Forum Espirita

CODIFICAÇÃO => A Génese => Tópico iniciado por: Victor Passos em 27 de Dezembro de 2008, 13:09

Título: URANOGRAFIA GERAL- A MATÉRIA
Enviado por: Victor Passos em 27 de Dezembro de 2008, 13:09
URANOGRAFIA GERAL

A MATÉRIA

          O Espírito Galileu, no início deste subcapítulo, fala que “nada parece profundamente variado, tão essencialmente distinto como as diversas substâncias que compõem o mundo” e, ao final, conclui que “não há em todo o universo, senão uma substância primitiva (...).” (1)

          Essas informações estão concordantes com os ensinamentos dos Espíritos: “A matéria é formada de um só elemento ou de muitos elementos? – De um só elemento primitivo. Os corpos que considerais como corpos simples não são verdadeiros elementos, mas transformações da matéria primitiva.” (2)

          Como a Ciência define a matéria? Há aceitação de que toda matéria tem origem em um único elemento?

          Segundo o dicionário a palavra matéria deriva do Latim matéria, da raiz mater que significa mãe. Matéria é a substância de que algo é constituído (objeto, ser vivo, fluido, etc.). (3)

          A Grande Enciclopédia Larousse Cultural, p. 3861, esclarece que “a matéria se manifesta de infinitas formas; está associada indissoluvelmente ao movimento e tem a capacidade de autotransformar-se de tal modo que, existindo condições favoráveis, esta autotransformação pode conduzir ao surgimento da vida, dos seres pensantes e dos sistemas socialmente organizados. Assim, sob este ponto de vista, a matéria pode ser classificada em três formas fundamentais: os sistemas da natureza inorgânica, compostos por partículas elementares, átomos e corpos microscópicos; os sistemas biológicos, que englobam desde os microorganismos até o ser humano e os sistemas organizados socialmente.”

          Com o desenvolvimento da Ciência, especialmente da Química e da Física, é desvendado o íntimo dos menores elementos, conceitos novos surgem, foi o que aconteceu em 1905, quando Albert Einstein propôs a Teoria da Relatividade – que vem sendo constantemente comprovada -, demonstrando que “a matéria e a energia são apenas duas manifestações diferentes da mesma realidade física fundamental e que podem converter-se, uma em outra.”

          Energia é definida com a capacidade que possui um corpo, ou um sistema, de produzir trabalho. Esta capacidade de produzir trabalho ainda é uma incógnita para o homem, que somente a conhece por suas propriedades, como por exemplo, energia térmica, cinética, luminosa, mecânica, etc., desconhecendo totalmente o que é a energia mental e está longe de imaginar o que seja a energia divina.

          Segundo Einstein a massa (matéria) e a energia são a mesma coisa, entretanto para a Ciência chegar à conclusão que tudo se origina de uma matéria elementar única, ou de uma energia única, muita pesquisa e um tempo indefinido ainda serão necessários.

          Teria Albert Einstein lido “A Gênese” de Allan Kardec?

          Percebe-se que embora tenha ocorrido um avanço extraordinário da Ciência, o homem está apenas iniciando a caminhada em direção à pequena informação revelada pelos Espíritos que ditaram a Codificação que, por sua vez, pouco, muito pouco, conhecem da Sabedoria Divina.

Bibliografia:

1 – KARDEC, Allan. A Gênese. 19. Ed., São Paulo, SP: LAKE, 1999, cap. VI, p.90-92

2 – KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos. 60 ed., São Paulo, SP. LAKE, 1999, q. 30

3 – AULETE DIGITAL – Dicionário

 
VICTOR PASSOS
Título: Re: URANOGRAFIA GERAL- A MATÉRIA
Enviado por: zarthur em 05 de Fevereiro de 2009, 20:44
Victor e demais amigos;
existe hoje, um renomado cientista português que escreveu sobre os Bosons de Higgs, e me parece que sua especialização é a física quantica.
Muito do que ele escreve sobre a matéria vai ao encontro dos conceitos básicos, sobre o assunto, no espiritismo.
Alguem saberia informar o nome deste cientista, para uma pesquisa na internet sobre seus escritos?
fraterno abraço
Arthur
Título: Re: URANOGRAFIA GERAL- A MATÉRIA
Enviado por: Victor Passos em 06 de Fevereiro de 2009, 12:56
Ola Amigo Zartur
Muita paz

  Aconselho a ler obras destes irmãos..
das Físicas Quântica e Relativística. Menciono, como exemplos, os livros de Michio Kaku (Hiperespaço, ed. Rocco, Rio de Janeiro, RJ) e de Amit Goswami (O Universo Autoconsciente, edit. Rosa dos Tempos, Rio de Janeiro).”
Dr. Hernani Guimarães Andrade

Outros autores da tematica ;

Bibliografia:

(1)   Dyson, Freeman em INFINITO EM TODAS AS DIRECÇÕES - Edições Gradiva – 1990 – Portugal.
(2)   Greene, Brian em O UNIVERSO ELEGANTE - Edições Gradiva – 2000 – Portugal.
(3)   Hawking, Stephen em BREVE HISTÓRIA DO TEMPO (Edição actualizada e aumentada, comemorativa do 1º Aniversário) - Edições Gradiva – 2000 – Portugal.
(4)   Hawking, Stephen em O FIM DA FÍSICA - Edições Gradiva – 1994 – Portugal.
(5)   Homepage, CERN - ORGANISATION EUROPEENNE POUR LA RECHERCHE NUCLEAIRE  -http://www.cern.ch/   
(6)    Homepage, ESA -  EUROPEAN SPACE AGENCY  -  http://www.esa.int/ (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5lc2EuaW50Lw==)           
(7)    Homepage, FERMILAB - FERMI NATIONAL ACCELERATOR LABORATORY   - http://www.fnal.gov/ (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5mbmFsLmdvdi8=)     
(8)    Homepage, NASA - NATIONAL AERONAUTICS  & SPACE ADMINISTRATION  -http://www.nasa.gov/   
(9)     Kardec, Allan em O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Edições FEB 76ª  edição
(10)     Kardec, Allan em A GÉNESE – Edições FEB 36ª edição.
(11)     Luiz, André em EVOLUÇÃO EM DOIS MUNDOS – Edições FEB 12ª  edição
(12)     Reeves, Hubert em  O PRIMEIRO SEGUNDO - Edições Gradiva – 1996 – Portugal.
(13)     Sagan, Carl em UM MUNDO INFESTADO DE DEMÓNIOS – Edições Gradiva – 1997 –   Portugal.

Muita paz

VICTOR PASSOS
Título: Re: URANOGRAFIA GERAL- A MATÉRIA
Enviado por: Vox em 06 de Fevereiro de 2009, 13:34
Excelente tópico e ótimas dicas!
Justamente agora que estou fazendo um estudo mais profundo do assunto.

Muito grata!
Abraço fraterno!
Título: Re: URANOGRAFIA GERAL- A MATÉRIA
Enviado por: Victor Passos em 06 de Fevereiro de 2009, 19:55
Onde está o bóson de Higgs?

Segundo a física das partículas elementares, os tijolos fundamentais da matéria podem ser divididos em dois grupos: as partículas que compõem a matéria propriamente dita e as que transmitem as forças entre elas.

Há algumas imagens que são usadas na descrição dessas partículas: por exemplo, falamos de "bolas de bilhar" colidindo a velocidades próximas à da luz, ou usamos o popular brinquedo "Lego" para ilustrar como estruturas complicadas podem ser criadas com componentes simples. No caso do "Lego", as diferentes partículas são como blocos de tamanhos e cores diferentes. Mesmo que as analogias sejam úteis, elas passam uma imagem superficial do que acontece quando "olhamos" o mundo de bilionésimos de centímetro.

O "olhamos" entre aspas é intencional. Na verdade, não vemos partículas interagindo directamente, como células em um microscópio. As interacções são estudadas em aceleradores de partículas, máquinas desenhadas para extrair o máximo de informação durante e após o processo de colisão. Esses aceleradores têm detectores que funcionam como uma máquina fotográfica, registando as trajectórias das partículas ejectadas na colisão. São como os sulcos deixados no gelo por patinadores: podemos inferir os detalhes da rota de um patinador, seu peso aproximado, quantos patinadores estavam presentes etc. Mas a analogia só funciona por pouco tempo, já que a superfície do gelo em breve se torna um caos de sulcos em todas as direcções.

Com o auxílio desses aceleradores, hoje temos uma excelente ideia de quais são os tijolos fundamentais da matéria. O electrão faz parte de um grupo de seis partículas chamadas léptons, enquanto prótons e nêutrons são formados por partículas menores, chamadas quarks, ao todo também em seis. Fora essas 12 partículas de matéria, temos 12 partículas de força, o fóton, que transmite a força eletromagnética, três outras responsáveis pela força nuclear fraca -ligada a certos decaimentos radioactivos e oito glúons, responsáveis principais pelas interacções entre quarks. Essa informação é incorporada ao modelo padrão das partículas, um grande sucesso da descrição reducionista.

Mas o modelo padrão tem também sérias limitações. Entre outras, não sabemos por que elétrons e prótons têm a mesma carga eléctrica, ou qual a origem das massas das partículas de matéria. (E também das três responsáveis pela força fraca.) A ideia mais aceita é que essas massas resultam da interação das partículas de matéria com uma outra partícula, conhecida como "bóson de Higgs". O nome vem do físico indiano Satyendra Nath Bose, que contribuiu para nossa compreensão do comportamento de partículas que têm a tendência de se agrupar no estado de menor energia possível. As partículas de matéria, léptons e quarks, seguem certas restrições quanto à sua distribuição de energia. O bóson de Higgs supostamente cria um meio muito denso, em que as partículas de matéria devem se locomover. O efeito desse movimento em um meio denso é criar uma massa efectiva para as partículas de matéria, que medimos nos aceleradores. É como uma bola de gude movendo-se em água ou em mel. No mel, a partícula move-se com mais dificuldade, como se tivesse uma inércia maior.

O problema é que o bóson de Higgs é muito tímido; até o momento, ainda não conseguimos observá-lo em aceleradores, o que leva muitos a questionar se esse mecanismo de geração de massa está ou não correcto. Mas assim caminha a ciência. Avanços ocorrem justamente das brechas no nosso conhecimento, com os experimentos servindo de bengala para nossa cegueira. Na próxima década, aceleradores atingirão energias altíssimas, em princípio capazes de revelar o mecanismo de geração de massa. Se for o Higgs, óptimo. Senão, certamente teremos aprendido algo fundamental sobre esse mundo invisível.

Marcelo Gleiser
Título: Re: URANOGRAFIA GERAL- A MATÉRIA
Enviado por: zarthur em 08 de Fevereiro de 2009, 08:22
Para gaudio da Lusitana Gens, aqui está o nome do respeitado cientista: Dr Luiz de Almeida.:), e dois links da maior importancia na temática ciencia, espiritismo e matéria
Neste primeiro poderemos ler um de seus trabalhos abordando a partícula divina (boson de higgs)

 http://www.ameporto.org/pt/artigos/artigo06.htm (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5hbWVwb3J0by5vcmcvcHQvYXJ0aWdvcy9hcnRpZ28wNi5odG0=)

Mas este outro mostra o dr Luiz de Almeida projetando o espiritismo em meio à nata da ciencia acadêmica.

http://www.cooperativaespirita.org/artigos.cientista.e.espirita.htm (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5jb29wZXJhdGl2YWVzcGlyaXRhLm9yZy9hcnRpZ29zLmNpZW50aXN0YS5lLmVzcGlyaXRhLmh0bQ==)

abraços fraternos
Arthur
Título: Re: URANOGRAFIA GERAL- A MATÉRIA
Enviado por: Marden em 09 de Fevereiro de 2009, 17:14
Este tópico está ótimo !

Quem gosta deste assunto, não pode dixar de ler: " Morte, Renascimento, Evolução -Uma Biologia Transcendental " de Hernani Guimarães Andrade.

Vale a pena !
Título: Re: URANOGRAFIA GERAL- A MATÉRIA
Enviado por: akenatom em 26 de Fevereiro de 2009, 00:21
URANOGRAFIA GERAL

A MATÉRIA

          O Espírito Galileu, no início deste subcapítulo, fala que “nada parece profundamente variado, tão essencialmente distinto como as diversas substâncias que compõem o mundo” e, ao final, conclui que “não há em todo o universo, senão uma substância primitiva (...).” (1)

          Essas informações estão concordantes com os ensinamentos dos Espíritos: “A matéria é formada de um só elemento ou de muitos elementos? – De um só elemento primitivo. Os corpos que considerais como corpos simples não são verdadeiros elementos, mas transformações da matéria primitiva.” (2)

          Como a Ciência define a matéria? Há aceitação de que toda matéria tem origem em um único elemento?

          Segundo o dicionário a palavra matéria deriva do Latim matéria, da raiz mater que significa mãe. Matéria é a substância de que algo é constituído (objeto, ser vivo, fluido, etc.). (3)

          A Grande Enciclopédia Larousse Cultural, p. 3861, esclarece que “a matéria se manifesta de infinitas formas; está associada indissoluvelmente ao movimento e tem a capacidade de autotransformar-se de tal modo que, existindo condições favoráveis, esta autotransformação pode conduzir ao surgimento da vida, dos seres pensantes e dos sistemas socialmente organizados. Assim, sob este ponto de vista, a matéria pode ser classificada em três formas fundamentais: os sistemas da natureza inorgânica, compostos por partículas elementares, átomos e corpos microscópicos; os sistemas biológicos, que englobam desde os microorganismos até o ser humano e os sistemas organizados socialmente.”

          Com o desenvolvimento da Ciência, especialmente da Química e da Física, é desvendado o íntimo dos menores elementos, conceitos novos surgem, foi o que aconteceu em 1905, quando Albert Einstein propôs a Teoria da Relatividade – que vem sendo constantemente comprovada -, demonstrando que “a matéria e a energia são apenas duas manifestações diferentes da mesma realidade física fundamental e que podem converter-se, uma em outra.”

          Energia é definida com a capacidade que possui um corpo, ou um sistema, de produzir trabalho. Esta capacidade de produzir trabalho ainda é uma incógnita para o homem, que somente a conhece por suas propriedades, como por exemplo, energia térmica, cinética, luminosa, mecânica, etc., desconhecendo totalmente o que é a energia mental e está longe de imaginar o que seja a energia divina.

          Segundo Einstein a massa (matéria) e a energia são a mesma coisa, entretanto para a Ciência chegar à conclusão que tudo se origina de uma matéria elementar única, ou de uma energia única, muita pesquisa e um tempo indefinido ainda serão necessários.

          Teria Albert Einstein lido “A Gênese” de Allan Kardec?

          Percebe-se que embora tenha ocorrido um avanço extraordinário da Ciência, o homem está apenas iniciando a caminhada em direção à pequena informação revelada pelos Espíritos que ditaram a Codificação que, por sua vez, pouco, muito pouco, conhecem da Sabedoria Divina.

Bibliografia:

1 – KARDEC, Allan. A Gênese. 19. Ed., São Paulo, SP: LAKE, 1999, cap. VI, p.90-92

2 – KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos. 60 ed., São Paulo, SP. LAKE, 1999, q. 30

3 – AULETE DIGITAL – Dicionário

 
VICTOR PASSOS


Olá Vitor

Entrei no fórum hj. "casualmente estou lendo A Gênese" hehe, estou encantada com o teor científico da obra.
Obrigada pelas dicas, autores e etc.
Volto a entar para passar minhas impressões. Abraços de alma.
Akenatom
Título: Re: URANOGRAFIA GERAL- A MATÉRIA
Enviado por: Victor Passos em 28 de Fevereiro de 2009, 01:00
Ola Amiga Akenatom
Muita paz

    Ola minha boa Amiga é realmente bom saber que está estudando a Genese, e não tenha duvidas é um Livro que tem muito para nos ensinar e ajudar o equilibrio entre a Ciência,a Razão, a materia e os valores do conhecimento dos Espiritos que nos legaram tão profundo trabalho.
     Grato pela sua generosidade
      Continue

Muita paz e harmonia

VICTOR PASSOS