Forum Espirita

CODIFICAÇÃO => A Génese => Tópico iniciado por: Victor Passos em 05 de Fevereiro de 2009, 18:45

Título: OS ESPÍRITOS TIVERAM PRINCÍPIO?
Enviado por: Victor Passos em 05 de Fevereiro de 2009, 18:45
OS ESPÍRITOS TIVERAM PRINCÍPIO?

Se foram criados, certamente que tiveram início. O início e como foram
criados permanece como mistério de Deus, entretanto, a luz virá quando o Senhor
achar conveniente. Devemos nos preparar como o aluno que domina todos os
cursos, nas bênçãos do tempo, para receber o diploma. A aflição a nada nos leva. O
nosso procedimento é crer em Deus sobre todas as coisas, e confiar na ajuda do
próximo, juntando com o nosso esforço, no sentido de que a luz se faça em nosso
entendimento. Que queremos mais, se estamos já recebendo muito? Basta
olharmos para trás, que notaremos o quanto aprendemos da bondade de Deus.
Todos já conhecem que o universo é montado na mais profunda harmonia,
sem nenhuma fração de desequilíbrio, e se todos os nossos corpos, como nós
mesmos, somos micro-universos, é de ordem natural que procuremos viver em
harmonia com o macrocosmo. Esse é o caminho que deveremos conquistar. E se
por fora de nós chamamos essa ordem de harmonia, dentro de nós ela passa a se
chamar amor, carregando consigo o ambiente do próprio Criador.
Tudo que existe é criação de Deus, dos vírus aos homens e destes aos anjos,
da matéria interatômica aos mundos, e desses aos ninhos galáticos. Estamos todos
e tudo ligados por fios invisíveis do amor de Deus que, por vezes, não percebemos;
no entanto, nem tudo é espírito, nem tudo é matéria. As divisões são enormes na
seqüência evolutiva de todas as coisas. Devemos passar a compreender cada coisa
em seu lugar com os direitos e deveres de uns para com os outros. O nosso amor
deve atingir a tudo que existe, em todas as freqüências de vida, que por ele
recebemos o que doamos, com acréscimo da misericórdia do Senhor.
Os espíritos tiveram, sim, um princípio, sob o comando daquele que gera a
vida e que alimenta tudo que existe no estirão da eternidade. A questionamentos
entre pessoas, uns afirmando que existem os mistérios, outros negando. Todavia,
mistérios sempre existiram e vão existir por toda a eternidade, em relação a nós, as
criaturas, porque nunca seremos iguais ao Criador. A nossa evolução ou
despertamento é eterna, mas Deus está fora da eternidade que conhecemos e
compreendemos. As suas leis não tem ação sobre Ele.
Devagar vamos descobrindo que as leis foram criadas porque nós ainda
somos inferiores. No mundo existem prisões por causa dos desobedientes, existem
escolas para ensinar a quem não sabe, existem hospitais por causa dos doentes.
Quando houver o equilíbrio de todas as coisas e de todos os seres, tudo mudará.
Deus nunca erra! Para que leis para ele? Esta é, pois, uma lógica que não merece
discussão. É bom afirmar que vivemos para sempre.

Miramez
Título: Re: OS ESPÍRITOS TIVERAM PRINCÍPIO?
Enviado por: askafil em 20 de Julho de 2010, 15:19
Só mente Deus foi incriado... não teve princípio. correto?
Título: OS ESPÍRITOS TIVERAM PRINCÍPIO?
Enviado por: ram-wer em 20 de Julho de 2010, 17:13
Prezado Victor, dê licencinha pra umas orientalidades.

Não se deve confundir o termo "Espírito", convenção criada na Doutrina Espírita para designar as personalidades em evolução, com o Espírito, a Alma que anima essas formas.

Então vamos deixar claro: para o Espiritismo, Espírito é qualquer pessoa humana desencarnada ou pessoa super-humana (Anjos, Jesus, Krishna e outros, classificados pela Doutrina como Espíritos superiores, puros, etc.).

É claro que, nesse sentido, o "Espírito" teve princípio (e, um dia, se extinguirá).

Tudo o que teve princípio terá fim. Inclusive o Tempo.  Se no Tempo surgiu, no Tempo sumirá. Seria ilógico, irracional, imaginar-se que algo que não era passará a ser e, pior, por um "tempo eterno".

Agora, o Espírito, a Alma, certamente independem do Tempo.  Portanto nunca nasceram nem morrerão.  

Abraços e divirtam-se, RW


Bhagavad Gita (II - 16 a 25)

O Não-Ser jamais existiu, e o Ser jamais deixou de existir. O segredo destas duas verdades foi descoberto pelos buscadores da Verdade.

Conhece o que é imorredouro, o que a tudo interpenetra. Ninguém pode destruir esse Ser Imutável.

Estes corpos da alma encarnada, que é eterna, imorredoura, imensurável, são limitados. (...)

Aquele que pensa que a Alma pode matar e o que acredita que possa ser morta, ambos são ignorantes. Ela não mata nem pode ser morta.

Ela jamais nasceu, e jamais morre, nem tendo sido poderá deixar de ser; não nascida, eterna, antiga, não morre quando morre o corpo.

Aquele que sabe, ó Arjuna, que Esta é imorredoura, eterna, não nascida e imutável, como pode esse homem matar ou ser morto?

As armas não a ferem, o fogo não a queima. Não a molham as águas e não a seca o vento.

Não é percebida pelos sentidos nem pela mente, é considerada imutável; portanto, conhecendo-a como Tal, não deves te afligir.
Título: Re: OS ESPÍRITOS TIVERAM PRINCÍPIO?
Enviado por: victorpassos em 25 de Setembro de 2010, 12:22
Ola muita paz
Bom Amigo

  Na sua ideia estarei errado, mas parece-me que quem não percebe o conceito é o Amigo;

" Então vamos deixar claro: para o Espiritismo, Espírito é qualquer pessoa humana desencarnada ou pessoa super-humana (Anjos, Jesus, Krishna e outros, classificados pela Doutrina como Espíritos superiores, puros, etc.)."

Todos somos espiritos e dentro dessa ordem existe uma escala que não definitiva, mas que foi criada por Kardec, para diferenciar os valores das almas...Ou seja os mais evoluidos dos menos..

Vejam,os o Livro dos espiritos;
Origem e Natureza dos Espíritos

76. Como podemos definir os Espíritos?

— Podemos dizer que os Espíritos são os seres inteligentes da criação. Eles povoam o Universo, além do mundo material.

Nota: A palavra Espírito é aqui empregada para designar os seres extra-corpóreos e não mais o elemento inteligente universal.

77. Os Espíritos são seres distintos da Divindade, ou não seriam mais do que emanações ou porções da Divindade, por essa razão chamados filhos de Deus?

— Meu Deus! São sua obra, precisamente como acontece com um homem que faz uma máquina; esta é obra do homem e não ele mesmo. Sabes o homem, quando faz uma coisa bela e útil, chama-a sua filha, sua criação. Pois bem; dá-se o mesmo com Deus; nós somos seus filhos, porque somos sua obra.

78. Os Espíritos tiveram princípio ou existem de toda a eternidade, como Deus?

— Se os espíritos não tivessem tido princípio seriam iguais a Deus; mas, pelo contrário, são sua criação, submetidos à sua vontade. Deus existe de toda a eternidade, isso é incontestável; mas quando e como ele criou, não o sabemos. Podes dizer que não tivemos princípio, se com isso entendes que Deus, sendo eterno, deve ter criado sem cessar; mas quando e como cada um de nós foi feito, eu te repito, ninguém o sabe; isso é mistério.

79. Uma vez que há dois elementos gerais do Universo: o inteligente e o material, poderíamos dizer que os Espíritos são formados do elemento inteligente, como os corpos inertes são formados do material?

— É evidente. Os Espíritos são individualizações do princípio inteligente, como os corpos são individualizações do princípio material; e a maneira dessa formação é que desconhecemos.

80. A criação dos Espíritos é permanente ou verificou-se apenas na origem dos tempos?

— É permanente, o que quer dizer que Deus jamais cessou de criar.

81. Os Espíritos se formam espontaneamente ou procedem uns dos outros?

— Deus os criou, como a todas as outras criaturas, pela sua vontade; mas repito ainda uma vez que a sua origem é um mistério.

82. É certo dizer que os Espíritos são imateriais?

— Como podemos definir uma coisa, quando não dispomos dos termos de comparação e usamos uma linguagem insuficiente? Um cego de nascença pode definir a luz? Imaterial não é o termo apropriado; incorpóreo, seria mais exato; pois deves compreender que, sendo uma criação, o Espírito deve ser alguma coisa. É uma matéria quintessenciada, para a qual não dispondes de analogias, e tão eterizada que não pode ser percebida pelos vossos sentidos.

Dizemos que os Espíritos são imateriais, porque a sua essência difere de tudo o que conhecemos pelo nome de matéria. Um povo de cegos não teria palavras para exprimir a luz e os seus efeitos. O cego de nascença julga ter todas as percepções pelo ouvido, o olfato, o paladar e o tato; não compreende as idéias que lhe seriam dadas pelo sentido que lhe falta. Da mesma maneira, no tocante à essência dos seres super-humanos, somos como verdadeiros cegos. Não podemos defini-los, a não ser por meio de comparações sempre imperfeitas ou por um esforço da imaginação.(1)

83. Os Espíritos terão fim? Compreende-se que o princípio de que eles emanam seja eterno, mas o que perguntamos é se a sua individualidade terá um termo e se, num dado tempo, mais ou menos longo, o elemento de que são formados não se desagregará e não retornará à massa de que saíram, como acontece com os corpos materiais. É difícil compreender que uma coisa que teve começo não tenha fim.

— Há muitas coisas que não compreendeis porque a vossa inteligência é limitada; mas isso não é razão para as repelirdes. O filho não compreende tudo o que o pai compreende, nem o ignorante tudo o que o sábio compreende. Nós te dizemos que a existência dos Espíritos não tem fim; é tudo quanto podemos dizer, por enquanto.

(1) Os Espíritos revestidos do perispírito são o objeto desta referência. Sem o perispírito nada têm de material, como vemos na resposta ao item 79. (N. do T.)


Muita paz e harmonia

Victor Passos


"
Título: Re: OS ESPÍRITOS TIVERAM PRINCÍPIO?
Enviado por: ram-wer em 27 de Setembro de 2010, 06:24
Amigo Victor,

É Jesus quem responde ao "mistério" da questão 78:

"Vós sois Deuses" (citando um Salmo antigo).

"Eu e meu Pai somos Um".

Brilhante a observação de Allan Kardec: "É difícil compreender que uma coisa que teve começo não tenha fim". 

E o Senhor Krishna não era uma boa pessoa desencarnada que escreve o que aprendeu de outros ;) .

Hare Jesus, viva Krishna
Título: Re: OS ESPÍRITOS TIVERAM PRINCÍPIO?
Enviado por: Mr.Kite em 25 de Outubro de 2010, 04:38
Eu penso que as duas citações de Jesus não encerram a questão, o fato de sermos deuses, não quer dizer, ao meu ver, que sejamos " incriados", se assim posso dizer.

Quanto ao fato de " Eu e meu Pai somos Um", penso que seja no sentido de Jesus ter atingido um grau de depuração a ponto de "transmitir os pensamentos" do Pai, não que sejam realmente " 2 em 1", ou que Deus e os seres sejam um todo Universal, como diz a Doutrina Panteísta.

Acredito que O LE é bem lógico nesse ponto.

No mais, adoro suas ponderações nos outros tópicos, Ram-Wer!

Abração!
Título: Re: OS ESPÍRITOS TIVERAM PRINCÍPIO?
Enviado por: Edicastro em 13 de Dezembro de 2010, 03:10
Meus Prezados
Gostaria de entrar na discussão para aprender um pouco com os senhores. Penso que o vitor se aproxima do pensamento mais atual, haja visto que Alan kardec escrevia para uma época em que os conhecimentos humanos ainda não se beneficiavam daquele da ciência quântica. Penso também que se o espírito teve início, deverá ter fim, senão estaria fora do plano da progresso contínuo onde nos encontramos. Caso contrário esteria imutável e no eterno. Apesar de nossa limitação de conhecimentos, acredito que com a evolução nos aproximaremos da verdade, e portanto de Deus, sem nunca alcançá-lo. Penso que Pietro Bardi nos ajuda a avançar nesse conhecimento.
Por favor, meu desejo é que me ajudem a clarear minhas idéias. Sou neo-espírita, se se pode dizer isto.
Abraços
Edinaldo Castro
Título: Re: OS ESPÍRITOS TIVERAM PRINCÍPIO?
Enviado por: Mourarego em 13 de Dezembro de 2010, 14:27
Edicastro,
primeiramente, Ubaldi não trouxe nada senão divergências ao entendimento do movimento espírita. Tanto que Herculano Pires e outros conhecedores da doutrina deram-lhe uma resposta  forte às suas afirmações.
Por outro lado teríamos de Deus, junto a creação de Espíritos uma visão muito antropomorfica jáque creando Ele aos Espíritos e toda a sorte de reencarnes para que quando estes chegassem a plenitude chegassem ao fim, seria o mesmo que se os fadasse de ínicio à um fim já predeterminado.
Isso não acontece mano.
Quanto ao aparecimento dos Espíritos há no LE a resposta "Isso não o podemos afirmar já que disso desconhecemos por estar nos desígnios de Deus".
Um começo, claro" Um fim? Seria descrer da ominiciência de Deus.
Abraços,
Moura
Título: Re: OS ESPÍRITOS TIVERAM PRINCÍPIO?
Enviado por: Edicastro em 15 de Dezembro de 2010, 11:47
Meu simpático Mourarego
Obrigado pelos esclarecimentos. Como disse sou neófito no assunto mas gostaria de discordar do que afirma que o Ubaldi não contribui. Penso que ela levanta grandes questões e se baseia na racionalidade atual para as conclusões que chega. Penso que não são definitivas, pois estamos infinitamente distante do Absoluto. No entanto ele avança e traz uma grande aproximação com a racionalidade humana, que é a ciencia propriamente dita e materialista
Devido à minha ignorância, não sei ainda o que é LE.
Volto a defender que parece-me ser aceito por todos a tese da evolução constante dos seres. Se isto é verdade, já fica claro que a evolução só pode ser no sentido de Deus ou seja da perfeição. No entanto, como ELE está no infinito, e possivelmente estável, logo os espíritos só teriam duas alternativas. Ou evoluiriam e se tornariam o próprio Deus (fundiria com O Mesmo), nesse caso teria um final, mesmo que no infinito. Ou então continuariam evoluindo eternamente, se aproximando sempre de Deus, mas sem nunca alcançá-LO.
Nossa té difícil estruturar um pensamento lógico.
Abraços
Edinaldo
Título: Re: OS ESPÍRITOS TIVERAM PRINCÍPIO?
Enviado por: LuizFrancisco em 15 de Dezembro de 2010, 13:01
Meu simpático Mourarego
Obrigado pelos esclarecimentos. Como disse sou neófito no assunto mas gostaria de discordar do que afirma que o Ubaldi não contribui. Penso que ela levanta grandes questões e se baseia na racionalidade atual para as conclusões que chega. Penso que não são definitivas, pois estamos infinitamente distante do Absoluto. No entanto ele avança e traz uma grande aproximação com a racionalidade humana, que é a ciencia propriamente dita e materialista
Devido à minha ignorância, não sei ainda o que é LE.
Volto a defender que parece-me ser aceito por todos a tese da evolução constante dos seres. Se isto é verdade, já fica claro que a evolução só pode ser no sentido de Deus ou seja da perfeição. No entanto, como ELE está no infinito, e possivelmente estável, logo os espíritos só teriam duas alternativas. Ou evoluiriam e se tornariam o próprio Deus (fundiria com O Mesmo), nesse caso teria um final, mesmo que no infinito. Ou então continuariam evoluindo eternamente, se aproximando sempre de Deus, mas sem nunca alcançá-LO.
Nossa té difícil estruturar um pensamento lógico.
Abraços
Edinaldo

Olá Sr. Edcastro,
A evolução do Espírito sempre será relativa, pois Absoluto somente Deus,

Um exemplo que podemos dar é como segue abaixo
Toda as vezes que você dividir um número diferente de outro número (exemplo 3/2) seguidas vezes, ele sempre será ínfimo, mas nunca chegará no zero.
3/2 = 1,5
1,5/2 = 0,75
0,75/2 = 0,375
0,375/2 = 0,1875
0,1875/2 = 0,09375
0,09375/2 = 0,046875
0,046875/2 = 0,0234375
0,0234375/2 = 0,01171875
0,01171875/2 = 0,005859375

E assim por diante, ou seja, se o zero for a evolução Absoluta, a evolução do Espírito sempre será relativa, próximo à Deus, mas nunca Absoluta (no seu dizer: sem nunca alcançá-LO).

Este é o meu entendimento dos ensinamentos dos Espíritos.

Abraços,
 
Título: Re: OS ESPÍRITOS TIVERAM PRINCÍPIO?
Enviado por: Mourarego em 15 de Dezembro de 2010, 15:26
mano Edicastro,
Ubaldi, se desatou do setor doutrinário quando se achou maior e mais conhecedor do que a obra codificada.
Estas são as afirmações, aliás algumas delas.
Você decide:
"1 - O Espiritismo estacionou na teoria da reencarnação e na prática mediúnica;
2 - Não possuindo “um sistema conceptual completo”, não pode ele ser levado a sério pela cultura atual;
3 - A filosofia espírita é limitada, não oferece uma visão completa do Todo e “não abrange todos os momentos da lei de Deus;
4 – O Espiritismo não construiu uma “teologia espírito-científica, que explique o que a católica não explica”;
5 - O Espiritismo “corre o perigo de ficar parado no nível Allan Kardec, como o catolicismo ficou no nível São Tomás e o protestantismo no nível Bíblia”."
Abraços,
Moura

Meu simpático Mourarego
Obrigado pelos esclarecimentos. Como disse sou neófito no assunto mas gostaria de discordar do que afirma que o Ubaldi não contribui. Penso que ela levanta grandes questões e se baseia na racionalidade atual para as conclusões que chega. Penso que não são definitivas, pois estamos infinitamente distante do Absoluto. No entanto ele avança e traz uma grande aproximação com a racionalidade humana, que é a ciencia propriamente dita e materialista
Devido à minha ignorância, não sei ainda o que é LE.
Volto a defender que parece-me ser aceito por todos a tese da evolução constante dos seres. Se isto é verdade, já fica claro que a evolução só pode ser no sentido de Deus ou seja da perfeição. No entanto, como ELE está no infinito, e possivelmente estável, logo os espíritos só teriam duas alternativas. Ou evoluiriam e se tornariam o próprio Deus (fundiria com O Mesmo), nesse caso teria um final, mesmo que no infinito. Ou então continuariam evoluindo eternamente, se aproximando sempre de Deus, mas sem nunca alcançá-LO.
Nossa té difícil estruturar um pensamento lógico.
Abraços
Edinaldo
Título: Re: OS ESPÍRITOS TIVERAM PRINCÍPIO?
Enviado por: HealTheWorld em 17 de Dezembro de 2010, 17:48
Grandes atropelos doutrinários, na sua exposição amigo Edicastro, convido a reflectir no que escreveu, e depois seria pertinente um estudo exaustivo ao LE, para que possa ficar esclarecido deviamente. Contudo não posso ficar indiferente à citação que específica o seguinte, " o espírito ao evoluir por fim se fundaria ao próprio Deus". Desculpa meu caro amigo, mas por muitas razões isto vai contra a razão, os espíritos são criação de Deus (tiveram um princípio que ainda é obscuro para nós, como e de que forma, talvez neste ponto ainda possas divagar numa teoria). Quanto ao criador não têm princípio, desde de sempre existiu. A evolução do espírito é continua, não existe limite meu caro amigo...

Abraços
Título: Re: OS ESPÍRITOS TIVERAM PRINCÍPIO?
Enviado por: Mourarego em 17 de Dezembro de 2010, 18:06
Mandou super bem Heal!!!
Abração,
Moura
Título: Re: OS ESPÍRITOS TIVERAM PRINCÍPIO?
Enviado por: Tetraktys em 26 de Dezembro de 2010, 04:57
Amigos,

Essa questão não é tão simples e tem me atormentado, confesso. Com o auxílio de Teilhard de Chardin vou tentar estabelecer a pergunta de maneira criativa.

Muitos estudiosos defendem que o espírito possa ter começado ainda no mundo quântico, especificamente nos elétrons, como o físico Jean Charon indica. Já Teilhard de Chardin considerava termos semelhantes aos de Ubaldi na “Grande Síntese” no tocante à manifestação da energia, ou mônadas leibnizianas, psiátomos (Hernani Guimarães Andrade), motos vorticosos (Pietro Ubaldi), mônada quântica (Amit Goswami), átomo psicobiofísico (G. B. Quaglia), psicons, jivas etc. Cada pesquisador concebeu particularmente um sistema unitário de matéria para o espírito.

No caso de Chardin, via-o como um contido de pluralidade, unidade e energia. No seu sistema a energia tangencial é medida fisicamente, a radial, escapa aos nossos sentidos. Ele pensava que com o auxílio da energia tangencial teríamos a união de partículas, e com a energia radial este “corpo” adquiriria um grau maior de liberdade, deixaria a fase da pré-matéria, entrando, no conceito de Kardec, no mundo mineral, para resumir.

Pois bem, se a energia que propiciou a organização dos corpúsculos-base (André Luiz) (necessários para um aumento crescente de complexidade do espírito) sempre existiu, o que nos permite dizer quando há diferenciação da energia divina para a corporificação daquilo que chamamos de espírito, sendo que essa mesma energia é atemporal?

Isso quer dizer o seguinte: aquilo que André Luiz chama de Plasma Divino sempre existiu, e por conseqüência faz parte da estrutura do espírito. Como o espírito pode ter uma origem definida neste tempo newtoniano, se a “matéria” dele é atemporal? Teríamos um probleminha no conceito de tempo?

Paz e luz