Forum Espirita

GERAL => Sexualidade => Psicologia & Espiritismo => Aborto => Tópico iniciado por: Si em 15 de Outubro de 2010, 15:50

Título: Legalização do Aborto.....
Enviado por: Si em 15 de Outubro de 2010, 15:50
OLá,
Mais uma vez, o tema polêmico......


Lemos, certa feita, no jornal, a notícia de que autoridade da área da saúde se posicionava contrariamente à proposta que autoriza a rede pública de saúde a realizar abortamentos, em casos de estupro.
 
Declarou a autoridade que era contra o abortamento devido à sua formação religiosa, moral e ética, e afirmou que a prática é um assassinato.
 
As considerações da nobre figura pública causaram a insatisfação dos defensores desse tipo de infanticídio cruel.
 
Os argumentos das pessoas favoráveis ao abortamento são baldos de bom-senso, uma vez que defendem o direito da mulher sobre o seu corpo, e se esquecem do direito que a criança tem sobre o seu corpinho, ainda em formação.
 
Defendem também o direito da mulher extirpar do ventre o bebê gerado pela violência do estupro.
 
Todavia, temos que considerar que o violentador seria, nesse caso, mais humano que a mãe, pois ele a violentou e a deixou viver, e ela, arrancando das entranhas a vida que ali ficou, seria assassina perante as Leis Divinas.
 
Ora, se todas as religiões e todas as filosofias elevadas defendem a vida e condenam o assassínio, não podemos crer que algumas pessoas inescrupulosas estejam com a razão.
 
É lamentável que as pessoas que defendem o infanticídio se intitulem religiosas, pois se esquecem do mandamento: Não matarás, vigente no meio religioso desde os tempos de Moisés, o grande revelador da justiça.
 
Ademais, o fato de tornar legal um crime, não o torna moral, por mais que se tente.
 
Ao Estado cabe defender os cidadãos e não matá-los.
 
Mesmo que as pessoas não se digam religiosas, devem levar em conta a ética profissional.
 
E a ética prescreve que o médico, que jura salvar vidas, não tem o direito de matar, de manchar as mãos com o sangue de seres indefesos.
 
Se assim age não é digno de confiança, pois se é capaz de trucidar uma criança no ventre da mãe, também pode fazê-lo com outro paciente qualquer.
 
Os benfeitores da Humanidade responderam a Kardec, em O livro dos Espíritos, que o único abortamento que não é considerado ilegal perante as Leis Divinas, é o terapêutico, prescrito por médicos, no caso em que se tem que optar entre a vida da mãe e a do bebê.
 
Nesse caso, é preferível que se sacrifique uma existência que está apenas começando, a sacrificar a mãe que no momento poderá ser mais útil, inclusive se já tiver outros filhos para criar.
 
Quanto ao Espírito que foi impedido de renascer, poderá voltar mais tarde através da mesma mãe, se for da vontade de Deus.
 
* * *
 
OBS: O abortamento provoca dores profundas no Espírito reencarnante.


Muita Paz
Título: Re: Legalização do Aborto.....
Enviado por: Mourarego em 15 de Outubro de 2010, 18:47
Sió meu mano,
o termo abortamento é usado para indicar o aborto por causas naturais.
O aborto criminoso não causa dor alguma ao Espírito reencarnante pois este está apenas ligado tênuamente ao corpo em formação e não dentro dele como explica o LE. Aliáss o LE vai mais além na explicação quando diz "podemos dizer que específicamente ali não tenha em regra um Espírito.

Conforme o LE:
"354 . Como se explica a vida intra-uterina?
- É uma planta que vegeta. A criança vive a vida animal. O Homem possui em si a vida animal e a vida vegetal, que completa, ao nascer, com a vida espiritual."

"353 . A união do Espírito com o corpo não está completa e definitivamente consumada, senão depois do nascimento, pode considerar-se o feto como tendo uma alma?
-O espírito que o dever animar existe, de qualquer maneira, fora dele. Propriamente falando, ele não tem uma alma, pois a encarnação está apenas em vias de se realizar, mas está ligado à alma que deve possuir."

Espero lhe ter ajudado na compreensão do tema.
Abraços,
Moura
Título: Re: Legalização do Aborto.....
Enviado por: belina em 17 de Outubro de 2010, 14:59
Olá Sió

Este tema vai continuar a ser muito polémico, pois vai haver sempre interesses por trás.
Só quando todos pensarmos em dar condições tanto á futura mãe como ao bébé que vem a caminho é que se poderá fazer algo mais.

Paz e Luz
Belina
Título: Re: Legalização do Aborto.....
Enviado por: Mourarego em 17 de Outubro de 2010, 17:08
E muitos, amiga Belina, afinal é mais um meio por onde muitos ao gastar dinheiro grande.
Para este seu amigo, aprovar tal estultice é o mesmo que liberar-se o porte de armas e premiar-se a quem mate mais.
Se alguém que não tem direitos sobre a vida de outro pode, pelo aborto findar tal processo, outros também vão se achar no direito de, sabendo que um filho nascesse com síndrome de Down, querer matá-lo, pois a única diferença ai seria a que este filho já estava na carne. Ou um pai machão querer ver morto o seu filho só porque este nasceu homossexual, por exemplo.
Perdoem-me os exemplos, mas é para chocar mesmo.
abraços,
Moura
Título: Re: Legalização do Aborto.....
Enviado por: belina em 17 de Outubro de 2010, 23:05
Mourarego
infelizmente você tem razão o que é triste, pois estes também são filhos de Deus.

Belina
Título: Re: Legalização do Aborto.....
Enviado por: vanessabrito em 16 de Março de 2011, 09:48
A meu ver só deve existir legalização do aborto em casos de violação ou em casos de mal formação genetica. SÓ nestes casos! Logo, sou contra a liberalização total do mesmo! Se nao, qualquer dia estamos a fazer abortos como medida de prevenção concepcional! E segundo dados ja revelados desde a liberalizaçao do mesmo, o aumento do mesmo foi brutal! è claro! é o mesmo que dizer: olhem podem fazer o que quiserem, nao precisam de tomar precaucoes porque depois é so ir ao hospital que eles resolvem o caso! por amor de deus!!
Tomem precaucoes!!
Título: Re: Legalização do Aborto.....
Enviado por: Hebe M C em 16 de Março de 2011, 10:11
Eu penso que nem por má formação genética.
Só deve ser admitido em caso da mãe correr risco de vida.
Uma má formação genética pode ser expiação para o espírito e prova para quem vai ampará-lo.

Um abço
Hebe
Título: Re: Legalização do Aborto.....
Enviado por: Viandante em 16 de Março de 2011, 11:10
Bom dia meus amigos,
Há tempos recebi um email que achei bastante engraçado porque fala do aborto da maneira que eu penso, vou partilhar com vocês.

“Com um bebe nos braços uma mulher muito assustada chega ao consultório do seu ginecologista e lhe diz:
Doutor: por favor ajude-me, tenho um problema muito sério.
Mãe : Meu bebé ainda não completou um ano e já estou grávida de novo.
           Não quero ter filhos em tão pouco tempo, prefiro um espaço maior entre um e outro...
O médico perguntou-lhe: Muito bem, que queres que eu faça?
Mãe : Desejo interromper a minha gravidez mas quero contar com a sua ajuda.
O médico pôs-se a pensar um pouco e depois de algum tempo disse-lhe: Creio que tenho um método melhor para solucionar o problema e é menos perigoso para você.
A mulher sorriu, pensando que o médico aceitaria ajuda-la.
E seguiu dizendo: Veja senhora, para não teres que estar com dois bebés em tão curto espaço de tempo, vamos matar este menino que está em seus braços.
Assim você terá um período de descanso até que o outro filho nasça.
Se vamos matar, não há diferença entre um filho e outro.
E até é mais fácil sacrificar este que você tem nos seus braços visto que você não correrá nenhum risco.
A mulher se assustou e disse: !Não, doutor! Que horror! Matar uma criança é um crime!
Também penso o mesmo, senhora, mas você me pareceu tão convencida de o fazer, que por um momento pensei em ajuda-la.”

Não sei quem é o autor mas acho o texto bastante elucidativo quanto ao aborto.
Muita paz
Título: Re: Legalização do Aborto.....
Enviado por: dOM JORGE em 16 de Março de 2011, 12:03
                                      VIVA JESUS!


         Bom-dia! queridos irmãos.

                A Doutrina Espírita é contra o aborto
Os espíritas são contra o aborto que se dá pela interrupção proposital da gravidez, por constituir um crime perante as leis de Deus. Isto porque, ao provocar a morte do feto em formação no útero materno, o aborto impede o Espírito reencarnante de renascer neste mundo, impossibilitando-o de passar pelas provas e expiações necessárias ao seu progresso espiritual.

É oportuno lembrar que, desde a concepção, o Espírito une-se ao embrião do futuro corpo por um laço fluídico, extensão do seu perispírito. Esse laço vai-se apertando até o instante em que a criança vê a luz, conforme esclarecimentos dos benfeitores espirituais a Allan Kardec, na questão 344 de O Livro dos Espíritos. Eis a razão pela qual o Espiritismo é contra o aborto eugênico, no caso do feto apresentar má-formação congênita no útero materno, e contra o aborto por motivos econômicos, com a desculpa da pobreza dos pais.

O Espiritismo também é contra o aborto em caso de estupro, em função da criança não ter nenhuma culpa do ato violento. Neste caso, o ser inocente não pode ser punido com a morte, devendo, sim, ser recebido com amor e carinho. A punição do estupro, portanto, deve voltar-se exclusivamente para o criminoso, de acordo com o Código Penal em vigor. O correto seria a lei facilitar a adoção da criança nascida, quando a mulher não se sentisse com estrutura psicológica e financeira para criar o filho, ao invés de permitir a morte legal do feto.

No entanto, só em casos extremos, para salvar a vida da gestante, é que a Doutrina Espírita admite o aborto terapêutico, segundo a questão 359 de O Livro dos Espíritos, pelo fato da mãe continuar viva. Tal situação é lógica, pois ela precisa cuidar dos outros filhos e pode engravidar de novo, até do mesmo Espírito que teve sua vinda ao mundo interrompida anteriormente.

Agora, se você está pensando em abortar ou defender tal idéia, imagine se nossas mães, quando fomos gerados, não fossem a favor da vida e tivessem nos abortado. De mais a mais, o nascituro não é uma máquina de carne que pode ser desligada de acordo com os interesses circunstanciais, mas sim um ser humano com direito a proteção no ventre materno! 

GERSON SIMÕES MONTEIRO



                                          PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Legalização do Aborto.....
Enviado por: Miguel Drago em 16 de Março de 2011, 12:43

Meus queridos irmãos,

  Estão todos certos. De facto ninguém tem o direito de matar. Achei interessante a informação do mano Moura Rego sobre a vida vegetativa do feto nos primeiros tempos e o semi-desprendimento do espirito ao corpo em formação.

 Gostava apenas de fazer uma questão. Se vos acontecesse uma gravidez não desejada ou se a vossa namorada, mulher, filha, fosse estruprada/violada teriam a mesma opinião? Não estou a dizer que seja certo abortar apenas relembrar que embora espiritas também somos seres humanos e as coisas não são tão fáceis quando acontecem connosco e depois "aquele que não tiver pecado que atire a primeira pedra".

Fiquem em paz
Título: Re: Legalização do Aborto.....
Enviado por: Hebe M C em 16 de Março de 2011, 13:28
A colocação está sendo feita de acordo com a DE.
O aborto é condenável em qualquer circunstância que não seja o risco de vida da gestante.
Obviamente cada qual tem o livre arbítrio de seguir ou não independente do julgamento que se faça.
Um abço
Hebe
Título: Re: Legalização do Aborto.....
Enviado por: lineu em 16 de Março de 2011, 13:29
Citação de: Si, na abertura do tópico
Declarou a autoridade que era contra o abortamento devido à sua formação religiosa, moral e ética, e afirmou que a prática é um assassinato.
 
As considerações da nobre figura pública causaram a insatisfação dos defensores desse tipo de infanticídio cruel.

Sem analisar o mérito da prática abortiva, parece importante esclarecer que, no Brasil, juridicamente, os crimes definidos como assassinato e infanticídio não correspondem ao crime de aborto.
Título: Re: Legalização do Aborto.....
Enviado por: Hebe M C em 16 de Março de 2011, 13:34
O aborto no Brasil é tipificado como crime contra a vida pelo Código Penal Brasileiro, prevendo detenção de 1 a 10 anos, de acordo com a situação.[1] O artigo 128 do Código Penal dispõe que não se pune o crime de aborto nas seguintes hipóteses:

   1. quando não há outro meio para salvar a vida da mãe;
   2. quando a gravidez resulta de estupro.
Título: Re: Legalização do Aborto.....
Enviado por: Viandante em 16 de Março de 2011, 14:54
Boa tarde amigo Miguel Drago,
você tem razão num aspecto, é mais fácil falar que fazer, mas não se esqueça que, “ RECONHECE-SE O VERDADEIRO ESPÍRITA PELA SUA TRANSFORMAÇÃO MORAL, E PELOS ESFORÇOS QUE FAZ PARA DOMAR AS SUAS MÁS INCLINAÇÕES" - Allan Kardec. Esta doutrina vem-me ensinando alguns princípios que eu desconhecia, ou simplesmente, não dava importância, e reforçar outros.  O correcto será pratica-los uma vez que estou de acordo com eles pela explicação que me deram e o estudo que apliquei, mas se eu disser que tenho a certeza que sempre os vou praticar e nunca irei fugir deles, estou a ser hipócrita, por vezes a vida terrestre traz-nos provas muito difíceis para um espírito em expiação, contudo, não posso de maneira nenhuma aceitar e/ou compactuar com leis, regras ou formas de actuar que vão contra esses princípios, matar/assassinar faz parte daqueles que ponho de lado, se um dia tiver que superar essa prova, pedirei com toda a minha fé ao nosso Pai, que me ajude a ter força, coragem e amor suficiente no coração para poder seguir os princípios Dele. Amigo Miguel, se não aplicarmos o esforço para fazer o que está correcto e evoluirmos moralmente nem que seja um bocadinho de que vale o estudo da doutrina.
Muita paz
Título: Re: Legalização do Aborto.....
Enviado por: Wagner Lopes em 16 de Março de 2011, 14:55
Aborto, complexo este tema, envolve emoções profundas que só quem passa por essa situação pode definir.

Só aceito que alguem seja contra o aborto se ele aceitar criar as crianças que ele defende que não sejam abortadas, pois é muito fácil ser contra ou a favor de algo quando não se sente pessoalmente a situação.

Aos opositores do aborto digo que, antes de gastarem suas energias lutando contra o aborto, unam suas forças e criem uma instituição nacional que receba e zele pela educação destes reencarnandos, de outra forma seus esforços serão em vão.
Título: Re: Legalização do Aborto.....
Enviado por: Miguel Drago em 16 de Março de 2011, 15:04

Estou 100% de acordo com o Bruno Abreu e o Wagner Lopes.

Bruno, tem toda a razão, não se pode ser espirita mais ou menos, ou se é ou não se é, as leis de Deus são imutáveis. No entanto é como diz o Wagner, esta é uma questão complicada em que ninguém quer estar directamente envolvido.
Título: Re: Legalização do Aborto.....
Enviado por: Mourarego em 16 de Março de 2011, 15:44
O pior, amigo Miguel, é que geralmente e esse "geralmente" atende a 90% dos que assim se colocam, quem faz este tipo de questionamento é que tem essa idéia.
Transfere assim a outros aquilo que ele mesmo pensa.
Conheço muitos que são "pais" sem terem feito a criança.  alguns vítimas de estupro.
São felizes e recebem dos filhos o amor que muito filho que se quis ter não dá aos pais.
Abraços,
Moura


Meus queridos irmãos,

  Estão todos certos. De facto ninguém tem o direito de matar. Achei interessante a informação do mano Moura Rego sobre a vida vegetativa do feto nos primeiros tempos e o semi-desprendimento do espirito ao corpo em formação.

 Gostava apenas de fazer uma questão. Se vos acontecesse uma gravidez não desejada ou se a vossa namorada, mulher, filha, fosse estruprada/violada teriam a mesma opinião? Não estou a dizer que seja certo abortar apenas relembrar que embora espiritas também somos seres humanos e as coisas não são tão fáceis quando acontecem connosco e depois "aquele que não tiver pecado que atire a primeira pedra".

Fiquem em paz

Título: Re: Legalização do Aborto.....
Enviado por: Mourarego em 16 de Março de 2011, 15:48
A coisa é muito simples.
apenas nos casos onde a gravidez possa trazer risco à vida da gestante a doutrina aceita esse procedimento.
Diz a resposta: "melhor terminar-se com aquilo que ainda não existe, do q ue se findar algo já em ação".
Ora, quem é espírita sabe o que deve fazer. Sabe que aquele ser, gerado por motivo de estupro, estará quando nascido a representar um Espírito em processo de progresso.
O Ser humano, não tem direito de por fim àquilo ao qual não creou. Só Deus o pode.
Logo não há dificuldade alguma.
Abraços,
Moura