Forum Espirita

GERAL => Mensagens de Ânimo => Acção do Dia => Tópico iniciado por: Victor Passos em 17 de Dezembro de 2008, 19:40

Título: O MEL DAS APARÊNCIAS
Enviado por: Victor Passos em 17 de Dezembro de 2008, 19:40
O MEL DAS APARÊNCIAS


Como saboreamos gulosamente o mel das aparências, como nos deixamos cair nas malhas das ilusões do mundo, como somos sujeitos às tentações!...
Carregamos conosco as conseqüências de todos os nossos atos do passado e, ainda incapazes de olhar para dentro de nós para sentirmos a causa que provoca efeitos tão desastrosos, persistimos em caminhar às cegas, tropeçando, caindo e levando outros a tombar, empurrados por nossa ignorância.

Até quando permaneceremos cegos, surdos e incapazes de encontrar o nosso verdadeiro ser? Até quando caminharemos às palpadelas, enveredando por caminho ínvios, penetrando em encruzilhadas tentadoras, atrás do mais fácil e apetecível?

O mundo da matéria ainda é o único que nos interessa. Apelamos para Deus nas horas em que nos sentimos perdidos; tão logo porém encontramos a solução para o que nos aflige, esquecemos de seguir o caminho que nos foi apontado e que nos levaria à realização do objetivo a que todos somos destinados. É então que sofrendo e chorando entregamo-nos às vezes a um estado de indiferença e, assim, a angústia se apossa de nós e nos tornamos escravos de sentimentos destruidores que aos poucos nos levam ao desespero.

Sabemos que Deus vive em nós; que é luz, sabedoria e amor; que seu reinado é de paz e alegria; que somos herdeiros do seu reino, partículas dessa divindade, portanto, donos da felicidade; mas não conseguimos extrair esse potencial das nossas minas internas, para acrescer nossa vida de novos e permanentes valores.

Vivemos nos debatendo num mar de agonias, porque queremos o que é do mundo da matéria como uma finalidade, e esse mundo é exigente e quem a ele se escraviza torna-se corruptível, insaciável, vulnerável e infeliz, porque na Terra tudo é ilusório, tudo é fantasia...

Quando Jesus afirmou: "Meu reino não é deste mundo", advertiu-nos de que o reino do mundo é tentador e quem a ele se submete transforma-se num fantoche sem vontade própria.

"Buscai primeiro o reino de Deus e sua justiça. O resto virá por acréscimo."

Buscar o reino de Deus é lutar para libertar-se do reino do mundo, onde temos raízes profundas. As dificuldades de soltar esses tentáculos tornam-se quase insuperáveis, tal a sua profundidade no solo da nossa ignorância.

Se vivemos até agora acorrentados e descobrimos que temos sido joguetes de forças cegas, por que não lutarmos com todas as energias para nos libertarmos, sairmos das entranhas da terra e virmos à superfície, renovados, respirando livremente, e banhar-nos na luz da sabedoria divina, e assim podermos desfrutar da paz com que há tantos milênios sonhamos?

Atentos, aceitemos a adversidade como o "agora" de nossa transformação espiritual, o novo rumo com Jesus.

Arregimentemos nossas forças, alimentemos nossa vontade, avivemos a chama da fé e caminhemos em direção à esperança. Será nossa ressurreição.

Que o mel das aparências não mais tenha poder de nos seduzir.

Que a luz do Cristo ilumine nossa trajetória e possamos voltar serenos e confiantes, como o filho pródigo.

Que assim seja.

 

(Fonte: “A verdade e a vida” – Cenyra Pinto)


__._,_.___