Forum Espirita

GERAL => Mensagens de Ânimo => Acção do Dia => Tópico iniciado por: Atma em 22 de Dezembro de 2008, 16:59

Título: 2000 anos com JESUS.
Enviado por: Atma em 22 de Dezembro de 2008, 16:59
2000 anos com Jesus

            Consciência é definida como a capacidade de percebermos o que se passa à nossa volta, mas aprofundando um pouco mais a reflexão pode-se dizer que é a capacidade de julgar a moralidade das nossas próprias ações.

            O Espírito Joanna de Ângelis nos assevera que, diante das dificuldades e conflitos que recrudescem, o homem deste final de milênio procura mecanismos escapistas em vãs tentativas de driblar as aflições, buscando realizar-se nos aplausos e na admiração social; deprime-se levado por variados graus de ansiedade, entorpecendo a consciência nas sensações físicas que às vezes escorregam para vícios e as drogas (socialmente aceitas ou as ilícitas).

            Aquele que desejar o controle e o equilíbrio de sua vida deve trabalhar sempre, partindo do aceitar-se como realmente é e aprimorar-se sem cessar.

            Somente consegue colocar a sua vontade em ação aquele que se auto-analisa, sem justificar-se ou se culpar, apenas procura conhecer-se.

            Após essa fase de identificação, há o trabalho de transformação interior para melhor, utilizando-se dos seguintes instrumentos:

            * O auto-amor ensina a nos conhecermos e revela os potenciais da força íntima;

            * A alo-estima, começando com a caridade, leva-nos a fraternidade, ao convívio saudável com o próximo;

            * A oração amplia-nos a faculdade de entendimento da existência e da vida real, fortalecendo em nós a certeza de um amparo Superior;

            * A relaxação, liberando-nos das tensões, proporciona-nos harmonia, e horizontes amplos para agirmos;

            * A meditação ajuda-nos a crescer de dentro para fora, realizando-nos em amplitude e abrindo-nos a percepção para os estados alterados de consciência.

            Perfeitamente identificado com os elevados objetivos da existência terrestre do ser humano, Allan Kardec, na questão 919 de O Livro dos Espíritos, questionou os Espíritos Benfeitores: "Qual o meio prático mais eficaz que tem o homem de se melhorar nesta vida e de resistir à atração do mal?" Eles responderam:" - Um sábio da antiguidade vo-lo disse: Conhece-te a ti mesmo."

            Cada novo ano, mas, fundamentalmente, cada novo dia na Terra, representa um renovado convite da vida para que intensifiquemos os esforços e iniciativas em viver melhor, lembrando-nos da recomendação do Espírito Emmanuel: "A liberdade de fazer o que se quer está condicionada à liberdade de fazer o que se deve". Dessa forma, procuremos fazer ao nosso próximo o que gostaríamos que a nós fosse feito.

            O "orai e vigiai" conforme recomenda o Evangelho do Senhor deve constar sempre da pauta cotidiana, para que os suprimentos divinos a nosso favor, nunca escasseiem na luta para evoluirmos, superando as nossas imperfeições.

            Contudo, necessário é que nos conscientizemos de que se a perspectiva de ontem já não é a mesma de hoje ou se algo mudou para pior devemos redobrar as nossas forças e energias para superarmos os desafios, a fim de que a luz da esperança não deixe de brilhar à nossa frente e o desânimo não sufoque o suporte vigoroso da "fé que remove montanhas", como asseverou Jesus.

            Ao final do segundo milênio e tendo a humanidade 2000 anos com Jesus, todos estamos diante de um compromisso com o Cristo: o de trabalhar sempre em prol da regeneração do Planeta, começando por nós mesmos e praticando e divulgando o "amai-vos uns aos outros como eu vos amei".

             Apesar de ainda existir muita maldade e ignorância, mãos que destroem, inteligências a serviço das trevas, multidões transviadas, miséria moral e material que são características de um mundo de provas e expiações, vislumbramos os sinais de um Mundo Regenerador, quando a semente do Amor plantada pelo Cristo cresce nos corações dos que cansaram das ilusões e quimeras. São milhões de criaturas espalhadas por toda a Terra que vão influindo cada vez mais na sua transformação. Podemos assentar nossa fé e esperança em um mundo melhor, no decorrer do próximo milênio, fundamentados no crescimento da fraternidade e da solidariedade entre os homens que já compreenderam os ensinamentos do Mestre, que reverenciamos há poucos dias no Natal.

            Jesus misericordioso!

            Neste novo ano, de tão gratas recordações de Tua vinda à Terra, não podemos esquecer o apelo constante, de todos os dias: inspira e sustenta, nos caminhos que indicaste, todos aqueles que crêem em ti como o Mensageiro de Deus e o Dispersador da paz, da luz e da esperança no mundo.

Publicado no Boletim Informativo Seara, ano II, nº 14, janeiro 2000.