Forum Espirita

GERAL => Sexualidade => Psicologia & Espiritismo => Aborto => Tópico iniciado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 06:52

Título: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 06:52


(http://i214.photobucket.com/albums/cc191/adoravel41/51IGREJA/aborto.gif)

(http://www.fotorkut.com.br/imagens/bebes/bebes057.gif)

DIGA SIM A VIDA

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/j_carnation.gif)  Ola amigos visitantes e membros deste Fórum Espírita.
 
Diante de toda essa celeuma sobre a legalização do aborto, nós estamos abrindo este tópico para conscientizar as mulheres e seus companheiros sobre a irresponsabilidade de se fazer um aborto.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/j_carnation.gif)  Mais uma vez estamos criando um tópico onde não há espaço para os debates - não aqui - mas há muitos tópicos sobre este assunto no Fórum.
 
Nosso objetivo é abrir a mente e o coração das pessoas que simpatizam com a idéia de uma crueldade desta, com um ser, que não tem como se defender, e que tem apenas como defesa, a dona do útero onde ele mora, pra ter a mesma chance que ela e nós tivemos de uma nova reencarnação.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/j_carnation.gif)  Não quero postar neste tópico fotos das atrocidades que são feitas com os fetos. Vamos postar muitas crianças felizes que tiveram direito a vida.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/j_carnation.gif)  Este tópico é livre, posta quem quiser, mas evite postar vídeos youtube, e nem postem fotos de abortos, quem já fez isso, sabe que é uma visão muito triste e nós não fazendo apologia a morte e sim a vida, por isso, postaremos gifs e frases contra o aborto e vamos postar muitos bebes e crianças, porque num mundo sem criança, não há vida, nem esperança, nem futuro.
 
Devemos postar todos os textos que tivermos sobre este assunto, para as mulheres que fizeram o aborto, foram bem sucedidas e estão felizes, não precisamos das suas postagens e que Deus tenha piedade de vocês
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/j_carnation.gif)  Para quem já fez aborto e quiser falar sobre o seu arrependimento, será bem vinda e ninguém terá o direito de julgá-la e se a pessoa estiver sofrendo muito com isso, procure o Atendimento Fraterno, na sala de chat.
 
Também precisamos saber sobre as mulheres que desistiram do aborto, para parabenizá-las. Os homens também podem postar, há muitas mulheres que fazem aborto sem nem consultar o futuro pai
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/j_carnation.gif)  Vamos fazer deste tópico, com tantos textos e depoimentos tristes, uma festa com os sorrisos das crianças, que tiveram a chance de estar entre nós.
 
E que Deus tenha misericórdia destas mulheres, e de quem pratica esses atos, são pessoas sem Deus no coração, sem piedade e sem respeito ao seu próximo.
 
Carinhos mil.
Mariana.



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 06:59
       
http://www.youtube.com/watch?v=PXTeqJsErWo&feature=related#



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:01


(http://lh3.ggpht.com/pereeliana/SKJvcKXUQBI/AAAAAAAADEU/-Iqur7-2EjE/09.gif)
Minha querida amiga,

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/zia_violet.gif)  Hoje, estou escrevendo especialmente para você. Tenho acompanhado os seus últimos dias, e muito tem me preocupado a tristeza e a surda revolta que encontrei em seu olhar.
 
Não me passaram desapercebidas as suas preocupações e medos e, apesar de ter-me colocado ao seu lado, abrindo os meus braços para confortá-la, você passou ao largo, sem abrir o seu coração ao meu.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/zia_violet.gif)  Por isso estou aqui, insistindo com você! Não desista!
 
A notícia da gestação inesperada surpreendeu-a com violência e você olha ao seu redor sem encontrar um caminho seguro para seguir.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/zia_violet.gif)  Aquele que compartilhou com você as horas mornas dos prazeres fáceis, talvez, não queira saber mais da sua companhia e, muito menos ainda, do fruto do instante que já é passado.
 
Sua família talvez não queira saber dos seus problemas e, como de outras vezes, apenas lhe virará as costas, dizendo que plantou e agora faz a colheita.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/zia_violet.gif)  Mas, amiga querida, o que cresce em seu íntimo não é um problema: - é seu filho!
 
Uma alma cara ao seu coração, um amor que volta aos seus braços para acompanhar-lhe os dias que ainda estão para serem vividos.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/zia_violet.gif)  Não aborte! Não mate a felicidade que bate às portas de sua alma, pedindo-lhe pouso seguro!
 
Pela sua mente passam imagens de todos os prazeres que terá que abandonar em nome de uma condição indesejada:
 
(http://lh6.ggpht.com/_QFL-9aHGKOE/TF7b7okVxYI/AAAAAAAAGHM/-S1ugBIvBfY/flores.gif)  As festas,
(http://lh6.ggpht.com/_QFL-9aHGKOE/TF7b7okVxYI/AAAAAAAAGHM/-S1ugBIvBfY/flores.gif)  Os encontros,
(http://lh6.ggpht.com/_QFL-9aHGKOE/TF7b7okVxYI/AAAAAAAAGHM/-S1ugBIvBfY/flores.gif)  A liberdade de ir e vir,
(http://lh6.ggpht.com/_QFL-9aHGKOE/TF7b7okVxYI/AAAAAAAAGHM/-S1ugBIvBfY/flores.gif)  Como queria e com quem queria...
 
Pensa em seu corpo... Em vê-lo deformado, em perder a forma cobiçada, no desconforto, na dor, no parto.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/zia_violet.gif)  Pensa nas despesas...nos gastos...
 
Mas eu sei!...eu sei de você! Sei que traz tantas coisas guardadas dentro do coração, tantos sonhos que não compartilha com ninguém, tanta douçura que não expressa..
 
▬  Amiga, eu a conheço!
 
Sei que tem fome de amor, desse amor profundo e sem jaça que procurou nos braços de tantos que não a compreenderam e que muitas vezes, desprezam o seu valor.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/zia_violet.gif)  Aquele que retorna pelo seu ventre também sabe, por isso, escolheu-a para chamá-la pelo mais sublime nome humano que já pousou nos lábios dos seres que habitam essa Terra: mãe!
 
Reconheço que não terá dias fáceis, que alguns serão de noites sem estrelas.
 
Prometo, contudo, estar ao seu lado e ao lado de seu filho, observando, alegre, seu ventre crescer, pleno de vida!
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/zia_violet.gif)  E digo mais: não contará apenas com a minha presença, mas, com a presença de muitos que a amam e que velam pela sua paz e pela paz de seu filho!
 
▬  Não desista de ser feliz:
 
(http://lh6.ggpht.com/_QFL-9aHGKOE/TF7b7okVxYI/AAAAAAAAGHM/-S1ugBIvBfY/flores.gif)  Não aborte seu sonho!
(http://lh6.ggpht.com/_QFL-9aHGKOE/TF7b7okVxYI/AAAAAAAAGHM/-S1ugBIvBfY/flores.gif)  Não mate seu filho, para o seu próprio bem!
 
▬  Com todo o carinho de meu coração.
 
Sua amiga e companheira eterna:
A esperança.
 
Redação do Momento Espírita.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:05


(https://2.bp.blogspot.com/-gfzoNA3Z4Qo/V7k2UtiaS7I/AAAAAAABezg/fk-HoVA0wiITfh1jI3FjwnVGv1m8KKy1ACLcB/s1600/carrossel.gif)

Você é a favor do aborto?

Pois leia isso:
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/sflowers61.gif)  Um professor na Faculdade de Medicina da Universidade de Califórnia um dia perguntou aos seus alunos:
 
▬  "Aqui é a história da família.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/ib_flow20.gif)  O pai tem sífilis.
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/ib_flow20.gif)  A mãe tem tuberculose.
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/ib_flow20.gif)  Eles já tiveram quatro filhos.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/ib_flow20.gif)  O primeiro filho é cego.
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/ib_flow20.gif)  O segundo filho morreu.
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/ib_flow20.gif)  O terceiro filho é surdo.
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/ib_flow20.gif)  E o quarto filho tem tuberculose.
 
A mãe está grávida.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/sflowers61.gif)  Os pais estão dispostos a ter um aborto se for recomendado.
 
▬  O que é que vocês recomendam?"
▬  A maioria dos alunos optaram pelo aborto.
 
▬  "Parabéns," anunciou o professor.
▬  "Você acabou de matar Beethoven."
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/sflowers61.gif)  Nada é tão final quanto à morte, mesmo quando é feito cedo na vida.
 
(A. D.)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:13


(https://s3.amazonaws.com/piktochartv2-dev/v2/uploads/5b933103-c9f2-46e0-9b7b-9f5a40961f8e/4415c7dfbc08bddae38154401f80227d5ca09d75_original.png)

Aborto, um grande problema

(http://1.bp.blogspot.com/_HFjI9yLhnGY/S-DmvYDpcSI/AAAAAAAAA6o/mWtRMSimAe8/s400/bfl2.gif)  Um dos grandes problemas de nosso mundo é o aborto.
 
Milhares de vidas são sacrificadas a cada dia por:
 
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif)  Medo,
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif)  Capricho,
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif)  E irresponsabilidade.
 
(http://1.bp.blogspot.com/_HFjI9yLhnGY/S-DmvYDpcSI/AAAAAAAAA6o/mWtRMSimAe8/s400/bfl2.gif)  Uma criança não merece pagar pela falta de planejamento ou erro cometido por duas pessoas, pois a mulher tem o pleno direito sobre o corpo (claro que Deus é o detentor supremo!) mas a mulher não tem o direito sobre a vida da criança que está nela.
 
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif)  A vida é um direito de todos.
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif)  Já imaginou se seu pai ou sua mãe resolvessem te abortar?
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif)  Eu não gostaria que isso tivesse acontecido e creio que você também não.
 
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif)  Venha nos ajudar a divulgar a vida!!!!
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif)  Uma nação que legaliza o aborto não merece subsistir.
 
(http://1.bp.blogspot.com/_HFjI9yLhnGY/S-DmvYDpcSI/AAAAAAAAA6o/mWtRMSimAe8/s400/bfl2.gif)  A partir do dia em que o aborto se tornar lei, não haverá apenas uma mudança quantitativa nos assassinatos intra-uterinos. Haverá uma mudança qualitativa essencial: o Brasil terá se tornado formalmente uma nação inimiga de Deus.
 
▬  “Em verdade vos digo: Todas as vezes que fizerem mal a esses pequeninos, foi a mim mesmo que o fizestes”(Mt 25-40)
 
▬  “Antes que no seios fosses formado eu já te conhecia...antes de teu nascimento eu já te havia consagrado” (Jr 1,5)
 
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif)  Entre na guerra contra essa monstruosidade que é o aborto....
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif)  A vida de milhares de crianças estão em nossas mãos!!!
 
(http://1.bp.blogspot.com/_HFjI9yLhnGY/S-DmvYDpcSI/AAAAAAAAA6o/mWtRMSimAe8/s400/bfl2.gif)  A Igreja não é contra o aborto, mas sim à favor da vida.
 
Desconheço o autor.



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:16

(http://c4.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/n30053a81/7394366_6tcSY.gif)

(https://lh5.googleusercontent.com/-XC21w-EuUCQ/UEJpro0YMOI/AAAAAAAALLQ/09gXQklvaFg/s240/tumblr_lmu1h22gio1qcfn0j.gif)
 
"O maior destruidor da
Paz no mundo hoje é o aborto.

(https://lh5.googleusercontent.com/-XC21w-EuUCQ/UEJpro0YMOI/AAAAAAAALLQ/09gXQklvaFg/s240/tumblr_lmu1h22gio1qcfn0j.gif)
 
Ninguém tem o direito de tirar a Vida:
nem a mãe, o pai,
o médico, a conferência
ou o governo.
 
(https://lh5.googleusercontent.com/-XC21w-EuUCQ/UEJpro0YMOI/AAAAAAAALLQ/09gXQklvaFg/s240/tumblr_lmu1h22gio1qcfn0j.gif)

A vida nos é dada por Deus,
desprezá-la é desprezar
AQUELE que nos criou"
 
(https://lh5.googleusercontent.com/-XC21w-EuUCQ/UEJpro0YMOI/AAAAAAAALLQ/09gXQklvaFg/s240/tumblr_lmu1h22gio1qcfn0j.gif)
 
Madre Teresa de Calcutá

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:19

(http://www.reinodosgifs.net/gifs_parte_2/criancas/a25.gif)


1º-)  Como é interpretado o aborto nos planos superiores da Vida Espiritual?
 
(http://www.amoreseducao.com.br/Gifs5/011.gif)  O aborto provocado, mesmo diante de regulamentos humanos que o  permitam, é um crime perante as Leis de Deus.
 
2º-)  Quais os resultados imediatos do aborto para as mães e pais que o praticam?
 
(http://www.amoreseducao.com.br/Gifs5/011.gif)  Praticando o aborto, mães e pais cruéis ou irresponsáveis afastam de si mesmos os recursos de reabilitação e felicidade que lhes iluminariam, mais tarde, os caminhos, seja impedindo a reencarnado de Espíritos amigos que lhes garantiriam a segurança e o reconforto ou impedindo o renascimento de antigos desafetos, com os quais poderiam adquirir a própria tranqüilidade pela solução de velhas contas.
 
3º-)  O aborto oferece conseqüências dolorosas especiais para as mães?
 
(http://www.amoreseducao.com.br/Gifs5/011.gif)  O aborto oferece funestas intercorrências para as mulheres que a ele se submetem, impelindo-as à desencarnação prematura, seja pelo câncer ou por outras moléstias de formação obscura, quando não se anulam os aflitivos processos de obsessão.
 
4º-)  E para os pais?
 
(http://www.amoreseducao.com.br/Gifs5/011.gif)  Os pais que cooperam nos delitos do aborto, tanto quanto os ginecologistas que o favorecem, vêm a sofrer os resultados da crueldade que praticam, atraindo sobre as próprias cabeças os sofrimentos e os desesperos das próprias vítimas, relegadas por eles aos percalços e sombras da vida espiritual de esferas inferiores.
 
EMMANUEL
(Do livro “Leis Do Amor”, Francisco Cândido Xavier E Waldo Vieira)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:22


(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-1212.gif)

“Matar não é tão grave como impedir que alguém nasça, tirar a sua única oportunidade de ser. O aborto é o mais horrendo e abjeto dos crimes. Nada mais terrível do que não ter nascido!” ― Fernando Sabino

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:27

(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-1213.gif)

Eis porque o aborto é um pecado tão grave.
Não somente se mata a vida, mas nos colocamos mais alto do que Deus; os homens decidem quem deve viver e quem deve morrer.” 
― Madre Teresa

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:28

(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-1211.gif)

“Um católico será considerado culpado por cooperar com o mal, e não poderá receber a comunhão, se votar em um candidato político por ele ser a favor da eutanásia e ou do aborto.”  ― Papa Bento XVI


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:29

(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-1214.gif)

“Eu nunca faria outro aborto. Arrependi-me o resto da vida por um que fiz. Acho que Deus me castigou depois, não me deixando completar a gravidez em 1948. Durante anos sonhei com o bebê não nascido e nunca mais pude ter outro filho” ― Carmen Miranda

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:30

(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-1210.gif)

“A Mulher que faz aborto não tem pena do seu próprio corpo”
― Daminhão Experiença



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:31


(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-1216.gif)

Os cristãos devem ser contra decisões judiciais e leis que autorizem o aborto e a eutanásia, considerados pecados graves.” ― Papa Bento XVI


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:32

(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-1204.gif)

“Nunca quis abortar, mas naquela época a mulher pertencia ao marido e o meu marido não queria saber de filhos. Quando me pediu para fazer o terceiro ou quarto aborto, aí eu disse: Chega, não faço mais! Eu estava com 19 anos.”  ― Tônia Carrero

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:32
(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-1206.gif)

"O aborto não é, como dizem, simplesmente um assassinato. É um roubo... Nem pode haver roubo maior. Porque, ao malogrado nascituro, rouba-se-lhe este mundo, o céu, as estrelas, o universo, tudo. O aborto é o roubo infinito." ― Mario Quintana.

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:33

(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-539.gif)

"O aborto é a soma de dois crimes, pois não se limita à atrocidade de negar luz a uma existência, como também tenta legitimar a mais bárbara dentre as covardias, chegando ao ponto de bestializar a surda e cega consciência daqueles que o aprovam!" ― Reinaldo Ribeiro.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:34

(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-542.gif)

"Um país que aceita o aborto não está a ensinar os seus cidadãos a amar, mas a usar a violência para obterem o que querem. É por isso que o maior destruidor do amor e da paz é o aborto" ― Madre Teresa de Calcutá.

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:35

(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-538.gif)

"A luta mas nobre que existe é pela dignidade e o direito a vida "
Qualquer outra luta nesse mundo se torna vaidade perto da luta pela sobrevivência assistência e dignidade humana" ― Carlinha Crespo



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:36

(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-541.gif)

Eis porque o aborto é um pecado tão grave. Não somente se mata a vida, mas nos colocamos mais alto do que Deus; os homens decidem quem deve viver e quem deve morrer. ― Madre Teresa.
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:37


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-536.gif)

"A ideia da legalização do aborto é tão triste quanto a imagem de uma mãe citando essa mesma lei  para o espírito de seu filho abortado, na tentativa de se justificar e livrar-se da dor do remorso." ― Zelton Morais.

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:37

(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-535.gif)

“O aborto é uma coisa de Jack, o Estripador.” 
― Nelson Rodrigues.
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:38

(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-531.gif)

"A pior calamidade para a humanidade não é a guerra ou o terremoto. É viver sem Deus. Quando Deus não existe, se admite tudo. Se a lei permite o aborto e a eutanásia, não nos surpreende que se promova a guerra." ― Madre Teresa de Calcutá.
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:39



(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-504.gif)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:43


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-513.gif)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:44


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-522.gif)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:46


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-519.gif)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:47



(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-523.gif)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:48



(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-512.gif)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:49



(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-514.gif)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:51



(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-509.gif)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:52


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-511.gif)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:53


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-510.gif)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:53


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-509.gif)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:54

(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-508.gif)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:55



(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-517.gif)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:56


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-514.gif)



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 07:57


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-519.gif)



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 08:02
 

(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-1157.gif)

As causas de abortos espontâneos
(https://lh5.googleusercontent.com/-aZ5OG83IA3Y/UBSSbeJ3CBI/AAAAAAAAQTE/PxsWQ_xgi2A/s50/flor2.gif)  As causas de abortos espontâneos não são bem compreendidos.

Muitos abortos espontâneos ocorrem no primeiro trimestre da gravidez e são causadas por anormalidades cromossômicas no bebê.

(https://lh5.googleusercontent.com/-aZ5OG83IA3Y/UBSSbeJ3CBI/AAAAAAAAQTE/PxsWQ_xgi2A/s50/flor2.gif)  Cromossomos são estruturas minúsculas dentro de células do corpo que carregam muitos genes.

▬  Genes determinam todos os atributos físicos de uma pessoa, incluindo:

(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  Cabelo,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  O sexo,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  Cor dos olhos,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  E tipo sanguíneo.

Os principais problemas cromossômicos acontece por acaso e não relacionadas com a saúde dos pais ou mães.

▬  Abortos espontâneos também são causadas por uma variedade de outros fatores, incluindo:

(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  Infecção,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  Anomalias do útero,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  Problemas hormonais,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  Fatores de estilo de vida como fumar, beber álcool ou usar drogas ilegais,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  Exposição a riscos ambientais e local de trabalho como altos níveis de radiação,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  Colo do útero incompetente (o colo do útero começa a abrir muito cedo, meados de gestação, sem sinais de dor ou de trabalho)

▬  Perturbações do sistema imunitário, incluindo:

(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  Acne,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  Lúpus,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  Tireóide,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  Radiação,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  Dano renal grave,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  Desnutrição grave,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  A cardiopatia congênita,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  O diabetes não é controlado,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  Alguns medicamentos, como para a droga.

Além disso, as mulheres podem ter um risco aumentado de abortos espontâneos com base na sua idade.

(https://lh5.googleusercontent.com/-aZ5OG83IA3Y/UBSSbeJ3CBI/AAAAAAAAQTE/PxsWQ_xgi2A/s50/flor2.gif)  Estudos mostram que o risco de aborto espontâneo é de 12 a 15% para as mulheres na faixa dos 20 anos e cresce 25% em 40 anos.

Nota: Há evidências de que o aborto estresse físico ou atividade sexual seja causa espontânea.
     
(A. D.)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 08:03



(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-515.gif)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 08:11

(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-1192.gif)

Considerações sobre o aborto.
Você é contra ou a favor?

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-579.gif)  Leia o que escreveu a escritora Mara Montezuma Assaf e foi publicado no “Jornal do Boqueirão” editado na cidade de Santos_SP, em  julho/2010

“Finalmente a questão do aborto foi citada pelo candidato a presidente José Serra, e como eu faço parte de uma minoria de mulheres que condena a prática e ainda mais a legalização da mesma… foi uma grata surpresa ver que o socialista tucano diverge do discurso da esquerda radical que defende a descriminalização do aborto.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-579.gif)  Já adianto que para condenar esta prática não me norteio por conceitos religiosos, mas tão somente por um valor ético que imagino deva ter a vida.

Os defensores do aborto partem da premissa de que as mulheres são donas de seus corpos e portanto tem o direito de decisão sobre tudo que diz respeito a eles.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-579.gif)  Ninguém pode contestar este abissal argumento que vale, aliás, para qualquer ser humano e não só para os do sexo feminino. Sucede que um feto, seja de um dia, seja de 4 ou 8 semanas, não faz parte do corpo de uma mulher, não é uma pinta que nasceu com ele.

Ele ali está independente de sua própria vontade, só por livre escolha ou por total irresponsabilidade de duas pessoas que interagiram para sua formação.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-579.gif)  Irresponsabilidade sim, pois o uso da pílula veio para que as mulheres pudessem decidir por ter ou não ter um filho por meio de uma relação sexual, e gerou o resultado inesperado, mas feliz de as mulheres ainda poderem se entregar, como os homens, ao prazer do sexo pelo sexo, sem temer uma possível gestação.

Mas a pílula, além do aspecto positivo, teve uma conseqüência bastante desfavorável: muitas mulheres sentiram-se tão liberadas para usufruir do prazer da prática do sexo de forma indiscriminada e irresponsável que se esqueceram da própria pílula e do dever de tomá-la.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-579.gif)  A tal ponto o "exercício contínuo” deixou-lhes a moral torta que hoje fazem sexo sem a menor prevenção… e colocam crianças no mundo para largarem-nas depois em lixeiras deste País.

Essa imagem reflete bem o conteúdo amoral destas cidadãs que fazem sexo da pior espécie e em suas próprias cabeças decidem que o que resultou dele só merece ser jogado no lixo…

▬  O que fazer com estas pessoas que chegaram ao degrau mais abjeto da miséria humana?

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-579.gif)  Se dependesse de mim, uma cirurgia que as impossibilitasse de gerar filhos. Elas não merecem esta graça.

Voltando ao tema aborto: eu também advogo que as mulheres são donas de seus corpos. Mas nada além disso. Porque um feto gerado em seus úteros não são verrugas a serem extirpadas, nem apêndices supurados para se cortar e jogar fora.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-579.gif)  Um feto é um indivíduo que ocupa espaço dentro do corpo de uma mulher porque a natureza assim decidiu ser esta a forma de nos reproduzirmos.

E eu pergunto:
▬  Quem dá a esta mulher o direito de morte sobre um feto que cresce dentro de si, se nem hediondos criminosos, os defensores do aborto aceitam a pena de morte seja aplicada?

▬  Qual agravante criminal mais que hediondo pesa sobre este pequeno ser para merecer ser executado dentro do útero materno?
▬  E que direito tem as mulheres de transformar seu útero em câmaras de extermínio?

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-579.gif)  José Serra está certo quando diz que a descriminalizar o aborto seria liberar a chacina. Mas não somente isso. Seria levar o caos ao sistema público de saúde.

Pois uma gestação para ser interrompida não pode esperar na fila do SUS…
▬  Não é mesmo?

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-579.gif)  E o que se veria é centros cirúrgicos serem ocupados por uma multidão de mulheres irresponsáveis para a prática de abortos enquanto pacientes necessitando de cirurgias de coração, de cânceres…morreriam na fila de espera.

Até onde entendo, deveria se cobrar das mulheres mais respeito por si próprias e mais responsabilidades na sua conduta.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-579.gif)  Se houvesse uma penalidade para mulheres que engravidam aleatoriamente, a imposição de pagamento de multa por excesso de permissividade irresponsável.

Garanto que nunca mais ela esqueceriam de tomar a pílula, ou exigir de seus parceiros o uso do preservativo.  Já se diz que o brasileiro só aprende quando dói no bolso.

Eu, Oswaldo Amaral, ASSINO embaixo deste magnífico texto.


   
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 30 de Julho de 2011, 08:22

São exatamente 04:20 da madrugada, aqui temos 33 visitantes e estamos com 243 visualizações. Isso só demonstra o carinho que nós temos por vocês e vocês por todos do Fórum.

Acho linda esta nossa cumplicidade silenciosa.
Muito obrigada.


(http://www.ecartooes.com/img/bebes/bebes_7.gif)

Obrigada Senhor

Carinhos mil.
Mariana.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 03 de Agosto de 2011, 19:26
(http://3.bp.blogspot.com/_HfZ-kGV6AlY/TUlK4lV5-aI/AAAAAAAAAeI/nDiscSKqmfI/s320/Autismo.jpg)


Aborto Delituoso



Comovemo-nos, habitualmente, diante das grandes tragédias que agitam a opinião.

Homicídios que convulsionam a imprensa e mobilizam largas equipes policiais...

Furtos espetaculares que inspiram vastas medidas de vigilância...

Assassínios, conflitos, ludíbrios e assaltos de todo jaez criam a guerra de nervos, em toda parte,
e, para coibir semelhantes fecundações de ignorância e delinqüência,
erguem-se cárceres e fundem-se algemas, organiza-se o trabalho forçado
e em algumas nações a própria lapidação de infelizes é praticada na rua,
sem qualquer laivo de compaixão.


(http://www.magiagifs.com.br/Barrinhas/MagiaGifs5_arquivos/barra41.gif)


Todavia, um crime existe mais doloroso, pela volúpia de crueldade com que é praticado,
no silêncio do santuário doméstico ou no regaço da Natureza...

Crime estarrecedor, porque a vítima não tem voz para suplicar piedade
e nem braços robustos com que se confie aos movimentos da reação.

Referimo-nos ao aborto delituoso, em que pais inconscientes determinam a morte dos próprios filhos,
asfixiando-lhes a existência, antes que possam sorrir para a bênção da luz.


(http://www.magiagifs.com.br/Barrinhas/MagiaGifs5_arquivos/barra41.gif)



Homens da Terra, e sobretudo vós, corações maternos
chamados à exaltação do amor e da vida,
abstende-vos de semelhante ação que vos desequilibra a alma e entenebrece o caminho!

Fugi do satânico propósito de sufocar os rebentos do próprio seio,
porque os anjos tenros que rechaçais são mensageiros da Providência,
assomando no lar em vosso próprio socorro, e, se não há legislação humana
que vos assinale a torpitude do infanticídio, nos recintos familiares ou na sombra da noite,
 os olhos divinos de Nosso Pai vos contemplam do Céu,
chamando-vos, em silêncio, às provas do reajuste,
a fim de que se vos expurgue da consciência a falta indesculpável que perpetrastes.


(http://www.magiagifs.com.br/Barrinhas/MagiaGifs5_arquivos/barra41.gif)


- Emmanuel -


Livro: Religião dos Espíritos - Edição FEB - Francisco C. Xavier
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 03 de Agosto de 2011, 20:54
(http://2.bp.blogspot.com/_Gzu4J_Qc-xM/S-7J9qBfmBI/AAAAAAAAAIo/6x1kAWoINUc/s320/guardadinhos+no+coracao.jpg)


Direito à vida


A defesa da vida é sem dúvida algo que os corações devem alertar,
porque todos sem exceção têm direito de escolha.


Amor é isso!!!


Fonte: Blog de Victor Passos
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 05 de Agosto de 2011, 05:05
(http://fotos.imagensporfavor.com/img/pics/glitters/b/bebes-7902.jpg)


Aborto na visão espírita


O Espiritismo tem posição clara contra o aborto e as pesquisas em embriões humanos.



(http://fotocache01.stormap.sapo.pt/fotostore02/fotos//b4/d6/59/4920257_wWSTN.gif) Sobre o aborto, Chico Xavier tem uma opinião objetiva, e expõe no livro “Mandato de Amor ”, de sua autoria: “O aborto é sempre lamentável porque se já estamos na Terra com elementos anticoncepcionais de aplicação suave, compreensível e humanitária, porque é que havemos de criar a matança de crianças indefesas, com absoluta impunidade, entre as paredes de nossas casas?”, escreveu ele.

E continua: “Isto é um delito muito grave perante a Providência Divina, porque a vida não nos pertence e, sim, ao poder divino. Se as criaturas têm necessidade sexual para revitalização de suas próprias forças, o que achamos muito justo, seria melhor se fizessem sem alarme ou sem lesão espiritual ou psicológica para ninguém.

Se o anticoncepcional veio favorecer esta movimentação das criaturas, por que vamos legalizar ou estimular o aborto? Por outro lado, se nossas mães tivessem esse propósito de criar uma lei do aborto no século passado, ou no princípio e meados deste século, nós não estaríamos aqui”.

Em outra ocasião, questionado se constitui um crime a provocação do aborto em qualquer período de gestação, encarnando o espírito de Emmanuel, assim ele se pronunciou: “Há crime sempre que transgredis a lei de Deus. Uma mãe, ou quem quer que seja, cometerá crime sempre que tirar a vida a uma criança antes do seu nascimento, por isso que impede uma alma de passar pelas provas a que serviria de instrumento o corpo que se estava formando. Item n° 358, de ´O Livro dos espíritos”.



(http://fotocache01.stormap.sapo.pt/fotostore02/fotos//b4/d6/59/4920257_wWSTN.gif) Em depoimento exclusivo para este caderno Especial sobre Chico Xavier, o médium Baiano Divaldo, além do aborto, também se diz contra as pesquisas em embriões humanos que o STF está julgando em Brasília: “Lamento todo esses fatos, mas confio em Jesus que conduz a barca terrestre...

Para nós, espíritas, a vida começa no momento da fecundação e todo e qualquer procedimento que vise a interromper-lhe o curso constitui atentado grave. No caso das células tronco embrionárias, os resultados da sua aplicação ainda são discutíveis, pois que muitas seqüelas têm-se apresentado, dando lugar, não poucas vezes, ao surgimento de tumores. Desse modo, esperamos que a ciência, que já encontrou células adultas e de excelentes resultados na modificação estrutural de algumas doenças, dando continuidade às pesquisas, encontre outras, ainda não conhecidas, com as mesmas funções das embrionárias. Dentro do que consigo entender dos estudos doutriários e das opiniões dos Espíritos nobres, devemos respeitar a vida em todas e quaisquer expressões, especialmente a humana, após a fecundação...”


Segundo o Espiritismo, desde o instante da concepção o Espírito designado para habitar certo corpo a este se liga por um laço fluídico, que cada vez mais se vai apertando até ao instante em que a criança vê a luz. O grito, que o recém-nascido solta, anuncia que ela se conta no número dos vivos e dos servos de Deus.



Blog A Família, de Victor Passos.
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 05 de Agosto de 2011, 05:24

(http://cache01.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//6b/9e/8a/2714100_kGAZd.gif)

(http://4.bp.blogspot.com/-BWO448WrIyk/TdR4JkmZ1cI/AAAAAAAACCs/aei38i5uJcQ/s400/IMG_1938.jpg)

(http://cache01.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//6b/9e/8a/2714100_kGAZd.gif)



Jamais o aborto


A liberdade que prezas
Por galardão de tua vida,
Quantas vezes a arrevesas,
Fazendo-a mais reduzida?


Se te proclamas, ufano,
Defensor dos inocentes,
Não te apresentes insano
Entre os mais indiferentes.


Aborto! Jamais o faças
Resolução de problemas,
Pois, pelo ser que rechaças,
Terás a dor como algemas.


(http://cache01.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//6b/9e/8a/2714100_kGAZd.gif)


Aborto! Nunca cogites
Dessa trama inferior.
Por mais na agrura te agites,
Confia mais no Senhor.


Quem ama jamais se estende
Justificando o que é mal.
A vida é bênção que esplende.
Aborto é o quê, afinal?


Não tisnes tua consciência
Com alusões sem sentido,
Pra não sofreres a ardência
Pelo filho não nascido.


Goza, então, tua liberdade
Com inteireza no bem,
Sem remorsos, com verdade,
Desde a Terra até o além.



(http://cache01.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//6b/9e/8a/2714100_kGAZd.gif)


Belmiro Braga
Psicografia de Raul Teixeira, na Sociedade Espírita Fraternidade, em Niterói, RJ.
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 05 de Agosto de 2011, 05:30
(http://dialogosespiritistas.files.wordpress.com/2011/02/aborto-10-blog-300x2001.jpg?w=300&h=169)


Nossa natureza humana foi feita para acolher, para amar a vida.

Não ao Aborto. Aborto nunca.
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2011, 06:33


(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-1193.gif)
 

Legalização do abortamento

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/borbomagiagifs31.gif)  Lemos, certa feita, no jornal, a notícia de que autoridade da área da saúde se posicionava contrariamente à proposta que autoriza a rede pública de saúde a realizar abortamentos, em casos de estupro.
 
Declarou a autoridade que era contra o abortamento devido à sua formação religiosa, moral e ética, e afirmou que a prática é um assassinato. As considerações da nobre figura pública causaram a insatisfação dos defensores desse tipo de infanticídio cruel.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/borbomagiagifs31.gif)  Os argumentos das pessoas favoráveis ao abortamento são baldos de bom-senso, uma vez que defendem o direito da mulher sobre o seu corpo, e se esquecem do direito que a criança tem sobre o seu corpinho, ainda em formação.
 
Defendem também o direito da mulher extirpar do ventre o bebê gerado pela violência do estupro.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/borbomagiagifs31.gif)  Todavia, temos que considerar que o violentador seria, nesse caso, mais humano que a mãe, pois ele a violentou e a deixou viver, e ela, arrancando das entranhas a vida que ali ficou, seria assassina perante as Leis Divinas.
 
Ora, se todas as religiões e todas as filosofias elevadas defendem a vida e condenam o assassínio, não podemos crer que algumas pessoas inescrupulosas estejam com a razão.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/borbomagiagifs31.gif)  É lamentável que as pessoas que defendem o infanticídio se intitulem religiosas, pois se esquecem do mandamento: Não matarás, vigente no meio religioso desde os tempos de Moisés, o grande revelador da justiça.
 
Ademais, o fato de tornar legal um crime, não o torna moral, por mais que se tente. Ao Estado cabe defender os cidadãos e não matá-los. Mesmo que as pessoas não se digam religiosas, devem levar em conta a ética profissional.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/borbomagiagifs31.gif)  E a ética prescreve que o médico, que jura salvar vidas, não tem o direito de matar, de manchar as mãos com o sangue de seres indefesos. Se assim age não é digno de confiança, pois se é capaz de trucidar uma criança no ventre da mãe, também pode fazê-lo com outro paciente qualquer.
 
Os benfeitores da Humanidade responderam a Kardec, em O livro dos Espíritos, que o único abortamento que não é considerado ilegal perante as Leis Divinas, é o terapêutico, prescrito por médicos, no caso em que se tem que optar entre a vida da mãe e a do bebê.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/borbomagiagifs31.gif)  Nesse caso, é preferível que se sacrifique uma existência que está apenas começando, a sacrificar a mãe que no momento poderá ser mais útil, inclusive se já tiver outros filhos para criar.
 
Quanto ao Espírito que foi impedido de renascer, poderá voltar mais tarde através da mesma mãe, se for da vontade de Deus.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/borbomagiagifs31.gif)  O abortamento provoca dores profundas no Espírito reencarnante.
 
Um médico que já havia realizado inúmeros abortamentos resolveu filmar o comportamento do feto no momento do processo abortivo e percebeu que, no instante em que o catéter tentou alcançar o corpinho em formação, a boca do bebê se abriu num grito silencioso que comoveu o próprio médico e o fez mudar seu comportamento.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/borbomagiagifs31.gif)  De abortista passou a lutar contra o abortamento, exibindo o filme que intitulou O grito silencioso.
 
Redação do Momento Espírita.

 
 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2011, 06:34


(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-1139.gif)
 
O Aborto é crime perante Deus?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Toda ação que contrarie as leis naturais de Deus são consideradas infrações. Neste caso o erro consiste em interromper o reencarne de um Espírito, tirando-lhe, portanto, a oportunidade de crescimento.
 
Segundo o Espírito da Verdade, somente é permitido o aborto em caso de risco de vida para a mãe. As histórias existentes de que os abortados transformam-se em tenazes obsessores de quem o abortou deve ser observada com desconfiança, pois não é isso o que nos instrui o Livro dos Espíritos.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  O exagero com que certos livros e mensagens encaram o problema, tratando quem pratica o aborto como assassinos, traz graves conseqüências para essas criaturas que se vêem atormentadas com a possibilidade de sofrerem penas cruéis nesta ou em outras vidas.

Não há erros irreparáveis. O aborto é falta grave como qualquer uma outra que desrespeite a lei do amor ao seu semelhante. Sua gravidade será diretamente proporcional ao grau de instrução espiritual dos envolvidos e das circunstâncias que cercaram o fato.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  1 - O que acontecerá a uma mulher que provocou o aborto?
 
Como praticou um ato contrário às leis de Deus, ela irá sofrer em sua consciência a dor moral pelo ato praticado. Como qualquer erro grave cometido pelo Espírito, submeter-se-á a expiações necessárias ao seu reajuste diante da vida imortal. O que acontecerá com ela vai depender de suas necessidades evolutivas e da misericórdia do Alto.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  2 - E os médicos que fizeram o aborto?
 
Tanto quem se submete ao ato, como o médico que o pratica estão igualmente implicados na infração e não se pode esquecer que a responsabilidade de quem sabe é sempre muito maior, pois, "a quem muito foi dado, muito será pedido".
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  3 - Interromper uma gestação, quando sabe-se que a criança nascerá sem cérebro, é pecado?
 
Pecado, significa o ato de transgredir as leis naturais. A interrupção de uma gestação é transgressão à Lei de Deus, em qualquer situação, salvo em casos de risco de vida da mãe. No caso de fetos malformados, não se pode avaliar espiritualmente qual a necessidade que tem as pessoas envolvidas de passarem por esta prova.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Certamente que tudo tem um fim útil e os mecanismos da vida são ainda muito desconhecidos para nós, Espíritos que habitamos planetas de provas e expiações.

Os meios de reajuste do Espírito é determinado pela lei de causa e efeito, sendo portanto, certas situações justas e necessárias ao reequilíbrio do ser, mesmo que nos pareça incompreensível.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  4 - Por que o Espiritismo aceita que se interrompa a gravidez se essa oferecer risco de vida à genitora? A vida desta teria mais valor que a do feto?
 
Não se trata de valor ou não, mas de coerência. Nos casos em que a vida da mãe está em perigo e se tiver que fazer uma escolha é mais racional sacrificar a vida do ser que ainda não nasceu e pode ter outra oportunidade do que aquele que já está em sua experiência de vida terrena, com responsabilidades assumidas. Em tudo deve prevalecer o bom senso.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  5 - O que o Grupo Espírita "Bezerra de Menezes" acha da atual legislação, no que diz respeito à este tema (aborto)?
 
O Grupo Espírita Bezerra de Menezes é contra o aborto em qualquer circunstância, exceto para os casos que a gestação coloque em risco a vida da mãe. Porém, não trata o aborto como um crime hediondo, nem assassinato, como fazem alguns autores de livros espíritas. Acredita que a gravidade de cada caso será de acordo com as circunstâncias que os envolveram.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Uma jovem, por exemplo, poderá se submeter a um aborto pela pressão de familiares incompreensivos, de um namorado ou noivo ignorante. Há casos em que maridos obrigam esposas a cometê-los.

Claro, ambos serão responsabilizados pelo ato insano, porém, Deus os julgará conforme a intenção íntima de cada um. A gravidade da responsabilidade pela realização do aborto é diretamente proporcional ao esclarecimento que os envolvidos possuírem a respeito das Leis de Deus, segundo nos ensina o Espiritismo.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  6 - É fato noticiado pelos jornais a gravidez de uma garota de 10 anos violentada pelo vizinho. Seria acertada a opção do aborto no caso em questão?
 
O caso em questão é um tanto dramático e envolve fatores referentes à situação moral da sociedade e necessidade de alguns Espíritos sofrerem resgates de situações delituosas ocorridas no passado. O Espiritismo elucida até essas graves questões morais, fazendo ver em tudo o cumprimento da Lei de Deus e de sua justiça.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Claro que ninguém veio à Terra para ser estuprado, mas as contingências da vida e sua necessidade evolutiva, às vezes levam o indivíduo a viver situações difíceis, que levarão à redenção de seu Espírito, embora pareça ao homem algo incompreensível, por causa da sua estreita visão da vida. O aborto só é justificado quando a gravidez põe em risco a vida da mãe, o que não é este caso, segundo consulta feita a profissionais da área.
 
Entretanto, se os pais da gestante optaram por essa alternativa por julgarem estar evitando o que acham um mal maior, estão exercendo o seu livre arbítrio, e mesmo que o caso tenha atenuantes, devido a ignorância dos envolvidos no que diz respeito às leis naturais, cada um receberá segundo suas responsabilidades na decisão de realizar o ato.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Quanto maior o esclarecimento, maior a cobrança. O que leva a concluir que a pobre criança/gestante, na verdade, terá menor responsabilidade.
 
(A. D.)



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2011, 06:36


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-521.gif)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2011, 06:43

(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-1178.gif)

“Oração do Abortado”
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2011/05/divisoria.png)
 
Senhor Deus das alturas,
Nós, os abortados, em amarguras,
Te pedimos para nos amparar.
 
Pois vivemos ao relento,
Em terrível sofrimento,
Abrigue-nos em Teu lar
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2011/05/divisoria.png)
 
Muitos de nós perturbados,
Por termos sido abortados,
Venha nos balsamizar.
 
Veja, estamos entregues à orfandade,
Faça-nos a caridade,
De que alguém possa nos aceitar.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2011/05/divisoria.png)
 
E quanto aos pequeninos que sentirem a dor,
Cujo aborto, ocasionar-lhes o temor,
Sejais a Sua esperança.
 
Sofrendo a expulsão nos lares de pobreza,
Ou nas suntuosas mansões de riqueza,
Ampara-os com segurança.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2011/05/divisoria.png)
 
Aguardamos assim, Senhor da Vida
Todos os abortados, almas sofridas,
Pelo processo da expulsão.
 
Mostrai ao homem da Terra a Verdade,
Para que assim possam eles nos dar a liberdade,
Da bendita reencarnação!

 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2011/05/divisoria.png)
 
(http://i31.tinypic.com/n1q70m.gif)
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2011/05/divisoria.png)
                     
“Um abortado”             
Livro Os Abortados,
Nércio Antônio Alves,
Pelo espírito de Rosemeire.



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2011, 06:48

(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-1211.gif)

Lourenzo ou Luísa?
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2011/05/dns4.gif)
 
Foi só uma tremidinha...
Mas foi uma baita emoção!
Foi só um momento...
Que quase explode com o seu coração!
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2011/05/dns4.gif)
 
O bebê mexeu!
Seu útero tremeu...
Seus olhos azúis se avermelharam,
Duas gotas de bençãos deles rolaram...
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2011/05/dns4.gif)
 
Bendito seja esse dia
Que te causou tanta alegria...
Uma simples "tremidinha"
Dessa linda barriguinha!
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2011/05/dns4.gif)
 
Agora vamos esperar
Ela de novo se manifestar
E quem sabe saber também
Se é Lourenzo ou se Luísa 
O pequeno que virá te alegrar...

 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2011/05/dns4.gif)

(http://img705.imageshack.us/img705/2104/gravida1.jpg)

(http://byrosi.files.wordpress.com/2011/05/dns4.gif)
 
(A. D.)

 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2011, 06:49


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-501.gif)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2011, 06:51


(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-800.gif)

O grito silencioso
   
(http://lh5.ggpht.com/_QFL-9aHGKOE/THvtgHplO3I/AAAAAAAAGpY/46HVY03gaVw/flor_azul.gif)  Vi o filme "O grito silencioso", apresentado pelo Dr. Nathanson, famoso médico ex abortista norte americano.
 
Ele mostra mediante uma ecografia realizada na mãe, no momento do aborto, o que sucede com o bebê que apenas agora se sabe já reflete as caracteristicas humanas:
 
(http://chacompalavras.files.wordpress.com/2008/08/coracao-amarelo.gif)  Sente dor
(http://chacompalavras.files.wordpress.com/2008/08/coracao-amarelo.gif)  Sente medo,
(http://chacompalavras.files.wordpress.com/2008/08/coracao-amarelo.gif)  E tem apego á vida.
 
Ao ver o filme acreditei ser meu dever divulgá-lo, pois o mundo tem obrigação de saber o que realmente sucede num aborto provocado.
 
(http://lh5.ggpht.com/_QFL-9aHGKOE/THvtgHplO3I/AAAAAAAAGpY/46HVY03gaVw/flor_azul.gif)  O filme começa mostrando o bebê antes da operação abortiva. Neste caso verídico, o bebê estava com 12 semanas ou três meses de vida.
 
Ele tinha movimentos calmos, se mexia lentamente, colocava de vez em quando, o polegar na boca. Parecia bem à vontade no ambiente  tranquilo, na segurança do útero materno.
 
(http://lh5.ggpht.com/_QFL-9aHGKOE/THvtgHplO3I/AAAAAAAAGpY/46HVY03gaVw/flor_azul.gif)  Quando o abortista introduz o primeiro elemento metálico procurando romper a bolsa amniótica, a criança perde seu estado de tranquilidade.
 
Os aparelhos registram o aceleramento das suas batidas cardíacas e em movimentos nervosos e perfeitamente conscientes, o pequeno ser muda de lugar, desviando-se do instrumento cirúrgico.
 
(http://lh5.ggpht.com/_QFL-9aHGKOE/THvtgHplO3I/AAAAAAAAGpY/46HVY03gaVw/flor_azul.gif)  A bolsa é rompida e é introduzido outro aparelho, espécie de aspirador.
 
Neste estágio, nenhum instrumento tocou ainda o bebê, no entanto, ele pressente que algo anormal e terrível está para acontecer porque, agora, muda de lugar num ritmo enlouquecido para o lado e para cima, em busca de segurança, no desejo de fugir ao aparelho e livrar-se de sua ação.
 
(http://lh5.ggpht.com/_QFL-9aHGKOE/THvtgHplO3I/AAAAAAAAGpY/46HVY03gaVw/flor_azul.gif)  Quando o metal está quase para tocá-lo, a criança encolhe todo o corpinho e sua boca se abre desmesuradamente, como se quisesse gritar.
 
O instrumento de aspiração alcança seus pezinhos e os arranca. Arranca os pezinhos mas a criança ainda está viva! Ela se debate, mas seus pedaços vão sendo destroçados, puxados, arrancados, sugados em grande velocidade.
 
(http://lh5.ggpht.com/_QFL-9aHGKOE/THvtgHplO3I/AAAAAAAAGpY/46HVY03gaVw/flor_azul.gif)  Em menos de um minuto resta apenas a cabeça, que não passa pelo aparelho. Um outro instrumento parecido a uma pinça gigante é introduzido. A cabecinha é presa, triturada, transformada em pedaços e também retirada.
 
São os últimos resquícios daquele que, pouco antes era um ser humano tranquilo e depois amedrontado, horrorizado, mesmo em desigualdade de condições fez o impossível para não morrer, e no último momento, abriu a boca ao máximo, num grito, com o objetivo talvez, de pedir auxílio...
 
▬  A quem?
 
(http://lh5.ggpht.com/_QFL-9aHGKOE/THvtgHplO3I/AAAAAAAAGpY/46HVY03gaVw/flor_azul.gif)  Eu, pessoa humana, que posso gritar e expressar minha vontade, empresto hoje minha voz a todos estes pequeninos que, ao serem mortos quiseram:
 
(http://chacompalavras.files.wordpress.com/2008/08/coracao-amarelo.gif)  Gritar,
(http://chacompalavras.files.wordpress.com/2008/08/coracao-amarelo.gif)  Implorar pela vida,
(http://chacompalavras.files.wordpress.com/2008/08/coracao-amarelo.gif)  Abrindo a boca porém,
(http://chacompalavras.files.wordpress.com/2008/08/coracao-amarelo.gif)  Ainda não tinham voz!
 
(http://lh5.ggpht.com/_QFL-9aHGKOE/THvtgHplO3I/AAAAAAAAGpY/46HVY03gaVw/flor_azul.gif)  Em nome de todos estes inocentes, eu peço a quem de direito que projete este filme em todas as escolas, nos colégios, nas universidades, para todas as mulheres e homens, a fim de que se faça conhecer o que realmente acontece num aborto provocado e dar a conhecer o direito à vida de uma criança.
 
(Desconheço a autoria)

 
 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2011, 06:53


(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-serdechki-1267.gif)


Já ouviu a frase:


"Longe dos olhos, longe do coração, perto dos olhos perto do coração"?

(http://www.gifsdahora.com.br/gifs_animados/gifs/09Paisagens/flor_piscando.gif)  É uma grande verdade em nossos dias.

Pois quando um bebezinho recém nascido é encontrado jogado em um rio dentro do saco de lixo, a mãe vai presa.

(http://www.gifsdahora.com.br/gifs_animados/gifs/09Paisagens/flor_piscando.gif)  Mas quando este mesmo bebê é assassinado antes de sair do ventre, ninguém vai preso, e ainda querem legalizar este assassinato.

▬  Pra você tem alguma diferença?


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2011, 06:55


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-484.gif)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2011, 06:56
 

(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-1046.gif)

"Matei o meu filho"

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/minigif0277.gif)  O testemunho de Maria chega-nos através de uma carta ao diretor de La Razón, o jornal que a publicou em Janeiro de 2001. Em dois parágrafos apenas, esta mulher de 31 anos conta-nos o que sofre agora depois do aborto e como pede perdão ao seu próprio filho.
 
Tenho 31 anos e matei deliberadamente o meu filho. Quando soube que estava grávida, não contei a ninguém.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/minigif0277.gif)  As minhas perguntas eram:
 
▬  O que é que eu vou fazer?
▬  Que hei-de fazer com o meu filho?
 
Absurda, egoísta, calculista e fria como uma pedra. Só me queria livrar daquilo que me perturbava e fui à clínica.
 
▬  Santo Deus! Como fui estúpida!
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/minigif0277.gif)  Agora penso no meu bebé a cada instante, penso que sou egoísta, fria, criminosa… De certeza que poderia ser bem-sucedida, como tantas mulheres.
 
▬  Quem me irá perdoar isto?
▬  O meu bebé já não está cá, e eu estou vazia, completamente vazia.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/minigif0277.gif)  Quero que Deus me perdoe, mas penso que o que fiz foi tão cruel que nem sequer Deus me pode perdoar.
 
Nem o meu bebé, que não teve a oportunidade de ver o Sol, ou o mar, nem de respirar… Nada. Fui eu o seu juiz e condenei-o à morte só pelo fato de existir, de estar dentro de mim.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/minigif0277.gif)  O meu bebé, por quem choro agora…
 
Espero, meu filho, que algum dia me possas perdoar. Eu nunca hei-de perdoar a mim mesma enquanto viver.
 
Portugal.
Madrid La Razón, 10 de Janeiro de 2001.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2011, 06:58

(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-serdechki-1186.gif)

▬  Como alguém tem coragem de apagar um sorriso lindo desse?

O bebê:

(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/aball1l.gif)  Ri,
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/aball1l.gif)  Ouve,
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/aball1l.gif)  Brinca,
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/aball1l.gif)  Interage no ventre da mamãe.

É crime de assassinato dar fim a uma vida que está latente, mesmo que não seja diante de nossas vistas. ABORTO NÃO! VIDA SEMPRE!


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2011, 06:59

(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-serdechki-1189.gif)

VOCÊ SABIA?
 
A cada dia,
cerca de 140 meninas
têm a gravidez interrompida?
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2011/05/natu16x.gif)
 
A cada hora,
seis adolescentes entram
em processo de aborto?
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2011/05/natu16x.gif)
 
A cada 17 minutos,
uma jovem se torna mãe no Brasil?.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2011/05/natu16x.gif)
 
A estatística que você
acabou de ler se refere a meninas
com idade entre 10 e 19 anos.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2011/05/natu16x.gif)
 
(A. D.)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2011, 07:13


(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-1100.gif)

Citogenética

(http://byrosi.files.wordpress.com/2011/05/4881285_mianw.png)


"Não quero repetir o óbvio,
mas na verdade, a vida começa
na fecundação.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2011/05/4881285_mianw.png)

Quando os 23 cromossomos masculinos
se encontram com os 23 cromossomos femininos,
todos os dados genéticos que definem o novo ser humano
já estão presentes.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2011/05/4881285_mianw.png)

A fecundação é o marco da vida".

(http://byrosi.files.wordpress.com/2011/05/4881285_mianw.png)


Prof. Jerôme Lejeune,
Pai da Genética Moderna
É um dos fundadores da Citogenética Humana.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2011, 07:15


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-486.gif)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2011, 07:16



(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/2602707_baeqd1.gif)

Pensamento

"Toda mulher, antes de abortar,
deveria se aconselhar com uma outra que tenha
abortado há mais de vinte anos."

Zelton Morais.

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2011, 07:19


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-486.gif)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2011, 07:28


(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-815.gif)

PROCURA-SE ASSASSINOS
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/zia_mtlaurel.gif)Ainda há muita gente mal informada sobre o aborto em nosso país. Na lei brasileira aborto é crime, a não ser em casos de estupro da mulher e risco de vida.
 
Porém como muitas leis que são burladas e não cumpridas no Brasil, o aborto também não foge a regra e ninguém vai para a cadeia, mãe e médico saem impunes deste crime.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/zia_mtlaurel.gif)Se o aborto é considerado crime em nosso país, precisaria ter rigor no cumprimento da lei, clínicas clandestinas caçadas e fechadas, médicos presos e com lincença caçada, e mulheres presas, pois estão cometendo um crime.
 
▬  Há ainda muitas justificativas para se cometer o crime do aborto, a famosa frase "depende do caso".
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-368.gif)  Mas como assim?
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-368.gif)  A vida em jogo pode ser relativizada?
 
Muitos ainda tem a idéia de que é melhor abortar do que colocar mais uma criança na rua para passar fome e ser marginal.
 
▬  Espere um pouco:
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-368.gif)  Então quer dizer que o aborto é um controle de natalidade?
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-368.gif)  É pobre e sem futuro, mate...
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/zia_mtlaurel.gif)Quem pensa desta maneira, não está longe de achar que hitler estava certo, pois em nome de uma raça pura, ele mandou matar milhares de vidas humanas.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-368.gif)  Qual a diferença?
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-368.gif)  Os fins justificam os meios?
 
▬  Querem legalizar o crime do aborto no Brasil. A que ponto a humanidade está chegando, as raias da loucura infame:
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-368.gif)  Feministas,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-368.gif)  Intelectualóides,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-368.gif)  Mulheres que declaram ter direito sobre o seu próprio corpo estão gritando para que o aborto seja legalizado no Brasil.
 
Se levantam tão alto a bandeira de donas do seu próprio corpo, porque engravidam e rejeitam o fruto deste ato impensado?
São donas do seu próprio corpo para matar, mas não são donas do seu corpo para EVITAR?
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/zia_mtlaurel.gif)Gravidez não é contagiosa, é preciso um ato para realizá-la, e este ato precisa ser feito com responsabilidade, é mais fácil matar as vidas indefesas, do que educar, disciplinar e orientar uma geração.
 
▬  Ninguém mais quer pagar o preço do esforço 'para ensinar e orientar uma geração de jovens e crianças que vivem ao seu bel prazer, sem ter quem:
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-368.gif)  Dialogue,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-368.gif)  Discipline,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-368.gif)  Os oriente,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-368.gif)  Aconselhe.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/zia_mtlaurel.gif)Aborto não é a saída e nunca será, os abortistas usam outro argumento, as mulheres estão morrendo, o óbito é grande devido as más condições nas clínicas clandestinas, repito, assassinar não é a saída.
 
Vamos atacar a raiz a educação de um povo, legalizar o aborto é loucura, é financiar com os cofres públicos, com o nosso imposto, a irresponsabilidade de mulheres e homens que não assumem os seus atos, e quem leva o ônus de tudo isso é a vida de um ser humano debaixo de uma sentença de morte.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/zia_mtlaurel.gif)Dia desses assiti a um filme chamado "A Ilha" , onde o ser humano era clonado para que seus orgãos fossem usados pela pessoa original quando ficasse velha, para viver mais tempo.
 
Os clones eram sacrificados na hora que os donos "a pessoa original"os requisitasse, mas eles também eram pessoas, meso clonadas, eram gente e "não queriam morrer" o filme todo era uma luta para eles sobreviverem, fugiam como loucos da morte, lutaram o filme inteiro para SOBREVIVER.
 
▬  Essas pessoas clonadas era chamadas de "produto".
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/zia_mtlaurel.gif)Assistindo ao filme me lembrei das crianças no ventre, dos fetos que lutam para SOBREVIVER, e eles não são clones, são os originais e mesmo assim estão sendo tratados como PRODUTOS...
 
▬  Meu Deus!
▬  Hoje não estamos distantes da ficção, ela já virou realidade:
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-368.gif)  Coisa,   
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-368.gif)  Produto,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-368.gif)  Embrião,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-368.gif)  Bola de sangue, etc.
 
▬  Há vários rótulos para justificar:
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-368.gif)  A frieza,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-368.gif)  A desumanidade,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-368.gif)  O coração endurecido pelo pecado,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-368.gif)  E principalmente o distanciamento de Deus.
 
Mas eu continuo a gritar: SÃO VIDAS HUMANAS!!!!
 
▬  Este sangue derramado não será cobrado de minhas mãos:
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-368.gif)  Mais de muita gente,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-368.gif)  Você é um deles?
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-368.gif)  Pense nisso...
 
Claudia Guimarães.
(http://img220.imageshack.us/img220/8910/instrumentosaborto.jpg)

 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2011, 07:29
 
(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-serdechki-1244.gif)

Queremos viver

Não importa a circunstância, queremos viver. Ninguém tem o direito de decidir pela vida de outro ser humano.
 
Seu filho não é extensão do seu corpo.
 
▬  Você pode decidir se vai tirar:
 
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/aball1a.gif)  Um dente,
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/aball1a.gif)  Ou um baço,
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/aball1a.gif)  Extrair um rim.
 
Mas a vida dentro de você somente Deus tem a soberania.
 
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/aball1a.gif)  Se você pudesse perguntar ao seu bebê no ventre, "quer viver"?
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/aball1a.gif)  Qual seria a resposta dele?
 
(A. D.)

 
 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2011, 07:33


(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-934.gif)

Mãe, tu pensaste em abortar-me?

▬  Muitos defensores do aborto entendem que a posição:

(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif) Boa,
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif) Justa
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif) Simples,
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif) E natural,
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif) É o aborto livre, seguro e legal.

Muitos textos provam que isso não é assim:
▬  O aborto nem é seguro nem é justo, e pelo meio deixa um país juncado de mulheres:

(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif) Destruídas,
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif) Ódios perpétuos,
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif) Casamentos desfeitos,
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif) Relação paciente/médico envenenada, etc.
 
Os defensores do aborto insistem muito em que nada disso interessa:
▬  Tudo deve ser uma escolha pessoal que não diz respeito a mais ninguém.
 
Mas estão enganados:
 
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif) Primeiro diz respeito ao filho que morre,
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif) Segundo, diz respeito aos filhos que ficam,
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif) Finalmente diz respeito à mulher que aborta a maior parte das vezes sem saber no que se está a meter.
 
Ao contrário do que pensam os seus defensores, as teorias pró-aborto não são uma imanência etérea que fica lá guardada dentro da sua cabeça. As teorias pró-aborto saltam cá para fora, matam, e entram-lhes pela casa a dentro, quando menos esperarem.
 
As perturbações psicológicas que sofrem os filhos dos defensores do aborto estão bastante estudadas. É semelhante ao complexo de culpa de que sofrem alguns sobreviventes dos campos de concentração:

▬  "Por que sobrevivi eu?".
 
Mas para ter uma idéia mais concreta talvez lhe dê jeito pensar no seu filho de oito anos que um belo dia lhe perguntará:
 
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif) "Mãe: tu pensaste em abortar-me?"
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif) "Pai, quando tu dizes que eu faço asneiras de mais, pensas que era melhor ter-me abortado?"
 
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif) "Mãe, quantos irmãos deixei eu de ter por causa do aborto?"
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif) "Pai, tu eras capaz de dar a vida por mim, ou eras capaz de dar a minha vida por ti?"
 
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif) "Mãe, se eu fosse menos perfeitinho tinhas-me abortado?"
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif) "Pai, eu valho alguma coisa agora? Porque não valia nada antes de nascer?"
 
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif) "Mãe, tu gostarias de mim ainda que eu viesse na altura errada?"
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif) "Pai, quando as pessoas complicam a vida de outras podemos matá-las? Se tu ficares velho senil e mijão, eu posso matar-te?"
 
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif) "Mãe, se até as mães matam os filhos, quem protege os meninos?"
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif) "Pai, tu gostas mesmo de mim ou eu tenho de me tornar naquilo de que tu gostas?"
 
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif) "Mãe: quantos abortos fizeste?"
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif) "Mãe, tu não achas que se não tivesses abortado depois ias gostar do bebê tanto como gostas de mim?"
 
Claro que poderá dizer ao seu filho:
▬  Isso são perguntas cuja resposta só podes perceber quando fores grande, que é a resposta típica dos pais surpreendidos em falta!
 
Entretanto o seu filho crescia e como resposta ouvia:
▬  Às vezes a prova suprema de amor é aceitar matar o filho para o poupar a muita miséria e sofrimento.
 
Naturalmente o seu filho adulto irá responder:
▬  Às vezes a prova suprema de amor é aceitar matar os pais para os poupar a uma vida inútil, vazia, acaso de sofrimento físico e psicológico.
 
▬  Quem sabe se para vocês não estará reservada, tudo por amor, claro!, a eutanásia!?
▬  É que esta já não significa "good death": significa "GOOD BYE"!
 
Cf. livros de Anna Speakhard, Vincent La Rue, Françoise Dolto.
(Juntos pela Vida)

 
 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2011, 07:39


Agradecemos a atenção e o carinho de todos.


(http://contameumahistoria.blogs.sapo.pt/arquivo/Bom%20fim%20de%20semana.gif)   

Obrigada Senhor.



Carinhos mil.
Mariana.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 11 de Agosto de 2011, 20:16
(http://www.mises.org.br/images/articles/2009/Mar%C3%A7o/fot_bebe.jpg)


A mulher é dona do seu corpo...


        mas não é dona da vida que ela é capaz de gerar!
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 11 de Agosto de 2011, 20:22
(http://www.bispomacedo.com.br/files/2010/09/img1.jpg)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2011, 03:15


Boa noite meus amores.
Sejam bem vindos



(http://3.bp.blogspot.com/-XUf2L2y15WM/TfbCIoGtpdI/AAAAAAAAAiU/9ORqu7BvNaQ/s1600/bebes-62.jpg)


Diga sempre
NÃO ao ABORTO
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2011, 03:17


(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-1180.gif)

Pioneira do Aborto se arrepende!

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-336.gif)  Jane Roe, nome fictício de Norma McCorvey, foi a primeira norte-americana a ganhar o direito de abortar. Depois da sentença, passou 30 anos militando à frente de campanhas pró-aborto. Todavia, Norma está hoje profundamente arrependida e trabalha para que o aborto volte a ser considerado crime nos EUA:

“Foi lamentável o dia em que o Supremo Tribunal americano permitiu que as mulheres assassinassem os seus filhos”
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-336.gif)  Em 22 de janeiro de 1973, o Supremo Tribunal dos Estados Unidos concedeu o direito de abortar a Jane Roe, usado para proteger Norma McCorvey, uma jovem de 20 anos nascida em Dallas. Norma era solteira, pobre, maltratada e viciada em drogas. O Texas então era um dos estados que puniam a mulher que abortasse com até cinco anos de prisão.

Embora a jovem não tivesse podido abortar na ocasião, devido à demora no veredicto, o caso “Roe vs. Wade” acabou estendendo ao país inteiro o direito ao aborto .

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-336.gif)  Trinta anos depois, Norma McCorvey, agora com 55 anos, engajou-se no movimento pró-vida e renega todo o seu passado, converteu-se ao catolicismo e fundou um grupo pró-vida chamado Roe no more (“Roe nunca mais”).

(Em 2003, este grupo passou a chamar-se Crossing-over, “Travessia”, N. do T.). “Tudo mudou quando me converti ao cristianismo”, explica Norma numa entrevista concedida pelo telefone. Devagar e com a voz cansada, ela fala na sua associação em Dallas.

▬  Por que motivo abandonou a causa que vinha defendendo durante vinte anos?
▬  Simplesmente compreendi que não podemos pegar e tirar a vida de uma criança, e isso não apenas para nós, que cremos em Deus. Na primeira vez em que fui à igreja, num sábado à noite, estava acompanhada de duas garotas pequenas, e senti que devia pertencer àquela comunidade e renegar tudo.

▬  Você se arrepende de tudo o que fez?
▬  Por sorte, não cheguei a abortar. Hoje aconselho mulheres desesperadas. A minha missão na vida é ajudá-las e evitar que abortem.

▬  Você não admite o direito ao aborto em nenhuma hipótese, nem em casos de estupro ou perigo para a vida da mulher?
▬  Não, não há nenhuma diferença. Continua a ser um assassinato, de um jeito ou de outro.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-336.gif)  Mc Corvey permaneceu no anonimato por dezessete anos. Após o desfecho do caso, deu o filho para adoção e tentou seguir em frente. Era uma heroína para os grupos pró-aborto e um símbolo da degradação do país para a frente pró-vida.

Norma só revelou que tinha sido Jane Roe nos anos 80, quando escreveu um livro e passou a dedicar-se ativamente à defesa dos direitos que havia conquistado para todas as americanas, chegando mesmo a trabalhar como conselheira em clínicas de aborto.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-336.gif)  Ainda hoje guarda lembranças dessa época, em que pôde presenciar “a natureza aterrorizante do aborto e devastação que causa nas garotas e nas mulheres”. Nessa época, conta agora, tentou suicidar-se várias vezes e, por ter na consciência o peso de ter sido responsável pela “perda de tantas vidas”, recorreu às drogas.

Em 1995, Norma deu uma guinada radical na sua vida, surpreendendo ativistas de ambas as partes. Batizou-se e uniu-se a um grupo cristão pró-vida chamado Operação Resgate. Conhecera-os quando a associação abrira um escritório bem ao lado da clínica onde trabalhava.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-336.gif)  Um sacerdote mudou a sua vida, e ela decidiu renunciar a tudo quanto havia sido nas últimas quatro décadas.

Lesbianismo:

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-336.gif)  Renunciou inclusive ao lesbianismo. Norma havia vivido com Connie Gonzales durante trinta anos quando ambas se converteram ao catolicismo. Continuam amigas e compartilham a profissão, mas Norma agora reconhece que a homossexualidade é um pecado.

Connie acompanha de perto todos os movimentos de Norma; é a sua sombra. Protege-a da imprensa, das críticas e do que mais for preciso. Filtra as suas ligações e vive basicamente para ela. Tem posições tão firmes quanto as de Norma. “Quando aconteceu o que aconteceu, não existiam grupos como nós que ajudassem as mulheres”, explica Connie.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-336.gif)  Segundo ela, Norma caiu nas garras das advogadas abortistas porque não houve médicos ou ativistas para lhe dar apoio. “Agora, neste país, todos cuidam das mulheres, as pessoas importam-se com elas e defendem a vida. Não sei como é no resto do mundo”, conclui Connie em tom cético.

“Sou ex-lésbica, ex-abortista, ex-Jane Roe”, disse Norma num documentário. “Sou uma ex-tudo; parece que quanto mais cresço, mais «ex» fico”.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-336.gif)  Para justificar os seus anos de ativismo abortista, assegura que foi manipulada por “advogadas ambiciosas” que usaram uma moça desesperada para se tornar famosas e atingir os seus objetivos, abandonando-a em seguida.

Era o ano de 1969. Ela estava só, havia abandonado os estudos e dado os filhos para a adoção. As advogadas Sarah Weddington e Linda Coffee convenceram-na a denunciar o fiscal de Dallas Henry Wade e a lutar pelo seu direito de abortar no Texas.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-336.gif)  Assim nasceu o caso Roe vs. Wade, que foi, de acordo com Norma, um cúmulo de mentiras. Para que a Justiça fosse mais rápida, disse às advogadas que fora violentada. Mais tarde, numa entrevista à televisão por ocasião dos 25 anos da sentença, confessou a farsa: a sua gravidez tinha sido fruto de “uma simples aventura”.

Começou a sentir certa aversão pelas campanhas abortistas e pela clínica no início dos anos 90; não suportava a pressão de todas as mulheres que a procuravam para lhe agradecer porque tinham podido abortar.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-336.gif)  Quando começou a trabalhar com o grupo católico, toda a sua vida até aquele momento apareceu-lhe como um erro.

“Ela caiu do cartaz com o símbolo do aborto diretamente nos braços de Deus”, diz o texto da página do seu movimento pró-vida.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-336.gif)  Assim, Norma converteu-se em porta-voz da sua causa e publicou um novo livro contrário ao aborto já desde a capa: Won by Love (“Vencida pelo amor”).

Por EWTN News.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2011, 03:20


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-499.gif)




Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2011, 03:21


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-502.gif)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2011, 03:21


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-492.gif)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2011, 03:26


(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-serdechki-1107.gif)

Você tem feito algo contra
a legalização do aborto?

O aborto é a maior expressão de egoísmo, covardia e violência que se possa expressar.
 
(http://idadedapedra.zip.net/images/coeurgif029.gif)  Primeiro porque a mulher que se encontra grávida e deseja abortar, pensa somente nos seus problemas, dificuldades, em si, e não na vida que já está no seu ventre.

Querem legalizar o aborto no Brasil pois acreditam que legalizado, o óbito de mulheres será diminuido.
 
▬  Mas todas as mulheres tem o direito:
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/atomic.gif)  De se prevenir,
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/atomic.gif)  De escolha e decisão,
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/atomic.gif)  De evitar uma gravidez que se torna indesejada.
 
▬  Agora eu pergunto:
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/atomic.gif)  E a vida no ventre?
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/atomic.gif)  Tem oportunidade de escolha?
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/atomic.gif)  Tem culpa da frieza e da indiferença humana?
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/atomic.gif)  Tem alguma chance de se defender do assassinato?
 
NÃO

(http://idadedapedra.zip.net/images/coeurgif029.gif)  A criança que vive no útero materno indesejado, não tem como ser ouvida, por isso precisamos levantar a nossa voz em defesa da vida!
 
▬  Até os animais tem quem defenda a sua sobrevivência:
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/atomic.gif)  As baleias,
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/atomic.gif)  As tartarugas marinhas,
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/atomic.gif)  Muitos animais tem orgãos que lutam para defender as suas vidas.
 
Mas e o homem?
Quem os defenderá?
 
▬  Estamos vivendo dias de João Batista, a voz que clama no deserto:

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/atomic.gif)  Quem será a sua voz?
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/atomic.gif)  Deserto de compaixão,
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/atomic.gif)  Deserto de humanidade,
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/atomic.gif)  Deserto de sentimentos,
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/atomic.gif)  Deserto de misericórdia,
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/atomic.gif)  Deserto amor ao próximo.
 
▬  Que deserto!
 
(http://idadedapedra.zip.net/images/coeurgif029.gif)  Onde o que importa é ser feliz a qualquer preço, e o que estiver em seu caminho hedonista, precisa ser exterminado.
 
▬  Não atentando que o verdadeiro caminho para a felicidade diz respeito a coisas como:
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/atomic.gif)  A fé,
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/atomic.gif)  A paz,
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/atomic.gif)  O amor,
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/atomic.gif)  A bondade,
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/atomic.gif)  A fidelidade, ainda que sejam conquistadas com o preço da abnegação.
 
Afinal o fruto destas coisas permanecerão eternamente. Ao contrário dos benefícios materiais, frutos deste hedonismo, que será extinto pelo tempo.
 
(http://idadedapedra.zip.net/images/coeurgif029.gif)  "Clama em alta voz, não te detenhas, ergue a tua voz como trombeta e anuncia ao meu povo a sua transgressão, e a casa de Jacó os seus pecados. Isaías 58:1 (Bíblia Sagrada)
 
▬  Clame em alta voz, seja mais uma voz que clama no deserto pela salvação de vidas que não tem como se defender:
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/atomic.gif)  Ore,
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/atomic.gif)  Oriente,
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/atomic.gif)  Interceda.
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/atomic.gif)  Compartilhe,
 
Vamos levantar um clamor ao nosso Deus para que o aborto não seja legalizado em nosso país.

(http://idadedapedra.zip.net/images/coeurgif029.gif)  Deus tenha misericóridia desta geração.
 
Claudia Guimarães.
 
A Claudia Guimarães e eu, estamos fazendo a nossa parte.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/atomic.gif)  E você que está nesse tópico?
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/atomic.gif)  Que está lendo essa mensagem?
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/atomic.gif)  Está fazendo a sua parte também?


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2011, 03:33


(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-serdechki-1063.gif)


Se todas as religiões,
se a nossa constituição,

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/06/6361624_coy7e.gif)

e todas as filosofias elevadas
defendem a vida,
e condenam o assassinato,

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/06/6361624_coy7e.gif)

não podemos crer que algumas pessoas
inescrupulosas estejam com a razão.

(A. D.)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2011, 03:36


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-147.gif)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2011, 03:38
 

(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-1182.gif)
 
Abortamento


(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/43fnamorados-messbrasil.gif) Algumas indagações sobre o aborto:
 
▬  Em que momento acontece o milagre da vida?
▬  Em que instante o sopro Divino passa a animar o corpo daquele novo ser que logo surgirá na Terra?
 
A resposta a essas perguntas sempre inquietou a Humanidade. Debruçaram-se sobre ela:
 
(https://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/th_icon_38.gif)  Filósofos,
(https://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/th_icon_38.gif)  Religiosos,
(https://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/th_icon_38.gif)  E cientistas.
 
Apenas a religião oferece certezas.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/43fnamorados-messbrasil.gif) O mais interessante é que essas certezas são muito semelhantes, o que indica que as diversas tradições religiosas, ao redor do Mundo, guardam entre si muitas coisas em comum.
 
Por exemplo:
 
Quase todas as religiões ensinam que a vida inicia no momento da concepção. Naquele momento em que o espermatozóide fecunda o óvulo, inicia-se o mais complexo e comovente processo:
 
▬  A formação de um novo corpo humano.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/43fnamorados-messbrasil.gif) E, asseguram os religiosos, é nesse instante sublime que o Espírito se une ao corpo em formação.
 
Por isso, também, todas as religiões são unânimes em reprovar o aborto. A única exceção é quando a gravidez ameaça a vida da mãe. E isso também é uma unanimidade entre todas as crenças.
 
▬  Se é assim, se todas as religiões humanas desaconselham o aborto, por que a Humanidade insiste no abortamento?
 
▬  O que faz com que pai e mãe escolham matar seu filhinho?
▬  O que nos move em direção a um ato que vitima uma criatura frágil e desprotegida?
 
Resposta:
▬  Nosso egoísmo.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/43fnamorados-messbrasil.gif) Quando nos vemos em uma situação que ameaça nosso conforto, em geral nos defendemos escolhendo uma atitude defensiva.
 
O problema é quando a nossa atitude defensiva viola os direitos dos outros. E isso, definitivamente, acontece quando se faz um aborto.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/43fnamorados-messbrasil.gif) Sim, porque no silêncio do ventre cresce um corpo que já tem dono. Será a morada de um Espírito imortal, abrigará um filho de Deus.
 
Quantas vezes nós, os que acreditamos em Deus, pensamos que aquele corpo em formação é a morada de um irmão nosso? Um ser especial que as mãos de Deus depositaram em nosso colo?
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/43fnamorados-messbrasil.gif) E como recebemos essa vida nova? O que fazemos com o Divino presente que nos chega às mãos? Será certo sufocá-lo quando está ainda tão frágil e pequenino?
 
▬  Não. A vida pede proteção, amparo.
 
Em todos os países e idiomas do Mundo, a maternidade é louvada como sublime. Não podemos, em nome da modernidade, corromper os valores morais e éticos que herdamos. A lei natural é a do progresso. Jamais de retrocesso.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/43fnamorados-messbrasil.gif) Hoje, o discurso de muita gente é que a mulher deve ter poder de decisão sobre seu corpo.
 
A legalização do aborto é tratada como avanço dos direitos humanos, pois se alega que a medida vai proteger as mulheres pobres que fazem abortos ilegais.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/43fnamorados-messbrasil.gif) São argumentações equivocadas. Partem de princípios errôneos.
 
Primeiro, porque o feto é um ser à parte. Ele não faz parte do corpo da mãe.
 
E cabe a pergunta:
▬  De que direitos humanos falamos?
 
Direitos humanos são para garantir práticas éticas e não para legalizar o assassinato de crianças.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/43fnamorados-messbrasil.gif) E se desejamos, de fato, proteger as mulheres pobres das conseqüências de um aborto ilegal, deveríamos investir em saúde e educação.
 
São antídotos. Mulheres informadas usarão métodos contraceptivos, terão acesso a informação. Não precisarão matar para evitar uma gestação.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/43fnamorados-messbrasil.gif) Por outro lado, onde fica o amor que tanto falamos e aspiramos sentir? O exercício do amor nos recomenda cuidar dos mais fracos. Que amor é esse que se desvencilha da vida que floresce?
 
O amor acolhe, abençoa, fortalece. É a expressão máxima da solidariedade. O amor, com certeza, não mata.
 
Redação do Momento Espírita.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2011, 03:41


(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-1172.gif)
 
Lute pela vida do seu filho

▬  Você sabia?
▬  Que a grande maioria das mulheres que decidem fazer um aborto, são influenciadas pela decisão do pai da criança?
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-358.gif)  Os homens que não assumem sua responsabilidade, procuram convencer a mulher a rejeitar o bebê como ele, levando-a muitas vezes até a clínica de aborto e pagando pelo serviço sujo.
 
Procure sempre um aconselhamento, não se deixe influenciar pela decisão do parceiro, que em geral não tem uma aliança de amor e fidelidade com você.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-358.gif)  Pois se tivesse realmente não lhe faria esta proposta e não colocaria a vida do próprio filho e a sua em risco.
 
(https://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/pinkgifthe4-feliz-niver.gif)  Você o ama?
(https://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/pinkgifthe4-feliz-niver.gif)  E ele a ama de verdade?
(https://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/pinkgifthe4-feliz-niver.gif)  Esta é uma prova de amor?
 
Decidir por você?
E ainda mais colocando o fruto deste "amor" debaixo de uma sentença de morte?
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-358.gif)  Acredite, todas as consequências dolorosas e terríveis após o aborto, serão vividas e sofridas por você, a gestante, a mãe desta preciosa vida indefesa que quer viver.
 
Nào se deixe influenciar por conselhos de morte, sempre há uma saída que não seja o aborto.
 
(https://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/pinkgifthe4-feliz-niver.gif)  Busque uma ajuda,
(https://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/pinkgifthe4-feliz-niver.gif)  Um conselho.
 
Ouça quem já passou por esta terrível experiência, não tome uma atitude em desespero.
 
(https://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/pinkgifthe4-feliz-niver.gif)  Jesus te ama,
(https://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/pinkgifthe4-feliz-niver.gif)  Ele quer te ajuda,
(https://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/pinkgifthe4-feliz-niver.gif)  Ele pode te auxiliar,
(https://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/pinkgifthe4-feliz-niver.gif)  Não destrua a sua vida e a de seu bebê.
 
Busque uma ajuda sempre!
 
Jesus disse:
 
▬  "O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir, eu vim para que tenham vida, e vida em abundância". (João 10:10)
 
(A. D.)

 
 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2011, 03:43

(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-serdechki-1057.gif)

É lamentável que as pessoas
que defendem o infanticídio
se intitulem religiosas.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/06/4881321_22in31.gif)

Pois se esquecem do mandamento,
não matarás.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/06/4881321_22in31.gif)

Vigente no meio religioso desde
os tempos de Moisés.
O grande revelador da justiça.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/06/4881321_22in31.gif)

(A. D.)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2011, 03:45

(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-1179.gif)

Campanha
“Amor à Vida! Aborto, Não!”

Considerações Doutrinárias.

A Doutrina Espírita trata clara e objetivamente a respeito do abortamento, na questão 358 de sua obra básica O Livro dos Espíritos, de Allan Kardec:

Per — Constitui crime a provocação do aborto, em qualquer período da gestação?
Res — "Há crime sempre que transgredis a lei de Deus. Uma mãe, ou quem quer que seja, cometerá crime sempre que tirar a vida a uma criança antes do seu nascimento, por isso que impede uma alma de passar pelas provas a que serviria de instrumento o corpo que se estava formando".

Sobre os direitos do ser humano, foi categórica a resposta dos Espíritos Superiores a Allan Kardec na questão 880 de O Livro dos Espíritos:

Per — Qual o primeiro de todos os direito naturais do homem?
Res —  “O de viver. Por isso é que ninguém tem o de atentar contra a vida de seu semelhante, nem de fazer o que quer que possa comprometer-lhe a existência corporal”.

▬ Início da Vida Humana:

Para a Doutrina Espírita, está claramente definida a ocasião em que o ser espiritual se insere na estrutura celular, iniciando a vida biológica com todas as suas conseqüências.

Na questão 344 de O Livro dos Espíritos, Allan Kardec indaga aos Espíritos Superiores:

Per — Em que momento a alma se uns ao corpo?
Res — “A união começa na concepção, mas só é completa por ocasião do nascimento. Desde o instante da concepção o Espírito designado para habitar certo corpo a este se liga por um laço fluídico, que cada vez mais se vai apertando até ao instante em que a criança vê a luz. O grito, que o recém-nascido solta, anuncia que ela se conta no número dos vivos e dos servos de Deus.”

As ciências contemporâneas, por meio de diversas contribuições, vêm confirmando a visão espírita acerca do momento em que a vida humana se inicia. A Doutrina Espírita firma essa certeza definitiva, estabelecendo uma ponte entre o mundo físico e o mundo espiritual, quando oferece registros de que o ser é preexistente à morte biológica.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-236.gif)  A tese da reencarnação, que o Espiritismo apresenta como eixo fundamental para se compreender a vida e o homem em tua sua amplitude, hoje é objeto de estudo de outras disciplinas do conhecimento humano que, através de evidências científicas, confirmam a síntese filosófica do Espiritismo: “Nascer, morrer, renascer ainda e progredir sempre, tal é a Lei.”

Assim, não se pode conceber o estudo do abortamento sem considerar o princípio da reencarnação, que a Parapsicologia também aborda ao analisar a memória extracerebral, ou seja, a capacidade que algumas pessoas têm de lembrar, espontaneamente, de fatos com elas ocorridos, antes de seu nascimento.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-236.gif)  Dentro da lei dos renascimentos se estrutura, ainda, a terapia regressiva a vivências passadas, que a Psicologia e a Psiquiatria utilizam no tratamento de traumas psicológicos originários de outras existências, inclusive em pacientes que estiveram envolvidos na prática do aborto.

▬  Aborto Terapêutico:

O procedimento abortivo é moral somente numa circunstância, segundo O Livro dos Espíritos, na questão 359, respondida pelos Espíritos Superiores:

Per — Dado o caso que o nascimento da criança pusesse em perigo a vida da mão dela, haverá crime em sacrificar-se a primeira para salvar a segunda?
Res — “Preferível é se sacrifique o ser que ainda não existe a sacrificar-se o que já existe. (Os Espíritos referem-se, aqui, ao ser encarnado, após o nascimento.)

Com o avanço da Medicina, torna-se cada vez mais escassa a indicação desse tipo de abortamento. Essa indicação de aborto, todavia, com as angústias que provoca, mostra-se como situação de prova e resgate para pais e filhos, que experimentam a dor educativa em situação limite, propiciando, desse modo, a reparação e o aprendizado necessários.



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2011, 04:04

▬  Aborto por Estupro:

Justo é se perguntar, se foi a criança que cometeu o crime. Por que imputar-lhe responsabilidade por um delito no qual ela não tomou parte?

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-236.gif)  Portanto, mesmo quando uma gestação decorre de uma violência, como o estupro, a posição espírita é absolutamente contrária à proposta do aborto, ainda que haja respaldo na legislação humana.

No caso de estupro, quando a mulher não se sinta com estrutura psicológica para criar o filho, cabe à sociedade e aos órgãos governamentais facilitar e estimular a adoção da criança nascida, ao invés de promover a sua morte legal.

O direito à vida está, naturalmente, acima do ilusório conforto psicológico da mulher.

▬  Aborto “Eugênico” ou “Piedoso”

A questão 372 de O Livro dos Espíritos é elucidativa:

Per — Que objetivo visa a providência criando seres desgraçados, como os cretinos e os idiotas?
Res  “Os que habitam corpos de idiotas são Espíritos sujeitos a uma punição. Sofrem por efeito do constrangimento que experimentam e da impossibilidade em que estão de se manifestarem mediante órgãos não desenvolvidos ou desmantelados.”

Fica evidente, desse modo, que, mesmo na possibilidade de o feto ser portador de lesões graves e irreversíveis, físicas ou mentais, o corpo é o instrumento de que o Espírito necessita para sua evolução, pois que somente na experiência reencarnatória terá condições de reorganizar a sua estrutura desequilibrada por ações que praticou em desacordo com a Lei Divina.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-236.gif)  Dá-se, também, que ele renasça em um lar cujos pais, na grande maioria das vezes, estão comprometidos com o problema e precisam igualmente passar por essa experiência reeducativa.

▬  Aborto Econômico:

Esse aspecto é abordado em O Livro dos Espíritos, na questão 687:

Per — Indo sempre a população na progressão crescente que vemos, chegará tempo em que seja excessiva na Terra?
Res   “Não, Deus a isso provê e mantém sempre o equilíbrio. Ele coisa alguma inútil faz. O homem, que apenas vê um canto do quadro da Natureza, não pode julgar da harmonia do conjunto.”

Em O Evangelho segundo o Espiritismo, Cap. XXV, a afirmativa de Allan Kardec é esclarecedora:

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-236.gif)  “A Terra produzirá o suficiente para alimentar a todos os seus habitantes, quando os homens souberem administrar, segundo as leis de justiça, de caridade e de amor ao próximo, os bens que ela dá. Quando a fraternidade reinar entre os povos, como entre as províncias de um mesmo império, o momentânea supérfluo de um suprirá a momentânea insuficiência de outro; e cada um terá o necessário.”

Convém destacar, ainda, que o homem não é apenas um consumidor, mas também um produtor, um agente multiplicador dos recursos naturais, dominando, nesse trabalho, uma tecnologia cada vez mais aprimorada.


▬  O Direito da Mulher:

Invoca-se o direito da mulher sobre o seu próprio corpo como argumento para a descriminalização do aborto, entendendo que o filho é propriedade da mãe, não tem identidade própria e é ela quem decide se ele deve viver ou morrer.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-236.gif)  Não há dúvida quanto ao direito de escolha da mulher em ser ou não ser mãe.

Esse direito ela o exerce, com todos os recursos que os avanços da ciência têm proporcionado, antes da concepção, quando passa a existir, também, o direito de um outro ser, que é o do nascituro, o direito à vida, que se sobrepõe ao outro.

▬   Estudos científicos recentes demonstram o que já se sabia há muito tempo:

O feto é uma personalidade independente que apenas se hospeda no organismo materno. O embrião é um ser tão distinto da mãe que, para manter-se vivo dentro do útero, necessita emitir substâncias apropriadas pelo organismo da hospedeira como o objetivo de expulsá-lo como corpo estranho.

▬  Conseqüências do Aborto:

Após o abortamento, mesmo quando acobertado pela legislação humana, o Espírito rejeitado pode voltar-se contra a mãe e todos aqueles que se envolveram na interrupção da gravidez.

▬  Daí dizer Emmanuel (Vida e Sexo, psicografado por Francisco C. Xavier, cap. 17, ed. FEB):

“Admitimos seja suficiente breve meditação, em torno do aborto delituoso, para reconhecermos nele um dos fornecedores das moléstias de etiologia obscura e das obsessões catalogáveis na patologia da mente, ocupando vastos departamentos de hospitais e prisões”.

Mulher e homem acumpliciados nas ocorrências do aborto criminoso desajustam as energias psicossomáticas com intenso desequilíbrio, sobretudo, do centro genésico, implantando nos tecidos da própria alma a sementeira de males que surgirão a tempo certo, o que ocorre não só porque o remorso se lhes estranha no ser, mas também porque assimilam, inevitavelmente:

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-336.gif)  As vibrações de revolta
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-336.gif)  As vibrações de angústia,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-336.gif)  As vibrações de desespero,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-336.gif)  E as vibrações de vingança dos Espíritos que a lei lhes reservava para filhos.

Por isso compreendem-se as patologias que poderão emergir no corpo físico, especialmente na área reprodutora, como o desaguar das energias perispirituais desestruturadas, convidando o protagonista do aborto a rearmonizar-se com a própria consciência.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2011, 04:07

▬  No Reajuste:

Ante a queda moral pela prática do aborto não se busca condenar ninguém. O que se pretende é evitar a execução de um grave erro, de conseqüências nefastas, tanto individual como socialmente, como também sua legalização.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-236.gif)  Como asseverou Jesus:
“Eu também não te condeno; vai e não tornes a pecar.” (João, 8:11.)

A proposta de recuperação e reajuste que o Espiritismo oferece é de abandonar o culto ao remorso imobilizador, a culpa autodestrutiva e a ilusória busca de amparo na legislação humana, procurando a reparação, mediante reelaboração do conteúdo traumático e novo direcionamento na ação comportamental, o que promoverá a liberação da consciência, através do trabalho no bem, da prática da caridade e da dedicação ao próximo necessitado, capazes de edificar a vida em todas as suas dimensões.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-236.gif)  Proteger e dignificar a vida, seja do embrião, seja da mulher, é compromisso de todos os que despertaram para a compreensão maior da existência do ser.

Agindo assim, evitam-se todas as conseqüências infelizes que o aborto desencadeia, mesmo acobertado por uma legalização ilusória. Nos ensina o apóstolo Pedro, “O amor cobre a multidão de pecados” [I Epístola, 4:8].

▬  O Direito À Vida:

O direito à vida é amplo, irrestrito, sagrado em si e consagrado mundialmente. No que tange ao direito brasileiro, a “inviolabilidade do direito à vida” acha-se prevista na Constituição Federal (artigo 5º) o primeiro entre os direitos individuais, quando essa lei básica, com ênfase, dispõe sobre os direitos e garantias fundamentais.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-236.gif)  O ser humano, como sujeito de direito no ordenamento jurídico brasileiro, existe desde a sua concepção, ainda no ventre materno. Essa afirmativa é válida porque a ciência e a prática médica, hoje, não têm dúvida alguma de que a criança existe desde quando fecundado o óvulo pelo espermatozóide, iniciando-se, aí, o seu desenvolvimento físico.

Tanto correta é essa afirmativa que, no ordenamento jurídico brasileiro, há a previsão legal de que “A personalidade civil do homem começa pelo nascimento com vida, mas a lei põe a salvo, desde a concepção, os direitos do nascituro” (artigo 4º do Código Civil). Entre esses direitos está, além daqueles que ostentem caráter meramente econômico ou financeiro, o primeiro e o mais importante deles, vale dizer, o direito à vida.

▬  Surge, aqui, uma conclusão:

A de que a determinação de respeito aos direitos do nascituro acentua a necessidade legal, ética e moral de existir maior e quase absoluta limitação da prática do abortamento. Uma exceção, apenas, há: quando for constado, efetivamente, risco de vida à gestante.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-236.gif)  Essa limitação quase absoluta da permissibilidade do abortamento, com a exclusão da responsabilidade tão-somente no caso do inciso I do artigo 128 do atual Código Penal (risco de vida à gestante), afasta, moralmente, a possibilidade do abortamento em virtude do estupro (constrangimento da mulher à conjunção carnal, mediante violência ou grave ameaça).

Embora permitido no inciso II do dispositivo legal em tela. Isso porque, analisando-se o fato à luz da razão e deixando de lado, por ora, os reflexos do ato, na gestante, estar-se-ia executando autêntica pena de morte em um ser inocente, condenado sem que tivesse praticado qualquer crime e – o que se afigura pior e cruel -, sem que se lhe facultasse o direito de defender-se, direito esse conferido,legalmente e com justiça, até àqueles acusados dos crimes os mais hediondos.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-236.gif)  Eis a razão do grito de repúdio ás propostas de alteração do Código Penal pátrio e, conseqüentemente, do alerta em defesa da vida, já que, no caso do abortamento, o destinatário do direito a ela se acha impossibilitado de exercê-lo.

E mais: penalizam-se duas vítimas, a mãe que se submeterá ao abortamento, cuja prática pode gerar conseqüências físicas indesejáveis, além das de ordem psicológica, e o filho, cuja vida é interrompida, enquanto que o agressor, muitas vezes, remanesce impune, dadas as dificuldades que ocorrem, geralmente, na apuração da autoria do crime cometido.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-236.gif)  Diante dessa situação, deve ser preservada a vida da criança como dádiva divina que é não obstante as circunstâncias que envolveram a sua concepção. Se, contudo, a mãe não se sentir com estrutura psicológica para aceitar um filho resultante de um ato sexual indesejado, a atitude que se afigura correta e justa é que se promova sua adoção por outrem, oferecendo-se a ele um lar onde possa ser criado e educado.

Enquanto é desenvolvido trabalho para reequilíbrio da mãe, com a superação (ainda que lenta e dolorosamente, mas saudável para seu crescimento moral, social e espiritual) dos efeitos nocivos do crime de que foi vítima.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-236.gif)  Não será, evidentemente, o sacrifício de um ser sem culpa, que desabrocha para a vida, que resolverá eventuais traumas da infeliz mãe, sem falar na possibilidade de sofrer ela as conseqüências físicas e psicológicas já referidas, além do reflexo negativo de natureza espiritual.

Há necessidade urgente de que se tenha consciência do crime que se pratica quando se interrompe o curso da vida de um ser. Não importa se, como no caso, esse curso esteja em sua fase inicial. Não se pode, conscientemente, acobertá-lo com o manto de questionável “legalidade”,

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-236.gif)  Cabe a cada um de nós amar a vida e dignificá-la, tanto quanto cabe aos homens públicos e, principalmente, aos legisladores e governantes criar as condições necessárias para que o respeito à vida e aos direitos humanos (inclusive do nascituro), a solidariedade e a ajuda recíproca sejam não só enunciados, mas praticados efetivamente, certos, todos, de que, independentemente da convicção religiosa ou doutrinária de cada um, não há dúvida de que somos seres criados por Deus, cujas Leis, entre elas, a maior, a Lei do Amor, regem nossos destinos.

Espera-se que, como resultado deste alerta que o quadro social está a sugerir, possa ser vislumbrada a gravidade contida nas alterações legislativas propostas. É urgente e necessário que todas as consciências responsáveis visualizem, compreendam e valorizem o cerne do problema em questão: o direito à vida, somando-se, em conseqüência, àqueles muitos que, em todos os segmentos da sociedade, o defendem intransigentemente.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-236.gif)  A análise e as conclusões aqui expostas, como decorrência lógica do pensamento espírita-cristão sobre o aborto, representam contribuição à ética, à moral e ao direito do ser humano à vida.

Não há, no contexto desta mensagem, a pretensão de que todos que a lerem aceitem os princípios do Espiritismo.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-236.gif)  Espera-se, todavia, confiantemente, que haja maior reflexão sobre tão importante assunto, notadamente ante a observação de que conquistas científicas e médicas atuais, comprovando de forma irrefutável a existência de um ser desde a concepção com direito à vida, oferecem esclarecimentos e razões que orientam para que se evite qualquer ação, cujo significado leve à agressão à vida do ser em formação no útero materno.

Afigura-se, assim, de suma importância qualquer manifestação de repúdio aos propósitos da alteração legislativa referida. Esse o objetivo desta mensagem.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-236.gif)  Enquanto nós, os homens, cidadãos e governantes, não aprendermos a demonstrar amor sincero e acolhimento digno aos seres que, de forma inocente e pura, buscam integrar o quadro social da Humanidade, construindo, com este gesto de amor, desde o início, as bases de um relacionamento realmente fraternal, não há como se pretender a criação de um ambiente de paz e solidariedade tão ansiosamente esperado em nosso mundo.

Não há como se pretender que crianças, jovens e adultos não sejam agressivos, se nós os ensinamos com o nosso comportamento, logo de início, e até legalmente, a serem tratados com desamor e com violência.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-236.gif)  Amor à Vida! Aborto, não!

Este texto – O aborto na visão espírita – aprovado pelo Conselho Federativo Nacional em sua Reunião Ordinária de 13 a 15 de novembro de 1999, em Brasília, constitui o documento que a FEB está levando, como esclarecimento, à consideração das autoridades do Governo Federal, do Congresso Nacional e do Poder Judiciário.

As Entidades Federativas estaduais, por sua vez, realizam o mesmo trabalho junto aos Governadores, Deputados Estaduais, Prefeitos, Vereadores, outras autoridades e ao público em geral, em seus Estados.

Revista Reformador, Nº 2051, Fevereiro de 2000.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2011, 04:18

(https://static.tuasaude.com/media/article/2u/qb/como-limpar-o-ouvido-do-bebe_17140_l.jpg)


Diário de Uma Criança que Não Nasceu

▬  05 de outubro.
 
(https://lh5.googleusercontent.com/-aZ5OG83IA3Y/UBSSbeJ3CBI/AAAAAAAAQTE/PxsWQ_xgi2A/s50/flor2.gif)  Hoje teve início a minha vida. Papai e mamãe não sabem. Eu sou menor que um alfinete, contudo, sou um ser individual. Todas as minhas características físicas e psíquicas já estão determinadas. Terei os olhos de papai e os cabelos castanhos e ondulados da mamãe. E isso também é certo: eu sou uma menina.
 
▬  19 de outubro.
 
(https://lh5.googleusercontent.com/-aZ5OG83IA3Y/UBSSbeJ3CBI/AAAAAAAAQTE/PxsWQ_xgi2A/s50/flor2.gif)  Hoje começa a abertura de minha boca. Dentro de um ano poderei sorrir quando meus pais se inclinarem sobre meu berço. A minha primeira palavra será “mamãe”. Seria verdadeiramente ridículo afirmar que eu sou somente uma parte de minha mãe. Isso não é verdade, pois sou um ser individual.
 
▬  25 de outubro.
 
(https://lh5.googleusercontent.com/-aZ5OG83IA3Y/UBSSbeJ3CBI/AAAAAAAAQTE/PxsWQ_xgi2A/s50/flor2.gif)  O meu coração começou a bater. Ele continuará sua função sem parar jamais, sem descanso, até o fim dessa minha existência. De fato, é isso uma grande dádiva de Deus.
 
▬  02 de novembro.
 
(https://lh5.googleusercontent.com/-aZ5OG83IA3Y/UBSSbeJ3CBI/AAAAAAAAQTE/PxsWQ_xgi2A/s50/flor2.gif)  Os meus braços e as minhas perninhas começaram a crescer até ficarem perfeitas para o trabalho; isto requererá algum tempo, mesmo depois de meu nascimento. Assim que for possível, enroscarei meus bracinhos no pescoço da mamãe e lhe direi o quanto eu a amo.
 
▬  20 de novembro.
 
(https://lh5.googleusercontent.com/-aZ5OG83IA3Y/UBSSbeJ3CBI/AAAAAAAAQTE/PxsWQ_xgi2A/s50/flor2.gif)  Hoje, pela primeira vez, minha mãe percebeu, pelo seu coração, que me traz em seu seio. Acho que ela teve uma grande alegria.
 
▬  28 de novembro.
 
(https://lh5.googleusercontent.com/-aZ5OG83IA3Y/UBSSbeJ3CBI/AAAAAAAAQTE/PxsWQ_xgi2A/s50/flor2.gif)  Todos os meus órgãos estão completamente formados. Eu sou muito grande.
 
▬  02 de dezembro.
 
(https://lh5.googleusercontent.com/-aZ5OG83IA3Y/UBSSbeJ3CBI/AAAAAAAAQTE/PxsWQ_xgi2A/s50/flor2.gif)  Logo mais poderei ver, porém, meus olhos ainda estão costurados com um fio. Luz, cor, flores... como deve ser magnífico! Sobretudo, enche-me de alegria o pensamento de que deverei ver minha mãe... Oh! Se não tivesse que esperar tanto tempo! Faltam ainda mais de seis meses.
 
▬  12 de dezembro.
 
(https://lh5.googleusercontent.com/-aZ5OG83IA3Y/UBSSbeJ3CBI/AAAAAAAAQTE/PxsWQ_xgi2A/s50/flor2.gif)  Crescem-me os cabelos e as sobrancelhas. Já imagino como minha mãe ficará contente com a sua filhinha!
 
▬  24 de dezembro.
 
(https://lh5.googleusercontent.com/-aZ5OG83IA3Y/UBSSbeJ3CBI/AAAAAAAAQTE/PxsWQ_xgi2A/s50/flor2.gif)  O meu coraçãozinho está pronto. Deve haver crianças que nascem com o coração defeituoso. Neste caso, precisam sujeitar-se a delicada cirurgia para corrigir o defeito. Graças a Deus o meu coração não tem nenhuma anomalia, e serei uma menina cheia de vida e forças. Todos ficarão alegres com meu nascimento.
 
▬  28 de dezembro.
 
(https://lh5.googleusercontent.com/-aZ5OG83IA3Y/UBSSbeJ3CBI/AAAAAAAAQTE/PxsWQ_xgi2A/s50/flor2.gif)  Hoje minha mãe amanheceu diferente, está um pouco angustiada. Mas uma coisa é certa: nós vamos sair para um passeio. Creio que ela quer se distrair um pouco, talvez comprar roupinhas para mim. É isso mesmo, estamos saindo para algum lugar.
 
Ih! Acho que estamos entrando em uma clínica. Deve ser para checar se a minha saúde vai bem. Que ótimo! Quando eu sair daqui, direi à minha mamãe o quanto lhe sou grata.
 
(https://lh5.googleusercontent.com/-aZ5OG83IA3Y/UBSSbeJ3CBI/AAAAAAAAQTE/PxsWQ_xgi2A/s50/flor2.gif)  O médico está chegando...
 
Mas... esses instrumentos não são para um exame... Não mamãe! Não deixe ele se aproximar! Ai, que horror! Esta é uma clínica de aborto! Socorro! Deixem-me nascer!
 
(http://www.clipart-fr.com/en/data/gif/bullets-1/animated_gif_bullets_242.gif)  Ninguém escuta meus gritos!
(http://www.clipart-fr.com/en/data/gif/bullets-1/animated_gif_bullets_242.gif)  E meus sonhos de felicidade...
(http://www.clipart-fr.com/en/data/gif/bullets-1/animated_gif_bullets_242.gif)  Minha vontade de ver a luz, as flores, as cores...
 
(http://www.clipart-fr.com/en/data/gif/bullets-1/animated_gif_bullets_242.gif)  Tudo acabado...
(http://www.clipart-fr.com/en/data/gif/bullets-1/animated_gif_bullets_242.gif)  Sim... Hoje... Hoje minha mãe me assassinou..
 
A história é dramática e triste, mas, infelizmente, se repete diariamente nas clínicas de aborto do nosso país ou em casas de pessoas que se alimentam com o dinheiro ganho com o sangue de vítimas indefesas.
 
Hoje já não se pode mais alegar que o feto não é um ser individual, distinto da mãe, pois a ciência afirma o contrário todos os dias.
 
(https://lh5.googleusercontent.com/-aZ5OG83IA3Y/UBSSbeJ3CBI/AAAAAAAAQTE/PxsWQ_xgi2A/s50/flor2.gif)  Assim, tanto quem pratica o aborto quanto quem o consente, deverá responder perante as Leis Divinas sobre esse crime.
 
Pensemos nisso!
 
Equipe de Redação do Momento Espírita.
Texto baseado em artigo de H. Schwab, Nur Ein Hinderland ist ein Vaterland, Ed, Herder, 1956, publicado na revista Seleções do Reader’s Digest.

 
 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2011, 04:22

(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-1197.gif)

Aborto Criminoso
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-482.gif) Reconhecendo-se que os crimes do aborto provocado criminosamente surgem, em esmagadora maioria, nas classes mais responsáveis da comunidade terrestre.
 
▬  Como identificar o trabalho expiatório que lhes diz respeito, se passam quase totalmente despercebidas da justiça humana?
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-482.gif)  Temos no Plano Terrestre cada povo com o seu código penal apropriado à evolução em que se encontra; mas, considerando o Universo em sua totalidade como Reino Divino, vamos encontrar o Bem do Criador para todas as criaturas, como Lei básica,
 
Cujas transgressões deliberadas são corrigidas no próprio infrator, com o objetivo natural de conseguir-se, em cada círculo de trabalho no Campo Cósmico, o máximo de equilíbrio o com respeito máximo aos direitos alheios, dentro da mínima pena.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-482.gif)  Atendendo-se, no entanto, a que a Justiça Perfeita se eleva, indefectível, sobre o Perfeito Amor, no hausto de Deus "em nos que movemos e existimos", toda reparação, perante a Lei básica a que nos reportamos, se realiza em termos de vida eterna e não segundo a vida fragmentária que conhecemos na encarnação humana.
 
Portanto, uma existência pode estar repleta de acertos e desacertos, méritos e deméritos e a Misericórdia do Senhor preceitua, não que o delinquente seja flagelado, com extensão indiscriminada de dor expiatória, o que seria volúpia de castigar nos tribunais do destino, invariavelmente regidos pela Equidade Soberana, mas sim que o mal seja suprimido de suas vítimas, com a possível redução do sofrimento.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-482.gif)  Desse modo, segundo o princípio universal do Direito Cósmico a expressar-se, claro, no ensinamento de Jesus que manda conferir "a cada um de acordo com as próprias obras", arquivamos em nós as raízes do mal que acalentamos para extirpá-las à custa do esforço próprio, em companhia daqueles que se no afinem à faixa de culpa, com os quais, perante a Justiça Eterna, os nossos débitos jazem associados.
 
Em face de semelhantes fundamentos, certa romagem na carne, entremeada de créditos e dívidas, pode terminar com aparências de regularidade irrepreensível para a alma que desencarna, sob o apreço dos que lhe comungam a experiência, seguindo-se de outra em que essa mesma criatura assuma a empreitada do resgate próprio, suportando nos ombros as conseqüências das culpas contraídas diante de Deus e de si mesma, a fim de reabilitar-se ante a Harmonia Divina, caminhando, assim, transitoriamente, ao lado de Espíritos incursos em regeneração da mesma espécie.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-482.gif)  É dessa forma que a mulher e o homem, acumpliciados nas ocorrências do aborto delituoso, mas principalmente a mulher, cujo grau de responsabilidade nas faltas dessa natureza é muito maior, à frente da vida que ela prometeu honrar com nobreza, na maternidade sublime, desajusta as energias psicossomáticas, com mais penetrante desequilíbrio do centro genésico, implantando nos tecidos da própria alma a sementeira de males que frutescerão, mais tarde, em regime de produção a tempo certo.
 
Isso ocorre não somente porque o remorso se lhes entranhe no ser, à feição de víbora magnética, mas também porque assimilam, inevitavelmente, as vibrações de angústia e desespero e, por vezes, de revolta e vingança dos Espíritos que a Lei lhes reservara para filhos do próprio sangue, na obra de restauração do destino.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-482.gif)  No homem, o resultado dessas ações aparece, quase sempre, em existência imediata àquela na qual se envolveu em compromissos desse jaez, na forma de moléstias testiculares, dizendo coisas diversas, distúrbios mentais, com evidente obsessão por parte de forças invisíveis emanadas de entidades retardatárias que ainda encontram dificuldade para exculpar-lhes a deserção.
 
Nas mulheres, as derivações surgem extremamente mais graves.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-482.gif)  O aborto provocado, sem necessidade terapêutica, revela-se matematicamente seguido por choques traumáticos no corpo espiritual, tantas vezes quantas se repetir o delito de lesa-maternidade, mergulhando as mulheres que o perpetram em angústias indefiníveis, além da morte, de vez que, por mais extensas se lhes façam as gratificações e os obséquios dos Espíritos Amigos e Benfeitores que lhes recordam as qualidades elogiáveis, mais se sentem diminuídas moralmente em si mesmas, com o centro genésico desordenado e infeliz, assim como alguém indebitamente admitido num festim brilhante, carregando uma chaga que a todo instante se denuncia.
 
Destarte, ressurgem na vida física, externando gradativamente, na tessitura celular de que se revestem, a disfunção que podemos nomear como sendo a miopraxia do centro genésico atonizado, padecendo, logo que reconduzidas ao curso da maternidade terrestre, as toxemias da gestação.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-482.gif)  Dilapidado o equilíbrio do centro referido, as células ciliadas, mucíparas e intercalares não dispõem da força precisa na mucosa tubária para a condução do óvulo na trajetória endossalpingeana, nem para alimentá-lo no impulso da migração por deficiência hormonal do ovário, determinando não apenas os fenômenos da prenhez ectópica ou localização heterotópica do ovo.
 
Mas também certas síndromes hemorrágicos de suma importância, decorrentes da nidação do ovo fora do endométrio ortotópico, ainda mesmo quando já esteja acomodado na concha uterina, trazendo habitualmente os embaraços da placentação baixa ou a placenta prévia hemorragia para que constituem, na parturição, verdadeiro suplício para as mulheres portadoras do órgão germinal em desajuste. Enquadradas na arritmia do centro genésico, outras alterações orgânicas aparecem, flagelando a vida feminina como sejam o descolamento da placenta eutópica, por hiperatividade histolítica da vilosidade corial.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-482.gif)  A hipocinesia uterina, favorecendo a germicultura do estreptococo ou do gonococo, depois das crises endometríticas puerperais; a salpingite tubercuksa; a degeneração cística do córto; a salpingooforite, em que o edema e o exsudato fibrinos o provocam a aderência das pregas da mucosa tubária, preparando campo propício às grandes inflamações anexiais, em que o ovário e a trompa experimentam a formação de tumores purulentos que os identificam no mesmo processo de desagregação; os síndromes circulatórios da gravidez aparentemente normal.
 
Quando a mulher, no pretérito, viciou também o centro cardíaco, em conseqüência do aborto calculado e seguido por disritmia das forças psicossomáticas que regulam o eixo elétrico do coração, ressentindo-se, como resultado, na nova encarnação e em pleno surto de gravidez, da miopraxia do aparelho cardiovascular, com aumento da carga plasmática na corrente sanguínea, por deficiência no orçamento hormonal, daí resultando graves problemas da cardiopatia conseqüente.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-482.gif)  Temos ainda a considerar que a mulher sintonizada com os deveres da maternidade na primeira ou, às vezes, até na segunda gestação, quando descamba para o aborto criminoso.
 
Na geração dos filhos posteriores, inocula automaticamente no centro genésico e no centro esplênico do corpo espiritual as causas sutis de desequilíbrio recôndito, a se lhe evidenciarem na existência próxima pela vasta acumulação do antígeno que lhe imporá as divergências sangüíneas com que asfixia, gradativamente, através da hemólise, o rebento de amor que alberga carinhosamente no próprio seio, a partir da segunda ou terceira gestação, porque as enfermidades do corpo humano, como reflexos das depressões profundas da alma, ocorrem dentro de justos períodos etários.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-482.gif)  Além dos sintomas que abordamos em sintética digressão na etiopatogenia das moléstias do órgão genital da mulher, surpreenderemos largo capítulo a ponderar no campo nervoso, à face da hiperexcitação do centro cerebral, com inquietantes modificações da personalidade, a ralarem, muitas vezes, no martirológio da obsessão, devendo-se ainda salientar o caráter doloroso dos efeitos espirituais do aborto criminoso, para os ginecologistas e obstetras delinqüentes.
 
Para melhorar a própria situação, que deve fazer a mulher que se reconhece, na atualidade, com dívidas no aborto provocado, antecipando-se, desde agora, no trabalho da sua própria melhoria moral, antes que a próxima existência lhe imponha as aflições regenerativas?
 
▬  Sabemos que é possível renovar o destino todos os dias.
▬  Quem ontem abandonou os próprios filhos pode hoje afeiçoar-se aos filhos alheios, necessitados de carinho e abnegação.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-482.gif)  O próprio Evangelho do Senhor, na palavra do Apóstolo Pedro, adverte nos quanto à necessidade de cultivarmos ardente caridade uns para com os outros, porque a caridade cobre a multidão de nossos males [1a. Epístola à Pedro, capítulo 4, versículo 8].
 
Chico Xavier e Vieira Waldo.
Da obra: Evolução em Dois Mundos.
Ditado pelo Espírito André Luiz. Capítulo 34.

 
 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2011, 04:26

(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2765.gif)

▬  "O maior destruidor da Paz no mundo hoje é o aborto.

Ninguém tem o direito de tirar a Vida, Nem:

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  O pai,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  A mãe,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  O médico,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  O governo,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  Ou a conferência.

▬  A vida nos é dada por Deus, desprezá-la é desprezar AQUELE que nos criou"

Madre Teresa de Calcutá.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2011, 04:30


(http://static.mildicasdemae.com.br/uploads/2016/05/feng-shui-quarto-de-bebe.jpg)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2011, 04:32
 
(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-1133.gif)
 
Humanize-se
 
Uma cena destas te choca?
Esta é uma criança vítima de guerra.
 
Lembre-se que no ventre materno
Uma guerra oculta acontece todos os dias.
 
Humanize-se, não endureça o seu coração,
Vida é vida, mesmo no ventre.
 
Lute pela vida no ventre!
 
Não ao aborto!

 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2011, 04:32

(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-926.gif)

Mentes abortivas

(http://idadedapedra.zip.net/images/coeurgif029.gif)  Cúmplices da destruição da criação de Deus
 
▬  Deus disse para crescer e fecundar a Terra:
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-322.gif)  E não para crescer,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-322.gif)  Se esquecer do criador,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-322.gif)  E desumanamente matar as criaturas.
 
(http://idadedapedra.zip.net/images/coeurgif029.gif)  Muitas vezes com linguagem sutil e discurso de liberdade, pessoas defendem a morte de seres inocentes e indefesos.
 
Muitas feministas afirmam que defender o aborto é defender o direito das mulheres de fazer o que quiserem com os próprios corpos.
 
(http://idadedapedra.zip.net/images/coeurgif029.gif)  Isto é uma falácia já que se defende o direito da mulher de fazer o que quiser com o próprio corpo e se esquece que está tirando o direto do outro (do bebê) e muitas vezes este outro que cresce e se desenvolve é uma "mulher" assim como a que aborta.
 
Fator interessante é que em certas situações o aborto é defendido porque uma criança ainda é um ser "inútil". Estas teorias tomam o ser humano por objeto onde se deve avaliar a utilidade da coisa em si.
 
(http://idadedapedra.zip.net/images/coeurgif029.gif)  Sendo assim, do ponto de vista da utilidade ou não do ser humano, nós poderemos daqui uns anos matar também as pessoas que estarão fora do mercado de trabalho e não serão úteis ao sistema.
 
▬  Tenhamos os olhos abertos:
 
O ser humano não faz parte dos materiais descartáveis que usamos todos os dias! Ele é obra primordial de Deus que fez boas todas as coisas, mas, sobretudo, se alegrou com a maior e melhor de todas as suas criaturas.
 
(http://idadedapedra.zip.net/images/coeurgif029.gif)  Vivendo em um país onde ser assassinado e estraçalhado é quase uma coisa normal, onde o ser humano em si não tem valor e onde os poderosos deste mundo usam de ideologia para construir homens bombas (que na maioria são pessoas sem esperança de futuro).
 
Posso perceber que o que mais temos de bonito no nosso Brasil é a paz entre as pessoas, por mais que existam violência e crimes.
 
(http://idadedapedra.zip.net/images/coeurgif029.gif)  Esta paz pode ser ameaçada com atitudes como aborto, eutanásia e outros mais, porque não digo somente do contexto social e jurídico, mas da mentalidade de aceitação do pecado contra a vida.
 
O pecado contra a vida é grave porque não prejudica somente a vida pessoal, mas tira a vida de outro ser, tirando o direito do outro de gozar do Dom precioso doado pelo criador:
 
A VIDA.
 
Muitas pessoas choram e se sensibilizam quando vêem as notícias de que tantas pessoas foram assassinadas:
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-322.gif)  No Oriente Médio,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-322.gif)  Nas catástrofes naturais na Ásia,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-322.gif)  No quotidiano massacre na África,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-322.gif)  Na luta do tráfico em Belo Horizonte
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-322.gif)  Nas luta de gangues no Rio de Janeiro,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-322.gif)  Nas guerras de guerrilhas em alguns recantos da terra,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-322.gif)  Principalmente nos grandes conglomerados das periferias, 
 
Toda esta comoção é diluída na indiferença social de pessoas que se sentem incapazes de fazer algo.

▬  Por que estas pessoas não começam por defender a vida em seus próprios bairros?
 
(http://idadedapedra.zip.net/images/coeurgif029.gif)  Talvez seja mais fácil chorar com as notícias da TV do que defender abertamente a vida e proclamá-la como dom de Deus quando sabemos que nossos próprios familiares e ou vizinhos planejam cometer um assassinato chamado aborto.
 
Talvez seja belo chorar quando se vê uma tragédia, mas não tão bonito ser tachado como "piegas" porque se defende a vida como dom de Deus.
 
(http://idadedapedra.zip.net/images/coeurgif029.gif)  A vida cristã mais do que nunca nos exige opções fundamentais pela vida e pelo autor de toda a vida. Não é coerente chamar Deus de "Pai Nosso" se tiramos o direito dos outros de virem à vida.
 
Se fizermos ou auxiliamos ao aborto cometemos o pecado próprio em si, mas se somos omissos com a mentalidade que legítima o aborto e eutanásia somos pecadores por omissão.
 
(http://idadedapedra.zip.net/images/coeurgif029.gif)  Pensem bem: o dever do cristão é defender e lutar a favor da vida.
 
Mesmo que os governos aceitem estas crueldades, nós cristãos temos que lutar com a oração e com atos concretos para que a vida seja sempre defendida!
 
(http://idadedapedra.zip.net/images/coeurgif029.gif)  Faça a sua parte e saiba que Deus estará com você a defender a vida de seus filhos, nosso irmão!
 
Aurélio Miranda.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2011, 04:36


(http://s2.glbimg.com/kQa_k6LrTiKAl9mvsgnGfUfgdnGUsYurkLDaM7tDQ4VobLfVneBRSxIt72Hjx_NZ/e.glbimg.com/og/ed/f/original/2013/03/28/shutterstock_127815176.jpg)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2011, 04:38
 

(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-939.gif)


A História de Celestina

(http://www.amoreseducao.com.br/Gifs5/181.gif)  Nossa irmãzinha Celestina, por motivos que a razão não explica, mas que o livre-arbítrio permite, transferiu-se, em Lisboa, para uma casa de prostitutas.
 
Iniciou sua "carreira" de atividades equivocadas nos braços de um cavalheiro distinto aos olhos da sociedade, porém distante da moral e da responsabilidade.
 
▬  Pelas atitudes que não hesitava em assumir com:
 
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif)  Egoísmo.
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif)  Desamor,
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif)  E leviandade.
 
De mocinha jovem e bem-disposta, passou a prostituta explorada, escrava de uma profissão da qual é muito difícil desembaraçar-se no curto espaço de uma única encarnação.
 
(http://www.amoreseducao.com.br/Gifs5/181.gif)  Outros obstáculos ao retorno à casa paterna, digna e honesta em sua simplicidade e pobreza, se associaram ao comportamento de nossa infortunada menina.
 
▬  Hábitos como depender de:
 
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif)  Bebidas alcoólicas,
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif)  Usar roupas luxuosas,
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif)  Usar roupas berrantes,
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif)  E usar roupas espalhafatosas.
 
(http://www.amoreseducao.com.br/Gifs5/181.gif)  Juntaram-se ao erro maior, a prática de abortos, múltiplos e seqüentes, visando manter a atividade escolhida e não cair em desgosto nas preferências de seu algoz disfarçado em benfeitor.
 
Quando as marcas do tempo se mostraram em seu rosto antes bonito e saudável, Celestina, aos 30 anos de idade, desencarnou em meio a violenta hemoptise, resultante da enfermidade que, à época, era o desfecho deprimente e amargo da vida física de grande número de prostituta portuguesas.
 
(http://www.amoreseducao.com.br/Gifs5/181.gif)  Conduzida a plano espiritual de sofrimento em sintonia com sua situação vibratória ao final dessa etapa de vida, nossa amiguinha viu-se perplexa ante a continuidade da vida após a vida, onde supunha não encontrar mais nada.
 
▬  Na condição incômoda:
 
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif)  Confusa,
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif)  Sofredora,
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif)  Desencarnada,
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif)  Desequilibrada,
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif)  E descobriu um além-vida pontuado de tropeço e hostilidades.
 
(http://www.amoreseducao.com.br/Gifs5/181.gif)  Todavia, condoída do choro das criancinhas abortadas que se manifestavam como míseras sombras a seu redor deixou-se envolver por arrependimento sadio e construtivo, conquistando o direito de, através dos caminhos apropriados, retornar ao planeta Terra, vale de lágrimas redentoras e oportunidades de doação.
 
Insegura quanto à solidez dos propósitos que tão claramente se firmavam em seu coração, solicitou, sincera e humildemente, uma encarnação em corpo inteiramente desprovido de atrativos, que a auxiliasse na tarefa redentora de dedicar-se aos pequeninos abandonados por suas mães ainda ignorantes da Lei Divina, aos primeiros raios de luz de uma nova encarnação.
 
(http://www.amoreseducao.com.br/Gifs5/181.gif)  Renascendo no Rio de Janeiro, num corpo físico inteiramente adequado às intenções de distanciamento de envolvimentos amorosos, nossa querida celestina faz-se freirinha, irmã de caridade, exercendo prestimosa tarefa de abnegação e renúncia na Casa dos Expostos, recolhendo recém-natos deixados na tão conhecida "roda" em seu regaço sequioso de desenvolver a capacidade de doar verdadeiro amor.
 
▬  Foi mãe de muitos e muitos filhinhos, abandonados por:
 
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif)  Sofredoras,
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif)  Dementadas,
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif)  Infelizes criaturas,
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif)  Transeuntes do mundo,
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif)  Mães discípulas revoltadas,
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif)  E relapsas dos mandamentos da Lei Maior.
 
Imenso foi seu devotamento. Não tinha horários, deixava a noite somar-se ao dia, refeições esquecidas, inteiramente desligada do próprio "eu" e voltada às necessidades de seus queridos tutelados.
 
▬  Os cuidados da nossa boa irmãzinha não possuíam limites em relação ao:
 
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif)  Esforço,
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif)  Paciência,
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif)  Solidariedade,
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif)  Múltiplas e incansáveis demonstrações de amor.
 
▬  Enfrentou:
 
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif)  Doenças,
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif)  Epidemias,
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif)  Cansaço físico,
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif)  Exaustão emocional,
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif)  Com coragem, dedicação e eficiência.
 
(http://www.amoreseducao.com.br/Gifs5/181.gif)  Chegou ao desencarne durante a gripe espanhola. Doença contraída junto ao leito das criancinhas enfermas doou-se até a última gota de energia. Ardendo em febre, não abandonou a cabeceira de seus amados doentinhos. Exaurida em suas forças, exalou, num sorriso amoroso, seu derradeiro suspiro.
 
Abençoado devotamento! Retornou aos círculos da verdadeira vida rodeada de Espíritos amigos e agradecidos serena, e por que não? - muito feliz.  Esclarecida no Evangelho do Cristo, praticante do "ama ao próximo como a ti mesmo", foi conduzida, como de Lei, a plano espiritual em sintonia vibratória com seu grau de merecimento.
 
(http://www.amoreseducao.com.br/Gifs5/181.gif)  Desta vez cheio de luz, calor de emoções equilibradas, tranqüilidade e paz, onde conheceu a alegria da certeza de ter cumprido o dever com boa vontade e dedicação.
 
Agora, novamente chegada pelo desencarne aos círculos da paz laboriosa, habitado por Espíritos ainda muito endividados com as leis de amor, mas já a caminho da regeneração, nossa doce Celestina nos privilegia com sua amável companhia.
 
(http://www.amoreseducao.com.br/Gifs5/181.gif)  A nós e aos demais trabalhadores desse local de oportunidades e tarefas construtivas, imerecidamente habitado por esse seu criado.
 
Retorna Celestina após encarnação como esposa de diplomata português, culto e atencioso, e mãe dedicada de seis filhinhos adotivos, abençoados pela misericórdia do Pai.
 
(http://www.amoreseducao.com.br/Gifs5/181.gif)  Conduziu-os com esmero e veneração junto ao companheiro equivocado de outrora, hoje também reequilibrado pelo sofrimento saudável e produtivo aceito com resignação.
 
Justino.
 
Da obra: O Que Dizem os Espíritos Sobre o Aborto. Capítulo XIV.
Mensagem recebida por M. Fonseca, em 31/07/2000. FEB.

 
 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2011, 04:40


(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-serdechki-1265.gif)

"O aborto não é, como dizem,
simplesmente um assassinato.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/06/6361751_2pbzn.gif)

É um roubo...
Nem pode haver roubo maior.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/06/6361751_2pbzn.gif)

Porque, ao malogrado nascituro,
rouba-se-lhe este mundo.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/06/6361751_2pbzn.gif)

O céu, as estrelas, o universo, tudo.
O aborto é o roubo infinito."

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/06/6361751_2pbzn.gif)

Mario Quintana.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2011, 04:42


(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-940.gif)

Curando as Feridas do Aborta
(http://fotos.sapo.pt/cantinhomeu/pic/006yxbkk)  Até meus 38 anos,  eu era, como a grande maioria da nossa sociedade, totalmente ignorante no que diz respeito ao aborto. Somente com a entrada da Constelação Familiar na minha vida, pude começar a perceber os efeitos que um aborto causa para o próprio feto, para os pais e para toda a família.
 
Quando tive a oportunidade de reviver dezenas de casos de aborto - inclusive alguns meus - através das Constelações Familiares pude sentir o quanto aquelas "almas" ainda estavam ligadas a seus pais. No meu caso particular, pude sentir cada uma delas e pude finalmente me reconciliar com as mesmas e, por conseguinte com o meu próprio coração.
 
(http://fotos.sapo.pt/cantinhomeu/pic/006yxbkk)  Caso você tenha provocado algum aborto, aproveite a leitura desse artigo para incluir esse ser abortado no seu coração e curar assim essa ferida que provavelmente ainda está aberta no seu peito.
 
Bert Hellinger, o criador da Psicoterapia Sistêmica Fenomenologia, conhecida também como Constelação Familiar Sistêmica, não tem nenhuma vinculação religiosa, mas é a meu ver um ser religioso que busca a espiritualidade em cada fenômeno que a ele se apresenta. Ele teve "insights" preciosos a respeito do aborto e suas consequências.
 
Tomei conhecimento das Constelações Sistêmicas através de uma amiga alemã - a terapeuta Mimansa que desde cedo vem acompanhando o trabalho de Bert Hellinger e suas descobertas incrivelmente reveladoras.
 
(http://fotos.sapo.pt/cantinhomeu/pic/006yxbkk)  Quando vi pela primeira vez a colocação nas Constelações de filhos abortados, pude perceber que o mal maior é causado não somente pelo ato de abortar, mas pela exclusão e tentativa de esquecimento daquele filho rejeitado.
 
Os pais, principalmente a mãe, ficam ligados sistemicamente a esse filho abortado e mesmo negando a sua existência, inconscientemente eles estão conectados ao mesmo.
 
E o que é mais grave, os pais olham na direção dos filhos mortos prematuramente e inconscientemente dizem:
▬  "Eu sigo você meu filho querido".
 
Isso significa que eles iniciam uma caminhada na direção à morte, ao fracasso, à doença ou à separação.
 
(http://fotos.sapo.pt/cantinhomeu/pic/006yxbkk)  Os filhos vivos por sua vez, sentem a "ausência" dos pais e percebem, inconscientemente que um deles, ou os dois, querem desaparecer. O olhar dos pais fica perdido no horizonte.
 
Então, por amor, os filhos vivos dizem internamente: "Antes eu do que você, querido pai ou mãe".
 
E se esse desejo inconsciente de substituir os pais na caminhada em direção à morte não for interrompida, pode ocasionar uma seqüência de mortes e/ou doenças, geração após geração, até o momento que tudo isso seja trazido à luz.
 
(http://fotos.sapo.pt/cantinhomeu/pic/006yxbkk)  E esse padrão destrutivo será interrompido quando pudermos incluir no coração todos os que morreram, foram excluídos ou esquecidos, inclusive os filhos abortados.
 
Bert Hellinger em seu livro "A fonte não precisa perguntar pelo caminho" nos elucida essa questão do aborto:
 
"Crianças abortadas têm sempre um efeito especial para seus pais. Nisso existe, frequentemente, a dinâmica de que a mãe ou o pai dessa criança abortada queira segui-la, também, na morte.
 
(http://fotos.sapo.pt/cantinhomeu/pic/006yxbkk)  Ou expiam, quando mais tarde não se permitem estar bem, por exemplo, não têm ou não encontram mais um outro companheiro. Ou, se têm um relacionamento, se separam. Isso seria muito pior para a criança abortada se soubesse do efeito do seu destino".
 
Em outro parágrafo Bert fala da reconciliação e da cura: "A dor e o amor reconciliam a criança com o seu destino".
 
▬  Por outras palavras:
 
(http://fotos.sapo.pt/cantinhomeu/pic/006yxbkk)  É necessário assumir a dor e a responsabilidade ou sentimento de culpa para que o amor suprimido volte a fluir na interação com o filho abortado e na vida dos sobreviventes. Toda essa compreensão me ajudou a curar feridas de peso e culpa que eu carregava comigo.
 
▬  Os passos que dei são os mesmos que qualquer pessoa pode dar:
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  Reconhecer os abortos,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  Reverenciar as mães ou os pais,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  Incluir meus filhos abortados no coração,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  E assumir a sua parte da responsabilidade.
 
Pude, durante e depois de cada vivência, sentir o amor expandindo no meu coração, uma leveza e um desprendimento que invadiu todo o meu ser. Bert também nos dá dicas preciosas de como continuar nosso processo de cura, ele diz:
 
▬  "E é importante que a força que vem da culpa possa fluir para algo bom em homenagem a essa criança, por exemplo, no cuidar generosamente de outros.
 
(http://fotos.sapo.pt/cantinhomeu/pic/006yxbkk)  Isso atua de volta na criança. Então a criança não se foi. É acolhida novamente pelos seus pais, participa de sua vida e fica reconciliada. Isso seria uma boa solução para todos".
 
▬  Caso você tenha problemas de:
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  Fracassos,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  Depressão,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  Acidentes frequentes,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  E qualquer sentimento que lhe leva em direção à morte.
 
Procure um terapeuta de Constelação Familiar na sua cidade e comprove o poder de cura do trabalho sistêmico.
 
Guilherme Ashara.



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2011, 04:43


(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-serdechki-1266.gif)
 

Chega de violência.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/06/6361769_oo3ig.gif)
 
Criança não é boneco,
Violência doi,
Toda criança precisa de um pai.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/06/6361769_oo3ig.gif)
 
A violência infantil começa no ventre,
É invisível e silenciosa,
Não importa a idade da criança.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/06/6361769_oo3ig.gif)
 
Dentro ou fora do ventre,
Toda violência contra ela é crime!
Vamos quebrar o silêncio, denuncie.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/06/6361769_oo3ig.gif)
 
(A D.)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2011, 04:46

(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2754.gif)

"A idéia
da legalização do aborto é tão triste.

Quanto a imagem de uma mãe
citando essa mesma lei
para o espírito de seu filho abortado.

Na tentativa de se justificar e livrar-se
da dor do remorso."

Zelton Morais.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 31 de Agosto de 2011, 17:45


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-149.gif)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 31 de Agosto de 2011, 19:13
(http://pequenitos.blogs.sapo.pt/arquivo/Imagem1.jpg)


Um Retrato do Aborto



(http://lh3.ggpht.com/_BJo2sJZzI3g/SXjFivpAKNI/AAAAAAAAB4w/33GVZZqd5ns/s400/0t.gif)



Perita, auxiliar de ginecologia,
Sempre atenta às questões de luxo e reconforto,
A senhora dizia:
- Meu problema não é a prática do aborto,
Tento apenas livrar a mulher desprezada,
Dos desgostos fatais que a esperam na estrada.


(http://lh3.ggpht.com/_BJo2sJZzI3g/SXjFivpAKNI/AAAAAAAAB4w/33GVZZqd5ns/s400/0t.gif)


Quando o homem lhe fere o brio feminino...
Amigos respondiam:
- Mas, no caso, a mulher, ante as leis do destino,
Não será responsável quando aceita
Ser mulher-mãe do filho que carrega?
Se ao homem que a buscou ela própria se entrega?


(http://lh3.ggpht.com/_BJo2sJZzI3g/SXjFivpAKNI/AAAAAAAAB4w/33GVZZqd5ns/s400/0t.gif)



Sabemos que o espírito enlaça o corpo de que se aproveita
Quando estão, ele e ela, em comunhão perfeita.
A senhora, entretanto, Falava, contrafeita:
- Não protesto, nem digo que estou certa,
Sei apenas que estou na minha profissão,
Tanto quanto angario apreço e estimação.



(http://lh3.ggpht.com/_BJo2sJZzI3g/SXjFivpAKNI/AAAAAAAAB4w/33GVZZqd5ns/s400/0t.gif)



Creio que faço o bem, liberando a mulher
Do fardo que ela traz quando não quer;
Além do mais, preciso do dinheiro
Para dar a minha filha um caminho seguro,
Uma bela mansão, um marido e o futuro
Sem aflição e sem dificuldade...



(http://lh3.ggpht.com/_BJo2sJZzI3g/SXjFivpAKNI/AAAAAAAAB4w/33GVZZqd5ns/s400/0t.gif)



Ela agora possui quinze anos completos;
Sonho vê-la feliz ao dar-me vários netos...
Para isso, o dinheiro é a base inesquecível,
Depósito bancário é melhora de nível.
Vejo no meu trabalho um trabalho qualquer
Simples mulher que ajuda a uma outra mulher.



(http://lh3.ggpht.com/_BJo2sJZzI3g/SXjFivpAKNI/AAAAAAAAB4w/33GVZZqd5ns/s400/0t.gif)



Não tenho hesitação, nem penso quanto a isso,
Aborto é proteção a quem presto serviço;
Desde que a candidata chegue mascarada,
Passo a cumprir o meu dever
E não quero saber
Se veio acompanhada ou desacompanhada.



(http://lh3.ggpht.com/_BJo2sJZzI3g/SXjFivpAKNI/AAAAAAAAB4w/33GVZZqd5ns/s400/0t.gif)



Se anota o nome ou não,
Não quero queixa, nem complicação,
Cada uma a que atendo é mais seis mil!...
E aditava, esboçando um sorriso gentil:
_ Preciso de milhões...
desdobrava-se o tempo, hora por hora,
quando em chuvosa noite surge uma senhora,
pagando a taxa de seis mil.
Ela explica que trouxe uma sobrinha pobre
Para comprar a intervenção...
Declara-se parente e mostra-se incumbida
De socorrer a moça e dar-lhe protecção,
Quer mante-la, porém, desconhecida...



(http://lh3.ggpht.com/_BJo2sJZzI3g/SXjFivpAKNI/AAAAAAAAB4w/33GVZZqd5ns/s400/0t.gif)



A senhora ouve, calma, e concorda em seguida:
- Entendo, claramente,
Cada pessoa está em sua própria vida...
Entra no gabinete a jovem mascarada,
Parece muda e surda que se entrega
A uma força terrível, dura e cega...
Ao ver-lhe o corpo verde de menina,
A senhora em ação
Elogia-lhe a pele alabastrina;
Mas, aparentemente sem razão,
Quando o chamado auxílio estava em meio,
Estranha hemorragia surge em cheio...



(http://lh3.ggpht.com/_BJo2sJZzI3g/SXjFivpAKNI/AAAAAAAAB4w/33GVZZqd5ns/s400/0t.gif)



A jovem geme, a parteira entra em luta...
Nada consegue... O sangue explode e vence-a
A dama ao telefone roga a um médico amigo
Que lhe venha em socorro...
Vê a moça em perigo,
Quer salvar-lhe a existência,
Mas o sangue que sai prossegue a jorro...
Chega o médico à pressa,
Nota a menina em coma...
- Nada mais a fazer – diz ele quando a toma,
A fim de examinar-lhe o pulso e, logo após,
Diz à parteira aflita:
- É uma jovem bonita,
Liberemos a face, enquanto estamos sós.



(http://lh3.ggpht.com/_BJo2sJZzI3g/SXjFivpAKNI/AAAAAAAAB4w/33GVZZqd5ns/s400/0t.gif)



Ele mesmo retira a máscara em veludo
Quer anotar-lhe o rosto para estudo...
Eis, porém, que aparece
A mocinha, a morrer, num sorriso tristonho,
Qual criança que dorme a fitar a luz do último sonho...



(http://lh3.ggpht.com/_BJo2sJZzI3g/SXjFivpAKNI/AAAAAAAAB4w/33GVZZqd5ns/s400/0t.gif)



Mas ao ver-lhe, de todo, a face em primavera,
Grita a pobre senhora em gemidos de fera:
- Porquê? Porquê, meu Deus, esta dor que me mata?
Em pranto convulsivo a dor se lhe desata...
É que, ao fitar o corpo enfeitado em rendilha,
Naquele rosto lindo e pálido, ante a morte,
A rugir e a chorar sem nada que a conforte,
A senhora encontrara a sua própria filha.



(http://lh3.ggpht.com/_BJo2sJZzI3g/SXjFivpAKNI/AAAAAAAAB4w/33GVZZqd5ns/s400/0t.gif)



Maria Dolores / Francisco Cândido Xavier

Livro: "Coração e Vida".
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 31 de Agosto de 2011, 19:20
(http://lh4.ggpht.com/_iaCLYPyXFeQ/ScFxVb1lv_I/AAAAAAAACM0/6quse5JMODc/s400/barra40.gif)


(http://pequenitos.blogs.sapo.pt/arquivo/AnneGeddes25.jpg)



O aborto, em muitos casos, está na raiz
de grande número das moléstias de etiologia obscura
que arrasam o corpo feminino.



(http://lh4.ggpht.com/_iaCLYPyXFeQ/ScFxVb1lv_I/AAAAAAAACM0/6quse5JMODc/s400/barra40.gif)


(André Luiz)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 31 de Agosto de 2011, 19:31
(http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/gestantes/imagens/licenca-maternidade-3.jpg)




Se Deus te concede um filho

é porque confia na tua capacidade

de amá-lo e protegê-lo.


(http://fotos.sapo.pt/MmVAbchDiqHIavUWGBwN/x435)


(Clélia Rocha)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 31 de Agosto de 2011, 19:34
(http://cdn.minirecados.com/i/b7/3c/160.gif)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 31 de Agosto de 2011, 19:47
Meu Anjinho...  meu eterno amor...


(http://3.bp.blogspot.com/-3TyPI7St-Us/TZZxNGk2bII/AAAAAAAAANY/3bLAx8XJiYs/s270/Anjos-uma-Dadiva.jpg)




O  Luto  de  um  Filho


As perdas costumam ser nomeadas para que possam ser minimamente suportáveis.
 Ao perder uma mulher, alguém passa a ser viúvo;  aquele que perde os pais, órfãos;
 os que chegam a se separar, divorciados;

 mas as mães que perdem seus filhos não encontram sequer algo para nomeá-las.


Pensem bem!!!  (http://lh3.ggpht.com/_BJo2sJZzI3g/SW82g7DI9PI/AAAAAAAAAn0/9d9qGMkGfTA/s400/80.png)
   


A maior bênção da vida é sermos Mamães
e curtirmos as nossa vidas junto aos nossos amados filhinhos...
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 31 de Agosto de 2011, 20:04
(http://www.minirecados.com/i/b3/31/7101.jpg)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 31 de Agosto de 2011, 20:06
(http://4.bp.blogspot.com/-ZbBa0AKqhx4/TXaJL_acAKI/AAAAAAAAAKQ/wto_hnL7QuY/s748/021.jpg)



Mãe, exulta de alegria
Teu filhinho nascituro
É benção que o céu te envia
Para guardar-te o futuro.


(Oscar Batista)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 31 de Agosto de 2011, 20:12
(http://3.bp.blogspot.com/_123gm-52rRU/TJ-IWCijVbI/AAAAAAAAAGo/OiPdrYxZaDU/s320/2an.jpg)

(http://lh5.ggpht.com/_JX4SILykZEo/SZCytRhzh2I/AAAAAAAAAcs/i5Jx8WhEzCs/s400/barrinha27.gif)



Querida Mãezinha...



Se perdeste esse ou aquele filhinho no aborto involuntário,
não te incrimines, nem te lastimes.


Muitos espíritos, por força de circunstância criadas por eles mesmos,
chegam até ao limiar da reencarnação, necessitando voltar à Espiritualidade
a fim de se prepararem com mais segurança para usufruirem, com êxito,
a concessão de nova existência no mundo.


(http://lh5.ggpht.com/_JX4SILykZEo/SZCytRhzh2I/AAAAAAAAAcs/i5Jx8WhEzCs/s400/barrinha27.gif)


(Meimei)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 31 de Agosto de 2011, 20:16
(http://www.minirecados.com/i/07/21/3425.jpg)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 31 de Agosto de 2011, 20:27
(http://www.minirecados.com/i/1f/32/1435.jpg)



Mãe no aborto obrigatório,
Não digas que a vida é má.

Não chores. Deus não te esquece.
Teu filhinho voltará.


(http://i793.photobucket.com/albums/yy214/gifs-cantinholumad/amor-2.gif)


(Meimei)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 31 de Agosto de 2011, 20:35
(http://4.bp.blogspot.com/_F19--LprU1M/TJQkdEG1gBI/AAAAAAAAAnM/FCFQdLw0osg/s400/anjo10.jpg)




Envolto em luz doce e branda,
O berço é um recanto em flor,


(http://lh3.ggpht.com/gifs.luma.d/SM5wfrD6V_I/AAAAAAAABj0/EkhV6XCox8M/s400/LINHA.gif)


Guardando alguém que o céu manda
Para a oficina do amor.


(http://lh3.ggpht.com/gifs.luma.d/SM5wfrD6V_I/AAAAAAAABj0/EkhV6XCox8M/s400/LINHA.gif)


(Auta de Souza)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 31 de Agosto de 2011, 20:56
(http://3.bp.blogspot.com/-Dsl7VCd4tmA/TWpUsL--jUI/AAAAAAAAAz0/iGrJVYlDIdQ/s400/BEBE%2BBORBOLETA.jpg)



É possível hajas praticado o aborto sem conhecer-lhe as consequências.


Se acordaste para a responsabilidade quanto a isso,
esforça-te para transformar o próprio arrependimento
em socorro às crianças infelizes.



(Antônio Xavier e Oliveira)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 31 de Agosto de 2011, 21:39
(http://sl.glitter-graphics.net/pub/1547/1547199is7wgkxy1r.gif)


Aborto


(http://fotos.sapo.pt/cantinhomeu/pic/00708w70) O aborto muito raramente se verifica obedecendo a causas de nossa esfera de acção. Em regra geral, origina-se do recuo inesperado dos pais terrestres, diante das sagradas obrigações assumidas ou aos excessos de leviandade e inconsciência criminosa das mães, menos preparadas na responsabilidade e na compreensão para este ministério divino.

Entretanto, mesmo aí, encontrando vasos maternais menos dignos, tudo fazemos, por nossa vez, para opor-lhes resistência aos projetos de fuga ao dever, quando essa fuga representa mero capricho da irresponsabilidade, sem qualquer base em programas edificantes.

Claro, porém, que a nossa interferência no assunto, em se tratando de luta aberta contra nossos amigos reencarnados, transitoriamente esquecidos da obrigação a cumprir, têm igualmente os seus limites.




(http://fotos.sapo.pt/cantinhomeu/pic/00708w70) Se os interessados, retrocedendo nas decisões espirituais, perseveram sistematicamente contra nós, somos compelidos a deixá-los entregues à própria sorte.

Daí a razão de existirem muitos casais humanos, absolutamente sem a coroa dos filhos, visto que anularam as próprias faculdades geradoras.

Quando não procederam de semelhante modo no presente, sequiosos de satisfação egoística, agiram assim, no passado, determinando sérias anomalias na organização psíquica que lhes é peculiar.

Neste último caso, experimentam dolorosos períodos de solidão e sede afetiva, até que refaçam, dignamente, o patrimônio de veneração que todos nós devemos às leis de Deus





André Luiz / Francisco Cândido Xavier
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 31 de Agosto de 2011, 21:54
(http://1.bp.blogspot.com/_F19--LprU1M/TDU_lEGtALI/AAAAAAAAAdQ/NxCZsmChaWY/s400/413485tokaey8esb.jpg)






Filho que nasça no mundo
Será sempre, onde vier,
Uma esperança de Deus,
No coração da mulher.




(http://fotos.sapo.pt/cantinhomeu/pic/0033zh66)



(Marcelo Gama)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 31 de Agosto de 2011, 22:10
(http://rosamulher.files.wordpress.com/2011/03/aborto1.png)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 31 de Agosto de 2011, 22:11
(http://rosamulher.files.wordpress.com/2011/03/aborto2.png)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 31 de Agosto de 2011, 22:12
(http://rosamulher.files.wordpress.com/2011/03/aborto3.png)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 31 de Agosto de 2011, 22:13
(http://rosamulher.files.wordpress.com/2011/03/aborto4.png)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 31 de Agosto de 2011, 22:14
(http://rosamulher.files.wordpress.com/2011/03/aborto5.png)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 31 de Agosto de 2011, 22:15
(http://rosamulher.files.wordpress.com/2011/03/aborto6.png)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 31 de Agosto de 2011, 22:24
(http://reporterdecristo.com/wp-content/uploads/2011/02/noabortion.jpg)


(http://lh5.ggpht.com/_BJo2sJZzI3g/SYnSuJzr8zI/AAAAAAAACz4/NTQVpftEvQM/s400/barra1.gif)




Mãe que asseguras o lar
Com tuas ações benfazejas,
O céu te aponta, cantando:
- Sê feliz!... Bendita sejas!...



(http://lh5.ggpht.com/_BJo2sJZzI3g/SYnSuJzr8zI/AAAAAAAACz4/NTQVpftEvQM/s400/barra1.gif)



(Múcio Teixeira)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 31 de Agosto de 2011, 22:30
(http://vidafamiliaepaz.files.wordpress.com/2011/02/neta_sr_emanoel_1.jpg)




Não há diferença entre tirar a vida de uma criança na rua
ou tirá-la no ventre materno.




(http://fotos.sapo.pt/cantinhomeu/pic/0032kccp)



(Amália Ferreira)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 31 de Agosto de 2011, 22:48
(http://lh3.ggpht.com/_a-yErnOsyyE/TG7-QUhbEGI/AAAAAAAA3Yw/oi0b898jKXs/gtrv5zh4.png)



Ser Mãe é um dom divino...

       Ser Filho é uma dádiva...

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 31 de Agosto de 2011, 23:00
(http://sofotos.org/fotos/pessoas/bebe-21.jpg)


(http://c3.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/o14040988/5585732_3KlQV.gif)



Em verdade dura e clara,
Sob lógica segura,
Aborto é um bofetão na cara
Do filho que te procura.


(http://c3.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/o14040988/5585732_3KlQV.gif)



(Leandro Gomes de Barros)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 15 de Setembro de 2011, 06:11

(http://guiadobebe.uol.com.br/media/34ad50a078034005bf59c303a94e106e/04/bebe-tomando-banho-no-inverno-foto-mokra-freeimagescom-00000000000173CD.jpg)

A paz do Senhor esteja com todos vocês.



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 15 de Setembro de 2011, 06:13

(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-885.gif)

Consciência pesada.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-508.gif)  Interromper uma gestação pode ser seguido de muito arrependimento e culpa.
 
Aos 19 anos, fiquei grávida. Eu e meu namorado usávamos camisinha, mas um dia ela estourou. A menstruação atrasou, fiz um exame de sangue que confirmou: gravidez.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-508.gif)  Contei ao meu namorado e ele me disse que preferia ter o filho.
 
Já minha mãe não teve dúvidas:
▬  Falou que eu teria de tirar o bebê.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-508.gif)  Na época, eu cursava pré-vestibular e não trabalhava, mas tinha dúvidas se queria abortar ou não. Tomei a decisão quando percebi meu corpo mudando.
 
Pensei:
▬  Tem uma criança dentro de mim!.
 
Falei para minha mãe que não queria abortar, mas ela foi enfática:
▬  Se insistisse nisso eu iria para o olho da rua.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-508.gif)  Cedi à pressão e fui a uma clínica que uma amiga dela indicou. Quando chegamos lá, me examinaram e marcaram para aquela noite.
 
Minha mãe não pôde ir porque tinha prova na faculdade.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-508.gif)  Eu já não estava mais falando com o meu namorado, que nunca gostou da ideia do aborto.
 
Então, fui sozinha. Fiquei em uma sala com oito garotas:
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-489.gif)  Uma ia abortar pela quarta vez.
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-489.gif)  Outra tinha traído o noivo e ficado grávida.
 
Fui a primeira a ser chamada. Tomei anestesia e apaguei.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-508.gif)  Quando acordei, me avisaram que poderia ir embora e que era normal ter sangramento na primeira semana. Quando cheguei em casa, bateu o arrependimento e saí quebrando o que via na frente. Sangrei um mês inteiro.
 
Meu ginecologista encontrou restos placentários dentro de mim. Me internaram para fazer o esvaziamento do útero. Fui levando uma vida normal, até retomar meu namoro no ano seguinte, quando comecei a sentir dores por todo o corpo e a me entupir de remédios.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-508.gif)  Acabei no hospital e o namoro terminou de novo. Depois dessa crise, comecei a fazer terapia para tratar minha culpa. Quase não falo mais com minha mãe.
 
Há dois anos, me casei, mas não penso ainda em ter filhos. Às vezes, quando vejo uma criança, penso no bebê que poderia ter tido, em como ele seria.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-489.gif)  Jamais me esquecerei do que fiz.
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-489.gif)  Jamais esquecerei do meu filho.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-508.gif)  Quando vejo uma criança, penso em como seria o meu bebê.
 
Renata, 27 anos, publicitária.

 

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 15 de Setembro de 2011, 06:17


(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/orchid121.gif)

Abortar é mais cruel e covarde
que matar uma criança
enquanto ela dorme.
Diga não ao aborto.

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 15 de Setembro de 2011, 06:18


(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2750.gif)

Todos contra o aborto
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/th_tbv_m80.gif)Ridícula a forma como as pessoas desrespeitam o direito de viver de um bebê, é ridículo como elas ignoram o fato de que eles também são pessoas como nós e também tem o direito de viver.
 
É dês-humano a forma como os bebês são mortos pelo aborto, é irracional as pessoas aceitarem isso. Fico indignada com o que as legalizações do aborto nos outros países e de saber que querem legalizar o mesmo também no Brasil.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/th_tbv_m80.gif)Antes não me importava muito com o aborto e até o apoiava no caso de estupro (somente estupro), mas ao ver as cenas de um documentário que mostrava a forma como era feito o aborto eu mudei completamente de idéia, pois o que eu vi ali naquele dia foi horrível, é depravante a forma como tudo vai acontecendo com a maior naturalidade.
 
Fiquei completamente chocada com as cenas daquele documentário e se ainda havia algo que me fizesse apoiar e aceitar o aborto se dês-fez completamente ao ler um texto Na internet. "Carta de um bebê para sua mãe"
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/th_tbv_m80.gif)Confesso que foi a segunda vez que encontrei esse texto, mas a primeira que prestei atenção, pois a primeira vez que o vi ele estava em formato de vídeo e as paginas passavam bem rápido por isso não dava para prestar atenção no texto, prestei mais atenção nas imagens e no áudio.
 
O modo como foi feito o aborto no documentário que citei acima é conhecido como “aborto por sucção”, os objetos cirúrgicos usados para cometer esse crime são apavorantes, o corpo do bebê e a placenta são despedaçados e aspirados para um recipiente e após é retirada a cabeça com uma espécie de pinça, as vezes é possível identificar partes do corpo do bebê.
 
▬  Quem tem o direito de interromper esses passos?
Um bebê no ventre materno é uma pessoa e por isso tem o direito de nascer e viver.
 
Às vezes eu me pergunto o porquê das pessoas serem assim
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/th_tbv_m80.gif)Porque não podem ter e cuidar de seus filhos com amor, da mesma forma que foi feito, exceto o estupro que não foi feito com amor, mas mesmo assim isso não explica tirar a vida de um ser indefeso, ser esse que não tem culpa de nada, nem mesmo de estar ali.
 
(A. D.)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 15 de Setembro de 2011, 06:29


(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/ip2mmp-7401411.gif)

Evite o aborto
e a paz de consciência será sua
eterna companheira

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 15 de Setembro de 2011, 06:32


(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2759.gif)

O aborto é um crime bárbaro

(http://lh5.ggpht.com/_QFL-9aHGKOE/TQNkQaAAbDI/AAAAAAAAHf0/8e8iwcNcV48/morango3.gif) Esta foto que foi capturada no final deste texto pelo fotográfo Paul Harris, publicada em jornais dos EUA e se tornou símbolo da luta antí-aborto.
 
Ela mostra um feto de apenas 21 semanas que, durante uma cirurgia inédita feita para salvar a vida dele ainda no útero da mãe, agarra firme a mão amiga do médico.
 
(http://lh5.ggpht.com/_QFL-9aHGKOE/TQNkQaAAbDI/AAAAAAAAHf0/8e8iwcNcV48/morango3.gif) Hoje ele é um garoto saudável.
 
▬  E quantos fetos, infelizmente, não têm a mesma sorte, passando por mãos não tão amigas assim?
 
(http://lh5.ggpht.com/_QFL-9aHGKOE/TQNkQaAAbDI/AAAAAAAAHf0/8e8iwcNcV48/morango3.gif) O aborto é o crime mais cruel que se pode cometer, pois você está tirando a vida de um ser humano sem direito de defesa. É um crime bárbaro. Vocês não imaginam a dor que esse Espírito reencarnante sente nesse momento tão doloroso.
 
No momento do aborto, ele perde a oportunidade de voltar a reencarnar e, dessa forma, poder se redimir de erros do passado, aproveitar a oportunidade de evolução concedida pela misericórdia divina. Por isso, ocorre ao reencarnante o desequilíbrio pela rejeição, pois muitos necessitam voltar com aquela família em específico para resgatar débitos do passado.
 
(http://lh5.ggpht.com/_QFL-9aHGKOE/TQNkQaAAbDI/AAAAAAAAHf0/8e8iwcNcV48/morango3.gif) O processo da reencarnação é traçado pelo Departamento da Reencarnação, onde é preparado o mapa da vida do reencarnante. O encontro com os futuros pais nos sonhos é essencial para o conhecimento da tarefa de cada um, muitas vezes, amigos de outras vidas ou desafetos, que devem aproveitar a oportunidade para repararem seus erros.
 
Como temos o livre arbítrio, cabe aos pais a decisão de abortar ou não. Antes do ato propriamente dito, há um trabalho todo especial feito pelos socorristas com o intuito de evitar o crime, porém a decisão final é do encarnado.
 
(http://lh5.ggpht.com/_QFL-9aHGKOE/TQNkQaAAbDI/AAAAAAAAHf0/8e8iwcNcV48/morango3.gif) No momento do aborto, o Espírito abortado sofre muito.
 
No livro Deixe-me Viver, Luiz Sérgio descreve:
▬  “Mas o feto urrava de ódio. Logo presenciamos sua transformação, que se operou parcialmente de uma frágil criança para um homem já idoso. Os médicos aguardavam, mas ele mal podia sustentar a cabeça de homem no corpo de um feto de cinco meses”.
 
(http://lh5.ggpht.com/_QFL-9aHGKOE/TQNkQaAAbDI/AAAAAAAAHf0/8e8iwcNcV48/morango3.gif) Após o aborto, esse Espírito precisa de tratamento, passando por algumas cirurgias perispirituais e tratamento psicológico, pois sua casa mental não esquece os momentos cruéis de seu assassinato. Esse tratamento é lento, pois não é fácil conscientizar ao abortado de que o aborto é um ato físico e o Espírito não deve ficar lembrando dos fatos tristes que passou.
 
Em tratamento no Mundo Espiritual, encontra-se metade bebê, metade adulto.
 
▬  Revoltados:
 
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/aball1b.gif)  Uns choram,
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/aball1b.gif)  Outros gritam palavrões,
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/aball1b.gif)  Todos com muito ódio e rancor.
 
Mas nem todos os abortados aceitam a ajuda dos socorristas e passam a obsediar os pais, os médicos e todos aqueles que, de uma forma ou de outra, tiveram ligação com o aborto.
 
(http://lh5.ggpht.com/_QFL-9aHGKOE/TQNkQaAAbDI/AAAAAAAAHf0/8e8iwcNcV48/morango3.gif) Esses passam a ser obsediados tanto no Mundo Material quanto no Espiritual.
 
Os abortados “colam-se aos seus assassinos para cobrar deles o direito de viver. Na obsessão, os corpos saem do nível e os abortados buscam as rodas energéticas (chacras), alimentando-se através delas.
 
(http://lh5.ggpht.com/_QFL-9aHGKOE/TQNkQaAAbDI/AAAAAAAAHf0/8e8iwcNcV48/morango3.gif) O Espírito encarnado vai perdendo as forças, ficando a mercê dos vampiros”.
 
Por Marco Tulio Michalick.

 
 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 15 de Setembro de 2011, 06:41


(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2718.gif)

Autorização para matar?

(http://www.reinodosgifs.net/flores-pequenas/yellow_rose.gif)  Um americano viajou à Irlanda e lá ficou surpreso com a quantidade de pessoas com o que antigamente se chamava mongolismo e hoje é a conhecida “síndrome de Down”.
 
Raríssimas na sociedade americana, essas pessoas a quem Morris West se referiu como “aqueles a quem Deus deu a graça da eterna inocência” são muito mais comuns na Irlanda.
 
(http://www.reinodosgifs.net/flores-pequenas/yellow_rose.gif)  A razão da diferença proporcional é simples: Nos Estados Unidos eles são mortos.
 
Mortos em condições controladas e assépticas, em clínicas esterilizadas, assim que o pré-natal faz com que os pais saibam que o filho é assim. Já na Irlanda, onde o aborto é proibido, a pena de morte não é aplicada de modo tão automático.
 
(http://www.reinodosgifs.net/flores-pequenas/yellow_rose.gif)  Aqui no Brasil estamos no meio-termo: muitos – não todos – são mortos; ilegalmente, mas não menos fatalmente.
 
Mas ressurge a ideia, já proposta pelo nazismo, de que o Estado pode declarar que há vidas humanas sem valor.
 
(http://www.reinodosgifs.net/flores-pequenas/yellow_rose.gif)  Vários juízes já deram autorização para que fossem abortados bebês com má-formação do crânio ou do cérebro, considerando que a condição deles seria “incompatível com a vida”, e por isso a vida que eles têm pode ser exterminada. Agora, ao que se diz, a questão vai para o Supremo Tribunal Federal.
 
Eu poderia citar casos, como o do funcionário francês que vive, trabalha e criou dois filhos apesar de ter uma má-formação cerebral que lhe valeria a pena de morte se seu caso houvesse sido julgado por um desses juízes, ou o da menininha Vitória, que nasceu sem crânio e vive, ri e alegra seus pais em São Paulo desde que nasceu, há um ano e meio. Mas não interessa.
 
(http://www.reinodosgifs.net/flores-pequenas/yellow_rose.gif)  O que apavora é que a possibilidade de problemas, ou mesmo de morte precoce, possa valer uma autorização automática para matar.
 
▬  Ora, todos nós morreremos.
 
(http://www.reinodosgifs.net/flores-pequenas/yellow_rose.gif)  O mais saudável dos seres humanos pode morrer amanhã, e pessoas com doenças graves podem viver longos anos, muitas vezes criando coisas que perduram para sempre.
 
Matar agora por ser provável que se morra amanhã é um passo gigantesco e apavorante, é considerar que se pode matar.
 
▬  Que se pode julgar que uma vida presente não tem valor.
 
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1452.gif)  Hoje podem ser crianças,
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1452.gif)  Amanhã podem ser os homossexuais,
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1452.gif)  Depois podem ser idosos, como já ocorre na Holanda,
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1452.gif)  Podem ser as crianças com o sexo “errado”, como já ocorre na China,
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1452.gif)  Um dia será quaisquer pessoas que se julgue não serem “produtivas o bastante”.
 
▬  O céu, ou melhor, o inferno é o limite.
 
(http://www.reinodosgifs.net/flores-pequenas/yellow_rose.gif)  O perigoso é passar por essa primeira porta, é achar que se pode declarar que uma vida não tem valor. Se existe a permissão para matar, quem é a vítima é apenas um detalhe.   
 
Publicado em 21/07/2011
carlosgazeta@hsjonline.com

 
 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 15 de Setembro de 2011, 06:46


(http://s5.weddbook.com/t4/1/9/1/1916732/flowergirls.jpg)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 15 de Setembro de 2011, 06:54


(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2652.gif)
 
Porque nos devemos opor ao aborto livre?

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/121.gif)  A intenção dos tripulantes do «Barco da Morte» de atracar num porto nacional, a convite de quatro associações anti-vida radical portuguesas, veio reacender a polêmica em torno da prática abortiva no nosso país.
 
Depois do midiatizado julgamento, no Tribunal de Aveiro, das mães que abortaram os seus filhos, este novo acontecimento ressuscitou o debate entre as duas facções fratricidas:
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/121.gif)  Aqueles que querem preservar a vida das crianças portuguesas,
E aqueles [que] relativizam o seu valor, entregando-a ao critério individual de cada mãe.
 
▬  Voltaram, portanto:
 
(http://www.prof2000.pt/users/secjeste/utilnet/Bullets/Bulleu30.gif)  As reportagens televisivas,
(http://www.prof2000.pt/users/secjeste/utilnet/Bullets/Bulleu30.gif)  Os artigos de opinião nos jornais
(http://www.prof2000.pt/users/secjeste/utilnet/Bullets/Bulleu30.gif)  E as manifestações públicas dos diferentes ativistas.
 
É sabido que, nesta questão, como em tantas outras, a comunicação social toma o partido do lóbi anti-vida. Beneficia-o de diversas maneiras, prejudicando sempre aqueles que defendem o lado da vida:
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/121.gif)  Ora fazendo uma apresentação parcial do problema, ora dando mais tempo de antena àqueles cuja intenção é coagir doutrinariamente os portugueses e pressionar os governantes a liberalizar a prática do aborto livre e arbitrário.
 
O nacionalista deve, por isso, estar preparado para filtrar a informação que lhe vai chegando através dos meios de comunicação social. Deve, igualmente, estar seguro dos seus ideais, para que não venha, também ele, a ser influenciado pela persuasiva e intimidatória máquina propagandística do sistema.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/121.gif)  Mas antes que cada nacionalista comece a manifestar publicamente a sua opinião, importa que compreenda e interiorize os motivos que suportam a visão pró-vida, indissociável do ideal nacionalista.
 
▬  Não deveria essa questão pertencer, afinal, ao foro íntimo de cada um?
▬  Não deveria o nacionalismo adotar uma posição neutra ou mesmo indiferente?
▬  Não é o aborto, uma prática que deveria ser deixada ao critério moral, ético, religioso ou científico de cada mãe?
▬  Não poderia, inclusive, um nacionalista ser favorável à prática do aborto ao mesmo tempo em que ama a sua Nação?
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/121.gif)  Estas são algumas das questões mais frequentes que surgem na mente de alguns nacionalistas – sobretudo entre os mais jovens – que não percebem o porquê do nacionalismo adotar uma posição contra o aborto livre.
 
▬  Se tivermos em conta que o nacionalismo é, essencialmente, uma doutrina política que professa a primazia:
 
(http://www.prof2000.pt/users/secjeste/utilnet/Bullets/Bulleu30.gif)  Do povo,
(http://www.prof2000.pt/users/secjeste/utilnet/Bullets/Bulleu30.gif)  Da nação,
(http://www.prof2000.pt/users/secjeste/utilnet/Bullets/Bulleu30.gif)  Da cultura,
(http://www.prof2000.pt/users/secjeste/utilnet/Bullets/Bulleu30.gif)  Das tradições,
(http://www.prof2000.pt/users/secjeste/utilnet/Bullets/Bulleu30.gif)  Do patrimônio histórico e natural.
 
Sobre tudo o resto, então as dúvidas desses nacionalistas não podem, de todo, ser consideradas descabidas. São, aliás, equações tão pertinentes que merecem de nós redobrada atenção!
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/121.gif)  Se nos colocasse alguma daquelas questões, responderíamos sem hesitações: «Não!».
 
Mas porque esta é uma problemática tão relevante como melindrosa, iremos dissecar o tema no sentido de tentar esclarecer convenientemente todos aqueles que se encontrem na dúvida e na incerteza. Importa começar por referir que o nacionalismo, muito antes de ser contra o aborto, é favorável à vida.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/121.gif)  Quer isto dizer que nós não somos contra o aborto pelo fato de acharmos esse comportamento obsceno ou imoral (embora realmente o seja!), mas, sobretudo porque somos favoráveis à vida, à juventude e ao florescimento [de] gerações novas e fortes, capazes de dar continuidade ao destino da Nação.
 
▬  Há quem confunda os motivos:

(http://www.prof2000.pt/users/secjeste/utilnet/Bullets/Bulleu30.gif)  Religiosos,
(http://www.prof2000.pt/users/secjeste/utilnet/Bullets/Bulleu30.gif)  Científicos, 
(http://www.prof2000.pt/users/secjeste/utilnet/Bullets/Bulleu30.gif)  Ou de estratégia política,
(http://www.prof2000.pt/users/secjeste/utilnet/Bullets/Bulleu30.gif)  Com os motivos verdadeiros e fundos do nacionalismo.
 
Ora, se os motivos que dão corpo à nossa posição pró-vida forem exclusivamente de índole religiosa ou científica, eles sê-lo-ão numa perspectiva íntima e pessoal, já que o fato de sermos nacionalistas não nos impede de adotar crenças religiosas diferentes ou de tomar o partido de diferentes conceitos científicos que coloquem o início da vida humana num estado mais ou menos adiantado da gestação embrionária.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/121.gif)  Em virtude dessa legítima adoção de prismas religiosos ou científicos diversos por parte dos nacionalistas, pode ocorrer que estes entrem em grave contradição entre si. Há, por fim, quem pense que devamos ser contra o aborto pelo simples fato da esquerda lhe ser favorável.

Mas, como se depreende, este tipo de motivação é vazio de sentido profundo e ético. Trata-se de uma mera estratégia política que pode facilmente caducar com o passar do tempo e com o alterar das circunstâncias políticas.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/121.gif)  Os nacionalistas que fundamentem a sua posição pró-vida nos pressupostos atrás descritos, mais não fazem do que transmitir a falsa impressão de que o nacionalismo carece de motivos próprios contra o aborto, estando, por isso, dependente de motivações alóctones.
 
Um dos riscos que comporta essa dependência é o de os nacionalistas ficarem desprovidos de motivos assim que aqueles pressupostos científicos, religiosos, ou de estratégia política se desmoronem ou sejam desmantelados com o passar do tempo e com a mutação das consciências e das circunstâncias…
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/121.gif)  Outro risco é o de transparecer a errônea imagem de um nacionalismo materialista, desprovido de uma concepção do Mundo própria e, por isso, incapaz de facultar uma resposta ética e coerente aos dilemas morais que vão sendo colocados na dianteira do pensamento filosófico.
 
Para combater esses riscos, importa que os nacionalistas se batam contra o aborto utilizando um argumentário próprio e independente, um argumentário baseado em motivos diretamente relacionados com os fins últimos do nacionalismo, não obstante cada nacionalista seja livre de adotar, por acréscimo, motivações externas, como as científicas ou religiosas.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/121.gif)  Outrossim, havendo razões comuns a todas as camadas nacionalistas, propiciar-se-á maior união entre estas, e dar-se-á mais coerência e eficácia às suas (nossas) reivindicações pró-vida. Não será necessário qualquer labor no sentido de desenvolver um novo argumentário nacionalista em favor da vida.
 
Basta que procuremos os nossos próprios argumentos nas entrelinhas da nossa doutrina! Esse argumentário está implícito nos princípios estruturais da ideologia nacionalista.

 

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 15 de Setembro de 2011, 07:02


(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/121.gif)  Recordemos, por enquanto, as definições estruturantes do nacionalismo:
 
(http://www.prof2000.pt/users/secjeste/utilnet/Bullets/Bulleu30.gif)  1) O Nacionalismo é a doutrina política que professa a primazia da Nação sobre todo o resto. Para o Nacionalismo, a liberdade da Nação sobrepõe-se à liberdade do indivíduo e do grupo, mas apenas limita estas últimas em caso de risco para a primeira.
 
(http://www.prof2000.pt/users/secjeste/utilnet/Bullets/Bulleu30.gif)  2) A Nação é uma criação do tempo e da história, tendo sido forjada pela profícua convivência e pela consanguinidade dos seus elementos humanos ao longo de séculos ou milênios.
 
(http://www.prof2000.pt/users/secjeste/utilnet/Bullets/Bulleu30.gif)  3) A consolidação da Nação verifica-se quando esta é entendida pelos seus membros como uma entidade material e espiritual, cimentada pela comunidade/partilha de Identidade e de Destino.
 
(http://www.prof2000.pt/users/secjeste/utilnet/Bullets/Bulleu30.gif)  3.1) A Identidade é composta por três vértices: o povo (raízes étnicas), a civilização (língua, cultura, tradições) e o património (história e natureza), todos eles inter-associados e indispensáveis.
 
(http://www.prof2000.pt/users/secjeste/utilnet/Bullets/Bulleu30.gif)  3.2) O Destino (ou a vontade nacional) é a vontade do corpo nacional prosseguir unido, individualizado e autónomo das restantes nações, e a concepção da Nação como uma entidade quase espiritual e intemporal, cuja preservação cabe a cada geração.
 
Para cumprir essa preservação, é vital que a Nação se mantenha unida na Identidade e no Destino.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/121.gif)  Tal só é possível se cada geração trouxer ao mundo uma nova geração que a substitua e que seja capaz de dar continuidade ao grande projeto nacional. Para a consecução dessa tarefa, são preferíveis gerações fortes, capazes, hábeis, instruídas e competitivas.
 
Mas todos estes requisitos são atingidos apenas em certas condições. A principal dessas condições é, justamente, a dimensão da prole de uma dada geração.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/121.gif)  Numa prole numerosa, as probabilidades de haver bons elementos que sirvam a Nação são maiores do que numa prole menos numerosa. Ademais, numa prole numerosa haverá maior competição entre os seus diferentes elementos
 
▬  O que fará ascender a qualidade Global:
 
(http://www.prof2000.pt/users/secjeste/utilnet/Bullets/Bulleu30.gif)  De arrojo,
(http://www.prof2000.pt/users/secjeste/utilnet/Bullets/Bulleu30.gif)  Desempenho,
(http://www.prof2000.pt/users/secjeste/utilnet/Bullets/Bulleu30.gif)  E empreendimento da geração.
 
Quando uma geração é pouco numerosa, os mesmos recursos são distribuídos por menos elemento, logo, caberá mais a cada um.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/121.gif)  Esta abundância relativa fará diminuir a competitividade e a coragem dos seus elementos, e a consequência provável é a degenerescência dessa geração. O exercício lógico que acabamos de fazer trata-se da mera aplicação das leis naturais a que o Homem está sujeito enquanto ser biológico.
 
A atual geração foi doutrinada pelo sistema corrupto em que vivemos a ser individualista e hedonista, isto é, a procurar o prazer pelo prazer.
 
▬  Mudanças sociais drásticas, encorajadas pela ideologia liberal e internacionalista, foram, então, acompanhando o evoluir da última metade do século XX:
 
(http://www.prof2000.pt/users/secjeste/utilnet/Bullets/Bulleu30.gif)  A queda do número de casamentos,
(http://www.prof2000.pt/users/secjeste/utilnet/Bullets/Bulleu30.gif)  O aumento exponencial dos divórcios,
(http://www.prof2000.pt/users/secjeste/utilnet/Bullets/Bulleu30.gif)  A queda da fertilidade e da natalidade,
(http://www.prof2000.pt/users/secjeste/utilnet/Bullets/Bulleu30.gif)  O desuso da família tradicional e funcional,
(http://www.prof2000.pt/users/secjeste/utilnet/Bullets/Bulleu30.gif)  A primazia do bem pessoal em detrimento do bem comum,
(http://www.prof2000.pt/users/secjeste/utilnet/Bullets/Bulleu30.gif)  A banalização e o encorajamento de formas antinaturais de sexualidade,
(http://www.prof2000.pt/users/secjeste/utilnet/Bullets/Bulleu30.gif)  A carreira profissional ou mesmo a aparência física acima da família e dos filhos, etc.
 
Aqueles que defendem o aborto livre fazem-no por um egoísmo mais ou menos consciente: as pessoas querem obter o prazer sexual ainda que sem o «aborrecimento» do casamento ou o «fardo» dos filhos.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/121.gif)  São estas as verdadeiras razões que se escondem e se escudam por detrás das reivindicações do «direito à escolha.
 
Sabendo, então, que o aborto livre intenta contra a procriação (lei primeira da ordem natural), contra o florescimento de gerações novas, fortes e sagazes (garante da continuidade nacional), e que são ideais pouco ou nada altruístas que estão na base da defesa da sua liberalização, resta ao nacionalista rejeitá-lo categoricamente.
 
▬  As únicas exceções concedidas ao aborto são as clássicas:
 
(http://www.prof2000.pt/users/secjeste/utilnet/Bullets/Bulleu30.gif)  A malformação física ou mental do feto,
(http://www.prof2000.pt/users/secjeste/utilnet/Bullets/Bulleu30.gif)  E o risco de vida para a mãe.

Exceções perfeitamente compreensíveis.
 
Para aqueles casos em que as famílias ou as mães não possuam recursos econômicos suficientes para cuidar da criança, cabe ao Estado providenciar os recursos indispensáveis ao bom desenvolvimento desse novo e querido elemento da Nação, proporcionando-lhe as condições para um respeito efetivo do princípio da igualdade de oportunidades.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/121.gif)  Ao invés de colocar a criança num orfanato, o Estado deverá atribuir subsídios aos elementos mais responsáveis da família (caso os pais não sejam considerados aptos a cuidar da criança), e deverá certificar-se do bom uso dos mesmos.
 
Só em último recurso as crianças seriam colocadas em orfanatos. Ainda assim, o Estado deverá garantir condições de exceção a essas infortunadas crianças. Afinal de contas, o Estado existe para servir a Nação, e é no solucionamento de casos desta natureza que a sua existência é mais dignificada e desejada.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/121.gif)  Repare-se por fim que, em consequência da baixa da natalidade que começou a enfraquecer as camadas mais dinâmicas das nações europeias nas últimas décadas, os governos hipócritas e corruptos que nos regem depararam-se com a necessidade de trazer para a Europa milhões de imigrantes não-europeus, a um ritmo de um milhão por ano!

Esses imigrantes foram temporariamente necessários para cumprir agendas econômicas e políticas programadas. Daqui se depreende que a mão-de-obra é realmente uma das mais valiosas riquezas das nações, indispensável até para os governos antinacionais.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/121.gif)  Mas porque o sistema que nos rege não tinha (e não tem) interesse em estimular as natalidades nacionais, deparamo-nos agora com uma Europa descaracterizada e invadida por alienígenas.

Cá está um caso clássico de um interesse temporal que se sobrepôs ao interesse maior que é o da preservação das nações. O resultado pode ser catastrófico e irremediável a breve trecho caso as nações europeias não readquiram rapidamente a consciência de Nação e de povo há muito perdida.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/121.gif)  Do ponto de vista nacionalista, não interessa importar massas de imigrantes, visto que a sua presença provoca a erosão da identidade nacional, que é, como vimos atrás, um dos dois pilares definidores da Nação. Interessa, isso sim, encorajar e estimular a natalidade nacional.
 
▬  A maior riqueza de uma Nação reside nas crianças!
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/121.gif)  E esse é o grande imperativo de toda e qualquer geração cujo desígnio seja prosseguir o destino nacional. Toda a geração responsável está consciente dessa urgência de dar à Nação novos elementos e dessa Lei Natural que dita que uma Nação jovem e dinâmica será mais forte do que uma Nação velha e ociosa.
 
É aqui que reside a grande motivação pela qual nos devemos opor ferozmente ao aborto livre. O aborto arbitrário deve ser encarado por qualquer nacionalista tão-somente como mais um dos muitos mecanismos maquiavélicos e premeditados que intentam contra a existência de Nações fortes e livres.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/121.gif)  E que mais não servem do que os desígnios da instauração de um governo mundial sem fronteiras, da anarquização social e da relativização dos valores e das ordenanças que a Ordem Natural impõe ao Homem.
 
Concluímos afirmando que o «direito à escolha» se trata [de] uma liberdade de nível individual que põe em causa uma liberdade de nível hierárquico superior – a liberdade nacional. Por isso, um regime nacionalista não pode alimentar politicamente energias contrárias ao dever nacional sob pena de colocar em causa o seu objetivo maior – a continuidade da Nação.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/121.gif)  Em poucas palavras, é essa a grande razão que faz do nacionalismo um defensor da vida e das novas gerações, e um opositor acérrimo de qualquer prática ou ideologia que intente contra a fecundidade da Nação.
 
Publicado no extinto Portal Nacionalista (07/09/2004)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 15 de Setembro de 2011, 07:12


(http://1.bp.blogspot.com/-3XBr6z8HF24/TjheR_OHWoI/AAAAAAAAASc/i62kOnODuTE/s320/Crying%2520Baby-893529.jpg)
 

Outra clínica de aborto
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/butterfly2.gif)“... Outra clínica de aborto é descoberta em São Paulo...”. Assim anunciou a apresentadora nas chamadas do noticiário, com a seriedade necessária para tal.
 
Lembrei na hora que há pouco discutia-se, em termos políticos, sobre a hipótese de legalização do aborto no Brasil, medida a qual felizmente não se concretizou.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/butterfly2.gif)Não vejo diferença significativa entre o aborto e o assassinado “convencional”. Afinal, ambos são crimes de mesma natureza, uma vida se achando no direito de por fim a outra como bem entender.
 
Há, no entanto, um agravante:
▬  A vítima no primeiro caso é a representação mais fiel do que se entende por fragilidade, e pobrezinha, tem como agressor justo quem foi designado para protegê-la e dar garantias a sua integridade.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/butterfly2.gif)Pôr isso sob proteção da lei seria tão absurdo quanto legalizar o outro crime. Tratando-se de absurdos, qualquer um é válido.
 
Há quem argumente que é justo, para a mulher, decidir se quer ou não levar adiante a gestação porque essa interfere no seu futuro, podendo prejudicá-lo.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/butterfly2.gif)Até concordo, não são poucas as que deixam o estudo e tantos outros objetivos de lado para voltar-se às funções de mãe, mas isso está longe de ser razão para interromper uma gravidez.
 
▬  Julgar isso como justo?
 
▬  É justo privar o feto daquilo que é seu por direito: o direito de nascer?
▬  É justo reduzir um ser humano a um mero incômodo a ser eliminado o quanto antes, e ainda, sem sequer pesar na consciência?
▬  É justo impor a uma criatura de Deus, de absoluta inocência, o dever de pagar com a própria vida a irresponsabilidade do sexo feito sem proteção?
 
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif)  Não, não é.
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif)  É isto sim, um pecado.
 
Como se não fosse suficiente, o mesmo jornal noticiou, ainda, sobre um bebe encontrado quase morto em um terreno baldio.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/butterfly2.gif)Antes que barbáries assim se tornem mais corriqueiras, antes que “mais uma clínica de aborto é descoberta” ou “mais um bebe encontrado” sejam anunciados naquele conhecido tom de banalidade como em:
 
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif)  Mais uma enchente,
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif)  Mais um assalto a banco,
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif)  Mais um acidente de transito.
 
Alguma atitude deve ser tomada, e rápido.
 
▬  Vale lembrar que enquanto uns estão matando seus filhos:
 
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif)  Jogando em bueiros,
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif)  Jogando em latas de lixo,
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif)  Jogando terrenos baldios,
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif)  Ou enfiando em sacos plásticos para depois largarem na calçada.
 
Outros estão dispostos a cuidar e amar incondicionalmente, esperando ano após ano, e barrados pela burocracia que impede uma adoção.
 
Contraditório, sem dúvida.
 
▬  Enfim:
 
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif)  Falta ética,
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif)  Falta moral,
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif)  Falta carinho,
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif)  Falta respeito,
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif)  Falta instrução,
(http://www.gifs-paradise.com/animated_gifs/alarm/animated-gifs-alarm-08.gif)  Falta responsabilidade.
 
Falta, acima de tudo, amor.
 
Ricardo Tafarelo.

 
 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 15 de Setembro de 2011, 07:23
(http://i235.photobucket.com/albums/ee293/angel_2007_028/Rosas/th_flores221.gif)

 (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif)  (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif)

Mãe, a decepção da gravidez indesejada é paz,
em se comparando com as péssimas
conseqüências do aborto.

 (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif)  (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif)

Não confia naquela que diz que nada sofreu abortando-se.
Um dia a decepção baterá com toda força em sua porta.

 (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif)  (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif)

E aí?!...
Evitar o aborto é bom para você.
 

 (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif)  (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_4.gif)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 15 de Setembro de 2011, 07:26

(https://static.tuasaude.com/img/oq/ue/o-que-faz-o-bebe-com-6-meses-1-640-427.jpg)



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 15 de Setembro de 2011, 07:34
(http://i235.photobucket.com/albums/ee293/angel_2007_028/Rosas/th_flores218.gif)

Mãe, porque da revolta com tua gravidez?
Calma! Tudo passa! Bons momentos virão.
Confia em Jesus e evite o aborto.

Busque exemplos nas mães que enfrentaram
os dissabores da gravidez inesperada,
hoje estão felizes e com paz de consciência.
Diga não ao aborto



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 15 de Setembro de 2011, 08:18
 
(http://www.picgifs.com/graphics/f/flowers/graphics-flowers-632426.gif)

O Vale do Aborto

▬  Existem:

O “Vale da Revolta”
E o “Vale do Aborto”.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-233.gif)  Para os quais diversos Espíritos são atraídos pela vibração perispiritual. Não conseguimos calcular o horror deste lugar, onde vários Espíritos são escravizados por outros mais fortes.

▬  Vamos descrever uma passagem do livro Deixe-me Viver:

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-233.gif)  “Envolto por dez Espíritos obsessores, vimos um aborteiro, que chamarei de Célio. Tentamos ajudá-lo, mas sua forma, que não podemos dizer humana, tal a deformação perispiritual, toda gelatinosa, arrastava-se pelo solo negro e viscoso, movendo-se com dificuldade, ainda mais por carregar junto a si seus verdugos, também muitos deles ainda na forma fetal, no ponto da interrupção da gravidez.

Em Célio só havia a fisionomia sofredora, o resto do seu corpo não mais possuía forma humana. Destacava-se nele o semblante sofredor. Mais parecia um verme, lutando para se livrar dos seus verdugos, que lhe sugavam sem piedade.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-233.gif)  Célio me pareceu um enorme feto, tendo a cabeça humana deformada e, colado nele, as suas vítimas. Assim como Célio, ali estavam vários outros aborteiros que contribuíram não só para retardar o plano de Deus para a reencarnação, como também prejudicaram seus próprios corpos”.
 
Mesmo nesses lugares, há um hospital para ajudar estes Espíritos:
▬  “A aura espiritual é que capta a luz do mais alto e uma mente ligada ao ódio não se alimenta de luz, e sim, de vibrações baixas”. Neste momento, eles serão socorridos.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-233.gif)  Na maioria das vezes, as pessoas que vão abortar pensam que esse ato é rápido e sem dor para o feto. A realidade é outra. É muito doloroso para o abortado e os meios usados pelos médicos são desumanos.

Talvez se a pessoa tivesse essa informação antes, pensaria duas vezes ou mais antes de cometer esse crime.

Extraímos do livro Os Fatos da Vida, de Brian Clowes, alguns destes métodos utilizados pelos aborteiros.

▬  Segundo o autor:

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-233.gif)  “Dependendo da idade de gestação do nascituro e da condição física da mãe, o aborteiro tem uma variedade de métodos de aborto em seu arsenal”.

Abortos prematuros (os do primeiro trimestre) são feitos geralmente por dilatação e curetagem (D&C) ou sucção. Os aborteiros usam métodos mais complexos para matar bebês nascituros no segundo e terceiro trimestres. Estes incluem dilatação e evacuação (D&E), solução salina, dilatação e extração (D&X), prostaglandina, histerotomia, e abortos com injeção intercardíaca.

(http://gifportal.ru/data/smiles/ribi-42.gif)  No aborto por sucção, um poderoso aspirador é usado para sugar desmembrado o bebê em desenvolvimento, junto com sua placenta. O abortista ou seu assistente junta ou checa as partes do corpo do bebê para se certificar de que o aborto foi completo.

(http://gifportal.ru/data/smiles/ribi-42.gif)  No aborto por dilatação e evacuação, o abortista utiliza um grande fórceps para esmagar o bebê dentro do útero da mãe e removê-lo aos pedaços.

(http://gifportal.ru/data/smiles/ribi-42.gif)  Já no aborto salino, uma solução concentrada de sal é injetada no útero da mãe. O bebê aspira e engole esse veneno. O sal não só causa extrema dor como queima a pele do bebê.

(http://gifportal.ru/data/smiles/ribi-42.gif)  A perversidade maior acontece no aborto por dilatação e extração, por ser feito “com vinte semanas de gravidez e, além disso, ser difícil, devido à rigidez dos tecidos fetais nesse estágio de desenvolvimento.

O abortista usa fórceps para girar uma das pernas do bebê e puxar através do canal de nascimento. Depois, perfura a parte posterior da cabeça com uma tesoura bem afiada e abre as lâminas, rasgando o tecido e fazendo um grande buraco na parte mole do pescoço do bebê.

Finalmente, aspira o cérebro do bebê e completa o parto em poucos segundos”.

▬  Diz ainda Brian Clowes que:

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-233.gif)  “Há dois métodos comuns para se desfazer dos corpos dos bebês abortados durante o primeiro trimestre da gravidez: Jogar fora pela lixeira ou pelo ‘Insinkerator’ [um triturador que se instala embaixo de pias] ou desfazer deles como resíduos biológicos num saco de plástico especial.

Bebês abortados de tamanho maior são vendidos com freqüência, para fins de pesquisas”.



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 15 de Setembro de 2011, 08:21
 

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-233.gif)  No livro Aborto à Luz do Espiritismo, de Eliseu Florentino da Mota Jr., colhemos as seguintes informações sobre o aborto eugênico ou eugenésico:

“É aquele praticado para evitar o nascimento de criança portadora de anomalia física ou psíquica, quando há sério risco de predisposição hereditária, seja por doenças da mãe durante a gravidez, seja ainda por efeito de drogas por ela tomadas durante esse período, tudo podendo acarretar para aquelas enfermidades psíquicas, corporais, deformidades etc.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-233.gif)  Diante desse quadro, em nosso modo de entender, se a gestante de um filho portador de anomalia física e/ou psíquica não alcançar esses avançados progressos da medicina fetal ou se, mesmo tendo alcançado, a criança nascer portando deficiências, esta evidente que estamos diante de débitos progressos”.

Devemos deixar claro que a mãe se exime de culpa quanto ao aborto espontâneo, que acontece naturalmente, ou seja, não foi provocado por ninguém.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-233.gif)  Quanto ao aborto sentimental ou moral, que se refere ao estupro, sabemos da dificuldade da mulher em enfrentar essa violência brutal, mas tirar o filho daquele que lhe cometeu o estupro não é o caminho correto. Não se deve consertar um erro com outro.

Deus não permitiria que isso acontecesse se ela não tivesse débitos pregressos vinculados a violência sexual. O filho vindo nessas circunstâncias pode ser um amigo de outras reencarnações e ambos podem ter alguns resgates para efetuarem em conjunto.

▬  Existem inúmeros tipos de aborto.

Comentamos alguns para que o leitor tenha ciência sobre como é praticado e o grau de consequência perante as leis divinas, bem como a situação do abortado após o crime propriamente dito.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-233.gif)  alvez essa leitura possa deixá-lo perplexo, mas a situação é gravíssima. O Brasil é um dos países campeões em abortos. Calcula-se que 60 milhões de abortos, entre legais e clandestinos, sejam praticados em todo o mundo anualmente. As estatísticas acima mencionadas levam à conclusão de que quase 3.000 mulheres morrem a cada ano devido ao aborto ilegal.

O estudo de David Readon mostrou que, em 1994, as mulheres que abortam tinham um agrupamento de sintomas psicológicos que ocorrem com muito mais freqüência do que entre as mulheres que não abortam.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3228.gif)  Crises histéricas (51%);
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3228.gif)  Uso ilegal de drogas (41%);
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3228.gif)  Tentativas de suicídio (28%);
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3228.gif)  Perda do prazer durante a relação sexual (59%).
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3228.gif)  Perda de autoconfiança e da auto-estima (82%);
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3228.gif)  Esses sintomas incluem perturbações mentais ou flashbacks (63%):
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3228.gif)  Irregularidades nos hábitos de comer, tais como anorexia ou bulimia (39%);     

Não há nenhuma dúvida de que a maioria das mulheres que fizeram aborto sente-se envergonhada de suas decisões e acreditam que devem manter seus segredos para si próprias.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-233.gif)  As pessoas devem pensar sobre cada palavra que foi escrita e analisar se vale à pena praticar o aborto, se vale à pena penalizar um Espírito reencarnante a essas torturas e, posteriormente, prejudicar a si próprio ao contrair débitos muitas vezes incalculáveis.

Eu já ouvi depoimentos de mulheres que declararam a vontade de abortar, mas que, quando mudaram de idéia e resolveram ter o filho, disseram que ele era tudo de mais sagrado que tinham, sentiam-se felizes em não terem abortado.

Aquelas que já abortaram, procurem redimir desse erro.

▬  Como?

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-233.gif)  A caridade cobre uma multidão de pecados [Pedro 4:8]. Dedique-se à criança abandonada, atenda ao berço da criança pobre. Se puder ainda gerar, aproveite, pois talvez aquele que foi abortado volte para uma nova tentativa de reencarnar.

▬  Se não há mais possibilidades de gerar, existe a alternativa da adoção.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-233.gif)  Outra maneira é visitar orfanatos, confeccionar roupas para os pequeninos, comprar cobertores, que com certeza isentarão eles do frio que provavelmente passariam. Enfim, nunca é tarde para amar!

Por Marco Tulio Michalick.
Texto original publicado na Revista Cristã de Espiritismo, edição nº 14, ano 2001.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 15 de Setembro de 2011, 08:27





(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/ldove1.gif)

(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/medallion_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/medallion_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/medallion_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/medallion_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/medallion_but_4.gif)

A gravidez poderá vir de surpresa,
mas o aborto é crime premeditado.

(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/medallion_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/medallion_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/medallion_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/medallion_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/medallion_but_4.gif)

Todo crime premeditado,
planejado, calculado, torna-se frio,
covarde, traiçoeiro, cruel e
com valor negativo imensurável.

(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/medallion_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/medallion_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/medallion_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/medallion_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/medallion_but_4.gif)



O aborto criminoso nunca
soluciona problemas, complica.


(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/medallion_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/medallion_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/medallion_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/medallion_but_4.gif) (http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/medallion_but_4.gif)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 15 de Setembro de 2011, 09:09

(http://www.gineco.com.br/wp-content/uploads/2014/10/guia-bebe.jpg)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 15 de Setembro de 2011, 09:15

(http://www.babettebebe.com.br/wp-content/uploads/2017/05/iStock-109720473-1.jpg)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 15 de Setembro de 2011, 09:31


(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/orchid111.gif)

Busque exemplos nas mães que enfrentaram
os dissabores da gravidez inesperada,
hoje estão felizes e com paz de consciência.
Diga não ao aborto



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 15 de Setembro de 2011, 09:43


(https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcSB9XszznNJyk0jlPFSM_JtA9Csca0CBR8-vTTyhDwkx8O3T6og)



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 15 de Setembro de 2011, 09:54


(http://www.recados.oriza.net/xj364noc.gif)

Obrigada Senhor por não ter sido abortada
e por todo amor que mamãe tem por mim.

Agradecemos as presenças de todos vocês
e agora eu vou dormir porque eu
também sou filha de Deus. rss


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 16 de Setembro de 2011, 20:33
(http://kommy2005.blogs.sapo.pt/arquivo/2676157.jpg)


Direito de Nascer


(http://kommy2005.blogs.sapo.pt/arquivo/1863835.jpg)


Fala-se abertamente na possibilidade de realizar o abortamento do bebê, desde que seja detectado que ele possa vir a nascer com alguma deficiência física ou mental.

E a prática parece que se vai tornando usual. Ouve-se as pessoas afirmarem que, se fosse com elas, agiriam da mesma forma.

Afinal, ninguém deseja colocar no mundo um deficiente mental, um alienado, um peso morto.

Mas é de nos indagarmos: e se o filho nascer perfeito e depois vir a se tornar, por enfermidade ou acidente, um deficiente, teríamos a coragem de tirar-lhe a vida?

Além disso, os que assim pensam atestam o desconhecimento das Leis Divinas que nunca se enganam, bem como as conquistas já realizadas pela medicina para tratar o feto ainda no ventre materno.

Possivelmente nunca ouviram falar da extraordinária Hellen Keller. Ela nasceu em 1880, numa pequena cidade do norte do Alabama.

Aos dezoito meses de idade, devido a uma doença infecciosa, tornou-se cega e surda. Sua deficiência sensorial lhe impedia qualquer comunicação com o mundo exterior e, por isso, ela foi tida como débil mental.

Aos sete anos era extremamente nervosa, agressiva. Foi então que apareceu em sua vida a professora Ana Sullivan.

Dali em diante sua vida se modificou radicalmente.

Aprendeu que as coisas tinham nome, que os pensamentos e sentimentos podiam ser escritos com sinais.

Com o tato, o gosto e o olfato estudou e pesquisou. Escreveu livros e ensaios.

Aos 24 anos formou-se no Colégio Universitário de Radcliff.

Ouvia a linguagem oral dos outros colocando suas mãos nos lábios ou no pescoço, sobre as cordas vocais dos que falavam.

Assim aprendeu a falar e proferiu palestras.

Dedicou toda a sua vida ao bem, ajudando os inválidos e os desesperados, através de conferências, trabalhos que promoveu em favor deles e de sua incontável correspondência.

Hellen Keller é a clara demonstração de que o Espírito pode superar a matéria.

Sua realidade interior venceu todos os obstáculos para transmitir a mensagem da esperança, a lição de confiança e persistência.



(http://kommy2005.blogs.sapo.pt/arquivo/1863835.jpg)


Hellen Keller costumava assistir a concertos musicais. Adorava solos de corda. Colocava suas mãos sobre o instrumento e ouvia a música.

Morreu no dia 2 de junho de 1968, com a idade de 88 anos, em Westport, Connecticut.

A respeito da linguagem oral dos surdos afirmou: Havemos de falar e havemos de cantar porque Deus quer nossas palavras e nossos cantos.

Considere tudo isso e pergunte-se, sinceramente, se é justo matar um ser humano sem lhe dar a mínima chance de tentar...




Redação do Momento Espírita, com base
no cap. 4 – 2ª pt. do livro As aves feridas
 na Terra voam, de Nancy Puhlmann
 di Girolamo, ed. Instituição Beneficente
 Nosso Lar.
Em 24.01.2008.


(http://kommy2005.blogs.sapo.pt/arquivo/1863835.jpg)



No “nosso” mundo surgem exemplos de almas confiantes no sentido educativo da vida humana.Que superam o seu sofrimento e produzem trabalhos notáveis.

Hellen Keller, surda, muda e cega, ainda encarnada, conseguiu comprovar seu poder criador, imortalidade e glória. Serve como um enérgico protesto contra aqueles que sadios de corpo ainda vivem mergulhados no mais triste pessimismo destruidor.

“Por que nos contentamos com viver rastejando, quando sentimos o desejo de voar?”

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 16 de Setembro de 2011, 20:35
(http://kommy2005.blogs.sapo.pt/arquivo/3410298.jpg)



Abrace esta idéia...

Ame ser mãe...
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 16 de Setembro de 2011, 21:41
(http://1papacaio.com.br/modules/Cliparts/gallery/cliparts_datas/pascoa/personagens/mickey_minnie_baby_pascoa.gif)


Palavras de um filho que não nasceu


  Minha mãe, por que a senhora não me deixou nascer? Eu queria tanto, mãezinha!

        Lutei, trabalhei, pedi a Deus e consegui autorização para renascer. E a senhora comprometeu-se comigo. Comigo e com Deus.

        Como fiquei alegre, no dia em que a senhora, em espírito, ao lado de papai, concordou em receber-me na intimidade do seu lar.

        Eu desejava um novo corpo. Planejava um futuro de luz. Na verdade, minha vida estaria marcada por provas e testemunhos redentores.

        Mas eu preparei-me, confiante no seu amor! E, no momento em que eu mais necessitei, a senhora me assassinou!

        Por que, mãezinha? Por quê?

        Quando a senhora me sentiu no santuário de seu ventre, mudou de conduta, de comportamento. E começou a me torturar. Seus pensamentos de revolta, que ninguém ouvia, retumbavam em meus ouvidos, como gritos lancinantes, que me afligiam muito.

        Os cigarros que a senhora fumava, muitas vezes, me intoxicavam. Seu nervosismo, fruto da sua insatisfação, eram para mim verdadeiras chibatadas.

        Quando decidiu me abortar, aconteceu uma coisa interessante: a senhora querendo me expulsar de seu ventre e eu, lutando, para nele permanecer.

        Por que a senhora fechou os ouvidos à voz da consciência que lhe pedia compaixão e serenidade?

        Por que anestesiou os sentimentos, a ponto de se esquecer que eu trazia um universo de bênçãos e alegrias para você?

        Seria o filho obediente e amoroso. Trazia recursos que lhe facilitariam a existência, nos últimos anos de sua presença na Terra.

        Mas a senhora não quis. E veja a conseqüência: eu, atormentado por não renascer. A senhora, doente, triste, intranqüila. Sua mente, atormentada pela aflição e os seus sonhos, povoados de pesadelos.

        Por que mãezinha, a senhora não me deixou nascer?

        “Ainda é cedo”, pensava. “Quero gozar a vida, passear, divertir-me, viajar. Filhos, só depois.”

        Mas filho algum chega em momento inadequado. As leis da vida são sábias, e ninguém nasce por acaso.

        Mas, pelo muito amor que lhe tenho, estou pedindo a Deus misericórdia em seu favor. Peço a Deus que a senhora alcance a bênção do reequilíbrio, a fim de que, num futuro próximo, estejamos juntos. Eu, em seu ventre, e a senhora, como sempre, em meu coração.

        Eu, me alimentando na fonte de sua vitalidade e a senhora fortalecendo-se, na gratidão de meus mais puros sentimentos.

        Mãezinha, por favor, não repita seu ato premeditado, refletido.

        Quando sentir, de novo, alguém batendo às portas do seu coração, sou eu, o filho renegado, que voltou para viver e ajudá-la a ser feliz.

        Mãezinha, não se esqueça de mim. Não me abandone. Não me expulse. Não me mate de novo. Preciso renascer.


(http://images.paraorkut.com/img/pics/glitters/b/baby_mickey-8644.gif)


        O filho que te chega e solicita abrigo ao teu sentimento é sempre uma bênção de Deus.

        Pode ser o portador de grandes problemas do passado, desejando retornar para os acertos no hoje. Pode ser alguém que te feriu e deseja retornar a fim de, nos multiplicados afagos de carinho, solicitar-te perdão.

        Pode ser o amor que tanto esperas, retornando ao teu regaço, para amenizar a grande carência da tua afetividade.

        Antes de optar pela morte de quem se aninhou em teu ventre, futura mamãe, pensa bem. É teu filho e de ti espera proteção, amparo, vida!



(http://1papacaio.com.br/modules/Ani_Gifs_Etc/gallery/ani_datas/natal_ani/personagens/mickey_baby_neve.gif)


Redação do Momento Espírita, a partir de mensagem recebida no Grupo Espírita Fabiano, Rio de Janeiro/RJ, inserida em revista publicada pela Livraria e Editora Recanto, de Brasília/DF.
Em 11.12.2007.

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 17 de Setembro de 2011, 01:43
(http://4.bp.blogspot.com/-l8psp4y0UcI/TDYvi73Q3dI/AAAAAAAAAXI/_eij-TmVjAI/s320/ARMAZEM_003.jpg)



Apelo pela Vida

(http://3.bp.blogspot.com/_w-ZcEDlrJFs/TS9cVx7almI/AAAAAAAAHGg/_LWH8WLtuug/S220/00bar.gif)

Alma irmã, escuta-me!

Venho falar-te do drama de urgência, que toma conta do coração e da mente da mulher, que se vê induzida por hábil propaganda a negar-se à maternidade...

Sejam quais forem os argumentos, como se te apresentem as justificativas para o crime de interrupção da vida fetal, que alguns homens pretendem legalizar, não te deixes seduzir.

A mulher nasceu para ser, por excelência, mãe da própria ou da carne alheia.

A exceção do aborto terapêutico que objetiva salvar a vida da gestante, facultando-lhe permanecer no ministério do corpo, todos os outros tipos de aborto decorrem de arrazoados ególatras e sofistas, que não merecem respeito.


(http://3.bp.blogspot.com/_w-ZcEDlrJFs/TS9cVx7almI/AAAAAAAAHGg/_LWH8WLtuug/S220/00bar.gif)

Não te envergonhes nunca de permitir que a vida se te manifeste pelo teu corpo, na condição de co-criadora que és ao lado de Deus.

Ser mãe é desdobrar a alma em santificantes lições de Amor, doando-se e fruindo o licor inefável da felicidade.

...E um dia, quando a neve dos anos adornar-te a cabeça cansada e aureolar-te o corpo exaurido, duas mãos de apoio como asas angelicais, surgirão, inesperadas, para apoiar-te, enquanto formosa voz entoará um hino de gratidão ao teu amor, mesmo te que sintas, aparentemente, abandonada.

Este hino, em musicalidade sublime, assim te dirá:

- Mamãe, aqui estou: sou eu, teu filho!


(http://3.bp.blogspot.com/_w-ZcEDlrJFs/TS9cVx7almI/AAAAAAAAHGg/_LWH8WLtuug/S220/00bar.gif)


- Amélia Rodrigues -

Da obra: Terapêutica de Emergência - Divaldo Pereira Franco - LEAL.
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 27 de Setembro de 2011, 02:16


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-477.gif)



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 27 de Setembro de 2011, 02:17


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-467.gif)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 27 de Setembro de 2011, 02:20

(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-1197.gif)

Aborto no Brasil
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-554.gif)  Aumenta a rejeição ao aborto no Brasil após tema ganhar espaço na eleição. O apoio à proibição do aborto é o mais alto no Brasil desde 1993, quando o Datafolha começou a série histórica de perguntas sobre o tema.
 
Segundo pesquisa realizada em todo o país, 71% dos entrevistados afirmam que a legislação sobre o aborto deve ficar como está, contra 11% que defendem a ampliação das hipóteses em que a prática é permitida e 7% que apoiam a descriminalização.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-554.gif)  Atualmente, o Código Penal brasileiro classifica o aborto entre os crimes contra a vida. A pena prevista para a mulher que o provocar ou permitir a prática em si mesma vai de um a três anos de detenção (artigo 124).
 
O código prevê duas situações em que o aborto não é crime (artigo 128):
 
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/sq_but_3.gif)  Se a gravidez é resultado de estupro,
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/sq_but_3.gif)  Se não há outro meio de salvar a vida da gestante.
 
Segundo Mauro Paulino, diretor-geral do Datafolha, a rejeição recorde ao aborto pode ser resultado da ampla exposição que o tema teve nas últimas semanas.
 
CAMPANHA:
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-554.gif)  O aborto ganhou espaço na mídia e na boca dos candidatos a presidente no final do primeiro turno, impulsionados pela movimentação de igrejas evangélicas e segmentos católicos que pregavam voto anti-Dilma Rousseff (PT) e pró-vida -- a petista já defendeu a prática.
 
Na propaganda eleitoral de sexta, a primeira do segundo turno, tanto Dilma quanto José Serra (PSDB) falaram sobre o tema.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-554.gif)  Segundo o Datafolha, a taxa dos eleitores que afirmam querer que a lei fique como está é semelhante entre os que no primeiro turno votaram em Dilma (71%), em Serra (72%) e em Marina Silva (70%), candidata do PV.
 
O apoio à proibição do aborto é razoavelmente homogêneo em todas as faixas da população, sempre em torno de 70%. No entanto, entre os que têm ensino superior e os mais ricos há menos apoiadores: 63% e 56%, respectivamente.
 
A série de pesquisas sobre o tema mostra uma tendência ao conservadorismo.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-554.gif)  No levantamento feito em 1993, 54% afirmavam que as exceções deveriam continuar restritas aos casos de estupro e de risco à vida da gestante, enquanto 23% diziam apoiar o aborto em mais casos e 18% eram favoráveis a descriminalizar a prática.
 
Desde então, a manutenção da atual legislação veio ganhando apoio. Em 1997, 55% diziam apoiar a proibição.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-554.gif)  Em 2006, o número passou para 63%, depois para 68% em 2008.
 
UIRÁ MACHADO.

 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 27 de Setembro de 2011, 02:23

(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-469.gif)

(http://paszkowski.com.br/gifs/flores/flor_113.gif)

Combater o aborto criminoso
é erradicar a violência.
Evite o aborto.

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 27 de Setembro de 2011, 02:25


(https://d30lozb4lagyo9.cloudfront.net/wp-content/uploads/2017/02/banho-do-bebe-tudo-que-vai-precisar1-570x300.jpg)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 27 de Setembro de 2011, 02:28

(https://assets.babycenter.com/ims/2010/05may/intl_arab_1_472_424x302.jpg)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 27 de Setembro de 2011, 02:29


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-252.gif)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 27 de Setembro de 2011, 02:32


(https://edukame.com/wp-content/uploads/2012/05/ni%C3%B1a-peque%C3%B1a-come-zanahoria-manos.jpg)



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 27 de Setembro de 2011, 02:33


(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-970.gif)

Doar-se até que machuque
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/x4351.gif)"Eu sinto que o grande destruidor da paz hoje é o aborto, porque é uma guerra contra a criança, uma matança direta de crianças inocentes, assassinadas pela própria mãe.

E se nós aceitamos que uma mãe pode matar até mesmo seu próprio filho, como é que nós podemos dizer às outras pessoas para não se matarem? Como é que nós persuadimos uma mulher a não fazer o aborto?

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/x4351.gif)Como sempre, nós devemos persuadi-la com amor e nós devemos nos lembrar que amor significa estar disposto a doar-se até que machuque. Jesus deu Sua vida por amor de nós.

▬  Assim, a mãe que pensa em abortar, deve ser ajudada a amar, ou seja, a doar-se até que machuque:

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-315.gif)  Seus planos,
(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-315.gif)  Ou seu tempo livre,
(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-315.gif)  Para respeitar a vida de seu filho.

O pai desta criança, quem quer que ele seja, deve também doar-se até que machuque. Através do aborto, a mãe não aprende a amar, mas mata seu próprio filho para resolver seus problemas. E, através do aborto, diz-se ao pai que ele não tem que ter nenhuma responsabilidade pela criança que ele trouxe ao mundo.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/x4351.gif)Este pai provavelmente vai colocar outras mulheres na mesma situação. Logo, o aborto apenas traz mais aborto.

Qualquer país que aceite o aborto não está ensinando o seu povo a amar, mas a usar de qualquer violência para conseguir o que se quer. É por isso que o maior destruidor do amor e da paz é o aborto.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/x4351.gif)Muitas pessoas são muito, muito preocupadas com as crianças da Índia, com as crianças da África onde muitas delas morrem de fome, etc. Muitas pessoas também são preocupadas com toda a violência nos Estados Unidos.

Estas preocupações são muito boas. Mas freqüentemente estas mesmas pessoas não estão preocupadas com os milhões que estão sendo mortos pela decisão deliberada de suas próprias mães.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/x4351.gif)E isto é que é o maior destruidor da paz hoje - o aborto que coloca as pessoas em tal cegueira.

E por causa disto eu apelo na Índia e apelo em todo lugar - "Vamos resgatar a criança." A criança é o dom de Deus para a família. Cada criança é criada á imagem e semelhança de Deus para grandes coisas - para amar e ser amada.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/x4351.gif)Neste ano da família nós devemos trazer a criança de volta ao centro de nosso cuidado e preocupação. Esta é a única maneira pela qual nosso mundo pode sobreviver porque nossas crianças são a única esperança do futuro.

Quando as pessoas mais velhas são chamadas para Deus, somente seus filhos podem tomar seus lugares.

Mas o que Deus diz para nós?
▬  "Mesmo se a mãe se esquecer de seu filho, Eu jamais te esquecerei. Eu gravei seu nome na palma de minha mão." (Is 49).

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/x4351.gif)Nós estamos gravados na palma da mão de Deus; aquela criança que ainda não nasceu está gravada na mão de Deus desde a concepção e é chamada por Deus a amar e ser amada, não somente nesta vida, mas para sempre.

Deus jamais se esquece de nós.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/x4351.gif)Eu vou lhe contar uma coisa bonita. Nós estamos lutando contra o aborto pela adoção - tomando conta da mãe e da adoção de seu bebê. Nós temos salvo milhares de vidas.

Nós mandamos a mensagem para as clínicas, para os hospitais e estações policiais:
▬  "Por favor não destrua a criança, nós ficaremos com ela."

Nós sempre temos alguém para dizer para as mães em dificuldade:
▬  "Venha, nós tomaremos conta de você, nós conseguiremos um lar para seu filho".

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/x4351.gif)E nós temos uma enorme demanda de casais que não podem ter um filho, mas eu nunca dou uma criança para um casal que tenha feito algo para não ter um filho.

Jesus disse:
▬  "Aquele que recebe uma criança em meu nome, a mim recebe."

Ao adotar uma criança, estes casais recebem Jesus mas, ao abortar uma criança, um casal se recusa a receber Jesus

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-315.gif)  Eu quero a criança,
(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-315.gif)  Por favor me dê a criança,
(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-315.gif)  Por favor não mate a criança.

Eu estou disposta a aceitar qualquer criança que estiver para ser abortada e dar esta criança a um casal que irá amar a criança e ser amado por ela.



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 27 de Setembro de 2011, 02:37


(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/x4351.gif)Só de nosso lar de crianças em Calcutá, nós salvamos mais de 3000 crianças do aborto. Estas crianças trouxeram tanto amor e alegria para seus pais adotivos e crescem tão cheias de amor e de alegria!

Eu sei que os casais têm que planejar sua família e para isto existe o planejamento familiar natural. A forma de planejar a família é o planejamento familiar natural, não a contracepção.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/x4351.gif)Ao destruir o poder de dar a vida, através da contracepção, um marido ou esposa está fazendo algo para si mesmo. Atrai a atenção para si e assim destrói o dom do amor nele ou nela.

Ao amar, o marido e mulher devem voltar a atenção entre si como acontece no planejamento familiar natural, e não para si mesmo, como acontece na contracepção. Uma vez que o amor vivo é destruído pela contracepção, facilmente segue-se o aborto.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/x4351.gif)Eu sei também que existem enormes problemas no mundo, que muitos esposos não se amam o suficiente para praticar o planejamento familiar natural. Nós não temos condições de resolver todos os problemas do mundo, mas não vamos trazer o pior problema de todos, que é a destruição do amor. E isto é o que acontece quando dizemos às pessoas para praticarem a contracepção e o aborto.

Os pobres são grandes pessoas. Eles podem nos ensinar tantas coisas belas. Uma vez uma delas veio nos agradecer por ensinar-lhe o planejamento familiar natural e disse:
▬  "Vocês que praticam a castidade, vocês são as melhores pessoas para nos ensinar o planejamento familiar natural porque não é nada mais que um auto-controle por amor de um ao outro."

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/x4351.gif)E o que esta pobre pessoa disse é a pura verdade. Estas pessoas pobres talvez não tenham algo para comer, talvez não tenham uma casa para morar, mas eles ainda podem ser ótimas pessoas quando são espiritualmente ricos. Quando eu tiro uma pessoa da rua, faminta, eu dou-lhe um prato de arroz, um pedaço de pão.

Mas uma pessoa que é excluída, que se sente não desejada, mal amada, aterrorizada, a pessoa que foi colocada para fora da sociedade, esta pobreza espiritual é muito mais difícil de vencer. E o aborto, que com frequência vem da contracepção, faz uma pessoa se tornar pobre espiritualmente, e esta é a pior pobreza e a mais difícil de vencer.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/x4351.gif)Nós não somos assistentes sociais. Nós podemos estar fazendo trabalho de assistência social aos olhos de algumas pessoas, mas nós devemos ser contemplativas no coração do mundo.

Pois estamos tocando no corpo de Cristo e estamos sempre em Sua presença.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/x4351.gif)Você também deve trazer esta presença de Deus para sua família, pois a família que reza unida, permanece unida. Existe tanto ódio, tanta miséria, e nós com nossas orações, com nosso sacrifício, estamos começando em casa.

O amor começa em casa, e não se trata do quanto nós fazemos, mas quanto amor colocamos naquilo que fazemos. Se somos contemplativas no coração do mundo com todos os seus problemas, estes problemas jamais podem nos desencorajar.

Nós devemos nos lembrar o que Deus fala na Escritura:
▬  "Mesmo se a mãe esquecer-se do filho que amamenta - algo impossível, mesmo se ela o esquecesse. Eu não te esqueceria nunca."

E aqui estou eu falando com vocês. Eu desejo que vocês encontrem os pobres daqui, na sua própria casa primeiro.

▬  E comece a amar ali:

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-315.gif)  Seja a boa nova para o seu próprio povo primeiro.
(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-315.gif)  E descubra sobre o seu vizinho ao lado.
(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-315.gif)  Você sabe quem são eles?

Deus jamais nos esquecerá e sempre existe algo que você e eu podemos fazer. Nós podemos manter a alegria do amor de Jesus em nossos corações, e partilhar esta alegria com todos aqueles de quem nos aproximarmos.

▬  Vamos insistir que cada criança não seja:

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-315.gif)  Indesejada, 
(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-315.gif)  Mal cuidada,
(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-315.gif)  Ou morta e jogada fora.

E doe-se até que machuque, com um sorriso.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/x4351.gif)Porque eu falo muito sobre doar-se com um sorriso nos lábios, uma vez um professor dos Estados Unidos me perguntou:

"Você é casada?"
E eu disse: "Sim, e algumas vezes eu acho difícil sorrir para meu esposo, Jesus, porque Ele pode ser muito exigente - algumas vezes." Isto é mesmo algo verdadeiro.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/x4351.gif)E é aí que entra o amor, quando exige de nós, e ainda assim podemos dar com alegria. Se nos lembrarmos que Deus nos ama, e que nós podemos amar os outros como Ele nos ama, então a América pode se tornar um sinal de paz para o mundo.

Daqui deve sair para o mundo, um sinal de cuidado para o mais fraco dos fracos, a futura criança.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/x4351.gif)Se vocês se tornarem uma luz ardente de justiça e paz no mundo, então vocês serão verdadeiramente aquilo pelo qual os fundadores deste país lutaram.

Deus vos abençoe!"

Madre Teresa de Calcutá.
Discurso proferido no dia 3 de fevereiro de 1994.
Madre Teresa de Calcutá fala sobre o Aborto.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 27 de Setembro de 2011, 02:39

(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-156.gif)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 27 de Setembro de 2011, 02:41

(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-1220.gif)
 
Consciência de culpa
(http://paszkowski.com.br/gifs/flores/flor_10.gif)  A consciência de culpa atinge o mundo íntimo da criatura, na qualidade de um autêntico flagelo. A partir do momento em que se instala, desequilibra as emoções e pode levar à loucura.
 
A consciência pesada evidencia uma certa imaturidade psicológica, pois denota que a pessoa agiu em descompasso com seus valores ou ideais, ou o fez sem refletir, em um rompante. O indivíduo por vezes se permite comportamentos incorretos, que lhe agradam às sensações, para posteriormente se auto-punir, entregando-se a arrependimento estéril.
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/flores/flor_10.gif)  A ciência dos erros passados pune com rudeza o infrator, perante si próprio, mas não o corrige para o futuro.
 
O cumprimento de uma penitência, embora constitua evento doloroso, nada repara e por isso não traz a plenitude psicológica curativa promovida pelas ações positivas. O que foi feito não mais pode ser impedido ou evitado.
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/flores/flor_10.gif)  Disparada uma flecha, ela segue seu rumo. Se uma ação foi ruim, o importante é reparar os danos que causou. Todo homem que se considera fraco, não desenvolvendo esforços para fortalecer-se, torna-se de fato débil de forças.
 
É um sinal de covardia e infantilidade justificar um erro com auto-flagelação, sem sanar as conseqüências, tornando a ele na primeira oportunidade, sob a alegação de fraqueza.
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/flores/flor_10.gif)  É nobre assumir o próprio equívoco, meditar serenamente sobre ele, arcar de forma corajosa com seus efeitos e repará-los do modo mais perfeito possível. O difícil processo de reverter os resultados de um ato indigno tende a ser eficiente antídoto para novas experiências.
 
▬  Tome-se o exemplo de uma mulher que voluntariamente faz um aborto.
 
Sua consciência pesa e ela pode desenvolver neuroses variadas, mantendo a mente focada no agir equivocado, a essa altura irremediável. Mas essa mulher também pode, de modo muito mais proveitoso, dedicar as horas de seu tempo dispensando amor e cuidados a crianças órfãs.
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/flores/flor_10.gif)  Ela teve a desdita de rejeitar o filho que Deus, em sua infinita sabedoria, lhe confiou, mas nada a impede de adotar, por filhos do coração, os pequenos desamparados do mundo. O tempo aplicado nessa tarefa é infinitamente mais útil do que se for perdido em lamentações.
 
Além de desempenhar, de certa forma, a missão materna que lhe estava destinada, o contato com a infância desvalida pode sensibilizá-la para as inefáveis bênçãos da maternidade. Tudo isso tem o condão de funcionar como medida preventiva de novos desatinos.
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/flores/flor_10.gif)  Por outro lado, o remorso inativo e estéril, ao desequilibrar a personalidade abre as portas para os mais diversos equívocos, dos quais nada de bom resulta. A partir do momento em que se elege como meta uma vida de paz, com a consciência tranqüila, há um preço a ser pago:
 
▬  A perseverança no dever.
 
Dignidade, harmonia, equilíbrio entre consciência e conduta não ocorrem ao acaso e nem se podem improvisar. Tais virtudes devem ser conquistadas no dia-a-dia, mediante seu perseverante exercício.
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/flores/flor_10.gif)  Mas, em face de dificuldades para agir corretamente, por uma atitude viciosa encontrar-se muito arraigada, há sempre um derradeiro recurso: a oração. Deus dispõe de infinito manancial de paz, sempre à disposição de suas criaturas, desde que estas o busquem com sinceridade e fervor.
 
O homem manifestando a firme intenção de resistir ao mal, a divindade por certo o fortalecerá no bem, pois foi o próprio Cristo quem afirmou:
 
▬  “Pedi e obtereis”.
 
Livro Momentos de Saúde.
Espírito Joanna de Ângelis.
Psicografia de Divaldo Franco.

 
 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 27 de Setembro de 2011, 02:47


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-160.gif)

Se o aborto solucionasse problemas
Jesus teria aconselhado a fazê-lo.
Evite o aborto.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 27 de Setembro de 2011, 02:49
 

(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2646.gif)
 

A vida depende do seu voto

(http://c9.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/n1604a462/5743136_4nszz.gif)  Quem acompanha a tumultuada peleja em Brasília que discute há 18 anos a legalização do aborto no Brasil, já sabe: 2011 é o ano da decisão!
 
O atual governo vem sinalizando com um prazo limite para que o País siga, em definitivo, o exemplo de nações mais avançadas.
 
Mas desde quando legalizar o aborto é sinônimo de avanço?
 
(http://c9.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/n1604a462/5743136_4nszz.gif)  Parece-me que, no campo ético, moral e humanista, é um retrocesso sem precedentes que pode até ser comparado à pena de morte.
 
Um país que não respeita a vida do que sequer tem como se defender traz uma contradição brutal e perigosa no conceito de justiça social.
 
(http://c9.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/n1604a462/5743136_4nszz.gif)  O direito à vida é inviolável e cláusula pétrea de nossa Constituição.
 
Portanto, eleitor, perceba a importância do seu voto. Procure saber o que pensam sobre o assunto seus candidatos, especialmente os que concorrem a vagas no Congresso.
 
(http://c9.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/n1604a462/5743136_4nszz.gif)  Ou são contra ou a favor da legalização. Qualquer resposta diferente é pura conveniência de político “em cima do muro” que não quer se desgastar.
 
▬  Legalizar o aborto representaria uma derrota na causa da defesa da vida.
 
(http://c9.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/n1604a462/5743136_4nszz.gif)  O fato é que 87% da população é contra o aborto. Mesmo assim o fantasma da legalização ronda o Congresso de forma cada vez mais ameaçadora justamente pela omissão da maioria que não cobra, desde já, um posicionamento “pró-vida” de seus políticos.
 
Já dizia Martin Luther King:
▬  “O que me incomoda não é o grito dos violentos, mas o silêncio dos bons”.
 
(http://c9.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/n1604a462/5743136_4nszz.gif)  Hoje não precisamos usar argumentos religiosos para defender a vida desde a concepção. A ciência comprova que com 19 dias de concebida a criança tem um coraçãozinho batendo no ventre da mãe e que seu DNA é próprio, individual, diferente do pai e da mãe.
 
▬  É um ser humano único!
 
(http://c9.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/n1604a462/5743136_4nszz.gif)  A vida de milhões de crianças depende de você. Repito: milhões! Estima-se que 1,5 milhão de abortos são feitos hoje no Brasil. Em uma legislatura de quatro anos, significa seis milhões de brasileiros mortos antes de nascer!
 
▬  Imagine quantos seriam se essa horrenda prática fosse referendada por lei?
 
(http://c9.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/n1604a462/5743136_4nszz.gif)  O Brasil ainda é símbolo mundial de resistência pró-vida. Cabe a nós, com o voto, mantermos vivo esse título ou lamentar depois a implantação da cultura de morte no seio da pátria.
 
Luís Eduardo Girão - Produtor de Cinema e membro da Executiva Nac. do Movimento Brasil sem Aborto
 
Fonte: Jornal O POVO - Fortaleza - CE



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 27 de Setembro de 2011, 02:51


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-152.gif)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 27 de Setembro de 2011, 02:55
 
(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-147.gif)
 
Aborto
Chico responde

1º-) Alguns grupos de mulheres brasileiras estão se movimentando a favor do aborto. Como o mestre Chico Xavier vê o aborto?
 
Estou falando na condição de um servidor muito inexpressivo, sem nenhuma autoridade para emitir opiniões diante de nossos problemas sociais.
 
Eu compreendo que, se anos passados houvesse a legalização do aborto, e se aquela que foi a minha querida mãe entrasse na aceitação de semelhante legalidade, legalidade profundamente ilegal, eu não teria tido a minha atual existência, em que estou aprendendo a conhecer minha própria natureza e a combater meus defeitos, e a receber o amparo de tantos amigos, que qual você, como todos aqui, nos ouvem e me auxiliam tanto.
 
Eu não posso compreender a legalização do aborto, conquanto determinadas potências na atualidade do mundo já estejam adotando esse princípio. Acredito que, com o tempo, todos aqueles legisladores e administradores que optarem pela legalização do aborto, todos eles voltarão à retaguarda.
 
Porque o aborto é um crime cometido contra criaturas absolutamente indefesas, que esperam a nossa voz para que elas possam viver e facear a vida, e aproveitar os benefícios da vida que chegam de Deus a nós através, da missão, da missão digna da mulher junto do mundo e junto da evolução.
 
A legalização do aborto é imprópria, é uma situação muito difícil e que nós todos deveríamos estar unidos, especialmente as nossas companheiras, as mulheres, as nossas mães, as nossas irmãs, as nossas filhas, aquelas que nasceram conosco, devíamos todos estar unidos contra semelhante abuso contra a lei de Deus, contra a natureza e contra a vida.
 
2º-) Gostaria de saber para onde vão os espíritos que não chegaram a nascer, como no aborto. E eles serão sofredores ou se libertam de sua missão no mundo - transferindo para os que não os desejariam?
 
A situação do Espírito que passa por um aborto dependerá em muito de suas condições mentais e das conquistas que já conseguiu ao longo dos séculos.
 
Há Espíritos que desencarnam em estado de grande revolta. Nesses casos, imbuídos da ideia de vingança, esses Espíritos recusam-se a toda espécie de auxílio dos Benfeitores Espirituais para obsediarem as mães, pais ou profissionais que concorreram para seu desencarne.
 
Outros, porém, apesar da situação dolorosa por que passaram, retornam às colônias espirituais onde se submetem a tratamentos intensivos e trabalhosos a fim de lograrem novamente o equilíbrio e aguardarem nova oportunidade de reencarne.
 
Entretanto, não devemos nos esquecer que em cada dia refazemos nossos destinos e por mais que tenhamos cometidos faltas, o Evangelho do Cristo se desdobra diante de nós com suas imensas possibilidades de redenção.
 
3º-) Há mães solteiras que abortam por temor a uma moral ou convenção social muito rigorosa frente a tal condição materna. O que poderia dizer-nos acerca de tais preconceitos que induzem, pressionam ou indiretamente favorecem o aborto?
 
Pensamos, como os Amigos Espirituais, que a existência de mães solteiras, sempre dignas do nosso maior respeito, envolve a existência de pais que não deveriam estar ausentes.
 
Compreendemos a legitimidade das convenções sociais, veneráveis em seus fundamentos, mas entendemos que não nos será lícito menosprezar, em tempo algum, aqueles que não conseguiram se lhes ajustar aos preceitos.
 
Sabendo que o aborto, mesmo legalizado no mundo, é uma falha nossa na Terra, estamos certos de que ninguém deveria praticá-lo, seja no regime das convenções humanas ou fora delas.
 
Cremos, desse modo, que uma legislação surgirá no futuro em favor da mulher, que tendo confiado um dia em alguém, teve coragem de não abandonar a criatura indefesa que esse alguém lhe trouxe à vida.
 
Aguardemos, assim, providências humanitárias, em que os homens mais responsáveis criem por si disposições legais magnânimas, baseadas na justiça da vida, com que venham a sanar a falta deixada pelos outros homens, nossos irmãos, que se fizeram pais, sem consciência mais ampla das obrigações que assumiram.
 
4º-) Já existe uma injeção, à base de ácido que aplicada diretamente no útero da gestante mata o feto, queimando-o. Que dizer dessa prática.
 
O processo a que se refere a pergunta - no caso do aborto delituoso - é comparável a um assassinato na intimidade do corpo feminino.
 
5º-) Os espíritos abordados perdoam quem prática, consente ou induz ao aborto?
 
Não nos seria possível especificar as atitudes da criatura humana nos problemas do aborto delituoso. A esfera dos espíritos desencarnados, mais profundamente vinculados à existência, é semelhante à faixa de ação dos homens, propriamente considerada.
 
Temos irmãos desencarnados aptos a perdoar a irresponsabilidade da mulher ou do homem que pratica ou incentiva aborto delituoso. Existem, também, aqueles outros que influenciam negativamente na gestação e no desenvolvimento da criança nascitura, em lastimáveis processos de obsessão.
 
6º-) As experiências dos humanos em relação aos anticoncepcionais e ao aborto são válidas?
 
Estivemos há alguns dias diante da questão semelhante. O problema dos anticoncepcionais está em foco. Ninguém pode deter a marcha dos anticoncepcionais na Humanidade. Seria sustentar uma ilusão se fôssemos asseverar o contrário.
 
Acreditamos que os anticoncepcionais merecerão agora, e em futuro próximo, estudos mais acurados da ciência médica, para que o uso deles não se faça indiscriminado.

E que esse uso seja proveitoso na preservação dos valores da saúde, da higiene, do equilíbrio físico e mental e da segurança e paz da Humanidade. Cremos, também, e cremos com a palavra dos Amigos Espirituais.
 
Estamos apenas transmitindo instruções que temos recebido do Espírito de Emmanuel e de outros Benfeitores Espirituais nos últimos tempos.
 
Cremos com os Amigos Espirituais, repitamos, que os anticoncepcionais estão chegando à esfera humana como socorro da Providência Divina, para que não nos comprometamos com o aborto tocado de irresponsabilidade e, às vezes, até legalizado por princípios de governança pública, como está acontecendo em diversos países.
 
A criança-embrião é um ser vivo indefeso. O aborto é um delito difícil de ser classificado, porque a vítima está absolutamente incapaz de operar na própria defesa.
 
Acreditamos que à pratica do aborto consciente, indiscriminado, e até apoiado por leis, devemos preferir os anticoncepcionais que poderão merecer estudos específicos da ciência e beneficiar a Humanidade dentro de um campo de limitação razoável na família, nos tempos que correm, quando os filhos dão trabalho e exigem muito esforço dos pais.
 
7º-) O aborto está sendo liberado em quase todo o mundo. O Sr. acredita realmente nas tendências cristãs do povo brasileiro para rechaçar uma medida como esta?
 
Felizmente parece que, no Brasil, pelo menos a maioria das autoridades (sejam elas de caráter administrativo ou religioso) é contrária a essa calamidade de legalização do aborto.
 
Acreditamos que em muitos países, talvez pelo interesse em conter a explosão demográfica, determinados setores apoiaram ou apoiam o aborto legalizado.

Mas acreditamos que essas nações voltarão a fazer uma reconsideração de comportamento em relação ao assunto, porque em qualquer ocasião de conflito internacional a questão do incentivo à maternidade é largamente praticado, porque em todos os setores surge logo o estímulo ao nascimento de muitas criaturas.
 
Como estamos no Ocidente, sem grandes guerras desde 1945, em nos referindo à vida ocidental propriamente considerada, muitas nações estão acatando a legalização do aborto, um triunfo para as nossas irmãs, as mulheres, mas acreditamos que esses países, futuramente, voltarão a fazer uma revisão dessa legislação.

Na condições de cristãos, não podemos apoiar o aborto, que seria um crime sempre cometido com absoluta impunidade entre as paredes domésticas.
 
Acreditamos que o anticoncepcional é um recurso que nos foi concedido na Terra pela Divina Providência para que a delinqüência do aborto seja sustada, uma vez que a criatura humana, por necessidade de revitalização de suas próprias forças orgânicas...

Naturalmente precisará do relacionamento sexual, entre os parceiros que estão compromissados no assunto, mas usarão esse agente anticoncepcional para que o crime do aborto seja devidamente evitado em qualquer parte do mundo.
 
Mais hoje, mais amanhã, as nações entrarão em acordo a esse respeito, porque não é possível que estejamos exterminando crianças absolutamente personificadas, formadas, vivas, com o apoio das autoridades que nos governam. É absolutamente impossível aplaudir uma coisa dessas.
 
Chico xavier.

 
 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 27 de Setembro de 2011, 02:57


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-155.gif)
 
O desespero de uma gravidez inesperada
é só nos primeiros dias.

Calma! Tudo passa. Bons momentos virão.
Confia em Jesus e evite o aborto.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 27 de Setembro de 2011, 03:00


(http://www.picgifs.com/disney-gifs/disney-gifs/disney-glitter/disney-graphics-disney-glitter-478781.gif)
 
Diário Inacabado...
 
Hoje o milagre da vida aconteceu,
Certamente todos irão comemorar.
Mamãe, dentro do útero seu,
Nove meses aqui irei morar.
 
Sei que não estavam me esperando,
Mas com certeza, tudo irá se arranjar.
Já que estou aqui e me formando,
Vão contar os dias a me esperar.
 
Na hora da minha chegada,
Vai ser um corre-corre preparando,
A casa toda florida e enfeitada,
Um lindo bercinho me esperando.
 
Já começo a vislumbrar a nossa vida,
Com mamãe e com papai a passear,
Serei a jóia mais rica e mais querida,
De carinhos e beijos irão me sufocar!
 
Sou uma menina, disto tenho certeza.
Meu cabelinho será loiro e enrolado.
Quero ter da mamãe a singeleza
Do papai, seu jeito determinado.
 
Seis semanas então já se passaram,
Já perceberam que estou a caminho,
Mas estranho, papai, mamãe silenciaram
A noticia não foi recebida com carinho.
 
Mamãe ficou sozinha e chorando,
Queria poder com ela conversar,
Não sabia o que estava se passando.
Só falou, amanhã um jeito eu vou dar.
 
Pela manhã numa sala mal cheirosa,
Um homem , cara feia e muito prático,
Aplicou uma injeção tão dolorosa,
Fui jogada dentro de um saco plástico...
 
Tinha imaginado tantos sonhos,
Nascer, crescer, viver e ser feliz.
Estou aqui, entre flores e risonhos
Bebês, que na terra alguém não quis.
 
Meu diário ficou inacabado e sem cor,
Mas mamãe, mesmo assim lhe tenho afeição.
Meu ser mal formado, era todo carinho e amor,
Seria uma estrelinha a iluminar seu coração.
 
Carol Carolina


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 27 de Setembro de 2011, 03:03


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-157.gif)
 
Crime nenhum fica impune perante a Justiça de Deus.
Evite um grande pecado.
Evitando o aborto.



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 27 de Setembro de 2011, 03:06
 
(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2640.gif)
 
Aborto do Estupro

(http://gifportal.ru/data/smiles/nasekomie-26.gif)  Em diversas oportunidades, quando fizemos palestra sobre reencarnação e aborto, fomos questionados posteriormente sobre a dolorosa e delicada circunstância do estupro.

Principalmente, ao se propiciar perguntas nos serem dirigidas por escrito viabilizava-se este questionamento. Embora o tema seja potencialmente polêmico e desagradável, não há como ignorá-lo no contexto de nossa situação planetária.
 
(http://gifportal.ru/data/smiles/nasekomie-26.gif)  A grande discussão que se levanta é a legitimidade, ou não, do aborto,
 
Quando a gravidez é consequente a um ato de violência física. Mais uma vez, nos posicionamos em relação ao aspecto legal da questão nos abstendo de maiores comentários no campo jurídico pois leis e constituições os povos já tiveram inúmeras e tantas outras terão.
 
(http://gifportal.ru/data/smiles/nasekomie-26.gif)  Nossa abordagem será pelo ângulo transcendental e reencarnacionista considerando que são três espíritos, no mínimo, envolvidos na tragédia em questão.
 
Igualmente, quanto ao aspecto da ética médica, a qual estamos submetidos por força da profissão que nesta reencarnação exercemos, lembramos ser esta ética diferente em cada país do planeta.
 
(http://gifportal.ru/data/smiles/nasekomie-26.gif)  Numa escala de zero a 10, teremos todas as notas, conforme a nação e o continente que nos reportarmos.
 
Por Dr. Ricardo Di Bernardi.
Médico e espírita.

 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 12 de Outubro de 2011, 08:41



(http://img1.recadosonline.com/365/085.gif)


Um Dia de Reflexão Contra o Aborto


(http://2.bp.blogspot.com/_CvJVXzM3cn8/STQ69d1WmUI/AAAAAAAAHaM/MABE_BdGVmI/s1600/baloes-05-733177.gif)  Deixei pra postar esse artigo hoje, no dia das crianças, para homenagear todas as crianças cujas mães lhe deram a chance de viver, porque enquanto elas estão em nosso útero, só Deus e nós podemos protegê-las, mas como Deus é tão maravilhoso que nos deu o livre arbítrio ...

Uma homenagem também a todas as crianças, que mesmo com todo carinho e amor que receberam dos seus pais biológicos, tiveram que devolvê-las a Deus, porque nossos filhos são apenas um doce a amado empréstimo do Senhor, só que a devolução deve doer muito, mas...

(http://2.bp.blogspot.com/_CvJVXzM3cn8/STQ69d1WmUI/AAAAAAAAHaM/MABE_BdGVmI/s1600/baloes-05-733177.gif)  Este dia também é um dia de reflexão pra todas as mulheres que não aceitaram o presente de Deus para cuidar do Seu filho para reencarnando, terem a oportunidade de evoluir, assim como elas tiveram e não ...

Mas Deus é misericordioso e bom, e perdoará essas mulheres, assim como Jesus disse na cruz, "Pai, perdoa-lhes, eles(as) não sabem o que fazem". Só que a semeadura é livre, mas a colheita é ...

(http://2.bp.blogspot.com/_CvJVXzM3cn8/STQ69d1WmUI/AAAAAAAAHaM/MABE_BdGVmI/s1600/baloes-05-733177.gif)  Hoje eu postarei apenas um artigo, que será dividido em muitas partes,  porque é muito longo e eu o guardei pra hoje, (entre elas vou intercalar fotos de alguma crianças) e se vocês tiverem a paciência de ler na íntegra, vão se surpreender quando chegar numa parte, que mostra que os animais são muito mais humanos que nós, que não passamos de ...

O que nos dá força pra seguir em frente, é que sabemos que mesmo com toda nossa multidão de pecados, de reencarnações a reencarnações, um dia seremos anjos, porque o nosso Deus, é um Deus de bondade misericórdia, amor e a cima de tudo perdão, mas até que cheguemos a ser anjos ...

(http://2.bp.blogspot.com/_CvJVXzM3cn8/STQ69d1WmUI/AAAAAAAAHaM/MABE_BdGVmI/s1600/baloes-05-733177.gif)  FELIZ DIA DAS CRIANÇAS.

Agradeço o carinho de todos.
Mariana.



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 12 de Outubro de 2011, 08:44


(http://www.picgifs.com/disney-gifs/disney-gifs/disney-glitter/disney-graphics-disney-glitter-621983.gif)

Direito à Vida

I - Introdução:

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  O presente trabalho procura abordar o direito à vida, enquanto direito fundamental, assim como os liames existentes entre este e o aborto.

Procura ainda vislumbrar seus limites plasmados na Lei Fundamental e legislação infraconstitucional, estabelecendo diferenças entre as várias espécies de aborto, sem olvidar o caráter social relativo ao controle de natalidade.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Quiçá por ser um dos mais rumorosos problemas da Ciência Jurídica - o direito à vida - e pela própria maneira como vem sendo tutelado (e desrespeitado) entre nós.

Assim como a sua evolução na tábua histórica até os dias hodiernos, o tema despertou nosso interesse em perscrutar, embora perfunctoriamente, alguns aspectos acerca de suas características e os problemas relativos à sua positivação e exigibilidade, enquanto integrantes dos chamados direitos fundamentais.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Note-se que, por ser inato à natureza humana e por ser um direito fundamental, o direito à vida é mais antigo - óbvio - que a própria teoria dos direitos fundamentais.



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 12 de Outubro de 2011, 08:46

Conceito de Vida

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  A) Urge tentarmos definir o significado de vida para que possamos emoldurar a abrangência e atuação de nossa inquirição. Ricardo Luís Sant' Anna de Andrade.

O vocábulo vida possui inúmeros significados, dificultando por demais um sentido pronto e acabado. Trata-se de assunto cuja conceituação é tida como inextrincável por muitos autores. Todavia, diligenciaremos no sentido de buscar diferentes concepções de tratadistas para iniciarmos nosso deslinde.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Interessante a posição de abstenção do cultor de Direito Constitucional, José Afonso da Silva, ao tecer considerações acerca do direito à vida, reconhecendo a dificuldade de uma definição, como se constata na seguinte leitura:

"Não intentaremos dar uma definição disto que se chama vida, porque é aqui que se corre o risco de ingressar no campo da metafísica suprarreal, que não nos levará a nada". Data máxima vênia, procuraremos estabelecer algumas considerações a respeito, pena de tornarmos inócua nossa sustentação.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  É sabido que a tarefa de definir o sentido exato de vida revela-se por demais ciclópica, em virtude das dificuldades que rondam o tema. Mesmo porque a vida está em constante movimento, acontecendo a todo instante diante de nós. Alguns estudiosos, sobretudo das Ciências da Saúde, dizem ser a vida a continuidade de todas as funções de um organismo vivo.

Ou então o período compreendido entre a concepção e a morte. Trata-se, como podemos imaginar, de idéia muito vaga, carecedora de precisão, não correspondendo a nenhum dado sensorial ou concreto, insuficiente para conceituar, por conseguinte, a proposição em comento. Em suma, a definição não consegue apresentar características individualizadas, inequívocas, do que seja vida.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Circunstância a tornar ainda mais espinhosa o ofício de atribuir uma definição à vida, é a relação que se tem por hábito fazer com seu contraposto morte.

▬  Alguns autores costumam afirmar, que, por exclusão, vida é tudo aquilo que:

(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Não findou,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Não expirou,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Não pereceu,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Não está morto,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Que não faleceu.

Embora atribua clareza solar às suas definições, cremos que tal assertiva é por demais incompleta, senão, defeituosa.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  O próprio José Afonso da Silva, amortecendo a tendência em não oferecer uma conceituação de vida, elucida que, "no texto constitucional art. 5º- cap:

Não será considerada apenas no seu sentido biológico de incessante auto-atividade funcional, peculiar à matéria orgânica, mas na sua acepção biográfica mais compreensiva. Sua riqueza significativa é de difícil apreensão porque é algo dinâmico, que se transforma incessantemente sem perder sua própria identidade."

E, após esse intróito, passa a concluir:

▬  "É mais um processo (processo vital), que se instaura com a concepção (ou germinação vegetal), transforma-se, progride, mantendo sua identidade, até que mude de qualidade, deixando, então, de ser vida para ser morte.

Finaliza o Mestre constitucionalista, de maneira luzente:
▬  "Tudo que interfere em prejuízo deste fluir espontâneo e incessante contraria a vida."

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Já o filólogo Aurélio Buarque de Holanda Ferreira, traz a seguinte definição de vida:

▬  "Conjunto de propriedades e qualidades graças às quais animais e plantas, ao contrário dos organismos mortos ou da matéria bruta, se mantêm em contínua atividade, manifestada em funções orgânicas tais como:

(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  A reprodução,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  O crescimento,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  O metabolismo,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Outras existências,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  A adaptação ao meio,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  A reação a estímulos,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  O espaço de tempo que decorre desde o nascimento até a morte.
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  O estado ou condição dos organismos que se mantêm nessa atividade desde o nascimento até a morte"

É também o "conjunto de dos fenômenos de toda classe (Particularmente nutrição e reprodução) que, para os seres que têm um nível suficientemente elevado de organização, se estende desde o nascimento (ou a produção de germe) até a morte.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  "Inescondível, portanto, que o objeto da tutela constitucional é a vida humana, levando o já referido José Afonso da Silva a pontificar que, "por isso é que ela constitui a fonte primária de os outros bens jurídicos."

▬  É o centro gravitacional sobre o qual orbitam todos os outros direitos do gênero humano. Em conseqüência, temos que, do asseguramento do direito à vida defluem todas as outras situações, quer sejam:

(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Morais,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Políticas,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Jurídicas,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Econômicas,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Ou religiosas do Homem.

▬  Assim, "de nada adiantaria a Constituição assegurar outros direitos fundamentais, como:

(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  A liberdade, 
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  A igualdade,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  A intimidade,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  O bem-estar,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Se não erigisse a vida humana num desses direitos".

Com efeito. A guarida ao direito à vida deve ser merecedora de especial atenção na sua positivação constitucional.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  O professor luso, Jorge Miranda, fazendo alusão aos dispositivos contempladores dos direitos na Constituição de seu país, com certeza:

▬  "Há direitos em que se trata de proteger direta e essencialmente a pessoa enquanto tal, a pessoa singular, o indivíduo, nos atributos caracterizadores da sua personalidade moral e física.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  São os direitos que sempre se encontrariam, ainda que, por hipótese, não se constituíssem laços perduráveis de convivência social e apenas se desse a coexistência de pessoas separadas.

▬  Neles cabem:

(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  O direito à vida (art. 24 da Constituição),
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  O direito à liberdade e à segurança (art. 27),
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  O direito à integridade moral e física (art. 25), 
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  O direito de deslocação e de emigração (art. 44),
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  O direito a liberdade de consciência, de religião e de culto (art. 41)".

A tarefa de consubstanciar juridicamente, de maneira indiscutível, o direito à vida, cumpre ao Direito Constitucional, viga mestra de todas as outras ramificações.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Por isso que o laureado Afonso Arinos, ao tecer escorreita dissecação sobre o objeto de estudo do Direito Constitucional, declara que:

▬  "Outro aspecto de que se reveste o Direito Constitucional é que ele abrange a estrutura jurídica do Estado, suas normas fundamentais, a definição e o funcionamento dos seus órgãos, os direitos públicos individuais e outros assuntos, estejam eles, ou não estejam consignados no texto da Constituição".

▬  “Ter direito à vida significa - tão-somente - viver, isto é, ter vida; estar com a vida assegurada; existir condignamente; perdurar; subsistir; perpetuar-se".



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 12 de Outubro de 2011, 08:50
 

Conexão Entre Direito á Vida e Aborto

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  II - Por todo o respeito que a Constituição Federal de 1988 guarda ao bem-jurídico vida, pela disposição do tema na legislação infraconstitucional...

▬  Conseqüentemente, o aborto é prática que afronta incisivamente o direito à vida, por razões que saltam à vista:

(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Os medicamentos abortivos,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  O desrespeito aos direitos do nascituro,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  As funestas técnicas usadas para extirpar a vida humana de seu nascedouro.

São rotinas infelizes em hospitais e nos anais da polícia. Consoante nossa modesta concepção, o que procuraremos demonstrar a seguir:

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  É correto afirmar que o aborto, fora dos casos legais e morais, ferem o direito fundamental à vida, deixando entrever casos de sua inexigibilidade jurídica.

À luz do direito positivo ele se biparte em legalizado e criminoso, consoante seja ou não permitido pela lei, variável através dos tempos e no seio de todos os povos.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Passaremos, então, a destrinçar sobre o objeto proposto:



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 12 de Outubro de 2011, 08:52
 

Positivação do Direito à Vida na Constituição Federal de 1988.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  III Seguindo orientação do mestre de Viena, Hans Kelsen, que concebeu o ordenamento jurídico como um sistema escalonado e gradativo de normas, que em cujo topo deveria figurar a norma fundamental, iniciaremos a breve análise acerca dos direitos à vida pelo que dispõe nossa Constituição Federal de 1988 sobre a matéria.

(Essencial é a importância do tema versado que, não bastasse o legislador constituinte de 1988 colocá-lo no 5º- cap, que é o Capítulo I (Dos Direitos e Deveres Individuais e Coletivos) do Título II (Dos Direitos e Garantias Fundamentais).

▬  Preferiu insculpi-lo antes de qualquer outro, tais como:

(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  A liberdade,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  A igualdade,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  A segurança,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  E a propriedade.

Reza aludida dispositivo da Constituição de 1988: "Art. 5º:

Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País:

(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  À liberdade,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  À igualdade,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  À segurança,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  À inviolabilidade do direito à vida.

▬  E à propriedade, nos termos seguintes:

 Vislumbra-se aqui, inequivocamente, a primazia que o legislador constitucional de 1988 imprimiu ao direito à vida.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Este coloca-se à frente de outros e, afigura-nos no sentido de que a vida humana seja considerada um ponto central e equidistante em relação aos demais direitos. Um eixo do qual emanam todos os outros.

▬  Analisemos a seguir temas intimamente imbricados com a matéria em baila:


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 12 de Outubro de 2011, 08:55
 

Aborto Feticídio

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  IV - A) Etimologia, Definição e Breve Escorço Histórico

O étimo da palavra aborto (de ab-ortus) transmite-nos a ideia de privação do nascimento, "interrupção voluntária da gravidez, com a morte do produto da concepção".

Da mesma freqüência é a citação do saudoso penalista, Professor Heleno Cláudio Fragoso, ao prelecionar que:
▬  "O aborto consiste na interrupção da gravidez com a morte do feto."

Cremos que aborto é a interrupção intencional da gravidez, resultando a morte do nascituro ou nascente.

Para o lexicógrafo Aurélio, o significado jurídico da amblose é:
▬  "A interrupção dolosa da gravidez, com expulsão do feto ou sem ela."

Na arguta visão de Hélio Gomes:
▬  "Interrupção ilícita da gravidez, com a morte do produto, haja ou não expulsão, qualquer que seja o seu estado evolutivo, desde a concepção até momentos antes do parto."

Aborto, para Giuseppe Maggiore - mestre da conceituada Universidade de Palermo é:
▬  "A rescisão violenta e ilegal da gravidez pela morte do feto imaturo, dentro ou fora do útero."

Para o ex-professor do Curso de Doutorado da Faculdade Nacional de Direito, Leonídio Ribeiro:
▬  "O aborto é a intervenção voluntária, por meio de substâncias tóxicas ou manobras diretas nos órgãos genitais da mulher grávida, capaz de interromper o curso normal da gravidez, independente de circunstâncias de:

(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Idade,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Formação,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Viabilidade,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  E até expulsão do produto da concepção."

Neste prisma, é merecedora de encômio a atitude da Doutrina Cristã na evolução da garantia do direito fundamental à vida, pois:
▬  "Deve-se ao Cristianismo o entendimento segundo o qual o aborto significa a morte de um ser humano, e, pois, virtualmente, homicídio".

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Assim, segundo ensinamento do Professor Willis Santiago Guerra Filho, ao tratar dos "Direitos Subjetivos, Direitos Humanos e Jurisprudência dos Interesses (relacionados com o pensamento tardio de Rudolph Von Jhering)", "a noção de um 'direito subjetivo'.

Isto é, do direito como atributo do sujeito, como se pode imaginar, era estranha aos antigos, pois pressupõe o desenvolvimento da ideia, tipicamente moderna, de subjetividade...

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Do indivíduo apartado da ordem cósmica objetiva, em que encontrava seu posto, junto com outros seres, alguns inferiores a ele, e outros, como os deuses, superiores".

E arremata:
▬  "A individualização do sujeito, pela descoberta de sua interioridade espiritual, se operará sob o influxo decisivo do cristianismo, cujo apogeu intelectual se dá no século XIII, com figuras tais como São Boaventura, Santo Tomás de Aquino e Roger Bacon."

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Destarte, "O cristianismo é, definitivamente, defendendo a acusação de aborto provocado." Foi sem dúvida o Cristianismo que trouxe a concepção, válida até hoje, de que o feto, mesmo no ventre materno, embora não se possa reputar como pessoa no sentido jurídico, representa um ser a quem a sociedade deve proteger e garantir seu direito fundamental à vida.

Neste sentido, Jorge Miranda faz certo que:
▬  "É com o Cristianismo que todos os seres humanos, só por o serem sem acepção de condições, são considerados pessoas dotadas de um eminente valor.

Criados à imagem e semelhança de Deus, todos os homens são chamados à salvação através de Jesus que, por eles, verteu o Seu Sangue:
▬  “Criados à imagem e semelhança de Deus, todos os homens têm uma liberdade irrenunciável que nenhuma sujeição política ou social pode destruir”.

Sabemos que o Direito Canônico define aborto como sendo a "ejectio foetus humani immaturi ex utero matris" (expulsar do seio materno o feto humano imaturo).

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  No antigo Direito Romano o aborto não era punido. Sempre presente em toda a história dos Homens, o aborto vem se apresentando como uma das práticas que apresenta a maior diversidade em seu tratamento.

Em certas épocas e países não é punido, revestindo-se de assunto de caráter estritamente familiar. Noutras épocas e em outros povos, é duramente castigado, às vezes até com a pena de morte.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Dos povos mais antigos chegaram poucas notícias até nós. Sabe-se que na Grécia Antiga o aborto era muito frequente, sobretudo entre as meretrizes.

Em Roma, a prática também era comum, visto que a mulher tinha liberdade de dispor livremente de seu corpo.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  A exagerada depravação dos costumes, todavia, fez com que Sétimo Severo (aproximadamente no ano 200 d.C.) cominasse pena capital à mulher casada que praticasse o feticídio, entendendo-se à prática como uma ofensa ao direito do marido à prole esperada. Ressalte-se que a mulher livre podia abortar.

Os escritores cristãos é que iniciaram o combate a tese dos juristas de Roma. Para eles, não era o feto simples parte do ventre da mulher, mas um ser dotado de alma.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Por isso, os grandes escritores da Igreja desse tempo (Gregório, Niceno, São Cipriano, Tertuliano) opinaram que a morte do feto é sempre considerada homicídio, devendo-se castigar como tal.

Há quem afirme que:
▬  "O aborto é uma criação genuína do cristianismo, e em alguns tipos de crime, de fato, encontramos uma linha da história quw divide radicalmente entre os sistemas pagãos e cristãos."  Afinal, Deus faz nascer almas para a vida, e não para a morte.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Na Alemanha da Idade Média não existia punição para o aborto. Esta ficava sobre a responsabilidade exclusiva da Igreja.

Os clérigos da época consideravam o aborto uma espécie de feitiçaria ou então, um delito especial de homicídio.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Mais recentemente (século XIX, as penas severas do aborto se atenuaram, deixando-se de aplicar a pena capital em todas as partes do mundo. Hoje, a fortiori, se aplicam penas privativas de liberdade.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 12 de Outubro de 2011, 08:58


Tendências Legislativas

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  B) Fetos Humanos, alimento na China.

Algumas poucas legislações admitem livremente o aborto consentido e procurado pela gestante. A grande maioria, porém, acolhe apenas uma descriminalização parcial, no sentido de tornar legal o aborto apenas quando realizado sob específicas e determinadas circunstâncias.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  A tendência geral, na atualidade, é de atenuação da pena para a mulher que pratica ou consente no aborto e penas mais gravosas para os abortadores.

Com efeito, existem três tendências atuais nos Estatutos Repressivos. Destarte, as leis restritivas permitem o aborto em casos extremos, como é o caso do nosso Código Penal.

▬  No caso de países como:

(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Japão,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Suécia,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Rússia,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  E Hungria.

Produções legislativas mais liberais deixam a decisão nas mãos da mulher e do médico.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  E uma terceira, que permite o móvito em casos de prole numerosa, impotência patrimonial do casal (aborto social) e até por solicitação da mulher (é o caso do Canadá, dono das legislações mais liberais sobre o assunto.

Assim é a situação na China, que conta com a maior população do planeta e toma medidas extremas e funestas no que pese ao controle de natalidade.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Sobressaem os aspectos sociológicos, asseverando seus defensores que o excesso de população motivado pelo nascimento desordenado de centenas de milhares de criaturas levaria seus moradores à fome, à miséria, ao desespero.

A respeito, transcrevemos, reportagem em periódico acerca do assunto, cuja lutuosa manchete é a seguinte:

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  "Fetos Humanos são consumidos como alimento na China Hong Kong - Fetos humanos estão se tornando populares como alimento saudável na cidade chinesa de Shenzhen, nas vizinhanças de Hong Kong, informou um jornal da colônia britânica.

O "Eastern Express" disse que sua publicação irmã "Eastweek Magazine" fez recentemente uma pesquisa e descobriu que os fetos estão sendo comidos por razões que vão desde tratamento da asma até melhorar a pele. Um médico de Hong Kong, Chamado Wong e que pratica a Medicina ocidental, assinalou que é um mito a crença de que os fetos são altamente nutritivos.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Wong observou que os fetos contêm, de fato, mucopolissacarídeos, substâncias benéficas para o metabolismo, mas destacou que esses nutrientes podem também ser encontrados em uma série de outros alimentos.

Mas os aficionados chineses afirmam que os fetos são uma especialidade culinária, e que ficam ótimos preparados em ensopados ou em sopas, temperados com gengibre e casca de laranja, ou misturados com carne de porco.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Comer embriões é segundo essas pessoas, mais saudável do que comer placentas.



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 12 de Outubro de 2011, 09:00


(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Uma médica chinesa recomenda que os fetos sejam comidos sob a forma de bolo de carne, acrescentando-se mais carne moída.

Mas advertiu que é preciso usar mais gengibre e cebolinha, na receita, para tirar o cheiro - o cheiro é um problema para muitos que comem fetos

A médica, Zou Qin, da Clínica Luo Hu, explicou que:

▬  "As pessoas normalmente preferem fetos de mulheres jovens, ou, melhor ainda, o primeiro bebê, e do sexo masculino.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Os espécimes podem ser comprados nos hospitais e clínicas de Shenzhen, que oferecem serviços de aborto, sempre lotados de clientes, devido à política chinesa de controle de natalidade, que limita as famílias de um filho, nas cidades e a dois, nas áreas rurais".

No ano passado, por exemplo, os médicos do Hospital do Povo - o maior de Shenzhen realizaram mais de sete mil abortos, informou o jornal. Um feto atualmente é comprado por cerca de dez dólares de Hong Kong - o equivalente a 1,28 dólar norte-americano - mas, quando há escassez no mercado os preços chegam ao dobro disso, disseram os jornalistas que investigaram o assunto.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Uma clínica particular chega a cobrar até 300 dólares de Hong Kong - 38 dólares norte-americanos - por feto.

▬  Zou defendeu o consumo dos fetos, dizendo que os fetos:

(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Fortalecem o organismo,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Melhoram as funções renais,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  E são suplementos alimentares.

Comentou Zou:
▬  "São desperdiçados se não os comemos",

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  As mulheres que fazem aborto aqui não querem os fetos. Além disso, só comemos os fetos já mortos: não fazemos abortos só para comer os fetos", frisou ela.

A Dra. Margaret Kwan, uma ginecologista que há duas semanas era Diretora da Associação de Planejamento Familiar de Hong Kong, disse ao jornal que as reportagens:
▬  "É a coisa mais estranha que já se soube, a respeito da China. Só espero que isso não seja verdade."

(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  É ofensivo,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  É chocante,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  É repugnante.

O menosprezo que os chineses dispensam ao direito à vida.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Causa repulsa em qualquer ser humano, dotado de um grau mínimo de civilidade que existam, na face do nosso planeta, pessoas capazes de cometer tamanhas atrocidades, maquilando seus gestos com embustes ardilosos:

▬  "Os fetos estão sendo comidos por razões que vão desde tratamento da asma até melhorar a pele".

Pior é saber que suas condutas restam protegidas pela ordem legal. Seria um bom motivo para que a Organização das Nações Unidas vindicassem pela exigibilidade do direito fundamental à vida, extirpando leis amorais do mundo jurídico.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Na pulverizada União Soviética, onde o feto voltou a ser considerado simples parte do organismo materno, procurou-se justificar o aborto social através da frágil alegativa do exagerado número de vítimas de manobras abortivas realizadas em clínicas clandestinas.

O próprio Estado institui os "Abortários", onde as gestantes eram recebidas, e logo examinadas por especialistas idôneos gratuitamente, a fim de serem submetidas à intervenção libertadora, sem o menor risco de infecção ou de morte, ficando, desde logo, proibida, em todo o país, a prática do aborto fora das clínicas oficiais e por médicos particulares.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Com isso aumentou consideravelmente o número de mulheres que procuravam fugir aos lídimos deveres da maternidade. Assim, o Estado resolveu limitar os casos sociais ensejadores do móvito.

Resta clara a posição de que aborto não é meio contraceptivo. O resultado negativo de experiências como a descrita mostram que é melhor iniciar campanhas em favor dos meios anticoncepcionais, apontando os perigos das práticas abortivas, especialmente em relação com as doenças crônicas do aparelho genital de que resulta a esterilidade e, sobretudo, pelo direito fundamental à vida.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  A incriminação do aborto ampara, por um lado, é interesse do Estado para a santidade da vida de parceiros e sobre a vida, outros seres humanos, que, no seu mistério infinito, digno de respeito, embora a lei esteja em presença, não de um homem (pessoa), mas uma esperança simples humana.

Do mesmo diapasão é o magistério do mestre, também peninsular, Francesco Antolisei:
▬  "De acordo com a doutrina tradicional da generalidade das leis que incriminam o aborto, o Estado, na imposição de uma sanção penal para ele, e protege direito a vida humana desde a origem.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Na verdade, o interesse é realmente ofendido por este fato criminal, é a vida humana, porque o produto da concepção - feto - não é uma despesa a vida, muito menos uma barriga:

(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  É ser vivo em si,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Ser vivo que cresce,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Tem o seu próprio metabolismo orgânico,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  E, pelo menos no período da gravidez avançada, se move e tem um batimento cardíaco".

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3760.gif)  Merece, pois, toda a guarida da legislação, já que o feticídio é conduta que afronta a própria moral humana.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 12 de Outubro de 2011, 09:03


Positivação no Direito Pátrio

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  C)  Entre nós, o Código Penal (Lei no 7.209, de 11 de julho de 1984), declara a proibição do aborto. Todavia, o aborto necessário, legal ou terapêutico e o aborto no caso de gravidez resultante de estupro não são punidos.

São casos de aborto legal, onde a lei, prevendo situação especial, os autoriza. Duas as hipótese previstas na legislação:

(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Para salvar a vida da gestante quando não houver outro recurso,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  E para interromper a gravidez resultante de estupro.

Assim, dispõe o artigo 128, do Estatuto Punitivo. Não se pune o aborto praticado por médico:

(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  I - Se não há outro meio de salvar a vida da gestante,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  II – “Se a gravidez resulta de estupro e o aborto é precedido de consentimento da gestante ou, quando incapaz, de seu representante legal.”

Destarte, no primeiro caso, é caso de aborto terapêutico, "porque representa verdadeiro tratamento" ou necessário "porque é realmente necessário".

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  A intervenção do médico justifica-se pelo chamado estado de necessidade, quando se torna imprescindível e inadiável para ser salva a vida da mulher que o gerou.

É prática lícita e irrenunciável frente à incompatibilidade entre a vida materna e embrionária e portanto é permitido o aborto na:

(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif) Itália,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif) Chile,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif) Cuba,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif) China,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif) Japão,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif) Bolívia,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif) Grécia,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif) Áustria,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif) México,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif) Bélgica,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif) Baviera, 
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif) Hungria,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif) Islândia,   
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif) Uruguai,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif) Equador,   
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif) Noruega,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif) Paraguai,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif) Finlândia,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif) Inglaterra,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif) Argentina,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif) Alemanha,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif) Iugoslávia,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif) Nicarágua,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif) Venezuela,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif) Costa Rica,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif) Dinamarca,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif) Guatemala,
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif) E Estados Unidos.

“No segundo caso, trata-se de evitar que a mulher, duplamente infelicitada por haver sido estuprada e, engravidar, não tenha uma gravidez acintosa, produto de um crime monstruoso.”

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Aqui, "todo seu organismo, todo seu sentimento, toda a sua alma se revoltam em se ver grávida de um bruto, que a violentou".

As mulheres vítimas de violência carnal foram alvo de proposta apresentada ao III Congresso Científico Pan-americano (Lima, 1924), por Jimenez de Asúa - indubitavelmente o maior penalista de língua espanhola - assim redigida:

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  "Tendo em conta que há casos excepcionais de violação, em que a ultrajada verá no filho, concebido pela força, uma recordação amaríssima dos instantes mais penosos de sua vida, pode formular-se um artigo, que poderia incluir-se nos códigos penais de toda a América espanhola.

Concedendo ao magistrado a faculdade de outorgar à mulher violada que o solicite, por excepcionais causas sentimentais, autorização para que um médico de responsabilidade moral e científica lhe pratique o aborto libertador das suas justas repugnâncias".

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  No caso do aborto de gravidez resultante de estupro, surge um questionamento acerca da operacionalidade prática da medida legal.

É muito duro que o estupro inclui-se, criminologicamente falando, entre aqueles delitos das cifras negras, ou seja, aqueles que as autoridades não tomam conhecimento pela hediondez da conduta, o medo de retaliação, aliada à desonra humilhante e ao pundonor da vítima.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Receosa de ser ainda mais afrontada em sua honra, à pobre mulher não resta alternativa senão guardar silêncio.

Muitas vítimas, com medo de novas humilhações, ao invés de procurarem a ajuda do vagaroso Poder Judiciário para abortar, preferem o caminho da ilegalidade, pois recorrem a clínicas particulares, sempre clandestinas, que acabam por praticar o aborto.

▬  Nestes casos, estaria havendo o devido respeito ao direito à vida?

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Ressalte-se que a norma excludente faz menção ao aborto praticado por médico, portanto, conduta exclusiva desses profissionais. Aliás, o Código de Ética Médica recomenda que, sempre que possível, o aborto seja precedido de consulta a uma junta.

Lembre-se que o aborto de mulher cuja gravidez seja resultado de atentado violento ao pudor ("constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a praticar ou permitir que com ele se pratique ato libidinoso diverso da conjunção carnal) deverá ser deferido.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 12 de Outubro de 2011, 09:05


Aborto Eugênico

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  D) Questão assaz interessante, tanto na doutrina como na jurisprudência, é a do chamado aborto eugênico ou eugenésico, ou seja aquele em que o nascituro apresenta fundadas probabilidades de apresentar graves e irreversíveis anomalia físicas e/ou mentais.

O adjetivo eugênico, deriva de eugenia (do grego eugéneia), isto é, a "ciência que estuda as condições mais propícias à reprodução e melhoramento da raça humana."

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Para Hélio Gomes, "a eugenia é um conjunto de princípios científicos destinados a orientar a procriação hígida" ou então, "o estudo de fatores que, sob o controle social, possam melhorar ou prejudicar as qualidades raciais das gerações futuras, quer física, quer mentalmente".

Rastreando acerca da evolução da Eugenia, o saudoso Hélio Gomes faz certo que Licurgo foi o primeiro eugenista prático do mundo, pois "procurava eliminar débeis e inválidos e aconselhava aos pais (conselho eternamente bom) que legassem aos filhos, não riqueza, mas saúde. a maior de todas as fortunas."

▬  Estes fetos confundem-se com os antigos monstro prodígios, do Direito Romano.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Descortina-se uma corrente jurisprudencial que vem admitindo a amblose no caso de abnormidade fetal comprovada. Aqui mesmo no Estado, tivemos uma manifestação judicante neste sentido.

O então Juiz da 2 ª Vara do Júri de Fortaleza, "autorizou o aborto em uma gestante no sexto mês de gravidez", cujo feto apresentava anencefalia, monstruosidade consistente na falta de cérebro.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Os exames revelaram que a anomalia do feto não lhe permitiria qualquer chance de sobrevida. (No décisum, o magistrado (fulcrou-se no artigo 3º- do Código de Processo Penal, 1.104 do Código de Processo Civil, além do artigo 5º, inciso III, da Constituição Federal de 1988.

Sem manifestarmos nossa opinião - favorável ou desfavorável - acerca da respeitável decisão supra, acreditamos tratar-se de prática temerária, caso venha a ser contemplada, futuramente, nas propostas de alterações que se encontram engavetadas nas Casas Legislativas.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Isto porque será extremamente difícil estabelecer quais os casos de deformidade que renderão ensejo à prática abortiva.

▬  Os legistas costumam indicar o aborto eugênico em casos de:

(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Idiotia,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Psicose,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Epilepsia
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Genuína,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Demência precoce,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Maníaco-depressivo,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Retinite pigmentosa, etc.

Nosso receio é que mulheres sem o denodo e a valentia para a maternidade usem do imperativo legal para privarem, o nascimento de uma criança sem o dedo mínimo.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Seria interessante que o legislador fosse audaz o suficiente para prever os possíveis abusos. Por hora, cremos que a Genética não esteja em condições seguras de guiar o legislador com plena segurança.

Oportuna e esclarecedora a manifestação, embargada de sentimento grandioso de Jeróme Lejeune, respeitado médico especialista em Genética Fundamental e Professor da conceituada Universidade René Descartes, de Paris, famoso por ter sido o descobridor de que os portadores de Síndrome de Down têm um cromossomo a mais que as pessoas consideradas normais:

▬  "O nascimento de uma criança com problemas, mentais ou físicos, é uma revelação terrível".

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Os pais sofrem profundamente e este sofrimento pode levar a duas situações. Uma é a reaproximação do casal, que se une como nunca. A família torna-se excepcionalmente carinhosa. Outra possibilidade é os pais não suportarem o golpe e aí a família se quebra.

Mas a experiência mostra que há menos divórcio nas famílias cujos filhos são deficientes do que nas famílias com filhos normais. Conheço mais de 2.000 portadores de Síndrome de Down com nome e sobrenome, e em sua grande maioria os pais vivem bem. São felizes, apesar de tudo.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Vislumbra-se aqui, na possibilidade de nascimentos de seres com anormalidade, a imbricação entre os Direitos Penal e Civil, ao lembrarmos que, em legislações pretéritas, alguns códigos civis prendiam-se à questão da viabilidade do ser humano para que lhe fosse conferida a personalidade.

Necessário, portanto, que o ente humano fosse viável, para, só assim, ser investido dos direitos da personalidade. Modernamente, é sabido que "perante o nosso Código (civil), qualquer criatura que provenha de mulher é ente humano, sejam quais forem as suas anomalias e deformidades que apresente.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Importante perquirirmos a interpretação dada pelo Direito Sumulado em casos concretos.

Destarte, vejamos interessante julgado de Egrégia Corte Paulista:

▬  "Para que se caracterize o aborto, deve o feto expulso ser um produto fisiológico e não patológico."

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  "Se a gravidez se apresenta como um processo verdadeiramente mórbido, de modo a não permitir sequer uma intervenção cirúrgica que pudesse salvar a vida do feto, não há que falar-se em aborto, para cuja existência é necessária a presumida possibilidade de continuação de vida do feto."



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 12 de Outubro de 2011, 09:07


Honoris Causa

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  E)  Outra modalidade é o aborto honoris causa, aquele "realizado como conseqüência à gravidez extra matrimonio", ou no caso, por exemplo, da mulher solteira (ou viúva) que engravida e receia ser desonrada pela desaprovação social, quer, com a manobra abortiva, ocultar a desonra própria de quem tenha prevaricado.

É circunstância atenuante no Código Penal Italiano onde "Porque o acima ocorre quando a ação é criminal para evitar a desonra que geralmente vem da reputação de uma gravidez devido a relações sexuais ilegítimas".

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  É hediondo saber que existem fortes movimentos feministas junto ao Congresso Nacional, exercendo constante pressão entre os parlamentares, para que o aborto seja amplamente permitido pela nossa legislação penal.

Os mais progressistas afirmam que a mulher é dona de seu corpo e só a ela compete decidir sobre sua vida. Mesmo em casos absurdos como o caso de adultério.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Oportuna a manifestação da promotora de justiça, ex-assessora da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo. Eis a resposta, "Nenhum de nós é favorável à prática indiscriminada do aborto.

O aborto não pode ser usado como método anticoncepcional. Ele é um último recurso. Ninguém, em sã consciência, vai negar que o aborto é uma contingência muito desagradável na vida de uma mulher.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  As mulheres não gostam de fazer aborto. Uma mulher só faz aborto num momento em que está desesperada e quando não há outro meio de conseguir sobreviver, psicológica e fisicamente. As mulheres recorrem às práticas precárias de aborto porque não têm dinheiro para pagar uma clínica.

Normalmente, elas sabem que estão correndo risco de vida. Mesmo assim, se arriscam, porque a gravidez é insuportável. E só quem fica grávida sabe disso. Mulheres não são máquinas de reproduzir. “E nenhuma mulher vai fazer aborto, só porque é permitido por lei.”

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Com as devidas vênias, cremos que a jurista pecou por incorrer num erro de ordem lógica, qual seja, o de partir de proposições universais, olvidando-se de situações particulares. Todos sabem que há uma verdadeira indústria - mantenedora e fomentadora - do movimento. Sobretudo nos grandes centros urbanos.

A máfia de branco pratica manobras abortivas em clínicas luxuosas, com boas salas de cirurgia, acompanhamento de anestesista e tudo mais que um bom plano de saúde pode oferecer.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Quanto ao preço, periódicos e relatórios da Polícia Civil do Estado de São Paulo, confirmam variar entre R$ 80,00 (oitenta reais) e R$ 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais), em clínicas de escol. O renomado Geneticista Francisco Salzanofaz está certo que há uma tendência mundial para a liberação do aborto.

Em muitos países, além dos dois casos permitidos no Brasil, "há permissão quando a mãe teve rubéola em um estádio crítico da gestação, o que poderia ocasionar o nascimento de criança seriamente afetada.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Quando, através de um processo especial denominado amniocentese, verifica-se ser o feto portador de doença genética ou aberração cromossômica; ou quando os genitores são deficientes mentais e considerados incapazes de cuidar da criança. Em ainda outras nações são aceitas razões de caráter econômico ou sócio-econômico, enquanto em algumas não há necessidade de nenhuma justificativa.

Inevitável que existem pobres mulheres infelizes, paupérrimas, que se submetem a práticas abortivas na mais absoluta sujidade  dos meios e das pessoas.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Todavia, a lei não pode deixar de contemplar casos conhecidos, como o de mulheres de boa situação social, geralmente fúteis e ociosas, que engravidam e procuram abortar apenas para não deformarem seus corpos esguios e esculturais.

Ora, a lei deve ser severa em casos como esses. É uma absurdidade achar que pessoas frívolas, levianas e imprudentes, ao agirem dessa forma, não vão procurar furtar às vistas de sua conduta sobre o manto da legalidade. Merecem, pois, reprimenda gravosa da Lei Penal.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Uma das maiores autoridades do globo sobre o assunto -- Jérome Lejeune - declaradamente contra a legalização do aborto, afirma que, de uma maneira geral:

"O aborto continua sendo um crime em qualquer circunstância. Os fetos que apresentam problema, as crianças que nascem doentes, com síndrome de Down, por exemplo, tem todo o direito de viver, o mesmo direito dos seres humanos considerados 100% saudáveis."

▬  E conclui, posicionando-se de maneira corajosa e surpreendente para um médico:

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  "Os defensores do aborto dizem que o feto na barriga da mãe, especialmente nas primeiras semanas da gravidez, ainda não é uma pessoa, ainda não vive. Isso é uma distorção da verdade científica."

Neste aspecto, pelo menos, depositamos nossa confiança no Poder Legiferante para não permitir que aludidas mudanças possam ocorrer. Caso contrário, se aprovadas as sibilinas alterações, que se legalize, também:

(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  O uso de drogas,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  O casamento civil entre homossexuais,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  E se façam soar as cornetas indicadoras do apocalipse.

Não resta dúvida: É o fim!!



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 12 de Outubro de 2011, 09:09


Meios Abortivos Mais Utilizados

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  O uso do cytotec.

É conhecido de todos que a prática do aborto, fora dos casos permitidos pela legislação, representa um desprezo para com o sacrossanto direito à vida.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  É de questionar até onde vai a tão conturbada questão da exigibilidade dos direitos fundamentais insculpidos na Constituição Federal de 1988, frente à falta de respeito e consideração que é o direito a vida

Aqui mesmo no Ceará, estudos revelam que, em um ano, 48% (quarenta e oito por cento) das mulheres que engravidaram praticaram o abortamento. Trata-se de percentual alarmante, despontando entre um dos mais vultosos do mundo.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  A constatação é da epidemiologista Chizuru Missago, da Unidade de Epidemiologia da Mulher e da Criança da Escola de Higiene e Medicina Tropical, de Londres.

A própria médica afirma "que uma proporção alta de abortos induzidos não chega aos hospitais, o que leva ao subregistro dos casos, agravado pelo medo da prática de algo ilegal".

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Os meios abortivos usados pela população são os mais variados, sendo utilizado vegetais como cravagem de centeio, arruda, sabina, thuia (arbusto ornamental), tanaceto, até o teixo.

As paramédicas (vulgarmente conhecidas como cachimbeiras) praticam sangrias locais, banhos quentes, massagens e fricções no baixo-ventre, duchas quentes no colo uterino, rolhão vaginal (utilização de algodão ou gaze levado até o fundo da vagina) além das famosas golfadas de fumaça de cachimbo, com substâncias estupefacientes, para causar torpor mental na "paciente", o que lhe renderam a alcunha de cachimbeiras.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Outras pessoas, optam pelas drogas químicas. E é com certa facilidade que conseguem comprar o controvertido Cytotec - medicamento próprio para o tratamento da úlcera gástrica e cujo princípio ativo émisoprostol, droga "absolutamente contra-indicada em mulheres grávidas", como a própria bula adverte - que, associado ou não a outras drogas, tem o condão de provocar aborto. O preço de quatro comprimidos varia em torno de R$ 20,00 (vinte reais).

Uma pesquisa realizada pelo Grupo de Prevenção ao Uso Indevido de Medicamentos (GPUIM), do Departamento de Farmácia da Universidade Federal do Ceará, revelou que, em 1993, das 510 mulheres que foram internadas na Maternidade Escola Assis Chateaubriand após fazer aborto, 325 confessaram o uso do medicamento, indicando um aumento de 70 casos em relação ao ano anterior.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Um percentual, em 1993, de 63,72% (sessenta e três vírgula setenta e dois por cento) dos casos registrados. Segundo a farmacêutica Ana Cláudia Teixeira, do GPUIM, "o crescimento do uso do medicamento em 1993 revela que o comércio clandestino está voltando ao Ceará, principalmente, através de balconistas de farmácias que têm contatos com distribuidores de droga.

Os integrantes do GPUIM concluem que o uso do Cytotec facilitou a prática do aborto. Outro importante jornal, de relevo nacional, traz reportagem afirmando que o "Brasil faz 1,4 milhão de abortos anuais" e que a "análise de 6 países latinos mostra que a prática é usada para planejamento familiar".

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Outra lastimável constatação: "um número cada vez maior de médicos e enfermeiras, freqüentemente, em clínicas particulares, terem se tornados provedores dos serviços de aborto”.

Nestes casos, praticados em sua grande maioria por pessoas de baixa renda, que não procuram meios contraceptivos, podemos vislumbrar total desrespeito ao direito à vida. Exatamente aí é que cabem as indagações feitas alhures, acerca da real exigibilidade dos direito fundamentais à vida.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Até que ponto estaria estas pessoas - tanto os usuários de medicamentos abortivos, como os médicos e paramédicos - fraudando mandamentos constitucionais básicos para assegurar um Estado Democrático de Direito, que tem como um de seus fundamentos a dignidade da pessoa humana?

E o papel dos órgãos governamentais, responsáveis pelo controle, distribuição e vigilância das farmácias




Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 12 de Outubro de 2011, 09:11


Aborto e Moral

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Não pretenderemos adentrar um dos mais pantanosos problemas da Jusfilosofia, qual seja, o de diferenciar Direito e Moral.

Procuraremos abordar o vocábulo moral como o conjunto de regras de conduta consideradas como válidas, quer de modo absoluto para qualquer tempo ou lugar, quer para grupo ou pessoa determinada.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Ou o conjunto das nossas faculdades morais, os bons costumes; por extensão, que tenha significação moral (Aurélio).

Nas normas que dispõem sobre aborto, quer em nosso país como no direito alienígena, pode-se perceber com clareza que o elemento subjetivo que preocupou o legislador foi à preservação da ética e da moral.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Por isso, "tanto na Inglaterra como nos Estados Unidos, a lei criminal continua por oferecer regras que somente podem ser compreendidas como tentativas de preservação da moralidade.

“Daí a supressão de práticas condenadas como imorais, por meio da moral positiva, embora tais práticas não envolvam, senão, o que, de um modo geral, poderia ser entendido como prejudicial a outras pessoas.”

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Na esfera da moral sexual as leis contra o aborto são, na maioria dos países, incluídas neste rol de práticas imorais.

Não que a função do Direito Criminal seja simplesmente de "impor um princípio moral, e nada mais". Mas porque "em assuntos relacionados ao sexo, uma linha tênue divide a punição da imoralidade da indecência."

▬  E o aborto ainda continua sendo um dos temas mais controvertidos entre os:

(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Juristas, 
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Médicos,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Filósofos,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Teólogos,
(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  Sociólogos...



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 12 de Outubro de 2011, 09:15


V  Conclusão

(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  01 - Os direitos fundamentais inscritos na Lex Legum revestem-se de vital importância para que se possa alcançar o Estado Democrático de Direito, a que alude seu artigo preambular;

(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  02 - A vida, bem supremo a ser considerado numa Constituição, integra, de modo apriorístico, o rol dedireitos fundamentais. É a partir dela que podem ser alcançados os outros direitos;

(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  03 - O aborto é prática repulsiva que transgride o respeito à vida humana pois, fora dos casos de gravidez resultante de estupro e para salvar a vida da gestante, o bem-jurídico vida está sendo tratado com irreverência e invelecimento;

(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  04 - Infunde temor, entre nós, a legalização do aborto eugênico, já que a Ciência Médica, ainda não é capaz de fornecer elementos incontestavelmente seguros para guiar o magistrado em casos concretos. Ademais, a dificuldade de estabelecimento de critérios que renderiam ensejo à modalidade de amblose tornaria duvidosa a real legislação, com possibilidade de total desvirtuamento por indivíduos inescrupulosos.

(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  05 - A ampla legalização do aborto, baseada na quebradiça afirmação de que a mulher é dona de seu próprio corpo, vai de encontro a preceitos de ordem moral e ao que dispõe a Constituição Federal de 1988. Da maneira como vem insculpido o direito à vida entre os direitos e garantias fundamentais, a proposta de ampla legalização choca-se frontalmente com o obstáculo intransponível consubstanciado no art. 60, § 4o ("Não será objeto de deliberação a proposta de emenda tendente a abolir:  os direitos e garantias individuais").

(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  06 - Para uma maior efetividade e exigibilidade jurídica acerca do direito à vida, seria indispensável que as autoridades, investidas de competência para tanto, cuidassem de fiscalizar e controlar a venda de medicamentos usados como abortivos. E que os transgressores fossem punidos exemplarmente, pelos crimes cometidos contra a vida humana.

(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  07 - Mesmo com a positivação atribuída ao direito fundamental à vida, a exigibilidade deste Direito encontra óbices de grande extensão, pela própria pequenez anímica do Homem.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 12 de Outubro de 2011, 09:17


Direito Comparado e Direito Anterior

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  VI - Apêndice

O presente acrescentamento tem por desiderato precípuo trazer à luz fragmentos de textos legislativos e dados contempladores do direito à vida e do aborto, tanto no direito anterior, como no direito comparado, para conferir uma melhor colocação do tema versado no tempo e no espaço.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Declaração de Direitos da Virgínia:
"Artigo 1º-)  - Todos os homens nascem igualmente livres e independentes, têm direitos certos, essenciais e naturais dos quais não podem, por nenhum contrato, privar nem despojar sua posteridade: tais são o direito de ejacular a vida e a liberdade com os meios de adquirir e possuir propriedades, de procurar obter a felicidade e a segurança. (Williamsburgh, 12 de junho de 1776).

Declaração Universal dos Direitos do Homem - Aprovada em resolução da III Sessão Ordinária da Assembléia Geral das Nações Unidas.
"Artigo 3º-)  - Todo homem tem direito à vida , à liberdade e à segurança pessoal.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Pacto Internacional Sobre Direitos Civis e Políticos aprovado, em 1966, pela XXI sessão da Assembléia Geral das Nações Unidas, submetido ao Congresso Nacional pela mensagem no 620, de 1985 (Diário do Congresso Nacional, I, 28/04/87, pp. 1337 - 1342), que dedica, na Parte III, o art. 6º-), ao direito à vida :

(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  "1. O direito à vida é inerente à pessoa humana. Este direito deverá ser protegido pela lei, ninguém poderá ser arbitrariamente privado de sua vida.

(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  2. Nos países em que a pena de morte não tenha sido abolida, esta poderá ser imposta apenas nos casos de crimes mais graves, em conformidade a legislação vigente na época em que o crime foi cometido e que não esteja em conflito com as disposições do presente Pacto, nem com a Convenção sobre a Prevenção e a Punição do Crime do Genocídio. Poder-se-á aplicar essa pena apenas em decorrência de sentença transitada em julgada e proferida por tribunal competente.

(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  3. Quando a privação da vida constituir crime de genocídio, entende-se que nenhuma disposição do presente artigo autorizará qualquer Estado Parte do presente Pacto a eximir-se de modo algum, do cumprimento de qualquer das obrigações que tenha assumido em virtude das disposições da Convenção sobre a Prevenção e a Punição do Crime de Genocídio.

(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  4. Qualquer condenado à morte terá o direito de pedir indulto ou comutação de pena. A anistia, o indulto ou a comutação poderão ser concedidas em todos os casos.

(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  5. Uma pena de morte não deverá ser imposta em casos de crimes cometidos por pessoas menores de 18 anos, nem aplicada a mulheres em estado de gravidez.

(http://r28.imgfast.net/users/2811/14/01/39/smiles/254433.gif)  6. Não se poderá invocar disposição alguma do presente artigo para retardar ou impedir a abolição da pena de morte por um Estado Parte do Presente Pacto."

Constituição de Cuba.
"Art. 19 - A Constituição assegura a todas as pessoas:
1. O direito à vida e à integridade física e psíquica da pessoa."

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Constituição do Japão.
"Art. 11 - O povo não será privado do gozo de nenhum dos direitos fundamentais humanos. Estes direitos fundamentais humanos assegurados ao povo por esta Constituição serão concedidos ao povo desta e das futuras gerações como direitos eternos e invioláveis.

Art. 13 - Todos serão respeitados como indivíduo. Seu direito à vida, à liberdade e à procura da felicidade, até o limite em que não interfira com o bem público, receberá a suprema consideração na legislação e em outros assuntos governamentais."

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Constituição do Paraguai.
"Art. 9º-)  - La República admite los principios del Derecho Internacional ... y proclama el respecto a los Derechos Humanos..."

Constituição do Peru.
"Artículo 2º-)  - Toda persona tiene derecho:
1 - A la vida, a un nombre proprio, a la integridaded física y al libre desenvolvimiento de su personalidade. Al que está por nacer se le considera nacido para todo que le favorece."

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Constituição de Portugal.
"Artigo 24 (Direito à vida).
1 - A vida humana é inviolável.
2 - Em caso algum haverá pena de morte."

 Constituição do Uruguai
"Artículo 7º-)  - Los habitantes de la República tienen derechos a ser protegidos en el goce de su vida, honor libertad, seguridad, trabajo y propriedad. Nadie puede ser privado de estos derechos sino conforme a las leyes que se establecieren por razones de interés general."

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Constituição da Venezuela.
"Art. 58º-)  - O direito à vida é inviolável. Nenhuma lei poderá estabelecer pena de morte, assim como nenhuma autoridade podrá aplicá-la."

Constituição da República Federativa de 18 de setembro de 1946.
"Art.141º-)  - A Constituição assegurou aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no país a inviolabilidade dos direitos concernentes à vida, à liberdade e à propriedade ..."

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  (Constituição da República Federativa do Brasil de 1967, com a Emenda Constitucional no 1º-), de 17 de outubro de 1969.
"Art. 153º-)  - A Constituição assegura aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade dos direitos concernentes à vida, à liberdade, à segurança e à propriedade..."

Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei no 8.069, de 13/07/90).
"Art. 7º-)  - A criança e o adolescente tem direito a proteção à vida e à saúde, mediante a afetação de políticas sociais públicas que permitam o nascimento e o desenvolvimento sadio e harmonioso, em condições dignas de existência."

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  Juramento de Hipócrates.
"A ninguém darei, para agradar, remédio mortal, nem conselho que induza à perdição."

Os países que perscrutamos acerca da permissão do aborto são os seguintes: França, Áustria, Alemanha, Itália, Holanda, Cuba, Rússia, República Checa e Eslovaca, Bulgária, Hungria, Romênia, Polônia, China, Japão, Vietnã, Índia, Tunísia, Islândia, Suécia, Dinamarca, Finlândia e Estados Unidos.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-322.gif)  O autor é Promotor de Justiça e Mestrando em Direito Público pela Universidade Federal do Ceará, seu nome não foi citado, nem o ano que foi postado esse artigo.

Desconheço a fonte.



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 12 de Outubro de 2011, 09:19





(https://d30lozb4lagyo9.cloudfront.net/wp-content/uploads/2015/11/bebe-brinquedos-749.jpg)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 12 de Outubro de 2011, 09:21


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-430.gif)



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 12 de Outubro de 2011, 09:24


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-433.gif)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 12 de Outubro de 2011, 09:26


(http://guiadobebe.uol.com.br/media/34ad50a078034005bf59c303a94e106e/01/a-primeira-papinha-do-bebe-foto-ronny-satzke-freeimagescom-0000000000017613.jpg)



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 12 de Outubro de 2011, 09:27


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-442.gif)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 12 de Outubro de 2011, 09:30

(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-438.gif)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 12 de Outubro de 2011, 09:37

(http://guiadobebe.uol.com.br/media/34ad50a078034005bf59c303a94e106e/04/bebe-tomando-banho-no-inverno-foto-mokra-freeimagescom-00000000000173CD.jpg)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 12 de Outubro de 2011, 09:39


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-440.gif)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 12 de Outubro de 2011, 09:42


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-434.gif)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 12 de Outubro de 2011, 09:46

(http://static.mildicasdemae.com.br/uploads/2016/05/feng-shui-quarto-de-bebe.jpg)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 12 de Outubro de 2011, 09:50

(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-429.gif)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 12 de Outubro de 2011, 09:52

(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-427.gif)



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 12 de Outubro de 2011, 09:58

(http://brasilbebe.com/wp-content/uploads/2017/06/nomes-bebe-2018-meninos-meninas-2.jpg)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 06 de Novembro de 2011, 14:20

(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-359.gif)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 06 de Novembro de 2011, 14:24


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-363.gif)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 06 de Novembro de 2011, 14:28




(http://scrap.mixplanet.com.br/imagens/amor/orkut-hi5-amor_(76).gif)



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 06 de Novembro de 2011, 23:42

(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-355.gif)



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 06 de Novembro de 2011, 23:45

(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-348.gif)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 06 de Novembro de 2011, 23:49


(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-1085.gif)
 
Aborto Legal, Ledo Engano

(http://i38.photobucket.com/albums/e105/CommentCrazyGirl/Smileys Weather Seasonal/Flowers Garden/th_flowerysmile.gif)  É de estarrecer que ainda se fale em aborto legal no Brasil constitucionalizado a partir da Carta de 1988.
 
Essa expressão, usada pelas correntes feministas mais ativas ou por quantos estejam interessados na legalização do aborto, vai na linha de obter a aprovação popular para a maior abrangência de práticas abortivas.
 
(http://i38.photobucket.com/albums/e105/CommentCrazyGirl/Smileys Weather Seasonal/Flowers Garden/th_flowerysmile.gif)  Mas, francamente, não cabe na boca de pessoas ligadas à ciência do direito constitucional.
 
Na verdade, as nossas Constituições anteriores garantem a inviolabilidade do direito à vida, mas usam de linguagem que permite a recepção das normas anteriores relativas à matéria, constantes do Código Penal de 1941.
 
(http://i38.photobucket.com/albums/e105/CommentCrazyGirl/Smileys Weather Seasonal/Flowers Garden/th_flowerysmile.gif)  São os "direitos concernentes à vida", previstos nas Constituições de 1946, 1967 e emenda de 1969 (artigo 153), norma bastante diferente daquela contemplada na atual, quando diz expressamente, em seu artigo 5º, que:
 
▬  "Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no país a inviolabilidade do direito à vida".
 
Dr. Hélio Bicudo.

 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 06 de Novembro de 2011, 23:53

(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-356.gif)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 06 de Novembro de 2011, 23:57


(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-1123.gif)
 
Aborto: Agumentos
e Números Inconsistentes

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3868.gif)  O aborto é um crime covarde e trágico que implica em matar um ser humano inocente no seio de sua mãe, trazendo para essa graves conseqüências físicas e psicológicas, que repercutem em sua família e na sociedade atentando contra a garantia constitucional da inviolabilidade da vida e a dignidade da pessoa humana ( vide arts. 5º, caput e 1º, III, da Constituição Federal).
 
▬  Nas breves considerações que seguem procuraremos nos ater aos argumentos centrais da campanha que foi divulgada no ano de 2005, pelo Governo Federal, objetivando a "legalização do aborto no Brasil", que poderiam ser assim sintetizados:
 
(a) Suposto elevado número de abortos clandestinos no Brasil;
(b) Suposto elevado número de complicações e mortes maternas decorrentes;
(c) Verba que é gasta no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde) com tais atendimentos.
 
O número de abortos no Brasil:
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3868.gif)  Ao ser lançada a Política Nacional de Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos, em 22 de março de 2005, a agência de notícias do Ministério da Saúde afirmou: "Segundo estimativas da OMS (Organização Mundial de Saúde), no Brasil, 31% das gravidezes terminam em abortamento.
 
Todos os anos ocorrem de acordo com as estimativas, cerca de 1,4 milhão de abortamentos espontâneos e/ou inseguros, com uma taxa de 3,7 abortos para 100 mulheres de 15 a 49 anos"
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3868.gif)  O então Ministro da Saúde referiu essa cifra, de "1,4 milhão de abortamentos espontâneos e/ou inseguros", em debate realizado no dia 7 de março de 2005 no auditório do jornal "Folha de São Paulo".

Todavia, não esclareceu o Sr. Ministro, nem esclarece o Ministério da Saúde, qual o documento e/ou fonte da OMS em que consta tal número e qual a pesquisa e/ou estudo que o fundamentam.
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3868.gif)  O que se sabe é que, de há muito, os lobistas do aborto aumentam (no Brasil e no mundo) os números respectivos, para tentar chegar aos seus intentos, inclusive valendo-se de citações não autorizadas e sem base, cuja fonte seria a OMS - Organização Mundial da Saúde.
 
No início da década de 1990, atribuía-se a relatório da OMS a existência de mais de três milhões de abortos anuais da Brasil (um absurdo, pois nos Estados Unidos da América, onde o aborto é amplamente legalizado desde 1973 e cuja população supera em mais de 100 milhões de habitantes a nossa, os números anuais de abortos situam-se, de há muito, ao redor de 1.550.000.)
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3868.gif)  Impressionada com os números que eram divulgados, a Drª Zilda Arns Neumann, coordenadora da Pastoral da Criança da CNBB, formulou consulta à repartição regional da OMS, a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), tendo recebido por fax resposta, que segue em tradução livre do espanhol:

1º-) A Organização Mundial de Saúde e a Organização Pan-Americana de Saúde não auspiciaram, financiaram nem realizaram qualquer estudo ou investigação sobre abortos no Brasil.
 
2º-) Tampouco temos conhecimento de algum estudo ou investigação que tenha sido feito com bases cientificamente sólidas e cujos resultados possam extrapolar-se confiavelmente para todo o país.
 
3º-) Em algumas publicações oficiais da OMS ou da OPAS, publicam-se informações de fontes nacionais, também oficiais. Porém, neste caso não temos conhecimento de se haver feito com informação referente ao Brasil e de âmbito nacional.

4º-) Faz três ou quatro anos, um professor brasileiro fez uma publicação jornalística com dados sobre abortos, assinalando que era uma informação da Organização Mundial de Saúde. Nessa oportunidade nossa Representação enviou uma nota esclarecedora, no sentido do exposto nos pontos anteriores.

5º-) Lamentavelmente, não é a primeira vez que, levianamente, se toma o nome da Organização Mundial de Saúde e/ou da Organização Pan-Americana de Saúde para dar informações que não emanam dessas instituições." (destacamos; o texto é subscrito pelo Dr. David Tejada-de-Rívero.)
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3868.gif)  Verifica-se, pois, que o suposto número de abortos espontâneos e/ou provocados no Brasil, que vem sendo divulgado pelo Ministério da Saúde, deve ter sua fonte detalhadamente explicitada e analisada, devendo tal Ministério deixar de divulgar números inconsistentes em tão grave matéria, que importa em matar seres humanos (mulheres e homens) em suas fases iniciais de vida e/em afetar gravemente a saúde física psíquicas das mulheres que se submetem a um aborto provocado.
 
A tática de aumentar enormemente o número suposto de abortos provocados, bem como o de mortes maternas decorrentes, é estratagema antigo, como consta de pronunciamento do Dr. Bernard Nathanson, ginecologista e obstetra norte-americano, uma das maiores lideranças nos anos 60 e 70 no lobby pela legalização do aborto nos EUA .
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3868.gif)  Que, a partir de estudos de embriologia, em que foi constatando que o feto desenvolve uma vida com semelhanças à da criança fora do útero, começou a se questionar sobre sua prática abortista, sendo atualmente defensor da vida desde o início de sua existência, ou seja, desde a concepção. Diz o Dr. Bernard Nathanson a propósito da manipulação e aumento dos números relativos a aborto:
 
"É uma tática importante. Dizíamos, em 1968, que na América se praticavam um milhão de abortos clandestinos, quando sabíamos que estes não ultrapassavam de cem mil, mas esse número não nos servia e multiplicamos por dez para chamar a atenção.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3868.gif)  Também repetíamos constantemente que as mortes maternas por aborto clandestino se aproximavam de dez mil, quando sabíamos que eram apenas duzentas, mas esse número era muito pequeno para a propaganda.
 
Esta tática do engano e de grande mentira se se repete constantemente acaba sendo aceita como verdade. Nós nos lançamos para a conquista dos meios de comunicações sociais, dos grupos universitários, sobretudo das feministas.
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3868.gif)  Eles escutavam tudo o que dizíamos, inclusive as mentiras, e logo divulgavam pelos meios de comunicações sociais, base da propaganda."

(Conferência realizada no Colégio Médico de Madrid, em 5 de novembro de 1982, intitulada: "Eu pratiquei cinco mil abortos", publicada pela revista Fuerza Nueva).
 
▬  Os números de mortes maternas decorrentes de aborto no Brasil:
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3868.gif)  Um dos pilares da campanha abortista, é que o aborto provocado praticado fora da lei, o seria em condições precárias e importaria em morte de muitas mulheres, fazendo-se referência a milhares, quando não a dezenas ou centenas de milhares de mortes! Esse argumento agride fortemente a realidade dos fatos.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 06 de Novembro de 2011, 23:59

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3868.gif)  Os dados disponíveis no SUS (Sistema Único de Saúde, informam para os anos de 1996 a 2002, números que vão de no máximo 197 (no ano de 1997) a no mínimo 115 (no ano de 2002) de "mulheres mortas em gravidez que terminou em aborto":
 
Ano   /   Número de mulheres mortas em gravidez que terminou em aborto:
   
1996     1997      1998    1999    2000      2001    2002   
 
146       163        119      147      128       148      115     
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3868.gif)  Conforme metodologia que parece vem sendo seguida pelo SUS, como constante dos dados a que nos referiremos abaixo, os números de mortes maternas acima, parecem se referir não só a abortos clandestinos provocados, mas também aos demais, como espontâneos e praticados "por razões médicas".
 
Além disso, estudo abrangendo o período de 1980 a 1995, publicado na "Revista Panamericana de Salud Pública/ Pan American Journal of Public Health" (Volume 7, Number 3, March 2000, pp. 168-172), de autoria de Lima B.G. d. C.), intitulado "Mortalidade por causas relacionadas ao aborto no Brasil: declínio e desigualdades espaciais", chega, dentre outras, à conclusão de que:
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3868.gif)  "Os coeficientes de mortalidade por causas relacionadas ao aborto têm decrescido continuamente no Brasil." (destacamos) O decréscimo de tais coeficientes de mortalidade é muito expressivo, pois a região que apresentou menor índice de queda foi o Nordeste, com diminuição de 38%.
 
O autor busca possíveis causas para tão expressiva redução, descartando como improvável a hipótese de piora na qualidade das notificações de óbitos, ressaltando que o "SUS tem conseguido avanços no campo de informações em saúde". Cabe mencionar que o autor sinaliza como possível caminho para a solução do problema do aborto a melhora do "nível educacional geral".
 
▬  Atendimentos no SUS decorrentes de aborto:
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3868.gif)  O Governo Federal tem divulgado cifras de mais de 240.000 casos de atendimentos anuais no SUS decorrentes de abortos espontâneos e outras situações, designadas por "aborto por razões médicas" e "outras gravidezes que terminam em aborto".
 
▬  Aprofundando-se a pesquisa nos sites disponíveis, verifica-se que os números relativos a atendimentos relacionados a abortos no SUS, são divididos em três itens:
 
(http://www.petrobras.com.br/lumis/portal/client/images/Loading.gif)  "Aborto espontâneo",
(http://www.petrobras.com.br/lumis/portal/client/images/Loading.gif)  "Aborto por razões médicas",
(http://www.petrobras.com.br/lumis/portal/client/images/Loading.gif)  "Outras gravidezes que terminam em aborto".
 
No ano de 2004, por exemplo, de um total de 252.825 atendimentos no SUS, relacionados a abortos, mais da metade foram devidos a abortos espontâneos (127.065) e os restantes, divididos em 124.160 para "outras gravidezes que terminam em aborto"...

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3868.gif)  (expressão cuja abrangência deveria ser fundamentadamente explicitada, eis que, até mesmo em razão dos conceitos técnicos utilizados para "morte materna" [1], parece, ao menos em princípio, possível não se restringir aos casos de aborto provocado fora das hipóteses legais de exclusão da pena) e 1.600 para "aborto por razões médicas".
 
O aborto provocado aumenta o risco de morte materna e, ao menos potencialmente, causa graves danos à saúde física e psíquica da mulher. Os graves danos físicos e psicológicos decorrentes do aborto provocado são conhecidos internacionalmente sob a designação de "síndrome pós-aborto."
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3868.gif)  No dia 15 de junho de 2005, promovida pela Associação das Mulheres em Ação, foi realizada em Lisboa, Portugal, a conferência.

"A Realidade Ibérica da Saúde Sexual e Reprodutiva", na qual foi um dos oradores o professor catedrático e psiquiatra espanhol Aquilino Lorente, que afirmou:
"As conseqüências de um aborto para a mulher são muitíssimo graves, elas passam a sofrer de stress crônico, a taxa de suicídio aumenta e as depressões não respondem aos fármacos".
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3868.gif)  O psiquiatra Pedro Afonso, do Hospital Júlio de Matos, contou um pouco da sua experiência como médico e como voluntário no centro de apoio a mulheres grávidas e mães de risco Sta. Isabel, na capital portuguesa:"Um aborto acarreta sempre muitos riscos físicos e psíquicos para as mulheres.
 
" Também se manifestou, a espanhola Esperanza Moreno, de 38 anos, que colaborou no primeiro livro editado na Espanha com testemunhos de mulheres que abortaram e disse: "Abortei há 11 anos, era solteira e já tinha um filho.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3868.gif)  Foi a pior experiência da minha vida, ainda hoje sofro do sindroma pós-aborto. As clínicas parecem matadouros e nós cordeiros. Estamos sozinhas, angustiadas, envergonhadas, sentimos culpa e nunca mais esquecemos a experiência"(. Fonte: Portugal Diário, 15/06/2005)
 
Além disso, mesmo nos países desenvolvidos e onde é legalizada a prática do aborto provocado, este importa sempre em um agravamento do risco de vida para a mulher, conforme consta em parecer da Dra.
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3868.gif)  Marli Virgínia Gomes Macedo Lins e Nóbrega, Ginecologista e Obstetra, que refere estudo realizado na Finlândia, com mulheres entre 15 e 49 anos de idade, no período compreendido entre os anos de 1987 a 2000, publicado no dia 10 de março de 2004, no Jornal Americano de Ginecologia e Obstetrícia...

No qual ficou constatado "que as mulheres têm 2,95 mais chance de morrer de aborto do que de um parto" e que "a prática de qualquer abortamento aumenta significativamente o risco de mortalidade para a mulher mesmo em países desenvolvidos e onde essa prática é legalizada." (destacamos)
 
Conclusão:
 
▬  Em razão do exposto é de se concluir que:
 
(http://www.petrobras.com.br/lumis/portal/client/images/Loading.gif)  A) Os números que vêm sendo utilizados pelo Governo Federal em sua campanha pela legalização do aborto no país são inadequados, pois misturam abortos espontâneos com provocados, realidades inteiramente distintas e inassimiláveis tanto do ponto de vista jurídico, como ético, moral e médico; além disso, não são confiáveis, pois não explicitam a base estatística, sendo já conhecidos e documentados casos anteriores de indevida e desautorizada utilização do nome da OMS - Organização Mundial da Saúde na campanha abortista,
 
(http://www.petrobras.com.br/lumis/portal/client/images/Loading.gif)  B) Os dados disponíveis do Sistema Único de Saúde - SUS e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE, apontam, nas últimas décadas, para uma contínua e expressiva  redução da taxa de mortalidade materna decorrente de aborto no Brasil, sendo o último dado oficial disponível (sem projeções aleatórias), para o ano de 2002, o número de 115 mortes maternas decorrentes de abortos (aí incluídos abortos espontâneos e provocados),
 
(http://www.petrobras.com.br/lumis/portal/client/images/Loading.gif)  C) O aborto provocado, mesmo nos países desenvolvidos e onde essa prática é legalizada, constitui fator de agravamento de risco de  mortalidade materna, além de, ao menos potencialmente, causar graves  danos à saúde física e psíquica da mulher,
 
(http://www.petrobras.com.br/lumis/portal/client/images/Loading.gif)  D) As políticas públicas devem se basear em informações claras, seguras e precisas, o que não é o caso da campanha do Governo Federal com vistas à legalização do aborto, que, dentre outras  questões, omite o número crescente de internações no SUS devidos a abortos espontâneos, que no ano de 2004 superaram mais da metade do número de internações por abortamento em geral,
 
(http://www.petrobras.com.br/lumis/portal/client/images/Loading.gif)  E) As verbas públicas, decorrentes do trabalho de toda a sociedade, em razão de comandos constitucionais e imperativos éticos, devem ser  direcionadas, atendidos, dentre outros, o princípio da moralidade  (vide art. 37, caput, da Constituição Federal), para a melhor qualidade de vida de todos e não para matar inocentes no início de suas vidas, garantindo a Constituição Federal a "inviolabilidade do direito à vida", a "dignidade da pessoa humana" e a promoção do "bem de todos sem preconceitos . . . e quaisquer outras formas de discriminação" (vide art. 5; caput,art. 1º, III e art. 3º, IV), não sendo admitida no país a pena de morte ("salvo em caso de guerra declarada"), até mesmo para os piores crimes e criminosos (vide art. 5º, XLVII, "a", da Constituição Federal),
 
(http://www.petrobras.com.br/lumis/portal/client/images/Loading.gif)  F) Considerando os graves riscos para a vida e a saúde da mulher e o conteúdo "humanicida" do aborto provocado, que mata intencionalmente  mulheres e homens inocentes nas fases iniciais de suas vidas, as políticas e verbas públicas, no caso, deveriam ser direcionadas no sentido de uma educação contendo valores tendentes a superar a banalização da relação sexual e a inseri-la na construção de um projeto de vida pessoal, familiar e social.
 
Rio de Janeiro, 09 de agosto de 2005.
 
Paulo Silveira Martins Leão Júnior Advogado Presidente da União dos Juristas Católicos do Rio de Janeiro.

 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 07 de Novembro de 2011, 00:04

(http://scrap.mixplanet.com.br/imagens/bebes/bebes3(3).gif)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 07 de Novembro de 2011, 00:12

(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-349.gif)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 07 de Novembro de 2011, 00:16


(http://www.bestgraph.com/gifs/personnages/bebes/bebes-44.gif)
 
Clínica Abortiva

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Depoimento do Doutor E. Nathanson, ex-diretor da maior clínica abortiva do mundo
 
Doutor E. Nathanson, médico ginecologista ex-diretor da maior clínica abortiva do mundo, contou em um congresso na Espanha:
Refiro-me ao Centro de Saúde Sexual, situado a leste de Nova York.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Tinha dez salas de cirurgia e 35 médicos especializados estavam as minhas ordens. Praticávamos 120 abortos diários, inclusive aos domingos, e só no dia de Natal não trabalhávamos.
 
Quando me encarreguei da Clínica, tudo estava sujo e nas piores condições sanitárias. Os médicos não lavavam as mãos entre um aborto e outro, e alguns eram praticados pelas enfermeiras ou simples auxiliares.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Consegui modificar tudo aquilo, e transforma-la em uma clínica modelo em seu gênero; e, como chefe de Departamento, tenho a confessar que 60.000 abortos se praticaram sob minhas ordens, e uns 5.000 foram realizados por mim pessoalmente.
 
Recordo que em uma festa que demos, algumas esposas dos médicos me contaram que seus maridos tinham pesadelos à noite, e, gritando, falavam de sangue e de corpos de crianças destroçados.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Outros bebiam demasiado; alguns tomavam drogas, e vários deles tiveram que consultar a especialistas de desordens mentais.
 
Muitas enfermeiras se tornaram alcoólatras, e outras abandonaram a Clínica, afetadas por sérias perturbações nervosas.
 
Doutor E. Nathanson se tornou um ativista contra o aborto.
 
Marco Tulio Michalick.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 07 de Novembro de 2011, 00:22


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-342.gif)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 07 de Novembro de 2011, 00:34

(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-341.gif)



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 07 de Novembro de 2011, 00:41

(http://www.gineco.com.br/wp-content/uploads/2014/10/guia-bebe.jpg)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 07 de Novembro de 2011, 00:44


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-334.gif)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 07 de Novembro de 2011, 00:49


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-336.gif)



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 19 de Novembro de 2011, 20:26
                             Querida amiga Marianna e caros amigos visitantes


                             (http://i231.photobucket.com/albums/ee141/AM-07/tarde.gif)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 19 de Novembro de 2011, 20:31
 
                        (http://i709.photobucket.com/albums/ww99/heartfreak33/anime_7.jpg)



O anticoncepcional



A Dra. Susan Blackmore, da Universidade de Bristol, na Inglaterra, juntamente com o Dr. Colin Blackwell, estabeleceram suas visões a respeito do anticoncepcional. Sim, a respeito da pílula.

E, nas falas de ambos, conseguimos ler que eles interpretam a pílula anticoncepcional como tendo sido um grandíssimo movimento revolucionário na década de 1960, que teve o poder, teve o condão de dar liberdade às práticas sexuais.

Asseveram que o anticoncepcional deu à mulher essa possibilidade de dirigir seu corpo e não permitir a fecundidade, quando não tivesse nela qualquer interesse.

Foram mostrando como é que o anticoncepcional mexeu na maneira como a mulher era vista no contexto social. A visão machista da mulher foi forçada a sofrer alterações de monta.

Também lembraram que, graças ao incremento dos anticonceptivos, a mulher pôde ocupar o lugar que lhe cabia e que lhe era negado, no contexto social.

O anticoncepcional igualmente promoveu uma grandíssima revolução na questão que era bastante discutida sobre a divisão do trabalho. O que cabia à mulher, o que cabia aos homens.

Ao longo de muitas décadas, desde a de 1960, essa questão do anticoncepcional ganhou bastante destaque. No entanto, desde a década de 1940, bioquímicos, químicos trabalharam buscando uma solução para o que chamavam de grave problema das relações sexuais: a procriação.

E, a partir disso, na América do Norte, nos Estados Unidos, os pesquisadores trataram de investigar um produto à base da testosterona, o hormônio masculino, para que houvesse uma pílula para os homens. E isso porque eram os homens tradicionalmente, historicamente, que tinham uma vida mais liberada, que tinham uma vida mais solta, mais libertina. Então, seria válido, pensavam eles, criar-se uma pílula para os homens.

O que acontece é que, depois da pílula criada e em fase de testes, os pesquisadores foram a muitos presídios norte-americanos e ofereceram aos presidiários, com a devida autorização da Justiça, a oportunidade de eles servirem de cobaia ao uso da pílula, sob a condição de que receberiam indultos e, até mesmo, liberações totais de suas penas.

Ao longo das consequências, os pesquisadores notaram algo que não esperavam. Em função dos órgãos sexuais masculinos serem externos, aquele produto gerou sobre os homens, primeiro, uma impotência precoce; depois, uma retração do órgão genital.

Pode-se bem perceber que os pesquisadores interromperam ali o trabalho. Não era conveniente, à época, criar-se uma pílula para o homem, capaz de produzir tamanho desastre na autoestima masculina.

Então, se voltaram para a mulher, cujos órgãos sexuais são internos e à base de estrogênio, de progesterona, ainda em quantidades nada científicas, apresentaram as primeiras pílulas. As primeiras mulheres que se decidiram por usá-las, se saíram muito mal.

Os problemas de mama, os cânceres abundaram até que, ao longo do tempo, a própria farmacologia, a bioquímica foram ajustando os níveis de estrogênio, de progesterona para que os médicos, ao conhecer o funcionamento orgânico de suas pacientes, pudessem indicar essa ou aquela pílula.

Deste modo, o problema grave foi atenuado, mas cada mulher responde por si, em virtude do uso que faça indiscriminado ou não, de anticonceptivos.

Não há dúvida de que a mulher tem o direito de se proteger, de se cuidar, mas não apenas em termos corporais.

*   *   *

O cuidado com o corpo é fundamental. Nenhuma mulher tem a obrigação de reproduzir aleatoriamente, reproduzir por reproduzir. Ela tem direito a se cuidar, tem o dever de se cuidar.

 Nada obstante, a mulher obedece a um programa no plano da Divindade. Lemos em O livro dos Espíritos, uma pergunta que é dirigida aos Imortais a respeito da missão do homem e da mulher: Qual é a mais importante para o Criador?

E a resposta incisiva das Entidades Espirituais, que orientam o planeta, é que a missão que Deus concedeu à mulher é superior àquela concedida ao homem, porque é a mulher que o educa.

Dessa maneira, começamos a perceber que seria lamentável se a mentalidade feminina descesse para esses patamares e fizesse com que a mulher se convertesse meramente numa máquina de fazer sexo. Cabe a ela a procriação, sem dúvida, mas cabe a ela o amor.

A mulher é essencialmente mãe, mesmo quando não tenha filhos do seu próprio corpo. A mulher é essencialmente mestra, professora. É essencialmente orientadora.

A natureza, nas mãos de Deus, fez com que a mulher tivesse uma sensibilidade maior. Então, qualquer produto químico que no organismo do homem realize um determinado efeito, em razão da sensibilidade feminina, no seu organismo, esse efeito será mais drástico.

É por essa razão que, quando percebemos esse uso indiscriminado de pílulas, desde as meninas novas até suas mães, até mulheres maduras, apenas para evitar-se a gravidez, lamentamos profundamente.

Porque naturalmente pensamos que a pílula, o anticoncepcional, não deveria existir apenas com esse propósito. Originalmente mesmo, o anticoncepcional surgiu para equilibrar o ciclo menstrual das mulheres. Não era chamado de anticoncepcional.

Os médicos descobriram que, ao regularizar o ciclo feminino, também agia sobre a hipófise, provocando sobre essa glândula um estado orgânico na mulher como se ela estivesse grávida. E, a partir daí, ela simulando essa gravidez, impede o amadurecimento de novos óvulos.

Essa era a função do anticoncepcional, como elemento utilizável pelas mulheres: fazer com que o organismo simulasse o tempo todo que a mulher está num estado de gestação, pela não ação da hipófise. Verificamos que a mulher simula, durante um longuíssimo tempo, algo que não é real e, obviamente, haverá consequências sobre o seu organismo.

Muitas alegam: Mas foi recomendação do meu médico!

Mas a orientação médica desses dias, com as exceções louváveis, é uma orientação materialista.

Grande número de facultativos não admite a existência da alma, do ser espiritual, não admite que nós sejamos Espíritos e que não estamos na Terra apenas para fazer sexo pelo sexo.

O sexo, ao lado da função procriadora, deve alimentar as almas que se unem pelos vínculos do respeito e do amor.

Deve servir para os grandes feitos da inteligência, para iluminar as criaturas e esses hormônios trocados, esses elementos trocados, do psiquismo de um para o psiquismo de outro, tem um endereço mais alto, que é a felicidade íntima da criatura.

É por essa razão que, quando o homem visita o bordel, o lupanar, para apenas auferir o prazer sensorial, aquilo não o satisfaz e ele tem que voltar de novo, como alguém que, na sede, decidir-se por beber água do mar. Pela sua salinidade, ela não sacia a sede.

É a partir disso então que, diante do anticoncepcional tão desbragadamente utilizado, vale a pena pensar que a mulher tem uma função diante das Leis Divinas. Usando ou não o contraceptivo, pensar que ela é a grande geradora da vida, a grande colaboradora de Deus, pelo mundo afora.

 

Transcrição do Programa Vida e Valores, apresentado por Raul Teixeira
 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 19 de Novembro de 2011, 20:38
(http://i229.photobucket.com/albums/ee315/maria_dea/boa_semana.gif)


Queridos amigos visitantes


Agradeço a presença de vocês e desejo em meu nome e em nome da querida amiga Marianna que tenham uma semana abençoada e com muita paz.


Abraços carinhosos da Katia
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Tamara F. em 23 de Novembro de 2011, 13:30
Bom dia meninas! E a todos os amigos que acompanham o tópico.

Estive lendo sobre o aborto, e achei muito interessante postar aqui alguns trechos do site Portal do Espirito: http://www.espirito.org.br/portal/artigos/diversos/aborto/o-aborto-na-visao-espirita.html


Aborto Terapêutico

O procedimento abortivo é moral somente numa circunstância, segundo O Livro dos Espíritos, na questão 359, respondida pelos Espíritos Superiores:

Pergunta – Dado o caso que o nascimento da criança pusesse em perigo a vida da mão dela, haverá crime em sacrificar-se a primeira para salvar a segunda?

Resposta – “Preferível é se sacrifique o ser que ainda não existe a sacrificar-se o que já existe.’

(Os Espíritos referem-se, aqui, ao ser encarnado, após o nascimento.)

Com o avanço da Medicina, torna-se cada vez mais escassa a indicação desse tipo de abortamento. Essa indicação de aborto, todavia, com as angústias que provoca, mostra-se como situação de prova e resgate para pais e filhos, que experimentam a dor educativa em situação limite, propiciando, desse modo, a reparação e o aprendizado necessários.


Aborto por Estupro

Justo é se perguntar, se foi a criança que cometeu o crime. Por que imputar-lhe responsabilidade por um delito no qual ela não tomou parte?

Portanto, mesmo quando uma gestação decorre de uma violência, como o estupro, a posição espírita é absolutamente contrária à proposta do aborto, ainda que haja respaldo na legislação humana.

No caso de estupro, quando a mulher não se sinta com estrutura psicológica para criar o filho, cabe à sociedade e aos órgãos governamentais facilitar e estimular a adoção da criança nascida, ao invés de promover a sua morte legal. O direito à vida está, naturalmente, acima do ilusório conforto psicológico da mulher.


Aborto Econômico

Esse aspecto é abordado em O Livro dos Espíritos, na questão 687:

Pergunta – Indo sempre a população na progressão crescente que vemos, chegará tempo em que seja excessiva na Terra?

Resposta – “Não, Deus a isso provê e mantém sempre o equilíbrio. Ele coisa alguma inútil faz. O homem, que apenas vê um canto do quadro da Natureza, não pode julgar da harmonia do conjunto.”

Em O Evangelho segundo o Espiritismo, Cap. XXV, a afirmativa de Allan Kardec é esclarecedora: “A Terra produzirá o suficiente para alimentar a todos os seus habitantes, quando os homens souberem administrar, segundo as leis de justiça, de caridade e de amor ao próximo, os bens que ela dá. Quando a fraternidade reinar entre os povos, como entre as províncias de um mesmo império, o momentânea supérfluo de um suprirá a momentânea insuficiência de outro; e cada um terá o necessário.”

Convém destacar, ainda, que o homem não é apenas um consumidor, mas também um produtor, um agente multiplicador dos recursos naturais, dominando, nesse trabalho, uma tecnologia cada vez mais aprimorada.
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 11 de Dezembro de 2011, 04:51
Boa noite querida amiga Marianna e caros amigos visitantes!

                               (http://i391.photobucket.com/albums/oo358/elias_da_silva/96facd9b.jpg)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 11 de Dezembro de 2011, 05:00
   
(http://i378.photobucket.com/albums/oo230/evulka_2008/anne-geddes.jpg)



Carta de um Bebê



Oi mamãe, tudo bom? Eu estou bem, graças a Deus faz apenas alguns dias que você me concebeu em sua barriguinha. Na verdade, não posso explicar como estou feliz em saber que você será minha mamãe, outra coisa que me enche de orgulho é ver o amor com que fui concebido. Tudo parece indicar que eu serei a criança mais feliz do mundo! 

Mamãe, já passou um mês desde que fui concebido, e já começo a ver como o meu corpinho começa a se formar, quer dizer, não estou tão linda como você, mas me dê uma oportunidade! Estou muito feliz! Mas tem algo que me deixa preocupado... Ultimamente me dei conta de que há algo na sua cabeça que não me deixa dormir, mas tudo bem, isso vai passar, não se desespere.

Mamãe, já passaram dois meses e meio, estou muito feliz com minhas novas mãos e tenho vontade de usá-las para brincar... Mamãezinha me diga o que foi? Por que você chora tanto todas as noites?? Porque quando você e o papai se encontram, gritam tanto um com o outro? Vocês não me querem mais ou o quê? Vou fazer o possível para que me queiram...

Já passaram 3 meses, mamãe, te noto muito deprimida, não entendo o  que está acontecendo, estou muito confuso. Hoje de manhã fomos ao médico e ele marcou uma visita amanhã. Não entendo, eu me sinto muito bem...  por acaso você se sente mal mamãe?

Mamãe, já é dia, onde vamos? O que está acontecendo mamãe?? Porque choras?? Não chore, não vai acontecer nada... Mamãe, não se deite, ainda são 2 horas da tarde, não tenho sono, quero continuar brincando com minhas mãozinhas. Ei!!! O que esse tubinho está fazendo na minha   casinha?? É um brinquedo novo?? Olha!!! Ei, porque estão sugando minha casa?? Mamãe!!! Espere, essa é a minha mãozinha!!! Moço, porque a arrancou?? Não vê que me  machuca?? Mamãe, me defenda!!!! Mamãe, me ajude!!! Não vê que ainda sou muito pequeno para me defender sozinho?? Mãe, a minha perninha, estão arrancando!!! Diga para eles pararem, juro a você que vou me comportar bem e que não vou mais te chutar. Como é possível que um ser humano possa fazer isso comigo? Ele vai ver só quando eu for grande e forte...ai... mamãe, já não consigo mais... ai... mamãe, mamãe, me ajude...

Mamãe, já se passaram 17 anos desde aquele dia, e eu daqui de cima observo como ainda te machuca ter tomado aquela decisão. Por favor, não chore, lembre-se que te amo muito e que estarei aqui te esperando com muitos abraços e beijos.

Te amo muito

Seu bebê



Autor desconhecido
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 07 de Janeiro de 2012, 18:12
                         (http://img1.recadosonline.com/298/091.jpg) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5nZXJhZG9yZXNhbmltYWRvcy5jb20=)

 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 07 de Janeiro de 2012, 18:22
                    (http://i942.photobucket.com/albums/ad269/NewBeginnings2/Babies%20and%20Children/2878493576_1.gif)


Aborto Criminoso



- Reconhecendo-se que os crimes do aborto provocada criminosamente surgem, em esmagadora maioria, nas classes mais responsáveis da comunidade terrestre, como identificar o trabalho expiatório que lhes diz respeito, se passam quase totalmente despercebidas da justiça humana?

Temos no Plano Terrestre cada povo com o seu código penal apropriado à evolução em que se encontra; mas, considerando o Universo em sua totalidade como Reino Divino, vamos encontrar o Bem do Criador para todas as criaturas, como Lei básica, cujas transgressões deliberadas são corrigidas no próprio infrator, com o objetivo natural de conseguir-se, em cada círculo de trabalho no Campo Cósmico, o máximo de equilíbrio o com respeito máximo aos direitos alheios, dentro da mínima pena.

Atendendo-se, no entanto, a que a Justiça Perfeita se eleva, indefectível, sobre o Perfeito Amor, no hausto de Deus "em nos que movemos e existimos", toda reparação, perante a Lei básica a que nos reportamos, se realiza em termos de vida eterna e não segundo a vida fragmentária que conhecemos na encarnação humana, porqüanto, uma existência pode estar repleta de acertos e desacertos, méritos e deméritos e a Misericórdia do Senhor preceitua, não que o delinqüente seja flagelado, com extensão indiscriminada de dor expiatória, o que seria volúpia de castigar nos tribunais do destino, invariavelmente regidos pela Eqüidade Soberana, mas sim que o mal seja suprimido de suas vítimas, com a possível redução do sofrimento.

Desse modo, segundo o princípio universal do Direito Cósmico a expressar-se, claro, no ensinamento de Jesus que manda conferir "a cada um de acordo com as próprias obras", arquivamos em nós as raízes do mal que acalentamos para extirpá-las à custa do esforço próprio, em companhia daqueles que se no afinem à faixa de culpa, com os quais, perante a Justiça Eterna, os nossos débitos jazem associados.

Em face de semelhantes fundamentos, certa romagem na carne, entremeada de créditos e dívidas, pode terminar com aparências de regularidade irrepreensível para a alma que desencarna, sob o apreço dos que lhe comungam a experiência, seguindo-se de outra em que essa mesma criatura assuma a empreitada do resgate próprio, suportando nos ombros as conseqüências das culpas contraídas diante de Deus e de si mesma, a fim de reabilitar-se ante a Harmonia Divina, caminhando, assim, transitoriamente, ao lado de Espíritos incursos em regeneração da mesma espécie.

É dessa forma que a mulher e o homem, acumpliciados nas ocorrências do aborto delituoso, mas principalmente a mulher, cujo grau de responsabilidade nas faltas dessa natureza é muito maior, à frente da vida que ela prometeu honrar com nobreza, na maternidade sublime, desajustam as energias psicossomáticas, com mais penetrante desequilíbrio do centro genésico, implantando nos tecidos da própria alma a sementeira de males que frutescerão, mais tarde, em regime de produção a tempo certo. Isso ocorre não somente porque o remorso se lhes entranhe no ser, à feição de víbora magnética, mas também porque assimilam, inevitavelmente, as vibrações de angústia e desespero e, por vezes, de revolta e vingança dos Espíritos que a Lei lhes reservara para filhos do próprio sangue, na obra de restauração do destino.

No homem, o resultado dessas ações aparece, quase sempre, em existência imediata àquela na qual se envolveu em compromissos desse jaez, na forma de moléstias testiculares, disendocrinias diversas, distúrbios mentais, com evidente obsessão por parte de forças invisíveis emanadas de entidades retardatárias que ainda encontram dificuldade para exculpar-lhes a deserção.

Nas mulheres, as derivações surgem extremamente mais graves. O aborto provocado, sem necessidade terapêutica, revela-se matematicamente seguido por choques traumáticos no corpo espiritual, tantas vezes quantas se repetir o delito de lesa-maternidade, mergulhando as mulheres que o perpetram em angústias indefiníveis, além da morte, de vez que, por mais extensas se lhes façam as gratificações e os obséquios dos Espíritos Amigos e Benfeitores que lhes recordam as qualidades elogiáveis, mais se sentem diminuídas moralmente em si mesmas, com o centro genésico desordenado e infeliz, assim como alguém indebitamente admitido num festim brilhante, carregando uma chaga que a todo instante se denuncia.

Dessarte, ressurgem na vida física, externando gradativamente, na tessitura celular de que se revestem, a disfunção que podemos nomear como sendo a miopraxia do centro genésico atonizado, padecendo, logo que reconduzidas ao curso da maternidade terrestre, as toxemias da gestação. Dilapidado o equilíbrio do centro referido, as células ciliadas, mucíparas e intercalares não dispõem da força precisa na mucosa tubária para a condução do óvulo na trajetória endossalpingeana, nem para alimentá-lo no impulso da migração por deficiência hormonal do ovário, determinando não apenas os fenômenos da prenhez ectópica ou localização heterotópica do ovo, mas também certas síndromes hemorrágicos de suma importância, decorrentes da nidação do ovo fora do endométrio ortotópico, ainda mesmo quando já esteja acomodado na concha uterina, trazendo habitualmente os embaraços da placentação baixa ou a placenta prévia hemorragipara que constituem, na parturição, verdadeiro suplício para as mulheres portadoras do órgão germinal em desajuste.

Enqüadradas na arritmia do centro genésico, outras alterações orgânicas aparecem, flagelando a vida feminina como sejam o descolamento da placenta eutópica, por hiperatividade histolítica da vilosidade corial; a hipocinesia uterina, favorecendo a germicultura do estreptococo ou do gonococo, depois das crises endometríticas puerperais; a salpingite tuberculosa; a degeneração cística do córto; a salpingooforite, em que o edema e o exsudato fibrinoso provocam a aderência das pregas da mucosa tubária, preparando campo propício às grandes inflamações anexiais, em que o ovário e a trompa experimentam a formação de tumores purulentos que os identificam no mesmo processo de desagregação; os síndromes circulatórios da gravidez aparentemente normal, quando a mulher, no pretérito, viciou também o centro cardíaco, em conseqüência do aborto calculado e seguido por disritmia das forças psicossomáticas que regulam o eixo elétrico do coração, ressentindo-se, como resultado, na nova encarnação e em pleno surto de gravidez, da miopraxia do aparelho cardiovascular, com aumento da carga plasmática na corrente sangüínea, por deficiência no orçamento hormonal, daí resultando graves problemas da cardiopatia conseqüente.

Temos ainda a considerar que a mulher sintonizada com os deveres da maternidade na primeira ou, às vezes, até na segunda gestação, quando descamba para o aborto criminoso, na geração dos filhos posteriores, inocula automaticamente no centro genésico e no centro esplênico do corpo espiritual as causas sutis de desequilíbrio recôndito, a se lhe evidenciarem na existência próxima pela vasta acumulação do antígeno que lhe imporá as divergências sangüíneas com que asfixia, gradativamente, através da hemólise, o rebento de amor que alberga carinhosamente no próprio seio, a partir da segunda ou terceira gestação, porque as enfermidades do corpo humano, como reflexos das depressões profundas da alma, ocorrem dentro de justos períodos etários.

Além dos sintomas que abordamos em sintética digressão na etiopatogenia das moléstias do órgão genital da mulher, surpreenderemos largo capítulo a ponderar no campo nervoso, à face da hiperexcitação do centro cerebral, com inquietantes modificações da personalidade, a ralarem, muitas vezes, no martirológio da obsessão, devendo-se ainda salientar o caráter doloroso dos efeitos espirituais do aborto criminoso, para os ginecologistas e obstetras delinqüentes.

- Para melhorar a própria situação, que deve fazer a mulher que se reconhece, na atualidade, com dívidas no aborto provocado, antecipando-se, desde agora, no trabalho da sua própria melhoria moral, antes que a próxima existência lhe imponha as aflições regenerativas?

- Sabemos que é possível renovar o destino todos os dias.

Quem ontem abandonou os próprios filhos pode hoje afeiçoar-se aos filhos alheios, necessitados de carinho e abnegação.

O próprio Evangelho do Senhor, na palavra do Apóstolo Pedro, advertenos quanto à necessidade de cultivarmos ardente caridade uns para com os outros, porque a caridade cobre a multidão de nossos males (1a. Epístola à Pedro, capítulo 4, versículo 8).



Francisco Cândido Xavie e Waldo Vieira. Da obra: Evolução em Dois Mundos. Ditado pelo Espírito André Luiz.
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 11 de Janeiro de 2012, 03:10
                     (http://static.maniadescraps.com/imagens/cybergan38/boanoite/noite037.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5tYW5pYWRlc2NyYXBzLmNvbQ==)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 11 de Janeiro de 2012, 03:13
(http://static.maniadescraps.com/imagens/turboscraps/super/big024.jpg) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5tYW5pYWRlc2NyYXBzLmNvbQ==)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 11 de Janeiro de 2012, 03:19
                         (http://i824.photobucket.com/albums/zz162/Fredalicousxx/anne-geddes-waterlily.jpg)

Aborto: uma conversa sincera




Quero falar com você que está pensando em abortar.

Momento difícil, muitas dúvidas, poucas certezas.

Sei do medo que você está sentindo e da culpa que lhe ronda a consciência, pronta para instalar-se, por tempo indeterminado, no lugar da paz. Vontade de chorar, de gritar, de voltar o tempo. Duas opções: vida ou morte para seu filho(a).

Falar para quem está fora é bem mais fácil, confortável. Difícil mesmo é vivenciar o problema. Quero lhe contar uma história verídica.

Certo dia, um amigo meu foi procurado por um rapaz que mora em sua rua.
O rapaz estava extremamente desesperado. Sua namorada estava grávida. Ele desempregado e ela recém-empregada. Pobres, sem amparo da família, não tinham como sustentar uma criança.

Não apenas isso, os pais da jovem já haviam-na ameaçado com expulsão de casa, caso engravidasse.

O cenário seria os dois desempregados, sem terem onde morar, com uma criança pequena. Por isso, o rapaz estava profundamente angustiado e chorava como menino. Meu amigo ouviu-lhe o desabafo e ao final o pedido. O vizinho queria R$ 50,00 (cinqüenta reais) para pagar a um médico, que se disponibilizou a fazer um aborto clandestino.

Meu amigo era espírita e tinha convicção de que a espiritualidade amiga tinha conduzido aquele rapaz até sua casa para ser melhor orientado.

- Dou R$ 50,00 com a condição de que você peça ao médico que minta para sua namorada.

- Como?!

- Sim, pague a ele para que diga que ela corre risco de vida, caso tente o aborto.

- Mas o médico não vai aceitar - redargüiu o jovem vizinho.

- Vai. Ele quer apenas seu dinheiro - insistiu meu amigo.

- E como vamos criar esta criança?

- Deus proverá!

Assim foi feito. O rapaz pagou ao médico que, sem hesitação, mentiu para a então namorada do vizinho, que desistiu de abortar.

Depois que a criança nasceu, o rapaz contou-lhe tudo. A jovem chorou bastante e abraçou-o emocionadamente. Diante de sua filha, não sabia como a idéia do aborto havia se infiltrado na cabeça. Aquele bebê frágil, dócil, sorridente à sua frente, era seu tesouro maior, sua razão de viver.

De fato, teve dias difíceis, mas nada como pensava. Seus pais reagiram num primeiro momento, mas não foi expulsa de casa e meses depois a única briga entre a mãe e os avós era para que a criança passasse mais tempo com estes.

Ela não fora demitida do trabalho. Gozou licença, teve um parto tranqüilo, os amigos ajudaram e meses depois casou com o rapaz. Ele, algum tempo depois, conseguiu um emprego, onde continua até hoje, e tornou-se um pai dedicado e amável.

A menina completou 8 anos em 2007. Está linda, cheia de vida, é o orgulho e alegria de toda família.

Este é um caso real e não uma história de conto de fadas. Como disse, o rapaz e a jovem passaram por dificuldades, mas as superaram. Pergunte a eles se estão arrependidos da escolha que fizeram?

Não conheço um único caso em que alguém que desistiu do aborto tenha se arrependido. Ao contrário, não conheço um único caso de quem praticou aborto que não tenha ficado com marcas profundas, com traumas pungentes, que às vezes jamais cicatrizam.

Deus conhece seus filhos e dá a cada um apenas o que podem suportar.

Você tem todas as condições de ter um filho, ainda que hoje isso pareça irreal, difícil. Mãe solteira, pai problemático, criança doente, falta de dinheiro, mudanças no corpo, no trabalho, na vida, tudo tem solução, absolutamente tudo. Quantas vezes você já superou dificuldades que pareciam invencíveis? Quantas vezes você conseguiu se sair bem de uma encruzilhada assustadora?

Quando as condições são adversas, é verdade que ter um filho assusta. Mas a vida é isso, é correr riscos que valem a pena, como ter um filho. É estar aberto para mudanças e aprender com elas. É se deixar conduzir por Deus, confiando nele, como um Pai amoroso e sábio. A vida é isso, é tentar, é ousar fazer o bem, ser bom.

Ter um filho é muito mais do que ter despesas, trabalho, preocupações. É bem mais do que isso. Um filho é um mundo novo, maravilhoso, que se abre. É provar o amor incondicional, é degustar beijos e abraços sinceros, afáveis, apertados. É voltar a assistir a desenhos, a andar descalço, a pintar e se rolar no chão, a rir das coisas simples.

Ter um filho é se redescobrir como pessoa, dotada de inocência e pureza. É gozar o prazer de ser recebido após o trabalho com pulos, gargalhadas e muitas histórias. É tornar-se sábio e professor, mesmo com tantas dúvidas sobre a vida. É tornar-se herói, mesmo cheio de medos. É virar rei e rainha, sem trono. Só um filho nos faz compreender o verdadeiro sentido da saudade, do amor pleno, da entrega total. Onde havia tristezas, haverá alegria, festas, amiguinhos. Onde havia solidão, haverá novas amizades e compromissos. Onde havia egoísmo, penetrará a humildade. Onde havia trevas, uma luz radiante a tudo iluminará. Onde havia dúvidas sobre o filho, haverá a certeza de que valeu muito a pena.

Filhos são mestres, amigos, futuro.

O que está crescendo aí na sua barriga, já se alojou em seu coração. Ouça-o. Lá no fundinho você escutará seu chamado amável e carinhoso.

- Pai, mãe, eu te amo. Cuida de mim!

O que está crescendo aí na sua barriga não é apenas um conjunto de células sem vida, um zigoto, um embrião: é a felicidade de seu futuro.

Não tenha medo, Deus proverá!


Denis Gleyce
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 14 de Janeiro de 2012, 03:01

(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-337.gif)



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 14 de Janeiro de 2012, 03:03


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-330.gif)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 14 de Janeiro de 2012, 03:05
 

(http://www.picgifs.com/disney-gifs/disney-gifs/disney-glitter/disney-graphics-disney-glitter-861151.gif)
 
Sintomas de aborto

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-231.gif)  Os sintomas de aborto podem ser notados através da várias situações. Existem sinais claros, como o sangramento intenso, acompanhado de fortes cãimbras, que até chegam a impedir a respiração.
 
O sangramento de grande fluxo, e com pequenos intervalos é um sintoma bem nítido de aborto. Outra forte indicação é a perda de tecido, em forma de coágulos grandes de sangue, precedidos por perda de fluídos de cor acizentada, ou rosada.
 
(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-231.gif)  Por vezes, podem haver sinais de que o processo de aborto tenha começado, o que não significa, necessariamente, que será efetivado.
 
Mas nem tudo é sinal de alarde. Num exemplo, quando um sangramento se inicia e finaliza, ou se inicia e se interrompe por vezes seguidas, pode apenas ser o processo de redução dos hormônios.
 
(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-231.gif)  Quando há um pequeno sangramento de coloração marrom, é a indicação que o óvulo foi completamente implatado no útero, ou porque seria esta a altura normal do período menstrual.
 
Também pode acontecer depois de relações sexuais, considerando que o cólo do útero tem uma certa quantidade de sangue, esse pequeno sangramento pode ser natural durante o sexo.
 
(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-231.gif)  Um teste sanguíneo irá demonstrar quais são os níveis de hormônio, por isso é importante fazer o monitoramento da gravidez. Tenha consciência, de que apesar de ser algo realmente assustador, estima-se que em pelo menos 70% dos casos, o sangramento ocorre em algum momento da gravidez.
 
Outra questão que sempre aflige uma mulher grávida é a perda dos sintomas da própria gravidez. Pode-se dizer que isso até é normal após 10 semanas, considerando o nível hormonal e a condição da placenta. Entretanto, isso não é sinônimo de aborto.
 
(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-231.gif)  Há muitos dias em que sentirá que não está à espera de um filho. Pode ser frequente, dependendo do organismo, que haja ausência de náuseas, ou que os seios deixem de estar doloridos. Nem todas sentem aquela fome avassaladora, ou dormem todo o tempo somente porque estão gestantes.
 
Quando uma mulher já sofreu um aborto, principalmente quando trata-se da primeira gravidez, uma situação bastante comum é a preocupação, preocupação, preocupação a qualquer sinal. Errado.
 
(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-231.gif)  É preciso saber que 90% das gestações chegam ao final, e o bebê nasce saudável, apesar de todo o processo turbulento que se possa ter sido atravessado.
 
Em relação as cólicas, algumas mulheres podem senti-las por todo o período de gestação. Na maioria das vezes ocorrem por conta dos ligamentos que são obrigados a expandir-se para acomodar o bebê. Porém, se torna-se um problema frequente, ai sim, vá ao médico. 


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 14 de Janeiro de 2012, 03:13

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-231.gif)  O apoio à proibição do aborto é o mais alto no Brasil desde 1993, quando o Data folha começou a série histórica de perguntas sobre o tema.

Segundo pesquisa realizada na última sexta-feira em todo o país, 71% dos entrevistados afirmam que a legislação sobre o aborto deve ficar como está, contra 11% que defendem a ampliação das hipóteses em que a prática é permitida e 7% que apoiam a descriminalização.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-231.gif)  Atualmente, o Código Penal brasileiro classifica o aborto entre os crimes contra a vida. A pena prevista para a mulher que o provocar ou permitir a prática em si mesma vai de um a três anos de detenção.

O código prevê duas situações em que o aborto não é crime (artigo 128): se não há outro meio de salvar a vida da gestante e se a gravidez é resultado de estupro.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-231.gif)  Segundo Mauro Paulino, diretor-geral do Datafolha, a rejeição recorde ao aborto pode ser resultado da ampla exposição que o tema teve nas últimas semanas.

CAMPANHA:

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-231.gif)  O aborto ganhou espaço na mídia e na boca dos candidatos a presidente no final do primeiro turno, impulsionados pela movimentação de igrejas evangélicas e segmentos católicos que pregavam voto anti-Dilma Rousseff (PT) e pró-vida --a petista já defendeu a prática.

Na propaganda eleitoral de sexta, a primeira do segundo turno, tanto Dilma quanto José Serra (PSDB) falaram sobre o tema.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-231.gif)  Segundo o Datafolha, a taxa dos eleitores que afirmam querer que a lei fique como está é semelhante entre os que no primeiro turno votaram em Dilma (71%), em Serra (72%) e em Marina Silva (70%), candidata do PV.

O apoio à proibição do aborto é razoavelmente homogêneo em todas as faixas da população, sempre em torno de 70%. No entanto, entre os que têm ensino superior e os mais ricos há menos apoiadores: 63% e 56%, respectivamente. A série de pesquisas sobre o tema mostra uma tendência ao conservadorismo.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-231.gif)  No levantamento feito em 1993, 54% afirmavam que as exceções deveriam continuar restritas aos casos de estupro e de risco à vida da gestante, enquanto 23% diziam apoiar o aborto em mais casos e 18% eram favoráveis a descriminalizar a prática.

Desde então, a manutenção da atual legislação veio ganhando apoio. Em 1997, 55% diziam apoiar a proibição. Em 2006, o número passou para 63%, depois para 68% em 2008.

Fonte: FOLHA UOL


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 14 de Janeiro de 2012, 03:26


(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-828.gif)

Doutrina Espírita e o Aborto

(http://smiles24.ru/data/smiles/smiles-jivotnie-1291.gif)  Segundo as leis de Deus, o aborto ocorrido de forma proposital, é um crime, a interrupção de uma gravidez impede que o espírito reencarnante renasça neste mundo, implicando em grande repercussão negativa em sua marcha evolutiva, visto que ao provocar a morte do feto este deixará de passar pelas provas e expiações necessárias ao seu progresso vital.

Diante da concepção o espírito se une ao embrião do corpo futuro, através de seu laço fluídico, extensão de seu perispírito. Ao receberem o filho, os pais, devem vê-lo como um espírito imortal, que necessita seguir seu caminho espiritual.
 
(http://smiles24.ru/data/smiles/smiles-jivotnie-1291.gif)  Muitas vezes a gestação pode ser uma oportunidade de aprendermos a amar, através do vínculo familiar, um espírito com quem tivemos alguma desavença no passado, ou ainda algum espírito afim com quem tínhamos uma ligação de amor.

Se tal processo é interrompido de forma delituosa, todos os envolvidos se comprometem com o ato, exemplo: o médico que fez o aborto e seus auxiliares, o pai ou qualquer outro que financie, etc…

(http://smiles24.ru/data/smiles/smiles-jivotnie-1291.gif)  Após o aborto, o espírito nem sempre aceita o ocorrido passando a cobrar todos aqueles que, de uma forma ou de outra, tiveram ligação com o ato, ou seja, passa a obssediar os envolvidos diretos e indiretos.

Em relação à gravidez advinda do estupro, é nítida a dificuldade da mulher em prosseguir com gestação, mas a retirada do feto não apagará a violência por ela sofrida, perante a situação, necessário se faz meditar, não de forma que nos afete individualmente, mas sim em seu âmbito geral, recorrendo a Deus...

(http://smiles24.ru/data/smiles/smiles-jivotnie-1291.gif)  Que em sua misericórdia divina não permitiria que isso acontecesse se ela não tivesse débitos pregressos vinculados a violência sexual e que este filho concebido nestas circunstâncias pode ser um amigo de outras reencarnações e ambos podem ter alguns resgates para efetuarem em conjunto.

Devemos deixar claro que a mãe se exime de culpa quanto ao aborto espontâneo, ou seja, que não foi provocado por ninguém e ainda no caso da mãe estar em perigo pelo nascimento da criança, conforme dispõe a questão 359 do Livro dos Espíritos.
 
Livro dos Espíritos, questões 357, 358 e 359:
 
357. Quais são, para o Espírito, as conseqüências do aborto?
- Uma existência nula e a recomeçar

358. O aborto provocado é um crime, qualquer que seja a época da concepção?
- Há sempre crime quando se transgride a lei de Deus. A mãe ou qualquer pessoa cometerá sempre um crime ao tirar a vida à criança antes do seu nascimento, porque isso é impedir a alma de passar pelas provas de que o corpo devia ser o instrumento.

359. No caso em que a vida da mãe estaria em perigo pelo nascimento da criança, há crime em sacrificar a criança para salvar a mãe?
- É preferível sacrificar o ser que não existe a sacrificar o que existe.

(Autor: Teresa Gouveia)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 14 de Janeiro de 2012, 03:30

(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-serdechki-1175.gif)

Feto não é como um cisco que se retira do olho.

(http://fotocache01.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//28/c2/8d/2405079_ljLYT.gif)  É pessoa que sente,
(http://fotocache01.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//28/c2/8d/2405079_ljLYT.gif)  Raciocina,
(http://fotocache01.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//28/c2/8d/2405079_ljLYT.gif)  É gente,
(http://fotocache01.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//28/c2/8d/2405079_ljLYT.gif)  Pensa,
(http://fotocache01.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//28/c2/8d/2405079_ljLYT.gif)  Ama.

Extirpar qualquer órgão do corpo é direito de cada um e não incrimina ninguém, mas o aborto é uma vida que se esvai e incrimina todos os envolvidos.

(http://fotocache01.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//28/c2/8d/2405079_ljLYT.gif)  Evitar o aborto é dar bom exemplo.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 14 de Janeiro de 2012, 03:32


(http://www.picgifs.com/disney-gifs/disney-gifs/disney-glitter/disney-graphics-disney-glitter-631143.gif)

Petição para novo referendo sobre o aborto

(http://smiles24.ru/data/smiles/smiles-jivotnie-1291.gif)  Porque é um direito dos cidadãos solicitar a manifestação da vontade do povo, está em curso uma petição para solicitar novo referendo sobre o aborto, quatro anos e meio depois do referendo de 11 de Fevereiro de 2007, e da lei subsequente que o tornou livre, gratuito, prioritário e subsidiado, «por opção da mulher», até às 12 semanas de gestação.
 
A pergunta que se pretende fazer aos eleitores é a seguinte:
 
(http://smiles24.ru/data/smiles/smiles-jivotnie-1291.gif)  Concorda que a legislação portuguesa garanta a inviolabilidade da vida humana, desde o momento da concepção até à morte natural?
 
Tendo em conta o abuso e banalização do aborto, tornado em muitos casos um método anti-concepcional alternativo, a regressão demográfica, e até o incumprimento da lei de liberalização, é hora de chamar novamente o povo a pronunciar-se para revogar a liberalização e promoção deste crime contra a vida.
 
(http://smiles24.ru/data/smiles/smiles-jivotnie-1291.gif)  O balanço da lei de liberalização do aborto, que o tornou gratuito, prioritário nas cirurgias nos hospitais face a doenças mortais (como o cancro) e até face a grávidas em risco, e subsidiado como se fosse uma gravidez.
 
É trágico conforme se pode verificar no estudo realizado em Fevereiro de 2011, pela Federação Portuguesa pela Vida, Liberalização do Aborto em Portugal, 4 Anos Depoi:
 
1º-) Cerca de 60 mil abortos «por opção da mulher» em quatro anos;
 
2º-) Decréscimo populacional desde 2007 (maior número de mortes, incluindo abortos, do que nascimentos);
 
3º-) Elevadas taxas de crescimento do número de abortos (22% de 2008 para 2009 e 26% de 2009 para 2010);
 
4º-) Crescimento do aborto em todas as faixas etárias;
 
5º-) Cerca de 97% dos abortos totais são «por opção da mulher»;
 
6º-) Maior incidência do aborto no Algarve e Lisboa;
 
7º-) Maior crescimento do aborto em estudantes e desempregadas (estes dois segmentos realizam 35% do total de abortos)
 
8º-) Maior crescimento do aborto nos segmentos mais instruídos;
 
9º-) Cerca de 54% das gravidezes em que as mães não vivem com os pais terminam em aborto (contra 10% de abortos nas gravidezes em que os pais vivem juntos);
 
10º-) O aborto recorrente é um dos efeitos da lei de liberalização e de promoção - cerca de 21% dos abortos em 2009 foram realizados por mulheres que já tinham abortado no ano e meio anterior (após a liberalização) e 5% já tinham abortado legalmente, «por opção», duas ou mais vezes;
 
11º-) Incremento do negócio do aborto, com 24% (entre 2008 e 2009) de crescimento do aborto executado por clínicas privadas (pago pelo Estado) a pedido dos serviços públicos - ouvi falar em valores exorbitantes pagos pelo Estado por cada aborto cirúrgico em clínicas privadas (era bom que o Ministério da Saúde divulgasse o custo médio para o Estado do aborto cirúrgico realizado a pedido dos serviços públicos nas clínicas privadas);
 
12º-) Cerca de 100 milhões de custo para o Estado dos abortos «por opção da mulher», nestes quatro anos.
 
(http://smiles24.ru/data/smiles/smiles-jivotnie-1291.gif)  Não é só a liberalização que se contesta, mas a promoção do aborto pelo Estado, através de propaganda governamental, e do ato gratuito, prioritário face a cirurgias e cuidados urgentes nos hospitais e subsidiado com abono especial.
 
Neste caso, não importam considerações táticas nem se admitem silêncios cúmplices. Porque a campanha é também uma forma de alerta. E. desde que haja fé e ânimo, a minoria há de transformar-se em maioria.
 
(http://smiles24.ru/data/smiles/smiles-jivotnie-1291.gif)  Se concorda com um novo referendo sobre o aborto, descarregue e imprima o texto da petição (que tem de chegar às 75 mil assinaturas), assine, recolha assinaturas de outros interessados e envie para a morada indicada.
 
Publicado por António Balbino Caldeira.

 
 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 14 de Janeiro de 2012, 03:33

(http://www.babettebebe.com.br/wp-content/uploads/2017/05/iStock-109720473-1.jpg)



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 14 de Janeiro de 2012, 03:41


(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-847.gif)

Casal aborta gémeos porque queria menina e não menino

(http://gifportal.ru/data/smiles/serdrchki-138.gif)  "Seguro, legal e raro" disseram os esquerdistas. No entanto a legalização do aborto leva-nos a situações como esta:
 
Esta casal está tão desesperado por ter uma menina, que eles terminaram com a vida dos gémeos e agora lutam para terem a hipótese de escolher o sexo do seu próximo filho.
 
(http://gifportal.ru/data/smiles/serdrchki-138.gif)  O casal, que tem 3 filhos e que ainda sofre por ter perdido a filha pouco depois dela ter nascido, planeia ir ao Tribunal Civil e Administrativo de Vitoria de forma a poderem ganhar o direito de escolher o sexo através da FIV (fertilização in vitro)
 
Este casal está tão determinado em ter uma filha que recentemente terminou com a vida de gémeos concebidos através da FIV.
 
(http://gifportal.ru/data/smiles/serdrchki-138.gif)  "Terminou" é a forma como os esquerdistas tentam esconder o horror do que se passou: dois seres humanos foram mortos pelos próprios pais apenas e só porque eram do sexo errado.
 
A ciência moderna permite-nos saber muitas coisas sobre as crianças mesmo antes delas nascerem. Agora nós podemos matá-las por serem meninos e não meninas.
 
▬  Dentro em breve vamos poder matá-las devido:
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-295.gif)  À cor dos olhos,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-295.gif)  Ou por serem canhotas,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-295.gif)  Ou por terem um sinal no corpo.
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-295.gif)  O mal caminha só numa direção: decadência e mais decadência.
 
Nunca vamos chegar a uma dada altura da história da humanidade onde o mal "resolve" não progredir.
 
▬  O mal sempre caminha de forma a incrementar mais a sua influência:
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-295.gif)  Se lhe damos uma mão, o mal quer o braço,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-295.gif)  Então lhe damos o braço, o mal quer o tronco,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-295.gif)  Se lhe damos o tronco, ele vai querer todo o corpo,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-295.gif)  Se lhe damos o corpo, o mal vai querer o corpo das pessoas próximas de nós.
 
O mal tem uma sede insaciável de se expandir à custa do sofrimento humano.
 
(http://gifportal.ru/data/smiles/serdrchki-138.gif)  Por isso é que o movimento infanticida (aborcionista) começa sempre por usar palavras como "direitos reprodutivos" e "saúde da mulher", e "e se a mulher foi violada? Deve dar a luz?!".
 
Isto é apenas a forma do mal pedir a mão, para controlar o braço, depois o tronco, e depois o corpo todo.
 
▬  O que a notícia mostra é a total desvalorização da vida humana criada à Imagem de Deus.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-295.gif)  Será que é legítimo matar uma pessoa apenas por ter o sexo "errado"?
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-295.gif)  Se isto é assim, quanto tempo até se começar a matar bebés por terem a côr "errada"?
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-295.gif)  Se matar uma pessoa pela côr da pele está errado, o que é que torna matar um ser humano por ser macho e não fêmea uma decisão certa?
 
Outra coisa que ressalva disto tudo é que muitos (a maioria?) usam o aborto como contraceptivo.
 
(http://gifportal.ru/data/smiles/serdrchki-138.gif)  Engravidam, mas como o bebé choca com os seus planos, resolvem a via mais fácil (sim, FÁCIL): matar o bebé.
 
Portugal


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 14 de Janeiro de 2012, 03:47


Abortadouro vendia crianças na Colômbia

(http://gifportal.ru/data/smiles/serdrchki-138.gif)  Em geral, não realizam abortos 934 médicos de medicina geral e familiar e 407 ginecologistas obstetras, em Portugal, segundo informou a Ordem dos Médicos (OM) à agência Lusa.

Esses 1.341 profissionais formados para salvar vidas são “objetores de consciência”.

(http://gifportal.ru/data/smiles/serdrchki-138.gif)  Por lei, ainda que não façam qualquer tipo de aborto, esses médicos são obrigados a encaminhar a outros médicos as pacientes que desejam abortar os próprios filhos.

Entre os “objetores de consciência” há aqueles que realizam o aborto em casos de estupro.

(http://gifportal.ru/data/smiles/serdrchki-138.gif)  No total são 6.494 ginecologistas/obstetras e profissionais de medicina geral e familiar cadastrados na Ordem dos Médicos segundo dados de 2009.

A questão da objeção de consciência foi suscitada logo que a regulamentação da lei do aborto a pedido da mulher entrou em vigor, em julho de 2007, em Portugal.

(http://gifportal.ru/data/smiles/serdrchki-138.gif)  Em 4 anos o Estado português já gastou mais de 100 milhões de euros com o aborto.

Por Wagner Moura.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 14 de Janeiro de 2012, 03:48


(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-910.gif)

Doloroso Crime

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-350.gif)  Inquiriu Hilário, sumamente interessado:
E o aborto provocado, Assistente?
 
Diante da circunspecção com que a sua palavra reveste o assunto, é de se presumir seja ele falta grave...
 
(http://www.clipart-fr.com/en/data/gif/bullets-1/animated_gif_bullets_123.gif) Falta grave?!
(http://www.clipart-fr.com/en/data/gif/bullets-1/animated_gif_bullets_123.gif)  Será melhor dizer doloroso crime.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-350.gif)  Arrancar uma criança ao materno seio é infanticídio confesso. A mulher que o promove ou que venha a coonestar semelhante delito é constrangida, por leis irrevogáveis, a sofrer alterações deprimentes no centro genésico de sua alma, predispondo-se geralmente a dolorosas enfermidades, quais sejam:
 
(http://www.clipart-fr.com/en/data/gif/bullets-1/animated_gif_bullets_123.gif)  A metrite,
(http://www.clipart-fr.com/en/data/gif/bullets-1/animated_gif_bullets_123.gif)  A metralgia,
(http://www.clipart-fr.com/en/data/gif/bullets-1/animated_gif_bullets_123.gif)  O vaginismo,
(http://www.clipart-fr.com/en/data/gif/bullets-1/animated_gif_bullets_123.gif)  O enfarte uterino,
(http://www.clipart-fr.com/en/data/gif/bullets-1/animated_gif_bullets_123.gif)  A tumoração cancerosa.
(http://www.clipart-fr.com/en/data/gif/bullets-1/animated_gif_bullets_123.gif)  Flagelos esses com os quais, muita vez, desencarna, demandando o Além para responder, perante a Justiça Divina, pelo crime praticado.
 
É, então, que se reconhece rediviva, mas doente e infeliz, porque, pela incessante recapitulação mental do ato abominável, através do remorso, reterá por tempo longo a degenerescência das forças genitais.

E como se recuperará dos lamentáveis acidentes dessa ordem?

O Assistente pensou por momentos rápidos e acrescentou:
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-350.gif)  Imaginem vocês a matriz mutilada ou deformada, na mesa da cerâmica. Decerto que o oleiro não se utilizará dela para a modelagem de vaso nobre, mas aproveitar-Ihe-á o concurso em experimentos de segunda e terceira classe ...
 
A mulher que corrompeu voluntariamente o seu centro genésico receberá de futuro almas que viciaram a forma que lhes é peculiar, e será mãe de criminosos e suicidas, no campo da reencarnação, regenerando as energias sutis do perispírito...

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-350.gif)  ...Através do sacrifício nobilitante com que se devotará aos filhos torturados e infelizes de sua carne, aprendendo a orar, a servir com nobreza e a mentalizar a maternidade pura e sadia, que acabará reconquistando ao preço de sofrimento e trabalho justos...
 
Chico Xavier
Da obra: Ação e Reação.
Ditado pelo Espírito André Luiz.

 
 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 14 de Janeiro de 2012, 03:55


(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-891.gif)

Considerações sobre o aborto
(http://4.bp.blogspot.com/_x2-wxsf-DfQ/TNS84Qfnb6I/AAAAAAAAD2k/nsoede6jn9Q/x1pjzF2-RYhxRWtSbRE9koX_fgro5kJgw5tBHOzg5Lr5QcU_nQ83xZXz4vGc6XA3kq-mPQC47XTZqmyRLo5nOR2Aryp7q6_Wg4pmlRCKTjSlIc8SwNlGAhoYw.gif)  O aborto é um assassinato, um homicídio.

Nesse homicídio mata-se um ser humano, um ser ainda ingênuo, capaz de sofrer com a monstruosidade que um adulto é capaz de fazer, porque já é um SER dotado de percepção e consciência pessoal.
 
(http://4.bp.blogspot.com/_x2-wxsf-DfQ/TNS84Qfnb6I/AAAAAAAAD2k/nsoede6jn9Q/x1pjzF2-RYhxRWtSbRE9koX_fgro5kJgw5tBHOzg5Lr5QcU_nQ83xZXz4vGc6XA3kq-mPQC47XTZqmyRLo5nOR2Aryp7q6_Wg4pmlRCKTjSlIc8SwNlGAhoYw.gif)  Para mim que sou Psicanalista e Psicoterapeuta Sélfico, uma criatura voltada a aliviar o sofrimento humano, é inconcebível me posicionar a favor do aborto.

Não aceito o argumento que se usa em defesa da liberdade da mulher, ao conceber, dizer que tem o direito ao seu corpo.

(http://www.rotadabairrada.pt/images/item_bolas.png)  E por que concebeu?
(http://www.rotadabairrada.pt/images/item_bolas.png)  Por que não evitou a concepção?

Como ser humano, afirmo que a mulher não tem direito sobre a vida do seu bebê, porque o bebê é uma outra vida, uma pessoa, um ser humano.
 
(http://4.bp.blogspot.com/_x2-wxsf-DfQ/TNS84Qfnb6I/AAAAAAAAD2k/nsoede6jn9Q/x1pjzF2-RYhxRWtSbRE9koX_fgro5kJgw5tBHOzg5Lr5QcU_nQ83xZXz4vGc6XA3kq-mPQC47XTZqmyRLo5nOR2Aryp7q6_Wg4pmlRCKTjSlIc8SwNlGAhoYw.gif)  Se uma mãe justifica o aborto em defesa de sua liberdade, troca essa liberdade pela escravidão insuportável da mais profunda angústia, ser autora de um crime nefasto, covarde e desumano. Um crime contra a Lei Divina.
 
Deveria antes de optar pelo aborto, ter optado pela RELAÇÃO CONSCIENTE e RESPONSÁVEL, segura, usando camisinha, pílula anticoncepcional ou qualquer outro tipo de precaução.
 
(http://4.bp.blogspot.com/_x2-wxsf-DfQ/TNS84Qfnb6I/AAAAAAAAD2k/nsoede6jn9Q/x1pjzF2-RYhxRWtSbRE9koX_fgro5kJgw5tBHOzg5Lr5QcU_nQ83xZXz4vGc6XA3kq-mPQC47XTZqmyRLo5nOR2Aryp7q6_Wg4pmlRCKTjSlIc8SwNlGAhoYw.gif)  Para mim, o ABORTO DELITUOSO, sem necessidade terapêutica, é a NEGAÇÃO DO AMOR.

É o ato de anular, consciente e brutalmente, uma vida que se inicia, plena de esperanças, e que encontra a repulsa, daquela que foi escolhida para ser o berço...

(http://4.bp.blogspot.com/_x2-wxsf-DfQ/TNS84Qfnb6I/AAAAAAAAD2k/nsoede6jn9Q/x1pjzF2-RYhxRWtSbRE9koX_fgro5kJgw5tBHOzg5Lr5QcU_nQ83xZXz4vGc6XA3kq-mPQC47XTZqmyRLo5nOR2Aryp7q6_Wg4pmlRCKTjSlIc8SwNlGAhoYw.gif)  ... Onde poderia se instalar o minúsculo invólucro tangível de uma Alma, que semelhante a uma andorinha que emigra de longínqua região das esferas espirituais procura um ninho para lhe acolher, o ÚTERO de sua mãe!
 
Renato Coutinho.
Psicanalista Clinico e didata.



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 14 de Janeiro de 2012, 04:01
 

(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-897.gif)

O Holocausto dos inocentes

(http://i11.photobucket.com/albums/a197/brankela/TrevoePoder.gif)  Em três anos e meio foram perpetrados mais de 63 mil abortos ‘legais’ em Portugal. Os custos ascenderão a 100 milhões de euros, montante que equivale a 206.186 salários mínimos nacionais...

Acresce que as mulheres que praticam aborto têm isenção de taxas moderadoras (e não será a IVG o ato que mais a justificaria?)

(http://i11.photobucket.com/albums/a197/brankela/TrevoePoder.gif)  Podem cometê-lo sem restrições ou limitações, têm direito a um pagamento que só o extremo mau gosto permitiu denominar como “subsídio social de maternidade” (Decreto-Lei n.º 105/2008, art.º 2.º, n.º 4), e mesmo de despesas com a deslocação às unidades de saúde, neste caso quando sejam oriundas dos Açores ou da Madeira...

(http://www.rotadabairrada.pt/images/item_bolas.png)  Seria assim tão cruel a lei prescrever que essas mulheres tivessem as crianças, permitindo depois que a estas fossem encontrados, entre tantos casais que sofrem de infertilidade involuntária, projectos de vida em famílias de adopção?

(http://www.rotadabairrada.pt/images/item_bolas.png)  É preferível a crueldade com quem não se pode defender?
(http://www.rotadabairrada.pt/images/item_bolas.png)  Que raio de sociedade é esta que vira a cara e convive bem com estes crimes?



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 14 de Janeiro de 2012, 04:05

(http://www.picgifs.com/disney-gifs/disney-gifs/disney-glitter/disney-graphics-disney-glitter-877658.gif)

As 10 coisas que os abortistas mais temem

Abaixo estão as dez coisas relativamente às quais os proprietários, agentes, trabalhadores e apoiantes do aborto mostram grande aversão. O combate pela vida torna-se mais produtivo quando se conhece aquilo que mais temem os que ridicularizam Deus e destroem vidas humanas.

Se é isto que eles querem ocultar como forma de manter o estado de indiferença da maioria da comunidade pela matança de inocentes e indefesos, então é isto que tem de ser cada vez mais mostrado.
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3738.gif)  10. Ecografia:

▬  Em Rockford, ativistas pró-vida falaram com inúmeras mães a quem a clínica abortista recusou os pedidos para visionamento dos exames. Isto, juntamente com o ataque da clínica abortista a uma viatura equipada com essa tecnologia, mostra claramente o medo que esta gente tem das mães verem as ecografias dos seus filhos.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3738.gif)  9. Dar às mulheres uma alternativa ao aborto:

▬  Desde tentativas falhadas de criar um perímetro no qual não pudessem permanecer ativistas pró-vida, até ameaças às mães que os ouvem quando abordadas perto da clínica da morte, esta indústria não aceita que as mulheres sequer ouçam que existe alternativa ao aborto. O próprio responsável pela clínica vem à rua ameçar essas mulheres, quando elas o ignoram pelo sistema altifalante.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3738.gif)  8. Orar:

▬  O ponto a que a clínica de aborto se disponibilizou a ir para impedir os cristãos de rezar, atingiu o nível mais baixo de ignorância e depravação. Os assassinos de crianças fazem isto porque eles sabem que as orações já salvaram vidas.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3738.gif)  7. Exorcismo:

▬  Quando um grupo de padres católicos começou um ritual de orações de exorcismo da fábrica da morte, o seu responsável ficou bastante agitado. Nem sequer conseguiu permanecer lá dentro enquanto os homens de Deus rezavam no exterior. Como se em sincronia, as orações trouxeram-no para fora e numa das vezes até apareceu usando uma máscara de diabo. O aborto tem raízes no demoníaco.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3738.gif)  6. Os pobres e as minorias:

▬  Desde os defensores da clínica de aborto apanhados em video utilizando expressões racistas, até aos que disseram diretamente aos ativistas pró-vida que o aborto é necessário para nos livrarmos dos pretos, temos a concretização do sonho de Margaret Sanger.

As clínicas de aborto estão no ramo de livrar o mundo, conforme dizia Sanger sobre pretos, imigrantes e indigentes, "das ervas daninhas humanas, irresponsáveis parideiras, seres humanos que nunca deveriam ter nascido." A maior organização abortista norte-americana aceita que os autores de donativos especifiquem que querem o dinheiro usado na eliminação de um bebé pertencente a uma minoria.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3738.gif)  5. Verdade:

▬  "Eu não queria olhar, mas também não queria parar de olhar. Eu não consegui vê-lo. Eu estava horrorizada.", assim escreveu a ex-diretora da Planned Paranthood (talvez a maior organização infanticida do mundo) Abby Jonhson, a propósito de ter testemunhado um aborto na clínica que dirigia. A verdade de que o aborto é o homícidio de uma criança, é perfeitamente visível por qualquer pessoa aberta à verdade. Vendo imagens de uma criança no útero, todos sabemos que a criança no útero é uma pessoa.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3738.gif)  4. Vigílias pela vida:

▬  Quando se realizou em Rockford a primeira iniciativa " 40 Dias pela Vida", a clínica de aborto respondia quase diariamente um cartaz, ridicularizando as rezas. Até que o número de abortos baixou. Subitamente, acabaram os cartazes de ridicularização.

Numa reunião do comité de códigos e regulamentos urbanos da cidade, uma das justificações dadas por defensores do aborto para criar um perímetro imune a iniciativas pró-vida em redor desta foi " Perante a aproximação dos "40 Dias", temos de fazer alguma coisa".

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3738.gif)  3. Crianças:

▬  A fábrica da morte proibiu a presença de crianças na sua sala de espera, com a exceção óbvia das crianças que eles destroem por dinheiro. O responsável da clínica queixa-se frequentemente dos jovens pró-vida que rezam à sua porta. A presença de crianças, dentro ou fora da clínica, recorda que ele está no negócio de os matar, e ele não gosta de se lembrar disso.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3738.gif)  2. Ser avisado da realidade do inferno:

▬  Ativistas pró-vida avisam constantemente os responsáveis, trabalhadores da clínica e defensores do aborto sobre a eterna separação de Deus como o fim consequente dos que assassinam bebés. A resposta deles é sempre a mesma.

Não negam a realidade do inferno, mas mudam de assunto ou tentam desculpar-se daquilo que fazem, acusandos os cristãos de também serem pecadores. A diferença é que esses cristãos sabem que são pecadores e tentam arrepender-se, enquanto os que matam bebés dentro da clínica continuam a ridicularizar Deus e a destruir vida humana.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3738.gif)  1. Jesus Cristo:

▬  Nenhum centro infanticida da América, ou provavelmente do mundo, atacou mais o nome de Jesus Cristo do que a clínica de Rockford, Illinois.

Traduzido e adaptado a partir desta análise sobre a indústria da morte em Rockford, Illinois, EUA.



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 14 de Janeiro de 2012, 04:06


(http://www.picgifs.com/disney-gifs/disney-gifs/disney-glitter/disney-graphics-disney-glitter-771090.gif)
 
Em Portugal parece que a tendência é a mesma.

▬  Alguns exemplos:
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3987.gif)  Imagens do bebé, o alvo do aborto: pode-se fazer, mas ver é proibido.
 
▬  Alternativa ao aborto:
Socialistas recusaram tornar obrigatório o aconselhamento às mulheres que pedem para abortar nos hospitais. Na altura deixaram claro que o tempo de reflexão entre o pedido de aborto e o aborto, cito, "naturalmente será curto"
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  Rezar,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  Falar em Deus,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  Vigílias pela Vida,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  Combate espiritual à demência demoníaca abortista.
 
Argumentação religiosa contra o aborto:
Para horror dos abortistas, eles lutam rezando.
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3987.gif)  Seita da Lâmina na Artéria irrita-se e lamenta-se por causa da referência a Deus numa consulta de aconselhamento a uma mulher grávida.(esta também pode ser vista como medo de ser dada uma alternativa ao aborto).
 
O demagogo Vera Jardim defendeu em 2007 o "Sim" no referendo, como se o código penal que vigorava e que o seu partido queria alterar fosse uma "moral particular" católica e como se dizer não à legalização do aborto fosse o mesmo que tornar a sociedade numa "sacristia".
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3987.gif)  Para esse senhor, ser contra a matança de bebés era impor uma moral particular religiosa à sociedade.
 
▬  Claro que:
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  Envenenar,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  Desmembrar,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  Esmagar crânios,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  Já não é impor nada a ninguém.
 
Daniel Oliveira, Carlos Esperança e Vital Moreira consideram e louvam a legalização da morte de bebés por envenenamento, esquartejamento ou sucção a bomba de vácuo, como vitória contra a Igreja Católica.
 
▬  Pobres e minorias:
 
Fernanda Câncio, ao defender o "Sim" no referendo, perguntou:
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  "Já imaginaram a miséria que é ter um filho, só porque não se teve dinheiro para pagar um aborto ?"
 
Ludwig Krippahl, ao defender a moralidade do aborto de bebés deficientes:
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  "É evidente que uma vida dessas vale menos que a vida de uma pessoa saudável."
 
(A.D.)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 14 de Janeiro de 2012, 04:12


(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-370.gif)

Gritos Inocentes

(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-1219.gif)  Histórias repugnantes de pequeninos, inocentes, indefesos, violentados justamente por aqueles que deveriam dedicar-lhes amor, carinho e proteção

Uma liminar do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo concedida na terça-feira (1º) autorizou a interrupção da gestação de um feto sem cérebro na região de São José do Rio Preto, a 438 km de São Paulo.

(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-1219.gif)  De acordo com a Defensoria Pública, que acionou a Justiça a pedido dos pais da criança: "Não faz sentido algum, sob a ótica jurídica ou mesmo médica, prolongar uma gestação em que inexiste a possibilidade de sobrevida do feto".

De acordo com a assessoria de imprensa da Defensoria, a mulher está grávida de 24 semanas (cerca de 6 meses).

(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-1219.gif)  Na ação, os defensores públicos Júlio Cesar Tanone e Rafael Bessa Yamamura alegaram que foram informados pelos médicos de que a continuidade da gestação pode provocar risco para a saúde física e mental da mãe...

... E que o problema de formação é irreversível e não há possibilidade de tratamento intra ou extrauterino. A equipe médica, então, recomendou a interrupção da gravidez.

(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-1219.gif)  O pedido para o aborto havia sido negado em primeira instância.

Justificou o desembargador Francisco Bruno:
(http://www.rotadabairrada.pt/images/item_bolas.png)  "Se fossem possíveis, quando da elaboração do Código Penal, os exames médicos que hoje detectam defeitos genéticos do feto, o legislador, para bem ou para mal, certamente, teria autorizado este caso [a interrupção da gravidez em caso de anencefalia]."

(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-1219.gif)  A assessoria da Defensoria não deu detalhes sobre a cidade onde o casal vive por causa do sigilo imposto ao caso pela Justiça.
 
Postado por José San Martín Camiña Neto.



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 14 de Janeiro de 2012, 04:16

(http://www.picgifs.com/disney-gifs/disney-gifs/disney-glitter/disney-graphics-disney-glitter-389141.gif)
 
Aborto, lei e fatos
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-237.gif)  A nossa prática tem sido a de discutir os efeitos e as consequências dos fenómenos que vão ocorrendo nas sociedades sem qualquer valoração das respectivas causas, que permanecem ocultas ou num limbo. Como é da nossa natureza acreditar que compete ao legislador resolver essas questões.
 
Liberalizar tornou-se uma palavra de ordem e a invenção de uma agenda fracturante permitiu remeter para a via legislativa problemas incómodos e transformá-los em delirantes bandeiras ideológicas. Uma receita culturalmente manhosa para a dimensão das questões.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-237.gif)  Eram já conhecidos indicadores preocupantes no que se refere ao aborto após a aprovação da lei, mas ficamos agora a saber, pela voz do presidente do Conselho Nacional de Ética, que os resultados vão no sentido oposto do que foi propagado pelos que promoveram a liberalização e viabilizaram a lei:
 
(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif)  Há mulheres que fazem, no Serviço Nacional de Saúde, dois ou três abortos por ano,
(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif)  O número de abortos aumentou de 12 mil para 18 mil em 2008 e para 19 mil em 2009,
(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif)  50% das mulheres que fazem aborto faltam à consulta de planeamento familiar obrigatória 15 dias depois.
 
▬  São os riscos de legislar num clima de contenda ideológica sobre questões que têm a ver com:
 
(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif)  A vida e a morte,
(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif)  Com o respeito e a dignidade,
(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif)  Com princípios básicos de civilização,
(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif)  Com a responsabilidade individual e coletiva.
 
Este núcleo duro foi e é o âmago da questão e não devia ser varrido por argumentários que parecem ignorar o essencial da condição humana e o valor das vítimas, de todas as vítimas do aborto.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-237.gif)  É também um exemplo de má fé legislativa: os adeptos do "sim" sabiam que esta lei não iria resolver nada e, pelo contrário, agravaria a situação.
 
Ninguém com um mínimo de conhecimento da realidade, das causas que estão na origem do aborto, da heterogeneidade das situações, da desigualdade das condições podia, de boa-fé, acreditar na bondade da lei.
 
Aceitaram-se como bons dados forjados, ouviram-se peritos escolhidos à la carte, criou-se um discurso ditatorial, explorou-se a compaixão das pessoas e apagou-se o histórico.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-237.gif)  Volto por isso ao ponto onde sempre estive, com as mesmas preocupações que sempre senti e que agora parecem ser partilhadas pelo presidente da Comissão Nacional de Ética.
 
Uma lei que liberaliza, que consagra o aborto a pedido sem necessidade de qualquer justificação, é uma lei que institui a violência pela consagração de medidas desproporcionais e banaliza um ato que, em qualquer circunstância, é sempre de extrema gravidade.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-237.gif)  Criou-se nesta, como em outras questões éticas, uma cultura desumana assente na exaltação do egoísmo e da irresponsabilidade:
 
Da mulher em relação a si própria, em relação a um terceiro cujo direito a nascer é preterido ao menor capricho, em relação à sociedade em geral que não se revê num desmazelo militante cuja fatura não quer pagar, em relação aos profissionais de saúde que abraçaram uma vocação assente em valores que estes atos violentam, e que estão na primeira linha de um SNS de recursos escassos e necessidades crescentes.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-237.gif)  E, tal como então previmos, confirma-se agora uma perversidade adicional desta lei que funcionou como analgésico das más consciências públicas e privadas quanto às causas do aborto que merecem ponderação: o combate à pobreza das mulheres, a criação de meios efetivos para orientar, informar e criar alternativas, apoios à maternidade, um planeamento familiar eficaz e acessível.
 
▬  De acordo com o presidente da Comissão Nacional de Ética é preciso coragem para rever aspectos negativos da atual lei:
 
(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif)  Que coragem e para quê?
(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif)  Para pôr de lado hipocrisias e oportunismos políticos e corrigir uma lei profundamente atingida por equívocos?
 
Ou bastará a pequena coragem do remendo legislativo que dissolva a incomodidade das evidências e devolva a todos uma benévola sonolência?
 
Portugal.
Maria José Nogueira Pinto.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 14 de Janeiro de 2012, 04:24

(http://www.picgifs.com/disney-gifs/disney-gifs/disney-glitter/disney-graphics-disney-glitter-370319.gif)

(https://lh5.googleusercontent.com/-BmED-czRouo/T_3kqa4qMjI/AAAAAAAAC3U/MMsKQ8T17oM/s51/88.gif)  Infanticídio é o homicídio perpetrado contra bebês ou crianças, crime bárbaro ou cruel na visão popular, como na jurídica, criminal. Doloso quando há a intenção de matar, como nos casos rumorosos da grande imprensa; culposo, em casos de negligência, omissão, atropelamento, imperícia, etc.

Porque igualmente contra um bebê – concepto ou ser humano, breve cidadão, em formação -, do ponto de vista da justiça, da ética e da moral, enquanto “regra do bem proceder”, o aborto – por penalizar com a morte ou privação “do primeiro de todos os direitos naturais do homem, que é o de viver” (A. Kardec, questão 880, OLE)

(https://lh5.googleusercontent.com/-BmED-czRouo/T_3kqa4qMjI/AAAAAAAAC3U/MMsKQ8T17oM/s51/88.gif)  É também infanticídio, nas variantes do embriocídio e fetocídio; a diferença é apenas questão de tempo e lugar, ou seja, mais cedo ou mais tarde, no útero materno ou fora dele. Não há solução de continuidade para a vida ou existência física – todas suas fases são por igual importantes, indispensáveis e insubstituíveis para a fase seguinte e o seu termo natural.

O bebê – como termo genérico, abrangente desde a concepção – é ainda mais fragilizado, carente de maior proteção e cuidados, tanto quanto mais indefeso, inofensivo.

(https://lh5.googleusercontent.com/-BmED-czRouo/T_3kqa4qMjI/AAAAAAAAC3U/MMsKQ8T17oM/s51/88.gif)  Via de regra (excetuando o aborto terapêutico, na legítima defesa da vida da mãe, hoje cada vez mais raro, face aos avanços e autênticos milagres da medicina, como gestação extra-uterina a se completar em futuro próximo!), e inocente, pois não se pode inculpar o concepto por sua gestação ou se presumir culpa por querer, e ter o direito inalienável viver. Todos nós fomos gerados, nascemos e crescemos de igual modo.

Mesmo porque – o que é nosso, de verdadeiro ou realmente: tanto o corpo, quanto a vida? Nada. “São patrimônios e prerrogativas divinas”, ou seja, nos reconheçamos apenas, agradecidos, como usufrutuários (corpo) e depositários fiéis, no caso dos filhos.

(https://lh5.googleusercontent.com/-BmED-czRouo/T_3kqa4qMjI/AAAAAAAAC3U/MMsKQ8T17oM/s51/88.gif)  Assim, o aborto é aplicação da pena capital, máxima ou de morte – com execução sumária de um inocente – inexistente em nossa legislação, pois inconstitucional (vida é cláusula/causa pétrea); ou verdadeiro infanticídio, muito diferente de ser simples ou inocente eufemismo.

É genocídio da espécie, com exclusão ou eliminação sistemática de milhões de vidas humanas – simplesmente porque “não as desejam, nem querem”. Omisso e negligente, sim, é a família que não educa seus filhos para a sexualidade consciente e responsável, bem como todo governo, em qualquer nível, sem projetos de educação sexual, nem programa eficaz de prevenção da gravidez (não programada).

(https://lh5.googleusercontent.com/-BmED-czRouo/T_3kqa4qMjI/AAAAAAAAC3U/MMsKQ8T17oM/s51/88.gif)  Quanto irresponsável e inconsequente são aqueles casais ou parceiros heterossexuais sem disciplina e uso correto de contraceptivos, quando dispõem de cerca de dezena deles, eficientes se combinados e, 100% seguro, o mais natural e gratuito – a abstenção sexual, pois a reprodução é a única função biológica que não se pode fazê-la sozinha, ressalvando-se a possível auto-clonagem (com célula somática e óvulo da mulher).

Ainda assim – grávida ou grávidos (o casal) tem outra humana e sensata, quanto justa e legal, como amorosa e misericordiosa e/ou caridosa opção que é a doação do bebê, para tantos milhares de casais inférteis em árdua espera em intermináveis filas de adoção, a serem contemplados com um filhinho.

(https://lh5.googleusercontent.com/-BmED-czRouo/T_3kqa4qMjI/AAAAAAAAC3U/MMsKQ8T17oM/s51/88.gif)  O maior milagre da criação – poderem constituir ansiada família e lograrem, finalmente, venturosos, glorificar e render graças a Deus por iluminar seus lares com o sorriso puro e os risos alegres de uma criança – e salvarem, igualmente da morte infame, milhões de bebês, ou seres humanos – e de livrarem aqueles outros infelizes pais de dores e sofrimentos futuros.

O autor, Rubens Colacino, é biólogo, professor, mestre em educação pela Unesp-Marília, voluntário do Ceac, diretor da SB Esperanto e membro da AB Letras.


 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 14 de Janeiro de 2012, 04:29


(http://www.picgifs.com/disney-gifs/disney-gifs/disney-glitter/disney-graphics-disney-glitter-771404.gif)
 
Aborto em Portugal

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-19.gif) Estudos sobre as consequências físicas do aborto: visão geral
 
O que é que eu aprendi em três anos de estudo dos efeitos do aborto legal?
 
"Que existem inúmeras complicações e que não existem garantias de uma passagem segura. Nenhum médico, nenhum hospital, nenhuma clínica pode garantir a uma mulher que ela vai sobreviver a um aborto legal.”
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-19.gif) Ao referir que o aborto induzido é 10 vezes mais seguro do que um parto, a propaganda de muitas clínicas de aborto (em países onde a prática está legalizada) cria uma falsa sensação de segurança nas mulheres que procuram os seus serviços.
 
No entanto, esta prática está longe de ser segura.  As mulheres que se submetem a um aborto induzido colocam a sua saúde em risco.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-19.gif) Mesmo que o procedimento cirúrgico possa correr bem, a mulher não está livre de ter problemas a longo prazo. Em alguns casos, a prática do aborto pode resultar na morte da mulher.
 
▬  As principais causas de morte relacionadas com o aborto induzido resultam de:
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-76.gif) Infecções,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-76.gif) Hemorragias,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-76.gif) E perfurações uterinas.
 
Aproximadamente 10% das mulheres que se sujeitam a um aborto induzido sofrem de complicações imediatas, das quais cerca de um quinto (2%) são consideradas de risco para a vida da mulher.
 
▬  As oito complicações principais mais comuns que podem ocorrer são:
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-76.gif) Embolia,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-76.gif) Infecção,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-76.gif) Perfuração,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-76.gif) Danos cervicais,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-76.gif) Choque endotóxico,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-76.gif) Dilaceração do útero,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-76.gif) Convulsões,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-76.gif) Hemorragia aguda,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-76.gif) Complicações com a anestesia.
 
▬  As complicações menores mais comuns incluem:
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-76.gif) Infecção,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-76.gif) Vómitos,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-76.gif) Hemorragia,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-76.gif) Dores abdominais crónicas,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-76.gif) Distúrbios gastrointestinais,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-76.gif) Queimaduras de segundo grau,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-76.gif) E sensibilização Rh (ocorre quando o sangue do feto se mistura com o sangue da mulher grávida e ambos tem Rh’s diferentes).
 
Num estudo envolvendo 1.428 mulheres, os investigadores verificaram que a perda durante a gravidez, em especial a perda causada por aborto induzido, estava significativamente relacionada com uma pior saúde geral.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-19.gif) Enquanto que a gravidez interrompida por motivos naturais causava um detrimento na saúde, o aborto tinha ainda uma maior correlação com um mau estado de saúde.
 
Estudos como este têm confirmado outros anteriores que referiam que no ano após o aborto, as mulheres frequentavam o seu médico de família 80% mais por diversas razões e 180% mais por razões psicológicas.
 
Quarta-feira, 27 de Julho de 2011
(Ann Saltenberger, investigadora)

 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 17 de Janeiro de 2012, 02:49
                         (http://static.maniadescraps.com/imagens/turboscraps/boa_noite/noite034.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5tYW5pYWRlc2NyYXBzLmNvbQ==)


 >
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 17 de Janeiro de 2012, 03:00


(http://i536.photobucket.com/albums/ff324/drasimoneleandro/Picture8.jpg)


Aborto



Conseqüência natural do instinto de conservação da vida é a procriação, traduzindo a sabedoria divina, no que tange à perpetuação das espécies.

Mesmo nos animais inferiores a maternidade se expressa como um dos mais vigorosos mecanismos da vida, trabalhando para a manutenção da prole.

Ressalvadas raras exceções, o animal dócil, quando reproduz, modifica-se, liberando a ferocidade que jaz latente, quando as suas crias se encontram ameaçadas.

O egoísmo humano, porém, condescendendo com os preconceitos infelizes, sempre que em desagrado, ergue a clava maldita e arroga-se o direito de destruir a vida.

                                          (http://i482.photobucket.com/albums/rr181/lunitablanca/barrinha.gif)

Por mais se busquem argumentos, em vãs tentativas para justificar-se o aborto, todos eles não escondem os estados mórbidos da personalidade humana, a revolta, a vingança, o campo aberto para as licenças morais, sem qualquer compromisso ou responsabilidade.

O absurdo e a loucura chegam, neste momento, a clamorosas decisões de interromper a vida do feto, somente porque os pais preferem que o filho seja portador de outra e não da sexualidade que exames sofisticados conseguem identificar em breve período de gestação, entre os povos supercivilizados do planeta...
Não há qualquer dúvida, quanto aos "direitos da mulher sobre o seu corpo", mas, não quanto à vida que vige na intimidade da sua estrutura orgânica.

Afinal, o corpo a ninguém pertence, ou melhor nada pertence a quem quer que seja, senão à Vida.

Os movimentos em favor da liberação do aborto, sob a alegação de que o mesmo é feito clandestinamente, resultam em legalizar-se um crime para que outro equivalente não tenha curso.

Diz-se que, na clandestinidade, o óbito das gestantes que tombam, por imprudência, em mãos incapazes e criminosas, é muito grande, e quando tal não ocorre, as conseqüências da técnica são dolorosas, gerando seqüelas, ou dando origem a processos de enfermidades de longo curso.

A providência seria, portanto, a do esclarecimento, da orientação e não do infanticídio covarde, interrompendo a vida em começo de alguém que não foi consultado quanto à gravidade do tentame e ao seu destino.

Ocorre, porém, na maioria dos casos de aborto, que a expulsão do corpo em formação, de forma nenhuma interrompe as ligações Espírito-a-Espírito, entre a futura mãe e o porvindouro filho.
Sem entender a ocorrência, ou percebendo-a, em desespero, o ser espiritual agarra-se às matrizes orgânicas e, à força da persistência psíquica, sob frustração do insucesso termina por lesar a aparelhagem genital da mulher, dando gênese a doenças de etiologia mui complicada, favorecendo os múltiplos processos cancerígenos.

Outrossim, em estado de desespero, por sentir-se impedido de completar o ciclo da vida, o Espírito estabelece processos de obsessão que se complicam, culminando por alienar-se a mulher de consciência culpada, formando quadros depressivos e outros, em que a loucura e o suicídio tornam-se portas de libertação mentirosa.

Ninguém tem o direito de interromper uma vida humana em formação.

Diante da terapia para salvar a vida da mãe, é aceitável a interrupção do processo da vida fetal, em se considerando a possibilidade de nova gestação ou o dever para com a vida já estabelecida, face à dúvida ante a vida em formação...

Quando qualquer crime seja tornado um comportamento legal, jamais se enquadrará nos processos morais das Leis Soberanas que sustentam o Universo em nome de Deus.

Diante do aborto em delineamento, procura pensar em termos de amor e o amor te dirá qual a melhor atitude a tomar em relação ao filhinho em formação, conforme os teus genitores fizeram contigo, permitindo-te renascer.



Divaldo Pereira Franco. Da obra: Alerta. Ditado pelo Espírito Joanna de Ângelis
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 17 de Janeiro de 2012, 03:13
                    (http://static.maniadescraps.com/imagens/cybergan38/otimismo/0002.jpg) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5tYW5pYWRlc2NyYXBzLmNvbQ==)


 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 17 de Janeiro de 2012, 04:14
                    (http://i205.photobucket.com/albums/bb313/sakura1959/geddes.jpg)


Aborto Não Realizado



A gravidez veio na hora indesejada, lembrava-se Laura.

Veio na hora errada e ainda trazia riscos de várias ordens.

A saúde debilitada, problemas familiares, o desemprego...

Seu primeiro impulso foi o aborto. Tomou uns chás que, em vez de “resolver”, a debilitaram ainda mais.

Recuperada, buscou uma dessas pessoas que arrancam, ainda no ventre, o chamado problema das mães que não desejam levar adiante a gestação.

Naquele dia, a parteira havia adoecido e faltara.

Laura voltou para casa preocupada, mil situações lhe passavam pela mente.

À noite, deitou-se e custou a adormecer, mas foi vencida pelo sono.

No sonho, viu um belo jovem pedindo-lhe algo que, na manhã seguinte não soube definir.

Durante todo o dia não conseguiu tirar aquela imagem da mente, de sorte que esqueceu a gravidez..

Na noite seguinte voltou a sonhar com o mesmo jovem, só que acordou com a agradável sensação de tão doce quanto agradável “Obrigado”.

Era como se ainda visse seus lábios pronunciando palavras de agradecimento, enquanto de seu coração irradiava uma paz indefinível.

Desistiu do aborto.

Enfrentou tudo, superou todos os riscos e saiu vitoriosa...

Hoje, passados 23 anos do episódio, ouve emocionada seu belo e jovem filho pronunciar, do púlpito da solenidade de sua formatura, ante uma extasiada multidão:

...Agradeço sobretudo à minha mãe, que me alimentou o corpo e o Espírito, dando-me não só comida, mas carinho, companhia, amor e, principalmente, vida.

E, olhando-a nos olhos, o filho pronunciou, num tom inconfundível: “Obrigado!”

Ela não teve dúvidas. Foi o mesmo Obrigado, doce e agradável de um sonho, há 23 anos...

                     (http://i39.photobucket.com/albums/e167/miazinha_26/barrinha/2083.gif)

A mulher que nega o ventre ao filho que Deus lhe confia, nega a si mesma a oportunidade de ouvir a cantiga alegre da criança indefesa a rogar-lhe carinho e proteção.

Perde a oportunidade de dar à luz um Espírito sedento de evolução, rogando-lhe uma chance de reencarnar, para juntos superarem dificuldades e estreitarem laços de amizade e afeto.

Se você mulher, está passando pela mesma situação de Laura, mire-se no seu exemplo e permita-se ser mãe.

Permita-se sentir, daqui alguns meses, o agradecimento no olhar do pequenino que lhe roga o calor do colo e uma chance de viver.

Conceda-se a alegria de, daqui alguns anos, ornamentar o pescoço com a jóia mais valiosa da face da Terra: os bracinhos frágeis da criança, num abraço carinhoso a lhe dizer:

Obrigado mamãe, por ter me permitido nascer e crescer, e fazer parte desse Mundo negado a tantos filhos de Deus.


                     (http://i39.photobucket.com/albums/e167/miazinha_26/barrinha/2083.gif)

Pense nisso!

Todos nós voltaremos a nascer um dia...

Se continuarmos negando oportunidades de reencarnação aos Espíritos com os quais nos comprometemos antes do berço, talvez estejamos negando a nós mesmos a chance de uma mãe ou pai, no futuro.

Pensemos nisso!


Redação do Momento Espírita. Com base em história publicada no Jornal Caridade, de maio/junho 1997.
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 17 de Janeiro de 2012, 04:18

                           (http://static.maniadescraps.com/imagens/cybergan38/sonhos/sonhos031.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5tYW5pYWRlc2NyYXBzLmNvbQ==)


 

                           Agradeço a presença dos queridos amigos visitantes

                           Tenham um bom descanso e um dia abençoado


                           Abraços carinhosos da Katia
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 25 de Janeiro de 2012, 12:26
                                        (http://static.maniadescraps.com/imagens/cybergan38/bomdia/bom-dia004.jpg) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5tYW5pYWRlc2NyYXBzLmNvbQ==)


 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 25 de Janeiro de 2012, 12:34

(http://i843.photobucket.com/albums/zz353/mairoulita/anne%20geddes/ChildbyAnneGeddes20.jpg)


Aborto Criminoso



- Reconhecendo-se que os crimes do aborto provocado criminosamente surgem, em esmagadora maioria, nas classes mais responsáveis da comunidade terrestre, como identificar o trabalho expiatório que lhes diz respeito, se passam quase totalmente despercebidas da justiça humana?

Temos no Plano Terrestre cada povo com o seu código penal apropriado à evolução em que se encontra; mas, considerando o Universo em sua totalidade como Reino Divino, vamos encontrar o Bem do Criador para todas as criaturas, como Lei básica, cujas transgressões deliberadas são corrigidas no próprio infrator, com o objetivo natural de conseguir-se, em cada círculo de trabalho no Campo Cósmico, o máximo de equilíbrio o com respeito máximo aos direitos alheios, dentro da mínima pena.

Atendendo-se, no entanto, a que a Justiça Perfeita se eleva, indefectível, sobre o Perfeito Amor, no hausto de Deus "em nos que movemos e existimos", toda reparação, perante a Lei básica a que nos reportamos, se realiza em termos de vida eterna e não segundo a vida fragmentária que conhecemos na encarnação humana, porqüanto, uma existência pode estar repleta de acertos e desacertos, méritos e deméritos e a Misericórdia do Senhor preceitua, não que o delinqüente seja flagelado, com extensão indiscriminada de dor expiatória, o que seria volúpia de castigar nos tribunais do destino, invariavelmente regidos pela Eqüidade Soberana, mas sim que o mal seja suprimido de suas vítimas, com a possível redução do sofrimento.

Desse modo, segundo o princípio universal do Direito Cósmico a expressar-se, claro, no ensinamento de Jesus que manda conferir "a cada um de acordo com as próprias obras", arquivamos em nós as raízes do mal que acalentamos para extirpá-las à custa do esforço próprio, em companhia daqueles que se no afinem à faixa de culpa, com os quais, perante a Justiça Eterna, os nossos débitos jazem associados.

Em face de semelhantes fundamentos, certa romagem na carne, entremeada de créditos e dívidas, pode terminar com aparências de regularidade irrepreensível para a alma que desencarna, sob o apreço dos que lhe comungam a experiência, seguindo-se de outra em que essa mesma criatura assuma a empreitada do resgate próprio, suportando nos ombros as conseqüências das culpas contraídas diante de Deus e de si mesma, a fim de reabilitar-se ante a Harmonia Divina, caminhando, assim, transitoriamente, ao lado de Espíritos incursos em regeneração da mesma espécie.

É dessa forma que a mulher e o homem, acumpliciados nas ocorrências do aborto delituoso, mas principalmente a mulher, cujo grau de responsabilidade nas faltas dessa natureza é muito maior, à frente da vida que ela prometeu honrar com nobreza, na maternidade sublime, desajustam as energias psicossomáticas, com mais penetrante desequilíbrio do centro genésico, implantando nos tecidos da própria alma a sementeira de males que frutescerão, mais tarde, em regime de produção a tempo certo. Isso ocorre não somente porque o remorso se lhes entranhe no ser, à feição de víbora magnética, mas também porque assimilam, inevitavelmente, as vibrações de angústia e desespero e, por vezes, de revolta e vingança dos Espíritos que a Lei lhes reservara para filhos do próprio sangue, na obra de restauração do destino.

No homem, o resultado dessas ações aparece, quase sempre, em existência imediata àquela na qual se envolveu em compromissos desse jaez, na forma de moléstias testiculares, disendocrinias diversas, distúrbios mentais, com evidente obsessão por parte de forças invisíveis emanadas de entidades retardatárias que ainda encontram dificuldade para exculpar-lhes a deserção.

Nas mulheres, as derivações surgem extremamente mais graves. O aborto provocado, sem necessidade terapêutica, revela-se matematicamente seguido por choques traumáticos no corpo espiritual, tantas vezes quantas se repetir o delito de lesa-maternidade, mergulhando as mulheres que o perpetram em angústias indefiníveis, além da morte, de vez que, por mais extensas se lhes façam as gratificações e os obséquios dos Espíritos Amigos e Benfeitores que lhes recordam as qualidades elogiáveis, mais se sentem diminuídas moralmente em si mesmas, com o centro genésico desordenado e infeliz, assim como alguém indebitamente admitido num festim brilhante, carregando uma chaga que a todo instante se denuncia.

Dessarte, ressurgem na vida física, externando gradativamente, na tessitura celular de que se revestem, a disfunção que podemos nomear como sendo a miopraxia do centro genésico atonizado, padecendo, logo que reconduzidas ao curso da maternidade terrestre, as toxemias da gestação. Dilapidado o equilíbrio do centro referido, as células ciliadas, mucíparas e intercalares não dispõem da força precisa na mucosa tubária para a condução do óvulo na trajetória endossalpingeana, nem para alimentá-lo no impulso da migração por deficiência hormonal do ovário, determinando não apenas os fenômenos da prenhez ectópica ou localização heterotópica do ovo, mas também certas síndromes hemorrágicos de suma importância, decorrentes da nidação do ovo fora do endométrio ortotópico, ainda mesmo quando já esteja acomodado na concha uterina, trazendo habitualmente os embaraços da placentação baixa ou a placenta prévia hemorragipara que constituem, na parturição, verdadeiro suplício para as mulheres portadoras do órgão germinal em desajuste.

Enqüadradas na arritmia do centro genésico, outras alterações orgânicas aparecem, flagelando a vida feminina como sejam o descolamento da placenta eutópica, por hiperatividade histolítica da vilosidade corial; a hipocinesia uterina, favorecendo a germicultura do estreptococo ou do gonococo, depois das crises endometríticas puerperais; a salpingite tuberculosa; a degeneração cística do cório; a salpingooforite, em que o edema e o exsudato fibrinoso provocam a aderência das pregas da mucosa tubária, preparando campo propício às grandes inflamações anexiais, em que o ovário e a trompa experimentam a formação de tumores purulentos que os identificam no mesmo processo de desagregação; os síndromes circulatórios da gravidez aparentemente normal, quando a mulher, no pretérito, viciou também o centro cardíaco, em conseqüência do aborto calculado e seguido por disritmia das forças psicossomáticas que regulam o eixo elétrico do coração, ressentindo-se, como resultado, na nova encarnação e em pleno surto de gravidez, da miopraxia do aparelho cardiovascular, com aumento da carga plasmática na corrente sangüínea, por deficiência no orçamento hormonal, daí resultando graves problemas da cardiopatia conseqüente.

Temos ainda a considerar que a mulher sintonizada com os deveres da maternidade na primeira ou, às vezes, até na segunda gestação, quando descamba para o aborto criminoso, na geração dos filhos posteriores, inocula automaticamente no centro genésico e no centro esplênico do corpo espiritual as causas sutis de desequilíbrio recôndito, a se lhe evidenciarem na existência próxima pela vasta acumulação do antígeno que lhe imporá as divergências sangüíneas com que asfixia, gradativamente, através da hemólise, o rebento de amor que alberga carinhosamente no próprio seio, a partir da segunda ou terceira gestação, porque as enfermidades do corpo humano, como reflexos das depressões profundas da alma, ocorrem dentro de justos períodos etários.

Além dos sintomas que abordamos em sintética digressão na etiopatogenia das moléstias do órgão genital da mulher, surpreenderemos largo capítulo a ponderar no campo nervoso, à face da hiperexcitação do centro cerebral, com inquietantes modificações da personalidade, a ralarem, muitas vezes, no martirológio da obsessão, devendo-se ainda salientar o caráter doloroso dos efeitos espirituais do aborto criminoso, para os ginecologistas e obstetras delinqüentes.

- Para melhorar a própria situação, que deve fazer a mulher que se reconhece, na atualidade, com dívidas no aborto provocado, antecipando-se, desde agora, no trabalho da sua própria melhoria moral, antes que a próxima existência lhe imponha as aflições regenerativas?

- Sabemos que é possível renovar o destino todos os dias.

Quem ontem abandonou os próprios filhos pode hoje afeiçoar-se aos filhos alheios, necessitados de carinho e abnegação.

O próprio Evangelho do Senhor, na palavra do Apóstolo Pedro, advertenos quanto à necessidade de cultivarmos ardente caridade uns para com os outros, porque a caridade cobre a multidão de nossos males (1a. Epístola à Pedro, capítulo 4, versículo 8).



Francisco Cândido Xavier  e Waldo Vieira. Da obra: Evolução em Dois Mundos. Ditado pelo Espírito André Luiz.
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 29 de Janeiro de 2012, 01:12
                                       (http://static.maniadescraps.com/imagens/turboscraps/boa_noite/boa_noite0120.jpg) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5tYW5pYWRlc2NyYXBzLmNvbQ==)


 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 29 de Janeiro de 2012, 01:22
                                                   (http://i942.photobucket.com/albums/ad269/NewBeginnings2/Babies%20and%20Children/bowls.gif)


Ação do Mundo Espiritual



Certa ocasião, comunicaram-se três Espíritos que tinham uma problemática em relação ao aborto. As comunicações, uma em seguida à outra, eram todas vinculadas ao assunto.

A primeira delas foi a de um médico que, enquanto enncarnado, dedicara-se a fazer abortos.

Apresentou-se muito perturbado, perseguido por vários Espíritos. Acusava a si mesmo de criminoso e sentia-se aterrorizado com os próprios atos. Estava arrependido - dizia sem cessar - e tinha muito medo dos que o perseguiam.

O segundo comunicante foi uma mulher. Acusava o médico, a quem perseguia, desejosa de vingar-se. Explicou ter morrido em suas mãos, quando este tentava provocar-lhe a interrupção de uma gravidez. Estava atormentada pelo remorso dessa ação e pelo ódio que nutria pelo médico.

Ambos foram esclarecidos e retiraram-se bastante reconfortados.

A terceira entidade era também uma mulher. Veio para apoiar e estimular o nosso trabalho. Já possuía bastante conhecimento sobre a vida espiritual e trabalhava muito, principalmente ajudando a combater a idéia e a prática do aborto. Ela mesma, em sua última existência, havia cometido esse crime, quando da gestação de seu sexto filho. Sendo pobre e lutando com dificuldades de toda ordem, ao engravidar pela sexta vez, desorientou-se e provocou o aborto, do qual se arrependeu imediatamente. Jamais se perdoara e daí para frente sofreu duplamente, carregando o peso do remorso. Teve uma existência longa, de muitas lutas, e desencarnou após prolongada moléstia. No plano espiritual, encontrou-se com aquele que seria o seu sexto filho e teve um grande abalo ao certificar-se de que era um ente muito querido ao seu coração e que iria reencarnar com a finalidade de ajudá-Ia. Ele a havia perdoado, mas ela, inconformada com o fato, não connseguira até então perdoar a si mesma. Dedicou-se, por isto, ao trabalho de preservação da vida, ao mesmo tempo em que faz parte de um grupo de atendentes (ou enfermeiros), dedicados a socorrer os que praticam esse delito e que jazem no remorso e no desespero. Estava conosco naquela noite, acompanhando vários Espíritos comprometidos por esse mesmo crime.

Foi um belo trabalho, e uma vez mais emocionamo-nos ante as lições maravilhosas que recebemos nas reuniões de desobsessão.



Suely Caldas Schubert. Da obra: Obsessão e Desobsessão.
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 29 de Janeiro de 2012, 01:28
              (http://i223.photobucket.com/albums/dd277/edoart/aborto8bv.jpg)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 29 de Janeiro de 2012, 01:35
                                    (http://img1.recadosonline.com/255/091.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5naWZzcGlxdWlzLmNvbQ==)



                                     Agradeço a presença dos queridos amigos visitantes

                                     Que os bons espíritos os acompanhem.

                                     Tenham uma noite repousante e uma semana abençoada


                                     Abraços carinhosos da Katia
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 04 de Fevereiro de 2012, 14:21
                           (http://img1.recadosonline.com/120/107.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5tZWdhcmVjYWRvcy5jb20=)

  (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5tZWdhcmVjYWRvcy5jb20=)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 04 de Fevereiro de 2012, 14:25
                      (http://img10.imageshack.us/img10/2765/mg0021y.jpg) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL2ltYWdlc2hhY2sudXMvcGhvdG8vbXktaW1hZ2VzLzEwL21nMDAyMXkuanBnLw==)



Apelo pela Vida



Alma irmã, escuta-me!

Venho falar-te do drama de urgência, que toma conta do coração e da mente da mulher, que se vê induzida por hábil propaganda a negar-se à maternidade...

Sejam quais forem os argumentos, como se te apresentem as justificativas para o crime de interrupção da vida fetal, que alguns homens pretendem legalizar, não te deixes seduzir.

A mulher nasceu para ser, por excelência, mãe da própria ou da carne alheia.

A exceção do aborto terapêutico que objetiva salvar a vida da gestante, facultando-lhe permanecer no ministério do corpo, todos os outros tipos de aborto decorrem de arrazoados ególatras e sofistas, que não merecem respeito.

Não te envergonhes nunca de permitir que a vida se te manifeste pelo teu corpo, na condição de co-criadora que és ao lado de Deus.

Ser mãe é desdobrar a alma em santificantes lições de Amor, doando-se e fruindo o licor inefável da felicidade.

...E um dia, quando a neve dos anos adornar-te a cabeça cansada e aureolar-te o corpo exaurido, duas mãos de apoio como asas angelicais, surgirão, inesperadas, para apoiar-te, enquanto formosa voz entoará um hino de gratidão ao teu amor, mesmo te que sintas, aparentemente, abandonada.

Este hino, em musicalidade sublime, assim te dirá:

- Mamãe, aqui estou: sou eu, teu filho!



Divaldo Pereira Franco. Da obra: Terapêutica de Emergência. Ditado pelo Espírito Amélia Rodrigues
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 04 de Fevereiro de 2012, 16:27
                                                     (http://i214.photobucket.com/albums/cc191/adoravel41/51IGREJA/aborto.gif)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 04 de Fevereiro de 2012, 16:32
                              (http://static.maniadescraps.com/imagens/cybergan38/fim/fim224.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5tYW5pYWRlc2NyYXBzLmNvbQ==)


 

                                Queridos amigos e visitantes

                                Desejo à todos um fim-de-semana repleto de paz, amor e saúde


                                Abraços carinhosos da Katia
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 13 de Fevereiro de 2012, 04:17
                                           (http://static.maniadescraps.com/imagens/cybergan38/boasemana/0003.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5tYW5pYWRlc2NyYXBzLmNvbQ==)


 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 13 de Fevereiro de 2012, 04:24

                                                 (http://i1152.photobucket.com/albums/p489/TSHaInspiration/Baby/208150813997199344_PeGkJmKG_c.jpg)

Abortamento



Em que momento acontece o milagre da vida? Em que instante o sopro Divino passa a animar o corpo daquele novo ser que logo surgirá na Terra?

A resposta a essas perguntas sempre inquietou a Humanidade. Debruçaram-se sobre ela filósofos, religiosos e cientistas. Apenas a religião oferece certezas.

O mais interessante é que essas certezas são muito semelhantes, o que indica que as diversas tradições religiosas, ao redor do Mundo, guardam entre si muitas coisas em comum.

Por exemplo, quase todas as religiões ensinam que a vida inicia no momento da concepção.

Naquele momento em que o espermatozóide fecunda o óvulo, inicia-se o mais complexo e comovente processo: a formação de um novo corpo humano.

E, asseguram os religiosos, é nesse instante sublime que o Espírito se une ao corpo em formação.

Por isso, também, todas as religiões são unânimes em reprovar o aborto. A única exceção é quando a gravidez ameaça a vida da mãe. E isso também é uma unanimidade entre todas as crenças.

Ora, se é assim, se todas as religiões humanas desaconselham o aborto, por que a Humanidade insiste no abortamento?

O que faz com que pai e mãe escolham matar seu filhinho? O que nos move em direção a um ato que vitima uma criatura frágil e desprotegida?

Resposta: nosso egoísmo. Quando nos vemos em uma situação que ameaça nosso conforto, em geral nos defendemos escolhendo uma atitude defensiva.

O problema é quando a nossa atitude defensiva viola os direitos dos outros. E isso, definitivamente, acontece quando se faz um aborto.

Sim, porque no silêncio do ventre cresce um corpo que já tem dono. Será a morada de um Espírito imortal, abrigará um filho de Deus.

Quantas vezes nós, os que acreditamos em Deus, pensamos que aquele corpo em formação é a morada de um irmão nosso? Um ser especial que as mãos de Deus depositaram em nosso colo?

E como recebemos essa vida nova? O que fazemos com o Divino presente que nos chega às mãos? Será certo sufocá-lo quando está ainda tão frágil e pequenino?

Não. A vida pede proteção, amparo.

Em todos os países e idiomas do Mundo, a maternidade é louvada como sublime. Não podemos, em nome da modernidade, corromper os valores morais e éticos que herdamos. A lei natural é a do progresso. Jamais de retrocesso.

Hoje, o discurso de muita gente é que a mulher deve ter poder de decisão sobre seu corpo.

A legalização do aborto é tratada como avanço dos direitos humanos, pois se alega que a medida vai proteger as mulheres pobres que fazem abortos ilegais.

São argumentações equivocadas. Partem de princípios errôneos.

Primeiro, porque o feto é um ser à parte. Ele não faz parte do corpo da mãe.

E cabe a pergunta: De que direitos humanos falamos? Direitos humanos são para garantir práticas éticas e não para legalizar o assassinato de crianças.

E se desejamos, de fato, proteger as mulheres pobres das conseqüências de um aborto ilegal, deveríamos investir em saúde e educação.

São antídotos. Mulheres informadas usarão métodos contraceptivos, terão acesso a informação.

Não precisarão matar para evitar uma gestação.

Por outro lado, onde fica o amor que tanto falamos e aspiramos sentir? O exercício do amor nos recomenda cuidar dos mais fracos. Que amor é esse que se desvencilha da vida que floresce?

O amor acolhe, abençoa, fortalece. É a expressão máxima da solidariedade. O amor, com certeza, não mata.



Redação do Momento Espírita.
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 13 de Fevereiro de 2012, 04:31
                                    (http://i51.photobucket.com/albums/f400/brechuca/SIGNS/aborto.jpg)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 13 de Fevereiro de 2012, 04:43
(http://static.maniadescraps.com/imagens/turboscraps/abracos/abraco049.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5tYW5pYWRlc2NyYXBzLmNvbQ==)


 

Agradeço a presença dos queridos amigos visitantes

Tenham uma semana abençoada e que os bons espíritos os acompanhem


Abraços carinhosos da Katia
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 17 de Fevereiro de 2012, 02:54
                                     (http://img1.recadosonline.com/398/074.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5nZXJhZG9yZXNvbmxpbmUuY29t)

 (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5nZXJhZG9yZXNvbmxpbmUuY29t)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 17 de Fevereiro de 2012, 03:04
                        (http://i30.photobucket.com/albums/c323/CindiK555/01_2012/Aldridge-7.jpg)



Consciência Ferida



Meus amigos.

Deus nos ampare.

Depois de minha primeira visita, eis que torno à vossa casa, que funcionou para mim como um ninho de socorro e um tribunal de justiça.

Mulher padecente, trazia enlaçado a mim, qual se fora erva sufocante sobre árvore ferida, o espírito revoltado de meu próprio filho, cuja reencarnação impedi,num processo de aborto, no qual, por minha vez, perdi a existência.

Leviana e surda ao dever, adquiri compromissos com a maternidade, detestando-a.

E, por odiar o rebento que me palpitava no seio, procurei destruí-lo, usando venenosa beberagem que igualmente me furtou a vida corpórea.

Entretanto, se supunha que a morte fosse um ponto final à minha tragédia íntima, estava profundamente enganada, porque da poça de sangue a que se me reduziram os despojos, levantou-se, diante de mim, uma sombra acusadora.

A princípio, dessa nuvem amorfa nascia o choro incessante de uma criança recém-nata.

Tentando emudecer aqueles vagidos angustiosos, inutilmente rezei, usando orações decoradas na infância...

A nuvem, porém, jazia algemada ao meu próprio peito, através de laços cuja consistência ainda hoje não posso definir.

Abandonei, amedrontada, o meu aposento de mulher solteira e, esquecendo o culto do prazer a que me dedicara, procurei fugir, como se eu pudesse escapar de mim mesma.

Perdi a idéia de rumo...

Esqueci o calendário.

De minha memória desapareceu a noção de tempo.

Guardava a consciência de que a nuvem e eu corríamos sem cessar...

Houve, contudo, um momento em que a sombra se converteu na forma de um homem, que me perseguia, amaldiçoando:

- Desnaturada! Assassina!... Assassina!...

Anelei, assim, depois da morte, a vinda de outra morte que me afundasse no esquecimento.

Sentindo sede, debruçava-me no charco...

Torturada de fome, atirava-me aos detritos dos animais mortos no campo...

Ah! como será possível alguém adivinhar na Terra, enquanto a bênção do corpo físico é uma graça para o espírito que opera entre os homens, o tormento da consciência que edificou em si mesma o inferno que a envolve?

Minha existência passou a ser um suplício constante, terrível, inominável...

Chegou, todavia, a noite em que, à maneira de náufrago fatigado, vim dar à praia de vosso templo.

Mãos amigas apartaram-me da sombra agressiva a que me prendia, agoniada...
O alívio surgiu, por fim...

Entretanto, de alma conturbada, roguei esclarecimento para o meu desvario, embora conhecendo a minha culpa de pecadora penitente.

Recebi, de imediato, a resposta.

Um de vossos amigos - justamente aquele que me acompanha aqui, nesta noite, com fins educativos - submeteu- me a longa intervenção magnética e, fazendo com que minhas reminiscências recuassem no tempo, vi-me no Rio, menina malnascida, amparada por nobre mulher.

Para ser mais explícita, devo adiantar que essa criatura era Dona Mariana Carlota, a Condessa de Belmonte, aia do Imperador D. Pedro II, ainda criança.

Fui conduzida ao leito de pálida menina enferma, que morria pouco a pouco... Essa menina era a Princesa Dona Paula, que se afeiçoou a mim, com natural carinho.

Mas, por morte dela, eu ficava aos treze anos novamente desamparada.

No entanto, benfeitores do palácio estenderam-me braços generosos e fui mantida em São Cristóvão, na posição de criada humilde.

Aos vinte de idade, desposei um artesão da Casa Real.

Miguel era o nome de meu marido.

Duas filhas vieram ao nosso encontro.

A tentação dos prazeres carnais, porém, fascinava-me o espírito inferior.

Foi assim que aceitei a proposta indigna de um homem que me arrancou do lar para delituosa aventura.

Na tela de minhas recordações, surgiu então a noite do dia 4 de setembro de 1843, noite festiva que consagrou o casamento daquele que era o Imperador do Brasil.

Mulher moça, esposa e mãe, olvidei minhas obrigações e fui à procura de quem passara a ser o adversário de minha felicidade, a fim de receber-lhe a companhia, na rua Direita, junto ao Arco do Triunfo, com o qual se comemorava a grande cerimônia.

O Rio, nessa data, acolhia a nova imperatriz dos brasileiros.

É necessário me detenha nesses fatos - esclarece o benfeitor que me auxilia -, para marcar em nossa lição que o tempo não desaparece com o passado, continuando vivo em nosso presente, como estará também vivo para nós, no grande futuro...

Na noite a que me reporto, fui surpreendida por meu esposo, numa atitude de desconsideração aos compromissos que abraçara.

Miguel não resistiu.

Respondeu-me à loucura com o suicídio.

Transformou-se-me, então, a vida.

Dificuldades sobrevieram.

Enjeitei minhas filhas.

Partilhei o destino do aventureiro que, em seguida à minha irreflexão, me atirou ao resvaladouro das mulheres de ninguém...

Entretanto, a sombra de meu companheiro suicida nunca mais se apagou de meus passos.
Seguiu-me, não obstante desencarnado, agravou-me as provações e reuniu-se a mim, quando me desliguei do corpo de carne, num asilo de alienados mentais, depois de atribulada peregrinação pelo meretrício.

Escuros tempos assomaram-me à lembrança.

O caminho expiatório é um trilho de sofrimentos e reparações, e nós éramos dois condenados, respirando a escuridão de noite profunda...

Uma noite imensa, povoada de gemidos, de blasfêmias, de dor... até que renasci na carne, novamente em corpo de mulher. Amando-me e odiando-me ao mesmo tempo, Miguel intentara ser meu filho, contudo, arruinei-lhe os propósitos, recusando a maternidade menos feliz, retornando nós dois, desse modo, às trevas de onde vínhamos.

Agora, tudo de novo a recomeçar...

Um século, meus amigos...

Um século de um erro a outro erro...

Vede o martírio da mulher que em cem anos nada mais fez senão transviar-se por invigilância!

De 1943 até o ano findo, padecimentos novos me exacerbaram a luta, até que a prece e o amor me socorreram.

Venho, pois, compartilhar-vos a oração, a fim de que me renove, de modo a partir dignamente ao encontro do esposo que buscou reaproximar-se de mim, na condição de filho, para, de alguma sorte, ensaiarmos juntos a jornada reparadora.

Com a presente narrativa, não tenho outro intuito senão dizer-vos que a vida está continuando...

Que o trabalho não cessa...

Que o tempo não morre...

E que ai daqueles que caem, porque o soerguimento, muitas vezes, constitui fogo e fel no coração.

Sou um Espírito em reajuste.

Alguém que vos bate à porta, rogando amparo.

Pobre mulher que fala às outras, avisando-as quanto ao flagelo que nos aguarda, cada vez que o nosso coração foge aos princípios superiores da senda de elevação...

Expresso-me, assim, porque os homens, até certo ponto, são produto de nossa influência e domínio.

Os homens que nos partilham o leito, que se nutrem do pão que amassamos, que nos absorvem os pensamentos e que nos ouvem as palavras são nossos filhos e nossos irmãos, dependendo de nós para a vitória da Justiça e do Bem.

Que o Senhor nos dê consciência de nosso mandato! Que as companheiras presentes me ajudem com as suas preces, aproveitando igualmente a experiência aflitiva da mísera irmã que, em se perdendo, há tanto tempo, ainda não conseguiu recuperar-se...

Que Deus nos ilumine!...



Francisco Cândido Xavier. Da obra: Instruções Psicofônicas. Ditado pelo Espírito Maria da Glória
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 22 de Fevereiro de 2012, 12:03
                                         (http://static.maniadescraps.com/imagens/cybergan38/bomdia/dia064.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5tYW5pYWRlc2NyYXBzLmNvbQ==)


 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 22 de Fevereiro de 2012, 12:11
                                 (http://i942.photobucket.com/albums/ad269/NewBeginnings2/Babies%20and%20Children/k50.gif)


A Vida e o Aborto na Visão Espírita




O ser humano é um Espírito imortal, por Deus criado simples e ignorante, sujeito a reencarnações sucessivas, submetido às Leis Naturais do Progresso Moral e Intelectual.

- Qual o primeiro de todos os direitos naturais do homem?

"O de viver. Por isso é que ninguém tem o direito de atentar contra a vida de seu semelhante, nem de fazer o que quer que possa comprometer-lhe a existência corporal." (LE, O Livro dos Espíritos,questão 880).

- Em que momento a alma se une ao corpo?

"A união começa na concepção, mas só é completa por ocasião do nascimento. Desde o instante da concepção, o Espírito designado para habitar certo corpo a este se liga por um laço fluídico, que cada vez mais se vai apertando até o instante em que a criança vê a luz. [...]." (LE, questão 344).

Existindo como indivíduo desde o instante da concepção, o ser humano tem direito à vida que o Criador lhe deu, de manter e preservar a sua existência, dentro ou fora do útero materno.

- Constitui crime a provocação do aborto, em qualquer período da gestação?

"Há crime sempre que transgredis a lei de Deus. Uma mãe, ou quem quer que seja, cometerá crime sempre que tirar a vida a uma criança antes do seu nascimento, por isso que impede uma alma de passar pelas provas a que serviria de instrumento o corpo que se estava formando." (LE, questão 358).

O atentado à vida do ser humano, em qualquer fase de sua existência, é contrário às Leis de Deus que regem a nossa vida e preconizam: "Não matarás" e "Não façamos aos outros o que não queremos que os outros nos façam".

"[...] Quis Deus que os seres se unissem não só pelos laços da carne, mas também pelos da alma, a fim de que a afeição mútua dos esposos se lhes transmitisse aos filhos e que fossem dois, e não um somente, a amá-los, a cuidar deles e a fazê-los progredir. [...]" (Evangelho segundo o Espiritismo, cap. XXII, item 3)

Ao instalar-se no organismo materno um novo ser, em início de nova existência, ele passa a ter o mesmo direito à vida que todo ser humano possui, acrescido, neste caso, do direito ao afeto, ao amparo e à proteção maternal e paternal decorrente do seu estado de dependência.

Diante dos desafios da maternidade e da paternidade assumidos, que muitos enfrentam desprovidos de esclarecimento e necessitados de orientação e amparo, os espíritas somos convidados para a tarefa de esclarecer sobre o significado da vida e as dolorosas conseqüências do aborto. E a ampliar, quanto possível, a maternidade assistida, durante e depois da gravidez, proporcionando ao recém-nascido o afeto que lhe é devido, base de uma existência sadia e útil, objetivo da sua reencarnação.



Revista Reformador
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Paulo Castro em 22 de Fevereiro de 2012, 12:22
Olha,muitos antes de aceitar o espiritismo na minha vida,ou seja em uma outra fase da minha vida,sempre,sempre e sempre fui total e inteiramente contra o aborto,por 2 motivos basicos.
1)pelos maus tratos que a mulher causa em seu corpo.
2) por tirar uma vida,ela está tirando o direito de uma pessoa vir ao mundo para cumprir um missão,seja ela uma pessoa de bem ou não,Só Deus sabe como e quanto tirar a vida de um ser humano e até mesmo dos animais...
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 22 de Fevereiro de 2012, 12:41
(http://i0006.photobucket.com/albums/0006/findstuff22/Best%20Images/Photography/c99f1241.jpg)


Querido amigo Paulo Castro



Seja muito bem-vindo

Agradeço pela sua contribuição.

Convidamos você e todos os amigos do Fórum Espírita a participar com depoimentos, mensagens psicografadas e artigos relacionados contra o Aborto.

Aqui não se permitem debates

Esse tópico foi criado pela querida amiga Marianna com o ideal de esclarecer à todos, espíritas ou não, sobre a importância da vida que se inicia no útero materno.

Volte sempre que puder



Abraços carinhosos da Katia


 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 22 de Fevereiro de 2012, 13:13
...
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 03 de Março de 2012, 19:13
                                     (http://img1.recadosonline.com/120/115.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5yZWNhZG9zY29tZ2xpdHRlci5jb20=)

 (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5yZWNhZG9zY29tZ2xpdHRlci5jb20=)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 03 de Março de 2012, 19:26
                      (http://img169.imageshack.us/img169/5526/2644vm1qj8.jpg) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL2ltYWdlc2hhY2sudXMvcGhvdG8vbXktaW1hZ2VzLzE2OS8yNjQ0dm0xcWo4LmpwZy8=)


Manifesto Espírita sobre o Aborto



Quando começam os direitos da pessoa?

Para o Espiritismo, a existência de um princípio espiritual ligado ao corpo desde o momento da concepção não é mero artigo de fé. Trata-se de evidência comprovada pela observação – embora a chamada Ciência oficial ainda não tenha reconhecido tal evidência. Relatos de pessoas, em estado de hipnose ou em lembranças espontâneas, mesmo de crianças, que retratam passagens de outras vidas e de época em que o ser ainda se encontrava no ventre materno, revelam uma consciência pré-existente ao corpo. Essas evidências, que vêm sendo estudadas nos últimos anos por pesquisadores de diversos países, confirmam a posição da Doutrina Espírita, em O Livro dos Espíritos (Questão 344):



"Em que momento a alma se une ao corpo?"

A união começa na concepção, mas só é completa por ocasião do nascimento. Desde o instante da concepção, o Espírito designado para habitar certo corpo a este se liga por um laço fluídico, que cada vez vai apertando até o instante em que a criança vê a luz (...).

Desse modo, o ser que se desenvolve no ventre materno, a partir da fecundação do óvulo já é uma pessoa – sujeito de direitos – constituída de corpo e alma.

Felizmente, a Constituição Brasileira e o Código Civil são, neste ponto, coerentes, com a formação espiritualista do povo brasileiro (incluindo católicos, protestantes, espíritas e outras denominações, que constituem, no seu conjunto, a maioria da nossa população). O artigo 5º da Constituição assegura "a inviolabilidade do direito à vida", elegendo assim tal direito a princípio absoluto, não passível de relativização. E o artigo 4º do Código Civil afirma que "a personalidade civil do homem começa pelo nascimento com vida, mas a lei põe a salvo, desde a concepção, os direitos do nascituro". Reconhece-se desse modo que o nascituro já é uma pessoa, sujeito de direitos, o que está de acordo com todas as concepções espiritualistas acima citadas.



A Lei e o Aborto

O Código Penal de 1940, em seu artigo 128, diz o seguinte: "não se pune o aborto se não há outro meio de salvar a vida da gestante e ou se a gravidez resulta de estupro". Em vista disto, os parlamentares elaboraram o projeto de lei 20/91, que regulamenta o seu atendimento na rede pública de saúde. Esse projeto, aprovado recentemente pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, na prática, é uma reafirmação do artigo 128, do Código Penal, garantindo às mulheres o efetivo exercício de um direito.

E há outros projetos que propõem a completa descriminalização do aborto.

Mas, diante do princípio absoluto do direito à vida, garantido pela Constituição e partilhado pelo Espiritismo, não se pode admitir qualquer relativização ou condicionamento deste direito.



Segundo O Livro dos Espíritos (Questão 358):

"Constitui crime a provocação do aborto, em qualquer período da gestação?

- Há crime sempre que transgredis a lei de Deus. Uma mãe, ou quem quer que seja, cometerá crime sempre ao tirar a vida a uma criança antes do seu nascimento, porque isso impede uma alma de passar pelas provas a que serviria de instrumento o corpo que se estava formando."



A Vida da Mãe em Risco

No caso de risco de vida da mãe - único aborto aceito pela Doutrina Espírita - existem duas vidas em confronto e é necessário escolher entre o direito de dois sujeitos. Assim reza O Livro dos Espíritos (Questão 359):

"Dado o caso em que o nascimento da criança pusesse em perigo a vida da mãe dela, haverá crime em sacrificar-se a primeira para salvar a segunda?

- Preferível é se sacrifique o ser que ainda não existe a sacrificar-se o que já existe." (Entende-se que o ser referido seja o ser encarnado no mundo, após o nascimento).



O Estupro

No caso de estupro, quando a mulher não se sinta com estrutura psicológica para criar o filho, a Lei deveria facilitar e estimular a adoção da criança nascida, ao invés de promover a sua morte legal. Sobrepõe-se o direito à vida ao conforto psicológico da mãe.

O Espiritismo, considerando o lado transcendente das situações humanas, estimula a mãe a levar adiante a gravidez e até mesmo a criação daquele filho, superando o trauma do estupro, porque aquele Espírito reencarnante terá, possivelmente um compromisso passado com a genitora.



O Aborto Eugênico

Embora não regulamentado por Lei, o aborto eugênico (de feto portador de malformação congênita irreversível) também vem sendo praticado no Brasil, já abrindo caminho para a sua legalização. Também neste caso, não se poderia admitir infração ao direito à vida, sendo dever de todo cidadão, partidário deste princípio, opor-se a esta prática, apenas aceitável em sociedades impregnadas de filosofias eugênicas, tal como Esparta antiga ou a Alemanha nazista, mas incompatível com uma sociedade majoritariamente cristã.

O Espiritismo se manifesta especificamente sobre o assunto, alertando que o Espírito, antes de reencarnar, escolhe esta ou aquela prova (o nascimento em corpo defeituoso ou mesmo a morte logo após o parto), como oportunidade de aprendizado e resgate de erros cometidos no passado.



O Direito de escolha da Mulher

Invoca-se o direito da mulher sobre o seu próprio corpo como argumento para a descriminalização do aborto. Mas o corpo em questão não é mais o da mulher, visto que ela abriga, durante a gravidez um outro corpo, que não é de forma alguma uma extensão do seu. O seu direito à escolha precede o ato da concepção e se subordina ao direito absoluto à vida.

O Espiritismo, admitindo a presença de um Espírito reencarnante no nascituro, considera que a mulher não tem o direito de lhe negar o direito à vida.



Conclusão

É inadmissível que pequeníssima parcela da população brasileira, constituída por alguns intelectuais, políticos e profissionais dos meios de comunicação e embebida de princípios materialistas e relativistas, venha a exercer tamanha influência na legislação brasileira, em oposição à vontade e às concepções da maioria do povo e contrariando a própria Carta Magna de 1988. O direito à vida não pode ser relativizado, sob pena de caminharmos para a barbárie e para a quebra de todos os princípios que têm orientado a nossa cultura cristã. Em que pesem as pretensões daqueles que querem conduzir a opinião pública, desviando-se de suas verdadeiras aspirações, o povo brasileiro continua em sua maioria cristão (seja esse Cristianismo manifestado na forma católica, protestante, espírita ou outra), adepto da existência de um princípio espiritual no homem e portanto defensor da vida humana, como direito inalienável.

O nascituro não é uma máquina de carne que pode ser desligada de acordo com interesses circunstanciais, mas um ser humano com direito à proteção, no lugar mais sagrado e inviolável que a natureza criou: o ventre materno.



Manifesto aprovado na reunião do Conselho Federativo Nacional da Federação Espírita Brasileira, nos dias 7, 8 e 9 de novembro de 98
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 03 de Março de 2012, 19:32
...
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 03 de Março de 2012, 19:46
(http://img1.recadosonline.com/255/034.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5yZWNhZG9zY29tZm90b3MuY29t)




Agradeço a presença dos queridos amigos e visitantes

Desejo à todos um fim de semana repleto de paz, saúde e amor.


Abraços carinhosos da Katia
(http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5yZWNhZG9zY29tZm90b3MuY29t)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 04 de Março de 2012, 01:54


(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/u_10071237b0e4.gif)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 04 de Março de 2012, 01:56


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-336.gif)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 04 de Março de 2012, 01:57


(http://scrap.mixplanet.com.br/imagens/bebes/bebes101.jpg)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 04 de Março de 2012, 01:59

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/12/decoupage_flores6.png)

O aborto na visão espírita

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/mini305.gif)  Em nossa primeira enquete o aborto foi lançamos como assunto central, mas não imaginávamos que este tema fosse motivo de tantas polêmicas entre nós espíritas.

Já que as opiniões foram as mais diversas nos sentimos na obrigação de escrever algumas linhas no intuito de esclarecer quanto à posição espírita que nesse caso é bastante clara.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/mini305.gif)  Não esperamos contudo convencer a ninguém que queira se manter cristalizado em conceitos puramente materialistas. É conveniente entretanto estarmos abertos a novas opiniões para que não transformemos as nossas em preconceitos que são sempre prejudiciais.

A doutrina espírita é reencarnacionistas, portanto assevera que o ser humano nasce varias vezes em corpos diferentes em busca do auto-aperfeiçoamento. Neste contexto o ser é um Espírito imortal e não deixa de existir com a morte do corpo, nem tão pouco é enviado ao céu ou ao inferno para viver em eterna contemplação ou num suplicio sem fim.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/mini305.gif)  Após a morte o Espírito passa por um período mais ou menos longo no mundo espiritual e depois desse período volta a nascer em um outro corpo físico, participando assim do mais legitimo processo de educação (reeducação) criado por Deus. Dentro dessa proposta o momento da criação do gênero humano se perde no confim dos tempos.

A visão da igreja católica hoje é que a Alma humana é criada por Deus no momento da concepção. No caso das doutrinas protestantes a crença é semelhante, não sendo possível no entanto especificar o momento em que se dá criação, justamente porque existem milhares de denominações diferente, cada uma com seus dogmas divergentes, ainda que partindo da mesma base (a Bíblia).

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/mini305.gif)  Já com o espiritismo a crença difere num ponto crucial.

Para a doutrina dos Espíritos a Alma passa por muitas existências corpóreas e deixando um corpo toma outro corpo para o próprio aperfeiçoamento (O Livro dos Espíritos Q, 166).

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/mini305.gif)  O que é indispensável descobrirmos é em que momento o Espírito, que já existia, inicia sua ligação com o novo corpo. Segundo as informações contidas em O Livro dos Espíritos a união entre a Alma e o corpo inicia-se no momento da concepção e se completa com o nascimento.

▬  Vejamos como está registrada essa informação:

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/mini305.gif)  “Desde o momento da concepção, o Espírito designado para tomar determinado corpo a ele se liga por um laço fluídico, que se vai encurtando cada vez mais, até que a criança vem à luz” (O Livro dos Espíritos Q, 351).

O aborto nada mais é que a interrupção desse processo ou seja, o Espírito que esta reencarnando é impedido de renascer. Analisando a reencarnação como processo de reeducação e uma nova oportunidade que nos é oferecida percebemos o quanto o aborto é prejudicial para o progresso dos Espíritos.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/mini305.gif)  Mas hoje o problema do aborto se apresenta como ponto de polêmica em diversas áreas da sociedade, porém todos podem ser solucionados se analisados sob a ótica da doutrina espírita e é justamente o que tentaremos fazer a partir de agora.

Para tanto, separaremos caso a caso e iremos junto com Kardec descobrir quais são as chaves de mais esse grande problema.

▬  Planejamento familiar:

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/mini305.gif)  Na questão do planejamento familiar o número de filhos que o casal terá é fator de fundamental importância, com influência sociológica, econômica e cultural de imensas proporções.

Sabe-se que algo em torno de 43% das crianças nascidas no Brasil são fruto de gestações indesejadas (Super interessante – ano 15 – nº 04 – Abril de 2001) e muitas pessoas acreditam que este problema pode ser solucionar com a legalização do aborto.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/mini305.gif)  Com referência ao planejamento familiar, não cremos que o aborto seja ferramenta recomendável, já que terá por objetivo interromper um processo já iniciado.

Está registrado em O Livro dos Espíritos que o homem pode regular a reprodução segundo a necessidade e no contexto atual precisamos solucionar questões de assistência, instrução, alimentação, saúde, orientação no lar e no grupo social, e portanto, o casal tem, não só o direto, mas também o dever de se preocupar com planejamento familiar para, inclusive, poder executar outra tarefa que lhe é confiada: a de educadores dos próprios filhos.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/mini305.gif)  E ademais, os métodos anticoncepcionais hoje à disposição são tão vastos e tão ao alcance de todos que não há mais justificativa para pretextarmos ignorância, não nos dias de hoje. Mas se com todas as precauções possíveis, ainda assim houver uma gravidez indesejada, não tenhamos a pretensão de dirigirmos todos os acontecimentos da vida.

O ser humano não vive exclusivamente ao sabor dos instintos, porém, nem tudo nos é dado controlar e os fenômenos da natureza prosseguirão ocorrendo mesmo que à nossa revelia.(LE Q nº 582 e 692a)

▬  Direito sobre o próprio corpo:

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/mini305.gif)  Estamos de total acordo que a mulher deva ter o direito sobre seu próprio corpo, mas quando se fala em aborto está se falando objetivamente em interrupção de uma gravidez e é justamente aí que se deve aplicar a ética proposta pela doutrina dos Espíritos, que alias, foi absorvida de Jesus:

▬  Nunca faça ao outro o que não gostaria que o outro vos fizesse.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/mini305.gif)  É atreves da gravidez que os Espíritos retornam ao mundo e impedir que eles voltem, para manter a beleza do corpo é no mínimo antiético, para não dizer criminoso. E quem disse que a mulher grávida perde a beleza ou que a gravidez pode em enflacidar tanto assim o corpo.

A gravidade é muito mais prejudicial que a gravidez e não se pode fazer nada a respeito. O importante é entender o processo natural da vida e viver com saúde. Além do mais, abordar o assunto beleza tratando somente do corpo físico é muito pouco.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 04 de Março de 2012, 02:01

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/mini305.gif)  Vejamos o que diz Chico Xavier ao tratar do aborto:

Em 1936, conhecemos uma senhora amiga, que praticou diversas vezes o aborto. Não era uma criatura perversa, mas entendia que estava agindo bem. Depois de sua desencarnação, depois de seis abortos, vímo-la no mundo espiritual, e ela estava em condições muito lamentáveis, e se lastimava da situação de irresponsabilidade a que ela se entregara nos domínios:

(http://onossocantinho.blogs.sapo.pt/arquivo/Borboleta%20amarela.gif) Do aborto inconseqüente,
(http://onossocantinho.blogs.sapo.pt/arquivo/Borboleta%20amarela.gif) De aborto não terapêutico,
(http://onossocantinho.blogs.sapo.pt/arquivo/Borboleta%20amarela.gif) Do aborto sem orientação médica.

Falando em aborto terapêutico vejamos o próximo tópico.

▬  Risco de morte para a mãe:

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/mini305.gif)  Este é o único caso em que os Espíritos superiores ratificaram a pratica do aborto, quando a vida da mãe esta em risco. Argumentam eles que é preferível que a mãe prossiga viva, tanto por que a própria mãe poderá trazer à luz o mesmo Espírito que não conseguiu reencarnar agora.

Além disso, a presença materna, ainda que menosprezada em muitos casos, é indispensável. Não pretendemos dizendo com isso que o pai não consiga realizar o trabalho que caberia a mãe por que estaríamos indo contra os fatos.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/mini305.gif)  Porém, imaginemos os problemas que esse pai seria obrigado a solucionar. Existem, às vezes, outros filhos envolvidos que o pai deverá educar, existe agora uma outra criança a ser educada, criança essa que poderá ser encarada como o motivo da morte da mãe.

Mesmo sem nos referirmos ao pai, outras pessoas que estejam envolvidas poderão desenvolver certa inimizade com essa nova criança, e isso tudo sem levar em consideração que em optarmos pela criança ainda corre-se o risco de o próprio bebê acabar morrendo também, já que nesses partos de risco não é só a mãe quem corre risco de morte.

(http://onossocantinho.blogs.sapo.pt/arquivo/Borboleta%20amarela.gif) Portanto a posição do espiritismo nesse caso, e exclusivamente nesse caso, é a favor do aborto.     
(http://onossocantinho.blogs.sapo.pt/arquivo/Borboleta%20amarela.gif) Quando o feto é defeituoso:

O corpo é a ferramenta através da qual o Espírito se serve para seu próprio aperfeiçoamento. Mas acontece às vezes que nós não sabemos cuidar bem dela e é então que precisamos aprender a lidar com ferramentas desajustadas.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/mini305.gif)  Em conseqüência da lei de ação e reação é que recebemos corpos defeituosos para o devido reajuste, primeiro conosco mesmo e posteriormente com aqueles a quem tenhamos prejudicado. Imaginemos por exemplo como seria a reencarnação de pessoas que usaram a muita inteligência que tiveram para guerrear ou para desenvolver armas de guerra.

Diz o Livro dos Espíritos que essas pessoas passam por “uma expiação imposta ao abuso que tenham feito de certas faculdades; é um tempo de suspensão”. Imaginemos agora que essas mesmas pessoas não encontrassem um meio para se reencarnarem.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/mini305.gif)  Estariam impostas a um sofrimento eterno, o que é contrario a Lei de Amor, e a esses casos Deus escolhe pessoas que estejam em condições de realizar a tarefa de mãe e de pai para cuidar dessa nova criança.

Acontece também que Deus poderá aproveitar a situação para reaproximar antigos desafetos para uma proveitosa reconciliação mas sempre em condições de possibilidade e quando falhamos a responsabilidade é inteiramente nossa.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/mini305.gif)  A eugenia praticada na Grécia antiga visava a seleção de pessoas que servissem para a guerra e os que não eram fortes o bastante eram abandonados. Abortar os fetos por serem portadores de defeitos como a Síndrome de Down é adotar a mesma prática, tratando-os como descartáveis.       

▬  No caso de estupro:

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/mini305.gif)  Reconhecemos que este caso é, provavelmente, o mais difíceis a ser abordados, não que a doutrina espírita não tenha uma posição clara, mas por compreendermos o quanto deve ser difícil para uma mãe e, às vezes, para um “pai” lidar com uma situação dessas.

O trauma que fica após o aborto muito difícil de ser administrado, porém, quando o fruto do aborto vai além do trauma e acontece a gravidez as dificuldades se multiplicam, requisitando muito mais amor e resignação da parte das pessoas que deverão trabalhar na solução do problema.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/mini305.gif)  Optar pelo aborto nesse caso será ainda mais fácil, por que se contará com o apoio médico, da lei, às vezes da família, do marido (quando existir), da sociedade e ir contra tudo isso é muito difícil.

▬  Mas é importante lembrar que nem tudo que é legal:

(http://onossocantinho.blogs.sapo.pt/arquivo/Borboleta%20amarela.gif) É bom,
(http://onossocantinho.blogs.sapo.pt/arquivo/Borboleta%20amarela.gif) É ético,
(http://onossocantinho.blogs.sapo.pt/arquivo/Borboleta%20amarela.gif) É moral.

O espiritismo nos ensina que tudo o que nos ocorre, para o bem ou para o mal, é fruto do que nós próprios fizemos. Podemos relembrar o que disse Jesus a Pedro:

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/mini305.gif)  “Aquele que ferir com a espada com a espada será ferido”.

É necessário ter uma postura moral bastante corajosa para encararmos um problema desses como uma oportunidade de aprendizado e não é nos livrando do problema, seja lá como fizermos, que iremos solucioná-lo.

Cada um de nós, neste como em todos os casos, terá sempre o livre arbítrio, mas é indispensável levarmos em consideração o Espírito reencarnante, que talvez não tenha nenhuma culpa, mas que provavelmente tem o passado ligado ao nosso e terá de esperar por uma outra oportunidade de reconciliação.

Fredson.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 04 de Março de 2012, 02:03


(http://scrap.mixplanet.com.br/imagens/bebes/bebes096.jpg)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 04 de Março de 2012, 02:09

(http://www.picgifs.com/disney-gifs/disney-gifs/disney-glitter/disney-graphics-disney-glitter-226973.gif)

Breves Reflexões sobre o Direito de Viver
(http://i11.photobucket.com/albums/a168/evelynregly/linhas/plantas/th_9388.gif)  Os grupos feministas alegam que ter ou não ter filho, é um direito da mulher, por isso o aborto deve ser legalizado. Ao aceitar o argumento de que a mãe tem o direito de matar seu próprio filho, porque resultante de uma gravidez "indesejada" teremos que aceitar que o filho também tem o direito de matar sua mãe quando indesejada por este. Afinal o filho não escolheu a mãe que tem e os direitos são iguais para todos.

Vejam onde iríamos com esse argumento!

(http://i11.photobucket.com/albums/a168/evelynregly/linhas/plantas/th_9388.gif)  O autor, além de manifestar suas opiniões, traz algumas reflexões sobre o mais elementar e irrecusável dos direitos: o de viver. Mesmo considerando as situações mais adversas e mais difíceis na perversa realidade brasileira, mostra que a consciência atual, tocada nos seus sentimentos, inclina-se, cada vez mais, no sentido de resguardar a vida do homem e preservar o seu meio ambiente.

Aceitar-se a legalização do aborto, projetando na realidade brasileira uma cifra aproximada de abortamentos criminosos praticados anualmente, cerca de dois a três milhões, ou pelo fato de ser essa prática continua e progressiva, nos leva a graves e perversas contradições:

(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  Primeira, nada mais discutível tais estatísticas sempre supra ou subestimadas ao sabor de cada paixão e, por isso mesmo, desconhecidas;
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  Segunda, depois, seria o caso, com todo respeito, de normalizar também o seqüestro, que é uma situação que se repete de maneira continuada e assustadora.

E depois da legalização do aborto, será que surgiriam os defensores do infanticídio oficial do segundo ou do terceiro filho dos "indisciplinados sexuais"?

(http://i11.photobucket.com/albums/a168/evelynregly/linhas/plantas/th_9388.gif)  Pelo menos, isso não seria nada original, pois já se utilizou de tais recursos, em época não muito distante, numa pretenso e cavilosa "política eugenista". Admite-se, no Brasil, uma mortalidade materna em torno de 4,5 por 100 mil nascimentos vivos, em abortos provocados, o que representa um fato lamentável e muito grave.

No entanto, somente em João Pessoa morrem por dia cerca de dez crianças, entre 0 e 5 anos, por doenças tratáveis e evitáveis, agravadas pela fome. E não se conhece nenhum movimento organizado que, pelo menos, manifeste, sobre isso, sua indignação.

(http://i11.photobucket.com/albums/a168/evelynregly/linhas/plantas/th_9388.gif)  Admitimos, ainda, que nos países que adotam o aborto livre, apenas uma pequena parcela dos médicos defensores e praticantes do abortamento seja consciente e honesta. A maioria, bem significativa, o faz por interesses meramente financeiros.

Ninguém se engane que o aborto oficial vai substituir o aborto criminoso. Ao contrário, vai aumentar. Ele continuará a ser feito por meio secreto e não controlado, pois a clandestinidade é cúmplice do anonimato e não exige explicações.

(http://i11.photobucket.com/albums/a168/evelynregly/linhas/plantas/th_9388.gif)  Podemos até admitir a discussão ampla do problema, convocando-se todos os segmentos organizados da sociedade para esse debate com vista a uma possível alteração dos códigos. Tudo bem.

O que não se pode é instigar ou aplaudir, por razões ditas "humanitárias" e "filosóficas", o simples desrespeito à lei e a pregação à desobediência civil. Uma coisa deve ficar bem clara: indiscutível é o direito inalienável de existir e de viver; outro, de limite discutível, é o direito de alguém dispor incondicionalmente da vida alheia.

Outra coisa:

(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  Legalizado o aborto, estariam todos os obstetras disponíveis à prática abortiva?
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  Acredito que não.

Ninguém pode ser violentado na sua consciência. Ainda mais: os professores de obstetrícia estariam no dever de colocar no currículo de ensino de sua especialidade, não apenas os conhecimentos na assistência à gestante e ao feto, mas, também, conhecimentos de como matar com mais eficiência e destreza o embrião humano?

(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  É possível conciliar uma medicina que cura com uma medicina que mata?
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  Onde levantaríamos o limite de dispor de uma existência?

Ao que nos consta, a medicina sempre contou com o mais alto respeito humano pelo irrestrito senso de Proteção à vida do homem e não como instrumento de destruição. Fora disso, é distorcer e aviltar a sua prática, a qual deve inclinar-se sempre ao bem do homem e da humanidade, prevenindo doenças, tratando dos enfermos e minorando os sofrimentos, sem restrições ou sem discriminações de qualquer natureza.

(http://i11.photobucket.com/albums/a168/evelynregly/linhas/plantas/th_9388.gif)  A oficialização do aborto nada resolve. Ele não é causa, mas conseqüência. Não é um fato isolado. É um fenômeno estritamente de ordem social, e como tal tem sua solução com propostas políticas bem articuladas, pois ele sempre teve na sua origem ou nas suas conseqüências uma motivação de caráter social.

A primeira coisa que se deve fazer para se minimizar o aborto provocado é acudir os grupos desassistidos, por meio do esvaziamento dos vergonhosos bolsões de miséria, permitindo-lhes o acesso às suas necessidades primárias e imediatas: casa, comida, educação, saneamento básico e assistência médica.

(http://i11.photobucket.com/albums/a168/evelynregly/linhas/plantas/th_9388.gif)  É necessário também fazer nascer a consciência sanitária na população, orientando-a para os movimentos organizados de saúde, na luta com os trabalhadores rurais e urbanos por melhores condições de vida e de saúde, além de uma política social justa e capaz de favorecer as suas necessidades mais elementares, no combate permanente à iniqüidade e a justiça.

▬  Reflexões do jurista:

Martins e Martins, em trabalho publicado na Folha de S. Paulo, afirmam que há muito tempo já se vincula o aborto a uma questão meramente de política demográfica do Estado. E lembram Hiller como precursor da legalização do abortamento, nos casos de aborto eugênico, para evitar o nascimento de crianças defeituosas, certamente na intenção da melhoria da raça.

(http://i11.photobucket.com/albums/a168/evelynregly/linhas/plantas/th_9388.gif)  Dizem ainda que, "no começo do século, permitia-se o aborto quando era necessário optar entre a vida da mãe e a vida do filho; mais tarde, quando a medicina evoluiu e esses casos passaram a ser raríssimos - mais ainda: hipotéticos - as legislações passaram a substituir a expressão "vida da mãe" por "saúde da mãe", entendendo-se, então, saúde, não como no passado, como ausência de grave enfermidade, mas como o "estado de perfeito bem-estar físico, psíquico e emocional da mulher".

Afirmam ainda que "a mulher, com efeito, alcançou posições de destaque na vida social, saiu do lar para trabalhar e mostrou todo seu brilho". Muito bem.

(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  Seria interessante saber, porém, em que se originou o preconceito contra as mulheres que optam por exercer o trabalho do lar, que por sinal é uma verdadeira arte? 
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  Quantas mulheres, com nível superior de instrução, não optaram por esse caminho e estão plenamente realizadas?
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  Acaso a mulher não pode se realizar nesta profissão?

Finalmente, afirmam que não poderiam terminar deixando lembrar que, "em 1857, a Corte Suprema dos Estados Unidos declarava que o negro não possuía personalidade jurídica e, portanto, estava sujeito ao seu dono. Um século mais tarde, essa mesma Corte declarava o nascituro sem nenhum direito.

(http://i11.photobucket.com/albums/a168/evelynregly/linhas/plantas/th_9388.gif)  A coincidência das duas sentenças é muito grande, e foi ressaltada recentemente em artigo do grupo Mulheres Unidas em Favor da Criança não Nascida", publicado no jornal norte-americano "The Washington Post". As coincidências são claras. Um dos juízes da Suprema Corte, que na ocasião foi voto vencido, dizia profeticamente:

"A partir de agora, a mulher pode abortar por qualquer motivo ou sem nenhum motivo".

(http://i11.photobucket.com/albums/a168/evelynregly/linhas/plantas/th_9388.gif)  Estamos, pois, diante de um apartheid abortista. Em 1988, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou o Brasil campeão mundial do aborto: foram três milhões, mais do que o número de nascimentos (2,77 milhões), cerca de 10% dos abortos do mundo inteiro. Tudo isso num país onde o aborto é crime.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 04 de Março de 2012, 02:11


(http://i11.photobucket.com/albums/a168/evelynregly/linhas/plantas/th_9388.gif)  Pode ser que os constituintes de amanhã legalizem essa prática criminosa; mas fiquem tranquilos os ecologistas, pois, em compensação, poderão fazer aprovar uma lei que protegerá a vida das baleias "desde a concepção".

Não temos nada contra os ecologistas, mas temos de convir que a primeira natureza a ser defendida é a humana".

▬  Reflexões do religioso:

(http://i11.photobucket.com/albums/a168/evelynregly/linhas/plantas/th_9388.gif)  O Pe. Ney Affonso de Sé Earp, coordenador do Movimento de Defesa da Vida da Arquidiocese do Rio de Janeiro, em matéria transcrita no Jornal O Norte, de João Pessoa, sob o título "Aborto e defesa da vida", enfaticamente pergunta:

(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  "O que está atrás dos movimentos de liberalização do aborto?

(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  Quais são seus argumentos?
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  Qual é o seu espírito, seu alcance, sua mola, sua direção?"

E segue: "A principal alegação do movimento abortista brasileiro, tal como em outros países, é de que a lei deve estender às gestantes pobres o "privilégio" que as ricas têm de poder eliminar, com assistência médica e requinte técnico, os próprios filhos.

▬  Qual o valor desse raciocínio?

(http://i11.photobucket.com/albums/a168/evelynregly/linhas/plantas/th_9388.gif)  A reivindicação de legalidade supõe que o aborto oficializado faria regredir o clandestino, com seus perigos para a gestante. E que o feticídio praticado em boas condições técnicas se tornaria inofensivo.

Na realidade, nada mais distante da verdade e contrário a fatos comprovados. Pelo contrário, a introdução da legislação permissiva, na Dinamarca, provocou o aumento do número de feticídios clandestinos, como foi reconhecido num relatório da ONU em 1965 sobre mortalidade fetal e infantil".

(http://i11.photobucket.com/albums/a168/evelynregly/linhas/plantas/th_9388.gif)  Outro slogan da campanha de liberalização do aborto, afirma o articulista, "é de que na gravidez a mulher deveria ter o direito de escolha, e que a interrupção da gestação devia ser uma opção livre, garantida pela lei a toda mulher desejosa de terminar com a prenhez".

Do ponto de vista social e autenticamente feminista, acrescenta, "esse argumento, mais uma vez, é autodestrutivo. Imagine-se apenas que o aborto, por motivos sociais e feministas, viesse a ser legalizado, como pretendem certos grupos.

(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  Que direito poderia então a gestante pobre exigir da sociedade, pelo fato de estar esperando um filho?
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  Que segmento da comunidade se sentiria socialmente obrigado a ajudá-la no encargo trabalhoso da maternidade, se a lei criase o aborto gratuíto, publicamente subvencionado?

É fácil perceber que a justificação do feticídio, longe de favorecer a liberdade e socorrer o pobre, transformaria imediatamente o aborto optativo em aborto compulsório para a população carente".

(http://i11.photobucket.com/albums/a168/evelynregly/linhas/plantas/th_9388.gif)  No momento em que o país se defronta com uma onda de violência nunca dantes testemunhada, não é hora de se institucionalizar a violência para, sob a forma de aborto livre, nem de caminhar cegamente para ele por uma liberalização progressiva do feticídio.

No momento em que os partidos políticos estão se estruturando, unidos na fraternidade de uma aspiração comum à justiça e à equidade social, não é hora de decretar o sacrifício dos mais fracos e inocentes às conveniências egoístas e aos interesses de certos grupos.

(http://i11.photobucket.com/albums/a168/evelynregly/linhas/plantas/th_9388.gif)  Numa hora em que a mulher se conscientiza e se afirma, na dignidade de sua condição humana, não é hora de enganá-la, expondo seu corpo a sicários diplomados e condenando à morte legalizada seus próprios filhos".

E, finalmente:
"Consciente desse apelo dos tempos, a Arquidiocese do Rio de Janeiro lançou uma campanha pública em defesa da vida, bem antes que se erguessem presentes manifestações abortistas.

(http://i11.photobucket.com/albums/a168/evelynregly/linhas/plantas/th_9388.gif)  Trata-se de um movimento dirigido a todos os católicos e não católicos que entendem, como seres humanos, a grandeza do dom da existência e a dignidade intangível da pessoa".

▬  Reflexões do pesquisador:

(http://i11.photobucket.com/albums/a168/evelynregly/linhas/plantas/th_9388.gif)  O professor Jérome Lejeune, pesquisados da Universidade René Descartes, de Paris, especialista em Genética Fundamental e descobridor da causa genética da síndrome de Down, teve, conforme declara a revista Veja, a palavra cessada diante do boicote erguido por outros conferencistas, num Congresso de Medicina Fetal em São Paulo, pelo fato de opor-se ao aborto legalizado.

Na sua entrevista, sob o título "O direito de nascer", reportando-se sobre o aborto em crianças com defeitos, declarou: "Os fetos que apresentam problemas, as crianças que nascem doentes, com síndrome de Down, por exemplo, têm todo direito de viver, o mesmo direito dos seres humanos considerados 100% saudáveis.

(http://i11.photobucket.com/albums/a168/evelynregly/linhas/plantas/th_9388.gif)  Os defensores do aborto dizem que o feto na barriga da mãe, especialmente nas primeiras semanas da gravidez, ainda não é pessoa, ainda não vive. Isso é uma distorção da verdade científica".

Mais adiante, perguntado se o aborto eugênico não seria uma prática em favor da criança, disse: "O aborto resolve o problema dos pais, não o dos filhos.

(http://i11.photobucket.com/albums/a168/evelynregly/linhas/plantas/th_9388.gif)  É ingênuo acreditar que os pais defendem o aborto porque o feto tem um problema irreversível.

(http://i11.photobucket.com/albums/a168/evelynregly/linhas/plantas/th_9388.gif)  Na verdade, essas pessoas se servem das doenças detectadas pelos modernos exames pré-natais para que tenham o direito de se ver livres de uma criança com malformação, para não terem problema. É uma lógica curiosa.

Quando eu era jovem, era moda dizer que aquele que ama castiga. Nunca acreditei nessa história.

(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  Agora, insistem numa nova tese:
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  Quem ama mata".



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 04 de Março de 2012, 02:13

(http://i11.photobucket.com/albums/a168/evelynregly/linhas/plantas/th_9388.gif)  Perguntado sobre sua afirmação de que o aborto era uma prática racista, respondeu: "Sugerir que se elimine esse ou aquele ser humano porque possui esta ou aquela anomalia é um comportamento racista.

Os pais que defendem isso não querem ter um filho doente. Então fazem uma espécie de racionalização. Decidem matar a futura criança simplesmente porque ela terá um problema, porque tem um cromossoma a mais. Isso é puro racismo cromossômico.

(http://i11.photobucket.com/albums/a168/evelynregly/linhas/plantas/th_9388.gif)  Na sindrome de Down ou trissomia 21, por exemplo, já há um preconceito embutido na sua própria denominação vulgar. Ela é chamada, popularmente, de "mongolismo", porque as crianças que a portam têm um aspecto particular que lembra ligeiramente, para um ocidental, as feições de um tipo asiático. Na Mongólia, porém, a doença não deve ser chamada de mongolismo, mas de "imbecilidade ocidental".

Inquirido se a notícia de um filho com defeito traz problemas à família, disse: "O nascimento de uma criança com problemas, mentais ou físicos, é uma revelação terrível. Os pais sofrem profundamente e este sofrimento pode levar a duas situações: uma é a reaproximação do casal, que se une como nunca.

(http://i11.photobucket.com/albums/a168/evelynregly/linhas/plantas/th_9388.gif)  Outra possibilidade é os pais não suportarem o golpe e ai a família se quebra. Mas a experiência mostra que há menos divórcios nas famílias cujos filhos têm deficiência do que nas famílias com filhos normais. Conheço mais de dois mil portadores de síndrome de Down, com nome e sobrenome, e em sua grande maioria os pais vivem bem. São felizes, apesar de tudo".

▬  Reflexões do médico:

Mário Victor de Assis Pacheco, professor universitário, livre docente de Clinica Ginecológica e eterno preocupado com os problemas de vida e de saúde do nosso povo, em seu livro "Racismo, Machismo e "Planejamento Familiar"', entre outras coisas, afirma:

(http://i11.photobucket.com/albums/a168/evelynregly/linhas/plantas/th_9388.gif)  "Aprovada a lei regulamentando a prática do aborto, além do terapêutico e em casos de estupro, já presentes na lei, uma mulher não esperaria o terceiro mês de gravidez e procuraria interromper a gravidez tão logo descobrisse estar grávida.

Nessas condições podemos imaginar o direito legal de uma mulher fazer vários abortos por ano, isto é, faria o primeiro em janeiro, o segundo em março ou abril, o terceiro em agosto e o quarto em novembro ou dezembro.

(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  Ou será que a lei vai limitar a apenas um aborto por ano?
(http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/6.gif)  Como fazer cumprir este parágrafo da lei?".

E mais: "A execução do aborto por médicos competentes em ambiente higiênico e com cobertura de antibióticos continuará a ser feita, como até hoje, pelas mulheres de posse com ou sem legislação do aborto, e por executores exímios, mas ninguém suponha que os médicos competentes que têm rica clientela que lhes pagam muito bem vão perder seu tempo e dinheiro fazendo abortos gratuitamente nos hospitais do INAMPS ou em casas de saúde conveniadas.

(http://i11.photobucket.com/albums/a168/evelynregly/linhas/plantas/th_9388.gif)  A mulher pobre, a grande maioria, será atendida por estudantes, residentes, enfermeiras, todos se iniciando na prática da "nova" especialidade criada por lei que permitirá matar criaturas indefesas e sem culpa condenadas oficialmente.

A legislação do aborto só beneficiará as mulheres ricas e tranquilizara os médicos aborteiros. Com humor amargo já se diz que as mulheres pobres e teimosas que persistirem nas filas do INAMPS para a prática do aborto legal acabarão "por se dirigir ao guichê do auxílio de natalidade. Mas este parece que também vai ser suspenso!"

▬  Reflexões do magistrado:

Fala-se, em favor da legalização do aborto que, sendo ele permissivo normativamente - na suposição de que estando organizado e corretamente realizado por profissionais honestos, idôneos e competentes, substituindo a prática clandestina das "curiosas" incapazes e ignorantes, teria conseqüências menos danosas para a mulher.

(http://i11.photobucket.com/albums/a168/evelynregly/linhas/plantas/th_9388.gif)  O fato é que, por ser o aborto uma prática difundida, mesmo ao arrepio da lei, não se justifica, pura e simplesmente, sua legalização, pois as leis têm sempre, além da sua ação punitiva, o caráter educativo e purificador.

Seria um perigo, para não dizer um absurdo, excluir da proteção legal o direito à vida de seres humanos frágeis e indefesos, o que contraria todos os princípios aplaudidos e consagrados nos direitos de cada homem e de cada mulher.

Genival Veloso de França.
Professor Títular de Medicina Legal e Deontologia Médica, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa - PB.

Av. Pará, 555 - Bairro dos Estados.
58030 - 200 João Pessoa – PB


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 04 de Março de 2012, 02:16


(http://scrap.mixplanet.com.br/imagens/bebes/bebes073.jpg)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 04 de Março de 2012, 02:19
 

(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-370.gif)

Considerações Gerais:
Ao Aborto, diga não!

(http://i38.photobucket.com/albums/e105/CommentCrazyGirl/Smileys%20Weather%20Seasonal/Flowers%20Garden/th_flower3.gif)  Em nosso País vem, cada vez mais, ganhando vulto um movimento de sentido verdadeiramente brutal, aquele que defende a legitimação do aborto.

Três são os argumentos mais fortes que, a cada dia, buscam o convencimento de todos os setores da nossa sociedade:

(http://c1.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/da404311c/5611285_f47pY.gif)  O argumento feminista, que se baseia no direito da mulher de dispor livremente do seu corpo,
(http://c1.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/da404311c/5611285_f47pY.gif)  O argumento legal, que reconhece o direito do aborto diante de uma gravidez proveniente de estupro,
(http://c1.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/da404311c/5611285_f47pY.gif)  E o argumento eugênico, que defende a portadores de deficiências físicas e/ou psíquicas, possibilidade de se evitar o nascimento de bebês.

Não se põe em questão o direito de a mulher dispor de seu corpo. Ela possui o livre-arbítrio que lhe permitirá, ou não, praticar voluntariamente, com quem ama, o ato sexual.

(http://i38.photobucket.com/albums/e105/CommentCrazyGirl/Smileys%20Weather%20Seasonal/Flowers%20Garden/th_flower3.gif)  O que a mulher não pode, porém, é ignorar as conseqüências que daí poderão advir, isto é, a possibilidade de engravidar. A gravidez é, assim, conseqüência de um ato livre.

A Doutrina Espírita nos mostra que o nascimento de bebês portadores de deficiências representa, tanto para o ser que reencarna quanto para os pais, oportunidade de redenção e progresso, oferecida por Deus.

(http://i38.photobucket.com/albums/e105/CommentCrazyGirl/Smileys%20Weather%20Seasonal/Flowers%20Garden/th_flower3.gif)  Sabemos que todo ser que reencarna é porque tem necessidade de retornar à vida material. No caso da gravidez como resultado de um ato violento, a expulsão do feto não irá apagar, na mãe, as marcas da violência sofrida.

Por outro lado, esse nascimento poderá vir a tornar-se fonte inestimável de recursos redentores para aquela que, mesmo vítima de trama tão torpe, encontrou forças dentro de si mesma para respeitar o direito à vida do ser que nela germinou.

(http://i38.photobucket.com/albums/e105/CommentCrazyGirl/Smileys%20Weather%20Seasonal/Flowers%20Garden/th_flower3.gif)  A Federação Espírita Brasileira lançou a campanha Em Defesa da Vida...

Que, procurando esclarecer sobre as formas de espoliação desse bem maior que o Criador nos ofertou, a vida, alerta sobre os perigos, o verdadeiro sentido e as conseqüências advindas do aborto, do suicídio, da eutanásia e da pena de morte.

Os cartazes e folhetos alusivos à Campanha exortam-nos:
▬  Diga não e saiba por quê.

(http://i38.photobucket.com/albums/e105/CommentCrazyGirl/Smileys%20Weather%20Seasonal/Flowers%20Garden/th_flower3.gif)  Num trabalho de pura reflexão, e com base nos estudos doutrinários, vamos procurar levantar alguns porquês.



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 04 de Março de 2012, 02:23

(http://www.picgifs.com/disney-gifs/disney-gifs/disney-glitter/disney-graphics-disney-glitter-392367.gif)

Por que não ao aborto?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-383.gif)  Porque o aborto é um verdadeiro infanticídio que se abriga nas malhas do materialismo e dos interesses inconfessáveis.

Porque devemos lembrar que todo filho é um empréstimo sagrado que, como tal, precisa ser valorizado, trabalhado através do amor e da devoção dos pais, para posteriormente ser devolvido ao Pai Celestial em condição mais elevada.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-383.gif)  Assim, mesmo que a gravidez possa prenunciar à mulher, ou ao casal, dificuldades, aflições, é preciso levar em conta que não devemos somar à nossa caminhada... ...

Nas pequenas jornadas que empreendemos na matéria, novas culpas ou débitos, antes, porque a mulher não é dona da vida que foi gerada em seu ventre. É preciso lembrar que ao reencarnar ganhamos um corpo por empréstimo.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-383.gif)  Esse corpo tem grande importância para nós, uma vez que é através dele que poderemos cumprir mais uma etapa do nosso estágio evolutivo. E, por isso mesmo, ele deve ser cuidado, respeitado, defendido até o momento de sua devolução à natureza.

Buscando exterminar a vida que se forma dentro de seu ventre a mulher estará não só negando o direito à vida de um outro ser, impedindo-o de mais uma oportunidade de evolução, como também contribuindo para lesar o próprio corpo, e sobre o qual tem plena responsabilidade.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-383.gif)  Com esse ato a mulher estará, além de negar ao próximo uma oportunidade que lhe foi concedida, decidindo sobre o destino de uma vida que, embora gerada em seu ventre, não lhe pertence .

▬   Porque o aborto é uma desencarnação violenta.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-383.gif)  A partir do momento em que o óvulo, fecundado por um espermatozóde, se transforma num embrião verifica-se sua ligação com um Espírito reencarnante que vem habitar o ventre materno, onde, por cerca de nove meses, estará abrigado e protegido, em face da sua fragilidade, até que ganhe condições de enfrentar o mundo exterior. Ao desalojar o feto, o aborto provoca, de forma violenta, sua desencarnação.

Porque o aborto é violação do direito básico da vida. Se o analisarmos, criteriosamente, o aborto é um crime da pior espécie, uma vez que é cometido contra um ser frágil que não tem nenhuma condição de defesa. É a violação total daquilo que está prescrito na Constituição brasileira: O DIREITO À VIDA.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-383.gif)  Porque não volvemos à Terra para satisfazer ao gozo irresponsável dos nossos sentidos na busca de prazeres efêmeros. A irresponsabilidade atual leva-nos a ver que muitos casais buscam praticar apenas o sexo, mas sem a menor intenção de ter filhos.

É preciso que os casais, e principalmente as mulheres, tomem consciência de que nossa volta à carne tem por finalidade sanar os débitos que acumulamos no pretérito, em face do mau uso que fizemos da capacidade de liberdade que a nós é concedida com o livre-arbítrio. Na paternidade se estabelece, quase sempre, uma excelente oportunidade de reajuste.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-383.gif)  Porque qualquer raciocínio cristão jamais poderá compactuar com um homicídio deliberado. Não devemos considerar a esdrúxula proposta, que nos é colocada freqüentemente, de consulta à sociedade para saber se estamos ou não de acordo com a legalização do aborto.

Isso é partir da falsa premissa de que matar é coisa natural! Qualquer cristão jamais poderia aceitar tal legalização, consciente que somos de que só Deus tem o direito de decidir a respeito de nossas vidas.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-383.gif)  Porque é mais fácil para nós a convivência com filhos-problemas que com inimigos ferrenhos.

Os primeiros podem gerar inquietação e trabalho constantes, mas, os segundos, inimigos recalcados, poderão trazer sofrimentos e aflições em grau maior às nossas vidas em conseqüência da frustração decorrente do impedimento criado ao seu retorno à carne, cortando-lhes as esperanças de renovação, resgate e melhoria que poderiam obter com a nova jornada que iniciariam.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-383.gif)  Encerrado um conjunto de porquês que nos parecem capazes de justificar o NÃO AO ABORTO, tornam-se necessárias, ainda, algumas considerações.

A Justiça Divina não atinge apenas àquela que provoca o aborto. Também serão passíveis de culpa, e dos consequentes débitos, os que se envolvem direta ou indiretamente com o ato (familiares que o sugerem ou apoiam e profissionais que o realizam). Nesse caso, quem o pratica está, quase sempre, arrastando consigo outros irmãos para o erro.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-383.gif)  o caso de seus realizadores, é paradoxal vermos profissionais que se comprometem em lutar para salvar vidas sendo instrumentos de sua destruição!

Para a mulher que o pratica existem as conseqüências cármicas, além dos efeitos que se farão sentir na sua economia orgânica, causando moléstias de etiologia variada e obscura. Por outro lado o aborto poderá gerar problemas obsessivos, muitas vezes de grande porte. Não devemos desprezar todo esse conjunto de efeitos de um ato leviano, irresponsável e irrefletido, como o aborto.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-383.gif)  É preciso combater, também, o argumento de que legalizando o aborto evitaríamos que mulheres temerosas da maternidade se entregassem a mãos inescrupulosas, a caracteres sórdidos que ceifam centenas de vidas, ano após ano.

Isso seria oferecer solução a um problema, garantir a integridade física daquela que busca o aborto, que, se resolvido, tende a estimular a proliferação do aborto, como fruto da leviandade, pela maior segurança que propiciaria à mulher.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-383.gif)  Podemos afirmar, então, que é uma tentativa de sanar um mal proveniente de ato livre, embora irrefletido, agravando outro ainda maior - o extermínio de vidas indefesas.

Qualquer forma de legalização do aborto contraria as leis divinas. Se aceita, continuará imoral e não apagará das consciências praticantes suas marcas, nem deixará de nelas pesar.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-383.gif)  Finalizando, cabe-nos acrescentar que no Ano Internacional da Família a FEB participou, também, de outra grande campanha - VIVER EM FAMíLIA.

Torna-se imprescindível, para todos nós, lembrar que a família é a instituição responsável pela salvaguarda dos mecanismos de perpetuação da espécie humana, ao garantir o incessante revezamento dos Espíritos que ora envergam a posição de pais...

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-383.gif)  Ora a de filhos, a fim de aprenderem a mais importante lição, a do amor, em suas mais variadas formas, que lhes irão propiciar a ascensão progressiva que os levará à posição mais alta a que nos destinamos. Desse, modo, só nos resta reafirmar:



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 04 de Março de 2012, 02:24


Não ao aborto. Matar, nunca!

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-383.gif) Já tratamos anteriormente deste mesmo tema aborto (REFORMADOR, setembro de 1994)

Que hoje, através da mídia, ganha novos espaços de discussão. Jornais e revistas, através de farto noticiário, mostram-nos que esse é um problema cujo vulto preocupa muitas sociedades. Em diversos países, grupos pró e contra o aborto agem, cada um defendendo fortemente suas posições, chegando a atitudes extremas em termos de hostilização mútua.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-383.gif)  As ações empreendidas contra os defensores do aborto ou contra aqueles que o praticam vêm sendo cada vez mais violentas, assim como também estão se tornando extremadas as ações de grupos femininos, ou feministas, que se dizem lutando em defesa do direito da mulher de praticar o aborto.

Nos Estados Unidos, onde a liberdade legislativa dos Estados é bem grande, a realização do aborto vem causando, por parte de alguns setores da sociedade, uma reação que resulta em sérios problemas de segurança.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-383.gif)  Uma reportagem publicada no jornal O Globo, de 26 de janeiro de 1997, sob o título Abono Legal na Clandestinidade, mostra que a violência de grupos radicais ali organizados é de tal ordem que leva alguns médicos a andarem armados e clínicas que realizam aborto a funcionarem em sigilo, embora amparadas pela legislação local. Assim, inúmeros médicos americanos, dentre eles a Dra. Carrye Ortman, só saem às ruas vestindo colete à prova de balas e armados com revólveres de grosso calibre.

A Dra. Carrye é chefe de uma das mais movimentadas clínicas de aborto em Oregon, onde desde 1973 tal prática é tida como legal. Ao longo de mais de 20 anos essa clínica vem sendo, quase que diariamente, assediada por grupos radicais que hostilizam os profissionais que ali trabalham, por piquetes organizados que se manifestam através de cartazes e de gritos de incitamento, e que, muitas vezes, à noite vedam com cola as fechaduras das portas.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-383.gif)  Já houve até mesmo o lançamento de coquetéis Molotovs sobre o prédio. De igual forma sofre o Dr. Buck Willians, de Dakota do Sul, o único a realizar abortos em seu Estado. Tendo-se aposentado há cerca de um ano, vê-se obrigado, no entanto, a manter as mesmas precauções de segurança anteriores.

Certo pastor de uma igreja fundamentalista passou quatro anos preso por colocar bombas em dez clínicas onde o aborto era realizado. Solto, persiste em sua cruzada. Defende-se dizendo que luta pelos bebês que ainda não chegaram à luz.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-383.gif)  Sua agressividade chegou a tal nível de insanidade que é responsável pela origem de plásticos para serem colocados em pára-brisas ou vidros traseiros de veículos com a seguinte sugestão:
Executem os Aborteiros Assassinos.

Por outro lado, surgem no dia-a-dia das notícias imagens de grupos de mulheres, oriundos desses mesmos países, fazendo manifestações ruidosas sobre aquilo que consideram seu direito: querer ou não ter filhos, recorrendo para isso ao aborto.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-383.gif)  Após os exemplos de âmbito internacional apresentado até aqui, passemos ao caso nacional. A imprensa, o rádio e a televisão divulgaram ruidosamente o caso de uma mãe que lutava na justiça pela autorização para abortar seu bebê portador de anencefalia.

As opiniões, tanto médicas quanto leigas, divergiram bastante.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-383.gif)  Na seção de cartas do jornal O Globo, uma leitora escreveu a respeito de artigo ali publicado anteriormente, sob o título A Grande Indesejada. Ela classifica como atitude hedionda o aborto de um filho concebido, mesmo que malformado. Na mesma ocasião, outro jornal da cidade, o Jornal do Brasil, trata do assunto sob o título Caixão Ambulante de Filho. Nesse artigo, uma médica - Dra.

Dafne Norovitz, argumenta que o avanço da Tecnologia, oferecendo a possibilidade de se constatar com precisão deformações e outros males dos fetos permite o fornecimento dos indicativos para a execução do aborto.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-383.gif)  A anencefalia, uma anomalia que se verifica na gestação, o cérebro não se forma ou se desenvolve de maneira incompleta, é, segundo ela, uma condição absolutamente incurável e incompatível com a vida. O referido artigo diz ainda que um diagnóstico feito com cerca de 4 a 5 meses de gravidez daria a esta criança uma sentença de morte e à mãe nenhuma esperança.

A revista Veja, em diversos números, também trata do mesmo tema - o aborto. Tece considerações e enceta a discussão levando em conta os aspectos religioso, educacional e de saúde. Apresenta exemplos, depoimentos, posições a favor e contra o aborto.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-383.gif)  A edição de número 1.513 trouxe na capa o retrato de dez mulheres - seis do meio artístico, uma socióloga, uma conhecida empresária, uma estudante e uma doméstica, com a legenda:

EU FIZ ABORTO.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 04 de Março de 2012, 02:26

(http://www.picgifs.com/disney-gifs/disney-gifs/disney-glitter/disney-graphics-disney-glitter-995799.gif)

O depoimento das mulheres
e a polêmica no Brasil.
(http://4.bp.blogspot.com/_LTj0HelxY0E/TFebUKyyjII/AAAAAAAAWGo/krSegQrIAb0/s320/mini-gifs10.gif)A matéria que gerou a capa apresenta o depoimento dessas e de mais mulheres que fizeram aborto, cada qual procurando justificar seu motivo. Algumas se revelam totalmente arrependidas, outras dizem estar de bem com o fato.

Ao mesmo tempo, são feitos comentários que mostram a opinião de:

(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif)  Um juiz,
(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif)  Um religioso,
(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif)  Uma poetisa,
(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif)  Uma socióloga.

O assunto é tratado mesmo como polêmica. Mais adiante, a matéria seguinte fala de "Como o mundo trata a questão".

(http://4.bp.blogspot.com/_LTj0HelxY0E/TFebUKyyjII/AAAAAAAAWGo/krSegQrIAb0/s320/mini-gifs10.gif)Ainda na seção de cartas do jornal O Globo, encontramos a posição da Ciência na palavra da Profª Claudia Maria de Castro Batista. Ela declara que como professora de Embriologia se vê na obrigação de esclarecer alguns aspectos fundamentais, principalmente responder à pergunta:

"Em que momento o embrião se torna uma vida plena, como tal merecedora de preservação a qualquer custo?"

(http://4.bp.blogspot.com/_LTj0HelxY0E/TFebUKyyjII/AAAAAAAAWGo/krSegQrIAb0/s320/mini-gifs10.gif)Segundo ela, a resposta pode ter variado ao longo dos séculos, mas agora a Embriologia é suficientemente vasta e profunda para responder de forma muito bem fundamentada a esta pergunta. "Sabe-se que logo após a fecundação do ovócito humano (fusão da membrana celular do espermatozóide com a membrana do ovócito) a divisão celular do ovócito é concluída.

Os cromossomos do ovócito e do espermatozóide estão nos chamados pronúcleos feminino e masculino, respectivamente. Estes pronúcleos fundem-se um com o outro produzindo um único núcleo chamado de zigoto fertilizado."

(http://4.bp.blogspot.com/_LTj0HelxY0E/TFebUKyyjII/AAAAAAAAWGo/krSegQrIAb0/s320/mini-gifs10.gif)E continua, citando William J. Larsen, em seu livro "Human Embriology", de Churchill Livingstone inc., NY, 1993, que, referindo-se a este evento diz:

"Este momento da formação do zigoto é tido como o início ou o ponto zero do desenvolvimento embrionário." Conclui, então, a professora: "A partir daí, o zigoto representa um novo potencial genético, diferencia-se radicalmente das células do organismo materno, é único e não repetitível. Um novo tipo de organização inicia a produção de um organismo multicelular, com identidade própria, capaz de comandar, sozinho, todo o seu processo de diferenciação até a formação completa do indivíduo. "

Encontramos, também, matéria publicada ainda no jornal O Globo, sob o título Legalização Disfarçada na qual a professora Sandra Cavalcante assim se posiciona a respeito do aborto: ''A partir do momento em que uma pessoa é gerada, independentemente de sua idade, tem as mesmas características e direitos de qualquer outra. A genética com suas pesquisas e descobertas veio provar que:

(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif)  O corpo do nascituro é só dele,
(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif)  Que a vida que está ali é só dele,
(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif)  E quem ignora isso está na idade da pedra lascada."

A imprensa deu larga cobertura à chegada ao Plenário da Câmara da regulamentação de uma Lei que, na verdade, nada mais faz que colocar em funcionamento um dispositivo que existe há 57 anos no Código Penal Brasileiro, sendo, pois, auto-aplicável.

A legislação brasileira permite a prática do aborto em duas situações:

(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif)  Quando a vida da mãe corre risco;
(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif)  Quando a gestação é resultado de estupro.

Mas, oficialmente, os hospitais da rede pública não executam tal medida, o que leva a que apenas aquelas mulheres que gozam de recursos financeiros possam usufruir dos "benefícios" da lei, através da utilização da rede hospitalar privada.

A discussão principal gira em torno de estender esse mesmo "benefício" a todas as mulheres, obrigando os hospitais da rede pública a executarem o previsto pela lei. Mas não é tão simples assim. Há outras implicações envolvidas no assunto, principalmente quando se trata de gestação a partir de estupro.

(http://4.bp.blogspot.com/_LTj0HelxY0E/TFebUKyyjII/AAAAAAAAWGo/krSegQrIAb0/s320/mini-gifs10.gif)Pela atual regulamentação a lei prevê que a vítima do estupro deve apresentar queixa na delegacia, que abrirá, de imediato, inquérito policial para que o estupraador possa ser identificado. Há, também, a exigência de testemunhos e depoimentos além de exames periciais feitos por médicos. Só então o juiz dará a autorização para que o aborto seja realizado.

Dizem os defensores do aborto que a partir da comprovação do estupro surge o risco de vida porque a mulher precisa procurar uma clínica particular, uma vez que são pouquíssimos os hospitais públicos que realizam essa prática.

Ou seja, há mais de meio século existe uma lei que só pode ser usufruída pelas mulheres que têm recursos financeiros, enquanto aquelas de menor poder aquisitivo, as pobres, correm riscos ou são obrigadas a arcar com uma gravidez indesejada.

(http://4.bp.blogspot.com/_LTj0HelxY0E/TFebUKyyjII/AAAAAAAAWGo/krSegQrIAb0/s320/mini-gifs10.gif)A revista Veja, em um de seus números, em que houve referência ao assunto, diz que são feitos um milhão de abortos clandestinos por ano, que 300 mil mulheres são internadas com complicações decorrentes dessas intervenções e que 10.000 morrem por abortos malfeitos. Essa é, oficialmente, a quarta causa de mortalidade materna no Brasil, responsável por 10% dos óbitos.

Para fazer o aborto, o uso de substâncias químicas como o medicamento Cytotec, agulhas de tricô, tesouras e outros objetos são a saída para as mulheres que não têm como pagar entre mil e 5 mil reais, cobrados por clínicas clandestinas, que são a terceira maior atividade ilícita do País (Legalização do aborto; direito da mulher, Valéria Leal, Jornal do Professor, outubro/97).

(http://4.bp.blogspot.com/_LTj0HelxY0E/TFebUKyyjII/AAAAAAAAWGo/krSegQrIAb0/s320/mini-gifs10.gif)Os autores da proposta de regulamentação da lei alegam que a forma como os procedimentos acontecem hoje torna muito lenta a autorização, fazendo com que, quando esta chegar, não seja mais possível a realização do aborto. Isso parece verdadeiro mas, no entanto, as estatísticas provam o contrário. Quando a denúncia é comprovada tudo é decidido rapidamente.

Um fator que deve ser levado em conta, porém, é que em mais de 70% dos casos, principalmente em menores, o estuprador faz parte da família, o que causa constrangimento à vítima e a faz silenciar a respeito. Em conseqüência, o juiz fica sem denúncia e sem criminoso, não tendo como autorizar o aborto.

(http://4.bp.blogspot.com/_LTj0HelxY0E/TFebUKyyjII/AAAAAAAAWGo/krSegQrIAb0/s320/mini-gifs10.gif)A nova regulamentação proposta faz com que a vítima não precise mais do que o boletim de ocorrência. Desaparece a figura do estuprador, não há inquérito policial, não é iniciado nenhum processo. Da mesma forma, eliminam-se as investigações e perícias, não se busca a verdade dos fatos e desaparecem os médicos.

De posse do boletim de ocorrência, a vítima vai buscar uma indicação de dois integrantes (não se explica quem serão) multiprofissionais que regulam o que exatamente será feito.

(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif)  Qual o significado disso?
(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif)  Um trânsito livre para os abortos. Alegando estupro, qualquer aborto se tornará legal e financiado com recursos públicos, o que vem a ser um verdadeiro absurdo!

Não é coerente, nem ético, legalizar condições erradas, contra a dignidade humana só porque elas abundam em nosso meio. Ao se tentar corrigir um erro com outro erro só se faz aumentá-lo.

Vemos, pois, que a atual campanha pró-aborto não é apenas em favor da regulamentação de uma lei já existente, mas é em favor de uma nova lei que fere a Constituição do Brasil, que assegura a todo brasileiro, independentemente de sua idade, o direito de viver.

(http://4.bp.blogspot.com/_LTj0HelxY0E/TFebUKyyjII/AAAAAAAAWGo/krSegQrIAb0/s320/mini-gifs10.gif)O médico Aníbal Fagundes, defensor do aborto, diz que:

O país que tem o menor índice de abortos no mundo é a Holanda, que é de 0,5 para cada 100 mulheres.

Sabe por quê?



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 04 de Março de 2012, 02:28

(http://4.bp.blogspot.com/_LTj0HelxY0E/TFebUKyyjII/AAAAAAAAWGo/krSegQrIAb0/s320/mini-gifs10.gif)Porque além de ser legalizado, ali se faz campanha de educação sexual, o funcionamento da pílula é explicado.

O médico lembra, ainda, um detalhe muitas vezes esquecido: ali não há proteção apenas para quem não deseja ter filhos, mas também para quem deseja tê-los.

▬  Chamamos, assim, a atenção para um dos aspectos mais importante do problema, o esclarecimento. A pobreza, muitas vezes fruto da:
(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif)  Falta de creches,
(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif)  A falta da educação,
(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif)  Alto nível de desemprego,
(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif)  Falta de informação sexual, na sociedade e nas escolas,
(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif)  A falta de atendimento público de qualidade à saúde que oriente os casais,
(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif) E outros recursos mais criam uma realidade dura que, às vezes, faz com que a mulher trabalhadora e desprotegida imagine que não há para ela outra alternativa senão o aborto, diante de uma gravidez inesperada.

▬  Isso nos mostra uma tremenda falha da nossa sociedade:

(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif)A falta de esclarecimento do que representa o aborto,
(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif)Um viabilizador de lesão àquela que lhe tira a vida,
(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif)Um crime contra aquele que está por nascer.

Interessante é verificar, por outro lado, que há grupos lutando por garantia de vida, pela garantia dos direitos individuais, movimentos como o Não à Violência, Tortura nunca mais

(http://4.bp.blogspot.com/_LTj0HelxY0E/TFebUKyyjII/AAAAAAAAWGo/krSegQrIAb0/s320/mini-gifs10.gif)Sim, consideramos justos esses movimentos.

Mas, e a garantia de vida àquele que está por nascer, aquele que se encontra totalmente indefeso?

(http://4.bp.blogspot.com/_LTj0HelxY0E/TFebUKyyjII/AAAAAAAAWGo/krSegQrIAb0/s320/mini-gifs10.gif)A publicação sob o título "Deixe-me Viver", da Editora Espírita Mensagem de Esperança (São Paulo, 1992), relata, com muita propriedade, todo o horror que essa prática significa. Na narrativa feita encontram-se todos os elementos pelos quais esses movimentos propugnam.

Os defensores do aborto ressaltam que a mulher tem todo direito sobre seu corpo e, portanto, deve tê-lo também de rejeitar uma gravidez para ela indesejada, não permitindo que se desenvolva dentro do seu corpo um novo ser que ela não quer.

(http://4.bp.blogspot.com/_LTj0HelxY0E/TFebUKyyjII/AAAAAAAAWGo/krSegQrIAb0/s320/mini-gifs10.gif)Com isso ela pretende que a sua individualidade seja respeitada. Mas, e a individualidade daquele ser que ali está formado também não precisa ser respeitada?

Sua vida não precisa ser defendida?

Alegando direito sobre o seu corpo ela não o tem sobre o ser que está dentro dela, um novo ser que, como qualquer outro, já tem os seus direitos garantidos pela Constituição, apenas não estando ainda em condições de exercitá-los.

(http://4.bp.blogspot.com/_LTj0HelxY0E/TFebUKyyjII/AAAAAAAAWGo/krSegQrIAb0/s320/mini-gifs10.gif)Estamos lidando com um novo indivíduo, um ser reencarnante que, como nos foi mostrado pela Ciência, é independente do corpo da mãe. Ela não tem, pois, o direito de matá-lo!

Cada vez se torna, assim, mais nítida a necessidade do esclarecimento em ampla frente. É preciso acabar com a idéia do prazer sexual sem compromisso e sem responsabilidade.

(http://4.bp.blogspot.com/_LTj0HelxY0E/TFebUKyyjII/AAAAAAAAWGo/krSegQrIAb0/s320/mini-gifs10.gif)Em 1993 a Federação Espírita Brasileira lançou, com oportunidade e sucesso, a campanha Em Defesa da Vida, cujo objetivo era esclarecer ao grande público de que só Aquele que nos deu a vida pode tirá-la.

▬  Os Centros Espíritas afixaram cartazes em suas sedes, palestrantes internos e convidados discorreram sobre os temas:

(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif) Aborto,
(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif) Suicídio,
(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif) Pena de morte,
(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif) E eutanásia, com informações precisas e esclarecedoras.

Houve, por assim dizer, uma rediscussão dos temas em face dos novos elementos e dados acrescentados. Os anos de 1996 e 1997, no entanto, foram marcados por uma revitalização do tema aborto.

(http://4.bp.blogspot.com/_LTj0HelxY0E/TFebUKyyjII/AAAAAAAAWGo/krSegQrIAb0/s320/mini-gifs10.gif)Por uma pequena pesquisa histórica, apreendemos que as campanhas lançadas tanto pelo governo, quanto por instituições filantrópicas, religiosas e outras, jamais alcançaram totalmente o êxito desejado, nunca encontraram a necessária afirmação. Parece-nos que, em vez de campanha, há necessidade de se considerar um outro conceito: movimento.

Ora, movimento é uma "série de atividades organizadas por pessoas que trabalham em conjunto para alcançar determinado fim. (FERREIRA Aurélio B. de Holanda. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro, Nova Fronteira, 1975, pág. 950).

(http://4.bp.blogspot.com/_LTj0HelxY0E/TFebUKyyjII/AAAAAAAAWGo/krSegQrIAb0/s320/mini-gifs10.gif)Parece-nos, portanto, mais apropriado em face da sua perenidade, constância, atenção contínua ao problema, apontando para uma ação combativa e constante sempre em voga. Daí a proposta de se criar um Movimento de Defesa da Vida.

▬  O esclarecimento, oriundo desse movimento, viria mostrar que a afirmativa de que a mulher é dona absoluta do seu corpo não é bem assim:

(http://4.bp.blogspot.com/_LTj0HelxY0E/TFebUKyyjII/AAAAAAAAWGo/krSegQrIAb0/s320/mini-gifs10.gif)Tudo aquilo que temos é temporário, até mesmo o nosso corpo, que é um veículo recebido de Deus por empréstimo para que nosso Espírito consiga avançar, expiando faltas passadas.

▬  Se temos o corpo por empréstimo, temos por obrigação cuidar dele como um bem, para que ao devolvê-lo possamos fazê-lo:

(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif)Sem receios,
(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif)Sem ter procurado conscientemente lesá-lo,
(http://olhardigital.uol.com.br/olhar2011/imagens/icones/ajax-loader-verde.gif)Sem o comprometimento de termos eliminado qualquer ser para o qual ele vinha servindo de abrigo.

Entregá-lo na certeza de não haver impedido uma nova oportunidade de vida, de reencarnação de outro ser, mas de ter oferecido a outrem a mesma oportunidade de evolução que nos foi permitida.

(http://4.bp.blogspot.com/_LTj0HelxY0E/TFebUKyyjII/AAAAAAAAWGo/krSegQrIAb0/s320/mini-gifs10.gif)Exceção feita para salvar a vida de uma mulher, como admite a Doutrina Espírita (O Livro dos Espíritos, questão 359), o aborto é um crime hediondo em que não se ouve o outro lado, o lado do reencarnante, quando em qualquer julgamento o direito de defesa é sempre prioritário. É preciso lembrar que o direito de dar ou tomar a vida só a Deus pertence.

É uma questão de optar pela vida ou pelo crime. NÃO AO ABORTO!

ROOSEVELT PINTO SAMPAIO.
EXT. DE REFORMADOR. SETEMBRO. 1994, PÁG. 14.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 04 de Março de 2012, 02:30



(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-342.gif)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 04 de Março de 2012, 02:32

(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-330.gif)

Se o sexo foi lindo com juras de amor,
por que matar o seu filho?

Evite o aborto.

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 04 de Março de 2012, 02:34

(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-348.gif)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 04 de Março de 2012, 02:37

(http://smayls.ru/data/smiles/blestyashki-cvety-102.gif)
 
Pensando fazer aborto?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-322.gif)  Saiba antes as consequências ... O aborto criminoso gera consequências desagradáveis. Mensagem extraída da obra "Evolução em dois mundos", ditada pelo espírito André Luiz. Este livro foi psicografado pelos médiuns Francisco Cândido Xavier e Waldo Vieira. FEB. Esta mensagem está registrada no capítulo 14, da segunda parte do livro.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-322.gif)  Reconhecendo-se que os crimes do aborto provocado criminosamente surgem, em esmagadora maioria, nas classes mais responsáveis da comunidade terrestre, como identificar o trabalho expiatório que lhes diz respeito, se passam quase totalmente despercebidas da justiça humana?

Temos no Plano Terrestre cada povo com o seu código penal apropriado à evolução em que se encontra; mas, considerando o Universo em sua totalidade como Reino Divino, vamos encontrar o Bem do Criador para todas as criaturas, como Lei básica, cujas transgressões deliberadas são corrigidas no próprio infrator, com o objetivo natural de conseguir-se, em cada círculo de trabalho no Campo Cósmico, o máximo de equilíbrio o com respeito máximo aos direitos alheios, dentro da mínima pena.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-322.gif)  Atendendo-se, no entanto, a que a Justiça Perfeita se eleva, indefectível, sobre o Perfeito Amor, no hausto de Deus “em que nos movemos e existimos”, toda reparação, perante a Lei básica a que nos reportamos, se realiza em termos de vida eterna e não segundo a vida fragmentária que conhecemos na encarnação humana.

Porquanto, uma existência pode estar repleta de acertos e desacertos, méritos e deméritos e a Misericórdia do Senhor preceitua, não que o delinquente seja flagelado, com extensão indiscriminada de dor expiatória, o que seria volúpia de castigar nos tribunais do destino, invariavelmente regidos pela Eqüidade Soberana, mas sim que o mal seja suprimido de suas vítimas, com a possível redução do sofrimento.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-322.gif)  Desse modo, segundo o princípio universal do Direito Cósmico a expressar-se, claro, no ensinamento de Jesus que manda conferir “a cada um de acordo com as próprias obras”, arquivamos em nós as raízes do mal que acalentamos para extirpá-las à custa do esforço próprio, em companhia daqueles que se nos afinem à faixa de culpa, com os quais, perante a Justiça Eterna, os nossos débitos jazem associados.

Em face de semelhantes fundamentos, certa romagem na carne, entremeada de créditos e dívidas, pode terminar com aparências de regularidade irrepreensível para a alma que desencarna, sob o apreço dos que lhe comungam a experiência, seguindo-se de outra em que essa mesma criatura assuma a empreitada do resgate próprio, suportando nos ombros as conseqüências das culpas contraídas diante de Deus e de si mesma, a fim de reabilitar-se ante a Harmonia Divina, caminhando, assim, transitoriamente, ao lado de Espíritos incursos em regeneração da mesma espécie.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-322.gif)  É dessa forma que a mulher e o homem, acumpliciados nas ocorrências do aborto delituoso, mas principalmente a mulher, cujo grau de responsabilidade nas faltas dessa natureza é muito maior, à frente da vida que ela prometeu honrar com nobreza, na maternidade sublime, desajustam as energias psicossomáticas, com mais penetrante desequilíbrio do centro genésico, implantando nos tecidos da própria alma a sementeira de males que frutescerão, mais tarde, em regime de produção a tempo certo.

Isso ocorre não somente porque o remorso se lhes entranhe no ser, à feição de víbora magnética, mas também porque assimilam, inevitavelmente, as vibrações de angústia e desespero e, por vezes, de revolta e vingança dos Espíritos que a Lei lhes reservara para filhos do próprio sangue, na obra de restauração do destino.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-322.gif)  No homem, o resultado dessas ações aparece, quase sempre, em existência imediata àquela na qual se envolveu em compromissos desse jaez, na forma de moléstias testiculares, disendocrinias diversas, distúrbios mentais, com evidente obsessão por parte de forças invisíveis emanadas de entidades retardatárias que ainda encontram dificuldade para exculpar-lhes a deserção. Nas mulheres, as derivações surgem extremamente mais graves.

O aborto provocado, sem necessidade terapêutica, revela-se matematicamente seguido por choques traumáticos no corpo espiritual, tantas vezes quantas se repetir o delito de leis a maternidade, mergulhando as mulheres que o perpetram em angústias indefiníveis, além da morte, de vez que, por mais extensas se lhes façam as gratificações e os obséquios dos Espíritos Amigos e Benfeitores que lhes recordam as qualidades elogiáveis, mais se sentem diminuídas moralmente em si mesmas, com o centro genésico desordenado e infeliz, assim como alguém indebitamente admitido num festim brilhante, carregando uma chaga que a todo instante se denuncia.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-322.gif)  Dessarte, ressurgem na vida física, externando gradativamente, na tessitura celular de que se revestem, a disfunção que podemos nomear como sendo a miopraxia do centro genésico atonizado, padecendo, logo que reconduzidas ao curso da maternidade terrestre, as toxemias da gestação.

Dilapidado o equilíbrio do centro referido, as células ciliadas, mucíparas e intercalares não dispõem da força precisa na mucosa tubária para a condução do óvulo na trajetória endossalpingeana, nem para alimentá-lo no impulso da migração por deficiência hormonal do ovário.

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 04 de Março de 2012, 02:39

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-322.gif)  Determinando não apenas os fenômenos da prenhez ectópica ou localização heterotópica do ovo, mas também certas síndromes hemorrágicas de suma importância, decorrentes da nidação do ovo fora do endométrio ortotópico, ainda mesmo quando já esteja acomodado na concha uterina, trazendo habitualmente os embaraços da placentação baixa ou a placenta prévia hemorragípara que constituem, na parturição, verdadeiro suplício para as mulheres portadoras do órgão germinal em desajuste.

Enquadradas na arritmia do centro genésico, outras alterações orgânicas aparecem, flagelando a vida feminina como sejam:

(http://pedagogie.ac-toulouse.fr/col-malroux-blaye-les-mines/images%20et%20illustrations/boutons-15.gif)  A hipocinesia uterina;
(http://pedagogie.ac-toulouse.fr/col-malroux-blaye-les-mines/images%20et%20illustrations/boutons-15.gif)  A salpingite tuberculosa;
(http://pedagogie.ac-toulouse.fr/col-malroux-blaye-les-mines/images%20et%20illustrations/boutons-15.gif)  A degeneração cística do cório;

(http://pedagogie.ac-toulouse.fr/col-malroux-blaye-les-mines/images%20et%20illustrations/boutons-15.gif)  Descolamento da placenta eutópica, por hiperatividade histolítica da vilosidade corial, favorecendo a germicultura do estreptococo ou do gonococo, depois das crises endometríticas puerperais;

(http://pedagogie.ac-toulouse.fr/col-malroux-blaye-les-mines/images%20et%20illustrations/boutons-15.gif)  A salpingooforite, em que o edema e o exsudato fibrinoso provocam a aderência das pregas da mucosa tubária, preparando campo propício às grandes inflamações anexiais, em que o ovário e a trompa experimentam a formação de tumores purulentos que os identificam no mesmo processo de desagregação;

(http://pedagogie.ac-toulouse.fr/col-malroux-blaye-les-mines/images%20et%20illustrations/boutons-15.gif)  As síndromes circulatórias da gravidez aparentemente normal, quando a mulher, no pretérito, viciou também o centro cardíaco, em conseqüência do aborto calculado e seguido por disritmia das forças psicossomáticas que regulam o eixo elétrico do coração, ressentindo-se, como resultado, na nova encarnação e em pleno surto de gravidez, da miopraxia do aparelho cardiovascular, com aumento da carga plasmática na corrente sangüínea, por deficiência no orçamento hormonal, daí resultando graves problemas da cardiopatia conseqüente.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-322.gif)  Temos ainda a considerar que a mulher sintonizada com os deveres da maternidade na primeira ou, às vezes, até na segunda gestação, quando descamba para o aborto criminoso, na geração dos filhos posteriores, inocula automaticamente no centro genésico e no centro esplênico do corpo espiritual.

As causas sutis de desequilíbrio recôndito, a se lhe evidenciarem na existência próxima pela vasta acumulação do antígeno que lhe imporá as divergências sanguíneas com que asfixia, gradativamente, através da hemólise, o rebento de amor que alberga carinhosamente no próprio seio, a partir da segunda ou terceira gestação, porque as enfermidades do corpo humano, como reflexos das depressões profundas da alma, ocorrem dentro de justos períodos etários.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-322.gif)  Além dos sintomas que abordamos em sintética digressão na etiopatogenia das moléstias do órgão genital da mulher, surpreenderemos largo capítulo a ponderar no campo nervoso, à face da hiperexcitação do centro cerebral, com inquietantes modificações da personalidade, a ralarem, muitas vezes, no martirológio da obsessão, devendo-se ainda salientar o caráter doloroso dos efeitos espirituais do aborto criminoso, para os ginecologistas e obstetras delinqüentes.

– Para melhorar a própria situação, que deve fazer a mulher que se reconhece, na atualidade, com dívidas no aborto provocado, antecipando-se, desde agora, no trabalho da sua própria melhoria moral, antes que a próxima existência lhe imponha as aflições regenerativas?

– Sabemos que é possível renovar o destino todos os dias.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-322.gif)  Quem ontem abandonou os próprios filhos pode hoje afeiçoar-se aos filhos alheios, necessitados de carinho e abnegação. O próprio Evangelho do Senhor, na palavra do Apóstolo Pedro, adverte-nos quanto à necessidade de cultivarmos ardente caridade uns para com os outros, porque a caridade cobre a multidão de nossos males.

Pedro Leopoldo, 8/6/58.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 04 de Março de 2012, 02:41


(http://scrap.mixplanet.com.br/imagens/bebes/bebes114.jpg)



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 04 de Março de 2012, 02:43
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/saudade_kell.gif)
 
Você recomendaria o aborto nesses casos?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-482.gif)  Passo a ler uma declaração do que seriam algumas vidas, se o aborto tivesse sido legalizado:
 
“Considere a gravidez de cinco mulheres em situação pessoal e familiar das mais difíceis possíveis. Você acha que o aborto seria uma opção para elas?
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-482.gif)  Doenças:
 
1° caso: A mãe está tuberculosa e o pai é asmático. O casal já teve quatro filhos. O primeiro é cego, o segundo é surdo, o terceiro morreu e o quarto tem tuberculose. O que essa mulher espera com mais uma gravidez? Você recomendaria o aborto para ela?
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-482.gif)  Adversidades:
 
2° caso: Qual o seu conselho para uma mulher grávida com pouco tempo de vida, mãe de muitos filhos, dois deles já tinham morrido, e com o marido na guerra?
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-482.gif)  Violência sexual:
 
3° caso: O que você recomendaria para uma menina negra de 13 anos que foi violentada por um homem branco e que acabou ficando grávida?
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-482.gif)  Pobreza:
 
4° caso: O que você diria para um pastor muito pobre, que já é pai de 14 filhos e passa por sérios problemas econômicos e que está com a esposa grávida do décimo quinto filho?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-482.gif)  Tradição:
 
5° caso: Como você reagiria ao saber que uma jovem noiva temente a Deus ficou grávida sem estar casada e que o noivo não é o pai da criança?
 
Se você recomendasse o aborto nos 5 casos mencionados acima:
 
(http://www.recantodadeli.com/extras/mini/borboletas/borboletas/04.gif)  Teria matado Beethoven,
(http://www.recantodadeli.com/extras/mini/borboletas/borboletas/04.gif)  Teria impedido o nascimento do Papa João Paulo II,
(http://www.recantodadeli.com/extras/mini/borboletas/borboletas/04.gif)  Matado Ethel Waters, uma das cantoras negras mais famosas,
(http://www.recantodadeli.com/extras/mini/borboletas/borboletas/04.gif)  O famoso pregador do século XIX João Wesley não teria nascido,
(http://www.recantodadeli.com/extras/mini/borboletas/borboletas/04.gif)  E no quinto caso, você teria matado Jesus Cristo antes de nascer”.
 
São situações como essas que nos levam a refletir se o aborto deve ou não ser legalizado.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-482.gif)  Absolutamente contra o aborto
 
Por isso, a Frente Parlamentar da Família e Apoio à Vida posiciona-se contra o aborto. Achamos que o Estado brasileiro tem condições de cuidar das jovens que, por uma tragédia estupro, por exemplo, por situações seríssimas não possam dar boas-vindas aos filhos.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-482.gif)  Cabe ao Estado brasileiro fazê-lo mediante suas instituições. Há milhares de famílias nas listas de espera, pessoas que aguardam adoções. Por isso a Frente Parlamentar da Família e Apoio à Vida tem se posicionado tão veementemente a favor da proteção da vida.
 
Robson Rodovalho17/06/2010.

 

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 04 de Março de 2012, 02:45


(http://scrap.mixplanet.com.br/imagens/bebes/bebes023.jpg)



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 04 de Março de 2012, 02:46

(http://i397.photobucket.com/albums/pp54/Fofurinhas1/flor/cor/012.gif)
 
Planejamento Familiar
(http://lh4.ggpht.com/-cPEf4y_Z13w/S1TOtFp_XdI/AAAAAAAAJuo/ew4is2aX9c8/5661888_ZWOpG.gif)  Homens tentam acompanhar processo reprodutivo mesmo quando impedidos pela parceira ou nos serviços de saúde. Responsabilidade deve ser trabalhada desde cedo na família, comunidade e na escola.
 
Uma pesquisa inédita no Brasil que analisou a vivência do homem diante do processo de aborto, aponta a necessidade de maior participação masculina em todo o processo reprodutivo, especialmente no planejamento familiar. O estudo foi realizado na Escola de Enfermagem (EE) da USP e foi tema de mestrado da enferemeira Márcia de Laet.
 
(http://lh4.ggpht.com/-cPEf4y_Z13w/S1TOtFp_XdI/AAAAAAAAJuo/ew4is2aX9c8/5661888_ZWOpG.gif)  Depois de entrevistar homens entre 21 e 41 anos, cuja companheira vivenciou o aborto, espontâneo ou provocado, a enfermeira constatou que os homens querem participar das decisões sobre o processo reprodutivo da mulher e devem ser preparados para dividir essa responsabilidade.
 
"No entanto, os relatos indicam que a rede pública de saúde oferece poucas opções para participação direta do homem nos processos da saúde reprodutiva. Isso leva a mulher a assumir todas as responsabilidades e decidir sozinha", conta Márcia, lembrando que, "na maioria dos casos, os homens se envolvem, são sensíveis à experiência, sofrem e tentam participar, mesmo quando não são aceitos pelas parceiras e também nos serviços públicos de saúde."
 
(http://lh4.ggpht.com/-cPEf4y_Z13w/S1TOtFp_XdI/AAAAAAAAJuo/ew4is2aX9c8/5661888_ZWOpG.gif)  Segundo a pesquisadora, foram apontados casos de preconceito e discriminação dos profissionais de saúde que assistiram as parceiras, mesmo nos casos de abortos espontâneos. "Na legislação brasileira, o aborto só é permitido para salvar a vida da mãe ou em casos de estupro, nesses casos realizados apenas em hospitais com o protocolo do Ministério da Saúde", explica.
 
Experiências:
 
(http://lh4.ggpht.com/-cPEf4y_Z13w/S1TOtFp_XdI/AAAAAAAAJuo/ew4is2aX9c8/5661888_ZWOpG.gif)  Apesar de o aborto provocado ser proibido no Brasil, Márcia ouviu relatos de alguns homens que ajudaram a companheira a obter o medicamento para induzir a perda do filho.
 
"O produto é tomado em casa e o feto é retirado em clínicas clandestinas", diz. "Há uma relação direta entre o tipo de relacionamento e a decisão pelo aborto provocado, pois esses homens vêem o filho como um vínculo permanente e se julgam sem preparo psicológico e financeiro para serem pais."
 
(http://lh4.ggpht.com/-cPEf4y_Z13w/S1TOtFp_XdI/AAAAAAAAJuo/ew4is2aX9c8/5661888_ZWOpG.gif)  A maioria dos homens que vivenciaram o aborto provocado tinha menos de 24 anos de idade. "A justificativa deles é falta de maturidade ou recursos financeiros, já que se consideravam adolescentes na época", aponta Márcia.
 
"Muitos não sentem afeto pelo filho quando a gravidez não é avançada, mas sentem mal-estar com complicações sofridas pela mulher devido ao aborto e alguns se arrependeram posteriormente da decisão."
 
(http://lh4.ggpht.com/-cPEf4y_Z13w/S1TOtFp_XdI/AAAAAAAAJuo/ew4is2aX9c8/5661888_ZWOpG.gif)  Segundo a enfermeira, a maior parte dos abortos espontâneos ocorreu entre homens casados. "Eles consideravam a perda do filho como um castigo divino, em especial nas ocorrências sucessivas, o que mostra uma grande influência da religião em seu modo de pensar", aponta.
 
"Poucos relacionaram o aborto com problemas genéticos, que é a principal causa da maioria dos abortos recorrentes." Para a enfermeira, os profissionais de saúde devem superar questões culturais para melhorar o acompanhamento do processo reprodutivo.
 
(http://lh4.ggpht.com/-cPEf4y_Z13w/S1TOtFp_XdI/AAAAAAAAJuo/ew4is2aX9c8/5661888_ZWOpG.gif)  "A sociedade ainda manifesta uma visão machista de que o homem pode tudo, levando-o a não se sentir responsável pela gestação da mulher", destaca. "A responsabilidade masculina deve ser trabalhada desde cedo, pela família, comunidade e também na escola."
 
(A. D.)



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 04 de Março de 2012, 02:53


Querido Visitante:
Razão maior de todo nosso trabalho, amor e dedicação,
tanto em todos os tópico deste Forum,
quanto no Fórum Bom Ambiente.


(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/u_100721164c20.gif)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 04 de Março de 2012, 02:55


(http://scrap.mixplanet.com.br/imagens/bebes/bebes046.gif)



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 04 de Março de 2012, 02:59


(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/u_100704e2ffbe.gif)



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 04 de Março de 2012, 03:01


Querido visitante,
agradecemos a sua presença.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/07/u_1007aa895bf2.gif)
Obrigada Senhor.
 

Beijos mil.
Katia e Mariana.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 08 de Março de 2012, 01:19
Queridos Amigos e Visitantes,


Que todos possam sentir a alegria do convívio com seus amados filhinhos...

razão maior de uma vida feliz!!!


[attachimg=1  align=center  width=450]
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 08 de Março de 2012, 01:20
[attachimg=1  align=center  width=250]
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 08 de Março de 2012, 02:16
[attachimg=1  align=center  width=450]



Deixa Eu Nascer


(http://sl.glitter-graphics.net/pub/1003/1003306l4880us6x5.gif)


Se um mensageiro de Deus à sua porta bater
Não vire as costas, pra não se arrepender.

Você foi escolhida, que divina missão,
O dom da vida, Deus colocou em suas mãos.


Deixa eu nascer, mamãe
Deixa eu te amar mamãe
Sou o presente que Deus mandou pra você

Deixa eu nascer mamãe
Deixa eu te amar mamãe
Sou um anjo, com você quero viver



(http://sl.glitter-graphics.net/pub/1003/1003306l4880us6x5.gif)


Sei que ainda não me vê, mas não sou uma impressão
Já tenho rostinho, tenho coração

Faço parte de você, e sei o que está pensando
Quero tanto viver, estou te amando



Deixa eu nascer, mamãe
Deixa eu te amar mamãe
Sou o presente que Deus mandou pra você

Deixa eu nascer mamãe
Deixa eu te amar mamãe
Sou um anjo, com você quero viver


(http://sl.glitter-graphics.net/pub/1003/1003306l4880us6x5.gif)


- Iza Costa -
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 08 de Março de 2012, 02:37
[attachimg=1  align=center  width=450]



Diálogo de uma criança com Deus



(http://dl4.glitter-graphics.net/pub/629/629854qpx44pjq53.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5nbGl0dGVyLWdyYXBoaWNzLmNvbQ==)



Uma criança pronta pra nascer perguntou a Deus:

"Dizem-me que estarei sendo enviado a Terra amanhã...
Como eu vou viver lá, sendo assim pequeno e indefeso?"

E Deus disse: "Entre muitos anjos, eu escolhi um especial para você.
Estará lhe esperando e tomará conta de você".

Criança: "Mas diga-me, aqui no Céu eu não faço nada a não ser cantar e sorrir, o que é suficiente para que eu seja feliz. Serei feliz lá?".

Deus: "Seu anjo cantará e sorrirá para você...
A cada dia, a cada instante, você sentirá o amor do seu anjo e será feliz".

Criança: "Como poderei entender quando falarem comigo, se eu não conheço a língua que as pessoas falam?"

Deus: "Com muita paciência e carinho, seu anjo lhe ensinará a falar".

Criança: "E o que farei quando eu quiser Te falar?".

Deus: "Seu anjo juntará suas mãos e lhe ensinará a rezar".

Criança: "Eu ouvi que na Terra há homens maus. Quem me protegerá?"

Deus: "Seu anjo lhe defenderá mesmo que signifique arriscar sua própria vida".

Criança: "Mas eu serei sempre triste porque eu não Te verei mais".

Deus: "Seu anjo sempre lhe falará sobre Mim, lhe ensinará a maneira de vir a Mim, e Eu estarei sempre dentro de você".


Nesse momento havia muita paz no Céu, mas as vozes da Terra já podiam ser ouvidas.
A criança, apressada, pediu suavemente:

"Oh Deus, se eu estiver a ponto de ir agora, diga-me, por favor, o nome do meu anjo".

E Deus respondeu: "O seu anjo se chamará... MAMÃE !"


(http://dl4.glitter-graphics.net/pub/629/629854qpx44pjq53.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5nbGl0dGVyLWdyYXBoaWNzLmNvbQ==)


(autor desconhecido)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 08 de Março de 2012, 03:45
Mulheres que abortaram...


[attachimg=1  align=center  width=250]


«Sentimos que nos estão a arrancar uma parte do nosso corpo.»


(http://dl9.glitter-graphics.net/pub/1179/1179669cy4wtzrm8o.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5nbGl0dGVyLWdyYXBoaWNzLmNvbQ==)


Tem 30 anos e foi há dois que abortou numa cidade da Andaluzia. Sofreu maus tratos no âmbito da relação e foi coagida a abortar – uma situação muito frequente, que é silenciada e pouco denunciada. A relação não acabou bem após o aborto, como é habitual nestes casos. No entanto, há alegria no presente, porque Lúcia é mãe duma linda menina.



Nesse dia, tinha comprado um predictor na farmácia. Tivéramos relações sexuais e, inadvertidamente, fiquei grávida. Quando ele soube, começou a fazer chantagem comigo. Teve muita dificuldade em convencer-me a abortar. No princípio, como tinha sido apanhado de surpresa, foi mais sutil. Dizia-me:

- Lúcia, ainda somos novos, vamos ter muito tempo para sermos pais.


Depois começou a comportar-se como nunca se comportara antes: beijava-me, abraçava-me, acariciava-me… Era o carinho que eu sempre tinha querido e que ele nunca me tinha demonstrado.


Queixava-se muitas vezes de que não tinha dinheiro e não teríamos meios para sustentar o nosso filho. Mas depois, vendo que eu estava contente com a gravidez, começou a ameaçar-me:

- Se tiveres a criança, deixo-te.


E eu, com 28 anos, não tinha dinheiro, dependia dele. Além disso, amava-o loucamente. E não tinha ninguém em quem confiar. Não me relacionava com a minha família, nem tinha amigas. Só o tinha a ele, e se ele me deixasse…


Por isso, decidi-me a abortar. Ele já tinha o dinheiro preparado para o aborto: 240 euros. Nesse dia, bebi até ficar bêbada. Não queria fazê-lo, estava muito pressionada. Mas não encontrei nenhuma ajuda. Ninguém me ofereceu alternativa ao aborto, nem me contou o que eu iria sofrer depois por causa disso. Fui completamente bêbada fazer o aborto… porque não queria. Realmente, estava debaixo de uma grande pressão… Nesse dia, fizeram-me tudo: ecografia, consulta de Psiquiatria… Depois, estive com o ginecologista, que me fez o aborto. Não sei, era como se o médico estivesse assustado, fazia-me muitas perguntas, como por que razão íamos àquela clínica. Parecia ter medo por estar a praticar o aborto. Creio que era argentino.


Fizeram-me o aborto pelo método da aspiração. Com o aspirador, é como se nos arrancassem um pedaço… Sentimos que nos estão a arrancar uma parte do nosso corpo. É horrível!

Em consequência do aborto, comecei a beber. Fiquei muito em baixo e caí numa depressão. Ainda hoje vivo o aniversário do aborto como um drama. Quando vejo uma criança de dois ou três anos, vêm-me as lágrimas aos olhos: é a idade que o meu filho teria se estivesse vivo. Uma vez, tentei suicidar-me. Felizmente falhei. Soube depois que tinha direito, por lei, a conhecer todas as sequelas e repercussões do aborto. Mas ninguém me disse. Porquê?



(http://dl9.glitter-graphics.net/pub/1179/1179669cy4wtzrm8o.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5nbGl0dGVyLWdyYXBoaWNzLmNvbQ==)


Pouco tempo depois, fiquei novamente grávida. Fi-lo pelos remorsos que tinha, pensei que assim poderia reparar tudo o que tinha feito. Estava disposta a levar por diante essa gravidez custasse o que custasse. A nossa relação já estava muito deteriorada e essa notícia fez com que acabássemos por abandoná-la.


Eu não queria ir às consultas de Ginecologia: era incapaz de permitir que um homem me examinasse depois do aborto. Por fim, lá consegui ser atendida por uma mulher. Durante toda a gravidez, sonhei que me tiravam a minha filha. Sonhei até que a Polícia a levava porque eu não era digna de a ter. Precisei tomar calmantes. Depois do parto, comecei a tomar comprimidos para dormir. Mas fui bem-sucedida. Hoje compreendo como estava enganada. Antes era muito “feminista”, via isto só do ponto de vista da mulher. Mas isso é falso e parcial. Agora penso de uma maneira totalmente diferente: vejo também a criança.


Não quero esquecer o meu aborto: foi uma coisa má que eu fiz e assumo-o. Não quero tirar-lhe a importância que tem. Não pode ser como quando se mata alguém e, por se ficar quatro anos na prisão, já se acha depois que está tudo bem. É preciso reparar o mal feito e continuar a olhar em frente, mesmo sabendo que se fez mal. O aborto é uma coisa realmente má para a mulher. Posso garanti-lo.


Acho que fui responsável por esse erro, mas tive uma margem de escolha muito pequena: quando olho agora para isso, creio realmente que não tive a liberdade suficiente para poder escolher o melhor para mim. Não havia tempo a perder e, com tanta pressão do meu companheiro e falta de ajuda dos médicos dessas clínicas abortistas… Ao verem-me chegar à clínica completamente bêbada, deviam ter reparado que eu não queria fazê-lo. Mas aqueles médicos mataram o meu filho e tornaram-me cúmplice duma coisa horrível… Coisa de que me arrependo e peço a toda a gente que não deixe que se continue a fazer. O aborto não resolve nada, é mais um problema e, ainda por cima, fizeram um negócio comigo e com o meu filho defunto. Sem fatura, sem nada, sem recibo… Como se de um negócio escuro se tratasse… Foi assim que mataram o meu filho numa clínica da Andaluzia. E foram médicos que o fizeram. “Médico” é uma palavra que não lhes pode ser aplicada.



(http://dl9.glitter-graphics.net/pub/1179/1179669cy4wtzrm8o.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5nbGl0dGVyLWdyYXBoaWNzLmNvbQ==)


(In “Eu abortei – Testemunhos de abortos provocados”, de Sara Martín Garcia, Editora Principia)



Nota da autora: A minha participação neste livro consistiu em compilar e ordenar estes testemunhos, dando-lhes a forma de histórias e uma unidade. Todos eles são reais, embora, na maioria dos casos, os nomes utilizados sejam fictícios, para proteger a privacidade dos autores.
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 08 de Março de 2012, 03:58
[attachimg=1  align=center  width=400]
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 08 de Março de 2012, 04:08
[attachimg=1  align=center width=450]



Como é lindo o meu bebê!


Mães,  atuem em favor da vida!!!
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 08 de Março de 2012, 04:17
[attachimg=1  align=center  width=450]



É hora de despertar para defender a Vida sempre.

Em primeiro lugar a dos mais indefesos !
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 08 de Março de 2012, 04:55
[attachimg=1  align=center  width=450]


Aborto e Anticoncepcionais



. Como é interpretado o aborto nos planos superiores da Vida Espiritual?

Emmanuel - O aborto provocado, mesmo diante de regulamentos humanos que o permitam, é um crime perante as Leis de Deus.



. Quais os resultados imediatos do aborto para as mães e pais que o praticam?

Emmanuel - Praticando o aborto, mães e pais cruéis ou irresponsáveis afastam de si mesmos os recursos de reabilitação e felicidade que lhes iluminariam, mais tarde, os caminhos, seja impedindo a reencarnado de Espíritos amigos que lhes garantiriam a segurança e o reconforto ou impedindo o renascimento de antigos desafetos, com os quais poderiam adquirir a própria tranqüilidade pela solução de velhas contas.


. O aborto oferece conseqüências dolorosas especiais para as mães?

Emmanuel - O aborto oferece funestas intercorrências para as mulheres que a ele se submetem, impelindo-as à desencarnação prematura, seja pelo câncer ou por outras moléstias de formação obscura, quando não se anulam os aflitivos processos de obsessão.


. E para os pais?

Emmanuel - Os pais que cooperam nos delitos do aborto, tanto quanto os ginecologistas que o favorecem, vêm a sofrer os resultados da crueldade que praticam, atraindo sobre as próprias cabeças os sofrimentos e os desesperos das próprias vítimas, relegadas por eles aos percalços e sombras da vida espiritual de esferas inferiores.


. Para melhorar a própria situação, que deve fazer a mulher que se reconhece, na atualidade, com dívidas no aborto provocado, antecipando-se, desde agora, no trabalho de sua própria melhoria moral, antes que a próxima existência lhe imponha as aflições regenerativas?

André Luiz - Sabemos que é possível renovar o destino todos os dias. Quem ontem abandonou os próprios filhos pode hoje afeiçoar-se aos filhos alheios, necessitados de carinho e abnegação.


O próprio Evangelho do Senhor, na palavra do Apóstolo Pedro ( I Pedro, 4:8 ), adverte-nos quanto à necessidade de cultivarmos ardente carinho uns para com os outros, porque a caridade cobre a multidão de nossos males.



Emmanuel - Livro “Leis Do Amor” - Chico Xavier/Waldo Vieira

André Luiz - Livro “Evolução em Dois Mundos” / Parte II - Chico Xavier/Waldo Vieira


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 08 de Março de 2012, 04:58
[attachimg=1  align=center  width=450]


Agradecemos a presença de nossos queridos Visitantes.

Que nesta noite os Anjos estejam iluminando suas almas...


Recebam nosso carinho fraterno.
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 08 de Março de 2012, 14:30
[attachimg=1  align=center  width=450]
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 08 de Março de 2012, 14:51

[attachimg=1  align=center  width=450]



O que é o Aborto espontâneo?


Aborto espontâneo é a perda acidental do feto antes dos 180 dias de gestação. Antes disso, a perda do feto ganha o nome de parto prematuro.


Pode parecer estranho ou extraordinário, mas a tecnologia da medicina permite que um recém-nascido com 180 dias possa sobreviver, se receber o suporte necessário.


O aborto espontâneo acontece sem intervenção externa, diferente de um aborto provocado com medicamentos, ervas ou outras técnicas desaconselháveis não só pela proibição, mas pelo risco à vida que essa prática oferece.


Fonte: Gestantes.net


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 08 de Março de 2012, 15:11
[attachimg=1  align=center  width=450]



Um depoimento sobre o Aborto



(http://dl6.glitter-graphics.net/pub/471/471616xtlb2hxipu.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5nbGl0dGVyLWdyYXBoaWNzLmNvbQ==)Após ler o livro “Quero Nascer – O Brado da Alma”, de Elizabeth Clare Prophet, descobri que todo o sofrimento que me persegue há mais de 30 anos em consequência de um aborto, tem um significado profundo na minha alma, além da dor, pois entendi que posso ajudar outras mulheres e jovens que fogem  do seu glorioso destino, por medo e egoísmo, através do meu depoimento.

 

Meu objetivo é mostrar o que sou hoje, já que não tive coragem de mostrar o que eu era há 30 anos. Como a maioria das jovens nascidas nos anos 50 do século XX, conheci o sexo antes do casamento. Aos 20 e poucos anos, a maternidade não fazia parte dos meus objetivos, mas num momento de descuido, engravidei.

 

Ao constatar o fato, deparei-me com a responsabilidade de mostrar ao mundo quem eu era, isto é, temi assumir a minha sexualidade diante da minha família e, guiada pelo egoísmo e vergonha, decidi não enfrentar a realidade e fiz um aborto.
 


Triste momento da decisão e terrível sensação de desespero; porém, na minha ignorância, considerei que era necessário para “salvar” a minha pele.


 

(http://dl6.glitter-graphics.net/pub/471/471616xtlb2hxipu.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5nbGl0dGVyLWdyYXBoaWNzLmNvbQ==)  Tempos depois, logo após o meu casamento, fiquei grávida novamente. Alguns dias depois de ter recebido o resultado do exame laboratorial, senti o sangue da vida se esvaindo de mim. Triste, chorei. O tempo foi passando e sem que eu evitasse a concepção, nada acontecia. Fiz exames, tudo OK.

 

Depois de 1 ano, a grata surpresa de uma nova gravidez, porém, como da vez anterior, logo após a confirmação, comecei com sintomas de aborto e o médico então recomendou repouso absoluto e injeções de  um hormônio feminino que ajuda a manter a gestação.

 

Durante 4 meses segui as instruções à risca e minha barriga já estava crescendo. Naquela época, o exame de ultrassonografia era novidade e lá fui eu realizar o exame de ”última geração”, para infelizmente,  descobrir que em meu útero não havia NADA. O feto havia se desintegrado em meu ventre. Mais uma grande dor.


 

(http://dl6.glitter-graphics.net/pub/471/471616xtlb2hxipu.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5nbGl0dGVyLWdyYXBoaWNzLmNvbQ==)  Passado mais um ano, senti que a minha hora havia chegado. E assim tive uma gravidez tranquila e sem nenhum problema. Meu filho nasceu forte e saudável de parto cesariana e era um bebê lindo! Quando a enfermeira o trouxe para mamar com apenas um dia de vida, ele se recusou a abrir a boca e sugar o leite materno, agindo sempre da mesma forma e obrigando-nos a alimentá-lo com leite industrializado.

 

Todo o alimento produzido por meu corpo foi jogado fora, pois naquela época não havia banco de leite e o meu bebê negava-se a sugar o meu peito. Logo após completar um ano, ele ficou doente e correndo de um médico ao outro ele foi internado no hospital com várias infecções e suspeita de meningite.

 

Durante 15 dias lutamos desesperadamente pela vida dele e graças a Deus ele foi curado. Durante todo esse processo ele recusava a minha presença. Passado o susto e seis meses depois, nova corrida ao hospital para a remoção de um pólipo intestinal, que por “sorte” foi empurrado através do intestino para que nós soubéssemos da sua existência. Depois disso, nunca mais ele precisou sequer de um comprimido de AAS.


 

(http://dl6.glitter-graphics.net/pub/471/471616xtlb2hxipu.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5nbGl0dGVyLWdyYXBoaWNzLmNvbQ==)  Três anos depois tive uma filha e depois outro menino. Durante mais de 20 anos, meu 1º filho me amou e me odiou. Tinha crises de pânico toda vez que eu segurava suas mãos para cortar suas unhas, não permitia que eu o beijasse, da mesma forma que eu fazia com seus irmãos e muitas vezes seu olhar de desprezo apunhalava meu coração.

 

Foi rebelde, criando muitos problemas e obedecendo apenas ao pai. Desprezava também os irmãos e não perdia nenhuma oportunidade de me magoar. Quando meu filho mais novo estava com 2 anos, fiz histerectomia, perdendo assim a capacidade de gerar outro filho.

 

Durante todos esses anos, eu fui feliz com a minha família, com a única exceção de sempre sentir o desprezo do meu filho mais velho. Quando conheci os ensinamentos dos Mestres Ascensos, passei a decretar a Chama Violeta diariamente para nos libertar do nosso carma negativo e algumas vezes senti, que aquele aborto praticado tantos anos antes, poderia ser a causa daquele comportamento tão agressivo.

 

Fiz muitas novenas e entreguei meu filho tão amado nos braços de Mãe Maria, que aos poucos foi me devolvendo um filho carinhoso, atencioso, preocupado comigo. Hoje, ele deita no meu colo como um bebê e pede carinho.


 

(http://dl6.glitter-graphics.net/pub/471/471616xtlb2hxipu.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5nbGl0dGVyLWdyYXBoaWNzLmNvbQ==)  Esta poderia ser apenas uma história normal se analisada apenas com os olhos da carne, mas eu sei e sinto a verdade no meu coração, que mesmo tendo infringido as leis divinas de Deus Todo-Poderoso ao praticar um aborto, negando a uma alma o direito à vida, nós (eu e ele) precisávamos realizar nosso plano divino nesta vida, e então Deus me concedeu Seu perdão, e me fez reconhecer meus erros através da Lei do Carma, ao mesmo tempo em que me dava a oportunidade de realizar o maior projeto da minha vida, ser MÃE.

 

Guardaria esta história na minha memória, não fosse a necessidade urgente de mostrar às mulheres e jovens de todo o mundo, as maravilhas da maternidade com o conhecimento das leis divinas, e as consequências desastrosas do aborto, não só para a mãe, mas para a alma abortada e para todo planeta.

 

Vivemos no século XXI e não acredito na necessidade de um aborto com o objetivo de “esconder” a realidade sexual dos jovens, nem a idéia de não poder criar uma criança por falta de recursos ou por outros motivos diferentes.

 

O mundo nos oferece todos os meios de subsistência e amparo e, além disso,  temos milhões de casais que esperam ansiosamente a oportunidade de ter seu filho nos braços, o que depende das mães do mundo  permitirem que a gestação de seus bebês chegue até o final, dando a Luz à seus filhos e oferecendo a eles as mesmas oportunidades que nós tivemos.


 

(http://dl6.glitter-graphics.net/pub/471/471616xtlb2hxipu.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5nbGl0dGVyLWdyYXBoaWNzLmNvbQ==)  Mulheres, maravilhem-se com a dádiva da maternidade; permitam que seus bebês possam se desenvolver, sem que sejam cruelmente assassinados em seus ventres; evitem dar ouvidos a conselhos de quem não tem o conhecimento da Verdade, empurrando-as para o abismo do aborto.

 

Tenham a responsabilidade de planejar e evitar uma gravidez indesejada através dos métodos contraceptivos existentes à disposição de todas, independente de posição social, religião, cor, idade, ideologia política, etc.

 

O aborto é um falso método de controle de natalidade. O ABORTO é um CRIME pelas leis de Deus.

 

Nada é mais sagrado neste mundo do que a VIDA, pois somente ela nos dá as oportunidades de crescimento e evolução espiritual.

 

Peço à amada Mãe Maria que envolva todas as mulheres do mundo em Sua luz e proteção, guiando-as pelo caminho da Verdade e da Vida.




(http://dl6.glitter-graphics.net/pub/471/471616xtlb2hxipu.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5nbGl0dGVyLWdyYXBoaWNzLmNvbQ==)  Eu sou Márcia, moradora de São Paulo.
A mulher em defesa da vida no útero.
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 08 de Março de 2012, 15:12
[attachimg=1  align=center  width=450]
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 08 de Março de 2012, 15:33
[attachimg=1  align=center  width=350]


Controle de Natalidade
(Anticoncepcionais)



. Qual é a posição do Espiritismo quanto ao uso de anticoncepcionais e à esterilização?


Emmanuel - Tendo firmes nossos valores morais, nosso discernimento determinará o número de filhos que possamos criar com alegria, dentro dos padrões de correção e bons sentimentos.


Há clara diferença entre impedir a vinda de almas através do aborto, por egoísmo e desejo de sensualidade desequilibrada, e optar por um planejamento consciente, que cabe ao casal decidir.


A Doutrina deixa nossas consciências livres para tal gesto.




- Emmanuel -
Livro “Plantão De Respostas” - Francisco Cândido Xavier
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 08 de Março de 2012, 15:41
[attachimg=1  align=center  width=450]


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 08 de Março de 2012, 15:46
[attachimg=1  align=center  width=450]


Eis porque o aborto é um pecado tão grave.

Não somente se mata a vida, mas nos colocamos mais alto do que Deus;

os homens decidem quem deve viver e quem deve morrer.



Madre Teresa de Calcutá
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 08 de Março de 2012, 15:53
[attachimg=1  align=center  width=450]



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 08 de Março de 2012, 15:56
[attachimg=1  align=center  width=450]



Que a chama da vida esteja sempre acesa

nos corações de todos os nossos irmãos de caminhada...


Beijos iluminados...
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 16 de Março de 2012, 13:19
Um recadinho de amor...


[attachimg=1   align=center  width=450]


A criança é o amor feito visível...   
(Friedrich Novalis)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 16 de Março de 2012, 13:31
Quer incentivo maior do que este...


Um projeto de 9 meses...



Introducing... (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD9mZWF0dXJlPXBsYXllcl9lbWJlZGRlZCZhbXA7dj1uS25mamRFUExKMCN3cw==)



Agora é aquele momento em que você fala

Own que lindo…

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 16 de Março de 2012, 13:38
[attachimg=1  align=center  width=450]



Tenha tempo para os sonhos...

Acredite neles...

Eles conduzem sua carruagem para
as estrelas...
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 16 de Março de 2012, 14:19
[attachimg=1  align=center  width=450]



Mãe... aborto, não!...



Mãe... porque me matas, dá-me a vida
protege bem, a criança indefesa
és a razão do meu viver
porque não lutas, pela minha sobrevivência
Mãe, protege bem...
o filho teu, a criança indefesa
Mãe, te peço mãe
porque não lutas, pela minha sobrevivência.

Mãe, quero viver, quero nascer
ouve o meu coração
Mãe, quero viver, quero nascer
eu digo aborto não.

Há uma razão para viver
não custa nada a acreditar
Há uma vida para nascer
ouve o teu filho a implorar
Dá-me a vida mãe...
que eu quero viver
Não abortes mãe...
que eu quero nascer.


- Fernando Barbosa -




Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 16 de Março de 2012, 14:26
[attachimg=1  align=center  width=450]


Queridos Mamãe e Papai...


Deixe esta linda flor criança desabrochar

e seu perfume encantador

irá transformar sua vida

em preciosidade de amor...
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 16 de Março de 2012, 14:49
[attachimg=1  align=center  width=450]



Lembrete



Não esquecer de amar!!!

Não esquecer de ser feliz!!!




                 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 16 de Março de 2012, 14:54
[attachimg=1  align=center  width=450]



É sempre muito bom ter amigos como vocês nos visitando...


Tenham um dia iluminado e com muito amor no coração...
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 16 de Março de 2012, 21:37
                                        (http://static.maniadescraps.com/imagens/turboscraps/boa_noite/boa_noite095.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5tYW5pYWRlc2NyYXBzLmNvbQ==)


 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 16 de Março de 2012, 21:52
                                   (http://i942.photobucket.com/albums/ad269/NewBeginnings2/Babies%20and%20Children/vc1-15.gif)



Luta Pela Vida



Uma fotografia se torna novo estandarte a favor da vida.

Há algum tempo, esta manchete ocupou espaço em vários jornais nos Estados Unidos.

A imagem foi captada por Paul Harris, que fazia a cobertura fotográfica de uma cirurgia, feita dentro do útero materno, para corrigir um problema na espinha de um feto de apenas vinte e uma semanas de gestação.

A foto é realmente espetacular. O fotógrafo conseguiu registrar o exato momento em que o bebê põe a mãozinha para fora da pequena abertura, feita pelo médico na placenta, e segura num dos seus dedos.

A minúscula mão segura firme a ponta do dedo do médico Joseph Bruner, como se quisesse agarrar-se à vida com todas as suas forças.

O tamanho da mão do bebê corresponde a mais ou menos um terço do dedo do Dr. Joseph, mas percebe-se que o pequeno está agarrando fortemente. A imagem retrata uma verdadeira proeza médica e talvez um dos mais eloquentes gritos em favor da vida registrados até hoje.

A mão pequena que comoveu o mundo pertence a Samuel Alexander.

A vida de Samuel literalmente estava por um fio, já que os especialistas sabiam que não conseguiriam mantê-lo vivo fora do útero materno e que deveriam tratá-lo lá dentro, corrigir a anomalia do feto e deixá-lo lá para continuar seu crescimento.

Seus pais, Julie e Alex, lutaram por muito tempo para ter um bebê e Julie já havia sofrido dois abortamentos naturais antes de ficar grávida do pequeno Samuel.

No entanto, após quatorze semanas de gestação, os problemas apareceram. O teste de ultrassom mostrou que Samuel tinha má-formação do cérebro e anomalias na espinha dorsal.

Mas o casal resolveu esgotar todos os recursos para salvar o bebê. Eles buscaram ajuda e foram informados de que, na Universidade de Naderbilt, em Nashville, Tennessee, uma equipe estava realizando cirurgia fetal em caráter experimental. Não tiveram dúvida: entraram em contato com o Dr. Joseph Bruner, o dono do dedo que Samuel segura, e começou a corrida contra o tempo.

A operação foi um sucesso. Os médicos trataram daquele minúsculo serzinho, menor que um porquinho da Índia, dentro do útero da sua mãe. As anomalias foram corrigidas e, agora, Samuel passou a ser o paciente mais novo a submeter-se àquele tipo de cirurgia.

É impossível não se comover com fatos como esse. É impossível ficar indiferente diante daquela pequena mão segurando o dedo do cirurgião. A imagem é tão poderosa que talvez seja um dos mais fortes argumentos contra o abortamento.

É também um grande motivo para que os médicos pensem na importante tarefa que lhes compete na grande missão de salvar vidas.

As mãos do Dr. Joseph eram, para o pequeno Samuel, a única chance. Talvez seja por esse motivo que ele segurou um dos dedos, com tanta força.

*

Jesus, o sublime Médico das almas, afirmou com a certeza de quem tem autoridade: Vós sois deuses.

Talvez as pessoas que O ouviram falar assim, tivessem pensado que isso era uma blasfêmia, mas hoje nós sabemos que Ele tinha razão.

Quando vemos a mão do homem realizar micro-cirurgias no ventre materno, temos a certeza de que ele é capaz de fazer muito mais.

Não duvidamos de que, em cada ser humano, está depositada uma pequena centelha do
Criador que, mais cedo ou mais tarde brilhará, mostrando-se e dando notícias da sua origem divina.

Assim, entendemos que as ciências são as mãos de Deus socorrendo as Suas criaturas, através das abençoadas mãos dos profissionais sérios.

Pensemos nisso!



Redação do Momento Espírita.



Samuel Alexander Arms - Uma História Comovente (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PVZsZUFySVk0amYwIw==)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 23 de Março de 2012, 04:00
                             (http://img1.recadosonline.com/398/068.jpg) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5zY3JhcGFuaXZlcnNhcmlvLmNvbQ==)

 (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5zY3JhcGFuaXZlcnNhcmlvLmNvbQ==)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 23 de Março de 2012, 04:06

                                    (http://i289.photobucket.com/albums/ll239/lancecynthia/beethoven.jpg)


O aborto e a música
 


Alemanha 1770, época de pouca tecnologia e parcas oportunidades. Nesse já distante momento, uma senhora infeliz, casada e mãe de 4 filhos,  vê mais um motivo para chorar: Sua gravidez do quinto filho.
 
Claro, a primeira coisa que lhe veio a mente foi o aborto, afinal, seu marido estava com sífilis, ela com tuberculose. Seu primeiro filho nascera cego e o segundo morrera; o terceiro nascera surdo e o quarto tuberculoso.
 
Que destino estava reservado para esse outro?
Certamente que nada de bom lhe esperava nesse mundo. Sim, o melhor seria mesmo o aborto.
 
Porém, algo não deixou que ela concretizasse seu intento.
 
E desde então, o mundo deve reverência a essa mãe, pois de seu ventre foi gerado Ludwig van Beethoven – o maior gênio da música de todos os tempos e um dos mais prolíficos compositores.
 
Dificuldades daquela distante época carente de possibilidades e oportunidades, frustrações como mãe que não conseguia gerar filhos saudáveis, problemas com o marido...
 
Imagine o que ia naquele coração?
 
Duvidas e temores, medos e incertezas...
 
Aparentemente tudo conspirava contra ela, tivesse menos perseverança e certamente o mundo não conheceria o talento musical de Beethoven naqueles tempos.
 
A mãe, mesmo diante das pessimistas idéias, deixou fluir a gravidez e presenteou o mundo com a sensibilidade musical de seu filho.
 
Por isso, falemos sobre o aborto:
 
Ao adentrarmos o delicado assunto concernente ao aborto, logo pensamos em suas conseqüências espirituais e morais, contudo, esqueçamos um pouco esses tópicos para que nos atentemos em suas nuances sociológicas.
 
Sim amigo leitor, o aborto em todas suas questões é um contra senso!
 
Quando fala-se em legalizar o aborto equivale a descomprometer as pessoas perante suas atitudes. Sim, muito mais fácil livrar-se da gravidez do que assumir sua responsabilidade ante a criança que foi gerada.
 
E as conseqüências para a sociedade certamente são funestas, porquanto:
 
Contribui para a proliferação da irresponsabilidade. Quem não assume a responsabilidade de um filho gerado certamente não se comprometerá com questões de cidadania.
Propaga o sexo sem compromisso, convidando as pessoas a se envolverem em relações superficiais e que não raro,  trazem dor, sofrimento e desilusão.
Banaliza a vida, não dando-lhe a devida importância o que muitas vezes pode criar uma cultura animosa e que a longo prazo desembocará em crimes de todas as ordens.
Desvaloriza a família, desorganizando os valores e iludindo as criaturas quanto aos reais sentimentos.
 
E as reações vem em cadeia, desorientando pessoas e deteriorando comportamentos; entravando o progresso e promovendo a desordem.
 
Impondo sanções cada vez mais dolorosas às sociedades que se acostumam em comprometer-se com equívocos advindos de uma visão embaçada pelo egoísmo.
 
O correto seria “legalizar” a educação!
 
Com educação instala-se a organização.
 
Um ser educado em padrões morais de dignidade arca com a conseqüência de suas atitudes.
 
Com educação:
 
Ninguém sairá da escola sem saber ler e escrever.
Nenhuma criança trocará os bancos escolares pelo trabalho pesado.
Crianças não precisaram ser mães de crianças,  porque instruídas saberão respeitar cada etapa de sua vida, e se por ventura vierem a se precipitar e queimar fases, respeitarão o sagrado direito a vida que assiste a todos os seres deste planeta.
 
O aborto é apenas transferência de problema, acréscimo de responsabilidade, cedo ou tarde, se arcará com as conseqüências das atitudes, sejam elas quais forem.
 
Tenho certeza que a história de Beethoven será tema de reflexão para muitos que simpatizam-se com a idéia da legalização do aborto.
 
Amigo (a) leitor (a), o melhor é deixar a vida fluir e a natureza seguir seu curso.
 
E certamente ao deixar fluir a vida, ganharemos precioso presente; pode ser que nosso rebento não tenha o talento de um Beethoven, a habilidade esportiva de um Pelé, a visão acurada de um Thomas Jefferson, porém, com certeza nos dedicará o que tem de mais precioso: Sua atenção, seu amor, sua presença,  e uma amizade que se repercutirá pela eternidade afora nos envolvendo em doces vibrações de gratidão.
 
Pensemos nisso!



Wellington Balbo
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 23 de Março de 2012, 04:30
                              (http://www.recado-virtual.com/recados/vida/00036.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5zY3JhcHZpcnR1YWwuY29t)

 (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5zY3JhcHZpcnR1YWwuY29t)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 03 de Abril de 2012, 04:57
                                        (http://perolascraps.p.e.pic.centerblog.net/51f64891.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovLyZxdW90O2h0dHA6Ly9wZXJvbGFzY3JhcHMuY2VudGVyYmxvZy5uZXQmcXVvdDs=)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 03 de Abril de 2012, 05:05
                (http://img403.imageshack.us/img403/9557/baby63vy.jpg) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL2ltYWdlc2hhY2sudXMvcGhvdG8vbXktaW1hZ2VzLzQwMy9iYWJ5NjN2eS5qcGcv)


Abortamento e materialismo



Vivemos num mundo de contradições.

O ser humano é profundamente contraditório. E é nesse mundo de contradições que precisamos aprender a viver e a encarar, nessa contradição humana, as buscas pelo acerto.

No mesmo momento que queremos tal coisa, já não queremos. Na mesma hora em que alguma coisa nos satisfaz, em outro momento já não nos satisfaz. E vamos vivendo assim.

Mas numa sociedade materialista, as contradições chegam a clímax bastante lamentáveis porque há momentos em que respeitamos a vida, há outros em que nós desprezamos a vida, em nome de uma lógica mundana, em nome de certos cuidados hipócritas.

É por causa disso que surgiu no mundo, há muito tempo, a chamada pena de morte.

Ora, a pena de morte é uma das coisas mais antigas da Humanidade. 

Quando alguém não estava procedendo de acordo com a maioria ou com o desejo dos reis, dos príncipes, era condenado à morte por lanças, por espadas, por flechas, por incineração, afogados, as mais variadas formas de pena de morte foram impostas às criaturas.

O tempo foi passando e a pena de morte foi cedendo lugar à justiça, à lei, ao processo. Alguém que cometeu um erro contra a sociedade será julgado, por pessoas idôneas, socialmente falando.

Com o nascimento da lei, da organização social, tudo foi tomando um aspecto mais humano.

Mas, as contradições humanas continuaram a existir, porque a pena de morte não foi banida definitivamente do mundo, apenas foi tomando coloridos especiais.

Ficaram em alguns países as marcas da pena de morte propriamente dita: o paredão, a forca, a morte por tiro, por arma de fogo.

Temos exemplos de países árabes, temos exemplos da China, temos exemplos variados pelo mundo, onde a pena de morte propriamente dita ainda vigora.

Mas conhecemos a pena de morte chamada de eutanásia, a boa morte, como a palavra grega quer dizer: eu tânatus, eu é bom, boa, tânatus é morte.

Porque nós nos sentimos investidos de um sentimento de piedade e  queremos diminuir o sofrimento dos outros ou atender a solicitação dos outros para diminuir seus sofrimentos. É a pena de morte imposta ao enfermo grave.

Conhecemos a pena de morte autoimposta. A criatura humana se impõe a pena de morte quando perpetra o suicídio. Sim, é pena de morte autoimposta.

Mas há uma forma de pena de morte, por todos os títulos, a mais covarde, o abortamento.

E, quantas vozes se levantam para defender o abortamento.

É curioso perceber que esse tipo de defesa é um desses paradoxos sociais na Terra, é uma dessas contradições, nas quais vive a criatura humana.

Por um lado as pessoas desejam ardentemente um filho, mas querem ter o direito de decidir qual dos filhos pode morrer, qual dos filhos será alijado, qual dos filhos será abortado.

Ajuntam-se argumentos políticos, econômicos, piedosos. Ajuntam-se argumentos materialistas, todos eles, para justificar que alguém tem o direito de matar alguém.

Se diz até, que é melhor o aborto formalizado do que as mulheres o perpetrarem aleatoriamente e correrem perigo de vida, como se no abortamento oficial, legal, onde ele exista, não haja perigo para as mulheres.

Abortar. Eis uma das contradições sociais.

Numa sociedade cristã, numa sociedade que ame a Deus, mesmo que ela não seja cristã, mas que ame a um Criador da vida, não haveria espaço ou não haverá espaço para o aborto.

*   *   *

É curioso notar, porém, como as pessoas arranjam argumentos na tentativa de justificar o aborto.

Quase sempre esses argumentos esbarram no direito da mulher, direitos sociais da mulher.

Outras vezes, esbarram nas justificativas de ordem econômica.

É lamentável perceber como a mente humana, às vezes é pobre para avaliar profundamente determinadas questões. Desde os tempos da Inglaterra de Malthus, quando ele propunha o controle da natalidade, afirmava que nascem as criaturas em dimensão maior do que se produzem alimentos no mundo.

Ele dizia que os alimentos são produzidos em progressões aritméticaa, progressões que se somam e que as pessoas nascem, a população nasce e cresce em dimensões, em proporções geométricas, se multiplicam.

E que chegaria o dia que não haveria comida para todos. Começava-se a plantar a ideia do abortamento na Inglaterra, na Europa, por conta das ideias de Malthus.

Mas as ideias malthuzianas perderam espaço quando se começou a produzir alimento no mundo em grandes proporções.

No entanto, na cabeça de muita gente, na mente de muita gente, o abortamento se justifica quando a criança vai nascer com problemas, o abortamento eugênico.

Contudo, dentro das Leis de Deus, há uma razão para que a criança nasça com aquela anomalia.

E se a criança perfeita precisa ser amada, deve ser cuidada, a criança com anomalia, com deficiência, mais ainda.

Mas existe o argumento da mulher que sofreu o estupro.

Essa tem direito a não querer o filho. Sim, ela tem direito a não querer o filho, ela só não tem direito de matar o filho.

Deixe esse filho nascer, entregue a uma pessoa, entregue a uma instituição, passe-o adiante, mas não suje as suas mãos com o sangue do seu próprio filho.

Ela sofreu violência sexual, imaginamos.

Mas o violento seduziu-a, usou-lhe o corpo, mas preservou-lhe a vida e ela, que se julga melhor do que ele, deseja matar o próprio filho. As contradições.

Daí então percebermos que não há necessidade de ninguém matar ninguém, muito menos o seu filho.

E quando pensamos nisso, alguém gritará:

Mas a mulher tem direito ao seu corpo.

É verdade. Ninguém negaria esse direito à mulher sobre seu próprio corpo.

Mas quando ela pratica o aborto, é sobre o corpo do filho que ela age, não é mais sobre o seu corpo.

Ela mata, ela arranca das entranhas o corpo do seu filho.

É certo que esse corpo dependia do dela, mas não era o dela.

Assim, não há justificativa para o abortamento.

Problemas econômicos?

Ora, caberia aos governos dar às pessoas, às sociedades, às comunidades, mais dignas condições de vida social: emprego, estudo, tudo isso para o que os cidadãos pagam seus impostos, tudo isso para o que a sociedade foi politicamente organizada.

Mas, não se justifica que se incentive a mulher fazer aborto porque o marido está desempregado, porque ela está desempregada.

Essa não é uma sociedade cristã, essa não é uma sociedade deísta, essa terá que ser uma sociedade materialista.

Por mais que as pessoas frequentem templos religiosos, elas não seguem,  não entendem o que significa isto, elas têm comportamentos materialistas.

Óbvio que quando pensamos no abortamento, há uma única condição em que ele poderia ser aplaudido, ou admitido pela sociedade.

Os Seres Espirituais dizem que o médico, ao verificar que a vida da mãe corre perigo iminente, entre preservar a vida do feto e preservar a vida da mãe, decide por preservar a vida da mãe para que os outros filhos não fiquem órfãos e porque, à luz do Espírito, esse filho poderá voltar através dela mesma. Mas se  matarmos a base, ele não poderá retornar por ela.

E dizem os Seres Espirituais: entre uma vida que já está existindo, participando, já tem compromissos e uma que ainda vai começar, nós ficamos com aquela que já está estabelecida.

Há que se pensar maduramente porque estamos impondo às mentes jovens, o mesmo critério para que elas tratem amanhã a todos nós que vamos envelhecer e nos tornaremos muitas vezes pesos sociais nas suas costas.


Raul Teixeira
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 03 de Abril de 2012, 05:13
                                 (http://www.recado-virtual.com/recados/frasesdiversas/00020.jpg) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5zY3JhcHZpcnR1YWwuY29t)
 (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5zY3JhcHZpcnR1YWwuY29t)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 12 de Abril de 2012, 05:38
                                         (http://perolascraps.p.e.pic.centerblog.net/nq523gwg.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovLyZxdW90O2h0dHA6Ly9wZXJvbGFzY3JhcHMuY2VudGVyYmxvZy5uZXQmcXVvdDs=)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 12 de Abril de 2012, 05:43
                           (http://img102.imageshack.us/img102/3420/fc2522km4.jpg) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL2ltYWdlc2hhY2sudXMvcGhvdG8vbXktaW1hZ2VzLzEwMi9mYzI1MjJrbTQuanBnLw==)


Amarga Confissão



Sou mulher como você o é e o desconhecimento das leis da vida, me levou a cometer um dos erros mais desgraçados que uma mulher pode cometer. Hoje assim o compreendo.

Quando os conhecimentos que a ciência proporciona vieram trazer a luz em minha vida, horrorizei-me comigo mesma; acabei de dar conta de que não me haviam informado com a verdade, quando me disseram que somente um conjunto de células seria extirpado, sem que tivesse nenhuma conseqüência, nem material nem psíquica, no curso da vida. Como diz bem o adágio popular! "Olhos que não vêem, coração que não sente"... Os olhos do meu entendimento não viam a vida que se agitava em meu ser e por isso a desprezei.

Hoje não posso deixar de pensar... Quando vejo uma criança pequena, o coração se me estremece ante tão nefasta recordação.

Por isto que lhe confesso e que tão caro é em minha vida, lhe digo:

— Jamais se apresse a tomar uma decisão como a que eu tomei, porque não a esquecerá nunca, por muitos anos que lhe conceda a vida e quando chegue a ouvir o pranto de uma criança, este a sacudirá desde as entranhas até ao coração, como me acontece hoje.

Queira Deus que esta minha amarga experiência a contenha em uma situação semelhante; perdoe por não assinar meu nome..., não o poderia fazer.



Do livrete "Deixem-me Viver"
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 12 de Abril de 2012, 05:49
                                (http://perolascraps.p.e.pic.centerblog.net/z4xsh3lk.jpg) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovLyZxdW90O2h0dHA6Ly9wZXJvbGFzY3JhcHMuY2VudGVyYmxvZy5uZXQmcXVvdDs=)


Agradeço a presença dos queridos amigos visitantes

Bom descanso e que os bons espíritos os acompanhem


Abraços carinhosos da Katia
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 02:15
 

(http://images.zwani.com/graphics/portuguese/boa_noite/images/z-boa-noite12.gif)
 
 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 02:16


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-336.gif)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 02:18

(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-430.gif)



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 02:21

(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-cvety-697.gif)


Aborto, uma pratica hedionda

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-312.gif)  Os matadouros de bebês estão espalhados na sociedade (clínicas clandestinas) como hediondos balcões de trucidamento de nenéns. Seus donos estão endinheirados na Terra, no entanto indigentes ante o Código Divino.

Entre 1995 e 2007, “a curetagem depois do procedimento de aborto foi a cirurgia mais realizada pelo SUS: 3,1 milhões de registros, contra 1,8 milhão de cirurgias de correção de hérnia.”

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-312.gif)  Isso significa um trágico impacto na saúde pública de nosso país. Inexiste lei atual que identifique de imediato o abominável aborto realizado nos redutos domésticos.

A taxa de interrupção de gravidez supera a taxa de nascimento. Por essas e outras o Brasil ostenta o calamitoso título de campeão mundial da prática abortista.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-312.gif)  Nesse dantesco cenário brota grupos dispostos a convalidar o aborto, torná-lo simples, acessível, asseado, juridicamente adequado.

Todavia, não nos enganemos, o aborto ilegal ou legalizado (para todo o sempre) será um CRIME perante as Leis de Deus!

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-312.gif)  Menos mal “o número de brasileiros, que acham a prática do aborto muito grave, aumentou de 61%, para 71% e que, atualmente, apenas 3% dos brasileiros consideram o aborto moralmente aceitável.”

Descriminalizar o aborto, sob quaisquer conjunturas, é e sempre será um significativo marco de estagnação espiritual na história do homem.

(http://webspace.webring.com/people/ww/w3r2/aball1.gif)  Será que todos os obstetras estariam disponíveis à prática abortiva?
(http://webspace.webring.com/people/ww/w3r2/aball1.gif)  Será possível, no âmbito da ética médica, conciliar uma medicina que propõe valorizar a vida com uma medicina homicida?

Não nos ludibriemos, a medicina que executa o aborto nos países que já legitimaram o trucidamento do bebê na barriga materna é uma medicina criminosa. Não há lei na terra que abrande essa situação ante a Lei de Deus.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-312.gif)  Somente num caso a Doutrina Espírita admite o aborto: quando a gestação coloca em risco a vida da gestante; pois disseram os Espíritos a Allan Kardec, em O Livro dos Espíritos questão 359:

"Que é preferível sacrificar o ser que não existe a sacrificar o que existe".

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-312.gif)  No caso específico de uma mulher ser violentada sexualmente redundando na gravidez, mas não se sinta com estrutura psicológica para criar o filho, entendemos que a legislação precisaria promover e instigar a adoção do ser que nasce nessas circunstâncias, que neste caso, não vai agenciar o seu extermínio legal.

O Espiritismo recomenda a mãe [violentada] a levar adiante a gravidez e até mesmo a criação daquele rebento, suplantando o traumatismo do abuso sofrido, porque o Espírito reencarnante terá, provavelmente, um endividamento passado com a progenitora.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-312.gif)  As Leis naturais atuam inexoravelmente sobre os que alucinadamente provocam o aborto. Fixam essas leis no tribunal das próprias consciências culpadas os tenebrosos processos de resgate que podem conduzir a dolorosas moléstias, como:

(http://webspace.webring.com/people/ww/w3r2/aball1.gif)  A metrite,
(http://webspace.webring.com/people/ww/w3r2/aball1.gif)  A metralgia,
(http://webspace.webring.com/people/ww/w3r2/aball1.gif)  O vaginismo, 
(http://webspace.webring.com/people/ww/w3r2/aball1.gif)  O enfarte uterino,
(http://webspace.webring.com/people/ww/w3r2/aball1.gif)  Ou a tumoração cancerosa agora ou mais tarde.

É imperioso também reconhecermos nos abortos delituosos um das grandes determinantes das enfermidades de etiologia obscura e das obsessões arroláveis na patologia da mente (esquizofrenias), atravancando amplos setores de casas de saúde e presídios.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-312.gif)  Não espalhamos aqui recriminação àqueles que jazem submersos no corredor tenebroso do desacerto já consumado, até para que não caiam na sarjeta profunda da desesperança.

Apregoamos opiniões, cujo intuito é iluminá-los com o farol do esclarecimento, para que divisem mais adiante, elegendo por trabalhar em prol dos necessitados e, sobretudo, numa demonstração inconteste de amor ao próximo, acolhendo filhos abandonados que, hoje em dia, aglomeram-se nos orfanatos.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-312.gif)  Se já erramos jamais esqueçamos que cometer erro é aprender, todavia, ao invés de nos atermos na contrição, necessitamos consagrar a experiência, como uma adequada ocasião para discernimento futuro.

A Lei de Deus não é caolha e nos seus dispositivos há espaços para reparações, proporcionando ensejo interminável, para que todos possamos penitenciar-nos dos enganos cometidos. “

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-312.gif)  É urgente abandonar o culto ao remorso imobilizador, a culpa autodestrutiva e a ilusória busca de amparo na legislação humana, procurando a reparação, mediante reelaboração do conteúdo traumático e novo direcionamento na ação comportamental, o que promoverá a liberação da consciência, através do trabalho no bem, da prática da caridade e da dedicação ao próximo necessitado, capazes de edificar a vida em todas as suas dimensões.”

Deste modo, atuando assim, desviamo-nos de todas as sequelas melancólicas que o aborto desencadeia, ainda que acobertado por uma legalização ilusória.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-312.gif)  Certo é que “o amor cobre a multidão de pecados.”

Jorge Hessen.



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 02:26

(http://scrap.mixplanet.com.br/imagens/bebes/bebes(12).gif)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 02:29


(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/convolvulus02.gif)


Aborto

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/fi_noazami.gif)  O aborto é a interrupção da gravidez, seja ele espontâneo ou induzido. No primeiro caso, isto pode ocorrer por problemas apresentados pelo próprio feto, ou, ainda, por problemas de saúde com a gestante. Há muitas mulheres que descobrem que são portadoras de determinadas doenças somente na gravidez, pois, nesta fase, muitas doenças se manifestam pondo em risco a continuidade da gestação. 
 
“Mais da metade dos abortos espontâneos são causados por alterações genéticas no embrião. Um estudo da Universidade Federal de São Paulo, realizado pelo pesquisador Saul Antonio Sachetti, conclui que as desordens cromossômicas ocorreram em 51% desses casos. (...)” Fonte: Jornal da Paulista, Ano 15 - N° 164. 
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/fi_noazami.gif)  No caso do aborto induzido, este ocorre por opção ao encerramento da gravidez. Este procedimento oferece risco cada vez maior a medida em que o tempo de gravidez vai aumentando. Infelizmente, muitas mulheres morrem por complicações em abortos realizados em clínicas clandestinas e também por utilizarem meios alternativos que comprometem sua saúde. 
 
“Mesmo no cenário de sub-informação que cerca os registros sobre aborto, de um modo geral, a mortalidade oficial é alta. Uma mulher morre a cada três dias, vítima desse agravo. No ano de 1998 (o último com dados disponíveis). foram 3,58 mortes para cada 100.000 nascidos vivos (nos Estados Unidos são 0,4 morte), ou uma para cada 25.000 crianças nascidas vivas.
 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/fi_noazami.gif)  Foram 119 mulheres que tiveram o aborto como causa declarada de sua morte e apenas 72,3% delas receberam assistência médica. Em 23,5% dos casos não havia informação sobre o tipo de assistência recebida e 4,2% não tiveram assistência médica, segundo consta em seus atestados de óbito”. Fonte: Bemfam, 1998. 
 
As informações acima mostram-nos a seriedade deste assunto, principalmente quanto sua causa é a induzida de forma clandestina.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/fi_noazami.gif)  Sabe-se que inúmeros fatores podem levar ao aborto, mas, sabe-se também que, abortos realizados clandestinamente  trazem sérias complicações, podendo, inclusive, levar a gestante ao óbito.

(A. D.)



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 02:32


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-429.gif)

 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 02:34


(http://4.bp.blogspot.com/_uD8QoiOwtYM/TIU0zs5mchI/AAAAAAAAAjE/yAabYtLlraI/s400/gravidez-precoce.jpg)


Aborto é Prática comum no Brasil


(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/j_rose1.gif)  Para diplomatas americanos, aborto é prática comum no Brasil e continuará sendo

Documentos obtidos pelo WikiLeaks mostram que a diplomacia americana avalia que o aborto, embora ilegal, é uma "prática comum" no Brasil, e que a proibição, com forte apoio das igrejas católica e evangélica, é e continuará sendo "amplamente desrespeitada".

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/j_rose1.gif)  Gravidez interrompida: lei que não pega no BrasilO primeiro documento trata-se de uma avaliação da legislação sobre o aborto enviada a Washington pela embaixada em Brasília em 7 de julho de 2004.

Na época, o Supremo Tribunal Federal havia decidido temporariamente liberar mulheres grávidas de fetos anencefálicos (sem cérebro) a interromper a gravidez. Bebês que nascem com esse problema, geralmente ligado à subnutrição da mãe, morrem em 100% dos casos.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/j_rose1.gif)  Para os americanos, a oposição da igreja seria um grande empecilho para uma mudança efetiva na lei. "Apesar da maioria dos brasileiros terem uma mente aberta, a igreja não só se opõe à liminar mais a vê como a ponta do 'iceberg' no início de uma série de exceções à proibição do aborto que viesse na pratica a legalizá-la", descreve o telegrama assinado pelo ex-cônsul-geral dos EUA em São Paulo, Patrick Duddy.

Lei que não pega:

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/j_rose1.gif)  Para ele, porém, a prática do aborto é comum – e continuará sendo – como mostra a conclusão do telegrama, intitulada "leis que não pegam":

"Apesar de ser ilegal, o aborto é comum aqui e um estudo mostrou que 31% das mulheres grávidas no Brasil fazem aborto.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/j_rose1.gif)  O resultado mais provável desse debate é que o aborto continuará a ser amplamente proibido – com certas exceções – e a proibição continuará a ser amplamente desrespeitada".

Em outubro de 2004, o Supremo decidiu extinguir a exceção para fetos anencefálicos. A embaixada rapidamnete descreveu o "debate tempestuoso" que precedeu a decisão por 7 vostos a 4: "(os juízes) Mello e Joaquim Barbosa quase se socaram durante a discussão", diz o documento enviado em 8 de novembro de 2004.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/j_rose1.gif)  A conclusão do então embaixador John Danilovich é semelhante à do telegrama enviado em julho: "A legislação brasileira é cheia de leis que 'não pegam', e o aborto é uma delas", diz Danilovich.

"Mulheres mais pobres, mais suscetíveis a terem fetos anencefálicos, também são as que mais provavelmente usarão o sistema público de saúde onde a proibição ao aborto é mais rigidamente vigiada. Assim, seja ou não contra a lei, o aborto provavelmente continuará sendo acessível a muitas mulheres brasileiras".

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/j_rose1.gif)  Hoje em dia, o aborto pode ser realizado legalmente apenas em caso de estupro ou de risco de vida para a mãe. Em junho deste ano, o STF deu entrada em novo processo para legalizar o aborto nos casos em que o bebê nasce sem cérebro.

Segundo a Pesquisa Nacional de Aborto (PNA), elaborada pela Ong ANIS – Instituto de Bioética Direitos Humanos e Gênero da Universidade de Brasilia e divulgada em maio de 2010, uma em cada sete brasileiras entre 18 e 39 anos já realizou pelo menos um aborto na vida.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/j_rose1.gif)  O estudo também concluiu que abortos feitos de forma clandestina estão entre as principais causas de mortalidade materna no país e que 50% das mulheres que abortam procuram atendimento médico público em decorrência de complicações na saúde.

Mariana Simões.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 02:37

(http://scrap.mixplanet.com.br/imagens/bebes/bebes030.jpg)



 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 02:40


(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/67.gif)


Apoio à Proibição do Aborto


(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2087.gif)  O apoio à proibição do aborto é o mais alto no Brasil desde 1993, quando o Datafolha começou a série histórica de perguntas sobre o tema.

Segundo pesquisa realizada na última sexta-feira em todo o país, 71% dos entrevistados afirmam que a legislação sobre o aborto deve ficar como está, contra 11% que defendem a ampliação das hipóteses em que a prática é permitida e 7% que apoiam a descriminalização.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2087.gif)  Atualmente, o Código Penal brasileiro classifica o aborto entre os crimes contra a vida. A pena prevista para a mulher que o provocar ou permitir a prática em si mesma vai de um a três anos de detenção (artigo 124).

O código prevê duas situações em que o aborto não é crime (artigo 128): se não há outro meio de salvar a vida da gestante e se a gravidez é resultado de estupro.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2087.gif)  Segundo Mauro Paulino, diretor-geral do Datafolha, a rejeição recorde ao aborto pode ser resultado da ampla exposição que o tema teve nas últimas semanas.

CAMPANHA

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2087.gif)  O aborto ganhou espaço na mídia e na boca dos candidatos a presidente no final do primeiro turno, impulsionados pela movimentação de igrejas evangélicas e segmentos católicos que pregavam voto anti-Dilma Rousseff (PT) e pró-vida --a petista já defendeu a prática.

Na propaganda eleitoral de sexta, a primeira do segundo turno, tanto Dilma quanto José Serra (PSDB) falaram sobre o tema.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2087.gif)  Segundo o Datafolha, a taxa dos eleitores que afirmam querer que a lei fique como está é semelhante entre os que no primeiro turno votaram em Dilma (71%), em Serra (72%) e em Marina Silva (70%), candidata do PV.

O apoio à proibição do aborto é razoavelmente homogêneo em todas as faixas da população, sempre em torno de 70%. No entanto, entre os que têm ensino superior e os mais ricos há menos apoiadores: 63% e 56%, respectivamente.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2087.gif)  A série de pesquisas sobre o tema mostra uma tendência ao conservadorismo.

No levantamento feito em 1993, 54% afirmavam que as exceções deveriam continuar restritas aos casos de estupro e de risco à vida da gestante, enquanto 23% diziam apoiar o aborto em mais casos e 18% eram favoráveis a descriminalizar a prática.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2087.gif)  Desde então, a manutenção da atual legislação veio ganhando apoio. Em 1997, 55% diziam apoiar a proibição.

Em 2006, o número passou para 63%, depois para 68% em 2008.

(http://img31.imageshack.us/img31/2282/10284105.jpg)

Fonte: FOLHA UOL



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 02:43

(http://scrap.mixplanet.com.br/imagens/bebes/bebes026.gif)



 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 02:46

(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-463.gif)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 02:49

(http://scrap.mixplanet.com.br/imagens/bebes/bebes(1).gif)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 02:58


(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-347.gif)

Amniocentese:
Nem imaginas!

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-202.gif)  Faltaste uns dias ao trabalho, e eu soube que tinhas feito uma amniocentese.

Quando regressaste, explicaste-me que se trata de um exame destinado a verificar se o filho que trazes dentro de ti tem alguma doença grave, como, por exemplo, Síndrome de Down. E que é um procedimento doloroso e incómodo.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-202.gif)  Se fosses outra pessoa, eu podia ter adivinhado a resposta e manter-me calado, mas antes de pensar nisso a pergunta saiu-me.

▬  Para que querias tu saber isso?

Só me veio à cabeça que não valia muito a pena preocupares-te com uma possível dificuldade grande, antes de ela acontecer e sem teres ainda as energias necessárias para a enfrentar.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-202.gif)  Explicaste que, se realmente se verificasse uma doença dessas, poderias abortar e, dessa forma, resolver o problema. Não te imaginava capaz de matar um filho.

Devo ter ficado de boca aberta, porque imediatamente atiraste uma série de justificações.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-202.gif)  Se eu imaginava como seria a qualidade de vida de uns pais condenados a tratar de um filho gravemente doente. As horas de fisioterapia, os gastos em medicamentos, as faltas ao trabalho. E a qualidade de vida que teria a criança. E o que seria dela depois de os pais morrerem.

Pensei, com tristeza, naquilo que sei acerca da “qualidade de vida” de algumas pessoas que fizeram abortos voluntários. Tenho a certeza de que a qualidade de vida consiste em ter alegria e paz, e de que não é possível tê-las depois de matar um filho.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-202.gif)  E de que se pode tê-las passando horas e horas a cuidar de um filho que precisa muito de cuidados. Muitas mães fortes que conheço, e estão entre as pessoas que mais admiro, sorriem e cantam quando muitos só conseguem ver, nas vidas que elas levam, motivos para sofrimentos.

Não posso levar a sério um amor pelo filho que leva a eliminá-lo para lhe poupar uma doença grave. Se eu tivesse uma doença grave, a minha mãe cuidaria de mim. Julgo que, embora sem o admitires, estarias mais preocupada com o teu próprio futuro.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-202.gif)  Talvez suceda que algumas circunstâncias da tua vida te tenham levado a centrares-te demasiado em ti mesma e a esqueceres que são as mães que existem para os filhos e não os filhos que existem para as mães.

Talvez tenhas sofrido pressões, influências, e estejas a falhar a interpretação do amor. É que não há amor que seja fácil. Se te acenam com um assim, é porque ele é falso.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-202.gif)  O amor é inseparável da morte. Sabes que amas porque te esqueceste de que existes; porque morreste para ti mesma, para viveres naqueles que amas.

▬  Se eles estiverem bem, então tu estás bem, ainda que estejas mal:

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-379.gif)  Amar é dares-te.
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-379.gif)  É não pensares em ti.

▬  É não quereres saber:

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-379.gif)  Do teu futuro,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-379.gif)  Dos teus gostos,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-379.gif)  Do teu descanso,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-379.gif)  Do teu bem-estar,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-379.gif)  Dos teus projetos...

Por andares muito ocupada em construir aqueles que te rodeiam.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-202.gif)  É veres nessa morte para ti mesma o sentido e a plenitude da tua existência. Quanto mais deres de ti, quanto mais te doer o teu amor, mais alegria terás. E mais paz. Porque amas mais.

Não é possível, evidentemente, aplicar isto ao comportamento de uma mulher, ainda me recuso a pensar que fosses capaz de fazer isso, disposta a matar o seu filho para evitar os problemas que teria com a sua vinda ao mundo.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-202.gif)  Se falhares o amor, falharás a vida e a existência. O filósofo dinamarquês Kierkegaard teve esta expressão magnífica:

“Enganar-se a respeito da natureza do amor é a mais espantosa das perdas. É uma perda eterna, para a qual não existe compensação, nem no tempo, nem na eternidade: a privação mais horrorosa, que não é possível recuperar nem nesta vida… nem na futura!”

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-202.gif)  Talvez suceda que coisas que viveste, ou viste ao teu redor, te tenham levado a teres medo, e a fazeres com base nele os projetos para a tua felicidade.

▬  Mas o medo faz encolher.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-379.gif)  Não tenhas medo.
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-379.gif)  Não queiras controlar tudo.
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-379.gif)  Não julgues que a felicidade tem o pequeno tamanho que a tua comodidade te sugere.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-379.gif)  Há muitas coisas para além desse horizonte estreito.
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-379.gif)  Deixa que a vida te leve a esses lugares que receias pisar.
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-379.gif)  Não pressentes que aí descobrirás muitas coisas e te descobrirás a ti mesma?

Quando os acontecimentos escapam ao teu domínio, e te arrastam para onde não quererias ir, o resultado é sempre surpreendente e enriquecedor.

Forçada a desafios inesperados, vês brotar de ti forças e capacidades que desconhecias; cresces por dentro; descobres luzes novas e uma nova dimensão de todas as coisas; aprendes que não estás só.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-202.gif)  É como se alguém, com pena de ti, te conduzisse a um lugar maravilhoso onde nunca saberias chegar com os teus pequenos projetos.

Não há amor que não exija coragem. E é também certo que se o teu amor for verdadeiro – e não uma forma disfarçada de procurares a tua satisfação pessoal.

▬  Terás toda a coragem de que necessitas:

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-379.gif)  Tu ainda não sabes o que és capaz de fazer!
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-379.gif)  Não imaginaste, sequer, aquilo que há para além da curva do medo!

Tens andado a fugir… de ti e da felicidade.

Texto de Paulo Geraldo.

Em homenagem a sogra do meu filho:
Sra. Eunice Maria de Lima.
E ao seu filho autista 90% incapaz.
Jean Claudemir Lima de Fontes.
E ao amor incondicional que essa mãe teve e tem por esse filho.

Para filho especial, mãe especial.
Parabens pela garra, Eunice.
Um big beijo pra vocês.
Mariana.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 03:10

(http://scrap.mixplanet.com.br/imagens/bebes/bebes098.gif)




Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 03:12


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-446.gif)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 03:15


(http://scrap.mixplanet.com.br/imagens/bebes/bebes114.jpg)



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 03:22


(http://blog.saoluiz.com.br/wp-content/uploads/sintomas-de-gravidez.jpg)


É possível só descobrir
a gravidez na hora do parto?


(http://paszkowski.com.br/gifs/flores/flor_73.gif) Há quem diga que é impossível, mas acontece! Algumas mulheres só descobrem a própria gravidez ao entrar em trabalho de parto.

O ginecologista e obstetra Eduardo de Souza, do Hospital e Maternidade São Luiz, conta que este tipo de acontecimento é muito raro.

(http://paszkowski.com.br/gifs/flores/flor_73.gif) Para o médico, mulheres passando por variações muito grandes de peso, por exemplo, podem mesmo não perceber a gravidez. Como nem todo mundo sente os sintomas clássicos da gestação, como as náuseas, fica mais difícil se dar conta.

Mas e a menstruação atrasada?

(http://paszkowski.com.br/gifs/flores/flor_73.gif) Segundo Dr. Eduardo, não é incomum passar por pequenos sangramentos durante a gestação e creditá-los ao ciclo menstrual normal. “Mas é raro isso confundir a tal ponto de não perceber a gestação”, diz.

Outros motivos também podem confundir a mulher. Se ela for muito distraída, cheia de compromissos e pouco ligada ao próprio corpo, também corre riscos de não descobrir a gravidez em curso.

(http://paszkowski.com.br/gifs/flores/flor_73.gif) “A mulher pode se atrapalhar com o ciclo menstrual, por exemplo, e não dar atenção a isso”, diz o médico Eduardo Souza. “Às vezes ela está com menstruação irregular e acha que é por causa da menopausa, e não irá mais engravidar”, explica.

Para Eduardo Souza, além dos aspectos físicos, há um componente psicológico. Quando a mulher descobre a gravidez em cima da hora, pode estar com dificuldades em aceitá-la.

(http://paszkowski.com.br/gifs/flores/flor_73.gif) A gravidez pode estimular alguns mecanismos naturais de defesa do ego. Em alguns casos há também a negação do próprio corpo.

É o caso da mulher que, ao começar a sofrer os sintomas da menopausa, não aceita a chegada da fase e prefere acreditar estar grávida. Mesmo sem ter tido relacionamento sexual recente, na cabeça dela a gravidez está acontecendo.

(http://paszkowski.com.br/gifs/flores/flor_73.gif) O oposto também é verdadeiro, sempre há gestações que, no fundo, a mulher não queria.

Desconheço a fonte



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 03:25

(http://scrap.mixplanet.com.br/imagens/bebes/bebes120.jpg)




Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 03:29


(http://www.not1.com.br/wp-content/uploads/2011/03/bebe-lindo-recem-nascido.jpg)


Aborto:
Reação em cadeia


(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_953.gif)  Na base da bomba atómica está uma reação em cadeia que leva à libertação de grandes quantidades de energia. A grande questão que se colocava aos cientistas era saber como parar reação de forma a que o seu efeito fosse local.

Como é obvio, fazer uma bomba que vai matar longe pareceu aceitável; agora, fazer uma bomba que entrava numa reação em cadeia, interminável, e que acabava por matar os próprios americanos, já lhes pareceu completamente inaceitável.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_953.gif)  Portanto, os arquitetos da bomba tiveram de garantir uma bomba que matava aquelas pessoas MAS só aquelas pessoas. A descoberta que permitiu controlar a reação ficou a dever-se ao físico italiano Enrico Fermi. O resto da história toda a gente conhece.

Naturalmente, os cientistas poderiam ter começado por discutir se uma bomba atómica é aceitável. Mas agora isso não interessa. Deste episódio tristíssimo, o que nos interessa reter agora é que os cientistas só deram a bomba por pronta quando descobriram a forma de travar o processo.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_953.gif)  Da mesma forma se pode questionar a legitimidade de entrar no útero da mãe e trucidar a frio um ser humano que já lá está a crescer e desenvolver-se. Isto pode-se questionar e é a isso que estas páginas estão dedicadas. Mas por momentos vamos colocar-nos na posição dos defensores do aborto e dos cientistas que fizeram a bomba. Vamos assumir que abortar e riscar uma cidade do mapa são atos aceitáveis em certas circunstâncias.

Tal como no caso da bomba, para aceitar legalizar o aborto é preciso começar por garantir que o processo vai matar aqueles seres humanos mas só aqueles. Como é obvio, se dissessem ao pró-aborto ANTÓNIO que - sem margem para erro - legalizar o aborto é o início de uma reação em cadeia que levará ao assassínio legal do próprio ANTÓNIO, este rejeitaria o aborto do mesmo modo que os cientistas rejeitaram a bomba descontrolada.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_953.gif)  Tome algum tempo para refletir sobre os seus próprios argumentos: sando-os repetidamente:

Poderíamos legalizar o aborto até quando?

Tente provar que a legalização do aborto não é o inicio de uma reação em cadeia, completamente descontrolada, e que vai acabar por nos matar a todos… dentro da maior legalidade.

Para que todas as pessoas percebam que isto não é um questão fútil, seguem-se alguns exemplos.

(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/cube_6.gif)  1. Em 1984 a Zita Seabra liderou o processo de legalização do aborto. Este foi legalizado em certos casos até às 12 semanas. Mais tarde, sem ninguém dar conta e sem qualquer contestação social, o aborto foi legalizado até às 16 semanas (é o processo descontrolado!!). Em 1997 a Zita Seabra declarou-se contra os projetos de lei mas, naturalmente, ninguém quis saber da sua opinião. Sem a legalização de 84 não haveria os projetos de 97. Portanto, a Zita Seabra iniciou uma reação em cadeia que a ultrapassou completamente e que ela, embora tentasse, não conseguiu travar.

(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/cube_6.gif)  2. Nos perto de 60 países do mundo que neste momento têm aborto a pedido (basta que a mãe peça o aborto para que lhe seja feito), a legalização começou pelo aborto em caso de violação e deficiências graves. Ou seja, aceitou-se o aborto nos chamados Hard Cases como primeiro passo para aborto em All Cases. Mais uma vez tivemos um processo que não se conseguiu travar… a menos que a ideia fosse mesmo essa…

(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/cube_6.gif)  3. Em 1973 os EUA legalizaram o aborto a pedido até aos nove meses. Depois foram feitas mais e mais legalizações intermédias até que em 1986 legalizaram a morte de bebés recém-nascidos, a pedido dos pais, no caso de terem alguma deficiência. Portanto, os Estados Unidos da América, a maior potência científica, económica e militar de todos os tempos, no apogeu do seu poderio, legalizaram o infanticídio.

(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/cube_6.gif)  4. Em 1997 foi usada a seguinte argumentação em Portugal: “há certas deficiências que só podem ser detectadas depois das 16 semanas. Se a lei não permite abortar depois das 16 semanas é o fim do diagnóstico pré-natal em Portugal porque não se pode dizer ao casal que o filho é deficiente mas que já não o pode abortar”.

Qualquer pessoa observa facilmente que este argumento pode ser usado até aos nove meses e mesmo depois disso: “há deficiências que só podem ser detectadas às 30 (ou 40, 41, 42, 50) semanas. Impedir o aborto (infanticídio) antes das 30 (ou 40, 41, 42, 50) semanas é o fim do diagnostico pré-natal em Portugal porque não se pode dizer ao casal que o filho é deficiente mas que já não pode abortar”.




Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 03:30


(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_953.gif)  Em boa verdade este argumento é o fim do diagnóstico post-natal. Proibir o infanticídio acaba com a pediatria porque nenhum médico pode dizer ao casal que o seu filho é deficiente mas, já não o podem matar. Mais uma vez temos o processo desenfreado.

(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/cube_6.gif)  5. A reação em cadeia leva a seguinte trajetória de legalizações:

(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/aball1s.gif)  (A) Infanticídio de deficientes como nos EUA,

(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/aball1s.gif)  (B) Eliminação sumária dos deficientes profundos,

(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/aball1s.gif)  (C) Eliminação de deficientes e idiotas (QI<30,40),

(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/aball1s.gif)  (D) Eutanásia cada vez em mais casos: dos loucos, dos “homeless”, dos deficientes de trabalho a mais de 90%, etc.,

(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/aball1s.gif)  (E) Esterilização forcada dos deficientes, dos criminosos e dos idiotas que já começou na China, já foi feita na Suécia, etc.,

(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/aball1s.gif)  (F) Aborto semi-forçado de pessoas com deficiências genéticas que só se manifestarão aos 5 (10, 15, 20, 30, 50 ou 60) anos,

(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/aball1s.gif)  (G) Aborto cada vez em mais casos por razões económicas será o próximo passo e até mais tarde a meta, para já, são os cinco meses,

(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/aball1s.gif)  (H) Aborto semi-forçado de bebés com deficiências menores. O Governo recusar-se-á a pagar o tratamento, por exemplo, de bebés que vão precisar de hemodiálise e os pais, não tendo como pagar, vêem-se forcados a abortar,

(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/aball1s.gif)  (I) Eutanásia inicialmente será voluntária mas tendencialmente passará a obrigatória pela aplicação de leis indiretas: supressão total ou parcial de benefícios da Segurança Social ou a possibilidade legal da família poder decidir pelo parente,

(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/aball1s.gif)  (Z) O último a morrer apague a luz.

(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/cube_6.gif)  6. Os cientistas aceitaram riscar duas cidades japonesas do mapa. O problema era evitar que a reação em cadeia não riscasse todos os homens da Terra. Fermi descobriu como fazê-lo. Os pró-aborto aceitam (em certos casos) matar bebés dentro da mãe. O problema é evitar que a reação em cadeia (de legalizações sucessivas) não chegue a matar todos os homens da Terra.

Alguém consegue explicar como se pára o processo?

(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/cube_6.gif)  7. Uma resposta possível será confiar no bom-senso dos homens. Mas esse tem falhado completamente. Os prazos e casos em que é permitido o aborto não param de aumentar:

A eutanásia já está aí: discutida seriamente em muitos países, legalizada em alguns.
O infanticídio é abertamente defendido por filósofos pró-aborto e já está legalizado nos EUA.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_953.gif)  Experiências científicas com bebés vivos foram feitas nos anos 70 e 80 Não! Não foi na China!

Foi na América e na Europa de Leste e Oeste e os resultados foram publicados em revistas cientifica; a esterilização de sub-pessoas como os deficientes mentais é discutida frequentemente. Tudo coisas que há trinta anos seriam consideradas perfeitas aberrações.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_953.gif)  Segundo estudos realizados nos países onde há eutanásia legal, nota-se uma ansiedade anormal entre os idosos, revelando estes um pânico de ficarem doentes e recusando-se a serem vistos por médicos, a receberem a família e, acima de tudo, a levarem injeções. Tudo isto porque temem que todos médicos, família, assistente social estejam combinados para lhes dar uma “morte digna”.

Longe dos estudos académicos, causou impressão a carta do escritor Morris West. Sofrendo de doença terminal foi um dia convidado pela assistente social a aceitar uma “morte digna”, convite a que ele reagiu com a máxima violência e verbal, mas que dá uma ideia de quão voluntária é a “eutanásia legal”.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_953.gif)  Também num país onde a eutanásia é permitida dentro de condições “muito restritas” um estudo concluiu que mais de 50% dos “eutanasiados” não deram o seu consentimento pessoal ao ato….

O leitor quer passar a sua velhice nesta angústia?

Desconheço a fonte.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 03:33


(http://scrap.mixplanet.com.br/imagens/bebes/bebes094.jpg)



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 03:35


(http://www.3bscientific.com.br/imagelibrary/L10/L10_01_Serie-de-gravidez-3B-Scientific-8-Modelos.jpg)
 
Série de gravidez
8 Modelos


Nossa série mais popular inclui 8 modelos para mostrar todos os estágios de desenvolvimento. Todos os modelos são montados separadamente em base.

(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_6.gif)  Embrião 1º mês
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_6.gif)  Embrião 2º mês
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_6.gif)  Embrião 3º mês
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_6.gif)  Feto no 4º mês (em pé)
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_6.gif)  Feto no 5º mês (posição transversa)
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_6.gif)  Feto no 5º mês
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_6.gif)  Fetos gêmeos no 5º mês (posição normal)
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/diamond_but_6.gif)  Feto no 7º mês (posição normal)




Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 03:38


(http://4.bp.blogspot.com/_aZH0Zmz0l6Q/S3KcfnCJsEI/AAAAAAAAD1s/cJlZZHtA1LI/s320/flor201.gif)

Estatísticas do aborto no mundo

Número de abortos por ano: entre 46 a 55 milhões.
Número de abortos por dia: aproximadamente 126.000.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-288.gif)  Onde ocorrem:

78% de todos os abortos são realizados em países em desenvolvimento e os restantes 22% em países desenvolvidos.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-288.gif)  Legalidade dos abortos:

Aproximadamente 97 países, com cerca de 66% da população mundial, têm leis que em essência permitem o aborto induzido.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-288.gif)  Noventa e três países, com cerca de 34% da população, proíbem o aborto ou permitem o aborto apenas em situações especiais como deformações do feto, violações ou risco de vida para a mãe.

Todos os anos cerca de 26 milhões de mulheres realizam abortos legais, enquanto que 20 milhões de abortos são realizados em países onde esta prática é restringida ou proibida por lei.

(Agradecemos a M. D. Mateus a autorização para publicar na Aldeia este seu trabalho)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 03:48



(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/sflowers12.gif)


Processo Obsessivo da Mãe Criminosa

 
(http://www.reinodosgifs.net/flores-pequenas/yellow_rose.gif) Observamos que, no processo expiatório do aborto cruel, as conseqüências mais infelizes permanecerão sempre com a mulher, quando sua prática nasce de sua única decisão.
 
O remorso virá, mais cedo ou mais tarde, cobrando o reajuste. E também as reações psíquicas negativas do Espírito que deveria ser o futuro filho são resultantes quase que naturais, após o extermínio intra-uterino.
 
André Luiz assim descreve o estado íntimo do Espírito frustrado em sua reencarnação:
 
(http://www.reinodosgifs.net/flores-pequenas/yellow_rose.gif) "Isso ocorre não somente porque o remorso se lhe entranhe no ser, à feição de víbora magnética, mas também porque assimilam, inevitavelmente, as vibrações de angústia e de desespero e, por vezes, de revolta e vingança dos Espíritos que a lei lhes reservara para filhos do próprio sangue, na obra de restauração do destino".
 
Retira-se violentamente o organismo fetal do ventre materrno, eliminando a vida física, mas não se consegue destruir o Espíírito reencarnante, o qual, muitas vezes, permanece profundamente arraigado à tessitura perispirítica da frustrada mãe, provocando os desequilíbrios mentais e disfunções orgãnicas as mais diversas.
 
(http://www.reinodosgifs.net/flores-pequenas/yellow_rose.gif) Não podendo extinguir-se a simbiose psíquica com a mesma brevidade com que se elimina a vida em gestação no ventre materno, sua natureza de permuta magnética muda-se totalmente, porque o Espírito reencarnante transforma-se no seu mundo íntimo, que antes era de alegria e esperança, para as emoções traumatizadas de desapontamento, ódio e vingança, por não concordar com a destruição de seu organismo em formação.
 
Geralmente são Espíritos sofredores com grandes problemas a enfrentar e resolver, a quem as mães insensíveis, em geral, devem muito em virtude dos compromissos afetivos espezinhados em vidas passadas, e que agora a bênção da reencarnação chama para o reajuste do destino.
 
(http://www.reinodosgifs.net/flores-pequenas/yellow_rose.gif) É preferível deixá-los reencarnar e ser para nós filhos-problema, trazendo lutas incessantes para o lar, pois os sofrimentos serão muito menores do que se estivessem no mundo espiritual, cultivando perseguição implacável, pelos fios da obsessão atormentadora.
 
Emmanuel no livro Vida e Sexo nos esclarece:
 
"Se, porém, quando instalados na Terra, anestesiamos a consciência, expulsando-os de nossa companhia, a pretexto de resguardar o próprio conforto, não lhes podemos prever as reações negativas.

(http://www.reinodosgifs.net/flores-pequenas/yellow_rose.gif) Então, muitos dos associados de nossos erros de outras épocas, ontem convertidos, no plano espiritual, em amigos potenciais, à custa das nossas promessas de compreensão e de auxílio, fazem-se hoje, e isso ocorre bastas vezes, em todas as comunidades da Terra.

Inimigos recalcados que se nos entranham a vida íntima com tal expressão de desencanto e azedume que, a rigor, nos infundem mais sofrimentos e aflição que se estivessem conosco em plena expeeriência física, na condição de filhos-problema, impondo-nos trabalho e inquietação".
 
Walter Barcelos. Da obra: Sexo e Evolução.




Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 03:50



(http://byrosi.files.wordpress.com/2011/05/orkut-hi5-coracao_9.gif)


Uma história escrita por Deus


(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2136.gif)  Essa história está sendo escrita por Deus. Nós a vivenciamos desde o início, mas não sabemos o seu final. Temos tido o privilégio de participar dela. E deixaremos Deus concluí-la, com humildade e confiança.

Pois assim Ele nos pede e nos ensina na Bíblia, sua grande mensagem, onde Ele se revela para nós.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2136.gif)  Não entendemos por que Deus a enviou a nós com um problema tão grave (acrania - não formação da calota craniana). Por mais que muitas pessoas tentem, com boas intenções, nos dar as mais variadas explicações, são apenas hipóteses.

O fato é que somos apenas homens e não sabemos. E quantas coisas nós não sabemos!

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2136.gif)  Mas pedimos a Deus que nos ajudasse a entender, e Ele simplesmente tem nos mostrado que está fazendo algo muito especial em nossas vidas. Algo muito maior do que poderíamos idealizar.

Ele tem nos pedido para esperar nEle. Para confiar. Ele tem nos mostrado que é Pai, e está no controle da situação.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2136.gif)  Entendemos que devemos cuidar dela com todo amor, carinho e respeito, pois é como se junto dela Jesus tivesse enviado um bilhetinho escrito a mão, pedindo que a amemos.

Ela é de Jesus. Nós percebemos isso desde que ela era um pequeno embrião a se desenvolver. E agora é uma alegria tê-la conosco. Por mais que muitos não entendam, por estarem um pouco à distância dos acontecimentos.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2136.gif)  Por isso, espero que possamos compartilhar essa alegria com todos. Que todos possam conhecer a doçura e a delicadeza da pequena Vitória.

Que possamos aprender juntos o que nosso Pai quer nos ensinar com esse anjinho que nos enviou.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2136.gif)  Que possamos curtir a Vitória. Amar a Vitória. E deixar Deus escrever sua história.

Abraços,
Marcelo, Joana e Vitória de Cristo.


(http://2.bp.blogspot.com/_TJc31CuelWE/TDfcao1WsOI/AAAAAAAABHI/cN5aPKWrjP4/S259/SNV85964.JPG)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 03:54

(http://1.bp.blogspot.com/-I3VlycjWUuw/Tmf9nOkPrnI/AAAAAAAAALQ/09ix03E3mBo/s400/recem%2Bnascido.jpg)

Bases biológicas do início da vida humana

Entrevista com doutora Anna Giuli, bióloga molecular.
—  Por que se fala tanto da “questão” da vida humana pré-natal?

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-198.gif)  Dr.ª. Giuli: A vida humana pré-natal continua a ser um tema crucial para nossa sociedade, chamada a confrontar-se com os desafios de levar a cabo precoces intervenções terapêuticas e diagnósticos sobre o embrião e sobre o feto.

A produção de embriões “in vitro” para a superação da esterilidade ou de riscos genéticos, a utilização de embriões para obter células estaminais para seu emprego no âmbito da medicina regenerativa, a pesquisa com embriões com fins de investigação ou sua clonagem, são alguns dos mais discutidos filões biomédicos, que têm como protagonista o individuo humano nas fases precoces de seu desenvolvimento.

—  Quem é o embrião humano?
—  É um sujeito, um objeto, um simples amontoado de células?
 
—  Que valor tem a vida humana precoce?
—  É lícito manipulá-la ao menos nos primeiros estágios de seu desenvolvimento?
 
—  Que grau de tutela outorgar-lhe?
 
(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-198.gif)  Estes são os interrogantes que vão no centro do atual debate sobre o início da vida humana; poder proporcionar uma resposta amplamente compartilhada é fundamental pelas relevantes implicações não só no campo de saúde, mas para toda a sociedade e para o próprio futuro do homem.

Estas questões não só interpelam o biólogo, o especialista em bioética ou o legislador, mas cada um de nós, simples cidadãos, chamados a expressar-nos em matérias delicadas e complexas, como sucedeu no ano passado com o tema da fecundação artificial (na Itália. NR) ou como está ocorrendo nestes meses, com a pesquisa sobre a pílula abortiva RU486.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-198.gif)  O amplo debate, frequentemente com tons confusos, suscitado por estes temas, revelou a necessidade de uma informação cada vez mais clara e objetiva para enfrentar com conhecimento e consciência crítica os novos desafios éticos e sociais do progresso biotecnológico.

É, por isso, importante esclarecer antes de tudo a natureza biológica do ser humano e das suas origens, graças à contribuição dos numerosos estudos embriológicos, genéticos e biomoleculares que nos últimos anos permitiram descobrir os mecanismos mais íntimos do desenvolvimento inicial do individuo humano.

—  O que se entende por início da vida humana “individual”?

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-198.gif)  Dr.ª. Giuli: Algumas correntes de pensamento afirmam que a existência de um indivíduo humano “verdadeiro” ao qual pode-se dar “nome e apelido” começa num momento sucessivo em relação à concepção, e que até esse momento aquela “vida humana” não pode ter a dignidade, ou ainda o valor (e portanto a tutela) de qualquer outra pessoa.

Na biologia cada “indivíduo” identifica-se no organismo cuja existência coincide com seu “ciclo vital”, isto é, “a extensão no espaço e no tempo da vida de uma individualidade biológica”.

—  A origem de um organismo biológico coincide, portanto, com o início de seu ciclo vital:

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-198.gif)  É o início de um ciclo vital independente o que define o início de uma nova existência biológica individual que se desenvolverá no tempo atravessando várias etapas até chegar à maturidade e depois à conclusão de seu arco vital com a morte.

Sobre a base dos dados científicos disponíveis atualmente, é portanto importante analisar a possibilidade de identificar o evento “crítico” que marca o início de um novo ciclo vital humano.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 03:55
 
Quando começa a vida?

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-198.gif)  Dr.ª. Giuli: Um novo indivíduo biológico humano, original em relação a todos os exemplares de sua espécie, inicia o seu ciclo vital no momento da penetração do espermatozóide no ovócito.

A fusão dos gâmetas masculino e feminino (chamada também “singamia”) marca o primeiro “passo generacional”.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-198.gif)  Isto é, a transição entre os gâmetas – que podem considerar-se “uma ponte” entre as gerações – e o organismo humano não-formado.

A fusão dos gâmetas representa um evento “crítico” de “descontinuidade” porque marca a constituição de uma nova individualidade biológica, qualitativamente diferente dos gâmetas que a geraram.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-198.gif)  Em particular, a entrada do espermatozoide no ovócito provoca uma série de acontecimentos, estimáveis do ponto de vista bioquímico, molecular e morfológico, que induzem a “ativação” de uma nova célula – o embrião unicelular...

E estimulam a primeira cascata de sinais do desenvolvimento embrionário; entre as muitas atividades desta nova célula, as mais importantes são a organização e a ativação do novo genoma, que ocorre graças à atividade coordenada dos elementos moleculares de origem materna e paterna (fase pronuclear).

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-198.gif)  O novo genoma está, portanto, já ativo no estágio pronuclear assumindo de imediato o controle do desenvolvimento embrionário; já no estágio de uma só célula (zigoto) se começa a estabelecer como sucederá o desenvolvimento sucessivo do embrião.

A primeira divisão do zigoto influi no destino de cada uma das duas células que se formarão; uma célula dará origem à região da massa celular interna ou embrioblasto (de onde derivarão os tecidos do embrião)

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-198.gif)  E a outra ao trofoblasto (de onde derivarão os tecidos envolvidos na nutrição do embrião e do feto).

A primeira divisão do zigoto influi, portanto, no destino de cada célula e, em definitivo, de todos os tecidos do corpo. Estas evidências declaram que não é possível dar espaço à ideia de que os embriões precoces sejam um “monte indiferenciado de células”.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-198.gif)  Alguns fenômenos, como a possibilidade de formar os gémeos monozigóticos durante as primeiras fases do desenvolvimento embrionário, não anulam a evidência biológica da “individualidade” estabelecida na fusão dos gâmetas; em todo o caso trazem à luz a capacidade de compensação de eventuais danos ou erros no programa de evolução embrionária.

O embrião humano precoce é um sistema harmónico no qual todas as partes potencialmente independentes funcionam juntas para formar um único organismo.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-198.gif)  Em conclusão, dos dados da biologia até hoje disponíveis evidencia-se que o zigoto ou embrião unicelular se constitui como uma nova individualidade biológica já na fusão dos dois gâmetas, momento de ruptura entre a existência dos gâmetas e a formação do novo individuo humano.

Desde a formação do zigoto se assiste a um constante e gradual desenvolvimento do novo organismo humano que evoluirá no espaço e no tempo seguindo uma orientação precisa sob o controle do novo genoma já ativo no estágio pronuclear (fase precoce do embrião unicelular).

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-198.gif)  O progresso biotecnológico influiu tanto no nosso modo de pensar e nos nossos estilos de vida que frequentemente se ouve falar de “terceira cultura”.

—  De que se trata?

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-198.gif)  Alguns sociólogos definiram a cultura contemporânea como a “terceira cultura”, na qual tem predomínio a tecnologia. Entre os princípios desta nova cultura fundamental está a ideia de que não há nada fora do universo tangível, que o homem é um organismo não qualitativamente diferente de qualquer outro animal – e, portanto, reduzido só à sua realidade corpórea.

No campo científico afirma-se que a ciência e a tecnologia são nossas: já que a essência da ciência é a objetividade, todo obstáculo ao progresso científico é como uma limitação a tal objetividade; como consequência não devem pôr-se restrições à atividade científica e ao progresso tecnológico.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-198.gif)  Fala-se de “ciência do possível”, que considera justo e bom tudo o que é tecnicamente possível e que não aceita mensagens de orientação ou de estímulo por parte de sistemas de pensamento de ordem antropológica ou ética.

Se o homem e toda a realidade biológica são fruto de uma evolução cega, não existem critérios segundo os quais conformar a atuação, e toda a realidade natural é só matéria à disposição do homem.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-198.gif)  Consequentemente, tudo o que é possível se converte em lícito e todo o limite é um obstáculo que há que se superar.

Daí resulta um grande impulso a não orientar-se por princípios éticos, em outras palavras, pelo sentido de responsabilidade. Uma atitude que pode ser muito perigosa.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-198.gif)  Ao crescimento das possibilidades de auto-manipulação do homem, deverá corresponder um igual desenvolvimento de nossa “força moral” para nos permitir proteger e tutelar a liberdade e dignidade própria e alheia.

—  Por que se diz que o embrião humano tem dignidade própria?

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-198.gif)  Dr.ª. Giuli: Na nossa cultura está a mudar o sentir comum em respeito ao ser humano, sobretudo nos momentos mais emblemáticos e vulneráveis de sua existência, induzindo uma tendência para um gradual “desalojamento” do valor da vida que cada vez vai arraigando mais no tecido social e legislativo da cultura ocidental, historicamente berço dos direitos humanos.

Segundo esta tradição cultural, como se afirma – entre outros lugares – no Preâmbulo da Declaração Universal dos Direitos do Homem de 1948, o ser humano é o valor do qual se originam e para o qual se dirigem todos os direitos fundamentais; qualquer outro critério de ordem cultural, política, geográfica ou ideológica resultaria redutivo e arbitrário.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-198.gif)  A pertença à espécie humana é o elemento suficiente para atribuir a cada um a sua dignidade.

A tradição cultural dos direitos humanos teve, também, uma profunda incidência na reflexão biomédica contribuindo à afirmação mais vigorosa dos direitos do homem também na medicina, através da elaboração dos códigos de ontologia médico-profissionais e do desenvolvimento dos direitos do doente para lhe assegurar a autonomia e evitar abusos indevidos.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-198.gif)  É, no entanto, oportuno não desconhecer esta tradição e valorizar suas lógicas consequentes em relação ao tema do início da vida humana no âmbito biomédico.

O embrião humano precoce é um indivíduo em ato com a identidade própria da espécie humana à qual pertence, e consequentemente devem ser reconhecidos seus direitos de “sujeito humano” e a sua vida deve ser plenamente respeitada e protegida.

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-198.gif)  Doutora Anna Giuli, Bióloga molecular e professora de Bioética na Faculdade de Medicina da Universidade Católica do Sagrado Coração (Roma).

A doutora Anna Giuli publicou um livro com o título “Início da vida humana individual. Bases biológicas e implicações bioéticas” (“Inizio della vita umana inviduale. Basi biologiche e implicazioni bioetiche”, Edizioni ARACNE).

Texto retirado de uma entrevista que concedeu a Zenit)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 03:58


(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-333.gif)

Um Milhão de Abortos?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-336.gif) Qual a fonte do Governador para um milhão de abortos?

Para justificar a prática abortiva no país, um dos fundamentos da campanha que vem sendo divulgada pelo Governo Federal desde 2005, objetivando a “legalização do aborto”, é o número elevado de abortos clandestinos realizados no país.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-336.gif) O que, aliás, não é, e nunca será argumento capaz de justificar a “legitimidade” para se matar seres indefesos sob o manto da Lei.

E a ladainha dos abortistas vem agora de novo com esse argumento através da declaração recente do Governador do Estado do Rio de Janeiro com o número alarmante de um milhão de abortos clandestinos no Brasil.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_1733.gif)  Mas como?!
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_1733.gif)  Como pôde chegar a esse número elevado?
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_1733.gif)  De que forma foi realizada a coleta de dados?
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_1733.gif)  Qual o órgão do governo responsável pela pesquisa?

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_1733.gif)  Como pode isso se os abortos são praticados clandestinamente em locais sem nenhuma fiscalização e controle das autoridades?

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_1733.gif)  Mesmo fazendo citações cuja fonte é a OMS (Organização Mundial da Saúde), essas dúvidas permanecem, pois quais são as fontes ou estudos em que a pesquisa se fundamenta, se é que foi realizada pela OMS através da OPAS (Organização Pan-Americana de Saúde)?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-336.gif) No início da década de 1990, atribuía-se a um relatório da OMS a existência de mais de três milhões de abortos anuais no Brasil, número este absurdo, pois nos Estados Unidos da América, onde o aborto é amplamente legalizado desde 1973 e cuja população superava em mais de 100 milhões de habitantes a nossa, os números anuais de abortos situam-se, de há muito, ao redor de 1,5 milhão.

Em vista dessa manipulação dos dados e impressionada com os números que eram divulgados, a Dra. Zilda Arns Neumann, Coordenadora da Pastoral da Criança da CNBB, formulou, em 1993, consulta à repartição regional da OMS, à Organização Pan-Americana de Saúde, tendo recebido a seguinte resposta, assinada pelo Dr. David Tejada-de-Rivero:

▬  “A Organização Mundial de Saúde e a Organização Pan-Americana de Saúde não:

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_1733.gif)  Financiaram,
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_1733.gif)  Auspiciaram,
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_1733.gif)  Nem realizaram qualquer estudo ou investigação sobre abortos no Brasil.

E tampouco temos conhecimento de algum estudo ou investigação que tenha sido feito com bases cientificamente sólidas e cujos resultados possam extrapolar-se confiavelmente para todo o país”.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-336.gif) O que se sabe é que, há bastante tempo, os lobistas do aborto aumentam os respectivos números, para tentar chegar aos seus intentos.

Essa tática de exagerar o número suposto de abortos provocados, bem como o de mortes maternas decorrentes, é estratagema antigo, como consta de pronunciamento do Dr. Bernard Nathanson, ginecologista e obstetra norte-americano, uma das maiores lideranças nos anos 60 e 70 no lobby pela legalização do aborto nos EUA.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-336.gif) A partir de estudos de embriologia, nos quais foi constatado que o feto desenvolve uma vida com semelhanças à da criança fora do útero, o referido ginecologista e obstetra começou a se questionar sobre sua prática abortista, sendo atualmente defensor da vida desde o início de sua existência, ou seja, desde a concepção.

O Dr. Bernard Nathanson, a propósito do aumento dos números relativos ao aborto, declarou na Conferência realizada no Colégio Médico de Madrid, em 5 de novembro de 1982, intitulada “Eu pratiquei cinco mil abortos”, publicada pela revista Fuerza Nueva, que “em 1968, se na América praticavam um milhão de abortos clandestinos, e sabíamos que estes não ultrapassavam cem mil, multiplicávamos por dez para chamar a atenção.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-336.gif) Também repetíamos e aumentávamos constantemente que as mortes maternas por aborto clandestino se aproximavam de dez mil, quando sabíamos que eram apenas duzentas.

▬  Esta tática do engano e da grande mentira, se repetida constantemente, acaba sendo aceita como verdade. Nós nos lançamos para a conquista dos meios:

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_1733.gif)  De comunicações sociais,
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_1733.gif)  Dos grupos universitários,
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_1733.gif)  Sobretudo das feministas.

Eles escutavam o que dizíamos, inclusive as mentiras, e logo divulgavam pelos meios de comunicações sociais, base da propaganda”.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-336.gif) Assim sendo, concluímos que o suposto número de abortos espontâneos e/ou provocados no Brasil, que foi divulgado pelo Governador do Estado do Rio de Janeiro é inconsistente e sem credibilidade. Além disso, nenhum número serve de fundamento para justificar o aborto, mesmo que seja o de apenas um, para a matança de seres humanos em suas fases iniciais de vida.

 E, por outro lado, se o assunto é uma questão de saúde pública, cabe ao governo acionar campanhas e serviços de prevenção

▬  Tais como:

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_1733.gif)  A educação para a vida,
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_1733.gif)  A orientação da sexualidade,
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_1733.gif)  O planejamento familiar decidido pelo casal,
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_1733.gif)  Com a distribuição gratuita de pílulas anticoncepcionais, etc.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-336.gif) A solução para este grave problema está, portanto, na educação e na prevenção. E não na morte!

Gerson Simões Monteiro.
Vice-Presidente da Fundação Cristã-Espírita Cultural.

Nota: Desconheço o ano que este artigo foi publicado.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 04:03
(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-184.gif)

Breve história do aborto
(http://c9.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d080458e3/5611219_blRuY.gif)  “Nem sempre se tem em conta que as leis que proíbem o aborto na maioria dos Estados são relativamente recentes.

Essas leis, que em geral proíbem o aborto consumado ou tentado em qualquer altura da gravidez salvo quando é necessário para salvar a vida da grávida, não têm origem em tempos remotos.

(http://c9.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d080458e3/5611219_blRuY.gif)  Antes, essas leis foram aprovadas, na maior parte dos casos, nos finais do século XIX…” (Roe vs Wade. Supremo Tribunal de Justiça dos E.U.A. 1973.)

Em poucas palavras pode-se dizer o seguinte:

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-295.gif)  (1) O resultado de tudo isto é que o infanticídio acabou por ser preferido ao aborto.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-295.gif)  (2) O aborto foi sempre muito perigoso, pelo que era raro e, quando se fazia, ou falhava ou matava mãe e filho.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-295.gif)  (3) A Igreja Católica condenava o aborto – o aborto aparece explicitamente condenado na primeira página de um escrito cristão do século I, o Didaké – mas os seus teólogos e moralistas discutiam diferentes graus de gravidade. Em geral, na Europa e na América, as leis civis seguiam a lei canónica

Por volta de 1750 encontrou-se uma técnica de aborto que, embora continuasse a matar muitas mães, constituiu um enorme “progresso” (4).

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_954.gif)  Na sequência da descoberta que permitia abortos com, comparativamente, alguma segurança, a rejeição do aborto abrandou e este chegou mesmo a ser legalizado em muitos Estados. E, quer fosse legal quer não, o aborto no século XIX tomou-se uma prática muito vulgar.

Contudo, a legalização teve por base os conhecimentos científicos da época. Grosso modo, pensava-se que cada espermatozóide é um homem que se limita a crescer dentro do útero.

(http://c9.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d080458e3/5611219_blRuY.gif)  Porém, em 1827 Karl Emst von Boar descreveu pela primeira vez o processo de concepção, e em meados do século XIX os médicos estavam já completamente convencidos da existência desse processo.

Muitos médicos iniciaram então uma campanha para proibir o aborto. A frase que todos pensam ter sido inventada pelo Vaticano “a vida humana começa no momento da concepção”, data, de fato, dessa campanha iniciada pelos cientistas no século XIX. Um outro slogan dessa campanha era precisamente “adoção em vez de aborto”. (5)

(http://c9.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d080458e3/5611219_blRuY.gif)  Na sequência de todos estes sucessos, o parlamento inglês baniu o aborto, em 1869, aprovando o Offences Against the Person Act. Foi o primeiro país a fazê-lo.

Por seu lado a American Medical Association, em dois relatórios (1857 e 1870), estabeleceu sem margem para dúvidas que o aborto era inaceitável.

No relatório de 1871 pode-se ler o seguinte:

(http://c9.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d080458e3/5611219_blRuY.gif)  “A única doutrina que parece estar de acordo com a razão e a fisiologia é aquela que coloca o inicio da vida no momento da concepção. (…) O Aborto é uma destruição massiva de crianças por nascer.

A proibição de matar aplica-se a todos sem exceção, independentemente do ponto de desenvolvimento em que a vitima está. Seria uma traição à profissão que um médico fizesse um aborto. Os médicos que o fazem desonram a medicina, são falsos profissionais, assassinos cultos e carrascos.”

(http://c9.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d080458e3/5611219_blRuY.gif)  Para o relatório de 1851, o aborto é “o massacre de um número sem fim de crianças”.

Na sequência destes dois relatórios, o aborto foi proibido praticamente por toda a parte (6). No Diário da Assembleia da República Portuguesa, de 20 de Fevereiro de 1997, páginas 327 e 328, aparece um breve esboço histórico sobre o aborto.

(http://c9.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d080458e3/5611219_blRuY.gif)  Curiosamente, o relator fala de muitos gregos que aceitavam o aborto (o relator não diz que eles – isto é, Aristóteles e Platão – aceitavam também o infanticídio) e refere um médico – Asclepíades – mas esquece-se de referir Hipócrates e o seu juramento, que proíbe explicitamente o aborto, e que todos os médicos são obrigados a jurar.

O relator fala do aborto na Idade Média (ponto 8, p. 328) e passa para o aborto nos anos 60/70 do século XX… como se a proibição do aborto viesse da Idade Média. Também não explica por que foi proibido o aborto no século XIX, que é o ponto crucial em toda esta questão.

(http://c9.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d080458e3/5611219_blRuY.gif)  (1) Havia dois tipos de métodos:

▬  Químicos,
▬  E físicos.

▬  Os primeiros consistiam em venenos que se esperava matassem o filho mas não a mãe,
▬  Os segundos consistiam em traumatismos diversos: pancadas no abdômen, montar a cavalo horas a fio, etc.

Estes métodos, além de poderem matar a mãe, provocavam muitas lesões.

(http://c9.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d080458e3/5611219_blRuY.gif)  (2) Quando os portugueses chegaram ao Japão, no séc. XVI, numa altura em que a cultura europeia era contra o infanticídio, ficaram impressionados com a facilidade e frequência com que as japonesas matavam os seus filhos recém-nascidos.

(http://c9.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d080458e3/5611219_blRuY.gif)  (3) Até ao dia 15 de Agosto de 1930 as Igrejas cristãs estavam de acordo na proibição do aborto. Nessa data, em Lambeth, os anglicanos passaram a aceitar o aborto em certos casos.

(http://c9.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d080458e3/5611219_blRuY.gif)  (4) É possível que esta técnica tenha sido, de fato, uma redescoberta. Tertuliano (150-225), no Tratado da alma, descreve um método de aborto muito parecido com o atual dilatação e extração.

(http://c9.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d080458e3/5611219_blRuY.gif)  (5) No original: “Adoption not abortion”.

(http://c9.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d080458e3/5611219_blRuY.gif)  (6) O leitor interessado em aprofundar a questão poderá consultar J. Dellapenna, The History of Abortion, Technology, Morality. and Law. University of Pittsburgh Law Review. 1979.

João Araújo.
Aborto Sim ou Não?



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 04:06

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/jasmine01.gif)

Os pais do aborto
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/j_sunflower.gif)  Um dos truques retóricos preferidos dos publicistas de esquerda é a comparação com Hitler, reductio ad Hitlerorum. Na discussão sobre o aborto é usado com frequência: aparece sempre alguém a lembrar que a Alemanha nacional-socialista considerava o aborto um inimigo da fecundidade ariana e premiava as mães alemãs de filhos numerosos, reprodutoras heróicas da raça superior.

O que não se diz é que a Alemanha de Adolf Hitler foi o segundo estado no mundo que legalizou o aborto, nas nações ocupadas pelos alemães.

▬  O próprio Hitler sublinhou que:

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/j_sunflower.gif)  “Face à existência de famílias numerosas na população nativa, é para nós muito vantajoso que as meninas e mulheres façam o maior número de abortos possível”, ameaçando fuzilar “o idiota que quisesse introduzir legislação proibitiva do aborto nos territórios ocupados de leste”.

▬  E Martin Borman acrescentava que:

“A fecundidade dos eslavos é indesejável. Que usem preservativos ou raspagens – quanto mais, melhor”.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/j_sunflower.gif)  Mas o primeiro estado do mundo a liberalizar o aborto foi a União Soviética de Vladimir Lenine, em 1920. Apresentado como o grande bem da história da humanidade, o aborto foi, portanto, pela primeira vez legalizado graças a estas “duas grandes figuras modernas”, verdadeiros símbolos do “progresso e da justiça”: Hitler e Lenine.

Desde aí, esta “conquista do povo” foi ganhando lugar nas legislações de outros estados, através principalmente de mentiras, falsificações e manipulações.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/j_sunflower.gif)  Hoje é curioso observar como em alguns países a legislação apresenta verdadeiros híbridos jurídicos nesta matéria: a criança concebida e não nascida é, por um lado, sujeito legal (pode, por exemplo, herdar, ou tem direito a indmenização caso lhe seja provocada deficiência durante a vida embrionária), e por outro é permitido tirar-lhe a vida, subtraindo-a para isso à proteção da lei.

▬  O artigo primeiro da lei de Veil-Pelletier, que legaliza em França o aborto, diz:

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/j_sunflower.gif)  “A lei garante o respeito por cada pessoa humana desde o início da vida. A exceção a este princípio pode unicamente justificar-se nos casos últimos definidos neste decreto-lei”. Algo de semelhante é enunciado no decreto-lei 194, que permite na Itália o aborto. Na Alemanha, a lei de 1975 declara defender a vida dos não-nascidos, mas abre exceções a essa regra.

Os responsáveis pelos textos destas leis não põem em questão, portanto, que a criança concebida é um ser humano. Não se discute se no ventre da mãe é um homem, mas sim se tem – e em que casos – direito a viver…

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/j_sunflower.gif)  O juiz Harry Blackman, do Supremo Tribunal dos USA, expôs em 1973 esta contradição com alguma sinceridade. A sentença pronunciada por ele e outros juízes no caso Roe contra Wade deu início à liberalização do aborto nos USA. Blackman reconheceu que, para escolher o momento até ao qual fazer um aborto não incorre em pena, há que arbitrariamente determinar um meio termo entre o direito da mulher a decidir e o direito da criança à vida.

Tendo, portanto, diante de si o direito a matar, por um lado, e o direito a viver, o juiz indicou o período até à 18ª semana de gravidez como aquele durante o qual é permitido tirar a vida à criança no ventre materno.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/j_sunflower.gif)  Esta foi uma decisão tomada não só contra a ciência (que demonstra ter a vida humana início com a concepção) e contra a própria lei (que trata a criança não-nascida como sujeito de direito), mas também contra toda a tradição da civilização ocidental (que rejeita o argumento do conflito de valores quando em questão está a vida humana, pois o direito à vida é considerado valor maior face a qualquer outro direito).

Catorze anos depois da sentença do Supremo Tribunal dos USA no caso Roe contra Wade, Jane Roe, que sob juramento tinha afirmado ter sido vítima de uma violação, revelou ter mentido. Uma prática comum na história agitada da luta pela liberalização do aborto em vários países.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/j_sunflower.gif)  O Dr. Bernard Nathanson, que chefiou desde a sua criação em 1968 a maior organização americana pró-liberalização do aborto, a NARAL, conta hoje como os ativistas pró-aborto falsificavam os resultados das sondagens e os dados sobre os abortos ilegais praticados (de cem mil para um milhão).

Numa campanha feita de mentiras, fizeram subir o número anual de mulheres vítimas de abortos ilegais de 200 para 10 mil. O mesmo aconteceu em utros países: na Alemanha, os índices de mortalidade de mulheres em abortos ilegais foram de tal modo aumentados que ultrapassaram os números relativos a toda a mortalidade de mulheres em idade reprodutora.

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/j_sunflower.gif)  O agnóstico Norberto Bobbio, que votou no referendo italiano contra a liberalização do aborto, explicava que o mandamento “não matarás” é para um humanista laico um imperativo categórico, de caráter absoluto e universal. E acrescentava não compreender que os não crentes deixassem aos crentes o privilégio e a honra de defender o direito à vida.

Nélson Ferreira.



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 04:10


(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-134.gif)

Aborto.
Consequências psíquicas para a mulher

(http://1.bp.blogspot.com/_N6UCVeQmvO4/TQDe4QGRkQI/AAAAAAAAEYM/nLZ38lZnGmM/s1600/coracao12.gif)  Embora não haja propriamente consenso entre os psiquiatras sobre a existência de um síndrome pós-aborto, a verdade é que existem inúmeros estudos publicados que indicam a existência de uma relação entre a prática de aborto e um risco acrescido de perturbações psiquiátricas.

▬  As patologias associadas são várias:

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-288.gif)  Ideia suicida,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-288.gif)  Disfunções sexuais,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-288.gif)  Stresse pós-traumático,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-288.gif)  Abuso de álcool e drogas,   
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-288.gif)  Comportamentos suicidários,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-288.gif)  Perturbações depressivas e ansiosas, etc.

A patologia Stresse pós-traumático, acaba por ser aquela que mais se aproxima do designado “síndrome pós-aborto”. Nesta situação, observa-se a presença de uma constelação de sinais e sintomas, cuja origem se encontra relacionada com a experiência de um evento traumático, e que neste caso corresponde ao aborto.

(http://1.bp.blogspot.com/_N6UCVeQmvO4/TQDe4QGRkQI/AAAAAAAAEYM/nLZ38lZnGmM/s1600/coracao12.gif)  Para a mulher, o aborto é praticado muitas vezes em situações bastante difíceis: a pressão e as ameaças dos familiares ou do companheiro, a ambivalência face à decisão de abortar, ocorrendo nalguns casos a própria ruptura da relação amorosa que esteve na origem da gravidez.

Mas, para muitas mulheres, o aborto em si não é um acontecimento traumático, logo não podemos generalizar – dirão alguns. Contudo, não se trata de estabelecer uma relação causal absoluta, mas uma relação de risco aumentado, cujas consequências individuais não podem ser desvalorizadas.

(http://1.bp.blogspot.com/_N6UCVeQmvO4/TQDe4QGRkQI/AAAAAAAAEYM/nLZ38lZnGmM/s1600/coracao12.gif)  Excluindo a presença de uma perturbação de personalidade psicopática e os desvios sádico-masoquistas, e partindo do princípio que fazer um aborto não é um processo agradável, um dos mecanismos de defesa que pode ser utilizado pela mulher que aborta é a “racionalização”.

Neste caso, encontrada a justificação racional para a decisão de abortar, o próprio ato é visto pela própria, acima de tudo, como um procedimento físico. Pretende-se assim que o impacto emocional da perda do bebé seja atenuado ou mesmo anulado.

(http://1.bp.blogspot.com/_N6UCVeQmvO4/TQDe4QGRkQI/AAAAAAAAEYM/nLZ38lZnGmM/s1600/coracao12.gif)  Sabemos, porém, que a as consequências psicológicas do aborto são normalmente sentidas a longo prazo. Tal como ocorre designadamente no stress pós-traumático, o período entre a ocorrência do aborto e o aparecimento dos sintomas psíquicos pode demorar alguns anos.

▬  Aos poucos, os mecanismos de defesa psicológicos utilizados, nomeadamente a:

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-288.gif)  A negação,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-288.gif)  O recalcamento,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-288.gif)  Ou racionalização, acabam por ceder, abrindo caminho para o aparecimento de um sentimento de perda ou de luto, podendo conduzir a uma desordem psíquica.

A sintomatologia poderá surgir através de somatizações (sintomas físicos sem causa orgânica explicável, sendo expressão, no entanto, de doença psíquica) como é o caso de cefaleias, queixas gastrointestinais, astenia, insónia, etc., que podem mascarar a existência de uma perturbação psíquica.

(http://1.bp.blogspot.com/_N6UCVeQmvO4/TQDe4QGRkQI/AAAAAAAAEYM/nLZ38lZnGmM/s1600/coracao12.gif)  Este padrão de reação retardada é muitas vezes menosprezado. Por isso é que os vários estudos a longo prazo detectam um maior número de perturbações psíquicas na mulher que abortou, contrariando os dados a curto prazo que em alguns casos podem não revelar grandes diferenças.

A par do sentimento de perda referido, surge ainda frequentemente o sentimento de culpa. Este é um sentimento para a mulher altamente perturbador e causador de um sofrimento incomensurável. Os defensores do aborto, neste caso, argumentarão que se existe culpa é porque alguém a originou (a religião, os familiares mais conservadores, o estado que impede o aborto, etc.).

(http://1.bp.blogspot.com/_N6UCVeQmvO4/TQDe4QGRkQI/AAAAAAAAEYM/nLZ38lZnGmM/s1600/coracao12.gif)  Em parte, é verdade, já que todos nós tivemos uma educação normativa em função de valores sociais, éticos, morais, etc. Na realidade, é a culpa que protege a sociedade de si própria, nomeadamente de o homem passar ao ato alguns dos seus impulsos mais primários, como é o caso da violência, a sexualidade, o domínio sobre o mais fraco, etc.

É também a culpa, um dos fatores que contribui para proteger o homem de se suicidar, controlando os seus ímpetos autodestrutivos. Neste contexto, o relativismo intelectual que recusa a existência de regras e de conceitos como o que está “certo” ou “ errado”, acaba por ser altamente perturbador da vida psíquica, originando o caos do mundo interno da pessoa, conduzindo à psicose.

(http://1.bp.blogspot.com/_N6UCVeQmvO4/TQDe4QGRkQI/AAAAAAAAEYM/nLZ38lZnGmM/s1600/coracao12.gif)  Quais são afinal as mulheres que têm maior risco de apresentarem consequências psíquicas do aborto?

No grupo de maior risco, encontram-se as mulheres mais jovens, separadas, com antecedentes de doença psiquiátrica, com baixo apoio social e que foram coagidas a abortar. Quando se debate o tema do aborto raramente se aborda as suas consequências psíquicas.

(http://1.bp.blogspot.com/_N6UCVeQmvO4/TQDe4QGRkQI/AAAAAAAAEYM/nLZ38lZnGmM/s1600/coracao12.gif)  Aliás, passa-se a ideia para a opinião pública que, estando garantidos os meios médicos e técnicos adequados para realizar o aborto, não existem problemas de maior para a mulher – o que não corresponde à verdade.

Observam-se sequelas psíquicas em muitas mulheres que praticaram o aborto, mesmo no caso de este ter sido realizado no âmbito de um quadro legal e em ambiente hospitalar.

(http://1.bp.blogspot.com/_N6UCVeQmvO4/TQDe4QGRkQI/AAAAAAAAEYM/nLZ38lZnGmM/s1600/coracao12.gif)  A comprová-lo está o maior número de admissões psiquiátricas observadas em mulheres que abortaram face àquelas que levaram por diante a sua gravidez.

Em suma, importa esclarecer que, em muitos casos, o aborto pode ter efeitos deletérios na saúde psíquica da mulher, sendo este fato confirmado por inúmera documentação científica credível.

(http://1.bp.blogspot.com/_N6UCVeQmvO4/TQDe4QGRkQI/AAAAAAAAEYM/nLZ38lZnGmM/s1600/coracao12.gif)  Este é um ponto fundamental no debate sobre a liberalização do aborto e que não pode ser ignorado.

Pedro Afonso.
Médico Psiquiatra.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 04:12


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-499.gif)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 01 de Maio de 2012, 04:34



(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-495.gif)
Beijos Mil
Katia, Macili e Mariana.



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: dOM JORGE em 01 de Maio de 2012, 14:03
                                                                     VIVA JESUS!



          Bom-dia! queridos irmãos.


                  Tabaré Vasquez e a
lei do aborto

 
O presidente uruguaio sacramentou um posicionamento heroico, contra a legalização do aborto no Uruguai. Quando a notícia apareceu nas manchetes de primeira página do Globo Online, o bate-boca que rolou no forum do site foi algo incomum.


Segundo o dicionário Aurélio Século XXI, laico significa: "Que vive no, ou é próprio do mundo, do século; secular (por oposição a eclesiástico)". A menção ao estado laico é o que mais se argumenta na hora de se defender o aborto em contraposição à sua ilegalidade baseada apenas em princípios religiosos. Diz-se do entendimento da criminalização do aborto por temor ao castigo do suposto Deus que criou a Vida. E, a partir disso, envereda-se em mastodôntica discussão acerca do que seja de fato a Vida, o começo da Vida, a origem da Vida, compondo uma polêmica que, pela sua natureza grave quanto insolúvel, nunca conduz a lugar nenhum.


O caso, meus amigos, é que até prova em contrário nenhum argumento será convincente o bastante para se justificar a subtração, no estágio intrauterino, da vida do serzinho em gestação, completamente indefeso e dependente do amor e da responsabilidade de quem o gera. E a isso não adianta contrapor argumentos no sentido de que a viabilização do aborto sanaria o problema das populações desvalidas do mundo, e dos filhos sem pais que, em situação de miséria, passam a depender da boa vontade da adoção e da caridade alheia. Por razões simples: primeiro, porque a legalização do aborto, em larga escala, desencadearia antes efeitos colaterais com o aumento de casos originados da prática sexual irresponsável - ora, se matar o feto é respaldado por lei, como se verificar caso a caso para se saber quais dizem respeito a estupro ou, e provavelmente na sua maior parte, às situações em que a imprevidência na hora do ato sexual gera os tais filhos não programados? Segundo, porque o que desencadeia a miséria no mundo é, em primeira instância, o sistema econômico mundial sedimentado sobre a rapinagem concentradora de riquezas nas mãos de poucos, em detrimento da outra imensa e maior fatia das populações de um mundo que, de resto, e para maior descalabro desta conjuntura, de si é pródigo e rico em recursos naturais.


Muitos filhos desvalidos há em toda parte, e, nada obstante, levam vida digna, e, diga-se, feliz! Para comprovação, não me esqueço nunca o documentário veiculado há muitos anos pela Globo, no qual a apresentadora, Regina Casé, conversa com a negra africana sorridente, e se dizendo alegre e animada de viver, mesmo em meio a todas as agruras enfrentadas na luta pela sobrevivência própria daquele continente! Sem embargo, pois, considerar que abastança e sobejos materiais são a fundamentação prévia da felicidade humana é de uma pobreza de vistas de dar pena!


Amor ao próximo, equanimidade de recursos bastariam a este mundo para que todos os eventuais filhos desvalidos se vissem dentro de um quadro de vida digna, apesar de tudo. Ao ver-se sem condições para criar uma criança, por uma razão ou por outra, que se oferecessem condições de adoção, ou que o Estado contribuísse com meios. Já é mais do que tempo de se compreender definitivamente que o contexto de uma família saudável extrapola o fator único do laço consanguíneo, requerendo, antes, amor! Quantos dramas e tragédias não se desencadeiam em famílias comuns, onde pais e mães trucidam e flagelam filhos de sangue?! Quantos casos também de filhos adotivos que encontraram na família postiça uma referência sublime de amor humano, de segurança, aconchego, superiores em tudo ao que muitos outros filhos legítimos não recebem de seus pais de sangue?! Quantas alternativas, caros, mais viáveis, mais humanas, do que se trucidar brutalmente um serzinho indefeso, esquartejando-lhe os membros ou diluindo-o em ácido, num paroxismo horrendo de violência, antes de qualquer outra coisa, contra a Vida - esta mesma Vida cuja autoria, queiram ou não os materialistas e ateus de plantão, não é de nossa autoria, não nos cabendo, portanto, direito de supressão! Pois vi fotos de tal selvageria e - lhes asseguro - é coisa de fera, não de gente, considerar ainda, depois disso, que o feto não é uma criança em preparação - um ser humano, em silenciosa espera!


E em termos laicos, para os que acenam com argumentos que querem distanciados do que definem como religião e misticismo de terceiro mundo, ao nos referirmos à autoria divina da Vida: a Vida é resguardada e defendida dentro dos termos solenes da Declaração Universal dos Direitos Humanos!


Todavia, defender o direito à vida do feto invocando o começo desta mesma vida na concepção, bem como a sua autoria divina, bem como, e ainda mais longe, as implicações gravíssimas de ordem espiritual para a prática irresponsável do aborto - já que este que hoje o faz em profundo desprezo ao sofrimento indizível da criança assassinada ainda no ventre, amanhã, muito provavelmente, nada poderá contrapor quando, ainda no útero, for barbaramente arrancada das entranhas maternas sob pretextos duvidosos de seres imaturos e em despreparo para a sublime missão da paternidade e maternidade -, não diz respeito a nenhum provincianismo de terceiro mundo, nem a religiosidade fanática e doentia.


Deus, percebi com susto e pesar no forum em questão do noticiário mencionado, é ainda tomado pelas pretensas mentes de primeiro mundo, muito embora ainda profundamente ignorantes das Verdades maiores da existência, como misticismo, ignorância e fanatismo de povos de terceiro mundo. Tais mentalidades atacam duramente o presidente do Uruguai pelo que conceituam como conservadorismo contraproducente em relação aos supostos avanços das leis, neste sentido, em países tidos como de vanguarda nestas iniciativas.


Esquecem-se, com isto, que este mesmo primeiro mundo que hoje zomba de Deus e das Leis de ordem espiritual, dando-os como atraso inqualificável de mentes subdesenvolvidas, é o mesmo "primeiro mundo" outrora responsável pela bomba de hidrogênio que calcinou em segundos toda uma cidade japonesa; pelo nazismo, e pela política sedenta de poder e de controle econômico que desencadeou o onze de setembro, um dos maiores atentados contra a Vida humana já registrados na História; pelas práticas da guerra, da intolerância e do racismo ainda fortemente vigentes em povos cujos avanços tecnológicos andam em completo descompasso para com iniciativas que enfim se dissociem do separativismo entre as nações do planeta, para promover medidas eficientes no combate às desigualdades - estas sim, que geram a fome, a miséria, a violência e o ódio presentes em tantas tragédias diárias a se abaterem sobre a nossa já exaurida raça humana!


Que se pergunte a esses que defendem a Vida como criação de exclusividade humana, originada no nascimento e finda no sepulcro, se, de posse de todo este falso poder assegurado pela comunidade tecnológica e científica, alguém que seja há de, num minuto de ansiedade, e como já nos alertava Jesus Cristo, acrescentar um hálito sequer de vida a si mesmo ou a quem quer que seja, no momento em que descerrarmos, inapelavelmente, mais cedo ou mais tarde, os mistérios para além da nossa transição!


Parabéns a Tabaré Vázquez, pela nobreza e coragem – e esta sim, digna de um primeiro mundo! – a favor da Vida!


              Christina Nunes





                                                                                            PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: DANNYLEMOS em 02 de Maio de 2012, 16:27
Nada é mais importante para o Espírito encarnado do que a vida - a própria e a dos outros. A razão desse fato pode ser encontrada - aquém das mais sofisticadas teses filosóficas e além do mais exacerbado materialismo - na simplicidade dos ensinamentos dos Espíritos Superiores: a encarnação foi imposta por Deus com a finalidade de que busquem a perfeição. Evidentemente, para alguns essa caminhada é uma difícil expiação; para outros, uma sublime missão. Contudo, para atingir a perfeição, o Espírito encarnado deve passar pelas mais dolorosas dificuldades, sempre em decorrência do exercício de seu livre-arbítrio e em face da Lei de Causa e Efeito. Colhe-se o que se semeia. Nisso consiste a expiação. Mas a encarnação tem outra importante finalidade, que é a de cumprir a sua parte na Obra da Criação Divina. A atuação de cada um é fundamental para o progresso do Universo. Por essa razão, o aborto, o suicídio e a pena de morte constituem-se em obstáculos à boa consecução do Plano Divino. É preciso preservar a vida. - trecho retirado do livro Aborto,suicídio e pena de morte de Celso Martins
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 04 de Maio de 2012, 05:07
                           (http://i233.photobucket.com/albums/ee230/Pijhaminha/bebe34.gif)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 04 de Maio de 2012, 05:10
                                              Para  a querida amiga Marianna

                                 (http://perolascraps.p.e.pic.centerblog.net/75zr01nd.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovLyZxdW90O2h0dHA6Ly9wZXJvbGFzY3JhcHMuY2VudGVyYmxvZy5uZXQmcXVvdDs=)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 04 de Maio de 2012, 05:16
                                     (http://perolascraps.p.e.pic.centerblog.net/p39iyk8e.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovLyZxdW90O2h0dHA6Ly9wZXJvbGFzY3JhcHMuY2VudGVyYmxvZy5uZXQmcXVvdDs=)

Agradecemos a presença e as valiosas contribuições dos queridos amigos dOM JORGE e DANNYLEMOS

Voltem sempre que puder

Abraços carinhosos
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 04 de Maio de 2012, 05:19
            (http://i936.photobucket.com/albums/ad208/miras46/Children%20are%20love/Les_prunes.jpg)



Pergunta: Estuda-se no Brasil uma forma de legalização do aborto. Qual sua opinião?
 
 
Chico Xavier:

- O aborto é sempre lamentável, porque se já estamos na Terra com elementos anticoncepcionais de aplicação suave, compreensível e humanitária, porque é que havemos de criar a matança de crianças indefesas, com absoluta impunidade, entre as paredes de nossas casas?

Isto é um delito muito grave perante a Providência Divina, porque a vida não nos pertence e, sim, ao poder divino.

Se as criaturas têm necessidade do relacionamento sexual para revitalização de suas próprias forças, o que achamos muito justo, seria melhor se fizessem sem alarme ou sem lesão espiritual ou psicológica para ninguém. Se o anticoncepcional veio favorecer esta movimentação das criaturas, por que vamos legalizar ou estimular o aborto?

Por outro lado, podemos analisar que se nossas mães tivessem esse propósito de criar uma lei do aborto no século passado, ou no princípio e meados deste século, nós não estaríamos aqui.
 
 

Transcrito do livro Chico Xavier - Mandato de Amor,
editado pela União Espírita Mineira - Belo Horizonte, Minas Gerais.
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 04 de Maio de 2012, 05:27
 (http://i30.photobucket.com/albums/c323/CindiK555/04_2012/Blesi-21.jpg)



Em Defesa da Vida



Eu me lembro, faz muitos anos. Estava começando a minha clínica e atendia em modesta sala de um prédio antigo, situado na rua Barão de Mesquita, esquina de Araripe Júnior, no Andaraí.

Esse consultório estava localizado no primeiro andar do prédio, e o acesso a este se fazia através de larga e longa escada que levava a um corredor espaçoso onde havia algumas cadeiras. Era ali que, sentados, os doentes aguardavam a vez de ser atendidos. Acontecia freqüentemente que me procuravam pessoas de condição social muito modesta e naquele dia, tendo já subido a escada, quando me dirigia à porta que dava entrada ao consultório, deparei com uma mulher moça, em cujo semblante fechado e sombrio entrevi um caso de grande sofrimento. Não me enganei, pois quando chegou a vez de seu atendimento, pude constatar a grande tempestade que se desencadeara em sua mente. À minha habitual pergunta: "Qual o motivo de tua consulta? O que sentes?" - ela respondeu, quase agressivamente:

- Vim aqui apenas para saber se estou grávida, porque se estiver, eu o mato - o autor desta minha desgraça -, em seguida me atiro debaixo de um bonde e acabo assim com a minha desgraçada vida, evitando também que por mim venha ao mundo outro infeliz.

Diante desta inesperada reação da minha cliente, aproximei-me mais da moça e, abrandando o quanto pude a minha voz, disse-lhe, como médico:

- Para responder, minha filha, à tua pergunta, afirmativa ou negativamente, precisaria proceder a certos exames para os quais o meu consultório de simples clínico geral não está preparado e, além disso, de certos testes realizados na urina, próprios para evidenciar a gravidez.

Ia dizer-lhe que deveria procurar um ginecologista ou ir a um ambulatório da especialidade em algum hospital, quando, lembrando-me da minha condição de espírita, que já era, além de médico, irresistivelmente fui levado a dizer-lhe:

-Mas acalma-te; dize-me o que se passa contigo, o que te aconteceu que te está induzindo a praticar atos de tanta gravidade? Conta-me a verdade; quero ajudar-te.

Ouvi, então, daquela desventurada criatura a história de um mau passo a que fora levada pelo filho de sua patroa, em cuja casa era empregada doméstica. Enleada pelo rapaz, que não nutria por ela qualquer sentimento mais nobre, sendo movido apenas por apetites sensuais, quando surpreendida pela ausência de menstruação no dia certo e nos seguintes, caiu em si do ato praticado de humana fraqueza e começou a preocupar-se. Quis enfrentar a realidade com calma e confiança. Ao manifestar, porém, seus receios ao autor daquela situação, este se mostrou insensível, totalmente desinteressado, dizendo-lhe também que nada tinha a ver com aquilo. Ela que se arranjasse.

Foi quando, então, sabedor desses antecedentes e tendo-me inteirado, após superficial exame, de alguns sintomas significativos que a moça já apresentava, como que movido por uma força superior à minha própria vontade, lhe disse, com um tratamento em que pus o máximo que pude de afetividade:

- Escuta, filha, afirmar não te posso, mas é muito provável que estejas mesmo grávida. Mas, mesmo que o estejas, não vais fazer nada disso que planejaste e acabas de me revelar. E isso porque desde este momento tu vais meditar profundamente sobre as conseqüências de atos que atentariam contra a vida de três criaturas de Deus: esse moço que acusas, tu mesma e um ser em formação, indefeso, mas que já é um ser com pleno direito à vida, dentro das Leis da Natureza, que são Leis de Deus.

E falei-lhe, então, sobre tudo aquilo que pode um espírita dizer a respeito das conseqüências espirituais do homicídio e do suicídio, bem como da desatenção à vida de um indefeso ser em gestação. Por fim, disse-lhe:

- Sabedora agora de tudo isto, o que vais, pois, fazer, isso sim, é levar a termo o fruto desta concepção; ele se tornará um menino e tu o receberás como filho de teu coração; a ele te dedicarás, cercá-lo-ás com teus cuidados e o teu carinho maternal; ele se desenvolverá ao calor do teu amor materno e crescerá. Tu lhe ensinarás a andar - que alegria quando o vires dar seus primeiros passinhos! -, e também lhe ensinarás a falar - ele pronunciará a doce palavra mamãe, e tu sorrirás. Educá-lo-ás em casa, primeiro, mas ele se tornará um menino mais crescidinho e o levarás à escola, onde adquirirá novos conhecimentos. Ele se alegrará com tudo isso e te retribuirá com o seu amor filial. Sob tais influxos, da mãe e dos educadores, ao lado de conhecimentos, desenvolverá virtudes. Crescerá mais, tornar-se-á um rapaz, um moço e, enfim, um homem de bem, digno, honesto, capacitado para o trabalho. Será teu arrimo e a alegria de tua vida.

Aquela mulher ouviu, somente. Nada mais disse. Ao despedir-se, porém, o seu semblante era, surpreendentemente, outro; havia nela uma aura de paz e em seus olhos pequeninos luziam duas lágrimas. Saiu e não a vi mais senão quando, alguns meses depois, voltava trazendo nos braços um pequenino ser que agora era - ó Deus de Bondade! - o seu amado filhinho. Contou-me que fizera tudo como lhe havia predito e agora estava feliz com o seu pequenino tesouro. Acompanhei o crescimento e o desenvolvimento dessa criança, tratei todas as enfermidades da sua infância e da sua adolescência. Muitas vezes a visitei, quando febril, na modestíssima casa onde sua mãe morava, nos fundos de uma vila, na rua Gastão Penalva, no Andaraí, mantida por ela através de trabalho honrado e digno. Era, então, o menino Demócrito, nome que lhe dera sua mãe. Esta consagrou-se inteiramente ao filho e conseguiu fazer dele um homem de bem, o qual amparou a sua genitora, suavizando os dias de sua existência. E isto até quando foi ela colher, na Espiritualidade, a compensação que Deus reserva a todos que escutam a sua voz, através da do anjo guardião ou da própria consciência, às vezes, entretanto, despertada por um simples e imperfeito instrumento humano de sua Divina Bondade.



Lauro S. Thiago. Reformador Abril de 1994.
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 04 de Maio de 2012, 05:39
                                         (http://static.maniadescraps.com/imagens/turboscraps/bens/0005.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5tYW5pYWRlc2NyYXBzLmNvbQ==)


Agradecemos a presença dos queridos amigos visitantes

Que os bons espíritos os acompanhem


Abraços carinhosos
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: dOM JORGE em 04 de Maio de 2012, 10:47
                                                                     VIVA JESUS!



         Bom-dia! queridos irmãos.





Aborto



Reconhece-se duas formas de aborto: o aborto espontâneo e o provocado. O aborto espontâneo é aquele que se verifica contra a vontade dos pais, dependente de enfermidades maternas ou fetais. O aborto provocado ou criminoso, como o próprio nome indica, se deve a uma ação física ou primária provocada pelos pais, ou por outrem, com o objetivo de destruir o feto intra-uterino.

Aborto Espontâneo

O aborto espontâneo configura quase sempre uma prova ou expiação para os pais e para o Espírito destinado a encarnar.

São quase sempre casais em provação quanto ao seu centro genésico, que vêem frustradas as suas expectativas quanto ao nascimento de um filho, em função de deslizes perpetrados em existências anteriores.

O Espírito do feto, que será expulso do colo uterino através do abortamento, está naturalmente vinculado ao processo cármico, saldando dívidas do pretérito ou recompondo o corpo espiritual lesado. Muitos Espíritos envolvidos nessas situações foram suicidas em encarnações anteriores.

Vemos em [LE-qst 356] que em alguns casos de abortamento espontâneo não se verifica a presença de um Espírito reencarnante junto ao centro genésico da mãe. O embrião e o feto formam-se obedecendo a regras pré-fixadas de automatismo fisiológico. Isso acontece como provação para os pais.

Há uma forma de aborto espontâneo que, na realidade, ante a Lei Divina, apresenta-se como criminoso.

André Luiz denomina-o de aborto inconsciente, onde a destruição do feto não se efetivará através de ações físicas ou químicas, mas em conseqüência de descargas mentais deletérias da mãe, ou de situações de extremo conflito no lar, pondo dificuldades magnéticas ao desenvolvimento da gestação.

Aborto Inconsciente – Causas

1. Repulsa da mãe ante uma gravidez indesejável;
2. Atitude mental negativa da mãe ou do pai;
3. Conflito no lar;
4. Imprudência ou excessos cometidos pela mãe

Aborto Provocado

O Espiritismo assume uma posição totalmente contrária a instituição do aborto.

Quando Kardec indagou aos Benfeitores [LE-qst 358] eles disseram:

“A mãe, ou qualquer outro, cometerá sempre um crime ao tirar a vida de uma criança antes do nascimento, porque isso é impedir a alma de passar pelas provas de que o corpo deva ser o instrumento.”

De acordo com a Doutrina Espírita, portanto, o aborto não encontra justificativa perante Deus, a não ser em casos especialíssimos, quando o médico honrado, sincero e consciente sentencia que o nascimento da criança põe em perigo a vida da mãe.

Essa forma de abortamento, denominado aborto terapêutico, recebe o aval dos Espíritos Superiores [LE-qst 359]:

“É preferível sacrificar o ser que não existe a sacrificar o que existe.”

Refletindo quanto às conseqüências do aborto delituoso vamos reconhecer nele um dos grandes fornecedores de moléstias diversas, sejam físicas ou mentais, além de se encontrarem na gênese de obsessões e dramas morais inúmeros.

Aborto Provocado - Possíveis Conseqüências

1. Aborto espontâneo em existências posteriores;
2. Esterilidade ou frigidez;
3. Enfermidades, tais como vaginismo, endometrites, neoplasias, tuberculose, deslocamento de placenta, enfarte uterino, câncer de testículos (no homem), endocrinopatias, eclampsias, hipocinesia uterina, etc.;
4. Distúrbios mentais com evidente obsessão por parte das forças invisíveis emanadas do Espírito abortado;
5. Filhos problemas ou rebeldes, quando o Espírito abortado reencarnado em oportunidade posterior, traz, no íntimo, toda a carga de ódio não dissolvido.




Fonte: CVDEE (Leis Divinas e Naturais)

continua no próximo Gotas de Luz...
Postado por Carlos Pereira 0 comentários 
Enviar por e-mailBlogThis!Compartilhar no TwitterCompartilhar no FacebookCompartilhar no OrkutMarcadores: aborto, Gotas de Luz
segunda-feira, 20 de julho de 2009



A Vida e o Aborto na Visão Espírita




O ser humano é um Espírito imortal, por Deus criado simples e ignorante, sujeito a reencarnações sucessivas, submetido às Leis Naturais do Progresso Moral e Intelectual.

• Qual o primeiro de todos os direitos naturais do homem?

“O de viver. Por isso é que ninguém tem o de atentar contra a vida de seu semelhante, nem de fazer o que quer que possa comprometer-lhe a existência corporal.” 1

• Em que momento a alma se une ao corpo?

“A união começa na concepção, mas só é completa por ocasião do nascimento. Desde o instante da concepção, o Espírito designado para habitar certo corpo a este se liga por um laço fluídico, que cada vez mais se vai apertando até o instante em que a criança vê a luz. [...].” 2

Existindo como indivíduo desde o instante da concepção, o ser humano tem direito à vida que o Criador lhe deu, de manter e preservar a sua existência, dentro ou fora do útero materno.

• Constitui crime a provocação do aborto, em qualquer período da gestação?

“Há crime sempre que transgredis a lei de Deus. Uma mãe, ou quem quer que seja, cometerá crime sempre que tirar a vida a uma criança antes do seu nascimento, por isso que impede uma alma de passar pelas provas a que serviria de instrumento o corpo que se estava formando.” 3

O atentado à vida do ser humano, em qualquer fase de sua existência, é contrário às Leis de Deus que regem a nossa vida e preconizam: “Não matarás” e “Não façamos aos outros o que não queremos que os outros nos façam”.

• “[...] Quis Deus que os seres se unissem não só pelos laços da carne, mas também pelos da alma, a fim de que a afeição mútua dos esposos se lhes transmitisse aos filhos e que fossem dois, e não um somente, a amá-los, a cuidar deles e a fazê-los progredir. [...]” 4

Ao instalar-se no organismo materno um novo ser, em início de nova existência, ele passa a ter o mesmo direito à vida que todo ser humano possui, acrescido, neste caso, do direito ao afeto, ao amparo e à proteção maternal e paternal decorrente do seu estado de dependência.

Diante dos desafios da maternidade e da paternidade assumidos, que muitos enfrentam desprovidos de esclarecimento e necessitados de orientação e amparo, os espíritas somos convidados para a tarefa de esclarecer sobre o significado da vida e as dolorosas conseqüências do aborto. E a ampliar, quanto possível, a maternidade assistida, durante e depois da gravidez, proporcionando ao recém-nascido o afeto que lhe é devido, base de uma existência sadia e útil, objetivo da sua reencarnação.

1 O Livro dos Espíritos, questão 880. Ed. FEB.
2 Idem, questão 344.
3 Idem, questão 358.
4 O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. XXII, item 3. Ed. FEB

                O Reformador-2007





                                                                                         PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: deborah.t em 06 de Maio de 2012, 13:21














oi para todos, respondo sua mensagen dizendo que eu tmb cometi este erro por falta de conhecimento (não era espirita) e tmb pq estava muito mal no meu psicologico. hoje compreendo e sinto sinceramente. assisti ao film "as mães de Chico" e chorei de sincero arrependimento.
hoje queria muito uma criança mas ainda não vem, não quero encarar isto como uma punição. porem é automatico. então meus hormonios nao estao funcionando e a ciclo não vem. estou rezando muito. Por favor Deus,confia de novo em mim, desta vez não te decepcionarei.
a vida é um milagre. somente agora eu sei.
obrigada, rezem por mim por esta grande missão que desejo cumprir na reparação do que eu fiz
Deborah
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 08 de Maio de 2012, 04:17

[attachimg=1align=center=width=500]

Bom dia a todos.

Este tópico não foi criado pra fomentar, debates, perguntas, tirar dúvidas etc.

Quem quiser postar algum texto sobre o assunto ou fazer seus depoimentos como fez a deborah.t fique a vontade, mas não convém fazer comentários.

Quanto as dúvidas procure informações com os debatedores de plantão em outros tópicos, ou na sala de chat com os nossos atendentes.
 
Portanto, qualquer mensagem que fugir a regra deste tópico será apagada, nossa intenção aqui é esclarecer os visitantes sobre o aborto e suas consequências à luz do espiritismo, apenas isso.

Mil perdões.
Mariana.



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: DANNYLEMOS em 08 de Maio de 2012, 13:45
Bom dia,
Acho importante as mulheres conscientizarem-se de que o aborto provocado será no amanhã um débito a ser pago.deixo essa mensagem de casemiro cunha.lindo:
NÃO DEVA AO MUNDO
Casemiro Cunha
Pelos caminhos da Terra,
Jamais procure esquecer
Que todos temos no mundo
Um livro de Deve e Haver.
Nossos débitos são pagos
Pelo sistema perfeito
Das justas compensações,
Sob a lei de causa e efeito.
Os maus atos representam
As dívidas mais vultosas,
Cujo resgate é penoso
Nas estradas escabrosas.
Quem faz o bem, todavia,
Prepara-se na esperança,
Aguardando as recompensas
Do amor, da luz, da bonança.
O bem é o porto seguro
Neste globo de escarcéus.
Pague o seu débito ao mundo
E seja credor nos céus.
61
obrigada.
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 13 de Maio de 2012, 05:34
                        (http://www.recado-virtual.com/recados/domingo/00295.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5zY3JhcHZpcnR1YWwuY29t)

 (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5zY3JhcHZpcnR1YWwuY29t)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 13 de Maio de 2012, 05:40
                                    (http://www.recado-virtual.com/recados/bebes/00058.jpg) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5yZWNhZG8tZG9jZS5jb20=)





Mensagem para quem Abortou



Ante a queda moral pela prática do aborto não se busca condenar ninguém. O que se pretende é evitar a execução de um grave erro, de conseqüências nefastas, tanto individual como socialmente, como também sua legalização.

Como asseverou Jesus (João, 8:11):

"Eu também não te condeno; vai e não tornes a pecar."

A proposta de recuperação e reajuste que o Espiritismo oferece é de abandonar o culto ao remorso imobilizador, a culpa autodestrutiva e a ilusória busca de amparo na legislação humana, procurando a reparação, mediante reelaboração do conteúdo traumático e novo direcionamento na ação comportamental, o que promoverá a liberação da consciência, através do trabalho no bem, da prática da caridade e da dedicação ao próximo necessitado, capazes de edificar a vida em todas as suas dimensões.



Juvanir Borges Souza. O Que Dizem os Espíritos Sobre o Aborto.
(http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5yZWNhZG8tZG9jZS5jb20=)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 18 de Maio de 2012, 04:31
                                   (http://www.recado-virtual.com/recados/boanoite/00409.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5yZWNhZG8tZG9jZS5jb20=)

 (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5yZWNhZG8tZG9jZS5jb20=)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 18 de Maio de 2012, 04:41
             
              (http://i394.photobucket.com/albums/pp23/mlucampos/anigif_crianas.gif)



Ação do Mundo Espiritual



Certa ocasião, comunicaram-se três Espíritos que tinham uma problemática em relação ao aborto. As comunicações, uma em seguida à outra, eram todas vinculadas ao assunto.

A primeira delas foi a de um médico que, enquanto enncarnado, dedicara-se a fazer abortos. Apresentou-se muito perturbado, perseguido por vários Espíritos. Acusava a si mesmo de criminoso e sentia-se aterrorizado com os próprios atos. Estava arrependido - dizia sem cessar - e tinha muito medo dos que o perseguiam.

O segundo comunicante foi uma mulher. Acusava o médico, a quem perseguia, desejosa de vingar-se. Explicou ter morrido em suas mãos, quando este tentava provocar-lhe a interrupção de uma gravidez. Estava atormentada pelo remorso dessa ação e pelo ódio que nutria pelo médico.

Ambos foram esclarecidos e retiraram-se bastante reconfortados.

A terceira entidade era também uma mulher. Veio para apoiar e estimular o nosso trabalho. Já possuía bastante conhecimento sobre a vida espiritual e trabalhava muito, principalmente ajudando a combater a idéia e a prática do aborto. Ela mesma, em sua última existência, havia cometido esse crime, quando da gestação de seu sexto filho. Sendo pobre e lutando com dificuldades de toda ordem, ao engravidar pela sexta vez, desorientou-se e provocou o aborto, do qual se arrependeu imediatamente. Jamais se perdoara e daí para frente sofreu duplamente, carregando o peso do remorso. Teve uma existência longa, de muitas lutas, e desencarnou após prolongada moléstia. No plano espiritual, encontrou-se com aquele que seria o seu sexto filho e teve um grande abalo ao certificar-se de que era um ente muito querido ao seu coração e que iria reencarnar com a finalidade de ajudá-Ia. Ele a havia perdoado, mas ela, inconformada com o fato, não connseguira até então perdoar a si mesma. Dedicou-se, por isto, ao trabalho de preservação da vida, ao mesmo tempo em que faz parte de um grupo de atendentes (ou enfermeiros), dedicados a socorrer os que praticam esse delito e que jazem no remorso e no desespero. Estava conosco naquela noite, acompanhando vários Espíritos comprometidos por esse mesmo crime.

Foi um belo trabalho, e uma vez mais emocionamo-nos ante as lições maravilhosas que recebemos nas reuniões de desobsessão.



Autora: Suely Caldas Schubert. Livro: Obsessão e Desobsessão.
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 18 de Maio de 2012, 04:58
                              (http://i675.photobucket.com/albums/vv113/Sir_Lancelot_album/Blog_LD%20mar-dic-2010/no-al-aborto.png)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 18 de Maio de 2012, 05:00
                                       (http://www.recado-virtual.com/recados/bebes/00071.jpg) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5kb2NlLW1lbnNhZ2VtLmNvbQ==)

 (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5kb2NlLW1lbnNhZ2VtLmNvbQ==)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 20 de Maio de 2012, 06:21
                                        (http://www.recado-virtual.com/recados/domingo/00294.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5zY3JhcHZpcnR1YWwuY29t)

 (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5zY3JhcHZpcnR1YWwuY29t)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 20 de Maio de 2012, 06:26
                                    (http://img241.imageshack.us/img241/5508/baby4ga3.jpg) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL2ltYWdlc2hhY2sudXMvcGhvdG8vbXktaW1hZ2VzLzI0MS9iYWJ5NGdhMy5qcGcv)

Jamais o Aborto




A liberdade que prezas
Por galardão de tua vida,
Quantas vezes a arrevesas,
Fazendo-a mais reduzida?
Se te proclamas, ufano,
Defensor dos inocentes,
Não te apresentes insano
Entre os mais indiferentes.

Aborto! Jamais o faças
Resolução de problemas,
Pois, pelo ser que rechaças,
Terás a dor como algemas.

Aborto! Nunca cogites
Dessa trama inferior.
Por mais na agrura te agites,
Confia mais no Senhor.

Quem ama jamais se estende
Justificando o que é mal.
A vida é bênção que esplende.
Aborto é o que, afinal?

Não tisnes tua consciência
Com alusões sem sentido,
P´ra não sofreres a ardência
Pelo filho não nascido.

Goza, então, tua liberdade
Com inteireza no bem,
Sem remorsos, com verdade,
Desde a Terra até o além.

* * *

José Raul Teixeira.
Ditado pelo Espírito Belmiro Braga.
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 29 de Maio de 2012, 23:36
                              (http://img1.recadosonline.com/606/076.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5yZWNhZG9zZ2xpdHRlci5jb20=)

 (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5yZWNhZG9zZ2xpdHRlci5jb20=)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 29 de Maio de 2012, 23:39
                           (http://i919.photobucket.com/albums/ad34/Montsalvatge/Bona%20Nit/child.jpg)



Uma História Dramática
 


Senhor Jesus,

Venho a ti hoje com o sentimento tocado por uma dor profunda, vivida por uma jovem mulher.

Há pouco dias, uma garota passou por nossa Casa Espírita, implorando que alguém lhe ouvisse o drama vivido.

Eu era o único servidor disponível no momento, e me prontifiquei a escutá-la, já que me parecia muito ferida na emoção.

Depois de procurar algumas amigas e outras orientações religiosas, resolveu entrar em nosso Centro, como último local onde pudesse extravasar seu sofrimento.

No diálogo fraterno, disse chorando que se decidira por fazer um aborto. Dois meses atrás, seu lar fora assaltado, e um dos ladrões a violentara, engravidando-a.

Assim que soube da gravidez, tomou-se de horror pelo próprio corpo, principalmente pelo bebê que ganhava vida em seu interior.

Confusa, afirmou que nem sabia por que entrara em nosso grupo espírita, até porque já estava decidida. Eliminar o feto era a única forma de não permitir que um monstro gerasse um ser por seu intermédio.

Lembro-me, Senhor, que a jovem citara a reportagem de uma revista feminina, que orientava sobre a prática do aborto por estupro. O Código Penal Brasileiro considera legal essa decisão, da mesma forma que o praticado quando está em risco a vida da gestante.

De imediato, recordei-me dos livros espíritas que contam histórias de grandes mulheres que sentiam muita afeição por crianças, mas traziam grandes dívidas morais com elas. Algumas não puderam acariciar um filhinho nos braços, porque precisaram reeducar-se no amor de mãe, consoante os débitos contraídos no passado.

Mestre querido, minha dor cresceu quando notei que essa moça fazia perguntas, mas intimamente já havia obtido as respostas que desejava, vindas de tantas estudiosas que, movidas por boa vontade, querem ver a mulher respeitada na sociedade dos homens, e não aceitam uma violência como essa contra o ser feminino.

Sofri porque sei o valor moral dessas grandes defensoras da igualdade dos direitos para ambos os sexos. O drama maior é ter a certeza, Senhor, de que essas mesmas mulheres ainda não incluíram em suas pautas de estudo o conhecimento da realidade espiritual, envolvidas aí todas as implicações advindas da reencarnação e dos compromissos trazidos de outras vidas.

Sei que para tantas o tema está fora de cogitação, mas Tu mesmo nos orientaste que o Pai não precisa da crença das criaturas para que as Leis Naturais atuem com rigor e precisão, preservadas as suaves concessões da Misericórdia Divina.

Venho a ti, Amigo, para refletirmos juntos sobre como agir nesse momento tão grave. Como informar à vítima que sem a permissão de Deus nada acontece; que se uma tragédia transformou-a hoje em agredida, em que página de seu pretérito vamos encontrá-la como agressora, elaborando a causa geradora do débito!?

É difícil raciocinar em momento de tão intensa mágoa, sobretudo quando tantas almas estão envolvidas. O estuprador, condicionado pela emoção primária da violência; o Espírito reencarnante, que também se encontra em resgate de pesadas dívidas, por estar no centro do drama; a mãe, de quem depende a decisão final; os pais, que via de regra sofrem igualmente as dores de todo o processo; enfim, todos que se encontram afetivamente vinculados aos personagens principais.

Inserido diretamente no contexto, vi-me convidado a deixar-lhe a orientação espírita, que mostra a vida maior com toda sua pujança e grandeza, a nos lembrar que Deus se compadece de todos os que sofrem e dos que fazem sofrer, amando-os indistintamente.

Ó, Senhor, se soubéssemos um pouco mais da presença do Onipotente em nossas vidas, quantas tristezas poderíamos superar com equilíbrio e serenidade. Teríamos convicção, por exemplo, de que assim que cometemos um erro grave, abrindo campo para futuros sofrimentos, recebemos ao mesmo tempo incontáveis oportunidades de reajuste, não através da dor, mas pela grandeza do amor, que é capaz de nos fazer resgatar o débito sem precisar que passemos pelo mesmo mal causado a outrem.

A noção correta das normas do Regente Supremo do Universo nos dá certeza de que lesões terríveis como a do estupro poderiam ter sido evitadas, com o despertamento anterior de quem está em dívida. Entre a ferida aberta da dor imediata e o discernimento consolador da explicação espírita, rogo por que um dia a segunda opção seja a mais aceita.

Mas como dizer isso a quem está com a emoção em pedaços? Peço-te, portanto, Irmão, que nos ensines a ampliar os efeitos do amor em nosso próprio ser. Quem sabe, assim, sintamos menos dificuldades para orientar alguém, já que esse sentimento consegue falar por si, ao consolar em silêncio.

Diante das diretrizes materialistas que ainda regem o mundo, deixe-nos rogar-te por compreensão. Compadece-te dessa mulher que chora, mas sobretudo do Espírito reencarnante que aguarda uma decisão.

Despede-nos em tua profunda paz, e roga a Deus pela Humanidade, para que nossos corações cheios de máculas obscuras se transmutem em páginas vivas da tua mensagem, a fim de podermos consolar com mais compaixão os que estão sofrendo tanto.

Assim seja!


Carlos Augusto Abranches.
Revista Reformador
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 02 de Junho de 2012, 18:29
                               (http://img1.recadosonline.com/605/018.jpg) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5jbGlja3JlY2Fkb3MuY29t)

 (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5jbGlja3JlY2Fkb3MuY29t)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 02 de Junho de 2012, 18:33
                                    (http://img1.recadosonline.com/644/053.jpg) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5yZWNhZG9zb25saW5lLmNvbQ==)




Aborto



Após a fecundação do óvulo pelo espermatozóide o Espírito reencarnante é ligado ao embrião, constituindo um ser humano que habitará ventre materno por nove meses, protegido em sua fragilidade até que possa enfrentar o mundo exterior. O aborto situa-se, assim, como uma desencarnação.

Se natural, quando o organismo materno não consegue sustentar o desenvolvimento da criança, configura uma provação relacionada com infrações às leis divinas, tanto para os genitores, que experimentam a frustração do anseio de paternidade (acresçam-se na mulher os sofrimentos e incômodos decorrentes da interrupção da gravidez), quanto para o reencarnante, que vê malogrado seu anseio de retorno à carne.

Já o aborto criminoso configura um crime hediondo, nem sempre passível de punição pela justiça humana (em alguns países a legislação faculta à mulher o direito de arrancar o filho de suas entranhas, matando-o), mas inexoravelmente sujeito às sanções da Justiça Divina, a atingir não apenas a gestante, mas também os que direta ou indiretamente envolvem-se com ele (familiares que o sugerem e profissionais que o executam).

A mulher que assassina o filho indefeso na intimidade de si mesma, sob a alegação de que é dona de seu corpo, usa um sofisma materialista. Nosso corpo é um empréstimo de Deus para a jornada humana. Muito mais que direitos temos deveres vinculados ao seu uso. O primeiro é o de preservá-lo, utilizando-o disciplinadamente, com consciência de suas necessidades. O segundo é o de respeitar a vida gerada dentro dele, em obediência aos desígnios divinos, porquanto ao Criador compete decidir sobre os destinos da criatura.

A literatura espírita é pródiga em exemplos sobre as conseqüências funestas do aborto delituoso, que provoca na mulher graves desajustes perispirituais, a refletirem-se no corpo físico, na existência atual ou futura, na forma de câncer, esterilidade, infecções renitentes, frigidez...

Problemas dessa natureza, freqüentes na atualidade, demonstram com propriedade como está disseminada essa prática criminosa. Muitas mulheres chegam ao cúmulo de usar habitualmente substâncias químicas abortivas sempre que ocorre atraso menstrual, sem cogitar se estão grávidas. Semeiam aflições que fatalmente colherão...

No aborto natural o Espírito retorna à Espiritualidade sem maiores problemas. Bem tênues são os laços que o prendem ao corpo, não apenas por se tratar de início do processo reencarnatório, mas também em face do mal determinante do desencarne, que o situa como paciente terminal.

Consumada a desencarnação, o Espírito poderá reassumir sua personalidade anterior, voltando ao que era, com acréscimo da breve experiência. Se não detiver suficiente maturidade mental para isso, permanecerá na Espiritualidade como um recém-nascido, à espera do concurso do tempo, que o habite a retomar a consciência de si mesmo, ou preparando-se para novo mergulho na carne.

No aborto criminoso a situação é mais complexa. O Espírito sofre o trauma provocado pela morte violenta, embora amenizado pelo fato de não estar comprometido com os enganos do mundo. Tratando-se de algo não programado, fruto da irresponsabilidade dos pais, sua frustração será maior.

A readaptação será semelhante à do Espírito vitimado pelo aborto natural. Considere-se, entretanto, que, se moralmente imaturo, sua expulsão poderá provocar nele acirrado rancor contra os pais, transformando-o em perseguidor implacável daqueles que recusaram conceder-lhe a oportunidade do recomeço.

Muitos males que afligem a mulher, após o crime do aborto, prolongando-se indefinidamente, não obstante os recursos da Medicina, nascem dessa influência.


Do livro: Quem tem medo da morte?
Richard Simonetti (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5yZWNhZG9zb25saW5lLmNvbQ==)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2012, 02:10

(http://www.recadoseglitters.com/recados-orkut/boa_noite/orkut_158.gif)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2012, 02:12


(http://www.recadoseglitters.com/recados-orkut/reflexao/orkut_6277.jpg)



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2012, 02:14


(http://www.tonygifsjavas.com.br/plaquinhas_blogs/plaquinha_maior_b03.gif)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2012, 02:16


(http://4.bp.blogspot.com/-ptLiCuWjjBo/TlT1RWFpe8I/AAAAAAAAQCo/ZdL-wtHx-s8/s1600/33953935.gif)
 

Aborto Espontaneo segundo o Espiritismo


(http://c8.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d2e046c35/5661817_oTVk5.gif)  Não desejamos falar aqui do aborto provocado, intencional, que traz conseqüências cármicas desastrosas àqueles que o praticam. Também não é oportuno para o momento discutir acerca da legalidade ou ilegalidade dessa conduta, uma vez que encontramos posicionamentos distintos nas várias regiões do planeta.
 
Dentro do encadeamento das idéias de família universal aqui desenvolvidas, desejamos tecer comentários sobre o aborto espontâneo. Ora, é cediço que o abortamento natural (não provocado) promove nos genitores dessa criança imenso abatimento diante da frustração de não terem em seus braços o bebê que tanto desejavam.

(http://c8.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d2e046c35/5661817_oTVk5.gif)  Para o espírito reencarnante, a decepção também é grande em ver obstada a possibilidade de uma nova existência.
 
▬  Entretanto, nada acontece por acaso. Como explica Richard Simonetti, o abortamento espontâneo, para a mulher:
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  Pode ser a conseqüência de uma recusa à maternidade no pretérito, envolvendo, não raro, o aborto criminoso.
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  Quanto ao filho, ele pode estar comprometido com o mesmo crime ou com o desvario do suicídio, colhendo agora a frustração do anseio de reencarnar, com o que aprenderá a valorizar a vida.
 
Os desencontros provocados pelo aborto serve de engrandecimento para essas almas afins.
(http://c8.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d2e046c35/5661817_oTVk5.gif)  Seja no amor ou no ajuste cármico para que, em novas tentativas, consigam equilibrar-se com bases sólidas nos ensinamentos cristãos e possam desenvolver dentro de si a aceitação de iniciarem uma jornada existencial unidos pelos laços de consangüinidade.
 
Regressao de memoria traz a tona casos de aborto:
 
▬  Elaborando a vivência
 
(http://c8.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d2e046c35/5661817_oTVk5.gif)  No processo de Terapia Regressiva Vivencial Peres, trabalha-se com um tema de cada vez, com uma série de regressões focalizando esse tema, nos diferentes períodos da vida do paciente. Entre uma regressão e outra, trabalha-se aquele conteúdo que aflorou na regressão, com o objetivo de conduzir o paciente e elaborá-lo.
 
▬  Essas sessões de elaboração e integração têm extrema importância para o paciente poder aproveitar da melhor forma possível aquela vivência, e utilizá-la no seu dia-a-dia na solução de seus problemas fazendo a relação entre:
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  Sensações,
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  Sentimentos,
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  Pensamentos,
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  E comportamentos vivenciados na regressão suas características atuais.
 
▬  Nessa série de regressões, é importante focalizar alguns períodos de vida, significativos, como:
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  Infância,
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  Nascimento,
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  Idade adulta,
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  Adolescência,
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  Vida intra-uterina,
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  E supostas vidas passadas.
 
Momentos importantes em que a pessoa pode ter criado um padrão de comportamento negativo ou pode ter reforçado um padrão que já existia. Então, a vida intra-uterina sempre será vivenciada em regressão, em cada problema que o paciente trabalhar.
 
▬  Existe algumas fases importantes no período gestacional, como:
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  Suspeita da gravidez
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  Confirmação da gravidez;
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  Período subseqüente da gestação
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  Momentos que precedem o nascimento.
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  Momentos e circunstâncias que precedem a concepção.
 
Vejamos agora alguns exemplos clínicos de regressão à VIU.
 
▬  Depressão
 
(http://c8.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d2e046c35/5661817_oTVk5.gif)   E.F.G. mulher, 40 anos, solteira, engenheira. Queixa-se de depressão desde a adolescência. Sua mãe havia tido um aborto espontâneo, seis meses antes de engravidar dela. Parto difícil e demorado, quando a mãe sente medo e desespero. O paciente com dificuldade de relacionamento afetivo com os homens porque não aceitava-se como mulher. Dificuldade de relacionamento com a mãe, por sentir-se rejeitada por ela, e rejeitá-la também.
 
▬  Vivências regressivas:
 
(http://c8.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d2e046c35/5661817_oTVk5.gif)   Vivencia sua mãe se contorcendo de dor, assustada. Sente-se como em um turbilhão. Vai sentindo apertada. Sente que algo está dando errado. Sente-se fraca e com a respiração difícil. Tudo escuro.
 
Mãe está com medo. A paciente diz que tem a impressão de estar cometendo suicídio. Tem um sentimento de fracasso. Mãe tem medo de engravidar. Sente vontade de ajudá-la a não ter medo, mas também tem um impulso de não querer nascer como mulher, porque acha que vai sofrer muito.
 
(http://c8.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d2e046c35/5661817_oTVk5.gif)   Sente contra essa condição e medo de enfrentar a vida num corpo feminino. Não quer estar ali, sente-se contrariada. A paciente diz perceber que a mãe pressente que ela não quer estar ali e sente medo e insegurança.
 
Diz que acha que transmite esses sentimentos para a mãe. Diz sentir provocar seu próprio abortamento, por não querer nascer, pelo medo de passar por todo sofrimento de novo; tem a sensação de fracasso e de culpa.
 
(http://c8.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d2e046c35/5661817_oTVk5.gif)   Sente que aproveita o medo da mãe e provoca sensações desagradáveis no corpo dela, através de movimentos bruscos e desordenados, que fazem com que a mãe aumente o seu medo.
 
Percebe sua mãe sonhando com um parto mal sucedido e sente que esse sonho exerce influência sobre ela.
 
(http://c8.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d2e046c35/5661817_oTVk5.gif)   E, ao mesmo tempo, também sente medo. A mãe vai ficando perturbada, descontrolada emocionalmente, deixa de ter cuidados com o próprio corpo e acaba tendo um aborto espontâneo.




Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2012, 02:18


(http://c8.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d2e046c35/5661817_oTVk5.gif)  Momento mais traumático: Abortamento.
Decisão: Eu me destruí. Sinto culpa por ter destruído essa chance.
 
▬  Relação com o tema repressão:
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  Não mereço viver.
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  Sentimento de culpa
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  Sentimento de fracasso.
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  Autopunição através da depressão.
 
Redecisão:

▬  "Eu aceito, valorizo e agradeço pela minha vida".
 
(http://c8.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d2e046c35/5661817_oTVk5.gif)  Mais ou menos de um terço dos abortos espontâneos, são clinicamente inexplicáveis:
A mãe tem boa saúde e é fisicamente capaz de carregar uma criança em seu útero, mas suas dificuldades são emocionais.
 
O pesquisador T. Verny concluiu que o temor ou o sentimento de sua responsabilidade e o medo de pôr no mundo uma criança anormal aumentam, organicamente, o risco de aborto espontâneo.
 
(http://c8.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d2e046c35/5661817_oTVk5.gif)  Através da TRVP percebemos que a mãe pode provocar um aborto espontâneo inconscientemente, através da falta de cuidado físico e emoções desequilibradas.
 
Uma parte da responsabilidade pela gravidez também é do feto, que garante o bom funcionamento endócrino da gravidez e desencadeia uma parte das inúmeras mudanças físicas, pelas quais passa o corpo da mãe, para assegurar seu desenvolvimento e sua alimentação antes do nascimento. Ela produz substâncias, contribuindo ativamente para a sua sobrevivência.
 
(http://c8.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d2e046c35/5661817_oTVk5.gif)  Em outra regressão, essa paciente vivenciou novamente a vida intra-uterina, com a mesma mãe, agora na gestação da vida atual. Entrou em contato com uma sensação de que sempre deve estar em alerta, porque tem a impressão de que vai acontecer alguma coisa ruim.
 
A mãe sente medo de abortar novamente e a paciente, na vivência dentro do útero, sente medo de morrer antes de nascer e medo de se movimentar. Fica imóvel com medo de assustá-la. Sentimento de culpa por estar desencadeando mal-estar em sua mãe. Sensação de angústia como se estivesse perdendo tempo.
 
▬  Nessa vivência, surgiu um aspecto de:
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  Medo,
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  Culpa,
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  Revolta,
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  Depressão.
 
▬  Sua depressão estava intimamente relacionada à revolta contra a própria vida, ou contra:
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  Raça,
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  Cultura,
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  Situação financeira,
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  Ou próprio corpo feminino.
 
▬  Fazendo com que ela entrasse num processo de:
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  Tristeza,
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  Desânimo,
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  Vitimização,
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  Sentimento de injustiça,
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_3167.gif)  Falta de motivação pela vida.
 
Essa paciente apresenta uma doença auto-imune, que pode ser melhor compreendida num processo de autopunição pela sua parcela de responsabilidade pelo aborto. Tinha também pesadelos, nos quais via-se girando num meio a um turbilhão.
 
(http://c8.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d2e046c35/5661817_oTVk5.gif)  Depois de esgotado o tema da depressão, essa mesma paciente trabalhou a dificuldade em aceitar-se como mulher e vivenciou em regressão um outro aspecto da vida intra-uterina: seus pais desejavam um filho do sexo masculino. Não queria decepcioná-los porque sabia que ela não era quem eles gostariam que fosse. Não queria nascer.
 
Desenvolve então um padrão:

▬  “Vou ser forte como um homem para satisfazê-los, para conquistar o amor deles”.
 
(http://c8.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d2e046c35/5661817_oTVk5.gif)  Em algumas regressões anteriores, a paciente vivenciou cenas em que ela própria entendeu como, em vidas passadas, em que era homem, fez sofrer muitas mulheres, tratando-as como um ser inferior.
 
▬  Insegurança:
 
H.I.J. mulher, 48 anos, divorciada, empresária. Queixa-se de insegurança, manifestadas por medos, há 17 anos.
 
▬  Vivências regressivas:
 
(http://c8.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d2e046c35/5661817_oTVk5.gif)  Aos dois meses. Mãe está tomando algo ruim para abortá-la, sente desconforto na garganta e no nariz. “É para eu morrer, eu não quero morrer”. Sente a boca amarga. Percebe-se intoxicada fisicamente e pelo sentimento da mãe. Manifesta raiva da mãe por ela rejeitar a sua gravidez. Depois sente alívio por não ter morrido.
 
Diz que identifica pensamentos do tipo: “o mundo é ruim”. Percebe que a mãe esta passando fome porque sente uma fraqueza, uma queda da sua vitalidade.
 
(http://c8.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d2e046c35/5661817_oTVk5.gif)  Aos três meses. Sente que seu pai também quer matá-la. Pai bate na mãe e ela se percebe como se estivesse apanhando também. Apresenta dor no corpo e fica toda encolhida. Sente-se rejeitada.Tem medo de nascer e continua apanhando. “tenho que ser encolhida”, “tenho que ficar quieta”.
 
Quer dizer para o pai que ela quer viver e dá um chute. Diz sentir-se como se estivesse chorando por dentro, como se estivesse saindo a tristeza de dentro dela, através do seu coração. A mãe sente-se também rejeitada pelo pai.
 
(http://c8.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d2e046c35/5661817_oTVk5.gif)  Aos quatro meses. Chora. “Ninguém me quer”. Encolhe-se toda. Mãe está triste e quer morrer. Ouve a mãe dizer: “O que eu fiz para merecer isso?”.
 
Mãe refere-se às dificuldades financeiras, desprezo de sua família, mas a paciente diz que sente como se referisse a ela. Sentimento de querer dar forças à mãe. Sente que precisa morrer.
 
(http://c8.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d2e046c35/5661817_oTVk5.gif)  Momento mais traumático: Tentativa da mãe em provocar abortamento.
Decisão: “Se nem meus pais me querem, ninguém mais vai me querer, Não sou digna do amor de ninguém”.
 
Redecisão:

▬  “Eu me valorizo e me aproximo das pessoas, com amor”.
 
(http://c8.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d2e046c35/5661817_oTVk5.gif)  A paciente estava fixada no sentimento da vítima, acreditando que ninguém poderia querê-la; ela também afastava-se das pessoas e foi necessário em seu processo psicoterápico trazer a responsabilidade para ela mesma, para se tornar mais ativa, indo em direção às pessoas e melhorando sua auto-estima.
 
Seu sentimento de rejeição fazia com que nenhum afeto fosse suficiente, e fazia com que a paciente criasse uma defesa de também rejeitar os pais e sentir raiva deles. Ela apresentava um problema sério de relacionamento com os pais e com as pessoas em geral, pela insegurança, timidez e sentimento de incapacidade.
 
(http://c8.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d2e046c35/5661817_oTVk5.gif)  Tinha uma personalidade independente por ter auto-estima comprometida. Após as sessões de regressão e da prática de suas redecisões, seus problemas foram plenamente solucionados.
 
Uma ligação intra-uterina sólida constitui a melhor proteção da criança contra os perigos do mundo externo. Através desses conhecimentos, mães e pais dispõem de uma oportunidade rica de participar da formação da personalidade de seu filho antes do nascimento, acionando suas tendências mais positivas, registrando nos níveis físico e espiritual, e incentivando nesse novo ser, sentimentos éticos de interesse e compreensão pelo outro de trabalho e doação.
 
(http://c8.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d2e046c35/5661817_oTVk5.gif)  Fica clara a responsabilidade dos pais de estimularem intelectualmente e afetivamente o novo ser, desde o início de sua vida intra-uterina, contribuindo para desenvolver suas melhores tendências, ensinamentos positivos, inibindo e diluindo as suas dificuldades.
 
Terapia Regressiva.
Dr. Júlio Peres.
 
Notas: (Extraído da revista Cristã de Espiritismo 23, páginas 28-35)




Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2012, 02:22


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-403.gif)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2012, 02:26


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-385.gif)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2012, 02:31


(http://2.bp.blogspot.com/_f0ftLILbjPg/SY3AvcOF24I/AAAAAAAAAPM/jphPB9Ej7ag/S760/0000.gif)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2012, 02:32


(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-140.gif)
 
ABORTO

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-421.gif)  De todos os institutos sociais existentes na Terra, a família é o mais importante, do ponto de vista dos alicerces morais que regem a vida.
 
É pela conjunção sexual entre o homem e a mulher que a Huumanidade se perpetua no Planeta; em virtude disso, entre pais e filhos residem os mecanismos da sobrevivência humana, quanto à forma física, na face do orbe.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-421.gif)  Fácil entender que é assim justamente que nós, os Espíritos eternos, atendendo aos impositivos do progresso, nos revezamos na arena do mundo, ora envergando a posição de pais, ora desempenhando o papel de filhos, aprendendo, gradativamente, na carteira do corpo carnal, as lições profundas do amor - do amor que nos soerguerá, um dia, em definitivo, da Terra para os Céus.
 
Com semelhantes notas, objetivamos tão-só destacar a expressão calamitosa do aborto criminoso, praticado exclusivamente pela fuga ao dever.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-421.gif)  Habitualmente, nunca sempre, somos nós mesmos quem planifica a formação da família, antes do renascimento terrestre.
 
Se, porém, quando instalados na Terra, anestesiamos a consciência, expulsando-os de nossa companhia, a pretexto de resguardar o próprio conforto, não lhes podemos prever as reações negativas,
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-421.gif)  E, então, muitos dos associados de nossos erros de outras épocas, ontem convertidos, no plano espiritual, em amigos potenciais, à custa das nossas promessas de compreensão e de auxílio, fazem-se hoje inimigos.
 
Inimigos recalcados que se nos entranham à vida íntima com tal expressão de desencanto e azedume que, a rigor, nos infundem mais sofrimento e aflição que se estivessem conosco em plena experiência física, na condição de filhos-problemas, impondo-nos trabalho e inquietação.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-421.gif)  Admitimos seja suficiente breve meditação, em torno do aborto delituoso, para reconhecermos nele um dos grandes fornecedores das moléstias de etiologia obscura e das obsessões catalogáveis na patologia da mente, ocupando vastos departamentos de hospitais e prisões.
 
"Vida e Sexo".
Chico Xavier.
 Emmanuel.

 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2012, 02:41


(http://c1.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/n5302278c/5868413_L9ZmP.gif)




Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2012, 02:43


(http://www.not1.com.br/wp-content/uploads/2011/03/bebe-lindo-recem-nascido.jpg)
 
O destino final dos fetos abortados

(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-99.gif)  Sendo a doutrina espírita contrária a prática do aborto (Ler perguntas 358  e 359 do L.E.) Fortaleço essa postura com as agravantes contidas no referido artigo à seguir:
 
Dois jornalistas ingleses, Michel Litchfield e Susan Kentish, fizeram há tempos uma ampla pesquisa sôbre a indústria do aborto em Londres. O resultado foi um livro que causou espanto e merece, ao menos, uma reflexão de todos os que se preocupam com o assunto.
 
(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-99.gif)  Babies for Burning (bebês para queimar, editado pela Serpentine Press, de Londres)
 
Não é um ensaio sobre o aborto mas um trabalho jornalístico sobre o último elo de uma cadeia: o destino final dos fetos que anualmente são retirados de ventres que não desejam ou não podem ter filhos ou "aquele filho".
 
(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-99.gif)  No caso da Inglaterra, já existe uma lei, o "Abortion Act", de l967, que permite a interrupção do processo de gravidez pela eliminação mecânica.

Os autores souberam, por meio de informações esparsas, que a indústria do aborto, como qualquer indústria moderna, tinha uma linha de subprodutos: a venda de fetos humanos para fábricas de cosméticos.
 
(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-99.gif)  Durante a Segunda Guerra, os nazistas também exploraram esse ramo do negócio: matavam judeus aos milhões e aproveitavam a pele e a escassa gordura das vítimas para uma linha de subprodutos que iam de bolsas feitas de pele humana a sabões que lavavam os uniformes do Exército do 3º Reich.
 
Os ingleses não chegam a ser famosos pelas bolsas que fabricam, mas pelo chá e pelos sabonetes, os melhores do mundo. Um "english soap" sempre me causou pasmo pela maciez, a consistência da espuma, a sensação de limpeza que dá a pele.
 
(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-99.gif)  Não podia suspeitar que tanto requinte pudesse ter em alguns deles as proteínas que só se encontram na carne e carne humana por sinal.
 
Desde que li o livro, cortei drasticamente dos meus hábitos de higiene o uso dos bons e estimulantes sabonetes ingleses. Aderi ao sabão de côco, honestamente subdesenvolvido, com cheiro de praia do Nordeste e eficácia múltipla, na cozinha ou no toucador.
 
(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-99.gif)  Contam os jornalistas: Quando o encontramos em seu consultório, o ginecologista pediu à sua secretária que saísse da sala. Sentou-se ao lado de Litchfield, o que melhorou a gravação, pois o microfone estava dentro da sua maleta. O médico mostrou uma carta:
 
"Este é um aviso do Ministério da Saúde", disse com cara de enfado. As autoridades obrigam a incineração dos fetos... não devemos vendê-los para nada... nem mesmo para pesquisa científica... Este é o problema"...
 
(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-99.gif)  "Mas eu sei que o senhor vende fetos para uma fábrica de cosméticos e... estou interessado em fazer uma oferta... também quero comprá-los para minha indústria"...
 
"Eu quero colaborar com o senhor, mas há problemas... Temos que observar a lei... As pessoas que moram nas vizinhanças estão se queixando do cheiro de carne humana queimada que sai de nosso incinerador. Dizem que cheira como um campo de extermínio nazista durante a guerra".
 
(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-99.gif)  E continuou:
"Oficialmente, não sei o que se passa com os fetos. Eles são preparados para serem incinerados e depois desaparecem. Não sei o que acontece com eles. Desaparecem. É tudo".
 
—  Por quanto o senhor está vendendo?.
 
(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-99.gif)  "Bem, tenho bebes muito grandes. É uma pena jogá-los no incinerador. Há uso melhor para eles. Fazemos muitos abortos tardios, somos especialistas nisso. Faço abortos que outros médicos não fazem. Fetos de sete meses. A lei estipula que o aborto pode ser feito quando o feto tem até 28 semanas. É o limite legal".
 
"Se a mãe está pronta para correr o risco, eu estou pronto para fazer a curetagem. Muitos dos bebes que tiro já estão totalmente formados e vivem um pouco antes de serem mortos"...
 
(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-99.gif)  "Houve uma manhã em que havia quatro deles, um ao lado do outro, chorando como desesperados. Era uma pena jogá-los no incinerador porque tinham muita gordura que poderia ser comercializada.
 
(Não dá para acreditar, amigos leitores) Se tivessem sido colocados numa incubadeira poderiam sobreviver, mas isso aqui não é um berçário".
 
—  Não sou uma pessoa cruel (NÃO???), mas realista.
 
(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-99.gif)  Sou pago para livrar uma mulher de um bebê indesejado e não estaria desempenhando meu ofício se deixasse um bebê viver.
 
E eles vivem, apesar disso, meia hora depois da curetagem". "Tenho tido problemas com as novas enfermeiras, algumas desmaiam nos primeiros dias".
 
(http://gifportal.ru/data/smiles/flowers-99.gif)  Esperamos que todos nós, jovens e não tão jovens, façamos uma profunda e séria Reflexão sobre o assunto!
 
Fonte:
De um trabalho jornalístico que fala sôbre o último elo de  uma cadeia: "o destino final dos fetos abortados". (chocante)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2012, 02:47


(http://byrosi.files.wordpress.com/2011/08/6uf891.png)   
 

Aborto Sentimental
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-428.gif)  As estimativas estatísticas, descritas por especialistas sociais e de saúde, da incidência de aborto delituoso em nosso meio, são certamente alarmantes e suas complicações sobre a saúde da mulher indiscutivelmente preocupantes.
 
Essa rotina abortiva clandestina em nossa sociedade termina por mascarar falha clamorosa na legislação vigente em nosso país a esse respeito.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-428.gif)  Durante a Segunda Guerra Mundial, houve excessos de toda ordem, e inclusive sexuais, da parte dos soldados invasores contra as mulheres dos territórios conquistados, o que, em certo percentual, resultou em gravidez.
 
Por isso mesmo, sob o impacto da emoção e da comoção desse período e em nome do "princípio do estado de necessidade" contra essas dolorosas conseqüências - e respaldados em uma certa "ética", os legisladores de grande número de nações lutaram por conseguir a legalização ou descriminação do que se passou a denominar de aborto sentimental.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-428.gif)  Ou seja, do aborto instituído como opção materna para os casos de gravidezes conseqüentes a estupros. Sobre o assunto, assim se posiciona o Código Penal Brasileiro, em seu artigo 128:
 
▬  "Não se pune o aborto praticado pelo médico: se a gravidez resulta de estupro e o aborto é precedido de consentimento da gestante ou, quando incapaz, do seu representante legal".
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-428.gif)  Mais que palpável serem as bases para essa postura jurídica eminentemente de caráter emocional e totalmente vazia de um estudo da condição ontológica do ser em desenvolvimento embriológico.
 
Os Espíritos reveladores em O Livro dos Espíritos, questões 358 e 359, respondendo às indagações formuladas por Allan Kardec sobre a temática do aborto, apenas admitem o aborto terapêutico, isto é, o que tem por móvel preservar a vida da gestante, quando em real perigo.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-428.gif)  Bem o sabemos, mormente em nosso mundo evolutivo, que se um Espírito enfrenta tal situação, isso não se dá sem motivos, que não os seus próprios débitos nessa área.
 
▬  Mas, não é menos verdade o alerta de Jesus para não interferirmos nos mecanismos naturais da Lei, quanto à penalidade imposta por ela, a fim de não nos caracterizarmos como "motivo de escândalo" (Mateus, 17:6 a 11).
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-428.gif)  A vida é o bem maior que nos concede o Criador para o auto-aperfeiçoamento espiritual, e somente o risco desse bem pode tornar admissível o sacrifício de uma vida que se inicia em favor de outra já plenamente adaptada à dimensão material e, por isso mesmo, em plena vigência da assunção dos seus compromissos para com a família e com a sociedade.
 
Cajazeiras, Francisco de A. C.. Reformador, nov. 1997. (Transcrição parcial).


 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2012, 02:51

(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-136.gif)

O aborto é a interrupção de uma gravidez.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-442.gif)  É a expulsão de um embrião ou de um feto antes do final do seu desenvolvimento e viabilidade em condições extra-uterinas. O aborto pode ser espontâneo ou induzido.
 
São várias as causas e os motivos que podem levar a que uma gravidez seja interrompida, quer espontaneamente, quer por indução.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-442.gif)  O aborto pode ser induzido medicamente com o recurso a um agente farmacológico, ou realizado por técnicas cirúrgicas, como a aspiração, dilatação e curetagem.
 
Quando realizado precocemente por médicos experientes e com as condições necessárias, o aborto induzido apresenta elevados índices de segurança:
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  Aborto Ilegal,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  Aborto Induzido,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  Aborto Espontâneo.
 
Tipos de Aborto.
 
▬  Aborto Ilegal:
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-442.gif)  O aborto ilegal é a interrupção duma gravidez quando os motivos apresentados não se encontram enquadrados na legislação em vigor ou quando é feito em locais que não estão oficialmente reconhecidos para o efeito.
 
O aborto ilegal e inseguro constitui uma importante causa de mortalidade e de morbilidade maternas. O aborto clandestino é um problema de saúde pública.
 
▬  Aborto Induzido:
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-442.gif)  O aborto induzido é um procedimento usado para interromper uma gravidez. Pode acontecer quando existem malformações congénitas, quando a gravidez resulta de um crime contra a liberdade e autodeterminação sexual, quando a gravidez coloca em perigo a vida e a saúde física e/ou psíquica da mulher ou simplesmente por opção da mulher.
 
É legal quando a interrupção da gravidez é realizada de acordo com a legislação em vigor. Quando feito precocemente por médicos experientes e em condições adequadas apresenta um elevadíssimo nível de segurança.
 
▬  Aborto Espontâneo:
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-442.gif)  Surge quando a gravidez é interrompida sem que seja por vontade da mulher. Pode acontecer por vários factores biológicos, psicológicos e sociais que contribuem para que esta situação se verifique.
 
▬  Complicacões do aborto:
 
Embora o aborto, realizado adequadamente, não implique risco para a saúde até às 10 semanas, o perigo aumenta progressivamente para além desse tempo. Quanto mais cedo for realizado, menores são os riscos existentes.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-442.gif)  Entre as complicações do aborto destacam-se as hemorragias, as infecções e evacuações incompletas, e, no caso de aborto cirúrgico, as lacerações cervicais e perfurações uterinas. Estas complicações, muito raras no aborto precoce, surgem com maior frequência no aborto mais tardio.
 
Se nos dias seguintes à intervenção a mulher tiver febre, com temperatura superior a 38ºC, perdas importantes de sangue, fortes dores abdominais ou mal-estar geral acentuado,deve contactar rapidamente o estabelecimento de saúde onde decorreu a intervenção.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-442.gif)  Todos os estabelecimentos que prestam este serviço têm de estar equipados de forma a reconhecer as complicações do aborto, com pessoal treinado quer para lidar com elas, quer para referenciar adequadamente as mulheres para cuidados imediatos.
 
Não há evidência de que um aborto sem complicações tenha implicações na fertilidade da mulher, provoque resultados adversos em gravidezes subsequentes ou afecte a sua saúde mental.
 
(A. D.)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2012, 02:54

(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/by-rosi-05.gif)
 
Reencarnação e Aborto
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-462.gif)  Em diversas oportunidades, quando fizemos palestra sobre reencarnação e aborto, fomos questionados posteriormente sobre a dolorosa e delicada circunstância do estupro. Principalmente, ao se propiciar perguntas nos serem dirigidas por escrito viabilizava-se este questionamento.
 
Embora o tema seja potencialmente polêmico e desagradável, não há como ignorá-lo no contexto de nossa situação planetária. A grande discussão que se levanta é a legitimidade, ou não, do aborto, quando a gravidez é conseqüente a um ato de violência física.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-462.gif)  Mais uma vez, nos posicionamos em relação ao aspecto legal da questão nos abstendo de maiores comentários no campo jurídico pois leis e constituições os povos já tiveram inúmeras e tantas outras terão. Nossa abordagem será pelo ângulo transcendental e reencarnacionista considerando que são três (3) espíritos, no mínimo, envolvidos na tragédia em questão.
 
Igualmente, quanto ao aspecto da ética médica, a qual estamos submetidos por força da profissão que nesta reencarnação exercemos, lembramos ser esta ética diferente em cada país do planeta. Numa escala de zero a 10, teremos todas as notas, conforme a nação e o continente que nos reportarmos.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-462.gif)  Inicialmente, cumpre-nos esclarecer que o livre arbítrio é o maior patrimônio que nós, espíritos humanos, temos alcançado ao atingirmos a faixa evolutiva pensante. Livre arbítrio que não legitima atitudes, mas oportuniza às criaturas decidir e se responsabilizar pelas conseqüências de seus atos posteriores.
 
Outra premissa que deveremos estabelecer é aquela da maior ou menor repercussão dos atos perante a Lei Universal, em função do nível de esclarecimento que possuímos.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-462.gif)  Importante também salientar que não há atos perversos que tenham sido planejados pela espiritualidade superior. Seria de uma miopia intelectual sem limites, a idéia de que alguém deve reencarnar a fim de ser estuprado.
 
▬  A concepção do Deus punitivo e vingativo já não cabe mais no dicionário dos esclarecidos sobre a vida espiritual.
 
▬  Deus é a fonte inesgotável de amor.
▬  É a Lei maior que a tudo preside, uma lei de amor que coordena as leis da natureza.
 
▬  Como conceber a violência física?
▬  Como enquadrar a onipresença divina em situações e sofrimentos que observamos?
 
▬  Deus estaria ausente nestas circunstâncias?
▬  Ou estaria presente?
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-462.gif)  Para muitos indivíduos se estivesse presente já seria motivo para não crer na sua existência ou na sua infinita bondade e onisciência.
 
▬  Outra questão importante:
▬  Quem é a "vítima"?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-462.gif)  Cada um de nós ao reencarnar trouxe todo o seu passado impresso indelevelmente em si mesmo, são os núcleos energéticos que trazemos em nosso inconsciente construídos no passado.
 
Espíritos que somos e pelas inúmeras viagens que percorremos, representadas pelas inúmeras vidas, possuímos no nosso "passaporte" inúmeros "carimbos" das pousadas onde estagiamos em vidas anteriores.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-462.gif)  Hoje, a somatória destas experiências se traduzem em manancial energético que irradia constantemente do nosso interior para a superfície desta vida. Assim, é também a "vítima".
 
A jovem que hoje se apresenta de forma diferente, traz em seu passado profunda marcas de atitudes prejudiciais a irmãos seus. Atitudes de desequilíbrio que são gravadas em si mesma:
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-462.gif)  Algumas delas foram executoras diretas, pela autoridade que eram investidas, de crimes nesta área. Outras participaram intelectualmente de verdadeiras emboscadas visando atingir de maneira dolorosa a intimidade sexual de criaturas.
 
Enfim, são múltiplas as situações geradoras da desarmonia energética que agora pulsa constantemente nos arquivos vibratórios da nossa personagem neste drama.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-462.gif)  Pela Lei Universal, a sintonia de vibrações, poderá ocorrer em um dado momento dependendo da facilitação criada por atitudes mentais da personagem apresentou como surpresa desagradável para a agredida.
 
▬  Como orientar a vítima?
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-462.gif)  Identificados dois dos protagonistas (mãe e filho) falemos acerca da entidade reencarnante. Em certas ocasiões, o ser que mergulha na carne nesta dolorosa circunstância é alguém que vibra na mesma faixa de desequilíbrio.
 
Um espírito que pelo ódio se imantava magneticamente à aura da jovem como que pedindo-lhe contas pelos sofrimentos causados por ela, se vê preso às malhas energéticas do organismo biológico que se forma.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-462.gif)  O processo obsessivo que vinha se desenvolvendo já o fixara perifericamente à trama perispiritual materna e agora passa a aderir definitivamente naquele organismo feminino.
 
Apesar do momento cruel, a Lei maior pode aproveitar para retirar o perseguidor desta situação adormecendo-o. Acordará, talvez, embalado pelos braços de sua antiga algoz que aprenderá a perdoar e até amar em função do sábio esquecimento do passado.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-462.gif)  Lembramos, novamente, não foi em hipótese alguma programado o estupro, nem ele em qualquer circunstância teria justificativa. No entanto o crime existindo, a espiritualidade sempre fará o máximo para do "mal" poder resultar algum bem.
 
Mas, muitas vezes, a gestante pressionada pelos vínculos familiares opta por interromper a gravidez indesejada. Somos contrários a teatralidade daqueles que exibem recursos chocantes de fragmentos ensangüentados de bebês em formação, jogados nos baldes frio da indiferença humana.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-462.gif)  A falta de argumento e conhecimento espírita do processo que se desencadeia, é que faz lançar mão destes métodos agressivos de exposição. A visão espiritual da situação dispensa estes recursos dos quais podem se servir outras correntes religiosas que desconhecem a preexistência da alma, o mecanismo da reencarnação, etc.
 
O espírito submetido à violência do aborto sofre intensamente no processo, conforme o seu grau de maturidade espiritual. Perante a Lei divina sabemos que o espírito reencarnado não deve receber a agressão arbitrária em face da violência cometida por outro.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-462.gif)  Violência que gera violência, um ciclo triste que necessita ser rompido com um ato de amor a um entezinho que muitas vezes aspira por uma oportunidade de evolução em nova vida.
 
O aborto provocado gera muitas vezes profundos traumas em todos os envolvidos exacerbando a dolorosa situação cármica da constelação familiar. Ninguém é mãe ou filho de outrem por casualidade. Há, sempre, um mecanismo sábio da lei que visa corrigir ou atenuar sofrimentos.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-462.gif)  Há, também, espíritos afins e benfeitores que, visando amparar a futura mãe, optam pelo reencarne na situação surgida. A vítima do estupro, poderá ter ao seu lado toda luz de alguém que poderá vir a ser o seu arrimo e consolo na velhice.
 
Irmãos cheios de ternura em seu coração, com projetos de dedicação e amparo, aproveitam o momento criado pelo crime para auxiliar, diretamente, na vida material, dando todo seu trabalho afetivo para aquela que amam.
 
▬  Renascem como seu filho.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-462.gif)  A eliminação da gravidez, através do aborto provocado, nestes casos, irá anular este laborioso auxílio que o espírito protetor lamentará ter perdido. Pelo exposto, a interrupção da gestação mesmo decorrente de violência, é sempre uma atitude arbitrária que só ampliará o sofrimento dos familiares.
 
Se a jovem for emocionalmente incapaz de atender os requisitos da maternidade, a adoção, preferencialmente por pessoas de vínculos próximos, deverá ser o remédio por nós indicado.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-462.gif)  Se não houver possibilidades psiquicamente aceitáveis de recepção por parte de familiares, encaminhe-se os trâmites da adoção para quem receberá aquela criatura com o amor necessário ao seu processo redentor e educativo.
 
▬  O tempo se encarregará de cicatrizar os ferimentos da alma.
 
Dr. Ricardo Di Bernardi.
Presidente da AME SC.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2012, 02:56


(http://sal.zip.net/images/aborto.jpg)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2012, 02:59
(http://lh3.ggpht.com/veluma.correa/SNwWuNwaXmI/AAAAAAAAA0s/i1sLeOWGgFI/.png)
 
Aborto Voluntário

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  O abortamento voluntário é um crime, qualquer que seja a época da concepção?
 
R- Existe sempre crime no momento que vós transgredis a lei de Deus.
Questão 358, de “ O livro dos Espíritos” – Allan Kardec.

 
Se a reencarnação é a volta do Espírito a um novo corpo, para a realização de trabalhos e a colheita de experiências no mundo físico, o aborto, seja ele de que forma e circunstância for, incontestavelmente, caracterizar-se-á como o retorno da alma à vida espiritual, não concretizando assim as propostas desejadas ou os planos traçados.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Sem dúvida, o aborto é uma transgressão à lei divina, pois o caminho natural de um feto é o seu surgimento para a vida material.
 
O Espírito antes de receber o aval dos Benfeitores Espirituais, encarregados da elaboração de projetos de reencarnações, passa por minucioso exame, onde vários fatores são colocados em discussão, para análise.
 
▬  Porque não dependerá somente da sua vontade ou dos seus anseios:
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_512.gif)  Nascerá filho de quem?
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_512.gif)  Trará alguma tarefa especial?
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_512.gif)  Qual a linha mestra de sua vida na Terra? 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_512.gif)  Como desenvolverá seu programa de ação?
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_512.gif)  Quando tempo será necessário permanecer na vida material?
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_512.gif)  Terá méritos para contar com o apoio de amigos  no mundo físico?
 
Não teremos dificuldades em notar a complexidade que envolve a preparação de uma reencarnação, portanto, mesmo os Espíritos de poucos méritos, que quase nada tenham feito em favor de si mesmos, recebem as atenções divinas e não chegam à Terra por acaso e sob o jogo das circunstâncias.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Nunca podemos olvidar que no Código Divino não há lugar para acontecimentos soltos, à mercê da sorte. Deus, sendo a inteligência máxima e causa primária de todas as coisas, instituiu leis que regem todos os quadrantes do Universo. Assim, tudo está mergulhado no pensamento divino.
 
Abortar, portanto, será romper com toda uma programação preestabelecida. Em verdade, a decisão de interromper a vida de quem ainda se forma no ventre materno, se caracteriza como um crime onde a vítima não tem a mínima chance de defesa. Decide-se pelo outro, sem consultá-lo ou respeitar o seu direito de escolha.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  E, o Espírito liga-se ao novo corpo desde o momento da concepção. Acontecendo a fecundação do óvulo por um espermatozóide, começa a união do Espírito com um corpo em formação.
 
Dessa forma, bloquear a gravidez de algumas horas, dias ou meses, será estrangular os sonhos de alguém que, anteriormente, passou pela elaboração de detalhado programa de vida, em busca de novas oportunidade de soerguimento e elevação espiritual.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Muitas vezes, o filho que está sendo gerado é exatamente aquele Espírito a quem muito devemos e que nos ajudou em outras épocas, chegando para que possamos retribuir ao seu coração amigo, todo o bem que nos fez. O aborto representaria um profundo gesto de ingratidão.
 
Portanto, diante de tão complexa questão, antes de uma simples tomada de posição, analisemos friamente as conseqüências de um aborto, observando tanto o aspecto físico como o espiritual.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Pois alem dos possíveis e sérios comprometimentos orgânicos, ainda carregaremos conosco os agravantes espirituais, por impedir a reencarnação de um Espírito que planejou trabalhar e se empenhar em novas lutas, buscando a paz e a felicidade que sonha.
 
▬  E, nesse processo terá a culpa quem dele participar:
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_512.gif)  Impondo,
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_512.gif)  Exigindo,
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_512.gif)  Ajudando,
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_512.gif)  Praticando.
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_512.gif)  Ou influenciando.
 
Muitos quadros obsessivos têm origem numa decisão dessa natureza, exigindo longos anos de sofrimento e sacrifício para se debelar a chama do ódio e da revolta que costumam envolver quem aborta e quem é abortado.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Assim. Seguindo a lógica dos profundos e valiosos ensinamentos de Jesus, bem melhor será prosseguir com a gravidez, seja em que circunstância for, pois, Deus, nosso Pai de eterna bondade, amor e sabedoria, em momento algum colocará carga pesada em ombro fraco.
 
Acolhamos o filho que vem de Deus e Deus nos acolherá em seu coração.
 
▬  Confiemos.
 
(Desconheço a Fonte)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2012, 03:03


(http://3.bp.blogspot.com/-bmDQtmIIT6U/Tf5Cm77A1vI/AAAAAAAAPsU/MtXTVN6SXDQ/s640/GebetderLiebe.gif)
 

Alerta aos pais


(http://i397.photobucket.com/albums/pp54/Fofurinhas1/heart/red/018.gif)Espíritos que somos no ventre daquela que será nossa mãe, sentimos, ouvimos e vemos tudo quanto se passa ao nosso redor. Irmãos, por caridade, caridade tenham com esses espíritos!...
 
Quão tristes nos sentimos quando vemos que não somos desejados e que a atitude extrema só não foi tomada porque a Providência Divina se fez presente... Porém, que tristeza!...
 
(http://i397.photobucket.com/albums/pp54/Fofurinhas1/heart/red/018.gif)Todos os acordos e acertos feitos no Plano Espiritual serem esquecidos pelos que estão encarnados, enquanto que, no ventre, já conscientes e presentes, podemos perceber as grandes dificuldades que iremos enfrentar...

 

Irmãs, não rejeitem seus filhos.


 
(http://i397.photobucket.com/albums/pp54/Fofurinhas1/heart/red/018.gif)Somente através do amor é que cresceremos e poderemos ascender na escalada evolutiva.  Vibrem em harmonia, alegria e paz para aqueles que estão chegando, pois não adianta rejeitar.
 
A Justiça Divina é perfeita e a lei de Causa e Efeito existe para que evoluamos moralmente.
 
(http://i397.photobucket.com/albums/pp54/Fofurinhas1/heart/red/018.gif)Que a luz de Jesus envolva a todos os nosso irmãos!
 
Espírito: Arnaldo Secco
Médium: Mª Célia da Cunha Pinto - A Caridade - Maio de 95.



 
 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2012, 03:05


(http://2.bp.blogspot.com/-1tbnGmB_wbU/T48wq9S9NbI/AAAAAAAAAds/wRqSJbeeGkM/s1600/contra_o_aborto.jpg)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2012, 03:07


 
(http://lh4.ggpht.com/_Zi0StxdLtzc/Salv1FoiqgI/AAAAAAAAH9Y/4TmHEzKY7Sg/s800/btn93xmj.png)
 

Em que momento acontece o milagre da vida?


(http://www.amoreseducao.com.br/Gifs5/ATT00176.gif)  Em que instante o sopro Divino passa a animar o corpo daquele novo ser que logo surgirá na Terra?
 
A resposta a essas perguntas sempre inquietou a Humanidade.
 
▬  Debruçaram-se sobre ela:
 
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif) Os  cientistas,
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif) Os religiosos,
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif) E os filósofos,
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif) Apenas a religião oferece certezas.
 
O mais interessante é que essas certezas são muito semelhantes, o que indica que as diversas tradições religiosas, ao redor do Mundo, guardam entre si muitas coisas em comum.
 
(http://www.amoreseducao.com.br/Gifs5/ATT00176.gif)  Por exemplo, quase todas as religiões ensinam que a vida inicia no momento da concepção.
 
Naquele momento em que o espermatozóide fecunda o óvulo, inicia-se o mais complexo e comovente processo: a formação de um novo corpo humano.
 
(http://www.amoreseducao.com.br/Gifs5/ATT00176.gif)  E, asseguram os religiosos, é nesse instante sublime que o Espírito se une ao corpo em formação. Por isso, também, todas as religiões são unânimes em reprovar o aborto.
 
A única exceção é quando a gravidez ameaça a vida da mãe. E isso também é uma unanimidade entre todas as crenças.
 
▬  Ora, se é assim, se todas as religiões humanas desaconselham o aborto:
 
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif) Por que a Humanidade insiste no abortamento?
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif) O que faz com que pai e mãe escolham matar seu filhinho?
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif) O que nos move em direção a um ato que vitima uma criatura frágil e desprotegida?
 
Resposta:
Nosso egoísmo.
 
(http://www.amoreseducao.com.br/Gifs5/ATT00176.gif)  Quando nos vemos em uma situação que ameaça nosso conforto, em geral nos defendemos escolhendo uma atitude defensiva. O problema é quando a nossa atitude defensiva viola os direitos dos outros. E isso, definitivamente, acontece quando se faz um aborto.
 
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif) Sim, porque no silêncio do ventre cresce um corpo que já tem dono.
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif) Será a morada de um Espírito imortal, que abrigará um filho de Deus.
 
Quantas vezes nós, os que acreditamos em Deus, pensamos que aquele corpo em formação é a morada de um irmão nosso? Um ser especial que as mãos de Deus depositaram em nosso colo?
 
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif) E como recebemos essa vida nova?
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif) O que fazemos com o Divino presente que nos chega às mãos?
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif) Será certo sufocá-lo quando está ainda tão frágil, indefeso e pequenino?
 
Não. A vida pede proteção, amparo.
 
(http://www.amoreseducao.com.br/Gifs5/ATT00176.gif)  Em todos os países e idiomas do Mundo, a maternidade é louvada como sublime. Não podemos, em nome da modernidade, corromper os valores morais e éticos que herdamos. A lei natural é a do progresso. Jamais de retrocesso.
 
Hoje, o discurso de muita gente é que a mulher deve ter poder de decisão sobre seu corpo.
 
(http://www.amoreseducao.com.br/Gifs5/ATT00176.gif)  A legalização do aborto é tratada como avanço dos direitos humanos, pois se alega que a medida vai proteger as mulheres pobres que fazem abortos ilegais. São argumentações equivocadas.
 
▬  Partem de princípios errôneos:
 
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif) Primeiro, porque o feto é um ser à parte.
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif) Ele não faz parte do corpo da mãe.
 
▬  E cabe a pergunta:
 
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif) De que direitos humanos falamos?
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif) Direitos humanos são para garantir práticas éticas e não para legalizar o assassinato de crianças.
 
E se desejamos, de fato, proteger as mulheres pobres das conseqüências de um aborto ilegal, deveríamos investir em saúde e educação.
 
(http://www.amoreseducao.com.br/Gifs5/ATT00176.gif)  São antídotos.
 
Mulheres informadas usarão métodos contraceptivos, terão acesso a informação. Não precisarão matar para evitar uma gestação.
 
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif) Por outro lado, onde fica o amor que tanto falamos e aspiramos sentir?
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif) Que amor é esse que se desvencilha da vida que floresce?
 
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif) O exercício do amor nos recomenda cuidar dos mais fracos.
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif) O amor acolhe, abençoa, fortalece.
 
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif) É a expressão máxima da solidariedade.
(http://th254.photobucket.com/albums/hh119/Michael_Hogue/Animated%20GIF%20Library/Animated%20Bullets/th_dots_1454.gif) O amor, com certeza, não mata.
 
Momento Espírita,




Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2012, 03:10

(http://lh5.ggpht.com/_q8XjggmTAa4/SaGBg2vsK0I/AAAAAAAAJp8/_1DK4VnJkPQ/s800/A55B1D.png)

Aborto e Reencarnação

- Divaldo, e o aborto?

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_1207.gif)  Corta a reencarnação,
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_1207.gif)  Tolhe a reencarnação,
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_1207.gif)  Ou suspende a reencarnação?

R-  O aborto impede a reencarnação, adiando-a, porque aquele filho que nós expulsamos pela interrupção no corpo, voltará até nós, quiçá, em um corpo estranho, que foi recolhido por um ato de sexualidade irreverente.

Por uma concepção de natureza inditosa, volverá até nós, na condição de alguém deserdado, não raro, como um delinqüente ...

Os filhos que não aceitamos no lar, penetrarão um dia pela janela da nossa casa:

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_1207.gif)  Na roupagem de um menor de conduta anti-social,
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_1207.gif)  Será o porrtador, talvez, de tóxicos para o nosso filho ou para a nossa filha.

Aquele que expulsamos do nosso regaço voltará, porque ele não pode ser punido pela nossa leviandade, mas nós seremos justiçados na nossa irreflexão, através das Leis Soberanas da Vida.

Subsídios para Reuniões e Encontros de Pais. FEB.
Pergunta feita a Divaldo Pereira Franco.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2012, 03:11
(http://i397.photobucket.com/albums/pp54/Fofurinhas1/flor/cor/057.gif)

O que é o aborto?

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_812.gif)  Aborto é a interrupção da gravidez pela morte do feto ou embrião, junto com os anexos ovulares. Pode ser espontâneo ou provocado. O feto expulso com menos de 0,5 kg ou 20 semanas de gestação é considerado abortado.
 
▬  Aborto espontâneo:
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_812.gif)  O aborto espontâneo também pode ser chamado de aborto involuntário ou "falso parto".
 
Calcula-se que 25% das gestações terminam em aborto espontâneo, sendo que 3/4 ocorrem nos três primeiros meses de gravidez. A causa do aborto espontâneo no primeiro trimestre, são distúrbios de origem genética.
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_812.gif)  Em cerca de 70% dos casos, esses embriões são portadores de anomalias cromossômicas incompatíveis com a vida, no qual o ovo primeiro morre e em seguida é expulso.
 
Nos abortos do segundo trimestre, o ovo é expulso devido a causas externas a ele (incontinência do colo uterino, mal formação uterina, insuficiência de desenvolvimento uterino, fibroma, infecções do embrião e de seus anexos).
 
▬  Aborto provocado:
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_812.gif)  Aborto provocado é a interrupção deliberada da gravidez; pela extração do feto da cavidade uterina. Em função do período gestacional em que é realizado, emprega-se uma das quatro intervenções cirúrgicas seguintes:
 
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/ball.gif)  A dilatação e expulsão,
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/ball.gif)  A sucção ou aspiração,
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/ball.gif)  A dilatação e curetagem,
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/ball.gif)  Injeção de soluções salinas.
 
Estima-se que seja realizado anualmente no mundo mais de 40 milhões de abortos, a maioria em condições precárias, com sérios riscos para a saúde da mulher.

 
(http://www.webciencia.com/01_bebe.jpg)

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_812.gif)  O método clássico de aborto é o por curetagem uterina e o método moderno por aspiração uterina (método de Karman) só utilizável sem anestesia para gestações de menos de oito semanas de amenorréia (seis semanas de gravidez). Depois desse prazo, até doze semanas de amenorréia, a aspiração deve ser realizada sob anestesia e com um aspirador elétrico.
 
▬  Aborto no Brasil:
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_812.gif)  No Brasil, o aborto voluntário será permitido quando necessário, para salvar a vida da gestante ou quando a gravidez for resultante de estupro. O aborto, fora esses casos, está sujeito a pena de detenção ou reclusão.

 
(http://www.webciencia.com/aborto-mulheres.gif)

 
▬  Fetos sentem dor durante o aborto:
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_812.gif)  O aborto pode causar dor em fetos ainda pouco desenvolvidos, acreditam pesquisadores do Hospital Chelsea, em Londres.
 
Segundo a responsável pela pesquisa, Vivette Glover, fetos podem ser capazes de sentir dor já a partir da décima-sétima semana de gestação. Por isso, diz ela, médicos britânicos estão estudando a possibilidade de anestesiar o feto durante intervenções para interrupção da gravidez.
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_812.gif)  O estudo contraria a versão da entidade que reúne obstetras e ginecologistas do Reino Unido, o Royal College of Obstretics and Gynacologists. Para a organização, só há dor depois de 26 semanas.

 
(http://www.webciencia.com/01_maofeto3mes.jpg)
Mão de feto com 3 meses
 
(http://www.webciencia.com/01_feto14sem.jpg)
Feto com 14 semanas.

▬  Anestesia no aborto:
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_812.gif)  Para Vivette Glover, pesquisas sugerem que o desenvolvimento do sistema nervoso ocorre mais cedo do que se imaginava.
 
Existem evidências de que o sistema nervoso se desenvolve a partir de 20 semanas de gestação ou talvez até depois de 17 semanas. Já que há a possibilidade de dor, nós deveríamos dar ao feto o benefício da dúvida", diz ela, que conclui defendendo a utilização de anestesia. Ela pondera, porém, que a dor dos fetos é provavelmente menos intensa.
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_812.gif)  A teoria ganhou apoio de entidades contrárias a realização de abortos. "É mais uma prova de que a vida humana começa no momento da concepção", diz Kevin Male, da organização britânica Life.
 
▬  Curiosidades:
 
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/ball.gif)  Os gregos permitiam o aborto, mas os romanos o puniam com pena de morte.
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/ball.gif)  Na Alemanha nazista o aborto era proibido por que era dever da mulher fornecer filhos para o III Reich.
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/ball.gif)  O primeiro país a permitir aborto no prazo de 28 semanas foi a Inglaterra, tornando-se atração turística para feministas.
 
▬  Países e o aborto.
 
Veja abaixo:
 
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/ball.gif)  Países que permitem o aborto (terceiro quadro),
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/ball.gif)  Países que permitem o aborto, mas com restrições (segundo quadro),
(http://www.sanfords.net/Spots_free_graphics/Buttons_Balls/ball.gif)  Países que não permitem o aborto, exceto quando há risco para a vida da mãe (primeiro quadro)

 
(http://www.webciencia.com/01_paises3.gif) (http://www.webciencia.com/01_paises2.gif) (http://www.webciencia.com/01_paises1.gif)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2012, 03:12

 
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/12/ik9.gif)
 

Após o Aborto


(http://i38.photobucket.com/albums/e105/CommentCrazyGirl/Smileys Weather Seasonal/Flowers Garden/th_335.gif)  O aborto é um ato bárbaro. Vocês não imaginam a dor que esse espírito reencarnante sente nesse momento tão doloroso.
 
No momento do aborto, ele perde a oportunidade de voltar a reencarnar e, dessa forma, poder se redimir de erros do passado, aproveitar a oportunidade de evolução concedida pela misericórdia divina.
 
(http://i38.photobucket.com/albums/e105/CommentCrazyGirl/Smileys Weather Seasonal/Flowers Garden/th_335.gif)  Por isso, ocorre ao reencarnante o desequilíbrio pela rejeição, pois muitos necessitam voltar para resgatar débitos do passado.
 
O processo da reencarnação é traçado pelo departamento da reencarnação, onde é preparado o mapa da vida do reencarnante. O encontro com os futuros pais nos sonhos é essencial para o conhecimento da tarefa de cada um, muitas vezes, amigos de outras vidas ou desafetos, que devem aproveitar a oportunidade para repararem seus erros.
 
(http://i38.photobucket.com/albums/e105/CommentCrazyGirl/Smileys Weather Seasonal/Flowers Garden/th_335.gif)  Como temos o livre arbítrio, cabe aos pais a decisão de abortar ou não. Antes do ato propriamente dito, há um trabalho todo especial feito pelos socorristas com o intuito de evitar o crime, porém a decisão final é do encarnado.
 
No momento do aborto, o espírito abortado sofre muito. No livro deixe-me viver, Luiz Sérgio descreve:" mas o feto urrava de ódio. Logo presenciamos sua transformação, que se  operou parcialmente de uma frágil criança para um homem já idoso.
 
(http://i38.photobucket.com/albums/e105/CommentCrazyGirl/Smileys Weather Seasonal/Flowers Garden/th_335.gif)  Os médicos aguardavam, mas ele mal podia sustentar a cabeça de homem no corpo de um feto de cinco meses. Após o aborto, esse espírito precisa de tratamento, passando por algumas cirurgias perispirituais e tratamento psicológico, pois sua casa mental não esquece os momentos cruéis de seu assassinato.
 
Esse tratamento é lento, pois não é fácil conscientizar o abortado de que o aborto é um ato físico e o espírito não deve ficar lembrando os fatos tristes que passou. Em tratamento no plano espiritual, encontra-se metade bebé e metade adulto. Revoltados, uns choram, outros gritam palavrões, todos com muito ódio e rancor.
                             
(http://i38.photobucket.com/albums/e105/CommentCrazyGirl/Smileys Weather Seasonal/Flowers Garden/th_335.gif)  Revolta e obsessão
 
Mas nem todos os abortados aceitam a ajuda dos socorristas e passam a obsediar os pais, os médicos e todos aqueles que, de uma forma ou de outra, tiveram alguma ligação com o aborto. Esses passam a ser obsidiado tanto no plano físico quanto no espiritual.
 
(http://i38.photobucket.com/albums/e105/CommentCrazyGirl/Smileys Weather Seasonal/Flowers Garden/th_335.gif)  Os abortados "colam-se aos seus assassinos para cobrar deles o direito de viver. Na obsessão, os corpos saem do nível e os abortados buscam as rodas energéticas(chacras), alimentando-se através delas .O espírito encarnado vai perdendo as forças ficando, à mercê dos vampiros"
 
Existem no "vale da revolta " e o vale do aborto" para quais diversos de espíritos são atraídos pela vibração perispiritual. Não conseguimos calcular o horror deste lugar, onde vários espíritos são escravizados por outros mais fortes.
 
Vamos descrever uma passagem do livro deixe-me viver:"
 
(http://i38.photobucket.com/albums/e105/CommentCrazyGirl/Smileys Weather Seasonal/Flowers Garden/th_335.gif)  Envolto por dez espíritos obsessores, vimos um aborteiro, que chamarei de Célio. Tentamos ajudá-lo, mas sua forma, que não podemos dizer humana, tal a deformação perispiritual, toda gelatinosa, arrastava-se pelo solo negro e viscoso, movendo-se com dificuldade, ainda mais por carregar junto de si verdugos, também muitos deles ainda na forma fetal, no ponto de interrupção da grávidez.
 
Em Célio só havia a fisionomia sofredora, o resto de seu corpo não mais possuía forma humana. Mais parecia um verme, lutando para se livrar de seus verdugos que lhe sugavam sem piedade.
 
(http://i38.photobucket.com/albums/e105/CommentCrazyGirl/Smileys Weather Seasonal/Flowers Garden/th_335.gif)  Célio me pareceu um enorme feto, tendo a cabeça humana deformada colodo nele.
 
Suas vítimas, assim como Célio ali estavam vários outros aborteiros que contribuíram não só para retardar o plano de Deus para a reencarnação, como também prejudicaram seus próprios corpos.
 
(http://i38.photobucket.com/albums/e105/CommentCrazyGirl/Smileys Weather Seasonal/Flowers Garden/th_335.gif)  Mesmo  nestes lugares, há um hospital para ajudar estes espíritos ."A aura espiritual capta a luz do mais alto e uma mente ligada ao ódio não se alimenta de luz e, sim, de vibrações baixas". Neste momento, eles serão socorridos. 
 
(Desconheço a fonte)

 
 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2012, 03:14



(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/09/hdhw_002-copia.jpg)
 

Médicos Espíritas


(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2087.gif)  Os médicos espíritas partem do princípio de que a vida é um bem indisponível. A matéria por si só não explica o surgimento da vida na Terra, ocorrido há bilhões de anos.
 
Para nós, o Espírito comanda a matéria e é fruto da criação divina.
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2087.gif)  E isto está sendo comprovado pela ciência, na medida em que ela constata a impossibilidade matemática de que uma célula tenha se formado ao acaso.
 
Os cientistas, até hoje, não conseguiram definir o que é vida, no entanto, em muitos países, têm se arvorado no direito de interferir indebitamente na gestação, considerando normal a prática do aborto provocado, inclusive - o que é de pasmar - em fetos de seis meses.
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2087.gif)  Temos o máximo respeito para com todas as mulheres, todavia a elas pertencem tão somente os ÓVULOS e não o OVO, uma vez que este é formado pelos gametas masculino e feminino.
 
A partir daí uma nova individualidade está formada, é a vida que fulgura no seu esplendor máximo.
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2087.gif)  Molly Yard, ex-presidente da Organização Nacional das Mulheres dos EUA, empenhou-se em batalha feroz para legalizar o aborto em seu pais.
 
Em entrevista à Revista Isto é Senhor, ela enfatizou:
▬  "Não vou descansar até que esse direito fique consolidado nas leis".
 
E, ressaltou:
▬  "Num aborto feito no primeiro trimestre da gravidez, o que se perde são algumas colheradas de células, só isso. Aquilo não tem a menor viabilidade de vida independente, fora do útero da mulher".
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2087.gif)  No Brasil, a revista Veja (17.9.97) publicou, como reportagem de capa: "Nós Fizemos Aborto". Atrizes, cantoras, intelectuais, operárias... confessam tê-lo praticado.
 
Esta é a visão distorcida que é passada às mulheres, através da mídia, reduzindo o extraordinário fenômeno da vida a evento banal e destituído de importância.
 
▬  Somos, portanto, radicalmente contra o aborto provocado, mesmo em caso de estupro.
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2087.gif)  Devemos explicar à mulher que passa por essa dolorosa experiência, que o ser que se desenvolve em seu ventre, embora formado contra a sua vontade, pertence a Deus. Se ela não conseguir criá-lo que o deixe nascer e o ofereça às casas especializadas para que seja adotado por outra família.
 
Nesse caso, o médico espírita ou não, tem que exercer o papel de educador. E o psicólogo espírita ou não, também tem um papel fundamental, porque vai trabalhar no sentido de que a mulher aceite a gestação e consiga levá-la até o fim.
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2087.gif)  A única condição de se aceitar o aborto provocado: É quando a vida da mãe estiver em perigo pelo nascimento da criança.
 
O governo deveria ter departamentos especializados de amparo material e psicológico a todas as gestantes, em especial, às que carregam a pesada prova do estupro.
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2087.gif)  De um modo geral, temos de lutar para que os jovens aprendam a valorizar a vida intra-uterina. É preciso despertar neles o amor pelo embrião e pelo feto.
 
Devemos repassar os conhecimentos que demonstram a grandiosidade da vida, para que desenvolvam sentimentos de respeito e veneração por toda obra divina.
 
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2087.gif)  Com isso, estaremos restaurando a própria dignidade humana. E os médicos têm uma influência enorme, nesse sentido, como educadores.
 
▬  Temos de lutar para que os jovens aprendam a valorizar a vida intra-uterina.
 
Laércio Furlan.

 
 
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2012, 03:16


(http://gifportal.ru/data/smiles/angelia-398.gif)



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2012, 03:17


(http://3.bp.blogspot.com/-zOir3AEtgqQ/TmGlWhfBZCI/AAAAAAAAFUA/eZGuSHVZZ8U/s1600/25efa2a9.gif)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2012, 03:20



Beijos...
amor.carinho
Macili, Katia, Mariana.

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2012, 03:24


(http://4.bp.blogspot.com/-j_IYdAXA69c/T0LyZADOYuI/AAAAAAAAGCk/XUxpqNld8ZE/s1600/0rnr8gw9.gif)


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 16 de Junho de 2012, 06:11
                                (http://img1.recadosonline.com/298/095.jpg) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5naWZzZm9mb3MuY29t)

 (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5naWZzZm9mb3MuY29t)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 16 de Junho de 2012, 06:24
                            (http://i495.photobucket.com/albums/rr320/steve53_album/00it051VaY2.jpg)


Infortúnio Materno



Em pleno hospital da Espiritualidade, pobre criatura estendeu-nos o olhar suplicante e rogou:

- O senhor consegue escrever para a Terra?

- Quando mo permitem - repliquei entre pesaroso e assombrado.

Quem era aquela mulher que me interpelava desse modo?

A fisionomia escaveirada exibia recordações da morte. A face inundada de pranto tinha esgares de angústia e as mãos esqueléticas e entrefechadas davam a idéia de garras em forma de conchas.

Dante não conseguiria trazer do Inferno imagem mais desolada de sofrimento e terror.

- Escreva, escreva! - repetia chorando.

- Mas escrever a quem?

- Às mulheres ... - clamou a infeliz.

- Rogue-lhes não fujam da maternidade nobre e digna... peço não façam do casamento uma estação de egoísmo e ociosidade...

Os soluços a lhe rebentarem do peito induziam-nos a doloroso constrangimento.

E a infeliz contou em lágrimas:

- Estive na Terra, durante quase meio século... Tomei corpo entre os homens, após entender-me com um amigo dileto que seguiu, antes de mim, no rumo da arena carnal, onde me recebeu nos braços de esposo devotado e fiel. Com assentimento dos instrutores, cuja bondade nos obtivera o retorno à escola física, comprometemo-nos a recolher oito filhinhos, oito corações de nosso próprio passado espiritual, que por nossa culpa direta e indireta jaziam nas furnas da crueldade e da indisciplina... Cabia-nos acolhê-los carinhosamente, renovando-lhes o espírito, ao hálito de nosso amor... Suportar-lhes-íamos as falhas renascentes, corrigindo-as pouco a pouco, ao preço de nossos exemplos de bondade e renúncia... Nós mesmos solicitáramos semelhante serviço... Para alcançar mais altos níveis de evolução, suplicamos a prova reparadora... Saberíamos morrer gradativamente no sacrifício pessoal, para que os associados de nossos erros diante da Lei Divina recuperassem a noção da dignidade.

A triste narradora fez longa pausa que não ousamos interromper e continuou:

- Entretanto, casando-me com Cláudio, o amigo a que me reportei, fui mãe de um filhinho, cujo nascimento não pude evitar...

Paulo, o nosso primogênito, era uma pérola tenra em nossas mãos... Despertava em meu ser comoções que o verbo humano não consegue reproduzir ... Ainda assim, acovardada perante a luta, por mais me advertisse o esposo abençoado, transmitindo avisos e apelos da Vida Superior, detestei a maternidade, asilando-me no prazer... Cláudio era compelido a gastar largas somas para satisfazer-me nos caprichos da moda ... Mas a frivolidade social não era o meu crime... Nas reuniões mundanas mais aparentemente vazias pode a alma aprender muito quando resolve servir ao bem... Cristalizada, contudo, na preguiça, qual flor inútil a viver no luxo dourado, por doze vezes pratiquei o aborto confesso... Surda, aos ditames da consciência que me ordenava o apostolado maternal, expulsei de mim os antigos laços que em outro tempo se acumpliciavam comigo na delinqüência, assassinando as horas de trabalho que Senhor me havia facultado no campo feminino... E, após vinte anos de teimosia delituosa, ante o auxílio constante que me era conferido pelo Amparo Celestial, nossos Benfeitores permitiram, para minha edificação, fosse eu entregue aos resultados de minha própria escolha... Enlaçada magneticamente àqueles que a Divina Bondade me restituiria por filhos ao coração e aos quais recusei guarida em minha ternura, fui obrigada a tolerar-lhes o assalto invisível, de vez que, seis deles, extremamente revoltados contra a minha ingratidão, converteram-se em perseguidores de minha felicidade doméstica... Fatigado de minhas exigências, meu esposo refugiou-se no vício, terminando a existência num suicídio espetacular... Meu filho, ainda jovem, sob a pressão dos perseguidores ocultos que formei para a nossa casa, caiu nas sombras da alienação mental, desencarnando em tormento indescritível num desastre da via pública, e eu... pobre de mim, abordando a madureza, conheci a dolorosa tumoração das próprias entranhas... A veste carnal, como que horrorizada de minha presença, expulsou-me para os domínios da morte, onde me arrastei largo tempo, com todos os meus débitos terrivelmente agravados, sob a flagelação e o achincalhe daqueles a quem podia ter renovado com o bálsamo de meu leite e com a bênção de minha dor...

A desditosa enferma enxugou as lágrimas com que nos acordava para violenta emoção e terminou:

- Fale de minha experiência às nossas irmãs casadas e robustas que dispõem de saúde para o doce e santo sacrifício de mãe! Ajude-as a pensar... Que não transformem o matrimônio na estufa de flores inebriantes e improdutivas, cujo perfume envenenado lhes abreviará o passo na direção das trevas... Escreva!... Diga-lhes algo do martírio que espera, além da morte, quantos quiseram ludibriar a vida e matar as horas.

A mísera doente, sustentada por braços amigos, foi conduzida a vasta câmara de repouso e, impressionados com tamanho infortúnio, tentamos cumprir-lhe o desejo e transmitir-lhe a palavra; contudo, apesar do respeito que consagramos à mulher de nosso tempo, cremos que o nosso êxito seria mais seguro se caminhássemos para um cemitério e assoprássemos a mensagem para dentro de cada túmulo.


Livro:Contos e Apólogos.
Francisco Cândido Xavier.  Pelo Espírito Irmão X
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 16 de Junho de 2012, 15:57
[attachimg=1   align=center  width=450]
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 16 de Junho de 2012, 16:01
[attachimg=1  align=center  width=450]



Esperança nos Céus




Há choro dentro da noite...
É o doloroso gemido
De pobre recém-nascido
Que não encontra lugar...

Mãos insensíveis sufocam
Pequenina flor humana...
É o aborto, em lide insana,
Ferindo a Lei sem pensar.

Ah! Quantas almas formosas,
Nos planos em que me movo,
Sonhando nascer de novo,
No entanto, rogam em vão...

Agasalham-se no amor,
Mas, em lágrimas convulsas,
Ei-las batidas e expulsas
A golpes de ingratidão.

Irmãos da Terra, escutem!...
Detende a marcha do aborto,
Estendei vosso conforto
Aos companheiros do Além!...

Cada criança que surge,
Mesmo entre rudes labéus,
É uma esperança dos Céus
Para a vitória do Bem.



Pelo Espírito de Maria Dolores
Médium: Francisco Cândido Xavier - Espíritos Diversos
Do Livro: “Caridade”
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 16 de Junho de 2012, 16:36
[attachimg=1  align=center  width=450]



Nosso Bebê é uma Luz...


Chegou ao mundo uma Luz;
Uma luz de novos planos
De novos momentos.
Essa luz está cheia de encantos,
Cheia de magias,
Cheia de vida.
Esta luz é o fruto de dois corações,
É o mais novo ser do mundo,
Um ser lindo
Tão pequeno...
Anjinho...
Que veio para ensinar o que é Amor.
Anjinho...
Que veio para amar e ser amado.
Anjinho cheio de glória,
Cheio de bênção.
A partir de agora esse
Anjinho vai aprender como saber viver no Amor
Aprender os passos para chegar até a Felicidade.
Seja bem-vinda essa luz que acaba de vir ao mundo
E aos guardiões dessa luz
Eu desejo ...
Toda a Felicidade do Mundo!!!
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 16 de Junho de 2012, 16:42
[attachimg=1  align=center  width=450]



Ser mãe é assumir de Deus
 o dom da criação,
 da doação
 e do amor incondicional,
 ser mãe é encarnar a divindade na Terra,
 e saber agradecer o privilégio de ter sido
 escolhida
 para receber os presentes mais lindos
 das mãos de Deus...




- retirado do Blog Somente Amor -

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 16 de Junho de 2012, 16:47
[attachimg=1  align=center  width=450]




Abrigo de Amor



[attachimg=1  align=center  width=450]




Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 16 de Junho de 2012, 17:10
[attachimg=1  align=center  width=450]



O mundo está nas mãos daqueles que tem a coragem
 de sonhar e correr o risco de viver seus sonhos ...



Paulo Coelho
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 01 de Julho de 2012, 19:42
[attachimg=1  align=center  width=450]



Jamais o Aborto



A liberdade que prezas
Por galardão de tua vida,
Quantas vezes a arrevesas,
Fazendo-a mais reduzida?



Se te proclamas, ufano,
Defensor dos inocentes,
Não te apresentes insano
Entre os mais indiferentes.



Aborto! Jamais o faças
Resolução de problemas,
Pois, pelo ser que rechaças,
Terás a dor como algemas.



Aborto! Nunca cogites
Dessa trama inferior.
Por mais na agrura te agites,
Confia mais no Senhor.



Quem ama jamais se estende
Justificando o que é mal.
A vida é bênção que esplende.
Aborto é o quê, afinal?



Não tisnes tua consciência
Com alusões sem sentido,
Pra não sofreres a ardência
Pelo filho não nascido.



Goza, então, tua liberdade
Com inteireza no bem,
Sem remorsos, com verdade,
Desde a Terra até o além.





Belmiro Braga
Mensagem psicografada por Raul Teixeira,
 na Sociedade Espírita Fraternidade, em Niterói, RJ.
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 01 de Julho de 2012, 19:57
[attachimg=1  align=center  width=450]

[attachimg=1  align=center  width=450]


Mãe...


ser escolhido por
Deus,
para semear amor...



[attachimg=1  align=center  width=450]


[attachimg=1  align=center  width=450]



diante de tanto
amor,
as palavras
não são necessárias...



[attachimg=1  align=center  width=450]


[attachimg=1  align=center  width=450]



Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 01 de Julho de 2012, 20:10
[attachimg=1  align=center  width=350]



Doces crianças...



De todos os presentes da natureza
para a raça humana,
o que é mais doce para o homem
do que as crianças?


Pense nisso...



(Ernest Hemingway)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 01 de Julho de 2012, 20:35
[attachimg=1  align=center  width=450]




Abortamento e materialismo


(http://2.bp.blogspot.com/_EUk_hsxZ1Vw/SevgrMjEGrI/AAAAAAAAJaU/cOT3_yqFa34/s320/679760ps8kxvogq5.gif)


Vivemos num mundo de contradições.

O ser humano é profundamente contraditório. E é nesse mundo de contradições que precisamos aprender a viver e a encarar, nessa contradição humana, as buscas pelo acerto.

No mesmo momento que queremos tal coisa, já não queremos. Na mesma hora em que alguma coisa nos satisfaz, em outro momento já não nos satisfaz. E vamos vivendo assim.

Mas numa sociedade materialista, as contradições chegam a clímax bastante lamentáveis porque há momentos em que respeitamos a vida, há outros em que nós desprezamos a vida, em nome de uma lógica mundana, em nome de certos cuidados hipócritas.

É por causa disso que surgiu no mundo, há muito tempo, a chamada pena de morte.

Ora, a pena de morte é uma das coisas mais antigas da Humanidade. 

Quando alguém não estava procedendo de acordo com a maioria ou com o desejo dos reis, dos príncipes, era condenado à morte por lanças, por espadas, por flechas, por incineração, afogados, as mais variadas formas de pena de morte foram impostas às criaturas.

O tempo foi passando e a pena de morte foi cedendo lugar à justiça, à lei, ao processo. Alguém que cometeu um erro contra a sociedade será julgado, por pessoas idôneas, socialmente falando.

Com o nascimento da lei, da organização social, tudo foi tomando um aspecto mais humano.

Mas, as contradições humanas continuaram a existir, porque a pena de morte não foi banida definitivamente do mundo, apenas foi tomando coloridos especiais.[...]



(http://2.bp.blogspot.com/_EUk_hsxZ1Vw/SevgrMjEGrI/AAAAAAAAJaU/cOT3_yqFa34/s320/679760ps8kxvogq5.gif)


[...] Mas há uma forma de pena de morte, por todos os títulos, a mais covarde, o abortamento.

E, quantas vozes se levantam para defender o abortamento.

É curioso perceber que esse tipo de defesa é um desses paradoxos sociais na Terra, é uma dessas contradições, nas quais vive a criatura humana.

Por um lado as pessoas desejam ardentemente um filho, mas querem ter o direito de decidir qual dos filhos pode morrer, qual dos filhos será alijado, qual dos filhos será abortado.

Ajuntam-se argumentos políticos, econômicos, piedosos. Ajuntam-se argumentos materialistas, todos eles, para justificar que alguém tem o direito de matar alguém.

Se diz até, que é melhor o aborto formalizado do que as mulheres o perpetrarem aleatoriamente e correrem perigo de vida, como se no abortamento oficial, legal, onde ele exista, não haja perigo para as mulheres.

Abortar. Eis uma das contradições sociais.

Numa sociedade cristã, numa sociedade que ame a Deus, mesmo que ela não seja cristã, mas que ame a um Criador da vida, não haveria espaço ou não haverá espaço para o aborto.



(http://2.bp.blogspot.com/_EUk_hsxZ1Vw/SevgrMjEGrI/AAAAAAAAJaU/cOT3_yqFa34/s320/679760ps8kxvogq5.gif)


É curioso notar, porém, como as pessoas arranjam argumentos na tentativa de justificar o aborto.

Quase sempre esses argumentos esbarram no direito da mulher, direitos sociais da mulher.

Outras vezes, esbarram nas justificativas de ordem econômica.

É lamentável perceber como a mente humana, às vezes é pobre para avaliar profundamente determinadas questões. Desde os tempos da Inglaterra de Malthus, quando ele propunha o controle da natalidade, afirmava que nascem as criaturas em dimensão maior do que se produzem alimentos no mundo.[...]


[...] No entanto, na cabeça de muita gente, na mente de muita gente, o abortamento se justifica quando a criança vai nascer com problemas, o abortamento eugênico.

Contudo, dentro das Leis de Deus, há uma razão para que a criança nasça com aquela anomalia.

E se a criança perfeita precisa ser amada, deve ser cuidada, a criança com anomalia, com deficiência, mais ainda.

Mas existe o argumento da mulher que sofreu o estupro.

Essa tem direito a não querer o filho. Sim, ela tem direito a não querer o filho, ela só não tem direito de matar o filho.

Deixe esse filho nascer, entregue a uma pessoa, entregue a uma instituição, passe-o adiante, mas não suje as suas mãos com o sangue do seu próprio filho.

Ela sofreu violência sexual, imaginamos.

Mas o violento seduziu-a, usou-lhe o corpo, mas preservou-lhe a vida e ela, que se julga melhor do que ele, deseja matar o próprio filho. As contradições.



(http://2.bp.blogspot.com/_EUk_hsxZ1Vw/SevgrMjEGrI/AAAAAAAAJaU/cOT3_yqFa34/s320/679760ps8kxvogq5.gif)


Daí então percebermos que não há necessidade de ninguém matar ninguém, muito menos o seu filho.

E quando pensamos nisso, alguém gritará:

Mas a mulher tem direito ao seu corpo.

É verdade. Ninguém negaria esse direito à mulher sobre seu próprio corpo.

Mas quando ela pratica o aborto, é sobre o corpo do filho que ela age, não é mais sobre o seu corpo.

Ela mata, ela arranca das entranhas o corpo do seu filho.

É certo que esse corpo dependia do dela, mas não era o dela.

Assim, não há justificativa para o abortamento.



(http://2.bp.blogspot.com/_EUk_hsxZ1Vw/SevgrMjEGrI/AAAAAAAAJaU/cOT3_yqFa34/s320/679760ps8kxvogq5.gif)


Problemas econômicos?

Ora, caberia aos governos dar às pessoas, às sociedades, às comunidades, mais dignas condições de vida social: emprego, estudo, tudo isso para o que os cidadãos pagam seus impostos, tudo isso para o que a sociedade foi politicamente organizada.

Mas, não se justifica que se incentive a mulher fazer aborto porque o marido está desempregado, porque ela está desempregada.

Essa não é uma sociedade cristã, essa não é uma sociedade deísta, essa terá que ser uma sociedade materialista.

Por mais que as pessoas frequentem templos religiosos, elas não seguem,  não entendem o que significa isto, elas têm comportamentos materialistas.

Óbvio que quando pensamos no abortamento, há uma única condição em que ele poderia ser aplaudido, ou admitido pela sociedade.

Os Seres Espirituais dizem que o médico, ao verificar que a vida da mãe corre perigo iminente, entre preservar a vida do feto e preservar a vida da mãe, decide por preservar a vida da mãe para que os outros filhos não fiquem órfãos e porque, à luz do Espírito, esse filho poderá voltar através dela mesma. Mas se  matarmos a base, ele não poderá retornar por ela.

E dizem os Seres Espirituais: entre uma vida que já está existindo, participando, já tem compromissos e uma que ainda vai começar, nós ficamos com aquela que já está estabelecida.

Há que se pensar maduramente porque estamos impondo às mentes jovens, o mesmo critério para que elas tratem amanhã a todos nós que vamos envelhecer e nos tornaremos muitas vezes pesos sociais nas suas costas.



(http://2.bp.blogspot.com/_EUk_hsxZ1Vw/SevgrMjEGrI/AAAAAAAAJaU/cOT3_yqFa34/s320/679760ps8kxvogq5.gif)


Transcrição do Programa Vida e Valores, de número 148, apresentado por
Raul Teixeira, sob coordenação da Federação Espírita do Paraná.
   

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 01 de Julho de 2012, 20:54
[attachimg=1  align=center  width=450]



Valores Morais


(http://lh6.ggpht.com/mgorete.gomesyahoo.com.br/SEd1OovI91I/AAAAAAAAH1U/ABBKJqAGvcU/s800/bpulse.gif)


É a ignorância, que faz com que distante fiquemos dos verdadeiros valores, os valores espirituais. A posição social, a fortuna, o poder, a beleza, nada é eterno, tudo deixamos no plano físico, menos o que é de Deus: O nosso espírito. Feliz daquele que se apresenta irradiante de valores morais diante do Senhor.


Abençoada sejas tu, mulher, que lutas contra a fome, a doença, o abandono e inúmeras dificuldades, para conceber um filho no teu ventre. És uma embaixatriz de Deus na Terra e todos nós te louvamos, agradecidos.


- O mundo do senhor é uma planície de esperanças, onde as cascatas de luzes, as árvores floridas de bênçãos, os campos verdejantes e perfumados de virtudes esperam o ser, dando-lhe a verdadeira felicidade. É a volta do homem ao “paraíso” celeste, onde não entra o adeus, a dor, a doença, a lágrima; no “paraíso”, o homem ressurge no seio paterno, amparado pela luz do amor, enfim, é o filho pródigo de regresso ao lar, sendo comemorada a sua volta com a festa da verdadeira alegria. É o dia esperado por todos os espíritos ministros de Deus.



(http://lh6.ggpht.com/mgorete.gomesyahoo.com.br/SEd1OovI91I/AAAAAAAAH1U/ABBKJqAGvcU/s800/bpulse.gif)

Fique com Deus!
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: macili em 01 de Julho de 2012, 21:11
[attachimg=1  align=center  width=450]


A todos que nos encantam com sua visita neste espaço de ternura,

agradecemos o carinho e a atenção,

rogando a Jesus,

nosso Amigo Divino  e Médico de nossas Almas,

que amparem todas as futuras mamães

e seus abençoados bebezinhos,

a fim de que o milagre da vida se realize

em todo o seu esplendor.



Beijos em seus corações,

Katiatog, Marianna e Macili
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Airton Silva de Souza em 19 de Julho de 2012, 04:11
Eu, que ja era totalmente contra o aborto, após ler todo este material me sinto mais reforçado em minha convicção de que o aborto é sim um assassinato e, agora pude entender um pouco mais de todo o envolvimento que o ato de provocar um aborto trás em todas as suas consequências para o feto assassinado, para a mãe que comete este ato ediondo e todas as pessoas envolvidas nesta prática. Penso que o que leva as pessoas a esta crueldade é uma completa falta de amor, provocada por um distanciamento de Deus, uma falta de conhecimento de toda a Sua doutrina, aliados a uma mídia irresponsável, a médicos e pesquisadores cintíficos que insistem em negar a existência de um Deus, um ser que governa todo o Universo, utilizando agora , como forma de convencimento do aborto, a falácia de que a mulher é dona de seu corpo e têm o direito de fazer o aborto sempre que achar necessário. Pobres de nós seres humanos que ainda não entendemos que não somos donos de nada, tudo o que possuímos, tudo o que supostamente conquistamos pertence a Deus, apenas momentaneamente administramos os Seus bens e teremos ao final de nosso tempo prestar contas de como cuidamos daquilo qque foi posto aos nossos cuidados, entendamos irmãos que nada é nosso, nem nosso corpo, tudo pertence a Deus e a Ele deve retornar.
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 07 de Agosto de 2012, 22:08
                                          (http://i254.photobucket.com/albums/hh114/conceicaoconde68/Boa%20noite/buona20notte.jpg)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 07 de Agosto de 2012, 22:20
                                              (http://i238.photobucket.com/albums/ff274/urania1972/Bebes/abejasbebes.jpg)



Estupro e aborto



Em diversas oportunidades, quando fizemos palestra sobre a questão da Reencarnação e Aborto, fomos questionados posteriormente sobre a doloroas e delicada circunstância do estupro. Principalmente ao se propiciar perguntas nos serem dirigidas por escrito, este aspecto sempre era levantado.

Embora o tema seja potencialmente desagradável, não há como ignorá-lo no contexto de nossa situação planetária.

A grande discussão que se levanta é a legitimidade ou não, do aborto, quando a gravidez é conseqüente a um ato de violência física.

Mais uma vez, nos posicionamos em relação ao aspecto legal da questão nos abstendo de maiores comentários, pois leis e constituições os povos já as tiveram inúmeras e tantas outras terão.

Nossa abordagem será pelo ângulo transcendental e reencarnacionista e considerando que são três (3) espíritos, no mínimo, envolvidos na tragédia em questão.

Também, quanto ao aspecto da ética médica, a qual estamos submetidos por força da profissão que nesta encarnação exercemos, lembramos ser esta ética diferente em cada país do planeta. Numa escala de zero à 10, teremos todas as notas, conforme a nação e o continente que nos detivermos em nossa aldeia global.

Inicialmente também, cumpre-nos esclarecer que o livre arbítrio é o maior patrimônio que nos, espíritos humanos,temos alcançado ao adentrarmos nesta faixa evolutiva pensante. Livre arbítrio que não legitima atitudes, mas oportuniza às criaturas decidir e se responsabilizar pelas conseqüências de seus atos (posteriores).

Outra premissa que deveremos estabelecer é aquela da maior ou menor repercussão dos atos perante a Lei Universal, em função do nível de esclarecimento que possuímos.

Importante também salientar que não há atos perversos que tenham sido planejados pela espiritualidade superior. Seria de uma miopia intelectual sem limites, a idéia de que alguém deve reencarnar a fim de ser estuprado. A concepção do Deus punitivo e vingativo já não cabe mais no dicionário dos religiosos esclarecidos sobre a vida espiritual. Deus é uma fonte inesgotável de amor. É a Lei maior que a tudo preside. Lei coordenadora das leis naturais.

Como conceber a violência física? Como enquadrar a onipresença divina em todas as situações e sofrimentos com que convivemos? Deus estaria ausente nestas circunstâncias? Ou estaria presente? Para muitos indivíduos, se estivesse presente já seria motivo para não crer na sua existência ou na sua infinita bondade e onisciência.

Quem é a “vítima”?

Cada um de nós ao reencarnar trouxe todo o seu passado impresso indelevalmente em si mesmo. Já nos referimos aos núcleos energéticos que trazemos em nosso inconsciente pretérito. Espíritos que somos e pelas inúmeras viagens que percorremos, representadas pelas múltiplas vidas, possuímos no nosso “passaporte” inúmeros carimbos das pousadas onde estagiamos no passado. Hoje a somatória destas experiências se traduzem em manancial energético que irradia constantemente do nosso interior para a superfície.

Assim é também a “vítima”. A jovem que hoje se apresenta de forma diferente, traz em seu passado profundas marcas de atitudes prejudiciais a irmãos seus. Atitudes de desequilíbrio que são gravadas em si mesma. Algumas delas participaram intelectualmente de verdadeiras emboscadas, visando atingir de maneira dolorosa a intimidade sexual de criaturas. Outras foram executoras diretas, pela autoridade de que eram investidas, de crimes nesta área. Enfim, são últiplas as situações geradoras da desarmonia energética que agora pulsa constantemente nos arquivos vibratórios da nossa personagem em questão.

Pela lei universal da sintonia de vibrações, embora aparentemente a vestidura cândida da moça não traduza os arquivos do passado, poderá em dado momento ser atraída por uma circunstância similar àquela que perpetrou em outras eras.

É claro que o trabalho constante da família em termos de educação e amor, e o esforço pessoal da criatura, somando ao incansável labor dos protetores espirituais, poderá afastar a situação a que se sujeita. Não existe fatalidade. Existe apenas a tendência ou predisposição, a qual sempre estará dependendo da maior ou menor facilitação dos envolvidos no processo.

Lembramos também que os familiares que sofrerão em diferentes graus as repercussões do crime em foco, são agora novos personagens do teatro da vida, mas encenaram juntos a uma mesma peça do passado.

O agressor, que muitas vezes surpreende pela escolha menos estética da vítima, na realidade, em seu desequilíbrio patológico, entrou em sintonia com a vítima de hoje devido nela existir algo que tem ressonância com sua enfermidade psíquica.

A lei da gravidade existe. Não é boa nem má. Simplesmente existe. Se jogarmos uma pedra para o alto e ficarmos aguardando seu impacto sob a linha de queda, fatalmente seremos atingidos. Não se trata de punição divina, a lei da gravidade é uma lei universal que cumpre automaticamente sua função. O mesmo ocorre com a lei de ação e reação, e a lei de sintonia energética.

Se já tivermos jogado a pedra para o alto, só nos resta abrir o guarda-chuva da caridade e da postura ética para reduzirmos o impacto da energia que movimentamos no passado.

No entanto, no assunto ora ventilado, a violência ocorreu e a gestação se apresentou como surpresa desagradável. Como orientar a vítima?

*

Identificados os dois protagonistas da gestação, falemos acerca da entidade reencarnante.

Em certas ocasiões, o ser que mergulha na carne nesta dolorosa circunstância é alguém que vibra na mesma faixa de desequilíbrio. Um espírito que pelo ódio se imantava magneticamente à aura da jovem de hoje pedindo-lhe contas pelos sofrimentos que no passado ela lhe causara, se vê preso às malha as energéticas do organismo biológico que se forma. O processo obsessivo que vinha desenvolvendo já o fixara perifericamente à trama perispiritual materna e agora definitivamente adere ao vaso físico.

Apesar do momento cruel, a Lei maior aproveita para retirar o perseguidor e adormece-lo. Acordará talvez embalado pelos braços de sua antiga algoz que aprenderá a perdoar e até amar em função do esquecimento do pretérito.

Lembramos novamente, não foi em hipótese alguma programado o estupro, nem ele em circunstâncias quaisquer se justificaria. No entanto o crime existindo, a espiritualidade sempre fará o máximo para do mal ser possível resultar algum bem.

Mas, muitas vezes a gestante pressionada pelos vínculos familiares opta por interromper a gravidez indesejada.

Muitos de nós que falamos sobre o aborto ou até aqueles que preconizam esta ato, jamais tiveram o ensejo de assistir a execução do mesmo. Em muitos países, em que a legislação permite até o 5º ou 6º mês de desenvolvimento fetal, ou ainda mais além nos casos de estupro, observa-se um quadro tétrico.

Fragmentos de braços e pernas, mãos delicadas e dedinhos ensangüentados são jogados nos baldes frios da indiferença humana. Fetos às vezes retirados inteiros por cesariana, são colocados sobre bandejas onde pela imaturidade pulmonar respiram irregularmente até morrer.

Somos contrários a teatralidade, e a estes recursos chocantes que se exigem em filmes e slides para ferir a sensibilidade das pessoas. A falta de argumento e conhecimento espiritual do processo que se desencadeia, é que faz lançar mão destes métodos agressivos de exposição. A visão espiritual da situação pode dispensar estes recursos de que se servem as correntes religiosas por desconhecerem a pré-existência da alma.

O espírito submetido à violência do aborto sofre intensamente no processo, conforme o seu grau de maturidade espiritual.

Perante a lei divina sabemos que o espírito reencarnado não deve receber a agressão arbitrária em face da violência cometida por outro. Violência que gera violência, um ciclo triste que necessita ser rompido com um ato de amor a um entezinho que muitas vezes aspira por uma oportunidade de evolução.

O aborto provocado gera muitas vezes profundos traumas em todos os envolvidos que exacerbam a dolorosa situação cármica da constelação familiar.

Ninguém é mãe ou filho de outrem por casualidade, há sempre um mecanismo sábio da lei que visa corrigir ou atenuar sofrimentos.

Há, também, espíritos afins e benfeitores que visando amparar a futura mãe, optam pelo reencarne na situação surgida.

A vítima do estupro, poderá ter ao seu lado toda a luz de alguém que poderá vir a ser o seu arrimo e seu consolo na velhice. Irmãos cheios de ternura em seu coração, com projetos de dedicação e amparo, aproveitam o momento criado pelo crime para dar diretamente na vida material todo o seu trabalho para aquela que amam. Renascem como seu filho.

A eliminação da gravidez, através do aborto provocado nestes casos, irá anular este laborioso auxílio que o espírito protetor lamentará ter perdido.

Pelo exposto, a interrupção da gestação mesmo decorrente de violência, é sempre uma atitude arbitrária e que só ampliará o sofrimento dos familiares. Se a jovem for emocionalmente incapaz de atender aos requisitos da maternidade, a adoção, preferencialmente por pessoas de vínculos próximos, deverá ser o remédio indicado. Se não houver possibilidades, psiquicamente aceitáveis, de recepção por parte dos familiares, encaminhe-se os trâmites da adoção para quem receberá aquela criatura com o amor necessário ao seu processo redentor e educativo.

O tempo se encarregará de cicatrizar os ferimentos da alma.



Ricardo Di Bernardi. Livro:
Gestação: Sublime Intercâmbio.
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 07 de Agosto de 2012, 23:06
                          (http://img77.imageshack.us/img77/1584/babyam7.jpg) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL2ltYWdlc2hhY2sudXMvcGhvdG8vbXktaW1hZ2VzLzc3L2JhYnlhbTcuanBnLw==)


Da mulher



Compenetrar-se do apostolado de guardiã do institudo da família e da sua elevada tarefa na condução das almas trazidas ao renascimento físico.

Todo compromisso no bem é de suma importância no mundo espiritual.

*

Afastar-se de aparências e fantasias, consagrando-se às conquistas morais que falam de perto à vida imperecível, sem prender-se ao convencionalismo absorvente.

O retorno à condição de desencarnado significa retorno à consciência profunda.

*

Afinar-se com os ensinamentos cristãos que lhe situam a alma nos serviços da maternidade e da educação, nos deveres da assistência e nas bênçãos da mediunidade santificante. Quem foge à oportunidade de ser útil, engana a si mesmo.

*

Sentir e compreender as obrigações relacionadas com as uniões matrimoniais do ponto de vista da vida multimilenária do Espírito, reconhecendo a necessidade das provações regenerativas que assinalam a maioria dos consórcios terrestres.

O sacrifício representa o preço da alegria real.

*

Opor-se a qualquer artificialismo que vise transformar o casamento numa simples ligação sexual, sem as belezas da maternidade.

Junto aos filhos apagam-se ódios, sublima-se o amor e harmonizam-se as almas para a eternidade.

*

Reconhecer grave delito no aborto que arroja o coração feminimo à vala do infortúnio.

Sexo desvirtuado, caminho de expiação.

*

Preservar os valores íntimos, sopesando as próprias deliberações com prudência e realismo, em seus deveres de irmã, filha, companheira e mãe.

O trabalho da mulher é sempre a missão do amor, estendendo-se ao infinito.

"E, respondendo, disse-lhe Jesus: - Marta, Marta estás ansiosa e afadigada com muitas coisas, mas uma só é necessária; e Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada." (Lucas, 10:41 e 42)



Livro: Conduta Espírita. Psicografia de Waldo Vieira.  Pelo Espírito André Luiz.
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: katiatog em 07 de Agosto de 2012, 23:15
                                  (http://img1.recadosonline.com/199/069.gif) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5yZWNhZG9zLWNhcmluaG9zb3MuY29t)




Agradecemos a presença dos queridos amigos visitantes

Que os bons espíritos os protejam

Abraços carinhosos
(http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5yZWNhZG9zLWNhcmluaG9zb3MuY29t)
Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 19 de Setembro de 2012, 00:38

(https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcTuWc4GKdcgJbcHLJk2uAbRu7sUMPgaueMjkyM0o4NCMPN3ZQs7)

Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 19 de Setembro de 2012, 00:42


(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-126.gif)

Acolhida aos Abortados no Plano Espiritual

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  Qual foi a intenção daquela criatura quando praticou o aborto?
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  Que valores entraram em consideração naquele momento?
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  O que aconteceu naquela hora?

Quando a gente pensa nisso a gente diz assim:
▬  “Meu Deus do céu!”.

Mas, aconteceu, o que vai seguir-se a isso?

(https://lh4.googleusercontent.com/-oz26VumORRQ/UAsr2BNglPI/AAAAAAAAQKs/eVxT2-oW79M/s50/flor.gif)  Vamos trazer a literatura espírita, para todos nós pensarmos um pouco em como vem a ser o tratamento dos espíritos abortados.

▬  Qual é a situação de um espírito abortado?

(https://lh4.googleusercontent.com/-oz26VumORRQ/UAsr2BNglPI/AAAAAAAAQKs/eVxT2-oW79M/s50/flor.gif)  Quando nós interrompemos a vida de alguém, interrompemos primeiramente, uma programação previamente estabelecida.

Essa programação, geralmente, é acompanhada, como qualquer programação, por um interesse por parte daqueles que vão voltar.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  Eles têm um projeto,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  Eles têm uma vontade,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  Eles desenvolvem toda uma expectativa.

▬  Quando, por qualquer razão, nós interrompemos a gravidez, o que acontece?

(https://lh4.googleusercontent.com/-oz26VumORRQ/UAsr2BNglPI/AAAAAAAAQKs/eVxT2-oW79M/s50/flor.gif)  Nós rompemos com a expectativa da pessoa. E, rompendo com essa expectativa, nós teremos duas respostas dos espíritos:

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  Primeira, a situação de rejeição, por termos interrompido a vida.
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  A segunda resposta, com o tempo, eles analisam o porquê foram rejeitados.

(https://lh4.googleusercontent.com/-oz26VumORRQ/UAsr2BNglPI/AAAAAAAAQKs/eVxT2-oW79M/s50/flor.gif)  Num primeiro momento, eles nos rejeitam, a nós que praticamos o aborto. No segundo momento, eles começam a pensar em por que é que foi com eles que aconteceu aquilo e não com outro.

No momento em que eles começam a pensar no por que aconteceu com eles, estão na fase da compreensão, já passaram para o momento de dizerem assim:
▬  “Meu Deus do céu!

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  Aconteceu por isso,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  Aconteceupor aquilo outro,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  E agora o resultado é esse.”

Nesse momento, os espíritos esquecem um pouco a sensação de frustração, não esquecem totalmente, e começam a dizer para eles próprios:
▬  “Deixa eu trabalhar a minha mente, para eu retornar.”

Nós temos visto isto, na espiritualidade, o raciocínio dos espíritos que desejam retornar começa da seguinte maneira:

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  “Não deu certo com A nem com B.
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  Então, eu vou tentar C ou D.”

Eu começo a ver nesses espíritos, às vezes, até pelas respostas que o plano espiritual dá, que não é que eles tenham perdido a confiança nos que praticaram o aborto, é que não querem ficar sem expectativas.

(https://lh4.googleusercontent.com/-oz26VumORRQ/UAsr2BNglPI/AAAAAAAAQKs/eVxT2-oW79M/s50/flor.gif)  Porque, se fez uma vez, eles ficam com medo de fazer outra vez. É muito comum esta situação.

Às vezes as pessoas perguntam ao Dr. Hermann:
▬  “Eu tive que interromper uma gravidez, onde é que está esse espírito?”

E o Dr. Hermann responde:
▬  “Ele já voltou”.

E eu percebo que o espírito não voltou naquele lar.

(https://lh4.googleusercontent.com/-oz26VumORRQ/UAsr2BNglPI/AAAAAAAAQKs/eVxT2-oW79M/s50/flor.gif)  Uma vez eu perguntei ao Dr. Hermann, o porquê não voltar naquele lar?
Por que não voltou nela que fez o aborto?

Afinal de contas, não é ela que está devendo?

E ele disse:
▬  “Alguém que te deve um dinheiro e não te paga, você torna a emprestar?”.

É fica difícil de emprestar.
“Então não fique esperando dos outros o que eles não podem dar.”

Então, é mais fácil o espírito tentar a sua vida num outro ambiente, do que tentar naquele que já está devendo a ele, que já tem aquele débito. Isso é a maioria dos casos, não significa que todos os casos sejam exatamente assim.

(https://lh4.googleusercontent.com/-oz26VumORRQ/UAsr2BNglPI/AAAAAAAAQKs/eVxT2-oW79M/s50/flor.gif)  Qual é a situação desses espíritos no momento, por exemplo, do rompimento da vida? O que se passa com eles?

Eu tenho visto vários episódios. Aborto inicial. Naqueles primeiros dias, primeiros momentos, a pílula do dia seguinte, por exemplo, eu tenho visto que os espíritos sentem muita frustração, mas a dor que acontece com eles é totalmente moral.

(https://lh4.googleusercontent.com/-oz26VumORRQ/UAsr2BNglPI/AAAAAAAAQKs/eVxT2-oW79M/s50/flor.gif)  Na medida que o feto está se formando, eles passam a ter a dor física, do rompimento da vida. Então, alguns deles sentem uma situação de rompimento, de se sentirem rasgados, atormentados, com muito mal estar, como se tivessem sido atingidos profundamente na sua natureza íntima.

Eles se sentem como assassinados mesmo, como se fossem atropelados.

Uma vez, conversando com o Dr. Hermann sobre uma pessoa que tinha praticado o aborto numa situação emergencial, não por vontade dela, mas numa situação emergencial de saúde.

(https://lh4.googleusercontent.com/-oz26VumORRQ/UAsr2BNglPI/AAAAAAAAQKs/eVxT2-oW79M/s50/flor.gif)  O médico disse que a criança estava com um problema qualquer e aconselhou o aborto. Eu ainda disse para a moça que ela deveria arriscar, mas ela não quis.

A criança estava perto de 4 meses e o Dr. Hermann disse:
▬  “Deu errado, o projeto não era esse”. A criança não nasceria com defeito, mas ela foi envolvida pelo raciocínio do médico. Agora nós temos que levar este espírito para um lugar e adormecê-lo, deixá-lo dormir por algumas semanas, para que ele esqueça o que aconteceu.


Título: Re: Aborto, Aborte Essa Ideia
Enviado por: Marianna em 19 de Setembro de 2012, 00:45


Eu perguntei qual era a vantagem de adormecer para esses espíritos?

E ele respondeu:
▬  “Você não sabe que quando a gente está doente, o melhor para nós é dormimos, descansarmos”. É um ato totalmente físico, depois o espírito vai pensar exatamente nas conseqüências morais do ato que a pessoa praticou. No momento, ele só precisa descansar.

(https://lh4.googleusercontent.com/-oz26VumORRQ/UAsr2BNglPI/AAAAAAAAQKs/eVxT2-oW79M/s50/flor.gif)  Então, eu entendi que há momentos na vida do espírito abortado, em que ele só precisa de repouso físico mesmo.

Ele só precisa de reparação orgânica, de oportunidade de repousar a sua mente e o seu corpo espiritual. Sabemos que o corpo espiritual é ligado estreitamente ao corpo físico, recebe todas aquelas informações.

Ele disse assim:
▬  “No momento, esse espírito só precisa de repouso físico mesmo, não precisa de mais nada, só precisa repousar fisicamente. Posteriormente, ele vai raciocinar sobre o acontecimento em si.”

(https://lh4.googleusercontent.com/-oz26VumORRQ/UAsr2BNglPI/AAAAAAAAQKs/eVxT2-oW79M/s50/flor.gif)  Li uma notícia de uma pessoa que tinha morrido num desastre de carro e estava grávida. A criança morreu junto com a mãe. A mãe teve o ventre rasgado e a criança foi posta para fora e morreu ali no ato.

Nessa ocasião, eu perguntei ao Dr. Hermann:
▬  “O que aconteceu com este espírito?”. Não quero saber da mãe, porque ela foi uma pessoa que passou por uma prova dupla, de ter morrido e ter perdido o filho.

Naturalmente, deve ser uma prova grave para ela. Mas esse espírito, o que é que ele fez para merecer esse tipo de desencarnação tão dolorosa e tão sofrida assim:

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  Rompendo expectativas,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  Rompendo dores,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-408.gif)  Rompendo tudo.

O que aconteceu com esse espírito?

(https://lh4.googleusercontent.com/-oz26VumORRQ/UAsr2BNglPI/AAAAAAAAQKs/eVxT2-oW79M/s50/flor.gif)  Ele me disse que tinha sido um médico dedicado ao aborto. Tinha feito muitos abortos. Naquele momento, ele tinha tido uma desencarnação extremamente dolorosa, porque era uma pessoa que tinha praticado o aborto.

Mas tinha se arrependido no plano espiritual, precisava de um tipo de desencarnação extremamente dolorosa, para que sentisse no próprio corpo, tudo aquilo que ele tinha provocado nos outros.

Dr. Hermann disse:
▬  “Esse espírito sofreu realmente a pena de talião, foi olho por olho, dente por dente. Foi um sofrimento provocado pela Lei de Deus que fez com que ele passasse por aquele trauma tão violento assim.”

O tratamento desse espírito como vai ser?
▬  “Ah! Meu filho, não há n