito trabalho a fazer, disse a dama em questão, mas como ainda não chamei ninguém, como ocorre que vindes me procurar? A pobre mulher, percebendo um retrato pendurado na parede, disse: - Senhora, foi esse senhor ali, que me enviou. - Esse senhor! Repetiu a dama espantada, mas isso não é possível; é o retrato de meu filho, que morreu há três anos. - Não sei como isso ocorre, mas vos asseguro que foi esse senhor, que acabo de encontrar saindo da igreja onde fui pedir a Deus para me assistir; ele me abordou, e foi muito bem ele quem me enviou aqui.

No que acabamos de ver, não haveria nada de surpreendente em que esse Espírito, do filho dessa dama, para prestar serviço a essa pobre mulher, da qual havia, sem dúvida, ouvido a prece, apareceu-lhe sob sua forma corporal para lhe indicar o endereço de sua mãe. Em que se tornou depois? Sem dúvida, no que era antes: num Espírito, a menos que não tenha julgado oportuno se mostrar as outras sob a mesma aparência, continuando seu passeio. Essa mulher, assim, teria encontrado um agênere, com o qual conversou. Mas, então, dir-se-á, por que não se apresentou à sua mãe? Nessas circunstâncias, os motivos determinantes dos Espíritos nos são completamente desconhecidos; eles agem como melhor lhes parece, ou melhor, como disseram, em virtude de uma permissão sem a qual eles não podem revelar sua existência de maneira material. Compreende-se, de resto, que sua visão poderia causar uma emoção perigosa à sua mãe; e quem sabe se não se apresentou a ela, seja durante o sono, seja de outro modo? E, aliás, esse não era o meio de revelar-lhe sua existência? É mais que provável que foi testemunha invisível da entrevista.

O Fantasma de Bayonne parece-nos dever ser considerado como um agênere, pelo menos nas circunstâncias em que se manifestou; porque para a família sempre teve o caráter de um Espírito, caráter que ele jamais procurou dissimular: era seu estado permanente, e as aparências corporais que tomou não foram senão acidentais; ao passo que o agênere, propriamente dito, não revela sua natureza, e não é, aos nossos olhos, senão um homem comum; sua aparição corporal pode, se for preciso, ter longa duração para poder estabelecer relações sociais com um ou com vários indivíduos.

[...]
[Continua no próximo post]
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: HamLacerda em 08 de Março de 2012, 02:36
[Continuação...]

[...]


Pedimos ao Espírito de São Luís consentir em nos esclarecer diferentes pontos, respondendo às nossas perguntas.

1. O Espírito do Fantasma de Bayonne poderia se mostrar corporalmente em outros lugares e a outras pessoas senão em sua família? - R. Sim, sem dúvida.

2. Isso depende de sua vontade? - R. Não precisamente; o poder dos Espíritos é limitado; não fazem senão o que lhes é permitido fazerem.

3. Que ocorreria se fosse apresentado a uma pessoa desconhecida? - R. Seria tomado por uma criança comum. Mas vos direi uma coisa, é que existe, algumas vezes, na Terra, Espíritos que revestem essa aparência, e que são tomados por homens.

4. Esses seres pertencem aos Espíritos inferiores ou superiores? - R. Podem pertencer aos dois; esses são fatos raros. Deles tendes exemplos na Bíblia.

5. Raros ou não, basta que sejam possíveis para merecerem a atenção. Que ocorreria, tomando semelhante ser por um homem comum, se lhe fizesse um ferimento mortal? Seria morto? - R. Desapareceria subitamente, como o jovem de Londres. (Ver o número de dezembro de 1858, Fenômeno de bi-corporeidade.)

6. Têm eles paixões? - R. Sim, como Espíritos, têm as paixões de Espíritos segundo a sua inferioridade. Se tomam um corpo aparente, algumas vezes, é para gozarem as paixões humanas; se são elevados, é para um fim útil.

7. Podem eles procriar? - R. Deus não lhes permitiria; seria contrário às leis que estabeleceu para a Terra; elas não podem ser elididas.

8. Se um semelhante ser a nós se apresentasse, haveria um meio para reconhecê-lo? - R. Não, apenas pela sua desaparição, que se faz de modo inesperado. É o mesmo fato do transporte de móveis de um térreo ao sótão, fato que já lestes.

Nota. Alusão a um fato dessa natureza reportado no começo da sessão.

9. Qual é a finalidade que pode levar certos Espíritos a tomarem esse estado corporal; é antes para o mal que para o bem? - R. Freqüentemente para o mal; os bons Espíritos dispõem da inspiração; agem sobre a alma e pelo coração. Vós o sabeis, as manifestações físicas são produzidas por Espíritos inferiores, e estas são desse número. Entretanto, como já disse, os bons Espíritos também podem tomar essa aparência corpórea com um fim útil; falei de modo geral.

10. Nesse estado, podem tomar-se visíveis ou invisíveis à vontade? - R. Sim, uma vez que poderão desaparecer quando o quiserem.

11. Têm um poder oculto, superior ao dos outros homens? - R. Não têm senão o poder que lhes dá sua posição como Espíritos.

12. Têm eles uma necessidade real de se alimentarem? - R. Não; o corpo não é um corpo real.

13. Entretanto, o jovem de Londres não tinha um corpo real, e todavia almoçou com os amigos, e lhes apertou a mão. Em que se tornou a alimentação ingerida? - R. Antes de apertar a mão, onde estavam os dedos que pressionam? Por que não quereis compreender que a matéria desaparece também? O corpo do jovem de Londres não era uma realidade, uma vez que estava em Boulogne; era, pois, uma aparência; ocorria o mesmo com o alimento que parecia ingerir.

14. Tendo-se um semelhante ser em casa, seria um bem ou um mal? - R. Seria antes um mal; de resto, não se podem adquirir muitos conhecimentos com esses seres. Não podemos dizer-vos muito, esses fatos são excessivamente raros e não têm, jamais, um caráter de permanência. Suas desaparições corpóreas instantâneas, como as de Bayonne, o são muito menos.

15. Um Espírito familiar protetor, algumas vezes, toma essa forma? - R. Não; não tem ele as cordas interiores? Toca-as mais facilmente do que o faria sob forma visível, ou se o tomássemos como um dos nossos semelhantes.

16. Perguntou-se se o conde de Saint-German não pertencia à categoria dos agêneres. - R. Não; era um hábil mistificador.

A história do jovem de Londres, narrada em nosso número de dezembro, é um fato de bicorporeidade, ou melhor, de dupla presença, que difere essencialmente daquele em questão. O agênere não tem corpo vivo na Terra; somente seu perispírito toma forma palpável. O jovem de Londres estava perfeitamente vivo; enquanto seu corpo dormia em Boulogne, seu espírito, envolvido pelo perispírito, foi a Londres, onde tomou uma aparência tangível.

Um fato quase análogo nos é pessoal. Enquanto estávamos pacificamente em nossa cama, um dos nossos amigos viu-nos várias vezes em sua casa, embora sob uma aparência não tangível, sentado ao seu lado e conversando com ele como de hábito. Uma vez nos viu com roupão, outras vezes com paletó. Transcreveu nossa conversa, que nos comunicou no dia seguinte. Ela era, pensando bem, relativa aos nossos trabalhos prediletos. Para fazer uma experiência, ofereceu-nos refrescos, e eis nossa resposta: "Deles não necessito, uma vez que não é meu corpo que aqui está; vós o sabeis, não há nenhuma necessidade de vos produzir uma ilusão." Uma circunstância, bastante bizarra, se apresentou na ocasião. Seja predisposição natural, seja resultado de nossos trabalhos intelectuais, sérios desde nossa juventude, poderíamos dizê-lo desde a infância, o fundo do nosso caráter sempre teve uma extrema gravidade, mesmo na idade em que não se pensa mais do que no prazer. Essa preocupação constante nos dá um encontro muito frio, excessivamente frio mesmo; ao menos é pelo que somos freqüentemente censurados; mas, sob essa falsa aparência glacial, o Espírito sente, talvez mais vivamente, como se tivesse mais expansão exterior. Ora, em nossas visitas noturnas ao nosso amigo, este ficou surpreso por nos achar diferente; éramos mais aberto, mais comunicativo, quase alegre. Tudo respirando, em nós, a satisfação e a calma do bem-estar. Não está aí um efeito do Espírito desligado da matéria?
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Luzceano em 09 de Março de 2012, 19:57
A doutrina e clara continuo concordando com a doutrina

O propio livro dos espiritos ensina que dependendo do gral evolutivo do espirito apos desencarnar ele continua no plano espiritual com a foma que ele tinha quando estava reencarnado.
Leiam no livro dos espiritos na pagina 74 Segunda ordem - Bons espiritos
Agora eu digo se os bons espiritos ainda conservam os traços da existecia corporea imagina entao o quanto os da terceira ordem que sao espiritos imperfeitos conservao os traços de sua existencia corporea

Para mim fica claro, dependendo da escala evolutiva em que o espirito se encontra o espirito continua com um perispirito igual ao de sua forma quando estava reencarnado



Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/accao-do-dia/orgaos-do-perispirito/555/#ixzz1oeR9VMuI
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 10 de Março de 2012, 17:11
Amigo, para concordar, conquanto a forma você, mana Luz, deverá concordar com esta resposta em OLE:
"88. Os Espíritos têm uma forma determinada, limitada e constante?

– Aos vossos olhos, não; aos nossos, sim. Eles são, se o quiserdes, uma flama, um clarão ou uma centelha etérea.
88-a. Esta f lama ou centelha tem alguma cor?
– Para vós, ela varia do escuro ao brilho do rubi, de acordo com a menor ou maior pureza do Espírito.
Como a doutrina não ensina duas coisas sobre o mesmo ponto, uma deve ser convenção própria.
Na verdade não tendo o Espírito uma forma senão a descrita, acima, quando este está ainda muito materializado, guarda as impressões (memórias) da forma que teve quando vivo.
Ora, isso se dá não porque ele retenha a forma, mas sim por seu estado de grande materialidade ainda.
vamos tentar deixar mais claro:
Forma + a da questão 88.a;
Aparência = de criança, de adulto, de coxo etc. Estas ele mesmo pode dar a si mesmo mas quando quer se dar a reconhecer por um encarnado.

Abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 11 de Março de 2012, 01:45
Vejamos se o pessoal entende o que ocorre quando surge uma imagem no perispírito que é fruto do pensamento:

A Gênese, cap XIV Os Fluidos item 14

14. - Os Espíritos atuam sobre os fluidos espirituais, não manipulando-os como os homens manipulam os gases, mas empregando o pensamento e a vontade. Para os Espíritos, o pensamento e a vontade são o que é a mão para o homem. Pelo pensamento, eles imprimem àqueles fluidos tal ou qual direção, os aglomeram, combinam ou dispersam, organizam com eles conjuntos que apresentam uma aparência, uma forma, uma coloração determinadas; mudam-lhes as propriedades, como um químico muda a dos gases ou de outros corpos, combinando-os segundo certas leis. É a grande oficina ou laboratório da vida espiritual.


É assim, por exemplo, que um Espírito se faz visível a um encarnado que possua a vista psíquica, sob as aparências que tinha quando vivo na época em que o segundo o conheceu, embora haja ele tido, depois dessa época, muitas encarnações. Apresenta-se com o vestuário, os sinais exteriores - enfermidades, cicatrizes, membros amputados, etc. - que tinha então. Um decapitado se apresentará sem a cabeça. Não quer isso dizer que haja conservado essas aparências, certo que não, porquanto, como Espírito, ele não é coxo, nem maneta, nem zarolho, nem decapitado; o que se dá é que, retrocedendo o seu pensamento à época em que tinha tais defeitos, seu perispírito lhes toma instantaneamente as aparências, que deixam de existir logo que o mesmo pensamento cessa de agir naquele sentido. Se, pois, de uma vez ele foi negro e branco de outra, apresentar-se-á como branco ou negro, conforme a encarnação a que se refira a sua evocação e à que se transporte o seu pensamento.


Depois nossos amigos insistem dizem que somos os únicos dispensadores das interpretações corretas.Ou será que é mesmo o conhecimento que produz as interpretações corretas?

Não é tão difícil estudar ou é? Creio que ocupa tempo, mas traz um benefício enorme.

Não tem o perispírito órgãos, boca, martelos, cachimbos, cordas vocais, figado , pâncreas,rins etc apenas é um efeito do pensamento.

Poxa vida não é tão difícil assim

Abraço
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 11 de Março de 2012, 01:57
Qual o efeito do pensamento e como a imagem aparece no perispírito?


Por análogo efeito, o pensamento do Espírito cria fluidicamente os objetos que ele esteja habituado a usar. Um avarento manuseará ouro, um militar trará suas armas e seu uniforme, um fumante o seu cachimbo, um lavrador a sua charrua e seus bois, uma mulher velha a sua roca. Para o Espírito, que é, também ele, fluídico, esses objetos fluidicos são tão reais, como o eram, no estado material, para o homem vivo; mas, pela razão de serem criações do pensamento, a existência deles é tão fugitiva quanto a deste. (1)

O pensamento gera então as imagens ou aparências que se refletem no perispírito.

item 15

15. - Sendo os fluidos o veículo do pensamento, este atua sobre os
fluidos como o som sobre o ar; eles nos trazem o pensamento, como o ar nos traz o som.. Pode-se pois dizer, sem receio de errar, que há, nesses fluidos,ondas e raios de pensamentos, que se cruzam sem se confundirem, como há no ar ondas e raios (2) sonoros.
Há mais: criando imagens fluídicas, o pensamento se reflete no envoltório perispirítico, como num espelho; toma nele corpo e aí de certo modo se fotografa.


Não existe senão aparências que se projetam no perispírito e logo que deixam de responder pela encarnação de que são evocados, volta ao estado de Espírito sem forma humana.

Ainda há que se usar da lógica, o Espírito quando foi criado , criado foi com forma humana ou Espirito que é?

Não é tão difícil de entender.

Agora fica mais fácil voltar e examinar o tópico e ver quem possui base na doutrina espírita ou apenas opiniões pessoais distorcidas pelo que se escreve no movimento espírita MOB e outros absurdos.

Quem quiser conferir faça o favor de conferir o tópico e verá quanto falta de estudo da Doutrina Espírita e quanto se escreveu inutilmente sobre o assunto em questão.

Abraço
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 11 de Março de 2012, 03:24
Amigo, para concordar, conquanto a forma você, mana Luz, deverá concordar com esta resposta em OLE:
"88. Os Espíritos têm uma forma determinada, limitada e constante?
– Aos vossos olhos, não; aos nossos, sim. Eles são, se o quiserdes, uma flama, um clarão ou uma centelha etérea.

Mano, o livro dos Médiuns explica claramente a questão 88 do Livro dos Espíritos:

Segunda Parte- cap.I item 55-

Já se disse que o espírito é uma flama, uma centelha. Isso se aplica ao espírito propriamente dito, como princípio intelectual e moral, ao qual não saberíamos dar uma forma determinada. Mas, em qualquer de seus graus, ele está sempre revestido de um invólucro ou perispírito. Dessa maneira, a idéia de forma é para nós inseparável da idéia de espírito, a ponto de não concebermos este sem aquela. 

56- A forma do perispírito é a forma humana, e quando ele nos aparece é geralmente a mesma sob a qual conhecemos o espírito na vida física. Poderíamos crer, por isso, que o perispírito, desligado de todas as partes do corpo, se modela de alguma maneira sobre ele e lhe conserva a forma... Mas a matéria sutil do perispírito não tem a persistência e a rigidez da matéria compacta do corpo. Ela é flexível e expansível. Por isso, a forma que ela toma, mesmo que decalcada do corpo, não é absoluta. Ela se molda à vontade do espírito, que pode lhe dar a aparência que quiser, enquanto o invólucro material lhe oferecia uma resistência invencível.   



Está claro, pois, que o perispírito sempre terá uma forma, mesmo que não a forma padrão humana, com a qual um espírito sempre se fará reconhecer entre os outros espíritos. Para quem ainda tem alguma dúvida sobre isso, leia a questão abaixo do LE:

284- Como podem os espíritos, que não têm mais corpo, constatar a própria individualidade e distinguir-se dos outros que os rodeiam?
_ Constatam a sua individualidade pelo perispírito, que os torna seres distintos uns para os outros, como os corpos entre os homens.   



Um abraço


PSI
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 11 de Março de 2012, 05:32
Apenas a título de esclarecimento, os casos mais comuns de degradação da forma humana perispiritual encontram-se nos casos de zoantropia, onde o espírito, seja pelo próprio estímulo mental ou pela sugestão ou hipnotização de um espírito malfeitor, assume formas animalescas, condicionando-se, algumas vezes, a assumir os mesmos condicionamentos dos animais, cujas formas representam. Seguem abaixo alguns casos relatados sobre esse fenômeno:


5. CASOS DE ZOANTROPIA NA LITERATURA
a) Libertação – André Luiz
No livro Libertação, pelo Espírito André Luiz, no capítulo 5 “Operações seletivas” narra a visita de André Luiz e Gúbio a um edifício onde ocorria julgamentos no qual a função dos juízes era a “de selecionar delinqüentes, a fim de que as penas lavradas pela vontade de cada um sejam devidamente aplicadas em lugar e tempo justos”. Um deles foi de uma mulher que, diante dos juízes, confessou que matou quatro filhinhos inocentes e tenros e combinou o assassinato do próprio marido, entregando-se depois às “bebidas de prazer”, mas nunca pôde fugir da própria consciência. O juiz então fixou sobre ela as irradiações que lhe emanavam do temível olhar, e disse que a sentença foi lavrada por ela mesma e que ela não passava de uma loba. A medida que a afirmação era repetida, a mulher, profundamente influenciável, passou a se modificar, chegando ao resultado final da licantropia. André Luiz constatou, naquela exibição de poder, o efeito do hipnotismo sobre o corpo perispirítico. Segundo explicações espirituais, ela não passaria por essa humilhação se não a merecesse. No entanto, a renovação mental depende única e exclusivamente dela. Deus mantém a senda redentora sempre aberta a seus filhos.

b) Diálogo com as sombras – Hermínio C. Miranda
No livro Diálogo com as sombras de Hermínio C. Miranda, há o caso de um médium que se apresentou incorporado por um Espírito que não conseguia dizer nenhuma palavra e como estava totalmente animalizado, somente sabia rosnar e queria morder o Orientador. Mantinha as mãos fechadas como se fossem patas. O grupo conversou com ele tentando convencê-lo de que ele era um ser humano e não um animal. Após muitas preces comovidas e passes, ele começou a ficar mais calmo e pareceu ter readquirido sua forma humana, pois passou a “conferir” seus braços, pés, mãos, etc.


Faço a ressalva que por mais deformações que sofra a forma humana perispiritual, as suas matrizes orgânicas, mesmo que afetadas, serão sempre recompostas no momento da reencarnação, quando o espírito recapitula as fases embrionárias. Lembrando que, durante a embriogênese, a ontogênese sempre recapitula a filogênese, o que comprova que o espírito ainda guarda em sua memória biológica a ação sobre o embrião em formação, desde épocas remotas quando, ainda como princípio inteligente, se encontrava estagiando entre as espécies inferiores.

Um abraço


PSI       

 
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 11 de Março de 2012, 14:43
Amigo PSI,
não contesto a sua colocação mas esclareço que nos casos que relatas não há degradação mas sim a vontade do Espírito em dar a aparência animalesca a seu perispírito.
Isso é esclarecido em OLM.
Abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 11 de Março de 2012, 21:48
Psi

agora ficou mais claro, alias já estaa que a base não é a doutrina espírita e sim André Luiz.O quee promove muitas confusões nas conclusões.

Abraço
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 11 de Março de 2012, 21:53
Cumpadi

ainda se confundo forma com aparência.O perispírito é matéria ou fluidos espirituais, sua agregação molecular promove a imponderabilidade, nele se reflete a aparência e nunca forma.

A  idéia fixa em provar que o perispírito tem forma , órgãos etc é que prejudicam o entendimento.

Saúde
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 11 de Março de 2012, 22:00
Este tópico, cumpadi, me faz lembrar do codificador explicando sobre o princípio da repetição muito utilizado até hoje nas escolas de base.
Kardec faz mesmo menção a um bordão repetido até hoje: "tantas vezes se repete uma mentira que se passa a acreditar nela como verdade".
Na verdade e para o caso a repetição provém de obras que chamo de marginais a doutrina. estas, não tendo o fito de apreciar o que trazem sob o condão Espírita, podem e fazem seguidores em meio ao MEB e daí, pela repetição e crença, alguns se aferrem a princípios tão divorciados da doutrina que já lhes é difícil verificar se estão em erro.
A minha crença no progresso intelectual a que todos temos direito por legado divino, porém, é que me deixa mais descansado em saber que um dia, mesmo estes aprenderão o correto e ai verão o tempo que perderam.
Abração,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: EsoEstudos em 12 de Março de 2012, 00:10

Por outro lado, é possível dizer algo inválido falando só a verdade:

É possível contar um monte de mentiras dizendo só a verdade! (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PXp4QnFqY3pVWkhBIw==)


http://www1.folha.uol.com.br/folha90anos/877110-hitler-rendeu-leao-de-ouro-a-folha-veja-propagandas-que-marcaram-epoca.shtml

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 12 de Março de 2012, 01:53
...Kardec faz mesmo menção a um bordão repetido até hoje: "tantas vezes se repete uma mentira que se passa a acreditar nela como verdade"...

Pois é, a verdade do amigo às vezes passa bem ao largo da doutrina. Senão, vejamos:


O espírito não tem forma.  ( Roberto e Mourarego )


Livro dos Médiuns- Segunda Parte- cap.I item 55-
...a idéia de forma é para nós inseparável da idéia de espírito, a ponto de não concebermos este sem aquela.


Um abraço


PSI

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Luzceano em 12 de Março de 2012, 11:33
Adoutrina e clara e Andre Luiz esta de acordo com a doutrina


O propio livro dos espiritos ensina que dependendo do gral evolutivo do espirito apos desencarnar ele continua no plano espiritual com seu perispirito com a mesma foma que ele tinha quando estava reencarnado.
Leiam no livro dos espiritos na pagina 74 Segunda ordem - Bons espiritos
Agora eu digo se os bons espiritos ainda conservam os traços da existecia corporea imagina entao o quanto os da terceira ordem que sao espiritos imperfeitos conservao os traços de sua existencia corporea

Para mim fica claro, dependendo da escala evolutiva em que o espirito se encontra o espirito continua com um perispirito igual ao de sua forma quando estava reencarnado

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 13 de Março de 2012, 15:51
Amigos PSI e Luz:
Mano, é dito em OLE O Espírito tem alguma forma?
R: Aos vossos olhos não, mas para os nosso sim, pode ser uma flama etc.
Lembra?
Então eu não poderia ter afirmado que o Espírito não tem forma.
Mano, procure sempre pensar no que o amigo fala antes de escrever, acusações como as suas não são dignas de um amigo...

Luz, o perispírito não tem forma alguma, pois que pode reter a aparência que o Espirito lhe quiser dar.
Abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Luzceano em 13 de Março de 2012, 18:21

Não se pode generalizar.
Tudo depende da escala evolutiva
Da forma que voce fala da a impressao que todo o espirito que desencarna tem a forma que quiser e não é bem assim.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: HamLacerda em 13 de Março de 2012, 19:40
Forma e ubiqüidade dos Espíritos

88. Os Espíritos têm forma determinada, limitada e constante?
“Para vós, não; para nós, sim. O Espírito é, se quiserdes, uma chama, um clarão, ou
uma centelha etérea.”



Vai ver esta confusão toda é porque esta questão se refere somente ao Espírito, não ao perispírito. As questões referentes ao perispírito começa logo abaixo:


Perispírito

93.  O Espírito, propriamente dito, nenhuma cobertura tem, ou, como pretendem
alguns, está sempre envolto numa substância qualquer?




Abraço
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 13 de Março de 2012, 20:49
Para nós sim, mano Lacerda, mas não para os Espíritos. Para estes a mesma resposta contempla como podem ser as formas de Espíritos.
Estas porém, irão dizer da elevação em que esteja o Espírito e mais nada.
Já quanto ao perispírito ai sim o meu mano tem toda a razão.É o Espírito que querendo, pode dar ao perispírito a forma que lhe interesse.
Os mais ignorantes, vestem-se, para colocar medo a outros, mesmo das formas animais, diz mais abaixo a mesma obra.
Quão seja mais elevada a situação de um Espirito, seu perispírito toma tal estado de sutilidade que para nós nem mesmo pareça existir.
A forma, usual, no entanto, é a humana.
Abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: HamLacerda em 13 de Março de 2012, 21:19
O que acontece é que enquanto alguns estão falando da natureza do perispírito, outros estão falando coisas que diz respeito somente à natureza do Espírito. Além disso, enquanto uns estão falando de aspectos relativos, outros entendem como absoluto, e vice versa. Acontece o mesmo com a questão de Erasto, no O Livro dos Médiuns, que fala somente da mediunidade dos animais, da qual não existe, e as pessoas usam para afirmar outras coisas que não tem nada a ver, e que acaba nesta confusão toda gerando discussões. Isso acontece em quase todos os tópicos relacionados a temas controversos.

Pra dizer a verdade, eu deixei estas discussões de lado porque quando o tópico passa da primeira página ninguém mais se entende, parece que todos estão falando a mesma coisa e discutindo entre si, ou ninguém está falando coisa com coisa, e discutindo o que nem eles sabem mais o que estão discutindo. Em resumo, o que era para ser um estudo, acaba se tornando uma confusão, e esta confusão é a raiz de toda discussão calorosa.

Estas discussões são muito desgastantes.

HL
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 13 de Março de 2012, 22:11
Amigo, para concordar, conquanto a forma você, mana Luz, deverá concordar com esta resposta em OLE:
"88. Os Espíritos têm uma forma determinada, limitada e constante?
– Aos vossos olhos, não; aos nossos, sim. Eles são, se o quiserdes, uma flama, um clarão ou uma centelha etérea.

Mano, pode me definir que forma tem uma flama, um clarão ou uma centelha? O item 55 do LM deixa bem claro que essa definição se aplica ao princípio intelectual, e não ao perispírito.

Estou repetindo os itens 55 e 56 do LM que são de uma clareza cristalina:

Segunda Parte- cap.I item 55-

Já se disse que o espírito é uma flama, uma centelha. Isso se aplica ao espírito propriamente dito, como princípio intelectual e moral, ao qual não saberíamos dar uma forma determinada. Mas, em qualquer de seus graus, ele está sempre revestido de um invólucro ou perispírito. Dessa maneira, a idéia de forma é para nós inseparável da idéia de espírito, a ponto de não concebermos este sem aquela.
 
56- A forma do perispírito é a forma humana, e quando ele nos aparece é geralmente a mesma sob a qual conhecemos o espírito na vida física. Poderíamos crer, por isso, que o perispírito, desligado de todas as partes do corpo, se modela de alguma maneira sobre ele e lhe conserva a forma... Mas a matéria sutil do perispírito não tem a persistência e a rigidez da matéria compacta do corpo. Ela é flexível e expansível. Por isso, a forma que ela toma, mesmo que decalcada do corpo, não é absoluta. Ela se molda à vontade do espírito, que pode lhe dar a aparência que quiser, enquanto o invólucro material lhe oferecia uma resistência invencível.   



...Mano, procure sempre pensar no que o amigo fala antes de escrever, acusações como as suas não são dignas de um amigo...


Mano, não houve nenhuma acusação. Disse apenas que o amigo veio em defesa do seu compadre que disse que espíritos não tem uma forma, contradizendo o Livro dos Médiuns- Segunda Parte cap. I  itens 55 e 56.

Mas não vamos perder a amizade por causa disso, ok?  ;)

Um abração

PSI
 
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 14 de Março de 2012, 13:29
Mano PSI, se o Cumpadi estivesse errado ainda assim eu não estaria a falar dele, mas simplesmente postaria a questão correta.
Não advogo para ninguém aqui meu mano, não é de meu interesse isso.
Só para lhe ser mais exato, quando se fala em Princípio Intelectual se está falando em Princípio Inteligente, pois esta dimana daquele e não de outro local.
Abração,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: LuizFrancisco em 14 de Março de 2012, 19:07
Olá a todos,

Copio abaixo texto extraído do livro Curso Dinâmico de Espiritismo de interesse do tópico compreendido por J. Herculano Pires.

    IV — SEXO E GENÉTICA NO ESPIRITISMO
Segundo os princípios doutrinários,  podemos colocar o problema genético na seguinte disposição no plano evolutivo:
 
a) simples ação de aglutinação das  partículas materiais livres, dispersas no espaço, para a formação dos átomos e  a seguir das estruturas atômicas do reino mineral;
 
b) Complexa estruturação dos átomos na  formação das moléculas no plano vital, para a produção das espécies do reino  vegetal;
 
c) complexíssima elaboração dos  elementos orgânicos, nos reinos anteriores, para a formação dos seres vivos;
 
d) transcendente elaboração dos  resultados de todo esse processo no plano
espiritual  para organização das formas matrizes e seus centros de energias padronizadoras,  para a organização das formas perispiríticas dos seres vivos e particularmente dos  superiores, para a ligação espírito-matéria, em que o primeiro, como  inteligência ativa e criadora, exercerá as funções determinantes.
 
XIV  — OS TRÊS CORPOS DO HOMEM.

O problema dos corpos humanos tem uma  longa e confusa tradição, baseada em revelações antigas e entremeada de  superstições populares. Na tradição cristã firmou-se a teoria dos dois corpos  referidos pelo Apóstolo Paulo na 1a Epístola aos Coríntios: o corpo animal ou  material e o corpo espiritual. Kardec pesquisou o assunto com a insistência e o  rigor que o caracterizavam e chegou a conclusões objetivas de que o homem é  dotado de três corpos, que são:
 
a)     o  corpo animal ou material mencionado por Paulo, que é o corpo orgânico sujeito à  destruição pela morte;
 
b)   o corpo espiritual  referido por Paulo, que Kardec verificou  ter uma constituição semimaterial, com energias  espirituais e materiais em mistura, destinado a ligar a alma ao corpo e  a servir à ressurreição logo após a morte; esse corpo não está sujeito à morte material,  mas à transformação após a morte para servir na ressurreição, e sujeito à destruição  por abusos do espírito no plano espiritual inferior e às modificações exigidas por  futura reencarnação, para adaptar-se a novas formas e a novas determinações genésicas  e hereditárias;[/b]

c)     o  corpo espiritual superior, desprovido de matéria, em que o espírito, livre  daquele envoltório, vive a vida eterna de que falam as religiões; esse corpo é  inacessível à nossa percepção, a não ser como uma centelha etérea, segundo a  expressão Kardeciana; é o corpo natural do espírito em seu estado de pureza  espiritual e só pode ser usado pelas entidades que atingiram a finalidade das  reencarnações, deixando o plano da erraticidade.
[font=] [/font]
 
A trindade humana, constituída de  Espírito, Perispírito e Corpo, realiza assim a
transformação de que trata o Apóstolo  Paulo, atingindo a síntese suprema da evolução nos corpos inferiores. Dessa  maneira, o corpo espiritual superior reflete em sua estrutura angélica real e  indestrutível:
 
Os três corpos do homem têm funções  gerais e específicas, desdobrando-se em pianos sucessivos de manifestação, a  partir do contexto humano. Vejamo-los nesse encadeamento em que eles parecem um  foguete espacial, indo da Terra ao Infinito, no abandono sucessivo dos estágios  inferiores:
 
a) o corpo material é o que define, na  concepção terrena, o que geralmente se
considera como a condição humana.  Provindo da evolução animal, Paulo teve razão de chamá-lo corpo animal.
 
b) O perispírito, corpo espiritual ou corpo bioplásmico possui, em sua  estrutura extremamente dinâmica, os centros de força que organiza o corpo  material. E o modelo energético previsto com grande antecedência por Claude  Bernard. Os pesquisadores russos compararam esse corpo, visto através das  câmaras Kirlian de fotografia paranormal, em conjugação com telescópio  eletrônico de alta potência, a um pedaço de céu intensamente estrelado. Esse é  o corpo da ressurreição espiritual do homem, dotado de todos os recursos  necessários para a vida após a morte. Esse  corpo de plasma físico e plasma espiritual vai perdendo seus elementos  materiais na vida espiritual, na proporção exata da evolução do espírito.  Nas pesquisas russas verificou-se que, na produção de fenômenos mediúnicos de  movimentação de objetos sem contacto, levitação e transporte, o elemento  empregado é o plasma, o que confirma as pesquisas de Richet e de Notzing sobre  o ectoplasma. Essa é uma das razões por  que esses fenômenos só são produzidos por Espíritos inferiores, que Kardec  comparou a carregadores do espaço a serviço de entidades superiores. Os  exames de porções de ectoplasma em laboratório revelam apenas a constituição  física do mesmo. O elemento mais importante e vital do ectoplasma é a energia  espiritual, que não permanece nas porções colhidas pelos pesquisadores.
Nesse corpo, segundo os pesquisadores  russos, as condições de doença e saúde e a previsão de doenças nas plantas, nos  animais e no homem são feitas com grande precisão através das variações de  cores do plasma e um sistema de sinais coloridos ainda em estudo.
 
c) O corpo espiritual superior  destina-se à vida nos planos mais elevados do Mundo Espiritual. Não se pode considerá-lo como um  instrumento de comunicação, pois constitui-se do próprio espírito em sua  exterioridade natural. Kardec assinala que esses Espíritos Puros não têm  mais nada com a matéria, nem a matéria os afeta. Mas como têm forma e são criaturas humanas elevadas ao máximo grau da  perfeição espiritual que os homens podem atingir, seu corpo é de luz. Na  verdade, não dispomos de palavras nem de idéias para imaginá-los ou  descrevê-los. No seu plano superior não veríamos nem sentiríamos nada. No  tocante a eles, a pesquisa de Kardec reduziu-se a diálogos com os seus  instrutores. Por outro lado, socorreu-se da lógica, como sempre fez, para dar  as informações que encontramos na Escala Espírita.
 
Abraços,
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Luzceano em 15 de Março de 2012, 17:41
Este texto estraido do livro A Génese pelo nosso amigo Edil creio que ajude este topico

3. - No estado de eterização, o fluido cósmico não é uniforme; sem deixar
de ser etéreo, sofre modificações tão variadas em gênero e mais numerosas
talvez do que no estado de matéria tangível. Essas modificações constituem
fluidos distintos que, embora procedentes do mesmo princípio, são dotados de propriedades especiais e dão lugar aos fenômenos
peculiares ao mundo invisível.
Dentro da relatividade de tudo, esses fluidos têm para os Espíritos, que
também são fluídicos, uma aparência tão material, quanto a dos objetos
tangíveis para os encarnados e são, para eles, o que são para nós as
substâncias do mundo terrestre. Eles os elaboram e combinam para produzirem
determinados efeitos, como fazem os homens com os seus materiais, ainda que
por processos diferentes.
Lá, porém, como neste mundo, somente aos Espíritos mais esclarecidos
é dado compreender o papel que desempenham os elementos constitutivos do
mundo onde eles se acham. Os ignorantes do mundo invisível são tão
incapazes de explicar a si mesmos os fenômenos a que assistem e para os
quais muitas vezes concorrem maquinalmente, como os ignorantes da Terra o
são para explicar os efeitos da luz ou da eletricidade, para dizer de que modo é
que vêem e escutam.
4. - Os elementos fluídicos do mundo espiritual escapam aos nossos
instrumentos de análise e à percepção dos nossos sentidos, feitos para
perceberem a matéria tangível e não a matéria etérea.(...)



Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Marlenedd em 15 de Março de 2012, 21:00
14 - A união da alma, do perispírito e do corpo material constitui o homem; a alma e o perispírito separados do corpo constituem o ser chamado Espírito.

Nota - A alma é, assim, um ser simples; o Espírito um ser duplo e o homem um ser triplo. Seria, pois, mais exato reservar a palavra alma para designar o princípio inteligente, e a palavra Espírito para o ser semi-material formado desse princípio e do corpo fluídico. Mas, como não se pode conceber o princípio inteligente isolado de toda matéria, nem o perispírito sem estar animado pelo princípio inteligente, as palavras alma e Espírito são, usualmente, empregadas indiferentemente uma pela outra; é a aparência que consiste pelo todo, da mesma forma que se diz de uma vila que ela é povoada por tantas em tomar a parte almas, um povoado de tantas casas; mas, filosoficamente, é essencial diferenciá-las.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 20 de Março de 2012, 02:35
Cumpadi

Vejamos qual será a o assunto que será usado de biombo para não se aceitar publicamente que o perispírito não possui órgãos etc etc etc ,,,,,

Saúde
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: LuizFrancisco em 20 de Março de 2012, 02:43
Ólá a todos,
Olá Roberto,

Talvez as palavras de Herculano Pires possa servir de biombo.

" o corpo espiritual  referido por Paulo, que Kardec verificou  ter uma constituição semimaterial, com energias  espirituais e materiais em mistura, destinado a ligar a alma ao corpo e  a servir à ressurreição logo após a morte; esse corpo não está sujeito à morte material,  mas à transformação após a morte para servir na ressurreição, e sujeito à destruição  por abusos do espírito no plano espiritual inferior e às modificações exigidas por  futura reencarnação, para adaptar-se a novas formas e a novas determinações genésicas  e hereditárias;[/b]"

Ou, "O perispírito, corpo espiritual ou corpo bioplásmico possui, em sua  estrutura extremamente dinâmica, os centros de força que organiza o corpo  material."

Se não bastar que se fiquem então com um Espírito batedor "tambor de berezine" que diz o contrário do que está no LE e Livro dos Médiuns.

Abraços,



Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 23 de Março de 2012, 07:55
Olá Luiz

Herculano Pires é  codificação ou apenas opinião pessoal dele?

Creio Luiz que os grandes problemas e devido não se centrar nas obras da Codidificação e sim nas obras do movimento espírita, o que não quer dizer Espiritismo.


Cite algo da codificação por favor com relação a esse assunto.
Aguardo
Abraço
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: LuizFrancisco em 23 de Março de 2012, 11:17
Olá Luiz

Herculano Pires é  codificação ou apenas opinião pessoal dele?

Creio Luiz que os grandes problemas e devido não se centrar nas obras da Codidificação e sim nas obras do movimento espírita, o que não quer dizer Espiritismo.


Cite algo da codificação por favor com relação a esse assunto.
Aguardo
Abraço

Olá a todos,
Olá Roberto,

Você diz:"Cite algo da codificação?", eu? eu não, pois se o amigo, trouxe para fortalecer o seu entendimento a comunicação do Espírito na mensagem "tambor de berezine", que nesta mesma mensagem o próprio Espírito se desdiz quanto a forma.

E para um melhor entendimento do tópico, e para sair do diz-que-diz, procuro uma fonte de um estudioso da doutrina que tem o respeito de todos, José Herculano Pires.

Aí o amigo diz que é opinião pessoal e que o Herculano ao passar o seu entendimento "não (está) se centrar (ando) nas obras da Codidificação e sim nas obras do movimento espírita o que não quer dizer Espiritismo"!!

Então meu amigo, vou parando por aqui e encerro a minha participação neste tópico.

Obrigado e Abraços,
 
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 24 de Março de 2012, 10:32
Luiz

Realmente o pessoal confunde as idéias pessoais que se retiram , mesmo que dos mais renomados integrantes do movimento espírita, dos assuntos da codificação.Isso se dá pela idolatria, um processo muito pernicioso para quem deseja alcançar um conhecimento maior, quer dizer, de misturar obra e pessoa

Se ainda tiver dúvidas vá na tradução da Lake, feita por Herculano Pires, onde na introdução  ele afirma ser o Espiritismo uma  religião, e depois em questão 88, senão me falha a a memória, o equívoco dele em nota de rodapé falando de Espírito sem o perispírito, coisa que contradiz a questão 186 do mesmo livro.

Dê uma olhada lá e confirme depois reflita.

Kardec nos diz: O Espiritismo precisa de fé raciocinada, porque antes de crer tem que compreender.

Então  meu amigo doa a quem doer, tudo deve ser analisado, esmiuçado para que se pare o joio do trigo.
Se você abolir, Herculano, ou outro qualquer de exame então é  idolatria à figura.

Ainda ressalto, isso não vai diretamente a você, e sei que não modificará suas idéias pois suas atitudes comprovam, mas falo aqui para os que lêem e acompanham e nem sempre participam.Esses irão analisar e estão mais abertos a refletir sobre tudo que aqui foi colocado.

Grande abraço
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Kazaoka em 24 de Março de 2012, 11:58
O "Ser" espiritual não é material, pelo menos da matéria como a conhecemos, quanto a isso não há nenhuma dúvida por parte de nós Espíritas.

O Espírito mantém sua individualidade mesmo estando fora do corpo físico (um dos fundamentos da DE). E essa individualidade fora da matéria é dada por algo, que é o perispírito. E individualizar não quer dizer diferenciar. A diferenciação é dada pela sua essência, ou seja, pelo o que o Espírito é moralmente.

No OLE, no capítulo que trata das sensações dos Espíritos, Kardec pergunta se o Espírito tem necessidade de descanso, e a resposta é de que não precisam pois, não têm eles "orgãos" (braços, pernas, estômago, intestinos ou cérebro) que necessite reposição de energias.

Dai surge a diferença fundamental entre as manifestações dos Espíritos. Enquanto uns manifestam-se por sua "vontade" consciente, outros manifestam por seus "desejos" inferiores, movidos pelas suas paixões terrena.

Agora, sabemos que para interagir com a esfera física o Espírito necessita estar apto, materialmente falando, para que consiga imprimir no mundo de matéria grosseira suas impressões. Para isso é necessário que disponha de elementos deste mundo. Dessa forma, entendo eu, que o seu perispírito impregna-se de material, que para nós encarnados seria o mais etéreo possível, e para o Espírito seria o mais grosseiro possível mas que lhe dá condições de sentir e de ser observado em um ambiente mais denso do que o ambiente do pensamento, onde vivem os "seres" desmaterializados. É bom salientar que estamos a falar de Espíritos que, mesmo não sendo da ordem dos superiores, são Espíritos conscientes de sua condição de desencarnados.

O desencarnado preso as sensações do mundo físico, Espíritos da ordem dos inferiores, mantem seu perispírito impregnado de todos os elementos do mundo material, assim como o seu próprio pensamento. Daí surge a situação em que o "ser" passa a viver na esfera espiritual com todas as impressões e sensações das paixões que o prendem na vida terrena.   
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Hebe M C em 24 de Março de 2012, 12:18
Boa explicação Kazaoka, isso que venho tentando mostrar, eles se comunicam e se mostram de acordo com sua consciência, não que o perispírito tenham os órgãos, mas o Espírito, esse sim comanda e organiza seu perispírito de acordo com seu estado evolutivo e muitas vezes nem sabe que o faz, ou até mesmo que está morto, assim se mostram cegos, pernetas, doentes, barbudos etc etc, podem também tomar a aparência da encarnação anterior (e normalmente o fazem) para serem identificados.

Tem várias interpretações que podem ser colocadas, mas essa que você ressaltou acho fundamental para entender as comunicações e visões dos espíritos.

"No OLE, no capítulo que trata das sensações dos Espíritos, Kardec pergunta se o Espírito tem necessidade de descanso, e a resposta é de que não precisam pois, não têm eles "orgãos" (braços, pernas, estômago, intestinos ou cérebro) que necessite reposição de energias."

Um abç
Hebe

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/accao-do-dia/orgaos-do-perispirito/570/#ixzz1q2IPm8Mr
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: LuizFrancisco em 24 de Março de 2012, 12:28
Olá a todos,

Olá Roberto,

Quero trazer uma citação sua:
Revista Espírita 1858 Tambor de Bèrésina

28. Vês outros Espíritos ao teu redor? - R. Sim, muitos.
29. Como sabes que são Espíritos? - R. Entre nós, nos vemos tal qual somos.
30. Sob qual aparência os vês? - R. Como se podem ver os Espíritos, mas não pe-los olhos.
31. E tu, sob qual forma estás aqui? - R. Sob a que tinha durante a minha vida; quer dizer, de tamborileiro.
32. E vês os outros Espíritos, sob a forma que tinham em sua vida? - R. Não, não tomamos uma aparência senão quando somos evocados, de outro modo nos vemos sem forma.

Materializados quer dizer os laços materiais, que ainda não se desvencilharam do corpo físico, onde os pensamentos sobre as paixões materiais, os interesses materiais ainda predominam.

Abraço

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/accao-do-dia/orgaos-do-perispirito/525/#ixzz1q2AauGC3

Novamente estou aqui, (para quem falou que havia terminando a sua participação), mas, não pude me furtar deste comentário.


Esta citação em que o amigo se apoia, diz que "R. Não, não tomamos uma aparência senão quando somos evocados, de outro modo nos vemos sem forma."

O que quer dizer esta sua colocação, qual o seu entender sobre: a individualidade do Espírito após o seu desencarne.

Como o Espírito após esta sua colocação se vê no mundo espiritual se não tem aparências e estão sem formas? .

Como ele (o Espírito), então mantém sua individualidade?

E a pergunta final, como é se ver sem forma e sem aparências, conforme sua colocação na frase em negrito?

Você e o Espírito comunicante (tambor de berezine), estão confundido uma das ponderabilidade do perispírito que é a plasticidade, conforme a vontade do Espírito de se modificar, plasmar o seu corpo perispiritual.

Você não está levando em conta as respostas das questões 150, 150-a, e ali se afirma categóricamente que: O Espírito jamais perde a sua individualidade e que ao retornar ao mundo espiritual, tem a aparência de sua última encarnação.

Completamente contrária a sua afirmativa de se ver sem forma e aparências.

É fácil atirar pedras, mas, o confrade Herculano (não se trata de idolatria e sim respeito por sua obra). É um estudioso da doutrina, usou de sua inteligência e saber linguistico para traduzir as obras espíritas.

E tem mais uma coisa vá que o amigo esteja com a razão nas suas observações. O restante das obras e entendimentos de Herculano Pires, são jogadas no lixo? Não serve então o seu entendimento sobre o tema proposto.

Qual a razão de se crer no entendimento do Roberto e deixar de lado o Herculano?

E nós que atiramos a pedra e que bebemos de suas traduções e conhecimentos, qual foi a nossa contribuição para o espiritismo?

Abraços,


 



Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 25 de Março de 2012, 00:44
... tudo deve ser analisado, esmiuçado para que se separe o joio do trigo...

Roberto, então, segundo a análise criteriosa do amigo, no que diz respeito aos espíritos terem ou não forma, o joio é o LM ( 55 e 56 ) e o LE ( 150 e 150-a ) e o trigo é a mensagem do espírito tocador de tambor de Bèrésina?

Um abraço


PSI

 
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: psi em 25 de Março de 2012, 02:45
Olá Hebe e kazaoka

Infelizmente vivemos em um mundo inferior ( de provas e expiações ) onde a maioria dos espíritos que aqui residem ainda se encontram materializados e sugestionados às  condições que mantinham quando encarnados.

Tomemos como exemplo a comunicação entre os espíritos. Aqueles que têm o perispírito mais sutilizado e são menos materializados, se comunicam pelo pensamento. Já aqueles que se comportam como se encarnados ainda estivessem, vão se comunicar através da fala. Não estou aqui levantando uma hipótese, já que um fato científico revelou que um espírito pode falar através de seu perispírito utilizando-se de matrizes orgânicas fluídicas.

O espírito vai vivenciar o mundo espiritual da mesma forma que vivenciou o mundo físico quando aqui se encontrou encarnado. Achar que pessoas que vivem a vida no plano físico colocando os valores e prazeres materiais acima dos valores e virtudes espirituais vão desencarnar e vivenciar uma realidade diferente da que vivenciaram aqui é um ledo engano. A vida lá é uma continuidade da daqui. Ninguém que passe a vida inteira iludido com a matéria, com os bens materiais, com a vaidade, com a fama, com o orgulho, com o egoísmo, vai desencarnar e passar a ter um comportamento diferente do que tinha aqui.

Portanto, a funcionalidade das matrizes orgânicas perispirituais está relacionada ao adensamento do perispírito e à inferioridade do espírito. Se se perguntar a um espírito superior se os espíritos precisam ter órgãos em seus perispíritos, obviamente vão responder que não. Mas se fizéssemos essa pergunta a um espírito inferior a resposta seria diferente.


Um abraço


PSI           
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Kazaoka em 25 de Março de 2012, 02:57
Sem dúvida, PSI!!! É assim que entendo também. Agora, estando desencarnado e tendo como matéria mais grosseira a que constitui seu perispírito, tudo que ele experimentará terá a fluidez do material que constitui seu orgão sensorial único, ou seja, seu perispírito. Pois é bem claro nas informações dadas pelos Espíritos que, quando desencarnados, eles não dispõe e nem necessitam de orgãos específicos para experimentarem as sensações, mesmo os inferiores.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Hebe M C em 25 de Março de 2012, 03:07
Concordo novamente.

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Kazaoka em 25 de Março de 2012, 03:13
Para que se dê um embasamento doutrinário ao que estamos expondo, trago trecho da questão 257 do OLE;

"...O perispírito é o laço que une o Espírito à matéria do corpo. O Espírito é quem o forma, tirando elementos do meio ambiente e do fluido universal. Ele é formado ao mesmo tempo de eletricidade, fluido magnético e até de alguma quantidade de matéria inerte. Pode-se dizer que é a matéria puríssima, o princípio da vida orgânica, mas não da vida intelectual. A vida intelectual está no Espírito. É, além disso, o agente das sensações exteriores. No corpo, essas sensações se localizam nos órgãos próprios que servem de canais condutores. Destruído o corpo, as sensações se tornam generalizadas. É por isso que o Espírito não diz sofrer mais da cabeça do que dos pés. É preciso precaução para não confundir as sensações do perispírito, que se tornou independente, com as do corpo: podemos tomar essas sensações apenas como comparação, e não como analogia..."
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 13 de Abril de 2012, 01:36
O problema é não aceitar o exposto, de forma literal.

Melhorar a interpretação dos textos e abandonar as idéias pessoais e tudo se resolverá.

Redundante explicar o já detalhado  e explicado, mas não aceito.

Abraço
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 13 de Abril de 2012, 15:42
O pessoal ainda não se acostumou, malgrado o tempo em que se repita a mesma coisa, cumpadi, que qualquer autor mesmo os melhores possam tecer conjecturas, tal como o fez Herculano.
Tais conjecturas, sabem todos que estudaram o item dois da introdução ao ESE, não formam doutrina mas sim um conteúdo de opiniões pessoais do referido autor.]Herculano por exemplo diz numa de suas notas de pé de página em OLE, sobre Espíritos sem perispírito, o que não existe.
Herculano também andou a flertar um tempo com a teoria do MOB e por isso se prestou a dizer o que disse.
Ele pode, claro, mas não faz doutrina por isso.
Não sei mesmo qual a dificuldade em que se entenda ponto tão simples e básico...
Abraços,
Moura

Olá Luiz

Herculano Pires é  codificação ou apenas opinião pessoal dele?

Creio Luiz que os grandes problemas e devido não se centrar nas obras da Codidificação e sim nas obras do movimento espírita, o que não quer dizer Espiritismo.


Cite algo da codificação por favor com relação a esse assunto.
Aguardo
Abraço
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 15 de Abril de 2012, 22:42
Cumpadi

Isso é evidente, mas só os que estudam a Codificação podem identificar as opiniões pessoais.

Saúde
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Lucazan em 23 de Abril de 2012, 11:41
Caros Amigos,

Por mais boa intenção que se possa ter, se não separarmos o efeito da causa e estudarmos a causa, jamais chegaremos a um denominador comum.

A formação do perispírito (corpo espiritual) é um efeito!

OLE 95 O envoltório semimaterial do Espírito tem formas determinadas e pode ser perceptível?

– Sim, tem a forma que lhe convém. É assim que se apresenta, algumas vezes, nos sonhos, ou quando estais acordados, podendo tomar uma forma visível e até mesmo palpável.

OLM Capítulo VI Das Manifestações Visuais - 21ª Como pode o Espírito fazer-se visível?

"O princípio é o mesmo de todas as manifestações, reside nas propriedades do perispírito, que pode sofrer diversas modificações, ao sabor do Espírito."

22ª Pode o Espírito propriamente dito fazer-se visível, ou só o pode com o auxílio do perispírito?

"No estado material em que vos achais, só com o auxílio de seus invólucros semimateriais podem os Espíritos manifestar-se. Esse invólucro é o intermediário por meio do qual eles atuam sobre os vossos sentidos. Sob esse envoltório é que aparecem, às vezes, com uma forma humana, ou com outra qualquer, seja nos sonhos, seja no estado de vigília, assim em plena luz, como na obscuridade."

OLM Capítulo IV Da Teoria das Manifestações Físicas - XXIV. Dizes que o Espírito não se serve de suas mãos para deslocar a mesa. Entretanto, já se tem visto, em certas manifestações visuais, aparecerem mãos a dedilhar um teclado, a percutir as teclas e a tirar dali sons. Neste caso, o movimento das teclas não será devido, como parece, à pressão dos dedos? E não é também direta e real essa pressão, quando se faz sentir sobre nós, quando as mãos que a exercem deixam marcas na pele?

"Não podeis compreender a natureza dos Espíritos nem a maneira por que atuam, senão mediante comparações, que de uma e outra coisa apenas vos dão idéia incompleta, e errareis sempre que quiserdes assimilar aos vossos os processos de que eles usam. Estes, necessariamente, hão de corresponder à organização que lhes é própria. Já te não disse eu que o fluido do perispírito penetra a matéria e com ela se identifica, que a anima de uma vida factícia? Pois bem! Quando o Espírito põe os dedos sobre as teclas, realmente os põe e de fato as movimenta. Porém, não é por meio da força muscular que exerce a pressão. Ele as anima, como o faz com a mesa, e as teclas, obedecendo-lhe à vontade, se abaixam e tangem as cordas do piano. Em tudo isto uma coisa ainda se dá, que difícil vos será compreender: é que alguns Espíritos tão pouco adiantados se encontram e, em comparação com os Espíritos elevados, tão materiais se conservam, que guardam as ilusões da vida terrena e julgam obrar como quando tinham o corpo de carne. Não percebem a verdadeira causa dos efeitos que produzem, mais do que um camponês compreende a teoria dos sons que articula. Perguntai-lhes como é que tocam piano e vos responderão que batendo com os dedos nas teclas, porque julgam ser assim que o fazem. O efeito se produz instintivamente neles, sem que saibam como, se bem lhes resulte da ação da vontade. O mesmo ocorre, quando se exprimem por palavras."

Como podemos ver, os espíritos materializado guardam as ilusões da vida terrena e acreditam ter um corpo carnal, o que os levam instintivamente a criarem um corpo espiritual para as sua manifestações. Isto ocorre naturalmente e sem o conhecimento destes, é o resultado da vontade/desejo, ou seja, é um efeito que acontece devido a sua materialização.

Na realidade o fluido do perispírito não se limita ao corpo espiritual e é imperceptível ao espírito materializado e ao médium vidente, que não percebem as verdadeiras causas dos efeitos que produzem ou visualizam.   
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 23 de Abril de 2012, 15:13
Mano Luca,
as colocações que o amigo trás demonstram sem dúvida que a coisa do MOB é uma bobagem.
Senão vejamos:

1. OLE 95 O envoltório semimaterial do Espírito tem formas determinadas e pode ser perceptível?

– Sim, tem a forma que lhe convém. É assim que se apresenta, algumas vezes, nos sonhos, ou quando estais acordados, podendo tomar uma forma visível e até mesmo palpável.

2. OLM Capítulo VI Das Manifestações Visuais - 21ª Como pode o Espírito fazer-se visível?

"O princípio é o mesmo de todas as manifestações, reside nas propriedades do perispírito, que pode sofrer diversas modificações, ao sabor do Espírito."

Estas duas questões, chegam para mostrar do que falo há tempos. O MOB nunca passou de teoria.

Quanto ao dedos ou braços e mão s que aparecem, estes não formam como ilusões dos Espíritos materializados, mas sim, e para esse tipo de manifestações, aparecem com facilitadores de entendimento do processo, não que eles queiram ou admitam que tais extensões lhes possibilitem algo com o dedilhar das teclas.
Abraços,
Moura

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Lucazan em 23 de Abril de 2012, 19:12
Mano Luca,

Quanto ao dedos ou braços e mão s que aparecem, estes não formam como ilusões dos Espíritos materializados, mas sim, e para esse tipo de manifestações, aparecem com facilitadores de entendimento do processo, não que eles queiram ou admitam que tais extensões lhes possibilitem algo com o dedilhar das teclas.
Abraços,
Moura


Caro Mano Moura,

Vamos a resposta referente a esta sua colocação:

OLM Capítulo IV Da Teoria das Manifestações Físicas - XXIV. Dizes que o Espírito não se serve de suas mãos para deslocar a mesa. Entretanto, já se tem visto, em certas manifestações visuais, aparecerem mãos a dedilhar um teclado, a percutir as teclas e a tirar dali sons. Neste caso, o movimento das teclas não será devido, como parece, à pressão dos dedos? E não é também direta e real essa pressão, quando se faz sentir sobre nós, quando as mãos que a exercem deixam marcas na pele?

"Não podeis compreender a natureza dos Espíritos nem a maneira por que atuam, senão mediante comparações, que de uma e outra coisa apenas vos dão idéia incompleta, e errareis sempre que quiserdes assimilar aos vossos os processos de que eles usam. Estes, necessariamente, hão de corresponder à organização que lhes é própria. Já te não disse eu que o fluido do perispírito penetra a matéria e com ela se identifica, que a anima de uma vida factícia? Pois bem! Quando o Espírito põe os dedos sobre as teclas, realmente os põe e de fato as movimenta. Porém, não é por meio da força muscular que exerce a pressão. Ele as anima, como o faz com a mesa, e as teclas, obedecendo-lhe à vontade, se abaixam e tangem as cordas do piano. Em tudo isto uma coisa ainda se dá, que difícil vos será compreender: é que alguns Espíritos tão pouco adiantados se encontram e, em comparação com os Espíritos elevados, tão materiais se conservam, que guardam as ilusões da vida terrena e julgam obrar como quando tinham o corpo de carne. Não percebem a verdadeira causa dos efeitos que produzem, mais do que um camponês compreende a teoria dos sons que articula. Perguntai-lhes como é que tocam piano e vos responderão que batendo com os dedos nas teclas, porque julgam ser assim que o fazem. O efeito se produz instintivamente neles, sem que saibam como, se bem lhes resulte da ação da vontade. O mesmo ocorre, quando se exprimem por palavras."

Quais são os espíritos que realizam tais manifestações/efeitos?

São os espíritos inferiores/materializados. Estes por se conservarem, acreditarem que ainda possuem um corpo, modelam seus perispíritos com tal forma e mantendo as ilusões da vida terrena atuam ou se manifestam como quando tinham um corpo carnal.

Não percebem as verdadeiras causas dos efeitos de suas manifestações, acreditam que comandam seus perispíritos como se fosse um corpo, dando a este a forma desejada que realmente tocam os objetos e chegam a dedilhar as teclas. A condição inferior deste espíritos não lhes permitem ver a extensão de seu perispírito a envolver o objeto e a animá-lo.

Esta manifestação/efeitos, ocorre de forma natural e instintiva, sem saber a verdadeira causa do efeito, eles acreditam que as teclas se movem por causa da pressão que os dedos formados no perispíritos exercem sobre as teclas.

Por mais que nossos médium vidente possam afirmar que vêem um corpo perispiritual do um espírito, devemos ter a consciência de que o perispírito não se limita a esta modelação ou formação espiritual, pois a causa da manifestação/efeito não esta nesta modelação e sim nas propriedades da totalidade do perispírito.

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 23 de Abril de 2012, 19:39
Amigo dizer-se materializados apenas porque estão na condição de inferiores, é destoar da doutrina.Esta dita materialidade é relativa  e diz de frente aos que lhe estejam hierarquicamente acima, ou seja em Classe ou Ordem de Espíritos mais elevados.
Alguns destes, por estarem mesmo na classe dos inferiores, cuja denominação deveria, para ser mais acertada e coerente com o que a doutrina nos ensina, a de Imperfeitos, podem ainda acreditar em que tenham corpos, pois que sabemos do grau de materialidade e do grau de materialismo (que são coisa diferentes), que cada um em cada classe tenha, a exceção da classe dos Puros que lhes é única.
Porém não indica nem unidade de estado e muito menos uma unanimidade entre todos, por favor.
quanto a percepção dos efeitos ou do que mesmo possam estar dando azo, esta também não é unanime entre os imperfeitos, os das categorias abaixo da dos imperfeitos, podem sim se verem com mais quantidade nesta situação e mesmo assim ainda não fazem unanimidade. Senão teríamos outra classe única quando não a temos.
Quanto ao perispírito meu mano: Este por seus atributos de extensibilidade, plasticidade e maleabilidade, se presta a qualquer das modificações ao sabor daquilo que quira o Espírito.
pelo menos é o que explica a doutrina.
abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Lucazan em 23 de Abril de 2012, 20:08
Caro Moura,

Não estou aqui a falar sobre as classes ou ordens de espíritos, mesmo porque ela pode ser considerada de número ilimitado.

Estou falando um uma condição dos espíritos inferiores, ignorantes ou ainda sem conhecimento da realidade em que se encontram.

Estes espíritos atuam ou se manifestam através de um corpo fluídico que pode chegar a tangibilidade. Isso graças as propriedades do perispírito.

Esta manifestação se faz necessárias e ocorre instintivas nos espíritos ignorantes. "...Em tudo isto uma coisa ainda se dá, que difícil vos será compreender: é que alguns Espíritos tão pouco adiantados se encontram e, em comparação com os Espíritos elevados, tão materiais se conservam que guardam as ilusões da vida terrena e julgam obrar como quando tinham o corpo de carne. Não percebem a verdadeira causa dos efeitos que produzem. Perguntai-lhes como é que tocam piano e vos responderão que batendo com os dedos nas teclas, porque julgam ser assim que o fazem. O efeito se produz instintivamente neles, sem que saibam como, se bem lhes resulte da ação da vontade. O mesmo ocorre, quando se exprimem por palavras."

Volto a afirma, que o corpo fluídico não passa de um efeito provocado pela vontade do espíritos. Esta formação do corpo fluídico não é apenas uma pequena parcela do perispírito.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 23 de Abril de 2012, 20:17
Não faz assim não mano Lucazan :(
Titio fica triste! :)

Um Espírito só é dito inferior ou imperfeito ou mesmo Puro em razão da classe na qual esteja inserido mano, assim dita a doutrina.
Não existem Espíritos inferiores solitos no Éter pois como diz o ditado dos jovens a cada um o seu cada qual.
É também a classe ou ordem em que estejam que lhes imprime o caráter de Imperfeitos, brincalhões ou Puros.
Dessarte não se pode falar em condição espiritual sem que se esteja falando em Classe  Espiritual, segundo OLE.
Abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Lucazan em 23 de Abril de 2012, 20:44
Terceira ordem – Espíritos imperfeitos

101 Características gerais – Predominância da matéria sobre o Espírito. Propensão ao mal. Ignorância, orgulho, egoísmo e todas as más paixões que são suas conseqüências.

Eles têm a intuição de Deus, mas não o compreendem.

Nem todos são essencialmente maus. Entre alguns há mais leviandade, inconseqüência e malícia do que verdadeira maldade. Alguns não fazem o bem nem o mal; mas, apenas pelo fato de não fazerem o bem, já demonstram sua inferioridade. Outros, ao contrário, se comprazem no mal e ficam satisfeitos quando encontram a ocasião de o fazer.

Podem aliar a inteligência à maldade ou à malícia; mas qualquer que seja seu desenvolvimento intelectual, suas idéias são pouco elevadas e seus sentimentos mais ou menos inferiores.

Seus conhecimentos sobre as coisas do mundo espírita são limitados e o pouco que sabem se confunde com as idéias e os preconceitos da vida corporal. Eles podem nos dar apenas noções falsas e incompletas, mas o observador atento encontra, muitas vezes, em suas comunicações imperfeitas, a confirmação das grandes verdades ensinadas pelos Espíritos Superiores.

Seu caráter se revela pela sua linguagem. Todo Espírito que em suas comunicações revela um mau pensamento pode ser classificado na terceira ordem. Por conseqüência, todo mau pensamento que nos é sugerido vem de um Espírito dessa ordem.

Eles vêem a felicidade dos bons e isso é, para eles, um tormento incessante, porque sentem todas as agonias que originam a inveja e o ciúme.

Conservam a lembrança e a percepção dos sofrimentos da vida corporal e essa impressão é, muitas vezes, mais dolorosa do que a realidade. Sofrem, verdadeiramente, pelos males que suportaram em vida e pelos que fizeram os outros sofrer. E como sofrem por longo tempo, acreditam que irão sofrer para sempre. A Providência, para puni-los, permite que assim pensem.

Caro Moura,

Que tal debatermos ou analisar o que é causa e o que efeito nas manifestações do famigerado corpo fluido.

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 23 de Abril de 2012, 21:03
Uai mano Luca, agora é você quem vem com as classes e ordens espirituais? Elas não estavam de forma das suas conjecturas?
E segundo suia postagem onde disse eu, antes algo contrário ao que o mano coloca em sua colagem?

Como entender, por outra assertiva,uma coisa adjetivada como famigerada, como sendo elemento de doutrina e causa de debate?
Ademais o corpo a que nos reportamos, ou seja, que foi de alusão sua é o fluídico, o perispírito, que por sua vez nada de totalmente fluídico tem, já que é composto de matéria quintessenciada.
Mas sim, se o amigo quiser continuar o debate apenas sob o condão condizente como título podemos avançar desde que entendamos, para começo, que não há órgãos perispirituais.
abração,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Lucazan em 24 de Abril de 2012, 12:05
Caro mano Moura,

Vamos ao tema "Órgãos do perispírito".

Sobre o perispírito a D.E. nos instrui que:

* Tem sua origem no fluido universal próprio de cada globo;
* É uma substância vaporosa para nossa percepção;
* Não possui uma forma determinada;
* O espírito é envolvido por esta substância vaporosa;
* O espírito pode modelar essa substância dado a forma que quiser;
* O espírito apos o desencarne tende a modelar uma imagem aparente do corpo que utilizava na ultima encarnação.

A D.E. também nos instrui que o espírito tem uma forma determinada e que essa forma nada tem da forma humana. Que Todas as percepções são atributos e fazem parte do seu ser. Que quando encarnado, as percepções do exterior apenas lhe chegam pelo canal dos órgãos correspondentes. Porém, no estado de liberdade, essas percepções deixam de estar localizadas.

Logo podemos deduzir que:

Após o desencarne e em estado de pertubação, ou seja, sem o conhecimento total de si mesmo, o espírito pode acha que possui um corpo parecido com o humano e modelar no perispírito essa imagem. Pode até dar a essa imagem órgãos e acredita que suas percepções passem por estes órgãos, mas, tudo isso não passa de uma ilusão das ideias da vida terrena.





Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 24 de Abril de 2012, 20:01
Amigo, é dito em OLE que o estado de perturbação em que o Espírito é envolvido pelo desencarne, turba-lhe o conhecimento de si mesmo.
Logo a coisa se dá num plano total, e não parcial.
Este estado, continua o ensino doutrinário, dura de alguns minutos há mesmo anos.
Logo, um Espírito imperfeito há de gramar muito tempo para que ao menos saída do estágio inicial e total de tal perturbação.
Outra mais, é também de OLE a afirmação que mesmo em podendo de tudo fazerem pela manipulação dos fluidos há coisa que eles não têm  condição de fazerem por proibição divina, aliás o texto termina afirmando "Deus não o permite".
Diz mais no capítulo fluidos, que a manipulação não decorre senão de variados aspectos que não podem deixar de existirem todos e ao mesmo tempo.
Isso para a manipulação normal mas uma manipulação de fluidos tendente a fazer com que uma plasmação seja contínua e operante, como a, por exemplo de uma cidade, mesmo que possível é inexequível.
Imagine também a quantidade de Espíritos que, estagnariam apenas para que Nosso lar ficasse de pé plasmadamente, isso não tem razão de ser e se torna inexequível em relação ao progresso que é constante.
A necessidade de todos pensarem, ao mesmo tempo e da mesma maneira, sem deixar escapar um só senão, também é outro empecilho.Bem poderia dar mais exemplos mas estes já estão de bom tamanho.
abraços,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Lucazan em 24 de Abril de 2012, 21:02

Diz mais no capítulo fluidos, que a manipulação não decorre senão de variados aspectos que não podem deixar de existirem todos e ao mesmo tempo.
Isso para a manipulação normal mas uma manipulação de fluidos tendente a fazer com que uma plasmação seja contínua e operante, como a, por exemplo de uma cidade, mesmo que possível é inexequível.
Imagine também a quantidade de Espíritos que, estagnariam apenas para que Nosso lar ficasse de pé plasmadamente, isso não tem razão de ser e se torna inexequível em relação ao progresso que é constante.
A necessidade de todos pensarem, ao mesmo tempo e da mesma maneira, sem deixar escapar um só senão, também é outro empecilho.Bem poderia dar mais exemplos mas estes já estão de bom tamanho.
abraços,
Moura

OLE - 27 "Se o fluido universal fosse matéria, não haveria razão para que o Espírito não o fosse também. Ele está colocado entre o Espírito e a matéria; é fluido, como a matéria é matéria; suscetível, por suas inumeráveis combinações com ela e sob a ação do Espírito, de poder produzir uma infinita variedade de coisas das quais conheceis apenas uma pequena parte.Esse fluido universal, primitivo, ou elementar, sendo o agente que o Espírito utiliza, é o princípio sem o qual a matéria estaria em perpétuo estado de dispersão e nunca adquiriria as propriedades que a força da gravidade lhe dá.

Ao ser manipulada pelo espírito a matéria ganha propriedades próprias!!!
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 24 de Abril de 2012, 21:22
Ao ser manipulada pelo espírito a matéria ganha propriedades próprias!!!

Por isso se a diz quintessenciada.
Abraços,
Moura

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/accao-do-dia/orgaos-do-perispirito/570/?action=post;num_replies=570#ixzz1szWWiRuv
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 25 de Abril de 2012, 03:11
Cumpadi

Uns já se deram por  satisfeitos outros ainda nem tanto, e vai tudo di novo rssssssss

Saúde
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Mourarego em 25 de Abril de 2012, 16:22
Esse tipo de ppo, cumpadi, me lembra do Dep. Wagner Montes, pois é ele que avisa:
"Vai vendo, vai vendo".
Abração,
Moura
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: EsoEstudos em 20 de Maio de 2012, 20:47

"O conhecimento traz ao homem a noção de sua própria miséria." (Tsé)

"O homem busca noções das quais não será cobrado." (Kempis)

Preceitos como esses tendem a manter o homem nos limites de um almanaque --- conhecimento vasto como um oceano, com dois dedos de profundidade...

Mas ainda mais pernicioso é adotar uma lagoa com um dedo de profundidade...

Fumacinha... Eis aí a realidade do incognoscível...
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 21 de Maio de 2012, 23:21
"O conhecimento traz ao homem a noção de sua própria miséria." (Tsé)

Interpretando a frase acima:

A Codificação demonstra a pobreza dos que querem falar de Espiritismo sem o conhecê-lo.

"O homem busca noções das quais não será cobrado." (Kempis)

Kempis se enganou, pois falar de coisas que não conhecem é um problema MORAL, principalemtnte quandos e faz críticas, como disseram os Espíritos na codificação.Nào se pode escapar da Lei do Progresso.


Preceitos como esses tendem a manter o homem nos limites de um almanaque --- conhecimento vasto como um oceano, com dois dedos de profundidade...


Cada qual interpreta do jeito que pode, alguns nem explicam o que entederam o que é o pior.






Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: EsoEstudos em 22 de Maio de 2012, 01:41
"O conhecimento traz ao homem a noção de sua própria miséria." (Tsé)

Interpretando a frase acima:

A Codificação demonstra a pobreza dos que querem falar de Espiritismo sem o conhecê-lo.

"O homem busca noções das quais não será cobrado." (Kempis)

Kempis se enganou, pois falar de coisas que não conhecem é um problema MORAL, principalemtnte quandos e faz críticas, como disseram os Espíritos na codificação.Nào se pode escapar da Lei do Progresso.


Preceitos como esses tendem a manter o homem nos limites de um almanaque --- conhecimento vasto como um oceano, com dois dedos de profundidade...

Cada qual interpreta do jeito que pode, alguns nem explicam o que entederam o que é o pior.


Alguns não explicam coisa alguma... Apenas pronunciam "verdades sagradas" tiradas de textos que nasceram sob a premissa de não serem sagrados, nem a última certeza sobre nada...

O problema não vem dos que desconhecem o Espiritismo, mas sim daqueles que desconhecem a ausência de limites de sua amplidão... Ou preferem desconhecer...

Mas é isso... Como já muito bem declarado, cada qual faz de seus conhecimentos o que pode... Alguns o engessam para evitar a constante miséria de, quanto mais se aproximarem da luz, maior sombra projetarem por trás de si mesmos...

O perispírito é uma fumacinha em torno de um nadinha dotado de inteligência...

"Fluido"... isso é apenas uma palavra que, se não for devidamente interpretada de acordo com tudo o que os Mentores ensejaram à ciência descobrir e conhecer, não chega a ser um conceito, mas apenas uma mistificação...
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Roberto Mumme em 24 de Maio de 2012, 23:06
Quando se desbanca,com base na codificação, tantos outros idéias pessoais e com base nas obras do movimento espírita, sempre termina com posições de  que demonstram certo despeito por terem sido relegados a terem que estudar o Espiritismo.



Isso indica a fé cega, que sempre quer vencer pela força, pelas ofensas .

Isso apenas indica que Kardec tem razão:

O Espiritismo precisa de seres com fé raciocinada.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 25 de Maio de 2012, 00:09
Um estudo que montei sobre o perespírito
um curto estudo

PERISPÍRITO


Ensaio teórico sobre a sensação nos Espíritos

Perispírito

Questões;

93 O Espírito, propriamente dito, não tem nenhuma cobertura, ou como pretendem alguns, é envolvido por alguma substância?

– O Espírito é envolvido por uma substância vaporosa para vós, mas ainda bem grosseira para nós; é suficientemente vaporosa para poder se elevar na atmosfera e se transportar para onde quiser.
Assim como nas sementes o germe do fruto é envolvido pelo perisperma2, do mesmo modo o Espírito, propriamente dito, é revestido de um envoltório que, por comparação, pode-se chamar perispírito.

94 De onde o Espírito tira seu envoltório semimaterial?
 
– Do fluido universal de cada globo. É por isso que não é igual em todos os mundos. Ao passar de um mundo a outro, o Espírito muda de envoltório, como trocais de roupa.

94 a Assim, quando os Espíritos que habitam os mundos superiores vêm até nós, revestem-se de um perispírito mais grosseiro?

– É preciso que se revistam de vossa matéria, como já dissemos.

95 O envoltório semimaterial do Espírito tem formas determinadas e pode ser perceptível?

– Sim, tem a forma que lhe convém. É assim que se apresenta, algumas vezes, nos sonhos, ou quando estais acordados, podendo tomar uma forma visível e até mesmo palpável.

Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 25 de Maio de 2012, 00:10
Livro dos Espíritos

questão 257 ;


     O corpo é o instrumento da dor. Se não é sua causa primária, é, pelo menos, a causa imediata. A alma tem a percepção da dor: essa percepção é o efeito. A lembrança que a alma conserva disso pode ser de muito sofrimento, mas não pode provocar ação física. De fato, nem o frio, nem o calor podem desorganizar os tecidos da alma. Ela não pode congelar-se, nem queimar-se. Não vemos todos os dias a lembrança ou a preocupação com um mal físico produzir os efeitos desse mal, até mesmo ocasionar a morte? Todo mundo sabe que as pessoas que tiveram membros amputados sentem dor no membro que não existe mais. Certamente, não é nesse membro que está a sede ou o ponto de partida da dor, mas no cérebro, que conservou a impressão da dor. Podem-se admitir, portanto, reações semelhantes nos sofrimentos do Espírito após a morte. Um estudo mais aprofundado do perispírito, que desempenha um papel tão importante em todos os fenômenos espíritas como nas aparições vaporosas ou tangíveis, como na circunstância por que o Espírito passa no momento da morte; na idéia tão freqüente de que ainda está vivo, no quadro tão comovente dos suicidas e dos que foram martirizados, nos que se deixaram absorver pelos prazeres materiais e em tantos outros fatos, vieram lançar luz sobre a questão e deram lugar a explicações que resumimos a seguir.
O perispírito é o laço que une o Espírito à matéria do corpo. O Espírito é quem o forma, tirando elementos do meio ambiente e do fluido universal. Ele é formado ao mesmo tempo de eletricidade, fluido magnético e até de alguma quantidade de matéria inerte. Pode-se dizer que é a matéria puríssima, o princípio da vida orgânica, mas não da vida intelectual. A vida intelectual está no Espírito. É, além disso, o agente das sensações exteriores. No corpo, essas sensações se localizam nos órgãos próprios que servem de canais condutores. Destruído o corpo, as sensações se tornam generalizadas. É por isso que o Espírito não diz sofrer mais da cabeça do que dos pés. É preciso precaução para não confundir as sensações do perispírito, que se tornou independente, com as do corpo: podemos tomar essas sensações apenas como comparação, e não como analogia. Liberto do corpo, o Espírito pode sofrer. Mas esse sofrimento não é corporal, embora não seja exclusivamente moral, como o remorso, porque se queixa de frio e calor. Apesar disso, não sofre mais no inverno que no verão: nós o temos visto atravessar as chamas sem sofrer nada, nenhuma dor, o fogo não lhe causa nenhuma impressão. A dor que sente não é física propriamente dita, é um vago sentimento íntimo que o próprio Espírito nem sempre entende, precisamente porque a dor não está localizada e não é produzida por agentes externos: é mais uma lembrança do que uma realidade, mas é uma recordação também dolorosa. Há, entretanto, algumas vezes, mais que uma lembrança, como iremos ver.
A experiência nos ensina que no momento da morte o perispírito se desprende mais ou menos lentamente do corpo. Nos primeiros instantes seguidos ao desencarne, o Espírito não entende a sua situação: não acredita estar morto, sente-se vivo, vê seu corpo de um lado, sabe que é seu e não entende por que está separado dele. Essa situação persiste enquanto o laço entre o corpo e o perispírito não se romper por completo. Um suicida nos disse: “Não, não estou morto”, e acrescentava:“E, entretanto, sinto os vermes que me roem”. Porém, seguramente, os vermes não roíam o seu perispírito, e muito menos o Espírito; roíam-lhe apenas o corpo. Mas como a separação do corpo e do perispírito não estava concluída, disso se originava uma espécie de repercussão moral que lhe transmitia a sensação do que se passava no seu corpo. Repercussão não é bem a palavra que dê a idéia exata do que ocorre, porque pode fazer supor um efeito muito material. Era antes e de fato a visão do que se passava no cadáver, que ainda estava ligado ao seu perispírito, produzindo nele essa sensação que tomava como real, como autêntica. Desse modo, não era uma lembrança, uma vez que durante sua vida nunca tinha sido roído por vermes; era uma sensação nova e atual. Vemos, assim, que deduções se podem tirar dos fatos, quando observados atentamente.
Durante a vida, o corpo recebe as impressões exteriores e as transmite ao Espírito por intermédio do perispírito, que constitui, provavelmente, o que se chama de fluido nervoso. Estando o corpo morto, não sente mais nada, porque não possui mais Espírito, nem perispírito. O perispírito, desprendido do corpo, experimenta a sensação, mas como ela não lhe chega mais por um canal limitado, próprio, torna-se geral. Portanto, como o perispírito é na realidade um agente de transmissão das sensações que se produzem do corpo para o Espírito, porque é no Espírito que está a consciência, disso se deduz que, se pudesse existir perispírito sem Espírito, ele não sentiria mais do que sente um corpo morto. Da mesma forma, se o Espírito não tivesse Perispírito, seria inacessível a qualquer sensação dolorosa, como ocorre com os Espíritos completamente purificados. Sabemos que, quanto mais o Espírito se purifica, mais a essência do perispírito se torna etérea, do que se conclui que a influência material diminui à medida que o Espírito progride e, por conseqüência, o próprio perispírito torna-se menos grosseiro.
Mas, dirão, as sensações agradáveis são transmitidas ao Espírito por meio do perispírito, da mesma forma que as sensações desagradáveis; sendo o Espírito puro inacessível a umas, deve ser igualmente inacessível a outras. Sim, sem dúvida, assim é de fato para as sensações que provêm unicamente da influência da matéria que conhecemos, por exemplo: o som de nossos instrumentos e o perfume de nossas flores não lhes causam nenhuma impressão. Porém, o Espírito têm sensações íntimas de um encanto indefinível, das quais não podemos fazer nenhuma idéia, por sermos, a esse respeito, como cegos de nascença perante a luz: sabemos que elas existem, mas por que meio se produzem não o sabemos. Termina aí nossa ciência. Sabemos que o Espírito têm percepção, sensação, audição, visão; que essas faculdades são generalizadas por todo o ser, e não, como no homem, só em uma parte do seu ser. Mas de que modo ele as tem? É o que não sabemos. Os próprios Espíritos não podem nos dar idéia precisa, porque a nossa linguagem não pode exprimir idéias que não conhecemos, da mesma forma que para os selvagens não há termos para exprimir nossas artes, ciências e doutrinas filosóficas.
Ao dizer que os Espíritos são inacessíveis às impressões de nossa matéria, estamos nos referindo aos Espíritos muito elevados, cujo envoltório etéreo não tem nada de semelhante ao que conhecemos aqui na Terra. O mesmo não ocorre com os de perispírito mais denso: estes percebem nossos sons e odores, mas não por uma parte limitada de sua individualidade, como quando encarnados. Pode-se dizer que neles as vibrações moleculares se fazem sentir em todo seu ser e chegam assim ao seu sensoriumcommune2, que é o próprio Espírito, embora de um modo diferente, o que produz uma modificação na percepção. Eles ouvem o som de nossa voz e, no entanto, nos compreendem sem necessidade da palavra, apenas pela transmissão do pensamento; isso vem em apoio ao que dissemos: a percepção dessas vibrações é tão mais fácil quanto mais desmaterializado está o Espírito. Quanto à visão, é independente de nossa luz. O dom da visão é um atributo essencial da alma, para ela não há obscuridade; mas é mais ampla e penetrante para os que estão mais purificados. A alma ou o Espírito tem nela mesma todos os dons e recursos de todas as percepções. Na vida corporal são limitados pela grosseria dos órgãos físicos; na vida extra corporal são cada vez menos limitados, à medida que menos denso se torna o envoltório semimaterial.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 25 de Maio de 2012, 00:10
...

Esse envoltório, o perispírito, tirado do meio ambiente, varia de acordo com a natureza dos mundos. Ao passar de um mundo para outro, os Espíritos mudam de envoltório, assim como mudamos de roupa quando passamos do inverno para o verão, ou de um pólo para o Equador. Os Espíritos mais elevados, quando vêm nos visitar, se revestem do perispírito terrestre e, assim, suas percepções são como as dos Espíritos do lugar onde estão. Porém, todos, tanto inferiores quanto superiores, apenas ouvem e sentem o que querem ouvir ou sentir. Tendo em vista que não possuem os órgãos sensitivos, podem tornar, à vontade, suas percepções ativas ou nulas; há apenas uma situação a que são obrigados: a de ouvir os conselhos dos bons Espíritos. A visão é sempre ativa, mas podem reciprocamente se tornar invisíveis uns aos outros. De acordo com a posição que ocupam, podem se ocultar dos que lhes são inferiores, mas não dos superiores. Nos primeiros momentos que se seguem ao desencarne, a visão do Espírito é sempre perturbada e confusa; porém, vai se aclarando à medida que se liberta do corpo físico e pode adquirir nitidez igual à que tinha durante a vida terrena, além de contar com a possibilidade de poder ver através dos corpos que são opacos para nós. Quanto a poder alcançar a visão do espaço infinito, do futuro e do passado, depende do grau de pureza e da elevação do Espírito.
Toda essa teoria, alegarão alguns, não é nada tranqüilizadora. Pensávamos que uma vez livres do corpo, instrumento de nossas dores, não sofreríamos mais. Agora nos dizeis que ainda sofreremos, desta ou daquela forma, mas que será sempre sofrimento. Ah, sim! Podemos ainda sofrer, e muito, por um longo tempo, mas podemos também parar de sofrer, já desde o instante em que deixarmos a vida corporal.
Os sofrimentos aqui da Terra, algumas vezes, independem de nós, mas muitos são as conseqüências da nossa vontade, e se buscarmos as origens constataremos que, em sua maior parte, resultam de causas que poderíamos evitar. Quantos males, quantas enfermidades o homem não deve aos seus excessos, à sua ambição, às suas paixões? O homem que sempre tivesse vivido sobriamente, que não tivesse cometido abusos, que sempre tivesse sido simples em seus gostos, modesto em seus desejos, se pouparia de muitos sofrimentos. O mesmo acontece com o Espírito: as angústias que enfrenta são a conseqüência da maneira como viveu na Terra. Sem dúvida, não terá mais artrite nem reumatismo, mas terá outros sofrimentos que não são menores. Temos visto que os sofrimentos que sente são causados pelos laços que ainda existem entre ele e a matéria e, quanto mais se desmaterializa, menos tem sensações dolorosas. Portanto, depende do homem querer libertar-se dessa influência já em vida; tem seu livre-arbítrio e, conseqüentemente, a escolha entre fazer e não fazer. Que ele dome suas paixões brutais, não tenha ódio, inveja, ciúme, nem orgulho; que purifique sua alma pelos bons sentimentos; que faça o bem; que dê às coisas deste mundo a importância que merecem; então, ainda no corpo físico, já estará purificado, desprendido da matéria, e quando o deixar não sofrerá mais sua influência. Os sofrimentos físicos que experimentou não deixarão nenhuma lembrança dolorosa; não restará nenhuma impressão desagradável, porque afetou apenas o corpo e não o Espírito. Ficará feliz por estar livre delas, e a calma de sua consciência o livrará de todo sofrimento moral.
Interrogamos milhares de Espíritos que haviam pertencido a todas as classes da sociedade e a todas as posições sociais, quando na Terra. Nós os estudamos em todos os períodos de sua vida espírita, desde o instante em que deixaram o corpo; nós os seguimos passo a passo na vida após a morte para observar as mudanças que se operavam neles, nas idéias, nas sensações. E sob esse aspecto, os homens mais simples foram os que nos forneceram materiais de estudo mais preciosos, porque notamos sempre que os sofrimentos estão relacionados à conduta que tiveram na vida corpórea da qual sofrem as conseqüências, e que essa nova existência é fonte de uma felicidade indescritível para aqueles que seguiram o bom caminho. Deduz-se que sofrem porque merecem e só podem queixar-se de si mesmos, tanto neste quanto no outro mundo.
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 25 de Maio de 2012, 00:11
RESUMO SOBRE PERISPÍRITO por Geylson Kaio
Livro: Perispírito / Autor: Zalmino Zimmermann.

CONCEITO – NATUREZA


Perispírito (do gr. peri, em torno, e do lat. spiritus, alma, espírito) é o envoltório sutil e perene da alma, que possibilita sua interação com os meios espirituais e físicos.
Allan Kardec afirma que “Seria mais exato reservar a palavra alma para designar o princípio inteligente e o termo Espírito para o ser semimaterial formado desse princípio e do corpo fluídico; mas, como não se pode conceber o princípio inteligente isolado da matéria, nem o perispírito sem ser animado pelo princípio inteligente, as palavras alma e Espírito são, no uso, indiferentemente empregadas uma pela outra(...) filosoficamente, porém, é essencial fazer-se a diferença.”
(O que é o Espiritismo. 10ª ed. Rio de Janeiro: FEB, p. 219. Trad. Leopoldo Cirne).

PERISPÍRITO

Os Espíritos encontraram na época de Kardec, dificuldades em expressar seu pensamento, por falta de termos apropriado. Mas sabe-se agora, que a matéria é, afinal, uma forma – ou, se quiser um estado ou fase da energia - “luz coagulada”. No nível quântico das partículas subatômicas, a matéria, a rigor, é constituída por campos de energia específicos, significando, pois, no caso, que as moléculas, complexos agregados de matéria, são, na realidade, campos de energia que se especializa de acordo com os fatores determinantes. Tal como a luz, a matéria vibra. Quanto maior a freqüência da vibração, menos densa ou sutil será. Tem-se, então, que o perispírito, designado pelos Espíritos como constituído de matéria sutil (semimaterial, ou seja, de intensidade menor que a do corpo), assim se apresenta porque,
necessariamente, vibra numa freqüência mais elevada que a do corpo físico.

PERISPÍRITO

Em sua evolução, o princípio psíquico define, pois, como seu envoltório, um campo aglutinador de matéria sutil que serve à modelagem e sustentação das estruturas biológicas.

PROPRIEDADES DO PERISPÍRITO

Plasticidade, densidade, podenrabilidade, luminosidade, penetrabilidade, visibilidades,
corporeidade, tangibilidade, sensibilidade global, sensibilidade magnética, expansibilidade,
bicorporeidade, unicidade, perenidade, mutabilidade, capacidade refletora, odor,
temperatura.

PROPRIEDADES DO PERISPÍRITO

PLATICIDADE


O perispírito, extensão da alma, é o eterno espelho da mente, moldando-se de acordo com
seu comando plasticizante. De fato, o corpo espiritual mostra “extremo poder plástico”, como assinala Emmanuel, adaptando-se automaticamente às ordens mentais que brotam continuamente da alma.

DENSIDADE

Segundo (Lamennais, em “O Livro dos Médiuns”, item 51), o perispírito, agente da alma, não deixa de ser matéria, ainda que de natureza quintessenciada. A densidade perispirítica varia de indivíduo para indivíduo
Diz Kardec: “Nos Espíritos moralmente adiantados, é mais sutil e se aproxima dos
Espíritos Elevados; nos Espíritos inferiores, ao contrário, aproxima-se da matéria e é o que faz os Espíritos inferiores de baixa condição conservarem por muito tempo as ilusões da vida terrestre.”
(O Livro dos Médiuns, 62ª ed., Rio de Janeiro: FEB, 1996, p. 94).
A densidade psicossômica varia, pois, de acordo com a evolução do Espírito, ditando, então, seu peso e sua luminosidade.

PONDERABILIDADE


Na dimensão espiritual, cada organização perispirítica tem o seu peso específico, que varia de acordo com a sua identidade, ditada, sobretudo, pelo estado de moralidade do Espírito. “Nossa posição mental, determina o peso específico do nosso envoltório espiritual e, conseqüentemente, o habitat que lhe compete. Mero problema de padrão vibratório.” (XAVIER, Francisco Cândido. ANDRÉ, Luiz, Espírito. Entre a Terra e o Céu. 16ª ed., Rio de Janeiro: FEB, 1995, p.126).

LUMINOSIDADE

A luminosidade – como a densidade – desponta como uma característica muito pessoal do
Espírito. “A luz irradiada por um Espírito será tanto mais viva, quanto maior o seu adiantamento. Assim, sendo o Espírito, de alguma sorte, o seu próprio farol, verá proporcionalmente à intensidade da luz que produz, do que resulta que os Espíritos que não produzem acham-se na obscuridade.”

(O Céu e o Inferno. 39ª ed., Rio de Janeiro: FEB, 1994, p. 292; 2ª parte, cap. IV. Trad. Manuel Justiniano Quintão).
Título: Re: Órgãos do perispírito
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 25 de Maio de 2012, 00:12
PENETRABILIDADE

A natureza etérea do perispírito permite ao Espírito – se presentes as necessárias
condições mentais – atravessar qualquer barreira física. “Matéria nenhuma lhe opõe
obstáculo; ele atravessa todas, como a luz atravessa os corpos transparentes. Daí vem que
não há como impedir que os Espíritos entrem num recinto inteiramente fechado.”
 (Obras Póstumas. Ed. FEB, cit., pp. 47 e 48).
Gabriel Delanne afirma: “(...) Mas, se supusermos um estado de matéria em que as
moléculas sejam muito menos aproximadas e eminentemente tênues, poderá ela atravessar todas as substâncias, sem necessidade de manipulação. É o que se dá com o perispírito que, formado de moléculas menos condensadas que a matéria que conhecemos, não pode se detido por nenhum obstáculo.”
 (DELANE, Gabriel. O Espiritismo perante a ciência. 2ª ed., Rio de Janeiro: FEB, 1993, pp. 237 e 238; cap. II, 4ª parte. Trad., Carlos Imbassahy. Rev. de Lauro de O. S. Thiago).

VISIBILIDADE

O per